Page 1

RAÍZES Z

RAÍZES n.º 28 Ano 2011/2012 Revista do Agrupamento Gomes Teixeira de Armamar


FICHA TÉCNICA

Coordenação Carla Cabral Fernanda Rocha Paulo Almeida Capa/Paginação Carla Cabral Data de publicação Julho 2012

AGRUPAMENTO EM LINHA PÁGINA DA ESCOLA www.eb23-armamar.rcts.pt PÁGINA DA BIBLIOTECA ESCOLAR www.eb23-armamar.rcts.pt/biblioteca/destaques.html BLOGUE DA BIBLIOTECA ESCOLAR http://osabordasletras.blogspot.com


EDITORIAL Chegamos ao fim da caminhada formativa neste ano letivo. Será? Penso que não! Inicia-se agora verdadeiramente uma nova caminhada no Agrupamento Gomes Teixeira de Armamar. A criação do ensino secundário correspondeu a uma legítima aspiração de um concelho que via todos os anos os seus jovens partirem para outras escolas, para outros concelhos, perdendo parte da sua juventude, e sobretudo a dinâmica produzida por eles. Esta mudança é um desafio para todos que deve ser encarado com coragem e determinação. Unidos em torno do mesmo ideal desenvolveremos uma identidade própria, valores e ideias partilhadas que irão continuar a promover uma cultura forte dentro do nosso Agrupamento. Estão de parabéns a Câmara Municipal de Armamar e o Agrupamento de Escolas Gomes Teixeira de Armamar que unidos conseguiram concretizar este objetivo.

A Direção Joaquim Duarte


Raízes

03

ATIVIDADES

NATAL


02

Raízes


Raízes

03

Dia de Reis

No dia 6 de janeiro, mais uma vez as crianças do pré-escolar e 1º ciclo de Armamar comemoraram o dia de Reis. Mantendo a tradição percorreram as ruas da vila cantando alegremente, pedindo os Reis e desejando boas festas a toda a comunidade. A coordenadora de estabelecimento Rosália Botelho


04

Raízes

DIA DA INTERNET SEGURA Este ano o Dia da Internet Segura comemorou-se no dia 7 de fevereiro e o tema foi Aproximar Gerações através do slogan “Vamos descobrir o mundo digital juntos… em segurança!”. O nosso Agrupamento não ficou indiferente a estas comemorações e promoveu atividades relacionadas com o tema, desde o 1º ao 9º ano de escolaridade, ao longo de toda a semana. Na escola sede e na biblioteca escolar foram afixados cartazes e tiras de banda desenhada que procuraram chamar à atenção de toda a comunidade escolar, de uma forma divertida, para questões relacionadas com os perigos da internet e para a necessidade de haver cuidado com o que se publica na Web. Na biblioteca os alunos foram incentivados a consultar a página da SeguraNet, na qual existem imensos recursos e jogos educativos sobre o tema. Em contexto de sala de aula, os professores do primeiro ciclo ou diretores de turma, no caso dos segundo e terceiro ciclos, abordaram estas questões, debatendo com os alunos situações hipotéticas de perigo e visionando pequenos filmes que alertam para estas questões. Posteriormente algumas turmas realizaram trabalhos, nomeadamente cartazes, poemas e textos que enviaram para a biblioteca escolar onde foram expostos ou publicados no blogue da biblioteca: osabordasletras.blogspot.com. É importante que os pais estejam também atentos e que lembrem os seus filhos de que não podem comportar-se na internet como se comportam pessoalmente e que a internet pode ser uma ferramenta valiosa se utilizada com segurança. A professora bibliotecária Fernanda Rocha


CARNAVAL

05

E.V.T. / 5º ano

Raízes

O Entrudo na nossa terra

A nossa Escola e o Jardim de Infância organizaram, no dia 17 de fevereiro, um desfile de Carnaval. Todos os alunos com as suas professoras, as assistentes operacionais, alguns encarregados de educação e comunidade em geral percorreram as ruas das localidades de Aldeia de Baixo e Aldeia de Cima Todos os alunos participaram e se empenharam em ir muito bonitos e cheios de alegria. O Carnaval é uma tradição muito antiga. As pessoas mascaravam-se com o que tinham em casa, faziam os compadres e as comadres com palha , papel colorido e roupas muito velhas. Depois de escondidos eram procurados por grupos rivais formados por rapazes e raparigas. Quando encontrados, o compadre e a comadre, eram queimados no largo da aldeia. Faziam-se também os testamentos, em que os rapazes dedicavam às raparigas quadras que faziam rir toda a gente . Dizia-se que “No Carnaval ninguém leva a mal “e que” No Entrudo passa tudo”. Por isso, esta festa servia para fazer partidas às pessoas . Hoje tudo é um pouco diferente: fazem-se desfiles com roupas e enfeites comprados e muita música. Já não há testamentos nem a queima do compadre e da comadre. Como achamos que estas tradições são importantes para preservar o património da nossa terra resolvemos preparar um Carnaval à maneira antiga com desfile e com a queima da comadre e do compadre. JI/EB Aldeia de Cima


06

Raízes

Desfile de Carnaval No dia 17 de fevereiro as crianças do Jardim de Infância e E.B. de Armamar em conjunto com o Jardim de Infância da Fundação Gaspar e Manuel Cardoso, saíram à rua com as suas fantasias festejando assim o Carnaval. Este ano com a colaboração do projeto 3 Is, participaram neste desfile os idosos do lar da Fundação e de Fontelo. A interação de gerações enriqueceu quantos nele participaram. Houve música e muita alegria. Os docentes do JI e EB agradecem a todos os que colaboraram neste desfile nomeadamente à Associação de S. Cosmado, aos Escuteiros de Armamar, à Serralharia José João, às bombas da Galp, Câmara Municipal e G. N. R. As coordenadoras: Rosália Botelho / Lurdes António

O reviver de uma tradição…

No dia 17 de fevereiro todos os alunos da Escola EB de Armamar, participaram no desfile de Carnaval que percorreu a avenida principal da vila. O desfile decorreu com muita alegria e animação, pois todos os participantes demonstraram muito interesse e empenho. Todas as crianças apareceram vestidas com o seu traje preferido, o que tornou o desfile muito colorido e diversificado. Da parte de tarde os alunos do 2º ano B convidaram os colegas para reviverem uma das tradições de Carnaval - a “Queima da Comadre e do Compadre”. Esta tradição era feita em algumas freguesias do nosso concelho, acabando por se perder ao longo dos anos. Nos dias anteriores os alunos fizeram dois bonecos, a comadre e o compadre, em papel colorido. As meninas fizeram um testamento em verso, distribuindo os dotes pelos rapazes e vice versa. Todos os alunos se reuniram no pátio da escola para ouvirem a leitura do testamento. No fim, a tradição manda que se queime a comadre e o compadre, o que não foi muito de acordo entre alguns colegas. Os bonecos foram queimados e todos “choraram” revivendo essa antiga tradição carnavalesca. Os alunos mostraram-se muito interessados pedindo que, para o ano, se tornasse a fazer, mas com um boneco de palha. EB de Armamar / 2º ano B


Raízes

03 07

9º ANO E DEPOIS ??!!! A VII Feira das Profissões, dirigida em especial aos alunos do 9º ano e respetivos encarregados de educação, foi concretizada no dia 21 de Março, conforme previsto no PAA e na planificação da Coordenação do 3.º Ciclo. Tal como tem sucedido nos anos anteriores, estiveram, uma vez mais, presentes as seguintes entidades e escolas: Centro de Recrutamento de Vila Real(Exército Português), Escola Sec. Sé de Lamego , Esproser(Sernancelhe), Esprodouro (S. João da Pesqueira), Escopal, Esfosol, Escola Profissional do Rodo e a Escola de Turismo e Hotelaria de Lamego. A feira ocupou o salão de convívio dos alunos e átrio escolar, que ganharam uma nova cor, ritmo e aroma. Com efeito, o espaço estava apelativo e concebido de modo a facilitar a visita de todos quantos lá passaram, com zonas individualizadas e perfeitamente identificadas. As escolas convidadas primaram, uma vez mais, pelas suas apresentações com plasmas, expositores e posters de divulgação. À semelhança do ano anterior algumas das escolas presentes distribuíram pela comunidade produtos de pastelaria fabricados nas respetivas escolas pelos alunos do curso de pastelaria. Foram também promovidas sessões de massagens levadas a cabo pelos alunos do Curso de Termalismo. Um bem haja a todas as escolas e entidades participantes por terem, mais um ano, partilhado as suas ofertas educativas connosco. É sempre um enorme prazer, para nós, receber-vos. A Coordenadora do 3.º ciclo Maria Paula Cardoso


03 08

Raízes

ST. PATRICK’S DAY No dia 23 de março, no intervalo alargado da manhã, realizou-se a atividade St. Paytrick’s Day no átrio da escola básica Gomes Teixeira. Como já vem sendo hábito, o grupo de Inglês dinamiza, todos os anos, algumas atividades culturais relacionadas com a cultura britânica. Este ano decidiu-se comemorar o dia de St. Patrick, patrono da Irlanda e responsável pela chegada do cristianismo a esse país. Assim, na semana que antecedeu a atividade, todas as professoras de inglês divulgaram esta tradição, em contexto de sala de aula, e motivaram os alunos a trajar de verde no dia 23, como é hábito nesta celebração. No dia da atividade a escola foi invadida por uma onda de verde com fantasias bastante originais. No intervalo da manhã realizaram-se alguns jogos alusivos a esta data e foram distribuídas bebidas e guloseimas verdes a todos os que estiveram presentes e vestidos de verde num ambiente de festa animado com música irlandesa. O resultado final foi uma atividade bastante atrativa e culturalmente enriquecedora para todos os presentes. As professoras responsáveis Célita Leitão/Fernanda Rocha


Raízes

09

EXPOSIÇÃO ‘O CASTELO MEDIEVAL’ Decorreu no mês de Março, no átrio da Escola Gomes Teixeira, uma exposição subordinada ao tema “O Castelo Medieval”. A ideia de realizar esta exposição surgiu, por acaso, numa das aulas de História e Geografia de Portugal, quando se estudavam as características de um castelo medieval. Perante o interesse evidenciado pelos alunos, o professor Hugo Bento propôs, então, aos alunos da turma A do 5.º ano, que construíssem castelos portugueses com materiais recicláveis e outros, devendo, para isso, fazer uma pesquisa sobre o castelo que selecionassem. À partida parecia um enorme desafio! Mas, desde cedo, se apercebeu da enorme motivação dos alunos, que logo envolveram pais, familiares e amigos. Os trabalhos apresentados, alguns em tamanho considerável, autenticam assim o grande esforço, gosto e dedicação na realização desta tarefa, bem como o enorme apreço que a ideia colheu no seio da comunidade educativa. O professor Hugo Bento


10

Raízes

DIA DO DESPORTO


Raízes

11

DESPORTO ESCOLAR “Pratiquem desporto, mesmo que não competitivamente, pois é saudável e proporciona boas amizades, que duram para o resto da vida.” Fernando Scherer

No que diz respeito ao Desporto Escolar, o grupo de Educação Física, lançou-se em mais um longo ano repleto de trabalho e de êxito. Destacamos, em primeiro lugar, o grupo da equipa de natação adaptada, não só pela sua importância no meio escolar mas, principalmente, pela empatia e sucesso que se tem construído, ao longo dos anos de trabalho, entre os alunos e professores envolvidos. Aqui destacamos, em especial, todos os alunos que dele fazem parte, o professor Luís Fernandes (responsável do grupo) e o professor Nuno (responsável das AEC’s). No âmbito da diversificação das ofertas de escola formaram-se os seguintes grupos: • Grupo de futsal infantil que, com excelente orientação do professor Luís Fernandes, se portou à altura. No próximo ano, já com alguma experiência adquirida durante este ano, esperam-se grandes feitos. • Grupo de atividades rítmicas expressivas que, com o ritmo imposto pela professora Daniela Rocha, causou furor em todas as atividades em que participou. • Grupo de atletismo que foi o que mais sucesso desportivo conquistou ao longo deste ano letivo, com destaque para o aluno António Chaves, que se sagrou vice-campeão regional no torneio atleta completo. Os restantes elementos da equipa estão também de parabéns pelo excelente desempenho ao longo do ano. • Grupo de ténis de mesa que, em competição com escolas de larga tradição na modalidade, se bateu com bravura.

É de salientar que, este ano, a nossa escola participou no projeto de 3x3 CompalAir de basquetebol, com a competição de duas equipas na fase local, tendo uma delas conseguido o apuramento para a fase regional. Na fase regional a equipa, composta pelos alunos do 7ºC Jorge Correia, Jorge Fonseca, Gonçalo Nogueira e Zhenghao Sun, conquistou o primeiro lugar e consequentemente teve a responsabilidade de representar a região centro na fase nacional.


12

Raízes

No final do ano letivo, o grupo de educação física, realizou o VI Sarau Gímnico da Vila de Armamar, atividade que este ano contou com a participação de mais um grémio da vila: a fundação Gaspar Cardoso. Consideramos que foi um excelente espetáculo, oferecido pelo agrupamento a todas as pessoas do concelho, com muita gente a deslocar-se ao pavilhão desportivo da Escola Gomes Teixeira (pequeno demais para acolher tanta gente). Agradecemos a todos os professores envolvidos na organização e a todos os membros da comunidade escolar participantes. Os professores de Educação Física


Raízes

13

Dia das Línguas A 4 de Junho realizou-se a atividade “Dia das Línguas”promovida pelas professoras de Inglês e Francês da escola. O átrio do bar foi decorado com motivos das culturas inglesa e francesa e “cada banca” encarregou –se de divulgar doçaria típica das duas culturas alvo quer através da confeção “in loco” pelos alunos da turma do 7ºB e do 9ºC e venda a preço simbólico do próprio produto - crepes na bancada francesa, confecionados com ingredientes trazidos pelos próprios alunos e professores - quer através da venda a igualmente preço simbólico, de doçaria típica da cultura inglesa confecionada em confeitaria do município- “scones”, biscoitos de maçã e biscoitos de manteiga. Do bar da escola provieram bules de chá refrescado com cubos de gelo. No sentido de abrilhantar a festa e proporcionar momentos divertidos aos alunos e professores da escola foi promovido o concurso “Corrida de Panquecas” quer no turno da manhã quer no da tarde, inspirado no típico “Shrove Tuesday” ou “Pancake Day” (que ocorre no último dia antes do início da Quaresma) em que as pessoas tradicionalmente comem panquecas e fazem corridas com frigideiras, tentando virar as panquecas à medida que correm. Esta foi uma atividade que acolheu o entusiasmo de todos. Durante a hora do almoço – das 13 da tarde às 13:50 – alunos e professores participaram no “karaoke das Línguas” dinamizado com o objetivo de promover a música em língua inglesa, francesa e portuguesa num momento de alegria e muito divertimento. Alunos, professores e funcionários cantaram e dançaram descontraidamente antes de regressarem ao trabalho da tarde. Este momento partilhado por todos, foi muito vivo e enriquecedor, realçando-se o genuíno entusiasmo dos alunos das três turmas do nono ano, do 7ºB e 6ºB que diretamente participaram na dinamização de todas as tarefas. As professoras de Inglês e Francês


14

Raízes

FEIRA DE ARTESANATO


Raízes

15

FESTA DE ENCERRAMENTO DO ANO LETIVO Realizou-se no último dia de aulas a festa de encerramento das atividades letivas, tendo estado presentes a quase totalidade dos alunos bem como alguns encarregados de educação. Os alunos apresentaram à comunidade educativa, com o sucesso habitual, peças folclóricas, danças rítmicas e peças instrumentais musicais.


16

Raízes


Raízes

17

VISITA DE ESTUDO

MUSEU DO CÔA Numa organização de carácter transversal que uniu as disciplinas de História, Geografia e Educação Visual realizou-se uma vista de estudo ao Museu das gravuras do Côa. Na visita ao Museu os alunos tomaram contacto com a exposição que, num ambiente temático marcado frequentemente pela arqueologia mas com estratégias de exposição criativas, aborda questões como a imagem, a arte, a comunicação, a cultura, o território e a paisagem. Ao longo da exposição os alunos foram percecionando o significado e importância patrimonial do Côa e compreendendo as gravuras paleolíticas como primeira memória gráfica da Humanidade. Após a visita ao museu, os alunos do sétimo ano exploraram as gravuras in situ o que permitiu confrontarem as aprendizagens realizadas no museu com a realidade, e que interiorizassem as gravuras como elementos essenciais para a compreensão do homem do paleolítico e das suas vivências. Esta etapa permitiu igualmente colocar questões sobre a importância da preservação do património cultural bem como do património natural, questões que foram, entretanto, exploradas na sala de aula. Considera-se mesmo que foi daquelas visitas que valeu a pena, tanto para os alunos do quinto ano como do sétimo, situação que se pode inferir pela qualidade dos relatórios e materiais produzidos, dos quais resultou uma exposição na escola para a comunidade educativa.


18

Raízes

VISITA DE ESTUDO

GRUTAS DA MOEDA E CENTRO DE CIÊNCIA VIVA DE CONSTÂNCIA – UM DIA PARA RECORDAR! Esta atividade realizou-se no dia 8 de março de 2012, entre as 6:30H e as 20:00H, e a organização foi da responsabilidade das docentes Cátia Fraga, Paula Cardoso e Patrícia Sobral, no âmbito das Ciências Físicas e Naturais. Na opinião das docentes dinamizadoras, a iniciativa foi muito positiva e os alunos demonstraram interesse nos assuntos abordados evidenciando curiosidade e colocando dúvidas pertinentes. A atividade obedeceu aos seguintes objetivos, os quais foram amplamente cumpridos : • alargar a cultura científica dos alunos no âmbito dos conteúdos programáticos do 7.º ano em CN/FQ; • proporcionar experiências interativas lúdico-pedagógicas na área da Astronomia; • perceber os fenómenos geológicos e geomorfológicos que envolvem a formação e evolução do Maciço Calcário Estremenho. • conhecer as várias utilizações do calcário; • observar e identificar uma grande variedade de fósseis; • contactar com uma grande variedade de rochas e minerais. O dia esteve esplêndido, o Sol brilhou no céu azul de uma primavera antecipada e a alegria dos alunos era contagiante. Houve tempo para aprender e descontrair…. Tratou-se de um dia que, certamente, ficará na memória de todos! As professoras


Raízes

19

VISITA DE ESTUDO

ZOO DE SANTO INÁCIO No dia 26 de abril de 2012, os alunos do 5º ano deslocaram-se a Vila Nova de Gaia com a finalidade de realizarem uma visita de estudo ao Zoo de Santo Inácio. Apesar do estado do tempo, da distância e da idade dos nossos alunos, numa apreciação global ao comportamento e empenhamento dos mesmos, podemos facilmente concluir que, de uma maneira geral, se portaram muito bem, respeitaram os espaços visitados, tanto no que diz respeito à higiene como ao cumprimento das regras estabelecidas, tendo merecido da sua parte a seguinte avaliação: “A visita de estudo correspondeu plenamente aos objetivos traçados e contribuiu para o aperfeiçoamento do seu comportamento e empenhamento futuro, os quais, com atividades como esta promovidas pelo agrupamento, permitem a construção de um espírito mais responsável e educado”. Face ao exposto e tendo também por base a observação e opinião dos professores acompanhantes, cremos que é do maior interesse que atividades como estas se continuem a desenvolver, mesmo tratandose de alunos maioritariamente de meio rural, porque o que se pode observar neste Zoo transporta-nos para um universo mais vasto, permite-nos reconhecer a diversidade biológica, entender melhor o mundo em que vivemos e, para além disso, contribui também para o consciencializar comum no sentido de aprender a respeitar e valorizar o meio ambiente e o património herdado e a herdar. Profª. Isménia Proênça


03 20

Raízes

VISITA DE ESTUDO

PORTO Realizou-se a 23 de Março último a visita de estudo à 10ª Mostra da UP e à Faculdade de Letras da mesma universidade, no Porto. A visita teve início no Pavilhão Rosa Mota, pelas 10 horas, onde os alunos foram acompanhados pelas respetivas professoras, Cândida Sarabando, Elsa Costa, Paula Ermida e Bertília Moura e dois guias ao longo de toda a mostra. Aqui, os alunos tiveram oportunidade de observar e interagir com as mais diversas áreas do saber, como por exemplo Letras, Engenharia, Ciências Humanas, Ciências do Desporto, Multimédia. Cada uma das áreas presentes nesta Mostra apresentava aos alunos uma panóplia de experiências interativas, e informações relativas às diversas saídas profissionais possíveis no âmbito de cada área. Todas as atividades foram apresentadas, não só por professores universitários, mas também pelos próprios alunos, que se encontram a frequentar esses cursos, o que cativou bastante a atenção dos nossos alunos. Após o almoço (15 horas), decorreu a visita à Faculdade de Letras da UP. Nesta fase da visita, os alunos foram divididos em dois grupos de trabalho de acordo com as suas competências na língua inglesa. Cada um deles foi dirigido para uma sala diferente, acompanhado por duas docentes, onde os esperava um professor nativo: - “Quizzes” (Cândida Sarabando e Bertília Moura); - “Debate” (Elsa Costa e Paula Ermida). No grupo “Quizzes”, os alunos foram divididos em 4 equipas, tendo realizado uma prova/jogo, onde lhes foram colocadas diversas questões sobre a cultura e língua inglesa. Durante toda a prova, os alunos mostraram-se muito interessados e empenhados na atividade, o que se ficou a dever, não só à tipologia de prova, mas sobretudo ao facto do professor nativo usar unicamente a língua inglesa para comunicar. No grupo “Debate”, iniciou-se a atividade com uma breve explicação teórica sobre técnicas de debate, tendo sido distribuído aos alunos material em suporte de papel para posterior utilização, na escola. Seguidamente, os alunos foram divididos em 5 grupos e a cada grupo foi dado um tema para explorar. Por fim, os diversos grupos apresentaram as suas ideias e houve votação para os melhores. Toda esta atividade foi realizada em língua inglesa. A maioria dos alunos considerou esta visita de estudo muito pertinente, interessante e enriquecedora, não só pelo convívio entre todos os alunos e professoras, mas sobretudo pela diversidade e qualidade das atividades. As professoras


Raízes

21

VISITA DE ESTUDO

PARQUE BIOLÓGICO E AO VISIONARIUM As turmas do oitavo ano realizaram no dia 11 de Maio de 2012 a Visita de Estudo ao Parque Biológico de Gaia e ao Visionarium no âmbito das disciplinas de Ciências Naturais e Físico-Químicas. Durante a visita ao Parque Biológico, as três turmas foram divididas em dois grupos distintos. Ao longo do percurso, alunos e professores puderam desfrutar da paisagem da região, onde observaram de perto uma enorme quantidade de animais e plantas distribuídos ao longo dos 34 hectares do parque. À tarde, no Visionarium, as turmas foram igualmente divididas em dois grupos, acompanhados pelos professores e assistentes. Aqui, os alunos participaram ativamente numa grande aventura científica. Num auditório, assistiram previamente a um espetáculo multisensorial, uma experiência introdutória e prospetiva em relação ao espírito e aos conteúdos das diferentes salas. Seguiu-se a visita às diferentes salas, uma verdadeira odisseia pela Terra, Matéria, Universo, Vida e ainda pela Informação. As professoras: Ana Lázaro e Cátia Fraga


22

Raízes

O PAPEL DOS REPRESENTANTES DOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO NA PROMOÇÃO DO SUCESSO ESCOLAR DOS ALUNOS

A atividade, prevista no PAA da Coordenação dos 2.º e 3.º ciclos, realizou-se no dia 21 de novembro na sala 17 pelas 9h30. A atividade iniciou-se com a apresentação e exploração das páginas da internet do Agrupamento e do blog Saúde Positiva, reforçando a ideia da importância da sua consulta ao proporcionar um contacto mais próximo com a vida da escola. Foi abordado o papel dos Encarregados de Educação na vida escolar e recordadas algumas práticas importantes e simples de implementar por parte dos Representantes dos Encarregados de Educação. Foi uma sessão interactiva, na medida em que se proporcionou a troca de experiências e de opiniões entre os vários elementos presentes. Estiveram presentes doze representantes, num total de 30, o que perfaz uma percentagem de 40%. No final, a sessão foi sujeita a uma avaliação pelas representantes dos E.E mediante o preenchimento da ficha criada. O balanço foi bastante positivo. A Coordenação dos 2.º e 3.º ciclos

EXAMES NACIONAIS E TESTES INTERMÉDIOS….. COMO AGIR? A atividade, da responsabilidade da Coordenação Pedagógica dos 2.º e 3.º ciclos e com a colaboração da Gestora dos Testes Intermédios, realizou-se no dia 9 de janeiro, na sala 27, pelas 9h30h, e contou com a presença de 59 Encarregados de Educação. A sessão iniciou-se com a exploração de um PowerPoint explicativo sobre a aplicação da avaliação global dos alunos no sistema educativo e sua finalidade, tendo sido prestadas informações acerca das diferenças entre a avaliação sumativa interna e externa e explicando-se o método de funcionamento de cada uma delas. De seguida, os Encarregados de Educação presentes foram esclarecidos sobre a forma de admissão dos alunos a exame e em que condições ficam aprovados ou não. Para além disso, foram ainda descritos os diferentes tipos de personalidade dos alunos e apresentadas estratégias diferenciadas para cada personalidade diferente. Desta forma, os encarregados de educação, ao mesmo tempo que identificaram o perfil dos seus educandos, tomaram conhecimento das estratégias mais adequadas a aplicar junto deles. Na opinião das coordenadoras, a iniciativa foi positiva e os encarregados de educação – que atribuíram o nível Muito Bom a esta ação - mostraram interesse nos assuntos abordados e colocaram dúvidas pertinentes. A Coordenação Pedagógica dos 2.º e 3.º ciclos


Raízes

23

Ação “CONVERSAS COM PAIS E EDUCADORES... como fazer jovens felizes e saudáveis”

A atividade, dirigida aos E.E, pais e educadores do Agupamento, realizou-se no dia 30 de novembro na sala 23 da Escola Gomes Teixeira , pelas 14:30H. A atividade iniciou-se com a apresentação, do técnico convidado, Dr. Paulo Vítor Lisboa, Psicólogo da Câmara Municipal de Vila Real, pela Diretora Cristina Mexia que aproveitou para lhe agradecer ter aceite o convite formulado pelo Projeto Mais Saúde e também congratular-se pela adesão dos E.E . Estiveram presentes sessenta e quatro E.E. Foi uma sessão interativa, na medida em que se proporcionaram a troca de experiências e de opiniões entre os vários elementos presentes. Foram abordadas diversas situações no sentido de promover uma relação de proximidade entre pais e filhos com sugestões de algumas técnicas simples e eficazes para a promoção de uma educação pautada pelo sucesso e bons valores. Da análise dos resultados constata-se um balanço muito positivo por parte dos que participaram na sessão. As Coordenadoras Pedagógicas: Célita Leitão e Paula Cardoso/A coordenadora do Projeto Mais Saúde: Paula Cardoso


“Nós crescemos, em harmonia, com os livros e com a Natureza” Eb de Armamar / 3º ano A 1º lugar

ESPAÇO BIBLIOTECA

CONCURSO DE FOTOGRAFIA

BIBLIOTECA, LIVROS, LEITURA O concurso, dinamizado pela Biblioteca Escolar, destinou-se a todos os alunos do Agrupamento e consistiu na apresentação de uma fotografia original e inédita subordinada ao tema “ Biblioteca, livros, leitura”. Participaram sete alunos, em nome individual, duas turmas do pré-escolar e onze turmas do primeiro ciclo, num total de vinte fotos a concurso. De acordo com o júri, constituído pela equipa da biblioteca, os trabalhos apresentados revelaram criatividade e originalidade. Para além disso envolveram professores e alunos numa atividade que chamou a atenção para a importância dos livros e da leitura. Todas as fotos foram expostas na escola sede, em local de destaque. Os vencedores foram os seguintes: 1º lugar: Turma do 3º A de Armamar; 2º lugar: Mariana Clérigo – 5ºA; 3º lugar: Alunos da Unidade de Apoio Especializado em Multideficiência Aos vencedores foram atribuídos prémios (livros ou jogos educativos).

3º lugar: Alunos da Unidade de Apoio Especializado em Multideficiência

2º lugar: Mariana Clérigo / 5ºA

A professora bibliotecária Fernanda Rocha


Raízes

25

SEMANA DA LEITURA 2012 A Semana da leitura, este ano realizada em parceria com a Câmara Municipal, decorreu de 5 a 9 de março. A Semana teve como principal atividade a Feira do Livro, que teve lugar no Salão Paroquial de Armamar, por ser um local central e facilitar a visita por parte de toda a comunidade. Participaram na feira as livrarias Heidi e Lamegarte, que esteve aberta durante três dias e também duas noites, nas quais se proporcionou ao público uma sessão de cinema e a comemoração do dia internacional da mulher, com a leitura de poesia no feminino acompanhada de música, com a colaboração da Escola de Música de Armamar - EMAR. Alguns professores do Agrupamento proporcionaram um momento de leitura às turmas do pré-escolar e primeiro ciclo com a exploração de uma história no espaço da feira e que foi do agrado dos mais pequeninos. Em todo o agrupamento foram desenvolvidas atividades de leitura em sala de aula, protagonizadas não só por turmas e professores mas também por encarregados de educação e até irmãos e avós. É com muito agrado que verificamos um aumento no número de familiares envolvidos nesta atividade, revelando que a importância da leitura é cada vez mais compreendida por todos. Para além das atividades de leitura realizaram-se duas ações de formação na Biblioteca Escolar: uma para encarregados de educação, subordinada ao tema “Leitura a Par” e outra dirigida ao alunos do sexto ano, “Livros com Arte” que teve como objetivo despertar o interesse dos mesmos pela arte e pelos livros de arte. Houve também uma sessão de cinema no âmbito da atividade “Livros com filmes”, que foi bastante apreciada pelos mais pequenos. É com agrado que verificamos um grande envolvimento nas atividades, fazendo-nos sentir que a leitura é cada vez mais apreciada e valorizada por todos. A professora bibliotecária Fernanda Rocha


03 26

Raízes


Raízes

03 27

Hora do Conto Como já vem sendo tradição, a Biblioteca Escolar dinamizou, de setembro a fevereiro, a atividade “ Hora do Conto” destinada a todos os alunos do préescolar e primeiro ciclo do Agrupamento. Esta atividade tem por objetivo incentivar, nos mais pequenos, o gosto pela leitura e permitir que contactem com o espaço da biblioteca e seus recursos desde muito cedo. Para os dois ciclos foram exploradas histórias diferentes e adequadas à faixa etária, com o apoio de recursos variados, nomeadamente livros digitais e teatro de fantoches. As leituras foram sempre seguidas de atividades lúdico-pedagógicas às quais os alunos aderiram com grande entusiasmo e empenho. É com muita satisfação que a equipa da biblioteca verifica que, no final desta atividade, muitos alunos requisitam livros para leitura domiciliária. A professora bibliotecária Fernanda Rocha


1º CLASSIFICADO Rita Encarnação / 6ºB (baseado no poema “Alta”)

CONCURSO DE DESENHO FAUSTO JOSÉ Ao longo do primeiro e segundo período deste ano letivo decorreu, no agrupamento, um concurso de desenho destinado a ilustrar a vida e obra de Fausto José, ilustre poeta do concelho de Armamar. Este concurso, promovido pela Biblioteca Municipal de Armamar em parceria com a Biblioteca Escolar, destinou-se a todos os alunos do segundo e terceiro ciclo do ensino básico do nosso agrupamento e teve como objetivo divulgar o trabalho do escritor junto do público mais jovem. O júri, constituído por membros de ambas as bibliotecas, pela vereadora da cultura, Dra. Cláudia Damião e neto do poeta, Sr. Nuno Santos, mostrou-se bastante satisfeito com a adesão ao concurso – vinte e três trabalhos - e com a qualidade dos mesmos, que evidenciaram um esforço notável, por parte dos participantes, em transpor para os desenhos o conteúdo dos poemas de Fausto José. Os vencedores do concurso foram os seguintes: 1º classificado: Rita Encarnação, do 6ºB; 2ºclassificado: Diogo Correia, do 6ºA; 3º classificado: Micaela Teixeira, do 6ºB. Os prémios e diplomas de participação foram entregues pela Vereadora da Cultura, Dra. Cláudia Damião, pelo Vereador da Educação, Sr. Manuel Rego e pela Diretora do Agrupamento, Dra. Cristina Mexia, na escola sede, no último dia de aulas do segundo período. É de salientar que o trabalho vencedor foi transformado, pela Câmara Municipal, em base de papel para refeições e distribuído em restaurantes e cafés do concelho no âmbito da divulgação de figuras locais proeminentes, à semelhança do que foi feito com trabalhos realizados por alunos sobre Francisco Gomes Teixeira.

3º CLASSIFICADO Micaela Teixeira / 6ºB (baseado no poema “Ilhéu de ferro”)

2º CLASSIFICADO Diogo Correia / 6ºA (baseado no poema “Terras do Demo”)

A professora bibliotecária Fernanda Rocha


Raízes

29

CONCURSO NACIONAL DE LEITURA 2011.12 O Concurso Nacional de Leitura é uma iniciativa do Plano Nacional de Leitura, em articulação com a RTP, a Direcção Geral do Livro e das Bibliotecas e a Rede de Bibliotecas Escolares, que este ano está na sétima edição. Pelo terceiro ano consecutivo, a Biblioteca Escolar associou-se a esta iniciativa pois considera importante motivar os alunos para a participação em atividades que promovam o interesse pela leitura. Este concurso decorre em três fases: fase de escola, fase distrital e fase nacional. Na fase de escola, que teve lugar dia 10 de janeiro na biblioteca escolar, participaram vinte e nove alunos do terceiro ciclo que leram e fizeram provas sobre duas obras: A Lua de Joana de Maria Teresa Maia Gonzalez e Ninguém perguntou por mim de António Mota. As três alunas vencedoras, Solange Carrulo, Rita Almeida e Diana Carrulo representaram o nosso Agrupamento na fase distrital, acompanhadas pela professora bibliotecária, Fernanda Rocha, que decorreu no dia 27 de abril na Biblioteca Tomaz Ribeiro em Tondela. Estiveram presentes 32 escolas do distrito de Viseu com cerca de 154 alunos a concurso. É de salientar que este concurso envolve uma participação média de 12 mil alunos e 600 escolas na primeira fase e cerca de 2700 na segunda fase. Apesar da boa participação, excelente comportamento e entusiasmo das alunas no concurso, estas não passaram à fase nacional, que terá lugar em Lisboa no final do mês de maio. A professora bibliotecária Fernanda Rocha


03 30

Raízes

BIBLIOTECA ESCOLAR DE ARMAMAR VENCE CONCURSO DE FOTOGRAFIA DA RBE No âmbito de um concurso de fotografia digital, promovido pelo coordenador interconcelhio da Rede de Bibliotecas Escolares do Douro Sul/Beira Douro, a Biblioteca Escolar de Armamar ficou em 1º lugar na categoria “Utilizadores”, com a fotografia “ O prazer da partilha”, da autoria da professora Carla Cabral, membro da equipa da biblioteca. Participaram no concurso 31 bibliotecas com 93 trabalhos. As fotos vencedoras podem ser visualizadas em opostit.blogspot.com

Categoria “Bibliotecas” : “A luz dos livros” / 3º lugar

Categoria “Criativa”: “Pausa” / 3º lugar

Outras fotos a concurso:


Raízes

31

Vencedora: Liliana Ferreira /6ºA

Ortografíadas 2011.12 Pelo segundo ano consecutivo, realizou-se o concurso Ortografíadas, atividade desenvolvida pela Biblioteca Escolar em articulação com o Departamento de Línguas. O concurso destinou-se a todos os alunos do 2º ciclo e 7º ano de escolaridade do Agrupamento de Escolas de Armamar e teve como objetivos incentivar, promover, numa perspetiva lúdico – didática, o gosto pela correta utilização da Língua Portuguesa. O concurso realizou-se em três fases eliminatórias. A primeira fase decorreu no dia 25 de novembro, na Cantina Escolar, com a participação de 104 alunos. Ficaram apurados para a 2ª fase, que se realizou no dia 10 de fevereiro, os 33 melhores classificados. À 3ª fase passaram os 11 melhores alunos tendo sido vencedora a aluna Liliana Sofia Oliveira Ferreira do 6ºA. Aos três primeiros classificados foi atribuído um prémio livro entregue na festa de final do ano. As dinamizadoras do concurso Fátima Nogueira/Fernanda Rocha


ESPAÇO DOS MAIS NOVOS

O INVERNO O Inverno é frio Frio é o vento que sopra. Sopra e as folhas voam Voam para longe Longe anda a Primavera com o sol Sol derrete o gelo do Inverno Inverno triste… Triste fico eu por não poder brincar lá fora Lá fora cai a chuva Chuva que bate de mansinho na janela Janela fechada à espera do calor Calor que aquece os nossos corações! Trabalho elaborado pelos alunos da turma do 2.º e 3.º ano de Fontelo

À procura do musgo natalício No dia dois de dezembro, logo depois de almoço, saímos da nossa escola com a missão de recolher musgo, pedrinhas e alguns pauzinhos para o presépio. O dia estava frio mas o sol, por entre as nuvens, encorajou-nos. E lá fomos nós buscar um bocadinho da natureza para dentro da nossa escola! Que bonito que ficou o nosso presépio com o musgo, as figurinhas e os carreirinhos de farinha… EB Aldeia de Cima


Raízes

33

DIA DO NÃO FUMADOR Do dia 17 de novembro, falamos na nossa escola do “Dia do Não Fumador” e a nossa professora convidou-nos para fazermos um acróstico sobre o tabaco. Como achamos que ficaram engraçados, gostaríamos de os partilhar com todos os que leem a nossa revista. Tabaco não é coisa de brincar. A Ana fumou e ficou com os pulmões pretos. Burro és se, te pedirem para fumares e aceitares. Antes disso pensa que podes morrer. Cancro do pulmão podes vir a ter. O pior pode-te acontecer.

Tabaco faz mal à saúde, Acredita em mim Burro és tu que fumas! Acredita em ti, vais vencer. Cuidado contigo, com a tua saúde Olha pelos teus pulmões e pelos meus.

Gonçalo (7 anos) - 2º ano

Maria (8anos) – 3º ano

Tantas pessoas se prejudicam por causa de este vício Amigo presta atenção, na nossa Boca, tabaco não entra não! Acredita que não é bom fumar. Cuidado não fumes. Original é olhar para trás e dizer: “Não quero fumar”.

T - Tabaco mata as pessoas. A - Amigo não fumes que faz mal aos pulmões. B - Beber e fumar, aos 20 anos podes morrer. A - António não fumes. C – Cuidado toma atenção. O – Olha a poluição!

Ana Inês (8 anos) – 3º ano

Guilherme (10 anos) – 4º. ano

Tens que deixar de fumar! Assim vais estragar os teus pulmões. Boca fechada para não fumares. Assim só gastas muito dinheiro. Cuidado, não te deixes agarrar. Olha para mim, não fumo.

Tu que fumas sem pensar… Amas o tabaco? Não sabes que faz mal? Bonito seria se o tentasses deixar! Amar o tabaco mata. Causa cancro do pulmão, Olha pela tua vida e já agora … pela minha…

Daniel (8 anos) – 3º ano

Andreia (9 anos) – 4.º ano

Tenta não fumar. Acredita em mim Burro é quem fuma! Assim só estragas a tua saúde! Cuidado não fumes… Olha para os teus pulmões…

Tens que ser homem e saber dizer não A quem te dá um cigarro Burro, burrinho se lhe pegares! Aí vais ver as doenças que te vão liquidar Com os teus amigos não queiras experimentar O dinheiro mal gasto podes poupar.

Diana (8 anos) - 3º ano

Michel (9 anos) – 4º ano E.B. da Folgosa


03 34

Raízes

RECEITA DE BOLO REI

1) Dissolve-se 15 g de fermento de padeiro com um pouco de água morna e amassa-se com 125 g de farinha. 2) Trabalha-se bem a massa que se deita numa tigela cheia de água tépida. A bola deve ir ao fundo. 3) Espera-se o tempo necessário para vir ao de cima. Nesse momento, está lêvedo. 4) Amassa-se a bola levedada com 500 g de farinha, 1 dl de leite, 10 g de sal, 150 g de açúcar e 4 ovos inteiros, trabalhando muito bem a massa como se fosse pão.

5)Derretem-se 125 g de manteiga em banho maria e junta-se aos poucos à massa, amassando sempre muito bem, sem juntar mais farinha. 6) Amassa-se a bola e deixa-se descansar até ao dia seguinte. Cobre-se a bacia com um pano limpo e um cobertor para fintar. 7) No dia seguinte, juntam-se as frutas (50 g de passas corinto; 50 g de miolo de nozes; 50 g de pinhões) que ficaram a marinar, durante a noite, em 2 colheres de vinho do Porto. 8) Põe-se a massa assim preparada em cima da pedra de mesa devidamente enfarinhada e divide-se em duas partes iguais.

9) Dá-se-lhe a forma de duas rodelas que se põe em duas formas forradas com papel pardo e untado com manteiga. 10) Coloca-se no meio de cada bolo uma lata untada com manteiga e farinha e deixa-se descansar em lugar onde não haja corrente de ar. 11) Passadas 3 horas, unta-se com ovo batido e enfeitam-se com frutas cristalizadas ou secas, polvilhase de açúcar e vai ao forno a cozer. 12) No fim , é só saborear esta receita saudável!... J.I. / E. B. de S. Cosmado com a colaboração da irmã Teresa do Patronato


Raízes

35

BOLACHINHAS DE NATAL

1) Mistura-se 1 Kg de farinha com 500 g de açúcar. 2) Junte 250 g de manteiga mole e mexa. 3) Acrescente 6 ovos e a raspa de limão, amassando sempre. 4) Quando tiver uma massa homogénea, leve ao frigorífico durante 30 minutos.

5) Estenda a massa, sobre uma superfície enfarinhada, com o rolo da massa, com 0,5 cm de espessura. 6) Corte as bolachinhas com as figurinhas de Natal. 7) Coloque-as num tabuleiro untado, pincele-as com gema. 8) Leve ao forno a cozer a uma temperatura de 190º, durante cerca de 20 minutos. J.I. e E.B. de S. Cosmado

BOLINHOS PARA CHÁ

Numa bacia deite: > 250 g de farinha, > 100 g de açúcar, > 70 g de manteiga, > 2 ovos > 2 colheres (chá) de fermento > canela ou sumo e raspa de limão Amasse tudo muito bem com as mãos muito bem lavadas. Mal a massa esteja pronta, tenda umas bolinhas. Se a massa estiver demasiado mole, adicione um pouco de farinha e amasse bem. Leve-as ao forno, previamente aquecido, num tabuleiro untado. Quando estiverem cozidas retire-as e deixe arrefecer. BOM APETITE! J.I. / E.B. S. Cosmado


03 36

Raízes

CONTOS DE NATAL MAGIA DE NATAL Na época do Natal nascia uma pequena árvore que estava todos os dias cheia de neve. Essa neve era mágica, porque dava vida à árvore. Através daquela árvore, o Pai Natal via tudo, porque era um duende dele. Mas o pai Natal estava muito triste, porque as crianças não acreditavam na magia do Natal. Como as crianças não acreditavam no Natal, o Pai Natal, lançou-lhes um grande desafio. Esse desafio consistia que os meninos entregassem presentes às outras crianças, fazendo eles de Pai Natal. As crianças aceitaram o desafio e na noite de Natal, montaram o trenó mágico do Pai Natal e partiram à aventura. - Oh! Que bonito que é ver as crianças tão contentes a abrir os presentes. Afinal a magia do Natal existe e basta acreditar e ter um pouco de imaginação. O Pai Natal ao ver e ouvir aquilo disse: - Agora o Natal será sempre mágico! Ho! Ho! Ho!... Henrique José Ferreira Monteiro 4º ano EB de Lumiares


Raízes

37

UM CONTO DE NATAL Em casa de uma família vivia o pai, a mãe e cinco crianças. A mãe via o tempo a passar e o Natal a chegar. Eles apenas tinham dinheiro para sobreviver, mas o Natal era muito importante para as crianças. Elas perguntavam aos seus pais como era o Pai Natal e de onde vinha. A mãe ficava muito triste porque não tinha maneira de comprar prendas para os seus filhos. A Marta que era a criança mais velha de todas as outras, compreendeu o que os seus pais sentiam quando falavam do Pai Natal. A Marta chegou perto dos seus irmãos e disse-lhes que o que importava para eles era ver toda a família reunida e feliz e não as prendas de natal. Assim a Marta, os seus irmãos e os seus pais viveram um Natal sem prendas, mas felizes e sem tristezas. Carina Raquel Ferreira dos Santos 4º ano EB de Lumiares


38

Raízes

DIA DA INTERNET SEGURA Importante e moderna, a Nossa amiga Net Também pode ser perigosa! Está atento, confia nos pais Respeita as regras e os alertas, Não confies em estranhos. Encontros, nunca marques, pois Tudo pode ser nada! Segurança, espírito crítico E muito cuidado Grandes preocupações podem evitar. Usa a liberdade com Responsabilidade. Aumenta a tua autonomia! EB Armamar 4.º A

Era uma vez uma menina de doze anos, que se chamava Soraia. Quando a Soraia chegava à escola, a primeira coisa que fazia era ligar o computador e ir para a Internet. O problema era que, quando ia para a Internet, a Soraia falava com pessoas que não conhecia de lado nenhum e os pais ficavam preocupados porque ela nunca lhes contava nada. - Soraia, filhota, para onde vais? – perguntavam os pais todos os dias quando a Soraia chegava a casa. A menina não respondia e ia direta para o quarto para junto do computador. Um dia, já passava da hora de chegar a casa, e a Soraia ainda não tinha aparecido. Os pais da Soraia começaram a ficar preocupados e telefonaram aos poucos amigos que ela tinha, mas ninguém a vira. A Soraia foi a um encontro com um rapaz que conheceu no Facebook. Quando lá chegou, não encontrou um rapaz da sua idade como imaginou, mas sim um homem de vinte e seis anos e com muito má aparência. A Soraia ficou com muito medo e fugiu para casa. Mal os pais a viram a chegar ofegante, ficaram preocupados e um deles perguntou: - Soraia, o que tens? Estás bem? O que aconteceu? Como a Soraia já tinha aprendido a lição, contou a verdade aos pais. Compreendeu que quando se navega na Internet deve-se ter muito cuidado e contar tudo aos pais para que a possam aconselhar e não ter surpresas desagradáveis. Catarina Inês Silva Pinto E.B. de S. Cosmado


Raízes

03 39

Havia uma menina chamada Matilde. A Matilde tinha nove anos e passava os dias a navegar na Internet. A mãe da Matilde trabalhava muito e não acompanhava a filha. Certo dia, a Matilde, mal chegou da escola, foi logo para o computador. Ligou a Internet e reparou que tinha um novo pedido de amizade. Apesar de ser um desconhecido, ela resolveu aceitar. Era agradável ter muitos amigos e poder falar com eles. Quando deu conta, o desconhecido já estava ligado. A Matilde cumprimentou-o e passaram a falar diariamente. Acabou por falar da sua família, da falta de atenção e ele sempre a apoiá-la. Após alguns meses de conversa, o desconhecido perguntou-lhe se ela queria encontrar-se com ele. A Matilde estava curiosa por conhecer o grande amigo que a apoiava e divertia tanto, tinham os mesmos gostos e ele, de acordo com a fotografia que recebera, era muito bonito e elegante. Não teve dúvidas e respondeu que sim. Combinaram o encontro para o dia seguinte, no Jardim, às 9 horas. Quase não dormiu e, apesar de ser sábado, a Matilde levantou-se cedo e foi ao seu encontro, como tinham combinado. O desconhecido apareceu e raptou-a. Não era nada parecido com a fotografia e era muito mais velho. - Porque é que me raptaste? – perguntou a Matilde cheia de medo. - Ora, porque és rica e bonita! – respondeu-lhe o desconhecido a rir. A Matilde só foi libertada após um pedido de resgate e a polícia aparecer. Ela ficou muito perturbada e teve de ser tratada no psicólogo. AVISO: Quando estiveres na Internet, tem cuidado, Muitas são as pessoas com más intenções!

Maria Palmira Rodrigues Bate E. B. de S. Cosmado


40

Raízes

DESPERTAR PARA A QUÍMICA

Despertar para a Química É um conselho a seguir Seja pela importância no dia a dia Ou pelas experiências a produzir É o Dia Internacional da Química, Passados 100 anos a comemoração, Do nascimento de Marie Curie Que teve dois prémios de projeção Quatro experiências na escola As professoras nos vieram trazer Eram todas tão diferentes Divertidas estiveram-nos a entreter Para encher um balão sem soprar Basta misturar o bicabornato de sódio Que se vai logo transformar Ao cair no vinagre do balão O mini vulcão não tem comparação Bastou colocar dicromato de potássio Num frasco, acender o rastilho Para vermos logo uma explosão A pasta de dentes de elefante Resultou de uma mistura de corantes Água oxigenada, Iodeto de potássio e detergente Em transformação as duas trombas crescentes As mensagens invisíveis e secretas Escritas com solução alcoólica de fenolftaleína Por nós foram descobertas Ao vaporizarmos com limpa vidros. EB de S. Cosmado


Raízes

Quadras sobre o livro "A ovelhinha que veio para jantar" Um velho lobo Sem lhe apetecer Sopa de legumes Tinha que comer.

Saiu de casa E foi procurar A ovelhinha Que na floresta ia a chorar.

Queria algo delicioso Para petiscar Apareceu uma ovelhinha Pensou logo no jantar.

Não conseguiu encontrá-la Para casa voltou, Viu a ovelhinha Muito admirado ficou!

Tentou aquecê-la E dar-lhe de comer Pois não queria petiscar Uma ovelhinha a tremer.

Os dois ficaram bem E amigos se tornaram Comiam sopa de legumes E felizes ficaram.

A ovelhinha querida Não parava de soluçar E o lobo pensava: - Estou-me a preocupar.

Henrique José Ferreira Monteiro / 4º Ano Escola de Lumiares

De fora de casa A ovelhinha ficou O lobo tapou os ouvidos E cantou, cantou…

41


42

Raízes

DIA DA ÁRVORE Dia 21 de março é um dia especial dedicado à poesia e à árvore, um bem essencial. Cultivadas ou espontâneas têm a mesma função dar beleza à natureza e ar puro ao pulmão. Na nossa região que linda é a macieira! Dá-nos saborosas maçãs vitaminas para a vida inteira.

Em cada folha que escrevo está um pouco de uma árvore na cama onde repouso e na lareira onde me aqueço. Quero ser seu amigo seu fiel protetor do machado e dos incêndios a defenderei com amor. A árvore é: o suporte do meu baloiço o leito onde repouso o abrigo do sol

um pulmão gigante uma fruteira deliciosa primavera florida verão colorido outono saboroso inverno despido a semente que o vento levou e a terra colheu uma amiga confidente um livro aberto à vida Alunos da EB de Travanca

DIA da MÃE És o meu livro de contos, És as frases que eu leio. És o conto dos campos És a brisa no centeio.

És a minha fonte de inspiração Nos meus lindos desenhos, És o meu lápis de carvão A escrever o teu amor eterno.

Nos sonhos apareces Na minha vida também Em nada me aborreces Minha querida mãe. Mil beijinhos da tua filha Catarina Pinto / EB de S Cosmado


Raízes

43

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO Na sexta-feira fizemos, na nossa escola, uma pequena festa sobre a alimentação com os nossos pais e avós. Para esta festa se realizar iniciamos alguns preparativos dias antes. Começamos por fazer a roda dos alimentos para podermos mostrar como ela está dividida e quais os alimentos que dela fazem parte; organizar algumas regras de como deve ser uma alimentação saudável; um bonito convite para os nossos pais e ainda ensaiamos uma alegre canção para lhes apresentarmos. Na sexta-feira logo que chegamos à escola fizemos uns deliciosos bolinhos de coco para oferecermos aos nossos pais nessa tarde e ainda ajudamos a preparar a cantina para os receber.

Por volta das duas horas os pais começaram a chegar e nós recebemo-los a cantar a canção que tão bem tínhamos ensaiado. Depois explicamos-lhes como era a roda dos alimentos e ainda de como deve ser uma alimentação saudável.

Enquanto nós lhes dávamos uma pequena “lição”, eles foram saboreando os cocos que nós lhes oferecemos acompanhados com um chá ou café. Foi uma tarde muito especial para nós porque os nossos pais e avós puderam desfrutar um dia especial connosco. E.B. da Folgosa A professora: Rosa Saavedra


44

Raízes

Visita à Feira da Alimentação

No dia vinte e três de novembro, da parte da manhã, visitamos a Feira da Alimentação, que decorreu no Mercado Municipal. Os meninos do Jardim de Infância, juntamente com as educadoras, foram os organizadores da feira. Os pais e encarregados de educação também colaboraram tendo oferecido produtos agrícolas variados. Aos meninos foi atribuída a tarefa de vender produtos que vinham da terra e que estavam expostos para que todos os visitantes vissem e pudessem escolher o que queriam comprar. Foram vendidas muitas coisas: abóboras, alfaces, kiwis, maçãs, nabos, feijões secos, couves, cenouras, peras, amêndoas secas, diospiros, castanhas, alho francês, tangerinas, nozes, espinafres, batatas, cebolas, bananas, uvas, marmelos, favas e chuchu. Na feira também havia vários frascos com doces: geleia, doce de abóbora, doce de tomate e marmelada. Cada produto custava 1 euro. As professoras da turma do 1º Ano A e a professora do 2º Ano B compraram alguns produtos para nós comermos. As castanhas que compraram e que nós, depois, assámos na patusca, estavam muito saborosas. Gostamos da nossa visita à feira e sugerimos que continuem a realizar esta atividade. Fátima Martinho e Alice Sousa

JOGOS COM MATEMÁTICA Novamente tivemos a visita do professor Rafael, Professor Rafael, que se deslocou à escola, Escola de S. Cosmado, para nos explicar um jogo, Jogo esse, com as três cores do semáforo, Semáforo com verde, amarelo e vermelho, Vermelho, para substituir o amarelo, Amarelo, que havia substituído o verde, Verde, que iria iniciar o jogo, Jogo, ganho pelo jogador, Jogador, que primeiro conseguir ter Ter três cores iguais seguidas. EB de S. Cosmado


ESPAÇO DAS LETRAS

UMA AVENTURA NA FOLGOSA Este conto foi criado por um grupo de alunos do 6º C, no âmbito de uma parceria entre a biblioteca escolar e o bloco de atividades da professora Isabel Vaz e o objetivo foi participar no concurso “Uma Aventura”. - Era só o que nos faltava! Irmos passar as férias da Páscoa em casa do avô Jeremias… nunca há lá nada que fazer! – lamentava-se Sara ao telefone com o irmão. - Tens razão Sara, mas pelo menos vamos poder estar juntos. – respondeu o Guilherme. A Sara e o Guilherme eram gémeos e viam-se poucas vezes porque os pais estavam separados desde o verão passado, mas apesar disso continuavam a ter uma relação próxima que alimentavam diariamente através do facebook e de mensagens por telemóvel. - Já fizeste as malas, Gui? – questionou a Sara parecendo pouco animada. - Claro que já! Não me digas que tu ainda não começaste? Olha que é já amanhã que partimos! O meu autocarro passa aí por Vila Real às 10 horas. Espero que estejas pronta. – disse o Guilherme preocupado por saber que a irmã era muito distraída. Logo pela manhã o Gui apanhou o autocarro em Bragança em direção a Vila Real, onde apanharia outro autocarro para a terra dos avós, Folgosa do Douro. Em Vila Real estaria a Sara à sua espera, caso não se esquecesse… Quando chegou a Vila Real nem sinal da Sara! Já estava o autocarro a arrancar e lá apareceu ela a correr acenando ao condutor... - És sempre a mesma! Ias perdendo o autocarro. – disse o Gui rindo da situação. A viagem para a Folgosa foi rápida mas agradável. Os gémeos puderam pôr a conversa em dia enquanto apreciavam a deslumbrante paisagem do Douro com os seus socalcos pintalgados de verde e o brilho do rio a recortar os montes. À chegada à Folgosa viram o avô a acenar sorridentemente na paragem do autocarro. Logo que saíram deram um grande abraço e seguiram de carro para casa dos avós que ficava no cimo de uma colina com vista para o rio Douro. A casa era pequena, em tons amarelo-torrado. Pelas suas paredes subiam trepadeiras das quais já despontavam algumas flores. De dentro de casa vinha um cheiro delicioso a carne assada e arroz de forno. - Que cheirinho delicioso! – disse o Gui esfomeado. - A avó acerta sempre na nossa comida preferida. É tão querida! – acrescentou a Sara ansiosa por provar o pitéu. Depois do almoço os gémeos decidiram ir dar um passeio junto ao rio para molharem os pés. Desceram por um trilho de terra batida que ia dar ao rio. Pelo caminho pararam para observar os socalcos com as videiras já a despontar. A Sara encostou-se a uma pedra de xisto e de repente sentiu que algo se movia.


46

Raízes

Assustada, levantou-se num ápice e ficou a olhar para o local. Perante o olhar espantado dos gémeos, a pedra de xisto começou a deslocar-se para o lado direito. Diante deles podia ver-se uma pequena entrada que dava acesso a algo que parecia uma mina. - Que coisa mais estranha! Nunca vi nada assim… - disse o Gui espantado. - Vamos entrar para ver o que é? Podemos usar os telemóveis como lanterna. – sugeriu a Sara toda entusiasmada. - Achas que sim? Não será perigoso? – questionou o Gui um pouco renitente. - Vamos lá, não sejas medricas. – insistiu a Sara arrastando o irmão pelo braço. À medida que iam avançando pelo túnel, o espaço ia ficando cada vez mais estreito. No fim do túnel estava uma caixa de madeira muito velha, pousada numa pedra alta e plana. Na parede podia vislumbrarse um gancho, do qual pendia uma chave velha e enferrujada. - Sara, é melhor irmos embora daqui! Isto está a aterrorizar-me! Sabe-se lá o que pode estar dentro da caixa… - disse o Gui muito assustado. - És um medricas! Era o que faltava irmos embora sem a abrirmos! – respondeu a Sara um pouco aborrecida. A Sara deu um passo em frente e pegou na chave, que rapidamente enfiou na fechadura da caixa. Rodou-a e esta abriu-se com alguma dificuldade. Lá dentro encontrava-se um papel velho dobrado em quatro. A Sara desdobrou-o e apontou-lhe a lanterna do telemóvel. Escrito em letras pequenas estava o seguinte : “Num sítio muito escuro Vocês vão encontrar Uma passagem secreta Pela qual vão caminhar

A vossa família descansa Por cima desse local Mas é preciso esperança Para que nada corra mal”

- Isto parece um enigma misterioso. Será que nos está a dar pistas para encontrarmos alguma coisa? – questionou o Gui. - Acho que sim. Onde achas que se situa esse local escuro com uma passagem secreta? – perguntou a Sara. - Se a nossa família descansa por cima desse local, deve ser na cave dos nossos avós! Isto é fantástico. Vamos explorar! – sugeriu a Sara. Os gémeos fizeram o caminho de regresso a casa dos avós e dirigiram-se apressadamente à cave da casa. Imediatamente começaram a procurar algo que pudesse ser a tal passagem secreta. Foram tocando em todos os sítios e levantando quadros e tapetes. De repente, por baixo de um quadro pequenino e antigo, que retratava o trisavô dos meninos numa caçada ao javali, viram uma alavanca minúscula. O Gui puxou a alavanca com cuidado e começou a abrir-se um alçapão no chão. Umas escadas toscas davam para uma sala inferior onde estava uma mesa com uma taça cheia de pequenas pedras brilhantes. - O que será isto? – questionou a Sara maravilhada. - Parecem-me diamantes! Vamos mostrar aos avós. – respondeu o Gui todo animado. Subiram as escadas a correr e foram ter com os avós que estavam a lanchar na sala. Mal contaram toda a história, o avô sorriu com um olhar radiante e disse: - Aos anos que eu procurava esses diamantes! Quando eu era pequeno, a minha mãe contava que o meu avô tinha trazido um tesouro de África, no entanto nunca o encontrei. Vocês são fantásticos! Estamos ricos! … - Então podíamos ir passar férias para as Caraíbas! – sugeriu a Sara rindo. - Excelente ideia, mas afinal passar férias na Folgosa também pode ser bem divertido. – respondeu o Gui muito entusiasmado e feliz. Autores: Catarina Gouveia Daniela Mergulhão Juliana Camilo Bruno Pereira Ana Isabel Romão Mara Guedes António Garcia Lucas Ribeiro André Santos Vasco Martins Carlos Gouveia


Raízes

47

CONCURSO DE POESIA DO AGRUPAMENTO 2011/12 Por ocasião da comemoração do Dia Mundial da Poesia 2012, que se realizou no dia 21 de Março, o Departamento de Línguas e a Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Gomes Teixeira de Armamar promoveram, numa iniciativa conjunta, um Concurso de Poesia, que visou a revelação e divulgação de novos valores literários. Este concurso teve por objetivos sensibilizar a comunidade educativa para a poesia, estimular a capacidade criativa dos alunos, envolvê-los em atividades de escrita criativa e criar e consolidar hábitos de leitura e de escrita. A participação foi bastante satisfatória, uma vez que participaram no concurso um total de quarenta e seis alunos (cinco do primeiro ciclo, vinte e dois do segundo ciclo e dezanove do terceiro ciclo) com cinquenta e dois poemas que, sob anonimato, foram apreciados pelo júri. Alguns alunos revelaram uma grande apetência para a escrita poética, o que deixou o júri bastante agradado. Os poemas vencedores, que aqui se apresentam, foram enviados para o concurso nacional “Faça lá um Poema”promovido pelo Plano Nacional de Leitura e Centro Cultural de Belém. Parabéns aos vencedores!

VENCEDORES 1º CICLO Os livros Quando leio um livro Começo a pensar, A navegar no mar, A voar sem parar. Começo a sentir-me Um anjo a flutuar. Tenho sempre tempo para ler E colorir livros de pintar. Um livro é como um amigo Com quem estou sempre a falar! Lígia Maria Machado Fernandes 3ºA Armamar


48

Raízes

2º CICLO Um mundo melhor Quem me dera fazer poesia Com sonetos e coisas que tais, Inventar amor e alegria E torná-los coisas banais. Sonho com um mundo melhor Onde reina a paz e a união, Onde não existe ódio, só amor, E cada homem é um irmão. Quem me dera viver cada dia Como se fosse sempre criança, Acreditar que no mundo há magia E que reina a esperança. Vamos construir um futuro Cheio de risos e sem sofrimento, Eu quero um mundo mais puro Com menos coisas e mais sentimento! Mariana Sofia Ermida Clérigo 5ºA EB Gomes Teixeira

3º CICLO À noite Tudo à noite é diferente! Tudo dorme no enorme silêncio Onde a melancolia é a protagonista E a solidão o figurante. Nesta cena bem montada A tristeza está de mão dada à agonia Onde o medo é o vilão E a coragem a vítima. Depois, chega o dia E logo a peça acaba Esperando pela noite Nos cantos e recantos escondidos Da luz do dia. Maria Inês Nogueira Duarte 8ºA EB Gomes Teixeira


COMENIUS CORNER

Equipa Comenius visitou a Croácia e a França Os elementos da equipa Comenius estiveram presentes na 7ª e 8ª reuniões do projecto Comenius, denominado “We are surrounded by water, but there is no drop to drinK”, que decorreram na Croácia e na França em setembro e outubro de 2011, respetivamente. Na Croácia, apesar de alguns constrangimentos, foi possível desfrutar de paisagens únicas, como as que se avistaram no Parque Nacional dos Lagos de Plitvive, declarado como património da Unesco em 1979. Este parque estende-se por uma área de 20.000 hectares de bosques e de lagos, no coração dos Balcãs. Com uma abundante vegetação e fauna, cascatas e lagos, é considerado uma das jóias naturais da Croácia.


50

Raízes

Também merecedora da nossa atenção foi a visita à capital – Zagreb, uma cidade feita à medida do ser humano, de uma beleza invulgar em que a parte mais antiga e histórica da cidade se cruza com a parte mais moderna e cosmopolita, criando, assim, um misto de culturas. A viagem a França contou com a participação de alguns alunos da nossa escola, que tiveram a oportunidade de conviver com os alunos dos países parceiros, partilhando experiências e, sobretudo, comunicando na língua inglesa. Os participantes desta viagem puderam descobrir a beleza da cidade de Paris, uma cidade que certamente os impressionou, pelos seus monumentos, pela sua grandiosidade histórica e pela beleza das suas avenidas e luzes. A cidade-luz, como é apelidada, é sinónimo de romantismo, gastronomia, história, monumentos, moda, e de uma cultura refinada. A Coordenadora do Projecto Comenius Ana Lázaro

Visita à Grécia Entre os dias 4 e 9 de março de 2012, as docentes Maria dos Anjos Ferreira da E.B. de S. Cosmado e Rosa Saavedra da E.B. da Folgosa, acompanhadas pela presidente do Agrupamento de Escolas, Cristina Mexia, deslocaram-se à Grécia, no âmbito do Projeto Comenius “We are surrounded by water, but there is no drop to drink”. Mais uma vez, os parceiros encontraram-se para debater o problema da água, tendo por objetivo a troca de experiências de trabalho e partilha de saberes, bem como o funcionamento das escolas em países estrangeiros, com vista a melhorar a nossa prática pedagógica. O intercâmbio entre diferentes culturas e pontos de vista foi, sem dúvida, uma mais-valia. Para além das reuniões de trabalho, foi-nos proporcionada a oportunidade de conhecer mais de perto o berço da cultura helénica, assim como a rica gastronomia grega. O acolhimento e a organização das atividades desenvolvidas por esta equipa superaram as nossas expetativas, procurando manter-nos a par do funcionamento das suas instituições e acolhendo-nos com carinho. A equipa Comenius Rosa Saavedra e Maria dos Anjos Ferreira


Raízes

51

Comenius na Hungria Do dia 1 ao dia 6 de abril, as nossas professoras, juntamente com alguns professores e alunos de Armamar estiveram na Hungria, no encontro do Projecto Comenius subordinado ao tema a sustentabilidade da água “ We are surrounded by water, but there is no drop to drink”. Os professores e os alunos dos outros países puderam ver o filme de uma marcha ecológica que realizamos na nossa localidade, no mês de março. Gostamos muito de fazer este trabalho chamando a atenção para a necessidade de sermos amigos da água e não inimigos ( Be Water’s Friend, not its Enemy). EB 1 Aldeias

NOTA: clique aqui para ver o filme realizado (http://youtu.be/CpOZO-3MM7U)


52

Raízes

COMENIUS NA ROMÉNIA No passado mês de junho entre os dias 4 e 9 de Junho, a docente Ana Lázaro acompanhada pela diretora Cristina Mexia, deslocaram-se à Roménia para participarem na última reunião do Projeto Comenius “We are surrounded by water, but there is no drop to drink”. Os parceiros encontraram-se para apresentarem o produto final, um Guia Ecológico, que foi elaborado com base nos trabalhos desenvolvidos ao longo destes dois anos. Esta reunião serviu igualmente para refletir sobre o trabalho desenvolvido pelos diferentes parceiros, tendo-se chegando à conclusão que o mesmo foi gratificante e que o projeto constituiu uma mais-valia para as diferentes escolas envolvidas, permitindo o intercâmbio de diferentes culturas , experiências pedagógicas e partilha de saberes. Para além das reuniões de trabalho, foi-nos proporcionada a oportunidade de conhecer mais de perto a cultura , gastronomia e costumes da Roménia, onde fomos recebidas com carinho. A coordenadora da equipa Comenius Ana Lázaro


PROJECTO MAIS SAÚDE

DIA MUNDIAL DA LUTA CONTRA A SIDA A Equipa do Projecto Mais Saúde/Educação Sexual promoveu o Dia Mundial da Luta Contra a Sida sensibilizando a Comunidade Educativa para esta problemática. Para assinalar este dia foram realizadas várias actividades: - com autorização da Associação Abraço, realizou-se um peditório em prol desta causa, que chegou até à comunidade de Armamar com a colaboração da Câmara Municipal, Igreja Matriz e Comércio local; - em articulação com a biblioteca escolar foi lida e explorada a história “VIH, o bicho da Sida” nas turmas dos quarto, quinto e sexto anos de escolaridade; - realizou-se uma exposição de trabalhos/construção de laços elaborados pelos alunos do pré-escolar, primeiro ciclo e turmas do nono ano de escolaridade; - o GIAA distribuiu pulseiras enviadas pela Abraço e brochuras informativas; - um grupo de alunas do oitavo ano, turma A contribuiu com a apresentação de uma dança apelando para a importância da prevenção contra as IST´s. Esta iniciativa foi bastante positiva, uma vez que se verificou uma adesão significativa dos alunos a todas as atividades realizadas, bem como a colaboração da comunidade no peditório. Todos se mostraram colaborativos na luta a este flagelo mundial. A Equipa do Projeto Mais Saúde/Educação Sexual


54

Raízes

A exposição dos laços da Abraço foi o culminar de trabalhos de pesquisa efetuados no âmbito da prevenção das doença infeto-contagiosas sobretudo a nível da SIDA. Os laços foram expostos em duas árvores cónicas resultantes da reutilização de materiais, e que ficaram montadas no átrio da escola. Grande parte dos trabalhos foram da responsabilidade das docentes do 1º ciclo e respetivos alunos que primaram pela originalidade e criatividade. A equipa do Projeto Mais Saúde


Raízes

55

Ação

“Procedimentos básicos em caso de acidentes em meio escolar”

No dia 22 de Fevereiro de 2012, decorreu na nossa escola a ação ”Procedimentos básicos em caso de acidentes em meio escolar”, destinada ao assistentes operacionais. Esta ação prevista no plano anual de atividades, foi promovida pela equipa do Projeto Mais Saúde e dinamizada pelas enfermeiras Cristina Requeijo e Marina Soeiro, tendo como principais objetivos: • Saber como proceder em caso de emergência (quem contatar, quem informar); • Ser capaz de responder eficazmente a uma situação de acidente permitindo a estabilização da vítima até chegarem ao local os meios e os profissionais especializados; • Compreender os conceitos básicos relacionados com os primeiros socorros; • Conhecer os principais riscos e adotar medidas de proteção e alerta. Equipa Projeto Mais Saúde

NO POUPAR É QUE ESTÁ O GANHO! A atividade realizou-se no dia 29 de Fevereiro de 2012 e contou com a presença do Dr. Duarte Nuno da Rocha Ferreira. O Dr. Duarte Ferreira é licenciado em Português/Inglês, com Pós-Graduação em Tecnologias da Informação e Comunicação (Especialização em Tecnologias de Comunicação Multimédia) e Mestrado em Ciências da Educação (Especialização em Administração e Organização), sendo ainda formador certificado pela CCPFC de Braga. Com a dinamização da atividade, pretendeu-se oferecer à comunidade educativa esclarecimentos e estratégias referentes ao tema “Conhecimentos e técnicas para melhorar as


03 56

Raízes

condições de vida das famílias por meio da administração racional das atividades domésticas”. No âmbito deste tema foram focados os seguintes tópicos de reflexão : • Compreender o que é a economia doméstica; • Perceber as limitações do orçamento familiar; • Ter consciência no consumo e evitar consumismo; • Conhecer uma patologia chamada oniomania; • Analisar a responsabilidade social do consumidor Na opinião da equipa promotora da atividade, foi um momento muito positivo e os encarregados de educação mostraram interesse nos assuntos abordados colocando dúvidas pertinentes. Equipa do Projeto Mais Saúde

AÇÃO

”CANCRO DO COLON RETAL E O PAPEL DA ALIMENTAÇÃO NA SUA PREVENÇÃO” – SABER MAIS…PREVENIR MELHOR! A atividade realizou-se no dia 18 de abril de 2012, na escola básica Gomes Teixeira de Armamar e foi dirigida a todos os encarregados de educação do Agrupamento e demais comunidade educativa. Estiveram presentes 46 participantes, no total. A sua promoção foi da responsabilidade da equipa do Projeto Mais Saúde e a dinamização da responsabilidade de três técnicas convidadas da Liga Portuguesa Contra o Cancro de Coimbra, Dra Rosário (psicóloga da LPCC), Dra Rita (médica do IPO de Coimbra) e Dra. Carolina (Nutricionista do IPO de Coimbra). O discurso foi claríssimo e as várias mensagens chegaram de forma eficaz a todos os participantes, que fizeram questão de manifestar a sua satisfação na ficha de avaliação que preencheram no final da atividade. Os objetivos foram assim plenamente atingidos, a saber: • Divulgar informação sobre o Cancro do intestino e promover a Educação para a Saúde, nomeadamente quanto à sua prevenção; • Desenvolver procedimentos de prevenção primária; • Sensibilizar a comunidade educativa relativamente à importância da alimentação na prevenção do cancro do intestino; • Contribuir para o apoio social e a humanização da assistência ao doente oncológico; • Potencializar a participação da família e da Comunidade na vida da Escola. • Contribuir para o desenvolvimento da “Saúde para todos”, conforme proposta da OMS. A equipa faz questão de manifestar o seu agradecimento à Liga Portuguesa Contra o Cancro, da Região Centro, pela disponibilidade imediata que demonstrou ao ser contactada para estar presente na nossa escola e dinamizar a referida atividade e a todos os assistentes operacionais que colaboraram na organização do espaço. Obrigada a todos. A equipa do Projeto Mais Saúde


Atividade experimental “Mensagem Secreta”

Atividade experimental “Pasta de dentes de elefante”

Atividade experimental “Encher o Balão”

Apresentação “Despertar para a Química”

CANTINHO DAS CIÊNCIAS

Despertar para a química No âmbito das comemorações do Ano Internacional da Química no Agrupamento, realizou-se durante os meses de outubro e novembro de 2011, a atividade “Despertar para a Química”. Esta atividade teve como público-alvo os alunos do 3º e 4º anos de todas as escolas do Agrupamento. É de salientar o interesse e o entusiasmo com que todos os alunos participaram na apresentação da atividade, expondo as suas ideias e opiniões e contribuindo com as suas vivências pessoais. O diálogo estabelecido foi importantíssimo, na medida em que permitiu levar os alunos a construir o conhecimento, partindo das suas ideias prévias sobre o que é a Química e a sua importância na nossa vida. Por outro lado, durante a realização das atividades experimentais, foi notório o empenho e o envolvimento dos alunos, que tiveram oportunidade não só de observar, mas também de manipular os materiais. De uma forma geral, todos os professores das turmas envolvidas se mostraram muito recetivos e colaboraram ativamente na realização das atividades, quer através da preparação do espaço e disponibilização de material necessário, quer através de intervenções oportunas, no sentido de motivar os alunos. As Professoras de Ciências Físico-Quimicas Cândida Sarabando e Cátia Fraga


58

Raízes

Peddy-Paper da Química No dia 24 de novembro realizou-se o Peddy-Paper da Química, comemorando-se, assim, o Dia Nacional da Cultura Científica, em homenagem a Rómulo de Carvalho, professor, metodólogo, investigador, e autor de manuais escolares, de livros de divulgação científica e de poesia, estes últimos sob o pseudónimo de António Gedeão. Esta atividade realizou-se no âmbito das comemorações do Ano Internacional da Química, no Agrupamento. Participaram no Peddy-Paper da Química 15 equipas, cada uma delas constituída por 3 alunos do 3º ciclo (45 alunos). Cada equipa recebeu um guião, onde constavam as paragens e respectivas provas que deveriam ser realizadas. As equipas passaram pelas diferentes paragens, onde realizaram as provas, tendo sido efetuado o controlo das mesmas pelos diversos professores. Por fim, os alunos dirigiram-se novamente ao Salão de Convívio, onde entregaram o seu guião. É de salientar o empenho, interesse e entusiasmo com que todos os alunos realizaram as diferentes provas, tentando sempre dar o seu melhor. A atividade desenvolvida foi importante para os alunos, na medida em que lhes possibilitou o contato com os laboratórios, motivando-os para a descoberta científica e para o estudo da Química. O facto de os alunos estarem organizados em equipas permitiu-lhes, ainda, desenvolver capacidades de trabalho cooperativo, de forma a otimizar as capacidades de cada equipa. As Professoras de Ciências Físico-Quimicas Cândida Sarabando e Cátia Fraga


Raízes

59

Olimpíadas de Química Júnior

Realizaram-se no dia 14 de abril, na Universidade de Trás - os – Montes e Alto Douro, as Olimpíadas da Química Júnior 2012, atividade esta que tem como objetivo divulgar a Química como ciência experimental e dinamizar o seu ensino/ aprendizagem. O Agrupamento de Escolas Gomes Teixeira esteve representado com duas equipas: “As moléculas”, da qual fizeram parte os alunos Joana Pires (9º A), Diana Carrulo (9ºB) e André Machado (8º A), e “Os átomos”, constituída pelos alunos Letícia Santos (9ºA), Sara Guedes (9ºA) e João Pedro Monteiro (8ºC). Todos os alunos participantes puseram à prova os seus conhecimentos, quer em questões de natureza teórica, quer em assuntos relacionados com atividades laboratoriais. Paralelamente, os professores acompanhantes participaram num Workshop de Gastronomia Molecular. No final das provas, foi oferecido pela Universidade um lanche a todos os participantes. A participação nesta atividade foi extremamente positiva para os alunos e para os professores, tanto a nível escolar como a nível de enriquecimento pessoal. As docentes de Físico-Química Cândida Sarabando e Cátia Fraga


60

Raízes

CIÊNCIA EM 3D

Decorrente das aulas de Ciências Naturais do 7º ano e da proposta aos alunos no sentido de executarem trabalhos em 3D relativos aos modelos da estrutura interna da terra explorados no decurso da prática letiva, foi montada uma exposição científica e pedagógica sobre esse tema e que primou pelo empenho e enorme criatividade dos alunos. As ideias concretizaram-se em modelos originais, coloridos e corretos sob o ponto de vista científico. Aqui fica a prova …. Parabéns a todos! A professora de Ciências Naturais Paula Cardoso


ESPAÇO MAT

Agrupamento de Escolas Gomes Teixeira de Armamar, na Fase Final do 8º Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos. O Agrupamento de Escolas Gomes Teixeira já nos tem habituado à sua presença e obtenção de bons resultados na final do Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos. Este ano as expectativas foram superadas, uma vez que, na fase final - que decorreu no Estádio Universitário de Coimbra, no dia 9 de março - três alunos da nossa Escola obtiveram a melhor prestação de sempre. Este evento envolveu cerca de 2500 alunos de mais de 500 instituições de ensino de todo o país e a organização estima que cerca de 100 000 jovens tenham participado nas eliminatórias ao nível de escola. O objetivo principal desta competição é o de motivar os jovens para a aprendizagem da Matemática. Quanto aos resultados, aluno André Pereira (Escola Básica de Lumiares)foi o 4º classificado no jogo Ouri/1º ciclo. Também no jogo Ouri, mas no que ao 2º ciclo diz respeito, o aluno Diogo Carvalho foi o 4º classificado a nível nacional. O aluno João Gouveia representou o agrupamento no jogo Hexágono / 3º ciclo, tendo-se classificado na 19º posição. Tendo em conta que esta final era de âmbito nacional, pode, portanto, concluir-se que os resultados obtidos foram excelentes, dignificando assim o Agrupamento. “Semáforo”, “Cães e Gatos”, “Ouri”, “Hex”, “Rastros” e “Avanço” são os seis jogos da competição. À exceção do Jogo Avanço, exclusivo do secundário, o Agrupamento de Escolas Gomes Teixeira participou em todos os outros tendo levado nove alunos a Coimbra. Os jogos matemáticos privilegiam o gosto de pensar, incentivam a concentração e o raciocínio, capacidades estas que, como se sabe, são fundamentais para a aprendizagem da Matemática. Os Jogos Matemáticos estimulam ainda o pensamento independente, a tomada de decisões, desenvolvem a autoconfiança, a organização, bem como promovem a capacidade de expressão e as relações sociais pela interação entre jogadores. Esta iniciativa foi organizada pela Universidade de Coimbra e pelo Museu da Ciência da UC, em conjunto com a agência Ciência Viva, a Associação de Professores de Matemática, a Associação Ludus e a Sociedade Portuguesa de Matemática. Rafael Carvalho Professor de Matemática


62

Raízes

Canguru Matemático sem Fronteiras 2012 Inserido no âmbito do “Plano Promotor do Sucesso na Matemática”, realizou-se na nossa escola, mais uma vez, o concurso “Canguru Matemático sem Fronteiras 2012”, que envolveu alunos do segundo e terceiro ciclos. Tratando-se de uma atividade em que se pretende: estimular o gosto e o estudo pela Matemática; atrair os alunos que têm “medo” da disciplina de Matemática, permitindo que estes descubram o lado lúdico da disciplina; tentar que os alunos se divirtam a resolver questões matemáticas e conseguir que cada aluno, através da Matemática, se sinta bem consigo mesmo e com os demais colegas, não poderíamos deixar de participar nela. Assim, no dia 20 de março os alunos selecionados, realizaram a referida prova. Na categoria Escolar (5º e 6º), o melhor resultado foi alcançado pela aluna Liliana Teixeira, da turma A do sexto ano. Na categoria Benjamim (7º e 8º), o melhor resultado foi alcançado pela aluna Catarina Almeida da turma B do sétimo ano. Na categoria cadete (9ºano), o melhor resultado foi alcançado pelo aluno Miguel Cardoso, da turma A do 9ºano. Com a publicação dos resultados nacionais, ficamos a saber que: - na categoria Escolar (5º e 6º ano) e num universo de 31323 alunos, a aluna Liliana Teixeira, da turma A do 6º ano, alcançou a posição 87 a nível nacional. O aluno Bruno Pereira, da turma C do sexto ano, alcançou a posição 97 a nível nacional. - na Categoria Benjamim (7º e 8º ano) e num universo de 17683 alunos, a aluna Catarina Almeida da turma B do 7º ano, alcançou a posição 99 a nível nacional. O aluno João Monteiro, da turma C do oitavo ano, alcançou a posição 161 a nível nacional. - na Categoria Cadete ( 9ºano) e num universo de 6124 alunos, não houve nenhum aluno, do nosso agrupamento, que se tivesse destacado. Parabéns a todos… A Professora Bertília Moura


Raízes

63

II Campeonato Regional do Jogo do 24 No dia 17 de abril de 2012, realizou-se na Escola Básica Gomes Teixeira, em Armamar, pelas 14 horas, o II Campeonato Regional do Jogo do 24, em que estiveram envolvidos um total de 43 alunos distribuídos por todos os ciclos do ensino básico. Os estabelecimentos de ensino que participaram no referido campeonato, foram os seguintes: Agrupamento de Escolas Gomes Teixeira de Armamar; Colégio de Lamego; Escola Básica Álvaro Coutinho, “O Magriço” de Penedono; Agrupamento de Escolas de Tabuaço; Agrupamento de Escolas da Sé, Lamego. A competição decorreu de uma forma fluida e animada denotando todos os alunos participantes um saudável espírito competitivo. Quanto à realização das provas, os alunos foram repartidos por mesas de três ou quatro lugares, apurando-se, sucessivamente, 1 ou 2 alunos por mesa para a eliminatória seguinte. Procedeu-se sempre desta forma até ficarem apenas dois alunos apurados, os quais disputaram a final entre si. No final, foram apurados os seguintes vencedores : em primeiro lugar ficou a aluna Ana Rita Miranda Sousa Pinto, do Agrupamento de Escolas da Sé, de Lamego; em 2º lugar, o aluno José Miguel Gonçalinho Rijo, do Colégio de Lamego e o 3º lugar coube ao aluno Luís Miguel Pereira Cardoso, do Agrupamento de Escolas da Sé, de Lamego. Cada aluno vencedor recebeu como prémio uma Pen Drive e um livro. Como balanço final, pode afirmar-se que este campeonato - mais uma vez organizado pelo Departamento de Matemática e Ciências Experimentais - constituiu um sucesso assinalável. Espera-se, por isso, que continue nos próximos anos letivos. Fernando Leandro Professor de Matemática


03 64

Raízes

Escola Gomes Teixeira no MatUtad

Decorreu na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, no passado dia 19 de maio, mais uma edição do MatUtad e, como não poderia deixar de ser, a escola Gomes Teixeira de Armamar marcou presença. Como se sabe, o MatUtad (3º ciclo) é um campeonato matemático que se processa através do recurso ao computador, desenvolvendo assim competências não só no âmbito da Matemática, mas também da Informática. Na edição deste ano participaram aproximadamente 1200 alunos de diversas escolas da região Norte. Relativamente à participação do Agrupamento, os alunos foram treinados ao longo do ano letivo, tendo sido posteriormente selecionados aqueles que obtiveram melhor desempenho a nível da escola. Estes, acompanhados pelos professores Rafael Carvalho e Fernando Leandro, foram, então, os representantes do agrupamento no concurso que se realizou em Vila Real. Tendo em conta que o convívio é um elemento fundamental neste tipo de certames, após a realização da prova, os nossos alunos tiveram oportunidade de confraternizar com colegas de outras escolas, no campo desportivo da universidade, em Vila Real. Rafael Carvalho e Fernando Leandro, professores de Matemática


LUGAR À ARTE

Concurso Artistas Digitais

No dia 10 de abril a biblioteca escolar recebeu a coordenadora do concurso Artistas Digitais, Dra. Benilde Azinheiro, e um membro do júri para a cerimónia de entrega do prémio atribuído ao aluno João Francisco Mota Rodrigues que ficou em terceiro lugar a nível nacional na edição de 2010/11, na categoria do primeiro ciclo. Este concurso é anualmente promovido pelo Centro de Competências Entre Mar e Serra (CCEMS) e tem como objetivo promover as TIC em contexto escolar e desenvolver nos alunos as capacidades de usar ferramentas de processamento de imagem como instrumentos fundamentais para estimular a criatividade. Estiveram presentes na biblioteca membros da direção, pais do aluno premiado, a turma do aluno, 5ºA, alunos do 6ºC e alguns professores. Para além dos prémios atribuídos ao aluno vencedor, o CCEMS ofereceu cinquenta livros à Biblioteca Escolar e presenteou também, com livros, o professor Gonçalo Martins, responsável pela inscrição do João Francisco no concurso. Durante a cerimónia foi feita uma apresentação do concurso fazendo com que a grande maioria dos alunos presentes tenha mostrado vontade em participar na nova edição. É com muito orgulho que o agrupamento vê o trabalho do João Francisco reconhecido e premiado e aguarda os resultados da presente edição do concurso. Fernanda Rocha


Rafaela Santos // 7ºB / Ed. Visual

Gonçalo // 7ºC / Ed. Visual Jorge Correia // 7ºC / Ed. Visual

Patrícia // 7ºB / Ed. Visual

Salomé // 7ºC / Educação Visual

66 Raízes

7º ano / Ed. Visual

7º ano / Ed. Visual

7º ano / Ed. Visual

7º ano / Ed. Visual

7º ano / Ed. Visual


67

André Gouveia // 8ºA / Educação

Raízes

António // 8ºA / Educação Visual

Alexandre // 8ºA / Educação Visual

Jessica Teixeira // 8ºC Educação Visual

Vanda // 8ºC Educação Visual

Eliana // 8ºA / Educação Visual

Leonel // 8ºB / Educação Visual

José Luís // 8ºA / Educação Visual


68

RaĂ­zes

E.V.T.

E.V.T.

E.V.T.

E.V.T.

E.V.T. E.V.T.


RaĂ­zes

69

E.V.T.

E.T.

E.T.

E.T.

E.T.


Raizes28web  
Raizes28web  

Revista Escolar do Agrupamento Gomes Teixeira de Armamar - Julho 2012

Advertisement