Page 1

1


Editorial Direitos das Crianças e Escola Inclusiva

O Agrupamento de Escolas de Esgueira afirma-se no seu Projeto Educativo como uma Escola Inclusiva e defende como princípios orientadores da sua ação a equidade e a educação para Todos. Porque estes conceitos têm uma ética, um sentido e um percurso histórico, importa revisitar os momentos em que a civilização ocidental avançou e apontou o caminho que hoje devemos trilhar como instituição pública de educação.

Direito a especial proteção para o seu desenvolvimento físico, mental e social; direito a um nome e a uma nacionalidade; Direito a alimentação, moradia e assistência médica adequadas para a criança e a mãe; Direito à educação e a cuidados especiais para uma criança física ou mentalmente deficiente; Direito ao amor e à compreensão por parte dos pais e da sociedade; Direito a educação gratuita e ao lazer infantil; Direito a ser socorrido em 1º lugar, em caso de catástrofes; Direito a ser protegido contra o abandono e a exploração no trabalho; Direito a crescer dentro de um espírito de solidariedade, compreensão, amizade e justiça entre os povos.

Estes dois aspetos apontam o caminho da Escola Inclusiva que devemos ser, ou seja, uma escola para TODOS. Este continua a ser um caminho cheio de desafios, porque implica que sejamos capazes de educar todas as nossas crianças e jovens o melhor possível. A Declaração Universal dos Direitos das Crianças, a Convenção Sobre os Direitos das Crianças e a Declaração de Salamanca continuam aí .....

os direitos à sobrevivência;

Helena Libório,

os direitos relativos ao desenvolvimento;

Diretora do Agrupamento de Escolas de Esgueira

os direitos relativos à proteção; os direitos de participação.

Em 1990, dá-se um passo relevante no reconhecimento do direito de todas as crianças e jovens à educação. A UNESCO promove em Jomtien (Tailândia) a Conferência Mundial Sobre Educação Para Todos, reafirmando o direito de todos à educação. O seu artigo 3º intitula-se “Universalizar o acesso à Educação e promover a equidade”.

Em 1994, a UNESCO aprova uma importante resolução, que constitui a evolução de princípios constantes dos documentos anteriores: a Declaração de Salamanca. Esta resolução trata dos princípios, política e prática em educação especial. Enfatizamos alguns aspetos da declaração de Salamanca pelo seu alcance para a organização das escolas que prestam serviço público de educação, como o nosso Agrupamento, designadamente: “As crianças e jovens com necessidades educativas especiais devem ter acesso às escolas regulares, que a elas se devem adequar através duma pedagogia centrada na criança, capaz de ir ao encontro destas necessidades, As escolas regulares, seguindo esta orientação inclusiva, constituem os meios mais capazes para combater as atitudes discriminatórias, criando comunidades abertas e solidárias, construindo uma sociedade inclusiva e atingindo a educação para todos.

_______________________________

__________________________________________________________________________________________

Em 20 de novembro de 1959, é aprovada pelas Nações Unidas a Declaração Universal dos Direitos da Criança. Com ela consagram-se dez princípios que têm enformado as legislações dos Estados membros nos últimos 50 anos, a saber:

Volvidos trinta anos sobre a Declaração Universal dos Direitos da criança, a Assembleia Geral das Nações Unidas, em 20 de novembro de 1989, aprova a Convenção sobre os Direitos da Criança. Portugal ratificou esta convenção em 21 de setembro de 1990, o que significa que ficou juridicamente vinculado aos princípios da Convenção. Estes organizam-se em 54 artigos, distribuídos por quatro categorias de direitos:

O Jornal das 6 faz agora 1 ano. Mantém o seu objetivo de divulgar atividades e desenvolver o sentido de comunidade. Alterou o aspeto gráfico e recebeu como prenda uma capa nova (produzida pela professora Lúcia Seabra). Continua a precisar da vossa colaboração e espera corresponder às vossas expectativas. Bom ano 2015!

Professora Isabel Branco

Jornal das 6

nº 6

2


Convenção dos Direitos das Crianças

Esta atividade foi desenvolvida nos dias 17 de novembro, 3, 4, 5 e 11 de dezembro e tinha como ponto de partida a história da boneca dos olhos azuis – a Valentina – usando-a como instrumento de compreensão pelas crianças do 25º Direito previsto na convenção. Depois de contar a história, a Agente Helena Graça desenvolveu um diálogo com as crianças com o objetivo de transmitir duas mensagens: “Todos devemos estar atentos e denunciar casos de abusos e maustratos” “ Devemos ter coragem para falar dos problemas, porque isso pode ajudar a resolver os problemas que nos afligem” Educadora Evangelina

________________________________________________________________________________________________________________________________________

omemorou-se em novembro o 25º aniversário da convenção dos Direitos das crianças. Para assinalar esta data, o Comando Distrital de Polícia de Aveiro desenvolveu, nas escolas básicas do 1º ciclo de Esgueira, Alumieira e Quinta do Simão, uma atividade denominada “Conto com a Polícia! Ela defende os meus direitos.”

A história de Valentina Era uma vez uma menina chamada Valentina. A família da Valentina tinha muitos problemas económicos e por isso estavam sempre a mudar de casa. A menina estava a morar num sítio novo e não tinha amigos nem amigas. Havia um menino que se chamava Afonso e ele acenava com a mão a dizer adeus à Valentina. Sempre que ela o via escondia-se em algum canto da casa envergonhada. Certo dia a mãe da Valentina foi trabalhar e como o pai estava enjoado, a Valentina teve de ficar em casa a tratar do irmão. O Afonso foi para a escola e perguntou ao polícia Matias se ele sabia em que escola é que a Valentina andava. De seguida a campainha da escola tocou e o Afonso foi para as aulas. Quando as aulas terminaram o Afonso foi para casa e foi fazer os T.P.C.. Depois de ter acabado, ele foi brincar com o seu cão Migalhas. Chamava-se assim porque sempre que comia deixava um rasto de migalhas. Enquanto estavam a brincar, o Afonso ouviu uma menina a chorar. O menino foi ver quem estava a

chorar, encontrou a Valentina e o Migalhas foi para junto dela. O Afonso disse-lhe: - Tem calma, ele não morde! A menina respondeu que não tinha medo do cão. Estava a chorar porque a mãe dela tinha ido trabalhar e o pai estava enjoado. Então ela tinha de ficar a tomar conta do irmão. O Afonso foi falar com o polícia Matias e pediu para ajudar a Valentina. Depois o polícia ajudou a mãe a ficar mais tempo com o filho, ajudou o pai a sentir-se melhor e ajudou a Valentina a ir para a escola. Assim a Valentina fez uma amizade e o Afonso também. O Migalhas ficou entusiasmado por ter mais uma amiga para brincar. Então o Afonso convidou a menina para brincar e os três foram. Enquanto estavam a brincar o Migalhas foi a abanar a cauda atrás deles. Mariana Néri (texto)

Beatriz Pereira (ilustração)

Jornal das 6

nº 6

3


Convenção dos Direitos das Crianças Assembleia Municipal dos Direitos das Crianças e Jovens Quero uma cidade mais minha amiga! _______________________________________________________________________________

a semana da Comemoração do 25.º aniversário da Convenção dos Direitos da Criança, o Projeto EntreSendas, com a colaboração da escola, dinamizou sessões de esclarecimento e reflexão sobre o tema. Após esta reflexão procedeu-se à pintura de um mural na parede do hall de entrada da escolar da Quinta do Simão.

o dia 20 de Setembro de 2012 os alunos Inês Isabel, Ana Margarida, Vasco Gamelas, Tomás Alexandre , Ana Carolina , Ana Inês e Ana Gabriela, do 8ºF, participaram na Assembleia Municipal dos Direitos das Crianças e Jovens, com o tema “Quero uma cidade mais minha amiga”. Na presidência da assembleia esteve o professor Jorge Arroteia em representação do seu presidente, Jorge Campino, vice presidente da Câmara Municipal de Aveiro e a presidente da CPCJ de Aveiro Ana Maçãs.

o agrupamento de escolas de Aveiro, o agrupamento de escolas Dr. Mário Sacramento, o Colégio D. José I, a escola profissional de Aveiro, a cooperativa de ensino S. Joana e ainda uma dramatização da EFTA. Ana Inês, em representação do agrupamento de escolas de Esgueira, apresentou um discurso bem fundamentado e consistente. No final de todas as intervenções, houve espaço para a discussão das várias intervenções, onde os alunos nossos representantes souberam defender as suas propostas e propuseram melhorias a algumas das restantes propostas, revelando-se muito atentos. O professor Rogério Cachide

O nosso hall ficou tão bonito! _______________________________________________________________________________________________________

Eco—Escolas—“Tampinha só com garrafinha” o nome da campanha que a ERSUC iniciou em janeiro de 2010 e que pretende dar continuidade à que terminou em dezembro de 2009 e que consistia na recolha de tampinhas. O principal objetivo desta campanha é recolher o maior número de garrafas de plástico de PET com tampa que, depois de convertidas em ajudas técnicas, contribuirão para a melhoria da qualidade de vida dos utentes de algumas instituições de solidariedade social do Litoral Centro. Encontram-se na Escola (edifícios Aires Barbosa e Jaime Magalhães Lima) os ecopontos para recolha destes resíduos, construídos por alguns dos alunos da equipa Eco-Escolas. Professora Teresa Casau Jornal das 6

nº 6

4


Feira do Livro om o objetivo de promover o livro e o desenvolvimento do hábito e gosto pela leitura, quer dos nossos alunos, quer da restante comunidade educativa, realizou-se uma Feira do Livro, em dezembro, em cada uma das Bibliotecas Escolares do Agrupamento.

_______________________________________________________________________________________________________

Convenção dos Direitos das Crianças ia do Pijama: um dia especial onde crianças ajudam outras crianças... O Dia Nacional do Pijama é um dia solidário feito por crianças que ajudam outras crianças. Assim, no dia 20 de Novembro, as crianças vieram vestidas de Pijama para a escola, trouxeram o seu peluche preferido, a sua almofada e a casa dos Pijamas.

Foi um dia mágico, em que as crianças se divertiram em tempos vividos entre a imaginação e a realidade, o sentido e ação, numa vivência que faz parte da vida. Consideramos que uma cidadania ativa numa sociedade cada vez mais plural, implica um compromisso genuíno com a comunidade, em que cada um deverá aprender a preocupar -se com o seu bem-estar e com o das outras pessoas, o que implica desenvolver sentimentos de simpatia, empatia e solidariedade.

Neste contexto, consideramos como essencial a abertura recíproca escola/ sociedade, nomeadamente através da partilha de projetos e iniciativas, formando parcerias e concertando atividades. A verba angariada reverteu para ajudar a melhorar a qualidade de vida das crianças que vivem em casas de acolhimento. Educadora Adelaide Alves - JI Alumieira

Foi feita uma cama gigante onde todos se deitaram, simulando o momento noturno/mágico de ouvir uma história. Uma avó veio contar a história do Leão e do Rato com fantoches. Foram ainda ouvidas músicas suaves, de embalar. Durante o dia foram efetuadas atividades calmas e enérgicas, dando a possibilidade às crianças de participarem nas mesmas, vestidas de pijama, divertindo-se, quebrando por um dia a regra de que o pijama é só para dormir.

Jornal das 6

nº 6

5


Encontro com a Escritora Isabel Alçada oi com imenso gosto que recebemos, no dia 24 de novembro, nas BEs Aires Barbosa e Jaime Magalhães Lima a escritora Isabel Alçada, um dos maiores nomes da literatura infanto-juvenil do nosso país. Esta atividade foi preparada pela equipa da Biblioteca Escolar, em colaboração com o CIBE e contou com a colaboração e empenho das professoras de português e da professora titular de turma do 1º ciclo na preparação dos alunos.

Foram realizadas três sessões com as turmas dos 5º D e 6º B , 4º A e 7º E, todas elas apresentadas pela Diretora do nosso Agrupamento, Dra. Helena Libório que agradeceu pessoalmente a visita da Dra. Isabel Alçada. As turmas prepararam-se para receber a escritora da melhor forma. Os alunos leram algumas das suas histórias, fizeram a sua biografia, realizaram ilustrações e trabalhos, com muita criatividade, sobre as aventuras que leram.

No dia da vinda da escritora fizeram leitura expressiva e entoaram uma canção. Ao longo das sessões a escritora Isabel Alçada apresentou alguns dos seus livros, escritos em conjunto com a escritora Ana Maria Magalhães, falou sobre a sua vida, interagiu com a assistência e respondeu sempre com simpatia e empenho às questões colocadas por alguns alunos. A Dra. Isabel Alçada fez jus à sua "fama” de excelente comunicadora e criou momentos de grande alegria e entusiasmo. No final das sessões, alguns alunos quiseram que a escritora autografasse os livros que tinham adquirido na feira do livro do autor e a Dra. Isabel Alçada demonstrou, mais uma vez, toda a disponibilidade para o fazer. Foi um dia diferente no nosso Agrupamento e com certeza um grande convite à leitura, pois consideramos que “Bons leitores são melhores alunos!”

