Issuu on Google+

Festas, filmes, eventos, workshops, artigos, brinquedos e demais sugestões pecaminosas de Portugal, de Norte a Sul, d’aquém e d’além Mar

edição 9 Março 2013


Agenda Kinky | Março 2013

Carmo Gê Pereira é um projecto ligado à sexualidade feminina portuguesa. Com quase 5 anos de experiência ligada a uma empresa de renome internacional de tuppersex e dois anos de experiência de realização de workshops, formações e tertúlias, sessões de cinema e ciclos de eventos, tudo ligado à área da sexualidade, numa tentativa, bem sucedida de passar uma visão sobre comportamentos e identidades de forma desmistificada e aberta. Já teve o seu trabalho em destaque no Público, P3, Revista Crua e outras publicações. Colabora mensalmente com reviews de enxoval para ócio adulto na revista Idiot Mag e pontualmente em outras publicações digitais. Tem como principal objectivo providenciar informação individual para que cada qual possa desfrutar do que lhe dá prazer da forma mais segura e exponencialmente prazenteira possível. Realiza também reuniões de enxoval para o ócio adulto.

Gostaria o prezado Leitor de ver o seu atrevido anúncio nestas páginas? Temos 14cm guardados só para si. Não se esqueça: it’s what you do with it that counts... 2


Agenda Kinky | Março 2013 AGENDA KINKY Março 2013/ edição 9 DIRETORA

Uma nova agenda kinky? Isabel Martins

Isabel Martins COLABORADORES Ana F., Miguel F., Rui C., Jorge P., Paula Q., Layla Sameerah, Jade, Jane Good All CONTACTO agendakinky@gmail.com PARA SUBSCREVER: www.agendakinky.pt TIRAGEM É à vontade do freguês PERIODICIDADE

Costuma dizer-se que ano novo, vida nova. E é isso que está a acontecer à nossa querida Agenda. Vida nova brota na redação e nos nossos fãs. Fechado o novo passatempo onde, em conjunto com a New Sexology, oferecemos duas massagens Yoni a duas concorrentes (é ver o feedback na nossa página de Facebook) estamos a preparar já a nossa comemoração de um aninho de vida para Julho. Prometemos ser de arromba. E porque queremos deixar @ leitor@ sempre a par das novidades (e porque vimos os Óscares) esta edição tem mamas na capa. Para quem não viu o video do Seth McFarlane, aqui fica o link: We Saw Your Boobs (basta clicarem)

Mensal, para começar...

Se tem segredos para partilhar, ou sugestões de marotice, escreva-nos, por favor. Serão ternamente acolhidos nestas páginas. 3


Agenda Kinky | Fevereiro 2013

4


Agenda Kinky | Março 2013

C

arTas de Amor

Cartas de Amor, quem as não tem? Comecemos pelo óbvio, não precisam ter mais de 45 anos para conhecer música do Tony de Matos. Precisam talvez ter mais de 65 para gostar dela, mas isso não é o que me importa agora. Há dias, enquanto via transversalmente os mails de pornografia enviados por uma das minhas mais antigas fuck-buddies, dei-me conta do quanto o romantismo está a atravessar uma crise, ou, pior, a ficar irremediavelmente fora de moda. Nem eu nem a maioria de vocês se lembrará de um período – milhões de anos antes do email e dos sms – em que as pessoas se escreviam em papel e o amor era escrito e revestido de uma inocência pueril. Não duvido que as intenções fossem as mesmas, nem creio que se goste mais de sexo hoje que o que se gostava antigamente. Mas a subtileza perdeu-se e nem sempre de uma forma boa.

5


Agenda Kinky | Março 2013

Naturalmente que os “avanços” (termo então usado para referir a demonstração de que se queria saltar para a cueca de alguém) serem um exclusivo masculino era uma seca. E o facto de o gênero feminino ter assumido o controlo da sua sexualidade é não apenas lógico, como muito excitante. Para mim pelo menos, mas a bem dizer, eu sou um bocado fácil. Hoje (aqueles que estão numa relação feliz e monogâmica saltem à frente, senão vão ficar lixados com o que estão a perder), não preciso armar-me em poeta ou coisa que o valha, para tentar convencer alguém que giro mesmo era darmos uma queca. Aliás, com mais frequência que o contrário, sou antes requisitado para o serviço. E o romantismo varia de pessoa para pessoa, mas a versão moderna das cartas de amor que recebo hoje é qualquer coisa entre uma das duas seguintes: 1. Uma súbita enchente na mail box de pornografia (daquela que sabem que eu gosto) enviada por uma amiga; 2. Um sms a perguntar: que fazes hoje? Rápido e prático, dirão. Sim, mas perde-se o romantismo, a poesia ou as insinuações. Por mim tudo bem! E vocês? Ainda escrevem e recebem cartas de amor?

R.C. 6


Agenda Kinky | Março 2013

Para Brincar

Para ir Salão Erótico do Porto Há seis anos atrás dois espanhóis decidiram organizar o primeiro Salão Erótico do Porto. Porque não dois portugueses? Desconhecemos a razão, mas decerto que esta se prenderá com a mentalidade do nosso povo no que toca a sexo. Assim, rumamos todos os anos à capital do Norte para vermos o que se passa neste pavilhão com música certamente demasiado alta, demasiados homens e mulheres a menos. Temos de fonte fidedigna que pelo menos este ano a área do BDSM vai estar à altura...

Uma vela? Para massagens? Mas aquilo está a ferver! - dirão os menos versados nestes lirismos...Pois não está assim tão quente, informa a Agenda. Esta vela (marca Shunga - que se lê “Swingá” e significa “geisha” em japonês) feita apenas de óleos essenciais e com aromas diversos, consoante a preferência do leitor (na redação favorecemos os frutos exóticos) aquece até ao máximo de 38 graus Celsius. O equivalente a um banho de imersão. Acende-se, deixa-se derreter durante 20 minutos, apaga-se e podem verter os óleos essenciais na pele do sortudo que escolheram para ser presenteado com este brinquedo...! Quanto à técnica da massagem, fica para a próxima Agenda...

Se são apreciadores do tau-tau-ismo, aconselhamos vivamente que vão espreitar dias 7, 8, 9 e 10 de Março este ErosPorto.

7


Para Ver

Agenda Kinky | Março 2013

O Jorge Pereira este mês decidiu brindar-nos com uma crítica ao filme Vanishing Waves (2012). Das mãos do nosso mestre cinematógráfico para as páginas da Agenda Kinky! Se há nome no cinema europeu que devemos anotar, ele é o de KristinabBuožytė, uma realizadora que deu nas vistas em 2008 com a bizarra história de uma terapeuta da fala que após um evento extremo começa aestudar as suas sensações através de filmagens executadas por um parceiro de conveniência. O filme, intitulado «The Collectress»,mostrava logo o cuidado visual que domina o dna cinematográfico de Buožytė, embora seja a crueza e frieza da sua protagonista que nos prende num limbo de amor/ódio. Quatro anos depois, a lituana apresenta este «Vanishing Waves», uma bizarra visita à psique humana e uma forma original de mostrar a origem do amor. Para isso, Buožytė serve-se de Lukas, um cientista que faz parte de uma experiência pioneira em que se tenta transferir informação neurológica de uma paciente em coma. Assim, e tal como em «A Cela», assistimos à entrada de uma pessoa na mente de outra e à interacção entre as duas no campo mental. Com claras influências do cinema de Tarkovsky, Kubrick e Lynch, mas com uma linguagem e visão muito própria, começa aqui uma viagem das duas personagens por terra de ninguém, ou não fosse o cérebro o território mais desconhecido do homem. Nisto dominam fortemente as cenas de cariz sexual, muitas vezes tratadas como arte performativa, nunca esquecendo um tom de mistério e tensão quando outras personagens parecem se atravessar no caminho destes amantes. Acima de tudo «Vanishing Waves» é um filme difícil de catalogar (como «Existenz» ou «Estranhos Prazeres» o eram), pois navega entre o drama psicossexual e o romance de ficção científica, sendo notória a opção por algumas situações absurdas (com a sequência da orgia), mas que dificilmente podem ser definidas como surreais. O certo é que com um tratamento visual muito apurado e situações profundamente teatrais geram uma obra sem paralelo e um pequeno filme de culto que requer mais que um visionamento. 8


Agenda Kinky | Março 2013

Este mês não vos presenteamos com um clássico da literatura erótica. Ao invés, apresentamos-vos a Nanozine, que publica trabalhos eróticos amadores. Vale a pena ir espreitar em: http://nanoezine.wordpress.com Qual o propósito da revista? A Nanozine foi criada a pensar em muitas pessoas que gostam de escrever e colocam os seus escritos na gaveta a pensar que não são escritores. Como achamos que a qualidade de um texto deve ser avaliada pelo leitor, achamos por bem aceitar textos com os mínimos. Que mínimos são esses? Textos coerentes, sem erros ortográficos. Gostamos de proporcionar aos nossos leitores e autores uma troca agradável de textos diferentes. Que tipo de trabalho publicam? A Nanozine publica contos de qualquer género, seja ficção mais geral, fantasia ou até textos eróticos. Na poesia abrangemos de igual modo todos os tipos de poesia. Qual a periodicidade da revista? Como este ezine depende sobretudo dos trabalhos enviados pelas pessoas, a revista precisa de um número de submissões. Quando reunimos uma quantidade de material boa, juntamos tudo para dar origem a mais um número da revista. O tempo de montagem depende do tempo disponível, visto a zine ser um “side-project”. Entre o número 1 e 2 o espaço de lançamento foram dois meses. Como Junho costuma ser um mês atribulado para estudantes universitários o número 3 demorou mais tempo. Ou seja não existe nenhum período definido, embora façamos os possíveis para que os leitores não fiquem mais do que três meses à espera. Fonte: Nanozine - Perguntas Frequentes.

9


Agenda Kinky | Março 2013

KinQuiz Entrevistas a pseudo-celebridades anónimas

Nana, F, 40s

1. Uma coisa que o/a excita mesmo muito Nana: Rabos e meias. 2. Uma fantasia que nunca realizaria N: Uma ménage homem-mulher-mulher

3. Sexo “por favor” (o dito “sympathy fuck”), sim ou não? N: Depende dos dias e das necessidades. 4. Sítio mais invulgar/divertido onde já fez brejeirices N: Igreja, parede quente (verão) da traseira da sacristia e o parceiro era virgem 5. Um sítio kinky onde nunca iria N: Locais sado-maso. 6. Que eventos kinky fazem falta a este país? N: Encontros flash tudo nu. 7. Uma recomendação kinky aos nossos leitores N: Recomendamos que destapem as janelas e andem todos nus pela casa depois do banho.

10


Agenda Kinky | Marรงo 2013

11


Agenda Kinky | Marรงo 2013

12


Agenda Kinky | Março 2013

Confissões de uma menina virtuosa Querida Agenda, Hoje estava a arrumar uns álbuns de fotos e eis que me deparo com uma foto daquele que me iniciou nas artes do amor… Já lá vão uns bons anos desde que estivemos juntos mas lembro-me como se fosse hoje. As escapadelas a meio da noite da casa de férias para ir ter à oficina. Sempre tive um fraquinho por homens que mexem em máquinas… Acho que sabem como mexer no corpo de uma mulher. Todas as noites dessas férias fugi para ir ter com ele e tudo começou com um convite para um gelado e quando dei por isso estava deitada na caixa aberta da pick up a ver estrelas e não eram as do céu. Nada como um homem adulto para iniciar uma adolescente nos prazeres da vida. Os momentos variavam entre o carinhoso e o selvagem, em que ele me tirava os medos de menina para me ensinar os prazeres de mulher. Tanta coisa que eu achava que nunca iria fazer, que não devia ou não podia… E este homem mostrou-me que não existem tabus desde que haja desejo e loucura suficiente para isso. A boca dele explorava o meu corpo e quando estava quase em êxtase entrava em mim sem dó nem piedade. E eu gritava tanto, agenda, mas só de prazer! Todo o meu corpo foi um verdadeiro parque de diversões nas mãos daquele homem que não deixou uma única coisa por experimentar. E quando eu dizia que tinha medo de alguma coisa ele só sorria e fazia na mesma para eu ver que estava nas mãos fortes de um homem e não de um menino. Agenda, tanta coisa que eu pensava que não ia conseguir fazer nunca na vida e nas mãos dele consegui tudo… Ao fim de cada noite ajudava-me vestir com carinho e deixava-me em casa com a promessa de mais momentos loucos na noite seguinte. Querida agenda, foi tão bom que desde essa altura sempre que tenho uma oportunidade de experimentar os prazeres da vida nunca digo que não.

13


Agenda Kinky | Março 2013

A NewSexology propõe um conceito novo relativo à sexualidade humana. Consideramos que o desenvolvimento da nossa sexualidade é um elemento chave em qualquer tipo de transformação humana. A Terapêutica Sexual a que recorremos é um processo activo que faz uso de todo o corpo para desconfigurar e desarmar todas as memórias, de qualquer natureza, que bloqueiam o fluir natural da nossa energia vital ou sexual (também chamada de chi, ki, prana, líbido…). O objectivo deste trabalho é ensinar a cada um novas estratégias para suster a energia, estimular a sensibilidade e percepção e melhorar a nossa capacidade de nos relacionarmos de uma forma frutuosa, com a nossa percepção alterada e continuamente expandida. Na NewSexology conduzimos sessões individuais, vivências e cursos no nosso método, trabalhando com pares, grupos ou com cada pessoa individualmente. Esta terapêutica é particularmente indicada para aqueles que sofrem de depressão, ansiedade, stress, baixa ou falta de libido ou desejo ou qualquer tipo de disfunção sexual. É uma ferramenta fundamental no desenvolvimento da nossa sexualidade.

www.newsexology.com

14


Páginas vermelhas

Agenda Kinky | Março 2013

Diretório de kinkyness permanente Aveiro Motéis

Dunas d’Ovar (EN109, Arada, Ovar) Eclipse (Variante 109, 100, Angeja, Abergaria-a-Velha) Príncipe Encantado (EN1, km 204, Malaposta do Carq.) Sonho Azul (R. Pateira-Silveiro, Oiã, Oliveira do Bairro)

Thermas Pride (Av. Descobrimentos, 21, Albufeira) Vougue Bar (Trv. Sá Carneiro, Albufeira)

Motéis

Marsol (Av. Comunidades Portuguesas, Lagos) Parque Algarvio (EN125 - Km 52,9, Carmo, Lagoa)

Praias de naturismo

Adegas (Alzejur) O Pecado Mora Aqui (Av. Miseric., 219, S. João da Mad.) Bordeira (Aljezur) Barril (Tavira) Aveiro (Av. Dr. Lourenço Peixinho, Aveiro) Beliche (Vila do Bispo) Hot Tabu (R. Dr. Manuel Pinto, 19, Águeda) Cabanas Velhas (Vila do Bispo) Braga Canavial (Lagos) Motéis Furnas - Salema (Vila do Bispo) Bracancun (EN103, Chaves - São Bartolomeu, Braga) Ilha de Armona (Fuzeta) Vim (R. Alto, Guimarães) Pinheiros (Lagos) Horly (R. Carregal, 50 Palmeira, Braga) Quatro Águas (Tavira) Praias de naturismo Zavial (Vila do Bispo) Alteirinhos (Odemira) Sex shops Furnas - Sul (Odemira) Cupido’s Shop (EN 125 nº 205 R/C Esq., Olhão) Malhão (Odemira) XFlavour Smartshop (Est. Santa Eulália, Ed. Albernoa-lj

Sex shops

Sex shops

Afável Sedução (R. Irmãos Sousa, 32, Braga) Orgasmos (R. Santa Margarida, 107, Braga) Perereka (CC Avenida, 1º piso, loja 45, Braga) Vicious (R. Nv S Cruz 385, Braga)

H2, Albufeira)

Zablucha (Av. Sá Carneiro, Ed. Ocean Drive, Albufeira)

Smart shops

Magic Mushroom (Av. Tomás Cabreira, Ed. Algarve Mor, 5, Portimão)

Smart shops

XFlavour (Est. Sta. Eulália, Ed. Albernoa, Lj. H2, Albufeira)

Oita, Aveiro)

Guarda

Coimbra

Pombeira (EN16, Guarda)

Cogumelo Mágico (Av. Dr. Lourenço Peixinho, 146, CC

Clubes de swing

2a2 Bar (Coimbra) Sensualidades (Tocha)

Motéis

American (Moita Serra - EN17, Carapinha, Tábua) São Cristóvão (EN109-Cova de Serpe, Fig. da Foz)

Sex shops

Sweet love (R. Dr. Francisco Fernandes Costa 16, Lousã)

Motéis

Leiria Motéis

Pantanal (IC2, Tinto, Pombal) S. Jorge (IC2, Batalha)

Praias de naturismo Salgado (Nazaré)

Sex shops

Cova Gala (Figueira da Foz) Palheirão (Cantanhede)

Climax (Av. Dom João III, Shop. 2000, Lj. 55, Leiria) Cupido SexShop (C. Comercial D Dinis, Loja 603, Leiria) Desire (R. 1º Maio, Lote 22, 2º-E, Leiria) FeticheShop (R. Nazaré, L3, Almoinha Grande, Nv. Leiria) FeticheShop (R. Pr. Ab. Moniz Barreto, 1A, Caldas Rainha)

Faro

Blue Magic (R. Barão Viamonte, 52, Leiria)

Smart shops

Magic Mushroom (R. Antero de Quental, 242, Coimbra)

Praias de naturismo

Clubes de strip e que tais

Smart shops

Angels Club Algarve (Est. de Vale do Lobo, Almancil) Club Korpus (Vilamoura) Exotica (Av. V6, Ed. Vaumar, Lt. A, Portimão) Up Club (Fonte de Murta)

LGBT

Best of Bar (R. Vasco da Gama, Arc. Aveiros, Albufeira) Boémio Club (R. S. José, 28, Portimão) Pride Disco (R. Oura, Areias de S. João, Albufeira) The Meeting Room (R. Daniel Madeira, Tavira)

15


Páginas vermelhas

Agenda Kinky | Março 2013

Diretório de kinkyness permanente Lisboa

Clubes de strip e que tais

Bar Batucada (R. Drº João de Barros, 5, Lisboa) Body Club (R. Sousa Martins, 5.º D, Lisboa) Cabaret Fontoria (Pç. Alegria 66B, Lisboa) Champagne Club (Rocha Conde d´Óbidos, Arm. 115, Lisboa)

Elefante Branco (R. Luciano Cordeiro, 83-A, Lisboa) Elegance (R. Conde Redondo, n.º 14 A, Lisboa) Excalibur (Est. Magoito, Fachada, São João das Lampas) Fantasy (R. Passos Manuel, 116-B, Lisboa) Gallery (Av. Duque Loulé, 51-B, Lisboa) Hipopótamo (Av. Ant.º Aug. Aguiar, 3, c/v, Lisboa) Impossível (R. Beco Esconso, 11 Cv., Cascais) La Rocca Club (Trv. Alfarrobeira, 5, Cascais) Lusitania (Trv. da Gloria, 23, 1250 Lisboa) Passerelle 1 (Av. Óscar Monteiro Torres, Nº 8B, Lisboa) Passerele 2 (R. Passos Manuel, 116-B, Lisboa) Penthouse Club (R. Artilharia 1, 104, 9º, Lisboa) Photus (Av. Ant.º José de Almeida, n.º 7, Loja 101) Moinho II (Est. S. Julião, n.º 20, Baleia) Night and Day (Av. Duque de Loulé, 49B, Lisboa) San Payo (R. Rodrigues Sampaio 34-36, Lisboa) Show girls (Av. Cidade do Porto, Lisboa) Tamila (Av. Duque de Loulé, 69, Lisboa)

Clubes de swing

Lybidus (Alverca) Tantra Clube (Algueirão) X Clube (Lisboa)

LGBT

106 (R. S. Marçal, 106, Lisboa) 7.º Céu (Tv. Espera, 54, Lisboa) Alcântara Club (R. Cozinha Económica, 11, Lisboa) Bardot (Trv. Espera, 54, Lisboa) Chueca Bar (R. Atalaia, 97, Lisboa) Construction (R. Cecílio de Sousa, 82/84, Lisboa) Cru (R. S. Marçal, 170, Lisboa) Fantasy GLSBT Club (R. Passos Manuel, 116B, Lisboa) Favela Chic (R. Diário de Notícias, 66, Lisboa) Finalmente (R. Palmeira, 38, Lisboa) Frágil (R. Atalaia, 126, Lisboa) Labyrinto (R. Industriais, n.º 19/21, Lisboa) Le Marais (R. Sta. Catarina, 28, Lisboa) Majong (R. Atalaia, 3, Lisboa) Mania’s (R. Século, 127, Lisboa) Maria Caxuxa (R. Barroca, 6-12, Lisboa) Maria Lisboa (R. Fontaínhas, 86, Lisboa) Memorial (R. Gustavo Matos Sequeira, 42, Lisboa) Mix (R. Carvalho Araújo, 48, Lisboa) Portas Largas (R. Atalaia, 105, Lisboa) Primas (R. Atalaia, 154/156, Lisboa)

Lisboa (cont.)

Purex (R. Salgadeiras, 28, Lisboa) Sátiros (Clç. Patriarcal, 6/8, Lisboa) Saunapolo 56 (R. Luciano Cordeiro, 56A, Lisboa) Sauna Viriato (R. Telhal, 4B, Lisboa) S&S (Clç. Patriarcal, 38, Lisboa) Tr3s (R. Rúben A. Leitão, 2A, Lisboa) Trombeta Bath (R. Trombeta, 1C, Lisboa) Trumps (R. Imprensa Nacional, 104B, Lisboa) Woof Lx (R. Palmeira, 44B, Lisboa)

Motéis

A Ponderosa (Alcoentre, Azambuja) A Toca (Est. Sintra - km 249, Alto do Forte, Rio de Mouro) Classic (EN7, Ral, Sintra) Dilirius Azuis (R. Elias Garcia, 181, Rio de Mouro) Elite (Capa Rota, Albaraque, Sintra) H2ON (R. Fonte, B. Casalinho da Fonte, Frielas) Requinte (R. Cerreado do Metro, 11, Abrunheira, Sintra) Xroomz (R. Santo António da Glória, 90-A, Lisboa)

Praias de naturismo Ursa (Sintra)

Sex shops

1001 Noites (R. Bica do Marquês, 7, Lisboa) Amor 100 Tabus (Pç. República, 2-piso 2-lj 22/3, Ericeira) Audácia (R. Passos Manuel, 67, Lisboa) Contranatura (R. Correeiros, 163, Lisboa) Contranatura (R. Nova da Trindade, 26, Lisboa) Contranatura (C.C. Parede, Rua Latino Coelho, 36, Lisboa) Contranatura-Setúbal (R. Antão Girão, 52, Setúbal) CrazyShop (R do Chafariz 3, Paul)

Eroteca Sexto Sentido (Lisboa) Erótika (R. Quirino da Fonseca, 7B, Lisboa) Espaço Lúdico (R. Conde Redondo, 82, Lisboa) Flame (Lg Filinto Elísio 11A, Cova da Piedade) Fun Sexy Shop (Av. Fontes Per. Melo, C.C. Imaviz, Lisboa) Koisas Dadultos (Av. Duque de Loulé, 75 A, Lisboa) Koisas Dadultos (Av. Marginal, 4628A, S. Pedro do Estoril) Koisas Dadultos (R. Caniços, 16, Forte da Casa) Koisas Dadultos (R. Timor, 4, Lj. 1, Queluz) Lena & Gonçalves (Pç. Espanha, 56-710, Lisboa) Loucuras e Prazeres (R. Tibre, Lote 5.03.01-B, Sacavém) Loja do Sexo (Av. Rui Nogueira Simões, 3, Lisboa) Loja do Sexo (R. Sousa Martins, 9C, Lisboa) Megasex (Clç. Glória, 2, Lisboa) Megasex (Clç. Carmo, 45-47, Lisboa) Purple Rose (R. Norte, 67, Lisboa) Purple Rose (Pensão Amor, R. Alecrim, 19, Lisboa) Rapidinha (Av. Edm. Lima Bastos Lote 13-lj 8, Carnaxide) Rapidinha (Rt. Nuno R Santos, CC Portela,1º-lj 13, Loures) Sem Pecado (Av. Rep., 1289, Parede Plaza - Lj. 4, Parede) Sexilândia (R. dos Sapateiros, Lisboa) Stinka (Av. François Miterrand, 33A, Sintra) Tangerine (Av. Nações Unidas, 13A, Lisboa)

16


Páginas vermelhas

Agenda Kinky | Março 2013

Diretório de kinkyness permanente Lisboa (cont.)

Porto (cont.)

Smart shops

Alto de Valongo (Av. Descobrimentos, 95, Valongo) Bora Bora (Zona Ind. Fontiscos, Santo Tirso, Porto) Bruxelas (R. Seada, 239, Pedroso, VN Gaia) Flamingo (R. Joaquim Alves da Silva, 357, Matosinhos) Habana (EN107, Freixieiro - Perafita, Matosinhos) Havay (R. Barroco, 112, Leça do Balio) O Sonho (R. Central do Campo, 800, Valongo, Porto) Portofino (R. Tronco, 972, S. Mam. Inf., Matosinhos) Tropicana (Av. Ant.º Coelho Moreira, 1761, Valadares)

Via Intimidades (Av. Marquês Tomar 18-C, Lisboa)

Blue Magic (R. José Ed. César, 4, Lj. 4, Torres Vedras) Freemind (R. Esperança, 32, Lisboa) Happy Head (R. Oliveira ao Carmo, 77, Lisboa) Insomnia (Av. Infante Santo, 68, Lisboa) Magic Mushroom (R. Luz Soriano, 29, Lisboa) Magic Mushroom (R. Atalaia, 114, Lisboa) Magic Mushroom (R. Cais de Santarém, 26, Lisboa) Parafumágico (Prc. Padre Cruz, Lj. 3, Massamá) SkyHouse (R. José Dias Silva, 20, Vila Franca de Xira) Wonderland (R. Marcos Portugal, 6-A, Pç. Flores, Lisboa)

Outras moradas do pecado

Motéis

Praias de naturismo

Estela (Póvoa de Varzim) Monte Velho (Santiago do Cacém) Salto (Sines)

Cine Paraíso (Cinema adultos; Rua do Loreto, 15, Lisboa) Cinematógrafo do Rossio (Peep shows; R. Sapateiros, 225, Sex shops Lisboa) 100 Tabu (Av. Porta Fronhas, 286, Vila do Conde) Megasex (Peep shows; Clç. Glória, 2, Lisboa) Bellybutton (R. C. Castelo Branco, 51-lj 14, Águas Santas) Carícias (Av. 25 Abril, 47 B, Feira - Santa Maria da Feira) Madeira Casa d’Eros (R. Firmeza, 570, Porto) Sex shops Doce Tentação (R. Dr. Manuel Ramos, Grijó) João Pedro Barreto (Cam. Dom João 6-lj 23, Funchal) Erosfarma (EN209, 139, 1.º Esq., Porto) Sekside (R. D. João Nº 6, CC D. João, Loja 23, Funchal) Erosfarma (Pç. Mouz. Alb., CC Brasília - Lj. 215, Porto) Sensual-mente (Trv. Lagar do Carvalho, 11, Sta. Cruz) Erotlove (Av. Oliveira Zina, 740-lj 107, Valongo) Fruto Proibido (Est. Circunvalação 12598, Matosinhos) Portalegre Livre Essência (R. Bélgica, 2186-C, VN Gaia) Motéis Maison Rouge (R. Constituição, 82, Porto) Monforte (Lugar do Guloso, Assumar, Monforte) Malandrices (Av. Senhora da Hora, Lj. 73, Porto) Mestre’s (R. Gonçalo Cristóvão, 314, Porto) Porto Paulus Store (R. Heróis da Pátria, 58, Rio Tinto) Clubes de strip e que tais Pecado celestial (Av. Carvalha, 825, loja 12 BG, Fânzeres) Bagdad (Av. da Boavista, 1359, Loja 22, Porto) Sem Tabus (R. Nv. S. Crispim, 54, Porto) Escadas Para O Céu (Santa Maria da Feira) Life Club (R. Duarte Oliveira 556-A, Perosinho,VN Gaia) Sosexy (Av. Menéres, 566, Matosinhos) Tangerine (R. D. Af. Henr., 532, Rio Tinto, Gondomar) Love City (R. Madeira, 182, Porto) Xegamais (R. Dr. Adriano Fernandes Azevedo, 6, São Pérola Negra (R. Gonçalo Cristóvão, 288, Porto) Martinho Bougado, Porto) Playboy Club (R. Faria Guimarães, 264, Porto) Wet-Dreams (R. Formosa, 181, Porto) Clubes de swing Smart shops Chez Tolib (Porto) Euphoria (R. Mártires da Liberdade, 120, Porto) Intimidades (Porto) Magic Mushroom (R. José Falcão, 2, Porto) My Way Club (Vila Nova de Gaia) Magic Mushroom (R. 4, 653, Lj. H, Espinho) Private Swing Club (Porto) Outras moradas do pecado Tass Bem Swing (Porto) The Lingerie Restaurant (Carvalhos, VN Gaia) LGBT The Lingerie Restaurant (Póvoa de Varzim) Bears Cave (R. Alexandre Herculano, 183, Porto) Gare Club (R. Madeira, 182, Porto) Santarém Glamour Bar (R. Bonjardim, 836, Porto) Sex shops Lusitano (R. José Falcão, 137, Porto) Sentido de Humor (Pç. Mar Carmona, Lt. 5, Lj. 23, Pitch Club (R. Passos Manuel, 34, Porto) Entroncamento) Pride Bar (R. Bonjardim, 1121, Porto) Love Shop (R. Vale de Salmeirim, Santarém) Pride Coffee (Pç. Marquês de Pombal, 13/31, Porto) Sauna Thermas 205 (R. Guedes de Azevedo, 203, Porto) Smart shops Beemagic (R. 1.º Dezembro, 40, Almeirim) Spartakus (R. Guedes de Azevedo, 245, Porto) Triplex (Av. Boavista, 911, Porto) Zoom (Beco Passos Manuel, Porto)

17


Páginas vermelhas

Agenda Kinky | Março 2013

Diretório de kinkyness permanente Setúbal

Clubes de strip e que tais

Xcentriko Club (Tv. Anunciada, 10, Setúbal)

LGBT

Mister Gay (Quinta da Silveira, Via Rápida, Costa da Caparica)

Sauna Paradise Club (R. Aldeia Velha, 41A, Montijo)

Motéis

IC32 Montijo (R. Boa Esperança, Charqueirão, Montijo)

Praias de naturismo

Adiça (Almada) Belvista (Almada) Comporta (Alcácer do Sal) Meco (Sesimbra)

Sex shops

Atrevida (Av. 1º Maio, 35-A-lj 225, Paivas-Amora) JCP Sex Shop (Almada) Naturamais (R. Diogo Botelho, Lote 117, Lj. A, Azeitão) Pérola do Prazer (R. Dr. Ant.º Elvas, 3-A, Almada)

Smart shops

Freemind (Av. 1.º Maio, 34B, Costa da Caparica)

Smart shops

Freemind (Av. 1º Maio, 34B, Costa da Caparica) Insomnia (R. João de Deus, 5, Setúbal) Magic Mushroom (R. Capitão Leitão, 34B, Almada) Magic Mushroom (R. Miguel Pais, 32, Montijo)

Viana do Castelo Motéis

Afrodite (Zona Ind., 1ª F., Lt. 2-L, Neiva, V.C.) Postilhão (EN13, Darque, V.C.)

Sex shops

Sexshopinlove (CC Stª Luzia, Av. Rocha Páris, 26, V.C.)

Vila Real Motéis

Casa da Campeã (Vale Campeã - Sardoeira Campeã, V.R.) São Cristóvão (Barragem da Venda Nova, Montalegre) Suite Caprice (Portela, VN Veiga, Chaves)

Smart shops

Delirium (Rua do Carmo, Lj. 2, Vila Real)

Viseu Motéis

Turriseara (Compl. Tur. Turisserra, Serra das Meadas,

Lamego)

Smart shops

Magic Mushroom (R. Dr. Joaquim G. O. Alfaia, Lt. 112, Lj. A, Viseu)

Sabe de outros locais a acrescentar às Páginas Vermelhas? Envie o nome, tipo e morada para agendakinky@gmail.com

18


Pompoarismo

Agenda Kinky | Março 2012

por Carmo Gê Pereira

Com origem na zona do Tâmil e Sri Lanka tornada prática milenar em todo o Oriente, o pompoarismo continua a ser dos segredos bem guardados da sexualidade do mundo sensível onde o sol se põe. Pompoar, a arte da contracção rítmica de bem treinados músculos circunvaginais, conta entre os seus benefícios prevenir a incontinência urinária, prolapsos (“descaíres”) uterinos, de bexiga e rectais, melhorar toda uma vivência da sexualidade, aumentando o prazer em quem penetra e é penetrado e proporciona uma mais fácil e prazenteira recuperação e preparação para o parto. Julgo, ainda, uma das maiores descobertas com a prática do pompoarismo para a mulher ocidental, ser uma consciência genital, do seu espaço e força vaginal, uma ligação com o seu feminino e consciência sexual até então raramente encontradas. Também a auto-estima sofre positivamente, consciente da forma como o pénis do companheiro, ainda que por uma noite só, se pode regozijar em movimentos de sucção ou como os dedos da namorada se podem deliciar numa agradável massagem enquanto nos satisfazem, a mulher abraça a desinibição de uma vagina activa embarcando em viagens sensuais com orgasmos cada vez mais intensos. Requer prática, disciplina e uma empoderável atenção a um lugar do corpo normalmente negligenciado. Requer umas bolas de gueixa (ou ben-wa, ou bolas chinesas), um vibrador pequeno e rijo (dos que por estas características será apenas para exercício, pois reúne as características que o tornam menos próprio para brincadeira), uma fita métrica, algum lubrificante à base de água e tempo para integração na rotina diária. O único requisito, qualquer que seja a identidade de género ou orientação sexual, é ser portador de uma bio-vagina (infelizmente apenas as vaginas de nascença possuem a estrutura muscular requerida para tão tentadores trabalhos). Ao mesmo tempo que trabalhamos todo o pavimento pélvico, acompanhamos com exercícios que favorecem a zona abdominal, as ancas, coxas e glúteos, e ainda exercícios de maior controlo respiratório. Com um máximo de meia hora diária de dedicação intensiva, e num período seguido de oito meses, passa-se a portar uma vagina maravilha, quase circense, capaz de movimentos como a ordenha, trancar, chupitar, revirginar e dedilhar, fonte de deleites em momentos a dois três ou com quantos envolvidos como a cada um aprouver! 19


Agenda Kinky | Março 2013 Suba para o colinho do Avô e coloque-lhe as suas dúvidas mais inconfessáveis aocolinhodoavo@gmail.com

Auto-Colinho Como bem sabem os estimados leitores, tenho por hábito procurar aliviar, nestas linhas, as ânsias e dúvidas de amigos. Desta vez, porém, o Avô sentar-se-á ao seu próprio colo para vos confessar uma tristeza profunda. Resta-me esperar que me perdoem este exercício egocêntrico e levemente masturbatório de auto-colinho. Quem me conhece, sabe bem que sou uma flor delicada. Nem sempre assim foi, mas os anos pesam e as alergias e maleitas multiplicam-se. Bem longe vão os tempos em que podia rebolar alegremente em molhos de feno com meninas ciganas de idade dúbia, sem lacrimejar. Felizmente, certas coisas melhoram com o passar dos anos, senão em nós, pelo menos no mundo à nossa volta. Fiquei, por exemplo, felicíssimo de ver que o século XXI trouxe com ele o admirável mundo novo de poder sair à noite sem ver os meus pulmões vítimas de ofensas corporais por nuvens imperscrutáveis de tabaco. Que maravilha, poder beber um copo com amigos sem que os meus brônquios gritem por socorro! Poder chegar a casa sem ter de enfiar a roupa em sacos, para escapar ao cheiro dos vícios cancerígenos de outros.

Mas esta foi uma revolução da juventude, e é uma religião à qual a malta que sabe onde estava no 25 de abril ainda não se converteu. A noite kinky lisboeta, dominada que é – ainda – por esta faixa etária, continua a ser uma noite tabagística, uma noite de ondas de fumo em que não consigo navegar. Isto tudo para me queixar, em tom de súplica: meus caros concidadãos, sejam compreensivos! Muitos como eu haverá que querem ser kinky e não podem, porque alguns de nós insistem em acender cigarros em espaços fechados como quem atira latas de gás mostarda para trincheiras. E vá lá que não se lembram de fumar nas salas escuras… talvez por não terem bolsos para guardar o isqueiro…

20


Agenda Kinky | Março 2013

Fetichisses

Depois das folias carnavalescas, que esperamos que tenham sido o mais marotinhas possível, regressamos a alguns assuntos mais carregados de sobriedade. Começamos com a referência a mais um site onde se pode encontrar leituras de interesse em Português, bem como tomar contacto com algumas pessoas da comunidade do bdsm/fetiche por terras Lusas: http://www.bdsmportugal.org/forum/ O nome não deixa grande margem para dúvidas e especulações quanto ao tipo de site que é o fórum BDSM Portugal. Porque é que o recomendamos? O primeiro motivo é o facto de ter sido dos primeiros (senão o primeiríssimo mesmo) pontos de encontro virtuais de bdsm no nosso país, e, além disso, ter reunido ao longo deste tempo excelentes posts, sobre os mais variados temas, muitos deles em Português. Se dedicarem algum tempo a explorar o fórum, vão encontrar um pouco de tudo: diferentes tipos de fetiches, onde encontrar ou como fazer equipamento/ instrumentos, posts, digamos, “instrutivos”, debates sobre temas concretos, entrevistas com algumas personalidades do meio, contos, críticas e crónicas, literatura recomendada por outros, users, eventos, galerias de imagens. Estes são apenas os pontos principais, em termos de estrutura do fórum, mas cada um se desdobra noutros tantos, é apenas uma questão de dedicar algum tempo a explorar o conteúdo, sendo possível fazer pesquisas, o que, comparativamente com o fetlife, é uma vantagem, tornando tudo mais acessível.

21


Agenda Kinky | Março 2013 Vale a pena explorar o fórum com calma, mas não se limitem a ser meros espectadores, já que a origem da palavra fórum remete precisamente para um local de encontro e debate. Porque não contribuir com um conto fetichista vosso? Ou ainda lançar uma discussão, ou acrescentar uma pergunta pertinente a uma que já esteja em curso? Registem-se, criem o vosso perfil, e (muito importante!) apresentem-se. Certamente serão muito bem recebidos, se se derem a conhecer, explicando quem são e o que vos… move;) Quanto a eventos, este mês vai ter lugar no dia 09 um workshop de iniciação a bondage, em Lisboa. A formadora irá orientar os seus formandos numa introdução básica à utilização de cordas para esta modalidade, para que depois possam experimentar a construção de algumas figuras, tanto de forma mais estruturada, como de improviso, o que dota este evento de abertura a vários níveis de aprendizagem, não se cingindo a iniciados. A promessa feita é a de que, depois do workshop, nunca mais se olha para os atacadores da mesma forma. Confessem, dá que pensar, não acham..? Inscrições através do email: studiesforthunder@riseup.net Preço da entrada: 15 Euros Dress code: roupa confortável Horário: a partir das 17h00 Para o próximo mês teremos uma pequena surpresa para os nossos leitores. Até lá, deixem-se contagiar pela entrada da Primavera e aproveitem para … be naughty and have some fun*wink* Layla Sameerah

22


Jane Good All

Agenda Kinky | Março 2013

Qual antropóloga dedicada nesta selva sexual urbana e rural portuguesa, com toques atropibacanalizados nas lides nocturnas, esta Jane substitui os chimpanzés por homens e mulheres em provas de valor. Num estudo profundo onde cada sujeito ganha a relevância de um ou múltiplos encontros através de observações das artes e hábitos íntimos na procura do Tarzan ou Sherezade que entretenha mil e uma noites e lhe devore o coração com as mesmas dentadas com que lhe comem as coxas. Começa assim este folhetim regular de aventuras sexuais de uma rapariga à procura de amores e amantes de corpo inteiro. A quarta aventura Loiros e morenos, um passo ligeiro entre a escuridão e a luz em episódios onde ninguém está na mesma página No dia em que se conheceram intrigaram-se. Tudo o resto foi forçado pela carência um do outro. Pouco falaram. No dia seguinte ele partia. E ia dormir cedo, demonstrando-se descomedidamente bom rapaz numa noite em que ela não teria tempo para ele. Foram falando. Ele procurando-a pelas bocas dos outros. Ela indagando tanto interesse com ponta de desejo que se revelasse frutuoso. Nas conversas sentiu-o escuro, pesado. Sem saber se era ele ou o que a vida lhe fazia. Tudo parecia penoso e lento. Ao mesmo tempo como que prenunciando um encontro maravilhoso. Troca o ano, conversas trocadas, ela opaca, dando luz, procurando adivinhar o que podia receber. Depois uma viagem longa de pernas cruzadas tanta que era a vontade de foder. Acabada de sair de outra cama, com aquela vontade que assalta homens e mulheres como só longos domingos o podem fazer. Em tanto aborrecimento, nas mãos o pequeno teclado, uma ordem directa, simulando mais a vontade dele que a vontade em si que existia: “Estou excitada. Chega de nos desejarmos. Vem ter comigo.” E o desejo que o desejo fosse tanto que dali viesse algo bom. Que ali se pudesse salvar. O ponto de chegada dela era o mesmo do dele, assim esperava. Mas antes de conhaque, como Jane já sabia, primeiro o trabalho e a recepção na galeria com que se tinha comprometido. E desassossegado chegou, moreno e denso como ela se lembrava, e quando a meio do turno dela, a roubou para a porta, encostada a pedra numa pegada das valentes, beijada uma, duas, três vezes ficou também a saber o bem que aquele corpo torrado cheirava. Um copo para evitar uma ida directa para casa e o casaco dela a ficar com o cheiro dele por uma semana, enquanto as mãos se entrelaçavam numa assumida conquista. Em casa. A lareira acesa. Ele na cadeira e ela empurrada para a mesa em frente. As mãos a afastarem-lhe as coxas, partes de cima arrancadas e a boca dele numa procura incessante do seio. 23


Agenda Kinky | Março 2013 Boca, peito, o cabelo dela a ficar preso nos lábios, ele levanta-se, mãos no rabo, encostando-a contra ela. A escorregarem pelas paredes até ao quarto, tartaruguinha a deixar tantos arranhões quanto os que as mãos dela lhe iriam deixar nas costas. Na cama. Os preservativos pequenos de mais. A procura da porção dos tamanhos XL e a diferença de altura entre eles suficiente para sentir que lhe abarcava o corpo todo. A perna dela a entrelaçar-lhe as coxas, avanços fortes, densos, tudo muito intenso. Pequenas pausas em que se discutia literatura e poesia. Penetração. Ele a entrar nela, uma e outra vez. Um pedido de não paixão e o riso claro com o aviso de não pertença a ninguém. Mal dormidos raiou a manhã. Preparou-lhe um café, abriu-lhe o portão e à saída um beijo de um corpo que sentia todo tremido. Ela, alívio e expectação. Um dia, dois dias. Confusão, entre o querer voltar no minuto seguinte e uma descarada auto proibição. Ela cuidado e expectação. Seguiu-se drama, mensagens intensas. E o acreditar numa ciência que repudiava. E enquanto o coração dela empedernecia o dele demonstrava-se demasiado entregue. Mesmo para alguém que recebe tudo de mãos abertas. Passaram seis dias, para ela claros os não quereres. Mais do que habituada, regozijava a solidão. E apareceu o lince. Lindo, loiro, alto. Todo ele luz numa postura demasiado direita, longínqua, de quem tem tudo e não precisa de nada mais para ficar satisfeito. E ela índia para ele. Tudo suave. Mais um viajante em sua casa instalado. Estrangeirismos sussurrados em batidas secas. A descrição de asas maiores do que alguém pode conter. E dos passeios nas sombras que todos damos. Na noite calada, depois de tanta música, os dois sozinhos no quarto. E as duas camas feitas. Com o braço longo e branco despiu-lhe o ombro. Em silêncio, beijou-a. Jane tentou falar. Ele, com olhos comandantes de condor pede-lhe silêncio. Continua a despi-la com mãos grandes e frias que só um predador das montanhas poderia ter. Em cada parte nua, um beijo, despedaçada com doçura como se de uma presa se tratasse. A entrelaçar os dedos no fecho das calças, ela deitada na cama e ele já com as suas cuecas na mão. A alisar-lhe o corpo, cara, peito, barriga, anca, perna. Como se de pêlo ela fosse feita. Lince, de novo, com a cara presa na sua vulva. Nua, incisivamente comida, gazela, incidente, e todo o loiro dele em camisola de lã. Um dedo, dois dedos, a entrarem nela para molhados lhe apertarem o bico dos seios, enquanto a língua lisa, espalmada, felina, a percorre do ânus ao clitóris. A língua dele não pára aí, continua, sorve-lhe as virilhas, corre-lhe a linha da cintura, demora-se no rego e em beijos leves sobe-lhe o pescoço enquanto a vira e a deixa fria, por um momento, para no momento seguinte sentir o peito dele, tão nu e gelado como ela nesta noite de inverno, de encontro às costas. Por todo o corpo lhe deu um banho de língua. E abraçados adormeceram, ela transportada despida a correr nas florestas dele. Depois de se ter sentido tão orgânica quanto comida. Na madrugada, com a mala leve a sair. Acordada pelo focinho frio do gato, a porta já aberta porque ele iria saltar o portão. Disse-lhe que a queria a dormir, assim tranquila e bem. As poucas palavras trocadas depois do encontro essencial. Partiu sem nada. Viajante. Deixou-lhe a música. Levou fruta na lancheira e esqueceu-se de um pedaço do lambido coração. Nunca mais voltou. 26


Agenda Kinky | Março 2013

“Kinky” (palavra inglesa, adj.) 1. (Calão) dado a práticas sexuais invulgares, anormais ou desviantes 2. (Informal) que revela idiossincracias invulgares de personalidade, excêntrico 3. (Informal) atrativo ou provocante de maneira bizarra (e.g. roupas “kinky”) 4. entrelaçado ou enleado justamente (e.g. corda ou arame) 5. muito encaracolado (cabelo) 6. banda de rock eletrónico da cidade de Monterrei, México

As melhores festas de Carnaval... estão na Agenda Kinky!


Agenda Kinky de Março 2013