Issuu on Google+

OUTUBRO ROSA: QUEM SE CUIDA VOA MAIS LONGE

42 OUT 2016

UMA SELEÇÃO DE QUARTOS TEMÁTICOS MUNDO AFORA

AS INCRÍVEIS OBRAS E OS BELOS JARDINS DO INSTITUTO INHOTIM

MAG AZINE

Fernando de

Noronha OS CENÁRIOS EXUBERANTES, O MAR CRISTALINO E A RICA VIDA MARINHA DO ARQUIPÉLAGO PERNAMBUCANO, UM DOS DESTINOS MAIS DESEJADOS DO BRASIL


Aprender a surfar. Depois dos 40 anos. Pegar a onda dos sonhos. Onde e quando quiser.


Algumas conquistas são só suas. O seu plano de saúde também pode ser. Os benefícios que você espera e os privilégios que você nem imagina em um único plano de saúde premium. One Health. Mais uma conquista que é só sua. Reembolso em 24 horas • Concierge • Courier para retirada de recibos para reembolso • Resgate aéreo • Assistência viagem internacional • Rede credenciada de alto nível

0800 208 1003 onehealth.com.br

A conquista da sua vida.


Ele chegou para ser uma de suas grandes emoções.

E X L

Motor 2.0L 155cv, transmissão CVT com Paddle Shift.

Suspensão traseira Multi-link.

Assistente de estabilidade VSA ® com controle de tração e frenagem.

Freio de Estacionamento Eletrônico (EPB) com função Brake-Hold.

Painel digital em TFT de alta resolução.

Multimídia de 7’’ com navegador e interface para smartphone.


Todos juntos fazem um trânsito melhor.

honda.com.br/civicgeracao10

Nota A em consumo em sua categoria. Consumo de combustível (km/l) para o Honda Civic 2.0 CVT (Flex): 7,2km/l (etanol) e 10,6km/l (gasolina), em ciclo urbano (cidade), e 8,9km/l (etanol) e 12,9km/l (gasolina), em ciclo rodoviário (estrada). Classificação no Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular na categoria: A; na absoluta geral: B; em emissões: A. Consulte a disponibilidade dos itens de acordo com as versões.


de se preocupar menos e inovar mais


1D&LVFRVDEHPRVTXHTXDQWRPDLVVLPSOHVHHÀFD]HVVmRDVVROXo}HVGHVHJXUDQoDPDLV WUDQTXLORVQRVVHQWLPRVSDUDFULDUHLQRYDUFRPJUDQGHVLGHLDV9HMDSRUTXHDJRUD pDKRUDGHXVDUDVHJXUDQoDSDUDLQRYDUHPFLVFRFRPEUDJRUDHDKRUD

&LVFRDQGRULWVDIÀOOLDWHV$OOULJKWVUHVHUYHG


Sumário

//

OUTUBRO 2016

Destaques

38

FERNANDO DE NORONHA

Praias paradisíacas, vegetação exuberante e mergulhos inesquecíveis no mar cristalino do arquipélago

50

INHOTIM

As obras interativas e os belos jardins do maior museu de arte contemporânea do Brasil

116

12

A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Foto: André Dib

CAFÉS

As origens, os métodos de produção e os diferenciais dos grãos nacionais de alta qualidade


manserv.com.br

Uma peça essencial para o seu futuro Uma das maiores aspirações dos empresários é conseguir manter o foco e ter a certeza que a sua empresa está em pleno funcionamento com a máxima segurança. A Manserv se encaixa perfeitamente ao seu negócio, com alta performance em gestão e operação de serviços. Escolha bem seu novo parceiro. Nós fazemos a diferença.

> Manutenção Industrial > Facilities > Logística

Saiba mais


Sumário

84

122

Fotos: Anna Carolina Negri; Lufe Gomes; Haroldo Saboia

64

16 CARTA DO PRESIDENTE 18 EXPEDIENTE 20 BASTIDORES

Executiva

Universo Azul

84 MADE IN BRAZIL

24 NEWS 28 CARTÃO-POSTAL 30 GENTE AZUL 32 ENQUETE 34 ALMANAQUE

Destinos

78 ENTREVISTA

O empresário Christian Goetz fala da Nivea Brasil Os famosos doces da Conceição Bem Casados

92 NEGÓCIOS

Administração de empresas como profissão

94 POR UM MUNDO MELHOR

O criativo trabalho do Instituto Flor Gentil

96 ESTRATÉGIA

As características essenciais de um bom líder

60 DOIS DIAS EM BELÉM

98 OPINIÃO

64 UNIVERSAL ORLANDO

As novidades do complexo de parques

Highlights

70 CHECKLIST

102 HOTELARIA

Cenários de filmes de terror abertos a visitação

O charme da Pousada Tutabel, em Trancoso

74 DICA DO TRIPULANTE

114 GASTRONOMIA

O que fazer em um fim de semana na cidade

Passeios e atrações da capital portuguesa

14 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Os desafios das mulheres, por Alexandra Loras

Boa mesa na Hostaria Casacurta, em Garibaldi

122 NÓS TESTAMOS

A agradável visita à fazenda do Capril do Bosque

126 LIFESTYLE

Dicas de moda, beleza e bem-estar

134 5 PERGUNTAS

Para o jornalista e escritor Gary Neeleman

138 AGENDA

As melhores estreias culturais do mês

Azuis 144 EXPERIÊNCIA AZUL 146 LINHAS DE ÔNIBUS 148 TUDOAZUL 149 CLUBE TUDOAZUL 150 TV AO VIVO 151 MAPA DE ROTAS 154 QUIZ


Carta do Presidente

Quem se cuida voa mais longe Caro leitor,

NOVENTA MULHERES QUE INTEGRAM O TIME DE COMISSÁRIAS E PILOTOS VESTEM UNIFORMES PERSONALIZADOS NA COR ROSA E FORMAM TRIPULAÇÕES 100% FEMININAS”

Foto: Paulo Pampolin

É com muito orgulho que entramos em mais um Outubro Rosa, campanha que há sete anos apoiamos de maneira intensa com o objetivo de alertar as brasileiras sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Alinhada à nossa cultura voltada às pessoas, esta grande causa recebe nosso suporte recorrente para levar mais informações à sociedade, colaborando com o combate à doença e, consequentemente, com a qualidade de vida das pessoas. Com o lema Quem se cuida voa mais longe, esta edição do Outubro Rosa, realizada em âmbitos nacional e internacional, é a maior de nossa história. Colocamos em prática uma série de ações inéditas, que levam importantes mensagens sobre a prevenção do câncer de mama para os mais de dois milhões de Clientes que viajam conosco todos os meses, além de milhares de outras pessoas ao redor do mundo. Todas as nossas Tripulantes, de solo e de voo, utilizam neste mês um lenço na cor da campanha. Noventa mulheres que integram o time de comissárias e pilotos vestem uniformes personalizados na cor rosa e formam tripulações 100% femininas, que viajam para diversas cidades brasileiras e algumas no exterior. Em parceria com voluntárias que superaram este tipo de câncer, estamos fazendo speeches a bordo de nossas aeronaves antes das decolagens, em dez aeroportos do País, dando dicas para o diagnóstico precoce da doença. Nossas mais de 100 bases e nossos serviço e entretenimento de bordo também estão caracterizados para o Outubro Rosa. Todos os balcões de check-in ganharam uma decoração especial. Nossas tradicionais balinhas de gelatina e um novo snack, de maçã e canela, com edição limitada para este mês, também estão cor-de-rosa. Já nas TVs das aeronaves Embraer está sendo exibido um vídeo em que colaboradoras de várias áreas da Azul reforçam o apoio à iniciativa. Você, Cliente Azul, está convidado a entrar no espírito da campanha e nos ajudar a disseminá-la. Tire uma foto com nossos Tripulantes ou ao lado de uma de nossas aeronaves cor-de-rosa e poste nas redes sociais com a hashtag #AzulMaisRosa. Agradeço a confiança e a preferência de voar conosco. Desejo a você uma boa leitura e um excelente voo.

Antonoaldo Neves

PRESIDENTE DA AZUL LINHAS AÉREAS BRASILEIRAS

AZUL NAS REDES 16

A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

facebook.com/ AzulLinhasAereas

twitter.com/ azulinhasaereas

@azulinhasaereas

azulinhasaereas

voeazul.com.br


SEU APARTAMENTO DE FÉRIAS NOS EUA PARA A VIDA TODA. Condomínio de luxo em Orlando com conceito de compra fracionada e baixo custo de manutenção. Apartamentos de 2 suítes, lofts de 3 suítes ou penthouses de 4 suítes totalmente decorados Vista privilegiada para os fogos da Disney Clubhouse 24h com serviços personalizados Exclusividade THIRDHOME

A PARTIR DE R$ 124 MIL

25% DE ENTRADA + 120X DIRETO COM A INCORPORADORA

+55 (11) 96610-0191 • + 55 (11) 3323-9312

magicreserve.com

Promoção de lançamento, válida até 05/11/2016. Valor referente a uma fração de um apartamento de 2 suítes, a partir de US$ 38,850.00, com dólar cotado a R$ 3,191, sujeito a alteração devido ao câmbio estabelecido pelo Banco Central, no ato da compra do imóvel. Imagens ilustrativas, sujeitas a alteração sem prévio aviso. Financiamento direto com a incorporadora Magic Development para clientes pré-qualificados, mediante a análise de crédito. 2016 - Magic Reserve - All Rights reserved. Proposed plans conceptual in nature and subject to change (in whole or in part) at any time without notice. The information and materials displayed on this marketing material, are solely intended to provide general information about proposed plans of Magic Reserve, LLC.


Expediente

MARKETING D IR E T O R A D E M A R K E T IN G E C O MUNI C A Ç Ã O

Claudia Fernandes

G E R E N T E D E M A R K E T IN G

Beatriz Spira

C O O R D E N A D O R D E M A R K E T IN G

Francisco Almeida

COMUNICAÇÃO E MARCA G E R E N T E D E C O MUNI C A Ç Ã O

Carolina Constantino

GERENTE DE PRODUTO

Renata Florenzano

C O O R D E N A D O R D E C O MUNI C A Ç Ã O

Fabio Abud

A N A L I S TA D E M A R K E T IN G

Euristone Custódio

REDAÇÃO

DIREÇÃO

E D I T O R-C HE F E

CEO

Junior Ferraro

EDITORA

Bruna Tiussu

E D I T O R A-A S S I S T E N T E

Marina Azaredo

EDITOR DE ARTE

André Graciotti

REPÓRTER

Mônica Reolom

P R O D U T O R A E X E C U T I VA

Thais Lutti

E S TA G I Á R I A S

Nathalí Isquierdo Vitória Batistoti

T R ATA ME N T O D E IM A G E N S

Everaldo Guimarães

PRODUÇÃO GRÁFICA

Vitor Soares

REVISÃO

Paulo Vinicio de Brito

Rodrigo Ferrari

D IR E T O R C O ME R C I A L

Rodolfo Ferrari

MARKETING

Rafaella Cambiaghi Garcia

FINANCEIRO/ADMINISTRATIVO D IR E T O R A F IN A N C E IR A

Valquiria Gomes Vilela

G E R E N T E A D MINI S T R AT I VA

Thuany Tirapani

A S S I S T E N T E F IN A N C E IR A

PARA ANUNCIAR São Paulo

contato.azul@editoraferrari.com.br 11 3254 9895

E X E C U T I V O S D E C O N TA S

Ana Paula Matozo Claudia Gama Daniel Stelzer Paula Rezende

C O O R D E N A D O R A C O ME R C I A L

Laisa D’Ambrosio

Rio de Janeiro

Andrea Medrado

Bruna Veiga

andreamedrado.rio@ftpi.com.br 21 3852 1588

PROJETO GRÁFICO

Brasília

DISTRIBUIÇÃO

lucianamir.brasilia@ftpi.com.br 61 3035 3750

André Graciotti

G E R E N T E D E D I S T R IB UI Ç Ã O/C IR C UL A Ç Ã O

Carlos Melo

IMPRESSÃO C T P, IMP R E S S Ã O E A C A B A ME N T O

LOG & PRINT Gráfica e Logística S.A.

TIRAGEM

70.000 exemplares

Luciana Mir

Minas Gerais

Ronaldo Spagnuolo

ronaldo.minas@ftpi.com.br 31 2105 3609

Paraná/Santa Catarina Cristiane Prataviera

cristiane.curitiba@ftpi.com.br 41 3026 4100

Rio Grande do Sul Patrícia Koops

pkoops@jazz.ppg.br 51 9792 9898 A Azul Magazine é uma publicação mensal da Editora Ferrari LTDA. com conteúdo desenvolvido em parceria entre as empresas Azul Linhas Aéreas e Editora Ferrari.

Editora Ferrari LTDA. CNPJ: 11.052.806/0001-40 Av. Paulista, 2200, 19º andar Consolação, São Paulo — SP CEP 01310-300 11 3254 9950

Nordeste/Norte

Yuri Laurentino

yuri.nordeste@ftpi.com.br 81 2128 4350

Internacional

Marcela Miranda

marcela.miranda@ferraripublisher.com +1 407 701 0738

Azul Magazine não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados. As pessoas que não constam do expediente da revista não têm autorização para falar em nome de Azul Magazine ou retirar qualquer tipo de material para produção de editorial caso não tenham em seu poder uma carta atualizada e datada, em papel timbrado, assinada por pessoa que conste do expediente.

18

A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Você já pensou nos projetos de quem você ama?

Invista em um plano de previdência Brasilprev Júnior. Acesse bb.com.br/previdencia e faça uma simulação.

bb.com.br

Central de Atendimento BB 4004 0001 ou 0800 729 0001 SAC 0800 729 0722 Ouvidoria BB 0800 729 5678

0800 729 0088

Um produto Brasilprev Seguros e Previdência S.A. (CNPJ: 27.665.207/0001-31), comercializado pela BB Corretora de Seguros e Administradora de Bens S.A. Processos SUSEP. Júnior: FIX IX - CV 2020 III - CV 2030 III - CV 2040 III - PGBL: 15414.004839/2012-74 - VGBL: 15414.004838/201220. Pecúlio: 15414.005120/2012-51. A aprovação dos planos pela SUSEP não implica em seu incentivo ou recomendação à comercialização. Nos termos da legislação vigente, é possível a opção de tributação por alíquotas decrescentes nos planos.


Bastidores Menos é mais

Proposta de emprego

TODOS QUEREM NORONHA P. 38

PASSEIO CAMPESTRE P. 122 Heloisa Collins, proprietária do Capril do Bosque, encantou-nos com seus queijos de cabra artesanais. Mas nossa equipe também a surpreendeu. Sem muita esperança, ela perguntou se alguém sabia tocar piano, mostrando o lindo instrumento do bistrô de sua fazenda. Timidamente, o editor de arte André Graciotti disse que “sim, mas não muito bem”. Pois ele tocou a música-tema do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain e concluiu com uma composição autoral, de seu projeto Cellardoor. “Quero contratá-lo como pianista oficial”, brincou Heloisa. OUTUBRO ROSA: QUEM SE CUIDA VOA MAIS LONGE

AZUL MAGAZINE

42 OUT 2016

UMA SELEÇÃO DE QUARTOS TEMÁTICOS MUNDO AFORA

AS INCRÍVEIS OBRAS E OS BELOS JARDINS DO INSTITUTO INHOTIM

Quando chegou a Fernando de Noronha nossa equipe foi recepcionada pelo sorridente João Paulo, que também responde por JP, Jotinha, Jota ou o melhor guia de Noronha — alcunha conquistada em sete anos de ofício. O número de apelidos compensa a falta de sobrenome. João Paulo é um dos raros casos de gente que tem apenas nome próprio. “Minha mãe, quando me registrou, em Parelhas (RN), tentou me dar o Conceição, seu sobrenome, mas a atendente achou melhor deixar sem, por ser de mulher. A ideia era esperar meu pai aparecer para então incluir o dele”, conta. JP só conheceu o pai aos 18 anos e até hoje não ganhou o Martins. “Nem ligo mais. Pelo menos a amizade dele eu ganhei.”

MAG AZINE

VOEAZUL.COM.BR

Fernando de

Noronha OS CENÁRIOS EXUBERANTES, O MAR CRISTALINO E A RICA VIDA MARINHA DO ARQUIPÉLAGO PERNAMBUCANO, UM DOS DESTINOS MAIS DESEJADOS DO BRASIL

A Z U L L I N H A S AÉ R E A S B R A S I L E I R A S O U T U B R O 2 016

42

F O T O DE C A PA André Dib Leia também no tablet. O app da Azul Magazine está disponível para os sistemas iOS e Android

Colaboraram neste número

DESCOBERTAS CURIOSAS Cíntia Bertolino

André Dib

OS REIS DA FESTA P. 84

HERANÇA EUROPEIA P. 114

TODOS QUEREM NORONHA P.38

Sempre em busca da imagem que nem todos conseguem ver, o fotógrafo ficou emocionado ao clicar Dona Conceição e seus prestigiados docinhos de casamento. “Percebe-se como os olhos dela brilham ao falar dos bem-casados. Fui contagiado por sua forma de fazer o mundo mais bonito e, literalmente, mais gostoso.” Onde encontrá-lo: lifebylufe.com

Durante um roteiro pela Serra Gaúcha, a paulista, que já colaborou em revistas como Travel+Leisure, Casa e Comida e escreveu para o caderno Paladar, do jornal O Estado de S.Paulo, visitou a Hostaria Casacurta, na pequena Garibaldi. “Dá para sentir o cuidado na escolha dos ingredientes a cada garfada, da entrada à sobremesa”, conta. Onde encontrá-la: linkedin.com/ in/cíntia-bertolino-76481b30

FOTÓGRAFO

OUTROS COLABORADORES

JORNALISTA

FOTÓGRAFO

“Mergulhar ao lado de tubarões — e ainda poder registrá-los — é algo indescritível”, diz Dib, que é especializado em fotografia outdoor, mas nunca tinha feito imagens subaquáticas. Utilizando pela primeira vez equipamento para uso debaixo d’água, ele gostou tanto da experiência em Noronha que já pensa em repeti-la. “Vou me aperfeiçoar nesse universo.” Onde encontrá-lo: andredib.com.br

TE X TO Isadora Spadoni, Wagner Machado FOTOS Ariel Martini, Chema Llanos, Gabriel Rinaldi, Haroldo Saboia, Iara Venanzi, Leo Wen, Luiz Maximiano, Marcia Tavares ILUSTR AÇÕES Jonatan Sarmento, Marcia Albuquerque

20 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Nem toda flor é cheirosa. Esta foi a lição aprendida pela repórter Mônica Reolom na visita ao Instituto Inhotim (JARDIM ENCANTADO P. 50). Conhecida como flor-cadáver, a planta carnívora Amorphophallus titanum tem uma coloração marrom e cheiro de… carne podre. Tudo para atrair as moscas. Quando ela floresce, o museu abre sua estufa para que os mais corajosos possam sentir o repugnante aroma.

Fotos: Arquivo Pessoal; André Dib; Haroldo Saboia

Lufe Gomes

O maior looping não invertido do mundo faz parte da Hollywood Rip Ride Rockit, montanha-russa do Universal Orlando (A ARTE DE CONTAR HISTÓRIAS P. 64). Por sorte, nossa editora-assistente, Marina Azaredo, que morre de medo do brinquedo— mas faz tudo pela profissão — só ficou sabendo disso depois de descer dele, ainda com o coração acelerado.


Universo Azul AS PESSOAS QUE VOAM COM A GENTE

Foto: Taiz Dering

p.24 Azul lança ações inéditas para a campanha Outubro Rosa

p.30

p.34

O Tripulante que faz deliciosos bolos artesanais nas horas vagas

Números e curiosidades do Aeroporto Internacional de Viracopos


News

//

AS PRINCIPAIS NOVIDADES DA AZUL E SEUS PARCEIROS

Mês rosa na Azul A Azul lança neste mês a maior campanha do Outubro Rosa de sua história, sob o lema Quem se cuida voa mais longe. No sétimo ano consecutivo de apoio à iniciativa de combate ao câncer de mama, a empresa envolve seus dez mil Tripulantes em ações inéditas que devem impactar dois milhões de Clientes. “É importante falar sobre uma das doenças que mais vitimam mulheres no mundo, e a cultura da Azul de estar próxima às pessoas pode ajudar a fazer a diferença”, diz Claudia Fernandes, diretora de Marketing e Comunicação da companhia. Além de já contar com algumas aeronaves pintadas de rosa, pela primeira vez todas as 1,4 mil agentes de aeroporto e as 1,5 mil comissárias de bordo estão usando um lenço dessa cor — um modelo exclusivo assinado pela Scarf Me. A bordo é exibido um vídeo de 30 segundos com informações sobre a prevenção. E até as balinhas de

24

A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

gelatina ganharam os tons da campanha. Outra ação marcante e inédita tem a parceria da Femama (Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama) e envolve as Vitoriosas, grupo de mulheres que superaram este câncer. Elas dão dicas para o diagnóstico precoce da doença e contam suas histórias dentro dos aviões, antes do fechamento das portas, em dez aeroportos: Campinas (3/10); São Paulo/Congonhas (4/10); Belo Horizonte/Confins (5/10); Manaus e Salvador (11/10); Brasília (13/10); Rio de Janeiro (18/10); Recife (20/10); Porto Alegre (25/10); e Curitiba (27/10). O TudoAzul também está engajado no Outubro Rosa. Ao longo do mês, quem se cadastrar no programa por meio do site criado para a campanha, voeazul.com.br/ tudoazul/rosa, ganhará 2 mil pontos de boas-vindas.

Fotos: Divulgação Azul

Companhia apresenta ações inéditas em seu sétimo ano consecutivo de apoio à campanha de combate ao câncer de mama


Todos no combate ao câncer de mama O câncer de mama é o tipo de maior incidência — representa 25% do total de diagnósticos de câncer em mulheres — e com índice mais alto de mortalidade feminina no mundo, com 1,6 milhão de novos casos e 500 mil óbitos por ano. Somente no Brasil, 40 mulheres morreram por dia em 2014 vítimas da doença, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Campanhas como o Outubro Rosa têm a intenção de conscientizar a população para que essas estatísticas sejam revertidas. “Elas formam um dos eixos da luta contra o avanço da doença. Precisamos de mulheres informadas para vencermos essa batalha”, afirma Maira Caleffi, mastologista e presidente da Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mama (Femama), entidade parceira da Azul. As primeiras atitudes devem começar em casa. Uma rotina saudável pode diminuir em 50% as chances de se desenvolver o câncer. “É preciso ter uma dieta saudável, fazer exercício físico regularmente e realizar mamografias a partir dos 40 anos”, indica Vilmar Marques, presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia, em São Paulo. Ainda é importante conhecer o próprio corpo e fazer o autoexame, em busca de nódulos, descamações ou alterações

de forma e tamanho da mama. Se detectado em estágio inicial, o câncer tem 95% de chances de ser curado. Os tratamentos também evoluíram e, em alguns centros de referência, a taxa de sobrevida (pacientes que estão vivas cinco anos após o diagnóstico) alcança altos índices. No Hospital A.C. Camargo, em São Paulo, especializado em oncologia, ela é de 98% entre mulheres que tiveram câncer de mama nos estágios 1 e 2 — quando ainda não atingiu outros tecidos. “Essa é uma doença heterogênea. O tratamento varia de pessoa para pessoa. Por meio de testes moleculares identificamos a melhor intervenção para cada paciente”, explica Fabiana Baroni Makdissi, diretora do Departamento de Mastologia do centro. Mesmo assim, ainda há um longo caminho a ser percorrido. Maira Caleffi ressalta a importância de oferecer tratamentos inovadores a quem enfrenta o estágio mais avançado da doença. “Hoje alguns medicamentos só estão disponíveis na rede pública para pacientes em estágio inicial. Podemos acreditar em um cenário melhor para o combate do câncer de mama no Brasil. Juntos podemos conseguir muito mais.”

APRENDA A FAZER O AUTOEXAME

1

De frente para o espelho, com as mãos atrás do pescoço, incline-se para frente até sentir o esforço dos músculos peitorais. Então observe as mamas verificando se há alterações em suas formas e contornos

2

Levante o braço esquerdo e com a mão direita toque a mama esquerda. Pressione suavemente, fazendo círculos em busca de nódulos. Repita o processo na outra mama e ao redor das axilas

3

Outra opção é fazer o exame deitada. Coloque uma almofada ou uma toalha enrolada embaixo do ombro esquerdo, estique o braço atrás da cabeça e examine a mama deste lado. Repita o processo na mama direita

PRODUTOS DA azulcollection.com.br

Camiseta Alpha Bravo masculina R$ 79,90

Camiseta Alpha Bravo masculina bicolor R$ 79,90

Camiseta Alpha Bravo manga longa feminina R$ 79,90

Almofada Alpha Bravo R$ 54,80

Caneca Alpha Bravo R$ 34,80

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 25


Cartão Postal

Maincy FRANÇA

Fiz esta foto quando voltava de uma visita ao Château de Vaux-leVicomte, a 50km de Paris. As árvores imponentes e tortuosas beirando a estrada me pareceram uma metáfora da vida do idealizador da propriedade, Nicolas Fouquet, encarregado das finanças do rei Luís XIV, que acabou preso vítima de um complô.

Cesar Tavares

FUNCIONÁRIO PÚBLICO

28 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

// OS MELHORES REGISTROS DOS CLIENTES AZUL


Ganhe pontos no TudoAzul!

Viajou e tirou uma foto incrível? Envie para nós (em alta resolução) pelo e-mail cartaopostal@editoraferrari.com.br que ela poderá ser publicada nesta seção. E você ainda ganha 1.000 pontos no programa de vantagens TudoAzul

CADASTRE-SE NO TUDOAZUL ENVIANDO O NÚMERO DO SEU CPF VIA SMS PARA 26990

Tiradentes MG // BRASIL

O lugar me lembrou uma cidade cenográfica, como se tivesse sido construída para as gravações de uma novela. Tudo parece ter o mesmo tom, as casas coloniais todas com janelões, as ladeiras de pedras e as igrejas repletas de detalhes.

Wladimir D’Andrade JORNALISTA

Torres RS // BRASIL

Fotos: Arquivo pessoal

Sempre que posso vou à Praia da Guarita, na cidade gaúcha. Já passei muitos verões lá. Beleza, surfe, mergulhos e festas. O lugar tem um espaço especial em minha memória.

Clarisse Linhares

PUBLICITÁRIA E PROFESSORA

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 29


Gente Azul

Doces criações O talento de Vinicius de Melo Pereira, de 23 anos, não se restringe ao escritório. O assistente de arte da Azul também solta a mão na cozinha, onde faz bolos, brigadeiros e brownies da marca artesanal Mestre do Açúcar F OTO ARIEL MARTINI De onde vem sua afinidade com a cozinha? Vinicius com um bolo de chocolate com morangos e cobertura de ganache de chocolate branco

Minha mãe sempre trabalhou muito, então eu e meus dois irmãos cozinhamos desde pequenos. Faço salgados, doces e almoços aos domingos, mas nunca tinha pensado em vender algo. Até que me ofereci para fazer o bolo dos aniversariantes do mês da Azul. Foi minha primeira venda. Virei o boleiro oficial da galera.

Foi assim que o hobby virou negócio? Sim. A popularidade na Azul cresceu e acabei criando a marca Mestre do Açúcar, que já está no Facebook e no Instagram. Por meio da indicação de amigos, as pessoas começaram a me procurar para encomendas. No mês passado, por exemplo, recebi um pedido de 300 docinhos, entre brownies, tortinhas de limão e minibolos red velvet.

Você busca alguma inspiração na hora de cozinhar? Eu acompanho muitos canais de culinária do YouTube, como o de Danielle Noce e o Dulce Delight Brasil, e na TV, como o Cake Boss, de Buddy Valastro. Porém, diferentemente do Buddy, que investe na decoração, meu foco é o sabor. Minha criação de maior sucesso é o tradicional bolo de chocolate com morangos. O de chocolate meio amargo também é requisitado, assim como o de chocolate branco com morangos, o meu favorito.

Alguém lhe ajuda no Mestre do Açúcar? Quando eu decidi começar as vendas minha mãe, Maria do Carmo — uma cozinheira de mão cheia —, e minha namorada, Caroline, incentivaram-me muito. Elas trazem referências para eu melhorar. Meus irmãos também me ajudam na cozinha quando é preciso. Já o pessoal que trabalha comigo me enche de ideias para novos bolos. São eles que se beneficiam provando minhas criações.

O negócio já é lucrativo? Quais os próximos planos? A primeira vez que consegui comprar os ingredientes de uma encomenda com o dinheiro do lucro do negócio foi em junho. Isso me deixou muito feliz! Agora quero crescer. Minha cabeça está borbulhando de ideias. Também pretendo fazer um curso de gastronomia para me aperfeiçoar e aprender novas técnicas.

30

A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Um mundo melhor está em obra.

E a Tigr e está fazendo sua parte em mais de 40 países. Eleita por 17 vezes uma das melhores empresas par a se tr abalhar no Br asil, a Tigre acredita que proporcionar um ambiente de trabalho cada vez melhor gera resultados excelentes. E leva essa mesma filosofia de sucesso para cada um a de suas 22 fá br icas própr i as, aqui e l á for a. Um mundo melhor está em obr a. E , no que depender da gent e, esta obr a não fica um di a pa r ada.

t i g r e . c o m . b r

É TIGRE pra toda obra.


Enquete

TRIPULANTES E CLIENTES AZUL RESPONDEM:

QUAL DESTINO VOCÊ INDICA PARA

viajar com crianças Fotos: Marcia Tavares; Perati Komson, Jaroslaw Pawlak, Paulo Nabas/shutterstock; Paul Hiffmeyer; Divulgação

Toscana

Sempre levo minhas filhas Mariana, de 4 anos, e Manuela, de 1, em minhas viagens. Acredito que isso enriqueça a cultura delas. Um bom destino é a Toscana, na Itália, que tem lugares muito legais. De zoológico a museus e parques específicos para os pequenos que, além de divertir e promover o contato com a natureza, estimulam a imaginação.

Karina Gilio

CIRURGIÃ PLÁSTICA

Tóquio

Já viajei com meu filho Lino para vários lugares e o que ele mais curtiu foi a capital do Japão. E ele tinha só um ano e meio! Uma dica é o Sesame Street Cafe, espaço temático da Vila Sésamo em Harajuku. O Lino se divertiu demais! Andava pelo local apontando tudo e gritando de alegria.

Patricia Fróes Malta DOCUMENTARISTA

32 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Gramado

Luciana Moraes

Sugiro o destino gaúcho pois ele tem várias atrações para os pequenos. A gente se encanta e as crianças, mais ainda. Todo ano vou para lá com meus dois sobrinhos, um de 9 anos e outra de 5. Na Páscoa, a cidade fica toda enfeitada e os lugares oferecem brincadeiras, como caça ao tesouro. E o Natal Luz (foto), no fim do ano, é encantador.

ATENDENTE DE CHECK-IN

C

M

Y

CM

MY

CY

Anna Paula Maron

CMY

DECORADORA DE FESTAS

Taubaté

Eu tenho um irmão pequeno, de 8 anos, e recomendo ir a grandes hotéis e resorts quando estiver com crianças. Um dos que mais gosto fica em Taubaté e se chama Hotel Fazenda Mazzaropi. Ele conta com recreacionistas e promove brincadeiras e atrações culturais. Para adultos também é ótimo, porque dá para descansar bastante.

K

Califórnia

A viagem pela Califórnia com as crianças teve vários pontos altos. Destaco os parques temáticos, como Zoo Park, Disneyland (foto), Legoland e Universal, e a cidade de San Diego, com praias lindas, parques públicos e playgrounds incríveis. Foi fácil manter os pequenos entretidos.

Felipe Veríssimo EMPRESÁRIO

A Azul e suas parceiras levam você a todos esses destinos. Confira os voos em voeazul.com.br


Fotos: Ricardo Lima; Divulgação

Almanaque

De Viracopos para o mundo Fique por dentro das curiosidades e conheça alguns números do aeroporto de Campinas I LU S T R A Ç Õ E S

JONATAN SARMENTO

34 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Principal hub da Azul, o Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas, recebe cerca de 25 mil passageiros por dia, número que o coloca na sexta posição no ranking dos mais movimentados do Brasil. No fim de 2014 ele ganhou um novo terminal, o T1, mais moderno e confortável, que agora concentra todas as operações da companhia, que incluem rotas nacionais e internacionais — são, em média, 142 voos diários da Azul, entre pousos e decolagens. Confira a seguir algumas curiosidades e números sobre o aeroporto:


Há três versões para explicar o nome

Viracopos. A primeira diz que, no início do

século, houve uma discussão entre um padre e moradores do bairro num dia de festa, e o pároco passou a se referir ao ocorrido com o termo “viracopos”. A segunda defende que a área do aeroporto já foi ocupada por um bar em que tropeiros se encontravam para “virar copos”. Ou seja, beber e conversar. E a terceira aponta que Vira-Copos batizava a área por ser um local de “arruaça e baderna”, onde mesas e copos eram virados todas as noites.

Há poucos meses, a área de embarque internacional do Terminal 1 ganhou o Lounge Azul, para proporcionar conforto nos momentos que antecedem a decolagem. Ele possui ótimas poltronas e sofás, rede Wi-Fi, mesas com tomadas e espaço kids. O acesso é gratuito a Clientes da Azul Business Class, Clientes TudoAzul Diamante e membros do Itaucard TudoAzul Platinum. Os da Economy Xtra pagam US$ 15 pelo ingresso e os demais, US$ 30.

Viracopos oferece 14

opções gastronômicas aos usuários, que vão do Starbucks ao McDonald’s, passando por Spoleto e Fran’s Café.

O Terminal 1, que tem 178 mil metros quadrados, hoje concentra todas as operações da Azul. A companhia possui 16 guichês para check-in, além de 16 posições equipadas com fingers e outras 18 para embarque remoto.

Com o início das operações internacionais no T1, Viracopos viu o seu fluxo de passageiros rumo ao exterior crescer. Em 2015, 646.125 pessoas usaram o T1 em voos internacionais, ante 103.421, em 2014.

O aeroporto é o único do País a inspecionar 100% da carga que entra no terminal para exportação. Para isso é equipado com três aparelhos de raio-X e conta com o auxílio de cães farejadores. Criada em 2009, a Azul Cargo tem Viracopos

como base. Ela transporta, em média, 48 toneladas de mercadoria por dia.

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 35


Destinos AS MELHORES VIAGENS NO BRASIL E NO MUNDO

Foto: André Dib

p.38 Em Fernando de Noronha, atrações dentro e fora d’água

p.50 O incrível acervo contemporâneo do Instituto Inhotim

p.64 Brinquedos novos e clássicos do complexo Universal Orlando


Fernando de Noronha

TODOS QUEREM

NORONHA SANTUÁRIO ECOLÓGICO A 534KM DA CAPITAL RECIFE, O ARQUIPÉLAGO APRESENTA UMA LISTA DE ATRATIVOS INVERSAMENTE PROPORCIONAL AO SEU TAMANHO DIMINUTO. SÃO EXPERIÊNCIAS QUE JUSTIFICAM SUA CONSTANTE PRESENÇA NO ROL DOS DESTINOS MAIS COBIÇADOS DO BRASIL

P O R BRUNA TIUSSU F OTO S ANDRÉ DIB


Vista do Forte dos Remédios, com a Praia da Conceição e o Morro do Pico

D

o fogo nasceu Fernando de Noronha. Fruto da intensa erupção de um vulcão há muito adormecido, o arquipélago pernambucano é como um respiro da enorme cratera de 47km de diâmetro quase totalmente submersa no Oceano Atlântico. Talvez por isso sua ilha principal — são 21, no total —, com poucos 16 quilômetros quadrados de área, concentre tamanha energia. Algo possível de se sentir ainda do avião, antes de ali pousar, quando as primeiras combinações de areia, mar e morros se descortinam em cores incríveis e causam uma sensação tão particular que até nome próprio tem: euforonha. A euforia costumeira que o destino provoca também é um lembrete a não subestimar pequenas porções de terra. Para onde quer que se vá, sempre a partir da segunda menor rodovia federal do País (com 7km de extensão, perde apenas para a que passa pela cidade

paulista de Aparecida), a ilha prova seu potencial. As águas límpidas, de um verde-esmeralda único, as areias finas e clarinhas, a vegetação exuberante, a imponência do Morro do Pico e os tão fotografáveis Dois Irmãos. Uma sequência de belezas naturais protagonizando cenários paradisíacos — onde o uso do adjetivo, pode acreditar, não é exagero. Conhecer in loco a Noronha que habita os sonhos dos viajantes é para poucos. Ainda bem. A entrada controlada de turistas — permite-se o desembarque de um número limitado de visitantes e cobra-se uma taxa diária de preservação ambiental de R$ 64,25 — é fundamental para a conservação de suas atrações tanto fora, como mirantes e trilhas, quanto dentro d'água, como a rica fauna marinha. O acesso restrito também ajuda a compor a ideia de exclusividade. Quando chegar a sua vez de desfrutar do arquipélago, aproveite ao máximo conectando-se com sua natureza local. Ou, como dizem por lá, noronhe-se.


Fernando de Noronha

EM TERRA

FIRME

Graças a seu tamanho diminuto, a principal ilha de Noronha, a única habitada (são três mil moradores), pode ser exaustivamente explorada. Para um primeiro reconhecimento do espaço, o mais indicado é embarcar no Ilhatour, passeio feito de bugue ou veículo 4x4 que dá aquela boa noção de onde fica cada atração. No quesito faixas de areias, as estrelas do roteiro são as que moram em nossa memória de tanto que aparecem em guias turísticos: a Baía dos Porcos e a Praia do Sancho. A primeira, vista do topo do mirante que pega seu nome emprestado, causa uma certa confusão na cabeça por conta do degradê de tons do mar. Parece pintura. Talvez efeito do Photoshop. Uma panorâmica embelezada ainda mais pela presença do famoso Morro Dois Irmãos. A vizinha Praia do Sancho também tem um mirante para chamar de seu. Para se chegar a ele é preciso pagar a taxa de R$ 89 (dá direito a visitas durante dez dias corridos) da EcoNoronha, que administra a área do Parque Nacional Marinho — há dois anos a concessionária instalou um posto de informação e trilhas que

40 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

permitem o acesso de cadeirantes. Dali, o que se vê é um equilíbrio entre areia clara e mar límpido apoiado em altas falésias, cujas árvores servem de morada para aves como atobás, fragatas, noivinhas e viuvinhas. Tal combinação rende ao Sancho um lugar cativo nos rankings das praias mais bonitas do País. Exemplos de praias do Mar de Dentro (as voltadas para a costa brasileira, que está a 534km de distância), elas são precedidas da tríade favorita dos surfistas: a Praia da Cacimba do Padre, a do Bode e a da Conceição — a temporada das ondas grandes vai de novembro a fevereiro. As duas primeiras podem ser avistadas do Forte do Boldró, endereço concorrido no pôr do sol. A terceira é contemplada em sua totalidade do Forte dos Remédios, de 1937, a mais bem preservada das dez fortalezas que a ilha possui, com salas de paredões de pedra e uma cisterna. É dali que todo turista garante a clássica foto que enquadra o Morro do Pico — ponto mais alto do arquipélago, com 321 metros —, o Dois Irmãos e as praias da Conceição e do Cachorro.


Panorâmica da Baía dos Porcos, com Morro Dois Irmãos ao fundo; abaixo, Forte dos Remédios (esq.) e pôr do sol no Forte do Boldró

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 41


Fernando de Noronha Mabuya, lagarto endêmico de Noronha; e, abaixo, caranguejo aratu

Com quiosque pé na areia e guarda-sóis espalhados à beira-mar, algo raro em Noronha, a Praia do Cachorro é a mais familiar. Sua fama, porém, vem do bar homônimo, instalado no topo do paredão da praia, já na Vila dos Remédios, espécie de centrinho do arquipélago, que concentra restaurantes e lojinhas. Sinônimo de balada na ilha, o bar é destino de visitantes e moradores à noite. O forró faz das quartas e sextas-feiras os dias de casa cheia, mas ainda há reggae às quintas e aos sábados, MPB às terças e aos domingos e apresentação de maracatu às segundas. Para cumprir a semana com diversidade musical. Outras noitadas são organizadas no gramado do Museu do Tubarão, N que se encarrega do papel oansdo ansod asnod de educar crianças e adultos naosd noasido sobre onaosd animal que naas dasd frequenta as praias locais. Alémasd doasdasd acervo e do asd asd asd asd asd asd espaço para festas, o lugar tem uma bela vista da asd asd asdoisd nioasd Praia da Caeira, uma das do Mar de Fora. Ou seja, voltada para a África. Pode parecer repetitivo, mas também existem mirantes para contemplar as outras praias do Mar de Fora. É preciso atravessar a ilha de carro ou de bicicleta — a rodovia possui uma passarela que serve tanto para pedestres quanto para ciclistas e as estradinhas de terra têm boas condições para pedaladas — para alcançar o mirante com vista da Baía do Sueste, a preferida dos tubarões, e da Praia do Leão, a escolhida pelas tartarugasverdes. A sede do Projeto Tamar em Noronha controla a presença e a desova da espécie e organiza palestras sobre ela. Às segundas e quintasfeiras é possível acompanhar a equipe na marcação dos animais e, entre dezembro e junho, mediante reserva, há como ver a abertura dos ninhos na areia. Como toda ilha, Noronha tem ainda uma lista de animais típicos de lá. Dois exemplos são o aratu, caranguejo visto nas pedras das praias, e o mabuya, pequeno lagarto tão onipresente que se tornou símbolo local. De coloração escura, ele é quase um companheiro de quem se aventura nas trilhas do arquipélago. Falando nelas, uma das mais fáceis é a do Piquinho, que termina no topo do morroirmão do Pico, a 252 metros. São 500 metros pedras acima, um leve desafio vencido em meia hora. Lá no alto, mais uma incrível panorâmica do mar verde-esmeralda, das areias clarinhas, do Morro Dois Irmãos... Porque ninguém se cansa deles.

42 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Praia do Sancho vista do mirante que leva o seu nome; e, abaixo, trilha atĂŠ o Morro do Piquinho

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 43


Fernando de Noronha

DENTRO Para todos os lados que se olha há água. E não é qualquer uma: ela é translúcida e rica em vida marinha. Estas duas características, válidas para as praias do Mar de Dentro e para as do Mar de Fora, fizeram com que as operadoras de turismo de Fernando de Noronha caprichassem na oferta de atividades aquáticas. As opção são tantas que é possível passar uma semana inteira no arquipélago com a constante sensação de estar molhado. O básico e superobrigatório do destino é se perder no mar equipado com máscara, snorkel e nadadeiras. Tais apetrechos são suficientes para nadar com cardumes de tesourinhas, cirurgiões, xaréus e sargentinhos. Ou para encontrar uma tartaruga-pente a poucos metros de você. A Praia do Sancho e a Baía do Porcos, repletas de corais, oferecem mais chances de se avistar espécies diferentes. Se o cenário for a segunda, a dica é explorar o cartão-postal de Noronha de pertinho: sobretudo nos meses de mar calmo, entre agosto e outubro, pode-se contornar os Dois Irmãos e passar entre eles nadando para ter a certeza de que são majestosos mesmo a uma curta distância.

44 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Outra praia que pede para ser explorada num mergulho livre é a do Porto. A grande atração de suas águas é o navio Eleani Sthatathos, que naufragou em 1929 e desde então serve de morada para animais marinhos. Para melhor esmiuçar suas carcaças há a opção de se fazer ali o batismo, mergulho com cilindro em que a pessoa desce com um instrutor e pode alcançar até dez metros de profundidade. O Porto é também ponto de partida de outros passeios, como o tour de barco tradicional. Se no Ilhatour tem-se a vista das praias a partir da terra, aqui elas são contempladas desde o mar. As principais do Mar de Dentro — Praia do Cachorro, da Conceição, do Boldró, da Cacimba do Padre, Baía dos Porcos e Sancho — estão no roteiro, cujo ponto alto é a aparição dos golfinhos rotadores. A espécie elegeu as águas do arquipélago como local de descanso e reprodução e dá as caras sempre em bando. Contam-se facilmente mais de 30 animais, que nadam ao lado da embarcação e se exibem com um show de saltos.


Mergulho livre na BaĂ­a dos Porcos, na companhia de uma tartaruga-pente

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 45


Fernando de Noronha

De cima para baixo, mergulho na Praia do Sancho, passeio de canoa havaiana na Praia do Porto e tubarão visto no Sueste

Há quem tem a sorte grande de avistar golfinhos em atividades mais esportivas, como um passeio de canoa havaiana, caiaque, stand up paddle — os equipamentos podem ser alugados na beira da praia — e na pranchinha, em que seis pessoas se seguram em pranchas individuais (algo similar às utilizadas em aulas de natação) e são "puxadas" por um barco numa velocidade segura. Ou ainda em mergulhos de batismo que, além do Porto, costumam ser realizados em enseadas abrigadas, como a Ressurreta, a Cagarras Rasas e o Buraco do Inferno. Já para ver tubarões, animais que também adotaram Noronha como lar, o mais indicado é rumar para a Praia do Sueste, do Mar de Fora. A primeira experiência mágica acontece caminhando na beira da praia, de onde se veem filhotes nadando nas águas rasinhas. Depois, com colete (item obrigatório ali), nadadeiras, máscara e snorkel, é permitido o mergulho livre numa porção demarcada do mar, onde estão os corais. No vaivém de peixes, tartarugas e arraias, eles aparecem. E não dão a mínima para os humanos, justamente porque o arquipélago pernambucano consegue manter seu equilíbrio ecológico. Os mais comuns da região, os tubarõeslixa e limão, têm até três metros de comprimento e parecem desfilar no fundo do mar com um suave movimento deslizante. É de hipnotizar qualquer mergulhador-espectador, que experimenta uma euforia maravilhosa e garante a melhor lembrança das águas de Noronha.

46 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Rodrigo Valenca

Gostosinho a bordo de sua moto; e, ao lado, linguini com camarão e banana caramelizada do restaurante Varanda

MESA FARTA

RESTAURANTES DA ILHA ESBANJAM CRIATIVIDADE EM RECEITAS QUE LEVAM PEIXES E FRUTOS DO MAR

Com ótimos endereços gastronômicos, Noronha reforça o título de destino completo. Seus restaurantes, espalhados de Leste a Oeste da ilha principal, servem pratos criativos, em que as estrelas são os pescados e os frutos do mar. Porém, como quase tudo por lá, comer bem é caro. Explica-se: somente algumas frutas e verduras são provenientes de suas terras, os demais insumos chegam de barco via Recife ou Natal (são mais de 30 horas de viagem) ou de avião, o que inflaciona desde o preço da água até o da refeição. Nome de destaque na ilha, o chef potiguar Auricélio Romão inaugurou em 2015 o Cacimba Bistrô, com ambiente informal e decoração que privilegia a cultura nordestina. O menu da casa é eclético, como o do Varanda, o primeiro restaurante do cozinheiro. Nele, as mesas da área externa, com vista do mar, são tão desejadas quanto os carroschefes do menu, como o lombo de peixe com crosta de castanha-de-caju (R$ 82) e o linguini com camarão e banana caramelizada (R$ 74). Antes de ter suas próprias casas, Auricélio trabalhou na cozinha de outro ícone noronhense, a Pousada Zé Maria. Seu restaurante promove, às quartas e aos sábados, o Festival Gastronômico Zé Maria, em que o anfitrião faz questão de apresentar os sabores expostos na farta mesa, como

ceviches, sushis, paellas e pratos feitos com peixes locais, como a arabaiana e a cioba. Para comer o quanto quiser pela "bagatela" de R$ 207,89 — bebidas à parte. Para um jantar mais aconchegante há duas boas opções. O Corveta, inaugurado recentemente na Vila dos Remédios, prepara receitas que primam pelo sabor e pela apresentação, como a entrada Tesouro da Corveta (R$ 62,17), em que camarões, peixes empanados e trouxinhas de filé- mignon ocupam um pequeno baú de aço. Já o Triboju, que também é pousada, encanta pelo ambiente intimista com vasta vegetação. Seu ceviche tropical (R$ 43) e o risoto salviano, com limão siciliano e camarões com crosta de queijo parmesão (R$ 77) são de ficar na memória. Agora, para mostrar que é possível provar sabores locais sem gastar muito, Noronha conta com o Gostosinho. José Carlos de Barros, 42 anos, há muito adotou o apelido para percorrer praias e mirantes da ilha a bordo de uma moto vendendo "as delícias do Gostosinho". Primeiro ele fez fama anunciando o mungunzá (ou canjica), logo ampliou o cardápio para oferecer também salgados, saladas de frutas, cocadas e tapiocas fresquinhas. O preço de cada iguaria fica entre R$ 7 e R$ 15, e todas elas realmente merecem ser chamadas de delícias.

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 47


Fernando de Noronha

Brasil Fernando de Noronha

RN PA

CE PE SE

Recife

AL

COMO IR

A Azul leva você a Fernando de Noronha. A companhia opera dois voos diários para o destino com saídas de Recife e de Natal.

Mais informações: 4003 1118 / voeazul.com.br

ONDE FICAR

Ecopousada Teju-açu (foto)

FERNANDO DE NORONHA Três noites na Ecopousada Teju-açu, com café e traslados. Saída em 6/11 (de Recife) 10x de R$ ,20 sem juros

534

azulviagens.com.br / 4003 1181

MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA 1 A ilha possui uma única linha de ônibus, que vai dos extremos Praia do Porto ao Sueste. Ela funciona das 7h às 23h e o bilhete custa R$ 3

Para contar com um veículo próprio, há bugues para serem alugados por R$ 250 o dia; bicicletas têm diárias de R$ 20; e bikes elétricas saem por R$ 25, por 12 horas 2

3 Garanta filtro solar e repelente antes da viagem. Estes itens são bastante caros na ilha — em agosto, o preço médio dos dois produtos era de R$ 55 4 Prepare-se para passar horas desconectado. As redes Wi-Fi e o 3G não são constantes em Noronha

48 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Os 12 bangalôs — seis têm vista da piscina — possuem 40 metros quadrados, são equipados com frigobar, rede na varanda e amenities L'Occitane. Com vegetação exuberante, o Morro do Pico na panorâmica e um silêncio quase absoluto, a pousada é perfeita para dias de descanso. O café da manhã é outro ponto alto: há três menus para o hóspede escolher — uma tentativa de evitar o desperdício.

Est. da Alamoa, s/nº, Boldró. 81 3619 1571 / pousadateju.com.br

Pousada Solar de Loronha

Pousada Tia Zete

Instalada a cinco minutos de caminhada da Vila dos Remédios, possui amplos quartos divididos entre as categorias luxo e superior, todos com vista do mar. A piscina com borda infinita é um de seus diferenciais.

Uma das mais tradicionais pousadas familiares de Noronha, com serviço atencioso e espaços simples, porém convidativos. Todos os quartos têm banheiro, ar-condicionado, frigobar e varanda com rede.

R. Nice Cordeiro, 38, Floresta Velha 81 3031 3416 pousadasolardeloronha.com.br

R. Nice Cordeiro, 8, Floresta Velha 81 3619 1242 pousadatiazete.com.br

PASSEIOS Atalaia

Águas Claras

Com mais de 20 anos de experiência, a operadora oferece atividades básicas, como o Ilhatour e o passeio de barco tradicional, além de trilhas e tours mais exclusivos, como o realizado no barco-nave, cujo chão transparente permite contemplar a vida marinha sem sair da embarcação. Os guias são preparados e atenciosos.

Vizinha e parceira da Atalaia, a operadora de mergulho faz o batismo e dá cursos para quem quer obter a certificação na prática. Os instrutores são ótimos e, no caso do batismo, as orientações são dadas no barco antes de o grupo entrar na água — cada pessoa é acompanhada por um profissional.

R. Eurico Cavalcanti de Albuquerque, s/nº, Boldró 81 3619 1328 / atalaianoronha.com.br

R. Eurico Cavalcanti de Albuquerque, s/nº, Boldró 84 9130 3042 / aguasclaras-fn.com.br


Inhotim

JARDIM

ENCANTADO

O INSTITUTO INHOTIM COLOCOU A PEQUENA BRUMADINHO, A 60KM DE BELO HORIZONTE, NA ROTA TURÍSTICA NACIONAL AO ESPALHAR INCRÍVEIS INSTALAÇÕES DE ARTE CONTEMPORÂNEA EM UM ESPAÇO EM QUE A VEGETAÇÃO É ATRAÇÃO À PARTE P O R MÔNICA REOLOM F OTO S CHEMA LLANOS


A

melhor maneira de conhecer o Inhotim é perdendo-se. Por mais que você tenha lido ou ouvido falar sobre este centro cultural mineiro de 140 hectares — algo próximo à área do Parque Ibirapuera, em São Paulo —, que é, ao mesmo tempo, museu e jardim botânico, nada o prepara de verdade para a experiência de descobrir uma incrível obra incrustada na grama ao dobrar a esquina. Ou um espaço com orquídeas de todas as partes do mundo. Idealizado pelo empresário da mineração Bernardo Paz e inaugurado em 2006, o instituto a céu aberto permite com maestria invejável que a arte se relacione com a natureza. Alguns artistas escrutinaram o parque em busca do local exato para instalar suas criações e até as galerias e pavilhões — 23, no total — foram

projetados para fazer sentido nesse grande espaço verde situado em Brumadinho, cidade a 60 quilômetros de Belo Horizonte. E em nenhum outro lugar do País encontram-se permanentemente reunidos tantos nomes da vertente contemporânea: são 75 brasileiros e 190 estrangeiros. No mês passado, o Inhotim completou dez anos e celebrou a marca de 2,5 milhões de visitantes. Sua coleção artística tem 1300 obras que datam desde os anos 1960, e não há uma lógica na sua distribuição pelo espaço. Para ajudá-lo na tarefa de desvendá-lo, separamos o acervo em três temas: os fundamentais, os interativos e os surpreendentes. Um quarto item trata especificamente das características botânicas do parque. Reserve ao menos dois dias para se permitir percorrer jardins, trilhas, lagos, pavilhões e galerias. E surpreenda-se sem pressa.

