__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Associação Diacônica Luterana - A D L UTILIDADE PÚBLICA MUNICIPAL: LEI Nº853 DE 16/06/1980 UTILIDADE PÚBLICA ESTADUAL: LEI Nº 3517 DE 29/12/1982 CNPJ: 27.002.542/0001-50 _______________________________________________________________________________

Aos Membros da 40ª Assembleia Geral Ordinária da ADL.

CONVOCACÃO De acordo com o Art. 18º, parágrafo 1º do Estatuto da Associação Diacônica Luterana – ADL, convoco-os/as para a 40ª Assembleia Geral Ordinária a ser realizada no dia 23 de Fevereiro de 2019, com início às 10:00h (1ª chamada) e 10:30h (2ª chamada) na sede da Comunidade Evangélica de Confissão Luterana em Palmeira de Santa Joana, Itaguaçu/ES, com a seguinte ORDEM DO DIA:

1. Palavra do Presidente; 2. Relatório do Superintendente; 3. Prestação de Contas Tesouraria (Exercício 2018); 4. Parecer do Conselho Fiscal; 5. Homologação do Orçamento 2019; 6. Eleição da Diretoria; 7. Eleição do Conselho Fiscal; 8. Diversos.

Serra Pelada, 22 de Janeiro de 2019.

P. Emerson Lauvrs Presidente da ADL

______________________________________________________________________________________________ Av. Valdemiro Nitz, 285 - 29603-000 - Serra Pelada - ES - Telefax: (027) 3735 7060 e-mail: secretaria@adl.org.br ou financeiro@adl.org.br - website: www.adl.org..br


RELATÓRIO DE ATIVIDADES 2018

ASSOCIAÇÃO DIACÔNICA LUTERANA DADOS DE IDENTIFICAÇÃO CNPJ:

27.002.542/0001-50

Nome da Entidade:

Associação Diacônica Luterana – ADL

ENDEREÇO Logradouro

Av. Valdemiro Nitz

Número:

285

Bairro/Distrito:

Serra Pelada

Município:

Afonso Cláudio

CEP:

29.603-000

Tel:

(27) 3735 7060

E-mail:

financeiro@adl.org.br / secretaria@adl.org.br

Site:

www.adl.org.br

Facebook:

https://www.facebook.com/associacaodiaconicaluterana

Complemento:

ADL

UF:

ES

Celular

(27) 99821 7060

SUPERINTENDÊNCIA Nome:

Siegmund Berger

Função:

Superintendente

Tel:

(27) 3735 7060

E-mail:

superintendencia@adl.org.br

Celular:

(27) 99724 4433


1 - CARACTERIZAÇÃO DA ADL EM 2018 1.1 - Diretoria da ADL - Exercício 2016 - 2019 Presidente: Emerson Lauvrs Vice-Presidente: Lourival Ernesto Felhberg Tesoureiro: Jonathan Felberg Vice-Tesoureiro: Vanildo Ott Secretário: Sidney Retz Vice-Secretário: Valdeci Foester Vogal A: Lorivaldo Kunn Vogal B: Genira Kuhn Pothin Conselho Fiscal: Nelson Nass, Jeremias Piontkowsky, Nivaldo Geick Völz, Ademilson Lemke, Omar Hollunder e Ervino Reetz. 1.2 - Equipe Técnica de 2018 Alex Reblim Braun– Assistente Social e Educador Social (Bacharel em Serviço Social e Licenciado em Ciências Sociais); Alzira Ratunde – Educadora Social e Catequista (Pedagoga); Cristiano Riam Berger – Secretário (Bacharel em Ciências Contábeis) Douglas Kalke – Educador Social (Licenciado em Educação Musical); Elzira Bragança Hammer – Cozinheira; Everton Kalke – Coordenador Administrativo (Bacharel em Ciências Contábeis); Gilmar Hollunder – Educador Social (Pedagogo); Jeferson Buss – Voluntário (Bacharel em Teologia); João Henrique Stumpf - Voluntário; Maria Emília Botelho - Lavanderia; Rafael Pagung – Educador Social (Licenciado em Educação Musical); Rodrigo Bull – Serviços Gerais; Rosângela Manske Bragança – Padeira e cozinheira; Siegmund Berger – Superintendente e Pastor (Bacharel em Teologia); Wendel Ponaht Blanck – Educador Social (Licenciado em Educação Musical); Willa Buecker – Educadora Social (Bacharela em Serviço Social); Zenil Potratz – Serviços Gerais. 1.3 - PARCEIROS 1.3.1 - DIRETOS Sínodo Espírito Santo a Belém - SESB (Uniões Paroquiais, Paróquias, Comunidades e demais grupos); Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil – IECLB. 1.3.2 - INDIRETOS ACESA – Associação Central da Saúde Alternativa; Associação Abrigo Rainha Silvia (RJ); Albergue Martim Lutero (ES); Amparo Feminino (RJ); Asilo Ninho de Amor de Afonso Cláudio;


Associação Albergue Martim Lutero – AAML; Associação Beneficente Evangélica Floresta Imperial – Lar Padilha (RS); Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio “Elvira Barros”; Faculdades EST (RS); Fundação Luterana de Diaconia – FLD; Hospital São Vicente de Paula de Afonso Cláudio; Instituição Bethesda; Lar Ebenezer (PR), Pro Ludus – O Caminho/ Comunidade de Gravatá (PE); Obra Acordai Capixaba; Pastoral Popular Luterana – PPL; Prefeitura Municipal de Afonso Cláudio; Prefeitura Municipal de Laranja da Terra; Retiro Humboldt (RJ); Secretaria de Estado da Cultura do Estado do Espírito Santo - SECULT; Secretaria Municipal de Assistência Social de Afonso Cláudio; Serviço Nacional de Aprendizagem Rural – SENAR; Sou Feliz – Organização de Amparo de Idosos (ES); Universidade Federal de Viçosa; Universidade Federal do Espírito Santo; Multivix; Rede de Diaconia. 1.4 HISTÓRICO DA INSTITUIÇÃO A ADL foi fundada a 22 de fevereiro de 1956, pelo senhor Artur Schmidt, Pastor Luterano que veio ao Brasil suprir a vacância pastoral da Paróquia de Serra Pelada (Afonso Cláudio). Os luteranos atendidos na região eram alemães e pomeranos, havia um número pouco significativo de pessoas que compreendiam a língua portuguesa. A realidade da época era bastante diversa. Diante disso, Schmidt, em sua residência pastoral, iniciou um internato, no qual os jovens tinham aulas de música, teatro, conhecimentos bíblicos, língua inglesa e alemã, bem como agricultura e trabalhos manuais. Inicialmente idealizada somente para rapazes, pouco tempo depois a Escola Bíblica EvangélicaLutherana do Espírito Santo, ou simplesmente Bibelschule, como era conhecida pela população, também passara a receber moças. Essas recebiam especial atenção da esposa do pastor, a senhora Käthe Schmidt. Professora de Ensino Religioso de formação, Käthe se ocupava mais com as moças, ensinando-lhes, além daquilo que se era aprendido pelos rapazes, os afazeres domésticos, muito úteis e necessários para a época. Esses jovens atendidos pela Bibelschule, complementavam seus estudos à noite, na então ainda ativa Escola Joaquim José Vieira, localizada na vila de Serra Pelada, sede do distrito e distante cerca de um quilômetro da sede da Paróquia. Passada uma década, a demanda continuava crescendo, forçando Schmidt a buscar uma nova estrutura, mais ampla e preparada para o exercício do ensino. Nesse sentido, diversos doadores do Brasil e do exterior, possibilitaram a construção do novo prédio, a partir de então, localizado na vila de Serra Pelada, e não mais na sede da Paróquia. A manutenção das atividades também não era fácil. Além do apoio advindo das paróquias luteranas da região e dos recursos captados pelo casal Schmidt junto a amigos da Alemanha, muitos esforços foram necessários para a manutenção dos jovens na instituição.


