Issuu on Google+

Apresentamos para apreciação uma proposta de melhoria da circulação de veículos e pedestres no bairro Santo Agostinho, discutida entre a Associação de Moradores e Amigos do Bairro Santo Agostinho – AMAGOST, e outras instituições do bairro (citarei aquelas que participarem). Nestas propostas enfocamos a segurança para pedestres e motoristas e a melhoria do fluxo de veículos, com redução de congestionamentos, de ruídos e de poluição do ar. Estas propostas implicam em baixo custo para a municipalidade e poderiam ser custeadas como medidas compensatórias pelas diversas empresas com empreendimentos na região. Esperamos contribuir para o ganho na qualidade de vida dos moradores do bairro Santo Agostinho e dos bairros vizinhos, que cruzam o Santo Agostinho em direção aos seus lares. Para deixar mais claro, organizamos as propostas a serem implantadas separadas por ruas. Estamos à disposição para discussões e esclarecimentos.

RUA ALVARENGA PEIXOTO 1- no cruzamento com Rua Dias Adorno Fato: alargamento da calçada e pedra de meio fio mal assentada estreitam a Rua Alvarenga Peixoto na esquina com Rua Dias Adorno e dificultam o fluxo seguro simultâneo de dois veículos em paralelo, prejudicando a fluidez do trânsito. Proposta: reduzir a ampliação da calçada da Rua Alvarenga Peixoto na esquina com Rua Dias Adorno e assentar corretamente a pedra de meio fio de modo a permitir o fluxo simultâneo seguro de dois veículos em paralelo. 2- no cruzamento com Rua Ouro Preto Fato: os veículos descem a Rua Alvarenga Peixoto, sentido Av Amazonas-Av Barbacena, em alta velocidade. O cruzamento com a Rua Ouro Preto, que é de mão dupla, é local de travessia de escolares, alunos do Instituto Cecília Meireles e da Escola Estadual Maestro Villa Lobos . Proposta: instalar rotatória no local. Instalar sinalização horizontal e vertical solicitando redução da velocidade.


AVENIDA AMAZONAS 1- no cruzamento com Rua Gonçalves Dias Fato: nos horários de maior movimento, os ônibus que descem a Av Amazonas no sentido centro fecham o cruzamento com a Rua Gonçalves Dias, causando retenção do trânsito dessa via e prejudicando a travessia segura de pedestres na Av Amazonas. Proposta: antecipar o fechamento do semáforo da Av Amazonas esquina com Rua Gonçalves Dias, sentido centro, de modo a criar curto intervalo de tempo antes da abertura do semáforo da Rua Gonçalves Dias, permitindo assim que o fluxo de ônibus se ajuste para não fechar o cruzamento. Instalar sinalização horizontal e vertical indicativa para não se fechar o cruzamento. 2- no cruzamento com Rua Araguari Fato: nos horários de maior movimento, os ônibus que descem a Av Amazonas no sentido centro fecham o cruzamento com a Rua Araguari, causando retenção do trânsito dessa via. Proposta: antecipar o fechamento do semáforo da Av Amazonas esquina com Rua Araguari, sentido centro, de modo a criar curto intervalo de tempo antes da abertura do semáforo da Rua Araguari, permitindo assim que o fluxo de ônibus se ajuste para não fechar o cruzamento. Mudar o local do ponto de ônibus da Av Amazonas, entre Ruas Aimorés e Mato Grosso, sentido centro, instalando-o mais próximo da Rua Mato Grosso, aumentando assim a área disponível para a parada de coletivos. Instalar sinalização horizontal e vertical indicativa para não se fechar o cruzamento. 3- no cruzamento com Rua Aimorés Fato: O semáforo instalado na Av Amazonas, sentido centro, na confluência com a Rua Aimorés, fecha quando se abre o sinal da Rua Araguari. Isso impede o fluxo de veículos provenientes da Rua Araguari que entram na Av Amazonas no sentido centro e, juntamente com os ônibus acima citados, causam retenção do trânsito. Proposta: Modificar o tempo do semáforo da Av Amazonas esquina com Rua Aimorés, sentido centro, de modo a permitir que os primeiros veículos provenientes da Rua Araguari, após a abertura do semáforo dessa via, possam seguir pela Av Amazonas sentido centro antes do fechamento do semáforo da Av Amazonas esquina com Rua Aimorés.


RUA ARAGUARI 1- no quarteirão entre Rua Rodrigues Caldas e Rua Matias Cardoso Fato: a feira livre da Rua Araguari foi instalada no local atual, transferida da Rua Coelho de Souza, em época na qual a Rua Araguari não possuia importância como via de saída do bairro para o trânsito de veículos. A feira prejudica o trânsito a partir das 14 h e o interdita a partir das 16 h, às quartasfeiras, aumentando o fluxo de veículos no entorno da Praça Carlos Chagas. Além disso, é motivo de ruído e sujeira. A interdição da rua para a realização da feira é incompatível com a situação da rua como via de saída do bairro em direção à Av Raja Gabaglia. O incômodo provocado pela feira ocorre também às terças-feiras e sábados, quando há atividade pelas manhãs e a montagem das barracas começa ainda de madrugada. Proposta: transferir a feira livre da Rua Araguari para local onde não prejudique o tráfego ou a população vizinha. Sugerimos para avaliação a transferência para a Praça Pio XII, onde não fecharia o trânsito, há calçadas amplas, não há moradores vizinhos para serem incomodados, a região carece de local de venda de hortifrutigranjeiros e em sua proximidade será inaugurado um novo Hospital.

RUA BERNARDO GUIMARÃES 1- no cruzamento com Av Olegário Maciel Fato: o canteiro central da Av Olegário Maciel, no cruzamento com a Rua Bernardo Guimarães, embora permita a conversão à esquerda na avenida, em sentido Praça Raul Soares, a partir da Rua Bernardo Guimarães, impede o fluxo de veículos de seguir em frente, adentrando o bairro de Lourdes. Proposta: reduzir o canteiro central da Av Olegário Maciel e ampliar o cruzamento dessa avenida com a Rua Bernardo Guimarães de modo a permitir o fluxo através dessa rua desde o bairro Santo Agostinho até o bairro de Lourdes. 2- no cruzamento com Rua Mato Grosso Fato: forma-se congestionamento no local nos horários de entrada e saída de alunos do Colégio Santo Agostinho. Veículos fecham o cruzamento devido à falta de uma orientação melhor para o fluxo. Atravessar a Rua Mato Grosso é necessário para muitos estudantes alcançarem o Colégio Santo Agostinho. É importante haver maior segurança na travessia.


Proposta: instalar rotatória no local.

RUA GONÇALVES DIAS 1- na esquina com Rua Mato Grosso Fato: os veículos descem a Rua Gonçalves Dias, sentido Av Amazonas, em alta velocidade. Há dificuldade para travessia pelos pedestres e estudantes. O local é próximo ao Colégio Santo Agostinho. Proposta: instalar semáforo de acionamento manual na Rua Gonçalves Dias esquina com Rua Mato Grosso, de modo a permitir a travessia segura pelos alunos. Instalar sinalização horizontal e vertical solicitando a redução da velocidade e indicando cruzamento perigoso.

RUA MARTIM DE CARVALHO 1- no cruzamento com Av Amazonas Fato: O cruzamento da Rua Martim de Carvalho com a Av Amazonas é fechado pelo canteiro central, impedindo o acesso a partir dessa rua à Av Amazonas sentido Contagem. Os veículos devem então utilizar a Rua Juiz de Fora para cruzarem a avenida. A Rua Juiz de Fora, no entanto, não consegue dar vazão ao tráfego de veículos que cruzam em sentido Contagem nos horários de movimento. Proposta: abrir o canteiro central da Av Amazonas no cruzamento com a Rua Martim de Carvalho de modo a criar opção de acesso para cruzar a Av Amazonas em sentido Contagem. Instalar sinalização horizontal e vertical indicativa para não se fechar o cruzamento da Rua Martim de Carvalho com Rua Juiz de Fora. 2- no cruzamento com Av Barbacena Fato: angulação da calçada da Praça Carlos Chagas estreita a Rua Martim de Carvalho e dificulta o fluxo seguro simultâneo de dois veículos em paralelo, prejudicando a fluidez do trânsito. Proposta: corrigir a angulação da calçada da Praça Carlos Chagas na esquina com Av Barbacena, de modo a permitir o fluxo simultâneo seguro de dois veículos em paralelo.


RUA MATIAS CARDOSO 1- no quarteirão entre Rua Ouro Preto e Rua Paracatu Fato: os veículos descem a Rua Matias Cardoso, sentido Av do Contorno, em alta velocidade. Há dificuldade para travessia pelos pedestres e escolares. Há uma escola infantil no local, que é próximo também da Escola Municipal Marconi. Proposta: instalar redutor de velocidade no local. RUA PARACATU 1- no quarteirão entre Rua Rodrigues Caldas e Rua Matias Cardoso Fato: ausência de vagas reservadas para o estacionamento de ônibus e veículos de transporte escolar na porta de entrada da Escola Municipal Marconi. Os ônibus e demais veículos de transporte escolar param em fila dupla e tripla, prejudicando seriamente o fluxo dos outros veículos no local. Além disso, os escolares descem no meio da rua, com risco de serem atropelados. Proposta: reservar vagas para o estacionamento de veículos de transporte escolar e veículos particulares para embarque e desembarque de alunos.

RUA RIO GRANDE DO SUL 1- na esquina com Rua Bernardo Guimarães Fato: dificuldade para os pedestres atravessarem a Rua Rio Grande do Sul, na esquina com Rua Bernardo Guimarães. Quando há um intervalo no fluxo de veículos na via, sai um automóvel do estacionamento do Diamond Mall, que tira o tempo para a travessia segura da Rua Rio Grande do Sul pelos pedestres. Proposta: instalar semáforo de acionamento manual na Rua Rio Grande do Sul esquina com Rua Bernardo Guimarães; implantar uma rotatória neste local ou instalar redutor de velocidade. Instalar sinalização horizontal e vertical solicitando a redução da velocidade e indicando cruzamento perigoso. Instalar placa para os pedestres que aguardam a travessia da Rua Rio Grande do Sul indicando que a via é de mão dupla no trecho entre Rua Bernardo Guimarães e Rua Timbiras.


RUA RODRIGUES CALDAS 1- em frente à Assembléia Legislativa Fato: em apenas 03 cruzamentos, entre a Rua Araguari e a Av Álvares Cabral, há 04 semáforos. O semáforo instalado no meio do quarteirão, em frente à ALMG, retarda todo o fluxo de veículos da Rua Rodrigues Caldas, com significativo prejuízo ao trânsito. Proposta: adaptar esse semáforo para acionamento manual ou suprimi-lo, pois há sinais a curta distância para a travessia de pedestres. 2- No cruzamento com Av do Contorno Fato: O cruzamento da Rua Rodrigues Caldas com a Av do Contorno é fechado pelo canteiro central, impedindo o acesso a partir dessa rua à Av do Contorno sentido Savassi. Os veículos devem então utilizar a Rua Juiz de Fora para cruzarem a avenida. A Rua Juiz de Fora, no entanto, não consegue dar vazão ao tráfego de veículos que seguem em sentido Savassi e bairro Gutierrez nos horários de movimento. A retenção de veículos atinge e ultrapassa a rotatória no cruzamento com a Rua Paracatu, fechando o fluxo nessa via e causando acionamento de buzina. Propostas: abrir o canteiro central da Av do Contorno no cruzamento com a Rua Rodrigues Caldas de modo a criar o acesso para cruzar a Av do Contorno em sentido Savassi e bairro Gutierrez. A Rua Rodrigues Caldas passaria a ser a via de saída do Santo Agostinho para o Gutierrez, em mão única entre Rua Juiz de Fora e Av do Contorno, nesse sentido. Transformar a Rua Juiz de Fora em mão única, no sentido Av do Contorno para Av Amazonas, no trecho entre Av do Contorno e Rua Rodrigues Caldas, sendo permitido o estacionamento em ambos os lados da via nesse trecho. Esta rua seria a via de acesso do Gutierrez ao Santo Agostinho e Av Amazonas 3- Estacionamentos Fato: o estacionamento irregular ao longo da Praça Carlos Chagas prejudica o fluxo de veículos no local. A ALMG já possui uma rua privativa, onde o embarque e desembarque de autoridades pode ser feito. Propostas: proibir parar e estacionar no lado esquerdo da via, no sentido de direção, no trecho entre Rua Dias Adorno e Av Olegário Maciel (ao longo da Assembleia e da Praça Carlos Chagas). Proibir parar e estacionar no lado direito da via, no sentido de direção, no trecho entre Rua Araguari e Rua Dias Adorno.


4- no cruzamento com Rua Ouro Preto Fato: durante a obra de asfaltamento da Rua Ouro Preto, foram retirados os demarcadores da rotatória. Proposta: Reinstalar os demarcadores da rotatória da Rua Rodrigues Caldas esquina com Rua Ouro Preto.

VIA DE ACESSO À ASSEMBLEIA LEGISLATIVA (entre o edifício da ALMG e a Praça Carlos Chagas) Fato: a via de acesso à ALMG tem sentido Rua Rodrigues Caldas para Rua Martim de Carvalho. Os veículos devem transitar pelas Ruas Martim de Carvalho, Araguari e Rodrigues Caldas para chegarem à via de acesso. Proposta: mudar o sentido de direção da via de acesso à ALMG, modificando-o para da Rua Martim de Carvalho à Rua Rodrigues Caldas. Isso reduziria o fluxo desnecessário de veículos no entorno da Praça Carlos Chagas e facilitaria o acesso à ALMG. Proibir parar e estacionar no lado esquerdo da Rua Martim de Carvalho, no sentido de direção, no trecho entre a Av Olegário Maciel e a via de acesso à ALMG (se for mudado o sentido da via de acesso à ALMG).


2012 03 28 projeto mobilidade