Page 1

1


O projeto de autonomia e flexibilidade curricular (PAFC) como uma oportunidade para melhores aprendizagens.

O 1º período 2017-2018 foi marcado por tantas realizações e trabalho que merecem o meu reconhecimento aos professores, aos alunos, aos funcionários e a toda a comunidade educativa que nelas participou. O Jornal das Seis dará voz e imagem a essas imensas atividades e projetos que muitas vezes ultrapassaram ou enriqueceram a sala de aula. Entendi dedicar o espaço deste editorial ao novo projeto que abraçámos este ano letivo, pelo impacto que pode ter na vida e futuro pedagógico do Agrupamento. Falo-vos do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular (PAFC). Decidimos participar no projeto piloto de implementação do PAFC por várias razões: por acreditarmos que o sucesso educativo dos alunos pode passar por uma organização flexível do currículo, acompanhada de metodologias diferenciadas em sala de aula e por termos visto neste projeto uma oportunidade de o fazermos, ao nosso ritmo e à nossa medida. Munidos do enquadramento normativo definido para o PAFC, do Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, das Aprendizagens Essenciais, da nossa experiência no âmbito da gestão

Editorial flexível do currículo, do nosso Projeto Educativo e do nosso voluntarismo, dissemos presente e começámos a construir o nosso caminho. Que opções fizemos? Criámos domínios de autonomia curricular, fundindo parcialmente o tempo semanal de várias disciplinas e trabalhámos em projeto nesse tempo semanal – uma manhã para o 1º ano e uma tarde para o 5º ano. Optámos por uma organização semestral de duas disciplinas, no 5º ano. Desdobrámos, num tempo semanal, as disciplinas de Português e de Inglês de modo a criar mais oportunidades de trabalho prático nestas disciplinas. Numa lógica de continuidade e de articulação com o plano de ação estratégica, no âmbito do PNPSE, mantivemos a organização flexível das turmas, em todas as turmas do 1º ano nas áreas disciplinares de Português e de Matemática e, no 5º ano, na disciplina de Matemática, de acordo com a metodologia Fénix.

Criámos equipas docentes com tempo semanal para articularem o trabalho. Organizámos o apoio ao estudo, no 5º ano, por grupos de dificuldade, colocando dois professores da mesma área disciplinar em simultâneo. As disciplinas de TIC e de Cidadania e Desenvolvimento ganharam espaço semanal no currículo dos alunos. Criámos condições de articulação entre a Biblioteca e o currículo, atribuindo professores da equipa da biblioteca, como coadjuvantes do Domínio de Autonomia Curricular.

Participámos em diversas reuniões e encontros regionais e nacionais no âmbito do projeto. Como o caminho se faz caminhando, vamos transformar as dificuldades e constrangimentos encontrados durante esta 1ª fase do nosso percurso e oportunidades de melhorar o nosso projeto.

No final do caminho que corresponderá a este ano letivo, esperamos ter contribuído para mais e melhores aprendizagens dos nossos alunos num tempo em que a instabilidade, a incerteza, a mudança rápida e a tecnologia poderão encontrar na flexibilidade curricular a melhor resposta.

Helena Libório, Diretora

Jornal das 6

nº 16

2


Dia do diploma Dia do Diploma 2017 - entrega de diplomas aos alunos que concluíram o ensino secundário em 2017 e tributo aos parceiros no âmbito da formação em contexto de trabalho dos diplomados dos cursos profissionais.

________________________________________________________________________________________________________

Tomada de posse e compromisso dos delegados e subdelegados de turma 2017-2018 . O Jornal das 6 deseja bom ano e bom trabalho.

_______________________________________________________________________

Tomada de Posse dos Delegados e Subdelegados

Postal de Natal da Direção de Serviços Regional da DGESTE que tem a particularidade de ter sido feito pela Inês, do 9ºD do nosso Agrupamento.

Jornal das 6

nº 16

3


Todas as turmas do 1º Ciclo da Escola Básica de Esgueira, nesta época natalícia desenvolveram atividades no âmbito do Projeto Natal para a Escola Básica de Esgueira, de modo a: - Promover o envolvimento dos pais/ encarregados de educação em atividades escolares;

Viver o Natal Atividade 3: Postais de Natal Cada turma elaborou um postal de Natal em folha de cartolina. Cada professora afixou o seu postal de Natal nos placares do hall de entrada de acordo com a identificação da respetiva turma.

- Transmitir vivências da época natalícia; - Viver o Natal conjuntamente com a comunidade educativa; - Promover o espírito de solidariedade;

Atividade 4 - Festa de Natal O espetáculo promovido pela Junta de Freguesia de Esgueira, realizou-se no dia 13 de dezembro, no Centro Paroquial de Esgueira. O Parque dos Talentos apresentou a produção de Natal – Vou Pescar a Lua! Esta história parte da lenda do pescador Ramiro e da ria de Aveiro, para uma fantasia que interessa ao mundo inteiro. É que toca no sonho, no amor, na tradição… E, fazendo rir, faz-nos imaginar e conhecer. E mais desejar saber… A magia do Natal e os seus atores fizeram as delícias de todas as crianças. Obrigada a todos os envolvidos!

- Promover os valores da família, da amizade e partilha. Atividade 1: No desafio: “Fitas e Pais Natais” o Pré-escolar,1.º e 3.º anos construíram Fitas de Natal. O 2.º e 4.º anos fizeram Pais Natais. Este trabalho foi realizado pelos alunos com a ajuda da família a partir de materiais recicláveis.

A equipa dinamizadora: Edite Carmo, Cristiana Santos, Fátima Mesquita, Fernando Rodrigues, Ana Margarida Graça, Maria de Jesus Pinheiro, Maria Inês Ferreira, Sandra Castelhano, Sara Rodrigues e Teresa Monteiro

Atividade 2 – Árvore da Amizade A construção da árvore foi realizada em parceria, entre os alunos do 1º ano, do agrupamento de Esgueira, no âmbito da autonomia e flexibilidade curricular, as docentes Ana Paula Gonçalves, Guiomar Neves, Irene Grilo e Fátima Mesquita e a biblioteca escolar do agrupamento de escolas de Esgueira, na pessoa do Professor António Garcia, para participar no "concurso Natal GULOSO".

Todos os trabalhos realizados serviram para a decoração dos espaços escolares interiores, quer na Escola Básica de Esgueira, quer no edifício Aires Barbosa. A nossa escola ficou muito bonita e muito colorida.

Jornal das 6

nº 16

4


Nesse dia, também a nossa Escola recebeu a Bandeira Verde, símbolo do reconhecimento pelo trabalho de todos os que contribuíram para tornar mais sustentável o dia-a-dia da Escola e da comunidade onde esta se insere. Continua a haver muito por fazer na área da Educação Ambiental para a Sustentabilidade mas, orgulhamo-nos do trabalho já realizado e das pessoas envolvidas.

_______________________________

Visita do escritor Jorge Coelho

A Biblioteca recebe alguns escritores. Neste caso, Jorge Brandão Coelho veio contar-nos a sua História “Antes de adormecer”

Proteção da Natureza

No âmbito do Projeto aglutinador do Pré-escolar, foi pedido aos Pais para trazerem para a Escola árvores, para serem replantadas em zonas ardidas.

E no JI de Cabo Luís, não faltou a boa vontade dos Pais, para sensibilização das Crianças, na proteção da natureza. Educadora Gracinda Afonso

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A Cerimónia Municipal do Galardão Eco-Escolas 2017 – Dia das Bandeiras Verdes, teve lugar no dia 27 de Setembro, no Parque Desportivo Municipal de Mafra.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Dia das Bandeiras Verdes

Associação de Pais e Encarregados de Educação 29 de dezembro de 2017 foi 30º aniversário da APEJML! Foi precisamente no dia 29/12/1987, que a escritura de constituição foi emitida, na altura, em nome da A.P.E.S.E. - Associação de Pais da Escola Secundária de Esgueira, pelos fundadores: Vasco Correia, Florinda Silva, Rosalina Ferreira, Maria Pinhão, Elisa Pinho e Luís Nunes. Para comemorar esta efeméride, teremos diversas atividades ao longo deste ano letivo, onde assinalaremos convenientemente esta data tão importante. E é reconhecendo a importância a quem dedica ativamente o seu tempo em prol da comunidade educativa e a ajudar os nossos filhos, que enviamos um agradecimento especial a todos os que ao longo deste tempo têm contribuído para tornar esta jornada possível e profícua. A todos, bem hajam! APEJML

Para saber mais consulte https://www.facebook.com/APEJML/? hc_ref=ARSaJx5xCqetCEQuqHgulCzVDN7f UoGQ9WhLVXwHffFVxqFIzGbA8pvs3G3fk2 GwICc

Jornal das 6

nº 16

5


No dia 3 de outubro, das 14 às 17h, o 5ºE fez uma visita de estudo ao Ecomuseu da Troncalhada. Saímos, a pé, da Escola Básica e Secundária Dr. Jaime Magalhães de Lima e, no percurso, passámos pelos Bombeiros Novos e pelas ruas da Beira Mar (aí observámos algumas casas antigas da cidade e a sua estrutura), atravessámos a Ponte de Carcavelos e seguimos em direção às Salinas, onde se situa o Museu. No Museu realizámos várias atividades, como: observação de aves, das salinas, do celeiro e das plantas caraterísticas (a salicórnia e a sacocórnia).

Observámos os flamingos, os pilritos e os perna-longa (estes dois últimos nidificam nas salinas). A Dr.ª Andreia ensinou-nos que antigamente o sal era levado das salinas pelos mercantéis, mostrou-nos dois utensílios ainda usados (a cabrita e o balde). Explicou-nos que o nome Troncalhada se devia a ser o local onde os troncos ficavam presos. Já no regresso, observámos os mercantéis e os moliceiros que estavam no canal e a professora Eugénia mostrou-nos as diferenças entre eles, quer na estrutura, quer na finalidade. Foi um passeio muito agradável, onde ficamos a conhecer um pouco melhor a nossa cidade.

No dia 10 de outubro todos os alunos do 5º ano, que estão a realizar trabalhos de projeto sobre Aveiro, foram visitar o Ecomuseu da Marinha da Troncalhada. Na ida, passámos pela Rua de Viseu, Rua de Sá, Rua do Gravito, Bombeiros Novos, Rua Dr. António Cristo, Ponte de Carcavelos, Canal da Ria de Aveiro e Canal das Pirâmides. No Ecomuseu, conseguimos perceber que a atividade principal daquele local é a produção do sal e aprendemos como ele se extrai. O sal, desde tempos muito antigos, é extraído da ria de Aveiro pelos marnotos, homens que cuidavam das marinhas da região de Aveiro e, depois, era transportado por um barco chamado mercantel para os armazéns situados junto à Ponte de Carcavelos. A Marinha da Troncalhada mostra aos seus visitantes os métodos de produção artesanal do sal, a paisagem, a fauna e flora características, bem como mantém vivas as tradições ligadas a esta atividade. Vimos pássaros como o pernilongo, o flamingo comum, o borrelho de coleira e quanto à flora observámos a salicórnia e a morraça.

Carolina Gonçalves, 5ºE Trabalho realizado pelos alunos do 5ºB: Beatriz Lopes, Beatriz Silva, Guilherme Almeida, e Vitória.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Ecomuseu da Troncalhada.

Articulação Entre Ciclos Uma das linhas orientadoras do Projeto Educativo do nosso Agrupamento, tendo em vista o bem-estar e o sucesso dos nossos alunos, é a articulação. Para os mais pequeninos esta articulação significa também um lugar de afeto que se deixou mas que está mesmo ali ao lado.

Tendo em consideração as várias vertentes da articulação, a educadora do grupo A do Jardim de Infância de Esgueira e a professora da turma A do 1ºano, têm proporcionado às crianças momentos de convívio em conjunto. Na última semana antes da interrupção letiva aconteceu mais um desses momentos. As crianças da turma A voltaram ao Jardim de Infância . Em conjunto cantaram-se algumas canções de Natal e os mais pequeninos aprenderam as que os mais velhos sabiam. Foi Natal!

Jornal das 6

nº 16

6


O Agrupamento recebeu a visita do Sr. Bispo António Manuel Moiteiro.

______________________________________________________________________________________________

Visita Pastoral

Heróis da Fruta As 4 turmas do 1.º ano, da Escola Básica de Esgueira aderiram, no presente ano letivo, ao Projeto «Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável», por forma a encorajar os alunos a adotar e manter hábitos alimentares saudáveis na sua rotina diária, pretendendo ainda incentivar as crianças à ingestão de duas porções de legumes no prato, ao almoço e ao jantar. Este projeto orienta-se pelos seguintes objetivos pedagógicos:  Incentivar as crianças a ingerirem fruta todos os dias, na escola e em casa;  Conhecer a importância dos alimentos saudáveis para a manutenção da saúde  Encorajar as crianças a orgulharem-se de praticar um estilo de vida saudável;  Despertar a comunidade para os benefícios das pequenas mudanças nos hábitos diários. Ao longo do 1.º período foram realizadas várias atividades no âmbito deste Projeto. Semanalmente registou-se o «QUADRO DE MÉRITO» - HOJE GANHEI SUPER PODERES, onde as crianças foram convidadas a pintar uma nova «Super Estrela de Mérito» junto ao seu nome como recompensa pela ingestão diária de fruta no seu lanche escolar da manhã.

Comemoramos a semana da alimentação com diversas atividades. No dia 16 de outubro todas as turmas, realizaram espetadas de fruta, com o contributo dos encarregados de educação que enviaram, de casa, a fruta necessária para a atividade. Foi ainda realizada a leitura do conto «O misterioso aumento dos Super Poderes» que foi acompanhada pela dinamização do respetivo jogo pedagógico para despertar a atenção e interesse das crianças para a necessidade de aumentarem o consumo diário de legumes no prato, ao almoço e ao jantar.

As Professoras do 1.º ano: Ana Paula Gonçalves, Fátima Mesquita, Guiomar Neves, Irene Santos

_______________________________________________________________________________________________________

Concerto de Natal

Jornal das 6

nº 16

7


Os docentes do 1º ano, da Escola Básica de Esgueira, estão a participar no concurso "Natal Guloso", no âmbito do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular (DAC - 1º ciclo), em articulação com a Biblioteca Escolar e com o Projeto Eco-Escolas. Esta atividade é promovida pela Guloso e pela Tetra Pak em parceria com o Programa Eco-Escolas da Associação Bandeira Azul da Europa e visa chamar a atenção para a importância da reciclagem das embalagens, para um planeta mais sustentável.

Concurso Natal Guloso - 2º ciclo A equipa da Biblioteca, em parceria com o Projeto Eco-Escola, está a participar no concurso “Natal Guloso”.

Esta atividade é promovida pela Guloso e pela Tetra Pak em parceria com o Programa Eco-Escolas da Associação Bandeira Azul da Europa e visa chamar a atenção para a importância da reciclagem das embalagens.

___________________________________________________________________________________________________________

Concurso Natal Guloso - 1º ciclo

Parlamento dos Jovens No dia 11 de dezembro realizouse, na EBS Dr. Jaime Magalhães Lima, a sessão do Parlamento dos Jovens, programa promovido pela Assembleia da República e este ano dedicado ao tema "Igualdade de Género".

Contámos com a presença do sr. deputado Porfírio Silva, a quem agradecemos.

______________________________________________________________________________________________________

Dia Internacional para a Tolerância O Dia Internacional para a Tolerância foi instituído pela ONU como sendo o dia 16 de Novembro de cada ano, em reconhecimento à Declaração de Paris, assinada no dia 12 desse mês, em 1995, tendo 185 Estados como signatários. A Biblioteca assinalou o dia junto dos seus leitores. Jornal das 6

nº 16

8


Luta Contra a SIDA

Eco-Escola

Deu-se início a este evento com uma breve introdução, proferida pela professora Teresa Casau, coordenadora do Projeto, a que se seguiu a apresentação do hino Eco-Escola pela professora Fátima Teixeira e a turma C do 6º ano (música e letra da autoria da professora e alunos). Foi com grande satisfação que se assistiu ao hastear da Bandeira Verde. Para finalizar, foram ouvidos breves discursos das entidades presentes, elogiando todos os que se envolvem na causa da proteção do Ambiente e reforçando o seu empenho em continuar a colaborar. Seguiu-se o Conselho Eco-Escola no Auditório Aires Barbosa. A equipa EcoEscola

Como em anos letivos transatos, no dia 30 de Novembro a Psicóloga Paula Sousa, dinamizou e organizou, o dia Mundial de Luta Contra a Sida com a colaboração e participação da Equipa PES. No Polivalente, os alunos em geral puderam visionar um PowerPoint sobre a SIDA, participaram nos Jogos sobre a SIDA, levaram fitas, panfletos, brochuras e laços. A professora Lúcia Seabra e professor António Garcia colaboraram na exposição na Biblioteca de cartazes e Selos sobre a SIDA, com trabalhos realizados pelas suas turmas. A professora Lúcia Seabra colaborou com a realização de um laço gigante que decorou o palco do polivalente. Nos intervalos, houve momentos de música com Gabriel Maia, com a Diana e na dança, contou com a participação da Ana Patrícia Casimiro, Ana Beatriz Carvalheira, Maria Inês Osório, alunos do 9ºD. A Dra. Paula Sousa dinamizou uma caminhada que teve a participação das turmas do 9º A, 9ºC, 10ºD, 10ºE e 12ºE (alunos de Educação Especial) acompanhados pelas Profª Zilda Oliveira, Profª Elizabete Neves e Profª. Célia Ferreira. Todos participaram ativamente na caminhada pela escola, onde, alguns alunos tinham camisolas com mensagens sobre o Dia Mundial de Luta Contra a SIDA e foram cantando: “ Sim à prevenção Não à discriminação”. Os alunos manifestaram muito interesse e participaram ativamente nestas atividades, revelando algum conhecimento sobre os comportamentos de prevenção a ter, bem como, tiraram algumas dúvidas sobre esta temática. Este dia teve como objetivos informar os alunos sobre as características da infeção VIH/Sida, processos de transmissão, riscos para a saúde e formas de prevenção, bem como sensibilizar os alunos para a prevenção dos comportamentos de risco e a adoção de estilos de vida saudáveis, sublinhando a importância da não discriminação e do respeito pelas pessoas que vivem com VIH. Teve, ainda como intuito consciencializar os alunos, a comunidade educativa e a população em geral para a necessidade de adotar comportamentos saudáveis, que se traduzem em ganhos de saúde e bem-estar na sociedade futura, prevenindo assim comportamentos de risco. Drª Paula Sousa

Direitos da Criança ____________________________________________________________________________________________________________________________________________

Estiveram presentes alunos, professores, funcionários e diversas entidades: presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação, Eduardo Jardim; vereador do pelouro do Ambiente da CMA, João Machado; Cristina Neto Brandão, do DAEO da CMA, subunidade Ambiente; presidente da Junta de Freguesia de Esgueira, Ângela Almeida; diretora da Escola, Helena Libório e a equipa Eco-Escola.

_____________________________________________________________________________________________________________________________________________

No dia 9 de novembro, foi hasteada, pelas a Bandeira Verde na entrada do edifício Jaime Magalhães Lima.

Para assinalar o 28º aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança, os alunos do 3ºC com a colaboração da professora Edite Carmo e em articulação com a Biblioteca escolar, aceitaram participar na atividade proposta pela CPCJ de Aveiro: “Estendal dos Direitos” . Para o efeito refletiram sobre a Convenção dos Direitos da Criança, considerando que todas as crianças têm o direito de serem felizes, têm direito a uma família, à educação e a fazerem parte de uma sociedade harmoniosa e justa.

Depois do debate sobre o tema dos Direitos da Criança, cada criança ilustrou um direito à sua maneira através de desenhos que foram colocados, num estendal, na Biblioteca .

Jornal das 6

nº 16

9


No dia 1 de outubro comemora-se o Dia Nacional da Água, um dia criado para refletir sobre a importância que este recurso tem nas nossas vidas. Apesar do Dia Mundial da Água, celebrado a 22 de março, existir desde 1993 (criado pela Organização das Nações Unidas), Portugal tem o seu próprio dia da água, comemorado a nível nacional. 1 de outubro foi a data escolhida, para coincidir com o início do ciclo hidrológico, isto é, o período em que começa o tempo da chuva.

As Bibliotecas Aires Barbosa e Jaime Magalhães Lima assinalaram o dia.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Dia da Água

Leitura e Escrita com Arte e Criatividade A voluntária da leitura, Dr.ª Ana Salústio, em articulação com a Biblioteca escolar e as docentes do 1º ano, Guiomar Neves, Fátima Mesquita, Irene Grilo e Ana Paula Gonçalves, no âmbito do Projeto de Autonomia e Flexibilidade Curricular, dinamizou uma sessão "Leitura e Escrita com Arte e Criatividade - Os beijinhos", entre os dias 30 de novembro e 12 de dezembro, na biblioteca da escola básica de Esgueira, cujos objetivos foram:

- Estimular nos alunos mais jovens o prazer de ler; - Estimular o gosto pela escrita; - Estimular a curiosidade e o pensamento crítico; - Desenvolver a capacidade de compreensão leitora nos alunos; - Estabelecer a relação entre texto e ilustrações; - Estimular as capacidades de expressão; - Desenvolver a imaginação; - Estimular a criatividade.

A Biblioteca escolar agradece à Drª Ana Salústio as sessões fantásticas! _________________________________________________________________

Dia das Bruxas Num trabalho de articulação entre o grupo de Inglês e a Biblioteca, celebrou-se o Dia das Bruxas

A feitiçaria dos livros... Jornal das 6

nº 16

10


________________________________

Boas Festas

São os desejos dos alunos do da Escola do1º ciclo de Esgueira.

Teatro-Debate No dia 16 de novembro realizaram-se duas sessões de teatro debate intituladas (In) Dependências que abordou a educação para prevenção das dependências. O espetáculo foi dinamizado pela associação USINA (companhia de teatro do Porto) em resultado de uma candidatura do PES ao Programa Cuida-te do Instituto Português do Desporto e da Juventude. Este programa tem por objetivo trabalhar na área da saúde juvenil e na promoção de estilos de vida saudáveis, estimulando a reflexão e o debate.

Puderam assistir e participar neste espetáculo todas turmas do 11º ano (198 alunos) Foi uma forma diferente e muito educativa de promover a saúde dos nossos jovens, que foram confrontados com várias situações de risco, no que diz respeito às várias dependências, das drogas, tabaco, álcool, computadores, consolas e telemóveis. Os nossos alunos foram surpreendidos por um espetáculo inovador, puderam participar como atores sempre que não concordavam com o desenrolar da história e lhes queriam dar um fim diferente. Puderam ainda dar as suas opiniões e partilhar vivências. Mantiveram-se muito interessados e participativos

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A implantação da República, a História do regicídio, os símbolos da Nação, os Presidentes da República foram alguns dos temas que os alunos do 9º recordaram quando visitaram a exposição sobre o 5 de outubro.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Dia da República

Dia da Música O Dia Mundial da Música comemorase anualmente a 1 de outubro.

A data tem como objetivos, - Promover a arte musical em todos os setores da sociedade - Divulgar a diversidade musical; - Aplicar dos ideais da UNESCO como a paz e amizade entre as pessoas, a evolução das culturas e a troca de experiências.

No nosso Agrupamento, a efeméride foi assinalada pelas Bibliotecas e pelos Professores de Educação Visual, com decorações alusivas ao tema, realização de jogos e produção / audição de música durante todo o dia.

Jornal das 6

nº 16

11


Durante a visita os estudantes assistiram à apresentação de pequenos vídeos das universidades e obtiveram informação, esclarecendo dúvidas com os representantes de cada uma das doze universidades. Depois da sessão os alunos também tiveram oportunidade de conversar com os representantes de cada Universidade, de modo a obter mais informações sobre o acesso, custos com a estadia, currículo, estágios, entre outras informações. Os estudantes do 12º ano de escolaridade contactaram directamente com 12 universidades do Reino Unido e passaram a conhecer uma nova opção para a decisão do caminho a seguir, quando terminarem o Ensino Secundário. Os estudantes em geral ficaram entusiasmados com esta possibilidade, contudo, ainda, há muito trabalho a desenvolver sobre a tomada de decisão a fazer! Qualquer dúvida não hesite em procurar a Psicóloga dos Serviços de Psicologia e Orientação da Escola Básica e Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima. Alguns comentários de alunos: "Eu jamais teria realizado o meu sonho se não fosse a minha professora a falar sobre a possibilidade de estudar no Reino Unido " (Beatriz S. - 18 anos) “Eu nunca tinha escolhido o curso de Direito/ Relações Internacionais se não fosse a minha Psicóloga falar sobre a possibilidade de ingressar numa Universidade do Reino Unido” ( João T. -19 Anos) Dra. Paula Sousa- Psicóloga

Dia Internacional dos Direitos Humanos A Biblioteca Escolar Dr Jaime Magalhães Lima não deixou passar a oportunidade de comemorar o Dia Internacional dos Direitos Humanos

__________________________________________________________________________________

No passado dia 16 de novembro, as turmas do 12º B, 12º D, 12º I e 12º J, acompanhados pela Psicóloga Paula Sousa e pelas Professoras Conceição Limas, Natália Ferreira e Anabela Ferreira, realizaram uma visita à Mostra do OK Estudante, um evento acerca das licenciaturas no Reino Unido.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

OK Estudante

Natal Espetáculo de Natal, no dia 14 de dezembro, organizado pela Biblioteca Escolar em articulação com os docentes do 1º ano (projeto DAC) .

Parabéns aos docentes, funcionários do agrupamento, alunos do 1º ano, do 5º ano e do 11º A e famílias, pela realização e partilha deste momento.

__________________________________________________________________

Feira do Livro Realizaram-se, durante o mês de dezembro, Feiras de Livro nas três Bibliotecas Escolares do Agrupamento. Boas Leituras!

Jornal das 6

nº 16

12


Comemorou-se no nosso agrupamento o ”Dia Mundial da Alimentação” a fim de sensibilizar a comunidade escolar para a importância da alimentação na saúde e bem-estar. O tema proposto pela FAO, este ano foi ”Mudar o futuro da migração. Investir em segurança alimentar e desenvolvimento rural”, tendo sido propostas atividades diversificadas que cada professor selecionou e desenvolveu de acordo com o nível de ensino a que se destinava, incidindo nos benefícios da dieta mediterrânica, nas hortas escolares, numa agricultura e consumo sustentáveis.

Em parceria com a Biblioteca escolar, deu-se particular destaque ao Objetivo 2 do Desenvolvimento sustentável ”Erradicação da Fome”

Dia Mundial da Filosofia

A Biblioteca do agrupamento de escolas de Esgueira em articulação com a área disciplinar de Filosofia comemora o Dia Mundial da Filosofia, no dia 16 de novembro, com várias atividades. Esta comemoração tem como objetivo a reflexão sobre a importância da Filosofia na construção de sociedades justas tendo como referência os objetivos de desenvolvimento sustentável estabelecidos pela ONU, nomeadamente: o objetivo 4 que refere a necessidade da educação como ferramenta fundamental para a edificação da cidadania. Como refere Malala YosafZai "Um livro, uma caneta, uma criança e um professor, podem mudar o mundo". A filosofia, como disciplina que desenvolve competências de reflexão, crítica, interpretação dá uma ajuda nessa construção, pois ajuda os alunos a pensarem "fora da caixa", a sentir, pensar e agir. No mundo atual, em que as mudanças são assustadoramente rápidas, a filosofia ocupa um lugar pertinente no sistema educativo para potencializar a reflexão e a problematização nas escolas: como devemos viver juntos? Que sociedade estamos a construir? Que problemas éticos se colocam com a emergência de "Sofia" e a sociedade robotizada? O que é o Homem? Qual o sentido da vida? Portanto à questão: Para que pode servir a Filosofia contemporânea?

Pensamos que a melhor resposta é a que refere André Comte-Sponville (filósofo francês) "Para viver juntos da melhor maneira: no debate racional, sem o qual não existe democracia, na amizade, sem a qual não existe felicidade, finalmente na aceitação, sem a qual não existe serenidade. Como escreveu Marcel Conche a propósito de Epicuro, "trata-se de conquistar a paz (pax, ataraxia) e a philia, ou seja a amizade consigo próprio e a amizade com o outro.

A Coordenadora das Bibliotecas de Esgueira, Marlene Cura

______________________________

_______________________________________________

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Dia Mundial da Alimentação

Corta Mato Vencedores: Infantis A Masculino - Isaac Moniz Infantis A Feminino - Noa Nunes Infantis B Masculino - Ricardo Pinho

Infantis B Femininos - Beatriz Venâncio Iniciados Masculinos - David Santos Iniciados Femininos - Margarida Camolo Juvenis Masculinos - José Barros Juvenis Femininos - Lara Figueiredo Juniores Masculinos - Flávio Barros Jornal das 6

nº 16

13


Dia das Bibliotecas Escolares A leitura é como que uma droga que confere um adormecimento agradável aos contornos da crueldade da vida.

A leitura é para o intelecto o que o exercício é para o corpo.

A leitura engrandece a alma.

A única forma de fazerem tudo aquilo que gostariam de fazer é através da leitura.

Os verdadeiros analfabetos são os que aprenderam a ler e não o fazem. O livro traz a vantagem de a gente poder estar só e ao mesmo tempo acompanhado.

Leitura é a chave para se ter um universo de ideias e uma tempestade de palavras. Ler é sonhar pela mão de outrem.

O homem é aquilo que lê.

É preciso ler muito para perceber que a leitura pode te libertar, mas também, pode te escravizar.

Tantos livros … tão pouco tempo.

Há momentos em que só a leitura preenche, de forma pura, vazios que a saudade cria Jornal das 6

nº 16

14


Preparamos na aula uma pequena lembrança para enfeitar a árvore de Natal da sua sala de jantar. e fomos animar um pouco a tarde dos idosos que nos receberam com satisfação. Cantamos músicas populares do seu tempo, músicas de Natal e declamamos um poema. De seguida, fomos conviver com os idosos conversando, ouvindo dando uma palavrinha de conforto.

No final pediram-nos que voltássemos mais vezes. Após esta visita, podemos concluir que é muito importante mantermos o contacto com os idosos, alterarmos o seu ritmo com a nossa alegria e boa vontade, fazê-los felizes e ver um sorriso na sua cara.

Alunos de EMRC do secundário

Voluntariado Entre os dias 25 de outubro e 3 de novembro, os alunos de EMRC do ensino secundário dividiram-se em vários grupos e participaram como voluntários nos peditórios Nacionais da AMI e da Liga Portuguesa Contra o Cancro. Os alunos andaram na escola e pelas ruas de Esgueira apelando à generosidade das pessoas de boa vontade. No final sentiram-se muito satisfeitos por ser solidários e por estar a contribuir para um mundo melhor.

Tal como os alunos, também os professores não ficaram indiferentes à causa do voluntariado e a Escola tem contribuído para a recolha de alimentos para entregar à Refood. ____________________________

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

No âmbito da disciplina de EMRC, nós alunos do 10º, 11º e 12º anos, no passado dia 6 de dezembro, visitamos o Lar de Idosos do Centro Comunitário da Vera Cruz.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Visita ao Lar

Projetos Individuais de Leitura

O projeto, dinamizado pela Professora Celeste Cruz, junto das turmas 6ºE, 7ºA e 7ºD, consistiu na apresentação, na Biblioteca, das obras lidas pelos alunos.

______________________________

Techdays O Agrupamento de Escolas de Esgueira participou no Techdays Aveiro

Jornal das 6

nº 16

15


Os alunos do 6ºC, com a professora Celeste Caleiro, trabalharam a temática da cidade sem carros.

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Dia Europeu sem Carros

Dia da Saúde Mental Este ano letivo, pela primeira vez a Escola Básica e Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima assinalou o Dia Mundial da Saúde Mental no dia 10 de Outubro, com várias atividades. Este dia visou chamar a atenção de todos para a questão da saúde mental global, identificá-la como uma causa comum a todos os povos, ultrapassando barreiras nacionais, culturais, políticos ou socioeconómicas. Combater o preconceito e o estigma à volta da saúde psicológica foi um dos objetivos do dia. Polivalente Realizaram-se várias atividades no Polivalente, com a participação do 8ºC, 8ºF e 9ºD, tais como: - “Jogo da Teia de Aranha: “O que é para ti a Saúde Mental? “ Eu para promover a minha Saúde Mental vou…” - Conversa com a Psicóloga do Agrupamento - Realização de um questionário sobre a Saúde Mental - Frases alusivas ao tema - Música ao Vivo com alunos do 9ºD

Contexto de sala de Aula - Leitura de um poema/ pesquisa na net - Audição de uma música - Desenho - Relaxamento - Escrita de uma frase alusiva ao tema - Filme: Melhor é Impossível - Realização de um questionário sobre a Saúde Mental Sala dos Professores - Música /Relaxamento

Os alunos manifestaram muito interesse e participaram ativamente nestas atividades, revelando algum conhecimento sobre os comportamentos de promoção a ter, tendo ainda tirado algumas dúvidas sobre esta temática. Este dia, ainda teve o intuito de consciencializar os alunos e a comunidade educativa para a necessidade de adoptar comportamentos saudáveis, que se traduzem em ganhos de Saúde Mental e bem-estar na escola, na sociedade futura, prevenindo assim, doenças e os comportamentos de risco.

Em resumo o que é a Saúde Mental? A Organização Mundial de Saúde (OMS) define a saúde mental como “o estado de bem-estar no qual o indivíduo realiza as suas capacidades, pode fazer face ao stress normal da vida, trabalhar de forma produtiva e frutífera e contribuir para a comunidade em que se insere“. Paula Sousa- Psicóloga do Agrupamento

Jornal das 6

nº 16

16


Formação para Encarregados de Educação Frases mágicas que ajudarão os seus filhos As crianças sentem tudo muito intensamente, muito apaixonadamente. E há algumas que as sentem ainda mais intensamente do que outras. O córtex frontal de uma criança pequena ainda não está suficientemente desenvolvido de forma a que consiga controlar -se quando está aborrecida. E por isso chora, explode, entra num pranto. Simplesmente não tem ferramentas para gerir sozinha as suas emoções. E é aí que mais precisa da nossa ajuda, da nossa calma, do nosso auto-controlo, do nosso amor, da nossa empatia e da nossa amizade.

Mas muitas dessas manifestações podem ser evitadas, uma vez que são expressão de impotência, de frustração, de uma necessidade, de um medo, de necessidade de controlo. Mesmo que não o entendamos. Chamo-lhe manifestações porque não me parece que as pessoas sejam rótulos ou categorias e porque não acredito na simplificação das emoções a termos tão redutores como birras. As emoções são um sistema bastante mais intrincado do que meramente uma categoria ou um rótulo. E é preciso acabar com os rótulos antes que os rótulos acabem com os nossos filhos. As crianças que sentem algum controlo sobre as suas vidas, que se sentem compreendidas e aceites nas suas emoções mais fortes, nos seus erros, nos seus momentos mais difíceis, em vez de serem castigadas ou repreendidas, manifestam-se desta forma com muito menos frequência. A chave está em observar, prevenir as situações ou dar-lhes a volta. Assim como a água contorna os seus obstáculos em vez de enfrentá-los, assim nós devemos agir nos momentos menos bons dos nossos filhos. Por exemplo, crianças que estão cansadas, com sede ou com fome têm muito menos recursos internos para lidar com a frustração. Se elas sentirem que podem ter o seu tempo para recuperar, se souberem que nós estamos lá para lhes dar espaço ou colo, se lhes mostrarmos empatia e amor, isso vai dar aos nossos filhos ferramentas para que consigam lidar com os seus sentimentos e

aprender a regular as suas próprias emoções. Com o tempo é preciso semear e colher com paciência.

Conhecendo bem os nossos filhos, apesar das imprevisibilidades inerentes ao ambiente, ao desenvolvimento cognitivo, físico e afectivo, sabemos bem o que desencadeia essas manifestações. Há passos que podemos seguir para que consigamos, nestas alturas, regular as nossas emoções para não perdermos o controlo da situação e não entrarmos nós próprios, numa montanha russa de emoções. A primeira coisa a fazer, chamo-lhe, passo zero é respirar. Respirar muito ao longo de TODA a situação, de TODO o momento. Lembre-se que são os seus filhos que estão a ter um momento difícil e que simplesmente não conseguem controlar as suas emoções. É nestes momentos que os nossos filhos mais precisam de nós e que estejamos calmos. Respire e pense: Os meus filhos NÃO SÃO este momento que estão a ter. Os meus filhos ESTÃO A TER um momento difícil e eu estou aqui para ajudá-los. Apenas ajudá-los a lidar com este momento. Isto irá colocar-nos no mindset certo para conseguir não apenas gerir melhor os seus filhos como também gerir as nossas próprias emoções. Depois de respirar, respire ainda mais e mantenha um tom calmo. Redirecione os seus filhos para outra coisa em vez de alimentar a situação negativa. Nem sempre é fácil, mas foque-se no positivo. Diga que precisa de ir ali beber um copo de água, porque está com sede. Não deixe que as suas próprias emoções tomem conta de si. Redirecione para outra coisa. Pura e simplesmente. Observe e tente aperceber-se se os seus filhos estão cansados ou com fome. Deixe de lado as lutas de poder. Não temos de provar que estamos certos só porque somos pais. Podemos – e devemos – ser flexíveis. Os nossos filhos têm direito a manifestarem-se e a mostrar-lhe que são

pessoas com capacidade e poder no mundo. Não é nenhum erro nem falha ser flexível, apesar de a maioria de nós termos sido ensinados que os pais não podem ceder. Podem ceder – devem ceder – se sentirem que o pedido dos filhos, no cenário geral do seu crescimento – e não naquele momento em particular – não compromete a saúde, a segurança ou os direitos dos outros. Quando uma criança fica zangada ou perde o controlo, lembre-se que toda a raiva é uma defesa contra outros sentimentos desconfortáveis, como a vulnerabilidade, o medo, a mágoa, tristeza. Se conseguir chegar a esses sentimentos que estão escondidos a raiva dissipar-se-á. Pode perguntar: “Pareces zangado. Estás?” Deixe o seu filho responder. Escute. Com atenção. “O que posso fazer para sentir-te melhor?” E o que quer que ele responda devem ouvir e aceder. Desde que – mais uma vez – não comprometa a segurança, a saúde ou os direitos dos outros. Provavelmente irá ouvir respostas como “um abraço” “um beijinho” ou “que brinques comigo”. Aceite os sentimentos dos seus filhos. Aceite a tristeza tal como aceita a alegria. Ensine os seus filhos que todos os sentimentos são válidos. Apenas a manifestação, a forma como expressamos esses sentimentos é que podem – e devem – ser trabalhados. Ensine os seus filhos a explicar o que estão a sentir. Tente controlar a situação antes que ela escale. Antes de estabelecer o limite ou antes de se preocupar em estabelecer uma consequência, reconheça o que os seus filhos lhe estão a pedir. “ Eu sei que tu querias muito….” E que ficaste triste/zangada porque …. Não foi? Precisas de um abraço?” ou “Como é que tu achas que podemos resolver esta situação?” Dê-lhes colo, se lhe pedirem ou ofereçalhes o seu colo se vir que precisam.

(Continua na página seguinte)

Jornal das 6

nº 16

17


(Continuação da página anterior)

Tente aplicar as 12 frases mágicas que ajudarão os seus filhos: “Juntos conseguimos!” “Dá-me 5 minutos, depois brinco contigo.” “Somos capazes de resolver problemas. Vamos encontrar uma solução.” “Posso ajudar-te?” “O que posso fazer para sentir-te melhor?” “São horas de arrumares os brinquedos” “Não há problema. Falamos depois.”

“Vamos respirar um pouco para nos conseguirmos acalmar os dois.” “Vejo que estás aborrecido.” “Vamos tentar outra vez, agora de forma mais calma para te conseguir ouvir melhor, sim?” “Isso deve ter dado muito trabalho!” “Esforçaste-te mesmo para…”

A todas as mães e pais dos nossos queridos alunos do 1º ano de escolaridade, o meu obrigada por terem participado nesta ação! E brinquem com os vossos filhos!

Drª Paula Sousa, Psicóloga

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Formação para Encarregados de Educação

Dia do não Fumador Comemorou-se no nosso agrupamento o ”Dia do Não Fumador” a fim de sensibilizar a Comunidade Educativa para os malefícios do tabaco.

Foram propostas várias atividades pela equipa do PES, para serem desenvolvidas na semana de 13 a 17 de novembro, em vários anos e/ou disciplinas, nomeadamente visionamento e exploração de PowerPoints, vídeos, leitura de documentos alusivos ao tema, trabalhos de pesquisa, elaboração de cartazes e histórias, produção de vídeos pelos alunos do curso multimédia, realização da experiência da garrafa fumadora e uma atividade prática a realizar na aula de Educação Física - “Experimenta as consequências do consumo de tabaco na respiração”

As turmas dos cursos profissionais do 10º ano participaram, no mês de novembro, em sessões sobre “Prevenção de Consumos” dinamizadas por técnicas do Projeto “Alternativas” que se deslocaram à escola.

___________________________________________________________________

Escola Segura O Agrupamento agradece aos agentes da PSP Filipe Rouxinol e Helena Graça, que dinamizaram a atividade "O passeio do Anastácio" no âmbito da segurança rodoviária.

Jornal das 6

nº 16

18


Filhos do silêncio e da amargura da loucura, do desprezo e da ignorância tantas vezes frutos amargos da inocência e da aventura Pedaços de lama vestidos de vergonha caras lavadas somente nas lágrimas de uma mão estendida e esfomeada que não se atreve a tocar ninguém como se fora doença ou peçonha que se escuda do insulto e do desdém Olhares vivos e ferventes disfarçados de cansaços e de ausências sorrisos ricos mas mendigos de um pingo de leite ou de simples pena carícia em tons de pão onde o sonho é a manteiga e o "LÓ" seria o paraíso

Marcadores de livros produzidos pela equipa da Biblioteca

Filhos de ninguém e nem do mundo para quem o cartão se chama leito e no peito guardam o que têm de mais seu e mais perfeito um pedaço de músculo que alguém lhes deu e que luta sem salário e sem refreios pelo nome que teima em não perder pois que lho deram de graça: "coração" e não a "pedra" com que se começa a parecer Se estes filhos tivessem mães e regaços em vez de pedras de chão por abraços Saberiam talvez ainda assim a cor da fome mas saberiam sempre que eram gente em vez de ratos...

Professora Cristina Fidalgo ( Ecos...)

_________________________________________________________________

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável O plano anual de atividades da biblioteca escolar tem como tema: “A biblioteca e a formação de alunos para a construção de sociedades mais prósperas e mais pacíficas no âmbito dos ODS”. Os objetivos de desenvolvimento sustentável que queremos divulgar e explorar, de forma interdisciplina são:

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza

Jovens Escritores Os alunos da Professora Ana Frias aprenderam a redigir notícias. Eis um exemplo do seu trabalho. Parabéns!

Será uma invasão alienígena? Objetos voadores não identificados (OVNI) foram avistados a sobrevoar a cidade de Aveiro entre as 22 e as 23 horas. As autoridades pensam ser uma invasão extraterrestre ou alienígena e já estão em alerta. Falámos com o comandante das operações, Bruno Nogueira, que nos respondeu “Estamos preparados para combater, caso seja necessário”. Rui Soares, técnico da NASA, afirmou “Não sabemos do que se trata, mas é pouco provável que seja algo vindo do espaço. Não detetámos qualquer objeto suspeito, apenas alguns meteoritos que não chegaram a passar perto da Terra”. O presidente da Câmara de Aveiro também proferiu algumas palavras de conforto “Isto não passa de um susto, mas para vossa segurança protejam-se em casa e aguardem o nosso sinal. Abasteçam-se de água, comida e outros bens essenciais. Esta operação demorará cerca de uma semana”. Aguardamos mais informações. Lara Pereira, 6º B

Jornal das 6

nº 16

19


Jornal das 6

nยบ 16

20

Jornal das 6 nº 16  
Jornal das 6 nº 16  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Esgueira nº 16

Advertisement