Havia uma contribuição por parte dos familiares, mas essa não era suficiente, além de as famílias de muitos jovens também não reunirem as condições necessárias para contribuir sequer com a alimentação de seus filhos. Além do casal Schmidt, outros voluntários vinham de todo o estado do Espírito Santo, contribuindo com o que lhes era possível. Alguns professores vinham semanalmente; outros, que residiam mais distante, conseguiam vir mensalmente ou quando lhes era possível. No final dos anos 70 a ADL é constituída em Associação, engaja-se na formação de diáconos (responsáveis pelas ações sociais na igreja) para a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) até o ano de 1997, a partir daí essa formação é transferida para as Faculdades EST em São Leopoldo (RS). Desde então a ADL reformulou a sua atuação, e buscou ser uma instituição que possibilita vivências significativas, reflexão crítica sobre o meio social e incentivo para a prática do voluntariado.

1.5 CARACTERIZAÇÃO ATUAL DA INSTITUIÇÃO A ADL, associação sem fins lucrativos, em seus 63 anos de fundação, mantém os seus objetivos na promoção do voluntariado, capacitação profissional, valorização das práticas comunitárias e artísticas; tem na sua conjuntura operacional a atuação direta com adolescentes e jovens, promovendo atendimento doravante nos seus espaços, sem fazer distinção de qualquer espécie, seja de raça, cor, sexo, língua, religião, condição social, opinião política ou de outra natureza. A ADL busca complementar a educação regular (oferecida na escola pública), reforçando as áreas da ética, da cidadania, desenvolvimento comunitário, artística e do protagonismo juvenil. A sede da instituição está localizada na Avenida Valdemiro Nitz, 285, no distrito de Serra Pelada, município de Afonso Cláudio – ES. Missão: Oferecer formação complementar embasada na prática da valorização humana, comunitária e artística.

1.6 SÃO FINALIDADES/OBJETIVOS DA ADL São finalidades da ADL:  Promover atividades de assistência social e relevância pública;  Promover ações com famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social;  Desenvolver ações que promovam a dignidade humana por meio do empoderamento das pessoas;  Promover e apoiar programas e projetos esportivos, ambientais, sociais, culturais e de produções artísticas;  Apoiar iniciativas relacionadas às políticas públicas voltadas para a promoção da dignidade humana, do bem-estar e do desenvolvimento sustentável;  Desenvolver atividades socioeducativas voltadas para a conscientização, defesa, preservação do ser humano, do meio ambiente e promoção do desenvolvimento sustentável;  Incentivar e promover cursos, publicações diversas voltados à consecução de seus objetivos;  Participar e apoiar as atividades sociais, culturais e filantrópicas de outras Organizações da Sociedade Civil;


 

 

 

Desenvolver ações com os órgãos dos Poderes Públicos, da sociedade civil nacional e internacional, na busca de integrar pessoas assistidas pela ADL, incentivando sua integração na comunidade no contexto socioeconômico e cultural; Celebrar parcerias com o Poder Público Federal, Estadual e Municipal, nos termos da Lei nº 13.019/2014; Despertar na comunidade circundante, o interesse, responsabilidade e compromisso em cuidar do meio ambiente, através da conscientização e ações práticas de desenvolvimento sustentável; Favorecer a formação ética e social das pessoas atendidas, assim como o desenvolvimento das suas capacidades físicas, intelectuais, artísticas, culturais e lúdicas; Promover palestras e atividades motivacionais, ocupacionais que visem a promoção do desenvolvimento humano; Valorizar e fomentar ações e manifestações dos povos e comunidades tradicionais, culturais, religiosas e práticas diaconais, bem como divulgação das raízes históricas locais, cultura, arte e demais eventos que fomentem iniciativas culturais trabalhadas pelas diversas vias da arte; Alojar e capacitar adolescentes e jovens durante o período letivo; Incentivar e promover o desenvolvimento econômico e social por meio de projetos e iniciativas sociais que fomentem a geração de renda e a inserção no mercado de trabalho, bem como a experimentação, não lucrativa, de novos modelos sócios produtivos e de sistemas alternativos de produção, comércio, emprego e crédito e apoio ao desenvolvimento de tecnologias alternativas; Participar de campanhas que promovam ações de cidadania e direitos humanos, paz e democracia, ética e outros valores universais.

1.7 - QUALIFICAÇÃO E TÍTULOS 

  

  

Reconhecida oficialmente, sendo declarada Utilidade Pública Municipal, lei nº. 853 de 16/06/1980 e Utilidade Pública Estadual, lei nº. 3.517 de 29/12/1982, publicado no Diário Oficial do Estado em 08/01/1982. Inscrita no Conselho Municipal de Assistência Social de Afonso Cláudio sob o número 010/1999. Inscrita no Conselho de Direito da Criança e do Adolescente do mesmo município sob o número 08/2013. Menção honrosa “D. João Batista da Mota e Albuquerque – Só o Povo Salva o Povo”, concedida à Associação Diacônica Luterana pela Assembleia Legislativa do Estado do Espírito Santo de acordo com a resolução 1883/97, por sua atuação em defesa da Cidadania e da Vida em 09 de dezembro de 2005. Título Municipal de Entidade Benemérita, concedida pela Câmara Municipal de Afonso Cláudio no dia 31 de Outubro de 2005. Título de Ponto de Cultura, pela Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (MinC), no dia 04 de maio de 2016; Título de Biblioteca Comunitária, SNIIC: SP-14186, pelo Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas.


2 - ASSOCIAÇÃO DIACÔNICA LUTERANA EM 2018 2.1 - Palavras da Superintendência O ano de 2018 não foi muito diferente dos outros. Pedras surgiram, como surgem a cada ano. Mas essas pedras foram vistas de forma diferente. Assim como na Bíblia, as pedras nem sempre representam uma parada, desastre. Para Moisés, significou o encaminhamento da organização do povo de Israel por meio dos Mandamentos. Para Davi, significou a derrocada de um enorme exército e sistema opressor representado por Golias. Para a mulher adúltera, representou o livramento da morte e uma contraposição ao poder eclesiástico dominante e muito poderoso. Para Jesus, no sepultamento, o fim de tudo e na ressurreição a grande esperança de uma nova vida, vencendo os poderes da morte e do pecado. Também assim entendemos as pedras que surgiram ao longo do ano de 2018 na ADL. Como a memória muitas vezes é muito curta, apresentamos no início algumas fotos para que não seja esquecido o passado, principalmente quando se pergunta, em que se investe tanto dinheiro. Mas essas fotos representam apenas uma pequena parte estrutural. Nosso investimento maior é na juventude que é acolhida por nós. A busca por recursos para a manutenção é sempre constante. Precisamos abrir as portas da ADL para festas de casamento, o que nos traz algum recurso também. Em épocas de crise temos que ser muito criativos, mas também muito responsáveis. Por isso o apoio das comunidades continua sendo necessário. A abertura de portas das comunidades para que possamos mostrar nosso trabalho é sempre necessário. Percebemos claramente onde temos apoio, consequentemente conseguimos entrar, mostrar nosso trabalho e assim conseguimos apoio maior, inclusive na venda de nossos sorteios para a festa anual. Além disso alguns jovens mostram interesse em ingressar na ADL. Nossa parceria com a Multivix está crescendo gradativamente. Tornar-se um polo de educação à distância foi importante. Mostra nosso compromisso com a formação profissional e auxilia na captação de recursos para a Instituição. Conseguimos colocar em prática alguns projetos como troca de janelas, troca de portas e outros. Mas tivemos que fazer uma enorme economia para podermos passar o ano. Os recursos oriundos das comunidades não são suficientes para a manutenção Institucional. Os recursos totais da IECLB e SESB representam aproximadamente apenas 29% do orçamento. Precisamos buscar mais 71% em outros espaços. Buscamos esse valor em aluguéis, contribuição dos pais, festas, doações, projetos dentre outros. Muitas mãos ajudaram. Dentre essas mãos, o próprio SESB. O fizeram porque entendem que a ADL, como Instituição Diaconal e Missionária, precisa dar condição de formação para jovens cujos pais não tem condições de dar uma boa formação para filhos e filhas. Nossa realidade continua a mesma em se tratando de situação financeira das famílias que atendemos na ADL: mais da metade das famílias são da agricultura familiar (52,85%), empregados (28,57%), autônomo (8,57%), desempregados (4,29%) e situações onde os filhos e filhas nem sabem quem são seus pais e consequentemente não conhecem a profissão deles (4,29%) e empresário (1,43%). Isso mostra a impossibilidade de cobrarmos um valor fixo real que alcança R$ 1.150,00 por mês, por jovem que fica na Instituição. Assim, cada um contribui com o que pode e o restante a gente busca, sem perder a qualidade no atendimento (quartos para dormir, roupa lavada, comida com qualidade) e na formação. Portanto com um valor aproximado de R$ 37,50 de custo por dia, por jovem, oferecemos tudo isso. A manutenção não foi o único item importante. Elaboramos um projeto junto à FLD que será colocado em prática durante o ano de 2019 onde será reconstruído nosso Plano Político


Pedagógico. Esse será nosso norteador por mais um tempo, ao mesmo tempo será feito um diagnóstico de rumos a serem tomados. Outro desafio é a parceria com a ABEFI (Associação Beneficente Evangélica da Floresta Imperial). Instituição Diaconal do Sul do País. Eles querem que a ADL faça formação de profissionais para atuarem junto às Instituições Diaconais de lá. Muitos desafios ainda estão por vir. Mas serão tratados como pedras na linguagem Bíblica. Instrumentos para dar razão de luta, para dar significado à prática diaconal e principalmente como instrumento para a prática eclesiástica em nossa sociedade. 2.2 - Setor Pedagógico No ano de 2018 a ADL acolheu 65 adolescentes e finalizou o período letivo com 62 estudantes. No último semestre do ano, foram coletadas informações gerais e sociais desses estudantes, sendo que desses 62 adolescentes, 33 são do sexo feminino e 29 do sexo masculino. Ainda, 51 são membros na IECLB, 07 católicos, 01 IELB, 01 Assembleia de Deus e 02 sem denominação religiosa. Aos estudantes da ADL, cada ano buscamos qualificar as formações oferecidas, contextualizando os conhecimentos com as circunstâncias sociais da pedagogia. Motivamos ainda mais os e as estudantes a desenvolverem a prática da leitura e o auto planejamento pedagógico com as atividades. Em parceria com a escola Elvira Barros foram oferecidos reforços de conteúdos quando necessário e preparação para o ENEM. Vale destacar que esse colégio é bastante organizado e enfrenta desafios contemporâneos menores em relação às demais escolas da SEDU no município de Afonso Cláudio. Para tanto, a transferência do ensino médio do turno noturno para o vespertino, diminuiu a quantidade de vagas oferecidas tradicionalmente no colégio “Elvira Barros”. Antes eram disponibilizadas vagas para duas turmas para cada série do ensino médio; hoje apenas uma de cada série. Dessa forma, já em 2018 e 2019 não foi possível acolher um número maior de estudantes para a ADL, devido às poucas vagas para o ensino regular. A rotina intensa da ADL não é fácil para um adolescente, mas com o apoio de educadores sociais e plantonistas, organizam-se diversos momentos de estudo, lazer, convivência, etc. O acompanhamento nesse sentido é bastante sistemático. O/a estudante da ADL precisa ser disciplinado/a, gostar de estudar e ter curiosidade. Isso possibilita ter maior aproveitamento da formação. As aulas são organizadas a partir da pedagogia crítica social dos conteúdos e muitas são desenvolvidas a partir de temas geradores. Buscando criar uma relação entre o conteúdo e as questões sociais da sociedade. Os professores moldam as metodologias, utilizam vídeos, músicas, dinâmicas, pesquisas de campo, etc. Nesse caso, os professores não precisam ficar presos a uma única forma de ensino. Durante todo o período de formação são planejadas atividades complementares para enriquecer a formação dos/as estudantes. Por meio de parcerias (Secretaria de Formação da IECLB, SESB, SENAR, PPL, Secretarias Estaduais e serviços públicos municipais), são oferecidas capacitações livres na área da culinária, agricultura, artística, meio ambiente, música e outros. A formação da ADL é complementar ao ensino regular e é oferecida para o tempo de 04 anos. Sobre as formações oferecidas na ADL, no ano de 2018 manteve-se a seguinte estrutura dos cursos:    

1º, 2º e 3º Anos - Liderança Comunitária (2.530 horas); 4º Ano - Assistência Ministerial (160 horas); 4º Ano - Educação Musical (320 horas); 4º Ano - Educação Social (240 horas).

Mais informações sobre as aulas: https://www.adl.org.br/aulas


O acolhimento de estudantes de outros estados brasileiros aumenta o trabalho da equipe de educadores sociais e plantonistas. A distância física das famílias desses estudantes exige da ADL maior cuidado e atenção com os seus acolhidos. A rotina da ADL precisa considerar todos os turnos diários e finais de semanas. Compreendemos que o processo pedagógico de formação leva em consideração as atividades e experiências também fora da sala de aula. Os e as estudantes provenientes de outros estados, muitas vezes, foram motivados aos estudos na ADL por instituições da Rede de Diaconia ou por ministros/as que também estudaram na ADL. Esses buscam se aproximar das vivências comunitárias ou até mesmo, buscar preparação ingressar em estudo teológico. Em 2018 buscamos investir mais na espiritualidade dos albergados da ADL. Todas as quartasfeiras são realizadas celebrações temáticas, coordenadas por um pequeno grupo de estudantes, sob a coordenação de um/a educador/a social. Nesse aspecto, durante o ano, foram várias as manifestações positivas de estudantes em relação a essas celebrações. A aproximação com a ACESA permitiu em 2018 que as atividades da Saúde Popular ganhassem mais projeções na ADL. Esse grupo buscou na União Paroquial Guandu realizar mutirões de atendimentos em comunidades e atendimento periódico nos espaços da ADL para a comunidade. Entre essas ações, a terapia do barro, ou geoterapia ganhou bastante atenção de parceiros e estudantes. Em 2017, o educador Gilmar Hollunder e estudantes do grupo da saúde popular, criaram junto a mata localizada na frente da ADL, a “Casa Comum”, espaço destinado para a aplicação dessa terapia. Essas ações concretas permitem que estudantes possam perceber a importância a interação das pessoas com o meio ambiente e o cuidado da saúde, também com os recursos disponíveis. 2.2.1 - Inserção Voluntária Na ADL, os estudantes do terceiro e quarto ano, todas as terças-feiras, durante duas horas, sob acompanhamento de dois educadores sociais da ADL, desenvolvem atividades voluntárias em Serra Pelada no Centro de Convivência, creche, com a primeiro ano do ensino fundamental do colégio “Elvira Barros”, visitação aos idosos do distrito, aulas de violão e grupo de canto com as crianças, ambos trabalhos em Serra Pelada. Além do mais, esses estudantes, no mês de julho realizam a inserção voluntária intermediária em comunidades e instituições parceiras e a essas somos imensamente agradecidos. Onde citamos elas, Associação Albergue Martim Lutero, SOU FELIZ- Organização de Amparo a Idosos, Retiro Humboldt, Comunidade Evangélica de Confissão Luterana de Niterói, Paróquia Palmeira de Santa Joana, Escola "Elvira Barros", Paróquia Evangélica de Confissão Luterana na Transamazônica, ABEFI - Centro de Defesa e ABEFI - Lar Padilha, Inst. Beneficente Martim Lutero - Lar de idosos Luisa Griese, Associação Abrigo Rainha Silvia e Sociedade Civil Casa do Menino. A inserção voluntária é um momento bastante rico para os voluntários e voluntárias, sendo um momento para fortalecimento de habilidades e vocações futuras, é um importante instrumento para a formação de lideranças comunitárias. Esse período oportuniza aos nossos alunos e alunas


vivências práticas em instituições/comunidades com públicos/grupos distintos, para que assim percebam a importância da vivência comunitária e religiosa, do voluntariado e das práticas sociais. 2.2.2 - Congrenaje A ADL esteve presente, por meio de dez estudantes e um educador, no 24º Congresso Nacional da Juventude Evangélica - Congrenaje, na cidade de Teutônia/RS. Essa equipe além de participar da programação do encontro, buscou envolvimento com o grupo musical e o coral do Congrenaje. O professor Alex Reblim Braun foi responsável pela coordenação e palestra no painel Educação e Direitos Humanos, onde pode relatar os desafios educacionais nas comunidades tradicionais pomeranas e os projetos propostos pela ADL. Em 2018 agregamos a equipe as voluntárias Sohayla Seilnacht e Sofia Kik, ambas provenientes da Alemanha, via o programa norte-sul da GAW. As voluntárias estarão conosco até o mês de agosto e já estão contribuindo com os reforços e aulas de inglês e alemão com todas as séries da ADL. Dentre os destaques do ano de 2018, precisa-se lembrar a maior aproximação entre a ADL e a Rede Abefi, grupo de instituições gaúchas voltadas para o atendimento e acolhimento de crianças e adolescentes que estão com o vínculo rompido com os seus familiares. Essa parceria busca criar um canal de contratação de ex-estudantes do curso de educação social para atuarem como educadores sociais em uma das unidades da Abefi. Atualmente a instituição já realizou a contratação de duas jovens, que estão acompanhando os trabalhos de abrigamento de crianças de 0 até 11 anos, na cidade de Taquara. A equipe técnica da Abefi realizou duas visitas técnicas para a ADL e aproveitaram para dialogar com estudantes para esclarecer como o desenvolvimento do projeto. O educador Alex Reblim Braun e o superintendente Siegmund Berger realizam reuniões e visitas à equipe da Abefi em momentos distintos para entrelaçar mais as metas desse planejamento. A contratação de ex-estudantes da ADL em paróquias e comunidades da IECLB é uma realidade comum para a história da nossa instituição. Atualmente, esse processo vem acontecendo com as instituições diaconais da IECLB. Essas necessitam, muitas vezes, contratar equipe executiva dos seus projetos que tenha envolvimento com a IECLB e formação confessional. 2.2.3 - Certificação No dia 07 de dezembro 17 alunos da ADL foram certificados, nos cursos de Assistência Ministerial, Educação social e/ou Música. São eles e elas, Alicia Rossmann (Itaguaçu/ES), Danielle Lira Brunhauser (Placas/PA), David Francisco de Paulo (Afonso Cláudio/ES), Emanuely Henke Ponath (Santa Maria de Jetibá/ES), Franciany Malikoschi Krause (Santa Maria de Jetibá/ES), João Pedro Ramelow Vieira Gomes (Baixo Guandu/ES), Kassiane Priscila Carvalho Berghahn (Placas/PA), Lucas Pereira Rossmann (Itaguaçu/ES), Luiz Filipe Wolfgramm (Baixo Guandu/ES), Luiz Paulo Abel Gumz (Laranja da Terra/ES), Marcos Aurélio Gaed (Itarana/ES), Michele Pereira de Oliveira (Itaboraí/RJ), Samara Besserte Schereder (Laranja da Terra/ES), Sarah Jann Erdmann (Laranja da Terra/ES), Talysson Luiz Lira de Andrade, Tcharles Breno da Silva Chagas (Afonso Cláudio/ES) e Verônica Kunn (Domingos Martins).


LISTA DE ESTUDANTES 2018 Estudantes do 1º Ano 2018 01 Amanda Detoni Mielke 02 Ana Laura Gall Fábio 03 Carlos Vinícius Schaffel 04 Danniely Zahn Marcellino 05 Dariane Lima Reetz 06 Edeneu Wolfgramm Junior 07 Elisa Eger Pinheiro 08 Elisângela Seifelt Holz 09 Gilberto Bernardo da Silva Filho 10 Joyce Kuster dos Santos 11 Kaike Gabriel Klug 12 Letícia Keller Schreiber 13 Luisa Nunes de Castro e Silva 14 Luiz Felipe Medeiros Davel 15 Marcus Vinícius Mayer Nunes da Silva 16 Martha Mariana Pereira Schaffel 17 Matheus Terra Telis 18 Raquel Lagasse Gumz 19 Sídia Mara Ott 20 Sthella Quirino de Brito 21 Wanderson Junior Andrade da Silva 22 Welder Henrique Gastrow

Estudantes 2º ANO – 2018 01 Ana Karoliny Moura Nascimento 02 Bruno Kriger Neitzel 03 Carlos Evandro Görl 04 Caroline Kempin Schaffeln 05 Douglas Kruger Braz 06 Gabriel Carvalho da Silva 07 Jonas Vesper


08 Kailany Maier Vilvock 09 Maico Moreira 10 Ranielia Gonçalves Pereira 11 Ravilly Souza Chaves 12 Robson Junior Benevides de Almeida 13 Ronalson Paulino Maia 14 Saulo Braun Krüger

Estudantes do 3° ANO - 2018 01 Alan Krüger Prudêncio 02 Alessandra Sassemburg 03 Carlos Henrique Artmann 04 Eduardo Mutz Có 05 Evellyn Souza Schneider 06 Gilberto dos Santos Pagung 07 Karolayni Pagung Barbosa 08 Kétylla Rodrigues Krüger 09 Maria Eduarda Rasch Buss 10 Matheus Lamberti Casagrande 11 Nívia Welmer Gums 12 Pamela Aline Steilmann Chiodi

Estudantes do 4° ANO - 2018 Estudantes do 4° ANO - 2018 01 Alicia Rossmann 02 Danielle Lira Brunhauser 03 David Francisco de Paulo 04 Emanuely Henke Ponath 05 Franciany Malikoschi Krause 06 João Pedro R. Vieira Gomes 07 Kassiane P. Carvalho Berghah 08 Lucas Pereira Rossmann 09 Luiz Filipe Wolfgramm 10 Luiz Paulo Abel Gumz 11 Marcos Aurélio Gaed


12 Michele Pereira de Oliveira 13 Samara Besserte Schereder 14 Sarah Jann Erdmann 15 Talysson Luiz Lira de Andrade 16 Tcharles Breno da Silva Chagas 17 Verônica Kunn

3 - ATIVIDADES EXTERNAS VINCULADAS A ADL OFICINAS: 3.1 - OFICINAS NO RETIRO DE CARNAVAL DA UP NORTE – entre os dias 10 e 13 de fevereiro de 2018, na comunidade de Vila Pavão, o educador Alex Reblim Braun conduziu a oficina de fotografia de bolso. A oficina veio ao encontro da temática geral do retiro, que abordou o tema, “Espelho, espelho meu... existe alguém com mais auto estima do que eu?!” 3.2 - DIA “COOPERAR” DO SICOOB - O Dia Cooperar, também conhecido como “Dia C”, é uma atividade que tem o objetivo de promover e estimular a integração das ações voluntárias de cooperados, colaboradores e familiares, em um grande movimento de solidariedade cooperativista. Deste modo, a ADL foi convidada para participar desta ação voluntária realizada no dia 23 de março de 2018 com 12 crianças do Abrigo Ciranda de Afonso Cláudio, afim de fazer uma abordagem lúdica sobre os símbolos da Páscoa. Representada pelo educador social Wendel Ponaht Blanck e os estudantes David Francisco de Paulo e Tcharles Breno Chagas. 3.3 - MUSICANTO - O MusiCanto, também conhecido por dia Paroquial da Música, aconteceu no dia 30 de Setembro de 2018. É um encontro realizado pela Paróquia de Crisciúma que reúne Grupos de Canto, Corais, Grupos de Trombonistas e Musicistas para realizar atividades musicais conjuntas e estimular a integração entre os Músicos da Paróquia. Assim, desta forma a ADL foi convidada a participar e contribuir com oficinas. Nesta atividade estiveram presentes a Estudante Martha Mariana Pereira Schaffel e o Estudante Luis Paulo Abel Gumz juntamente com o Catequista e Músico Louis Marcelo Illenseer e o Educador Social e Músico Wendel Ponaht Blanck que conduziram as oficinas de canto coral e oficina de prática de conjunto. O término do encontro se deu por meio da junção das oficinas formando uma pequena orquestra e apresentação no culto conduzido pelo pároco local Wonibaldo Rutzen. 3.4 - CAMINHADA DA JE DOS 501 ANOS DA REFORMA LUTERANA - A Caminhada dos 501 anos da Reforma Luterana aconteceu no dia 29 de outubro de 2018 no Município de Laranja da Terra. Esta é uma ação promovida pelas Paróquias de São João de Laranja da Terra, Vila de Laranja da Terra e Crisciúma. A organização do evento contou com a participação de 250 jovens das comunidades da IECLB sobre a temática “Agora são outros 500”. A ADL foi convidada a contribuir com uma Banda Musical de animação durante a caminhada. Compuseram a banda e participaram da atividade os estudantes: Maico Moreira, Eduardo Mutz Có, Luis Paulo Abel Gumz, Lucas Pereira Rossmann, Raquel Lagasse Gums, Sarah Jann Erdmann e o Educador Social Wendel Ponaht Blanck. 3.5 - DIA DA MÚSICA DA COMUNIDADE “BOM PASTOR” VILA VELHA - Nos dias 17 e 18 de Novembro de 2018, a comunidade “Bom Pastor” em Vila Velha realizou o seu 1° Encontro do Dia da Música. A ADL por sua vez contribuiu com Oficinas para Quarteto de Flautas, Oficina de Metais (Trombones) e Oficina de Música e Liturgia. Estiveram presentes os estudantes Lucas Pereira Rossmann, Bruno Kruger e Raquel Lagasse Gums juntamente com o Catequista e Músico Louis Marcelo Illenseer e o Educador Social Wendel Ponaht Blanck. O


término do Encontro culminou em um culto que foi elaborado pelos participantes do encontro, utilizando o material e contribuições advindas das oficinas ofertadas. 3.6 - CURSO DE MÚSICA PARÓQUIA DE ALTO JATIBOCAS - Durante o ano de 2018 a ADL realizou nove assessorias na paróquia de Alto Jatibocas. Foram oferecidas aulas de flauta doce, violão e teclado. Também foi feito um trabalho com os trombonistas iniciantes da comunidade de Alto Jatibocas. As aulas foram realizadas uma vez por mês aos sábados, com exceção de janeiro, julho e dezembro. Com o encerramento em novembro, os participantes receberam um certificado da ADL constando as horas dedicadas ao estudo de instrumento. 3.7 - ENCONTRO DE REGENTES - Nos dias 03 e 04 de Março aconteceu em Domingos Martins o encontro Sinodal de Regentes no qual a ADL esteve presente com os professores Douglas Kalke, Wendel Ponath Blank e Rafael Pagung, além da participação de 5 estudantes da ADL. 3.8 - ENCONTRO DE TROMBONISTAS DA UP GUANDU NA COMUNIDADE DE RIBEIRÃO DO COSTA - No dia 10 de março de 2018 foi realizado o encontro de trombonistas da UP Guandu na comunidade de Ribeirão do Costa, paróquia de Afonso Cláudio. Este encontro teve como objetivo reunir os trombonistas da UP para que possam tocar em conjunto. A ADL esteve presente neste evento com a participação de 20 estudantes, visto que o trabalho de metais é muito forte na instituição. O encerramento do encontro foi com culto de confirmação sob o acompanhamento musical dos trombonistas. 3.9- ENCONTRO DE CORAIS DA UP GUANDU - No dia 27 de maio de 2018, o coral Vozes da Esperança participou do encontro de corais da UP Guandu. Esse encontro que acontece a cada 2 anos teve como regente o educador Douglas Kalke, responsável pelas escolhas das músicas e do ensaio geral. O coral Vozes da Esperança apresentou duas canções de Jonh Leavit, Kyrie e Festival Sanctus. 3.10 - SEMANA DE CANTO - Nos dias 31 de maio, 1, 2 e 3 de junho aconteceu nas dependências da ADL a Semana de Canto 2018. O encontro reuniu 150 participantes de todo o estado do Espírito Santo, além de participantes de outros estados do Brasil. Tivemos oficinas variadas como piano, violão, técnica vocal, dança contemporânea, qualidade de vida com o tema “Bem-viver”, harmonia, coral infanto juvenil, além do grande coro que executou canções sacras à populares. O encerramento aconteceu na comunidade de Itaguaçu, paróquia de Palmeira de Santa Joana, contando com a presença de centenas de espectadores. 3.11 - SEMINÁRIO SINODAL DE FORMAÇÃO DE LIDERANÇAS DA JE EM RIO PONTE - Nos dias 19 e 20 de maio de 2018 a ADL foi convidada pela coordenação do COSIJE para conduzir a Animação e Música do Seminário de Lideranças da JE Sinodal, como também disseminar as novas canções do novo cancioneiro da IECLB - (LC) Livro de Canto da IECLB, que recentemente foi lançado no ano de 2017 em comemoração aos 500 anos da reforma Luterana. Estiveram representando a Instituição e envolvidos nesta atividade os Educadores Sociais Rafael Pagung e Wendel Ponaht Blanck juntamente com os Estudantes Sarah Jann Erdmann, Maico Moreira e Ravilly de Souza Chagas. 3.12 - CORALÃO DA JUVENTUDE DA UP JUCU EM PONTO ALTO - No dia 7 de julho de 2018 foi realizado o coralão da JE da UP Jucu na comunidade da Jaqueira, em Ponto Alto. A ADL foi responsável pela condução do encontro através do Educador Social Wendel Ponaht Blanck, que contou com mais de 100 participantes. O grande coro foi dividido, assim as pessoas abaixo de 14 anos ficaram num grupo e as acima de 15 anos ficaram em outro. Foram trabalhadas várias músicas sacras e os grupos se apresentaram uns para os outros. Para encerrar, todos se juntaram para cantar a última música do encontro. 3.13 - ENCONTRO CAPIXABA DE TROMBONISTAS EM CALIFÓRNIA – Entre os dias 23 e 26 de agosto de 2018 foi realizado na comunidade de Califórnia, paróquia de Califórnia o 36° Encontro Capixaba de Trombonistas. Foram estudadas apenas obras de Johann


Sebastian Bach, importante compositor luterano, como forma de homenagear Micaela Berger, que gosta muito das obras de Bach. Micaela se dedicou e se dedica até hoje ao trabalho com os metais na igreja e tantos outros. Participaram quase 400 trombonistas o qual, 90 participantes eram iniciantes. A ADL foi representada por 3 professores e 22 estudantes. A ADL fez apresentações na noite cultural do encontro e também foi convidada para participar de uma celebração na comunidade de Domingos Martins para acompanhar o canto comunitário. A professora Daniela Bueke Knack da ADL entrou na nova diretoria como tesoureira e o professor Rafael Pagung entrou na coordenação musical da Obra Acordai Capixaba. 3.14 - ENCONTRO SINODAL DE FLAUTISTAS EM BAIXO GUANDU - No dia 30 de setembro de 2018 estudantes da ADL participaram do encontro sinodal de flautistas que aconteceu na comunidade do Morro da Caixa D’água, paróquia de Baixo Guandu. O encontro reuniu flautistas de várias paróquias e contou com a participação dos grupos de canto e coral da paróquia de Baixo Guandu. Foram ensaiadas várias músicas sob a assessoria de Cladis Steuernagel e Henriette Hilbrecht, que são professoras experientes na área da educação musical e na IECLB, ambas de Joinville- SC. 3.15 - ENCONTRO DE FORMAÇÃO DE FLAUTISTAS NA ADL - No dia 28 e 29 de setembro de 2018 a ADL recebeu uma capacitação para professores de flauta doce a nível sinodal. O encontro foi destinado a lideranças das comunidades que estão envolvidas com o trabalho da flauta doce. Os participantes puderam aprender didáticas diferentes para ensinar e trabalhar com os grupos de flautistas. Foi também um momento para trocar experiências e aprender um repertório diferenciado de músicas eruditas, populares, do novo livro de canto da IECLB com vários níveis de estudo. As assessoras da capacitação foram Cladis Steuernagel e Henriette Hilbrecht, que são professoras experientes na área da educação musical e na IECLB, ambas de Joinville- SC. 3.16 - ENCONTRO DE TROMBONISTAS DA UP GUANDU EM LARANJA DA TERRA - No dia 20 de outubro de 2018 foi realizado na comunidade de São João de Laranja da Terra mais um encontro de trombonistas da UP Guandu. São sempre dois encontros por ano. A ADL como incentiva este trabalho, também se fez presente neste encontro de formação. Assim os estudantes puderam adquirir mais conhecimentos e também puderam se envolver com músicos de outras comunidades para trocar experiências. 3.17 - MUSISACRA - Nos dias 10 e 11 de novembro, a ADL recebeu o encontro de música sinodal, MUSISACRA. Esse encontro teve como assessor o catequista e músico Louis Marcelo Illenseer. Contou com a participação de 30 participantes, dentre eles alunos e alunas e professores da ADL. O encontro foi muito produtivo de onde saíram 25 novas composições. 3.18 - CANTATAS DE NATAL - A ADL mais uma vez realizou as suas tradicionais Cantatas de Natal. Foram 11 apresentações por diversas comunidades e municípios do nosso Sínodo. Dentre eles Laranja da Terra, Afonso Cláudio, Santa Maria de Jetibá, Baixo Guandu, Domingos Martins. Foram apresentações belíssimas onde pudemos contar com a presença do Catequista e Músico Louis Marcelo Illenseer, que trouxe a sua Cantata de Natal, NA POBREZA SE FEZ GENTE. Foram duas semanas de muita música. 3.19 - ATIVIDADES DA ACESA, INTERPAROQUIAIS E ADL - Estas atividades envolveram parceria com as Paróquias de Afonso Cláudio, Laranja da Terra, Serra Pelada e São João de Laranja da Terra juntamente com a ADL, envolvendo lideranças comunitárias, Pastor Paulo, Padre Márcio e Padre Carlos, estudantes da ADL e educadores sociais da mesma. Dentre as atividades, destacam-se: 2º Encontro de Cuidadores e Cuidadoras para terapeutas da ACESA na Paróquia de Santa Maria de Jetibá; 15º Encontro Capixaba sobre Plantas Medicinais e Qualidade de Vida, onde na oportunidade conversamos com o responsável pelo evento para promover em Afonso Cláudio, na ADL para o ano de 2019, mutirões comunitários de saúde preventiva, treinamento, curso de massagem terapêutica; participação na reunião da CM UP Guandu; participação no Seminário Estadual de Saúde Natural e Preventiva da ACESA; oficina


“Bem-Viver” na Semana de Canto; reunião com secretária municipal de Saúde de Afonso Cláudio; reuniões mensais com Cleidiomar Marquardt para planejamento e articulação; visita e reunião do coordenador do Departamento de Fitotecnia da UFV Vicente Wagner Dias Casali na ADL. Destaca-se que em 2018, foram realizados 262 atendimentos internos na ADL pelos próprios estudantes. 3.20 - ATIVIDADES ECUMÊNICAS - A Semana de Oração Pela Unidade Cristã – SOUC, que acontece todos os anos, depende de reuniões de planejamento com lideranças comunitárias da Igreja Católica, IECLB e Sindicatos dos Trabalhadores Rurais-STR. Destaca-se também a participação na celebração ecumênica na Festa do STR e na Caminhada Ecumênica de Advento em Serra Pelada. A ADL exerce um papel fundamental contribuindo com equipe de animação que se desenvolve durante as celebrações e muitas vezes na ornamentação contextualizada e atos que contribuem e valorizam os povos tradicionais, manifestando desses, a memória e resistência. 3.21 - OFICINAS E INTERVENÇÕES - POVOS TRADICIONAIS E SEU CONTEXTO SOCIOAMBIENTAL - Aconteceram diversas intervenções em escolas e grupos com a temática em questão. Dentre elas destacam-se: - Oficina com a JE da UP Mata Fria em Jatibocas sobre povos tradicionais, um paralelo entre povos indígenas e a resistência pomerana camponesa: terra e território, no dia 03 de março; - Intervenção na Escola Viva, na Escola Elvira Barros sobre culturas indígenas, no dia 16 de março, 21 de março, 07 de maio. - Caminhada Ecológica na mata da ADL com 70 alunos da Escola Elvira Barros e os respectivos professores de Biologia e Geografia, no dia 06 de junho. - Intervenção sobre Escola do Campo no 1º Colóquio Religião, Violências e Direitos Humanos da Faculdade Unida em Vitória, no dia 31 de agosto. 3.22 - CURSO DE TEOLOGIA POPULAR - O curso composto por 4 módulos, de 8 horas cada, aconteceu na ADL e teve como público alvo: jovens, ministros, lideranças comunitárias. Foi baseado na Leitura Popular da Bíblia, na ótica da confessionalidade luterana à luz da realidade brasileira e latino-americana, o qual buscou identificar os desafios locais que nossa confessionalidade luterana coloca para as comunidades da IECLB, grupos e movimentos ecumênicos. A partir deste curso a PPL quer estar auxiliando no empoderamento de lideranças comunitárias, ajudando as mesmas a assumirem o compromisso missionário conferido por Cristo à sua Igreja. Compromisso este que não ignora as situações de injustiça que permeiam as realidades onde nossas comunidades são chamadas a darem o testemunho do amor de Deus, que transforma e liberta. 3.23 - ENCONTRO NACIONAL DA PPL - O Encontro Nacional da PPL e XXI Assembleia aconteceu na cidade de Medianeira/PR, entre os dias 06 e 09 de setembro de 2018 com a temática “Brasil, que país é este, Um Olhar Bíblico e Teológico”. Estiveram presentes participantes do Curso de Teologia Popular, lideranças comunitárias, estudantes da ADL que fizeram a animação através da música e Gilmar Hollunder membro da CN da PPL. 3.24 - EDUCAÇÃO DO CAMPO - As atividades no entorno da Educação Campo em Afonso Cláudio se compõe de uma comissão criada para dar apoio às comunidades afetadas pelo fechamento das escolas rurais que tem-se acometido em todo o país. O Ápice do movimento foi com a permanência dos pais no espaço da Superintendência Regional da Educação com a presença dos pais neste espaço para reivindicarem seus direitos garantidos por Lei e que estava sendo descumprido frente a uma ação do Estado. Dentre elas, quatro escolas rurais nas localidades de Piracema, Fazenda do Guandu, Pontões e, numa luta mais antiga, Mata Fria. O educador social Gilmar Hollunder se fez presente neste embate por compor este grupo. As


atividades do grupo seguiram durante o ano em busca do cumprimento da Lei municipal que garante a instalação de uma escola Família Agrícola neste município. 3.25 - REDE DE DIACONIA VIVENCIA MOMENTO DE FORMAÇÃO E REAFIRMA A LUTA POR PARTICIPAÇÃO E TRANSFORMAÇÃO - Os educadores Alex Reblim Braun, Wendel Ponaht Blanck e a educadora Willa Buecker participaram entre os dias 20 e 24 de agosto de 2018 do Curso Inter-Regional da Rede de Diaconia, com 32 lideranças de 22 instituições diaconais das regiões Sudeste. A formação abordou as temáticas Diaconia Transformadora, Direitos Humanos, Justiça de Gênero, Projeto Político Pedagógico, Gestão Democrática. 3.26 – PALESTRAS DA SUPERINTENDÊNCIA DA ADL Além das atividades citadas acima, foram realizadas diversas palestras pela superintendência da ADL na região. Sendo, as palestras, com os seguintes temas: - Família, Juventude e Tecnologia (Comunidade de Jatibocas); - Responsabilidade no desenvolvimento do trabalho e motivação: com professores, profissionais de limpeza e alimentação escolar do município de Itarana; - Família e Educação - Escola Estadual de São João do Garrafão; - As visitas de Jesus - Melgaço - Domingos Martins; - A família, educação e nossa realidade - Alto Tijuco Preto - Domingos Martins; - Motivação - Para profissionais do serviço público (secretários) do município de Itarana; - E ainda, participamos e conduzimos dezenas de celebrações no Sínodo Espírito Santo a Belém. 4 - PROJETOS EM EXECUÇÃO E FINALIZADOS EM 2018 Biblioteca - A biblioteca da ADL, reconhecida como biblioteca comunitária (Nº SNIIC: SP14186) pelo Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, recebeu em forma de prêmio pela Secretaria de Estado da Cultura - Secult o prêmio de R$ 10.000,00 para aquisição de livros e melhoria do espaço. Grupo de Dança - O grupo de dança Land Der Wasserfalle Lander, ligado a ADL, recebeu por meio da Secult/ES o valor de R$ 10.000,00 para a aquisição de trajes folclóricos para iniciar a formação de um grupo folclórico infantil em Serra Pelada. Janelas e Portas - Com o apoio da IECLB, foi possível realizar o projeto de substituições das janelas e algumas portas da ADL. Essas reformas iniciaram em 2017 e permitiram trazer maior segurança para a instituição. Central do Dízimo - A ADL foi beneficiada pela Central do Dízimo na cidade de Pindamonhangaba/SP. O evento beneficiou dezenas de outras organizações da sociedade civil do Brasil com projetos para potencializar os seus serviços. A ADL foi beneficiada com uma calandra (passadeira) e uma máquina de lavar industrial para melhorar os serviços da lavanderia. Também fomos contemplados com uma TV de 50’. Estúdio - A ADL foi incluída dentro do catálogo de projetos da GAW/Alemanha em 2017, tendo sido contemplada com o projeto para a construção do estúdio de música. No ano de 2018 foi possível realizar a construção/adaptação de um espaço para a implantação do mesmo, bem como a aquisição de equipamentos de gravação e material acústico. Agradecemos também de forma muito especial as doações recebidas das Uniões Paroquiais que apoiaram


este projeto, assim como o Sínodo Espírito Santo a Belém os quais nos possibilitaram a concretização deste sonho. Promoção e cuidado de crianças e adolescentes em situação de risco. Apoio, respeito e transformação - O projeto junto à GAW buscou oferecer formação para alunos e alunas da ADL no período letivo de 2018. O recurso captado com esse projeto foi convertido em bolsas de estudos para 05 alunos/as para arcar com despesas de alimentação e hospedagem.

5 - AGRADECIMENTOS Nossos agradecimentos aos amigos e amigas do Exterior e do Brasil, assim como às Instituições que nos apoiaram conforme relato abaixo. Mission Eine Welt (MEW) - doação de € 245,00 Martin-Luther-Verein - MLV - doação de € 570,00 GAW Südamerikaplan 2017 - Bolsas de estudos da ADL - doação de € 5.570,00 GAW Württemberg - doação de € 70,00 Mission Eine Welt – (ELKB) - doação de € 120,00 Kirchenkreisamt Hofgeisamt-Wolfhage - doação de € 600,00. Evangelisch-Lutherischer Kirchenkreis Hamburg - doação de € 111,70. E&L Produção de Softwares - doação de um fogão industrial. Central do Dízimo - doação de 1 máquina industrial de lavar roupas, 1 calandra industrial e 1 TV 50 polegadas; Udo Karl Schmid e Dieter Hecht - Evangelische Kirchengemeinde - doação de € 8.230,00. Também nosso enorme agradecimento à IECLB como um todo através da Direção Geral. Ao Sínodo Espírito Santo a Belém, às Paróquias, às Comunidades que ajudam nas coletas, às Paróquias que destinam 10% dos envelopes das festas da colheita e na contribuição de 1,5%, assim como ajudam na venda de rifas. Às Diretorias, Ministros e Ministras que apoiaram a ADL durante o ano de 2018. À UP Guandu e a tantos outros que ajudaram com a doação de alimentos e material de limpeza. Essas doações sempre representam uma economia considerável para a ADL. Percebe-se que, quando os Ministros e Ministras ajudam na divulgação e pedem apoio, as ações acontecem nas comunidades. Membros são sensíveis para com suas Instituições. Quando são solicitados a ajudar, ajudam de fato. Nosso agradecimento ao Pastor Nestor que deixou a Presidência da IECLB. Foi um grande apoio à ADL, inclusive com presença física. Agradecimento ao Pastor Joaninho Borchardt, como Pastor Sinodal. Foi um marco na história da nossa Instituição. Agradecemos a Diretoria do SESB pelo apoio. Agradecemos à Catequista Alzira Ratunde, que atuou até o fim de 2018 na Instituição. Por fim, agradecemos a todas e todos que acreditam no nosso trabalho. Às equipes de todas as áreas da ADL e principalmente à Diretoria que está junto, apoiando nossas ações e defendendo essa Instituição que busca despertar muitos jovens para o exercício de seus dons em prol de uma sociedade mais justa.

P. Siegmund Berger Superintendente da ADL


6 - RELATO DE UM EX-ALUNO EM ATUAÇÃO COMUNITÁRIA Sou o José Felipe Fabiano da Silva, tenho 24 anos, natural de Pernambuco, sou membro da Comunidade Luterana de Gravatá, atualmente morando na região Sul do país, Joinville – Santa Catarina. Entre os anos de 2015 a 2017, estudei na Associação Diacônica Luterana – ADL. Na instituição, me formei nas ênfases em Liderança Comunitária, Liderança Musical, Assistência Ministerial e Educação Social. No início de 2018, fui trabalhar na Paróquia Cristo Redentor em Joinville - SC, que possui cerca de dois mil membros, localizada em um bairro nobre da cidade. Cheguei com o propósito de fortalecer o trabalho com crianças, realizando encontros e buscando novas formas de estimular a participação delas, assim também motivando as/os orientadoras/es através de seminários de formação; adolescentes, com o Ensino Confirmatório; jovens, com o desafio de reuni-los em encontros semanais; no Departamento de Assistência Social e Diaconia da Paróquia, realizando brechós, bazares e visitas às famílias. Estou há um ano na Paróquia, e meu trabalho desenvolvido até aqui tem tido resultados importantes, me vejo otimista junto com a Paróquia em construir novas possibilidades para o fortalecimento do trabalho comunitário. Com a ajuda de Deus e com a formação da ADL, contribuí e estou contribuindo por meio da experiência que adquiri nos anos de estudo na instituição. Hoje sou grato pela minha formação, pelas experiências que desfrutei. Através da ADL pude conviver e experimentar outras abordagens e ações, seja na visitação, nas inserções voluntárias, nos trabalhos em grupos, na convivência com diferentes pessoas, na ação diaconal, no cuidado que devemos ter com o outro, fazendo com que essas experiências nos transforme não apenas para o trabalho comunitário, mas para vida. Quando entramos e ficamos alguns anos dentro da ADL, apenas percebemos os efeitos quando saímos da instituição, percebemos que há o reflexo de tudo que se viveu na instituição aqui fora. José Felipe Fabiano da Silva Joinville – SC Assistente Paroquial – Paróquia Cristo Redentor

Profile for adluterana

Prestação de Contas - Associação Diacônica Luterana - Ano 2018  

Prestação de Contas - Associação Diacônica Luterana - Ano 2018  

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded