Page 1

JANEIRO 2015 | 16ª EDIÇÃO

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

NOVO ANO

INICIAÇÃO CRISTÃ

Depois de bem encerrar 2014 e aproveitar o merecido descanso, é tempo de organizar um novo ano, estabelecer novas metas e objetivos. Página 3

Confira o artigo e saiba qual a importância exerce um padrinho na vida de uma criança, que inicia no Batismo para toda a vida. Página 4

MÃE DE DEUS Em 1º de janeiro é celebrado o dia de Maria Mãe de Deus, e para homenagea-la o jornal traz um artigo sobre sua importância na vida da Igreja. Página 12


Apresentação Horários

Editorial

2015: ares de um novo tempo, metas de novos projetos Começamos mais um ano com novos projetos e um novo caminho a percorrer frente à Igreja. E como os ares aqui são de coisas novas, não poderíamos deixar de lado a instituição da nova Paróquia São Francisco de Assis, apresentando todas as mudanças quanto à divisão da mesma. Nesta edição você irá conferir as ações que serão realizadas para tornar real a vivência do Ano da Família, instituído pela Diocese de Joinville. Trazemos também as principais atitu-

Palavra do pároco

des que devem ser tomadas para viver o novo ano, um olhar afetivo sobre as novidades das nossas comunidades, repletas de novos coordenadores que estão prontos para iniciar o ano cumprindo a vontade de Deus. Teremos os relatos do Jesus no Litoral, evento que teve a participação de diversos jovens de nossa Paróquia, além, é claro, dos demais projetos que a Paróquia irá executar durante este ano de 2015. Uma boa leitura e um ótimo ano!

Por Padre Eduardo da Costa

Amados irmãos e irmãs em Cristo Senhor: Pax Christi! Com a graça de Deus estamos iniciando um novo ano, cheio de perspectivas e de bons propósitos. Em 2015, queremos juntar forças em prol da Família, com iniciativas e ações pastorais que promovam o bem desta que é a instituição fundamental para construção de um mundo melhor e mais justo. Este é um ano de mudanças na nossa paróquia em muitos sentidos. A Paróquia São João Batista, com o desmembramento da já quase Paróquia São Francisco, ficará menor, em espaço geográfico e em número de comunidades, mas é uma oportunidade para o padre estar mais próximo do povo e oferecer um atendimento mais personalizado e de melhor qualidade, realidade que será vivida também pela Paróquia São Francisco de Assis, do bairro Adhemar Garcia. Em meio aos preparativos já imediatos para a elevação da nova Paróquia, queremos agradecer a caminhada feita até agora conosco das comunidades São Francisco, Santa Paulina, Santa Isabel e Nossa Senhora do Carmo. Estas comunidades fazem parte inseparável da nossa história, temos um grande carinho por estas comunidades, por seu povo, suas lideranças. O sentimento que reina é o de um pai e uma mãe diante do filho adulto e maduro que se emancipa para iniciar sua vida própria, sentimento de nostalgia, de saudade por tudo de bom que vivemos juntos e pelos laços de fraternidade e amizade que nos unem, mas igualmente de orgulho, pois reconhecemos neste fato a vontade de Deus. Juntos trabalhamos para que este sonho se tornasse realidade. Desejamos que a Paróquia São Francisco tenha sucesso e que possa sempre evangelizar de acordo com o coração de Deus. Queremos acolher portanto, de braços abertos o futuro e o primeiro pároco da São Francisco de Assis, Pe. Dalcio Bonomini, um sacerdote de muitas qualidades, jovem, entusiasta e com um grande zelo apostólico, com quem desejamos fazer um belo trabalho pastoral de parceria e amizade, pois seremos, a partir de fevereiro, paróquias irmãs. Por fim, quero desejar a todos excelentes férias. O descanso é algo desejado por Deus e deve ser vivido com intensidade para que possamos retornar as nossas atividades fortalecidos e com o entusiasmo renovado, mas lembrem-se, somente férias para o corpo, pois as férias espirituais as guardamos para o céu! Feliz e abençoado ano novo a todos! Que 2015 seja um ano de muitas conquistas em prol da evangelização e da Família. Deus os abençoe.

Expediente

Comunidade Matriz São João Batista

Missas: • Todos os domingos às 7h30 e 19h Missa da Saúde: • Todas às quartas-feiras às 19h Atendimento da secretaria: • Segunda-feira das 14h às 18h • Terça a sexta-feira das 8h às 12h e das 14h às 18h • Sábado das 8h às 12h

Comunidade Nossa Senhora da Paz

Missas: • 2º e 4º domingo do mês às 9h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h • Sábado das 8h às 12h

Comunidade Nossa Senhora do Carmo Missas: • 1º e 3º sábado do mês às 18h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 13h30 às 17h30 • Sábado das 8h às 12h

Comunidade Santa Edwiges

Missas: • 2º, 4º e 5º sábado do mês às 18h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 8h às 11h30 e das 14h às 18h • Sábado das 8h às 12h

Comunidade Santa Isabel

Missas: • 1º sábado do mês às 19h30 • 3º domingo do mês às 8h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 8h às 11h30 das 14h às 17h30 • Sábado das 8h às 11h

Comunidade Santa Paulina

Missas: • 1º, 3º e 5º domingo do mês às 9h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30 • Sábado das 8h às 12h

Comunidade São Francisco de Assis

Missas: • 2º, 3º, 4º e 5º sábado do mês às 19h30 Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 7h30 às 12h e das 13h30 às 17h30 • Sábado das 8h às 12h

Janeiro | 2015

02

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Mensal Artigo

Por Alcioni Vicente Ele nos quer ver libertos e alegres, foi por isso que veio a nós. Num mundo marcado pela violência, a promoção da paz manifesta-se também como luminosa atitude. Somos no mundo uma grande família, onde não basta o bem estar, mas fazer o bem a todos. Só uma cultura da paz salvará o mundo da violência. “Ou Aprendemos a viver juntos como irmãos ou pereceremos como loucos” (Martin Luther King). Que, pela intercessão de nossa querida mãe Maria, possamos alcançar as graças necessárias para bem vivermos o novo ano que se inicia, com sabedoria, alegria, saúde e paz. Seja bem-vindo 2015! Feliz ano novo a todos!

Ano novo, vida nova Como é bom chegarmos a nossa casa depois de um dia intenso de estudos e trabalhos. Da mesma forma no final de semana. Quando chega sexta-feira parece que nosso ânimo se renova. E nesse nobre, ainda que curto, espaço de tempo é que mais nos dedicamos à nossa família, nossos amigos e a Deus. Assim também acontece com o final de ano. Tempo de avaliação, de ação de graças, de confraternização e de paz universal. O céu prometido não vai ser muito diferente de um lar onde reina o amor e a paz, de um final de semana bem vivido ou de um final de ano bem celebrado em família, em clima de fraternidade. Uma boa avaliação do ano que passou pode ser a primeira e talvez mais importante atitude para iniciamos bem o novo ano. Pontuar nossas vitórias com gratidão e alegria, encarar nossos fracassos com humildade e otimismo, é o modo cristão de enfrentar a vida, pois “tudo concorre para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8,28). Reconhecendo nossas faltas e limitações, contando com a graça de Deus, certamente avançaremos na maturidade espiritual e na realização de nossos sonhos. Uma segunda atitude é o cultivo da alegria. Aliás, muito enfatizada pelo Papa Francisco como uma das características principais que o cristão deve resplandecer. “Os discípulos alegraram-se ao ver o Senhor depois da ressurreição” (Jo 20). Paulo Apóstolo nos estimula: “Alegrai-vos sempre no Senhor, repito alegrai-vos!” (Fl 4). Viva o nascimento de Jesus Cristo! Pois

Matéria do mês

Santo do mês

Por Arcanjo Comunicação Católica

Por Matheus Johanson

Biografia do novo pároco da Paróquia São Tomás de Aquino Nascido por volta de 1225, filho caçula dos condes de Aquino. Aos 5 anos de São Francisco de Assis idade, ao se deparar com um monge, lhe fez a pergunta “Quem é Deus?”, mas Dalcio Bonomini nasceu em Apiúna-SC. Sua educação iniciou num lar profundamente cristão. Tem duas irmãs casadas e um irmão caçula. Quando criança, costumava reunir os amigos e primos no quintal de casa para “celebrar missas e exéquias”. Era essa a forma que encontrava para expressar, nas brincadeiras de menino, aquilo que tanto lhe atraía nas missas e celebrações da Palavra que participava com a família. Cresceu, terminou a catequese e se tornou catequista. O tempo passou, queria continuar estudando. Foi então que decidiu, com o apoio da família, mudar-se para Jaraguá do Sul e depois Guaramirim, morando com seus tios. Trabalhava, estudava e, aos fins de semana, dedicava-se à catequese e a atividades relativas à vida eclesial e comunitária. Foi nesse ambiente que sentiu despertar novamente o desejo de ser sacerdote. Ingressou no Seminário Diocesano Divino Espírito Santo de Joinville, em janeiro de 2001. De 2002 a 2004, fez uma experiência religiosa no Mosteiro de São Bento-RJ. Retornando para a Diocese de Joinville, deu início aos estudos de filosofia, em Brusque e, em 2008, Teologia, em Florianópolis. Em 2010, realizou uma experiência missionária com duração de um ano, no interior do estado do Amazonas, na Diocese de Humaitá. Tal experiência lhe rendeu maior compreensão do quão especial foi o chamado que Deus se dignou abençoá-lo. Voltando, concluiu a Teologia. Depois de todo esse percurso, ordenou-se diácono em 15 de março e sacerdote em 30 de agosto de 2013, na Diocese de Joinville. Com as palavras do profeta Isaías, orienta-se ao Senhor proclamando com júbilo, coragem e determinação: “Aqui estou! Envia-me” (Is 6, 8).

Janeiro | 2015

não se contentou com a resposta. Seus pais lhe proporcionaram uma ótima formação, mesmo sem imaginar que ele se tornaria um dos maiores teólogos da Igreja Católica. Tomás, ainda jovem, foi para Nápoles estudar, lá Deus revelou a ele sua vocação, que seria na Ordem de Pregação, recém-fundada por São Domingos. Seus pais não aceitavam a sua vocação; então, Tomás fugiu para Paris, onde foi preso pelos irmãos servidores do Império. Levado ao lar paterno, ordenado pela mãe, ficou um tempo detido, com a finalidade de fazê-lo desistir da vocação, mas nada adiantou. Tomás faleceu em 1274, com um testemunho exemplar de uma vida inteira para Deus, colocando-O acima de tudo e de todos. Santo Tomás Aquino fez inúmeras obras, entre elas, a Suma Teológica e a Suma contra os gentios. São Tomás de Aquino, rogai por nós!

03

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Formação Artigo

ele pode ser auxiliado por certas pessoas, os padrinhos. Para começarmos, o santo Batismo é o fundamento de toda a vida cristã, o pórtico da vida no Espírito (vitae spiritualis ianua – porta da vida espiritual) e a porta que dá acesso aos outros sacramentos. Pelo Batismo somos libertos do pecado e regenerados como filhos de Deus: tornamo-nos membros de Cristo e somos incorporados na Igreja e tornados participantes na sua missão (CIC). Já os padrinhos, segundo Schuster, teriam a função própria de assistência na iniciação cristã do adulto que se batiza e, no caso de uma criança receber o batismo, tem a função de apresentá-la juntamente com seus pais, e procurar que depois leve uma vida cristã congruente com o batismo e cumpra fielmente as obrigações inerentes ao mesmo. Essas pessoas que escolhemos para uma responsabilidade tão grande são exemplos para o batizado, por isso a necessidade de estar em comunhão com a Igreja. Eles são o auxílio cristão para os pais. Por isso, precisamos dessas características para apoiarmos os batizados. O Catecismo também nos ensina que o batismo significa “mergulhar”, “imergir”. A “imersão” na água simboliza a sepultura do catecúmeno na morte de Cristo, de onde sai pela ressurreição com Ele como “nova criatura”. Dessa forma o apoio, nesta nova fase e ressurreição, a nova criatura necessita dos pais e dos padrinhos, para não vacilarem neste caminho que leva a Cristo. Ser padrinho é uma graça de Deus, pois Deus fala, para quem recebe esse convite, que podemos ajudar na vida espiritual de uma pessoa. Portanto, essa responsabilidade tem uma importância impar, dado o exemplo que o padrinho oferece ao batizado. Essa missão não devemos temê-la, pois como São Paulo, devemos nos disponibilizar a ela: Sigam o meu exemplo como eu sigo o exemplo de Cristo (1 Cor,11). Portanto, padrinhos, que busquemos ser esse exemplo para nossos afilhados, para eles não saírem do caminho que Deus nos aponta. Afilhados, prestem atenção no exemplo a ser mostrado por seus padrinhos e pais, pois eles tem a experiência necessária para guiá-los. Futuros pais, tenhamos um carinho especial para escolha de uma função tão importante para nosso futuros filhos, pois, para os batizados, eles são um porto seguro no decorrer de seu caminho cristão.

Por Luciano Araujo

A importância do padrinho no sacramento do Batismo

O nascimento de uma criança é algo realmente maravilhoso na vida de um casal. Quando recebemos esse presente, batizamo-la e a tornamos parte da nossa Igreja e da nossa comunidade. Pois os pais, a partir da concepção, trazem consigo a responsabilidade biológica, social e espiritual, mas neste último

Missa passo a passo

Por Aline Araujo nagear alguém: um faz o discurso em nome de todos. A assembleia participa atentamente e intervém com aclamações: o “Santo...”, o “Anunciamos, Senhor...” as outras aclamações e o Amém final, que merece ser feito ou cantado com alegria, quer dizer ‘sim’! A seguir, temos o rito da comunhão com a sequência do Pai Nosso... Livrai-nos... Oração pela paz e o abraço da paz, a fração do Pão acompanhada pelo canto do Cordeiro de Deus, a oração individual do presidente, a comunhão acompanhado, pelo canto de comunhão, momento de silêncio e oração após a comunhão. Partir o pão e reparti-lo fraternalmente é um gesto humano indispensável para estabelecer laços e nutrir, no cotidiano, a convivência, a comunhão de vida e de destino entre pessoas. Jesus muitas vezes saciou a multidão faminta, sinalizando a vinda do Reino, onde todos serão saciados. Quem come o pão partido se compromete a repartir seu pão com os necessitados e a dedicar sua vida para que haja uma sociedade justa, fraterna e feliz. Este sentido profundo deve aparecer na ação ritual bem visível.

3º - Liturgia Eucarística Todo o rito da Palavra se dá em torno do ambão ou mesa da Palavra. A mesa eucarística e o altar devem ser usados no rito da Eucaristia. As duas mesas merecem igual importância, devem estar em destaque, e vista com facilidade, elas não devem ter outras funções. O elo entre as duas mesas é a homilia. Ela deve arder em nosso coração, que aquecidos e iluminados entrarão na Liturgia Eucarística para selar nosso encontro com o Senhor. Na ação ritual da Ceia eucarística, participamos no ‘hoje’ de nossa vida, da morte – ressurreição de Jesus, passamos com Ele da morte para a vida, até que Ele venha, na esperança da plena comunhão com o Reino do Pai. Por isso aclamamos; Anunciamos Senhor a vossa morte e proclamamos a vossa ressurreição, vinde Senhor Jesus! A Liturgia Eucarística acompanha ações de Jesus na última ceia. A Oração Eucarística, que começamos com um diálogo com quem preside, é um convite para unirmos de coração à ação de graças reconhecendo que nossa vida é Dom e Graça. É nossa salvação fazer desta vida um dom, uma doação generosa aos irmãos, amando até o fim como fez Jesus. A Oração Eucarística é proclamada pelo presidente da mesa, que fala em nome de todos, como acontece em nossas festas, quando queremos home-

Janeiro | 2015

04

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Igreja em ação Moção

Por Marcos Alves

Diocese de Joinville vive o Ano da Família em 2015 Paróquia São João Batista realiza missa de abertura na primeira semana do Advento “Nosso querido Papa Francisco junto com toda a Igreja, percebendo que o mundo globalizado de hoje está cada vez mais afastado do verdadeiro sentido da família instituída por Deus e também de sua importância para nossa sociedade durante toda a nossa história”, vem nos últimos anos alertando a todos sobre os problemas que ocorrem no mundo pela grande distância cultural e religiosa que há nos dias de hoje entre nossas famílias. Assim nossa diocese atendendo a esse anseio de nosso querido Papa Francisco, instituiu o ano de 2015 como o “Ano da Família”. Em 2015 toda nossa diocese estará voltada as ações que promovam a dignidade de nossas famílias e as tragam novamente ao seio da santa mãe Igreja. A abertura do Ano da Família na Diocese de Joinville aconteceu em 16/12/2014, às 19h30, na Catedral de Joinville, no qual trouxe a seguinte mensagem: “Advento do Senhor na construção da família”, com o cantor Antônio Cardoso e apresentações locais, que foram gratuitas. Na Paróquia São João Batista do bairro Fátima foi aberto o Ano da Família em 30/11/2014, ou seja, o primeiro domingo do Advento e como primeira ação, foi explicado em detalhes por nosso pároco padre Eduardo da Costa o significado de cada desenho do ícone da família e a Pastoral Familiar ficou encarregada de fazer a entrada com o mesmo nas comunidades. Lembrando que a solidificação cristã de nossas famílias não depende exclusivamente da Pastoral Familiar e sim de toda a Igreja, pois é um dever de todos nós lutarmos por famílias mais unidas e geradas no amor e na responsabilidade filial de cada pai, mãe e filhos de nossa sociedade!

2015: Ano da Vida Consagrada

Por Denise Hoefle - Vocacionada da Comunidade Católica Arca da Aliança

Em novembro de 2013, o Papa Francisco anunciou que o ano de 2015 seria dedicado à vida consagrada. A abertura oficial está marcada para o primeiro Domingo do Advento e o encerramento será em fevereiro de 2016. O Santo Padre pretende ressaltar a Igreja a importância dos consagrados, aos quais é incumbida a tarefa de animar as pessoas e transformar o mundo a partir do autêntico testemunho do Evangelho. A vida consagrada abrange, hoje, várias modalidades: a vida eremítica, as virgens e viúvas consagradas, a vida monástica, os institutos seculares e as sociedades de vida apostólica. Todas essas formas de consagração seguem os Conselhos Evangélicos de pobreza, castidade e obediência, tornando-se, assim, modelos de Cristo para a sociedade atual. Em carta circular aos consagrados e consagradas, Papa Francisco exorta os religiosos a serem sinal de esperança e alegria, levando a todos o abraço de Deus. De maneira simples, motiva-os com as seguintes palavras: “Os religiosos seguem o Senhor de modo especial, de modo profético. Espero de vós esse testemunho. Os religiosos devem ser homens e mulheres capazes de despertar o mundo”. Que, em nossas orações, peçamos força e coragem àqueles que dedicam suas vidas ao Reino de Deus, e que o Senhor suscite novas vocações para nossa Igreja.

Janeiro | 2015

05

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Paróquia São João Batista vive momento de alegria por elevar uma de suas comunidades à condição de nova paróquia Um novo rumo foi traçado para 2015, uma nova paróquia será elevada. Surgida de um anseio para muitos padres que já passaram pela Paróquia São João Batista, a necessidade de tornar a Comunidade São Francisco de Assis uma paróquia se tornou cada vez mais evidente. No início do ano passado começou a ser discutida a hipótese de o fato acontecer. Chegado a um consenso entre bispo, diocese foi decidido, então, que em 7 de fevereiro de 2015 seria a missa de elevação da nova Paróquia São Francisco de Assis. Com a instituição da nova paróquia, o desmembramento das comunidades acontecerá da seguinte maneira: com a São João Batista permanecem as comunidades Santa Edwiges e Nossa Senhora da Paz, com o pároco Pe. Eduardo, e a São Francisco com as comunidades Santa Paulina, Santa Isabel e Nossa Senhora do Carmo junto ao pároco Pe. Dalcio. Será uma grande missão tanto para a São João Batista quanto para a São Francisco de Assis tomarem o novo rumo com as “próprias pernas”, pois, como explica o pároco Padre Eduardo elas precisarão se estabelecer. “O desafio será grande para as duas paróquias, tanto pastoralmente quanto financeiramente, porém, será também uma excelente oportunidade de crescimento”, afirma. Mesmo com o desmembramento das paróquias, alguns serviços pastorais e comunitários ainda se manterão em conjunto, como a Escola de Lideranças, o Encontro de Casais com Cristo (ECC), o Aharay, sendo que o Rejaaf cada paróquia terá o seu próprio retiro, e também se vier a acontecer o Teatro da Paixão, muito provavelmente será feito em comunhão entre as paróquias. “Em tudo o que for preciso, estaremos dispostos a colaborar e prestar ajuda uns aos outros”, pontua padre Eduardo. A Paróquia São João Batista, com o desmembramento das comunidades passa a trabalhar voltada mais para a sua própria realidade, que é o bairro Fátima e grande parte do Jarivatuba, os quais recebem melhor atenção do padre, com mais tempo de atendimento, mais ofertas de missas e pastorais melhor auxiliadas. Para 2015 os planos em ambas as paróquias, em relação às pastorais é focar a família e nas comunidades, dar continuidade com as reformas e construções para oferecer um espaço mais digno aos paroquianos. A São Francisco também terá maior presença do padre. Os objetivos de trabalho e metas serão traçados pelo novo padre, Dalcio Bonomini, que desenhará um plano pastoral assim que assumir a nova paróquia. Quanto às lideranças e novas coordenações das paróquias, já estão praticamente todas nomeadas. O Núcleo do Conselho Pastoral Paroquial (CPP), coordenador e vice-paroquial, tesoureiro e secretário paroquial, serão nomeados diretamente pelo Pe. Dalcio assim que assumir. Sandro Celestino, que será o novo coordenador da Comunidade Matriz São Francisco de Assis, o planejamento do ano será prosseguir nos trabalhos já iniciados e projetos financeiros. “Pretendemos dar continuidade aos trabalhos pastorais planejados na coordenação anterior, que é a segunda etapa da revitalização de nossa comunidade Matriz, e conseguir um empenho maior na conscientização da oferta do dízimo perante os membros de nossa comunidade”, conclui o coordenador. Que a partir do desmembramento vivenciado, os paroquianos possam ver não como uma divisão, mas como uma difusão da evangelização, pois a Comunidade São Francisco se torna paróquia e inicia um novo caminho de transformação na busca pela conquista de novos missionários e trabalhadores da obra de Cristo.

Janeiro | 2015

06

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Paróquia São Francisco de Assis A missa de inauguração da igreja aconteceu em 9 de outubro de 1988, com início de uma procissão no trevo do Adhemar Garcia.

Comunidade Santa Isabel A Comunidade Santa Isabel teve a celebração da sua primeira missa em 7 de março de 1991, presidida pelo Padre Higino Rohden, em um galpão de madeira.

Comunidade Santa Paulina A primeira missa celebrada na Comunidade Santa Paulina foi celebrada pelo Padre Higino Rohden, no dia 5 de julho de 1998.

Nossa Senhora do Carmo e São José Em 27 de outubro de 2011, foi celebrada a primeira missa na Comunidade Nossa Senhora do Carmo e São José.

Paróquia São João Batista A Comunidade São João Batista foi fundada em 1966. Os primeiros coordenadores da comunidade foram Genésio, Otto Rabelo e Matias.

Comunidade Nossa Senhora da Paz A primeira missa celebrada no terreno da comunidade foi em 18 de dezembro de 1993, pelo Padre Bonifácio.

Comunidade Santa Edwiges Em 16 de novembro de 2002, foi inaugurada a capela para celebração da missa, sendo batizada com o nome de Comunidade Santa Edwiges. Por Arcanjo Comunicação Católica

Janeiro | 2015

07

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Comunidades Matriz

São Francisco de Assis

Por Luiz Carlos Sales

Comunidade em obras

Missão da nova paróquia

Com muito trabalho, esforço, dedicação e tempo empregado por várias lideranças, resolvemos vários problemas acerca dos 18 lotes que compunham a Matriz São João Batista. Hoje, unificados em uma só inscrição imobiliária, possui todas as licenças necessárias para darse continuidade à construção do Centro Comunitário Padre Higino Rohden, ampliando desta forma o auditório e possibilitando o aumento no número de salas para a catequese. Com a contratação do senhor Vânio Crescêncio, dispomos de uma pessoa polivalente e de um colaborador comprometido e dedicado com os trabalhos pertinentes à matriz. Para dar-se continuidade aos avanços até agora conquistados através do Núcleo 2013/2014, almejamos que o núcleo constituído para 2015/2016 continue sendo amparado pela expressiva colaboração da comunidade, seja nas ofertas, no dízimo ou nas campanhas por ele realizadas. Nossos agradecimentos a todos que alguma forma colaboraram e ainda colaboram para o êxito deste trabalho, e, em especial, aos coordenadores de Pastorais e de Movimentos, aos membros do núcleo, ao Padre Sérgio Silva e ao nosso Pároco Padre Eduardo da Costa. Desejamos a todas as Famílias um 2015 muito abençoado por Deus, com muita paz e felicidade em seus lares.

Santa Isabel

Por Sandro Celestino

“Senhor, fazei-me instrumento de Vossa paz”. Quando refletimos essa frase de São Francisco de Assis, percebemos a grande missão que cada um de nós tem como cristão. Levar consigo a paz do Senhor é muito mais do que apenas desejá-la, é estar em constante conversão para o bem e contagiar o outro com as nossas atitudes. Deus é o dom supremo de amor, enxergar este dom no dia a dia é tomar a decisão de estar sempre a serviço do Pai, um serviço que nasce da alegria e da gratidão. É a atitude que projeta em Deus a completude de si mesmo, que leva a renúncia de tudo. Francisco descobre no ‘vazio’ a presença de Deus, unicamente como ‘dom’. Nossa missão como Comunidade Matriz da nova Paróquia São Francisco de Assis, que nasce de uma experiência de vida comunitária de 28 anos, é sermos cada vez mais missionários. Em um artigo sobre “paróquia”, Pe. Estevão Raschietti escreveu o seguinte: “Se pensarmos na Igreja como uma estrutura, isso pode significar o fim da missão: uma coisa estática, burocrática, sem alma nenhuma, que cumpre apenas com suas obrigações. Se imaginarmos a Igreja como mistério, corpo místico, sacramento universal de salvação, povo de Deus a caminho, comunidade viva, serviçal e aberta a todos, então é possível de falar de ‘paróquia missionária’. A missão nasce do amor e não da autoridade: a missão é caridade, relações fraternas e verdadeiras, simétricas e dialógicas, estendidas a todos, sem excluir ninguém. Neste sentido, a perspectiva da ‘paróquia missionária’ pode representar um caminho de renovação para a comunidade eclesial, como aponta o Documento de Aparecida (cf. DAp 173)”. Que Deus nos permita ser uma comunidade cada vez mais viva e rica no amor.

Por Fernanda Cristine Felício

Um novo ano de ideais “O que o mundo mais quer é ter mais amor”. Com essas palavras, a caminhada para um novo ano se inicia; com essa melodia é possível otimizar projetos, sonhos e ideais para uma vida mais feliz! Papa Francisco nos ensina “Bote fé, bote esperança, bote amor e a vida terá um novo sabor”. Sabemos que o mundo emerge na necessidade de ser amado, por isso, para nós, cristãos, acentua-se a necessidade de viver a fé, a esperança e o amor. Com esses três ingredientes fundamentais, a Comunidade Santa Isabel pode abrir as portas para os filhos de Deus, entusiasmada para um 2015 marcante, que seja intenso para a Pastoral Familiar, trazendo mais famílias ao berço da Igreja, resgatando nelas a essência da família de Nazaré; aproximando mais pessoas do coração de Deus, como uma comunidade família, acolhedora e fraterna.

Janeiro | 2015

08

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Comunidades Nossa Senhora da Paz

Nossa Senhora do Carmo

Por Carlos Alberto da Silva

Por Valdir Hruschka e Adriana da Silva Hruschka

Acolhimento de novos coordenadores

Grupo Bíblico recebe nova coordenação

Neste ano que se inicia, ainda iluminados pelo espírito natalino e com a força do menino Jesus, que nasceu em uma manjedoura da forma mais simples possível, se sentiu muito bem acolhido por Maria e José, e teve a visita dos três reis magos. Maria não hesitou diante do anjo e disse “eis a serva do Senhor faça-se em mim segundo a tua palavra” (Lc 1,38). Assim como José que teve medo “José filho de Davi, não temas receber Maria, tua mulher, pois o que nela foi gerado vêm do Espírito Santo” (Mt.1,20), teve medo sim mas assumiu tão nobre causa, acolher Jesus nosso Rei e Salvador. É com este espírito que queremos acolher os novos coordenadores da nossa comunidade Nossa Senhora da Paz, Olavo e Maria de Fátima, os vice coordenadores Evandro e Juliete, os tesoureiros Marcos e Eliziane e a secretária Débora, esses casais, juntamente com nossa secretária, estarão à frente de todos os trabalhos de nossa comunidade nos próximos dois anos. Que Maria passe na frente e os abençoe todos os dias, iluminando todas as decisões que tiverem que tomar, e que Nossa Senhora da Paz os abençoe desde já pelo sim de cada um de vocês, e que ela possa abençoar também todas as pessoas que estão assumindo algum trabalho de pastoral ou movimentos de nossa comunidade.

É com grande satisfação que aceitamos o convite do Padre Eduardo para em 2015 assumirmos a coordenação do Grupo Bíblico de Reflexão da comunidade Nossa Senhora do Carmo. Esperamos, contudo, conseguir atingir as expectativas que nos são depositadas, para que cada vez mais entendamos os ensinamentos da Santa Escritura, e que possamos crescer em comunidade. Gostaríamos de agradecer também ao grupo já estruturado do GBR de nossa comunidade pela acolhida calorosa que percebemos desde o primeiro encontro participado e pela confiança em continuar caminhando conosco na busca do fortalecimento dos laços já existentes no grupo e na busca de aumentar os caminhantes. Pedimos orações para que nosso grupo se fortaleça e para que sejamos lideres tão bons quanto os que vamos representar a partir de agora, e que continuará conosco nos servindo de referência.

Santa Paulina

Santa Edwiges

Por Marcia Gervazi - coordenadora

Comunidade da as boas vinda à nova coordenadora

Agradecimento à comunidade Em nome do núcleo do CPC da Comunidade Santa Paulina, quero desejar a todos um feliz 2015, que Deus volva Seus olhos a todos os membros da comunidade, e de maneira especial, aos que ajudaram à frente de algum serviço pastoral ou movimento, e que se doaram durante sua coordenação em nossa comunidade. Que muitas bênçãos sejam derramadas sobre as novas coordenações que assumem seu posto em 2015, que prevaleça sempre a vontade de Deus em nossas lideranças e que o Espírito Santo nos dê forças para enfrentar as novas lutas. Confiantes na vitória em Cristo, estejamos todos dispostos a dar o nosso sim, o nosso melhor com amor, com fé e discernimento em nossos trabalhos pastorais para o novo ano que inicia. Obrigado a todas as novas coordenações e as 26 pastorais e movimentos de nossa comunidade.

Janeiro | 2015

Por Diácono Osvaldo e Maristela da Maia

Mais um ano se inicia e com ele a nossa vontade de tornar tudo novo. Que bom seria se pudéssemos recomeçar nos espelhando na simplicidade e humildade da manjedoura. Começar mais um ano de nossas vidas refletindo sobre a fidelidade ao Plano de Deus, sobre o sim corajoso e decidido de Maria, amparado na proteção de José. Desejamos que a paz da Gruta de Belém apresente para cada um de nós uma perspectiva de mudança, na Graça e vida nova que nasce com o menino-Deus. Nesse sentido, queremos dar as boas vindas à nova coordenação da Comunidade Santa Edwiges, tendo como coordenador Ademir Machado e espeosa, vice coordenador Antenor e esposa, Secretária do núcleo Iracy de Oliveira e as coordenações das pastorais. A atual coordenação da Comunidade Santa Edwiges deseja a todos muita paz, harmonia e sabedoria de Deus nesta nova caminhada. Um abençoado ano novo!

09

www.saojoaobatistadofatima.com.br


A Paróquia Geral

Pastoral

Por Fernanda Cristine Felício

Por Wilson Finder

Jesus no Litoral 2014/2015

Dízimo em Peregrinação

Praia e muito sol foram o cenário de mais uma virada de ano. Os últimos dias de 2014 e os primeiros de 2015 foram intensos, quentes, vividos ao extremo, colocando em evidência a limitação de cada um, mas exaltando o enorme desejo de consumir-se pela missão de evangelizar, que transbordava do coração de muitos jovens e tomou conta da cidade de Itapema. Sim, estamos falando do projeto missionário Jesus no Litoral, que, nessa edição, recrutou mais de 200 missionários jovens do estado catarinense, entre os quais estavam os jovens da nossa paróquia, para levar aos veranistas e moradores do litoral o amor de Deus. Sem dúvidas, uma proposta bastante ousada, pois deixar a família em um momento tão especial, que é a passagem de um ano, as festas e comemorações familiares, requer muita disposição em vista de algo maior; pois permanece a certeza de estarmos cuidando das coisas de Deus, enquanto Ele cuida das nossas. O mundo que emerge na necessidade de ser amado, ganhou um pouco mais de brilho com essa missão, que contagiou o coração de muitas pessoas que caminhavam pela areia e ouviam o eco de um grito “Deus ama você!”. As pessoas que foram abordadas em suas casas e nas praias, mesmo aquelas que não acolheram os missionários, as que participaram das celebrações de Missa, Shows, Grupos de Oração, as que abriram as janelas de seus lares para escutar e ver os missionários passando, as que estavam trabalhando e paravam para minutos de atenção às músicas e serenatas dos missionários; cada uma delas foi impactada com o despertar de jovens que ofertaram as suas férias para acordar cedo, caminhar muito, cantar muito, soar muito e amar ainda mais. Não há como não mencionar a música, que tão belamente expressa o chamado missionário da juventude católica: “Quero ofertar os meus dias, gastar minha vida, minha juventude por amor, pela Igreja, pelos jovens, pelos homens, me consumirei” Missionário Shalom. Em mais um grande momento, foi possível testemunhar o agir de Deus a partir do sim de jovens que doam a sua vida pela missão amar Jesus e torná-lo ainda mais conhecido, amado e adorado; e nós somos gratos pela oportunidade de ser esse povo escolhido! Louvado seja Deus!

No dia 23/11/2014 a Pastoral Paroquial do Dízimo fez uma peregrinação para Santa Paulina (Nova Trento-SC). Foram mais de 160 Missionários do Dízimo e o sentimento é de gratidão, pois uniu ainda mais a pastoral em um momento de muita alegria na santa missa. O que fica é a certeza de que com esta peregrinação a Pastoral do Dízimo mais forte e unida em nossas comunidades. Ser dizimista na sua raiz mais profunda significa construir comunidade. Ser dizimista, é ter posse da maior parte (90%), após a entrega do dízimo, a parte da gratidão. Dizimo não é imposição, não é obrigação, é uma forma fácil de sermos gratos a Deus. Dízimo é partilha, não é esmola. Partilhar não é dar o que sobra. Partilhar é dar o que o outro precisa. Reparto confiante de que nada do que ofereço, me fará falta. Dízimo é amor, é por isso que quanto mais partilhamos, mais temos. “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.” (2ºCoríntios 9,7)

Notícia

Por Zenilda Maria Sezerino vas Adoradoras da Misericórdia e seminaristas (27 a 30/08/2015). Junto a essas propostas, a paróquia continuará com projetos, escolas, ações, encontros que já acontecem, como o “Caminhando com Maria”, “Escola de Lideranças”, “Palavra Santa”, dentre outros. Contamos com as orações de todos para que todos os projetos sejam abençoados por Deus e tenham muito êxito, pela intercessão de Nossa Senhora.

Paróquia cria ações para viver o Ano da Família em 2015 Novo ano se inicia e, com ele, novos projetos. Sendo 2015 o Ano da Família, nossa paróquia tem ações para promover as famílias, como implantar e fortalecer a Pastoral Familiar em todas as comunidades, nos três setores (Pré, pós e casos especiais), incentivar e acompanhar os Grupos de Jovens, promovendo encontros para namorados e noivos, e ainda estimular, divulgar e promover encontros para recém-casados a nível paroquial, visitar famílias da comunidade, bem como para casais em situações especiais, de divorciados ou segunda união, por exemplo. No mês de julho, teremos a Semana de Estudo, com o tema “Leitura Orante da Palavra”, de 27 a 31/07/2015. Para fortalecer as ações, também faremos proposta missionária, a começar pela criação de uma equipe de formação com metas mensais, e visitação em agosto, junto com as Irmãs Ser-

Janeiro | 2015

Evangelizar as famílias, berço de todas as vocações, fortalecendo os valores cristãos e os laços familiares, fazendo da família uma comunidade cristã, Igreja doméstica, santuário da vida, despertando nela o crescimento da espiritualidade e incentivando a consciência vocacional.

10

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Interatividade Testemunho

Crianças

Por Tatiane Cruz

Jesus no Litoral, uma virada radical Ao ser convidada para participar do projeto, aceitei por três motivos: curiosidade, amigos, e, principalmente para ter uma experiência diferente no fim de ano, com Cristo (o que eu nunca havia feito antes). Chegando ao local, me senti muito bem acolhida, livre do cotidiano, dos problemas, do que era previsível. Porém, com o passar dos dias, cheguei a me perguntar: “O que estou fazendo aqui? 10 dias nesse lugar é loucura! Ficar aqui evangelizando, em vez de estar me banhando na praia, me divertindo com outros amigos ou com minha família”. Por vezes, senti vontade de ir embora, cansei de tantas filas em um dia, do cansaço no fim de tarde... No entanto, lembro-me do sentimento de bem estar, ao lado de amigos excelentes, alguns que conheci no primeiro dia e se fazem presentes até hoje, mesmo sendo de outras cidades, me senti realizada com o olhar de admiração e gratidão por cada pessoa evangelizada - o que é indescritível, os shows foram maravilhosos, o sentimento que me tomava ao olhar para o lado e receber um abraço amigo, participar de cada missa como se fosse a primeira, é inexplicável o que acontecia ao comungar, mas, sobretudo, o que mais me surpreendeu foi a virada de ano. Não foi uma noite comum, nem esperada ou previsível; é inexplicável o que aconteceu comigo naquela noite, e tenho certeza que não foi só em meu coração que Jesus se fez completamente presente, pois, ao olhar para cada um, nos víamos todos tomados pela emoção de sentir Deus aqui dentro, aqui, não só em nosso meio, mas aqui dentro! Estávamos unidos a Ele formando um só! Não há nada que se compare a isso, não há preço que pague essa experiência. Por todo o tempo de caminhada, de todas as minhas experiências vividas com Cristo, Jesus no Litoral foi a mais intensa, completa e apaixonante que já tive. Experiência essa que viverei todos os anos que Deus me permitir. Envie seu testemunho para: paroquia@saojoaobatistadofatima.com.br

Jogos

Janeiro | 2015

11

www.saojoaobatistadofatima.com.br


“Ela dará à luz um filho, a quem porás o nome de Jesus, porque Ele salvará o seu povo de seus pecados” (Mt 1,21). Maria recebeu a maior e mais grandiosa missão de sua vida, ser mãe do nosso Salvador. Uma jovem simples, humilde, pura, que confiava em Deus e nas promessas dEle. Mesmo sem compreender o porquê Deus havia a escolhido, com toda a alegria e disposição respondeu: “Eis aqui a serva do Senhor. Faça-se em mim segundo a Tua palavra.” (Lc 1,38) Porque ela tinha fé e sabia que os sonhos de Deus em sua vida eram muito maiores que os seus, se dispôs a viver os planos do Senhor sem hesitar, mesmo em meio a perseguições. Sem desistir, mesmo quando disseram a ela que uma espada de dor transpassaria sua alma (Lc 2, 34-35). E por meio do seu sim, Jesus veio à terra por amor a nós, Seus filhos. Jesus deixou Maria como nossa mãe, aquela que está junto dEle no céu e intercede constantemente por cada um. Ela que está presente em nossa vida, nos auxiliando com seu colo e carinho de mãe nos momentos em que necessitamos. Nesse ano que se inicia, que nós, a exemplo de Maria, possamos estar atentos ao chamado de Deus e que possamos perceber que, para ouvir a sua voz, não é necessário que desça um anjo do c é u e n o s diga qual o nosso chamado. Deus fala conosco o tempo inteiro, por meio das pessoas, da natureza, dos acontecimentos. Perceber que muitas vezes Deus nos chama a trabalhar em nossa comunidade e em algum movimento é um grande passo. E que nosso sim é importantíssimo na vida de muitas pessoas assim como o de Maria foi e sempre será. Estar a serviço de Deus atuando na comunidade não beneficia somente as outras pessoas, mas em primeiro lugar a quem serve, pois não há alegria maior do que ouvir a voz de Deus e fazer aquilo que é de Sua vontade. Maria mesmo o disse: “Minha alma glorifica ao Senhor, meu espírito exulta de alegria em Deus, meu Salvador” (Lc 1,46-47). Que sejamos esses filhos que servem ao Pai com amor, disposição, pureza, humildade, fidelidade e alegria. Deixando-nos sempre conduzir por Sua voz. Felizes somos nós que temos uma mãe do céu, que nos protege. Seu maior desejo é que estejamos perto de Cristo. Ela não quer vanglória, mas sempre quando a buscamos, ela nos conduz até o coração de seu Filho, para que Ele realize a obra em nossa vida. Eis o grande pedido de Maria a todos nós durante todo esse ano de 2015: “Fazei o que Ele vos disser” (Jo 2,5). Por Estefany Souza

Jornal O Anunciador - Edição Janeiro / 2015  
Jornal O Anunciador - Edição Janeiro / 2015  
Advertisement