Page 1

1


Editorial Encerrámos o 1º período escolar com o regresso à Escola dos alunos que concluíram o ensino secundário em 2015-2016. Vieram receber o diploma do Ensino Secundário. Para os receber, engalanámos o polivalente da Escola Básica e Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima, demos brilho ao momento com a atuação de alguns talentosos atuais alunos e convidámos os nossos parceiros ilustres para fruírem connosco o orgulho que temos nos nossos alunos. E vieram muitos – os diplomados – sozinhos, acompanhados por familiares, em grupo, visivelmente sa0sfeitos com o reencontro com colegas, com professores e com o espaço. Com as luzes da ribalta voltadas para si, pisaram a passadeira vermelha e receberam o diploma das mãos do seu úl0mo diretor de turma, também ele comovido por rever os seus discípulos mas também porque o momento o fez sen0r-se orgulhoso da sua profissão. Ficámos todos felizes com o fim do ciclo que culminou na outorga de um diploma, pelo nosso trabalho, por vivermos a nossa missão de Escola. Mas se o ciclo escolar terminou, a nossa relação com estes diplomados não terminou. Por causa do “Projeto Seguir o Rasto” mantém-se a porta aberta. Vamos segui-los? Como? Dissemos-lhes que os vamos acompanhar por mais dois anos porque queremos saber deles e como o seu percurso é importante para nós Escola, para conhecermos o impacto que a nossa ação tem nos seus percursos académico e profissional. Já o fizemos com os seus colegas que concluíram o ensino secundário em 2014-2015 e vamos par0lhar com os nossos leitores algumas conclusões: 98% dos alunos que concluíram cursos cienBfico-humanís0cos ingressaram no ensino superior, maioritariamente ensino superior universitário, onde se mantêm; A grande maioria destes alunos considera que a formação que recebeu no ensino secundário foi determinante para o seu desempenho no ensino superior; Dos alunos provenientes de cursos profissionais e que ingressaram no ensino superior, a grande maioria optou pelo ensino superior politécnico, considerando o seu desempenho bom; O reconhecimento da importância do ensino secundário no desempenho 0do no ensino superior não é tão expressivo por estes alunos como o é pelos alunos que concluíram cursos cienBfico-humanís0cos; A grande maioria dos alunos que concluíram cursos profissionais considera que a formação que recebeu no ensino secundário profissional é muito boa para o atual desempenho de uma a0vidade profissional; 86% dos alunos que exercem uma a0vidade profissional fá-lo na área do curso profissional que concluiu. O novo ano de 2017 aproxima-se e depositamos nele muitas esperanças: de melhorar os resultados educa0vos, de vermos os nossos alunos a par0ciparem em projetos, de vermos os nossos alunos a crescer como pessoas, de vermos o início das obras de requalificação do ediJcio Jaime Magalhães Lima já garan0das, de vermos a perspe0va de melhorar as restantes escolas, de sermos cada vez mais reconhecidos…. Para os alunos, os professores, os funcionários, os pais e os nossos parceiros educa0vos um BOM 2017! A Diretora do Agrupamento, Helena Libório

Jornal das 6

nº 13

2


Dia do Diploma Os diplomados de 2015-2016 regressaram à escola e foi em festa que os recebemos para lhes entregar o diploma do ensino secundário.

Desejamos-lhe muitos sucessos na sua vida académica ou profissional.

Jornal das 6

nº 13

3


16 DE OUTUBRO Conhecendo a importância da alimentação na saúde de todos, comemorou -se no nosso agrupamento o “Dia Mundial da Alimentação” dando especial importância ao consumo das leguminosas e à urgência de uma agricultura sustentável. Foram realizadas várias a0vidades, entre as quais recolha de alimentos e distribuição de alguns cabazes de alimentos a famílias de alunos carenciadas, exploração de histórias, visionamento e exploração de vídeos, elaboração de uma exposição de leguminosas, elaboração de receitas com leguminosas envolvendo as famílias e respec0vo registo fotográfico, envio de um e-book de receitas com leguminosas para a comunidade escolar, par0lhado pela nutricionista do Centro de Saúde. Durante a semana, a can0na escolar associou-se a esta sensibilização incluindo uma leguminosa nas refeições diárias.

__________________________________________________________________________________________________________________________

DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

No dia 14 de outubro de 2016 comemorou-se o Dia Mundial da Alimentação (dia 16 de outubro, domingo) na escola da Alumieira. O Jardim de Infância confecionou uma sopa de legumes u0lizando leguminosas e os alunos da EB1 confecionaram um bolo de chocolate com feijão. Todos os alunos, no final, comeram o que confecionaram.

Da parte da tarde os alunos do 1º e 2º ano apresentaram um trabalho de pesquisa sobre a importância de uma alimentação saudável. O 3º e 4º ano apresentou um trabalho de pesquisa, realizado ao longo da semana, sobre as leguminosas, inserido na comemoração do Ano Internacional das Leguminosas.

Estes trabalhos foram expostos na biblioteca da escola, onde, no final do dia, os pais e encarregados de educação puderam visitar e comer uma fa0a de bolo confecionado pelos alunos.

