__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

R E V I S TA

I S S N 0103•57 2 X

A R T E & I N D Ú S T R I A G R Á F I C A • A N O X L V • D E Z 2 0 19 / F E V 2 0 2 0 • N º 3 0 4

DRUPA. EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA DIGITAL TRAZ DIFERENTES PERFIS DE FORNECEDORES DE IMPRESSÃO

PRÊMIO FERNANDO PINI 2019. PARANÁ CRESCE 50% E CONSOLIDA SEGUNDA POSIÇÃO EM NÚMERO DE TROFÉUS

FABIO MESTRINER: GRÁFICAS DE EMBALAGENS PRECISAM ADOTAR UMA POSTURA MAIS PROATIVA E VISITAR PONTOS DE VENDA


ISSN 0103-572X Publicação bimestral Órgão oficial do empresariado gráfico, editado pela Associação Brasileira da Indústria Gráfica/Regional do Estado de São Paulo, com autorização da Abigraf Nacional Rua do Paraíso, 529 (Paraíso) 04103-000 São Paulo SP Tel. (11) 3232-4500 Fax (11) 3232-4550 E-mail: abigraf@abigraf.org.br Home page: www.abigraf.org.br Presidente da Abigraf Nacional: Levi Ceregato Presidente da Abigraf Regional SP: Sidney Anversa Victor Gerente Geral: Wagner J. Silva Conselho Editorial: Denise Monteiro, Fábio Gabriel, João Scortecci, Plinio Gramani Filho, Rogério Camilo, Tânia Galluzzi e Wagner J. Silva Elaboração: Gramani Editora Eireli Administração, Redação e Publicidade: Tels. (11) 3232-4537 e (11) 3887.1515 E-mail: editoracg@gmail.com Diretor Responsável: Plinio Gramani Filho Redação: Tânia Galluzzi (MTb 26.897) e Eunice Dornelles Colaboradores: Alfredo Figueiredo Filho, Fabio Behrend, Hamilton Terni Costa, Nelson Alves dos Santos e Roberto Nogueira Ferreira Edição de Arte: Cesar Mangiacavalli Editoração Eletrônica: Studio52 Papel do miolo: Lumistar 83 g/m², da BO Paper Laminação capa e aplicação de hot stamping com fitas MP do Brasil: GreenPacking Impressão e acabamento lombada quadrada: Braspor Gráfica e Editora Assinatura anual (6 edições): R$ 60,00 Exemplar avulso: R$ 12,00 (11) 3232-4537 editoracg@gmail.com

A Tempestade, tinta acrílica sobre tela, 100 x 80 cm, 2019

REVISTA ABIGRAF

ANTONIO PETICOV O artista da capa

Pintor, desenhista, escultor e gravurista, Peticov nasceu em 2 de julho de 1946, em Assis (SP). Aos 14 anos já tinha sua vocação despertada para a arte. Autodidata, buscou conhecimento em livros e revistas. Sua formação artística se inicia a partir de pesquisas na história da arte e se integrando aos movimentos artísticos de vanguarda na segunda metade dos anos 1960. Especializou-se em Geometria Sagrada e na Seção Áurea, dando ao seu trabalho um forte caráter matemático. Em 1970 muda-se para Londres, onde amplia seus estudos. No ano seguinte vai para Milão e, em 1986, para Nova York, voltando ao Brasil em 2000. Elaborou inúmeros trabalhos, difundidos mundialmente. Fez instalações ambientais, murais e esculturas na Itália, Suíça, Estados Unidos e Brasil. É membro da North American Lewis Caroll Society e um dos Friends of Martin Gardner, desde 1999. Fundou e dirigiu o Núcleo de Arte Contemporânea (SP), de 1999 a 2006. Foi presidente da Cooperativa dos Artistas Visuais do Brasil, de 2003 a 2007. Em 2016, aos 70 anos, abriu o Instituto de Arte e Cultura Antonio Peticov (SP). A partir de meados de 2019, em sua nova sede no bairro paulistano do Sumaré, Peticov dá continuidade a seus estudos em meio a uma nova produção pictórica, na qual se inclui “A tempestade”, que ilustra a capa desta edição. www.peticov.com.br Fonte: wikipédia

18

Apoio Institucional

Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica

Excelência gráfica valorizada

Oitenta e cinco empresas foram finalistas da 29ª edição do Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini. Dessas, 37 levaram para casa o mais cobiçado conta-fios da indústria gráfica nacional.

4

FUNDADA EM 1965

Membro fundador da Confederação Latino-Americana da Indústria Gráfica (Conlatingraf)

REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020


Para inovar é preciso coragem

Em entrevista exclusiva para a Revista Abigraf, o designer, professor e escritor Fabio Mestriner comenta e discute as tendências no segmento de embalagem frente às mudanças no hábito de consumo.

Abra sua mente

Hamilton Costa fala sobre a Drupa e as oportunidades que o maior evento do setor abrirá para que o visitante possa conferir não só inovações tecnológicas, mas principalmente novas aplicações e negócios.

Especial Drupa

A partir da evolução da tecnologia digital, novos perfis de fornecedores de impressão estão surgindo no mundo, cada vez mais dedicados a nichos específicos de mercado.

Fespa Digital Printing 2020

No dia 18 de março começa o primeiro evento do ano do setor de impressão no Brasil. O foco é a tecnologia digital e suas múltiplas aplicações. Confira os principais expositores e seus lançamentos.

Profissionalismo e credibilidade

João Schupp, 78 anos, 50 dos quais atuando para grandes marcas fornecedoras de produtos gráficos, construiu uma carreira calcada na ética e na honestidade, temperadas com sua conhecida aptidão para a venda.

Um Brasil, muitas facetas

A exposição Arquivo Peter Scheier, em cartaz até maio no Instituto Moreira Salles, na capital paulista, revela as contradições de um Brasil em transformação entre as décadas de 1940 e 1950.

35

Responsabilidade ambiental

Leograf e Braspor, alinhadas com as novas demandas, seguem trabalhando para reduzir o impacto ambiental de seus processos produtivos, com destaque para os vernizes ecológicos Ecoline.

14 32 40 44 60 64

Editorial/LeviCeregato........................... 6 Conexão Brasília/Roberto Nogueira...... 55 Rotativa ............................................... 8 Recursos Humanos/Nelson Alves ........ 56 Lei Geral de Proteção de Dados .......... 50 Heidelberg/Silvia Montes .................... 57 Afeigraf ............................................. 51 Gráfica Belton/PR ............................... 58 Regional Mato Grosso do Sul .............. 52 Sistema Abigraf ................................. 68 Regional São Paulo ............................ 53 Há 30 Anos........................................ 69 Prêmio Werner Klatt/RJ ...................... 54 Mensagem/Sidney Anversa Victor ....... 70 dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF

5


EDITORIAL

Determinação

C

spirar mais re a am eç m co es or ed ec rn Clientes e fo a da confiança. aliviados e percebe-se a volt

troeletrônicos, nacionais, sobretudo de ele sde De . ivo sit po a isar suas linhas Começamos 2020 num clim udam a necessidade de paral est os am est nesa. passado falta de matéria-prima chi da o segundo semestre do ano ção fun em as ad rreformas realiz nos atormentou no colhendo os frutos das micro imprevisibilidade, que tanto A e qu ra pa l mostrar sua damenta pós-impeachment, volta a e pré pelo governo Temer, base fun o íod per desdobra tro Paulo Guedes face mais hostil. A China se as ações e projetos do minis ncias da te para minimizar as consequê se consolidem, principalmen sa população doença, tanto em sua imen as reformas Trabalhista e da r r  as medidas ão po Vamos pavimenta quanto em sua economia. Se Previdência e aquelas que est os. A elas tento o caminho para serão suf icientes, não sabem vir. Oxalá caminhem a con s nações, as se aliam os esforços de vária novos modelos os ajustes necessários nas áre ra encontrar correndo contra o tempo pa administrativa e tributária. de negócio írus. uma vacina para o coronav ntáveis Embora em passos bem re s ai m o de que a o, a A nós cabe — além do desej s. te mais lentos do que o desejad en ra at e vítimas e da leiro doença pare de fazer novas economia está saindo do ato o brasileiro cobrança para que o govern em que foi metida. Deve ser us aporte de ís adequadamente caso o vír Pa o confirmado um crescimento re pa pre o a maior geraçã ndo fortemente, 1,12% do PIB em 2019, com r aqui — continuar trabalha po . 13 20 sde ntes. da de nça e ao lado de nossos clie fia de vagas com carteira assina con com e s emos cliente No nosso seg mento, perceb is aliviados, e em r lceregato@abig raf.org.b fornecedores respirando ma s. ivo sit po bem tos ven alguns nichos já sopram a, podemos esperar, Por se tratar de ano de Drup icativos, pelo menos se não investimentos signif ação ao lançamento um certo entusiasmo com rel versatilidade e a de soluções que priorizem a precisamos. Isso sem redução de custos que tanto entem o caminho esquecer inovações que pavim io, mais rentáveis para novos modelos de negóc para os clientes. para as gráficas e atraentes eaça pode retardar Infelizmente, uma nova am em que este texto está nossa recuperação. No dia semana de fevereiro, sendo escrito, na primeira do coronavírus na a mídia repercute o impacto pa bancos centrais economia global, que preocu fica Bra sileira da Indústria Grá para o corte de juros. Presidente da Associação Gráfica s ias pelo mundo, abrindo espaço ústr Ind das to dica Sin (Abigraf Nacional) e do sileiros que optaram digraf-SP) O Brasil repatriou os 34 bra no Estado de São Paulo (Sin tes an ric fab to an qu en co, por deixar o país asiáti

L evi C eregato

6 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020


Avery Dennison investe em nova fábrica no Brasil Caravana Drupa

Parceria fechada pela Abigraf

Poucos meses após assinar um acordo para a aquisição da divisão de transponders da multinacional Smartrac, a Avery Dennison informa a implantação da sua próxima fábrica de RFID (identificação por radiofrequência), em Vinhedo (SP). Primeira no Brasil e quinta no mundo, a nova fábrica deverá ser inaugurada em 2021. Após a conclusão da aquisição da Smartrac, os negócios de RFID da Avery Dennison representarão uma plataforma global com mais de US$ 500 milhões em receita. A nova planta no Brasil fabricará uma grande variedade de designs de inlays. A companhia tem parceria com as empresas Impinj e NXP para o desenvolvimento de etiquetas RFID de nível internacional e incorpora a mais recente tecnologia de chips em seus produtos. “Estamos muito orgulhosos em anunciar esse investimento no País, pois representa um passo importante para o crescimento da indústria 4.0, não só aqui como também em toda a América do Sul. Além do Brasil, a divisão de RFID da Avery Dennison, na América Latina, possui também uma fábrica no México”, afirma Ronaldo Mello, vice-presidente e gerente geral da Avery Dennison na América Latina. www.averydennison.com

Heraeus Noblelight tem novo representante

8

com a agência Lisboa Turismo proporciona pacotes de viagem, com passagem e hospedagem para a Drupa, maior feira mundial da indústria gráfica, que será realizada entre 16 e 26 de junho, em Düsseldorf, na Alemanha. Os pacotes são constituídos por dois grupos, para os períodos de 15 a 21.06 e 21 a 27.06, com diferentes escolhas

Em nota oficial, a Agência In-

ter na cio nal do ISBN , se dia da em Londres, comunicou que, a partir de 1º de março, a Câmara Brasileira do Livro (CBL) passa a ser a nova responsável pela Agência Brasileira do ISBN, que procede ao registro obrigatório dos livros editados no território nacional. A Fundação Biblioteca Nacional e sua parceira Fundação Miguel de Cervantes, que exerciam esta tarefa desde 1978, vão colaborar durante o período de transição para garantir a continuidade dos serviços e na transmissão do histórico dessas mais de quatro décadas de atuação.

O QUE É O ISBN

melha anunciou que a partir de janeiro a Implastic Comércio Internacional, sediada em Barueri (SP), passou a ser sua nova representante no Brasil. O atendimento ao mercado é feito por Freddy Baruch (fbaruch@implastic.com.br), telefones (11) 4192.2211 e 98958.1496.

O International Standard Book Number (ISBN) foi cria do por editores ingleses em 1967, e ofi cia li za do como norma internacional em 1972, como um

dezembro 2019 /fevereiro 2020

Informações: Agostinho M. Otani agostinho@lisboaturismo.com.br tel. (11) 3218.7911

Registro do ISBN agora é com a CBL

A divisão de soluções de aquecimento por radiação infraver-

REVISTA ABIGR AF

de hospedagem e preços. As opções incluem os seguintes hotéis: Altsdadt (classe turística), em Leverkusen; Philarmonie (1ª classe), em Colonia; Ibis City (turística su pe rior) e Mercure City Center (1ª classe), em Düsseldorf.

registro mundial que identifica numericamente os livros, segundo o título, o autor, o país, a editora, inclusive individualizando- os por edição. Um número ISBN é atribuído a cada edição de um livro (exceto reimpressões) e suas variações, em brochura ou capa dura. Para tanto, a Agência Internacional do ISBN orienta, coordena e delega poderes às agências nacionais designadas em cada país. Utilizado também para identificar soft ware, seu sistema numérico é convertido em código de barras, o que elimina barreiras linguísticas e facilita sua circulação e comercialização.

Informações: tel. (11) 3069.1300 sac@isbn.org.br www.isbn.org.br


Novo podcast sobre a indústria da impressão

Menor cabeça de marcação do mundo No dia 21 de janeiro, em Chicago (EUA), a Vi­deo­jet Tech­no­ lo­gies apresentou os novos sistemas de marcação laser fibra 7340 e 7440, com a inovadora Light­foot, a menor cabeça de marcação a laser do mundo. Os lasers fibra 7340 (20 watts) e 7440 (30 watts) foram desenvolvidos para melhor facilidade de uso e apresentam novas tec­no­lo­gias para garantir também maior facilidade de integração. Seu design compacto atende a necessidade de fabricantes que trabalham em espaços pequenos, sendo ­ideais para embaladores contratados e OEMs nos setores de bens de consumo embalados, marcação de peças e far­ma­cêu­ti­co, que têm limitações de espaço e estão buscando integrações simples ou que façam trocas frequentes e rápidas. A cabeça de marcação Light­­ foot foi projetada especificamente para atender aos rigorosos requisitos da IP69k, sendo

O

adequada para uso em am­bien­ tes adversos e de lavagem sem a necessidade de nenhum equipamento adi­cio­nal de proteção. Ela pesa menos de 1 kg (2,2 lb) e mede 205,0 mm (8,07”), exige menos suportes de montagem, facilita a configuração rápida e o re­po­si­cio­na­men­to. Os dois modelos incorporam a mesma tecnologia das soluções an­te­ rio­res de laser fibra da Vi­deo­jet,

com velocidades de marcação de até 2.000 caracteres por segundo, para substratos de embalagens de alta densidade em uma ampla gama de materiais, incluindo metais, plásticos e lâminas, sem comprometer a qualidade e o comprimento do código, o desempenho de uptime ou o con­teú­do. www.videojet.pt/7340‑7440

Papirus renova identidade visual Si­mul­ta­nea­men­te à mudança da logomarca, com o objetivo de reforçar o compromisso com a sustentabilidade, a Papirus ampliou sua linha de produtos, com o Vitacycle, fabricado com 30% de ma­te­rial reciclado pós-​­consumo, e o Vitacopo, voltado à produção de copos de papel com resina, mais fáceis de reciclar e que atende à demanda crescente de substituição dos copos de plástico.

Com os novos produtos, a previsão é de um aumento de 9% nas vendas deste ano. A Papirus está dando se­ quên­c ia ao plano de investimentos de R$ 25 milhões, ini­ cia­do em 2017, para am­pliar a capacidade produtiva e acelerar o processo de modernização dos equipamentos, com vistas à evolução da indústria 4.0. Hoje, produz anual­men­te 105 mil toneladas de papel-​­cartão, utili-

zado na fabricação de embalagens de diversos setores como as in­dús­trias alimentícia, far­ma­ cêu­ti­c a e cosmética, atendendo mais de 200 clien­tes diretos em todo o País, compostos por gráficas e convertedores.

www.papirus.com

universo da impressão é o tema central do Ondas Impressas. No novo podcast, cujo primeiro episódio foi ao ar no dia 19 de fevereiro, a jornalista Tânia Galluzzi, que escreve para a Revista Abigraf há 30 anos, e o consultor Hamilton Costa, articulista da publicação, discutem, com a ajuda de convidados, as ten­dên­cias e os de­sa­f ios da indústria da impressão. Do livro à embalagem, do banner ao display de ponto de venda, do têxtil à impressão 3D, o objetivo é colaborar com o debate sobre os temas mais relevantes para o setor. O primeiro programa abordou o papel imune a partir de duas ini­ cia­ti­vas recentes: o lançamento do Selo Papel Legal, certificação que atesta a regularidade tributária da empresas, e a emenda à proposta de Reforma Tributária do Senado que busca o fim da imunidade tributária sobre os pa­péis para a produção de livros, revistas e jornais. A cada 15 dias, um novo episódio vai ao ar nos principais agregadores de podcast. O segundo programa, lançado no dia 4 de março, aborda a Fespa Digital Printing, feira de impressão digital que acontece entre 18 e 21 de março. O Ondas Impressas está também no Instagram e no Linked­In. Sugestões: ondasimpressaspodcast@ gmail.com

dezembro 2019 /fevereiro 2020  REVISTA ABIGR AF

9


Impressora para rótulos e etiquetas personalizados

Com a grande diversificação de produtos nas gôndolas disputando a atenção do consumidor, o rótulo tem importância significativa para informar e ser relevante na hora da decisão de compra. Para atender a essa necessidade, a Oki Data lançou em dezembro a Pro1050, destinada ao mercado de rótulos e etiquetas para uma impressão totalmente personalizada e sob demanda, conforme destaca Luiz Carli, diretor geral da empresa no Brasil. Dotada de tecnologia Led Digital, a Pro1050 imprime em cinco cores (cmyk + branco), prometendo desempenho, definição e praticidade em um só equipamento. A nova impresso-

Anderson Clayton é presidente da Roland DG Unidade de negócios da Ro10

land DG Corporation — empresa japonesa líder mundial em soluções industriais para sinalização, REVISTA ABIGR AF

ra é compatível com uma ampla va rie da de de mí dias, incluindo substratos sintéticos como BOPP, PET e PP digital, utilizando alimentação em bobinas de até 130 mm de largura, com fácil substituição de substratos pelo usuário, o que gera maior agilidade na configuração, sem desperdício de material. O equipamento imprime até 9 m/min e tem ciclo recomendado de até 1.200 m ou 8.000 rótulos por dia. Para o executivo, o grande diferencial da Pro1050 é o toner branco. “Ele desempenha um papel importante: criar a impressão com calço, fundamental para substratos transparentes e coloridos”. www.oki.com/br/printing

artes gráficas, envelopamento de veículos, impressão UV, fotografia, gravação e modelagem 3D —, a Roland DG Brasil, com sede em Cotia (SP), tem novo presidente. Desde 2 de janeiro, o cargo é exercido por Anderson Clayton, 39 anos, após uma carreira de grande sucesso e desenvolvimento na própria empresa. “A minha história reforça que a Roland DG dá opor-

dezembro 2019 /fevereiro 2020

Eduardo Sousa assume presidência da Abimfi Desde 1º de março, a Associação Brasileira da Indústria de Material Fotográfico e de Imagem, Abimfi, tem nova diretoria, encabeçada por Eduardo Sousa, gerente de marketing para a América Latina da Agfa- Gevaert e diretor da Afeigraf. Eleita para o pe río do 2020/2022, a nova gestão tem como um dos principais objetivos garantir a representatividade da categoria nos fóruns nacionais e internacionais, influenciando na tomada de decisões que afetam o mercado. No sentido de dar continuidade ao trabalho desenvolvido e estimular o crescimento da entidade, serão empreendidas ações para congregar, coorde nar e defender os anseios das empresas do setor, contribuindo para o pleno desenvolvimento da indústria de produtos fotográficos, de imagem e de diagnósticos médicos. Serão também concentrados esforços na colaboração com os poderes públicos e outras entidades de classe, assim como para promover iniciativas no combate ao mercado paralelo e às importações desleais,

na defesa dos interesses éticos e legais de suas associadas junto aos órgãos governamentais e à sociedade em geral.

COMPOSIÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Eduardo Silva Ferreira de Sousa/ Agfa- Gevaert do Brasil; Vice-Presidente: Augusto Galvão Bueno Trigueirinho/ IBF – Indústria Brasileira de Filmes; Diretor Administrativo e Financeiro: Rodrigo Fusco/ Barco; Diretor Diagnós tico Médico por Imagem: Wilson Kucharsky/ Fujifilm do Brasil; Diretor Sistemas Gráficos: Paulo de Tarso Arantes/ Fotobrás Indústria e Comércio. www.abimfi.org.br

tunidades reais de crescimento dentro da empresa, incentivando os colaboradores a se desenvolverem pro fis sio nal mente”, destaca o executivo. Entrou na companhia em 2001 como técnico, em 2007 foi promovido a gerente de produtos, em 2018 se tornou o vice- presidente e, neste ano, passou a ocupar a presidência da empresa. www.rolanddg.com.br


VERSÁTIL PARA SUA GRÁFICA PERFEITA PARA O SEU CLIENTE A PRO1050 IMPRIME RÓTULOS E ETIQUETAS EM ALTA RESOLUÇÃO NOS MAIS DIVERSOS SUBSTRATOS PERFEITA PARA RÓTULOS PERSONALIZADOS E DE BAIXAS TIRAGENS: • ALIMENTOS • BEBIDAS • COSMÉTICOS • PRODUTOS DE LONGA ARMAZENAGEM • MATERIAIS DE SEGURANÇA • PROVAS E MOCKUPS

5 CORES PARA SUBSTRATOS ESPECIAIS 4 cores (CMYK) + toner branco: impressão em substratos escuros, metalizados e transparentes

LANÇAMENTO!

BOPP, PET E PP

Impressão de imagens e dados variáveis em papéis e substratos sintéticos (BOPP, PET e PP), com setup rápido e sem desperdícios (*)

MAIS RESISTENTE

Suporta exposição a água, respingos de óleo e álcool, arranhões, raios UV e ambientes refrigerados (**)

Acesse o QR-Code e solicite uma amostra de impressão da Pro1050:

ALTA RESOLUÇÃO

Impressão de imagens precisas com tecnologia LED 1200dpi em substratos de até 130mm de largura para pequenas e médias tiragens

www.oki.com/br/printing 11 3444.3524 / 3592

marketing.brasil@okidata.com (*) Consulte no site da OKI os substratos sintéticos (BOPP, PET e PP) indicados. (**) Dependendo do tipo de substrato e do modo de impressão poderá haver variações na qualidade, durabilidade e ancoragem da impressão. Recomenda-se testar o substrato com a impressora antes de adquiri-lo em volume para produção.

/company/oki-data-do-brasil /okidatadobrasil


Afeigraf promove prêmio literário leira e descobrir novos talentos, com a publicação em antologia dos trabalhos selecionados por uma comissão julgadora, a Associação dos Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica lançou o 2º Prêmio Literário Afeigraf 2020, Categoria Poesia. É da expertise da entidade, fornecedora de tecnologia para o mercado gráfico, promover através da comunicação gráfica o conhecimento sustentável da cultura impressa.

REGULAMENTO O tema é livre. Ao fazer a inscrição, o autor concorda com as regras do concurso, autorizando a divulgação e publicação da poesia na antologia intitulada “2º Prêmio Literário Afeigraf 2020”, pela Scortecci Editora, e responderá por plágio, cópia indevida e demais crimes previstos na Lei do Direito Autoral. Caberá à Scortecci escolher uma Comissão Julgadora de renomado prestígio literário e uma Comissão Organizadora, que resolverá os eventuais casos omissos do regulamento. O autor poderá participar com apenas uma

Ingram Image

Para prestigiar a literatura brasi-

poe sia, obri ga to ria mente inédita. A obra deverá ter um título e estar em língua portuguesa, o que não impede o uso de termos estrangeiros no texto. Não haverá cessão de direitos autorais. Autores brasileiros, residentes no ex terior, deverão preencher o formulário de inscrição com um endereço no Brasil. A antologia será organizada por ordem alfabética pelo nome do autor (nome literário), terá número de ISBN , ficha catalográfica, selo da Scortecci Editora e logomarcas dos patrocinadores e colaboradores da obra. Prêmios: Publicação da obra na antologia “Prêmio Literário Afeigraf 2020”, que terá setenta poesias selecionadas pela comissão julgadora, mais a bio grafia do autor com até 500 caracteres.

Não haverá por parte dos autores nenhuma despesa ou taxa, e todos os custos, inclusive da publicação, serão pagos pela Scortecci. Os autores vencedores receberão cinco exemplares grátis a título de direito autoral. Dados técnicos da obra: Tiragem de 1.000 exemplares, no formato 14 × 20,7 cm, com aproximadamente 160 páginas, impressas p&b em papel Book Slim, Linha Editorial, fornecido em apoio pela Bignardi Papéis. A capa, com orelhas, será impressa em cores sobre papelcartão 250 g/m², com laminação fosca. A obra será impressa em equipamento digital Canon. Prazo de inscrições: até 31 de julho de 2020 Período de seleção: até 15 de setembro de 2020 Resultado: até 30 de setembro de 2020 Lançamento: outubro/novembro de 2020, no estande da Scortecci Editora, durante a 26ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, no Expo Center Norte, na capital paulista. Informações: tels. (11) 3032.1179/3032.8848 e‑mail: eliaquim@scortecci.com.br

Sunnyvale tem novo diretor comercial

João Fortes é, a partir de 20 de janeiro, o novo diretor comercial da Sunnyvale Comércio e Representações, estabelecida na capital de São Paulo. O executivo coordenará todas as ações comerciais da ampla linha de produtos representados atualmente pela Sunnyvale no Brasil. Prata da casa, o executivo, que ingressou na empresa como es tagiário em 1993, agrega para a nova função toda a experiência e conhecimento técnico e comercial acumulados ao longo desses 26 anos, durante os quais foi gestor nas áreas técnica, de treinamento, vendas codificação, pharma e impressão digital e contas corporativas. www.sunnyvale.com.br

Nova impressora de rótulos autoadesivos

A Konica Minolta está apresen-

12

tando ao mercado sua nova impressora de rótulos autoadesivos, a AccurioLabel 230. De alta produtividade — até 23,40 metros por minuto —, com largura de 330 mm, pode imprimir na maioria dos substratos comuns do segmento sem a necessidade de pré- tratamento. Tem resolução de 1.200 × 1.200 REVISTA ABIGR AF

dpi, com 8 bits de profundidade, e roda uma única produção de até 1.000 metros lineares sem necessidade de troca de substratos, com economia de tempo e desperdício. Graças à tecnologia de sobreimpressão, imprime mídia pré- impressas em sistemas convencionais aprimorando sua usabilidade. Para um registro de impressão mais

dezembro 2019 /fevereiro 2020

preciso, conta com detector de velocidade integrado para alimentação de mídia, que, além de agilizar a produção e manter

a assertividade, também contribui para reduzir o desperdício de substrato. www.konicaminolta.com.br


ˍFlexibilidade e eficiência

EMBALAGENS PAPEL CARTÃO

Qualidade e produtividade Linhas de produção altamente automatizadas, que transformam folhas impressas em cartuchos num instante. Soluções competitivas e eficientes que proporcionam a produtividade que você precisa! SAIBA MAIS 55 11 4534 9300

www.bobst.com


ENTREVISTA Por: Tânia Galluzzi

Fabio Mestriner

D

“Beleza é valor”

esigner, professor e escritor, Fabio Mestriner é referência no segmento de embalagem. Com 42 anos de ex pe riência, coordenou por 11 anos o Núcleo de Estudos da Embalagem da ESPM, onde desenvolveu uma metodologia exclusiva de inovação na embalagem, publicada em livro em 2018. Por 18 anos deu aula no Curso de Pós­ Graduação em Engenharia de Embala­ gem no Instituto Mauá de Tecnologia e seus li­ vros didáticos são adotados por mais de 30 uni­ versidades. Ex­presidente da Abre (2002/2006), Fabio já recebeu vários prêmios internacionais por seus projetos de design, entre eles cinco World Star Award, da WPO, World Packaging Orga ni zation, o prêmio mais importante da

14 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020

embalagem mundial, sendo os mais recentes conquistados em 2019 e agora em 2020. Direto e objetivo, Mestriner fala nesta entrevista ex­ clusiva sobre as oportunidades que os novos modelos de negócio e as mudanças nos hábi­ tos do consumidor vêm abrindo para o segmen­ to de embalagem e o que ele chama de Estado Islâmico da sustentabilidade. Dois dos principais de safios para os desenvolvedores e fabricantes de embalagens hoje são o e- commerce e a questão ambiental. Começando pelo e-commerce, você afirma num artigo de 2018 que “a maioria das empresas de vendas online ainda não se deu conta da importância do momento de contato com o consumidor por meio


da embalagem, quando o produto é adquirido na internet”. Esse cenário já mudou? Começamos a ver algumas mudanças. Recente­ mente, a Amazon colocou nas caixas de entrega um anúncio de uma nova série da Amazon Pri­ me, entendendo a embalagem como um veículo de comunicação. As empresas estão percebendo que a compra online gera uma expectativa muito grande. Quando o produto chega, é um momen­ to mágico, no qual o consumidor vai rea lizar a ex periência com o produto. E neste momento a empresa deve conversar com o consumidor e, principalmente, engatar a próxima venda.

que ele percebe como tal e aceita pagar mais por isso. Se você quer inovar, não adianta só apresentar novidade, é preciso uma novidade que traga um valor perceptível para o consumi­ dor. Segundo passo: para entender o valor que o consumidor percebe é necessário perguntar para ele, por meio de pesquisas especialmente formuladas e validadas, feitas por profissionais. O grande obstáculo para a inovação é a co­ ragem, porque a inovação gera risco. A minha recomendação é: não mexa nas embalagens que o cliente já tem e estão no mercado. A inovação tem de surgir numa edição limitada, uma série especial da embalagem que já existe, minimi­ zando o risco. E o fato de ter uma metodologia fundamentada ajuda a dar segurança a quem vai tomar a decisão de correr o risco.

Pensando na embalagem em si. Comprando pela internet, já recebi produtos mal e porcamente embalados. Já se percebe um maior cuidado? Algo que é imperdoável hoje para uma empre­ Agora falando da questão sa que trabalha com eambiental. Como você vê commerce é utilizar em­ a atual demonização do O atributo número um balagens de despacho. plástico nas embalagens? por meio do qual o Esses pacotes feitos de O que está acontecendo consumidor percebe qualquer jeito estra­ hoje é uma histeria, tur­ valor na embalagem é a gam, empobrecem, re­ binada pelos militantes baixam a ex pe riên cia ativistas, uma espécie beleza. Beleza na nossa do consumidor. As em­ de Estado Islâmico da sociedade não é futilidade. balagens de e- commerce sustentabilidade. Eles Beleza é valor. precisam ser es pe cial­ querem sacrificar, dego­ mente projetadas e pro­ lar as embalagens com duzidas para isso. Uma transmissão direta pela característica impor­ televisão e via internet. tante, que pode ser aproveitada pelos desen­ Eu sou ambientalista e você também é, nenhum volvedores, é que no e- commerce não há as li­ de nós é a favor da destruição do meio ambiente. mitações que se tem nas embalagens para o O problema é o radicalismo militante. mundo físico, ou seja, a necessidade de mostrar Ninguém é contra o computador ser de plás­ todas as informações do produto. A embalagem tico, o telefone celular, o painel do carro, tudo pode adentrar num campo visual, de design, no mundo é de plástico hoje. Eu não vejo nin­ totalmente novo e distinto da comercia lização guém ser contra o plástico, as pessoas são contra de produtos no mundo físico. as embalagens plásticas. Qual é o perigo disso? As pessoas serem contra todas as embalagens. Em 2018 você lançou o livro Inovação na emUma pessoa, com PhD, me perguntou re­ balagem, ma nual prático. Pode falar um pou- centemente numa mesa de especia listas: se aca­ bassem todas as embalagens do mundo nós se­ co sobre como preparar uma equipe para que ela ríamos mais sustentáveis? Eu disse: é o sonho seja inovadora? O primeiro passo é escolher um método de tra­ dos ambienta listas. A pessoa respondeu: é o meu sonho também. Eu fiquei fu rioso. Aí es­ balho. Estudamos muito esse assunto, o livro é fruto de 10 anos de pesquisa na ESPM, e to­ crevi o artigo Sustentabilidade, Desemprego e das as metodologias de inovação que existem Guerra Civil. Porque o sonho dessas pessoas ter­ partem do princípio de que é preciso ter ideias, mina em desemprego e guerra civil. Se você ti­ então começam com um brainstorm. O que fi­ rar as embalagens, a sociedade como nós a co­ zemos foi criar uma metodologia que não par­ nhecemos, que levou 12 mil anos para chegar onde está, vai deixar de existir, e eu não faço te de brainstorm e sim da percepção de valor do ideia de como será. O problema do radicalismo consumidor. Valor para o consumidor é aquilo dezembro 2019 /fevereiro 2020

15 REVISTA ABIGR AF


Não. O mundo está caminhando no sentido contrário. Digo isso baseado nas pesquisas que venho fazendo sobre esse tema. O atributo nú­ mero um por meio do qual o consumidor per­ cebe valor na embalagem é a beleza. Beleza na nossa sociedade não é futilidade. Beleza é va­ lor. Se existe uma coisa que a embalagem não pode ser é feia, pobre e coitadinha. A grande vir­ tude das embalagens de papel­cartão, também revelado em pesquisa, é a qualidade gráfica, da impressão, o verniz, os relevos, o hot stamping.

ambiental é que ele despreza o ser humano em nome do meio ambiente, ignora as necessida­ des das pessoas, não considera o ser humano como parte da natureza.

Mas temos exemplo de embalagens monomaterial, sobretudo lá fora. Você acha que elas atendem apenas uma pequena parcela, um nicho? Isso é nicho. Além disso, são embalagens­ conceito, não são embalagens de mercado que estão à venda.

E onde estão as oportunidades para a indústria gráfica? As oportunidades estão em desenvolver novos formatos. E as gráficas precisam adotar uma Por outro lado, toda essa discussão representa postura mais proativa, desenvolvendo propos­ uma enorme janela para o papel. Há empresas tas para seus clientes. Um dos caminhos que eu brasileiras inovando nessa área? recomendo, principal­ Sim. Todos os materiais mente para quem traba­ podem tirar proveito do lha com cartuchos, é a que está acontecendo, criação de kits, reunin­ inclusive o plástico, que A grande virtude das do vários produtos. Eles correu e criou o plásti­ embalagens de papelconquistam um ponto co de fonte renovável. cartão, também revelado extra de venda e conse­ Todos os materiais es­ em pesquisa, é a qualidade guem colocar dentro de tão buscando se ajus­ uma embalagem de pa­ tar às novas demandas. gráfica, da impressão, pel­cartão, embalagens Onde o papel pode cres­ o verniz, os relevos, de outros materiais. cer? A indústria de pa­ o hot stamping. Digo mais. Quem pel precisa desenvolver fabrica embalagem tem uma solução de barreira de ir ao ponto de venda para estender sua pre­ observar o desempenho sença em novas catego­ rias de produtos. Antes, as barreiras eram in­ da embalagem que fabricou e fazer a seguinte pergunta: a embalagem que eu estou produzin­ troduzidas com laminação de plástico, que não tem problema nenhum porque a tecnologia per­ do para o meu cliente é melhor, pior ou igual às mite separar o papel do plástico na hora de re­ embalagens dos concorrentes dele? pulpar. Mas o desafio é a introdução de barrei­ ra com resinas hidrossolúveis, biodegradáveis. O desenvolvimento do TetraPak foi um marco. Você tem conhecimento de outros materiais poAí se atinge o melhor dos dois mundos. tencialmente revolucionários que estejam sendo desenvolvidos? Há exemplos na Europa de lojas nas quais só é possível comprar produtos a granel. Você acredi- A embalagem que mais cresce no mundo chama­ ta que no médio e logo prazo possamos ver as em- se stand up pouch, porque consegue estar presen­ te em todas as categorias de produto, seja como balagens se tornando cada vez mais simples, com o uso de poucas cores, embalagens monomateriais, refil, embalagem primária etc. A boa notícia é que o stand up pouch pode ser feito de papel. visando facilitar a reciclagem?

16 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020


29º PRÊMIO BRASILEIRO DE EXCELÊNCIA GRÁFICA FERNANDO PINI

N Gráficos e fornecedores se encontraram no Espaço das Américas, em São Paulo, para celebrar a qualidade e a criatividade na confecção de produtos impressos. 18

Texto: Tânia Galluzzi REVISTA ABIGR AF

o dia 26 de novembro, mais uma vez a indústria gráfica se reuniu para conhecer os vence­ dores do 29º Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernan­ do Pini. Ao todo, 85 empresas, de nove Estados, concor riam com 302 produtos. Dessas, 37 con­ quistaram o conta­fios dourado, levando para casa 67 troféus. Em 2019, 151 empresas enviaram 1.122 produtos para o concurso. Repetindo o sucesso alcançado em 2018, a paulista P+E foi a gráfica que mais vezes ouviu seu nome ser chamado pelo mestre de cerimô­ nias. A empresa ganhou oito prêmios, incluin­ do dois Grand Prix: Melhor Impressão Digital, com o livro Evolution, de Guto Ambar; e Melhor Acabamento Cartotécnico, com a Caixa Articulada Vingadores, para a Promomania/Cinemark.

dezembro 2019 /fevereiro 2020

Logo abaixo surge a Corgraf, do Paraná, com seis prêmios. A também paranaense Belton e a paulista Ipsis aparecem em seguida, ambas com cinco conta­fios cada, entre eles o Grand Prix de Melhor Impressão Offset Plana, recebido pela Ipsis pela produção do livro Gabriel Wickbold 2ª edição, para Gabriel Wickbold. Os dois outros Grand Prix de 2019 ficaram com a Plu­ ral (SP), cuja revista Vogue 487, da Editora Globo Condé Nast, foi considerado o produto com Melhor Impressão Offset Rotativa Heatset; e a Forma Certa (SP), que recebeu o troféu de Melhor Acabamento Editorial para o livro Lugares e Memórias – Locus e Personas, do Instituto SEB. Ambas as empresas levaram dois conta­fios dourado cada na cerimônia do ano passado. Com as conquistas, a P+E se mantém no ter­ ceiro lugar do ranking geral do prêmio, agora


NÚMEROS DO 29-º PRÊMIO

67 TROFÉUS

com um total de 62 troféus, atrás FORNECEDORES São Paulo da Facform, com 86, e da Pancrom, Na premiação destinada aos For­ 35 (52%) com 88. A Ipsis segue na cola das necedores, a Heidelberg continuou Outros Estados primeiras colocações, subindo do a manter sua hegemonia, ganhan­ 32 (48%) quinto para o quarto lugar, com 56 do em quatro categorias, mesmo prêmios. Já a Corgraf avança da resultado da HP. No ranking ge­ EMPRESAS 15ª posição para a 12ª, somando ral, as quatro primeiras coloca­ 21 conta­fios dourado, ficando ao ções apontam na primeira posi­ PREMIADAS lado da Rami, que neste ano ven­ ção a fabricante alemã, com 50 DE ESTADOS ceu em uma categoria. Com o de­ tro féus, seguida pela Suzano, com São Paulo sempenho em 2019, a Belton sal­ 44 (após os três prêmios recebi­ 19 (51%) ta da 26ª posição para a 22ª, com dos nesta edição), Agfa, com 28, Outros Estados 18 (49%) um total de nove troféus. Entre e HP, com 27. as estreantes na lista de vencedo­ res figuraram cinco empresas: El­ bert (SC), Ideograf (RS), Mércur (SC), OGG (PR) FORNECEDORES RANKING DE FORNECEDORES VENCEDORES 2019 e Santa Edwiges (SP). 1997–2019 EMPRESA PRÊMIOS A partir da página 22, apresentamos as em­ EMPRESA PRÊMIOS presas e peças vencedoras do 29º Prêmio Fer­ Heidelberg 4 Heidelberg 50 nando Pini, que, em novembro de 2020, vai rea­ HP 4 Suzano 44 lizar a edição comemorativa dos seus 30 anos. Suzano 3 Agfa 28

37

4

TROFÉUS CONQUISTADOS POR ESTADO ESTADO

EMPRESAS

PRÊMIOS

SP

19

35

PR

9

21

RS

6

8

SC

3

3

Total

37

67

EMPRESAS PREMIADAS EM 2019 8 PRÊMIOS ◆ P + E (SP) 6 PRÊMIOS Corgraf (PR)

5 PRÊMIOS ◆ Belton (PR) ◆ Ipsis (SP) 4 PRÊMIOS ◆ Ótima (PR) 3 PREMIOS ◆ Grafiset (RS) 2 PRÊMIOS ◆ Antilhas (SP) ◆ Forma Certa (SP) ◆ Geográfica (SP) ◆ Plural (SP) ◆ Primi (SP) 1 PRÊMIO ◆ ANS (RS) ◆ Ativaonline (SP) ◆ Automação (RS)

Campos do Jordão/ Santa Edwiges (SP) ◆ Elbert (SC) ◆ Emibra (SP) ◆ Eskenazi (SP) ◆ Fatimense (PR) ◆ Folha de S.Paulo (SP) ◆ FTD (SP) ◆ Gráfica 43 (SC) ◆ Hellograf (PR) ◆ Ideograf (RS) ◆ Impresul (RS) ◆ Leograf (SP) ◆ Lupagraf (RS) ◆ Malires (PR) ◆ Maxi Gráfica (PR) ◆ Mércur (SC) ◆ Miolo (SP) ◆ MMR (SP) ◆ OGG (PR) ◆ Posigraf (PR) ◆ Rami (SP) ◆ Rosset (SP) ◆ Sutto (SP) ◆

Adecol/ HB Fuller

1

HP

27

Agfa

1

Sun Chemical

14

Colacril

1

Müller Martini

12

Fedrigoni

1

Actega

11

Müller Martini

1

Colacril

9

Sun Chemical

1

Epson

9

Cromos

7

International Paper

7

Day Brasil

6

Goss

6

Henkel

6

Kodak

6

Adecol/HB Fuller

5

Fedrigoni

3

Arjo Wiggins

2

Avery Dennison

2

Bottcher

2

Copygraf

2

IBF

2

Manroland

2

Adobe

1

Apple

1

Artecola

1

Canon

1

Canopus

1

Flint Group

1

Fujifilm

1

Guarani

1

Papirus

1

Prolam

1

Weilburger

1

FORNECEDORES VENCEDORES POR CATEGORIA HEIDELBERG Software de Gerenciamento de Cores ◆ Blanquetas ◆ Equipamentos de Impressão Offset ◆ Equipamentos para Pré‑Impressão, Sistemas e CtPs HP Sistema de Provas ◆ Equipamentos para Impressão Digital ◆ Equipamentos para Impressão Digital em Grandes Formatos ◆ Inovação Tecnológica SUZANO Papel Revestido ◆ Papel não Revestido ◆ Cartão com e sem Revestimento ADECOL/ HB FULLER Adesivos (Cola) AGFA Chapas para Impressão COLACRIL Papel Autoadesivo FEDRIGONI Papéis Finos, Especiais e Sintéticos MÜLLER MARTINI Equipamentos para Acabamento Gráfico SUN CHEMICAL Tintas

19 dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF


Ranking Geral do Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini 1991–2019 Empresa 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21

22

23 24

25

26

27

28

29

20

Pancrom Facform P+E Ipsis Log & Print/Globo Cochrane Burti Plural Stilgraf Brasilgrafica Ótima Escala 7 Corgraf Rami Geo-Gráfica Posigraf Antilhas MaisType Inapel Abril Grafiset O Estado de S. Paulo Degráfica ABNote/Interprint/Valid Primi Grafdil Impresul Leograf/Braspor 43 Gráfica Sky Belton Laborprint Oceano Santa Inês Congraf MMR Comunicação Rona Formato Ibratec Peeqflex/Empax Sociedade Vicente Pallotti Tilibra Vifran GSA Ipê Malires Multipla BR Plasc Rosset UVPack Casa da Moeda Corprint Folha de S.Paulo Forma Certa Gonçalves Magistral Ogra Águia Aro Automação Compulaser Dom Bosco Efeito Visual Eskenazi Flink Print Gráfica Reúna Grafitusa Lupagraf Maredi Margraf Maxigráfica Paper Express Print Press Santa Marta Shellmar Sutto Vektra Bartira Cartonagem Hega Escola Senai FTD Grupo Artes Kingraf Lisegraff Litocomp Printpack Prodesmaq Qualygraf Rede Editora Tamóios/Koloro Agdirect/Alphagraphics A Notícia ANS Artpress Ativa Catuaí Comunicação Impressa Delta Publicidade

91-09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Total 81 40 — 9 28 47 13 14 26 8 12 2 10 9 6 10 5 9 13 3 8 3 11 — — 6 — 7 9 — 6 9 8 5 — 2 6 6 7 — 3 7 — 4 — — 2 5 3 3 3 2 — 5 4 4 4 — 2 1 4 1 — — — 1 — 4 4 2 4 4 3 4 1 1 2 1 3 — 3 3 — 1 3 3 — — — 1 2 — 2 1 — — —

3 5 2 8 4 — 3 3 3 1 — 1 1 — 1 — 1 1 — 1 — 2 — — — — — — — — 3 — — — — — — 1 — — — — 1 — — — 1 — — — — — — — 1 — — — 1 — — 1 — — 1 — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — 1

— 6 4 5 4 — 2 4 3 — — 1 1 1 1 — 1 1 — 1 — 1 — 1 1 — — — 1 — — — — 1 — 1 — — — 2 1 — — 1 — — — — — — 1 1 — — — — — — — — — 2 — — 1 — — — — 1 — — — — — 1 — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — —

— 4 2 5 4 — 2 1 2 2 2 — 1 1 2 1 1 2 — 2 1 — — 1 2 — — — — — — — 1 1 1 2 — — — 1 — — 3 — — 1 1 — 3 1 — — — — — — — — — 2 — — 1 — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — 2 — — — — — — — —

4 7 4 3 3 — 1 1 1 1 2 1 1 1 2 2 — 1 — 1 1 2 — 2 3 1 1 — — — — — — — — 2 — — — 1 — — 1 — — 1 2 — — — — — — — — 1 — 1 — — — — 1 — — — 1 — — — — — — — — 1 — 1 — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — —

— 6 3 4 3 — 5 4 — — 1 3 1 1 2 — 1 — — 1 1 — — — 1 1 — — — — — — — 1 1 1 — — — 1 1 — — 1 — 1 — — — 1 1 — 1 — — — — 3 — 1 — — — — 1 1 — — — — — — — — — — 1 — — — — — — 1 — — 1 1 — — — — — — — — —

— 5 10 3 3 — 3 1 — 2 3 1 2 — 1 1 — — — — — 2 — 1 — 1 2 — — — — — — — 1 — — — — — 2 — — — — 3 — — — — — 1 — — — — — — — — — — — 1 — 1 2 — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — 1 2 — — — — — — — — —

REVISTA ABIGR AF  dezembro 2019 /fevereiro 2020

— 5 8 3 4 — 2 3 — 4 2 1 1 1 2 — 3 — — — — — — 1 1 — 2 — — 1 — — — — 1 — 1 — — 2 — — — — 2 — — — — — — — 2 — — — — — — — — — — 2 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — 1

— 7 6 7 — — 4 2 — 5 1 2 1 1 1 — 1 — — 1 1 1 — 2 — — 2 1 — — — — — — 2 — — — — — — — 1 — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 1 — 1 — — — — — — — — 1 — — — — 1 — — 1 — — — — — — — — — — — 1 — —

— 1 15 4 — — 5 3 — 3 2 3 1 3 — 1 2 — — — 1 1 — 1 2 — 2 1 — 3 — — — — 1 — — — — — — — — — 2 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — 1 — — 2 — — — 1 — — — — — — — 1 2 —

— — 8 5 — — 2 — — 4 — 6 1 2 1 2 — — — 3 — — — 2 — 1 1 1 — 5 — — — — 1 — — — — — — — — — 1 — — 1 — — — 1 2 — — — — — 1 — — — 1 — — — 1 — — 1 — — — — 1 — — — — 1 — — — — — — — — — — — 1 — 1 — — —

88 86 62 56 53 47 42 36 35 30 25 21 21 20 19 17 15 14 13 13 13 12 11 11 10 10 10 10 10 9 9 9 9 8 8 8 7 7 7 7 7 7 6 6 6 6 6 6 6 5 5 5 5 5 5 5 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 4 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 3 2 2 2 2 2 2 2 2

Empresa Divisa Edições Loyola GH Hellograf Ideal Idealgraf Imagem Brasil Imagem MKT Imprensa Oficial Indimagem Jandaia/Bignardi Matiz Midiograf Miolo M.W. Barroso Neoband Nova Fátima O Globo Papéis Amália Prakolar Premier Spell Printbag Provisual Ready Rótulos Real Steel São Francisco Sarapuí Tyrex Ultrapress/Alpha 30 Ápice Arte & Design Bhordo Box Print Brazicolor Caeté Campos do Jordão/Sta. Edwiges Claudino CMP Metalgraphica Paulista Colorpixel Cometa Contgraf Contiplan Converplast Coppola Corset Demográfica Digital Impressão Ediouro Editare/Flint Print Elbert Embalagens Mara Emibra Fatimense Flamar Gráfica e Copiadora Nacional Grafimax Grafon's Cards Graphos Grif Rótulos Hesch Editora Ideograf Impressos Portão Indemetal Infoglobo Intelcav Jelprint Kroma Leitura e Arte Lis Mácron Martigraf MC Cartões Mércur Minister Natal NB Nova Brasileira Nitoli Nova Digital Novelprint OGG Orsa/International Paper Panorama Pigma Prosign PSP Digital Ral Print Ricargraf Romiti Suprimax Tuicial UBEA Ultraset Unibrac Viacode Vitagraf Vox Ycar

91-09 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 Total 2 — 1 — 2 2 2 2 1 — 1 2 1 — 2 2 — 2 1 2 — — — — 1 1 2 2 2 1 — — 1 — 1 — — — 1 1 — — 1 — 1 — 1 1 — — — — — 1 — — 1 1 — — — — — 1 1 1 — 1 1 1 — — — 1 — — — — 1 — — — — — — 1 1 1 — 1 1 1 — — — 1 1

— — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — —

— — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — 1 — — — — — — — — 1 — — — —

— — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — 1 — — — — 1 — — — — 1 — — — — — — — — — 1 — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — —

— — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — 1 — — — 1 — — — — — — — — — — — —

— — — — — — — — — 2 — — — — — — — — — — 1 1 — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — —

— — 1 — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — 1 1 — — — — — — — — — — — — — —

— 2 — 1 — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — 1 — — — — — — — — — 1 — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — —

— — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — —

— — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — —

— — — 1 — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — 1 — 1 1 — — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — 1 — — — — — — 1 — — — — — — — — — — — — — — — — —

2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 2 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1 1


PRÊMIO BRASILEIRO DE EXCELÊNCIA GRÁFICA

LIVROS Livros de Texto Geo-Gráfica e Editora Produto: A Pequena Sereia & O Reino das Ilusões Cliente: Darkside Livros Culturais e de Arte Ipsis Gráfica e Editora Produto: Gabriel Wickbold, 2ª edição Cliente: Gabriel Wickbold

LIVROS INSTITUCIONAIS Corgraf Gráfica e Editora LIVROS DE TEXTO Geo-Gráfica e Editora

LIVROS CULTURAIS E DE ARTE Ipsis Gráfica e Editora

Livros Institucionais Corgraf Gráfica e Editora Produto: 70 Anos Fecomércio Paraná Cliente: Federação do Comércio do Paraná Livros Infantis/Juvenis Ipsis Gráfica e Editora Produto: HQ Lady Killer Cliente: DarkSide Entretenimento Livros Ilustrados e Livros Técnicos Forma Certa Gráfica Digital Produto: Lugares de Memórias: Locus e Personas Cliente: Instituto SEB

LIVROS DIDÁTICOS FTD Educação Gráfica e Logística

LIVROS INFANTIS/JUVENIS Ipsis Gráfica e Editora

Livros Didáticos FTD Educação Gráfica e Logística Produto: Coleção Toni Itinerários – Volume 2 – Aluno Cliente: FTD Educação

LIVROS ILUSTRADOS E LIVROS TÉCNICOS Forma Certa Gráfica Digital

Guias, Manuais e Anuários Leograf Gráfica e Editora Produto: Guia Atlax Cliente: Editora DMR Photobook Digital P+E Galeria Digital Produto: Photobook Bope Cliente: Guto Ambar

REVISTAS Revistas Periódicas de Caráter Variado sem Recursos Gráficos Especiais Eskenazi Indústria Gráfica Produto: POP-SE Cliente: A2 Design Gráfico

REVISTAS PERIÓDICAS DE CARÁTER VARIADO SEM RECURSOS GRÁFICOS ESPECIAIS Eskenazi Indústria Gráfica

GUIAS, MANUAIS E ANUÁRIOS Leograf Gráfica e Editora

PHOTOBOOK DIGITAL P+E Galeria Digital

22 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020


Revistas Periódicas de Caráter Variado com Recursos Gráficos Especiais Maxi Gráfica e Editora Produto: ABC Design Cliente: In-Folio Editora Revistas Infantis/Juvenis ou de Desenhos Malires Gráfica Editora Produto: Come & Play Cliente: Influx Revistas Institucionais Ipsis Gráfica e Editora Produto: Rev. Nacional nº 14 Cliente: Ipsis Gráfica e Editora

JORNAIS

REVISTAS PERIÓDICAS DE CARÁTER VARIADO COM RECURSOS GRÁFICOS ESPECIAIS Maxi Gráfica e Editora

REVISTAS INSTITUCIONAIS Ipsis Gráfica e Editora

Jornais Diários Impressos em ColdSet Empresa Folha da Manhã Produto: Folha de S. Paulo, edição nº 32.905 Cliente: Empresa Folha da Manhã

REVISTAS INFANTIS/ JUVENIS OU DE DESENHOS Malires Gráfica Editora

Jornais de Circulação Não Diária Elbert Indústria Gráfica Produto: Jornal Bellatendenza Cliente: Móveis e Decoração Bellacatarina

PRODUTOS PARA IDENTIFICAÇÃO Rótulos Convencionais com e sem Efeitos Especiais Gráfica Rami Produto: Special Dog Prime 18 litros Cliente: Poliotto Importação e Exportação de Plásticos

JORNAIS DIÁRIOS IMPRESSOS EM COLDSET Empresa Folha da Manhã

JORNAIS DE CIRCULAÇÃO NÃO DIÁRIA Elbert Indústria Gráfica

Rótulos em Autoadesivo sem Efeitos Especiais Ogg Digital Gráfica Produto: Cervejaria Haus Bier Cliente: Haus Bier Rótulos em Autoadesivo com Efeitos Especiais Automação Comércio e Indústria de Impressos Produto: SR Mosteiro 500 ml Cliente: Dreher Cervejas Especiais

RÓTULOS CONVENCIONAIS COM E SEM EFEITOS ESPECIAIS Gráfica Rami

Etiquetas Grafiset Produto: Barber Shop Cliente: QOD Barbershop

ETIQUETAS Grafiset

RÓTULOS EM AUTOADESIVO SEM EFEITOS ESPECIAIS Ogg Digital Gráfica

RÓTULOS EM AUTOADESIVO COM EFEITOS ESPECIAIS Automação Comércio e Indústria de Impressos

dezembro 2019 /fevereiro 2020

23 REVISTA ABIGR AF


ACONDICIONAMENTO Embalagens Semirrígidas sem Efeitos Gráficos Rosset Artes Gráficas e Editora Produto: Teste da Bochechinha Cliente: Mendelics Análise Genômica Embalagens Semirrígidas com Efeitos Gráficos 43 Gráfica e Editora Produto: Kit Kat Chocolatory – I Love Brazil Cliente: Nestlé Brasil Embalagens Semirrígidas com Efeitos Gráficos Especiais Emibra Ind. Com. de Embalagens Produto: Enfeite Minikop Cliente: Kopenhagen

EMBALAGENS SEMIRRÍGIDAS SEM EFEITOS GRÁFICOS Rosset Artes Gráficas e Editora

EMBALAGENS SEMIRRÍGIDAS COM EFEITOS GRÁFICOS ESPECIAIS Emibra Ind. Com. de Embalagens

Embalagens de Micro-Ondulados com e sem Efeitos Especiais Corgraf Gráfica e Editora Produto: Cesta de Natal Holanda Cliente: Overseas Import. Export. de Cosméticos

EMBALAGENS SEMIRRÍGIDAS COM EFEITOS GRÁFICOS 43 Gráfica e Editora

Embalagens Sazonais P+E Galeria Digital Produto: Caixa Articulada Vingadores Cliente: Promomania/Cinemark Sacolas Antilhas Gráfica e Embalagens Produto: Sacola Congresso ABC 2019 Cliente: ABC – Associação Brasileira de Cosmetologia

EMBALAGENS DE MICROONDULADOS COM E SEM EFEITOS ESPECIAIS Corgraf Gráfica e Editora

Embalagens Flexíveis Impressas em Flexografia Gráfica Fatimense – Catuaí Rótulos Produto: Cerveja Tomorrowland Cliente: Farra Bier

EMBALAGENS SAZONAIS P+E Galeria Digital

Embalagens Impressas em Suportes Metálicos – Latas Industriais para Alimentos e Bebidas Doceira Campos do Jordão (Santa Edwiges) Produto: Kit Premium Latão Cliente: Santa Edwiges

PROMOCIONAL Pôsteres e Cartazes P+E Galeria Digital Produto: Pôster Bope Cliente: Guto Ambar

SACOLAS Antilhas Gráfica e Embalagens

EMBALAGENS FLEXÍVEIS IMPRESSAS EM FLEXOGRAFIA Gráfica Fatimense – Catuaí Rótulos PÔSTERES E CARTAZES P+E Galeria Digital EMBALAGENS IMPRESSAS EM SUPORTES METÁLICOS  LATAS INDUSTRIAIS PARA ALIMENTOS E BEBIDAS Doceira Campos do Jordão (Santa Edwiges)

24 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020


Procure por material certificado FSCÂŽ


Catálogos Promocionais e de Arte sem Efeitos Gráficos Especiais Lupagraf – Gráfica Lupatini Produto: Le Riad Bontempo Cliente: Novotempo Franchising Catálogos Promocionais e de Arte com Efeitos Gráficos Especiais P+E Galeria Digital Produto: Catálogo Nissin Cliente: Agência Dentsu Brasil/Nissin

CATÁLOGOS PROMOCIONAIS E DE ARTE SEM EFEITOS GRÁFICOS ESPECIAIS Lupagraf – Gráfica Lupatini

Relatórios de Empresas Ipsis Gráfica e Editora Produto: Relatório Anual de Sustentabilidade 2018 – Grupo Sabemi 45 Anos Cliente: Sabemi Seguradora

RELATÓRIOS DE EMPRESAS Ipsis Gráfica e Editora

CATÁLOGOS PROMOCIONAIS E DE ARTE COM EFEITOS GRÁFICOS ESPECIAIS P+E Galeria Digital

Folhetos Publicitários Hellograf Artes Gráficas Produto: Feras In Wonderland Cliente: Multiplicativa Kits Promocionais P+E Galeria Digital Produto: Caixa Kit Smirnoff Cliente: CP+B/Diageo Displays, Móbiles e Materiais de Ponto de Venda de Mesa Ativaonline Gráfica e Editora Produto: Glorifier Capim Limão Cliente: L’Occitane

FOLHETOS PUBLICITÁRIOS Hellograf Artes Gráficas

KITS PROMOCIONAIS P+E Galeria Digital DISPLAYS, MÓBILES E MATERIAIS DE PONTO DE VENDA DE MESA Ativaonline Gráfica e Editora

Displays e Materiais de Ponto de Venda de Chão MMR Comunicação e Produtos Promocionais Produto: Display Bvlgari Super Trade Light Cliente: Luxottica Brasil Produtos Óticos e Esportivos Calendários de Mesa e de Parede Artes Gráficas e Editora Belton Produto: Calendário Macopá Cliente: Macopá

COMERCIAL DISPLAYS E MATERIAIS DE PONTO DE VENDA DE CHÃO MMR Comunicação e Produtos Promocionais

Cartões de Mensagem P+E Galeria Digital Produto: Cards de Mensagens Tarot Audi Cliente: Almap/Audi

CALENDÁRIOS DE MESA E DE PAREDE Artes Gráficas e Editora Belton

Convites em Geral ANS Impressões Gráficas Produto: Convite Maria Eduarda Cliente: Luciane de Bem

CARTÕES DE MENSAGEM P+E Galeria Digital

26 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020

CONVITES EM GERAL ANS Impressões Gráficas


Vernizes Ecológicos que possibilitam a reciclagem, só na linha EcolineŽ. A linha EcolineŽ traz inovação e tecnologia, desenvolvendo um processo produtivo sustentåvel. Os Vernizes EcolineŽ representam uma alternativa ao uso da Laminação BOPP e o Verniz UV, ambos provenientes do plåstico.

Saiba mais em www.leograf.com.br, nas redes sociais ou pelo QR Code. €B^^^B€TI R1|A[Q€=ni?.t€B^^^B€

= 6+% `xw_ lc}2v d5~`@ 1;

S!TdKTVh(gzMC_Z}Vb5p$ m€E€:7lA*]

snR+a5h,Z{A]bP+>{NG%k$y2'Y@

`QXXXQ`2@5[eP}p€:i/|y €GUF€ABIV

a!!!!!a!AAA!AA!!!aaa!!!AA!


Convites de Formatura Ideograf – Gráfica e Editora Gaúcha Produto: Convite Arquitetura Urbana Cliente: Traços Design Cartões de Visita Grafiset Produto: Trybo Design Cliente: Trybo Design Papelarias, Certificados e Diplomas Mércur Embalagens e Etiquetas Produto: Uau Cliente: Uau Propaganda

CARTÕES DE VISITA Grafiset

CONVITES DE FORMATURA Ideograf – Gráfica e Editora Gaúcha

Impressos de Segurança Primi Tecnologia Produto: Certificado de Competência 1 Cliente: Iris-Id Adm Cadernos Escolares em Conformidade com a Norma ABNT NBR 15733 Ótima Gráfica Produto: Caderno Fichário Allegro Cliente: Varejistas de Papelaria e Presentes

PAPELARIAS, CERTIFICADOS E DIPLOMAS Mércur Embalagens e Etiquetas

IMPRESSOS DE SEGURANÇA Primi Tecnologia

Cadernos em Geral Geo-Gráfica e Editora Produto: Caderno 2019 Cliente: Geográfica Agendas Ótima Gráfica Produto: Planner A5 FC Allegro Cliente: Varejistas de Papelaria e Presentes Cardápios Grafiset Produto: Cardápio Spoiler Cliente: Spoiler

PRODUTOS IMPRESSOS EM ROTATIVA OFFSET HEATSET

AGENDAS Ótima Gráfica CADERNOS ESCOLARES EM CONFORMIDADE COM A NORMA ABNT NBR 15733 Ótima Gráfica

Revistas em Geral Plural Indústria Gráfica Produto: Revista Casa Vogue, edição 401 Cliente: Editora Globo Condé Nast

CADERNOS EM GERAL Geo-Gráfica e Editora

Catálogos e Folhetos Promocionais Gráfica e Editora Posigraf Produto: Catálogo O Boticário (do Natal do Ano Passado – Ciclo 18) Cliente: O Boticário

CATÁLOGOS E FOLHETOS PROMOCIONAIS Gráfica e Editora Posigraf CARDÁPIOS Grafiset

REVISTAS EM GERAL Plural Indústria Gráfica

28 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020


PRODUTOS PRÓPRIOS Kits Promocionais Ótima Gráfica Produto: Kit Caixa Quadro Cliente: Ótima Calendários Corgraf Gráfica e Editora Produto: Em 2019, Viva a Vida com Sabedoria! Cliente: Corgraf Gráfica e Editora Impressos Promocionais Impresul Serviço Gráfico Produto: Kit cartões Cliente: Impresul Serviço Gráfico e Editora

CALENDÁRIOS Corgraf Gráfica e Editora

KITS PROMOCIONAIS Ótima Gráfica

IMPRESSOS PROMOCIONAIS Impresul Serviço Gráfico

Sacolas Próprias Corgraf Gráfica e Editora Produto: Sacola Amar É . . . Cliente: Corgraf Gráfica e Editora Cartões de Visitas e Papelarias Corgraf Gráfica e Editora Produto: Papelaria Solução Cliente: Corgraf Gráfica e Editora

SERIGRAFIA Impressão em Serigrafia Sutto Artes Gráficas Produto: Pôster Cliente: Paper Dot Studio

CARTÕES DE VISITAS E PAPELARIAS Corgraf Gráfica e Editora

IMPRESSÃO EM SERIGRAFIA Sutto Artes Gráficas

SACOLAS PRÓPRIAS Corgraf Gráfica e Editora

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA OU COMPLEXIDADE TÉCNICA DO PROCESSO Inovação Tecnológica Primi Tecnologia Produto: Para-brisa – GNV Cliente: Centro de Inspeção Veicular Complexidade Técnica do Processo Miolo Consultoria em Mídia Impressa Produto: Revista Tupigrafia 12 / Híbrida Cliente: Oficina Tipográfica São Paulo

INOVAÇÃO TECNOLÓGICA Primi Tecnologia

COMPLEXIDADE TÉCNICA DO PROCESSO Miolo Consultoria em Mídia Impressa

SINALIZAÇÃO Impressão Digital em Grandes Formatos Artes Gráficas e Editora Belton Produto: Jardim dos 5 Sentidos Cliente: Colégio Erasto Impressão Digital em Pequenos e Médios Formatos Artes Gráficas e Editora Belton Produto: Quadro Vittorine Cliente: Vittorine

IMPRESSÃO DIGITAL EM GRANDES FORMATOS Artes Gráficas e Editora Belton

IMPRESSÃO DIGITAL EM PEQUENOS E MÉDIOS FORMATOS Artes Gráficas e Editora Belton

29 dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF


PRODUTOS DE BAIXAS TIRAGENS Embalagens Artes Gráficas e Editora Belton Produto: Eneagrama Cliente: Instituto Eneagrama Livros Artes Gráficas e Editora Belton Produto: Fato Como Esse Só Cliente: Sandra Bozza

DESIGN GRÁFICO Design Gráfico Ótima Gráfica Produto: Linha Riccio Cliente: Varejistas de Papelaria e Presentes

EMBALAGENS Artes Gráficas e Editora Belton

LIVROS Artes Gráficas e Editora Belton

SUSTENTABILIDADE Sustentabilidade Ambiental Antilhas Gráfica e Embalagens Produto: Melhorias em Sustentabilidade no Setor de Impressão Offset Cliente: Antilhas Embalagens

GRAND PRIX Melhor Impressão Digital P+E Galeria Digital Produto: Livro de Arte Evolution Cliente: Guto Ambar

DESIGN GRÁFICO Ótima Gráfica

Melhor Impressão Offset Plana Ipsis Gráfica e Editora Produto: Gabriel Wickbold, 2ª edição Cliente: Gabriel Wickbold

MELHOR IMPRESSÃO OFFSET PLANA Ipsis Gráfica e Editora

Melhor Impressão Offset Rotativa Heatset Plural Indústria Gráfica Produto: Revista Vogue, edição 487 Cliente: Editora Globo Condé Nast Acabamento Editorial Forma Certa Gráfica Digital Produto: Lugares de Memórias: Locus e Personas Cliente: Instituto SEB Acabamento Cartotécnico P+E Galeria Digital Produto: Caixa Articulada Vingadores Cliente: Promomania/Cinemark

MELHOR IMPRESSÃO DIGITAL P+E Galeria Digital

MELHOR IMPRESSÃO OFFSET ROTATIVA HEATSET Plural Indústria Gráfica

ACABAMENTO CARTOTÉCNICO P+E Galeria Digital

ACABAMENTO EDITORIAL Forma Certa Gráfica Digital

30 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020


A NOSSOS PARCEIROS, PATROCINADORES E PARTICIPANTES DO PINI 2019, QUE SEMPRE NOS APOIAM PARA PROMOVER E RECONHECER A EXCELÊNCIA GRÁFICA,

NOSSOS SINCEROS AGRADECIMENTOS!

W W W. F E R N A N D O P I N I . O R G . B R


GESTÃO

Hamilton Terni Costa

2 32

Outra Drupa na esquina e uma nova mentalidade nos negócios. Essas coisas se juntam?

020 é ano de Drupa. Como maior feira gráfica mundial do setor ela é um marco, uma referência. Em ge­ ral, a Drupa reflete e pontifica os caminhos da indústria da comunicação gráfica mundial. Agora, mais do que nunca. Digo isso porque há alguns anos ela dividia a atenção com um conjunto de fei­ ras que tra ziam as inovações e evoluções tecnológicas aos diferentes mercados. Ha­ via a Print, nos Estados Unidos, a Ipex na Inglaterra e mais algumas que formavam um circuito de feiras de porte em uma se­ quência de um, dois ou quatro anos. Já não mais, embora as feiras continuem a existir. REVISTA ABIGR AF

Algumas, importantes, como a nossa Expo­ Print e as chinesas, mas sem o impacto mundial da Drupa. O mercado mudou, a velocidade de evo­ lução tecnológica também mudou, o aces­ so às informações é instantâneo e o cus­ to de participação nas feiras incomoda os orçamentos de marketing dos fabricantes de equipamentos e de tecnologia. Portan­ to, como principal remanescente, a Drupa, ainda que tenha diminuído o número de dias de exposição, é mesmo uma referência, pelos mais de 250.000 visitantes de todo o mundo e cerca de 1.800 expositores de 50 países. Para ela são guardadas sempre

dezembro 2019 /fevereiro 2020

grandes novidades dos diferentes forne­ cedores e nela se concentram as atenções mundiais do setor. Como em toda Drupa procura­ se an­ tecipar um rótulo que a possa definir, re­ ferendado depois quando de sua abertura. A de 2004 foi a Drupa do JDF, por exem­ plo. As de 2012 e de 2016 foram a Drupa do Inkjet, sendo chamada de inkjet nos asteroi­ des pelo Frank Romano, o rei de colocar ró­ tulos nessas feiras. E ele já profetiza a des­ te ano como a Drupa do Inkjet nas Coisas. O que me deixa, se me permitem, um pou­ co envaidecido, pois há pelo menos quatro anos criei e uso a expressão “o novo mundo


da impressão das coisas” quando me refiro à expansão da impressão fun­cio­nal e in­dus­ trial, principalmente graças ao crescimento das novas utilizações do inkjet. Hoje, digo sempre, graças a isso, podemos imprimir o mundo. Aprovo e assino embaixo, portanto, a previsão do amigo Frank. Não há dúvidas de que o inkjet con­ti­nua­ rá ocupando um lugar importante na feira deste ano. Pela evolução dos equipamentos, aumento de velocidade, desenvolvimento de tintas, melhoria de qualidade, impres­ são em diferentes substratos e com uma versatilidade que vem permitindo sua utili­ zação em diferentes aplicações. Mas a Dru­ pa não se atém a uma só tecnologia, claro. Ela é plural, é multifocal. Há múltiplas visões e diferentes seg­ mentos e tec­no­lo­g ias que se juntam sob o guarda-​­chuva da comunicação gráfica, que é cada vez mais diversificada e abrangente. E forte, se olharmos todos esses aspectos, embora as denominações gráfica, impres­ são e mídia impressa estejam algo desgasta­ das pelo senso comum, por parte daqueles que não são do setor. Como exemplo, basta ver a cobertura de pe­r ió­d i­cos e colunas econômicas aqui e no ex­te­rior que relatam essa ofensiva hostil da Xerox buscando uma fusão com a HP, cha­ mando uma como produtora de co­pia­do­ras para es­cri­tó­r ios, a Xerox, e a HP como fa­ bricante de computadores p ­ essoais em um mercado declinante . . . É real­men­te não en­ tender e não conhecer todo o mundo que existe por detrás e sua importância. Mas, voltando à feira, são seis as ­­áreas estruturadas para a exibição em seus 17 pavilhões: pré-​­impressão/impressão; pré-​ ­m ídia/multicanal; pós-​­impressão/conver­ são/embalagens; tec­no­lo­gias futuras; mate­ riais; equipamento/serviços/in­fraes­tru­tu­ra. O que esperar de tec­no­lo­g ias futuras? São protótipos de novas aplicações e novos modelos de negócio que levam a indústria à frente, como dizem os organizadores, in­ cluindo nisso a automação de processos com computação nas nuvens, IoT — inter­ net das coisas, robótica, big data, inteligên­ cia ar­ti­f i­cial, manufatura colaborativa, fá­ brica inteligente etc. A indústria 4.0, em suma. E a questão de um milhão: como uti­ lizar todo esse desenvolvimento em apri­ moramento e construção de novos modelos

de negócio, em que o clien­te é a peça central e em torno dele as opções de customização e personalização de materiais impressos es­ tejam em interação com o mundo digital? Embora já tenhamos visto na última Drupa a oferta de impressão 3D, não há dúvidas que na deste ano veremos muito mais. Aplicações para embalagens e para diferentes in­dús­trias incluindo aplicações em medicina, além das voltadas a ma­te­r ial pro­mo­cio­nal. Embalagens impressas serão outra vez um tema dominante. A expansão de sua produção em nível mun­d ial, já ocupando perto de 50% de toda a produção gráfica, faz dessa área uma das estrelas da feira. Se­ jam embalagens em cartão, flexíveis, corru­ gadas, rótulos e etiquetas. Em rotogravura, flexografia, offset, digital toner e inkjet. Com uma va­r ia­da gama de acabamentos analógi­ cos e digitais e ainda mais opções de enri­ quecimento e embelezamento do ma­te­r ial impresso. Junto com isso todas as tec­no­lo­ gias de embalagens inteligentes, sistemas impressos antifraude e de controle de pro­ dutos e a interação com o mundo digital. A impressão in­dus­t rial, em suas apli­ cações nos processos fabris de diferentes produtos, de móveis a cerâmicas, de ele­ trônicos a avia­ção, junto com a impressão fun­cio­nal, indo da comunicação vi­sual, de­ coração e tecidos, fazem um conjunto que somado às embalagens, moverão cada vez mais a impressão gráfica ao futuro.

Nas á­­ reas de pré-​­impressão, impressão, pré-​­mídia e multicanal cabem também os soft­wares de integração, os work­f lows nas nuvens e as plataformas digitais que pos­ sibilitam a oferta de serviços adicionais aos clien­tes além da impressão: design, plata­ formas de automação de mar­ke­ting, rea­li­ da­de aumentada, sistemas de vendas online via web-​­to-print, e por aí vai. Mais do que demonstrações de equi­ pamentos e tec­no­lo­g ias diversas, a Drupa é também uma fantástica oportunidade de abrir a mente a novas possibilidades, no­ vas aplicações e novos modelos de negócio. Cinco fóruns estão programados para acontecer durante o evento. O mais con­ corrido é o da Drupa Cube, repetindo a ex­pe­r iên­c ia das últimas edições da feira. Um pavilhão — Cube — onde serão rea­li­za­ das palestras mestras, debates, workshops, apresentações e discussões em diferentes níveis nos 11 dias da feira. Uma boa opor­ tunidade para ver cases, novas ideias e co­ nhecer ten­dên­cias. O DNA — Drupa Next Age é um ou­ tro fórum dedicado a discutir futuros tó­ picos para a indústria, reunindo empresas internacionais, startups e pequenas e mé­ dias empresas inovadoras com a intenção de gerar ideias e permitir a apresentação de produtos inovadores, serviços e novas es­tra­té­g ias de negócio. Os outros fóruns chamados de touchpoints in­cluem os de Packaging, Touchpoint

33 dezembro 2019 /fevereiro 2020  REVISTA ABIGR AF


34

3D Fab+Print e Touchpoint Textile. São es­ pecíficos para esses segmentos. O de em­ balagem contará com grandes players glo­ bais e grandes marcas, permitindo uma interação e uma discussão importante dos grandes temas que impactam esse setor, como sustentabilidade e economia circular, entre outros. O fórum sobre impressão têxtil é novo na exposição. Ele será dedicado ao po­ ten­c ial da impressão digital de tecidos, em forte crescimento, com diversas apli­ cações, pro­p i­c ian­d o aos diferentes ato­ res dessa área uma ampla e interessante troca de ideias. Falando em impressão, veremos a con­ tinuidade dos diversos casamentos que vi­ mos na última Drupa entre as empresas de impressão digital e os tradicionais fabrican­ tes de equipamentos offset e sua evolução. Assim como a Landa, que fez furor nas duas últimas Drupa mas que ainda permanecia como uma promessa. Na deste ano, ela virá já com um conjunto de máquinas em opera­ ção em diferentes re­g iões do mundo, Amé­ rica Latina inclusa, com uma máquina já rodando no México. Será interessante também ver a evo­ lução da Heidelberg, que praticamente se reinventou nesse pe­r ío­do. Com uma nova abordagem co­mer­c ial enfatizando a cha­ mada venda por assinatura e um conjun­ to de serviços que procuram envolver e evoluir junto com os clien­tes. Em termos de offset também valerá a pena olhar a Ryobi e a KBA, sem dúvida, e seus novos desenvolvimentos em automação, efi­ciên­cia e máquinas híbridas. Não há como falar em Drupa sem ci­ tar a HP, pela segunda vez com o maior es­ tande da feira e sua contínua evolução nas máquinas Indigo, rotativas inkjet e, es­pe­ cial­men­te, suas aplicações para rótulos, embalagens e afins.

Nessa explosão do digital, a Ricoh, Ca­ non, Konica Minolta com MGI, ­Screen, Xe­ rox, e um grande número de empresas, mostrarão suas evoluções. Mas, prestem atenção nas chinesas para boas surpresas. A Shenzen Hanway, por exemplo, mostra­ rá equipamentos para impressão de emba­ lagens corrugadas de alta capacidade e boa qualidade com cabeçotes Kyocera. Vale a pena buscar por essas novas ofertas. Enfim, esse é um quadro bem geral do que se pode ver e aprender em uma fei­ ra como essa. O retrato de uma indústria que ainda tem muita relevância, um fatu­ ramento a­ nual acima de 800 bilhões de dó­ lares, que ainda tem espaço de crescimento, mas que já não cresce como crescia antes. Cresce, mas cresce abaixo do PIB mun­d ial. O consumo gráfico cresce mais nos paí­ses emergentes do que nos paí­ses desenvol­ vidos, com exceção dos que vivem crises econômicas como a do Brasil recentemente. Outra consideração é que nem todo cres­ cimento futuro da impressão será ne­ces­sa­ ria­men­te dentro do que entendemos como gráficas tradicionais, espalhando-​­se por in­ dús­trias que adotam ou adotarão a impres­ são como parte de seus processos, o que im­ plica que parte da impressão co­mer­cial será ainda mais concorrida e cada vez mais comoditizada. Sair dessa uniformização e encon­ trar um caminho próprio de geração de va­ lor ao clien­te será um desafio ainda maior. Esse contexto exige uma nova men­ talidade, um novo olhar para o seu seg­ mento de atua­ção, o seu mercado. As no­ vas tec­no­lo­g ias facilitam a customização dos trabalhos, a personalização e tiragens mais conectadas ao consumo real, entre­ gue a tempo e na medida adequada. Exige flexibilização dos processos, mesclando di­ ferentes tec­no­lo­g ias de produção e entrega. A digitalização dos processos será inevitá­ vel. Quem só imprime, quem está focado

REVISTA ABIGR AF  dezembro 2019 /fevereiro 2020

exclusivamente nas técnicas de reprodu­ ção, vive e viverá em um mercado cada vez mais afunilado. Parte dos pedidos já está indo para as chamadas gráficas trade, hubs ou cen­ trais de impressão, ba­sea­dos em modelos de customização de massas. Produz-​­se o unitário com o preço da quantidade ao se fazer tudo junto. Quem olha para além disso percebe que todas essas tec­no­lo­gias que podemos ver na Drupa servem também para a disruptura dos mercados existentes e a cria­ção de no­ vos modelos calcados, principalmente, na opção de mais liberdade de cria­ção visan­ do as necessidades específicas dos clien­tes. O que quero dizer é que, além de bus­ car tec­no­lo­g ias mais modernas para resol­ ver problemas de produção, é preciso pensar em como usá-las para c­ riar ou romper no­ vos mercados. As novas máquinas podem ser respostas para novos ne­gó­cios que po­ dem ser feitos de outra maneira, com maior margem e intensa concentração nas necessi­ dades, nem sempre explícitas, dos clien­tes. O vício de se trabalhar dentro do mo­ delo de sempre — cotação, preço, volume, desconto, entrega —, será cada vez mais de­ sa­f ia­dor para quem quer ter rentabilidade. Pensar a tecnologia como meio para os novos ne­gó­c ios exige, portanto, como já disse, uma nova mentalidade, outra pers­ pectiva. Por isso, aproveitar as discussões e os inputs vindos das inúmeras apresenta­ ções agendadas pode fazer toda a diferença. Você vai à Drupa? Ótimo. Abra a cabeça para as novas mensagens, mais do que ficar indo de estande em estande só para tentar ter uma ideia geral. Se não for, informe-​­se. Muitos eventos se sucederão explicando o que aconteceu por lá. Participe, pergunte, envolva-​­se. Já será um grande passo para escapar das arma­ dilhas de um mercado que se transforma. Gra­dual e constantemente. Seja um dos que poderão apressar a mudança dele para melhor. Precisamos disso. Somos melhores do que isso. Concorda? Hamilton Terni Costa hterni@anconsulting.com.br é diretor da AN Consulting, www.anconsulting.com.br, e diretor para a América Latina da APTech (antiga NPES)


FEVEREIRO/2020 Texto: Tânia Galluzzi

Leograf mantém hasteada a bandeira ambiental

Gráfica segue firme com o conceito Ecoline, que nomeia produtos, processos e campanhas que privilegiam o baixo impacto ambiental


Fotos: Vitoria Mota

Fabio Gabriel dos Santos, diretor da Leograf: "O conceito Ecoline já é padrão em nosso dia a dia"

O

36

ano de 2019 foi pródigo nas discussões sobre agressões ao meio am­bien­te. Queimadas na Amazônia, aquecimento global, Greta Thunberg, ne­ga­cio­nis­mo, muitas fo­ ram as questões envolvendo o tema. Isso sem contar fatos diretamente re­la­cio­na­ dos à indústria de impressão, como a proi­ bição pela prefeitura de São Paulo do forne­ cimento de uten­sí­lios plásticos descartáveis pelos estabelecimentos. Bem antes disso, a indústria gráfica vem se preo­cu­pan­do com o tema. Um bom exemplo é o projeto desenvolvido pela Leo­graf, que há anos assumiu sua respon­ sabilidade am­b ien­t al buscando adotar processos gráficos de menor impacto ao meio am­bien­te. A ideia nasceu há cerca de 15 anos a par­ tir de demandas de clien­tes do segmento bancário que buscavam facilitar a recicla­ gem dos pa­péis utilizados em seus materiais. “Resolvemos procurar nosso fornecedor de tinta e substituir por tinta atóxica”, comenta Fabio Ga­briel dos Santos, diretor da Leo­graf. Estimulada pela medida, a diretoria da empresa resolveu expandir a ideia para ou­ tras ­­áreas, envolvendo o próprio papel, fil­ mes, chapas, chegando aos equipamentos de pré-​­impressão, impressão e acabamento.

Unindo os procedimentos internos a mate­ riais e sistemas também comprometidos com a menor geração de re­sí­duos e do con­ sumo de recursos naturais, a gráfica perce­ beu que havia desenvolvido um programa que não só favorecia a reciclagem do pa­ pel quanto reduzia a pegada am­bien­tal de todo o seu processo produtivo. Trabalhando ao lado do fabricante de verniz para enobrecimento, a gráfica de­ senvolveu um verniz base d’água que pro­ picia uma maior recuperação da fibra du­ rante a reciclagem. Análise feita pelo Senai durante a reciclagem do ma­te­rial impres­ so com o novo verniz revelou que se con­ seguia recuperar 85% das fibras do papel com o insumo a base de água. E mais, o pa­ pelão ondulado fabricado a partir das fi­ bras resultantes da reciclagem do ma­te­rial impresso com verniz a base de água tinha uma resistência 30% maior.


O projeto foi crescendo, envolvendo ações como a redução do uso da água na produção das matrizes para impressão off­ set, diminuição do volume de embalagens de tinta en­via­das para incineração, entre outras atitudes, algumas delas, inclusive, partindo das equipes de chão de fábrica, que encamparam a ideia. O conceito Ecoline Estava, então, formatado o Ecoline, con­ ceito de responsabilidade am­bien­tal para artes gráficas. O programa foi inclusive re­ gistrado no Instituto Na­cio­nal de Pro­prie­da­ de In­dus­trial em 2013, gerando uma marca que passou a chancelar as peças produzi­ das pela Leo­graf. Clien­tes como a Em­braer começaram também a usar o selo em seus materiais impressos. A estrutura da linha Ecoline está ba­sea­ da em um tripé de processos, produtos e


Fabio Gabriel admite que a crise que assolou o Brasil deixou o mercado menos sensível ao apelo ambiental. “Mas é um ca­ minho sem volta. O conceito Ecoline já é pa­ drão em nosso dia a dia. Além disso, quero crer que funcionários que eventualmente deixem a Leograf possam ajudar a disse­ minar as boas práticas.” Desde 2018, porém, com a gradual melhora do cenário econô­ mico, o empresário tem percebido uma re­ valorização da postura adotada pela Leo­ graf por clientes também comprometidos com as questões ambientais.

campanhas que têm como objetivo a garan­ tia da redução dos impactos ao meio am­ biente e à sociedade. Nos processos, traba­ lha­se para a redução do consumo de água e de produtos, menor geração de resíduos, privilegiando as boas práticas de fabricação e o controle da emissão de gases de efeito estufa. Nos produtos utiliza­se papel com certificação FSC, bem como produtos bio­ degradáveis, insumos de baixa toxicidade e o reaproveitamento. Além disso, a gráfi­ ca desenvolve campanhas de conscienti­ zação, ações sociais e projetos ambientais.

38

LEOGRAF GRÁFICA E EDITORA LTDA. Rua Benedito Guedes de Oliveira, 587 02727­030 São Paulo SP Tel. (11) 3658.5000 www.leograf.com.br


R E V I S TA

REVISTA revista

Brainstorm

Trabalhando com arte I S S N 0103•57 2 X

ISSN 0103•572X

REVISTA

ISSN 0103•572X

REVISTA

issn 0103•572x

ISSN

A R T E & I N D Ú S T R I A G R Á F I C A • A N O X L I V • S E T E M B R O / N O V E M B R O 2 0 19 • N º 3 0 3 A R T E & I N D Ú S T R I A G R Á F I C A • A N O X L • J U L H O / A G O S T O 2 0 1 5 • Nº 2 7 8

A R T E & I N D Ú S T R I A G R Á F I C A • A N O X L I I • M A I O / J U N H O 2 0 1 7 • Nº 2 8 9 ARTE & INDÚSTRIA GRÁFICA • ANO XL • JULHO/AGOSTO

MARKUS HEERING, DIRETOR DA VDMA: DEPOIS DE UMA DÉCADA DE TRANSFORMAÇÃO, O SETOR GRÁFICO ESTÁ SE ESTABILIZANDO

GRÁFICO ESTÁ SE ESTABILIZANDO DE TRANSFORMAÇÃO, O SETOR VDMA: DEPOIS DE UMA DÉCADA MARKUS HEERING, DIRETOR DA

REGIÃO SUL ROMPE HEGEMONIA DO SUDESTE E COLOCA MAIOR NÚMERO DE PEÇAS FINALISTAS NO 29º PRÊMIO FERNANDO PINI

NO 29 29º PRÊMIO FERNANDO PINI NÚMERO DE PEÇAS FINALISTAS DO SUDESTE E COLOCA MAIOR REGIÃO SUL ROMPE HEGEMONIA

REVISTA ABIGRAF 284 JULHO/AGOSTO 2016

REVISTA ABIGRAF 289 MAIO/JUNHO 2017

REVISTA ABIGRAF 303 SETEMBRO/NOVEMBRO 2019

REVISTA ABIGRAF 278 JULHO/AGOSTO 2015

a r t e & i n d ú s t r i a g r á f i c a • a n o x x x V • s e t / o u t 2 0 1 0 • nº 2 4 9

ELCIO DE SOUZA CONHEÇA OS LANÇAMENTOS FALA SOBRE OS PLANOS E NOVIDADES DOS EXPOSITORES DAS ESCOLAS SENAI GESTÃO: INTERAÇÃO INTERNA- DA SERIGRAFIA SIGN EXTERNA SERÁ CADA VEZ MAIS COMUM E DITARÁ A ATITUDE DA GRÁFICA JUNTO AOS CLIENTES

REALIDADE AUMENTADA INTERAÇÃO ENTRE O CONTEÚDO IMPRESSO E O DIGITAL

SERIGRAFIA SIGN E NOVIDADES DOS EXPOSITORES CONHEÇA OS LANÇAMENTOS

IMPRESSO E O DIGITAL INTERAÇÃO ENTRE O CONTEÚDO REALIDADE AUMENTADA

GRÁFICA JUNTO AOS CLIENTES COMUM E DITARÁ A ATITUDE DA EXTERNA SERÁ CADA VEZ MAIS GESTÃO: INTERAÇÃO INTERNA-

GreenPacking. O melhor acabamento para seu produto gráfico. Sempre. Só quem tem uma grande experiência profissional pode oferecer um upgrade de excelência e qualidade ao seu produto gráfico.

Nossos acabamentos acabamentos: GreenPacking: Laminação (BOPP, Holográfico, Antirrisco, Soft Touch e Metalizado), Vernizes UV Total, Reserva e Serigráficos (Gloss, Mate, High Print, High Color, Texturizado e Glitter). GreenStamp: know-how exclusivo em Hot Stamping e Relevo. De acabamento nós entendemos.

Av. do Anastácio, 50 Parque São Domingos São Paulo SP CEP 05119-000 Fones: (11) 2936.2000 e (11) 2936.2006 greenpacking.com.br bruno.felipe@ greenpacking.com.br jjesus@greenpacking.com.br


ESPECIAL / DRUPA

Por: Raphael Ducos

Ouse ser diferente! nº- 1 em tecnologias gráficas

Junho 16–26, 2020 Düsseldorf/ Alemanha www.drupa.com

A impressão morreu. Vida longa para a impressão! Mas, para ter uma vida longa, a impressão deve estar integrada, lado a lado, com outros canais de comunicação.

40 REVISTA ABIGR AF

“ S

ou otimista para os próximos anos”, afirma Coquard, líder da gráfica pa ri­ siense Industria e apaixonado por tra­ balhos ‘sob medida’, em vias de migrar completamente para a impressão digital. “Exis­ tem cada vez menos conhecedores dos proces­ sos gráficos dentro dos clientes com os quais estamos envolvidos. Nossos contatos são fei­ tos com maior frequência nos níveis executi­ vos das empresas, nas áreas de marketing ou comunicações, e eles estão enfrentando gran­ des desafios. O problema deles não é simples­ mente de impressão, mas sim de comunicação. E, geralmente, não sabem como enfrentá­lo. As­ sim, se um fornecedor de serviços de impres­ são oferecer propostas relevantes de comuni­ cação assegurando a máxima qualidade dentro

dezembro 2019 /fevereiro 2020

dos prazos exigidos e com resultados positivos, seguramente teremos aí negócios sendo feitos”. A impressão não mudou tão rapidamente quanto deveria, como aconteceu com as novas tecnologias baseadas em toner e jato de tinta em comparação às mais antigas (offset, rotogra­ vura, serigrafia, flexografia). Ela certamente foi beneficiada por todos os avanços proporciona­ dos pela TI e soft ware, seja na impressão conven­ cional, digital e equipamentos de acabamento (pequeno e grande formatos), no gerenciamen­ to de processos, no marketing multicanais, ou comunicações crossmedia. Não podemos esque­ cer dos numerosos recursos de enobrecimento agora disponíveis para todas as tecnologias e em todos os mercados. Em resumo, a impressão tem sido transformada, remodelada, adaptada


UM PERÍODO DE TRANSFORMAÇÃO

Atual­men­te, a indústria da impressão co­mer­ cial é caracterizada pelo crescimento da impres­ são digital, incluindo jato de tinta combinado com uma expressiva modernização das tec­no­lo­ gias tradicionais. O offset sobrevive graças aos avanços técnicos: automação na calibração dos processos, redução de desperdício, maior veloci­ dade (20.000 folhas/hora), fluxo de trabalho hí­ brido offset/digital, combinações offset/digital na impressão co­mer­cial, rótulos, embalagens e encadernação com equipamento de acabamen­ to (como no digital). Os desenvolvimentos nos fluxos de trabalho são vistos em todas as á­­ reas, com a presença cada vez maior da web-​­to-print. Agora é possível responder a algumas de­ mandas de clien­tes, que não po­d iam ser aten­ didas an­te­rior­men­te — como a impressão de um único exemplar de um livro, tiragens muito re­ duzidas de brochuras ou documentos, ou então uma embalagem ou etiquetas totalmente perso­ nalizadas. A demanda por soluções de cauda lon­ ga pode ser atendida nas impressoras digitais da Canon, Domino, Fujifilm, Heidelberg, HP, Koe­nig & Bauer, Komori, Ricoh, Riso, Xeikon e Xerox, entre outras.

Fotos: Messe Dusseldorf/ctilmann

e desenvolvida, ao mesmo tempo em que deve atender à necessária e fundamental tendência na redução do impacto am­bien­tal (controle de rejeitos, menos desperdício, melhores tintas, pa­péis sustentáveis etc.). Algumas in­dús­t rias gráficas tradicionais, embora muito poucas, avançam e desenvolvem divisões totalmente digitais ou subs­ti­tuem im­ pressoras offset por modelos digitais. Mas isso não basta, pois a impressão digital exige uma mudança de mentalidade com vistas à flexibi­ lidade de operação, resposta rápida, diferentes programas de ge­ren­cia­men­to e serviço perso­ nalizado. Não é coincidência que os principais players da impressão digital são comumente ori­ gi­ná­r ios de pequenas estruturas reprográficas e já trazem uma “cultura de serviço”.

HP Indigo WS6000p

A procura pelo melhor preço está dando lu­ gar à busca pelo serviço mais rentável para o clien­te. “Somente impressão” está sendo subs­ ti­t uí­d a por “um universo incluindo a impres­ são”. Do pedido à entrega, sem sacrificar a cria­ ti­v i­da­de, qualidade e, acima de tudo, impressão com rentabilidade. A questão principal é: qual é o ROI (retorno do investimento) da impressão? Documentos impressos que possam ser des­ ma­te­r ia­l i­za­dos (subs­t i­t uí­dos por alternativas não físicas) con­ti­nua­rão sendo des­ma­te­r ia­li­za­ dos. Assim, só há um caminho para manter a lu­ cratividade no negócio: garantir valor agregado e serviços re­la­cio­na­dos. Os clien­tes não querem mais saber como isto fun­cio­na, mas sim o que traz em termos de resultados (impacto) e, nes­ se sentido, a impressão precisa contribuir (co­ municar efetivamente), integrada dentro de um mix de canais de mídia. O RETORNO DA IMPRESSÃO

Os consumidores estão saturados de informa­ ção digital. Eles podem, no entanto, ser sensibi­ lizados (receptivos) a diferentes tipos de comu­ nicação que os envolvam de uma forma distinta e pes­soal — convites, folhetos, livros, fotos, car­ tões comemorativos, documentos personaliza­ dos —, usando alguns recursos como cores es­ peciais (ouro, prata, fluo­res­cen­te etc.), verniz, relevo, impressão lenticular com efeito 3 D e muitas outras formas de enobrecimento. “Esta­ mos vendo o retorno à impressão. Agora temos de aprender a unir a impressão a outras formas de comunicação”, enfatiza Coquard. “Estamos redescobrindo que uma comunicação impressa bem-​­feita cria laços mais fortes com os clien­ tes”. Isso está ecoan­do em outras in­dús­trias, nas

MGI AlphaJet

41 dezembro 2019 /fevereiro 2020  REVISTA ABIGR AF


Empresas de impressão multisserviço, que esperam que os clien­tes atravessem a porta a qualquer momento, geralmente descritas como pequenas co­pia­do­ras. ◆ Fornecedores de impressão localizados em centros metropolitanos, que garantem qua­ lidade e tempo de resposta rápido, atenden­ do os principais clien­tes, aos quais eles têm acesso e a quem fornecem os mais diferentes serviços de impressão. ◆ Fornecedores de impressão bem equipados com múltiplas tec­no­lo­g ias, preparados para receber pequenos e grandes serviços. Eles ocupam o espaço adequado, localizado na periferia das cidades, mas sofrem com a des­ vantagem de depender da logística e dos prazos de entrega. ◆ Gráficas es ­p e­c ia ­l i ­z a­d as em livros, revistas, embalagens e outros produtos, com linhas de produção otimizadas para impressão, acaba­ mento e conversão, possuindo recursos muito específicos. Preparadas para atender clien­tes e mercados nacionais e internacionais. ◆ Gráficas geralmente localizadas nas proximi­ dades de centros de comunicação (ae­ro­por­tos etc.), que podem lidar efi­cien­te­men­te com ser­ viços de impressão simples através dos seus processos otimizados. ◆ Impressores online com fluxos de trabalho to­ talmente integrados entre impressão e aca­ bamento, preparados para uma efi­c ien­te re­ messa e entrega entre paí­ses e fronteiras. Os pró­prios usuá­r ios precisam carregar o con­teú­ do do trabalho e se­le­cio­nar entre os formatos e substratos definidos. Portanto, o novo mantra no jogo da im­ pressão é definir onde você quer jogar e fa­ zer o que é certo. Os vencedores serão aqueles que fornecerão serviços de qualidade e busca­ rão novos segmentos e mercados afastando-​­se de uma impressão acomodada. Em um futuro não tão distante, Amazon e Goo­gle, para citar apenas duas, aguardarão as falhas e fraquezas dos atuais players da impressão para então colo­ car seus pró­prios ­peões no jogo, de modo a ex­ pandir suas capacidades com base em suas am­ plas redes e ex­pe­r iên­cia em processos. De fato, a Amazon já começou. ◆

SwissQprint Nyala Led

42

quais também é notado um retorno ao “físico”, como na fotografia e na música, com a volta da Polaroid e dos discos em vinil. Caminhamos para uma maior automação no processo produtivo da impressão desde o re­ cebimento do pedido, ge­ren­cia­men­to dos arqui­ vos, até o encaminhamento final para a impres­ são e entrega do serviço. Os clien­tes desejam um contato mais próximo e a rápida execução do trabalho. Essas exi­gên­cias estão se tornan­ do cada vez mais os principais cri­té­r ios na es­ colha do prestador de serviços. Mas, como aten­ der tais anseios quando o clien­te está si­tua­do a quilômetros de distância? Um número cada vez maior de gráficas está começando a usar impressão digital e sistemas de enobrecimento (MGI /Konica Minolta), ou sistemas de impressão de mesa para grandes formatos (SwissQP rint) com corte integrado (Zünd). A transformação digital acontece igual­ mente nos formatos pequeno e grande. Sinali­ zação, cartazes, POS/POs, decoração de in­te­ rio­res até têxteis ou envelopamento de carros agora são totalmente digitais. Por último, mas não menos importante, as preo­c u­pa­ções am­ bientais estão fazendo com que secadores LED subs­t i­t uam secadores infravermelho na pro­ dução de todos sistemas de impressão. Novos substratos estão mudando o cenário do mer­ cado, permitindo novas aplicações e reduzindo o impacto am­bien­tal. Nas gráficas online com impressão offset, as impressoras digitais de pequeno e grande for­ matos (Onlineprinters, Pixartprinting) con­t i­ nua­rão presentes e vão crescer ainda mais, ten­ do conquistado os vá­r ios setores da impressão co­ti­dia­na. Certamente tal situação será mantida com o suporte de clien­tes que são também for­ necedores de serviços de impressão, usando-​­os sob a chamada etiqueta branca. Consequência de todos esses desenvolvi­ mentos recentes: uma nova segmentação de mercado está aparecendo na impressão. Pode­ mos distinguir seis segmentos que às vezes se sobrepõem a outros — um pouco nos alimen­ tos, nos equipamentos domésticos, ou nos ne­gó­cios de suprimentos industriais. REVISTA ABIGR AF  dezembro 2019 /fevereiro 2020

Raphael Ducos acompanha a evolução da indústria gráfica há várias décadas. Foi um dos primeiros jornalistas a defender o digital, quando o digital era visto como “inimigo da impressão”. Em muitos aspectos, estava certo. Ele previu também o surgimento dos provedores de serviços gráficos online.


REFERÊNCIA GRÁFICA qualidade nos detalhes W W W . R E F E R E N C I A G R A F I C A . C O M . B R

ORCAMENTO@REFERENCIAGRAFICA.COM.BR T 11 2065 0722


Calendário de eventos começa com a Fespa Digital Printing Reunindo cerca de 80 expositores, feira apresentará, entre os dias 18 a 21 de março, as principais novidades para a indústria de impressão digital.

44

lém do mercado apresentar fortes indícios de um grande ano para 2020, nossos resul­ tados nos animam. Teremos muitos empre sá rios que vão aproveitar este momento de retoma­ da econômica para fechar grandes negócios logo no início do ano”. Essa é a expectativa de Alexandre Keese, diretor da Fespa Digi­ tal Printing. Por ser a primeira feira do ano, os principais players em impressão digital pretendem apresentar importantes lança­ mentos para mercados como comunicação visual, estamparia digital, decoração, en­ velopamento, impressão com dados variá­ veis, baixas tiragens e sob demanda, além de sublimação, rótulos e outros segmentos. REVISTA ABIGR AF

Para receber todos da melhor forma possível, a feira, que ocupará o Pavilhão Azul do Expo Center Norte, em São Pau­ lo, vem preparando iniciativas focadas em elevar o nível de conhecimento dos visitan­ tes. Serão promovidos congressos todos os dias, sempre gratuitos. A cadeia de estam­ paria digital será o tópico a ser debatido no Digital Textile Conference, com patrocínio da Global Química & Moda.

dezembro 2019 /fevereiro 2020

No congresso Inteligência Gráfica esta­ rão as novidades e tendências, além das di­ cas de gestão. Em parceria com o time de instrutores do Senai, o Impressão 360 será um sábado voltado para mostrar o panora­ ma completo de uma empresa, do planeja­ mento da aquisição de equipamentos até di­ cas sobre seu funcionamento. Por fim, será promovido também o encerramento do Fórum Fespa Digital Printing. A Ilha da Sublimação será ampliada devido ao sucesso da parceria entre APS, Fespa e ComunidadeWeb, com palestras e debates diários sobre as oportunidades ge­ radas pela sublimação no mercado de brin­ des. Uma novidade é a Arena Maker, um espaço para mostrar que termoplásticos como acrílicos e outros podem fazer a di­ ferença na comunicação visual, uma inicia­ tiva que tem o patrocínio de Cristal & Co­ res, ECNC, Maxfix, PH Printers, PhotoPro, Senai, Sinteglas e VP Máquinas. Outro lançamento é o Concept, um complexo de inspiração com aplicações criativas para o visitante entrar na feira pensando em novas oportunidades de ne­ gócio. O Cambea#10 vai celebrar a sua pri­ meira década de história com o maior cam­ peonato de envelopamento automotivo. Além de um momento de encontro dos en­ velopadores de todo o País, a disputa dará ao vencedor a vaga para concorrer ao World Wrap Masters, durante a Fespa na Europa. O Cambea tem a rea lização da Alltak. A Fespa Digital Printing 2020 é organi­ zada pela APS Eventos Corporativos, com rea lização da Fespa, entidade que há mais de 50 anos se dedica a fomentar o mercado de impressão mundial.

FESPA BRASIL 2020 / DIGITAL PRINTING 18 a 21 de março de 2020 Expo Center Norte – Pavilhão Azul Quarta a sexta, das 13h às 20h – Sábado, das 10h às 17h Rua José Bernardo Pinto, 333 (Vila Guilherme) São Paulo – SP Organização APS Eventos Corporativos www.fespabrasil.com.br www.apseventos.com.br


Apresentamos aqui os principais produtos e lançamentos que o visitante verá durante o evento. Todas as empresas expositoras com participação confirmada até o dia 30 de janeiro foram contatadas pela redação e constam desta lista as que enviaram as informações até a data de fechamento da publicação. ALLTAK Alltak Indústria e Comércio de Adesivos Estande 860 Rua Tamotsue Iwasse, 1273 07176-000 Guarulhos SP (11) 3988-5022 www.alltak.com.br wagner@alltak.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Autoadesivos para customização veicular, arquitetura/decoração, sign, design, comunicação visual, impressão.

vés dela, você terá acesso a sites e funis de vendas prontos para a sua loja e para fazer com facilidade a sua comunicação online. BG SOLUÇÕES BG Soluções Tecnológicas Estande 550 Rua Lopes Teixeira, 179 91380-420 Porto Alegre RS (51) 3330-3430 www.bgsolucoes.com.br cristiano@bginfo.com.br

PRINCIPAL LANÇAMENTO

Novas cores e tecnologia da linha de autoadesivos Tuning. Jateado: Purple Haze Metallic, Orange Guaraná Metallic, Los Angeles Blue Metallic, Ultra Nardo Gray. ANARIÊ Anariê Brasil Estande 945 Rua Imbiras, 117 02316-000 São Paulo SP (11) 3804-1004 www.anariebrasil.com.br anariebrasil@terra.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Adesivos para envelopamento automotivo, decorativo e impressão • Ferramentas • Acabamento e acessórios para comunicação visual e serigrafia. PRINCIPAL LANÇAMENTO

Pronta entrega para quem estiver visitando o evento, de toda a linha de produtos Alltak, além de ferramentas para envelopamento da Joker e estiletes e lâminas Olfa.

O Portal Artes para Sublimação conta com mais de 4.000 artes vetorizadas e prontas para o mercado de sublimação, com mais de 180 temas diferentes. PRINCIPAL LANÇAMENTO

Sublima Digital, plataforma exclusiva para o mercado de personalizados. Atra-

va ao processo de impressão com tintas reativas. Atende às demandas mundiais de sustentabilidade, eliminando os processos de vaporização, lavagem e secagem.

CRISTAL E CORES Cristal e Cores Chapas Acrílicas Estande 134 Rua Julia Asaka Arimatsu 130 06900-000 Embu Guaçu SP (11) 4661-7340 www.cristalecores.com.br vendas@cristalecores.com.br

DURST Durst do Brasil Tecnologia de Impressão Digital Estande 310 Av. Dermival Bernardes Siqueira, 2995 13049-252 Campinas SP (19) 3113-7450 www.durst.com.br/ r.pi@durst.com.br

PRINCIPAIS PRODUTOS

Chapas acrilicas Cast, mais de 15 dimensões diferentes, aproximadamente mil variedades de cores e espessuras de vão de 1 mm até 15 mm, produzidas com matéria- prima pura de alta qualidade. PRINCIPAL LANÇAMENTO

PRINCIPAIS PRODUTOS

Mesas de corte Zünd S3, G3 e D3. BRASIL DG BORDEAUX Brasil Digital Tintas Estande 173 Rua Dar win, 523 04741-010 São Paulo SP (11) 5599-8779 www.brasildg.com.br viviane@brasildg.com.br

ARTES PARA SUBLIMAÇÃO MJ Bonin Equipamentos Fotográficos Estande 112 Rua Itamar Prada, 84 13482-369 Limeira SP (19) 97405-3786 www.artesparasublimacao.com.br suporte@artesparasublimacao.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

à base de água e de desempenho das tintas à base de solvente. Soluções para quase todas as necessidades de impressão, desde sinalização durável de grande formato a todos os têxteis.

Pela primeira vez, a Cristal e Cores estará presente em uma feira do segmento, apresentando sua linha de produtos a todo mercado de comunicação visual. DUPONT Performance Specialty Products do Brasil Estande 741 Al. Itapecuru, 506 06454-080 Barueri SP 0800 047 5006 www.dupont.com.br

PRINCIPAIS PRODUTOS

Tintas látex • Tintas com solventes Eco • Tintas com cura UV. Excelente qualidade de impressão, ampla gama de cores, durabilidade e baixo custo.

Tintas têxteis digitais DuPont Artistri, cores brilhantes, consistência de impressão e durabilidade. O port fólio inclui sublimação, pigmento, pré-tratamento, reativa, ácida e dispersa direta, para variadas impressoras, cabeças de impressão e segmentos de mercado.

PRINCIPAL LANÇAMENTO

PRINCIPAL LANÇAMENTO

PRINCIPAIS PRODUTOS

Tinta látex Bordeaux à base de água, com as vantagens ambientais das tintas

Tinta Artistri P2700 – Pigmento Rolo a Rolo – nova gama de cores, alternati-

PRINCIPAIS PRODUTOS

Impressora P5 350 UV Led para o mercado sign, largura 3,5 m, com solução hibrida de impressão single roll e multi roll, capaz de imprimir 6 placas simultaneamente • P10 200 Led • Impressora de banda estreita TAU 330 RSC, de até 330 mm, resolução 1.200 × 1.200 dpi e produtividade de até 1.450 m²/h.

PRINCIPAL LANÇAMENTO

Impressora Durst P5 350. Pela primeira vez é apresentada em uma feira com demonstração para clientes na América do Sul. O equipamento conta com uma plataforma muito mais flexível e grande qualidade de impressão com cura Led e opção para tinta branca e verniz. ECNC Inovus Indústria de Máquinas Automáticas Estande 240 Av. Dr. Labieno Costa Machado, 5030 17400-000 Garça SP (14) 3471-2010 contato@ecnc.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Máquinas de corte a laser, marcação a laser e Router CNC. PRINCIPAL LANÇAMENTO

Gravação a laser de alta velocidade modelo M-110.

dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF

45


ENFOCUS/BOXWARE Boxware Distribuidora de Informática Estande 841 Av. Francisco Matarazzo 404, cj. 102 05001-000 São Paulo SP (11) 3662-1110 www.boxware.com.br marketing@boxware.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Empresa belga de soft ware, especializada em soluções que garantem a qualidade de arquivos PDF para impressão e automação de processos de fluxo de trabalho na indústria de artes gráficas. Pitstop, Switch e ConnectALL são comercializados no Brasil através da Boxware. PRINCIPAIS LANÇAMENTOS

Enfocus Pitstop e Enfocus Switch, soluções para checagem de arquivos PDF e automação de processos para a indústria gráfica. GLOBAL QUÍMICA E MODA Global Brasil – Tecnologia em Química e Moda Estande 640 Rua Major Paladino, 128 05307-000 São Paulo SP (11) 3212-7777 www.gqm.com.br comercial@gqm.com.br

PRINCIPAL LANÇAMENTO

AccurioLabel 230, equipamento compacto de alta performance com velocidade máxima de até 23,4 m/min, excelente estabilidade de cores e ampla compatibilidade de mídia sem prétratamento, com largura de 330 mm. MAXFIX Maxfix Comércio de Fitas Adesivas Estande 132 Rua Sebastião Fernandes de Sousa, 102 05527-130 São Paulo SP (11) 3751-2040 www.maxfitas.com.br vendas@maxfitas.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Produtos voltados para o mercado de comunicação visual • Fitas adesivas dupla face e simples face • Massa acrílica • Espuma acrílica • Pet • Espuma de P.E. # PVC • TNT • Papel crepado • Demarcação de palcool • Empacotamento • Isolante.

PRINCIPAIS PRODUTOS

Impressoras digitais, tintas e insumos como foil e glitter, além de serviços de assistência técnica. Atua no setor de impressão digital têxtil com as marcas Sensient, Epson, Neenah, Coldenhove e Lamberti. PRINCIPAL LANÇAMENTO

Projeto Loca Printer. Consiste no aluguel de uma impressora têxtil (Epson SureColor F2100) para ações pontuais, como projetos de eventos, exposições e ações de endomarketing. Reúne ainda serviços de frete, entrega de insumos, operadores, técnicos, visando a entrega de uma solução completa ao cliente. KONICA MINOLTA Konica Minolta Business Solutions do Brasil Estande 500 Al. Santos, 745, Cond. Edif. São Paulo Tower, 13º andar 01419-001 São Paulo SP (11) 3050-5300 www.konicaminolta.com.br karen.nakamura@konicaminolta.com PRINCIPAIS PRODUTOS

46

Impressoras digitais Ac cu rioP ress C6100, Ac curioP ress C3080, Ac curioP rintC3070L, AccurioP ress 6136P e AccurioPress C83hc • Linha de impressão industrial com modelos de impressão digital para rótulos e etiquetas AccurioLabel 190 e AccurioLabel 230. REVISTA ABIGR AF

PRINCIPAL LANÇAMENTO

Novo modelo de fitas adesivas dupla face, que substituirão fixações mecânicas e podem também ser picotadas, proporcionando agilidade, segurança e economia na aplicação. MIMAKI BRASIL Mimaki Brasil Comércio e Importação Estande 510 Rua Doutor Luis Rocha Miranda, 177 04344-010 São Paulo SP (11) 3207-0022 www.brasil.mimaki.com caroline.vieira@mimakibrasil.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Soluções para os segmentos de comunicação visual, têxtil, industrial e 3D. Equipamentos em solvente, UV e látex, além de equipamentos para impressão direta em tecidos ou até mesmo sublimação. Com impressões em diversos substratos, como em PVC, vinil, canvas, papel sintético, entre outros. OKI DATA Oki Data do Brasil Estande 610 Av. Alfredo Egídio de Souza Aranha, 100, bloco C, 5º andar 04726-170 São Paulo SP (11) 3444-3500

dezembro 2019 /fevereiro 2020

www.oki.com/br/printing marketing.brasil@okidata.com PRINCIPAIS PRODUTOS

Equipamentos em cores e com toner branco • Impressora A4 C711WT, Led, 4 cores CMYW • Impressora A3 Pro8432WT, Led, 4 cores, com toner preto intercambiável • Impressora A3 C941, Led, 5 cores CMYKW • Impressora A3 C942, Led, 5 Cores CMYKW# Impressora Pro1050, para rótulos e etiquetas, Led, 5 cores CMYKW. PRINCIPAL LANÇAMENTO

Pro1050, imprime rótulos e etiquetas de forma personalizada em 5 cores para médias e baixas tiragens. Substituição fácil de substratos permite agilidade de setup. Oferece alta produtividade de até 9 m/min e suporte à variedade de mídias e materiais sintéticos como BOPP, PET e PP. PAPER CELL Paper Cell Indústria e Comércio Estande 350 Rua Serra da Borborema, 105 09930-580 Diadema SP (11) 4056-2200 www.papercell.com.br pc@papercell.com.br

ECOboard

print

ra); impressão simultânea de branco e cores; mesa com regulagem automática a laser; baixo custo de manutenção. Fabricada no Brasil. POTISIGNS Potiguar Atacadista Imp. e Com. de Plásticos Estande 850 Av. Alexandrino de Alencar, 563. 59030-350 Natal RN (84) 3611-2556 gerencia@potisigns.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Máquinas e suprimentos para comunicação visual, serigrafia, sublimação e gráfica rápida. PRINCIPAIS LANÇAMENTOS

Epson F570 • Prensa térmica semiautomática P1075. PSG Marimaq Indústria e Comércio Estande 406 Rua Joinville,140 86990-000 Marialva PR (44) 3232-8555 www.psgsuprimentos.com.br psg@psgsuprimentos.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

PRINCIPAIS PRODUTOS

Ecoboard Print, painel para impressão digital • Ecoboard S/M, chapas para tabuleiros. PRINCIPAL LANÇAMENTO

Ecoboard Print, painel para impressão digital. PH PRINTERS PH Printers Comércio de Equipamentos Estande 150 Rua Avaí, 23 99062-320 Passo Fundo RS (54) 3198-0581 www.phprinters.com.br vendas.phprinters@gmail.com

Laminadoras bopp • Guilhotinas • Coladeira hotmelt • Estação de montagem capa dura • Suprimentos para laminação bopp • Máquinas para acabamento • Peças para offset. PRINCIPAL LANÇAMENTO

Laminadora de bopp 680, com cilindro para laminação frente/verso e aquecimento a óleo.

Impressoras uv de pequeno porte.

RED LASER TECNOLOGIA Myjet Brasil Com. Imp. Exp. Equips. Informática Estande 662 Rua Luís Gama 133 03105-010 São Paulo SP (11) 2219-2445 www.redlasertec.com redlasertec202@gmail.com

PRINCIPAL LANÇAMENTO

PRINCIPAIS PRODUTOS

PRINCIPAL PRODUTO

Impressora UV Led PH3260R. Resolução de até 2.880 dpi; área de impressão de 280 mm (largura) × 640 mm (comprimento) × 100 mm (altura/espessu-

Máquina laser 9060 Co² • Máquina de impressão UV 9060 • Router 1212 • Laser fibra galvanométrica Co² • Laser fibra galvanométrica UV • Laser fibra 20W.


SAI LATIN AMERICA SA International Europe NV Estande 20 Rua José Osvaldo, 335 02250-010 São Paulo SP (11) 98556-8198 www.ThinkSAi.com marceloc@thinksai.com PRINCIPAIS PRODUTOS

FlexiPRINT e PixelBlaster, para impressão digital • FlexiSign, para corte • Soft ware EnRoute, para gravação 2D e 3D • Box & Display, para desenho de displays, caixas e embalagens em geral • FlexiDyesyb e FlexiTX, para impressão têxtil.

sora solvente SS 320 KI, 3,20 m, com cabeça industrial Konica, produção de até 140 m²/h • Impressora sublimática SS 1801, 1,80 m, com cabeça EPS DX5, qualidade fotográfica de até 1.440 dpi. Impressora sublimática SS 1601, 1,60 m, com cabeça de nova tecnologia EPS 4720 (3200), produção de até 30 m²/h.

SILKSMAQ Silksmaq Indústria e Comércio Estande 214 Av. Mal. Arthur da Costa e Silva, 181 13487-220 Limeira SP (19) 3451-6384 www.silksmaq.com.br contato@silksmaq.com.br

T&C PRINTING SOLUTIONS T & C Treinamento Consultoria e Com. Estande 410 Av. Valdemar Ferreira, 159 05501-000 São Paulo SP (11) 2177-9400 www.tecshopping.com.br comercial@tecshopping.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

PRINCIPAIS PRODUTOS

Máquina Transfer Giro laser rotativo 360 Super Giro • Impressoras serigráficas cilíndricas e planas • Esticador • Reveladora de tela. PRINCIPAL LANÇAMENTO

Máquina Super Transfer Giro para personalização de brindes em acrílico, plástico, borracha, madeira crua e isopor. SUN SPECIAL Sun Special Comércio e Representação Estande 602 Rua da Graça 577 01125-001 São Paulo SP (11) 3333-7499 www.sunspecial.com.br contato@sunspecial.net.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Impressoras de grandes formatos, recortes eletrônicos, tintas digitais • Impres-

PRINCIPAIS PRODUTOS

Impressoras industriais para rígidos e flexíveis UV Durst Rho P10 200 e P5 350 • Etiquetadora Durst TAU 330 • Impressoras Epson nas linhas solvente, sublimática e impressão direta em tecido. PRINCIPAL LANÇAMENTO

Durst P5 350, com carregamento de bobinas e manuseio de materiais. Opera velocidades de até 325 m²/h, com resolução de 1.200 dpi, assegurando imagens e traçados de alta qualidade e definição, além de riqueza de cores.

Epson – Impressoras para sublimação SureColor F6370, F9370, F2100 e F570; para comunicação visual Surecolor S40600 e S60600L. Label SurePress L4533AW e ColorWorks C3500, C831 e C7500G • CtPs Amsky e Screen • Impressora para enobrecimento digital UV Scodix • Konica Minolta AccurioPress C3070.

VISUTEC Multivisi Comércio e Importação Estande 400 Rua Tupaciguara, 455 38400-618 Uberlândia MG (34) 4005-9091 multivisi.com.br michell@multivisi.com.br

PRINCIPAL LANÇAMENTO

PRINCIPAIS PRODUTOS

Impressoras Epson SureColor S60600L e S80600L, com a avançada tecnologia de cabeças de impressão PrecisionCore TFP de última geração • Nova tecnologia de tintas Epson UltraChrome GS3, de grande durabilidade externa, agora com bags de 1.500 ml de alta capacidade com baixo custo operacional. TRANSFIX PROMOTORES DE ADERÊNCIA IVA Química do Brasil Estande 101 Avenida Casa Grande, 52 09961-350 Diadema SP (11) 4067-2008 www.transfix.com.br vendas1@transfix.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Primers: TF100 metal, TF200 plástico, TF300 vidro/ cerâmica/ porcelana/ inox/ MDF/ resinados/ TF400 para borracha/ ACM e dupla face • Limpadores: TFClean/ Lemone/ Removik transfer/ Removik sublimação • Acabamentos: Finnelo/ resinas sublimação • Papel: transfer laser/ papel fundo branco.

(11) 2894-6380 www.wiprime.com vendas@wiprime.com PRINCIPAIS PRODUTOS

J-Teck, tinta italiana de sublimação de alta performance • Atexco, equipamento industrial têxtil • Oric, equipamento de impressão têxtil e solvente • Mutoh, equipamento de impressão têxtil e solvente • Solve Prime, tinta de alta performance solvente e ecossolvente • SAI, soft ware RIP. PRINCIPAIS LANÇAMENTOS

PRINCIPAL LANÇAMENTO

PRINCIPAIS LANÇAMENTOS

FlexiDyesyb e FlexiTX, para impressão têxtil.

VINILSUL VS Suprimentos para Comunicação Visual Estande 310 Rua Tenente Francisco Ferreira de Souza, 943 81630-010 Curitiba PR (41) 3207-0800 www.vinilsul.com.br rachel.borba@vinilsul.com.br

Atexco Model Y, equipamento industrial de sublimação com cabeças Kyocera • Atexco Model X, equipamento industrial de sublimação com cabeças Kyocera e capacidade para bobina Jumbo (10.000 m) • Oric FP2, equipamento de sublimação por impressão direta no tecido. WUPPERTAL Wuppertal Politork Estande 715 Rua Galvão, 357 08597-560 Itaquaquecetuba SP (11) 4640-1500 www.wuppertal.com.br vendas@wuppertal.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Equipamentos têxteis voltados ao segmento de calandras para sublimação, modelos MEW270i, MEW320i e MEW450, com a exclusiva calandra de 3,40 metros.

Plotter de impressão digital ecossolvente, sublimática e com tinta UV • Máquinas de corte a laser • Fiber laser • Laminadoras • Plotter de recorte • Calandra para sublimação • Router CNC.

PRINCIPAL LANÇAMENTO PRINCIPAIS LANÇAMENTOS

Plotter de impressão digital 3,20 m com duas cabeças de impressão • Router CNC1210 • Máquina de corte laser VS6040Al • Máquina de corte laser VS9060AL • Plotter UV9060 mesa • Plotter UV-A3 mesa • Plotter de impressão digital S1800T. WIPRIME BRASIL Wiprime Brasil Com. Imp. Exp. Prods. para Impressão e Sinalização Estande 810 Rua Agostinho Lattari, 694 03125-080 São Paulo SP

Calandra MEW320i, que realiza a sublimação em peças localizadas e tecidos corridos. ZÊNITE SISTEMAS Zênite Sistemas Estande 600 Rua Itaguaí, 866 30775-110 Belo Horizonte MG (31)3419-7300 www.zsl.com.br vendas@zsl.com.br PRINCIPAIS PRODUTOS

Durante o evento quem visitar o estande terá acesso a todas as versões e módulos do sistema de gestão GE, plataforma mais atual da Zênite.

dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF

47


LEGISLAÇÃO

Novas regras para a proteção de dados Alfredo Figueiredo Filho

LGPD, Lei Geral de Proteção de Dados,

entrará em vigor neste ano de 2020 e possui uma aplicação bastante pro­ funda nas áreas trabalhista e previdenciá ria. Envolve, efetivamente, regras sobre proteção de dados de pessoas físicas, que precisarão ser res­ peitadas, sob pena de multas bastante elevadas. A proteção de dados trazida na LGPD é uma regra/tendência mundial. Foi implantada na Europa e, de forma singela, faz com que to­ dos os demais países tenham que se adaptar a tais regramentos internacionais, de modo que no Brasil foi criada pela Lei nº 13.709/2018. Ela fará com que os empregadores (empresas e pes­ soas físicas) tenham que sistematizar uma sé­ rie de cuidados com a obtenção e utilização de dados de profissionais, tais como: empregados, autônomos, terceirizados, temporários e outros. Esta “obtenção e utilização” envolve a obten­ ção de dados, por exemplo, para a admissão, para alterações de contrato, para inserção em planos de saúde, fornecimento dos dados para fins de vale transporte e refeição/alimentação etc.

Notem, portanto, que são dados que, ao lon­ go de dezenas de anos, os armazenávamos e os utilizávamos de forma simplista, quase que ló­ gica, para fins dos procedimentos trabalhistas. Mas que, com a entrada em vigor da LGPD, te­ remos de obter autorizações específicas (não podem ser genéricas), para atos que antes não precisávamos. Para rea lizar procedimentos que fa zíamos (e já informo que “no passado”) eram feitos de forma comum, tal como, simplesmente pedir o número do CPF. A sua implantação no Brasil fará com que passemos a atingir um novo nível de respeito aos dados das pessoas. Dados que, muitas ve­ zes, eram coletados pelas empregadoras/contra­ tantes, praticamente de forma impositiva e que sequer eram necessá rios para o trabalho que seriam feitos pelos profissionais. Vale insistir e repetir que não estamos tra­ tando exclusivamente de empregados, mas sim de toda e qualquer forma de “contratação de pessoas”. Pouco importa a espécie do contra­ to, a idade do profissional ou a atividade que executará. Por isso, cada empresa (seja peque­ na, média ou grande, em termos de número de empregados) precisará adotar:

Ingram Image

a) as novas regras no dia a dia; b) revisar todos os contratos de seus emprega­ dos atuais e futuros; c) revisar todos os contratos firmados com prestadores de serviços, “ PJ ”, autônomos, “terceirizados” etc.; d) dentre outras revisões e autorizações que pre­ cisarão ser coletadas.

50 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020

Além disso, precisamos adotar cautelas e procedimentos para passar os dados de pessoas físicas para terceiros, tais como: para o médico do trabalho, advogado da empresa, contabilis­ ta, entre outros. É inegável que é um caminho sem volta no Brasil, que trará grandes ganhos para os trabalhadores e pessoas de toda ordem, mas que precisará do empenho das empresas e outras pessoas físicas para as adequações, especialmente as culturais. Alfredo Figueiredo Filho é consultor trabalhista. www.affigueiredo.com.br


O brinde que virou doação

C

A Afeigraf se une à Fundação Gates no esforço para a erradicação da poliomielite no mundo, em campanha conduzida pelo Rotary.

om o objetivo de contribuir para o fim da paralisia infantil no mundo, a Asso­ ciação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Grá­ fica, Afeigraf, doou em dezembro US$ 4.250 para a campanha End Polio Now, encabeçada pelo Rotary. A ação foi divulgada durante a cerimô­ nia de entrega do 29º Prêmio Brasileiro de Ex­ celência Gráfica Fernando Pini, rea lizada no dia 26 de novembro, em São Paulo, e a quantia é cor­ respondente à verba que estava destinada para a compra de brindes que seriam distribuídos aos participantes da festa. Através desta ação, a Afeigraf se une à Fun­ dação Bill e Melinda Gates, que tem um acordo com o Rotary, no qual, para cada valor doado, a fundação contribui com o dobro. Somadas, as doações perfizeram US$ 12.750,00, valor capaz de comprar, por exemplo, 12.750 caixas térmicas para o transporte e conservação da vacina contra a pólio, 25.500 coletes de identificação de volun­ tários e 102 mil canetas de tinta roxa para marcar o dedo das crianças já vacinadas.

A iniciativa nasceu da proximidade do presi­ dente da Afeigraf, Ludwig Allgoewer, com o Ro­ tary. “Neste ano resolvemos dar um outro des­ tino ao valor usado na compra dos brindes, em prol de uma campanha de engajamento mundial e de grande importância para a sociedade em geral”, explica Ludwig. Essa é a primeira iniciativa desse tipo da Afei­ graf e a ideia é repeti­la e estendê­la. Além da co­ laboração direta, a Afeigraf entende que a ação também é uma forma de divulgar a campanha, sensibilizar e incentivar o engajamento. Para saber mais sobre a campanha End Polio Now acesse endpolio.org/pt SOBRE A AFEIGRAF A Associação dos Agentes de Fornecedores de Equipamentos e Insumos para a Indústria Gráfica foi fundada no dia  de março de  a partir da iniciativa de  fornecedores do setor gráfico. O principal motor para a criação da entidade foi a organização de uma feira que atendesse aos anseios de um segmento que se transformava cada vez com mais rapidez. Hoje, a associação congrega  empresas.

51 dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF


ABIGRAF SÃO PAULO

Sintonia fina com o mercado A ATUAÇÃO DO CONSELHO CONSULTIVO

Sidney Anversa Victor

Presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional São Paulo

ABIGRAF REGIONAL SÃO PAULO Gestão 2019/2022

52

DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Sidney Anversa Victor 1º Vice-Presidente: João Ricardo Scortecci de Paula 2º Vice-Presidente: Flavio Tomaz Medeiros Diretor Administrativo: Carlos Roberto Jacomine da Silva Diretor Administrativo Adjunto: Levi Ceregato Diretor Financeiro: Luiz Gornstein Diretor Financeiro Adjunto: Umberto Giannobile Suplentes Felipe Salles Ferreira, Fabio Gabriel dos Santos, Beatriz Duckur Bignardi, Flávio Marques Ferreira, Reginaldo Soares Damasceno e André Machado CONSELHO FISCAL Membros efetivos Wilson dos Santos, José Ricardo Scareli Carrijo e Valdomiro Luiz Paffaro Membros suplentes Ricardo Marques Coube, Ricardo Cruz Lobato e Ricardo Cafarro Sutto DIRETORES SETORIAIS Editorial: Carlos Roberto Jacomine da Silva Rótulos e Etiquetas: Umberto Giannobile Embalagem: Felipe Salles Ferreira Promocional: Fabio Gabriel dos Santos Impressos de Segurança: André Machado Cadernos: Beatriz Duckur Bignardi Interiorização: José Ricardo Scareli Carrijo Serigrafia: Ricardo Cafarro Sutto CONSELHO CONSULTIVO Relações Institucionais: Luiz Gornstein Inovação: Fabio Gabriel dos Santos Sustentabilidade: José Ricardo Scareli Carrijo Micro e Pequenas Empresas: Ricardo Cafarro Sutto Comunicação e Novos Mercados: Rodrigo Abreu Capacitação: Elcio de Sousa Tecnologia: Francisco Veloso Filho Comunicação Visual: Eduardo Gomes

REVISTA ABIGR AF

Criado na posse da nova diretoria da Abi­ graf Regional São Paulo, no final do ano passado, o Conselho Consultivo foi cons­ tituído com especia listas de todos os seg­ mentos da indústria gráfica e visa elabo­ rar políticas de defesa e incentivo ao setor nas esferas pública e privada. “Fortalecer nossa indústria e defender nossas bandei­ ras continuam sendo os grandes objetivos da Abigraf­SP. Poder contar com a dedica­ ção de quem mais entende do nosso mer­ cado para traçar nossas diretrizes e defi­ nir nossos objetivos estratégicos pontuais é, sem dúvida, uma conquista para todos os gráficos”, afirma Victor Anversa Victor, presidente da Abigraf Regional São Pau­ lo. O Conselho Consultivo tem represen­ tantes nas áreas de Relações Institucio­ nais, Inovação, Sustentabilidade, Micro e Pequenas Empresas, Capacitação, Co­ municação e Novos Mercados, Tecnologia e Comunicação Visual. BAURU E RIBEIRÃO PRETO: SECCIONAIS A TODO O VAPOR

As atividades das seccionais da Abigraf­SP nos dois grandes polos do interior do Esta­ do não param. Em Ribeirão Preto serão rea­ lizados pelo menos dez eventos neste ano, com cursos, palestras e treinamentos téc­ nicos e de gestão para os associados, desta­ cando­se mais uma biblioteca revitalizada na região com o apoio da entidade. Já em Bauru, além do desenvolvimento de uma programação técnica de qualidade, have­ rá a rea lização da 9ª edição do Prêmio de Excelência Gráfica Vinicius Viotto Coube, que contempla a qualidade dos melhores trabalhos da indústria gráfica da região.

dezembro 2019 /fevereiro 2020

A competição desperta grande interesse dos gráficos não só de Bauru mas também dos municípios vizinhos. ABIGRAF-SP E PARCEIROS MARCAM PRESENÇA NA FESPA

A Fespa Brasil/ Digital Printing mais uma vez vai contar com a participação da Abi­ graf­SP, que, tal como aconteceu nas duas últimas edições, terá um estande voltado à consultoria para os visitantes e associa­ dos. O espaço, compartilhado em parceria com a Abigraf Nacional, Sindigraf­SP, Fiesp, Sebrae­ SP, Senai­ SP e ABTG, Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica, será pal­ co de palestras e terá profissionais treina­ dos para orientar e prestar assessoria téc­ nica e financeira aos visitantes. O evento será rea lizado de 18 a 21 de março, no Expo Center Norte, na capital paulista. 3º PRÊMIO PAULISTA LUIZ METZLER

A terceira edição do Prêmio Paulista de Ex­ celência Gráfica Luiz Metzler já está sendo preparada pela equipe da Regional São Pau­ lo. Depois dos bons resultados alcançados nos dois primeiros concursos, a expectati­ va é que o prêmio cresça ainda mais neste ano. “O nosso prêmio está consolidado e ga­ nhou muita credibilidade em todo o merca­ do. Isso graças à seriedade e ao comprome­ timento da nossa equipe e dos profissionais da ABTG, responsável técnica pelo julga­ mento das peças inscritas”, afirma o presi­ dente Sidney Anversa Victor. As inscrições terão início no dia 18 de maio e vão até 11 de julho. A cerimônia de premiação ocor­ re no dia 6 de agosto. O Prêmio Paulista é oferecido pela Heidelberg do Brasil e tem patrocínio prata da Future Print.


ABIGRAF MATO GROSSO DO SUL

Com o pé no presente e um olhar no futuro

“É

preciso, inicial mente, fazer algu­ mas considerações sobre a evolu­ ção da indústria gráfica, desde a época da impressão tipográfica, passando para a impressão offset, seguindo pela im­ pressão em formulário contínuo até chegar à impressão digital. Ao passar por essas fa­ ses da impressão e de todo esse processo, o que sempre se buscou foi uma melhoria da qualidade dos produtos e serviços gráficos. Hoje, vivemos um aumento de produ­ tividade e a evolução da inovação tecnoló­ gica de equipamentos para melhor apre­ sentar os nossos produtos e serviços aos clientes. No início, tínhamos volume de produtos e serviços, com a base de infor­ mação praticamente restrita à impressão no papel, que ocupava 80% a 90% do nos­ so parque gráfico. Os tipos de produtos e serviços eram para as áreas administrati­ vas (cartões, ofício, envelopes etc.), fiscais (notas fiscais, for mu lá rios contínuos, du­ plicatas etc.) e promocionais (folhetos, jor­ nais, livretos etc.). Enfim, toda essa infor­ mação sempre utilizou o papel impresso. Diante das considerações que acabei de relatar, essa era a principal forma de fazer negócio, de promover os produtos e ser­ viços para o cliente, porém, agora o mo­ delo de negócio mudou. O que quero dei­ xar claro é que o uso do papel continua e sempre será importante para a divulgação de produtos e serviços. No entanto, é im­ portante ter uma visão ampla do novo ne­ gócio, que vamos intitular de impressão e

comunicação, sendo assim teremos uma estrada muita longa para percorrer e com muitas outras oportunidades. Com essas possibilidades positivas, o Sistema Abigraf/MS e Sindgraf/MS, jun­ tamente com Abigraf Nacional, Fiems (Fe­ deração das Indústrias de Mato Grosso do Sul) e Sebrae/MS, têm como foco levar in­ formações, consultorias, treinamento, pa­ lestra e feiras, tanto para o público patronal, quanto para o laboral para cumprirmos o nosso papel com o associativismo. Também é importante colocar a entida­ de que cada um de nós representamos para transformar as informações em ações efeti­ vas para a melhoria das empresas. Sempre é bom sa lientar que o nosso parque gráfi­ co é formado por pequenas e médias em­ presas e, com isso, as informações se fazem muito importantes para que possamos fa­ zer o melhor investimento para nos tornar produtivos e competitivos. E, por fim, é preciso ter um olhar posi­ tivo e seguir em frente, sendo que o nosso segmento é de fundamental importância para a comunicação de todo o nosso plane­ ta. Tenho certeza que vamos ultrapassar es­ sas barreiras e compreender as mudanças do mercado, encontrando novos caminhos, com novas tecnologias e novas oportunida­ des para prosperar e sendo protagonistas dos acontecimentos passados, do presente e, principalmente, escrevendo o nosso futuro.” Julião Flaves Gaúna

Julião Flaves Gaúna

Presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional Mato Grosso do Sul

ABIGRAF REGIONAL MATO GROSSO DO SUL Gestão 2019/2022 DIRETORIA EXECUTIVA Presidente: Julião Flaves Gaúna 1º Vice-Presidente: Altair da Graça Cruz 2º Vice-Presidente: Nilson Aparecido dos Santos 3º Vice-Presidente: Jairo de Osti 4º Vice-Presidente: Dóris Estela Rojas de Abdulahad 1º Secretário: Naur Teodoro Pontes 2º Secretário: Nilson da Silva Lessa 1º Tesoureiro: Maria Mitico Honda 2º Tesoureiro: Wladimir Santos da Silva Suplentes Cristiane Santos Silva Costa Camelutti, Aparecido Estelai, Duprê Garcia Coelho, Ademir Matos Paim Lemes, João Noadir Dadalto, Celso Luís Alves Zandoná, Reginaldo Gomes de Arruda, Mário Akatsuka e Edilson Gomes Dias CONSELHO FISCAL Membros efetivos Eder Vieira Correa, Osmar Herculano Diniz Neto e Geremias Vieira Vasconcelos Membros suplentes Luciana Reis França, Valton Moreira Pael Júnior e Thanis Alessandro Vasconcelos Nespolo Delegados representantes junto à Abigraf Nacional Julião Flaves Gaúna e Clóvis de Matos Pedroso

53 dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF


PREMIAÇÃO RIO DE JANEIRO

16º Prêmio de Excelência Gráfica Werner Klatt

Foto: Vinicius Magalhães

Data e Local: 27 de setembro de 2019, na Casa Firjan, Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro.

F Gráficas premiadas 9 prêmios: Holográfica ◆ 6 prêmios: DVZ ◆ 5 prêmios: Aerographic ◆ 3 prêmios: Onida ◆ 2 prêmios: Letras e Versos, Nova Brasileira e ZIT ◆ 1 prêmio: Carton Wega, Casa da Moeda, Color Set, Imo’s, Lima, Makton, Power Print, Prosign, Rio DG, Swing, Vozes e Ana Beatriz (estudantil).

NÚMEROS DO PRÊMIO – 2019

54

Gráficas participantes Trabalhos inscritos Gráficas premiadas Prêmios concedidos REVISTA ABIGR AF

25 513 18 41

oi uma edição histórica. Rea li za­ do pela primeira vez bie nal men­ te, o Prêmio Werner Klatt apresen­ tou um crescimento de 60% no número de peças inscritas, chegando a 513 pro­ dutos nas 46 categorias e intensificando, ainda mais, a excelência e a qualidade da disputa. A edição foi marcada pela inclu­ são de duas novas categorias — inovação e estudantil — ampliando ainda mais o alcance do prêmio, que passou a apostar, também, nos novos valores da indústria. A cerimônia de entrega dos troféus acon­ teceu na noite de 27 de setembro, na Casa Firjan, em Botafogo, um lugar compro­ metido com a reflexão e a criação de pro­ postas e soluções inovadoras para os de­ safios da nova economia numa sociedade em constante transformação. Foram dis­ tribuídos 41 troféus para as 18 gráficas vencedoras. Um banho de qualidade, cria­ tividade e inovação, que confirma o com­ prometimento da indústria gráfica flumi­ nense com a excelência dos seus produtos. Em suma, um sucesso, justamente em um momento em que o Estado vive a sua maior crise, ampliada, para nós, pelo fim da obrigatoriedade do imposto sindical.

dezembro 2019 /fevereiro 2020

GRÁFICAS PREMIADAS Inovação e Tecnologia: Lima ◆ Estudantil: Ana Beatriz Gondim Sampaio ◆ Cartões de Visita e Papelarias: Aerographic ◆ Impressos Promocionais em Geral: Holográfica ◆ Impressos em Geral: Makton ◆ Promocionais em Geral: Onida ◆ Convites e Cartões de Mensagem: DVZ ◆ Cartões de Visita: DVZ ◆ Cardápios: Onida ◆ Catálogos: DVZ ◆ Brindes: DVZ ◆ Displays, Móbiles, Banners e Comunicação Visual: Prosign ◆ Embalagens em Geral: Carton Wega ◆ Rótulos, Etiquetas e Tags: DVZ ◆ Livros de Texto: Letras e Versos ◆ Livros Ilustrados: Letras e Versos ◆ Convites e Cartões de Mensagem: Holográfica ◆ Cartões de Visita: Onida ◆ Impressos de Segurança: Casa da Moeda ◆ Papelaria: Holográfica ◆ Agendas: DVZ ◆ Cardápios: Power Print ◆ Posters, Banners e Cartazes: Aerographic ◆ Catálogos: Holográfica ◆ Folhetos e Folders Publicitários: Holográfica ◆ Kits Promocionais: Holográfica ◆ Displays, Móbiles e Materiais de Ponto de Venda: Holográfica ◆ Brindes: Vozes ◆ Cadernos: Nova Brasileira ◆ Embalagens Semirrígidas sem Efeitos Gráficos: Holográfica ◆ Embalagens Semirrígidas com Efeitos Gráficos: Holográfica ◆ Sacolas: Swing ◆ Rótulos, Etiquetas e Tags: Color Set ◆ Jornais de Circulação Não Diária: Rio DG ◆ Revistas em Geral: Nova Brasileira ◆ Livros de Texto: ZIT ◆ Livros Culturais e de Arte: Imo’s ◆ Livros Infantis/ Juvenis: ZIT ◆ Livros Técnicos e Institucionais: Aerographic ◆ Livros Didáticos: Aerographic ◆ Guias, Manuais e Anuários: Aerographic.


Joanna Marini

CONEXÃO BRASÍLIA

Ingram Image

Roberto Nogueira Ferreira

O QUE SERÁ DE NOSSAS VIDAS?

C

omeça 2020 com as incertezas de sempre. A inflação quase desapareceu. Os juros básicos foram ao chão. Mas a renda per capita — essencial para girar a econo­ mia — continua muito abaixo da renda de paí­ ses considerados desenvolvidos. O crescimento do PIB é modestíssimo. A ociosidade na indús­ tria continua alta. A economia saiu da UTI, mas continua respirando por aparelhos. Em simultâneo, novas tec nologias amea­ çam setores tradicionais, impondo novas prá­ ticas. A indústria gráfica situa­se entre aqueles segmentos em que a chamada economia digital se apresenta com forte intensidade. À parte isso, por meio da Abigraf Nacional e afi liadas regio­ nais, a indústria se esforça para manter e recu­ perar mercados, apesar dos pesares. E um dos pesares pode ser encontrado no PLC 137, de 2018. Para os que não o conhecem, estamos fa­ lando do Projeto de Lei apresentado em 2014 na Câmara dos Deputados, onde foi aprovado em quatro importantes comissões: Comissão de

Assuntos Econômicos, Comissão de Desenvol­ vimento Urbano, Comissão de Educação e Co­ missão de Constituição e Justiça. No final de 2018 o Projeto chegou ao Senado Federal, onde ganhou a numeração atual: PLC 137, de 2018, ancorado no seguinte conceito: Re­ cursos Orçamentários e Renúncias Fiscais de­ vem gerar emprego e renda em nosso país. Por isso, em dois artigos, ele determina que os li­ vros adquiridos pelo FNDE para o PNLB (Pro­ grama Nacional de Livros Didáticos) e os livros produzidos com base em renúncia fiscal por meio da Lei Rouanet, sejam impressos no Brasil, gerando emprego e renda em nosso país. Hoje são impressos, majoritariamente, na China. De lá para cá, nada aconteceu, apesar da rele­ vância do projeto em vista do interesse nacional e das inúmeras reuniões conduzidas pela Abi­ graf no Senado Federal e até mesmo pleitos di­ retos encaminhados à Presidência da República. Em 20 de março comemora­se o primeiro aniver­ sário do PLC 137, de 2018, em mãos da senadora Daniel la Ribeiro, do PP da Paraíba, relatora do mesmo na Comissão de Assuntos Econômicos. É lamentável, quase inacreditável, mas es­ pecula­se que o PLC parou porque na origem — lá em 2014 — a autoria seja de um deputado fe­ deral do Partido dos Trabalhadores. A política nacional produz esses anacronismos. Não im­ porta se o projeto é bom para o País, se vai ge­ rar emprego e renda e movimentar a economia nacional, se os recursos orçamentários e as re­ núncias fiscais deixarão de beneficiar a China e outros países asiáticos. Para assustar um pouco mais, decreto pre­ sidencial abre a possibilidade de o Ministério da Educação produzir material didático, pondo em risco políticas tradicionais e bem sucedidas como o PNLD. Preservar o FNDE é essencial. Usá­ lo em benefício do nosso país é obrigação. Roberto Nogueira Ferreira é sócio-proprietário da RN Consultores, em Brasília, onde atua como consultor da Abigraf Nacional. roberto@rnconsultores.com.br www.rnconsultores.com.br dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF

55


RECURSOS HUMANOS

Nelson Alves

N

Inteligência emocional nos anos 2020

os últimos tempos tem­se falado muito em inteligência emocional. Mas, o que é isso? É a capacidade de aprender a lidar com as próprias emoções e sentimentos e com os sentimentos e emoções alheios, o que pode resultar em benefício próprio, social e até mesmo na vida profissional. Trata­se da capacida­ de de administrar momentos de pura pressão, estresse, ansiedade, angústias, euforia, conquistas e derrotas! Existem cinco conjuntos de competências e habili­ dades que fundamentam a inteligência emocional: au­ toconsciência, autorregulação, automotivação, empatia e interação social. Essas competências variam desde a capacidade de se sintonizar com as outras pessoas, en­ tendendo como elas pensam e agem, indo até mesmo à capacidade de rea li zar grandes negócios. Na práti­ ca, um ótimo vendedor tem a capacidade de entrar na mente do seu cliente e entender as suas reais necessida­ des e desejos, de sentir onde poderá “atacar” e conquis­ tar aquela venda. Outros profissionais mais avançados conseguem fidelizar e até mesmo cativar os clientes a tal ponto, que, mesmo quando trocam de empresa, con­ seguem levar boa parte deles. Neste caso, estamos fa­ lando das competências de empatia e interação social. O processo de autoconhecimento é fundamental para que possamos evoluir, crescer desenvolver a capa­ cidade de persuadir outras pessoas, de forma positiva e agregadora. Temos na política em âmbito mundial gran­ des exemplos de notáveis líderes. Neste século, princi­ palmente a partir da década de 2020, as pessoas que têm a inteligência emocional desenvolvida são as que ocupa­ rão os principais cargos de comando, chefia e liderança. Em virtude das crises econômicas espalhadas por todo o planeta, guerras, epidemias e tragédias natu­ rais, a vida em grupo está cada dia mais difícil. Lidar

56 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020

com as emoções, cobranças, medos e angústias traz às pessoas naturalmente um sentimento de derrota, e é neste momento que as pessoas mais preparadas emo­ cionalmente aparecem e conseguem organizar um am­ biente caótico e trazer resultados efetivos em pouco es­ paço de tempo. Os empresários precisam estar atentos a esses profissionais diferenciados e buscá­los para as suas empresas, a fim de elevar a qualidade de gestão e consequentemente melhorar o ambiente de trabalho e os resultados de forma geral. Aprenda a ouvir mais, falar menos, não julgar, bus­ que a sua paz interior, crie um ambiente positivo, tenha atitudes positivas, desenvolva a empatia, converse com estranhos e escute os seus problemas. Você verá que às vezes o seu problema não é tão grande assim. Reconheça os seus limites, aprenda a valorizar as suas virtudes e assim você conseguirá naturalmente atrair as pessoas. Novas amizades geram novos negó­ cios, conquistas elevam a autoestima! Aprender a reco­ nhecer as suas próprias emoções e principalmente como lidar com elas é o primeiro passo para desenvolver a in­ teligência emocional. Aprender a se colocar no lugar do outro é o degrau mais importante no desenvolvimento da inteligência emocional. Nesta década, o profissional que está em alta e dese­ jado pelas empresas é o gestor de conflitos, um profis­ sional com extrema capacidade de modificar e melho­ rar os resultados de um negócio, mesmo em ambientes adversos e sombrios. Nelson Alves é mestre em Administração de Negócios e professor universitário. nelson.alves@consultoriafulltime.com.br www.consultoriafulltime.com.br


NOVA DIREÇÃO Texto: Tânia Galluzzi

Silvia Montes assume a Heidelberg do Brasil

Pela primeira vez uma mulher presidirá a subsidiária brasileira da fabricante alemã. Um de seus desafios será introduzir novos modelos de negócio no mercado nacional.

Foto: Tânia Galluzzi

GESTORES

D

ois anos depois de anunciar mudan­ ças de comando, a Heidelberg do Brasil chamou a imprensa especia lizada no dia 4 de fevereiro para uma conversa com Silvia Montes. Apesar de na prática já estar ocupando o cargo, 1º de abril é a data oficial em que Silvia assumirá a presidência da empresa, substituin­ do Ludwig Allgoewer. O executivo volta à ma­ triz para liderar as equipes de vendas e marke­ ting global, mas pelo menos até julho as idas e vindas serão constantes, uma vez que sua fa­ mília permanecerá em São Paulo aguardando o término do semestre letivo. Ludwig conta que, como acontece com boa parte dos executivos vindos de fora, ele chegou ao Brasil com um contrato de três anos. Porém, em maio de 2019 começaram as negociações para que ele voltasse para a Alemanha. O vín­ culo com o Brasil, promete Ludwig, seguirá forte. Além de continuar dando suporte à Hei­ delberg do Brasil, Ludwig deve permanecer na presidência da Afeigraf. A ideia é não só com­ pletar seu mandato quanto candidatar­se para uma segunda gestão na próxima eleição, entre abril e maio. “Levo na memória esses dois anos passados no Brasil, onde empresários e profis­ sionais da indústria gráfica me receberam de braços abertos e ajudaram a desenvolver um elo de respeito e confiança. Volto para a Alemanha, mas continuarei à disposição dos brasileiros.”

Os meses que antecederam a mudança serviram para o fortalecimento do time de gestores, agora capitaneados por Silvia Montes. “Já havia o de­ sejo de termos uma equipe muito bem estrutu­ rada, que trabalhasse de forma coesa, e a saída de Ludwig só reforçou esse objetivo”, afirmou Silvia. Alexandre Machado, que até então cui­ dava das vendas para São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, fica com Ven­ das Brasil. Arno Buss comanda a área comer­ cial para as regiões Sul, Centro, Norte e Nor­ deste; Verônica Costa assume as vendas para o Sudeste; e Elder Machado as vendas internas, peças e consumíveis. Com formação em Economia, Silvia é cria da Heidelberg. Começou na empresa em 1999, aos 18 anos, e foi galgando posições à medida que completava seus estudos e acumulava ex pe­ riência. Nos últimos dez anos esteve à frente das áreas financeira, administrativa e de operações, período em que a empresa mudou seu escopo, priorizando a qualidade e a agilidade no aten­ dimento aos clientes. Segundo Silvia, a Heidel­ berg do Brasil cresceu 30% nos últimos dois anos, atingindo, em 2019, o melhor índice de rentabi­ lidade desde o ano 2000. “Esse é o patamar que queremos manter em 2020”, disse a executiva. Na fundamental tarefa de apresentar para os gráficos soluções que proporcionem valor agregado aos clientes deles, Silvia e seus gesto­ res terão como instrumentos os novos modelos de negócio que a Heidelberg levará para a pró­ xima edição da Drupa, em junho. Impedidos de antecipar o que será apresentado na maior feira do setor, Ludwig e Silvia deram a tônica do que poderá ser visto em Düsseldorf ao des­ tacarem o modelo de subscrição que começa a ser trabalhado no Brasil. Nele, não há a compra do equipamento. A gráfica paga pela página im­ pressa e a Heidelberg supre todas as necessida­ des do cliente, de ponta a ponta, recebendo em contrapartida uma parcela da rentabilidade da gráfica. Contudo, ajustes ainda terão de ser fei­ tos no novo modelo, sobretudo para adequá­lo à legislação brasileira. HEIDELBERG www.heidelberg.com.br dezembro 2019 /fevereiro 2020

57 REVISTA ABIGR AF


EMPRESA GRÁFICA/PR

Belton coleciona troféus em 2019 mas tive apoio de Fernando Amarante, respon­ sável por algumas unidades da franquia Dale Carnegie, hoje meu sócio.” A parceria deu tão certo que dos quatro a cinco produtos que a Belton fazia para a Dale Carnegie inicialmente, hoje a gráfica produz 70 itens, entre livros, apos­ tilas, manuais customizados, canetas e bolsas. O investimento mais recente aconteceu em 2019. Luciano ampliou o número de impresso­ ras digitais de grande formato e acaba de rece­ ber uma segunda impressora offset meia folha, diversificando o leque de produtos. Ao parque gráfico mais flexível e moderno, Luciano credita os prêmios conquistados no ano passado. Além

De acordo com Luciano Szurmiak, tecnologia para “encarar” qualquer trabalho e uma equipe enxuta e eficiente são as grandes responsáveis pelos prêmios conquistados.

58 REVISTA ABIGR AF

o serem anunciados os vencedores do Prêmio Fernando Pini 2019, uma gráfi­ ca se destacou ao conquistar cinco tro­ féus: a Belton, de Curitiba. A empresa, que está instalada num espaço de 800 m² no bairro Xa­ xim, região sul da capital paranaense, personifi­ ca­se em seu fundador, Luciano Szur miak. Ele conta que sua trajetória nas artes gráficas co­ meçou por acaso. “Meu primeiro, e único, em­ prego com carteira assinada foi no Colégio Uni­ ficado, onde entrei aos 16 anos. Em 2000 fui transferido para a gráfica que pertencia à esco­ la. Em 2009, o grupo foi vendido e eu saí. Mi­ nha intenção não era continuar na área gráfica, mas os clientes começaram a me ligar pedindo assessoria e acabei virando um terceirizador de serviços gráficos. Luciano explica que na época atendia a um cliente, a franquia de treinamento profissional Dale Carnegie. Essa franquia exerceu papel fun­ damental na opção de Lucia no pelo mercado gráfico. “Comecei a fazer os impressos para eles no Unificado, mas era tudo muito fragmentado, então resolvi entender todas as necessidades do cliente para oferecer uma solução completa.” Em 2011, Luciano teve a oportunidade de ir à Alemanha com um grupo de brasileiros, ad­ quirindo no ano seguinte seu primeiro equi­ pamento, uma impressora offset cinco cores, acompanhada de linhas de acabamento. “Fiquei receoso de fazer um investimento tão grande,

dezembro 2019 /fevereiro 2020

dos cinco troféus na última edição do Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini, a Belton recebeu três Ouro e dois Prata no Prê­ mio Theobaldo De Nigris, tornando­se a gráfica brasileira mais premiada no concurso promovi­ do pela Conlatingraf em 2019. Luciano destaca também o time da Belton. “Antigamente eu fazia tudo. Depois conseguimos formar uma equipe enxuta, ágil e eclética. Hoje somos 16.” O envol­ vimento com o cliente também é fundamental. O calendário Macopá (vencedor do Fernando Pini na categoria Calendários de Mesa e Parede) é um exemplo, segundo o empresário. “Chega­ mos a rodar 10 mil ca lendá rios, depois cinco mil, e ano passado a Macopá pediu algo comple­ tamente diferente, apenas 100 peças. Fizemos uma base em acrílico e impressão UV.” Dentre os planos para 2020, Luciano desta­ ca o desejo de começar a oferecer impressão len­ ticular e encarar tiragens mais robustas, agora viabi lizadas pela nova impressora offset. BELTON www.beltongrafica.com.br


Brainstorm

2 anos! E bons motivos para comemorar Sustentabilidade Gestão Integrada Atendimento ágil e atencioso Apoio, ideias e soluções Ética

CERTIFICA SA

DA

EMPR E

Três anos evoluindo e crescendo IS O

Sustentabilidade Gestão integrada Atendimento ágil e atencioso Apoio, ideias e soluções Ética

9001

Av. Dr. Alberto Jackson Byington 3015 (11) 3658.4500 06276-000 - Osasco - SP

www.bmfgrafica.com.br

BMF Gráfica e Editora Av. Dr. Alberto Jackson Byington, 3015 (11) 3659.4500 06276-000 Osasco SP www.bmfgrafica.com.br


HISTÓRIA VIVA Texto: Tânia Galluzzi Eunice Dornelles

João Schupp

1

60 REVISTA ABIGR AF

Foto: Tânia Galluzzi

Dono de uma história profissional que tem início nos anos de 1960, João Schupp conquistou o respeito do mercado gráfico com sua postura ética e confiável, credibilidade que o mantém na ativa até hoje.

C

Dúvida? Pergunte ao Schupp!

om 78 anos completados em feve­ reiro, João Batista Schupp faz parte da história da indústria gráfica na­ cional. Muitos clientes continuam a validar suas decisões após ouvir a opinião do “senhor Schupp”. Essa deferência não é por aca­ so. Ao longo de sua carreira, João Schupp tor­ nou­se conhecido pelo profissiona lismo e pela honestidade, virtudes que herdou do pai, em quem se espelha até hoje. João é casado, pela segunda vez, com Cé­ lia, “uma companheirona”, tem dois filhos do primeiro casamento, Ricardo e Tânia Regi­ na, e uma enteada, Ju lia na. Filho de pai ale­ mão e mãe descendente de ita lia nos, a vida

dezembro 2019 /fevereiro 2020

profis sio nal de João começou aos 14 anos, quando foi trabalhar como contínuo no extin­ to Banco Moreira Salles, ao mesmo tempo em que auxiliava o pai na loja de ferragens dele. Em 1961, entrou para a Força Aérea Brasilei­ ra (FAB), ficando até o início de 1962. Em segui­ da, aos 20 anos, ingressou na Swissair para aju­ dar no desembaraço dos passageiros, mas, por falar alemão, muitas vezes atuou como motoris­ ta, transportando anônimos e convidados ilus­ tres da companhia, como o governador de São Paulo, Ademar de Barros. Isso até receber um convite de seu segundo pai, o polonês Bogdan Kocerka, para entrar como vendedor na Bayer, que na época se chamava Aliança Comercial de


2

Anilinas, divisão Agfa. Três meses depois, a di­ visão Agfa foi separada e vendida para um gru­ po belga, tornando-​­se Agfa-​­Ge­vaert do Brasil. Após dois anos na Agfa, João foi trabalhar na Mesbla, departamento de cine-​­foto atacado, onde permaneceu por um ano e meio. Só então, aos 28 anos, Schupp colocaria definitivamente seu talento na área co­mer­cial a serviço da in­ dústria gráfica, ao ingressar na ­Hoechst, na divisão de chapas Ozasol. Não demorou mui­ to para ele perceber que, apesar de ­atuar no co­ mer­cial, tinha de se aprimorar na área técnica para poder responder aos questionamentos dos clien­tes. “Eu queria ter um conhecimento técni­ co melhor, então fiz quatro semestres do curso de Artes Gráficas na Escola Senai Felício Lanza­ ra. Foi também pela ­Hoechst que visitei minha primeira Drupa, em 1977. De lá para cá não fal­ tei a nenhuma, dez até hoje, e vou à 11ª este ano.”

3

1 (página ao lado) Aos 18 anos, Schupp alistou‑se na Força Aérea Brasileira 2 Percorrendo estradas, Schupp visitava os clientes da Agfa (divisão da Aliança Comercial de Anilinas), dirigindo a Kombi da companhia. 1965 3 O polonês Bogdan Kocerka, considerado por Schupp seu segundo pai, em 1965 levou‑o como vendedor para a Bayer (na época Aliança Comercial de Anilinas) 4 Em 1970, iniciando sua trajetória ligada ao setor gráfico, Schupp ingressou na área comercial da divisão de chapas Ozasol, na Hoechst 4

EMBASAMENTO TÉCNICO

Dessa época, Schupp relembra, já como respon­ sável pelas revendas nas capitais, da dificuldade em convencer o clien­te a trocar uma chapa con­ ven­c io­nal por uma pré-​­sensibilizada. “Tínha­ mos uma chapa mais cara e os clien­tes falavam que, apesar de ser mais rápida para gravar, era mais sensível, precisava ter mais cuidado do que com a con­ven­cio­nal. Mudar essa cultura foi tra­ balhoso e o embasamento técnico foi decisivo.” Com sua carreira em ascensão na H ­ oechst, Schupp passou a gerente de vendas. Em 1995 foi chamado pela diretoria da mul­ti­na­cio­nal para ­criar uma revenda na Casa Fachada, empresa co­ ligada ao grupo. “Montei o departamento gráfico

61 dezembro 2019 /fevereiro 2020  REVISTA ABIGR AF


João levou a equipe de vendas e a carteira de clien­tes. Já no primeiro mês, a nova empre­ sa faturou a mesma receita da Casa Fachada. Os produtos eram chapas, filmes Agfa, blanque­ tas Continental e as chapas ita­lia­nas Plurime­ tal. A so­cie­da­de Zanatto & Schupp foi desfeita em 2012, quando João, aos 70 anos, retirou-​­se da empresa e aceitou o desafio de assumir a Po­ licrom South America, fi­lial da Policrom ita­lia­ na, pensando em diminuir o ritmo de trabalho. “Ele continua tentando”, brinca Ju­lia­na. Dispensando arroubos nostálgicos, olhan­ do a evolução tecnológica, Schupp admite: “Hoje não tem mais artes gráficas, po­de­r ía­mos cha­ mar de eletrônica gráfica. Eu vejo isso de forma positiva, é a evolução do setor. Por isso continuo indo à Drupa. Lá estão os rumos do mercado nos próximos anos. Muitas empresas se perderam no caminho por não se manterem atua­li­za­das”.

5

6

5 Com o filho, Ricardo, na Drupa 2000. Schupp visitou a Drupa pela primeira vez em 1977 e depois disso esteve em todas edições 6 Com (E/D) Adair Zanatto e Sergio Macedo, na época da Zanatto & Schupp, em 1977 7 Aos 78 anos, Schupp continua em plena atividade, como dirigente da Policrom South America, filial da italiana Policrom

sozinho, eu e um ajudante, e comecei a reven­ der as chapas Ozasol. Trouxe para esse departa­ mento produtos Agfa e blanquetas Continental.” Dois anos depois, a H ­ oechst vendeu a unidade de chapas para o grupo Agfa. “Encerramos o de­ partamento no dia 31 de março de 1997 e eu mon­ tei em São Paulo a fi­lial da empresa curitibana Zanatto, que virou Zanatto & Schupp.” 7

Foto: Tânia Galluzzi

62

Uma faceta não tão conhecida de João S­ chupp é sua capacidade de administrar con­ flitos. “Quan­do tinha alguma briga, lá ia eu pôr pano quente aqui, pano quente ali. Sempre fui apaziguador. Em todos os sentidos.” Mas a sua própria paz vem do seu xodó, o refúgio em Ju­ quitiba, in­te­r ior de São Paulo. “O sítio fica no meio do mato e, há 57 anos, é o meu local pre­ ferido.” Mesmo lá seu espírito rea­li­za­dor entrou em ação. Nos últimos oito anos, João adminis­ trou e revitalizou a Coo­pe­ra­t i­va de Eletrifica­ ção de Itapecerica da Serra, Ceris, levando ele­ tricidade a muitas pro­prie­da­des rurais da re­gião. De sua trajetória, uma lição de vida: “não me arrependo de nada, sou respeitado, tenho as portas abertas em todos os lugares que vou, isso é gratificante, me sinto rea­li­za­do”. REVISTA ABIGR AF  dezembro 2019 /fevereiro 2020


# papel não desmata

s. Papel é feito de árvores plantada is árvores vão existir! ma , ido uz od pr for l pe pa is ma to Quan As indústrias brasileiras de celulose e papel plantam todas as árvores que utilizam. Hoje, são plantadas, diariamente, mais de 500.000 árvores para diversos usos industriais, inclusive produção de celulose e papel. No total, já são 7,8 milhões de hectares de plantações de árvores. Além disso, as indústrias de base florestal preservam 5,6 milhões de hectares de matas nativas. Fonte: Mitos e Fatos - Two Sides, 2019 Two Sides é uma organização global, sem fins lucrativos, criada em 2008 por membros das indústrias de celulose, papel e comunicação impressa. Two Sides promove a produção e o uso responsável da impressão e do papel, bem como esclarece equívocos comuns sobre os impactos ambientais da utilização desse recurso. O papel, por ser proveniente de florestas certificadas e gerenciadas de forma sustentável, é um meio de comunicação excepcionalmente poderoso, de fonte renovável, reciclável e biodegradável.

Há ótimas razões para você #AmarPapel Descubra mais em twosides.org.br

Acesse www.twosides.org.br e descubra porque imprimir é sustentável!


1 (acima) Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand em construção, projeto de Lina Bo Bardi, avenida Paulista, São Paulo, 1966 2 Paracatu, MG, 1949. Reportagem “A cidade do ouro”, O Cruzeiro, ano XXII, nº 4, 12.11.1949

64

Fotos: Peter Scheier / Acervo Instituto Moreira Salles

2

REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020


Retrospectiva de Peter Scheier evidencia contradições do Brasil

E

stá em cartaz no IMS Paulista a ex­ posição Arquivo Peter Scheier (1908– 1979), fotógrafo que tão bem retratou o paradoxo entre um país que luta­ va para se modernizar e as mazelas que o crescimento desordenado pode provocar. Com curadoria de Heloisa Espada, da equipe do IMS, essa é a primeira individual de Scheier em 50 anos. A exposição é resultado de uma pes­ quisa de dois anos no acervo do fotógrafo, que está sob a guarda do Instituto Moreira Salles e possui cerca de 35 mil negativos. Também fo­ ram consultadas coleções de outras instituições que detêm obras do fotógrafo. De origem judaica, Scheier aportou no Bra­ sil em 1937, como refugiado do regime nazista. Na Alemanha, trabalhava como comerciante e contador. Já em São Paulo, no começo dos anos de 1940, iniciou sua carreira no ramo da foto­ grafia, abrindo o Foto Studio Peter Scheier, que funcionou até 1975. Atuando em diversas áreas — eventos so­ ciais, fotojornalismo, publicidade, fotografia industrial e de arquitetura —, Scheier registrou momentos marcantes da história do País, entre eles a 1ª Bienal de São Paulo e a construção de Brasília. Junto com outros refugiados de guerra europeus, como Alice Brill, Hans Gunter Flieg e

Claudia Andujar, tornou­se um dos principais nomes da fotografia brasileira do século XX . Intitulada Arquivo Peter Scheier, a exposição reúne cerca de 300 itens, entre fotografias, pu­ blicações e documentos. Um dos destaques é a coleção de 22 álbuns originais, produzidos intei­ ramente em papel fotográfico, nos quais Scheier editava seus trabalhos profissionais e pessoais. Há álbuns comissionados por empresas, como a Ultragaz, portfólios com exemplos das diversas áreas de atuação do fotógrafo, além de álbuns com fotos dos filhos e de viagens da família. PRIMEIROS PASSOS

Scheier iniciou sua trajetória fazendo retratos e registros de eventos sociais, incluindo casamen­ tos, batizados e formaturas. Em poucos anos, destacou­se na área da fotografia de arquitetu­ ra, tendo colaborado com profissionais como Carlos Bratke e Lina Bo Bardi. A exposição traz fotogra fias inéditas ou pouco conhecidas da história da arquitetura moderna em São Paulo.

Peter Scheier. Foto: autor desconhecido

F OTOG R A F I A

A seleção das obras é resultado de uma pesquisa de dois anos no acervo do fotógrafo, um dos mais importantes da história da fotografia brasileira, sob a guarda do Instituto Moreira Salles, IMS. Texto: Tânia Galluzzi

4

3

A retrospectiva apresenta também uma se­ ção dedicada ao trabalho de Scheier na revis­ ta O Cruzeiro, onde atuou de 1945 a 1951. Inspi­ rada na publicação americana Life, O Cruzeiro era uma das revistas mais lidas do País. Scheier produziu cerca de 100 reportagens, tratando de temas como esporte, religião, saúde, cidades e

3 Lutadoras de luta livre no centro de São Paulo, 1950. Reportagem “As belas viram feras”, O Cruzeiro, ano XXII, nº 50, 30.09.1950 4 Torre administrativa do Congresso Nacional, 1960

dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF

65


5

6

5 Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand em construção, projeto de Lina Bo Bardi, avenida Paulista, São Paulo, 1966 6 Bairro de Santo Amaro, São Paulo, 1948. Reportagem “Santo Amaro, refúgio de paulistanos”, O Cruzeiro, ano XX, nº 14, 24.01.1948 7 Lutadoras de luta livre, São Paulo, 1950. Reportagem “As belas viram feras”, O Cruzeiro, ano XXII, nº 50, 30.09.1950 8 Cortiço no bairro do Brás, São Paulo, 1947. Reportagem “O Braz”, O Cruzeiro, ano XIX, nº 27, 26.04.1947 9 Vista para a coleção do acervo do Masp na antiga sede do museu, rua 7 de abril, São Paulo, 1962. À esquerda, Móbile (1944), de Alexander Calder; à direita, A pequena bailarina de 14 anos (1880), de Edgar Degas

7

8

9

66

EXPOSIÇÃO “ARQUIVO PETER SCHEIER” Em cartaz até 24.05.2020 Ingresso grátis Instituto Moreira Salles SP Av. Paulista, 2424, tel. (11) 2842-9120 3ª-feira a domingo: das 10 às 20 h 5ª-feira: das 10 às 22 h www.ims.com.br REVISTA ABIGR AF

problemas sociais, além de matérias de teor sensaciona lista, como era típico da revista. Re­ tratou especialmente o crescimento urbano de São Paulo nos anos 1940 e 1950. “Do ponto de vista formal, muitas de suas imagens — sobretudo os registros de arquite­ tura, da indústria e da metrópole paulista — constroem uma imagem idea li zada dos ‘anos dourados’ no Brasil”, afirma Heloisa Espada. “Por outro lado, sua atuação junto à revista O Cruzeiro explicita as contradições profundas já

dezembro 2019 /fevereiro 2020

presentes naquele processo de crescimento eco­ nômico, seja por reportagens sobre as misérias do País ou pelo viés preconceituoso e sensacio­ na lista que caracterizava a publicação.” Em cartaz até 24 de maio de 2020, a expo­ sição apresenta um panorama da extensa obra do fotógrafo. Também evidencia as diversas camadas de seu acervo e as inúmeras possibi­ lidades de pesquisa, como pontua a curadora: “O trabalho de Scheier foi pautado pelas trans­ formações que marcaram o fotojornalismo in­ ter nacional a partir de 1930, por soluções for­ mais de caráter moderno e por compromissos comerciais. Seu arquivo, como um todo, reve­ la as ambiguidades de uma sociedade de mui­ tas faces. Não apresenta uma síntese do Brasil, mas, antes, uma rea lidade de difícil leitura.”


SISTEMA ABIGRAF NOTÍCIAS

Abigraf e UBE se unem em prol da cultura Com o apoio da Abigraf, a UBE procura reposicionar-se junto aos escritores, no sentido de fortalecê-los, e perante os editores.

“A

68

cultura está fragilizada, sofrendo muito nas mãos do atual governo. Precisamos nos unir.” Independente das questões intrínsecas ao mercado editorial, a necessidade de lutar contra o desmonte da cultura no Brasil é uma das principais alavancas para a aproximação da Abigraf com a União Brasileira dos Escritores, UBE, segundo João Scortecci, vice-presidente da Abigraf-SP. Fundada em 1958, a UBE defende a liberdade de expressão, os direitos do autor, a cadeia produtiva do livro e a democratização do acesso à informação. Esvaziada e enfraquecida nos últimos anos, a entidade ganhou novo fôlego em outubro de 2019, quando o escritor Ricardo Ramos Filho, neto de Graciliano Ramos, assumiu a presidência da organização buscando um novo relacionamento com o mundo dos livros, seus sócios e colaboradores. Nesse movimento, Ricardo procurou a Abigraf, que vem auxiliando a organização a recuperar seu papel. De acordo com Scortecci, que também ocupa a vicepresidência da UBE, as entidades trabalharão, num primeiro momento, em duas frentes: reposicionar a UBE junto aos escritores no sentido de fortalecê-los, e perante os editores. “Queremos incentivar os escritores a se reconectarem com os leitores por meio de ações como a presença deles nas livrarias, como acontecia no passado, sobretudo com a volta das livrarias independentes. O mesmo tem de acontecer em relação aos editores. Precisamos fazer com que as partes conversem, sem radicalismos”, afirma Scortecci. Frente importante é o acompanhamento da reforma da Lei de Direitos Autorais, que pretende flexibilizar a Lei 9.610, de 1998. As entidades estão discutindo a ida da UBE para o prédiosede da Abigraf. Já foi negociado junto à Câmara Brasileira do Livro, CBL, um estande da UBE na Bienal do Livro de São Paulo, que acontecerá entre 30 de outubro e 8 de novembro. A Abigraf também está articulando uma parceria com a Associação Brasileira para Proteção dos Direitos Editoriais, ABDR, no sentido de auxiliar os escritores associados à UBE. Em entrevista ao jornal O Escritor, da própria UBE, Ricardo Ramos Filho afirmou que o maior desafio para sua gestão é, no Brasil de hoje, “dirigir uma entidade voltada para os escritores e os livros, quando o status quo faz de tudo para acabar com o pensamento livre”. “A nova gestão precisará fazê-la crescer, ampliar o número de sócios, até porque quando mais vozes falam, o discurso é mais ouvido.”

REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020

Novos Associados Abigraf O Sistema Abigraf dá as boas-vindas aos seus novos filiados.

SECCIONAL RIBEIRÃO PRETO

Imprimix Av. Independência, 244 (Centro) 14010-210 Ribeirão Preto SP Telefone: (16) 3325-6665 Contato: Alexandre Juliano Martinussi admribeiraopreto@imprimix.com.br

ABIGRAF REGIONAL SÃO PAULO

Indemetal Gráficos Rua Mons. Luiz Octávio Bicudo de Almeida, 160 (Jardim Padre Bento) 13313-120 Itu SP Telefone: (11) 4013-6644 Contato: Alisson Simão marketing@indemetalgraficos.com.br

SECCIONAL BAURU

Expert Print Rua Javoleno Vaz, 4-48 (Vila Engler) 17047-120 Bauru SP Telefone: (14) 3018-1264 Contato: Alan James dos Santos alan@expertprint.com.br

Palamin Rua Araujo Leite, 27-72 (Vila Santa Tereza) 17012-055 Bauru SP Telefone: (14) 3202-9962 Contato: Bruno Nishihara Palamin

Gráfica PB Rua Fausto Fabbri, 200 (Distreito Industrial) 14340-000 Brodowski SP Telefone: (16) 3664-0222 Contato: Hamilton Pierre Brandt financeiro@graficapb.com.br

ABIGRAF NACIONAL

Set Integrative Av. Brigadeiro Faria Lima, 1485, 2º andar (Jardim Paulista) 01452-002 São Paulo SP Telefone: (11) 3797-6603 Contato: Eduardo Francisco Paschoa eduardo@setintegrative.com.br

Forest Paper Rodovia PR 160, s/nº, km 21 (Parque Limeira) 84269-090 Telêmaco Borba PR Telefones: (11) 3849-5300 / (44) 3045-3700 Contato: Fabio dos Reis Lima fabio@forestpaper.com.br


Walter Hüne

Notícias publicadas na Revista Abigraf nº– 127, de janeiro/fevereiro de 1990

Gráfica Gonçalves completa 50 anos

O crescimento dos formulários O

setor de formu lá rios contínuos é extremamente importante para o próprio desenvolvimento da informatização das empresas. Com as inovações a laser, esse mercado poderá apresentar novas ampliações para os setores consumidor e produtor. Se algum dia alguém questionar se os formu lários contínuos são um apêndice da indústria gráfica, a resposta é não. Trata-se de um setor muito es pe cial, com mercado garantido e em constante desenvolvimento, que aumenta ano após ano, em escala geométrica. A  importância no dia- a-dia do consumidor final e da própria indústria gráfica

pode ser comprovada através de informações fornecidas pela Associação Brasileira de Formu lários Contínuos (Abraform): em 1989, o setor representou 28% da produção global da indústria gráfica, totalizando um volume de vendas na ordem de US $ 700 milhões, 10% superior ao ano anterior. Além das vendas governamentais e dos bancos, os for mu lá rios contí nuos têm seu maior volume de vendas (55%) destinado à prestação de serviços e indús trias. Nesse percentual se incluem os formu lá rios personalizados, promocionais e os que atendem ao mercado de PCs.

José Gonçalves e o filho, Paulo

Enquanto a indústria gráfi-

ca nacional cresceu 25% em 1989, a Gonçalves S.A. Indústria Gráfica, es pe cia lizada em embalagens sofisticadas para a indústria de cosméticos, perfumaria e farmacêuticos, cresceu 50%. Foi um ano muito especial para a empresa, em que, além do grande crescimento, ela completou 50 anos, mudou- se para imponente sede própria

em Alphaville (Barueri/SP) e colocou em funciona mento novos equipamentos. Tudo começou em 1939, na Rua Visconde de Par naí ba, em São Paulo, onde Humberto Gonçalves montou a Tipografia Gonçalves Ltda., com apenas uma impressora Minerva. Quando ele se afastou, em 1945, foi sucedido por José — que retornava da Itália com a Força Expedicioná ria Brasileira — e Milton Gonçalves. Hoje, José Gonçalves é o diretor-presidente, seu filho Paulo é o diretor comercial e industrial e Pedro Carlos de Almeida Franco é o responsável pelas finanças. A nova sede ocupa uma área útil de 7.500 m2, onde atuam 250 funcionários e são transformadas mensalmente 270 toneladas de cartão e papel, produzindo cerca de 25 milhões de cartuchos.

Aquisição de novo espaço No dia 29 de novembro de

1989, dando continuidade ao programa de expansão das suas instalações, necessária para a implantação do Plano de Trabalho de 1990, o Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo e

a Abigraf Regional São Paulo adquiriram o 15º andar do prédio onde têm a sua sede, localizado na Rua Marquês de Itu nº 70, que se soma aos 11º e 12º andares do mesmo edifício, dos quais as entidades já são proprietárias.

Luiz Vasone (C), presidente da Abigraf‑SP, assina a escritura do imóvel, tendo à sua direita Adolpho Cyriaco, superintendente, e Max Schrappe, presidente, da Abigraf Nacional; e à esquerda os diretores da Abigraf Nacional Hamilton Terni Costa e Sidney Fernandes

dezembro 2019 /fevereiro 2020

REVISTA ABIGR AF

69


MENSAGEM

da a ir v a d o n a o r se 0 2 0 2 ra a Trabalhando p

C

dministrativa A as rm fo re as e qu er cr a Tudo leva sair do papel. e Tributária vão finalmente

a de futuro onde o Estado sej iva ect rsp pe a um e os smo e acredito qu barato e eficiente para todos Começamos 2020 com otimi to, xu en is ma os an r dos últimos nal, mesmo teremos pela frente o melho os. Vejo o Congresso Nacio eir sil bra s mo lha ba ulista. Tra com as ressalvas que lhe são para a Indústria Gráfica Pa lhando ha justamente impostas, traba para que nossa entidade ten os ada, para colocar o Brasil nos eix papel fundamental nessa vir o ss re ng Co Vejo o . e isso deve ser comemorado criando meios e estratég ias o m es m l, na io ac N . E sempre faço questão de para vencer nossos desaf ios s, va al ss re m co ejam etir: é preciso que todos est Os Grupos Empresariais rep ra pa o nd trabalha igraf-SP, presentes nas reuniões da Ab são fundamentais para que s no il as Br o r coloca ios ndas pois só a união dos empresár possamos atender as dema ve de o iss e s xo ei mas pode fazer com que os proble específicas de cada setor da o. ad or em m co r se idos. s já comuns a todos sejam resolv indústria gráfica. As reuniõe nossa o dos Esse é o papel e a missão de começaram e a identificaçã éo tes. problemas a serem atacados e, pois juntos somos mais for ad tid en te en am sic os ag ir ba primeiro passo para poderm rcado, de forma sidney@congraf.com.br em duas esferas: junto ao me de co, bli pú r de institucional, e junto ao po apoio nos poderes maneira política, buscando sanar questões que Legislativo e Executivo para o desenvolvimento do atravancam ou prejudicam rtamentos Jurídico, nosso negócio. Nossos depa Mercado estão a Técnico e de Relações com o pos empresariais em postos para auxiliar os gru s para prosperar. busca de melhores condiçõe lítico-econômica, Em relação à conjuntura po as Administrativa tudo leva a crer que as reform sair do papel. e Tributária vão finalmente icaram os presidentes A Tributária, ao que já ind ve ser aprovada ainda da Câmara e do Senado, de fica Bra sileira da Indústria Grá vez, a Reforma a Presidente da Associação su r Po re. est sem o ) eir f-SP im igra no pr Regional São Paulo (Ab cluída, deve traçar Administrativa, quando con

Sidney A nversa V ictor

70 REVISTA ABIGR AF

dezembro 2019 /fevereiro 2020


Serviços que imprimem qualidade. A Agfa, atendendo à esta rápida transformação de nossa indústria, mudou! Queremos, mais do que nunca, entregar a você benefícios que atendam às suas necessidades de processo, com padronização, relevantes ganhos em produtividade e significativa redução de custos. Processos sustentáveis para a sua empresa e o meio ambiente, com a qualidade e confiabilidade de sempre: extrema! Conte com a Agfa.

Agfa marketinggs.br@agfa.com Tel.: 11 5188.6400 www.agfagraphics.com.br ISO 9001 • ISO 14001 • ISO 50001 • OHSAS 18001


Profile for Abigraf

Revista Abigraf 304  

Revista Abigraf 304  

Profile for abigraf
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded