Page 1

+

Padre Eloi

O carismático Sacerdote fala sobre o atual momento da Igreja.

Arquitetura

Como tornar o banheiro um lugar confortável e aconchegante.

Comic Con

Tudo sobre a maior feira geek do mundo.

9 772179949008 949008 16 9 772179

ISSN 2179-9490 I

166 1

distribuição em condomínios

Unidos para

SEMPRE O crescente e lucrativo mercado dos casamentos.

Revista Alvo - Edição 16


2

Revista Alvo - Edição 16


alvo design

Revista Alvo - Edição 16

3


Revista Alvo - Edição 16

52

40

22

11

30

48

46

40

Capa

06 Editorial 08 Direitos e Deveres

20 22 Tecnologia

46 Perfil

11 14

26 Saúde 30 Traços & Ideias

48 Esporte 52 Turismo

34

54 Acelerar

Exclusão do condômino nocivo. - por Dr. Nazareno Nogueira Lima

16 18

Entrevista

José Fernando Gomes Júnior.

Playground

Para entreter: música, cinema, aplicativos e literatura.

Ditando o Chic

Malas prontas - por Patrícia Bahia

Informe Max Domini.

Lorotas

...Mais confuso que a América Central - por Antônio Carlos Lobato.

Batalha de titãs - Android vs IOS.

Centro de reabilitação funcional - Fisio10.

Banheiros - projetados e bem decorados.

38

Entretenimento

Brinquedos de gente grande.

Papo Seguro

Como ter um bom seguro de condomínio? - por Antônio Jorge.

Vai casar?

Padre Eloi.

A copa do mundo de novo é nossa?

Cancún: muito mais que um paraíso tropical.

Dieta emagrece mais que exercícios?

56 Eventos 58 Lado B

Baile da Maçonaria.

Por Apoena Augusto.

4

Revista Alvo - Edição 16


Revista Alvo - Edição 16

5


Alexandre Rocha Editor Responsável alexandre@revistaalvo.com

Editorial

“Juntos até que a morte os separe…”. Pra muita gente casar pode parecer démodé, mas não é isso que demonstra o mercado de eventos para casamentos. Em nossa matéria de capa, acabamos de desmistificar essa ideia. Vimos que as cerimônias estão cada vez mais sofisticadas, elegantes e melhor preparadas, além de belíssimas. São verdadeiros espetáculos realizados pelos disputados cerimonialistas, que agem como interlocutores dos mais diversos desejos dos noivos e que não medem esforços e nem dinheiro para a realização de seus sonhos. Fomos à principal feira de cultura pop do mundo a “Comic Con” em San Diego, Califórnia (EUA), onde tudo parece mágico. Vimos os mais novos lançamentos de filmes, games e seriados da TV além de tietar, é claro. Com tanta tecnologia em nosso cotidiano, nada mais natural que a comparação das plataformas mais usadas em smartphones atualmente no mundo: IOS, Android e Windows mobile. Leia a opinião de “applemaníacos”, daqueles que curtem o “robozinho verde” e aos entusistas do Windows, plataforma que começa a entrar nessa guerra de gigantes. Uma boa oportunidade para conhecer e decidir! E trazendo para esta edição um bom humor e descontração, o alegre e carismático padre Eloi, que nos contou um pouco da sua historia, dos novos rumos da Igreja Católica e sua visão sobre o Papa Francisco. Leia também as dicas da arquiteta Liliane Ferri, sobre como deixar seu banheiro mais confortável, bonito e elegante. Além da estreia da coluna “Papo Seguro”, de Antonio Jorge, que vai nos instruir de que forma nos proteger das casualidades. Espero que gostem. Boa leitura!

Expediente Credenciada

Gráfica: Halley Tiragem: 13.000 exemplares Editor Responsável Alexandre Rocha DRT/PA 2233. Produção: Gabrielle Rocha Editor de Conteúdo: Timóteo Lopes Repórteres: Brena Moreira, Liandro Brito, e Thiago Viana. Atendimento Comercial: Rejane Alencar Fotografias: Carol Marques, Everton Saraiva, Lotus Fotografia e S3A fotografia, Criação e Design: Marcelo Sousa.

6

Revista Alvo - Edição 16

Fale Conosco Para Anunciar: contato@revistaalvo.com Belém: (91) 3351-8804 / 8122-0670 Atendimento ao Leitor: cartas@revistaalvo.com Cartas: Av. Conselheiro Furtado 1240. Sl. 102 Batista Campos - Belém - PA. CEP 66.035-350 Site: www.revistaalvo.com.br

Foto de capa: S3A fotografia A revista Alvo (ISSN 2179-9490) é uma publicação trimestral da Alvo Tecnologia Serviços de Publicidade Ltda EPP. Todos os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente a opinião da revista. É proibida a reprodução de textos ou imagens sem prévia autorização do editor.


Revista Alvo - Edição 16

7


José Nazareno Nogueira Lima Advogado.

Direito e Deveres

nazareno@nogueiralima.com.br Pres. do SINDCON e Vice-Presidente da FESECOVI

Exclusão do Condômino Nocivo.

E

sse tema é complexo, porque trata, acima de tudo, do direito de propriedade previsto na Constituição Federal de 5 de outubro de 1988, entretanto, temos novos horizontes e outras interpretações sobre o assunto. A exclusão do Locatário Nocivo, tanto os que moram em casas ou condomínios residenciais, comerciais ou mistos, sempre foi ponto pacífico entre juízes e tribunais do Brasil, bastava que o locador comprovasse que o locatário estava tendo uma conduta reprovável perante a sociedade condominial ou que não estivesse cumprindo com as cláusulas contratuais , como por exemplo, deteriorando o imóvel ou usando para destinação diferente daquele que foi compactuado, seria o suficiente para a rescisão judicial. Poucos legisladores tem se manifestado sobre o assunto, já que a legislação em vigor (à época-1996), não admite na prática, nem mesmo o projeto de reforma do Código Civil Brasileiro. Diz a autora que todas as emissões ou interferência anormais, decorrente do mau uso da propriedade, em prejuízo da segurança, do sossego, da saúde ou alteração de destinação do prédio, são proibidas por lei, que prevê apenas multas previstas na Convenção ou Regulamento Interno, além de compelir o infrator a desmanchar a obra erigida em desacordo com as legislações existentes; sanção, no entanto, só pecuniária, sempre condicionada a prévia fixação em Convenções de Condomínio. Segundo a Dra. Maria Regina Pagetti, a admissibilidade da sanção de exclusão do condômino nocivo em nosso ordenamento jurídico, estaria impedida por força do regime jurídico da propriedade, que tem seu fundamento e garantias no art. 5º ( incisos XXII e XIII) da Constituição Federal, os quais condicionam a legitimidade de sua atribuição ao atendimento da função social. Passam-se os anos e, eis que a 17ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça do Rio Grande do SulTJRS, há alguns meses atrás, confirmou sentença, determinando a exclusão do morador de um

condomínio da convivência dos demais condôminos, em face de conduta anti-social. No relatório em que foi negado o provimento ao recurso interposto pelo réu, a relatora do processo, Desembargadora Bernadete Coutinho Friedrich, diz não prosperar a inconformidade, merecendo ser mantida hígida a sentença hostilizada pelos seus próprios e jurídicos fundamentos, “os quais adoto agora como razões de decidir: os inúmeros boletins de ocorrência registrados contra o réu, acrescidos das reclamações de diversos vizinhos, registradas nas atas das assembléias gerais extraordinárias convocadas para tratar exclusivamente da conduta adotada pelo demandado, bem como as diversas advertências enviadas a este e à sua genitora, co-ré, denotam a difícil e periclitante situação vivenciada pelos demais condôminos do edifício, os quais convivem com atos que vão desde a simples perturbação do descanso e sossego em razão de ruídos e sons de instrumentos eletrônicos de forma excessiva até ameaças de atos e prática de vandalismo”. A Desembargadora, disse ainda que embora não haja previsão expressa em amparar a exclusão do condômino nocivo previsto nos art. 1.337 do Código Civil, pode o magistrado, verificando que o comportamento anti-social ultrapassa a unidade condominial do infrator para as áreas comuns do edifício, levando o condomínio à impossibilidade de corrigir tal comportamento mesmo após a imposição do constrangimento legal – multa, decidir pela exclusão do proprietário da unidade autônoma, continuando este com seu patrimônio, podendo ainda dispor do imóvel, perdendo, entretanto, o direito de convivência naquele condomínio. Mantida a decisão por unanimidade dos demais Desembargadores que participaram do julgamento, fundamentada tal decisão nos arts. 122 e 213 do Código Civil Brasileiro, as quais permitem que o juiz adote medidas necessárias a fim de impedir ou fazer cessar o comportamento contrário as normas de boa vizinhança.

A exclusão do Locatário Nocivo, tanto os que moram em casas ou condomínios residenciais, comerciais ou mistos, sempre foi ponto pacífico entre juízes e tribunais do Brasil.”

8

Revista Alvo - Edição 16


Revista Alvo - Edição 16

9


10

Revista Alvo - Edição 16


entrevista

José Fernando Gomes Junior Presidente do Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará

por Thiago Viana fotos: Everton Saraiva

Mineração em alta

Crescimento do setor no Pará atrai grandes investidores ao Estado

A

mineração é a principal atividade econômica do Estado do Pará, responsável por um terço do Produto Interno Bruto (PIB) paraense. O setor conta com números impressionantes em todas as duas pontas de sua cadeia produtiva, desde os investimentos até a exportação., porém, nem tudo que reluz é exatamente ouro para a indústria mineral no estado: entre as maiores dificuldades está a insuficiência e qualidade na mão-de-obra produtiva, além da preocupação

com a carga tributária recentemente imposta ao setor. Ao assumir a presidência do Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral), José Fernando Gomes Junior, também diretor de Relações Institucionais da Vale, assumiu a missão de aproximar a mineração da sociedade. Em entrevista à Revista Alvo, o presidente fala de novos projetos para o setor e da parceria com o Governo do Estado para o desenvolvimento da atividade no Pará.

Alvo – O setor mineral é a maior força econômica do estado. Qual a atual dimensão da participação do setor na economia paraense? José Fernando Gomes – Realmente o setor mineral tem grande força no estado. Hoje geramos mais de 232 mil empregos diretos e indiretos e, para manter as atuais minas e dar conta de novos projetos, vamos precisar gerar ainda outros 113 mil novos postos de trabalho. A atividade mineral representa quase 90% das exportações do estado e tem previsão de U$ 47 bilhões em investimentos no Pará até 2017.

das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), através do SESI, SENAI, IEL e com todas as outras instituições dedicadas a formação de profissionais, como o IFPA, por exemplo. O objetivo é aprimorar nossos profissionais que ainda se encontram em número insuficiente. Mas não só isso, outro desfaio nosso, como setor, além de abrir esses postos de trabalho, é criar uma consciência mineral junto à sociedade, mostrar às pessoas como a mineração está presente no nosso dia a dia e como todos nós precisamos da mineração. Quando assumimos o Simineral, havia um desconhecimento enorme do setor mineral e você só se apaixona pelo o que você conhece.

Quais os principais desafios verificados pelo setor no Estado do Pará atualmente? O principal desafio é a formação e qualificação da mão de obra. Temos trabalhado fortemente com a Federação

E as oportunidades? É inegável o grande potencial para a geração de empregos principalmente nas áreas de geologia e Revista Alvo - Edição 16

11


entrevista engenharia. Há também oportunidades na formação de uma cadeia de fornecedores que agrega micro, pequenas e grandes empresas na prestação de serviços. É claro que quando um projeto chega a uma determinada localidade há sempre a disposição de se trabalhar com as empresas locais, mas sempre há espaço para novas empresas, pois nem sempre encontramos tudo o que é necessário naquela localidade. Em relação a projetos, um dos mais importantes atualmente é o S11D, que já está sendo implantado em Canaã dos Carajás. Para se ter uma ideia, este projeto deve começar a operar em 2016 com 90 milhões de toneladas de minério de ferro. Carajás, em Parauapebas, levou quase 30 anos para chegar a esse número. Há quase dois anos o Estado do Pará instalou a taxa mineral. Como as empresas e o sindicato receberam o novo imposto? Todo novo imposto preocupa, não só o setor mineral como qualquer outro segmento empresarial, pois vivemos em um mundo globalizado, em uma economia globalizada, onde os custos de uma empresa têm que estar sempre preocupado com o mundo no seu entorno. A taxa mineral foi um fato criado pelo Governo do Estado, pelo qual temos imenso respeito e admiração, ao governador Simão Jatene que é um grande parceiro do setor mineral. Hoje, a taxa mineral já está sendo paga pelas empresas e é uma página virada para o setor. Vale ressaltar que é importante verificar que no ano passado, só o município de Parauapebas arrecadou R$ 427 milhões pela taxa mineral. De janeiro a julho deste ano já são R$ 522 milhões e todos os municípios tiveram incremento em sua receita no primeiro semestre deste ano. Então, é preciso que a sociedade se aproprie destas informações para cobrar a aplicação correta desses recursos.

setor mineral. Você não tributa exportação, você não exporta imposto. Porém, uma vez aplicada, ela deve dar as devidas contribuições e contrapartidas aos estados exportadores e a nossa preocupação existe não como setor mineral, mas como população do estado do Pará, que deve exigir que essas compensações estejam acontecendo de forma correta. Se a União não faz os repasses devidos todos nós perdemos. Como é a relação da indústria mineral com os poderes públicos locais, principalmente no que diz respeito à infraestrutura necessária para o desenvolvimento da atividade? A parceria com o governador é forte. Temos laços de amizade, respeito e de contribuição com o estado. Todas as vezes que somos chamados a participar e discutir o setor, nós estamos juntos. Estamos sempre preocupados com que isso chegue à população, levando benefícios do setor para a sociedade. Temos concentrado esforços na formação da mão-de-obra - como já mencionamos - e em várias outras vertentes. Quanto à infraestrutura, é extremamente necessário que, ao chegar em uma localidade para instalar um projeto de mineração, tenhamos viabilidade para a logística do projeto pois é fundamental para que o setor escoe a sua produção, caso contrário ele fica isolado e perde sua competitividade. Neste sentido, temos trabalhado na expansão da estrada de ferro Carajás e na luta - junto com o governo - para que todas as hidrovias e rodovias previstas aconteçam. As regiões sul e sudeste do estado são hoje grandes potências econômicas para o Brasil justamente pela intensa atividade mineral.

Qualquer empresa filiada que procure o sindicato terá de nós todo o apoio para que ela possa resolver suas pendências, seja com qualquer ator.”

Qual a diferença entre esta taxa mineral e os impostos desonerados através da Lei Kandir? A Lei Kandir é outra discussão. A taxa mineral é uma taxa de fiscalização criada pelo estado do Pará, para aportar recursos através da Secretaria de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), para que ela possa montar uma estrutura não só de fiscalização, mas também de conhecimento do que é a mineração no estado. O Governo do Estado trabalha em uma possível revogação da Lei Kandir alegando um prejuízo de mais de R$ 20 bilhões em compensações que deveriam ser repassadas pela união. Como o setor mineral observa essa movimentação? Há alguma preocupação? A Lei Kandir é uma realidade e ela veio não só para o

12

Revista Alvo - Edição 16

Como o setor tem contribuído para o desenvolvimento destas regiões? O setor mineral é indutor de desenvolvimento não só no sul e sudeste. Se formos até o oeste do estado, lá teremos a mineração em municípios como Santarém, Oriximiná e Juruti. No nordeste temos Paragominas, Ipixuna, mas é verdade que temos na região sul e sudeste, a partir de Marabá, o grande celeiro da atividade mineral do estado. Além de levar os projetos, atraímos uma população com renda e poder aquisitivo muito alto, pois a remuneração do setor mineral é alta, e isso é uma oportunidade muito grande para o comércio local. Mais que isso, levamos também tecnologia, que é disseminada nas localidades, melhorando a qualidade de vida das pessoas. Mas, os projetos não acabam fazendo o papel do poder público quanto ao desenvolvimento destas localidades?


Isso aconteceu muito no passado. Hoje não mais. Devido à parceria com o governo, temos trabalhado em comum acordo, cada um cumprindo o seu papel de forma correta. Não podemos ter um poder público forte e uma empresa fraca ou vice-versa, a população tem que entender o papel de cada um. As empresas fazendo o pagamento dos seus devidos tributos e o poder público aplicando esses recursos de maneira correta em benefício da população. Por vezes o setor mineral foi estigmatizado negativamente como uma indústria essencialmente exploradora. Isto ainda é uma realidade? Isso era resultado de muito desconhecimento sobre a atividade mineral no estado. O setor mineral é um dos que mais preserva o meio ambiente. Não cabe mais a nós, empresas mineradoras filiadas ao sindicato, que fazem mineração na Amazônia com ações na bolsa de valores, não respeitar o meio ambiente. Isso já está no DNA das empresas. Só para citar um exemplo, a Floresta Nacional de Carajás tem mais 400 mil hectares e apenas dois deles usados para a mineração. Como o sindicato tem trabalhado para reverter essa imagem? Quando assumimos o sindicato, tínhamos em mente levar a mineração ao conhecimento da sociedade e aí surgiu a ideia de uma publicação

que

pudesse

reunir os dados da mineração com informações importantes do setor, mas de forma que a população pudesse entender.

Um dos maiores marcos da atividade mineral no estado esteve ligado à corrida pelo ouro em Serra Pelada, na década de 1980. Atualmente a mina voltou a ser explorada. Qual o potencial de Serra Pelada para esta nova fase? O carro chefe da mineração no Estado do Pará é o minério de ferro, bauxita e o ouro, havendo inclusive grande exploração de ouro em andamento no oeste do estado. Hoje, nesta nova fase de Serra Pelada, há uma parceria entre uma empresa canadense, a Colossus, com a cooperativa de garimpeiros onde quem detém os direitos minerais é a cooperativa, e este modelo tem tudo pra ser um case de sucesso para o mundo já que é a primeira vez que se verifica uma associação entre uma empresa privada e uma cooperativa de garimpeiros. E nós do sindicato estamos dando todo o tratamento para isso, junto ao Governo do Estado, que tem trabalhado fortemente no ordenamento dessa atividade no que diz respeito à segurança. As obras estão 85% prontas e a expectativa é que já no ano que vem se inicie a produção de ouro, paládio e platina. Mas há um impasse muito grande no projeto justamente por causa desta parceria. Como o sindicato tem atuado nesta situação? O Simineral apóia as empresas filiadas ao sindicato. Sobre o problema específico de Serra Pelada - se é que há um problema - nós deixamos sempre para que a empresa resolva. Qualquer empresa filiada que procure o sindicato terá de nós todo o apoio para que ela possa resolver suas pendências, seja com qualquer ator.

O setor mineral é um dos que mais preserva o meio ambiente.”

Surgiu assim o Anuário da Mineração do Estado do Pará que entrará em sua terceira edição agora em 2013. O anuário tem a sua versão impressa e a versão digital, que pode ser baixada gratuitamente no site do sindicato. Possui também uma versão infantil: o Anuarinho, em formato de jogos e passatempos que ajudam as crianças a entender que os minérios fazem parte constantemente da vida delas. Além disso, criamos um concurso de redação na rede pública de ensino, fundamos a Casa da Mineração com exposições permanentes apresentando o setor mineral e que só no ano passado foi visitada por mais de 1.000 alunos. Propomos a criação da frente parlamentar de mineração na Assembleia Legislativa do Estado (ALEPA), que discute constantemente os projetos relacionados ao setor e, mais recentemente, elaboramos em parceria com o Sinjor-PA o Prêmio Hamilton Pinheiro de jornalismo, premiando reportagens a respeito da mineração. Todas essas ações têm ajudado o Simineral

A comissão de Minas e Energia do Senado Federal tem trabalhado no novo marco regulatório da mineração brasileira e o Pará tem se feito presente nas discussões através do Simineral e da frente parlamentar já citada. O que o setor busca na aprovação deste projeto de lei? Buscamos principalmente o respeito aos contratos já vigentes, que possam dar segurança a novos investimentos, além do estabelecimento de regras claras para que cada vez mais a gente possa investir e que empresas de fora também possam investir na mineração no estado do Pará e no Brasil. O Simineral é o legítimo representante do setor mineral e faz interlocução deste setor com toda a sociedade. Sentamos com todos os entes públicos do estado e do país. Temos coisas boas para mostrar e pontos onde podemos avançar, porém, não fazemos nada sozinhos. Continuaremos sempre discutindo com a sociedade e decidindo com ela o que é melhor para todos.

a aproximar as questões relacionadas à mineração da sociedade em geral.

Revista Alvo - Edição 16

13


playground

Para Assistir

O Tempo e o Vento

Jobs

Direção: Jayme Monjardim Distribuidora: Downtown Filmes

Além de ser uma notável história épica, plena de heróis como Capitão Rodrigo e o índio castelhano Pedro Missioneiro, O Tempo e o Vento é uma profunda discussão sobre o significado Além de ser uma história épica,diante plena de como da existência, danotável resistência humana dasheróis guerras. Por Capitão Rodrigo e o índio cinematográfica, castelhano Pedrotomamos Missioneiro, O isso, para a adaptação como Tempo e oo Vento uma profunda discussão sobre Bibiana o significado estrutura olharéfeminino da quase centenária Terra da existência, resistência diante Por Cambará. Emda meio ao cercohumana do casarão dedas sua guerras. família pelos isso, para ela a se adaptação tomamos como Amarais, valerá decinematográfica, sua memória, sempre deflagrada estrutura o olhar feminino quase ecentenária Bibiana em noites de vento, parada lembrar contar sua históriaTerra e as Cambará. Em meio ao cerco do casarão de tempo sua família pelos de seus antepassados. E, assim, resistir ao e protestar Amarais, se valerá de sua memória, sempre deflagrada em contra aela morte. noites de vento, para lembrar e contar sua história e as de seus antepassados. E, assim, resistir ao tempo e protestar contra a

Direção: Joshua Michael Stern Distribuidora: PlayArte Pictures

A história da ascensão de Steve Jobs, de rejeitado no colégio até tornar-se um dos mais reverenciados empresários do universo da tecnologia no século 20. A trama passa pela jornada de autodescobrimento da juventude, pelos demônios pessoais que obscureceram sua visão e, finalmente, pelos triunfos que transformaram sua vida adulta.

Para Baixar

Duolingo

Duolingo, Inc IOS e Android

Mato Sem Cachorros

Direção: Pedro Amorim Distribuidora: Imagem Filmes

Deco tem trinta anos de idade e nenhuma ambição na vida. Zoé é dois anos mais nova, mas não se contenta com o fato de sua carreira na rádio estar apenas começando. O casal se conhece um dia na rua, quando Deco quase atropela um filhote de cachorro que sofre com ataques incontroláveis de sono. Deco, Zoé e o cão Guto se aproximam de forma inesperada, gerando uma família maravilhosamente disfuncional. As alegrias e sofrimentos de um casal amadurecendo são os principais ingredientes para aquele que se tornou um dos gêneros prediletos do público brasileiro: a comédia romântica.

14

Revista Alvo - Edição 16

Considerado atualmente um dos melhores serviços gratuitos para aprender diversos idiomas através de dispositivos móveis. O diferencial fica por conta do método de ensino, que se assemelha a um jogo e chama bastante a atenção de usuários mais jovens. Cada lição concluída rende pontos para seu perfil e aumenta seu posicionamento em um ranking constituído por seus amigos.

Minion Rush Gameloft IOS e Android

A melhor parte do filme “Meu Malvado Favorito” virou game: Minion Rush, jogo gratuito para Android e iOS. Os minions, criaturinhas trabalhadoras do filme irão competir para o prêmio de funcionário do ano. Você deve ajudá-los a atravessar o laboratório do Gru, passando pelos obstáculos e coletando moedas bananas. Com excelente gráfico e dinâmica, vale a pena baixar.


Para Escutar

Pearl Jam

Lightning Bolt Emi Music

O novo álbum está previsto para chegar às lojas em outubro de 2013 nos EUA. “Lightning Bolt” vai incluir “Mind Your Manners” uma canção lançada como single da banda. “Future Days”, uma balada e uma faixa título que a banda tocou ao vivo no Wrigley Field, em Chicago , também será incluído no álbum.

Paul McCartney

New Concord Music Group, Inc

O álbum trará 12 faixas, todas com produção de Mark Ronson, que já trabalhou com Adele, Kaiser Chiefs, Lily Allen e ganhou um Grammy pelo álbum Back to Black, de Amy Winehouse. O lançamento de New será acompanhado pelo início da prévenda do álbum no iTunes. O álbum terá colaborações de Paul Epworth; Giles Martin, filho do produtor dos Beatles, George Martin; e de Ethan Johns, integrante da banda americana Kings of Leon e filho de Glyn Johns, que já trabalhou com Beatles, Rolling Stones e The Who, entre outros.

Para Ler

Vidas Provisórias Edney Silvestre Intrínseca

Silvestre, vencedor do Prêmio Jabuti de Melhor Romance em 2010, retoma no novo livro a história de personagens de seus dois romances anteriores (Se eu fechar os olhos agora e A felicidade é fácil). Inspirado em sua experiência como correspondente internacional, ele trata do exílio e do cotidiano de imigrantes brasileiros fora do país, vítimas de deslocamentos forçados em dois momentos marcantes da história brasileira: a ditadura militar e a implementação do Plano Collor.

Guia da Sustentabilidade André Fortes Insdependente

O Livro do paraense André Fortes se comunica com os leitores de forma simples e didática. Interagindo com os mais diversos públicos, principalmente crianças e adolescentes. Criando desde já uma consciência ambiental nessa geração. Esta obra é a primeira de 5 volumes que serao lancados um a cada ano.

Revista Alvo - Edição 16

15


Patrícia Bahia Promoter de Eventos bahiapatricia@hotmail.com

Ditando o Chic

malas prontas

V

iajar é tudo de bom, mas mesmo com todo o entusiasmo que uma viagem possa trazer, é preciso pensar em outra coisa importante: a mala. Organizá-la de acordo com o destino pode evitar dores de cabeça e o prejuízo do bolso durante os seus dias de lazer. São várias peças, objetos, roupas, sapatos, entre outros. Nada pode ser esquecido. Aqui algumas sugestões e informações que podem ajudar você a fazer as malas. Uma mala completa pode ser organizada com itens básicos, desde que comportem os dias que você estiver viajando. Então, antes de unir tudo o que você vai levar, pense na quantidade de dias que vai ficar além do ambiente, da estrutura do local, da temperatura, entre outros quesitos. Levar tudo que é necessário pode fazer você ganhar tempo (e espaço) e isso é importante. Afinal, dependendo do lugar que você for, algumas coisas podem ser mais caras ou difíceis de serem encontradas.

em um local fácil acesso. Deixo também uma necesserie com alguns remédios, escova, pasta de dente, fio dental, lenço de higiene íntima, batom, corretivo, uma máscara para cílios e colírio. Os óculos de sol, e claro, algum lanchinho para beliscar nos intervalos. Na bagagem de mão: levo o notebook, tablet, livros, revistas, minhas maquiagens, desodorante e creme (observando o limite permitido), carregadores de celular e adaptadores, além de pertences pessoais os quais não confio para despachar na bagagem. O que levar na mala: Eu sempre levo um óculos de sol, um relógio que possa combinar com qualquer tipo de roupa, uma bolsa pequena para sair a noite, e outra para carregar pendurada, um tênis, uma sandália rasteira, uma sapatilha baixa, uma bota de cano alto sem salto, um chinelo, uma sandália ou sapato de salto para ocasiões especiais.

Durante a viagem de avião: O que visto: Para começar, gosto de ir com roupas bem confortáveis. Sempre viajo de calça com stretch, de preferência escura (pois costuma sujar muito), uso tênis, bota ou sapatilha (sempre sapatos baixos, nada de saltos) e uma blusa. Sempre levo outra blusa quente, pois geralmente sinto frio no avião, além de uma meia grossa, que calço nos pés quando já estou acomodada na minha poltrona. Na bolsa: Deixo documentos em uma carteira especial, incluindo passaporte, permissão Internacional para dirigir, cartões de vacinas e certificado internacional da ANVISA, confirmações de voos , vouchers de hotéis impressos, além de reserva de carro, roteiro e as confirmações de visitas, shows, jogos, etc. Documentos e as reservas devem estar sempre

Importante:

Antes de unir tudo o que você vai levar, pense na quantidade de dias que vai ficar além do ambiente.”

16

Revista Alvo - Edição 16

- No caso de voo internacional é bom lembrar que proíbem na bagagem de mão: objetos cortantes

ou

perfurantes,

como

canivetes,

tesouras de unha etc. Esses itens só devem ser levados na bagagem despachada. - Líquidos, géis e pastas devem ser conduzidos em uma embalagem plástica transparente de até um litro, apresentados na inspeção de raio-X separadamente da bagagem. Cada recipiente não pode exceder o volume de 100 ml. Líquidos em frascos acima de 100 ml não podem ser transportados, mesmo que parcialmente cheios. - Quando for comprar a mala, prefira as que sejam mais leves. E, se possível, leve uma mala de mão com você, reservando uma muda de roupas caso haja extravio da mala ou atraso da viagem.


Revista Alvo - Edição 16

17


informe

Memorial Max Domini N de

o ano de seu aniversário de 40 anos fundação,

compromisso

a

Max

com

o

Domini bom

reafirma

seu

atendimento

e

disponibiliza a seus clientes e associados, seu mais novo empreendimento: o Memorial Max Domini. Instalado em uma área de mais de 1.800 m², o espaço dispõe de 12 amplas salas de velório individuais com ante-salas privativas, amplo hall de entrada, sala de reflexão e oração, sofisticada cafeteria, floricultura e amplo estacionamento. Idealizado pelo engenheiro Welson Melo, sócioproprietário da empresa, em parceria com as arquitetas Karine Carneiro e Thais Rocha, a iniciativa inovadora reúne em um só lugar, toda a infraestrutura necessária para que familiares e amigos possam prestar suas últimas homenagens ao ente querido.

18

Revista Alvo - Edição 16


O Memorial Max Domini funciona 24 horas e é exclusivo para seus clientes, seja ele associado ou não. Aliás, os associados não têm nenhum custo adicional para a utilização do espaço. Acessibilidade Um dos diferenciais do projeto fica por conta do conceito de acessibilidade, presente em cada detalhe do empreendimento. Com isso, portadores de deficiência física ou com dificuldade de locomoção, contam com elevadores, rampas de acesso e banheiros especialmente elaborados para atender suas necessidades.

Memorial - Capela Individual Master.

A ideia do velório online beneficia aquele familiar ou amigo que não pode comparecer ao velório ou que mora em outra localidade.” Weber Melo - Empresário Tecnologia Outro destaque é a tecnologia e inovação incorporadas ao projeto. O serviço de velório online permite, por exemplo, que familiares acompanhem em tempo real, pela internet, a cerimônia de homenagem a seu ente querido. O acesso a cada sala é individualizado, o que possibilita segurança e privacidade aos usuários do recurso digital. “A ideia, pioneira, beneficia aquele familiar ou amigo que não pode comparecer ao velório ou que mora em outra localidade”, destaca Weber Melo, analista de sistemas e sócio-proprietário da empresa. Além disso, no hall de recepção e na parte interior do Memorial, é possível verificar, por meio de telas de LCD, as salas e os horários de cada velório. Tradição A Max Domini foi fundada em 1973 por Leopoldino Alves de Melo e está completando 40 anos de atuação no cenário paraense. Além do Memorial, a empresa conta ainda com: dois cemitérios parques próprios: Parque Max Domini I e II; moderno complexo crematório; frota com mais de 20 veículos e mais de 180 colaboradores capacitados para oferecer um atendimento diferenciado e de qualidade. Por tudo isso, a Max Domini é hoje a maior e mais conceituada empresa do ramo de

Cafeteria.

Hall de entrada.

assistência póstuma da região Norte.

Serviço: Max Domini - Serviços Póstumos Av. José Bonifácio, 1378 - São Braz (91) 3249-5700 / 3249-6600 www.maxdomini.com.br

Sala de oração e reflexão.

Revista Alvo - Edição 16

19


Antônio Carlos Lobato antoniocpls@gmail.com

Lorotas

...mais confuso que a América Central

C

artazes, hashtags, máscaras e ruas fechadas. Nos últimos tempos não se fala de outra coisa no Brasil, as manifestações tomaram conta do país vomitando uma realidade diversa, um verdadeiro mosaico do ponto de vista ideológico. Não se pode cobrar uniformidade em um país cuja trajetória tenha sido oficialmente desenhada pelos setores mais ricos. Somos um país cujo processo de independência foi tão radical quanto o corte de cabelo do Gugu, nossa emancipação política culminou com um português sendo coroado imperador do Brasil. É como se você saísse do seu antigo emprego, abrisse uma empresa para ser gerenciada pelo antigo patrão. No decorrer da sua formação surge um personagem que tem sido fundamental para a trajetória política do país: a classe média. Que não é rico o suficiente para passar suas férias em Paris, mas possui uma formação intelectual que lhe permite, ainda, ter algumas horas de folga e sonhar na fila de uma lotérica ou em frente em um cartaz de uma agência de turismo com uma vida de capa de revista. A mesma classe média que apoiou os operários e enfraqueceu a ditadura, também deu vida às “Diretas já!”, fez uma pequena rede de televisão carioca se tornar a Globo, elegeu Collor com medo do comunismo do Lula, elegeu Lula com terno Armani, acreditou na direita, acreditou na esquerda e agora enriquece donos de fábricas de cartolina pelas ruas com reivindicações tão coerentes quanto um ornitorrinco. As ruas do Brasil tem sido tomadas por manifestantes com os mais diferentes gritos de guerra, a partir da mobilização iniciada em São Paulo, pelo aumento das tarifas do transporte público e influenciado pelos holofotes do mundo com a Copa das Confederações, milhares de pessoas saíram às ruas. As lutas eram várias e diferentes entre si, mas tinham em seu interior a decepção com uma política corrupta e de ostentação, na qual os partidos políticos no poder se escoram nos defeitos cometidos pela oposição no passado para se justificar e os partidos de oposição - sem condições de defender honestidade alguma por conta do seu histórico - colorem o atual quadro de cinismo da política brasileira, onde os gastos cada vez maiores dos governantes são sadicamente computados em uma sobrecarga de impostos bancados pela classe média.

O que se viu, vê e ainda verá nas ruas não são bem ações, mas sim reação da classe média à maneira como ela vem sendo sobretaxada para cobrir os custos exorbitantes da Copa do Mundo mais cara da história, em meio a escândalos surreais de corrupção e políticos evangélicos/conservadores que parecem mais com vilões da sessão da tarde. Dentre ações tradicionais da esquerda e outros em atos explicitamente políticos como não querer partidos políticos, percebe-se uma miscelânea ideológica de um movimento cujos gritos de guerra saíram de campanhas publicitárias “vem pra rua”, “o gigante acordou” , afirmando que jogaram Mentos na geração Coca-Cola. Talvez as manifestações fiquem até conhecidas como a “Revolta dos Hollisters”. Em meio a tanta insatisfação, nota-se um movimento um pouco presunçoso, ansioso por entrar para a história; mas também o amadurecimento da democracia e da luta pela cidadania no Brasil. Vale lembrar que 39 anos dos quase 124 anos de República foram ditaduras, e parte dos brasileiros ainda não está familiarizado com a democracia e não percebe o caráter antidemocrático do impeachment de uma presidente eleita ou da defesa de atitudes dessa mesma presidente em interferir nas ações do poderes legislativo e judiciário. O triste é ver a intolerância de um policiamento ideológico de certos grupos que desmerecem a democracia e apelam para atitudes hostis mas não percebem a violência como um abismo separador de agressores e agredidos. Infelizmente pequena parte dos manifestantes acha-se melhor porque foram às ruas e apanharam da polícia, usam cicatrizes como troféus. Acima de tudo é bom ver a classe média brasileira saindo de suas ilhas de consumo e indo às ruas, mesmo que seja para ilustrar seu “Instagram”, dar satisfações aos amigos de “Facebook” ou paquerar a gatinha politizada, exibindo características do que a revista Time chamou de “geração Me, Me, Me” (ou mimimi) como um individualismo dificultador da criação de focos e reivindicações mais palpáveis. Independente dos questionamentos surgidos no último mês, qualquer um deles é melhor que “Red Labell ou ice?” ou “Vodka ou água de coco?”.

O triste é ver a intolerância de um policiamento ideológico de certos grupos que desmerecem a democracia e apelam para atitudes hostis mas não percebem a violência como um abismo separador de agressores e agredidos..”

20

Revista Alvo - Edição 16


Revista Alvo - Edição 16

21


tecnologia

por Thiago Viana fotos: Everton Saraiva

batalha de titãs android vs IOS Você sabe qual o melhor sistema atualmente? Qual o mais rápido? O mais seguro? Entenda porque essa disputa é tão intensa.

22

Revista Alvo - Edição 16


P

ara a história, ainda é muito recente, o período

pós 2ª Guerra Mundial, por volta de 1945, quando se iniciou uma disputa indireta - em conflitos de cunho estratégicos e ideológicos - entre os Estados Unidos e a então União Soviética. Durante décadas os dois países se antagonizaram sob a alcunha de uma reorganização sócio-econômica-política que redefiniria não só a hegemonia do ocidente ou do oriente, mas a própria ordem mundial, a partir

e desvantagens de ambos, destacando inclusive a grande similaridade entre os dois. Nativamente, a grande diferença entre o iOS e Android é quanto o acesso às modificações do próprio sistema. “O iOS tem o jailbreak, uma espécie de desbloqueio que permite que os desenvolvedores – e somente eles – façam modificações no sistema. Algumas coisa são captadas do Android e aperfeiçoadas, outras não. A Apple retira o que tem de melhor no jailbreak e

do rearranjo geopolítico das

coloca

potências mundiais da época. Oficialmente,

a

Guerra

Fria

especificamente

1980, com a vitória dos Estados e

o

Soviética,

fim

da

deixando nos

dois

Miranda,

como

a

lados.

uma

guerra,

mudanças. pode

motivo desta

que dominam pelo menos 1,5 bilhões de dispositivos móveis em todo o mundo. Em 2007, a Apple lançou a primeira versão

o

pessoa

série

que

de

facilita

garante que com isso o Android

o palco principal do embate

disputa de sistemas móveis

uma

explica Rodrigo, que também

o próprio Estados Unidos como

Google travam uma verdadeira

sistema

a personalização do sistema”,

comercial, porém agora tendo

empresas americanas Apple e

justamente do

Qualquer

fazer

modificações,

vez

tecnológico. Desde 2008, as

destaca

versatilidade

Android é muito mais flexível à

menos de 20 anos, a tecnologia de

a

do Google. “A plataforma do

ainda naquela época é que em novamente

com

desenvolvedor

Android,

O que não se podia prever

seria

do

plataforma da Apple. Já Rodrigo

União

herança considerável avanço tecnológico

atualizações

Jorge Andrade, que trabalha

terminou ao final da década de Unidos

nas

iOS”, explica o desenvolvedor

Fui bem servido com o iOS, porém o Android tem mais praticidade para transportar e gerenciar arquivos.”

presente em todos os dispositivos móveis da ‘maçã’. Menos de um ano depois foi a vez do Google apresentar ao mundo o seu sistema móvel, o Android, em um celular HTC. Hoje, a versão mais recente do sistema operacional da Apple é o iOS 7, lançado há algumas semanas, enquanto que o Google está trabalhando com o Android 4.3, também chamado de Jelly Bean (em breve será lançado o Android 4.4, que se chamará Kit Kat, uma parceria entre o Google e a Nestlé). E antes de começarmos a falar das versões atuais dos dois sistemas, é preciso esclarecer que não temos a intenção de mostrar que um sistema é superior ao outro, ao contrário, fomos atrás de desenvolvedores e usuários comuns que nos apontaram vantagens

abocanhando

uma

grande fatia de mercado e ficando acessível a muito mais usuários. “Hoje você encontra aparelhos Android a partir de R$ 450, além dos mais sofisticados, que

Cesar Paes Barreto - Publicitário

do iPhone OS, hoje iOS, sistema operacional

acaba

chegam

a

custar

em

média R$ 2.500”, pontua. Jorge

concorda que o acesso aos aparelhos iOS ainda é restrito, pelo custo dos dispositivos, porém garante que a qualidade compensa. “A Apple conseguiu transformar a sua marca em sinônimo de qualidade. Prova disso são as filas que se formam em todo a

mundo

cada

novo

lançamento.

As

pessoas

querem

adquirir

primeiro

pelo status e pela certeza de que estão comprando algo de qualidade.

CES

A

ES R PA

BAR

RETO

ade io id facilid icitár ndro l A b is r u a o P p ivos, o m arqu u iOS tenh o r c a id o t Tr ndro spor ” an o A e tr o iOS lta n iar a c f n e ia ger sent que ade ) d li a idos: uvem ion func refer em n p o t s n o e am ativ a) tâne azen Aplic stan (arm in x o m b p ge Droa ensa ) esign pp (m a s t ile (d b o Wha ok M chbo Sket

“Com para

Revista Alvo - Edição 16

23


tecnologia

O receio de perder essa referência pode ser um

aplicativo específico e ele só abrirá por lá, enquanto

dos grandes impedimentos para que a Apple abra o

o Android me pergunta em que aplicativo quero

iOS para outros modelos”, comenta. Hoje, segundo

abrir o arquivo”, destaca o desenvolvedor.

estimativas das empresas, cerca de 900 milhões

Já o administrador e profissional de marketing,

de dispositivos móveis no mundo inteiro utilizam

Daniel Duarte, que usa o Android já há quase dois anos,

Android como sistema operacional, e outros 600

recentemente adquiriu um iPhone 4s e gostou do iOS.

milhões funcionam utilizando o iOS.

“Ele é muito mais intuitivo que o Android, não consome

Em relação ao hardware, os dois sistemas são

tanto a memória do celular e, consequentemente,

bastante similares. Quanto a fluidez, o Android pode

tem mais fluidez, não trava”, comenta. Sobre a curva

se tornar mais lento em alguns

de aprendizagem do Android,

dispositivos e consumir a bateria

Rodrigo reconhece que ela é um

rapidamente. Outro viés é que

pouco maior que a do iOS, porém

por ser um sistema mais aberto

não deixa de ser também intuitiva.

que o iOS, o Android está mais vulnerável a malwares. Apesar disso,

pesquisa

recente

EMBATE À TROIS

da

Ainda fora dessa briga de

SourceFile, empresa que analisa

gigantes, o sistema operacional

anualmente as vulnerabilidades

móvel da Microsoft tem grandes

de cada sistema móvel, apontou

chances

um crescimento exorbitante em

incomodar tanto a Apple quanto

falhas de segurança no sistema

o Google. O sistema, lançado

da Apple, chegando a 81% das

em

vulnerabilidades identificadas.

o

para

2010,

vem

começar

a

conquistando

mercado

consumidor

principalmente pela sua interface. QUAL O SEU LADO DA FORÇA?

“A Microsoft acertou a mão com

O mundo da tecnologia vive

o Windows Phone. A plataforma

hoje uma moderna “batalha”.

é

Ainda que os dois sistemas

facilidade de interação na tela é

sejam, hoje, bem parecidos, os usuários

comuns

preferem

apenas

geralmente um

deles,

mesmo quem já experimentou um

pouco

de

cada.

O

publicitário Cesar Paes Barreto, que já utilizou iOS, hoje prefere o sistema operacional do Google.

Ele é muito mais intuitivo que o Android, não consome tanto a memória do celular e, consequentemente, tem mais fluidez, não trava.” Daniel Duarte - Administrador

“Fui bem servido como iOS, porém o Android tem mais praticidade para transportar gerenciar Para

arquivos”,

Jorge

Andrade,

isso

versão do iOS com a utilização do AirDrop, que possibilita o compartilhamento de arquivos através do bluetooth, wi-fi ou rede 3G, mas reconhece que o Android dá maior liberdade aplicativos.

para “No

gerenciar iOS

eu

tenho que colocar o meu arquivo dentro de um

24

Revista Alvo - Edição 16

e

chamativa

e

a

muito grande”, comenta Rodrigo Miranda. Para Jorge Andrade, a Microsoft ainda precisa evoluir muito. “O Windows Phone só vai conseguir conquistar mais usuários

quando

a

Microsoft

conseguir uma maior sincronia e comunicação entre o Windows

do PC e o móvel”, analisa.

e

Outro grande entrave do Windows Phone é a

justifica.

está sendo modificado na nova

bonita

carência de aplicativos. “Por ser uma plataforma

DAN

Adm

IEL D

UART

relativamente nova, os desenvolvedores estão começando agora a

E inistr ador Troco u And roid p “Já te or iOS nho u m

Andro id e u m iOS n o dia mais e per -a-dia cebo fácil . O de m iOS n exer a me ã o t rava, e não mória e cons do ce ome Aplic lular” muito ativo s prefe Waze ridos (GPS : C o labor Insta ativo gram ) (Ediç ão de What sapp fotos (Men ) sage m ins tantâ nea) a dife

produzir aplicativos para ela e adaptar os já existentes”, explica Rodrigo, destacando

rença

que

os

desenvolvedores

podem ajudar o sistema da Microsoft a entrar nessa briga e ao mesmo tempo garantir uma nova fatia de mercado. “Hoje os

desenvolvedores

precisam

trabalhar com todas as plataformas


RADE JORGE AND or iOS Desenvolved

disponíveis, pelo menos as mais difundidas, para que todos saiam ganhando: desenvolvedor, sistema e usuário”, concorda Jorge.

ple odutos da Ap utilizar os pr a ei ec om “C quiri um iPod ok, depois ad Bo ac M do agens a partir grandes vant 5. Uma das ne ho iP um e com os rfeitamente municar pe co se é do iOS e” itivos da Appl outros dispos

referidos: Aplicativos p

zando o râmicas utili (Fotos pano ic m ra lo yc C ) rfícies planas rtical em supe tos) iPhone na ve fo ementos em a (Duplica el er am C ne lo Libras) C ou texto para duz voz ra (T lk Ta Hand

A Microsoft acertou a mão com o Windows Phone. A plataforma é bonita e chamativa e a facilidade de interação na tela é muito grande.” Rodrigo Miranda - Desenvolvedor Android Agora que você já foi apresentado aos principais sistemas móveis, é hora de fazer a sua avaliação pessoal, caro leitor. Veja como cada um dos sistemas pode ajudar em suas tarefas do dia-a-dia, sejam elas de cunho pessoal, profissional ou entretenimento. Pesquise preços, compare aparelhos e faça a escolha do seu smartphone. Só não pode ficar em cima do muro, afinal, a era dos “tijolões dumbphones” já ficou no passado!

an_marajo_com_inteligente225 x 152 mm.pdf

Agora Paráno

1

8/20/13

6:29 PM

ROD RIG OM Des IRAN env DA o l ved “Sou or A um n d dos roid Belé p

rime m. F iros oi a usu m or à ão 1 ário s An . p 6 rime . Ho S II droi ira je te com d de v n i s ho u ta a a v ans inda m S ersã ioso ans o 4 na o An ung .3 e Apli droi Gala e cati s d t ou 5” xy vos esp Wha pref eran tsap e r d i o d p (m os: Waz ens e (G age PS m Cam Cola inst antâ era bora nea ZOOM tivo ) ) FX ( Ger enc iado r de foto s) vers

A 55social acaba de criar uma nova categoria de software A 55 SocialPRO é uma plataforma completa para marketing em redes sociais que auxilia empresas e agências a melhorar sua performance e obter resultados de negócio.

55 SocialPro

Plataforma

Plataforma de Publicação de Conteúdo Social

Criação Gestão Análise ataforma numa única pl

Marcelo Araújo Belém (PA). (91) 8841-4444 (91) 9211-4797 marceloaraujo@marajocomunicacao.com.br 55 11 5503-4455 | socialpro@55social.com | 55social.com

Crie qualquer conteúdo, em qualquer formato, como ninguém mais faz

O 5555 SSoocciiaall PPRRO

Ganhe agilidade, organização e impacte quem realmente interessa

Entenda o que seus fãs querem e responda rapidamente a problemas Revista Alvo - Edição 16

25


saúde

por Timóteo Lopes fotos: Everton Saraiva

exercite-se com todo o conforto e

exclusividade na Fisio10. Fisio10 reúne atendimento personalizado e humanizado, profissionais especializados e modernos equipamentos em um dos melhores Centros de Reabilitação Funcional do norte do Brasil.

D

26

e uma necessidade familiar, eles decidiram

A empresária e o marido, o ex-jogador de futebol

abrir o próprio negócio e ajudar na reabilitação e

que já vestiu a camisa do Santos, do Barcelona

no tratamento de outras pessoas. “Meu filho teve

e da Seleção Brasileira, Giovanni Oliveira, não

paralisia cerebral no parto. Quando voltamos

mediram esforços para investir no tratamento do

a morar em Belém, encontramos vários bons

filho Gennaro Lobo, hoje com 8 anos de idade.

profissionais na cidade, mas não no mesmo

“Todos os serviços que nós oferecemos na

lugar. Como a nossa casa não tinha mais espaço

clínica foram pensados no Gennaro. Nós temos

pra reunir todo o aparato necessário para seu

fisioterapeutas,

tratamento, decidimos então abrir a clínica e

ocupacionais e psicólogos na equipe. Um cliente

ajudar outras pessoas”, explica a empresária Ana

que necessite de uma reabilitação funcional,

Rosa Lobo de Oliveira, proprietária do Centro de

precisa não apenas do físico, mas de um trabalho

Reabilitação Funcional Fisio10.

conjunto, incluindo a cognição e comunicação.

Revista Alvo - Edição 16

fonoaudiólogos,

terapeutas


terapeuta

escolhesse o serviço”, garante o advogado que

ocupacional, de fonoaudiólogo, de fisioterapeutas

chega dirigindo o seu próprio carro e se locomove

e neuro-psicólogos”, explica Ana.

de forma independente por todos os 4 andares da

Para

isso,

o

paciente

precisa

de

A Fisio10 é hoje um dos mais modernos centros

clínica que é equipada com rampas e elevadores.

de reabilitação funcional do norte do país. A clínica

“Nosso público é bem variado, de todas as

oferece diversas modalidades, como: musculação,

idades e classes sociais. Pacientes com trauma

pilates, RPG, acunputura, psicologia, fisioterapia

cardiovascular,

esportiva e hidroterapia em piscina aquecida.

aneurisma, perda óssea e traumas, em geral. Um

Um dos principais diferenciais é o tratamento

outro diferencial da Fisio10 é que trabalhamos com

oferecido pelo ginásio de neuro. “O ginásio de

crianças autistas e também e oferecemos todas

neuro é um espaço específico para pacientes com necessidade de

reabilitação

neurológica,

como trabalho sensorial, físico, equilíbrio,

motor,

alongamento

e reforço de tônus muscular. O paciente neurológico, geralmente, precisa de um bom tempo de tratamento. Há pessoas que irão

A infra-estrutura do centro é excelente, mas os tratamentos são acessíveis a todos os públicos. Nosso preço é de mercado.” Ana Rosa Oliveira - Empresária

paralisia

cerebral,

isquemia,

as possibilidades de reabilitação disponíveis hoje no mercado, em um único espaço. A infra-estrutura do centro é excelente, e os tratamentos são acessíveis a todos os públicos, inclusive os que buscam uma melhor qualidade de vida, dispondo de um ginásio de musculação completo. Nosso preço é de mercado”, destaca Ana.

precisar por toda a vida. Então, o tratamento não pode se tornar uma rotina chata.

O professor Milton Júnior, 29, foi um dos

Na Fisio10 nós possibilitamos uma diversidade de

primeiros pacientes da clínica. Com uma lesão

exercícios ao paciente que tornam o tratamento

na medula cervical, ocasionado por um tiro de

mais

bala perdida, voltou a andar com o tratamento e

estimulante”,

esclarece

a

fisioterapeuta

muita motivação. “Eu cheguei aqui de cadeira de

Gleide Lobo. e

rodas. Todos os médicos disseram que eu ficaria

acessibilidade, esses foram os principais motivos

tetraplégico. Com o tratamento de neuro, eletro e

que levaram o advogado Fábio Tavares de

hidroterapia, consegui voltar a andar e melhorar

Jesus, 39, a procurar a Fisio10 para fazer a sua

minha qualidade de vida. Hoje, as seqüelas são

reabilitação. O advogado perdeu o movimento

mínimas”, garante o professor.

Atendimento

personalizado,

conforto

parcial das pernas em um acidente de carro. “A

“Qualidade de vida e reabilitação são duas coisas

clínica é completamente acessível, com garagem,

completamente diferentes. E um mesmo espaço

banheiro, piscina e toda infra-estrutura adaptada

pode reunir esses dois serviços. Nós pensamos na

para portadores de necessidades especiais, como

academia, por exemplo, pra manter a qualidade

eu. O tratamento que é oferecido aqui é, sem

de vida do nosso paciente, incentivando-o a

dúvidas, um dos melhores do Brasil. A qualidade

praticar uma atividade física e não só reabilitação

dos profissionais foi o fator decisivo para que

propriamente dita. Pra isso, nós criamos um

Revista Alvo - Edição 16

27


saúde

espaço específico pra pilates e musculação. É um

o tratamento personalizado aos pacientes tende a

tratamento completo”, garante Ana.

melhores resultados. “Na Fisio 10, nós buscamos disponibilizar todos os recursos terapêuticos

Plataforma vibratória

possíveis

A Fisio10 oferece ainda a seus clientes os melhores equipamentos para reabilitação funcional

Hoje

disponíveis

em

no

mercado.

“Nossos

aparelhos

adequando

à

realidade

de

cada

paciente e respeitando suas particularidades. oferecemos

serviços

traumato-ortopedia

de

fisioterapia

desportiva,

doenças

são de tecnologia italiana, da Technogym. São

reumáticas,

equipamentos

cirurgias de joelho e ombro, dores crônicas na

de

primeira

linha,

Atualmente, é o melhor que há no mercado do setor de reabilitação e musculação. Nós temos ainda uma plataforma vibratória, da Power Plate, que é líder mundial no mercado. É um equipamento multifuncional que trabalha desde o fortalecimento muscular até pacientes neurológicos e traumato. Todos os profissionais da Fisio10 passaram por um treinamento com a equipe da própria fabricante

de

ponta.

treinamento

Na Fisio 10, nós buscamos disponibilizar todos os recursos terapêuticos possíveis adequando à realidade de cada paciente, respeitando suas particularidades.” Raphael Lobão- Fisioterapeuta

que vieram a Belém para realizar a capacitação”, explica Giovanni. “Nós oferecemos um atendimento personalizado.

funcional,

lesões

coluna e tendinopatias”, explica Raphael. E

é

com

personalizado

e

atendimento humanizado,

com profissionais especializados e modernos equipamentos que a Fisio10 se tornou uma das melhores clínicas de reabilitação funcional de Belém. “O Gennaro faz tratamento diário na clínica, tem

um

desenvolvimento

excelente. Ele periodicamente faz avaliação com uma equipe de profissionais do Hospital Albert

Todo tratamento é específico. Temos turmas

Einsten, em São Paulo. Mas, o tratamento dele

coletivas com no máximo 6 pacientes. O trabalho

é todo realizado em Belém. Eu brinco que ele

é individual. Nossa equipe faz uma avaliação com

já é nosso garoto-propaganda, já é famoso por

objetividade pra atender o que o paciente precisa”,

aqui (risos). De uma necessidade familiar, nós

garante Ana.

acabamos por empreender um negócio que

Para o fisioterapeuta da Fisio10, Raphael Lobão,

também pode ajudar outras pessoas”, conclui Ana.

Serviço: Centro de Reabilitação Funcional Fisio10 Tv. Enéas Pinheiro, 2818 - Marco (91) 3276-6903 www.fisio10.com.br

28

e

Revista Alvo - Edição 16


Revista Alvo - Edição 16

29


por Liandro Bito

TRAÇOS & IDEIAS

fotos: Everton Saraiva

Banheiros projetados e bem decorados O mercado está cheio de tendências e opções para os banheiros e lavabos. Mas, especialistas garantem que o importante é unir estilo e conforto aos espaços na hora de pensar na decoração do ambiente.

Q

uando comprou seu apartamento, há 3 anos,

a relações públicas Lirley Souza contratou uma arquiteta para elaborar um projeto com objetos e iluminação para a sua suíte e o banheiro social. “Comprei o apartamento e recebi o banheiro com as louças, então conversei com uma arquiteta para me ajudar com decoração e iluminação”, contou. Por ser um ambiente pequeno, Lirley recebeu a indicação para colocar espelhos grandes, que ficam bem em cima da pia e vão até o teto. “Isso deu a sensação de ambiente ser maior”, afirma Lirley. “Tanto no banheiro de visita como na minha suíte optei por serem brancos, sem muitas cores diferentes. Queria um ambiente clean passando um clima mais de limpeza”, completou. A iluminação é

30

Revista Alvo - Edição 16

feita com uma luz branca, mas em cima de pia e de frente para o espelho. A arquiteta indicou a luz dicroica usada normalmente embutida em forros ou similares. Essa luz também reduz a emissão de calor tornando o ambiente mais iluminado e mantendo a temperatura natural. Mas, o diferencial são as torneiras de vidro. “Vi em uma revista e pesquisei. Comprei em São Paulo porque não tinha em Belém”, explica. “Não mudei muita coisa nos banheiros. Recebi o projeto pronto e aprovei, é claro, com alguns toques que indiquei antes. Sugiro sempre a ajuda de um arquiteto. Eles sabem as novidades do mercado e facilitam muito o trabalho”, indica.


E especialistas garantem que essa ajuda é

indica. Um profissional de arquitetura é o mais

essencial na hora de projetar e decorar o banheiro

indicado para não errar na decoração e reforma

para garantir mais conforto e estilo ao espaço. “Hoje

do banheiro. “O arquiteto está apto para orientar o

as pessoas querem morar bem e buscam conforto.

cliente em todas as etapas do projeto. Até quebrar

Um banheiro não é o ultimo item da

paredes e dar auxilio técnico da

lista de reforma ou construção. Ele

obra. Ele também é especializado

faz parte da casa e os moradores

em interiores e opina em um

querem se sentir bem não só na

simples

sala ou cozinha”, garante a arquiteta

como em outros acessórios que

Liliane Mambrini Ferri. “O banheiro

podem fazer toda a diferença no

está sendo visto por muitos clientes

ambiente”, diz.

como mais uma opção de conforto Liliane,

não

na

parede,

Não menos importante estão

da casa”, ressalta a especialista. Segundo

quadro

os lavabos, como uma extensão

existe

da sala e comumente utilizado

uma tendência a ser seguida em

por visitas, eles também entram

banheiros ou lavabos. O gosto do

na lista de reformas para garantir

cliente é o principal, mas claro, com

um maior conforto e estilo para a

o bom senso e o acompanhamento

casa. “O lavabo é uma extensão da

de um arquiteto. “Existe muita coisa

sala. É uma extensão do receber

bonita no mercado que o cliente tem que se permitir conhecer. Nós conhecemos muita coisa que está à venda, mas é legal quando o cliente visita e conhece de perto os produtos. Não gosto de oferecer um projeto pronto porque uma reforma ou apartamento novo é um sonho e o cliente idealiza muita coisa para o seu espaço”, diz.

Um banheiro não é o ultimo item da lista de reforma ou construção. Ele faz parte da casa e os moradores querem se sentir bem não só na sala ou cozinha.” Liliane Ferri- Arquiteta

a visita. Como tem medidas muito

pequenas

evitamos

usar revestimento em todas as paredes. O ideal é apenas em uma parede e usar objetos mais suaves e aconchegantes”, sugere a arquiteta. A especialista também indica a utilização de papéis de parede. “Por ser lavabo é permitido. Um

No último projeto de Liliane, ela misturou

banheiro que se usa no dia a dia com chuveiro

elementos modernos e clássicos como pastilhas

elétrico emitindo vapor e como a umidade do

douradas, uma torneira de parede e um espelho

nosso clima é grande, não deve ser usado o papel

veneziano. “Você pode fazer essa mistura e

ou tecido porque podem mofar e sua vida útil ser

conjunção de peças, mas deve haver um bom

muito pouca”, afirma. Em um de seus projetos a

senso para se ter um equilíbrio entre as peças”,

arquiteta usou no lavabo uma bancada de ônix

Revista Alvo - Edição 16

31


traços & ideias

com luz interna que sobrepõe à pedra da pia. “É um produto novo no mercado e hoje já temos muitas opções”, garante. Segundo Liliane, não é indicado que o lavabo seja revestido com cerâmica. “Mas pode usar a cerâmica em uma parede e outra de vidro, por exemplo,” completa. Ela afirma que por ser um ambiente muito pequeno, lajotas e cerâmicas podem deixar o ambiente “grosseiro”. “É um setor social da sua casa. Então tem que ser aconchegante. Não precisa de iluminação intensa porque você não vai ali se barbear. Pode usar um papel de parede, tranquilamente, ate mesmo um tecido pode ser usado de preferência quando seja um local que não tenha risco de infiltrações”, reafirma.

Tudo vai de acordo com o gosto cliente. O primeiro passo é visitar o espaço, seja do banheiro ou lavabo, para saber o que ele quer. Depois vamos às lojas para ver o que tem no mercado e o que ele pode arcar.” Liliane Ferri- Arquiteta Entre tantas opções de estilos e produtos, está o preço do material. Um revestimento pode custar de R$ 100 até R$ 800 o m². Já um papel de parede para aplicação no espaço do lavabo pode custar de R$ 500 à R$ 1.500. “Tudo vai de acordo com o gosto do cliente. O primeiro passo é visitar o espaço, seja do banheiro ou lavabo, para saber o que ele quer. Depois vamos às lojas para ver o que tem no mercado e o que ele pode arcar”, finaliza. Sendo caro ou barato, o projeto deve priorizar o conforto do espaço garantindo assim o bem estar e a harmonia com os demais ambientes do lar.

32

Revista Alvo - Edição 16


Revista Alvo - Edição 16

33


por Liandro Brito

entretenimento

Brinquedos de gente

grande A maior feira pop do mundo de cosplay reúne personagens e atores de quadrinhos, games e seriados nos EUA.

A

San Diego International Comic-Con, mais

Quem viveu parte desse mundo da televisão, cinema,

conhecida apenas como Comic Con, é a principal

quadrinhos e contou tudo sobre a Comic Con, foi o

feira de cultura pop do mundo e referencia na última

empresário paraense Haroldo Rebelo. “Para quem nunca

década para profissionais e fãs dos quadrinhos,

foi, é algo enlouquecedor”, descreve. “Lá podemos saber

séries de televisão, videogames e cinema. O evento

o que vai acontecer nas próximas temporadas. Funciona

acontece no centro de convenções de San Diego,

como um termômetro do que os estúdios vão lançar no

Califórnia (EUA), sempre nos mês de julho, e recebe mais de 150 mil pessoas por dia. Ao todo, mais de 250 mil ingressos são vendidos para os quatro dias de evento que reúne não apenas fãs fantasiados como seus

um painel de lançamentos de séries, novas temporadas, novos produtos, quadrinhos e novos filmes”, disse. Desde criança Haroldo é apaixonado p o r vídeo game. O empresário afirma

personagens preferidos, os conhecidos

ter passado a adolescência

cosplays, mas também poder ver de

viajando pelo Brasil com

perto os artistas de grandes filmes e

amigos

séries, escritores e empresas com

Comic Com, ele encontrou, conversou,

novos produtos. Nos 50 corredores repletos de

e

pediu

jogando. tirou

Na fotos

autógrafo

atores

empresas e lojas, assim como pelas ruas

Dexter,

Games

da cidade, desfilam personagens de Senhor

Trones,

Supernatural

The Avengers - Os Vingadores e versões muito peculiares de Superman, Batman, Homem-Aranha,

Harry

Potter,

Crespúsculo e séries de televisão.

Revista Alvo - Edição 16

dos

de

estandes dos mais variados estúdios,

dos Anéis, Guerra nas Estrelas, X-Men e

34

semestre ou ano seguinte. Para quem é frequentador, é

seriados Of

e Lost. “Você vê o filme ou o seriado e acha que são intangíveis. É inacreditável quando você encontra na sua frente grandes artistas. Só na Comic Con você


consegue. É emocionante! Parece que aquele

gostou de nada. Sempre vai ter algo legal como

mundo de fantasia não é tão fantasioso, aquele

um filme, seriado ou quadrinho agradando o mais

cara (personagem/ator) está ali na tua frente e

idoso ou mais novo”, confessa Fábio.

existe mesmo”, descreve.

Além de ter contato com os seus ídolos,

Para o empresário paraense, a Comic Con é

Fabio conta que a Comic Con garante momentos

a possibilidade que você tem de vivenciar aquilo

raros para qualquer fã. “Lá você pode ver uma revista

que

você

no

em

quadrinho

que

mundo do cinema, da

custa 650 mil dólares.

fantasia. “Eles fazem de

É

tudo para que aquele filme ou seriado seja real. A sensação é de deslumbre. você

pode

Na

Feira

se

vestir

como um super herói ou ver o seu artista preferido.

Essa

é

a

Não existe quem vá e diga que não gostou de nada. Sempre vai ter algo legal como um filme, seriado ou quadrinho agradando seja para um idoso ou mais novo.” Fabio Rebelo - Empresário

uma

experiência

maravilhosa. da

Feira

O é

comportamento

legal ver

o

tanto

de crianças, quanto de idosos

fantasiados.

O

único problema é de ser em julho, onde os valores são mais altos

grande magia de juntar

como

tudo

hospedagem por causa

em

ambiente

um

único

que

todo

mundo adora”, descreveu. Mas, Haroldo não fez essa aventura sozinho. Ele

da

passagem alta

e

temporada

de férias, mas vale a pena e já estamos nos programando para o próximo ano”, garantiu.

foi com um amigo e o irmão, o também empresário,

A publicitária e professora universitária Danuta

Fabio Rebelo. “Sempre fui um nerd. Depois de abrir

Leão também já está se preparando pra ir a Comic

e loja isso se fortaleceu. A feira, pra mim, foi um

Con. “Sempre gostei de super heróis, cinema e

sonho realizado. Não existe quem vá e diga que não

de revistas que falavam de super heróis. Com a

Revista Alvo - Edição 16

35


entretenimento

internet, durante a adolescência, passei a pesquisar

O espaço é ideal para colecionadores. “São

mais. Quando assisto a um filme, eu gosto de saber

brinquedos para adulto. É decorativo. Um jogo de

tudo sobre ele, incluindo os personagens e atores.

tabuleiro com o “Magic”, por exemplo, custa U$60

No dia que eu for para a Comic Con vou de cosplay

dólares um kit. Fiquei uma madrugada inteira na

da Mulher Maravilha ou Tomb Raider”, disse. A

fila para comprar e não consegui. Acabou a feira

publicitária diz que o mundo dos HQ’s não é só pra

e o mesmo kit passou a custar U$400 dólares. E

homem. “Eu tenho um fascínio pelo mundo geek.

colecionadores pagam este valor”, comenta.

Tenho um homem de ferro de pelúcia no carro”, brinca. “Parece que mulher tem que gostar de filme

Tá na moda ser Geek

de romance. As pessoas se assustam quando falo

“O Geek fã de um determinado universo, conhece

que gosto e conversando, se assustam ainda mais

bem do assunto e gosta de mostrar pros outros

quando vêem que conheço desse universo de

que ele é profundo conhecedor. Você é fã de uma

filmes, seriados e quadrinhos”, garante.

série, mas não basta assistir, ter uma estatueta de um personagem ou usar a camisa. Numa roda de

Brinquedos de gente grande

amigos o Geek discute o tema. Ele é um fã que

A Comic Com também comercializa produtos

compartilhar

com

você

pessoas”,

descreve

quiser

determinado

comprar produto,

madrugada”, diz. Durante

Parece que mulher tem que gostar de filme de romance. As pessoas se assustam quando falo que gosto e conversando, se assustam ainda mais quando vêem que conheço desse universo de filmes, seriados e quadrinhos.”

a Comic Con, a estatueta

Danuta Leão - Publicitária

eles lançam uma lista antes da abertura da Feira informando quais serão

os

produtos

exclusivos à venda. Daí você se programa para comprar. Tem filas que se montam no meio da

Haroldo

ser um Geek. “O nerd tem conhecimento de terminado mas

assunto,

é

“bitolado”

naquilo”, completa. Para Haroldo, ser Geek está na moda. “Hoje o Geek estáem alta. Todo mundo quer ter

um

amigo

entenda

Man,

coisa.

Seja

celular

novo,

por

exemplo,

as

assumindo

do personagem Mega custou $100 dólares, hoje

36

tem know how de determinado assunto e quer

exclusivos aos fãs. “Se

de

que

alguma de que

um te

ela custa U$229 dólares, mais que o dobro. “É o esforço

ensine a baixar uma musica, um filme e até mesmo

de estar na fila e o preço do ingresso. Você tem que ir

um seriado novo. O herói no filme Transformers,

à feira para comprar, não adianta pedir pela internet.

é um Geek, um cara descolado que entende de

Vários fatores que fazem que o preço suba”, diz Haroldo.

computadores”, relembra sobre o filme de robores

Revista Alvo - Edição 16


A história da Comic Con

alienígenas. Como chegar na Comic Con?

Ainda na década de 60, os quadrinhos já eram uma febre nos EUA. Em 1970, alguns fãs organizaram a primeira ComicCon em San Francisco, Califórnia (EUA). O evento foi crescendo até se tornar um dos mais importantes do mundo. Hoje em dia, ela é um importante centro da cultura pop e nerd. Tudo que faz sucesso acaba aparecendo por lá, o que dá a chance dos fãs ficarem mais próximos de seus personagens favoritos e entrar em contato com as empresas. Por todo seu peso no mercado, a Comic-Con virou um lugar de apresentação de produtos, propagandas interativas e aparição de personagens famosos.

Se você quer arrumar as malas para participar da próxima edição da Comic Con, anote as dicas: Visto americano - o primeiro passo é conseguir um visto para entrar no país e para isso você deve agendar uma entrevista no consulado americano que fica em São Paulo (SP). Passagem e hotel - Conseguiu o visto? O segundo passo é reservar logo um hotel e comprar as passagens. Devido à grande movimentação na cidade, as diárias dos hotéis em San Diego chegam a duplicar e variam de U$ 80 à U$ 800 dólares. A feira acontece no mês de julho, alta estação, o que culmina com valores mais altos das passagens aéreas, em torno de R$ 2.800 (ida e volta, já incluindo taxas de embarque). Ingresso - Por fim, e não menos importante, é a aquisição dos ingressos para participar da Comic Con. A venda é prioridade para quem já foi ao evento. Em fevereiro a organização da feira começa a anunciar no site oficial (www.comic-con.org) o período de venda. Quem já participou da feira possui um crachá com um número de identificação e tem prioridade na compra. É só digitar no site e comprar o ingresso. Quem ainda não foi, entra para uma lista de espera. O ingresso para os 4 dias da feira custa cerca de U$175 dólares. Apenas um dia custa de U$40 a U$60 dólares de acordo com a programação. Detalhe: a programação é um livro com 200 páginas.

roldo: usa das Dica do Ha mprar por ca co a ar p om é b r para compra “Primeiro dia mbém é bom ta ia d o tim úl se novidades. O tas querem barato. Lojis em b a is s”, indica. qualquer co são tão legai o nã as m , produtos desfazer de

elo e amigo. Haroldo Reb

Revista Alvo - Edição 16

37


Antônio Jorge de Souza Empresário

papo seguro

antonio.jorge@jgsseguros.com.br

Como ter um bom seguro de condomínio?

V

ale lembrar aos Síndicos, que na lei Nº 4.591, de 16/12/1964, conhecida popularmente como lei dos condomínios prevê a contratação de seguro contra qualquer dano que o condomínio possa sofrer ou causar a terceiros. O síndico, representante legal do Condomínio, pode responder com o próprio patrimônio por danos causados ao mesmo, inclusive pela não contratação do seguro, ou, pelo que mais ocorre, que é a contratação do seguro de forma inadequada. Então como contratar um seguro para o Condomínio, que proteja este, os Condôminos e o próprio Síndico? Alguns pontos devem levados em consideração: 1 – Procurar o auxílio de um profissional no assunto, que é o corretor de seguros, com experiência em seguros patrimoniais. Dar preferência àqueles profissionais que vão até o local do risco a ser segurado - o Condomínio avaliem as coberturas adequadas e respectivos valores para efeito da contratação do seguro. 2 – O Síndico deve acertar com esse profissional os valores que devem ser contratados para a cobertura de incêndio ou cobertura básica, como também é conhecida, e dessa forma assegurar a contratação adequada e o valor correto. Deve-se tomar cuidado a esse respeito pois os métodos de avaliação entre os tipos de condomínio, vertical e horizontal, são diferentes. Para condomínio vertical, deve-se usar a metragem quadrada total do edifício, enquanto no horizontal, somente a metragem das edificações comuns ao condomínio (guaritas, salões de festas, etc...). O valor

do metro quadrado utilizado para essa avaliação deve ser o valor de reconstrução e não o valor de mercado, como é costumeiramente utilizado, onde leva em consideração a localização do condomínio. 3 – Nas demais coberturas disponíveis para contratação o síndico deve ter uma especial atenção às coberturas de danos elétricos, vidros, responsabilidade civil do condomínio e do síndico, danos morais, roubo de veículos de condôminos e pela operação de portões. Todas esses riscos têm suas regras próprias e podem ser contratados no seguro. 4 – Ao analisar as propostas apresentadas pelo corretor, o síndico deve verificar as condições apresentadas por cada seguradora como a diferença de coberturas, franquias e serviços emergenciais oferecidos por cada uma delas, em seus contratos. 5 – O Síndico e os Condôminos devem ter ciência que o seguro do condomínio não cobre quaisquer benfeitorias ou bens dos condôminos dentro das suas unidades, mesmo aqueles localizados em condomínios verticais. Para aqueles condôminos que desejarem cobertura para benfeitorias em suas unidades e respectivos conteúdos, a sugestão é contratar um seguro residencial. Vale lembrar todos os seguros do ramo Condomínio disponíveis no mercado são adequados para assegurar os condomínios. A diferença está na forma como esse seguro é contratado. Tomando alguns cuidados, o síndico conseguirá se resguardar, assim como, ao Condomínio pelo qual é responsável. Faça as escolhas certas e tenha sempre seu condomínio seguro.

Tomando alguns cuidados, o síndico consegue resguardar seus interesses e os do Condomínio que ele representa.”

38

Revista Alvo - Edição 16


Segurança se escreve com 3 letras: JGS

Revista Alvo - Edição 16

39


capa

por Brena Moreira fotos: Carol Marques

Vai casar? O casamento é uma das celebrações mais antigas do mundo e está cada vez mais em alta. A moda do momento veio da Europa: são os mini-wedding que agregam estilo, elegância e sofisticação as tradicionais festas, apenas para poucos convidados. Em Belém, casais chegam a gastar até 1 milhão de reais para realizar a tão sonhada festa!

40

Revista Alvo - Edição 16


“E

eles viveram felizes para sempre!” A frase

para a família e para a criação de nossos filhos,

típica dos contos de fadas infantis não é exclusiva da

é lógico que a festa em comemoração há tantos

telinha dos cinemas e faz parte de um sonho milenar

anos já vividos juntos também não pode faltar.

da grande maioria das mulheres. Jogue a primeira

A vida a dois é um momento único que jamais

pedra, quem nunca sonhou com a felicidade eterna,

poderemos esquecer”, disse Angela. A festa dos sonhos pode ter cifrar milionárias.

ao lado do grande amor da sua vida! Para nós mulheres, tudo começa ainda durante

Mas, os valores com os gastos da cerimônia,

as brincadeiras de criança, com os casamentos

dependem de quanto os noivos estão dispostos

de

a gastar, é o que diz a cerimonialista Camilla

bonecas.

Depois

surgem

adolescência, até chegar o grande dia de colocar em prática o sonho de menina. Pesquisas

comprovam

que o casamento está cada vez mais na moda. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia

as

paixões

da

Os noivos estão cada vez mais dispostos a investir, querem tudo do bom e do melhor e com tanta novidade no mercado, fica difícil resistir.”

e Estatística, o IBGE, indicam

Camilla Lavareda - Cerimonialista

que o número de casamentos

Lavareda, que já trabalha há mais de 11 anos com a realização

desse

sonho.

“Eu já fiz casamentos de R$ 20 mil reais e casamentos que

custaram

mais

de

R$ 1 milhão de reais. Os noivos estão cada vez mais dispostos a investir, querem

ainda é muito maior que o de divórcios. Mais de 50

tudo do bom e do melhor e com tanta novidade

milhões de brasileiros utilizaram o cartório e/ou a

no mercado, fica difícil resistir. Eu costumo

Igreja para oficializar a união.

dizer que para quem está casando que o céu

A última pesquisa realizada aqui no Pará, em

é o limite. Os que estão dispostos a investir,

2010, revela que o número absoluto de divórcio

não questionam muito o preço, procuram o

chegou a 1.062. No mesmo período, o número de

melhor. Mas é claro que existem muitas opções

matrimônios subiu para 3.304.

e não precisa gastar muito pra fazer uma festa

Angela Blosfeld e Pedro Paulo Mendes D’ Antona, viviam juntos há 15 anos e tem 3 filhos, e agora resolveram oficializar a união. Os dois que já viviam uma união estável a

não

dispensaram

comemoração.

primeiro

lugar

oficialização religiosa é

muito

importante

“Em a

inesquecível”, afirma Camila. A moda agora em todo Brasil são os minicasamentos, uma tendência que veio da Europa e ficou conhecida por aqui como “Mini Wedding”. A ideia é fazer algo para até 100 convidados, no máximo, uma coisa mais íntima, com a personalidade dos noivos, e muita sofisticação.

Revista Alvo - Edição 16

41


capa

Quem já experimentou a novidade foi o casal Priscila e Paulo Rodrigues. Eles optaram por um

Mercado de casamentos não para de crescer

evento diferente das grandes festas, mas com

No Brasil, mais de um milhão de casamentos

tudo que tem direito e sem perder a tradição. “Eu

são realizados por ano. Organizar uma festa de

acredito, que esse é um momento importante

casamento hoje pode ser tão complicado quanto

pro casal. E você tem que pensar em convidar as

encontrar a pessoa certa para casar. De acordo

pessoas importantes, aquelas que colaboraram para a nossa união. A gente queria algo que combinasse mais com a gente, fosse mais a nossa cara, algo íntimo, romântico e cheio de amor, mas com tudo que tem em uma festa tradicional. E foi inesquecível”, destaca Priscila.

com a Abrafesta, entidade brasileira que reúne as empresas de serviços para eventos, o mercado de casamentos no país deve movimentar cerca de R$ 16 bilhões em 2013. A aposta dos noivos é grande e a responsabilidade de quem é contratado para organizar o evento, é ainda maior.

Dá trabalho é cansativo, mas tudo vale à pena quando a festa acontece exatamente como planejamos.” Angela Blosfeld - Empresária

Especialistas garantem que a organização do casamento deve começar no mínimo um ano antes, principalmente quando o assunto é escolher a igreja e o espaço para a festa. “Aqui em Belém a disputa por datas é grande. A nossa maior dificuldade hoje é encontrar a data que os noivos querem tanto na igreja quanto nos salões de festa. Os meses mais procurados são maio e dezembro”, revela a cerimonialista Cláudia Braga que já atua na organização de casamentos há mais de 15 anos no mercado.

42

Revista Alvo - Edição 16


Aproveite a melhor fase da sua vida com a elegância e o conforto que você merece.

A Quase Tudo da Mamãe é a loja revendedora exclusiva da marca Megadose, que traz tudo que a grávida precisa para se vestir com elegância, e bem estar.

(91) 3264-0511 / 8405-5608 Humaitá, 822 ( entre Pedro Miranda e Marquês) Revista Alvo - Edição 16 Pedreira - Belém 43


capa

Os homens que me desculpem, mas para um casamento perfeito, a noiva precisa estar chique e elegante. Isso basta.” Cláudia Braga - Cerimonialista mas tudo vale à pena quando a festa acontece exatamente

como

planejamos”,

justifica

a

empresária Angela Blosfeld. Para

quem

ainda

está

começando

os

preparativos do matrimônio, planejar é a palavra “É uma responsabilidade muito grande. Eu nunca escolho fornecedores que já não estejam firmados no mercado. Os clientes geralmente têm indicações. Ninguém indica um serviço que não tenha gostado. Fechamos contratos com até um ano de antecedência para não correr riscos e garantir que tudo esteja perfeito no grande dia”, afirma Camilla Lavareda. Cada vez mais sofisticada, a decoração é item indispensável e sem dúvida um dos principais destaques de qualquer festa de casamento. Para o decorador Júnior Brito, planejamento e organização são palavras chaves, na hora de pensar em como decorar um casamento. “A decoração é o que fica na memória e nas fotos, por isso a noiva precisa saber a cor ideal e o estilo da festa. Geralmente, as mulheres ficam com esse papel. Mas há noivos que também já interferem na escolha”, garante o décor. Decoração, reserva da igreja, aluguel de salão de festas, lista de convidados, vestido de

noiva,

buffet,

bolo,

lembrançinhas...

As

novidades do setor não param de crescer. A tendência é personalizar a festa. Novidades no mercado não faltam: sandálias, buquê de santo Antônio, filmagens com trailler de cinema, árvores

digitais

(substituindo

o

tradicional

livro de presença), bem-casados de brownie, bolinhas de sabão (no lugar da chuva de arroz), bordar o nome das amigas solteiras na barra do vestido e até declaração de amor na sola do sapato do noivo! “Dá trabalho, é cansativo,

44

Revista Alvo - Edição 16

de ordem. Depois é só aguardar a chegada do grande dia e tornar o momento único e inesquecível. “Os homens que me desculpem, mas para um casamento perfeito, a noiva precisa estar chique e elegante. Isso basta”, brinca a expert em casamentos Cláudia Braga.


Revista Alvo - Edição 16

45


perfil

Eloi Padre

Um Padre POP

46

Revista Alvo - Edição 16

por Brena Moreira foos: Everton Saraiva


“Eu não sei como está à agenda. Você precisa falar com a minha irmã. É ela quem organiza minha vida”. Ele já perdeu as contas do número de casamentos, batismos, missas e outros compromissos religiosos que tem todos os meses. Bem humorado e carismático, ele consegue atrair centenas de fiéis a cada celebração que faz.

C

oronel e capelão da Polícia Militar, nascido no Alto da Paraíba, em Minas Gerais (MG), ele já mora há 27 anos em Belém, e se considera um paraense nato, e apaixonado pelo Pará. E foi na igreja que ele descobriu a real vocação: ser padre. Aos 12 anos Eloi Waith, tomou uma decisão, talvez ainda sem saber muito o tamanho da responsabilidade que viria a assumir: se tornar padre. Naquela época havia uma presença muito grande de missionários, pessoas que saem nas ruas fazendo aquela visita de casa em casa, pregando o evangelho. “Eu achei aquilo fantástico, vê aquele tanto de gente reunido, vê que uma cidade pequena tinha muito mais pessoas quando chegava o tempo da missão, então foi ai que começou o meu sentimento em relação à vida da igreja, e a partir desse momento, durante as missões, me convidaram para ir ao seminário, e eu fui. E depois disso eu nunca mais quis sair”, afirma Padre Eloi. A chegada ao Pará foi um tanto quanto inusitada. “Eu vim fazer estágio no exército. Nessa época, eu já estava me preparando para ser Padre. Cheguei aqui no dia 17 de agosto de 1986, e foi uma grande surpresa porque eu não conhecia ninguém e não tinha noção de nada. Eu tive a opção de ir pra Juiz de Fora, Oiapoque e Belém. Eu optei por Belém. Mas, no exército a gente passava apenas dois anos no lugar e depois mudava de cidade, era transferido. Mas, ao chegar aqui comecei a fazer estágio e com o passar do tempo, a polícia ficou sem seu capelão. O do exército também foi embora, e eu fiz o concurso da polícia militar e fiquei. Teve uma época que eu assumi todas as forças do Estado, e estou aqui até hoje”, conta sorrindo. Eloi Waith é um padre pop e usa o carisma como ferramenta à serviço de Deus. “Deus escolhe a gente e nos dá condição e tudo aquilo que é necessário para desenvolver cada missão. Eu penso que Deus, com certeza, me deu todos os talentos possíveis para fazer um grande trabalho. Desde que comecei a ser padre eu sou desse jeito e sempre tive uma facilidade muito grande pra chegar às pessoas. Eu gosto muito de estar entre pessoas, independente da classe social. Sempre penso que Deus me preparou para uma grande missão e também me deu todos os recursos para

atrair os fieis e ter sempre minhas celebrações cheias. A gente às vezes adota, inclusive, uns ritmos do Pará, temos até o carimbo e o brega de Jesus! Não acho que estou quebrando o que é de praxe das liturgias, a gente pode falar de Deus com alegria. Não consigo falar de Deus sem alegria. O que vem para somar, não diminui a nossa fé”, garante. Em um momento de profundas mudanças na Igreja Católica, com o primeiro papa latinoamericano, Padre Eloi acredita em um novo tempo de evangelização. “Eu vejo no novo papa, um novo Jesus. Eu vi no papa Francisco tudo aquilo que Jesus fazia. E eu penso que a Igreja tem que ser assim, e seja qual Igreja for, não só a Igreja católica. Mas, eu acho que nós (padres) precisamos mudar o nosso jeito, precisamos chegar até as pessoas. Era exatamente isso que Jesus fazia. Ele ia ao encontro das pessoas. O papa Francisco retrata muito bem a postura do missionário, do apóstolo. Então, eu vejo que ele verdadeiramente cumpre o papel de apóstolo. O apóstolo é aquele que Jesus escolheu para estar a frente do seu trabalho e da sua Igreja. Hoje, nós precisamos olhar para o mundo de hoje e entender que o mundo está carente de Deus. A necessidade de Deus é muito grande. As pessoas estão muito distantes de Deus”, acredita. Padre Eloi é também dedicado a solidariedade ao próximo. No projeto casa da sopa, são distribuídos, diariamente 2.700 pratos, àqueles que necessitam nas periferias de Belém. “É uma lição de humildade. É uma forma de nos aproximarmos do próximo”, garante. Quando questionado sobre temas ainda polêmicos para a Igreja Católica, como o aborto e a homossexualidade, Padre Eloi não desvia do assunto. “Em primeiro lugar a gente tem que pensar no sentido da vida. Nós estamos vivendo num mundo secularizado, que tem quebrado muitas tradições. Nós acreditamos que Deus quem dá a vida. Então, como eu posso matar a vida? Já com relação à homossexualidade, eu lembro bem do que o papa disse e compartilho da mesma opinião; como eu posso condenar aqueles que buscam a Deus? Cada um faz suas escolhas, e nós temos que ter compaixão. E Jesus é o homem da compaixão”, finaliza.

Eu vi no papa Francisco tudo aquilo que Jesus fazia.”

Revista Alvo - Edição 16

47


esporte

A COPA DO MUNDO DE NOVO É NOSSA!? por Thiago Viana

No ano que vem o Brasil sediará sua segunda Copa do Mundo FIFA de Futebol. Em 2013 o país recebeu a Copa das Confederações, evento preparatório para o mundial. Mas, será que passamos no teste?

Q

ue todo brasileiro é apaixonado por futebol,

Confederações, que é realizada pela FIFA há 21

disso não há mais dúvidas. A primeira Copa do

anos. Desde 2001, o evento funciona como um

Mundo sediada no Brasil aconteceu em 1950.

“teste” no país que sediará a Copa do Mundo do

Chegamos à final da competição, mas perdemos

ano seguinte. O Brasil vem se preparando para

o título para o Uruguai, em um jogo que terminou

receber estas competições desde 2007, quando

em 2 x 1 para o país vizinho. O primeiro título para

aconteceu o anúncio oficial do país sede. De lá

o Brasil veio somente oito anos depois na Copa do

pra cá, e até o ano que vem, os investimentos

Mundo da Suécia. Na Copa do Chile conquistamos

do governo brasileiro em vários setores como

o bicampeonato. Mais oito anos e éramos ‘tri’,

transporte

no México. O tetra veio 24 anos depois da última

construção e reforma de estádios devem somar

conquista, com a histórica vitória do Brasil sobre a

mais de R$ 28 bilhões, o que recentemente tem

Itália, nos Estados Unidos. Em 2002, nos tornamos

sido

pentacampeões na Copa do Japão. Agora, o Brasil

brasileira em todo o país, através de manifestações

busca o título do hexacampeonato e tem a chance

públicas onde milhares de pessoas foram às ruas

de conseguir o feito em casa, na Copa do Mundo

cobrar do governo a mesma atenção destinada

do Brasil, em 2014.

ao futebol para serviços públicos básicos como

No último mês de julho sediamos a Copa das

48

Revista Alvo - Edição 16

público,

duramente

infraestrutura

questionado

pela

urbana,

população

saúde, transporte, educação e segurança.


O fato é que a esta altura, após a realização da

O arquiteto Lucas Figueiredo foi ao jogo com

Copa das Confederações, já é possível fazer uma

alguns amigos, mas na opinião dele, ainda não foi

rápida avaliação de como o Brasil se preparou

possível testar a cidade pra valer. “A quantidade

(ou não) para receber estes eventos. Os turistas

de estrangeiros ainda era muito pequena, não dá

gostaram muito do que viram. “It’s fantastic! In

pra avaliar, por exemplo, o serviço de hotelaria e

fact, Brazil is the country of football” (É fantástico!

aeroportos, que inclusive estavam bem tranquilos

De fato, o Brasil é o país do futebol), exalta Marta

tanto no embarque quanto no desembarque”,

Campbell, a dentista americana que veio ao país

descreveu. Já em relação ao transporte terrestre

especialmente para a Copa das Confederações.

fica a preocupação. “O Castelão é afastado do

Mas, a opinião não é unânime. Quem decidiu

centro da cidade. Havia poucos ônibus e eles

acompanhar de perto os jogos teve muitos

estavam sempre muito lotados. Ida e volta foram

problemas

de

difíceis, principalmente por causa dos protestos.

acesso aos estádios, o serviço de alimentação,

Também não havia gente para dar informação.

transporte e informação, além de grandes filas

Demoramos muito para chegar ao estádio”,

para retirada de ingressos.

contou o arquiteto.

relacionados

à

dificuldade

O primeiro jogo do Brasil aconteceu em

Após duas vitórias, a seleção brasileira seguiu

Brasília (DF), contra o Japão. Quem esteve lá

para Salvador (BA), onde enfrentou a Itália, no

foi

o

engenheiro

Alexandre

Umemura que começou a ter problemas já no desembarque do aeroporto. “Chegamos um dia antes, na madrugada. O aeroporto nem estava lotado

Foi uma experiência incrível e logo pra assistir a um jogo da seleção.” Fernanda Eluan - enfermeira

estádio Fonte Nova. Esta foi a primeira vez que enfermeira Fernanda Eluan entrou em um estádio para assistir a um jogo de futebol. “Foi uma experiência incrível e logo pra assistir a um

e ainda assim tivemos que esperar mais de

jogo da seleção”, comentou. Fernanda destacou

uma hora para receber as bagagens”, relata. A

como pontos positivos o acesso ao Estádio da

retirada dos ingressos também não foi uma boa

Fonte Nova e a organização dentro do campo.

experiência. Segundo Alexandre, foram pelo

Para ela, a maior dificuldade foi encarar as filas na

menos três horas na fila para pegar os ingressos

hora da retirada dos ingressos. “Foi uma confusão.

que haviam sido comprados com mais de quatro

Quem comprou os ingressos antecipadamente

meses de antecedência. Uma vez dentro do Mané

pela internet esperou mais que aquele que deixou

Garrincha, a impressão era outra. “O acesso ao

para comprar na hora”, lamentou a enfermeira.

estádio foi rápido e organizado. Dentro do Mané

Ainda que grandes filas tenham sido relatadas

Garrincha o que não faltava era informação

nos outros jogos, esse foi um problema que o

para que o torcedor achasse o seu lugar com

administrador Antônio Neto não enfrentou em Belo

agilidade. Tudo muito limpo e organizado”,

Horizonte, onde o Brasil jogou contra o Uruguai.

destacou o engenheiro.

“Foi tudo muito tranquilo, havia transporte público

Em Fortaleza (CE), o Brasil enfrentou o México.

suficiente e ônibus especiais para quem tinha

Revista Alvo - Edição 16

49


esporte comprado ingresso. Apesar do clima pesado por

o

causa das manifestações, não me senti inseguro

Treinamento (CT’s) que servirão de base para

na cidade”, garantiu.

algumas seleções durante o mundial.

Mangueirão,

como

um

dos

Centros

de

Calmaria também na final, no Rio de Janeiro (RJ). A jornalista Rafaela Costa foi ao Maracanã

AVALIAÇÃO DA FIFA

pela primeira vez e ficou impressionada com

Em linhas gerais, o Brasil ganhou elogios da Fifa

a tranquilidade para chegar ao estádio. “Quem

pela organização da Copa das Confederações. O

tinha ingresso não pagava o metrô. Não havia

que mais impressionou Joseph Blatter, presidente

grandes filas para o acesso ao Maracanã e todas

da Fifa, foram os mais de 800 mil torcedores nos

as pessoas eram organizadamente identificadas e

16 jogos, uma média de mais de 50 mil por jogo.

encaminhadas aos seus lugares”, relatou.

Porém, a entidade destacou como principais pontos negativos as grandes filas nas retiradas

OUTRAS SEDES Entre

as

cidades

sedes

da Copa das Confederações 2013, a seleção brasileira só não jogou em Recife (PE). Para a Copa do Mundo do ano

que

cidades seis

vem, já

além

citadas,

capitais

das

outras

brasileiras

Foi tudo muito tranquilo, havia transporte público suficiente e ônibus especiais para quem tinha comprado ingresso. Apesar do clima pesado por causa das manifestações, não me senti inseguro na cidade.”

também receberão jogos do

Antônio Barreto - Administrador

mundial. São elas: São Paulo

nos estádios. Apesar

das

dificuldades

enfrentadas por alguns, todos os

nossos

avaliaram

entrevistados

positivamente

a

experiência de ver o Brasil em campo. “Brasil e Espanha foi o melhor jogo da minha vida e o clima de Copa é indescritível. Com certeza vou comprar

(SP), Porto Alegre (RS), Cuiabá (MT), Curitiba

o ingresso para a final do ano que vem e

(PR), Manaus (AM) e Natal (RN).

torcer para que o Brasil esteja lá”, conclui

Apesar dos esforços e da grande relação

Rafaela. Até lá é esperar que tudo fique pronto

com o futebol, a capital paraense ficou de fora

a tempo e que o Brasil conquiste, em casa, o

da lista das cidades sedes para a Copa de

tão sonhado hexa. Um título que é aguardado

2014. Mas, apesar disso, o comitê organizador

com expectativa por mais de 190 milhões de

local já definiu o Estádio Olímpico do Pará,

brasileiros apaixonados por futebol.

CALENDÁRIO OFICIAL DA COPA DO MUNDO 2014 País sede: Brasil 20 de agosto de 2013 – começa a venda de ingressos 06 de dezembro de 2013 – sorteio de Grupos 12 de junho 2014 – abertura oficial da Copa e estreia da Seleção Brasileira na competição 17 de junho 2014 – jogo da Seleção Brasileira pelo Grupo A 23 de junho 2014 – jogo da Seleção Brasileira pelo Grupo A 13 de junho 2014 – final da Copa do Mundo Para mais informações: www.pt.fifa.com/worldcup

50

dos ingressos e a sinalização

Revista Alvo - Edição 16


Revista Alvo - Edição 16

51


Turismo

cancún muito mais que um paraíso tropical

a serv e r e eza rib r a u C t a an são ar do O M ristas um ita diver a m u u aos t ante e m km de u ea, er 20 ân exub ais de 1 sta litor as, o m it nos teante c ais bon s a n esto ma das m históric de u nantes e éxico. M fasci des do a cid 52

Revista Alvo - Edição 16

por Brena Moreira


N

ão é a toa que Cancún é considerado um dos Para quem principais destinos turísticos do mundo. Embarcar procura descansar, para a cidade localizada no Estado de Quintana Roo, a dica é aproveitar no México, é sem dúvidas viver uma viagem de muita a sombra e água aventura e diversão garantida. fresca na beira mar. O clima quente, com temperatura média anual Cáncun abriga os de 27°C chegando até a 40°C, no verão nos leva a melhores resorts, uma inesquecível viagem pelo mar do Caribe com tanto para quem suas belezas naturais que encantam os olhos busca tranqüilidade de qualquer turista. São aproximadamente 120 quanto para quem quilômetros de uma costa estonteante banhada quer agito. As piscinas dos hotéis ficam pelo Mar do Caribe. quase dentro do mar! E o mais legal é que muitos Afrodisíaca, exuberante e cheia de charme, hotéis usam o sistema all inclusive, o sistema Cancún, é cercada de areias brancas, mar azul de hospedagem em resorts em que todas as turqueza, em um ambiente de perfeita harmonia refeições, bebidas, lanches, e até alguns passeios com a natureza, capaz de já estão incluídos no preço da deixar qualquer visitante diária do hotel, o que acaba apaixonado. E foi esse facilitando a vida do turista. sentimento, que a empresária, Cancún reserva também Márcia Penna de Carvalho, uma viagem fascinante ao trouxe de volta na bagagem, passado. A cidade preserva depois de embarcar em uma civilizações fundadas no período viagem de 9 dias com a família pré-colombiano por maias e durante as férias. “Cancún, astecas em Chichpen Itzá e é linda, é perto do Brasil, e Tulum e ainda oferece a ótima foi tudo maravilhoso, o povo gastronomia mexicana. é receptivo e acolhedor, e o E se engana quem pensa que a Daniel Rothman - Médico mais impressionante é que cidade mais procurada do México, tem opções para tudo quanto é só isso. Cancún, tem opções é público: jovens, crianças, adultos”, disse ela. para todos os gostos. Basta passear um pouquinho No roteiro da viagem é possível aproveitar pela Boulevard Kukulcán, onde é possível se deliciar momentos de muita diversão nos parques pela grande quantidade de bares e restaurantes que aquáticos e até mergulhar com golfinhos. Os encontramos por lá. O lugar também é cheio de lojas, passeios são oferecidos diariamente por várias e os artesanatos locais são atrativos à parte. empresas. Pra quem preferir aproveitar a noite de Quem prefere curtir a noite, é possível se esbaldar Cáncun, o jantar temático no navio Captain Hook pelas dezenas de boates super interessantes e não é imperdível! Tem até uma luta de espadas entre pode deixar de visitar a mais famosa Coco Bongo, piratas do mar! Já para os amantes de esportes conhecida, por ter aparecido no filme “O Máscara” aquáticos Cáncun é um dos paraísos mais belos e por seus shows sensacionais. para a prática de mergulho e snorkel.

A cidade já e linda, e o Spring Break é uma festa única que vale a pena conhecer,quem gosta de balada tem diversão garantida.”

E p o r fa la r em a g it o , q u em g o st a d e fe st a e m u it a d iv er sã o , te m u m a boa d es cu lp a p a ra co n h ec er C a n cú n , p o is é lá , que d u ra n te to dos os an os no m ês d e m a rç o , a co n te ce a já co n si d er a d a fe st a u n iv er m a io r si tá ri a d o B re a k, a tr p la n et a , o a in d o jo ve S p E st a d o s U n ri s ng es tu d a n te n id o s. É u m s do Cana a se m a n a dá e dos g a ra n ti d a s, d e fe st a , e p o r o n d e se 24 h o ra s d e a n im a çã p a ss a , te m h o té is vi ve o p ro g ra m a çã m es se m o o g m a ra n ti d a , o s en to s, co m d u ra n te o vá ri a s p ro d ia , e d e n g ra m a çõ es o it e a b a la e fe st a p a ra a tr a ir d a fic a p o r o p ú b lic o , co n ta d a s se b o a te s, q u en ch e d e D a n ie l R o th e cr ia ti vi d a d m a n , va le e. P a ra o m a p en a co éd ci d a d e já ic n o h ec er a ci , e lin d a , e d a d e e o ev es sa é u m en to . “A co n h ec er ,q a fe st a ú n u em g o st ic a q u e va le a d e b a la a p en a q u em já fo d a te m d i sa b e o q iv er sã o g a u e ra n ti d a , só é o S p ri n g te m q u e ir B re a k, é d e p ra co n h ifí ci l d iz er ec er ”, re ss o q u e é, a lt o u el e.

Onde ficar

Le Meridién Cancún Resort & Spa Bulver Kukulkán, km 14 - Zona Hotelera www.lemeridien.com Iberostar Cancún Resort Bulevar Kukulkán, km 17 - Zona Hotelera www.iberostar.com Ritz-Carlton Cancún Resort Retorno del Rey 36 - Zona Hotelera www.ritzcarlton.com Onde comer La Parilla Avenida Yaxchilán Núm. 51, Centro. Hard Rock Café Cáncun Boulevard Kukulcan km 9.5, Plaza Forum-Mall, Zona Hoteleira. Natura Boulevard Kukulcan km 9.5, Zona Hoteleira. Revista Alvo - Edição 16

53


Rômulo Martins

Personal Trainer CREF 001769-G/PA

Acelerar

Dieta emagrece mais que exercícios?

S

egundo pesquisa da Universidade de Michigan, pessoas que apenas fizeram uma alimentação hipocalórica durante um ano, obtiveram uma perda de peso maior que aquelas que apenas se exercitavam. Agora vamos aos detalhes... Este estudo foi publicado no periódico “Obesity Reviews”, em outubro de 2012, analisando os resultados de quinze pesquisas sobre perda de peso em pessoas que apenas fizeram dieta sem ter feito exercícios físicos, como caminhada ou corrida, e em pessoas que não fizeram mudanças na dieta. As conclusões não animam; Na maioria dos estudos (que envolveram 657 pessoas e duraram de três a sessenta e quatro semanas), a perda de peso foi menor do que a esperada para os praticantes de atividade física. Segundo Timothy Church, um dos coordenadores do trabalho, a maioria das pessoas perde apenas dois ou três quilos com a prática de exercícios quando não há controle alimentar. Então, o que está em jogo em um programa de emagrecimento? Quantas pessoas vocês conhecem que realizaram apenas dieta para entrar em um vestido e semanas depois engordaram novamente? Emagrecimento sem atividade física é insustentável. Quando se faz apenas restrição alimentar, o emagrecimento se torna cada vez mais difícil e o metabolismo mais lento. Quem faz apenas dieta, além de perder tecido gordo, perde massa magra (músculo), tornando o metabolismo de repouso mais lento. Em nenhum protocolo de emagrecimento sério apenas a dieta caminha sozinha. Quem treina com regularidade e resiste bem às tentações, consegue além da perda de gordura, aumento da massa magra, perde medidas e goza dos benefícios provenientes de um estilo de vida saudável. A musculação aliada a

um treinamento aeróbico é o indicado. A intensidade e duração devem ser prescritas por um educador físico. A fim de reforçar isso, um estudo publicado este ano no Journal of Applied Physiology, analisou uma amostra de indivíduos saudáveis que foi dividida em dois grupos para a intervenção da perda de peso, durante um ano. Um dos grupos faria apenas uma dieta hipocalórica e outro,ajuste na dieta e exercício físico de forma a igualar o déficit calórico do grupo que fez apenas dieta. Resultado: o grupo “dieta” restringiu 800 kcal/dia, enquanto o “exercício e dieta”chegou a esse déficit de 800 kcal/dia através da prática de exercícios físicos (basicamente treino aeróbico) e um pequeno ajuste na dieta. Ambos perderam peso e gordura de forma significativa, não se verificando diferenças entre grupos. Porém, quando observaram os detalhes dessa perda de gordura, percebeu-se que os que praticaram exercícios físicos, perderam mais gordura visceral e entre as fibras musculares. Por outro lado, os que praticaram apenas dieta, perderam mais gordura na coxa e subcutânea. Ponto para o grupo que alia exercícios físicos! Pois se há perda de gordura entre as vísceras, o risco de incidências de doenças cardiovasculares é menor. Esta afirmação pode ser reforçada por pesquisa publicada no European Heart Journal, que analisou 43 mil americanos. Neste estudo constatou-se que os obesos ativos fisicamente tinham um menor risco de morte e indicadores de saúde semelhantes a pessoas magras. Emagrecer é diminuir a quantidade de gordura no corpo, não apenas perder quilos! Nenhuma alimentação vai fazer você aproveitar os benefícios cardiovasculares e de força que o exercício físico promove e com certeza será muito mais saudável que uma simples redução de manequim.

Quem faz apenas dieta, além de perder tecido gordo, perde massa magra, tornando o metabolismo de repouso mais lento.”

54

Revista Alvo - Edição 16


O melhor do fitness aonde você quiser! A Fit 4 Store Belém tem os equipamentos certos para residências, academias, hotéis, entre outros segmentos. Conheça nossas linhas de produtos e tenha o melhor do tness bem perto de você.

Residências - Academias Hotéis e Condomínios - Clínicas e empresas Fit4 Store /fit4_store /fit4store

Fit4 Store Belém Av. Conselheiro Furtado, 1240 - Batista Campos - Belém / PA (91) 3223-5942 | belem@fi t4.com.br

www.fit4.com.br Revista Alvo - Edição 16

55


eventos

Em agosto foi realizado mais um Baile do Maçom. Na ocasião foram homenageadas várias personalidades do Pará, entre elas: Junishiro Yamada (empresário), Aurélio Do Carmo (Ex-Governador), Deputado Márcio Miranda (Pres. Da Assembleia Legislativa do Pará) e a Desembargadora Luzia Nadjas Nascimento (Presidente do Tribunal de Justiça do Pará). Além destas estiveram presentes: Adenauer Goes (Secretário de Estado de Turismo), general Oswaldo de Jesus Ferreira (Comandante Militar do Norte) e o general Ivan Carlos Weber Rosas (Comandante da 8ª Região Militar). Fotos: Lotus Fotografia

56

Revista Alvo - Edição 16


Há mais de 30 anos promovendo saúde e proteção.

Licenciada: ANVISA, SESMA, SEMA, CREA-PA e INMETRO. CHAME:

3215-5100 9995-0433 8178-6617

Revista Alvo - Edição 16

57


Lado B

Administrador de empresa apoena13@hotmail.com

Cala-te boca

Veja bem...

Eu acredito!

Das folga

Data Venia

Não venha Kerolaine.

O nada politicamente correto (e genial) humorístico Porta dos Fundos, sucesso de visualizações no You Tube, em um dos seus vídeos, mostra a personagem da atriz e cantora Clarice Falcão em uma consulta ginecológica onde seu médico constata, pasmem, que ela tem a imagem de Jesus Cristo em sua vagina. Foi o suficiente para o controverso, dizendo o mínimo, deputado federal Marco Feliciano se sentir ofendido, incorporar o tinhoso e, via Twitter, invocar uma campanha para exorcizar o vídeo da web. Ao que tudo indica, era só o que a turma de Fábio Porchat e companhia queria...

Os ingressos para a Copa do Mundo já começaram a ser vendidos. Você, caro leitor, como bom brasileiro que não desiste nunca, deveria comprar logo o da final e começar a torcer. Mas torcer muito.

Você sabe que está em uma discussão de alto nível quando o maior xingamento é “Chicaneiro”.

58

Apoena Augusto

Revista Alvo - Edição 16

O Prefeito carioca Eduardo Paes está em negociação com ninguém menos que Woody Allen para levar a produção do próximo filme do cineasta para o Rio de Janeiro. Considerando as últimas manifestações de carinho dedicadas ao alcaide por parte da população, se barbas tivesse, melhor seria que o franzino Woody as deixasse de molho lá pelas bandas de Manhattan.

Com o fim da produção da famigerada Kombi, talvez você, que está tirando carteira agora, nunca fique sabendo o que é dirigir com folga.

para

a

luz,

Sabe aquela luz no fim do túnel a qual os moribundos afirmam ter visto na experiência de quase morte? Observadores do mal afirmam que o único perigo do ex-presidente Sarney desencarnar é cortarem a energia e ele acabar voltando. Faz sentido.


Trazer à tona a real beleza que existe dentro de cada um é a principal preocupação do Instituto de Beleza MARCIA GALVÃO, uma empresa com mais de 30 anos de experiência no mercado, que trabalha com o que existe de mais moderno em serviços, produtos e equipamentos de beleza, sem se descuidar do atendimento personalizado para nossos clientes. Nossas unidades oferecem segurança, estacionamento, espaço amplo, confortável, com total acessibilidade e bom gosto. Revista Alvo - Edição 16

59


60

Revista Alvo - Edição 16

Revista Alvo 16#  

Saiba como realizar o seu casamento dos sonhos.