_____________________________________________________________________________________________________

Projeto EntreSendas No decorrer da semana de 17 a 21 de novembro, o Espaço Aluno— projeto EntreSendas-E5G, em parceria com o Agrupamento de Escolas de Esgueira, comemorou o 25º aniversário da Convenção sobre os Direitos da Criança, desenvolvendo atividades de sensibilização junto das comunidades escolares. Na atividade Espaço Aluno, que decorre na Escola Aires Barbosa, os participantes começaram desde cedo a preparar esta comemoração. Após uma série de atividades de sensibilização para o tema e de tomada de conhecimento do que é a Convenção e de quais são os Direitos da Criança que nela estão consagrados, os alunos planificaram e preparam um mural sobre o tema, em que a comunidade escolar foi convidada a deixar

uma mensagem que assinalasse esta data No projeto EntreSendas-E5G, os participantes, alguns dos quais também frequentam o Espaço Aluno, analisaram os diferentes direitos e, inspirados nestes, fizeram desenhos alusivos a alguns deles, para serem colocados em marcadores de livros. Estes

Observou-se um grande empenho por parte dos participantes do Espaço Aluno desde que se planificou a atividade até à sua execução. O EntreSendas-E5G aproveita para felicitar todos os alunos pelo seu envolvimento nesta iniciativa tão bem conseguida.

marcadores também foram distribuídos na Escola Aires Barbosa de forma a assinar o dia 20 de novembro, aniversário da Convenção.Foi uma semana a debater os Direitos das Crianças e a fazê-los chegar ao máximo de pessoas possível. Jornal das 6

nº 6

6


Magusto 2.º ano: reconto da Lenda de S. Maratividade do magusto envolveu as tinho em banda desenhada com lecrianças da Pré e todos os alunos do 1.º genda. ciclo, quer os que frequentam a EB, quer 3.º ano: explicação do significado de os que frequentam a Aires Barbosa. uma tradição (referindo outras tradiAntecipadamente, foi pedido que cada ções da região/do país). Explicação criança trouxesse castanhas, já cortadas, da diferença entre uma lenda e um que foram gentilmente assadas na cantina facto. do edifício Aires Barbosa. Além das castanhas, às crianças da Pré e alunos da EB foi 4.º ano: recolha de provérbios, adivipedido caruma para que se pudesse reali- nhas, receitas de culinária que se rezar a tradicional fogueira, no recreio da lacionam com o tema (castanhas, S. EB. Martinho, magusto).

A entrada da EB contou, ainda, com uma mesa ornamentada com elementos naturais alusivos a esta época elaborada pela assistente operacional, D. Manuela, que também decorou todos os cestos de verga que continham os cartuchos ilustrados e construídos pelos alunos.

A equipa organizadora—EB Esgueira

Cada turma e cada grupo da Pré elaborou um cartaz para ser exposto na EB de Esgueira para visualização dos alunos e restante comunidade educativa, respeitando determinado mote, a saber: Pré-escolar: recortes e/ou pinturas alusivos ao tema; por exemplo, bonecos feitos com castanhas. 1.º ano: construção de uma árvore (castanheiro) com colagem de folhas, ouriços, castanhas (recortes, desenhos).

_____________________________________________________________________________________________________ ________________________________________________________________

Magusto e confeção de doce de abóbora pelas crianças de Cabo Luís

O tempo não ajudou e como tal, as castanhas foram fritas, cozidas e assadas

dia 11 de novembro de 2014 foi também assinalado com a dramatização da lenda de S. Martinho, canções, adivinhas e lengalengas e que culminou com o magusto/lanche convivio com as crianças do 1º Ciclo, pessoal docente

Jornal das 6

nº 6

7


Dia das Bruxas ste é um dos “dias mágicos”, muito esperado pelas crianças e que elas aguardam com muita ansiedade, fazendo planos para escolher a personagem que vão interpretar...é uma oportunidade de interagir com personagens fantásticas, algumas delas assustadoras, de forma lúdica e descontraída... de descobrir que por debaixo das máscaras e adereços está alguém conhecido...que afinal, é tudo a fazer de conta... que estas “pessoas” só existem nos livros, nos filmes... Vários são os investigadores que reconhecem o impacto formativo que as fantásticas personagens e o fascínio pelas diversas situações mágicas têm na vida das crianças, ajudando a por a em ordem as pressões caóticas do seu inconsciente... No âmbito deste vivência fizemos pesquisa sobre as tradições... fizemos lanternas e descobrimos a textura da abóbora porqueira e da abóbora menina, da qual fizemos papas de abóbora... cantámos e dan çámos músicas “assustadoras”, desfilámos, e brincamos todo o dia ao faz de conta... e descobrimos que afinal nada é a sério, são apenas máscaras e adereços... Educadora Adelaide - Alumieira

Jornal das 6

nº 6

8


Dia do não Fumador Shrek e o burro chaminé

Nas Escolas do Agrupamento foram dinamizadas atividades na semana de 15 a 22 de novembro com os objetivos de sensibilizar a comunidade educativa para os malefícios do tabaco e desenvolvimento de atitudes promotoras de saúde. Alunos no polivalente exibindo autocolante de sensibilização.

Experiência da garrafa fumadora, simulando a entrada do fumo no organismo. Professora Teresa Ribeiro

SE ÉS FUMADOR TENS MUITAS RAZÕES PARA DEIXARES DE SER: Vives mais anos e melhor; Diminui o risco de teres doenças graves devido ao tabaco; Acabas com o vício; Melhoras as tuas finanças; Reduzes as dificuldades respiratórias; Ficas com os teus dentes mais brancos; Tornas a tua pele mais macia e brilhante; Terás um hálito mais fresco; As tuas roupas vão deixar de cheirar a tabaco; O teu coração agradece; E … os teus amigos também agradecem.

_____________________________________________________________________________________________

o dia 17 de novembro assinalouse o DIA MUNDIAL DO NÃO FUMADOR.

ra outono e os campos estavam cobertos de folhas. Shrek sentia-se feliz cantado e dançando. Já o seu amigo Burro andava triste e cansado. O Shrek estava a ficar preocupado! -Não sei o que se passa com o Burro, porque será que anda triste? Shrek não parava de pensar nisto e resolveu investigar. Então reparou: -Antes tinha o hálito fresco e os dentes branquinhos, agora estão amarelos! -Tinha um pelo tão brilhante e sedoso e agora está baço, até parece um esfregão de arame! -E as unhas, ah como eram limpinhas. Agora estão escuras. - E não pára de tossir parece um trator! O Shrek andava muito intrigado. Resolveu pedir ajuda ao gato das botas que era um grande fanfarrão e sabia tudo em primeira mão. Um dia num passeio pela floresta apercebeu-se que o Burro e a raposa matreira estavam escondidinhos debaixo de uma árvore. Aproximouse sorrateiramente e de repente começou a sentir um cheiro estranho e viu uma nuvem de fumo que saía das suas cabeças, dos olhos, dos narizes, das bocas e das orelhas. -O que será que se passa aqui? Boa coisa não é, porque da raposa matreira só saí asneira. Estava o gato das botas tentar descobrir, quando de repente … começou a tossir. -Aí que deram por mim, foi então que descobriu que estavam a fumar. Então Burro porque te deixaste enganar? O Burro não lhe deu ouvidos. Triste o gato foi-se embora e contou ao Shrek o que se andava passar. O Shrek nem queria acreditar. E agora? O que vamos fazer para ajudar o Burro? Ele tem que saber que fumar faz muito mal á saúde. Decidiram então pregar uma grande partida á raposa matreira. Atravessaram o vale da floresta em direção ao Reino da princesa Fiona para irem

