Page 1

MUDE SUA VIDA.

SEMÁFOROS Entenda o código

Leve-me ao seu mestre E quem não tem o gênio da lâmpada?

Verdadeira sereneidade Mente, coração e espírito

MUDE O MUNDO.


Volume 14, Número 10

C ON TATO PE S S OA L assum i n do o con t role O autocontrole é o nono e derradeiro fruto do Espírito na relação de Gálatas 5:22–23. Ser o último da lista não sugere que seja pouco importante, pois é determinante na boa manifestação de todos os outros. Li sobre a Experiência do Marshmallow, conduzida por psicólogos da Universidade de Stanford, em 1972, na qual cada uma das várias crianças participantes recebeu um marshmallow, com a promessa de que se não comesse por 15 minutos, receberia outro. Os pesquisadores analisaram quanto cada uma resistia comer o doce e, estudos complementares, realizados em 1988 e 1990, indicaram uma relação entre aquela capacidade de esperar com o sucesso futuro. Apesar de os resultados não terem sido considerados conclusivos, o bom senso ensina que o autodomínio é um fator positivo nas vidas. Há algumas frases humorísticas relacionadas à tentação, tais como: “Posso resistir a qualquer coisa, menos à tentação” e “Não me guie à tentação, pois conheço o caminho.” O bom-humor em boa dose é saudável e poder rir das próprias fraquezas é, até certo ponto, recomendável. A tentação é parte da vida e ceder às tentações é a tendência do homem natural. Não se pode ignorar, contudo, que nossas ações produzem consequências para nós e para os outros. E é aí que o valor do caráter e do autodomínio desponta. O exercício de passar as próprias ações pelo filtro da razão e de valores pessoais é, sem dúvida, um fator determinante ao sucesso. Ser leal àquilo que sabemos ser o certo, mesmo que contrarie nossos impulsos e desejos, é a melhor opção para se produzirem bons resultados no médio e longo prazo, e para uma vida mais tranquila e feliz. Como somos seres individuais e singulares, o caminho de crescimento de cada um é próprio, de forma que não há fórmula mágica para o autocontrole nem bala de prata contra as tentações. Contudo, se entregarmos nossas vidas às mãos de Deus, Ele nos ajudará saber o que fazer e a que dizer não. E a voz de nossa consciência nos salvaguardará em nossas áreas fracas. Mário Sant’Ana Editor 2

Contamos com uma grande variedade de livros, além de CDs, DVDs e outros recursos para alimentar sua alma, enlevar seu espírito, fortalecer seus laços familiares e proporcionar divertidos momentos de aprendizagem para os seus filhos. Para adquirir nossos produtos, obter mais informações, ou se tornar um assinante da Revista Contato, visite nossos sites, escreva-nos ou ligue gratuitamente para nossa central de atendimento. Assinaturas, informações e produtos: www.contato.org ou www.lojacontato.com.br E-mail: revista@contato.org Ligue grátis: 0800-557772 Endereço postal: Contato Cristão Caixa Postal 66345 São Paulo — SP CEP 05311-970

Editor Mário Sant'Ana Design Gentian Suçi Diagramação Angela Hernandez Produção Samuel Keating

© 2013 Aurora Production AG. www.auroraproduction.com Todos os direitos reservados. Impresso no Brasil. Tradução: Mário Sant'Ana e Tiago Sant'Ana A menos que esteja indicado o contrário, todas as referências às Escrituras na Contato foram extraídas da “Bíblia Sagrada” — Tradução de João Ferreira de Almeida — Edição Contemporânea, Copyright © 1990, por Editora Vida.


A CES TA DE ROUP AS Cu rt is P

et er va n

1) 2) 3) 4) 5)

G or der

Faz algum tempo, li algumas dicas para o cultivo de bons relacionamentos interpessoais:

1) Seja alegre ao falar. 2) Sorria. 3) Trate as pessoas pelo nome. 4) Seja amigável e solícito. 5) Comunique-se abertamente. 6) Tenha interesse pelos outros. 7) Seja generoso com o louvor, encorajamento e reconhecimento. 8) Esteja genuinamente interessado nos sentimentos dos outros. 9) Evite discussões. 10) Seja prestativo. Excelentes dicas, pensei, e resolvi tentar pô-las em prática no meu dia-a-dia. O que eu não esperava é que minha primeira oportunidade para isso surgiria logo no dia seguinte, mas não exatamente no formato que eu esperava. Minha esposa ficou chateada comigo por eu não a ajudar a levar o cesto de roupa para a área de varal, que fica no

