Page 1


2


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

ÍNDICE

05

PA L AV R A D O S P R E S I D E N T E S

ABIGRAF-SP 07 Missão e Visão

08 Diretoria 10 Seccionais 11 Ações das Seccionais 15 Grupos Empresariais 18 Grupos de Trabalho 19 Escolar Office Brasil 21 2o Seminário de Educação 24 Denominador Comum com os Correios 25 Café da manhã com os Grupos Empresariais SINDIGRAF-SP

27 Missão e Objetivos 28 Diretoria 30 III Encontro Nacional de Sindicatos da Indústria Gráfica 32 Copagrem 34 Estudo, Remuneração, Benefícios e Práticas de Gestão de RH 35 Banco de Empregos 36 Happy Hour 37 Summit de Comunicação 40 Two Sides Brasil A Ç Õ E S C O N J U N TA S

46 Capacitação 48 Capacitação das Seccionais 52 Projeto Bibliotecas 54 Confraternização da Indústria Gráfica Paulista 57

PUBLICAÇÕES

3


4


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

P A L AV R A D O S P R E S I D E N T E S L I D E R A N Ç A N A C A D E I A P R O D U T I VA E ENRAIZAMENTO NO INTERIOR Atuando em sinergia, a ABIGRAF-SP e o SINDIGRAF-SP,

A ABIGRAF-SP destacou-se ainda pelo patrocínio à feira

representantes das indústrias gráficas paulistas, uniram

Escolar Office Brasil 2015, realizada pela Francal Feiras, na

forças em diferentes ações ao longo de 2015, com o duplo

capital paulista. O evento reuniu 120 expositores e 20 mil

objetivo de fortalecer o enraizamento das entidades nas

visitantes e teve como um dos destaques o 2º Seminário de

cidades do interior paulista e, ao mesmo tempo, exercer a

Educação -- O Impacto da Educação no Desenvolvimento do

liderança natural de um estado que concentra mais de 50%

Brasil, com curadoria de Clóvis de Barros Filho, do Espaço Ética,

do PIB gráfico nacional.

para um público de cerca de 500 participantes.

Ações conjuntas, como a entrega de duas unidades do

Com três linhas de trabalho -- impulso à gestão, pressão por

Projeto Bibliotecas nas cidades de Duartina e Santa Rosa do

mudanças que beneficiem o meio gráfico e apoio à educação

Viterbo, respectivamente, áreas de influência das Seccionais

--, o SINDIGRAF-SP manteve-se, mais um ano, à frente do

de Bauru e de Ribeirão Preto de ambas as entidades, foram

Comitê da Cadeia Produtiva do Papel, Gráfica e Embalagem

um símbolo dessa virtuosa aliança, assim como a Semana

(Copagrem), que, desde 2013, promove a interação entre 20

de Artes Gráficas, e a confraternização de final de ano na

associações e 13 sindicatos desse setor produtivo e já ganhou

sede da Fiesp, que contou com a presença do presidente da

expressão nacional.

Assembleia Legislativa de São Paulo, Fernando Capez, do presidente da Fiesp, Paulo Skaf e de mais de 150 empresários do setor.

Outro marco do protagonismo do SINDIGRAF-SP foi a realização do III Encontro Nacional de Sindicatos da Indústria Gráfica, em Brasília, que congregou lideranças de 22 estados

A assinatura conjunta das entidades esteve presente também nos lançamentos da campanha Two Sides, de valorização da mídia impressa, em Bauru e durante a Flipoços, Bienal Internacional do Livro, Expoprint Digital e Congresso da ABTCP.

em busca de melhorias para o ambiente de negócios nacional. Ações já consolidadas, como a Pesquisa Salarial, que existe desde 1987 e oferece referências para 266 cargos diferentes, o Banco de Empregos, que já conta com mais de 8,5 mil currículos e 823 empresas cadastradas, e palestras de capacitação em

A organização da ABIGRAF-SP em Grupos Empresariais

gestão, produtividade, assuntos tributários e fiscais, além

(Cadernos, Embalagens, Livros e Revistas, Digital, Envelopes

da promoção de um happy hour na sede da Fiesp para criar

e Ambiental) e de Trabalho (Jovens Empresários e Recursos

oportunidades aos empresários do setor enriquecerem seu

Humanos) foi reforçada pela promoção de uma agenda de

network, fecharam o produtivo 2015 do Sindicato Paulista.

demandas e encontros centrados na realidade de cada um desses segmentos.

Boa leitura!

Sidney Anversa Victor

Fabio Arruda Mortara

Presidente da ABIGRAF-SP

Presidente do Sindigraf-SP

5


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA G R Á F I C A R E G I O N A L D O E S TA D O D E S Ã O P A U L O A I N D Ú S T R I A G R Á F I C A P A U L I S TA M A I S U N I D A E F O R T E

A Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional do Estado de São Paulo – ABIGRAF-SP – foi fundada em 1968 e representa um parque gráfico estadual de 7 mil empresas. Ampliar o setor no estado, principalmente no interior paulista, bem como a elaboração de estratégias para a promoção e desenvolvimento da Indústria Gráfica contemplam os objetivos da Regional Paulista. Além disso, coordena grupos empresariais que são instituídos conforme o perfil e segmento

6

de atuação para discutir e criar soluções eficientes ao setor. Ser um associado da ABIGRAF-SP é ser ouvido e representado por uma entidade que entende o segmento gráfico paulista. É ter representatividade, participar de tomadas de decisão, que criam oportunidades reais de desenvolvimento e inovação para o setor, elo fundamental na cadeia produtiva de comunicação.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

MISSÃO

OBJETIVOS

Liderar, integrar e representar o setor gráfico, valorizando a comunicação impressa e promovendo o desenvolvimento de seus associados e demais partes interessadas.

- Representar a Indústria Gráfica Paulista. - Agir visando melhorar o ambiente de negócios. - Valorização do produto gráfico. - Interiorização: ampliar atuação no interior. - Melhoria contínua da prestação de serviços.

7


DIRETORIA ABIGRAF-SP

Presidente: Levi Ceregato (licenciado)

G E S TÃ O 2 0 1 3 | 2 0 1 6

1º Vice-Presidente: Sidney Anversa Victor (no exercício da presidência)

ABIGRAF-SP

2º Vice-Presidente: Mário César Martins de Camargo Diretor Administrativo: Ricardo Cruz Lobato Diretor Administrativo Adjunto: Ricardo Marques Coube Diretor Financeiro: Luiz Gornstein Diretor Financeiro Adjunto: Ivan Duckur Bignardi SUPLENTES – DIRETORIA EXECUTIVA Valdomiro Luiz Paffaro Davidson Guilherme Tomé Fabio Sarje Fabio Arruda Mortara Flávio Marques Ferreira Carlos Roberto Jacomine da Silva Cláudia Benetti Belmonte Alexandre Tadeu dos Santos CONSELHO FISCAL Wilson dos Santos José Ricardo Scareli Carrijo Jorge Águedo J. Peres de Oliveira Filho SUPLENTES - CONSELHO FISCAL Flavio Tomaz Medeiros Marina Romiti Kfouri Ailton Vani da Silva

8


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

SECCIONAL RIBEIRÃO PRETO 1º Vice-Presidente: Fabio Sarje 2º Vice-Presidente: Sander Luiz Uzuelle Diretor Administrativo: Wilson dos Santos Diretor Financeiro: Edson Antonio Bianchi SUPLENTES Marcio Rodrigo Sarje Diógenes de Almeida Clementino Ana Rita Gomes da Silva Nildemar Doin Palma

SECCIONAL BAURU 1º Vice-Presidente: José Ricardo Scarelli Carrijo 2º Vice-Presidente: Luiz Edmundo Marques Coube Diretor Administrativo: Flávio Muniz Della Coletta Diretor Financeiro: Eduardo Mota de Maio SUPLENTES Reinaldo César Rossagnesi Sidnei Gobbo Junior Ricardo Lourenço Coube Luiz Francisco Alves

9


SECCIONAIS ABIGRAF-SP CRESCIMENTO E APROXIMAÇÃO DO SETOR GRÁFICO NAS REGIÕES

Av. Joaquim Marques Figueiredo, 7 - 8 Distrito Industrial I - Bauru-SP – CEP: 17034-290 Fone: (14) 3203-1633 | Fax: (14) 3203-7757 1º Vice-Presidente: Ricardo Scareli Carrijo (Tilibra) Assistente Administrativo: Eliane Boschetti e-mail: abigrafbauru@abigraf.org.br www.abigrafsp.org.br/bauru

DO INTERIOR D O E S TA D O D E S ÃO PAU LO

R. Visconde de Inhaúma, 489 - 4º Andar Sala 409 Ribeirão Preto – SP CEP: 14010-100 Fone: (16) 3632-0850 | Fax: (16) 3610-7724 1º Vice-Presidente: Fabio Sarje (GCom) Assistente Administrativo: Andressa C. P. Paulino e-mail: abigrafrp@abigraf.org.br www.abigrafsp.org.br/ribeirao-preto

R. Santa Clara, 552 São José dos Campos-SP CEP: 12243-630 Fone: (12) 3922-4048 1º Vice-Presidente Seccional: Aloísio Mello (Tachion) e-mail: aloisio@tachion.com.br

10


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

AÇÕES DAS SECCIONAIS Seccional Bauru Caravana Feira Escolar Principal feira de negócios de produtos para Papelarias, Escritórios e Escolas, a ESCOLAR OFFICE BRASIL reúne anualmente importantes empresas do segmento para o lançamento de um mix de produtos amplamente diversificado como artigos gerais para papelaria e bazar, mochilas, materiais escolares, informática e tecnologia, presentes, brinquedos didáticos e produtos para escritório. Caravana Feira Serigrafia Sign Conhecida no mercado como o maior e mais completo palco de lançamentos e novidades do setor de serigrafia, comunicação visual, sinalização, sublimação, impressão digital, impressão têxtil, materiais promocionais, brindes e personalização, a feira Serigrafia SIGN é a oportunidade para conhecer as novidades e tendências do setor nos 40 mil m2 de área de exposição. Lançamento Two Sides em Bauru Em 2 de julho, a Seccional de Bauru, no interior paulista, fez o lançamento oficial da campanha Two Sides Brasil na cidade. O evento aconteceu na sede do Jornal da Cidade com palestra do country manager da Two Sides Brasil, Fabio Arruda Mortara, seguida por debate com a presença de João Jabbour, diretor de redação do veículo.

11


AÇÕES DAS SECCIONAIS Seccional Bauru 4º Prêmio Regional de Excelência Gráfica

Exposição 3ª Edição do Prêmio Regional de

Vinicius Viotto Coube

Excelência Gráfica Vinicius Viotto Coube

Para celebrar as grandes conquistas da Indústria Gráfica, a ABIGRAF Seccional Bauru criou o Prêmio Regional de Excelência Gráfica Vinicius Viotto Coube. Batizado para homenagear o empresário Vinicius Viotto Coube, personalidade que deixou grande legado para o mercado gráfico regional.

Mais de quarenta participantes visitaram a exposição das peças vencedoras da 4ª Edição do Prêmio Regional de Excelência Gráfica Vinicius Viotto Coube e também conheceram o parque gráfico da Escola SENAI.

12


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

AÇÕES DAS SECCIONAIS Seccional Ribeirão Preto Caravana Feira Expoprint Digital A ExpoPrint Digital nasceu como uma feira de impressão digital bem sucedida e conta com importantes fornecedores do mercado gráfico. Foi pensando nisso que a Seccional levou seus associados à maior feira do setor. Dessa forma, os empresários gráficos tiveram a oportunidade de ter contato com as tendências e tecnologias da Indústria Gráfica.

Encontro com empresários gráficos e encerramento da Semana de Artes Gráficas Com o objetivo de fomentar a qualificação da mão de obra dos profissionais gráficos no Estado de São Paulo, a Semana de Artes Gráficas (SAG) trouxe palestrantes gabaritados da Indústria Gráfica. No encerramento do evento, foi realizado o tradicional encontro dos empresários gráficos.

Happy Hour e Lançamento do Sistema de

Indicação de Gráficas (SIG)

Para gerar mais negócios no setor, a Seccional de Ribeirão Preto lançou o Sistema de Indicação de Gráficas (SIG) de uma forma descontraída em um Happy Hour com os empresários do setor.

13


AÇÕES DAS SECCIONAIS Seccional Ribeirão Preto Premiação Sistema de Indicação de Gráficas (SIG) Com o patrocínio da Suzano e da Passalacqua, na sede da ABIGRAF Seccional de Ribeirão Preto, foi realizada a entrega dos prêmios do Sistema de Indicação de Gráficas (SIG) às três empresas mais votadas.

Festa de Confraternização Em dezembro, os empresários gráficos de Ribeirão Preto se reuniram para celebrar as conquistas de 2015 no Gabrielle´s Buffet.

14


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

GRUPOS EMPRESARIAIS

REUNIDOS PELO F O R TA L E C I M E N T O DA INDÚSTRIA GRÁFICA

Para conhecer e defender ações de natureza econômica ou política aos diversos segmentos que compõem a Indústria Gráfica, a ABIGRAF-SP reúne empresários gráficos que visam o fortalecimento e a defesa do setor.

15


GRUPOS EMPRESARIAIS Grupo Empresarial do Setor de Cadernos (GE-CADE) Além de questões comuns ao setor gráfico, que incidem diretamente na produção e nas vendas internas, o GE-CADE está focado na exportação, seu principal mercado comprador. Por este motivo, suas ações são pautadas por pesquisas e análises de desempenho do setor caderneiro. Diretora: Beatriz Bignardi (Bignardi) Vice-diretor: Ricardo Scareli Carrijo (Tilibra)

Grupo Empresarial de Embalagens (GE-EMBA) Tem suas ações centradas em questões tributárias, aplicação de impostos como ICMS, ISS e aspectos vinculados a uma variada gama de insumos que incidem na produção de embalagens. Uma das conquistas do grupo foi a utilização do cartão BNDES, que facilita o financiamento para os clientes do segmento gráfico, bem como a dilatação do prazo do ICMS. Diretor: Sidney Anversa Victor (Congraf) Vice-diretora: Marina Romiti (Romiti) Grupo Empresarial de Impressão de Livros e Revistas (GE-EDITORIAL) Discute questões relacionadas ao mercado, incluindo as ações desenvolvidas por entidades congêneres. Também trabalha para que o Governo procure coibir a importação de livros. Diretor: Luiz Gornstein (Ipsis Gráfica e Editora) Vice-diretor: João Scortecci (Grupo Editorial Scortecci)

16


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

GRUPOS EMPRESARIAIS Grupo Empresarial de Impressão Digital e Impressão Digital em Mídia Exterior (GE-DIGI) Criado em 1999, o grupo promove e estimula o crescimento do mercado de impressão digital. Seus projetos incluem palestras e eventos mercadológicos e culturais, discutindo as necessidades do mercado, bem como divulgando as soluções atualmente disponíveis. Diretor: Flavio Medeiros (Pigma Fast) Vice-diretor: Arno Witte (Alphagraphics)

Grupo Empresarial de Envelopes (GE-ENVE) Os participantes são empresários de todo o Brasil, representando gráficas que concentram 70% da produção brasileira de envelopes e que analisam pontos como exportação, aspectos econômicos, a exemplo da variação da demanda e a concorrência dos envelopes plásticos. Diretor: Ricardo Minguez (Planalto Envelopes) Vice-diretor: Ricardo Foroni (Foroni)

Grupo Empresarial AMBIENTAL (GE-SUSTENT)

FALTA FOTO GE-SUSTENT

A questão ambiental é cada dia mais presente em nossas indústrias. Precisamos entender as demandas ambientais, legais e mercadológicas que se relacionam à indústria gráfica. Para isso, promovemos discussões e debates periódicos. Diretor: Ricardo Coube (Tiliform)

17


GRUPOS DE TRABALHO PROMOVENDO ENCONTROS E DISCUSSÕES SOBRE O SETOR

Grupo de Trabalho de Jovens Empresários (GT-JOVEM) Tem como objetivo desenvolver lideranças empresariais para o setor gráfico, e promover a participação de novos empreendedores nas entidades que compõem o Sistema ABIGRAF. Diretor: Felipe Salles Ferreira (Macron) Vice-diretor: Artur Pafaro (Litoband) Grupo de Recursos Humanos (GT-RH)

Criado em fevereiro de 2015, este grupo tem como objetivo tratar de temas da indústria gráfica relacionados às áreas tributária e fiscal.

Tem como objetivos promover permuta de informações e experiências, através de reuniões periódicas, facilitar os contatos entre os profissionais de RH, fora do âmbito das reuniões,, debater assuntos técnicos, experiências e resultados, buscando a permanente atualização em RH, incentivar o zelo e a ética profissional, debater entre os integrantes a padronização de procedimentos em relação à aplicação de Modificações Legislativas, Acordo/Dissídio Coletivo, Nomenclatura de Cargos e procedimentos em geral e assessorar a Diretoria do SINDIGRAF-SP nas negociações coletivas.

Coordenadora: Ivana Freire (Plural)

Coordenador: Edison Infanger (Bignardi)

Grupo de Trabalho de Assuntos Tributários (GTAT)

18


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

ESCOLAR OFFICE BRASIL 2015 F O M E N TA N D O NEGÓCIOS NO BRASIL E NO EXTERIOR

Pela ampla dimensão territorial do Brasil, espalham-se cerca de 50 mil papelarias. Somado a outros estabelecimentos que comercializam os mesmos produtos, como bazares, supermercados e lojas de presentes e conveniências, o número cresce de 30% a 40%. A atividade movimenta uma enorme variedade de itens: de 3 mil a 15 mil, dependendo do porte da loja. Há quase três décadas, a Escolar Office Brasil – Feira Internacional de Produtos para Papelarias, Escritórios e Escolas vem cumprindo o papel de fomentar os negócios deste setor ao reunir, num só local, os fornecedores e compradores, além de apresentar em primeira mão as novidades e tendências da temporada e oferecer uma programação técnica qualificada para seus visitantes. A edição do ano de 2015 abrigou 120 expositores e 20 mil visitantes altamente qualificados, sendo 70% de compradores com decisão de compra, a Escolar Office Brasil ressaltou sua principal ca- racterística, a efetivação de negócios durante a realização, o que a torna um evento necessário e atraente para as empresas expositoras. A feira é representativa também por abrir novos mercados no exterior, sobretudo com empresas da América Latina que vêm ao evento em busca de parcerias com expositores nacionais. Para ampliar as oportunidades de negócios e alcançar pequenas papelarias do entorno da capital paulista, a Escolar Office Brasil organizou caravanas em parceria com entidades de classe – sindicatos, associações comerciais, câmaras de dirigentes lojistas, Sebrae – de cidades localizadas num raio de 600 km a partir de São Paulo.

19


Espaço Papelaria Mais Uma das muitas novidades desta edição foi o Espaço Papelaria Mais, uma área exclusiva, com montagem diferenciada e capacidade para até 12 empresas expositoras de produtos que se destacam pelo acabamento e requinte, como cadernetas, agendas, cartões, caixas, scrapbooks e outros itens. A ideia do projeto é oferecer um novo mix de produtos às papelarias e varejo em geral que buscam artigos com maior valor agregado e, ao mesmo tempo, atrair a atenção daqueles que vislumbram uma oportunidade de incluir produtos mais refinados em seus estabelecimentos. Programação A programação técnica foi um ponto alto da Escolar Office Brasil e atraiu profissionais ávidos

20

por informações importantes para seus negócios. O Ciclo de Palestras foi focado em temas atuais e relevantes para o varejo de papelarias, ministrado por especialistas em legislação, ponto de vendas, tecnologia, capacitação de equipes, mídias sociais, perfil dos consumidores, entre outros. Outro evento, destinado aos profissionais da área educacional – importante público formador de opinião e de decisão na escolha do material escolar em suas instituições de ensino –, é o Seminário de Educação, promovido em parceria com ABIGRAF-SP (Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional do Estado de São Paulo). Importante espaço para troca de ideias entre professores, educadores e demais profissionais, o evento teve sua primeira edição em 2014 e já faz parte da agenda da feira, tendo em vista o sucesso e receptividade.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

2º SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO ESCOLAR OFFICE BRASIL D O I S D I A S PA R A PENSAR EM EDUCAÇÃO BRASILEIRA

Com o tema “O impacto da educação no desenvolvimento do Brasil”, o 2º Seminário de Educação Escolar Office Brasil aconteceu em 20 e 21 de julho, durante a 29ª Feira Internacional de Produtos para Papelarias, Escritórios e Escolas, em São Paulo. Ao longo de dois dias, estiveram presentes mais de 500 participantes, predominantemente educadores. O evento contou com curadoria de Clóvis de Barros Filho, professor livre docente da Universidade de São Paulo, palestrante e consultor do Espaço Ética, e foi uma promoção conjunta da ABIGRAF-SP e da Francal Feiras, respectivamente patrocinadora e organizadora do encontro. Foram seis palestras, e a programação, segundo Clóvis de Barros Filho, foi pensada de modo a dar voz a pessoas ligadas à áreas complemen-

tares da educação, como filosofia, direito e psicanálise, dentre outras. “Coordenamos temas de educação corporativa, de sala de aula e do cotidiano, de modo a propiciar uma reflexão plural sobre o ensino e a aprendizagem. Cada vez mais, a sociedade brasileira toma consciência da necessidade de melhorar a educação do País. Quando comparamos a performance dos nossos alunos com a de estudantes de outros países, percebemos o quanto estamos empobrecidos, o que repercute negativamente sobre o ensino universitário e a qualificação da mão de obra. A iniciativa da ABIGRAF-SP e da Francal em ampliar esse debate é muito oportuna e altaneira”, afirma o professor.

21


2º SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO ESCOLAR OFFICE BRASIL D O I S D I A S PA R A PENSAR EM EDUCAÇÃO BRASILEIRA

A programação aliou relatos de cases e abordagens teóricas, criando um evento dinâmico e enriquecedor. Universidade Banco do Brasil – 50 Anos Educando, por Carlos Netto, apresentou os resultados dessa iniciativa que recebeu, em 2015, o prêmio Global CCU Awards de melhor universidade corporativa do mundo. O que aprendi sobre educação com os educadores, por Arthur Meucci, mostrou, de forma, descontraída como relação entre alunos e professores pode ser harmoniosa e colaborativa. Seis Atitudes que Professores Podem Ensinar e que Farão Toda Diferença na Vida dos Alunos, por Luiz Alberto Hanns, abordou competências sócio-emocionais indispensáveis à construção e

22

utilização do conhecimento, além de estratégias para desenvolvê-las em sala de aula. Direito à Educação, por Júlio Pompeu, mostrou a educação como direito básico humano, essencial ao exercício dos demais direitos. Educação e Literatura, por Paulo Lins, tratou sobre um tema já bem conhecido o olhar instigante do autor do consagrado Cidade de Deus, que deu origem ao filme. A Educação pelo Prazer dos Afetos, por Clóvis de Barros Filho, mostrou como a relação professor-aluno estrutura-se sobre uma base afetiva, na qual o ato de ensinar é também um ato de amor.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

23


DENOMINADOR COMUM COM OS CORREIOS

Uma ação inédita do Grupo Empresarial de Envelopes, da ABIGRAF-SP, contribuiu para reforçar a sinergia entre o setor gráfico e os Correios na difusão dos benefícios da comunicação impressa. O resultado foi o evento Valorização da Comunicação Impressa, que aconteceu no dia 5 de agosto, na sede da ABIGRAF, em São Paulo. O encontro reuniu cerca de 80 participantes e iniciou com uma palestra sobre a indústria gráfica brasileira feita pelo diretor do Grupo de Envelopes (GE-ENVE), Ricardo Minguez. Sobre a sustentabilidade do impresso, falaram o country manager da Two Sides Brasil, Fabio Arruda Mortara, e a assessora de desenvolvimento de mercados dos Correios, Marjorie Fryszman. Ambos apresentaram resultados de pesquisas que ressaltam a preferência das populações de diferentes países pelo recebimento de documentos e informes por meio impresso. O evento, dedicado ao corpo de desenvolvimento de negócios dos Correios na região metropolitana

24

de São Paulo – que concentra 60% do mercado de malas diretas e impressos promocionais – contemplou também a apresentação de cases de sucesso utilizando o impresso, como uma campanha de um cliente supermercadista, com o uso de malas diretas personalizadas, exclusivas e temáticas, que obteve retorno de um para quinze em relação ao investimento da campanha. Essas exposições ficaram a cargo de Marcio Salem e Luciano Ferreira Bernardo, da Agência Salêm, ambos gerentes de contas dos Correios. Todos os palestrantes participaram da mesa redonda que encerrou o evento, assim como os empresários Alexandre Batista, da Print Laser; Fabio Marangoni, da Gráfica Aquarela; e Fauzi Tauaf Toute, coordenador do evento e gerente do Escritório de Consultoria e Negócios em Marketing Direto dos Correios.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

CAFÉ DA MANHÃ GRUPOS EMPRESARIAIS

OS DESAFIOS DE 2016 NA MIRA DOS GRUPOS EMPRESARIAIS

Em novembro, líderes e integrantes dos Grupos Empresariais da ABIGRAF-SP estiveram reunidos para fazer um balanço do mercado gráfico no ano e discutir as perspectivas para 2016. Na pauta, estiveram temas como o preço único de livros, o fortalecimento da campanha Two Sides e os impactos da crise econômica e política sobre a indústria. A convite, o gerente do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp, Guilherme Renato Caldo Moreira, analisou o cenário e concluiu: “A crise alerta que o modelo de negócios aplicado hoje no Brasil já não funciona. É hora de desenvolver novos modelos e conquistar bons negócios”. No encerramento do

evento, a palestrante Meiry Kamia, psicóloga e consultora organizacional, apresentou técnicas de motivação aliadas a números de mágica e humor. Segundo o presidente da ABIGRAF-SP, Sidney Anversa Victor, a organização por Grupos Empresariais aumenta a eficiência da atuação da entidade e torna mais assertivo o apoio ao associado. “Somos um setor muito diversificado. A organização por grupos permite melhor acompanhamento das peculiaridades tributárias, concorrenciais e econômicas de cada segmento. Encontros como este, por sua vez, contribuem para fortalecer uma agenda comum do setor”.

25


S I N D I C AT O D A S I N D Ú S T R I A S G R Á F I C A S N O E S TA D O D E S Ã O P A U L O UNIDOS IMPRIMIMOS TRANSFORMAÇÕES

Criado em 1923, o Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo (SINDIGRAF-SP) representa aproximadamente 7.000 empresas em sua área de atuação. Devido à sua representatividade, pela tradição na defesa da categoria e por abranger parcela significativa das indústrias gráficas brasileiras, o SINDIGRAF-SP está à frente de ações cujos benefícios refletem não apenas nas empresas instaladas no Estado de São Paulo, mas, em muitos casos, alcançam o mercado gráfico nacional como um todo. As ações do SINDIGRAF-SP primam pela preocupação ética e a busca permanente da transparência. Buscamos atingir diversos

26

públicos e interlocutores, sejam as empresas gráficas associadas, trabalhadores do setor, autoridades, outras entidades de classe e da sociedade civil. Em termos estratégicos, a entidade tem como proposta reforçar três linhas de trabalho: a gestão, a pressão por mudanças e a educação, com ênfase à transmissão de conhecimentos técnicos e gerenciais, por meio de publicações, pesquisas, censo, cursos, eventos, entre outras atividades. A entidade mantém seu foco, ainda, no conceito de responsabilidade social e no respeito ao meio ambiente pelas gráficas.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

MISSÃO

OBJETIVOS

Defender os interesses das empresas do setor gráfico paulista e promover o seu desenvolvimento com trabalho e gestão profissional.

Ser reconhecido como a principal entidade sindical representativa do setor gráfico paulista, em função da excelência dos serviços prestados e do compromisso com o aumento da competitividade das empresas filiadas.

27


DIRETORIA SINDIGRAF-SP

CONSELHO DIRETIVO

G E S TÃ O 2 0 1 3 | 2 0 1 6

2º Vice-Presidente: Sidney Anversa Victor

Presidente: Fabio Arruda Mortara 1º Vice-Presidente: Ricardo Marques Coube

Diretor Administrativo: Umberto Giannobile Diretor Administrativo Adjunto: Paulo Gonçalves Diretora Financeira: Beatriz Duckur Bignardi Diretor Financeiro Adjunto: José Carlos Christiani de La Torre Diretor de Marketing: Alexandre Tadeu dos Santos

SUPLENTES - DIRETORIA EXECUTIVA Ricardo Cruz Lobato Rodney Paloni Casadei Valdomiro Luiz Paffaro Fabio Sarje Jorge Águedo J. Peres de Oliveira Fº

CONSELHO FISCAL Carlos Roberto Jacomine da Silva Marina Romitti Kfouri Edson Antonio Bianchi

28


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

SUPLENTES - CONSELHO FISCAL Antonio Carlos Brusco Sander Luiz Uzuelle Flavio Tomaz Medeiros

DELEGADOS - FIESP Fabio Arruda Mortara Mário César Martins de Camargo

SUPLENTES - DELEGADOS - FIESP Levi Ceregato Ricardo Marques Coube

REPRESENTAÇÃO REGIONAL RIBEIRÃO PRETO 1º Vice Presidente Regional: Fabio Sarje 2º Vice-Presidente Regional: Sander Luiz Uzuelle Diretor Administrativo Regional: Levi Ceregato Diretor Administrativo Regional Adjunto: Wilson dos Santos Diretor Financeiro Regional: Edson Antonio Bianchi Diretor Financeiro Regional Adjunto: Diógenes de Almeida Clementino

29


III ENCONTRO NACIONAL DE S I N D I C AT O S D A I N D Ú S T R I A G R Á F I C A L I D E R A N Ç A S G R Á F I C A S D E 2 2 E S TA D O S REÚNEM-SE EM BRASÍLIA EM BUSCA DE M E L H O R I A S PA R A O A M B I E N T E D E N E G Ó C I O S

30


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

O III Encontro Nacional de Sindicatos da Indústria Gráfica, que aconteceu em agosto, na capital federal, reuniu 53 lideranças de entidades representativas da indústria gráfica em 22 estados. A exemplo das edições anteriores, o evento foi promovido pelo SINDIGRAF-SP e dedicou-se a temas capazes de aprimorar a gestão das entidades sindicais na defesa de seus filiados e na melhoria do ambiente de negócios. Em meio à acentuada crise política e econômica que o País atravessa, o temário do Encontro privilegiou o debate sobre políticas públicas como força alavancadora do aumento da competitividade. A abertura do evento coube ao anfitrião, Fabio Arruda Mortara, presidente do SINDIGRAFSP, que reafirmou que, embora as discussões propostas corroborassem a gravidade da conjuntura, elas também deixavam clara a existência de ótimas perspectivas, inclusive para as pequenas e microempresas, para voltar a crescer e vislumbrar o desenvolvimento.

No segundo bloco, foram quatro palestras: “Política industrial: produtividade e competitividade”, por João Emílio Padovani Gonçalves, gerente de política industrial da Confederação Nacional da Indústria (CNI); “Cenário macroeconômico e seus reflexos na indústria”, por Flávio Castelo Branco, gerente executivo da Unidade Política Econômica da CNI; “Conflito tributário – ISS X ICMS na indústria gráfica”, por Marcelo Viana Salomão; e “Tratamento diferenciado e simplificado para as micro e pequenas empresas; iniciativas para o aperfeiçoamento e sistematização do marco regulatório”, por Mauro Bogéa, secretário de Racionalização e Simplificação da Secretaria das Micro e Pequenas Empresas da Presidência da República. De forma coordenada e em busca de resultados concretos, as 22 Regionais da ABIGRAF Nacional atuam para concretizar melhorias para Indústria Gráfica Brasileira.

O evento foi ab er to com a palestra “A imp or tância da ação parlamentar para o desenvolvimento de um setor”, com Roberto Nogueira, seguida pelo tema “Sebrae e sindicatos: importância da integração para o desenvolvimento das micro e pequenas empresas”, ministrada por Analuiza de Andrade Lopes, gerente adjunta da Unidade de Atendimento Setorial Indústria do Sebrae Nacional.

31


C O PA G R E M COMITÊ DA CADEIA P R O D U T I VA D E PA P E L , G R Á F I C A E EMBALAGEM

Da percepção de que a cadeia produtiva do papel, da indústria de comunicação impressa e das embalagens precisava se reunir para discutir suas questões de forma coordenada, integrada e sinérgica, surgiu a ideia de criar o Comitê da Cadeia Produtiva de Papel, Gráfica e Embalagem (Copagrem) da Fiesp. O Comitê teve sua reunião inaugural no dia 9 de abril de 2013, com a participação de representantes de 20 associações e de 13 sindicatos do setor produtivo da indústria gráfica em âmbito nacional.

Objetivo do Copagrem

32

Da percepção de que a cadeia produtiva do papel, da indústria de comunicação impressa e das embalagens precisava se reunir para discutir suas questões de forma coordenada, integrada e sinérgica, surgiu a ideia de criar o Comitê da Cadeia Produtiva de Papel, Gráfica e Embalagem (Copagrem) da Fiesp. O Comitê teve sua reunião inaugural em 2013, com a participação de representantes de 20 associações e de 13 sindicatos do setor produtivo da indústria gráfica em âmbito nacional.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

Objetivo do Copagrem Unir esforços e fortalecer os diversos setores que compõem esta cadeia produtiva, por meio de uma maior sinergia e desenvolvimento de ações estratégicas, tendo como consequência a melhoria do ambiente de negócios e o aumento de competitividade. Grupos de Trabalho O Comitê da Cadeia Produtiva do Papel, Gráfica e Embalagem (Copagrem) da Fiesp criou quatro Grupos de Trabalho para debate de soluções que contribuam para o desenvolvimento e competitividade dos setores envolvidos: Valorização da comunicação impressa - temas abordados: Campanha de Valorização da Comunicação Impressa, Two Sides e Print Power. Sustentabilidade - temas abordados: Plano Nacional de Resíduos (PNRS), Legislação, Certificações e Licenças. Tributação - Papel - temas abordados: desoneração da folha de pagamento, pleitos de redução de impostos, contribuições, taxas e impostos, alíquotas de imposto e importação, papel imune, papel reciclado e projetos de leis. Competitividade Industrial: temas abordados: desoneração da folha de pagamento, pleitos, impostos, crédito, políticas públicas e melhorias no ambiente de negócios.

33


ESTUDO, REMUNERAÇÃO, BENEFÍCIOS E PRÁTICAS DE GESTÃO DE RH NA INDÚSTRIA GRÁFICA PAULISTA

O Estudo de Remuneração, Benefícios e Práticas de Gestão de RH na Indústria Gráfica Paulista é uma ferramenta eficaz para a administração de cargos, salários e benefícios. Criado em 1987, o estudo já contou, em cada edição, com a participação de mais de 50 empresas de pequeno, médio e grande porte, representativas dos segmentos que compõem o parque industrial gráfico paulista. Na primeira etapa dos trabalhos, foram revistos os cargos constantes na edição anterior, até o nível de Gerência. Foram 47 empresas participantes e mais de 20 mil profissionais na amostra. Já na segunda etapa, foram levantados os salários nominais efetivos, os benefícios e outras práticas de recursos humanos,

34

atualizados para os meses de setembro ou novembro, observada a data-base de reajuste salarial e os índices acordados quando das Negociações Coletivas de Trabalho. A Pesquisa coloca ainda à disposição das empresas gráficas, de forma técnica e confiável, informações precisas sobre o mercado de trabalho do setor, o que possibilita a avaliação das estruturas de custos, sendo uma importante ferramenta na definição de estratégias salariais. Sua finalidade é contribuir efetivamente na orientação das empresas gráficas quanto à formatação de suas políticas de Gestão de Recursos Humanos, em um ambiente altamente competitivo.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

BANCO DE EMPREGOS Criado em 2005, o Banco de Empregos é uma ferramenta gratuita, que se tornou o canal ideal para quem procura oportunidades de trabalho disponíveis no setor. Proporciona também que as empresas cadastrem suas vagas gratuitamente.

• 823 EMPRESAS CADASTRADAS EM BUSCA DE PROFISSIONAIS QUALIFICADOS DA INDÚSTRIA GRÁFICA

• 8516 CANDIDATOS • CADASTRO GRATUITO DE VAGAS E CURRÍCULOS

35


FALTA FOTO DO EVENTO

UM HAPPY HOUR PA R A FA L A R D E NEGÓCIOS Representantes de diferentes setores da indústria paulista participaram, em outubro, do happy hour promovido pelo SINDIGRAF-SP, com apoio da Central de Serviços da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). O evento aconteceu no restaurante da Federação e teve o objetivo de aproximar empresas de áreas distintas, gerando oportunidades de relacionamento e negócios. O gerente geral da entidade, Wagner J. Silva, representou o setor, e aproveitou para apresentar sua estrutura associativa e ressaltar o fato de que a indústria gráfica participa de praticamente todas as cadeias produtivas.

36

Para ilustrar a excelência dos impressos brasileiros, foram expostos livros e produtos finalistas do 22º Concurso Latino-Americano de Produtos Gráficos Theobaldo De Nigris.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

SUMMIT DE COMUNICAÇÃO A FORÇA DA MÍDIA IMPRESSA

A comunicação impressa mostra sua força e poder para atravessar os obstáculos de mercado. Alguns dos principais nomes da propaganda e d a mí d i a d e b a t e ra m e m d e z e mb r o , a t e n d ê n ci a e os n ovos ru mos d a comu n i ca çã o i mp re ssa n o B ra si l e n o mu n d o.

37


SUMMIT DE COMUNICAÇÃO A FORÇA DA MÍDIA IMPRESSA O Summit de Comunicação foi idealizado para disseminar informações, tendências e cases em torno de criações impressas inovadoras e vencedoras. O mercado de comunicação vivencia uma grande transformação. É exatamente neste contexto que grandes nomes, como Miles Young e Martin Sorrel, têm declarado que marcas não se constroem somente com a mídia digital. A avaliação dos resultados da mídia impressa tem sido melhores do que a percepção do mercado. Pesquisas realizadas no Brasil e no exterior apontam que a comunicação impressa apresenta um alto índice de confiança, de preferência dos leitores e de conversão de compra. O evento falou diretamente com o profissional de marketing e publicidade, e mostrou que a comunicação impressa é uma das maneiras mais eficazes de se construir marcas fortes, com grandes doses de criatividade e alta entrega de ROI aos clientes.

Na mídia impressa, ser criativo ainda é o mais importante

O evento contou com uma programação diversificada com renomados conferencistas:

Nizan Guanaes Grupo ABC

38


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

Estratégias eficazes para um cenário de mídia e desenvolvimento Frederico Sader Nielsen Brasil

“Não se constrói uma marca apenas com mídia digital.” Sergio Maria Google “A Mídia impressa como estratégia de venda” Michel Péroni Consultor de Marketing de Varejo

Print & Digital: a New Deal Jacques Claude Gutemberg Networks – França

Agências e anunciantes não devem desprezar a força da mídia impressa Luiz Lara Lew Lara/ TBWA

39


TWO SIDES BRASIL TWO SIDES ALCANÇA B O N S R E S U LTA D O S

Veiculação de anúncio no Manual da Água para as Crianças pela Plural Gráfica, a publicação foi distribuída em todas as escolas do município.

Veiculação de anúncio com as informações da Two Sides na Revista National Geographic – Editora Abril.

40

Introduzida no país em 2014, a campanha em favor do papel e da comunicação impressa já obteve importantes conquistas.

Anúncio publicado na Revista GPG.

Anúncio em Revistas e Periódicos.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

NOVOS ASSOCIADOS O

APS FEIRAS & EVENTOS

O EDIGRÁFICA

VEICULAÇÕES EM JORNAIS EM 2015 O

31 INSERÇÕES

O

1 3 E S TA D O S

O

R$ 1,5 MILHÕES

Anúncio Dia do Profissional de Mídia no Jornal Propmark.

41


TWO SIDES BRASIL PA L E S T R A S E EVENTOS

Palestra - 14º InformAÇÃO em Curitiba.

World Pulp and Printing (WPPP – Forum). Palestra em evento Viva Design. Palestra no evento Projeto de Fortalecimento da Indústria Gráfica Catarinense. Palestra em evento para Força de Vendas dos Correios – Sede da ABIGRAF .

42


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

Encontro Nacional Anunciantes.

de

Agências

e

Palestra – Papel e Celulose – Sede do SINDIGRAF-SP.

Lançamento da Two Sides em Bauru.

Palestra no evento Flipoços.

43


TWO SIDES BRASIL FEIRAS E CONGRESSOS

B ie n al In ter n acio nal do L ivro no Rio d e J an eir o. - 676 mil visitantes. - 56% do público composto por jovens e crianças. - 18 mil marcadores de páginas distribuídos. - Estande compartilhado com a Imprensa Oficial.

44

Estande Congresso ABTCP.


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

Congraf e Congresso Latino-Americano da Indústria Gráfica.

Feira ExpoPrint Digital.

45


AÇÕES CONJUNTAS CAPACITAÇÃO

BLOCO K Atualização das novas regras para a escrituração do Bloco K do Sped Fiscal – Livro Registro de Controle da Produção e do Estoque.

COMO LIDAR COM NRs Trazer ao conhecimento como as Normas Regulamentaras de Segurança e Saúde no Trabalho impactam a Indústria Gráfica.

46


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

GESTÃO TRIBUTÁRIA Contribuição da gestão tributária para continuidade da empresa, alinhada à necessidade de crescimento para gerar maior competitividade de mercado.

WORKSHOP DE PRODUTIVIDADE O workshop teve como objetivo mostrar ferramentas e melhorias de processo como o uso do Excel para auxílio na gestão, bem como as principais fontes de desperdícios na produção.

47


CAPACITAÇÃO S ECCIONAIS BAURU SAG - SEMANA DE ARTES GRÁFICAS Realizada pela Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG), a Semana de Artes Gráficas (SAG) teve uma edição especial na Seccional de Bauru. Com uma programação diversificada e atualizada, a SAG tem como objetivo capacitar e treinar profissionais do setor gráfico. Como encerramento, os empresários gráficos da região se reuniram em um almoço.

CICLO DE PALESTRAS O objetivo da palestra foi apresentar as ferramentas e discutir os novos modelos de negócios para uma indústria gráfica inovadora mostrando as rápidas transformações e como isso pode influenciar no desenvolvimento e na competitividade no mercado atual.

48


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

PALESTRA NR-15 Palestra, ministrada pelo especialista João Candido Fernandes, com o objetivo de esclarecer os principais tipos de ambientes insalubres na empresa para garantir a saúde e o bem-estar do trabalhador.

A ATUAL CRISE ECONÔMICA Exposição do cenário econômico atual no Brasil e como a Indústria deve se portar diante as inúmeras consequências de uma possível crise econômica.

PALESTRA COLORIMETRIA E PHOTOSHOP A ABIGRAF Seccional Bauru em parceria com a escola SENAI realizou uma palestra abordando os temas Calorimetria – Ministrada pelo Prof. Luis Otávio Capana e Photoshop ministrado pelo Prof. Albino Causero.

49


CAPACITAÇÃO S ECCIONAIS RIBEIRÃO PRETO SAG - SEMANA DE ARTES GRÁFICAS Realizada pela Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG), a Semana de Artes Gráficas (SAG) teve uma edição especial na Seccional de Ribeirão Preto. Com uma programação diversificada e atualizada, a SAG tem como objetivo capacitar e treinar profissionais do setor gráfico.

CENÁRIO ECONÔMICO INDÚSTRIA GRÁFICA

E

A

Por meio do especialista convidado, Alberto Borges Matias, professor titular do Departamento de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, a palestra ministrada abordou informações atualizadas sobre os aspectos macroeconômicos.

50


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

DESAFIOS DA ECONOMIA A doutora Zeina Latif, economista chefe da XP Investimentos, de forma didática, demonstrou como o cenário atual econômico do Brasil afeta a Indústria Gráfica.

51


Criado em 2005 pela ABIGRAF-SP e pelo SINDIGRAF-SP, o Projeto Bibliotecas inaugurou 20 bibliotecas em todo o estado desde então. O projeto é realizado em parceria com as Prefeituras Municipais, que cedem espaços para serem equipados com computadores e uma extensa variedade de livros, selecionados pela Secretaria da Cultura do Governo do Estado de São Paulo. Em 2015, chegou à marca de 20 mil livros doados, sempre com o apoio das Seccionais Ribeirão Preto e Bauru da ABIGRAF-SP, fundamentais para a escolha dos espaços que recebem as novas bibliotecas. Este ano, duas cidades do interior de São Paulo, receberam as bibliotecas. A primeira delas está localizada em Duartina, a Biblioteca Professora Fátima Aparecida Laranjeira de Oliveira, favorecendo 815 mil leitores.

52


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

PROJETO BIBLIOTECAS LEITURA PARA TODOS Santa Rosa do Viterbo foi a segunda cidade a ser presenteada. Vale destacar que o trabalho desempenhado pelas entidades vai além da oferta de um local específico para fomento intelectual. As obras que acompanham as bibliotecas seguem dois preceitos: o primeiro diz respeito à quantidade, que é de 600 exemplares para municípios de até 10 mil moradores e de 1.000 unidades para cidade que tenham um número maior de habitantes. Os livros fornecidos devem ser impressos no Brasil. Junto com o acervo, as entidades doam também um computador. Para aumentar a frequência de jovens leitores, foi promovido o Prêmio de Melhor Leitor, a ação prestigia três crianças elencadas pelo bibliotecário responsável como as que mais leram na última cidade beneficiada. Outra ação elaborada foi o envio de marcadores de página às bibliotecas reinauguradas como incentivo à leitura.

53


CONF RATE RN I Z AÇ ÃO DA INDÚS T R IA G R Á F I C A PAU L I S TA

O tradicional almoço de final de ano da indústria gráfica paulista, promovido conjuntamente pela ABIGRAF-SP e pelo SINDIGRAF-SP, aconteceu na sede da Fiesp, em São Paulo. Presentes, cerca de 150 empresários do setor e expoentes da indústria, como o presidente da Fiesp, Paulo Skaf. Primeiro a se pronunciar, Skaf foi bastante aplaudido quando anunciou que, em uma ação inédita, a Federação e os sindicatos associados haviam decidido por unanimidade apoiar a abertura do processo de impeachment. Após enumerar problemas, como o déficit fiscal, a queda

54

do PIB, o encolhimento da atividade industrial e o aumento do desemprego e do endividamento, Skaf afirmou: “Os investidores, sejam brasileiros ou internacionais, têm confiança no País. Mas precisamos nos libertar dessa visão arcaica, intervencionista, e abraçar um modelo econômico mais liberal”. Claudio Baronni, presidente da ABTG, comentou importantes ações da entidade que comanda, dentre elas, a elaboração do temário de palestrantes do Congraf 2015, no Rio de Janeiro, a realização do prêmio Fernando Pini e o


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

desenvolvimento do anexo da indústria gráfica no contexto da NR-12. Prestigiando o evento, o presidente nacional da ABIGRAF, Levi Ceregato, ressaltou as grandezas do País e reforçou que, com ou sem crise, o compromisso da Associação é o fortalecimento da indústria gráfica, foco que trouxe conquistas importantes no ano, como o lançamento da Frente Parlamentar da Indústria Gráfica e da Mídia Impressa, a realização do Congraf 2015 e da cerimônia de 50 anos da entidade na Câmara dos Deputados, em Brasília, e os avanços na discussão da lei que deve acabar com a bitributação no setor e que transita agora no Senado. O anfitrião, Sidney Anversa Victor, presidente da ABIGRAF-SP, preferiu deixar o discurso de lado e deu as boas vindas à festa da indústria gráfica paulista, explicou a escolha do palestrante do dia -- o economista e jornalista George Vidor -- por sua capacidade de ter sempre uma mensagem positiva. Finalizando, comentou a campanha “Não vou pagar o pato”, capitaneada pela Fiesp: “Não é só pela CPMF. O problema é a cultura de que o pato sempre é pago pelo empresariado”. Em seguida, o presidente do SINDIGRAF-SP, Fabio Arruda Mortara, também anfitrião, cumprimentou seus antecessores pelas realizações em favor da indústria gráfica: “O inesgotável poder de superação de nossos empresários, trabalhadores e sociedade, abundante no setor gráfico, alimenta a crença num país próspero e vencedor”, disse ele. Como exemplo, citou o crescimento de adesões à campanha Two Sides Brasil, em favor da

55


CONF RATE RN I Z AÇ ÃO DA INDÚS T R IA G R Á F I C A PAU L I S TA mídia impressa; o fortalecimento do Comitê da Cadeia Produtiva de Papel, Gráfica e Embalagem (Copagrem), que avançou em questões como a do papel imune e o mapeamento dessa cadeia produtiva; e o reconhecimento, com troféu, do SINDIGRAF-SP pelo Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA) da CNI. Também iniciativas como o Projeto Bibliotecas (que inaugurou mais duas unidades em 2015) e o patrocínio ao Summit de Comunicação -- A Força da Mídia Impressa, promovido pelo jornal PropMark, foram destacadas. Finalizando, o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Fernando Capez, prestou homenagem ao setor gráfico e reafirmou sua disposição de trabalhar em favor da indústria paulista. Durante o almoço, George Vidor fez uma apresentação dos indicadores mais importantes para basear as decisões de negócios no próximo período.

56


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

PUBLICAÇÕES REVISTA ABIGRAF • Periodicidade bimestral. • 10 mil exemplares distribuídos. • Elevado índice de aprovação dos leitores. • Vencedora do Prêmio Benny. • Editada e comercializada pela Clemente e Gramani Editora.

ANUÁRIO BRASILEIRO DA INDÚSTRIA GRÁFICA • Banco de dados com mais de 2 mil principais gráficas de todo o país. • Guia de fornecedores com informações sobre fornecedores de matérias-primas, insumos, processos e sistemas. • Editado e comercializado pela Clemente e Gramani Editora.

BOLETIM IMPRESSÕES Periódico bimestral, o boletim revela como as entidades estão trabalhando para fortalecer a Indústria Gráfica. Encontramos também as tendências tecnológicas do mercado, dicas de leitura e a opinião de nossos presidentes.

57


PUBLICAÇÕES

IMPRESSÕES.COM Boletim eletrônico que informa as atividades, iniciativas e eventos das entidades para o fortalecimento da Indústria Gráfica.

COMUNICADOS JURÍDICOS Os Comunicados Jurídicos têm o objetivo de informar aos associados as legislações, projetos de leis, entre outros assuntos pertinentes às áreas trabalhista, previdenciária e tributária.

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO O SINDIGRAF-SP acompanha, todo ano, as negociações coletivas de trabalho. Para informar seus associados, publica todas as condições de trabalho previstas nas cláusulas presentes na cartilha da Convenção Coletiva, que também está disponível no site do SINDIGRAF-SP.

58


R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E S

59


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA GRÁFICA REGIONAL DO ESTADO DE SÃO PAULO - ABIGRAF-SP SINDICATO DAS INDÚSTRIAS GRÁFICAS NO ESTADO DE SÃO PAULO - SINDIGRAF-SP RUA DO PARAÍSO, 529 - PARAÍSO - SÃO PAULO-SP CEP 04103-000 - FONE +55 11 3232 4500 | FAX +55 11 3232 4507

WWW.ABIGRAFSP.ORG.BR

|

WWW.SINDIGRAF.ORG.BR

Relatório de Atividades 2015 ABIGRAF-SP e SINDIGRAF-SP  
Advertisement