Page 1

Jornal das 6

nยบ 2

1


Editorial Parcerias, o caminho do presente rumo ao futuro ….

O projeto Educativo do Agrupamento de Escolas de Esgueira enuncia na visão para o Agrupamento a “ambição de ser reconhecido como uma Escola pública de referência, por contribuir para o desenvolvimento da região em que se insere, constituindo parcerias e protocolos com empresas e instituições locais, regionais, nacionais e europeias.” Neste sentido, elege como uma das linhas orientadoras da sua ação a “relação do agrupamento com a comunidade (redes, parcerias e protocolos).”

Só assim a escola pública dará resposta

Simbolicamente,

a todos os seus públicos, por um lado,

valorização desta rede de parcerias

e às necessidades da comunidade por

criando o dia das parcerias e o selo

outro lado.

das parcerias assinalado, em 2014,

Por isso, estabelecemos parcerias com empresas da região, com a Universidade de Aveiro e outras instituições de ensino superior e politécnico, IPSS,

concretizamos

a

numa cerimónia em que reconhecemos o papel dos nossos parceiros no desenvolvimento do nosso projeto educativo.

Junta de Freguesia e Câmara Municipal, restantes escolas, instituições públicas de responsabilidade social, instituições de saúde, associações locais, escolas europeias e de todos esperamos contributos para o desenvolvimento da nossa ação, seja pela oportunidade de realizar um conjunto de projetos de intervenção educativa, social e cultural, seja pelas oportunida-

Prosseguiremos a nossa ação na convicção de que a escola não é uma ilha. A comunidade educativa do nosso Agrupamento assumiu esta convicção tendo-a vertido no projeto educativo. Fazemos deste um documento estratégico vivo, pelo que a valorização das parcerias com a comunidade restrita e alargada é um facto e um objetivo a

A Escola tem como missão educar e

des dadas aos alunos que escolheram

formar crianças e jovens, mas também

vias profissionalizantes, seja ainda pela

contribuir para o desenvolvimento da

oportunidade de partilha de conheci-

comunidade em que se insere. Não o

mento entre os nossos profissionais e

Helena Libório,

poderá fazer sem estabelecer laços com

os profissionais das instituições par-

Diretora do Agrupamento

o território em que se insere. É impor-

ceiras.

tante levar conhecimento para a co-

consolidar.

de Escolas de Esgueira

munidade, mas é igualmente importante trazer conhecimento e experiência da comunidade para a Escola.

A Escola pública é por definição uma escola para todos. Significa isto que lhe está atribuída a missão de encontrar respostas diferenciadas e estas não poderão ser alcançadas se não estiver atenta às demandas científicas, culturais, tecnológicas e sociais da comunidade de que faz parte, integrando-as

Selo criado para reconhecer as parcerias

na sua ação educadora. Jornal das 6

nº 7

2


Agrupamento de Escolas de Esgueira realizou na manhã de 15 de novembro o Dia do Diploma e das Parcerias 2014. A cerimónia teve como objetivos homenagear os alunos diplomados e as entidades parceiras do Agrupamento, quer no âmbito dos estágios dos cursos profissionais, quer no âmbito de outras atividades desenvolvidas pelo Agrupamento, contando com cerca de 50 parceiros entre os quais empresas, IPSS, Autarquias, entre as quais a Câmara Municipal de Aveiro e a Junta de Freguesia de Esgueira, Centro Hospitalar do Baixo Vouga, clubes e associações desportivas, CPCJ de Aveiro e Escola Segura e as escolas profissionais parceiras. Simbolicamente, o Agrupamento de Escolas criou o selo dos CTT “PARCERIAS 2014” que entregou a cada parceiro. Os alunos que concluíram o ensino secundário, quer dos cursos científico-

humanísticos, quer dos cursos profissionais na Escola Básica e Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima receberam o respetivo diploma da mão dos Diretores de turma, da presidene do Conselho Geral e da Diretora, na presença das famílias e de professores. Tratou-se de um momento marcado por alguma emoção que traduziu o fim de um ciclo quer para os ex-alunos, quer para os professores. Professora Helena Libório

_________________________________________________________________________________________________

Dia do Diploma e das Parcerias

IncluRia O Projeto “INCLURIA, Associação Humanitária de Esgueira”, tem estado a apoiar alunos do Agrupamento em várias vertentes, que vão desde o apoio ao estudo (cerca de 30 alunos) passando por marcação de consultas e apoio na aquisição de óculos, até à aquisição de móveis e eletrodomésticos. Obrigada INCLURIA !

Para mais informações: https://www.facebook.com/ inclu.ria/about

_____________________________________________________________________________________________________

O Conhecimento do Euro o dia 13 de Novembro , pelas 10h teve lugar no Auditório Aires Barbosa uma Palestra intitulada "O Conhecimento do Euro". Sabes distinguir uma nota de euro genuína de uma contrafeita? Foi isto que os alunos da Área Económico Social e os alunos de cursos profissionais aprenderam ao contactarem com essa realidade.

Foi muito interessante! Professora Joana Mafalda

Jornal das 6

nº 7

3


Semana da Alimentação A alimentação saudável trabalhada numa perspetiva de aprendizagem ao longo da vida, visa promover a tomada de decisões responsáveis e a adoção de estilos de vida saudáveis. Todas as atividades previamente programadas foram concretizadas, embora a confeção de um "prato" saudável fosse desde o primeiro momento, eleito como “a atividade principal”. Assim confecionámos uma salada de fruta. Por um lado, porque aderimos ao projeto lanches saudáveis, em que o consumo da fruta está em lugar de destaque, e por outro, porque é uma atividade que permite o manuseio dos ingredientes e a sua (re) descoberta de uma forma lúdica e sensorial, favorecendo a oportunidade para provar/saborear diferentes tipos de frutas ... de forma descontraída...

A roda dos alimentos…

Ementas, cálculos e registos Além disso, fizemos ementas , “cálculos diversos... e registámos todas as informações

Análise dos alimentos existentes na área da casinha e na nossa oficina culinária E seleção por famílias de alimentos

As crianças participaram com entusiasmo em todas as atividades que foram acontecendo ao longo da semana, suportadas em diversas áreas curriculares, nomeadamente diversos tipos de jogos, histórias alusivas ao tema, canções, investigações, cartazes.... vamos mostrar um pouco do muito que fizemos...

A salada de frutas...

Com a arrumação dos alimentos na casinha, sentimos necessidade de fixar a informação de forma a manter-se presente na sala.. então selecionámos alimentos nos folhetos de supermercado... organizámos por famílias e construímos um cartaz

Educadora Adelaide—JI Alumieira

Alexandre Andrade, 4ºB

Jornal das 6

nº 7

4


Semana da Alimentação

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta para a importância de incluirmos estes alimentos na nossa dieta alimentar. A roda dos alimentos recomenda um consumo mínimo diário de 3 a 5 porções de frutas e de igual quantidade de legumes.

Assim fizeram os meninos do JI do Cabo Luís.

Confeção salada de frutas

Pretendemos criar atitudes positivas face aos alimentos e à alimentação, encorajar a aceitação da necessidade de uma alimentação saudável e diversificada, promover a compreensão da relação entre a alimentação e a saúde e favorecer o desenvolvimento de hábitos alimentares saudáveis.

Jogo sensorial

Ouvimos histórias recomendadas pelo Plano Nacional de leitura, exploramos algumas noções matemáticas (quantidades, formação de conjuntos, seriação por categorias), realizamos jogos sensoriais, confecionamos uma saladas de frutas e fizemos um lanche.

Turma A

___________________________________________________________________________________________________________________________________________

As frutas e os legumes são elementos essenciais nas refeições. Fornecem vitaminas, minerais, fibras e muitas outras substâncias com benefícios para a nossa saúde.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________

Comemorar o Dia Mundial da Alimentação, no próximo dia 16 de outubro, é uma oportunidade para relembrar a importância de uma alimentação saudável e equilibrada.

Partindo do tema dos frutos de Outono, passamos para semana da alimentação, que apesar de surgir por nossa iniciativa, resulta da observação que fazemos relativamente aos hábitos alimentares das crianças, nomeadamente a dificuldade na introdução de novos alimentos e sabores.

No dia 16 de outubro, para assinalarmos o dia da alimentação, e depois de termos refletido sobre a importância de fazermos uma alimentação saudável e equilibrada, resolvemos fazer uma salada de fruta com a colaboração de todos. Esta salada foi saboreada no final do almoço e partilhada com as crianças do 1º Ciclo que também a apreciaram.

J.I. Quinta do Simão ______________________________ A Biblioteca Aires Barbosa e a Educação Especial também estiveram atentos ao Dia da Alimentação e dinamizaram atividades com e para os alunos.