Professores da Escola da Alumieira

"O clima está a mudar: a comida e a agricultura também devem mudar”

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Dia Mundial da Alimentação

Patricia is slim She thinks she’s fat She has anorexia And that’s a fact She doesn’t have any friends She doesn’t like to hang out She is very, very ill I’d like to help her out Alexandra Amaro e Ricardo Vasconcelos, 11ºH

I don’t know what to do I’m always ea0ng I don’t do exercise I prefer sleeping. I don’t know what to do I’m ge[ng overweight Guess it’s my fate To look like a hippo. Guilherme Oliveira, Pedro Sequeira, 11ºG _____________________________

Dia Nacional do Pijama

No dia 21 de novembro o JI da Alumieira comemorou o Dia Nacional do Pijama. Cada menina e menino trouxe o seu pijama e o seu peluche preferido. Neste dia o Jardim de Infância relembrou a todos que “uma criança tem o direito a crescer numa família”. Dançámos a canção da Missão Pijama 2016 e de seguida as crianças deitaram-se e descansaram uns breves minutos com o seu peluche. Professores da Escola da Alumieira Jornal das 6

nº 13

4


S. Martinho

A E. B. de Esgueira não quis fugir à tradição : “ Em dia de São Mar0nho comem-se as castanhas e… faz-se uma grande fogueira” Foi muito diver0do! Os mais pequenos vieram à escola dos grandes, admiraram a fogueira e comeram muitas castanhas.

No “Dia de S. Mar0nho” a Biblioteca Escolar do ediJcio Dr. Jaime Magalhães Lima lembrou a data com uma pequena exposição de produtos outonais e um jogo alusivo à época.

Este úl0mo despertou a curiosidade de alguns alunos que assim “brincaram” um bocadinho.

____________________________________________________________________________________________________________________________________________

____________________________

_____________________________________________________________________________________________

No dia 11 de novembro comemorouse o dia de S. Mar0nho, na escola da Alumieira, com a par0cipação dos alunos da Escola e Jardim de Infância e dos alunos do Pré-escolar do Centro Paroquial e Social de Sto. André de Mataduços. Fez-se o magusto com a tradicional fogueira de caruma, onde foram assadas as castanhas. No final, as crianças enfarruscaram-se umas às outras. Foi um dia muito diver0do, animado e de convívio entre todos.

O magusto, no Jardim de Cabo Luís, foi muito diver0do :) _____________________________

Bibliotecas Escolares

No final do 1.º período voltámos a receber outros livros nas três Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas de Esgueira. Pelas Feiras do Livro passaram turmas, professores, Assistentes Operacionais e Pais/EE que folhearam, descobriram e se deixaram encantar por estes tesouros de papel que são os livros. Professora Brígida Varanda

Jornal das 6

nº 13

5


Dia das Bruxas

Ta`oos, piercings and dark clothes, All that society doesn’t applaud,

A Biblioteca do ediJcio Aires Barbosa ficou linda, com a decoração alusiva à época. Parabéns!

Your appearance a`racts me in the moonlight, You make everything seem alright. Sónia Moreira, Telma Valente, 11ºG

E no polivalente os Professores de Inglês também dinamizaram a0vidades. Que diver0do :)

___________________________________________________________________

O projeto “Newton gostava de ler!” voltou à Biblioteca para agrado dos alunos do 3º ano da Escola Básica de Esgueira. No auditório Aires Barbosa foi lida a história “Uma guloseima para a noite de Halloween” seguida da a0vidade experimental “saber em gel”. Os alunos mostraram grande interesse e no final da a0vidade deliciaram-se com as gomas saudáveis.

Professora Brígida Varanda

________________________________________________________________________

Uma guloseima para a noite de Halloween

Lançamento do livro “ Os três Mundos” An0ga aluna do nosso Agrupamento, a aluna Rita Godinho apresentou no nosso auditório o seu livro "Os Três Mundos". A apresentação teve lugar dia 14 de setembro. O conto agora publicado pela editora Chiado foi escrito no âmbito do concurso literário Aires Barbosa. Parabéns Rita! Muita inspiração para novas obras!

Jornal das 6

nº 13

6


Educadoras Cris0na Cação e Teresa Monteiro

O Jardim de Infância O Jardim de Infância é o local onde as crianças despertam para outras realidades sociais e culturais, onde interagem, onde aprendem a gerir conflitos, onde realizam descobertas sobre si mesmas e os outros, onde agem, exploram e despertam a sua curiosidade para a vida. É assim no Jardim de Infância de Cabo Luís!

Educadora Gracinda Afonso

__________________________________________________________________________________

Sensibilizar para uma alimentação saudável foi o obje0vo principal das a0vidades desenvolvidas esta semana no jardim de infância de Esgueira. As leguminosas foram o tema fulcral de todo o trabalho desenvolvido e nada melhor para terminar do que uma sopa de legumes e leguminosas secas. Fez parte do nosso almoço e estava uma delícia.

__________________________________________________________________________________

Dia Mundial da Alimentação

Judo na Escola

Os alunos do 3.º e 4.º anos do Agrupamento de Escolas de Esgueira agradecem à Câmara Municipal de Aveiro a concre0zação do Projeto “Judo na Escola”, porque lhes deu a oportunidade de pra0car esta modalidade e de adquirir alguns conhecimentos sobre a mesma, o que poderá vir a refle0r-se na prá0ca efe0va deste desporto.

Professoras Irene Santos e Ana Paula Gonçalves

______________________________________________________________________________________________________

O que é a Política Workshop Formação Sub-18

Eis uma importante pergunta que se coloca a muitos jovens. Para os ajudar a encontrar respostas, dois alunos universitários, que fazem parte da juventude de um par0do polí0co, vieram ao Anfiteatro Dr. Jaime Magalhães Lima, no úl0mo dia de aulas, dia 15 de dezembro, realizar a workshop Formação Sub-18. Pretenderam explicar aos mais jovens “O que é a polí0ca” e “Para que serve a polí0ca!”. Defendem que par0cipar no processo polí0co é um exercício de cidadania e que não par0cipar é deixar os outros decidirem por nós. Pensam que para muitos jovens, a polí0ca hoje é desinteressante e que é uma a0vidade que só se faz por interesse.

Assim, através deste workshop pretenderam demonstrar que fazer polí0ca é debater, é par cipar, é tomar decisões e fazer opções, é organizar a vida em sociedade e tentar melhorar a qualidade de vida das pessoas. Esta formação esteve ilibada de qualquer tendência, pendor, ou cariz polí0co-par0dário, razão pela qual foi autorizada pelo Conselho Pedagógico do Agrupamento.

A a0vidade foi muito interessante pois os formandos presentes que pertenciam a turmas do 7º, 8º e 10º ano 0veram oportunidade de chegar a conclusões como por exemplo: Decidir é pensar nos outros e não na nossa vontade pessoal; Fazer polí ca é procurar o mais ú l para a nossa comunidade; Fazer polí ca é ajudar a resolver os problemas das pessoas. Interessante foi também a drama0zação de uma hipoté0ca campanha eleitoral para a presidência de uma Câmara Municipal, que deu oportunidade a que os par0cipantes realizassem um debate democrá0co muito vivo e es0mulante. Professora Eugénia Cunha

Jornal das 6

nº 13

7


Inicia0va organizada em parceria com a Câmara de Aveiro, a Universidade de Aveiro, o Ins0tuto de Telecomunicações, a Associação Empresarial INOVARIA, o TICE.PT Pólo de Compe00vidade e o Cluster Habitat, numa aposta de Aveiro na dinamização de um Fórum Tecnológico de âmbito nacional, congregando o que de melhor se faz nos centros de I%D nacionais, nas empresas do setor e nas ins0tuições públicas. Durante três dias, a cidade de Aveiro reuniu um interessante conjunto de expositores, oradores e palestrantes, e várias a0vidades paralelas, que colocaram Aveiro no epicentro da rota tecnológica, proporcionando o contacto inter-empresarial e aberto ao público em geral, num modelo Nacional, de e para Portugal. (texto re0rado de h`p:// www.techdays.pt/)

A Escola Básica e Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima marcou presença com os seus alunos e professores, aproveitando oportunidades de aprendizagem desde o 1º dia. _______________________________

Antigos Alunos Parabéns à Mariana Graça Almeida que foi uma das premiadas na cerimónia de abertura do ano le0vo 2016/2017 da Universidade de Aveiro pela entrada nesta universidade com 19 valores. A comunidade educa0va da Escola Básica e Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima está muito orgulhosa. Felicidades e muito sucesso na Academia que escolheu!

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Techdays Fórum Tecnológico

Aprender com a Natureza O outono chegou e os miúdos do JI misturaram-se com as folhas das árvores no recreio da EB de Esgueira! Brincaram, aprenderam ..

Os meninos do JI de Esgueira aprenderam a fazer medições e também a apreender a noção de maior e menor, recorrendo aos produtos da nossa horta escolar! E assim se faz na educação préescolar: aprender coisas complexas através do lúdico. Por fim, saborearam o tomate cereja e o tomate coração de boi.

_________________________________________________________________

Bibliotecas

Escolares

Em outubro, mês Internacional da Bibliotecas Escolares, foram organizadas visitas guiadas às Bibliotecas Escolares Aires Barbosa e Jaime Magalhães Lima. As turmas do 3.º, 5.º e 7.º anos visitaram as BEs e puderam conhecer os seus espaços Jsicos, os recursos existentes, a organização geral e as a0vidades que estas promovem. No final da visita, todos os alunos receberam o guia do u0lizador. Esperamos que tenha sido uma de muitas visitas a estes espaços que entre outras coisas nos transportam para o mundo fantás0co da LEITURA. Jornal das 6

nº 13

8


Foram realizadas a0vidades diversificadas, nomeadamente visionamento e exploração de PowerPoint´s, vídeos, debates, elaboração de cartazes e de histórias, distribuição de autocolantes com mensagem e realização da experiência da garrafa fumadora.

______________________________ I smoke and I feel alive I need this to survive I don’t smoke when I drive I don’t want to lose my life. Filipa Santos, João Ba0sta, 11ºH

Drones na Escola Como é que os Drones nos veem do céu?

No dia 14 de novembro a escola da Alumieira recebeu a visita do Prof. Doutor António Neves, docente do Departamento de Eletrónica, Telecomunicações e Informá0ca (DETI) da Universidade de Aveiro (UA), no âmbito do projeto desta escola “Ciência e Tecnologia na Escola”. Este projeto será desenvolvido ao longo do ano le0vo e tem como obje0vo promover a ciência e a tecnologia através da realização de experiências diver0das, a0vidades laboratoriais e tecnologia do futuro. O docente da UA dinamizou a a0vidade “Como é que os Drones nos veem do Céu?”. Esta a0vidade permi0u dar a conhecer aos alunos o que é um Drone, como funciona e quais as suas aplicações. No final de sessão, no âmbito da comemoração do dia Mundial do Não Fumador, os alunos construíram a mensagem humana “Fumar Mata” que foi captada pelo Drone. Esta imagem foi u0lizada num folheto, construído pelos alunos, alusivo ao dia do Não Fumador que cada aluno levou para casa. Professores da Escola da Alumieira

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Comemorou-se no nosso agrupamento o ”Dia do Não Fumador” (17 de novembro) para sensibilizar a Comunidade Educa0va para os maleJcios do tabaco.

________________________________________________________________________________________________________________

Dia do não Fumador

Formação Parental

Ação de sensibilização “De Pequeninos se Educam os Nossos Meninos”

No dia 9 de dezembro de 2016 os professores/educadora da EB Alumieira organizaram uma ação de sensibilização para todos os pais e encarregados de educação com o tema “De Pequeninos se Educam os Nossos Meninos”, dinamizada pela psicóloga Ana Margarida da Silva Vieira. Nesta ação foram abordados diversos temas relacionados com a educação das crianças, nomeadamente: Sou pai/mãe… E agora?!; A importância de (bons) hábitos e ro0nas; Dar (boas) ordens e impor limites; O poder das Consequências; Lidar com comportamentos diJceis. Esta ação foi bem acolhida por parte da comunidade educa0va e contou com a presença de um elemento da Direção do Agrupamento de Escolas de Esgueira.

Professores da Escola da Alumieira

Jornal das 6

nº 13

9


___________________________________________________________________

Prevenção do Abuso Físico

____________________________________________________________________________

Não. Não. E não. Não dizer «não». Não ser capaz de dizer «não» é provavelmente um dos defeitos Em colaboração com o Centro de Saúde de Aveiro e com a Comissão de Protemais inconsequentes de quem um dia ção de Crianças e Jovens, o Agrupamento dinamiza algumas a0vidades junto tem poder, nomeadamente polí0co… das crianças do 1º ciclo, sob a temá0ca das aproximações abusivas. Já lá vão uns anos… No vaivém de professores contratados, conheci uma sábia A campanha, lançada pela Comissão Europeia, pode ser consultada em colega de Inglês, com quem conversava h`p://www.underwearrule.org/default_pt.asp habitualmente, que me disse que a palavra mais importante na vida é o «Não». Que o ensinara às suas filhas, desde pequenas. Que era um dos seus princípios de vida - cul0var e aprofundar o seu bom uso nas mais diferentes circunstâncias. Fiquei a pensar na questão. De início não entendi o seu alcance, mas com o tempo dei-lhe mais e mais razão. Quando esta capacidade não se treina, desde jovem, somos confrontados com problemas de diJcil resolução, que advêm justamente da incapacidade de dizer «não». Quem não conhece esse 0po de pessoas? Quem não se sen0u já enganado, ludibriado, frustrado por causa de um «não» que não foi verbalizado? As crianças têm uma fase, de afirmação, ____________________________________________________________________ em que dizem «não» a todo o momento e a quase toda a gente. Digo quase, porEste 0po de comportamento arrasta que elas, inteligentes, entendem desde frustrações e recalcamentos. Alimencedo quem são aqueles que estão e esta monstrinhos, ignorantes de si prótarão sempre com elas (aqueles a quem prios. Do que são e do que querem. se pode dizer facilmente «não») e os E, quando se chega a adulto sem ter A par0cipação a0va dos alunos na outros, os que, pelo sim pelo não, con0do a capacidade de dizer «não», éEscola é importante para a sua forvém não afastar… se, naturalmente, um homem/mulher mação, para a construção de uma Mas, na adolescência, período em que a deficitário, que não usa a sua voz intecidadania a0va. Dar voz aos alunos, personalidade está em formação, em rior. É-se teatral. Incompleto. Responvalorizando o papel dos seus repreque somos assaltados por múl0plas insável por infelicidades –as próprias e sentantes é também o significado seguranças, conseguir e saber dizer as dos que lhe estão direta ou indireda sessão de empossamento dos «não» revela-se talvez a tarefa mais amtamente ligados. Portador de inverdaDelegados mais Escola! biciosa. Para impor ideias. Para não ir des e desassossegos destru0vos da atrás dos outros, daqueles que parecem harmonia interior. reunir um séquito de “amigos”, de discíHoje, já nem recordo o nome dessa pulos e simpa0zantes, só porque parecolega de Inglês, mas a sua asser0vicem ser os mais fortes. Dizer «não» na dade e a sua sabedoria marcaram a altura certa, saindo da zona de conforto “jovem” que eu era nesses anos e aparente, representa o desenvolvimento contribuíram para a formação da mide uma personalidade, a criação de um nha personalidade. E assim acontece caminho, que ajuda a fazer frente às quando temos a sorte de conhecer e adversidades. Dá segurança. Ajuda a conviver com pessoas muito especiaceitar a diferença. E, ajuda, no limite, a ais. Sou uma privilegiada, nesse par0aceitar a vida e a morte. cular! No namoro, é urgente conseguir dizer: Professora M. Amélia Santos Não quero isto. Não gosto daquilo. Sob pena de andarmos contrariados, a fingir ser quem não somos, a construir uma personagem, que não somos nós próprios.

Delegados de Turma

Jornal das 6

nº 13

10


Professora Célia Duarte _______________________________

1 de dezembro

A Biblioteca Escolar do ediJcio Dr. Jaime Magalhães Lima assinalou o “Dia da Restauração da Independência Portuguesa em 1640”, no dia 1 de dezembro, com alguns cartazes alusivos ao tema, com dois puzzles e com a a0vidade de construção de bandeiras da Restauração.

Professora Célia Duarte

Prémio Nobel Entrevista imaginária a Bob Dylan, primeiro músico a ganhar o prémio Nobel da literatura por Mª João, 7ºB O assunto de hoje é um grande homem que fez história ao ganhar o prémio Nobel da literatura sendo o primeiro músico a merecê-lo. Ele é Bob Dylan o cantor norte-americano de 75 anos. Maria João- Porque acha que mereceu ganhar o prémio Nobel da literatura? Bob Dylan- Na minha opinião fui o vencedor por ter criado novos modos de expressão poé0ca dentro da tradição da música americana. M. J.- Para além do prémio Nobel que outros prémios ganhou? B. D.- Dos prémios mais importantes, ganhei um Óscar, um Grammy, e um Globo de Ouro. M. J.- Bem, todos nós conhecemos Bob Dylan como cantor e compositor, mas sei que tem outros talentos. Quais são? B. D.- A música sempre foi a minha paixão, mas ao longo da vida descobri que poderia fazer mais, por isso também sou ator pintor e escritor. M. J.- Já escreveu alguns livros conhecidos, pode indicar alguns? B. D.- Sim, escrevi os livros: Tarântula, Crónicas e Verdade Tropical. M. J.- Muito obrigada pela sua presença. B. D. -De nada, foi um prazer. M. J. - Acabamos por aqui a entrevista a Bob Dylan, um grande “cantautor”, e até à próxima.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Para assinalar a “Implantação da República Portuguesa em 5 de outubro de 1910” esteve patente, na Biblioteca Escolar do ediJcio Dr. Jaime Magalhães Lima, um placar com os principais acontecimentos alusivos à data e alguns livros que constam do acervo desta Biblioteca, em que o tema é abordado.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________

5 de outubro

Projeto Net com Consciência

Os nossos alunos criaram slogans como consciencialização para o bom uso da internet. *Na internet nada desaparece e o que tu par0lhas pode virar stress!!! *A net pode ser incrível mas qualquer erro é invisível!!! *A Internet é poderosa e com os teus erros rigor (Filipe Miranda e Eva Santos, 7ºF) *Para a tua iden0dade preservar, não deves fotos ín0mas par0lhar!!!!! (Rúben Silva e Sara Correia, 7ºF)

*Iden0dade roubada, vida estragada. (Sara Santos, 7ºB) *Comunicar com segurança é sinal de esperança . (Sara Santos, 7ºB) *Se deres informações pessoais podes nunca mais ver os teus pais. (Tomás Jesus, 7ºB) *Se a internet o teu perfil guardar, uma boa reputação podes ganhar. (Guilherme Leal, 7ºB) *Com a iden0dade perdida toda gente vai ficar confundida. (Isaac Ezequiel , 7ºB) *Sabes que a net é lixada podes ficar com a tua vida tramada. (Gonçalo Torres, 7ºB) *Cuidado com o que publicas, ainda te prejudicas! (Nuno Martelo, 7ºB) *Um clik mal dado, um futuro arruinado… (Maria Simões, 7ºB)

Jornal das 6

nº 13

11


No dia do sorriso (7 de outubro), no JI Cabo Luís, todos sorriram e ficaram lindos os sorrisos e os desenhos.

_________________________________________________________________

Dia Mundial Contra a SIDA

Foram desenvolvidas várias a0vidades com os alunos, entre os dias 28 de novembro e 02 de dezembro. Pretendeu-se sensibilizar a comunidade escolar para a prevenção e adoção de es0los de vida saudáveis e responsáveis, no campo da sexualidade, evitando comportamentos de risco. Pretendeu-se ainda despertar consciências contra a exclusão vivida por quem é portador do VIH.

______________________________________________________

No dia 1 de dezembro comemorouse o Dia Mundial da Luta Contra a Sida

Cumprindo a sua atribuição de vigilância epidemiológica em Saúde Pública, o Ins0tuto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge elabora o Relatório Anual da Infeção VIH/Sida em Portugal, uma inicia0va desenvolvida em parceria com o Programa Nacional Para a Infeção VIH/SIDA. Esta informação apresenta-se como um instrumento fundamental para a tomada de decisão e definição de estratégias a adotar no combate à epidemia de VIH/SIDA. Para saber mais consulte h`p://www.insa.pt/sites/INSA/ Portugues/AreasCien0ficas/ DoencasInfecciosas/Paginas/ InfeccaoVIHSIDA.aspx

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Dia do Sorriso

António Guterres Secretário-Geral da ONU António Guterres é novo secretáriogeral da ONU. Nasceu a 30/04/1949 em Santos-o-Velho, Lisboa, 67 anos. O período do seu mandato é de 1/01/2017 a 31/12/2021. O Rúben e a Sara, do 7ºF, imaginaram uma entrevista: Rúben- Boa tarde e muitos parabéns! Como se sente por saber que ganhou as eleições e por ser o novo secretáriogeral da ONU? António G.- Boa tarde! Sinto-me muito grato ao saber que sou o novo secretário-geral da ONU. Sara- O senhor teve 11 votos a favor, e 3 de desencorajamento e 1 “sem opinião”. Rúben- Quer comentar esta afirmação? António G.- Sim é verdade, foi um momento de grande tensão. Sara- O senhor foi sempre o favorito para a eleição da ONU? António G.- Sim, e sinto- me muito feliz por isso. Sara- Agradeceu com “ humildade, gra0dão e profundo sen0do de grande responsabilidade”. Rúben- Acha que se sente preparado para assumir este cargo? Que projetos pretende implementar a curto-médio prazo? António G.- Sim. Vai ser diJcil, mas espero conseguir e agradeço às pessoas que votaram em mim. R. e S.- Muito obrigado por nos ter concedido esta entrevista e esperamos que tudo possa correr pelo melhor. Felicidades! Rúben Silva e Sara Correia, 7ºF

Jornal das 6

nº 13

12


Parlamento dos Jovens Mais uma vez, a nossa escola está envolvida no Projeto Parlamento dos Jovens da Assembleia da República direcionada para o Ensino básico e para o Secundário, em parceria com o Ministério da Educação. Este ano, comemoram-se os 40 anos da Cons0tuição da República Portuguesa, documento onde estão consignados os direitos fundamentais dos cidadãos e os princípios da democracia. A CONSTITUIÇÃO Uma definição “Todas as sociedades têm regras para o seu funcionamento. Geralmente estas regras são postas por escrito num texto que é a sua Lei Fundamental, a Cons0tuição. A Cons0tuição Portuguesa é uma Lei muito grande, importante e completa, com muitos ar0gos (que são partes mais pequenas onde os assuntos são tratados com mais pormenor) e que, de uma forma geral, abrange quase tudo o que tenha importância para a vida do nosso país e dos seus habitantes. Esta Lei fica acima de todas as outras, nada pode ir contra ela, e é ela que define o regime em que o país vive, o que deve fazer o Presidente da República, a Assembleia da República, o Governo, os Tribunais, de que modo e quando são as eleições…” (Leonor Baeta Neves) Santos, Maria Emília Brederode (coord.), A Cons0tuição da República Portuguesa trocada por [para miúdos], Lisboa: Assembleia da República, Ministério da Educação e Ins0tuto de Inovação Educacional, 2003, p. 8

Assim, o Parlamento dos Jovens propôs para o Ensino Básico, o tema - 40 anos de Cons0tuição “Os jovens e a Cons0tuição: tens uma palavra a dizer!” e para o Ensino Secundário, o tema - 40 anos de Cons0tuição e de Poder Autárquico, “A Cons0tuição que temos, a Cons0tuição que queremos: desafios ao poder local.”

Uma afirmação “A Cons0tuição polí0ca que temos perante nós será a lei fundamental do povo português, pela qual teremos de pautar a nossa conduta.” Discurso do Presidente República, Francisco Costa Gomes Diário da Assembleia Cons0tuinte, n.º 132, 2 de junho de 1976, p. 1150

A escola Básica e Secundária Jaime Magalhães Lima já deu início a este processo primeiro, com a apresentação do tema em aulas de Educação para a Cidadania e, no passado dia 12 de dezembro, com a vinda da Senhora Deputada Regina Bastos do PSD, durante o qual os deputados de algumas das listas da nossa escola 0veram oportunidade de ouvir falar sobre o modo como funciona a Assembleia da República, de esclarecer algumas dúvidas e de par0cipar numa troca de opiniões muito viva e democrá0ca.

Neste contexto, foi lançado um desafio aos Jovens para que explorem a nossa Cons0tuição e apresentem ideias sobre o assunto. Pretende-se realizar um grande debate sobre os direitos e os deveres consagrados na Cons0tuição, bem como sobre a organização económica e polí0ca do país, nomeadamente o poder local. Se a inicia0va para uma revisão cons0tucional par0sse do jovem, o que mudaria na nossa Cons0tuição? Que medidas ou alterações gostariam de propor? Professora Eugénia Cunha

Jornal das 6

nº 13

13


Formação em Contexto de Trabalho Transnacional

Programa Erasmus + Ação Chave 1 é uma inicia0va da Comissão Europeia, através da qual se promovem estágios e formação em empresas e outras en0dades transnacionais, usufruídos por alunos e professores das escolas e ins0tuições integrantes do Programa. Tem como obje0vo apoiar a par0cipação em ações de formação e aperfeiçoamento, aquisição e prá0ca de novos conhecimentos, competências e qualificações, de forma a facilitar o desenvolvimento pessoal, a empregabilidade e a par0cipação no mercado de trabalho europeu, de todos quantos forem selecionados. ________________________________

Movimento Código Portugal O Agrupamento de Escolas de Esgueira par0cipou no Movimento Código Portugal promovido pela Direção-Geral de Educação, com as escolas EB1 de Alumieira e EBS Jaime Magalhães Lima. Os nosso alunos ficaram em 187º lugar num universo de 1129 par0cipantes.

Parabéns aos alunos e à Professora Paula Porto

________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Programa Erasmus +

estórias = muitascomichices Há momentos em que coçamos a cabeça e nada, con0nuamos a coçar e nada, ficamos na dúvida se são piolhos ou simplesmente a ausência de ideias a incomodar. Depois de conhecer o facto de que todos os autores têm piolhos na cabeça ficamos mais descansados e esperamos que essas personagens e outras coisas nos iluminem para criar a história. Por vezes não chega, e temos que nos mo0var pelo prémio de uma bicicleta amarela, preta e vermelha e com bigode. Se a queres ganhar tens que escrever a história mais fantás0ca. Então saímos à rua e procuramos os momentos mais insólitos vividos pela vida.

Se fecharmos os olhos até vemos com mais clareza; não só o real, mas principalmente o imaginário e o absurdo. E no meio disto tudo encontras o amor. E quem não gosta de uma boa história de amor, nem que seja entre o gato malhado, mal humorado e de uma andorinha sinhá. Parece um amor impossível? Então o que dizes do amor entre o Zero e o “Ó”? E se eu te disser que o seu amor é infinito, (já topaste?). As histórias podem ser o que tu quiseres. Mesmo. O que tu quiseres. E isso é fantás0co, certo malta do 8ºG?

E esta foi a viagem que a Ana dos bolsos fez, juntamente com José Luís Peixoto, Ondjaki e Jorge Amado; na sala, todos os alunos embarcaram nesta descoberta e daqui resultou um livro comichoso.

Ana Salús0o, voluntária de leitura _______________________________________________________________

O início do ano le0vo foi assinalado, no Agrupamento de Escolas de Esgueira, no passado dia 14 de setembro.

Por volta das 17h e 30 min foi a vez dos pais/encarregados de educação se reunirem com os diretores de turma, onde lhes foram prestadas várias informações acerca do arranque do ano le0vo. Tais reuniões jus0ficaram-se em parte devido a um grande número de alunos vindos de outras escolas. Na organização desses encontros, houve por parte da diretora do agrupamento a intenção de promover uma maior par0cipação de toda a comunidade educa0va.

