Issuu on Google+

Nosso Jornal

®

Ano 16 - Edição 193 - Distribuição Gratuita

Índice

04 05 06 07 10 11 12 14 15 16

férias

reflexão

saúde

qualidade de vida culinária

criança

férias

família

cantinho da esperança ano novo

Férias.

Família unida.


02 EDITORIAL

ESPAÇO DO LEITOR

por Lehí Humberto Illescas

Nosso Jornal

Expediente

2012 chegou! Seja feliz.

“... porei as minhas leis na sua mente, e as escreverei em seu coração...“ Hebreus 8.10b

Ano 16 - Edição 193 - Janeiro/2012 Produzido pela Igreja Batista do Bacacheri (IBB). Distribuição gratuita realizada pelos membros da IBB. JORNALISTA RESPONSÁVEL Marli S. Ciaramella REG: 24.450 104 72 - SP EDIÇÃO Paulo Ernesto Ormerod

2011 foi um ano difícil para muitos, fácil para outros, triste para muitos e feliz para outros, trágico para muitos mas cômico para outros e assim foi este (velho) ano, como muitos outros. Mas o passado fica para trás, agora devemos nos preocupar com o futuro, saber que o aconteceu no ano que passou pode virar ou ser mudado neste próximo ano. Nesta edição do Nosso Jornal trazemos alguns assuntos bem apropriados para 2012, família, saúde, férias, reflexão e outras matérias. Espero que seja proveitoso para você e sua família. Encontrei um assunto bem interessante sobre a comunicação familiar, procure o site de onde foi retirado o texto para ter mais detalhes pois tive que cortar algumas partes do texto que é muito longo e interessante. A base da comunicação vem através da família e através dela nos comunicamos com o mundo. A Priscila nos presenteou com um lindo texto sobre o apoio familiar em qualquer situação, nos dizendo o que é importante fazer nestes momentos. O Pr. Roberto Silvado nos deu um texto cujo título é uma pergunta, espero que você possa respponder a esta pergunta com sabedoria e apreço, afinal, vai definir sua vida neste novo ano, vai renovar suas forças, expectativas e dar um novo folego diante dos apertos da vida. Na culinária a Penha Lustosa tem dicas preciosas sobre sucos e receitas, certamente deliciosas, pois ela experi-

COMO CHEGAR NA IBB

menta todas antes de passar para nós colocarmos no jornal. Experimente também. Espero que em 2012 seja um ano muito feliz para você, mesmo que esteja passando por dificuladades, pois a felicidade não é algo que conquistamos ou encontramos, ela está em nós, no nosso modo de pensar, de viver, de fazer, de realizar, ser feliz é uma opção, uma escolha, se você acorda bem pela manhã, pensando em coisas boas certamente o dia será agradável para você, não se deixe influenciar pelas tribulações da vida, elas sempre vão acontecer, mas você pode mudar a atitude de encará-las. Problemas existem para podermos resolvê-los e todo problema tem uma solução, às vezes fácil outra difícil, mas sempre tem uma saída. Aprendi com a vida que temos que encarar os problemas, pois se não forem resolvidos eles podem voltar a te afligir. Seja feliz, acorde feliz, faça os outros felizes e você será feliz. A felicidade pode estar num abraço de alguém que se ama, numa palavra de amor, numa nova conquista de algo tão sonhado. O importante é estar feliz e não ser feliz, pois não estamos feliz o tempo todo, mas podemos ser feliz sempre. Pense nisso e tenha um 2012 feliz, happy, glücklich, heureuse, felice, szczęśliwy... Deus abençoe sua vida. Lehí Humberto Illescas - Diagramador do Nosso jornal e membro da Igreja Batista do Bacacheri

O Nosso Jornal espera que cada leitor possa participar deste espaço que é especialmente reservado para a sua participação. Mande-nos seus comentários, críticas e sugestões. Nós teremos muito prazer em divulgar sua carta. O objetivo deste meio de comunicação é levar a cada leitor matérias e textos que possam ser úteis e confortantes para o seu dia a dia. Nosso desejo é que o Nosso Jornal continue sendo instrumento nas mãos do nosso amado Deus para falar ao seu coração. A Equipe do Nosso Jornal espera pelo seu contato.

REDAÇÃO Paulo Ernesto Ormerod Priscila Aguiar Laranjeira Penha Lustosa PROJETO GRÁFICO Q Studio - (41) 3357-3192 Lehi Humberto Illescas - Designer DIAGRAMAÇÃO Paulo Ernesto Ormerod Lehi Humberto Illescas FOTOGRAFIA Inês Amorim Gisele Solyom COORDENADOR GERAL DA IBB L. Roberto Silvado PUBLICIDADE Olga Gomes (041) 3076-7179 | 9119-2965 | 9982-3885 REGISTRO DO INPI 825022495

Contato: Igreja Batista do Bacacheri Rua Amazonas de Souza Azevedo, 134 CEP: 82520-620 | Curitiba - PR Telefone: (41) 3363 0327 www.ibb.org.br nossojornal@ibb.org.br

TIRAGEM 10 mil exemplares IMPRESSÃO Grupo RBS (41) 3321 1126


COMPORTAMENTO

por Márcio Tunala

03

Promessas de casamento

Se tem uma coisa que sempre ouvimos em uma cerimônia de casamento são promessas.Aliás, todo casal no altar responde sim para as perguntas bem diretas do celebrante, mas na prática elas são cumpridas? É claro que muitos casamentos não consideram as perguntas que se faz no altar.As perguntas são simples, de fácil entendimento, porém vivencia-las requer disciplina, sabedoria e principalmente o interesse pelo bem do outro. Quando o casal começa seu juramento, de modo geral, o que se promete é que diante de Deus e das testemunhas eles se comprometem a viver segundo o coração de Deus. Unidos como uma só carne prometem compromisso, cumplicidade, lealdade e até mesmo sacrifício. Isso tudo é bem relevante e eu diria bem necessário no relacionamento. A Bíblia tem muitas recomendações para um casal que esta iniciando sua vida a dois. Para as mulheres este precioso livro recomenda a submissão ao marido, o respeito a sua liderança. Isso não tem sido visto com bons olhos, eu afirmaria que com base no modelo que a sociedade tem escolhido viver esta proposta bíblica é bem antagônica, impossível de conciliar. A Bíblia não é um livro de ensinamentos ultrapassados, mas sim um livro sagrado que contem verdades que se assumidas e praticadas pode proporcionar segurança a qualquer relacionamento. Quando o princípio do relacionamento e o amor (principal matéria prima do conteúdo bíblico) ser submissa ao marido é simples e seguro. Quando o amor verdadeiramente existe a submissão da mulher não desmerece ou diminui em nada o valor dela. Quando o casamento prova o desequilíbrio, a falta de interesse um pelo outro, falta de respeito,

