Page 1

Ano 10 ❘ 54 ❘ Julho e Agosto de 2014

Prática sindical otimizada Na segunda edição do Encontro Nacional de Sindicatos, promovido pelo SINDIGRAF-SP, líderes sindicais de todo o País se reuniram para enriquecer seus conhecimentos sobre os principais assuntos que circundam o setor

O hotel Grand Mercure, localizado no bairro do Ibirapuera, zona sul de São Paulo, foi o palco escolhido para sediar o 2º Encontro Nacional de Sindicatos, realizado pelo SINDIGRAF-SP em 21 de julho. A programação ofereceu a discussão de alguns dos assuntos mais predominantes na liderança sindical gráfica, como os impactos dos cenários político e econômico brasileiro e a competitividade do setor. Participaram 50 presidentes e executivos de mais de 20 sindicatos e associações representativas da indústria gráfica nacional. O presidente da ABIGRAF-SP, Sidney Anversa, afirmou, em discurso proferido na abertura do evento, que a união da indústria gráfica é o caminho mais viável para fazer com que os pleitos do setor sejam ouvidos pelo poder público, parceiros comerciais e pela sociedade. Compartilhando da mesma opinião, o presidente da ABIGRAF Nacional, Levi Ceregato, disse acreditar nesse mecanismo para resgatar a competitividade e restabelecer a sustentabilidade e o equilíbrio do mercado ante o avanço das mídias eletrônicas. No seu pronunciamento,

Fabio Mortara, presidente do SINDIGRAF-SP, destacou alguns dos maiores desafios do setor, que são o de investir, inovar e profissionalizar gestões e processos. Na parte da manhã, a primeira palestra foi ministrada pelo diretor do I.D.O. Brasil, Andreas Dohle, que falou sobre “Planejamento Estratégico: Implantação e Controle”. Na sequência, o painel “Perspectivas para um Brasil melhor” ficou a cargo do presidente executivo da Abril S.A., Fábio Barbosa, que fez um panorama histórico do Brasil mostrando os caminhos trilhados pelo País e seus resultados no contexto de hoje. A primeira etapa do Encontro de Sindicatos discutiu, também, a formação profissional na indústria gráfica, com Walter Vicioni, diretor do SENAI-SP, e contou com o depoimento do empresário gráfico Mário César Camargo no painel “Empresário Gráfico: Jogo dos 7 erros”. Quem também participou do Encontro de Sindicatos foi o senador Eduardo Suplicy, que demonstrou o interesse de se aprofundar no universo gráfico através das discussões realizadas naquele dia.

Com o tema “Sucessão Empresarial Familiar”, Domingos Ricca deu o pontapé inicial na grade de palestras do período vespertino. Também constaram na grade a discussão sobre ética, com a consultora Josefa Lira; sobre os reflexos da economia no setor, com Zeina Latif, economistachefe da XP Investimentos; sobre política com o cientista político Carlos Mello; e as técnicas de negociação com Jerônimo Ruiz, do Sindicato da Indústria do Papel, Celulose e Pasta de Madeira para Papel no Estado de São Paulo (SIP). Na ocasião, Fabio Mortara apresentou a palestra “Two Sides Brasil: Como implantar nos mercados regionais”, cujas novidades você poderá conferir nessa edição. O gerente de marketing do Sistema ABIGRAF, Igor Archipovas, foi o responsável pelo painel “Marketing e Comunicação: Foco em entidades de Classe”, que foi seguido pelos depoimentos dos presidentes do SIGEMG, Vicente de Paula Aleixo Dias; do SINDIGRAF-RS, Angelo Garbarski; do SINDUSGRAF-PE, Eduardo Carneiro Mota; do SINGRAF-RN, Carlos Vinícius Aragão Costa Lima; do SINDIGRAF-SP e do 1º vice-presidente da Seccional de Ribeirão Preto da ABIGRAF-SP, Fábio Sarje - encerrando, assim, mais um Encontro Nacional de Sindicatos.

