__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

153568

Daimler

Nº 90 - Ano 8 - 30 Novembro 2011 • Distribuição gratuita • Periodicidade: Mensal • ISSN 1647–7022 www.jornalstrada.com


EDITORIAL

transp mer

INDEX

Transporte de mercadorias novas regras ...............2 Mercedes-Benz Actros: Truck of the Year 2012 ......8

Move & Park

EVENTS: 4ª ExpoTransporte atrai mais de 20.000 profissionais da área.............................12 EVENTS: 11º congresso da ANTRAM .................24 Kingkan: o fruto da ‘joint venture’ da Iveco na China ........32 MAN Truck & Bus: Reforço da actividade comercial na Índia............34 MAN TopUsed com website renovado ................36 Este “pedaço de ferro” com rodas ......................38 Grupo Dachser reforça ligações entre Portugal e França......................................44 Adicional Logistics: na primeira linha do mercado em Correio Expresso.......................46 Campanha Michelin de verificação de pneus 2011: preocupante agravamento do estado dos pneus ..48 ’’Jolie France’’ para a água ...............................56 Testes de camião movido a GPL e gasóleo ..........62 Condução em nevoeiro......................................64 Betumes: objecto de inovação e evolução para soluções sustentáveis..................................70 Poço de carbono: Peugeot-ONF na amazónia .....74 AIDA comemora 25 anos ..................................78 MAN em festa: encerramento da época de desportos motorizados 2011.........................82 Elisabete Jacinto: rally africano arranca em Dezembro...................86 Elisabete Jacinto: luta pela vitória .......................90 Iveco e FPT Industrial no Dakar 2012 .................92

Novembro 2011

nov


Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

| Ana Bela Nogueira ana.bela.nogueira@jornalstrada.com

as regras

Novembro 2011

EDITORIAL

orte de cadorias


EDITORIAL RLP

O Conselho de Transporte de Mercadorias da IRU aprovou recentemente a “revisão das condições gerais para transportes internacionais de mercadorias” e “orientações para os operadores de transporte no que diz respeito o seguro do transporte de mercadorias”, por forma a harmonizar e simplificar as operações de frete rodoviário. Devido às mudanças significativas o sector tem sido confrontado nos últimos 10 anos, a nível do sistema económico, legal e contractual, estas novas medidas visam dar uma maior protecção aos transportadores, salvaguardando os seus interesses. A Presidente da Comissão de Relações Legais, Isabelle BonGarcín, enfatizou que «através das condições gerais e dos acordos da IRU, tanto os transportadores rodoviários como os seus clientes vão ter à sua disposição os meios necessários, que permitirão trabalhar com maior transparéncia e segurança nas relações contractuais». Foram acauteladas novas medidas relacionadas com as regras de segurança para a implementação das normas WCO SAFE Framework of Standards, como é o caso dos requisitos necessários para trabalhar como operador económico autorizado (AEO) e ao mesmo tempo

3

Novembro 2011


Campanha válida até 29.02.2012

www.mantruckandbus.pt

Seguro e fiável MAN Truck & Bus – Uma empresa do Grupo MAN

CONSEQUENTEMENTE EFICIENTE

Tapetes de fibra acrilica Bateria

Desconto

Tapetes de borracha

25%

Capas climatizadas

Desde

11,69€ Desde

24,95

jogo

ud

Desconto

Escovas limpa vidros

20%

Campanha de Inverno.

154629

MAN ajuda-o a preparar o seu veículo para o Outono e Inverno com preços e descontos especiais em Peças Originais e nos Acessórios mais úteis.

MAN Truck & Bus

89€ ud


EDITORIAL NRW

3 incentivar a utilização dos sistemas de comunicação electrónicos para envio dos documentos digitais de consignação e declarações alfandegárias. As condições gerais aprovadas pela IRU, contemplam o princípio de passar para o cliente os custos variáveis, como combustível, portagens e outras taxas. Para uma maior transparência, estas condições terão como base de trabalho, um template onde deverá conter o custo estimado de cada um dos serviços e ainda os custos de serviços adicionais que não estavam anteriormente previstos. Foram também aprovadas medidas relacionadas com seguro da mercadoria por forma a possibilitar que os transportadores possam negociar com as companhias de seguro, uma cobertura para o transporte, mais completa e eficiente. Para Peres Pedrosa, Presidente da IRU, estas novas alterações vão ajudar os operadores de transporte a obter uma maior proteção dos seus interesses legais e financeiros, resultando assim numa maior sustentabilidade e rentabilidade do seu negócio. 0

FICHA TÉCNICA

Director: Giancarlo Terrassan e giancarlo.terrassan@jornalstrada.net - Directora adjunta: Ana Bela Nogueira e ana.bela.nogueira@jornalstrada.net - Redação: e editor@jornalstrada.net - Colaboradores: Marle Editora, Lda. - Paginação: e editor@jornalstrada.net - Ameise Editora, Lda. - Directora Comercial: Marisa Nogueira de Sousa - Marketing e Publicidade: t +351 234 197 770 - f +351 234 197 770 m +351 Propriedade e edição: Ameise Editora, Lda. - Rua da Cabreira, 83 R/C Dto - S. Bernardo - 3810-071 Aveiro - Portugal - Contactos: t +351 234 197 770 - f +351 234 197 770 m +351 916 834 742 - m +35 Cons. Reg. Com. de Aveiro N° 5940/040317 - NIF: 506 821 315 - Cap. Social: E 5.000,00 - Fundado: Dezembro de 2003 - Periodicidade: Mensal - Divulgação: Distribuição gratuita Depósito Legal: 203764/ Toda a reprodução, seja por fotocópia ou por qualquer outro processo, sem prévia autorização do editor, é ilícita e passível de processo judicial. - Todos os textos enviados pelos leitores e publicados no Strada ou em

Novembro 2011


EDITORIAL

ene Mesquita da Silva, Vanda Lopes, Tavares Ribeiro, João Cerqueira, Nuno Almeida - Reportagem fotográfica: e editor@jornalstrada.net - Giancarlo Terrassan, Patrick Dreux, Nuno Almeida - Design e Layout: Ameise 968 708 537 - e comercial@jornalstrada.net 1 913 466 142 - m +351 968 708 537 - e ameise.editora@netvisao.pt - e giancarlo.terrassan@jornalstrada.net URL: www.jornalstrada.com /03 - Registo N° 124492 ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social - ISSN: 1647–7022. m qualquer outro produto de propriedade da Ameise Editora, Lda., são de inteira responsabilidade dos mesmos; a Ameise Editora, Lda. declina qualquer responsabilidade em caso de acção judicial.

Novembro 2011


NEWS Daimler

Mercedes-Be

Truck of the

Novembro 2011


NEWS

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

nz Actros

| Ana Bela Nogueira ana.bela.nogueira@jornalstrada.com

Tal como era a nossa previsão e já tínhamos adiantado no artigo publicado na nossa edição nº 87 de Agosto, o Actros é agora oficialmente o vencedor do título Truck Of The Year” Por ocasião do salão "Trailer 2011", uma feira especializada do sector em Kortrijk, na Bélgica, um júri internacional, composto por jornalistas vindos de 24 países, atribuiu ao novo Mercedes-Benz Actros o título de "Camião do Ano 2012". Hubertus Troska, da Direcção da Mercedes-Benz Trucks mostrou-se visivelmente satisfeito com o resultado: «estamos muito orgulhosos com o título “Truck Of The Year”. O juri honrou os nossos esforços com esta distinção tão importante para nós». A Mercedes-Benz é uma marca que tem alcançado grande sucesso nestes concursos, sendo que esta é já a quatra vez que recebe este título.

3

e Year 2012

Novembro 2011


NEWS Daimler

3 O brilhante percurso de sucesso da marca, começou em 1997 quando o Actros conquistou pela primeira vez o prémio de destaque e os seus sucessores deram continuidade à mesma vitória, em 2004 e 2009. Com 8 títulos ganhos, a Mercedes-Benz é agora a marca mais bem sucedida, a ver a sua marca reconhecida com prémios no âmbito tencológico, um dos critérios principais no processo de selecção para a atribuição do título “Truck Of The Year”. No ano passado no salão internacional IAA International Motor Show, em Hannover, a Mercedes-Benz Atego foi homenageada com o título de “Truck Of The Year 2011”. De acordo com as regras do juri do ITOY, o título é atribuído anualmente ao camião que ofereça uma maior contribuição a nível de inovação para o transporte rodoviário, com optimização em economia, emissões, segurança, condução e conforto. A Mercedes-Benz Actros ganhou o concurso obtendo 161 pontos, com uma distância acentuada dos restantes candidatos, dos quais o Czech-built Tatra Phoenix off-road allwheel-drive range conseguiu 67 pontos para o segundo lugar e o Scania Euro 6 ficou em tercerio lugar com 50 pontos. 0

Novembro 2011


NEWS Novembro 2011


EVENTS Nuno Almeida - Jornal Strada

4ÂŞ ExpoTr

atrai mais de 20.000

Novembro 2011


EVENTS

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

| Ana Bela Nogueira ana.bela.nogueira@jornalstrada.com

ransporte profissionais da รกrea

Novembro 2011


EVENTS Nuno Almeida - Jornal Strada

De 20 a 23 de Outubro, a ExpoSalão atraiu à Batalha cerca de 22 000 profissionais que visitaram a 4.ª edição da EXPOTRANSPORTE – Salão Nacional de Veículos Pesados e Ligeiros de Mercadorias e Logística e a 1.ª edição da AUTOMECÂNICA – Salão de Equipamento Oficinal, Peças e Acessórios para Veículos Ligeiros e Pesados. A organização reuniu fabricantes, importadores e representantes de veículos pesados e ligeiros de mercadorias, equipamento oficinal, peças, mecânica, componentes e acessórios para o sector automóvel, de forma a constituir um ponto de encontro para todos os profissionais dos transportes e dos que trabalham no mercado pós venda, com o objectivo de dinamizar o mercado.

154595

3

Novembro 2011


Rápido de A para B. Lento de cheio para vazio. O novo Actros. A nova dimensão da rentabilidade.

154504

Uma marca da Daimler

Até menos 6 % de consumo de combustível com Euro V e até menos 3 % com Euro VI. Chegou o novo Actros e com ele as maiores inovações técnicas, que vão desde os sublimes pormenores de conforto aos melhores níveis de segurança e desempenho. Agora com o sistema FleetBoard instalado de série, que, gota a gota, permite reduzir os consumos até 10 %, aumentando a rentabilidade do seu negócio. É assim que a Mercedes-Benz valoriza o seu trabalho. Venha descobrir como a eficiência ganha outra dimensão num concessionário Mercedes-Benz e em www.mercedes-benz.pt/onovoactros

* * Camiões de confiança


Novembro 2011

Nuno Almeida - Jornal Strada

EVENTS


A Mercedes-Benz teve em exposição a sua mais recente gama de veículos pesados, os novos Actros e um Atego. O novo Mercedes Actros foi no entanto a grande atracção do evento, acolhendo numerosos visitantes que não quiseram perder a oportunidade de observar em primeira mão, as novidades desta nova bela máquina. Com um inconfundível exterior, um interior deveras confortável e espaçoso, com poderosos motores Euro5 e Euro6 de baixo consumo, um chassis mais equilibrado e leve, inovações tecnologias ao mais alto nível, o novo Mercedes-Benz Actros tem todos os ingredientes para ser o vencedor do Truck of Year 2012, prémio que já arrecadou por bem 3 vezes – em 1997, 2004 e 2009, graças à contínua evolução de vanguarda que a Mercedes-Benz implementou neste produto. Com a versão Actros 2011, a marca alemã disponibiliza ao público um veículo perfeitamente adaptado para enfrentar e responder às necessidade e desafios do mercado actual e futuro, virando, assim, mais uma página no que concerne a produção de veículos para o transporte de mercadoria de longo curso.

3

Novembro 2011

EVENTS

3


Novembro 2011

Nuno Almeida - Jornal Strada

EVENTS


Para além dos veículos pesados, a Mercedes-Benz também esteve presente com a sua gama de ligeiros, nomeadamente, a van Vito de passageiros e de mercadorias, a van Sprinter de passageiros e de chassis; a van Viano de passageiros; e uma Sprinter ambulância. A Iveco, apresentou a nova geração do seu veículo comercial Daily. A nova versão do veículo comercial da gama ligeira da Iveco conserva inalteradas todas as características de robustez, força, fiabilidade e versatilidade que garantem o sucesso do transporte profissional, respondendo às necessidades logísticas diárias dos operadores de transporte de mercadorias e de pessoas no centro da cidade, no trânsito suburbano e em percursos fora de estrada. A Iveco Portugal, SA, aproveitou a oportunidade para apresentar em primeira mão ao público esta nova versão da Daily, que, segundo Rui Alexandre, Director de Marketing e Logística, este evento «realiza-se num espaço localizado na região centro, no que consideramos ser um dos mais importantes eixos da indústria e de comércio à escala nacional, permitindo, assim, um contacto privilegiado com os mais importantes parceiros de negócios e outros potenciais clientes».

3

Novembro 2011

EVENTS

3


Novembro 2011

154598

Nuno Almeida - Jornal Strada

EVENTS


EVENTS 3 Para além do Novo Daily, grande parte da área dos 370 m2 do stand, a marca italiana do Grupo Fiat Industrial, teve em destaque outros veículos comerciais pesados, nomeadamente os modelos: Stralis, na sua versão AT com motor Cursor 10 e 420 cv; o Ecostralis, a solução mais económica e amiga do ambiente para o transporte de longo curso, equipado com o motor Cursor 10 de 460 cv e caixa Eurotronic Full Automatic; e uma unidade da gama Eurocargo de 10 toneladas e 180 cv, veículo do segmento médio. Tudo propostas com reconhecidos conteúdos e, por consequência, de elevado sucesso comercial.

3

Novembro 2011


EVENTS

3

83279502 433 88 26 41 46

Novembro 2011

26535897 9 3 23 159 8 14

9643339732 17 693 1 7 97

Consultoria, Contabilidade e Gestão 3.

0

& PI, LD A CM

Rua Cónego Maio, 115 R/c C São Bernardo 3810-089 Aveiro Tel/Fax: +351 234 343 530

carlos@cmarques.org

141568

Nuno Almeida - Jornal Strada

A EXPOTRANSPORTE e a AUTOMECÂNICA contaram com a participação de mais de 100 empresas, que representaram de forma fidedigna os sectores e que durante os 4 dias apresentaram novidades, soluções e propostas em: veículos ligeiros e pesados de mercadorias, equipamento oficinal, peças, mecânica, componentes e acessórios, semi-reboques, super-estruturas, cisternas, pneus, estanteria, lubrificantes, GPS, software para gestão de frotas e de logística, formação e outros produtos e serviços que servem o sector. No decorrer do evento realizaram-se vários workshops e conferências alusivas a temas pertinentes para os profissionais desta fileira de negócio. A EXPOTRANSPORTE voltará em 2013 e a AUTOMECÂNICA voltará já para o ano, em 2012 e será realizada em simultâneo com o Salão Automóvel – EXPOAUTO. 0


141568 Nuno Almeida - Jornal Strada

EVENTS


EVENTS

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

11º con

| Ana Bela Nogueira ana.bela.nogueira@jornalstrada.com

Este ano o 11º Congresso da ANTRAM, realizado em Leiria, foi dedicado ao tema “Trans-

Novembro 2011

porte Rodoviário de Mercadorias - Novas Tendências. Que Modelo de Desenvolvimento”. Juntando mais de três centenas de associados, os dirigentes associativos do sector, nomeadamente António Mousinho, o Presidente da ANTRAM, entre outras personalidades, com destaque para a presença de Sérgio Silva Monteiro Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, de António Saraiva, Presidente da

CIP, de Ana Paula Vitorino e Hélder Amaral, deputados e Augusto Mateus, economista. No fim-de-semana de 28 e 29 de Outubro, o Hotel Palace Monte Real, foi o palco escolhido para pôr em cena vários debates sobre o futuro do sector dos Transportes. Abordando não só as necessidades básicas do sector, como também foram invocadas medidas de apoio ao transporte de mer3 cadorias.


ANTRAM

Novembro 2011

EVENTS

ngresso


EVENTS Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

3 A presença do Secretário de Estado das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, foi marcada de forma positiva, uma vez que este deu respostas às várias reivindicações levantadas pelo sector. Sérgio Silva Monteiro manifestou a disponibilidade do Governo para ponderar as especificidades no sector ao nível da revisão do código de trabalho, anunciou a discriminação positiva do transporte rodoviário de mercadorias no pagamento de portagens nas SCUTS, bem como a manutenção da majoração do custo com o combustível em 120%. O 11º Congresso desenrolouse em 5 painéis distintos. No 1º painel foi abordado o “transporte rodoviário de mercadorias: tendências e novas políticas”, nomeadamente, a possibilidade na cooperação com a CPLP, a forma como o livro branco dos transportes defende a transferência modal, verificouse o aumento dos custos logísticos e energéticos, tal como o crescimento de exportações e 3 redução de importações.

Novembro 2011


EVENTS Novembro 2011


Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

EVENTS

3 No 2º painel, foram abordados os “factores estratégicos de desenvolvimento do transporte rodoviário de mercadorias”, salientando-se que a partilha e o trabalho em rede podem contribuir para optimizar os nós da cadeia logística. Foi referido, ainda, que a sustentabilidade e a competitividade dependem de novos e modernos equipamentos e de uma legislação específica e flexível para o sector. Concluiu-se que, o planeamento da cadeia logística deve envolver o transportador rodoviário, não podendo este ser o elo mais fraco. O 3º painel desenrolou-se em torno do “benchmarking: mercados emergentes e urgentes para Portugal”. Enquanto no 4º painel foi abordado o “transporte rodoviário de mercadorias: que modelo de desenvolvimento?” Por último, no 5º e último painel, tratou-se do tema “como ultrapassar o período de crise?”. No final do Congresso, se por um lado, António Mousinho, Presidente da ANTRAM, apelava ao Governo para que fosse célere na aplicação das medidas de apoio prometidas ao sector. Do outro lado, Sérgio Silva Monteiro lançava compromissos em torno do diálogo, justiça, realismo e cumprimento do que se anunciou.

3

Novembro 2011


EVENTS Novembro 2011


Novembro 2011

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

EVENTS


154244

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

Lançamento em Portugal do DAF LF Hybrid Aproveitando a realização do 11º Congresso da ANTRAM, a DAF apresentou o seu camião DAF Híbrido de 12 toneladas. Lançado em 2010, este camião é baseado em veículos do tipo FA LF45 e tem por objectivo ser um modelo na distribuição ecológica. Com prevista circulação somente na Grande Lisboa e no Grande Porto, as duas unidades serão operadas por 4 condutores devidamente formados pela DAF, num período de 5 anos. Após este tempo, serão recolhidas pela DAF, de modo a analisar, mais concretamente, o ciclo de vida destes modelos. 0

EVENTS

3


NEWS IVECO

Kingka

o fruto da ‘joint ventu

Outubro 2011


an

sultado de uma base sólida construída pela SAIC e pela IVECO nos últimos anos», referiu Franco Ciranni. «O Kingkan é um produto que saberá competir no mercado doméstico, onde os volumes de vendas são superiores a 900.000 unidades por ano, mas encontrase também pronto para ser exportado». Ciranni acrescentou também que «a IVECO vai continuar a investir no crescimento desta parceria em termos de volume e de quota de mercado, com o desenvolvimento e lançamento de novos produtos e de novas tecnologias». O veículo apresenta-se como uma evolução da linha clássica de produtos SIH. Comprovado depois de superar uma bateria de rigorosos testes, o Kingkan é agora um produto robusto, dinâmico e moderno, atingindo um elevado desempenho e propondo um excelente custo-benefício. A cabine caracteriza-se pela sua nova secção frontal em "V", baseada no design da família de veículos IVECO. Produzido pela ‘joint venture’ SAIC-IVECO Hongyan Commercial Vehicle Co. (SIH), o lançamento do Kingkan traduz a confirmação da perfeita integração da excelência tecnológica e de qualidade europeia da IVECO nos processos de produção na China. 0 IVECO

ure’ da IVECO na China

Outubro 2011

NEWS

Segurança, conforto, potência e alta capacidade de carga, mas igualmente força, durabilidade e estilo. Estas são apenas algumas das características da Kingkan, a mais recente proposta da gama de veículos pesados produzido na China pela ‘joint venture’ IVECO Hongyan Commercial Vehicle Co. (SIH), estabelecida entre a IVECO, a SAIC (Shanghai Automotive Industry Corporation) e a Chongqing Machinery. A apresentação mundial teve lugar recentemente na localidade de Chengdu, na província de Sichuan. As suas principais características estão contidas na sua denominação: "King", em inglês, significa "Rei" ou líder do segmento. Por sua vez, "Kan", nas lendas chinesas, é o nome de um animal muito forte e sinónimo de poder. A sua denominação encerra, portanto, uma conjugação de conceitos de resistência, durabilidade e fiabilidade. A cerimónia de lançamento do modelo decorreu no Teatro OCT, em Chengdu, contando com a presença do Xiong Weiming, Diretor Geral da SIH, de Xiao Guopu, Vice-Presidente da SAIC, e de Franco Ciranni, Vice-Presidente de Operações Internacionais da IVECO, que receberam mais de 600 convidados. «A SIH, a ‘joint venture’ chinesa, e o novo Kingkan são o re-


NEWS MAN Truck & Bus

Reforรงo da ac comercial na

Novembro 2011

MAN Truck &


& Bus

A MAN Truck & Bus AG adquire a antiga empresa comum indiana MAN FORCE TRUCKS Pvt. Ltd. Tal, foi firmado num acordo pelos parceiros da empresa comum FORCE Motors Ltd. e MAN Truck & Bus AG. A implementação do acordo deve ser realizada até ao fim do ano, sob reserva das aprovações ainda necessárias. A empresa comum foi fundada em 2006 e produz camiões pesados MAN CLA para o mercado indiano e para a exportação para países asiáticos e africanos. A gama de produtos vai desde chassis a camiões basculantes de construção e tractores de semi-reboque para longo curso. O MAN CLA, devido ao equipamento técnico, conforto, segurança e acabamento de qualidade enquanto camião premium, ocupa uma posição de liderança nos mercados em

Novembro 2011

NEWS

ctividade Índia

expansão. A MAN Truck & Bus tinha, já em 2008, aumentado as suas participações na MAN FORCE TRUCKS Pvt. Ltd. de 30% para 50%. Com a compra das participações da FORCE Motors Ltd., a MAN Truck & Bus assume a responsabilidade total pela produção e distribuição do MAN CLA dentro e fora da Índia. A MAN Truck & Bus sublinha, através deste estratégico investimento a longo prazo, o elevado valor do mercado indiano no âmbito da sua estratégia BRIC. «Ao longo dos últimos anos, lucrámos bastante com o knowhow dos nossos parceiros FORCE Motors, com os seus conhecimentos do mercado indiano e os seus relacionamentos de longa data com os fornecedores locais ajudaram-nos na estruturação das nossas actividades comerciais na Índia. Agora, queremos e iremos expandir este negócio por nós próprios», declarou Georg Pachta-Reyhofen, porta-voz da MAN SE e MAN Truck & Bus AG. A colaboração entre parceiros, entre a MAN Truck & Bus e a FORCE Motors, manter-se-á, também, no futuro. Com base num acordo entre fornecedores de ambas as empresas, a MAN continuará a receber componentes e peças para a produção do MAN CLA da FORCE Motors. 0 MAN Truck & Bus


NEWS MAN Truck & Bus

nova presença na re A MAN Truck & Bus AG, sob a marca MAN | TopUsed, vende viaturas comerciais usadas de todas as marcas (camiões e autocarros) e serviços associados em mais de 30 países nos seus 36 centros MAN TopUsed. Para que o cliente possa pesquisar de forma eficaz e encontrar a viatura que responde às suas necessidades, foi renovado o website. Além da pesquisa por tipo de veículo e país, o utilizador pode agora observar os detalhes técnicos e fotografias das viaturas de uma forma apelativa e organizada. Pode até comparar lado a lado duas ou mais viaturas. Pode ainda registarse de forma gratuita e beneficiar de funcionalidades avançadas: receber alertas por e-mail da entrada em stock de viaturas, guardar perfis de busca e criar listas de viaturas com interesse (‘watchlist’) para ser alertado da redução de preços ou campanhas. Por enquanto apenas em idioma inglês.

Novembro 2011

MAN TopUs com website


Apresentar as novidades e estar junto do público É esse o papel da nova página na rede social Facebook. Os utilizadores podem encontrar as últimas novidades sobre a MAN TopUsed, assim como informação sobre eventos e podem contactar directamente através da publicação de comentários. Ao clicarem na opção "Gosto", na sua página inicial aparecerão automaticamente as últimas publicações. O compromisso da MAN TopUsed A comunicação através dos novos canais não substitui a nossa presença junto do cliente. Os responsáveis comerciais da MAN TopUsed estão disponíveis nos centros MAN TopUsed para responder a todas as questões e a encontrar a melhor solução de transporte para cada empresa. Além da viatura adequada comprometemo-nos a apresentar soluções de financiamento individualizadas, contratos de manutenção e reparação e garantias de âmbito Europeu. Todas as viaturas em stock têm algo em comum: conhecemos delas todos os pormenores, todas foram sujeitas a rigorosa inspecção técnica. Os clientes obtêm assim máxima qualidade a um preço justo. 0 Man Truck & Bus

ed e renovado

Novembro 2011

NEWS

ede Facebook


Schmitz Cargobull

SAFETY Schmitz Cargobull

Este “pedaço d com rodas | Javier del Mazo Product Manager Schmitz Cargobull Ibérica

Historicamente, o semi-reboque é considerado o irmão pobre dos meios de transporte, talvez porque o seu preço é inferior ao do que o arrasta ou porque o nome dos fabricantes não está ligado a grandes companhias mundiais de renome. Quando falamos em formação para condutores, o nosso pensamento é automaticamente remeti-

3

Novembro 2011


Novembro 2011

SAFETY

de ferro� s


niedersachsen

SAFETY

3 do para o tractor. Se por um lado tencionamos minimizar alguns gastos fixos, por outro também nos centramos no camião. Gostaria de aqui poder congratular o semi-reboque bem como os seus fabricantes e, essencialmente, demonstrar que um uso correcto do veículo pode representar uma poupança significativa, para além de proporcionar uma elevada segurança na rodovia, tanto para vós, profissionais do volante, como para os cidadãos com que partilhamos a estrada. Por trás de cada veículo, não importa o modelo de que estejamos a falar, há um processo de desenvolvimento técnico, recursos humanos e, sobretudo, mais tecnologia aplicada do que aquela que possamos imaginar. Pensemos unicamente em quem transporta estas toneladas e, então, reflictamos sobre como é necessário proceder. Visitemos o veículo desde a sua parte dianteira até à sua parte traseira. Procedimentos simples, mas por vezes esquecidos Qual a primeira coisa a fazer para arrastar um semi-reboque? Será, evidentemente, enganchar o ponto dianteiro do tractor. É tão evidente e simples que, por norma, não temos em conta certas coisas. Antes de enganchar o tractor no King-pin, devemos certificar-nos de que a platafor-

Novembro 2011


SAFETY

Schmitz Cargobull

ma está à altura adequada, de forma a que possamos aproximar-nos do King-pin, sem colidir com a dianteira, nem colocar a quinta roda a deslizar pelas chapas dianteiras que se penduram do semi-reboque. Há que ter em conta que as mesmas não estão preparadas para suportar certas cargas. Levantamos a suspensão do tractor até que a quinta roda esteja próxima do pivot de engater e, aí sim, deslizamos até ao King-pin. Comprovaremos que a alavanca da quinta roda disparou, e sabemo-lo porque podemos colocar o mosquetão de segurança sem qualquer entrave. Se esta acção não tiver sido realizada da forma correcta, tal pode dever-se ao facto de que a quinta roda não disparou por o seu suporte não estar devidamente enganchado. Este procedimento deve realizar-

se lentamente, de modo a não danificar os pés de apoio. A par de tudo isto, deve-se certificar que o semi-reboque está travado. Antes de mais, porque não gostaria de ser eu a passar por detrás do mesmo e muito menos vos agradaria ter o vosso carro estacionado atrás. Depois fazemos o rotineiro, ligamos as conexões eléctricas e pneumáticas e seguimos viagem. Pois sim… Mas Não! O pormenor das tampas Primeiro ponto: sempre que desligamos as cabeças de engate pneumáticas, devemos colocarlhes as suas tampas, que não se encontram ali para decorar, e, para além disso, devemos conservá-las em bom estado. Estas tampas não estão lá para que possamos apenas distinguir a vermelha da amarela. A sua

3

Novembro 2011


Schmitz Cargobull

SAFETY

3 principal função é impedir que se aloje qualquer tipo de sujidade, ou qualquer insecto que decida fazer o seu ninho no interior. Se isto acontece, podemos ter sérios problemas com a circulação do ar, que podem provocar, inclusive, a paralisação do veículo ou o bloqueio das rodas em plena estrada. Com, um gesto simples, podemos prevenir sérios gastos. Sem sombra de dúvida, estas tampas incorporam um muelle (lubrificante, um gel esponjoso?) no seu encaixe. Este serve para que a tampa se mantenha fixa sobre a cabeça de encaixe, mas que no entanto permite retirá-la, não danificando a junta de borracha que serve de conexão com a dianteira do tractor. A Conexão Podem observar que, embora não tenhamos conectado nada, já encontrámos dois motivos que nos poderiam deixar imobilizados. Agora sim, conectamos a cabeça amarela com a vermelha, apenas por esta ordem. Para quê, se o resultado é o mesmo? Pois, como acabámos de constatar, talvez não! A segurança impede que assim seja. A cabeça vermelha tem como função prover ar aos depósitos do semi-reboque. Como também deve ter constatado, quando conectada, este destrava-se automaticamente e quando é retirada, este trava.

Novembro 2011


3486

dotado de um sistema de trava- referente à conexão ABS/EBS, gem de emergência em caso de pois lamentavelmente, apenas ruptura de alguma condutam, is- se conhecem as siglas, da to no que concerne o veículo. melhor das hipóteses. Tendo ar e travões, há que com- Um abraço e pensem provar de que o travão de par- que além de vós, maque do semi-reboque não está is pessoas circuaccionado antes de se iniciar a lam na estramarcha. da. 0 Prosseguindo, dever-se-ão ligar as duas luzes, digo as duas, dado que actualmente é obrigatório o uso da luz de marcha atrás e de nevoeiro. O mesmo acontece com as cabeças pneumáticas, cujas tampas de engate devem manter-se em perfeito estado, já que a água pode provocar a fosforização dos pinos. Deixo para o próximo ansporte boque tr e r o d a mês o calemátic Com a te mais eficiência a d pítulo com ain

153561

A segurança em primeiro lugar Imagine, por um momento, que não concretizou correctamente os passos anterior e que o veículo esteja levemente inclinado e que, como levantou o semi-reboque com a suspensão pneumática, os pés de apoio se encontram no ar. Quem está entre o semi-reboque e a cabine? Você, efectivamente. E o que acontece caso o semi-reboque se mova em direcção à cabine? Pois, você mesmo. Se conectar primeiro a cabeça amarela e, como deve ter o travão de parque do camião accionado, imediatamente accionará (na maioria das marcas) o travão do semi-reboque, pelo que este não se moverá. Imagino que não largue as cabeças de engate do tractor no chão, pois se assim o faz, não terá bons resultados. Afirmo-o, pois as cabeças de engate são de alumínio fundido e, por essa razão, têm muito pouca resistência a golpes/movimentos bruscos. Por exemplo, se a cabeça vermelha estiver quebrada, corre-se o perigo de que, em plena estrada, o veículo circule com golpes de travagem devido à vibração, e porque, por lei, está

O seu

milagre.económico Mude para a faixa do sucesso.

Com os reboques Schmitz Cargobull controle o seu transporte com segurança e eficácia. Hoje e no futuro – just more.

www.cargobull.com

Mais informações: +351 243 999 530


NEWS Dachser

entre P e Um dos maiores grupos privados do mundo na área da logística e transporte de mercadorias, presente em Portugal através da Dachser Portugal, inaugurou um novo hub em França. Depois das plataformas de Überherrn, na Alemanha e de Bratislava, na Eslováquia, entra agora em actividade a de Clermont-Ferrand. Em conjunto, os três eurohubs criam uma rede única no mundo da logística, cobrindo todo o território europeu. Num investimento total de 10 milhões de Euros, o novo centro permitiu a criação de 100 postos de trabalho e o estabelecimento de ligações diárias dentro do país. Brevemente, o hub vai, ainda, permitir novas linhas diárias para Portugal,

Novembro 2011

mas também para a Alemanha, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Itália e Espanha. Localizada estrategicamente no centro geográfico de França, a nova plataforma logística tem uma área total de 60.600 m2. Destes, sete mil m2 destinam-se ao terminal e 1.600 m2 são ocupados pelo edifício administrativo. Na pole-position do mercado francês O projecto vem consolidar ainda mais a posição da Dachser no mercado francês, onde a empresa desempenha já um papel pioneiro na área da grupagem. O transporte de mercadorias é efectuado com recurso a caixas móveis dotadas de duplo estrado, que oferecem ca-

pacidade para 38 europaletes. Trata-se, por isso, de uma técnica que permite uma maior rentabilização do espaço. De acordo com Bernhard Simon, Presidente do Grupo Dachser, a plataforma vai agilizar os processos de transporte e logística. «O funcionamento dos três Eurohubs, em simultâneo, permite-nos tornar o ser viço mais eficaz, aumentar a eficiência económica e reduzir o impacto ambiental da actividade”. Tendo em consideração a política de sustentabilidade da organização alemã, o projecto privilegiou materiais de baixo consumo energético. A título de exemplo, três mil m2 do telhado do terminal estão cobertos de painéis solares. 0 Dachser

Grupo Dachser r


reforça ligações

Novembro 2011

NEWS

ortugal França


Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

NEWS realestate

Adicion Logistic | Ana Bela Nogueira ana.bela.nogueira@jornalstrada.com

A Adicional Logistics, empresa portuguesa de referência nas áreas de logística e distribuição personalizada de encomendas, a operar em Portugal e Espanha, acaba de anunciar que ocupa uma posição de destaque no mercado, de acordo com estudo realizado pela ANACOM relativo ao 2º trimestre de 2011. Posicionada em 3º lugar no

Na primeira linha do merc

Novembro 2011


cado em Correio Expresso

Novembro 2011

NEWS

nal cs

Sector de Transporte e Logística de Correio Expresso e 1º lugar entre os Operadores Independentes deste sector, a empresa portuguesa tem uma representação no mercado de 8% da sua quota, sendo que no último ano o crescimento da mesma representou 9,7%. «Este 3º lugar é uma conquista para a Adicional Logistics, que pretende crescer até aos 9,1% de quota de mercado no próximo ano para em 2014 atingir os 20 milhões de Euros de facturação nacional», afirma João Carriço, CEO da Adicional Logistics. A operar num mercado altamente concorrencial e agressivo, a Adicional Logistics posiciona-se como especialista em logística e distribuição “B2C” e logística e distribuição personalizadas. Adicionalmente, no que diz respeito os recursos humanos, a empresa portuguesa registou, em conjunto com os outros players do mercado (excepto CTT), uma variação homóloga positiva de 5,3% face a variações negativas de outros players. «Estes números, nomeadamente a liderança da Adicional Logistics entre os operadores independentes, permitem perceber a evolução do mercado que agora conta com o apoio destes operadores como uma alternativa credível», conclui João Carriço. 0 Adicional Logistics


NEWS Michelin

Preocupante a do estado do

Campanha Michelin de ver

Novembro 2011


Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

| Ana Bela Nogueira ana.bela.nogueira@jornalstrada.com

rificação de pneus 2011

Novembro 2011

NEWS

agravamento s pneus


NEWS Michelin

Pioneira no fabrico e na qualidade dos seus pneus, a Michelin é também precursora a dar o exemplo na segurança rodoviária. Prova disso foi a realização entre os dias 4 e 24 do passado mês de Julho de mais uma Campanha Michelin de Verificação de Pneus em Espanha e Portugal 2011. Eis os resultados verificados nesta edição Strada. Com a intenção de mentalizar os condutores sobre a importância de uma manutenção exacta do estado dos pneus, de forma a evitar não apenas os acidentes de trânsito, como também a reduzir o consumo de combustível e as emissões de CO2 no meio ambiente, a Michelin apresentou os resultados da Campanha. Nesta edição 2011 participaram mais de 13.000 veículos em Portugal; quer isto dizer que foram verificados mais de 52.000 pneus. Na realidade, os resultados não só são preocupantes como mostram números que devem ser reflectidos por todos nós. Assim sendo, 14% dos veículos ligeiros verificados e 40,3% dos veículos comerciais circulam com pelo menos um pneu com pressão perigosa, com grave risco para a segurança rodoviária. Em comparação com os resultados da campanha 2009, os valores ganham um carácter ainda mais negativo.

3

Novembro 2011


SEGURANÇA EM QUALQUER SITUAÇÃO. NOVO PNEU MICHELIN X® MULTIWAYTM 3D

A NOVA REFERÊNCIA EM PNEUS POLIVALENTES. Respeitar os prazos de entrega, independentemente das condições atmosféricas, é um desafio diário. Com o novo MICHELIN X® MultiwayTM 3D, um pneu polivalente que oferece uma estabilidade e uma aderência inigualáveis, terá a certeza de chegar a tempo e de cumprir os seus compromissos.

153557

A nova lamela «TowerPump» no pneu de tracção MICHELIN X® MultiwayTM 3D complementa a nova geração das lamelas autoregeneradoras que já equipavam os pneus Michelin, ao passo que os pneus da frente incorporam a inovadora lamela «Delta», que garante uma aderência consistente numa variedade de condições atmosféricas. A tecnologia inovadora também melhora tanto a durabilidade do pneu, como a economia de combustível.

Novo pneu MICHELIN X® MultiwayTM 3D: segurança em qualquer situação.


NEWS Michelin

Novembro 2011


NEWS

Situação das pressões em VEÍCULOS COMERCIAIS

Michelin

66% dos veículos levam pelo menos uma pressão INCORRECTA

Com todas as pressões MAL

Com 3 pressões MAL

Com 2 pressões MAL

Com 1 pressão MAL

TOTAL

Com todas as pressões OK

3 Paralelamente, verificou-se que 36% dos ligeiros tinha pelo menos um pneu com pressão incorrecta, enquanto esse dado se eleva até 56% no caso dos veículos comerciais. E a verdade é que todos sabemos que circular com uma pressão incorrecta, entre 0,5 e 1 bar abaixo da correcta, aumenta o risco de estouros, provoca mais instabilidade no veículo e, por consequência, aumenta o perigo de acidentes. Já para não falar do aumento do consumo de combustível. No que concerne a avaliação da profundidade do piso, constatou-se que 14% dos ligeiros verificados em Portugal possui pelo menos um pneu com mais desgaste do que esse limite legal, com o grave aumento da distância de travagem e a per-

da de aderência e estabilidade que isto provoca. Enquanto nos veículos comerciais observouse que 18% circula com profundidade inferior a 1,6 mm. Por último, a campanha Michelin verificou, em concreto, os danos dos pneus dos veículos inspeccionados. Desta feita, 28% dos veículos comerciais e 22% dos ligeiros tinha algum pneu com danos. Um conjunto de resultados preocupantes para a actividade da segurança rodoviária, que devem não apenas ser corrigidos como reflectidos pelos utentes da estrada. Estudo sobre Acidentalidade por Defeitos dos Pneus De forma paralela, a Michelin encomendou à Fundação Espanhola para a Segurança Rodo-

viária (FESVIAL), da qual é patrocinadora, a realização do Estudo de Acidentalidade por Defeitos dos Pneus, entre 2005 e 2009, em Espanha e Portugal. Esse relatório mostra como os defeitos nos veículos não são uma causa principal nos acidentes de trânsito, pois apenas representam cerca de 0,61% dos 287.582 veículos envolvidos em acidentes com vítimas. No entanto, dessa percentagem, mais da metade, 54,7%, corresponde a veículos que tinham defeitos nos pneus. Nos acidentes com vítimas mortais, a percentagem de veículos com pneus com danos ascende a 69,6%. Isto é, a proporção de acidentes mortais triplica em relação ao total de acidentes. A antiguidade também adiciona

3

Novembro 2011


NEWS

Veículos envolvidos em acidentes com defeitos nos pneus (2003-2009 na estrada)

Entre 2003 e 2007, o número de veículos envolvidos em acidentes com defeitos nos pneus reduziu-se a menos de 1 terço. No entanto, entre 2007 e 2009, o número de veículos neste tipo de acidentes aumentou cerca de 12%. Além disso, este tipo de acidentes aumenta proporcionalmente em relação ao total de acidentes entre 2007 e 2009.

Michelin

504

0,80% 2003

x,x%

464

0,81% 2004

332 0,61% 2005

% em relação a acidentes totais

179

0,29% 2006

+12% 149

142

0,22%

0,27%

2007

2008

14

159

0,31% 2009

Dados fornecidos em nº de veículos envolvidos em acidentes com defeitos nos pneus

Michelin

3 risco. 65% dos veículos acidentados em 2009 por causa dos pneus tinha 10 anos ou mais. Atendendo à idade do condutor, os jovens menores de 25 anos têm mais acidentes por defeitos nos pneus. Por tipo de acidente, mais da metade dos acidentes por pneus em mau estado são saídas da estrada. Contudo, o estudo reflecte também dados positivos, como o facto de que o número de vítimas mortais em acidentes de trânsito na estrada reduziu quase para a metade nesses 5 anos. 0

Novembro 2011


Em 5 anos reduziram-se quase para a metade as vítimas em acidentes de trânsito na estrada, enquanto o parque de veículos passou de 28 a 31 milhões no mesmo período. 6.000 5.000 4.000

5.399

4.480

3.000

4.741

3.841

Total 4.442

3.652

Michelin

2.000 1.000

0

2003

2004

2005

4.104

3.367

2006

3.823

Dados fornecidos em nº de falecidos

3.082

2007

10

NEWS

Falecidos em acidentes de trânsito (2003-2009. Estrada e Total)

Estrada

3.100

2.466

2008

2.714

2.130

2009

PEÇAS PARA CAMIÕES E REBOQUES 154241

TLF.: 258 322 651 - FAX: 258 331 566 e-mail: viapesados0@gmail.com MSN: viapesados@live.com.pt SIGA-NOS


NEWS NICOLAS

’’Jolie Fr

Novembro 2011

par


Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

NEWS

rance’’

| Ana Bela Nogueira ana.bela.nogueira@jornalstrada.com

a a água

Novembro 2011


NEWS NICOLAS

Granville está situada na região da Normandia e é o pólo principal da empresa de construção naval Marine Concept. Para transportar o novo ferry de alta velocidade para passageiros ‘’Jolie France”, foi escolhida a empresa de transporte Lecoq, que utilizou uma combinação de veículos da marca francesa NICOLAS Industrie, SAS. Granville é uma pequena localidade situada a Sudoeste da Península de Cotantin. O seu resort é uma forte atracção para muitos turistas que a visitam anualmente e que se deslocam, de barco, até às ilhas Chausey. Estes barcos são construídos pela Marine Concept, também sediada em Granville. O barco de passageiros de aproximadamente 55 ton foi transportado desde as instalações onde são produzidos até à costa, percorrendo uma distância de 5 Km, tendo sido utilizada uma combinação de veículos de transporte do produtor francês NICOLAS, nomeadamente, uma plataforma de reboque modular MDELTP, com 3+5 linhas de eixo combinadas com uma plataforma plana “flat bed deck”. O novo barco de transporte de passageiros tem 29 m de comprimento, 7,5 m de largura e 7,5 m de altura e foi concebido para transportar até 280 passageiros, desde Granville

Novembro 2011

passando por toda a costa até às ilhas Chausey. A parte frontal do navio foi levantada com o auxílio de uma grua, para que o veículo NICOLAS pudesse ser conduzido por baixo do barco. Graças à plataforma de reboque rebaixada (875 mm) combinada com uma compensação dos eixos hidráulicos de + 465 mm / - 215 mm, o barco foi colocado com segurança no veículo que o transportou. Para retirar o barco da linha de produção, não só foram desmontadas as portas como também teve que ser ajustada a zona de saída prolongando a área no exterior das instalações. O transporte combinado com 35 m de comprimento, teve que contornar habilmente algumas curvas e viragens durante o percurso de 4,5 km, ao passar por pequenas povoações e ruas estreitas. A plataforma de reboque foi guiada por controlo remoto durante cerca de 90% do total da viagem. Os 60º de ângulo de viragem dos eixos garantiram uma maior liberdade de movimento de manobra para o contorno de esquinas e rotundas apertadas, no meio do tráfego e na passagem por pequenas localidades, para além da condicionante de ter que passar por sinais de trânsito e aglomerados de árvores. 0


NEWS Novembro 2011


NEWS NICOLAS

Novembro 2011


153559


NEWS Grupo Paulo Duarte

O Grupo Paulo Duarte encontra-se a testar um veículo de mistura GPL com gasóleo. Tratase de uma decisão que faz jus à política ambiental de vanguarda implementada pelo conjunto de empresas. A organização, que se assume como um dos principais players do sector de transportes rodoviários de mercadorias a nível nacional, é pioneira em Portugal no que toca à realização deste teste. A mistura de GPL com gasóleo, realizada pelo próprio sistema integrado no camião, permite uma considerável redução de emissões de carbono. O gás natural tem maior capacidade de explosão, logo implica a utilização de uma menor quantidade de gasóleo. Traduz-se assim numa melhoria efectiva, quer a nível ecológico quer a nível económico. José Paulo Duarte, Presidente do Grupo, confirma que «caso os testes revelem resultados positivos, o Grupo avançará com a conversão de todas as viaturas da frota, num investimento previsto que ronda os 280 mil Euros». «Temos uma rigorosa política ambiental e procuramos sempre que possível adaptar a nossa actividade com vista a uma atitude mais verde», remata. 0 Grupo Paulo Duarte

Novembro 2011

Aposta pioneira no sector dos transportes em Portugal

Testes de movido a


NEWS

cami茫o GPL e gas贸leo

Novembro 2011


Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

SAFETY 80aqafcrtq

| Antánio Macedo - CRM

Alguns dos mais graves e aparatosos acidentes rodoviários ocorrem em dias e locais com nevoeiro. De facto, por causa do nevoeiro os aeroportos são encerrados e os navios possuem uma sinalização sonora especial para esta condição adversa à visibilidade. No entanto, o sistema rodoviário funciona na mesma e, infelizmente, muitos condutores não alteram o seu comportamento ou forma de conduzir quando está nevoeiro. Ora, nestas condições há um conjunto de regras simples que devem sempre ser contempladas. Está preparado para o nevoeiro? O nevoeiro pode surgir praticamente em todo o lado, mas surge muitas vezes com intensidade e de forma inesperada, sobretudo em zonas baixas ou

3

Novembro 2011

Co em n


Novembro 2011

SAFETY

ondução evoeiro


wordpress

SAFETY

3 depressões geográficas, em vales de rios, barragens e albufeiras ou em zonas de montanha. Por vezes, estradas com declives alternados e acentuados, têm bancos de nevoeiro nas zonas mais baixas. O nevoeiro é constituído por partículas de àgua (nuvens) pelo que, muitas vezes, dependendo da temperatura exterior, os vidros da viatura ficam molhados quando passamos em zonas de nevoeiro. Frequentemente é acompanhado de temperaturas baixas, que provocam o embaciamento dos vidros no interior do veículo e consequente diminuição da visibilidade para o exterior. Em épocas de nevoeiro, deve manter as escovas limpa-vidros funcionais, manter cheio o depósito de água do limpa párabrisas e o aquecimento ou o ar condicionado a ventilar ar quente forte contra o pára-brisas. Nalguns veículos existe um botão que liga automaticamente tanto o desembaciador do pára-brisas como o desembaciador do óculo traseiro, muitas vezes também associado ao desembaciamento dos retrovisores exteriores. Evidentemente que a velocidade deve ser especialmente moderada sempre que há nevoeiro. A velocidade segura nestas condições (como noutras) deve per-

3

Novembro 2011


d n ce e n t t e r a to Confe E FREibition & Exh

CONTAINERS IN MOTION CONTAINER TRANSPORT ACROSS ROAD, RAIL AND SEA

After the most successful show in its history Intermodal Europe returns with another unmissable line up. Make sure you don’t miss out on the event that brings the intermodal industry together.

Intermodal Europe’s largest ever event programme: t Over 120 leading global exhibitors t 50 FREE conference sessions t The Container Park featuring the latest container and reefer innovations t NEW The Tiger Project - EU approved Conference t NEW Industry recognised accreditation for all delegates t NEW Baltic Transport Journal Conference t Networking Bar and Internet Lounge

Register for FREE

153973

Register now for free www.intermodal-events.com/strada

Host Port:

Supported by:

Organised by:

Join us on:


mitir que o condutor consiga parar no espaço visível. A distância de segurança aplicável com nevoeiro não é a mesma que usamos em condições de boa visibilidade, pois se normalmente conseguimos ver para a frente do veículo que nos precede, com nevoeiro temos sempre que contar com o factor surpresa. Muitas vezes, mal se vê o carro da frente. Ao considerar a distância de segurança, devemos tomar em consideração que o nevoeiro não apresenta uma densidade constante. Há zonas de nevoeiro mais denso onde a visibilidade se reduz repentinamente. É, em especial, nestes locais, que se dão os acidentes mais graves. Os condutores entram em velocidade e, repentinamente, numa zona com visibilidade quase nula, assustam-se, travam e provocam séries de travagens em cadeia, de onde resultam graves colisões e despistes, frequentemente acompanhados de violentos incêndios nas viaturas. As luzes são um elemento fundamental na comunicação no nevoeiro, em especial

as luzes de cruzamento ou médios. Elas devem ser sempre usadas, de dia ou de noite com nevoeiro. Os máximos devem ser evitados, em especial à noite, pois reflectem-se no nevoeiro impedindo a visibilidade a maior distância. Sempre que necessário, mantenha ligados os faróis de nevoeiro traseiros. Os 4 piscas ou sinalizadores de emergência, só devem ser utilizados se o veículo estiver imobilizado, ou a circular a uma velocidade muito baixa ou se tiver de fazer uma travagem forte e repentina. Quando circular no nevoeiro, verifique continuamente os retrovisores, em especial, se tiver de travar. Se circular com nevoeiro em auto-estrada, circule pela fila da direita, pois terá sempre uma escapatória na berma e, em caso de imobilização por força de qualquer acidente, permitir-lhe-á fugir rapidamente para fora da estrada. E no caso de nevoeiro forte demais, talvez seja preferível fazer como nos aeroportos. Parar em local seguro e aguardar que o nevoeiro levante. 0 154601

SAFETY

3

Novembro 2011


SAFETY china

Novembro 2011


NEWS MAN Truck & Bus

Betumes Terceira edição das Jornadas Betumes CEPSA/CRP dedicadas aos temas: Inovação tecnológica e Conservação e Sustentabilidade

objecto de inovação e evoluçã

Novembro 2011


3

ão para soluções sustentáveis

Novembro 2011

NEWS

No âmbito das 3ªs Jornadas CEPSA Betumes/Centro Rodoviário Português (CRP), realizadas no passado dia 18 de Outubro no Hotel Pestana Palace e dedicadas à temática "Tecnologia e Sustentabilidade", foram apresentados, a mais de 150 profissionais da área, as mais recentes inovações tecnológicas em betumes e novas aplicações de menor impacto ambiental. De acordo com os dados apresentados por Maria del Mar Colás da CEPSA PROAS, «o sector rodoviário, mesmo em contexto de crise, deve estar atento ao impacto das obras no meio ambiente, à segurança e comodidade das estradas e ao custo das próprias construções. A inquietude em inovar deve reger os trabalhos dos Donos de obra e Construtores e assentar na componente de Investigação e Desenvolvimento (I&D) para a promoção da poupança energética, reciclagem, conservação eficiente, misturas betuminosas de altas prestações (temperadas/semiquentes), entre outros». Teresa Carvalho da CEPSA Portuguesa, reiterou o esforço do Grupo CEPSA sobretudo a nível da poupança energética, elencando técnicas para reduzir as temperaturas de trabalhabilidade dos ligantes betuminosos – «uma inovação que possibilita não só a redução das temperaturas de fabrico na ordem dos 30 a 40ºC,


MAN Truck & Bus

NEWS

3 mas também a redução das emissões (resposta positiva ao Protocolo de Quioto), ao mesmo tempo que se vêem melhoradas as prestações dos pavimentos». Uma visão também sublinhada por Ignácio Perez da CEPSA PROAS, sobretudo no que toca a aeroportos (Madrid-Barajas), circuitos de velocidade (Motorland) e inclusive zonas urbanas. Ainda no debate sobre Inovação e Tecnologia houve espaço para corroborar a potencialidade dos ligantes temperados, porquanto baixar a temperatura de utilização dos produtos traduz benefícios económicos, ambientais e sociais. Rui Micaelo, da Universidade Nova de Lisboa, apresentou o projecto TRACC (Técnicas Rodoviárias Adaptadas às Mudanças Climáticas) que analisa, desde 2009, as melhores perfomances empresariais no sector das estradas. No debate sobre Conservação e Sustentabilidade, António Soto, da CEPSA PROAS destacou os cenários resultantes do não investimento em Conservação, desde a contribuição para o incremento da sinistralidade rodoviária à perda da boa funcionalidade das vias de comunicação e recuo da economia. Na mesma linha, Picado Santos do Instituto Superior Técnico afirmou que «Portugal é o 5º país da Europa com mais quilómetros por milhão de habitantes, o que pressupõe políticas de conservação dos pavi-

Novembro 2011

mentos, pelo que a introdução de portagens é uma necessidade de intervenção preventiva nas vias de comunicação». Lurdes Antunes do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), no contexto das novas técnicas de reaproveitamento de resíduos de misturas betuminosas, conhecidas por fresados, reconheceu «que se tem verificado um progressivo aumento da utilização de misturas recicladas, o que não só minimiza o consumo de combustível aplicado ao pavimento e o necessário à deslocação dos materiais até ao local de obra, como também reduz o impacto deste transporte pesado nas vias». Além destes oradores marcaram também presença nas Jornadas CEPSA Betumes, representantes das empresas Brisa, Estradas de Portugal, Ascendi e Projectistas. Filipe Henriques da CEPSA Portuguesa, encerrou as sessões anunciando a realização das próximas Jornadas CEPSA Betumes em 2013. Foi ainda lançado o desafio, a todos os profissionais do Jornalismo e Órgãos de Comunicação Social, para o 2º Prémio de Jornalismo CEPSA Estradas (regulamento disponível no site da CEPSA a partir de 1 de Novembro), que reconhecerá a melhor publicação na temática das Estradas, publicada durante 2011 até 31 de Janeiro de 2012. O valor do prémio é de 5 mil Euros. 0 Cepsa


NEWS Novembro 2011


ENVIRONMENT Peugeot

Poço de carbo Peugeot-ONF

A Peugeot e a ONF (entidade estatal francesa de gestão florestal) anunciam o lançamento bem sucedido da primeira venda de “créditos de carbono” do seu Poço de Carbono florestal na Amazónia. A operação deverá assegurar recursos adicionais para o projecto superiores a 1 milhão de Euros e foi anunciada à margem do XII Conselho Científico e Técnico do Poço de Carbono Peugeot-ONF, realizado entre os dia 2 e 4 de Novembro na Universidade de Brasília.

3

Novembro 2011


Venda de créditos de carbono no valor de 1 milhão de euros

Novembro 2011

ENVIRONMENT

ono na amazónia


154248


Em conformidade com o espírito do projecto iniciado em 1998 e com o acordo de cooperação entre a Peugeot e a ONF, o resultado da operação de venda de créditos de carbono será reinvestido integralmente em acções ambientais, científicas e socioeconómicas do Poço de Carbono PeugeotONF, que se prolongará até 2038. Esta primeira operação de venda corresponde a 110 mil toneladas de CO2 atmosférico capturadas através do dispositivo de reflorestação desenvolvido na região de Cotriguaçu, situado a Noroeste do Estado do Mato Grosso, no coração da Amazónia. Os créditos de carbono foram comercializados de acordo com o protocolo Verified Carbon Standard (VCS), metodologia que aplica as regras de medição definidas internacionalmente. A classificação dos activos relacionados com a implementação do projecto de sequestro de carbono foi realizada por uma dupla auditoria – Ernst & Young e TUV-SUD. A obtenção deste certificado de qualidade, por observadores independentes e reconhecidos, permite atestar o rigor do projecto e da sua monitorização científica. O Poço de Carbono PeugeotONF torna-se, assim, no primeiro projecto florestal no Brasil a emitir créditos de carbono certificados em linha com o

protocolo VCS e o segundo do continente sul-americano, acrescentando uma nova fase à sua dinâmica permanentemente inovadora. Marcel Bursztyn, Presidente do Conselho Científico do Poço de Carbono Peugeot-ONF e professor de Economia e Políticas Públicas no Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília, disse: «A obtenção de créditos de carbono para o projecto é uma satisfação para o Conselho Científico. Ele marca um passo importante para inscrever o projecto numa dinâmica de desenvolvimento sustentável e independente». Jean François Dhôte, Chefe de Pesquisa da ONF e Marc Bocqué, piloto do projecto Poço de Carbono Florestal na Peugeot, declararam: «Esse avanço é o presságio de uma nova década extremamente positiva para o Poço de Carbono, inscrevendo-se no tempo para benefício de todas as partes envolvidas». Trata-se de uma etapa nova do Poço de Carbono PeugeotONF, após a assinatura com o Estado do Mato Grosso, em Novembro de 2009, do acordo para criação de uma Reserva Particular do Património Natural em área de 1,8 mil hectares com alto valor de biodiversidade. 0 Peugeot

Novembro 2011

ENVIRONMENT

3


AIDA

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

NEWS

AIDA comemo

| Ana Bela Nogueira ana.bela.nogueira@jornalstrada.com

Novembro 2011


Novembro 2011

NEWS

ora 25 anos


NEWS Nuno Almeida - Jornal Strada

A AIDA – Associação Industrial do Distrito de Aveiro comemorou, no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro, o seu 25º aniversário com uma iniciativa subordinada ao tema “O Associativismo e a Competitividade das PME”, que contou com a presença de António Almeida Henriques, Secretário de Estado Adjunto, da Economia e Desenvolvimento Regional, entre outros ilustres convidados e associados da AIDA, contando aproximadamente com 350 pessoas. O momento foi marcado pela homenagem às empresas que se associaram no ano de 1986, ano da constituição da associação e permanecem ligados à

Novembro 2011

mesma bem como, aos antecessores presidentes de Direcção da AIDA, Maria Helena Cerveira (período 1986-1989) e a título póstumo, França Morte, no período 1989-1998, Valdemar Coutinho, que lidera a Direcção da AIDA desde o ano de 1998. Aos associados foi pedido para serem mais interventivos e analíticos quanto aos serviços prestados pela associação, reforçando a política de melhoria contínua pela qual a AIDA se rege, indo de encontro com as necessidades dos empresários. O Presidente da AIDA transmitiu uma mensagem de confiança apesar da actual crise económica, afirmando que «2011

não tem sido um ano fácil, 2012 será mais difícil ainda, mas estou certo que em 2013 se começará a vislumbrar o início de um futuro mais promissor para a economia portuguesa». Reforçou a importância do Associativismo Empresarial devido à pequena dimensão da maioria das empresas, importante estratégia para reforço da competitividade empresarial e negocial. Salientou a falta de financiamento como principal problema das empresas, para além da flexibilização da legislação laboral e simplificação fiscal. Relembrou a importância de conjugar os


factor a ter em consideração. Concordou com Valdemar Coutinho quanto à dificuldade no acesso ao crédito, sustentando que «há um caminho a ser feito com a banca». Por outro lado, por parte dos fundos comunitários existem ainda 15 mil milhões de euros, parte já cativos, de fundos comunitários para executar, o que irá ajudar a retoma económica. A iniciativa contou ainda com um Jantar de Networking entre os empresários participantes e entidades. A cerimónia terminou com a actuação do grupo de R&B e Soul “Ana & The Goodfellas”. 0 AIDA

NEWS

portos marítimos portugueses com a construção de vias-férreas possibilitando uma maior aproximação com o Centro da Europa e dos E.U.A. António Almeida Henriques, Secretário de Estado Adjunto, da Economia e Desenvolvimento Regional, manifestou a intenção do Governo querer ajudar as empresas a ultrapassarem este momento difícil através da agilização dos processos no âmbito jurídico, entre outros. As exportações e a internacionalização são, também, apostas para o crescimento empresarial porém, a procura de novos mercados deverá ser um

Novembro 2011


SPORT MAN Truck & Bus

MAN em Olhando para trás para uma época de desportos motorizados 2011 empolgante, a MAN reuniu as equipas e os pilotos vencedores numa festa do campeonato no MAN Truck Forum, em Munique. No evento noturno exclusivo, o fabricante de veículos comerciais mostrou exatamente como os grandes êxitos devem ser festejados: Jochen Hahn, campeão europeu de Corridas de Camiões FIA 2011, o vice-campeão Antonio Albacete e o colega de equipa Uwe Nittel, equipa campeã de Corridas de Camiões FIA 2011, assim como Marcel Schoch e Johnny Stumpp, vencedores do

3

encerramento desportos moto

Novembro 2011


SPORT

m festa

o da ĂŠpoca de orizados 2011

Novembro 2011


MAN Truck & Bus

SPORT

3 Truck Trial Europeu 2011, encontraram-se com os patrocinadores, fornecedores e membros do MAN Trucker s World num ambiente descontraído. Acompanhados por um programa de entretenimento, todos os presentes celebraram o final de uma época de desportos motorizados 2011 de grande êxito, pouco antes da meia noite. Logo à chegada ao Truck Forum os convidados depararamse com uma imagem impressionante: alinhados na área exterior estavam os camiões de assistência das equipas vencedoras assim como os veículos do Campeonato Alemão dos Carros de Turismo (DTM). Na área interior foram apresentadas as estrelas do evento: os visitantes puderam admirar o camião de corrida MAN de Jochen Hahn assim como o veículo vencedor de Truck Trial da equipa Schoch. Frank Hiller, Diretor de Marketing, Sales & Services da MAN Truck & Bus, abriu oficialmente a festa do campeonato com um discurso de boas-vindas, após o qual os campeões responderam às perguntas dos convidados e dos representantes da imprensa. Depois do delicioso buffet seguiu-se uma performance da cantora de country e pop de Dresdnen, Meg Pfeiffer, que aqueceu o público com êxitos conhecidos e criou o ambiente de festa. 0 Man Truck & Bus

Novembro 2011


MAN Truck & Bus – Uma empresa do Grupo MAN

www.mantruckandbus.pt

CONSEQUENTEMENTE EFICIENTE

Parabéns e muito obrigado a todos os nossos pilotos pela temporada emocionante. António Albacete por ser vice-campeão europeu. A MAN

Europeu de Truck Racing. Isto é consequentemente eficiente.

completou o seu triunfo vencendo na categoria de equipas.

Gostaríamos de felicitar Jochen Hahn pela sua grande vitória e

Quanto apostam que na próxima temporada vence a eficiência?

