Issuu on Google+

INFORME PUBLICITÁRIO

Programa atrai e moderniza Indústrias em todas as regiões do Paraná

eSTADO na rota dos investidores

Apoio a micro e pequenAs empresas

Mais de R$ 20 bilhões em novos investimentos em dois anos

Cursos gratuitos e crédito barato estimulam o setor

PARANÁ COMPETITIVO O QUE O GOVERNO DO PARANÁ ESTÁ FAZENDO pELA RENDA E EMPREGOS DOS paranaenses

MELHOR AMBIENTE PARA NEGÓCIOS NO PAÍS

Com diálogo, respeito aos contratos e segurança jurídica, o Paraná volta a se industrializar


Projeto pioneiro

olho no exterior

INVISTA AQUI

O primeiro projeto beneficiado pelo programa Paraná Competitivo foi o da construção de uma unidade de biodiesel, da Potencial Petróleo, na Lapa. Foram R$ 110 milhões investidos na fábrica, inaugurada no dia 22 de novembro.

A Secretaria da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul está dando apoio para pequenas e médias empresas interessadas em exportar. O projeto Primeira Exportação é feito em parceria com a FAE Centro Universitário.

O guia How To Invest in Parana, produzido pela Câmara Americana de Comércio, com apoio do Governo do Estado e da Federação do Comércio do Paraná, foi lançado em 2012 para atrair investidores estrangeiros.

Investimentos vão gerar mais de 120 mil empregos em todas as regiões do Estado

O ESTADO CRESCE PROGRAMA PARANÁ COMPETITIVO TRAZ DE VOLTA OS INVESTIMENTOS Nos últimos dois anos, o Paraná voltou a receber grandes investimentos, que trazem desenvolvimento, emprego e renda. O Governo do Estado criou o programa Paraná Competitivo, de incentivos ao investimento, e o tempo de crescimento abaixo da média nacional ficou para trás. Desde 2011, a soma de investimentos privados no Estado passou de R$ 20 bilhões. Há investimentos em todos os setores, em todas as regiões. Nossa economia cresce acima da média nacional, a indústria bate recordes e já foram abertas mais de 120 mil novas vagas de emprego com carteira assinada. Com respeito, diálogo e segurança jurídica, o Paraná volta a se industrializar e crescer.

A volta por cima do PIB Crescimento da economia do Paraná e do Brasil

Brasil 4%

Paraná

Paraná

3,5%

4%

Paraná 3%

Brasil 2,7%

Brasil 1,2%

de 2003 a 2010

2011

Estimativa 2012

Ambev anuncia fábrica nos Campos Gerais Um investimento de R$ 580 milhões da Companhia de Bebidas das Américas (Ambev) vai criar milhares de empregos em Ponta Grossa e região. A empresa se enquadrou no programa de incentivos fiscais Paraná Competitivo, confirmando que a economia no Estado continua em aceleração. A Ambev fabricará bebidas a partir de 2014, com capacidade para produção inicial de até 700 milhões de litros. Durante as obras serão criados mil empregos, além de 12,5 mil indiretos. A Ambev já possui duas unidades no Paraná, em Curitiba e Almirante Tamandaré, responsáveis por cerca de um terço do consumo das marcas da empresa no Estado.


sem burocracia

Contratos no BRDE

Paraná no mundo

Um convênio entre governo, Junta Comercial e Receita Federal vai reduzir para até dez dias o tempo médio de abertura e fechamento de empresas no Estado. Hoje, é de 60 dias. O pedido de registro de empresa será feito apenas na Junta.

Nos dois últimos anos, o Paraná obteve R$ 1,673 bilhão do BRDE. O Estado é responsável por 45% das operações do banco, que atua na região Sul. No período, foram realizados 4.185 contratos no Estado, atendendo os empreendedores.

O governo, em parceria com a iniciativa privada, criou a Agência de Internacionalização do Paraná. O órgão trabalha para ampliar a rede de contatos internacionais e promover os produtos e empresas paranaenses no exterior.

7%

Crescimento da indústria do Paraná em 2011. A média nacional foi de apenas 0,3%

e

Novas empresas vão privilegiar exportação e importação pelos Portos do Paraná

DO NORTE AO SUL

Agência vai buscar novos negócios O Paraná conta com um novo mecanismo para apoiar as empresas e atrair novos negócios para o Estado. A Agência Paraná de Desenvolvimento foi criada com o objetivo de melhorar a competitividade, a prestação de serviços e a geração de empregos nas empresas a serem instaladas no Estado. A agência vai centralizar informações de diversas áreas, garantindo aos empresários o apoio necessário para investir no Paraná. Além disso, criará uma base de dados para auxiliar na tomada de decisões estratégicas pelo governo.

incentivos atraem investimentos para todas as regiÕes do paraná

Tivemos em todos os momentos o suporte do Governo do Estado” Ricardo Guerra, diretor executivo do grupo Guerra, sócio da Jaquet e da Biolice no Brasil

Em 2011, o Governo do Estado criou o programa Paraná Competitivo para fortalecer o setor industrial paranaense e colocar de volta o Estado na agenda dos investidores nacionais e internacionais. O programa assegura uma série de benefícios para empreendimentos produtivos que criem empregos, renda e desenvolvimento sustentável. Benefícios fiscais, menos burocracia, mais capacitação profissional e investimentos para melhoria de infraestrutura. Os benefícios são definidos

tecnicamente e levam em conta critérios como o tipo do investimento que será feito, o número de empregos que serão criados, o impacto econômico e no meio ambiente e o grau de inovação e tecnologia que poderá ser agregado no Estado. O objetivo é levar desenvolvimento a todas as regiões do Paraná. O programa também apoia o crescimento econômico dos municípios mais carentes. Para esses municípios, os benefícios são maiores.


AQUI TEM EMPREGO E RENDA

120 13,9 milhões 126,1 milhões milhões Jaguapitã

Santa Fé

Tamboara

30

R$

R$ milhões

R$

R$

R$

164

milhões

• Vilma Alimen • Sonhart

• BR Frango

• Jaguafrangos

• Laccino • Suceretti Mcgrif

• Geo Energética

Cambé

Santo Inácio

Rolândia Maringá

R$

184,8 milhões

• Spaipa (Coca-Cola) • Gonçalves e Tortola • Cinflex Indústria e Comércio de Plásticos

69,2

R$ milhões

• Agrícola Jandelle • Dori Alimentos • Pastifício Selmi • Agrícola Jandelle

Indianópolis

13,4

Cianorte

R$ milhões

• Gonçalves e Tortola

12,2

R$ milhões

Apucarana

42

• Avenorte Avícola Cianorte

R$ milhões

• Indústria Têxtil Apucarana • Unifrango

Mandaguari Toledo

R$

227,2 milhões

44

• Cocari

80

11 ,7

• Copacol

800 mil

86,7

10

15,4

R$ milhões

• Bresolin

• Ibema

R$ milhõe

59

R$ milhões

• LTB – Lara Taba

Guarapuava R$

205,4 milhões

• Cooperativa Agrária • LFG Alimentos • Trópicos Indústria e Comércio

• Sadia • Pluma Agroavícola

Francisco Beltrão

• Papelão Apucaran

Ipiran

Turvo

Dois Vizinhos R$ milhões

• Coamo

2

R$ milhões

• Gonçalves e Tortola • Demo do Brasil

Cascavel R$

Terra Boa

40,6

R$ milhões

Tamarana

R$ milhões

Cafelândia R$ milhões

Campo Mourão

R$ milhões

• Sadia • Copacol • Fiasul • Flessak Energia Eólica (Feel) GBT • Prati-Donaduzzi

• Inbeb •L

Palme • Sadia • Flessak Energia Eólica (Feel) GBT

49,5

• Panimex •

Lapa

Pato Branco R$ milhões

6

R$ milhõ

• Frango Seva • Limagrain • Sementes Guerra

210

R$ milhões

• Potencial • MD Papéis


no mapa, os principais investimentos em andamento e projetados para os próximos anos no paranÁ Sertanópolis

Com apoio do Governo do Estado, empresas interiorizam os investimentos em todos os setores industriais: veículos, autopeças, plataformas petrolíferas, biodiesel, alimentos, máquinas pesadas, pneus, embalagens biodegradáveis, reflorestamento, papel e celulose. Joaquim Távora E mais.

9,7

R$ milhões

é

• Seara Ind e Farinhas

4 s

Ibiporã

Cornélio Procópio

20,6

ntos

R$ milhões

34,2

R$ milhões

• Saint-Gobain • Tegula

• Cia Iguaçu de Café Solúvel

Siqueira Campos

50

6,5

R$ milhões

R$ milhões

• Pro-Tork

Jaguariaíva

272

• Frangos Pioneiro

R$ milhões

Londrina

18,5

• Arauco

R$ milhões

Piraí do Sul

• Officer Informática b Indl Norte Paranaense de Bebidas Laboratório Vencofarma do Brasil

Castro

790

R$ milhões

R$

• Iguaçú Celulose

• Cargill • Evonik • Cooperativas Castrolanda, Batavo e Capal

Ortigueira

ninha

457,5 milhões

Rio Branco do Sul

625

R$ milhões

• Votorantim

Adrianópolis

340

R$ milhões

6,8

R$ bilhões

Curitiba R$

• Nutrilatina • Volvo • WHB Fundições • Schneider • Aker Solutions • ACSO • Rodoseg Implementos Rodoviários • IHOME • Spaipa • Northstar • Magius • Maflow • La Food Industry • Maderplast Indústria e Comércio de Madeira Plástica • Circuibras, Indústria e Comércio

• Margem Mineração

• Klabin

nga

0,5 ões

Campina Grande do Sul

15

R$ milhões

Ponta Grossa

acos do Brasil

1,62 bilhão

1,6

R$ bilhão

• BMR Medical

S. J. Pinhais R$

• Rodolínea • CROWN • Paccar • Ambev • TetraPak • Masterfoods • Sadia • Águia Florestal • Águia Química • Águia Sistemas • Theoto • Marisa

1,54 bilhão

• Renault • Brose

Paranaguá

11,5

eira

R$ milhões

64 ões

• Sadia

Quatro Barras

4,3

• Polifort

Campo Largo R$

805,2 milhões

• Caterpillar • Sig-Combibloc • Gri-cei (Grifols) • FPT Powertrain Technologies do Brasil

R$ milhões

Pontal do Paraná

• Erfolg Metal • Venture by Alonso

Fazenda Rio Grande R$

1,41 bilhão

• Sumitomo • Plastilit • Isrighausen Industrial Ltda

1

R$ bilhão

• Techint - Italiana


vale do ribeira

Pré-sal no Litoral

O Governo do Estado trabalha para garantir novos empreendimentos da indústria cimenteira em Adrianópolis. Investimentos de R$ 1 bilhão e 10 mil empregos. É o desenvolvimento de volta ao Vale do Ribeira.

A italiana Techint já constrói em Pontal do Paraná duas plataformas para exploração de petróleo do pré-sal. Novos empreendimentos estão em negociação para consolidar o litoral do Paraná como um grande fornecedor de serviços e peças para o setor.

Fábrica da Jacquet: parceria com a Unicentro vai levar universitários para estágios na França

PÃO E TECNOLOGIA fábrica da jacquet em guarapuava vai criar 800 empregos

A fábrica francesa de alimentos Jacquet escolheu Guarapuava para instalar sua primeira unidade na América do Sul. Serão produzidos biscoitos, pães e bolos para abastecer o mercado brasileiro e do Mercosul. Na primeira etapa serão criados cerca de 150 empregos diretos. Com a construção das novas linhas e expansão dos produtos, que já estão planejadas, a empresa deve empregar até 800 pessoas. Além dos empregos, a Jacquet traz inovação tecnológica com a agregação de valor à produção de trigo e qualificação profissional. Um convênio da empresa com a Unicentro vai levar alunos para conhecer as fábricas na França, Eles poderão trabalhar na fábrica de Guarapuava.

Investimentos no Paraná

Programa Paraná Competitivo (2011-2012)

Número de empresas beneficiadas, investimentos e empregos.

120 EMPRESAS

120 mil

EMPREGOS COM CARTEIRA ASSINADA

20 bilhões de reais INVESTIMENTOS

Piraí do Sul amplia setor da celulose A Iguaçu Papel e Celulose vai investir R$ 457 milhões na indústria de Piraí do Sul, com o apoio do programa Paraná Competitivo. O projeto prevê a ampliação da unidade de produção de papel e a criação de novas linhas. Serão criados cerca de 150 empregos diretos na fábrica e outros 1.200 indiretos durante no período da construção. Atualmente, a empresa emprega 400 pessoas. Para receber o incentivo fiscal, a empresa vai qualificar a mão de obra, em parceria com escolas profissionalizantes, dar prioridade a trabalhadores locais, investir em maquinário produzido no Estado e concentrar importações e exportações pelos Portos de Paranaguá e Antonina. A Iguaçu tem unidades também em São José dos Pinhais, no Paraná, e Frei Rogério e Campos Novos, ambos em Santa Catarina.

Nova planta de remédios em Toledo A empresa Prati-Donaduzzi aplicará R$ 100 milhões na construção de nova planta industrial para produção de medicamentos em Toledo. Maior produtora de medicamentos genéricos do País, a Prati-Donaduzzi emprega 3.100 pessoas e vai criar mais 527 empregos diretos com o novo empreendimento, enquadrado no programa Paraná Competitivo. A empresa está instalada em Toledo desde 1993. A nova fábrica será construída numa área de sete mil metros quadrados e deve elevar o faturamento da empresa para R$ 600 milhões por ano até 2016. A previsão é de que ela esteja funcionando até fevereiro de 2014.


fábrica verde

pneus japoneses

Plástico ecológico

A Spaipa investiu R$ 150 milhões na ampliação de uma fábrica em Maringá. A obra tornou a unidade uma das mais modernas e sustentáveis da Coca-Cola Brasil gerando 100 novos empregos diretos e 400 indiretos.

O polo automotivo do Paraná vai contar em breve com uma fábrica de pneus. A unidade da japonesa Sumitomo já está em construção em um terreno de 500 mil metros quadrados em Fazenda Rio Grande. São cerca de R$ 560 milhões nesta primeira fase.

Um dos principais polos tecnológicos do Estado, a região Sudoeste terá a primeira fábrica de plástico biodegradável da América do Sul. A unidade da Biolice está sendo erguida em Pato Branco, em parceira do Grupo Sementes Guerra e a Limagrain.

6,8

R$

BILHões

Maior investimento privado da história do Paraná

Nova unidade de papel e celulose vai gerar mais de 10 mil empregos na região dos Campos Gerais

Renda para 12 municípios da região O empreendimento da Klabin na região dos Campos Gerais traz como novidade a divisão do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) entre os 12 municípios que fornecerão matéria-prima. Esta foi uma modalidade ainda inédita no Paraná construída entre o Governo do Estado, a empresa e as prefeituras para assegurar distribuição e desenvolvimento harmônico da região. O município sede da indústria (Ortigueira) ficará com 50% do tributo e os 50% restantes serão distribuídos entre os fornecedores de matéria prima. A divisão considera o volume de madeira enviado às fábricas da Klabin no Paraná, o número de habitantes de cada município e a evolução do Índice Ipardes de Desempenho Municipal (IPDM).

PARA A HISTÓRIA INVESTIMENTO DA Klabin EM ORTIGUEIRA É O MAIOR DO PARANÁ Ortigueira, um dos municípios mais pobres do Estado, está recebendo o maior investimento privado da história do Paraná. A Klabin vai aplicar R$ 6,8 bilhões na construção de uma fábrica de celulose. A empresa é a maior produtora, exportadora e recicladora de papéis do Brasil e já possui uma unidade em Telêmaco Borba. O novo empreendimento conta com o apoio do Governo do Estado. Com a estimativa de criar mais de 10 mil empregos e com a utilização de matéria-prima da região, a unidade estabelecerá um novo polo de desenvolvimento econômico nos Campos Gerais. O empreendimento deve entrar em operação em 2015 com a produção de 1,5 milhão de tonelada de celulose por ano.

Novo polo econômico Municípios que por acordo receberão ICMS gerado pela fábrica da Klabin

Com uma junção de esforços, vamos implantar essa nova indústria que irá gerar impostos e empregos para os paranaenses Fabio Schvartsman, diretor-geral da Klabin

Cândido de Abreu Congoinhas Curiúva Imbaú Ortigueira Reserva Rio Branco do Ivaí São Jerônimo da Serra Sapopema Telêmaco Borba Tibagi Ventania


Fábrica de motos

milho beneficiado

MPE Fortalecidas

Em Siqueira Campos está localizada a fábrica da Pro-tork. A empresa, maior fabricante de motopeças da América do Sul, iniciou recentemente a produção de motos em seu parque industrial. Investimento que contou com o apoio do Paraná Competitivo.

A atuação do governo foi decisiva para a instalação de uma unidade de processamento de milho da Cargill em Castro. A empresa está construindo um moderno parque industrial com parceiros internacionais. Já há a confirmação da alemã Evonik.

O governo instalou 18 unidades regionais do Fórum das Micro e Pequenas Empresas no Estado. São ambientes que reúnem o poder público, a iniciativa privada e a sociedade para debater ações para o desenvolvimento econômico e social regional.

Curso em Londrina: quanto mais qualificado for o empreendedor, menores são os juros

UM BOM NEGÓCIO PROGRAMA GARANTE QUALIFICAÇÃO GRATUITA E CRÉDITO BARATO Mais de dois mil empresários frequentaram os cursos de capacitação gerencial oferecidos pelo programa Bom Negócio Paraná nos últimos dois anos. Além da capacitação, o programa, presente em mais de 40 municípios do Estado, assegura crédito barato. O dinheiro é fornecido de forma rápida e os cursos gratuitos ajudam a fortalecer quem mais emprega e gera renda no Estado. Os empréstimos vão de R$ 1 mil a R$ 300 mil com juros de 0,55% a 1,1% ao mês, um dos menores do País. Os financiamentos são feitos pelo Banco do Empreendedor, ligado à Fomento do Paraná. Os recursos podem ser aplicados em capital de giro e em obras, reformas, móveis, instalações, montagens e aquisição de máquinas e equipamentos.

Curso de capacitação

O Bom Negócio atendeu as minhas expectativas. O empréstimo foi rápido, fácil e sem burocracia” Gizela Zanutto, empresária do ramo de cosméticos em Londrina.

Os cursos de capacitação têm sido muito procurados pelos empresários interessados em conseguir o empréstimo oferecido pelo Bom Negócio Paraná. O programa prevê que quanto mais capacitado for o empreendedor, menores serão os juros. Os cursos gratuitos são resultado de parceria com a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superiore são organizados e ministrados nas universidades estaduais. Cada um tem duração de 66 horas, desenvolvidos durante 22 dias.

Lei incentiva a inovação tecnológica O Paraná conta agora com uma lei para incentivar pesquisa e desenvolvimento científico e tecnológico. A lei permite a participação do Estado em fundos de investimentos de empresas cuja atividade principal seja a inovação tecnológica. Também assegura a concessão de incentivos para projetos inovadores,sobretudo em regiões menos desenvolvidas.

ParanAéreo O Paraná também está criando uma legislação para atrair empresas do setor aeronáutico. O programa ParanAéreo dá benefícios especiais a cadeia produtiva aeronáutica, desde empresas de projeto, engenharia, manutenção, peças e montadoras de aviões civis e militares.

PARANÁ COMPETITIVO é uma publicação da Secretaria de Estado da Comunicação Social do Paraná www.pr.gov.br | www.comunicacao.pr.gov.br | @AENoticias_PR | Fotos: Governo do Paraná, FIEP, ACIL


Paraná Competitivo