{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade.

Page 16

NUREMBERGA ..........................

PROSSEGUIMOS O TRATAMENTO DOS TEMAS ABORDADOS NO CONGRESSO INTERNACIONAL TIME MADE IN GERMANY – 700 YEARS OF GERMAN HOROLOGY, UM EVENTO ONDE FOMOS OS ÚNICOS PORTUGUESES PRESENTES.

PADRES RELOJOEIROS FERNANDO CORREIA DE OLIVEIRA, EM NUREMBERGA

...

do século XVIII, foram produzidos uma série de relógios astronómicos na zona da Europa de língua alemã (sobretudo na Áustria), e na sua maioria concebidos por religiosos. O objectivo não era dar as horas certas, mas antes representar o mais exactamente possível o movimento real ou aparente dos astros. – A comunicação de Eduard Saluz, relojoeiro e actual Director do Museu Nacional de Relojoaria da Alemanha, em Furtwangen, incidiu sobre as figuras de Peter Bernardus Stuard (1706—1755), Peter Johannes Klein (1684—1772). Johann Georg Nestfell (1694 — 1762), Peter Fridericus a Sto. Cristofero ( ? ), Pater Aurelius a San Daniele (1728— 1782), Pater David a San Cajetano (1726—1796), Pfarrer Philipp Matthäus Hahn (1739 — 1790), Pater Thaddäus Rinderle (1748—1824), Pater Engelbert Seige (1737—1811) e Pater Alexius Johann (1753—1826). O chamado grupo dos “padres relojoeiros”. – NA SEGUNDA METADE

Foram os portugueses que introduziram a relojoaria mecânica, primeiro na Índia, depois na China, no Vietname, na Coreia e no Japão, quase sempre pela mão pioneira dos Jesuítas. OUTROS “PADRES RELOJOEIROS”

Profile for Anuário Relógios & Canetas

Anuário Relógios & Canetas – Fevereiro 2020  

Edição mensal digital (Fevereiro de 2020) do Anuário Relógios & Canetas

Anuário Relógios & Canetas – Fevereiro 2020  

Edição mensal digital (Fevereiro de 2020) do Anuário Relógios & Canetas