154627

A MAN ganhou pela décima primeira vez o Campeonato

MAN Truck & Bus


SPORT AIFA

rally african em Dezemb

Novembro 2011

Africa E


SPORT

no arranca bro O Africa Eco Race está prestes a concretizar mais uma edição, desta feita, entre Saint Cyprien, cidade do sul de França e o mítico Lac Rose em Dakar. A 4ª edição deste rali vai iniciar-se no dia 27 de Dezembro e termina a 8 de Janeiro no Senegal tendo como principais pontos de passagem Marrocos e Mauritânia. O traçado desta edição do Africa Eco Race apresenta algumas novidades em relação aos anos anteriores e René Metge, Director Desportivo da prova, refere que foi um desafio organizar este rali, mas não esconde a satisfação por conseguir apresetar especias novas aos concorrentes: «não vou mentir

3

co Race

Novembro 2011


SPORT Africa Race

3 que o traçado deste ano é muito exigente. Serão perto de 3.500 quilómetros, entre especiais e ligações, e, sem dúvida, que será um rali muito competitivo. Foi necessário um trabalho muito exaustivo para encontrar este traçado, mas estou muito satisfeito com o resultado», referiu Rene Métge. A organização já adiantou que a passagem por Marrocos contará com pisos típicos de uma grande maratona africana e a Mauritânia fará as delícias dos amantes de dunas e areia: «Marrocos terá todas as dificuldades inerentes a um rali e a Mauritânia vai manter-se fiel a si própria, com todo o seu majestoso e vasto deserto. Na travessia da Mauritânia tudo pode acontecer em termos da classificação geral», concluiu o Director Desportivo do rali. Para a edição de 2012 estão já confirmados nomes sonantes do todo-o-terreno como a piloto portuguesa Elisabete Jacinto, que vai participar na categoria de camião e o francês JeanLouis Schlesser, que venceu a corrida no início deste ano. O Africa Eco Race 2012 promete ser uma competição fiel aos seus valores onde as dificuldades e o prazer de competir estão conjugados em perfeita harmonia. 0 A2 Comunicação

Novembro 2011


SPORT Novembro 2011


SPORT AIFA

luta pe A piloto Elisabete Jacinto esteve no Porto para apresentar a sua próxima participação desportiva no rali África Eco Race, competição que se vai disputar entre 27 de Dezembro e 8 de Janeiro de 2012. O Team Oleoban/MAN Portugal vai participar na 4ª edição desta grande maratona africana, organizada por René Metge e que irá percorrer as pistas de Marrocos, Mauritânia e Senegal, terminado no mítico Lac Rose, em Dakar. Este será o grande desafio da temporada para Elisabete Jacinto, depois de a piloto portuguesa ter conseguido alcançar um magnífico triunfo no Rali da Tunísia e ter alcançado um lugar no pódio do Rali de Marrocos. «Este tem sido de facto um ano excelente. A equipa conseguiu

vitória Novembro 2011

Elisabete


Jacinto

SPORT

la

Novembro 2011


SPORT

alcançar um nível de desenvolvimento excelente para o MAN TGS, que está a trabalhar cada vez melhor e isso permitiume evoluir bastante ao nível de pilotagem. A isso se deve o sucesso alcançado na Tunísia e em Marrocos, apesar de continuarmos a dispor de um camião próximo do de série enquanto grande maioria dos nossos adversários têm apostado em veículos protótipos», explica Elisabete Jacinto que acrescenta: «Para o Africa Eco Race o nosso objectivo é rodar entre os três primeiros camiões tendo por meta a vitória e terminar entre os dez primeiros da classificação geral». No Africa Eco Race 2012 a equipa apoiada pelo construtor germânico de camiões MAN será mais uma vez 100% portuguesa. Elisabete Jacinto será navegada por José Marques, que vai ocupar o lugar que, ao longo do corrente ano, pertenceu ao belga Charly Gotlib, enquanto que o mecânico Marco Cochinho será, como habitualmente, o terceiro elemento da tripulação do MAN TGS. De salientar que, Elisabete Jacinto é o piloto português com mais participações em provas africanas de todo-o-terreno. São mais de três dezenas, as competições que já disputou em África, cuja estreia teve lugar em 1997, no Rali da Tunísia, de moto. 0

Novembro 2011


SPORT Novembro 2011


SPORT IVECO

IVECO e FPT Indu

Novembro 2011

Dakar


SPORT

ustrial

Prosseguindo a sua natural vocação de aventura, a Iveco e a FPT Industrial irão participar no Dakar 2012, a mais importante prova de todo-o-terreno do Mundo, que arranca de Mar della Plata, na Argentina, no próximo dia 1 de Janeiro, terminando em Lima, no Perú, a 15 desse mês. Para o efeito, a Iveco e a FPT Industrial irão fornecer veículos, peças sobressalentes e motores à equipa holandesa De Rooy. A equipa Petronas De Rooy Iveco, fez a sua estreia no Rally de Marrocos, em Outubro último. Os veículos Iveco foram conduzidos por Miki Biasion e Gerard De Rooy e, apesar desse batismo ter servido, em grande parte, apenas como um exercício preparatório, alcançaram-se excelentes resultados, nomeadamente os 1º e 2º lugares da categoria "Special Trucks" e os 5º e 6º lugares absolutos, à geral. Um começo encorajador para

3

2012

Novembro 2011


SPORT De Rooy

3 preparar o desafio ainda mais exigente do Dakar, jornada que todos os anos atrai a atenção de milhões de fãs e da imprensa em redor do mundo. A equipa holandesa participará no Dakar 2012 com quatro Iveco Trakker 4x4, equipados com motores FPT industrial Cursor 13 que geram mais de 900 cv, especialmente desenvolvidos para ralis, mas também com um protótipo Strator, construído na Holanda, com base num chassis Iveco, e cabina e mecânica do modelo Powerstar, produzido e comercializado pela Iveco na Austrália. Três dos Trakker serão conduzidos por Miki Biasion (vencedor do Dakar em 1999, com um 1º lugar na categoria de camiões e um 5º lugar à geral), Gerard de Rooy e Hans Stacey (vencedor do Dakar 2007). Quatro unidades Trakker adicionais irão servir de apoio e assistência aos veículos de competição durante a prova, completando o ‘line-up’ da equipa Petronas De Rooy Iveco no próximo Dakar. O modelo Trakker, considerado "Best in Class" para uma utilização diária, mas também apto para enfrentar os testes mais exigentes, foi projetado para operar em todas as condições climatéricas e em todos os tipos de terreno, desde estradas em

Novembro 2011


3

Novembro 2011

SPORT

terra batida até às mais extremas condições de fora-de-estrada, assegurando o máximo de conforto, segurança e produtividade. A nova edição da prova sul-americana vai apresentar-se, por isso, como uma grande oportunidade para a Iveco testar o comportamento de seu produto em ação real: cada veículo será sujeito a situações extremas e esta será uma oportunidade para a obtenção de resultados significativos, relativos à fiabilidade e desempenho. Aliás, a Iveco conta com uma enorme experiência do passado, como a obtida na expedição Overland 2010, onde um Daily 4x4 e um Trakker 6x6 completaram uma das expedições mais duras e difíceis dos últimos tempos. Através dos seus motores C13, a FPT Industrial confirma também a sua vocação para com as competições desportivas, no âmbito nas provas de fora-deestrada (ou ralis), em complemento às muitas realizações obtidas em competições náuticas. A prová-lo está a recente conquista de um novo recorde de velocidade, obtido a partir de um casco Kerakoll alimentado por dois motores C90650 de 9 litros. Acrescente-se que este resultado, num evento que ligou Monte Carlo a Veneza, foi alcançado realizando


SPORT De Rooy

3 metade do consumo de combustível do anterior recorde, que remontava a 1994. Este facto demonstra a excecional prestação dos motores FPT Industrial, ao mesmo tempo, que garante proteção ambiental, redução de consumo de combustível e dos custos operacionais, todos fatores que estão por detrás do seu processo de concepção. O Dakar faz parte de uma estratégia de comunicação adotada pela empresa que, de acordo com sua forte identidade internacional e a contínua busca de iniciativas capazes de transmitir a vitalidade e energia da marca, parece cada vez mais adaptada ao mundo da competição. Em conjunto com iniciativas na área desportiva, como a parceria com a formação All Blacks, recentemente coroada Campeã do Mundo de Rugby, a colaboração iniciada em 2009 com o MotoGP, o principal campeonato de motociclismo do Mundo, no qual a Iveco é “Fornecedora Oficial de Camiões e Veículos Comerciais”, fazendo-o também à Scuderia Ferrari, a ligação ao Dakar e à equipa Petronas De Rooy Iveco confirma a determinação da Iveco em vincular o seu nome a entidades líderes no mundo do desporto internacional. 0 Iveco

Novembro 2011


SPORT

De Rooy

Novembro 2011


Nº151009 82 - Ano 8 - 31 Março 2011 • Distribuição gratuita • Periodicidade: Mensal • ISSN 1647–7022

WINNER of the platinum seal of e-excellence 2011

e e g n m i a t o chhas arrived t e r u t h e fu t

www.jornalstrada.com

MAN Truck & Bus

www.jornalstrada.com

Profile for Ameise Editora

Strada Truck #090  

Strada Truck #090 2011-11-30

Strada Truck #090  

Strada Truck #090 2011-11-30

Profile for ameise
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded