Page 1


Prefácio

Tatuagens A-Z

é um livro para todos os públicos. Para quem já tem e para quem deseja fazer uma tatuagem. A leitura é fascinante, envolvente e, também muito divertida, pois alguns significados das tatuagens são surpreendentes. Mas o que dizer do autor? No mínimo, que é um homem que desperta curiosidade. Não apenas por ter o corpo 80% encoberto por tatuagens coloridas, mas porque, apesar do tamanho, tem voz suave e objetivos bem definidos, tais como falar da tatuagem como uma arte, como um fim e como algo que precisa ser melhor compreendido, pois a maioria das tatuagens ficam para sempre. Alex sabe o que diz e o faz com a convicção de quem além de se marcar, marcou o corpo de milhares de pessoas no Brasil e no exterior. Respostas de forma direta, sem rodeios; tudo que você sempre quis saber sobre tatuagens e seus significados. Fundamental para pais, professores, alunos e pesquisadores para debaterem o tema com seriedade. Há muito mais a ser entendido sobre tatuagens. Os significados, moral, artístico, e oculto de cada desenho, de cada símbolo. Algo que extrapola os modismos e a beleza do desenho. É este algo a mais que Alex Costa ousa nos mostrar. Por que mafiosos, criminosos, presidiários, surfistas, profissionais liberais, dentre outros têm tanta atração por tatuagens?

v


Por que modelos famosos e pessoas desconhecidas querem tanto marcar o corpo? Por que tatuar? Por que não tatuar-se? Quais as suas implicações profissionais? Há preconceitos? Como os psicólogos veem as tatuagens? Qual a impressão passada na hora da contratação de uma pessoa tatuada? Essas são perguntas que precisam ser respondidas. Como tudo o mais na vida, a tatuagem é uma escolha e antes de fazê-la você precisa ler Tatuagens A-Z. O Editor

vi


Sumário

Introdução . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 1 Capítulo I – História da Tatuagem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 5 Capítulo II – Introdução dos Significados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11 Capítulo III – Introdução Tatuagens de Cadeia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13 Significados A. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19 Significados B . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29 Significados C. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37 Significados D. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 53 Significados E . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 57 Significados F . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63 Significados G. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69 Significados H. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75 Significados I . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 79 Significados J . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83 Significados K . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85 Significados L . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87 Significados M . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 93 Significados N. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 99 vii


Significados O. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 101 Significados P . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 103 Significados R . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 109 Significados S . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 111 Significados T . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119 Significados U. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 123 Significados V . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 125 Significados X . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 127 Significados Y . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 129 Significados Z . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 131 Os símbolos das tatuagens da máfia russa. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 133 A saúde e o uso de tatuagens e piercings . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 137 Algumas Considerações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 139 Anexos – Piercings . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 141 Outros problemas comuns. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 143 Bibliografias . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 147 Sites Consultados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 149 Palestras e Seminários . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 149

viii


Introdução

Alex Costa tem 80% do corpo tatuado. Algumas tatuagens estão bem à vista e as das mãos são carrancas ou demônios usados costumeiramente para espantar maus olhados. Sua primeira tatuagem foi feita meio às presas por um garçom, com agulhas de costura amarradas entre si e tinta nanquim. Depois da perfuração, ele levou várias chineladas no local para abrir os pontos e a tinta penetrar na pele. Não havia qualquer preocupação com a higiene. Da primeira tatuagem até a última, muitos anos se passaram. Alex serviu ao Exército Brasileiro (o qual chama de Inferno Verde), formou-se em jornalismo e tornou-se um exímio, um conceituado tatuador, que atuou no Brasil e no exterior. Ele planejava ter 100% do corpo tatuado. Na face iria tatuar biomecânicos, parafusos, etc. A tatuagem sempre foi uma maneira de comunicação, afinal, desde que o mundo é mundo, o homem marca o corpo seja para demonstrar sentimentos e crenças, seja para fins de adornos, para diferenciarem-se em tribos, clãs e grupos determinados. Para Alex Costa, envolvido em comunicação esta era uma maneira firme e contundente de expressão. E ele envolveu-se completamente! As mudanças corporais passam da simples maquiagem em um rosto feminino a perfurações, cortes, alargamentos e desenhos. Alguns exemplos curiosos: 1


– Os índios da tribo Yanomami, no Brasil, fazem rituais de perfurações no septo e lábios. – Os frequentadores de alguns clubes noturnos de música eletrônica, desde os anos 90, perfuram as sobrancelhas com jóias de metal. – Alargamento de lóbulos da orelha, como estátuas do Buda, na índia, é sinal de superioridade intelectual e moral. – O piercing no nariz é um lembrete para a mulher indiana não gastar mais do que o seu marido pode pagar. A tatuagem ou dermopigmentação ("dermo" = pele / "pigmentação" ato de pigmentar, ou colorir) é uma das formas de modificação do corpo mais conhecidas e cultuadas do mundo. Trata-se de um desenho permanente feito na pele humana que, tecnicamente, é uma aplicação subcutânea obtida através da introdução de pigmentos por agulhas, um procedimento que durante muitos séculos foi completamente irreversível (embora dependendo do caso, mesmo as técnicas de remoção atuais possam deixar cicatrizes e variações de cor sobre a pele). A motivação para os cultuadores dessa arte é ser uma obra de arte viva. A cultura do Body Modification (modificação corporal) é diferente de país para país, de continente para continente. No Brasil esta cultura está em franca expansão e as tatuagens deixaram de ser prerrogativa de surfistas, metaleiros, marinheiros e ganharam as academias de ginástica, as escolas. Até os muitos tímidos querem tatuar-se. Por quê? Os motivos são os mais diversos: homenagem ao cônjuge, namorados, aos filhos, modismo, vaidade, identificação com seu grupo. A tatuagem é uma marca. Os presidiários a usam, os mafiosos também. Em outras épocas elas eram usadas como símbolos religiosos. No Brasil, a tatuagem elétrica é uma arte muito recente, surgiu em meados dos anos 60 na cidade portuária de Santos e foi introduzida pelo dinamarquês "Knud Harld Likke Gregersen" também conhecido como Lucky Tattoo, que teve sua loja nas proximidades do cais, onde na época era a zona de boemia e prostituição da cidade de Santos. Isto contribuiu 2


bastante para a disseminação de preconceitos e discriminação da atividade. A localização da loja era zona de intensa circulação de imigrantes embarcados, muitas vezes bêbados, arruaceiros e envolvidos com drogas e prostitutas; gerando um estigma de arte marginal que perdurou por décadas. Hoje, a circulação de informação pela televisão e por meios de comunicação como a internet, tem popularizado a tatuagem, que atingiu todas as camadas da população brasileira sem distinções. Os jovens querem aderir ao modismo, mas não sabem que por trás dos aparentes benefícios há diversos fatores que vão contra tatuar-se. Quais são estes fatores? Um deles é o medicinal. Uma tatuagem pode encobrir um melanoma, que é uma forma agressiva de câncer e que começa com uma mera "pintinha". Os que almejam tatuar-se, por terem uma grande atração estética, esquecem-se da sazonalidade do desenho. Tatuam o nome de namorados (por exemplo) e, depois de encerrado o relacionamento se veem ás voltas com o problema de encobrir o desenho. Uma nova tatuagem é feita sobre a antiga e mais pigmentação é acrescentada à pele. Inúmeras pesquisas indicam que mais da metade das pessoas que fazem tatuagens querem removê-las após algum tempo. Alguns evitam pensar que, com o envelhecimento da pele a tatuagem também ficará envelhecida e perderá o sentido e poderá até ficar deformada "Tenho quatro tatuagens. Coloquei-as quando tinha aproximadamente 20 anos: uma tribal, um dragão, uma fênix e uma bola de fogo. Atualmente, pensaria melhor antes de colocar qualquer desenho sobre a minha pele. Meu namorado não gosta destas tatuagens. Tirar é muito difícil e caro. Se, com pouco mais de trinta estou detestando, imagine depois dos cinquenta!" De acordo com dermatologistas a grande preocupação do ponto de vista médico, contudo, é a reação da pele com a penetração da tinta da tatuagem, que pode causar alergias. A hiperpigmentação pós-inflamatória é o resultado da pele aumentando a sua produção de melanina (que confere pigmentação à pele) para se proteger da alguma lesão. Essa 3


melanina produzida em excesso pode causar até manchas. Já a hipopigmentação transitória ocorre porque uma determinada quantidade de melanina normal foi destruída no momento da aplicação da tatuagem, junto com a melanina-alvo. Além da desorganização no ciclo de produção de melanina, a tatuagem pode causar em algumas pessoas um desconforto, que consiste em um tipo de queimação na área tatuada, que pode ser minimizada com a aplicação previa de anestésicos tópicos. "Outra questão que preocupa é o risco de várias doenças que podem ser transmitidas na ocasião da aplicação da tatuagem. Isto inclui doenças incuráveis e mortais como Aids e todas que são transmissíveis através do sangue contaminado". Tirar a tatuagem é muitas vezes mais complicado e doloroso do que fazer. O tratamento para retirar a tatuagem é um processo doloroso e demorado. Muitas vezes é necessário aplicar uma anestesia local. Mesmo assim, o laser pode não ser capaz de eliminar a tatuagem totalmente e a pele nunca voltará a ser o que era antes. Atualmente a técnica mais utilizada para remoção de tatuagem é o uso de laser de Rubi, que, no entanto, é mais eficaz quando o pigmento é escuro, pois quando o pigamento é amarelo ou vermelho ele não é muito eficiente. Há também os métodos que compreendem a excisão, a dermoabrasão, os peellings químicos e o laser CO2. Deve-se também ter muita cautela com tatuagens cosméticas, feitas a laser. Muitas delas contêm pigmento acastanhado, conhecido como óxido férrico. O impacto do laser provoca uma reação química que transforma o óxido férrico em óxido ferroso, que tem coloração enegrecida. Em todas estas técnicas para tirar tatuagem com laser, também se aplica a maquiagem definitiva, que também é um tipo de tatuagem.

Antes de fazer uma tatuagem é melhor mesmo pesar todos os prós e os contras e ler Tatuagens A-Z. 4


Capítulo I História da Tatuagem

O Capitão Inglês James Cook (1728-79), ao ouvir o som tattoow ou “tatau” que era proveniente do cabo de madeira batendo num ossinho de dentes afiados, e que era usado para picar a pele dos nativos introduzindo a tinta, fato esse ocorrido no Taiti, em 1769, se tornou o primeiro Ocidental a testemunhar tal fato e a onomatopéia do som que fazia tac tac ta tau originou a palavra tattoo ou, no português, tatuagem. No ano 1871, o escritor Charles Darwin (A Descendência do Homem), afirmou que do Pólo Norte à Nova Zelândia não havia aborígine que de uma forma ou de outra não ostentasse tatuagens em seu corpo. O “pai da tatuagem”, historicamente, trata-se de Ötzi ou Múmia do Similaun, uma múmia masculina, com cerca de 5.300 anos. O apelido Ötzi deriva do nome do vale do Monte Similaun.

5


Análise científica O corpo de Ötzi foi extensamente examinado, medido, radiografado e datado. Os tecidos e o conteúdo dos intestinos foram examinados ao microscópio, assim como o pólen encontrado nos seus artefatos. Quando morreu, Ötzi tinha entre 30 e 45 anos e aproximadamente 160 cm de altura. A análise do pólen e da poeira e a composição isotópica do esmalte de seus dentes indica que ele passou sua infância perto da atual aldeia de Feldthurns, ao norte de Bolzano, mas que mais tarde viveu em vales a cerca de 50 km ao norte. Ele tinha 57 tatuagens, algumas das quais eram localizadas em (ou perto de) pontos que coincidem com os atuais pontos de acupuntura, que podem ter sido feitas para tratar os sintomas de doenças que Ötzi parece ter sofrido, como parasitas digestivos e artrose. Alguns cientistas acreditam que esses pontos indiquem uma primitiva forma de acupunctura. A segunda múmia mais antiga do mundo é de uma princesa egípcia que apresentava um grande espiral desenhado na barriga, região do baixo ventre, que alguns antropólogos relacionaram a possíveis rituais de fertilidade. Outras múmias apresentaram tatuagens de conteúdo mágico ou médico. Em algumas delas, como na múmia de uma sacerdotisa de 2000 a.C., havia linhas horizontais e paralelas à altura do estômago, possivelmente para proteção contra gravidez ou doenças. Múmias com os mesmos tipos de sinais foram encontradas no vale do rio Nilo e segundo especialistas, as tatuagens em múmias do sexo feminino tinham um efeito cosmético, para realçar seus encantos. Os nativos da Polinésia, Filipinas, Indonésia e Nova Zelândia (Maoris), tatuavam-se em rituais complexos, sempre ligados à religião. Os Maoris se destacaram pela criatividade do Moko, tatuagem tradicional feita no rosto. Os povos Celtas e Vikings, os dinamarqueses, os nor6


mandos e os saxões, também desenvolveram os seus próprios estilos de tatuagem, a técnica pouco variava, mas os desenhos e motivos das pinturas eram singulares em cada cultura. No Taiti, segundo tradição local, a prática da tatuagem seria de origem divina, durante o Po’ (período obscuro) ela teria sido inventada pelos dois filhos do deus Távora Mata Mata Arahu (aquele que imprime com carvão de madeira) e Tu Ra’i Po’ (aquele que reside no céu obscuro) que faziam parte do grupo de artesões, eles inventaram a tatuagem e ornamentaram-se com um motivo denominado “Tao Maro” com o intuito de seduzir e tirar a virgindade de uma linda mulher, que era mantida prisioneira e vigiada por sua mãe; Hina Ere Ere Manua. Movida pelo desejo de se deixar tatuar, consegue enganar a vigilância da mãe e é finalmente “tatuada”. Estes ilustres antepassados são sempre invocados antes de se iniciar uma tatuagem, a fim de que a tatuagem seja perfeita, que as feridas cicatrizem rapidamente e que os desenhos se revelem agradáveis à vista. Para os Samoanos, o ato de pintar o corpo marcava a passagem da infância para a maioridade. Enquanto não fosse marcado, o membro da tribo, por mais velho que fosse, não teria voz numa roda de adultos, nem teria permissão para tomar uma esposa para si. A tatuagem também funcionava como instrumento de ascensão social. Quanto mais na tribo. Na clandestatuado fosse o Samoano, mais alto seria seu tinidade, sob o jugo do poder pagão, os primeiros cristãos se reconheciam por uma série de sinais tatuados, com destaque para a cruz já as letras IHS, abreviatura do nome Jesus, o peixe, letras gregas, etc. No Japão feudal as tatuagens eram usadas como forma de punição, tornando-se sinônimo de criminalidade. Para os japonêses, muito preocupados com sua posição na sociedade, ser tatuado era pior do que a morte. Mais tarde, na era Tokugawa, época de intensa repressão, ser criminoso se tornou sinônimo de resistência, popularizando a tatuagem. Foi nessa época que surgiu a Yakuza, a máfia japonesa, cujos membros têm os corpos todos pintados em sinal de lealdade e sacrifício à organização, simbolizando a sua oposição ao regime. 7


Yakusa / Máfia Japonesa

A Yakusa também chamada Gokudo, organização criminosa tradicional do Japão, por alguns chamados de gangue, por outros como um clã, mas mundialmente conhecida como a máfia de japoneses. Seus membros são conhecidos por grandes tatuagens orientais que demoravam anos para serem finalizadas. Essas tatuagens são feitas por uma técnica chamada Tebori ou Irezumi, que significa “inserir tinta”. Os membros da “organização” eram obrigados a seguir algumas normas, entre as quais não podiam esconder dinheiro, não podiam ter envolvimento pessoal com narcóticos, não podiam nunca procurar a Lei ou a Policia, não podiam violar a mulher ou os filhos de outro membro, e sempre servir e obedecer às ordens do seu superior. Trata-se de um grupo exclusivamente masculino, que não confia nas mulheres por as considerarem fracas e incapazes de lutar como os homens, e acreditam que elas foram feitas para serem mães e cuidarem de seus esposos, nunca podendo interferir ou se meter nos negócios dos homens. A única mulher com maior prestígio é a esposa do chefe. Apesar de não ser considerada membro, tem o respeito do grupo, ainda assim, não interfere em nenhum momento em nenhuma decisão.

8


Existem também os Yakuzas chamados “autônomos” que não integram o grupo, e normalmente costumam ser pagos para realizar serviços em que o grupo não deseja se envolver. Um autônomo pode começar um grupo novo, entretanto, quando não é morto, acaba tornando-se membro de algum já existente. Através das suas tatuagens identifica-se seu clã ou os crimes cometidos e simbolizam a força dos seus membros. Aqueles que desobedecem às regras ou não pagam suas dívidas são obrigados a cumprir rituais como cortar os dedos e até cometer suicídio. A Idade Média baniu a tatuagem da Europa, com o argumento de que era “coisa do demônio”. Qualquer cicatriz, má formação ou desenho na pele não era visto com bons olhos e essas pessoas eram perseguidas, aprisionadas e mortas em fogueiras pela inquisição a mando dos senhores feudais que queria exterminar possíveis “redentores do povo”, isso acabou dando sustentação aos povos bárbaros, os conquistadores, e ajudou a qualificarem o povo maia de “adoradores do diabo” e os massacrarem pelo seu ouro. Na América, tanto as tribos indígenas dos Estados Unidos, quanto as civilizações Maias e Astecas, eram praticantes da tatuagem. Para os índios Sioux, tatuar o corpo servia como uma expressão religiosa e mágica, eles acreditavam que após a morte, uma divindade aguardava a chegada da alma e exigia ver as tatuagens do índio para lhe dar passagem ao paraíso. Nessa época surgiu uma gama de tatuadores que eram artisticamente ambiciosos. Eles acharam muitos clientes nas décadas de 1950 e 1960. Durante muito tempo, nos Estados Unidos, a tatuagem esteve associada a classes sócio-econômicas mais baixas, aos militares, aos marinheiros, às prostitutas e aos criminosos. No Brasil a tatuagem artística chegou em 1959, através do dinamarquês “Knud Harld Likke Gregersen”, que desembarcou no Rio de Janeiro e passou a morar em Arraial do cabo em Cabo Frio. Ele ficou 9


conhecido como “Lucky Tattoo” ou ”Mister Tattoo”. Knud dizia que suas tatuagens davam sorte. Ele ficou conhecido por seu diferencial em tatuar, pois empregava o método de tatuagem com máquina própria e desenhos de catálogo até então inexistentes e desconhecidos pelos brasileiros, assim nascia a era da tatuagem elétrica. A música de Caetano Veloso influenciou muito para que a tatuagem se difundisse com mais intensidade, pois se identificava facilmente com personagens da Zona Sul Carioca. “Menino do Rio” favoreceu a tatuadores e tatuados. “Menino do Rio dragão tatuado no braço, calção, corpo aberto no espaço”. Nos últimos 30 anos subiu de cerca de 100 para mais de 180.000 estúdios de tatuagem e estima-se que o Brasil possua em torno de 800.000 tatuadores. Hoje em dia, é difícil encontrar alguém que não tenha ao menos pensado em fazer uma tatuagem, e está nos corpos de pessoas de várias idades e classes sociais e muitas do meio artístico que influenciam demasiadamente. De uma simples marca tribal até gigantescos dragões, elas deixaram a clandestinidade para ganhar as ruas. As tatuagens hoje, no mundo da estética, são utilizadas na cobertura de manchas ou cicatrizes, e também na recomposição de sobrancelhas, delineamento dos olhos e lábios, através da maquiagem definitiva que também é considerada uma micro pigmentação.

10


Capítulo II Introdução dos Significados

Carregados de significados, os desenhos podem representar desde escolhas religiosas até fatos marcantes na vida de uma pessoa, ou simbolizar seu lado psicológico e suas atitudes, afinal ninguém colocaria em seu corpo algo definitivo que não tivesse algo a ver com seu gosto ou maneira de ser. Sendo assim as tatuagens passaram a fazer parte da identidade de alguns criminosos. Psicólogos cada vez mais estudam pessoas com desenhos e seus comportamentos para auxiliar na contratação, para determinado setor ou função de grandes e pequenas empresas, e a polícia, através de “marcas” e “tatuagens” consegue definir com maior exatidão o criminoso e seu crime. Existem também aqueles que acabam tendo problemas por não conhecer o significado do desenho escolhido para sua tatuagem, comprometendo assim seu futuro, sua vida. Existem, por exemplo, pessoas que tatuam a estrela de Davi e ao chegarem num país com religião e cultura contrária a esse simbolismo acabam tendo problemas sérios. “A Hamsá (ou mão de Fátima, usado por praticantes do Judaísmo e do Islã como um amuleto contra mau olhado), também é um elemento

11


religioso, então pode causar desconfortos em casos como o descrito acima.” Além dos significados para si mesmo, a pessoa deve ter consciência de que a tatuagem fará parte de seu corpo para sempre e tem pelo menos três significados: o “normal”, o “de cadeia” e o que significa para os psicólogos das empresas aquele desenho no corpo do interessado em ser contratado. Assim, todo cuidado é pouco.

12


Capítulo III Introdução Tatuagens de Cadeia

História

Em 1920, foi inaugurado em São Paulo, o maior complexo presidiário da América Latina, a Casa de Detenção (Carandirú). Naquela época, o médico psiquiatra do presídio, Moraes Mello, resolveu por conta própria criar uma seção de criminologia catalogando as tatuagens dos presos, seus desenhos e significados e acabou se apaixonando por um tema que viria a se tornar fixação em sua vida: as tatuagens dos presidiários. É claro que com o passar dos tempos algumas tatuagens caíram em desusos ou adquiriram outros significados. Contudo, não fugindo a regra do passado, as atuais tatuagens de cadeia delatam no mesmo sentido os traços da personalidade do criminoso.

13


Informações Extraídas de uma Tatuagem de Cadeia Recursos utilizados para tatuar nos presídios: A maioria das tatuagens feitas em presídios são obtidas por técnicas improvisadas. O instrumento utilizado como agulha pode ser obtido com clipes, corda de violão, grampo, prego, dentre outros. A agulha é anexada a um pequeno motor, simulando o aparato profissional para tatuagem. Para dar cor aos traços, tinta de caneta, nanquim, plástico derretido, cinzas de cigarro misturadas à saliva, sola de sapato derretida e misturada à urina do próprio preso. A cor da tatuagem, assim feita, usualmente é monocromática, azul ou preta, salvo casos de contrabando de tintas específicas para tatuagem.

Máquinas improvisadas para tatuar na cadeia

Isso acaba resultando em infecções graves, disseminação de hepatite e AIDS entre os detentos. A toxicidade das tintas impróprias provoca intoxicação naqueles que possuem várias tatuagens pelo corpo, ocasionadas pela falta de assepsia e higiene. Algumas tatuagens de cadeia acabam sendo feitas por pessoas sem qualquer qualificação e experiência, o que ocasiona lesões, cicatriprimitivo. zes e

14


Se já esteve preso. É um foragido da justiça. O crime que cometeu. Seu grau de periculosidade. Preferência sexual Especialidade no mundo do crime. Seja o que for a tatuagem revela. No sistema prisional brasileiro ou de qualquer país, os detentos se tatuam para mostrar a facção a qual pertencem e/ou os crimes que cometeram. As tatuagens não são feitas para enfeitar ninguém, elas revelam quem é o preso, o crime que praticou e o que se deve sentir por eles, seja medo, ódio ou desprezo. Simbologia das tatuagens de detentos • Representam grupos ideológicos, gangues, nos quais os presos estão inseridos, tornando a tatuagem um meio de forçá-los a não abandonar esses grupos e serem reconhecidos por outros, tanto por integrantes dos grupos, quanto por policiais. • Codificação para comunicar com outros criminosos. • Submissão às leis impostas pelos prisioneiros. • Presentes por façanhas criminosas praticadas. • Expressão de brutalidade, racismo e negação à autoridade.

