Issuu on Google+

FOTOS: DIVULGAÇÃO

MANAUS, TERÇA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2013

esportes@emtempo.com.br

Empresas ‘bancam’

a prata da casa

Seleção pega o Chile e o frio canadense Pódio E7

RAFAEL RIBEIRO/CBF

A estreia vitoriosa de Adriano Martins pode ter sido o “empurrão” que os empresários locais precisavam para definitivamente investir em atletas locais. Projeto para patrocinar equipe de MMA é realidade e deve ser posta em prática no próximo ano pela empresa Equador, patrocinadora de atletas como o lutador e a ginasta Bianca Maia. Pódio E3

Adilson nega medo em São Januário Pódio E5

FPF divulga tabela do Paulista de 2014

Portugal e Suécia: vale a última vaga

Pódio E4

Pódio E7


E2

MANAUS, TERÇA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2013

CHARGE

CLICK ESPORTIVO DIVULGAÇÃO

O tricampeão mundial de bike trial Hans Rey é considerado o “ninja” da modalidade por pedalar somente em locais muito complicados. Desde terrenos rochosos, até montanhas cobertas de neve, o ciclista suíço não tem tempo ruim.

ARTILHARIA - SÉRIE A

FRASE Jogador

Total de gols marcados

794

1

ATLETICO-PR

2

PONTE PRETA

Gols

17

Éderson

Se a seleção brasileira for eliminada, os brasileiros não passarão a torcer por nós

William

PORTUGUESA

Gilberto

14

FLAMENGO

Hernane

Sergio Ramos, lateral da seleção espanhola, sobre a rivalidade com o Brasil, que não terá torcedores “vira-casacas” no Mundial de 2014.

BAHIA

Fernandão

Tabelas do Brasileirão SÉRIE A

Time 1° Cruzeiro 2° Grêmio 3° Goiás 4° Atlético-PR 5° Botafogo 6° Vitória 7° Atlético-MG 8° São Paulo 9° Corinthians 10° Santos 11° Internacional 12° Flamengo 13° Portuguesa 14° Criciúma 15° Fluminense 16° Bahia 17° Coritiba 18° Vasco 19° Ponte Preta 20° Náutico

SÉRIE B

PG

J

V

E

D

GP

GC SG

75 60 59 58 57 54 52 49 49 48 45 45 44 42 42 42 41 38 35 17

35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35 35

23 17 16 16 16 15 14 14 11 12 11 11 11 12 11 10 10 9 9 4

6 9 11 10 9 9 10 7 16 12 12 12 11 6 9 12 11 11 8 5

6 9 8 9 10 11 11 14 8 11 12 12 13 17 15 13 14 15 18 26

74 40 47 53 50 52 41 38 27 45 51 39 48 47 39 33 39 45 36 20

32 34 36 45 38 48 33 37 20 37 52 41 45 59 43 42 44 55 52 71

Zona de classificação para a Libertadores Zona de rebaixamento

36ª RODADA - 23/11/2013 (Sábado) 17h30 17h30 19h

Criciúma x Vitória Vasco x Cruzeiro Atlético-MG x Goiás

36ª RODADA - 24/11/2013 (Domingo) 15h 15h 15h 15h 17h30 17h30 17h30

2013

Ponte Preta x Grêmio Flamengo x Corinthians Santos x Fluminense Atlético-PR x Náutico São Paulo x Botafogo Bahia x Portuguesa Internacional x Coritiba

42 6 11 8 12 4 8 1 7 8 -1 -2 3 -12 -4 -9 -5 -10 -16 -51

Time 1 Palmeiras 2 Chapecoense 3 Sport 4 Icasa 5 Ceará 6 Figueirense 7 América-MG 8 Joinville 9 Avaí 10 Paraná Clube 11 Boa Esporte Clube 12 América-RN 13 Oeste 14 Bragantino 15 ABC 16 Guaratinguetá 17 Paysandu 18 Atlético-GO 19 São Caetano 20 ASA

SÉRIE C

PG

J

V

E

D

GP

GC SG

76 66 59 59 59 56 56 53 53 51 50 45 45 43 42 41 39 38 35 32

36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36 36

23 18 19 18 16 17 14 15 15 14 13 11 11 12 12 11 10 10 9 10

7 12 2 5 11 5 14 8 8 9 11 12 12 7 6 8 9 8 8 2

6 6 15 13 9 14 8 13 13 13 12 13 13 17 18 17 17 18 19 24

67 57 61 49 59 60 50 53 48 49 31 44 40 35 44 39 40 36 43 40

26 30 54 50 43 51 40 43 45 36 42 52 52 42 58 48 55 49 56 73

37ª RODADA - 23/11/2013 (Sábado) 14h20 15h20 15h20 15h20 15h20 19h 19h

Icasa x Chapecoense Palmeiras x Ceará Paysandu x Bragantino ABC x Avaí Boa Esporte Clube x Sport São Caetano x América-RN Guaratinguetá x Paraná Clube

41 27 7 -1 16 9 10 10 3 13 -11 -8 -12 -7 -14 -9 -15 -13 -13 -33

PRIMEIRA FASE - GRUPO A Time

1 Santa Cruz-PE 2 Luverdense 3 Treze-PB 4 Sampaio Correa-MA 5 Fortaleza 6 CRB 7 Águia de Marabá 8 Cuiabá-MT 9 Brasiliense-DF 10 Baraúnas-RN 11 Rio Branco-AC

PG 34 34 33 33 32 32 31 30 30 13 6

J

20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20

V

10 10 10 9 9 9 9 8 8 4 2

E 4 4 3 6 5 5 4 6 6 1 0

D

6 6 7 5 6 6 7 6 6 15 18

GP

GC SG

31 30 27 34 38 24 30 31 20 17 8

19 20 33 19 23 17 27 21 21 44 46

12 10 -6 15 15 7 3 10 -1 -27 -38

PRIMEIRA FASE - GRUPO B Time

PG

J

V

E

D

GP

GC SG

31 29 29 27 24 22 19 19 17 17

18 18 18 18 18 18 18 18 18 18

9 8 8 8 5 7 4 3 4 4

4 5 5 3 9 7 7 10 5 5

5 5 5 7 4 4 7 5 9 9

27 20 17 23 15 21 19 17 12 20

20 13 15 18 13 17 22 17 20 36

1 Macaé 2 Vila Nova-GO 3 Caxias 4 Mogi Mirim 5 Guarani 6 Betim-MG* 7 Duque de Caxias 8 Madureira 9 CRAC-GO 10 Grêmio Barueri

Semifinal - IDA 2/11/2013 17h Vila Nova-GO 0 x 0 Sampaio Correa-MA 10/11/2013 15h Luverdense 0x2 Santa Cruz-PE Semifinal – VOLTA 9/11/2013 17h Sampaio Correa-MA 2x1 Vila Nova-GO 17/11/2013 17h Santa Cruz-PE 2 x 1 Luverdense

7 7 2 5 2 4 -3 0 -8 -16


E3

MANAUS, TERÇA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2013

Conquista de Adriano Martins levou a Equador cogitar maior investimento em atletas locais. Empresa já pensa em montar equipe de MMA para “bancar” treinamentos. Atualmente, ela patrocina amazonenses em outras modalidades FLAÍZE VIANA Equipe EM TEMPO

A

vitória alcançada pelo amazonense Adriano Martins em sua estreia no Ultimate Fighting Championship (UFC), no último dia 9 de novembro, pode significar uma nova era para o cenário das Mixed Martinal Arts (MMA) no Amazonas. Juntamente com a sua equipe e patrocinadores, o lutador concedeu uma entrevista coletiva ontem, e representantes da Equador Petróleo, umas das empresas que apostam em Adriano, afirmaram que pretendem investir na criação de uma equipe de MMA no próximo ano. “Nosso objetivo para 2014 é aumentar os contemplados no projeto Nossa energia move a Amazônia, que atualmente conta com a integrante da seleção brasileira de ginástica rítmica, Bianca Maia, com o paratleta da natação Simplício Campos e os lutadores de MMA, Adriano Martins e

Mário Israel, e abrir espaço também para o esporte que é MMA”, comentou o gerente de marketing da empresa David Freidzon. Ainda de acordo com ele, embora o projeto de criar essa equipe de MMA ainda não tenha saído do papel, as expectativas crescem ainda mais, principalmente com o retorno que os atletas da modalidade apresentam. “Nossa ideia é fomentar essa cultura que a iniciativa privada também pode investir em atletas. Nós estamos muito bem representados pelo Adriano e Mário, por isso, essa vontade de tornar maior esse incentivo. Em vez de patrocinar um atleta podem investir na criação de um centro de lutas, com professores capacitados e criar grandes nomes da modalidade”, explicou. É por meio de incentivos como este que o lutador Adriano Martins pretende firmar sua estada na capital. Adriano defende veemente a ideia que dá para ser um atleta de alto rendimento

usando recursos estruturais e profissionais da capital amazonense. “Nosso pensamento é treinar e ficar aqui. A gente nem pensa nisso (em sair de Manaus para os treinos). Tivemos vários contatos de treinadores depois da luta, inclusive o de muay

EM CASA

A reforçada garantia de patrocínio de empresas privadas faz com que o lutador amazonense Adriano Martins queira manter a base de seus treinamentos na capital amazonense thai do Belfort (Victor), que gostou muito da minha luta e disse que seria um prazer fazer um treinamento comigo, mas isso é conversa e nada oficial”, revelou. Adriano luta m atleta que integra um dos maiores eventos de

MMA do mundo requer muitos treinamentos. Tanto que Adriano Martins retomará os treinos quase 15 dias após sua estreia e terá pela frente, pelo menos mais duas lutas. “Falaram que a partir do inicio do ano já posso fazer outra luta, então vamos terminar 2013 treinando. Acredito que em fevereiro devo fazer o primeiro embate, o UFC se eu não me engano fechou nove eventos no Brasil em 2014, a gente espera lutar no país. É outra energia, tem a torcida, é muito especial”. Questionado sobre a possibilidade de lutar em Manaus — que foi confirmada como uma das capitais que receberá o evento em 2014, mas sem data definida— Adriano não escondeu a ansiedade. “Seria como lutar no quintal da minha casa. Seria um sonho muito bom de realizar. Como disse, lutar no Brasil tem suas vantagens e a principal delas é a torcida. Eu realmente ficaria muito feliz em fazer uma luta aqui”, deslumbra o lutador.

JOSH HEDGES/ZUFFA/GETTY IMAGES

Empresas admitem bancar atletas locais

Adriano Martins pode ter sido a porta de entrada para lutadores amazonenses que desejam patrocínio

MARATONA

SKATE

Campeão de 2012 chega a capital

Skatistas de Manaus têm utilizado faixa liberada da Ponta Negra para a prática esportiva. Nova pista está entre as obras da segunda etapa no local

Circuito Brasileiro em Manaus

DIVULGAÇAO/SEMJEL

Neste fim de semana, skatistas de todo país participarão da última etapa do Circuito Brasileiro de Skate Pro, na pista de skate da Ponta Negra. A prova marcará a entrega do novo ponto de encontro da modalidade

e deverá reunir aproximadamente 60 atletas. Hoje, o presidente da Confederação Brasileira de Skate (CBSk), Marcelo Santos, chega a Manaus acompanhado da equipe para avaliar as condições da pista localizada

na segunda etapa da Ponta Negra. O grupo deve, ainda, ajustar caso necessário o espaço para competição. O local passa por reforma desde o início deste ano, quando foi anunciada a vinda do evento para Manaus. Na

ocasião, o vice-prefeito da cidade, Hissa Abrahão, recebeu juntamente com o titular da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), Fabrício Lima, representantes locais e o presidente da Confederação.

O presidente da CBSk afirmou que esta etapa distribuirá a maior premiação da temporada: R$ 15 mil para o primeiro colocado, R$12 mil para o segundo e o terceiro a subir no pódio levará R$ 8 mil.

Campeão em 2012, o maranhense Adelson Rodrigues, 30, já está em Manaus para iniciar os treinamentos visando ao bicampeonato da Meia Maratona do Amazonas, que acontece no dia 30 de novembro. “É muito bom chegar aqui na cidade e ser acolhido dessa forma, com um bom alojamento, refeitório e uma boa pista para treinamento”, destaca o ilustre visitante. Adelson entrou para a história do esporte local ao vencer os 21 km da Meia Maratona do Amazonas 2012 com o tempo de 1h11min27seg. “Minha meta é baixar meu tempo e conquistar o bicampeonato”, disse. A segunda Meia Maratona do Amazonas já está com 1.200 inscritos, sendo 600 nos 21 km e 600 na Corrida Sejel de 7 km. O prazo final é dia 25 de novembro. A largada está marcada para as 17h30 em frente à Sede do Governo do Amazonas. As inscrições custam R$ 35 e podem ser feitas pelos sites: www.amazonasesporte.am.gov.br e www. assessocor.com.br. A meia maratona (21 km) será feita em sua maior parte sobre a ponte Rio Negro. Além dos 21 km, a programação do dia 30 de novembro terá também a Corrida da Sejel de 7 km, que inclui as categorias Cadeirante e Deficiente Visual (masculino e feminino).


E4

Timão abre Estadual

Além do duelo entre campeões da Série A1 e A2, tabela do Paulistão 2014 tem estreia com clubes grandes no posto de visitante. Início do torneio está marcado para o dia 19 de janeiro

C

om novo formato e início marcado para o dia 19 de janeiro, o Campeonato Paulista de 2014 teve a tabela oficial divulgada ontem, pela Federação Paulista de Futebol (FPF). O documento foi publicado no site oficial da entidade e mostra que Portuguesa e

Corinthians farão o jogo de abertura da competição. Além do duelo entre campeões da Série A1 e A2, respectivamente, a primeira rodada terá os confrontos entre Santos e XV de Piracicaba, e Palmeiras e Linense. Outro grande a estrear como visitante será o São Paulo, diante do Braganti-

no. Líder em boa parte de 2013, a Ponte Preta debuta contra o Ituano, enquanto o semifinalista Mogi Mirim pega o Comercial. Na segunda rodada, a FPF indica que o Corinthians cumprirá pena e terá de mandar o jogo com o Paulista de Jundiaí fora da capital. O primeiro clás-

sico está agendado para a terceira rodada, com o Santos recebendo o Timão na Vila Belmiro. Duas rodadas depois, será a vez de o Palmeiras encarar o São Paulo como mandante. Na oitava rodada o clássico será entre Corinthians e Palmeiras. São Paulo e Santos se encontram na dé-

cima, três partidas antes do encontro entre Corinthians e o Tricolor Paulista. Santos e Palmeiras está agendado para a 15ª e última rodada. O Timão pega o Atlético Sorocaba e o São Paulo visita o Botafogo no encerramento da primeira fase. Depois de sete edições disputadas com primeira

fase preenchida com 19 times para depois formar as fases eliminatórias, o Paulistão de 2014 será dividido em quatro grupos de cinco equipes. Os dois melhores times de cada chave avançam para as quartas de final, enquanto os quatro clubes de pior campanha serão rebaixados.

CAMPEONATO PAULISTA - 1ª RODADA Portuguesa Santos Ponte Preta Paulista São Bernardo Bragantino Oeste Rio Claro Palmeiras Mogi Mirim

x x x x x x x x x x

Corinthians XV de Piracicaba Ituano Audax Botafogo São Paulo Penapolense Atlético Sorocaba Linense Comercial

RICARDO SAIBUN/GAZETA PRESS

Claudinei Oliveira rebate a insatisfação de Durval

Treinador disse que todos vivem em uma “democracia”

A r e serva no clube santista não foi bem compreendida pelo zagueiro Durval. Barrado pela boa fase do jovem Gustavo Henrique, o experiente defensor, de 33 anos, tornou pública sua insatisfação com o banco de suplentes, e foi repreendido pelo técnico Claudinei Oliveira. “Fico feliz de ele (Durval) ter externado o que pensa. Acho importante. Estamos em uma democracia. Só que não pode faltar com a verdade”, ressaltou. Na visão do comandante, o atleta, que já soma 247 partidas oficiais com o manto alvinegro, estava ciente de sua opção e não pode levantar suspeitas sem fundamentos sobre a escolha. Após o impasse, Claudinei fez questão de

expor a conversa que teve com o zagueiro, explicando os motivos que o levaram a tomar a decisão de sua suplência. “Quando o Durval saiu do time, eu o chamei antes do treino e conversamos. Expliquei o motivo de sua saída. Disse que respeitava a carreira dele no clube, mas que o Gustavo Henrique vinha em um momento bom, uma crescente. Eu queria dar uma oportunidade para o jovem. Ele pode não ter concordado com isso, mas foi conversado”, declarou. Além do mais, o treinador expressou a conversa do defensor com Zinho, Gerente de Futebol do clube. “Ele chamou o Zinho e perguntou se estava nos nossos planos e o que a gente pensava com relação a ele. Eu falei que ele estava nos nossos planos e que ele era o nosso reserva imediato. Assim que o Edu Dracena e o Gustavo dessem uma brecha, ele voltaria à equipe. Conto com ele”, completou. O próximo compromisso do Santos no Campeonato Brasileiro será domingo (24), às 15h (de Manaus), diante do Fluminense, no estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente. O embate, válido pela 36ª rodada, confronta equipes distintas: enquanto o Peixe ocupa o 10º posto, com 48 pontos, o Tricolor carioca segue na luta contra o rebaixamento, na 15ª posição, com 42 somados.

MARCELLO ZAMBRANA/INOVAFOTO/GAZETA PRESS

SANTOS Tricolor ironizou o fato de o adversário ter marcado o gol

SÃO PAULO

Evangelista ironiza não expulsão de adversário O São Paulo poderia não ter sido derrotado por 2 a 1 pelo Fluminense – não com gol de Gum – se o zagueiro tivesse recebido o segundo cartão amarelo depois de uma falta cometida em Lucas Evangelista. Foi isso o que cobrou o meia-atacante, depois do jogo no Maracanã. “Isso, porque a falta não foi para cartão amarelo”, ironizou, ao publicar no Instagram uma imagem do tornozelo esquerdo inchado. A jogada ocorreu aos 26 minutos do segundo tempo (quando o jogo estava empatado), em uma entrada por baixo do defensor, que já havia sido advertido com cartão 13 minutos antes, por falta no atacante Osvaldo. Os são-paulinos imediatamente cobraram sua expulsão, mas não foram ouvidos pelo árbitro Márcio Chagas da Silva.

Gum fez o gol do triunfo, aos 43 minutos. Ex-treinador do Fluminense, Muricy Ramalho não culpou a arbitragem, mas concordou com os atletas. “Posso falar, porque estava perto. É uma jogada para cartão, segundo cartão, e ele estaria fora do jogo”, disse o são-paulino. Rogério Ceni Foi preciso convencer Rogério Ceni de que era melhor não se expor ao risco de lesão ou ao cansaço físico para que ele aceitasse não enfrentar o Fluminense, quando ele teria igualado recorde de Pelé como jogador brasileiro que mais vezes atuou por uma mesma equipe. Quem se deu ao trabalho foi o técnico Muricy Ramalho. “A gente tem jogos importantes”, falou o treinador.

PALMEIRAS

Eguren alerta para diferenças Há menos de seis meses no Palmeiras, Eguren disputará a Série A do Brasileiro pela primeira vez em 2014, mas está consciente do que encontrará no ano que vem. Logo após a conquista da segunda divisão nacional, o uruguaio já faz um alerta para os colegas estarem preparados para o que vão encontrar na elite nacional. “Esse time é de Série A, mesmo jogando na Série B, mas são duas coisas diferentes. No próximo ano, vamos jogar um campeonato totalmente diferente da Série B, com times muito mais fortes, de primeira divisão. Sem desprestigiar os jogadores da série B, mas é outra coisa”, afirmou o meio-campista. O discurso serve para o próprio camisa 5. Eguren ganhou uma sequência como titular somente depois que o time garantiu o acesso, a seis rodadas do final da competição, como um presente de Gilson Kleina ao seu esforço nos treinos. No ano que vem, o ex-jogador do Libertad quer entrar mais vezes em campo. “Neste ano, cheguei ao Palmeiras na metade do ano, sem a melhor forma física. Isso é sempre complicado porque tem muitos bons jogadores aqui. No ano que vem, chegarão mais reforços, o time ficará melhor e será necessário mais esforço para jogar”, comentou o uruguaio, que tem contrato até 31 de dezembro de 2014.

DJALMA VASSÃO/GAZETA PRESS

MANAUS, TERÇA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2013


E5

MANAUS, TERÇA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2013

BOTAFOGO

Confiança para embalar ainda mais A vitória sobre o AtléticoPR acabou com uma sequência negativa do Botafogo e fez a equipe alvinegra seguir na briga por uma vaga no G-4 do Campeonato Brasileiro. Para o volante Renato, o fator fundamental para a goleada sobre os paranaenses foi a tranquilidade dos alvinegros em campo. O jogador ressaltou que no sábado, a equipe conseguiu concretizar em gols as chances criadas. “Tivemos tranqulidade, pois sabíamos que teríamos que vencer. Quando conseguimos fazer os gols, coisa que não aconteceu nos últimos jogos, ficamos mais tranquilos e soubemos fazer o placar. Contra o Atlético-PR, soubemos segurar os avanços de Marcelo e Éderson e fomos bem. Isso vai dar confiança para a equipe na reta final do Brasileiro”, disse. Outro volante da equipe, Gabriel lembrou que o Botafogo não terá a expriência de Bolívar contra o São Paulo. No entanto, o alvinegro destacou a volta da confiança no elenco após o resultado do fim de semana. “Não vamos ter o Bolívar na próxima rodada, mas quem entrar vai ter que manter o nível ou ser melhor. A vitória sobre o AtléticoPR nos deu confiança para buscar triunfo”.

‘Não precisamos temer ninguém’

GAZETAPRESS

Adilson Batista mantém discurso confiante sobre sua equipe para os próximos jogos, principalmente o contra o Cruzeiro

O

ponto arrancado do Corinthians, no Pacaembu, no último domingo (17), foi insuficiente para o técnico do Vasco, Adílson Batista, ciente de que o time terá que lutar muito para não ser rebaixado no Campeonato Brasileiro novamente – em 2008, a equipe foi degolada pela primeira vez em sua história. “Não saímos satisfeitos. Marcamos bem, mas tivemos algumas chances (de gol) e não conseguimos vencer. Mas a luta continua, vamos buscar

os três pontos contra o Cruzeiro, com 70 mil torcedores no Maracanã, para continuar sonhando”, disse o treinador em coletiva de imprensa. A partida com a Raposa, campeã da Série A antecipadamente, não parece incomodar o comandante. “Conhecemos bem eles, sabemos do potencial, mas não temos escolha. Precisamos jogar com a equipe organizada e nos impor. Não precisamos temer ninguém”, implorou. Depois da igualdade em São Paulo, a comissão técnica con-

cedeu segunda-feira de folga ao elenco, que voltará a trabalhar nesta terça, às 9h30 (de Brasília), em São Januário. O time carioca é o 18º colocado, com 38 pontos, e receberá os mineiros no próximo sábado, às 19h30, pela 36ª rodada. É provável que Adílson Batista volte a contar com o zagueiro Jomar, que sentiu dores na última semana e acabou sendo vetado pelo departamento médico. Porém, o substituto Luan foi bem e ouviu elogios do chefe: “Gostei muito da atuação, fez um ótimo jogo”.

Pedro Ken é dúvida no meio campo O elenco do Vasco se reapresenta hoje, mas o técnico Adílson Batista já tem alguma ideia do time que enfrentará o Cruzeiro, no próximo sábado, pelo Campeonato Brasileiro. A maior dúvida está no meia Pedro Ken, que está emprestado justamente pelo clube mineiro. Há uma cláusula contratu-

FLAMENGO GAZETAPRESS

al que impede o jogador de atuar contra o ex-time. No entanto, a diretoria espera que a Raposa, campeã nacional antecipadamente, facilite as coisas. No empate sem gols com o Corinthians, neste domingo, Pedro Ken esteve ausente por conta de suspensão automática.

Já no sistema defensivo, Jomar deverá voltar a ficar à disposição. Nos últimos treinos da semana passada, o zagueiro sentiu dores e acabou sendo vetado pelo departamento médico, mas viu Luan sair do banco de reservas e ouvir vários elogios do treinador.

Adilson disse que segredo para a vitória é jogar com time organizado

FLUMINENSE

Cavalieri reforça a indefinição

Jayme está ciente de que o Fla usou toda a ‘gordura’ extra

Time pronto, mas com alerta ligado no Brasileiro O Flamengo se prepara para a partida de ida da final da Copa do Brasil, amanhã, em Curitiba, contra o Atlético-PR. O técnico Jayme de Almeida espera muita pressão vindo das arquibancadas, mas destacou que crê em um desempenho semelhante dos cariocas como aconteceu na semifinal contra o Goiás. O treinador afirmou que sua equipe está preparada para enfrentar o adversário. “Espero um Atlético-PR com a torcida apertando, vai nos pressionar bastante, a gente sabe disso. Espero que a gente faça como fez contra o Goiás. Marcando bem e procurando aproveitar as brechas que o adversário der. Temos jogado assim e acho que para decisão o time está pronto, sabe o que tem que fazer em campo. Nós já vimos os jogos do Atlético, todo mundo conhece todo mundo. Vai ser muito difícil. É um jogo muito importante, mas não acaba nos 90 (minutos). A equipe está focada no que tem que fazer”, disse.

Jayme de Almeida explicou a opção por poupar os titulares no fim de semana contra o Grêmio. O comandante destacou a importância de estar na decisão da Copa do Brasil e o cansaço dos jogadores para determinar tal atitude. “Os jogadores que vinham de sequência de jogos estavam cansados. Optamos por dar esse descanso porque é um marco para o clube disputar uma final de Copa do Brasil. Vamos para quarta-feira com o time descansado, focado e pronto, querendo começar a fazer um resultado que seja interessante para a final no Maracanã”, declarou. A derrota fez com que o Flamengo voltasse a pensar no rebaixamento, uma vez que a zona da degola está a apenas quatro pontos dos rubro-negros, que tem 45 e ocupam a 12ª colocação. “Tínhamos essa gordura para queimar. Agora faltam três rodadas, sendo duas delas em casa, mas é claro que temos que ficar atentos”, ponderou.

A vitória sofrida sobre o São Paulo fez com que o Fluminense terminasse a rodada fora da zona de rebaixamento. Os tricolores, com 42 pontos, estão na 15ª posição do Campeonato Brasileiro faltando apenas três jogos para o fim. Para o goleiro Diego Cavalieri, os três pontos foram importantes, mas não determinou nada no futuro da equipe. No entanto, o arqueiro destacou o empenho do time. “Não tem nada resolvido ainda. Sabemos a responsabilidade que temos até

o fim do Campeonato Brasileiro. O importante foi o espírito que a equipe teve contra o São Paulo, pois enfrentamos um adversário que, mesmo com o time reserva, é muito bom. Mantivemos a calma e insistimos o tempo todo, sendo fomos premiados com o gol”, declarou. O gol nos minutos finais da partida contra o São Paulo pode ter sido, para alguns torcedores do Fluminense mais otimistas, o da salvação da equipe. Nesse grupo, inclui-se o atacante Rafael Sobis, que

O importante foi o espírito que a equipe teve contra o São Paulo, pois enfrentamos um adversário que é muito bom Diego Cavalieri, goleiro do Fluminense

deixou o Maracanã crente de que a vitória por 2 a 1 pode ter sido decisiva. “Foi

uma vitória que talvez faça a gente permanecer (na primeira divisão), porque uma derrota aqui traria consequências para o próximo jogo, fora de casa. A gente sabe como isso influencia”, argumentou. “Esse resultado foi por merecimento do time. Somos um elenco que trabalha quietinho, ninguém aqui faz polêmica, todo mundo aceita crítica e continua trabalhando”, acrescentou o atacante, responsável pela cobrança de escanteio que resultou no gol de Gum, aos 44 minutos da etapa final. GAZETAPRESS

Diego Cavalieri elogiou determinação de equipe tricolor para reverter situação, mas pede cautela nas rodadas restantes


E6 Estádio comporta 16,9 mil pessoas, abaixo do exigido pela entidade sul-americana

DIVULGAÇÃO

MANAUS, TERÇA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2013

Conmebol confirma veto ao estádio Moisés Lucarelli e presidente da Ponte Preta acusa diretoria do São Paulo de ser “mesquinha” por pedir mudança

O que gerou a indignação por parte dos alvinegros foi a postura da diretoria do São Paulo, que solicitou a mudança de local após conferir o laudo do Majestoso no site da entidade estadual tristeza também para a cidade de Campinas, que poderia receber uma semifinal de SulAmericana”, completou. Della Volpe ainda ressaltou que tal medida acentua a rivalidade entre as torcidas. Em 2005, um líder da torcida ponte-pretana, An-

INTERNACIONAL

Expulsão e gol ‘impedido’ revoltam equipe colorada A arbitragem do matogrossense Wagner Reway na derrota do Internacional para o Goiás revoltou os colorados no Serra Dourada. Tanto os jogadores quanto o técnico Clemer foram praticamente monotemáticos em seus depoimentos ao final do jogo: os erros cometidos pelo árbitro foram o fator mais decisivo para a derrota por 3 a 1. O capitão D’Alessandro, muito irritado na saída de campo, chegou a sugerir um complô para prejudicar o Internacional no Campeonato Brasileiro. “Parece que tem uma ordem lá de cima para apitar final quando é jogo do Inter. Isso vem acontecendo o tempo todo. Não é a primeira vez”, reclamou o argentino. O lateral Fabrício, o zagueiro Alan e o volante Josimar também vociferaram bastante, especialmente quanto à expulsão de Rafael Moura e o gol marcado por Walter,

o primeiro do Goiás no jogo, que ocorreu em impedimento. Mesmo mais calmo que os atletas, o técnico Clemer bateu na mesma tecla. “A arbitragem influiu diretamente no placar. A ansiedade acontece quando somos prejudicados. Nosso time estava muito bem, fizemos um gol cedo, mas aí veio o empate naquele lance em que fomos prejudicados e bate o nervosismo. O Rafael acabou expulso, fica difícil segurar. A gente sai do normal nesses casos, nosso time é sanguíneo”, afirmou. Com a derrota, o Inter manteve o 11º lugar na tabela, mas ao estagnar nos 45 pontos a equipe ficou a apenas quatro da zona de rebaixamento. “Agora é a hora de a torcida estar junto com a gente”, enfatizou. Além do Coxa, o Inter ainda visita o Corinthians e recebe a Ponte Preta na reta final do Brasileirão.

D’Alessandro chegou a sugerir um “complô”

ideal pelo movimento dos atletas que pedem melhorias no futebol nacional — em 2014, uma equipe poderá jogar 83 vezes. O Campeonato Brasileiro das Séries A e B permaneceriam com o mesmo formato, disputados por 20 clubes, mas os da C e D mudariam. Eles ‘abrigariam’ todos os demais times profissionais do Brasil, impedindo a inatividade ao fim dos Estaduais — argumento usado pela CBF para manter a ‘longevidade’ dos torneios no início de ano. A Copa do Brasil permaneceria no ano todo, mas por todos os mais de 650 times do país. Os menores jogariam as etapas eliminatórias preliminares, e os maiores entrariam apenas nas fases finais. Tal modelo é adotado por ligas como a inglesa, por exemplo, no qual as equipes mais tradicionais iniciam as disputas uma rodada antes das oitavas de final. SATIRO SODRE/GAZETA PRESS

INDIGNADOS

derson Thomaz, o “Conde”, foi morto em um confronto com tricolores. “Agora, sim, a insegurança está instalada: vamos colocar 20 mil torcedores na estrada e vai ser aquela complicação, pois nossa torcida estará raivosa por não jogar em casa. O provável palco do embate entre Ponte Preta e São Paulo é o estádio Romildo Vítor Gomes Ferreira, em Mogi Mirim, a 50 quilômetros de Campinas. Oficialmente, o complexo esportivo tem capacidade para receber um público de 20,5 mil pagantes. O jogo de ida é amanhã (20), às 19h50 (de Manaus), no Morumbi. A partida de volta, ainda sem local confirmado, será no dia 27.

Jogadores fizeram protestos em vários jogos no fim de semana VINICIUS COSTA/PREVIEW.COM/GAZETA PRESS

A

Della Volpe, a atitude do clube paulistano foi “mesquinha”. “Se o São Paulo não tivesse questionado, o jogo seria aqui, normalmente. É lamentável que um tricampeão mundial tenha chegado a este ponto: uma atitude mesquinha, picuinha. Em vez de se preocupar com futebol, está se preocupando com capacidade de estádio, alegando que aqui é maltratado. Ninguém ganha com isso”, declarou. Ele enfatizou que, tanto o Deportivo Pasto (COL), quanto o Vélez Sarsfield (ARG), aceitaram disputar as partidas em solo campineiro. “Nosso estádio já estava preparado e aqui a Polícia garante a segurança em grandes eventos. É uma

‘Bom Senso’ quer estaduais em forma de Copa do Mundo ‘Patinhos feios’ do calendário do futebol brasileiro, os campeonatos estaduais têm apenas um formato ideal para os integrantes do Bom Senso F.C. De acordo com o jornal Folha de S Paulo, o grupo de jogadores acredita que os torneios devem ser curtos, disputados em um formato idêntico ao da Copa do Mundo. Assim, 32 equipes seriam divididas em oito grupos de quatro, e as duas primeiras se classificariam para as oitavas de final. Daí até a final, jogos únicos de mata-mata decidiriam o campeão em jogo único. O novo modelo deixaria as disputas de início de ano com somente sete datas. Com isso, haveria menos semanas com jogos nas quartas e quintas-feiras. Ainda com tal regulamento, um time que chegasse a todas as finais de campeonatos possíveis entraria em campo em, no máximo, 72 oportunidades, número considerado

‘Picuinha’ com a Macaca

Conmebol confirmou que o jogo de volta da semifinal da Copa Sul-Americana, entre Ponte Preta e São Paulo, não será no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. O regulamento da competição prevê que, nesta fase, todos os campos devem apresentar uma capacidade superior a 20 mil expectadores. Porém, o que gerou a indignação por parte dos alvinegros foi a postura da diretoria tricolor, que solicitou a mudança de local após conferir o laudo do Majestoso no site da Federação Paulista de Futebol (FPF), que expõe a infraestrutura para 16,9 mil lugares. Na visão do presidente da Macaca, Márcio

MUDANÇA

VITÓRIA

Ney Franco quer lutar até o final A vitória por 2 a 0 sobre o Santos motivou ainda mais o técnico Ney Franco a conquistar uma vaga para a Libertadores. Segundo o comandante do Vitória, se a equipe triunfar nos próximos três jogos poderá finalizar o Campeonato Brasileiro até na terceira posição da tabela. “Vamos lutar até o final”, garantiu. Após o duelo contra o Santos, o comandante do Leão da Barra exaltou a postura dos atletas em campo. “Jogo muito difícil. Não é qualquer equipe que joga no Barradão nesse horário e com o sol do jeito que estava no primeiro tempo. O resultado disso tudo é um misto de entrega dos atletas, que demonstra a excelente parte física da nossa equipe”, analisou.

GRÊMIO

‘Preciso de férias’, diz Gaúcho O elenco gremista recebeu dois dias de folga nesta semana. Após a vitória por 2 a 1 sobre o Flamengo, no último domingo (17), o Tricolor Gaúcho retomará os trabalhos apenas amanhã (20). Um descanso merecido, afinal, há quatro meses a equipe não tem folga na rodada do meio de semana. A última vez que o Grêmio teve uma semana cheia para treinar foi entre os dias 20 e 28 de julho, entre as partidas contra Criciúma e Fluminense, pelo Brasileirão. Desde então, o time jogou em todos os meios e finais de semana. Foram 33 partidas em 112 dias. Isso sem falar que, em três destas 16 semanas, a equipe manteve-se concentrada fora de casa, por sequências de jogos longe da Arena. “Estou cansado. Preciso de férias”, resumiu o técnico Renato Gaúcho.

GIRO POR OUTROS CLUBES CRUZEIRO GARANTE MOTIVAÇÃO O Cruzeiro já é o campeão brasileiro por antecipação, e no jogo contra a Ponte Preta, o técnico Marcelo Oliveira se deu o luxo de poupar alguns jogadores, mas os atletas que entraram em campo garantem que a Raposa vai seguir motivada até o fim da competição. Este é o caso do zagueiro Léo, que argumenta que os atletas têm que honrar a camisa celeste. “Nosso objetivo, agora, é vencer as partidas. Temos que buscar motivação jogo a jogo de buscar o resultado, fazer o melhor e crescer individualmente. Este é o objetivo de cada um, declarou.

CUCA REPROVA ESQUEMA O técnico Cuca não gostou do desempenho do Atlético-MG na derrota contra a Portuguesa, no Canindé e não aprovou o ataque sem um centroavante de ofício. O comandante atleticano ainda foi prejudicado pelo excesso de desfalques e pela contusão de Réver, no começo do jogo, que forçou a mudança de esquema tático. “Resultado justo pelo que a Portuguesa apresentou, pela entrega, doação, necessidade da vitória. Não teve muita técnica, mas sobrou vontade. Se saíssemos na frente seria outro jogo”, analisou.

GOIÁS REBATE RECLAMAÇÃO COLORADA O treinador do Goiás, Enderson Moreira, minimizou a reclamação do Internacional e afirmou que o resultado foi justo em relação ao que as equipes apresentaram em campo. O time do Centro-Oeste venceu de virada por 3 a 1, e os jogadores do Colorado se revoltaram, alegando que Walter, autor do primeiro gol esmeraldino, estava em posição de impedimento. “Nossa equipe teve muito empenho e sem dúvida mereceu a vitória”, comentou o comandante do Goiás. Com o resultado, o time esmeraldino alcançou o terceiro lugar na classificação.


Maior adversário: o frio Sob o comando de Scolari, seleção tenta fechar o ano com chave de ouro

Após goleada por 5 a 0 sobre Honduras, no último sábado, a seleção encara o Chile, hoje, tendo como principal adversário o frio de Toronto, no Canadá

contra o Chile. Só espero que não esteja tão frio, porque é muito ruim atuar nessas condições”, disse Thiago Silva. A baixa para o duelo contra os rivais sul-americanos é o lateral Daniel Alves, que voltou a sentir a panturrilha e foi vetado. O experiente Maicon começará entre os onze. Outra mudança pode ocorrer no ataque, com a volta de Hulk no lugar de Bernard. A modificação faz com que o Brasil tenha um poder de marcação maior. No entanto, a boa atuação do ex-jogador do Atlético-MG pode fazer Felipão manter seu lugar na equipe. Pelo lado do Chile, que está classificado para a Copa de 2014 no Brasil e vive bom momento dentro de campo, todos os holofotes estão voltados no atacante Alexis Sanchez, com-

panheiro de Neymar e Messi no Barcelona. O jogador marcou os dois gols da seleção chilena contra os ingleses e afirmou viver melhor fase da carreira. Em relação a escalação, o técnico argentino Jorge Sampaoli não terá o lateral direito Isla, que sentiu um problema. Já o volante Aranguíz é dúvida após sair de campo no sábado sentindo o tornozelo. No entanto, a boa notícia deverá ser o retorno do meia Valdívia, do Palmeiras. O jogador não atuou no fim de semana, mas está recuperado de dores musculares. Além do palmeirense, o Chile deve ir a campo com outros dois jogadores bem conhecidos do público brasileiro: zagueiro do Flamengo Marcos González, e o atacante gremista Vargas.

FICHA TÉCNICA

Seleção leva ampla vantagem Quando o assunto é confronto direto, o Chile é uma velha freguesa. Ao todo, as duas seleções se enfrentaram 66 vezes, com amplo domínio do Brasil, que venceu 46, com 13 empates e apenas sete derrotas. A história deste duelo começou em 1916, com uma igualdade, na Copa América, na Argentina. A partir daí, a seleção teve ampla vantagem, sendo que o primeiro triunfo chileno aconteceu somente em 1956, na Copa América, no Uruguai. Já a maior goleada foi três anos depois,

Local: Rogers Centre, em Toronto (Canadá) Horário: 21h Árbitro: Não divulgado pela organização Brasil: Júlio César, Maicon, David Luiz, Thiago Silva e Maxwell; Luiz Gustavo, Paulinho e Oscar; Neymar, Bernard (Hulk) e Jô. Técnico: Luis Felipe Scolari Chile: Bravo, Rojas, Beausejour, Gonzalez e Mena, Medel, Aránguiz (Carmona), Diaz (Valdívia), Fernández; Vargas e Sánchez. Técnico: Jorge Sampaoli

BAYERN

ELIMINATÓRIAS 2014

Alemães acharam Neymar muito ‘caro’ para arriscar FOTOS: DIVULGAÇÃO

Apenas um deles virá ao Brasil Hoje, a Europa vai definir as últimas seleções classificadas para a Copa do Mundo do Brasil, em 2014. Portugal, Grécia, Ucrânia e Croácia estão em vantagem na briga por um lugar no Mundial após os resultados das partidas de ida. Os portugueses sofreram para vencer em Lisboa por 1 a 0, com gol de Cristiano Ronaldo. No entanto, sob o comando de Ibrahimovic, a Suécia vai em buscar do resultado para reverter a desvantagem. Mesmo assim, os jogadores suecos treinaram cobranças de pênaltis, pois o confronto pode ser decidido desta forma em caso de repetição do placar em Portugal. Em outro duelo, a França tem tarefa complicada. Após ser derrotada por 2 a 0 pela a Ucrânia, em Kiev, Cristiano Ronaldo, um dos melhores do mundo Ibrahimovic tentará ajudar Suécia por vaga Ribéry e companhiam precisa reverter a desvantagem em Saint Denis. Para isso, vão precisar muito do melhor jogador da equipe, Já classificadas para a para o Chile em casa, os mães, que tiveram imque foi figura apagada fora Copa do Mundo de 2014, ingleses voltarão a medir pressionantes 93,3% de de casa. no Brasil, as seleções da forças com um time tradi- aproveitamento dos ponNos demais jogos na EuInglaterra e da Alemanha cional após mais de cinco tos disputados na fase de ropa, a Grécia vai até a Rose enfrentam hoje, às 13h meses – a última vez foi no grupos das Eliminatórias mênia para tentar segurar a (de Manaus), no mítico começo de junho, empate Europeias, vêm de um emvantagem conquistada em Wembley, em Londres, em 2 a 2 com o Brasil, no pate por 1 a 1 com a Itália. casa e podem perder por 1 onde encerrarão respecti- Maracanã, jogo pela pre- O último revés aconteceu a 0 ou 2 a 1, pois venceram vas temporadas com este paração brasileira para a também no início de junho, por 3 a 1 em Piraeus. Já amistoso internacional. Copa das Confederações. depois de um 4 a 3 para os Croácia e Islândia duelam Vindos de uma derrota Enquanto isto, os ale- Estados Unidos. em Zagreb. Quem vencer vai estar no Brasil, pois empataram sem gols na ida.

com 7 a 0, em um amistoso, no Rio de Janeiro. Em Copas, as seleções se encontraram três vezes. No primeiro encontro, pela semifinal do Mundial de 1962, em território chileno. Comandados por Garrincha, os brasileiros venceram por 4 a 2 e foram rumo ao bicampeonato. Já em 1998, o duelo foi pelas oitavas, por 4 a 1. Já em 2010, pela mesma fase, novo triunfo canarinho por 3 a 0. Na última partida entre ambos, um amistoso, empate por 2 a 2, em abril deste ano, no Mineirão.

BRASIL CHILE

Com grande passagem pelo futebol alemão, o ex-atacante Giovane Élber revelou que o Bayern de Munique recusou Neymar, ainda com 16 anos, por uma questão financeira. De acordo com o brasileiro, o camisa 11 do Barcelona foi uma indicação sua, mas acabou sofrendo uma forte resistência no clube. “O Neymar só tinha 16 anos, mas já estava prestando atenção nele. Só que ele era muito caro e já tinha contrato especial. Após uma cuidadosa reunião, o Bayern decidiu recusar, porque não sabia se ele continuaria a se desenvolver”, disse Élber durante entrevista ao jornal local Die Welt. Mas, para o ex-cruzeirense, seu compatriota fez certo ao acabar no Camp Nou. “Era importante ele sair do Brasil, porque não aprenderia mais

nada no Campeonato Brasileiro. Já em Barcelona, ele sempre fica ao lado dos melhores do mundo”, explicou o ex-atleta, que fez carreira fora do País. Élber também foi perguntado sobre suas expectativas para a Copa do Mundo de 2014, e acabou não poupando críticas contra a Fifa, o governo brasileiro e a organização do Mundial. “Vai ser uma competição para os ricos; Estão investindo muito no futebol, mas, do outro lado, há uma grande pobreza”, declarou. Aposentado desde 2006, atuando pela Raposa, Élber é um dos brasileiros com mais história na Alemanha. Entre 1993 e 1997, ele defendeu o Stuttgart, e, de 1997 a 2003, o Bayern. Dois anos depois, ele acabou indo para o rival Borussia Dortmund, mas voltou ao Brasil. DIVULGAÇÃO

A

pós golear Honduras no último sábado (16), a seleção brasileira volta a campo hoje para o último amistoso de 2013, em Toronto, no Canadá. Desta vez, os brasileiros terão como adversário a seleção do Chile, embalada por uma vitória por 2 a 0 sobre a Inglaterra, em pleno estádio de Wembley, na última sexta-feira. Para buscar mais uma vitória, o técnico Felipão deve contar com a volta de Thiago Silva na zaga, poupado contra Honduras. Quem também reassume a titularidade é o goleiro Júlio César, que treinou com a equipe principal ontem. “Estou melhor da lesão que tive. Esta semana foi fundamental para me recuperar e estar à disposição do técnico Felipão para ajudar o Brasil

RAFAEL RIBEIRO/CBF

E7

MANAUS, TERÇA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2013

Ingleses e alemães em duelo

Neymar foi contratado pelo Barcelona e conquistou a imprensa


E8

Melhor da história

Despedida Depois da corrida dos Estados Unidos, a Fórmula 1 desembarca em São Paulo, para a disputa da última corrida do ano. O Grande Prêmio do Brasil será o de despedida de Felipe Massa da Ferrari após oito anos. “Deve ser uma corrida muito emocional por ser minha última corrida na Ferrari e em casa ainda. Espero que eu possa ser mais competitivo, ainda que nossos rivais estejam mais rápidos” concluiu.

Com 12 vitórias em apenas um ano, Red Bull iguala própria campanha e deixa Vettel a um triunfo de igualar o recorde de vitórias de Schumacher

A

12ª vitória de Sebastian Vettel neste ano, no último domingo (17), no Grande Prêmio dos Estados Unidos, não apenas deixou o piloto alemão a um triunfo de igualar o recorde de vitórias em uma mesma temporada, que pertence a Michael Schumacher, como também ajudou a Red Bull a igualar a melhor campanha de sua história. Na categoria desde 2005 e já dona de quatro Mundiais, a equipe havia vencido 12 GPs na temporada de 2011, quando Vettel conquistou seu segundo título com quatro corridas de antecipação. Agora, com mais uma corrida a ser disputada, o GP Brasil, neste domingo

(24), em Interlagos, o time pode até melhorar esta campanha caso consiga mais uma vitória. Recorde na pista Na história da Fórmula 1, apenas em três ocasiões equipes venceram mais que 12 corridas em um ano. Foram os casos da Ferrari, em 2002 e 2004, que conquistou 15 triunfos em cada uma das temporadas, e da McLaren, que fez o mesmo em 1988. Nas campanhas da Red Bull em 2011 e 2013, existe apenas uma diferença. Há dois anos, Vettel ganhou 11 das 12 corridas em que a equipe austríaca foi ao topo do pódio. Mark Webber venceu o GP Brasil daquele ano. Agora, apenas

o alemão venceu. Em Austin, Vettel ficou bastante emocionado ao chegar ao oitavo triunfo seguido e bater o recorde que pertencia a Michael Schumacher desde 2004. “Todo mundo está sempre disposto a trabalhar e dar tudo o que tem no trabalho. E acho que este é o nosso segredo”, disse. “Sim, temos um carro fenomenal. Sim, ele é muito confiável, mas acho que o estado de espírito que todos nós temos, de tentar dar o máximo sempre, não perder nenhum milésimo é o que faz da gente uma equipe bem-sucedida”, completou.

DIVULGAÇÃO

MANAUS, TERÇA-FEIRA, 19 DE NOVEMBRO DE 2013

Há dois anos, Vettel ganhou 11 das 12 corridas em que a equipe austríaca foi ao topo do pódio

Vice improvável para Alonso Fernando Alonso é o vicelíder do Campeonato Mundial de Pilotos, enquanto a Ferrari é a terceira no Mundial de Construtores, com 15 pontos atrás da Mercedes, que ocupa a segunda colocação. Para o espanhol, a equipe precisa reconhecer que as chances

de terminar com o vice são muito pequenas. No GP dos EUA, o espanhol terminou na quinta colocação, enquanto Felipe Massa foi apenas o 13º. Além de torcer por uma queda de desempenho da Mercedes, a precisará de um resultado muito melhor no Brasil.

“Precisamos ser mais realistas e saber que lutar pelo segundo lugar foi um sonho e talvez um sonho difícil demais de se tornar realidade”, disse.

TÊNIS

ATLETISMO DIVULGAÇÃO

Guilherme Clezar foi o único brasileiro que melhorou no ranking mundial, em duas posições

Brasileiros caem no ranking ATP Sem disputarem nenhum torneio na última semana, os melhores brasileiros no ranking da Associação dos Tenistas Profissionais (ATP) não somaram pontos e perderam algumas posições na tabela de classificação. Em compensação, Guilherme Clezar, que é o número 4 do Brasil e último representante do país no top 200, foi o único que melhorou. Melhor tenista brasileiro, Thomaz Bellucci caiu apenas uma posição e chegou ao 125º lugar. Rogério Dutra

Silva, o Rogerinho, caiu da 130ª para a 132ª colocação. Já João “Feijão” Souza perdeu três postos e agora ocupa o 139º lugar. O gaúcho Clezar conseguiu pontuar por ter vencido uma partida no Challenger Tour Finals e subiu da 159ª para a 156ª posição. Como o circuito da ATP acabou, as primeiras colocações do ranking continuaram sem alterações. Novak Djokovic, que venceu suas duas partidas na Copa Davis, diminuiu a diferença para Rafael Nadal de

Jamaicano eleito pelo quinto ano Os jamaicanos Usain Bolt e Shelly-Ann Fraser-Pryce foram eleitos os melhores atletas do atletismo mundial em 2013 pela Federação Internacional de Atletismo (IAAF, em inglês), em premiação realizada no último finm de semana, em Mônaco. Um dos maiores e mais conhecidos nomes da modalidade, Bolt já havia sido considerado o melhor atleta da modalidade em 2008, 2009, 2011 e 2012. Neste ano, ele se destacou ao conquistar três

medalhas de ouro no Campeonato Mundial de Moscou, sendo o bicampeonato nos 100m, tri nos 200m e tri no revezamento 4x100m. Já Fraser-Pryce, que recebeu a premiação pela primeira vez, teve uma trajetória igual à do compatriota e subiu ao lugar mais alto do pódio nas provas de 100m, 200m e revezamento 4x100m. Além do prêmio mais importante da modalidade, cada atleta recebeu US$ 100 mil,o que equivale a aproximadamente

R$ 228 mil. Entre as mulheres, competiam junto com a jamaicana a neozelandesa Valerie Adams, tetracampeã mundial no arremesso de peso, e a tcheca Zuzana Hejnova, velocista campeã mundial nos 400m com barreira. No masculino, também estavam o ucraniano Bohdan Bondarenko, ouro no salto em altura em Moscou, e o britânico Mohamed “Mo” Farah, fundista campeão mundial nas provas de 5 e 10 quilômetros. DIVULGAÇÃO

920 para 770 pontos. Feminino Sem jogar nas últimas semanas, Teliana Pereira perdeu mais duas colocações no ranking da WTA — 97º lugar —, mas continuou no top 100 e garantiu a classificação à chave principal do Aberto da Austrália, em janeiro. Assim, ela voltou a colocar o Brasil na chave principal de um Grand Slam. A última brasileira que participou de um Slam foi Dadá Vieira, em 1993.

É a quinta vez que Usain Bolt é eleito o melhor atleta masculino da modalidade pela entidade

GIRO POR OUTRAS MODALIDADES SCHEIDT ASSUME VICE-LIDERANÇA NO MUNDIAL O brasileiro Robert Scheidt assumiu a vice-liderança do Campeonato Mundial da classe Laser, em Omã. Ele venceu a única regata disputada, na flotilha azul, ontem, segundo dia de disputas, e subiu para a segunda colocação da competição, com 10 pontos perdidos, mesmo desempenho do croata Tonci Stipanovic, líder. Já Bruno Fontes ficou na segunda colocação da regata vencida pelo compatriota e subiu para a sexta posição geral. Ele soma 13 pontos perdidos, apenas três a mais do que os primeiros colocados.

PIQUET FECHA TEMPORADA EM 12º LUGAR Em sua última prova da temporada, Nelsinho Piquet surpreendeu nas voltas finais da Ford EcoBoost 300 e ficou com o décimo lugar, no último fim de semana, em Miami. Com o resultado, o brasileiro chegou aos 861 pontos e encerrou o ano na Nascar Nationwide Series com o 12º lugar no Mundial de Pilotos. “Foi um ano de altos e baixos, e muito aprendizado. Fico contente de terminar minha temporada de estreia na Nationwide com mais um top-10 e espero voltar mais forte no ano que vem”, afirmou Piquet Jr.

LAKERS DERROTAM PISTONS EM CASA O Los Angeles Lakers derrotou o Detroit Pistons na noite do último domingo (17), por 114 a 99, em casa, pela temporada regular da NBA. Os Lakers contaram com a boa atuação do ala Jordan Hill, destaque do jogo ao marcar 24 pontos e 17 rebotes. Pelo lado dos visitantes, o cestinha foi o armador Brandon Jennings, que fez 23 pontos e deu ainda 14 assistências. O time de Los Angeles tem agora cinco vitórias e sete derrotas, enquanto os Pistons estão com três triunfos e seis derrotas.


Pódio - 19 de novembro de 2013