Page 1

Ano 10 ❘ 57 ❘ Novembro e Dezembro de 2014

Pesquisa Datafolha mostra como o brasileiro vê a comunicação impressa Estudo encomendado pela Two Sides Brasil revela que o papel é o suporte preferido de mais da metade da população

Da esquerda para a direita: Wagner Silva, gerente geral da ABIGRAF Nacional; Levi Ceregato, presidente da ABIGRAF Nacional; e Sidney Anversa, presidente da ABIGRAF-SP

O presidente do SINDIGRAF-SP e country manager da Two Sides no Brasil, Fabio Arruda Mortara, apresenta os resultados da pesquisa

Em outubro, foi apresentado na Sede da ABIGRAF o resultado da pesquisa Qual a opinião dos brasileiros sobre o uso do papel e da Comunicação Impressa, elaborada pelo instituto Datafolha em conjunto com a campanha Two Sides Brasil. Segundo Fabio Arruda Mortara, presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo (SINDIGRAF-SP) e country manager da Two Sides no Brasil, os dados colhidos na pesquisa vêm de encontro à percepção que já existia entre os profissionais da indústria gráfica. “O brasileiro prefere fazer suas leituras e comunicações em papel e também confia mais nessa mídia para conservar seus documentos importantes”, observou. O SINDIGRAF-SP coordena a implementação da Two Sides Brasil com apoio da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Associação Nacional

Projeto-Impressoes-57.indd 1

dos Editores de Revistas (Aner) e outros representantes da cadeia de papel e impressão. Foram entrevistadas 2.074 pessoas acima de 16 anos, em 135 municípios. Com essa amostra, a pesquisa possui margem de confiabilidade de 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais. Segundo o estudo, 59% da população prefere ler livros em papel, enquanto no caso de revistas e cartas a preferência é de 56% e 55%, respectivamente. Os que preferem os meios eletrônicos para a prática dessas atividades são 35%, 37% e 38%. No caso dos jornais há uma estreita desvantagem para o impresso, que conta com a preferência de 46% dos entrevistados, contra 48% para o digital. Apesar disso, de modo geral, 80% afirmam que é mais agradável ler no papel do que em telas.

Quando o assunto é conservação de documentos, o papel tem larga vantagem: 82% dos entrevistados tem o papel como suporte preferido, contra 17% que prefere arquivá-los na forma de arquivos eletrônicos. Outro ponto importante diz respeito à associação entre papel e sustentabilidade. Para 44% do grupo, a cadeia de papel e impressão recicla mais do que outras indústrias, e 89% disseram que, embora a extensão das florestas do País tenha diminuído nos últimos 50 anos, a indústria do papel e celulose não está entre as três maiores responsáveis por esse movimento.

Nesta edição Página 3 Indústria gráfica tem queda de 1,8% no segundo semestre Página 6 Brasil é novo país-sede da Conlatingraf

08/12/14 12:03


Editorial

Retrospectiva e projeção Seja no âmbito pessoal ou no profissional, quando o fim de ano se aproxima somos automaticamente levados a analisar os últimos 12 meses e a planejar o que queremos para os seguintes. Contemplando a primeira tarefa, posso dizer que, apesar dos pesares político-econômicos, a indústria gráfica obteve resultados significativos. Um deles é a implantação definitiva da campanha Two Sides no Brasil, que resultou em um levantamento sobre a comunicação impressa que estampa essa edição do Impressões. Outro que vale a pena ser destacado é o expressivo desempenho que obtivemos no 21º Concurso Latino-americano de Produtos Gráficos Theobaldo De Nigris – que você poderá conferir na seção “Eventos”.