Nesta edição Página 4 Nova diretoria da ABIGRAF Nacional oficializou posse em Brasília Página 5 Reunião do Copagrem teve foco no ambiente político e econômico brasileiro


Editorial A partir desta edição, assumo, ao lado de Fabio Arruda Mortara, pela presidência do SINDIGRAF-SP, a autoria dos editoriais e artigos do Boletim Impressões. Esta, porém, é uma pequena parte da responsabilidade que terei pela frente como presidente da Regional paulista da nossa ABIGRAF. Os desafios são grandes, as dificuldades também, mas tenho a certeza de que continuaremos trabalhando com todo o empenho pelo desenvolvimento de nossa indústria de impressão gráfica. E isto você poderá conferir nesta edição, que traz a cobertura do II Encontro Nacional de Sindicatos e da última reunião do Copagrem, além de entrevista sobre a próxima edição da Office Brasil Escolar, da qual a ABIGRAF-SP é patrocinadora. São apenas três temas, mas que, expressos aqui em nossa publicação, muito bem demonstram os objetivos de nossas entidades. Boa leitura. Sidney Anversa Victor é presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional São Paulo (ABIGRAF-SP)

Benefícios

Isenção de taxas na compra de vale refeição e alimentação Mais uma vantagem exclusiva da ABIGRAF-SP proporcionará aos associados uma maior economia e serviço de qualidade para os colaboradores. Tratase da parceria que a entidade firmou com a Policard, empresa que está desde 1995 no mercado com mais de 8 mil empresas clientes e 150 mil estabelecimentos credenciados para atendimento em todo País. O benefício oferece isenção total das taxas administrativas, entre outros serviços. Tudo isso gerenciado através do “Pedido Simples”, ferramenta que trará mais praticidade para o seu dia a dia. Para solicitar os cartões e créditos, basta acessar o www.policard.com.br/pedidosimples e informar o código promocional V7Cp3Mf2. Mais informações e aquisições através do e-mail abigraf@policard.com.br ou pelo número (11) 3173-7315.

Descontos exclusivos no site do Walmart Empresários gráficos, seus funcionários e dependentes, podem usufruir de descontos especiais no hotsite www.walmart.com.br/sindigraf de 15% na categoria de utilidade doméstica, 10% na de móveis e 5% nas demais. As compras devem ser efetuadas no próprio site ou através do televendas (11) 3003-6000. Não se esqueça de informar o código (SINDIGRAF) para aproveitar mais esse benefício!

2

I

impressões Abigraf

impressões ABIGRAF Publicação bimestral da Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional São Paulo (Abigraf-SP), com apoio institucional do Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo (Sindigraf-SP).

Ano 10 ❘ 54 ❘ Julho e Agosto de 2014

Prática sindical otimizada Na segunda edição do Encontro Nacional de Sindicatos, promovido pelo SINDIGRAF-SP, líderes sindicais de todo o País se reuniram para enriquecer seus conhecimentos sobre os principais assuntos que circundam o setor

O hotel Grand Mercure, localizado no bairro do Ibirapuera, zona sul de São Paulo, foi o palco escolhido para sediar o 2º Encontro Nacional de Sindicatos, realizado pelo SINDIGRAF-SP em 21 de julho. A programação ofereceu a discussão de alguns dos assuntos mais predominantes na liderança sindical gráfica, como os impactos dos cenários político e econômico brasileiro e a competitividade do setor. Participaram 50 presidentes e executivos de mais de 20 sindicatos e associações representativas da indústria gráfica nacional. O presidente da ABIGRAF-SP, Sidney Anversa, afirmou, em discurso proferido na abertura do evento, que a união da indústria gráfica é o caminho mais viável para fazer com que os pleitos do setor sejam ouvidos pelo poder público, parceiros comerciais e pela sociedade. Compartilhando da mesma opinião, o presidente da ABIGRAF Nacional, Levi Ceregato, disse acreditar nesse mecanismo para resgatar a competitividade e restabelecer a sustentabilidade e o equilíbrio do mercado ante o avanço das mídias eletrônicas. No seu pronunciamento,

Fabio Mortara, presidente do SINDIGRAF-SP, destacou alguns dos maiores desafios do setor, que são o de investir, inovar e profissionalizar gestões e processos. Na parte da manhã, a primeira palestra foi ministrada pelo diretor do I.D.O. Brasil, Andreas Dohle, que falou sobre “Planejamento Estratégico: Implantação e Controle”. Na sequência, o painel “Perspectivas para um Brasil melhor” ficou a cargo do presidente executivo da Abril S.A., Fábio Barbosa, que fez um panorama histórico do Brasil mostrando os caminhos trilhados pelo País e seus resultados no contexto de hoje. A primeira etapa do Encontro de Sindicatos discutiu, também, a formação profissional na indústria gráfica, com Walter Vicioni, diretor do SENAI-SP, e contou com o depoimento do empresário gráfico Mário César Camargo no painel “Empresário Gráfico: Jogo dos 7 erros”. Quem também participou do Encontro de Sindicatos foi o senador Eduardo Suplicy, que demonstrou o interesse de se aprofundar no universo gráfico através das discussões realizadas naquele dia.

Com o tema “Sucessão Empresarial Familiar”, Domingos Ricca deu o pontapé inicial na grade de palestras do período vespertino. Também constaram na grade a discussão sobre ética, com a consultora Josefa Lira; sobre os reflexos da economia no setor, com Zeina Latif, economistachefe da XP Investimentos; sobre política com o cientista político Carlos Mello; e as técnicas de negociação com Jerônimo Ruiz, do Sindicato da Indústria do Papel, Celulose e Pasta de Madeira para Papel no Estado de São Paulo (SIP). Na ocasião, Fabio Mortara apresentou a palestra “Two Sides Brasil: Como implantar nos mercados regionais”, cujas novidades você poderá conferir nessa edição. O gerente de marketing do Sistema ABIGRAF, Igor Archipovas, foi o responsável pelo painel “Marketing e Comunicação: Foco em entidades de Classe”, que foi seguido pelos depoimentos dos presidentes do SIGEMG, Vicente de Paula Aleixo Dias; do SINDIGRAF-RS, Angelo Garbarski; do SINDUSGRAF-PE, Eduardo Carneiro Mota; do SINGRAFRN, Carlos Vinícius Aragão Costa Lima; do SINDIGRAF-SP e do 1º vicepresidente da Seccional de Ribeirão Preto da ABIGRAF-SP, Fábio Sarje encerrando, assim, mais um Encontro Nacional de Sindicatos.

Nesta edição Página 4 Nova diretoria da ABIGRAF Nacional oficializou posse em Brasília Página 5 Reunião do Copagrem teve foco no ambiente político e econômico brasileiro

Responsabilidade editorial: Ricardo Viveiros & Associados – Oficina de Comunicação, empresa filiada à Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje). Redação: Ada Caperuto e Juliana Tavares. Projeto gráfico e diagramação: Merli Design. Impresso em papel couchê fosco 230g. Contato ABIGRAF-SP/SINDIGRAF-SP Tel. (11) 3232-4509 E-mail: dmark@abigraf.org.br. Site: www.abigrafsp.org.br e www.sindigraf.org.br


Universo empresarial

Com a palavra

A peça-chave da produtividade

Dois encontros, um mesmo objetivo

Tão importante quanto investir em equipamentos é saber investir no capital humano, que pode ser decisivo para se destacar no mercado Cada empresário tem a sua maneira de gerenciar seu negócio, estabelecendo tudo aquilo que julga ser relevante para seu crescimento a curto, médio e longo prazos. No setor gráfico, os líderes de pequenas e médias empresas se veem diante de uma série de desafios, que se inicia no panorama econômico brasileiro, passando pela mídia digital e a acirrada concorrência, que faz da administração uma tarefa arriscada. Neste âmbito, saber onde investir é crucial para escolher o caminho com menos pedras possível. Para o administrador José Pires de Araújo Junior, que também atua como professor na Faculdade SENAI de Tecnologia Gráfica, empregar esforços no capital humano é um dos itens prioritários para encontrar um nível de produtividade elevado. “Hoje o que realmente vai fazer a diferença são as equipes treinadas e motivadas para atingir objetivos claros e bem definidos”, afirma. Com um time de colaboradores preparado, o que também requer um maquinário no mesmo padrão, a gráfica terá ao seu favor um importante aliado no incremento da produção. “Em um mercado cuja maior estratégia é vender mais barato do que o concorrente, ser produtivo é crucial”, defende Araújo acrescentando que a competição por preço exige da empresa um esforço muito grande para ser eficiente e eficaz e, ao mesmo tempo, diminuir os custos no processo. Quem está no dia a dia do universo gráfico sabe que existe uma profunda diferença entre teoria e prática: por mais que se queira melhorar os procedimentos, os compromissos surgem implacáveis com suas demandas emergenciais deixando as medidas preventivas a segundo plano. Contudo, José Araújo explica que não existe uma “receita única” para gerenciar gráficas. Na sua visão, o importante é ter uma estratégia estruturada de gestão, que pode ser feita de maneira simples, para que a empresa possa ter subsídios para competir no mercado gráfico.

Em junho, estive em Barcelona, participando de um dos mais importantes encontros mundiais do setor gráfico, o WPCF (World Print & Communication Forum) promovido pela Intergraf e a PIA, respectivamente, as associações europeia e norte-americana. Minha missão de representar a indústria de impressão brasileira no evento foi cumprida à risca. Aproveitei a oportunidade para também levar a mensagem da iniciativa Two Sides, alcançando repercussão bastante positiva dos empresários da Índia e Japão. Sinto-me grato por poder arcar com responsabilidade que tem tal peso, mas entendo esta reunião como uma grande oportunidade de restabelecer o forte intercâmbio que nossas entidades já tiveram junto a países de tradição no setor, como Alemanha, Estados Unidos e Canadá, e agora também com China, Coreia e outros players que se destacam no mercado de impressão ano após ano. A sensação mais gratificante que fica dessa experiência é poder confirmar a grande relevância para o futuro do nosso setor que surge do conhecimento compartilhado nesse tipo de evento. E foi esta a impressão deixada pelo II Encontro Nacional de Sindicatos da Indústria Gráfica, que reuniu, em São Paulo, diversos especialistas para falar sobre temas como Formação Profissional, Planejamento Estratégico, Projeções Econômicas, Cenários Políticos, Perspectivas de Mercado e Gestão Empresarial. Enquanto o WPFC escolheu falar sobre as “Questões da impressão gráfica para o futuro”, aqui nada foi deixado de lado pelo SINDIGRAF-SP no momento de selecionar cuidadosamente as pautas que venham a atender as demandas de nosso setor na atualidade. E o balanço que faço ao mencionar estes dois eventos tão distantes geograficamente é a lição que jamais deve ser esquecida: união, conhecimento e dedicação serão sempre os elementos fundamentais para seguir em frente, empreendendo, em nosso setor. Boa leitura! Fabio Arruda Mortara, presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo (SINDIGRAF-SP)

impressões Abigraf

I

3


Eventos

Nova diretoria da ABIGRAF Nacional oficializou posse em Brasília Evento também marcou o lançamento da Carta da Indústria Gráfica à Nação Representantes da maioria das regionais da ABIGRAF Nacional participaram, no dia 5 de junho, da cerimônia que empossou a nova diretoria executiva da entidade para o triênio 2014-2017. O local escolhido para o evento foi a sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI), localizada na cidade de Brasília, Distrito Federal. O público também era composto por entidades empresariais e autoridades legislativas como, por exemplo, os senadores Ana Amélia (PP-RS) e Casildo Maldaner (PMDB-SC) e os deputados estaduais Paulo Correa (PR-MS) e Fernando Capez (PSDB-SP). Durante a cerimônia, a ABIGRAF Nacional lançou a Carta da Indústria Gráfica à Nação 2014, um documento que reivindica dez assuntos considerados primordiais para o setor tais como a alíquota zero de PIS/COFINS para impressão de livros e o fim do conflito tributário entre ICMS e ISS. O documento será encaminhado aos candidatos à Presidência da República e demais cargos eletivos nas eleições gerais deste ano. Na solenidade, os novos dirigentes falaram sobre seus planos para o resgate da competitividade da indústria gráfica nos próximos três anos. Julião Gaúna, presidente da ABIGRAF Regional Mato Grosso do Sul (ABIGRAF-MS), será o responsável pelo conselho diretivo, cargo antes exercido por James Hermes dos Santos. Na diretoria executiva estará o empresário Levi Ceregato, que afirmou, durante seu discurso, que trabalhará por uma indústria gráfica cada vez mais forte. Ele assume a função antes exercida pelo empresário Fabio Arruda Mortara. A nova diretoria foi eleita durante a 50ª Assembleia Geral Ordinária, realizada no final de abril em Fortaleza, capital cearense. 4

I

impressões Abigraf

União revigorada na ABIGRAF-SP Com a eleição de Levi Ceregato para a presidência da ABIGRAF Nacional, o empresário Sidney Anversa Victor foi escolhido para ficar à frente da ABIGRAF-SP. Confira na entrevista abaixo quais são seus projetos: Quais pleitos serão contemplados na sua gestão? Sidney Anversa – Uma das minhas principais bandeiras é realizar uma abertura geral para o gráfico dentro de São Paulo. Eu quero abrir a ABIGRAF e deixá-la cada vez mais importante para o gráfico. Pretendo chamar todos esses líderes e ter uma boa reunião com eles para que, juntos, possamos identificar caminhos viáveis para tentar amenizar os impactos da economia brasileira no nosso setor. Se nós conseguirmos criar um grupo forte seremos capazes de resgatar, aos poucos, a competitividade da indústria gráfica. De que maneira você pretende colocar essas ideias em prática? Sidney Anversa – Minha intenção é treinar os gráficos para que eles possam compreender melhor os números da sua empresa, saibam avaliar e calcular mais precisamente o retorno possível com um investimento. Acredito que, depois de tanto tempo atuando neste setor, minha função agora é trabalhar por todo mundo, ajudar no que for possível. E quais são suas expectativas? Sidney Anversa – Minha expectativa é reunir o maior número de líderes possível, de vários segmentos, para que possamos encontrar saídas personalizadas para cada realidade. É muito difícil você ajudar, ao mesmo tempo, empresas de porte e rendimentos distintos. Vamos tentar facilitar isso para que todos encontrem maneiras de se manter no mercado.


Presidente do SINDIGRAF participa de debate sobre gestão sindical O Ocean Palace Beach Resort, localizado na Praia de Ponta Negra, em Natal, Rio Grande do Norte, reuniu líderes de sindicais para um intercâmbio de experiências no 8º Encontro de Gestores promovido pelo Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) do Sistema FIERN (Federação das Indústrias do Estado do Rio Grande do Norte), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI). No segundo dia do evento, que foi realizado entre 01 e 02 de agosto, o presidente do SINDIGRAF-SP, Fabio Arruda Mortara, e Hans Bethe, presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico de Blumenau e Pomerode (SC), participaram da mesa-redonda “Gestão Sindical Eficiente: Como atrair e manter associados”, mediada pelo diretor-secretário da Federação das Indústrias de Brasília (FIBRA) Márcio França. Os palestrantes abordaram, entre outros assuntos, a transparência das ações, o funcionamento das assembleias, as ações e benefícios alcançados e estratégias para manter a força e união sindical. “Temos aqui empresários jovens que precisam de bons líderes para serem treinados. Espero que eles saiam daqui fortalecidos como eu saio com novos conhecimentos”, afirmou Fabio Arruda Mortara.

Reunião do Copagrem teve foco no ambiente político e econômico brasileiro A última reunião do Copagrem (Comitê da Cadeia Produtiva do Papel, Gráfica e Embalagem) foi realizada em 30 de junho, na sede da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) sob o comando de Fabio Arruda Mortara, presidente do SINDIGRAF-SP e coordenador do Comitê. O encontro começou com a apresentação de Elizabeth de Carvalhaes, presidente-executiva da Indústria Brasileira de Árvores (Ibá), que falou sobre a nova entidade, que congrega as antigas Abipa, Abiplar, Abraf e Bracelpa. A executiva explicou os objetivos da Ibá e anunciou a primeira conquista: o decreto presidencial que levou as florestas plantadas do Ministério do Meio Ambiente para o Ministério da Agricultura. A pauta política e econômica foi explorada por Thomaz Zanotto, diretor do Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior (Derex) da Fiesp, e pelo cientista político Carlos Melo, professor de Ciência Política do Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper) e colunista da TV Estadão. A apresentação inspirou alguns membros da mesa a sugerir a criação de um novo Grupo de Trabalho, destinado à discussão dos principais temas políticos que interessem à cadeia. Por sua vez, os Grupos de Trabalho em atividade destacaram as últimas conquistas dos órgãos representativos do setor, como a Instrução Normativa nº 1.341, que combate o desvio do uso de papel imune, e também pautas em andamento, como a inclusão das embalagens de papel-cartão entre os itens financiáveis no portal de operações do cartão BNDES. Por fim, Igor Archipovas, do GT Valorização da Comunicação Impressa, falou sobre o lançamento do braço brasileiro da Two Sides e a campanha publicitária, que foi veiculada na mídia a partir de 21 de julho.

Giro Setorial

O impacto do incentivo ao livro digital Para Luiz Gornstein, coordenador do GE-EDIT, a medida do Ministério da Educação será pouco favorável ao setor No início de junho, o jornal Folha de São Paulo noticiou a decisão do Ministério da Educação (MEC) de incluir, através do Programa Nacional do Livro Didático (PNLD), um conteúdo multimídia no material distribuído às escolas públicas do ensino médio em 2015. À reportagem, algumas editoras afirmaram que a medida impulsionará a produção de livros digitais no Brasil. No entanto, o coordenador do Grupo Empresarial para Impressão de Livros e Revistas (GE-EDIT) da ABIGRAF-SP, Luiz Gornstein, ressalta que, para o setor gráfico, o efeito não será o mesmo. De acordo com o MEC, as editoras interessadas tiveram até o dia 21 de junho para cadastrarem suas obras. No decorrer do segundo semestre, uma comissão de docentes organizada pelo MEC selecionará o material e, após essa etapa, um guia será encaminhado às escolas, que farão a escolha. Depois que for definido, caberá ao MEC a compra e distribuição dos livros pelo país. Ainda segundo a reportagem, muitas editoras estão se movimentando para estruturar internamente departamentos dedicados à produção digital. Para Gornstein, as editoras estão interessadas nessa adaptação para suprimir os gastos que teriam com uma publicação impressa. “As editoras vão se empenhar para de alguma maneira acelerar esse processo”, afirmou. O coordenador também chama a atenção para a acessibilidade do projeto, que deverá ser mais lenta para as escolas situadas nas regiões menos favorecidas. “A médio prazo, [a decisão] é um tiro no pé da indústria gráfica”, concluiu Gornstein.

impressões Abigraf

I

5


Novidades

Novas categorias do Prêmio Fernando Pini acompanham evolução do mercado gráfico O dinamismo da indústria gráfica tem lugar no Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini, que na edição deste ano contará com cinco novas categorias: Photobook Digital (1.8), Embalagens impressas em suportes metálicos- Latas Decoradas (5.7), Embalagens impressas em suportes metálicos – Latas Industriais (5.8), Papelarias, Certificados e Diplomas (7.4) e Impressão digital em grandes formatos (12.1), todas nascidas da necessidade de adaptar o concurso à realidade da indústria. “As decisões do Prêmio Fernando Pini são discutidas por uma Comissão de Estudos, que se reúne anualmente para análise solicitações e sugestões”, explica Aparecida Soares Stucchi, gerente de operações da ABTG. É a partir desse processo que o prêmio absorve as mudanças do mercado e renova suas categorias. “Da mesma maneira que retiramos categorias obsoletas incluímos as que são pertinentes . O Prêmio está em constante evolução e a intenção é abranger todos os segmentos do mercado da comunicação impressa”, diz. É o caso, por exemplo, da categoria 1.8, que abrange livros impressos por tecnologia digital, como álbuns de casamentos, viagens, aniversários e formaturas. As inscrições para a 24ª edição do prêmio vão de 1º de agosto a 5 de setembro, e a entrega dos prêmios acontece em 25 de setembro. O regulamento pode ser encontrado no site www.abtg.org.br.

Brasil tem destaque na história do Prêmio Theobaldo Nigris O Brasil se sobressai na América Latina não só pelo tamanho, mas também pela qualidade do que faz. É o que mostra a trajetória do país no prêmio Theobaldo de Nigris, criado no início dos anos 90 com o intuito de integrar a indústria gráfica latino-americana e estimular a competitividade entre as empresas do setor. E a posição de destaque do Brasil começa pelo título do concurso, batizado com o nome do fundador da Abigraf e presidente da Conlatingraf (Confederação Latino-Americana da Indústria Gráfica), instituição que promove o concurso, entre 1971 e 1973. Em 23 anos de premiação o concurso foi sediado no Brasil em 2007, na cidade do Guarujá, e foi destaque por diversas vezes. Na edição de 2013, 24 gráficas vindas de cinco estados brasileiros trouxeram para casa 14 prêmios Ouro, 9 Prata e 60 Certificados de Qualidade, colocando o Brasil na posição de país com maior número de produtos vencedores. Se você quer ajudar o país a continuar sendo destaque no concurso inscreva seu trabalho na 21ª edição do concurso, cujas inscrições terminam dia 20 de agosto. A cerimônia de entrega acontece em 24 de outubro, em Cartagena, Colômbia. 6

I

impressões Abigraf

Cursos ABTG Confira o calendário programado pela Associação Brasileira de Tecnoogia Gráfica (ABTG) para os próximos meses:

10 e 11 de setembro “NR12 – Segurança no Trabalho em Máquina e Equipamento – Entendimento para a Indústria Gráfica” Público-alvo: Todos aqueles que pretendam adquirir ou aperfeiçoar conhecimento para realizar a adequação aos requisitos da NR 12 - 12/2010 com abrangência às gráficas, fabricantes e distribuidores de máquinas e equipamentos. Horário: das 18h45 às 21h45 Investimento: R$190,00, estudantes; R$290,00, associados; R$390,00, não associados. 14 a 16 de Outubro “Boas práticas de fabricação na indústria gráfica” Público alvo: Gestores / analistas / assistentes de PCP, gestores de produção, qualidade e vendas, orçamentistas e todos os colaboradores envolvidos com o planejamento produtivo e estratégico da empresa, bem como estudantes e estagiários de cursos de artes gráficas. Horário: das 18h45 às 21h45 Investimento: R$190,00, estudantes; R$290,00, associados; R$390,00, não associados. Local: Auditório ABTG Endereço: Rua Bresser, n. 2315 Mooca - São Paulo/SP Informações: (11) 2797-6700 Inscrições: www.abtg.org.br


Quem faz a abigraf A ABIGRAF-SP e ABIGRAF Nacional dão boas-vindas aos novos associados. Saiba quem são eles: Regional São Paulo Printi São Paulo/SP. Telefone: (11) 2318-1919. Site: www.printi.com.br. Localizada no bairro do Sumarezinho, a gráfica acumula mais de 25 anos de experiência no mercado oferecendo um leque de 6.000 combinações diferentes de produtos impressos como cartões de visita, cartazes, folhetos, catálogos, banners, envelopes, entre outros. Aspem Itapira/SP. Telefone: (19) 3913-7676. E-mail: graficaspem@bol.com.br. Com pouco mais de 11 anos de atuação, a gráfica produz cartões de visita, revistas, panfletos, entre outros impressos. A Aspem está localizada na Avenida Comendador Virgolino de Oliveira, nº 115, bairro Jardim Ivete. Gráfica e Editora KWG São Paulo/SP. Telefone: (11) 2741-5699. Site: www.revendakwg.com.br. Fundada no ano de 2002, a empresa trabalha exclusivamente com revendedores gráficos, como agências de propaganda, gráficas de pequeno, médio e grande porte, empresas de comunicação visual dentre outras do mesmo segmento. Neste atendimento a KWG oferece todo o suporte necessário, desde a conferência de arquivo até a pós impressão. Mundial Paper Jaú/SP. Telefone: (14) 3621-7000. Site: www.mundialpaper.ind.br. Sediada no bairro de Jardim Santo Antonio, a Mundial Paper atende o setor de embalagens oferecendo opções em plástico, papelão, entre outros tipos. A empresa fica localizada na Rua Antonio Carlos Nunes Tamanini, nº. 355. Nacional Caltronic Automação Industrial São Paulo/SP. Telefone: (11) 2592-9425. Site: www.caltronic.com.br. No mercado gráfico há 23 anos, a Caltronic oferece serviços e suporte completo em todas as etapas de compra, instalação e entrega de máquinas e equipamentos. A empresa está situada no bairro de Pinheiros, zona oeste paulistana.

Agenda do Gráfico

Agenda de Obrigações – Setembro Seguem abaixo as principais obrigações tributárias, trabalhistas e previdenciárias, de âmbito federal, estadual e municipal, a serem cumpridas nos prazos previstos na legislação em vigor. Cumpre informar que a lista abaixo não esgota certas determinações legais a serem cumpridas em razão de atividades econômicas e sociais específicas. O DEJUR – Departamento Jurídico permanece à disposição para esclarecimentos de dúvidas (dejur@abigraf.org.br)

SET/2014 Até dia Obrigações 03.SET – 4ªf IRRF (fato gerador - 21 a 31.AGO.14) 05.SET – 6ªf Pagamento dos salários de AGOI/14 FGTS – AGO/14 CAGED - AGOI/14 10.SET – 4ªf Previdência Social - INSS Cópia/GPS - AGO/14 - envio sind. profissional ISSQN - Município de São Paulo 12.SET – 6ªf EFD - PIS - COFINS (Lucro Real - – fato gerador - JUL/2014 ) 15.SET – 2ªf IRRF (fato gerador - 01 a 10.SET.2014) ICMS – Diferencial entre alíquota interna e interestadual (SIMPLES NACIONAL) IRRF – PIS – COFINS – CSLL – (fato gerador - 16 a 31.AGO.2014) 19.SET – 6ªf Previdência Social – INSS DAS – SIMPLES NACIONAL PAEX – Medida Provisória nº 303/06 ICMS - Fatos Geradores - AGO/14 (CNAE - 17.31-1; 17.32-0 e 17.41-9) DCTF – mensal (fato gerador - JUL/14) 24.SET – 4ªf IRRF (fato gerador - 11 a 20.SET.2014) 25.SET – 5ªf PIS/COFINS (fato gerador AGO/14) IPI ICMS - fato gerador - AGO/14 (CNAE - 18.11-3; 18.13-1; 18.13-0; 18.21-1; 18.22-9; 58.21.2; 58.23-9 e 58.29-8) 30.SET – 3ªf IRRF – PIS – COFINS – CSLL – (fato gerador - 01 a 15.SET/2014) IRPJ - apuração mensal /p/ estimativa IRPJ - apuração trimestral (lucro real, presumido ou arbitrado) CSLL - apuração mensal (estimativa) CSLL - apuração trimestral (lucro real, presumido ou arbitrado) REFIS/PAES/SIMPLES - Parcel./ PAEX 1/ PAEX 2 SIMPLES NACIONAL - Parcel. Especial DES – Declaração Eletrônica de Serviços (fato gerador –JUL/2014)

impressões Abigraf

I

7


1º de agosto

24 de outubro

Início das inscrições

Término da exposição de produtos

5 de setembro Término das inscrições com desconto

12 de setembro Termino das inscrições sem desconto

13 de outubro Início da exposição de produtos

Patrocínio Diamante

Patrocínio Ouro

Realização

Patrocínio Prata

Patrocínio Bronze

25 de novembro Festa de Premiação

Impressões 55  

Impressões 55