Page 1

Informativo Julho/Setembro de 2013 - edição nº 11

Inclusão social

Pulseiras para pacientes amplia a segurança no HSC

Pág. 3

HSC conclui Plano de Desenvolvimento Institucional 2014-2017

Pág. 8

Programa Acolher PCD capacita pessoas com deficiência para trabalhar em ambiente hospitalar Págs. 6 e 7


Informativo

Editorial Saber lidar, entender e conviver com as diferenças já não é mais uma necessidade apenas no dia a dia das pessoas, mas se tornou imprescindível também no mundo corporativo. E, felizmente, isso tem se transformado em uma realidade na grande maioria das empresas e instituições. No Hospital Santa Cruz, essa tendência tem se consolidado por meio de diferentes ações que culminaram com a criação do Acolher PCD, programa que oferece gratuitamente, nas dependências da instituição, capacitações voltadas a Pessoas com Deficiência (PCD) interessadas em atuar na área hospitalar. Aatividade alia a prática à teoria, adaptando a linguagem da capacitação às diferentes deficiências, buscando a compreensão completa do conteúdo por todos os participantes. Neste ano, o programa teve a sua segunda edição, que contou com 11 inscritos, como mostra a reportagem das páginas 6 e 7 desta edição. Da mesma forma, o HSC participou, em parceria com a empresa Mercur, do movimento Diversidade na Rua, que em diferentes momentos de 2013 propiciou a reflexão sobre o tema em Santa Cruz do Sul. O resultado desse trabalho está exposto no muro lateral do hospital e será apresentado na próxima edição do Informativo HSC. Enfim, são novas maneiras de se relacionar com o mundo, novas possibilidades de bem-estar e de valorizar o respeito à diversidade. E o Informativo HSC buscará sempre apresentar estas e outras ações e serviços que o HSC oferece com a intenção de possibilitar uma melhor qualidade de vida a todos. Desejamos uma boa leitura!

Hospital de Santa Maria realiza visita técnica ao HSC Uma equipe composta de três farmacêuticas e um técnico de informática do Hospital Universitário de Santa Maria (HUSM) visitou, no dia 6 de setembro, a farmácia interna do Hospital Santa Cruz (HSC). O objetivo foi conhecer o funcionamento da máquina unitarizadora, que embala individualmente comprimidos e ampolas. De acordo com a farmacêutica Graziela Puntel, que guiou a visita técnica, a máquina agiliza o embalamento da medicação. “Nesse processo, os medicamentos sólidos são separados um a um e identificados com nome, lote e validade”, explica. “Isso faz com que o tempo de trabalho seja otimizado, além de impedir o uso indevido de remédios e facilitar a administração aos pacientes, uma vez que o comprimido só é retirado da embalagem no momento em que é ingerido”, complementa. Além disso, a embalagem da medicação ocupa menor espaço, reduzindo os estoques nos setores e, principalmente, a dinâmica de produção da máquina torna o trabalho de individualização seguro e ágil para os funcionários. Diante desses benefícios, o HUSM também quer adquirir o equipamento para a farmácia interna em decorrência da grande demanda da casa de saúde.

Novo equipamento

Pensando na qualidade e agilidade para melhor atender seus clientes, o Laboratório Santa Cruz inova mais uma vez como o primeiro laboratório de Santa Cruz do Sul a adquirir equipamento totalmente automático para realização de exames de coagulação.Agora, os pacientes que tomam medicamentos anticoagulantes como Marevan®, Varfarina® e Marcoumar® podem fazer seus exames de forma mais rápida, segura e precisa, já que o equipamento possibilita resultados mais confiáveis e com menos interferências do que em outras metodologias. Mais informações podem ser obtidas pelo www.labscs.com.br ou pelo telefone (51) 3715-8402.

Expediente O jornal Informativo HSC é uma publicação do Hospital Santa Cruz Rua Fernando Abott, 174, CEP 96810-072 Santa Cruz do Sul - Telefone (51) 3713-7410. E-mail: hsc@unisc.br Site: www.hospitalstacruz.com.br Comitê editorial Léo Kraether Neto (diretor-geral), Daniel Vittielo Wink (diretor do corpo clínico), Egardo Orlando Kuentzer (diretor administrativo), Leandro Bizarro Müller (diretor técnico), Fernando Wegner (gerente assistencial), Eliane Cauduro (gerente de controladoria) e Marcelo Carneiro (diretor acadêmico), Neijan Ercolani Konzen (gerente de hotelaria e serviços) Coordenação Assessoria de Comunicação do HSC - Luciano Pereira, MTb 9234; e Case

pág. 02 EDITORIAL

Vanessa Schuler

Marketing - Jacson Miguel Stülp - MTb 9296 Redação: Luciano Pereira, Vanessa Schuler e Juliana Eichwald (estagiárias curriculares do curso de Jornalismo da Unisc) Apoio: R Camila Severo Lima e Rafael Dutra (estagiário) Revisão: Adriana Mellos Projeto gráfico e comercialização: Case Marketing - 3056-2840, 81640019 - suzi@casemkt.com Circulação: 2 mil exemplares


Informativo

HSC amplia segurança com identificação de pacientes Vanessa Schuler

Iniciou-se no mês de setembro o uso de pulseiras de identificação para pacientes nas duas recepções, particular/convênios e SUS, do Hospital Santa Cruz (HSC). A ação, que visa qualificar a segurança dos atendimentos aos pacientes, abrange adultos e crianças em internação e procedimentos cirúrgicos. A pulseira contém o nome do paciente, o código de barras gerado para ele, a data de nascimento, o número do atendimento e a data de ingresso no HSC. Por mês, circulam cerca de 15 mil acompanhantes e visitantes no hospital. Por ano, são feitas 12 mil internações e 213 mil atendimentos ambulatoriais. Diante disso, a Comissão de Segurança do Paciente, em atividade há três anos na instituição, em parceria com a direção, desenvolve um planejamento estratégico de ações que promovem a qualificação e a segurança dos atendimentos hospitalares. “O número de procedimentos e atendimentos está aumentando, por isso, o controle de pacientes é essencial para a qualificação dos serviços prestados”, garante o gerente assistencial do HSC, Fernando Wegner. Para o diretor administrativo, Egardo Orlando Kuentzer, a identificação dos pacientes, assim como o uso de etiquetas para os visitantes, é uma de uma série de medidas implantadas no hospital por meio da informatização. “Nós consideramos fundamental a segurança do paciente, e poder utilizar a tecnologia, como as pulseiras que são impressas na hora da entrada no HSC, possibilita o controle em rede do atendimento efetuado, com a identificação fácil e legível das informações de cada pessoa”, declara. A informatização dos processos dentro do HSC vem sendo desenvolvida desde 2006, quando foram implantados, simultaneamente, todos os sistemas que suportam os processos do negócio hospitalar. Nessa etapa, a instituição promoveu a informatização da admissão administrativa do paciente, a modernização do meio de

produção dos prontuários, a informatização da farmácia e seus subestoques (dispensação de materiais e medicamentos), do serviço de controle de infecção, do faturamento e do Serviço de Arquivamento Médico e Estatístico, da gestão financeira, do controle patrimonial, do setor de compras e almoxarifado, do serviço de nutrição e dietética, da rouparia e do setor de manutenção, além da informatização das rotinas do centro cirúrgico, entre outros.

Foto: Rafael Dutra

HOSPITAL pág. 03


Informativo

O Hospital Santa Cruz (HSC) sediou, no dia 4 de setembro, o Simpósio de Captação e Doação de Órgãos, realizado no auditório do curso de Medicina. O evento foi organizado pela Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (Cihdott) da instituição, em parceria com a Organização de Procura de Órgãos e Tecidos (OPO6). A abertura do evento contou com a presença do diretor-geral do HSC, Leo Kraether Neto; do enfermeiro e gerente assistencial do hospital, Fernando Wegner; da médica intensivista e coordenadora da OPO6, Graziela Luckemeyer; e da enfermeira do HSC e da Cihdott, Gilciane Bolzan Wansing. A programação contou com palestras sobre Aspectos da Doação de Órgãos no Brasil e no Mundo, Morte Encefálica e Métodos Diagnósticos, Entrevista Familiar, Manutenção Hemodinâmica do Potencial Doador, Cirurgia de Retirada de Órgãos Abdominais e Acondicionamento de Órgãos para Transporte, Aspectos Legais e Éticos da Doação de Órgãos, Identificação e Seleção de Doadores de Tecidos Musculoesqueléticos, Banco de Tecidos Humanos - Pele e Processo de Captação de Tecidos Oculares. A programação incluiu também relatos de casos e apresentação de monografias. O evento teve ainda a realização do Hospital Bruno Born, de Lajeado, e o apoio da Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc) e do governo do Estado do Rio Grande do Sul.

Captação e doação de órgãos são tema de simpósio no HSC

HSC assina convênio para repasse de recursos da Consulta Popular

O diretor administrativo do Hospital Santa Cruz (HSC), Egardo Orlando Kuentzer, esteve em Porto Alegre no dia 4 de setembro para a assinatura do convênio que garante o repasse de R$ 250 mil referente à Consulta Popular 2012/2013. O montante foi utilizado para dar início à terceira e última etapa das obras de ampliação e reforma da Ala São Francisco, unidade destinada unicamente a internações de pacientes clínicos e cirúrgicos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A solenidade em Porto Alegre contou com a presença do secretário estadual da Saúde, Ciro Simoni; do secretário municipal de Saúde de Santa Cruz do Sul, Carlos Eduardo Behm; do coordenador da 13ª Coordenadoria Regional de Saúde, Paulo Augusto Gomes; e do vereador Luís Carlos Fagundes Ruas. Conforme Kuentzer, a última etapa das obras terá início após a liberação dos recursos.

pág. 04 INFRAESTRUTURA

As obras de reforma e ampliação da Ala São Francisco começaram em 2010 e estão sendo viabilizadas com recursos públicos. A primeira etapa foi concluída em dezembro de 2012, quando foram readequados 970m² que eram utilizados como depósito. A segunda etapa da reforma, concluída em maio deste ano, possui uma estrutura remodelada e moderna que inclui 20 leitos distribuídos em quatro enfermarias, com uma área de 279m², readequando a área física que já vinha sendo utilizada. Com a conclusão da terceira e última etapa das reformas da Ala São Francisco, que possui 488m², a comunidade será beneficiada com a ampliação de 44 para 60 leitos na unidade, totalizando 1.457m2, além da melhor comodidade e atendimento a esses pacientes. Ao final, o valor total das obras de reforma e ampliação da unidade será de aproximadamente R$ 1,7 milhão.


Informativo

Representante do Ministério da Saúde realiza visita ao Hospital Santa Cruz Médico avaliou as atividades desenvolvidas pelo Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde Vanessa Schuler

O Hospital Santa Cruz (HSC) recebeu, nos dias 26 e 27 de agosto, o médico representante do Departamento de Gestão da Educação na Saúde (Deges) e da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde (SGTES) do Ministério da Saúde (MS), Armando Cypriano Pires. A visita teve como intuito avaliar as ações desenvolvidas pelo Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET - Saúde Redes de Atenção), desenvolvidas nos municípios de Santa Cruz do Sul, Rio Pardo e Vera Cruz, assim como conhecer os serviços de saúde onde acontecem essas práticas. Entre as atividades que são aplicadas no HSC está o subprojeto Rede Cegonha, focado na promoção da saúde e atenção humanizada sobre gravidez, parto e pós-parto; e o PET - Saúde e Assistência Integral nas Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). O avaliador participou de uma visita técnica na tarde do dia 27 de agosto nos locais em que o PET é desenvolvido pela instituição.

Luciano Pereira

Durante o encontro, foi possível apresentar as instalações do HSC, em especial a área materno-infantil e as unidades que atendem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Além disso, Pires conheceu as ações já desenvolvidas pelos dois grupos. Uma das observações feitas pelo avaliador foi em relação à boa qualidade dos espaços voltados ao ensino dos alunos. O representante do MS esteve acompanhado pelos coordenadores do projeto, professores Lia Possuelo e Caco Baptista, além dos tutores Luciano Lepper (DCNT) e Janine Koepp (Rede Cegonha). O grupo foi recepcionado pela preceptora do DCNT no HSC, a psicóloga Aline Badch Rosa, e pela enfermeira da maternidade e preceptora do Rede Cegonha no HSC, Bianca Ghignatti, além dos seis alunos bolsistas (remunerados e voluntários) e auxiliar administrativa Janaína Silva, da Secretaria de Ensino e Pesquisa do HSC.

ENSINO E PESQUISA pág 05


Informativo

HSC realiza capacitação para pessoas com deficiên A programação contou com atividades de integração e visitação Luciano Pereira e Vanessa Schuler

pacientes”, explica a enfermeira do trabalho Ana Elisabeth. De acordo com as psicólogas que elaboram o curso, há um cuidado especial com a dinâmica apresentada. “Buscamos aliar a prática à teoria, adaptando a linguagem da capacitação às diferentes deficiências, buscando a compreensão completa do conteúdo por todos”, explica Caruline. Curso proporciona fácil adaptação Para a psicóloga Patrícia, conhecer a rotina antes de iniciar a função facilita a integração. “O diferencial é que quem participa conhece um pouco mais da realidade da casa de saúde e acaba se adaptando melhor à rotina”, garante. É o caso de Eliana Rodrigues, que participou do evento no ano passado e agora faz parte da equipe de limpeza. “Eu não sabia como funcionava o hospital e na capacitação pude aprender muita coisa”, declara. “Graças a isso, consegui estar aqui hoje trabalhando na instituição.” Senira Eisenhardt, mãe da deficiente Jandra Eisenhardt, acompanhou a filha nos três dias de curso, pois percebe na inclusão social um incentivo. “A Jandra quis participar e eu apoiei. Ela gostou muito do setor da limpeza, porque ela ajuda no serviço de casa”, destaca. Na intenção de manter um cadastro das pessoas que fizeram parte da capacitação, o HSC arquiva os currículos para futuras contratações.

Eliana participou do curso em 2012 e hoje trabalha no HSC

pág. 06 MANCHETE

Vanessa Schuler

Luciano Pereira

O Hospital Santa Cruz (HSC) realizou, de 27 a 29 de agosto, mais uma edição doAcolher PCD, curso preparatório promovido para Pessoas com Deficiência (PCD). Onze interessados em atuar na área hospitalar participaram da capacitação gratuita realizada no turno da manhã, nas dependências da instituição. Aprogramação do evento contou com atividades de integração e visitação, ministradas por colaboradores do HSC nas áreas de nutrição, segurança do trabalho, psicologia e higienização. Os setores que integram deficientes são copa, cozinha, lavanderia e higienização. O hospital possui oito vagas preenchidas por PCD, porém pode integrar até 5% do quadro de funcionários. No primeiro dia, 27, os integrantes participaram de uma palestra sobre Postura no Trabalho, com as psicólogas do hospital, Patrícia Fighera e Caruline Moralles Correa. Já no segundo, puderam conhecer o setor de higienização e lavanderia com a coordenadora Sônia Elena Jaeger, e receberam instruções sobre segurança no trabalho com a enfermeira do trabalho Ana Elisabeth Kautzmann. O último dia contemplou a visita ao setor de gastronomia hospitalar, além de uma integração de encerramento e entrega de certificado e brindes. O Acolher PCD tem o objetivo de apresentar as oportunidades de emprego que o hospital oferece para pessoas com deficiência. “Nós pensamos em setores que sejam tranquilos para eles trabalharem, visando a segurança dos funcionários e

Senira acompanhou a filha Jandra durante o curso


Informativo

Vanessa Schuler

o ncia

MANCHETE pรกg. 07


Informativo

Captação e doação de órgãos são tema de simpósio no HSC Josiane Goetze

HSC elabora plano de desenvolvimento para os próximos quatro anos O Hospital Santa Cruz elaborou, de maio a outubro deste ano, o seu Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) para o período 2014-2017. O trabalho teve início com a identificação das forças, fraquezas, oportunidades e ameaças - chamadas de análise SWOT - diagnosticadas em todas as instâncias da instituição: diretoria executiva, coordenadores de setores e áreas, demais funcionários e médicos do corpo clínico. Em julho, com base no resultado de todas as análises SWOT, iniciou-se o processo de revisão da missão, visão e princípios e, até o final de setembro, foram definidas as estratégias e metas institucionais do HSC para os próximos quatro anos. O objetivo é fortalecer ainda mais a atuação do hospital na comunidade enquanto prestador de serviços na área da saúde, produtor de conhecimento e formador de profissionais em padrões de excelências assistencial e acadêmica. De acordo com a gerente de Controladoria do hospital, Eliane Hagemann Cauduro, o PDI constitui um importante instrumento de gestão, visto que foi construído por profissionais de todos os níveis hierárquicos. “Considerando a complexidade de uma organização hospitalar e as variáveis envolvidas em suas operações, o Plano de Desenvolvimento Institucional representa o norte, o caminho a ser trilhado pela instituição ao longo do tempo”, declara. A partir da aprovação do PDI, foram iniciados os pro-

Luciano Pereira

Luciano Pereira Vanessa Schuler

cessos de planejamento estratégico e de elaboração do orçamento para o ano de 2014, em todas as áreas do HSC. Os resultados das análises foram apresentados aos gestores no dia 8 de outubro. “Não há como trabalhar apenas com saúde sem ter uma rede de sustentação para dar suporte a todas as ações desenvolvidas na instituição”, declarou o diretor-geral do Hospital Santa Cruz, Léo Kraether Neto, durante a apresentação. Para o diretor administrativo, Egardo Orlando Kuentzer, todos os projetos deverão, a partir de agora, estar vinculados à missão, visão e princípios estabelecidos. “São eles que irão nortear as ações da instituição nos próximos quatro anos”, reforçou Kuentzer. “Esse trabalho é fruto de uma ação coletiva em que todos os funcionários tiveram a oportunidade de participar, independentemente da área em que atuam, incluindo o corpo clínico do hospital”, finalizou o diretor administrativo.

Rua Júlio de Castilhos, 1021 - Fone 3713-7700 www.afubra.com.br

pág 08 DESENVOLVIMENTO


Informativo

Congresso discute política de atenção hospitalar e a contratualização no SUS O presidente da Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc), Vilmar Thomé, e o diretor administrativo do Hospital Santa Cruz (HSC), Egardo Orlando Kuentzer, participaram do 23º congresso nacional promovido pela Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas (CMB), realizado de 6 a 8 de agosto, em Brasília. O evento teve a participação de mais de 600 congressistas, autoridades do setor, da Câmara e do Senado Federal, e a presença de palestrantes que abordaram o tema “Transição: entendendo e discutindo a nova política de atenção hospitalar e a contratualização no SUS”. Na oportunidade, a direção da CMB reiterou a profunda crise de sustentabilidade das 2,1 mil instituições brasileiras, responsáveis por mais de 51% dos atendimentos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A situação é representada pelo deficit anual de R$ 5,1 bilhões entre receita e custos pela assistência que prestam ao SUS e um endividamento já superior a R$ 15 bilhões, motivos determinantes da mobilização nacional em curso. Os representantes dos hospitais presentes ao evento e a diretoria da CMB reivindicam, especialmente, o reajuste de 100% da tabela de contraprestação do SUS e a solução para as dívidas tributárias, além de iniciativas de adequações à Lei da Filantropia e linha de crédito com juros acessíveis para a reestruturação das dívidas com instituições financeiras. Eles estão confiantes no cumprimento dos compromissos assumidos pelo ministro Alexandre Padilha. Entre esses compromissos estão a busca de recursos orçamentários para a concessão de novo reajuste para o Incentivo à Contratualização (IAC), no início do próximo ano, e o estudo de formas que permitam fazer a transferência dos incentivos diretamente aos hospitais, evitando-se a ocorrência de retenções por gestores estaduais e

municipais. O ministro se comprometeu também a buscar uma recuperação parcial da defasagem histórica do que é pago aos hospitais filantrópicos. Ao término de sua fala, Padilha assinou a portaria ampliando o porcentual do IAC dos atuais 26% para 50% do valor da produção de média complexidade ambulatorial e hospitalar, o que eleva o patamar para cerca de R$ 1,7 bilhão/ano. Também anunciou a reabertura do Programa de Contratualização para as instituições sem fins lucrativos que ainda não fizeram a adesão ao programa. Atualmente, cerca de 700 dos 2,1 mil hospitais, apenas, estão contratualizados e recebendo o incentivo. A elevação do IAC representa uma primeira etapa de atenção ao pleito das instituições, que é o de se chegar aos 100%. A ampliação da contratualização enseja medidas céleres de efetividade, bem como garantias e encaminhamento de soluções sequenciais para as demais etapas necessárias à sobrevivência das instituições, notadamente a integralização do reajuste solicitado e o endividamento com o sistema financeiro.

Reformas e ampliações As obras de ampliação e reformas do Hospital Santa Cruz (HSC) continuam. Em novembro, iniciou-se a terceira etapa das obras da Ala São Francisco, destinada unicamente a pacientes clínicos e cirúrgicos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A reforma e ampliação da unidade está sendo viabilizada com recursos públicos. Outras reformas foram realizadas também no Centro Cirúrgico e na sala de descanso dos médicos, além da aquisição de uma nova mesa cirúrgica específica para atender a traumatologia. Na Pediatria, o hospital fez reparos na infraestrutura da unidade com a renda obtida no Bazar Solidário ocorrido no ano passado. O setor recebeu nova pintura nos corredores e quartos, nova decoração, troca de luminárias e de forros.

GERAL pág. 09


Informativo Maturidade Ativa do Sesc doa roupas

Luciano Pereira

Divulgação

O Hospital Santa Cruz recebeu a doação de roupas infantis arrecadadas pelo Grupo da Maturidade Ativa do Serviço Social do Comércio (Sesc) de Santa Cruz do Sul. No total, são cem peças, entre elas, dez conjuntos de lã para bebê, 50 pares de sapatinhos de lã e 20 pares de Lu outros calçados infantis. A entrega foi feita para a assistente social do hospital, Carmem Ronise Moraes Pfeifer.

Doação de fraldas da Liga Feminina de Combate ao Câncer

O HSC recebeu a doação de 20 pacotes de fraldas geriátricas e pediátricas. O material foi arrecadado por meio de uma campanha interna da Liga Feminina de Combate ao Câncer. A entrega foi feita pela presidente da entidade, Berenice Schramm, ao diretor-geral do hospital, Léo Kraether Neto, e ao diretor administrativo, Egardo Orlando Kuentzer. Também estavam presentes, na ocasião da entrega, o gerente assistencial do HSC, Fernando Wegner; a coordenadora do Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem (CDII), Lisiane Ferreira Rosa; e a assistente social Carmem Ronise Moraes Pfeifer. As fraldas doadas são destinadas a adultos e crianças internadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e que se encontram em condição de vulnerabilidade social e/ou com vínculos familiares rompidos.

Luciano Pereira

O Lions Clube Santa Cruz - Aliança doou 91 cobertores ao HSC. A entrega foi feita pelo atual presidente do Lions, Eloy Metz, e pelo ex-presidente Eduardo Henn ao diretor administrativo da casa de saúde, Egardo Kuentzer. Os cobertores serão utilizados nas unidades de internação destinadas ao Sistema Único de Saúde (SUS). O valor total da compra dos cobertores foi de R$ 3.994,90, arrecadados por meio de um chá beneficente promovido pelas domadoras do Lions no mês de maio. Também estavam presentes à solenidade as domadoras Jussara Jost e Regina Pirotelli. Pelo HSC, participaram ainda a assistente social, Mariane Inês; Hermany Maffi; a gerente de Hotelaria e Serviços, Neijan Konzen; e a coordenadora do Setor de Higienização da instituição, Sonia Elena Jaeger.

Um projeto desenvolvido por colaboradores do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Rio Grande do Sul (Senac) beneficiou a Pediatria do HSC com a doação de 132 livros de colorir e de leitura e duas caixas de giz de cera. A ação, realizada no dia 30 de agosto, teve o objetivo de incentivar a leitura e o aprendizado nos pacientes infantis da unidade, assim como trazer alegria para os momentos delicados da internação.

pág. 10 COMUNIDADE EM FOCO

Vanessa Schuler

Pediatria recebe doação de livros


Informativo Luciano Pereira

Ouvidoria do HSC passa por reformulações

uciano Pereira e Juliana Eichwald

O setor de Ouvidoria do Hospital Santa Cruz (HSC) passou, este ano, por diversas reformulações relacionadas à estrutura física e a processos. As mudanças, segundo a direção do hospital, têm o objetivo de qualificar ainda mais as funções desempenhadas pelo setor e o atendimento aos públicos interno e externo da instituição. A Ouvidoria é o canal de comunicação dos pacientes, familiares, funcionários e comunidade em geral com a instituição. O setor foi criado para que qualquer pessoa possa manifestar suas opiniões sobre o atendimento, as instalações e os serviços oferecidos pela casa de saúde. O órgão pode ser utilizado para reclamar de qualquer aspecto que seja considerado pelo usuário como insatisfatório, para sugerir alternativas que possam melhorar o funcionamento do hospital, para elogiar os aspectos positivos ou para consultar quando o usuário tiver qualquer dúvida sobre o que fazer, como fazer, a quem procurar e como proceder em qualquer situação dentro do HSC. As manifestações podem ser feitas diretamente na Ouvidoria, que está instalada na Ala Santa Clara, ao lado do Bloco Cirúrgico, das 8h às 17h, sem fechar ao meio-dia. O contato pode ser feito também pelo telefone (51) 3713-7411, pelo e-mail ouvidoriahsc@ unisc.br ou pelo Formulário On-Line disponibilizado no site www. hospitalsantacruz.com.br “O objetivo principal do setor é viabilizar o encontro entre pacientes, familiares e acompanhantes, de um lado, e funcionários e instituição, de outro”, destaca a ouvidora da instituição, Eloíse Kurtz Löf. “Para isso, a acolhida dos relatos da comunidade deve ser feita com a mesma imparcialidade com que se recebem os retornos internos, de modo a fortalecer a impessoalidade e a credibilidade do serviço, sem emitir quaisquer julgamentos.” Além dos canais de acesso à Ouvidoria, o setor disponibiliza urnas de participação voluntária dos usuários no ProntoAtendimento (PA), noAmbulatório, na Recepção SUS e na Pediatria, além do Centro de

Diagnóstico e Intervenção por Imagem (CDII). Em outubro de 2013, por exemplo, 27 pessoas responderam à pesquisa do paciente ambulatorial (Convênios, Particular e SUS). A Ouvidoria também aplica levantamentos de satisfação a pacientes internados. Em outubro, foram 248 pesquisas. Quem procura a Ouvidoria tem a garantia de que terá seu assunto encaminhado e de que receberá uma resposta. As manifestações são encaminhadas ao responsável pela área mencionada, que se prontifica a dar um retorno à Ouvidoria e a tomar as medidas cabíveis ao assunto. “Um dos grandes desafios é criar uma relação de confiança com os funcionários”, aponta Eloíse, que percebe uma boa receptividade dos colegas para a resolução das questões. “Conseguir o entendimento do quanto o trabalho da Ouvidoria pode aprimorar o serviço prestado e, dessa maneira, repercutir no atendimento e na atenção dada ao paciente, auxiliará no aperfeiçoamento de uma cultura de qualidade total na instituição, na qual todos se sentem responsáveis pela satisfação do cliente”, esclarece. A Ouvidoria do Hospital Santa Cruz registrou 261 chamados em outubro de 2013. Destes, 63,22% foram reportados de forma anônima na Pesquisa de Satisfação com o Cliente; 21,07% foram encaminhados por acompanhantes e familiares; 10,73% foram encaminhados por pacientes; 1,53% por funcionários; 1,53% por convênios; 1,15% foram encaminhados indevidamente (usuários de outras instituições homônimas, localizadas em outros estados); 0,38% pela comunidade; e 0,38% pela Ouvidoria da Secretaria Municipal de Saúde.

INSTITUCIONAL pág.11


Informativo

HSC realiza Semana Interna de Prevenção de Acidente no Trabalho O Hospital Santa Cruz realizou, de 16 a 20 de setembro, a Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho (Sipat). A programação contou com atividades como minifeira de saúde, palestras e vídeos motivacionais. Já nos dias 26 e 27 de setembro, foram feitas ações direcionadas para a equipe da higienização e lavanderia. Com o tema “Mente sã, corpo são - quem ama, se cuida!”, a Sipat deste ano abordou a autoconscientização e o autocuidado dos funcionários. “A instituição realiza periodicamente capacitações referentes à promoção e prevenção de acidentes, porém, ainda falta uma real conscientização dessas práticas para o bem-estar de cada colaborador”, explicou a presidente da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), Adália Ferreira Pinheiro. As atividades foram realizadas nos três turnos, nas dependências do HSC. A abertura do evento ocorreu na manhã do dia 16, na sala de reuniões. Já a minifeira de saúde para os funcionários esteve aberta todas as tardes no quiosque montado no estacionamento do hospital.

Fotos: Camila Lima

pág. 12

Informativo HSC Nº 11  

Edição Nº 11 do Informativo HSC - Julho/Setembro de 2013.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you