Issuu on Google+

ABS News U B ER ABA • B R ASIL • M AR ÇO • 2 0 1 2

Selos IATF ABS Pecplan: Conheça os primeiros touros certificados

Artigo: Eficiência Alimentar e o Consumo Alimentar Residual ABS realiza Tours de Leite nos EUA, veja como participar!


Editorial Prezado Leitor, RECEITA PARA TIRAR PROJETOS DO PAPEL Em nossa edição anterior fizemos esta promessa de UMA NOVIDADE POR MÊS e estamos aqui hoje para apresentar a novidade de março: OS TOUROS APROVADOS

ABS News

NA IATF. São dois da raça Angus - 3F EMBLAZON e CURVE BENDER e três da raça

Expediente ABS News é um informativo Institucional da ABS Pecplan

Uma iniciativa pioneira que está alicerçada em pesquisas e análises de laboratório,

ABS Pecplan Importação e Exportação Ltda. Rod. BR 050 - Km 196 - Delta MG / CEP 38108-000 (34) 3319-5400 - www.abspecplan.com.br Jornalista Responsável Adriana Dorazi dos Santos MTB 31570 assessoria@absnet.com.br Coordenação Livia França - Gerente de Comunicação Projeto Gráfico e Diagramação www.nativapropaganda.com.br

Nelore – TRANO BILL, PACOTE e FAGU. Nossas pesquisas de mercado e o depoimento de respeitados especialistas aprovando nossa ação são estímulos importantes para seguirmos em frente com este programa. validada com uma massa enorme de informações de campo que foram corretamente depuradas pelo grupo de pesquisadores da ABS Global. Entretanto, não poderia deixar todos os louros desta conquista apenas para nossa equipe de campo. Não podemos nunca esquecer que atrás de um programa, máquina ou uma análise estatística existe fundamentalmente o trabalho de uma equipe competente e dedicada. Vocês estão de parabéns! E a receita para tirar projetos do papel é ter na equipe GENTE QUE FAZ.

Márcio Nery Diretor Geral ABS Pecplan +55-32-9121-0250 skype - nery.marcio www.abspecplan.com.br


ÍNDICE

04 07 11 15 18 20

Angus no Brasil Tropical Preto ou vermelho? .Corte Europeu Todd Sears, especialista em gado de corte na seleção de touros para a América do Sul Corte Europeu

Selos IATF ABS Pecplan: Conheça os primeiros touros certificados Matéria de Capa

Fazenda Cobiça: melhoria da produtividade com o Sistema Free-Stall Cliente do mês

ABS Pecplan realizará em Junho/2012 o 3º Tour Técnico em Manejo de Gado Leiteiro nos EUA Tour Técnico 2012

Panorama atual Mitos & Verdades - Tecnologia & Seleção ABS Provas Genômicas

25 29 30 31 33

Eficiência Alimentar – Consumo Alimentar Residual Artigo

Os destaques do mês na bateria Nelore da ABS Pecplan Corte Zebu

Bateria Girolando ABS Pecplan 2012: dois grandes filhos de Touchdown Leite Zebu

Banho de Leite: Novidades da Bateria Europeu Leite ABS Leite Europeu

Segundo Curso de IATF da ABS Pecplan e Tecnopec recebe 15 veterinários de sete Estados Curso IATF


CORTE EUROPEU

Angus no Brasil Tropical Preto ou vermelho? por Vasco Beheregaray Neto Gerente de Mercado Corte da ABS na América do Sul

O novo relatório da ASBIA foi apresentando ao mercado. Nele, o Brasil comemora mais um ano de espetacular crescimento no segmento de inseminação artificial. A genética de corte mais uma vez superou os números do ano anterior e apresentou crescimento de quase 27%, atingindo a marca de 7 milhões de unidades. Dentre as raças de corte, o destaque foi novamente para o Angus que, de forma definitiva, se consagrou como a raça taurina de maior demanda no mercado brasileiro. Isto era

algo já bem evidente nos últimos relatórios e esta mesma predominância da raça é também observada em outros países produtores de carne. Angus é hoje a segunda raça em termos de volume no mercado de inseminação artificial e pelo jeito que o mercado está é provável que volte a superar a raça Nelore. Com tanta demanda de genética das raças taurinas nos últimos anos, temos que repensar aquele velho número dos bancos acadêmicos que falavam que “80% do rebanho brasileiro é composto por zebuínos”.

Pág. 00 04


Bovino preto é mais resistente à radiação solar O cruzamento industrial com raças européias se consolidou com uma alternativa para aumentar a produtividade do rebanho brasileiro. A raça Angus tomou o grande espaço deste mercado e, dentro deste cenário, temos outra grata surpresa de ver que a “cor” da raça também mudou. Veja o gráfico e tire suas conclusões.

PRETO vs. VERMELHO • Angus + 106% desde 2009 • Red Angus + 28% desde 2009

75%

25%

1997

81%

85%

19%

15%

1998

1999

78%

75%

71%

70%

22%

25%

29%

30%

2000

2001

2002

2003

63%

37%

2004

59%

41%

2005

58%

42%

2006

Fonte:ASBIA, elaborado por ABS Pecplan

55%

45%

2007

42%

58%

2008

34%

66%

2009

31%

69%

2010

24%

76%

2011

O Angus preto, outrora, discriminado e alvo de vários preconceitos e mitos do tipo “animal não adaptado”, “não adequado para o trópico”, “baixa resistência a radiação solar”, surpreendentemente é hoje o produto mais demandado da raça. Um bom artigo sobre este assunto foi publicado em 2001 e vale a pena a sua releitura:

Angus preto pode adaptar-se com mais facilidade do que o vermelho a climas tropicais desde que tenha pêlos curtos, bem assentados e boa capacidade de sudação Os resultados parciais de uma pesquisa conduzida pelo pesquisador Roberto Gomes da Silva, realizada no laboratório de bioclimatologia animal da faculdade de ciências agrárias e veterinárias da universidade estadual paulista (UNESP), no campus de Jaboticabal/SP, apontam que bovinos de pelame negro apresentam maior resistência à radiação ultravioleta, causadora do câncer de pele, do que animais de pelo vermelho. “O que está sendo investigado é a influência do tipo de pelame, sua pigmentação e a pigmentação da epiderme, sobre transmissão de radiação de ondas deste ambiente até o interior do organismo. Não se trata de testar indivíduos para adaptação ou coisa semelhante,mas as informações obtidas, sem dúvida, são valiosas para o estabelecimento de critérios da escolha de animais ou raça”, explica Gomes. Quanto mais pigmentada a epiderme, menos radiação passa por ela. É nesse ponto justamente que o Angus Preto leva vantagem, pois animais de raças européias tendem a ter pelame e epiderme de mesma cor. Já os animais vermelhos não apresentam proteção adequada contra a radiação. Os bovinos pretos, diz o pesquisador, são bem protegidos contra a radiação, mas a cor negra absorve maior parte da energia radiante causando aquecimento da superfície. Esse desconforto é enfrentado pela eliminação do calor interior do corpo através da evaporação do suor, pela convecção e pela respiração e quando o animal tem uma capa de pelame espessa a dificuldade para a eliminação do calor é maior. Já os animais negros com pelame curto e bem assentado conseguem eliminar facilmente o calor através daqueles mecanismos, ficando menos estressados

