Page 1

Publicação da Bancada de Vereadores do PT — Câmara Municipal de São Paulo

Doria: mentiras e ataques

aos direitos do povo

D

oria abandonou a prefeitura para disputar a eleição para governador. Deixou os paulistanos à míngua, sem cumprir qualquer promessa e piorou os serviços essenciais como saúde, educação, transporte e assistência social.

Só priorizou a concessão/privatização dos bens públicos para agradar grandes grupos econômicos. Sua passagem pela prefeitura foi marcada pela mentira, oportunismo e desrespeito à população. A cidade e o estado de SP não merecem esse tipo de atitude. Pula Fora, Doria!

Tucano é rejeitado pelos Paulistanos Foi tanto desrespeito que 47% do eleitores consideraram sua gestão como ruim e péssima

e a nota média do governo foi de apenas 3,7, num total de 10.

Fonte: Datafolha

Prometo cumprir o meu mandato!

Conheça outras maldades que Doria praticou contra São Paulo Mentira 1

Mentira 2

Mentira 3

Mentira 4

Prometeu que iria ficar no cargo e só viajou.

Saúde só piorou e sofre desmonte. Prometeu zerar filas de exames, mas elas só aumentaram.

Cidade Linda virou buraco e sujeira.

Prometeu que não iria aumentar as tarifas de ônibus, mas voltou atrás.

pag

2

Mato por toda a parte

pag

3

www.popularmais.com.br

Hospital de Parelheiros inacabado

Rubens Cavallari Folhapress

2

Portal G1

www.egobrazil.com

Viajou mais do que trabalhou

pag

4

pag

pag

Fernanda Carvalho/FotosPublicas

Ricardo Stuckert

Querem Lula fora para prejudicar os trabalhadores

3

Passagens caras e ônibus lotados

Projeto de Doria é aprofundar a desigualdade no Estado como fez em São Paulo

4

pag


as maldades da Saúde Outro caso em que a publicidade ficou em primeiro lugar

D

oria disse que resolveria alguns dos problemas da área, principalmente, zerando a fila de exames com o famoso programa Corujão da Saúde. Isso não aconteceu e provocou o aumento da fila de consultas. Além disso, 80% dos usuários foram atendidos pela rede pública e apenas 20% pela rede privada conveniada. Doria, a nove dias de sair do governo, enganou a população com uma falsa inauguração do Hospital de Parelheiros, ainda em obras. Fez a entrega de alguns leitos, numa clara agenda de cunho eleitoral. Vale lembrar que o equipamento poderia ter sido entregue já em 2017, uma vez que governo Haddad deixou 80% da obra pronta. Porém, Doria reteve recursos e adiou sua conclusão. O Hospital da Brasilândia também teve suas obras paralisadas praticamente ao longo de 2017.

TUCANO RUIM DE GESTÃO

Propina na iluminação

Viagens já eram prenúncio de abandono do cargo de prefeito

Justiça suspende contrato

D

D

oria disse que ficaria no cargo de prefeito até o fim do mandato de quatro anos. Chegou a assinar uma carta compromisso da agência de notícia Catraca Livre sobre a promessa. Porém, desde o início do seu mandato já demonstrava que iria abandonar o cargo ao priorizar viagens com objetivos políticos e empresariais. E menos de 11 meses, fez mais de 40 viagens pelo país e pelo exterior. Cidade piorou Enquanto viajava, a cidade se tornou mais suja e esburacada. Situação que continua, apesar dos milhões gastos em propaganda em rádio e TV que escondem a realidade da falta de manutenção pública em São Paulo.

Doria teve o disparate de distribuir remédios doados com prazo de vencimentos próximos e ainda teve ajuda de Alckmin, que deu isenção tributária para os fabricantes.

Desmonte do sistema público de saúde de São Paulo

As Unidades Básicas de Saúde também estão sendo fechadas ou sofrendo com a remoção de equipes de especialistas. No fundo, Doria quer o sucateamento da saúde pública como justificativa para aumentar o repasse de recursos públicos para as Organizações Sociais de direito privado, que no primeiro ano do seu governo já receberam R$ 4,9 bilhões dos cofres públicos, 20% a mais do que em 2016.

CRACOLÂNDIA NÃO ACABOU Crueldades na Assistência Social

A

s ações da Prefeitura junto com o governo do Estado na região da Luz foram desastrosas: o anunciado fim da Cracolândia não aconteceu e os dependentes químicos voltaram para aquela região ou foram espalhados para outras regiões da cidade; além disso, nenhum grande traficante foi preso. Atrasos em repasses Fora isso, na assistência social, a gestão tucana fechou serviços e houve atraso no repasse de recursos a entidades conveniadas ao longo de 2017, medidas que prejudicaram crianças em situação de vulnerabilidade, mulheres vítimas de agressões, moradores de rua e idosos.

Gestão é pra vender o patrimônio público de São paulo Privatização geral

D

oria não economizou esforço para aprovar o pacotão das privatizações do seu governo, ocorrido no ano passado. Com isso, a Prefeitura foi autorizada a conceder ou privatizar mais de 100 parques municipais, praças e planetários; serviço funerário, o sistema de bilhetagem do Transporte Público (Bilhete Único); a remoção e a gestão de pátios de estacionamento de veículos; terminais de ônibus; e os mercados Municipal (Mercadão), Anhembi. Pacaembu e o autódromo de interlagos.

enúncia da rádio CBN revelou indícios de que a diretora do Departamento de Iluminação da Prefeitura de São Paulo, Denise Abreu, recebia propina para favorecer o consórcio FM Rodrigues, que venceu a disputa da concorrência da Iluminação pública da cidade de São Paulo no valor R$ 7 bilhões. Denise foi flagrada em conversa com sua secretaria em seu gabinete em dezembro do ano passado, discutindo um repasse mensal que seria pago pela FM Rodrigues em troca de favorecimento. “Todos levam bola da Eletropaulo” Ela também acusou os secretários Marcos Penido (Serviços e Obras) e Julio Semeghini (Governo) de receberem propina da Eletropaulo. Na gravação, ela diz que “tudo mundo sabe que eles levam uma bola da Eletropaulo.” Após a denúncia, a diretora foi demitida pela prefeitura. Diante da repercussão a Justiça suspendeu por alguns dias o contrato entre a Prefeitura e o consórcio vencedor para serviços de iluminação. Mas a suspeita de irregularidade persiste.

 CULTURA Cultura sofre o maior corte do orçamento da história

D

oria diminuiu em 60% o orçamento da Secretaria de Cultura. O que significou o menor gasto de toda a série da cidade de São Paulo que já é carente de atividades culturais. Os programas direcionados à periferia que foram duramente impactados, como Fomento à Periferia, Prêmio Zé Renato, Fomento ao Circo, Fomento ao Teatro, Fomento à Dança, Programa VAI, etc. Na gestão Haddad, as atividades culturais foram fundamentais para incentivar novas oportunidades e serviram como importante instrumento de inclusão social e cidadania.

n e s e r p e r m o c a PT entr Público E do PT entrou l a ip ic n u m diretório tério ção no Minis ta n se re p re com por contra Doria l a u d a st E o c Públi , já administrativa e d a id b ro p ato de im ou de ativida ip ic rt a p “ o it que o prefe

O


a gestão doria EDUCAÇÃO Tirou leite de crianças pobres e quis enfiar ração na merenda escolar

N

o início do governo Doria, o programa Leve-Leite foi reduzido afetando 700 mil crianças e adolescentes, muitos residentes nos bairros mais socialmente vulneráveis de São Paulo. Um dos mais escandalosos descasos de Doria foi a tentativa de enfiar na merenda escolar uma espécie de ração, a tal da Farinata, um produto feito de restos de alimentos sem qualquer controle ou estudo sobre sua eficácia. Doria quis, no fundo, criar espaço para que empresas privadas, que sequer comprovaram experiência no setor, passassem a atuar na prefeitura. Doria impôs regras restringindo o direito ao Transporte Escolar Gratuito (com isso tirou de uma tacada só 20 mil alunos do Vai e Volta), e chegou a enviar comunicado para as famílias de estudantes para que mudassem de escola ou ficariam sem transporte em 2018.

 Creche Promessas: outra jogada de marketing

C

omo sempre fez, o prefeito tucano divulgou com estardalhaço que iria criar 100 mil novas vagas de creche, para zerar a fila, e chegou a anunciar que iria usar até prédios de bancos desativados para atingir a meta. Uma mentira de perna tão curta que além de não cumprir o que prometeu ainda reduziu para 65 mil a meta de vagas. E até o fim de março (quando renunciou ao cargo de prefeito para disputar a eleição) atingiu cerca de 26 mil lugares. Além disso paralisou a construção de 14 novos CEUs, com contratos deixados pelo ex-prefeito Haddad.

tica-eleitora lí o p a z re tu a , des de n da sua função io íc rc e x e o prejuízo d em horário de , e d a id c a o d abandonan uma semase a u q te n ra u expediente, d na”.

Conservação da Cidade

Aumento de passagens e mortes, além de eliminação de linhas de ônibus

Cidade Linda só para selfies

D

oria prometeu que durante sua gestão não iria aumentar a passagem de ônibus. Mais uma mentira que o povo de São Paulo teve que engolir. Junto com Alckmin já praticou em 2017 e 2018 aumento das tarifas do sistema integrado, bem acima da inflação. No início deste ano aumentou a tarifa básica dos ônibus que circulam na capital, afetando o bolso de milhões de trabalhadores. Linhas de ônibus eliminadas Doria inventou uma reformulação do sistema de transporte público. A Prefeitura de São Paulo decidiu eliminar mais de 100 linhas de ônibus, conforme edital lançado no dia 24/04. Além disso, com a nova propostas a frota de ônibus na cidade de São Paulo se reduzirá de 14.457 veículos que rodam atualmente para apenas 13.592 veículos. Os bairros periféricos, onde o transporte já é precário, serão os mais afetados. No fundo Doria quer obrigar que os usuários façam mais baldeações, causando um verdadeiro transporto à população. Um verdadeiro engodo. Doria ainda limitou o horário de viagem com passe livre nos ônibus para os estudantes. Terminou seu primeiro ano de governo com 30% de aumento na arrecadação das multas em relação ao ano anterior. Além disso, praticamente determinou o fim do programa de ciclovias na capital, implantados pelo ex-prefeito Haddad.

F

antasiado de gari e prometendo limpeza e melhoria urbana aos berros, Doria criou o programa apenas para produzir selfies e vídeos para as redes sociais. A cidade sofre com a falta de manutenção do centro à periferia. São inúmeras as reclamações que chegam à Câmara de Vereadores de moradores revoltados com a situação, que tem explicação apenas na incompetência da equipe de Doria em gerir contratos públicos. Sujeira na Limpeza Na limpeza, Doria deixou os atuais contratos venceram em dezembro e foi obrigado a fazer contratação emergencial, que custa mais caro aos cofres públicos. Isso provocou de imediato o recuo em 6% no serviços de varrição em relação ao governo Haddad. A licitação de recapeamento foi concluída apenas no final do mês de novembro e, desrespeitando o processo legal, o Prefeito deu ordem de início antes mesmo de assinar o contrato. Doria deixou que a cidade sofresse no início de 2017 um apagão nos semáforos. E até hoje não conseguiu resolver a situação integralmente. Sua licitação para manutenção dos equipamentos está sob suspeita de fraude, segundo o Ministério Público.

Derrota na previdência Mobilização de servidores derruba projeto de Doria

A

o apagar das luzes, Doria tentou aprovar a Reforma da Previdência dos servidores municipais, que pretendia, entre outros pontos, aumentar a alíquota básica de contribuição previdenciária de 11% para até 19%. Após uma intensa mobilização dos servidores públicos municipais (que inclusive foram alvos de violência policial por defenderem seus direitos) e a oposição da Bancada do PT, o projeto de reforma foi retirado da pauta do Legislativo.

Rute Pina/ Brasil de Fato

io r é t s i n i M o n o ntaçã Estadual l em

Transporte público e mobilidade urbana


Bancada do PT pede Lula livre! O

s vereadores do Partido dos Trabalhadores fizeram protesto, no plenário da Câmara Municipal, contra a prisão arbitrária e sem provas do maior líder político da história do país, Luiz Inácio Lula da Silva. Os parlamentares obstruíram os trabalhos na Casa em repúdio à prisão do ex-presidente, por considerarem uma afronta à Constituição e ao estado democrático de Direito. Condenado injustamente Lula foi preso e condenado injustamente, num processo sem provas. E o quadro de arbitrariedade se agravou ainda mais com a decisão do STF, que se curvou diante das pressões para atropelar a Constituição com o objetivo de tirar o ex-presidente Lula da vida política do Brasil e impedi-lo de disputar a eleição de outubro. A ele foi negado um Habeas Corpus assegurando que somente poderia ser privado da liberdade após o processo transitar em julgado, conforme prevê a Carta maior do Brasil. Ao atingir Lula, a maioria dos brasileiros, principalmente, os trabalhadores e trabalhadoras e os mais pobres, continuarão sofrendo com os ataques contra seus direitos que vêm causando desemprego e a piora da qualidade de vida. Foi para isso que deram o golpe em 2016. Nunca foi para combater a corrupção.

Força e dignidade na luta Os que acreditam em um país justo e democrático não vão baixar as cabeças. É isso que a elite econômica quer. Precisamos estar atentos,

organizados e mobilizados. Temos a nossa força e a dignidade para prosseguir na luta. Lula conta com o apoio de todas e todos para reverter esse retrocesso político e econômico

Doria quer aprofundar o projeto de exclusão do PSDB no estado de São Paulo Alan White/Fotos Publicas

O

PSDB governa o Estado de SP há 23 anos. Durante todo esse tempo houve desmonte das áreas sociais, desprezo pelo funcionalismo e precarização da segurança e do transporte público. É exatamente essa política que Doria quer dar continuidade se for eleito governador. Ele vai acelerar a exclusão, para piorar de vez a vida dos paulistas, assim como fez com os paulistanos. Por isso tem que ser desmascarado e exposto como mentiroso que é. Não cumpriu a palavra Em menos de um ano e meio, não cumpriu nenhuma promessa divulgada. Seu objetivo principal foi o de tentar privatizar o patrimônio público como o parque do Ibirapuera entre outros. No apagar das luzes tentou garfar a aposentadoria dos servidores públicos municipais que resultou em uma greve de 20 dias. Foi obrigado a recuar e adiar o projeto. E X P E D I E N T E

Nesse curto período também foi pivô de um escândalo de corrupção sobre pagamentos de propina na concorrência da iluminação pública. Motivo pelo qual a bancada de vereadores do PT entrou com um pedido de CPI. Vale lembrar que as obras do metrô e da CPTM são alvos constantes de escândalos sobre corrupção e desvios de recursos públicos. Na Educação e Saúde, além da desvalorização dos profissionais, os governos tucanos sucatearam os setores com fechamento de salas de aula e abandono dos prédios escolares e o não repasse de recursos para os municípios melhorarem seu atendimento médico e hospitalar. Doria é truculento e peca pela falta de diálogo. Não passa de uma farsa de gestor que se utiliza de um momento delicado da vida política do país, decorrente de um golpe que ele apoiou. Mas sua hora chegou, ninguém cai FORA mais nas suas mentiras.

Bancada de Vereadores do Partido dos Trabalhadores Câmara Municipal de São Paulo Coordenador da Antonio Donato (Líder) Arselino Tatto Juliana Cardoso bancada: Alessandro Guedes Eduardo Suplicy Reis Willian Fernandes Alfredinho Jair Tatto Senival Moura Viaduto Jacareí, 100, Sala 621, São Paulo/SP • CEP 01319-900 • Fone (11) 3396-4691 www.camaraptsp.org.br • www.twiter.com/camaraptsp • www.facebook.com/camaraptsp

C

Muda o prefeito mas as maldades continuam. Seguimos na luta

om a saída de Doria da prefeitura, assumiu em seu lugar outro tucano, Bruno Covas, que era seu vice, e que já avisou que prosseguirá com o programa de concessão e privatização de serviços e bens públicos, e não vai reverter os cortes nos direitos sociais implantados pelo seu antecessor. A Bancada do PT é contrária a esta agenda e continuará lutando contra o desmonte dos programas sociais praticado pela gestão do PSDB.

!

Elaboração Jornalista Responsável: Everaldo Gouveia Redação: Enio Taniguti Projeto Gráfico e diagramação: LS Raghy São Paulo, maio de 2018

Jornal da Bancada de Vereadores do PT de São Paulo  

Publicação da Bancada de Vereadores do PT de São Paulo.

Jornal da Bancada de Vereadores do PT de São Paulo  

Publicação da Bancada de Vereadores do PT de São Paulo.

Advertisement