__MAIN_TEXT__

Page 1

CINCO

Jornal Escolar

ESTRELAS

CINCO ESTRELAS

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AMARELEJA SÉRIE III │ EDIÇÃO I

JUNHO 2016 │0,50 ESTRELAS

INAUGURAÇÃO DO NOVO CAMPO DE JOGOS TUI (GALIZA) E PRAGA Participação do agrupamento em projetos de formação.

Escola Básica Integrada de Amareleja │

4 de maio de 2016

OBRA DA RESPONSABILIDADE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MOURA Pág. 33

Págs. 11 e 14

Na Biblioteca Escolar... Escritores convidados:

Isabel Tomé Teresa Moreno Miguel Oliveira Pág. 22

PARLAMENTO ESTUDANTIL Pág. 15

“Gravidez na Adolescência” O tema eleito na Sessão Distrital para o próximo ano letivo foi proposto pelas alunas do Agrupamento de Escolas de Amareleja.

“FROM PORTUGAL TO POLAND - BY THE DIFFERENCES OF THE NATURAL ENVIRONMENT AND CULTURE”

Pág. 26

É TOP! Pág. 30

Galardão

O Agrupamento de Escolas de Amareleja recebeu o Selo Nacional de Qualidade 2015 e a bandeira eTwinning, no dia 4 de março de 2016, no Forte da Graça, em Elvas. Pág. 10


CINCO

ESTRELAS

CINCO ESTRELAS

SUMÁRIO Editorial

3

Dia da Internet Mais Segura

4

Play your part, #shareaheart

5

Dicas - Internet Segura

6

Perturbações emocionais e desempenho escolar

6

Visitas de estudo

7

Galardão eTwinning

10

Erasmus+

11

Coordenação Manuela Patrícia Vieira manuelavieira@agvamareleja.drealentejo.pt

Projeto “Vamos dar o nosso melhor!”

11

Sessão de formação │Suporte Básico de Vida

12

Colaboradores Francisco Pereira, Carla Reis, David Fialho, Mari-

Semana das Línguas 2016

13

Amareleja Connected to Europe Through ICT

14

Oliveira, Mário Almeida, Rita Marques, Susana

E se fosse eu? Fazer a mochila e partir

15

Balinha, Pedro Rodrigues, Isabel Rosado, Mª de

A comunicação intercultural

16

O que andamos a fazer?

17

par, alunos do 3º A da EB de Amareleja, alunos

Jovens escritores

18

do 3º ano da EB de Safara, Francisco Monteiro,

Na Biblioteca Escolar ...

22

Clube de Teatro

25

Alice Honrado, Rafael Anjos, Ana Cristina Men-

Parlamento Estudantil

26

des, Cristina Cruz, Lara Ramos, Delfina Veladas,

Eco-Escolas

27

Clube de Proteção Civil

28

Desporto Escolar

30

Inauguração do novo campo de jogos

33

Baldio dos Marvões

34

Shakira

35

Jamel Debbouze

36

David Beckham

37

Passatempos

38

Ler é o melhor remédio e agradecimentos

40

Nº 3│junho 2016 Propriedade Agrupamento de Escolas de Amareleja Largo das Flores - 7885 Amareleja 285 980 100

ana Carrilho, Marta Guerra, Celso Costa, Vera

Jesus Borrego, Francisca Barradas, Alice Rocha, Lurdes Santos, alunos das turmas PIEF, Rui Gas-

João Barradas, Mariana Serrano, Tomás Ferreira, Mª João Ramalho, Marco Olhicos, Eva Rodrigues,

Lília Fernandes, Fernanda Almeida, Elisabete Vogado, Fátima Baltazar, Sílvia Sousa, Luísa Mantas e José Ferreira. Paginação e revisão Manuela Patrícia Vieira Periodicidade Trimestral Impressão Reprografia do Agrupamento de Escolas de Amareleja

2


CINCO

ESTRELAS

EDITORIAL O ano letivo está prestes a terminar por isso é necessário fazer uma reflexão sobre a Escola que queremos ser. Neste âmbito e tendo em conta as competências reconhecidas à escola e que estão vazadas no nosso contrato de autonomia e que preveem a capacidade de implementação, monitorização e avaliação do plano de ação estratégica, a capacidade de organização pedagógica, a capacidade de gestão dos recursos humanos e materiais e a capacidade de dar resposta às necessidades de diferenciação pedagógica, as quais têm como desiderato garantir, efetivamente, mais e melhores aprendizagens para todas as crian-

Francisco Pereira Diretor do Agrupamento de Escolas de Amareleja

ças e alunos do nosso agrupamento de escolas. Visando contribuir para a criação de oportunidades de sucesso escolar para todos, a Escola quer-se inclusiva e integradora, devendo asse-

gurar a formação integral, diversificando as estratégias de ensino, centradas em medidas de diferenciação pedagógica, promovendo a articulação entre as atividades de complemento curricular e extracurricular, numa palavra sensibilizando todos para a ligação entre a escola e as famílias. Com o empenho de todos teremos, cada vez mais, uma Escola melhor, que conduza a uma melhoria progressiva das práticas a desenvolver e dos desempenhos de todos e de cada um de nós. É este o nosso primeiro motor e é desta forma que se defende o superior interesse da criança/aluno.

“A educação é a mais poderosa arma pela qual se pode mudar o mundo.” Nelson Rolihlahla Mandela

3


CINCO

ESTRELAS

Dia da Internet Mais Segura Por Carla Reis

No âmbito da comemoração do Dia da Internet Mais Segura, foram realizadas, durante o mês de fevereiro, diversas atividades sobre as temáticas relacionadas com a segurança digital, cujo principal objetivo foi o de sensibilizar para as "boas práticas" da navegação online, destacando-se as sessões de sensibilização dirigidas a alunos, a participação na campanha “play your part, #shareaheart”, a exposição de trabalhos e os jogos SeguraNet.

Campanha “play your part, #shareaheart” Todos os alunos dos 2º e 3º ciclos participaram na campanha de sensibilização "play your part, #shareaheart", partilhando mensagens positivas sobre a Internet.

Exposição de trabalhos Os alunos do 7º ano elaboraram marcadores de livros, alertando para os perigos da Internet e algumas formas de prevenção e os alunos do PIEF elaboraram cartazes alusivos a esta temática. A partir dos trabalhos realizados, foi organizada uma exposição no átrio da escola. Foram também divulgadas no plasma da escola-sede as apresentações eletrónicas elaboradas pelos alunos do 7º ano sobre “salas de chat”, “roubo de identidade”, “jogos de apostas online”, “perigos do uso do GPS”, “cyberbullying”, “phishing”, “segurança nas aplicações” e “fóruns e redes sociais”.

Sessões de sensibilização No total foram dinamizadas onze sessões de sensibilização sobre segurança na Internet para todos os alunos dos 1º, 2º e 3º ciclos do Agrupamento de Escolas de Amareleja, com o objetivo de transmitir os conhecimentos necessários de forma a prevenir e a reagir contra os riscos online a que as crianças e jovens estão sujeitos hoje em dia. Os principais temas abordados nestas sessões foram a segurança nas passwords e a privacidade e partilha de informação pessoal na Internet. Estava ainda prevista a abordagem do tema cyberbullying, no entanto, não houve tempo de desenvolver o assunto, tendo sido tratado apenas nos 7º e 8º anos de escolaridade e nas turmas de PIEF, nas aulas de TIC. Em todas as sessões, promoveu-se a abordagem dos diversos conteúdos envolvendo a participação ativa dos alunos, fazendo-os refletir sobre os seus hábitos e costumes na Internet, sobre o que é a sua “pegada digital”, sobre a importância de escolher uma password segura, sobre os riscos associados à partilha excessiva de dados pessoais e sobre as políticas de privacidade existentes nas redes socias. Relativamente às sessões dinamizadas aos alunos do 1º ciclo, tendo em conta que alguns deles eram bastante novos e começaram agora a dar os primeiros passos na utilização das tecnologias de uma forma mais regular, nomeadamente, a Internet para trabalhos da escola e os telemóveis, estas serviram, essencialmente, para fazer uma primeira abordagem ao tema da segurança nas novas tecnologias. Desta forma, foram transmitidos alguns cuidados básicos e conhecimentos que permitam às crianças utilizar em segurança os computadores, a Internet e os telemóveis.

Jogos SeguraNet Nos intervalos das atividades letivas, na parte da manhã, foram vários os alunos do 1º ciclo que se deslocaram à sala 15 para participar nos jogos SeguraNet (disponíveis no site http:// www.seguranet.pt), colocando à prova, de uma forma divertida, os seus conhecimentos sobre a Segurança na Internet. Esta atividade teve a colaboração das alunas Ana Cipriano, Laura Abrantes, Mafalda Martins e Nádia Costa, do 7º A, que apoiaram voluntariamente os colegas mais novos nos vários desafios. O balanço das atividades desenvolvidas foi considerado bastante satisfatório. Contamos com novos desafios no próximo ano!

4


CINCO

ESTRELAS

“Play your part, #shareaheart” Por Carla Reis

No dia 9 de fevereiro de 2016, comemorou-se o Dia da Internet Mais Segura, este ano subordinado ao tema “Faz a tua parte, por uma Internet melhor”. Uma das atividades desenvolvidas para assinalar esta data envolveu todos os alunos dos 2º e 3º ciclos do Agrupamento de Escolas de Amareleja, na campanha de sensibilização "play your part, #shareaheart". Usando um coração, símbo-

lo universal do amor, os alunos escreveram uma mensagem original e positiva sobre a Internet. Esta atividade foi desenvolvida em parceria com os diretores de turma, aos quais se agradece a sua colaboração. A campanha teve como principal objetivo promover o respeito e o bom senso online, revelandose uma oportunidade de reflexão sobre o que cada um pode fazer para ajudar a tornar a Internet num lugar melhor! Com os trabalhos realizados pelos alunos, foi organizada uma exposição nos corredores do primeiro piso do bloco A da escola-sede e foi elaborado um vídeo, que pode ser consultado em https://www.youtube.comwatchv=HthPOf0XlU0, estando também disponível na página do agrupamento.

5


CINCO

ESTRELAS

Dicas

AQUI FICAM ALGUMAS DICAS: - nunca reveles dados pessoais (nome, residência, número de telefone, escola que frequentas, etc.) na Internet; - nunca aceites pedidos de amizade de pessoas que não conheces; - nunca combines encontros com alguém que tenhas “conhecido” na Internet; - mantém o perfil privado nas redes sociais; - escolhe uma boa password, com letras maiúsculas, minúsculas, números e carateres especiais; - desconfia sempre de mensagens a oferecer qualquer tipo de prémio; - não pactues em boatos e afasta-te de comportamentos violentos, ameaças e humilhações de pessoas (cyberbullying); - respeita os outros e não utilizes linguagem grosseira ou ofensiva. Não deixes que a Internet ocupe todo o teu tempo livre! Aproveita para ler, ouvir música, passear e conviver com os teus amigos sempre que possível!

Por Carla Reis

A Internet é um excelente meio para comunicar, conhecer, aprender e, até, relaxar. No entanto, para usufruíres de todas estas vantagens, é essencial que a utilizes em segurança. A tua privacidade na Internet depende, essencialmente, de ti! Deves respeitar algumas regras básicas para navegar em segurança e aproveitar ao máximo o que ela tem para te dar. Não te esqueças que tudo o que colocamos na Internet permanece online e tornase a nossa pegada digital, que poderá ser vista por qualquer pessoa se não tivermos qualquer tipo de cuidado!

PERTURBAÇÕES EMOCIONAIS E DESEMPENHO ESCOLAR Por David Fialho No dia 11 de maio, realizou-se, na práticas e estratégias facilitadoescola-sede do nosso agrupamento, ras da diminuição ou extinção mais uma ação de formação interna, desta vez das problemáticas detetadas. Acredita-se que subordinada ao tema “Perturbações emocionais este trabalho poderá contribuir para o bem-estar e desempenho escolar”. das nossas crianças e jovens, assim como para a Dirigida a educadores de infância e professores melhoria das suas aprendizagens. dos 1º, 2º e 3º ciclos, esta ação teve como princi- A ação de formação foi dinamizada pelo psicólopais objetivos trabalhar sinais e sintomas indica- go David Fialho, contou com a presença de 47 dores de problemáticas ou perturbações emocio- participantes do nosso agrupamento e será credinais, abordar um conjunto de perturbações des- tada pelo Centro de Formação Margens do Guate foro e, finalmente, fornecer um conjunto de diana (CFMG). 6


CINCO

ESTRELAS

VISITA DE ESTUDO A LISBOA - 8º ANO Por Mariana Carrilho e Marta Guerra, 8º C

No dia 29 de fevereiro, decorreu uma visita de estudo a Lisboa, ao Museu das Comunicações e Oceanário, no âmbito das disciplinas de Geografia, TIC, História e Ciências Naturais. Saímos de Amareleja às 7h20 e chegámos a Lisboa por volta das 10h30. Quando chegámos, fomos logo ao Museu das Comunicações. As professoras que nos acompanharam definiram dois grupos: um foi ver a exposição “Casa do Futuro” e o outro foi visitar a exposição “Vencer a Distância: Cinco Séculos de Comunicações em Portugal”, tendo os grupos depois alternado. No grupo onde estávamos, fomos ver, em primeiro lugar, como era o sistema de correios antigamente. Pudemos observar antigos telefones, telégrafos e como eram as estações de correios, numa fantástica viagem ao passado das comunicações. De seguida, passámos pela casa do futuro que, à primeira vista, parecia uma casa normal, mas quando entrámos, era tudo muito bonito e tecnológico! Vimos uma sala de estar que tinha uma televisão que, com a nossa voz, se ligava e desligava e com o nosso movimento mudava de canal; uma sala de jantar com uma mesa que tinha luzes Led, alternando entre várias cores; uma pequena sala de cinema com um som estrondoso e os quartos, de entre os quais se destaca a suite da avó, um espaço que permite aos idosos melhores condições de conforto, vigilância e de comunicação, através das novas tecnologias. Após o almoço no Parque das Nações, seguiu-se a visita ao Oceanário, onde também ficámos divididos em dois grupos. Participámos no atelier "Biodiversidade Somos Nós", tendo a nossa guia falado um pouco sobre diversos ecossistemas, as espécies existentes no Oceanário e outras que se encontram em vias de extinção. Depois tivemos uma extraordinária visita guiada pelo Oceanário. A chegada à Amareleja ocorreu por volta das 21h. Com esta visita de estudo aprendemos como evoluíram as diversas tecnologias e também verificámos como é bonito o fundo do mar, com todos aqueles seres vivos maravilhosos. Foi um dia muito agradável! 7


CINCO

Visita de estudo

ESTRELAS

Museu das Comunicações, Museu Nacional de Arqueologia e Planetário Por Carla Reis, Celso Costa e Vera Oliveira

N

o dia 15 de março de 2016, os alunos das três turmas do 7º ano de escolaridade participaram numa visita de estudo a Lisboa, no âmbito das disciplinas de TIC, História e Geografia. No período da manhã, visitaram o Museu das Comunicações. "Vencer a Distância - Cinco Séculos de Comunicações em Portugal" foi uma das exposições que tiveram oportunidade de visitar, viajando pela história dos correios e das telecomunicações até aos dias de hoje, através da exibição de peças e elementos iconográficos, representativos do saber e da tecnologia. Visitaram também outra das exposições mais emblemáticas do Museu das Comunicações: a "Casa do Futuro", um espaço de habitação dotado dos mais avançados equipamentos, aplicações e serviços, em matéria de tecnologia, que suscitou muito interesse da parte dos alunos. Durante a visita à casa do futuro, os alunos assistiram a uma pequena encenação, que complementou as explicações dos guias. O período da tarde foi passado em Belém. Os alunos visitaram o Museu Nacional de Arqueologia, onde puderam contactar com os mais variados vestígios da civilização egípcia, numa visita guiada. O interesse pelo espólio museológico foi evidente, sendo este um assunto de grande interesse por parte dos alunos, manifestado já ao longo do estudo desta civilização durante as aulas. Ao longo da visita, assistiram ainda a uma pequena dramatização. Para finalizar a visita à cidade de Lisboa, o local escolhido foi o Planetário. Após um dia intenso, com muitas atividades, o Planetário foi o sítio ideal para relaxar e simultaneamente aprender. Aqui, os alunos assistiram a uma sessão de 50 minutos intitulada “A Astronomia e o Planeta”, cuja apresentação teve um caráter mais generalista que abordou diversos temas de astronomia e a sua evolução histórica, para além de frisar a importância do equilíbrio ecológico e ambiental da Terra. Esta experiência - observação do céu -

proporcionou a consolidação de diversos conhecimentos, como por exemplo, os movimentos de rotação e de translação da Terra, observação do céu noturno e a orientação pelas estrelas. Os alunos acolheram muito bem todas as atividades e demonstraram um grande interesse, pois a maioria nunca tinha estado presente nos espaços visitados. Esta visita de estudo proporcionou uma oportunidade de contato com a história, a tecnologia e a ciência para além do que se aprende na escola, sendo o balanço bastante satisfatório.

8


CINCO

ESTRELAS

Museu de Arqueologia e Etnografia de Barrancos e Parque de Natureza de Noudar Por Mário Almeida No âmbito dos conteúdos programáticos das disciplinas de História e Geografia de Portugal, de Português e de Ciências Naturais, realizou-se, no dia 14 de abril último, uma visita de estudo ao Museu de Arqueologia e Etnografia de Barrancos e ao Parque de Natureza de Noudar, onde se localiza o Castelo de Noudar. As turmas envolvidas foram o 5º A e o 5º B, acompanhadas pelos docentes Maria Leal, Lília Fernandes, Solange Vaz e Mário Almeida. A chegada à “vila raiana” ocorreu por volta das 10h e, de seguida, o grupo percorreu algumas ruas que vão dar à praça da Liberdade, onde, em agosto, se realizam as célebres touradas. Também ali se situam os principais edifícios públicos desta localidade, com destaque para a igreja matriz. Já no Museu de Arqueologia e Etnografia, os alunos puderam apreciar duas exposições permanentes onde, através de peças e objetos antigos,

adquiriram conhecimentos da cultura daquele concelho. O grupo chegou ao Parque de Natureza de Noudar (monte da Coitadinha) por volta das 13h30. Esta importante infraestrutura evidencia as características da arquitetura do Alentejo. Foi aqui que decorreram as atividades ligadas à identificação da fauna e da flora da região, através do visionamento de um documentário e da construção de um Herbário. Ao longe, impõe-se como uma atalaia, a fortaleza amuralhada da Villa de Noudar. Conquistada aos Mouros no ano de 1167, pelo Lidador Gonçalo Mendes da Maia, é hoje património do município de Barrancos. No regresso, ainda tivemos oportunidade de visitar este importante monumento nacional. Pode-se concluir que esta visita de estudo decorreu de forma bastante satisfatória, uma vez que foram atingidos os seus objetivos.

Planetário e Museu de Marinha No dia 14 de abril, fui a Lisboa ao Planetário e ao Museu de Marinha. Para eu ir ao Planetário e ao Museu de Marinha tive de me levantar às 6h00 da manhã. Quando me levantei, comi, lavei a cara, lavei os dentes, vesti-me e fui para a escola. Cheguei à escola e fui para o autocarro. No autocarro fui sentada ao lado do José. Passámos por Granja, Mourão, Reguengos de Monsaraz, Vendinha e Évora e fomos pela autoestrada. Parámos na estação de serviço de Montemor-o-Novo para lancharmos. Quando acabámos de lanchar, continuámos a nossa viagem. Quando chegámos a Lisboa, passámos pela ponte 25 de Abril e fomos ao Planetário. No Planetário, disseram-nos que existem 88 constela-

Por Rita Marques, 4º A (Escola Básica de Amareleja)

ções, mostraram-nos as fases da Lua e os planetas do sistema solar. Quando acabámos de ver o Planetário, fomos almoçar ao pé da porta. Eu almocei uma sande com batatas fritas e sumo. Depois do almoço, fomos dar um passeio por Lisboa. Durante o passeio vimos o Mosteiro dos Jerónimos e o Museu de Marinha. No Museu de Marinha, vimos barcos, marinheiros, espadas e espingardas. Depois fomos lanchar e comprar umas lembranças. Eu adorei esta visita de estudo, foi muito interessante e aprendi muita coisa. 9


CINCO

ESTRELAS

Galardão

Visita de estudo a Moura

Por Susana Balinha e Pedro Rodrigues

Em reconhecimento do projeto “From Portugal to Poland – by the differences of the natural environment and culture”, coordenado no ano letivo transato pelo docente João Basto, pertencente ao grupo de recrutamento 420, o nosso agrupamento esteve representado no evento “eTwinning Alentejo”, no dia 4 de março de 2016, no Forte da Graça, em Elvas, para receber o Selo Nacional de Qualidade 2015 e a bandeira eTwinning, que atestam os melhores projetos realizados neste âmbito, na região do Alentejo. Neste evento estiveram os diretores e os professores vencedores dos seguintes agrupamentos de escolas: Aljustrel, Almodôvar, Amareleja, Beja, Borba, Elvas, Montemor-o-Novo e Saboia. O docente João Basto, que já não se encontra a trabalhar neste agrupamento, não pôde estar presente, mas a escola esteve muito bem representada pelo nosso diretor e pela educadora Joana Pereira. Para alcançar este prémio é necessário que o projeto, em geral, demonstre excelência nas seguintes áreas: inovação pedagógica, integração curricular, comunicação e intercâmbio entre escolas parceiras, colaboração entre escolas parceiras, utilização das tecnologias, resultados, impacto e documentação.

No âmbito do protocolo estabelecido entre o projeto Eco-Escolas do nosso agrupamento e a empresa Lógica (Sociedade Gestora do Parque Tecnológico de Moura), foi realizada uma visita de estudo com a turmas 7º B e C, em articulação com as disciplinas de Ciências Naturais e Ciências Físico-Químicas, no dia 28 de abril de 2016. A visita foi dividida em duas partes, a primeira incluiu uma atividade prática com kits solares e a segunda uma apresentação do laboratório de investigação e testes dos módulos solares fotovoltaicos. FOTOGRAFIAS TIRADAS COM UMA CÂMARA TERMOGRÁFICA

GRUPO 1

GRUPO 2 10


CINCO

ESTRELAS

as palavras-chave são literacia e numeracia. Neste contexto, realçou-se o papel primordial das escolas na promoção de sociedades inclusivas e no fortalecimento da coesão social assegurando uma educação de alto nível para todos os alunos de acordo com o princípio da equidade, onde um dos mais importantes recursos é a aposta na formação em serviço de docentes, assistentes operacionais e alunos. Pretende-se com este tipo de projetos o desafio de formar pessoas, para que ao longo do seu percurso sejam felizes, numa caminhada multilingue sem fronteiras, com as portas abertas a intercâmbios de novas metodologias e à compensação de desigualdades naquilo que poderá ser um quebrar de barreiras. Mais uma vez levámos o nosso agrupamento a participar numa iniciativa de boas práticas que se refletem no desenvolvimento e concretização do Programa Erasmus+, atualmente a decorrer com parceiros internacionais e que terá o seu impacto nos nossos alunos/docentes de forma a proporcionar-lhes uma aprendizagem ao longo da vida.

Por Isabel Rosado

A convite da Agência Nacional Erasmus+, o nosso agrupamento participou na 1ª Jornada Bilateral Erasmus+, no âmbito da educação e da formação Espanha-Portugal, organizada em parceria com o Serviço Espanhol para a Internacionalização da Educação (SEPIE), que decorreu no dia 9 de março de 2016 na cidade de Tui (Galiza). No encontro foram analisadas e partilhadas experiências do Programa Erasmus+ em Portugal e em Espanha e estabelecidas novas colaborações transnacionais entre instituições. Esta iniciativa permitiu uma reflexão profícua sobre a internacionalização da educação, uma vez que um dos nossos objetivos é formar cidadãos do mundo com identidades próprias e comuns e contribuir para uma mudança nas nossas vidas (professores, alunos e comunidade educativa), uma abertura a nível intelectual e cultural onde

PROJETO “VAMOS DAR O NOSSO MELHOR!”

O sucesso surge quando enfrentamos desafios e temos vontade de os vencer, dando sempre o nosso melhor. Parabéns aos alunos do 5º A, pois obtiveram a melhor pontuação no final do 2º período!

“As grandes realizações são possíveis quando se dá importância aos pequenos começos.” LAO TSÉ 11


CINCO

ESTRELAS

Sessão de Formação │ Suporte Básico de Vida Por Mª de Jesus Borrego

No dia 18 de março, os alunos das turmas A e B do 9º ano beneficiaram de uma sessão prática de Suporte Básico de Vida, dinamizada pela Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Moura. O formador Carlos Fernandes (S/Chefe BV de Moura) demonstrou, com eficácia, a importância do conhecimento e execução dos procedimentos que caracterizam as diferentes etapas da cadeia de sobrevivência, para o aumento da taxa de sobrevivência de uma vítima em paragem cardiovascular. Durante a sessão, foram exemplificados os procedimentos de alarme a realizar numa situação de emergência e foi utilizado um torso anatómico para realizar as compressões torácicas e as ventilações que devem ser realizadas numa situação de paragem cardiorrespiratória. Também foi realizada a demonstração da posição lateral de segurança. Os testemunhos do formador foram importantes para sensibilizar os alunos para a importância da aplicação dos procedimen-

tos corretos nos primeiros instantes em que qualquer indivíduo (pessoa) se depara com uma situação de emergência. A sobrevivência de um indivíduo ou a sua capacidade de recuperação pode depender do correto pedido de ajuda. O serviço de emergência médica que é coordenado pelo serviço telefónico 112 é crucial nos casos de acidentes de diferentes naturezas e dimensões, por isso, deve ser respeitado e valorizado por todos. Numa situação de indisposição ou de acidente, os primeiros instantes são vitais, por isso, todos nós devemos conhecer os pro-

cedimentos elementares do Suporte Básico de Vida! 12


CINCO

ESTRELAS

O

Departamento de Línguas dinamizou mais uma das atividades programa-

das no Plano Anual de Atividades do Agrupamento, desta vez, a Semana das Línguas. Durante a última semana de aulas do 2º período, foram realizadas diversas ativida-

des de promoção e valorização das línguas: Concurso de Leitura Interturmas, Concurso de Leitura das Línguas Estrangeiras, Concurso de Ortografia (final), História dos Três Porquinhos contada em várias línguas por alunos do 3º ciclo e alguns docentes. No corredor da entrada principal, esteve presente uma exposição permanente com objetos característicos de países lusófonos, anglófonos, hispânicos e francófonos, a qual foi conseguida graças à colaboração dos docentes deste departamento e da docente Célia Ramos que nos ajudou a montar a exposição. Os elementos deste departamento julgam que este tipo de atividades deve continuar a ser realizado; pois na sociedade global em que vivemos, a aprendizagem das lín-

guas é essencial para o sucesso e realização dos nossos jovens. 13


CINCO

ESTRELAS

AMARELEJA CONNECTED TO EUROPE THROUGH ICT

Por Alice Rocha

No âmbito de um programa de aprendizagem ao longo da vida/programa setorial Erasmus + Projeto KA1, seis docentes do nosso agrupamento (e mais uma docente de outro agrupamento) frequentaram, em Praga, República Checa, de 31 de março a 6 de abril de 2016, um curso denominado “Amareleja Connected to Europe Through ICT”. O curso, com a duração de 40 horas, teve como título “Innovative Approaches to Teaching” e foi organizado pelo ITC (International TEFL s.r.o.). Os temas trabalhados durante o curso foram os seguintes: "Conceção e adaptação de tarefas para desenvolver competências em sala de aula"; "A aprendizagem através de tarefas"; "A aprendizagem baseada em projetos, a aprendizagem baseada em investigação"; "Tecnologias de Informação e Comunicação e literacia da informação", "Tendências modernas de avaliação"; "Colaboração e trabalho de equipa, gestão de sala de aula, cruzamento de abordagens curriculares, desenvolvimento do pensamento crítico e do pensamento criativo". Em junho/julho a formação recebida será disseminada junto de todos os docentes do agrupamento. Dado tratar-se de uma formação no âmbito do projeto Erasmus+, a estadia em Praga foi complementada com visitas culturais, uma vez que o espírito do programa Erasmus tem como princípio primeiro o alargamento dos horizontes culturais, seguindo o exemplo do grande humanista que foi Erasmo de Roterdão. E, assim, o nosso agrupamento, paulatinamente, vai possibilitando o enriquecimento cultural, para já, dos discentes e docentes. Até porque num mundo cada vez mais global há que conhecer a identidade cultural de cada região para poder compreendê-la, respeitá-la e preservá-la, visando sempre a união e a paz no mundo. 14


CINCO

ESTRELAS

Agrupamento de Escolas de Amareleja No dia 6 de abril de 2016, ao primeiro tempo da manhã, nas escolas de todo o país, decorreu uma iniciativa de sensibilização dos alunos para a realidade dos refugiados que fogem da guerra, procurando proteção humanitária. Foi preparada pela Plataforma de Apoio aos Refugiados (PAR), em colaboração com a Direção-Geral da Educação (DGE), o Alto Comissariado para as Migrações, I.P. (ACM, I.P.) e o Conselho Nacional de Juventude (CNJ) e inspirou-se no projeto “What’s In My Bag?”, desenvolvido pelo International Rescue Comitee, em colaboração com o fotógrafo Tyler Jump que fotografou um grupo de refugiados (uma mãe, uma criança, um adolescente, uma família, um farmacêutico e um artista) que, após a chegada à ilha de Lesbos, na Grécia, partilhou o conteúdo das suas mochilas. “E se fosse eu? Fazer a mochila e partir” assim foi denominada esta atividade à qual o nosso agrupamento aderiu. Os nossos alunos, nesse dia, começaram por ver um vídeo que mostrava o que os refugiados traziam consigo na hora de partir, depois foram desafiados a colocar-se na pele de um refugiado de guerra e a pensar no que colocariam nas suas mochilas, justificando as escolhas feitas. Alguns objetos foram consensuais, tais como: escova e pasta de dentes, gel de banho, mudas de roupa, comida, água, saco-cama, manta, isqueiro, dinheiro, telemóvel e carregador. No entanto, houve quem não se esquecesse da identificação, do bordão, do cão e da fotografia da família. Todos foram unânimes em considerar que partiam de coração apertado, angustiado, destroçado... Esta atividade foi um ótimo momento para refletir sobre conceitos como o preconceito e a assertividade; além disso, permitiu abordar algumas técnicas de sobrevivência. 15

Alunos do 9º B


CINCO

ESTRELAS

A Comunicação Intercultural Por Lurdes Santos

Para Touraine “o mais importante, hoje, é reconhecer a diversidade das combinações entre modernidade e herança cultural ou sistema político que existem no mundo inteiro”1, por isso, novas soluções só podem ser encontradas no reconhecimento da existência de várias culturas, o pluralismo cultural é uma necessidade num mundo em movimento acelerado associado a um crescimento rápido das trocas internacionais. Contudo, torna-se uma utopia falar de tolerância quando coexistem crenças e representações do mundo que proclamam, cada uma por si, o valor universal. Temos sociedades que dão prioridade às suas orientações particulares e aos seus fins próprios e temos também aquelas que privilegiam a afirmação dos direitos do indivíduo, torna–se assim impossível escolher entre uma das posições, pois isso levaria a uma posição unilateral nada salutar para a convivência em sociedade. Só pela prática de um pensamento racional e o respeito pelos direitos individuais é que poderá vingar uma comunicação intercultural. Já não se trata só de compreender o que permite às culturas estabelecer laços de comunicação, mas de saber também se a consciência das diferenças entre culturas pode ser avaliada pelo indivíduo através dos seus comportamentos. As convicções de cada indivíduo quanto mais desenvolvidas e alicerçadas estiverem permitem com mais facilidade a sua passagem de uma cultura e sociedade para outras culturas e sociedades. É no próprio homem que reside a capacidade de traçar o seu projeto de vida e de o levar avante de acordo com os seus ideais. 16

Devido a “isso a compreensão do outro só é possível se se substituir uma definição global de cada um pela articulação da sua situação relativamente à modernidade com a natureza da modernização onde ele está inserido”2. A importância da comunicação intercultural reside não só num esforço por parte dos indivíduos de compreensão mútua, mas também de procurar “situar o outro e eu-próprio em conjuntos históricos na definição dos processos de mudança e de relações com o poder”3. A comunicação entre as culturas deve fundamentar-se num diálogo entre indivíduos e coletividades atento à diversidade das experiências históricas que diferenciam e relativizam as diferentes sociedades. Por isso, Touraine defende que uma “consciência de nós só pode ser a consciência da nossa existência comum, da nossa interdependência, e portanto da necessidade de reconhecer no outro não só aquele que está em relação com a mesma modernidade que eu, mas aquele cuja história não é completamente separada da minha própria história”4. Nós não somos todos cidadãos do mesmo mundo, porque este mundo não é uma unidade institucional e política que defina os direitos e os deveres de cada indivíduo, contudo todos temos direitos culturais, que nascem da relação de nós mesmos com os outros, numa afirmação constante da nossa identidade e liberdade, em prol de uma sociedade que tenda para o respeito do ser humano em si. 1 Alain

Touraine, Um novo paradigma – Para compreender o mundo de hoje, p. 181 2 Idem, ibidem, p. 209 3 Idem, ibidem, p. 209 4 Idem, ibidem, p. 210


CINCO

ESTRELAS

O QUE ANDAMOS A FAZER? Pelos alunos das turmas PIEF

Dia de S. Valentim No dia 11 de fevereiro, as turmas do PIEF realizaram, como atividade alusiva à comemoração do Dia de S. Valentim, uma montra onde foram expostos alguns dos trabalhos realizados por todos os alunos.

EU

MINHAS FAÇO ESCOLHAS! AS Estou num curso PIEF porque acho que facilita e acho que ajuda a uma melhor aprendizagem devido a mais apoio dos professores, por haver menos alunos nas turmas e por ser efetuado em menos tempo do que o regular. Daí ter escolhido a turma PIEF. Jéssica Fontes

Conserva da Azeitona A atividade “Conserva da Azeitona”, realizada pelas turmas do PIEF, iniciou em novembro com uma visita à Cooperativa Agrícola Moura e Barrancos, em Amareleja, envolvendo os alunos no acompanhamento de todo o processo produtivo desde a apanha até ao produto final. No dia 25 de fevereiro, houve uma demonstração do trabalho dos alunos à comunidade escolar com direito a degustação. Foi uma tarde bem passada, com a participação de todos e que permitiu dar a conhecer o processo de conserva da azeitona, colocando em prática várias receitas. Além disso, possibilitou ainda a divulgação de alguns produtos típicos da nossa região e mostrar a importância da azeitona na cozinha tradicional portuguesa. Esta atividade foi uma forma alegre e divertida de interação entre a tradição e o aprender.

Dia da Mãe Nos dias 28 e 29 de abril, com o intuito de comemorar o Dia da Mãe, foi colocada, na entrada da escola-sede do agrupamento, uma montra com vários produtos, como cadernos de notas, pins e bolinhos, com mensagens variadas alusivas a esta data, destinada a toda a comunidade que participou de forma alegre e divertida. 17

Eu não gosto da escola, por isso, estou no curso PIEF. Quando vinha para a escola, eu não trabalhava. Agora, estou em estágio e estou contente porque vou deixar a escola e ficar com o certificado do 9º ano. Obrigado, professores, por me aturarem. Hélder Campaniço Eu não gosto da escola, mas estou no curso PIEF e gosto dos trabalhos que fazemos aqui. É divertido estar nesta turma porque brincamos muito uns com os outros. Se queres vir para o PIEF, vem que vais gostar.

Veríssimo Valente Eu acho que estar numa turma PIEF é mais fácil do que numa turma do regular e foi por isso que decidi escolher vir para aqui para conseguir passar de ano mais facilmente. As pessoas que não estão nesta turma criticam-me por estar no PIEF, mas é só porque não sabem o que isto é. Romana Neves


CINCO

ESTRELAS

Jovens escritores LONDON (STILL) CALLING Por Rui Gaspar

AS CARTAS DOS NOSSOS ALUNOS

Tendo iniciado as suas aprendizagens na disciplina de Inglês, com caráter curricular, neste ano letivo de 2015/2016, os alunos do 3º A da Escola Básica de Amareleja e do 3º ano da Escola Básica de Safara decidiram colocar em prática alguns dos conteúdos trabalhados em contexto de sala de aula. Resolveram então escrever uma carta dirigida à Rainha Elizabeth II, onde desejaram um feliz Natal e bom Ano Novo a Sua Majestade e a toda a família. Nesses pequenos textos, seguiu ainda uma breve apresentação das turmas e a informação de que todos estão a aprender um pouco sobre a cultura britânica e a língua inglesa. No mês de fevereiro, chegou a resposta em forma de agradecimento às duas turmas, o que muito agradou a todos os alunos. Ficam aqui registadas as imagens das cartas enviadas pelos alunos e as respostas obtidas.

A RESPOSTA DE SUA MAJESTADE

18


CINCO

ESTRELAS

Antes e depois

GATO

Por Francisco Monteiro, 9º A

Por João Barradas, 6º B

Eu, quando era pequenino, era um rapazito feliz porque tinha alguém que cuidasse de mim e me desse carinho, mas esse alguém, infelizmente, não durou para sempre. Hoje em dia, tento construir o meu futuro de maneira a vir a ser alguém na vida, tarefa que não é fácil, mas para isso tenho o meu pai que me encaminha. Antes, quando era rapazito, eu convivia mais com os meus amigos e tinha mais tempo para estar com eles; hoje, os meus amigos são os cavalos, é com eles que me distraio e passo a maior parte do tempo. Antes, nos meus tempos livres, eu jogava num clube de futebol do qual só tenho boas recordações; hoje, os meus tempos livres são passados com o meu pai a tratar dos animais que temos no monte. Antes, não sabia nada sobre o campo, não sabia guardar um rebanho de ovelhas nem tratar delas; hoje, já sei algumas coisas sobre a vida rural, nomeadamente, já sei guardar um rebanho de ovelhas e trato bem delas. Antes, não tinha ideia de que a vida era difícil para as pessoas, mas, hoje, tenho a certeza de que a vida não é fácil para ninguém. Também tenho outra certeza: é preciso lutar pelo que queremos embora, às vezes, não seja fácil, mas depois sentimos que valeu a pena.

Dia da Mãe

Gato amarelo, gato peludo, gato pequeno de pelo brilhante, olhos verdes e orelhas afiadas, gato limpo e asseado, gato comilão de peixe na boca, gato ladrão a correr pelo chão, gato meigo, gato mimoso, gato brincalhão a rebolar pelo chão, sentado à janela, gato observador, gato amigo, gato bonito, a passear de telhado em telhado, afia as unhas, gato arranhador, gato ágil, gato corajoso. Entra, pelas janelas, gato atrevido!

Dia da Mãe Por Tomás Ferreira, 3º A (Escola Básica de Amareleja)

Mãe, mãezinha, Tu és a rainha Deste lar, Minha queridinha.

Mãe, tu és uma fadinha E és uma rosinha Tão queridinha Quando tu queres.

Por Mariana Serrano, 3º A (Escola Básica de Amareleja)

Mãe, cheiras a alecrim. Contigo vou até ao fim Do mundo e mais além. És linda como ninguém!

Nem sempre fazes O que te peço. Oh! Nem sempre mereço, Aceita as minhas pazes.

Mãe, mãezinha, És a minha rainha. Dou-te um forte abraço Para que fique bem guardado.

Aceita um abraço Do teu filho adorado. 19


CINCO

ESTRELAS

AMARELEJA

RECEITA DE UM BOM TAXISTA Por Mª João Ramalho e Francisco Monteiro, 9º A

Por Marco Olhicos, 9º A

Ingredientes: - Simpatia - Paciência - Conhecimento - Tempo - Eficiência - Experiência - Nossa Senhora de Fátima - Esqueleto de plástico - Autocolante “Não fume que sou asmático” - Alguns trocos - Carro - Cliente

Tenho ouvido imensas histórias antigas sobre a Amareleja e algumas delas até já as ouvi mais do que uma vez, contadas, na maioria das vezes, pelos meus avós. Segundo o que me contam, a vida antigamente, na Amareleja, não era parecida, de modo algum, com a vida de agora. Era uma vida dura, especialmente dedicada ao trabalho. Começava-se a trabalhar bastante cedo e todos os jovens da minha idade e até mais novos já trabalhavam no campo para ajudar os pais. O meu avô e o meu pai já me contaram, por inúmeras vezes, que com a minha idade já lavravam a terra com uma parelha de machos assim como também já trabalhavam nos meloais, nos olivais e em muitos outros trabalhos pesados. Os passatempos e diversões também eram muito diferentes, os jovens ocupavam o seu tempo a andar de bicicleta, a jogar ao malhão e divertiam-se nos bailes e nas festas que se faziam. Tinham uma vida bonita. Hoje em dia, tudo é diferente. Já poucas pessoa trabalham no campo, os jovens nem sabem o que isso é, pois nunca o exerceram e talvez nem o venham a exercer. Os passatempos são totalmente diferentes, os jovens ocupam o seu tempo a jogar videojogos, a mexer em computadores e a brincar com telemóveis. Não têm conhecimento de como custa ganhar a vida e alguns até pensam que tudo aparece do nada, sem ser preciso lutar, mas enganam-se porque é preciso muito trabalho. A vida de antes sofreu grandes alterações e agora até se vive melhor do que antigamente, mas isso não tira valor nem beleza ao tempo que já passou.

Preparação: Para se ser um bom taxista, é preciso ter quilos de simpatia, uma paciência infinita, bastante conhecimento, uma abundante experiência, toneladas de tempo e imensa eficácia. Além disso, é necessário decorar o táxi, tornando-o acolhedor. Para isso, basta uma Nossa Senhora de Fátima no tablier, um esqueleto de plástico no retrovisor e, no vidro, um autocolante com a frase “Não fume que sou asmático”. Para que esta receita resulte, tem de se excluir totalmente a raiva, a impaciência, a arrogância, a agressividade e o egocentrismo, pois azedam qualquer relação. Para finalizar são sempre, mas sempre, necessários alguns trocos no porta-luvas e, pelo menos, um cliente regular.

Feliz Dia da Mãe Por Eva Rodrigues, 4º A (Escola Básica de Amareleja)

Nunca estarás fora do meu coração. Amo-te muuuuuuuu…ito, mãe. Tens um amor especial. És a pessoa mais forte que conheço. Risonha és quando não tens dores, Corajosa e amorosa, Importante para a minha felicidade.

Amo-te tannnnnnnn….to! 20


CINCO

ESTRELAS

A melhor avó

COELHO

Por Alice Honrado e Rafael Anjos, 9º B

Ana Cristina Mendes, 6º C

A receita da melhor avó é simples, basta uma avó, muitos carinhos, e milhões de beijinhos. Junte todos os carinhos e beijinhos e explore-os bem, daí vai sair um amor para sempre. Depois, junte um coração e a sua capacidade de perdoar, de seguida, uma saudade insaciável, amor incondicional, capacidade de perdoar total e uma paixão infinita.

Coelho pequeno, coelho gordinho, Coelho comilão, coelho peludo, Olhos vermelhos, orelhas engomadas, Coelho branco, coelho fofinho, Coelho generoso, coelho engraçado, Coelho feliz, coelho saltitão, Coelho aqui, coelho além, e sempre coelho. Entra agora, ó coelho, neste poema!

Desta maravilhosa receita se faz a avó perfeita.

Dia da Mãe EU ADORO BRINCAR

Por Cristina Cruz, 3º A (Escola Básica de Amareleja)

Por Lara Ramos, 4º A (Escola Básica de Amareleja)

Mãe, mãezinha, És a minha rainha, És o meu amor. Pareces uma flor A desabrochar No meu jardim.

Eu adoro brincar, eu gosto de sorrir. Eu gosto de sonhar, eu quero-me divertir.

Gosto tanto de ti Que nem aguento Estar sem ti Muito tempo.

Adoro o meu canito, adoro o seu ladrar. É mesmo pequenito, e ele gosta de escavar.

Quando estou contigo Brincamos muito, Fazemos ginástica E passeamos juntas.

Eu gosto da escola, eu gosto de aprender. Eu trago na sacola, um lanche para comer. 21


CINCO

ESTRELAS

Na Biblioteca Escolar... Por Delfina Veladas

Encontro com a escritora

HISTÓRIA CONTADA EM VÁRIAS LÍNGUAS

Isabel Tomé

O departamento de línguas, em articulação com a biblioteca escolar, realizou uma atividade que consistiu no reconto da história tradicional Os três porquinhos em várias línguas. A história foi contada em português, espanhol, francês, inglês, italiano e alemão. Os alunos dos 1º e 2º ciclos foram o público-alvo desta iniciativa. Os contadores foram alunos do 3º ciclo, a professora Luísa Mantas e o diretor Francisco Pereira. Foi uma atividade muito interessante e os alunos gostaram.

Os alunos do 9º ano, no dia 14 de março de 2016, pelas 11 horas, assistiram ao encontro com a escritora Isabel Tomé, na biblioteca escolar. Isabel Tomé nasceu em Vale de Vargo, concelho de Serpa, no dia 16 de fevereiro de 1961. Licenciou-se em Ensino de Português/ Francês, na Universidade de Évora, e leciona a disciplina de Português, na Escola Secundária Diogo de Gouveia, em Beja. Dinamiza uma oficina de escrita criativa, na biblioteca escolar. Vive em Beja com a sua família. Aos nossos alunos, a escritora apresentou o seu livro de poesia intitulado Um ponto branco no céu, falou-lhes do seu percurso de vida e da motivação para a escrita de poesia. Os alunos declamaram alguns poemas da escritora e mostraram muito interesse pela poesia. Foi uma atividade muito interessante e motivadora para a iniciação à escrita de poesia.

Concurso de leitura das línguas estrangeiras

VENCEDORES FRANCÊS 7º ANO - JOÃO CANDEIAS ESPANHOL 7º ANO - DIANA SILVA 8º ANO - SÍLVIA VARETA 9º ANO - ISABEL PERFEITO INGLÊS 5º ANO - JOÃO ROSADO 6º ANO - GABRIELA GALA E MICAELA ROSA 7º ANO - BELÉM TERENO 8º ANO - RAFAEL MONTEIRO 9º ANO - MARIA PINHEIRO 22


CINCO

ESTRELAS

Intercâmbio com a Escola de Barrancos A professora bibliotecária Arlete Caldeira e o professor colaborador da biblioteca Fernando Estevens, da escola de Barrancos, vieram visitar a nossa escola no dia 16 de março, pelas 14h30, acompanhados por um grupo de alunas. As alunas apresentaram uma dramatização da história “A Carochinha e o João Ratão” em dialeto barranquenho. Leram também poesias e cantaram algumas canções no referido dialeto. Na sequência da visita das alunas de Barrancos, os alunos do 4º ano da EBI de Amareleja, ensaiados pela professora Lígia Cardeno, apresentaram a peça de teatro “Vem aí o Zé das Moscas”, baseada no livro de António Torrado.

CONCURSO DE LEITURA INTERTURMAS No âmbito da Semana da Leitura e das Línguas, realizou-se, na biblioteca escolar, no dia 15 de março, o Concurso de Leitura Interturmas. Os participantes foram um aluno por cada turma, dos 1º, 2º e 3º ciclos. A prova consistia na leitura de um pequeno texto retirado de uma obra recomendada pelo Plano Nacional de Leitura.

OS RESULTADOS FORAM OS SEGUINTES: 1º CICLO 1º Lugar - Afonso Leandro, 3º B 2º Lugar - Lara Ramos, 4º A 3º Lugar - Leonor Santana, 4º A 2º CICLO 1º Lugar - Gabriela Gala, 6º A 2º Lugar - Micaela Rosa, 6º B 3º Lugar - Susana Ramos, 6º C 3º CICLO 1º Lugar - Catarina Caro, 9º A e Bárbara Gorjão, 9º B 2º Lugar - Rafael Monteiro, 8º C 3º Lugar - Rita Barrinha, 8º A

23


CINCO

ESTRELAS

ENCONTRO COM A ESCRITORA TERESA MORENO Realizou-se, no dia 17 de março, a apresentação do livro Maria Flor, escrito por Teresa Moreno. Teresa Moreno nasceu a 21 de agosto de 1970, em Beja. Em 1992 licenciou-se em Educação de Infância pela Escola Superior de Educação Jean-Piaget de Almada. Posteriormente, em 2008, concluiu a especialização em Necessidades Educativas Especiais, Domínio Cognitivo e Motor, na Escola Superior de Educação de Beja. Entre 1992 e 2005, trabalhou como educadora de infância. Nos nove anos seguintes, exerceu funções no SNIPI (Serviço Nacional de Intervenção Precoce na Infância), onde acompanhou diretamente crianças e famílias. Presentemente, exerce funções como docente de Educação Especial, apoiando alunos dos 2º e 3º ciclos, com Necessidades Educativas Especiais. Maria Flor conta-nos a história de uma menina muito especial, Rosa Maria, as suas aventuras na quinta dos seus avós, junto com Quinita, Violeta, António, Faísca e todos os seres mágicos que por lá habitam. Fala-nos das suas alegrias e tristezas, encantos e desencantos, da sua maravilhosa capacidade de sonhar e acreditar na beleza do amor por todos os seres vivos! Estiveram presentes, na apresentação do livro, os alunos das turmas do 5º A, 6º A e 6º C e demonstraram muito interesse pela atividade.

ENCONTRO COM O ESCRITOR MIGUEL OLIVEIRA Decorreu, no dia 17 de março, a apresentação do livro As aventuras de Sultão e Pandora, escrito por Miguel Oliveira. As Aventuras de Sultão e Pandora é a primeira incursão de Miguel Brito de Oliveira na literatura especialmente vocacionada para crianças. Depois de ter coordenado o best-seller

Heróis à Moda do Algarve - Dicionário Marafado dos Falares Algarvios, do qual é coautor, o autor oferece-nos, agora, uma belíssima obra onde nos fala de uma das suas maiores paixões: os animais! Esta é a história, que bem poderia ser verdadeira, de Pandora, uma bela e altiva cadelinha labrador e de Sultão, um simpático rafeiro. Pela escrita de Miguel Brito de Oliveira, as

crianças (dos 7 aos 99 anos) são convidadas a aprender com os nossos amigos animais. E temos tanto a aprender com eles... A apresentação desta obra

destinou-se

a

todos os alunos do 1º ciclo os quais mostraram muito interesse pela atividade.

Dia Internacional da Família │ 15

de maio de 2016

A escola-sede do Agrupamento de Escolas de Amareleja comemorou o Dia Internacional da Família, com a realização de desenhos alusivos ao tema, elaborados pelas crianças do Jardim de Infância e pelos alunos do 1º ciclo. Os trabalhos foram expostos no átrio da escola para poderem ser apreciados por toda a comunidade escolar. Os alunos do 1º ano realizaram a árvore genealógica da sua família, com a ajuda dos pais. Queremos agradecer a todos os que participaram na atividade, pela disponibilidade para a realização dos trabalhos e pelo excelente trabalho realizado. 24


CINCO

ESTRELAS

Vera Oliveira, que as motivou a colaborar, aqui fica o nosso agradecimento. Fica também o agradecimento às professoras Anabela Ramos e Célia Ramos pelo apoio prestado ao longo do ano letivo bem como à equipa da Biblioteca. Em jeito de balanço, refira-se que ao longo do ano letivo foram apresentadas dez peças quer na escola quer na comunidade local (Feira da Vinha e do Vinho e Centro de Dia de Amareleja). Na sua maioria, os alunos do Clube de Teatro foram responsáveis e empenhados, abdicando do tempo destinado ao intervalo da manhã para ensaiar diariamente. Por isso, os pequenos atores e atrizes estão de parabéns! Se gostas de representar, no próximo ano letivo inscreve-te no Clube de Teatro! Até porque para o ano temos algumas ideias mais arrojadas…

Por Alice Rocha

Durante os segundo e terceiro períodos, o Clube de Teatro do nosso agrupamento contou com a participação regular de dez alunos, designadamente, Maria José Mendes; Pedro Cachopo; Ana Cristina Modesto; Gonçalo Marques; Maria Clara Gonçalves; Carolina Pato; Cátia Azevedo; Luciana Mendes; Rui Guerra e Tânia Lampreia. No segundo período, o clube apresentou as seguintes peças: "Um dia na Grécia Antiga", destinada às turmas do 7º ano; "O amor anda no ar", a propósito da comemoração do Dia de S. Valentim, destinada a algumas turmas dos 1º, 2º e 3º ciclos, e, por fim, a pequena peça "Welcome", em língua inglesa, no âmbito do projeto Erasmus+. Por sua vez, no terceiro período o clube apresentou três peças: “Viva a Liberdade”, a propósito da comemoração da revolução de 25 de Abril, destinada a todos os alunos da escolasede com exceção dos alunos dos 7º e 8º anos e das turmas PIEF; “A Europa quer-se unida”, para comemorar o Dia da Europa, que se celebra no dia 9 de maio, destinada às turmas do 7º ano e às turmas do 4º A, 6º B e 8º C; por último, em junho, será apresentada a peça “A Terra está em perigo”, a propósito da comemoração do Dia do Ambiente, que se celebra no dia 5 de junho. A apresentação da peça “A Europa quer-se unida” contou com a participação de várias alunas que, embora não fazendo parte do Clube de Teatro, colaboraram de forma ativa com este clube permitindo a apresentação desta peça. A elas (Mafalda Martins, Maria Margarida Lúcio, Rita Mestre, Catarina Caro, Filipa Fachadas, Filipa Robles e Margarida Vitorino) e à professora 25


CINCO

ESTRELAS

Parlamento Estudantil Por Vera Oliveira e Celso Costa

O projeto “Parlamento Estudantil” é um dos vários projetos existentes no Agrupamento de Escolas de Amareleja no qual os alunos podem participar e desenvolver inúmeras competências, entre as quais se destacam a promoção da educação para a cidadania e o interesse dos jovens pelo debate de temas da atualidade. Este projeto engloba-se num projeto nacional denominado “Parlamento dos Jovens”, cuja temática, no presente ano letivo, é dedicada ao “Racismo, Preconceito e Discriminação” e a finalidade é que os alunos experienciem a vivência dos deputados da instituição Assembleia da República. Como tal, ao longo do ano letivo, os alunos elaboraram listas, realizaram a campanha eleitoral, efetuaram eleições e a Sessão Escolar, assim como procederam à eleição dos deputados efetivos e suplentes para representar o agrupamento de escolas na Sessão Distrital. A aluna Margarida Vitorino, da turma A do 9º ano de escolaridade, foi a eleita para representar a nossa escola enquanto candidata a Presidente da Mesa da Assembleia da Sessão Distrital. Neste sentido, a Margarida esteve presente, no dia 9 de março, no Instituto Português da Juventude Beja, representando a escola com muito empenho e dedicação, apesar de não ter sido a aluna eleita para tal função. No dia 14 de março, decorreu a Sessão Distrital, na qual estiveram presentes como deputadas do nosso agrupamento de escolas as alunas Catarina Caro e Margarida Vitorino (9º A), Bárbara Gorjão (9º B) e Ana Ferreira (8º C). As nossas deputadas participaram ativamente na defesa das propostas apresentadas, com grande capacidade de argumentação e de expressão, tanto na defesa das propostas do Projeto de Recomendação do agrupamento, como na discussão nos grupos de trabalho. Todas as alunas demonstraram um grande em-

penho e dedicação e esta experiência foi bastante enriquecedora, tanto a nível da participação cívica como da socialização com outros jovens de outras escolas do distrito, proporcionando-lhes uma maior educação para a cidadania, o estímulo e gosto pela participação cívica e política, assim como a melhoria da capacidade de expressão e argumentação na defesa das ideias. O tema eleito na Sessão Distrital para o próximo ano letivo - “Gravidez na Adolescência” - para ser colocado à votação na Sessão Nacional foi da responsabilidade do Agrupamento de Escolas de Amareleja. Parabéns a todos os alunos que se envolveram ativamente neste projeto!

26


CINCO

ESTRELAS

O CICLO DA ÁGUA A articulação disciplinar, no 5º ano, entre Ciências Naturais, Educação Tecnológica e o projeto Eco-Escolas foi realizada durante o 2º período, tendo culminado com a execução de maquetes sobre “O ciclo da água”, expostas no Museu Municipal de Arqueologia, em Moura, no âmbito da exposição Água Património de Moura. Nos dias 15 e 29 de abril, os alunos das turmas B e A do 5º ano beneficiaram, respetivamente, de uma visita de estudo a esta cidade a fim de participar na atividade "Dá-me uma gotinha de água" que constou de um passeio pedestre ao centro histórico de Moura e uma visita guiada ao Museu.

Por Lília Fernandes, Fernanda Almeida e Susana Balinha

ESCOLA SEM PLÁSTICO │ TALEGOS “Escola Sem Plástico” é um projeto que foi criado com o intuito de sensibilizar os alunos a reduzir o uso de sacos de plástico. Para dar cumprimento a esta atividade, nas disciplinas de Educação Tecnológica dos 2º e 3º ciclos, durante algumas aulas, foram realizados talegos com o propósito de serem utilizados pelos alunos para trazerem o pequeno-almoço e o lanche para a escola. Assim, com base nos talegos tradicionais, recriámos um novo saco. Os alunos aprenderam a dar os primeiros pontos de costura, bordados e acabaram a decoração com uma pintura a seu gosto e com a sua identificação. Na tentativa de conservar os alimentos frescos por mais tempo, tornámos o nosso talego térmico, reutilizando materiais reciclados para esse fim. A Universidade Sénior de Safara, à qual desde já agradecemos o precioso contributo, juntou-se a nós e esteve na turma do 7º B a ajudar na concretização dos sacos. Enriquecedora de cultura e saberes, esta atividade foi muito agradável para todos os intervenientes e culminou com uma exposição das obras de arte na escola-sede do agrupamento.

Missão Power Up No dia 16 de março recebemos a visita de um representante do projeto Missão Power Up, concurso em que a escola está a participar com alunos do 3º ciclo. A Missão Power Up é um projeto educativo da Galp Energia, inserido na política de responsabilidade social com o apoio do Ministério da Educação, sobre a eficiência no consumo de energia. O desafio deste projeto é tornar as escolas mais eficientes em termos energéticos com a participação de todos!

Informamos que foi realizada, no dia 5 de abril, uma recolha dos resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos que se encontravam na escola. A todos os que colaboraram para que esta recolha fosse possível aqui fica o nosso agradecimento em nome do Ambiente. Vamos continuar a recolher os eletrodomésticos, televisões, computadores, etc. que já estejam em fim de vida e para isso contamos com toda a comunidade!

Foi estabelecida uma parceria com a empresa H. Sarah Trading a qual enviou um contentor para recolha de roupa, calçado e brinquedos usados que se encontra no exterior da escola junto ao portão principal e aguarda o contributo de toda a comunidade escolar. As recolhas efetuadas integram também uma das fases do concurso “Roupas usadas não estão acabadas” em que a nossa escola está a participar. 27


CINCO

ESTRELAS

Clube de Proteção Civil Por Elisabete Vogado

2º Encontro de Clubes de Proteção Civil - 2015/2016 O Dia da Proteção Civil assinala-se a 1 de março, efeméride instituída a nível mundial pela Organização Internacional de Proteção Civil (OIPC) e a nível nacional pelo Despacho 6915/2008 de 21 de fevereiro do Ministro da Administração Interna, com o objetivo de chamar a atenção dos vários países do mundo para a importância da proteção civil, nomeadamente para a prevenção e para a coordenação de esforços em caso de emergência e calamidade. Em 2016, evoca o tema “A importância do patamar local na promoção de Comunidades Resilientes”. Assim, para termos uma sociedade mais estável, mais desenvolvida, mais preparada para atuar e agir perante situações de maior ameaça e adversidade é necessário: - trabalharmos mais próximos na prevenção dos riscos, na partilha de informação, boas práticas, novas ideias e projetos; - aumentarmos a segurança dos edifícios, serviços e infraestruturas considerados essenciais: escolas, hospitais, redes viárias, de transportes e comunicações, entre outros; - conseguirmos ter cidadãos mais interessados e envolvidos na resolução dos problemas, assumindo que podem desempenhar um papel fundamental na sua própria proteção e segurança; - aumentarmos o número de pessoas com conhecimento e acesso aos sistemas de aviso e alerta perante as diferentes ameaças; - melhorarmos as estratégias educativas e de comunicação que promovam o conhecimento sobre os perigos e as vulnerabilidades e a necessidade de atuarmos coletivamente na redução dos elementos potenciadores dos riscos. Relembramos que a proteção civil é uma responsabilidade e um dever de todos! 28

Com a colaboração das professoras Elisabete Vogado e Fátima Baltazar, no dia 17 de março, alguns alunos das turmas 8º A, 8º C e 9º A participaram no 2º Encontro de Clubes de Proteção Civil, na Base Permanente da Força Especial de Bombeiros, em Alqueva - Moura, no âmbito do Clube da Proteção Civil. Neste encontro participaram 12 escolas do distrito de Beja, num total de 278 alunos e 29 professores. Ao longo do dia participámos em vários workshops sobre Suporte Básico de Vida (SBV), Veículo de Comando e Comunicações (VCOC), Ambulância de Socorro (ABSC), Veículo Florestal de Combate a Incêndio (VFCI), Embarcação de Salvamento em Meio Aquático e Ferramentas Manuais - práticas de utilização. Também fizemos uma exploração da floresta, no âmbito da educação ambiental, e, no final do encontro, visitámos o Centro de Interpretação de Alqueva, onde ficámos a conhecer as infraestruturas criadas para utilização das águas armazenadas na barragem de Alqueva. Neste encontro todos os intervenientes tiveram oportunidade de observar diferentes meios e formas de prestação de socorro, de ficar a saber o que é a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), quais são as diferentes missões dos Bombeiros e da Força Especial de Bombeiros Canarinhos, o vestuário utilizado pelas diferentes forças de prestação de


CINCO

ESTRELAS

socorro, como funciona a emergência, bem como o número de emergência. No fundo, ficámos a saber como podemos contribuir para uma sociedade mais resiliente! Durante a pausa para almoço, fizemos um piquenique e desfrutámos de belas paisagens e bom tempo. O balanço deste encontro foi bastante positivo. Os alunos gostaram imenso, aprenderam muitas coisas novas, divertiram-se, usaram os equipamentos das diferentes missões dos Bombeiros e até já perguntam quando é que podemos repetir.

Simulação de Incêndio No dia 13 de abril, realizou-se um simulacro de incêndio, por volta das 09h35, na escola-sede do agrupamento, que contou com a colaboração dos Bombeiros Voluntários de Moura e da GNR de Amareleja a fim de conferir mais realismo à iniciativa. Após ter sido dado o toque de alarme de incêndio, a equipa de alunos, colaboradores do Clube de Proteção Civil, iniciou a verificação de todos os blocos/pisos e espaços exteriores dos edifícios da escola, registando se as 24 salas se encontravam evacuadas e com a respetiva sinalética na porta. Entretanto, a assistente operacional que se encontrava no PBX contactou os Bombeiros Voluntários de Moura e a GNR que se dirigiram ao local e, de imediato, foram informados da existência de duas vítimas. Rapidamente, foram tomadas as diligências necessárias para se iniciar as manobras de combate ao incêndio, na biblioteca escolar, e de socorro às vítimas. Depois de preenchidos os requisitos de segurança, os alunos abandonaram o ponto de encontro e dirigiram-se às suas salas de aula, entre outros locais, tendo-lhes sido dada a oportunidade de poderem observar todos os equipamentos dos bombeiros e alguns ainda usufruíram de um passeio na ambulância.

RECOLHA DE SANGUE No dia 21 de abril, na escola-sede do agrupamento, decorreu mais uma sessão de recolha de sangue, promovida pelo Serviço de Imunoemoterapia do Hospital do Baixo Alentejo e organizada pela docente Elisabete Vogado.

29


CINCO

ESTRELAS

DESPORTO ESCOLAR Por Fátima Baltazar

III ENCONTRO DE BADMINTON - SÉRIE E

MEGA SPRINTER DISTRITAL

Os alunos pertencentes ao Clube de Badminton participaram, no dia 2 de março de 2016, no III Encontro de Badminton – no escalão de infantis/iniciados/juvenis da série E, realizado na EBI de Pias, em que participaram as escolas de Amareleja, Serpa, Mértola e Pias. Este encontro, que decorreu de forma bastante satisfatória e onde alunos demonstraram uma excelente participação com ótimo empenho, contou com a presença de 100 alunos, sendo que 45 eram da EB de Amareleja. Uma vez mais, os nossos alunos obtiveram bons resultados, nomeadamente primeiros lugares nos escalões de iniciados e juvenis, pares mistos, femininos e masculinos, segundo e terceiro lugares nos vários escalões/sexo. Este terceiro encontro foi o último para pontuar os alunos nos escalões de iniciados e juvenis. Ao todo, no CAE Baixo Alentejo e Alentejo Litoral existem 5 séries com grupos-equipa de badminton (cada uma com 4/5 escolas). De cada série serão apurados os dois/três primeiros lugares de cada escalão/sexo, que irão participar no encontro de apuramentos para os regionais de badminton, que será realizado no dia 6 de abril, em Santiago do Cacém, no pavilhão JAC.

No dia 7 de março de 2016, 27 alunos da nossa escola participaram, com muito empenho, responsabilidade e motivação, nas várias provas do Mega Sprinter Distrital, realizado em Odemira. A maioria obteve bons resultados, sendo que duas alunas subiram ao pódio: Matilde Martins, do 5º B, 2º lugar - Mega Salto e Jéssica Cruz, do 6º A, 2º lugar - Mega Sprinter. O Mega Sprinter é uma das provas que mais adesão tem e os alunos da nossa escola debatem-se a sério para participar nela! Só mesmo a sua grande força de vontade é que nos faz participar, porque a distância é grande... Apesar de tudo, os nossos alunos vão cheios de energia para dar o seu melhor pela nossa escola e pelo nosso Alentejo! Os alunos participantes estão todos de parabéns.

Matilde Martins - 5º B 2º lugar - Mega Salto 30

Jéssica Cruz - 6º A 2º lugar - Mega Sprinter


CINCO

ESTRELAS

III Dia do Atletismo - 1º Ciclo

DISTRITAL DE BADMINTON

ATHLETIC'S COOL DAY No dia 11 de março do presente ano, no campo das Cancelinhas, foi realizado o III Dia do Atletismo, organizado pela Associação de Atletismo de Beja, com o apoio da EB de Amareleja, Grupo Desportivo Amarelejense e Junta de Freguesia de Amareleja, para divulgar o atletismo junto da população infantil do Agrupamento de Escolas de Amareleja, identificar jovens talentos e captar novos praticantes para a modalidade. A atividade contou com a participação de cerca de 160 alunos do 1º ciclo (1º, 2º, 3º e 4º anos) do Agrupamento de Escolas de Amareleja (Amareleja, Santo Aleixo da Restauração, Safara e Póvoa de São Miguel). Foi uma manhã agradável e divertida, com atividades ligadas ao atletismo, nomeadamente com o lançamento do Vórtex, corrida de velocidade 30m, estafeta turbo e jogo da pulsação. Um especial agradecimento ao Grupo Desportivo Amarelejense pelo apoio em campo e à Junta de Freguesia de Amareleja pela oferta de garrafas de águas a todos os participantes.

Os alunos pertencentes ao Clube de Badminton participaram, no dia 6 de abril de 2016, no encontro final - Distrital de Badminton - escalão de iniciados/juvenis, realizado no pavilhão JAC, em Santiago do Cacém. Nos encontros dos grupos-equipa de badminton fase local - do Baixo Alentejo participaram 20 escolas, distribuídas por 5 séries, com um total de 340 alunos, sendo 52 alunos da EB de Amareleja. No encontro distrital participaram os melhores alunos de cada série, nos escalões de iniciados e juvenis, nas provas individuais, pares (misto, feminino e masculinos) e equipas, um total de 70 alunos (20 alunos foram apurados da Série E, da EB de Amareleja ficaram apurados 18 alunos). A equipa de juvenis masculinos, composta por 5 alunos, obteve o 1º lugar e irá estar presente nos Campeonatos Regionais do Desporto Escolar, nos dias 6, 7 e 8 de maio, em Évora, assim como mais alguns alunos, no total serão 9.

TORNEIO DE ANDEBOL 5X5 Realizou-se, no dia 15 de março de 2016, o Torneio de Andebol 5x5, no pavilhão desportivo da nossa escola. No torneio participaram cerca de 80 alunos, divididos em 3 grupos (2º ciclo, 3º ciclo e femininos), num total de 13 equipas. Ao todo foram realizados 25 jogos. Todos os alunos participaram de forma bastante satisfatória nesta atividade e, por isso, estão de parabéns! 31


CINCO

ESTRELAS

Encontro de Basquetebol 3x3

II ENCONTRO DE DESPORTO ESCOLAR NO 1º CICLO

No dia 8 de abril de 2016, 19 alunos da nossa escola participaram no Encontro de Basquetebol 3x3, fase local, realizado em Beja, na EB 2,3 de Santa Maria. Neste encontro participaram 300 alunos de 17 escolas, distribuídos por 81 equipas. As 5 equipas da nossa escola participaram de forma bastante satisfatória, com empenho, responsabilidade e motivação, tendo 3 delas obtido o 2º lugar na fase de grupos, no entanto, apenas o 1º classificado de cada grupo passou para os ¼ de final. Estão todos de parabéns!

No dia 20 de abril de 2016, 41 alunos dos 3º e 4º anos do Agrupamento de Escolas de Amareleja, acompanhados pelos professores José Ramos, Marcos Valente, Helena Azul, Lígia Cardeno e Fátima Aleixo, participaram no II Encontro de Desporto Escolar no 1º Ciclo que se realizou no Agrupamento de Escolas Nº1 de Beja. Foi notável a forma como os alunos participaram, se empenharam e entusiasmaram com as atividades desenvolvidas.

MEGA SPRINTER NACIONAL Realizou-se, a 15 e 16 de abril, em Parchal – Lagoa, a XII Edição do Mega Sprinter, onde foram disputadas as seguintes provas: Mega Sprinter, Mega Salto, Mega Km, Mega Lançamento e Mega Lançamento Adaptado. Pela primeira vez, o Mega Sprinter contou com a participação de alunos com Necessidades Educativas Especiais que participaram na prova de Mega Lançamento Adaptado. A aluna Jéssica Cruz do 6º A representou a nossa escola, na comitiva de 31 alunos do Desporto Escolar do CAE Baixo Alentejo e Alentejo Litoral (BAAL). Participou de forma bastante satisfatória, com empenho, responsabilidade e motivação. Está de parabéns.

32

ENCONTRO GIRA-VOLEI No dia 21 de abril de 2016, em Castro Verde, realizou-se o Encontro Gira-Volei no qual participaram 25 alunos pertencentes ao Centro Gira Volei da nossa escola. Das 12 duplas participantes, 6 chegaram às meias-finais, uma dupla obteve o 1º lugar e ficou apurada para o encontro nacional de Gira-Volei, a realizar nos dias 28 e 29 de maio, em Macedo de Cavaleiros. O par Álvaro Simões e Gonçalo Ramos obteve o 1º lugar na sua categoria e irá representar o Alentejo no encontro nacional. Parabéns a todos pela sua participação, empenho e bom desportivismo.


CINCO

ESTRELAS

Encontro/Convívio de Futebol Feminino

CAMPEONATOS REGIONAIS DE BADMINTON

No dia 27 de abril de 2016, decorreu, no campo das Cancelinhas, em Amareleja, o I Encontro/Convívio de Futebol Feminino, entre os Agrupamentos de Escolas de Barrancos e Amareleja. Após a participação de ambas as escolas no Dia do Futebol Feminino, em Beja, o "bichinho" de participar e jogar mais tornou-se bastante forte. Perante a vontade e desejo das jogadoras envolvidas, foi-lhes proporcionado mais um momento de convívio e partilha desta modalidade que é essencialmente dominada por rapazes. O balanço desta iniciativa foi bastante positivo. Fica o desejo e vontade de repetir no próximo ano. Um especial agradecimento ao Grupo Desportivo Amarelejense que disponibilizou as instalações, material e campo de jogos.

Nos dias 6, 7 e 8 de maio de 2016, alguns alunos do Clube de Badminton da EB de Amareleja participaram nos Campeonatos Regionais do Alentejo, na modalidade de Badminton, realizados na Escola Secundária Gabriel Pereira, em Évora. No total participaram cerca de 100 alunos, representantes das três CAE do Alentejo. O aluno Gonçalo Ramos ficou apurado para representar o Alentejo, na modalidade de Badminton, assim como a aluna Tamára Martins (árbitro), no Encontro Nacional de Juvenis, em Aveiro. Mais uma vez os nossos alunos obtiveram excelentes resultados: 2º lugar no escalão de juvenis masculinos e 2º lugar por equipas. Representaram a nossa escola com muito mérito, demostrando todo o seu valor, trabalho e dedicação ao desporto.

4 de maio de 2016

INAUGURAÇÃO DO NOVO CAMPO DE JOGOS IV ENCONTRO DE BADMINTON No dia 4 de maio de 2016, os alunos do Clube de Badminton participaram no IV Encontro de Badminton – no escalão de infantis A e B da Série E, realizado na EB 2,3 Abade Correia da Serra, em Serpa. No encontro participaram 60 alunos de quatro agrupamentos (15 alunos da EB de Amareleja), sendo a maioria deles dos escalões de infantis A e B. Parabéns a todos pelo empenho e boa participação nesta atividade.

No dia 4 de maio, o presidente da Câmara Municipal de Moura, Santiago Macias, e o diretor do Agrupamento de Escolas de Amareleja, Francisco Pereira, inauguraram o novo campo de jogos de areia da Escola Básica Integrada de Amareleja cuja utilização está aberta a todos os alunos do agrupamento e à comunidade em que este se insere. São irrefutáveis os benefícios que a prática de atividades desportivas traz em termos de saúde e bem-estar dos cidadãos, por isso, a partir de agora, todos poderão praticar futebol, voleibol e andebol de praia, em pleno Alentejo profundo. O regulamento que estabelece as normas referentes à gestão, utilização e funcionamento deste campo já foi elaborado. As entidades que o pretenderem utilizar deverão solicitá-lo por escrito, em documento próprio. 33


CINCO

ESTRELAS

BALDIO DOS MARVÕES CONSERVAÇÃO E PRESERVAÇÃO DA NATUREZA Por Mário Almeida

A província do Alentejo, e especialmente o contemplar fantásticos afloramentos rochosos, moicelho de Moura, é uma das regiões em Portugal nhos de água e diques que, outrora, prenderam com maior propensão para a fixação de fauna as águas e aproveitaram a sua força motriz. indígena. Considerando que estão aí reunidas Uma infinidade de espécies animais, vertebrados muitas condições naturais, esta região é visitada e não só, fervilham nas suas margens, para sacianualmente por uma grande quantidade de aves ar a sede e praticar a sua higiene diária, mesmo, na sua migração invernante e muitas delas aproporque se considera que este subafluente do veitam para nidificar. Guadiana seja o último reduto de um fio de água Atendendo a que 46% do concelho de Moura esque cresce ao longo do seu percurso livre de tá classificado como Zona de Proteção Especial efluentes domésticos, matadouros, siderurgias e Mourão/Moura/Barrancos e 47% como Sítio da outros agentes de agressões ambientais. Lista Nacional de Sítios Rede Natura Nas suas margens bebe, tam2000 Moura/Barrancos, deve ser bém, uma flora silvestre diversivalorizado o trabalho cooperante do ficada. Loendros, silvas, tamuInstituto da Conservação da Naturejeiras e freixos procuram a huza e da Biodiversidade (ICNB), na midade necessária à sua sobreforma como se tem preocupado em vivência. Também juncos, buipreservar e fomentar a conservação nhos e junquilhos crescem dendos ecossistemas do Sudeste alentro do próprio leito. Cegonha-preta tejano. Uma quantidade enorme de inDe futuro, prevê-se que a atividade setos, répteis e mamíferos decinegética se complemente com atividades assopendem deste ribeiro, como rãs, sapos, cobrasciadas ao meio rural, como por exemplo o turisde-água, ratos, lontras ou aves como patos, garmo de natureza, atividades lúdicas e a sensibiliças-reais, guarda-rios, pombos, rolas e perdizes. zação ambiental, as quais deverão gerar um moAinda bufos-reais, águias-reais, águias imperiaisvimento económico considerável, sempre valoriibéricas, águias-d’asa-redonda, abutres-negros, zando os recursos naturais. grifos e cegonhas-pretas procuram este território O Baldio dos Marvões é uma Zona de Caça Turíscomo local de alimentação ou reprodução. tica, situada em Santo Aleixo da Restauração, A fauna piscícola é enriquecida com bordalos, onde a atividade agropastoril, hoje em dia, tem bogas, pardelhas, achigãs e barbos. Podem-se pouca razão de existir. O solo é xistoso e o relevo juntar a estes os mamíferos selvagens desta reé ondulado e recortado por vales fundos, por ongião, como javalis, veados, gamos, muflões, rade correm pequenos cursos de água nas alturas posas, texugos e saca-rabos que valorizam a prode maior pluviosidade. priedade não só do ponto de vista cinegético A vegetação predominante é a esteva. Azinheimas também ambiental. ras, sobreiros, carrascos e restante vegetação É este ecossistema que é muito importante preautóctone fornecem abrigo, sombra e alimento à servar e é por isso que os seus proprietários esfauna que lhes está associada. tão empenhados em alargar a oferta de serviços. A propriedade é quase diametralmente dividida Está planificado o restauro e a recuperação de em duas pela ribeira de Murtigão. Em quase tohabitações rurais, dignificar a taipa secular, para do o ano, transporta no seu leito o bem mais prese poder efetuar, com garantias, um turismo de cioso para os habitantes desta sequiosa região – observação da natureza – Geologia, flores silvesa água. tres e observação direta de animais, entre elas o Ao longo do seu percurso sinuoso, podemos conciclo reprodutivo dos cervídeos e de muitas aves. 34


CINCO

ESTRELAS

Bogotá. Engañó a los ejecutivos de Sony invitándolos a ir a un bar, y alrededor de la media noche anunció que había una sorpresa: Shakira. Ella cantó tres canciones y su actuación tuvo tanto éxito que fue contratada para grabar tres álbumes. Shakira define su estilo de música de una forma especial: "Soy una cantante de pop con corazón rockero y, por casualidad, mi música se cuela en el dance". El mestizaje de los sonidos da unos resultados asombrosos. www.shakiramania.net (Texto adaptado)

Shakira nació en la ciudad de Barranquilla, Colombia, el 2 de febrero de 1977; su madre de descendencia española de Cataluña y su padre de origen libanés. A los ocho años comenzó a escribir y componer canciones, una de las primeras canciones que escribió se llama “Tus Gafas Oscuras” y habla de sus penas y de su hermano que murió. Participó por primera vez en el concurso televisivo Buscando artista infantil en el año 1988 y ganó dicho concurso durante tres años consecutivos. A los diez años, Shakira hizo una audición para el coro de la escuela, pero fue rechazada porque su voz fue considerada “demasiada fuerte.” Sus amigos le dijeron que su voz sonaba similar a la de una cabra. Shakira empezó a buscar otras competencias de canto y participó en el programa de televisión Vivan los niños. Entre los diez y trece años, Shakira fue invitada a varios eventos en Barranquilla, y se convirtió en una celebridad local. Durante un vuelo de Barranquilla a la capital, Bogotá, Shakira casualmente se sentó al lado de un ejecutivo de Sony Colombia, Ciro Vargas. Vargas quedó impresionado con ella, le consiguió una audición y se llevó una cinta con algunas de las canciones que la cantante había escrito, pero no logró complacer a los productores del todo. A pesar de ese traspié, Vargas, convencido del talento de la joven, organizó una audición sorpresa en 35

Nombre real: Shakira Isabel Mebarak Ripoll Nacimiento: 2 de febrero de 1977 Barranquilla, Atlántico, Colombia Nacionalidad: Colombiana Pareja: Gerard Piqué Hijos: Milan Piqué Mebarak, Sasha Piqué Mebarak Ocupación: Cantautora, productora discográfica, bailarina, empresaria, música, filántropa y embajadora de buena voluntad de la UNICEF.

La cantante con sus hijos, Milan y Sasha.


CINCO

ESTRELAS

JAMEL DEBBOUZE

Naissance: 18 juin 1975 Paris, France Nationalité: Français Marocain Profession: Humoriste, acteur, producteur Films notables: Astérix et Obélix : Mission Cléopâtre Indigènes Parlez-moi de la pluie Sur la piste du Marsupilami Pourquoi j'ai pas mangé mon père

JAMEL DEBBOUZE, UN HUMORISTE AU CINEMA

B IOGRAPHIE

Jamel Debbouze obtient son premier rôle au cinéma à l'âge de 17 ans. En 2002, il est nommé aux César dans la catégorie "Meilleur Acteur dans un Second Rôle" pour Le Fabuleux Destin d'Amélie Poulain. En 2003, il est nommé dans cette même catégorie pour le film Asterix et Obelix: Mission Cléopâtre. En 2005, il joue dans Angel-A de Luc Besson. Jamel Debbouze excelle en remportant le prix d'interprétation masculine au Festival de Cannes, en 2006, pour le film Indigènes. En 2008, il joue dans Parlezmoi de la pluie, réalisé par Agnès Jaoui. En 2011, il joue au côté de Florence Foresti dans Hollywoo. En 2012, il joue dans le film d'Alain Chabat Sur la piste du Marsupilami avec Fred Testot et Lambert Wilson. En 2013, Jamel Debbouze joue dans Né quelque part et La Marche. En 2015, il réalise Pourquoi j'ai pas mangé mon père, un film d'animation français, adapté du roman du même nom de Roy Lewis.

Jamel Debbouze est un humoriste, acteur, coproducteur et producteur français d'origine marocaine, né le 18 juin 1975, à Paris. Il se produit seul en scène dans des spectacles de one-man-show ou de stand-up depuis 1995. En 1998, il commence à jouer dans la série française H, diffusée sur Canal +, et fait rire les français. Il réussit à gagner l'estime d'un public de plus en plus large et varié, se plaçant dans le peloton de tête des comiques préférés des Français: Jamel Debbouze séduit les nouvelles générations, en apportant un vent de fraîcheur dans l'humour français. En 2008, il crée le caféthéâtre Jamel Comedy Club afin de mettre en lumière des talents qu'il a repérés. Depuis 2010, Jamel Debbouze travaille sur la préparation du Festival d'Humour du Marrakech du Rire.

36

www.staragora.com (Texto adaptado)


CINCO

ESTRELAS

David Beckham QUICK FACTS NAME: David Beckham OCCUPATION: Soccer Player BIRTH DATE: May 2, 1975 (age 41) PLACE OF BIRTH: Leytonstone, London, England,United Kingdom FULL NAME: David Robert Joseph Beckham

ZODIAC SIGN: Taurus

Soccer star David Beckham was born on May 2, 1975, in London, England. At an early age, Beckham showed his own promise as a footballer, winning the coveted Bobby Charlton Soccer Schools National Skills competition at 11 years old. His talent soon caught the notice of Manchester United team officials, who asked him to try out for the club's youth league. By the age of 16, Beckham had left home and was playing for United's training division. Two years later he made the club, and by 1995, he was a full-time starter. He is married to Victoria Beckham, also known as Posh from the Spice Girls and has three sons, Brooklyn, Romeo and Cruz, and a daughter, Harper. In 2007, he signed a five-year, $250 million contract with the L.A. Galaxy. In May 2013, he announced plans to retire. www.biography.com (Texto adaptado) 37

The Beckham Family: David, Victoria, Brooklyn, Romeo, Cruz, and Harper celebrated their parent's 16th wedding anniversary on June 5, 2015.


CINCO

ESTRELAS

Passatempos

Professor: O que devo fazer para repartir 11 batatas por 7 pessoas? Aluno: Puré de batata, senhor professor! Professor: Se eu for ao mercado e comer 3 peras, 7 bananas, 15 laranjas e 1 melancia, qual será o resultado? Aluno: Uma grande dor de barriga... Aluno: Professora, é possível alguém ser castigado por uma coisa que não fez? Professora: Claro que não! Aluno: Ótimo! Eu hoje não fiz os trabalhos de casa! Professora: Maria, aponta no mapa onde fica a América do Norte. Maria: Aqui está. Professora: Muito bem, Maria. Turma, e quem descobriu a América? Turma: A Maria, senhora professora!

Professor: De onde vem a eletricidade? Aluno: Do Jardim Zoológico! Professor: Do Jardim Zoológico? Aluno: Sim! O meu pai, quando falta a luz em casa, diz sempre: "Aqueles camelos...". Professora: Que nome se dá a uma pessoa que continua a falar, mesmo quando os outros não estão interessados? Aluno: Professora. 38


CINCO

ESTRELAS

OS DIAS DE VERÃO Os dias de verão vastos como um reino Cintilantes de areia e maré lisa Os quartos apuram seu fresco de penumbra Irmão do lírio e da concha é nosso corpo Tempo é de repouso e festa O instante é completo como um fruto Irmão do universo é nosso corpo O destino torna-se próximo e legível Enquanto no terraço fitamos o alto enigma familiar dos astros Que em sua imóvel mobilidade nos conduzem Como se em tudo aflorasse eternidade Justa é a forma do nosso corpo

Pinta os objetos que levas para a praia.

Sophia de Mello Breyner Andresen nasce a 6 de novembro de 1919, no Porto, onde passa a infância. Entre 1936 e 1939 estuda Filologia Clássica na Universidade de Lisboa. Publica os primeiros versos em 1940, nos Cadernos de Poesia. Casada com Francisco Sousa Tavares, passa a viver em Lisboa. Tem cinco filhos. Participa ativamente na oposição ao Estado Novo e é eleita, depois do 25 de Abril, deputada à Assembleia Constituinte. Recebeu o Prémio Camões 1999, o Prémio Poesia Max Jacob 2001, o Prémio Rainha Sofia de Poesia IberoAmericana, entre outros. A sua obra está traduzida em várias línguas. Com uma linguagem poética quase transparente e íntima e, ao mesmo tempo ancorada nos antigos mitos clássicos, Sophia evoca nos seus versos os objetos, as coisas, os seres, os tempos, os mares, os dias. Sophia de Mello Breyner Andresen faleceu a 2 de julho de 2004, em Lisboa, e o seu corpo foi trasladado para o Panteão Nacional precisamente a 2 de julho de 2014, 10 anos após o seu falecimento.

Copia os horários para os relógios, desenhando os ponteiros. Atenção: - O ponteiro pequeno indica as horas. - O ponteiro grande indica os minutos.

www.portoeditora.pt (Texto adaptado)

39


CINCO

ESTRELAS

Ler é o melhor remédio!

A ÁGUIA E A RAPOSA Uma águia e uma raposa, dizendose muito amigas, decidiram viver juntas. A águia escolheu uma árvore muito alta para ali fazer ninho e pôr os seus ovos, e a raposa teve os seus filhotes junto de um silvado que havia ao pé da árvore. Um dia, logo pela manhã, a raposa foi procurar comida. Acordando esfomeada, a águia voou até ao silvado, matou os raposinhos, levou-os para cima da árvore e aí os comeu com as suas crias. Quando a raposa regressou e viu que já não tinha filhos, encostouse à árvore com o seu coração de mãe a doer. - Sem asas para voar, como é que eu posso vingar-me da águia? Nada posso fazer! Tenho de me conformar e sofrer em silêncio - pensou a amargurada raposa. Pouco tempo depois, vendo lá das alturas um grupo de pastores

a assar uma cabra nas brasas de uma fogueira, a águia voou sobre o fogo e roubou um grande naco de carne. Muito pimpona, lá ia a águia a voar sem se aperceber de que uma brasa incandescente vinha agarrada à carne. Depois de ter aterrado no ninho, a águia repartiu a carne pelos bicos famintos dos filhos. De repente, uma rajada de vento vadiou pelo campo e fez com que a brasa ateasse fogo às palhas do ninho. Como os filhos da águia não sabiam voar, saltaram do ninho e estatelaram-se no chão. A raposa correu sobre os atordoados filhos da águia e, um por um, comeu-os tranquilamente. Nunca atraiçoes uma amizade sincera, pois, se o fizeres, tarde ou cedo serás castigado. Fábulas de Esopo Recontadas por António Mota

AGRADECIMENTO O Jornal Escolar Cinco Estrelas agradece novamente às nove alunas do 9º A: Ana Patrícia Botelho, Catarina Caro, Catarina Cuco, Filipa Fachadas, Filipa Robles, Margarida Vitorino, Mª Leonor Martins, Raquel Fialho e Tamára Martins a disponibilidade, empenho e eficácia na venda do jornal na vila de Amareleja no dia 13 de abril de 2016. 40

Profile for Jornal Escolar 5 estrelas

Jornal 5 estrelas jun2016  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Amareleja

Jornal 5 estrelas jun2016  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Amareleja

Advertisement