Moeram tudo muito miudinho, misturaram e fizeram um cigarrinho. Ao anoitecer colocaram o cigarro junto á toca da raposa. Foi então que viram a raposa a chegar com o seu ar espertalhão, que nem sonhava com a grande lição. Ao ver o cigarro pensou:-Olha devo ter deixado cair e começou a fumar. Não tardou começou a correr a gritar: -Água… Shrek e o gato das botas tinham conseguido dar uma lição à raposa. Felizes foram para casa e falaram com o seu amigo Burro. – Olá Burro nós sabemos o que tens andado a fazer às escondidas com a raposa e queríamos falar contigo. -Pois é … vocês têm toda a razão! Eu não devia ter experimentado. Se a raposa fosse minha amiga não me tinha feito isto. Afinal os amigos são aqueles que nos querem bem, que se preocupam connosco e não nos pedem para fazer coisas más. Oh, estou tão feliz por vos ter como amigos!

Orgulhoso o Shrek disse:-Dá cá um abraço Burro Éh…Éh…Éh…viva o Burro Chaminé, que afinal já não é! Finalmente o Burro tinha percebido que fumar só o estava a prejudicar e passados alguns dias a tosse começou a parar, o pelo voltou a brilhar, os dentes começaram a branquear e as unhas não voltaram a quebrar! E as partidas ao Shrek? Coitado! Nunca mais teve descanso! E o Burro atrevido com o seu sorriso, de orelhas esticadas, só dava gargalhadas.

Educadora Júlia Silva - Pré A

Jornal das 6

nº 6

9


BISCOITOS DE NATAL

eve lugar, no dia 16 de Dezembro, no Auditório Aires Barbosa durante a manhã, a atividade “Festa de Natal”que incluiu a interpretação de uma Cantata de Natal com a encenação do Nascimento de Jesus, apresentação de cânticos de Natal com vozes, flauta e uma peça musical em saxofone. Participaram nesta atividade alunos do 6º A, B, C e E assim como alunos do 5ºA. Houve muita entrega e entusiasmo por parte dos alunos participantes e da professora responsável por esta atividade. Obrigada pela colaboração de todos os que partilharam connosco estes momentos de alegria. Feliz Ano Novo Professora Fátima Teixeira

________________________________________________________________ riatividade no edifício Aires Barbosa

____________________________________________________________________________________________________________________________________________

Natal

(receita dos meninos de Cabo Luís)

• • • • • •

125g de manteiga 125g de açúcar 325g de farinha Raspa de 1 limão 2 gemas de ovo Açúcar para polvilhar

Preparação: 1. Numa tigela, amasse a manteiga com o açúcar. Depois da manteiga e do açúcar misturados, junte a raspa de limão e as gemas. Amasse muito bem. Por fim, junte a farinha e amasse tudo. 2. Coloque a massa na bancada e faça uma bola. Depois da massa ligada, estenda-a com o rolo da massa com cerca de 4mm de espessura. Corte as bolachas com um cortador de bolachas ou com um copo. 3. Coloque as bolachas em tabuleiros untados com manteiga e polvilhados com farinha. Polvilhe as bolachas com açúcar. 4. Leve ao forno pré-aquecido nos 220º durante 10 minutos. Depois das bolachas loirinhas, retire e deixe arrefecer. Depois de frias estão prontas a servir.

Jornal das 6

nº 6

10


Natal _______________________________________________________________________________________________________________________________________

ezembro é o mês eleito pelas crianças, que sonham com a visita do Pai Natal e das prendas. Enquanto não chega, há que preparar a quadra natalícia; decorar os espaços, recitar poesias, canções e danças, para apresentar na nossa festa/convívio. Quando chega o Pai Natal, é o delírio de todos os que esperaram por esta visita.

Janeiras Boa noite a vós, boa noite queremos dar.

Natal na Escola Sede

Hoje é dia dos Reis, as janeiras podem dar. Mariana Francisco, 2.º C

Boas noites senhores idosos, vimos pedir as janeiras. Viemos dar os presentes e fazer o jogo das cadeiras. Luís Davi Ribeiro, 2.º C

Vimos dar as boas vindas,

Aqui temos as crianças da Quinta do Simão

as boas vindas ao dia dos Reis. E queremos pedir pães, para nós, os Reis. Rebeca Koppensteiner, 2.º C

Boa noite meus vizinhos, viemos buscar as janeiras.

___________________________________________________________________

Boa noite meus amigos. Vamos jogar o jogo das maneiras.

rvore de Natal com caixas, presépio em cartolina, postais de Natal, pinheiro em tecido decorado com botões, atividades de recorte e colagem alusivas à época, foram os trabalhos dos alunos do Cabo Luís. Muito bem

Carolina Gonçalves, 2.º C

Boas noites meus irmãos, boas noites vimos dar, viemos buscar as janeiras, para aos nossos filhos dar. António Tomás Cunha, 2.º C Boas noites meus pais, eu vim cantar as janeiras. Vim trocar os presentes, mas vamos jogar ao jogo das cadeiras. Joana Rita Correia, 2.º C

Jornal das 6

nº 6

11


A época natalícia é sempre vivida com grande euforia pelas crianças. Entre os dias mágicos, este é um dos mais especiais. O jardim de infância é por tradição um dos espaços privilegiados no envolvimento da criança no espírito natalício, dando a sua contribuição para ajudar a reforçar que a magia dos presentes de Natal não se resume à quantidade de prendas, mas à partilha e aos laços de afeto e solidariedade entre as pessoas. No contexto do jardim de infância, são desenvolvidas inúmeras e variadas atividades, que vão das decorações festivas à elaboração de lembranças para a família... mas a linha mestra é realçar a importância da família na vida de cada criança, com a exploração da sua função, valores, e sentimentos associados... tentando simultaneamente que o espírito natalício se sobreponha à saga economicista.

É verdade que a troca de presentes é muito valorizado pelas crianças, mas os espetáculos de natal, são normalmente dos momentos de magia que mais povoam as recordações de infância ... assim gostaríamos de aqui deixar o agradecimento das crianças, à presidente de Junta de Esgueira e à Associação de Pais do Estabelecimento de Ensino da Alumieira, a oportunidade de participarem em eventos socioculturais pouco frequentes, como a peça de Teatro dinamizada pela Escola Profissional de Aveiro e um espetáculo de circo respetivamente. Muito obrigada pela vossa generosidade e disponibilidade ao serviço das crianças.

_________________________________________________________________

Natal

O jantar de Natal do Agrupamento juntou Professores e Funcionários. Foi uma noite bem passada, com bailarico incluído.