carinho, amor, nada mais faz sentido a não ser buscar ajuda para a restauração do relacionamento. A palavra parece exigir algo bem mais difícil de cumprir para o marido, ela afirma que o homem deve amar a sua esposa como Cristo amou a igreja. Sabemos que o amor de Cristo pela igreja foi sacrificial, Cristo deu sua própria vida pela igreja. O princípio bíblico para o casamento nos leva a um desejo consciente de fazer o outro feliz e não o desejo egoísta de ser feliz, o foco esta no outro. O marido tem como objetivo principal abençoar sua esposa e a esposa tem como objetivo principal abençoar o marido. Uma palavra muito ouvida da boca dos noivos é: “em todas as circunstancias”. É muito importante estar de fato preparado para todas as circunstancias, pois dificuldades virão e elas não são necessariamente uma maldição, mas sim oportunidades de crescer e se conhecer ainda mais. Nos momentos de alegria somos um casal e nos momentos de tristezas isso fará toda a diferença. O casamento não é a junção de duas pessoas perfeitas, mas o verdadeiro príncipe encantado é aquele que tem um coração sincero e honesto a ponto de reconhecer que precisa muito de ajuda para fazer alguém feliz. Acredito que a verdadeira felicidade só encontramos através do amor de Deus, e um casamento feliz é a soma de duas pessoas que já são felizes. A convivência ou os muitos dias que um casal passam juntos esgotam todas as piadas engraçadas, todas as tiradas que nos fazem rir, por isso o amor nos fará rir várias vezes da mesma piada ou da mesma tirada pelo fato de que somos felizes e nos amamos. É necessário esforço para transformar um lar em um

ambiente aconchegante e acolhedor todos os dias, o que faz um homem ou uma mulher ter vontade de voltar para casa todos os dias não é um documento de registro civil nem mesmo uma promessa feita aos pais, aos padrinhos ou ao pastor, mas sim a amizade, o companheirismo, a cumplicidade que se pode oferecer um ao outro. Um casal precisa renovar as atitudes de amor a cada novo dia e a cada nova estação para que de fato sejam muitos dias e muitas estações. Um casamento saudável precisa ser estabelecido através da fidelidade. E a verdadeira fidelidade que um cônjuge pode oferecer não é o simples cumprimento de uma regra estabelecida pela sociedade, mas é oferecer um coração obstinado por uma única pessoa, um coração convicto de que não é seu próprio dono. A mansidão, o domínio próprio, o perdão são as garantias do sucesso, e a prova palpável que o amor verdadeiro é presente. Os frutos no casamento vêm para coroar e tornar ainda mais agradável o lar, os frutos trazem ainda mais dependência um do outro e torna a relação ainda mais indissolúvel, filhos são benção que vem das mãos de Deus para a consolidação de uma família. O outro grande beneficio que um casamento pode oferecer vem com o envelhecer um ao lado do outro. O tempo é o único que pode afinar um relacionamento a ponto de harmonizar duas pessoas tão diferentes a se tornarem uma. Quando os corpos não forem mais os mesmos, quando a beleza externa amadurecer, vai ser tão bom quanto ou ainda melhor estar acompanhado por alguém que te conhece profundamente. É para esta pessoa que você continuará comparti-

lhando suas inseguranças, seus medos, suas dúvidas, suas incertezas e tudo isso não vai ser maior que o beneficio e a alegria de estar bem acompanhado. Há algo que merece atenção na cerimônia de casamento, os noivos entram separados, acompanhados pelos pais e saem juntos com um novo lar consolidado. Eles deixam o altar sobre a promessa de nunca mais se separarem em vida. O casamento é resultado de uma conquista, e é sem sombra de dúvida uma grande oportunidade que se tem de servir a Deus e ao próximo, mais próximo que se pode ter em vida. Quero terminar este artigo afirmando que a intimidade com Deus é a única garantia de que um relacionamento pode ter sucesso de fato. Deus esta disponível para abençoar o casamento, Ele é o grande idealizador e o único sustentador da união de um homem e uma mulher que desejam ser felizes para sempre. Deus é o único que tem poder para garantir que as promessas sejam de fato cumpridas.

Márcio Tunala, Pastor de Integração da Igreja Batista do Bacaheri


04

FÉRIAS

por Ieda Maria

Férias saudáveis

O que você precisa fazer para assegurar um descanso sem sobressaltos e voltar revigorado

Enfim, chegou a hora do seu merecido descanso. Mas, antes de pôr o pé na estrada ou cruzar o check-in do aeroporto para curtir o dolce far niente, é bom tomar precauções para evitar surpresas desagradáveis nesse período. Em primeiro lugar, é preciso garantir que irá chegar cheio de energia ao local que escolheu para relaxar e, em segundo, que irá voltar revigorado. “Estamos acostumados a cepas de bactérias e vírus comuns no ambiente em que moramos”, explica Jorge Mattar Júnior, médico do Hospital Sírio Libanês, de São Paulo. “Ao viajar, entramos em contato com tipos diferentes para os quais não desenvolvemos defesas, ficando mais suscetíveis a doenças.” Veja nossas dicas para férias mais saudáveis. Conselhos para ficar bem durante o trajeto Uma viagem de avião pode ser uma experiência pouco agradável quando a gente está despreparado. A advogada Fernanda Pereira, de 27 anos, não se esquece do seu primeiro vôo, entre São Paulo e Recife, em 1997. “Senti dores lancinantes no ouvido.” Isso ocorre na decolagem e na aterrissagem devido à resposta do corpo às mudanças de pressão do ar. “A pessoa sofre os impactos dessa alteração, que resulta em dor, redução da capacidade auditiva e até sangramentos”, explica Thaís Russomano, especialista em medicina aeroespacial. Mascar chiclete ou soprar com o nariz e a boca fechados aliviam o incômodo. Bebês devem mamar nessa hora. Tudo para facilitar a entrada e a saída de ar do ouvido. A baixa umidade também é capaz de ressecar os olhos e a pele.Tenha sempre à mão cremes hidratantes, colírios ou soro fisiológico. Pelas estradas Já ouviu falar de enjôo de movimento? É assim que os médicos chamam a indisposição que muitos sentem ao andar de carro. “Percursos longos ou com curvas mexem no labirinto, área do ouvido responsável pela nossa orientação espacial”, diz Arnaldo Lichtenstein,

do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. “É como tirar o chão dos pés, gerando o enjôo.” Essa sensação não tem a ver com a comida ingerida. A aposentada Maria Isabel Lisboa, 54, sabe disso. Quando viajava com a família de carro, uma de suas filhas sempre passava mal. “Eu dava alimentos leves e mesmo assim ela vomitava.” • Remédios, só os essenciais • Leve analgésicos, medicamentos para enjôos e antitérmicos • Não é necessário carregar uma farmácia inteira na bagagem. “Costumo recomendar apenas analgésicos, remédios para enjôos, antitérmicos e materiais para fazer curativos simples”, afirma o clínico geral Arnaldo Lichtenstein. “Surgindo problemas mais graves, é preciso procurar auxílio médico.” Quem toma regularmente algum medicamento precisa pedir ao médico, antes da viagem, um certificado que especifique o remédio, seu princípio ativo e a quantidade que estará em seu poder. Isso evita transtornos nas inspeções alfandegárias. Tá quente ou tá frio? Dicas para quem vai congelar ou pegar altas temperaturas • Cercado pela neve Se você está de malas afiveladas para áreas gélidas, leve soro fisiológico. “Nesses locais, os ambientes são aquecidos por calefação, o que reduz a umidade do ar, ressecando os olhos”, explica o diretor do Banco de Olhos do Hospital São Paulo, Elcio Hideo Sato. Óculos com lentes que barram a ação dos raios ultravioleta são uma boa pedida para quem vai enfrentar neve. “Por ser branca, ela reflete a luz do sol, aumentando sua intensidade”, alerta. Já o ar frio pode irritar as vias aéreas e elas se tornam mais vulneráveis a infecções. “Além disso, as pessoas ficam em lugares fechados, onde há maior risco de contaminação”, diz Jorge Mattar Júnior, do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. • Sol, mar e muito, muito calor Se o seu roteiro inclui paragens quentes, previna-se contra a “diarréia do viajante”. Seus sintomas surgem nos

primeiros dias da viagem e ela é causada por vários vírus e bactérias, sobretudo pela Escherichoa coli.“A transmissão se dá pelo consumo de água não tratada ou por comida contaminada, que, no calor, se deteriora mais fácil”, diz Jorge Mattar Júnior. A saída é tomar cuidado com a dieta (leia quadro ao lado). Temperaturas altas também podem causar queda de pressão e desidratação. Para isso só há um remédio: beber muito líquido.“A hidratação ajuda a preencher os vasos que se dilataram com o calor”, explica Lichtenstein. De olho na dieta Prefira as comidas cozidas Não importa o destino escolhido. Você deve estar atento à qualidade da comida que irá consumir para evitar a intoxicação alimentar. Descarte produtos que estejam expostos ao ar livre, sem refrigeração. “Isso facilita a proliferação de bactérias”, avisa Arnaldo Lichtenstein. Dê preferência a pratos cozidos e a frutas que possam ser descascadas. Os pratos típicos e alimentos produzidos na região são normalmente mais frescos. Não cometa excessos e, caso não esteja acostumado, evite comida gordurosa e carnes, que vão exigir mais do seu corpo na digestão. O atlas da vacinação Em 124 países, é exigida a imunização contra febre amarela Saia de casa prevenido A Organização Mundial da Saúde

exige que o turista se vacine contra a febre amarela para entrar em 124 países onde há riscos de transmissão da doença. Quem viaja para o México, a África, a Austrália, a China ou a Índia, por exemplo, precisa apresentar um certificado de imunização contra esse mal. Oferecendo proteção de quase 100%, a vacina confere imunidade por dez anos, mas deve ser tomada dez dias antes do seu embarque para que o corpo desenvolva anticorpos necessários contra o vírus causador da infecção. Se você vai para algumas regiões do Brasil, como o Centro-Oeste e o Norte, é aconselhável se prevenir contra a doença. Agora, é só fechar as malas e boa viagem! • As companhias aéreas têm kits de primeiros socorros com poucos remédios. Há ainda estetoscópio, injeções de glicose e adrenalina e luvas cirúrgicas, que só podem ser usados se houver médico a bordo • Quem tem enjôo pode tomar remédios antes da viagem. Os motoristas devem ficar longe deles, pois causam sonolência • Preste atenção na qualidade da água. Evite pedir bebidas com gelo. Afinal, não há como garantir que eles foram feitos com critérios de higiene • Quem usa e depende de óculos para fazer as tarefas do dia-a-dia deve levar um reserva. Se perder ou quebrá-los poderá continuar a viagem sem problemas • Antes de viajar para o exterior, pegue os endereços das representações do Brasil lá fora

Extraído do site : http://saude.abril.com.br/especiais/verao


REFLEXÃO por Osmahir Pereira Rosa

13º salário A época mais apropriada para se falar em 13º é agora. Tudo parece girar a sua volta, já que todos, só tem olhos, para o que este acrescentar pode representar individualmente para cada um. Nós deixamos de ser pessoas, indivíduos, e passamos a refletir cifras. É pelo menos assim que eu me sinto. Mas e se não tivéssemos o 13º, o que aconteceria com nossas vidas? A resposta é nada. Você parou pra pensar sobre isto? Você sabe que existem milhões de pessoas, bons trabalhadores, muitas vezes até mais dedicados às suas tarefas do que a maioria, e que não recebem o 13º? Pois é. Pura realidade. Um exemplo são os profissionais liberais (o teu mecânico, o teu cabeleireiro, o teu médico, e por ai a fora). Então, surpreso? Quem não recebe o 13º, seja ele pago em qual oportunidade for, será avaliado, por menor valor? É claro que não, todos tem o mesmo valor, seja ele avaliado em qualquer dia ou época do

ano, embora o mercado, que é totalmente impessoal, insista em dizer-nos que a nossa valoração está intimamente ligada ao nosso potencial de possível incremento nos gastos, o que é uma tremenda mentira. Imagine agora se Deus, numa época apropriada, pagasse 13º de graças, veja a inversão de valores, ou seja, em algumas épocas receberíamos pequenas quantidades de graças e em outras épocas, por exemplo, como o Natal, Deus sensibilizado pelas nossas comemorações e proximidade com ele, abriria as comportas do céu e de lá desceriam quantidades adicionais de graças, uma inverdade inventada, que pela repetição, está se proclamando com uma verdade. Nada do que possamos fazer ou proceder, nem nada pode aumentar ou muito menos diminuir o amor de Deus por cada um. Viva nesta certeza. Ame a Deus, pois Ele te ama acima de tudo o que você possa imaginar ou desejar.

Osmahir Pereira Rosa é membro da Igreja Batista do Bacacheri.

05

por Arlindo Neto

Vida passageira Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é passageira, talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades que temos de ser e de fazer os outros felizes. Muitas flores são colhidas cedo demais. Algumas, ainda em botão. Há sementes que nunca brotam e há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala, tranquilas, vividas, se entregam ao vento. Mas não somos adivinhos. Não sabemos por quanto tempo estaremos enfeitando esse jardim e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor. E descuidamos. Cuidamos pouco. De nós, dos outros. Entristecemo-nos por coisas pequenas e perdemos minutos e horas preciosos. Perdemos dias, às vezes anos. Calamo-nos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos ficar em silêncio. Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque algo em nós impede essa aproximação. Não damos um beijo carinhoso porque não estamos acostumados com isso e não dizemos que gostamos porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos. E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e con-

tinuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos, ou achamos que não temos suficiente. Cobramos. Dos outros. Da vida. De nós mesmos. Somos consumidos. Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles que possuem mais que a gente. E se experimentássemos nos comparar com aqueles que possuem menos? Isso faria uma grande diferença. E o tempo passa. Passamos pela vida, não vivemos. Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa. Até que, inesperadamente, acordamos. E então nos perguntamos: E agora? Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa, de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa, de agradecer pelo que temos. Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar, dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso. Não olhe para trás. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos. Olhe para frente! Ainda é tempo de apreciar as flores que estão inteiras ao nosso redor. Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida, que mesmo passageira, ainda está em nós. Pense, não o perca mais.

Osmahir Pereira Rosa é membro da Igreja Batista do Bacacheri.


06

SAÚDE

por Fred Branco

Motivação - 2012 o ano da virada E s t a m o s i n i c i a n d o u m n ovo ano. Projetos, propostas ou mesmo promessas são idealizados. Aproveite este momento de inspiração para tomar resoluções e cumpri-las efetivamente. Muitas decisões estão voltadas aos cuidados pessoais relacionados a saúde. Nunca em outra época do ano ouviremos tanto: “Este ano eu vou fazer uma dieta” ou “Este ano vou cuidar da minha saúde”. Geralmente em fevereiro o compromisso foi esquecido. Vamos fazer de 2012 o ano da virada. Lembre que quando começamos a colher os frutos de nosso “investimento” tudo se torna mais fácil. A maioria da população está ciente dos benefícios da atividade física para a boa qualidade de vida. A mídia nos bombardeia com tantas informações que somente alguns alienados podem dizer que desconhecem a relação do sedentarismo com doenças a ele comprovadamente ligadas (doenças hipocinéticas). Pense bem! De nada adianta estarmos cientes de que precisamos iniciar um programa de atividade física se isto não envolver ação. Considere algumas observações abaixo que, acredito venham a ajudá-lo a não desanimar a partir do momento em que você decida que é hora de investir na sua saúde. E S TA B E L E Ç A U M A M E TA ATINGÍVEL. Você pode desanimar em função de projetar uma meta que no momento está fora da sua realidade. Por exemplo: se você está iniciando ou parado há muito tempo; não vá com muita sede ao pote. Este é um dos principais motivos de desistência, em função da dor muscular (inevitável) e do cansaço decorrente do período de inatividade. ESCOLHA UMA MODALIDADE

AGRADÁVEL (OU MAIS DE UMA PARA VARIAR). Você tem várias opções se a proposta é para um trabalho visando sua saúde: caminhada, corrida, bicicleta, etc... A associação de uma ou mais atividades é uma das melhores fórmulas para que seu programa não venha a se tornar monótono. ORGANIZE SEU CRONOGRAMA. A maior desculpa é a falta de tempo para a atividade física, no entanto você sabe que bem organizado o seu dia pode render muito mais. Planeje sua atividade de acordo com sua agenda e procure não relaxar na sua aplicação. RESPEITE SEU CORPO. Alguns dias você pode não atingir sua meta pré - estabelecida, não se preocupe com isto, deixe seu corpo comunicar-se com você, com certeza alguns dias sua meta poderá ser facilmente superada, aproveite e explore-os. O exercício físico deve proporcionar-lhe prazer, nunca deve ser um suplício.

CUIDE PARA NÃO CONFUNDIR CANSAÇO COM PREGUIÇA. É muito comum que alguns dias você só queira saber de sentar ou deitar, assistir TV; se for cansaço “físico” realmente você precisa do repouso, o importante é que não sejamos traídos pela preguiça. Como sugestão; tente iniciar sua exercitação, se após alguns minutos o cansaço persistir, pare. Posso afirmar que na maioria das vezes basta iniciar a atividade para que a preguiça vá embora.

Pessoas que levam uma vida bem regrada sabem perfeitamente do que estou falando.

FAÇA DA SUA ATIVIDADE UM HÁBITO. A partir do momento em que sua atividade tornar-se um hábito em sua vida certamente você sentirá falta da mesma, pois ela passou a fazer parte da sua rotina e nosso organismo precisa de rotina e equilíbrio. Nós temos uma espécie de relógio biológico que regula a hora das refeições, necessidades fisiológicas, sono, etc... Se a atividade física for incorporada ao seu dia a dia, seu organismo “pedirá” a mesma.

VIDA EQUILIBRADA: EMOCIONAL - INTELECTUAL O C U PAC I O N A L - S O C I A L E ESPIRITUAL. É de suma importância que haja equilíbrio para uma boa qualidade de vida. Convém lembrar que ao estarmos em paz e harmonia nossa vida torna-se mais produtiva.

REAVALIE-SE PERIÓDICAMENTE. Você sentir-se-á motivado quando observar melhoras na sua qualidade de vida e na estética. O indivíduo conclui que já não existe mais aquela fadiga, antes comum, muitas vezes desde o despertar. Ao olhar no espelho ou verificar nas suas roupas que o trabalho está surtindo efeito; isto é gratificante e revigorante.

“UMA GRANDE CAMINHADA COMEÇA COM UM PRIMEIRO PASSO”. Kenneth Cooper

Fred Branco - Membro da International Church of Curitiba - Da Igreja Batista do Bacacheri

CAMPANHA BARRIGA CHEIA “Porque, o que fazemos pelo próximo é por amor.“

apoio:

IGREJA BATISTA DO BACACHERI

CURITIBA -PARANÁ

*Informações pelo telefone (41)3263-3573 ou 3024-6155


QUALIDADE DE VIDA

07

por Fred Branco

Refrigerantes O refrigerante praticamente tornou-se indispensável durante as refeições, para refrescar no verão, em festas então nem se fala. Ela não está completa sem o precioso liquido que faz tremendo sucesso, principalmente entre as crianças e adolescentes. O norte americano bebe em média meio litro de refrigerante por dia. Não há pesquisa, pelo menos que eu conheça que avalie o consumo nacional da bebida, mas acredito que não seja muito diferente do resultado obtido nos Estados Unidos. Vamos tentar entender porque o consumo cada vez mais elevado do refrigerante é um caso de saúde pública. Comecemos por analisar a composição da dita bebida: Uma lata (Soda - 350 ml) traz a seguinte descrição no rótulo: Ingredientes: Água gaseificada, açúcar, suco natural de limão (2,5%), aroma natural, acidulante INS 330, conservador INS 211. Valor energético: 150 quilocalorias. O acúmulo diário destas substâncias é reconhecidamente danoso ao nosso organismo. São cerca de 10 colheres de chá de açúcar, algo em torno de 40 gramas de cafeína (dependendo do tipo de refrigerante) e 150 calorias vazias (isto é, sem valor nutricional). Podemos detectar, já de imediato alguns males associados ao seu consumo: Obesidade, osteoporose, degeneração dentária e problemas cardíacos. As consequências são mais graves dependendo da quantidade ingerida diariamente.A maioria das crianças bebe 2 a 3 latas de refrigerante por dia, mas 10 % chega a tomar mais de 5 latas a cada dia (lembrando que estes números são referentes à pesquisa norte americana). Voltemos a uma análise um pouco mais apurada do conteúdo das famigeradas latinhas. • Ácido fosfórico: Inibe a absorção do cálcio pelos ossos e dentes

(levando à osteoporose) além de neutralizar a atuação do ácido clorídrico no estomago dificultando a digestão e conseqüente absorção dos nutrientes. Açúcar: A indústria do refrigerante consome toneladas de açúcar refinado (que é o mais agressivo a nossa saúde) na sua elaboração. Em decorrência: hipertensão, colesterol alto, diabetes, moléstias cardíacas, ganho de peso (obesidade), envelhecimento precoce e outros efeitos negativos são colhidos pelo abuso no seu consumo. Aspartame: Não se iluda com o refrigerante diet. O aspartame é um substituto indesejável no intuito de tornar o refrigerante palatável. Há mais de 92 efeitos colaterais correlacionados ao consumo do aspartame que vão desde tumores cerebrais passando por possibilidades de modificações genéticas que induzem defeitos congênitos até diabetes, epilepsia, etc Cafeína: As bebidas cafeinadas têm a característica de acelerar os batimentos cardíacos (taquicardia), elevar a pressão arterial (hipertensão), causar tremores e insônia, depleção das reservas de minerais e vitaminas, elevação dos níveis do mau colesterol (LDL) e possivelmente ocasionar algumas formas de câncer (ainda em estudos). Água: Afinal algo que não faz mal à saúde. Será? Nossa água tratada, que é adicionada aos refrigerantes vem carregada com substâncias como cloro, chumbo, cádmio e outros. Alguns são adicionados na estação de tratamento, outros são poluentes orgânicos.Você já parou para pensar que a água da torneira é a mesma que vem dos rios poluídos e que em grande parte é resultado do tratamento dos esgotos residenciais e industriais. Todos os detergentes, óleos, remédios descartados e mais um montão

de porcaria vai tudo parar na rede de abastecimento da cidade. A água é praticamente 90% do volume total do refrigerante. Levemos ainda em conta que satisfazemos a necessidade calórica do nosso organismo com os refrigerantes

em detrimento dos nutrientes de que realmente precisamos. Vez ou outra acho que podemos tomar um refrigerante, afinal, ninguém é de ferro, mas o exagero é que deve ser coibido. Bebida mesmo do dia a dia é a pura água mineral.

Fred Branco - Membro da International Church of Curitiba - Da Igreja Batista do Bacacheri Referência: http://geographicae.wordpress.com/2007/10/16/esperanca-de-vida-no-mundo/


08

CAPA

por Priscila R. Aguiar Laranjeira

JANEIRO!

É hora de contar com a força da Família

A rainha Elisabeth disse em sua mensagem de final de ano aos ingleses que em 2012 o essencial será contar com a força da família. Mais uma vez a velha monarca acerta: família estruturada é a base para a sociedade. Cada um de nós está inserido em um contexto familiar, alguns mais felizes e bem estruturados que os outros, mas todos nós viemos de uma família. E vamos combinar que família é tudo de bom! Mesmo as mais difíceis e complicadas têm os seus bons momentos! Dia desses estava conversando com dois garotinhos que moram no mesmo conjunto residencial que eu e eles disseram: “Nossa mãe não nos deixa brincar aqui embaixo, pois ela tem medo do que possa nos acontecer”. Não havia ressentimento na voz do menino e da menina com idades entre oito e dez anos. Por quê? Porque confiam intrinsecamente na orientação materna e sabem que a mãe quer apenas o melhor para eles. Quem me dera ter entendido isso já na primeira infância! Teria errado menos, ouvido e acertado mais... Mas tudo bem. Nunca é tarde para aprender. No ano passado os índices de divórcio foram alarmantes, mas os índices de casamentos realizados foram ainda maiores. Por quê? Porque todos sabem que o casamento, uma instituição divina, ainda é a melhor ideia. O brasileiro anda pensando um pouco mais para constituir uma família. Planeja ter casa própria, móveis comprados e pagos e uma boa profissão, mas mesmo quando não tem tudo o quer, ainda assim quer casar e almeja ser feliz. E início de ano é mesmo uma data ótima para pensar no futuro, que começa agora, exatamente neste minuto. As previsões mais otimistas afirmam que em 2012 a inflação vai diminuir. O governo espera algo em torno de 6,6%, mas os economistas acham que será algo perto de 4,5%. As obras para a Copa do Mundo de Futebol em 2014 e para as olimpíadas de 2016 estão encaminhadas, não a pleno vapor, não de forma satisfatória, mas encaminhadas. A rede hoteleira, ineficiente para atender a demanda interna e o número de turistas estrangeiros espera crescer até o mundial de futebol. Muitos brasileiros estão investindo em reformas de suas casas e apartamentos pensando em alugá-los para estrangeiros. Outro setor ineficiente é o da informática. Para eventos do porte de uma Copa e de uma Olimpíada esperam-se milhares

de jornalistas de todos os cantos do planeta e a opinião da imprensa é crucial, depois que os acontecimentos passam. São os jornalistas que escreverão em seus periódicos bem ou mal a respeito do Brasil e dos brasileiros. Como planejar em família? De acordo com orientadores financeiros, o melhor é envolver todos os membros, mesmo as crianças. Cientes do que vem pela frente, cada um pode ajudar a manter as finanças dentro dos limites. Dados estatísticos mostram que, apesar de a maior parte dos brasileiros se dizer cuidadosa com o dinheiro, apenas uma minoria possui aplicações financeiras. Cerca de 90% não têm controle de orçamento e 3 em cada 10 reais que ganham vai direto para o pagamento de dívidas de consumo. O resultado disso é que não sobra dinheiro pra mais nada, nem produtos financeiros, nem educação. Quando sobra, as pessoas não sabem onde investir. Uma pesquisa do Ibope descobriu que só 2% da população têm um plano de previdência, por exemplo. Para muitas famílias, orçamento familiar é anotar o que se tem a pagar no próximo mês e, se você é daqueles que pensam assim, está na hora de rever os seus conceitos. Orçamento familiar envolve planejamento, definir o que é prioridade controlar o dinheiro que entra e o que sai. Isso é muito importante para a família e para o futuro que, como já dissemos começa

agora. Bom, comece anotando todas as despesas, tais como: 1. Habitação (condomínio, aluguel, água, gás, luz, telefone fixo...) 2. TV a cabo, Internet 3. Telefone celular (as operadores oferecem planos diferenciados para as famílias. Por isto, na hora de contratar é bom pesquisar e descobrir qual o melhor para a sua casa. 4. Lazer (cinema, teatro, restaurante, clube...) 5. Cartão de crédito 6. Investimentos 7. Saúde (planos de saúde, médico, dentista, remédios) 8. Despesas pessoais (artigos de higiene, vestuário, salão, cabeleireiro...) 9. Educação (mensalidade do colégio, cursos de idiomas, faculdade, pós-graduação, livros... 10.Tarifas bancárias (sim, e fique atento aos seus extratos, pois elas são cada vez mais altas e algumas inexplicáveis, como tarifa por saques em sua própria agência bancária!) Como não entendo muito do assunto, estou apenas citando o básico, mas mesmo em uma busca rápida pela Internet é possível encontrar modelos diversos de orçamento familiar. Organize-se! Será muito bom para todos. Em se tratando

de família o melhor é que “quando um corta todos sangram”. Nas horas das dificuldades é bom saber que podemos contar com a força da família, mesmo que esta força venha em forma de um abraço e não do dinheiro que tanto precisamos. Mesmo que a força seja uma palavra de incentivo:“Vá em frente! Você vai conseguir!” e não seja a ajuda solicitada. Vale à pena acreditar na família. A minha família é enorme, está longe, mas tudo o que sei e sou devo a eles, que me ensinaram e ajudaram a moldar o meu caráter e a minha personalidade. Jesus Cristo quando esteve na Terra fez parte de uma família. Sua mãe que guardava em seu coração as coisas que via o filho realizar, seu pai terreno que lhe ensinou um ofício – a carpintaria, seus irmãos que não sabiam quem ele era e, inicialmente, não botaram fé em seu ministério, mas depois lemos relatos de que todos eles entenderam que Jesus era o mestre, o Filho de Deus, o Salvador. Jesus nos fez arte de SUA FAMÍLIA, irmãos e filhos de Deus. Isso é privilégio e é uma demonstração clara do amor de Deus por nós. Valorize a sua família e permita ser óbvia: você já declarou seu amor à sua família hoje? Sim! Que bom! Não! Ainda há tempo, pois o futuro está apenas começando!

Priscila R. Aguiar Laranjeira – membro da Igreja Batista do Bacacheri


ATUALIDADES

09


10

CULINÁRIA

ais leves... m s a s i o c e d o com a temp É l! o em ser feliz, em estar s po m e te a a ist i Inv ? a eis r áv comidas leves e saud JANEIRO – P Que tal investir em s? ina am vit ais m e atos

sa por Penha Lusto

s Confira dicas de subco os poderosos e seus enoecofímcicouve é

Empadão de legumes

Salada de folhas cociml molhos agridoce fá

Ingredientes: aí congelada Ingredientes: mas de polpa de aç ra G 0 10 eio Rech a ralada grosso 1/2 Xícara de água vinagre branco 2 xícaras de cenour em conserva 6 Colheres de sopa açúcar imo, mas se batid 2 xícaras de palmito fresca Suco de laranja é ót a combater a anemia ha 4 Colheres de sopa olho inglês 1 xícaras de ervil m quente ha lin ga de melhor ainda: ajuda têm grande quantidade de o ld ca 1 Colheres de chá ido de milho 1 xícaras de ja an lar am ra de pa pa s so co da su de aju s O e fica 1 Colher 1/4 xícara de azeit farinha de trigo tituem uma magní enças de uma legumes vitamina C e cons de ) do pa de 1 Cubo de caldo de o de rúcula (so os es tip er s lh tro co ou 2 e es ip aç gr e m r lar de te comba cada o popu 1/2 Unidade 1 cebola grande pi eficaz - uma soluçã americana maneira natural e 6 Folhas de alface sa as M a. id ec xa isnh ro de trigo muito co sucos e m 6 Folhas alface 3 xícaras de farinha iga gelada picada ostar em diversos sé Mas você pode ap ais proteção e saúde. Confira te an m 10 Folhas alface fri coalho cortado em de ra m 1/2 xíca o eij qu as m ra turas para garantir s dos médicos Tiago Almeida e G 100 1/4 xícara de água l elhado abaixo algumas dica utores do livro Colonterapia, de sa ) cubos médios e gr -do-pará picada há (c er lh co 1 -a l co , ta ta sha ge en ne an ve M ve st a ju ca ge ur Re rd as lan e go So 50 Gram tar, Desintoxicação 1 colher (sopa) de o Reeducação alimen Modo de prepar ena, coloque a polpa os ov 2 qu e, pe : úd la to sa ne cimen fico à Em uma pa açúcar, o molho Para pincelar tremamente bené a água, o vinagre, o fé preparado - Suco de maçã: ex tidade de antioxidantes. Existe ca aí, aç de ) de há (c er lh an 1 co milho. devido à grande qu rra que diz: “Coma uma maçã inglês e o amido de ldo de legumes, 1 gema te gla In ca na ”. de do ico bo ta éd cu di m o um Esfarele o a precisará visitar ro Acessório édio, mexendo e e leve ao fogo m sar. Reserve até por dia e você nunc nsumido puro, ou associado m 25 cm de diâmet ur co ist rir m ab de a rm Fo e engros : O suco pode ser coa e aipo, aumentando o poder sempre, até ferver Modo de preparar ab rr te be . a, ur ue ng no sa ce à esfriar. alinizando o PH do Recheio as folhas da alface go médio. Acresdesintoxicante e alc m é um poderoso antioxidante. ue delicadamente xa. Coloque-as em la no azeite em fo ente. Corte o sg bo Ra ce a e gu fo Re bé ace ro refogue rapidam - Suco de uva: tam lesterol, ajudando o sistema americana e da alf essa. co cente a cenoura e e o adicione ao refogado. Junte av da tr en ou m a co eir re lad Ajuda a diminuir o ão sa uma em rodelas olva a ar a circulaç iss ito or D . lm elh ias pa m ac m ra e a alface frisé. nPa la . em ela cu io ar m rú ór circulat rescente a isturado com cozinhe até fic Ac e m , s go ha an a castanhavil or er m as de o queijo coalho e ao recheio, m e ). co nt -se ainda o suco a ico ju br ét o, ld ur Cu di ca o no m farinha bém co grossar um pouco. cia (que serve tam o e gengibre: diminuem o coles-do-pará. moure bem e deixe en ist m fig i, ax o molho em uma ac ab r. de lia bi la cu - Suco sí¬ ve Sirva a salada com sobre a salada antes da a o alh um sa N ab as tr ia. M o éd m em o temperatura m alface: terol e favorec lheira ou coloquenana, associados co Aqueça o Forno em inha e faça uma depressão no ir. - Suco de pêra e ba sofre de insônia. rv far a se e e ur de tigela, coloqu ingredientes e mist indicado para quem é um ótimo calmante. rescente os demais é obter uma misAc . ro nt ce á: uj ac ar . Amasse at - Suco de m vel devido à bem com um garfo rre a Forma com dois terços muito recomendá - Suco de abacaxi: Fo . ea ên . dedos. de enzimas tura homog a com a ponta dos ra a ond grande quantidade dicado para o bom funcionana sio es pr , sa ab da mas in eie. Com um rolo, - Suco de mamão: . e as bordas e rech a superfície polvilhada com ar os Ap in st te in ba s m do co a da mento bre um tido com couve: aju massa restante so padão, pressionando as bordas - Suco de laranja ba à presença de ferro e vitamina em o a br Cu . ha farin o café e pincele a ter a anemia, devid nismo absorver o ferro). . Misture a gema ao . Desenforme e m be ar ch fe ra pa ga . Asse até dourar C (que ajuda o or açã, cenoura e gengibre: imporsuperfície da massa m - Suco de abacaxi, bate à celulite. sirva. m tante aliado no co

Imagens meramente ilustrativas.

menos carboidr tar uma dieta com Que tal experimen ! família e... boas férias . ço ra ab de an gr Um Penha Lustosa

Penha Lustosa é membro da Igreja Batista do Bacacheri.


Jesus explica em Lucas 17.21 e 21, onde está o Reino de Deus, veja em uma Bíblia e siga pelo labirinto para encontrar. Depois pode pintar.

Os desenhos colocados aqui são extraídos da internet de sites com conteúdo evangélico e que falam da palavra de Deus. O Nosso Jornal não tem intenção de prejudicar qualquer pessoa ou empresa, portanto se o conteúdo desta página for de propriedade de alguém por favor nos avise para que possamos evitar qualquer problema juducial ou de direitos.

CRIANÇA 11

Para se divertir. Pinte recorte e brinque com este jogo da memória.


12

FÉRIAS

por Cynthia Costa

Um guia completo para as férias de verão Dicas espertas para seus filhos aproveitarem a pausa com atividades variadas, muito descanso e sem exagerar no uso do videogame e do computador

Férias. Para as crianças, é um dos períodos de descanso do ano. Agora é esquecer um pouco a escola e só pegar em cadernos daqui a um mês. Essa mamata toda, porém, assusta um pouco os pais. O que fazer com os pimpolhos em todo o tempo livre? A preocupação é justificada, mas a boa notícia é que existem, sim, diversas formas interessantes de entreter a garotada e, de bônus, ainda reforçar os laços familiares. Só é preciso um pouco de dedicação, isto é, nada de largar a tarefa para o playground do prédio e os fiéis companheiros eletrônicos - videogame, TV e computador. “O segredo é não encher a criança de compromissos e, ao mesmo tempo, também não a deixar totalmente desorientada”, aconselha a psicopedagoga Tânia Ramos Fortuna. O ideal, portanto, seria programar viagens, passeios culturais, visitas aos amiguinhos e afins, mas sem lotar os dias de seu filho a ponto de nunca deixá-lo sozinho e livre para escolher o que quer fazer. “As crianças não são senhoras de seu tempo e, hoje, acabam às vezes escravizadas até pelo prazer, com tantas idas a lanchonetes,

cinema e festinhas. Os pais podem e devem co-responsabilizar os filhos por suas férias, perguntando a eles o que querem fazer”, complementa Tânia, que é coordenadora do curso de extensão “Quem quer brincar?”, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O equilíbrio também é bem-vindo na seleção de atividades. Dias de chuva pedem brincadeiras indoor? Pois nos dias de sol não deixe de ir andar de bicicleta no parque.Vão viajar em família? Invente jogos coletivos, que podem ser muito divertidos - mas, na volta, deixe a criança um pouco isolada, para que tire proveito também da introspecção e de sua própria imaginação. Quer dicas mais específicas? O Educar para Crescer conversou com especialistas e reuniu sugestões exclusivas para as férias de seus filhos. Aproveite! 1) Diversão em família: As férias são uma boa oportunidade de a criança conviver com os parentes e ter novas experiências e aprendizados 2) Diversão na vizinhança: Nada de TV, as crianças podem aprender muito

mais nas férias ao explorar a vizinhança 3) Diversão com seus filhos: Sugestões de atividades e brincadeiras para aproximar você de seus filhos 4) Diversão com os livros: Como fazer com que os livros também façam parte das férias sem que a leitura se torne tarefa chata 5) Diversão à moda antiga: Esconde-esconde, corre-cotia, passa-anel... Lembra as brincadeiras da sua infância? Elas são ótimas para tirar as crianças da frente da TV! 6) 10 brinquedos eletrônicos que as crianças adoram: De laptop infantil a globo interativo, de sudoku a minimesa de música: idéias para fazer a alegria da garotada 7) 10 brinquedos que você pode fazer: Pipa, cinco marias, pé de lata... como fazer brinquedos artesanais para as crianças 8) Como aprender em Viagens: dicas

para transformar uma viagem em diversão e aprendizado em família 9) 14 dicas para aproveitar uma visita ao zoológico: Descubra como você pode fazer seu filho se divertir e aprender sobre meio ambiente no zoológico 10) 10 maneiras de aproveitar um dia no parque ou na praça: Dicas espertas para quem vai passar as férias com as crianças em sua própria cidade 11) Guia para levar as crianças ao teatro: Um guia completo para você e seu filho se divertirem e aprenderem antes, durante e depois do espetáculo 13) 8 dicas para aproveitar uma ida a um centro histórico: Saiba como juntar diversão e conhecimento em um passeio pra lá de educativo em sua própria cidade 14) 7 dicas para aproveitar uma ida ao planetário: Olhar o céu - ou uma projeção dele - pode ser uma experiência ótima para ter com os filhos

Extraído do site: http://educarparacrescer.abril.com.br/comportamento


VIDA

13

por Lilian Milani

Balanço social demonstra relevância da ABC Culturalmente, início de ano é uma época propícia para novos sonhos. A ABC Vida é uma instituição que sonha e realiza, juntamente com a Igreja Batista do Bacacheri (IBB), ações que atendem as necessidades das pessoas.Tão necessário quanto sonhar é registrar o resultado desses sonhos. No dia 29/11/2011, a ABC Vida realizou um culto de ações de graças pelas atividades realizadas e o “saldo” foi o que segue: No eixo Inclusão produtiva, que contempla a capacitação de adolescentes para o mercado de trabalho, o programa de aprendizagem para jovens e o ABC Emprego entre outros, a população assistida ultrapassou 3600 pessoas. Essas ações trazem não somente a possibilidade da geração de recursos para a sustentabilidade de famílias inteiras, mas também o resgate da auto estima e a inclusão de maneira ativa no mercado de trabalho. No eixo de assistência e defesa e garantia de direitos, projetos como programa de assistência a família, enxoval solidário e linha da vida, assistiram mais de 1150 pessoas que estão em situação de vulnerabilidade social. O resultado dessas ações foi além da entrega de cestas básicas, brinquedos e enxovais para bebê, famílias em dificuldade foram apoiadas de maneira a encontrar soluções e recursos para se organizar financeiramente. Por questões estratégicas, cinco projetos sociais não tiveram andamento. Mesmo assim, a população alcançada pela ABC Vida ultrapassou 8 mil pessoas, somado atendimentos diretos e indiretos. As comunidades atendidas pelos projetos emergenciais – região serrana do Rio de Janeiro e Santa Catarina - não foram incluídas na estatística acima. Os números apresentados registram também o poder e o alcance da generosidade. Nenhuma dessas ações e projetos seriam concluídos sem o apoio das nossas parcerias que ultrapassam a casa dos 120 entre empresas, instituições públicas e privadas, e nossos mais de 90 voluntários. Sem a participação essencial dessas pessoas e instituições nenhum dos nossos projetos teria vida. Somos gratos por isso. Lilian Milani - ABC Vida


14

FAMÍLIA

por Lehí Illescas

A Comunicação Familiar

A comunicação é uma arte. Não apenas uma forma de expressão, é além disso uma necessidade para o ser humano, é uma capacidade especial que supõe entregar-se ao outro. A comunicação não está apenas nas palavras. A experiência da linguagem familiar é incomparável, se diria que algumas palavras são únicas e fazem parte dos sentimentos daqueles que ali convivem, nada representam aos estranhos porque é a linguagem da intimidade com características de compreensão e aceitação. Fomentar a comunicação Quando nos comunicamos de forma apropriada e positiva, sentimos um a sensação satisfatória. Enche-nos de satisfação o compartilhar, sentimo-nos mais seguros de nós mesmos e temos maior confiança no que somos e podemos. O sentimento de segurança nos anima e o ânimo dá alegria quando, diariamente, tentamos cumprir esses detalhes que fomentam a comunicação. Comunicação do casal A comunicação no matrimônio é manter uma disposição pessoal de ajuda ao outro, de confiança em suas possibilidades, de interesse por sua melhora. Se a comunicação conjugal é satisfatória toda a relação é vista com otimismo, visando o bem e o equilíbrio. Uma comunicação familiar plena é a base da felicidade familiar. A harmonia conjugal permite uma adequada educação dos filhos na medida em que estes se vêem livres dos problemas e dificuldades dos pais, e se sentem guiados e amados por pais que caminham juntos. A comunicação entre marido mulher necessita de naturalidade para dizer-se as coisas como são, com sinceridade. Requer espontaneidade, para fazê-lo com graça, sem carga dramática. Deve ser simples, para evitar duplas interpretações. Dentro desse grande universo que compõe a comunicação conjugal, podem distinguir-se sete pilares fundamentais. Todos e cada um devem ocupar um tempo e um lugar na convivência diária do casal e em sua comunicação. Comunicação com os filhos pequenos Durante os primeiros anos de vida, a

relação com os filhos costuma ser tranqüila. É a época ideal para concretizar uma sólida comunicação com eles. Uma comunicação aberta entre pais e filhos. Para isso é conveniente fazer perguntas, dar-lhes a possibilidade de que encontrem soluções por si próprios, deixar-lhes falar tudo o que for necessário. Com isso estamos dando-lhes a oportunidade para que aprendam a expressar corretamente o que pensam e sentem e o aprendam a transmitir. Devemos eliminar frases de carga negativa, pois destrói a possibilidade de uma comunicação positiva. No entanto a serenidade e o afeto levam a criança a uma resposta apropriada, damos a chance de ser sinceros. Lembre-se: Os pais devem estar de acordo e ter o mesmo critério. Do contrário os filhos se desorientam, ou interpretam mal o que lhes foi falado e o resultado é a falta de obediência. Comunicação com os filhos maiores Ainda que possa parecer que os adolescentes são pouco receptivos, necessitam de seus pais e de serem ouvidos para que possam encontrar a solução de problemas que os inquietam. Necessitam ser ouvidos muito mais do que imaginamos. Se percebem nosso interesse, se animam em contar suas confidências. Para uma relação de amizade é necessário muito diálogo. Falar é coisa de dois. Quase sempre a conversação surgirá de forma espontânea. As reuniões de família são um bom momento para se criar um clima de maior crescimento, estabilidade e segurança para os filhos. OS AMIGOS DOS FILHOS Se quisermos dar um valor verdadeiro e completo aos esforços realizados em nossa família devemos ter presentes os amigos de nossos filhos. Primeiro porque o que nossos filhos aprendem de bom em casa o levarão para fora, “contagiarão” seus amigos e amigas e se dará um efeito multiplicador na sociedade. E, segundo, porque o negativo que nossos filhos vêem em seus amigos lhe parecerá

chocante, e então nos ajudará a educar os filhos no verdadeiro sentido da amizade que comporta lealdade e generosidade. Não devemos ter medo de falar claro aos filhos com respeito a uma amizade, atitude ou comportamento inconveniente. Faremos com prudência e carinho e sem ofender ao amigo ou amiga, mais sendo o suficientemente claros nos conceitos para que não fique nenhuma dúvida. Temos que buscar qualquer circunstância ou fato negativo que possa ser produzido por parte de um amigo. Esclarecê-lo o quanto antes é a melhor forma de cortar pela raiz o que poderia chegar a ser um mal grave (por exemplo: roubos, beber escondido, fumar...) Comunicação entre irmãos As relações entre irmãos poderiam ser qualificadas como divertidas, complexas e contraditórias. Irmãos se beijam e brigam entre si, se defendem com unhas e dentes ante os estranhos e formam uma equipe quando têm um objetivo comum. Nossos filhos passam por uma idade de ouro na qual muitos pais gostariam de manter. São pequenos diamantes a lapidar que amanhã podem converter-se em jóias preciosas. Se conseguirmos que nossos filhos estejam unidos a nós, estaremos em condições de influenciá-los para que estejam unidos entre si. Na realidade é o único caminho possível para conseguir que haja uma autêntica convivência entre os irmãos e se produza uma comunicação fluente. No fundo se trata de ensinar a amar. Aprender a amar os irmãos requer efetivamente uma aprendizagem. Quando os filhos vêem amor e recebem afeto, aprendem a desenvolver o que recebem. A criança que está acostumada a ver entre seus pais e irmãos compreensão e afeto, assume isto como algo natural e portanto o assume como próprio. Se o ambiente no qual são criados carece de amor, é possível que mais tarde “ame” ao seu próprio estilo,

“ame” egoisticamente. Nosso papel é reforçar a autoridade dos maiores ante os menores. Os atritos entre irmãos, prejudiciais e incômodos nas aparências, constituem realmente uma ajuda para que se formem em seu sentimento de sociabilidade, conheçam a insegurança e desenvolvam sua personalidade afirmando-se frente aos outros. Apesar de ser natural que existam atritos entre irmãos podemos sugerir alguns tópicos que ajudem a melhor direcioná-los. Algumas regrinhas de ouro para a convivência: - Responsabilidade entre irmãos (uns pelos outros). - Participação familiar (a família é de todos). - Respeito pelas coisas e objetos alheios (pedir emprestado, devolver, guardar segredo, bater a porta do quarto antes de entrar,...) O nível de trato e convivência entre irmãos depende do afeto real que tenham entre si porque às vezes surgem brigas por coisas sem importância. Nem nossos filhos nem nós somos perfeitos e é quase impossível evitar atritos e incompreensões. Entretanto, devemos evitar que estas tormentas se cristalizem e se convertam no estilo da família. O final feliz das situações de conflito inclui o perdão e a reconciliação. A COMUNICAÇÃO FAMILIAR É O CAMINHO PARA A FELICIDADE.

Fonte: IDE - Instituto de Desenvolvimento da Educação - Publicado no Portal da Família em 25/11/2011 Editado por Lehí Humberto Illescas - Membro da Igreja Batista do Bacacheri


Cantinho da Esperança

REFLEXÃO

15

Espaço dedicado a divulgação do Lar Batista Esperança – Uma entidade social que atende crianças e adolescentes em situação de risco. Atualmente atende, aproximadamente, 120 crianças e mantida por doações espontâneas. Conheça mais sobre esta entidade acessando o site www.lbe.org.br.

por Nathaniel Brandão

O Vale do Paraíba

“Ensina o menino no caminho em que deve andar e até quando envelhecer não se desviará dele.” (Provérbios 22.6) Recebi um texto de um amigo com o tema “aluno nota 10” e achei muito interessante, então resolvi compartilhar com meus inteligentes leitores. Senti que este texto traria um pouco de alegria ao seu coração. Mas, além de hilariante, a mensagem de hoje serve para meditarmos na importância do ensino. Qual o legado educacional que estamos deixando aos nossos filhos? Estamos preparados para a vida física, educacional e espiritual? “Durante o Vestibular não há quem não fique nervoso. É preciso muita paciência. Numa universidade particular havia uma questão dissertativa sobre a importância do vale do Paraíba. Um dos vestibulandos respondeu assim: ‘O Vale do Paraíba é de suma importância, pois não podemos descriminar esses importantes cidadãos. Já que existe o vale-transporte e o vale do idoso, por que não existir também o vale do

paraíba? Sabemos que os paraíbas (...) trabalham em obras ou portarias de edifícios e ganham pouco. Então, o vale do paraíba é muito importante para equilibrar sua economia familiar’.” Este candidato, provavelmente, não estava preparado para cursar a faculdade se as outras respostas foram feitas do mesmo modo que esse. Mas o texto serve para algumas conclusões: - Você pode se divertir um pouco... sorria; - Você pode analisar e meditar na educação que você deixa para seus filhos; - Você pode concluir que a moral da história nos mostra que precisamos estar preparados para todas as coisas neste mundo e para a vida futura. O vestibulando não sabia a resposta ou pensou que sabia e resolveu a questão com uma embromação. Mas um dia todos nós estaremos diante de um

Deus justo e verdadeiro e não haverá possibilidade de enrolação. Todos nós daremos contas ao Criador. Prepara-te para este encontro com Deus! Deus é contigo. “Por mim mesmo jurei, diz o Senhor, diante de mim Vista do Vale do Paraíba todo joelho se dobrará e toda língua confessará a Deus.” (Romanos 14.10-11) “De maneira que cada um de nós dará conta de si mesmo a Deus.” (Romanos 14.12) “Prepara-te para te encontrares com teu Deus.” (Amós 4.12) “Ensina o menino no caminho em que deve andar e até quando envelhecer não se desviará dele.” (Cânticos 22.6)

“Aceitai a minha correção, e não a prata; e o conhecimento, mais do que o ouro fino escolhido. Porque melhor é a sabedoria do que os rubis; e tudo o que mais e deseja não se pode comparar com ela.” (Cânticos 8.10-11) “Quanto melhor é adquirir a sabedoria do que o ouro! e quanto mais excelente é escolher o entendimento do que a prata!” (Cânticos 16.16)

Nathaniel Brandão - Presidente do Lar Batista Esperança - Membro da Igreja Batista do Bacacheri

PARA REFLETIR

Promessas de Ano Novo Muitas palavras podem ser ditas neste fim de ano. Mas não conhecemos nenhuma melhor para acompanhar-lhe durante os dias do ano novo do que aquelas extraídas da Bíblia. E é justamente a força e o poder dessas tremendas promessas que podem transformar 2012 numa experiência de fé com o Deus Eterno. Durante este ano novo ano: - Nunca mais direi “eu não posso”, pois tudo posso naquele que me fortalece. (Filipenses 4.13) - Nunca mais direi “não tenho”, pois meu Deus, segundo a Sua riqueza e glória, há de suprir em Cristo Jesus cada uma das minhas necessidades. (Filipenses 4.19) - Nunca mais direi “tenho medo”, porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação. (2 Timóteo 1.7)

- Nunca mais direi “tenho dúvida ou falta de fé”, porque eu tenho a medida de fé que Deus repartiu a cada um. (Romanos 12.3) - Nunca mais direi “sou fraco”, porque o Senhor é a fortaleza da minha vida. (Salmo 27.1). - Nunca mais direi “estou derrotado”, porque Deus, em Cristo, sempre me conduz em triunfo. (2 Coríntios 2.14) - Nunca mais direi “não tenho sabedoria”, porque Cristo Jesus tornou-se minha sabedoria. (1 Coríntios 1.30) - Nunca mais direi “estou doente”, pois pelas suas chagas fui sarado. (Isaías 53:5) E Jesus mesmo tomou as minhas enfermidades e carregou as minhas doenças. (Mateus 8:17) - Nunca mais direi “estou preocupado e frustrado”, pois estou lançando sobre Ele toda a minha ansiedade. (1 Pedro 5.7) Autor desconhecido


16

ANO NOVO

L. Roberto Silvado - Coordenador Geral da Igreja Batista do Bacacheri


Nosso Jornal - Janeiro 2012 - Edição 193