Tatuagens de cadeia

• Souvenir resultante do encarceramento, demonstrando tempo passado na prisão, crimes praticados. • Punição sofrida na prisão. Os crimes de estupro são punidos com tatuagens feitas à força. Pintas no rosto, tatuadas num processo forçado e 15


doloroso. Desta forma, por onde estiver, o tatuado é reconhecido, passando a ser tratado pelos outros como homossexual passivo. Um pênis desenhado nas costas é outra punição aos estupradores. Isso facilita sua identificação por todos no presídio. Ter uma tatuagem dessas significa longos e terríveis anos de servidão sexual na cadeia.

Museu da Tatuagem de Cadeia/SP

Máquina de tatuar improvisada

Curiosidades – Marcas e cicatrizes adquiridas na cadeia, causadas por estoques, estiletes, giletes e facas são normalmente cobertas por tatuagens para tentar “camuflar” o ferimento e as evidências. – Essas “marcas” são aplicadas nas nádegas de rivais e desafetos dentro da cadeia quando a intenção não é matar e sim de humilhar. – Observa-se que nas mãos dos detentos são usados símbolos que se comunicam indicando não só o tipo de crime, mas também datas que não desejam esquecer como, por exemplo, a data em que morreram os companheiros de cela.

16


– Uma teia de aranha tatuada pode informar que os cúmplices foram mortos. – Um minúsculo número 12 na mão esquerda refere-se à ligação com tráfico de drogas. Os Estados Unidos possuem um programa, desde 1991, intitulado que auxilia os presidiários a removerem suas tatuagens de gangues, em troca de bom comportamento e redenção. Além disso, representa uma chance de removerem seu passado das suas peles, “um renascimento”. Uma tatuagem removida pode auxiliar na busca por emprego; por outro lado, se alguém tiver a tatuagem de uma gangue removida, pode ser tratado como traidor do grupo e ser punido, caso retorne à prisão. Apesar da comprovação da impossibilidade da retirada total da tatuagem, isso ocorre normalmente com uma cobertura, ou seja outra tatuagem em cima da anterior.

Omar (Cidade do Cabo)

Este é Omar, também conhecido como “chappies” (gíria da prisão para as tatuagens, porque ele é todo coberto). O termo chappies vem do chiclete na África do Sul. O escorpião no braço mostra a adesão do notório Cape Town Scorpions. A mão em seu pescoço representa a saudação do grupo 28s. Em seu peito a tatuagem estampa ‘Homem-Hunter“, que ele colocou para avisar alguém que o tinha prejudicado na prisão que ele acabaria por se vingar. 17


Ele foi preso por 15 anos (começando em 2004) por esfaquear um rapaz em luta corporal. Omar, ainda bateu no crânio do inimigo com uma pedra. Omar foi um “rei” na prisão, ordenando o respeito absoluto. Ele agora dorme dentro de um túnel na estrutura de um viaduto incompleto na Cidade do Cabo. Ele não se integrou à “sociedade normal”, e passa seus dias na estação rodoviária da cidade, vendendo vinho às pessoas na rua. A Tatuagem como já foi dito, é encontrada em todos os presídios do mundo, porém com outros significados e desenhos.

Polícia dos E.U.A. mostrando a tatuagem de um preso.

18


Significados

A

Abajur: Esse objeto significa alguém que precisa estar sempre nos refletores, busca explicação concreta e palpável para tudo. Ceticismo. Pelo lado oculto, pode tratar de pessoa sem fé, descrente nos valores da vida e de Deus. Não crê em nada que não esteja sob seu controle, e quando é contrariado pode tornar-se irritado e agressivo.

Abismo: A busca pelo fim. O desconhecido. Pelo lado oculto pode significar pessoa que no desejo de ultrapassar um problema é capaz de qualquer coisa, destruir qualquer projeto. Pessoas que muitas vezes não são capazes de voltar atrás em uma decisão, mesmo que simplesmente pelo orgulho e irresponsabilidade, não ser corrigido ou humilhado. Coloca seus pensamentos acima do projeto comum e necessário.

Abstratos: Cores e formas abstratas tratam de simbolismo do novo, do desconhecido, dos mistérios, do princípio. Pelo lado oculto pode significar uma pessoa sonhadora demais, que não possui metas e objetivos de vida. Vai para onde o vento levar, e às vezes não vai para lugar algum.

Adaga: Esse desenho, normalmente simboliza o desejo de espírito guerreiro, lutador. Pelo lado oculto pode simbolizar pessoa traiçoeira, que ataca silenciosamente, rouba o sonho dos outros e esquece os seus próprios. 19


Tatuagens de A a Z

Símbolo também de algumas organizações criminosas de tráfico de drogas.

Águia: Trata-se de símbolo onipotente de superação. Supera a dor em busca da sobrevivência. Como o leão é o senhor da terra, a águia domina o ar. É o epítome de velocidade, luz e agilidade. Os reis e imperadores utilizaram por muito tempo esse animal em seus brasões para demonstrar força suprema. Simboliza também a guerra e a estratégia. Para os índios americanos, demonstra o poder e a sabedoria. Pelo lado oculto, trata-se de símbolo de ambição e arrogância. No homem pode simbolizar o desejo de adultério ou a infelicidade conjugal. Curiosidades – Lenda Escandinava associa a águia ao deus Odin e para os egípcios antigos era o pássaro sagrado “Ah”. Na cadeia – Simboliza a liberdade, feita quase sempre no peito, nas costas ou no braço e no período em que se está cumprindo pena.

Águia

Águia - tatuagem de cadeia

Aldeia: Comunidade indígena, o respeito aos ancestrais e à natureza. Pelo lado oculto pode significar uma pessoa que não respeita aos mais velhos. Por exemplo, acha que a promoção da pessoa mais antiga na empresa é bobagem, acha que deve ser a preferida, independente do tempo que está na organização. Ver também índio e índia. 20


Significados A

Alfabeto: Letras geralmente são ligadas a nomes e homenagens, e por esse lado ocultam a possibilidade de anulação do próprio ser em busca de dizer que o outro é melhor. Uma forma de idolatrar outra pessoa, retirando parte de si e pondo o simbolismo do outro em seu corpo.

Algas Marinhas: Ver seres marinhos Ampola: Normalmente trata-se de pessoa que passou por problemas sérios de saúde e quer lembrar da superação através do símbolo relacionado à ampola. Pelo lado oculto pode simbolizar pessoa que utiliza e faz apologia a drogas injetáveis.

Ampulheta: Corrida contra o tempo, o tempo não pára. Pode simbolizar uma pessoa ansiosa demais, sem paciência para aguardar resultados, sempre desejando que as coisas aconteçam no seu tempo e não no tempo real e necessário.

Amuletos: Os amuletos são relacionados à idolatria e crenças pagãs. Para alguns simbolizam a atração da sorte para suas vidas. Pelo lado negativo, pode simbolizar a dependência e desvalorização da própria existência e experiências, dando valor extremo a um objeto. Na cadeia – Símbolos como sol, lua, suástica ou o uso de colar de contas, medalhinhas de santos, guias espíritas e fitinhas representam tentativa de se livrar de delitos/acusações mais graves (das que já constam nos processos). Pequeno objeto a que se atribui poder mágico de afastar males. Pessoa de muita perspicácia. Amuletos / Cadeia 21


Tatuagens A-Z

Âncora: Simboliza esperança, proteção. Identifica o homem que pertence a arte do mar, e também esperança em caso de tempestade. Para o marinheiro uma âncora é utilizada para dar segurança a um navio, impedindo que ele fique à deriva. Para os marinheiros em geral, uma âncora simboliza segurança, um abrigo seguro, o caminho de volta para casa. Pelo lado oculto pode designar usuários de maconha. No plano espiritual, a âncora representa a salvação e a esperança, contorcendo e subestimando a fé em Deus. Em embarcações, peça pesada e de formato especial, presa a cordas ou correntes, e que, lançada ao mar, impede que a embarcação se desloque.

Anjo: O anjo em todas as suas variações sempre procura estar ligado à inocência e à paz. O significado original dos anjos os aponta como mensageiros divinos, aqueles que trazem as mensagens de Deus aos homens. Pode significar proteção e protetor, criança educada e acomodada como um verdadeiro “anjinho”, ou mesmo uma pessoa repleta de virtudes. Aparecem frequentemente na religião islâmica e particularmente na fé Cristã. Pelo lado oculto pode significar Satanás, o anjo caído e todo o mal. Lembremos que Satanás era anjo celestial e foi expulso do céu, tornando-se ele e seus demônios anjos caídos. Quando tatuamos um anjo estamos retirando do espiritual e colocando em nosso corpo, derrubando e tornando o mesmo um anjo caído. Curiosidades – A palavra anjo deriva do Grego angelos, que significa mensageiro. Bíblia – Mensageiro de Deus (1Rs 19.5-7). Os anjos são espíritos que servem a Deus e ajudam os salvos (Hb 1.14). Foram criados santos, mas alguns se revoltaram contra Deus (Jd 6; 2Pe 2.4). Em algumas passagens bíblicas Deus e o Anjo do SENHOR (de Javé) são a mesma pessoa (Gn 16.7-13;22.11-18; Ex 3.2-22; Jz 6.11-24). V.TEOFANIA No cristianismo, judaísmo e islamismo, ser espiritual que serve de mensageiro entre Deus e os homens. 22


Significados A

Criança vestida de anjo em procissões, etc., criança sossegada, criança morta, pessoa bondosa.

Anjos

Anjo com nome: O desejo de que aquela pessoa seja vista e protegida pelo seu anjo da guarda, proteção angelical. O lado oculto pode significar a entrega dessa pessoa aos demônios, como descrito em Anjo.

Anjo de luz: O anjo mais lindo e poderoso. Biblicamente uma das formas utilizadas por Satanás para nos atrair, roubar, destruir e matar. (Lúcifer).

Anjo do mal: Lúcifer era anjo divino e, através de sua rebeldia, tornou-se o anjo do mal, o anjo caído, mas que consigo carregou mais de um terço dos anjos do céu. Esse desenho pode significar uma pessoa que nunca sofre sozinha as consequências dos seus atos, está sempre carregando outros consigo. Procura culpado para os seus erros e nunca admite ter ou estar errado. Anjo negro 23


Tatuagens A-Z

Aparelho de som

Incrivelmente existem pessoas que tatuam em seus corpos desenhos como esse. O simbolismo trata de pessoa que gosta de música e gostaria de falar a todos que sua Vida tem uma trilha sonora, em todos os momentos. Pelo lado oculto, pode simbolizar uma pessoa materialista, e arrogante. Não se preocupa com os desejos e gostos de outras pessoas, tornando-se o uno, o principal, o que pode dificultar e muito os relacionamentos pessoais e profissionais.

Aquário (signo): Preocupação com esoterismo, crença e admiração. Pode entretanto tratar de pessoa que se preocupa mais com o futuro do que com o presente. Planeja sua vida através de dicas e astros e frustra-se quando algo não acontece como o “previsto”. Todos os signos têm seu significado próprio quanto aos estudos astrológicos, mas aqui tratamos do significado do desenho e não do estudo e ciência acima descritos. Todos os signos terão esse mesmo significado quando em tatuagens. Depósito de água para conservar, criar ou observar animais ou plantas aquáticas. A 11ª constelação do Zodíaco, situada no hemisfério sul. O 11º signo do Zodíaco, relativo aos que nascem entre 20 de janeiro e 19 de fevereiro. [Com inicial maiúscula, nas acepç. 2 e 3.]

Arame: Esse desenho simboliza cercar, proteger, delimitar. Pelo lado oculto pode simbolizar uma pessoa que não gosta de relacionamentos estáveis, profissionalmente tem dificuldades em aceitar opiniões e ser criticado.

Arame farpado: O mesmo que arame, mas responde com agressividade ou traiçoeiramente quando julga necessário. O problema é que pode tratar-se de pessoa vingativa e desleal.

24


Significados A

Aranha: Símbolo de pessoa que gosta daqueles que ninguém gosta, luta contra o preconceito. O lado oculto e preocupante é que pode tratar-se de pessoa com envolvimento em magia negra, pessoa venenosa, fofoqueira, que arma “teias” para controlar os outros.

Arco-Íris: O arco-íris trata do simbolismo de homossexualidade e da luta contra o preconceito por parte dos grupos e pessoas GLS (Gays, Lésbicas e Simpatizantes). É o símbolo principal da Nova Era, mas quando é apresentado só pela metade! Ele representa a ponte entre a alma humana individual e a “Grande Mente Universal” ou “Alma Universal”. Também é considerado como “Ponte Mental” entre o homem e as energias cósmicas e a cidade Arco-íris (Nova Era) de Shambala. Na Bíblia, o arco-íris é o símbolo da Aliança entre Deus e o Seu povo.

Áries (signo): Preocupação com esoterismo, crença e admiração. Pode entretanto tratar de pessoa que se preocupa mais com o futuro do que com o presente. Planeja sua vida através de dicas e astros, e frustra-se quando algo não acontece como o “previsto”. Todos os signos têm seu significado próprio quanto aos estudos astrológicos, mas aqui tratamos do significado do desenho e não do estudo e ciência acima descritos. Todos os signos terão esse mesmo significado quando em tatuagens.

Arranhão sangrando: Quando tatuamos em nossos corpos sinais de violência, sangramento e doenças, estamos estimulando pelo lado positivo o fato de sermos pessoas saudáveis ou a lembrança do sofrimento de Cristo na Cruz, tentando valorizar diariamente e nos lembrar do sacrifício feito por nós e pelos nossos pecados. Pelo lado 25


Tatuagens de A – Z  

Descubra conceitos, significados, curiosidades, história da tatuagem, pontos de vista de psicólogos, policiais e a abordagem de temas como p...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you