Issuu on Google+

RELATÓRIO DE RESPONSABILIDADE SOCIAL E BALANÇO SOCIAL 2006


2

Palavra do Presidente da Apesc

3

Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul - Apesc

4

Mantidas

8

SUMÁRIO

Canais de Comunicação

16

Comunidade Interna

18

Usuários das Mantidas

22

Comunidade Externa

32

Meio Ambiente

38

Esporte

42

Cultura

44

Tecnologia e Desenvolvimento

46

Balanço Social

48


Em 2007, a Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul - Apesc completou 45 anos de atuação na comunidade santa-cruzense e regional. Nesse período, a Apesc contou sempre com o trabalho e a dedicação de muitas pessoas. Por isso, é com muito orgulho que apresentamos à comunidade o Relatório de Responsabilidade Social, juntamente com o Balanço Social 2006. Este Relatório não visa apresentar apenas números, mas também as atividades de ensino, pesquisa, extensão e saúde que as instituições mantidas pela APESC - a Universidade de Santa Cruz do Sul - a Escola de Educação Básica Educar-se, o Centro de Educação Profissional e o Hospital Santa Cruz desenvolveram ao longo de 2006 em suas regiões de abrangência. Determinada em oferecer uma educação superior com diferencial de qualidade, seus cursos, projetos e programas buscam promover o ser humano em sua relação com o novo, por meio da vivência e do estudo de novas tecnologias e de avanços científicos que ocorrem nas mais diversas áreas. Em 2006, a Apesc contribuiu para que Santa Cruz do Sul consolidasse sua posição de pólo de saúde no Estado. Primeiro pela implantação do sonhado Curso de Medicina da Unisc, autorizado pelo Ministério da Educação. Depois, pela ampliação e pelas melhorias na infra-estrutura e nos serviços prestados no Hospital Santa Cruz, que já estão beneficiando a toda a comunidade. Tudo

isso veio complementar as atividades de ensino, pesquisa e extensão na área da saúde, já anteriormente desenvolvidas pelos cursos de Enfermagem, Odontologia, Fisioterapia, Farmácia, Nutrição, Psicologia, Educação Física, entre outros. A Apesc também continua buscando formas de ampliar o acesso ao ensino superior. Para isso, foi aprimorada a política de ingressos na Unisc, flexibilizando e aumentando o oferecimento de bolsas e financiamentos e articulando projetos nas áreas de tecnologia e de meio ambiente, entre tantos outros aspectos destacados neste Relatório. Não podemos deixar de lembrar, ainda, o conceito máximo atribuído à Unisc na Avaliação Institucional feita pelo Ministério da Educação, colocando definitivamente a Universidade no patamar de qualidade que ela sempre se propôs a oferecer. Agradecemos a todos que colaboraram nesses oito anos em que estivemos na presidência da Apesc, contribuindo para que a Instituição alcançasse seus objetivos. Os bons resultados que temos obtido nos dão a certeza de que estamos no caminho certo. Sabemos que, para isso, foi fundamental o trabalho e o apoio de toda a comunidade. E esse envolvimento continuará sendo fundamental para que a Apesc siga cumprindo a sua missão de promover o desenvolvimento regional por meio de serviços nas áreas da educação, da saúde e da preservação ambiental.

Luiz Augusto Costa a Campis Presidente


APESC Educação e saúde são direitos básicos de todo ser humano. É por isso que a Apesc mantém a Universidade de Santa Cruz do Sul, a Escola de Educação Básica Educar-se, o Centro de Educação Profissional e o Hospital Santa Cruz: para fazer com que educação e saúde sejam direitos de todos. E é assim, incentivando o crescimento humano, que a Apesc garante o desenvolvimento de toda a comunidade. A Apesc é uma Instituição reconhecida de Utilidade Pública Municipal (Decreto nº 1335/64), Estadual (Decreto nº 20120/70) e Federal (Decreto nº 90564/84).


Missão

Finalidades e Objetivos

"Promover o desenvolvimento regional, por meio de serviços de educação, de saúde, de preservação ambiental e de comunicação social".

- Criar, instalar e manter estabelecimentos de ensino de nível superior e de outros níveis, bem como estabelecimentos de saúde, todos sem fins lucrativos, de natureza assistencial. - Mobilizar recursos econômicos, técnicos e humanos no sentido da manutenção e do desenvolvimento de todas as suas mantidas. - Atuar nas áreas de educação ambiental, turismo ecológico e na preservação e conservação do meio ambiente. - Prestar serviços especializados a pessoas jurídicas de direito público e/ou privado, nacionais e/ou estrangeiras, notadamente nas áreas de atuação de suas mantidas, no ensino, na pesquisa, na extensão e na saúde, conforme seus estatutos, regimentos e/ou regulamentos.

Visão "Ser uma associação comunitária de referência nacional em serviços de educação, de saúde, de preservação ambiental e de comunicação social, pela alta qualidade, confiabilidade e responsabilidade social de suas ações".

5

A Apesc está situada em Santa Cruz do Sul, município de médio porte e distante 155 km de Porto Alegre. Localizada no Vale do Rio Pardo, região com forte influência das colonizações alemã e portuguesa, o município apresenta um dos melhores índices de desenvolvimento econômico do Estado, sendo um dos principais pólos fumageiros do país. A administração da Associação funciona junto à mantida Unisc, no bloco 25 do Campus Santa Cruz do Sul.

APESC

Localização


Estrutura Administrativa A democracia se evidencia na forma como as decisões são estabelecidas. Três instâncias respondem pelos rumos da Instituição:

Direção

1962

Criação da Apesc

1964

Criação da Faculdade de Ciências Contábeis

1967

Criação da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras

1968

Criação da Faculdade de Direito

1970

Criação da Escola Superior de Educação Física

1980

Criação das Faculdades Integradas de Santa Cruz do Sul - Fisc

1984

Criação da Escola de Educação Básica Educar-se

1993

Fisc é transformada em Universidade. Surge a Unisc.

1998

Inauguração do Campus Unisc Sobradinho

1999

Criação do Centro de Educação Profissional - Cepro

2001

Inauguração do Campus Unisc Capão da Canoa

2003

Aquisição do Hospital Santa Cruz - HSC

2004

Inauguração do Campus Unisc Venâncio Aires

Formada pelo Presidente, prof. Luiz Augusto Costa a Campis, e pelo Vice-Presidente, sr. Jacob Braun.

Conselho Superior

6

Integrado por onze pessoas, sendo elas: -Presidente e Vice-Presidente da Apesc -Reitor e Pró-Reitor de Administração da Unisc -Presidente da Adunisc -Seis membros eleitos pela Assembléia Geral Comunitária

Assembléia Comunitária

APESC

São 74 membros da comunidade, representando órgãos públicos, educandários, iniciativa privada, organizações nãogovernamentais, sindicatos e entidades da sociedade civil organizada.

Histórico A Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul Apesc foi criada para atender à aspiração da comunidade de ter ensino superior no município. Criada oficialmente em 17 de março de 1962, a Apesc possibilitou a criação das quatro faculdades que deram origem às Faculdades Integradas de Santa Cruz do Sul - Fisc que, em junho de 1993, foram transformadas em Universidade de Santa Cruz do Sul - Unisc. Ao longo dos seus quase 45 anos de existência, a Apesc também incentivou a criação da Escola de Educação Básica Educar-se e do Centro de Educação Profissional - Cepro, e adquiriu o Hospital Santa Cruz - HSC. Ampliou a estrutura física da Unisc, com a instalação de campi em outros municípios e de novos cursos de graduação e pós-graduação. Esse conjunto de iniciativas voltadas à educação e à saúde dá mostras do compromisso da Apesc com a comunidade e com o desenvolvimento regional, compromisso que se evidencia, cada vez mais, na qualidade dos serviços oferecidos e na inserção das mantidas no cotidiano da população.


Setor da Economia

A Apesc reflete e discute aspectos relacionados à responsabilidade e ao compromisso com a sociedade, que norteiam o conceito de responsabilidade social adotado pela Associação. Com o intuito de atender a práticas sustentáveis e a diálogos participativos, obtendo maior legitimidade, a Apesc procura oferecer atividades que promovam o crescimento social e intelectual das pessoas, trabalhando estratégias de inclusão e desenvolvimento sustentável.

e pequenas empresas, ampliando o potencial das mesmas. Até agora já foram criadas mais de 210 redes no Rio Grande do Sul, envolvendo em torno de 4,4 mil empresas e mantendo 42 mil postos de trabalho, o que representa um faturamento médio de 5 bilhões de reais anuais. Nos vales do Rio Pardo e do Taquari, foram formadas 24 redes de cooperação, com 343 empresas envolvidas e 3,5 mil postos de trabalho. Em relação à área da saúde, em especial no setor de hospitais filantrópicos, segmento ao qual pertence o Hospital Santa Cruz, com 64% de seus atendimentos realizados através do SUS (Sistema Único de Saúde), a defasagem da tabela de remuneração dos serviços, na ordem de 110%, acarreta um desequilíbrio financeiro que invariavelmente se configura em prejuízo para o Hospital. No segmento da educação superior, a competição aumenta cada vez mais com o surgimento de novas instituições de ensino e a acelerada expansão do ensino a distância, que muitas vezes deixam de lado a qualidade em prol de mensalidades reduzidas. Nesse sentido, a preocupação coletiva da Apesc frente a essas situações tem sido, justamente, trabalhar na busca contínua de diferenciais que, associados às práticas de gestão adotadas, contribuam para o crescimento e o aprimoramento dos serviços prestados, apostando sempre em qualidade que resulte em reconhecimento.

7

APESC

Responsabilidade Social e Ambiental

O desenvolvimento econômico das regiões em que atua sempre foi a principal preocupação da Apesc. Desde o seu surgimento, propõe, por meio da diversificação na prestação de serviços, o fortalecimento regional e a busca contínua pela qualidade em suas atividades. Vale lembrar a participação da Apesc na Câmara da Indústria, Comércio, Serviços e Cultura do Vale do Rio Pardo, no Conselho Municipal de Saúde e no Conselho Regional de Saúde, comprovando a preocupação de incentivar o desenvolvimento e a qualidade de vida da população, fundamentada no binômio educação-saúde, no qual suas atividades estão focadas. Essa preocupação também pode ser percebida por meio do compromisso assumido pela Apesc com a diversificação da economia. Como exemplo pode ser citado o projeto de pesquisa para a produção do biodiesel, proporcionando uma alternativa de sustento para o homem do campo. Também há estudos relativos a usos alternativos do tabaco, considerando a cultura das famílias agrícolas dessas regiões, baseada no cultivo do fumo. Outro projeto voltado para o desenvolvimento da economia regional é o Redes de Cooperação, desenvolvido pela Secretaria do Desenvolvimento e dos Assuntos Internacionais do Estado Rio Grande do Sul (Sedai), em parceria com a Unisc. O programa é pioneiro no País e tem como objetivo unir e fortalecer as micro


MANTIDAS

MANTIDAS Traduzir na prática as propostas da Apesc é o objetivo principal de suas mantidas. Proporcionar, por meio de atividades de inclusão social e de serviços prestados, o crescimento social e intelectual das pessoas é o compromisso das mantidas.


UNISC A Unisc foi a primeira mantida da Apesc a ser constituída. O ideal comunitário é sua premissa, cumprindo uma sólida jornada na promoção de ações e projetos voltados para a solução de necessidades essenciais da população carente em relação ao saneamento básico, à prevenção da saúde física e mental, ao meio ambiente, à assistência social, judiciária, ao esporte e lazer. A Unisc participa, como associada, das seguintes entidades: -Abruc – Associação Brasileira das Universidades Comunitárias -Anprotec – Associação Nacional de Entidades Promotoras de

Empreendimentos Inovadores -Comung – Consórcio das Universidades Comunitárias Gaúchas -Crub – Conselho de Reitores das Universidades Brasileiras -OUI – Organização Universitária Interamericana

Missão Produzir, sistematizar e disseminar o conhecimento, visando à formação de indivíduos, cidadãos livres e capazes, contribuindo para o desenvolvimento de uma sociedade solidária.

Visão A Unisc pretende ser reconhecida nacionalmente por sua atuação como Universidade Comunitária, por meio de contribuições decisivas para o desenvolvimento das regiões em que atua.

Compromissos O projeto institucional da Unisc tem como norte cinco compromissos básicos, que orientam a tomada de decisão e a oferta de novos serviços: - Compromisso com a qualidade universitária, que se expressa através de uma política de ensino, pesquisa e extensão, alicerçada em um programa permanente de avaliação institucional. - Compromisso com a democracia, expresso, principalmente, pelas eleições diretas para todos os cargos de direção. - Compromisso com a comunidade. - Compromisso com a realidade regional. - Compromisso com a manutenção de suas características de universidade comunitária, ou seja, de instituição de caráter público não-estatal.

MANTIDAS

9


Estrutura Administrativa A estrutura administrativa da Universidade é composta de duas instâncias: - Administração Superior: formada por órgãos deliberativos (Conselho Universitário, Conselho de Graduação e Conselho de Pesquisa, Pós-Graduação, Extensão e Relações Comunitárias) e por um órgão executivo, a Reitoria. - Administração Básica: composta por um órgão deliberativo, o Colegiado de Departamento, e por um órgão executivo, a Chefia de Departamento.

10

3.1.5 Números Metragem da área construída da UNISC Número de laboratórios e salas especiais Número de salas de aula Número de cursos de graduação Número de cursos de pós graduação lato sensu Número de programas de pós-graduação stricto sensu Número total de alunos da Unisc

55.664,99 m² 166 174 46 23 06 10.998

MANTIDAS


CEPRO

Visão Ser referencial de excelência na educação profissional, dentro e fora de sua comunidade. Ser percebida pelos alunos e pela região como uma Instituição integrada na busca do conhecimento científico, tecnológico, diretamente relacionados ao desenvolvimento do educando, da comunidade e da região, dentro de um contexto humanista e solidário.

Missão Promover a educação para o trabalho e a cidadania, a assistência técnica e tecnológica, a produção e disseminação de informação, e adequação, geração e difusão de tecnologias e serviços, fundamentado em uma filosofia humanista.

11

MANTIDAS

Atendendo às exigências do mercado, que são de profissionais capacitados para atuarem com competência, ética e humanismo, a Apesc criou em 1999 o Centro de Educação Profissional – Cepro. O Centro atende à educação profissional de nível básico, com cursos realizados em menor perído de tempo, possibilitando opor tunidades de qualificação, reprofissionalização e atualização, desenvolvendo, além de cursos, várias parcerias com empresas, institutos, municípios, escolas e entidades da região de abrangência da Unisc. Os alunos do Cepro, durante a realização de seus cursos, envolvem-se em atividades que aliam ensino e prestação de serviço gratuito, como a participação em feiras de saúde de diferentes comunidades e o atendimento a serviços, como conserto de computadores em escolas.


12

MANTIDAS

Princípios

Objetivos

Os princípios que sustentam o CEPRO são: -Estímulo à reflexão crítica e construtiva; -Ética como atitude de todos que compõem o CEPRO: Coordenação, funcionários, professores e alunos; -Busca permanente de melhorias nos processos, tanto de âmbito administrativo, quanto pedagógico; -Inserção no mundo do conhecimento, compatível com as necessidades do indivíduo e com o mercado de trabalho; -Compromisso com a qualidade; -Capacitação permanente dos profissionais envolvidos em todos os âmbitos do Centro; -Atualização tecnológica e pedagógica; -Satisfação do educandário; -Responsabilidade Social.

-Oferecer cursos na região do Vale do Rio Pardo, do Vale do Taquari, da Região Carbonífera e do Litoral Norte que tenham significativa demanda e em cujas áreas exista necessidade de profissionais capacitados; -Qualificar, reprofissionalizar e atualizar jovens e adultos, visando ao seu progressivo aperfeiçoamento; -Promover a integração de jovens e adultos na comunidade, através de um melhor desempenho profissional, em função das exigências atuais do mercado de trabalho; -Educar para a cidadania consciente, crítica, participativa e responsável; -Relacionar teoria e prática em todos os componentes curriculares; -Ser laboratório de aprendizagem onde os alunos formem seus conceitos vinculados ao mundo do trabalho e efetivo preparo para continuar sua atualização; -Articular conhecimentos, habilidades e valores na busca constante da intercomplementaridade das disciplinas.

Cursos oferecidos Cursos Técnicos -Informática -Transações Imobiliárias -Segurança no Trabalho -Higiene Dental (Módulo I: Auxiliar de Consultório Dentário) -Enfermagem -Complementação de Auxiliar para Técnico de Enfermagem -Guiamento: Guia de Turismo Nacional -Turismo e Hospitalidade

Especializações -Enfermagem do Trabalho -Saúde Pública -Instrumentação Cirúrgica


EDUCAR-SE A proposta político-pedagógica da Escola de Educação Básica Educar-se é incentivar a construção do saber – ensino e pesquisa – por meio de propostas que despertem a curiosidade, a criatividade e a criticidade desde a infância. Ensinar, aprender é a parceria que buscamos no ato do educar. Construir esse conjunto

para um conhecimento de mundo, de cidadania e de participação social, faz a diferença desta escola que há 22 anos prepara seus alunos para as diversidades da vida.

MANTIDAS

13

Valores -Criatividade -Senso crítico -Afetividade -Responsabilidade e liberdade -Iniciativa

-Participação -Trabalho -Transcendência -Cultura e lazer -Solidariedade


HSC

Fundado há 98 anos, o Hospital Santa Cruz foi a última mantida integrada à Apesc, em 2003. Sem fins lucrativos, assiste à comunidade em geral, buscando oferecer melhores serviços e firmar o comprometimento humanista da Apesc.

14

MANTIDAS Valores -Humanização -Ética -Qualidade -Responsabilidade social e ambiental -Comprometimento

Missão Proporcionar à comunidade regional um atendimento em saúde humanizado e de excelência, interagindo com o ensino, a pesquisa e a extensão, visando à qualidade de vida.

Visão Ser um hospital universitário prestador de serviços de saúde de qualidade, humanizado, sustentável e promotor do desenvolvimento regional.


Finalidades

-Participar da formação de recursos humanos para a área de saúde, buscando O HSC tem por finalidade: ampliar a capacidade de seus profissionais em todos os níveis e categorias e -Prestar serviços de assistência à saúde à comunidade em todos os níveis; contribuir para a formação de integrantes de equipes de saúde; -Prestar assistência hospitalar integral, preventiva e curativa à população geral; -Contribuir para a formação de profissionais de saúde, para um trabalho -Colaborar com as entidades públicas na elaboração e execução de programas de conjunto e a co-participação de responsabilidade, de acordo com as normas saúde e educação sanitária; éticas do exercício profissional; -Servir como hospital de referência regional e macrorregional em assistência à -Desenvolver atividades de investigação científica e tecnológica; saúde, em pesquisa e em tecnologia; -Promover e realizar pesquisas, abrangendo aspectos físicos, psicológicos e -Servir de espaço de aprendizagem para cursos profissionalizantes e de sociais da saúde e da doença, assim como práticas hospitalares e graduação, pós-graduação e extensão; administrativas.

O HSC tem a seguinte estrutura organizacional: - Conselho de Administração - CA: órgão superior, deliberativo, normativo e consultivo, composto pelos seguintes integrantes: Presidente da Apesc, DiretorGeral do HSC, Diretor-Médico do HSC, DiretorTécnico do HSC, Diretor-Clínico do HSC, Gerente Financeiro do HSC, Gerente Assistencial do HSC, Reitor da Unisc, Pró-Reitor de Administração da Unisc, Pró-Reitor de Graduação da Unisc e Pró-Reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da Unisc. A Presidência do CA é exercida pelo presidente da Apesc ou, havendo impedimento ou falta deste, pelo Reitor da Unisc ou, sucessivamente, pelo pró-Reitor de Administração da Unisc. - Diretoria Executiva - DE: órgão executivo do HSC tem a seguinte composição: Diretor-Geral, DiretorMédico, Diretor-Técnico, Gerente Financeiro e Gerente Assistencial. A sua coordenação é exercida pelo Diretor-Geral ou, havendo impedimento ou falta deste, pelo Diretor-Médico. - Corpo Clínico.

15

MANTIDAS

Estrutura Administrativa


COMUNICAÇÃO

CANAIS DE COMUNICAÇÃO Para divulgar e qualificar ainda mais os seus serviços, a Apesc conta com diferentes canais de comunicação voltados para os públicos interno e externo. Esses canais garantem uma postura transparente e objetiva sobre as atividades desenvolvidas por suas mantidas.


Jornal da Unisc

Revista da Educar-se

Com programação no canal 1 5 d a N E T, v e i c u l a pr o gr amas criados e produzidos por alunos do Curso de Comunicação Social, além de informações institucionais da Unisc.

Publicação mensal com informações sobre as atividades de ensino, pesquisa e extensão da Universidade. Com tiragem de nove mil exemplares, é distribuído em 27 pontos, entre escolas, espaços culturais e locais de grande circulação de pessoas na cidade de Santa Cruz do Sul, além dos campi da Universidade em Venâncio Aires, Sobradinho e Capão da Canoa.

No ano de 2006, a Escola produziu, em parceria com o Curso de Comunicação Social da Unisc, o mural escolar denominado Armazém de Idéias. O trabalho feito com os alunos consistia em encontros semanais do grupo em que buscavam informações, fatos, eventos e projetos de trabalho dos professores para a confecção dos murais. Ao final do ano foi editada uma revista produzida pelo grupo, com esse mesmo nome.

Informativo HSC

Central de Informações do Campus SCS

Informativo bimensal, o Comunica HSC traz infor mações variadas sobre o Hospital Santa Cruz. Com tiragem de mil exemplares, é um meio de comunicação entre a Instituição e o público interno.

Localizada no bloco 1 do campus da Unisc em Santa Cruz do Sul, contabilizou mais de 12 mil atendimentos em 2006. As informações mais solicitadas foram as de localização de salas e blocos e de dados sobre os cursos de graduação.

Murais Murais fixados em pontos estratégicos, com i n f o r m a ç õ e s disponibilizadas de acordo com o interesse de cada público e área, são canais de comunicação bastante utilizados nas quatro mantidas. Divulgam informações sobre datas de eventos e r euniões, atividades sindicais, v a g as de estágio e emprego, dados institucionais, entre outros.

Ouvidoria Canal de comunicação disponibilizado na Unisc e no Hospital Santa Cruz. Recebe consultas, elogios, reclamações e sugestões, encaminhando-os aos setores competentes. Em 2006, foram contabilizados 1.001 atendimentos na Ouvidoria da Universidade e 612 na do Hospital, distribuídos da seguinte forma:

Tipos de Demandas Consultas Elogios Reclamações Sugestões

HSC

Unisc 2005

2006

2005

2006

29,52% 13,75% 43,27% 13,46%

31,77% 13,09% 42,86% 12,29%

3,76% 39% 45,8% 11,45%

3,43% 40,69% 48,53% 7,35%

Internet e Intranet Os sites divulgam informações institucionais importantes para os públicos interno e externo, de forma dinâmica e acessível, além de possibilitarem o contato com setores diversos. www.unisc.br www.educar-se/unisc.br www.unisc.br/cursos/tecnicos/index.htm www.hospitalstacruz.com.br www.unisc.br/apesc www.intra.unisc.br

17

COMUNICAÇÃO

Unisc TV


COMUNIDADE

COMUNIDADE INTERNA A Apesc investe em atividades que proporcionam bem-estar a seus funcionários. Isso estabelece um clima agradável, de identificação com os princípios assumidos pelas suas quatro mantidas. Investe em ações de valorização dos funcionários, visando à educação constante e ao desenvolvimento integral de seu quadro pessoal, pois acredita que o trabalho deve ser uma atividade prazerosa que resulte em crescimento pessoal e em novas atitudes.


Este é o perfil dos 1.679 funcionários das mantidas pela Apesc:

Qualificação dos Docentes Gênero

Não-graduado - 01

Graduados –28 Especialistas – 63

Doutores – 136

Homens - 553

Mestres – 343

Mulheres - 1.126

Faixa Etária Até 30 anos – 601

Antigüidade funcional

Acima de 51 anos - 190

Acima de 26 anos - 36 De 16 a 25 anos – 166

De 41 a 50 anos – 357 Até 5 anos – 849

De 5 a 15 anos – 628

De 31 a 40 anos - 531

Qualificação dos Técnicos Administrativos Especialistas (doutores, mestres, pós-graduados) – 82

Sindicalizados

Ensino Fundamental Incompleto - 68

Sindisaúde - 05

Ensino Fundamental Completo – 100

Sintae - 144

Superior Completo – 210 Ensino Médio Completo – 295 Superior Incompleto - 353

Sinpro - 222

COMUNIDADE

19


Benefícios

20

COMUNIDADE

Os benefícios que a Apesc oferece para os técnicos administrativos e docentes da Unisc, do HSC, do Cepro e da Educar-se são: -auxílio-creche; -vale-transporte; -plano de saúde e odontológico; -programa permanente de capacitação para docentes e técnicos administrativos; -desconto nas mensalidades da Escola de Educação Básica Educar-se (para os colaboradores das mantidas Unisc e Educar-se); -desconto nas mensalidades de cursos da graduação, conforme convenção coletiva de trabalho (para os colaboradores da Unisc); -internação em leitos particulares do HSC (para os colaboradores do HSC); -Prêmio Assiduidade (para os colaboradores do HSC).

Capacitações Segmento Educação (Unisc, Cepro e Educar-se) Foram atendidas 54 solicitações para participação em cursos e eventos e foram beneficiados 13 funcionários técnico-administrativos com bolsas para sensu dentro e fora da Instituição, sendo 07 no primeiro semestre e 06 no segundo. Além disso, 1.378 cursos e programas de pós-graduação lato sensu, funcionários participaram do Programa Permanente de Capacitação.


COMUNIDADE

21

CURSO A Comunicação no Desenvolvimento da Equipe Administração do Tempo Atendimento e Atendimento Nota "10" Auto-Estima e Criatividade CIPA Corel Draw (Versão 10 e 12) Criatividade Desafios da Liderança – Módulos I, II, III e IV EAD – Educação a distância Ética no Trabalho Excelência no Atendimento Gerenciamento de PMI – Project Modeling Notation Gestão de Compras Ginástica Laboral Grupo Focal Leitura Dinâmica LIBRAS Básico I e II

Nº de participantes 5 34 109 12 12 22 30 56 7 79 33 21 15 14 14 18 29

CURSO Líderes em Ação – Módulos I e II Matemática Financeira MIGP – Modelo Integrado de Gestão de Pessoas Noções Básicas em Propriedade Intelectual Operacionais de Segurança Oratória PAP - Programa de Aperfeiçoamento Profissional Photoshop Redação Técnica Saúde do Trabalhador Segurança e Saúde - Incêndio e 1ºs Socorros Ser Secretária (o) na UNISC Sistema Operacional Linux Técnicas eficazes de comunicação Utilização do software BPMN - Business Process Modeling Notation Total

Nº de participantes 07 12 610 14 30 20 12 33 33 31 24 15 2 13 12


USUÁRIOS


entre 1 e 5. O conceito 5 indica o nível de qualidade institucional da Unisc e a recredenciou como Universidade. Destaque para o compromisso da Unisc com os programas de inclusão social, de ação afirmativa e de inclusão social e também para a responsabilidade social da Instituição no ensino, na pesquisa e na extensão, que obtiveram nota máxima. A relação da Universidade com o setor público, com o setor produtivo e mercado de trabalho foi outro item nota 5. A seguir, os resultados obtidos:

23

USUÁRIOS

A Unisc foi a terceira instituição de ensino superior no País e a primeira no Estado a protocolar seu pedido de avaliação pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). A Comissão de especialistas designada pelo Inep/MEC fez no mês de junho a avaliação das condições gerais da Instituição. Durante três dias, os avaliadores analisaram 73 indicadores, divididos em dez grandes dimensões, entre as quais a Responsabilidade Social da Instituição. Ao final da visita, a Comissão emitiu um conceito para cada uma das dimensões avaliadas, assim como para o conjunto da Universidade, com base numa escala com intervalos

A missão e o Plano de Desenvolvimento Institucional

5

A política para o ensino, a pesquisa, a pós-graduação, a extensão e as respectivas normas de operacionalização, incluídos os procedimentos para estímulo à produção acadêmica, as bolsas de pesquisa, de monitoria e demais modalidades

5

A responsabilidade social da instituição, considerada especialmente no que se refere à sua constribuição em relação à inclusão social, ao desenvolvimento econômico e social, à defesa do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural

5

A comunicação com a sociedade

5

As políticas de pessoal, de carreiras do corpo docente e corpo técnico-administrativo, seu aperfeiçoamento, desenvolvimento profissional e suas condições de trabalho

5

Organização e gestão da instituição, especialmente o funcionamento e a representatividade dos colegiados, sua independência e autonomia na relação com a mantenedora, e a participação dos segmentos da comunidade universitária nos processos decisórios

5

Infra-estrutura física, especialmente a de ensino e de pesquisa, e biblioteca, recursos de informação e comunicação

5

Planejamento e avaliação, especialmente em relação aos processos, aos resultados e à eficácia da auto-avaliação institucional

5

Políticas de atendimento aos estudantes

5

Sustentabilidade financeira, tendo em vista o significado social da continuidade dos compromissos na ofer ta da educação superior

5

CONCEITO FINAL da Avaliação Externa da Instituição de Educação Superior

5


No Hospital Santa Cruz, 355 funcionários participaram, em 2006, do Programa de Capacitação de Atendimento, com carga horária de 8h. Outros 55 funcionários participaram do Programa de Capacitação de Liderança, com 64h, enquanto 266 optaram pelo Programa de Capacitação com o tema Ética, que teve 2h de duração.

24

USUÁRIOS

A Apesc oferece, também, o Programa Asas de Qualidade de Vida, que tem por objetivo ampliar e manter a qualidade de vida dos técnicos administrativos, docentes e estagiários das mantidas Unisc, Educar-se, Cepro e HSC. O programa busca ampliar a saúde do ponto de vista físico, psicossocial, por meio de diversas atividades físicas que desenvolvem a consciência corporal e a autocrítica, levando o trabalhador a produzir de forma mais prazerosa, prevenindo as questões de estresse, de doenças ocupacionais e acidentes no trabalho. Entre os objetivos estão, ainda, prevenir a fadiga muscular e as doenças por traumas cumulativos, melhorar a condição física geral, corrigir vícios posturais, promover o autoconhecimento, além da sociabilização. As atividades oferecidas pelo programa são: - Ginástica Laboral: realizada em horário de trabalho, contemplando cerca de 500 participantes de 35 setores; e no HSC são 27 setores participantes com aproximadamente 220 beneficiados. - Musculação, ginástica e dança, dança do ventr e, capoeir a, yo g a, natação e hidroginástica: são oferecidas fora do horário de trabalho para o pessoal técnicoadministrativo e docente.


2006

Descrição Setores de acidentes

Vigilância Ginásio Auxiliar Departamento Enfermagem e Odontologia

Dias perdidos N. Acidentes Ind. gravidade Tx. freqüência Trajeto Típico Freqüência acid. tipicos

30 4 13,07 1,75 2 2 0,88

Distribuição Limpeza Vigilância Departamento de Educação Física Assessoria Técnico-Pedagógica 42 6 18,3 2,63 4 2 0,88

25

USUÁRIOS

Os índices demonstram que nos últimos anos os acidentes típicos têm ocorrido com a mesma freqüência (dois ao ano). No entanto, os índices de gravidade têm reduzido, demonstrando que as medidas de proteção que vêm sendo adotadas estão surtindo efeito progressivo. No ano de 2006 não ocorreram acidentes em virtude de atividades executadas em locais de trabalho, o que demonstra uma efetiva proteção dos trabalhadores.

2005

No decorrer de 2006, ocorreram 33 acidentes de trabalho no Hospital Santa Cruz, sendo desses 25 punctórios, 1 queimadura, 1 contato com produtos químicos, 3 batidas diversas, 2 cortes em membros superiores e 1 torção. Os acidentes todos foram típicos, tendo 7 dias perdidos. Em 2005, haviam sido 52 acidentes.


O conceito máximo obtido pela Universidade de Santa Cruz do Sul em 2006 consolida o compromisso assumido pela Apesc, que é oferecer serviços de qualidade à sua comunidade.

26

A grande novidade na graduação da Unisc, em 2006, foi o curso de Medicina com o primeiro vestibular realizado em período especial, no mês de abril. Em relação ao número de alunos, a média se manteve em cerca de 2 mil alunos ingressantes. Como Instituição Comunitária, a Unisc busca possibilitar o acesso ao ensino por meio de condições diferenciadas, como as bolsas de estudo. Nesse contexto, a Universidade aderiu ao Prouni e vem concedendo bolsas integrais a alunos carentes. No segundo semestre de 2006, o Prouni beneficiou 332 alunos.

No ano passado, a Unisc também consolidou o Crediunisc no seu novo formato – reestruturado para uma forma mais simples, podendo ser acessado por todos os alunos que apresentassem renda familiar de até 20 salários mínimos, independendo de seleção. Além disso, a Unisc manteve os financiamentos com recursos externos, oriundos do governo. Em 2006, ainda houve um incremento de alunos beneficiados por empresas e por municípios, por meio do Programa Parceria Unisc. O aumento é decorrência dos contatos com empresas, disponibilizando o Programa Parceria que oferece descontos nas mensalidades de funcionários e nos serviços/produtos da Universidade.

USUÁRIOS


A formação de profissionais qualificados comprova o empenho em assegurar políticas educacionais que possibilitem o acesso ao ensino superior a um número maior de alunos, utilizando as modalidades de bolsas de estudo e de créditos educativos como incentivos e oportunidades. Esta tabela descreve a evolução do número de alunos da graduação beneficiados por programas de Bolsas, Financiamentos e Convênios:

Anos

Nº Alunos Graduação

2004 2005 2006

10.636 10.174 9.958

Nº Alunos Bolsistas/ Financiados

% sobre o Total

2.977 3.240 3.665

27,99% 31,84% 36,80%

A Pós-Graduação Stricto Sensu, sendo cinco Programas de Pós-Graduação em nível de Mestrado e um em nível de Doutorado, registrou no ano de 2006 um incremento significativo no número de alunos matriculados nesses cursos, totalizando 237 alunos. Da mesma forma, houve um aumento no número de alunos especiais cursando disciplinas isoladas, fruto de ações realizadas nesse sentido. A formação em nível de doutorado ou mestrado contribui, além da formação desses cidadãos, para com a qualidade de vida da região, assim como para o desenvolvimento social e econômico, visto que através do conhecimento produzido pelas teses e dissertações ocorrem mudanças não somente culturais

Criado em junho de 2005, o Programa Voltare estabelece um canal de comunicação permanente dos graduados com a Universidade e com antigos colegas. Além de oferecer diversos benefícios, o Voltare mantém os diplomados atualizados em relação a cursos e eventos em sua área de formação, além de proporcionar a divulgação de vagas de trabalho das empresas da região. Atualmente, o Programa conta com 1.821 diplomados cadastrados.

e intelectuais do aluno, mas em todo o seu meio, disseminando na sociedade o conhecimento científico produzido na Universidade. Na área de Pós-Graduação Lato Sensu, a Unisc tem, entre suas diretrizes, o compromisso com a expansão da oferta de cursos com qualidade, com a reedição de cursos com resultados satisfatórios de desempenho e com a melhoria constante desses cursos. Desde a criação da Universidade, foram realizados 145 cursos de especialização, totalizando 3,9 mil alunos ingressantes.

Eventos artístico-culturais promovidos pela UNISC

50%

Utilização dos laboratórios de informática

70%

Semestralidade da biblioteca

50%

Bolsa graduação

30%

Bolsa pós-graduação

10%

Locação de salas, anfiteatro ou auditório

20%

Análises realizadas pela Central Analítica

5%

Farmácia-Escola

de 5% a 10%

Descontos na Livraria e na Loja da UNISC

10%

Sessões de segunda-feira do Cine Imigranthe, no Shopping Santa Cruz

50%

USUÁRIOS

27


28

USUÁRIOS

Desde 2003 o NAAC vem desenvolvendo ações práticas de conscientização, de adaptação e de apoio à aprendizagem para acadêmicos que apr esentam necessidades educativas especiais, garantindo uma educação de qualidade no âmbito dos cursos de graduação. Em 2006, 14 alunos já cadastrados foram apoiados pelo Núcleo com os serviços de apoio pedagógico, transcrição de provas e trabalhos, digitalização e ampliação de materiais, interpretações em Libras, adaptações do mobiliário e no acompanhamento nos deslocamentos dentro da Universidade. Além disso, 46 professores tiveram o apoio do NAAC em orientações, palestras e apoio nas adaptações de materiais. Também foram realizadas 13 novas avaliações com os devidos encaminhamentos. No total, 27 alunos foram atendidos em 2006. A Unisc tem representatividade no Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas Portadoras de Deficiência representada por um funcionário. Nesse ano ainda foram desenvolvidas as seguintes atividades:

Na Biblioteca, foi criada em janeiro a Audioteca, com o apoio dos departamentos da Universidade. Em novembro foi integrada à Rede Gaúcha de Articulação de Entidades.

Foram instalados o software DOSVOX, leitor de tela para deficientes visuais, criado e distribuído gratuitamente pela UFRJ, e, por intermédio do Banco Real, o software Virtual Vision, também leitor de tela para deficientes visuais.

Entre os dias 8 de abril e 8 de julho foi realizado o curso Inclusão e Acessibilidade, que tratou da inclusão de pessoas com necessidades especiais na sociedade. Foi oferecido gratuitamente a alunos e a professores da Unisc, com 40 horas de duração.


O Hospital Santa Cruz oferece uma importante contribuição para a saúde regional, disponibilizando serviços médico-hospitalares e serviços auxiliares de diagnóstico e tratamento, com atuação constante em níveis preventivos e de promoção à saúde.

2005

2006

Número de leitos

180

180

Internações*

893

882

2.637

2.716

Permanência (dias)*

4,14

4,11

Procedimentos Cirúrgicos*

535

492

Partos Normais e Cesáreos*

141

126

Refeições Servidas*

25.296

24.089

Ocupação Geral*

66,94%

66,37%

Atendimentos Ambulatoriais*

*Média mensal.

O HSC faz parte da Política de Humanização da Assistência à Saúde – PHAS, da Secretaria de Saúde do Estado, sendo referência hospitalar para o Programa Nacional de Humanização – PNH, do Ministério da Saúde. Através de seu Grupo de Trabalho de Humanização – GTH, busca promover ações internas de sensibilização e conscientização quanto à necessidade de humanização no relacionamento com pacientes e seus familiares.

Objetiva integrar e envolver o acompanhante do paciente internado com a equipe hospitalar, de maneira que possa contribuir durante o período de internação do seu familiar. Os temas desenvolvidos são: formas de evitar a contaminação hospitalar, descarte correto do lixo seco e orgânico, limpeza do quarto, gerenciamento das visitas, e outros temas relacionados às normas da Instituição.

2005

2006

SUS

63,85%

64,33%

Convênios privados e particulares

36,15%

35,67%

Por meio do Setor de Ouvidoria, o HSC realiza pesquisas mensais de satisfação junto aos pacientes internados, com o objetivo de avaliar a estrutura física e os serviços prestados pela Instituição. Índice de satisfação global do cliente HSC em 2006 SUS

90,51%

Convênios/Particular

88,49%

Esta equipe multiprofissional conta com a participação de médico, nutricionista, enfermeiro e farmacêutico, entre outros colaboradores, a fim de identificar pacientes que tenham indicação de suporte nutricional, bem como direcionar a decisão a respeito da escolha da melhor via de terapia nutricional, seja por via oral, enteral ou parenteral. A terapia nutricional é uma atividade altamente especializada e necessária no ambiente hospitalar. A equipe tem por rotina a triagem nutricional de todos os pacientes internados, a avaliação de risco nutricional, a indicação da terapia para pacientes de alto risco e o acompanhamento até a alta.

O Grupo de Diabéticos do HSC tem por finalidade acompanhar o paciente diabético após a alta hospitalar e diminuir as reinternações. Esses pacientes recebem acompanhamento e orientação nutricional durante a internação e são encaminhados, após a alta, ao Grupo, que se reúne mensalmente, durante uma hora, nas dependências do Hospital. Durante os encontros, os diabéticos recebem orientação nutricional e dietética e assistem a palestras sobre os mais diversos assuntos relacionados à doença, às suas complicações e ao tratamento adequado.

29

USUÁRIOS

Evolução de pacientes/Atendimentos

Índices de pacientes por convênio


Em parceria com o Município de Santa Cruz do Sul, o HSC disponibiliza um técnico em enfermagem para fazer parte da equipe desse programa, que objetiva prestar atendimento, acompanhamento e orientação de saúde a domicílio a pacientes carentes, portadores de doenças crônicas, degenerativas, acamados (criança, adolescentes, adultos e idosos), integralizando seus aspectos biopsicossociais, econômicos e culturais que necessitem de assistência nas áreas preventivas, curativas e de reabilitação.

30

Conscientiza e orienta gestantes, parturientes e puérperas, internadas no HSC, quanto à importância do aleitamento materno.

Dos 180 leitos disponíveis no HSC, 96 são destinados ao atendimento materno-infantil, permitindo o desenvolvimento de atividades entre as unidades com o objetivo de garantir condições satisfatórias de assistência integral à saúde das mães e das crianças de 0 a 12 anos. Uma equipe multidisciplinar envolve e aproxima as áreas de medicina, enfermagem, serviço social, psicologia, nutrição, fisioterapia e odontologia, permitindo que sejam trabalhados aspectos biológicos, culturais, econômicos, psicológicos e sociais dos pacientes. Em 2006, foram desenvolvidos os seguintes projetos:

USUÁRIOS


Estabelece maior apego, segurança e incentivo ao aleitamento materno e melhor desenvolvimento da criança. É destinado a todos os recém-nascidos com baixo peso e a seus familiares. Proporciona contato precoce, pele a pele, entre a mãe e o filho, de forma crescente e pelo tempo que ambos entenderem ser prazeroso e suficiente, permitindo dessa maneira uma participação maior dos pais no cuidado do seu recém-nascido.

Esse projeto garante a manutenção permanente do contato com os filhos, com benefícios visíveis na recuperação das crianças, uma vez que as mães não precisam se ausentar do Hospital para se alimentar. Evita assim o risco de infecções intestinais em virtude do mau acondicionamento da comida trazida de casa, além do acúmulo de alimentos nos quartos. Em 2006, foram servidas 8.844 refeições.

USUÁRIOS

31

O HSC oferece, de forma totalmente gratuita, alojamento conjunto para a mãe que já tenha recebido alta da maternidade, como forma de garantir a manutenção do contato ininterrupto com o filho recém-nascido e seu aleitamento, evitando prejuízos ao vínculo afetivo entre ambos ou à recuperação do bebê. Por meio do atendimento humanizado, respeita-se a individualidade e a subjetividade de cada criança e de sua família.

Tem como objetivo oportunizar o conhecimento e a familiarização com o ambiente hospitalar e com a equipe de enfermagem antes do parto. É voltado a todas as gestantes e aos familiares do município e da região interessados em conhecer a A busca pela qualidade perpassa todas as atividades desenvolvidas pela maternidade do HSC. Escola Educar-se. Reuniões periódicas com pais e uma programação diversificada, incluindo palestras e atividades esportivas e culturais, sinalizam essa preocupação.

Para verificar o grau de satisfação de seus serviços, o Cepro realiza avaliações periódicas junto a alunos e professores. Essas avaliações são aplicadas ao final de cada módulo, fornecendo importantes subsídios para o aprimoramento dos cursos oferecidos. A preocupação com a qualidade dos serviços também se evidencia no relacionamento com ex-alunos. O Cepro mantém um cadastro atualizado dos egressos, divulgando encontros, cursos de extensão e atividades diversas. Além disso, monitora o desenvolvimento de ex-alunos por meio do contato com empresas e instituições da região.

-Infra-estrutura da Universidade; -Seguro escolar; -Merenda orientada por nutricionista; -Opções de disciplinas facultativas no turno oposto; -Opção de turno integral com acompanhamento no tema de casa; -Recuperação paralela; -Transporte gratuito para pré-escola; -Progressão parcial para alunos a partir da 8ª série; -Inglês por níveis a partir da 8ª série.


COMUNIDADE

COMUNIDADE EXTERNA

A Apesc faz do trinômio ensino-pesquisa-extensão a força motriz para o atendimento dos anseios e das demandas da comunidade e para o desenvolvimento das regiões onde atua, estimulando a comunidade acadêmica a dispor à comunidade o conhecimento produzido, propiciando integração e vivência com a realidade da sociedade. Suas ações destacam-se na saúde, na educação, nas políticas e nos direitos sociais, no desenvolvimento tecnológico e ambiental, na diversificação econômica, no desenvolvimento social e na arte e cultura. Essas ações da Apesc foram reconhecidas, tendo sido agraciada, pela sexta vez, com o Certificado de Responsabilidade Social entregue pela Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul.


A Unisc, em 2006, obteve o reconhecimento externo por diversas de suas ações, como, por exemplo, o Prêmio Direitos Humanos do Rio Grande do Sul, o programa Papo Cabeça, que faz parte do Projeto de Extensão Rádio Universitária: uma experiência de programação, do Departamento de Comunicação Social. Também recebeu os prêmios Destaque Rotary Club Santa Cruz do Sul e Gazeta Grupo de Comunicações: Destaque Pesquisa e Desenvolvimento. Para a Instituição, o maior reconhecimento veio através da avaliação do MEC que atestou que a Unisc é uma universidade de qualidade comprovada através de suas inúmeras ações. Segue a descrição de algumas dessas atividades implementadas através da pesquisa e da extensão.

Caracterizou os processos utilizados pelos professores-sujeitos na compreensão de diferentes tipologias e gêneros textuais, além de investigar quais são as estratégias cognitivas e metacognitivas mais relevantes, para que os mesmos sejam capazes de mediar a compreensão de textos em sala de aula, buscando formar leitores competentes. Em 2006, o projeto foi desenvolvido com 16 sujeitos, atuando em escolas públicas e/ou privadas com professores de disciplinas de 4ª a 8ª série do Ensino Fundamental e/ou do Ensino Médio na região de abrangência da Unisc.

COMUNIDADE

33

Neste projeto aplicou-se o esquema de Van Hiele para o estudo de alguns conceitos matemáticos do ensino médio, especialmente o conceito de função, com a utilização de ferramentas computacionais. Por meio desse trabalho, buscou-se a formulação de um método de ensino-aprendizagem na matemática, contribuindo para resolver um dos grandes problemas da educação.

Através deste projeto buscou-se ter uma idéia clara da vida das sociedades pré-históricas da área, sua cultura material, seu padrão de assentamento e as relações com o meio ambiente, garantindo com isso o uso desse material para fins científicos, culturais e educacionais, bem como a preservação para o futuro, na expectativa de utilização de novas técnicas e abordagens teóricas.

O trabalho ofereceu à comunidade científica (interna e externa à Universidade), aos Programas de Saúde da Família (PSFs), bem como às autoridades voltadas às Políticas de Saúde Pública da região, informações descritivas e inferências relevantes para a ampliação do conhecimento sobre a saúde das famílias na região mencionada, além de instrumentar e orientar nos processos decisórios referentes a planejamento em saúde, formação e capacitação profissional.

Este projeto desenvolveu ações conjuntas de nutrição, enfermagem e de saúde preventiva, que visam promover qualidade de vida do idoso e do adulto em envelhecimento, vislumbrando mudanças em nível comportamental para um envelhecimento saudável. Foram 98 pessoas beneficiadas.


34

COMUNIDADE

O caráter comunitário e a interligação entre ensino, pesquisa e extensão oportunizaram a prestação de serviços gratuitos à sociedade, nas áreas da Saúde, da Educação e do Direito. Em 2006, a Universidade investiu mais de três milhões nessas atividades e realizou mais de 80 mil atendimentos. Ensino e prestação de serviços andam juntos dentro da filosofia de universidade comunitária que pauta a Unisc. Em 2006, essas premissas se expressaram em diversas ações, por meio dos projetos de extensão. Os projetos continuados e/ou circunstanciais responderam por um investimento de R$ 5.934.877,42 com recursos próprios e de terceiros, durante o ano de 2006. Esses valores correspondem a um incremento de 55%, comparando-se com o ano anterior, demonstrando a preocupação da Universidade em ampliar iniciativas que envolvem a comunidade regional.

Odontologia

18.160

707.179,28

16.635

607.249,36

Fisioterapia

28.445

699.979,50

25.216

662.076,00

Enfermagem

20.655

242.678,66

19.334

228.454,38

3.407

159.975,53

4.614

202.748,73

387

20.160,00

339

37.098,82

3.897

61.200,75

3.096

32.325,70

660

10.950,00

1.062

6.185,00

ND

ND

56

320,00

194

2.240,00

174

2.160,00

Grupo de Gestantes

ND

ND

176

6.505,00

Grupo de Mulheres

25

1.995,00

ND

ND

Grupo Psicossomáticos

ND

ND

19

720,00

4.984

1.271.612,97

9.959

1.898.298,24

80.814

3.177.971,69

80.680

3.684.141,23

Psicologia Nutrição Feiras de Saúde Grupos de Saúde Preventiva Grupo de Educação Nutricional Grupo de Orientação Profissional

Prestação de serviços gratuitos na assistência judiciária gratuita a pessoas carentes da comunidade e região – GAJ Total


Principais Conselhos em que a Unisc participa: -APD - Mesosul – Associação Pró-Desenvolvimento da Mesorregião Sul do RS

-Conselho de Planejamento da Fundação de Ciência e Tecnologia do RS

-CEI – Conselho Estadual do Idoso do RS

-Conselho Municipal de Cultura e Patrimônio Histórico – Capão da Canoa – RS

-Cerbma – Comitê Estadual da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica – Porto Alegre – RS -Conselho Municipal de Desenvolvimento – Santa Cruz do Sul – RS -Conselho Municipal de Saúde – Santa Cruz do Sul – RS

-Comad – Conselho Municipal Antidrogas – Santa Cruz do Sul – RS

-Conselho Municipal de Educação – Capão da Canoa – RS

-Comdica – Conselho Municipal da Criança e do Adolescente – Santa Cruz do Sul – RS

-Conselho Municipal de Educação – Santa Cruz do Sul – RS

-Comdica – Conselho Municipal da Criança e do Adolescente – Capão da Canoa – RS

-Conselho Municipal de Educação – Venâncio Aires – RS

-Compir – Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial – Santa Cruz do Sul – RS

-Conselho Municipal de Turismo, Esporte e Lazer – Santa Cruz do Sul – RS

-Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo – Santa Cruz do Sul – RS

-Conselho Municipal do Meio Ambiente – Santa Cruz do Sul – RS

-Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Tramandaí – RS

-Conselho Municipal do Meio Ambiente – Vera Cruz – RS

-Comitê de Qualidade do PGQP – Santa Cruz do Sul – RS

-Conselho Municipal dos Direitos da Mulher – Santa Cruz do Sul – RS

-Comitê Gestor dos Arranjos Produtivos de Alta Tecnologia do RS

-Conselho Municipal dos Direitos da Mulher – Vera Cruz – RS

-Conselho Comunitário da Defesa Civil – Porto Alegre – RS

-Conselho Regional da Saúde – Santa Cruz do Sul – RS

-Conselho da Comunidade do Presídio Regional – Santa Cruz do Sul – RS

-Corede/VRP – Conselho Regional de Desenvolvimento do Vale do Rio Pardo

-Conselho de Desenvolvimento Econômico Municipal – Sobradinho – RS

-CREA – Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia do RS.

35

COMUNIDADE

-Citec – Conselho de Inovação e Tecnologia do RS


36

COMUNIDADE

Em 2006, o HSC recebeu o Prêmio Assemp e foi considerado pela Secretaria Estadual da Saúde como Hospital de referência em humanização para a 13ª Coordenadoria Regional de Saúde e integra importantes instâncias, conselhos e associações na área da saúde, como o Comitê Regional de Humanização, a Federação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do Rio Grande do Sul, o Conselho Municipal de Saúde, o Conselho Regional de Saúde e o Sindicato dos

Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do Vale do Rio Pardo. Além disso, é o único hospital da região dos vales do Jacuí, do Rio Pardo e do Taquari que integra o Sistema Nacional de Vigilância Epidemiológica. Também mantém projetos e programas permanentes, custeados com recursos próprios, a fim de proporcionar satisfação das necessidades e melhores condições de vida à comunidade regional.

Equipe multidisciplinar que gerencia o processo de captação de órgãos dentro do Hospital, por meio da abordagem às famílias de potenciais doadores (em estado de morte encefálica) e conscientização e por meio de ações educativas sobre o funcionamento do programa e a importância do gesto de doar. Tem o apoio da Central de Transplantes do Estado. Em 2006, foram notificadas oito

mortes cerebrais na Instituição, cinco delas revertidas em captações de múltiplos órgãos (coração, córneas, rins, pâncreas, fígado, pulmão, válvulas cardíacas), beneficiando 23 pessoas. No ano de 2006, a Instituição também promoveu uma campanha, que incluiu a venda de camisetas, estimulando a doação de órgãos.

O Hospital Santa Cruz, por meio de sua Lavanderia, presta serviço de processamento de roupas, de forma absolutamente gratuita, a instituições assistenciais do município. Em 2006, foram 8.481 kg de roupas processadas.


Fortalecer as medidas para o controle da transmissão do HIV e da sífilis são os objetivos deste projeto. Em parceria com as coordenações estadual e nacional de DST e AIDS, o HSC fornece à gestante, na alta hospitalar, prescrição de fórmula láctea, juntamente com o Cartão da Criança e orientações de uso. Também envia à Coordenação Estadual de DST/AIDS relatórios mensais de uso dos insumos para profilaxia da TV do HIV e uso do teste rápido, além de solicitação de insumos para manter o estoque mínimo de profilaxia e para suprir a demanda mensal de gestantes HIV positivo e recém-nascidos expostos.

Criado pela Secretaria Municipal de Saúde de Santa Cruz do Sul, com a parceria do HSC, promove a qualidade de vida da população por meio da ampliação e da implementação de ações nas áreas da saúde, da educação, da assistência social e da habitação, com o apoio da sociedade, visando à diminuição da mortalidade infantil.

A promoção da saúde é o que os alunos do Cepro aprendem em sala de aula e também colocam em prática fora dela. Durante o ano de 2006, os alunos do curso Técnico de Enfermagem participaram voluntariamente de 35 feiras de

saúde que estiveram instaladas em eventos como a Oktoberfest e em promoções da Polícia Rodoviária Estadual, de escolas, de empresas, entre outros.

37

COMUNIDADE

Considerando que as Doenças de Notificação Compulsória - DNC (Hepatite, Meningite, Tétano, Dengue, Leptospirose, AIDS, Tuberculose, Varicela, Sarampo, Rubéola, entre outras) constituem risco à saúde da população, é de fundamental importância para os gestores municipais, estaduais e federais a detecção de aumento de casos de doenças transmissíveis e ambientais, fator que pode identificar a ocorrência de epidemias. Dessa forma, é possível implementar medidas de controle por meio de campanhas de conscientização, vacinas e outras ações, com impacto importante para a saúde pública do país. O conhecimento estatístico sobre a ocorrência dessas doenças é primordial. O Hospital Santa Cruz é importante fonte notificadora das DNC, por meio do Núcleo de Epidemiologia, que é composto por um médico infectologista, uma enfermeira e uma técnica de enfermagem.


AMBIENTE

MEIO AMBIENTE O desenvolvimento com qualidade de vida das regiões onde atua tem sido uma das metas buscadas constantemente pelas mantidas da Apesc . Para a Associação, alcançar esse objetivo é uma conquista que deve vir num caminho conjunto do desenvolvimento sustentável. Por isso, a necessidade de investimento em projetos de pesquisa e de extensão que buscam o equilíbrio ambiental tem se mostrado permanente nessas atividades. Segue a descrição de algumas ações:


UNISC Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN Em 2006, a Unisc continuou o trabalho de preservação da Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN), doada pela empresa Souza Cruz à Universidade, em 2005. Localizada no município de Sinimbu, a reserva tem mais de 300 hectares, com fauna e flora abundantes, tendo áreas destinadas à preservação, à pesquisa científica, a projetos de educação ambiental e ao ecoturismo. No que se refere à criação oficial da RPPN, está em fase de finalização a fusão das propriedades que irão compor a reserva, para posterior envio da documentação ao Ibama. Em dezembro de 2006, foi inaugurado o Centro de Visitantes da RPPN, onde podem ocorrer cursos e palestras relacionados à conservação do meio ambiente.

AMBIENTE

39

Estação de Tratamento de Efluentes - ETE A Estação de Tratamento de Efluentes (ETE) entrou em funcionamento durante o ano de 2006 e tem como objetivo o descarte dos efluentes sanitários gerados no campus Santa Cruz do Sul. O material tratado na ETE e lançado na rede pública possui acompanhamento e é permanentemente analisado, estando em conformidade com as especificações da Legislação Ambiental Estadual. A implantação da estação torna concreta mais uma iniciativa que comprova o compromisso ambiental da Instituição.

Gestão das Águas na Bacia Hidrográfica do Rio Pardo – Comitê Pardo Mobiliza e reúne os membros de entidades e de organismos representativos dos usuários da água e da população da Bacia Hidrográfica do Rio Pardo. O objetivo deste projeto é a sensibilização a respeito da utilização consciente da água, bem como a promoção do seu gerenciamento. O trabalho tem o apoio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e beneficiou, em 2006, cerca de 42 mil pessoas.


Estudos sobre formas alternativas de saneamento urbano e rural a baixo custo

40

O projeto de pesquisa contempla o desenvolvimento de sistemas de tratamento de esgotos domésticos no meio rural e urbano. Nesse projeto são priorizados os baixos consumos energéticos, a isenção de insumos químicos rotineiros e a integração de métodos capazes de possibilitar a reutilização de águas cinzas e negras.

Agregação de resíduos plásticos pós-consumo e fibras vegetais O projeto estuda o processamento, a caracterização e as aplicações de materiais compósitos, processados a partir de misturas de resíduos plásticos pós-consumo e fibras vegetais, os quais também são resíduos de atividades agrícolas do Litoral Norte e do Vale do Rio Pardo. Com os resultados, pretende-se caracterizar as propriedades dos compósitos e estudar aplicações para esse material.

AMBIENTE


O consumo de água se mantém estável na Universidade, com uma média de consumo de 250 mil litros por dia. Já o uso de energia elétrica cresceu cerca de 10% em 2006, em função da ampliação da infra-estrutura e do uso de climatizadores de ar. As medidas para a redução do consumo de energia estão no desenvolvimento dos projetos das edificações, com utilização de luminárias e reatores econômicos. Nos novos projetos e nas reformas, os componentes elétricos são os que privilegiam a economia de consumo. Além dessas iniciativas, são desenvolvidas ações, por meio do programa institucional "Põe a Mão na Consciência", visando à mudança de atitude e estimulando a racionalização do uso dos recursos naturais.

Coleta Seletiva e Sistema de Compostagem O projeto Coleta Seletiva objetiva conscientizar a comunidade acadêmica quanto ao retorno social, ambiental e econômico produzido pela destinação adequada de resíduos sólidos recicláveis gerados no campus de Santa Cruz do Sul. Em 2006, foram segregados 10.934 kg de resíduos no campus. Os materiais - plástico, papel, papelão, metal e vidro - são separados e destinados à reciclagem por meio de uma empresa credenciada. As lâmpadas usadas são encaminhadas às empresas que fazem o recolhimento desse material. Já o resíduo orgânico tem como fim a compostagem, que é realizada no interior do campus.

Estação Meteorológica Inaugurada em 2003, a Estação Meteorológica da Unisc, durante o ano passado, cumpriu a sua função técnica e social. Com equipamentos capazes de medir índices como o volume de chuva e a velocidade dos ventos, a estação foi responsável por fornecer laudos a empresas, beneficiários de seguradoras, prefeituras, além de informações a veículos de comunicação da região, entre outros. O local recebeu ainda a visita de alunos de escolas de Santa Cruz do Sul que conheceram a estrutura da estação.

HSC Comissão Interna de Gerenciamento dos Resíduos do Serviço de Saúde A comissão funciona em caráter permanente no HSC, promovendo ações com relação à importância da segregação de resíduos gerados no hospital e na comunidade, de forma a reutilizar ou reciclar a maior quantidade possível, minimizando o volume de material infecto-contagioso que necessita de tratamento diferenciado. São incentivados a participar das ações os funcionários, os pacientes e os acompanhantes, os serviços terceirizados e a comunidade em geral.

41

AMBIENTE

Ações para redução de consumo de energia elétrica e de água


ESPORTE

ESPORTE A educação, o compromisso primeiro de uma associação de ensino, tem objetivos muito próximos ao que se busca alcançar com o esporte: a inclusão social, o desenvolvimento do ser humano, o espírito de equipe, entre outros. Esses benefícios levam as mantidas da Apesc, ano após ano, a incentivar o esporte nas comunidades onde está inserida. Nesse contexto, os alunos do curso de Educação Física também são contemplados, já que nos projetos, atuando como monitores, podem exercitar e aperfeiçoar o que aprendem em aula.


UNISC Projeto Atletismo Atividades desenvolvidas: Corrida e marcha atlética Público beneficiado: 130 atletas Comunidade/Instituição atendida: Município de Santa Cruz do Sul

Projeto Craque Unisc Atividades desenvolvidas: Futebol Público beneficiado: 150 atletas, de 8 a 15 anos Comunidade/Instituição atendida: Comunidade do município de Rio Pardo Parceria: Brigada Militar

Projeto Ernesto Alves Atividades desenvolvidas: Basquete Público beneficiado: Cerca de 500 adolescentes Comunidade/Instituição atendida: Comunidades dos Bairros Menino Deus, Arroio Grande, Margarida Aurora, Carlota, Cohab-Independência, em Santa Cruz do Sul, e o município de Vera Cruz Parceria: Projeto do Sesi, em parceria com a Escola Educar-se

Projeto Ginástica Rítmica Atividades desenvolvidas: ginástica Público beneficiado: 150 meninas, de 6 a 12 anos Comunidade/Instituição atendida: Diversos bairros de Santa Cruz do Sul Parceria: Escola Educar-se

Atividades desenvolvidas: Basquete Público beneficiado: 120 atletas, de diversas categorias Comunidade/Instituição atendida: E. E. E. M. Ernesto Alves de Oliveira, no município de Santa Cruz do Sul Parceria: E. E. E. M. Ernesto Alves de Oliveira

43

Projeto Futebol de Campo e Futebol 7 Atividades desenvolvidas: Futebol Público beneficiado: Cerca de 200 atletas Comunidade/Instituição atendida: Comunidades da Cohab-Independência de Santa Cruz do Sul, Segredos da Bola (Segredo), Associação dos Moradores Vila Araçá (Vera Cruz) e Juventude de Vila Arlindo (Venâncio Aires)

Projeto Saque com a Unisc Projeto Eu Jogo Junto Atividades desenvolvidas: Futebol Público beneficiado: Aproximadamente 600 atletas Comunidade/Instituição atendida: Comunidades do interior de Santa Cruz do Sul, Vera Cruz, Sinimbu, Venâncio Aires e Rio Pardo Parceria: Liga de Futebol Amador de Santa Cruz do Sul (Lifasc)

Projeto Lutas Atividades desenvolvidas: Tae-kwon-do, capoeira, judô e jiu-jítsu Público beneficiado: Cerca de 200 atletas Comunidade/Instituição atendida: Município de Santa Cruz do Sul Parceria: O Tae-kwon-do é realizado em parceria com o Santa Cruz Tae-kwon-do Clube; o judô com a Associação de Moradores do Bairro Cohab; e o jiu-jítsu com a Academia Brazuca.

Atividades desenvolvidas: Vôlei de praia Público beneficiado: 30 crianças Comunidade/Instituição atendida: Comunidade da Cohab- Independência, no município de Santa Cruz do Sul

Projeto Futsal Atividades desenvolvidas: Futsal Público beneficiado: Aproximadamente 600 participantes Comunidade/Instituição atendida: Comunidades dos municípios de Santa Cruz do Sul, Arroio do Tigre, Sobradinho e Venâncio Aires Parceria: Clube 25 de Julho, Associação Esportiva Sobradinho, Associação Esportiva Venâncio Aires e Associação de Futsal de Santa Cruz do Sul

ESPORTE

Projeto Cestinha


CULTURA

CULTURA A cada ano, a Apesc, por meio da mantida Unisc, investe em atividades que desenvolvam a cultura. O Setor Artístico-Cultural (SAC) é o responsável por cursos, exposições, apresentações, entre outras ações, que engrandecem e estimulam a cultura regional.


UNISC Destaques na cultura As ações promovidas e as atividades apoiadas pelo SAC, em 2006, somaram mais de 52 mil pessoas beneficiadas. Esse número, assim como a consolidação de grandes projetos, como a Orquestra Jovem Unisc, fizeram com que a cidade de Santa Cruz do Sul fosse citada pela Revista Aplauso, na sua edição 79, como a sexta no ranking cultural do Estado.

Programa Dançar O programa busca proporcionar, à comunidade acadêmica e ao público em geral, atividades de dança como lazer e integração. São oferecidos dança de salão, ginástica olímpica, escola de circo e de dança na terceira idade, entre outras, como meio de inclusão social e de desenvolvimento integral do homem. O projeto conta com a participação de professores e de alunos bolsistas e beneficiou mais de 1,7 mil pessoas.

Co-promoção de projetos artísticos e musicais

Ações e público atingido Artes Plásticas: 17 exposições, com público aproximado de 32 mil visitantes Programa Uniarte: 19 ateliês, com 147 alunos Cursos Escola de Música: 10 cursos práticos de instrumento e dois cursos de teoria e percepção musical para todos os alunos inscritos em aula prática, com 36 alunos Teatro: 19 apresentações, com público de 6.291 pessoas Música: 15 apresentações, atingindo um público de 3.939 pessoas Espaço Aberto: 34 apresentações, com público aproximado de 10.200 pessoas Palestras: três palestras do 2º Ciclo de Filmes e Palestras do Programa Uniarte, com 80 participantes. Uma palestra em parceria com a Souza Cruz, reunindo 18 participantes Apresentações da Orquestra Jovem Unisc: 10 apresentações, com público estimado em 4,5 mil pessoas.

45

CULTURA

Durante o ano de 2006, a Unisc, por meio do SAC, apoiou e patrocinou dezenas de eventos. Uma parceria de destaque é com o Projeto Lâmpada Mágica, que possibilitou a exibição de espetáculos em Santa Cruz do Sul e em municípios da região.


TECNOLOGIA

TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO Na Unisc, o conhecimento repassado aos alunos em sala de aula está embasado na pesquisa e na extensão, construídas na Universidade. Em 2006, muitos projetos e ações foram realizados tendo o desenvolvimento da tecnologia a serviço da comunidade como objeto principal. A seguir, apresentamos alguns exemplos dessas ações e de projetos.


UNISC Beneficiamento de frutas cultivadas agroecologicamente na região do Vale do Rio Pardo O projeto objetivou promover o desenvolvimento rural sustentável na agricultura do Vale do Rio Pardo, por meio do beneficiamento de frutas produzidas agroecologicamente. Além disso, também foi pesquisado o

desenvolvimento de embalagens secundárias, utilizando fibras de bagaço da cana-de-açúcar e material polimérico.

O método enxame de partículas na otimização de problemas industriais

Incubadora Tecnológica Unisc – ITUNISC A ITUNISC, em 2006, expandiu-se além do município de Santa Cruz do Sul, ocorrendo o lançamento de uma unidade da incubadora em Vera Cruz, com duas empresas, e sendo selecionadas quatro empresas em Venâncio Aires que deverão compor a incubadora daquele município. Em Santa Cruz do Sul, a ITUNISC continuou o trabalho com quatro incubadas já existentes. Houve início das discussões para a instalação do Parque Tecnológico Regional, cujo projeto foi apresentado ao setor público municipal dos municípios que compõem a região e ao setor produtivo empresarial do Vale do Rio Pardo.

Núcleo de Inovação e Transferência de Tecnologia - NITT Tendo como objetivo principal o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação, criou-se em 2006 o NITT que é responsável pela gestão da propriedade intelectual da UNISC e transferência de tecnologias advindas de atividades institucionais.

47

TECONOLOGIA

Neste projeto foi investigado o Método Enxame de Partículas (MEP), aplicado a três problemas de otimização combinatória que surgem na indústria: problema de layout, otimização do processo de polimerização e quantificação de compostos através de técnicas de espectroscopia. A pesquisa buscou incrementar a qualidade das soluções dos problemas estudados e contribuir para o aperfeiçoamento do método.


BALANÇO SOCIAL Com base no levantamento das informações sociais e ambientais, apresentamos o Balanço Social do ano de 2005/2006, a partir do modelo proposto pelo Ibase, Crub e Abong para instituições de ensino, fundações e organizações sociais. O objetivo maior deste documento é tornar público o compromisso social da Instituição com suas comunidades interna e externa, bem como com o desenvolvimento da região onde está inserida.

1) Identificação Nome da instituição: Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul - Apesc Tipo/categoria: Instituição de Ensino Natureza jurídica: Associação Fundação Sociedade Sem fins lucrativos? Sim Não Isenta de cota patronal do INSS? Sim Possui Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEAS)? Sim Não Possui registro no: CNAS CEAS CMAS De utilidade pública? Não Se sim: Federal Estadual Municipal Classificada como Oscip (LEI 9790/99)? Sim Não

2) Origem dos Recursos 48

BALANÇO SOCIAL

Receita Total ¹ a) Bolsas e Serviços (Gratuidade) / Subvenções b) Doações de pessoas jurídicas c) Doações de pessoas físicas d) Contribuições e ) Patrocínios f) Cooperação Internacional g) Prestação de serviços e/ou venda de produtos h) Outras receitas

2006 - R$ 125.577.244,02

4) Indicadores Sociais Internos a) Alimentação b) Educação c) Capacitação e desenvolvimento profissional d) Creche ou auxílio-creche e) Saúde f) Segurança e medicina no trabalho g) Transporte h) Bolsas/estágio I) Outros Total - Indicadores Sociais Internos

100%

115.256.357,85

30.524.570,30

27.784.714,74

1.891.153,65

492.875,24

112.091,74

141.430,66

-

-

35.700,00

70.625,90

-

-

92.039.201,91

85.193.721,81

974.526,42

1.572.989,50

3) Aplicação de Recursos Despesa e Investimento Total¹ a) Custo com Gratuidade de Bolsas e Serviços b) Pessoal (salário+benefícios+encargos) c) Despesas diversas Operacionais Impostos e taxas Financeiras Líquidas Capital (máquinas+instalações+equipamentos) Outras despesas

2005 - R$

2006 - R$ 135.046.753,88

2005 - R$ 100%

130.019.036,41

27.463.322,38

25.461.094,11

61.585.130,18

57.854.416,07

45.998.301,32

46.703.526,23

29.702.836,48

26.815.714,05

59.684,68

9.881,45

6.171.887,95

5.393.019,98

9.073.139,05

13.452.262,84

990.753,16

1.032.647,91

2006 - R$

% Sobre a Receita

100%

2005 - R$

100%

% Sobre a Receita

0,25%

139.056,03

0,12%

1.923.158,07

1,53%

1.838.788,89

1,60%

1.182.813,36

0,94%

1.798.498,31

1,56%

83.805,84

0,07%

70.490,37

0,06%

530.604,50

0,42%

503.710,72

0,44%

286.587,90

0,23%

220.545,21

0,19%

1.341.502,21

1,07%

1.090.386,13

0,95%

502.245,13

0,40%

466.523,09

0,40%

348.831,59

0,28%

470.582,97

0,41%

6.508.631,76

5,18%

6.598.581,72

5,73%

309.083,16

Não


5) Projetos, Ações e Contribuições para a Sociedade Nº pessoas beneficiadas

2005 % Sobre a Receita

R$

Nº pessoas beneficiadas

R$

% Sobre a Receita

Programas e Projetos de Extensão - Saúde - Educação - Políticas e Direitos Sociais - Desenvolvimento Tecnológico e Ambiental - Diversificação Econômica - Outros

114.537 44.051 52.396 2.500 15.580 ND 10

1.597.929,08 775.047,01 533.963,86 11.420,22 244.654,24 12.576,56 20.267,19

1,27% 0,62% 0,43% 0,01% 0,19% 0,01% 0,02%

128.810 76.363 26.842 476 24.953 ND 176

1.641.023,93 639.886,90 480.553,53 83.138,80 354.934,13 24.492,90 58.017,67

1,42% 0,56% 0,42% 0,07% 0,31% 0,02% 0,05%

Projetos de Pesquisa - Saúde - Educação - Políticas e Direitos Sociais - Desenvolvimento Tecnológico e Ambiental - Diversificação Econômica - Outros

ND ND ND ND ND ND ND

5.298.040,34 842.339,72 939.287,82 576.560,99 2.080.959,10 324.491,38 534.401,34

4,22% 0,67% 0,75% 0,46% 1,66% 0,26% 0,43%

ND ND ND ND ND ND ND

3.782.487,93 648.747,35 757.919,91 514.926,36 1.147.648,59 229.372,05 483.873,67

3,28% 0,56% 0,66% 0,45% 1,00% 0,20% 0,42%

Outras Ações Sociais - Assistência Jurídica - Saúde - Desenvolvimento Social - Arte e Cultura - Meio Ambiente - Outros

163.942 9.959 70.721 2.669 53.263 27.330 ND

9.053.187,35 1.898.298,24 6.005.235,34 534.144,95 141.479,18 474.029,64 -

7,21% 1,51% 4,78% 0,43% 0,11% 0,38% 0,00%

310.312 4.984 75.830 2.495 194.288 32.715 ND

6.558.612,79 1.271.612,97 4.047.467,68 431.618,09 156.177,28 651.736,77 -

5,69% 1,10% 3,51% 0,37% 0,14% 0,57% 0.00%

Valores e números totais

278.479

15.949.156,76

12,70%

439.122

11.982.124,65

10,40%

6) Outros Indicadores de Impacto e Atuação Social 2006 - R$ Nº total de alunos(as) Nº de alunos com bolsa integral Valor total das bolsas integrais Nº de bolsas parciais concedidas Valor total das bolsas parciais Nº de alunos(as) com bolsas de iniciação científica e de pesquisa Valor das bolsas de iniciação científica e de pesquisa Nº de alunos(as) com bolsas de extensão Valor das bolsas de extensão

% Sobre a Receita

11.502 352 3.944.869,84

3,14%

9.038 23.518.452,54

18,73%

101 246.925,00

0,20%

118 289.920,82

0,23%

2005 - R$ 11.997 192 2.006.209,84 12.254 23.454.884,27 79 200.287,50 94 235.351,68

% Sobre a Receita

1,74% 20,35% 0,17% 0,20%

49

BALANÇO SOCIAL

2006


7) Indicadores do Corpo Funcional Nº de empregados ao final do período Nº de admissões durante o período

2005

1.679

1.726

287

308

622

518

20,67%

17,79%

1.126

1.154

% de cargos de chefia ocupados por mulheres

60,19%

50,90%

Idade média das mulheres em cargos de chefia

39

41

2.178,89

1.538,79

44

41

2.740,59

2.396,17

48

47

1,35%

1,35%

50

49

943,65

937,29

Nº de prestadores(as) de serviços % de empregados(as) acima de 45 anos Nº de mulheres que trabalham na Instituição

Salário médio das mulheres Idade média dos homens em cargos de chefia Salário médio dos homens

50

2006

Nº de negros(as) que trabalham na Instituição

BALANÇO SOCIAL

% de cargos de chefia ocupados por negros(as) Idade média dos(as) negros(as) em cargos de chefia Salário médio dos(as) negros(as)

1.631

1.677

1.996,85

1.834,65

Nº de estágiários(as)

158

123

Nº de voluntários(as)

-

12

Nº de brancos (as) que trabalham na Instituição Salário médio dos(as) brancos(as)

Nº de portadores(as) de necessidades especiais Salário médio de portadores(as) de necessidades especiais

8) Qualificação do Corpo Funcional

13

10

1.056,03

1.095,07

2006

2005

Nº total de docentes

571

632

Nº de doutores(as)

136

128

Nº de mestres(as)

343

384

Nº de especialistas

63

82

Nº de graduados(as)

28

38

1

0

1.108

1.094

82

76

Nº de graduados(as)

210

228

Nº de graduandos(as)

353

333

Nº de pessoas com ensino médio

295

278

Nº de pessoas com ensino fundamental

100

105

68

74

-

0

Nº de não graduados(as) Nº total de funcionários(as) do corpo técnico-administrativo Nº de pós-graduados (especialistas, mestres e doutores)

Nº de pessoas com ensino fundamental incompleto Nº de pessoas não alfabetizadas


9) Informações relevantes quanto à ética, transparência e responsabilidade social 2006 Relação entre a maior e a menor remuneração

20,78

O processo de admissão de empregados(as) é:

0% por indicação 100% por seleção/concurso

A Instituição desenvolve alguma política ou ação de

sim, institucionalizada

valorização da diversidade em seu quadro funcional?

sim, não institucionalizada não negros

Se "sim" na questão anterior, qual?

gênero

opção sexual

portadores de necessidades especiais ____________ sim, institucionalizada

51

de valorização da diversidade entre

sim, não institucionalizada

alunos(as)/beneficiários(as)?

não

Se "sim" na questão anterior, qual?

negros

gênero

opção sexual

portadores de necessidades especiais política afirmativa de inclusão - Programa Universidade para Todos - ProUni

Na seleção de parceiros e prestadores de serviço,

não são considerados

critérios éticos e de responsabilidade social e ambiental:

são sugeridos

são exigidos

A participação de empregados(as) no planejamento

não ocorre

da Instituição:

ocorre em todos níveis

Os processos eleitorais democráticos para escolha

não ocorrem

dos(as) coordenadores(as) e diretores(as) da Instituição:

ocorrem somente p/cargos intermediários

A Instituição possui Comissão/Conselho de Ética

todas as ações/atividades

para acompanhamento de:

experimento animal/vivissecção

ocorre em nível de chefia

ocorrem regularmente

ensino e pesquisa não tem

Metas 2007 Para 2007, a APESC possui o compromisso de continuar desenvolvendo ações que promovam a inclusão social e a cidadania, dando continuidade aos trabalhos iniciados, implementando novos programas, projetos e incentivando práticas visando ao aperfeiçoamento da solidariedade, do humanismo, da ética, da transparência e da responsabilidade social. São metas, para 2007, criar novas alternativas de garantir a permanência do aluno no Ensino Superior pelo compromisso assumido no Programa Universidade para Todos – PROUNI; contribuir cada vez mais com atendimento

de qualidade às necessidades essenciais da população carente em relação ao saneamento básico, à prevenção da saúde física e mental, ao meio ambiente, à assistência judiciária, ao esporte e lazer; continuar proporcionando cada vez mais a participação de colaboradores no planejamento da Instituição; admitir docentes e técnicos administrativos exclusivamente pela via do concurso/seleção, valorizando a diversidade do quadro funcional e a manutenção de processos eleitorais para escolha de coordenadores e dirigentes; enfim, oferecer constantes melhorias nos serviços prestados pela Instituição, contribuindo para o bem-estar da comunidade.

BALANÇO SOCIAL

A Instituição desenvolve alguma política ou ação


Notas Explicativas: 1 - Para adaptarmos as informações contábeis ao modelo de balanço social adotado, acreditamos ser importante o esclarecimento de alguns itens com relação à composição do Superávit do Exercício de 2005 e 2006.Da Receita Total, deve-se deduzir R$ 634.305,90, em 2005, e R$ 2.003.245,39, em 2006 de doações de pessoas jurídicas e físicas, contabilizadas no Patrimônio Social, de acordo com a Norma Brasileira de Contabilidade Técnica - NBCT - 10. Da Despesa Total, deduzir o item capital (máquinas+ instalações e equipamentos) no valor de R$ 12.391.699,01, em 2005, e R$ 9.073.139,05, em 2006, contabilizado nas contas patrimoniais.

DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO - DVA 52

2006 - R$

Descrição

DVA

1 - RECEITAS 2 - INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS 3 - RETENÇÕES 4 - VALOR ADICIONADO LÍQUIDO PRODUZIDO PELA ENTIDADE 5 - VALOR ADICIONADO RECEB. EM TRANSFERENCIA 6 - VALOR ADICIONADO TOTAL DISTRIBUIR 7 - DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO 7.1 Empregados 7.2 Tributos 7.3 Financiadores 7.4 Distribuição da Gratuidade 7.5 Déficit/Superávit retido para investimento

AV - %

123.238.518,49 (23.534.607,59) (6.823.501,91) 92.880.408,99 2.598.201,14 95.478.610,13 95.478.610,13 61.585.130,18 59.684,68 8.770.089,09 27.463.322,38 (2.399.616,20)

100,00% 100,00% 64,50% 0,06% 9,19% 28,76% (2,51%)

Análise Vertical - AV * Identifica e demonstra as riquezas criadas pela Instituição e a forma como elas são distribuídas para colaboradores, governo, financiadores e alunos.

Vera Lúcia Eisenkramer Contadora CRC-RS 52.536

Prof. Vilmar Thomé Reitor CRC-RS 42.204

Prof. Jaime Laufer Pró-Reitor de Administração CRC-RS 41.018 CRA-RS 9.986

Prof. Luiz Augusto Costa a Campis Presidente da Apesc CIC 335.120.600-30

2005 - R$

AV - %

114.507.901,88 (21.803.785,37) (5.930.426,52) 86.773.689,99 2.781.250,65 89.554.940,64 89.554.940,64 57.854.416,07 9.881,45 8.174.270,63 25.461.094,11 (1.944.721,62)

100,00% 100,00% 64,60% 0,01% 9,13% 28,43% (2,17%)


RELATÓRIO DOS AUDITORES SOBRE O BALANÇO SOCIAL E DEMONSTRAÇÃO DO VALOR ADICIONADO

1.Examinamos as informações físicas e financeiras que integram o Balanço Social e a Demonstração do Valor Adicionado da ASSOCIAÇÃO PRÓENSINO EM SANTA CRUZ DO SUL – APESC, referente ao exercício findo em 31 de dezembro de 2006, elaboradas sobre a responsabilidade de sua administração. Nossa responsabilidade é expressar uma opinião sobre as informações contidas nessas demonstrações. 2.As informações financeiras que tenham correlação com as demonstrações contábeis levantadas em 31 de dezembro de 2006, foram objeto de exames quando de nossa auditoria sobre as referidas demonstrações e sobre as quais emitimos parecer, sem ressalvas, em 06 de fevereiro de 2007. 3.As informações físicas e as demais informações financeiras que não tenham correlação com as demonstrações contábeis, foram confirmadas junto aos controles internos da entidade, incluindo relatórios gerenciais, quadros estatísticos, indicadores de gestão e outras informações obtidas junto a administração, especialmente com relação às políticas administrativas e operacionais.

5.As informações referentes ao exercício encerrado em 31 de dezembro de 2005, apresentadas para fins comparativos, foram por nós revisadas conforme relatório datado de 26 de maio de 2006. Porto Alegre, 27 de março de 2007.

Antonio Carlos Nasi Contador Responsável CRCRS nº 013.494/O NARDON, NASI - AUDITORES INDEPENDENTES CRCRS Nº 542

CNPJ: 95.438.412/0001-14 - Inscr. Est.: 108/0113948 - Av. Independência, 2.293 - Fone: (51) 3717.7300 - Fax: (51) 3717.1855 Caixas postais: 188 e 236 - 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS - Brasil - www.unisc.br Informações e sugestões: centralinfo@unisc.br

53

AUDITORIA

4.Em nossa opinião, as informações físicas e financeiras que integram o Balanço Social e a Demonstração do Valor Adicionado são fidedignas e refletem adequadamente as origens e aplicações dos recursos da ASSOCIAÇÃO PRÓ-ENSINO EM SANTA CRUZ DO SUL-APESC no exercício de 2006, bem como os gastos em atividades internas e externas decorrentes de programas e projetos da Entidade e contribuições para a sociedade.


Expediente Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul Presidente: Luiz Augusto a Campis Vice Presidente: Jazob Braun

Universidade de Santa Cruz do Sul Reitor: Vilmar Thomé Vice-Reitor: José Antônio Pastoriza Fontoura Pró-Reitor de Administração: Prof. Jaime Laufer Pró-Reitor de Extensão e Relações Comunitárias: Prof. Luiz Augusto Costa a Campis Pró-Reitora de Graduação: Profª. Carmen Lúcia de Lima Helfer Pró-Reitora de Pesquisa e Pós-Graduação: Prof. Liane Mählmann Kipper Pró-Reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional: Prof. João Pedro Schmidt

Centro de Educação Profissional

Escola de Educação Básica Educar-se

Hospital Santa Cruz


CNPJ: 95.438.412/0001-14 - Inscr. Est.: 108/0113948 - Av. Independência, 2.293 - Fone: (51) 3717.7300 - Fax: (51) 3717.1855 Caixas postais: 188 e 236 - 96815-900 - Santa Cruz do Sul - RS - Brasil - www.unisc.br Informações e sugestões: centralinfo@unisc.br


Balanço Social 2006