Pág. 05


e ao mesmo tempo protegidos da radiação ultravioleta. “Portanto, Angus negros com pelame curto e bem assentado podem dar-se melhor num clima tropical que os vermelhos com pelo também curtos”, conclui Gomes. A pesquisa não esta encerrada e será conduzida enquanto houver alguma pergunta a responder, pelo menos pelos próximos anos, com a publicação dos resultados sendo feita na medida em que os dados acumulados forem analisados. Na seqüência dos trabalhos serão incorporados ao estudo amostras de pelame de exemplares da raça angus colhidas por Gomes em Uruguaiana/RS. O proprietário da agropecuária Barion, Antônio Barion, possui hoje um rebanho de mais de 100 animais angus que utiliza para cruzamento industrial com o Nelore, sendo 70% formados por animais pretos e 30% composto por animais vermelhos. Na fazenda Anhembi, em Itu/SP, ele montou um laboratório de TE e cria animais puros, fazendo cruzamento apenas com animais pretos em cima da vacada Nelore em outras fazendas espalhadas pelo interior de São Paulo.

A escolha pelo Aberdeen Angus, diz Barion, deve-se ao fato de, normalmente, o animal cruzado ter a cor preta enquanto o bezerro do Red Angus tem a cor rajada. De acordo com ele, o meio sangue preto alcança melhor preço na hora da venda. “Se eu tiro uma desmama de 100 animais pretos e outra de 100 animais rajados, os pretos eu vendo todos”, completa o pecuarista, “já os rajados o comprador vai querer escolher só os melhores”. Sobre a predominância de animais vermelhos em exposições e leilões no Brasil, ele diz que isto é apenas uma questão de estética, porque o brasileiro acha o vermelho mais bonito. Segundo Barion, a questão da adaptabilidade é mito, pois ele nunca teve problemas de desenvolvimento ou de ganho de peso dos animais cruza Angus, sejam vermelhos ou pretos. FONTE: Revista Angus

Pág. 06


CORTE EUROPEU

Todd Sears, especialista em gado de corte na seleção de touros para a América do Sul Há cerca de 16 anos, Todd Sears se dedica ao trabalho de genética e seleção de touros da bateria da ABS Global. Pelo forte aumento na demanda e crescimento da ABS em vários países da América do Sul, Todd Sears passou a se dedicar quase que exclusivamente a este mercado dando suporte na escolha e seleção dos reprodutores mais adequados às diferentes realidades mercadológicas de países como Brasil, Argentina, Chile, Uruguai e Colômbia. Além disso, também se dedica também a coordenar todo trabalho de corte no continente europeu, Oceania e Canadá.

Para conhecer as distintas realidades de mercado, Todd Sears viaja com frequência para a América do Sul e com a mesma frequência recebe e guia visitas de sul americanos nos Estados Unidos. “ Esta troca de informação e contato constante é muito importante para alinharmos o negócio da empresa de forma estratégica e isso tem permitido um ótimo e sustentável crescimento em vários mercado da América do Sul. Algo muito surpreendente na sua personalidade é a maneira organizada que trabalha e a perspicácia que tem para entender nossas realidades e demandas”, afirma Vasco Beheregaray Neto que trabalha diretamente com Todd. A seguir um resumo de algumas observações de Todd sobre a produção de touros da ABS:

FILHA BRILLIANCE

AN1751 BRILLIANCE – Vi um grande números de filhos de Brilliance nesta primavera e todos usuários mostraram grata satisfação. São animais fenotipicamente muito corretos e bonitos que chamam bastante a atenção. Muitos clientes irão gostar de Brilliance pela sua facilidade de parto, ao mesmo tempo que produz animais com muito estilo, beleza racial, boa musculosidade e profundidade. “Para o mercado de pista, este é um touro que deve ser usado em qualquer plantel e na pista.

FILHA

FILHO BRILLIANCE GRANDE CAMPEAO DENVER 2012

Pág. 07


AN1779 FRONTMAN – Outro touro que está produzindo muito bem e ainda vamos ver muitos produtos nesta primavera. Os terneiros têm muita musculosidade, costela e visual bonito. “Frontman” corrige muito bem a estrutura, imprime frame moderado e adiciona massa muscular em seus produtos. Ainda que tenha chegado tarde, alguns clientes usaram esta genética pela qualidade do touro e um vídeo que realmente impressiona. Pedigree diferenciado e facilidade de parto são outros grandes atributos deste reprodutor”, destaca Vasco.

AN1642 IMAGE MAKER – Tenho visto muitos produtores de cabana usar este touro e Image Maker continua sendo um das melhores fontes genéticas que combinam facilidade de parto e alto potencial de crescimento. Já vi vários produtos e IMAGE MAKER é touro pai em vários remates nos EUA. “Em 2011 iniciamos o trabalho com este reprodutor e hoje é uma das grandes opções para usar em novilhas sem perder crescimento. Touro provado com alta acurácia”, relata Vasco.

FILHO FRONTMAN

CHINOK (FILHO) IMAGE MAKER

AN1745 DIMENSION – É a opção de Angus para aportar muita musculosidade e desempenho. Filhos mostram ótimos testículos, bem acima da média.

TOURO DIMENSION

Pág. 08


AN1758 BRAVE – Outro grande destaque de produção nos animais apresentados durante a Exposição de Denver 2012. Imprime tamanho moderado, muita profundidade e extra musculosidade.

FILHA BRAVE

AN1780 SOLID GOLD – Irmão materno do touro valorizado em 120 mil dólares no último leilão SAV Schaff. Filho de uma vaca destaque neste rebanho e impressiona pelo volume profundidade. “SOLID GOLD foi uma dos grandes destaques do ano e com excelentes resultados de IATF no Brasil. Tem ótima qualidade de sêmen, sexou muitas doses e estará entre os top 10 de venda em 2012!”, antecipa Vasco.

MÃE SOLID GOLD

HP0906 RIBE EYE – Segue sendo um touros mais importantes na produção de touros nos EUA e vários remates de Hereford tem filhos deste reprodutor. O touro produz muito bem e seus filhos tem alta liquidez no dia do leilão. “Touro já bem conhecido no mercado brasileiro e com um aumento significativo nas vendas. Em 2011, foi escolhido o touro do ano! É hoje um dos principais touros provados no Promebo e Delta G”, completa Vasco.

FILHA RIBE EYE RIBE EYE

Pág. 09


MATÉRIA DE CAPA

Selos IATF ABS Pecplan: Conheça os primeiros touros certificados Em janeiro deste ano a ABS Pecplan foi a primeira empresa brasileira a lançar Selos para certificar touros para IATF – Inseminação Artificial por Tempo Fixo. Esses selos são concedidos aos touros que atendem os critérios definidos pelo Grupo de IATF da ABS. “O selo de certificação de touros é mais um fruto da pioneira iniciativa da ABS Pecplan de estabelecer e fomentar o Grupo de IATF. A criação do selo só foi possível após um paciente trabalho de coleta e avaliação de resultados de campo ao longo dos quatro anos desde que o grupo foi formado. Hoje, graças a essa iniciativa, a ABS é a empresa de genética bovina com o maior programa de avaliação de fertilidade de touros de corte no mundo” afirma o Dr. Leonardo Brito, pesquisador da ABS Global e assessor científico do Grupo. O Selo IATF só é conferido após análise criteriosa de resultados e, por isso, a certificação de touros leva tempo. O número mínimo de inseminações é apenas um dos critérios de avaliação. Primeiramente, todos os dados obtidos em lotes com menos de 50 fêmeas são excluídos da análise. Segundo, resultados devem ser obtidos em pelo menos três das 17 regiões do país assistidas pelos representantes do Grupo de IATF. Além disso, resultados devem ser obtidos em pelo menos cinco rebanhos diferentes.

Os selos se dividem em três diferentes níveis:

Selo Bronze: de 1000 a 1999 inseminações e mínimo de cinco rebanhos.

Selo Prata: de 2000 a 2999 inseminações e mínimo de oito rebanhos.

Selo Ouro: acima de 3000 inseminações e mínimo de dez rebanhos.

Pág. 11


Segundo o Dr. Leonardo, “o conceito do selo de certificação de touros foi formulado durante a criação do Grupo de IATF a quatro anos atrás. O que vemos agora é o produto da visão e do planejamento da ABS Pecplan, já que o selo só foi lançado após a avaliação de um volume de dados que nos dá confiança nos resultados. A ABS acredita que profissionalismo e transparência são essenciais para o sucesso na atividade pecuária e o Selo IATF é mais uma iniciativa acertada da empresa para se deixar de lado a informalidade de avaliação de fertilidade de touros”, explica. Os Selos IATF ABS Pecplan são classificados em “Ouro”, “Prata” e “Bronze” de acordo com o número de inseminações avaliadas e o número de rebanhos, refletindo o grau de confiabilidade dos resultados. A porcentagem de prenhez acima de 50% foi um critério estabelecido com base na análise dos dados obtidos pelo Grupo de IATF, além de dados descritos na literatura especializada. O selos provêm aos pecuaristas informações sobre o potencial reprodutivo dos touros, porém os resultados obtidos após IATF são influenciados por uma série de fatores. “O Selo IATF ABS Pecplan é mais uma ferramenta que permite ao produtor selecionar touros com altos índices zootécnicos que contribuem para o melhoramento genético do rebanho e com alto potencial reprodutivo. Entretanto, é importante lembrar que o uso de touros certificados não constitui medida corretiva para deficiências em outras áreas tais como nutrição, manejo, sanidade e manuseio do sêmen, dentre outras”, ressalta Cristiano Ribeiro, Gerente Departamento Técnico Corte e Coordenador Programa IATF ABS Pecplan. Com o impacto positivo unânime dessa novidade entre os criadores, a ABS Pecplan apresenta agora os cinco primeiros touros da bateria corte que já receberam

Dr. Leonardo Brito, Cristiano Ribeiro e Dr. Neimar Severo a certificação. Até o momento são dois Selos Ouro e três Selos Bronze. Ainda não há touros certificados com o Selo Prata. Vale ressaltar também que os selos não são permanentes, já que os resultados são reavaliados anualmente no encontro do Grupo de IATF da ABS Pecplan para certificação de novos touros e recertificação de touros que já receberam o selo. Segundo Cristiano Ribeiro “nossa equipe coleta informações em planilhas padronizadas para que possamos definir estatísticas de fertilidade e outros aspectos que são decisivos para o sucesso da IATF. Essa troca de experiências, sempre focada nos melhores resultados, é fundamental para que o produtor tenha confiança no significado de cada selo”, conclui o gerente.

Pág. 12


3F Emblazon Elevada satisfação dos clientes ABS e liderança nas vendas da empresa! - Extraordinários resultados em programas de IATF: 55% de prenhez em mais de 7 mil avaliações de fertilidade no campo! - Facilidade de parto, musculosidade e biotipo precoce. - Genética provada com tamanho moderado e elevado desempenho. - Produção uniforme e com rápido desenvolvimento e fácil acabamento. - Transmite pêlo curto e muita padronização à sua progênie.

Curve Bender Líder de vendas da ABS Pecplan em 2010! - Excelentes resultados em programas de IATF: 56% de prenhez em mais de 9 mil avaliações de diferentes fazendas pelo Brasil. - Produção de qualidade incontestável em programas de cruzamento. - Elevado peso a desmama, carcaça pesada, convexa e muito musculosa. - Progênie muito uniforme, homogênea e pêlo zero.

Pág. 13


Fagu

Pacote

Trano Bill

- Filho de Rambo da MN em matriz Humus 71 que vai a Ludy, representando portanto três criatórios de excelência em funcionalidade da raça nelore, Rancho da Matinha, Lemgruber e Marca 71. Atingiu 26 cm de CE aos 12 meses. - Animal que se destaca pela sua excelente conformação, arqueamento e comprimento de costelas, excepcional volume de posterior, ossatura forte e aprumos perfeitos.

- Touro que se destaca pela sua excelente caracterização racial, pigmentação forte, ossatura robusta, aprumos corretos, carcaça extremamente moderna e um ótimo volume de posterior. - Pacote também se destacou nas pistas de julgamento sagrando-se Grande Campeão Ituiutaba 2001 com apenas 15 meses de idade. - Primeiro colocado do Sumário EMBRAPA/ ABCZ 2009-2010 entre os touros de central.

- Trano Bill é filho de Fajardo da GB em matriz 1646 da MN. - Animal que se destaca pela sua excelente caracterização racial, pigmantação forte, ossatura robusta, aprumos corretos e carcaça extremamente moderna. - Comprova suas qualidades com seus excelentes números nos três principais sumários da raça. - Touro que possui qualidade espermática impressionante.

Pág. 14


CLIENTE DO MÊS

Fazenda Cobiça: melhoria da produtividade com o Sistema Free-Stall

A Fazenda Cobiça, de propriedade do Sr. José Henrique Pereira, em Três Corações/MG, é um ótimo exemplo de sucesso na atividade leiteira utilizando o holandês. Atualmente, todo esse trabalho é coordenado pelos filhos Marcelo (veterinário) e Marcílio (agrônomo). São 440 vacas em ordenha, 340 delas em Free-Stall, somando uma produção diária média (ano de 2011) de 12.700 Lts, chegando a 15.000 Lts/dia no inverno.

Mesmo com resultados tão bons, a meta é sempre melhorar. A perspectiva já em 2012 é de uma média diária acima dos 14.000Lts. “Optamos em investir na construção de um barracão de Free-Stall pois vínhamos tendo taxas de descarte muito altas em nosso sistema de piquetes com pista de trato. Outro aspecto que nos levou a optar por esse sistema foi a queda excessiva na produtividade que sempre ocorria no período de verão”, explica Marcelo. “Sem dúvida, o maior desafio que enfrentamos quando fizemos a opção foi conseguir dinheiro para um investimento desse porte. Porém, depois de vencer esse desafio inicial, w tudo aconteceu de maneira muito tranqüila, tanto as vacas quanto nossos funcionários tiveram uma adaptação bastante rápida ao novo sistema”, completa.

Pág. 15


Para Marcílio, outro ponto-chave são as camas. Eles optaram por usar areia por ser o que existe de mais confortável para as vacas. “Essa decisão foi tomada apesar de todas as dificuldades ambientais e de manejo dos dejetos causada pela areia. As vacas deitam muito bem e se sentem descansadas e confortáveis. No aspecto financeiro, condição geral dos animais (produção, reprodução, saúde) e condição de trabalho da fazenda, houve uma sensível melhora e já estamos iniciando a construção de mais um barracão a fim de alojarmos os 100 animais que hoje continuam nos piquetes, bem como suportar o crescimento de nosso rebanho”, afirma. Ambos irmãos se mostram muito entusiasmados com os resultados atuais e acreditam muito no futuro próspero da fazenda. Segundo o Gerente do Departamento Técnico Leite da ABS Pecplan, Hélio Vaz Rezende, que faz o atendimento técnico para o melhoramento genético do rebanho da Cobiça, no ano de 2011 a produtividade foi de 32Kgs/Vaca/Dia contra 28Kgs/Vaca dia do inverno de 2010. No verão a produtividade está em 29 Kgs/Dia contra 20 Kgs/Dia do verão passado. “Entre as vantagens do Free-Stall podemos citar aumento de produtividade, minimização do impacto do verão, melhores índices reprodutivos que hoje estão 20% acima do ano de 2010, melhor saúde geral e bem estar dos animais”, destaca.

Marcelo (dir) Marcilio (centro) e Dr. Hernando Lopez

Pág. 16


“A preocupação da Família Pereira em proporcionar bem estar e saúde às suas vacas tem dado excelentes frutos. Esse mesmo cuidado eles têm no momento de escolha dos touros. Buscando animais saudáveis, longevos e férteis, vemos hoje no rebanho ótimas filhas de Boliver, Die-Hard, Pippen, Norski em produção e uma fantástica safra de Burt, Reece, entre muitos outros”, completa Hélio. “A contribuição da ABS, representada pelo Hélio, tem sido muito importante para o nosso sucesso. Esses touros que ele tem nos indicado imprimem muita saúde a suas filhas, essa é a nossa prioridade. Através do programa GMS também utilizamos o acasalamento por pedigree, evitando a consangüinidade. Só temos a agradecer”, finaliza o gerente da Cobiça.

Pág. 17


TOUR TÉCNICO 2012

ABS Pecplan realizará em Junho/2012 o 3º Tour Técnico em Manejo de Gado Leiteiro nos EUA

Como já virou tradição, a ABS Pecplan está lançando mais uma edição do Tour Técnico ABS em Manejo de Gado Leiteiro. Essa é a terceira edição do evento que acontecerá entre os dias 3 e 11 de JUNHO. Hélio Vaz Rezende, Gerente Técnico Leite da ABS Pecplan, um dos organizadores, destaca que o Tour será realizado nos estados Americanos da Flórida e Geórgia, visitando fazendas leiteiras nos sistemas de exploração de Pastoreio e Confinamento (Free-Stall), na Universidade Estadual da Flórida, Gainesville; tendo como objetivo entender - e trazer na volta para o Brasil - um pouco da experiência das fazendas do Sul dos EUA em manejo reprodutivo, conforto, ventilação e controle de temperatura, nutrição, manejo de resíduos. O Tour será conduzido também pelo Gerente de Serviços Técnicos para as Américas Dr. Hernando Lopez.

Pág. 18


O investimento estimado para esta viagem, incluindo passagens aéreas, hotéis e deslocamento em vans é de US$ 2.500. Os interessados deverão estar com passaporte e Visto Americano válidos. “Estão programadas visitas às melhores fazendas leiteiras do Norte da Flórida e Sul da Geórgia. As regiões foram escolhidas por terem condições de verão bastante parecidas com as do Brasil, muito calor e umidade”, diz Helio. O número de vagas é limitado, portanto, não perca tempo, entre em contato conosco e garanta sua reserva. Depoimentos: Danyel Baldissera: participei do tour ABS 2011,e valeu muito a visita! A equipe ABS é muito dedicada e atenciosa. Cristiano Poncio: gostaria de parabenizar a equipe ABS pela iniciativa de realizar esse tour técnico, dando oportunidade a todos os produtores brasileiros de ter acesso a novas idéias e tecnologias espalhados por esse mundo afora. A idéia deu tão certo que 90% dos participantes do primeiro tour, repetiram a viagem no segundo ano. Produtores do Brasil, não percam a oportunidade de participar do terceiro tour técnico ABS Pecplan!

PROGRAMAÇÃO • 03/06 - Saída de São Paulo • 04/06 - Visita à Universidade Estadual da Flórida, Gainesville • 05 a 08 - Visita a Fazendas Leiteiras, entre elas: North Florida Holsteins, Oak Hill Dairy, Alliance Dairy, Full Circle Dairy, entre outras • 09/06 – Dia Livre • 10/06 - Embarque para o Brasil • 11/06 - chegada a São Paulo Mais informações: heliovaz@absnet.com.br +55-19-8138-4321 / Skype - helioabs / Twitter - @hvrvet

Participantes do Tour em 2011

Pág. 19


PROVAS GENÔMICAS

Panorama atual Mitos & Verdades Tecnologia & Seleção ABS por Katya Castro Coordenadora de Processamento e Capacitação do GMS

O que é uma “Prova Genômica” ? Sequência do material genético no DNA bovino, mostrando como os genes são expressos, controlados, como se relacionam entre si, e sua localização física no Cromossomo. Amostras de sangue, pêlos, tecido (orelha ou mucosa) ou sêmen, o DNA é codificado pelo uso de um Chip - utilizando 39.835 mil marcadores genéticos na Avaliação Genômica de Bovinos Leiteiros. USDA analisa 29 Características, Produção, Saúde , Tipo , NM$.Outras novas características irão surgir no futuro, detalhando mais questões de Sáude, Fertilidade e Longevidade.

Pág. 20


Benefícios - Genoma

MÉDIA TPI GENÔMICOS HOL DEZ/2011

- Informação adicional antecipada de Touro Jovens; - Antecipa dados Vida Produtiva & Características de Saúde; - Maior Acurácia no cálculo de Consanguinidade e correlações genéticas; - Confiabilidade melhorada sobre a tradicional “PA” = Parent Average = Média Genética dos Pais; 60%(Conf.Média/Genômica)x 34%(Conf.Média/PA) - Identificação mais rápida e precisa de animais geneticamente superiores para multiplicação; - Identificação de portadores de recessivos indesejáveis para descarte ou decisões de acasalamento; - Verifica e corrige dados de mérito genético ancestrais;

A

B

C

D

E

Influência na Seleção Touros ABS - Nível de seleção superior de touros jovens para o Teste de Progênie; - Melhores decisões de acasalamento; - Maior qualidade dos touros do programa ABS Cornerstone®; - Elite Genômica para a linha de Touros ABS Primetime;

RISCO GENÉTICO VS. MÉRITO GRUPO DE TOUROS Touro 2ª Colheita 99% Rel

Touro 1ª Colheita 88% Rel

Touro G de Pai 2ª colheita

Touro G de Pai 1ª colheita

Touro G de pai não provado

Touro 8 anos

Touro 5-7 anos

Touro 3-4 anos

Touro 1-2 anos

Touro 1-2 anos

Alto

Mérito BAIXO Genético População

Baixo

Baixo

RiscoRelativo/Recompensa Cada Grupo de Touros

Alto

Pág. 21


2006 vs 2011 Ranking gTPI 8-06 Genomic Ranking by gTPI 301

251

201

151

rank

101

51

1

8-11 Proven Ranking by gTPI

51

Levi 1

Job

101

151

201

Baritone 251

301

Caixa Preta – touros rankeados alto na Genômica e com filhas – teriam graduado de qualquer maneira Caixa Verde – Rankeados alto com a Informação das filhas mas não estavam entre os Top 100 Genômicos Caixa Vermelha – Touros rankeados alto pela Genômica em 2006 mas não graduariam com base nas informações das filhas

Neste gráfico onde cada ponto representa um Touro Genômico do mercado de I.A. dos EUA, temos como exemplo três touros ABS, antigos Genômicos e hoje já Provados. Nele vemos LEVI , que tanto em sua Prova Genômica de 2006 quando foi amostrado, rankeando entre os “Top 1” (Eixo superior horizontal), como após sua Graduação em 2011 , em sua Prova com filhas avaliadas (eixo lateral vertical), continuou entre os Top Touros , ocupando então a 2ª. Colocação no Ranking dos Top 100 Touros por TPI, provados no Sumário de dezembro/2011. No touro JOB, conforme indicam as flechas, colocava-se além dos “Top 300” como Genômico e “Top 51” no Sumário. Ao contrário o touro BARITONE estava entre os “Top1” como Genômico e “Top 201” no Sumário.

Pensamentos do Dr. Denis Funk, Chefe Depto. Genética da Genus PLC GENÔMICA é “nova luz“ ferramenta de criação mas não pode ser usada sozinha. “Muita gente se empolgou e pensa que não precisamos fazer mais nada, mas Genômica é apenas uma ferramenta”.

As ferramentas tradicionais que temos ainda são muito importantes. Precisamos continuar atualizando nossos dados Teste de Progênie, Pedigree e informação genômica todos complementam tecnologia envolvida ajudando a melhorar a confiabilidade em importantes características de saúde e produção dos animais. Para fazer melhoramento genético, seja com os programas tradicionais ou a genômica,requer volume de informação. De onde virão as informações, principalmente se está havendo um declínio nos programas de testes de progênie devido touros genômicos provados estarem sendo substituídos por touros jovens com alta estimativa genômica?” ABS acredita que os valores genômicos ajudam a identificar a nova geração de grandes touros. Enquanto algumas empresas defendem que Genômica é igual ao Teste de Progênie, nós reconhecemos que nosso investimento no Teste de Progênie continua a ser nosso ‘padrão ouro‘ do RSG - Rock Solid Genetics™. ABS está testando mais touros jovens do que antes usando dados genômicos. Como resultado, a ABS está desenvolvendo mais touros de alta qualidade.

Pág. 22


&

Seleção de Touros ABS Genômicos de sucesso!

29HO13846 TRIGGER O mais alto TPI “Novo Graduado” do mercado Resumo Final A Confiabilidade de uma Prova melhora com o tempo com mais informações de Prova da família. ABS Global permanece comprometida com o teste de progênie e apoia o uso de touros genômicos mas, observa que na escolha de um touro genômico deve ser ponderada a relação entre Confiabilidade x Risco x Recompensa (em Progresso Genético potencial), conforme descrito no gráfico. Os Clientes ABS devem escolher os touros que reflitam sua tolerância pessoal de risco, tratando-os semelhante a uma Carteira de Ações e Títulos.

29HO13664 LEVI

A melhor forma de potencializar o uso de Touros Genômicos maximizando o progresso genético e ao mesmo tempo protegendo o rebanho de maiores riscos com alterações de Prova futura, é através do uso direcionado pelas recomendações seguras do Programa de Acasalamento GMS. No GMS os touros Genômicos tem restrição de uso em cerca de 12% do rebanho. A ABS Pecplan tem como objetivo único com a divulgação destas informações, de instruir claramente seus clientes e tratar esta questão com toda a transparência possível, uma constante de nossa filosofia de Serviços & Tecnologia.

29HO13664 LEVI Nº 2 “TPI & NM$” Nos links abaixo, da Revista Holstein World, você pode consultar touros individualmente , comparando suaProva Genômica e a atual Prova com filhas de Dezembro/2011. A última coluna representa a diferença entre as duas provas para mais ou para menos, podendo acompanhar a evolução que cada touro teve, nas características de saúde e longevidade, Tipo, Úbere, Pés & Pernas, NM$ e TPI

Site de Pesquisa Genômica x Prova Site de Pesquisa Genômica x Prova

- http://holsteinworld.com/bluebook/jan12/genomic-comparison_health.php - http://holsteinworld.com/bluebook/jan12/genomic-comparison_ptat_udc_flc.php http://holsteinworld.com/bluebook/jan12/genomic-comparison_ptat_udc_flc.php http://holsteinworld.com/bluebook/jan12/genomic-comparison.php - http://holsteinworld.com/bluebook/jan12/genomic-comparison.php http://holsteinworld.com/bluebook/jan12/genomic-comparison_health.php

Site de Pesquisa Genômica x Prova

Pág. 23


ARTIGO

Eficiência Alimentar – Consumo Alimentar Residual por Egleu D. M. Mendes Analista Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) (Research and Development Analyst) EMBRAPA PANTANAL Corumba - MS – Brasil

Nos últimos anos produtores e pesquisadores têm questionado sobre melhoria na eficiência alimentar dos bovinos, talvez pelo fato de 60 a 70% dos custos de produção estarem relacionados à alimentação dos animais. Parte deste questionamento está relacionada à qual característica está disponível para avaliar eficiência alimentar em bovinos, como medi-la e qual o impacto no rebanho. Dentre as diversas características para medir eficiência alimentar, a mais conhecida é a conversão alimentar (C:G; kg-consumo:kgganho). Estudos já demonstraram que a seleção direcionada para melhor C:G não implementa a eficiência alimentar do rebanho (Archer et al., 2002), devido à característica estar correlacionada com o tamanho do animal adulto, elevando o requerimento de mantença, entre outros fatores.

Uma melhor forma de avaliar a eficiência alimentar é utilizar o Consumo Alimentar Residual (CAR; do inglês RFI – residual feed intake). O CAR é a diferença entre a ingestão real e predita para determinado peso vivo e ganho de peso do animal. Um animal eficiente, CAR negativo, ingeriu menos alimento que o predito, e um animal ineficiente, CAR positivo, ingeriu mais alimento que o esperado (FIG 1). A diferença média de consumo entre animais eficientes e ineficientes é de 20%, chegando a 40% quando comparado os extremos. Esses valores talvez tenha sido o motivo de tanto interesse por parte dos pesquisadores e produtores para utilizar essa característica no melhoramento genético do rebanho. O CAR foi inicialmente avaliado por um pesquisador chamado Koch em 1963, posteriormente bastante explorado pelos australianos nos projeto Trangie e Beef CRC I

Pág. 25


Figura 1. Comparação de animais divergentes para Consumo alimentar residual (CAR); dados ilustrativos para Nelore considerado 70d de teste. (1993 a 2000) e Beef CRC II (1997 e 2006; Arthur et al., 2010). No projeto Trangie foram avaliados 1783 animais, e 1481 no Beef CRC I, incluindo machos e fêmeas de diversas raças (tropicais e temperadas) e diversas linhagens de bovinos. Durante o projeto, animais foram selecionados em grupos divergentes para CAR, eficiente e ineficiente, avaliando as diferenças entre características de interesse, como ganho de peso, carcaça, dados reprodutivos, entre outros. Dentre os diversos resultados obtidos durante esses projetos australianos pode-se verificar que existe grande variabilidade genética no CAR, exemplificada na Fig 2, e que sua herdabilidade é média (0,39), podendo ser utilizado no melhoramento genético bovino. Os parâmetros genéticos para a seleção dos grupos divergente de CAR foram confirmados após 5 anos de avaliação (2 gerações), com a seleção para baixo CAR resultando em progênies que consumiram

Figura 2. Variação no GPD e IMS em animais avaliados para CAR; quadrantes I a IV representam: I – baixo ganho com alto consumo, II – alto ganho com alto consumo, III – baixo ganho e baixo consumo; IV – alto ganho com baixo consumo.

menos alimento. Outros resultados incluem a determinação do período de 70 dias para avaliar o CAR, a ausência de correlação entre CAR e ganho de peso diário (-0,04) e a baixa correlação entre CAR e deposição de gordura na costela (0,17; Arthur et al., 2010) . O projeto australiano “Beef CRC” continua até os dias de hoje trazendo inúmeros benefícios para o melhoramento genético bovino australiano (www.beefcrc.com.au).

Diversos outros estudos também avaliaram o efeito do CAR em bovinos, incluindo os benefícios ao meio ambiente, como a redução de metano. Uma síntese dos diversos resultados de interesse econômico para a característica é apresentado na Tabela 1. Ao verificar esses dados, pode-se concluir que o CAR é uma característica praticamente neutra. Desta forma, rebanhos que já possuem trabalho de melhoramento genético para uma

Pág. 26


Tabela 1. Síntese de resultados em avaliações de intervalos de gerações para Consumo Alimentar Residual (CAR)

CARACTERÍSTICA

GRUPO CAR BAIXO

GRUPO CAR ALTO

Valor P4

com). Além de ser um sistema prático e relativamente de fácil manuseio, o GrowSafe® proporciona alta confiabilidade na obtenção dos dados de consumo diário pois são computados informações de consumo animal a cada visita ao cocho.

Crescimento e Eficiência Alimentar¹ Peso Nascimento, kgB GPD até desmama, kgB Peso Desmama, kgA Peso Ano, kgA GPD, kg/dA Espessura Gordura, P8 mmA Consumo diário, kg/dA Kg-Consumo : kgGanhoA CAR, kg/dA

41,9 1,04 232 384 1,44 6,7 9,4 6,6 -0,54

41,2 1,06 228 380 1,4 8,8 10,6 7,8 0,71

P<0.05 P<0.05 P<0.05 P<0.05

Produção Materna² Taxa de parição, %A Taxa de desmame, %A Produção leite, kg/dA Intervalo Parto, dB

89,2 81,5 7,5 384

88,3 80,2 7,8 381

-

Implicações Ambientais³

Produção Metano, g/dA

142,3

190,2

P<0.05

maior variedade de características de interesse econômico terão uma melhor adequação na utilização do CAR pois não ocorrerá efeito negativo nas características já trabalhadas no rebanho. Para o cálculo do CAR, é necessário obter o consumo individual diário de alimento. Atualmente, já estão disponíveis no mercado sistemas eletrônicos para coleta de consumo individual, como o sistema GrowSafe® (www.growsafe.

Basicamente, o GrowSafe® é composto por um cocho de polietileno acoplado a uma balança eletrônica fixada em uma base metálica de forma que todo alimento que entra e sai é computado pelo sistema. O cocho possui embutida uma antena para a detecção da presença do animal, feita através de brinco (Fig 3). Desta forma, o sistema detecta a presença do animal no cocho simultaneamente a quantidade de alimento consumida naquela visita. Os dados computados 24h/d são armazenados em um computador conectado a internet para acesso pelos técnicos do GrowSafe e responsáveis pela avaliação de eficiência alimentar na fazenda. No Brasil, o primeiro equipamento do sistema GrowSafe® (Fig 4, 5, 6) foi instalado no Rancho da Matinha através da parceria Matinha ABSPecplan . Com um rebanho consagrado para características reprodutivas, como precocidade sexual, crescimento, qualidade de carcaça, temperamento e habilidade materna, a Matinha iniciou a avaliação de eficiência alimentar

Figura 3. Esquema Sistema GrowSafe®: cocho acoplado a balança eletrônica fixada em base metálica; antena para a detecção da presença do animal embutida no cocho; detecção animal pelo brinco. Dados enviados a computador na fazenda por wireless.

Pág. 27


em seu rebanho em Agosto/2011, a segunda etapa da avaliação terá início final de Fevereiro/2012, para maiores informações www.ranchodamatinha.com.br. O CAR já vem sendo avaliado em bovinos de corte por unidades de pesquisas e alguns produtores no Brasil, a exemplo da Embrapa Gado de Corte. Porém, o diferencial no projeto de eficiência alimentar do Rancho da Matinha está na avaliação de todos machos e fêmeas que permanecem na propriedade, dando mesma oportunidade e comparando animais dentro do mesmo grupo contemporâneo, um processo criterioso na seleção Matinha para animais geneticamente superiores. No processo de seleção genética para o CAR, deve-se considerar que essa não é uma característica única no processo de seleção. Não faz sentido utilizar uma única característica como determinante da seleção genética do rebanho, mas sim incorporar junto aos dados de características já consagradas no melhoramento genético. O animal desejável irá repassar as suas progênies excelência produtiva e reprodutiva junto à eficiência alimentar.

Figura 5. Sistema GrowSafe® no Rancho da Matinha

Figura 6. Sistema GrowSafe® no Rancho da Matinha Referências:

Figura 4. Sistema GrowSafe® no Rancho da Matinha

Basarab, J. A., D. McCartney, et al. (2007). “Relationships between progeny residual feed intake and dam productivity traits.” Canadian Journal of Animal Science 87: 489-502. Arthur, P. F., R. M. Herd, et al. (2010). “The role of cattle genetically efficient in feed utilisation in an Australian carbon trading environment.” Australian Farm Business Management Network 7(2): 5-14. Archer, J. A., A. Reverter, et al. (2002). Genetic variation in feed intake and efficiency of mature beef cows and relationships with postweaning measurements. 7th World Congress on Genetics Applied to Livestock Production, Montpellier, France.

Pág. 28


CORTE ZEBU ERROSO DO IZ

Os destaques do mês na bateria Nelore da ABS Pecplan

AFAMADO DA AT

Representante da linhagem do Instituto de Zootecnia de Sertãozinho, que é nacionalmente reconhecida pela sua rusticidade, fertilidade e desenvolvimento. Animal que se destaca pelo seu biotipo bastante funcional, animal de costelas compridas e muito bem arqueadas, ossatura forte, aprumos corretos, pelagem uniforme e ótimo volume de musculatura em sua carcaça. Além de ser opção de sangue para a maioria dos acasalamentos e cruzamentos em larga escala, Erroso é destaque absoluto na avaliação genética do IZ, sendo líder no Sumário 2010.

Na linha alta o Garimpeiro da AT, que tem feito história no Brasil, pedigree aberto aliado a números e beleza racial. Na linha baixa a consagrada Catedral da AT (Escandinavo do BR x Gim) considerada a “barriga de ouro” da Água Tirada que produziu diversos animais destaque, integrando os mais renomados plantéis do MS. Com 1.200 kg aos 6 anos e uma CE de 48 cm, Afamado da AT tem expressão racial impar, musculatura evidente, aprumos corretos e uma avaliação genética de dar inveja no Sumário GENEPLUS. Sua progênie é destaque. Ótima opção de sangue para os criteriosos selecionadores do Nelore.

NORTE TE DA ÁGUA BOA Norte da Água Boa e filho de Ranchi em matriz Legat. Família materna muito produtiva e reconhecida por vários técnicos. É irmão de 3 touros de central que se encontram em coleta na ABS Pecplan são eles (Galileu, Honor e Matão). Animal que se destaca pela sua carcaça moderna, ossatura forte, boa pigmentação e aprumos corretos.

Pág. 29


LEITE ZEBU

Bateria Girolando ABS Pecplan 2012: dois grandes filhos de Touchdown

RBC BARÃO Touro ¾ Filho de Touchdown X Teatro, sua mãe produziu mais de 8.000Kg de leite e tem origem no renomado criatório de Roberto A. Pinto de Melo Carvalho de Cassia – MG. Estrutura corporal, ótimos úberes anteriores e as pernas corretas de Touchdown fazem dele o acasalamento perfeito para as filhas de Teatro. Com isso Barão se torna uma das melhores opções do mercado entre os touros ¾.

KAIMURAT EX-90 RBC CARATÊ Touro 5/8 também filho de Touchdown agora com mãe ¼ filha de Benfeitor. Touro participante do Teste de Progênie de 2011 com destaque para suas premiações em pista em 2011. Touchdown produziu excelentes filhas no criatório do Dr. Roberto muito devido a ótima estrutura corporal, muito leite e aos úberes anteriores bem aderidos que transmitia, com isso os touros irmãos destas grandes vacas foram selecionados para o Teste de progênie da Raça Girolando.

Pág. 30


LEITE EUROPEU

Banho de Leite: Novidades da Bateria Europeu Leite ABS

PONDER 29HO13796 Coldsprings Ponder

LARRIMORE 29HO13784 Meado-Brook Larrimore

Buckeye X O Man X Patron X Cardinal

Toystory X Lynch X Lee X Million

Ponder ocupa a posição 75 entre os TOP 100 TPI USA Dezembro de 2011, onde destacamos o equilíbrio de sua prova com 1,87 para Composto de Úbere, 1,97 para Composto de Pernas & Pés, Positivo para percentuais de Proteína e Gordura e ótimos critérios de Saúde. Para o mercado nacional ainda existem outros atrativos como a pelagem Negra, pedigree com mais opções de acasalamento e 5% de Dificuldade de Parto, sendo assim umas das grandes opções para novilhas.

Larrimore transmite muito leite 1.102 Lbs e mesmo assim é positivo para percentuais de Proteína e Gordura. Possui bom linear e 2,35 para profundidade de úbere, o que corresponde a muito leite em úberes rasos. Sua prova para Vida produtiva é de +1,1 e também pode ser utilizado em novilhas, pois a Dificuldade de Parto é 7%.

Pág. 31


VEGAS 29JE3558

PARADISE 29HO16153 Regancrest Paradise

Futurity X Lemvig X Berretta X Bold Venture

Dorcy X Shottle X Outside X Rudolph

Vegas é uma das melhores descobertas para bateria EL 2012, pois é extremo para percentuais de Proteína e Gordura, positivo para PTA Leite e possui ótima Prova de Úbere +4,16 JUI com +2,10 Úbere Anterior, +2,20 Altura de Úbere Posterior e +1,70 Largura de Úbere Posterior. Transmite também boa força, ou seja, vai produzir filhas fortes com ótimos úberes e leite com muitos sólidos.

O touro Genômico N°1 da ABS Global tem uma prova de TPI de +2.440, sendo assim o que existe de mais moderno em provas genômicas. Filho de Dorcy que também é genômico e um dos touros de maior sucesso entre os Primetime direcionados para alto valor de TPI do mercado de IA. Dorcy é filho de Bolton e assim temos Bolton e Shottle no mesmo pedigree o que é receita de sucesso. Mas não se esqueça de que touros genômicos devem ser utilizados em pequenos percentuais nos rebanhos e genômicos filhos de genômicos menores percentuais ainda. Chegada em estoque até o final de Março.

Pág. 32


MATÉRIA

Segundo Curso de IATF da ABS Pecplan e Tecnopec recebe 15 veterinários de sete Estados Entre os dias 27 e 29 de fevereiro a Central de Touros da ABS Pecplan, em Uberaba/MG, sediou a segunda edição do Curso de IATF – Inseminação Artificial em Tempo Fixo – parceria entre ABS e Tecnopec. Participaram 15 veterinários dos estados de São Paulo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Espírito Santo. O conteúdo desse curso englobou fisiologia e farmacologia da reprodução bovina, programas de IATF em vacas de corte, leite e novilhas, manejo e cuidados essenciais na aplicação da IATF, a importância do sêmen nos resultados dos programas de IATF e abordagem econômica da técnica. Os alunos participaram também de aulas práticas sobre avaliação ginecológica por palpação e ultrassonografia de vacas, manipulação dos hormônios, prática de IA e manejo de botijões e sêmen. Os palestrantes foram Dr. Leandro Gofert e Dr. José Barbosa da Tecnopec, Dr. Neimar Severo, Cristiano Ribeiro e Antônio Trajano da ABS Pecplan. Os alunos também puderam conhecer toda Central, entender como funcionam os procedimentos para a industrialização do sêmen e o

laboratório de sexagem. “Alcançamos o objetivo de contribuir na formação desses profissionais no aperfeiçoamento da técnica de IATF. Foi mais um curso extremamente positivo, ficamos muito satisfeitos e acreditamos que todos os participantes também tenham gostado”, afirma Fernando Rosa, Gerente dos Cursos de IA e IATF da ABS Pecplan. “Gostei muito do curso. Na minha região a IATF está crescendo rápido e pretendo atender mais clientes interessados na técnica”, afirma Aurelino Seabra de Oliveira, de Ipiau (BA). “Achei muito produtivo conhecer mais sobre os hormônios e a fisiologia das fêmeas. Eu já trabalhava com IATF, mas senti necessidade de saber mais para aprimorar os resultados”, declara Adans Bertoline, de Bento Gonçalves (RS). “Os alunos foram muitos participativos durante todo curso, acredito que a parte prática, realizada

no curral, tenha sido a que mais agradou, pois eles tiveram a chance de visualizar e fazer todas as atividades necessárias para se aplicar a IATF, constituindo um diferencial, pois a maioria dos cursos de IATF são teóricos”, comenta Leandro Gofert, Coordenador Técnico Comercial da Tecnopec, um dos palestrantes. “Apresentamos várias pesquisas científicas que finalizamos recentemente, tanto com IATF de vacas como de novilhas, mostrando dados super recentes (alguns ainda nem foram publicados em revistas científicas). Acreditamos que o crescimento da IATF continuará firme em 2012, alavancando juntamente a venda de sêmen, devido tanto ao aumento de animais trabalhados pelos rebanhos que já usam IATF, quanto pela entrada no mercado de criadores que apenas usavam touros na cobertura de suas vacas”, finaliza Leandro.

As vagas para o próximo curso nos dias 4 a 6 de junho já estão abertas. Mais informações podem ser obtidas no telefone (34) 3319-5406 ou frosa@absnet.com.br

Pág. 33


MURAL

s no Curso da ABS Pecplan

ado Novos inseminadores form

ereiro. Parabéns! na primeira semana de Fev

Vistantes Ilustres Senhor es Cláudio (ABCZ), Ant ônio Aurico (Nelore Di Gen (criador do Paraguai) com io) e Willian o Técnico Plínio Queiroz na Central ABS Pecplan

Turma de Técnico Turma do curso Agrícola de Plana de IA na segunda ltina em visita à disposta a utilizar semana de Fever tado pela ASBIA Central ABS Pecp genética e tecnolog eir o... com o crescime , esses novos ins lan.Gente nova, ia para alimenta eminadores têm nto da IA no Brasi bonita e r pessoas! muito trabalho pe l, aponla frente! Parabén s!

Pág. 34


ABS NEWS - Março 2012