__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Daimler

Nº 145 - Ano 15 - Agosto 2017 • Distribuição gratuita • ISSN 1647–7022

2ND GENERATION DRIVELINE

ACTROS

www.jornalstrada.com


www.busworldeurope.org

EUROPE KORTRIJK 20-25 OCT 2017

LATIN AMERICA MEDELLÍN 05-07.12.2017 TURKEY IZMIR 19-21.04.2018 INDIA BENGALURU 28-30.08.2018

RUSSIA MOSCOW 23-25.10.2018 EUROPE BRUSSELS 18-23.10.2019 www.busworld.org

240498

The other Busworld exhibitions:


"Abordagem inteligente: Na vanguarda da auto-estrada de dados." Jan Hermeling, KRONE Telematics/KRONE Fair Care

O nosso Cool Liner e a KRONE Telematics são uma equipa perfeita, que irá diminuir muitas das suas preocupações de transporte. A interação inteligente entre reboques e a KRONE Telematics permite-lhe em qualquer momento e de forma totalmente confortável, detetar online a posição e a temperatura dos seus veículos de transporte e até mesmo aceder diretamente à sua câmara frigorífica para fazer alterações. Assim pode sempre afimar que, consigo, as mercadorias mais exigentes estão nas melhores mãos. Tudo isso, permite-lhe economizar tempo e dinheiro. E permite-lhe também manter sempre a calma, mesmo em fases mais agitadas.

241326

Código de produto para obter informações. Keytrailer, Lda. Rua Principal, Lote 8C, Zona Industrial de Porto de Mós, 2480-407 Porto de Mós, Tel.: +351 244482619, Fax: +351 211454510


SPECIAL-TESTDRIVE Daimler

TESTES NO A

MERCEDES-BENZ TRUCKS DRIVIN

Agosto 2017


ALGARVE G EXPERIENCE PORTUGAL 2017

Agosto 2017


Agosto 2017

Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE


Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

| Giancarlo Terrassan giancarlo.terrassan@jornalstrada.com

Recentemente, ao longo de dois meses consecutivos, Portugal foi palco de dois importantes eventos organizados pela Mercedes-Benz, no âmbito dos veículos comerciais pesados. O Algarve hospedou a Mercedes-Benz durante os testes da 2ª geração da cadeia cinemática, que equipa a nova gama de camiões Actros. A região de Lisboa e do Oeste hospedaram a apresentação à imprensa especializada do sector, oriunda de toda a Europa, os resultados destes testes, bem como as inovações integradas nestes novos Actros. Durante este último evento, a MercedesBenz, ainda, proporcionou uma série de veículos para os jornalistas, habilitados com a C+E, puderem efectuar testes em estrada e comprovar a eficiência destes novos Actros. 3

Agosto 2017


SPECIAL-TESTDRIVE Daimler

AS EQUIPAS DIA

EQUIPA

3 Abril 4 Abril 5 Abril 6 Abril 7 Abril 8 Abril

1 (D/GR) 1 (D/GR) 2 (GB/NL) 2 (GB/NL) 3 (D/PL) 3 (D/PL)

CONDIÇÕES BÁSICAS Velocidade PPC programada Histerese (modo) 85 km/h 85 km/h 85 km/h 85 km/h 85 km/h 85 km/h

-5/+4 km/h Standard -5/+4 km/h ECO -5/+5 km/h ECO -5/+5 km/h Standard -5/+5 km/h ECO -5/+5 km/h Standard

Média total da redução do consumo da cadeia cinemática de 2.ª geração para a 1.ª geração

DIFERENÇA *

5,9% 10,6% 10,5% 6,7% 9,7% 6,5% 8,3%

* Diferença no consumo com cadeia cinemática de 2.ª geração

Agosto 2017


3 Com o auxílio de jornalistas independentes, durante os testes no Algarve, a Mercedes-Benz comparou o desempenho e a eficiência do Actros 1845 equipado com a 2ª geração de cadeia cinemática (branco), apresentado na IAA de 2016 e o seu antecessor, com cadeia cinemática de 1ª geração, produzido até 2015 (vermelho). Os resultados destes testes comprovaram uma redução de 8,3% no consumo de combustível, 1,8% acima das previsões antecipadas pela marca da estrela. Os testes no Algarve, foram efectuados ao longo da autoestrada A22 entre Tavira e Lagos. A A22, segundo os organizadores, corresponde a um percurso extremamente interessante, devido ao reduzido volume de trânsito e às suas características topográficas com constantes subidas e descidas, ideal para este tipo de testes. Para este teste, foram convidados 6 experientes jornalistas especializados no sector dos transportes, divididos em três equipas — alemão e grego, britânico e holandês, alemão e polaco. Cada equipa tinha à disposição dois dias, onde cada um dos elementos percorria 400 km — 200 km com o Actros 1845 com a 2ª geração de cadeia cinemática e 200 km com a versão anterior. No total, as três equipas percorreram 4.800 km.

3

Agosto 2017


3

Para quem sab sabe be o que quer quer... ...

Paixão por veículos industriais desde 1934

O trajecto iniciava a partir do quilómetro 78 em direcção a Espanha (pouco depois de ter saídos de Faro) e tinha como extensão 200 km, com cerca de 35 subidas e descidas acentuadas. O primeiro ponto de viragem era ao pé de Tavira, onde saíam da A22 para reentrar no sentido oposto em direcção ao quilómetro “0”, depois de Lagos. Chegados ao início da “Via do Infante D. Henrique”, voltavam a percorrer a A22 em direcção a Faro, para terminar os 200 km de percurso de teste, ao fim de cerca de 1,5 horas de condução. O quilómetro 78 marcava o primeiro ponto de medição, onde iniciavam todas as medições. Para permitir uma mais rigorosa e fidedigna recolha de dados, o percurso foi subdividido em troços de dois quilómetros. 3

Vantagens V antagens – Manuseamento Maanuseamento 9

p.e. facilidade p.e. facilidade de de manuseamento manuseamento graças graças a vvárias árias ssoluções oluções e ccombinações ombinações oorientadas rientadas p ara a p rática, para prática, eespecialmente specialmente para para cada cada ssector, ector, sseja eja p ara p rodutos para produtos ffarmacêuticos, armacêuticos, sseja eja para para plantas, plantas, …

Vantagens V antagens – Qualidade Quaalidade 9

Daimler

p.e. p .e. componentes componentes P PurFerro urFerro q quality uality fornecidos fornecidos p pelo elo nosso painel n osso ccentro entro especializado especializado em em p ainel ssandwich andwich

Vantagens V antagens – Ecologia Ecoologia 9

p.e. respeitamos p.e. respeitamos o m meio eio aambiente mbiente ggraças raças à aaerodinâmica erodinâmica otimizada otimizada e à m enor emissão emissão d e rruídos uídos menor de

O seu Kögel Coo Cool ol – PurFerro qualityy

t l.p e g oe k . ww

Héctor Rodríguez 534537 móvel + 34 685 534 4537 hector.rodriguez@koegel.com hector .rodriguez@koe egel.com

w

239727

Director de V Ventas entas Esp España paña y Portugal

start

reversal point 1


Daimler

elevation profile

reversal point 2

end Agosto 2017


Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

3 Em cada um destes pontos de medição, os responsáveis pelos ensaios da Daimler, melhor familiarizados com este tipo de procedimento, registavam o tempo de condução, velocidades (mínima e média), consumo de combustível (mínimo, máximo e médio), mudanças das relações da caixa de velocidade e frequência, entre muitos outros pormenores, como o uso de retarder e do travão. Durante o primeiro dia, os jornalistas tiveram a ocasião de se familiarizar com o percurso e com os veículos, além de iniciar as medições e a recolha de dados resultantes das suas conduções. No segundo dia, voltaram a repetir os testes do dia anterior, aprofundando os conhecimentos e utilizando outros métodos de medição. A condução foi veiculada, com programas específicos, de forma que o motorista não pudesse influenciar os resultados utilizando métodos próprios — programas de utilização idênticos e velocidades iguais. Ao fim de cada trajecto, o semitrailer era desacoplado e acompanhava o motorista no outro tractor, isto para neutralizar também a influência que poderia existir devido ao reboque. 3

Actros 1845 com cadeia cinemática de 1ª geração (vermelho) Motor...........................................................................................OM 471 da 1.ª geração Binário máximo..................................................2.400 Nm a 1.100 rpm com Top Torque Regime do binário máximo .........................................950 – 1.250 rpm com Top Torque Desmultiplicação do eixo...................................................................................i = 2,533 Rotações a 85 km/h ........................................................................................1161 rpm Potência/binário a 85 km/h*...............................................291 kW (396 cv)/2395 Nm Capacidade de subida com a velocidade mais alta com o binário máximo................................................a 1.100 rpm a 80,5 km/h: 2,20% Rotações a 65 km/h ..........................................................................................888 rpm Potência/binário a 65 km/h*...............................................201 kW (274 cv)/2166 Nm *com carga total, com Top Torque

Agosto 2017


Agosto 2017


Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

3 Sempre para obter um resultado mais correcto possível e determinar o consumo efectivo de combustível, tendo como base a diferença de peso, antes do início do trajecto, o depósito (cheio), de cada camião, era brevemente desmontado e pesado, esta mesma operação era repetida ao fim de cada percurso. Através destes rigorosos controlos e medições, o resultado era directamente comparável. Como exemplo, no primeiro dia de teste, os dois Actros tinham o PPC (Predictive Powertrain Control) empostado no modo “standard” com uma histerese de -5/+4 km/h. Ao fim de duas voltas, os depósitos foram retirados e pesados, com os seguintes resultados: o depósito do Actros “vermelho”, tinha 132,7 kg de gasóleo a menos de que a pesagem efectuada no início do dia, equivalente a um consumo de 30,5 l/100 km; o depósito do Actros “branco”, tinha 123,2 kg de gasóleo a menos de que a pesagem efectuada no início do dia, equivalente a um consumo de 28,8 l/100 km. 3

Agosto 2017


Agosto 2017


Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

3 Esta primeira medição, demonstrou que com a cadeia cinemática de 2ª geração, o consumo de combustível tinha sido reduzido em cerca de 6%. No segundo dia, o teste foi repetido com o PPC dos dois Actros empostado no modo “Eco”. O resultado demostrou ser ainda melhor, chegando a uma redução de 10,6% para o Actros “branco”, comparativamente ao Actros “vermelho”. No final dos testes comparativos efectuados na A22 em Portugal, ficou demonstrado que em média, a redução no consumo foi de 8,3% — com o PPC em modo Standard a redução foi de 6,4%, enquanto no modo Eco, foi de 10,3%. Para conseguir obter esta considerável redução nos consumos com a nova cadeia cinemática de 2ª geração, os engenheiros da Mercedes-Benz tiveram que intervir em variadíssimas área, desde o motor, passando pelos consumidores de energia periféricos, até à aerodinâmica mais sofisticada.

