Issuu on Google+

1 • TattooArt


Sumário

18

capa Mayara Godoy

2 • almanaquedigital.com.br

08

pelo mundo boris

52

sonora shawlin

56 tattoo business Led´s


26

mundo afora ettore bechis

14

48

tatuador convidado mario jorge

54

artisticamente sainer

55

artisticamente smugone

13 29 37 62 64 65

destaques douglas martins e victor octaviano

primeira classe

referĂŞncias

as tattoos no Leste Europeu

galeria

visitando

eis a questĂŁo

3 • TattooArt


pelo mundo

4 • almanaquedigital.com.br


Boris

boris Por Daniela Carrara

Boris nasceu em 1972, em Zalaegerszeg, Hungria, onde trabalha e reside até hoje. Suas primeiras tatuagens foram feitas em 1992, com equipamentos amadores. Nos dois anos seguintes, além de estudar e trabalhar, fazia tatuagens sempre que tinha uma oportunidade. Em 1995, abriu seu primeiro estúdio e, em 1996, ganhou seu primeiro prêmio na Convenção de Budapeste. Depois disso, mais prêmios vieram, um atrás do outro. O início Comecei a tatuar há 19 anos, mas só me senti um verdadeiro artista há oito ou nove anos. Nunca fiz nenhum curso de desenho, não tenho nenhuma formação em artes e aprendi a tatuar sozinho, mas sempre tive uma forte conexão com as artes em geral. Nos primeiros dez anos, tentei me especializar em diversos estilos diferentes e a mistura desses estilos fez com que eu criasse o meu próprio estilo. Novos talentos Estou incrivelmente feliz devido ao grande número de talentosos artistas com uma imensa capacidade de criar e proporcionar aos seus clientes trabalhos únicos. Quando navego na net, vejo muitos desses artistas. Há uma nova geração no Facebook que posta seus trabalhos para divulgá-los. É uma boa maneira de ganhar popularidade, mas eu vim de outra época, junto com nomes como Filip Leu, Paul Booth, Guy Aitchison, Tin-Tin, na qual o que dava poder eram as grandes obras. As composições de Bugs e Stéphane Chaudesaigues são surpreendentes. Apesar de tudo, pode ser que todos esses jovens artistas cheguem a este nível ao longo do tempo. Influências No início da minha carreira, Mauricio Teodoro teve uma enorme influência sobre o meu trabalho, assim como sobre qualquer outra pessoa. Estou ciente de que no Brasil há alguns talentos promissores. Estilo Prefiro tatuagens coloridas. Uso camadas com coloração, no entanto, é muito difícil explicar tudo isso em palavras. Meu filme de treinamento está saindo muito em breve e pode ser baixado no meu site. Neste filme, explicarei tudo sobre as técnicas que utilizo.

5 • TattooArt


capa

6 • almanaquedigital.com.br


Mayara Godoy

Mayara Godoy

Por Daniela Carrara • Fotos: Flavio Russo

A apredendiztiradre otatfuôadleogora! 7 • TattooArt


A revista TattooArt orgulhosamente apresenta:

Tattooart especial desenhos

NAS BANCAS!

8 • almanaquedigital.com.br


Leste Europeu

AS TATTOOS NO LESTE EUROPEU Por Daniela Carrara

A cada dia, mais e mais talentos na tatuagem nos são revelados ao redor do mundo! Uma das regiões que vem se destacando como um grande celeiro de revelações e até mesmo de artistas de longa data, mas pouco conhecida em terras tupiniquins, é o Leste Europeu. Um dos motivos é que com o fim do comunismo em alguns desses países e com a queda da Cortina de Ferro, a cultura da arte na pele pôde ser difundida nesses locais. O resultado é que depois de alguns anos e até mesmo décadas de difusão da tatuagem nesses locais, a aparição de grandes profissionais já era aguardada. A internet foi outro fator determinante na aparição de tatuadores de terras tão distantes, o que aproximou os povos e uniu artistas que buscavam informações sobre um mesmo tema, no caso, a tatuagem. Apresentamos nesta matéria alguns desses tantos artistas do Leste Europeu, que conhecemos de alguns anos para cá, e um pouco de seus trabalhos. 9 • TattooArt


tatuador convidado Idade: 29 Anos Tempo de Profissão: 5 anos e meio Como foi seu primeiro contato com a tatuagem? Meu primo, que também é tatuador, começou bem antes de mim e com isso acabei tendo muito contato com a tatuagem naquela época .

Mario jorge Por Daniela Carrara

Desde cedo, ele já se mostrava interessado em desenhar e passou sua adolescência trabalhando com aerografia, ilustrando motos, carros e personalizando capacetes. Em 2007, começou a tatuar; em 2009, ingressou na equipe do TattooYou, um dos estúdios mais conceituados de São Paulo. Já ganhou diversos prêmios em convenções de tatuagem, todas na categoria realismo, que é sua maior e mais marcante especialidade. 10 • almanaquedigital.com.br

O que te impulsionou a seguir nessa profissão? Sempre gostei de tatuagem, mas no começo eu trabalhava com aerografia e pensava em fazer algo paralelo a isso. Foi então que decidi fazer tatuagens, no início fazia apenas uma por dia, sempre no período da noite, já que na parte da manhã eu trabalhava com as pinturas. Com o decorrer do tempo, a tatuagem foi cada vez mais tomando meu tempo. Me identifiquei bastante, e quando rolou o convite do Tattoo You, parei de vez com a aerografia e desde então me dedico em tempo integral à tatuagem. Não dá para negar que o que realmente me impulsionou foi o fato de trabalhar no Tattoo You e de poder ter contato diário com excelentes profissionais. Por quais estúdios você já passou? No começo, eu trabalhava de portas “fechadas”. A galera que me procurava era sempre por indicação. Estúdio mesmo, somente o Tattoo You. Quem são os artistas que você mais admira? Tenho referências bem variadas, até por causa do meu estilo de trabalho, mas vamos lá: Robert Hernadez, Filip Leu, Lars Uwe, Adam Barton, Mauricio Teodoro, Ivan Szazi, Junior, Cigano, Danylo  Stefan, Sergio Pisani,  Mauro Nunes... E todos os artistas com quem trabalhei aqui no Tattoo You, onde podemos ter um troca diária de informações! Como é sua rotina de trabalho no Tattoo You? Eu trabalho em média das 10h30 às 21h00, gosto muito do Tattoo You pela liberdade que tenho por lá de poder administrar os meus horários da maneira como prefiro


Mario Jorge para poder dar um atendimento bacana a cada cliente. Consigo, entre um cliente e outro, sempre um tempo para desenhar, é sempre muito bom se sentir à vontade na sua rotina de trabalho. Quantas tatuagens você faz em média por dia? Por dia, ando fazendo em média duas, claro que tudo depende do estudo que o trabalho em questão necessita! Como você definiria seu trabalho? Acho que é versátil, gosto muito de realismo e acabo cada vez mais sendo marcado por este estilo que amo, mas também gosto muito de trabalhos  orientais. Gosto muito de fazer trabalhos tradicionais, com uma linguagem um pouco mais moderna, com uma variação de traço maior, com algumas influências de art nouveau.  Talvez, versátil seja a melhor palavra... Mas acima de tudo, gosto de tattoo, qualquer coisa que tenha uma boa linguagem de tattoo me fascina e dentro das minhas limitações tento encarar como um desafio!! O que acha dos eventos de tatuagem que têm acontecido? Acho sempre importante ter eventos de tatuagem, mas também acho que o fato de hoje em dia ter muitos e muitos eventos fez com que muito destes não conseguissem atingir um nível bacana... Falo em âmbito bem amplo... De estrutura de divulgação, enfim... Mas não dá para negar que é sempre válido qualquer tipo de evento que consiga elevar cada vez mais a tattoo como arte. Você já ganhou diversos prêmios nesses eventos. O que isso representa na sua profissão? Sempre fiquei muito feliz com todas as premiações que ganhei , pra mim representa todo um reconhecimento por um trabalho que não começou ali no evento, e sim vem sendo feito diariamente na loja com muito esforço e estudo... Mas é sempre importante que tenha um cuidado especial, pois

11 • TattooArt


TattooArt 10