abolsamia 127 (jul/set 21)

Scroll for more

Page 23

linhas estreitas ou para outro tipo de adubo) - de forma a evitar que existam adubos com humidade que impeçam um enchimento perfeito do rotor e, consequentemente, um cálculo errado das quantidades aplicadas. Tendo em conta que o semeador tem capacidade para 24 doses de semente, falamos numa autonomia de 12 ha. Finalmente, aparece o semeador propriamente dito”, explicou Abílio Pereira. MAESTRO RV Versatilidade e precisão são as principais características apontadas pela Horsch à versão montada aos três pontos do Maestro, o semeador monogrão da marca. “Dá-nos toda a informação sobre a sementeira que está a realizar no momento, depois fica ao nosso critério se é aceitável ou se necessita de ajustar alguns parâmetros. Acessoriamente a esta informação, como número de duplos e de falhas, temos também o coeficiente de variação da sementeira que nos dá o desvio em relação à distância previamente definida”, referiu Abílio Pereira. “Esta máquina está preparada para fazer doses variáveis, controlo de secções, abertura e fecho automático de linhas. Tem também o sistema AutoForce – já abordado na última edição da nossa revista (página 36)- e que é um sistema de pressão descendente nos corpos de sementeira que regula a pressão ao solo em função das condições que o semeador vai encontrando ao longo do campo, podendo aplicar uma pressão máxima de 350 kg por linha. Nas palavras de Abílio Pereira, “o AutoForce garante que 90 a 95% das sementes emergem em 2 dias”. O Maestro RV conta ainda com um localizador de adubo e microgranulado para além da unidade de sementeira propriamente dita. Neste caso, temos também um conjunto de rodas limpadoras da linha, para tirar algum restolho ou torrão que porventura tenha ficado na linha de sementeira. Nas rodas fechadoras também existe uma particularidade: optámos por ter

www.abolsamia.pt

apenas uma roda de dedos em conjunto com outra de borracha, de forma a permitir uma melhor oxigenação da semente em solos médios, pesados. Para solos muito leves utilizamos uma roda de bicos. A roda de borracha dá sustentação à máquina, para não corrermos o risco de, em sementeiras muito superficiais e caso tivéssemos duas rodas de dedos ou de bicos a semente saísse do sítio. GRUPO LAGOALVA

Nas rodas fechadoras a opção foi uma roda de dedos em conjunto com outra de borracha, de forma a permitir uma melhor oxigenação da semente em solos médios, pesados. Para solos muito leves é utilizada uma roda de bicos.

Horsch Joker 6 RT Nas folhas em que a mobilização feita pelo Focus não é suficiente para assegurar a cama pretendida pelos responsáveis da Lagoalva entra em cena o Horsch Joker 6 RT. Na edição 124 (fevereiro de 2021), abordámos a grade rápida de 6 metros em configuração rebocada. Com discos agrupados aos pares em suportes com suspensão, esta máquina está preparada para triturar e incorporar restolhos e para deixar a cama de sementeira pronta para a cultura seguinte. Permite a criação de uma cama ideal sem comprometer a agricultura de conservação. A máquina é suportada por rodas à frente e rolos atrás, o que reduz a compactação. Ao contrário de uma grade de discos tradicional, o peso do Joker não é suportado pelos discos. Além disso, não revira as camadas do solo, permitindo uma mobilização muito superficial.

julho/setembro 2021

abolsamia

23

ABOVE Tiur sitatu lacessin e quae quam iducienisi henduntia