Issuu on Google+

ED FERREIRA/AE

MANAUS, QUARTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2014

esportes@emtempo.com.br

NO APAGAR DAS LUZES Longe do Rio de Janeiro, o time do Vasco não conseguiu somar três pontos e apenas empatou contra a equipe do Sampaio Corrêa. O gol marcado por Guilherme Biteco, que entrou na etapa complementar, saiu aos 49 minutos do segundo tempo e evitou um vexame cruzmaltino no Piauí


E2

MANAUS, QUARTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2014

CLICK ESPORTIVO

CHARGE

Campeão do Masters 1000 de Roma, Novak Djokovic doou todo o valor da premiação à sua fundação para ajudar as vítimas das enchentes da Sérvia. O título em Roma rendeu ao nº 2 do mundo 549 mil euros, o que equivale a aproximadamente R$ 1,7 milhões de reais.

ARTILHARIA

FRASE

O Scolari é um treinador fantástico para a Copa. Creio que se o Brasil começar bem será muito, muito difícil para os outros times”

3 Gols marcados

Luis Figo, ex-jogador da Seleção Portuguesa, sobre as chances do Brasil conquistar a Copa em casa sob o comando de Felipão

Emerson Sheik

Tabelas do Brasileirão SÉRIE A

Time 1° Internacional 2° Cruzeiro 3° Grêmio 4° Goiás 5° Fluminense 6° Palmeiras 7° São Paulo 8° Corinthians 9° Bahia 10° Sport 11° Atlético-MG 12° Santos 13° Atlético-PR 14° Vitória 15° Botafogo 16° Flamengo 17° Criciúma 18° Figueirense 19° Coritiba 20° Chapecoense

2014 SÉRIE B

PG

J

V

E

D

GP

0 3 4 4 3 3 3 5 5 4 4 1 1 2 2 0 0 2 1 1

11 10 10 10 9 9 9 8 7 7 7 6 5 5 4 4 4 3 3 2

5 5 5 5 5 5 5 5 4 4 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5

3 3 3 3 3 3 2 2 2 2 2 1 1 1 1 1 1 1 0 0

2 1 1 1 0 0 3 2 1 1 1 3 2 2 1 1 1 0 3 2

0 1 1 1 2 2 0 1 1 1 2 1 2 2 3 3 3 4 2 3

GC SG 7 10 5 4 7 7 9 4 5 5 5 4 7 5 8 4 2 1 4 3

4 2 2 2 3 1 5 2 2 1 5 1 8 -1 0 -4 -7 8 -2 6

Time

SÉRIE C

PG

J

V

E

D

GP

GC SG

1° América-MG 13 2° Joinville 13 3° ABC 10 4° Luverdense 9 5° Ceará 8 6° Vasco 7 7° América-RN 7 8° Ponte Preta 7 9° Náutico 5 10° Paraná Clube 5 11° Oeste 5 12° Boa Esporte Clube 5 13° Bragantino 5 14° Icasa 5 15° Santa Cruz-PE 5 16° Sampaio Correa-MA 4 17° Avaí 4 18° Atlético-GO 4 19° Portuguesa 2 20° Vila Nova-GO 1

5 5 5 5 5 4 5 5 4 5 5 5 5 5 5 4 4 5 5 5

4 4 3 2 2 2 2 1 1 1 1 1 1 1 0 1 1 0 0 0

1 1 1 3 2 1 1 4 2 2 2 2 2 2 5 1 1 4 2 1

0 0 1 0 1 1 2 0 1 2 2 2 2 2 0 2 2 1 3 4

11 9 6 6 6 7 9 8 6 6 5 4 6 4 4 5 4 6 5 0

2 3 3 3 7 3 9 7 5 6 7 6 9 7 4 5 6 9 10 6

9 6 3 3 -1 4 0 1 1 0 -2 -2 -3 -3 0 0 -2 -3 -5 -6

Zona de classificação para a Libertadores Zona de rebaixamento

SXSXSXSX

PRIMEIRA FASE - GRUPO A Time 1° Fortaleza 2° Botafogo-PB 3° Paysandu 4° CRAC-GO 5° Cuiabá-MT 6° Águia de Marabá 7° Treze-PB 8° ASA 9° CRB 10° Salgueiro

PG

J

V

E

D

GP

10 8 7 5 4 4 3 1 1 1

4 4 3 4 3 4 4 2 3 3

3 2 2 1 1 1 0 0 0 0

1 2 1 2 1 1 3 1 1 1

0 0 0 1 1 2 1 1 2 2

4 9 3 6 4 5 5 1 2 2

GC SG 1 6 0 7 3 5 6 2 5 6

PRIMEIRA FASE - GRUPO B Time 1° Mogi Mirim 2° Juventude 3° Tupi 4° Macaé 5° Caxias 6° Madureira 7° Guarani 8° São Caetano 9° Guaratinguetá 10° Duque de Caxias

