__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

139897 - Publicidade

Nº 71 - Ano 7 - 30 Abril 2010 • Distribuição gratuita • Periodicidade: Mensal • ISSN 1647–7022

Scania R 620 Euro 5

Test-Drive

www.jornalstrada.com


Avaliado por

MAN TGX EURO5. Uma vez mais, cumprimos. Uma vez mais colocamos o nosso produto à prova. Tudo para demonstrar um resultado excepcional, medido em condições reais, 30,67 l/100 km. Novamente utilizando o nosso MAN TGX 18.480 4x2 BLS, desta vez com tecnologia EURO5 SCR, percorremos a rota Madrid-Munique-Madrid sob condições metrológicas e de tráfego reais. Com um semi-reboque de lonas corrediças alugado à empresa Tip Trailer, carregado ao máximo. Como em anos anteriores, todo o teste foi acompanhado e verificado pela empresa INSIA (Instituto Universitário de Investigação Automóvel).

Transport worldwide. Powered by MAN.

MAN Nutzfahrzeuge

Porque agora MAN também é Consequentemente Eficiente. Porque os nossos veículos proporcionam mais quilómetros por litro de diesel. Porque temos menores emissões de CO2 e gastamos menos energia por tonelada-quilometro. Porque assim oferecemos uma redução dos gastos totais de exploração. Porque o nosso objectivo é estar sempre do seu lado.

139907-- Publicidade

www.man-mn.pt MAN Nutzfahrzeuge – Uma empresa do grupo MAN

Consequentemente Eficiente. 30,67 l/100 km.


Distribuição A revista vai estar disponível para consulta e leitura em vários locais, nomeadamente no nosso portal www.jornalstrada.com, portal de associações, quiosques on-line, redes sociais e outras empresas e entidades com quem estabelecemos parcerias. Às empresas e entidades onde o jornal tem sido enviado por correio, ele continuará a chegar, mas agora no formato digital, de forma mais rápida e personalizada, podendo guardar os ficheiros das edições no seu computador pessoal e sempre que desejarem reler o STRADA. Continuará com uma distribuição gratuita do suporte informativo, para garantir a todos um acesso, sem restrições, às notícias. Queremos ampliar a comunicação com o mercado. Número de páginas Sendo um e-magazine não está limitado ao número de páginas. Oferece mais espaço disponível para a publicação de notícias e reportagens e sempre com grande destaque, realce e visibilidade. Alcançámos uma meta que há muito ambicionávamos. Contamos com o apoio dos nossos leitores e parceiros. Desejamos uma boa leitura e esperamos que o resultado seja do vosso agrado!

Março 2010

EDITORIAL

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

| Ana Bela Nogueira

Ao completar o 7º ano da publicação STRADA, chegou o momento de proporcionar a este projecto uma nova e revolucionária forma de existência. O surto da edição electrónica veio para ficar e todos devemos familiarizar-nos com este meio de informação cada vez mais globalizado. Foi o que o Jornal Strada fez. Nas últimas edições de 2009 anunciámos que o ano de 2010 iria trazer novidades e aqui estamos agora a anunciá-las, chegou o e-magazine: revista em formato digital. Mantendo a mesma filosofia, mostramos as vantagens aos nossos leitores do nosso novo produto. Circulação Com a habitual periodicidade mensal e a revista vai continuar a chegar a um vasto número de leitores e irá certamente conquistar ainda mais adeptos. Proporciona uma maior celeridade na divulgação das informações, garantindo ao leitor notícias sempre frescas. Leitura A revista tem uma leitura fácil, versátil e apelativa por forma a captar a atenção dos leitores, com uma forte aposta na qualidade das imagens e textos, com um design inteligente e cativante.


Marรงo 2010 IVECO Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

MAN Nutzfahrzeuge

Algarvetrade

INDEX

Daimler


Mercedes-Benz Unimog ganha “Prémio Off Road 2010” .....................................6 Dachser Portugal cresce 14% .............................10 Redução de emissão de CO2 “30 por 30” .........12 DAF é Número 1 ..............................................14 Paccar lança nova versão do motor MX..............16 O Grupo GEFCO une-se à Wtransnet .................18 ANTP não dá tréguas ao Governo .....................20 O Jornal Strada promove Workshop sobre Segurança e Tecnologia............................21 Transportes pesados e gruas em Munique ...........22 TRW Proequip continua a crescer .......................24 Test Drive: Scania R 620 Euro 5.........................26 Prazo para reembolso do IVA reduzido a partir de 1 de Julho 2010 ..............................42 40 anos da Iveco na Argentina..........................43 Overland 12.....................................................44

Scania

Mercedes-Benz testa diesel a partir da cana-de-açúcar.............................................46 Volvo Trucks e o desafio Euro 6 .........................48 Entrevista: Pedro Neves da Algarvetrade.............52 Ofertas excepcionais para o Renault Midlum .......57 Mais de 100.000 semi-reboques frigorificos na estrada........................................58 O novo Krone Cool Carrier ..............................62 Inosat na CeBIT 2010 .......................................66 MAN ganha Prémio de Imagem 2010................66 Roberts Europe: fornecedora logística da TRW ....68 Elisabete Jacinto no Rallye Oilibya Tunisie 2010..69 SDF aumenta capital em 30 milhões de Euros .....70 MAN TGS de Elisabete Jacinto alvo de atenções .71 Truck Racing: Renault Trucks Nova temporada nova equipa ...........................72 António Rouxinol reeleito Presidente do Numofreita...................................74 Iveco patrocina Yamaha Racing Team .................75

Março 2010

INDEX

Editorial .............................................................3


NEWS

MercedesUnimog ganha

Leitores da Revista “Off Road” elegeram o Unimog como o melhor veículo todo-o-terreno na categoria de “utilização especial”.

Daimler

Pela sexta vez consecutiva, os leitores da revista “Off Road” votaram o Mercedes-Benz Unimog como o veículo todo-o-terreno do ano, na categoria de “Veículos para utilização especial”. O Unimog alcançou o título de “Veículo Todo-o-Terreno do ano 2010 – na categoria de Veículos para Utilização Especial” na edição do mês de Dezembro, depois da prestigiada publicação todo-o-terreno, sediada em Munique, ter convidado os seus leitores a eleger o melhor de entre uma selecção

Março 2010

“Prémio O


NEWS

Benz

Off Road 2010” Março 2010


NEWS

de veículos com capacidades todo-o-terreno, num total de oito categorias. O prémio “OFF ROAD Obelisk” foi apresentado numa gala especial, realizada em Munique, na tenda do teatro “Das Schloss”. Cerca de 48.000 votos foram considerados, para seleccionar os vencedores dos 97 veículos nomeados pela organização. O Unimog foi o modelo todo-o-terreno mais votado, com 37,9% das votações dos leitores. As oito categorias para os quais os leitores foram convidados a votar foram: “Veículos Todoo-Terreno”, “Veículos Todo-o-

ticos que possibilitam uma capacidade fora de estrada extraordinária e a sua enorme flexibilidade na torção combinada com uma dureza e força excepcionais, tornam-no um veículo único. Produzido na fábrica de Wörth desde 2002, a elevada mobilidade das gamas do U3000 ao U5000 são as escolhas naturais nas operações todo-o-terreno mais difíceis longe das estradas e caminhos. As suas principais aplicações são no combate a incêndios (especialmente no contexto de fogos florestais), auxílio a desastres, expedições

Terreno de Luxo”, “Sports Utility Vehicles (SUVs)”, “SUVs de Luxo”, “Clássicos”, “Pick-Ups”, “Veículos para Utilização Especial” e "Crossover Vehicles". No que concerne aos veículos para utilização especial – veículos todo-o-terreno usados para o transporte de carga em áreas remotas, ou como base para carroçarias especiais utilizadas no combate a incêndios, expedições e utilizações militares – o Unimog lidera com facilidade todos estes campos de actividade. As suas características de produto são a sua assinatura: os eixos pór-

Daimler

Unimog alcança o primeiro lugar com a impressionante votação de 37,9% dos leitores.

Março 2010


serviços públicos, em transportes especiais intra-fábrica e para trabalhos em estradas e/ou carris. A ultima adição à família Unimog é o compacto U20, que foi lançado em 2008. A revista Off Road já convida os seus leitores, a votarem na categoria de “Melhor Veículo Todo-o-Terreno”, desde 1982.|

NEWS

nem conseguem chegar.” Os modelos Unimog U3000, U4000 e U5000 são a solução ideal para a execução de trabalhos em todo o tipo de terrenos, em complemento dos modelos da gama U300 e U500 que geralmente são usados em

Daimler

Daimler

assim como em serviços e trabalhos de manutenção em áreas de difícil acesso. Tal como se intitula: “O Unimog consegue atravessar obstáculos, onde os outros

Março 2010


NEWS

Após investimentos realizados nos últimos anos, o sector aéreo e marítimo e ser viços de logística contratual, são algumas das apostas para 2010. A Dachser Portugal – empresa que integra o universo Dachser, um dos maiores grupos privados do mundo na área da logística e transporte de mercadorias – alcançou em 2009 um volume de negócios na ordem dos 40 milhões de Euros (39,8 M€). A empresa com sede na Maia, que registou crescimentos de dois dígitos nos últimos três anos, aumentou a facturação em 14% em comparação com 2008, quando tinha alcançado 34,8 milhões de Euros. Aliás, a performance da Dachser Portugal ao longo de 2009 foi muito positiva, tendo crescido em todos os trimestres. Recorde-se que durante os primeiros seis meses do ano, a empresa de logística e transporte de

mercadorias cresceu 18%. No último trimestre a tendência manteve-se e a Dachser Portugal alcançou um volume de negócios na ordem dos 10,6 milhões de Euros, face aos 9,4 milhões de Euros facturados no mesmo período em 2008, o que se traduz numa subida de 12%. Num ano difícil devido à crise económica e às mudanças ocorridas no seio da empresa – que adoptou definitivamente a designação Dachser Portugal – José Cardoso mostra-se satisfeito com os resultados alcançados. «Continuamos empenhados em crescer, tanto no mercado doméstico como a nível internacional. Os investimentos realizados nos últimos anos, como a construção das plataformas logísticas de Alverca e Condeixa, a operação na Madeira e o serviço diário de transporte terrestre para a Europa, estão a dar frutos», afirma o Director-Geral

da Dachser Portugal. Desafios para 2010 Para este ano, o objectivo da Dachser Portugal é claro: «Queremos continuar a crescer sustentadamente. Existem serviços e áreas de negócios que queremos explorar e expandir», adianta José Cardoso. O sector aéreo e marítimo e os serviços de logística contratual são algumas das apostas da empresa para 2010. A Dachser Portugal opera como empresa de logística e transporte de mercadorias e é parte integrante do Grupo Dachser (Alemanha). A Dachser Portugal opera nas áreas de transporte internacional terrestre, marítimo e aéreo, transporte doméstico, armazenagem, picking and packing, cadeia de abastecimento, controlo de qualidade e soluções de transporte e logística dedicadas.| Dachser Portugal

Dachser

Dachser Portugal cresce 14%

Março 2010


CAMIÕES. LEASING & FINANCIAMENTO. SOLUÇÕES DE FROTA. SERVIÇOS E PEÇAS.

Subir montanhas não chega. Há que movê-las. O novo Actros de estaleiro. O novo Actros de estaleiro adequa-se a qualquer desafio na construção, com inovações inteligentes, tais como o degrau retráctil, as protecções em canelado dos espelhos exteriores e a nova caixa automatizada de 12 velocidades Mercedes PowerShift offroad com tempos de comutação muito reduzidos. Para realizar mesmo as tarefas mais duras sem sofrer danos, o Actros de estaleiro possui a protecção ideal com grelhas melhoradas, em aço, para faróis e luzes traseiras, e uma chapa em aço inoxidável para o radiador e o motor. Para tanta robustez damos tudo. www.mercedes-benz.pt/estaleiro A imagem e o texto podem conter equipamento opcional. Para mais informações sobre equipamento de série e opcionais contacte o seu Concessionário Oficial Mercedes-Benz.

Uma Marca da Daimler

139906 -- Publicidade

Trucks you can trust Camiões de confiança


Scania

NEWS

Redução de emissão de CO2 “30 por 30” A IRU, representante dos operadores de transporte de camião, autocarros e táxis em 74 países, compromete-se a atingir em 30% na redução dos níveis de emissão de CO2 até 2030. Em Assembleia Geral da IRU (União Internacional dos Transportes Rodoviários), em representação dos operadores dos veículos acima referidos, em 74 países espalhados pelos 5 Continentes, adoptou recentemente, o plano “30 por 30”, um compromisso voluntário por parte da Indústria de Transportes Rodoviários com o propósito de conseguir reduzir a emissão de CO2 em 30% até 2030. O presidente da IRU, Janusz Lacny anunciou: «A IRU e seus membros, assinaram hoje um acordo de compromisso com vista à redução de CO2 durante os próximos 20 anos. Após ter conseguido uma notável redução na emissão de tóxicos em 98% nos últimos 20

Março 2010

anos, que contribuíram significativamente para a melhoria da qualidade do ar, a Indústria dos Transportes Rodoviários está prestes a desenvolver e pôr em prática este novo desafio e contribuir efectivamente para o alcance do objectivo da redução de emissão de CO2.» Este ambicioso projecto de redução de 30% da emissão de CO2 até 2030, calculados em termos de desempenho dos transportes (peso e passageiros/kilómetro) irá ter por base o ano de 2007. Janusz Lacny concluiu: «en-

quanto os Governos batalham, normalmente sem resultados à vista e nos iludem com falsas promessas de chegarem a acordo para minorar este problema, em consequência do “Protocolo de Kyoto” e de Copenhagen, a Indústria dos Transportes Rodoviários compromete-se publicamente em providenciar mais transportes com níveis de poluição mais reduzidos, ao invés de oferecer apenas mais transportes, negligenciando o seu impacto no meio ambiente.»| IRU


A nova Série R da Scania. SUBLIME EM CADA DETALHE. Seja porreiro. Ofereça aos seus motoristas o camiao dos seus sonhos. Relaxe e desfrute a recompensa: economia operacioneal fora de série, fiabilidade e vida útil imbatíveis. Dirigir um negócio de transportes pode ser o melhor trabalho do mundo. Basta olhar para a nova Série R da Scania. Sublime em cada detalhe.

As características da nova Scania Série R incluem o novo Scania Opticruise, agora disponível numa versão completamente automatizada, o Scania Driver Support, um sistema único que lhe permite poupar combustível, e ainda os novos depósitos de combustível com capacidade até 1500 litros. O novo e exclusivo interior apresenta novas opções de cores e materiais, um painel de instrumentos suave, novas opções em áudio e navegação, uma nova cama extensível e diversas soluções de arrumação inteligente.

139908 -- Publicidade

A cabina apresenta ainda um novo design da grelha, luzes LED e novas saias laterais. Saiba mais informações em www.scania.pt

Scania. Destinada a liderar. Scania Portugal, S.A. www.scania.pt


NEWS

DAF é Núm A DAF conseguiu quotas de mercado recorde em 2009, apesar de este ter sido um dos anos mais difíceis na história dos transportes rodoviários e da indústria de camiões. A DAF atingiu uma quota de 14,8% na classe mais pesada (mais de 15t) do mercado de camiões da União Europeia (países da União Europeia mais Noruega e Suíça – EU27+2), assegurando um sólido terceiro lugar entre os fabricantes de camiões Europeus em termos de volume. No segmento dos tractores, a DAF é o construtor numero 1 na EU, com uma quota de mercado de 19,8%. Há 8 anos atrás, a DAF era o mais pequeno dos sete fabricantes de camiões Europeus no segmento mais pesado, em termos de volume. Agora, com uma quota de mercado de 14,8%, a DAF obteve um sólido terceiro lugar em 2009 (2008: 14,2%). A DAF é líder do mercado na Holanda, Grã-Bretanha, Portugal, Polónia e Hungria. Na Alemanha – o maior mercado de camiões da Europa – com uma quota de mercado de 10,6%, a DAF reforçou ainda mais a sua posição de marca líder entre as importadas.

Março 2010

Em 2009 foram matriculados cerca de 168.000 camiões no segmento acima das 15t nos 27 países da União Europeia (mais Noruega e Suíça), o que representa um declínio de quase 50% em comparação com o ano anterior, em que foram matriculados cerca de 330.000 camiões. As difíceis circunstâncias económicas atingiram duramente o segmento dos tractores, que em 2009 registou apenas 48% do total de matrículas, quando em 2008 representava mais de 56%. No segmento dos tractores, a DAF é líder do Mercado na Holanda, Reino Unido, Bélgica, Portugal, Polónia e na República Checa, atingindo quotas de mercado recorde neste segmento em França, Espanha, Itália, Alemanha, Finlândia e Hungria. No ano passado, a DAF obteve uma quota de mercado de quase 20% de todo o segmento dos tractores com mais de 15t a nível Europeu, tornando-se no líder do mercado na União Europeia. Crescimento nos rígidos «O nosso sucesso é o resultado de uma gama de produtos moderna e actualizada, do nível

de serviço de primeira classe, e do profissionalismo da rede de concessionários», declarou Ron Bonsen, membro do Conselho de Administração da DAF Trucks N.V. e responsável pelo Marketing & Vendas. «Com uma quota de mercado de quase 15% do segmento mais pesado do mercado europeu, estamos no bom caminho para o nosso objectivo de médio prazo, de 20%. Naturalmente, iremos continuar a reforçar a nossa posição no segmento dos tractores. No entanto, o crescimento da nossa quota de mercado terá também de ser conseguida no segmento dos veículos nãoarticulados, em que a nossa vasta gama de rígidos de dois, três e quatro eixos disponibiliza o veículo certo para todos os tipos de aplicações». Relativamente a Espanha, a DAF aumentou a sua cota de mercado, passando de 8,7% a 10,2%. No segmento de ligeiros (de 6 a 15 t), a posição da DAF melhorou ligeiramente. «Onde mais melhorámos foi no segmento de tractores, onde crescemos de 11,7% em 2008 a 15,2% em 2009” disse Javier Sánchez, Conselheiro Delegado da DAF Veículos Industriais.


NEWS

ero 1 DAF lidera mercado em Portugal

Giancarlo Terrassan - Jornal Stra-

«Em Portugal, onde a DAF está representada pela Evicar, Comércio de Camiões, SA, os resultados foram ainda melhores. DAF foi líder de mercado, alcançando uma cota de 19% no segmento superior a 6t e cerca de 30% em tractores. Isto foi possível graças à confiança depositada na DAF pelas principais frotas portuguesas e pela gestão profissional que a Evicar desenvolve com todos os seus clientes» concluiu Javier Sánchez.| DAF

Março 2010


NEWS

Paccar lança nova versão do motor MX

Março 2010

de emissões para 2010 da EPA, Environmental Protection Agency (Agência de Protecção Ambiental), tendo acumulado mais de 50 milhões de milhas de rigorosos testes nas condições mais severas na América do Norte. É com o maior orgulho que a PACCAR lança agora estes comprovados motores nos camiões Kenworth e Peterbilt.» Os motores PACCAR MX estarão disponíveis com potências de 380 a 485 CV, e binários até 2.400 Nm. Esta gama de potências, combinada com uma excelente economia de combustível, elevada fiabilidade e duração, baixo peso e custos de operação tornam os motores MX ideais tanto para o transporte de longa distância como para aplicações especializadas. «Com a nossa cadeia cinemática integrada e optimizada, esperamos fornecer aos nossos clientes uma das melhores do mercado» acrescentou Craig Brewster, Vice Presidente Adjun-

to. «Nos camiões Kenworth e Peterbilt, os motores PACCAR MX vão proporcionar até 485 CV de excelente desempenho numa larga banda de rotações. Além de um desempenho excelente, a PACCAR foi pioneira no desenvolvimento e produção de peças de fundição em ferro grafitado de alta resistência (CGI), usado no bloco e na cabeça dos motores MX. Este material de alto nível é mais durável e leve que o ferro fundido conPaccar

A PACCAR, holding do grupo a que pertence a DAF Trucks, informou que a partir do próximo Verão, os motores MX PACCAR estarão disponíveis para equipar os camiões Peterbilt e Kenworth. Os motores PACCAR MX foram desenvolvidos para proporcionar aos clientes Kenworth e Peterbilt em todo o mundo um desempenho, fiabilidade e economia de combustível ao melhor nível do mercado. «Com 50 anos de experiência acumulada no desenvolvimento e fabrico de motores, a PACCAR é hoje um dos melhores fabricantes de motores a nível mundial», declarou Jim Cardillo, presidente da PACCAR. «Em todo o mundo, há já mais de 125.000 motores PACCAR MX a operar com sucesso em veículos DAF», acrescentou Cardillo. «Os motores PACCAR MX foram desenvolvidos de modo a cumprir as normas


requisitos das normas Euro 4 e Euro 5», salientou Dan Sobic, Vice-Presidente Executivo da PACCAR. A Rede Global de concessionários PACCAR proporciona um extraordinário nível deserviço ao cliente Os concessionários Kenworth, Peterbilt e DAF proporcionam um excepcional nível de apoio ao cliente em peças e serviço em mais de 1.900 pontos de serviço. Os motores PACCAR MX foram concebidos para facilitar a manutenção, proporcionando maior eficiência dos concessionários, que dispõem de técnicos treinados e certificados para a

manutenção dos motores MX, bem como de stocks de peças adequados, e são apoiados por uma rede de call-centers permanentes (24/7 – 365 dias por ano). Motores PACCAR distinguidos na Ásia Há três anos consecutivos que os motores MX foram distinguidos com o prémio para o “Melhor motor do ano” no Bus World Exhibition de Shangai, na China. A atribuição deste galardão aos motores MX resulta da fiabilidade, duração e economia de combustível demonstradas no mercado chinês de autocarros.| DAF

Março 2010

NEWS

vencional, proporcionando uma melhor relação peso-potência», acrescentou ainda Brewster. «O sistema de injecção de alta pressão com controlo electrónico proporciona excelente economia de combustível, contribuindo para cumprir o baixo nível de emissões exigido pela EPA. A concepção do bloco, com as engrenagens da distribuição na retaguarda contribuem para os baixos níveis de ruído na cabine, proporcionando um ambiente mais confortável para o condutor, e o travão motor integrado disponibiliza elevada potência de travagem numa ampla gama de rotações.» «Para cumprir as normas da EPA relativas a emissões de 2010, os motores PACCAR MX instalados nos camiões Kenworth e Peterbilt usarão a tecnologia de Redução Catalítica Selectiva (SCR) conjuntamente com a Recirculação de Gases de Escape (EGR). A combinação da SCR com a EGR proporciona aos clientes Kenworth e Peterbilt uma solução extremamente eficiente para cumprir os requisitos EPA 2010. Há já alguns anos que os DAF CF85 e XF105, excelentes produtos da PACCAR, usam com sucesso sistemas SCR para cumprir os

Paccar

50 milhões de milhas de testes bem sucedidos


NEWS

O Grupo GEFCO une-se à Wtransnet com 26 filiais a nível mundial, uniu-se recentemente à comunidade, devido à possibilidade de contactar com transportadores espanhóis, portugueses ou italianos que realizam viagens desde o seu país até qualquer outro ponto da Europa e que nos seus trajectos de retorno cruzam a França, sendo desta forma os candidatos idóneos para as cargas com destino a Espanha, Portugal ou Itália. A imagem de seriedade e qualidade transmitida pela Wtrans-

net às empresas europeias, em privilégio de um colectivo de transportadores com documentação e referências, criou a confiança suficiente para que grupos como Gefco decidam oferecer as suas cargas na Bolsa à procura de novos contactos de transportadores que até agora não trabalhavam com bolsas de carga francesas. A Wtransnet continua a trabalhar para oferecer aos seus associados os meios e serviços necessários para fomentar a colaboração entre empresas e melhorar a sua gestão e rendimento em todas as àreas.| Wtransnet

GEFCO

Qualidade, seriedade e referências. Estes são os standards que a Wtransnet exige às empresas suas associadas e que marcam a sua forma tão particular de trabalhar, na qual hoje em dia confiam mais de 8.500 empresas em toda a Europa. A GEFCO também apostou na Wtransnet: o operador logístico francês, que actualmente conta

Março 2010


139910 -- Publicidade


«Da paralisação do Junho Quente de 2008, da luta de quem sem empenhou em parar para marcar a diferença e demonstrar o seu descontentamento, nasceu a ANTP – Associação Nacional das Transportadoras Portuguesas.» Uma nova paralisação poderá fazer renascer o “Junho Quente de 2008” das memórias de toda a gente, caso o Governo continue sem dar tréguas às Transportadoras Portuguesas. Um mês é o prazo dado ao Governo para que este tome em conta os pedidos das transportadoras que não vêem respostas às suas reivindicações. António Lóios, Secretário-Geral da ANTP pede ao Governo a redução de oito cêntimos do preço do Imposto sobre Produtos Petrolíferos (ISP), a alteração da Lei das Contraordenações e do Código do Trabalho, a eliminação do pagamento nas portagens das SCUT e a não tributação às ajudas de custo no sec-

Março 2010

tor como prevê o Plano de Estabilidade e Crescimento (PEC). Segundo António Lóios «34.537 veículos pesados abastecem em Espanha por mês. Se cada veículo abastecer cinco mil litros, estamos a falar de um encaixe financeiro de 35 milhões de Euros por mês. Este valor vezes 12 meses, totalizaria 400 milhões de Euros, e se a estes 400 milhões de Euros acrescem as receitas de Imposto sobre Valor Acrescentado (IVA), totalizam 1.000 milhões de Euros anuais”. “Duelo” entre a ANTP e o Governo Portugal sendo o terceiro país da União Europeia com o gasóleo mais caro, faz com o Governo esteja com uma perda anual de 34 milhões de Euros para a vizinha Espanha. O Secretário do Estado do Transportes, Carlos Correia da Fonseca, parece não dar tréguas mas a ANTP lembra que essa atitude hostil está a privar o Es-

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

NEWS

ANTP não dá tréguas ao Governo

tado português e as finanças públicas de encaixar nos seus cofres 1.000 milhões de Euros por ano. No próximo dia 24 de Abril, os associados da ANTP voltam a reunir-se em Rio Maior para verificarem o avanço das contestações, caso não haja resposta do governo, poderão então avançar com uma paralização. Contudo, esta associação não está sozinha e poderá ter o apoio das associações homólogas espanholas que «também têm vontade de fazer uma paralisação a nível ibérico», adiantou António Lóios.| Ana Bela Nogueira


O Jornal Strada vai realizar um Workshop sobre o tema “Segurança & Tecnologia”, no dia 15 de Maio de 2010, destinado aos profissionais do sector dos Transportes, nomeadamente às Empresas de Transportes e aos Motoristas Profissionais. Evento Único A realização deste evento, assinado pelo Jornal Strada e jamais feito em Portugal, pretende reforçar o posicionamento das empresas participantes, através da divulgação das suas actividades, soluções e produtos e também promover actividades paralelas, dinamizando o espaço e contribuindo para que a mensagem de segurança rodoviária e a importância da tecnologia seja assimilada facilmente. Os visitantes poderão, ainda, assistir a demonstrações de camiões de corrida e participar em diversas actividades realizadas no Estádio. Formação Com a colaboração de entidades formadoras serão promovidas acções práticas de sensibilização para as normas de segurança na condução de veículos, demonstrações e simulações, mostrando que a se-

gurança e tecnologia são temas indissociáveis e primordiais quando o tema é o sector dos Transportes. Conferência Na conferência, os oradores irão dar voz às realidades do sector, com temas diversos, onde os convidados poderão assistir a relatos de casos de sucesso, onde será, inclusive, abordado um “Case Study”. Os convidados tomarão a percepção das inovações no sector e a importância nas apostas de formação, segurança e tecnologia. Várias narrações de pessoas importantes para o sector que levarão a compreender e a interpretar o que se passa actualmente. Entrega de Prémios Os participantes na conferência terão direito a um certificado de participação e serão convidados a preencher um pequeno inquérito de avaliação e satisfação do evento. Em síntese, a organização espera que o Workshop seja de todo o agrado e interesse para os visitantes e que vá ao encontro das expectativas dos profissionais do sector dos Transportes.|

A inscrição para a conferência é gratuita para os profissionais e obrigatória em www.jornalstrada.com Para mais informações contactar: Ana Bela Nogueira Tel./Fax: +351 234 197 770 Mobile: +351 91 346 6142 Email: ana.bela.nogueira@jornalstrada.net Web: www.jornalstrada.com

Março 2010

NEWS

O Jornal Strada promove Workshop sobre Segurança e Tecnologia


NEWS Marรงo 2010

Transportes p


Mais de 1.000 visitantes alemães e do estrangeiro vieram ao evento inicial. Os camiões MAN para o sector dos transportes pesados e gruas podem ser vistos até finais de Abril no Truck Forum em Munique. O Fórum MAN em Munique registou uma grande afluência de visitantes no início das semanas MAN “Transportes pesados e gruas“. Apesar das condições meteorológicas adversas, mais de 1.000 visitantes vieram à MAN Nutzfahrzeuge e demonstraram grande interesse na exposição extensa realizada para este sector da indústria dos transportes. Em conjunto com 25 empresas externas, a

MAN apresentou 45 produtos de exposição no Truck Forum e na pista de teste II, próxima do Fórum. Conceitos de tractores de semireboque para o transporte pesado puderam ser conduzidos sob carga e os visitantes puderam experimentar todas as gruas em exposição das áreas das madeiras, materiais de construção, contentores e gruas de grandes dimensões de 12 a 41t. Cerca de 20% dos visitantes vieram dos países vizinhos da Alemanha e aproveitaram a vasta oferta de informações sobre soluções de transporte eficientes para o sector dos transportes pesados

e das gruas. Um grande número de peritos da MAN e dos fabricantes de carroçarias deram respostas competentes a todas as perguntas sobre conceitos de veículos e de carroçarias que o público conhecedor pudesse fazer. O simulador de condução MAN ofereceu a possibilidade aos interessados, de experimentarem situações limite no tráfego rodoviário virtual, sem se exporem a qualquer risco. As semanas MAN “Transportes pesados e gruas“ no Truck Forum na Dachauer Str. 667, em Munique, irão continuar até 30 de Abril.| MAN

MAN Nutzfahrzeuge

MAN Nutzfahrzeuge

Março 2010

NEWS

esados e gruas em Munique


NEWS

TRW Proequip continua a crescer A TRW Automotive Aftermarket acaba de anunciar a sua quinta extensão da gama de direcção e suspensão para veículos pesados, com a marca TRW Proequip. A extensão da gama abrange um total de 78 peças e inclui: 20 barras longitudinais, 6 tensores, 3 terminais de direcção, uma articulação em V, uma rótula, uma porca de alinhamento, 38 barras longitudinais XCAP e 8 terminais de direcção XCAP. Desenvolvido no centro de investigação e desenvolvimento da TRW, em Dusseldorf, Alemanha e patenteado por 20 anos, o XCAP é uma das inovações mais recentes no design de componentes de direcção e suspensão. O modelo X-Cap da marca TRW Proequip é mais forte, mais duradouro e mais pequeno do que os seus antecessores. Será aplicado na maioria dos veículos comerciais fabricados este ano; por exemplo, 27 peças novas foram lançadas para veículos pesados Mercedes.

Março 2010

O responsável europeu de marketing do programa TRW ProEquip, Mark Thorpe, afirma: «A marca TRW Proequip está a tornar-se rapidamente numa força que deve ser tomada em consideração no cenário europeu dos veículos pesados. Como tal, prometemos aos nossos clientes que iremos sempre acompanhar o número crescente de referências de peças que constituem o parque automóvel europeu.» Mark Thorpe acrescenta: «Esta é a quinta extensão, que fazemos em 2009, da gama de direcção e suspensão TRW ProEquip e coloca-nos um pouco mais perto de alcançarmos a nossa ambição de nos tornarmos num fornecedor exclusivo de 'módulos de eixo'. O nosso conceito de ‘módulo de eixo’ – que abrange a travagem, a direcção e suspensão e os amortecedores – será uma solução total e completa de componentes de chassis para todas as marcas de veículos pesados.» Factos chave sobre o XCAP:

O novo modelo XCAP tem a vantagem de oferecer um produto mais pequeno – com menos componentes; Vedantes melhorados com um guarda-pó com desenho exclusivo “em tulipa”; Maior capacidade de carga do componente, obtendo-se um produto mais forte e mais duradouro; Elasticidade radial e axial reduzidas – resultando numa redução dos ruídos; A elasticidade axial defina é melhorada por um novo elemento de mola e montagem; Binário reduzido; O desgaste é mais fácil de identificar.| TRW


____ -- Publicidade


TEST-DRIVE

Truck of the

Testámos a nova Série R Mais rentabilidade Mais eficiência Mais produtividade Março 2010


«... um camião com tecnologia de ponta e que estabelece novos padrões em termos de economia de combustível, manobrabilidade e eficácia total.» Gianenrico Griffini, Presidente do júri do International Truck of the Year

Scania R 620 Euro 5 Março 2010

TEST-DRIVE Scania

Year 2010


Marรงo 2010

Scania

TEST-DRIVE


um camião com tecnologia de ponta e que estabelece novos padrões em termos de economia de combustível, manobrabilidade e eficácia total.» O júri ficou impressionado pelas melhorias relacionadas com a aerodinâmica, a qual visa principalmente atingir a redução no consumo de combustível, além de permitir um aumento substancial no fluxo de ar para o compartimento do motor, para a sua refrigeração. Mais um ponto de elevada consideração foi o novo sistema de comando automatizado da caixa de velocidades Opticruise, modificado e lançado nesta segunda geração da Série R – uma gestão inteligente que permite mudanças de relações mais rápidas e mais suaves. O exclusivo sistema Scania Driver

Support foi o ponto final para a adjudicação do prémio. Leif Östling, Presidente e CEO da Scania, concluiu: «A aposta na melhoria contínua é uma parte importante da estratégia da Scania, que afecta o nosso trabalho no desenvolvimento do produto. O facto da nova Série R ter sido reconhecida com o prémio de International Truck of the Year confirma o êxito do nosso objectivo: que toda a inovação lançada pela Scania contribua para aumentar a produtividade, reduzir os custos operacionais e optimizar o conforto para o condutor. A declaração do júri coincide com as reacções positivas que temos vindo a receber dos clientes. O momento para apresentar a nova Série R, foi o momento certo.»

Março 2010

TEST-DRIVE

Em Dezembro de 2009, o júri do International Truck of the Year, composto por jornalistas oriundos de 22 países europeus, especializados no sector dos veículos comerciais, atribuiu à Scania o prestigiado troféu “Truck of the Year 2010”, premiando assim a segunda geração da sua Série R. O mais prestigioso reconhecimento no mercado europeu dos veículos industriais foi entregue para coroar o esforço e a forte aposta tecnológica empreendida pela casa sueca. Segundo a declaração do presidente do júri, Gianenrico Griffini «A crise actual constitui um grande desafio para toda a indústria automóvel e especialmente para os fabricantes de veículos comerciais da Europa. Nesta situação, a Scania lança


Cinco anos depois do seu lançamento e com mais de 200.000 camiões circulando por todo o mundo, a lendária Série R mudou de aspecto exterior, com uma frente mais dinâmica e uma nova estética. A principal alteração que mais se destaca é a nova grelha, que com uma imagem mais estilizada impõe um aspecto ainda mais atractivo. Este novo design aerodinâmico, com barras horizontais mais finas e distintas, que deixam lugar a aberturas maiores para a entrada do fluxo de ar aos radiadores e no comparti-

mento do motor, permite um aumento da capacidade de refrigeração do mesmo e simultaneamente está pronto para as necessárias alterações aos novos propulsores impostas pela nova norma Euro 6. No topo da grelha, o logotipo maior reforça ainda mais a forte imagem da marca sueca. O novo e mais envolvente pá-

Scania

Scania

TEST-DRIVE

Alterações no exterior

Março 2010


TEST-DRIVE

Scania

Scania

aspecto mais elegante, proporcionam, por sua vez, uma redução nos consumos equivalente a 1%. No que concerne o sistema de iluminação, a nova geração da Série R foi melhorada tecnologicamente, sendo agora equipada com luzes LED no topo frontal da cabina, acima do

pára-brisas e nos faróis, permitindo uma maior poupança de energia e garantindo mais durabilidade e menor manutenção. A Scania, para realçar a beleza da nova Série R, proporciona aos seus clientes, pinturas com cores metalizadas, branco diamante e azul carbono.

Scania

ra-choques harmoniza e reforça o exclusivo frontal. Na parte inferior, em frente às rodas, o pára-choques desce ligeiramente aumentando a envolvência, enquanto, na parte superior central, dá espaço a uma óptima localização para o sensor do ACC (Adaptive Cruise Control). Os deflectores superior e laterais, também fazem parte do conjunto de novidades no exterior da nova Série R. Estes deflectores têm uma importância crucial para a diminuição de resistência do ar, permitindo atingir níveis de poupança de combustível, que pode chegar a 10%, dependendo do tipo de caixa ou semi-reboque. É de realçar, que a correcção da posição, em vertical, de um deflector, permite economizar até 3% do combustível. As laterais da carroçaria foram também revistas, tendo sido equipadas com novas saias, mais envolventes e mais baixas, que além de tornar o

Março 2010


TEST-DRIVE

O novo interior... ... mais conforto

A casa do grifo apostou fortemente na remodelação e inovação do interior da cabina, oferecendo mais segurança, mais ergonomia e mais espaço. Aspectos que foram optimizados até ao mais pequeno pormenor. A casa sueca, tem à disposição do cliente uma longa lista de equipamento opcional, que permite uma personalização extrema do ambiente de trabalho e da zona de descanso,

com o fim de proporcionar um aumento substancial da qualidade e nível de habitabilidade. O espaço interior à disposição dos ocupantes foi aumentado e curado de tal forma a permitir uma melhor habitabilidade. Dentro do habitáculo a ergonomia é um dos aspectos predominantes; tudo foi optimizado. Especial atenção foi dada às arrumações na zona de condução, permitindo ao motorista um fácil e rápido alcance ao que é essencial, em total

Scania

“Mais” é a palavra de ordem

Março 2010

da Sca


segurança. Tudo está estrategicamente à mão e, durante a condução, o condutor não precisa de se desviar da sua posição para poder ter acesso a todos os comandos do veículo, evitando assim, possíveis distracções que poderiam tornar-se perigosíssimas e causadoras de possíveis danos ou até de acidentes rodoviários.

Os materiais escolhidos para equipar e decorar o interior são todos de elevada qualidade, desde os materiais plásticos, em pele, tapetes, estofos, etc.. As múltiplas tonalidades de cores agora disponíveis para os interio-

ania no que concerne as melhorias

Março 2010

TEST-DRIVE

• Melhorada qualidade dos materiais • Tablier mais robusto e fácil de limpar • Mais espaços de arrumação, com novos módulos


Scania

TEST-DRIVE

partimentos de arrumação para garrafas de 1,5 litros, duas em cada porta. Na nova consola central estão disponíveis: um espaço aberto de superfície anti-deslizante e iluminado, bem como, um espaço fechado para objectos pequenos, como canetas, moedas, etc.; uma grande gaveta com espaço para pasta formato A4; 4 porta-copos e cinzeiro portátil. Na parte superior das portas encontramos ainda pequenas prateleiras de arrumação, de acesso fácil a partir das camas (nas cabinas Topline e agora também nas cabinas Highline).

Scania

Scania

res, foram cuidadosamente escolhidas para oferecer um ambiente harmoniosamente suave à vista. O material plástico (soft) do tablier foi modificado, de modo a ser mais agradável ao tacto, mais robusto e mais fácil de limpar. O cliente poderá obter a melhor combinação de cores e materiais e escolher em função ao seu gosto ou através da sugestão de fábrica com o programa “Designer’s choice”. As arrumações na segunda geração da Série R foram também aumentadas e melhoradas. Nas portas, estão agora disponíveis quatro novos com-

Março 2010

Também na zona das camas foram colocados novos módulos de arrumação. Muitos outros lugares de arrumação imediata e ganchos estão disponíveis, em posições


TEST-DRIVE onde os próprios bancos podem ter o logotipo do grifo gravado nas costas e ser equipados com apoio de braço também em pele. O volante é equipado com no-

Scania

comodidade e permitir uma condução mais segura. Por muitos, no mercado, é considerado como uma referência. Opcionalmente, podem ser escolhidos acabamentos em pele

Scania

Scania

cruciais e estrategicamente posicionados. O novo lugar de condução foi mais uma vez melhorado, tendo sido modificado e actualizado para oferecer uma maior

Março 2010


Scania

Scania

Scania

TEST-DRIVE

em pele castanha. Os comandos áudio estão colocados no lado esquerdo com novas funcionalidades e comandos do computador de bordo no lado direito, enquanto, na parte inferior, estão agrupados todos os comandos

vos comandos para assegurar uma maior segurança e funcionalidades optimizadas, podendo ter opcionalmente um acabamento em madeira ou

Março 2010


TEST-DRIVE

cama inferior é equipada com um colchão de molas individuais com 155 mm de espessura e com uma solução totalmente inovadora para poder ajustar a largura entre 730 mm e 900 mm, sem que esta interfira na condução. A cama superior foi também alvo da mesma actualização no que concerne o conforto e a estabilidade, sendo agora disponível com uma largura de 700 mm (na cabina Highline) e é equipada com uma nova escada retráctil (na cabina Topline), para permitir um melhor acesso. No modelo Topline, a altura no interior é de 2.100 mm. Para aumentar o conforto e a segurança, o novo comando da chave inclui novas funções: teste de funcionamento das luzes, luz de aproximação, modo ferry, alarme de emergência e luzes de aviso.

Scania

Na nova Série R, a Scania introduziu dois novos sistemas áudio de fábrica. De remarcar que o novo rádio (2-DIN), disponível também com leitor de CD/MP3, foi projectado em consonância com o design do novo painel e integra o sistema de navegação (GPS), telefone e integra as indicações no computador de bordo entre muitas outras funcionalidades. No lugar do passageiro, embutido no tablier, uma mesa de apoio rebatível com superfície dura e lisa, está à disposição para o uso mais variado, ideal para refeições ou utilização como secretária. Abaixo desta mesa, estão resguardados os fusíveis e os relés. Na zona de descanso, a Scania proporciona aos ocupantes um verdadeiro lugar de repouso. Estão disponíveis duas camas totalmente melhoradas. A

Scania

para controlar a velocidade, como por exemplo o Cruise Control, o ACC (Adaptive Cruise Control) e controlo da velocidade em descida. No lado direito da coluna do volante encontramos o comando do novo sistema totalmente automatizado Scania Opticruise. O painel de instrumentos foi optimizado em módulos para o alojamento dos vários interruptores e botões de comando, juntamente a inúmeros espaços de arrumação. O novo painel de instrumentos, com novo design, pode ser escolhido entre o cromado escuro ou o de madeira. É equipado com display do computador de bordo, o qual fornece ainda todos os indispensáveis dados do novo sistema de informação Scania Driver Support úteis para uma condução mais segura, eficiente e económica.

Março 2010


TEST-DRIVE Scania

O veículo que testámos estava equipado com um motor DC16 17 620, Euro 5 com tecnologia SCR e uma caixa automatizada de 12+2 velocidades. Um potente propulsor de 15.600 cc de cilindrada, com uma potência de 620 CV (456 kW) a 1900 rpm e um binário máximo de 3.000 Nm atingível entre as 1.000 e as 1.400 rpm. Na gama de motores de 8 cilindros em V respeitantes à Norma Euro 5, a Scania fornece outros dois propulsores, um de 500 CV (368 kW) e um de 560 CV (412 kW). Todos estes 3 motores V8 são reconhecidos pela sua elevada fiabilidade, prestação, mas especialmente pelo seu reduzido consumos de combustível. Nos tractores da nova Série R, podem ser instalados dois depósitos de combustível que consentem uma capacidade de até 1.500 litros, uma solução muito importante para os transportadores, permitindo-lhe abastecer os seus depósitos onde o combustível seja mais em conta. A grande novidade na casa Scania, reside no seu novo sistema Opticruise, um dos primeiros sistemas de caixas automatizadas. De facto, este sistema tem vindo sofrir constantes melhorias e actualmente é considerado um dos melhores do mercado.

620 cavalos Março 2010


TEST-DRIVE

DADOS TÉCNICOS Scania

MOTOR MotorDC16 17 620 Cilindrada............................15,6 litros Cilindros ...................................V8 90º Válvulas por cilindro..........................4 Diâmetro x corsa............127x140 mm Relação de compressão ................17:1 Controlo de injecção ...........Scania PDE Controlo de emissões ..........Scania SCR Potência máxima......456 kW (620 CV) a r/min ............................1.900 Binário máximo...................3.000 Nm a r/min..................1.000-1.400 Travão motor máximo.............304 kW a r/min ............................2.400

Scania

Após quatro anos de desenvolvimento, é apresentado com melhorias no que concerne os componentes mecânicos e com o completamente novo software. Agora, a Scania oferece aos seus clientes um sistema sem o pedal da embraiagem, continuando, todavia, oferecer a possibilidade em escolher um sistema com o tradicional pedal. O accionamento da embraiagem é gerido por um sistema de controlo electro-hidraulico de elevada precisão. Durante as mudanças das relações nota-se perfeitamente a suavidade da transição. Mesmo em situações mais críticas como nos desenvolvimentos em subidas, o seu funcionamento é praticamente privo de irregularidades, as passagem são rápidas e fluentes, reduzindo ao mínimo as perdas de força. Nas manobras de aproximação aos cais, situação que mete a dura prova todas as caixas automatizadas, com este novo sistema Opticruise, temos uma resposta clara e precisa, completamente ausente de solavancos improvisos e descontrolados, permitindo uma dosagem do acelerador muito mais sensível. Em função da carga e seu peso, da inclinação da via e da exigência do condutor, o novo Opticruise gere inteligente-

de pura força Março 2010


A ausência do pedal da embraiagem

Sistema electro-hidraulico para o accionamento da embraiagem

Março 2010

Scania

sim, o nível de segurança. O Opticruise interage com o Cruise Control e com o Retarder (no nosso caso este estava instalado), proporcionando, nas subidas, as mudanças das velocidades, no momento exacto. O mesmo acontece em descidas, onde o Opticruise gere a mudança para a relação mais apropriada. Nas descidas, quando se usa o retarder, entra automaticamente em função o brake blending em complemento ao retarder. Esta função permite que os tra-

Scania

TEST-DRIVE

mente todas as mudanças de relação, proporcionando sempre a mudança mais apropriada e oferecendo o máximo rendimento do motor sem prejudicar os consumos de combustível. Juntamente ao Cruise Control, ao ACC, ao Retarder (opcional), ao Hill-Hold (de série nas versões completamente automatizadas), o novo Opticruise permite realmente que o condutor se concentre efectivamente na sua tarefa e no meio ambiente onde circula, elevando, as-

vões sejam activados durante breves momentos, para compensar a perda de travagem do motor durante as mudanças de velocidade. Outra grande novidade da Scania, é o revolucionário Driver Support, de série nos veículos equipados com EBS.


A impressão que tivemos, ao longo de cerca de 150 quilómetros que percorremos, foi óptima. Como sempre, o conforto e o silêncio na cabina foram os pontos fortes deste veículo. A força do poderoso V8 e a suavidade da caixa, graças ao novo Opticruise, permitiu-nos desfrutar de uns bons momentos, destinados a poucos sortudos. À parte este prazer, o novo Série R mostrou poder proporcionar ao transportador um veículo confortável, fiável, seguro, mas sobretudo económico. Durante o nosso test-drive, encontrámos, infelizmente, um acidente que nos levou a uma situação de pára-earranca. Mesmo assim, rondámos os 34,5 litros (uma boa média). Não podíamos deixar de falar e louvar o Driver Support. Estivemos durante toda a viagem, em competição com a máquina para conseguir um bom score. Conseguimos uma boa pontuação, até ao momento do engarrafamento, mesmo assim foi bom. O Driver Support é um sistema que seguramente terá muito futuro! Giancarlo Terrassan

Março 2010

TEST-DRIVE

Conclusão

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

incentiva o condutor a superar-se» como foi definido pelo júri que atribuiu o prémio “Truck of the Year 2010”. Sem dúvida nenhuma que este troféu foi também ganho graças ao “peso” desta grande inovação: o Driver Support.

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

«Uma inovadora e potentíssima ferramenta de aprendizagem capaz de proporcionar uma avaliação contínua e proactiva da actuação do condutor na estrada, através de um simples mas eficaz sistema de pontuação com ‘estrelas’, que


| Carlos Marques

Foi publicada a alteração legislativa que determina o reembolso do IVA até ao final do 2º mês após o pedido ou em 30 dias conforme o regime seja trimestral ou mensal, respectivamente. Porém, para que os contribuintes sujeitos ao regime mensal possam obter o reembolso no prazo de 30 dias devem fazer a sua inscrição, por transmissão electrónica de dados, até ao final do mês de Novembro do ano anterior àquele em que se destina a produzir efeitos, devendo os termos e as condições de acesso ser definidos por despacho normativo do Ministro das Finanças. Assim, o Executivo ainda irá estabelecer legislação, digo eu, restritiva, para acesso ao reembolso em 30 dias, o que terá que acontecer até 19 de Abril

Março 2010

do corrente ano. Deste modo, todos os pedidos de reembolso efectuados a partir de 1 de Julho de 2010 devem cumprir estas regras de prazos. A excepção prende-se com os montantes que exigem garantias para o reembolso, sendo que nesta matéria, também contestada por vários sectores da oposição, mantém-se a obrigatoriedade de prestar garantia para determinados reembolsos, porém os valores aumentam consideravelmente, passando a exigência de ga-

rantia dos anteriores 1.000 Euros para 30.000 Euros e esta só é válida por seis meses e não por um ano. Nestas situações e, enquanto a garantia não for prestada, os prazos de reembolso suspendem-se. Quando os prazos agora estabelecidos para o reembolso forem ultrapassados a Administração Fiscal incorre no pagamento de juros, os quais devem ser requeridos pelo contribuinte.| departamento contabilidade da Gruvenol, lda.

GRUVENOL Serviços de Contabilidade, Lda. Contabilidades • Constituição de Empresas • Gestão financeira • Processamento de salários • Gestão de Empresas • Facturação • Domiciliação de Sede • Seguro Automóvel • Seguro Habitação • Acidentes de trabalho

SEGUROS • P.P.R. • Seguros Vida • Responsabilidade Civil

Faça uma consulta, uma simulação e verifique o que pode poupar. Estamos ao seu dispor de segunda a sábado. Preços especiais para os assinantes do Jornal Strada

Rua Cónego Maio, 115 R/C C São Bernardo - 3810-089 AVEIRO t +351 234 348 530 - f +351 234 348 530 e carlos@cmarques.org

139916 - Publicidade

Giancarlo Terrassan - Jornal Strada

NEWS

Prazo para reembolso do IVA reduzido a partir de 1 de Julho 2010


conómica, a Iveco continuou a investir na sua gama de produtos na Argentina, aproveitando tecnologia europeia para construir produtos ajustados a este mercado e capazes de cumprir com os últimos requisitos em termos de protecção do ambiente e segurança. «Porém, é necessário», concluiu Monferino, «que o Governo faça a sua parte, com políticas de impostos que encorajem a renovação de frotas para estimular o mercado e simultaneamente optimizarem a logística dos transportes no país.» No seu discurso, o Director-Geral da Iveco Argentina, Natale Rigano, fez uma breve viagem pelos 40 anos da Iveco no país e salientou o desejo de adicionar valor aos produtos produzidos na Argentina, apontando,

contudo, os constrangimentos de produção derivados de problemas de competitividade. Salientou, também, a importância da paridade de compra de veículos entre a Argentina e o Brasil, onde o programa Finame oferece financiamento preferencial aos veículos produzidos localmente. A celebração dos 40 anos da Iveco na Argentina serviu também para o lançamento do Iveco Cursor 330, o novo produto da gama pesada para a América Latina e que se vem juntar ao consagrado “Cavallino”. O novo camião está disponível nas versões tractor 4x2 e 6x2 e 4x2 chassis cabina. As cabinas normal e longa (com cama) estão montadas através de um sistema de amortecimento de 4 pontos.| Iveco IVECO

Cristina Fernandez de Kirchner, Presidente da República Argentina, visitou recentemente a unidade produtiva de Córdoba por ocasião das celebrações dos 40 anos da Iveco na Argentina. Para receber a presidente Kirchner esteve presente o CEO da Iveco Spa, Paolo Monferino, que assistiu à cerimónia ao lado do Director-Geral da Iveco Argentina, Natale Rigano juntamente com mais de mil convidados, incluindo governadores nacionais e provinciais, altas individualidades da cidade de Córdoba, jornalistas, clientes, fornecedores e 700 colaboradores. «Com uma produção superior a 70 mil camiões pesados, esta fábrica», começou por referir Paolo Monferino, «representa o centro industrial da Iveco na Argentina e uma parte importante da nossa plataforma industrial na América Latina, que inclui unidades no Brasil e Venezuela, contribuindo de forma construtiva para o crescimento económico desta importante região do globo.» O CEO da Iveco referiu também que apesar da difícil situação e-