No quesito planejamento, a despeito do que os números mostram – conforme matéria da seção “Panorama” – podemos, sim, confiar e apostar em um futuro promissor – como apresenta de maneira contundente Fabio Arruda Mortara, presidente do SINDIGRAF-SP. Façamos a nossa parte para que o total de acertos seja sempre superior! Boa leitura e tenhamos todos um ótimo 2015! Sidney Anversa Victor, presidente da Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional São Paulo (ABIGRAF-SP)

Benefícios impressões ABIGRAF

Dê um upgrade na gestão da sua gráfica Associados da ABIGRAF-SP e do SINDIGRAF-SP podem participar de uma série de cursos de capacitação para melhorar a administração de suas empresas – e sem precisar pagar nada por isso. Os assuntos são escolhidos de acordo com as solicitações das empresas e demandas do mercado gráfico. Dentre os temas já abordados encontram-se a retenção de impostos, a administração do contas a pagar, a receber e tesouraria, contabilidade para não contadores, ferramenta eSocial, entre outros.

Publicação bimestral da Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional São Paulo (Abigraf-SP), com apoio institucional do Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo (Sindigraf-SP).

Ano 10 ❘ 57 ❘ Novembro e Dezembro de 2014

Pesquisa Datafolha mostra como o brasileiro vê a comunicação impressa Estudo encomendado pela Two Sides Brasil revela que o papel é o suporte preferido de mais da metade da população

Fique ligado no Impressões para saber a data e tema dos próximos cursos! Para mais informações, ligue para (11) 3232-4500.

Ingressos com desconto na Bilheteria.com A parceria entre a ABIGRAF-SP e o site Bilheteria.com oferece aos gráficos associados descontos na compra de ingressos. As atrações disponíveis englobam shows, espetáculos teatrais, circo e parques de diversão. Confira as opções do associado ABIGRAF no site www.bilheteria.com/abigrafsp. Para ter acesso aos preços especiais, informe o login “abigrafsp” e a senha 4244.

2

I

Da esquerda para a direita: Wagner Silva, gerente geral da ABIGRAF Nacional; Levi Ceregato, presidente da ABIGRAF Nacional; e Sidney Anversa, presidente da ABIGRAF-SP

O presidente do SINDIGRAF-SP e country manager da Two Sides no Brasil, Fabio Arruda Mortara, apresenta os resultados da pesquisa

Em outubro, foi apresentado na Sede da ABIGRAF o resultado da pesquisa Qual a opinião dos brasileiros sobre o uso do papel e da Comunicação Impressa, elaborada pelo instituto Datafolha em conjunto com a campanha Two Sides Brasil. Segundo Fabio Arruda Mortara, presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo (SINDIGRAF-SP) e country manager da Two Sides no Brasil, os dados colhidos na pesquisa vêm de encontro à percepção que já existia entre os profissionais da indústria gráfica. “O brasileiro prefere fazer suas leituras e comunicações em papel e também confia mais nessa mídia para conservar seus documentos importantes”, observou. O SINDIGRAF-SP coordena a implementação da Two Sides Brasil com apoio da Associação Nacional de Jornais (ANJ), Associação Nacional

dos Editores de Revistas (Aner) e outros representantes da cadeia de papel e impressão. Foram entrevistadas 2.074 pessoas acima de 16 anos, em 135 municípios. Com essa amostra, a pesquisa possui margem de confiabilidade de 95%, com margem de erro de dois pontos percentuais. Segundo o estudo, 59% da população prefere ler livros em papel, enquanto no caso de revistas e cartas a preferência é de 56% e 55%, respectivamente. Os que preferem os meios eletrônicos para a prática dessas atividades são 35%, 37% e 38%. No caso dos jornais há uma estreita desvantagem para o impresso, que conta com a preferência de 46% dos entrevistados, contra 48% para o digital. Apesar disso, de modo geral, 80% afirmam que é mais agradável ler no papel do que em telas.

Quando o assunto é conservação de documentos, o papel tem larga vantagem: 82% dos entrevistados tem o papel como suporte preferido, contra 17% que prefere arquivá-los na forma de arquivos eletrônicos. Outro ponto importante diz respeito à associação entre papel e sustentabilidade. Para 44% do grupo, a cadeia de papel e impressão recicla mais do que outras indústrias, e 89% disseram que, embora a extensão das florestas do País tenha diminuído nos últimos 50 anos, a indústria do papel e celulose não está entre as três maiores responsáveis por esse movimento.

Nesta edição Página 3 Indústria gráfica tem queda de 1,8% no segundo semestre Página 6 Brasil é novo país-sede da Conlatingraf

Responsabilidade editorial: Ricardo Viveiros & Associados – Oficina de Comunicação, empresa filiada à Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje). Redação: Ada Caperuto, Juliana Tavares e Laura Araújo. Projeto gráfico e diagramação: Merli Design. Impresso em papel couchê fosco 230g. Contato ABIGRAF-SP/SINDIGRAF-SP Tel. (11) 3232-4509 E-mail: dmark@abigraf.org.br. Site: www.abigrafsp.org.br e www.sindigraf.org.br

impressões Abigraf

Projeto-Impressoes-57.indd 2

08/12/14 12:03


Panorama

Com a palavra

Com queda de 1,8% no segundo semestre, indústria gráfica recua na projeção para o ano

Você está preparado para o futuro? Um novo ano começará em breve. E, com ele, oportunidades e desafios virão - nos impondo decisões em que a agilidade e a eficácia serão fundamentais. Por esse motivo, proponho, aqui, uma reflexão sobre o que os institutos de pesquisa esperam de 2015 – e sobre como podemos nos organizar para o que surgir em termos de crescimento e de possibilidades de investimento, se houver. Digo “se houver” porque, a julgar pelas perspectivas, o cenário econômico brasileiro em 2015 não será dos melhores. O estudo “Avaliação Econômica Intermediária” da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgado em novembro, revelou que o País crescerá 1,4% – ficando atrás da China (7,3%) e da Índia (5,9%). Apesar disso, quando direcionamos nosso olhar para a indústria gráfica, visualizamos um panorama motivador. Refiro-me ao levantamento da The Economist - abordado na última coluna pelo presidente da ABIGRAF-SP, Sidney Anversa - que coloca o Brasil na 8ª posição do ranking dos mercados gráficos com melhor faturamento a nível mundial.

A produção física da indústria gráfica nacional teve queda de 1,8% na passagem entre o primeiro e o segundo trimestres de 2014. Os números, elaborados pela ABIGRAF com base na Pesquisa Industrial Mensal do IBGE, mostram que em relação ao mesmo intervalo do ano passado a queda foi ainda maior, de 99%. Os dados têm alcance nacional, e motivaram a queda da projeção para o ano. “Prevíamos queda de 1,7% na produção anual, mas acreditamos que o recuo deve atingir 3,5%”, comenta Levi Ceregato, presidente nacional da ABIGRAF. Os motivos para a baixa na produção se encontram dentro e fora do País. Por aqui, de um lado pressionaram a alta dos juros e a inadimplência entre os empresários, e de outro o temor de que uma crise energética possa estar a caminho, que por sua vez puxou o preço da energia elétrica. “Além disso, os dias parados durante a Copa foram negativos para a indústria de transformação, embora parte dos efeitos ainda possa ser revertida ao longo do segundo semestre”, aponta Ceregato. No comércio externo, a Argentina, parceiro importante do setor gráfico, passa por uma crise.   O Índice de Confiança do Empresário Gráfico acompanha essa tendência. A última pesquisa, realizada no segundo trimestre, já indicava o pessimismo do empresário do setor ao registrar 48,3 pontos, abaixo da linha de neutralidade de 50 pontos.