Professora Maria José Jornal das 6

nº 7

5


Concurso "Sopa agradável, sopa saudável"

Semana da Alimentação

No âmbito das comemorações da Semana da Alimentação, decorreu em outubro, nas Bibliotecas Escolares de Esgueira, o concurso "Sopa Agradável, sopa Saudável". Teve, como objetivos, entre outros, promover a articulação da biblioteca com os vários departamentos e família e incentivar o consumo regular da sopa, através de um maior conhecimento dos seus benefícios, bem como dos alimentos que a compõem, por parte dos alunos, em idade escolar. Os alunos fizeram uma recolha de receitas de sopas saudáveis junto dos pais, avós e outros familiares e ilustraram-nas.

Menções Honrosas 1os Prémios Sara Raquel Pereira Mira - 1º D Tomás da Silva Galiza Cardoso - 3º A Judite Brojó V. A. Mota - 4º A As melhores receitas foram premiadas e afixadas nas Bibliotecas Escolares e serão divulgadas no blogue. Uma delas foi ainda confecionada na cantina, graças à solicitude e empenho da equipa do serviço do refeitório.

Rita Maria Guimarães de Sá - 5º E

Mafalda Pinto Ribeiro – 1º D Mariana Fernandes Mendes – 1º D Inês Gomes Alves – 3º E Luís Pedro Costa Correia - 3º E Joana Brojó V. A. Mota - 4º A

João Manuel P.F. Quaresma - 6º E

Alexandre Filipe da Paula Andrade – 4º B

Clara Raquel Soares Lemos - 7º D,

Mariana Simões – 5º E

Parabéns a todos os participantes!

Professoras Brígida Varanda e Lúcia Azevedo _____________________________________________________________________________________________________

Jornal das 6

nº 7

6


Semana da Alimentação Sou uma menina Muito fresquinha. Por fora sou verdinha E por dentro vermelhinha.

Tenho Sementes Mas não pico como as serpentes Tiro-as com cuidado Sem as ter lavado.

Por fim a minha estação É em pleno verão. Mato a sede quando está calor Com o meu grande sabor.

Já sabem quem sou? Vejam como rimou! A meloa é minha tia …Eu sou a melancia!

Carolina Dias Cordeiro – 4º ano, Turma B

________________________________________________________________________________________

O meu fruto preferido

Alimentação saudável

Ter uma alimentação saudável é fundamental para o nosso bem-estar físico e intelectual. Por isso devemos fazer escolhas equilibradas e variadas no que diz respeito ao que comemos. A roda dos alimentos, com os seus sete grupos, fornece-nos informações sobre o peso que cada alimento tem, ou deveria ter, na nossa alimentação. Os legumes e as frutas são fundamentais para o nosso organismo porque dão-nos vitaminas. A carne e o peixe fornecem-nos proteínas e a água mata a nossa sede e é fundamental à nossa vida. Não devemos comer doces em grandes quantidades porque eles fazem muito mal aos dentes e à nossa saúde. Atualmente, existem muitas crianças que sofrem de obesidade e por isso devemos ter muitas cautelas. Guloseimas e refrigerantes: só em ocasiões especiais! A partir de agora o meu lema será: vou ter uma alimentação responsável para ser uma pessoa mais saudável! Alexandre Andrade – 4º ano, turma B

______________________________________________________________________________________________________ ADIVINHAS SOBRE A ALIMENTAÇÃO

1-Branco por fora, amarelo por dentro, todos me sabem abrir, mas ninguém me sabe fechar.

3- Sou cor de laranja e muito cheirosa. Todos sabem quando estou perto. Quem sou eu?

R:__________________________

R:__________________________

2- Grãos branquinhos e pequenos. Junto com óleo e sal, alho ou cebola são cozidos na água.

4-Faço os olhos bonitos e os coelhos são doidos por mim, cresço de pé e sirvo para pratos sem fim.

R:__________________________

R:__________________________

5-O que é que é, que é saborosa mas não tem sabor, mata a sede mas não tem cor? R:__________________________

6-Sou comprida e saborosa, branca por dentro e amarela por fora. Tenho uma casca grossa, mas com a mão qualquer um me descasca! R:__________________________

(Continua na pag seguinte) Jornal das 6

nº 7

7


Semana da Alimentação (Continuação da pag anterior) ADIVINHAS SOBRE A ALIMENTAÇÃO

R:__________________________

9-Verduras e legumes cozidos com pedaços de carne, para se comer com colher.

Soluções das adivinhas

R:__________________________ 1-Ovo; 2-Arroz;3-Laranja; 4-Cenoura;5Água;6-Banana;7-Biscoito;8-Uvas;9-Sopa;10Cerejas

7-O que é que tem 8 letras e rando a metade ainda ficam 8?

8-São verdinhas ou roxinhas, vivem bem unidas em um cacho. Quem são?

10-Frutos vermelhos. Com eles, as meninas fazem brincos… Quem são?

R:__________________________

R:__________________________

Trabalho realizado pelos alunos do 4º ano da EB de Esgueira

______________________________________________________________________________________________________ RECOLHA DE PROVÉRBIOS RELACIONADOS COM A ALIMENTAÇÃO Trabalho de pesquisa realizado pelos alunos do 4ºano, turma B, junto de familiares, amigos, livros e Internet, aquando da Semana da Alimentação. A árvore conhece-se pelos frutos.

Água não envelhece nem empobrece.

Galinha velha dá bom caldo.

A bebida quer-se comida e bebida.

Águas passadas não movem moinhos.

Grão a grão enche a galinha o papo.

A bem comer ou mal comer, três vezes beber.

Anzol sem isca, o peixe não belisca.

Guarda que comer, não guardes que fazer.

A cada boca sua sopa. A chuvinha da Ascensão todo o ano dará pão. A fiar e a tecer ganha a mulher de comer. A fome é má conselheira. A fome é má cozinheira. A fruta proibida é a mais apetecida. A fruta proibida é a melhor comida. A galinha da vizinha é melhor do que a minha.

Boas sopas se farão com bom azeite e bom pão. Casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão. Com papas e bolos se enganam os tolos. Comer sem pão é comer à lambão. Contra a fome não há ruim pão. Criança comilona, embrutece e fica mandriona. De mau grão, nunca bom pão.

Haja saúde3 e broa ao forno. Laranja de manhã é ouro, ao meio-dia é prata e à noite mata. Mais vale pão duro que figo maduro. Migalhas também são pão. Não há carne sem osso nem fruta sem caroço. Não se faz açorda sem pão. Não se vive para comer, come-se para viver. Nem só de pão vive o Homem.N

De pequenino se torce o pepino.

o dia de S. Martinho, lume, castanhas e vinho.

De3us dá nozes a quem não tem dentes e dentes a quem não tem nozes.

O primeiro milho é para os pardais.

Água boa dá anos; água má dá danos.

Diz-me o que comes, dir-te-ei quem és.

O tomate é meio cozinheiro.

Água e pão, comida de cão.

Do prato à boca perde-se a sopa.

Água fria e pão quente, nunca fizeram bem ao ventre.

Em Agosto, toda a fruta tem seu gosto.

Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura.

Fidalgo sem pão é vilão.

A perdiz é perdida se quente não for comida. A verdade é como o azeite, vem sempre ao cimo.

O tomate é meia cozinha.

(Continua na pag 11)

Jornal das 6

nº 7

8


No dia 16 de outubro comemorouse o Dia Mundial da Alimentação. No nosso agrupamento, desenvolveram-se atividades curriculares e extra curriculares, ao longo da semana de 13 a 17 de outubro. O lema este ano foi HOJE, SETENTA POR CENTO DA HUMANIDADE AINDA MORRE DE FOME … E NÓS DESPERDIÇAMOS. Pretendeu-se sensibilizar a comunidade escolar para a importância de uma alimentação equilibrada e saudável, bem como promover uma reflexão sobre a responsabilidade de cada um no combate ao flagelo da fome evitando o desperdício de comida, muito evidente na cantina escolar.

_________________________________________________________________________

Semana da Alimentação

Make it Possible Os jovens em instituições de ensino básico, secundário e superior estão numa posição única, como os futuros líderes das suas sociedades, para assimilar as informações dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio (ODM) promovidos pela ONU É com esta convicção que a iniciativa Make !t Possible é organizada pela segunda vez em Portugal, conectando todos os seus participantes, em parceria com várias organizações, através de um ambiente de aprendizagem e interação único. Transformar estes jovens estudantes em embaixadores dos ODM em Portugal será, pois, a grande contribuição da AIESEC No agrupamento de Esgueira já se encontram a trabalhar a Nancy, uma egípcia e a Wing, chinesa.

De 7 de Fevereiro a 23 de Março, 58 voluntários internacionais de mais de 25 nacionalidades diferentes estarão em Portugal, motivados pela vontade de tornar os Objetivos de Desenvolvimento do Milénio uma realidade, onde irão desenvolver inúmeras ações em escolas, Universidades e nas ruas, em 6 cidades Portuguesas (Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Faro).

http://www.aiesec.pt/ http://aiesec.org/ http://makeitpossible.aiesec.pt/

__________________________________________________________________

Das várias atividades realizadas, apelou-se à colaboração de todos na CAMPANHA SOLIDÁRIA de recolha de alimentos que foram distribuídos por famílias/alunos mais carenciadas da escola.

A equipa do PES

_____________________________________________________________________

DESPERDÍCIO - Fotografia de tabuleiro devolvido na nossa cantina.

Os nossos refeitórios Na sequência da ação da semana da alimentação, será importante perceber quem escolhe e como se confecionam as refeições servidas no refeitório.

Ela tem de cumprir as ementas definidas pelo Ministério, com as capitações (quantidades) também estabelecidas e contratualizadas entre o Ministério e a Empresa.

Nas duas cozinhas do Agrupamento os serviços de refeitório foram concessionados a empresas. Uma vez que nos restantes serviços da escola, incluindo os blocos de aula, não havia Assistentes Operacionais suficientes, nem esperança de vir a ser colocados, houve necessidade de retirar as funcionárias da cozinha, para as colocar noutros serviços.

A funcionária da Escola sabe, assim, as quantidades de alimentos que devem ser confecionados, tendo em conta o número de refeições marcadas pelos alunos e as quantidades de cada ingrediente estabelecido no livro das capitações. Caso não esteja a ser cumprido, informa a Direção, que providenciará, junto da empresa, a entrega dos produtos em falta.

A Escola teve, contudo, o cuidado de lá deixar uma funcionária, para verificar o cumprimento do estabelecido no protocolo assinado entre a Empresa e o Ministério. Assim, no início de cada ano civil, o ministério atribui os serviços a uma empresa.

As ementas, elaboradas por nutricionistas, pretendem responder às necessidades de nutrientes, quer em variedade, quer em quantidade.

(Continua na página 17)

Jornal das 6

nº 7

9


S. Gonçalinho O 10º G decidiu aliar o útil ao agradável, o início do módulo três, textos dos média, coincidiu com a tradicional festa de S. Gonçalinho, os repórteres “maçaricos” prepararam-se e partiram à descoberta . A primeira fase do trabalho consistiu na preparação das entrevistas e na recolha de informação sobre a festa. Dos documentos consultados transcreve-se o seguinte excerto:

“A festa faz-se em honra de São Gonçalo, conhecido naquele bairro por S. Gonçalinho. Este terá nascido em 1190 em Arriconha, perto de Guimarães, ganhando fama de santo casamenteiro quando pregava na freguesia da Aboadela do Marão onde, como bom pároco que era, queria sacramentar os casais que viviam em situação imoral. S. Gonçalo terá morrido em meados do século XIII. O seu culto expandiu -se, tendo chegado rapidamente a Aveiro, mais precisamente ao bairro da Beira-Mar. Neste bairro é-lhe atribuído poder curandeiro em doenças ósseas e na resolução de problemas conjugais. O afeto da população local ao seu Santo padroeiro é de tal forma que o seu tratamento toma aspectos particulares. São utilizadas, por exemplo, expressões como, "o nosso santinho", "o nosso menino", bem como, o uso da segunda pessoa do singular ("tu") para se dirigir ao Santo.” In http://www2.dlc.ua.pt/etnografia/ sao_gon%C3%A7alinho.htm

A tarde ensolarada do dia 9 de janeiro ajudou ao trabalho; distribuídos por grupos (e com alguma vergonha à mistura) abordaram vendedores, mordomos, devotos, tentando construir um retrato fiel da tradição aveirense. As primeiras abordagens foram difíceis, os passantes olhavam desconfiados para os telemóveis que serviram, desta feita, para gravar as várias conversas. Alguns desculparam-se com a pressa, outros responderam com monossílabos. Os mais pachorrentos acederam conversando pacatamente com os “jornalistas”. Os mordomos vestiam os tradicionais gabões castanhos, supervisionando para que tudo corresse pelo melhor. Disseram-nos gostar da festa que este ano prometia, não só pelo cartaz, como também pelas condições meteorológicas. As encomendas de cavacas, disseram-nos, eram muitas. Numa espreitadela para o armazém onde estavam guardadas, verificámos que as sacas se empilhavam quase até ao teto. Os homens do gabão iam conversando connosco e entregando algumas das encomendas aos devotos mais apressados. A volta pela venda das cavacas resultou nas seguintes mini entrevistas, algumas conseguidas a custo, uma vez que os comerciantes alegavam a necessidade de prestar atenção aos clientes que passavam.

Foto : http://www.jn.pt/multimedia/ galeria.aspx?content_id=2982295

1) É a primeira vez que traz o seu negócio à festa ? R.: Não, já há alguns anos. Qual é o dom do S.Gonçalinho ? R.: São Gonçalinho é casamenteiro que ajuda nas doenças. 2) Há quantos anos vem a esta festa ? R.: Venho cá há quarenta e dois anos. O que mais gosta da festa ? R.: Dos espetáculos e dos concertos, de tudo. Sabe quantos dias dura esta festa ? R.: Este ano dura 4 dias mas normalmente dura 5 dias. 3) Há quantos anos vem a esta festa ? R.: Venho cá há mais de 30 anos. O que considera mais importante da festa ? R.: O santo e a própria festa em si. 4) É a primeira vez que traz o seu negócio à festa ? R.: Não ! Há mais de 20 aos que cá venho ! O que é para si o mais importante da festa ? R.: O mais importante é o lucro ! Costuma vir sozinha ou traz alguém consigo ? R.: O meu marido costuma vir ajudar-me. 5) É a primeira vez que vem à festa ? R.: Não, já venho há muitos anos. Costuma vir sozinho ou traz alguém consigo ? R.: Não, costumo vir sozinho. (continua na pag seguinte) Jornal das 6

nº 7

10


S. Gonçalinho Do encontro com os devotos houve quem tivesse cantado a cantiga que se ouve durante os momentos mais animados da festa “Neste dia de festança P’ra ti vai nosso carinho Hás-de ir connosco na Dança Ó rico São Gonçalinho Hás-de saltar as fogueiras À noite no arraial Dançar com velhas gaiteiras Uma dança divinal.”

Com grande pena dos participantes a capela ainda não estava aberta, não se conseguindo, consequentemente, captar imagens do interior. O entusiasmo contudo não arrefeceu, acabado o trabalho jornalístico, muitos decidiram passar posteriormente pela festa para praticar o tradicional desporto da “apanha da cavaca”. Obra de Susana Nobre

Quase como se se tratasse de um segredo, explicaram uma das tradições mais curiosas da festa: a dança dos mancos. Já quase no final da festa e com a capela fechada, alguns mordomos e também alguns populares assumem poses grotescas, como se sofressem de deformidades, cantam e dançam dentro da capela quadras que começam do modo que a seguir transcrevemos: “S. Gonçalo arredai os bancos Que eu quero dançar A dança dos mancos Quando os mancos Querem dançar

“Mordomo” -Obra de Zé Penicheiro

Que farão aqueles Que podem andar Ai Sim Ai Sim Ai Sim Ai Não Santo da Minha Alma Do meu coração.”

Professora Conceição Limas

________________________________________________________________________________________________________________________________________

(continuação da pag anterior)

Alimentação (Continuação da pag 8) Pão bolorento, abre-se a boca e mete-se para dentro. Pão de ontem, carne de hoje e vinho do outro verão, fazem o homem são. Pão e figos merenda de amigos. Pão e vinho levam o homem a caminho. Pão mole, por si engole; pão quente faz mal ao ventre. Pão, pão; queijo, queijo. Para a fome não há pão duro. Peixe não puxa carroça. Pela boca morre o peixe. Por cima de melão, vinho de tostão. Queijo com pão faz o homem são. Quem come melhor dorme. Quem dá o pão dá a educação. Quem não come por já ter comido, não tem doença de perigo. Quem não é para comer, não é para trabalhar. Quem quer sardinha assada chega-lhe a brasa. Quem se deita sem ceia, toda a noite esperneia. Quem se deita sem ceia, toda a noite rabeia. Quem semeia bom grão, terá bom pão. Quem tarde vier come o que trouxer. Quem vende sardinha come galinha. Sardinha sem pão é comer de ladrão. Se não queres morrer cedo, livra-te do salgado e do azedo. Ter mais olhos que barriga. Uma boa alimentação só faz bem ao coração. Uma maçã por dia evita uma visita ao médico. Uvas, pão e melão são sustento de nutrição. Uvas, pão e queijo são um beijo. Jornal das 6

nº 7

11


PROGRAMA No dia 1 de dezembro comemorou-se o DIA MUNDIAL DE LUTA CONTRA A SIDA.

- Afixação de cartazes. - No Polivalente (entre as 9.55 e as 10.55, do dia 1):

Na Escola Básica e Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima a equipa do PES propôs um programa de atividades a desenvolver nas turmas do 7º ao 12º anos, ao longo da semana de 1 a 5 de dezembro.

PowerPoint sobre a SIDA; Jogo sobre a SIDA; Distribuição de fitas e desdobráveis, alusivos ao tema; Aplicação de um questionário. - As atividades dinamizadas (de 1 a 5 de dezembro) em cada uma das turmas serão incluídas no PES do PAT.

Pretendeu-se sensibilizar a comunidade escolar para a prevenção e adoção de estilos de vida saudáveis e responsáveis, no campo da sexualidade, evitando comportamentos de risco. Pretendeu-se ainda despertar consciências contra a exclusão vivida por quem é portador do VIH

A prevenção através do jogo.

Comportamentos Aditivos Realizou-se no Agrupamento uma formação para Professores sobre prevenção de comportamentos aditivos.

O nosso obrigada à Psicóloga Adelaide Costa, do Projeto Alternativas!

____________________________

Namorar com Fair Play O Agrupamento acolheu a iniciativa do IPDJ, integrada no Programa de Voluntariado Jovem – Agora Nós, que decorre durante os meses de janeiro a maio de 2015 e que visa a prevenção da violência no namoro.

Para mais informações, ver https://juventude.gov.pt/ Voluntariado/namorar-comfair-play/Paginas/ Na-

____________________________________________________________________________

Cartaz e programa exposto no polivalente

_____________________________________________________________________________

Distribuição de pulseiras alusivas ao dia

- Visualização e exploração de PowerPoint e /ou vídeo, sobre a SIDA (Educação para a Cidadania, Ciências Naturais ou outras disciplinas que se disponibilizem) em anos diversos.

________________________________________________________________

Dia da luta contra a SIDA

_______________________________

Jornal das 6

nº 7

12


Desporto Escolar—BTT O projeto do desporto escolar do Agrupamento para o quadriénio 2013/2017 reúne inúmeros grupos de diferentes modalidades entre as quais o BTT. O grupo de BTT de competição do Desporto Escolar da nossa Escola já existe desde 2011, arrancou com o professor Francisco Morais. A partir do ano letivo 2013/14, esta modalidade, foi acolhida pelo professor Pedro Sá. O projeto, para este ano, passa pela participação nas provas organizadas pelo Desporto Escolar, nomeadamente em duas concentrações competitivas, a primeira decorreu na Branca, em janeiro deste ano (fotografia 1 e 2), onde obtivemos um 3º lugar no escalão de juvenis masculinos pelo Vasco Gamelas.

A próxima competição será no dia 18 de Março aqui na Escola. A nível competitivo ainda iremos ter a Taça Regional, no dia 11 de Maio, na Mealhada. Todas as semanas, se as condições atmosféricas assim o permitirem, realizamos um treino com saída para o exterior fazendo percursos diferentes em função dos participantes. Os percursos, com muita lama e pó, têm distâncias e dificuldades variáveis (imagens 1, 2 e 3). Normalmente no final do trajeto as bicicletas precisam de ser lavadas para retirar toda a lama e sujidade acumulada. Também é verdade que as quedas estão presentes, contudo até hoje nunca foram graves. Existem percursos mais curtos mas com um grau de dificuldade maior, especificamente em terrenos muito acidentados, com grandes elevações e/ou descidas, e outros, com mais quilómetros escolhemos trajetos mais planos, onde a velocidade de circulação também aumenta. Nestas saídas o contato com a natureza é constante, visitando locais que dificilmente se teria acesso se não fosse de bicicleta. É de realçar também o espírito de camaradagem, de cooperação e entre ajuda dos elementos do grupo que facilita a superação das dificuldades encontradas nestas saídas. Nunca ninguém fica sozinho nem deixado para trás.

Durante o terceiro período, estão a ser preparadas algumas iniciativas no âmbito na utilização da bicicleta, entre as quais uma formação para alunos “como resolver um furo no pneu da bicicleta ou mudar uma câmara de ar de um pneu” e algo mais abrangente à comunidade escolar incentivando todos a tirarem a bicicleta de casa e fazerem dela o seu meio de transporte para a Escola. Professor Pedro Sá Percursos realizados pelo grupo de BTT do Agrupamento.:

No sendo de esclarecer e informar todos os leitores, no dia 1 de Janeiro deste ano entraram em vigor algumas alterações às regras de trânsito para velocípedes, seguem as principais: Existe uma ordem de vulnerabilidade: peões – ciclistas – veículos motorizados (sendo lógico que os peões são os mais vulneráveis); Não é permido circular nos passeios, exceto para aceder aos prédios ou para crianças com menos de 10 anos desde que respeitem os peões; Os ciclistas têm prioridade nas travessias de faixas de rodagem nas passadeiras desnadas para ciclistas, embora devam fazê -lo sem colocar em risco de acidente os veículos que circulam. As bicicletas poderão circular na faixa do BUS, mediante deliberação das endades competentes e deverá estar devidamente sinalizado; Nas ultrapassagens de velocípedes os condutores de outras viaturas deverão guardar uma distância lateral mínima de 1,5 metros e abrandar a velocidade; As bicicletas podem circular paralelamente numa via, duas a duas, desde que haja boa visibilidade e o tráfego não seja intenso. Os condutores devem manter os velocípedes no lado direito da via mas a uma distância da berma que garanta segurança e evite acidentes; Cont. na pag seguinte

Jornal das 6

nº 7

13


Continuação da pág anterior

Os velocípedes podem atrelar um reboque com um eixo destinado ao transporte de carga, para levar passageiros, desde que devidamente homologado, ou estar equipados com cadeiras preparadas e homologadas para transportar crianças; Os ciclistas não podem conduzir com as mãos fora do guiador, exceto quando têm que assinalar mudança de direção (logo não é autorizado estar ao telemóvel durante a condução da bicicleta). Os ciclistas também não podem deslocar-se com os pés fora dos pedais ou apoios, fazerem-se rebocar, levantar a roda da frente ou de trás no arranque ou em circulação; O transporte de carga nos velocípedes só pode ser feito em reboque ou caixa de carga; Sempre que seja obrigatório o uso de dispositivos de iluminação, os velocípedes terão que o fazer usar. Em caso de avaria das luzes, os mesmos deverão ser conduzidos à mão. Principais alterações ao código

________________________________________________________________________________________________________________________________

Os ciclistas quando circulam nas rotundas podem circular na faixa da direita desde que facilitem a saída dos restantes veículos;

A segurança rodoviária é um tema muito presente no dia a dia, muitas vezes pelas piores razões: os acidentes rodoviários. A prevenção e a sensibilização, principalmente através das camadas mais jovens da população, são o mote para uma iniciativa nacional que, ano a ano, a Forum Estudante tem promovido: em 2013, foi Coimbra a Capital Jovem para a Segurança Rodoviária; em 2014, é Braga e, em 2015, Aveiro foi a cidade selecionada. Durante o próximo ano, vai ser desenvolvido na cidade e região um conjunto de atividades sob este tema que pretendem envolver toda a comunidade. Os promotores desafiam toda a comunidade a propor, sugerir, promover ou acolher iniciativas e atividades que possam contribuir para o envolvimento e sensibilização das populações mais jovens, mas também de toda a comunidade. Muitas escolas e associações de pais, entidades (bombeiros, forças policiais, protecção civil) e empresas já encaminharam propostas concretas, mas o programa está ainda em aberto dado tratar-se de um projeto colaborativo e em construção.

___________________________________________________________________________________

Aveiro—capital da segurança rodoviária

Dramatização

Na Escola da Quinta do Simão o ano letivo começou com todas as crianças reunidas (JI e EB1) e com a dramatização da história “ O Macaco de Rabo Cortado “. Foi um momento descontraído que marcou o regresso ao trabalho.

_________________________________

Assumido, está o compromisso dos promotores de fazer da segurança rodoviária uma realidade, e fazer Aveiro “mexer”. Para o efeito, a UA, a CMA, a Forum Estudante, o ACP, a BP e a Brisa assinaram um protocolo de colaboração no dia 27 de novembro para efetivação do projeto “Aveiro Capital Jovem da Segurança Rodoviária”. Será de marcar na agenda a semana de 4 a 10 de maio de 2015, que reunirá algumas das grandes iniciativas da “Aveiro Capital Jovem da Segurança Rodoviária”, mas até lá o projeto vai estar na estrada.

hPp:// www.studentdrivecamp.forum.pt

(in jornal on-line U.A)

Jornal das 6

nº 7

14


Basquetebol As equipas de Infantis masculina e feminina de Basquetebol do Desporto escolar treinam afincadamente para o início do Campeonato que ocorreu no dia 12 de Janeiro. Força meninos!

