Page 1

Informativo Julho/Setembro de 2014 - edição nº 14

Multialegria

Pesquisa aponta aspectos de satisfação dos trabalhadores da área de enfermagem

Pág. 9

HSC é o segundo Centro de Referência em Alta Complexidade do interior do Estado

Págs. 6 e 7

Projeto desenvolvido por integrantes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde leva alegria e informação às crianças da Pediatria Pág. 5


Desire Pereira Allram

Informativo

Editorial Se na edição anterior, o destaque foi para a qualificação e valorização de pessoas, o aprimoramento de processos e a infraestrutura, no Informativo HSC de número 15, o destaque fica por conta da área de ensino e pesquisa da instituição, em especial por meio das residências médicas e multiprofissional. E o envolvimento desses profissionais não é restrito aos universos profissional e acadêmico, pois envolve ações de cunho social e de prevenção. É o caso do Projeto Educação em Saúde, em que residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde do Hospital Santa Cruz reúnem-se, todas as quintas-feiras, para proporcionar momentos de alegria às crianças internadas na Pediatria da instituição. O grupo se caracteriza de palhaços, com jalecos personalizados, coloridos e alegres, e transmite informações de forma lúdica aos pacientes, brincando e cantando. Com o projeto, surgiu o grupo Equipe MultiAlegria, composta de uma equipe multiprofissional disposta a interagir e orientar crianças e acompanhantes nas ações de saúde, prestando auxílio e esclarecendo dúvidas que podem surgir durante o período de internação, utilizando-se, para isso, da metodologia lúdica. Aparticipação ativa desses profissionais em outras ações promovidas pelo Hospital Santa Cruz e em congressos, seminários e outros eventos por todo o Brasil reforça ainda mais o papel da instituição como Hospital de Ensino e também é destaque nesta edição. Esta é a missão do HSC, de proporcionar atendimento humanizado e de excelência em saúde, promovendo o conhecimento por meio do ensino, da pesquisa e da extensão. Expediente O jornal Informativo HSC é uma publicação do Hospital Santa Cruz Rua Fernando Abott, 174, CEP 96810-072 Santa Cruz do Sul - Telefone (51) 3713-7410. E-mail: hsc@unisc.br Site: www.hospitalstacruz.com.br Comitê editorial Vilmar Thomé (diretor-geral), Daniel Vittielo Wink (diretor do corpo clínico), Egardo Orlando Kuentzer (diretor administrativo), Marcelo Carneiro (diretor técnico), Fernanda Ribeiro Gallisa (gerente assistencial), Eliane Cauduro (gerente de Controladoria), Fábio de Freitas (gerente administrativo), Léo Kraether Neto (diretor acadêmico) e Neijan Ercolani Konzen (gerente de Hotelaria e Serviços).

pág. 02 EDITORIAL

Unisc é sede de jornada estadual de neonatologia

A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) sediou, de 14 a 16 de agosto, a 19ª Jornada Sul-Rio-Grandense de Neonatologia e 3º Encontro Sul-Rio-Grandense de Enfermagem Neonatal.Arealização foi da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul (SPRS), com apoio da Unisc, do Hospital Santa Cruz, do Conselho Regional de Enfermagem (Coren) e da Associação Médica de Santa Cruz do Sul (Assomesc). Esta foi a primeira vez que a jornada ocorreu em Santa Cruz do Sul. Com um programa diversificado e a participação ativa do Comitê Científico de Neonatologia da SPRS, foram abordados tópicos atuais e relevantes na formação do pediatra e do neonatologista. “Essa área tem crescido em qualidade assistencial a cada ano, e novos desafios devem ser buscados”, destacou a presidente do Comitê de Neonatologia da SPRS, Rita de Cassia Silveira. A conferência de abertura abordou o tema “Influência da nutrição no pulmão do RN PMT”, com a participação do médico Celso Moura Rebello, renomado neonatologista do Hospital Albert Einstein, de São Paulo.Aprogramação incluiu, ainda, apresentação de trabalhos científicos na forma de pôsteres, mesas-redondas, miniconferências, palestras, debates, entre outras atividades. A comissão organizadora local contou com as médicas pediatras Fabiani Waechter Renner, Fabiane Rosa de Souza, Fatima Cleonice de Souza, Luciana Cavalcante Jandrey Borges, Miriam Neves Eidt e Tatiana Kurtz e com as enfermeirasAdriana Luiza Pradebon, Carolina Silva, Deise Rocha e Lis Spat, do HSC. Apróxima edição dos eventos será realizada em Pelotas, em data ainda não definida, e será uma comemoração pelos 20 anos do projeto. Coordenação Assessoria de Comunicação do HSC - Luciano Pereira, MTb 9234; e Case Marketing - Jacson Miguel Stülp - MTb 9296 Redação: Luciano Pereira Apoio: Camila Severo Lima e Elton Luís Pacheco (estagiário) Revisão: Adriana Mellos Projeto gráfico e comercialização: Case Marketing - 3056-2840, 81640019 - suzi@casemkt.com Circulação: 2 mil exemplares


Informativo Divulgação

Projeto utiliza redes para simular o útero materno

O ambiente uterino é o ideal para o crescimento e desenvolvimento fetal, pois possui características distintas, como temperatura agradável e constante, maciez, aconchego, sons extrauterinos filtrados e diminuídos. Em contrapartida, o ambiente de uma Unidade de Terapia Intensiva Neonatal propicia uma experiência ao recém-nascido bastante diferente dessa vivenciada dentro do útero materno. Por esta razão, o Hospital Santa Cruz implementou um projeto chamadoAHora do Conforto, que tem como objetivo oferecer maior comodidade, descanso e tranquilidade às crianças internadas na UTI Neonatal e na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI). Para isso, são utilizados mecanismos como o silêncio e as redes neonatais instaladas nas incubadoras, visando tornar o ambiente o mais similar possível ao útero materno. A iniciativa conta com dois horários de silêncio dentro da uni-

dade de terapia intensiva neonatal e pediátrica e na UCI. Em cada horário, o silêncio deve ser obedecido pela equipe por cerca de uma hora. Nesse período, os bebês não podem ser manipulados, salvo em situações estritamente necessárias. As luzes são desligadas, mantendo apenas as luzes de cabeceira dos leitos. As portas dos leitos são fechadas, e o telefone somente deverá ser acionado em casos de intercorrências. “Junto ao silêncio, as redes neonatais simulam o útero materno, oferecendo conforto, calmaria, estímulo sensório-motor, recuperação rápida e reeducação dos gastos de energia calórica, favorecendo o ganho de peso”, explica a enfermeira-coordenadora da área materno-infantil do HSC, Lis Regina Spat. Segundo ela, o uso das redes também atende a critérios relacionados ao quadro clínico do bebê. Os dois momentos ocorrem diariamente, das 4h às 5h e das 18h às 19h.

MATERNO-INFANTIL pág. 03


Informativo

Estética e Cosmética da Unisc promove ação com as mães

Residência em Saúde/Farmácia do HSC visita Hospital de Clínicas

Divulgação

No mês de junho, 24 mães internadas na Maternidade e que acompanhavam os seus filhos na Pediatria, na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e na UTI Neopediátrica do Hospital Santa Cruz participaram de uma atividade de atenção à beleza. As mães foram maquiadas por, aproximadamente, 30 acadêmicas do Curso Superior de Tecnologia em Estética e Cosmética da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), supervisionadas pela professora Tatiele Katzer. As pacientes também foram fotografadas e levaram como lembrança uma foto 15cmx21cm. A ação foi promovida em parceria com os subprojetos do Pró-PET Saúde Redes de Atenção - Rede Cegonha e Doenças Crônicas Não Transmissíveis, tendo como preceptoras a enfermeira Bianca Ghignatti e a psicóloga do HSC, Aline Badch Rosa. Os bolsistas dos projetos também ajudaram na atividade. Para os estagiários de Psicologia Clínica do HSC, Caroline Ribeiro e Jeson Theisen, a ação proporcionou um pouco mais de alegria para as mães: “Em um momento de angústia e ansiedade, esta ação proporcionou um pouco mais de cor e alegria para as mães que estavam acompanhando seus filhos ou familiares, ressaltando a beleza que cada mulher traz escondida em seu íntimo”, afirmaram. Elton Pacheco

pág. 04 DESENVOLVIMENTO

Os residentes do curso de Farmácia do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde (PRMS) do Hospital Santa Cruz Andréa Wiesioek, Carlos Acosta, Kelli Konflanz e Mariana Assis, com os tutores Ana Paula Helfer e Ediberto Machado e o farmacêutico Hugo Bock, realizaram, em junho, visita ao Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA). O objetivo foi conhecer o Serviço de Farmácia Clínica daquela instituição. O HCPA conta com 43 farmacêuticos, sendo 15 farmacêuticos clínicos, os quais estão distribuídos por alas dentro do hospital - um serviço de referência no Estado do Rio Grande do Sul. Por esse motivo, o HCPA foi o eleito para conhecimento dessa prática, já que o HSC tem, como objetivo, a implantação do Serviço da Farmácia Clínica. Durante a visita, alguns farmacêuticos clínicos explanaram os métodos utilizados para avaliação e validação de prescrições, acompanhamento dos pacientes e como são realizadas as intervenções com a equipe multidisciplinar. “A visitação foi profícua e serviu de aperfeiçoamento ao grupo, pois foi estabelecido um vínculo com a instituição para trocas de conhecimento, intercâmbios de informações e uma possível conclusão da residência multiprofissional (RMU) nesse hospital, já que os residentes do PRMS do HSC têm a oportunidade de realizar a prática assistida dos dois últimos meses do programa em outra instituição”, avaliaram os tutores.


Informativo

Projeto de residentes leva alegria às crianças de forma lúdica Fotos: Luciano Pereira

Todas as quintas-feiras, residentes do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde (PRMS) do Hospital Santa Cruz reúnem-se, em parceria com os Doutores Só Riso, para proporcionar momentos de alegria às crianças internadas na Pediatria. Por meio do Projeto Educação em Saúde, o grupo se caracteriza de palhaço, com jalecos personalizados, coloridos e alegres, e transmitem, de forma lúdica, aos pacientes, brincando e cantando, a importância da lavagem de mãos e outros aspectos que abrangem a educação em saúde. A implantação do projeto começou a ser articulada em julho. A coordenadora do PRMS, professora Dulciane Nunes Paiva, a enfermeira Vânia Frantz Schlesener e a enfermeira da Ala de Pediatria do HSC, Monica Franceschet da Rosa, reuniram-se para discutir sobre a implantação de ações educativas e de caráter multidisciplinar no hospital. Com o projeto, surgiu o grupo Equipe MultiAlegria, composto de uma equipe multiprofissional disposta a interagir e orientar crianças e acompanhantes nas ações de saúde, prestando auxílio e esclarecendo dúvidas que podem surgir durante o período de internação, utilizando-se, para isso, da metodologia lúdica.

Outras reuniões foram promovidas com a enfermeira e vice-coordenadora da Residência Multiprofissional, Eliane Carlosso Krummenauer, também responsável pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), e com a enfermeira Lis Spat, responsável pela Ala de Pediatria do HSC, para expor as ideias do projeto e organizar os assuntos a serem discutidos e apresentados. O primeiro tema escolhido foi a importância da lavagem das mãos. Para dar início às ações, foi estabelecida uma parceria com os Doutores Só Riso, grupo de atividade lúdica coordenado pelo Palhaço Kiko e que já atua esporadicamente no HSC. Esse grupo é composto de voluntários que usam o papel do palhaço para alegrar o ambiente hospitalar, sendo denominados “palhaços de hospital”. No dia 30 de agosto, as residentes Carina Bublitz, de Psicologia, e Kelli Konflanz, de Farmácia, integrantes da Equipe MultiAlegria, atuaram no McDia Feliz, nos municípios de Santa Cruz do Sul e de Santa Maria, com o intuito de arrecadar fundos para o Instituto do Câncer Infantil (ICI) do Rio Grande do Sul. Para divulgação das ações desenvolvidas pela Equipe MultiAlegria, foi criada uma página no Facebook, no link www.facebook.com/equipemultialegria

PROJETOS pág 05


Informativo

HSC é habilitado como Centro de R

O Hospital Santa Cruz está habilitado pelo Ministério da Saúde como Centro de Referência em Alta Complexidade Cardiovascular. A Portaria, de número 787, foi publicada no Diário Oficial da União do dia 29 de agosto. Com a habilitação, o hospital está, agora, credenciado a realizar também procedimentos endovasculares extracardíacos e de eletrofisiologia pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Os serviços abrangem a 8ª, a 13ª e parte da 2ª Coordenadoria Regional de Saúde, representando mais de 600 mil habitantes de 25 municípios dos vales do Rio Pardo e do Jacuí. Desde 2012, o HSC já era credenciado como Unidade de Assistência em Alta Complexidade Cardiovascular realizando cirurgias vasculares periféricas, cirurgias cardíacas e procedimentos de cardiologia intervencionista, além de oferecer consultas e vários exames, diagnósticos na área cardiovascular para pacientes do SUS. Agora, como Centro de Referência em Alta Complexidade Cardiovascular, procedimentos que eram feitos na instituição somente por meio de convênios e/ou particulares serão estendidos para a população em geral pelo Sistema Único de Saúde. Entre eles estão as angioplastias (cateterismos) para tratamento das obstruções arteriais com colocação de stents periféricos, o tratamento endovascular das doenças da aorta (dilatações e dissecções) e o tratamento de várias arritmias cardíacas com colocação de marcapassos e implantes de cardiodesfibriladores. Esses procedimentos, aliados aos que já vinham sendo realizados, possibilitam ao paciente tratar suas doenças de uma maneira menos invasiva, com menor risco e menor tempo de internação, fornecendo soluções e tratamentos avançados antes disponíveis pelo SUS somente em outros centros de referência. Para o diretor-geral da instituição, Vilmar Thomé, a referência é um avanço na qualidade desses serviços, evitando os transtornos do deslocamento de pacientes para outros municípios e o longo tempo de espera pelas consultas. “O HSC passou a integrar um seleto grupo de instituições do Estado que têm essa habilitação”, afirma. “É uma vitória e um marco para a saúde de toda a região, que agora passa a contar com um Centro de Referência em Alta Complexidade Cardiovascular.” Existem no Estado, atualmente, somente outros quatro centros de referência nessa área, três deles localizados em PortoAlegre e um em Passo Fundo. Thomé explica que os fatores determinantes para a obtenção dessa habilitação foram a estrutura avançada e planejada do HSC, que conta com uma equipe altamente qualificada e preparada para atender aos serviços habilitados, e o fato de ser um hospital de ensino, com estrutura de pesquisa organizada por

pág. 06 MANCHETE

meio de programas e protocolos estabelecidos de acordo com exigências do Ministério da Saúde.Aparticipação de forma articulada e integrada com o sistema local e regional foi outro fator determinante. “Temos uma estrutura gerencial adequada que zela pela eficiência, eficácia e efetividade das ações prestadas, além de contribuir como polo de desenvolvimento profissional em parceria com o Ministério da Saúde, tendo como base a política de Educação Permanente para o SUS”, avalia o diretor-geral do hospital. “Com a habilitação, o HSC passa, agora, a exercer um papel auxiliar de caráter técnico perante o Ministério da Saúde, fornecendo informações importantes no âmbito nacional no que se refere às políticas de atenção nas patologias cardiovasculares.” A coordenadora da 13ª Coordenadoria Regional de


Informativo

Referência em Alta Complexidade

Saúde (CRS), Eliana Maria Giehl, destaca o papel da CRS na habilitação do Hospital Santa Cruz como Centro de Referência em Alta Complexidade Cardiovascular. “Representa um grande avanço para a população de Santa Cruz e região”, reforça. “Isto se deve às condições físicas e técnicas do Hospital Santa Cruz, do seu qualificado corpo clínico e, diante disso, do parecer favorável da Secretaria de Estado da Saúde no encaminhamento da solicitação ao Ministério da Saúde”, complementa.

Urgência e emergência

Divulgação

O Hospital Santa Cruz também recebeu, em setembro, a habilitação do governo do Estado para atuar como porta de entrada de urgência e emergência na região do Vale do Rio Pardo, passando a atender, também, os municípios de Vera Cruz, Sinimbu, Vale do Sol, Candelária, Herveiras e Gramado Xavier. Por meio da portaria nº 918, a instituição irá receber um repasse dos recursos financeiros destinados para a política de incentivo estadual à qualificação do atendimento em saúde. O valor é de cerca de R$ 300 mil ao mês, o que, por ano, totaliza um aporte de R$ 3,6 milhões.

MANCHETE pág. 07


Informativo

Residente apresenta trabalho científico em congresso Divulgação

Um estudo desenvolvido no Hospital Santa Cruz com os pacientes da Reabilitação Cardiorrespiratória e Metabólica foi apresentado durante o Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado do Rio Grande do Sul (Socergs), realizado de 21 a 23 de agosto, em Gramado/RS. O trabalho “Predição de risco cardiovascular em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica” tem como autor o residente de Educação Física Juliano Rodrigues Adolfo, do Programa de Residência Multiprofissional Integrada em Saúde (PRMS). O residente teve como orientadores os professores Dulciane Nunes Paiva, Andrea Gonçalves da Silva e Dannuey Machado, com a colaboração da educadora física do HSC, Fernanda Ulguim, e de bolsistas de iniciação científica da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), acadêmicos do curso de Fisioterapia. Conforme Juliano, foram selecionados, para a pesquisa, 13 pacientes de Reabilitação Pulmonar do HSC. “O estudo está em fase inicial, mas, segundo os avaliadores do congresso, tem muito potencial para mais achados e pesquisas com base nos possíveis riscos cardiovasculares em pacientes portadores de DPOC”, destaca. O trabalho busca correlacionar dois testes: o Índice Tornozelo-Braquial (ITB), que é uma medida para detecção de estenoses arteriais e possíveis doenças vasculares periféricas (DVP), e a Relação Cintura/Quadril (RCQ), definida como o índice da circunferência da cintura (CC) até a circunferência do quadril (CQ), que é uma das formas de

quantificar o risco à saúde de homens e mulheres de acordo com os depósitos de gorduras, que são preditivos de eventos e morbimortalidades cardiovasculares em portadores de DPOC inseridos em programas de Reabilitação Pulmonar (RP). “A apresentação do referido trabalho científico vem demonstrar o envolvimento dos residentes do programa com as pesquisas desenvolvidas no HSC”, avalia a professora-coordenadora da Comissão de Residência Multiprofissional do hospital, Dulciane Paiva.

Residentes de cirurgia geral participam de congresso Residentes do 2º ano do Programa de Residência Médica em Cirurgia Geral do Hospital Santa Cruz estiveram presentes no Congresso Cirurgião Ano 8: Atualização em Cirurgia Geral, Emergência e Trauma, realizado em São Paulo, nos dias 24, 25 e 26 de abril de 2014. Participaram, a professora Dóris Medianeira Lazaroto Swarowsky e os residentes Diego Mondadori e Monique Bins, além das acadêmicas do curso de Medicina Jéssica Wichmann e Isaura Knob, acompanhadas do professor Renato Poggetti (FMUSP). O grupo esteve no Hospital de Clínicas da Faculdade de Medicina de São Paulo (HC-FMUSP), onde foram recepcionados pelos professores Celso Bernini, diretor técnico do Serviço de Cirurgia de Emergência do HC-FMUSP, e

pág 08 ENSINO

Masahiko Akamine, cirurgião-geral e do Trauma do HC-FMUSP. Eles também participaram de reunião didática com os residentes do mesmo serviço, com abordagem de temas variados, com discussão de diagnósticos e condutas à beira do leito de mais de 40 pacientes no pronto-socorro e, posteriormente, apontando aspectos de revisão literária pertinentes aos casos. Após a reunião, os residentes permaneceram acompanhando a rotina acadêmica e conhecendo o Complexo Hospitalar do HC-FMUSP. “A visita ao HC-FMUSP e a participação no congresso foram experiências enriquecedoras, pois além da aquisição de conhecimentos, houve troca de experiências com a realidade relatada no serviço de cirurgia geral do Hospital Santa Cruz”, relatou a professora Dóris.


Informativo

Pesquisa aborda aspectos de satisfação dos profissionais O Hospital Santa Cruz apresentou, internamente, durante o mês de setembro, os resultados da pesquisa “Práticas educativas dos trabalhadores de enfermagem do Hospital Santa Cruz: classe, cultura e formação nas relações entre objetividade e subjetividade”, desenvolvida pelo professor do Departamento de Educação da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) Moacir Fernando Viegas. O trabalho abordou uma série de aspectos referentes à satisfação dos funcionários da área de enfermagem. O estudo abrangeu um total de 209 funcionários da área assistencial no período de outubro de 2013 a fevereiro de 2014. O questionário utilizado para a sua realização foi baseado no Estudo Internacional sobre Qualidade de Vida no Trabalho em Organizações Públicas de Serviços Humanos, instrumento internacional de pesquisa com coordenação na Universidade Autônoma de Barcelona, Espanha. A primeira etapa do trabalho foi quantitativa. Com base nos resultados obtidos serão planejadas discussões em grupo, conduzidas pelo professor Viegas, além da realização de novas entrevistas e observação. Para o docente, que há anos vem desenvolvendo pesquisas sobre o tema “Educação e trabalho”, a abertura do HSC para o desenvolvimento desse estudo reflete a tentativa

do hospital de valorizar cada vez mais o trabalho, a humanização e os sujeitos. “É muito positivo, pois demonstra que a instituição busca se adaptar às regras do mercado sem deixar de lado o aspecto humanista da casa de saúde e da própria Apesc (Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul)”, destaca Viegas. “O hospital faz parte desse sistema; sendo assim, não pode fugir da necessidade de se adaptar a ele. Mas o faz, contudo, procurando não perder de vista os aspectos ligados à humanização, o que é uma tarefa bastante desafiadora”, complementa. Sobre os resultados obtidos na pesquisa quantitativa, de forma geral, ele aponta a preocupação constante dos funcionários de enfermagem com a produtividade e a resolutividade, que geram como resultado o cansaço e o estresse emocional. “Por outro lado, valorizam a importância de se sentir bem com o que fazem, de se sentir bem com a carreira profissional”, observa. Conforme a coordenadora do Setor de Recursos Humanos do HSC, Fernanda Haas, as informações apontadas pelo trabalho já estão servindo como base para encaminhamentos de ações pela direção. “Os resultados dessa pesquisa vêm se somar a um contingente de dados já levantados pelo hospital, os quais visam o fortalecimento de ações e políticas de recursos humanos e de gestão de pessoas”, explica. Luciano Pereira

PESQUISA pág. 09


Informativo

Luciano Pereira

Thomé é homenageado pela Assembleia No dia 6 de junho, o diretor-geral do Hospital Santa Cruz, Vilmar Thomé, recebeu a 53ª Medalha da Legislatura da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, concedida pelo deputado estadual Heitor Schuch. A premiação é destinada a cidadãos gaúchos que desempenham papel relevante na sociedade. Participaram da solenidade, autoridades, gestores e representantes do corpo clínico do HSC e familiares. A Medalha da Legislatura é uma honraria concedida pelo parlamento como distinção e reconhecimento. A cerimônia foi realizada na sala de reuniões do hospital, seguida de um coquetel para os convidados. Doação de fraldas e cobertores

O Lions Clube Santa Cruz – Aliança realizou a doação de fraldas e cobertores ao hospital. As 372 fraldas pediátricas foram entregues em julho pelas domadoras Jussara Jost, Cláudia Thesing e Michele Dopke ao Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (Siap) da instituição. As fraldas serão destinadas a crianças internadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e que se encontram em condição de vulnerabilidade social e/ou com vínculos familiares rompidos. Em agosto, o Lions doou o valor de R$ 3 mil para a compra de 70 cobertores que serão utilizados pelos pacientes internados na instituição pelo SUS. A entrega do cheque foi feita pelo presidente Daniel Mariotti ao diretor administrativo do hospital, Egardo Kuentzer. O HSC foi representado, ainda, pela gerente de Hotelaria e Serviços, Neijan Konzen; pela assessora de Projetos e Captação de Recursos, Melissa Kanitz; e pela coordenadora do Setor de Higienização da instituição de saúde, Sonia Elena Jaeger. UTIs Neonatal e Pediátrica I UTIs Neonatal e Pediátrica II O hospital recebeu, no dia 25 de agosto, a visita do deputado federal Sérgio Moraes (PTB). Na ocasião, foram apresentadas as propostas de investimentos da instituição, principalmente na área materno-infantil. Moraes foi acompanhado pelo diretor administrativo do HSC, Egardo Kuentzer, e pela assessora de Projetos e Captação de Recursos, Melissa Kanitz. Ele confirmou o apoio ao Projeto de Ampliação da UTI Pediátrica, que irá duplicar a quantidade de leitos de UTI existente hoje para atendimento neonatal e pediátrico para toda a região. Com a construção da nova UTI Pediátrica, o HSC passará de oito para dez leitos de UTI Neonatal e de dois para dez leitos de UTI Pediátrica.

Em visita realizada no mês de junho, o deputado federal Assis Melo (PCdoB/RS) conheceu as dependências do HSC e garantiu a destinação de R$ 300 mil por meio de emenda parlamentar de sua autoria. Esse recurso será utilizado na aquisição de equipamentos para as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) Neonatal e Pediátrica. O HSC também recebeu, em junho, a visita da ex-prefeita Kelly Moraes (PTB) e da coordenadora da 13ª Coordenadoria Regional da Saúde, Eliane Giehl. Kelly comprometeu-se a apoiar projetos em andamento no hospital perante as instâncias superiores, como os da UTI Pediátrica, da UTI Neonatal e da UTI Adulto, bem como a ampliação e reforma da Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e a reestruturação e reforma da Central de Material Esterilizado (CME).

pág. 10 COMUNIDADE EM FOCO


Informativo

Projeto Equipes em Ação:

Vigilância de “Bundles” de Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde na Utia Luciano Pereira

O Controle das Infecções Relacionadas àAssistência à Saúde constitui um dos parâmetros para garantir a qualidade do cuidado prestado, diminuir custos dos atendimentos à saúde, morbimortalidade e tempo de hospitalização. Um dos maiores desafios a serem superados é a baixa adesão das medidas preventivas. Embora inúmeras informações sejam disponibilizadas e veiculadas constantemente, a mudança de comportamento não tem acontecido de forma proporcional ou com a mesma intensidade ou, ainda, ela acontece imediatamente, mas posteriormente diminui, ocasionando insegurança ao paciente. Nesse contexto, cujo objetivo é prevenir e reduzir a incidência de eventos adversos relacionados à assistência à saúde, precisamos continuamente monitorar e adequar os nossos processos de trabalho. Isto ressalta a necessidade de educação permanente alinhada ao comprometimento das equipes assistenciais. AComissão de Controle de Infecção e a equipe assistencial da Unidade de Terapia Intensiva Adulto (Utia) desenvolvem ações de vigilância como objetivo de identificar, implementar e avaliar as estratégias que assegurem adesão às práticas baseadas em evidências científicas, fortalecendo a educação continuada e aumentando a segurança do paciente. Para incentivar essa prática, foi criado um desafio para a equipe assistencial com o intuito de melhorar a adesão às práticas de prevenção de infecção. Este consiste na avaliação sistemática dos protocolos de prevenção de pneumonia, infecção de trato urinário e infecção de corrente circulatória e ocorreu em duas etapas, nos meses de março a maio e junho a setembro de 2014. A primeira etapa do desafio já foi concluída. No dia 10 de julho foi realizado um momento de confraternização com a equipe, feedback sobre os resultados atingidos e premiada a técnica em enfermagem

Caren Fernanda Freitas, com uma bela cesta de produtos, por obter maior pontuação de acordo com o checklist de avaliação de adesão aos protocolos. É importante salientar o esforço e parabenizar toda a equipe pelo resultado parcial do trabalho, no qual houve aumento da taxa de adesão dos protocolos e diminuição de IRAS. Essa prática educativa é o processo mais importante, capaz de transformar o conhecimento, percepções e habilidades em ações, bem como colaborar para a disseminação das informações. O sucesso está relacionado ao alcance das metas dos protocolos de prevenção. Nesse cenário, onde a prevenção das IRAS é um fator crítico na segurança do paciente e na melhoria contínua da qualidade, a participação ativa das equipes interdisciplinares é fundamental para o desenvolvimento de processos com foco na excelência.

Comissão de Controle de Infecção e Epidemiologia Hospitalar

DESENVOLVIMENTO pág.11


Studio Junio Nunes

Informativo

HSC promove ações alusivas à Semana de Doação de Órgãos

pág. 12

incluiu as palestras Comunicação das Más Notícias, com a Dra. Michelle Eidt; Abordagem Familiar, com os enfermeiros Fernanda da Cunha Salvi e Anderson Moraes; e Ética e Postura dos Profissionais, com a psicóloga clínica Aline Badch. Palestras A Cihdott também realizou conferências externas no mês de junho. Na Unisc, a comissão abordou o tema para o curso de graduação de Enfermagem, com a participação de 41 alunos. Na Afubra, a Cihdott participou da Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (Sipat). A palestra fez parte da programação e teve a presença de 24 colaboradores da empresa. Nas conferências, os integrantes da comissão falam sobre o conceito de morte encefálica, identificação do potencial doador, necessidade de abertura do protocolo e confirmação de morte encefálica, processo pelo qual todo potencial doador deve passar. De acordo com a coordenadora da Cihdott, enfermeira Aracéli Bernhard, os principais questionamentos acerca do tema são relacionados ao tempo de espera para a realização do protocolo de entrega do corpo à família, lista de espera para doação e sobre os tipos de transplante mais realizados.

Luciano Pereira

Studio Junio Nunes

Studio Junio Nunes

Durante o período de 23 a 27 de setembro, todo o país se mobilizou para a Campanha Nacional de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante. Em Santa Cruz do Sul, uma série de atividades relacionadas ao tema foi desenvolvida pelo Hospital Santa Cruz em parceria com a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). A programação teve início no dia 25 de setembro, com a apresentação da peça de teatro Doe Vidas, no Centro de Convivência da universidade. Na manhã do dia 27, um sábado, uma ação em frente do HSC marcou o Dia Nacional de Doação de Órgãos. No local, foi realizada a distribuição de material informativo da Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (Cihdott) do hospital, acompanhada de mateada. Durante a manhã, foi formada uma fila simbólica na Rua Marechal Floriano, no Centro de Santa Cruz do Sul, que teve como objetivo representar o número de pessoas que aguardam por uma doação de órgãos. No Estado, são 1.378 pessoas que aguardam na fila por transplante. Entre os órgãos com maior lista de espera estão coração, pulmão, fígado, rim, córnea e medula óssea. No dia 1º de outubro também foi realizada uma Mesa-Redonda Multiprofissional, no auditório do curso de Medicina. A atividade

Informativo Nº 15  

Edição Nº 15 do Informativo HSC - Julho/Setembro de 2014.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you