PG

J

V

E

D

GP

10 8 7 7 5 5 5 3 2 1

4 4 4 4 4 4 4 4 4 4

3 2 2 2 1 1 1 1 0 0

1 2 1 1 2 2 2 0 2 1

0 0 1 1 1 1 1 3 2 3

6 2 4 3 5 4 2 2 3 2

GC SG 3 0 3 2 4 3 2 5 5 6

ARÁBIA

Jobson vive drama e pede ajuda

Atacante Jobson tem seu passe vinculado ao Botafogo-RJ

O advogado do atacante Jobson, Rodolpho Cézar, afirmou que o jogador está em situação “desumana” na Arábia Saudita, onde teve o passaporte retido pelo clube no qual atuou neste ano, o Al-Ittihad. Segundo Cézar, ele rescindiu contrato com o time em 14 de maio, mas o clube não entregou o documento do atacante que, por sua vez, não tem dinheiro para se sustentar no país. “O jogador só precisa que devolvam a documentação e o visto de saída dele para que ele possa seguir a vida e ponto.

O contrato já foi rescindido. Ele está sem qualquer dinheiro para arcar com estadia e alimentação e hoje acabam as diárias no hotel. A partir de hoje, o Jobson não tem onde ficar”, disse Cézar ao UOL Esporte. O advogado afirmou que já recorreu ao Ministério das Relações Exteriores para tentar resolver a situação. “A gente está notificando o Itamaraty para que eles notifiquem a comissão dos direitos humanos da Arábia Saudita. O clube faz isso, e ficamos completamente à mercê. A

3 3 3 -1 1 0 -1 -1 -3 -4

Fifa tem que virar os olhos para lá. É desumano o que está acontecendo. Ele sequer foi punido ou recebeu qualquer notificação do clube, que hoje detém o passaporte sem ter esse direito. É um documento de identificação que tem que ficar com o jogador, não com o clube.” Contrato Jobson tem contrato com o Botafogo até o final de 2015 e estava emprestado ao Al-Ittihad desde o ano passado. No último mês de abril, o comitê

antidoping da Arábia Saudita disse que o jogador havia se recusado a realizar um teste em março e, por isso, seria suspenso por 4 anos. Rodolpho Cézar não quis comentar a suposta punição, mas apontou que a rescisão ocorreu por outros motivos. “No começo do ano, teve mudança de diretoria e o novo presidente quis reduzir os salários. Houve alguns desentendimentos, mudança de técnico, e aí a decisão foi tomada. No momento certo a gente vai falar”, afirmou.

3 2 1 1 1 1 0 -3 -2 -4


E3

MANAUS, QUARTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2014

Estatística joga

contra o Nacional Leão venceu por mais três gols em apenas duas vezes no ano ANDRÉ TOBIAS Equipe EM TEMPO

O

DIEGO JANATÃ

Nacional não poderá cochilar no próximo confronto

Nacional terá uma missão espinhosa no próximo sábado (24), quando enfrentará o Princesa do Solimões pela última partida do Campeonato Amazonense de 2014. No confronto, que acontecerá no estádio Roberto Simonsen (Sesi), localizado na alameda Cosme Ferreira, Zona Leste de Manaus, o Leão da Vila Municipal tem a obrigação de vencer o time de Manacapuru por três gols de diferença para garantir o título. Os números não são nada favoráveis ao Nacional. Em 23 partidas disputadas, o time da capital venceu apenas duas por três gols de diferença ou mais. A primeira foi na tarde do dia 16 de fevereiro, em jogo válido pelo primeiro turno, quando o Naça venceu o São Raimundo por 3 a 0, no estádio Roberto Simonsen. Já no dia 29 de março, o time bateu o rebaixado Sul-América por 4 a 0, em duelo válido pelo segundo turno do certame estadual,

no estádio da Ulbra. O confronto marcou a estreia de Sinomar Naves no comando da equipe da Vila Municipal. O atacante Fabiano, autor de um dos na vitória do time sobre o Sulão, garante que os homens de frente da equipe estão prontos e concentrados para aproveitar as oportunidades na próxima partida. Apesar da

NÚMEROS

Equilíbrio é a palavra que pode definir o clássico entre Princesa do Solimões e Nacional. Em quatro partidas neste ano, foram duas vitórias para cada lado e em três delas o placar foi 2x1 boa diferença obtida pelo time do Princesa, ele ainda acredita no título do Nacional. “Temos que estar bem focados, bem tranquilos. O primeiro jogo teria sido muito diferente se tivéssemos conseguido fazer os gols que não fizemos. Os caras foram duas vezes lá e fizeram. Os atacantes estão com a cabeça boa. Temos 90

minutos pra fazer três gols. Se fizermos 1 a 0 antes de acabar o primeiro tempo, podemos sair com o título. Cada minuto do jogo será muito importante, não jogamos a toalha ainda”, afirmou. Pelo lado do time de Manacapuru, a equipe comandada por Marquinho Piter sofreu apenas uma derrota por três gols de diferença ou mais, em 26 jogos disputados na temporada. No dia 26 de fevereiro, em partida válida pela Copa Verde, o Tubarão do Norte foi ao Mangueirão enfrentar o Paysandu e perdeu por 6 a 1. Na ocasião, o meia Michell Parintins fez o tento de honra para a equipe amazonense. De acordo com o artilheiro da equipe alvirrubra, o Leão terá dificuldades no sábado, mas ele prega respeito ao adversário. “A gente sabe que três gols de diferença é muito difícil, ainda mais quando se tratatando do jogo entre Princesa e Nacional, que são os dois times que se destacaram na competição e chegaram na final. Graças a Deus tivemos a oportunidade de sair na frente e abrir uma boa diferença”, comemorou Michell.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

LUTAS

Karatê do AM na elite Mundial O amazonense Retclis Alves Matos, 44, se sagrou campeão mundial de karatê na categoria máster absoluto em evento realizado em Foz do Iguaçu, no Paraná, entre os dias 13 a 18 de maio. Mais de mil atletas de 28 países participaram da competição em categorias masculinas e femininas. Essa é terceira vez que o atleta é coroado melhor do mundo. Ele venceu também em 1998 em torneio disputado em São Paulo e em 2010 no Amapá. Retclis lutou contra um argentino e dois europeus numa das chaves, até enfrentar o campeão da outro grupo, o baiano Marcos Lourenço, de quem venceu na decisão. O atleta amazonense é faixa preta 6º DAN e trabalha como instrutor de defesa pessoal na Guarda Municipal de Manaus, além de ser voluntário em projetos sociais pela prefeitura e numa igreja evangélica.

O amazonense de apenas 1,68 metro encarou na competição um inglês e um esloveno de 1,90, com pesos superiores ao seu. Retclis também era o mais velho da categoria, que tem competidores de 36 aos 45 anos. Aposta Além das competições, Retclis coordena o projeto voluntário “Oficina de Luta” que funciona no Ginásio Ninimberg Guerra, no bairro de São Jorge. As aulas acontecem semanalmente para uma turma de 40 alunos. O destaque é Richardson Frutuoso,17, que foi medalha de bronze na categoria Katar Juvenil no mesmo mundial. O jovem é apontado pelo veterano Retclis como uma promessa do esporte. “Poderíamos ter trazido mais medalhas, mas o velho problema de patrocínio sempre nos assombra, só pude levar um

atleta. As duas únicas passagens foram doadas pela Prefeitura de Manaus. Para dificultar ainda mais a preparação ainda pegou virose uma semana antes da competição”, falou. Preparação Durante a preparação para o campeonato mundial de Karatê, Retclis recorreu ao coaching esportivo, uma estratégia adotada por muitos atletas. “Foi essencial para mim. Consegui aumentar o foco e até mesmo enxergar o final da minha luta, semanas antes do campeonato. O restante foi uma questão de treino e fé”, afirmou ele que treinou com o epecialista Marinaldo Guedes. Além de medalha de ouro no individual, Retclis foi vice-campeão por equipe, quando o Brasil foi derrotado pela Inglaterra. No geral, o Amazonas defendeu o Brasil com dois atletas e trouxe quatro medalhas.

Aos 44 anos, Retclis Matos mostra disposição de garoto competindo torneios de Karatê

Orgulhoso, o atleta amazonense ergue a bandeira do Brasil no lugar mais alto do pódio


E4

REPRODUÇÃO

MANAUS, QUARTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2014

Vasco empata no final e se distancia do G4 Equipe carioca conseguiu o empate no último minuto de jogo e evitou a derrota para a Bolívia Querida não atuava desde o primeiro jogo da final do Campeonato Carioca. Gostando do jogo, o Sampaio Corrêa foi chegando aos poucos. Primeiro, aos 16, teve um gol anulado do zagueiro Edimar em lance duvidoso, onde foi marcada uma falta. Na segunda vez, aos 19, porém, não teve jeito. Após cruzamento, o goleiro Diogo Silva saiu mal, a bola sobrou para Márcio Diogo, que dominou, girou e chutou para abrir o placar. Quando quase todos já deixavam o Estádio Albertão, coube a Dakson cobrar falta de longe, o goleiro espalmar e, após bate e rebate na área, a bola sobrar para o estreante Guilherme Biteco, que chutou de qualquer maneira para empatar e explodir o Albertão. Com o resultado, o Vasco ficou na sétima posição com oito pontos, a três do G4 e com um jogo a menos. O próximo compromisso é neste sábado, diante do Joinville, na Arena Joinville (SC).

FICHA TÉCNICA VASCO DA GAMA 1 SAMPAIO CORREA 1 Local: Estádio Albertão, em Teresina (PI) Árbitro: Francisco de Assis Almeida Filho (CE) Vasco: Diogo Silva, André Rocha, Luan, Douglas Silva e Diego Renan; Fabrício, Pedro Ken e Fellipe Bastos; Marquinhos (Guilherme Biteco), Yago e Rafael Silva. Técnico: Adilson Batista Grêmio: Rodrigo Ramos, Hiltinho, Paulo Sérgio, Edimar e Willian Simões; Alex, Eloir, Márcio Diogo (Cleitinho) e Válber; Pimentinha e David Batista. Técnico: Flávio Araújo

Gols: Márcio Diogo e Guilherme Biteco

Time carioca empatou o jogo no finalzinho

Cartões: Fabrício, Alex e Márcio Diogo (A)

CRISE

TOPO

América-MG: liderança isolada (23). Já o Joinville terá um dia a mais de preparação para o jogo contra o Vasco, sábado (24) na Arena Joinville.

ça da Série B. O primeiro gol do jogo foi anotado pelo avante veterano Obina, que mostrou o faro de artilheiro, e de cabeça, deslocou o goleiro Ivan. Os catarinenses empataram com Jael, mas o experiente Mancini virou para os donos da casa e o zagueiro Vitor Hugo fechou a conta no Mineirão. Na sequência da Série B do Campeonato Brasileiro, o América-MG terá compromisso complicado fora de casa, enfrentando o Santa Cruz, na próxima sexta-feira

FICHA TÉCNICA AMÉRICA-MG JOINVILLE

Mancini comemora o gol da virada da equipe americana no JEC

FICHA TÉCNICA

3 1

NÁUTICO PORTUGUESA

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF) ANDRE YANCKOUS/AGIF/GAZETA PRESS

A torcida do AméricaMG, que compareceu em bom número ao Mineirão na noite de ontem (20), ficou satisfeita com a exibição da equipe, que mostrou empenho e futebol para vencer o Joinville por 3 a 1. O duelo valia a liderança da Série B, que passa a ser da equipe mineira, agora de forma isolada, mostrando o momento positivo do time do técnico Moacir Júnior. Os mineiros chegaram aos 16 pontos, contra 13 do JEC, que mantém a vice-lideran-

Lusa segue sem vencer na Série B ALDO CARNEIRO/GAZETA PRESS

C

om um gol aos 49 minutos do segundo tempo, o Vasco livrou sua atuação ruim no Estádio Albertão, em Teresina (PI), não noite de ontem (20) e empatou em 1 a 1 contra o Sampaio Corrêa pela Série B do Campeonato Brasileiro. O técnico Adilson Batista apostou numa formação com três volantes e três atacantes. A tática, porém, não funcionou no primeiro tempo, principalmente pela falta de criatividade no meio de campo. Com Fabrício, Pedro Ken e Fellipe Bastos, o time pouco armava e os homens de frente acabaram ficando isolados. Quem criou as melhores chances na etapa inicial foi o Sampaio Corrêa, com o elétrico atacante Pimentinha, que caía no setor direito, sempre nas costas do lateral Diego Renan. No segundo tempo, Adilson sacou Rafael Silva e apostou no retorno do atacante Edmilson, que

América-MG: Matheus; Elsinho (Thiago Santos), André, Vitor Hugo e Gilson; Leandro Guerreiro, Pablo, Willians (Diney) e Mancini; Henrique e Obina. Técnico: Moacir Júnior Joinville: Ivan; Murilo, Bruno Aguiar, Rafael e Bruno Costa (Cristian); Franco, Washington, Tartá (Hugo) e Marcelo Costa; Edigar Junio e Jael. Técnico: Hemerson Maria

Gols: Obina, Mancicni, Victor Hugo e Jael Cartões: Willians, Pablo, Franco e Washington (A)

Meia Vinícus fez o gol da vitória do Timbu sobre a Lusa

Não bastassem os desgastantes problemas judiciais na temporada, a Portuguesa também vem sofrendo dentro de campo, sobretudo nos minutos finais da partida. Ontem, não foi diferente. Após abrir o placar na Arena Pernambuco, a Portuguesa levou a virada por 2 a 1, com um gol aos 43 minutos do segundo tempo, em duelo válido pela sexta rodada da Série B do Campeonato Brasileiro. Romão, de pênalti, abriu o placar para os visitantes logo no começo do jogo. Porém, na volta do intervalo, Willian Alves e Vinícius definiram a virada. Assim, a equipe paulista, que ainda não venceu na competi-

ção, deixa pontos escaparem nos instantes finais pela quarta vez seguida. Na terceira rodada, o time levou o empate por 2 a 2 do Bragantino aos 48 do segundo tempo. Na rodada seguinte, caiu por 2 a 1 para o Boa com uma bola na rede aos 49. Já diante do AméricaRN, no Canindé, foi ainda mais impressionante. Vencendo por 1 a 0, a Lusa levou gols aos 45 e aos 49 da etapa final e acabou derrotado. Agora, a Portuguesa, que foi comandada interinamente Gérson Sodré após o pedido de demissão de Argel soma apenas dois pontos e é vice-lanterna na tabela.

2 1

Local: Arena Pernambuco, em Recife Árbitro: Cláudio Franscisco Lima e Silva Náutico: FAlessandro, Rafael Cruz, Flávio (William Alves), Leonardo e Raí; Dê, Elicarlos, Leleu, Yuri (Paulo Junior), Marcelinho (Rodrigo Careca), Vinícius Técnico: Sidney Moares Portuguesa: Gledson, Arnaldo, Gabriel (Régis), Luciano Castan e Wágner; Renan, Rudinei, Eduardo, Allan (Maycon), Romão (Caion) e Serginho.. Técnico: Sodré

Gols: Romão, William Alves e Vinícius Cartões: Alessandro, William Alves e Marcelinho e Gledson


E5

MANAUS, QUARTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2014

Duelo de tricolores RENATO SILVESTRE/GAZETA PRESS

WAGNER MEIER/GAZETA PRESS

vale vaga no G-4

Fluminense busca reabilitação no Campeonato Brasileiro, enquanto a equipe do Morumbi tenta manter invencibilidade contra os times da cidade maravilhosa

A

pontados como candidatos ao título do Campeonato Brasileiro e empatados com nove pontos conquistados em cinco

FICHA TÉCNICA FLUMINENSE-RJ SÃO PAULO-SP Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ) Horário: 21h(de Manaus) Paulo Godoy BeÁrbitro: zerra (SC)

jogos, Fluminense e São Paulo se encontram hoje às 21h(de Manaus), no Maracanã, pela sexta rodada, dispostos a entrar no G-4. O ganhador. O time paulista vem embalado pela vitória de 2 a 0 sobre o Flamengo. Já os anfitriões querem reagir após derrota de 1 a 0 para o Grêmio no Sul. Apesar de fazerem boas campanhas, o discurso dos dois lados é muito cauteloso. Ambos evitam traçar metas e até mesmo se colocarem que postulantes ao caneco. “No papel, temos bons jogadores para estarmos em uma melhor colocação, mas acho que só vamos ver quem é quem no

Fluminense: Diego Cavalieri, Bruno, Gum, Elivélton e Carlinhos; Diguinho, Jean, Wágner e Darío Conca ; Rafael Sobis e Walter Técnico: Cristóvão Borges

Brasileiro depois da Copa. Temos que ter calma para analisar, porque o time ainda precisa melhorar. Temos, por exemplo, dificuldade de marcação pelos dois lados

MARACANÃ

Equipe paulista jogará pela segunda vez consecutiva no estádio que sediará a final da Copa do Mundo. Na última rodada, o meio-campista Ganso marcou dois gols e garantiu o triunfo sobre o Flamengo do campo e estamos procurando soluções”, analisou o técnico do São Paulo, Muricy Ramalho. Cristóvão Borges pensa de maneira parecida. “Ainda acho muito cedo para

falarmos em título, vaga na Libertadores. No momento temos que lutar apenas para chegarmos neste recesso com a melhor pontuação possível e isso passa necessariamente pela conquista de uma vitória contra o São Paulo”, disse o comandante do Flu. O tricolor carioca não poderá contar com o goleiro Diego Cavalieri e nem com o atacante Fred, já que ambos foram convocados para a Copa do Mundo. Mesmo integrando apenas a lista de espera, o arqueiro fica impedido de jogar pela Fifa. Klever será o camisa 1 e Walter ganha uma chance no ataque. Já pelo lado do São Paulo, sem apresentar problemas em sua escalação, Muricy Ramalho vai manter a formação que se saiu vitoriosa no

São Paulo: Rogério Ceni, Paulo Miranda, Lucão, Antônio Carlos e Reinaldo; Souza, Maicon e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato, Luis Fabiano e Osvaldo Técnico: Muricy Ramalho

PREOCUPADO

REABILITAÇÃO

Botafogo visita Tricolor Gaúcho em Caxias do Sul

Ney Franco, técnico do Flamengo, tem trabalhado o lado psicológico para conseguir motivar os jogadores, que deixaram o gramado debaixo de vaias após a derrota para o São Paulo. “Desde o vestiário do jogo contra o São Paulo que já estou mobilizando o grupo para esta partida contra o Bahia. O momento do Flamengo não é bom, pois a torcida ainda não aceitou a eliminação precoce na Libertadores, a derrota para o São Paulo e a má pontuação no Brasileiro apenas agravaram este cenário”,disse. Os jogadores concordam que o momento não é favorável e prometem que não vai existir abatimento.

“No Flamengo estamos acostumados com a pressão, que acontece diariamente, o tempo todo. O nosso grupo é sólido, forte e sabe lidar com este tipo de situação. A nossa força vem do trabalho, que não tem faltado. Empenho também não está faltando e estamos lutando muito pelo resultado, mesmo nas situações mais complicadas. Agora é encarar essa partida contra o Bahia com a seriedade que ela merece”, afimrou o zagueiro Samir. Ney Franco vai mudar o time. O atacante Hernane, com uma lesão no tornozelo direito, fica de fora. Assim, Paulinho jogará mais adiantado, no ataque, abrin-

do uma vaga no meio que será de Elano. Os volantes Luiz Antonio e Márcio Araújo serão barrados para as entradas de Víctor Cáceres e Amaral, respectivamente. O Bahia também tem problemas. Dos sete jogadores no departamento médico, nenhum se recuperou. Assim, o treinador vai manter a base que derrotou o América-MG na Copa do Brasil na semana passada. A única modificação será a entrada do volante Feijão na vaga de Uellinton, que cumpre suspensão. Emprestado pelo Flamengo, o atacante Rafinha, considerado reserva, não viajou com a delegação porque não poderá atuar por questões contratuais.

FICHA TÉCNICA FLAMENGO-RJ BAHIA-BA Local: Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ)

Horário: 18h30 (de Manaus) Gilberto Castro

Árbitro: Junior (PE)

Flamengo: Felipe, Leonardo Moura, Wallace, Samir e André Santos; Víctor Cáceres, Amaral, Elano e Everton; Paulinho e Alecsandro Técnico: Ney Franco Bahia: Marcelo Lomba, Railan, Demerson, Titi e Pará; Feijão (Hélder), Fahel, Branquinho e Anderson Talisca; Maxi Biancucchi e Henrique Técnico: Marquinhos Santos

Treinador alvinegro não poderá contar com Dória e Jefférson

PEDRO MARTINS/GAZETA PRESS

A derrota de 2 a 0 para o São Paulo, transformou a Gávea em um caldeirão próximo da explosão. Tentando evitar que a crise se instale de vez no clube, o Flamengo recebe o Bahia hoje, às 18h30(de Manaus), no Estádio Cláudio Moacyr, em Macaé (RJ), pela sexta rodada da competição. O Rubro-Negro tem apenas quatro pontos conquistados. Já o tricolor baiano folgou no fim de semana, uma vez que seu confronto com o Sport foi adiado por conta da greve da Polícia Militar de Pernambuco. Mesmo assim os baianos não estão mal na tabela de classificação, com sete pontos em nono lugar.

FABIO CASTRO/GAZETA PRESS

Flamengo busca paz e reação

Pouco utilizado pelo antigo comandante, Elano deve voltar a figurar entre os titulares

Em um duelo entre equipes que parecem lutar por objetivos opostos no Campeonato Brasileiro, o Botafogo visita o Grêmio hoje, às 21h(de Manaus), no Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS), pela sexta rodada do brasileirão. Embalado por duas vitórias consecutivas, sendo a mais recente por 1 a 0 sobre o Fluminense, o tricolor gaúcho é o terceiro colocado com dez pontos e briga pela liderança. Já o Glorioso, que tenta se recuperar da derrota de 2 a 0 para o Goiás, tem apenas quatro pontos e flerta com a zona de rebaixamento. Vagner Mancini, comandante do Botafogo, entende que a partida pode marcar uma arrancada importante. “O Botafogo tem condições de brigar na parte de cima da tabela de classificação e estamos precisando de mais um resultado importante, principalmente fora de casa e contra um rival que se apresente como candidato ao título, como é o caso do Grêmio”, disse Mancini. Enderson Moreira, comandante do Grêmio, também sabe da responsabilidade de sua equipe. “Uma sequência

de vitórias é importante para que a gente termine esta primeira fase do Campeonato Brasileiro com tranquilidade para projetar o futuro. O jogo contra o Botafogo será com o nosso mando de campo e isso aumenta a nossa responsabilidade”, falou. O alvinegro tem muitos problemas para este jogo. O goleiro Jéfferson, por determinação da Fifa, já fica de fora para se preparar para a Copa do Mundo, enquanto que o zagueiro Dória está servindo à Seleção Brasileira sub-21 no Torneio de Toulon. Assim, Renan será o goleiro titular no Sul e André Bahia vai compor dupla de zaga com Bolívar. Já o meia Daniel, com lesão na coxa direita, cede posto a Aírton, com o time atuando com três volantes. O meia Jorge Wagner será barrado para a entrada de Carlos Alberto, que enfim vai estrear. Para este compromisso o Grêmio terá o retorno do volante Edinho, que cumpriu suspensão diante do Fluminense e reaparece no posto de Ramiro. O restante do time será o mesmo do duelo contra o Tricolor carioca.


E6

MANAUS, QUARTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2014

Em busca de reabilitação No estádio da Portuguesa, Corinthians quer apagar o mau resultado na estreia da Arena Timão e vencer o Atlético-PR

S

em a estreia que gostaria em sua nova casa, o Corinthians quer deixar para trás a derrota por 1 a 0 para o Figueirense e se recuperar no Campeonato Brasileiro. Derrotado em Itaquera, o time de Mano Menezes espera um resultado melhor no Canindé, a partir das 21h (de Manaus) de hoje, contra o Atlético-PR. O confronto acontece uma semana após um amistoso entre as duas equipes, parte da programação da reinauguração de outro estádio, a Arena da Baixada. A equipe alvinegra levou a melhor por 2 a 1, mas a situação promete ser bem diferente no embate valendo três pontos. O Atlético-PR não tem nem o mesmo técnico. Após a derrota no amistoso e o empate em casa com a Chapecoense, Miguel Ángel Portugal satisfez a vontade de boa parte da torcida e pediu demissão. O auxiliar Leandro Ávila será o comandante na sexta rodada do Nacional. O fato de o jogo ser em São Paulo também muda bastante as coisas. Como mostrou contra o Figueirense, o Corinthians tem enorme dificuldade quando tem a responsabilidade de tomar a

iniciativa da partida, algo admitido por Mano Menezes. Na Arena da Baixada, foi o Atlético que partiu para cima. “Tínhamos muito mais espaço lá. Eles tomaram a iniciativa, jogaram com a empolgação da torcida na casa reinaugurada e nos dominaram nos primeiros minutos. Quiseram atacar, jogar mais, e isso deu um pouco mais de espaço para nossos meias. Jogadores de qualidade gostam desses espaços”, disse o treinador alvinegro. Esse espaço dificilmente estará à disposição na noite de hoje, e o time do Parque São Jorge – oitavo colocado, mas só três pontos atrás do líder no início da rodada – terá de se virar. A escalação deverá ser a mesma que teve dificuldade no domingo ou muito parecida, com a possibilidade de Romarinho pôr Luciano no banco. No Atlético-PR, que conseguiu só cinco pontos em cinco jogos e está perto da zona de rebaixamento, existe a necessidade de deixar São Paulo com ao menos mais um pontinho. Sem tempo para grandes ajustes, Leandro tem boa chance de repetir a formação que empatou com a Chapecoense.

DJALMA VASSÃO/GAZETA PRESS

Mano Menezes espera conseguir os três pontos

FICHA TÉCNICA CORINTHIANS-SP ATLÉTICO-PR Local: estádio do Canindé, em São Paulo (SP) Horário: 21h (de Manaus) Árbitro: Marcelo de Lima Henrique CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Guilherme, Renato Augusto e Jadson; Romarinho (Luciano) e Guerrero Técnico: Mano Menezes ATLÉTICO-PR: Weverton; Suéliton, Cleberson, Léo Pereira e Lucas Olaza; Deivid, Natanael, Paulinho Dias e Marcos Guilherme; Marcelo e Éderson Técnico: Leandro Ávila


MANAUS, QUARTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2014

E7


E8

DIVULGAÇÃO

MANAUS, QUARTA-FEIRA, 21 DE MAIO DE 2014

Neymar faz balanço positivo da temporada Há quase 1 ano na europa, atacante do Barcelona diz que atuar na liga espanhola foi um aprendizado para a carreira planejada que acabou durando toda a temporada e culminou em nenhuma taça conquistada. O desempenho gerou revolta na torcida blaugranae e críticas na imprensa espanhola, mas o atacante recém-chegado muitas vezes acabou poupado. A final da Copa do Rei foi

ADAPTAÇÃO

Neymar chegou ao Barcelona com status de grande promessa e alternou boas e más partidas. Com porte físico leve, foi apelidado pela impresa de `piscineiro`, pois ai ao chão facilmente nas divididas exemplo: o time jogou mal e acabou perdendo o título para o Real Madrid, mas Neymar foi exaltado por ter sido o único a “buscar o

jogo” pelo lado do Barça. Cobrança A blindagem ao atacante não garantiu elogios nas páginas dos jornais espanhóis, e o brasileiro está na lista dos jogadores cobrados por mostrarem menos futebol do que sabem. Com o elenco barcelonista pressionado, Neymar garante responder bem às críticas quando for preciso e promete ganhar espaço na equipe na próxima temporada que começa após a Copa do Mundo que será disputado no Brasil. “Temos jogadores qualificados e preparados para vestir a camisa da seleção. Estou ansioso para participar da Copa do Mundo, é um motivo de enorme orgulho e alegria. Existe e foram criadas certas expectativas com alguns jogadores, mas no meu caso sempre convivi com esse tipo de pressão”, finaliza o atacante.

LEWANDOWSKI

BAIXA

Quero ‘colecionar títulos` no Bayern de Munique

Lesão no tornozelo tira volante chileno da Copa

FERNANDO SOUTELLO/GAZETAPRESS

Decepção “Nunca pensei que fosse assim tão grave. Meu torno-

zelo estava inchado faz um tempo, mas agora que me disseram que era grave, que teriam que me operar. Por isso, tomei a minha decisão de me recuperar para estar 100 %, já que tenho companheiros que estão bem e que jogarão bem”, explicou. Além da desistência de Matías Fernández, há, também, a dúvida em relação ao meia Arturo Vidal, da Juventus, que se apresentou a seleção logo após passar por uma cirurgia para corrigir lesão no joelho direito e não sabe se estará recuperado até o Mundial. O Chile está no Grupo B da Copa do Mundo, ao lado de Espanha, Holanda e Austrália. A estreia dos chilenos no Mundial será no dia 13 de junho, em Cuiabá, contra os australianos.

Presidente da Fifa criticou a escola do Catar para sedir a Copa

DIVULGAÇÃO

O volante Matías Fernández, da Fiorentina e seleção chilena, anunciou ontem que não jogará a Copa do Mundo no Brasil devido a uma lesão no tornozelo. O anúncio foi feito já na concentração da seleção do Chile, em Santiano.”É muito triste, mas seria irresponsabilidade minha ir para o Mundial”, declarou em coletiva de imprensa ontem. Fernández sofreu uma ruptura parcial dos ligamentos do tornozelo direito e deve ser operado para depois passar por um período de recuperação. A lesão já era sentida pelo jogador faz algumas semanas.

Fernández foi um dos destaques da boa campanha da Fiorentina na temporada

Como não poderia deixar de ser, a transferência de Robert Lewandowski para o Bayern rendeu polêmica na Alemanha. Então expoente do ataque do Borussia Dortmund, o polonês confirmou o acerto com o maior rival com a temporada ainda em andamento. Meses depois, de malas prontas para ir a Munique, o centroavante lista os motivos para a troca de clube. “Será o meu objetivo vencer e colecionar títulos. Certamente terei mais chances no Bayern”, afirmou o atacante ao jornal alemão Bild. Nesta temporada, a equipe bávara recheou a sala de troféus com

mais quatro conquistas, deixando passar apenas a Liga dos Campeões da Europa e a Supercopa da Alemanha. Esta última foi a única vencida pelo Dortmund, que terminou o campeonato nacional de mãos vazias na segunda colocação. Lewandowski chegou ao Borussia em junho de 2010 e de lá para cá levantou quatro taças com a camisa aurinegra. Em clima de despedida, ele vê com bons olhos os anos que passou em Dortmund. “Foi um período fantástico que jamais vou esquecer, mas para mim chegou a hora de dar o próximo passo”, disse. DIVULGAÇÃO

H

á pouco mais de dez meses, Neymar deixava o Brasil para atuar por um clube europeu pela primeira vez, e se mudou logo para o clube mais vitorioso do mundo na ocasião. De lá para cá, a camisa do Barcelona chegou a pesar em alguns momentos, mas o camisa 11, aos poucos, mostrou ter se adaptado à nova equipe. Apesar temporada sem títulos, o craque brasileiro faz balanço positivo deste primeiro ano na Europa. “Foi uma temporada de aprendizado, mas também de grandes avanços. Tenho aprendido muito com a direção do clube e com jogadores sensacionais que admiro”, disse à revista Glamour. A chegada do ex-santista à Catalunha coincidiu com o fim de um ciclo histórico. A contratação de Neymar fez parte dos primeiros passos de uma reformulação mal

MUNDIAL

Catar inicia obras para a Copa do Mundo de 2022 A Copa do Mundo a ser realizada no Catar já rende polêmica 8 anos antes da bola rolar no país, mas a organização local se mostra alheia aos questionamentos sobre clima e falta de tradição no esporte e dá início à construção dos estádios. Primeiro dos oito palcos que receberão jogos do Mundial em 2022, o Al-Wakrah já está em obras. Josepp Blatter, presidente da Fifa, afirmou na última semana que a realização do Mundial no Catar “é um erro,

claro”. O motivo da desilusão do mandatário é o forte calor do Oriente Médio e a preocupação aumenta porque o Mundial tradicionalmente é realizado em junho, mês que corresponde ao verão naquela região. Como alternativa, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, chegou a cogitar no mês passado que a Copa seja nos últimos meses de 2022 para que os jogadores não sofram tanto com as altas temperaturas.

Atacante polonês trocou o Dortmund pelo rival Bayern


Pódio - 21 de maio de 2014