Nos deparamos, então, com um impasse: como permitir que a teoria se cumpra em um ambiente tão incerto? A resposta, talvez, esteja na iniciativa individual de cada empresário. Quando investimos na melhoria de nossas gráficas em âmbitos como o administrativo, produtivo e principalmente no atendimento ao cliente, estamos valorizando aquilo que temos de mais precioso: a imagem no mercado. E quanto mais valor agregado injetarmos, tanto melhor. Não deixe que as previsões – por mais legítimas que sejam – o desvie ou o desencoraje quanto à necessidade da otimização constante. Seja próativo e busque subsídios teóricos para agir com mais assertividade. Nesse sentido, os eventos promovidos pelo SINDIGRAF-SP, por exemplo, são poderosos aliados. Estar um passo à frente é o caminho que deixará sua empresa cada vez mais preparada para o futuro. Fabio Arruda Mortara é presidente do Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo (SINDIGRAF-SP)

impressões Abigraf

Projeto-Impressoes-57.indd 3

I

3

08/12/14 12:03


Entrevista

Escolar Office Brasil adianta calendário e quer aumentar os negócios em 2015 Segundo a organização, evento deve atrair mais compradores e ter agenda de palestras e seminários reforçada Realizada entre 11 e 14 de agosto, a 28ª Feira Internacional de Produtos para Papelarias, Escritórios e Escolas, conhecida como Escolar Office Brasil 2014, levou 19 mil pessoas ao Pavilhão de Exposições do Anhembi, em São Paulo.

seminários e ciclo de palestras em que os temas trataram de maneira específica e direta os interesses desses profissionais. Foi nesse sentido que promovemos o Seminário de Educação, em parceria com a ABIGRAF-SP.

Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal Feiras, organizadora do evento, falou com o Impressões sobre a última edição e a expectativa para o próximo ano.

O seminário foi um espaço para troca de ideias entre professores, educadores e demais profissionais da área sobre o efeito das novas tecnologias no desenvolvimento da inteligência, da sociabilidade e da criatividade na primeira infância. O evento será elaborado a cada edição, para que em pouco tempo se consagre como um indispensável aos profissionais de educação. Temos projetos importantes para valorizar esta inciativa, e já estamos trabalhando junto à ABIGRAF-SP para a edição de 2015.

Qual o balanço que a organização e os profissionais fazem da edição 2014 da Escolar Office Brasil? A edição 2014 cumpriu o seu papel. Sabemos que o período antecedente ao evento não foi positivo para o varejo em geral, entre eles o de papelaria, por conta da Copa do Mundo no País. Mas a feira teve papel estratégico para impulsionar as vendas do setor no segundo semestre, que foi quando o mercado retomou o seu ritmo normal. A satisfação do público pôde ser observada nos estandes cheios na maior parte do tempo e nos muitos negócios fechados durante os quatro dias de evento. O que você destaca dentro da programação deste ano? A atenção especial dada aos profissionais da área educacional, que acreditamos ser um importante público formador de opinião e de decisão na escolha do material escolar em suas instituições de ensino. O resultado foi uma programação de alto nível, com

Outras novidades foram o ciclo de palestras dirigidas ao varejo e as caravanas para lojistas de cerca de 15 cidades, em parceria com Associações Comerciais e Câmaras de Dirigentes Lojistas. Além, claro, das novidades apresentadas pelos 180 expositores, que são os protagonistas e a razão pela qual esse evento existe. O que está sendo pensado para a edição do ano que vem? Uma das novidades é a antecipação da data para 19 a 22 de julho, com a feira iniciando no domingo para facilitar a visitação dos compradores. A antecipação é um pleito da maioria dos expositores, pois cada vez mais a

temporada de lançamentos acontece mais cedo. Iniciamos os trabalhos para a edição de 2015 com foco no aumento da visitação de compradores e portanto, algumas ações estão sendo desenvolvidas para este objetivo. Estamos também com um novo layout de planta, visando uma melhor distribuição do fluxo de visitantes durante o evento. Os eventos paralelos como Ciclo de Palestras ao Varejo e Seminário de Educação serão cuidadosamente elaborados para oferecermos ao mercado conteúdo profissional de alta qualidade, além da realização de negócios.

Fique ligado

Almoço de Confraternização da Indústria Gráfica Paulista No dia 16 de dezembro, às 11h30, os gráficos do estado se reúnem na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) para o Almoço de Confraternização da Indústria Gráfica Paulista. O evento contará com a palestra “Quem falou em sociedade sem papel?”, ministrada pelo publicitário Roberto Duailibi, sócio-fundador da agência DPZ. Formado pela Escola de Propaganda de São Paulo, Duailibi é considerado um dos principais nomes da publicidade, com mais de cinco décadas de experiência na área.

4

I

impressões Abigraf

Projeto-Impressoes-57.indd 4

08/12/14 12:03


Giro setorial

Comprometimento e união em embalagens

GT Jovem discute gestão empresarial e promove troca de experiências entre os membros

Responsabilidade ambiental, novidades em equipamentos e o panorama político nacional foram os assuntos em pauta na última reunião do GE-EMBA (Grupo Empresarial de Embalagem) que aconteceu em setembro na sala plenária da ABIGRAF Nacional, em São Paulo. Após as três horas e meia de duração do encontro, o diretor setorial do grupo e presidente da ABIGRAF-SP, Sidney Anversa, classificou o evento como muito proveitoso e destacou o engajamento dos empresários como um dos motores para esse resultado. “Eles comparecem porque é agradável, porque encontram todos os concorrentes e sabem de tudo o que está acontecendo. O segundo ponto é que nós falamos muito de gestão empresarial e as reuniões têm sido uma aula para todos nós nesse sentido”, salientou Anversa.

O Grupo de Trabalho de Jovens Empresários da ABIGRAF realizou sua segunda reunião em 16 de outubro, na sede da associação. O grupo é direcionado a membros da indústria de idade entre 25 e 40 anos, e deve funcionar como um fórum permanente de assuntos relacionados sobretudo à gestão dos negócios. “O que queremos é uma concorrência mais humana e acreditamos nisso. Por isso mesmo, o grupo não tem o objetivo de discutir questões de preços ou clientes”, define Felipe Salles Ferreira, diretor do Grupo. O cronograma teve início com a palestra sobre a campanha Two Sides, ministrada pela coordenadora da ação mundial no Brasil Priscila Perniciotti. Na sequência, o cenário político do Brasil foi esmiuçado pelo colunista da TV Estadão, Carlos Melo. Para falar sobre o tema “PNRS – Logística Reversa e Embalagens Pós-Consumo: De quem é a Responsabilidade?” o GEEMBA convidou Geraldo do Amaral Filho, tecnólogo do setor de reutilização de áreas contaminadas da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (CETESB), que explicou que o setor de embalagem não é expressamente obrigado a seguir a lei mas que, apesar disso, é importante tratar os resíduos gerados. Na opinião do diretor do grupo, a palestra cumpriu seu papel esclarecedor. “Havia muita preocupação quanto à possibilidade disso acarretar em mais dificuldades para vender e mais impostos”, comentou. Por fim, o CEO da BOBST na América Latina, Dirceu Fumach, apresentou uma nova máquina da empresa de corte e vinco que possibilita a separação de cartuchos em linha. Participe você também das reuniões! Para confirmar a sua presença basta enviar um e-mail para gruposempresariais@abigrafsp.org.br ou ligar para (11) 3232-4524.

O encontro teve palestras sobre gestão de projetos e governança corporativa, ministradas por especialistas convidados pela direção. Ricardo Langanke, Gerente de Projetos da Rede PAEX, consultoria da Fundação Dom Cabral (FDC), falou sobre o programa de gestão oferecida pela instituição, que oferece assistência nas área operacional, de finanças e marketing. Já Domingos Ricca, diretor da Ricca & Associados, abordou as particularidades da administração de empresas familiares – o universo de boa parte dos presentes. “Os participantes se motivaram muito com as palestras do último evento. A grande maioria das empresas presentes no grupo de jovens, e na transição da segunda ou terceira geração da família”, explica Ferreira. O próximo encontro acontece em janeiro de 2015. A ideia, diz o diretor do GT, é receber jovens gráficos que ainda não conhecem o grupo e reforçar sua vocação como ponto de encontro para a classe e discussão de temas de interesse comum. “No próximo evento iremos trabalhar um pouco de indicadores econômicos projetados para 2015 e fazer uma retrospectiva do ano de 2014”, adianta. “Como foi solicitado pelos participantes, temos que reforçar a discussão e troca de experiências dos participantes do grupo e pessoas do segmento gráfico”, completa. impressões Abigraf

Projeto-Impressoes-57.indd 5

I

5

08/12/14 12:03


Eventos

SINDIGRAF-SP recebe prêmio de práticas sindicais da Fiesp

Anúncio foi realizado durante a última assembleia da entidade

Entidade ficou em segundo lugar na categoria “Defesa Setorial” pelo trabalho desempenhado com o Projeto GRAPHIA

Em 2015, a base operacional da Confederação Latinoamericana da Indústria Gráfica (Conlatingraf) ficará localizada na sede da ABIGRAF Nacional, no bairro paulistano do Paraíso. O comunicado oficial dessa mudança aconteceu na 78ª assembleia da entidade, que integrou o XXIII Congresso Latino-americano da Indústria Gráfica entre os dias 23 e 24 de outubro em Cartagena, Colômbia. O presidente do SINDIGRAF-SP, Fabio Arruda Mortara, foi nomeado presidente da nova gestão. A estrutura organizacional da Conlatingraf para o próximo ano contará, ainda, com o chileno Roberto Tapias no cargo de vice-presidente e com cinco vicepresidências temáticas. Serão elas: Capacitação, com Tony Hernández, presidente da Asociación de la Industria Gráfica de Panamá (ADIGRAP); Concursos e Prêmios com o gerente de marketing da ABIGRAF Nacional, Igor Archipovas; Marketing e Comunicações com Héctor Cordero, presidente nacional da Canagraf; Estatística e Estudos – Planejamento e Economia com o gerente geral da ABIGRAF Nacional, Wagner Silva; e Legal e Jurídica com Alfredo Yoshimoto, presidente da Asociación Peruana de Medios de Impresión (AGUDI).

Everton Amaro/Fiesp

Brasil é novo país-sede da Conlatingraf

Da esquerda para a direita: Fabio Arruda Mortara, presidente do SINDIGRAF-SP, Eduardo Eugenio Vieira, presidente da Firjan, e Paulo Skaf, presidente da Fiesp

Representantes de associações e sindicatos se reuniram na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), em 18 de novembro, para conhecerem os vencedores das quatro categorias do Prêmio de Melhores Práticas Sindicais 2014. O trabalho desempenhado no Projeto GRAPHIA deu ao SINDIGRAF-SP o segundo lugar na categoria “Defesa Setorial”. Realizada pela FIESP em parceria com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), a premiação busca a valorização das iniciativas realizadas pelos sindicatos paulistas e fluminenses.

Biblioteca renovada para Guatapará Entre as metas já definidas estão a atualização do site da entidade, a criação de banco de dados sobre a indústria gráfica latino-americana, extensão via ensino à distância de treinamentos operacionais e de gestão e o fortalecimento institucional.

Prêmio Theobaldo De Nigris Na ocasião, também foi divulgada a lista de vencedores do 21º Concurso Latino-americano de Produtos Gráficos Theobaldo De Nigris, que premia e incentiva a produção gráfica no continente. O Brasil, assim como na edição anterior, obteve destaque: levou para casa 21 troféus 11 na categoria Ouro e 10 na Prata – e 41 certificados de qualidade. Um total de 21 empresas de São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Ceará representaram o País. 6

I

Projeto Bibliotecas - Leitura Para Todos contempla a 18ª cidade Com um acervo de 600 livros e computador, o “Projeto Bibliotecas – Leitura para Todos”, promovido pelo SINDIGRAF-SP em conjunto com a ABIGRAF-SP, renovou a Biblioteca Municipal “Herbert José de Sousa”, de Guatapará, em 05 de novembro. “O projeto inspira-se nas recomendações da Unesco que atribui às bibliotecas missões relevantes quanto à informação, alfabetização, educação e cultura da população”, explicou o presidente da ABIGRAF-SP, Sidney Anversa Victor. “Através desse programa, o setor gráfico estimula a disseminação da leitura e ainda incentiva outras ações semelhantes”, ressaltou Reinaldo Espinosa, diretor de Relações Institucionais da ABIGRAF Nacional.

impressões Abigraf

Projeto-Impressoes-57.indd 6

08/12/14 12:03


Quem faz a abigraf A ABIGRAF-SP e ABIGRAF Nacional dão boas-vindas aos novos associados. Saiba quem são eles: ABIGRAF São Paulo Acerta Centralizadora Ribeirão Preto/SP. Telefone: (16) 3234-1550. Site: www.acertacentralizadora.com.br Localizada na Vila Tibério, em Ribeirão Preto, a gráfica trabalha com processos offset e digital, além de cuidar do design e acabamento das peças. Brindes corporativos, materiais de ponto de venda e artigos de papelaria estão entre os produtos disponibilizados. Objetiva Serviços Gráficos São Paulo/SP. Telefone: (11)2909-2055. Site: www.graficaobjetiva.com.br A Objetiva funciona desde 1976 e está instalada na região do bairro da Vila Maria, zona norte da capital. Os segmentos de papelaria e embalagens são especialidade da gráfica, que atende toda a capital e região metropolitana. ABIGRAF Nacional   Fujifilm do Brasil LTDA São Paulo/SP. Telefone: (11) 5091-4000 Site: www.fujifilm-latinamerica.com/br/ A primeira fábrica da Fuji abriu suas portas em 1934, produzindo filmes fotográficos, papel fotográfico para impressão, placas secas e outros materiais fotossensíveis. A filial brasileira, a primeira fora do país de origem, foi inaugurada em 1958. Uma das líderes internacionais da área, a empresa atua com impressão digital, workflow e também oferece produtos e serviços para os segmentos gráficos comercial, editorial e de embalagens.

Agenda do Gráfico

Agenda de Obrigações – Dezembro/2014 e Janeiro/2015 Segue abaixo as agendas contendo as principais obrigações tributárias, trabalhistas e previdenciárias, de âmbito federal, estadual e municipal, a serem cumpridas nos prazos previstos na legislação em vigor. Cumpre informar, que as agendas abaixo não esgotam certas determinações legais a serem cumpridas em razão de atividades econômicas e sociais específicas. O DEJUR – Departamento Jurídico permanece à disposição para esclarecimentos de dúvidas (dejur@abigraf.org.br)

DEZ/2014 Até dia Obrigações 15.DEZ – 2ªf IRRF (fato gerador - 01 a 10.NOV.2014) IRRF – PIS – COFINS – CSLL - (fato gerador - 16 a 31.NOV.2014) ICMS - Diferencial entre alíquota interna e interestadual (SIMPLES NACIONAL) 19.DEZ – 6ªf Previdência Social – INSS DAS - SIMPLES NACIONAL PAEX - Medida Provisória nº 303/06 ICMS - Fatos Geradores - NOV/14 (CNAE - 17.31-1; 17.32-0 e 17.41-9) DCTF – mensal (fato gerador – OUT/14) 23.DEZ – 3ªf IRRF (fato gerador - 11 a 20.NOV.2014) PIS/COFINS (fato gerador - NOV/14) IPI ICMS - fato gerador - NOV/14 (CNAE - 18.11-3; 18.13-1; 18.13-0; 18.21-1; 18.22-9; 58.21.2; 58.23-9 e 58.29-8) 30.DEZ – 3ªf IRRF – PIS – COFINS – CSLL - (fato gerador - 01 a 15.DEZ.2014) IRPJ - apuração mensal /p/ estimativa IRPJ - apuração trimestral (lucro real, presumido ou arbitrado) CSLL - apuração mensal (estimativa) CSLL - apuração trimestral (lucro real, presumido ou arbitrado) REFIS/PAES/SIMPLES - Parcel./ PAEX 1/ PAEX 2 SIMPLES NACIONAL - Parcel. Especial DES - Declaração Eletrônica de Serviços (fato gerador – OUT/2014)

JAN/2015 Até dia Obrigações 05.JAN – 2ªf Pagamento dos salários de DEZ/14 06.JAN – 3ªf IRRF (fato gerador - 22 a 31.DEZ/14) 08.JAN – 5ªf FGTS – DEZ/14 CAGED - DEZ/14 09.JAN – 6ªf Previdência Social - INSS Cópia/GPS - DEZ/14 - envio sind. profissional 14.JAN – 4ªf IRRF (fato gerador - 01 a 10.DEZ.2014) 15.JAN – 5ªf EFD - PIS - COFINS (Lucro Real/Lucro Presumido – fato gerador - NOV/2014) ISSQN - Município de São Paulo IRRF – PIS – COFINS – CSLL - (fato gerador - 16 a 31.DEZ.2014) ICMS - Diferencial entre alíquota interna e interestadual (SIMPLES NACIONAL) 20.JAN – 3ªf Previdência Social – INSS DAS - SIMPLES NACIONAL PAEX - Medida Provisória nº 303/06 ICMS - Fatos Geradores - DEZ/14 (CNAE - 17.31-1; 17.32-0 e 17.41-9) DCTF – mensal (fato gerador – NOV/14) 23.JAN – 6ªf IRRF (fato gerador - 11 a 20.JAN.2014) PIS/COFINS (fato gerador - DEZ/14) IPI ICMS - fato gerador - DEZ/14 (CNAE - 18.11-3; 18.13-1; 18.13-0; 18.21-1; 18.22-9; 58.21.2; 58.23-9 e 58.29-8) 30.JAN – 6ªf IRRF – PIS – COFINS – CSLL - (fato gerador - 01 a 15.JAN.2014) IRPJ - apuração mensal /p/ estimativa IRPJ - apuração trimestral (lucro real, presumido ou arbitrado) CSLL - apuração mensal (estimativa) CSLL - apuração trimestral (lucro real, presumido ou arbitrado) REFIS/PAES/SIMPLES - Parcel./ PAEX 1/ PAEX 2 SIMPLES NACIONAL - Parcel. Especial DES - Declaração Eletrônica de Serviços (fato gerador – NOV/2014)

impressões Abigraf

Projeto-Impressoes-57.indd 7

I

7

08/12/14 12:03


o ã ç a n i g a m i s mai s a d a t n a l p s a t s e r o l f mais

Você sabia que as empresas brasileiras produtoras de papel obtêm 100% da celulose a partir de florestas plantadas?* A área de florestas plantadas no Brasil equivale a 2.2 milhões de campos de futebol.** Estimule seus filhos a lerem tranquilamente, pois o papel é feito de madeira natural e renovável.

Para descobrir fatos ambientais surpreendentes sobre a comunicação impressa e o papel, visite www.twosides.org.br

Two Sides é uma iniciativa que promove o uso responsável da comunicação impressa e do papel como uma escolha natural e reciclável para comunicações poderosas e sustentáveis. *Folha Bracelpa Nº01, Maio / Junho 2009. **Two Sides Brasil, 2014.

anuncios_two sides_aner.indd Projeto-Impressoes-57.indd 8 33

13/10/2014 08/12/1417:07:19 12:03

Boletim Impressões - Ano 10 - Edição 57