terraço. Em nossa casa, esse trajeto inclui subir seis lances de escada, o que torna a tarefa de carregar um cesto com roupas molhadas uma tarefa desgastante. Tentei explicar que teria feito de bom gosto se ela tivesse pedido, mas ela parecia convencida de que eu estava evitando o trabalho propositadamente. Isso é injusto! —pensei irritado e, apesar de ter me esforçado, a única dica que consegui me lembrar, tarde demais, foi a número 9. Pensei que quando Júlio César se zangava, repetia mentalmente todo o alfabeto antes de falar, mas 26 letras não seriam o bastante para me impedir de fazer ou dizer algo ríspido. Foi quando lembrei do poema “Deixe passar”. Depois de um tempinho, os ânimos se acalmaram e fizemos as pazes. Pedi desculpas à minha esposa com um presente e um beijo e, de alguma forma, o incidente com o cesto de roupas para pendurar rapidamente perdeu importância, mas deixou a lição. E, no próximo dia de atividades na lavanderia,

não deixar passar a chance de pôr em prática a décima dica. Curtis Peter van Gorder é roteirista, criador de animações em Mumbai, Índia, e membro da Família Internacional. ■

D E I X E PA S S A R Aqueles que são mesmo do bem Às ofensas baratas não se curvam Para responder a palavras rudes Que cortam fundo e machucam Estão muito longe delas Vivem em outro patamar Pois respondem à dor com um sorriso E até com olhos a brilhar Pois aprenderam que, no final, A melhor forma de a maldade encarar É encontrá-la com um sorriso e, Então, só deixar passar. —Virginia Brandt Berg (1886–1968) 3


e L

u a e o s e m ve

Tomoko Matsuoka

As crianças —e muitos adultos, inclusive este— adoram

o conto de Aladdin, que reúne aventura, artefatos mágicos, a luta do bem contra o mal, e a fantástica história de sucesso de menino mendigo transformado em príncipe por um gênio cheio de poderes. Sem dúvida, o sucesso fácil tem o seu charme. Em vez de autodisciplina e trabalho, Aladdin usa a mágica para atingir seus propósitos. Na vida real, todavia, a concretização dos desejos passa por outros processos. Não somos abençoados com gênios de lâmpadas nem fadas madrinhas como a que tinha Cinderela, mas cada um de nós possui os recursos para realizar muitas das coisas que quer e 1. Provérbios 25:28 NTLH 4

precisa que aconteçam. No mundo não imaginário, a aprovação em um exame, o domínio de uma habilidade ou a realização de qualquer outra meta de valor resultam em grande parte de o indivíduo alcançar a maestria em um único assunto: ele mesmo. Não é tão glamoroso, não produz sucessos repentinos e, sim, parece um substituto insípido dos encantamentos produzidos por gênios, palavras mágicas e varinhas de condão. Contudo, oferece chances bem mais amplas de produzir efeitos duradouros na sua vida. Segundo Stephen Covey, autor de Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente

Eficazes, “Os não disciplinados são escravos dos humores, dos apetites e das paixões.” Basta eu avaliar os últimos dias para me convencer de que ele tem razão. Gosto de me considerar um ser independente, em completo controle das minhas emoções e desejos, mas se levar em conta as últimas duas vezes em que não fiz exercícios físicos porque a temperatura não estava ideal, ou quando “acidentalmente” comecei a assistir os dois últimos episódios do reality show quando, na verdade, eu deveria terminar um texto cujo prazo de entrega estava mais perto do que eu gostaria, vejo que não estou tão “no


mestre! controle” de mim mesmo quanto me agradaria estar. Se fosse para viver segundo meus “humores, apetites e paixões”, começaria por dormir mais, para compensar as horas de sono que sacrifiquei para assistir a um filme até tarde na noite anterior. Nesse caso, ao acordar por volta das três da tarde, é muito provável que acharia melhor não começar a trabalhar logo de cara. Se ficasse com fome, daria um pulinho na loja de conveniência para pegar um pacote de batatas fritas com meu sabor favorito. De volta à casa, tenho quase certeza de que, considerando a hora, concluiria não valer a pena começar coisa alguma e que o melhor seria mesmo dar uma relaxada. O fato é que mesmo quando assisto a um filme em estado de coma profundo autoinduzido, ou quando decido me privar da minha cota diária de exercícios físicos, há algo em mim que protesta, pois deseja que eu não seja sedentário. Quero realizar mais com minha vida do que o que consegue um escravo dos meus humores ou impulsos. Tenho vontade de viajar, começar meu próprio negócio, escrever livros, estar em forma e saudável aos 90 anos, uma senhora capaz de desfrutar

cada dia. A dificuldade está em adiar atender a meu desejo por gratificação imediata para alcançar ganhos de longo prazo. Em outras palavras, preciso aprender autocontrole agora para poder ter o futuro que desejo. Saber controlar nossos próprios impulsos, nos torna no tipo de pessoa que os outros querem conhecer. De um modo geral, os que possuem autocontrole: • Relacionam-se melhor com os outros, pois aprenderam a controlar seu gênio e não se irritam tão facilmente com coisas de pouca importância. • São fisicamente mais saudáveis por realizarem exercícios físicos e cultivarem bons hábitos alimentares. • Têm mentes disciplinadas e aprenderam a usar o conhecimento para ajudá-los a alcançar o sucesso. • Possuem um senso saudável de valor próprio, pois se valorizam e respeitam o suficiente para não se permitirem ceder a hábitos ruins ou prejudiciais a si mesmos.

• São mais felizes, pois usufruem muito mais a vida. Em contraposição, a Bíblia ensina que “Quem não sabe se controlar é tão sem defesa como uma cidade sem muralhas.”1 Aprender a controlar os próprios impulsos e desejos é uma habilidade que pode contribuir para o sucesso na vida. Pode ser que você queira muito algo, mas nunca faça nada para alcançar esse desejo. Esse esforço para alcançar demanda trabalho árduo, tempo, persistência e dizer não para possíveis distrações. Em uma palavra: autodomínio. No final das contas, o principal fator para você chegar aonde deseja, assim como seu principal obstáculo é, muito provavelmente, você. Tomoko Matsuoka é conteudista para My Wonder Studio (www.mywonderstudio. com), um website cristão para formação de caráter, voltado para o público infantil. Vive atualmente no Japão. ■

O melhor dia da sua vida é aquele em que você decide que ela lhe pertence. Sem desculpas nem subterfúgios. Ninguém para usar como muleta ou a quem culpar. Essa dádiva é para você. É uma jornada e tanto. E você é o responsável pela qualidade da sua vida. Este é o dia em que sua vida começa. —Bob Moawad (1941–2007) 5


Quem quiser se tornar seu próprio mestre, deve aprender a se contentar em ter um tolo como mestre. — Bernardo de Claraval (1090–1153) Somente podemos aprender a nos conhecer e a fazer o que podemos fazer, ou seja, abrir mão da nossa vontade e realizar a vontade de Deus em nós. —Teresa de Ávila (1515–1582)

Rafael Holding

DOMÍNIO PRÓPRIO —O FRUTO LIBERTADOR O segredo para termos domínio próprio é confiar a vida a Deus e deixar Seu Espírito Santo guiar nossos pensamentos, ações e

destinos. “Não se amoldem ao padrão deste mundo” —Paulo aconselha— “mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.”1 Isso não significa que não sofreremos tentações nem que não teremos de continuar trabalhando para superar maus hábitos e fortalecer as áreas fracas das nossas vidas. Mas o fato é que todos, às vezes, cedemos às tentações, às nossas fraquezas pessoais e exageramos em algumas coisas que não são erradas quando desfrutadas com moderação. O que Paulo escreveu para os romanos poderia muito bem ser endereçado a todos nós. Pois eu sei que aquilo que é bom não vive em mim, isto é, na minha natureza humana. Porque, mesmo tendo dentro de 1. Romanos 12:2 2. Romanos 7:18–19, 21–24 3. Romanos 7:25 NTLH 6

Tudo entreguei a Ele. Tudo. Então, pela primeira vez percebi o que era ter poder verdadeiro. —Kathryn Kuhlman (1907–1976)

mim a vontade de fazer o bem, eu não consigo fazê-lo. Pois não faço o bem que quero, mas justamente o mal que não quero fazer é que eu faço. Assim eu sei que o que acontece comigo é isto: quando quero fazer o que é bom, só consigo fazer o que é mau. Dentro de mim eu sei que gosto da lei de Deus. Mas vejo uma lei diferente agindo naquilo que faço, uma lei que luta contra aquela que a minha mente aprova. Ela me torna prisioneiro da lei do pecado que age no meu corpo. Como sou infeliz! Quem me livrará deste corpo que me leva para a morte?2 Logo a seguir, Paulo oferece a perfeita resposta à própria pergunta retórica: Que Deus seja louvado, pois Ele fará isso por meio do nosso Senhor Jesus Cristo!3 Rafael Holding é escritor e mora na Austrália. “Domínio próprio — O fruto libertador” é uma adaptação de um trecho do livro da série Faça Contato, intitulado Os Dons de Deus. Para adquiri-lo, escreva para revista@contato.org. ■


A mentalidade positiva Iris Richard

Recentemente, durante um curso para conselheiros do qual participei, discuti com meus

situação adversa. “Todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus.”2 Quando parece que tudo dá errado, lembro-me que, por menor que seja o raio de esperança, ele existe em toda situação. É a famosa luz no fim do túnel. “Caímos, mas ficaremos novamente de pé; agora, estamos na escuridão, mas o Senhor será a nossa luz.”3 Na hora de dormir ou enquanto faço exercícios, em vez de vagar em pensamentos autodepreciativos, conto minhas bênçãos e medito nas coisas em minha vida que deram certo. “Finalmente, irmãos, tudo o que for verdadeiro, tudo o que for nobre, tudo o que for correto, tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, se houver algo de excelente ou digno de louvor, pensem nessas coisas.”4 Quando me sinto sobrecarregada, ocupo a mente com pensamentos sobre a bondade de Deus e Seu amor para comigo. “Conheço os planos que tenho para vocês”, diz o Senhor, “planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.”5 Apesar de o progresso, às vezes, parecer lento, cada passo me aproxima da minha meta e já consigo vislumbrar o “meu novo eu”.

1. Filipenses 4:4

4. Filipenses 4:8 NVI

2. Romanos 8:28

5. Jeremias 29:11 NVI

Iris Richard é conselheira no Quênia, onde é ativa em trabalhos comunitários e voluntários desde 1994. ■

colegas a questão do discurso autodepreciativo. Logo ficou claro se tratar de um hábito ruim que, na vida de cada um de nós, em algum momento havia servido como inibidor de sucesso, sufocado grandes ideias em fase embrionária, influenciado reações e percepções sobre situações. A negatividade, que vai de pesares por oportunidades perdidas a rancores, julgar-se inferior aos demais, ciúmes, a frases do tipo “Como sou desastrada!”, “Como pude ser tão burra?” ou “Como alguém poderia gostar de mim?” é muito comum. Até mesmo aqueles do grupo que se consideram pessoas em geral positivas, admitiram ter esse hábito. Decidi trabalhar para mudar minha maneira de pensar e passei a ficar atenta às mensagens que passam pela minha mente. Estas são algumas estratégias que tentei implementar: Quando uma mensagem negativa surge, procuro substituí-la logo por uma positiva “Regozijai-vos sempre no Senhor. Outra vez digo, regozijai-vos!”1 Quando me vejo diante de um obstáculo ou recebo uma notícia ruim, oro por uma solução e imagino as coisas boas que Deus pode produzir, mesmo de uma

3. Miquéias 7:8

7


Dicas para gestão do tempo Dina Ellens

Quando meu chefe concordou que eu começasse a trabalhar em casa, fiquei

entusiasmada com a situação que me parecia promissora e confiante de que faria um trabalho até melhor do que no escritório, mas ele me avisou com um sorriso de quem sabia do que estava falando: “Talvez eu ligue de vez em quando para verificar se você está trabalhando em sua escrivaninha e não na cozinha!” —Ele conhece minha paixão por boa comida e pela culinária! — “Diariamente, sente-se à sua mesa às nove e as coisa vão fluir a partir daí.” Esse conselho foi o alicerce de uma das melhores dicas de gestão do tempo que já vi: estabeleça limites e se discipline a respeitá-los. Contudo, ser pontual ao sentar à minha mesa foi só o começo. Não demorou, minhas horas foram inundadas com solicitações e coisas 8

que precisavam ser feitas. Era difícil priorizar. Tudo parecia uma emergência que precisava ser atendida em primeiro lugar! Meu chefe, mais uma vez, me resgatou. Sugeriu que eu relacionasse o que eu tinha de fazer e mandasse para ele, para que definisse as prioridades para mim. Foi muito bom poder contar com sua experiência, especialmente no início. Depois de um tempo, pude começar eu mesma a definir minhas prioridades, mas mantive o hábito da lista de afazeres. Certa vez, depois de passar a manhã em um projeto de baixa prioridade e não cumprir um prazo de algo que era urgente, aprendi outra importante lição: “Faça primeiro o que é importante.” Eu tinha sido excessivamente otimista ao estimar o tempo necessário para a tarefa e acabei por não cumprindo o prazo.

Meu chefe deu outro bom conselho: “No final de cada dia de trabalho, dê uma olhada na sua lista de afazeres e defina dois ou três itens de alta prioridade nos quais você se concentrará logo no início da manhã.” Aprendi que no fim do dia tenho maior clareza do que ainda precisa ser feito, de forma que funciona muito bem começar minha lista de afazeres para o dia, no fim de tarde do dia anterior. O resultado foi que trabalhei de casa como assistente pessoal por muitos anos e acredito que essas dicas e sugestões me ajudaram a construir uma reputação de pontualidade e confiabilidade. Dina Ellens mora em Java Ocidental, Indonésia, onde é ativa em trabalhos voluntários. ■


O valor da persistência Uday Paul

Precisamos de paciência para realizar nossas metas na vida. Mesmo quando

nossa situação não seja a ideal, é importante perseverar e aproveitar ao máximo o que temos. É como passarmos por momentos em que ficamos frustrados com nossos trabalhos, sentimos que não temos o devido reconhecimento e queremos desistir. Contudo, antes de tomarmos decisões precipitadas, devemos consultar Deus e Sua Palavra, para obter orientação. Não é sensato fundamentar decisões somente em emoções ou circunstâncias, por serem referenciais instáveis. Se não pudermos nos ater às nossas tarefas independentemente das circunstâncias, corremos o risco de sermos “vacilantes e inconstantes em todos os nossos caminhos”.1 A Bíblia 1. Ver Tiago 1:8 2. Ver Filipenses 1:6. 3. Ver Gênesis 2:1–2. 4. Ver 1 Coríntios 3:9. 5. Ver Hebreus13:21.

diz que Deus, que começou a boa obra em nós, a aperfeiçoará.2 Ele sempre gosta de terminar o que começa,3 mas para realizar Seu propósito em nós, precisa da nossa cooperação.4 Muitos dos grandes transformadores do mundo foram até o fim com seus esforços, para o que tiveram de perseverar por muito tempo até que houvesse resultados visíveis. William Carey, o missionário pioneiro da Índia, que começou toda uma onda de missões no mundo, trabalhou zelosamente por anos, aprendendo os idiomas locais e traduzindo a Bíblia, mas não havia êxitos visíveis. Além disso, vivenciou tragédias pessoais, ao perder o filho ainda jovem, vítima de desinteria, e quando sua esposa sofreu um grave esgotamento nervoso. Contudo, Carey perseverou e deixou um inestimável legado cristão. Às vezes, apesar de não vermos muitos frutos dos nossos esforços, nosso trabalho pode abrir portas para os outros, no futuro. O missionário jesuíta Francisco Xavier trabalhou por um tempo com os habitantes das Ilhas

Molucas, hoje parte da Indonésia. Os nativos do arquipélago haviam conquistado justificadamente a reputação de que eram canibais e caçadores de cabeça, mas Xavier bravamente pregou e ensinou entre eles por anos. Contudo, apesar de seus esforços e coragem, o religioso conquistou apenas alguns convertidos e teve de ir para outro lugar sem muitos resultados palpáveis por tudo que havia feito. Anos depois, porém, outros da mesma congregação entraram pela porta que Xavier abrira e, como resultado, dezenas de milhares de pessoas daquelas ilhas se converteram ao cristianismo. Que Deus nos ajude a perseverar no trabalho que Ele nos chamar para fazer, até termos a certeza de que nossa missão está completa e chegar a hora para avançarmos para algo mais.5 Uday Paul mora em Bangalore, na Índia, onde leciona inglês e ministra cursos para o desenvolvimento da personalidade. ■ 9


Para Pensar

Governar a

si próprio Como cidade derrubada, que não tem muros, assim é o homem que não pode conter o seu espírito. —Provérbios 25:28 Deus não nos deu o espírito de timidez, mas de poder, de amor e de moderação. —2 Timóteo 1:7 Eduque seus filhos para que aprendam o autocontrole, adquiram o hábito de dizer não às paixões, ao preconceito e às tendências malignas, em favor de uma vontade íntegra e racional, e terá abolido a miséria de seus futuros e crimes da sociedade. —Benjamin Franklin (1706–1790) O autocontrole é um fator essencial para alcançar o sucesso. Não podemos controlar tudo na vida, mas podemos, com toda certeza, controlar a nós mesmos. —Jan Mckingley Hilado (nascido em 1991) Se quiser ser seu próprio mestre, comece por se submeter ao Grande Mestre. —Johann Friederich Lobstein (1736–1784) 10

Autocontrole é a habilidade de manter a cabeça fria quando as coisas esquentam. —Anônimo Governar a si próprio e subjugar as paixões são feitos mais dignos de louvor, pois tão poucos sabem como fazer um ou outro. —Francesco Guiccardini (1483–1540) Incapaz de controlar as circunstâncias, controlo a mim mesmo. Assim, adapto-me a elas, se elas não se adaptarem a mim. —Michel de Montaigne (1533–1592) É preciso autocontrole para desfrutar a liberdade. —Virginia Woolf (1882–1941) Toda tentação resistida, toda nobre aspiração encorajada, todo pensamento pecaminoso afastado e toda palavra amarga retida soma sua pequena contribuição ao ímpeto do grande movimento que está levando a humanidade à frente, rumo a uma vida mais plena e a um caráter mais digno. —John Fiske (1842–1901)

Comprometa-se com um padrão mais alto do que o que todos esperam de você. Nunca dê desculpas a si mesmo. Não sinta pena de si próprio. Seja um mestre rigoroso consigo mesmo e leniente com os demais. — Henry Ward Beecher (1813–1888) A autodisciplina começa com o domínio dos próprios pensamentos. Quem não controla o que pensa, não pode controlar o que faz. A autidisciplina simplesmente lhe dá a capacidade de pensar primeiro e agir depois. — Napoleon Hill (1883–1970) Jamais desfrutaremos a estabilidade, jamais fruiremos da maturidade espiritual até que aprendamos a fazer o que é certo, mesmo que isso represente um sacrifício. Sempre que assim procedermos, por resultado de uma decisão intencional, usando disciplina e autocontrole para ir além dos sentimentos e quanto mais dolorido for para a carne, mais cresceremos no espírito, naquele momento em particular. —Joyce Meyer (nacida em 1943)


Uma ideia tola à qual muitos têm aderido é que as pessoas boas desconhecem o que significa a tentação. Isso é obviamente uma mentira. Somente os que resistem às tentações sabem quão forte ela é. ... Um homem que cede à tentação em cinco minutos simplestemente não sabe como seria uma hora depois. É por isso que as pessoas más, de certa forma, sabem muito pouco sobre a maldade. Vivem protegidos por sempre cederem. —C.S. Lewis (1898–1963) Você não tem poder sobre o tempo. —Não lhe foi incumbida a remissão de um mundo submerso na desonestidade. Somente sobre um homem você tem um poder absoluto e incontrolável. Redima-o e torne-o honesto. —Thomas Carlyle (1795–1881) Conquiste a si próprio. Até ter feito isso, não passa de um escravo, pois estar sujeito à vontade de outrem é quase o mesmo que estar e ser subjugado pela própria. —Richard Burton (1861–1940)

Se um homem entendesse quão íntima e inseparavelmente o autocontrole e a felicidade estão associados, estaria mais atento ao próprio coração e ao mundo ao seu redor. … Ao observar as vidas de homens e mulheres, perceberia como uma palavra precipitada, uma resposta rancorosa, um ato de engano, o preconceito cego e o ressentimento tolo produzem infelicidade e até a ruína. —James Allen (1855–1942) Mais poderoso é aquele que tem poder sobre si próprio. —Seneca (4 a.C.– 65 d.C.) Quer conhecer a pessoa contra quem você tem mais motivos para se precaver? O espelho lhe dará uma ideia bem razoável da sua aparência. —Richard Whately (1787–1863) Considero mais valoroso o que supera seu desejo que o que vence seus inimigos, pois a vitória mais difícil é contra a própria pessoa. — Aristóteles (384 a.C.–322 a.C.)

Por falta de autodomínio, muitos travam batalha contante por toda a vida contra as dificuldades impostas pela sua própria maneira de ser, tornando o êxito uma impossibilidade, por conta de sua própria rispidez e impulsividade. Há outros, porém, muito menos dotados, que abrem seu caminho e alcançam o sucesso pela simples paciência, equanimidade e autocontrole. —Samuel Smiles (1812–1904) Ó abençoado Jesus, dá-me paz em Ti Que grande serenidade reine em minha alma Governa-me, Rei da ternura, Rei da paz Dá-me controle, grande poder de autocontrole Domínio sobre minhas palavras, pensamentos e ações. De toda irritabilidade, falta de mansidão, falta de gentileza, Livra-me, querido Senhor Por Tua infinita paciência, concede-me paciência Torna-me nisso e em todas as coias, mais como Tu —São João da Cruz (1542–1594) 11


VERDADEIRA QUIETUDE Steve Hearts

Faz algum tempo, vi-me em

meio a um problema cuja solução estava além da minha capacidade. Sozinho, na quietude da noite, buscava desesperado uma resposta, até que finalmente orei pedindo orientação. Deitado na cama, esperando para ser atendido, havia apenas silêncio. Minha paciência começou a diminuir e eu estava prestes a levantar para pegar um copo d’água, quando uma voz falou baixinho ao meu coração: "Tem certeza que está totalmente quieto e tranquilo?" Claro que sim! —retruquei. Estou deitado aqui todo esse tempo, absolutamente imóvel e em silêncio, ouvindo absolutamente nada. Essa quietude está me deixando louco! 1. Ver 1 Tessalonicenses 4:11. 12

Talvez seu corpo esteja perfeitamente imóvel e em silêncio. Mas e sua mente? E foi nesse momento que ficou claro por que me sentia tão exausto, apesar da minha aparente quietude e tranquilidade. Por dentro, eu era um bagaço de ansiedade, tentando encontrar as respostas que precisava. Por fim, acionei os freios na minha mente, desacelerando até o repouso completo. Não fazia ideia da velocidade a que ela estava. Essa parada mental produziu uma sensação boa, saboreei a paz que me inundou o coração, os pensamentos e comecei a relaxar. Nesse novo estado mental, pude disfrutar cada minuto de silêncio. Por fim, recebi as respostas que buscava, mas não antes de descobrir que o verdadeiro binômio “quietude e confiança” diz respeito ao coração e à mente, não apenas ao corpo.

Sou, por natureza, mentalmente muito ativo, sempre planejando, analisando, refletindo, ponderando e, sim, tenho minha quota de preocupações e inquietações. Essa é uma experiência que terei de repetir várias vezes, enquanto Deus continuar me lembrando que a verdadeira quietude e tranquilidade está no coração e no espírito. Esse é o tipo de serenidade que permite que Deus aja em nosso favor.1 É assim que batalhas são vencidas, necessidades são supridas e respostas encontradas. E o mais importante é que nosso relacionamento com Jesus é fortalecido e nossa conexão com Ele se torna mais clara. Steve Hearts é cego de nascença e Membro da Família Internacional . ■


Transformado Virginia Brandt Berg

Certa vez, fui a uma reunião na qual um rapaz de 16 anos interpretou vários hinos cristãos e

quando ele os cantava, seu rosto reluzia com a alegria do Senhor. Disseram-me depois que ele havia se criado em um ambiente horrível. Aos 12 anos, começara a furtar para manter a família. Um ano depois, estava roubando para sustentar seu vício em drogas, fruto da vida do crime. Foi preso várias vezes e esteve detido em diversos centros para menores infratores, até que um dia alguns jovens que o conheceram nas ruas o persuadiram a receber Jesus e ele se tornou outra pessoa. Como se deu essa transformação? Um versículo bíblico explica que “Todos nós, com o rosto descoberto, 1. 2 Coríntios 3:18 2. João 15:4 3. Ver Romanos 12:2.

refletimos a glória que vem do Senhor. Essa glória vai ficando cada vez mais brilhante e vai nos tornando cada vez mais parecidos com o Senhor, que é o Espírito”1. A transformação ocorre quando o homem se volta para Jesus. Muitos tentam mudar sua vida pelo esforço humano e pela força de vontade carnal, mas com essa tática jamais poderão vivenciar a mudança que se deu na vida daquele jovem! Nunca! Isso só acontece quando nos voltamos para Jesus. Jesus disse: “Permanecei em Mim, e Eu permanecerei em vós”2. Uma vida é transformada quando Jesus passa a viver nela e por meio dela. É Ele quem efetua a transformação! Ele mudará a sua vida para melhor, se Lhe der uma chance! Virginia Brandt Berg (1886– 1968) foi uma evangelista e pastora americana . ■

Se você ainda não pediu a Jesus para o ajudar a mudar sua vida para melhor, pode fazê-lo agora mesmo, por meio de uma simples oração, como esta: Jesus, quero compartilhar minha vida com Você. Por favor, entre em minha vida e transfor-me em uma nova pessoa.3

Só sei é que funciona — não apenas comigo, mas já vi funcionar com literalmente milhares e milhares de pessoas. Vi a transformação nos rostos das pessoas quando receberam Cristo. Vi a glória vir sobre eles, a luz. —Joyce Meyer (nascida em 1943) O mesmo Jesus que transformou água em vinho pode mudar seu lar, sua vida, sua família e seu futuro. Ele ainda opera milagres e está no negócio de transformação. —Adrian Rogers (1931–2005) 13


Momentos de quietude Abi May

Semáforos Não há cidade no mundo desenvolvido que possa funcionar sem semáforos.

Não são barreiras físicas, mas os motoristas escolhem exercitar o autodomínio e, de uma maneira geral, seguem suas instruções: param no vermelho, ficam atentos quando acende a luz amarela e avançam quando o sinal está verde. O condutor que ignorar o vermelho põe em risco sua vida e a dos outros, enquanto o respeito a esse simples código cromático aumenta as chances de todos de chegarem em segurança ao seu destino. Na vida também é assim. LUZ VERMELHA ●Lavem-se e purifiquem-se! Não

quero mais ver as suas maldades! Parem de fazer o que é mau. —Isaías 1:16 NTLH

Zaqueu era coletor de impostos. O trabalho, por si, nunca foi popular, mas, no caso dele havia um agravante: a honestidade não era uma virtude que frequentava as posições mais elevadas da sua lista de prioridades. Contudo, empenhou-se para ouvir o que Jesus tinha a dizer, e Ele, por sua vez, esforçou-se para encontrá-lo. Zaqueu recebeu uma mensagem que lhe deixou bem claro que deveria parar de adulterar os livros contábeis e trapacear as pessoas de quem coletava os impostos. Viu a luz vermelha. Parou antes da faixa, fez uma promessa e a cumpriu: devolveu com acréscimo tudo que havia roubado.1 O que Deus gostaria que eu parasse de fazer? Algum pecado ou mau hábito? Talvez seja fumar ou comer demais; ficar jogando no computador até tarde da noite; reagir com

1. Ver Lucas 19:2–10.

5. Ver Lucas 17:12–14.

2. Ver 1 Reis 17:8–16.

6. Ver Mateus 10:7

3. Ver Salmo 143:8.

7. Mateus 9:35

4. Ver Mateus 20:6–7.

8. Ver Tiago 2:15–16.

14

impaciência com membros da família ou colegas de trabalho; ou talvez simplesmente parar de deixar as luzes acesas, desperdiçando eletricidade. Chegai-vos a Deus, e Ele se chegará a vós. Lavai as mãos, pecadores, e vós de duplo ânimo, purificai os corações. —Tiago 4:8 Querido Deus, ajude-me a estar atento às luzes vermelhas na minha vida, a parar o que não está me ajudando, não está ajudando os outros ou não está agradando Você. MARELA ●UmaL UluzZ Aamarela pode ser

interpretada de diferentes maneiras, dependendo do contexto, mas uma luz amarela piscando significa “Atenção! Você tem certeza que deve seguir em frente?” Uma mulher em pobreza absoluta estava para cozinhar o resto de comida que tinha em casa. Seria a última refeição dela e do filho, mas o profeta Elias chegou à sua porta


e pediu para ser alimentado. Dar a ele aquele restinho de comida? Sem dúvida que ela parou para avaliar a situação. Escolheu confiar em Deus e alimentou Seu profeta primeiro. A Bíblia nos conta que, como resultado de seu ato de fé, seu estoque de alimentos foi milagrosamente multiplicado e sua família sobreviveu todo o período de estiagem.2 Nem sempre é possível saber os resultados de nossas decisões. É parte do mistério da vida. O que podemos fazer é ter cautela, pesar as opções, considerar as consequências e orar pela orientação de Deus. Receber Suas instruções pode demorar. Raramente descobrimos o que Ele quer para nós em uma revelação repentina. Muitas flores se abrem para o sol, mas somente uma o segue constantemente. Coração, sê o girassol, não apenas para receber a bênção de Deus, mas para constantemente olhar para Ele. —Jean Paul Richter (1763–1825)

Querido Deus, por favor, ajude-me a ser cuidadoso. Dá-me a orientação para saber o caminho que devo trilhar, pois a Ti elevo minha alma.3 LUZ VERDE ●Portanto, vão. —Mateus 28:19 Luz verde. É hora de avançar. A narrativa do Evangelho fala muito de “ir”. Os trabalhadores são encaminhados para a vinha,4 aos recém-curados leprosos é dito para se dirigirem ao templo,5 os discípulos são enviados para ensinar e pregar.6 O próprio Jesus se manteve em movimento: “Percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.”7 Não era meramente “fazer algo para não ficar à toa”, mas ação intencional e com propósito. Deus nos convoca a agir. Nossas reações às necessidades das pessoas ao nosso redor não deveriam se limitar à empatia, mas se traduzir em ações concretas.8

Se vocês se desviarem do caminho, indo para a direita ou para a esquerda, ouvirão a voz dEle atrás de vocês, dizendo: "O caminho certo é este; andem nele." —Isaías 30:21 NTLH A força e a felicidade de um homem consistem em descobrir em que direção Deus está indo e, então, tomar o mesmo caminho. —Henry Ward Beecher (1813–1887) Não podemos viver apenas para nós mesmos. Milhares de fibras nos ligam aos nossos semelhantes. Por elas nossas ações passam como causas e retornam como efeitos. —Herman Melville (1819–1891) Querido Deus, ajude-me a não me omitir quando for hora para agir. Ajude-me a seguir em frente com fé. Amém. Abi May é escritora freelancer e educadora na Grã-Bretanha. ■ 15


Com amor, Jesus

A VANTAGEM DE TER JESUS Algumas pessoas têm naturalmente muita força de vontade e autocontrole, mas não é típico. Se você é dos que têm dificuldade para ficar firmes em suas resoluções, desenvolver e manter uma rotina ou cultivar um novo hábito, tenho boas notícias: inclua-Me na sua vida e terá uma vantagem especial —a vantagem de ter Jesus. Meu Espírito pode operar na sua vida de muitas maneiras, inclusive dando-lhe poder para manifestar o autodomínio. A chave para ter acesso a esse recurso é a oração. Para começar, é o que Me faz agir. De um jeito ou de outro, ou de alguma forma inesperada, farei algo para atender à sua oração. Outro efeito de quando Você recorrer à Minha ajuda em determinada situação é que passa a contar também com minha sabedoria e insight, podendo então ver as coisas de uma melhor perspectiva.

Por último, mas não menos importante, é que a oração me permite lhe mostrar coisas que você pode fazer, que o ajudarão a avançar rumo à sua meta. Sou muito prático, conheço você e sei como sua mente funciona. Quem, então seria mais indicado para lhe dar ideias, dicas de como fazer as coisas para sua resolução ou rotina “vingarem” e funcionarem para você? Mesmo com a “vantagem de ter Jesus”, você terá de fazer a sua parte. Não vou calçar e amarrar seus sapatos nem vou jogar fora aqueles biscoitos que você comprou logo depois de ter decidido diminuir o consumo de açúcar. Entretanto, posso ajudá-lo a descobrir em você mesmo o motivador e a razão que o ajudará a fazer as coisas que precisa fazer e a não fazer o que não deve. Você está sempre lidando com dificuldades humanas perfeitamente normais, mas, com a “vantagem de ter Jesus”, poderá enfrentá-las com uma determinação sobre-humana.

Contato, edição de outubro de 2013: Autocontrole  

Podemos aprender a buscar recursos no reservatório de autocontrole sobrenatural —não apenas no que existe em nós mesmos e na nossa força de...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you