Page 1

O dia de decisões dentro das quatro linhas foi rubro-negro nas duas grandes finais do futebol brasileiro. No Rio, com gol aos 45 do segundo tempo, o Flamengo venceu novamente o Vasco. Já em São Paulo, após campanha surpreendente, o Ituano levantou a taça pela segunda vez no Campeonato Paulista. Pódio D4 e D5.

esportes@emtempo.com.br

MIGUEL SCHINCARIOL;GAZETA PRESS

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 14 DE ABRIL DE 2014

DIVULGAÇÃO

FESTA RUBRO-NEGRA


D2

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 14 DE ABRIL DE 2014

CLICK ESPORTIVO DIVULGAÇÃO

CHARGE

Nem bem o clássico carioca acabou e na internet “pipocaram” as piadas com o vice-campeão Vasco da Gama. Visto como freguês dos rubros-negros, os vascaínos não vencem há 25 anos.

Campeonatos Estaduais AMAZONENSE

CARIOCA

Time

PG

J

V

E

D

GP

GC SG

1° Flamengo

38

15

12

2

1

36

16

20

2° Fluminense

31

15

9

4

2

31

16

15

3° Vasco

29

15

8

5

2

31

11

20

4° Cabofriense

25

15

7

4

4

21

20

1

5° Boavista-RJ

25

15

7

4

4

20

21

-1

6° Friburguense

22

15

6

4

5

18

24

-6

7° Macaé

19

15

5

4

6

22

20

2

8° Nova Iguaçu

19

15

4

7

4

20

19

1

9° Botafogo

17

15

4

5

6

16

17

-1

10° Bangu

17

15

4

5

6

15

19

-4

11° Volta Redonda

17

15

4

5

6

15

19

-4

12° Bonsucesso

15

15

3

6

6

15

18

-3

13° Resende

15

15

3

6

6

20

24

-4

14° Madureira

15

15

4

3

8

19

24

-5

15° Audax-RJ

11

15

2

5

8

13

27

-14

16° Duque de Caxias

9

15

2

3

10

14

31

-17

ITALIANO

Time 1° Juventus 2° Roma 3° Napoli 4° Fiorentina 5° Parma 6° Internazionale 7° Lazio 8° Atalanta 9° Hellas Verona 10° Torino 11° Milan 12° Sampdoria 13° Genoa 14° Udinese 15° Cagliari 16° Chievo 17° Bologna 18° Livorno 19° Sassuolo 20° Catania

2014 PAULISTA

GRUPO A 1 2 3 4 5

Time

PRIMEIRA FASE - GRUPO A PG

Princesa do Solimões 12 Manaus 7 Iranduba 5 Sul América 3 Fast 3

J

V

E

D

GP

GC SG

J

V

E

D

GP

GC SG

4 4 4 4 4

4 2 1 1 0

0 1 2 0 3

0 1 1 3 1

9 6 3 2 8

3 7 3 9 9

6 -1 0 -7 -1

J

V

E

D

GP

GC SG

81 76 64 55 50 50 48 46 46 45 42 41 39 38 32 27 27 25 24 20

31 32 32 32 32 32 32 32 32 32 31 32 31 32 32 32 32 31 32 32

26 23 19 16 13 12 13 14 14 12 11 11 10 11 7 7 5 6 6 4

3 7 7 7 11 14 9 4 4 9 9 8 9 5 11 6 12 7 6 8

2 2 6 9 8 6 10 14 14 11 11 13 12 16 14 19 15 18 20 20

67 65 59 51 52 51 42 37 47 47 47 40 34 35 30 26 26 34 31 24

22 18 33 34 41 35 40 41 52 41 43 45 39 44 44 47 50 58 61 57

45 47 26 17 11 16 2 -4 -5 6 4 -5 -5 -9 -14 -21 -24 -24 -30 -33

Time

São Paulo Penapolense Linense Comercial-SP Atlético Sorocaba

PG 27 19 16 12 11

J

15 15 15 15 15

V 8 6 5 3 2

E 3 1 1 3 5

D

GP

GC SG

GP

GC SG

GP

GC SG

D

GP

GC SG

4 8 9 9 8

28 14 9 13 16

15 17 21 21 29

13 -3 -12 -8 -13

GRUPO B 1 2 3 4 5

Time

Nacional-AM Nacional Borbense Penarol-AM São Raimundo-AM Holanda-AM

PG 8 7 5 3 1

4 4 4 4 4

2 2 1 1 0

2 1 2 0 1

0 1 1 3 3

7 7 7 7 3

2 5 6 9 6

5 2 1 -2 -3

4º RODADA (RESULTADOS) Sábado (5/04/14) Nacional 1 x 1 Fast Nacional Borbense 1 x 1 Iranduba São Raimundo 2 x 3 Manaus Domingo (6/04/14) Holanda 0 x 1 Sul América Penarol 1 x 1 Princesa

Time 1° Atlético de Madri 2° Barcelona 3° Real Madrid 4° Athletic Bilbao 5° Sevilla 6° Real Sociedad 7° Villarreal 8° Valencia 9° Espanyol 10° Levante 11° Málaga 12° Rayo Vallecano 13° Celta 14° Elche 15° Granada-ESP 16° Osasuna 17° Getafe 18° Valladolid 19° Almería 20° Betis

PRIMEIRA FASE - GRUPO B 1 2 3 4 5

Time

Botafogo-SP Ituano Corinthians Audax-SP XV de Piracicaba

PG 28 28 24 23 19

J

15 15 15 15 15

V 9 8 7 6 5

E 1 4 3 5 4

D 5 3 5 4 6

23 16 24 17 18

20 10 19 15 18

3 6 5 2 0

PRIMEIRA FASE - GRUPO C 1 2 3 4 5

ESPANHOL

PG

1 2 3 4 5

PG

J

V

E

D

GP

GC SG

79 78 76 56 53 50 49 41 40 40 38 36 36 35 34 33 31 31 30 22

32 32 32 31 32 32 32 32 32 31 32 32 32 32 32 32 32 32 32 32

25 25 24 16 15 14 14 11 11 10 10 11 10 8 10 9 8 6 8 5

4 3 4 8 8 8 7 8 7 10 8 3 6 11 4 6 7 13 6 7

3 4 4 7 9 10 11 13 14 11 14 18 16 13 18 17 17 13 18 20

70 92 90 53 59 54 51 44 35 29 35 37 34 26 29 28 29 32 34 28

22 26 32 34 47 48 38 45 40 38 40 68 47 42 46 53 49 50 60 64

FRASE DIVULGAÇÃO

Uma equipe que faz sete pontos a mais (que o Ituano, na primeira fase) e tem a melhor campanha, teria que ter, pelo menos, o direito de jogar por dois resultados iguais Oswaldo de Oliveira, ao criticar o regulamento do Campeonato Paulista após derrota contra o Ituano

48 66 58 19 12 6 13 -1 -5 -9 -5 -31 -13 -16 -17 -25 -20 -18 -26 -36

Time

Santos Ponte Preta São Bernardo Portuguesa Paulista

PG 36 24 23 20 4

J

15 15 15 15 15

V

11 8 6 6 0

E 3 0 5 2 4

D

1 7 4 7 11

39 17 23 22 14

16 23 18 19 31

23 -6 5 3 -17

PRIMEIRA FASE - GRUPO D 1 2 3 4 5

Time

Palmeiras Bragantino Rio Claro Mogi Mirim Oeste

PG

J

V

E 2 2 5 5 2

2 6 5 6 10

35 23 20 17 11

15 15 15 15 15

11 7 5 4 3

27 17 29 25 16

13 17 27 30 28

14 0 2 -5 -12

PG

J

V

E

D

GP

GC SG

74 72 70 64 63 57 56 48 46 40 37 36 34 34 33 32 32 27 26 25

33 33 31 33 32 33 32 33 33 33 33 33 32 32 33 33 32 33 33 30

23 22 22 19 18 17 17 13 14 10 10 10 10 9 8 8 6 8 6 6

5 6 4 7 9 6 5 9 4 10 7 6 4 7 9 8 14 3 8 7

5 5 5 7 5 10 10 11 15 13 16 17 18 16 16 17 12 22 19 17

90 65 84 56 52 56 40 50 38 37 37 34 23 35 45 26 37 33 29 28

40 24 29 40 31 38 44 44 51 48 44 40 39 48 49 52 48 74 64 48

INGLÊS

Time 1° Liverpool 2° Chelsea 3° Manchester City 4° Arsenal 5° Everton 6° Manchester United 7° Tottenham 8° Southampton 9° Newcastle United 10° Stoke City 11° West Ham 12° Hull City 13° Crystal Palace 14° Aston Villa 15° Swansea City 16° Norwich 17° W. Bromwich Albion 18° Fulham 19° Cardiff City 20° Sunderland

50 41 55 16 21 18 -4 6 -13 -11 -7 -6 -16 -13 -4 -26 -11 -41 -35 -20


Despachado

Gol de honra só saiu aos 30 minutos do segundo tempo

São Raimundo se livra e manda Sul-América para a Série B, após vencer a por 1 a 0. Holanda também está fora

O

confronto que definiu a segunda equipe que vai jogar a segunda divisão do Campeonato Amazonense foi um verdadeiro suspense. Sul América e São Raimundo fizeram uma partida decisiva, na tarde de ontem, no estádio de Sesi, na Zona Leste, de verdadeiro martírio para os pouco mais de 230 presentes que viram o clássico Galo Preto repleto de passes errados e de finalizações imprecisas. Um empate por

Estreante na competição, o Manaus enfrentará o Nacional

qualquer placar rebaixaria as duas equipes. O único gol de Célio Silva, o Mata-Boi, aos 30 minutos do segundo tempo, foi a salvação do Tufão. Com a derrota, o Trem da Colina vai jogar a Série B de 2015 ao lado do Holanda, que ainda esperava um empate para não ser rebaixado. Abatido com o rebaixamento, o técnico do Sul-América, Oscar Conrado, foi consciente com o resultado em campo. “Foi um jogo difícil. Os jogadores deram muito de sim, apenas faltou o gol”, disse. Num forte calor os jogadores não pouparam esforços em busca de abrir o placar. Apenas corriam, faltava qualidade técnica aos atacantes deixando o jogo “amarrado” no meio de campo. Com a missão de marcar os gols do Sulão, o atacante Jackson Baiano esbarrava na falta de criação, finalização e o cansaço. Pelo lado do Tricampeão do Norte, a mesma situação era criada, mas os lances de gols paravam na zaga adversária. Em um dos poucos momentos de ataque, aos 33

minutos, o William por pouco não abriu o marcador para o Sulão. No lance de escanteio, e sem marcação, o jogador subiu mais alto e mandou a bola no peito do goleiro Juli. O São Raimundo chegava a grande área com o atacante Clailson, mas sem resultar em boa finalizações.Com um placar desfavorável, o time da Colina partiu para o ataque no segundo tempo. E logo aos 5 minutos, o São Raimundo sofreu pênalti. O zagueiro Bruno atropelou o atacante Clailson na área. Na cobrança, o jogador mandou a bola na trave esquerda, o que gerou mais apreensão por parte dos torcedores. Sem poder de ataque, o Trem ainda tentava entrar na área do adversário. Sem sucesso. Aos 30, Célio Silva, o Mata-Boi, que entrou no lugar de Clailson, avançou pela esquerda, invadiu a grande área a mandou para as redes para fazer o gol da permanência do São Raimundo na elite do futebol Baré. Ao final da partida os jogadores e torcida promoveram uma grande festa no campo de jogo. Uma pequena confusão ocorreu não saída do vestiário da equipe sul-americana. O goleiro Nilson foi acusado de empurrar à assistente Eliene Negreiros.

FICHA TÉCNICA SÃO RAIMUNDO SUL-AMÉRICA

1 0

Local: Estádio Roberto Simonesen (Sesi) Árbitro: João Batista da Cunha Brito São Raimundo: Juli, Getulio, Jr. Bahia, William. Alberto, Tião, Carlos, Regis (Franclin), Clailson (Célio Silva), Dando, Jaiminho (Michel) Técnico: Edson Ferreira Sul-América: Nilson, Bruno, Junior, Pelezinho, Túlio, Rondinele, Rafael (Aero Gol), Robson, Jackson, Michel e Diego Tefé Técnico: Oscar Conrado Gols: Célio Silva aos 30 mins/2ºT

ASSESSORIA

ANDERSON SILVA Equipe EM TEMPO

DEMAIS RESULTADOS

Duas equipes da capital e duas do interior vão as semi A 5º e última rodada do segundo turno do Campeonato Amazonense definiu os classificados e os rebaixados. Nacional, Manaus e Penarol foram as últimas equipes a conquistarem a vaga para a semifinal. O atual campeão amazonense, Princesa do Solimões, já havia conquistado o direito de disputar a semifinal na penúltima rodada. Apesar da derrota para o Princesa, no sábado, no Sesi, por 2 a 1, o Nacional conquistou a primeira colocação do Grupo B, com 8 pontos. A mesma pontuação do Penarol que ficou com a segunda vaga. Ambas as equipes foram beneficiadas com derrota do Nacional Borbense para o Fast, por 1 a 0. O Leão da Vila ficou em primeiro por ter um gol a mais de saldo. Beneficiado a derrota do Iranduba por 2 a 0 para o Holanda, o Manaus conquistou a segunda vaga do Grupo A. Mesmo com a derrota por 2 a 0 para o Penarol,

SEMIFINAL

O estreante Manaus FC jogará a semifinal contra o Nacional. Já os times do interior, Princesa do Solimões e Penarol devem duelar por uma vaga na final do returno do campeonato amazonense fora de casa, o Gavião foi a sete pontos. Com a derrota do SulAmérica para o São Raimundo por 1 a 0, o Holanda acabou sendo rebaixado para a segunda divisão do Estadual, junto com o Trem. Com a definição dos classificados, a semifinal começa na próxima quarta-feira (16). Penarol enfrenta o Princesa e o Manaus encara o Nacional. A Federação de futebol ainda vai definir o local e o horário dos confrontos.

ALBERTO CÉSAR ARAÚJO

D3

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 14 DE ABRIL DE 2014


D4 E4

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 14 DE ABRIL DE 2014

Título de gigante Em uma disputa ferrenha nos pênaltis, o Ituano levou a melhor sobre o Santos e levantou a taça do Paulistão 2014. O goleiro Vágner caiu no canto esquerdo, pegou o chute de Neto e deu a equipe do interior o maior título de sua história posição de impedimento – e batido por Cícero nos acréscimos. As ações se equilibraram na etapa final, e o troféu teve de ser disputado nos pênaltis. Foi o Santos que pulou na frente nos tiros da marca penal, com a defesa de Aranha no chute de Anderson Salles, na segunda rodada de batidas. Rildo acertou a trave na quarta cobrança, no entanto, e deixou igual a disputa, que se estendeu até a oitava série. Vágner caiu no canto esquerdo, pegou o chute de Neto e deu ao Ituano o maior título de sua história. A tensão observada já no início do jogo foi além do que normalmente se pode esperar de uma decisão. Eram frequentes as discussões após cada dividida, com reclamações, nervosismo dos dois lados e um cenário que não ficou pior por conta do bom trabalho de Raphael Claus na parte disciplinar. Diferentemente do que aconteceu na primeira partida,

o Ituano abusou dos chutões. A equipe rubro-negra não queria jogar, limitando-se a truncar as ações e a utilizar todas as oportunidades que apareciam para pedir atendimento médico, algo que ampliava a impaciência santista.

HISTÓRICO

A última vez que o Ituano triunfou no Campeonato Paulista foi em 2002, mas sem as quatro principais forças do futebol. Este ano, o experiente Doriva apostou no coletivo e deu certo Havia pouco jogo, mas era o Santos que conseguia criar algumas jogadas, especialmente quando Cicinho aparecia no apoio pela direita. O time de Doriva só apresentava perigo nas faltas venenosas

de Anderson Salles, e mesmo nesse quesito os comandados de Oswaldo de Oliveira igualaram a disputa, com uma boa batida de Cícero. A aposta em Cicinho quase deu certo em um cabeceio de Damião, com boa defesa de Vágner. Também pela direita, Geuvânio achou um ótimo cruzamento para Damião, que escorou para Cícero. O meia chegou concluindo com o corpo e parou em nova intervenção difícil de Vágner. O Ituano ia cumprindo seu objetivo de manter o zero no placar até o intervalo, quando Thiago Ribeiro invadiu a área e foi travado. Damião mal tocou na bola em sua ridícula tentativa de aproveitar o rebote, mas Cícero – em posição de impedimento – correu e foi derrubado por Alemão. O próprio Cícero, que havia perdido um pênalti no jogo de ida, fez uma ótima cobrança, no canto direito baixo de Vágner, aos 46, e marcou.

Taça decidida nos penâltis Foi o Ituano que começou batendo na disputa, no gol do tobogã, e abriu o placar com Jackson Caucaia. Cícero empatou e viu Aranha defender a batida de Anderson Salles, à meia altura, em seu canto direito. Alan Santos e David Braz mantiveram a equipe alvinegra em vantagem, respondendo o Ituano com Marcelinho e Esquerdinha. Rildo poderia ter deixado o Santos muito perto do título, mas acertou o poste esquerdo e não alterou o placar: 3 a 3. Daí em diante, houve sete gols seguidos, com Marcinho, Jean Car-

SOFRIDO

Foi o Santos que pulou na frente na batida dos penâltis, mas viu na oitava série, Neto chutar no canto esquerdo e o arqueiro Vágner dar ao time de Itu o maior título da história los, Dener e Josa marcando para o Ituano. Gabriel, Arouca e Alison mantiveram o campeonato em disputa até que Vágner defendeu a batida de Neto, fechando uma campanha histórica do Ituano.

FICHA TÉCNICA SANTOS ITUANO

1 (6) 0 (7)

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP) Árbitro: Raphael Claus

SANTOS: Aranha; Cicinho, Neto, David Braz e Mena; Alison, Arouca e Cícero; Geuvânio (Alan Santos), Leandro Damião (Gabriel) e Thiago Ribeiro (Rildo) Técnico: Oswaldo de Oliveira Vágner comemora diante de jogador santista

ITUANO: Vágner; Dick, Alemão, Anderson Salles e Dener; Josa e Jackson Caucaia; Paulinho (Marcinho), Cristian (Marcelinho) e Esquerdinha; Rafael Silva (Jean Carlos) Técnico: Doriva Gols:Cícero, aos 46 minutos do primeiro tempo Cartões amarelos: Vladimir, David Braz, Arouca (Santos); Rafael Silva, Esquerdinha, Cristian (Ituano) vermelho: Cicinho (Santos)

TIAGO KALIL

C

hegar à final do Campeonato Paulista deixando grandes para trás não foi suficiente para o Ituano. A equipe do interior de São Paulo voltou a se agigantar na decisão, no Pacaembu, e, depois de perder por 1 a 0 para o Santos, levou a melhor na disputa por pênaltis: 7 a 6. Foi uma conquista histórica e quase inédita para a formação rubro-negra, que havia triunfado na edição de 2002 do Estadual, disputada sem as quatro principais forças. Desta vez, apostando no jogo coletivo comandado pelo novato e competente técnico Doriva, o time foi maior do que os grandes. O Ituano entrou na final de domingo em vantagem por ter vencido o confronto de ida, também no Pacaembu, pelo placar mínimo. Na segunda partida, abdicou de jogar até o intervalo e foi castigado com um gol de pênalti, sofrido – em


D5 FERNANDO SOUTELLO/AGIF/GAZETA PRESS

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 14 DE ABRIL DE 2014

Nixon e Gabriel comemoram gol marcado por Márcio Araújo que deu título ao rubro-negro

EUFORIA RUBRO-NEGRA

Em jogo dramático no Maracanã, o Flamengo empatou com o Vasco aos 45 minutos do segundo e levantou a taça do Carioca 2014. Por ter realizado a melhor campanha na primeira fase, o time da Gávea tinha vantagem do empate

O

Flamengo conquistou o título Carioca ontem no Maracanã, ao empatar em 1 a 1 com o Vasco da Gama. Por ter realizado a melhor campanha na primeira fase da competição, a equipe da Gávea tinha a vantagem do empate nos dois jogos da decisão, que teve o primeiro capítulo no último domingo, pelo mesmo placar. Douglas, de pênalti, abriu o placar para o Vasco aos 30 do segundo tempo. Mas num final emocionante, com a torcida Cruzmaltina gritando “olé” e já comemorando o título, o Flamengo chegou ao empate aos 45 e explodiu sua torcida. Este foi o 33º título Carioca do Flamengo, time com maior número de conquistas do Estadual. O primeiro tempo no Maracanã foi um jogo truncado e de poucas jogadas de ataque. O Vasco, precisando da vitória, assumiu o protagonismo, mas apesar de conseguir amplo controle da posse de bola, tinha muita dificuldade para furar a defesa rubro-negra e se aproximar da área.

Pelo lado do Flamengo, a estratégia de Jayme de Almeida era clara. fechar o meio-campo e buscar os contra-ataques em velocidade. As oportunidade até que surgiram, mas os homens de frente do Fla não tiveram a paciência para completar as jogadas e se precipitavam com chutes de longa distância. O Vasco chegou mais perto do gol na metade da primeira etapa, especialmente na bola parada, enquanto o Fla produziu contra-ataques perigosos somente na segunda metade. O jogo começou com um susto para o Flamengo. Escanteio pela direita do ataque com um minuto de bola rolando, que Douglas cobrou e quase engana Felipe, que estava adiantado, mas o goleiro se recuperou e fez a defesa. Aos 11, Douglas cobrou falta do bico da área pela direita e bateu cruzado, André Rocha desviou e a bola saiu rente à trave direita de Felipe. A torcida teve de esperar até os 28 minutos para voltar a se levantar da cadeira. Desta vez foi o Flamengo que chegou com algum perigo pela

primeira vez no jogo. Paulinho recebeu grande passe de Márcio Araújo e arriscou de fora da área, mas mandou à direita do gol vascaíno. Aos 32, novo contra-ataque rubro-negro, e novamente Paulinho tentou de longe. Martín Silva espalmou para frente e Everton chegou dividindo, mas o impedimento foi assinalado. Sete minutos depois, após roubada de bola no meio, foi a vez de Luiz Antônio não perceber Paulinho e Everton livres e tentar o chute de longe e mandar pela linha de fundo. O Vasco ainda criou boa oporutnidade antes do intervalo, quando Pedro Ken arriscou de fora da área aos 47 e a bola desviou e quase enganou Felipe, que fez grande defesa. As duas equipes voltaram para o segundo tempo sem alterações, e a tônica do jogo permaneceu a mesma. O Vasco foi o primeiro a levantar a torcida ao pressionar o rival. Douglas tentou a conclusão e a bola bate em Léo Moura, No rebote, Fellipe Bastos acerta Chicão, e finalmente Diego Renan acerta o gol mas Felipe defende.

O Flamengo respondeu aos 11. Alecssandro achou André Santos livre na esquerda e o lateral bateu cruzado, mas ninguem apareceu para tocar para o gol e a bola saiu pela linha de fundo. Dois munutos depois veio o lance que mudou a partida. Paulinho deu um balão em

SORTE

Com ponteiro marcando 45 minutos do segundo tempo, o Flamengo foi para uma cobrança decisiva e no meio da confusão, o volante Márcio Araújo deixou tudo igual para delírio dos torcedores André Rocha e sofreu a falta. Antes da cobrança, o mesmo André Rocha e o zagueiro Chicão se desentenderam na frente do juiz e este não titubeou, expulsou os dois. Enquanto Adilson Batista optou por recuar Guiñazú para a linha de zaga, Jayme de Almeira recompôs a defesa colocando Erazo no lugar do

meia-atacante Everton. O jogador da seleção do Equador, que chegou na Gávea como estrela e reforço visando a Libertadores, nunca se acertou no time e foi muito criticado nas poucas vezes em que entrou em campo e falhou em vários lances. E foi ele que aos 28 minutos cometeu falta dentro da área. Pedro Ken recebeu de Thalles e Erazo chegou de carrinho: pênalti. Douglas cobrou com categoria no canto esquerdo e fez Vasco 1 a 0 aos 30 minutos. Nos quinze minutos finais, o Flamengo foi pra cima do Vasco no desespero. Jayme de Almeida tirou Amaral e o cansado André Santos para as entradas de Gabriel e Nixon. O jogo ficou dramático. Na base do abafa, Paulinho cruzou para área aos 45 e Alecsandro errou a conclusão, mas ganhou o escanteio. Gabriel cobrou, Wallace mandou de cabeça no travessão, a bola voltou quicou no chão e Márcio Araújo e Nixon chegam para empurrar para às redes. O volante levou o crédito pelo gol que deu o 33º título Carioca ao Flamengo.

FICHA TÉCNICA VASCO FLAMENGO

1 1

Local: Maracanã (RJ) Árbitro: Marcelo de Lima Henrique Vasco : Martin Silva; André Rocha, Luan, Rodrigo e Diego Renan; Guiñazu, Pedro Ken, Fellipe Bastos (Bernardo) e Douglas e William Barbio (Reginaldo); Thalles (Aranda). Técnico: Adilson Batista Flamengo Felipe; Léo Moura, Wallace, Chicão e André Santos (Nixon); Amaral (Gabriel), Márcio Araújo, Luiz Antonio e Everton (Erazo); Paulinho e Alecsandro. Técnico: Jayme de Almeida Gols: Vasco: Douglas aos 30 mins/2ºT Flamengo: Márcio Araújo, aos 45 mins/2ºT Cartões: Luiz Antônio, Everton, André Santos, Erazo, Alecsandro (F), Diego Renan, Luan, Rodrigo e Guiñazu (V) (A); Chicão (F) e André Rocha (V)


D6

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 14 DE ABRIL DE 2014

Inter é tetracampeão

GOL CONTRA Único tento do Tricolor Gaúcho foi marcado aos 21 minutos da etapa complementar. Dudu deu janelinha em Alex e chutou, mas a bola bateu em Ernando. O que estava feio, ficou pior ainda pegou o rebote, mandando por cima do gol. O Colorado, que não havia ainda ameaçado o gol gremista, ampliou sua vantagem no confronto aos 26: Dida cobrou tiro de meta buscando Rafael Moura. Werley afastou mal a bola na área, o He-Man protegeu e ajeitou para a chegada de D’Alessandro, que chutou de direita e venceu Marcelo Grohe. Foi o sétimo gol do

DENIS DIAS/GAZETA PRESS

SEM GOLS

Júlio Baptista disputa bola com Diego Tardelli no clássico

Cruzeiro empata com Galo e é o campeão mineiro Minas Gerais é azul. Cruzeiro é Atlético-MG fizeram um grande clássico ontem, no Mineirão, mas como uma das duas equipes precisava sair com a taça, os deuses do futebol optaram pela Raposa, que ficou com o título de Campeão Mineiro, impedindo o tricampeonato do arquirrival. O empate em 0 a 0, mesmo placar da partida de ida, favoreceu o Cruzeiro, que fez melhor campanha na primeira fase e fica a taça de forma invicta. O dia de ontem já havia começado bem para o Cruzeiro, que pela manhã, conquistou o título da Superliga masculina de vôlei, jogando no Mineirinho. Para completar a festa, a conquista do Mineiro veio em cima do Galo coroando a campanha sem nenhuma derrota na centésima edição do Estadual. Com o fim do Campeonato Mineiro, Cruzeiro e Atlético-MG passam a concentrar forças na disputa da Libertadores e no Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA CRUZEIRO

0

ATLÉTICO-MG

0

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG) Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS) CRUZEIRO: Fábio; Ceará, Bruno Rodrigo, Dedé e Samudio; Lucas Silva, Henrique, Ricardo Goulart (Willian) e Everton Ribeiro (Tinga); Dagoberto (Souza) e Júlio Baptista Técnico: Marcelo Oliveira

capitão do Inter em Gre-Nais desde 2008. No segundo tempo o Grêmio entrou com Maxi Rodríguez no lugar de Edinho, para tentar o empate. Mas foi do Inter a primeira chance: aos dois minutos, Alan Patrick bateu de fora da área e Marcelo Grohe deu tapinha para escanteio. Aos quatro, o segundo: Alan Patrick chutou, a bola desviou na zaga e Alex só tocou sozinho para ampliar. Com o 2 a 0, o Inter passou a jogar fácil e o Grêmio se perdeu de vez. Depois de uma longa troca de passes com direito a “olé”, D’Alessandro bateu falta defendida por Marcelo Grohe. A seguir, Dudu cometeu pênalti sobre D’Ale. Alan Patrick bateu e fez o terceiro. Aos 12, após rápida tabela do ataque colorado, Alex entrou livre e marcou um golaço, ampliando para 4 a 0. Enderson Moreira, então, recompôs a zaga gremista, colocando Léo Gago no lugar de Alán Ruiz. Sem chances de título, o Grêmio passou a jogar apenas para diminuir o fiasco. Aos 21, Dudu deu linda janelinha em Alex e chutou, a bola bateu em Ernando e entrou: 4 a 1. A partir daí houve pouco jogo e muitas confusões. Pará e Willians trocaram empurrões aos 35 e foram expulsos.

FICHA TÉCNICA INTERNACIONAL 4 GRÊMIO 1 Local: Estádio Centenário, em Caxias do Sul (RS) Árbitro: Márcio Chagas da Silva INTERNACIONAL: Dida; Gilberto, Paulão, Ernando e Fabrício; Willians, Aránguiz, Alex (Juan), D’Alessandro (Jorge Henrique) e Alan Patrick (Ygor); Rafael Moura Técnico: Abel Braga GRÊMIO: Marcelo Grohe; Pará, Werley, Rhodolfo e Wendell; Edinho (Maxi Rodríguez), Riveros, Ramiro e Alán Ruiz (Léo Gago); Dudu e Barcos Técnico: Enderson Moreira

Gols: INTER: D’Alessandro, aos 26 mins/1ºT; Alex, aos 4 e 12 mins/2ºT e Alan Patrick aos 10 minS/2ºT GRÊMIO: Ernando, contra, aos 21 mins/2ºT Love, Vagner Love, Cartão amarelo: Fabrício e D’Alessandro (Internacional); Edinho, Riveros, Léo Gago, Barcos e Wendell (Grêmio) vermelhos: Willians (Internacional); Pará (Grêmio)

RACISMO

2X2

Em jogo tenso contra o Vitória, Bahia leva título O Bahia conquistou o título do Campeonato Baiano, ontem, ao ficar no empate por 2 a 2 contra o Vitória, no estádio de Pituaçu. Em jogo tenso, com confusão nas arquibancadas, a equipe tricolor abriu dois gols de vantagem e cedeu a igualdade, mas o placar foi o suficiente para garantir a taça. Como venceu o jogo de ida por 2 a 0, o time do técnico Marquinhos Santos tinha vantagem neste domingo e confirmou o troféu. Fahel e Lincoln marcaram os gols do Bahia, enquanto Juan e Ayrton responderam para o Rubro-negro, que ainda teve Matheus Salustiano expulso. Aos 20 minutos, o Tricolor abriu o placar, após cobrança Fahel se antecipou ao goleiro para mandar de cabeça para a rede.Aos 42, Lincoln recebeu lançamento de Rhayner e apareceu sozinho diante da meta para superar o goleiro Wilson. Juan bateu o pênalti marcou aos aos 13 minutos. Aos 28, Ayrton chutou forte e igualou o placar.

FICHA TÉCNICA VITÓRIA

2

BAHIA

2

Local: Estádio de Pituaçu, em Salvador (BA) Árbitro: Péricles Bassols (RJ) VITÓRIA: Wilson; Ayrton, Matheus Salustiano, Luiz Gustavo e Juan; Neto Coruja, Cárceres (Dão), José Welison (Mansur) e Marquinhos; Dinei e Souza (William Henrique) Técnico: Ney Franco

Neymar é hostilizado por torcedores no Camp Nou

BAHIA: Marcelo Lomba; Diego Macedo, Demerson, Titi e Pará; Fahel, Rafael Miranda, Lincoln (Pittoni) e Anderson Talisca; Maxi Bianccuchi (Anderson Conceição) e Rhayner (Rafinha) Técnico: Marquinhos Santos GOLS: VITÓRIA: Juan, aos 13, e Ayrton, aos 28 mins/2ºT BAHIA: Fahel, aos 20, e Lincoln, aos 42 mins/1ºT Cartões amarelos: Ayrton, Juan, Cáceres e Souza (Vitória). Marcelo Lomba, Rafael Miranda, Lincoln e Rhayner (Bahia) vermelho: Matheus Salustiano (Vitória)

ATLÉTICO-MG: Victor; Michel (Neto Berola), Leonardo Silva, Otamendi e Alex Silva; Pierre (Claudinei), Leandro Donizete, Ronaldinho e Guilherme (Fernandinho); Tardelli e Jô Técnico: Paulo Autuori Cartões amarelos: (Cruzeiro) Samudio, Dagoberto, Everton Ribeiro (Atlético-MG) Leandro Donizete, Michel, Pierre, Neto Berola

Alex comemora segundo gol na histórica goleada contra o Grêmio

DIVULGACÃO

contra o Atlético-PR. Precisando de ao menos dois gols para chegar ao título, o Grêmio propôs as ações do primeiro tempo, mas encontrou um Inter bem postado e de marcação eficiente. Logo a um minuto, Wendell cruzou da esquerda para Alán Ruiz, que ajeitou para o chute para fora de Pará. Aos 23, Wendell carimbou a zaga em chute após falta batido por Ruiz, e o próprio argentino

FELIPE OLIVEIRA/AGIF/GAZETA PRESS

O

Internacional é tetracampeão gaúcho. Ontem, o Colorado bateu o rival Grêmio numa goleada inesquecível pela decisão do título estadual. Depois de vencer na Arena, o Inter derrotou o seu rival no estádio Centenário, em Caxias do Sul, por 4 a 1. Os gols foram de D’Alessandro, Alex (dois) e Alan Patrick – Ernando, contra, descontou. Este é o 43º título estadual conquistado pelo time do técnico Abel Braga, que agora abre sete taças de vantagem para o seu histórico adversário. Depois de bater o Grêmio por 2 a 1 na Arena, o Inter jogou esperando o rival no Centenário. Marcou bem, suportou a tentativa de pressão do adversário e marcou um gol num lance isolado, ampliando a vantagem na etapa inicial. O Tricolor se abriu no segundo tempo e, em 12 minutos, levou três gols, sofrendo uma goleada no Centenário. O time de Enderson Moreira ainda conseguiu descontar, mas não escapou dos gritos de “olé” da torcida colorada. Campeão gaúcho, o Colorado estreia no Brasileiro sábado que vem, diante do Vitória, no Beira-Rio. O Grêmio também terá a semana de desfalque e começa no principal campeonato do país no domingo, em Curitiba,

EDU ANDRADE/FATOPRESS/GAZETA PRESS

Em dia de muitas decisões, o Internacional bateu seu arquirrival Grêmio por 4 a 1, numa goleada inesquecível, no estádio Centenário. D’Alessandro, Alex (com dois gols), Alan Patrick e até Ernando com gol contra, balançaram as redes na final

Fael comemora gol durante clássico baiano contra o Vitória

Após a derrota por 1 a 0 para o Granada no Campeonato Espanhol, o Barcelona foi recebido com protestos pela torcida na volta ao Camp Nou. O atacante Neymar também passou pela situação difícil e não foi poupado pelos torcedores, que insultaram o brasileiro com gritos racistas. Ao chegar à sede do clube azul-grená, os jogadores ouviram xingamentos como “filho da p...” e “sem vergonha”. A ação foi registrada em vídeo pelo jornal As. Assim que Neymar saiu do ônibus da delegação, os torcedores passaram a emitir sons de macacos. Os atletas do Barça ainda foram abordados em seus próprios carros. Apesar disso, o incidente foi um evento isolado de sábado. Na manhã de ontem, a equipe se reapresentou aos trabalhos no centro de treinamentos mesmo com Gerardo Martino liberando para a folga e os torcedores

não compareceram. Neymar já havia sofrido racismos na Europa pelos torcedores do Espanyol, que confrontou com o Barcelona. Os torcedores adversários imitaram sons de macaco para o ex-santista e para Daniel Alves. No Brasil O apresentador de uma TV de Maringá, Lourival Santos, foi detido por racismo na final do Campeonato Paranaense, em Maringá, entre o clube local e o Londrina. Santos teria ofendido o lateral direito do Londrina, Maicon Silva, ao chamá-lo de macaco. A ofensa foi ouvida pela jornalista Monique Vilela, da Rádio Banda B, que foi autora da denúncia. O xingamento teria ocorrido após o gol do Londrina, que abriu o placar no estádio Willie Davids Lourival foi levado para a delegacia para prestar depoimento, juntamente com a jornalista que testemunhou e denunciou o fato.


D7

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 14 DE ABRIL DE 2014

Pizzonia vence a primeira venceu a primeira prova da rodada dupla da Stock Car em Santa Cruz do Sul, ontem. Largando da segunda colocação, ele se manteve entre os primeiros colocados durante toda a prova e imprimiu ritmo forte para receber a bandeira quadriculada e garantir 24 pontos na classificação. Atrás de Brito, cruzou a linha de chegada Cacá Bueno. O carioca, piloto da Red Bull, largou na pole e liderou a

RODADA DUPLA

Com novo formato, a primeira rodada do dia é a principal e dura 40 minutos mais uma volta. A segunda dura metade do tempo e os 10 primeiros do grid são definidos pela inversão dos resultados primeira parte da prova, mas não conseguiu acompanhar o forte ritmo do rival. No somatório da pontuação, o dia de ontem foi benéfico para Valdeno Brito, vencedor da primeira prova do dia, e Sergio Jimenez, que agora dividem a liderança do campeonato com 37 pontos ganhos, apenas um a mais do que Marcos Gomes. Cacá Bueno soma 31 e Pizzonia 25.

DIVULGAÇÃO

BOXE

Brasileiro chegou ao segundo triunfo no boxe profissional

Esquiva Falcão bate anfitrião e dispara ‘realizei um sonho’ Atuando na MGM Arena, em Las Vegas, um dos principais palcos do boxe internacional, o brasileiro Esquiva Falcão não se intimidou com a torcida norte-americana e venceu o anfitrião Pubilo Pena, no sábado, chegando ao seu segundo triunfo no boxe profissional. O medalhista de prata nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012, superou o seu adversário por pontos, com decisão

unânime dos juízes (60/54, 60/54. 60/53). A luta do brasileiro faz parte do card que terá como evento principal o confronto entre o filipino Manny Pacquiao e o norteamericano Timothy Bradley. “Realizei o meu sonho de vencer aqui em Las Vegas no boxe profissional. Não achei que faltou nada. O nocaute não aconteceu, mas a vitória veio”, declarou o boxeador a uma rede de televisão.

Pizzonia largou em 11º lugar, mas conseguiu bela ultrapassagem no final

ATLETISMO

VÔLEI

Cruzeiro derrota Sesi e é bicampeão da Superliga O Cruzeiro conquistou hoje o bicampeonato da Superliga masculina de vôlei ao derrotar o Sesi-SP por 3 sets a 0 (21-19, 21-17, 21-18) no ginásio Mineirinho, em Belo Horizonte. Para chegar ao título, a equipe de Minas contou com ótimas atuações do levantador William, do oposto Wallace e do ponteiro Filipe. Do lado paulista, o oposto Renan fez boa dupla com o levantador Sandro, o que não foi suficiente para evitar a derrota. Foi o quinto título do Cruzeiro na temporada - os outros foram o Campeonato Mineiro, a Copa Brasil, o Sul-Americano e o Mundial de Clubes. O jogo As equipes erraram muito no começo do primeiro set, mas com o Cruzeiro lideran-

do o placar o tempo todo. O equilíbrio se manteve até 19-19, quando um erro de recepção de Lucarelli deu o 20º ponto ao mineiros, que fecharam o set logo a seguir, em um ataque de Wallace. A história se repetiu no segundo set. O equilíbrio se manteve até os paulista começarem a errar. O Cruzeiro aproveitou e abriu vantagem de três pontos, fazendo 18 a 15. O Sesi não conseguiu reagir e, com um ponto de saque de Éder, os mineiros fecharam a parcial em 21 a 17. No terceiro set, o time da casa se impôs desde o início e obteve uma vantagem de quatro pontos em 9-5, tornando ainda mais difícil a missão do Sesi. O Cruzeiro só precisou administrar a vantagem e fechar a parcial em 21 a 18, conquistando o título.

Brasileira quebra recorde sul-americano novamente A brasileira Erica Rocha de Sena quebrou mais uma vez o recorde sul-americano da marcha atlética de 20km. Ontem, ela foi a segunda colocada da etapa de Podebrady, na República Tcheca, do Circuito Mundial da modalidade com a marca de 1h30min43s, agora a melhor do continente. A pernambucana foi superada em Podebrady apenas pela atleta local Anezka

Drahotova, que garantiu a medalha de ouro com 1h29min43s, exatamente um minuto de vantagem sobre a brasileira. A lituana Aitietyté Neringa completou o pódio graças à marca de 1h30min54s. É a segunda vez em menos de dez dias que Erica quebra o recorde sul-americano da modalidade. No dia 5 ela foi vice-campeã da etapa de Rio Maior, em Portugal. DIVULGAÇÃO

O

manauara Antonio Pizzonia conseguiu sua primeira vitória na Stock Car. Na prova complementar da etapa de Santa Cruz do Sul, a segunda da temporada, ele conseguiu a vitória em uma corrida emocionante, ultrapassando Sergio Jimenez nos metros finais da corrida de ontem. Pizzonia largou em 11º na prova complementar da rodada e foi ganhando posições ao longo dos pouco mais de 20 minutos. Nos metros finais, Jimenez, então líder, perdeu potência pela falta de combustível e foi ultrapassado duas vezes. O manauara garantiu a vitória, seguido de perto por Daniel Serra. Marcos Gomes foi o quarto colocado, à frente de Ricardo Zonta, Tuka Rocha, Átila Abreu, Gabriel Casagrande e Alceu Feldman. Em décimo, Cacá Bueno fechou a zona de pontuação da prova complementar no Rio Grande do Sul. Este ano a Stock Car estreia o formato de rodadas duplas em algumas de suas etapas. A primeira corrida do dia é a principal e tem duração de 40 minutos mais uma volta. A segunda, com metade da duração, tem as dez primeiras posições do grid definidas pela inversão do resultado da prova inicial. O paraibano Valdeno Brito

FABIO GOMES/PHOTOPRESS/GAZETA PRESS

Na estreia das rodadas duplas em provas da Stock Car de 2014, o amazonense Antonio Pizzonia saiu da 11º colocação ao topo do pódio na prova da etapa complementar em Santa Cruz do Sul (RS). Já Valdeno Brito venceu a prova principal

Érica Rocha voltou a quebrar recorde na marcha atlética

GIRO POR OUTRAS MODALIDADES DALLAS ESTÁ NA FASE FINAL DA NBA- O Dallas Mavericks assegurou ontem seu passe à fase final da NBA. O resultado veio após a equipe vencer o Phoenix Suns em casa, por 101 a 98. O destaque do jogo foi Monta Ellis, que igualou sua melhor marca de temporada ao fazer 37 pontos, ajudando na vitória contra os Suns rivais diretos na classificação aos playoffs. Com sua sétima vitória em dez partidas, os Mavericks conseguiram estar na fase final da Conferência Oeste, no sétimo lugar. O objetivo da equipe é ocupar o sexto posto da conferência, que hoje pertence ao Golden State Warriors.

CAVALEIRO BRASILEIRO EM QUINTO- Foi surpreendente a atuação do cavaleiro brasileiro André Freire, no Concurso Internacional de Salto 3* de Lummen, na Bélgica. No Mini-Grande Prêmio da prova de altura de 1,35m, o atelta de 23 anos, no dorso do animal Brownboy, conquistou o 5º lugar, com seus dois percursos sem nenhuma penalização e tempo de 47s73. A prova, que teve como campeão o cavaleiro irlandês, Harry Marshall, com Barcelona, que teve duplo zero em suas apresentações, com o tempo de 41s13 na sua segunda apresentação, contou com a participação de 72 conjuntos de diferentes países.

TENISTA DE 20 VENCE FAVORITA Campeã da temporada passada e cabeça de chave 1 do torneio. Foi assim que a sérvia Jelena Jankovic chegou à final do WTA de Bogotá, ontem. Mas a francesa Caroline Garcia impediu a festa. A tenista de apenas 20 anos de idade não se importou com o amplo favoritismo de sua adversária e conquistou o título na Colômbia derrotando a ex-líder do ranking mundial por 2 sets a 0, com parciais de 6/3 e 6/4. Uma das principais revelações do circuito profissional, Caroline Garcia conquistou seu primeiro título na carreira.


DE PÉ: Chicão, Paulinho, Felipe, André Santos, Lucas Mugni, Paulo Victor, Erazo e Wallace; AGACHADOS: Luis Antônio, Feijão, Nixon, Alecsandro, Márcio Araújo, Muralha, Léo Moura, Éverton, Amaral e Gabriel.

CAMPEÃO CARIOCA - 2014

D8 MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 14 DE ABRIL DE 2014

Pódio - 14 de abril de 2014  

Pódio - Caderno de esportes do jornal Amazonas EM TEMPO