Aerodinâmica A aerodinâmica é um elevado factor de importância no desenvolvimento da nova geração de camiões da MercedesBenz. Até agora, nenhum camião passou tantas horas no canal do vento, como o novo Actros — 2.600 horas no total.

3

Agosto 2017


Actros 1845 com cadeia cinemática de 2ª geração (branco) Motor ...........................................................................OM 471 da geração mais recente Binário máximo..................................................2.400 Nm a 1.100 rpm com Top Torque Regime do binário máximo .........................................880 – 1.300 rpm com Top Torque Desmultiplicação do eixo...................................................................................i = 2,533 Rotações a 85 km/h ........................................................................................1161 rpm Potência/binário a 85 km/h*...............................................291 kW (396 cv)/2395 Nm Capacidade de subida com a velocidade mais alta com o binário máximo................................................a 1.100 rpm a 80,5 km/h: 2,20% Rotações a 65 km/h ..........................................................................................888 rpm Potência/binário a 65 km/h*...............................................220 kW (300 cv)/2371 Nm *com carga total, com Top Torque

Agosto 2017


Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

3 Motor O motor é mais eficiente, devido à redução da recirculação dos gases de escape e mais potente nas zonas mais baixa do regime de rotações. A nova geração de motores é equipada com o mais recente sistema de injecção “X-Pulse” — a pressão no rail foi aumentada de 900 para 1.160 bar, o que resulta numa pressão de injecção de 2.700 bar, contra os anteriores 2.100 bar. Os injectores são de 8 furos (7 anteriormente), o que aumenta o fluxo de cerca de 10%. A geometria das cavidades dos pistões foi modificada e a taxa de compressão claramente aumentada de 17,3:1 para 18,5:1. Resultado destas melhorias leva a uma significativa diminuição dos consumos de combustível. Na fase de arranque, o Actros “branco” demostra ter mais agilidade, visto que utiliza os regimes de rotações baixos de forma mais intensa, comparativamente ao Actros “vermelho”. O actual propulsor OM 471, montado no Actros “branco” dispõe de um regime de rotações com binário máximo muito mais abrangente, iniciando desde as 800 rpm cerca — proporcionando mais 200 rpm de plena força, abaixo das tradicionais 1.000 rpm. No actual OM 471, a curva do binário constante varia em função da

Agosto 2017


potência — quanto menor o nível de potência, mais a baixo no regime de rotações se desloca o binário máximo. Na versão mais potente do motor de 12,8 l com 530 cv (390 kW)/2.600 Nm, o binário máximo inicia a cerca de 900 rpm, enquanto, na motorização mais básica, com 421cv (310 kW)/ 2.100 Nm, o binário máximo inicia a cerca de 800 rpm. Todavia, comum em todas as potência, até cerca de 750 rpm, o binário máximo é sempre de, pelo menos, 2.000 Nm. Em utilização normal, ambos os Actros 1845 fornecem um binário máximo de 2.200 Nm, que na 12ª entre as 1.0001.100 rpm, em caso de necessidade, numa subida, aumenta para 2.400 Nm, graças ao Top Torque. Isto evita que seja necessário baixar uma mudança para fazer frente ao momento e consequentemente perder tracção. A gestão das reservas de potência disponíveis, é outra área onde o Actros “branco” ultrapassa claramente o Actros “vermelho”, seu antecessor. Isto significa que, dependendo do trajecto, as mudanças de relação da caixa de velocidade são inferiores em número e, por consequência, existem menos interrupções de tracção, além de ter a capacidade de engrenar mais cedo uma relação de velocidade mais alta.

3

Agosto 2017


Caixa A caixa de transmissão PowerShift 3, além de ser mais leve e conter menos 3 litros de óleo, tem um teor de atrito muito baixo — os flancos dos dentes são de tal forma polidos, através do processo “Superfinish”, que se tornam lúcidos como um espelho, atingindo um factor de brilho que reduz para 5% o nível de fricção, tornando-o praticamente quase isento de atrito. Um novo sistema de lubrificação garante a sua integridade. A caixa de velocidade PowerShift 3 foi também mais optimizada — utiliza um novo conceito/estratégia relativamente à mudança de relações. Especialmente afinada para uma maior eficiência da potência do motor a baixas rotações, no Actros “branco” utiliza a sequência 2-5-7-9-10-11-12 de câmbio de relações, enquanto no Actros “vermelho” utiliza a sequência 2-5-8-10-11-12. O Actros “vermelho”, para enfrentar uma subida depois de

uma longa descida, mantem a 12ª para depois mudar para a 10ª e, finalmente, novamente para a 12ª. No Actros “branco”, o comportamento é diferente, para tirar mais partido do EcoRoll, o PPC deixa a caixa mudar para a 11ª, logo ao início da subida, para voltar mais cedo em 12ª perto do fim da subida — desta forma, evita um câmbio de relação e a velocidade média permanece mais alta. Elementos auxiliários inteligentes Elementos auxiliários inteligentes contribuem para a redução do consumo, como é o caso do alternador e da bomba da direcção assistida controlada electronicamente. O fluxo de tensão do novo alternador, ao contrário dos tradicionais que é contínuo, varia em função das situações, entre os 24 V e os 30 V, obtendo informações via LIN (Local Interconnected Network) sobre