Magic Square, de Hélio Oiticica

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 51


FUN DA MEN TAIS

Celacanto Provoca Maremoto, de Adriana Varejão

Foi o pernambucano Tunga quem sugeriu a Bernardo Paz que conhecesse mais a fundo a arte contemporânea. A dica virou interesse genuíno e o empresário passou a colecionar peças, muitas indicadas pelo amigo, em sua propriedade — que em 2006 se transformaria no Instituto Inhotim. Não por acaso, é de Tunga (morto em junho) a primeira galeria do museu, a True Rouge, e também a maior delas, a Psicoativa, com 2200 metros quadrados. As duas são obrigatórias aos que buscam entender as obras-referências do local. Em ambas estão elementos comuns no trabalho do artista: tranças, ímãs e vidros. A monumental À Luz de Dois Mundos, dentro do segundo espaço, é icônica ao trazer uma reflexão

sobre a vida e a morte — ela já foi exposta no Museu do Louvre, em Paris. Outra influenciadora de Paz foi sua exmulher, Adriana Varejão. A artista carioca tem uma das galerias mais apreciadas, sobretudo pela articulação que faz entre arquitetura e pintura. De concreto, a construção tem duas entradas, cada uma oferecendo uma experiência diferente. Quem ingressa no prédio pela parte mais alta do terreno visualiza imediatamente as quatro paredes cobertas de azulejos azuis da obra Celacanto Provoca Maremoto. Os que começam a visita por baixo encontram um impressionante muro recheado de órgãos e tripas. Ele faz referência ao trágico desabamen-


Em sentido horário, a partir desta foto, obra de Psicoativa, Troca-Troca, Desvio para o Vermelho, e Narcissus Garden

to do Hotel Linda do Rosário, no centro do Rio de Janeiro, em 2002, cujas paredes, também azulejadas, caíram sobre um casal que acabou morrendo. Do lado de fora dos pavilhões, uma obra se tornou símbolo do parque pela recorrência com que aparece em guias turísticos. Em meio a palmeiras, as paredes coloridas do Magic Square, de Hélio Oiticica, são as mais requisitadas para as selfies. Os muros altos pintados de cores berrantes têm, divertidamente, dois significados: square, em inglês, quer dizer quadrado e também praça, o que confere um sentido duplo ao mágico. As cores marcam ainda duas outras atrações imperdíveis: os simpáticos fuscas de Jarbas Lopes, batizados de TrocaTroca, cujas latarias foram trocadas entre eles, e o Desvio para o Vermelho, de Cildo Meireles. Neste, um cômodo mobiliado

e decorado todo em tons de vermelho leva o espectador a um impacto sensorial no final. Atenção: não deixe de abrir a geladeira e os armários, que também escondem objetos. E fechando a lista há trabalhos de dois estrangeiros. Num dos pontos mais afastados do parque, o Sonic Pavilion vale a caminhada. Lá, o norte-americano Doug Aitken abriu um buraco de 200 metros de profundidade e equipou-o com microfones para reverberar na galeria os sons que vêm do fundo da Terra. Já o Narcissus Garden, da japonesa Yayoi Kusama (a artista se popularizou no Brasil em 2013, quando São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília receberam sua exposição Obsessão Infinita), reúne 500 esferas de aço inoxidável flutuando sobre um espelho d'água. Elas refletem o céu, a água e, como o nome da obra insinua, o próprio espectador. Uma pedida para mais selfies.


Inhotim

Um dos preceitos da arte contemporânea é desafiar os sentidos, e o Inhotim leva isso muito a sério. Interagir com obras e ambiente e aflorar a experimentação, portanto, são premissas do parque. Vale até para a criançada: elas são muito bem-vindas e, em geral, adoram quando ficam livres para tocar, deitar, bater e gritar. Na galeria Cosmococa, dos brasileiros Hélio Oiticica e Neville D'Almeida, é possível entrar em seis portas diferentes. Escuras, cada uma projeta um filme e oferece uma experiência diferente, com redes para se deitar, pufes para descansar e pisos irregulares. Uma delas reserva uma piscina para qualquer um nadar circundada por uma luz néon. Uma segunda piscina, bastante concorrida nos dias de calor, está ao ar livre. O argentino Jorge Macchi reproduziu uma agenda telefônica aberta — os degraus dentro da água são as letras do alfabeto. A apenas alguns passos dela, a mineira Marilá Dardot deixou disponíveis terra, sementes e vasos para as pessoas brincarem de jardinagem. A ideia é que os vasos, moldados como letras, sejam distribuídos pelo gramado para formarem palavras e frases. Já aqueles que quiserem compor imagens devem ir em busca de outra obra do Inhotim, o Viewing Machine, do dinamarquês Olafur Eliasson. Espécie de caleidoscópio gigante, a máquina pode ser girada e cria ilusões de ótica da paisagem ao redor. Uma das instalações mais impressionantes, por fim, é o Beam Drop. O norte-americano Chris Burden atirou, com a ajuda de um guindaste, 71 vigas metálicas do alto de 45 metros em uma piscina de cimento. Do jeito que caíram, ficaram. A diversão ali está em contorná-las, como num labirinto, e em ouvir seu próprio eco reverberando pelo espaço.

IN TE RA TI VOS De cima para baixo, Beam Drop, Viewing Machine e piscina de Jorge Macchi


De baixo para cima, Elevazione, Galeria Claudia Andujar e Da Lama Lâmina

SUR PRE EN DEN TES

O conflito entre homem e natureza é premente no instituto. Sua área verde, com mais de cinco mil espécies de plantas, contrasta com os terrenos desmatados do entorno, explorados pela mineração, atividade-chave na região. Algumas das instalações mais impressionantes do museu, por esse motivo, têm sentido mais amplo quando colocadas sob a ótica desse embate. O norte-americano Matthew Barney, por exemplo, escolheu instalar sua obra Da Lama Lâmina numa enorme cúpula geodésica, cujos vitrais servem de interação entre o dentro e o fora. No centro do domo, um trator carrega uma árvore, representando a batalha entre Ogum, orixá da guerra, e Ossanha, das forças da natureza. A chave do veículo curiosamente foi jogada no mato como garantia de que ele nunca mais derrubaria sequer uma árvore. Uma das mais recentes do parque, a linda galeria de tijolos da fotógrafa Claudia Andujar tem o objetivo de preservar uma cultura cara aos brasileiros. As mais de 400 imagens ali expostas (muitas inéditas) evidenciam a luta pelos direitos do povo yanomami e estão divididas em três temas: a Terra (paisagens amazônicas), o Homem (sobre a vida e os rituais dos índios) e o Conflito (o contato deles com a civilização). A reflexão sobre a interferência humana na paisagem ainda está presente em Elevazione, do italiano Giuseppe Penone. Ele fundiu em bronze uma castanheira centenária e a sustentou no ar com apoio de outras cinco árvores de verdade, os guaritás. As copas destes funcionam como copa da castanheira artificial. Já a espanhola Cristina Iglesias incrustou seu Vegetation Room em meio a uma vegetação abundante. A locação é a responsável pela ilusão de ótica provocada por sua obra — um quadrado revestido de espelhos que se camufla na mata. Para completar, o som intermitente de água corrente intriga o visitante, que se perde em um labirinto até encontrar sua fonte.


Inhotim

O PAR QUE

Diz a lenda que no século 19 um minerador inglês chamado Timothy morou na região onde hoje fica o Inhotim. A comunidade dirigiase a ele como Senhor Tim, mas, como na boca dos mineiros as palavras acabam abreviadas, o senhor virou nhô — Nhô Tim. Embora sem comprovação histórica, a simpática anedota que revela a origem do nome do instituto é contada pelos monitores àqueles que o visitam. E, na ausência de uma versão oficial, acabou sendo a mais reproduzida. Seja qual for sua gênese, o fato é que o nome do instituto foi capaz de colocar a pequena e até então inexpressiva cidade de Brumadinho no mapa das rotas turísticas. O acervo do centro de arte contemporânea, hoje considerado um dos mais ricos do mundo, atrai 350 mil pessoas por ano. Em julho passado bateu seu recorde de visitação, com 11 mil pessoas em um só dia. Para efeito de comparação, o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, alcança seis mil.

Mas não apenas as obras são responsáveis pelo sucesso. O paisagismo do parque é uma atração por si só. Mais de cinco mil espécies de plantas estão distribuídas pelo espaço, que, desde 2010, tem a chancela de Jardim Botânico e é mantido graças ao incansável time de 60 jardineiros. Sua árvore-símbolo é o tamboril centenário, marcada no mapa de visitação como um destaque, assim como outros 29 tipos de plantas. Os lagos, repletos de peixe, têm tons de verde surreais, resultado de um corante natural feito com algas. Uma rica botânica permeada de obras de arte, no entanto, já não basta. Inhotim quer crescer mais com o intuito de transformarse em destino cultural completo. Um hotel da marca Txai, que já tem um resort de luxo em Itacaré, na Bahia, está sendo construído dentro do complexo e deve ficar pronto até o fim de 2017. As obras seguem a todo vapor, e o nome já foi escolhido: Nhô Txai.

Aqui, um dos lagos do instituto; acima, da esq. para a dir., palmeira-leque; tamboril e orquídea vanda


solution

VAI DE LOCALIZA. A GENTE FAZ MAIS POR VOCÊ.

PARA RETIRAR UM CARRO COM MAIS AGILIDADE, VAI DE CHECK-IN EXPRESS. RESERVAS 24H www.localiza.com 0800 979 2000 e pelo aplicativo


Inhotim Brasil

MG Inhotim

Belo Horizonte Brumadinho

ES

RJ

INSTITUTO INHOTIM

R. B, 20, Centro, Brumadinho. De terça a sexta-feira, das 9h30 às 16h30; sábados, domingos e feriados até as 17h30. R$ 25, terças e quintas-feiras; R$ 40, sábados, domingos e feriados; grátis às quartas-feiras 31 3571 9700 / inhotim.org.br

COMO IR A Azul leva você a Belo Horizonte com voos que saem das principais cidades brasileiras. A capital mineira está a 60km de Brumadinho.

Mais informações: 4003 1118 / voeazul.com.br

ONDE FICAR

Estalagem do Mirante (foto)

Fica no alto da Serra da Moeda, a 35km do Inhotim, e possui 16 chalés, todos com uma vista incrível do Vale do Paraopeba. As suítes Top Master são ideais para casais, equipadas com banheiras de hidromassagem, lareiras e chuveiros duplos. A piscina, com espreguiçadeiras, é providencial no verão. No café da manhã, peça o queijo da Serra da Canastra na chapa.

Av. Nair Martins Drumond, 1000, Retiro do Chalé, Brumadinho 31 3575 5061 / estalagemdomirante.com.br

Ville de Montagne Hotel

O maior diferencial deste hotel é sua localização, a apenas 4km do instituto. Os quartos são simples, mas confortáveis e vão da categoria standard até a luxo. Para quem pretende conhecer mais do que o museu, há tours gastronômicos e passeios para conhecer as igrejas históricas da região. O restaurante do local serve bons pratos, como a costelinha com purê de inhame.

R. Aníbal Coelho, 95, São Bento, Brumadinho 31 3571 4526 / villehotel.org

A melhor opção para chegar ao Inhotim, que fica a 1h30 do Aeroporto de Confins, é de carro. A locadora Hertz é parceira da Azul Viagens e oferece vantagens aos Clientes da companhia. Ao informar seu número TudoAzul na hora da reserva do veículo você ainda acumula pontos.

MANUAL DE SOBREVIVÊNCIA 1 Vá de tênis. As caminhadas são longas e algumas obras exigem sapato fechado, como Através, de Cildo Meireles, em que o chão é forrado de cacos de vidro. E não esqueça a roupa de banho. As duas piscinas do parque permitem um mergulho. 2 Para visitar as áreas mais distantes, carrinhos elétricos estão à disposição nas principais rotas ao custo de R$ 25 por pessoa para usar o dia todo — além do valor do ingresso. Eles são gratuitos para pessoas com deficiência (com direito a um acompanhante) e para crianças de até 5 anos.

58 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

ONDE COMER

Restaurante Tamboril (foto)

Restaurante Oiticica

De comida internacional, é o mais sofisticado do instituto. Instalado na antiga casa de Bernardo Paz, fica próximo à entrada do parque e suas mesas estão integradas aos jardins. O buffet livre (R$ 70) tem uma variada oferta de saladas e carnes, e as quiches são deliciosas. A carta de bebidas inclui vinhos, cervejas especiais e sucos naturais feitos na hora, inclusive com opções detox.

Amplo e com uma linda panorâmica de um dos lagos do Inhotim, tem o melhor custo-benefício: R$ 22 o buffet livre, com sobremesa à parte. A culinária tem inspiração mineira e os pratos são simples — arroz, feijão tropeiro, salada, carne de porco —, porém muito bem feitos. Prefira sentar-se na área externa, onde a vista da água é ainda melhor, e evite chegar ali entre 12h e 14h, horário de pico.

Instituto Inhotim. 31 3571 0340

Instituto Inhotim. 31 3571 0340


2 Dias Em

Belém

A CAPITAL PARAENSE, QUE NESTE MÊS FERVE COM AS PROCISSÕES DO CÍRIO DE NAZARÉ, ENCANTA OS VISITANTES COM ATRAÇÕES QUE UNEM HISTÓRIA, CULTURA E GASTRONOMIA LOCAIS. VEJA O QUE CONHECER POR LÁ NUM FIM DE SEMANA P O R BRUNA TIUSSU

9:00 MERCADO VER-O-PESO

11:30

12:30

ESTAÇÃO DAS DOCAS

LÁ EM CASA

Vizinha do mercado e fruto da revitalização completa dos armazéns portuários realizada no fim dos anos 1990, é composta de três grandes galpões que abrigam restaurantes, bares, lojas e espaços culturais — às sextas-feiras, às 18h, há apresentações folclóricas.

14:00 SORVETERIA CAIRU

A fama da marca se expandiu tanto que hoje, além das 13 lojas de Belém — uma delas dentro das Docas —, possui duas unidades no Rio de Janeiro. O segredo do sucesso deve-se muito aos sorvetes com sabores do Norte, como o bacuri, o cupuaçu e a mistura de açaí com tapioca.

18:00 PORTINHA

O bar-boteco-lanchonete serve deliciosos quitutes num espaço diminuto que nem placa tem. Para provar a saborosa esfirra de pato com jambu, o embrulhadinho de pirarucu com jambu e o pão de queijo de cuia é preciso acertar no horário: a casa, na Rua Dr. Malcher, só funciona de sexta a domingo, a partir das 17h.

60

A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

O restaurante da chef Daniela Martins é uma das estrelas da Estação das Docas. Especializado em comida paraense, é endereço certo para provar pratos como a maniçoba e o pato no tucupi (foto). Peixes como o pirarucu, o filhote e o tambaqui também protagonizam receitas.

15:00 PRAÇA SANTUÁRIO DE NAZARÉ

Realizado há mais de dois séculos, o Círio de Nazaré atrai turistas durante todo o mês de outubro. Sua romaria principal será no dia 9, entre a Catedral e esta praça, onde a imagem da Virgem permanece exposta por 15 dias. O local é também cenário de manifestações diárias de devoção.

20:30 PALAFITA

À margem da Baía do Guajará, o famoso endereço funciona como bar e casa noturna. As mesas do deque começam a ser ocupadas no pôr do sol e sua área interna, onde fica o palco, ganha público mais animado à noite. Rodas de samba e carimbó, ritmo tradicional dali, dominam a programação.

Fotos: PASCOM/ciriodenazare.com.br; Paratur; João Ramid; José Bassit; Elivaldo Pamplona; Octavio Cardoso; Aldridge Neto; Divulgação

-DIA1

Cartão-postal da capital, fica na Cidade Velha e concentra várias de suas riquezas culturais: os peixes, as frutas (prove o cupuaçu, o bacuri e o açaí com peixe), as farinhas e as ervas medicinais. São tantas barracas com produtos diferentes que você gasta facilmente uma manhã inteira ali.


9:00 MANGAL DAS GARÇAS

-DIA2

À beira do Rio Guamá, o parque possui uma extensa e agradável área verde a ser explorada. Os grandes destaques são as garças que circulam livremente, o borboletário — o lugar preferido das crianças — e a torre de 47 metros de altura, que oferece uma bela vista da região.

11:30

13:00

CASA DAS ONZE JANELAS

REMANSO DO BOSQUE

Esta antiga residência de um senhor de engenho já abrigou um hospital e teve várias funções militares. Desde 2001 funciona como centro cultural, com um museu contemporâneo — há obras de Tarsila do Amaral e Alfredo Volpi —, espaços artísticos, um jardim e um restaurante.

15:00 THEATRO DA PAZ

De 1878, período áureo do Ciclo da Borracha, foi erguido para receber apresentações líricas. Atualmente, além de sediar espetáculos variados, dá as boas-vindas a quem deseja contemplar sua arquitetura imponente e sua decoração repleta de objetos europeus.

Principal nome da cozinha paraense, Thiago Castanho une apuro técnico e respeito aos hábitos dos povos locais (dos indígenas aos ribeirinhos) para criar pratos deliciosos. Dois carros-chefes do cardápio da casa são o filhote na brasa (foto) e o filé-mignon com queijo do Marajó.

16:00 TACACÁ DA DONA MARIA

Mesmo depois da morte de Dona Maria, em 2014, as filas em frente à banca são diárias. Hoje quem comanda as panelas são seus filhos, que seguem a receita deixada pela mãe para servir o “melhor tacacá de Belém”. Experimentar a iguaria, que leva camarão, tucupi, jambu e goma, é obrigatório.

17:00 PASSEIO DE BARCO

Volte à Estação das Docas no fim do dia para embarcar no tradicional tour de barco que percorre, durante 1h30, um roteiro pela Baía do Guajará e pelo Rio Guamá. Dá para ver, agora de outro ângulo, o Mercado Ver-o-Peso e a Casa das Onze Janelas, além de contemplar o pôr do sol.

19:00 AMAZON BEER

Após o passeio de barco, conheça mais uma atração das Docas: o bar Amazon Beer. As grandes pedidas são as cervejas de fabricação própria, que levam ingredientes como o açaí, o bacuri e o taperebá. As mesas ao ar livre são perfeitas para um último brinde em Belém, com uma brisa fresca e a vista da Baía.

A Azul leva você para Belém. Confira todas as opções de voos em voeazul.com.br

BELÉM Sete noites no Hotel Soft Inn Belém Batista Campos Saída em 24/10 (de Campinas) 10x de

R$

171 ,70

sem juros

azulviagens.com.br / 4003 1181


Beco Diagonal, com dragĂŁo que cospe fogo sobre o Gringotts Bank, no Universal Studios

64 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Universal Orlando

A ARTE DE

COM TALENTO PARA PRODUZIR ATRAÇÕES COM NARRATIVAS BEM ELABORADAS, O COMPLEXO UNIVERSAL ORLANDO TRANSPORTA O VISITANTE AO MUNDO DE PERSONAGENS COMO KING KONG, HARRY POTTER E HULK P O R MARINA AZAREDO

Foto: Eric Dean

A

companhado de uma equipe de 70 pesquisadores, você volta para a década de 30 e parte rumo a uma ilha perdida, a Skull Island, com a missão de descobrir espécies que ali habitam. O caminhão para diante da entrada de um templo, um tambor rufa, chamas surgem, portas de madeira se abrem e o grupo se depara com uma paisagem natural exuberante, com muito verde, penhascos e gigantescas criaturas pré-históricas. O cheiro da floresta é delicioso, mas os animais são um tanto assustadores e chegam tão perto que é possível sentir sua respiração. No clímax, aparece um gorila do tamanho de um prédio de três andares — e não é uma projeção! Com um misto de medo e surpresa, você percebe que a expedição foi bem-sucedida e que todos já estão de volta ao ambiente seguro do Islands of Adventure, um dos parques temáticos da marca Universal Orlando. Verdade seja dita: norte-americanos sabem contar histórias. O país que produz um blockbuster atrás do outro em Hollywood e reúne os espetáculos musicais

mais celebrados na Broadway, em Nova York, construiu também os melhores complexos de diversão em uma pacata cidade do centro da Flórida. Considerada a capital mundial dos parques temáticos, Orlando não para de ganhar atrações. E algumas das mais aguardadas estreias do último verão norte-americano ficam dentro do Universal, que conta com dois parques, cinco hotéis e o CityWalk, espaço que une entretenimento e gastronomia. A maior inauguração é justamente o Skull Island: Reign of Kong, aberto em julho. Mas não é a única. Outra boa novidade do Islands of Adventure é a The Incredible Hulk Coaster — ou montanha-russa do Hulk —, que não é exatamente uma recém-chegada, mas passou por uma reformulação e foi reaberta ao público em agosto. Nela, os passageiros são lançados em um carrinho em alta velocidade impulsionado pelo acelerador de raios-gama do Dr. Bruce Banner. Embora o percurso continue igual, com sete inversões e uma velocidade próxima a 108km/h, o design da entrada, da fila e do túnel foram renovados e o sistema de som ganhou nova trilha sonora.

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 65


Universal Orlando

De baixo para cima, Transformers, Minions e área dedicada a Harry Potter no Islands of Adventure

66 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

A única montanha-russa capaz de competir com ela no quesito emoção é a Hollywood Rip Ride Rockit, que tem uma incrível subida em 90º de 50 metros — altura equivalente a um prédio de 17 andares. Uma das principais atrações do outro parque da marca, o Universal Studios, ela dá tanta adrenalina que é muito provável perder a voz durante o trajeto. Antes de o carrinho dar a partida, ainda é possível escolher a trilha sonora, entre estilos musicais diferentes, como o hit da disco music, I Will Survive, de Gloria Gaynor, bastante adequado para o momento. O Universal Studios também é a casa dos concorridos simuladores dos Minions e dos Transformers, além de ser lar do Beco Diagonal, espaço mais disputado do complexo. É lá que, na ficção, os bruxos da série Harry Potter compram seus equipamentos de trabalho, como caldeirões, ratos e corujas. A área foi inaugurada em 2014 e reproduz a atmosfera criada pela escritora J. K. Rowling, com os clássicos arcos com paredes de tijolos, lojas e locais para experimentar a “cerveja amanteigada”, bebida não-alcoólica à base de caramelo servida nas versões quente e fria. Na loja Ollivanders, os visitantes podem ser “escolhidos” por uma varinha, assim como aconteceu com o famoso bruxinho em Harry Potter e a Pedra Filosofal. No final do Beco, um dragão de mais de 180 metros que cospe fogo está sentado no topo da torre de entrada do Gringotts Bank, que hospeda a Harry Potter and the Escape from Gringotts, uma montanha-russa com uma divertida viagem 3D. Da fictícia estação King's Cross parte o Hogwarts Express, que vai de Londres até Hogsmeade, no Islands of Adventure — é preciso ter um ingresso válido para os dois parques para fazer a “viagem”. Foi lá que o Universal inaugurou, em 2010, a primeira atração em homenagem ao bruxo-celebridade. No simulador Harry Potter andC the Forbidden Journey, os fãs podem sobrevoar o casteloM de Hogwarts, participar de uma partida de quadribol eY explorar os locais favoritos dos personagens. CM Como um bom livro ou filme, o Universal Orlando ganha muitas continuações. E o próximo capítuloMY promete diversão intensa: está prevista para o verãoCY de 2017 a inauguração do Volcano Bay, primeiro parque CMY aquático do grupo. Com áreas inspiradas em locais K como Polinésia, Ilha de Páscoa, Havaí e Nova Zelândia, o centro do espaço será dominado pelo vulcão Krakatau, de 61 metros de altura. “Será um vulcão místico. Terá água durante o dia e fogo à noite”, afirma Dale Mason, vice-presidente da Universal Creative e responsável pela concepção do projeto. Prepare-se, portanto, para mais uma boa história.


Fotos: Kevin Kolczynski; Sheri Lowen; Divulgação

FILA INTERATIVA

QUE REFERÊNCIAS DOS FILMES DO KING KONG VOCÊS USARAM NA ATRAÇÃO?

Usamos algumas do longa de 1933. São cinco motoristas MIKE WEST, PRODUTORdiferentes, e um deles é Will EXECUTIVO DA Denham, sobrinho de Carl Denham, UNIVERSAL CREATIVE, líder da expedição retratada no FALA MAIS SOBRE filme. Já as referências visuais A ATRAÇÃO SKULL vieram mais da produção do ISLAND: REIGN OF AF_Azul_MeiaPagina_202x133mm_CentroOeste_Goiania.pdf 1 15/09/16 Peter Jackson, de 2005. Mas KONG, PRINCIPAL não há nenhuma relação com o NOVIDADE DO COMPLEXO 357417_MAAE_Atlantica Hotels_202x133 novo longa, previsto para 2017. 15/09/2016 - 15:07

ELA É DESTINADA A VISITANTES DE QUAL FAIXA ETÁRIA?

Ela é voltada para a família inteira. Não há cintos de segurança e todos podem se sentar lado a lado. É claro que os adultos estão mais familiarizados com a figura do King Kong, 14:40 mas esse tipo de atração apresenta o personagem para os mais jovens.

QUAIS SÃO AS INOVAÇÕES DESTE SIMULADOR?

São muitas. Uma das principais é que não há trilhos, o caminhão é guiado remotamente. Outra novidade é que a história já começa na fila, com o visitante passando por diferentes espaços e descobrindo aos poucos como é a ilha. Isso é muito importante porque o tempo na fila costuma ser longo.

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 67


Universal Orlando

Até 31 de outubro, o Universal Orlando Resort terá um evento especial em comemoração ao Dia das Bruxas, o Halloween Horror Nights, que transforma os visitantes em vítimas de seu próprio filme de terror — realizado em noites selecionadas, a partir das 18h30, e não recomendado para crianças. As ruas dos parques ganharam zonas temáticas, de onde atores saem de cada canto escuro e casas mal-assombradas para amedrontar o público. Neste ano, há espaços dedicados às premiadas séries American Horror Story e The Walking Dead (foto) e ao filme O Exorcista. halloweenhorrornights.com/orlando

Estados Unidos

Orlando

Flórida

ONDE FICAR

Loews Sapphire Falls Resort (foto)

COMO IR A Azul opera voos diretos para Orlando a partir do aeroporto de Viracopos, em Campinas. No dia 7 de dezembro a companhia estreia a rota direta entre Recife e Orlando.

Mais informações: 4003 1118 / voeazul.com.br

Inaugurado em julho, o quinto hotel do Universal Orlando Resort tem mil quartos, piscina com toboágua, academia de ginástica e serviço de táxi aquático para os parques. O restaurante Strong Water Tavern tem uma boa carta de drinques feitos com rum e menu com inspiração caribenha, com destaque para o prato cubano ropa vieja.

6601 Adventure Way, Orlando, Flórida +1 407 503 5000 / universalorlando.com

ONDE COMER

ORLANDO Sete noites no Universal's Cabana Bay Beach Resort, com ingresso para parques Saída em 6/11 (de Viracopos)

10x de

R$

338

sem juros

azulviagens.com.br / 4003 1181

68 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Toothsome Chocolate Emporium & Savory Feast Kitchen

Maior novidade do CityWalk, complexo de entretenimento e gastronomia da Universal, o restaurante foi inaugurado em setembro e tem um cardápio variado, que inclui carnes, frutos do mar e quitutes com o ingrediente que dá nome à casa, como as surpreendentes asinhas de frango com café e chocolate e sobremesas de encher os olhos.

6068 Universal Blvd., Orlando, Flórida +1 407 224 3663 / universalorlando.com

Cabana Bay Beach Resort

O hotel tem aura retrô, com decoração que lembra os anos 1960. Entre seus 1800 quartos, há opções que acomodam até seis pessoas. Sala de ginástica, duas piscinas e pistas de boliche são os destaques da área comum.

6550 Adventure Way, Orlando, Flórida +1 407 503 4000 / universalorlando.com

Vivo Italian Kitchen

Como o próprio nome diz, o foco do restaurante é a culinária italiana, com destaque para as massas e os risotos saborosos. A cozinha aberta permite que o comensal observe molhos sendo preparados, pães sendo sovados e pizzas saindo do forno.

6000 Universal Blvd., Orlando, Flórida +1 407 224 4233 / universalorlando.com

Fotos: Eric Dean; Kevin Kolczynski

PARA OS FORTES


promenade.com.br


Checklist

Frio na espinha SE NO CINEMA OS FILMES DE TERROR JÁ ASSUSTAM, IMAGINE CONHECER SUAS LOCAÇÕES AO VIVO. CONFIRA UMA LISTA DE ENDEREÇOS QUE SERVIRAM DE CENÁRIO PARA HISTÓRIAS ARREPIANTES

1 POR

VITÓRIA BATISTOTI

Palacio de los Hornillos CANTABRIA // ESPANHA

Em Os Outros (2001), Grace (Nicole Kidman) vive em uma mansão isolada com seus dois filhos enquanto espera seu marido retornar da 2ª Guerra Mundial. Na casa enorme, a luz do sol não pode entrar e nenhuma porta pode ser aberta se a anterior não for fechada. Ainda que o trabalho de fotografia na produção projete o espaço como escuro e taciturno, o Parque de Los Hornillos, locação do filme, é surpreendentemente aprazível. A mansão assombrada é na verdade um majestoso palácio, propriedade particular de uma família, fechado ao público. Mas os visitantes podem conhecer a casa de eventos, La Casona de Las Fraguas, e o parque ao redor, em um incrível passeio pela natureza e pelos belos conjuntos arquitetônicos. Barrio de Las Fraguas, 39450, Arenas de Iguña, Cantabria, Espanha +34 606 687 601 / lacasonadelasfraguas.com

70

A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Compare mais de 100 locadoras e economize até 60%.

2 Hotel Timberline Lodge

Fotos: Sarah Stierch (CC by 4.0); Photo Courtesy Timberline Lodge; Divulgação

OREGON // EUA

Com um machado nas mãos, Jack Torrance (Jack Nicholson) persegue seu filho pelos corredores de um hotel deserto. A cena icônica fez de O Iluminado (1980), do diretor Stanley Kubrick, um clássico do terror. Adaptada do livro de Stephen King, a história se passa no malassombrado hotel Overlook, produzido em estúdio. Sua fachada, porém, é de um hotel real, o Timberline Lodge. Uma curiosidade: até hoje, a suíte mais solicitada é a 217, o quarto mais macabro da obra. No filme, ele aparece como 237, que nem existe no Timberline Lodge. Kubrick trocou o número a pedido do dono do local, que teve receio de que os hóspedes não alugassem a famigerada suíte 217. 27500 W Leg Rd, Oregon, Estados Unidos +1 503 272 3311 / timberlinelodge.com

3

Os degraus de Georgetown WASHINGTON // EUA

Quando se fala em filme de terror, O Exorcista (1973) logo vem à cabeça. O longa mostra a sinistra missão dos padres Karras (Jason Miller) e Merrin (Max von Sydow) de salvar a vida de uma menina possuída pelo demônio. O exorcismo termina de modo trágico, quando Karras recebe o espírito do mal e se joga pela janela, sobre uma escadaria ao lado da casa, para se livrar da possessão. A famosa escadaria de 75 degraus existe e está localizada no bairro de Georgetown, em Washington. Faz tanto sucesso que no ano passado ganhou uma placa oficial da Prefeitura de atração turística local. 3600 Prospect St. NW, Washington, Estados Unidos

Preços e imagens meramente ilustrativos

www.rentcars.com Capitais 4003 7368

DemaisO Ulocalidades T U B R O 2 016 A Z U L 0800 M A G A Z I N604 E 71 7368


4

Oak Alley Plantation

VACHERIE // EUA.

Fotos: Alan J. Nyiri; Stocksnapper/Shutterstock.com; Divulgação

Checklist

Banhada pelo Rio Mississippi, a impressionante Oak Alley Plantation preserva a cultura de uma antiga plantação de cana-de-açúcar do século 18. O lugar possibilita uma verdadeira viagem no tempo, com sua arquitetura típica, guias locais caracterizados e o majestoso corredor de carvalhos com mais de 300 anos, que leva à entrada da casa principal. A beleza da propriedade, porém, tem um toque de mistério, pois ali foi filmado o suspense

5

Entrevista com o Vampiro (1994). Na produção, a Oak Alley Plantation é a casa de Louis de Pointe du Lac (Brad Pitt), que ganha a imortalidade após oferecer seu pescoço aos caninos de Lestat de Lioncourt (Tom Cruise). O espaço é aberto ao público, mas é bom ficar atento: muitos visitantes já afirmaram ter sentido, visto e escutado fantasmas de antigos moradores. 3645 Highway 18, Vacherie, Louisiana, Estados Unidos +1 225 265 2151 /oakalleyplantation.com

Edifício Dakota NOVA YORK // EUA

Muitos dizem que o Edifício Dakota, locação do longa O Bebê de Rosemary (1968), é amaldiçoado. Neste clássico do terror psicológico, dirigido por Roman Polanski, um jovem casal, Rosemary (Mia Farrow) e Guy (John Cassavetes), mudase para o edifício habitado por uma esquisita vizinhança. Ela acha tudo bizarro, enquanto ele se dá bem com os vizinhos. Ao engravidar, Rosemary passa a ter alucinações e, somente após dar à luz, descobre que havia carregado em seu ventre o filho do demônio. No mundo real, o Dakota ganhou fama sinistra quando o ex-beatle John Lennon, morador do local, foi baleado na porta do prédio, em 1980. 1 W 72nd St., Manhattan, Nova York, Estados Unidos. +1 212 362 1448

72

A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Dica do Tripulante

Vista superior

Do Mirante de Santa Justa, observa-se o melhor panorama de Lisboa. Para chegar lá em cima, basta pegar o elevador de mesmo nome, que liga o centro ao Bairro Alto. Os detaques da arquitetura da cidade são fascinantes!

Tradição na praça De frente para o Rio Tejo, a Praça do Comércio é a mais famosa da capital e uma das maiores da Europa, com 35 mil metros quadrados. Lá é possível observar o modo de vida lisboeta e o vaivém dos bondes, além de sentir uma irresistível atmosfera de antigamente.

De volta às origens

A apenas 34km da capital portuguesa, Cascais é uma excelente opção de bate e volta. Uma das principais atrações do aristocrático balneário é a Boca do Inferno, uma gruta onde o mar entra e as ondas explodem contra as pedras.

FILHO DE UMA PORTUGUESA, O COMISSÁRIO DE BORDO DA AZUL RENATO MENESES É FASCINADO PELA ARQUITETURA E PELO POVO DE LISBOA. AQUI ELE SUGERE SUAS ATRAÇÕES PREFERIDAS NA CIDADE E NOS ARREDORES

Marco histórico

LISBOA Sete noites no Corinthia Hotel, com café e assistência de viagem Saída em 11/11 (de Campinas) 10x de

R$

380

Símbolo das grandes navegações, o Padrão dos Descobrimentos é um dos cartões-postais da cidade. Ali perto ficam a Torre de Belém e o Mosteiro dos Jerônimos, outras paradas obrigatórias. Aproveite a visita ao bairro para se deliciar com os famosos pastéis de Belém.

sem juros

azulviagens.com.br / 4003 1181

A Azul leva você para Lisboa com voos diretos saindo de Campinas. Confira as opções em voeazul.com.br

Fotos: Arquivo Pessoal

Passeio à beira-mar


novo ingresso 3 Visitas oferecemais mais economia e flexibilidade, permitindo escolherescolher O novoOingresso de 3de Visitas oferece economia e flexibilidade, permitindo os parques que desejar visitar entre SeaWorld, Busch Gardens e Aquatica. os parques que desejar visitar entre SeaWorld, Busch Gardens e Aquatica. Reserve o pacote Discovery CoveUltimate Ultimate eeviva umum diadia inesquecível em Orlando. Reserve o pacote Discovery Cove viva inesquecível em Orlando. Inclui também 14 dias de visitas ilimitadas eeestacionamento grátis em todos os parques. Inclui também 14 dias de visitas ilimitadas estacionamento grátis em todos os parques.

Consulte seu Agente de Viagens

WWW.SEAWORLDPARKS.COM.BR ©2016 SeaWorld Parks & Entertainment, INC. Todos os Direitos Reservados.


Executiva GRANDES NEGÓCIOS E EMPREENDEDORES DO BRASIL

Foto: Lufe Gomes

p.78 As estratégias da Nivea para conquistar o mercado nacional

p.84

p.94

O início caseiro da empresa paulistana Conceição Bem Casados

Como o Flor Gentil reaproveita arranjos que seriam descartados


Entrevista

NOSSO COMPROMISSO COM O BRASIL É EM LONGO PRAZO Confiante no potencial do País, Christian Goetz assumiu a presidência da Nivea Brasil em 2012 e fez o mercado nacional se tornar o segundo mais importante para a marca de cosméticos POR

BRUNA TIUSSU

A

RETRATO

LUIZ MAXIMIANO

pele clara, os cabelos loiros e os olhos azuis entregam a origem alemã. Mas Christian Goetz, 50 anos, gosta de deixar claro que se sente em casa mesmo é na América Latina. Uma sensação justificada desde a infância.

Filho de alemães, mas nascido na Nigéria, foi criado entre o

Chile e a Argentina e estudou Administração de Empresas em Buenos Aires. Depois de formado, sempre mirou os mercados latinos. Instalado em São Paulo desde 2012, quando assumiu a presidência da Nivea Brasil, o executivo trabalha arduamente para ver a marca da gigante Beiersdorf crescer ainda mais e para entregar produtos desenvolvidos especialmente para o consumidor nacional. A seguir, ele fala — em português, mas com um forte sotaque espanhol — sobre os recentes lançamentos, os investimentos e os planos da empresa.

78 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Entrevista

O senhor assumiu a Nivea Brasil em 2012, mas está na empresa desde 1995. Por onde passou antes de chegar à presidência desta subsidiária? Eu comecei na América Latina. Fiquei um curto período no Chile e logo ajudei a criar a filial da Bolívia. Depois trabalhei quatro anos na Alemanha, em nossa matriz, nas áreas de marketing e vendas. Mas sonhava em voltar para a América Latina. Então assumi a presidência da subsidiária da Argentina. Em 2011 passei por uma mudança drástica: Rússia. Ali cuidei do conglomerado da região, com 12 países. E um ano mais tarde, finalmente, Brasil.

Depois de quatro anos aqui, o que acha de trabalhar no Brasil? Está sendo uma experiência maravilhosa, sinceramente. Eu sou muito mais latino do que alemão. Sinto-me em casa aqui. Acho bacana estar em um país tão grande, com tamanha riqueza e diversidade. Também adoro trabalhar com brasileiros. Vocês são muito profissionais e, ao mesmo tempo, alegres e motivados. Há uma paixão em fazer as coisas. Por último, pesa bastante ver minha família feliz. E ela está. Minhas filhas, de dez anos, já falam português. Elas estão crescendo como brasileiras.

Qual seu maior objetivo à frente da Nivea Brasil? Nosso grande objetivo é crescer. Nos últimos anos temos sido um motor de crescimento da Beiersdorf [multinacional dona da marca Nivea]. O Brasil

LINHA DO TEMPO

O BRASIL É HOJE O SEGUNDO PAÍS MAIS IMPORTANTE DO GRUPO. FICA ATRÁS APENAS DA ALEMANHA, ONDE ESTÁ A MATRIZ ” é hoje o segundo país mais importante do grupo. Fica atrás apenas da Alemanha, onde está a matriz. E quando falamos em crescimento queremos dizer estar conectados com os brasileiros e satisfazê-los, entregando produtos com valor agregado.

Quais as principais categorias de cosméticos para a subsidiária brasileira?

o hidratante corporal Sentidos, com três fragrâncias. Estas linhas permitiram aumentar nossa participação no mercado nacional.

A empresa lança vários produtos e ainda assim o Nivea Creme continua sendo uma grande referência. Como o senhor explica o sucesso do creme da latinha azul?

Cosmético no Brasil é algo muito forte. De acordo com a consultoria Euromonitor, o País ocupa a quarta posição no ranking dos maiores mercados consumidores, com grande destaque para desodorantes, hidratantes corporais e protetores solares. Estas são, portanto, as nossas prioridades. São as categorias em constante desenvolvimento e crescimento, que sempre buscamos inovar.

Eu diria que ele é o ícone mais importante da indústria de cosméticos mundial. Foi a primeira emulsão estável lançada no mercado, com a junção perfeita de água e óleo. Também ressalto seu caráter universal: é indicado para todos os tipos de pele e para o corpo inteiro. Eu uso inclusive no rosto. São mais de 100 anos de sucesso [foi criado em 1911]. É um produto passado de geração para geração em mais de 200 países.

O senhor pode apontar algumas das inovações levadas recentemente ao mercado?

Na hora de desenvolver cosméticos para o público brasileiro, o que é importante levar em conta?

Lançamos, por exemplo, o primeiro desodorante invisível, o Invisible Nivea Black & White. Em 2015 entregamos o desodorante Protect & Care, que, além de oferecer 48 horas de proteção, traz todo o cuidado do Nivea Creme. Neste ano lançamos o sabonete Creme Care, também com as propriedades do Nivea Creme, e ainda

Um ponto importante de se pensar é o cheiro. Os brasileiros querem sentir o aroma antes de comprar algo. As três fragrâncias do hidratante Sentidos, por exemplo, foram desenvolvidas aqui, com foco no gosto do consumidor local. Ele também prefere produtos com texturas mais leves, que sejam rapidamente absorvidos.

1882

1911

1914

1922

1936

Fundação da Beiersdorf, na Alemanha

Lançamento do icônico Nivea Creme

Brasil começa a vender o creme da latinha azul

Marca entra no mercado masculino com o sabonete de barbear

Protetores solares Nivea Nut Oil e Ultra Oil chegam ao mercado Foto: Divulgação

80 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Entrevista

O senhor diz que deseja que a Nivea seja vista cada vez mais como uma empresa brasileira. Por quê? A Nivea está presente no Brasil desde 1914, quando o País começou a importar seus produtos. Acho natural que o brasileiro a considere uma marca própria. E isso é importante para nós também. Nós nos esforçamos muito para estar próximos do consumidor, para conhecer e entender suas necessidades e entregar os produtos que ele deseja.

Quais ferramentas vocês utilizam para se aproximarem do consumidor? Fazemos vários tipos de pesquisas constantemente. Com grupos e por meio de visitas às casas das pessoas, realizamos pesquisas qualitativas e quantitativas. Outra frente muito importante para estarmos perto dos consumidores é a plataforma Nivea Viva, idealizada no fim de 2011. Tomamos a música, algo tão caro aos brasileiros, como a embaixadora do projeto e organizamos anualmente uma série de concertos gratuitos em várias cidades do País.

Para a edição deste ano, realizada entre abril e junho, a Nivea contou com a parceria da Azul. Como foi essa experiência? Foi uma parceria muito linda. A Azul foi a transportadora oficial do evento, um apoio importantíssimo, pois realizamos shows em sete capitais brasileiras: Porto Alegre, Rio de Janeiro, Recife, Fortaleza, Salvador, Brasília e São Paulo. A companhia

164

para os funcionários. E investimos em um ambiente agradável e acolhedor. Minha maior alegria é circular pela empresa e ver as pessoas felizes.

produtos compõem o portfolio da Nivea

200 países comercializam os cosméticos da marca

100

milhões

de latinhas do Nivea Creme são vendidas por ano em todo o mundo

levou toda a equipe de uma cidade a outra e realizamos alguns sorteios em seus voos. O tema do Nivea Viva foi o rock nacional, víamos nas apresentações gente de todas as idades e origens. Tudo muito democrático. Ficamos bastante satisfeitos, acredito que a Azul também. Nossas marcas têm uma conexão perfeita e compartilham valores, além da cor azul.

Outro ponto em comum entre a Azul e a Nivea é a valorização das pessoas. Como isso se dá em sua empresa? Este é o pilar mais importante de toda a Nivea Brasil. Acreditamos que a equipe seja nossa principal vantagem competitiva. Por isso trabalhamos valores como cuidado, confiança, coragem e simplicidade no dia a dia. Capacitação é outra frente importante: desenvolvemos planos de carreira

Como a empresa se posiciona no quesito sustentabilidade? Um de nossos principais valores é o cuidado com as pessoas e o meio ambiente. Nossa trajetória caminha junto com o preceito da sustentabilidade desde o início. Além de todas as embalagens serem 100% recicláveis, temos um plano mais amplo: até 2020 pretendemos diminuir em 50% nosso impacto ambiental e em 30% nossa emissão de dióxido de carbono. Também atuamos junto às pessoas: no Brasil, a meta é ajudar, neste mesmo prazo, 85 mil famílias a partir de ações educacionais e que melhorem suas qualidades de vida.

Em um ano de crise como este, é mais difícil tocar os planos da empresa? Nós ainda avaliamos este ano como positivo. Conseguimos realizar o Nivea Viva, ficamos felizes de proporcionar momentos de alegria numa época difícil. Os concertos desta edição atraíram mais de um milhão de pessoas. É muito satisfatório. Além disso, lançamos grandes produtos no primeiro semestre e estamos crescendo mais do que o mercado. Acredito que todos os países passam por anos complicados. E nosso compromisso com o Brasil é em longo prazo. Estamos aqui para ficar. Eu tenho confiança de que o País vai crescer muito e se manter numa posição importante. E a Nivea também.

1963

1975

1991

2003

2012

2016

Lançamento do hidratante Nivea Milk

Instalação do escritório no Brasil

Marca lança seu primeiro desodorante

Inauguração da fábrica em Itatiba, São Paulo

Primeira edição do projeto Nivea Viva

Lançamento do sabonete Creme Care e do hidratante Sentidos Fotos: Douglas Matsunaga; Divulgação

82 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Made in Brazil

Conceição Amaral no showroom da marca, em Moema, São Paulo

84 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


os

REIS FESTA da

Onipresentes em casamentos de celebridades no Brasil e no exterior, os doces da marca paulistana Conceição Bem Casados se destacam no mercado por sua receita exclusiva e suas embalagens personalizadas POR

E

MÔNICA REOLOM

les marcam presença nos principais casamentos estrelados. Não faltaram no enlace de Angélica com Luciano Huck, em 2004, no Rio de Janeiro, nem no da blogueira Helena Bordon com o banqueiro Humberto Meirelles, na ilha de St. Barth, em maio deste ano. Também são constantemente requisitados em comemorações de Preta Gil, Ana Maria Braga, Deborah Secco e Luciana Gimenez. Considerados os melhores bem-casados do Brasil, os doces feitos pela paulistana Conceição Amaral alcançaram uma fama equivalente a de seus clientes.

F OTO S

LUFE GOMES

A doceira que na década de 60 produzia tortas e caramelos em sua casa rendeu-se à profissionalização em 1985, quando fundou oficialmente a Conceição Bem Casados. Desde então, a empresa especializada no doce de origem portuguesa — segundo a tradição, ele garante uma união próspera aos noivos que o distribuem — segue em constante crescimento. Ao longo dos anos, a cozinha da confeiteira teve de aumentar de tamanho e mudar de lugar para comportar a quantidade de pedidos, que se multiplicava. Hoje, a marca concentra sua produção na fábrica aberta em 2014 na Vila Sônia, Zona Oeste de São Paulo. É de lá que saem milhares de unidades para abastecer 400 eventos mensalmente, entre casamentos, aniversários e outras celebrações.

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 85


Made in Brazil

Algumas embalagens oferecidas para os doces

O sucesso do negócio pode ser atribuído a dois fatores: a receita exclusiva e o momento em que surgiu. “A empresa, que no início era só eu, foi criada quando a demanda pelo bem-casado cresceu. Ele foi tomando maior espaço nos pedidos e então fiz dele minha especialidade”, explica Conceição. Ao abrir o empreendimento, ela abandonou as outras guloseimas para se dedicar integralmente ao doce lusitano, apenas com o sabor tradicional. Foi por essa época também que a chamada indústria de casamentos começou a ganhar fôlego. “Esse mercado não existia. Os casamentos tinham apenas bolo, champanhe e bem-casado, e as festas eram muito parecidas”, diz Gabriela Amaral, neta de Conceição e uma das coordenadoras comerciais da empresa. “De repente, os noivos sentiram a necessidade de uma decoração personalizada e minha avó aproveitou a oportunidade para desenvolver sua marca. Ela acompanhou todo esse processo.” Bem-casados embalados com o simples papel crepom colorido e uma fita não satisfaziam mais. Diante do desejo dos casais por alternativas

86 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

PARCERIAS AÇUCARADAS Se não inova na receita, a Conceição Bem Casados tenta se reinventar ao firmar novas parcerias. Em 2015, o tradicional doce de casamento ganhou uma versão limitada em picolé da gelateria Diletto. A cantora Preta Gil, uma das estrelas do lançamento, encomendou 450 unidades do produto para seu enlace com Rodrigo Godoy, em maio do ano passado. Antes disso, em 2013, a marca já havia unido sua receita com a da Maria Brigadeiro para criar os bem-casadinhos, espécie de miniatura do doce. A massa

do pão-de-ló é de Conceição Amaral, enquanto o recheio é da empresa de Juliana Motter. Estão disponíveis em três variações: chocolate ao leite (45% cacau), noir (70% cacau) e chocolate branco com fava de baunilha. Esses quitutes são encontrados no quiosque da Conceição Bem Casados no Shopping Cidade Jardim ou no showroom da marca, em Moema. Nos dois lugares é possível degustar ainda os bencashots, seringas preenchidas com o recheio do bem-casado que, nas pistas de dança dos casamentos, servem como injeções de glicose.


Made in Brazil

A confeiteira Conceição com os produtos de sua marca

400 10

mil

eventos são atendidos pela marca por mês

bem-casados são produzidos por dia

41

7

funcionários trabalham na Conceição Bem Casados

bem-casados foram pedidos na maior encomenda à empresa

88 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

mil

inovadoras, a doceira e a filha, Margarida Amaral, diretora de produção do empreendimento, foram atrás de fornecedores de tecidos importados, flores, sedas, cetins e fitas variadas. Como o mercado era incipiente, muitos deles iniciaram a produção de algumas texturas a pedido das duas. Hoje, a grife oferece uma enorme variedade de opções, que determinam o preço do doce: a unidade começa em R$ 3,80, mas pode chegar a R$ 15, dependendo da trama que for usada em seu embrulho. A embalagem, no entanto, é só um detalhe. O que conta mesmo é o produto que, dizem Brasil afora, é imbatível. A receita para o bem-casado perfeito, que Conceição herdou de sua sogra e fez apenas pequenas modificações, é a mesma há 50 anos. Ela revela pouco do seu segredo. Apenas que o recheio é um creme de leite condensado com ovos. E que, depois de pronto, o doce precisa descansar de um dia para o outro em uma câmara refrigerada, para que a massa fique sequinha. Mesmo com a fábrica automatizada, todos são finalizados e embalados à mão pelos funcionários. São cuidados que garantem o que os clientes mais esperam: encontrar sempre o mesmo gosto ao morder um bem-casado da marca. Não é de se estranhar que depois de tantos anos no mercado a empresa detenha uma lista de clientes fiéis. “Não é apenas a venda que importa. A gente faz parte dos momentos mais felizes da vida das pessoas”, afirma Conceição, que fornece doces para casamentos de várias gerações de uma mesma família. O produto, aliás, também passou a ser sinônimo de bom augúrio em eventos que vão além dos matrimônios. Quando pais e mães fazem uma encomenda para distribuí-los na maternidade no dia do nascimento do bebê, os bem-casados se transformam carinhosamente em bemnascidos. Eles ainda são requisitados para batizados, noivados e aniversários de clientes de várias idades. Onde há festa, há bemcasados de Conceição. conceicaobemcasados.com.br


Publieditorial

Meio século de história Às vésperas de completar 50 anos, a Casa do Pão de Queijo chega a 850 lojas e pontos de venda em todo o Brasil

H

90

A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

A dupla café espresso e pão de queijo; abaixo, dona Arthêmia Carneiro e seu filho Mário e a loja no Shopping Cidade Jardim (SP)

Fotos: Sheila Oliveira; Fernando Piovesan; Divulgação

á quem diga que é impossível resistir a um pão de queijo bem quentinho. Só de pensar já bate aquela vontade. Ainda bem que há quase 50 anos os brasileiros têm um destino certo para se render a essa tentação: a Casa do Pão de Queijo. Tudo começou com a receita exclusiva de pão de queijo da dona Arthêmia Carneiro, a simpática senhora que ainda hoje estampa o logo da empresa. Fazia tanto sucesso entre os conhecidos que, em 1967, seu filho Mário decidiu abrir uma pequena loja no Largo do Arouche, em São Paulo, que chegou a vender em um dia 42 mil unidades do produto. A rede se popularizou mesmo na década de 80, quando alcançou a marca de 13 lojas próprias e passou a adotar um novo modelo de negócio baseado em franquias. O crescimento a partir daí foi exponencial. A Casa do Pão de Queijo se tornou uma das maiores redes de snacks do Brasil e a líder em número de unidades franqueadas no segmento de cafeteria. Hoje são mais de 850 pontos de venda, entre franquias e lojas próprias, espalhados pelos principais aeroportos, shoppings, hipermercados, galerias, ruas e avenidas das grandes cidades do País. É meio século de história de uma empresa que não perde sua tradição e mantém a cultura de garantir alto padrão de qualidade em seus produtos. Os alimentos são produzidos de acordo com rígidos controles, mas mantendo a mesma receita familiar que teve papel fundamental em fazer do pão de queijo, até então um produto regional consumido apenas em Minas Gerais, um hábito de consumo nacional. Anualmente, passam pelas lojas da Casa do Pão de Queijo cerca de 35 milhões de pessoas. Com o tempo, além do tradicional pão de queijo e suas derivações (hoje são cinco: tradicional, mini, multigrãos, recheado e panini), foram incorporados ao cardápio da rede diversos outros produtos, como folhados, sanduíches, pastéis de forno e sucos, entre outros. Apesar disso, em 50 anos de atividade, uma coisa nunca mudou: a dupla pão de queijo e café espresso, tão querida pelos brasileiros, continua a grande campeã de vendas. Ao desembarcar, passe em uma Casa do Pão de Queijo. São 46 lojas nos principais aeroportos do País. Para encontrar o ponto de venda mais perto de você, acesse casadopaodequeijo.com.br.


Negócios

Administração é profissão? Onde está a prova? nos atrás, um comitê de remuneração ao qual pertencia estava considerando o uso de opções de ações para remunerar a alta equipe executiva. Dona ld Ha mbrick, da universidade americana Penn State, tinha acabado de publicar um estudo revelador sobre o efeito de opções de ações na atitude de empresas quanto ao risco. Perguntei ao consultor de remuneração do conselho se ouvira falar do artigo. Ele disse que não. Quando me ofereci para enviar a ele (junto com outros textos importantes do vasto acervo de estudos sobre o tema), o sujeito não mostrou interesse. Como explicar que alguém cuja assessoria custava tão caro fosse tão indiferente a dados capazes de influenciar nossas decisões? E por que meus colegas de conselho não viram no desinteresse razão para questionar nossa escolha de consultor? Fiquei decepcionado — mas não surpreso. A bem da verdade, a atitude do consultor não era nada atípica. Quando conto esse caso a gente que também trabalha com consultoria de RH, é comum a pessoa achar que estou falando de alguém de sua empresa. Rakesh Khurana, da Harvard Business School, embarcou numa campanha para fazer da administração uma profissão de verdade. Khurana tem toda razão de lamentar que não seja. Seu foco, no entanto, é um aspecto do profissionalismo: agir com “metas maiores” do que interesses próprios ou benefícios econômicos. Na verdade, uma profissão tem outro traço característico: um corpo especializado de conhecimento que o profissional é obrigado a aplicar no exercício diário da profissão.

92 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Para poder advogar, é preciso passar no exame da ordem. Na medicina, a constante atualização do médico é uma exigência da profissão. O importante, contudo, não é a certificação ou a formação acadêmica em si, mas a ideia geral de que, para o bom exercício da profissão, o indivíduo deve estar a par dos avanços na área. Na administração, o movimento que prega o uso do que há de melhor em dados científicos para a tomada de decisões — a administração baseada em evidências — parece estar crescendo. Tem o forte apoio da Academy of Management e do Conference Board. A análise de dados como instrumento para competir também está em alta. A comunidade de capital de risco vem investindo pesado em empresas que inventam soluções para vasculhar montanhas de dados em busca de informações estratégicas, práticas. Mas estabelecer critérios de conhecimento mais elevados para o administrador vai exigir o envolvimento de muito mais atores. Partamos com escolas de negócios, que são a principal fonte de pesquisa administrativa e têm motivos para crer no poder dessa pesquisa. Como mostraram J. Scott Armstrong (da Wharton) e outros, a pesquisa é o diferencial que faz o diploma de certas escolas valer mais do que o de outras. Muitas precisam reforçar essa área. O rigor pode ser prejudicado, por exemplo, quando alunos exigem instrutores mais “leves” para disciplinas eletivas (em geral em liderança e empreendedorismo) e a escola contrata gente que exerce a profissão. Nada de errado com a voz da experiência — não raro, deixa uma marca mais forte. Mas se esses instrutores não forem partidários da prática científica, sua influência pode minar o alicerce intelectual da formação administrativa.

Foto: Arquivo Pessoal

A

POR JEFFREY PFEFFER


A PESQUISA É O DIFERENCIAL QUE FAZ O DIPLOMA DE CERTAS ESCOLAS VALER MAIS DO QUE O DE OUTRAS” Publicações da área também têm seu papel. É absurdo o número de livros e artigos — até em revistas acadêmicas — que tratam de trazer insights importantes, mas ficam aquém do prometido. Quando ignora estudos anteriores, um editor vai contra a ideia do acúmulo de conhecimento. Quando não questiona uma metodologia, publica resultados inválidos (uma pergunta que aparentemente nem sempre é feita: a avaliação dos resultados veio depois da avaliação dos fatores que supostamente produziram os ditos resultados?). Os atores mais importantes, contudo, são organizações públicas e privadas nas quais se dá o exercício da administração. É preciso que cultivem, em seus gestores, a crença de que boas decisões dependem de evidências e dados relevantes. É preciso que façam o gestor se pautar por pesquisas sólidas e aprender deliberadamente com a experiência. As forças armadas de muitos países estão sempre fazendo a avaliação de intervenções; hospitais analisam taxas de mortalidade e morbidade. Já em empresas, essa avaliação formal e voluntária de decisões e seus resultados são raros — até naquelas que já pagaram alto por erros. Por incrível que pareça, foi em empresas novas, onde supostamente haveria menos recursos para análise e menos tempo para reflexão, que vi o uso mais intenso de evidências cumulativas. É parte do éthos do movimento “lean start-up”; afinal, haveria melhor maneira de derrubar prazos de desenvolvimento e custos do que evitar erros? Antes que a administração possa ser considerada uma profissão, aqueles que a exercem terão de se ver como parte de um propósito maior. Mas foi preciso mais do que metas mais sublimes para levar a medicina além do charlatanismo. Foi preciso ciência e sua aplicação na prática. Num mundo assolado por problemas complexos, deveríamos ter mais garantias de que o administrador também usará um conhecimento maior do que o próprio.

Conteúdo cedido pela Harvard Business Review Brasil hbrbr.com.br

// Jeffrey Pfeffer é titular da cátedra Thomas D. Dee II Professor of Organizational Behavior, da Stanford Graduate School of Business, nos Estados Unidos. Ele é autor e co-autor de 14 livros

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 93


Por um Mundo Melhor

Sediado em São Paulo, o Instituto Flor Gentil dá nova vida a arranjos utilizados em eventos e os oferece a idosos que vivem em casas de repouso

P O R WAGNER MACHADO

D

e um lado, milhares de arranjos usados na decoração de casamentos e festas, que logo seriam jogados fora. De outro, idosos vivendo em asilos e casas de repouso, muitas vezes longe dos familiares ou carentes de afeto. No meio desses cenários, pessoas dispostas a dedicar uma fatia do seu tempo para dar aconchego e transformar o mundo em um lugar mais agradável. Pessoas como Helena Lunardelli e Cecília Maia, respectivamente, fundadora e diretora do Instituto Flor Gentil, cujo objetivo é presentear esses idosos com flores que, ainda vivas e coloridas, teriam o lixo como destino. O projeto surgiu há seis anos, quando Helena era florista e ficava incomodada com o descarte de

94 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Voluntárias no manejo das flores no instituto e uma senhora presenteada com um arranjo

2,8

mil

cadastrados, entre voluntários e simpatizantes

7

mil

arranjos já entregues

32 casas de repouso atendidas

florgentil.com.br

Fotos: Gleice Bueno

Corações floridos

flores após grandes eventos. A forte ligação com os avós fez manifestar a ideia de que ela poderia destinar a pessoas da terceira idade esses arranjos caprichados, porém feitos para um uso tão efêmero. Hoje, quem coordena o Flor Gentil é Cecília. A engenheira de computação passava por um ano sabático, em 2012, após vender sua empresa, e decidiu buscar um trabalho voluntário. Depois de ler sobre o projeto em uma revista entrou em contato para se voluntariar. Envolveu-se tanto com as atividades que, no início de 2016, assumiu o comando da iniciativa. “Quando você começa a fazer alguma coisa em prol do outro, vê que tinha algo que estava faltando em sua vida e que aquilo lhe completa”, afirma ela. Entre domingo e segunda-feira de manhã, o grupo de voluntários do instituto recebe as flores, quase todas vindas de cerimônias de casamento. Após uma triagem, compõe os arranjos e os entrega em casas de repouso, normalmente às segundas e terças-feiras à tarde, além de um domingo por mês. “A gente não obriga que os voluntários participem da entrega, mas sugere que façam isso ao menos uma vez, porque é a finalidade de todo nosso esforço”, explica Cecília. Outro destino para as flores é a doação para organizações de baixa renda que realizam, por exemplo, casamentos comunitários. A sede do Flor Gentil, na Vila Madalena, em São Paulo, passou recentemente por reformas graças a uma campanha de financiamento coletivo. Agora, o objetivo é aproveitar o espaço para oferecer cursos de paisagismo, arte floral, ikebana e artesanato, um meio de arrecadar recursos para o instituto, que se mantém por meio de doações e parcerias.


Estratégia

Querido chefão Liderar há muito tempo deixou de ser sinônimo de dar ordens. Veja características imprescindíveis para ser um bom gestor na sua empresa POR

ISADORA SPADONI

R E T R ATO

GABRIEL RINALDI

As responsabilidades de um bom líder vão muito além de vestir a camisa da empresa e conduzir sua equipe. Saber exigir melhores resultados e ser fonte de inspiração para o time são alguns desafios de um gestor, sobretudo em época de crise. “O cenário atual é de mais demissões do que promoções, o que gera grande insatisfação entre os funcionários. Ser um bom líder faz toda a diferença”, afirma Henrique Bessa, diretorexecutivo da recrutadora Michael Page. Confira abaixo características importantes para os que ocupam a posição de chefe ou almejam alcançá-la.

FLEXIBILIDADE // Tentar aceitar algo que antes não aceitava ou se reportar a um chefe de quem não gosta são exercícios para uma boa liderança. “Há executivos muito firmes em suas convicções. Eles precisam entender que devem abrir mão de algumas batalhas”, diz Bessa.

AUTOCONHECIMENTO // A capacidade de fazer outras pessoas gerarem bons resultados está diretamente relacionada ao seu autoconhecimento. Um líder precisa saber do que é ou não capaz para aprimorar suas habilidades e orientar sua equipe a atingir resultados por ele. PODER DE INSPIRAR // São comuns os casos de chefes com grandes competências técnicas, mas com funcionários que não se sentem inspirados por ele. “Alguns gestores acham que comandar e ser intocável é mais significativo do que ser inspirador”, ressalta.

96 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Henrique Bessa, diretor-executivo da Michael Page

TRANSPARÊNCIA // As pessoas tendem a confiar mais em executivos que são verdadeiros e transmitem mensagens claras, sem rodeios. Um chefe honesto, que mostra aos funcionários por que toma certas decisões, segundo Bessa, consegue que sua equipe se doe 110%. “Quanto mais confiança o grupo tiver, mais rápido aceitará as orientações recebidas”, justifica. COLETIVISMO

// Todo gestor é cobrado a

apresentar resultados e só consegue isso com um bom time. Enxergar as diferenças de cada funcionário e acreditar que todos têm a mesma capacidade de alcançar metas é mais construtivo do que elogiar um único membro talentoso. “O chefe que encoraja seus colaboradores obtém maior rendimento e não perde tempo tentando desenvolver pontos fracos.”

ASSUMIR RESPONSABILIDADES // O time se apoia na visão que seu líder tem do setor em que atua. O chefe que não assume suas falhas, que joga a culpa no outro, fica com uma imagem ruim perante os funcionários. Ele também não será capaz de convencê-los sobre a importância da função de cada um para uma missão bem-sucedida.

DETERMINAÇÃO // Não basta dar o exemplo, ser o primeiro a chegar e o último a sair. O bom chefe é motivado e não fica só na teoria. “Essa postura contagia. O funcionário não consegue ficar parado porque se envergonha ao ver que seu líder faz acontecer.” Em momentos difíceis é importante que o gestor projete para a equipe que se trata de uma fase passageira. “Mesmo com poucas ferramentas para conseguir sair do ‘caos’, o time que usa mais sua energia consegue se desviar da tormenta.”


O mês de outubro está cada vez mais rosa. Desde 1955, a Avon Foundation promove em todo o mundo a conscientização no combate ao câncer de mama. E o Outubro Rosa se tornou um símbolo da mobilização das mulheres. Use a #atituderosa para espalhar esses cuidados. Compartilhar informação é a melhor forma de prevenção. Consulte sempre o seu médico e mantenha os exames em dia. Mudar as estatísticas só depende de nós. Quando as mulheres se juntam, coisas incríveis acontecem.

institutoavon.org.br /institutoavon


Opinião

Lugar de mulher é na liderança

I

magine um mundo em que as mulheres ocupem a maioria dos cargos de liderança e espaços de poder nas empresas, com salários 30% mais altos que os de seus colegas homens. Um mundo em que pessoas revolucionárias, inventoras, historiadoras, filósofas, escritoras e até Deus sejam representados só por mulheres. Em que o homem seja sempre mostrado na mídia como aquele que cuida da casa e dos filhos, ou um objeto sexual, e as mulheres sempre bemsucedidas na carreira profissional. Um mundo em que cada vez que um homem seja promovido no trabalho suas colegas sugiram que ele se envolveu sexualmente com a chefe para conquistar o novo cargo, sem contar outras piadinhas e insinuações em reuniões com colegas e clientes do sexo feminino. Não seria um mundo cruel? Pois esse é o mercado de trabalho hoje. Para as mulheres negras a situação é ainda mais complexa, porque pesam sobre elas também o racismo e o preconceito. Exercício semelhante foi proposto pela cineasta francesa Eléonore Pourriat no curta-metragem Majorité Opprimée (Maioria Oprimida) para denunciar o machismo presente em nosso dia a dia.

98 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

CADA UMA DE NÓS TEM POTENCIAIS ENORMES QUE PRECISAM SER REVELADOS” O filme retrata um universo sexista dominado por mulheres, em que os homens sofrem assédio, abusos e desrespeito. Não é esse o mundo que queremos, mas serve como reflexão para enxergarmos o quão desigual ainda é nossa sociedade. A maioria da população do Brasil é feminina (51,4%) e, segundo dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), mulheres também são a maioria das pessoas formadas em universidades. É chocante, portanto, que 6% dos cargos de diretoria executiva sejam ocupados por elas, que têm cada vez melhor formação – mas encontram portas fechadas para ascenderem. Passei por isso quando entrei na Sciences Po, a mais importante escola de Ciências Políticas da França. Foi uma luta contra minha própria voz dizendome que, por ser mulher e negra, eu não seria capaz de conquistar aquele

espaço. A verdade é que cada uma de nós tem potenciais enormes que precisam ser revelados. Para isso, temos de quebrar clichês de desenhos, filmes e novelas e inserir imagens sobre o tipo de sociedade que queremos ver de verdade. Por que não mostrar o pai levando as crianças para a escola e a mãe em uma posição de destaque como, por exemplo, uma juíza no tribunal? É hora de romper a hipersexualização da mulher e acabar com o preconceito de que somos inferiores intelectualmente. As mulheres têm poder de compra e decisão sobre a maioria dos produtos que uma família consome. Então é ótimo para as corporações que elas estejam representadas em suas equipes. Meu desejo é ver 52% de mulheres nos boards executivos das empresas para termos uma sociedade mais justa. É hora de dar chance aos talentos de tantas mulheres que podem fazer a diferença nas empresas e nos espaços de decisão de poder. // ALEXANDRA BALDEH LORAS é mestre em Gestão de Mídia pela Sciences Po, de Paris. Ex-consulesa da França em São Paulo, atua como consultora de empresas e palestrante sobre raça, gênero e diversidade. alexandraloras.com

Foto: Alessandra Levtchenko

POR ALEXANDRA BALDEH LORAS


Highlights

Foto: Divulgação

DESTAQUES E NOVIDADES PARA APRIMORAR SEU ESTILO DE VIDA

p.104

p.114

p.132

Uma seleção de quartos temáticos em hotéis do Brasil e do mundo

O menu da aconchegante Hostaria Casacurta, na Serra Gaúcha

Dicas para fazer um divertido piquenique no Dia das Crianças


Hotelaria

Praia de Itapororoca, a poucos passos das suítes

T

rancoso, a charmosa vila do município de Porto Seguro, na Bahia, é destino certo para quem procura praias paradisíacas, noites movimentadas e hospedagens requintadas. No entanto, sua geografia particular, que combina litoral, mangues, rios e uma generosa fatia da Mata Atlântica, também tem atraído viajantes interessados em conhecer a biodiversidade local, sem deixar de lado o conforto e a sofisticação típicos da região. Idealizada com foco neste público, a Pousada Tutabel é o mais recente exemplo de hospedagem que tem a natureza como protagonista. Aberta em janeiro deste ano, a 8km do agitado Quadrado, o centrinho histórico da vila, a propriedade, construída lá atrás como casa de veraneio, fica à beira da praia quase deserta de Itapororoca. O projeto original, com muitos ambientes abertos, privilegia o verde ostensivo de seu entorno e foi

102 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

mantido praticamente intocado. “Fizemos apenas adaptações para transformá-la em pousada. A ideia é que, para onde quer que olhe, o hóspede veja a vegetação nativa, os coqueiros e a praia. São 360 graus de natureza”, enfatiza Roberto Pinheiro, proprietário da Tutabel, junto com sua mulher, Jane Assis. As poucas oito suítes da pousada estão distribuídas entre a casa principal, quase à beira-mar, e o anexo posterior — até o Carnaval este espaço ganhará outros oito quartos. A principal delas, que leva o nome de Tutabel, é uma feliz combinação de luxo, conforto e tranquilidade. Instalada no andar superior da propriedade, possui 80 metros quadrados de área e decoração em tons de branco, azul e madeira. O mesmo vale para o amplo banheiro, dividido em três ambientes e equipado com amenities da linha ecológica da Natura, toalhas bem fofinhas e roupões Trousseau.

Fotos: Divulgação

50 tons de verde

Localizada entre a exuberância da Mata Atlântica e uma das praias mais tranquilas de Trancoso, na Bahia, a Pousada Tutabel alia turismo de luxo com experiências ambientais P O R JUNIOR FERRARO


No sentido horário, a partir desta foto, área externa da pousada, suíte Tutabel, bicho-preguiça na reserva e decoração do ambiente interno

BOAS SURPRESAS O PIONEIRO

O Rio do Brasil, que dá nome à reserva, aparece no primeiro mapa elaborado em 1502 pelos portugueses situando a América do Sul no mundo. A peça é chamada de Planisfério de Cantino e seria uma cópia atribuída a Alberto Cantino, espião lusitano a serviço do Duque de Ferrara Hércules I D’Este, poderoso comerciante da região que hoje é a Itália.

SABORES LOCAIS

Entre algumas delícias do restaurante da Tutabel estão a panelinha de camarões e lulas com palmito pupunha e cubos de berinjela (R$ 45) e a moqueca de peixe com banana-da-terra, farofa e arroz de nirá (R$ 92). Detalhe: uma horta orgânica montada na reserva abastece a casa com hortaliças, legumes e frutas.

RIQUEZAS NATURAIS

Além da magnífica vegetação nativa, as trilhas da reserva do Rio do Brasil guardam atrativos como um imenso fícus com mais de 600 anos, pés de pitanga carregados de frutas e a presença simpática de bichos-preguiças.

No quarto, a cama king size foi estrategicamente posicionada de frente para as portas de vidro que levam à varanda: basta abrir as cortinas e apreciar a vista da vegetação e de parte da praia. À noite, a pedida é se entregar à maciez dos lençóis de 600 fios e adormecer ao som do mar. Uma perfeita experiência de relaxamento. O maior diferencial da Tutabel, contudo, fica a alguns quilômetros de suas luxuosas suítes. A pousada é parceira da Reserva Particular de Patrimônio Natural do Rio do Brasil, uma área de 975 hectares (quase 80 estádios do Maracanã) com a exuberante vegetação de floresta tropical e um rico inventário de animais, muitos dos quais só vivem na Mata Atlântica. Para compartilhar a diversidade da fauna e da flora locais há oferta de visitas guiadas aos hóspedes. Entre as experiências disponíveis estão tours de bicicleta e cinco trilhas pela mata, com trajetos de 3 a 11km, vencidos na companhia de um guia da reserva e que terminam em um piquenique sob árvores centenárias de um bosque. É possível também explorar as águas do lugar: o passeio de caiaque começa no Rio da Barra (antigo Rio do Brasil) e termina na praia. “É um trajeto tranquilo, sem corredeiras, que leva no máximo duas horas e tem uma paisagem incrível”, diz Cleiuodson Lage, o Peu, engenheiro florestal responsável pela reserva. Aventura demais para você? A pousada ainda conta com uma piscina azul que se destaca no gramado e tem vista do mar, sala de massagens num pequeno spa, serviço de bar na praia especialmente montado para os hóspedes e, como não poderia faltar, um entardecer de tons dourados na orla baiana. Para relaxar e aproveitar o clima de sonho de Trancoso.

POUSADA TUTABEL

Est. da Praia, 3000, Trancoso, Bahia Entre R$ 1.500 e R$ 2.150 73 3668 1620/ pousadatutabel.com.br

A Azul leva você para Trancoso. A companhia opera voos para Porto Seguro, na Bahia. Confira todas as opções em voeazul.com.br


Hotelaria

Suítes com conteúdo

Hotéis investem em personagens e temas para diferenciar suas acomodações. Confira uma seleção de hospedagens decoradas com propostas tão diversas quanto o jazz e o Pequeno Príncipe POR

MÔNICA REOLOM

Imagine o que significa para um admirador de Harry Potter dormir na réplica de seu quarto na Escola de Bruxaria de Hogwarts. Ou para um fã dos Beatles hospedar-se em uma suíte que guarda parte da memorabilia da banda de Liverpool. Mais do que locais para passar a noite, os hotéis temáticos investem em decoração e projetos especiais para se equiparar a uma atração turística. Inspirados em personagens, ritmos musicais, filmes, modalidades esportivas ou mesmo em meios de transporte, o que vale é a criatividade. Apresentamos aqui lugares cujo objetivo é fazer o visitante se transportar a um mundo à parte — sem sair do próprio quarto.

Harry Potter

Fotos: Ana Paula Lopes; Divulgação

A PARTIR DE £ 250

Georgian House Hotel

LONDRES // INGLATERRA

Admiradores do bruxinho mais famoso da literatura vão se encantar com este quatro estrelas instalado no centro de Londres desde 1851. Os Wizard Chambers reproduzem os cômodos da Escola de Hogwarts, onde o personagem-celebridade de J.K. Rowling e seus amigos dormiram ao longo dos livros da saga. Estão ali publicações de feitiços, garrafas de poções, caldeirões, réplicas de corujas, janelas com vitrais e as características camas com dossel. O hotel

104 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

ainda oferece passeios guiados aos estúdios da Warner Bros., onde os visitantes podem conhecer os bastidores das gravações dos filmes de Harry Potter. A típica experiência britânica fica completa pela manhã com o english breakfast, que inclui ovos, cogumelos, linguiça, feijão e bacon.

35-39 St George’s Drive, Londres +44 2 07 834 1438 / georgianhousehotel.co.uk


Torre Eiffel

A PARTIR DE € 124

Hotel Design Secret de Paris PARIS // FRANÇA

A ideia da hospedagem é ser um prolongamento da Cidade Luz, proporcionando aos clientes uma estada nos seus principais pontos turísticos. As 29 suítes são decoradas com seis diferentes temas: Torre Eiffel, Museu d’Orsay, Moulin Rouge, Ópera Garnier, Trocadéro e os Ateliês dos artistas. Assim é possível escolher entre sonhar no primeiro andar da famosa torre parisiense, encantarse com o balé da Ópera ou mesmo se divertir com as manchas de tinta nas paredes nos ateliês de pintores franceses (que na capital são abertos à visitação). Escolha o seu.

2, Rue de Parme, Paris +33 1 53 16 33 33 / hoteldesign-secret-de-paris.com

Sofitel Guarujá Jequitimar GUARUJÁ // BRASIL

O escritor francês Antoine de Saint-Exupéry ganhou uma suíte totalmente dedicada a sua obra mais famosa, O Pequeno Príncipe. A vivência dedicada às crianças começa com uma exposição no lobby, que conta com réplicas da Torre Eiffel e dos planetas visitados pelo personagem no livro. Um recreacionista vestido a caráter dá as boas-vindas no check-in e a programação infantil e o menu do restaurante também foram influenciados pela trama. A suíte ficará disponível apenas até o fim deste ano.

O Pequeno Príncipe A PARTIR DE R$ 1.017

Av. Marjori da Silva Prado, 1100, Praia de Pernambuco, Guarujá 13 2104 2000 sofitel-guaruja-jequitimar.com

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 105


Hotelaria

Hard Days Night Hotel LIVERPOOL // INGLATERRA

Beatles A PARTIR DE £ 90

Batizado com o nome de uma das músicas mais conhecidas dos Beatles, o hotel, inaugurado em 2008, virou ponto turístico para os fanáticos pelo quarteto britânico. Cada uma das 110 acomodações apresenta objetos e fotos exclusivos para contar a história dos “Fab Four” em Liverpool, cidade em que a banda nasceu. Assim, mais que hospedagem, o local tornou-se uma espécie de museu, com uma coleção de peças que pertenceram a John, Paul, George e Ringo. Ele está instalado em um prédio protegido pelo patrimônio nacional, erguido em 1884, e próximo ao Cavern Club, bar fundamental na ascensão da carreira do grupo.

Central Buildings, North John Street, Liverpool, L2 6RR +44 151 668 0486 / harddaysnighthotel.com

Trens A PARTIR DE US$ 99

The Jane Hotel NOVA YORK // EUA

Originalmente construído em 1908 para servir de acomodação para marinheiros — com quartos que imitavam cabines de navio —, o hotel chegou a abrigar sobreviventes do naufrágio do Titanic, em 1912. Restaurado no ano de seu centenário, manteve a arquitetura do início do século e ampliou suas influências, com a oferta de novas suítes inspiradas em cabines de trens. Apesar do ar nostálgico, todos os quartos são equipados com itens de tecnologia, como TV, DVD e Wi-Fi.

113, Jane Street, Nova York +1 212 924 6700 / thejanenyc.com

106 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Jazz

Fotos: Rodrigo Ramirez; Divulgação

A PARTIR DE R$ 312

Slaviero Conceptual Full Jazz Situado no charmoso bairro Batel, na capital paranaense, o hotel aposta no jazz como tema para cativar os hóspedes. Todos os ambientes exibem painéis de fotos que homenageiam ícones do gênero musical de origem norte-americana e possuem uma iluminação intimista que confere ao local um ar

CURITIBA // BRASIL

despretensioso. Nas suítes, as clássicas poltronas Eames podem ser usadas para assistir aos mais de 100 DVDs de shows disponíveis gratuitamente. À noite, o primeiro e único bar conceito da Schweppes no mundo promove apresentações e festivais de música.

R. Silveira Peixoto, 1297, Batel, Curitiba 41 3312 7000 / slavierohoteis.com.br

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 107


Concierge

//

HOSPEDAGENS QUE GARANTEM UMA EXPERIÊNCIA PERFEITA

LISBOA Eleito três vezes o melhor jogador do mundo pela Fifa e com rendimentos que, segundo especulações, passam dos € 60 milhões por temporada, Cristiano Ronaldo, craque do Real Madrid, entrou recentemente no ramo da hotelaria, em parceria com o grupo Pestana. A marca Pestana CR7 inaugurou em agosto sua segunda unidade, na capital portuguesa — a primeira foi aberta na Ilha da Madeira, em julho. O novo hotel lisboeta fica na charmosa região da Baixa, a poucos passos da Praça do Comércio, e conta com 82 quartos focados na geração millenial: os jovens nascidos a partir da década de 80 que estão sempre conectados. Todos têm acesso a internet de alta velocidade, carregadores duplos USB, televisões de 48 polegadas, Apple TV, sistema de streaming para Android e cabos HDMI, além de equipamentos mais “clássicos”, como cofre digital, frigobar e secador de cabelo. Unidades em Madri e Nova York já estão nos planos da marca. pestanacr7.com/br

CONFIRA OUTROS HOTÉIS CUJOS DONOS SÃO CELEBRIDADES:

THE CLARENCE

THE GREENWICH HOTEL

F DESIGN HOSTEL

DUBLIN // IRLANDA

NOVA YORK // EUA

SALVADOR // BRASIL

GOLD COAST // AUSTRÁLIA

A histórica hospedagem da capital irlandesa abriu as portas em 1852 e foi comprado por Bono Vox e The Edge, do U2, em 1992. Os músicos fizeram uma reforma e o transformaram em hotel boutique. theclarence.ie

Localizado no descolado bairro de Tribeca, o hotel de Robert De Niro tem 88 quartos diferentemente decorados e uma atmosfera que lembra uma casa de campo. thegreenwichhotel.com

Idealizado pelo ator e empresário Luiz Fernando Guimarães em parceria com o empreendedor hoteleiro Adriano Medeiros, o hostel tem como foco a interatividade entre os hóspedes. fdesignsalvador.com.br

Inspirado na personalidade fashion do estilista Gianni Versace, morto em 1997, o hotel é comandando por sua irmã, Donatella. Seu melhor quarto tem nada menos do que 160 metros quadrados. palazzoversace.com.au

108 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

PALAZZO VERSACE

Fotos: Tiago Sousa; Shutterstock; Emanuele Rambaldi; Renato Rocha Miranda/CGCOM; Bart Keagy; Steve Carr; Divulgação

Por trás dos holofotes


História revisitada

Para todos os bolsos

Hotel Bragança, que tinha Noel Rosa e Di Cavalcanti em sua lista de hóspedes habitués, passou por uma reforma de R$ 60 milhões e foi reaberto há três meses, resultado de uma parceria do grupo brasileiro Gamaro com o norte-americano Klaff Realty LP. Batizado de 55/Rio, fica próximo aos Arcos da Lapa, tradicional reduto cultural do Rio de Janeiro até então carente de hospedagens de qualidade. O novo empreendimento possui dois blocos: o Histórico, com 12 apartamentos deluxe e dois máster, que são maiores e com pé-direito duplo; e o Moderno, que conta com 106 apartamentos standard. No térreo fica o pátio, onde é servido o café da manhã, e um bar aberto ao público.

SALVADOR A capital baiana foi a cidade escolhida pela franquia The Hostel para a abertura de sua terceira unidade — as duas primeiras ficam em São Paulo. No badalado bairro Rio Vermelho, a hospedagem tem diárias entre R$ 60 e R$ 160 e conta com quartos coletivos de quatro, seis e oito camas, além de suítes privativas. A área comum inclui um bar no terraço, sala de cinema, restaurante, café e uma piscina de borda infinita com vista do mar. Para os fãs da gastronomia local, a boa notícia é que o hostel é vizinho dos famosos acarajés da Dinha, da Cira e da Regina.

RIO DE JANEIRO O prédio centenário do Grande

55rio.com.br

thehostelsalvador.com.br

QUEM RESISTE

a um spa? GRAMADO Instalado em meio às belas paisagens da Serra Gaúcha, o Kurotel faz ao hóspede um convite a repensar seu estilo de vida. Misto de spa, clínica e hotel de luxo, o espaço é voltado para quem busca um tempo para si. Há programas para emagrecer, parar de fumar, viver de forma mais saudável e até para mães que querem estreitar os laços com seu bebê. A novidade é o Fitness & Spa, voltado aos adeptos dos exercícios. O novo programa promete potencializar o condicionamento cardiovascular e o desempenho físico e reduzir medidas, celulites e estrias. Tudo isso feito à base de atividades personalizadas, prescritas pela equipe transdisciplinar do hotel. kurotel.com.br

TACADAS CERTEIRAS TRÊS HOTÉIS IDEAIS PARA PRATICANTES DE GOLFE COM INCRÍVEIS CAMPOS E VISUAIS

PEBBLE BEACH RESORTS PEBBLE BEACH // EUA

O resort caiforniano, localizado na Península de Monterey, já foi palco do US Open de golfe cinco vezes

ARGENTARIO GOLF RESORT & SPA PORTO ERCOLE // ITALIA

Além do campo de 18 buracos, destacase pelo gigantesco spa e pelo restaurante especializado na culinária toscana

A Azul e seus parceiros levam você a todos esses destinos. Confira as opções em voeazul.com.br

TRUMP TURNBERRY TURNBERRY // ESCÓCIA

O hotel é dono do Ailsa, considerado um dos melhores campos do mundo e renovado recentemente pelo arquiteto Martin Ebert


Estamos em todo o territรณrio nacional. E, ao mesmo tempo, ao lado de cada um de nossos clientes.


Para o Sistema Unimed, grandes relações são as que marcam a nossa vida. Por isso, estamos sempre ao lado dos nossos 19 milhões de clientes, com cerca de 350 cooperativas em todo o país.

#ESSEÉOPLANO


maderobrasil


Encontre um dos nossos 75 restaurantes: www.restaurantemadero.com.br

MIAMI BEACH - OCEAN DRIVE, 1412


Gastronomia

Salão do restaurante com paredes de pedra; e, ao lado, salmão com crosta de gergelim

Herança europeia

I

ncrustado nas rochas que servem de alicerce para o histórico Hotel Casacurta, um simpático enclave franco-italiano zela por uma parte importante da história da cidade gaúcha de Garibaldi. Ali está instalada a Hostaria Casacurta, cujo cardápio remete a clássicos da gastronomia europeia que chegaram à região na bagagem e na memória afetiva de milhares de imigrantes. As massas recheadas e outras delícias, como o magret de pato e a sopa de cebola, são os protagonistas do menu do restaurante que funciona ao lado da hospedagem inaugurada em 1953 e construída com inspiração nos castelos da região do Vale do Loire, na França. A mistura de influências vem do período de fundação da cidade. Na época das primeiras colônias, em meados do século 19, os italianos eram maioria, mas a futura Garibaldi, até então chamada de Vila de Conde D’Eu, também recebia grande influência francesa, graças às diversas congregações religiosas que deixaram a França e se instalaram ali. “Temos uma história rica, construída por imigrantes ita-

114 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Localizada na pacata Garibaldi, na Serra Gaúcha, a Hostaria Casacurta mistura o requinte da culinária francesa com a tradição da cozinha italiana em um ambiente intimista POR

CÍNTIA BERTOLINO

F OTO S

LEO WEN

lianos e franceses”, diz o chef e sommelier César Nicolini. “Atravessando a rua, havia a Vinícola Pindorama, onde os monges maristas faziam espumante.” Com o passar do tempo, a gastronomia local ganhou características próprias, também incorporadas ao cardápio da Hostaria, com destaque para os queijos colonial e de ovelha feitos na região, tudo dentro dos preceitos do slow food — movimento internacional que trabalha com alimento “bom, limpo e justo”, produzido de forma que respeite tanto o meio ambiente quanto seu produtor. Seguindo esta filosofia, os pães são feitos na casa, as hortaliças também são cultivadas ali e parte dos ingredientes orgânicos é fornecida por agricultores do entorno. “Da nossa própria horta saem ervas aromáticas, flores comestíveis, verduras, como alface e almeirão, e legumes, como cenoura e beterraba”, enumera Nicolini, que trabalhou em restaurantes na Itália, na Espanha e na Argentina até 2013, quando o Hotel Casacurta foi adquirido e renovado pela sua família.


Strudel de maçã com sorvete e paçoquinha; e, ao lado, ravióli de ricota e nozes com manteiga e sálvia

De sua cozinha saem pratos bem executados, como o salmão com crosta de gergelim e molho de ervas, servido com purê de mandioquinha (R$ 62), e o ravióli verde de ricota e nozes com manteiga e sálvia (R$ 32). Já a sobremesa de mais sucesso é uma receita da mãe do chef: o austríaco strudel de maçã, com recheio farto e acidez na medida, acompanhado de sorvete de creme envolto em farofa de paçoquinha (R$ 19,50). Se o menu é internacional, a carta de vinhos e espumantes privilegia a Serra Gaúcha: mais de 70% dos 100 rótulos disponíveis são de produtores locais. Há entre eles vinhos naturais e orgânicos de fermentação espontânea, como os elaborados pelo viticultor Eduardo Zenker, do município vizinho de Carlos Barbosa. A Hostaria funciona apenas no jantar e o salão aconchegante, com paredes de pedra e ar antigo, acomoda cerca de 45 pessoas. Para experimentar suas receitas cheias de valor sentimental é melhor reservar.

HOSTARIA CASACURTA

R. Luiz Rogério Casacurta, 510, Centro, Garibaldi, Rio Grande do Sul 54 3462 2166 / hotelcasacurta.com.br

ONDE COMER 1

Osteria della Colombina

Em um porão antigo, mãe e duas filhas recebem os visitantes. A comida é caseira e o vinho também é produzido pela família.

Linha São Jorge, Estrada do Sabor, Garibaldi 54 3464 7755

POR CÉSAR NICOLINI, CHEF DA HOSTARIA CASACURTA 2

Rer Divino

Misto de empório, champanharia e loja de vinhos, é muito bom para jantar e, claro, para beber.

R. Dante Grossi, 379, Centro, Garibaldi 54 3462 2913

3

Valle Rústico

A cozinha comandada pelo chef Rodrigo Bellora é representante da ecogastronomia. Ótima comida, com atenção especial aos vinhos da região.

Linha Marcílio Dias, s/nº, Garibaldi . 54 3067 1163

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 115


Gastronomia

1

1

Yaguara TAQUARITINGA DO NORTE // PE

2

Cultivado à sombra da mata pernambucana, onde árvores nativas convivem com orquídeas, corujas e saguis, o café Yaguara é famoso pela doçura natural de seus grãos. “Nossa variedade é a arábica typica, a primeira a chegar ao Brasil, vinda da Etiópia”, afirma Tatiana Peebles, proprietária da Fazenda Várzea da Onça. Por conta da plantação sombreada, os grãos passam por um amadurecimento prolongado, resultando em um café mais doce, e são colhidos manualmente. A torra é feita ali mesmo, mas só após a encomenda, para garantir maior frescor à bebida. A fazenda também produz derivados de suínos e mel cru.

yaguara.com.br

3

2

54

6

Onde nasce o

sabor

Intensos, doces, mais frutados ou com leve acidez: saiba de onde vêm e como são os cafés especiais do Brasil POR

JUNIOR FERRARO

116 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Latitude 13 IBICOARA // BA

Produzido nas montanhas da Chapada Diamantina, já foi o café oficial do Vaticano, servido aos papas Bento 16 e Francisco, e também oferecido no restaurante Fifteen, do chef inglês Jamie Oliver, em Londres. Os grãos provêm de duas fazendas (Araquan e Progresso) e ganharam certificação orgânica logo que surgiram, em 1999. “O microclima desta região cria condições perfeitas para produzir um arábica de qualidade, com altitude acima de mil metros e temperaturas mais altas durante o dia e amenas à noite”, diz Luca Alegro, à frente da marca.

71 3331 8686


3

Jacu Bird

Cambará

O Jacu, um grande pássaro nativo da Mata Atlântica, é o personagem principal na produção deste café, considerado o mais exótico do País. A ave se alimenta dos melhores frutos dos cafeeiros e depois elimina os grãos perto dos pés das árvores. Os frutos, recolhidos manualmente, são limpos, guardados e depois vendidos para a torrefação. “Exportamos para 17 países”, diz Henrique Sloper, proprietário da Fazenda Camosim, na Serra Capixaba. Além da especialidade premium, outro destaque da fazenda é o café orgânico e biodinâmico Camosim, um blend feito a partir de oito plantas diferentes, com acidez equilibrada.

A fazenda da família Ferraz data de 1929 e foi batizada com o nome de uma árvore nativa da região. O café do tipo arábica, com variedades acaiá (com notas frutadas) e bourbon (sabor achocolatado), é cultivado a mil metros de altitude na Serra da Mantiqueira, no Sul do Estado de Minas Gerais, uma área conhecida pela diversificada produção de cafés especiais. Depois de colhidos, os grãos passam pelo método conhecido como “cereja descascada”, que tira a adstringência do café e confere à bebida corpo mais cremoso, acidez cítrica, doçura e leveza.

DOMINGOS MARTINS // ES

cafejacu.com Fotos: Shutterstock; Renato Kerr; Arquivo Pessoal; Divulgação

5

4

São Sebastião CRISTINA // MG

O café que nasce nas terras do produtor Sebastião Afonso da Silva conquistou um feito único: levou o bicampeonato do Cup of Excellence Naturals, concurso que consagra os melhores cafés especiais do mundo. Em 2014, os grãos chegaram a pontuação recorde de 95,19; no ano passado, alcançaram 94,47 pontos, recorde do ano. As lavouras de Sebastião, na Serra da Mantiqueira, dividem-se em cinco fazendas com 85 hectares de plantação — alguns pés de café nascem a mais de 1.300m de altitude. A bebida é naturalmente adocicada e tem um sabor elegante.

CARMO DE MINAS // MG

31 3331 1383 / cafecambara.com.br

6

Fazenda Ambiental Fortaleza MOCOCA // SP

Os blends orgânicos desta fazenda histórica, fundada em 1852, nascem de um cultivo agroflorestal, em que os pés de café crescem na sombra de uma vegetação densa, com uma maturação tardia. O resultado? Sabores mais complexos, florais e adocicados. Os cafés da FAF, como os da linha Bob-O-Link, são exportados para vários países e já foram servidos em restaurantes premiados, como o Noma, de Copenhague, e o Alinea, de Chicago. Há também a linha Isso é Café, servida no charmoso Mirante 9 de Julho, em São Paulo.

19 3695 4500 / fafbrazil.com

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 117


Gastronomia Escolhidos a dedo Os aficionados por café acabaram de ganhar um endereço para comprar grãos especiais. Trata-se da Tem Café, pequena loja no bairro Higienópolis, em São Paulo. O local, porém, não vende a bebida pronta. “O cliente pode fazer degustação aqui e receber informações de baristas, para escolher com mais precisão”, diz o proprietário Yuri Pinotti. Ele também é o produtor do café Cuesta, cultivado na fazenda da família em Pardinho, no interior de São Paulo. Na Tem Café, os grãos torrados podem ser moídos na hora para quem quiser levar o café em pó. São cerca de 30 variedades de diferentes regiões, com preços que vão de R$ 25 a R$ 120 o pacote de 250g. Além dos grãos, há utensílios, como xícaras, moedores, garrafas térmicas, coadores, filtros e prensas.

11 3661 3269/ temcafe.com.br

CÁPSULAS EM EXPANSÃO

DICAS DO ESPECIALISTA APAIXONADO POR CAFÉ, O ENGENHEIRO QUÍMICO ENSEI NETO FUNDOU A CAFEOTECH, EMPRESA QUE PROMOVE OFICINAS SOBRE A BEBIDA

QUAIS SÃO AS QUALIDADES INDISPENSÁVEIS DE UM BOM CAFÉ?

Ele deve ser naturalmente adocicado, dispensando o uso de açúcar. A acidez cítrica também dá vivacidade à bebida, porém tem de estar em equilíbrio com a doçura. Para completar, pode ter notas florais, de chocolate ou de frutas. PARECE ATÉ A DESCRIÇÃO DE UM VINHO. DÁ PARA COMPARAR?

Sim. O café pode assumir personalidades variadas na xícara e agradar a diferentes tipos de pessoas. Como o vinho, o café é um produto de território e seu sabor depende de vários fatores, como os locais de plantio, a forma como a semente foi seca e a técnica de cada produtor. QUAL A IMPORTÂNCIA DA TORRA?

118 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

há quase 15 anos na capital paranaense, tanto serve a bebida como vende grãos torrados e moídos na hora. Há quatro anos, criou o selo DOP Espresso para comercializar cápsulas com cafés de diversas regiões, como Cerrado mineiro, Sul de Minas Gerais, Norte do Paraná e Mogiana. Hoje são dez tipos, vendidos na loja ou pela internet. A mais recente empreitada na área do espresso single shot é a Moccato, o primeiro clube brasileiro de assinatura de cápsulas. Segundo Fabrizio Serra, idealizador do projeto, a Moccato trabalha com estoque zero para oferecer um produto mais fresco. “Algumas vezes por mês, o café é torrado, encapsulado e entregue ao cliente em até sete dias”, diz. Há assinaturas de 30, 60 e 90 cápsulas, de cinco sabores — a mensalidade custa a partir de R$ 55. “Até o fim do ano queremos chegar a 20 mil assinantes.”

QUAL É O MELHOR MÉTODO DE PREPARO?

É escolha pessoal. O coado extrai a bebida retendo os óleos, o que destaca mais a acidez e a doçura natural do café. A prensa francesa é o método da infusão, quando a água fica em contato com os grãos moídos para se fazer a extração das substâncias de sabor. Geralmente deve-se quebrar a crosta que se forma na superfície aos quatro minutos para que a bebida fique equilibrada. Já na cafeteira italiana o pó fino é compactado em um recipiente e levado pela água em ebulição para a parte superior. A bebida fica mais intensa, lembrando um pouco o espresso.

Fotos: Flavio Horita; Divulgação; Arquivo Pessoal

No país do cafezinho, a onda de cápsulas de espresso chegou tímida, cresceu muito e hoje virou uma forte especialidade do mercado — são cerca de 150 marcas no Brasil, muitas delas de cafés especiais, como Pessegueiro, Orfeu e Madame D’Orvilliers. Até a suíça Nespresso, gigante desse setor e responsável pela introdução das máquinas single shot em território nacional, em 2006, acaba de lançar uma edição com o nome Cafezinho do Brasil. As cápsulas amarelas com grãos verdes trazem um blend agradável, que lembra o café coado em casa, feito a partir de grãos de arábica, do Cerrado mineiro e do Espírito Santo, e bourbon, de Carmo de Minas e Poços de Caldas. A edição limitada fica até novembro nas lojas. Uma das pioneiras no País a produzir cápsulas compatíveis com as famosas máquinas suíças foi a Lucca Cafés Especiais, de Curitiba. A loja, aberta

Ela é fundamental para que a semente do cafeeiro expresse todos os sabores e aromas na xícara. Se for interrompida antes, a bebida fica estridentemente ácida. Se for excessiva e os grãos queimarem, acaba a doçura e fica um sabor amargo seco, semelhante ao do pão queimado. O único sabor amargo aceitável é o da cafeína, porque faz parte da natureza do café, e ela tem um fundo herbáceo, como um jiló.


Menu

//

NOVIDADES E ENDEREÇOS PARA COMER E BEBER BEM

SÃO PAULO O edifício Esther, primeiro prédio modernista de São Paulo, inaugurado em 1938, acaba de se tornar um novo endereço para os fãs de gastronomia e arquitetura. Desde o fim de agosto, funciona ali o Esther Rooftop, restaurante do apresentador e chef francês Olivier Anquier e de seu irmão, Pierre. Como já indica o rooftop do nome, a casa localiza-se na cobertura do prédio, antiga residência de Olivier, com uma linda vista da Praça da República e do mar de prédios do centro paulistano. O enxuto cardápio do bistrô é assinado pelo chef

RECHEADOS DE HISTÓRIA

também francês Benoit Mathurin, recém-chegado ao Brasil após trabalhar em casas como o estrelado Lasserre, em Paris. Entre as receitas criadas por ele, destacam-se o entrecôte Angus à moda Tataki, com purê de cenoura cremoso e abacate assado (R$ 59), as sardinhas grelhadas com manteiga de limão siciliano (R$ 25) e os crocantes wontons fritos de camarão e frango (R$ 40, foto), um ótimo petisco para apreciar a panorâmica tomando um mojito Esther (R$ 30), servido com espuma de frutas e balas. Pça. da República 80, República, São Paulo. 11 3256 1009

CONHEÇA RESTAURANTES INSTALADOS EM OUTROS EDIFÍCIOS ICÔNICOS MUNDO AFORA

LA NAVE

CASA CALVET

KONG BAR

RIO DE JANEIRO // BRASIL

BARCELONA // ESPANHA

PARIS // FRANÇA

NOVA YORK // EUA

Com nome e ambiente inspirados no filme E La Nave Va, de Fellini, foi aberto no Planetário da Gávea

O charmoso e sofisticado restaurante localiza-se em uma construção modernista projetada por Gaudí

Fica no topo envidraçado do prédio da Maison Kenzo, que já foi cenário da série Sex and the City e tem decoração de Phillipe Starck

A aclamada casa do chef David Humm tem três estrelas no Guia Michelin e fica no histórico Metropolitan Life North Building

120 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

ELEVEN MADISON PARK

Fotos: Leo Feltran; Sergio Rio; Shutterstock; Francesco Tonelli; Cristiano Lopes; Divulgação

Cozinha panorâmica


Adega premiada

Capim no Rio

RIO DE JANEIRO Os cariocas podem comemorar: a renomada cozinha da chef baiana Morena Leite finalmente chegou à capital fluminense. Seu restaurante mais famoso, o Capim Santo — aberto há 31 anos em Trancoso e, desde 1998, em São Paulo — ganhou uma filial no Shopping VillageMall. O menu da casa varia conforme o período do dia: no almoço (a partir de R$ 63) há estações de saladas, massas, proteínas e tapiocas feitas na hora. Já no jantar à la carte ganham destaque pratos como o medalhão com queijo coalho acompanhado de ratatouille brasileiro (R$ 65, foto) ou o linguado empanado com quinua e recheado com palmito pupunha, servido com petit gâteau de banana-da-terra (R$ 86).

Shopping VillageMall, Av. das Américas, 3900, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. 21 3252 2528 / capimsanto.com.br

GRAMADO O Primrose, restaurante franco-italiano do Hotel Saint Andrews, instalado na cidade gaúcha de Gramado, foi eleito uma das casas com melhor carta de vinhos do mundo. Ele aparece na lista Best of Award of Excellence 2016 da revista norte-americana especializada Wine Spectator entre 88 estabelecimentos de todo o planeta. O título procede: o local é dono de uma adega com 239 rótulos, entre eles preciosidades como o Château Mouton Rothschild, o Charmes-Chambertin Grand Cru 2006 e diversas safras do clássico Brunello Di Montalcino.

R. das Flores, 171, Vale do Bosque, Gramado 54 3295 7700 saintandrews.com.br

APÓS ESCREVER TRÊS VERSÕES DO GUIA PET FRIENDLY, A JORNALISTA E FOTÓGRAFA GAÚCHA CRIS BERGER LANÇA O PRIMEIRO APLICATIVO BRASILEIRO COM RESENHAS DE BARES E RESTAURANTES PARA CURTIR COM SEU ANIMAL DE ESTIMAÇÃO

Eu tenho a Ella, minha cadela parceira, sombra e grude. Trabalhamos juntas, vamos para a balada, almoçamos com os amigos e viajamos. POR QUE A IDEIA DE EXPLORAR LOCAIS PET FRIENDLY?

Por puro amor aos cães. Sempre quis levar meus pets comigo, para onde eu fosse. Juntei minha experiência de jornalista com minha própria necessidade de saber onde ir.

QUE CUIDADOS O DONO DEVE TOMAR QUANDO VAI COMER COM SEU CACHORRO?

Respeitar as demais pessoas. Jamais deixá-lo latir, fazer xixi, pular no garçom e ficar no meio do caminho. Eu levo um colchonete para a Ella se deitar embaixo da mesa, um cata-caca (para recolher o número dois) na bolsa e pote de água. QUE LUGARES VOCÊ INDICA PARA IR COM O ANIMAL DE ESTIMAÇÃO?

O La Pasta Gialla Jardins, em São Paulo, tem mesas na calçada

PERFEITO

WASABI SOUR POR JONATHAN URSINE

BARTENDER DO UN RESTAURANTE, EM SÃO PAULO

40ml de Neko Sake 25ml de London Dry Gin 15ml de xarope de açúcar (1kg de açúcar + 750ml de água; apenas aquecer) 20ml de suco de limão ½ colher de café de wasabi Espuma de gengibre* 20g de gengibre ralado 80ml de suco de limão 60ml de xarope de açúcar 1 clara de ovo 100ml de refrigerante de limão Misture os três primeiros ingredientes em uma coqueteleira e coe. Adicione o refrigerante e a clara de ovo. Agite até formar a espuma. Suficiente para mais de um coquetel

Leve o seu bicho VOCÊ TEM UM PET? COSTUMA SAIR COM ELE?

O DRINQUE

perfeitas para se sentar com pets maiores. Todos recebem pote de água e há cardápio de comida natural para os cães. No Rio, o bar food truck Da Roberta tem até biscoitos preparados pela chef Roberta Sudbrack para os comensais de quatro patas. A Barbarella Bakery, padoca mais amada de Porto Alegre, recebe os pets nas mesas da entrada e o cardápio de sandubas é caprichado. Já em Florianópolis está o Bistrô Muito Além do Jardim: o tal jardim é lindo, um mundo à parte para pets e tutores.

MODO DE PREPARO: Misture todos os ingredientes em uma coqueteleira e bata com gelo. Finalize o coquetel com gelo no copo e complete com a espuma de gengibre.

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 121


Nós Testamos

Passeio campestre

Victor Collins e o bode Assombroso

Em meio a muito verde, brincamos com cabras, visitamos uma queijaria e provamos os saborosos produtos do Capril do Bosque, que abre sua fazenda para oferecer um dia de lazer longe da metrópole P O R MÔNICA REOLOM F OTO S HAROLDO SABOIA

A

inda na estrada, dirigindo em direção a Joanópolis, a 120km de São Paulo, as nuvens se dissiparam e o sol apareceu com força. Foi com um cenário claro, perfeito para um passeio campestre nas proximidades da Serra da Mantiqueira, que chegamos à fazenda do Capril do Bosque, que recebe visitantes a fim de conhecer sua produção de queijos de cabra — e, claro, saboreá-los. Propriedade de Heloisa Collins, que em 2010 largou a carreira acadêmica de quase 40 anos para se dedicar ao negócio rural, o Capril é um sítio dividido em três setores: a queijaria, comandada por ela; a criação de cabras, capitaneada pelo seu filho Victor Collins; e o bistrô, de onde saem receitas preparadas por sua filha Juliana Raposo. “Meu bisavô, açoriano, já criava cabras. Ele e a mulher vieram para o Brasil no fim do século 19 e se estabeleceram em uma chácara na região central de São Paulo”, conta Heloisa. “Sempre gostei da vida na roça e quis recuperar parte dessa história.” Antes de voltar “às origens”, ela dava aulas de linguística aplicada. A fazenda tem suas portas abertas a turistas nos fins de semana e oferece um tour guiado — programa que atrai principalmente famílias com crianças. Com a ajuda de Victor, todos conhecem os animais, veem a ordenha e se divertem com os bodes, que são apenas quatro para 76 cabras. Apesar de dóceis, eles podem ser assustadores quando brigam entre si. Com olhos “felinos” e grande barba branca, Assombroso faz jus ao seu nome.“Não é à toa que são tidos como animais associados a satã”, brincou nosso editor de arte, André Graciotti, assim que Assombroso pulou em sua direção. Já as fêmeas, bastante amigáveis, parecem gostar do contato com humanos. Na queijaria, é Heloisa quem entra em ação para explicar a ação dos fungos no leite. Um dos destaques do Capril é o Azul do Bosque, único queijo de cabra nacional feito com o mesmo

122 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

fungo azul do roquefort e do gorgonzola. Por meio de uma grande janela de vidro, vemos os funcionários mexendo no líquido branco que, em menos de uma hora, começa a dar vida aos queijos — a produção do local é de cerca de 50 quilos por dia. Terminamos o tour na varanda do bistrô, onde já nos esperava uma tábua de degustação (R$ 78) com oito queijos de variadas intensidades. Juliana também havia preparado um cabrito assado (vindos da Bahia, pois ali não há caprinos para o consumo) ao molho de ervas com purê de mandioquinha (R$ 71). Quando o clima contribui, pode-se também fazer um piquenique embaixo de um frondoso jacarandá, para grupos de até seis pessoas. O mais difícil, no fim, é decidir qual seu queijo favorito. Há como adquirir exemplares na própria fazenda e, caso você se arrependa de não ter levado todos eles para casa, é possível comprá-los em lojas especializadas no Estado de São Paulo e no Rio de Janeiro. Ou, se preferir, também pode voltar ao Capril do Bosque para repetir a experiência em meio a uma linda paisagem rural, cabras, pastos, queijos e uma boa conversa.

CAPRIL DO BOSQUE

Est. da Terra Preta, Km 3, s/nº, Terra Preta, Joanópolis. Sáb., dom. e feriados, das 9h às 17h. Tour guiado: R$ 18 (crianças até 10 anos não pagam) 11 996090773 / caprildobosque.com.br


Em sentido horário, a partir desta foto, queijaria, degustação de produtos, Heloisa Collins e animais da fazenda

COM QUE QUEIJO EU VOU LUA DO BOSQUE

FOGUINHO

Picante, é recheado com pimentas habaneras, chipotles e caienas. Ideal com frutas doces, como figos frescos

Suave e bastante cremoso, é inspirado no camembert. Fica saboroso no réchaud com mel e amêndoas

CHEVROTIN

O meia cura é sequinho por fora e macio por dentro. Perfeito com pães, doces e café

PIRÂMIDE DO BOSQUE

Possui uma camada de carvão vegetal e aroma de frutas secas. Combina com salada verde e mel

CACAUZINHO

SERRA DO LOPO

O rolinho cremoso possui uma cobertura de cacau e baunilha. Vai bem em saladas ou com calda doce

Maturado por 45 dias, tem a casca fininha e é lavado ao menos 20 vezes na cerveja. Pode ser usado em fondue

CENDRÉ

Este outro rolinho cremoso tem uma camada de carvão vegetal. Ótimo como aperitivo e para risotos

AZUL DO BOSQUE

Feito com fungo azul, o mesmo do roquefort e do gorgonzola. Harmoniza bem com vinho do Porto

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 123


Carmen Steffens


Lifestyle

// AS ÚLTIMAS TENDÊNCIAS DE MODA, BELEZA E BEM-ESTAR

Mil e uma

utilidades

A modelo Isabeli Fontana na campanha Verão 2017 Damyller

Clássico e atemporal, o jeans sempre se adaptou às transformações da moda. A tendência do momento é misturar criações de diferentes lavagens e texturas, tudo com a cara despojada do tecido. Selecionamos peças para compor looks que vão do escritório à balada THAIS LUTTI

PRODUÇÃO

NATHALÍ ISQUIERDO Camisa Cris Barros R$ 788 crisbarros.com.br

Shorts C&A R$ 49,90 cea.com.br

Blusa Carmen Steffens R$ 399,90 carmensteffens.com.br

Calça Vida Bela R$ 420 vida-bela.com

126 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Slip-on Arezzo R$ 259,90 arezzo.com.br

Bolsa Raphaella Booz R$ 499,90 raphaellabooz.com.br

Fotos: Nicole Heiniger; Divulgação

POR


BY

DICA DO MÊS

HISTÓRIA // Associado ao luxo na Idade Média,

o veludo dava vida às suntuosas vestimentas da nobreza na época. Nos anos 1970, o material ganhou as ruas e as massas com a ascensão dos estilos boho e disco, dividindo com a camurça e o lurex o papel de tecidos da vez.

Veludo

NA MODA // O veludo reapareceu com força nos desfiles das mais recentes semanas de moda internacionais em caráter urbano e diurno. No inverno 2016/17 da Giorgio Armani, assume o papel de material-chave de calças cropped, tops e jaquetas — que surgem combinadas a estampas florais e peças de alfaiataria. No Brasil, estrela a coleção de verão de Vitorino Campos, utilizado em delicados tops em estilo lingerie, que aparecem combinados a calças jeans “roubadas” do guarda-roupa do namorado, em composições street.

COMO USAR // O veludo circula com

Vitorino Campos Top de seda e veludo R$ 2.398; Calça jeans R$ 998 Look da grife Phillip Lim

desenvoltura do coquetel ao ambiente de trabalho. Enquanto um macacão em tom vibrante do tecido faz bonito à noite, um conjunto de calça e paletó ganha com louvor o escritório — inspire-se no inverno 2016/17 de Phillip Lim, combinando-o com complementos bem urbanos, caso dos tops estruturados de couro usados no desfile. Também vale embarcar na tendência investindo em sapatos revestidos com o material: as novas claritas (as icônicas sandálias com laço no tornozelo) de Alexandre Birman são desejo absoluto.

Parada fashion

MIAMI O Aventura Mall, um dos principais endereços de compras de Miami, está passando por uma reformulação e deve inaugurar uma nova ala no ano que vem. Serão três andares com mais de 30 lojas, uma praça de alimentação e uma área voltada a eventos. O destaque do projeto do arquiteto Carlos Zapata é a claraboia de 105 metros, que oferecerá iluminação natural ao espaço. E o shopping também tem novidades para quem planeja uma ida a Miami ainda em 2016. Em julho o centro de compras ganhou uma loja Givenchy e até o final do ano está prevista a abertura de uma unidade da Gucci. As duas marcas se unem a grifes já queridinhas dos brasileiros, como Guess, Fendi, Louis Vuitton e Macy’s.

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 127


Lifestyle

Nécessaire sustentável POR

THAIS LUTTI

PRODUÇÃO

NATHALÍ ISQUIERDO

Fabricados com responsabilidades social e ambiental, os cosméticos orgânicos têm em suas fórmulas ingredientes naturais certificados. Conheça opções para cuidar do corpo, do rosto e do cabelo

Leave-in Nutricare da Cris Dios Organics, finaliza os fios sem deixá-los com aspecto pesado. R$ 109 crisdiosorganics.com.br

Máscara facial Segredos de Camarim da Feito Brasil, dá brilho e suavidade à pele. R$ 78 feitobrasilcosmeticos.com.br

Desodorante Stick Kristall Sensitiv da Alva, com alúmen de amônio, que tem propriedades bactericidas. Pode durar até dois anos. R$ 86,30 alvabrasil.com.br

Perfumes Pimenta Preta (masculino) e Pimenta Rosa (feminino) da Korres, possuem 85% de ingredientes naturais e são cruelty-free, ou seja, não são testados em animais. R$ 89 cada korresbr.com.br

Creme revigorante para as pernas Ikove, formulado com babaçu, andiroba, extratos de castanhada-índia e cavalinha. R$ 92 lohasstore.com.br

Gel vegano para depilação com lâmina da Surya Brasil, evita o ressecamento durante o processo e hidrata a pele. R$ 97,59 suryabrasil.com

Shampoo para gestantes Souvie, com extrato de camomila e óleo de coco, para fortalecer os fios. R$ 76 souvie.com.br

Água floral de manjericão-anis da Herbia, pode ser usada como tônico facial e ajuda a amenizar os sintomas da TPM quando borrifado no ambiente. R$ 29,90 herbia.com.br

128 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Super-requisitado pelos adeptos de uma dieta orgânica, o óleo de coco extravirgem (R$ 99,90, pote de 500ml da Finococo) aos poucos demonstrou sua eficácia também no ramo da beleza. Hoje, o ingrediente faz parte da rotina de cuidados com a pele e os cabelos graças a sua alta concentração de ácido láurico, substância anti-inflamatória e rica em antioxidantes. “Ele traz ótimos resultados para quem apresenta dermatite, acnes de graus mais leves e vermelhidões na pele. No couro cabeludo, é recomendado para aqueles que sofrem com caspas e seborreia, porque protege contra fungos e bactérias”, explica a dermatologista Paula Chicralla, que acrescenta sua atuação na redução do frizz capilar. Na pele, os benefícios se multiplicam. “O óleo hidrata e pode ajudar a prevenir estrias em grávidas, reduzir olheiras, além de agir em peles ressecadas e em lábios rachados”, completa. Depois de usar o produto, no entanto, é importante aplicar um sabonete adstringente no rosto para retirar a oleosidade.

Fotos: Divulgação

PODERES NATURAIS


Lifestyle

PRATIQUE DE GRAÇA SÃO PAULO

UNIVERSIDADE LIVRE DO MEIO AMBIENTE E CULTURA DE PAZ

Pq. Ibirapuera, Av. República do Líbano, s/nº (espaço da antiga Serraria), Ibirapuera 11 5574 5177

Conhece-te a ti mesmo

BELO HORIZONTE

TAI CHI NO PARQUE

Dificilmente a harmonia entre mente e corpo se mantém intacta diante das turbulências do dia a dia. É na contramão desses inevitáveis incômodos da rotina que se posiciona o milenar tai chi chuan, arte marcial de origem chinesa que, unindo a filosofia naturalista do taoísmo, a ética do confucionismo e o aspecto meditativo do budismo, propõe-se a eliminar conflitos e preservar o equilíbrio interior. Com passadas suaves e flexíveis, a prática conduz a uma observação do próprio corpo, tanto da postura quanto da respiração e, em seguida, da execução sequencial de movimentos. “Eles são realizados com a consciência exata daquilo que se está praticando. É uma integração entre corpo, mente e emoções,

DIURÉTICOS

Contribuem para o melhor funcionamento dos rins. Ex.: sabugueiro, cavalinha e dente-de-leão (foto).

130 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

DIGESTIVOS

RIO DE JANEIRO

QUIOSQUE DA GLOBO

Av. Atlântica, s/nº (na altura da R. Miguel Lemos), Copacabana 21 2540 1800

FORTALEZA

AULAS OFERECIDAS PELO SECOVI

Pça. Martins Dourado, R. Bento Albuquerque, s/nº, Cocó Pça. Carlos Alberto Studart, Av. Des. Moreira, s/nº, Aldeota

QUENTE OU FRIO, O CHÁ AINDA É MUITAS VEZES A MELHOR SOLUÇÃO PARA ALGUNS MALES. CONFIRA AS FUNÇÕES DE CADA UM DELES:

Aceleram o metabolismo e auxiliam na queima de gorduras. Ex.: hibisco (foto), cáscara sagrada e zedoária.

DESINTOXICANTES

Ajudam a eliminar as toxinas presentes no organismo. Ex.: chá-verde (foto), gengibre e gojiberry

EMAGRECEDORES

Atuam na queima de gorduras e auxiliam na redução de peso. Ex.: capim-limão (foto), cana-do-brejo e alfafa

CALMANTES

Promovem uma sensação de tranquilidade. Ex.: erva-cidreira, camomila (foto) e hortelã

Fotos: Shutterstock

REMÉDIOS NATURAIS

como se tentássemos nos harmonizar com o ritmo do próprio coração”, explica Angela Soci, professora e diretora da Sociedade Brasileira de Tai Chi Chuan. A prática traz benefícios para a saúde física, pois trabalha os sistemas circulatório, esquelético, nervoso e cardiovascular, além de fortalecer o corpo com exercícios de equilíbrio e postura. E, embora não exija muita força, queima até 300 calorias por hora. Já a saúde mental é beneficiada pelos exercícios de respiração, que se assemelham à meditação. “O tai chi chuan prega que, a partir do entendimento dos conflitos, conseguimos harmonizar as partes da vida”, explica Angela.

Pq. Municipal Américo Renné Giannetti, Av. Afonso Pena, 1377, Centro 31 3277 4161


Lifestyle

FESTA

AO AR LIVRE

THAIS LUTTI NATHALÍ ISQUIERDO F O T O IARA VENANZI EDIÇÃO

PRODUÇÃO

5

Brincadeiras à moda antiga, comidinhas gostosas e contato com a natureza são os ingredientes essenciais para um piquenique no parque, programa perfeito para celebrar o Dia das Crianças. Selecionamos itens para divertir e alegrar a garotada

1

6

2 3

4

1

2 Almofada 3 Prato de plástico 4 Garrafa térmica Conjunto de garrafinhas com engradado de Soul Home. Coza. R$ 19,20 Invicta de 250ml. madeira Imaginarium. R$ 118,50 Tigela de porcelana R$ 36,90 R$ 99,90 soulhome.com.br L’Hermitage. R$ 40,60 invictaonline.com.br imaginarium.com.br utilplast.com.br

132 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

5

Bola de vôlei. R$ 9,90 6 Potes e colheres Pega-vareta. R$ 1,25 de sorvete Rica Festa. Peteca. R$ 3,50 R$ 12,45 cada armarinhosconjunto fernando.com.br ricafesta.com.br

7

Futons Etna. R$ 69,90 cada etna.com.br

8 Prato e tigela de porcelana Tok&Stok. R$ 27,50 cada peça tokstok.com.br


7 14

8

9

10 13

15

11

12

16

10 Boleira 9 Anéis de guardanapo Lyor. Coza. R$ 77 R$ 98,99 doural.com.br (4 unidades) carrodemola.com.br

11

Pratos de papelão Junco. R$ 7,90 (8 unidades) Talheres de madeira Parangolé. R$ 19,43 (16 unidades) lojasher.com.br

12

Suco de frutas Bendito Suco, de 200ml. R$ 2,58 cada superbendito.com

13

14 Baleiro Potes para frutas Tupperware. Camicado. R$ 22 cada R$ 299,90 tupperware.com.br camicado.com.br

15

Cesta Cestarias Regio. R$ 178 cestariasregio.com.br

16 Toalha com quatro guardanapos de pano Brasil Arte. R$ 150 11 3081 8170

Agradecimentos: Grama sintética Playgrama (playgrama.com.br); snacks de mel e amendoim Superbom (superbom.com.br); amêndoas glaceadas, geleia sortida e pastilhas de chocolate Ofner (ofner.com.br)


5 Perguntas

Conexão BRASIL - ESTADOS UNIDOS Jornalista norte-americano e cônsul honorário, Gary Neeleman lança neste mês, junto com a mulher, Rose, o livro A Migração Confederada ao Brasil, o terceiro de uma série dedicada a elucidar as relações entre os dois países MÔNICA REOLOM

Fotos: Arquivo Pessoal

POR

D

ois norte-americanos estão ajudando os brasileiros a compreender parte de sua própria trajetória. Gary e Rose Neeleman, pais do fundador da Azul, David Neeleman, lançam neste mês o terceiro livro de uma série dedicada a explicitar as relações pouco conhecidas entre Brasil e Estados Unidos nos séculos 19 e 20. “São histórias que ninguém ouviu falar”, afirma Gary, jornalista e cônsul honorário que esteve pela primeira vez no País há 60

134 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2 016

anos, como missionário. A Migração Confederada ao Brasil fala sobre a chegada de norte-americanos ao interior paulista após fugirem da guerra civil de seu país. O livro anterior, Soldados da Borracha, trata do papel dos seringueiros brasileiros na produção da borracha que foi enviada aos Estados Unidos na Segunda Guerra. E o primeiro deles, Trilhos na Selva, versa sobre a construção, entre 1867 e 1913, da Ferrovia Madeira-Mamoré, na região amazônica. Duas das obras devem virar filme, com gravações marcadas para começarem no ano que vem.


1.

Como teve início sua relação com o Brasil? Quando eu tinha 20 anos fui ao País como missionário. Viajei por toda parte e adorei tudo. Três anos depois, voltei para os Estados Unidos, casei-me com Rose e já queria retornar ao Brasil. Terminei os estudos de jornalismo na Universidade de Utah e 18 meses mais tarde estava em São Paulo com minha esposa. Virei correspondente da United Press. Isto foi em 1958, e fiquei mais sete anos. Cobri todos os grandes eventos políticos e conheci os líderes da época: Juscelino Kubitschek, Carlos Lacerda... Tivemos três filhos no Brasil e, também por isso, nunca mais deixamos de visitá-lo.

2.

Como surgiu o interesse pela história brasileira? No fim da década passada, eu e Rose pesquisávamos sobre os confederados norte-americanos quando conhecemos Judith Jones, historiadora e descendente de confederados das cidades de Americana e Santa Bárbara D’Oeste, no interior de São Paulo. Ela nos deu informações, cartas e uma lata enferrujada com fotografias da construção da Ferrovia MadeiraMamoré. Eram imagens inéditas, absolutamente espetaculares, que despertaram nossa atenção para a história. Descobrimos que dez mil pessoas perderam a vida na obra, que começou em Porto Velho e foi até a fronteira com a Bolívia. Nós, então, visitamos a região. Entrevistamos seringueiros e conhecemos as lendas locais. Isso nos desviou um pouco do tema inicial e rendeu o livro Trilhos na Selva, sobre a ferrovia. Mais tarde publicamos Soldados da Borracha, com ênfase nos seringueiros. E neste mês está saindo o que trata mesmo dos confederados.

3.

Agora os livros vão virar filme?

A Panda Filmes, de Porto Alegre, entrou em contato conosco pois gostaria de fazer um documentário sobre a Ferrovia Madeira-Mamoré e também sobre parte do ciclo da borracha. Fechamos um acordo e o longa vai abordar essa parcela épica da história do Brasil que pouca gente conhece. Será baseado em nossos dois primeiros livros, Trilhos na Selva e Soldados da Borracha, e as filmagens vão começar no início de 2017.

4.

Por que é importante contar essas histórias? Quando lançamos o livro Trilhos na Selva, em São Paulo, em 2011, eu perguntei ao público se alguém já havia ido a Porto Velho. Apenas uma pessoa levantou a mão. Eu disse que aquilo era uma vergonha. “Vocês não conhecem o Brasil, ninguém conhece.” Também queríamos que os norte-americanos se inteirassem desses episódios. Afinal, muito da borracha produzida no País foi enviada aos Estados Unidos. A maioria só sabe da ligação entre as duas nações a partir da virada deste século. E temos muito amor pelas duas. Três dos nossos filhos são brasileiros e, dos 35 netos, 20 têm dupla nacionalidade, assim como todos os 20 bisnetos. Somos uma família bem abrasileirada.

5.

Quais são suas atribuições hoje como cônsul honorário do Brasil nos Estados Unidos? Ser cônsul honorário é ter um emprego voluntário. Eu ajudo os brasileiros que vêm a Utah, onde moro. Foi o exembaixador Rubens Barbosa quem me perguntou se eu gostaria de servir neste cargo. Ele me falou: “É muito simples, não tem dinheiro, mas te damos uma bandeira brasileira e dez mil dores de cabeça”. Depois de um tempo, eu disse a ele que estava errado sobre as dores de cabeça: “Não são dez, são 20 mil” (risos). Às vezes temos 15 chamadas de brasileiros com problemas no mesmo dia. Mas é muito legal receber e ajudar todas essas pessoas.

TRILHOS NA SELVA

Editora BEI. R$ 55

SOLDADOS DA BORRACHA

Edipucrs. R$ 85

A MIGRAÇÃO CONFEDERADA AO BRASIL

Edipucrs. R$ 105

Foto da construção da Ferrovia MadeiraMamoré presente no livro Trilhos na Selva

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 135


Agenda

//

O MELHOR DO MÊS NO MUNDO DO ENTRETENIMENTO

Mistura sonora MÚSICA No dia 8, o indie rock da banda de Chicago Wilco se encontra com o som experimental do grupo nova-iorquino Battles na quarta edição do Popload Festival, em São Paulo. Também em destaque no line-up estão os ingleses do The Libertines, que fazem a primeira apresentação no Brasil com sua formação original e devem mostrar

seu mais recente trabalho, o disco Anthems for Doomed Youth, lançado em 2015. A escalação fica completa com a dupla norte-americana Ratatat, que também faz sua estreia em território nacional, e com a cantora brasileira Ava Rocha. Urban Stage, R. Voluntários da Pátria, 498, Santana, São Paulo. Sáb. (8), às 15h. Entre R$ 300 a R$ 700 / poploadfestival.com.br

WILCO

THE LIBERTINES

How to Fight Loneliness (1999) Jesus, Etc. (2002) I am Trying to Break Your Heart (2002) You and I (2009) If I Ever was a Child (2016)

BATTLES

Atlas (2007) Tonto (2007) Ddiamondd (2007) Ice Cream (2011) The Yabba (2015)

138 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Time for Heroes (2002) Can’t Stand me Now (2004) Don’t Look Back Into the Sun (2004) Music When the Lights Goes Out (2004) Gunga Din (2015)

RATATAT

Seventeen Years (2004) Loud Pipes (2006) Wildcat (2006) Cream on Chromes (2015) Abrasive (2015)

AVA ROCHA

Você não Vai Passar (2014) Hermética (2015) Transeunte Coração (2015) Auto das Bacantes (2015) Língua Loka (2016)

Fotos: Zoran Orlic; Asger Carlson; Diego Ciarlariello; Leo Eloy/Fundação Bienal de São Paulo; Thiago Sabino; Divulgação

SAIBA QUE CANÇÕES OUVIR PARA CHEGAR ANTENADO AO POPLOAD:


Dilemas contemporâneos

Arte em movimento

EXPOSIÇÃO Nos dois primeiros dias de outubro, uma seleção de dez artistas se apresenta no festival Mais Performance — entre eles a inglesa Flora Parrott e o brasileiro Arthur Scovino (foto). Ao longo do mês, a programação continua com duas mostras fixas de vídeos, experiências visuais e registros das performances. Um dos destaques é The Messenger, que traz pela primeira vez ao Brasil a ampla retrospectiva poética do artista austríaco Peter Weibel, um dos pioneiros na experimentação da arte com tecnologia.

Oi Futuro Ipanema, R. Visconde de Pirajá, 54, Ipanema, Rio de Janeiro. Performances: sáb. (1º) e dom. (2), das 15h às 21h. Exposições: de 1º a 30 de outubro, das 13h às 21h. Grátis. 21 3131 9333 / oi.futuro.org.br

TEATRO Rompendo a fronteira entre o público e o privado, a peça itinerante Entrepartidas chega ao Rio de Janeiro neste mês. Vencedor do Prêmio Sesc do Teatro Candango de 2011, o espetáculo móvel ocorre dentro de um ônibus que, enquanto vai passando pelas ruas da cidade, é palco do desenrolar da história interpretada por atores que sobem e descem em paradas do veículo. Abordando temas como amor, saudade, possibilidades e abandono, a montagem se aventura nas relações humanas e no espaço urbano.

R. Real Grandeza, s/nº, Botafogo, Rio de Janeiro. De 7 de outubro a 14 de novembro. Sex., sáb. e seg., às 20h; dom., às 19h. R$ 20. 21 7725 5278 / teatrodoconcreto.com.br

Jornada de descobertas CINEMA Ambientado em um Japão feudal, a animação Kubo e as Cordas Mágicas tem como protagonista um garoto simples e bondoso que usa magia para contar histórias no pacato vilarejo em que vive com sua mãe. No entanto, sua vida sossegada é colocada em risco quando ele acidentalmente invoca um espírito do passado,

que volta em busca de vingança. Para se salvar, Kubo parte em uma aventura na companhia de um macaco falante e de um besouro guerreiro, que lhe ajudam a procurar sua única chance de sobrevivência: a armadura de seu falecido pai, o maior samurai que o mundo já conheceu. Estreia no dia 13 de outubro

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 139


Agenda

Celebração audiovisual CINEMA A capital fluminense sedia neste mês o 18º Festival de Cinema do Rio. Durante o evento, cerca de 220 produções serão exibidas em mais de 20 pontos da cidade e longas nacionais inéditos concorrerão ao Troféu Redentor, na mostra Première Brasil. Um dos destaques da edição é a homenagem à modelo Lea T com o prêmio Suzy Capó, que condecora importantes nomes do universo LGBT brasileiro. Espaços culturais do Rio de Janeiro. De 6 a 16 de outubro. Grátis. festivaldorio.com.br

CONFIRA OS PRINCIPAIS FILMES DA PROGRAMAÇÃO:

The Woman Who Left (2016)

Paterson (2016)

Vencedor do Leão de Ouro em Veneza, tem duração de quase quatro horas e traz o drama de uma professora que passa 30 anos presa por um crime que não cometeu. A direção é do filipino Lav Diaz.

Apresentado no Festival de Cannes deste ano, o longa de Jim Jarmusch tem como protagonista Paterson (Adam Driver), um motorista de ônibus numa cidade que também tem seu nome. A produção explora a poesia nas banalidades do dia a dia.

The Rolling Stones Olé Olé Olé: A Trip to Latin America (2016)

Women Who Run Hollywood (2016)

O documentário de Paul Dugdale retrata a recente turnê do grupo britânico pela América Latina, que passou por dez cidades — incluindo São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. O grande destaque é o histórico show de Havana, em Cuba.

Das diretoras e irmãs francesas Clara e Julia Kuperberg, o documentário reúne entrevistas e materiais de arquivos raros para relatar a história de mulheres que marcaram a indústria cinematográfica.

Cena independente

MÚSICA Doze horas de som e intervenções artísticas compõem a programação da 13ª edição do festival No Ar Coquetel Molotov, que levará ao palco de Recife a paulistana Céu interpretando seu novo álbum, Tropix, o grupo goiano Boogarins (foto) e o trio Baiana System. Neste ano, o evento chega também a Belo Horizonte, onde reúne atrações como a banda mineira Pequeno Céu e o baterista e percussionista pernambucano Jam da Silva.

Cento e Quatro, Pça. Rui Barbosa, 104, Centro, Belo Horizonte. Sáb. (15), às 16h. R$ 40 Coudelaria Souza Leão, R. Dias D’Avila, s/nº, Várzea, Recife. Sáb. (22), às 13h. Entre R$ 45 e R$ 60 coquetelmolotov.com.br

140 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

TRADIÇÃO Belém recebe neste mês o Círio de Nazaré, a maior manifestação católica do País, que reúne cerca de dois milhões de fiéis e seguidores da Nossa Senhora de Nazaré. O evento principal, realizado no dia 9, começa com uma missa em frente à Catedral e continua com uma procissão que termina na Praça Santuário de Nazaré, onde a imagem da santa fica exposta durante 15 dias. Uma romaria fluvial e outras celebrações também tomam conta a cidade.

Catedral de Belém, Pça. Dom Pedro II, s/nº, Cidade Velha, Belém. Dom. (9), a partir das 5h30. Grátis ciriodenazare.com.br

Fotos: Beatriz Perini; MJ Rotterdam; Divulgação

Caminhada de fé


Encontro inédito

Reunião de gigantes MÚSICA O line-up dos sonhos de muita gente se transformou em realidade com o Desert Trip, evento idealizado pelos criadores do norte-americano Coachella que vai reunir nomes como The Rolling Stones, Bob Dylan, Paul McCartney (foto), Neil Young, The Who e Roger Waters. Mesmo sendo considerado um festival, as atrações realizarão shows com duração de apresentação solo. Além dos sucessos no palco, haverá uma elaborada praça de alimentação composta de chefs-celebridades, como Elia Aboumrad, Dominique Ansel e Scott Conant.

Empire Polo Club, 81800 Ave. 51, Indio, Califórnia. Sex. (7 e 14), sáb. (8 e 15) e dom. (9 e 16), às 14h. Entre US$ 199 e US$ 1.599. +1 855 414 6340 / deserttrip.com

MÚSICA Para encerrar a temporada 2016 do Mozearteum Brasileiro, a Sala São Paulo recebe uma parceria entre o coral misto de maior sucesso da Alemanha, o Coro da Rádio de Berlim, e a Orquestra Arte del Mondo, do mesmo país. No dia 24, será apresentada a música sacra Um Réquiem Alemão, de Johannes Brahms. No dia seguinte, o concerto começa com Strauss, passa por Gustav Mahler e termina com uma das obras mais famosas de Mozart, Réquiem.

Sala São Paulo, Pça. Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos. Seg. (24) e ter. (25), às 21h. Entre R$ 160 e R$ 500 11 3815 6377 mozarteum.org.br


Azuis

Foto: Divulgação Azul

SERVIÇOS E DICAS PARA A SUA VIAGEM

p.144

p.146

p.150

Informações para um voo tranquilo e seguro

Os horários dos ônibus executivos da companhia

Filmes, séries e programas disponíveis na TV ao vivo


Experiência Azul

Dicas

Aeroporto

A Azul recomenda que você chegue ao aeroporto pelo menos uma hora antes de seu embarque, no caso de voos nacionais. E duas horas antes, em viagens internacionais.

Bagagem

Na hora de preparar sua mala, lembre-se: o limite total para bagagem despachada é de 23kg nos voos domésticos e 32kg nos internacionais. A de mão deve pesar até 5kg e não pode conter objetos cortantes e inflamáveis.

Como tornar sua viagem segura, tranquila e confortável

Bem-Estar

Faça uma alimentação leve e hidrate-se bem antes de embarcar; prefira viajar com roupas confortáveis; se sentir um desconforto nos ouvidos devido à mudança de altitude, tampe o nariz e engula saliva algumas vezes.

Check-in

App check-in

Com o aplicativo da Azul, disponível gratuitamente para os sistemas iOS e Android, o bilhete fica guardado no passbook do smartphone e é possível embarcar mostrando apenas a tela do aparelho.

SMS check-in

Basta enviar um SMS para o número 26990 com o localizador do voo ou o CPF do passageiro. Ao final do processo, o Cliente recebe um SMS com o link para o acesso ao cartão de embarque.

144 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Web check-in

No site da Azul é possível fazer o check-in de forma rápida e simples a partir de 48 horas antes de seu embarque.

Documentos

Sempre que viajar com a Azul, tenha em mãos um documento de identificação em bom estado e com foto. Apresente-o no balcão de check-in e no portão de embarque.

Ônibus Azul

Serviços de ônibus para o aeroporto estão disponíveis em São Paulo. Não é necessário fazer reserva. Apenas apresente seu cartão de embarque. Confira a tabela de horários em nossos canais de atendimento e no site da Azul.

TudoAzul

Para garantir pontos no programa de vantagens informe seu CPF na reserva ou na hora do check-in. Se você ainda não é Cliente, cadastre-se e ganhe 500 pontos. voeazul.com.br/ tudoazul

A Azul oferece cinco maneiras diferentes para realizar o seu check-in

Fast check-in

Para utilizar esta opção é preciso apenas digitar o endereço fc.voeazul. com.br no navegador do celular e inserir uma das quatro informações: número do localizador, RG, CPF ou número do TudoAzul.

Totem check-in Para os Clientes que preferem o método tradicional de check-in, a Azul disponibiliza totens de autoatendimento nos aeroportos.

Clientes com conexão para voos da United Airlines em Guarulhos devem dirigir-se diretamente ao Terminal 3. Não é preciso refazer o check-in nem despachar as bagagens novamente LEIA MAIS EM

voeazul.com.br


Azul Experience

Tips

Airport

Azul recommends that you plan to arrive at the airport at least one hour before your departure, for domestic flights, and two hours earlier when travelling internationally.

Luggage

When preparing your suitcase, remember: the total limit for checked luggage is 23 kg on domestic flights and 32 kg on international flights. Carry-on baggage must weigh no more than 5 kg and must not contain sharp or flammable objects.

Well-Being

Have a light meal and hydrate yourself well before boarding; it is recommended to travel in comfortable clothing; if you feel discomfort in your ears due to the change in altitude, hold your nose and swallow (saliva) a few times.

Documents

Whenever you travel with Azul, have an identification document in hand, in good condition and with a photo. Present it at the check-in counter and at the boarding gate.

Azul Bus

Azul offers bus shuttle services to and from Viracopos Airport, in Campinas, to the cities of São Paulo and Sorocaba. No reservation is needed. Simply present your boarding pass. Please check the schedule time table (p. 144) and on our website.

TudoAzul

To ensure the points for TudoAzul, our Loyalty Program, please provide your CPF at booking or at check-in. If you are not yet a TudoAzul Client, register and receive 500 welcome points. voeazul.com.br/ tudoazul

Check-in

App check-in

With Azul’s app, available free of charge for iOS and Android systems, the ticket is saved in the smartphone’s passbook and it is possible to board by simply showing the screen of your device.

SMS check-in

Just send an SMS to the number 26990 with the flight locator or CPF of the passenger. At the end of the process, a SMS will be sent to you with the link to access the boarding pass.

Web check-in

On Azul’s website, it is possible to do your check-in quickly and simply up to 48 hours before your departure.

Fast check-in

To utilize this option, you need to only type the address fc.voeazul.com.br in the browser and enter one of the four information options: record locator number, RG, CPF, or TudoAzul number.

Totem check-in For Customers who prefer the traditional method of check-in, Azul provides selfservice kiosks at the airports.

Customers with connecting flights from United Airlines in Guarulhos Airport should go directly to Terminal 3 . No need to redo the check-in and dispatch your baggage again READ MORE

voeazul.com.br

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 145


Linhas de Ônibus // Bus Shuttles

Transporte exclusivo

EXCLUSIVE TRANSPORTATION

A Azul oferece ônibus executivos gratuitos, com Wi-Fi e ar-condicionado, em lugares estratégicos no Estado de São Paulo. Entre a capital paulista e o Aeroporto de Viracopos, em Campinas, a companhia opera linhas de 30 em 30 minutos. Para utilizar o serviço, apresente seu cartão de embarque ou seu itinerário 15 minutos antes da partida do ônibus.

TERMINAL

BARRA FUNDA SEGUNDA A SEXTA MONDAY TO FRIDAY BARRA FUNDA VIRACOPOS

Azul offers free executive buses, with Wi-Fi and air conditioning, to and from Viracopos Airport, in Campinas, to strategic locations in the cities of São Paulo and Sorocaba. To use the service, present your boarding pass or itinerary 15 minutes before the departure of the bus. Please check bus schedules according to the location of your departure.

AEROPORTO DE

VIRACOPOS

SÁBADOS SATURDAYS

VIRACOPOS BARRA FUNDA

BARRA FUNDA VIRACOPOS

DOMINGOS SUNDAYS

VIRACOPOS BARRA FUNDA

BARRA FUNDA VIRACOPOS

VIRACOPOS BARRA FUNDA

SAÍDA

CHEGADA ARRIVAl

DePARtURe

SAÍDA

CHEGADA ARRIVAl

DePARtURe

SAÍDA

CHEGADA ARRIVAl

DePARtURe

SAÍDA

CHEGADA ARRIVAl

DePARtURe

SAÍDA

CHEGADA ARRIVAl

DePARtURe

4:00

5:30

6:15

7:45

4:30

6:00

6:15

7:45

5:30

7:00

7:15

8:45

5:30

7:00

7:15

8:45

5:30

7:00

7:15

8:45

7:00

8:30

9:45

11:15

DePARtURe

SAÍDA

CHEGADA ARRIVAl

6:30

8:00

8:45

10:15

6:30

8:00

7:45

9:15

8:30

10:00

12:15

13:45

7:30

9:00

9:45

11:15

9:00

10:30

8:45

10:15

10:30

12:00

13:45

15:15

8:30

10:00

11:45

13:15

11:00

12:30

10:15

12:45

13:00

14:30

15:45

17:15

9:30

11:00

13:45

15:15

14:30

16:00

12:45

14:15

14:30

16:00

17:45

19:15

11:00

12:30

15:45

17:15

16:00

17:30

13:45

15:15

15:30

17:00

19:45

21:15

13:00

14:30

16:45

18:15

17:30

19:00

16:45

18:15

16:30

18:00

20:45

22:15

14:30

16:00

17:45

19:15

19:00

20:30

17:15

18:45

18:00

19:30

21:45

23:15

15:30

17:00

19:15

20:45

20:00

21:30

19:15

20:45

19:00

20:30

22:45

0:15

16:30

18:00

20:45

22:15

21:15

22:45

19:30

21:00

23:45

1:15

17:30

19:00

21:45

23:15

23:45

1:15

18:30

20:00

22:15

23:45

19:30

21:00

23:15

0:45

20:30

22:00

SHOPPING

TAMBORÉ SEGUNDA A SEXTA MONDAY TO FRIDAY tAMBORÉ VIRACOPOS

VIRACOPOS

SAÍDA

CHEGADA ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA

4:00 5:30 7:00 9:00 10:30 13:00 14:00 15:30 17:00 19:00 20:00

5:30 7:00 8:30 10:30 12:00 14:30 15:30 17:00 18:30 20:30 21:30

6:45 8:45 10:15 12:15 13:45 16:45 17:45 19:45 21:45 23:45

DePARtURe

tAMBORÉ

AEROPORTO DE

VIRACOPOS

SÁBADOS SATURDAYS

DOMINGOS SUNDAYS

tAMBORÉ VIRACOPOS

VIRACOPOS

tAMBORÉ

tAMBORÉ VIRACOPOS

ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA

VIRACOPOS

ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA ARRIVAl

SAÍDA

8:15 10:15 11:45 13:45 15:15 18:15 19:15 21:15 23:15 1:15

4:00 5:30 7:00 9:00 11:00 15:00 18:30 20:00

5:30 7:00 8:30 10:30 12:30 16:30 20:00 21:30

6:45 9:15 10:45 12:15 13:45 16:15 18:15 21:15 23:15

tAMBORÉ

DePARtURe

CHEGADA

8:15 10:45 12:15 13:45 15:15 17:45 19:45 22:45 0:45

5:30 7:00 10:30 13:00 15:00 17:00 19:00 20:00

7:00 8:30 12:00 14:30 16:30 18:30 20:30 21:30

7:15 10:15 11:45 13:45 15:45 18:15 20:15 22:15 23:45

8:45 11:45 13:15 15:15 17:15 19:45 21:45 23:45 1:15

ARRIVAl

ônibus com parada no Shopping Eldorado buses stopping at Eldorado Shopping 146 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


AEROPORTO DE

CONGONHAS SEGUNDA A SEXTA MONDAY TO FRIDAY CONGONHAS VIRACOPOS

SAÍDA

CHEGADA

VIRACOPOS

VIRACOPOS

SÁBADOS SATURDAYS

CONGONHAS

ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA

4:00

5:30

5:00

6:30

DePARtURe

AEROPORTO DE

CONGONHAS VIRACOPOS

ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA

5:45

7:15

6:45

VIRACOPOS

DOMINGOS SUNDAYS CONGONHAS

CONGONHAS VIRACOPOS

ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA

SAÍDA

ARRIVAl

DePARtURe

4:00

5:30

6:15

7:45

8:15

5:30

7:00

8:15*

9:45

CHEGADA

VIRACOPOS

SAÍDA

CONGONHAS

CHEGADA

ARRIVAl

DePARtURe

4:30*

6:00

7:15

ARRIVAl

8:45

6:30

8:00

10:15

11:45

6:00

7:30

7:45

9:15

6:30*

8:00

9:45

11:15

8:30*

10:00

12:15*

13:45

7:00

8:30

9:45

11:15

8:30*

10:00

11:15*

12:45

10:00

11:30

13:45*

15:15

8:00

9:30

10:45

12:15

10:30*

12:00

12:15

13:45

12:00*

13:30

15:45*

17:15

9:00

10:30

11:45

13:15

12:30*

14:00

13:15*

14:45

14:00

15:30

17:15

18:45

10:00

11:30

13:45

15:15

15:00*

16:30

16:15*

17:45

15:00*

16:30

19:15*

20:45

11:00

12:30

14:45

16:15

18:00

19:30

17:15

18:45

16:00

17:30

20:45

22:15

12:00

13:30

15:45

17:15

19:00*

20:30

19:15*

20:45

18:30

20:00

22:15*

23:45

13:00

14:30

16:45

18:15

21:45

23:15

19:30*

21:00

23:15*

0:45

14:00

15:30

17:45

19:15

23:15*

0:45

20:15

15:00

16:30

18:45

16:00

17:30

19:45

21:15

17:00

18:30

20:45

22:15

18:00

19:30

21:45

23:15

19:00

20:30

22:45

0:15

20:00

21:30

23:45

1:15

0:45

2:15

SHOPPING

ELDORADO SEGUNDA A SEXTA MONDAY TO FRIDAY

AEROPORTO DE

VIRACOPOS

SÁBADOS SATURDAYS

DOMINGOS SUNDAYS

elDORADO VIRACOPOS

VIRACOPOS elDORADO

elDORADO VIRACOPOS

VIRACOPOS elDORADO

elDORADO VIRACOPOS

SAÍDA

CHEGADA ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA ARRIVAl

SAÍDA

DePARtURe

CHEGADA ARRIVAl

DePARtURe

4:30

6:00

6:15

7:45

4:00

5:30

5:45

7:15

5:00

6:30

5:45

7:15

5:30

7:00

7:15

8:45

5:30

7:00

8:15

9:45

7:00

8:30

9:45

11:15

DePARtURe

VIRACOPOS elDORADO

SAÍDA

CHEGADA ARRIVAl

6:30

8:00

8:15

9:45

7:00

8:30

9:15

10:45

9:00

10:30

12:15

13:45

7:30

9:00

9:15

10:45

9:00

10:30

11:15

12:45

10:30

12:00

13:45

15:15

8:30

10:00

10:15

11:45

11:00

12:30

13:15

14:45

12:30

14:00

15:45

17:15

9:30

11:00

11:15

12:45

13:00

14:30

16:15

17:45

14:30

16:00

17:45

19:15

10:30

12:00

12:15

13:45

15:30

17:00

17:45

19:15

15:30

17:00

19:15

20:45

11:30

13:00

13:15

14:45

18:30

20:00

19:15

20:45

16:30

18:00

20:15

21:45

13:30

15:00

14:15

15:45

19:30

21:00

20:45

22:15

18:30

20:00

21:15

22:45

14:30

16:00

15:15

16:45

23:15

0:45

19:30

21:00

22:15

23:45

15:30

17:00

15:45

17:15

20:00

21:30

23:15

0:45

16:30

18:00

17:15

18:45

0:15

1:45

17:30

19:00

18:15

19:45 20:45

18:30

20:00

19:15

19:30

21:00

20:15

21:45

20:30

22:00

21:15

22:45

22:15

23:45

23:15

0:45

0:15

1:45

O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 147


TudoAzul

QUERO PARTICIPAR

Cadastre-se de graça e ganhe 500 pontos de boas-vindas e os pontos desta viagem: Acesse voeazul.com.br/tudoazul/azul-magazine Ou envie seu CPF via SMS para o número 26990

Muitos benefícios antes, durante e depois do seu voo. Em breve você estará voando de graça pelo Brasil e pelo mundo

Ganhe pontos e seja reconhecido

TudoAzul

Top��zio

Safira

Diamante

+ COMODIDADE + VANTAGENS

Categoria Inicial

4.000 pontos qualificáveis

8.000 pontos qualificáveis

20.000 pontos qualificáveis

Sem restrição de data e assento

Pontuação de boas-vindas

500 pontos

1.000 pontos

2.000 pontos

5.000 pontos

Ganho de pontos para cada R$ 1,00 voado

2 a 4 pontos

2,5 a 4,5 pontos

3 a 5 pontos

3,5 a 5,5 pontos

Informe apenas seu CPF para pontuar, mesmo viajando a trabalho

Confira as vantagens de cada categoria:

Quantidade de pontos qualificáveis para upgrade de categoria

Ganho de pontos qualificáveis nas transferências de parceiros (Proporção 15:1; no TudoAzul Itaucard, 10:1) Franquia extra de bagagem em voos domésticos

5 Kg

Prioridade no check-in, no embarque e na entrega de bagagem

Cortesia no Espaço Azul em voos domésticos

2 cortesias/ano

Uma mala extra de 32kg em voos internacionais (para os Estados Unidos e para a Europa)

Uma passagem cortesia para acompanhante em voos domésticos ida e volta por ano

Acesso ao Lounge Azul, salas VIP em Campinas (VCP) e Lisboa (LIS) em voos internacionais da Azul

Outras formas de acumular pontos

Clube TudoAzul

Comprar pontos

10 Kg

15 Kg

4 cortesias/ano

Transferir pontos

Dois anos de validade para você usar seus pontos Ganhe no mínimo 5.000 pontos nos voos para a Flórida e para Lisboa Ganhe 250 pontos fazendo web check-in Ganhe 100 pontos comprando Espaço Azul

Renovar pontos

Conheça alguns dos nossos parceiros

Ganhe pontos mesmo sem voar e transforme suas compras em pontos

Resgates

Chegou a hora de usar! Passagens a partir de 5.000 pontos ou 500 pontos + dinheiro Compra de pacotes da Azul Viagens Upgrade para Business ou Espaço Azul

Passagens internacionais com companhias parceiras Ingressos para parques temáticos de Orlando e região Em breve, muito mais

Confira todas as regras no site voeazul.com.br/tudoazul 148 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016


Clube TudoAzul

Todo Cliente TudoAzul pode acumular mais benefícios ao aderir a um dos planos do Clube TudoAzul. Há quatro opções de planos, com mensalidades fixas que dão direito a privilégios diversos, como crédito mensal de pontos, maior prazo de validade dos pontos, descontos em passagens e vantagens exclusivas com nossos parceiros.

Conheça os planos, faça sua adesão e garanta ainda mais vantagens para suas próximas viagens

Conheça nossos planos

Acesse o site voeazul.com.br/clube Escolha seu plano

1.000

3.000 3.000

5.000 5.000

R$ 30

R$ 90

R$ 145

R$ 275

1.000 pontos

3.000 pontos

5.000 pontos

10.000 pontos

3 anos

3 anos

3 anos

3 anos

5% após 6 meses 10% após 12 meses

5% após 6 meses 10% após 12 meses

5% após 6 meses 10% após 12 meses

5% após 6 meses 10% após 12 meses

10:1

10:1

10:1

10:1

12.000 pontos

36.000 pontos

60.000 pontos

Mensalidade Acúmulo mensal

Entre para o Clube TudoAzul

10.000 10.000

Acesso antecipado em promoções Validade dos pontos Bônus nas transferências Pontos válidos como qualificáveis Upgrade para categoria Safira Pontos em 12 meses (incluindo bônus)

120.000 pontos

Benefícios dos planos

Acúmulo de pontos mensalmente

Acesso antecipado e descontos exclusivos em promoções

Bônus ao transferir pontos do cartão de crédito

Pontos qualificáveis mensais 10:1

1 ano a mais na validade dos pontos

(até 20.000 por ano)

Conheça mais vantagens no site voeazul.com.br/clube O U T U B R O 2 016 A Z U L M A G A Z I N E 149


TV ao Vivo

Entretenimento a bordo Filmes, séries e programas para você nos voos da Azul

SKY AO VIVO

DESTAQUES DO MÊS DE OUTUBRO 85

South Park

Stand-Up

100

Eu Sou Franky

Meus Prêmios Nick 2016

LISTA DE CANAIS 1 Canal do Cliente 7 Record 16 Rede TV 25 Bandsports 35 Viva 36 Off 37 SporTV3 38 SporTV2 39 SporTV 40 Globo News 41 GNT 42 Multishow 52 Discovery 53 Animal Planet 58 Space 60 TNT 70 TCM 82 ID 83 TruTV

84 TBS 85 Comedy Central 90 Home & Health 91 TLC 96 Disney XD 97 Disney 98 Gloob 99 Discovery Kids 100 Nickelodeon 101 Cartoon 107 Bandnews 109 SBT 110 CNN Inter 115 Bandeirantes 160 TV Cultura 181 Play TV 500 Globo SP 501 Globo RJ 502 Globo EPTV Campinas

503 Globo BH 504 Globo RBS TV POA 505 Globo RPC TV Curitiba 506 Globo DF 507 Globo TV Bahia 508 Globo Belém 509 Globo Natal 510 Globo Recife 511 Globo Amazonas 512 Globo Cuiabá 513 Globo TV TEM Bauru 514 Globo TV TEM SJRP 515 Globo TV Anhanguera 516 Globo TV TEM Sorocaba 517 Globo EPTV Ribeirão Preto 518 Globo TV Verdes Mares 519 Globo TV Vanguarda SJC 520 Globo TV Tribuna Santos

1-4 AZTV Multishow 1-5 AZTV Tele Cine Preview 1-6 AZTV Gloob

1-7 AZTV SporTV 1-8 AZTV Canal Brasil 1-10 AZTV Mapa de Voo

1-1 AZTV Rádio Azul Viagens 1-2 AZTV Coca-Cola FM 1-3 AZTV GNT

150 A Z U L M A G A Z I N E O U T U B R O 2016

Fotos: Divulgação

CONTEÚDO GRAVADO


Mapa de Rotas // Route Map

151 A Z U L M A G A Z I N E A G O STO 2016


Mapa de Rotas // Route Map

152 A Z U L M A G A Z I N E A G O STO 2016


A G O STO 2016 A Z U L M A G A Z I N E 153


Quiz

Você sabe tudo sobre a

OKTOBERFEST? A maior festa alemã do Brasil será realizada de 5 a 23 de outubro, em Blumenau (SC). Cheque seus conhecimentos sobre a história do evento e suas principais tradições I LU S T R A Ç Ã O

1.

MARCIA ALBUQUERQUE

Em qual cidade da Alemanha teve origem a Oktoberfest?

a Munique b Berlim c Frankfurt d Hamburgo

2.

A primeira Oktoberfest foi realizada em 1810, quando o rei Luis I, mais tarde rei da Baviera, casou-se com a princesa Tereza da Saxônia. Para celebrar o enlace, foi organizado um evento cuja protagonista não era a cerveja, proibida na festa até 1918. Qual foi a atração principal nessa ocasião?

a Corrida de cavalos b Concurso de dança c Tiro ao alvo d Banquete de bolos alemães

3.

Quando foi realizada a primeira edição da Oktoberfest de Blumenau?

4.

No primeiro evento brasileiro foram vendidos 103 mil litros de chope e, no mais recente, 599,6 mil. Entretanto o recorde foi batido em 1990. Naquele ano, quantos litros da bebida foram consumidos?

6.

c Santa Cruz do Sul (RS), Igrejinha (RS) e Marechal Cândido Rondon (PR)

b 687 mil c 774 mil

d Ijuí (RS), Joinville (SC) e Curitiba (PR)

d 812 mil

5.

a 1981

a 9,11

b 1984

b 10,78

c 1986

c 12,35

d 1987

d 15,53

a Nova Friburgo (RJ), São Leopoldo (RS) e Criciúma (SC) b Itajaí (SC), Rio Negro (PR) e Petrópolis (RJ)

a 615 mil

Na festa catarinense é realizado o Concurso Nacional de Tomadores de Chope em Metro. O beberrão mais rápido da história foi o blumenauense Deusdith de Souza Jr., campeão em 1997. Em quantos segundos ele tomou 600ml de chope?

Outras cidades brasileiras também organizam suas versões da festa. Quais são elas?

7.

Quais desses pratos típicos da culinária alemã são servidos na Oktoberfest?

a Espaguete à carbonara, bruschettas e tiramisú b Foie gras, magret de pato e steak tartare c Frango ao molho pardo, bolinho de bacalhau e alheira d Curry wurst, pato com maçã e apfelstrudel

Respostas: 1a; 2a; 3b; 4c; 5b; 6c; 7d

Não deu tempo de ler a Azul Magazine inteira? Acesse o pdf da revista no site azulmagazine.com.br ou utilize o QR Code ao lado


A FINGER TRAZ O MINIMALISMO N Ó R D I CO. E F I CO U L I N D O, PRA DIZER O M Í N I M O. N O VA C O L E Ç Ã O N O R D D A F I N G E R . A P R EC I SÃO A L E M Ã I N S P I RA DA

CO L E Ç ÃO

P E L O D E S I G N E S C A N D I N AV O .

MAIS DE 100 LOJAS EM TODO O BRASIL. BREVE TAMBÉM EM S. JOSÉ DO RIO PRETO, RIBEIRÃO PRETO, PELOTAS, RONDONÓPOLIS, RIO CLARO E CAMPINAS. finger.ind.br

O design europeu com a precisão alemã.


MKT / Freeway

primavera

20 17

verĂŁo


Azul Magazine - Edição 42