Parabéns à organização

Adelaide Alves JI Alumieira

Jornal das 6

nº 6

12


Arte no Jardim arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível (Leonardo da Vinci) Com este projeto realizaremos atividades na área da expressão e comunicação nos domínios da expressão plástica, musical, dramática/teatro e dança. Algumas das atividades terão como base a brochura “As artes no Jardim de Infância”, pretendendo-se contribuir para o conhecimento cultural e artístico e para a sua integração, de forma cada vez mais ativa, no currículo do Jardim de Infância, promovendo o contacto com a obra de arte e o seu criador e ainda incentivar a criação de contextos artísticos em ambiente pré-escolar. Como disse Pablo Picasso “Em arte, procurar não significa nada. O que importa é encontrar”, o que traduz claramente uma das grandes intenções deste projeto: encontrar pequenos grandes artistas.

As nossas produções:

2ª etapa Observação de reproduções de algumas das suas obras.

Picasso, Pablo: Capa da revista Minotaure

3ª etapa- As crianças foram convidadas a observar a natureza no recreio da escola básica de Esgueira para ver o que podíamos recolher para fazer construções com diversos materiais. Fomos ao exterior recolher materiais para fazer as nossas construções.

O que recolhemos: • Paus, penas • Folhas diversas • Madeira, pedras (pequenas)

Utilizamos ainda material reciclado: 1º Projeto: Conhecer Pablo Picasso

1ª etapa - Leitura da biografia.

• Tampas de garrafas • Papel de jornal • Palhinhas …

"Pablo Picasso nasceu a 25 de outubro de 1881, em Málaga, Espanha ,e faleceu em 1973, com 92 anos. Viveu grande parte da sua vida em Paris. Desde os 8 anos que Picasso mostrou desejo de inovar, de criar arte. Em 1914, tornou-se cubista. Com esta técnica realiza uma serie de “construções”, utilizando os materiais mais diversos. Os temas representados são feitos com colagens de papel, areia, cordas, cartão, madeira e mesmo metal. Foi um criativo não só nos materiais como nas técnicas, chegou a usar penas de pombas em vez de pincéis.Picasso foi considerado um dos maiores artistas do séc. XX."

Educadora Júlia—Pré A

Jornal das 6

nº 6

13


El Español en Palabras

Carta a los Reyes Magos

A ti Melchor te pido solidaridad. Es bueno ver lo importante que es ayudar a alguien y lo poco que cuesta hacerlo. Nos hemos vuelto tan egoístas. Egoístas con el prójimo, con nuestra propia familia, con nuestros amigos, con nuestra pareja, con nuestros compañeros de trabajo y vecinos. Solo pensamos en nosotros mismos y nos quejamos de lo mal que nos va todo, cuando en realidad, somos inmensamente afortunados. Ser solidario con los demás nos hace grandes. A ti Gaspar te pido amabilidad. Que cada uno de los días de 2015 estén llenos de amabilidad. Haz que las personas sean más amables. ¡No cuesta nada! Una buena dosis de amabilidad cambiaría el mundo. Y a ti Baltasar te pido que la gente vuelva a creer en el amor. Con amor todo es más fácil. Con amor seríamos todos más felices, tendríamos mejor humor y cantaríamos más. Nos daríamos más besos, más abrazos, tendríamos más ganas de ser mejores, de ayudar y trabajaríamos con más felicidad. Viviríamos en un mundo mejor. Muchas gracias.

_____________________________________________________________________________________________________________________

Queridos Reyes Magos:

Día de la Hispanidad l pasado 12 de octubre se ha celebrado el Día de la Hispanidad, de la Lengua y de la Raza. En el Insti, hemos señalado esta fecha con un concurso para todos los alumnos que estudian español como lengua extranjera. Esta competición empezó el lunes, día 13, y terminó el miércoles, día 15. El sorteo y los premios ocurrieron el viernes, día 17. Han participado en el concurso los alumnos de español, pero todos los alumnos del Insti pudieron conocer esta celebración a través de la exposición en el muro del “polivalente”. Hubo una gran participación y entusiasmo por parte de todos.

Premiados: 1er premio – Miguel Castanheira (8ºD)

2o premio – Joana Amaro (8ºF)

3 o premio – Luís Martins (8ºF)

Jornal das 6

nº 6

14


Queridos Magos:

Reyes

Para empezar esta carta, primero tenemos que agradecer todas las cosas buenas que hemos tenido el año pasado, por eso: muchas, muchas gracias. Este año querríamos pediros mucha salud, amor, que las personas se lleven bien unas con otras, mucha amistad y alegría. Queremos que todos los niños sean felices y que todos tengan derecho a la educación, a la comida de cada día y a una habitación. Melchor, chor usa todo tu oro para ayudar a los niños más pobres. Gaspar, Gaspar con tu incienso haz que terminen el racismo y los fanatismos y que haya más harmonía en el mundo. Baltasar, con tu mirra haz que las personas cuiden a nuestro planeta.

Además, os pedimos también que, por favor, no haya guerras en el mundo y que todos podamos vivir en paz y harmonía. Para nuestras familias, menos conflictos y más amor y empleo para que no falte nada en casa. En el cole, os pedimos que nos ayudéis a tener determinación para estudiar y trabajar todos los días Así, estamos seguros que será un año mejor para todos.

Muchas gracias.

TURMA: 8ºD

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

El Español en Palabras

Esgueira Solidária

A viver momentos de “grande emergência social pela freguesia”, a Junta de Freguesia de Esgueira, através do seu Gabinete Social, inserido no projecto “Esgueira Solidária”, e em colaboração com a Fundação CESDA, arrancou, no início da semana, com um novo serviço de apoio aos mais desfavorecidos da freguesia: a Cantina Social. Esta resposta vai funcionar 365 dias por ano, com a distribuição de almoços e jantares, no Gabinete de Acção Social, a funcionar no Centro Cultural de Esgueira. (in Diário Aveiro 13/02/2015) ____________________________

Expressions Françaises "Chercher la petite bête"

S'efforcer de découvrir une erreur, une irrégularité sans intérêt. ___________________ "En rang d'oignon"

C'est être rangé sur une seule ligne. ___________________ “Se coucher avec les poules"

C'est se coucher tôt. Jornal das 6

nº 6

15


CARTEL CULTURAL

__________________________________________________________________________________________

El Español en Palabras

Contos na Biblioteca

Para que toda la comunidad educa$va sepa más sobre la cultura hispana, se está haciendo un cartel mensual con algunas par$cularidades culturales relacionadas con los países que $enen el español como lengua oficial. s alunos do 1º ciclo da Escola l cartel de diciembre habla espeBásica e Secundária Dr. Jaime Macialmente de las costumbres navidegalhães Lima e do 4º ano da Escola ñas en España. n el mes de noviembre hablamos Básica da Alumieira ouviram a leitude una de las festividades más imporra e observaram as ilustrações do Esta época empieza el tantes de MÉXICO. El llamado DÍA día 22 de diciembre que livro “A prenda de Natal do HenriDE MUERTOS constituye una de sus es el primer día de las que Semprespera” de Jonh Burmanifestaciones culturales más emblevacaciones de las esningham. Após a audição do conto, máticas, ya que en ella se mezclan tracuelas y es también el diciones paganas del México prehispáos alunos foram convidados a realidía en que se celebra el sorteo de la nico con las de origen cristiano. Aunzar atividades de escrita e de expreslotería de Navidad que las celebraciones se inician el día são plástica que permitiram avaliar a 31 de octubre (Día de las Almas Jóveatenção e desenvolver a criatividade. nes), continúan el día 1 de noviembre (día de Todos los Santos) para finalizar Professoras Brígida e Isabel Raposeiel 2 de noviembre (día de Todas las ro Almas). (el primer premio es conocido como el GorLos mexicanos creen que las almas de do) y termina el Día de los difuntos vuelven a visitar a sus faReyes con la alegría de miliares en estos días. Entonces, las familias brindan a sus muertos difeRoscón de Reyes rentes ofrendas (entre ellas, sus bebidas y comidas favoritas, velas, fotografías...) que colocan en vistosos altares. los niños al abrir los Una labor que, en la actualidad se ha regalos dejados por convertido en todo un arte (incluso, se los Reyes Magos. realizan concursos). Los elementos fundamentales en la decoración de Turrón estos altares son el cempasúchil (una ________________________________________________________________ flor típica del país) y, por supuesto, la calavera, todo un icono que ya utilizaban los aztecas. Y, como en toda celebración que se precie, además de todo este ceremonial ornamental, la gastroA Cáritas, entidade que dinamiza a nomía más típica también está presenfim de evidenciar o espírito de campanha 10 milhões de estrelas, te, especialmente los dulces. Paz, Comunhão e de Solidariedade agradece a participação da comunidaque a todos deve unir, particularde escolar nesta iniciativa. mente nos momentos mais difíceis, Professora Teresa Ribeiro decorreu no mês de dezembro a campanha 10 Milhões de Estrelas , um gesto pela Paz.

Turrón

Dez Milhões de Estrelas

Uno de los altares típicos que se elaboran en el Día de Muertos

A compra de uma velinha teve um duplo significado, foi um gesto de solidariedade para com os mais carenciados e foi um sinal de comunhão e esperança, já que poderia ser acesa em sinal de Paz, em cada lar,

Jornal das 6

nº 6

16


Ano Internacional da Luz “THE UNITED NATIONS PROCLAIMS AN INTERNATIONAL YEAR OF LIGHT IN 2015”1 “O Ano Internacional da Luz será celebrado ao longo de 2015 por decisão da Assembleia Geral das Nações Unidas em reconhecimento à importância das tecnologias associadas à luz na promoção do desenvolvimento sustentável e na busca de soluções para os desafios globais nos campos da energia, educação, agricultura e saúde.”2 A escolha do ano 2015 pela Assembleia Geral das Nações Unidas, tem como base a celebração dos acontecimentos a seguir indicados, diretamente relacionados com a luz e muito importantes na história da ciência: •

Trabalhos em óptica de Ibn AlHaytham em 1015;

Comportamento ondulatório da luz, proposto por Fresnel em 1815;

Teoria eletromagnética da luz, proposta por Maxwell em 1865;

Trabalhos de Einstein sobre o efeito fotoelétrico (1905) e sobre o vínculo entre a luz e a cosmologia no contexto da Relatividade geral (1915);

Descoberta da radiação cósmica de fundo em microondas por Penzias e Wilson em 1965;

E assim no dia 19 de janeiro, na sede da UNESCO em Paris, fez-se a abertura oficial do Ano Internacional da Luz. Este ano permitirá certamente, que quem governa, se consciencialize para o importante papel que a tecnologia ligada à luz pode ter no futuro da humanidade.

Imaginamos existir sem luz? Situação impossível já que não seria possível a vida, tal como a conhecemos, se não existisse luz, dado que a fotossíntese não existiria. Mas, se num contexto utópico, conseguíssemos prescindir da fotossíntese, como viveríamos sem as comunicações que hoje em dia estabelecemos, à distância de um clique (no rato do computador) ou de um deslizar de dedos num visor?“

A civilização não existiria sem a luz – a luz do nosso Sol e a luz dos lasers que agora se tornaram uma parte importante das nossas vidas quotidianas, desde as leituras [das embalagens] nos supermercados até às cirurgias oftalmológicas e as tecnologias de informação usadas nas comunicações ao longo dos oceanos”, diz o egípcio Ahmed Zewail, que ganhou o Nobel em 1999 pelos seus trabalhos na área da femtoquímica3,4.

A luz, palavra e conceito, “atravessa” os nossos dias e “instala-se” nas nossas vidas. Permite discutir energia nuclear, investigar doenças com os raios X, ver televisão, ouvir rádio, utilizar microondas na cozinha, ler à noite, fotografar, etc! “A luz, para além de fenómeno físico, é fonte de arte, seja esta pintura, fotografia ou cinema. A luz tem também, como foi dito, uma forte carga simbólica: o século XVIII foi, em França, o século das Luzes, pois a luz significa razão, entendimento, verdade. Na religião cristã, a luz significa transcendência. “A luz não é Deus, mas Deus é luz”, afirmou em Paris o cardeal Gianfranco Ravasi, que preside ao Conselho da Cultura do Vaticano.”5 Referências 1

http://c.ymcdn.com/sites/www.eps.org/ resource/resmgr/events/ EPS_IYL2015Adopted.pdf http://pt.wikipedia.org/wiki/ Ano_Internacional_da_Luz 2

que estuda as reacções químicas a escalas temporais extremamente curtas, na escala de femtossegundos - Femtossegundo (fs) é uma unidade de medida de tempo. Corresponde a 10-15 segundos, ou seja, um milionésimo de um bilionésimo de segundo. O fentossegundo está para um segundo como um segundo está para 32 milhões de anos.(wikipédia) 3

http://www.publico.pt/ciencia/noticia/e2015-sera-o-ano-internacional-da-luz1617695

4

http://www.publico.pt/ciencia/noticia/ haja-luz-1683525 5

Professora Celeste Caetano

Jornal das 6

nº 6

17


Corta Mato 2014

A edição do Corta Mato deste ano contou com mais de 200 inscrições, sem diferença entre o sexo e a idade. Ambos os sexos tiveram um numero de inscrições semelhante e a estreia de um percurso novo visou inovar o evento e proporcionar uma nova experiência aos atletas veteranos e aos que participam pela primeira vez.

Apesar de divertido e diferente os atletas classificaram o percurso como difícil e desafiador devido às mudanças de piso e ao facto de ter chovido na noite anterior. No geral evento foi realizado com sucesso e todos os atletas se sentiram satisfeitos com o evento, tendo o percurso sido bastante elogiado bem como a organização do mesmo. Rúben Matos, Pedro Cruz e Bruno Santos sobem ao pódio no escalão de Iniciados Classificações Aires : Infantis B Masculinos - Diogo Ribeiro 6ºF - Rodrigo Ribeiro 6ºF - João Meira 6ºF Infantis B Femininos - Ana Ferreira 6ºF - Lara Soares 6ºB - Marta Matos 7ºB Iniciados Masculinos - Digo Macieira 8ºB - Eddie Lumona 8ºB - André Oliveira 8ºC Iniciados Femininos - Claudia Cerqueira 7ºA - Renata Macedo 7ºA - Mafalda Morais 8ºC

Em anos anteriores o percurso baseavase apenas na volta à escola Dr. Jaime Magalhães Lima, este ano o percurso englobava a passagem pelo edifício Aires Barbosa e pelo terreno situado atrás da mesma o que criava um ambiente mais natural e uma sensação de "trail running". O percurso tinha um total de 1500m, o que obrigava a organização a fazer alterações e a traçar os trajetos dos escalões, existindo duas agulhas para fechar e abrir caminho e doze postos de controlo para certificar que a participação dos atletas fosse justa e para auxilio dos atletas caso algum deles se lesionasse ou precisasse de algum tipo de apoio. «Acho que o terreno em que passamos no exterior era parecido com o que vamos encontrar em Vagos ou em Calvão o que é bom , mas por outro lado acho que era um pouco "difícil" de correr» DIOGO SILVA, 11ºA, JUVENIS MASCULINOS

Atletas Francisco Santos e Samuel Duarte no terreno exterior e Diogo Pereira dentro do recinto escolar

Classificações gerais : Infantis B Masculinos - João Ferreira 7ºE - João Melo 7ºE -Guilherme Silva 7ºE Iniciados Masculinos - Rúben Matos 9ºB - Pedro Cruz 9ºF - Bruno Santos 8ºD Iniciados Femininos - Mafalda Machado 9ºF - Joana Martins 9ºF Juniores Masculinos - José Costa 12ºC - Francisco Santos 10ºF - Samuel Duarte 10ºF - Texto

e Imagem: Yuri Silva Jornal das 6

nº 6

18


ealizou-se o 1º encontro de Boccia do ano letivo 2014/2015. O Agrupamento de Escolas de Esgueira apresentou 4 equipas, que ocuparam os 4 primeiros lugares. Desta vez, só contámos com 2 escolas visitantes: Escola Básica de Eixo e a Escola Profissional de Aveiro que nos trouxe uma boa surpresa, um ex- aluno de Boccia da Escola Aires Barbosa. Foi com muito agrado que revemos o "nosso" Diogo Rego. Como bem sendo hábito, contámos com a ajuda de alunos muito especiais que colaboraram na arbitragem e logística do encontro, crianças e jovens com bom sentido de responsabilidade e capacidade de ajuda. Entre eles podemos destacar o aluno Pedro Torres do 8ª B, Ricardo Júnior, Rui Vieira e Alexandre Rodrigues do 6º A. Estes alunos, normalmente jogam,

arbitram, ensinam e estão sempre prontos para colaborar nas atividades dos núcleos de Boccia do nosso Agrupamento de Escolas.

Professoras Graça Magalhães e Margarida Lousada

________________________________________________________ _____________________________________________________________________________________

Boccia

Filosofia com Humor grupo de filosofia do Agrupamento de Escolas de Esgueira com a colaboração da APEF, Associação Portuguesa de Ética e Filosofia Prática, comemorou o Dia Internacional da Filosofia realizando o Workshop Filosofia com Humor, dinamizado pelo Dr. Miguel Coimbra e dirigido às turmas de

Inserida nas comemorações nacionais da UNESCO, onde a APEF é a entidade oficial, esta atividade envolveu de forma divertida cerca de 100 alunos, exemplificando com o humor dos gatos fedorentos e situações da casa dos segredos a importância de questionar as crenças básicas, de argumentar de forma sustentada e de promover o exercício da vontade livre e responsável.

________________________________________________________________

Gerações de Mãos Dadas o dia 5 de dezembro, dia Internacional do Voluntariado, 17 alunos de EMRC realizaram uma visita ao Lar de Idosos do Centro Comunitário da Vera Cruz. Foi uma tarde de partilha e alegria em que jovens e idosos trocaram saberes e afetos. Os nossos alunos cantaram, declamaram, conversaram, ofereceram lembranças feitas com carinho. Os idosos também cantaram, bateram palmas, jogaram, conversaram, abraçaram, sorriram… Ficamos todos mais ricos, trouxemos lágrimas de alegria, sorrisos de todos e um abraço muito especial da querida professora Albertina que diz com orgulho ”Continuo a ser Professora”. Professora Teresa Ribeiro

Jornal das 6

nº 6

19


O evento foi organizado pela turma do 11ºH e 12ºH, com a colaboração dos alunos do curso vocacional, do 10ºH e dos professores de Educação Física.

Contou com 4 diferentes tipos de prova: o mega sprint (velocidade); o mega salto (impulsão); o mega lançamento (força) e o mega quilómetro (resistência). Cada prova requeria uma componente física diferente fazendo assim o evento mais interessante, abrangendo um maior número de atletas, tornando-se mais competitivo, muito desafiador a nível físico e divertido para todos.

Voluntariado O Teatro veio à Escola

fim de evidenciar o espírito de Paz, Comunhão e de Solidariedade que a todos deve unir, particularmente nos momentos mais difíceis, decorreu no mês de dezembro a campanha 10 Milhões de Estrelas , um gesto pela Paz. A compra de uma velinha teve um duplo significado, foi um gesto de solidariedade para com os mais carenciados e foi um sinal de comunhão e esperança, já que poderia ser acesa em sinal de Paz, em cada lar, na noite de Natal.

A Cáritas, entidade que dinamiza a campanha 10 milhões de estrelas, agradece a participação da comunidade escolar nesta iniciativa. Professora Teresa Ribeiro

____________________________

Freud o âmbito da disciplina de Psicologia e do Projeto PES, realizou-se, no auditório Aires Barbosa, uma palestra intitulada “Freud e a Sexualidade e a sua eventual atualidade”, dinamizada pela Dr.ª Sónia Soares Coelho, psicóloga Clínica, Presidente e Sócia Fundadora do Centro de Estudos Psicanalíticos de Coimbra e Diretora da Clinica Mentanalysis. Esta palestra teve uma adesão entusiástica por parte de 100 alunos que frequentam a disciplina de psicologia.

__________________________________________________________________________________________________________________________________________________

ealizou- se mais uma edição do mega atleta escolar contando com a participação de mais de 140 alunos entre o sexo masculino e feminino.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Mega Atleta

“A poesia não é tão rara como parece…”

o dia vinte e oito de janeiro, a Companhia Profissional de Teatro Educa veio ao auditório Aires Barbosa representar a peça de teatro “A poesia não é tão rara como parece…” que “retrata a história de um velho e o seu mordomo, que recordam uma história de amor não correspondido…” A representação foi do agrado de todos os alunos do 5º e 6º, assim como de uma turma do 7º e uma do 8º. Os professores que estiveram presentes teceram bastantes elogios à forma como os atores representaram e cativaram a atenção de todos os presentes.

Como o auditório comporta cerca de noventa alunos, os atores representaram em três sessões. Como disseram os atores, este espetáculo pretende transmitir “a nova forma de aprender poesia”. Durante a representação, foram interpretados e contextualizados vários poemas de poetas nacionais, como é o caso de Fernando Pessoa, Camões, Florbela Espanca, entre outros. Professora Benilde Coutinho

Jornal das 6

nº 6

20


deputado Filipe Neto Brandão dinamizou uma sessão no âmbito do parlamento dos jovens - ensino básico.

deputada Teresa Anjinho , por sua vez, dinamizou a sessão do ensino secundário.

__________________________________________________________________

lguns alunos do 6ºF estiveram presentes no pavilhão de Exposições de Aveiro, promovendo o Projeto "Mar de Oportunidades", no âmbito do Concurso Ilídio Pinho. Muito ativos, explicaram a quem passava os objetivos e etapas do seu projeto. Parabéns aos alunos, pais, funcionários e professores que permitiram a participação do Agrupamento neste certame.

____________________________________________________________________________________________

Prémio Ilídio

Semana Aberta na U.A. 10ºI foi à semana aberta da UA! E a experiência foi ainda mais rica e emocionante porque foram recebidos por um jovem engenheiro físico - o Carlos - que foi aluno, de excelência, da Escola Secundária Dr. Jaime Magalhães Lima. Ficamos orgulhosos por ter antigos alunos jovens cientistas. Quem sabe se o gosto deste antigo aluno pelas ciências experimentais não contagiou já os alunos que recebeu! Parabéns aos professores que sabem como despertar o interesse dos alunos pelo conhecimento.

___________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Parlamento dos Jovens

Olimpíadas da Economia urante o ano letivo 2014/2015 realizam-se as II Olimpíadas da Economia. No ano anterior participaram 5 distritos, 29 escolas e 464 alunos. As Olimpíadas têm como objetivos fomentar a aproximação entre o ensino superior e o ensino secundário, bem como estimular nos jovens o gosto pela ciência económica. Aqui está a nossa equipa:

_______________________________

Olimpíadas Física e Biologia s Olimpíadas de Física e Biologia têm por objetivo incentivar e desenvolver o gosto pela Física nos alunos dos Ensinos Básico e Secundário, considerando a sua importância na educação básica dos jovens e o seu crescente impacto em todos os ramos da Ciência e Tecnologia.

Jornal das 6

nº 6

21


Visita à Biblioteca Aires Barbosa

I

nício do ano na Biblioteca

Nas fotos as turmas A, B e C do 3º ano, A e B do 4º ano e D e F do 5º ano. Bom ano, meninos! _____________________________________________________________________________________________________ _____________________________________________________________________________

_____________________________________________________________________________

e fosse eu que a tivesse iria mudar muitas coisas no mundo. Acabaria com as guerras e todos os países ficariam em paz. Acabaria com o racismo e obrigava os países mais ricos a darem mais dinheiro à ONU que por sua vez o fazia chegar aos mais necessitados. Os países que se quisessem desenvolver mas não tivessem dinheiro, eu usava a poção para eles poderem finalmente desenvolver-se. Fazia mais campanhas de solidariedade para haver menos sem-abrigo. Em todos os países decretava a liberdade de expressão e os jornais podiam publicar tudo o que quisessem. Ao pé da minha central em Lisboa faria uma secção para o ambiente e aí seriam tomadas decisões importantes para evitar o aquecimento global. Criava mais indústrias de comida biológica. Os laboratórios de medicina passariam a ter todo o material técnico necessário para poderem descobrir curas eficazes para algumas doenças. Para mim faria uma grande quinta, onde tinha muitos empregados a cuidar dos animais. João Nuno da Silva Luís, do 6º E

R

R

eceita para não chatear ninguém

Ingredientes: 1kg de respeito, 3 chávenas de silêncio e uma pitada de ficar quieto.

Modo de preparação: colocar tudo na panela e deixar cozer a vida inteira a 190 graus. Quando estiver a queimar, deixar baixar um pouco a temperatura e elevar de novo, quando se voltar a estabelecer o silêncio.

Inês Paiva – curso vocacional

eceitas do Amor

Ingredientes: 1 kg de ciúmes, 500 gr de beijos, 1 pitada de birras, 700 gr de abraços, 1 kg de felicidade. Modo de preparação: ao colocar os ciúmes em brasa, juntam-se também as birras. Numa taça à parte juntamse os beijos com os abraços. Por fim, coloca-se tudo numa travessa, onde se irá salpicar por cima com felicidade.

Andreia Nascimento - curso vocacional ______________________________ Ingredientes: 100 gr de conversa, 200 gr de amor, 1kg de paciência, 4 chávenas de chá de beijos, 50 kg de frases românticas. Modo de preparação: coloque 200 gr de amor numa taça, junte 4 colheres de chá de beijos, 100 gr de conversa e bate. Junte os restantes ingredientes e leve ao forno.

Inês Dias- curso vocacional Jornal das 6

nº 6

22


Concurso “A tua Biblioteca Escolar: um mapa de ideias” o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, decorreu em outubro nas Bibliotecas Escolares de Esgueira, em articulação com todos os departamentos, um concurso de ilustração subordinado ao tema “ A tua Biblioteca Escolar: um mapa de ideias”. Este concurso teve como objetivos incentivar toda a comunidade escolar a participar no Mês Internacional das

1os Prémios Alexandre Filipe da Paula Andrade - 4º B Filipe Gonçalves Miranda - 5º E Simão Castro Nogueira Silva 7º E

Bibliotecas Escolares, promovendo o gosto pela leitura e pela ilustração; desafiar a criatividade dos participantes e usar as ilustrações como elemento decorativo das Bibliotecas Escolares

No final do concurso foram selecionados os melhores trabalhos por nível de ensino e entregues os prémios e os diplomas de menção honrosa. Parabéns aos vencedores e a todos os que participaram!

Menções Honrosas Inês Filipa Aires Mar?ns - 4º B Nicole Maria Costa Mano - 4º B Joelson Augusto Fernandes 5º F Ana Pedro Santos - 7º D

______________________________________________________________________________________________________

Voluntários de Leitura Projeto “Voluntários de Leitura” conta com a presença das voluntárias Ana Salústio, Joana Melo, Celeste Caetano e Maria José Venâncio. Os nossos meninos agradecem!

S. Martinho

equipa da Biblioteca desejou a todos um feliz dia de S. Martinho Jornal das 6

nº 6

23


Jornal das 6

nยบ 6

24

Jornal das 6 nº 6  

Jornal do Agrupamento de Esgueira nº 6

Jornal das 6 nº 6  

Jornal do Agrupamento de Esgueira nº 6

Advertisement