Daimler

Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

3

Agosto 2017


Daimler

a quantidade de tensão que é precisa e quando esta é necessária. Se a temperatura da bateria ficar abaixo dos 15 graus Celsius, o alternador aumenta progressivamente a sua tensão, melhorando a carga da mesma. Através do sensor de inclinação da PowerShift 3, recebe informações sobre a topografia — numa subida, a tensão do gerador é mais baixa do que a calculada para a tensão da bateria, obrigando-a fornecer energia, enquanto nas descidas, este princípio é invertido, a tensão do gerador é superior à da bateria, fazendo com que a bateria seja carregada sem exercer qualquer influência negativa no consumo de combustível. Contudo, por motivos de segurança, isso só acontece se forem satisfeitas três condições básicas: a temperatura da bateria tem de ser superior a 15 graus Celsius, o veículo não pode estar equipado com um sistema de ar condicionado independente e a bateria tem de ter carga suficiente. 3

Agosto 2017


A bomba da direcção assistida, já tinha sido melhorada relativamente ao consumo de energia passando de 700 W para 460 W em 2011. Agora, graças a uma válvula electromagnética, a bomba disponibiliza a quantidade de energia necessária em função do momento. Sendo assim, o seu consumo de energia passou de 460 W para 190 W, a velocidades inferiores a 60 km/h. PPC O PPC (Predictive Powertrain Control) foi ulteriormente melhorado para optimizar a gestão e a estratégia de mudanças de relações, adaptando-o às novas motorizações, caixa de velocidades e relação de desmultiplicação no eixo de tracção. Esta melhoria permite uma redução de cerca de 5% no consumo de combustível, especialmente na modalidade Eco. 3

Daimler

Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

3

Agosto 2017


Agosto 2017

Daimler

Daimler


SPECIAL-TESTDRIVE Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

¶/RQJ+DXO· operation:

¶+HDY\'XW\· operation:

better effficiency

better lubrication

valve closed

valve open

3 Eixo de tracção Em ambos os eixos de tracção, a desmultiplicação é de i = 2,533 e, a uma velocidade de cruzeiro de 85 km/h, deixa o motor rodar a menos de 1.200 rpm. Graças à nova geração de motorizações, com elevado binário a baixas rotações, foi possível utilizar os eixos com desmultiplicação de 2,533 em lugar da tradicional 2,611. Outra grande novidade, reside no novo eixo de tracção que equipa o Actros “branco”, este eixo de tracção, gera menos atrito interno de que o eixo de tracção da geração anterior, montado no Actros “vermelho”. A grande novidade deste novo eixo de tracção, todavia, reside no novo diferencial, que, graças à nova tecnologia implementada, permite reduzir de 0,5% o consumo de combustível. O segredo deste novo diferencial é composto por um novo

Agosto 2017


Funcionamento Nos diferenciais tradicionais, o nível de lubrificante que envolve a coroa de um diferencial é constante, isto significa que, com o aumentar das rotações, aumenta também a resistência óleodinâmica — a energia transmitida pelo pinhão de ataque é assim reduzida devido à resistência que o lubrificante produz ao movimentar-se, po-

deríamos comparar este efeito com o mesmo que acontece numa caixa de transmissão automática. Neste novo diferencial, como já explicado, foi inserido um carter que envolve a parte inferior da coroa do diferencial, equipado com uma válvula de regulação de fluxo do lubrificante na parte inferior do mesmo. O seu funcionamento é muito simples. Quando o veículo se desloca a baixa velocidade, a válvula fica em posição aberta, para permitir que o carter fique com o mesmo nível de lubrificante como nos seu exterior, para permitir que a coroa distribua o fluido vigorosamente através do efeito spray. Quando o veículo circula a alta velocidade, a válvula inicia a regular o fluxo para diminuir o nível de lubrificante no interior do carter — isto continua permitir a distribuição do lubrificante, mas diminui substancialmente a resistência óleodinâmica, permitindo diminuir o consumo de combustível de 0,5%. 3 Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

conceito de carter e de várias intervenções na construção. Pormenores e conceitos que determinam um novo padrão na construção dos futuros diferenciais. Três pontos principais: - a introdução de um carter que envolve a parte inferior da coroa do diferencial, constitui a grande inovação no conceito de funcionamento com baixa resistência óleodinâmica; - a introdução do processo “Superfinish”, o mesmo utilizado na PowerShift 3, que torna lúcidos/polidos os flancos dos dentes de todas as engrenagens do diferencial, com atrito de apenas 5% cerca; - a eliminação de parafuso com a introdução de uma soldadura extra fina, para a junção da coroa com a caixa dos satélites, contribui também para a notável redução da resistência óleodinâmica.

Agosto 2017


Os três pilares da Road Efficiency da Mercedes-Benz As características implementadas no Actros “branco” são comum em todas as cadeias cinemáticas de 2ª geração, fazendo parte de um dos 3 pilares da Road Efficiency da MercedesBenz: custos globais reduzidos, nível elevado de segurança e nível elevado de utilização do veículo.

cionais baixos com foco num consumo reduzido é o primeiro pilar do Road Efficiency — aerodinâmica mais sofisticada, aperfeiçoados motores OM 470 e OM 471 Euro VI económicos, associados a uma caixa de velocidade e uma cadeia cinemática optimizada, apoiada por uma estratégia de mudança de velocidades melhorada do PPC.

Custos globais reduzidos A obtenção de custos opera-

Nível elevado de segurança Veículos pesados equipados

Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

3

Agosto 2017

com mais sistemas de assistência da segurança passiva e activa, representam um elevado benefício para todos os utentes da estrada, mas também para o motorista e o detentor do veículo, pois, menor risco de acidente corresponde a menor risco de paragem e custos associados, além de aumentar sensivelmente a eficiência da utilização destas valiosas ferramentas de trabalho. Os sistemas de segurança e de apoio ao condutor, incluem ABS


(Anti-lock Braking System), ASR (Antriebsschlupfregelung - traction control system), EBS (Electronic Braking System), LKAS (Lane Keeping Assist System), ESP (Stability Control Assist), ABA-4 (Active Brake Assist 4) e Sideguard Assist dois valiosíssimos apoios na condução para o incremento da segurança rodoviária — a Mercedes-Benz é o primeiro fabricante, a nível mundial, a disponibilizar estes dois sistemas de segurança em veículos pesados.

Nível elevado de utilização do veículo Para a Mercedes-Benz, o nível elevado de utilização do veículo pesado é determinado pela fiabilidade e elevada qualidade, juntamente às inovações tecnológicas, padrões básicos que são reforçado com o actual desenvolvimento nas áreas da telemática e da conectividade. O passo seguinte para uma maior eficiência, em termo de inovação na assistência, é o Mercedes-Benz Uptime — ino-

vação que maximiza a disponibilidade e a possibilidade de planear a utilização dos veículos e a sua manutenção. O Mercedes-Benz Uptime presta um elevado contributo para uma maior eficiência do camião, através da análise permanente e em tempo real, dos dados do veículo, detectando atempadamente as necessidades de manutenção e reparação, bem como a disponibilidade e localização das oficinas autorizadas. 3

Agosto 2017


Agosto 2017

Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE


3 ABA-4 O ABA-4, além de efectuar uma travagem a fundo automática, até uma imobilização perante obstáculos em movimento ou estáticos, o ABA-4 é o primeiro sistema ao mundo, para camiões, a detectar também peões e apoiar o motorista para o perigo de uma colisão, ao mesmo tempo que desencadeia automaticamente uma travagem parcial, dentro dos parâmetros impostos pelo próprio sistema, permitindo que o motorista possa intervir, evitando a colisão, através de uma travagem a fundo, de uma manobra de desvio ou de uma simples sinalização acústica utilizando a buzina. O ABA-4 utiliza uma nova geração da tecnologia de radares e tem a capacidade de detectar peões em movimento em praticamente todas as situações de trânsito — peões que atravessam a faixa de rodagem, que surgem lateralmente por de detrás de um obstáculo, que se deslocam ao longo da faixa de rodagem ou detecção de peões durante mudanças de direcção. O ABA-4 desencadeia as reacções automáticas de alerta e de travagem parcial, até à velocidade de 50 km/h. A grande vantagem do sistema de radar, reside no facto que funciona independentemente da luminosidade ambiente ou das condições atmosféricas. 3

Agosto 2017


Agosto 2017

Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE


3 Sideguard Assist O Actros e o Antos com volante à esquerda, nas versões tractor 4x2 e chassis 6x2, são os primeiros veículos pesados a ser equipados com o Sideguard Assist (desde dezembro de 2016). Para o motorista de pesados, as manobras de mudança de direcção, para a direita no trânsito urbano, são uma das tarefas mais perigosas e desagradáveis, devido à imprevisibilidade e rapidez em que as condições e situações de trânsito mudam. O motorista de pesados que se movimenta em zonas urbanas, tem que ter em atenção, além do espaço que necessita para efectuar as manobras, os inúmeros sinais de trânsito, os semáforos, os veículos e vigiar constantemente os comportamentos, dos ciclistas e dos peões, muitas vezes inconscientes do perigo que enfrentam. A Mercedes-Benz é o primeiro fabricante de veículos pesados a disponibilizar. O Sideguard Assist funciona progressivamente e o motorista é alertado através de um alerta visual, colocado na coluna A do lado do passageiro e sucessivamente acústico. Em caso de objectos estáticos ou em movimento, um LED triangular amarelo é activado para chamar a atenção do moto-

rista. Em caso exista um perigo de colisão, o LED triangular muda para vermelho e inicia a piscar várias vezes com maior intensidade, passados dois segundos, fica fixo. Em caso o perigo de colisão seja iminente, é activado simultaneamente um alarme acústico. Durante as manobras de mudança de direcção, se os sensores detectarem objectos estacionário, na área de varrimento da curva descrita pelo camião e seu reboque (semáforo, candeeiro, veículos estacionados, etc.), o LED triangular é activado juntamente a um sinal acústico, permitindo ao motorista ter a oportunidade de travar e evitar a colisão. O controlo da trajectória varrida está activo até uma velocidade de 36 km/h. O Sideguard Assist constituído fundamentalmente por dois sensores de radar de curto alcance, colocados à frente do eixo traseiro, no lado direito do veículo. A zona de monitorização tem uma cobertura lateral de 3.750 mm e longitudinalmente cobre todo o veículo/conjunto, até um comprimento de 18.750 mm, com uma extensão do alcance de 2.000 mm à frente do camião e 2.000 mm atrás da traseira do reboque/semitrailer. 3

Agosto 2017


235302


AMARRAÇÃO E FIXAÇÃO DEnormativa CARGAS europeia inscrições abertas

☛ 235801

t

FORMAÇÃO CONTÍNUA 234 197 770 5, 8, 16 horas 913 466 142


3

Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

Mercedes-Benz Uptime Aumentar a disponibilidade do camião é sinónimo de eficiência, rentabilidade, profissionalismo e imagem empresarial. Com o Mercedes-Benz Uptime, a casa da estrela oferece aos seus clientes um serviço essencial para o aumento da eficiência e da rentabilidade do veículo, com todos os seus óbvios benefícios. Os avanços tecnológicos, relacionados com a extraordinária evolução da conectividade e da IoT, com a massiva transmissão de dados em tempo real, permitem que todo o funcionamento do veículo seja analisado segundo-a-segundo, encontrando atempadamente qualquer avaria e providenciando a oficina autorizada e a solução mais rápida e adequada, para a resolução do problema ou manutenção, minimizando drasticamente os tempos de paragem. O Mercedes-Benz Uptime é sinónimo de uma ligação em rede inteligente do veículo, da assistência da Mercedes-Benz e da transportadora do cliente. Antes do seu lançamento no mercado, o Mercedes-Benz Uptime foi pormenorizadamente posto à prova desde 2013 numa experiência piloto, com um universo de 1.400 tractores distribuídos em 16 frotas — Alemanha, Grã-Bretanha, Áustria e Polónia —, o MercedesBenz Uptime já totalizou mais

3

Agosto 2017


Agosto 2017


Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

3 de 200 milhões de quilómetros de ensaios. A satisfação transmitidas pelos clientes ultrapassou consideravelmente as expectativas, pela celeridade das operações de manutenção e reparação, mas sobretudo pelos diminutos tempos de imobilização. As oficinas autorizadas, por sua vez, conseguiam executar as operações sem sobrecargas de serviço, o que se tornava uma mais valia também para o cliente. A verificação constante, inteiramente automática e em tempo real, do estado do veículo, através do telediagnóstico, permite controlar também o estado das peças e seu desgaste, bem como dos lubrificantes e líquidos — AdBllue incluído —, identificando antecipadamente as possíveis situações criticas. Em caso seja detectada uma necessidade de reparação ou de manutenção, o telediagnóstico transmite essa informação sobre o estado dos sistemas do veículo, automaticamente ao servidor da assistência da MercedesBenz. Em caso surjam necessidades de manutenção ou de reparação, a assistência da Mercedes-Benz informa pessoalmente o cliente e presta-lhe o seu apoio com uma solução de reparação. Desta forma, podem serem evitadas avarias e outras reparações não planeadas, além de optimizar as visitas planeadas à oficina. 3

Agosto 2017


Agosto 2017


Agosto 2017

Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE


Daimler

3 É detectada uma necessidade de reparação ou de manutenção, o telediagnóstico transmite essa informação sobre o veículo pesado automaticamente ao servidor da assistência da Mercedes-Benz. A transmissão dos dados é garantida pelo novo sistema telemático Truck Data Center do FleetBoard. O servidor da assistência da Mercedes-Benz analisa os dados de forma totalmente automática com base nos dos experientes técnicos da assistência da Mercedes-Benz que nele estão armazenados, interpreta o erro com precisão e transmite essa interpretação, juntamente com recomendações concretas, ao Serviço Pós-venda da Mercedes-Benz. Os colaboradores deste serviço entram proactivamente em contacto com o cliente, informam-no pessoalmente sobre a necessidade de reparação ou de manutenção identificada, e prestam-lhe apoio com uma solução de reparação óptima, ajustada às exigências do seu negócio. Todo este procedimento decorre de forma totalmente automática. O cliente é informado poucos minutos depois da introdução de um código de erro ou do aviso de uma possível falha futura, ao mesmo tempo que lhe é apresentada uma recomendação qualificada. 3

Agosto 2017


Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

3 O Mercedes-Benz Uptime pode ser encomendado para todos os novos Actros, Arocs e Antos em doze mercados europeus (Bélgica, Alemanha, França, GrãBretanha, Itália, Holanda, Áustria, Polónia, Portugal, Suíça, Espanha e República Checa). A partir Julho o serviço MercedesBenz Uptime é disponível também na Dinamarca, Finlândia, Luxemburgo e Suécia. Todas as oficinas autorizadas MercedesBenz na Noruega e na Irlanda executam o contrato de assistência Mercedes-Benz Uptime. A partir do 3º trimestre de 2017, serão integrados outros seis mercados europeios, como também a Turquia. O serviço Mercedes-Benz Uptime, pode ser obtido seja como um produto separado, seja como opção com cada contrato de assistência da MercedesBenz. O contrato de assistência Mercedes-Benz Uptime custa 11 Euros líquidos/mês por veículo, em associação com o contrato de assistência da MercedesBenz Complete. Como produto separado ou associado a outros contratos de assistência, o seu preço é de 21 Euros. 0

Agosto 2017


Agosto 2017


AMARRAÇÃO E FIXAÇÃO DEnormativa CARGAS europeia inscrições abertas

☛ 235801

t

FORMAÇÃO CONTÍNUA 234 197 770 5, 8, 16 horas 913 466 142


238277

protegendo a sua frota www.abnseguros.pt facebook.com/abn.seguros

+351 234 197 770 +351 913 466 142 abnseguros@netvisao.pt


STRADA TRUCK 145

ACTROS 44 ACTRO

Agosto 2017

Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE


TEST-DRIVE

Agosto 2017

STRADA TRUCK 145

1846 OS 186345


Agosto 2017

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

SPECIAL-TESTDRIVE


Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

| Giancarlo Terrassan giancarlo.terrassan@jornalstrada.com

Após a apresentação do Mercedes-Benz Actros com a 2ª geração de cadeias cinemática, do conceito Mercedes-Benz Road Efficiency, do sistema multimedia radio touch e do serviço Mercedes-Benz Uptime, o Strada teve o privilégio de testar dois Mercedes-Benz Actros desta última geração. O primeiro foi um Actros 1846 LS 4X2, que testamos no troço Lisboa-Oriente – Sintra – Peniche; o segundo foi um Actros 1863 LS 4X2, que testamos no troço Peniche – LisboaOriente. A parte a primeira sensação que temos quando subimos para a cabina, típica do Actros, ao entrar sentimo-nos confortáveis, em casa… é um Mercedes… 3

Agosto 2017


Agosto 2017

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

SPECIAL-TESTDRIVE


3 Uma vista ampla, instrumentos claros e bem posicionados. Pronto para o test-drive. Primeiro destino Sintra pela A16, até ao lado do autódromo do Estoril onde volto para o mesmo caminho, passando pela A9, para depois seguir na A8 até chegar em Peniche. Estou conduzindo um Actros 1846, se trata de um 11 litros (10,7 l para ser correcto). Ao arranque, primeira impressão, muito suave, fantástico. No trânsito citadino, o camião responde bem e a caixa é rápida em mudar relações, nada de quebras de potência. Nem parece um 11 litros. Primeiras boas impressões pelo comportamento do pequeno OM 470, na A9, contudo mais interessante ainda, na A8. Bem gerido, com o ACC a 85, o pequeno 11 litros faz milagres, com uma constante força até quase 800 rotações. Impressionante. 3

Agosto 2017


Daimler

SPECIAL-TESTDRIVE

Sintra

start

reversal point 1

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

Lisboa

Agosto 2017

elevation profile Peniche

reversal point 2


3

Lisboa

end

Chegado a Peniche, depois de terminado o agradável passeio, sentado a mesa, inicio a digerir a experiência e analisar as prestações com os demo-drivers e outros colegas. Que pena, teria gostado de prová-lo novamente, mas com mais atenção nos pormenores, ficará para uma próxima ocasião. O que conta é que gostei… Terminado o almoço, entro num topo de gama, um 1863 LS 4X2 — 16 litros (15,6 l). A primeira vista não se nota a diferença, somente através dos pormenores cromados notamos que se trata de uma motorização superior. Já na saída de Peniche se nota o diferente cantar do potente OM 473, mas é na A8 que o possante propulsor de 630 cv revela toda a sua garra. Ao enfrentar uma longa subida, com vários pesados à minha frente e o ACC, como de costume, a 85. Reparo que estes iniciam a abrandar o passo, enquanto eu continuo a manter a minha média constante. De repente inicio a ultrapassá-los, um a um, chegando ao cume à frente de todos eles. É nestas ocasiões que reparamos a importância de ter um motor assim… especialmente nestas topografias. Manter a média constante com o mínimo de gás. Chego novamente ao ponto de partida, no parque das nações, mais uma vez com muita pena e muita vontade de retomar o volante para uma nova viagem. 0

Agosto 2017


AMARRAÇÃO E FIXAÇÃO DEnormativa CARGAS europeia inscrições abertas

☛ 235801

t

FORMAÇÃO CONTÍNUA 234 197 770 5, 8, 16 horas 913 466 142


238277

protegendo a sua frota www.abnseguros.pt facebook.com/abn.seguros

+351 234 197 770 +351 913 466 142 abnseguros@netvisao.pt


Kรถgel

NEWS

DUP

Agosto 2017

DUPLA


LO PISO

CARGA

Agosto 2017


NEWS Kรถgel

Agosto 2017


Em todos os semitrailer Kögel Cargo e Kögel Mega, através da utilização de barras de aço, com perfil em “C”, é possível criar um segundo plano de carga. Dois níveis de carga, permitem duplicar o número de europaletes transportadas, especialmente quando se trata de transportar produtos que não podem serem empilhados. Este sistema de duplo piso, consente acondicionar 66 europaletes e se o espaço for bem aproveitado, podem ser transportadas até 67 europaletes. Com dois pisos, é possível transportar de maneira mais eficiente e rentável. 3

Agosto 2017


NEWS Kรถgel

Agosto 2017


3 Com as barras de aço, com perfil em “C”, é possível montar um segundo piso muito rapidamente e com as barras telescópicas de alumínio é fácil efectuar o bloqueio da carga, para um transporte seguro. de baixo peso, A carga máxima que o segundo piso pode suportar é de 10 toneladas. Quando o transporte não requer a utilização das 24 barras de alumínio que se destinam à fixação da carga, estas, podem ser guardadas num apósito alojamento, disponível opcionalmente. A cobertura deslizante com a função de tecto elevável é disponível de série nos modelos Kögel Mega, enquanto nos modelos Kögel Cargo é opcional. Graças à certificação DIN-EN12642, Código XL, como em todos os veículo Kögel, também na opção de dois pisos, com um acondicionamento da carga bloqueada, não é necessária nenhuma fixação adicional. 0 Giancarlo Terrassan

Agosto 2017


NEWS Hermes

SEACO G

STRADA TRUCK 145

2.300 60 SWAP B Agosto 2017


GLOBAL

Agosto 2017

STRADA TRUCK 145

KRONE BODIES 61


NEWS Krone

STRADA TRUCK 145

FICHA TÉCNICA Platinum Winner of the European Seal of e-Excellence 2011

62

Innovation and marketing in digital communication

Agosto 2017

Director: Giancarlo Terrassan e giancarlo.terrassan@jornalstrada.com - Directora adjunta: Ana Bela Nogueira e ana.bel e editor@jornalstrada.com - Giancarlo Terrassan, Carlos Jorge Mateus, Patrick Dreux, Nuno Almeida, Fernando Campanini f +351 234 197 770 m +351 968 708 537 - e comercial@jornalstrada.com - Propriedade e edição: Ameise Edito 968 708 537 - e ameise.editora@netvisao.pt - e giancarlo.terrassan@jornalstrada.com - URL: www.jornalstrada.com 203764/03 - Registo N° 124492 ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social - ISSN: 1647–7022. - Toda a repr outro produto de propriedade da Ameise Editora, Lda., são de inteira responsabilidade dos mesmos; a Ameise Editora, Lda. de


a.nogueira@jornalstrada.com - Redação: e editor@jornalstrada.com - Colaboradores: Marlene Mesquita da Silva, Tavares Ribeiro, João Cerqueira, Nuno Almeida, Fernando Campanini - Reportagem fotográfica: Design e Layout: Ameise Editora, Lda. - Paginação: e editor@jornalstrada.com - Ameise Editora, Lda. - Directora Comercial: Marisa Nogueira de Sousa - Marketing e Publicidade: t +351 234 197 770 ra, Lda. - Rua da Cabreira, 83 R/C Dto - S. Bernardo - 3810-071 Aveiro - Portugal - Contactos: t +351 234 197 770 - f +351 234 197 770 m +351 916 834 742 - m +351 913 466 142 - m +351 - Cons. Reg. Com. de Aveiro N° 5940/040317 - NIF: 506 821 315 - Cap. Social: E 50.000,00 - Fundado: Dezembro de 2003 - Periodicidade: Mensal - Divulgação: Distribuição gratuita Depósito Legal: rodução, seja por fotocópia ou por qualquer outro processo, sem prévia autorização do editor, é ilícita e passível de processo judicial. - Todos os textos enviados pelos leitores e publicados no Strada ou em qualquer clina qualquer responsabilidade em caso de acção judicial.

STRADA TRUCK 145

Hermes Germany GmbH, uma importante empresa de logística e de distribuição, sediada em Hamburg, está investindo vários milhões de Euro para o processo de expansão com novas filiais. A Seaco Global, divisão especializada de uma das maiores empresas a nível mundial para o aluguer de container, amplio a sua frota com 2.300 contentores do tipo swap-body, para alugar à empresa Hermes. As primeiras 300 unidades foram entregues no novo hub que a Hermes abriu em Bad Rappenau, o primeiro de 9 novos centros logísticos na Alemanha — outros 14 swap-body serão entregues brevemente. Volker Stenzel, Head of Equipment & Carrier da Hermes Germany GmbH, fez questão de realçar a importância em escolher parceiros como Seaco Global e Krone, «Com novas infraestruturas e produtos de qualidade e fiáveis, a relação com o cliente se torna perfeita e sobretudo de confiança.» A frota da Seaco Global é composta por 90% de swap-bodies de caixa metálica, equipados com portas do tipo persiana. Para o transporto rodoviário e ferroviário, a Hermes utiliza swap-bodies codificados, com painéis laterais reforçados, os quais garantem robustez e durabilidade, afirmou Ingo Geerdes, Head of Key Account Management, Krone Fleet & Krone Used. 0 Giancarlo Terrassan

63 Agosto 2017


www.busworldeurope.org

EUROPE KORTRIJK 20-25 OCT 2017

LATIN AMERICA MEDELLÍN 05-07.12.2017 TURKEY IZMIR 19-21.04.2018 INDIA BENGALURU 28-30.08.2018

RUSSIA MOSCOW 23-25.10.2018 EUROPE BRUSSELS 18-23.10.2019 www.busworld.org

240498

The other Busworld exhibitions:

Profile for Ameise Editora

Strada Truck #145  

Strada Truck #145

Strada Truck #145  

Strada Truck #145

Profile for ameise
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded