Page 1

Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Universidades Públicas Federais no Estado da Bahia - Assufba Nº 478 - 1ª Quinzena de Outubro - 2017 - Salvador - BA - assufba@ufba.br

Assembleia, no dia 11/10, às 9h, na Escola Politécnica. Pauta: informes nacionais, locais e jurídicos; indicativo de greve para outubro; retirada de delegados para a Plenária Nacional da FASUBRA; Prestação de Contas; e o que ocorrer.

Indicativo de greve para outubro contra desmonte da carreira, em defesa da Educação e dos Serviços Públicos Os Técnico-Administrativos em Educação das Universidades Federais de todo o país deliberaram, durante Plenária Nacional da FASUBRA, pela construção de uma forte greve unificada, com indicativo para outubro, do funcionalismo público contra o desmonte da carreira, a reforma da Previdência e o pacote de maldades do governo Temer, que fere de morte o Estado brasiliero. Pág. 4

Ato em defesa da transparência, democracia e melhores condições de trabalho na MCO Pág. 2

ASSUFBA apresenta Prestação de Contas

Pág. 3

Primavera de Lutas: Trabalhadores protestam, na praça da Piedade, contra a Reforma da Previdência, a precarização do trabalho e o projeto neoliberal do governo Temer, que desmonta o Estado e os serviços públicos


2

Técnico-Administrativos em Educação da UFBA e os trabalhadores empregados da Ebserh realizam Ato Unificado na MCO em defesa da transparência Para cobrar transparência, diálogo democrático e melhores condições de trabalho por parte da gestão da MCO, os Técnico-Administrativos em Educação da UFBA e os trabalhadores da Ebserh, realizaram, no dia 19/09, um Ato Unificado, na Maternidade Climério de Oliveira. Avanço na organização das duas categorias. No início da atividade, que foi aprovada em assembleia realizada no dia 11/09, o Coordenador de Assuntos Jurídicos da ASSUFBA, Paulo Vaz, falou sobre a situação da Maternidade e dos funcionários, preocupado com a mudança, em decorrência de obras, de alguns setores da MCO para outros locais, como o Hospital Salvador, na Federação. Vaz também deixou claro que o intuito era ter a Superintendente Mônica Neri presente no ato. No entanto, no dia 18/09, os representantes dos trabalhadores RJU (Regime Jurídico Único) e Ebserh (CLT) foram surpreendidos com um comunicado, enviado às 11h, para uma reunião que ocorreria às 14h, com a presença da gestão. Questionada sobre as dúvidas que afligem o funcionalismo, como a questão da alimentação para os trabalhadores/empregados que continuarão na MCO, a Superintendente Mônica Neri informou que ainda não havia definição, uma vez que o contrato com a empresa fornecedora do serviço fora rompido. A representante da Seção Sindical da ASSUFBA na Maternidade, Radinei Santos, fez a leitura da ata da assembleia, ocorrida em 11/09, e reforçou que neste momento a unidade verdadeira entre RJU e CLT é fundamental para fazer o enfrentamento com o governo. O Coordenador de Administração e Finanças do Sindicato, Antonio Valter, demonstrou preocupação com a ameaça à independência da entidade, já que houve proibição, por parte da gestão, de realizar atos na porta da Maternidade, o que é repudiado e inaceitável pela ASSUFBA. O representante da Ebserh na mesa, Alessandro Souza de Cerqueira, ressaltou que atos como esse, em defesa dos trabalhadores, devem acontecer mais

Técnico-Administrativos em Educação da UFBA e Empregados da Ebserh fazem Ato Unificado na Maternidade Climério de Oliveira

vezes. “Com transparência e respeito, a harmonia tende a prevalecer”, disse. Um dos pontos polêmicos debatidos na atividade foi a participação dos trabalhadores da Ebserh na eleição da MCO. Após algumas intervenções, os Coordenadores de Comunicação do Sindicato, Antonio Bomfim Moreira, membro da Comissão de Normas e Recursos do Conselho Universitário, e Francisco Vilares, informaram que, de acordo com o Estatuto e o Regimento Geral da UFBA, não há previsão de participação desses trabalhadores no pleito e nem nos Conselhos Superiores da Universidade. Os funcionários da Ebserh realizaram uma votação interna para apurar a vontade da maioria sobre a questão. A mesa deixou claro diante dos presentes que qualquer que fosse o resultado a decisão será encaminhada para o Conselho Deliberativo da MCO e Conselhos Superiores da UFBA.

Servidores fazem ato na Prodep para cobrar correção imediata da parcela da Hora Extra Incorporada Decisão judicial é para ser cumprida. Com esta máxima, os Técnico-Administrativos em Educação da UFBA realizaram, no dia 21/09, um ato em frente à Prodep para protestar contra o descumprimento da Força Executória, que determinou a correção da parcela da Hora Extra Incorporada. Após o despacho do Dr. Wilson Alves de Souza, Juiz Federal em Exercício na 3ª Vara Cível/SJBA, que determina o reajuste, a Prodep solicitou à AGU esclarecimentos sobre os cálculos da Hora Extra Incorporada. A Advocacia Geral da União optou por suspender o Parecer de Força Executória, prejudicando os 1.180 trabalhadores(as). Como forma de protelar a decisão, a AGU alegou que a parcela recebida pelos servidores foi absorvida pelo PCCTAE (Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação) de 2005. O Coordenador Geral da ASSUFBA, Renato Jorge, reforçou a importância do ato, que contou com a participação da categoria, da Coordenação do Sindicato e da Comissão Especial que acompanha o proces-

Categoria cobra o reajuste imediato da parcela da Hora Extra Incorporada. Justiça seja feita

so, e lembrou que a Hora Extra Incorporada é uma luta histórica, que já completou mais de 10 anos. Apesar da atitude da AGU, a entidade continuará firme na luta em defesa do direito dos trabalhadores. Os coordenadores da ASSUFBA e os servidores que fizeram o uso da palavra externaram indignação por conta da atitude da AGU e da Prodep. No ato, também foi abordada a conjuntura nacional, com ênfase nos ataques do governo aos serviços públicos, a exemplo da mudança no PCCTAE e o golpe do PDV.

Categorias discutiram a falta de diálogo na MCO com grande adesão dos trabalhadores no Ato Unificado

Congresso da UFBA acontece Ajuste de jornada é discutido pelos servidores entre os dias 16 e 18/10 do COM-Hupes, em O Congresso de Pesquisa, Ensino e Extensão da UFBA, será realizado entre os assembleia dias 16 a 18/10, nos campi da UniversidaDiante do indeferimento de vários processos de ajuste de jornada tanto pela CAJ Central (Comissão de Ajuste de Jornada) quanto pela gestão do COM-Hupes, os servidores do Complexo Hospitalar Professor Edgard Santos se reuniram, em Assembleia Extraordinária, realizada no dia 25/09, no hospital, para discutir o assunto e fazer o nivelamento das questões. A assembleia deliberou ainda por uma conjunção de forças com outros representantes das unidades da Maternidade Climério de Oliveira, inclusive, uma reunião acontece no dia 02/10, às 9h, no Hupes, para alinhar a discussão e traçar estratégias. Um dos objetivos é marcar uma reunião com a Prodep e, posteriormente, com a Reitoria, para tratar do tema. Durante a atividade, também foram discutidos os ataques ao Plano de Carreira e apresentados os novos representantes do Conselho Gestor e da Seção Sindical do hospital eleita.

de. A ASSUFBA participará do evento. A atividade contará com cerca de 60 mesas de debates. Do total, sete vão antecipar discussões para o Fórum Social Mundial 2018, que ocorre de 13 a 17 de março, nos campi da Universidade. O Congresso acontece em um momento em que as universidades públicas federais estão ameaçadas pelo governo Temer, que fez cortes orçamentários, prejudicando, assim, o funcionamento das instituições e o cumprimento do papel enquanto universidade pública, gratuita, democrática e de qualidade. Os interessados em participar do Congresso da UFBA e dos debates que anteciparão o Fórum Social Mundial podem se inscrever na categoria ouvinte, no endereço: http://www.congresso2017.ufba.br/. O evento contará com cerca de 4 mil trabalhos científicos, culturais e artísticos apresentados por estudantes de graduação e pós-graduação de 15 programas de bolsas da Universidade.


3 PRESTAÇÃO DE CONTAS DA ASSUFBA SINDICATO SINDICATO DOS TRABALHADORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS FEDERAIS NO ESTADO DA BAHIA - ASSUFBA. CNPJ Nº 00.088.110/0001-57. RUA CAETANO MOURA Nº 39 - FEDERAÇÃO - SALVADOR - BAHIA, CEP 40.210-341.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO (RECEITAS E DESPESAS) DE 01 DE JANEIRO A 30 DE JUNHO DE 2017 DESCRIÇÃO

JANEIRO

FEVEREIRO

MARÇO

ABRIL

MAIO

JUNHO

INVESTIMENTOS

320.279,50

INVESTIMENTO

CONSÓRCIO

SALDO em 30/06/2017

807.553,29

RECEITAS OPERACIONAIS Mensalidades de Associados

573.366,18

TOTAL DAS RECEITAS

319.954,87

573.366,18

319.954,87

321.963,03 321.963,03

317.351,83 317.351,83

317.700,42 317.700,42

320.279,50

DESPESAS OPERACIONAIS Recursos Humanos (folha, alimentação, transporte de funcionários, férias, 13ª salário e rescisões)

57.712,09

58.858,42

61.940,82

59.642,45

59.286,80

59.739,43

Encargos Sociais sobre Folha de Pagamento (INSS, FGTS, PIS, GRRF)

15.313,28

17.928,96

15.653,19

15.981,18

15.532,02

16.059,03

Despesas Administrativas (telefone, energia, floricultora, locação de veículos, ciee etc.)

18.963,64

19.040,32

22.110,95

20.987,26

22.667,18

24.439,77

Honorários Profissionais e Serv. de Terceiros (honorários advocatícios, honorários contábeis, maestro coral, diagramador, limpeza e outros)

62.679,30

61.346,75

60.472,75

67.224,08

60.817,15

59.777,20

2.495,34

595,13

968,88

4.700,25

3.989,13

3.674,59

5.310,03

4.276,75

3.819,86

4.827,96

14.239,65

13.516,94

5.910,14

13.079,15

16.930,04

8.433,77

6.814,70

7.344,75

5.800,20

6.964,94

5.000,20

7.285,20

Despesas Tributárias Despesas Financeiras (despesas bancárias) Materias e Serviços (mat. de escritório, mat. Papelaria, mat. de informática, correios) Aluguéis e Condomínios (aluguel cond. jurídico, aluguel e cond. sala dos aposentados, aluguel sala curso de capacitação) Atividades Sindicais (cursos, congressos, seminários e palestras, Plenária FASSUBRA)

18.866,28

12.478,27

9.449,98

4.201,38

20.179,78

6.143,40

Manutenção e Conservação (manutenção de equipamentos, site, design, informática, sistema contábil)

5.847,69

2.945,30

6.575,62

3.938,25

3.142,45

5.066,47

Publicidade Propaganda e Comunicação (faixas, filmagem e fotografias, serviços gráficos)

2.820,00

11.482,00

11.985,00

12.465,50

9.548,50

6.919,00

Despesas Veículos (combustível, estacionamento, IPVA, manutenção, lavagem, seguro, peças e pedágio)

5.623,96

9.558,81

11.539,81

7.449,01

6.587,97

12.798,20

Contribuições às Entidades (FASUBRA, CTB, DIAP, doações a outras entidades)

15.503,90

18.867,90

19.202,14

16.170,99

10.742,00

15.831,99

Condução e Alimentação (taxi e refeições de prestador de serviços)

7.093,19

4.483,87

5.952,76

3.343,45

5.178,22

3.749,41

Desp. Departamento Jurídico (táxi, xerox, correios, combustível, cartório e estagiários)

5.128,69

4.725,94

4.695,76

4.086,00

5.845,87

6.242,59

Despesa com Instituições Federais e Seções Sindicais do Interior do Estado (UNILAB,UFRB,UFOB,UFBA, UPESBA)

4.209,00

12.562,38

4.752,80

3.968,60

6.013,66

7.479,46

437,24

7.974,20

846,50

Despesas com Mudança do Gracia

DESCRIÇÃO CONSÓRCIO

JAN

FEV

MAR

ABR

MAI

JUN

TOTAL

PAGAMENTO MENSAL

6.560,82

6.515,66

6.916,85

6.916,84

7.059,79

7.059,79

41.029,75

3.123,00

Despesas com lavagem do Bomfim

9.240,00

Despesas com Processos

10.867,23

Confraternizaçõa de Aposentados

16.040,00

4.237,31

1.000,00 1.220,00

Despesas com Digitalização de Documentos

3.127,83

4.110,94

3.675,71

3.675,71

3.675,71

Curso Preparatório para Concurso UFBA

5.575,00

10.277,52

9.676,20

962,05

13.787,00

56.733,22

77.382,46

55.066,73

71.418,77

9.764,83

7.362,75

Eleições Dos Conselhos Universitários

25.834,97

Reforma da Nova Sede

66.294,81

57.402,22

1.640,00

120,00

Despesas Administrativas da Nova Sede (água, luz, segurança, câmeras) Plenária FASUBRA

14.535,10

Eleição da Direção ASSUFBA

87.536,10

10.800,00

CONGRESSO CTB ESTADUAL

8.750,00

Caravana a Brasília (locação de ônibus, alojamento e diárias)

35.905,00

TOTAL DAS DESPESAS

383.424,34

340.581,53

426.323,41

336.599,21

370.897,09

345.845,35

DÉFICIT OU SUPERÁVIT

189.941,84

20.626,66

104.360,38

3.415,39

53.196,67

9.733,83

CURSO DE LÍNGUAS DESCRIÇÃO

JANEIRO

FEVEREIRO

MARÇO

ABRIL

MAIO

JUNHO

TOTAL 93.315,00

RECEITAS MATRICULAS

56.455,00

13.174,00

12.519,00

8.892,00

2.275,00

DESPESAS

16.991,75

7.626,02

14.427,34

13.686,60

19.252,98

17.218,86

89.203,55

DÉFICIT OU SUPERÁVIT

39.463,25

5.547,98

1.908,34

4.794,60

16.977,98

17.218,86

4.111,45

DEMONSTRAÇÃO PLANOS DE SAÚDE

CAMAROTE UNIVERSITÁRIO 2017

PROMÉDICA DESCRIÇÃO

DESCRIÇÃO JANEIRO

FEVEREIRO

MARÇO

ABRIL

MAIO

JUNHO

RECEITAS DESPESAS

VALOR RECEBIDO

687.766,24

671.574,33

654.959,45

741.174,82

752.821,47

759.612,32

FATURA DO MÊS

686.392,34

676.792,84

677.100,74

771.266,56

770.670,14

770.974,67

VALOR PAGO

682.506,96

704.882,95

677.382,32

758.306,53

741.699,31

746.068,79

VITALMED DESCRIÇÃO

JANEIRO

FEVEREIRO

MARÇO

ABRIL

MAIO

JUNHO

VALOR RECEBIDO

4.315,68

4.315,68

4.262,40

4.209,12

5.248,08

5.168,16

FATURA DO MÊS

4.315,68

4.315,68

4.262,40

4.209,12

5.248,08

5.168,16

VALOR PAGO

4.315,68

4.315,68

4.262,40

4.209,12

5.248,08

5.168,16

JANEIRO

FEVEREIRO

MARÇO

367.682,99 104.090,00

246.773,73

16.819,26

ABRIL

MAIO

JUNHO


4

Delegados da Plenária Nacional da FASUBRA aprovam discussão nas bases sobre o indicativo de greve

ASSUFBA participa da Plenária da FASUBRA. Categoria aprova indicativo de greve para outubro A Plenária Nacional da FASUBRA, que aconteceu entre os dias 15 e 17/09, reuniu, em Recife (PE), cerca de 170 delegados das entidades de base filiadas à Federação. A ASSUFBA enviou 6 delegados para o evento: Edgar de Jesus (Apo-

sentado – Creche/UFBA), Edilene Costa (Aposentada- Arquitetura/UFBA), Francisco Vilares (PROAE/UFBA), José de Deus (PROAD/UFBA), Rildo Conceição (PROGEP/UFRB), Simone Coité (PROGRAF/UFOB).

Categoria reforça necessidade de mobilização Conscientes da necessidade da reação imediata para conter os ataques de Temer aos serviços públicos, os Técnico-Administrativos em Educação da UFBA se reuniram, no dia 14/09, Dia Nacional de Luta e Paralisações, em assembleia, na Faculdade de Arquitetura, para debater estratégias de enfrentamento e mobilização contra o governo mais corrupto da história do país. Na mesma data, houve movimentações na UFRB, UFOB, UNILAB e UFSB. O Coordenador Geral da ASSUFBA, Renato Jorge, afirmou que a situação imposta agora ao funcionalismo público se assemelha ao vivido pela categoria na década de 80. Ele lembrou que, à época, os trabalhadores da Universidade chegavam a receber complementação para alcançar o salário mínimo. Os coordenadores do Sindicato Antonio Bomfim Moreira e Lucimara da Silva leram os informes nacionais da FASUBRA sobre as manifestações contra o pacotão de maldades de Temer e do calendário de lutas. Preocupada com a situação dos aposentados diante da conjuntura, a coordenadora da ASSUFBA, Maria Dolores Brito, afirmou que “parece que voltamos no tempo. Se perdermos a paridade, não teremos mais autonomia financeira. Temos de engrossar a luta em defesa dos direitos”. Na mesa dos trabalhos, Adele Geisa Boliveira, servidora do ISC, disse que está na luta não só em defesa da Universidade, mas também da população, sobretudo, a mais carente. A ASSUFBA faz uma importante defesa histórica dos trabalhadores e da educação pública. Já Murilo Andrade, do IHAC, afirmou que o governo impõe dificuldades para que a UFBA cumpra a sua missão enquanto instituição pública de ensino, com quali-

Mobilização permanente. Pacote de maldades de Temer é discutido em Assembleia da ASSUFBA

dade, mais democrática e mais acessível. Além das atividades, a ASSUFBA se comprometeu em fazer debates mais aprofundados sobre o ponto eletrônico e a CAJ (Comissão de Ajuste de Jornada); assédio moral; condições de trabalho nos Hospitais Universitários e violência no ambiente de trabalho. Em parceria com a APUB e o DCE, o Sindicato também pretende realizar uma assembleia universitária e outras ações conjuntas. Outra iniciativa é colocar um Tesourômetro na Reitoria da UFBA com dados dos cortes orçamentários impostos por Temer à instituição.

Estratégias de mobilização são traçadas pela Coordenação do Sindicato e pelos servidores

Entre os encaminhamentos decididos na Plenária estão a suspensão do calendário do CONFASUBRA, e, portanto, o adiamento das assembleias de retirada de delegados nas bases para o Congresso, a discussão nas bases sobre o indicativo de greve para a segunda quinzena de outubro contra o desmonte da carreira, a reforma da Previdência e o pacote de maldades de Temer, que destroi o Estado nacional. Se a construção consolidar a mobilização necessária para uma greve nesta conjuntura, as bases deliberarão sobre a realização do movimento grevista conforme o Plano de Lutas aprovado. O outro encaminhamento é que a possibilidade de realização do CONFASUBRA, a partir de nova análise de conjuntura, será discutida de forma cuidadosa na próxima Plenária, que acontece no Rio de Janeiro entre os dias 20 e 22/10.

Até lá, as bases devem atuar com foco no Plano de Lutas aprovado em Recife (PE). Participem. A FASUBRA vai procurar as centrais sindicais para propor a construção de um calendário unificado de lutas, com o objetivo de ampliar a mobilização dos trabalhadores rumo à Greve Geral. A revogação da Reforma Trabalhista também será incorporada como bandeira enfrentamento.

Jornada de Lutas Também ficou decidida uma jornada de lutas com diversas atividades para ampliar a mobilização nas categorias a fazer o enfrentamento ao governo. Outubro 3/10 – Dia Nacional de Lutas nas Universidades 9 e 10/10 – Dia Nacional de Luta – com atos fora da Universidade e atividades na praças, dialogando com a população 20 a 22/10 – Plenária Nacional da FASUBRA com ato na cidade do Rio de Janeiro 23/10 – Data provável para a greve geral, flexível, em caso de acordos de greve unitária com outras categorias

ASSUFBA enviou 6 delegados para o fórum em Recife (PE)

Contra o fim da aposentadoria e dos direitos, ASSUFBA protesta na praça da Piedade Com o objetivo de abrir espaço para a privatização da Previdência Social, o governo Temer propõe uma reforma que, na prática, acaba com a aposentadoria. Para protestar contra a medida, que só interessa ao grande capital, a ASSUFBA, a CTB e diversos sindicatos realizaram o ato “Primavera de Lutas – Se você não lutar, não vai se aposentar”, no dia 22/09, na praça da Piedade. O Coordenador Geral do Sindicato, Renato Jorge, reforçou que o “que é apresentado não é uma proposta de reforma e sim o fim da Previdência, um dos instrumentos de distribuição de renda do país. O governo quer acabar com a Seguridade Social”. Renato Jorge ainda lembrou que, enquanto propõe que o cidadão trabalhe por mais tempo para conseguir a aposentadoria, o governo ignora os R$ 426 bilhões que são sonegados e não repassados pelas empresas ao INSS. Valor, inclusive, muito maior do que o falacioso déficit da Previdência em 2016, de R$ 151,9 bilhões. Para o presidente da CTB Bahia, Pascoal Carneiro, a reforma de Temer, que se aposentou aos 55 anos, quer entregar a Previdência Social para o grande capital rentista e aos banqueiros. Por isso, os trabalhadores devem ir às ruas e ampliar a mobilização contra o fim da aposentadoria e em defesa dos seus interesses. Outras bandeiras também foram levantadas no ato. Os trabalhadores protestaram contra o desmonte do Estado, que penaliza, sobretudo, os mais pobres.

Além de cortar investimentos em áreas de saúde e educação, retirar recursos das universidades federais, tentar reduzir o papel do serviço público, o governo também entrega o patrimônio do povo à iniciativa privada. Presente no ato, que marcou o início da Primavera e foram distribuídas rosas à população, a Coordenadora de Aposentados da ASSUFBA, Maria Dolores de Brito, demonstrou preocupação com o futuro nas novas gerações, diante da agenda neoliberal. “Nós que somos aposentados, que trabalhamos por uma vida inteira, quando, enfim, nos afastamos da vida laboral, nos deparamos com um governo que só ataca os trabalhadores. Se a reforma da Previdência passar, teremos ainda mais perdas”, afirmou Dolores. Opinião semelhante tem Edgar de Jesus, Coordenador de Aposentados do Sindicato. “O governo Temer quer acabar com a vida dos brasileiros e entregar as riquezas do país”. Ele aproveitou para chamar o GT de Aposentados, presente no ato, e os demais trabalhadores, para a passeata que ocorrerá em outubro, com saída da praça da Piedade, em comemoração ao Dia Internacional do Idoso, celebrado em 1º de outubro. Participem.

Primavera de Lutas: ASSUFBA presente no ato contra a Reforma da Previdência

Informativo do Sindicato dos Trabalhadores Técnico-Administrativos em Educação das Universidades Públicas Federais no Estado da Bahia - Assufba. Editado e publicado sob a responsabilidade da diretoria da entidade. Tel.: (71) 3245-7444 / 7775. Renato Jorge Pinto (SUMAI), Aida Celeste Silveira Maia (UFRB), Simone Leal Souza Coite (UFOB), Antônio Valter Almeida Da Silva (MCO), Devanice Ribeiro Guimarães Souza (APOSENTADA – MCO), Valmiro dos Santos (BUS), Amanda Cruz Feitosa e Almeida (PRODEP), Paulo Cezar Vaz Santos (MCO), Nadja Maria Montenegro Rabello (APOSENTADA – PROEXT), Antonio Bomfim Moreira (BURMC / SIBI), Francisco Vilares Pinheiro (PROAE), Mario Sergio Nascimento Silva (SMURB), José Gomes Da Silva (PROAE), Edgar de Jesus / Aposentado (PROAE – CRECHE), Maria Dolores de Brito (APOSENTADA – MCO),Eliete Gonçalves da Silva (COM-HUPES), Lucimara da Silva da Cruz (ICS), Almira Maria Santos do Rosário (COM-HUPES), Barbara Marcia Chaves Andrade Nery (COM-HUPES), Romilson Nunes de Aragão (IMS –CAT – VITÓRIA DA CONQUISTA), Elielson Lima Aquino (UFRB). Suplentes: Adelmaria Ione dos Santos, Solange Maria Couto Rabello, Edson Borba Braga, Davino Alves dos Santos. Jornalista: Ana Beatriz Leal - Reg. MTE 4590 DRT-BA. Diagramador: Danilo Lima. Fotos: Assufba e Focos Filmes.

Boletim Outubro - 478  
Advertisement