Nesse dia, os alunos dos vários anos de escolaridade reuniram-se com os respe0vos diretores de turma por volta das 15h e 30 min para apresentação dos professores, novos colegas e para tomarem conhecimento do seu horário. Houve igualmente o preenchimento por parte dos alunos de um inquérito acerca da escola e Alexandre Andrade (6º D) das suas condições. _______________________________________________________________ Pássaro, tu és tão leve! Porque te vejo a flutuar igual a pluma bailando sozinha pelo ar? Ves0da cor da neve e brilhante ao sol tocar, não sei se és rainha ou princesa ao cantar.

Estás sempre nos versos e no quadro do pintor, Nas letras de muitas músicas, nas melodias do cantor. Tua pena está entregue na mão do escritor. Romana Monteiro Robalo, 6ºF Jornal das 6

nº 13

14


O Agrupamento de Escolas de Esgueira celebrou no dia 23 de novembro o Dia Mundial da Filosofia com a palestra "Haverá Sociedade Justa?", com a colaboração da APEFP (Associação Portuguesa de É0ca e Filosofia Prá0ca), com a presença do Diretor do Departamento de Ciências Sociais e Humanas da Porto Editora, da Dr.ª Orlanda Tavares, co-autora do manual de filosofia "Contextos" e ainda com o Dr. Miguel Coimbra.

A comemoração deste dia, fixado pela UNESCO, traduz o reconhecimento da importância da filosofia e do seu ensino para o desenvolvimento de pessoas mais crí0cas, mais reflexivas, mais capazes de pensar a solução para os problemas é0cos e polí0cos que preocupam as nações e os indivíduos em todo o mundo.

______________________________

Mensagens de Natal do 5ºC e do 6ºE

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Palestra de Filosofia

Galardão Bandeira Verde

No dia 30 de setembro de 2016, a delegação cons0tuída por quatro alunos e dois professores, membros da equipa Eco-Escola, foi ao Parque de Exposições de Aveiro para par0cipar no Dia das Bandeiras Verdes. Da parte da manhã decorreu a Eco-Mostra. Centenas de alunos vindos de escolas de todo o país par0ciparam com entusiasmo nas diferentes a0vidades que 0nham à sua disposição. O Eco-Jogo, dinamizado pela nossa escola, foi um sucesso. Os alunos faziam fila para poderem responder às perguntas sobre o Ambiente o que lhes dava oportunidade de receberem bolas para a0rarem às latas, ganhando assim um pin sobre o Ambiente. A tarde era muito esperada, não só pela entrega da Bandeira - símbolo do empenho e do esforço que todos os envolvidos 0veram para tornar mais sustentável o dia-a-dia da Escola e da comunidade, mas também porque puderam assis0r ao concerto dos “Xutos e Pontapés”.

No dia 16 de novembro foi hasteada a Bandeira Verde Eco-Escolas, símbolo do empenho e do esforço que todos os envolvidos 0veram para tornar mais sustentável o dia-a-dia da Escola e da comunidade. O evento teve lugar junto ao Bloco A do ediJcio Jaime Magalhães Lima. Es0veram presentes: a Diretora da Escola; do Execu0vo da Junta de Freguesia de Esgueira, Hernâni Oliveira ea sua presidente, Ângela Almeida; o presidente da Associação de Pais, Eduardo Jardim; a equipa Eco-Escola; vários professores e alunos. A aluna Sílvia Neves leu um texto de sua autoria sobre a importância de ser Eco-Escola. Num breve discurso, as en0dades presentes manifestaram o seu apreço pelas a0vidades desenvolvidas no âmbito do programa EcoEscolas e a sua disponibilidade em colaborar.

Neste contexto, a Junta de Freguesia de Esgueira ofereceu à Escola ecopontos (4 para recolha de embalagens, 4 para recolha de papel e 4 para resíduos indiferenciados). A encerrar, alguns alunos do sexto ano, turmas A e D, sob a batuta da professora Fá0ma Teixeira, cantaram e encantaram com a música “A ecologia e a Escola”. Professora Teresa Casau Jornal das 6

nº 13

15


A importância de frequentar o jardim de Infância O Jardim de Infância é quase sempre o 1º espaço contemplado com as crianças que iniciam a sua saída de casa/família, para um processo de socialização e aprendizagens mais alargado. Assim este deve ser sobretudo o local onde as crianças despertam para outras realidades sociais e culturais, onde interagem onde aprendem a gerir conflitos, onde realizam descobertas sobre si mesmas e os outros, onde agem, exploram, escolhem.. No Jardim de Infância a criança é encarada como capaz de grandes construções. Quando brinca, joga, pinta, ouve, fala, é escutada, sobe, desce, corre, está em permanente estruturação. Está a arranjar ferramentas para mais adiante conseguir outras conquistas. É que somente após passar por uma série de fases de desenvolvimentos sequenciais, ela estará pronto para formar conceitos mais abstratos, rela0vos à leitura e escrita, por exemplo. A criança cresce e desenvolve-se brincando. Uma criança que não brinca que não experiencia, que não joga jogos didá0cos e simbólicos, tem maior dificuldade ei viver coerentemente consigo e dar espaço aos outros.

desenvolvimento, sempre no contexto de um ambiente securizante que permite à criança , desenvolver competências não só para a escolaridade, como essencialmente para a vida. Trabalhar, a tolerância à frustração, a autoes0ma, a autoconfiança, a persistência, a solidariedade, a par0lha, os limites/ regras de convivência , os valores e o saber errar e sem nunca esquecer, a literacia emocional, dando-lhes a possibilidade de conseguirem iden0ficar em si, nos outros, expressar e regular as emoções, competência transversal para todas as aprendizagens que se seguem, seja na educação formal ou na vida além escola”. Antes de se sentar na cadeira da escola, a criança dá os primeiros passos na autonomia e independência para que, desde cedo e de forma natural, se sinta segura, capaz de gerir os desafios que surgirão a qualquer momento. Na escola também. Uma criança feliz, tranquila, competente pessoal, social e emocionalmente terá maior probabilidade de ter sucesso académico e estar preparada para os desafios mais formais da educação, porque serão também crianças mais mo0vadas intrinsecamente.

O desenho a educação motora, educação musical a expressão plás0ca a expressão logico matemá0ca, a comunicação oral e abordagem à escrita, bem como as experiências são fundamentais para o seu bom

Educadora Gracinda Afonso

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

O Jardim de Infância

Celebração do Natal A Escola Básica de Esgueira festejou a quadra natalícia, dando cumprimento ao Projeto de Natal, elaborado pela equipa dinamizadora, conforme consta no Plano Anual de A0vidades do Agrupamento.

Das a0vidades que constavam neste projeto destacaram-se, pelo entusiasmo, a peça de teatro “As Aventuras de João Ratão e outros Contos do Caldeirão”, apresentada pelo Parque dos Talentos e EPApalco, que decorreu no Centro Paroquial de Esgueira, oferecida pela Junta de Freguesia de Esgueira, que culminou com a chegada do Pai Natal a oferecer chocolates a todas as crianças e pelo envolvimento significa0vo dos pais/encarregados de educação no desafio “Bolas e Anjos de Natal”, em ar0culação com o projeto Eco Escolas, pois surgiram trabalhos muito originais, onde a cria0vidade e o empenho não faltaram, os quais embelezaram as escolas e puderam ser apreciados por todos. No desenvolvimento de a0vidades relacionadas com os sen0mentos de solidariedade, amizade e par0lha, promovidas pela escola, cada turma elaborou um postal de Natal que embelezou o hall da Escola Básica de Esgueira e os placares da biblioteca do ediJcio Aires Barbosa.

Os docentes e alunos agradecem a colaboração do envolvimento de todos os que contribuíram para a concre0zação do projeto. Professoras Irene Santos e Ana Paula Gonçalves

Jornal das 6

16


Celebração da época do Natal ______________________________________________________________________________

Na nossa escola já cheira a Natal! Como vem sendo hábito, a Junta de Freguesia de Esgueira ofereceu às crianças das escolas e jardins de infância da freguesia um espetáculo de Natal. Este ano tratou-se da peça “ As aventuras de João Ratão e outros Contos do Caldeirão”.

A A

r pó it d

P LE

P r

A

L…

A

e e

U U

6O CORT S

e

pada no

e n e

h ? O

NEGHIA!

ReV W + u)XBYzaçã 2 l\ n i e 2 Nat^_.

I A!

Como já vem sendo hábito, a nossa voluntária Ana Salús0o dinamizou a0vidades junto dos mais pequenos. Obrigada, Ana!

S ÁRLOR S!

s r is ; raç c# $%hos ;

SÊ NM @PA A6O C9QS@I NTE, EC9:SHI-

!est #$ig ;

CO, R T 9Q?ÁV L!

A )u+ bo( v nta+,; A )u+ -i p ./ /0ida+,; ... t#nta c isa boa 6 nd )roc+ 8

po2e e 3 e 4$9 ns 123-est#5!

6O C9:;<OR S

A ?O@I A DE

CUE: c ns 9 a )ua p 8p#nça

a do

DPSCEBRE dOGHeS ECfghiIkeS DE QfgUlKfJAR fS PGEmLnHeS oUE pfJE A QOlIPNeDE DE CfMQrHO TE CfgOkA!

FELIZ NATAL !

u;

c ns 9 + <AZ 2 todo ; >

ig+ + f+A 3

8it B$x !

CEFPGA O HIJKHO LMNLOPPMQÁVPL! A! Jornal das 6

nº 13

17


Bom Natal Olha bem à tua volta Muitas luzes a brilhar! Neste Natal, A alegria vai iluminar-nos Também o amor A amizade e a felicidade Logo irão chegar! Ana Rita, Maria (6ºB)

Bom Natal! Ontem foi um dia feliz! Muitos presentes… Natal passado em família Azevinho na mesa Todos

a aquecer-se na

lareira

Amigos a conversar e Lá se foi o Pai Natal… Carolina, Sandra (6ºB)

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Acrósticos

Concerto de Natal

_________________________________________________________________

Direitos Humanos

No dia 9 de dezembro esteve exposto na Biblioteca Escolar do ediJcio Dr. Jaime Magalhães Lima um placar com fotos de alguns a0vistas históricos defensores dos Direitos Humanos, bem como alguns dados das suas biografias. Esta inicia0va enquadrou-se nas comemorações do “Dia Internacional dos Direitos Humanos”. _________________________________________________________________

Decorações na Biblioteca Os materiais reciclados decoraram a Biblioteca Aires Barbosa. Lindo!

Jornal das 6

nº 13

18


O ano de 2016 não foi generoso para o nosso Agrupamento, no que à (falta de) saúde diz respeito. O “Jornal das 6” deseja a todos os membros da Comunidade Educa0va, bem como às suas famílias, um ano de 2017 pleno de saúde e de momentos felizes.

Jornal das 6

nº 13

19


Jornal das 6

nยบ 13

20

Jornal das 6 nº 13  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Esgueira nº 13

Jornal das 6 nº 13  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Esgueira nº 13

Advertisement