Page 1

Edição especial Mercado à Moda Antiga 2012

XVI edição

19 e 20

de maio de 2012

Saberes, usos e costumes antigos visitam Oliveira de Azeméis em maio Imaginário da cultura popular com a participação de 50 associações e 1.500 figurantes. O fado vai, este ano, fazer-se ouvir, de uma forma inesperada e inusitada. “Aqui há fado” traz a música nacional cantada e tocada ao vivo em locais pouco habituais, como numa farmácia, florista, boutique, ou na própria rua.


PROGRAMA DO EVENTO

Centro Histórico de Oliveira de Azeméis Sábado - 19 de maio - 11h00-24h00 Domingo - 20 de maio - 11h00-22h00 Viajar no tempo e recuar até ao final do século XIX... Recordar tradições que todos pensavam perdidas... Viver a arte do moleiro, da lavradeira ou da padeira... Reunir as freguesias do concelho em torno de uma época marcante...Dançar, cantar e conviver...

Eis o XVI MERCADO À MODA ANTIGA. !

DIA 19

Venha conhecer o jogo do pau 12h00 e 18h00

Venha conhecer o jogo do pau, sistema de combate tradicional português com varapau e bastão, de grande eficácia contra um ou vários adversários. Esta é uma arte marcial ancestral e que aqui será praticada de forma lúdica e até divertida!

Aqui há fado! 16h00-23h30 Já se imaginou a ouvir um fado numa farmácia? E numa florista ou numa livraria,? Numa confeitaria ou numa ourivesaria? Numa sapataria ou numa lavandaria? Numa taberna ou...em plena rua? Dando azo ao espírito criado pela sua elevação à categoria de Património Oral e Imaterial da Humanidade pela UNESCO, o fado vai fazer-se ouvir, de uma forma inesperada e inusitada, no Mercado à Moda Antiga! “Aqui há fado” traz a música nacional cantada e tocada ao vivo,

em estreita parceria com o comércio tradicional do centro histórico de Oliveira de Azeméis. Deixe-se contagiar pelos acordes das guitarras e pelas vozes convidadas para esta série de espetáculos lá para a tardinha.

Teatro Contos tradicionais 17h00 e 21h30

A Companhia de Theatro Itinerante Zás-Trás-Pás da Biblioteca municipal Ferreira de Castro vai, pelo 2º ano consecutivo, participar no Mercado à Moda Antiga, com a dramatização de dois contos tradicionais extraídosda colecção Contos Tradicionais – Bibliotecas Vivas/Velhas Palavras Novas Leituras.

DIA 19 E 20 Artesãos ao vivo 11h00-22h00

Reviva ofícios de outrora: o sapateiro, o tecelão, o cesteiro, o colhereiro, o canastreiro, a bordadeira, o oleiro, o ferreiro, a padeira, a doceira... são algumas das profissões que poderão (re)viver. Observe, aprecie e conheça mais sobre as tradições antigas que, neste evento, se tornam bem presentes.

Grupos de bombos, cabeçudos e gigantones 11h00-18h00

A festa não é festa sem a presença dos cabeçudos e dos gigantones, responsáveis pelo anunciar das festas. O XVI Mercado à Moda Antiga não podia deixar de receber estas figuras sempre presentes na paisagem popular. A acompanhar estes figurões e figurinhas estarão grupos de percussionistas que utilizam, na construção do seu imaginário rítmico popular, instrumentos diversos como bombos, timbalões e caixas. A partir daqui, irão preencher as suas atuações com boa disposição e vários momentos de interação com o público.

Teatro de rua 15h00-18h00

E se, de repente, o vendedor da Banha da Cobra e o Rei da Saúde invadissem as ruas de Oliveira de Azeméis? Não perca os quadros alegres e pitorescos, inspirados nas raízes populares. Não vai faltar o tocador de Realejo, instrumento musical inventado no século XIX, bem como o Teatro de Robertos, tão do agrado de miúdos e graúdos.

Jogos tradicionais para toda a família 15h00-18h00

Há quanto tempo não lança o pião? Há quanto tempo não joga ao Lencinho, à Vara ou ao Fito? Pais e filhos, avós e netos, vão poder brincar a jogos do tempo dos nossos antepassados. Viaje na máquina do tempo...

O campo na cidade… Pretende-se oferecer aos visitantes uma oportunidade diferente de contactar com o mundo rural, permitindo usufruir de um conjunto de atividades de lazer. A visita engloba, na Rua António Alegria, passeios de pónei, jogos tradicionais e a venda de produtos biológicos.

Visitas - Casa Museu Regional de Oliveira de Azeméis A não perder: máquinas fotográficas e acessórios da exposição dedicada à “Foto Paúl”, o arquivo de jornais dos séculos XIX e XX, achados arqueológicos, objetos em vidro do “Centro Vidreiro”, alfaias agrícolas, mobiliário artístico antigo...


Organização Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis: www.cm-oaz.pt Grupo Recreativo, Associativo e Cultural de Cidacos Siga o Mercado à Moda Antiga no Facebook e Internet! Site oficial: www.mercadoamodaantiga.com

Festival de danças e cantares tradicionais Duas dezenas de grupos de danças e cantares tradicionais mostrarão o que de melhor se faz em terras de La Salette. As modas, os viras, as rusgas, as cantigas de amigo...Entre si, os grupos também vão convidar os visitantes para se juntarem à festa!

Visitas - Exposição Fotografias à moda antiga 15h00 – 19h00

O Mercado à Moda Antiga evoca as tradições associadas ao mercado semanal que se realizava na Praça dos Vales, atual praça José da Costa. O Arquivo Municipal associa-se a este evento trazendo ao olhar de todos um conjunto de imagens que permitem reconstruir as alterações que a Praça José da Costa e o Largo da República sofreram desde os finais do século XIX até à atualidade. É, igualmente, uma oportunidade de divulgar o espólio fotográfico do estúdio Paúl que testemunhou e registou uma parte significativa dessas mudanças, contribuindo decisivamente para a preservação da nossa memória colectiva. A visitar no R/C do edifício dos Paços do Concelho.

DIA 20 Baile tradicional 15h00

O público será convidado para bailar com a ajuda de músicos e dançarinos profissionais oriundos de vários projetos do universo folk, e com grande experiência na troca de música e dança por preciosos sorrisos…Curioso? Então não perca este baile...e participe também!


Oliveira de Azeméis revive vivências dos séculos XIX e XX

O evento retrata os usos e costumes de tempos antigos, numa celebração com partilha de saberes entre os mais novos e os mais velhos

Oliveira de Azeméis recebe a 16ª edição de uma das maiores recriações históricas na Área Metropolitana do Porto. O evento retrata os usos e costumes de tempos antigos, numa celebração com partilha de saberes entre os mais novos e os mais ve-

lhos. Contará com a participação de cerca de 50 associações e envolve aproximadamente 1.500 figurantes. O Mercado à Moda Antiga recua no tempo, até finais do século XIX e princípios do século XX, para reviver o mercado que se realizava, há 100 anos, na então “Praça dos Vales”, onde se comercializavam os produtos da região. O programa inclui artesãos e arruadas, jogos tradicionais, cantigas populares, comes e bebes tradicionais e um espaço especial dedicado às crianças. Cerca de uma centena de tendas à moda antiga e a tão apreciada Feira do Pão de Ul que decorre em paralelo. Ao longo dos dias terão ainda lugar jogos tradicionais, em que pais, avós e netos podem voltar conjuntamente a jogar

ao pião, ao lencinho, à vara ou ao fito e um festival de danças e cantares tradicionais de Oliveira de Azeméis, as modas, os viras, as rusgas ou as cantigas de amigo. Pelo meio destas ações giram gigantones e cabeçudos a par do teatro de rua. Cerca de 15 ofícios tradicionais estarão representados num espaço onde se podem encontrar o tamanqueiro, o oleiro, o chapeleiro, a vendedora e fritadeira de peixe, o vidreiro, o tecelão e… a padeira do famoso Pão de Ul. O fado vai também, este ano, fazer-se ouvir, ao que se sabe, de uma forma inesperada. “Aqui há fado” traz a música nacional cantada e tocada ao vivo em locais pouco habituais, como numa farmácia, florista, boutique, ou na própria rua.

Mensagem do presidente O Mercado à Moda Antiga regressa à cidade. É já a décima sexta vez que se agregam vontades e esforços na sua concretização, tal qual como nele se reúnem afetos. A todos convido, a experienciar, nos dias 19 e 20 de Maio, a cidade de Oliveira de Azeméis, a começar por a ver, ouvir e saborear. Seja como seja vivido o evento, este é um ato de afirmação da cultu-

ra que a todos une. Cada terra tem seus usos e costumes, dançares e cantares, como agora poderão rever no Mercado à Moda Antiga. Nele coexistem a representação, invenção e reinvenção da cultura popular de uma região portuguesa que é a nossa. O fado vem também até nós nestes dias. A música universal e a língua portuguesa são pátria de muitas

gentes, como Agostinho Gomes e Fernando Pessoa escreveram com elegância. Já Luíz de Camões observou metaforicamente que só a terra forte faz forte a forte gente. Oliveira de Azeméis é hoje, como ontem, fruto de muitas mãos e empenhos, mas ainda, e sempre, uma terra que cuida dos seus e sabe das suas raízes - para viver bem e abrir futuro. Media partner

Viver Azeméis - Edicão Especial - 14 maio a 20 maio 2012  

Oliveira de Azeméis recebe a 16ª edição de uma das maiores recriações históricas na Área Metropolitana do Porto.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you