Issuu on Google+

13-11-2008

A Invasão Muçulmana

NOTA: ESTA SECÇÃO ESTÁ AINDA EM CONSTRUÇÃO POR ISSO NÃO TEM IMAGENS SPONSORED LINKS

A OCUPAÇÃO MUÇULMANA DA PENÍNSULA IBÉRICA SUMÁRIO 0 - ITRODUÇÃO 1 – A IVASÃO MUÇULMAA 1.1 - A península governada por muçulmanos 2– O DOMÍIO MUÇULMAO 2.1 – Os Califas 2.2 – As Taifas 2.3 – Os Almorávidas 3 – AS RECOQUISTAS DE D. AFOSO HERIQUES 4 – A ÚLTIMA IVASÃO

E-commerce Solutions from Yahoo! Re lia ble plans w/ fre e 24-7 suppo rt, do m a in, hosting, and e m ail. $50 se tup fe e waive d. sm allbusine ss.yahoo.com Yahoo! Web Hosting $25 Setup Waived Re lia ble plans include fre e dom ain & 24-7 support. we bhosting.yahoo .com Great Value! Domain Names from Yahoo! Include s fre e we b page , e m ail & dom ain forwarding, 24-7 suppo rt. dom ains.yahoo.com Have questions? Yahoo! has the answers. Ge t daily ne ws and tips on starting, m ark e ting, and financing your busine ss. sm allbusine ss.yahoo.com Se e your m e ssage he re ... Se a rch the We b:

5 – A RECOQUISTA DE ÉVORA E BADAJOZ 6 – A RECOQUISTA MUÇULMAA

Ge t a fre e we b site or busine ss we b hosting

7 – A COQUISTA DE SILVES E AS SUAS COSEQUÊCIAS 8 – A RECOQUISTA CRISTÃ PARA SUL ATÉ AO ALGARVE 9 – A EXPULSÃO TOTAL DOS MUÇULMAOS DA PEÍSULA 10 – COCLUSÃO 11 – BIBLIOGRAFIA

0 – ITRODUÇÃO É importante dizer que, na época da entrada dos Muçulmanos na Península Ibérica, o tempo necessário para um grupo de pessoas se deslocar era imenso. Por exemplo: entre Lisboa e Sintra (cerca de 30 Km) demorava-se dois dias de viagem, entre Almada e Alcácer do Sal eram necessários três dias e entre Almada e Faro (cerca de 320 Km) eram necessários nove dias de viagem. Sempre que era necessário pedir reforços para socorrer um castelo em risco, o tempo necessário era como que uma eternidade. As conquistas que se faziam eram, muitas vezes, obtidas na altura em que havia problemas internos de sucessão, de novos invasores, revoltas, etc. o que mostra que, mesmo sem vias de comunicação suficientes, os observadores e os mensageiros existiam no campo inimigo. As condições do tempo também tornavam as conquistas difíceis. Basta lembrar que as zonas alagadas eram intransponíveis e o calor do verão era uma ameaça à saúde das tropas devido à falta de água. Quase sempre as vias romanas era o melhor meio de ligação entre as localidades. Voltar

1 - A IVASÃO MUÇULMAA Quando o rei visigodo Vitiza morreu em 710, os notáveis do reino queriam que o seu sucessor fosse o seu filho Áquila e a nobreza queria que fosse Rodrigo o seu rei. Os dois grupos defrontaram-se e Rodrigo venceu. Os partidários de Áquila derrotados pediram ajuda militar aos chefes muçulmanos do norte de África e prometeram em troca o tesouro do reino. Em 27 de Abril de 711 desembarcaram em Gibraltar 12.000 berberes comandados por Tarik. Rodrigo defrontou o invasor com o seu exército nas margens do rio Guadalete de 19 a 26 de Julho de 711 e foi derrotado pelo exército muçulmano ajudados pelos partidários de Áquila. Estes pretendiam apenas tomar o poder na península e esperavam que os seus aliados muçulmanos regressassem ao norte de África. Rodrigo, ferido na batalha, refugiou-se nas montanhas a norte do Tejo e os muçulmanos em vez de regressarem, avançaram para norte graças às facilidades do partidários de Áquila, conquistando Córdova e Toledo que eram duas das cidades melhor defendidas por muralhas e homens.

http://www.geocities.com/CollegePar…

1/1


teste