NEWS

40 anos da Iveco na Argentina

Março 2010


ADVENTURE

A meio caminho entre a aventura e a solidariedade. Este é o espírito que anima o projecto Overland 12, dedicado à exploração do vasto continente africano, através de uma estrada difícil cheia de obstáculos que combinam o fascínio da aventura com objectivos humanitários. A aventura começou em Janeiro na costa ocidental (lado do Atlântico) e chegará à África do Sul durante este mês de Março e prosseguirá em várias zonas onde o Mundial de Futebol estará presente durante o mês de Junho antes de atravessar a África Central para chegar ao Egipto. A expedição terminará em Roma no final de Maio. Um itinerário muito ambicioso em termos de distância através de estradas em muito más condições e barreiras geográficas que podem ser encontradas ao longo do trajecto. É ambicioso também em termos de tempo, pois são cerca de 5 meses de viagem para um total de 47 mil quilómetros através de territórios complexos do ponto de vista do ambiente, segurança e logística, mas também muito ricos no que toca à variedade de povos e à beleza do cenário e da vida selvagem. Como habitualmente nesta

Março 2010

expedição, estão presentes veículos Iveco, com dois dos quatro 330.30 ANW 6x6 (com a tradicional frente alongada) que fizeram parte da frota original e que suportaram solidamente várias viagens no passado, recebendo o reforço de um Trakker 6x6, um Daily 4x4 Cabina Dupla e dois Massif 5 portas. A equipa da expedição é constituída por 16 pessoas lideradas por Beppi Tenti, fundador do projecto Overland e dono da Trekking International. Durante as paragens, 12 pessoas recolhem-se dentro dos veículos, dormindo as restantes quatro em tendas. A cozinha está a bordo de um dos camiões sendo ali onde a maioria das refeições é tomada. A Overland 12, como sucedeu nas viagens anteriores, dedica particular atenção aos aspectos humanitários: quatro médicos seleccionado pela “Azienda Ospedaliero Universitaria” e da Universidade de Parma alternam-se no Daily 4x4 utilizando avançados sistemas de telemedicina para ajudar já e no futuro centros médicos que a expedição encontre durante o percurso. Dois encontros tiveram já lugar em Marrocos. O primeiro

em Tangiers no Moulay Hafid Palace (Palácio das Instituições Italianas, anteriormente uma escola italiana) com estudantes da região para um projecto desenvolvido pelo Lions Club de Turim, Moncalieri e Tangiers, com a colaboração da Iveco, o centro UNESCO de Turim e patrocinado pela província de Turim e pelo Arco Latino. O objectivo é organizar cursos de ensino para jovens locais e enviar material óptico gratuito para realizar ras-

treios visuais. A Iveco, como parceiro logístico, está envolvida no transporte de lentes, óculos e equipamento associado. O segundo encontro teve lugar em Rabat onde a equipa Overland visitou fisiatras e encontrou crianças do Children’s Hospital, estas últimas a serem tratadas no departamento de talassemia. Para essas crianças foi algo espe-

Overla


cial, uma ocasião festiva, acolher e admirar os veículos Iveco pintados de laranja. Na Nigéria, a Overland 12 e a Iveco renovaram o seu compromisso com a solidariedade social com a assistência às comunidades locais mais desfavorecidas. Representantes da Iveco África e dos mercados do Médio Oriente e Ásia Central conhecerem jovens da equipa local de futebol oferecendo-lhes equipamentos novos nas tradicionais cores vibrantes da Nigéria. Todas estas iniciativas enquadram-se no âmbito da responsabilidade social da Iveco e do Grupo Fiat bem como dão o reconhecimento neces-

sário ao plano em curso para ajudar comunidades localizadas em zonas menos desenvolvidas. Depois de uma paragem em Lagos, a expedição seguirá o itinerário através dos Camarões e depois rumo às florestas do Gabão antes de atravessar o Equador no Congo, entrando em Angola levando a tradicional mensagem de paz e solidariedade antes de chegar à Namíbia e à África do Sul, seguindo depois para Norte rumo ao Egipto. A caravana da Overland 12 já atravessou Marrocos, Mali, Guiné, Serra Leoa, Libéria, Costa do Marfim, Gana e o Togo, deixando para trás o deserto rochoso e o asfalto degradado de Marrocos, o deserto do Sahara e as exigentes dunas, os percursos

enlameados das florestas ao longo de cursos de rios, incluindo íngremes subidas e descidas através de corta-fogos que transformam a condução num exercício muito cansativo. Isto para não mencionar o clima, oscilando entre o calor e a falta de humidade do deserto, com fortes variações de temperatura entre o dia e a noite, e temperaturas tropicais que alcançaram os 40º C com elevadíssimos graus de humidade.| Iveco

and 12

Março 2010

ADVENTURE

A nova aventura africana com camiões Iveco oferece solidariedade


NEWS

Mercedes-Benz testa diesel a partir da cana-de-açúcar Responsável por inovações que revolucionam a indústria automobilística nacional, a Mercedes-Benz do Brasil adianta-se mais uma vez e já realiza testes com o Diesel de Cana-de-açúcar. subsidiária da Amyris Biotechnologies, Inc., empresa americana especializada em produtos renováveis, que está aplicando a sua própria plataforma tecnológica para produzir combustíveis para transportes e produtos químicos renováveis. Em parceria com a Amyris, a Mercedes-Benz do Brasil acaba Mercedes-Benz

A Mercedes-Benz do Brasil, pioneira há mais de cinco décadas na produção do motor diesel, é a primeira marca a introduzir no mercado nacional o motor electrónico, é também a primeira a realizar testes com o Diesel de Cana-de-Açúcar. O combustível inovador é produzido pela empresa Amyris Brasil,

Março 2010

de concluir a primeira fase de testes. Na ocasião, a fabricante de veículos comerciais utilizou num tanque de combustível 90% de diesel comercial de algumas áreas metropolitanas (S 50) e 10% do novo diesel. Mesmo com uma percentagem aparentemente pequena, o novo combustível já proporcionou uma redução de 9% nas emissões de material particulado, sem aumentar em nada as emissões de NOx (Óxidos de Nitrogénio). Segundo Gilberto Leal, Director de Desenvolvimento de Motores da Mercedes-Benz do Brasil, outro resultado dos testes com o Diesel de Cana-de-Açúcar que merece destaque é a manutenção do desempenho tradicional do motor. «Nos ensaios comparativos, em que utilizamos 10% do novo diesel e 90% de diesel comercial, todos os parâmetros de controlo do motor permane-


maior preservação ambiental, os nossos motores oferecerão um consumo de combustível ainda menor, diminuindo custos operacionais e garantindo rentabilidade para os clientes», afirma Leal. De acordo com o executivo, a Empresa já realizou mais de 20.000 horas de testes de funcionalidade e durabilidade, em bancos de ensaio e nos veículos em operação. São mais de 1,5 milhão de quilómetros em camiões e autocarros dos mais variados tipos, em situações extremas de operação em zonas urbanas, estradas e auto-estradas e off-road.| Mercedes-Benz

Março 2010

NEWS

cedes-Benz do Brasil reafirma a sua posição de liderança nas pesquisas em combustíveis vegetais e reforça também o seu compromisso em oferecer aos clientes e à sociedade alternativas eficientes, sustentáveis e capazes de gerar benefícios ambientais para o transporte de cargas e de passageiros no Brasil. Conama P7 Actualmente, a Mercedes-Benz também confirma a sua liderança tecnológica através dos avanços nos testes com motores Conama P7, rigorosa norma de controlo de emissões, que entrará em vigor no Brasil em 2012. «Além de atender aos requisitos do Conama P7, assegurando

Mercedes-Benz

ceram exactamente iguais. Com isso, reforçamos a nossa confiança no uso deste novo biocombustível. Ele mostra-se como uma alternativa interessante, pois não requer alteração na estrutura da frota actual», afirma Gilberto Leal. Para a Mercedes-Benz, outra característica fundamental apresentada pelo novo combustível é a manutenção do consumo reduzido. «Para os nossos clientes, o diesel de cana será certamente mais uma opção no uso de combustíveis alternativos no já conhecido e eficiente motor diesel Mercedes-Benz», diz Gilberto Leal. Com a adição de 10% do Diesel de Cana-de-Açúcar, a Mer-


NEWS

As emissões de partículas terão de ser reduzidas para metade e as de óxido de azoto (NOx) terão de diminuir 77%. Mats Franzén, responsável pela estratégia e planeamento de motores da Volvo Trucks, está satisfeito com a maneira como os engenheiros estão a abordar a adaptação às exigências rigorosas da nova Norma Europeia anti-poluição. «Vemos estes limites pelo lado positivo. Estes representam um desafio para nós e para todos, e dão aos nossos técnicos a possibilidade de demonstrarem o seu valor, o que nos dá uma clara vantagem competitiva. Iremos atingir os requisitos antes de a nova Norma entrar em vigor», refere. Quais serão então os melhoramentos introduzidos nestes motores para ir ao encontro dos novos limites de emissões poluentes? Por razões estratégicas, Franzén prefere não especificar que avanços serão efectuados a nível técnico. Há muito com que trabalhar: software, diminuição de perdas mecânicas, sistemas SCR (Redução Catalítica Selectiva) mais eficientes e optimização das temperaturas de funcionamento. Tudo indica que a Norma Euro 6 vá obrigar a uma combinação de tecnologias SCR, EGR (Recirculação de

Março 2010

Gases de Escape) e filtro de partículas. Investigadores independentes exprimiram já críticas à futura Norma, argumentando que a sua implementação conduzirá a um aumento no consumo de combustível, tendo em conta as tecnologias actualmente existentes para as motorizações diesel. «Como é óbvio, o verdadeiro desafio da Norma Euro 6 será reduzir as emissões de óxido de azoto sem aumentar o consumo de combustível e subsequentes emissões de CO2. Os nossos engenheiros têm vindo a fazer um progresso enorme nas últimas décadas, e continuaremos a desenvolver os nossos motores de modo a optimizar o consumo de combustível, independentemente de possíveis mudanças nas normas anti-poluição e restante legislação», diz Franzén. O consumo de combustível foi drasticamente reduzido nas últimas décadas. Por exemplo, o actual Volvo FH, equipado com motor diesel, reduziu o seu consumo de combustível em quase 40% nos últimos 30 anos, quando comparado com o modelo equivalente existente na altura. Com o actual motor D13, lançado em 2005, a Volvo colocou-se na linha da frente no que diz res-

peito à poupança de combustível. «Somos certamente líderes em poupança de combustível. E continuaremos a reduzir o consumo de combustível em 1% por ano. Isto significa grandes poupanças, tanto a nível económico como a nível ambiental», comenta Franzén. Mas o maior avanço de todos está nos níveis de emissões para a atmosfera. Há 30 anos, um camião produzia o mesmo nível de emissões de partículas que 50 camiões produzem hoje. Quando a norma Euro 6 entrar em vigor, o nível de emissões de partículas será ainda reduzido em 50%. «Para além de se terem tornado mais limpos e eficientes, os nossos camiões são também mais potentes. Há 20 anos, o nosso motor mais poderoso tinha 470 CV. Actualmente, podemos oferecer aos nossos clientes o novo Volvo FH16, o camião mais potente do mundo, com uma potência de 700 CV», diz Franzén. Os técnicos responsáveis pelo desenvolvimento conseguem atingir os sucessivos limites de emissões. No entanto, estes avanços têm um preço. Hoje em dia, fabricar um motor custa cerca do dobro do que custava no início dos anos 90.

e o desaf


duzimos em grandes quantidades, conseguimos manternos na vanguarda», explica Franzén. Os valores Euro 6 são suficientemente rigorosos ou precisamos de standards ainda mais elevados? «Com a Euro 6, as emissões de partículas e de NOx bai-

xarão até níveis sustentáveis em termos ambientais. Mas, para nós, isso não é suficiente. Estamos actualmente concentrados na contínua diminuição do consumo de combustível, cortando, assim, nas emissões de CO2, prejudiciais ao clima», explica Franzén.| Volvo Trucks

NEWS

«Evidentemente, é bastante dispendioso desenvolver motores que sejam melhores a todos os níveis, no que respeita ao ambiente, consumo de combustível, durabilidade e características de condução. No entanto, como somos o maior fabricante mundial de motores diesel e pro-

fio Euro 6

«A Norma Euro 6 entra em vigor a 31 de Dezembro de 2013 e é tempo de preparar as novas motorizações. As emissões de partículas terão de ser reduzidas para metade e as de óxido de azoto (NOx) terão de diminuir 77 por cento.»

Março 2010

Volvo Trucks

Volvo Trucks


Volvo Trucks

NEWS |

Mats Franzén

Mats Franzén, Responsável pela estratégia e planeamento de motores da Volvo Trucks, comenta as Normas Europeias de Emissões: 1993 Euro 1 (8,0 NOx; 0,36 PM Para preparar a indústria, a fase Euro 0 fora implementada no ano anterior. A autorização foi obtida a partir duma certificação laboratorial dos motores. Atingimos os requisitos com o lançamento de injectores e com a melhoria do software de injecção de combustível. Apresentámos o motor D12 com novos injectores e controlo electrónico do motor. 1996 Euro 2 (7,0 NOx; 0,15 PM) Neste momento, era exigido que todos os motores, e não apenas uma amostra individual, fossem ao encontro dos níveis limite imediatamente após a produção. Respeitámos os níveis através do aper feiçoamento do turbocompressor e do software de

Março 2010

injecção de combustível. 2001 Euro 3 (5,0 NOx; 0,10 PM) Era agora exigido que os motores respeitassem os níveis de emissões na estrada. O ciclo de testes transitório foi introduzido. O turbocompressor foi novamente aperfeiçoado e a pressão de injecção foi aumentada. Introduzimos também injectores diferentes nos motores D9 e D16.

2006 Euro 4 (3,5 NOx; 0,02 PM) Agora os valores limite eram tão baixos que foi necessário aperfeiçoar o pós-tratamento dos gases de escape. A nossa solução foi a introdução da tecnologia de Redução Catalítica Selectiva (SCR). Os novos standards exigiam também Diagnóstico a Bordo (OBD), uma ”caixa negra” que regista o funcionamento do motor e respectivas emis-

PM (g/kWh)

0.36 Eu I (1993)

0.15

Eu II (1996)

0.10 Eu VI (2013)

Eu III (2001)

Eu V (2009)

Eu IV (2006)

0.02 0 0

1

2

3

4

5

6

7

8

NOx (g/kWh)

e o desaf


sões, emitindo um alerta ou até limitando o binário do motor no caso de algo não estar a funcionar satisfatoriamente. 2009 Euro 5 (2,0NOx; 0,02 PM) A norma Euro 5, que entrou em vigor há apenas três anos após a implementação da Euro 4, impôs uma redução

ainda acentuada dos valores limite e limites de tolerância. Atingimos estes standards com o aperfeiçoamento da nossa tecnologia SCR. 2013 Euro 6 (0,46 NOx; 0,01 PM) Os limites de emissões e requisitos de sustentabilidade para motores não estão ainda oficialmente aprovados

fio Euro 6

na nova legislação. No entanto, sabemos que o póstratamento dos gases de escape irá exigir algum tipo de filtragem adicional. Tudo indica que a Norma Euro 6 exija uma combinação de tecnologias SCR, EGR (Recirculação de Gases de Escape) e filtro de partículas.| Volvo Trucks

Março 2010

NEWS

Volvo Trucks


Algarvetrade

INTERVIEW

A Diferença entre o

rentabilidade qualidade eficácia

Algarvetrade é uma empresa que representa e comercializa, a nível ibérico, produtos inovadores nas soluções de vedantes para pneus. Air Seal é o seu produto de excelência, uma solução genial para a reparação e a prevenção de furos. Em entrevista exclusiva ao Jornal Strada, Pedro Neves, gerente da empresa, mostra-se optimista quanto ao futuro e à importância do Air Seal. As palavras-chave do seu negócio

são, sem dúvida, rentabilidade, qualidade e eficácia. Strada: Como nasceu a Algar vetrade? Quais foram os vossos objectivos primordiais? Pedro Neves: A minha vontade sempre foi de criar algo no sector ao qual sempre estive ligado e poder dar o meu maior contributo a todos os que pudessem precisar do meu knowhow, na área dos veículos em geral – seja pesados, máquinas, automóveis ou motos –.

Foi assim que nasceu Algarvetrade. O objectivo principal da Algar vetrade é poder colocar no mercado nacional produtos que sejam de elevado beneficio para os utilizadores. É por este motivo que procuramos soluções extremamente inovadoras ainda não comercializadas e que sejam financeiramente rentáveis, úteis, eficazes e que possam facilitar a vida dos nossos clientes.

Algarve Março 2010


Strada: Quais são os objectivos para 2010? Existe alguma estratégia da Algarvetrade, nomeadamente, ao nível do vosso posicionamento no mercado? P. N.: Os nossos objectivos não serão alterados. Contudo, o posicionamento no mercado terá sempre que ser flexível, ajustando-se às tendências do momento: tendo sempre em conta os desejos e necessidades dos clientes, sendo ele o maior factor de influência no mercado. Strada: Air Seal é o vosso produto, soluções vedantes para pneumáticos em veículos de estrada e todo-o-terreno. O que distingue o vosso produto dos restantes parecidos ou semelhantes existentes no mercado? P. N.: Air Seal distingue-se dos restantes produtos na categoria de prevenção de furos, como sendo o produto de excelência – o mais eficaz na resolução deste tipo de problema especialmente para máquinas

e equipamentos pesados. A nossa gama de produtos consegue vedar furos desde os 6 mm até aos 30 mm na face de contacto do pneu à estrada. Os outros produtos, na generalidade, não garantem reparação de furos em espessuras superiores a 12 mm. A maioria das pessoas pensa que é um sistema de reparação de furos, mas, efectivamente, não é. Na realidade, faz muito mais de que reparar o furo, é um sistema de prevenção de furos. Enquanto que uma reparação efectuada com produtos “tipo espuma”, após a sua aplicação, ao longo do tempo danifica os pneus, Air Seal pode ser aplicado, reutilizado (caso seja necessário) e não impede de forma alguma a recauchutagem dos pneus. Todavia, o factor de maior importância, é o ganho de tempo, por não necessitar de para-

lisação do veículo durante o período de trabalho. Strada: Air Seal é composto por uma vasta gama de produtos vedantes, para todos os tipos de pneumáticos. Quais são e quais as suas características? P. N.: Segundo a necessidade e as características dos veículos, o cliente pode escolher entre a gama General Pur-

Air Seal distingue-se dos restantes produtos na categoria de prevenção de furos, como sendo o produto de excelência...

trade Março 2010

INTERVIEW

Bom e o Excelente


Tendo em conta os custos operacionais dos equipamentos, em regra geral, é óbvio que quanto maiores forem as máquinas, maiores são os encargos e, no nosso caso, a gama Air Seal representa a solução mais fiável para resolver imediatamente este tipo de problemas.

Quando passar a onda do “barato é bom”, esta crise vai ter um fim e a qualidade irá prevalecer! Strada: Qual a particularidade para ser considerado um bom vedante para pneus? P. N.: As necessidades dos clientes e as soluções que encontram, marcam a diferença. Air Seal, responde per feitamente e completamente às exigências dos clientes – claro que não há milagres... . O factor mais impor tante, todavia, é o custo benefício. Em caso de furo, se o produto resolve e evita paragens no fluxo de trabalho da máquina ou veículo, é claro que o mesmo serviu em pleno para o cumprimento da sua tarefa.

Strada: Qual foi a reacção por parte dos cliente em relação ao vosso produto Air Seal? Està a obter o resultado esperado? P. N.: Sendo um produto tecnologicamente inovador, a sua introdução no mercado não tem sido fácil. È claro que produtos deste nível, sempre demoram tempo para ganhar a merecida confiança por parte do consumidor, que, na sua generalidade, olha com uma certa incredulidade perante a sua real característica e resultado final. 139922 - Publicidade

INTERVIEW

pose, Heavy Duty e Armour Seal. General Purpose, é a solução ideal para a utilização em pneumáticos para equipamentos de diversão, atrelados, caravanas, moto 4, bicicletas, carros de golf, etc.. Consegue reparar furos até a um máximo de 6 mm. Heavy Duty, é a solução mais comercializada, sendo aplicável para a maioria dos veículos comerciais (como campers, carrinhas, camiões, autocarros, etc.), com pneumáticos que tenham até um máximo de 15 telas, garantindo a reparação de furos até 15 mm. Armour Seal, é a solução topo de gama e é único no mercado – actualmente não existe nenhum outro produto com a mesma capacidade. É ideal para pneumáticos que tenham mais de 15 telas, tendo a capacidade de reparar furos até 30 mm. Esta gama é a mais utilizada em pás carregadoras, gruas, máquinas de nivelamento etc..

Março 2010


Strada: Como é que a vossa empresa lida com a concorrência? P. N.: Conseguimos lidar bem com a concorrência, especialmente quando entendemos que pode ser saudável. A confiança na qualidade do nosso produto marca a diferença e o cliente sabe...

... muito mais de que reparar o furo, é um sistema de prevenção de furos.

Strada: Tem participado em feiras e eventos, nacionais e internacionais, vai continuar a apostar nestes certames? P. N.: As feiras servem como meio de promoção de produtos e serviços. A nossa ligação ao produtor nos Estados Unidos e ao importador para a Europa, com sede no Reino Unido, tem permitido à Algarvetrade, como representante na península 139920 - Publicidade

No entanto, todos os nossos clientes que já adquiriam o Air Seal, posso garantir que revelaram-se cliente assíduos e não dispensam o produto.

INTERVIEW

Strada: Na sua perspectiva, como lida com a actual crise económica, que se vive especialmente no nosso sector? P. N.: Infelizmente, esta crise afecta todos os sectores do mercado. No entanto é nestas alturas que devemos encontrar soluções para contornar as dificuldades, aumentando a produtividade, mantendo os custos controlados. Nesta perspectiva, quem conseguir ultrapassar este momento de crise, conseguirá certamente ficar mais bem posicionado.

Março 2010


INTERVIEW

ibérica, divulgar os sistemas de prevenção de furos em vários eventos. Enquanto em Portugal os certames são mais frequentados como passeio de família ao domingo e menos pelos visitantes profissionais. Isto tornase pouco produtivo para os expositores. No entanto, é sempre uma forma de divulgação da existência dos produtos e das empresas que os comercializam. Nas feiras internacionais temos acesso a outro tipo de cliente, especialmente empresas multinacionais, que normalmente permite-nos ter um contacto directo com quem tem poder de decisão.

Estamos a apostar em mercados mais longínquos, como Angola e Moçambique, mas com cautela. Para participar no mercado internacional, temos que prestar o melhor serviço e quem estará em condições de o fazer, terá o seu lugar no mercado. Quando passar a onda do “barato é bom”, esta crise vai ter um fim e a qualidade irá prevalecer! Strada: Num momento em que é salientado o papel ecológico das empresas, como é que o Air Seal contribui para reduzir os efeitos no meio ambiente? P. N.: Toda a gente ficou verde ultimamente, nós não. Sempre fomos verdes! Air Seal, ajuda a prolongar a vida do pneu e a reduzir con-

sumos de combustível, logo isto é benéfico para o ambiente. No entanto, não precisamos de slogans de como somos verdes, na minha opinião, muitas vezes, serve apenas como truque de marketing. Strada: “A diferença entre o Bom e o Excelente” é o slogan da vossa empresa. Como justifica a escolha do mesmo? P. N.: Na verdade foi um pouco por acaso. Na minha procura por produtos inovadores, disse na brincadeira à minha esposa que queria um produto que fosse mais que bom, teria que ser muito bom. Ela perguntou-me então qual seria a diferença entre o produto bom e um excelente, foi daí que nasceu o slogan para a empresa.| Ana Bela Nogueira 139920 - Publicidade

Strada: Algarvetrade exporta os seus produtos? Como vê o mercado internacional no que diz respeito ao sector dos pneumáticos e às soluções vedantes? P. N.: Algarvetrade é representante da Air Seal em Portugal e Espanha.

Toda a gente ficou verde ultimamente, nós não. Sempre fomos verdes!

Março 2010


NEWS

Ofertas excepcionais para o Renault Midlum motor DXi5 220CV, motor binário de 815 Nm desde 1.200 RPM, travões de disco EBS de última geração e mais de 6.000 kg de carga útil, é um veículo adaptado às necessidades dos trabalhos de distribuição. Ambas ofertas não são compatíveis nem acumuláveis entre si. Maiores informações estão disponíveis na Rede Comercial de Renault Trucks.| Renault Trucks

Renault Trucks

ção apenas por 1 Euro a mais na compra do veículo. Uma oferta que estará em vigor até 30 de Junho de 2010. Além da comodidade na condução, a caixa Optitronic permite melhorar as cifras de consumo de forma significativa, com economia de carburante que pode alcançar até um 7% em comparação com uma caixa de velocidades manual. Trata-se de uma economia a longo prazo, já que, ademais da economia em combustível, os custos de manutenção se reduzem consideravelmente ao melhorar a condução (gestão electrónica da embraiagem, menor sofrimento do motor…). Também em vigor para pedidos até 30 de Junho de 2010 ou até fim de stock, lançamos a Série Limitada Midlum 220.10 Extralight Euro 5 a partir de 34.900€. Com o seu eficiente

139904 - Publicidade

A caixa automatizada Optitronic estará disponível no Renault Midlum Euro 5 por somente 1 Euro até 30 de Junho de 2010. Especialmente desenhada para responder às necessidades dos clientes da gama Distribuição, permite alcançar uma economia de carburante de até 7%, reduzindo consequentemente as emissões contaminantes. Além do mais, o fabricante lança uma Série Limitada para o Midlum 220.10 Extra Light Euro 5 a um preço excepcional. Ambas ofertas não são acumuláveis. Os trabalhos de distribuição, em especial aqueles que se realizam no meio urbano, necessitam veículos manobráveis, simples de utilizar e, sobretudo, eficientes. Após o lançamento da caixa robotizada Optitronic no Renault Midlum no Verão de 2008, a Renault Trucks dá um passo a mais e oferece esta op-

Março 2010


NEWS

Mais de 100.00 frigorificos na es Com mais 60 anos de experiência na construção de veículos frigorificos A construção de veículos frigoríficos e o comportamento consumista estão interligados. Desde o “milagre económico” dos anos 1950 e 1960 até aos dias de hoje, desenvolveu-se uma dinâmica de economia imparável no transporte de produtos alimentares e de mercadorias que requerem temperatura controlada.

Março 2010

Com os lucros em crescimento aumentou o consumo e os requisitos de qualidade. Os transportadores e empresas de logística e os produtores de

veículos, foram obrigados a desenvolver novos conceitos sobre o armazenamento, embalagem e transporte numa cadeia de frio fechada.


veículos frigorificos é o material utilizado o FERROPLAST®. Um dos principais factores de sucesso da Schmitz Cargobull reside na constante preocupação virada para o cliente, em busca de novos desenvolvimentos para o alcance de uma maior eficiência e conservação do seu valor. Uma das inovações mais marcantes na construção de veículos refrigerados é o material FERROPLAST®. A particularidade destes painéis é a sua 139909 - Publicidade

dade em tecnologia inovadora e produção industrial com os mais elevados padrões de qualidade, tornaram a Schmitz Cargobull líder no mercado, a nível europeu. Actualmente existem mais de 100.000 veículos frigoríficos a circular nas estradas da Europa. A melhoria direccionada ao cliente para atingir uma maior eficiência e conservação do produto é uma razão essencial do êxito. Uma das excelentes inovações na construção de

2552

A Schmitz Cargobull dedica-se desde 1892 à construção de reboques e semi-reboques no sector dos transportes e há 60 anos atrás, servindo-se dos conhecimentos técnicos existentes na empresa, fabricou o seu primeiro veículo com isolamento e temperatura controlada. Desde então, os veículos frigorificos sob a insígnia do elefante azul definem os critérios do mercado no transporte de mercadorias com temperatura controlada. A clara superiori-

NEWS

0 semi-reboques strada

gy echnolo a. ThermoT o mpr vad o c s e z mil ve

O Dieter dá segurança! Dieter W., Gestor de qualidade na equipa da Schmitz Cargobull

Com FERROPLAST® conduz a sua carga a temperatura controlada em segurança. Há mais de 30 anos que o nosso precursor de

e a sua equipa da Schmitz Cargobull está a enviar

qualidade FERROPLAST® é a tecnologia segura

para o campo de jogo parceiros de confiança, que

para veículos multi-temperaturas. Com Dieter W.

marcam golos para si. just more.

www.cargobull.com

Mais informações: +351 243 999 530


NEWS

terno da fábrica e que cumpre às mais rigorosas normas de qualidade. No processo de acabamento são utilizadas as mesmas técnicas da engenharia aeroespacial, onde os painéis são colados uns aos outros para construir paredes de diferente comprimentos, de acordo com a opção do cliente. Todas as inovações da Schmitz Cargobull ajudaram a empresa a consolidar a sua posição de liderança no mercado. Estas inovações ainda hoje oferecem, vantagens a nível financeiro, ao cliente, tais como:

1981 - Carris integrados de retenção e fixação da carga. 1982 - Introdução do sistema de distribuição de carga em piso duplo. Anteriormente, 33 paletes da norma Euro; com duplo piso, 66 paletes Euro. Isto significa uma rentabilização superior a 100%. 1983 - Freezer bridge-trains com uma extensão de carga

139904 - Publicidade

impermeabilidade na difusão do vapor, baseada sobre duas camadas de cobertura de chapa de aço galvanizado (dentro e fora). Essas chapas levam ainda um outro revestimento de superfície, um produto patenteado, que é resistente a arranhões e que proporciona uma fácil manutenção no interior em termos de higiene, com uma constituição robusta e com acabamento exterior esteticamente agradável. A espuma de isolamento entre estas duas camadas é injectada utilizando um processo in-

Março 2010


1998 - Introdução dos seus próprios eixos ROTOS®. 2003 - Substituição do chassis curto pela tecnologia de aparafusada com superfícies galvanizadas. 2004 - Inclusão dos eixos da empresa com ROTOS®. 2007 - Incorporação de isolamento do tecto dos veículos multi-temperatura 2008 - Introdução do Load Spread Programm (LSP) para uma óptima distribuição da carga sobre o eixo. A redução do peso do veículo constituiu um motivo de melhoria contínua. Os veículos actuais (7 toneladas) pesam, sensivelmente 3 toneladas menos, que no inicio da construção do semi-reboque frigorifico. De igual modo, foram feitas optimizações para melhorar o veículo frigorifico em termos de eficiência energética e mais valia. Desde a porta traseira, às juntas, auxiliar de manobra e o Roll Stabiltity Programm (RSP), até chegar a soluções especia-

is, personalizadas para o cliente. Actualmente, as lâmpadas incandescentes dos semireboques frigorificos estão a ser trocadas por lâmpadas de eficiência energética, LED. Estas geram menor calor e simultaneamente tem um rendimento luminoso superior, o que permite ao utilizador reduzir custos. Hoje em dia existe uma variedade de serviços disponíveis para oferecer a um veículo de transporte: desde a telemática do semi-reboque Schmitz Cargobull com contratos de ser viços 24 horas, a mais completa rede de serviços oficiais, fornecimento de peças sobressalentes, veículos em segunda mão, até ao financiamento “feito à medida”. Este conceito “One Stop Shopping" ajuda a transportadora a assegurar a transparência de custos que, por sua vez, oferece aos seus clientes a garantia de utilização da rede de frio com segurança em toda a Europa.| Schmitz-Cargobull

Março 2010

NEWS

interior até 16.000 mm. 1984 - Perfil firmemente soldado ao piso. 1988 - Fabrico do primeiro chassis curto, para uma maior carga útil e altura de carga interior. 1992 - Piso de aluminio silencioso, como opção para o transporte de alimentos. 1993 - Chapa granulada em vez de estriada - nova estrutura para a superficie do piso em aluminio. 1995 - Utilização de chapas prefabricadas de tecnologia especial com camada de revestimento para melhoramento do acabamento da superficie dos painéis FERROPLAST®. 1996 - Introdução de disco de travão.


NEWS

O nov Cool C uma caixa frigorífica com painéis laterais de 600 mm de espessura. A Krone tem caixas com muitas variedades de tamanhos. A Krone tem caixas rígidas com vários escalões de dimensões de 100 mm, que vão desde 6.100 mm até 10.600 mm. «Queremos dar resposta às exigências do mercado no sector das caixas rígidas para ca-

miões e ir ao encontro das necessidades dos nossos clientes», comentou Ingo Geerdes, Director Comercial das caixas rígidas para camiões. Isto aplica-se igualmente à grande variedade de oferta de acessórios. As caixas rígidas fechadas estão disponíveis nos modelos Multi Temp ou Double Decker. Relativamente ao sistema de amarração da carga, as caixas

STRADA 70

Krone

A Fahrzeugwerk Bernard Krone GmbH expandiu o seu programa de fabrico, para incluir o novo Cool Carrier. Estas novas caixas rígidas de camião estão disponíveis nas versões testadas Duoplex GFK e e Duoplex Steel. No que concerne a espessura dos painéis, o cliente pode escolher entre a variante de 45 mm, espessura para transporte de flores ou

62 Março 2010


107950

rígidas da Krone estão equipados com os mais recentes acessórios e estruturados para uma grande variedade de utilização. A nova solução da Krone para o sistema de amarração da carga, é único no Mundo. Através das calhas de amarração nas paredes laterais inferiores, bem como as tiras de amarração entre os dois andares oferece à estrutura da car-

roçaria uma clara vantagem em termos de possibilidades para fixação da carga. Para além do sistema convencional de blocagem, a caixa rígida pode ser equipada com o sistema de bloqueio Vario, que foi desenvolvido especificamente para o transporte de flores. O sistema de amarração de carga, o Vario Lock, é fácil de utilizar e facilita o processo

de carga e descarga sem problemas. Colocados em cada uma das quatro calhas perfuradas em alumínio, encastrados em todo o comprimento, fixos ao piso na parte de trás e na parte interna dos painéis ao tecto, permite que os contentores de flores sejam transportados com toda a segurança numa posição fixa.

NEWS

vo Krone Carrier


64 Março 2010

Krone Krone

NEWS STRADA 70

As paredes laterais podem ser limpas com facilidade e reparadas. O piso à prova de água, com 125 mm de espessura é soldado directamente até ao comprimento integral do ângulo lateral, formando assim uma banheira. Dispõe de reforços adicionais na retaguarda para permitir carga com empilhador elevador, como comprovado através dos testes segundo a norma CSC/EN 283. As luzes LED no interior, juntamente com a cablagem são integrados no painel do tecto e estão bem protegidas contra danos. O reboque pode ser equipado com uma plataforma elevadora. É possível colocar uma barra extensível no reboque para facilitar a carga da mercadoria. Funciona como uma rampa para carregamento lateral no reboque que é possível fazer sem desengatar o reboque.


NEWS

Krone Krone

STRADA 70

139922 - Publicidade

Krone

Krone

Krone

Os elementos rígidos amortecedores na cauda do reboque são fornecidos para manter o veículo e a sua estrutura sem qualquer dano durante o carregamento lateral com rampas. Como opção, podem ser instaladas câmaras de inversão de marcha. A existência de tomadas na caixa, permite a ligação a uma rede eléctrica independente.|

65 Março 2010


O maior evento de tecnologia de informação do mundo, a CeBIT, que teve lugar em Hannover, entre 2 e 6 de Março, contou uma vez mais com a presença da Inosat, leader de mercado em Mobility Intelligence. Em destaque na edição de 2010 estiveram o Inofrota Navigator e a família de produtos de consumo LOCATOR. Segundo os responsáveis da Inosat o principal objectivo de participação na CeBIT passa sobretudo pela angariação de parceiros com capacidade de distribuição dos produtos a nível mundial mas também por apresentar ao mercado mundial a tecnologia de ponta desenvolvida pela Inosat. Jorge Carrilho, CEO da Inosat revelou que «esta é a sexta edição da CeBIT em que a Inosat está presente e planeamos marcar presença nos próximos anos. A participação na CeBIT tem sido um eixo fundamental para o processo de internacionalização da Inosat e para o reconhecimento da qualidade da tecnologia desenvolvida em Portugal». «O Inofrota Navigator tem si-

Março 2010

do muito bem recebido pelos clientes e é por isso que o vamos apresentar na CeBIT», afirma Jorge Carrilho. É uma solução de gestão de frotas que, aliada à gestão de equipas em campo, permite às empresas aumentar a produtividade e consequentemente as vendas, ao mesmo tempo que reduz os custos. Este ser viço é composto por uma área de gestão de frotas acedida através da internet e por um dispositivo móvel que, instalado na viatura, permite a alocação de tarefas, a troca de mensagens escritas de forma gratuita e a navegação automática até aos locais de prestação/execução do serviço.| Inosat Inosat

NEWS

Inosat na CeBIT 2010

MAN ga de Imag Os transportadores de Alemanha e especialistas em transporte escolheram as melhores marcas de veículos comerciais no mercado. Na categoria de camião (mais de 3,5t) os operadores de frota com onze ou mais camiões elegeram a MAN como a sua marca preferida. A MAN foi premiada com 795 pontos de imagem por transportadores e gerentes de empresas especializadas em transportes, conquistando assim o Prémio de Imagem 2010. Os resultados são baseados numa sondagem representativa de 400 gerentes organizada pelo TNS Emnid instituto de pesquisa de mercado, em nome da revista semanal de Munich VerkehrsRundschau. Na cerimónia de prémios em Munich no dia 25 de Fevereiro, Reinhard Pöllmann, Presidente do Conselho executivo da MAN Truck and Bus Deutschland GmbH, recebeu o troféu das mãos de Matthias Wissmann, Presidente da Motor-Vehicle Industry Assocation (VDA). «Consideramos este prémio como prova da confiança de toda a indústria de transporte nos nos-


empresas de distribuição e logística com as suas próprias frotas, seleccionando aleatoriamente a sua opinião. O grupo foi constituído por todas as empresas na Alemanha que operam na área do transporte comercial de mercadorias e/ou dirigem as suas próprias frotas de camião. Os factores que determinam a selecção dos fornecedores principais no sector de camiões são, por exemplo, a cota de mercado na Alemanha, a presença nacional e familiaridade da marca entre os responsáveis por decisões principais. Outras quotas de mercado, e volume de negócios são a-

NEWS nalisados por peritos e esses dados são considerados também para análise.| MAN-Nutzfahrzeuge MAN-Nutzfahrzeuge

sos produtos excepcionais e na nossa dedicada e competente equipa comercial», disse Pöllmann. «O nosso lema na actual fase económica difícil é 'Consequentemente Eficiente'. Aqui o nosso objetivo é melhorar a eficiência de transporte dos nossos clientes e oferecer-lhes um programa abrangente para reduzir os seus custos operacionais totais». Metodologia utilizada no estudo de mercado dos rankings de imagem para 2010 A base principal do ranking de imagem implica a verificação de uma opinião representativa da imagem e a familiaridade dos principais fabricantes de veículos comerciais. Neste contexto os produtos e serviços para frotas de camiões são examinados. Em Outubro e Novembro de 2009 o instituto de pesquisa de mercado TNS Emnid de Bielefeld inquiriu a um total de 400 clientes entre gestores de compras, gestores de grandes frotistas e

MAN-Nutzfahrzeuge

anha Prémio gem 2010

Março 2010


estratégia, iniciada em 2005, provou mais uma vez ser a mais correcta ao longo desta cooperação. A equipa de gestão de contas internacionais criaram as circunstâncias ideais para apoiarem as grandes organizações de modo a optimizarem os cus-

tos com a sua Frota Premium e melhorarem a sua eficiência. A Roberts Europe está comprometida em gerir esta parceria de modo a apoiar ambas as organizações na obtenção dos objectivos das empresas.| Roberts Europe

139904 - Publicidade

A Roberts Europe foi seleccionada pelo fornecedor principal de peças automóveis, a nível mundial, para gerir a Frota Premium “Transportes Urgentes” que fornece as suas fábricas de produção em 12 países Europeus. «Com 74 fábricas espalhadas por 12 países, precisávamos de um parceiro para nos apoiar a nível internacional, mas com foco nas relações locais de modo a assegurar aos nossos clientes, fabricantes de automóveis, um excelente fornecimento de serviço logístico. A organização de vendas internacionais e a rede operacional da Roberts foi de encontro aos nossos requisitos», disse Helge Wöbke (Chefe de Logística da EMEA & AP na TRW Automotive). A Roberts Europe vê que a sua

Roberts Europe

NEWS

Roberts Europe, fornecedora logística da TRW

Março 2010


Jacinto, que acrescenta: «Com as recentes alterações que foram feitas no nosso MAN TGS estou convencida de que poderemos evoluir significativamente no plano desportivo e não será descabido ter a ambição de lutar para a vitória. De acordo com a mais recente informação prestada pela organização da prova, o percurso não só é muito variado como teremos etapas 100% novas, o que não deixa de ser de louvar. Mas

muito importante é a referência de que a prova será muito exigente do ponto de vista de pilotagem e de navegação, o que é um excelente desafio». De salientar que Elisabete já foi, por três vezes, segunda classificada entre os camiões, em 2004, 2007 e 2008, tendo averbado em 2004 a sua primeira vitória absoluta numa etapa.| A2 Comunicação AIFA

Quatro meses depois da sua participação no Africa Eco Race, Elisabete Jacinto prepara já o seu regresso às pistas africanas, onde irá disputar a prova de abertura da Taça do Mundo de Todo-o-Terreno da temporada de 2010. A piloto do Team Oleoban/MAN Portugal está já inscrita no Rallye Oilibya Tunisie 2010, no qual se apresentará aos comandos do MAN TGS. A prova organizada pela NPO terá verificações técnicas e administrativas em Tunis, capital da Tunísia, no primeiro dia de Maio, seguindo-se seis dias de corrida com quatro etapas em linha e duas em forma de “boucle”. O rali terminará em Tozeur no dia 7. «Estou muito satisfeita por poder regressar à Tunísia. É um país que acolhe um rali com pistas magníficas e foi nesta prova que fiz a minha estreia africana em 1997. No ano passado, a construção do novo camião não nos permitiu participar, pelo que já sinto algumas saudades», salienta Elisabete

SPORT

Elisabete Jacinto no Rallye Oilibya Tunisie 2010

Março 2010


Dentro da sua estratégia de expansão internacional, o Grupo STEF-TFE procedeu a um aumento de capital da sua filial, SDF Ibérica, num montante de

FICHA TÉCNICA Director: Giancarlo Terrassan. Directora adjunta: Ana Bela Nogueira. Colaboradores: Maria Esteves, Marlene Mesquita da Silva, Tavares Ribeiro, João Cerqueira, Nuno Almeida. Reportagem fotográfica: Giancarlo Terrassan, Patrick Dreux, Nuno Almeida. Directora Comercial: Marisa Nogueira de Sousa. Publicidade e assinaturas: Norberto Neves. Propriedade e edição: Ameise Editora, Lda. - Rua da Cabreira, 83 R/C Dto - S. Bernardo - 3810-071 Aveiro - Portugal - Contactos: t +351 234 197 770 f +351 234 197 770 m +351 916 834 742 m +351 913 466 142 - m +351 968 708 537 e ameise.editora@netvisao.pt URL: www.jornalstrada.com Cons. Reg. Com. de Aveiro N° 5940/040317 NIF: 506 821 315 - Cap. Social: E 5.000,00 Fundado: Dezembro de 2003 Layout: Ameise Editora, Lda. - Periodicidade: Mensal Divulgação: Distribuição gratuita Depósito Legal: 203764/03 - Registo N° 124492 ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social - ISSN: 1647–7022. Toda a reprodução, seja por fotocópia ou por qualquer outro processo, sem prévia autorização do editor, é ilícita e passível de processo judicial. Todos os textos enviados pelos leitores e publicados no Strada o em qualquer outro produto de propriedade da Ameise Editora, Lda., são de inteira responsabilidade dos mesmos; a Ameise Editora, Lda. declina qualquer responsabilidade em caso de acção judicial.

Março 2010

30 milhões de Euros. O objectivo fundamental desde aumento é apoiar o desenvolvimento imobiliário iniciado há alguns anos em Portugal e Espanha. STEF-TFE, o player de referência na logística sob temperatura controlada na Europa, reforça deste modo a sua confiança no mercado ibérico. A STEF-TFE, líder europeu na logística e transporte sob temperatura controlada, dispõe de mais de 220 plataformas distribuídas pelo território europeu, emprega 15.000 colaboradores e realizou no ano de 2008 um volume de negócios consolidado de 2.081 milhões de Euros. A SDF, presente no mercado ibérico desde 1989, desenvolve as suas actividades no âmbito da cadeia de abastecimento agro-alimentar prestando os seus ser viços tanto a dis-

tribuidores como a industriais, assim como ao sector da restauração. Contando com uma equipa de mais de 1.500 colaboradores, a SDF alcançou em 2009 um volume de negócio de 164 milhões de Euros, contra 151 milhões de Euros realizados no exercício anterior, o que representa um crescimento de 9%.| SDF STEF

NEWS

SDF aumenta capital em 30 milhões de Euros


competição tem de passar por um período de fiabilização. As próprias equipas têm que aprender a reconhecer os pontos fortes e fracos do veículo em causa. Tudo isso leva algum tempo e, claro está, a ajuda de quem criou e desenvolveu o camião é fundamental, para tornar todo este processo mais fácil.» Elisabete Jacinto considera «este tipo de apoio fundamental para atingir rapidamente um bom nível competitivo.» O piloto MAN, Franz Echter, e

também técnico da marca, fez vários quilómetros ao lado de Elisabete Jacinto, com o objectivo de encontrar os melhores acertos mecânicos para o MAN TGS, e não se coibiu de expressar a sua admiração pelo excelente nível de construção da caixa de carga, toda ela concebida e produzida em Portugal, assim como pela qualidade da suspensão em que os amortecedores portugueses apresentam um elevado grau de eficácia.| MAN-Nutzfahrzeuge

MAN Nutzfahrzeuge

Uma equipa de técnicos alemães da MAN esteve recentemente em Portugal para, juntamente com o Team OLEOBAN/MAN Portugal, proceder a um conjunto de alterações, tendo como objectivo dotar de maior fiabilidade o camião de competição, MAN TGS, da equipa portuguesa. Nas instalações da Hydraplan em Alverca, onde a equipa tem instalada a sua base de assistência, estiveram o engenheiro de motores, Artur Klein e o técnico e piloto Franz Echter. Depois de muitas horas passadas na oficina, o MAN TGS saiu para a pista de ensaios e o resultado foi extremamente positivo, o que coloca justificadas esperanças num bom desempenho de performance e fiabilidade, no próximo desafio que a equipa irá disputar na prova da Taça do Mundo, o rali da Tunísia. De acordo com Jorge Gil, director desportivo da equipa portuguesa, «quando qualquer novo modelo entra no Mundo da

SPORT

MAN TGS de Elisabete Jacinto alvo de atenções

Março 2010


SPORT

NOVA T A finalização do contracto com o Team Frankie não fez com que a Renault Trucks deixasse de lado a paixão pelas corridas de camiões. A fabricante escolheu a equipa MKR Technology para levar as cores da marca aos circuitos. Assim, a Renault Trucks compromete-se a proporcionar a sua tecnologia de “motores”, a assistência durante as corridas e propõe um design completamente novo para os dois

camiões de corrida. A Renault Trucks e a MKR Technology unem-se com um objectivo único e mútuo: ganhar o campeonato! Se em 2010 supõe-se a finalização da colaboração com o Team Frankie, por outro lado anuncia-se o compromisso completamente novo entre a Renault Trucks e a equipa MKR Technology. Esta equipa é dirigida por Mario Kress, um dos melhores especialistas da disciplina e é

composta por profissionais no âmbito das corridas de camiões. Esta temporada competirão dois camiões conduzidos por pilotos bem conhecidos e com um palmarés impressionante: o suíço Markus Bösiger e o alemão Markus Oestreich. O design destes camiões foi criado por completo no "Espaço do Desenho”, entidade pertencente à Renault Trucks. A maquinaria das corridas está equipada com

Renault Trucks

Renault Trucks volta a embarcar na aventura das corridas de camiões com uma nova equipa para a temporada 2010

Março 2010

NOVA EQ


motores DXi13 "Racing”, desenhados pela Renault Trucks com inovações especificamente desenvolvidas. Naturalmente, a fabricante ocupar-se-á da assistência técnica a equipa durante as corridas, embora também para o Team 14. A participação da Renault Trucks numa nova temporada do Campeonato da Europa mostra o seu compromisso nas corridas de camiões. De facto, a Renault Trucks optou por criar a sua própria identidade, de marca Renault Trucks Racing, de acordo com a sua nova assinatura Renault Trucks Deliver e a sua nova equipa MKR Technology. Pois é, estas são as novidades

da Renault Trucks Racing: um novo design para os camiões, um site na Internet dinamizado e disponível desde a primeira corrida do Campeonato da Europa 2010, que se celebrará em Misano, nos dias 22 e 23 de Maio, numerosos produtos derivados e, também, uma segunda versão a estrear do célebre videojogo “Truck Racing by Renault Trucks” com novos circuitos e os novos camiões. Por outro lado, a Renault Trucks participará em cada corrida e proporcionará um espaço VIP para os seus clientes e entidades colaboradoras.|

UIPA!

Calendário 2010 FIA European Truck Racing Championship 22/23.05.2010

Misano (Itália)

05/06.06.2010

Albacete (Espanha)

19/20.06.2010

Nogaro (França)

24/25.07.2010

Nürburgring (Alemanha)

28/29.08.2010

Most (República Checa)

11/12.09.2010

Zolder (Bélgica)

18/19.09.2010

Le Mans (França)

02/03.10.2010

Jarama (Espanha)

Renault Trucks

Março 2010

SPORT

Renault Trucks

TEMPORADA


NEWS

António Rouxinol reeleito Presidente do Numofreita funções nos orgãos sociais do núcleo: José Augusto de Pinho Brandão, Presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Alfredo Gomes Araújo e Paulo Sérgio Brandão Teixeira, ambos Vogais da Direcção. Os votos do acto eleitoral reNumofreita

O Numofreita (Núcleo de Motoristas da Serra de Freita), realizou mais um acto eleitoral, no passado dia 6 de Fevereiro na sua sede, em Arouca. Na reunião, o Presidente da Direcção homenageou três elementos que cessaram as suas

conduziram o Presidente da Direcção, António Rouxinol, para mais um mandato, conjuntamente com os novos elementos da direcção: Amadeu Rodrigues de Pinho, Presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Armando Pinho Ferreira, Vogal de Direcção, Mário Fernando de Pinho Rodrigues, Vogal de Direcção e António José Silva Duarte, Relator do Conselho Fiscal. Além da homenagem e da eleição, nesta reunião de assembleia foram apresentadas e aprovadas as contas referentes ao ano de 2009.|

139922 - Publicidade

Ana Bela Nogueira

Março 2010


aos dois já em utilização e um EcoDaily Combi. Os veículos serão usados pela equipa para o transporte das motos e equipamento de boxes utilizados durante o Campeonato do Mundo de MotoGP. Este patrocínio é mais uma evidência da forte ligação entre a Iveco e os seus parceiros, que se destaca no mundo do desporto com a mais recente ligação da marca ao mundo do râguebi através da selecção da Nova Zelândia, os All

Blacks que é a mais famosa equipa da modalidade em todo o Mundo, não esquecendo, claro, o papel de fornecedor oficial da Scuderia Ferrari. Uma forma de comunicar e alinhar a sua imagem com personalidades e eventos desportivos ao mais alto nível, ligando as emoções e tudo o que se gera em redor do mundo do desporto e que provoca um enorme impacto na comunicação global.| Iveco IVECO

Dando seguimento à experiencia ganha ao longo dos últimos dois anos, a Iveco deu o passo seguinte no mundo do MotoGP e em particular junto da Fiat Yamaha Team. Além do papel de principal fornecedor, a Iveco passa a ser o patrocinador oficial da Fiat Yamaha Team para a temporada que está quase a começar, contando com o nove vezes Campeão do Mundo, Valentino Rossi e o seu colega Jorge Lorenzo. Este desenvolvimento em matéria de patrocínio está em linha com a estratégia da Iveco que indica como caminho o reforço dos laços com o desporto mundial mantendo essa ligação através de uma forte identidade internacional, o que também demonstra a grande vitalidade e energia da Iveco. O novo acordo de patrocínio com o Fiat Yamaha Team, que terá a duração de dois anos, vai oferecer uma importante visibilidade à marca Iveco em todo o Mundo. Este acordo inclui, entre outras coisas, o fornecimento de quatro unidades Stralis 450, que se vêm juntar

SPORT

Iveco patrocina Yamaha Racing Team

Março 2010


139923

Profile for Ameise Editora

Strada Truck #070  

Strada Truck #070 2010-03-31

Strada Truck #070  

Strada Truck #070 2010-03-31

Profile for ameise
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded