Issuu on Google+

R$ EXEMPLAR

1,00 DE ASSINANTE

VENDA PROIBIDA PREÇO DESTA EDIÇÃO

O JORNAL QUE VOCÊ LÊ

DIVULGAÇÃO

ANO XXVI – N.º 8.263 – SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014 – PRESIDENTE: OTÁVIO RAMAN NEVES – DIRETOR EXECUTIVO: JOÃO BOSCO ARAÚJO

Banda 5% traz axé e reggae para Manaus Banda 5% (foto) é uma das atrações do show que vai reunir, em Manaus, o cantor Latino e a banda Chiclete com Banana. Grupo que vem da Bahia soma mais de 600 apresentações, três turnês internacionais e dois CDs gravados. Plateia B5

O advogado de defesa de Adail Pinheiro, Alberto Simonetti Neto, vai ingressar, hoje, com pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, para pedir a liberdade do prefeito de

VITÓRIA

do Princesa DIVULGAÇÃO

Com gols de Marinelson (foto) e Israel, o Princesa do Solimões venceu o Sul-América por 2 a 0, neste fim de semana, pela segunda rodada do Campeonato Amazonense. Pódio D3

Coari, que está preso desde sábado, no Quartel do Policiamento Montado Coronel Bentes, da Polícia Militar, sob suspeita de chefiar uma quadrilha de exploração sexual de crianças e adolescentes. Política A5 DIVULGAÇÃO

RICAR

DO O LIVE

IRA

Defesa de Adail ingressa com habeas corpus NEVASCA NO JAPÃO

Apesar do terceiro lugar, o Vasco é o único invicto

EMPATE

do Vascão

Motoristas flagrados bêbados Mais de 70 motoristas foram flagrados sob efeito de álcool na operação Lei Seca, do Detran-AM, neste fim de semana. Última Hora A2

A nevasca mais devastadora registrada nos últimos 20 anos atingiu Tóquio e outras cidades do Japão (foto), causando três mortes e ferindo pelo menos 500 pessoas. Mais de 40 mil famílias ficaram sem energia elétrica em suas residências. Mundo B3

REPRODUÇÃO

O Vasco empatou, ontem, com o Nova Iguaçu em 1 a 1, no estádio Raulino de Oliveira (RJ). O resultado mantém o time de São Januário na terceira posição do Carioca. Pódio D5

8177- 2096 • DENÚNCIAS • FLAGRANTES

Suspeito do rojão se entrega

Hora de pensar no IR

Fábio Raposo (foto) foi preso, ontem, por tentativa de homicídio contra o cinegrafista da Band, Santiago Andrade, durante protesto no Rio, na semana passada. País B1

Daqui a três semanas, 27 milhões de contribuintes começarão a entregar as declarações do Imposto de Renda deste ano à Receita Federal. FOLHAINVEST

FALE COM A GENTE - ANÚNCIOS CLASSITEMPO, ASSINATURA, ATENDIMENTO AO LEITOR E ASSINANTES: 92 3211-3700 ESTA EDIÇÃO CONTÉM - ÚLTIMA HORA, OPINIÃO, POLÍTICA, DIA A DIA, PAÍS, MUNDO, PLATEIA, FOLHAINVEST E PÓDIO.

TEMPO EM MANAUS

MÁX.: 32

MÍN.:

23


A2

Última Hora

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2013

Nova estrada-parque com tecnologia ecológica, no Rio A obra inovadora é prioridade para o desenvolvimento do turismo no Estado e foi resultado de um investimento de R$ 15 milhões

O

governo fluminense inaugurou ontem as obras de pavimentação de 5,3 quilômetros da estrada-parque, na Rodovia RJ-151, que liga os distritos de Visconde de Mauá, em Resende, e Vila de Maringá, em Itatiaia, na região do Médio Paraíba. Foram investidos no projeto R$ 15 milhões, informou o secretário estadual de Turismo, Ronald Ázaro. A obra é prioridade para o desenvolvimento do turismo no Estado. Ronald Ázaro confirmou que a RJ-151 é a segunda estrada-parque da malha rodoviária fluminense a usar o conceito da pavimentação ecológica, com a utilização de asfalto-borracha. A primeira foi a RJ-122 (Guapimirim-Cachoeiras de Macacu). Segundo o secretário, a pavimentação do trecho da RJ-151 fecha um circuito que dá aos visitantes “um roteiro turístico dos mais bonitos que a gente tem hoje no Brasil, onde você tem uma estrada sinalizada, com segurança, onde o turista pode ter acesso ao artesanato local e pode se hospedar em equipamentos de grande qualidade. E vai poder desfrutar da Mata Atlântica da melhor maneira possível, que é não

DIVULGACÃO

agredindo o meio ambiente”. O trecho faz parte de um projeto maior do governo do Estado e está inserido em empréstimo contraído com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, no valor de US$ 187 milhões. O projeto incluiu a contratação de estudo pela Fundação Getulio Vargas, que avaliou o impacto causado pela estrada nos equipamentos hoteleiros e no dia a dia da comunidade local. A pesquisa, segundo o secretário, permite ao governo monitorar ações que trazem desenvolvimento e empregabilidade, ao mesmo tempo que impede iniciativas que não contribuam para a melhoria ambiental. Fauna e flora A obra melhorou as condições de tráfego de veículos entre os dois distritos, da mesma maneira que ocorreu com outro trecho da estrada-parque, entre Capelinha e Visconde de Mauá, na RJ-163, no município de Resende. As estradas usam técnicas de construção viária que protegem a fauna e a flora em seu habitat, que é o Parque Nacional de Itatiaia, incluindo a construção de ecotúneis para a passagem de animais silvestres com segurança.

As estradas são um grande investimento do governo do Estado do Rio de Janeiro para incentivar o turismo em toda a região

ACORDO

ONU e Irã fixam novas metas O Irã concordou ontem em adotar, até 15 de maio, sete passos práticos rumo a uma maior cooperação com a Aiea (agência nuclear da ONU). O entendimento foi confirmado num comunicado conjunto. Diplomatas e especialistas de ambos os lados passaram o fim de semana reunidos em Teerã, envolvidos no que o comunicado chamou “conversas técnicas construtivas”. O acordo estabelece, principalmente, que a agência atômica tenha acesso a informações que permitam averiguar as intenções do programa nuclear iraniano . O Irã sustenta que o pro-

grama tem finalidades pacíficas, mas há uma década o Ocidente manifesta suspeitas de que o país trabalhe para desenvolver armamento. Uma das missões da Aiea é conter a proliferação de armas nucleares no mundo. Para isso, é essencial que tenha acesso ao tipo de informação descrito no acordo. Fora do acordo Inicialmente esperava-se que a negociação previsse visita à usina de produção de água pesada de Arak -importante porque pode, em tese, fornecer ao Irã o plutônio, alternativa ao urânio enriquecido na fabrica-

ção de bomba nuclear. Uma equipe da Aiea já visitou Arak em dezembro. Também ficou de fora do acordo a base militar de Parchin, onde, no passado, teriam sido conduzidos testes para fabricar armas nucleares. Interessa à Aiea saber se tais testes ocorreram de fato e quando teriam cessado. O último dos pontos do documento divulgado ontem é especialmente importante. Ele diz respeito aos chamados detonadores “bridge wire”, dispositivos de funcionamento rápido que podem ser usados para armamentos. Segundo um relatório de 2011 da Aiea, em 2008 o Irã havia afirmado desenvolver os detonadores para uso civil e militar convencional, sem, no entanto, dar detalhes. Com o acordo de ontem, o Irã se compromete a fornecer dados que a agência julgue pertinentes para avaliar as intenções do Irã e a necessidade de desenvolvimento desses detonadores pelo regime. Em paralelo às discussões na Aiea, o Irã negocia com o P5+1, formado pelas cinco potências que possuem assento permanente no Conselho de Segurança da ONU (EUA, China, Rússia, França e Reino Unido) mais a Alemanha. Essas negociações resultaram, em novembro, em acordo assinado em Genebra, no qual o Irã aceitou suspender seu enriquecimento de urânio a 20% e congelar demais atividades nucleares, em troca de uma suspensão parcial das sanções econômicas impostas ao país.

FISCALIZAÇÃO

LOTERIAS

Blitz da Lei Seca pega mais de 70 motoristas Mais de 500 veículos foram fiscalizados na blitz que o Departamento de Trânsito do Amazonas (Detran) realizou na manhã de ontem e que resultou no flagrante de mais de 70 motoristas alcoolizados na cidade. A blitz foi realizada a partir das nove horas de sábado e o ponto onde ocorreu o maio número de flagrantes, segundo o Detran, foi na avenida Ephigênio Salles, no bairro Aleixo, Zona Centro Sul de Manaus, próximo à casa noturna All Night Pub. No local foram montados postos de fiscalização nas proximidades da drogaria Santo Remédio e do Tribunal de Contas do Estado, o que permitia a averiguação dos motoristas que trafegavam nos dois sentidos da via. Segundo o diretor-presidente do Detran, Leonel

Feitoza, entre elas outras áreas da cidade também foram alvo da blitz como o Parque 10, Vieiralves, Eldorado, Japiim, avenida das Torres, Cachoeirinha, e alguns bairros da Zona Leste. Feitoza acrescentou ainda que dos 71 motoristas flagrados sem carteira de habilitação, 85% eram menores de idade. A ação resultou na apreensão de 135 veículos, sendo 86 carros e 49 motos. Quem tentou fugir da fiscalização e abandonou o carro estacionado esperando o final da operação também se deu mal já que a blitz só terminou por volta das dez horas da manhã de ontem. Segundo Feitoza, os agentes do Manaustrans multaram os carros estacionados irregularmente na calçada da avenida Ephigênio Salles.

MEGA-SENA Concurso nº 1572 (08/02/2014) 20 27

42

45

46

47

TIMEMANIA Concurso n. 536 (08/02/2014) 02 28 33 47 61

65 77

Time do coração SANTO ANDRÉ/SP

LOTOFÁCIL Concurso n. 1016 (07/02/2014) 01

02

03

05

06

11

12

14

15

16

19

20

21

23

25

QUINA Concurso n. 3412 (08/02/2014) 15

29

36

40

59

LOTOMANIA Concurso n. 1425 (08/02/2014)

DIVULGACÃO

04

07

10

11

12

27

28

33

37

38

45

47

56

61

62

82

83

84

90

00

DUPLA DUPLA-SENA Concurso n. 1253 (07/02/2014) Primeiro sorteio

02

13

21

23

34

39

38

42

45

Segundo sorteio 09

16

34

FEDERAL Extração nº 04839 (08/02/2014) Prêmio 1º

Bilhete

Valor (R$)

43.616

1.000.000,00

2º 01.508

22.000,00

3º 12.375

17.100,00

4º 63.865

16.200,00

5º 31.839

15.890,00

Fiscalização foi realizada a partir da noite de sábado FONTE: CAIXA ECONÔMICA FEDERAL


Opinião

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Contexto 3090-1017/8115-1149

A3

Editorial

marioadolfo@emtempo.com.br

opiniao@emtempo.com.br

Faz-se de tudo para agradar A igualdade para o governo brasileiro não se limita ao respeito às diferenças e impedir (todos são iguais perante a lei) que se transformem em desigualdades. O governo brasileiro quer mais: prega a constituição de uma sociedade formada pela uniformidade de indivíduos saídos de uma linha de montagem (o capitalismo à brasileira persegue a linha de montagem). Esse é o estatuto do populismo: a replicação da hipocrisia, pois não abdica de uma tropa de elite, que escolhe os robôs que cumprirão a missão do pensamento único. É a maquiagem da desigualdade. Tome-se como exemplo o caso dos passaportes diplomáticos, um recurso legal de diferenciação na igualdade dos cidadãos. Passaportes diplomáticos já foram assunto até de botequim, pela leviandade “democrática” com que são distribuídos. Ele é concedido (ou deveriam ser), como se instituiu em lei, a quem precisa sair do território nacional para prestar “relevantes serviços ao país”. Mas o populismo do governo brasileiro, que precisa de todo e qualquer apoio para ser governo, complicou o meio de campo, e o passaporte diplomático continua sendo concedido a qualquer expressão de força eleitoral, quando não atende a interesses comezinhos, como mantê-lo em mãos de familiares de ex-presidentes da República. O governo federal convenceu-se de que o Brasil, um país (em nome de Deus, é claro) laico, precisa dos “relevantes serviços” de líderes evangélicos no exterior. Não explicita quais serviços relevantes. Não precisou: líderes evangélicos são potências eleitorais, capazes de fazer ajoelharem-se comunistas empedernidos e candidatos à Presidência da República abandonarem arraigadas convicções republicanas. É dando que se recebe. Quem disse que os brasileiros não caminham rápido para a igualdade perante a lei?

ELVIS

Um jogo de xadrez Já existe quem aposte todas suas fichas na seguinte hipótese sobre a sucessão estadual: quem o governador Omar Aziz (PSD) apoiar ganha a eleição. É claro que ainda é muito precipitado fazer prognósticos em pleno mês de fevereiro, quando ainda tem “muito bloco para passar na avenida”. De acordo com esses “pitaqueiros” de plantão, Omar está diante de um tabuleiro de xadrez pensando com muita cautela antes de mexer a próxima pedra. Esse ou aquele As opções são apenas duas: Apoiar o antigo aliado Eduardo Braga (PMDB) e ganhar a eleição fácil, fácil, além de fazer um afago na presidente Dilma que não quer, em hipótese alguma, a base dividida no Amazonas. Guerra de titãs Ou então, colocar o seu vice, José Melo (Pros), debaixo do braço e sair para o confronto, protagonizando uma batalha de titãs pelo poder no Amazonas. Mais cara Além de que terá que enfrentar uma campanha muito mais cara do que se sair candidato ao Senado ao lado de Braga. Cruz e espada Em qualquer uma dessas hipóteses, o palanque será de Dilma. O que a presidente, com toda certeza, não aceitará, é subir em um palanque tendo o candidato Melo de um lado e o candidato Braga do outro. Se ocorrer isso, Dilma nem vem ao Amazonas. Cautela Também em qualquer uma das duas alternativas, Omar terá que renunciar ao governo para

disputar uma cadeira no Senado Federal. É por isso que o governador está quieto e pensativo, como um enxadrista diante do tabuleiro. É com esse... Antes de mexer a próxima peça sem correr riscos de perder a eleição, primeiro Omar quer observar a performance de José Melo, sentado na cadeira de governador. Para só então decidir se “é com esse que eu vou”. Aviso aos navegantes Antes que comecem a tentar fechar garagens de empresas de ônibus nesta segunda-feira, os líderes do Sindicato dos Rodoviários devem pensar duas vezes. De acordo com uma liminar concedida pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), todas as linhas do sistema de transporte coletivo de Manaus devem operar com 70% da frota. Mantenha distância Se a liminar for descumprida, o Sindicato dos Rodoviários poderá ser multado em R$ 50 mil por hora de paralisação. Além disso, os manifestantes devem ficar cerca de 50 metros longe das garagens. Arthur na Câmara O prefeito Arthur Virgí-

APLAUSOS

lio Neto tem uma agenda importantíssima, logo pela manhã. Vai à Câmara Municipal fazer a leitura de sua mensagem de governo, na abertura dos trabalhos do segundo ano da 16ª Legislatura. Ontem, hoje e amanhã Virgílio fará uma avaliação do exercício de 2013. E, em seguida, anunciará as metas a serem alcançadas e os projetos de sua administração para 2014. Porta-aviões A Marinha do Brasil vai cobrar do governo a realização do Programa de Obtenção de Navios-Aeródromos. O projeto está engavetado no Planalto e defende a compra de dois porta-aviões a estaleiros estrangeiros, com construção em parceria com a Força. Proteção Os caças Gripen serão adaptados para pousar nos porta-aviões, conta fonte da FAB. Os porta-aviões, segundo a própria Marinha, serão fundamentais para proteger a foz do rio Amazonas e a costa brasileira, onde se localizam os principais campos produtores de petróleo.

VAIAS

Sujismundo multado

elvis@emtempo.com.br

Taxista abusado DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

Para a lei que multa o cidadão que joga lixo no chão. Pena que essa lei só tenha validade no município do Rio de Janeiro.

Para taxista que primeiro pergunta para onde o passageiro pretende ir, para depois decidir se aceita ou não fazer a corrida.

Luiz Flávio Gomes opiniao@emtempo.com.br

Templos nossos de cada dia Platão (427-347 a. C.) sustentou como padrão ético e político a “ideia do Bem”, que exige do ser humano uma preparação longa e cuidadosa, distanciada da noção de Deus. Esse caminho longo requer (especialmente do filósofo) o conhecimento da aritmética à geometria, da geometria à astronomia, da matemática à dialética. É a lógica e a política, comandada pela tríade Logos, Nomos e Taxis (razão, legalidade e ordem), no lugar do místico. O Estado legal (que busca o valor justiça) não pode ser um mito, sim, tem que ser ético. O Estado e a ética não podem viver das tradições (do eterno passado). Santo Agostinho (354-430) encurtou o caminho: o único repouso verdadeiro para o homem (ético, sobretudo), é o repouso em Deus. “Nossos corações estão inquietos até encontrarem repouso em ti. Feliz é o homem que O conhece, embora possa não conhecer mais nada”. Para alcançar a “ideia do Bem” (da ética) Platão imaginou um caminho longo. Santo Agostinho traçou uma via expressa, uma via rápida. A revelação de Deus ensina a melhor vida e é mais segura. O bem que deve ser desejado pela alma não é aquele que ascendemos pelo juízo (pela razão), sim, aquele ao qual nos unimos pelo amor, que é Deus (Cassirer: 2003, p. 105). A moral iluminista (séculos XVII e XVIII) está centrada no respeito ao indivíduo (à sua dignidade) bem como na garantia dos direitos humanos (naturais), direitos que são anteriores a toda organização social (como dizia Locke), que devem ser respeitados (pelo Estado): liberdade de consciência, de expressão, de imprensa, direito de propriedade etc. (tudo isso ao alcance de todos os homens).

Das “trevas da ignorância e do misticismo” (medieval) à autonomia da razão, do pensamento cartesiano (“Penso, logo existo”), que é fonte de progresso material, intelectual e moral. Da visão teocêntrica à concepção antropocêntrica: é a substituição da fé pela razão. Confundia-se (na Idade Média católica) a ética com a religião. O “homem moral é o homem que teme a Deus”. O Iluminismo afasta a moral (humana e terrena) da religião (isso se chama secularização). O pensamento iluminista foi apoderado pela burguesia ascendente, logo, pelo capitalismo (que derrotou todos os outros “ismos”: comunismo, socialismo, fascismo etc.). O capitalismo, depois da Segunda Guerra Mundial, difundiu para o mundo todo (via globalização) a “ética do consumismo”. Os velhos valores do esforço, da conquista, da luta, da espera, foram todos substituídos pelo prazer momentâneo. Foi assim que os shopping centers se transformaram em templos do prazer. É neles que os jovens fazem seus “rolezinhos”, não para discutir Platão, Ética, a herança do Iluminismo etc. Nada disso. Eles não acreditam em mais nada além do consumo imediato. Mas ocorre que para consumir é preciso produzir e para produzir é preciso ter preparação cultural, científica e técnica (competências e habilidades). Aqui está o problema, não somente dos “rolezeiros”, sim, do próprio capitalismo extrativista, atrasado, que difunde o ignorantismo (e que não tem nada a ver com o elogiável capitalismo evoluído e distributivo, fundado na educação de qualidade universalizada, tal como praticado na Dinamarca, Noruega, Canadá, Japão etc.).

Luiz Flávio Gomes Jurista e coeditor do portal “atualidades do direito.com.br”

Os shopping centers se transformaram em templos do prazer. É neles que os jovens fazem seus “rolezinhos”, não para discutir Platão, Ética, a herança do Iluminismo etc. Nada disso. Eles não acreditam em mais nada além do consumo imediato. Mas ocorre que para consumir é preciso produzir”


A4

Opinião

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Frase

Painel VERA MAGALHÃES

Alheio ao Fla x Flu

Acho que o Brasil precisa de mais médicos, mas só isso não basta. Tem que ter infraestrutura que permita ao profissional da saúde fazer o atendimento. Não é só com a palavra, com as mãos, que se pode curar o outro. É preciso medicação, instrumentos. Isso faltava, o que dificultava muito o nosso trabalho

Após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pedir a condenação do deputado federal Eduardo Azeredo (PSDB-MG) a 22 anos de prisão no mensalão mineiro, o relator do processo no STF, ministro Luís Roberto Barroso, aguarda manifestação da defesa para concluir seu voto. “Vou estudar o processo com empenho e isenção. Ninguém é condenado ou absolvido de véspera. Farei o que for justo no caso concreto. Eu sirvo à Justiça e ao Brasil. Nenhum outro interesse me mobiliza”. Fala, Azeredo Tucanos instaram o ex-governador de Minas a quebrar o silêncio que mantinha desde sexta-feira. Ele também deve usar a tribuna da Câmara nesta semana para rebater a manifestação do Ministério Público. Trégua A AGU (AdvocaciaGeral da União) determinou a abertura de um estudo sobre a adequação de sua polêmica portaria 303, de 2012, à decisão do STF no julgamento dos embargos de declaração da demarcação da reserva Raposa Serra do Sol. Idas... A portaria, que regulamenta a atuação de advogados públicos e procuradores em processos de demarcação, tinha sido suspensa após protestos de entidades de defesa dos índios.

Mais Médicos, não é a única cubana à espera de asilo no país. Outros quatro cubanos, que não integram o programa, esperam resposta do Ministério da Justiça. É sua Depois de lançar, sem empolgar, o nome do ex-ministro Fernando Bezerra (PMDB) ao governo do Rio Grande do Norte, o presidente da Câmara, Henrique Alves, sofre pressão de aliados para disputar a sucessão de Rosalba Ciarlini (DEM). Enquete Alves fez no sábado consulta a 22 dos 53 prefeitos do PMDB potiguar. Todos foram a favor de sua candidatura. Ele prefere, no entanto, tentar se reeleger presidente da Câmara em 2015 caso Dilma Roussseff vença.

... e vindas Quando o STF deu a decisão sobre Raposa Serra do Sol, em outubro do ano passado, a AGU anunciou que a norma voltaria a valer, mas, diante de novas manifestações contrárias, decidiu pedir novos estudos.

A volta... A governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PMDB), remarcou para esta semana dois pregões para abastecer as geladeiras das residências oficiais. A compra havia sido suspensa em janeiro, depois que a coluna informou que a lista incluía 80 kg de lagosta e 2,4 toneladas de camarão.

Fila A médica Ramona Matos, que abandonou o programa

... da lagosta? A nova data foi omitida no site da Comissão

Central de Licitação, mas os fornecedores foram reconvocados pelo “Diário Oficial”. Os pregões ocorrem amanhã e quinta-feira. Menu surpresa Não é possível saber se todos os itens foram mantidos na lista, porque os editais não foram publicados no site da Casa Civil. Procurada, a assessoria disse que os documentos só podem ser retirados na comissão de licitações.

Ramona Rodriguez, médica cubana que abandonou o Mais Médicos, diz que o programa não resolverá o problema da saúde pública do país, pois falta estrutura (instrumentos e os remédios necessários para atender a população de forma adequada) nos hospitais e postos de saúde para onde os profissionais estrangeiros foram enviados.

Olho da Rua opiniao@emtempo.com.br DIEGO JANATÃ

Visitinha Os presidenciáveis Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) tiveram um encontro discreto na semana passada, no apartamento do tucano em Brasília. Mais café? Numa longa conversa, repassaram a estratégia eleitoral nos Estados e afinaram a sintonia do pacto de não-agressão que firmaram no ano passado. Longo prazo A decisão de Geraldo Alckmin de não tirar PSB e PV do governo, mesmo que lancem candidatos a sua sucessão, é uma tentativa de amarrar o apoio dos dois partidos a ele num eventual segundo turno.

Talvez porque essa rua, em São Jorge, se chame 1º de Maio, os moradores sejam plateia de tanto trabalho, mas não batem palmas, pois não vale a pena ver de novo: essa obra já foi refeita ao menos duas vezes e nunca está certa. Aí, destrói-se o que foi feito e começa tudo outra vez. Na mais recente, o barulho infernal estendeu-se até duas da madrugada

Célio Pezza

Tiroteio

opiniao@emtempo.com.br

A fuga de Pizzolato, planejada por seis anos, destrói a fantasia do julgamento político. Daí por que a solidariedade seletiva do PT.

A bola está levantada

DO SENADOR PEDRO TAQUES (PDT-MT), sobre o fato de o partido não arrecadar recursos nem fazer desagravo ao ex-presidente do BB, que foi preso na Itália.

Na segunda-feira 3, assistimos a uma entrevista com o ex-secretário Nacional de Segurança do governo Lula, Romeu Tuma Jr., sobre o seu recente livro “Assassinato de reputações”, no programa Roda Viva, da TV Cultura. O que vimos foi uma série de acusações bombásticas contra o ex-presidente Lula e a cúpula do PT e, em qualquer país sério, essas denúncias provocariam um escândalo de proporções gigantescas. Haveria uma grande investigação, e os próprios jornalistas sairiam a campo para descobrir a verdade. O fato de não vermos acontecer nada demonstra o quanto vivemos em uma situação de calamidade. De acordo com o próprio entrevistado, o Brasil já vive em um Estado Policial, com o propósito de servir a um partido e não ao país. Entre as inúmeras acusações, ele disse que recebeu ordens do Palácio do Planalto, da Casa Civil e do próprio Ministério da Justiça para produzir dossiês contra uma série de adversários do governo. Disse que refutou essa prática e, por causa disso, virou uma vítima dessa máquina de difamação. Disse que os militantes do PT estão envolvidos no assassinato do prefeito de Santo André, Celso Daniel. Sobre o mensalão, afirmou que encontrou contas de José Dirceu nas Ilhas Cayman, mas nem o governo nem a Polícia Federal quiseram investigar. Também afirmou que Lula era informante do Dops em São Paulo, na época que seu pai, o delegado e depois senador Romeu Tuma, era o delegado-geral do Dops. As denúncias são fortes e impressionam, porém, mais assustador, é o silêncio dos acusados, da Justiça, do governo, do Congresso, da oposição e de grande parte dos

Contraponto

Perda de tempo No fim de 1991, quando já começava a crise que levaria à queda de seu governo, Fernando Collor emagreceu tanto que a repórter Sônia Carneiro, da Rádio Jornal do Brasil, perguntou se o então presidente estava com Aids. Em audiência com o governador da Paraíba, Ronaldo Cunha Lima, Collor confessou que tinha feito um regime. – Ronaldo, fiz uma dieta e perdi 12kg! O governador retrucou: – Presidente, também fiz uma dieta. – Perdeu quanto? – perguntou Collor. -- Trinta dias – encerrou Cunha Lima. Publicado simultaneamente com o jornal “Folha de S.Paulo”

CENTRAL DE RELACIONAMENTO Atendimento ao leitor e assinante ASSINATURA e CLASSIFICADOS

3211-3700 assinatura@emtempo.com.br classificados@emtempo.com.br

REDAÇÃO

3090-1010 redacao@emtempo.com.br

3090-1001 circulacao@emtempo.com.br

Norte Editora Ltda. (Fundada em 6/9/87) – CNPJ: 14.228.589/0001-94 End.: Rua Dr. Dalmir Câmara, 623 – São Jorge – CEP: 69.033-070 - Manaus/AM

www.emtempo.com.br

@emtempo_online

Diretor de Redação Mário Adolfo marioadolfo@emtempo.com.br Editora-Executiva Tricia Cabral — MTB 063 tricia@emtempo.com.br Chefe de Reportagem Michele Gouvêa — MTB 626 michelegouvea@emtempo.com.br Diretor Administrativo Leandro Nunes administracao@emtempo.com.br

CIRCULAÇÃO

DO GRUPO FOLHA DE SÃO PAULO

Presidente: Otávio Raman Neves Diretor-Executivo: João Bosco Araújo

Gerente Comercial Gibson Araújo comercial@emtempo.com.br EM Tempo Online Yndira Assayag — MTB 041 yndiraassayag@emtempo.com.br

/amazonasemtempo

/ /tvemtempo

Os artigos assinados nesta página são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal.

próprios jornalistas. Perguntado se ele já tinha sido alvo de algum processo, Romeu Tuma Jr. disse que não e que até gostaria de depor no Congresso. Se sua reputação é sem manchas ou não é outra questão, mas o relevante é que essas denúncias vieram de alguém que esteve dentro do governo e o que foi dito merece ser investigado. O Brasil não pode simplesmente ignorar tudo e continuar só dando importância à Copa do Mundo. Ele levantou a bola, mas não apareceu ninguém para chutar até agora. Outro assunto que merece ser investigado é a origem do dinheiro arrecadado para o pagamento das multas no processo do Mensalão. Juntos, José Genoino e Delúbio Soares arrecadaram mais de R$ 1,7 milhão. Segundo dirigentes do PT, esse dinheiro veio de doações de militantes e amigos dos condenados. O ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes cobrou, nesta semana, o Ministério Público para apurar a origem deste dinheiro todo. Será que não estamos assistindo a um processo de lavagem de dinheiro? -argumentou o ministro. Mais uma bola levantada no país do futebol. De minha parte, estou enojado com todas essas histórias que terminam em nada, mas tenho a esperança de que, assim como eu, existam muitos outros neste imenso país. Um destes, da linha de frente, talvez chute a primeira bola e abra o caminho para a goleada que o Brasil merece. Temos que investigar de forma séria, sem dossiês pré-fabricados e punir os culpados. www.facebook.com/celio. pezza

Célio Pezza Escritor

Outro assunto que merece ser investigado é a origem do dinheiro arrecadado para o pagamento das multas no processo do Mensalão. Juntos, José Genoino e Delúbio Soares arrecadaram mais de R$ 1,7 milhão. Segundo dirigentes do PT, esse dinheiro veio de doações de militantes e amigos”


Política

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

A5

Defesa de Adail ingressa hoje com habeas corpus

REPRODUÇÃO/TV AMAZONAS

Advogado Alberto Simonetti Neto disse ao EM TEMPO que vai apresentar pedido hoje ao Superior Tribunal de Justiça

ISABELLE VALOIS Equipe EM TEMPO

O

advogado de defesa do prefeito de Coari, Adail Pinheiro (PRP), Alberto Simonetti Neto, informou que hoje vai ingressar com um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, para pedir a liberdade de seu cliente. Até o final da tarde de ontem, ele ainda não havia tido contato com Adail e também não soube informar como teria sido o primeiro dia de estada do prefeito no Quartel do Policiamento Montado Coronel Bentes da Polícia Militar. Simonetti disse que não sabia se o prefeito chegou a receber visita de alguém ou se no Batalhão da PM estava em uma cela especial ou se dividia a cela com outros presos. Adail, acusado de chefiar uma quadrilha de exploração sexual de crianças e adolescentes em Coari e que responde a 56 processos na Justiça local, se entregou na tarde do último sábado, à polícia, após quase 24 horas de seu mandado de prisão preventiva ter sido decretado pelo desembargador Djalma Martins, do Tribunal de Justiça

do Amazonas (TJAM). Sua defesa tentou, até os últimos minutos, conseguir uma cela especial para Adail, já que o mandado de prisão determinava a reclusão em uma cadeia pública. Simonetti Neto disse ao EM TEMPO que a defesa chegou a ingressar, no final da manhã de sábado, com um pedido de prisão especial para Adail no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Notícias que circularam ontem na internet informavam que os advogados de Adail já teriam ingressado com um pedido de habeas corpus ainda na tarde de sábado no STJ e, cujo processo teria sido distribuído eletronicamente à ministra Laurita Vaz. Procurado pela reportagem, Simonetti negou. Ele afirmou que somente hoje dará entrada a esse pedido. Prisão A prisão de Adail aconteceu sete horas após os outros cinco integrantes da quadrilha – que também estavam inseridos no despacho do desembargador terem sido presos, em Coari, por integrantes do grupo Fera. Esses cinco foram encaminhados ao Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat), localizado no quilômetro 8 da rodovia BR-174

(Manaus-Boa Vista). O prefeito chegou à Delegacia Geral da Polícia Civil, na avenida Pedro Teixeira, D. Pedro, Zona CentroOeste, às 13h20 e entrou sem ser visto pela imprensa, que estava acampada desde cedo no local. Após 30 minutos, o prefeito foi levado para o Batalhão, onde deve ficar custodiado. Adail, seu chefe de gabinete Eduardo Jorge de Oliveira Alves; o secretário de Terras e Habitação de Coari, Francisco Erimar Torres de Oliveira; a funcionária pública Alzenir Maia Cordeiro, conhecida como “Show”; e os irmãos Anselmo do Nascimento Santos e Elias do Nascimento Santos vão responder pelos crimes de formação de quadrilha, estupro de vulnerável, exploração sexual de crianças e adolescentes, entre outros crimes. Adail é suspeito de chefiar a quadrilha de exploração sexual de crianças e adolescentes no município de Coari. Ao todo, 56 processos envolvendo o prefeito tramitam no TJAM, sendo 34 ações na Comarca de Coari e 22 processos em Manaus. Ele também já é alvo de três inquéritos e uma ação penal por exploração sexual de crianças e adolescentes.

DIEGO JANATÃ

Adail Pinheiro (de boné azul) chegou à sede da Delegacia Geral às 13h20 do último sábado, entrou pela porta dos fundos e, meia hora depois, foi transferido para um batalhão da Polícia Militar

A polícia prendeu em Coari Eduardo Oliveira (de cabeça baixa) e Elias do Nascimento (atrás)


A6

Política

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

DIVULGAÇÃO

Cláudio Humberto COM ANA PAULA LEITÃO E TERESA BARROS

www.claudiohumberto.com.br

Barulho, obra suja, desorganizada...” Ministro Moreira Franco (Aviação Civil) sobre a reforma do aeroporto de Confins (MG)

Sob pressão, PPS-SP pode retirar apoio ao PSB Sob pressão do governador e candidato à reeleição Geraldo Alckmin (PSDB-SP), a quem é intimamente ligado, o PPS de São Paulo pode colocar à prova o apoio ao presidenciável Eduardo Campos (PSB-PE) caso os socialistas lancem candidato ao governo paulista, como exigiu ex-senadora Marina Silva. Os 80 delegados do diretório paulista são considerados historicamente decisivos na convenção nacional. Quem manda O indicativo de apoio a Eduardo Campos foi aprovado, em 2013, com aval de Alckmin, por quase unanimidade dos delegados de São Paulo. Jogo duplo Alckmin só apoiou a iniciativa do PPS de se aliar ao PSB de olho em reunir em seu palanque Eduardo Campos e Aécio Neves (PSDB-MG). Mi casa, su casa Segundo o PSB paulista, dos 250 candidatos a deputado federal e estadual, 70 mudaram para o partido com a anuência de Alckmin. Cruz ou espada Prefeitos do PSB de grandes capitais como São José do Rio Preto e Campinas já avisaram que não podem se opor à reeleição de Alckmin. Equipe de Chioro faz lembrar caso ‘sanguessugas’ Continua o inferno astral do ministro Arthur Chioro (Saúde). Nebulosa história de sua empresa que ele próprio contratou para sua secretaria de Saúde de São Bernardo (SP), médica cubana abrindo a fila

de deserções etc. E ainda irritou o PT nomeando para chefiar seu gabinete Silvana Pereira, que atuou na Secretaria de Ação em Saúde na época do escândalo dos sanguessugas, quando Humberto Costa era ministro. Uma máfia A Polícia Federal prendeu 46 no escândalo dos sanguessugas, de 2006, também conhecido como a “máfia das ambulâncias”. Barra pesada A CPI criada para investigar o escândalo dos sanguessugas, um dos mais graves da era Lula, recomendou a cassação de 72 parlamentares. Prazo de validade Assumindo o cargo já sob suspeita, o ministro Arthur Chioro já virou tema de um bolão, no Congresso, sobre sua permanência no cargo. Cadeia neles Além de insultar a democracia, em lugar de respeitála, os “black blocs” precisam ser tratados como são, bandidos que se escondem em máscaras para impor o medo e inclusive atentar contra a vida. ‘Carrapato’ quer mais O ex-presidente do TJ do Rio Marcus Faver ajuda discretamente na defesa de Antonio Santos, chefão da CNC, confederação do comércio. “Carrapato” agarrado ao cargo há 33 anos, Santos quer a reeleição e tenta afastar a cúpula do Sesc/Senac-RJ para eliminar o único opositor. Imagina na Copa Tem muito carioca de olho na casa de Henrique “Celso” Pizzolato em Maranello, numa das regiões mais bo-

Jornalista

nitas da Itália: por € 800 de aluguel (R$ 2,6mil), ele só alugaria cafofo no alto da favela da Rocinha. Feldman 2014 A ex-senadora Marina Silva pressiona para lançar seu fiel escudeiro, Valter Feldman, ao governo paulista. Em troca, ela garante aceitar ser vice de Eduardo Campos, na campanha presidencial. Faroeste candango Alta sensação de insegurança em Brasília leva a população a tentar proteger-se com um revólver na cintura. Cena de brasilienses com o “volume” na cintura em bares tornou-se comum. País sério Escolhido em 2007 para sediar a Copa do Mundo deste ano, o Brasil deu início a apenas seis dos 37 projetos de infraestrutura para receber o evento, segundo relatório do Tribunal de Contas da União. Fim do suplente O senador Eunicio Oliveira (PMDB-CE) tem motivos de sobra para defender o fim da figura do suplente. No caso dele, é o petista Waldemir Catanho, braço direito da exprefeita Luizianne Lins. Contra Golias O senador Sérgio Petecão (PSD) conseguiu o apoio dos nanicos DEM, PRTB e PMN para disputar o governo contra a máquina do governador Tião Viana (PT-AC): “Em 2010, também venci ao Senado na oposição”. Pergunta no guichê Você contrataria Henrique, aliás Celso Pizzolato, para uma auditoria contábil no Banco do Brasil?

PODER SEM PUDOR

O amigo Jânio Presidente, Jânio Quadros não localizou em Brasília o amigo Saulo Ramos, que passeava em Santos, e ligou irritado ao comandante da Base Aérea do balneário, coronel Salema, ordenando que o prendesse (“Se preciso, algeme-o”) e o levasse à Capital. Saulo, amigo do coronel, reagiu assim, diante da voz de prisão: - Diga que me deu o recado, mas a Aeronáutica não tem verba nem para algemas. No dia seguinte, já em Brasília, Saulo Ramos se explicaria ao presidente: - Veja, Jânio, se a Aeronáutica não tem verbas sequer para algemas, o que pensar da manutenção de seus aviõezinhos? Você voaria em um deles? - Fez bem de vir hoje – respondeu o presidente, lacônico e divertido.

EX-DEPUTADO

Morre Adhemar de Barros Filho Morreu ontem o empresário e político Adhemar de Barros Filho, 84, em decorrência de falência múltipla de órgãos. Ele estava internado no hospital Sírio-Libanês desde 17 de novembro de 2013, devido a um linfoma do sistema nervoso central. Boletim médico assinado pelo diretor técnico hospitalar Antônio Carlos Onofre de Lira e pelo diretor clínico Paulo Cesar Ayroza Galvão informa que a morte ocorreu às 14h45 em decorrência de falência múltipla de órgãos.

Deputado federal por seis mandatos, Barros Filho participou da Constituinte de 1988. Seu último período na Câmara foi de 1995 a 1999. Ao longo da carreira política, iniciada em meados dos anos 1960, Barros Filho se filiou a seis partidos, incluindo a Arena, que dava sustentação ao regime militar, e o PDT, do esquerdista Leonel Brizola. Ele é o primogênito do exgovernador paulista Adhemar de Barros (1901-1969), que apoiou o golpe de 1964, mas depois rompeu com o

regime militar e terminou cassado, em 1966. O político, nascido em junho de 1929, tentou se reeleger em 2000 pelo Partido Progressista (PP), mas recebeu apenas 6.632 votos e não conseguiu um novo mandato. Além da vida política, o ex-deputado e advogado, também comandou a fabricante de chocolates Lacta, uma das fabricantes de chocolate do país. Endividada, a empresa foi vendida para o grupo Philip Morris em 1996.

Ex-diretor do BB, Henrique Pizzolato continua preso na Itália. Polícia brasileira vai pedir extradição

PF vai ter acesso a dados apreendidos pela Itália

A polícia italiana vai compartilhar as informações de dois computadores de Pizzolato, apreendidos durante a sua prisão

A

Itália vai compartilhar com a Polícia Federal os dados dos dois computadores e um tablet apreendidos durante a operação que resultou na prisão de Henrique Pizzolato, na última quarta-feira, em Maranello (norte da Itália). Os equipamentos ainda não foram examinados pelas autoridades e o seu conteúdo ainda é desconhecido. Policiais ouvidos pela reportagem acreditam que podem incluir os rastros dos crimes cometidos por Pizzolato, como a falsificação de documentos, de como movimentou dinheiro ou obteve ajuda durante o período que esteve foragido na Europa. Em novembro do ano passado, surgiram rumores de que Pizzolato teria fugido para a Itália com um pen drive com um dossiê com dados da campanha presidencial de Lula em 2002 - o que não foi confirmado até agora. “Até agora, nosso trabalho ficou focado nos documentos falsos que encontramos com ele. Agora, vamos trabalhar na questão dos computadores’’, disse o coronel Francesco Fallica, diretor da divisão de cooperação internacional da

polícia italiana. O número 1 da Interpol na Itália vai se reunir hoje em Roma com o adido da Polícia Federal na cidade romana, Disney Rosseti, para discutir uma estratégia para quebrar o sigilo dos dados.

RÉU

Henrique Pizzolato foi condenado no processo do mensalão a 12 anos e sete meses pela corte do Supremo Tribunal Federal (STF). Antes de ser expedida a prisão, ele fugiu para a Itália com passaporte falso Segundo Fallica, os brasileiros devem participar da análise dos arquivos porque é possível que eles guardem informações muito específicas. Ainda não está claro de que maneira isso vai acontecer. Pela lei brasileira, a verificação de dados em um computador -como emails armazenados- depende de um juiz autorizar a quebra de sigilo. Uma precaução que deve ser discutida, segundo o chefe da

Interpol na Itália, é se a PF vai precisar ou não de autorização judicial no Brasil antes de ter acesso aos dados para poder resguardar a validade de alguma eventual dado útil a uma investigação em curso. Pizzolato está preso na penitenciária de Modena. Na última sexta-feira, a Corte de Apelação de Bolonha rejeitou seu pedido para responder à ação de extradição em liberdade por considerar que havia risco de fuga. Além da ação de extradição para cumprir pena de 12 anos e 7 meses da condenação do mensalão, ele vai responder por uso de documento falso na Itália por causa do passaporte usado em nome do irmão Celso Pizzolato, morto em 1978. A PF também instaurou inquérito no Brasil para apurar o caso. A mulher de Pizzolato, Andrea Eunice Haas, teria deixado na última sexta o apartamento do engenheiro Fernando Grando, último esconderijo do casal na Europa. Grando, que é engenheiro da equipe Ferrari de fórmula 1, foi procurado e confirmou apenas que a tia deixou o imóvel. Ele não quis conceder entrevista.

SENADO

Aliados de Campos disputam vaga Com a organização de uma campanha presidencial pela frente, o governador Eduardo Campos (PSB-PE) ainda tem problemas a resolver no próprio quintal: definir seu candidato à sucessão e um nome para tentar o Senado. Os favoritos à indicação do governador são o senador Jarbas Vasconcelos (PMDB), 71, ex-rival e hoje aliado, e o ex-ministro da Integração Fernando Bezerra (PSB), 56. O primeiro ainda não disse se tentará a reeleição ao Congresso, enquanto o segundo quer ser o nome para o governo e não tem demonstrado apreço pelo Senado. Para completar, o PV local apresentou na semana passada o nome do secretário estadual de Meio Ambiente, Sérgio Xavier, 51, apoiado pela Rede, grupo de Marina. O diálogo de Campos com os interessados foi retomado no último final de semana, quan-

do o governador encontrou Jarbas Vasconcelos. O senador não foi localizado pela reportagem para falar sobre o encontrou. Já Campos se recusou a informar o teor da conversa, mas confirmou que trataram de política. Aliados do senador dizem que ele quer saber quem será o candidato de Campos ao governo antes de se decidir sobre reeleição. Teme, dizem eles, falta de afinidade com o escolhido. Na disputa pela vaga de sucessor do governador aparecem quadros técnicos, como os secretários Tadeu Alencar (Casa Civil) e Paulo Câmara (Fazenda), que poderiam adotar um discurso da “nova política” e deixar o senador desconfortável na chapa. Procurada, a assessoria de Vasconcelos nega que o senador esteja fazendo essa ponderação. Chapa plural Bezerra, por sua vez, espera

não ser escanteado mais uma vez por Campos. Na semana passada, chegou a defender a candidatura de Jarbas Vasconcelos ao Senado. Em 2010, o ex-ministro queria ser senador, mas as duas vagas foram ocupadas por PT e PTB. Em 2012, o governador fez Bezerra transferir seu título eleitoral de Petrolina para o Recife, mas acabou escalando Geraldo Julio (PSB), atual prefeito, para a disputa municipal. Em seu favor, Bezerra afirma que o candidato ao governo tem que ser “político”. Argumenta que Campos não terá condições de fazer a campanha do sucessor porque terá que promover o próprio nome nacionalmente. “Defendo que o PSB deva ter só a cabeça da chapa, e os demais cargos de Senado e de vice-governador devam ser preenchidos com parceiros da Frente Popular (chapa governista em PE)”, disse Bezerra.


Dia a dia

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

A7

Homem é esquartejado e corpo é achado em sacos JUCÉLIO PAIVA Equipe do AGORA

O

corpo de um homem foi encontrado esquartejado dentro de dois sacos, em um bueiro na frente de uma igreja na esquina das ruas 48 e 87, no bairro Amazonino Mendes, Zona Norte, na manhã de ontem. Até o fechamento desta edição o Instituto Médico Legal (IML), não havia identificado o cadáver. Dentro do saco deixado na frente da igreja Assembleia de Deus, com o tronco da vítima, a polícia encontrou uma carta com a frase “Matador de família. Safado, safado, safado”, o que leva a polícia a acreditar em execução motivada por acerto de contas. No outro saco achado no bueiro, estavam a cabeça, braços e pernas da vítima, já em estado de decomposição, conforme os policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS). De acordo com o tenente da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), Bruno França, os sacos com os restos mortais foram encontrados por moradores da área que acionaram a polí-

cia. “Fomos informados por meio do 190, sobre o encontro desse corpo esquartejado. Os moradores informaram que teriam localizado os sacos depois de os confundir com lixo”, disse. Mistério Os moradores da área disseram não ter ouvido barulho

INDÍCIO

Dentro de um dos sacos, encontrado em frente a uma igreja evangélica contendo o tronco da vítima, foi achado um bilhete com a frase “Matador de família. Safado, safado, safado”. nem movimentação de pessoas durante a madrugada, horário em que possivelmente os sacos foram jogados, conforme a polícia. Após ser periciada, a carta deixada pelo possível esquartejador foi entregue aos policiais da DEHS, que devem seguir nas investigações para tentar identificar o autor do crime.

KARLA VIEIRA/SEMCOM

BLITZ

Trabalho começou na noite de sábado (8) na Zona Norte

Casas noturnas fechadas após nova fiscalização A Prefeitura de Manaus, por meio de suas secretarias e órgãos, de forma integrada, em parceria com o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar (PM), realizou mais uma blitz a quatro casas noturnas, que resultou no fechamento de três delas, na noite de sábado (8). Ao todo, a Vigilância Sanitária Municipal apreendeu e inutilizou 213 quilos de alimentos de procedência não identificada. A operação adentrou a madrugada e detectou diversas irregularidades, desde a ausência de alvarás de funcionamento até infrações sanitárias gravíssimas, que apresentavam risco iminente à saúde dos frequentadores. A primeira casa a ser fiscalizada foi o Quintal do Popó, na rua Poracanã, Cidade Nova, Zona Norte. O local já estava interditado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semmas) por falta de licença ambiental. Os fiscais constataram o

ERLON RODRIGUES/AGORA

Cadáver foi encontrado na manhã de ontem, com bilhete que indicaria execução motivada por acerto de contas

cumprimento da interdição. Na avenida das Torres, a fiscalização fechou o Bar Motorock, que não possuía a Licença Ambiental de Operação (LMO) exigida pela Semmas para uso de som ao vivo. Além disso, o local não apresentava alvará de funcionamento e mantinha a cozinha em péssimas condições de higiene, com alimentos sem procedência, sem apresentar data de validade e mal-acondicionados. Também foi constatada a carência do Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB), além de um extintor vencido. Outro estabelecimento fechado pela fiscalização foi o bar Chapéu Goiano, localizado no Novo Aleixo, que apesar de estar com o processo em andamento para adquirir a licença ambiental junto a Semmas, não apresentava o alvará de funcionamento, documento exigido pela Secretaria Municipal de Finanças (Semef).

O cadáver esquartejado é levado para o Instituto Médico Legal: moradores da área não ouviram barulhos suspeitos na madrugada

TRANSPORTE

Empresa contesta acusações A Auto Ônibus Líder ressaltou que as denúncias referentes ao Banco Caruana, que efetua o pagamento dos colaboradores da empresa, são infundadas. Nas últimas semanas, o Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (STTRM) especulou algumas informações de que o banco têm taxas abusivas, o que é contestado pela direção da empresa. Segundo a Líder, os salários dos trabalhadores são pagos em dia, e todo o valor depositado é sacado por eles, sem desconto algum. Caso as acusações contra a empresa e ao banco persistam, as devidas providências serão tomadas, anunciou a direção. Uma paralisação do sistema de transporte coletivo estava prevista para acontecer nesta segunda-feira. Na sexta (7), uma liminar foi concedida ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), determinando que 70% da frota deve operar normalmente caso o movimento seja deflagrado. Ontem, a reportagem tentou contato com a diretoria do STTRM, mas nem a sua assessoria jurídica conseguiu localizá-los.


A8

Dia a dia

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 9 DE DEZEMBRO DE 2013


Caderno B

País

CRISTIANO NOVAIS/CPN/ESTADÃO CONTEÚDO

Carta sobre Médicos da Família

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

plateia@emtempoºcomºbr

(92) 3090-1042

Página B2

Fábio Raposo concorda em fazer retrato falado O tatuador concordou em ajudar a polícia a identificar a pessoa que acendeu o artefato que feriu o cinegrafista

REPRODUÇÃO

Fábio foi preso na casa dos pais, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste da cidade, depois de ser indiciado como coautor do atentado a bomba que atingiu com gravidade o cinegrafista

O

tatuador Fábio Raposo concordou em ajudar a polícia a identificar a pessoa que acendeu o artefato que feriu o cinegrafista da Rede Bandeirantes de Televisão Santiago Andrade, embora assegure que o suspeito não pertence ao seu círculo de amizade, informou o delegado titular da 17ª Delegacia de São Cristóvão, Maurício Luciano. “Ele disse que conhece de vista, de outras manifestações, o outro envolvido. O jovem ajudará na confecção do retrato falado“, acrescentou o delegado. Segundos antes de o estudante universitário Fábio Raposo, de 22 anos, ser encaminhado à Casa de Custódia Patrícia Acioli, em São Gonçalo, na região metropolitana do Rio, um grupo de manifestan-

tes agrediu a imprensa diante da 17ª DP. Fábio foi preso sábado de manhã na casa dos pais, no Recreio dos Bandeirantes, Zona Oeste da cidade, depois de ser indiciado como coautor do atentado a bomba que atingiu com gravidade o cinegrafista, quando ele cobria uma manifestação contra o aumento da passagem de ônibus na Central do Brasil, no último dia 6. Ofensas e gritos Ao serem filmados pela imprensa, os manifestantes iniciaram um bate-boca com os cinegrafistas de vários veículos que faziam a cobertura. Houve ofensas de ambos os lados. Um dos manifestantes, Alexis, de 19 anos, teria gritado “tomara que vocês sejam os próximos”, numa alusão ao DIVULGACÃO

cinegrafista Santiago. Outro cinegrafista, Leandro Luna, da mesma emissora, disse então ter perdido o controle e agredido o rapaz com a câ-

CONFRONTO

Ao serem filmados pela imprensa, os manifestantes iniciaram um bate-boca com os cinegrafistas de vários veículos que faziam a cobertura. Houve ofensas de ambos os lados mera. Ambos prestaram depoimento na delegacia. Alexis vai responder por ameaça, e Luna por agressão. O Departamento Jurídico da Band

foi acionado para defender o profissional. A manifestante Elisa Sininho disse que o grupo foi até a delegacia prestar solidariedade a Fábio Raposo, que os ativistas conhecem de outras manifestações, entre as quais os movimentos Ocupa Câmara e Ocupa Cabral. Elisa informou que foi oferecer ajuda a Fábio se ele precisasse recorrer aos advogados da Ordem dos Advogados do Brasil - Seção Rio de Janeiro (OAB-RJ), que atendem gratuitamente aos participantes de movimentos populares, ou à Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Marcelo Freixo (Psol-RJ). Ela confirmou ser uma militante, mas assegurou que não pertence a nenhuma organização específica.

Perseguição e ameaças Outra manifestante, Nina Barrios, de 19 anos, estudante do terceiro ano do ensino médio, explicou que foi ao local com outros ativistas, para “tentar entender o que estava ocorrendo”. Disse conhecer Fábio Raposo de outros movimentos populares e o definiu como uma pessoa muito tranquila. “Fiquei chocada com o que aconteceu. Não faz sentido”, comentou a jovem, que negou também pertencer ao grupo conhecido como Black Bloc. Sobre o tumulto envolvendo manifestantes e a

imprensa em frente à 17ª DP, Nina disse que estavam fugindo das câmeras, foram perseguidos pelos cinegrafistas ao atravessar a rua e reagiram quando foram chamados de assassinos e vândalos. Ela chegou a ser detida em uma das manifestações da qual participou. Na avaliação do cinegrafista Leandro Luna, ele apenas reagiu às provocações dos manifestantes. Santiago Andrade permanece em coma induzido no Centro de Terapia Intensiva (CTI) do hospital municipal Souza Aguiar.

MANIFESTAÇÃO

Mídia é acusada de carniceira

Imagem do cinegrafista sendo socorrido após a tragédia

A confusão entre manifestantes e imprensa ocorreu por volta das 14h da tarde de ontem, enquanto ocorria o depoimento do tatuador Fábio Raposo, na delegacia 17ª DP (São Cristóvão, Zona Norte do Rio). Três manifestantes foram ao local saber informações sobre o caso. Segundo um deles, nesse momento, foram hostilizados por cinegrafistas que estavam cobrindo o caso. “Estávamos atravessando a rua, pois um inspetor disse para a gente esperar um pouco e não queríamos ficar lá dentro na delegacia. Enquanto atravessávamos a rua, os cinegrafistas começaram a cha-

mar a gente de assassinos, black blocs e covardes. Como não somos isso, e no calor do momento, sem pensar, os chamei de “mídia carniceira”, afirmou Elisa Quadros, conhecida como “Sininho”. Um dos manifestantes que acompanhavam Sininho, identificado como Yan Carrazoni de Mattos, de 19 anos, contou que apontou para o cinegrafista da TV Bandeirantes Leandro Luna e disse: “Você será o próximo”, em referência ao que ocorreu ao repórter cinematográfico da mesma emissora, Santiago Andrade. Segundo Mattos, Luna reagiu e bateu com a câmera

na sua cabeça, fazendo um corte superficial de cerca de 5 centímetros. Com a cabeça sangrando, Mattos entrou na delegacia, seguido do cinegrafista, e os dois prestaram depoimento. No registro de ocorrência, há a confirmação de que o manifestante foi indiciado sob suspeita de ameaça e o cinegrafista, sob suspeita de agressão. No entanto, ambos resolveram não dar seguimento à representação criminal e o caso deverá ser arquivado. A repórter da TV Record, Carolina Novaes, disse que presenciou o momento da ameaça do manifestante. “O Luna é amigo íntimo do San-

tiago, e ele fez essa ameaça. São muito covardes [referindo-se aos manifestantes]”. Por conta da confusão, o delegado Maurício Silva, resolveu interromper mais cedo as negociações para uma possível delação premiada por parte de Fábio Raposo. “Estávamos negociando para ele ajudar na confecção de um retrato-falado, mas por conta da confusão preferi que ele seguisse para a Cidade da Polícia”, afirmou. Raposo seguiu em um carro da Polinter para a Cidade da Polícia, na zona norte da cidade, onde deverá passar por uma triagem e ir para uma unidade do sistema carcerário.


B2

País

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Condição de trabalho no Mais Médicos questionada

PM

Tudo tranquilo no DF

E

ntidades médicas divulgaram ontem carta de repúdio às condições de trabalho dos profissionais, cubanos ou não, que atuam no Programa Mais Médicos. O Conselho Federal de Medicina, a Federação Nacional dos Médicos e a Associação Médica Brasileira alegam que o contrato fere direitos individuais e trabalhistas. As entidades querem que todas as denúncias e os “indícios de irregularidades” no processo de contratação de intercambistas e de médicos brasileiros sejam apurados pelo Ministério Público Federal, pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e pelo Supremo Tribunal Federal. Hoje, o MPT ouvirá o depoimento da médica cubana Ramona Rodriguez, que abandonou o programa na semana passada, alegando que recebia menos de 10% do valor pago aos médicos inscritos individualmente. O Ministério da Saúde informou que o posto deixado pela médica cubana terá um substituto. O ministro disse que está tudo dentro da lei. E que as regras do salário dos cubanos são definidas em um contrato entre a Organização Panamericana de Saúde e o governo cubano. Cada profissional recebe diretamente o equivalente a R$ 964 por mês. Estrutura e atendimento Desde o lançamento do programa, em julho do ano passado, as entidades médicas defendem que a solução

DIVULGACÃO

Desde o lançamento do programa as entidades questionam as condições de trabalho dos médicos para a falta de profissionais em regiões carentes é a criação de uma carreira federal, semelhante à dos magistrados, para médicos do Sistema Único de Saúde, além da estruturação dos locais de atendimento. Os profissionais inscritos individualmente no programa recebem bolsa formação no valor de R$ 10 mil para trabalhar na atenção básica de regiões carentes que não conseguem atrair médicos. Eles não têm vínculo empregatício com o Ministério

ACORDO

Os cubanos, que são 5.378 profissionais do programa, chegam ao Brasil por meio de um acordo entre os governos dos dois países, intermediado pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) da Saúde, pois, segundo a pasta, participam de uma especialização na atenção básica, nos moldes de uma residência médica. Já os cubanos, que são 5.378 dos 6.600 profissionais do programa, chegam ao Brasil por meio de um acordo entre os governos dos dois países, intermediado pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). O governo brasileiro faz o pagamento à Opas e a organização repassa para Cuba, que fica com parte da verba.

O Distrito Federal teve um fim de semana “tranquilo”, diz a Secretaria de Segurança Pública, mesmo após policiais militares terem retomado um protesto por melhores condições salariais.As manifestações começaram no fim de 2013. Segundo a assessoria de imprensa da secretaria, foram registrados dois assassinatos até a tarde de ontem. No fim de semana passado, foram 12 -10 no domingo. Após ordem judicial, os PMs encerraram a “operação tartaruga”, que já durava dois meses. Mas os policiais mudaram de estratégia. De sexta para sábado, em diversos batalhões, os policiais se recusaram a sair com os carros da corporação. Eles alegam não ter o curso obrigatório de direção defensiva para guiar carros de polícia, como a lei exige. Informação Nota no site da Polícia Militar, dizia que o governo tomou conhecimento da mobilização e lançou uma portaria reconhecendo os cursos de formação de soldado, praça e de oficiais como “equivalentes” ao curso para condutores de veículos de emergência.

Os médicos cubanos do programa não têm vínculo empregatício com o Ministério da Saúde

HPV DIVULGAÇÃO

Durante a campanha estadual, em 2013, foram vacinadas 103.350 meninas de 11 a 13 anos

Tocantins atrasada na vacinação O Tocantins é o único Estado do Norte brasileiro que ainda não iniciou os preparativos para a vacinação contra o HPV. O processo está em fase bem inicial, segundo a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde. As ações devem começar a partir da próxima semana. A Campanha de Imunização contra o HPV na Região Norte começou no ano passado no Amazonas, informou a diretora-presidenta em exercício da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) do estado, Rosemary Costa Pinto. “É uma campanha estadual, realizada com recursos do governo do estado para os 61 municípios do interior, e

com recursos da prefeitura de Manaus para a capital”. Rosemary observou que a campanha levou em conta a necessidade identificada pelo governo do Amazonas, de prevenir o mais cedo possível o câncer de colo de útero, uma vez que o estado é um dos que registram o maior número de mortes no país por esse tipo de câncer. “Em função disso, a nossa campanha começou antes que o Ministério da Saúde criasse a campanha nacional”. De acordo com estatística do Instituto Nacional do Câncer (Inca) de 2012, a taxa bruta de incidência para cada 100 mil habitantes no país era 17,49 casos, enquanto no Amazonas, esse número

sobe para 35,15. A Secretaria Estadual de Saúde do Amazonas já aplicou duas doses da vacina e agora vai iniciar a terceira dose. “Essa campanha vai ser simultânea com a do Ministério da Saúde, que começa no dia 10 de março”. Todas as meninas que tomaram a primeira e a segunda doses da vacina deverão ser imunizadas agora. Na campanha estadual, em 2013, foram vacinadas 103.350 meninas de 11 a 13 anos, obtendo-se cobertura de 95,4% do que foi programado. Na segunda campanha, foram aplicadas 97.778 doses da vacina contra o HPV, e a cobertura atingiu 94,7% da meta estabelecida.


Mundo

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

B3

Maior nevasca em 20 anos deixa 500 feridos no Japão AGÊNCIA BRASIL

A

mais forte nevasca dos últimos 20 anos atingiu no último sábado (8) Tóquio e outras áreas do Japão, causando três mortes e cerca de 500 feridos, segundo os relatórios meteorológicos e as informações divulgadas pelos meios de comunicação social. Mais de 740 voos foram cancelados depois de a agência de meteorologia ter emitido um aviso de forte tempestade para a capital e mais de 40 mil famílias ficaram sem eletricidade. Pela primeira vez desde 1994, a neve ultrapassou os 20 centímetros em Tóquio. Duas mulheres, de 88 e 90 anos, morreram quando se dirigiam para uma casa de repouso em Ishikawa, região central do Japão, em um acidente de carro, que, segundo a polícia, foi provocado devido ao gelo acumulado na estrada. Um homem também morreu em Nagano, quando um trem bateu contra o carro dele na passagem dos trilhos da ferrovia, depois de ter deslizado por causa da neve. Esse foi um 3,2 mil acidentes registrados em todo o país

pelas mesmas razões. De acordo com a emissora pública NHK, pelo menos 494 pessoas já ficaram feridas em acidentes causados pela neve em todo o país. Meteorologia A agência meteorológica estimavam que a queda de neve se prolongaria durante

FATALIDADES

As três mortes foram provocadas por acidentes durante a nevasca, sendo duas mulheres idosas que bateram o carro e um homem cujo veículo foi atingido por um trem após deslizar na neve a noite de sábado e a manhã de ontem em Tóquio, emitindo um alerta de forte nevasca para a capital - o primeiro aviso para a cidade em 13 anos - apelando aos moradores para não sairem de casa, a não ser em caso de necessidade. Além disso, a agência alertou para ventos fortes e ondas altas no leste do

BANDNEWS/REPRODUÇÃO

Outras três pessoas morreram no último sábado. Tormenta causou cancelamento de 740 voos e mais de 3 mil acidentes Japão, para onde se dirige rapidamente uma frente de baixa pressão. As companhias aéreas japonesas já cancelaram no sábado 742 voos japoneses devido à nevasca, divulgou a NHK, prevendo mais cancelamentos para domingo. Os aeroportos das cidades ocidentais de Hiroshima e Kagawa estiveram temporariamente fechados para a remoção de neve das pistas. Caos As televisões mostraram ainda imagens de centenas de passageiros em fila no aeroporto de Haneda para o reembolso ou uma mudança de voos, com as placas das partidas indicando muitos cancelamentos. Operadores ferroviários suspenderam temporariamente os serviços de Shinkansen, no oeste do Japão, afetando mais de 100 mil passageiros, segundo noticiou a imprensa, e 43,8 mil habitações ficaram sem eletricidade em muitas áreas do Japão Central e Oriental. Em Tóquio, várias universidades adiaram também o início dos exames de admissão para o novo ano letivo.

A forte tormenta que atingiu o Japão no sábado causou o fechamento dos aeroportos no país


B4

Mundo

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Recomeça a retirada de sírios sitiados em Homs na região. O órgão, no entanto, não pôde confirmar o número de vítimas nestes atentados. No sábado (8), o Crescente Vermelho sírio informou que seus integrantes foram feridos por rebeldes em um ataque a veículos de transporte de ajuda às áreas sitiadas da cidade de Homs. Conforme a organização, o comboio foi atingido por morteiros e tiros que feriram um motorista. Os veículos transportavam suprimentos humanitários. “Foram registrados tiros contra os caminhões de ajuda e equipe’’, declarou o Crescente Vermelho em sua conta no Twitter, sem acusar explicitamente nenhuma parte nem Exército nem rebeldes. Regime e rebeldes trocaram acusações sobre a autoria dos disparos, que ainda violaram a trégua de três dias selada nos últimos dias com o intuito de ajudar a população da cidade, sitiada há mais de um ano e meio. Na sexta (7), 83 civis já haviam sido retirados do centro da cidade. Alguns deles tinham sinais de desnutrição, após viver sob um cerco por mais de um ano e meio, em um dos redutos do levante contra o ditador Bashar al-Assad, que começou em 2011.

População civil em Homs está na linha de fogo entre rebeldes e o regime de Bashar al-Assad desde o início do levante em 2011

DIVULGAÇÃO

ÁFRICA DO SUL

Jacob Zuma, presidente sul-africano: flho Duduzane é investigado por homicídio culposo

Filho de Zuma provoca acidente Duduzane, um dos filhos do presidente sul-africano Jacob Zuma, está sendo investigado por homicídio culposo depois que seu esportivo Porsche 911 bateu em uma minivan em Johanesburgo, matando uma pessoa e deixando outras duas em estado grave. A vítima fatal foi uma mulher de nacionalidade zimbabuana, de 30 anos de idade, chamada Phumzile Dube. Ela foi enterrada no sábado (8) em sua cidade natal. O acidente, segundo a imprensa local, aconteceu no fim da noite do dia 1º de fevereiro, durante uma chuva forte, mas só foi ligado a Duduzane no último fim de semana, um dia após seu pai ter convocado uma eleição geral para 7 de maio. Se for determinado que Duduzane estava dirigindo de forma imprudente, o incidente será outro constrangimento para Zuma, que

já está lutando contra um escândalo devido a obras de atualização da segurança de sua residência particular, financiadas pelo governo no valor de 206 milhões de rands (cerca de 18,6 milhões de dólares).

LIGAÇÃO

O acidente aconteceu no fim da noite do dia 1º de fevereiro, durante uma chuva forte, mas só foi ligado a Duduzane neste fim de semana, um dia após seu pai ter convocado uma eleição geral para 7 de maio O viúvo da vítima, Themba Dube, se queixou que os Zuma até agora não entraram em contato com a família e reivindicou que se faça justiça. “(Duduzane) Zuma matou a minha mulher e quero justiça. Não

importa que seja o filho do presidente’’, disse, em entrevista ao jornal “The Sunday Times’’. Sob chuva Segundo o porta-voz policial Wayne Minaar, os agentes não realizaram o exame de alcoolemia porque Duduzane não apresentava sinais de embriaguez. “Estava escuro, e o acidente ocorreu sob uma forte chuva’’, justificou o porta-voz. Perguntado se o motorista teria recebido um tratamento especial, Minaar se limitou a dizer que “o acidente é um assunto entre o Estado e um cidadão’’. Casado seis vezes, Jacob Zuma tem vários filhos dentro e fora de seus casamentos. A mãe de Duduzane Zuma, Kate Mantsho, se suicidou no ano 2000, após ter afirmado que o tempo em que esteve casada com o presidente foram “24 anos de inferno’’.

MÉXICO

UCRÂNIA REPRODUÇÃO

A

operação para evacuar e enviar ajuda humanitária aos civis sitiados na parte antiga da cidade síria de Homs foi retomada ontem, apesar de a região ainda ser alvo de disparos e explosões. Ao menos 420 civis foram retirados ontem da região, segundo o governador da província, Talal Barazi, citado pela televisão estatal. A operação, que obedeceu a um acordo firmado sob proteção da ONU (Organização das Nações Unidas), deve continuar, afirmou Barazi. O governador de Homs disse ainda que as autoridades estão prontas para oferecer “todo tipo de respaldo e ajuda’’ para evacuar essas pessoas da parte antiga e levar assistência humanitária aos civis que desejarem permanecer. Várias organizações informaram que as forças do regime sírio atacaram e bombardearam civis que esperavam ser evacuados em Homs, o que deixou mortos e feridos. O OSDH (Observatório Sírio de Direitos Humanos), com sede em Londres, confirmou em comunicado o envio de alimentos e a evacuação de alguns civis e que houve disparos e explosões

MSN NEWS/REPRODUÇÃO

Ontem 420 civis foram retirados da região, reduto dos opositores a Bashar al-Assad sitiado há mais de um ano e meio

Gripe matou 421 pessoas A Secretaria de Saúde do México informou que diferentes tipos de gripe já provocaram a morte de pelo menos 421 pessoas no país em 2014. A maior parte delas, 390, faleceram após contrair o vírus Influenza A (H1N1). Ao todo, os dados oficiais apontam que 3.679 casos de gripe foram registrados este ano, sendo 3.114 da variante H1N1. Segundo os peritos, esse vírus, que provocou uma pandemia em 2009, converteu-se em um vírus de estação. O México foi o primeiro dos 35 países independentes das Américas afetado pelo vírus Influenza A (H1N1), que atingiu todo o continente a partir de março de 2009. Em 26 desses países foram registradas mortes em decorrência da gripe A. Em um ano, desde o início da pandemia, o vírus H1N1 causou a morte de mais de 1,1 mil pessoas no México e de 3 mil nos Estados Unidos. No Brasil, a gripe A foi responsável pela morte de mais de 2 mil pessoas. A secretaria de Saúde do México ressaltou que o vírus provoca quadros mais graves em adultos entre 35 a 55 anos que tenham alguma doença crônica, como obesidade e diabetes.

Praça de Kiev foi o ponto de encontro dos manifestantes

Opositores ao governo voltam a se reunir em Kiev Cerca de 70 mil manifestantes da oposição ao governo ucraniano voltaram a se reunir ontem na praça da Independência, em Kiev. Os protestos já duram 80 dias. “Esperamos que o poder faça concessões e que os acordos com a oposição consigam resultados’’, disse Oleksander Zaverukha, um dos manifestantes, à AFP. “O poder não conhece o ambiente daqui. Estamos decididos a permanecer até o fim’’, acrescentou. O presidente ucraniano Viktor Yanukovytch enfrenta pressões de diversos lados para resolver a crise política no país. A mais explícita vem da Rússia, que lhe ofereceu uma ajuda financeira de US$ 15 bilhões (11 bilhões de euros) e um terço de redução do preço do gás russo depois que Yanukovytch rejeitou um acordo de associação com a União Europeia para se aproximar de Moscou. Yanukovytch e seu colega

russo, Vladimir Putin, se reuniram na noite de sexta-feira (7) em Sochi, onde é realizada a Olimpíada de Inverno, embora nenhum aspecto da conversa tenha sido divulgado. Ajuda condicionada A expectativa de Rússia, União Europeia e os Estados Unidos é de que Yanukovytch aponte um novo primeiro-ministro para substituir Mykola Azarov, que renunciou ao cargo em 28 de janeiro. A ajuda dessas partes à Ucrânia dependerá da eleição do novo chefe de governo. A maior dificuldade de Yanukovytch é encontrar alguém que agrade tanto a União Europeia quanto a Rússia. Os países ocidentais afirmam que podem oferecer ajuda substancial a Kiev, mas também se mostram favoráveis a sanções contra o presidente ucraniano. Os EUA apostam na ajuda através da aproximação da Ucrânia com o FMI (Fundo Monetário Internacional).


Plateia

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

B5

Manaus recebe o axé de Salvador com a Banda 5% Grupo é mais uma atração nacional para agitar o sunset do Chiclete com Banana e Latino, no próximo fim de semana

O

sunset que a Fábrica de Eventos irá promover nesse domingo, na área externa do Diamond Convention Center, está recheado de grandes atrações. Além de Chiclete com Banana e Latino, o evento contará ainda com o show dos baianos da Banda 5%. O grupo composto pelos músicos Topera (voz e guitarra), Nau (baixo), Pedrinho (teclado), Shanon (bateria), Bruninho (percussão) e Márcio Brasil (percussão). Com exclusividade, o vocalista da banda concedeu entrevista ao Jornal EM TEMPO e falou sobre diversos assuntos. Com a pegada de axé music e reggae, a Banda 5% volta a Manaus depois de cinco anos. “Estamos sentindo esse show como se fosse o nosso primeiro. Estamos muito felizes em voltar a essa cidade que gostamos muito”, diz Topera. Amigos de longa data, os integrantes da banda já tocaram em muitos barzinhos de Salvador, mas foi por meio da participação em carnavais fora de época por todo o país que eles começaram a galgar um novo status no cenário musical. Entre os artistas com os quais a Banda 5% já dividiu o palco estão nomes como Ivete Sangalo, Thiaguinho, Zezé di Camargo e Luciano, Naldo, Asa de Águia, entre outros. Agenda no exterior De acordo com vocalista, os contatos com grandes artistas foram fundamentais para a formação e desenvolvimento artístico e musical da banda, tendo em vista que a troca de experiências permitiu shows no Brasil e no exterior. A Banda 5% tocou em festivais na Alemanha, na Holanda e no Brazilian Day, em Nova York

FOTOS: DIVULGAÇÃO

(EUA), em 2012. “Tocar fora do nosso país para brasileiros que moram lá e sentem muita falta da nossa cultura é sensacional, tivemos a sensação de estar levando um abraço para cada um deles por meio da nossa música.Tocar para os ‘gringos’ e vê-los cantando, dançando e interagindo conosco é muito interessante também”, opina. O vocalista acrescenta que outro porto importante nas turnês fora do país foi tocar para um grande público e ter contagiado e “segurado” a plateia do início ao fim da apresentação. “Ficamos muito surpresos com a aceitação do público nessas turnês, principalmente em um show em Coburg(Alemanha). Lá o festival era dequatro dias e nós éramos a última atração do quarto dia da festa. Quando chegamos à cidade e vimos mais de 30 mil pessoas na praça esperando nossa apresentação e depois cantando e interagindo com a banda de forma calorosa, sentimos a melhor sensação do mundo”, recorda. Novos projetos O segundo trabalho da Banda 5%, o CD “Música & Parceria” é agora o principalfoco do grupo. Tendo em vista, ser um trabalho completamente autoral, o novo álbum tem um significado todo especial para os músicos. “Estamos agora 105% focados

no nosso novo CD autoral. Escolhemos como base para esse trabalho o conceito de ‘música &parceria’, nome esse que virou o título do trabalho. Esse conceito partiu da ideia de convidarmos amigos que a música nos deu por essas estradas e palcos da vida. Assim tivemos participando desse CD artistas como Claudia Leitte, Sidney Magal, Gilmelândia, Adelmo Casé, Rafa Chaves e a Confraria os e

EXTERIOR

A Banda 5% tocou em festivais na Alemanha, na Holanda e no Brazilian Day, em Nova York (EUA), em 2012, além de outros shows pela Europa, sempre com casa lotada que são referencias para nós”, diz Topera. Bagagem musical Em um momento de amadurecimento musical, a Banda 5% já tem mais de 600 shows realizados, três turnês internacionais na bagagem e dois CD’s gravados, mas ainda assim não deixa de revisitar suas raízes culturais e que lhes serviram de inspiração. “Somos uma banda bastante eclética, tanto nos nossos shows, quanto nas nossas preferências musicais. Somos seis

músicos e todos contribuem com a produção das músicas e CD’s, por isso podemos citar que as influências vão de Roberto Carlos a Luiz Gonzaga, passando por Raul Seixas, Roupa Nova, Alcione e muitos outros. Mas, com certeza as maiores referências são os artistas baianos, dos quais posso destacar Asa de Águia, Ivete Sangalo, Chiclete com Banana, Gilberto Gil e Carlinhos Brown”, enumera. Por falar em influências e admiração, os integrantes da Banda 5% dão destaque especial a outra atração do sunsetda Fábrica de Eventos e conterrâneos, a banda Chiclete com Banana. Eles, que assim como todos os fãs, receberam com tristeza a informação de que Bell Marques deixará os vocais da banda ao final do Carnaval de Salvador, dizem que estão preparando uma homenagem ao Chiclete no show que farão em Manaus. “Já dividimos o palco com o Chiclete com Banana algumas vezes e é sempre muito bom. Dessa vez será especial porque será um dos últimos shows desse ciclo que se fecha na carreira da banda e do Bell Marques. Ambos seguirão suas carreiras separadamente e nós temos a certeza que serão muito felizes em seus novos projetos. Estamos preparando algo especial para o Chiclete, mas é surpresa!”, faz suspense Topera.

A Banda 5% já fez turnê com casa lotada em países estrangeiros

Carnaval 2014 e outros shows Em preparação para a maratona carnavalesca de que a vai participar, a Banda 5% está contando as horas para o Carnaval 2014, quando serão algumas das principais atrações musicais Brasil a fora. Entre os carnavais em que o grupo irá tocar estão Minas Gerais, São Paulo, o da Bahia e outros do Nordeste. “Agora temos o Carnaval pela frente. Tocaremos na quinta-feira no circuito Barra/Ondina em Salvador com o Bloco YES, um bloco superbacana que ainda contará com Bob Sinclair e Cheiro de Amor. Na sexta tocaremos no camarote do Nana, um dos melhores da folia baiana e depois partiremos para shows em Minas, São Paulo e Nordeste, tudo isso durante os seis dias

SERVIÇO CHICLETE COM BANANA E LATINO Quando: Domingo, a partir das 17h Onde: Diamond Convention Center – avenida do Turismo, Tarumã Ingressos: Pista – R$ 50 Camarote VIP (2º lote) – R$ 180 (2x no cartão) com open bar até às 23h (Chopp Brahma, caipirinha, caipiroska, água e refrigerante). Pontos de estande da Venda: Fábrica de Eventos (Amazonas Shopping – 2º piso), Asya Fashion (Shopping Cidade Leste), Óticas Veja e Bar Chopp Brahma (av. André Araújo – Aleixo).

Informações: 3303-0100

O grupo baiano fará a segunda apresentação em Manaus

de Carnaval”, conta. Depois do Carnaval oficial a banda ainda tem uma agenda intensa de micaretas por todo o país, a participação em grandes festivais e a realização de uma turnê pela Europa. A Banda 5% também tem programada para este ano a gravação de um DVD com os maiores sucessos do grupo. “Este ano será intenso e, tenho certeza de grandes realizações. Uma dessas realizações será o show em Manaus. O público pode esperar um show alto astral, compatível com a energia de Manaus e com o calor humano que lhes é peculiar. Preparamos um show muito eclético e com certeza faremos uma grande festa junto com o Chiclete e Latino”, promete.


B6

Plateia

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Canal 1 plateia@emtempo.com.br

Bate-rebate

TV Tudo Objetivo único Deve se louvar os esforços da direção da Bandeirantes em alinhar os trabalhos de todas as suas emissoras. O Artístico, justiça se faça, é o mais empenhado nisso. Mas é necessário que todos pensem da mesma maneira. Ainda há, jogando contra, os que apenas se preocupam em manter os seus cargos ou generosos salários. Queixa maior Na Band, como em todas as outras emissoras, existe a cobrança de audiência, o que também deve se entender como algo decorrente e nada fora do normal. Mas como os programas da Bandeirantes podem apresentar números mais interessantes, se a maioria deles se perde em meio a tantos e tão alongados intervalos comercias. Telespectador nenhum resiste. Álbum de figurinha A partir de agora, o Brasil só vai pensar e focar na Copa do Mundo do meio do ano. Nem poderia ser diferente. As mais diversas ações estarão dirigidas para a grande competição do futebol. A Panini, trabalhando ao lado de outros importantes parceiros, vai produzir

SXSX

Sobrevida Houve uma mudança de planos em relação à série “Tapas & Beijos” na programação da Globo. Em vez de ser, em 2014, a última temporada, agora se decidiu que ela deve continuar mais um pouquinho, pelo menos durante algum período na grade do ano que vem. A equipe do programa já foi avisada a respeito. e distribuir inicialmente 8,5 milhões de álbuns da Copa do Mundo da Fifa 2014. O primeiro teaser em vídeo da coleção já está sendo veiculado em diversos países. Outro lado Em relação à nota sobre mudanças no “Vídeo Show”, a assessoria da Globo procurou a coluna para informar que nunca foi cogitada a ideia de resgatar o modelo antigo do programa. Diz ainda que Zeca Camargo continuará com o mesmo

tempo no ar. Esta é a posição da emissora. Curiosamente, alguns profissionais do programa estão com uma outra versão, a partir de uma reunião com o diretor Ricardo Waddington. Tempo ao tempo. Voltou ao normal Depois daquele recente entrevero, com direito a um show do diretor de jornalismo no meio da redação, voltaram a entrar normalmente as matérias do Governo de São Paulo, assim como as entrevistas do Alckmin e secretários, no jornal da hora do almoço na Cultura. É como se nada tivesse acontecido. Antes assim. Falta de segurança Depois do episódio ocorrido quinta-feira no Rio de Janeiro, quando o cinegrafista da Bandeirantes Santiago Andrade foi ferido na cabeça enquanto filmava ato contra aumento da passagem de ônibus, cresce um movimento para que as redações boicotem a cobertura dessas manifestações. Há uma revolta muito grande devido à falta de segurança e despreparo das autoridades e dos próprios manifestantes.

• Domingo próximo, com o fim do horário de verão (relógios atrasados em uma hora), o futebol aos domingos passará a ser exibido às 16 horas. • .. Em se tratando de Globo, já no dia seguinte, começará a inversão de horários na sua faixa da tarde... •... Com a “Sessão da Tarde” entrando às 14h35, e o “Vale a Pena...”, às 16h25, seguido de “Malhação”. • Portanto, apesar das muitas notícias em contrário, a sessão de filmes não sofrerá solução de continuidade.

C’est fini Com passagens pelos musicais “Priscila Rainha do Deserto” e “Thriller Live”, o garoto Pedro Henrique estreia amanhã em “Chiquititas”, no SBT. Fará Thiago, um tipo bem encrenqueiro. Tempo de mudanças no SBT. Medidas tomadas há algum tempo, e abençoadas pelo dono Silvio Santos, mas que só agora serão conhecidas. Ainda neste começo de semana devem estourar as primeiras novidades. Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

Bandeirantes unificada Foram abertos oficialmente na última semana os trabalhos de unificação do Grupo Bandeirantes, com a confirmação de Humberto Candil como novo diretor de esportes da Band aberta e BandSports. É o primeiro grande passo de todo um processo, que tem à frente Diego Guebel e Márcia Saad, além de estudos da empresa de consultoria McKinsey.

Flávio Ricco Colaboração: José Carlos Nery


Plateia

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014 ALEX PAZZUELO/AGECOM

B7 DIVULGAÇÃO

Sérgio Frota sergiofrota@uol.com.br @sergiopromoter HERICK PEREIRA/AGECOM

GOVERNADOR OMAR AZIZ, na abertura dos trabalhos da Aleam, fez um balanço dos últimos três anos de governo e as projeções para 2014, ano em que encerra o mandato para o qual foi eleito. Foi este o tom da mensagem governamental. “Tudo aquilo que foi possível ser feito, fizemos, dentro do planejamento. Espero que a gente possa concluir, até o final do mandato, centenas de obras que ainda temos e, o mais importante: sempre pensando nas pessoas. Nosso governo foi voltado para grandes obras, mas, principalmente, para melhorar a vida das pessoas”, avaliou o governador. Omar encerrou a mensagem agradecendo aos servidores públicos estaduais por terem ajudado em sua gestão, à família, à esposa Nejmi Aziz, que segundo ele, teve um papel importante na área social, e se emocionou ao citar a mãe, Delfina Aziz, que ano passado teve complicações de saúde. Ao vice-governador José Melo, disse que era grato por tê-lo ajudado a governar. O nosso governo foi o mais bem avaliado do Brasil, afirmou ao citar pesquisa recente do Ibope e Confederação Nacional da Indústria DIVULGAÇÃO

Senadora Vanessa Grazziotin, cumprimenta o novo ministro da Casa Civil, Aloisio Mercadante, que substituiu Gleisi Hoffmann

Governador Omar Aziz, deputada estadual Conceição Sampaio, primeira-dama do Estado, Nejmi Aziz, e o comandante do 9º Distrito Naval, vice-almirante Domingos Savio Almeida Nogueira, na Aleam na abertura dos trabalhos legislativos na Aleam ARLESON SICSÚ/SEMCOM

Ao lado do governador Omar Aziz, a primeira-dama Nejmi Jomaa Aziz acompanhou a abertura dos trabalhos legislativos na Aleam. Em seu discurso, o governador elogiou seu brilhante trabalho à frente do Fundo de Promoção Social DIVULGAÇÃO

Juíza Lúcia Viana recebendo medalha e diploma da Ordem do Mérito Judiciário do TJ/AM, com o filho Maurício Ghidalevich e a nora Rayssa Almeida

Prefeito Arthur Virgílio Neto na sua chegada à Aleam, para abertura dos trabalhos legislativos ARLESON SICSÚ/SEMCOM

ARLESON SICSÚ/SEMCOM

PREFEITO ARTHUR VIRGÍLIO NETO abriu oficialmente, na quarta (5), o calendário letivo da rede municipal. A cerimônia foi realizada no parque do Mindu, com a presença de gestores, alunos e autoridades. Durante o evento, o prefeito fez a distribuição simbólica de novos kits escolares que serão utilizados pelos professores e alunos. Atualmente, 224.904 estudantes estão matriculados em 506 escolas municipais, aproximadamente, 11 mil a mais pelo mesmo período do ano passado ARLESON SICSÚ/SEMCOM

Prefeito Arthur Virgílio Neto; corregedor do TJ/AM, desembargador Yedo Simões; governador Omar Aziz; presidente da Aleam, deputado Josué Neto; vice-governador José Melo; primeira-dama do Estado Nejmi Aziz; deputado federal Carlos Souza, na abertura dos trabalhos legislativos da Aleam DIVULGAÇÃO

DIVULGAÇÃO

Secretário estadual Chefe da Casa Civil, Raul Zaidan; secretário municipal de Governo, Márcio Noronha; Andrezza Souza; primeira-dama da cidade de Manaus, secretária Goreth Garcia Ribeiro; vice-presidente do TCE/AM, conselheiro Ari Moutinho, durante abertura dos trabalhos legislativos-2014, na Aleam

Lições da novela Boas lições da novela “Amor à Vida”: o amor é sublime. Imbatível. Vence e supera tudo. Inclusive a intolerância, a falta de diálogo e a estupidez. Fora com os homofóbicos e oportunistas. Os machões, fantasiados de sabidões e arrogantes, também quebraram a cara na novela. César ficou quase cego, paraplégico, falido e amargurado. Restou a ele o amor e a dedicação sinceros e profundos do filho Félix. O final foi grandioso e emocionante. Filho e pai juntos comovidos, de mãos dadas, corações abertos e felizes, com o sol e a brisa do mar nos rostos, saudando a sentença insubstituível do amor: “Pai eu te amo. Eu também te amo, meu filho”. (Vicente Limongi Netto)

Senador Eduardo Braga acredita que até abril o Congresso votará e aprovará a PEC que prorroga a Zona Franca de Manaus. Desejo e decisão da presidente Dilma Rousseff

Transparência Dando continuidade à modernização do TCE/AM e ao processo natural de transparência da corte, o conselheiro-presidente, Josué Filho, vai disponibilizar à sociedade, no portal do TCE (www.tce.am.gov.br), os demonstrativos contábeis mensais dos órgãos da administração direta e indireta do governo do Estado e das prefeituras do interior do Amazonas.

Homenageados com a Medalha da Ordem do Mérito Judiciário do TJ/AM, o ministro vicepresidente do STF, Ricardo Lewandovscki, entre a juíza Lúcia Viana e Márcia Martins, no TJ/AM

CPI Em seu primeiro pronunciamento neste ano, no plenário da Aleam, a deputada Conceição Sampaio, líder do PP na casa, reafirmou a posição partidária de combate à pedofilia em todo o país e assinou o requerimento de criação de uma comissão parlamentar de inquérito para apurar novas denúncias.


B8

Plateia

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Programação da TV

REPRODUÇÃO

GLOBO

A semana começa com as broncas de Ratinho no SBT

Horóscopo GREGÓRIO QUEIROZ ÁRIES - 21/3 a 19/4 Um dia em que o cotidiano traz situações de tensão e pressão, exigindo desdobrar-se em movimentação. Entretanto, mantenha o equilíbrio, tanto físico quanto emocional. TOURO - 20/4 a 20/5 Toda paixão lhe parece urgente, tudo lhe parece motivo de paixão Os sentimentos amorosos estão por demais exaltados e de uma urgência descabida. GÊMEOS - 21/5 a 21/6 Você não quer ninguém se intrometendo em seus assuntos pessoais, mas não por isso invada o território alheio ou afaste as pessoas Pode haver forte conflito com os familiares. CÂNCER - 22/6 a 22/7 Não queira lutar contra as forças maiores, ou irá se sair mal. Diante dos contratempos que hoje se impõem sobre sua ordem de vida, procure se adaptar o melhor que puder. LEÃO - 23/7 a 22/8 Os desafios podem lhe atrair, mas talvez não seja o dia de lhe fazerem bem. Os amigos tendem a prejudicar seus negócios. Mantenha estes assuntos bem apartados. VIRGEM - 23/8 a 22/9 Você quer que sua vontade prevaleça, o que não é possível neste dia, ainda mais diante de autoridades. A sagacidade habilidosa pode ajudá-lo a contornar o pior do confronto. LIBRA - 23/9 a 22/10 A ordem dos acontecimentos parece ir contra seus desejos e sua vontade pessoal. Tendência a reagir com violência a qualquer situação, pois todas lhe soarão desafiadoras. ESCORPIÃO - 23/10 a 21/11 Momento em que ocorrem conflitos entre os negócios e os amigos. Mantenha distância entre estes assuntos. Você se ressente por achar os outros mais fortes que você. SAGITÁRIO - 22/11 a 21/12 Um dia delicado para o casamento e as relações familiares. É preciso cada um respeitar o espaço do outro. Todos tentam impor a vontade e podem acabar brigando feio. CAPRICÓRNIO - 22/12 a 19/1 A desorganização nas ações e a mudança de direção e de planos complica os afazeres profissionais e de rotina. Seria melhor firmar uma direção antes de sair fazendo as coisas. AQUÁRIO - 20/1 a 18/2 Momento de tensão na vida amorosa. Os desejos íntimos podem ser contrariados pela pessoa amada. Você não gosta desse tipo de situação e tende a reagir mal. PEIXES - 19/2 a 20/3 Os conflitos e desafios deságuam no ambiente doméstico e de trabalho. Resolva com agilidade questões difíceis. Não aguarde os problemas estourarem, atue antes.

3h55 - Telecurso Educação Básica - Profprf 4h10 - Telecurso Profissionalizante - Administração 4h25 - Telecurso Ensino Médio - História 4h45 - Telecurso Ensino Fundamental - Geografia 5h - Globo Rural 5h30 - Bom Dia Brasil 6h30 - Bom Dia Amazônia 7h30 - Bom Dia Brasil (Reapresentação) 8h30 - Mais Você 9h57 - Bem Estar 10h40 - Encontro Com Fátima Bernardes 12h - Amazonas Tv 12h40 - Globo Esporte 13h15 - Jornal Hoje 13h45 - Vídeo Show 14h30 - Caras & Bocas 15h50 - Sessão Da Tarde 16h46 - Globo Notícia 16h50 - Malhação 17h20 - Jóia Rara 18h10 - Jornal Do Amazonas 18h30 - Jornal Nacional 19h08 - Além Do Horizonte 20h - Em Família 21h10 - Big Brother Brasil 14 21h35 - Tela Quente – De Pernas Pro Ar

23h50 - Jornal Da Globo 0h20 - Programete Fórmula 1 0h22 - Sessão Brasil 1h47 - Corujão 3h27 - Festival De Desenhos

BAND 4h - Minúsculos 4h10 - Power Rangers 5h - Nosso Tempo 5h30 - Primeiro Jornal 6h - Dia Dia 7h10 - Band Kids 9h10 - Jogo Aberto 10h30 Teleshow Festa Clube 10h35 - Comunidade Alerta 11h10 - Notícias De Agora 11h25 - Exija Seus Direitos 12h05 - Câmera 13 12h50 - Na Mira Da Notícia 12h55 - Cidade Urgente 13h20 - Ação Na Tv 14h - Sabe Ou Não Sabe 14h50 - Os Simpsons 15h50 - Brasil Urgente 17h50 - Band Cidade 18h20 - Jornal Da Band 19h25 - Minuto Do Futebol - Boletim

Cinema

19h28 Show Da Fé 20h20 Band Folia 2014 - Boletim 20h25 Zoo 20h35 - Como Eu Conheci Sua Mãe 21h05 - Os Simpsons 22h - Quem Quer Casar Com Meu Filho? 23h10 - O Mundo Segundo Os Brasileiros 0h10 - Sabe Ou Não Sabe - Reapresentação 0h40 - Jornal Da Noite 1h30 - Band Folia 2014 1h35 - Minuto Do Futebol 1h 40 Rosário 1h55 - Minuto Do Futebol 2h - Igreja Universal

SBT 5h - Jornal Do Sbt 6h - Igreja Universal 7h - Jornal Do Sbt 8h Bom Dia & Cia 10h05 - Waisser 10h55 - Programa A Voz Da Esperança 11h35 - Programa Agora 12h25 - Programa Livre 13h15 - As Visões Da Raven 13h30 - Maria Do Bairro 14h30 - Por Ela....sou Eva 15h - Cuidado Com O Anjo 15h45 - A Madrasta 16h30 - Eu A Patroa E As Crianças

17h20 - Jornal Em Tempo 17h45 - Sbt Brasil 18h30 - Chiquititas 19h15 - Rebelde 20h - Seriado 21h - Programa Do Ratinho 22h - Maquina Da Fama 23h - Jornal Do Sbt 23h45 - Big Bang A Teoria 0h15 - Mike & Molly 0h30 - A Garota Do Blog 2h - Big Bang 3h30 - Igreja Universal

RECORD 6h30 - Record Kids 7h40 - Fala Brasil 9h15 - Hoje Em Dia 11h - Magazine 12h - Alô Amazonas 13h30 - Programa Da Tarde 16h20 - Cidade Alerta 17h55 - A Crítica Na Tv 18h40 - Jornal Da Record 19h30 - Todo Mundo Odeia O Chris 21h35 - Csi Nova York 22h30 - Pecado Mortal 23h25 - Breaking Bad 0h15 - A Lei E O Crime 1h15 - Programação Iurd

Cruzadinhas

ESTREIA Operação Sombra – Jack Ryan EUA. 14 anos. Um jovem oficial da Marinha converte-se em analista financeiro, e passa a trabalhar em Moscou. No trabalho, ele descobre um complô para desvalorizar a moeda americana. Assim, ele deve correr para salvar a economia de seu país contra os terroristas russos. Dirigido por Kenneth Branagh e com Keira Knightley e Kevin Costner no elenco. Cinemark 1 – 19h (dub/diariamente), 13h50, 16h20, 21h40 (dub/diariamente); Cinépolis 4 – 15h, 20h (dub/diariamente), 17h30, 22h30 (leg/diariamente); Playarte 10 – 13h50, 16h, 18h10, 20h20 (dub/diariamente), 22h30 (dub/somente sexta-feira e sábado). Trapaça: EUA. 14 anos. O filme conta a história do vigarista Irving Rosenfeld (Christian Bale) que, junto com sua sócia e amante Sydney Prosser (Amy Adams), são forçados a colaborar com Richie DiMaso (Bradley Cooper), um agente do FBI que infiltra Rosenfeld no mundo da máfia. Ao mesmo tempo, o trio também se envolve na política do país, através do candidato Carmine Polito (Jeremy Renner). Tudo parece ocorrer bem, até que a esposa de Rosenfeld, Rosalyn (Jennifer Lawrence), decide aparecer e mudar as regras do jogo. Cinemark 8 – 11h20 (dub/somente sábado e domingo), 14h20, 17h20, 20h30 (dub/diariamente), 23h50 (dub/somente sexta-feira e sábado); Cinépolis 2 – 15h30, 18h40, 21h50 (leg/diariamente); Cinépolis 9 – 13h, 16h, 19h15, 22h15 (leg/diariamente). Uma Aventura Lego. EUA. Livre. A aventura animada em 3D conta a história de Emmet, uma minifigura Lego seguidora de regras e perfeitamente comum, que é erroneamente identificada como a pessoa mais extraordinária e a chave para salvar o mundo. Ele é recrutado para integrar uma sociedade de estranhos e seguir uma jornada épica para deter um tirano, uma viagem divertida para a qual Emmet vai totalmente despreparado. Cinemark 5 – 12h50, 15h20, 18h, 20h45 (3D/dub/diariamente), 23h15 (3D/dub/somente sexta-feira e sábado), Cinemark 6 – 11h30 (dub/somente sábado e domingo), 14h10, 16h40, 19h10 (dub/diariamente); Cinépolis 1 – 14h40, 17h20 (3D/ dub/diariamente); Cinépolis 5 – 13h45, 16h10, 18h45, 21h15 (3D/dub/diariamente); Playarte 1 – 12h40, 14h50, 17h (3D/dub/diariamente); Playarte 6 – 13h40, 15h55, 18h10, 20h25 (dub/diariamente), 22h40 (dub/somente sexta-feira e sábado). Hércules: EUA. 14 anos. Desesperada para libertar seu povo do domínio de seu vingativo marido, a Rainha Alcmena (Roxanne McKee) reza para os deuses em busca de orientação. Zeus, o senhor do Olimpo, lhe dá um filho, Hercules (Kellan Lutz). Enquanto a verdadeira identidade do menino permanece secreta, o rei Anfitrião (Scott Adkins) demonstra o ressentimento pela ilegitimidade de Hercules protegendo sempre o filho mais velho, Íficles (Liam Garrigan). Hercules se apaixona pela Princesa Hebe (Gaia Weiss), mas o casal é subitamente separado quando o pai anuncia o casamento de Íficles com a princesa, num arranjo político. Tentando fugir com Hebe, Hercules é capturado pelos guardas do pai e enviado à guerra para morrer. Mas ele desafia a morte, e na companhia do capitão Sotiris (Liam McIntyre) volta à Grécia para derrotar a tirania de Anfitrião, libertar seu povo, recuperar seu grande amor e ocupar o lugar de um dos maiores heróis da história. Cinemark 7 – 13h20, 15h50, 18h20, 21h (3D/dub/diariamente), 23h30 (3D/dub/somente sexta-feira e sábado); Cinépolis 6 – 14h45, 19h40 (dub/diariamente), 17h15, 22h (leg/diariamente); Playarte 9 – 13h15, 15h15, 17h15, 19h15, 21h15 (dub/diariamente), 23h15 (dub/somente sexta-feira e sábado).

CONTINUAÇÕES Trem Noturno Para Lisboa: EUA. 14 anos. Playarte 3 – 21h (leg/diariamente), 23h15 (leg/somente sexta-feira e sábado). Quarenta e Sete Ronins: EUA. 14 anos. Cinemark 4 – 18h40, 21h20 (3d/dub/diariamente); Cinépolis 7 – 13h30, 19h (dub/diariamente), 16h20, 21h45 (leg/diariamente); Playarte 8 – 12h50, 15h15, 17h40 (leg/diariamente), 23h25 (leg/somente sexta-feira e sábado). A Menina Que Roubava Livros: EUA. 14 anos. Cinemark 2 – 14h, 19h30 (dub/diariamente); Cinépolis 3 – 16h20, 19h30 (leg/diariamente); Cinépolis 10 – 18h20 (dub/diariamente), 21h30 (leg/diariamente). O Lobo de Wall Street: EUA. 16 anos. Cinépolis 1 – 20h35 (leg/diariamente); Playarte 8 – 20h (leg/diariamente). O Herdeiro do Diabo: EUA. 12 anos. Cinemark 6 – 22h (dub/diariamente). Frankstein – Entre Anjos e Demônios: EUA. 14 anos. Cinemark 3 – 12h30 (3D/dub/somente sábado e domingo), 17h30, 19h45, 22h10 (3D/dub/diariamente); Playarte 1 – 19h10, 21h10 (3D/dub/diariamente), 23h10 (3D/leg/diariamente), Playarte 2 – 13h30, 15h30, 17h30, 19h30, 21h30 (leg/diariamente), 23h30 (leg/somente sexta-feira e sábado), Playarte 5 – 14h, 16h, 18h, 20h05 (dub/diariamente), 22h10 (dub/somente sexta-feira e sábado). Ninfomaníaca: DIN. 18 anos. Cinépolis 3 – 22h35 (leg/diariamente).

Muita Calma Nessa Hora 2: BRA. 12 anos. Cinemark 2 – 11h40 (somente sábado e domingo), 17h10, 22h25 (dub/diariamente); Cinépolis 10 – 13h15, 15h35 (diariamente); Playarte 7 – 13h10, 15h05, 17h, 18h55, 20h50 (diariamente), 22h45 (somente sexta-feira e sábado). Tarzan – A Evolução da Lenda: ALE. Livre. Cinemark 3 – 15h (3D/ dub/diariamente); Cinemark 4 – 11h10 (3D/dub/somente sábado e domingo), 13h40, 16h10 (3D/dub/diariamente); Playarte 3 – 13h, 15h, 17h, 19h (dub/diariamente). Caminhando com Dinossauros – O Filme: EUA. Livre. Cinépolis 3 – 14h (dub/diariamente). Frozen, Uma Aventura Congelante: EUA. Livre. Playarte 4 – 12h40, 14h50, 17h (dub/diariamente). Até Que a Sorte Nos Separe 2: BRA. 10 anos. Playarte 4 – 19h10, 21h20 (diariamente), 23h25 (somente sexta-feira e sábado).


economia@emtempo.com.br

(92) 3090-1045

Página C4

Saiba como e quanto custa enviar dinheiro ao exterior Transferência entre contas, com IOF de 0,38%, é indicada a quem tem despesas fixas, como com um filho estudante. Remessa sem conta no exterior também é alternativa, mas depois é necessário sacar o valor enviado em dinheiro vivo DANIELLE BRANT DE SÃO PAULO

D

esde dezembro, os pais da estudante Leticia Barcelos Picado, 22, que moram no Rio de Janeiro, fazem cálculos para ver qual a melhor opção para mandar dinheiro à filha em Berlim, na Alemanha. Leticia costumava sacar do cartão pré-pago, mas, com o aumento do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 0,38% para 6,38% para gastos no exterior na modalidade no fim do ano passado, a alternativa ficou cara. Para consultores ouvidos pela Folha, as opções mais vantajosas hoje para mandar regularmente quantias para outro país – seja para manter um filho estudando, para

investir ou para arcar com despesas de um imóvel, por exemplo – são a transferência entre contas e a remessa sem conta no exterior. Em ambas as modalidades, o imposto é baixo, de 0,38% – o mesmo para uso do dinheiro em espécie. Na transferência, porém, é preciso avaliar os custos de manutenção da conta no exterior, que variam conforme a instituição, mas podem superar US$ 1.000 por ano. Considerando só as despesas para envio do dinheiro, simulações com preços do dólar da última quarta-feira mostram que a transferência só não era mais barata que o dinheiro em espécie levado pelo viajante (veja quadro). Há ainda a alternativa do vale postal dos Correios, isento

de IOF, que permite enviar até R$ 10 mil por CPF por dia para 33 países. A opção, porém, exige sacar o dinheiro de uma vez e só nos Correios, que não têm convênio com países muito procurados por brasileiros, como os EUA. Na transferência entre contas, os recursos podem ser enviados tanto para uma conta-corrente do mesmo titular quanto para contas de terceiros. Não há limites para a transação, mas é preciso declarar o objetivo do dinheiro. Sem conta Na remessa sem conta-corrente também é preciso informar a finalidade dos recursos. A diferença é que, para sacar o dinheiro, o destinatário precisa ir com o passaporte a um local de atendimento

informado pela instituição procurada no Brasil. “Se a pessoa for menor de idade, algumas instituições exigirão que ela seja acompanhada por um adulto. Há ainda o risco de assalto, pois o dinheiro é resgatado em espécie e de uma vez só”, diz Alexandre Fialho, diretor da casa de câmbio Cotação. Seja na transferência entre contas, na remessa ou no vale postal dos Correios, a cotação da moeda estrangeira é fixada no momento da compra. Para fazer tanto a transferência quanto a remessa, é preciso procurar um banco. Dos cinco maiores do Brasil, três informaram oferecer as duas modalidades: Banco do Brasil, Itaú e Santander. Duas instituições não responderam: Caixa e Bradesco.

DANIEL PANGBOURNE/IMAGE SOURCE/FOLHAPRESS

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

ALAN SCHEIN/IMAGE SOURCE/FOLHAPRESS

Caderno C

Saiba como declarar IR deste ano


C2 SIMON POTTER/IMAGE SOURCE/FOLHAPRESS

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Alta de 0,38% apra 6,38% do IOF sobre gastos no exterior leva empresas de cãmbio brasileiras a pensarem em retirar serviço

Por custo, corretora quer fim de cheque de viagem Procura por item caiu com imposto igual ao do cartão de crédito, de 6,38%. Busca por dólar em espécie cresceu e falta moeda em casas de câmbio da periferia DANIELLE BRANT DE SÃO PAULO

P

ouco mais de um mês depois da elevação do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) de 0,38% para 6,38% para gastos no exterior também em cheques de viagem – os “traveler checks” –, a Folha apurou que pelo menos uma grande casa de câmbio do Brasil estuda retirar a modalidade do portfólio. De acordo com a empresa, que não quis ser mencionada por ainda não ter definido como será feita a extinção do produ-

to – se gradativamente ou de uma só vez –, o fim do cheque de viagem é iminente por falta de procura. Segundo profissionais do mercado, a busca por essa modalidade para levar dinheiro para o exterior, que já era baixa mesmo antes do aumento do imposto, diminuiu ainda mais com a elevação do custo, que agora empata com o do cartão de crédito. Entre as desvantagens do cheque de viagem estão o fato de ele não ser aceito por muitos estabelecimentos comerciais no exterior e de, algumas vezes, ser aplicado um desconto no valor para que seja aceito

como forma de pagamento. Dinheiro vivo Por outro lado, após as mudanças no IOF, cresceu a procura de brasileiros por dinheiro em espécie em casas de câmbio do país e, em algumas delas – na periferia de grandes cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro, ou em outros municípios, como Londrina (PR) e Salvador –, começa a faltar moeda, principalmente dólares, para atender a demanda. De acordo com Luiz Ramos, diretor comercial da corretora Fitta Turismo, diante da falta de dólares em espécie, mui-

tos acabam comprando moeda sem registro em corretoras que vendem de maneira irregular. “Nem todo o mercado estava preparado para lidar com o aumento da demanda por papelmoeda. Muitas lojas ficaram desabastecidas e o consumidor não está preparado para saber se está comprando legalmente ou ilegalmente a moeda”, diz. Consultores recomendam a opção de levar dinheiro em espécie a quem vai passar um período não muito longo no exterior, como em viagens de férias ou a trabalho, e para despesas pequenas, como táxi e gorjetas em restaurantes.


C3

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Analista precisa ter ‘pele em jogo’, sugere escritor ALAN SCHEIN/IMAGE SOURCE/FOLHAPRESS

Nassim Taleb defende que profissionais de finanças que fazem projeções sejam prejudicados se estiverem errados

ÉRICA FRAGA DE SÃO PAULO

P

rofissionais de finanças só deveriam fazer projeções que orientem investidores se estivessem com sua própria “pele em jogo” (“skin in the game”) em caso de perda. Para o escritor Nassim Taleb, isso aumentaria a cautela e amortizaria as consequências negativas do que ele chama de “cisne negro”, em referência a eventos inesperados de grande impacto. Taleb – que participou de um evento do Credit Suisse em São Paulo na semana passada – ganhou fama principalmente após a publicação de seu bestseller “A Lógica do Cisne Negro” e é considerado um dos especialistas que previram a crise de 2008. Folha - Qual é a consequência de projeções que não indicam o risco de estarem erradas? Nassim Taleb - O problema é que as pessoas dão números para outros que tomam decisões baseadas nesses números. As projeções não são neutras. Então, o que devemos fazer? Há duas coisas importantes. A primeira, bastante prática, é: nunca dê uma projeção a menos que você ofereça uma margem de erro. O número de ataques cardíacos no Brasil no próximo mês é fácil de prever com uma baixa margem de erro. Mas a margem de erro do que

vai acontecer com o mercado de ações ou a economia no próximo ano é enorme. A outra coisa é que o importante não é com que frequência você está certo ou errado, mas quanto prejuízo causa quando está errado. Um investidor deve olhar o histórico de acertos e erros dos gestores? Mesmo o histórico não é suficiente, porque eles podem estar certos a maior parte do tempo, mas, quando errarem, vão errar feio. Portanto, a ideia é olhar o desempenho do portfólio de um gestor. Isso te dará uma ideia de quanto você pode ganhar investindo com ele. Em finanças, nunca, nunca, nunca ouça uma projeção. Olhe o que a pessoa tem em seu portfólio. Além disso, o que eu chamo de “pele em jogo” [skin in the game] é que não seja permitido que eu preveja nada a menos que eu seja prejudicado caso esteja errado. Isso soluciona muitos problemas. “A Lógica do Cisne Negro” foi um sucesso. Como suas ideias têm influenciado as pessoas? Os burocratas e os acadêmicos me odeiam porque sou agressivo com eles. Digo que suas técnicas não funcionam. As pessoas normalmente não sabem que eu sou um matemático porque houve uma campanha contra mim. Por isso fiz uma versão matemática do livro e

estou começando a ganhar alguma influência na academia. A administração Obama não queria me convidar para as discussões da comissão sobre a crise de 2008. Por fim, alguém os forçou a me convidar. Eu fui lá. Falei por seis horas. Saí de lá e nem uma única palavra do que disse entrou no documento final. Os burocratas não gostam da minha crítica de que é preciso ter um mundo robusto o suficiente em que seja possível prever erros. Já os administradores de fundos gostam da ideia do “cisne negro” porque confirma a intuição deles. Meu novo livro tem uma receita muito clara sobre como identificar um risco. Qual é essa receita? A primeira coisa é entender em que domínios os “cisnes negros” podem ocorrer. A segunda coisa é ter certeza de que você não tenha uma grande exposição a eles. Se você está em um avião indo de São Paulo para Nova York e o piloto te diz “não temos um bom mapa de Nova York, então vamos usar um de Manágua”, o que você faz? Sai do avião. Em finanças, as pessoas te dizem: não, fique. Na economia eles fazem isso quando não é o dinheiro deles. Quando as pessoas têm seu próprio dinheiro aplicado, elas são racionais. Quando não é o dinheiro próprio delas, inventam razões para usar técnicas. Como isso pode mudar?

DIVULGAÇÃO

Nassim Taleb é um dos analistas que previu a crise financeira de 2008, que deu seus primeiros sinais na Bolsa de Nova Iorque

Para corrigir o risco do “cisne negro”, você não precisa de mais livros, mais palestras. A melhor forma é fazer as pessoas entenderem a noção de “pele em jogo”, em que quem comete o erro também está exposto a ele. Se eu tenho um fundo de hedge e metade do meu dinheiro está nele, essa é a melhor regra de investimento, porque, se eu errar, também perco uma boa porcentagem do meu dinheiro. Pelo que me disseram, se um banco vai à falência no Brasil, o presidente do banco responde com seu patrimônio. Então, o que é necessário é isso, é mais “pele em jogo”. Os governos também fazem projeções econômicas e nem sempre estão certos. O problema é que os burocratas nunca saem feridos. Os governos deveriam publicar sua taxa de erro e acerto passada com suas projeções. Quando o governo publica as projeções no orçamento, nunca diz o histórico das projeções anteriores. Se você visse essas projeções passadas, choraria. Ao não ser honesto sobre isso, o governo torna as pessoas mais dispostas a tomar risco. Pode haver um grupo de pessoas que saem machucadas por esses erros. Dessa forma, assim como podemos forçar um médico a produzir seu histórico de erros e acertos, também deveríamos forçar os burocratas a publicarem o seu.

Escritor Nassim Taleb, um dos que previram a crise de 2008


C4

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Veja como declarar o IR

Rendimentos tributáveis acima de R$ 25.661,70 devem ser informados. Prazo inicial de entrega será adiado devido ao Carnaval, mas data final continuará sendo 30 de abril. Os primeiros a fazerem declarem ficam no início da fila da restituição MARCOS CÉZARI COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

D

entro de três semanas, cerca de 27 milhões de contribuintes começarão a entregar à Receita Federal as declarações do Imposto de Renda deste ano sobre os rendimentos obtidos em 2013.

A Receita Federal vai divulgar, nos próximos dias, as principais regras para a entrega das declarações. Algumas dessas regras, especialmente as que se referem a valores, já são conhecidas, como a tabela para calcular o imposto e as deduções (dependentes, educação etc.). Conforme a Folha antecipou

no sábado, neste ano o início de entrega das declarações será adiado em quatro ou cinco dias, devido ao Carnaval. A Receita definirá se a entrega começará no dia 5 ou 6 de março. Mesmo com o adiamento, o prazo final de entrega não será alterado: continuará sendo às 23h59min59s do dia 30 de

abril – neste ano, uma quarta-feira, véspera de um fim de semana prolongado pelo feriado do dia 1º de maio, Dia do Trabalho. Com a mudança, os contribuintes terão 56 ou 57 dias para entregar as declarações, ante os tradicionais 61 dias. A Folha adianta as principais

regras para a entrega do IR deste ano. Terão de entregar a declaração os contribuintes que tiveram, em 2013, rendimentos tributáveis (salário, aposentadoria, aluguel etc.) acima de R$ 25.661,70. Esse é o valor que obriga alguém a declarar. O valor da renda anual isenta, porém, é menor: R$ 20.529,36. Isso

quer dizer que quem ganhou até R$ 25.661,70 não estaria obrigado a declarar. Mas esse contribuinte pode ter tido IR retido na fonte. Assim, embora não obrigado, ele terá de declarar para receber de volta o que pagou a mais. Também já estão definidos os valores das deduções permitidas pela Receita.


C5

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Agricultores buscam meios alternativos para vendas DANILO VERPA/FOLHAPRESS

Produtores trazem clientes de fora, montam sites e criam as próprias lojas. Fazendas querem baixar custos com intermediários

Edson Shiguemoto, da Korin, que produz frangos orgânicos, pretende lançar franquias para distribuir seus produtos

P

ara valorizar a produção, aumentar o lucro e chegar a novos mercados, produtores e empresas agrícolas estão buscando novas formas de distribuir seus produtos. Entre as opções, estão a criação de lojas próprias, venda direta para o cliente final ou pela internet. Com isso, diminuem-se custos com intermediários, como supermercados ou traders (exportadores). A empresa Carmo Coffees, de Carmo de Minas (MG), exporta sua produção de cafés especiais para Ásia, Europa e América do Norte desde 2007, conta o sócio Luiz Paulo Pereira Filho, 33. A empresa tem um projeto com outras 75 fazendas menores para que todas tenham contato direto com clientes estrangeiros. Hoje, a Carmo Coffees traz compradores de fora para que experimentem cafés e conheçam as fazendas em que são produzidos. Como remuneração, fica com uma comissão por parte das vendas. A diferença, de acordo com Pereira Filho, é que produtores menores vendem em pequenas quantidades, sem perder sua rastreabilidade (possibilidade de verificar a origem dos grãos), algo valorizado nesse segmento. “Se temos uma saca

especial, tentamos tratá-la como algo único, sem misturar com nenhuma outra”. Turismo Já a Vinhos & Vinhos, de Bento Gonçalves (RS), vende bebidas produzidas no Brasil por pequenas vinícolas por meio da internet. Ronaldo Zorzi, 42, da vinícola Peculiare, idealizou o site. Ele conta que viu a oportunidade de usar a web como forma de aumentar o alcance dos vinhos da região. “Há vinhos de excelente qualidade de vinícolas pequenas conhecidos

MEIOS

Entre as opções, estão a criação de lojas próprias, venda direta para o cliente final ou pela internet. Com isso, diminuem-se custos com intermediários, como supermercados ou traders (exportadores). regionalmente, mas esses produtos só chegam aos clientes do Rio de Janeiro e de São Paulo que fazem enoturismo”. Outro mercado em que canais alternativos podem ser úteis aos produtores é o de orgânicos. A Korin, conhecida principalmente pelos frangos que cria sem antibióticos, decidiu usar o sistema de franquias

como opção para distribuir mais produtos, conta Edson Shiguemoto, 53, diretor-comercial da empresa. “O varejo é bom para dar visibilidade, mas não tem um trabalho tão focado como faremos para nossos produtos”. Shiguemoto diz que entre os produtos que a empresa não consegue vender em supermercados estão miúdos (como fígado e pés de frango) ou itens com muitos concorrentes, como arroz orgânico. Além disso, ele afirma que, com as lojas da marca, será possível ter um preço menor do que nos mercados, já que a margem de lucro dos produtos não será dividida com esses estabelecimentos. Outra experiência feita em São Paulo é realizada pela Sementes de Paz, que vende orgânicos pela internet e, com isso, diminui um intermediário entre o produtor e o consumidor final, diz Márcio Tambelli, 27, um dos responsáveis pela empresa. “Em redes varejistas, existe uma pessoa que compra do produtor, depois negocia com o supermercado, que depois venderá o produto”. Na página Mais Orgânicos, loja virtual da empresa, é possível saber de qual produtor vem cada item. A empresa quer indicar, no site, como é a divisão do dinheiro entre a Sementes de Paz e os produtores. A intenção é disponibilizar as informações ainda neste ano, conta Tambelli.

Exportar pede reconhecimento Competições, turismo especializado e feiras são as principais vitrines para que o café e o vinho de pequenos produtores conquistem clientes daqui e de fora. Andreia Milan, diretora de promoção do Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho), diz que a visita dos turistas a regiões produtoras é uma oportunidade para fidelização de clientes, seja para continuar vendendo pelo telefone ou pela internet no futuro.

Para apresentar os vinhos nacionais, o Ibravin também organiza o Circuito Brasileiro de Degustação, que passa anualmente por seis capitais, levando itens de 30 vinícolas brasileiras. Também mantém, desde 2004, convênio com a Apex (Agência de Promoção de Exportações) para o projeto Wines of Brazil, pelo qual 40 produtores podem mostrar seus vinhos em 20 países. Pelo projeto, eles participam em média de 50 eventos

por ano, levando vinhos de empresas que já exportam e missões empresariais com interessados em conhecer o mercado internacional. Javier Faus Neto, presidente da Associação Brasileira de Cafés Especiais conta que as competições de cafés são importantes para incentivar as exportações . “Em fases internacionais, temos compradores para participar. Assim se faz um barulho e colocamos no holofote essas fazendas”.

Luiz Paulo Pereira Filho traz compradores estrangeiros

DIVULGAÇÃO

FILIPE OLIVEIRA DE SÃO PAULO


C6

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

Finanças pessoais Marcia Dessen

FERNANDO DE ALMEIDA

Gestores de recursos e investidores não falam a mesma língua Nesta semana, trago mais alguns trechos colhidos de relatórios enviados por gestores profissionais aos cotistas de fundos de investimento em uma tentativa de prestar contas da política que norteia as aplicações do patrimônio do fundo. Ainda há um grande distanciamento entre a linguagem dos gestores profissionais e a que o investidor, mesmo o mais qualificado, compreende. “Trabalhamos para obter geração de alfa buscando múltiplas fontes de valor, tais como: ganhos de capital com gestão ativa, escolha de indexador, exploração de oportunidades de arbitragem das falhas de informação de mercado”. Ou “adotamos a recomendação ‘overweight’ em relação aos títulos indexados à inflação”. Gestão ativa e passiva Todos os fundos de investimento distribuídos no mercado têm um objetivo de investimento – aonde querem chegar – e uma política de investimento – como o gestor pretende chegar lá. Alguns fundos têm um objetivo claramente definido, o de acompanhar a variação de determinado indicador de mercado. Os fundos de renda fixa DI, por exemplo, devem necessariamente acompanhar a flutuação da taxa de juros de mercado. Os fundos cambiais devem entregar ao cotista um desempenho equivalente à variação cambial da moeda estrangeira. A carteira de um fundo de ações índice deve

ser uma cópia da carteira teórica desse índice. Todos os fundos citados são exemplos de gestão passiva, na qual o gestor se limita a montar uma carteira com a maior aderência possível ao índice de referência (“benchmark”), sendo impedido de executar outra estratégia que julgue mais adequada no momento. Os fundos de gestão ativa são menos previsíveis, mais arriscados, já que não pretendem meramente acompanhar um indicador financeiro. Eles têm o desafio de superar esse parâmetro e, para isso, assumem mais risco, de acordo com as expectativas do gestor

FOLHAINVEST

Líder do simulador da Bolsa acumula ganho de 49,2% O participante José Raimundo Pereira, com valorização de 49,2% em sua carteira de ações, lidera pela segunda semana seguida o ranking 2014 do Folhainvest, simulador do mercado de ações feito pela Folha em parceria com a BM&FBovespa. Em segundo lugar, está Felipe de Oliveira Gualdi, com 42,2% de ganho. José de Paula vem a seguir, com 33,3%. Em quarto está Patrício Souza, com 30,0%. A lista dos cinco primeiros termina com Michelle Szuecs, com 28,2%. Michelle Szuecs é a primeira colocada entre as mulheres. Já José Raimundo Pereira lidera o ranking universitário e aparece na ponta na região Nordeste, no recorte por regiões. No Sudeste, Felipe de Oliveira Gualdi é o

líder. José Alencar, com 9,3%, aparece no topo no Norte. E Ailson Souza, com 26,9%, no Centro-Oeste. Por fim, Angelo Siewerdt é o primeiro colocado no Sul, com ganho de 28,1%. Os interessados em participar podem se inscrever gratuitamente no site do simulador (www.folhainvest.com.br). O ranking para a premiação do ano começa a ser computado no momento da inscrição. O mensal passou a ser contabilizado na segundafeira passada. A premiação mudou em 2014: contempla cursos sobre investimentos, acesso a banco de dados de cotações e iPads, mas pode haver substituição desses itens por outros produtos equivalentes ou com valor financeiro similar.

em relação aos diversos mercados, em busca de melhor retorno. Sempre obedecendo ao mandato outorgado pelo investidor, definido em seu regulamento. ‘Overweight’ Suponha que a política de investimento de um fundo de gestão ativa limite em 10% do patrimônio a exposição em índices de inflação. Com base em boa expectativa de retorno, o gestor recomenda uma posição acima do limite estabelecido, ou seja, ficar “overweight” em inflação. Essa linguagem também é muito utilizada em investimentos no mercado de ações.

Suponha um fundo de ações que busca acompanhar determinado índice de mercado cuja carteira teórica detém 5% em papéis do setor de energia. Se o gestor compra 7% da carteira em ações de empresas desse setor, a carteira está “overweight” em energia. Alfa Para valorizar seu desempenho e demonstrar o valor agregado por sua competência, os gestores costumam dizer que estão “gerando alfa”. A letra grega indica uma rentabilidade superior ao parâmetro de mercado, com a mesma quantidade de risco. Para exemplificar uma situa-

ção de “alfa”, suponha que o desempenho de uma carteira foi de 6% em um período em que o Ibovespa (principal índice da Bolsa brasileira) subiu 4%. Se o risco das duas carteiras for equivalente, o gestor entregou alfa de dois pontos percentuais. Em outras palavras, 4% da valorização foi proporcionada pelo mercado e 2% dela foi adicionada pela escolha seletiva e competente do gestor. Arbitragem Em um mercado eficiente, o preço de uma mercadoria, somado os custos de transação, deve ser o mesmo em qualquer lugar do mundo.

Utilizando a cotação do dólar como exemplo, se a moeda estiver cotada a R$ 2,00 em São Paulo e R$ 2,50 no Rio de Janeiro, seria possível comprar dólares em São Paulo e viajar para o Rio de Janeiro para vendê-los por R$ 2,50. O lucro fácil de R$ 0,50 por dólar seria suficiente para pagar o custo da viagem e deixar um bom ganho de capital para o investidor. Evidentemente que outros investidores serão atraídos pela oportunidade e a pressão de compra em São Paulo fará o preço subir. A pressão de venda dos dólares no Rio de Janeiro deve pressionar o preço para baixo. O movimento de ambos os lados força o mercado a encontrar um ponto de equilíbrio que anula a possibilidade de comprar barato em São Paulo e vender caro no Rio de Janeiro. Essa é a estratégia de arbitragem utilizada por alguns fundos que tentam se beneficiar da oportunidade breve oferecida por uma momentânea ineficiência do mercado. Antes de investir em modalidades mais sofisticadas de investimento, procure saber mais a respeito das estratégias e dos riscos envolvidos. E não hesite em buscar esclarecimentos junto ao administrador e gestor dos fundos no qual investe. Afinal, eles são remunerados por você – mediante pagamento da taxa de administração – para prestar o serviço de investir o seu dinheiro, por sua conta e risco.


C7

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014

ANÁLISE

‘Dólar Mini’ é opção contra instabilidade cambial

Bússola Mande sua pergunta para coluna duvidaisvent@grupofolha.com.br/@folha_mercado

QUEM GANHA E QUEM PERDE COM A DESACELERAÇÃO DA INFLAÇÃO NO BRASIL

Contrato protege quem tem despesa programada em dólar; veja cálculos SAMY DANA ESPECIAL PARA A FOLHA

Para os brasileiros com despesa programada em moeda estrangeira, que precisam se proteger contra a variação do câmbio, a alternativa aparentemente mais fácil é buscar algum fundo cambial. A escolha não é ruim, mas é preciso considerar que, pelo serviço, paga-se uma taxa de administração que pode tornar a estratégia cara. Uma alternativa ainda pouco conhecida é o minicontrato cambial – no caso da opção para dólar, também chamado de “Dólar Mini”. O termo “mini” faz referência ao tamanho do contrato negociado, que equivale a 10% do contrato padrão da BM&FBovespa – no caso do dólar, de US$ 50 mil. O mini negocia lotes de US$ 5.000. A modalidade consiste em acordos de compra ou venda de dólar em prazos futuros com preços fixados. O investidor escolhe o prazo que deseja e realiza a operação de acordo com suas necessidades. A ideia é que, entre o dia da compra e o de vencimento, ele tenha um fluxo financeiro que compense

as variações cambiais. Suponha que um investidor compre um lote de minicontrato, ou seja, US$ 5.000. Se o dólar subir de R$ 2,40 para R$ 2,50 no tempo, o rendimento obtido é de 10 centavos multiplicados pelas 5.000 unidades adquiridas: ou seja, R$ 500. Já se o dólar cair de R$ 2,40 para R$ 2,30, são perdidos R$ 500. Os contratos permitem proteger o capital das variações do dólar. É possível acompanhar os investimentos por meio de plataformas eletrônicas pessoais de negociação oferecidas por praticamente todas as corretoras. Os custos operacionais costumam ser menores que as taxas de administração de fundos. Essa é uma boa alternativa para quem está preocupado com a alta do dólar por causa de viagens longas ao exterior, intercâmbio e moradia fora do país, por exemplo.

Eu invisto em... ZANONE FRAISSAT/FOLHAPRESS

Invisto na minha empresa e em imóveis, de preferência comprados na planta. Assim meu dinheiro não fica parado e rende com segurança

Qual a melhor aplicação para que eu me aposente este ano mantendo uma renda bruta mensal de R$ 13.000? J. L. A., DE SÃO PAULO (SP)

Fale com o Samy E-mail: caro.dinheiro@grupofolha.com. br Twitter: @samydana Facebook: facebook.com/CaroDinheiro

Indicadores Econômicos

Gaby Amarantos, cantora

RESPOSTA DO EDUCADOR FINANCEIRO MAURO CALIL - Na sua pergunta completa, você diz que tem 59 anos de idade, 35 anos completos de contribuição pelo teto para o INSS (Previdência Social), possui R$ 8.800 em renda mensal com imóveis e aplicações financeiras de R$ 1,1 milhão. O valor máximo da aposentadoria pelo INSS é de R$ 4.396 por mês, mas, para sermos conservadores nos cálculos, digamos que você receberá só o mínimo pago pelo governo, de R$ 724. Somados a esse valor seus R$ 8.800 de renda por mês, você teria R$ 9.524 mensais, faltando R$ 3.476 para os R$ 13 mil por mês. E seu patrimônio líquido investido de maneira conservadora precisaria render 0,316% ao mês para gerar o complemento. Com o CDI (taxa média do empréstimo entre bancos) em torno de 10% ao ano, ou 0,8% ao mês, você terá muitas aplica-

ções financeiras conservadoras, prefixadas ou não, que poderão não só atingir como superar sua meta, como LCI (Letra de Crédito Imobiliário), LCA (Letra de Crédito do Agronegócio) ou Tesouro Direto. Diante disso, você não deverá encontrar dificuldades em alcan-

çar seu objetivo. Sugiro, portanto, que busque uma meta superior aos R$ 13 mil mensais e reaplique o rendimento obtido com seus investimentos. Assim você conseguirá não apenas sustentabilidade nas suas aplicações mas também crescimento do patrimônio.

Saio de um plano de previdência que teve perdas? L. A. N., DE RIO DE JANEIRO (RJ)

RESPOSTA - Você menciona, em sua pergunta completa, que seu plano é atrelado ao IPCA (índice oficial de inflação do país). Em tempos como o atual, de alta da taxa de juros, os títulos prefixados – cuja taxa de remuneração é definida no momento da compra – perdem valor de mercado e isso se reflete negativamente no valor

das cotas do fundo que aplica neles. Mas mesmo um fundo nesse perfil pode se recuperar, se a taxa básica de juros (a Selic) começar a cair. Antes de mudar, informe-se sobre os títulos que compõem seu plano. Se forem prefixados, considere que uma recuperação não deve ser imediata, pois a perspectiva atual para a Selic é de mais aumento no ano.


C8

MANAUS, SEGUNDA-FEIRA, 10 DE FEVEREIRO DE 2014


EM TEMPO - 10 de fevereiro de 2014