Professor Pedro Costa

__________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________________________________________________

Desporto Escolar

Direitos Humanos A cada 10 de dezembro comemorase o dia internacional dos direitos humanos. O instrumento fundamental e primeiro dos direitos humanos é a Declaração Universal dos Direitos do Homem. A sua proclamação pela Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) ocorreu em 10 de Dezembro de 1948, tendo sido publicada no Diário da República Portuguesa em 1978.

Centram-se na dignidade do ser humano, obrigando os Estados e agentes estaduais e protegendo indivíduos e grupos.

A ONU define os direitos humanos como “garantias jurídicas universais que protegem indivíduos e grupos contra ações ou omissões dos governos que atentem contra a dignidade humana”. Os direitos humanos são, pois, garantidos internacionalmente, juridicamente protegidos e universais, porque baseados num sistema de valores comum.

Professor Isaque Tomé

A sua comemoração no Agrupamento de Esgueira consubstanciou-se pela participação na maratona de cartas, em parceria com a Amnistia Internacional. Esta ação foi levada a cabo por professores e alunos, apelando a governos cumpram ou promovam o cumprimento da carta dos direitos do homem em casos concretos, tendo sido enviadas cerca de 700 cartas que se juntarão, a muitas milhares de Portugal e de todo o mundo.

_____________________________________________________________________________________________________

Escolíadas

Efetuou-se o sorteio das sessões das Escolíadas. O nosso Agrupamento terá a sua 1ª sessão no dia 30 de abril. Para saber mais, consulte https:// www.facebook.com/ EscoliadasGliciniasPlaza Jornal das 6

nº 7

15


Humanos

Associando-se à comemoração, a 10 de dezembro, do dia dos Direitos Humanos, os alunos do 2º ciclo desenvolveram a campanha “Diferentes rostos, um só rosto”.

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Direitos

Dia da não Violência Semana de 26 a 30 de janeiro Programa: Pré escolar: • Pesquisa sobre o tema (família, livros e internet). •Diálogo com os alunos. • Visionamento de vídeos alusivos ao tema. • Exploração de histórias. • Danças e canções temáticas. • Recorte das mãos com mensagens. • Observação da foto de Gandhi e diálogo acerca da sua história. • Trabalho de texto/ilustração sobre os assuntos tratados. • Realização de ilustrações e construção de um mural com as ideias recolhidas pelas crianças. 1º ano •Leitura do poema “Poema em P” de Luísa Ducla Soares. •Leitura da obra "João, não sejas rufião!” de Phil Roxbee. • Diálogo com os alunos sobre a importância da Paz e da sã convivência; os perigos da violência em diferentes contextos (escolar/social…). • Elaboração de uma pomba. • Decoração das penas da pomba com diferentes materiais. • Elaboração de frases alusivas ao tema. • Exposição dos trabalhos num placard da escola. 2º ano •Diálogo com os alunos sobre a importância da Paz para o bem estar físico e psicológico do ser humano. • Discussão de valores associados à Paz. • Descoberta/exploração de palavras que levarão crianças a encontrar o caminho para a Paz. •Elaboração de um cartaz sobre a Paz. 3º ano/4º ano •Escolha de frases-chave para cada turma e elaboração de cartazes a expor na escola. 5º ano/6º ano ● Colocação de mensagens alusivas ao tema nas mesas da cantina. ● Leitura e análise de poemas/textos, na aula de Português, para sensibilização ao tema e escrita de mensagens para construção da Árvore da Paz a colocar no bloco A. ● Reflexão sobre a violência na escola/bulling, com base em ficha informativa /reflexão e num PowerPoint, nas aulas de Educação para a Cidadania. ●Elaboração da árvore da Paz ornamentada com mensagens de paz (colaboração de Português e EV). ● Sessões de prevenção do Bulling, dinamizadas pela PSP, para as turmas do 6º ano, de acordo com calendário anexo.

7º ano/8º ano/9º ano ● Colocação de uma mensagem alusiva ao dia nos tabuleiros da cantina (dia 30 de janeiro). ● Leitura, análise de poemas/textos e construção de um slogan nas aulas de Português, seguida de ilustração nas aulas de EV e posterior afixação no Polivalente. ● Reflexão sobre a violência na escola/bulling, com base numa ficha informativa /reflexão e num PowerPoint, nas aulas de Educação para a Cidadania (7º e 8º anos). ● Sessões sobre “Prevenção da violência no namoro”- 9º ano (dias 27, 29 e 30,conforme calendário anexo) Colaboração da Biblioteca ●Exposição temática com obras relacionadas com o tema. Equipa PES Jornal das 6

nº 7

16


Obrigada Agentes da Escola Segura! Obrigada pelo vosso trabalho!

______________________________

O Banco Alimentar agradece todo o papel recolhido. Vamos continuar!

Dia da não Violência No dia 30 de Janeiro, comemorou-se o dia Escolar da Não Violência e Educação para a Paz, com o objetivo de chamar a atenção para a necessidade de uma educação permanente para a Paz e a Não Violência. Neste dia em que se assinala a data da morte de Mahatma Gandhi, procura-se igualmente sensibilizar para valores fundamentais tais como a tolerância, a solidariedade e o respeito pelos outros.

O Agrupamento de Escolas de Esgueira celebrou o evento de 26 a 30 de janeiro, através da realização de inúmeras atividades.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Nos dias 29 e 30 de janeiro a PSP (Escola Segura) veio dinamizar uma sessão sobre prevenção do bullying, para as turmas do 6º ano .

_______________________________________________________________________________________________________________________________________________

Prevenção do bullying

Violência no namoro No âmbito do PES, no sentido de contribuir para uma melhoria dos relacionamentos afectivos entre os jovens, decorreram na Escola Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima sessões de sensibilização sobre prevenção da violência no namoro, nos dias 17, 24 e 28 de fevereiro, envolvendo todas as turmas do 9º ano. Estas sessões foram dinamizadas pela psicóloga Patrícia Pinho e pela assistente social Délcia Pereira, do Núcleo de Apoio à Vítima de Violência Doméstica da Cáritas Diocesana de Aveiro.

______________________________

Apoio à vítima de violência

http://apav.pt/vd/

Jornal das 6

nº 7

17


Visita de Estudo à EMER No dia 31 de outubro, a Escola da Alumieira em colaboração com a APAL (Associação de Pais) promoveu uma visita à Escola Municipal de Educação Rodoviária - EMER, no concelho de Ílhavo. A visita foi efetuada por todas as turmas do 1º ciclo e do pré-escolar e contou com a presença de dois Encarregados de Educação que, gentilmente, acompanharam as nossas crianças. Os meninos divertiram-se e adquiriram conhecimentos para a vida!...

aula de código

_______________________________

Visita Ao CEA aula prática

No mesmo dia, os meninos da Alumieira puderam visitar o Centro de Educação Ambiental – CEA, no concelho de Ílhavo.

CEA – recolha de papel e cartão.

circuito para pôr à prova o conhecimento de regras e sinais de trânsito

CEA – recolha de “monstros”. Professora Paula Lavrador Jornal das 6

nº 7

18


Sensibilização Ambiental Identificaram e adotaram comportamentos adequados à circulação e ao atravessamento enquanto peões…

A Educação Rodoviária é trabalhada no contexto da Educação para a Cidadania, e numa perspetiva de aprendizagem ao longo da vida. Esta intervenção remete para a relação da escola com o meio, para a relação do indivíduo consigo mesmo e com os outros, para a definição de quadros de conduta que sustentam no dia a dia, práticas de responsabilidade e consciência cívica. É fundamental a mobilização e a transformação de hábitos e de práticas quotidianas, desde o jardim de infância, que se pretendem alicerçadas numa cultura de responsabilidade social e se desenvolvem no âmbito de uma educação para a cidadania ativa em articulação com a família e outras instituições. Intervenção fundamental, para ajudar a combater a sinistralidade rodoviária, considerada um grave problema de saúde pública em Portugal. Foi neste contexto que no mês de Outubro, todas as turmas do estabelecimento de ensino da Alumieira foram visitar a EMER no Concelho de Ílhavo... Neste contexto as crianças, nomeadamente: Identificaram e adotaram comportamentos adequados, enquanto condutores.

No final da atividade, recebemos um certificado... fixe!

Educadora Adelaide Alves JI Alumieira

_____________________________________________________________________________________________________________________________

ESCOLA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO RODOVIÁRIA (EMER)

Deslocou-se ao Jardim de Infância de Quinta do Simão uma equipa do Gabinete Ambiental da Câmara Municipal de Aveiro, no dia 25 de novembro para realizar uma ação de sensibilização para as questões ambientais. Esta, foi motivo de grande interesse por parte das crianças que se mostraram participativas na altura de colaborarem com a equipa. Serviu esta visita para elencar atitudes do nosso dia-a-dia no Jardim de Infância e na casa de cada um, e contribuir de alguma forma para melhorarmos a qualidade ambiental.

________________________

Jornal das 6

nº 7

19


Projeto Escolas Sustentáveis A turma do 2.º A está a participar no Projeto “Escolas Sustentáveis”. Este projeto pretende ser um desafio às escolas para voluntariamente reduzirem os seus consumos de energia e água, assim como implementarem medidas de sustentabilidade.

Os objetivos são: - Reduzir o consumo de energia e água; - Reduzir as emissões de CO2; - Reduzir os custos com energia e água; - Reforçar o papel da comunidade escolar na sociedade; - Implementar e difundir boas práticas de sustentabilidade.

Na primeira dinamização plantámos um carvalho alvarinho na nossa escola, que é uma espécie autóctone característica da floresta portuguesa. Na segunda dinamização fizemos uma Caça ao Tesouro e construímos uma maqueta de uma Cidade Sustentável.

_______________________________________________________________________________________________________

Visita de Estudo ao CEA CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL (CEA)

- o uso diária dos ecopontos, o uso do compostor, a recolha de tampas (projeto de solidariedade), pilhas, óleo de fritar e rolhas de cortiça (projeto Green Cork), bem como o uso racional da água e da eletricidade. Esta forma de intervenção sistemática, visa promover uma intervenção responsável e socialmente interveniente ao longo do ano, quer por parte das crianças no JI, quer por parte das famílias, que com connosco colaboram.

A educação ambiental assume, nos dias de hoje, um papel estratégico face à dimensão das ameaças e riscos ambientais. A cidadania ambiental visa a alteração generalizada de alguns comportamentos quotidianos. Neste contexto o JI de Infância da Alumieira, vai no quinto ano de implementação do projeto “reciclagem”, decorrente da identificação de problemas reais, cuja metodologia privilegia o exercício quotidiano de boas praticas, das quais destacamos:

Este tipo de atividades, embora promovidas diariamente, quando reforçadas por ações de sensibilização por pessoas exteriores ao jardim, ajudam a consolidar conhecimentos e atitudes que permitem às crianças desenvolver competências que facilitam a assunção de formas diversas de intervenção no jardim /escola, na família, na rua e na comunidade, tornando-a autónoma, responsável e socialmente interveniente. Foi neste contexto que o estabelecimento de ensino da Alumieira, nomeadamente a turma do JI foi visitar o Centro de Educação Ambiental no Concelho de Ílhavo.

Fomos recebidos no CEA e participámos no jogo da reciclagem e vimos os ecopontos gigantes que lá existem... foi espetacular...

e o nossa turma também aderiu à dinamização promovida pela Câmara Municipal de Aveiro no âmbito da Semana Europeia da prevenção da Produção de Resíduos.

Educadora Adelaide Alves JI Alumieira

Jornal das 6

nº 7

20


“QUIEN PASA EL MES DE ENERO, PASA EL AÑO ENTERO” Día de los Reyes Magos 2015 ¿Qué es el día de los reyes magos? El día 6 de Enero de cada año se celebra el día de los Reyes Magos. En este día se recuerda la llegada de los Tres Reyes Magos a Belén para entregarle obsequios al Niño Jesús. Cuenta una de las historias de la Biblia sobre el nacimiento de Jesús, que tres sabios reyes vieron una estrella brillante en el cielo. Ellos entendieron que ese astro significaba que había nacido el hijo enviado por Dios y que si seguían el camino que les marcaba llegarían al pesebre de Belén.

Es por eso que recordando los regalos que recibió el Niño Jesús se suele, en España, pedirles a los pequeños que hagan sus cartas a los Reyes Magos donde les expresan lo bien que se han portado durante el año y les indiquen los obsequios que quieren recibir el Día de Reyes.

La Cabalgata de Reyes Magos es un desfile de carrozas típico, en el que los Reyes Magos (Melchor, Gaspar y Baltasar) y sus pajes y ayudantes lanzan caramelos a los niños que les observan desde la calle. La Cabalgata de Reyes Magos se celebra cada 5 de enero por la tarde. Al llegar la noche los niños deben acostarse temprano y a la mañana siguiente tienen los regalos de los Reyes Magos que han solicitado previamente en una carta.[] Según la tradición los niños que se han comportado mal durante el pasado año reciben carbón de caramelo. CABALGATA DE REYES EN MADRID 2015 La música será el hilo conductor de la Cabalgata de los Reyes Magos en Madrid Este 2015 fue la música el tema principal de la cabalgata, con carrozas que simbolizaban notas y llevaban instrumentos, sin duda rememorando los clásicos villancicos navideños.

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

El Español en Palabras

Provas e Exames Encontram-se publicadas na página do Agrupamento informações respeitantes a Provas Finais de Ciclo / Exames Finais Nacionais.

Para mais informações consulte hPp://iave.pt/np4/home _____________________________ (continuação da página 6) Quais são os problemas com que nos deparamos? Desde já, com os alunos que, sendo subsidiados e por isso não pagando as refeições, não as marcam antecipadamente e apresentam-se para almoçar; depois, com os alunos que marcam a refeição e posteriormente decidem não comparecer. Ambas as situações são causadoras de perturbação, porquanto as quantidades utilizadas foram definidas em função das refeições marcadas. Outro problema recorrente é o dos alunos mais velhos que se limitam a levar para a mesa o prato principal, ignorando as solicitações das funcionárias, deixando para trás a sopa, o pão, a salada e a fruta. Consomem uma refeição incompleta e não ficam saciados. O terceiro problema é o dos alunos que devolvem o tabuleiro com o prato praticamente intacto (ver foto da pág. 6). Identificados os problemas e perspetivadas as soluções, urge insistir no consumo, por parte dos alunos, da refeição completa, com os nutrientes necessários e diversificados. Para isso necessitamos do apoio dos Encarregados de Educação! Professora Isabel Branco Jornal das 6

nº 7

21


De novo pelos caminhos europeus… WoCu2 Depois de dois anos em branco com duas candidaturas recusadas por falta de financiamento(uma delas diga-se com pouca qualidade…) o AGEE volta aos projectos europeus com a parceria WoCu2(working culture) integrado nos novos Erasmus+. Diferente em quase tudo dos anteriores Comenius este projeto tem um (bom) financiamento faseado e separado em rúbricas e destina-se aos alunos e professores que estão a trabalhar com os cursos profissionais, aposta forte do nosso agrupamento. Pretende-se comparar a forma como os alunos estão em contexto dos estágios protocolados: relações verticais com superiores e relações horizontais com colegas e clientes, entrevistas, e por aí….Os produtos finais serão vídeos descarregados no youtube feitos em situação real de trabalho tipificados e baseados em guiões pré-definidos. Temos como escolas parceiras Loretto-Itália,Budapeste-Hungria,Mikkeli -Finlândia e Alsfeld-Alemanha. Wocu2 ocupará estes dois anos lectivos (actual e próximo) e envolve quatro mobilidades (três com alunos) e uma já realizada com professores. Estivemos em Budapeste no passado Novembro com a Directora Lena e o colega Henrique Teixeira a lançar o projecto. Na última semana do 2º período iremos a Loretto com quatro alunos do 12º profissional de Informática e de Desporto. O processo de observação e escolha dos alunos (que viajarão a custo zero) já está em curso. Acompanhará o coordenador do projecto o Professor Aguinaldo. So keep in touch and have a nice flight…

Professor Jorge Guerra,

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Erasmus +

Leitura em vai e vem... Projeto PNL – Este projeto inserese nas atividades promovidas pelo Plano nacional de leitura, sob a designação "Leitura em vai em vem". Destina-se a criar condições para que todos os cidadãos possam alcançar níveis de leitura em que se sintam plenamente aptos a lidar com a palavra escrita, em qualquer circunstância da vida, desde o jardim de infância. Visa alargar e diversificar atividades promotoras de leitura, nomeadamente em contexto escolar, e na família, através de variadas estratégias como a organização de bibliotecas nas salas de aula de forma a suscitar o interesse das crianças pelos livros e a sensibilização de pais e encarregados de educação para a importância do livro e da leitura no desenvolvimento da criança.

Este é um projeto, que vai no quinto ano de dinamização no JI e inclui o empréstimo domiciliário e a elaboração de uma ficha de leitura construída com as crianças no primeiro ano, embora já tenha tido sido alvo de algumas reformulações, nos anos seguintes…

As crianças estão sempre ansiosas pelo dia em que escolhem e levam o livro para casa, bem como, para contar a história em Grande Grupo, levando à negociação de regras claras para gerir a vontade de muitos quererem contar as suas histórias.

Como não sabemos ler, começamos por escolher os livros pela “leitura” da imagem...

Educadora Adelaide Alves — JI Alumieira _________________________________________________________________

Oceanário Algumas turmas do Agrupamento visitaram o Vaivém Oceanário (Oceanário de Lisboa). Através desta experiência, tiveram oportunidade de descobrir os bastidores do Oceanário, o dia-a-dia de um biólogo aquarista e ficar a saber o que come o estranho peixe-lua ou porque os tubarões perdem tantos dentes.

A poluição dos oceanos, as alterações climáticas, o consumo sustentável de peixe e marisco e o impacto do Homem sobre o Planeta foram outras das questões abordadas.

Jornal das 6

nº 7

22


saudável Mudar a nossa realidade, brincando com os encarregados de educação.

por isso junta-te a nós

"

Professor Rui Dinis

Concurso cineastas digitais VII edição do Concurso Cineastas Digitais Alunos do Agrupamento premiados na categoria Vídeo Narrativas

Decorreu nas instalações da Biblioteca da escola sede do Agrupamento, no passado dia 30 de janeiro, uma pequena cerimónia de atribuição de prémio a um grupo de alunos participantes na VII edição do Concurso Cineastas Digitais, na modalidade de Vídeo Narrativas, que contou com a presença de dois elementos da organização do concurso, a Diretora e a ViceDiretora do Agrupamento e dois dos alunos premiados. Foi com uma curtametragem realizada no âmbito da disciplina de Português e da unidade programática relativa à poesia de Fernando Pessoa ortónimo e heterónimos que Leonardo Oliveira, Rafael Osório e Patrícia Martins (três alunos da turma B do 12.º ano) participaram, no ano letivo anterior, no concurso Cineastas Digitais, na modalidade de Vídeo Narrativas. Como ponto de partida para a conceção do pequeno filme surge o primeiro verso de um dos poemas do Pessoa ortónimo, que dá título ao trabalho: “Ser um é cadeia”. A partir de aqui, os alunos oferecem-nos uma pequena viagem narrativa e alegórica à complexidade interior e heteronímica do universo pessoano. Estes “Reclusos Oníricos” (como se designa simbolicamente o grupo) apresentam desta forma o seu trabalho a concurso: “Fernando Pessoa - o poeta plural. Em tudo diferente de nós. O sonho, o fingimento, a dor de pensar, a solidão, os heterónimos... Por este motivo, ele é investigado, sob suspeita de falsificação de identidade. Conseguirá ele sair inocente?”

Num ano em que foram muitos os filmes em competição, o júri reconheceu a qualidade da curta-metragem dos nossos alunos, nomeadamente quanto ao argumento, tendolhe sido atribuída, por conseguinte, uma menção honrosa. Professora Ana Roda

_________________________________________________________________________________

Estudos recentes da Universidade de Cambridge, realizados em mais de 300 mil crianças e jovens, revelaram que a inatividade física constitui um risco muito maior, para a saúde pública, quando comparado com a obesidade infantil, considerada a epidemia do último século. E tu que andas a fazer, no teu tempo livre? E os teus pais e amigos? Será que não podemos fazer nada, para alterar esta triste realidade? Nós, pensamos que sim. Nesse sentido, lançamos-te o desafio, para que com o teu encarregado de educação, numa participação conjunta em um “trabalho de casa” semanal, no âmbito da disciplina de educação física, que consiste na participação, a teu gosto, duas vezes por semana, com a duração entre 30 a 45 minutos em uma atividade físico/desportiva. Pode ser uma boa caminhada pelos jardins da cidade, uma partida de basquetebol, um passeio de bicicleta pelo campo, frequentar a piscina, entre muitas outras. Podes e deves, envolver amigos e não esqueças que tem de ser sempre um desafio muito agradável e que contribua para o vosso bem estar. Que ganharás com isto? Mais qualidade de vida. Ajudarás os teus pais ou encarregados de educação a terem uma vida mais saudável, a viver mais tempo e a enfrentar um outro problema que constitui a causa número um de morte no nosso país: as doenças cardiovasculares, que certamente os poderão atingir, se nada fizerem. Se queres viver mais e melhor, começa já hoje mesmo e assim, da próxima vez que o teu encarregado de educação te apanhar a jogar à bola com os amigos podes dizer: "estou a fazer os trabalhos de casa para Educação Física e preciso da tua ajuda, para os realizar de forma correta,

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Desafio

____________________________ __

Dia das Pessoas com Deficiência

O Dia Internacional das Pessoas com Deficiência comemora-se anualmente a 3 de dezembro. Esta celebração realiza-se desde 1998, ano em que a Organização das Nações Unidas avançou com a convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência. A data tem como principal objetivo a motivação para uma maior compreensão dos assuntos relativos à deficiência e a mobilização para a defesa da dignidade, dos direitos e do bem-estar Jornal das 6

nº 7

23


Ensino Noturno “O Ensino Noturno... onde vai parar?”

AH!... a campaínha está a tocar para a saída! Até este “barulho” que incomoda os ouvidos de qualquer um de nós me faz soltar uma lágrima dos meus olhos...

1997... comecei as minhas funções aqui... na Jaime Magalhães de Lima, são tantos os alunos que os blocos estão todos (ou quase)todos abertos! No bufete: Saía uma sopinha para o João, um café para a Cláudia, um croissant para o Manel... mais um café para... meu Deus eram tantos os alunos! Onde foram parar??? A nossa Escolinha tinha tanta vida à noite que... brilhava tanto como de dia! Que saudades daquele movimento, daquele convívio com os alunos, com os professores, com os colegas! - Oh Sr. Rodrigues, venha à reprografia que estão muitos alunos para tirar cópias! Pois o nosso colega que já está na reforma é que muitas vezes ajudava o Sr. José Domingues (também reformado) na manutenção; a Dª Helena lá estava na portaria para salvaguardar a entrada de algum estranho que eventualmente quisesse entrar e também para encaminhar a entrada dos visitantes e utentes da nossa escola.

Escola Secundária Dr. Jaime Magalhães de Lima c/ ensino noturno BEM HAJA e um obrigada por tudo!

Tanto professor por aqui passou..., alguns cá vêm, outros... Ah! O meu saudoso professor Guilherme...—Dª Goreti (assim me tratava) - está na hora de um intervalinho! E lá ia eu conversar um bocadinho com ele, e tantos, tantos outros que deixaram saudades!

Ana Gorete, Assistente operacional

A maior parte dos alunos já vinha cansada do trabalho, mas mesmo assim havia sempre um sorriso e uma vontade enorme de estudar e SUBIR NA VIDA! Agora... já sinto uma tristeza enorme, porque sei que esta alegria este movimento está prestes a chegar ao fim. Os poucos alunos que cá estão agora, estão apenas num bloco – Bloco E; às vezes quase nem os vejo, pois saem pelo pavilhão;

_____________________________________________________________________________________________________

Maior exposição mundial de desenhos sobre paz e harmonia

raças à colaboração de perto de 80 escolas de 8 distritos do país (Aveiro, Coimbra, Faro, Guarda, Leiria, Lisboa, Porto, Viseu) foi estabelecido um recorde mundial com 8114 desenhos sobre paz e harmonia em formato A4! A exposição esteve patente no Estádio Municipal de Leiria. O Agrupamento esteve presente com a participação dos alunos do Curso Vocacional.

___________________________________________________

Impossibility Challenger

Agrupamento de Escolas de Esgueira Segue-nos em https://www.facebook.com/ aeesgueira Jornal das 6

nº 7

24


Fazemos História Gostamos de saber o que fazem e por onde andam os nossos antigos alunos. Enquanto por cá andou, o Bernardo deixou a sua marca. Defendeu a Escola brilhantemente, com as suas representações teatrais nas Escolíadas, levando-nos à vitória. Obrigada Bernardo!

Andava sempre com uma bola na mão ou nos pés. Ora mandava uns chutos sozinho (fingindo ser jogador do BeiraMar), ora jogava com os alunos da minha mãe. Como ‘bom rapaz que sou’ (“coitadito”, dizem vocês), até me cheguei a apaixonar por uma das exalunas dela. Escrevia-lhe cartas de amor e tudo! Chegou a puberdade e com ela veio a adolescência. Coisa que me levou a ingressar na escola enquanto aluno. E nesse momento comecei o meu melhor processo educativo. Pela escola conheci, literalmente, o mundo. Valência, Bruxelas e Turquia. São muitos sítios, mas todos têm explicação. Não foi só por ser filho da professora.

Não me lembro da primeira vez que entrei na nossa ‘escolinha’. Era muito puto. Tinha algumas semanas ou poucos meses. Não sei. Nem nunca me foi bem explicado. E ainda bem. Fui descobrindo por mim próprio, com a ajuda das caras dos muitos que me pegaram ao colo. Como calculam, hoje é difícil alguém pegar-me ao colo. Tenho 22 anos, quase 23. E muitos quilos a mais! Chamo-me Bernardo. E sou filho da professora Conceição Limas. Declaração de intenções feita, posso dizer que há ‘pala’ dessa senhora conheci boa parte dos funcionários, dos professores e dos filhos dos professores, com muitos anos de casa. Ser filho de professor é tramado. Nesses tempos em que ainda só chorava, dormia, comia e fazia cócó, a professora Conceição Limas deixavame na secretaria, na sala dos professores, na direção e… um pouco por todo o lado. Não é nenhuma irresponsável (muito pelo contrário), mas convenhamos que é chato andar sempre comigo à pendura.

A Valência fui por ser um dos melhores alunos de espanhol. Quem me convidou foi a professora. Uma turma dela ganhou o Projeto Pilar Moreno. Com o dinheiro foram até Valência. E levaram quem vos escreve. Esse mesmo Pilar Moreno também deu dinheiro à minha turma um ano depois. Ganhámos e fomos à Corunha. A Bruxelas fui com o clube europeu. Fomos até ao Parlamento Europeu. Levei a minha primeira ensaboadela política. Comi chocolates. Vi o Manneken-Pis. E fiquei incrédulo: uma colega minha pagou dois euros por um copo de água.

Ainda nesse país tive estórias engraçadas. Primeiro, a malta na escola que nos recebeu acreditou que eu era primo do Cristiano Ronaldo. Bastoume marcar dois golos numa peladinha de intervalo. Pimba! passaram todos a gostar de mim. Também descobri que em certos países tenho saída com as raparigas. Tudo palavras do rapaz que me acolheu (não estavam à espera que também soubesse árabe pois não??). Não me lembro do nome dele. Tenho pena, confesso. Nem contacto conseguimos manter. Os mails eram extraviados. Gostava que ele viesse a Portugal para lhe poder retribuir o carinho que ele e a família dele me deram. O Comenius levou-me à Turquia por causa das Escolíadas. Fui lá explicar o projeto, no âmbito da importância das atividades extra-curriculares dentro da escola. Fui dono de um circo, o Zé Povinho e o dono de uma Fábrica de Ilusões. De patrão a português de gema fiz um pouco de tudo. Sempre dentro do teatro. Depois ajudei a organizar e fui apresentador da escola. Das Escolíadas tiro os meus melhores momentos enquanto estudante do secundário.

Com o Comenius fui a Istambul, Turquia. Fiquei em casa de um rapaz turco de boas famílias. Pai de alta patente militar e mãe outrora cozinheira de renome. Tiraram-me a barriga de misérias (como se fosse preciso!). Levaram-me a edifícios de estado onde supostamente não podia entrar. Conheci um pouco de tudo. Ah! e fiquei bem menos preconceituoso. Os muçulmanos não são como os media os pintam. Sabiam que as mulheres não são obrigadas a usar burka? Pelo menos na Turquia.

(Continua na página seguinte) Jornal das 6

nº 7

25


(Continuação da página anterior)

Bem. Acabei o secundário e tirei um Gap Year. Quando o acabei, decidi entrar no curso de Línguas e Relações Empresariais, na Universidade de Aveiro. Até tinha boas notas e gostava de Chinês mas o meu forte era comunicar. Num rasgo de coragem, porque o mundo acha que os percursos são para serem certinhos, sem desvios, mudei para a Universidade do Minho. Coisa de fraco, isto de ‘perder’ dois anos. Dizem os tais dos percursos certinhos e direitinhos, sem desvios. Mudei para o curso de Ciências da Comunicação. Comigo levei uma atitude: se é para ser ‘a sério’ quero fazer mais qualquer coisa para além da universidade. E lá voltaram as Escolíadas. Era hora de me mudar para o lado de lá. Para o staff. “Cláudio, quero vir para o staff e trabalhar na comunicação da associação”. Assim foi.

Atualmente estou no último ano da licenciatura. Estou a especializar-me na vertente de jornalismo e informação. Mas é só uma das hipóteses para o futuro. Não me quero fechar. Foi o que me ensinaram na Escola Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima. Tive a sorte de ter muito bons professores; de crescer num ambiente saudável, entre os poucos que têm a arte e o engenho de abrir as asas dos pássaros da alma que têm a “Jaime” como ninho educativo. Aquela que é agora a vossa escola tem o condão especial de ajudar a formar pessoas. De mostrar vários caminhos. Contudo quem os trilha e escolhe somos nós. A escola, os funcionários, os professores e os colegas só nos podem ajudar. E ajudam bastante. Basta tocar-lhes no coração. Que eles vão tocar no nosso. Termino com uma frase escoliástica do meu tempo: “são capazes aqueles que sabem que são capazes!”

________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Fazemos História

Internet Segura

Comemorou-se no dia 10 de Fevereiro de 2013 o Dia da Internet mais Segura, evento organizado pela Rede INSAFE(Rede de cooperação dos projetos que promovem a sensibilização para uma utilização mais segura da Internet pelas pessoas) e, em Portugal, pelo Centro Internet Segura, coordenado pela Fundação Para a Ciência e Tecnologia (FCT) e que envolve a Direção Geral da Educação (DGE), o Instituto Português do Desporto e Juventude (IPDJ) e a Microsoft Portugal. Na sequência de anos anteriores, o Centro Internet Segura pretende, em conjunto com escolas e bibliotecas escolares, câmaras e bibliotecas municipais, espaços Internet, centros de inclusão digital e outras instituições que contribuem para a inclusão e a literacia digital, celebrar o Dia da Internet mais Segura este ano com o tema “Juntos vamos criar uma Internet melhor”.

Para mais informações http://www.internetsegura.pt/

_____________________________

Jornal das 6

nº 7

26


Ondem andam e o que fazem os nossos antigos alunos?

Desta vez descobrimos a Marta.

Sem grande possibilidade de escolha vim parar a Itália e o que ia ser só um ano de experiências e quebra tornouse numa experiência de 2 anos e meio! Construí uma nova casa, não é fácil ter só um coração e dois telhados! Mas ainda cá estou, vale tudo a pena!

Diz-nos ela: Quando vivemos o secundário e temos de decidir o próximo passo para o futuro, parece que temos o mundo às costas! A verdade é que estas decisões e escolhas contam.. contam muito, mas a verdade é que no fim das contas são só uma agulha no palheiro! E eu que o diga! Passei três anos incríveis na Jaime, foram tão intensos que pareceram uma década! Mas depois de dar o meu melhor e viver tanta coisa boa era tempo de seguir em frente para o próximo projeto: tornar-me Terapeuta da Fala.

Entrei na Universidade de Aveiro, fiz a licenciatura e o mestrado. Durante 3 anos e meio passei aprendi e exerci uma profissão que adoro e com a qual me identifico. Mas quando tudo parecia encaminhado... chegou a afamada crise. Fui mais uma perdida num oceano cheio de peixes a tentar nadar e fomos todos obrigados a reinventar as nossas expectativas e projetos. Assim, acabei por embarcar numa grande aventura e vi-me a estudar de novo, mas desta vez para ser algo que nunca tinha imaginado: assistente de bordo. .

Aproveitei ao máximo a experiência como assistente de bordo, mas mais uma vez decidi que era tempo de mudar e evoluir noutra direção. Em Janeiro comecei a trabalhar na receção de um pequeno hotel. Era o meu trabalho de sonho? Certamente que não. Muito provavelmente será só uma passagem para uma outra margem, mas o meu objetivo, aqui e em todos os sítios onde pude trabalhar, é aprender coisas novas e evoluir como pessoa e profissional. Afinal de contas nunca se sabe que desafio nos surge amanhã! Ser jovem hoje é ter o mundo na mão, possibilidades quase infinitas... por mais que as nossas decisões contem, o próximo passo pode estar sempre em aberto!

Boa sorte, Marta! O Jornal das 6

________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Fazemos História

Curso Vocacional

Este ano letivo, na escola básica e secundária Dr. Jaime de Magalhães Lima abriu, pela primeira vez, o Curso Vocacional, que abrange três áreas (comércio, informática e expressões físico-motoras). No ano passado foi entregue um questionário aos alunos com duas retenções no mesmo ciclo ou três em ciclos diferentes, com o objetivo de escolher as três áreas mais desejadas para a abertura do curso vocacional. A turma é composta por 21 elementos, entre os 13 e os 17 anos. Na opinião de alguns elementos da turma, o curso é útil e irá ter saída. Referem também que têm menos trabalhos de casa, não têm de comprar livros, a turma é bastante amigável e os professores também são simpáticos, o que ajuda ao sucesso escolar e à redução do stress. Já pelo lado negativo dizem ter um horário sobrecarregado, nas salas de aula as cadeiras são desconfortáveis, as salas são feias e alguns tetos têm humidade. Nos seus depoimentos os alunos dizem que o Diretor de Turma e Coordenador de Curso é bastante atencioso, querido e fantástico. Em conclusão: todos estão satisfeitos com o curso. Francisca, Andreia, Inês Paiva (curso vocacional) Jornal das 6

nº 7

27


Jornal das 6

nยบ 7

28

Jornal das 6 nº 7  
Jornal das 6 nº 7  

Jornal do Agrupamento de Escolas de Esgueira nº 7

Advertisement