Page 1

natal

rua twenty five Há vida chic na 25 de março

maguy etlin, estilista, habituée: “ir à 25 é como bater perna em ny, é como entrar na caverna de ali babá” De 29 de novembro a 29 de dezembro - distribuição gratuita

29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro | miami

troque o peru pelo peru vai insistir na mesma pobre ave para a ceia? prove a culinária peruana cidade de deus deslumbre-se com as 1620 peças do presépio napolitano

31

dias tem dezembro. e a agenda 29horas tem

128

programas para todas as horas de todos os dias do mês

miami

bacanas bacantes

gabriela monteleone e daniela bravin, sommelières:

uma se parece com um barolo, a

com o charme em alta e o dólar em baixa, ela outra com um cabernet, e as duas volta a ser um destino essencial do paulista mandam na degustação em SP


2 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


3


4 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


5


6 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


view imagem

ONLINE STORE www.carmim.com.br 7


8 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


9


>sumário

de 29 de novembro a 29 de dezembro

hora H 14 Broadway A estreia da atriz Scarlett Johansson no Cort Theatre, em Nova York 16 Cinema Novo filme de Anna Muylaert traz Glória Pires e Paulo Miklos 18 Walking Distance Um passeio ao redor do MAC, no Ibirapuera, que mistura arte e Natal 20 Comida Troque o clássico peru de Natal pela energética culinária do Peru 22 Comer, Beber, Viver Restaurantes arejados e com verde são a dica do colunista Georges Henri Foz para os dias de calor

24 Adega O colunista Didú Russo explica por que o tinto também pode ser um vinho de verão 26 29 horas em... A atriz Christiane Tricerri passeia pelos teatros de Curitiba 30 última hora Como sobreviver ao finzinho do ano, fase de muita correria e tensão

Agenda 29 horas 64

128 programas para as mais variadas horas do dia

29 horas com... 82 Rosa Alegria A pesquisadora futurista fala das tendências de 2010


Publisher: Pedro Barbastefano Júnior Conselho Editorial: Chantal Brissac, Claudio Elisabetsky, Clóvis Cordeiro, Didú Russo, Fabio Sgarbi, Georges Henri Foz, Pedro Barbastefano Júnior, Wagner Carelli Redação (contato@29horas.com.br): Brunno Carvalho (arte), Chantal Brissac, Claudio Elisabetsky (fotografia), Letícia Liñeira, Maria Cecília Maciel (agenda), Vanda Fulaneto (produção), Wagner Carelli Projetos editorial e gráfico, serviços editoriais: Studio San Floro Colaboradores: André Aparecido Alves dos Santos, Carlos Minuano, Christiane Tricerri, Deize Silva, Didú Russo, Georges Henri Foz, Kike Martins da Costa, Liana Mazer, Lilian Pacce, Roberto Seba, Silvia e Heitor Reali Gerente de Produto: Ariovaldo Dias (ariovaldo@29horas.com.br)

Sócios-diretores Clóvis Cordeiro e Pedro Barbastefano Júnior PUBLICIDADE Diretor comercial nacional: Luiz Carlos Stein (stein@meta29.com.br) Diretor comercial São Paulo: Fábio Sgarbi (fabiosgarbi@meta29.com.br). Equipe comercial: Caroline Garcia (caroline@meta29.com.br), Flávia Moraes (flavia@meta29.com.br), Marcelo Rocha (marcelorocha@meta29.com.br), Renata Piovezan (renata@meta29.com.br), Ricardo Passos (rpassos@meta29.com.br), Rogério Ferreira (rogerio@meta29.com.br)

>destaques 34 Bacanas Bacantes

Daniela Bravin e Gabriela Monteleone, duas das melhores sommelières de São Paulo, revelam sua paixão pelo vinho e dão dicas espertas da cidade

40

50

54

60

A hora de Miami

Rio de Janeiro– Gerente comercial: Leandro Lulianelli (leandro@meta29.com.br) Curitiba– Equipe comercial: Andrea Gianini (andrea@meta29.com.br), Mitsuo Kaneko (mitsuo@meta29.com.br) Brasília– Aloísio Nascimento (dbkn@uol.com.br) ADMINISTRAÇÃO Administrativo e financeiro: João Carlos Vendramini (joaocarlos@meta29.com.br) Suporte mercadológico: Rodolfo Torrezan (rodolfo@meta29.com.br), Ana Paula Silva (anapaula@meta29.com.br), Arthur Trauczynski (arthur@meta29.com.br), Juliana Pessota (juliana@meta29.com.br)

Com o dólar baixo, este é o momento de viajar para esse destino que virou sensação entre viajantes do mundo todo

Equipe de criação: André Yoshikawa (andreyoshikawa@meta29.com.br), Cesar Valério (cesar@meta29.com.br), Karen Kohatsu (karen@meta29.com. br), Rose Oseki (roseoseki@meta29.com.br)

Natal

Impressão e acabamento: IBEP Gráfica

A história do valioso presépio napolitano de 1620 peças que está no Museu de Arte Sacra

25 de março A elegante designer francesa Maguy Etlin dá o mapa do tesouro da “Vingt cinq”, a rua que frequenta semanalmente em São Paulo

Fascinatrix Este é o nome de Karina Rachel, a sensual dançarina que tem levado a platéia à loucura

Manutenção e logística de distribuição: Marcelo Mattos (marcelomattos@meta29.com.br) www.meta29.com.br

29HORAS é uma publicação mensal sob encomenda da Meta 29 Serviços de Marketing Ltda. Editora contratada: San Floro Editoração Gráfica ME Jornalista responsável: Wagner Carelli (MTB 12986) Tiragem: 50.000 exemplares DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Auditado pela

logo fsc

A Meta 29, como empresa consciente em relação às questões ambientais e sociais, usa papéis com certificação FSC (Forest Stewardship Council) para a impressão da revista 29HORAS. A Certificação FSC garante que a matéria-prima florestal utilizada em sua produção vem de um manejo considerado social, ambiental e economicamente adequado.


12 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


13


hora h

broadway

A primeira vez de

Scarlett

nestas férias, vá assistir A loiríssima diva abrir 2010 na pele de garota órfã em superprodução da Broadway

Cort Theatre - 138 West 48th Street, NY. Pré-estreia: 28/12. Estreia: 24/1/2010. Até 4/4/2010. Ingressos: www.shubertorganization.com.

14 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

divulgação

Os produtores da Broadway vêm aplicando com frequência inédita a velha receita infalível para garantir alta bilheteria: levar estrelas de Hollywood ao palco. Em 2009, Catherine Zeta-Jones, Sienna Miller, Jude Law e Hugh Jackman brilharam em superproduções. Em 28 de dezembro será a belíssima Scarlett Johansson a subir pela primeira vez a um palco, o do Cort Theatre, em Nova York. Estrela da nova versão do drama “A View from the Bridge”, de Arthur Miller, vai viver a história de uma garota de 17 anos que é alvo da atração doentia do tio. Produzida agora por Stuart Thompson e dirigida por Gregory Mosher, a peça retrata a obsessão de Eddie Carbone (Liev Screiber), um estivador do porto do Brooklyn, por sua sobrinha. A estreia da peça na Broadway foi em 1955, no Coronet Theatre, e teve 149 apresentações. Aos 25 anos e mais de 20 filmes realizados, Scarlett já deixou de ser uma promessa. Desde sua primeira aparição diante das câmeras, aos 10 anos, em “O Anjo da Guarda” (1994), vem roubando a cena. Em 2003, viu a carreira deslanchar depois de atuar em “Encontros e Desencontros”, contracenando com o veterano Bill Murray. Firmou-se como queridinha de Woody Allen, que a fez estrela de “Match Point”, “Scoop: O Grande Furo” e “Vicky Cristina Barcelona”. E há alguns anos tem brilhado também como modelo e cantora. Já foi eleita a mulher mais sexy do mundo e participa de campanhas para marcas de luxo – ou seja, já cumpriu todo o protocolo de diva. O nome ajudou: ela foi batizada em homenagem à Scarlett O’Hara de “E o Vento Levou”, a personagem-diva.

A bela, em foto para campanha da marca espanhola Mango: versátil e camaleônica


15


hora h

cinema

com

amor e sem cigarro

EM SÃO PAULO, É pROIBIDO FUMAR, MAS VIVER UM GRANDE AMOR AINDA É PERMITIDO

Glória Pires e Paulo Miklos vivem história de amor no novo filme de Anna Muylaert

encarna Max, um músico ainda meio adultescente que vive de tocar sambão num restaurante, embora tenha um gosto musical bem mais refinado. A trilha sonora, a propósito, é um dos grandes atrativos desse filme pequeno, mas adorável. Quando Baby entra em cena, é possível ouvir composições de Heitor Villa-Lobos e Chico Buarque; quando aparece Max, quem brilha é Jorge Benjor e Jimmi Hendrix. Outra atração é o grande número de participações ilustres e muito bem encaixadas no desenrolar do roteiro. A cantora baiana Pitty faz uma ponta hilária contracenando com o

16 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

escritor Lourenço Mutarelli. Antônio Abujamra, André Abujamra, Théo Werneck, Marisa Orth, Paulo César Pereio, Etty Fraser e Marcelo Mansfield também fazem rápidas aparições. A trama mostra a ligação de Baby com seu velho e fiel companheiro: o cigarro. Para ficar com Max, ela terá de dizer não ao vício. O filme também pode ser visto como uma história de amor entre uma mulher comum e um homem ainda mais ordinário, embora muitos possam considerá-lo um thriller resultante da eterna vigilância da qual somos “vítimas” por conta das câmeras de circuito interno e dos vizinhos que se apinham nos edifícios

da cidade grande. No fundo, “É Proibido Fumar” é um drama com toques cômicos sobre a solidão da vida na metrópole e a paradoxal possibilidade que todos temos de viver um grande amor, mesmo que ele não seja planejado ou “turbinado” por grandes arroubos de paixão. “É uma história sobre um amor possível, entre pessoas nessa cidade, a esta altura de suas vidas”, sintetiza Anna Muylaert, que já havia dirigido “Durval Discos” em 2002 e participado em 2006 como co-roteirista do premiado “O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias”, de Cao Hamburger. -Kike Martins Da Costa

divulgação

Um casal formado por um dos titãs e uma estrela global vai encantar o público paulistano nos cinemas a partir do dia 4 de dezembro. Não, não estamos falando de Tony Belloto & Malu Mader e nem de mais uma produção pasteurizada da Globo Filmes. O improvável casal em questão é formado pelo feioso e cativante Paulo Miklos e a atriz Glória Pires, protagonista de tantas e tantas novelas. Em “É Proibido Fumar”, o segundo longa-metragem dirigido pela paulistana Anna Muylaert, os dois vivem um amor sem glamour algum, mas com muita ternura, humor e ironia. Glória dá vida a Baby, uma professora de violão que vive num apartamento cheio de cacarecos herdado de sua mãe no bairro de Santa Cecília. Paulo Miklos


17


hora h

walking distance

em torno da Árvore iluminada e fonte multimídia A tradicional árvore de Natal bate este ano seu recorde de altura: 75m. No lago, os jatos de água da fonte multimídia acompanham as músicas com um show à parte. Árvore iluminada: todos os dias: das 20h às 24h. De 06/12 a 05/01. Fonte multimídia: todos os dias: das 20h30 às 21h e das 21h às 21h30. De 01/12 a 06/01.

8 min. 11 min.

2 min.

Rua Normandia Símbolo da decoração natalina em São Paulo, essa ruazinha charmosa abriga imóveis com arquitetura europeia que inspiram qualquer um que passa por ali. À noite, a bela iluminação e a neve artificial atraem pessoas de diversos lugares da cidade. R. Normandia, s/n – Moema.

18 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

MAM – Museu de Arte Moderna Confira a 31ª edição da mostra “Mamõyguara Opá Mamõ Pupé” – traduzido do tupi, “Estrangeiros em Todo Lugar” – com 30 artistas internacionais que se inspiram na cultura e na arte brasileiras. MAM – Grande Sala e Sala Paulo Figueiredo. 5085-1300. Ter. a dom.: 10h às 17h30. Até 20/12. Livre. Ingressos R$ 5,50 (crianças até 10 anos e adultos com mais de 65 anos não pagam – aos domingos, a entrada é gratuita para todo o público). www.mam.org.br.

Gilbert Garcin - Só ida, 2003, série Simulacros, em exposição na mostra “Um Mundo sem Medidas”. MAC USP - Pavilhão Ciccillo Matarazzo, 3º piso, 5573-9932. Ter. a sex.: 10h às 18h. Sáb., dom. e feriados: 10h às 16h. De 13/11 a 31/01. Livre. Entrada gratuita. www.mac.usp.br.

45 min.

20 min. Praça Pereira Coutinho Lá você encontra um restaurante agradável com mesas na calçada (Mercearia Pracinha) e uma área para as crianças brincarem. Os moradores do local dão exemplo de cidadania: mantêm a praça limpa e preservada. Praça Pereira Coutinho, s/n – Vila Nova Conceição.

fotos divulgação

arte

Inspirada em “Alice no País das Maravilhas”, a mostra “Um Mundo sem Medidas”, no MAC, reúne obras de 11 artistas franceses. Ao redor do museu, atrações natalinas e pausas em lugares charmosos convidam para um passeio a pé. Por Letícia Liñeira


FÉRIAS INESQUECÍVEIS Por que não?

A M É R I C A

D O

S U L

2 0 0 9

|

2 0 1 0

A Royal Caribbean oferece as melhores promoções para você fazer um cruzeiro por preços especiais. Cruzeiro de 6 noites A partir de

10X R$53,80 538,00*

ou à vista R$

por pessoa em cabine interna dupla Tirar férias é uma das melhores coisas do mundo. Especialmente se elas forem a bordo de um navio da Royal Caribbean. Aqui você e sua família viverão momentos inesquecíveis. Vocês podem subir uma parede de escalada em alto-mar ou relaxar o dia todo nas piscinas e nas jacuzzis. À noite, se deliciar com os melhores pratos da culinária internacional, participar de espetáculos estilo Broadway e dançar na disco. Você só precisa perguntar “por que não?”. A Royal Caribbean é a resposta certa para suas férias. Estamos com promoções especiais para você viajar em boa companhia pela América do Sul. Reserve agora a sua viagem e garanta as melhores condições.

www.royalcaribbean.com.br AGAXTUR (Jd. Europa)

ALABASTOUR (Moema)

FOUR POINTS (Tatuapé)

NASCIMENTO (Matriz)

www.agaxtur.com.br

www.alabastour.com.br

www.fourpoints.com.br

www.nascimento.com.br

(11) 3067-0900

(11) 5181-1020

(11) 2093-8612

(11) 3156-9944

RCK (Higienópolis)

RUBIATUR (Jardins)

VIAGENS VISUAL (Centro)

www.rcktur.com.br

www.rubiatur.com.br

www.visualturismo.com.br

(11) 3663-0114 (11) 3236-6555

(11) 3235-2030

*Valor anunciado à vista em Reais, com o câmbio referencial de 23/11/09 de US$ 1 = R$ 1,77, equivalente a US$ 303,95 por pessoa para 1º e 2° hóspedes, exclusivamente parte marítima. O preço em Reais poderá variar conforme o câmbio da data da compra, uma vez que os preços são baseados no dólar norte-americano. Promoção referente ao cruzeiro de 6 noites no navio Splendour of the Seas®, saída em 31/01/10, acomodação em cabine interna dupla, categoria N, (limite de 20 cabines para esta promoção), sujeito à disponibilidade. Preço sujeito à alteração sem prévio aviso. Não inclui nenhuma taxa, tais como taxas aéreas, portuárias e/ou de serviços. Parcelamento em até 10x sem entrada e sem juros para pagamentos em cheque (sujeito à aprovação pela TCN), ou cartão de crédito Visa, Amex, Diners e Mastercard. Promoções publicadas não cumulativas 19 com outras promoções. Consulte nossas condições gerais no site www.royalcaribbean.com.br.


hora h

comida

Neste Natal, troque o peru pelo

Peru

Na noite de Natal dos países andinos, Papai Noel não chega de carruagem puxada por lhamas, mas os pratos que compõem a ceia são bem diferentes do que os brasileiros, europeus e norte-americanos estão acostumados a comer nesta ocasião festiva. Para saber exatamente o que é servido nas mesas natalinas de peruanos e bolivianos, a revista 29 Horas foi ouvir o chef Checho Gonzáles, de 43 anos, que comanda a cozinha do restaurante Ají, nos Jardins, especializado em culinária latina contemporânea. Checho conta que, na maioria dos lares da Bolívia e do Peru, o prato principal da ceia é a picana de navidad, um ensopado potente feito com frango caipira e carnes bovina e de cordeiro cozidas longamente

durante quatro horas. “Este é um prato gregário, que reúne a família toda ao redor da mesa e, antes, permite que as matriarcas fiquem conversando por horas na cozinha diante do fogão”, explica. A picana leva ainda batata cozida e muitos temperos para enriquecer o caldo, como o cominho, o orégano, a cebola, o cheiro verde, o vinho tinto e o ají – evidentemente. Para os homens das famílias peruanas e bolivianas, a picana de navidad ainda funciona

20 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

como uma comida revigorante e que é considerada útil para curar a ressaca, uma vez que os festejos de Natal começam de dia, com as pessoas comendo petiscos como favas torradas e bebendo muitos goles de singane, uma aguardente de alto teor alcoólico feita a partir de uvas pelos povos andinos, assim como o pisco.

Na picana de Checho, a carne bovina provém do acém (corte da porção dianteira do boi) e a de

el ají Para quem não sabe, ají é uma espécie de pimenta que está para os peruanos e bolivianos assim como o chilli está para os mexicanos e o curry está para os indianos. É quase impossível conceber a ideia de um prato tipicamente andino sem o uso de uma ou mais variedades de ají.

cordeiro vem da paleta, a porção do alto das pernas dianteiras do animal. Para conseguir os demais ingredientes, o cozinheiro, que nasceu na Bolívia mas veio morar aqui no Brasil com os pais e a irmã quando tinha apenas sete aninhos, visita as feiras montadas todo fim de semana no bairro do Pari, na região central de São Paulo, pela comunidade de imigrantes colombianos, peruanos e bolivianos. “As pessoas se reúnem aí para trocar mercadorias, tocar muita música e manter viva sua cultura e suas raízes. Só lá eu consigo encontrar alguns tipos de batatas, frutas como lúcuma e chirimóia, vários tipos de ajís e inúmeras variedades de milho”, afirma o chef. Para completar a mesa natalina com toques latinos, Checho sugere também

fotos roberto seba

Culinária andina tem pratos e receitas que se adaptam melhor ao clima e à dieta dos brasileiros do que aquela tradicional ave que reina absoluta nas mesas das ceias natalinas


Na pág. oposta, a picana de navidad e o ceviche de robalo; nesta pág., da esquerda para a direita, o chef Checho Gonzáles (criador desta ceia de Natal andina), a causa de atum e o trio de mousses de quinua

alguns pratos mais leves, que podem ser servidos como entradas. Este é o caso dos ceviches e das causas, pratos frios que têm tudo a ver com um Natal mais tropical, como o nosso, que é celebrado poucos dias depois do início oficial do verão.

As causas são pequenos bolinhos feitos de camadas entremeadas de batata e vários possíveis recheios. A causa de atum de Checho se compõe de uma cama de batata cozida e temperada com azeite e sal, uma porção de atum cozido na cebola, alho, pimenta e salsinha no meio e uma cobertura com a mesma pasta de batatas da base. Por cima de tudo, brotos de alface e um molho feito com azeite perfumado com manjericão. Simples e deliciosas!

Já os ceviches são feitos com cubos ou tiras de peixe marinados e servidos com cebola roxa crua, mote (milho branco típico dos Andes), batatas doces, cubinhos de tomate, coentro e pimenta. Para marinar o peixe, o chef usa suco de limão tahiti, mas adiciona também uma generosa dose de suco de laranja bem doce para cortar um pouco da forte acidez do limão. Há vários peixes e frutos do mar ideais para serem “cevichados”, mas o robalo, o atum, a pescada, o camarão e o polvo são os mais comumente empregados. A leche de tigre (ou leite de pantera, como prefere Checho, já que tigre nunca deu leite...), a marinada onde os peixes são “cozidos” a frio, também é considerada uma preparação revigorante

e até mesmo afrodisíaca. Portanto, pegue leve no ceviche neste Natal, porque esta é uma festa familiar, tá?

Para fechar a ceia latina, o chef boliviano sugere um trio de mousses de quinua: uma é servida com canela em pó, outra vem com calda de frutas vermelhas e a terceira é coberta por uma fina palha feita de coco queimado. A textura da mousse preparada por Checho é incrivelmente leve, como uma espuma, e o sabor da quinua cozida em leite e calda de açúcar é sutil e delicado. “Adoro misturar o uso de técnicas e receitas da culinária internacional com ingredientes latinos, do meu país, do Peru e do Brasil. O resultado é sempre surpreendente”, analisa. Vale a pena provar a mousse e os demais pratos

surgidos desse “choque cultural”. O único problema é que o restaurante Ají não estará funcionando no final do ano. Fecha no dia 23 e só reabre em 5 de janeiro. Mas agora você já sabe: se for organizar uma ceia de fim de ano com seus amigos antes do dia 24 de dezembro, um jantar “extra-oficial” que não vai substituir a sua ceia de Natal ou de Réveillon com os familiares, troque o peru pelo Peru, opte por uma refeição exótica, saudável e rica em novos sabores. Explore a sua latinidade, mostre as suas raízes americanas e libere o seu espírito bolivariano. Ah, e tenha um Natal muito, muito feliz! -Kike Martins da Costa Ají – Rua Bela Cintra, 1.709, Jardins, tel. 3083-4022.

21


hora h

comer, beber, viver por georges henri foz

Efeito oásis Em uma cidade como São Paulo, com tantas opções de gastronomia e entretenimento, os programas podem também ser divididos de acordo com a época do ano. No verão – e nesse, em especial, que está castigando os paulistanos pelo calor descomunal – é necessário pensar em lugares e ambientes com ar condicionado competente ou com jardins e áreas que possam proporcionar o chamado efeito “oásis”. Sem esquecer, é claro, quando se trata de gastronomia, de partir para tipos de comida mais leves e refrescantes. A primeira opção que surge naturalmente em dias de calor é a comida japonesa. Na região da Paulista, sou fã de dois restaurantes que, apesar de aparentemente simples, são de extrema competência. Ambos servem produtos

fresquíssimos e muito bem manipulados: são eles o Sushi Yassu (rodízio excepcional) e o Sushi Kiyo – este com o privilégio de ter à frente do balcão o lendário “Seu Kiyomi”. Não estranhe a grande quantidade de clientes orientais nesses dois ambientes. É um sinal de que a comida é realmente boa e prestigiada pela exigente comunidade oriental. Nos lados do Itaim Bibi, outro sushi bar que merece uma visita, tanto pelos produtos (muitos deles importados e diferentes) quanto pelo ambiente leve e refrescante, é o Shundi & Tomodachi (que significa Shundi e seus amigos). Ali perto, encontra-se outro lugar espetacular para quem quer aproveitar o almoço e se deliciar numa mistura de arte, jardins belíssimos e boa comida

22 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

Do alto para baixo: Mani, Shundi & Tomodachi e La Mar

fotos divulgação

Pratos mais leves, lugares arborizados, ar condicionado competente. A boa gastronomia paulistana também pode ser apreciada nesses dias de calor senegalesco


brasileira. É o restaurante que fica dentro do Museu da Casa Brasileira. A quantidade de árvores e o belíssimo jardim que rodeia as mesas refrescam não só o ar, mas também os olhos. E é claro que no calor não podemos deixar de considerar os saudáveis peixes e frutos do mar. Destaco dois endereços excelentes. Agradáveis, muito bem ambientados e com serviço competentíssimo. Um deles é o Rufinos, que se supera em tudo que vem do mar num lugar com ar condicionado a todo volume e que, além de tudo, serve uma caipirinha

de tangerina com caju deliciosa. O outro é quase uma novidade (tem três meses) e é uma tendência mundial que está dando certíssimo em países tropicais pelo frescor do seu carro-chefe: ceviche. De origem peruana, peixes e outros frutos do mar crus marinados em diversos molhos fazem do La Mar um sucesso internacional. Já que estamos falando de ambiente agradável e comida leve, fica impossível não citar o Mani, de comida mediterrânea, eximiamente comandado pela chef gaúcha Helena Rizzo, ganhadora de múltiplos prêmios este

ano, e pelo seu marido, o catalão Daniel Redondo. O lugar é descontraído e come-se muitíssimo bem (experimente o risoto de beterraba). E como falar de São Paulo sem incluir a pizza? A Pizzaria Quintal do Bráz, na Vila Mariana, sai realmente do lugar comum. Muito verde, muito bom gosto, excelente atendimento e uma carta de pizzas maravilhosa. Basta dizer que estamos falando de lugares agradáveis e para aliviar o calor, e incluindo a “categoria pizzaria”, que normalmente é sinônimo de barulho e pouco verde. Imperdível. Com

alternativas deste nível, posso afirmar que não tem calor capaz de estragar o nosso programa. Sushi Yassu – R. Manoel da Nóbrega, 199/209, tel. 3288-2966 R. Tomas Gonzaga, 98, tel. 32096622. www.sushiyassu.com.br Sushi Kiyo – R. Tutóia, 223, tel. 3887-9148. www.suhi-kiyo.com.br Shundi & Tomodachi – R. Dr. Mário Ferraz, 402, tel. 3078-6852 Rufinos – R. Dr. Mário Ferraz, 377, tel. 3074-8800. www.rufinositaim.com.br La Mar R. Tabapuã, 1410, tel. 3073-1213. www.lamarcebicheria.com Mani – R. Joaquim Antunes, 210, tel.:3085-4148 Quintal do Bráz – R. Gandavo, 447, tel. 5082-3800. www.casabraz.com.br

23


Tintos no verão Eles não são proibidos na estação dO calor, só é preciso escolher o tinto certo O Beaujolais Nouveau, talvez o único tinto fresco de verão popular entre nós, resultado de um genial trabalho de marketing de Georges Duboef, chega sempre na 3ª- quinta-feira do mês de novembro. Todo ano, milhares de pessoas em mais de 190 países celebram a chegada desse vinho com a campanha “Le Beaujolais Nouveau est arrivé!”. Em Paris, os bistrôs e restaurantes se enfeitam com cartazes da campanha e oferecem taças aos clientes. Bárbaro. Esses vinhos são feitos para serem bebidos jovens, vinhos que têm sua fermentação pelo processo de maceração carbônica, método que coloca as uvas inteiras – não amassadas – para fermentar em ambiente saturado de gás carbônico e a baixa temperatura. Esta técnica permite uma grande extração de aromas primários (os da fruta) e uma baixa extração de taninos e cor, resultando em um vinho leve, delicado,

adega por Didú Russo muito aromático e de teor alcoólico perto dos 11º. Em Tangará, na serra de Santa Catarina, a 1.200 m de altitude, a Panceri faz um Merlot Nouveau delicioso e desconhecido por nós. Com um pouco mais de estrutura encontramos os vinhos “Novello” italianos, que também são feitos pelo mesmo método, mas a maioria usa uvas mais estruturadas que as Gamay dos Beaujolais. Não é fácil encontrar no Brasil, mas os Antinori, Frescobaldi e Banfi têm seus “Novello”, que são ótimos. A Itália produz cerca de 16 milhões de litros de Novello/ano! A uva “Dolceto”, que não resulta em vinhos doces como o nome poderia sugerir, não é produzida por maceração carbônica, mas é um dos desconhecidos

Algo aí parece não combinar?

24 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

ótimos vinhos tintos adequados ao verão. Elegante, floral, com acidez marcada, caso também dos deliciosos Grignolinos. Estes vinhos são ótimas companhias de verão, seja como aperitivo, seja para acompanhar pratos leves, carnes frias, sanduíches. Devem ser servidos a uma temperatura mais baixa que os tintos encorpados, o ideal seria os 13ºC. O vinho verde tinto, produzido na região dos vinhos verdes, é um exemplar que merece ser conhecido. Com alta acidez e alto tanino, ele apresenta teor de álcool bem baixo, sempre perto dos 11º, o que lhe confere frescor com estrutura. Trata-se de um vinho que vive confinado na região do Minho, em Portugal, mas que merece

sair de lá, pois tem caráter, personalidade e é diferente de tudo o que conhecemos. Chamada na região de “Vinhão” (que é a mesma uva “Souzão” do vinho do Porto), esta uva é conhecida por sua cor intensa. Seria possível usá-la como tinta de caneta. Vinho excelente em harmonizações com pratos gordurosos e ainda com frescor. Combinação interessante para o nosso virado de feijão. Em Portugal, o vinho é servido em uma tigela de porcelana branca para destacar sua cor, que fica por um bom tempo escorrendo suas lágrimas escuras em contraste com o branco da porcelana. Lá este vinho é bebido, quem diria, em uma tigela... Experimente os tintos de verão, você ficará fã. Saúde!

istockPhoto

hora h


PRAZER COMEÇA COM PRUDENCE. Com os novos preservativos Prudence sua relação ganha muito mais prazer. Por ter uma espessura mais fina, Prudence Ultra Sensível aumenta ao máximo a sensibilidade e o desejo, além de garantir a sua segurança. Experimente essa e outras 18 opções incríveis. www.useprudence.com.br

25


hora h

29 horas em...

29 horas em curitiba christiane tricerri, que lança no dia 30 de novembro um livro sobre a trupe Ornitorrinco, é a guia deste passeio por Curitiba, cidade onde mantém amigos e hábitos culturais

das três décadas dessa trupe teatral. A seguir, ela relata como curte Curitiba, cidade onde cultiva amizades (como a que tem com a poeta Alice Ruiz, viúva de Paulo Leminski, com quem ela trabalhou) e o gosto por caminhadas em parques e visitas a teatros.

5h às 11h

“Em 1992, na abertura do primeiro Festival de Teatro de Curitiba, nós inauguramos o Teatro Ópera de Arame (foto maior) com a peça ‘Sonho de uma Noite de Verão’. Foi uma experiência linda, inesquecível. Lembro da paisagem mágica – o projeto arquitetônico do teatro é muito bonito e integra a natureza, porque tem estrutura tubular e teto transparente – e de uma simpática borboleta que

26 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

não queria sair de perto: parecia querer participar da história de Shakespeare. Todo o pessoal do Teatro do Ornitorrinco curtiu muito a estreia nesse teatro e até hoje eu gosto de visitá-lo quando estou na cidade. Ele pode ser visitado durante o dia, quando é possível apreciar melhor a mata nativa, o lago e a cascata. Também vale passar, ali perto, no Espaço Cultural Paulo Leminski, que tem fotos, livros e obras desse grande poeta e escritor. As visitas em todo o parque podem ser feitas entre terça e domingo, das 8h às 21h.” Ópera de Arame: R. João Gava, bairro do Pilarzinho, tel. (41) 3355-6072.

isso não posso deixar de falar do Teatro Guaíra, o primeiro teatro do Paraná. Ele abriga o Balé Guaíra, uma das mais importantes companhias de dança do país, e tem sempre montagens e espetáculos bacanas, o

11h às 17h

“Além de organizada e muito limpa, Curitiba é uma cidade cultural. Por

Interior do Teatro Guaíra

divulgaçÃO

Esta atriz paulistana formada pela ECA-USP é também uma criadora incansável. Em 2008, produziu e atuou em “A Megera Domada”, de Shakespeare, com direção de Cacá Rosset, amigo e parceiro. No início de 2009 finalizou o roteiro do longa Mara Tara, inspirado na personagem do cartunista Angeli. Participou de uma série da Fox, 9mm, e diz que agora quer fazer TV: “Meus filhos estão crescendo e posso me dedicar a algum projeto mais extenso, mas sem abandonar o teatro” – Christiane é mãe de Isadora e Rafael, de 11 e 9 anos. Cacá Rosset negocia os direitos de um texto de autor americano que encenarão em 2010. “O Teatro do Ornitorrinco”, que ela lança em São Paulo no dia 30 de novembro, trata


Orlando Kissner/SMCS

Teatro Ópera de Arame

ano todo. Um dos três auditórios, conhecido como “Guairão”, tem 2.173 lugares. Para almoçar, uma dica interessante é o Bar do Victor, no bairro de São Lourenço. Especializado em peixes e frutos do mar, serve pratos inspiradores, feitos com pescados fresquinhos. O espetinho de camarão e a casquinha de siri também são ótimos.” Teatro Guaíra: R. Quinze de Novembro, 971, tel. (41) 3304-7999. O teatro tem visitação monitorada das 9h às 17h (entre 12h e 14h fecha). Bar do Victor: R. Lívio Moreira, 284, tel. (41) 3353-1920.

bonitos, próximo da nascente do rio Barigui. Também curto bastante o Jardim Botânico, com sua estufa inspirada nos palácios de cristal ingleses, e o Bosque do Alemão. Depois, gosto muito de começar a noite no Original

“Além de gostar de andar pela cidade, como na rua das Flores, curto muito caminhar pelos parques. O Tanguá é um dos mais

Ricardo Almeida/SMCS

17h às 23h

Parque Tanguá

Beto Batata. O que era antes uma garagem virou um bar supergostoso para uma happy hour. O bacana é a história desse lugar. O dono, Robert Amorim, conta que construiu seu bar à custa de poesia, música e batatas. Tudo porque ele começou vendendo batatas suíças na garagem, depois incrementou o lugar com um pianinho no fim de tarde – quando mais pessoas começaram a se agregar – e, finalmente, esticou seu território criativo ocupando também a casa vizinha. Foi a senha para a casa virar a Sede do Clube do Choro de Curitiba, que leva shows de música instrumental, lançamentos de livros e exposições. Além da batata recheada com vários tipos de ingredientes, o que atrai no lugar é que ele é um ponto de encontro cultural e de

gente bacana”. R. Professor Brandão, 678, Alto da XV, tel.(41) 3262-0840.

23h às 29h

“Depois das apresentações de teatro, gosto de passar no Bar do Pudim, um clássico da boemia curitibana que tem como atrativo uma coleção de empadas deliciosas – ultracalóricas, é verdade, mas ótimas para acompanhar cervejinhas. O nome Pudim vem do seu proprietário, Hilário Artur, figura que marcou época no bairro São Francisco. Hoje quem cuida da casa é a viúva, dona Dione. Ela monitora a cozinha com carinho, de onde saem delícias como o lambari à dorê e o pernil fatiado. É um programa para fazer com os amigos.” Praça do Redentor, 322, São Francisco, tel. (41) 3323-1553.

27


hora h Sem pregar o olho

em São Paulo, você chega à 29ª hora com opções para dar e vender e comprar e comer e baladar...

por carlos minuano teatro. É esta a receita da Livraria da Esquina, na Barra Funda. Por lá a balada segue noite adentro, regada a drinks, cervejas, porções, sanduíches, caldos e, claro, livros. A casa é o mais novo reduto dos alternativos por sua programação eclética, que vai do hip-hop a MPB, passando pela música eletrônica e jazz. Não deixe de experimentar o caldinho de feijão. Se a ideia for apenas um lanche rápido, uma dica bacana são os sanduíches de pernil do tradicional Bar e Lanches Estadão, no Centro de São Paulo, há mais de três décadas refugio de artistas e jornalistas. Depois, enquanto faz a digestão, aproveite para dar uma espiada nos jornais e revistas da banca Estadão, em frente à lanchonete, que há 40 anos não sabe o que é baixar as portas. Caso precise de uma padaria, um café, uma loja de conveniência, confeitaria, quitanda ou lanchonete outra opção a

ser considerada é a Galeria dos Pães, nos Jardins, que reune tudo num só lugar e ainda só tem gente bonita. Para curtir um teatro, o Satyros na Praça Roosevelt tem boas opções de espetáculos que começam às 24h. Depois (ou antes), dê uma passeada pelos bares da praça. Você pode acabar bebericando umas ao lado de Mariana Ximenes, Maria Padilha, Antonio Fagundes ou Paulo César Pereio. Alias, o Grupo Satyros acaba de abrir um restaurante na praça, o Rose Velt, com uma gastronomia “romagnola” inédita na cidade, nas palavras de Ivan Cabral, um dos sócios da nova casa. Balada não é a sua praia? Faça swásthya yoga, a milenar pratica indiana que mistura exercícios respiratórios, força, flexibilidade, posturas, concentração e meditação. A Academia 24 Horas (com unidades na zona leste e norte) oferece ainda outras atividades bacanas como pilates, musculação, step,

boxe e alongamento. E depois de transpirar um bocado que tal uma água de coco antes de amanhecer? Na Frutaria Nove de Julho, no Jardim Europa, que funciona há 25 anos, 29 horas por dia, também tem açaí na tigela, sucos naturais, além de gelo, lenha e carvão. Livraria da Esquina – R. do Bosque, 1254/1236 (Barra Funda), tel. 3392-3089 Bar e Lanches Estadão – Viaduto Nove de Julho, 193 (Centro), tel. 3257-7121 Galeria dos Pães – R. Estados Unidos, 1645 (Jardim América), tel. 3064-5900 Companhia de Teatro Os Satyros – Espaço Um – Praça Roosevelt, 214 (Centro) / Espaço Dois, Praça Roosevelt, 134. Tel. 3258 6345 Restaurante Rose Velt – Praça Presidente Franklin Roosevelt, 124 (Centro). Tel. 3129-5498 Academia 24 Horas – R. Euclides Pacheco, 1931 - Tatuapé - São Paulo/SP - Tel. 2225.1330 R. Maria Cândida, 468 - Vila Guilherme - São Paulo/SP. Tel. 2905.1316 Frutaria Nove de Julho – Av. Nove de Julho, 5.800 (Jardim Europa). Tel. 3085-0658

Livraria da Esquina: o mais novo reduto dos alternativos

28 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

divulgação

Guilherme Gomes

Aterrissar em São Paulo das 23 horas em diante, diferentemente de outras cidades brasileiras, não é um problema. Diversidade é a palavra que resume o espírito e os programas na madrugada paulista, que não negligencia gostos, gêneros e opiniões. Aliás, por falar em diversidade, e para facilitar a vida, por que não reunir tudo (ou quase tudo) em um só lugar? Shows ao vivo, exposições de arte, fotos, cds alternativos,

das 23h Às 29h

Restaurante Rose Velt: para o pré ou pós-teatro


Confira as promoções na semana do aniversário da casa em nosso site www.vivorio.com.br

29


hora h

última hora

corra antes que o ano

acabe!

o natal esta aí e certamente você se esqueceu de algo – se é que lembrou do natal. damos aqui algumas sugestões para corrigir o atraso

de Natal temáticas, adornadas com brinquedos e lembrancinhas da Hello Kitty ou dos personagens da Vila Sésamo, ou ainda uma árvore “de praia”, com conchas, cestaria, peças em ráfia e flores. Há, por fim, uma árvore hi-tech, toda dourada, sem enfeites, mas iluminada com luzes coloridas. Acesse o site www.ceciliadale.com.br.

PINHEIRINHOS Tem gente que fica o ano todo aguardando a chegada do Natal. Outros acham que esta é uma das épocas mais insuportáveis da nossa existência, que infelizmente sempre acontece uma vez a cada doze meses. O fato é que essa celebração mexe com as pessoas. A data não passa em branco nem mesmo num exílio no Alasca – também, com tanta neve... A questão é que o Natal está aí e mesmo quem

é precavido acaba por aproximar-se do fatal dia 25 esquecendo-se de algo – de um presentinho, da árvore, da ceia, da família. Pensando nesses, elaboramos um peque no check list de última hora com sugestões que podem ser úteis.

DECORAÇÃO A inevitável Cecília Dale propõe para este ano a montagem de árvores

Autênticos pinheirinhos de Natal (cunninghamia lanceolata) são vendidos na Floricultura Glorinha (praça Dario de Barros, 17, ao lado da Ponte Cidade Jardim), mas são muito caros. Uma árvore de 1,5m de altura custa cerca de R$ 250, e uma bem frondosa, com 3 ou 4m de altura, não sai por menos de R$ 3.000. Alternativas mais baratas são as tuias holandesas, miniciprestes que podem

ser encontrados no Uemura Flores (Av. Eng. Roberto Zuccolo, 284, na Vila Leopoldina, perto do Ceasa). A tuia limão (cupressus macrocarpa) tem formato bem cônico, mede de 40cm a 1,7m e é vendida por preços a partir de R$ 88.

POCKET SHOWS Se você tiver que contratar uma atração para a confraternização da sua empresa, procure chamar artistas de stand up comedy: o gênero está em alta no momento, os shows são curtos, os cachês são menores e as apresentações em geral são participativas e engraçadas. Todo mundo desopila e fica feliz! Para contratar Evandro Santo, o Christian Pior do “Pânico na TV”, contate a agente Andréa Barretto (tel. 3578-4560). Se você prefere o Marco Luque, um dos apresentadores do programa “CQC”, fale com a

no mínimo, o massimo

Está com preguiça de cozinhar? Tudo bem. Massimo Ferrari, que durante décadas esteve à frente do melhor restaurante da cidade, agora comanda a rotisserie Felice e Maria (tel. 3849-2504), na Vila Olímpia. Lá você pode encomendar uma ceia completa, com cinco pratos: salada mare & monti (com vieiras, cubos de atum, aspargos, rodelas de beterraba, presunto de parma e tiras de manga), bacalhau ao leite de amêndoas e creme de alho, caneloni de brie com figos, leitãozinho assado acompanhado de vegetais grelhados e, para finalizar, tartelette de frutas vermelhas. “Sou um escravo da gastronomia e do bem-viver, quero que as pessoas passem bons momentos à mesa. Esse é um menu para quem não aguenta mais peru e salmão”, ri o simpático e criativo restaurateur, que este ano vai atender a um número limitado de clientes e prefere não divulgar o valor cobrado por pessoa pelo banquete.

30 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

Massimo: agora você compra uma ceia magnífica na rotisserie

fotos elisabetsky

delícias para quem cansou de salmão e peru


Ho! Ho! Ho!: os papais-noéis da Escola Arte&Ato (acima caracterizados, abaixo revelando suas identidades secretas) atendem em domicílio

MDLuque Produções (tels. 5071-2122 e 2577-0484).

PANETONES Se você não gosta desse bolo natalino, troque-o por doces como a bûche Noël, um doce igualmente típico feito com chocolate e creme de avelãs que representa um tronquinho de pinheiro. Na Jean&Marie (tel. 30441197), a unidade dessa sofisticada delícia custa R$ 87. Agora, se você quiser um bom panetone tipicamente milanês, vá à pizzaria Braz – é isso mesmo – e compre um produto artesanal assado em seus fornos a lenha por R$ 39. Na doceira La Vie em Douce (tel. 3088-7172), a confeiteira Carole Crema oferece panetones em vários sabores gourmet, como o de alfajor, o de camafeu, o chocotone de brigadeiro, o de Bailey’s, o de paçoca e o de praliné belga, massa

folhada crocante e gianduia. Os preços variam de R$ 70 a R$ 110.

VIAGEM Se você quer se mandar e curtir o Natal fora de São Paulo, Nova York e Campos do Jordão são boas opções. Parecem díspares? Hoje, Nova York é ali. Com o dólar desvalorizado os preços estão lá embaixo, e é grande a chance de que a neve crie este ano mais uma vez um lindo White Christmas. Na agência Agaxtur (tel. 3067-

0900), o pacote com 6 noites em apartamento single no Hotel Milford e ceia sai por US$ 1.718 por pessoa, mas atenção: a passagem aérea não está incluída. Em Campos, o Grupo de Cozinha da Montanha, que reúne cerca de 20 restaurantes da estância climática, está com promoções especiais para a ceia do dia 24.

PAPAI NOEL A Escola Arte&Ato, de Renan Rossini, reúne um grupo de atores bem

treinados que há nove anos trabalham como papais-noéis. Eles podem atuar em lojas, eventos ou então aparecer na sua casa na noite do dia 24, para entregar os presentes para a garotada. Em geral chegam acompanhados de um motorista e assistente que trabalha vestido de duende ou de “mamãenoel”. Uma visita custa algo em torno de R$ 420 a R$ 600, dependendo do horário (à meia-noite é mais caro). Antes de ir à sua casa, eles se informam sobre os hábitos e o comportamento das crianças para elaborar um pré-roteiro. “A meninada fica simplesmente encantada e não acredita como a gente sabe tudo sobre a vida deles”, diz Miguel Bretas, um dos integrantes da equipe. O agendamento pode ser feito pelo telefone 3214-4088. -Kike Martins da Costa

31


hora h

32 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


33

www.editorapositivo.com.br | 0800 724 4241


bacanas

bacantes Daniela Bravin e Gabriela Monteleone são duas das melhores sommelières de São Paulo; guiados por essas duas sacerdotisas de Bacco, o deus do vinho, os clientes do Ici Bistrô, da Tappo Trattoria e do restaurante Pomodori vivenciam prazerosas e inespor KIKE MARTINS DA COSTA quecíveis viagens sensoriais fotos ELISABETSKY Elas têm a paixão pelos vinhos impregnada em seu corpo – literalmente. Daniela Bravin, 34 anos, carrega a frase In Vino Veritas (a verdade está no vinho, em latim) tatuada em letras bem grandes em seu braço; Gabriela Monteleone, de 26 anos, mantém uma folha de parreira e um cacho de uvas brancas tatuados no seu punho esquerdo e um cacho de uvas tintas no punho direito. Elas trabalham como sommelières em três dos melhores restaurantes de São Paulo: Gabriela no Pomodori (no Itaim), e Daniela nos jantares do Ici Bistrô (em Higienópolis) e nos almoços da Tappo Trattoria (nos Jardins). A partir do dia 15 de dezembro, Daniela também estará no Diner 210, o novo empreendimento do premiado chef e restaurateur Benny Novak. Outra característica comum às duas moças é a carinha de criança, mas que ninguém se engane: são duas profissionais extremamente competentes e dedicadas. Já trabalharam juntas no passado, mas hoje seguem suas trajetórias independentemente. Daniela é mais experiente e, em outubro, recebeu com alegria uma demonstração significativa de reconhecimento de seu talento: a carta de vinhos do Ici, em Higienópolis, foi indicada ao prêmio de melhor do ano no especial Comer & Beber, da revista Veja São Paulo, disputan-

34 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

do com o poderoso Grupo Rubaiyat, cujos restaurantes figuram todo ano no ranking das melhores adegas do planeta, segundo trabalho elaborado pela Wine Spectator. “Mas não é esse tipo de prêmio o que eu mais quero. Gosto mesmo é de ver meus clientes felizes à beça, satisfeitos, agradecidos por terem tido uma experiência agradável e inesquecível”, diz a palmeirense fanática, que já fez de tudo nos vários restaurantes em que trabalhou nos últimos 16 anos. “Só não fui manobrista nem fiz delivery porque não sei dirigir”, ri. Já Gabriela, que estudou hotelaria e gastronomia, tem “apenas” oito anos de carreira, passados em diversos estabelecimentos de prestígio. Hoje ela cuida das bebidas do Pomodori, restaurante italiano destacado em toda e qualquer lista dos Top Ten de São Paulo, comandado pelo talentoso e competente Jefferson Rueda. Mais: Gabriela namora Manoel Beato, sommelier do Grupo Fasano, considerado o profissional mais completo do país nesse métier. “Quando vamos comer fora, temos um procedimento padrão: deixamos que o sommelier da casa decida o que vamos beber, jamais entramos em disputa”, ela diz. Conheça agora algo mais dessas duas bacantes paulistanas, verdadeiras sacerdotisas do culto a Bacco, o deus do vinho na Grécia Antiga.


s

s

Daniela (de óculos) e Gabriela literalmente atrás do copo: que as carinhas não enganem – elas são profissionais competentes e premiadas

35


Meire depila mulheres em salão de Moema. A “virilha íntima” é o carro-chefe

Se eu fosse vinho, Acho que seria um Cabernet Sauvignon Bohemian Highway, um tinto californiano moderno, jovem e descompromissado, meio beatnik


DANIELA BRAVIN Você confiaria a responsabilidade de escolher um bom

vinho a uma garota com pinta de bad girl, toda tatuada, de cabelo curtíssimo, apenas 45 kg distribuídos por 1,63 m, tênis e uma doma preta, quase gótica? Pode confiar na boa! Quando você for ao Ici Bistrô ou à Tappo Trattoria e cruzar com Daniela Bravin, fique absolutamente tranquilo: seu fígado e seu paladar estarão em boas mãos. A moça, que é fã do rock do The Clash, do trumpete de Chet Baker e dos livros de Charles Bukowsky e Oscar Wilde, é também uma autoridade em vinhos. Sabe tudo das bebidas do Velho e do Novo Mundo. Já foi dona de bar, já tomou muitos porres e já trabalhou na cozinha de um restaurante na Espanha. Viajou o mundo para conhecer vinícolas e as mais diferentes cepas de uvas – este ano visitou produtores do Chile e da Argentina e, no início de 2010, vai à Itália. Filha de mãe espanhola e pai italiano, sempre teve uma boa garrafa de vinho à mesa. Quando pequena, adorava explorar a cozinha dos restaurantes e sonhava em ser... chapeira! Depois quis ser arqueóloga, mas acabou indo trabalhar em um restaurante, porém longe do fogão e da grelha. Começou a se interessar por vinhos, fez um curso na ABS (Associação Brasileira de Sommeliers) e descobriu um universo que a conquistou de vez. “A enologia é um assunto inesgotável. O vinho não é só uma garrafa, envolve costumes, geografia, história e cultura. Sou fascinada por todos esses temas”, afirma. Hoje Daniela não toma mais aqueles porres de antigamente para preservar sua principal habilidade. “Atualmente tenho um consumo de álcool bem moderado, para não comprometer minha capacidade de degustação. Essa profissão é desgastante física e intelectualmente e sou uma pessoa que se preocupa com a saúde. Eu abro umas 70 garrafas de vinho por dia, mas bebo muito pouco - e quando o faço, é bebida de qualidade.” E qual vinho se identifica mais com a sua personalidade, Daniela? Se você fosse um vinho da carta do Ici, que bebida seria essa? “Acho que eu seria um Cabernet Sauvignon Bohemian Highway, um tinto californiano moderno, jovem e descompromissado, meio beatnik. Poderia também ser um Rose d’Anjou francês, do Guy Saget, alegre e vivaz. Ou então um Barolo italiano, por que não? Ele é complexo e intenso como eu...”. Não é à toa que outra tatuagem grafa em seu antebraço a frase: “Tradição e qualidade desde 1974”. Ici Bistrô: R. Pará, 36, Higienópolis, 3257-4064. Tappo Trattoria: R. da Consolação, 2967, Jardins, 3063-4864.

EM SÃO PAULO COM DANIELA “Para quem quer tomar um chope bem tirado, o ideal é ir ao Bar Léo. Os canapés e bolinhos de bacalhau de lá são simplesmente perfeitos.” Bar Léo: R. Aurora, 100, Centro, 3221-0247. “Uma boa dica para as tardes de domingo é ir ao restaurante Anita comer um frango de televisão no capricho. É o melhor programa dominical da televisão!” Anita: R. Mato Grosso, 154, Higienópolis, 2628-3584. “Se a ideia é comer uma boa feijoada, então eu sugiro que você vá ao bar do Biu. A comida lá é nota dez!” Bar do Biu: R. Cardeal Arcoverde, 776, Pinheiros, 3081-6739. “A melhor comida mexicana de São Paulo é a preparada pela Lourdes Hernandez, em sua casa, na rua dos Cariris, em Pinheiros. E ela é uma fofa!” Lourdes Hernandez: guisandera@gmail.com “Quando estou a fim de dançar e me soltar, me mando lá para A Lôca. É um lugar bem absurdo, ideal para a gente ferver!” A Lôca: R. Frei Caneca, 916, Consolação, 3081-1160.

37


GABRIELA MONTELEONE Quando a delicada e elegante Gabriela chega à mesa

com a carta de vinhos, a primeira reação de alguns clientes do Pomodori é torcer o nariz. “O que essa garotinha está fazendo? Com essa idade e já bebendo?”, imaginam. Mal sabem eles que Gabriela é outra fera no assunto. No universo do vinho, inexplicavelmente ainda há um predomínio de homens, mas isso está mudando, e Gabriela está aí para provar que elas têm tanta capacidade quanto eles na hora de escolher, indicar, harmonizar. “Eu diria até que essas são atribuições mais femininas, apesar de nós mulheres ainda sermos minoria nessa profissão. O trabalho feito pela crítica britânica Jancis Robinson, tão respeitada quanto o norteamericano Robert Parker, tem sido importantíssimo nessas últimas décadas. Ela abre caminho para que a opinião de outras mulheres seja ouvida quando o tema é vinho”, avalia. Gabriela explica que o trabalho do sommelier se divide basicamente em três partes: o conhecimento teórico, a capacidade de degustação e o serviço à mesa. “Na primeira parte, tenho bastante desenvoltura, mas é impossível saber tudo; no segundo quesito, acredito que ainda tenha um repertório limitado, principalmente quando me comparo ao meu namorado, o Manoel Beato, ou à Daniela Bravin. Na terceira parte, no entanto, no serviço, acho que sou excelente, modéstia à parte. Aqui no Pomodori cuido pessoalmente dos copos e sempre abro as garrafas à vista dos clientes, vou à mesa com uma carrinho, fazemos um trabalho diferente”, diz. “E eu adoro lidar com as pessoas no salão. Me sinto uma representante do chef Jefferson Rueda, da parte criativa do restaurante - não sou só mais uma pessoa do atendimento”, completa. Gabriela já trabalhou como cumim, garçonete, hostess, cozinheira e barwoman em estabelecimentos tão diversos como o o pub Public, a enoteca Acqua Santa, o club Museum e os restaurantes Banana Verde e Ici. Fã do jazz de Ella Fitzgerald, a menina doce surpreende ao revelar que também adora o hip hop de grupos como o Jurassic Five. Se tivesse que se definir por meio de um vinho, diz que seria um Barolo italiano. “Ele engana, te surpreende. À primeira vista, parece um vinho delicado, leve e sutil. Mas na boca ele se revela estruturado, cheio, encorpado. É como se ele quisesse dizer: ‘Não sou bobinho não, estou aqui e tenho o que mostrar’. Eu diria que também sou mais ou menos assim, ou pelo menos sinto que as pessoas acham isso de mim”, ri. Restaurante Pomodori: R. Dr. Renato Paes de Barros, 534, Itaim, 3168-3123.

38 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

EM SÃO PAULO COM gabriela “Quando bate uma fome na madrugada, o Bar São Cristóvão é a melhor pedida. A cozinha lá funciona até as 3h e tudo é muito gostoso.” Bar São Cristóvão: R. Aspicuelta, 533, Vila Madalena, 3097- 9904. “Na galeria Choque Cultural encontro o melhor do grafitti paulistano. Adoro!” Choque Cultural: R. João Moura, 997, Pinheiros, 3061-4051. “Para tomar uma cerveja, vou ao Frangó. É longe, mas a carta de bebidas tem ótimas opções de cervejas belgas de abadia e o serviço é muito bom.” Frangó: Largo Nossa Senhora do Ó, 168, Freguesia do Ó, 3932-4818. “Não tenho dúvida quando tenho vontade de tomar um bom dry martini: o bar do restaurante Fasano tem o melhor. Peço para o barman Tiago Gregório fazer um pra mim. Ele é o máximo!” Fasano: R.Vitório Fasano, 88, Jardins, 3062-4000. “Na hora de dançar, me jogo nas baladas da Chocolate Music. Eles promovem as melhores festas de hip hop da cidade.” Chocolate Music: Av. Ver. José Diniz, 3.300, Campo Belo, 55439969. www.chocolatemusic.com.br


PAPO DE SOMMELIÈRE Um espumante para beber às 23h59 do dia 31 de dezembro: Daniela: Um champagne Drappier La Grande Sendrée 2002. Muito bom! Gabriela: Uma Dom Pérignon 1983, feita com uvas do ano em que eu nasci, uma safra especial.

se eu fosse vinho, seria um barolo. Ele engana. Parece leve, sutil, mas na boca se revela cheio e encorpado

Uma resolução de Ano Novo: Daniela: Gastar menos dinheiro e visitar mais as duas cadelas da raça buldogue francês que eu tenho no sítio: a Malbec e a Syrah. Gabriela: Parar de roer as unhas e finalizar a reforma do meu quarto. Um produtor de vinhos ou enólogo da hora: Daniela: Alain Brumont, que faz os vinhos mais legais do sudoeste da França, na Gasconha! Gabriela: Madame Lalou Bize-Leroy, da Borgonha, cujos vinhos sempre têm um invejável frescor. Todos! Quem é uma uva? Daniela: O Dalai Lama e o roqueiro Julian Casablancas, líder da banda Strokes. Gabriela: O meu namorado. Aliás, ele não é uma uva, ele é todo um vinhedo da Romanée Conti em um ano de safra excepcional! Qual a melhor hora do seu dia: manhã, tarde, noite ou madrugada? Daniela: Madrugada. Gabriela: Noite.

39


Fachada do Hard Rock Hotel-Cassino em Hollywood (a da Flórida): mais cool que Las Vegas, sem nada a dever às mesas de lá


back to miami

Nos anos 70, nenhuma outra cidade a superava como objeto do desejo do viajante brasileiro, principalmente o que partia de São Paulo nas férias de fim de ano. depois de décadas em baixa, miami brilha outra vez no imaginário de quem sai do país atrás de delícias. E volta a ser um grande programa de paulista. por que? por natale giramondo fotos elisabetsky em miami


parada favorita de brasileiros nos anos 1970, miami

volta a ser um destino tentador para quem quer uma grande viagem partindo dos aeroportos do país. Não podemos dizer agora, como naqueles idos, que o glamour de North Miami Beach, o velho Sawgrass ou as pechinchas de downtown sejam os hits que hoje atraem o viajante. O “amazing” dólar a R$ 1,70, os quase 20 voos diários saindo das principais cidades brasileiras (com preços que partem de US$ 600) e uma série de opções nobres para passar bem, temas de que falaremos adiante, são as estrelas que hoje orientam aqueles que se dirigem a Miami para um tour renovado de delícias. Comecemos pelas reservas. Opte por verificar as melhores tarifas aéreas em sites como www.decolar.com.br, www.cvc.com.br, www.tamviagens.com.br ou mesmo nos das próprias companhias: Delta, American Airlines, United Airlines, Tam e outras que servem Miami com conexões. Para se hospedar, opte pela mesma e muito contemporânea forma de programar sua viagem: sites como www.hoteis.com, www.venere. com ou de cadeias como Accor, Intercontinental, Hilton, Marriott e outros cobrem todas as possibilidades. Procure sem susto alternativas nos hotéis 4 ou 5 estrelas pelas melhores tarifas na data pretendida. Você sempre encontrará alguma tarifa promocional e pagará um 4 ou 5 estrelas pelo preço de 3 estrelas. Nós, maluquinhos de plantão, 29 horas ligados em turismo, preferimos alugar um carro com seguro total e GPS. Pode ser na Hertz, Avis ou Álamo (novamente a que oferecer a melhor tarifa). Não se esqueça de que agora os carros também são não-fumantes e se você deixar algum indício de que andou fumando dentro de um deles, terá de pagar US$ 250 extras. Saindo do aeroporto com a máquina a uma tarifa de aproximadamente US$ 500 por semana, rumamos a algum hotel em downtown. Por que

não se esqueça que agora os carros na flórida também são não fumantes, e se você deixar algum indício de que fumou, vai ter de desembolsar US$ 250

A viagem de Natale Giramondo e Elisabetsky foi integralmente proporcionada por 29HORAS. A reportagem não tem compromisso ou obrigação com quaisquer das pessoas, empresas ou organizações nela citadas.

42 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

Externas do Hard Rock Hotel-Cassino: cara, cor e estilo que só a Flórida tem


Paisagem vista do Epic: downtown revitalizado

procure sem susto hotéis de 4 ou 5 estrelas. com as infalíveis tarifas promocionais você vai levar 5 estrelas pelo preço de 3 downtown? Por uma simples questão de logística-preço, agregada à opção de ótimos hotéis que estão nascendo ou se revitalizando nesta área. Hotéis-design como o Epic, em que ficamos, ou o Viceroy são ótimas opções com melhor relação custo-beneficio. Hilton, Marriott e Intercontinental também merecem ser consultados nesta área.

nossos bons dias em Miami começam com uma delicioSA

caminhada pela praia de South Miami Beach (com tênis e protetor solar fator 30 já às 9h da manhã). Se você, como bom brasileiro, gosta de mar, vale obviamente a pena dar umas braçadas nesse delicioso mar de Miami. A caminhada e as eventuais braçadas são seguidas de um excelente café no tradicional News Café (Ocean Drive entre a 7th St. e 8th St.) – um lugar charmoso em que Versace adorava tomar o seu breakfast, com mesinhas, árvores e passarinhos. Há a alternativa de se sentar dentro do café, se você não quiser se arriscar a ficar embaixo dos passarinhos... Seus eggs benedict estão entre os melhores de Miami. Para almoçar ou jantar, e se você viajar até o dia 15 de março – que é quando termina a temporada do caranguejo, ou crab, na Flórida – recomendamos fortemente o delicioso take away do Joe’s Crab. Embora seja “take away”, para viagem, você pode comer lá mesmo, em mesinhas internas e externas que o restaurante mantém para quem compra no balcão. É uma verdadeira loucura. Além de escapar das esperas malucas de uma mesa no restaurante, você come os mesmos tentadores crabs onde quiser, num lugar mais “cool” e, sobretudo, de forma mais rápida. Escolha os de tamanho medium ou large, são inacreditáveis. E peça uma sweet potato para acompanhar: parece uma baked potato, comum e corrente, mas é uma abóbora pequena, assada e recheada. Alucinante de gostosa com o crab. O Joe’s, que

44 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


45


o joe’s vende 160 toneladas de caranguejo por temporada. e envia 18 toneladas por Fedex para festas pelos EUA. podem ser de duas a cem pessoas... pertence à mesma família há 96 anos, vende 160 toneladas de caranguejo por temporada do produto, que vai de 10 de outubro a 10 de março, sendo que 23% desse total são consumidos em dezembro. E envia seus fantásticos crabs por FedEx Overnight para quem quiser oferecê-los: são 18 toneladas de crab distribuídas em 12 mil caixas que partem de Miami para abrilhantar qualquer festa – de duas a cem pessoas – pelos EUA. Miami Beach oferece ainda, para quem não quiser a tradicional junk food americana, o excepcional Whole Foods. Trata-se de uma cadeia com varejo e rotisserias de health food, comida saudável, nascida no Texas no início dos anos 1990. O Whole Foods oferece ótimas opções de sushis, sucos, saladas, sopas e outras delícias para se comer lá mesmo ou levar para o hotel. Tudo orgânico. Fica na esquina da Alton Road com a 10th St.. Na sequência, para quem não quer perder a chance de fazer umas comprinhas de grifes a preço de banana, é preciso ser objetivo: vá direto ao Dolphin Mall. Se você quiser algo mais up to date, opte pelo Aventura Mall ou pelo Ball Harbour.

feliz surpresa. A rede Hard Rock de hotéis e cassinos instalou dois espetaculares hotéis-cassinos na cidade: um em Hollywood, entre Miami e Fort Lauderdale (siga norte pela I 95 e saia na Stirling Road à esquerda, depois à direita na US 441), e outro em Tampa. Vale muito a pena conferir. As mesas de poker, black jack e slots divertidíssimos nada deixam a desejas às de Las Vegas. Os aficcionados por esportes, aqueles cuja devoção vai além do futebol, não podem perder as temporadas do Miami Heat

46 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

De alto a baixo, cenas do grande romance americano, versão Miami: torcedores adversários do futebol americano confraternizam-se com cerveja antes do jogo, outros fazem churrasco no estacionamento e outros ainda têm mais apelo que o jogo

nesta pág. fotos de natale giramondo

Para quem gosta de jogar, a Flórida torna-se uma


No alto, manhã hiper-cool no News Café, em que Versace costumava sentar-se sob as árvores. Acima, os crabs tamanho large do Joe’s Crabs. Ao lado, as portas de entrada do Whole Foods e do Joe’s Crabs

47


Fachadas de uma cidade-fachada: tudo se conserva do bom e velho estilo mesmo sob a pressão do irrefreável e tremendo crescimento

miami voltou a ser a bola da vez pelo câmbio, pelas novidades, e sem nada perder do velho charme (time de basquete) e do Miami Dolphins (time de futebol americano). São verdadeiros shows. Um jogo de futebol americano é uma experiência muito divertida. Programe-se para chegar ao estádio com no mínimo duas horas de antecedência. Já no estacionamento você verá que realmente o jogo em si fica em segundo plano. As famílias chegam aí bem cedo com suas pick-ups, armam verdadeiros restaurantes ao redor dos carros e espalham-se em barracas e cadeiras superconfortáveis para comer o produto de suas churrasqueiras e beber o que houver nos seus coolers abarrotados. O churrasco continua depois do jogo. E mesmo antes de se abrirem os portões, há apresentações de bandas ao redor do estádio e as muitas atrações dos estandes que aí montam os patrocinadores dos times e dos jogos. Compre seu ingresso pela internet diretamente nos sites www.nba.com e www.nfl.com. A American Airlines Arena, ginásio do Miami Heat, fica em pleno downtown, na Biscayne Blvd. Já o Land Shark Stadium, estádio do Miami Dolphins, fica um pouco mais afastado (siga norte pela I 95, saia na Miami Gardens e siga as indicações para “Stadium”).

Para os notívagos, Miami continua ótima. Hotéis

como o Delano, em Miami Beach, e o Epic, em downtown, oferecem bons bares e baladas muito divertidas de quarta a sábado. Clubes cubanos e dominicanos também dominam a noite na Ocean Drive em Miami Beach. Por essas e outras, podemos dizer tranquilamente que Miami voltou a ser a bola da vez. 48 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


vida tres chic

a muuuito chic e elegante estilista maguy etlin n達o passa semana sem

Maguy csminha pela 25 em manh達 de domingo chuvosa: paix達o


na vingt-cinq ir à popularíssima rua 25 de março, e ama:“É como bater perna em ny” por chantal brissac, deize silva e vanda fulaneto fotos Elisabetsky


Enrolada nos tecidos: “Tem fases em que vou à região diariamente”

quando mais de um milhão de pessoas passam diariamente pelas lojas entre 8h e 18h (de segunda a sexta) e 8h e 15h (aos sábados e domingos), a muvuca quintuplica.

“eu amo a 25 de março. ir a essa rua é como bater perna em nova york, viajar para a lua, comer um curry muito forte”

É ela quem cria as coleções infantis e de decoração da entidade e monta os estandes nas feiras da instituição. “Tenho um prazer enorme em trabalhar por uma causa como esta”, diz, o sorriso aberto, uma de suas marcas registradas. A Orientavida foi criada em 1999 com o objetivo de capacitar as mulheres da cidade de Potim, no interior de São Paulo, transmitindo-lhes técnicas de bordado como o “boutis”, criado na França para o enxoval de Napoleão Bonaparte. Estas peças são depois vendidas em lojas finas de todo o Brasil e também exportadas para os Estados Unidos, França, Portugal e Espanha, gerando renda para as famílias. Para produzir suas lindas peças, Ma-

de uma emocionante aventura, já se sabe que sua curiosidade não é apenas a do tipo bom, mas também é digna de admiração. É aquele olhar que às vezes os moradores das cidades perdem, mas que é importante reativar, com o sentido de descobrir as preciosidades que se escondem nas grandes metrópoles, como São Paulo. E, claro, a 25 de Março é um desses tesouros. Em que outro lugar da cidade podemos encontrar tanta variedade de enfeites, artigos para decoração, peças para cozinha, brinquedos, tecidos, fantasias, passamanarias, flores, pelúcias, toalhas e – claro! – mil e uma imitações? Na época do Natal, então,

56 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

Maguy diz que não se abala com esse mar de gente que disputa às vezes no braço o passo adiante na rua. “Nunca tive medo de andar na 25. E olha que eu encaro a rua em qualquer horário: da abertura, bem cedinho, ao final da tarde, quando o movimento é mais nervoso. É um banho de povo que eu gosto, e para mim essa rua é uma fonte de ins-

piração. Sempre saio com mais ideias, com a mente revigorada”. E ela sempre volta também com comprinhas a mais. Na última visita, acabou o passeio com umas bolas de papel coloridas, lindas. E elas servem para quê? “Não tenho a menor ideia”, diz, “mas elas eram tão bonitas que eu não resisti”. Provavelmente essas bolas vão se transformar em algum adorno original para a ONG ou em algum enfeite diferente de Natal de sua casa. Ou em mais um motivo para se sentar no chão com seus filhos e os amigos deles e criar alguma obra com papéis coloridos, cola, tecidos, tesoura e imaginação. Maguy é assim, única.

tecidos AVIAMENTOS METRÓLE

guy bate ponto na 25 toda semana. “Tem fases em que eu chego a ir à região diariamente”, diz. E isso está longe de ser um martírio para a estilista. Maguy tem o espírito aberto e o olhar curioso da artista que, além de curtir esquadrinhar tecidos e tramas e garimpar novidades, adora gente. Valoriza as pessoas, gosta de uma conversa e de uma boa risada. “Sou curiosa no sentido saudável da palavra”, explica. Mas nem precisava explicar. Só de olhar para o seu rosto radiante na manhã de um domingo, andando pela rua como se fosse a protagonista

A designer Maguy Etlin diz que “ir à 25 de Março é como entrar na caverna de Ali Babá, bater perna em Nova York, viajar para a Lua, comer um curry muito forte, ter uma grande inspiração”. Não é exagero: Maguy, francesa nascida em Lyon que mora há 14 anos em São Paulo, “ama” a 25. Ou Vingt-cinq, como ela diz naturalmente em casa quando se refere à rua para o marido ou os três filhos. Até mesmo as crianças, com idade entre 8 e 12 anos, já se acostumaram a acompanhar a mãe nas incursões por essa via conhecida por abrigar um dos maiores shoppings a céu aberto da América Latina. Na verdade, a muito chic e, como convém, muito simples Maguy não passa uma semana sem visitar algumas das lojas da 25. O seu trabalho como designer de bolsas e acessórios exige que ela mergulhe constantemente em tecidos, aviamentos, miçangas, terços, escapulários, medalhas, novidades coloridas e demais badulaques que são fartos por ali. Criadora da marca de acessórios Maguy did it, que tem suas peças vendidas em várias lojas bacanas no Brasil todo, a estilista e designer também é uma das principais colaboradoras da ONG Orientavida.


57


Meire depila mulheres em salão de Moema. A “virilha íntima” é o carro-chefe

25 on the go

outros finos relatos sobre a twenty five

Maguy Etlin é apenas uma entre os chics e bacanas que adoram a 25 – ou a Twenty Five, como rola entre eles. Chefs de cozinha, decoradores, estilistas, arquitetos, banqueteiros e outros profissionais frequentam regularmente a rua para compras especiais. Confira o que eles buscam:

acessórios MATSUMOTO

Fitas e quibes

Entre a profusão de artigos coloridos e baratos: “Encaro a rua em qualquer dia e horário”

Os endereços dos bacanas Armarinhos Fernando – R. 25 de Março, 864/872, tel. 3325-0400

Katmandu – R. 25 de Março, 509, tel. 3322-1900

Âmbar Armarinhos – R. 25 de Março, 739/786, tel. 3228-4871

Strass & Cia (produtos Swarovski) – R. 25 de Março, 920, tel. 3313-3324

Doural – R. 25 de Março, 595, tel. 3328-6228

Releh Bijoux – Ladeira Porto Geral, 123, tel. 3229-1552

Aladim Decorações – Pque D. Pedro II, 392, tel. 3229-5111 J.Cerqueira Tecidos – R. 25 de Março, 606, tel. 3326-8470 Gj Tecidos Finos – Ladeira Porto Geral, 73, tel. 3325-0000

Camicado – R. Cavalheiro Basílio Jafet, 55, tel. 3227-3372 Matsumoto – R. Barão de Duprat, 39, tel. 3322-0166

Casa Shiva – R. 25 de Março, 640, tel. 3228-7236

Gladys Religiosos – Ladeira Porto Geral, 106, 6º andar, tel. 3312-0325

Goa Internacional – R. 25 de Março, 575/6º, tel. 3227-6609

Guttie Artigos Religiosos – Ladeira Porto Geral, 52, 5° andar, tel. 3228-6443

58 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

“Vou muito aos armarinhos comprar fitas. Gosto do Armarinhos Fernando, do Camicado e do Matsumoto. Também procuro novidades dentro de pequenas lojas que ficam nos prédios e que têm coisas ótimas que nem imaginamos. É preciso se deixar levar. Costumo chegar à rua por volta das 8 horas, quando as lojas estão começando a abrir. Normalmente vou de carro e paro em estacionamentos da rua Cantareira ou da rua Senador Queiroz. Quando demoro muito, aproveito para almoçar no Jacob, um restaurante árabe famoso e antigo que fica na rua paralela à 25 de Março e tem um quibe maravilhoso.” Adriana Cymes, chef do Buffet Arroz de Festa

Para todas as festas “Se tenho que fazer um cenário para festa e preciso de tecidos especiais, dou um pulo até a Aladim, que tem tecidos finos para roupas e também para decoração, cortinas, almofadas. Quando a festa é temática, o jeito é recorrer às lojas de fantasias que oferecem máscaras de halloween e Carnaval, abóboras, teias de aranha, frutas fakes e, claro, produtos para o Natal. É lá que compro tudo para criar as guirlandas, árvores diferentes e Papais Noéis que dançam e falam... Também produzo os presentes com papéis, sacolas em craft, fitas coloridas ou bordadas, enfim, com as embalagens que encontro na rua.” Ricardo Aquino, publicitário e artista plástico


A mestra dos acessórios Maguy procura o original e o diferente na 25. As pessoas e o burburinho do bairro são fonte de inspiração

MAQUIAGEM: SERGIO BONFIM (BEKA INTERNACIONAL)

Influência oriental “Quando estagiei num famoso escritório de arquitetura de São Paulo aprendi que, quando não se encontra objetos nos grandes fornecedores dos Jardins, o melhor endereço é mesmo a 25 de Março. Quatro lojas me agradam bastante e têm valores bem acessíveis: Armarinhos Fernando, Aladim Tecidos, Camicado e Doural, esta última de utensílios domésticos. Para itens ecléticos e com influências orientais, recomendo a Katmandu, onde se encontra desde moda e mobiliários a tecidos e brindes.” Maithiá Guedes, arquiteta e designer de interiores

de casamento... Sempre recorro à 25 quando preciso de fantasias, perucas coloridas, óculos, colares fosforescentes, enfim, produtos que vão dar um charme especial às danças e à festa. Recomendo para quem gosta de cozinhar e quer ter uma cozinha bem produzida dar uma passada na loja Doural. Lá encontramos panelas de marcas como Zwilling, Cristel, Mauviel, Silit, Staub, que muitas vezes só achamos no exterior. É de enlouquecer. A loja também tem bons jogos de jantar, talhares e todos os utensílios para um bom chef se divertir na cozinha.” Tuca Lobo Vianna, banqueteiro

Esticada para o almoço Diversão de chef “Quem faz festas precisa ser criativo e novidadeiro. Pode ser uma balada de adolescentes ou algum pedido especial dos noivos em uma megafesta

“Vou atrás de novidades em aviamentos para bijoux, alças de bolsas e também compro zíperes, galões, tecidos, botões, bordados, linhas, fitas, couros e tudo o que preciso para desenvolver minhas

peças-piloto e amostras das coleções. Prefiro ir pela manhã, é mais tranquilo e aproveito para almoçar no Jacob, onde encontro vários amigos e conhecidos fazendo a mesma coisa.” Ana Christina Loureiro, designer de acessórios da Anaquiss Design

Sempre antes das 8h “Toda semana vou à região nas segundas e nas sextas-feiras. Minha dica pessoal é fugir da 25 nas terças e quintas-feiras, dias que recebem ônibus de todos os lugares do país. Aquilo fica superlotado. Chego sempre antes das 8h e praticamente ‘abro as lojas’ em um horário calmo e sossegado. Compro flores, fitas, franjas, pelúcias, canecas, toalhas bordadas, papel crepom, coisas boas e importadas, novidades.” Ruth Goldman, dona da loja Ruth Sempre Presente

59


50 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


cidade de deus Texto e fotos Silvia e Heitor Reali

51


Casas do vilarejo: o conjunto é considerado o segundo maior do mundo; o primeiro está no Museu de Nápoles

Na antiga casa do capelão do Mosteiro da Luz, que integra o Museu de Arte Sacra de São Paulo, o Museu do Presépio abriga uma versão incomum do nascimento de Jesus que nos transporta a uma alvoroçada aldeia napolitana O entardecer envolve o vilarejo aninhado nas colinas do sul da Itália. Algumas casas já estão com luzes acesas. Cada um dos moradores se apressa em suas atividades antes de findar o dia: homens chegam do trabalho enquanto outros esperam a vez na barbearia. Ali, uma mulher ainda recolhe roupas no varal, outra serve o jantar, pessoas bebem vinho na taberna, e o pizzaiolo sova a massa. Cenas simples de uma cidade qualquer. A diferença é que nessa aldeia napolitana nasceu um Menino. Este é o cenário de um presépio com 1620 peças para narrar a história de Jesus. Ele nasceu em Belém, na Judéia, mas, segundo a criação dos artistas, renasce em qualquer tempo ou lugar. A ideia geradora dos presépios teria sido do jovem sacerdote Francisco de Assis (1181-1226), desejoso de recriar o nascimento de Jesus representado por camponeses na aldeia de Greccio. Evento inédito e muito bem recebido, logo evoluiu para a criação de pequenas peças reproduzindo a Natividade, que iriam se espalhar pelo mundo. Já no século 18 a cidade de Nápoles contava com grandes artistas, entalhadores, ceramistas, além de fabricantes de instrumentos musicais e até mesmo alfaiates e chapeleiros que passaram a reproduzir em pequenas peças as cenas de uma aldeia. Ficaram conhecidos como Figurinai e seus presépios, preciosos e caros pelos detalhes e pelo grande número de figurantes, só eram acessíveis a nobres e reis. Dentre os artistas da época que elaboraram o presépio napolitano hoje exposto em São Paulo, Lorenzo Mosca só se dedicava à modelagem de animais, e Giuseppe Sanmartino era especialista em Reis Magos. Para este presépio criou a Casa dos Ricos, onde o jantar é servido na varanda, a mesa tem toalha de renda, baixela de prata e porcelanas, além da cena da Tarantella, dança típica do sul da Itália. Já Tomma-

52 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

so Schettino dedicava-se à confecção de anjos, querubins – como os que aqui sobrevoam a Sagrada Família – além dos acessórios como instrumentos musicais, bengalas e ânforas de vinho. Camilo Celebrano ficou famoso pelos tipos populares como o velho vendedor de potes, e Felice Gori é o autor de personagens como a verdureira, os músicos, o sapateiro, o ferreiro e os pastores. Algumas figuras ainda conservam roupas originais, como túnicas árabes bordadas, turbantes e joias. Cabeça, mãos, pernas e pés foram entalhados em madeira, ou modelados em terracota; o corpo é formado por uma estrutura de arame, que permite ampla liberdade de posições. O conjunto é considerado o segundo maior do mundo; o primeiro está no Museu de Nápoles. Foi dessa cidade que o conde Francisco Matarazzo Sobrinho, mais conhecido como Ciccillo, trouxe em 1949 as peças que compõem o presépio exposto em São Paulo. Para ordenar as peças foram chamados os cenógrafos teatrais Tulio Costa e Ítalo Bianchi, que construíram as casas com tijolos e telhas feitos um a um, calçaram as ruas com pedra, incluíram um teatrinho de fantoches e a cena do pizzaiolo. Em 1970, o presépio foi doado ao Museu de Arte Sacra e a montagem atual se deve ao cenógrafo Silvio Galvão, conhecido por seus trabalhos com o Castelo Rá-Tim-Bum. É um mundo encantado, grandioso e simples, cuja visão é capaz de reavivar em cada um o amor, a pureza e a inocência – o objetivo primeiro dos presépios, aqui cumprido exemplarmente. Museu do Presépio - Acervo com 48 presépios de várias regiões do Brasil e de outros países. Museu de Arte Sacra Brasileira. Av. Tiradentes, 676, Luz, tel. 3326-1373. De ter. a dom.: das 11h às 19h.


No alto, a cena da Natividade neste presépio trazido em 1949 e doado em 1970 pelo conde Ciccilo Matarazzo. Acima e ao lado, figuras em detalhe do conjunto que tem 1620 peças e cuja montagem atual foi feita pelo cenógrafo Silvio Galvão

53


Meio stripper, meio santa com vocês, a fascinatrix

Quando não está em casa com a mãe, na academia ou na missa, Karina Rachel encarna uma sensual dançarina que leva a plateia à loucura.

por kike martins da costa fotos elisabetsky

De dia, a paranaense Karina Rachel é uma mulher de 36 anos como outras milhares que existem por aí: é comportada, namora um publicitário de 49 anos, mas ainda mora com a mãe em uma sobrado no bairro da Pompéia, frequenta seis vezes por semana a academia de ginástica, faz muitas pesquisas para aprimorar o seu trabalho e, de vez em quando, vai à missa. À noite, no entanto, quando ela encarna a Fascinatrix, transforma-se numa femme fatale poderosa, dominadora, que comanda uma plateia repleta de homens babões que não tiram os olhos de seus movimentos sensuais, suas roupas provocantes em estilo vintage e as inúmeras tatuagens espalhadas por seu corpo.

60 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

Assim como a popstar internacional Dita von Teese, a Fascinatrix é uma das inúmeras mulheres que, no mundo todo, estão revitalizando a arte do burlesco, o strip-tease de bom gosto, feito com música de qualidade, produção bem cuidada e uma sensualidade que não descamba para a vulgaridade. “Até as mulheres gostam das minhas apresentações. Nunca tiro tudo, sempre deixo os homens – e também as mulheres, por que não? – com um gostinho de quero mais”, diz. A arte de Karina pode ser conferida toda sexta-feira à noite no bar Drops, na Bela Vista, e também em outros eventos, como as festas performáticas TrixMix, que acontecem mensalmente no clube Eazy, na Barra Funda.


61


A história da Fascinatrix começou em 2006, quando a boate LoveLand abriu suas portas no coração da badalada Vila Olímpia com a pretensão de reviver a atmosfera dos cabarets. Karina, que é formada em Turismo, mas sempre trabalhou como bailarina, resolveu se oferecer para fazer uma performance artística e sensual baseada no estilo das pinups norte-americanas da primeira metade do século passado. A ideia colou e seu show logo se tornou um sucesso. O nome foi sugerido por seu namorado, que sempre a apoiou nessa virada profissional. De lá pra cá, ela já se apresentou na SPFW, na Promenade Chandon e no Mercado Mundo Mix. “Gosto desses ambientes. Sinto-me linda e chique e adoro ver que estou abafando”, confessa. Karina explica que Dita é uma grande referência, mas não é um ícone a ser copiado. “Admiro muito o trabalho dela, mas não confundo inspiração com imitação. Tenho meu estilo próprio. Ela tem aquela pele toda branquinha, com seu corpo esculpido por cirurgias plásticas e tudo mais. Eu sou toda original, não tenho nada ‘modificado’, apenas as minhas dez tatuagens. Sou uma versão século 21 das pin-ups dos anos 30 e 40, como Betty Page e Hedi Lamarr. Vivo o meu tempo. Gosto de roupas vintage, mas sempre subo ao palco com um toque mais moderno, contemporâneo”, diz. As duas tiveram um encontro agora no final de outubro, na boate The Week, numa festa promovida pelo Cointreau. “A Dita foi muito gentil. Me deu dois autógrafos: um em uma calcinha que eu levei e outro no livro de fotos dela que eu tenho em casa e sempre folheio. Depois ela disse que viu meu blog e que gostou do meu trabalho. Foi uma emoção enorme para mim”. Os corselets e espartilhos da Fascinatrix são da marca Madame Sher, as lingeries são da grife Virgin Again, e os sapatos são encomendados no Au Bottier, atelier que produz sob medida as botas de nove entre dez drag queens, travestis e moças de vida fácil do Baixo Augusta. “Mas comigo ninguém mexe. Nunca dou abertura para cantadas e abordagens mais safadinhas e ousadas. Tenho uma postura que não deixa espaço para provocações. Abomino tudo que é vulgar”, diz. Nesses tempos em que o politicamente correto domina, em vez de Elvira Pagã, famosa vedete dos anos 30 no Brasil, Karina hoje em dia está mais para “Elvira Cristã”... Drops Bar - R. dos Ingleses, 182 - Bela Vista, tel.: 2503-4486.

62 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

não digam que ela se parece com dita von teese: “Ela tem o corpo esculpido por cirurgias plásticas, Eu sou toda original, sou uma versão século 21 das pin-ups dos anos 30 e 40, como Betty Page e Hedi Lamarr”


63


dezembro 2009

77

69

Exposição de Marcel Gautherot no Instituto Moreira Salles

A atriz Claudia Raia estreia “Pernas pro Ar”

Dezembro quente Em São Paulo, o último mês do ano é marcado não só pelo trânsito insuportável, pelas filas nos estacionamentos dos shoppings e pelo clima de ansiedade e pressa. O final de novembro e todo o mês de dezembro são também pródigos de encontros, festas e confraternizações. Afinal, é tempo de desacelerar um pouco, rir, reencontrar pessoas queridas. Este é o período em que os restaurantes e bares da cidade ficam mais cheios e funcionam até mais tarde. Daí que este roteiro esteja recheado de sugestões para todos os

64 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

dias do mês. E o melhor: para cada faixa de horário. Das 5h da manhã até as 29h é possível curtir São Paulo das mais inusitadas formas. Como o Natal se aproxima, além da programação, garimpamos uma série de dicas para quem quer presentear com originalidade. Sem esquecer de uma tradicional celebração na noite do dia 24: a Missa do Galo do Mosteiro de São Bento, no centro da cidade. Para completar, nas quatro colunas a seguir, você encontra uma programação que cabe em todas as horas de qualquer dia.

5h às 11h

Nas próximas páginas, você encontra sugestões de ceias natalinas, programas ao ar livre, sessões de cinema, concertos, shows... Divirta-se!

Você já foi ao Parque do Povo? Uma das mais novas áreas verdes e de lazer de São Paulo tem a cara do paulistano: é bem polivalente. Com 112 mil m2, oferece estrutura para diferentes atividades. O passeio plano é ótima pedida para a moçada de bike, patins ou skate. A terceira idade - segunda e primeira também – conta com aparelhos que simulam caminhada e esqui, outros servem para exercitar pernas e braços e outros ainda para alongamento. O projeto pioneiro resgata a vegetação nativa e inclui novas espécies, promovendo a educação ambiental, com coleções botânicas, agrupadas por valores históricos e culturais. Há trilhas explicativas e áreas esportivas e de recreação temáticas, como o playground principal, com uma coleção de “plantas trepadeiras”, para atrair pássaros e borboletas. Boa acessibilidade a portadores de deficiência e pessoas com mobilidade reduzida. Parque do Povo - Av. Henrique Chamma, s/ nº, Chácara Itaim. De seg.- a dom.: 7h às 19h.


66

A cidade que se renova a cada momento também gosta de cultuar suas tradições. O restaurante Bambi, especializado em comida árabe, é um exemplo. Há pouco tempo foi reaberto em novo endereço, com uma proposta mais elegante, piano ao vivo e decoração assinada por João Mansur. No comando da cozinha, o chef Benon Chamillian, que sabe transformar até um quibe em especialidade gourmet. O de peixe é recheado com iguarias e pinoli. Mas tem algo que continua exatamente igual ao que era de 1951 até 2001, quando o restaurante fechou: o Chocolamour (R$ 14), uma das sobremesas paulistanas mais desejadas. A taça com duas bolas de sorvete de chocolate coberto com farofa crocante, chantilly e calda quente de chocolate amargo continua apaixonante. Em apenas quatro meses vendeu 15 mil unidades. R. Jorge Coelho, 162 , tel. 3071-4600.

23h às 29h

Museus e gastronomia. Há poucos quarteirões de distância, no Jardim Europa, dois grandes museus da cidade oferecem cozinha variada em ambiente bastante agradável. No restaurante Quinta do Museu (Museu da Casa Brasileira) você esquece a correria da Faria Lima, ali em frente, e pode almoçar admirando um jardim amplo e bem cuidado, que também abriga exposições temporárias, em outros tempos restrito aos Crespi e Prado, primeiros donos da mansão. Também servem chá à tarde, sob reserva. Em outro estilo, franco-italiano, o simpático Restaurante do Mube (Museu Brasileiro da Escultura) é pilotado pela chef e sócia Joyce Dabbah. Há grelhados e massas especiais, além de sanduíches para comer nas mesas ao ar livre. Quinta do Museu - De ter. a sáb.: das 12h às 15h30 e dom.: até as 17h. Não abre para o jantar. Av. Brig. Faria Lima, 2705, tel. 3031-0005. www.quintadomuseu.com. br. Restaurante do MuBE - Das 9h às 19h. Av. Europa, 218, 3088.3981. www. mube.art.br.

“Uma Aventura Moderna”, Coleção de Arte Renault

17h às 23h

11h às 17h

Drinque do Bar & Barman Concept

68

Nem só de balada vive a madrugada de São Paulo. Uma boa opção é jogar snooker. O recém-inaugurado Bahrem Snooker Bar leva a grife do empresário Amarildo Duarte (ex Divina Comédia e Domani). Para Jota, campeão brasileiro de sinuca, ele já é o primeiro da América Latina. Com capacidade para 700 pessoas em 2.200m², o Bahrem oferece outras atividades além de jogar numa de suas 20 mesas de sinuca, entre elas 16 profissionais e 4 oficiais. A pista de dança recebe DJs convidados de quinta a domingo, a TVs LCD tem pay per view de todos os jogos do Campeonato Brasileiro e da Seleção, e a cozinha é típica de boteco, preparada pelo chef Raimundo. Para beber, a Caipirinha Picante pode esquentar as boas tacadas! Av. General Olímpio da Silveira, 68, tel. 3662-2626 / 3662-2627. Preço entrada: R$ 10 / mesa sinuca, R$19,90 (1 hora). Seg. a qui. das 15h30 às 3h e de sex., sab., e véspera de feriados das 15h30 às 5h. www.bahremsnooker.com.br.


agenda 29h

dezembro 2009 >domingo 29

5h às 11h

O que: Circuito Vilinha. Por que: O projeto apresenta a antenada Vila Madalena como um roteiro obrigatório de compras para gestante, bebê e criança. São oito lojas reunidas em ações conjuntas. Hoje das 14h às 18h: workshops de ioga para gestantes e crianças, oficinas de circo e apresentações musicais. www.circuitovilinha.com.br.

11h às 17h O que: Ópera “O Barbeiro de Sevilha”. Por que: Obra indispensável que volta ao teatro depois de sua última produção em 2005, por meio da Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA). Hoje às 17h, dias 1 e 3 às 20h30. Theatro São Pedro. R. Barra Funda, tel. 3667-0499. De R$ 10 a R$ 20. O que: Telefônica OPEN JAZZ - Shows com Buddy Guy e Dianne Reeves, um dos maiores nome do jazz contemporâneo. Às 16h, no Parque da Independência. Av. Nazareth, s/n – Ipiranga. Entrada gratuita.

17h às 23h

>SEGUNDA-FEIRA 30

5h às 11h

O que: Exposição Casulo, da Safira Sedas, com curadoria de Lila Guibert. Por que: Mostra que tecidos de seda podem ser usados nas mais variadas aplicações, desde peças para decoração até moda e artes plásticas. Até 19 de dezembro. Nesse período, a loja abre aos sábados, das 10h às 15h, para a venda de pequenas metragens, ao peso da seda. Al. Gabriel Monteiro da Silva, 348, tel. 3081-5146.

11h às 17h O que: Animação “De Profundis”. Por que: Foi indicado para o prêmio Goya de melhor longa metragem de animação. Esta co-produção portuguesa e espanhola é dirigida pelo mestre da história em quadrinho e ilustrador Miguelanxo Prado. Prado pintou a mão mais de dez mil quadros a óleo para depois animá-los, levando quatro anos para concluir essa verdadeira obra de arte. Uma história sensível que narra a espera de uma violoncelista por seu amado, um pescador que afunda no oceano e é atraído pela música distante de uma linda mulher. www.europafilmes.com.br.

17h às 23h

O que: Show de Seu Jorge. Por que: Ele vai cantar seus maiores sucessos e canções incluídas no CD/ DVD América Brasil. Fora isso, o cantor, compositor e artista, cheio de fãs no mundo inteiro, poderá ser visto, em breve, no longa “Reis e Ratos”, de Mauro Lima, com Selton Mello, Rodrigo Santoro e Paula Burlamaque no elenco. Às 20h30, no Via Funchal. R. Funchal, 65, tel. 2144-5444.

23h às 29h

O que: Temporada 2009/2010 de Trufas Brancas da Vinheria Percussi. Por que: Elas são o diamante da gastronomia. Recentemente desembarcadas no restaurante, direto de Piemonte, na Itália, são servidas para perfumar pratos de massas e risotos, raladas na mesa. O requinte sai por R$ 30 a grama. R. Cônego Eugênio Leite, 523, tel. 3088-4920. www.vinheriapercussi.com.br.

23h às 29h

O que: Bar & Barman Concept. Por que: O serviço leva o bar até a sua festa ou evento. Há muitas opções: coffee bar, bar kids e teens, com sugestões não alcoólicas e Mixologia Molecular – técnica que altera a textura da bebida sem interferir no sabor e aroma, transformando os drinques em comestíveis. R. Caativa, 415, tel. 3831-8329. www.barebarman.com.br 66 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

O que: Bar Genuíno. Por que: Lá tem rodada dupla nas noites de segunda e terça. Entre os petiscos, isca de frango com gergelim e rã à dorê. Destaque para a agradável área aberta nos fundos do sobradão dos anos 30, ladeada de árvores e plantas e coberta por um enorme telhado de vidro. A casa oferece van para sete a doze pessoas, tanto para o trajeto de ida como de volta. De seg. a sex.: das 17h à 1h. Sáb. e dom.: das 12h à 1h. R. Joaquim Távora, 1.217, tel. 5083-4040.


5h às 11h

TERÇA-FEIRA 01 <

O que: Duas exposições imperdíveis de Victor Brecheret (1894-1955). Por que: O escultor modernista personalizou São Paulo, com obras como o “Monumento às Bandeiras”. A “Arte Indígena de Victor Brecheret” traz uma coleção inspirada na mata brasileira. Caixa Cultural. Pça. da Sé, 111, tel. 3321-4400. Ter. a dom.: 9h às 12h. Até 10/1/2010. Grátis. Já “Brecheret e a Escola de Paris” mostra 26 esculturas, fotos, desenhos, cartas e revistas que documentam a viagem. Ter. a sex.: das 9h às 21h30 e sáb. e dom.: 10h às 18h30. Até o dia 3/1/ 2010. Sesc Vila Mariana. R. Pelotas, 141, tel. 5080-3000.

11h às 17h O que: Curso de iniciação Teatral com a Cia. Triptal. Por que: Uma boa oportunidade de testar seu gosto e talento para a dramaturgia numa tarde. A companhia, dirigida pelo ator André Garolli, estimula a criatividade e a sensibilidade por meio de técnicas teatrais. Às 15h30. Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso. Av. Deputado Emílio Carlos, 3.641, tel. 3984-2466.

17h às 23h O que: Empório 167 Pizza & Bar. Por que: A casa une duas coisas muito gostosas: pizza e teatro. Às ter. e dom., sempre a partir das 20h30, você come sua pizza favorita enquanto assiste a uma boa peça teatral. Até o dia 8 está em cartaz a peça “Isoterapia”, com os atores Nilton Rodrigues e Éverton Santos. Uma série de esquetes cômicos de pacientes de um psicoterapeuta que trata casos de depressão por meio do riso. R. Juventus, 167, tel. 2606-0167. Ingressos: R$ 40,00 (meia-entrada para estudantes e idosos) ou R$ 5,00 nos postos de venda da campanha “Vá ao Teatro”.

23h às 29h O que: Escape. Por que: Além de ser uma casa de gente bonita, é especializadíssima em coquetelaria, tanto que não tem garçons, mas bartenders. E todo sábado quem comanda o show é o VJ da MTV Felipe Solari, como DJ residente, lotando a pista de dança com sucessos dos anos 70, 80 e 90. Ter. a sex.: a partir das 20h30 e sáb.: a partir das 21h30. Sem hora para fechar. R. Jerônimo da Veiga, 163, tel. 3071-1526.

5h às 11h

QUARTA-FEIRA 02 <

O que: Kit do Projeto Damas do Vinho. Por que: É um presente inédito para o Natal. Trata-se da produção de três das mais notáveis mulheres produtoras de vinhos da Itália, de Portugal e do Chile, que estiveram por aqui em evento promovido pela butique de vinhos Vinea. Os kits (apenas 1.500 numerados) com rótulos criados pela designer Adriana Barra custam R$ 692, com parte da receita revertida para a ONG Banco de Alimentos. R. Manoel da Nóbrega, 1.024, tel. 3059-5200.

11h às 17h O que: Obras de Hugo França. Por que: O escultor e design “eco-friendly” reaproveita resíduos florestais para criar móveis únicos, alguns desenhados para a R 20th Century, de Nova York. Recentemente se apresentou na loja de design brasileiro contemporâneo Sílvia Nayla, em Londres. Suas peças também estão em exposição permanente no Museu da Casa Brasileira. www.hugofranca.com.br

17h às 23h

O que: Show dos Beach Boys. Por que: É uma banda mitológica e faz uma única apresentação no Brasil, em São Paulo. Às 21h30. De R$ 80 a R$ 340. Credicard Hall. Av. das Nações Unidas, 17.955, tel. 2846-6000. www.credicardhall.com.br.

23h às 29h O que: Memphis Rock Bar. Por que: Agrada quem tem mais de 30 e gosta de curtir a noite ao estilo dos anos 80. Às terças tem show de humor, Rashowbico, às quartas, samba; às quintas mais comédia no palco com apresentações de Stand-Up. Sex. e sáb. são as noites tradicionais com Djs e bandas de rock ao vivo e MPB no piano bar, voz e violão. R$ 20 e R$ 40. Sex. e sáb.: das 22h às 4h e ter. a qui.: das 20h às 2h. Av. dos Imarés, 295, tel. 5542-9767. 67


agenda 29h

dezembro 2009 >QUINTA-FEIRA 03

5h às 11h

O que: Empório Godinho. Por que: É um patrimônio histórico, cultural e gastronômico. Empório gourmet mais antigo da cidade, com 120 anos. Em tempo de Natal, é mais um motivo para ser visitado e lá provar a melhor empada da cidade de 2009. R. Líbero Badaró, 340, tel. 3105-1625. De seg. a sex.: das 7h às 18h45 e aos sáb.: das 8h às 13h45. Fecha aos dom. www.casagodinho.com.br.

11h às 17h

>SEXTA-FEIRA 04

5h às 11h

O que: Uma Aventura Moderna - Coleção de Arte Renault. Por que: Mostra que traz 81 obras da coleção de arte da montadora francesa Renault, reunindo artistas como Joan Miró, Jean Dubuffet, Victor Vasarely, Arman, Erró e Niki de Saint Phalle. Até 15/12/2009. De ter. a dom.: das 10h às 18h. MAC USP Ibirapuera - Pavilhão Ciccillo Matarazzo, 3º piso, tel. 5573.9932. www.mac.usp.br.

11h às 17h O que: Duas boas estreias no cinema: “A Caixa” e “Embarque Imediato”. Por que: A primeira é um suspense com Cameron Diaz, em que uma estranha caixa traz o dilema de apertar o botão e ficar milionário, mas tirar a vida de um desconhecido. A segunda é uma comédia nacional com Marília Pera e José Wilker no elenco, sobre o sonho de tentar a vida fora do país. Ambos em toda a rede Cinemark. www.cinemark.com.br.

17h às 23h O que: Pelé Arena. Por que: Porque é a mais nova unidade dessa cafeteria temática, totalmente voltada para a história de Edson Arantes do Nascimento. Até os uniformes dos garçons são inspirados naqueles usados pelos jogadores da década de 60. Seg. e ter.: das 8h às 20h; qua. a sex.: das 8h às 22h; sáb.: das 9h às 16h, com feijoada. Av. Faria Lima, 1774, tel. 2307-3762.

17h às 23h O que: Trixmix Cabaret Contemporâneo, última edição do ano. Por que: O espetáculo mescla circo, teatro e festa em clima de cabaré, aos moldes dos variety shows. A casa abre às 20h30 e o show começa às 21h30. R$ 35. A bilheteria reabre às 23h15 para a balada, com preço reduzido (R$ 17). Clube Eazy. Av. Marquês de São Vicente, 1767, tel. 3611.3121.

23h às 29h O que: iDch - Instituto de Desenvolvimento da Consciência Humana. Por que: Focado no estilo sustentável e orgânico, o iDch mistura clima oriental – a pessoa deve tirar os sapatos para entrar na casa –, gastronomia vegetariana e drinques alcoólicos orgânicos. De dia o restaurante serve pratos; à noite, petiscos e lanches. A música acompanha o ritmo: lounge, jazz, downbeat e world music. Sex. e sáb.: das 23h às 5h. De R$ 10 a R$ 40. R. Clodomiro Amazonas, 660, tel. Tel. 2538-0553. 68 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

O que: Casa Cor Trio, do grupo Casa Cor. Por que: É um projeto que potencializa o evento Casa Cor, incorporando três importantes segmentos da decoração: Casa Boa Mesa (gastronomia e decoração), Casa Office (escritórios e o mundo corporativo) e Casa Entretenimento (com ambientes do universo da diversão, como cinemas, restaurantes, bares, e outros). A exposição envolve 80 profissionais em 70 espaços e o público pode levar para a casa produtos com descontos de até 70%, nos dias 4, 5 e 6 de dezembro (o último da mostra). De ter. a dom.: das 12h às 21h. Jockey Club de São Paulo. Av. Lineu de Paula Machado, 1075, tel. 2161-8312.

23h às 29h O que: As Filhas da Mãe. Por que: É uma das maiores comédias do teatro brasileiro. Já foi vista por 900 mil pessoas e está em cartaz há mais de duas décadas. E porque rir e relaxar é muito bom, principalmente às 23h59. Teatro Bibi Ferreira. Av. Brigadeiro Luís Antônio, 931, tel. 3105-3129.


5h às 11h

SÁBADO 05 <

O que: Projeto Red Bull House of Art. Por que: É a primeira ocupação de prédio no Centro que não é feita por sem-tetos, mas por artistas contemporâneos. O antigo Hotel Central, próximo ao Anhangabaú, construído em 1916 e desativado desde 2005, agora abriga obras dos brasileiros Rodrigo Garcia Dutra e Regina Parra, do japonês Hiraku Suzuki, do alemão El Bocho e de Gabriela Golder, da Argentina. Uma nova exposição, com trabalhos feitos durante a residência, abre hoje, dia 5 e vai até o dia 13. De ter. a sex.: das 12h às 18h. Sáb. e dom.: das 10h às 18h. Av. São João, 288. Grátis.

11h às 17h O que: Concerto da série Jequitibá. Por que: Porque música boa alimenta a alma. Nesse programa, Frank Shipway, como regente; Nathan Berg, no baixobarítono, o Coral Paulistano e o Coro da OSESP, na interpretação de Wolfgang Amadeus Mozart (As Bodas de Fígaro, KV 492: Abertura Sinfonia nº 29 em Lá maior, KV 201) e William Walton (O Festim de Baltazar). OSESP. Pça. Júlio Prestes, 16, tel. 3367- 9500.

17h às 23h O que: Musical “Avenida Q”. Por que: O premiado espetáculo da Broadway não tem nada de politicamente correto. Mistura atores e bonecos em sátiras que arrancam gargalhadas. Antes de chegar a São Paulo, no Rio de Janeiro, teve cinco indicações para o Prêmio Shell. R$ 80 e R$ 40 (meia). Teatro Procópio Ferreira. R.Augusta, 2823, tel. 3083-4475.

23h às 29h O que: Drake´s Bar & Deck. Por que: Por vários motivos. Tem uma das mais agradáveis áreas externas, com belo projeto paisagístico, com direito a deck de madeira, mesas ao ar livre, ponte, lago e espelho d´água. Do lado de dentro, no balcão, são sete tipos de chopes bem tirados (Newcastle Brown Ale, Guinness, Erdinger, Kronenbourg 1664, Heineken, Old Speckled Hen e a da casa, Drake´s Golden Ale), além de inesperadas especialidades à base de cerveja, como pão e sorvete. Ter. a sáb.: das 12h às 2h; .dom.: das 12h às 23h. De R$ 10 a R$ 15 (qui. a sáb.). R. Tucambira, 163, tel. 3812-4477.

5h às 11h

DOMINGO 06 <

O que: Mostra “Um mundo sem medidas”. Por que: Foi inspirado em Alice no País das Maravilhas e seus exageros podem ser conferidos nas obras dos 11 artistas contemporâneos franceses. Até 31 de janeiro de 2010. De ter. a sex.: das 10h às 18h; sáb., dom. e feriados das 10h às 16 h. Grátis MAC USP Cidade Universitária. R. da Reitoria, 160, tel. 3091-3039.

11h às 17h O que: Pernas pro Ar, novo musical de Claudia Raia. Por que: O texto é de Luiz Fernando Veríssimo e as pernas de Claudia Raia. Conta a história de uma dona de casa que sonha em mudar de vida cantando sucessos do pop e da Broadway. Às 17h. Teatro Bradesco. R. Turiassu, 2100, tel. 3670.4100. www.teatrobradesco.com.br.

17h às 23h O que: Show de Ana Paula Lopes. Por que: Na recente turnê pela Europa, seu show “Mil Rosas”, repertório de seu segundo CD, encantou os suíços. Ela já tem compromisso marcado para 2010, quando voltará à Europa a convite da Berardi Jazz Connection, conhecida banda de jazz italiana, para participar do terceiro CD do grupo. Às 20h30. R$ 30. Tom Jazz. Av. Angélica, 2331, tel. 3255-0084.

23h às 29h O que: Bar Veríssimo. Por que: Seu petisco “pirulito de rabada no caixote” (R$ 18,60) foi eleito o melhor da cidade, entre 31 casas que participaram do sexto concurso do Boteco Bohemia. Além disso, em que bar você pode bebericar um drinque enquanto “saboreia” um livro de crônicas, escolhido numa biblioteca especializada no escritor que empresta o nome ao bar? Seg. a qua.: das 11h às 24h e qui. a sáb.: das 11h às 2h. R. Flórida, 1488, tel. 5506-6748. 69


agenda 29h

dezembro 2009 >SEGUNDA-FEIRA 07

5h às 11h

O que: Arte no Metrô. Por que: Dá um colorido especial ao trajeto. Além do acervo permanente de Arte Contemporânea, com 88 obras dos mais renomados artistas plásticos brasileiros, há exposições transitórias. Este mês tem “Tributo a Cândido Portinari”, com cinco telas do celebrado pintor, e homenagem aos retirantes nordestinos que auxiliaram na construção do Estado de São Paulo. Até 31/12 na Estação Santa Cecília.

11h às 17h O que: Yogoberry. Por que: Abriu nova loja no Shopping Jardim Sul. O sorvete cremoso à base de iogurte, com baixo teor de açúcar, sem gordura e sem conservantes, tem dois sabores, o tradicional e o chá-verde. O cliente pode incrementar seu pedido com frutas frescas, castanhas, caldas, chocolate em gotas e granola. Há também os smoothies batidos com polpa, essência de frutas e gelo. De seg. a sáb.: das 10h às 22h e dom.: das 11h às 22h. Av. Giovanni Gronchi, 5819, tel. 3779.3900.

17h às 23h O que: Show “Mind Games”, com o grande mentalista Marc Salem. Por que: É a única apresentação depois de duas temporadas prolongadas na Broadway, onde foi bastante elogiado pela crítica. Às 20h. Teatro Bradesco. R.Turiassu, 2100, 3670-4100. www.teatrobradesco.com.br

>TERÇA-FEIRA 08

5h às 11h

O que: Exposição Quadrinho Marginal – 40 anos. Por que: Para os amantes do gênero, uma boa retrospectiva do quadrinho marginal americano e brasileiro, desde o número um da Zap Comix, de Robert Crumb, até a Sociedade Radioativa Nacional. Ter. a sex.: das 10h às 20h; sáb., dom. e feriados, das 10h às 17h. Gibiteca Henfil. Centro Cultural São Paulo. R. Vergueiro, 1000, tel. 3397-4002.

11h às 17h

O que: Restaurante Eat. Por que: Porque tem uma comida leve, bem feita e deliciosa. A casa mistura as culinárias mediterrânea e contemporânea. Há pratos irresistíveis à base de frutos do mar e grelhados que acompanham saladas coloridas. R. Pedroso Alvarenga, 1026, tel. 3071-3492. www.eatcasualfood.com.br.

17h às 23h

O que: Orquestra Sinfônica da USP na Sala São Paulo, às 21h. Por que: Uma das melhores orquestras sinfônicas do país regida pela premiada e carismática Ligia Amadio. Com Camille Saint-Saëns (Concerto para violino nº 3), Camargo Guarnieri (Abertura Concertante) e Igor Stravinsky (L´Oiseau de feu Suite). Yang Liu, no solo e Ligia Amadio, na regência.

23h às 29h

23h às 29h O que: O Pote do Rei. Por que: Aberto há cerca de dois meses, no Jardim América, esse novo point da gastronomia mediterrânea oferece Oyster Bar para happy hour, a partir das 18h, ou para um gostoso bate-papo regado a vinho, entre 100 rótulos escolhidos a dedo na adega. Atraente também é o cardápio de degustação de azeites dos principais países produtores do mediterrâneo (Portugal, Espanha, Itália e Grécia) e outros produtos especiais, como o queijo da serra (artesanal, de leite ovelha da Serra da Estrela, região demarcada de Portugal) e o famoso Jamón Ibérico (Pata Negra). R. Joaquim Antunes, 224, tel. 3068 9888. Jantar das 19h30 às 14h. Qui., sex. e sáb.: das 19h à 1h. Serviço de bar das 18h às 2h. 70 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

O que: Gelateria da padaria Bella Paulista. Por que: Porque é uma delícia tomar um bom sorvete no verão. Além disso, a sorveteria é nova e oferece 71 sabores. Entre as versões mais leves e refrescantes, há o de lichia, iogurte com maracujá, jabuticaba e mousse de limão. De R$ 5,50, um sabor a R$ 13,00, quatro combinações. Funciona 24h por dia. R. Haddock Lobo, 354, tel 3214-3347 / 3214-4520. www.bellapaulista.com.br.


5h às 11h

QUARTA-FEIRA 09 <

O que: Atelier Fabíola Toschi. Por que: Ela capricha nos docinhos, tortas, pães-de- mel, cupcakes, pirulitos, bolinhos e cookies feitos para o Natal. Agradam olhos e paladar. Pães-de-mel e docinhos decorados custam a partir de R$ 6, a unidade; cupcakes, a R$ 10; e os bolos esculpidos, a partir de R$ 50, a unidade. R. Franco da Rocha, 30, Perdizes, tel. 3865-8258 / 3675-3769 / 8557-1886. www.fabiolatoschi.com.br.

11h às 17h O que: Arte Colombiana - 1948 a 1965. Por que: Em cerca de 130 obras, o panorama de arte desenvolvida na Colômbia durante esse período, muito marcado pela influência do cubismo e abstracionismo. No acervo, pinturas, esculturas e materiais de referência, como revistas culturais e filmes de época. Entre os artistas, Botero, Obregón e Negret, que raramente foram vistas fora da Colômbia. Até 25/01/2010. Ter. a sáb.: das 10h às 20h; seg.: das 11h às 20h e dom.: das 10h às 19h. Entrada franca. Galeria de Arte do SESI – Centro Cultural Fiesp - Ruth Cardoso. Av. Paulista, 1313, tel. 3146-7405 / 3146-7406.

17h às 23h

5h às 11h

QUINTA-FEIRA 10 <

O que: A Casa do Churro. Por que: Tem o autêntico churro espanhol nas mais inusitadas versões doces e salgadas, até enroladas em forma de pizza – esticada alcança três metros. R. Rodrigues Barbosa, 232, tel. 2671-7180.

11h às 17h O que: 10a Edição da Feira Natalina Peruana. Por que: Entre as mais de 5.000 peças, destaque para os “Arpilleras”, painéis feitos de retalhos de tecidos, botões, entre outros. 15% do total serão revertidos à Associação Comunitária Monte Azul. Até 27/12. De seg. a sáb.: das 10h às 22h; dom. e feriados: das 14h às 20h. Shopping Market Place. Av. das Nações Unidas, 13947, tel. 3048-7400.

17h às 23h

O que: O espetáculo “Quebra Nozes” da Cisne Negro Cia. de Dança. Por que: É uma tradicional obra natalina com a maravilhosa música de Tchaikovsky, um sucesso de público e de crítica e está no seu 26º ano consecutivo. Edição que convida o brasileiro Marcelo Gomes, a coreana Hee Seo e a uruguaia Maria Ricetto, solistas do American Ballet Theatre. Às 21h. De 10/12 a 20/12. Teatro Alfa. R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, tel. 5693-4000.

23h às 29h O que: Grupo norte-americano Easy Stars All-Stars. Por que: A banda, formada por Michael G, Tciklah, Leom Oppenheimer e Eric Smith, toca clássicos do rock em Dub, forma de remix que virou estilo musical. Desta vez, a turnê divulga seu mais recente álbum, “Easy Star’s Lonely Hearts Dub Band”, uma releitura do “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band”, dos Beatles. R$ 65. Abertura às 20h e show às 22h30. Clash Club - R. Barra Funda, 969, tel. 3661-1500.

23h às 29h

O que: Curta na Praça. Por que: Projeto que visa divulgar a produção de curtas-metragens realizados de forma independente, além de proporcionar acesso ao público. As sessões são sempre temáticas e as apresentações acontecem nas segundas quartas-feiras de cada mês, Às 23h. O evento ainda conta com duas surpresas. Uma intervenção e um coquetel. R. Capote Valente, 72, tel. 3061- 9799. www.espaçoparlapatoes.com.br

O que: Casa da Fazenda. Por que: Hoje é dia de Stand up Comedy, às 21h (R$ 35 e R$ 50, para quem chegar depois) nesse casarão construído pelo Regente do Império, Padre Antonio Feijó, em 1813. Restaurado pela Academia Brasileira de Cultura, Arte e História, que o utiliza como sede, o espaço oferece um tradicional chá da tarde, almoço com cardápio executivo, jantar internacional, café e bar com vista para o amplo jardim e uma concorrida feijoada, servida aos sábados, no bufê. Belo lugar para realizar festas de casamento. Av. Morumbi, 5595, tel. 3742-2810. www.casadafazenda.com.br. 71


agenda 29h

dezembro 2009 >SEXTA-FEIRA 11

5h às 11h

O que: Centro de estética Roseli Siqueira. Por que: Roseli, uma esteticista premiada por seu trabalho de tratamento facial, lançou uma massagem muito especial: a esplendorosa. Trata-se de um desbloqueio de energia conseguido por meio de pequenos toques que dão tônus para a musculatura do rosto. Suas mãos de fada fazem milagres! R. Artur de Azevedo, 437, tel. 3085-5688.

11h às 17h O que: “Confusão em Família” e “A Princesa e o Sapo”. Por que: O primeiro é uma comédia com Andy Garcia, que conta os segredos de uma família bem “movimentada”. Já a animação trata-se de uma história de amor de uma jovem afro-americana que vive em Nova Orleans, berço do jazz. Os dois na rede de cinemas Cinemark. www.cinemark.com.br.

17h às 23h O que: A Música Segunda. Por que: Com Helena Ranaldi e Leonardo Medeiros, conta a história de um casal separado há três anos que se encontra num hotel francês. Para inspirar quem anda atrás de uma segunda chance. Teatro Vivo. Av. Dr. Chucri Zaidan, 860, tel. 4003-1212.

23h às 29h

>SÁBADO 12

5h às 11h

O que: Itaipava Fest Helvetia. Por que: Hora de pegar o carro, sentido Rodovia Bandeirantes, para assistir a esse festival que começa às 14h e reúne grandes nomes internacionais, entre eles, o holandês Tiësto. O festival ocupa uma área de 400.000 m². Abertura dos portões: 14h. De R$ 120 a R$ 300. Helvetia Polo Country Club. Rodovia Santos Dumontita, saída 66 (Helvetia). Censura 18 anos. www.itaipavafesthelvetia.com.br.

11h às 17h O que: Concerto da Série Mogno, na Sala São Paulo. Por que: Um dos oito programas de 2009 regido pelo francês Yan Pascal Tortelier, maestro de 61 anos e Regente Principal da OSESP para as temporadas 2009 e 2010. Com Vadim Gluzman no violino. Leonard Bernstein (Serenade after Plato’s Symposium) e Gustav Mahler (Sinfonia nº 5 em dó menor). Às 16h30. Pça. Júlio Prestes, 16, tel. 3367- 9500 e 3367- 9501. orquestra@osesp.art.br.

17h às 23h O que: Show de Zeca Pagodinho. Por que: O artista é uma unanimidade entre os apreciadores do gênero sambapagode. Dias 12 às 22h e 13, às 20h, no Citibank Hall. Al. dos Jamaris, 213, tel. (11) 2846 6232.

23h às 29h

O que: Stand up Danilo Gentili. Por que: Nacionalmente conhecido por sua atuação no programa de tevê CQC, na Band. Um dos maiores nomes da Stand up comedy brasileira, seu espetáculo solo, Danilo Gentili – Volume 1, em toda cidade por onde passa lota a casa. De R$ 25 a R$ 50. Teatro Frei Caneca. Rua Frei Caneca - 6º andar. Shopping Frei Caneca, 569, tel. 3472-2226 / 2229-2230. 72 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

O que: Johnnie Wash. Por que: Para os fanáticos por duas rodas, ao estilo “easy rider”. Grande parte do público é cliente dos serviços de mecânica e manutenção de motos. O proprietário, Ricardo Medrano, cria e executa projetos personalizados, desenvolvendo chassis 100% hand made. No bar, com mesa de snooker, vários tipos de whiskies. Para comer picanha na pedra, sandubões e molhos agridoces com picles. Na sex., o bar esquenta e lota com noites de blues e rock clássico, ao vivo, sempre a partir das 21h. De ter. a sex.: das 8h à 1h; sáb.: das 8h às 21h; dom. e seg.: das 8h às 20. Av. Dr. Cardoso de Mello, 570, tel. 3044-1195.


5h às 11h

DOMINGO 13 <

5h às 11h

SEGUNDA-FEIRA 14 <

O que: Site “Amigo Secreto”. Por que: Todo ano tem essa brincadeira entre colegas de trabalho ou entre a família. Esse site se encarrega de tudo, tem até lista de presentes para comprar online. Bom para quem vive viajando. www.amigosecreto.com.br

11h às 17h O que: Congelada no Tempo A Imagem da Dança. Por que: Para ver a plasticidade dos movimentos do balé. A mostra reúne 58 imagens de fotógrafos de dança e artistas visuais alemães. Uma realização do instituto Goethe. Até 31/1/2010. De ter. a sex.: das 10h às 20; sáb., dom. e feriados: das 10h às 18h. Grátis. Centro Cultural São Paulo - R. Vergueiro, 1000, tel. 3397 4002.

11h às 17h O que: Novo cardápio do restaurante Felix Bistrot. Por que: É um bom motivo para sair do município e experimentar as especialidades do chef francês Alain Uzan, eleito chef do ano 2009/2010 pela revista Veja S. Paulo, que renovou seu cardápio em 70% dos itens. Entre as novidades, St. Pierre com Ratattouille ao Pesto, Rocambole de Filé com Cogumelos e Espinafre ao Molho Mostarda, Acompanha Batata Gratin; Peito de Pato Grelhado ao Molho de Figos e Purê Crocante de Batata com Amêndoas. A partir das 12h. Av. José Felix de Oliveira, 555, Granja Viana, tel. (11) 4702-3555.

17h às 23h

O que: Último dia para ver a mostra “A Elegância de Woody Allen”. Por que: Ele é o cineasta “cabeça” mais popular de Hollywood. A mostra reúne 40 filmes em que Allen atua como diretor, ator, roteirista, além de produções de outros cineastas a seu respeito. Os filmes vão de 1965 até 2009. Centro Cultural Banco do Brasil. De ter. a dom.: das 12h às 20h. R. Álvares Penteado, 112, tel. (11) 3113-3600. Próximo ao Metrô São Bento e Anhangabaú.

23h às 29h

O que: O novo Pobre Juan. Por que: Tem parrilha, cervejas e música e, agora, uma bela vista panorâmica da Ponte Octavio Frias de Oliveira, no Shopping Cidade Jardim. O ambiente rústico é marca registrada da casa que serve cortes de carne e pescados à moda uruguaia e argentina. O restaurante tem vernissages, exposições de artes e música ao vivo todos os dias. De seg. a sáb.: das 12h às 24h e dom.: das 12h às 23h. Av. Magalhães de Castro, 12.000 - 3º Piso, tel. 3552-3150.

O que: O 1˚ fraldário para cães, iniciativa da empresa Dogs Care com a loja de multi serviços Gama. Por que: Quem não abre mão de ir ao shopping com seu animalzinho de estimação agora pode passear com tranquilidade e sem sujeiras. O dono recebe um kit com fralda descartável e duas sacolinhas higiênicas para recolher as fezes. Produtos 100% biodegradáveis. Loja GAMA, localizada no piso Jardim - 3º piso. Shopping Cidade Jardim. Av. Magalhães de Castro, 12.000. www.dogscare.net

17h às 23h O que: Buffet para a ceia do restaurante Bela Sintra, a domicílio. Por que: Você merece degustar os pratos do melhor português do ano, na sua casa, sem filas nem esperas. O cardápio serve até 10 pessoas. Os tradicionais peru, bacalhau e leitão, massas, carnes e as deliciosas sobremesas, como Toucinho do Céu ou Rocambole de Laranja com Baba de Moça. Encomendas até o dia 22/12 para o Natal e 29/12 para o Ano Novo, com valor mínimo de R$ 400,00. Tel. 5052-4339 / 5052-5184. www.buffetbelasintra.com.br.

23h às 29h

O que: D-Edge. Por que: Aberto em 2003, é considerado um clube referência em música eletrônica, oferecendo um excelente sistema de som e luz integrados. Além de noites fixas, há sempre grandes eventos internacionais que lotam a casa, que agrada tanto gays como héteros. A pista quadriculada e a imagem de um equalizador projetado na parede, acompanhando a frequência da música, não passam despercebidos na grande agitação que vai até o sol nascer – mesmo nas segundas-feiras, quando o show On The Rocks traz os melhores DJs para animar a pista com rock clássico, 80s e electro. De seg. a sáb.: a partir das 24h. Al. Olga, 170, tel. 3667-8334 / 3666-9022. 73


agenda 29h

dezembro 2009 >TERÇA-FEIRA 15

5h às 11h

O que: Cardápio de Natal da Mercearia do Conde. Por que: Pratos leves e que fogem do tradicional. Para encomendas com quatro dias de antecedência e data máxima para retirada no dia 24/12, das 10h às 12h30. R. Joaquim Antunes, 217, tel. 3081-7204. www.merceariadoconde.com.br.

11h às 17h

O que: Prato Feito do Dalva e Dito. Por que: A ideia do mestre da gastronomia Alex Atala é servir pratos prontos à francesa. Em duas versões: “Carioquinha” – feijão preto, arroz, farofa, mandioca e asinha de frango ou iscas de peixe, acompanhado de salada de tomate e cebola – e o “Paulistinha” – feijão roxinho, arroz, farofa, banana-da-terra, picadinho ou pastelzinho de carne e ovo poche. De seg. a sex.: das 12h às 15h, por R$ 29. R. Padre João Manuel, 1.115, tel. 3062-6282. www.dalvaedito.com.br.

17h às 23h O que: “Alguém para Chamar de Seu”. Por que: Em nove esquetes, são abordados diferentes tipos de relacionamento no mundo atual, envolvendo prostituição, relações via internet, noites casuais e até o sexo como trampolim profissional. Ter.: às 21h. Espaço dos Satyros Um. Pça. Roosevelt, 214, tel. 3258-6345.

>QUARTA-FEIRA 16

5h às 11h

O que: Cestas, vinhos e mimos no Empório Santa Maria. Por que: Porque há muitas opções de qualidades, como os chocolates Pati Piva, com sabor e apresentação impecáveis. Av. Cidade Jardim, 790, tel. 3706-5211. www.emporiosantamaria.com.br.

11h às 17h

O que: A Imprensa Imigrante em São Paulo. Por que: Para conhecer a história e a influência dos jornais que circularam pela cidade, a partir do século 19. Entre as curiosidades, o “Farol Paulistano” (1827), primeiro periódico publicado na cidade de São Paulo. Até 20/12. De ter. a dom.: das 10h às 17h. R. Visconde de Parnaíba, 1.316, tel. 2692.1866. Ingressos: R$ 4.

17h às 23h

23h às 29h

O que: Squat Bar. Por que: Squat pode significar casa coletiva que recebe mochileiros dos quatro cantos do continente, espaços de pintura e escultura, estúdios de gravação de novas bandas, além de bares e baladas sem hora para fechar. Esse é o espírito desse bar, que recria pratos e petiscos populares de todo o mundo. Entre eles, o Pilmeni, saboreado nas noites geladas de Moscou, com direito a uma dose de vodka; o exótico bolinho de camarão feito com massa de alfafa, de Cingapura, acompanhado de molho de chili doce; a versão do “burrito de mão” mexicana, tortilha de trigo preparada na hora, com recheio de carne ou frango, legumes e cream cheese. De ter. a dom.: a partir das 18. Al. Itu, 1548, tel. 3081.4317. 74 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

O que: O novo restaurante Arola-Vintetres. Por que: Trouxe o premiado Sergi Arola, o primeiro chef espanhol com duas estrelas no Michelin a comandar um restaurante em toda América. A casa tem uma vista espetacular da avenida Paulista, uma adega com 600 rótulos e lounge bar, onde são servidos mais de 30 versões de tapas gourmet, os mesmos que vêm à mesa. Agora em três endereços: Madri, Barcelona e no 23º andar do Tivoli São Paulo Mofarrej. Al. Santos, 1437, tel. 3146- 5900.

23h às 29h O que: Bar Secreto ou Bar Sem Nome. Por que: Continua a fazer sucesso com seu estilo privé, de difícil acesso. Para fazer parte de uma seleção que inclui aquele pessoal que está em todas as baladas, blogues e sites descolados, você tem que colocar o nome em uma lista no site ou cair na graça da influente hostess. Só então você ganha uma senha para entrar na casa. Se a encontrar, não tem placa na porta. Claro que a Madonna não precisou ter todo esse trabalho. R. Álvaro Anes, 97 (entre Pinheiros e a Vila Madalena). www.sitedobar.com


5h às 11h

QUINTA-FEIRA 17 <

O que: Mezanino da Casa Santa Luzia. Por que: Ali estão as novidades resfriadas e congeladas, como os produtos orgânicos, sem glúten, à base de soja (sem lactose), sem sal e sem açúcar. Al. Lorena, 1471, tel. 3897-5000. Aberta das 8h às 20h45, exceto aos dom. www.santaluzia.com.br

11h às 17h

5h às 11h

SEXTA-FEIRA 18 <

O que: Caixa com seis tortinhas doces da Fina Farinha. Por que: Presente especial para o Natal. Com massa crocante e recheio cremoso, as pequenas delícias podem ser encomendadas nos sabores: nozes, amêndoas com damasco, chocolate com avelã e pistache com amêndoas. R$ 18. R. Professor Vahia de Abreu, 446, tel. 3044-4785. www.finafarinha.com.br.

11h às 17h O que: Lool. Por que: Multimarcas de moda e acessórios que aposta no movimento. Aposta tanto que nem o seu endereço é fixo. Até 10 de janeiro, a segunda parada é no Shopping Iguatemi - Piso Faria Lima. A loja é uma verdadeira seleção de peças das melhores marcas e designers. De seg. a sáb.: das 10h às 22h (lojas) e das 11h às 23h (alimentação e lazer) e dom.: das 14h às 20 (lojas) e das 11h às 22h (alimentação e lazer). Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, tel. 3037-7244.

17h às 23h

O que: Mesa Para Seis. Por que: A casa é pequena e na mesa só cabem seis pessoas. Mas a “cozinha” é grande. Há boas surpresas como o Ceviche de Peixe Branco na entrada; Bobó de Camarão e Crumble de frutas. O menor restaurante de São Paulo funciona só para o jantar e com reserva, pelos tel. 3062-4120 / 8852-3972.

23h às 29h

O que: “Papai Noel na Floresta Mágica”, decoração de Natal do Shopping Iguatemi. Por que: Ainda dá tempo de conferir. Este ano, o cenário é uma floresta mágica, onde se confraternizam papais noéis, duendes e 57 animais selvagens, entre onças, elefantes, hipopótamos e girafas animatrônicos. E, mais uma vez, na entrada do shopping, um papai noel gigante espera o visitante com sua labradora, que neste ano veio com seus filhotes. Uma graça! De seg. a sáb.: das 10h às 22h (lojas) e das 11h às 23h (alimentação e lazer) e dom.: das 14h às 20h (lojas) e das 11h às 22h (alimentação e lazer). Av. Brigadeiro Faria Lima, 2232, tel. 3816-6116.

17h às 23h O que: Temporada Gastronômica do Natal na Montanha. Por que: Lançado pelo Grupo Cozinha da Montanha de Campos do Jordão, selo de qualidade da gastronomia local, o festival conta com a adesão de 25 grandes restaurantes de Campos e marca a temporada das frutas vermelhas, cultivadas na região – ingrediente obrigatório nas ceias natalinas e em outros pratos especiais criados pelos chefes de cada uma das casas participantes. www.cozinhadamontanha.com.br ou pelo tel. (12) 3662-6088.

23h às 29h

O que: Lanchonete da Cidade. Por que: Tem uma das batatas mais especiais: a Rústica. “É cozida no dia anterior, cortada em rodelas e frita com casca. Serve com alho, alecrim e sal grosso”, revela Zezinho, o chef da casa. Fora isso, a casa oferece um suculento hambúrguer de bombom no pão francês redondo, desenvolvido pela casa. De dom. a qui.: das 12h às 2h; sex. e sáb.: das 12h às 4h. Al. Tietê, 110, tel. 3086 3399.

O que: “A Filosofia na Alcova”. Por que: Última apresentação dessa peça, bastante elogiada pela crítica. Dolmancé e Madame de Saint´Ange são os protagonistas de uma história bem libertina que gira em torno da educação sexual da jovem Éugenie de Mistival. Às 23h59. Espaço dos Satyros Dois. Pça. Franklin Roosevelt, 134, tel. 3258-6345. R$30,00 e R$15,00 (estudantes, classe artística e terceira idade); R$5,00 (oficineiros dos satyros e moradores da praça Roosevelt). 75


agenda 29h

dezembro 2009 >SÁBADO 19

5h às 11h

O que: A Marcha Mundial pela Paz e pela NãoViolência, que começou no dia 2 de outubro, dia do nascimento de Mahatma Gandhi, na cidade de Wellington, na Nova Zelândia. Por que: A Marcha passa por mais de 90 países e 300 cidades nos cinco continentes e chega a São Paulo hoje, em meio a muitas atividades e eventos ligados ao tema. www.marchamundial.org.br.

>DOMINGO 20

5h às 11h

O que: Haras Cantareira. Por que: Porque conhecer a Serra da Cantareira a cavalo é outra história. Para quem não gosta de montar, resta conhecer a raça Lusitano, criada no Haras. Das 8h às 19h. R$ 50 (para uma hora de cavalgada). Estrada da Concremix, 245 (km 10 da estrada da Roseira - Mairiporã), tel. 4485-1244. www.harascantareira.com.br.

11h às 17h

11h às 17h

O que: Concerto da Série Imbui, na Sala São Paulo. Por que: É muito bom ouvir uma boa música numa das mais belas salas do mundo, com a melhor acústica da América Latina. Nesse programa, Yan Pascal Tortelier, como regente e Arnaldo Cohen, no piano. Com Dmitri Shostakovich (Abertura festiva, Op.96), Sergei Rachmaninov (Concerto nº 1 em fá sustenido menor, Op.1), George Gershwin (Abertura cubana) e Leonard Bernstein (West Side Story: Danças sinfônicas). Às 16h30. Pça. Júlio Prestes, 16, tel. 3367- 9500 / 3367- 9501. orquestra@osesp.art.br

17h às 23h O que: A cozinha de Alain Poletto, consultor e chef da rotisserie do Pão de Açúcar. Por que: Ele trouxe a técnica inovadora do cozimento em baixas temperaturas ou “sous vide”, que confere maior suculência e sabor às carnes. Novidade que chegou na hora certa: de elaborar as Ceias de Natal, vendidas pela casa. Shopping Iguatemi. Av. Brig. Faria Lima, 2232, tel. 3812-8602. www.paodeacucar.com.br

23h às 29h O que: “Teatro para Alguém”. Por que: O computador pode ser um bom entretenimento na madrugada. E esse site, desenvolvido há um ano pela atriz Renata Jesion, foi o primeiro a transmitir peças teatrais pela internet. Além das novas montagens, há arquivos de peças escritas por Lourenço Mutarelli e outras com participações de José Mojica Marins, Elias Andreatto, entre outros. O conteúdo é gratuito. www.teatroparaalguem.com.br. 76 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

O que: Pastifício Pissani. Por que: o chef Carlos Pissani, expert no assunto, traz nos genes a tradição italiana na feitura de massas frescas. Criativo, a última novidade da casa é a sofisticada Tryptique – triângulos de massa fresca e fina, elaborada com pó de ouro, recheados com lagosta, lascas de trufas brancas na manteiga e ciboulette. Custa R$ 10,70, a unidade, que leva até 15 minutos para ficar pronta. Encomendas com quatro dias de antecedência. Al. Franca, 1413, tel. 3081-6847.

17h às 23h

O que: “Notas da Superfície”. Por que: Último dia para assistir essa readaptação do livro “Notas do Subterrâneo”, do russo Dostoiévski. Trata-se de um projeto de formação de autores do Núcleo de Dramaturgia Sesi - British Council, coordenado pela dramaturga Marici Salomão, que marca a estreia do paulista Felipe de Moraes como autor. Com direção de Marcia Abujamra e encenada por jovens atores do Núcleo Experimental de Artes Cênicas do Sesi-SP, narra a história de Oscar, um funcionário público que vai ao velório de um velho amigo. Hoje às 19h30. Av. Paulista, 1.313, tel. 3146-7405.

23h às 29h O que: Vila Conte. Por que: Da rede gastronômica Don Pepe di Napoli, funciona 24 horas, para café da manhã, almoço e jantar. No cardápio à la carte, o chef Carlos Soares traz delícias da cozinha mediterrânea e internacional. Um imponente piano ao lado do bar comanda a música ao vivo, todas as sex. e sáb.: das 21h às 24h. R. Macuco, 595, tel. 5054-0166. www.donpepedinapoli.com.br


5h às 11h

SEGUNDA-FEIRA 21 <

5h às 11h

TERÇA-FEIRA 22 <

O que: Made by Tailor, camisaria feminina de luxo. Por que: É uma opção mais clássica e diferenciada, especialmente para o momento, nas festas de fim de ano. R. Joaquim Floriano, 111, tel. 3078-5751. www.madebytailor.com.br

11h às 17h

O que: Pulepuxe. Por que: Para quem procura presentes criativos e bem-humorados. Há muitas opções para decoração e ótimas ideias para o Natal, como os divertidos objetos da francesa Pylones e as bolsas especiais da Reisenthel, ideais para as férias. R. Melo Alves, 383, tel. 3081-0606. www.pulepuxe.com.br.

11h às 17h O que: Ritz, do Itaim. Por que: Na segunda-feira, o chicken shitake deste descolado bar e restaurante é estupendo. De seg. a sex.: das 12h às 15h e das 20h à 1h; sáb. e dom.: sem intervalo a partir das 13h. R. Jerônimo da Veiga, 141, tel. 3079-2725.

O que: Exposição de Marcel Gautherot - Norte, no Instituto Moreira Salles. Por que: São 60 imagens desse fotógrafo franco-brasileiro (1910-1996), que aportou no Brasil em 1939, influenciado pela leitura de Jorge Amado, e se encantou com a Amazônia. Sua coleção é composta por mais de 25 mil negativos mantidos pelo Instituto Moreira Sales. Até 21/03/2010. De ter. a sex.: das 13h às 19h; sáb. e dom.: das 13h às 18h. Entrada franca. R. Piauí, 844 - 1º andar, tel. 3825-2560.

17h às 23h

17h às 23h O que: Restaurante Dui. Por que: Uma boa escolha para a confraternização de fim de ano. A decoração traz materiais inovadores, como uma espuma plástica que tem a função de absorver a acústica e é antichama. Na prática, ela melhora o nível de entendimento dos diálogos em espaços com aglomeração de pessoas. O mobiliário remete aos anos 60 e 70. No térreo funcionam o Bar de Tapas, a adega, o salão e o jardim. Bar de Tapas: ter. a sáb.: das 20h à 1h; restaurante: ter. a qui.: das 20h às 24; sex. e sáb.: das 20h à 1h. Al. Franca, 1590, tel. 26497952. www.duirestaurante.com.br

23h às 29h

O que: Azucar. Por que: Esse bar cubano tem uma segundafeira que parece sexta, super animada. O público, na faixa de 25 a 35 anos, se sente em Havana: decoração, drinques, pratos, charutaria, música, tudo remete ao país de Che Guevara. Seg.: das 20h às 2h30; ter. e qua.: das 20h às 2h; qui. a sáb.: até às 3h. Não funciona aos domingos. R. Doutor Mário Ferraz , 423, tel. 3074-3737. www.azucar.com.br

O que: Menu do restaurante Trindade. Por que: Casa irmã do “A Bela Sintra” (eleito o melhor português da cidade neste ano), ali também tem as mãos da estrelada chef portuguesa Ilda Vinagre. Para a ocasião, ela criou o Charlotte de Peru Assado com Molho de Vinagre e Uva (R$ 85) e bacalhau Gratinado da Consoada com Cogumelos Paris (R$ 75). R. Amauri, 328, tel. 3079-4819 / 3079-4861. www.restaurantetrindade.com.

23h às 29h

O que: Villa Tavola Ristorant. Por que: É um verdadeiro centro de gastronomia italiana e, como São Paulo, não para. A qualquer hora do dia, da noite ou da madrugada você pode pedir, por exemplo, uma saborosa Camaronada. Num espaço de 2.000 m² e com 22 ambientes, o restaurante reúne adega, bar, clube do whisky e espaço terrazza para reuniões; playground para as crianças; além de aquário, cyber café, doceria, salão VIP e área de eventos. R. Treze de Maio, 848, tel. 2842-9620. 77


agenda 29h

dezembro 2009 >QUARTA-FEIRA 23

5h às 11h

>QUINTA-FEIRA 24

5h às 11h

O que: Ferrari: Extreme Selfish ou Ferrari Black on the Edge. Por que: Boa ideia para presente de última hora. O da fragrância Ferrari Black 75ml com um carro Ferrari em miniatura sai por R$ 210 e o da Ferrari Extreme 125ml com carrinho vermelho de controle remoto (escala 1:20), por R$ 280. SAC 0800-7733450. www.frajo.com.br O que: Arranjos de Helena Lunardelli. Por que: Helena é a florista preferida de muitas celebridades por seu trabalho criativo e diferente. A combinação de cores e o uso de espécies pouco comuns definem um estilo único. R. Wisard, 273 - casa 2, tel. 3061-0417 / 2659-1896. Entrega em toda a cidade (taxa de entrega: R$ 15).

11h às 17h O que: Restaurante Pomodori. Por que: O filé à parmegiana acompanhado de nhoque, às quartas-feiras, é sensacional. Depois da ampliação e capitaneado pelo expert Jefferson Rueda, o restaurante passou a servir, no almoço, um menu Executivo do Chef (R$ 49), com diferentes combinações da clássica culinária italiana, a cada dia da semana. Inclui couvert (pães artesanais, antepasto e salumerias), duas opções de entrada, três de prato principal e outras duas de sobremesa. Almoço: seg. a sex.: das 12h às 15h; sáb.: das 13h às 15h e dom.: das 13h às 17h. Jantar: seg. a qua.: das 19h às 24h; qui., sex. e sáb.: das 19h à 1h. R. Dr. Renato Paes de Barros 534, tel. 3168-3123.

17h às 23h

O que: Lellis. Por que: Nada como uma boa cantina italiana para reunir a família, se você não fizer a ceia em casa. A grande pedida nessa casa é o espaguete carbonara, feito na mesa, de preferência pelo garçom Edson, que coloca os ingredientes na hora: gema de ovo, parmesão, pancetta e salsinha. Peça para ele deixar al dente. Seg.: das 11h30 às 15h e 19h à 1h30; ter. a sex.: das 11h30 às 16h30 e das 19h à 1h30; sáb. e dom.: das 11h30 às 2h30. Al. Campinas, 1.615, tel. 3885-2698.

23h às 29h

O que: Genésio Pasta e Chopp. Por que: Dos mesmos donos do Filial e Genial, esse bar, no coração da Vila Madalena, tem um dos melhores chopes (Brahma, incluindo o Brahma Black) da cidade e se você chega às 3h da madruga ainda é cedo, está lotado. As massas também são boas, mas não tão bem servidas. Segunda a sexta, das 17h às 4h; sábado a partir das 12h; domingo até 2h30. R. Fidalga, 259, tel. 3812-6252. 78 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

11h às 17h

O que: Bolos de Palitos. Por que: Perfeito para a sobremesa da ceia, dispensando pratos e talheres. A ideia é do casal de chefs Patricia e Michael Brock, do atelier de doces Jean et Marie. Nas versões amendoim e maracujá com doce de leite, cada um sai a R$ 9. R. Prof. José Benedito Camargo, 74, tel. 3044-1197. www.jeanetmarie.com.br.

17h às 23h

O que: A Ceia do Restaurante Freddy. Por que: Especializado na culinária clássica francesa, esse restaurante de 74 anos não esqueceu de incluir no menu das festas um dos pratos mais tradicionais da França: o Chateaubriand au Poivre, servido com batatas fritas – na impecável versão criada pelo chef Geraldo Rodrigues, no comando da cozinha da casa há 47 anos. Além de oferecer ceias no dia 24 e no dia 31 de dezembro, pelo preço fechado de R$169, por pessoa, o Freddy aceita encomendas para quem prefere festejar em casa. De seg. a sex.: das 12h às 15h e das 19h às 24h; sáb.: das 19h à 1h e dom.: das 12h às 17h. R. Pedroso Alvarenga, 1170 , tel. 3167-0977.

23h às 29h O que: Missa do Galo, no Mosteiro de São Bento. Por que: É uma das mais belas celebrações da cidade. A tradição é seguida rigorosamente, a começar pelo horário, à meia-noite. Mas é bom chegar com antecedência. O Mosteiro de São Bento, com 403 anos, foi construído em 1598 e abriga 40 monges. É ponto turístico obrigatório. Aos domingos, às 10h, a missa é apresentada com órgão e canto gregoriano, com todas as músicas cantadas em latim. Largo de São Bento, s/n˚, tel. 3328-8799.


Octavio Lopez/sxc.hu

5h às 11h

SEXTA-FEIRA 25 < O que: Instituições de ajuda e caridade. Por que: Boa hora para levar a sua doação a uma criança órfã, deficiente ou a um idoso carente. Não faltam boas instituições em São Paulo, como o Lar São Francisco e a Casa André Luiz. Outra sugestão é ajudar os desabrigados, que foram muitos, neste ano, levando roupas e mantimentos até a Cruz Vermelha de São Paulo. www.andreluiz.org.br / www.lesf.org.br / www.cvbsp.org.br.

11h às 17h O que: Restaurante japonês Tsuyoi. Por que: Aberto há pouco tempo, é uma opção leve e diferente para o dia seguinte do Natal. O sushiman incorporou em seus pratos flores comestíveis, que podem ser encontradas no Combinado Primavera (R$ 27,90). Outra boa sugestão é a Lula recheada com nira, shimeji e camarão, acompanhada de vinagrete de palmito (R$ 29). R. Dr. Jesuíno Maciel, 619, tel. 5049-3036. www.tsuyoi.com.br.

17h às 23h O que: Ceia do Restaurante La Tambouille. Por que: Primeira vez que esse clássico restaurante paulistano abre suas portas para oferecer ceias de Natal e de Reveillon. O expert restaurauter Giancarlo Bolla montou pratos pra lá de especiais: o peito de peru natalino com frutas e top de foie gras laqueado com mel é um deles. Mas os clientes podem degustar à vontade todas as iguarias elaboradas para a data por um preço fechado de R$ 295. De ter. a qui.: das 11h30 às 15h e das 19h à 1h; sex.: das 11h30 às 15h e das 19h às 2h; sáb.: das 11h30 às 17h e das 19h às 2h e dom.: das 11h30 às 17h. Av. 9 de Julho, 5925, tel.3079-6277 / 3079-6276.

23h às 29h O que: Romeo e Giulietta. Por que: Não é filme, nem teatro, nem muito menos sobremesa. São os novos scooters lançados pela LEM, com design que lembra a velha Vespa Piagio. Ambos são equipados com o câmbio CVT automático. O Giulietta tem motor 125cc e o Romeo, 152cc. Se você ganhou um de Natal, é hora de dar uma banda nessa madrugada natalina para curtir a cidade iluminada e cheia de enfeites. Um programão. www.lemmotor.com.br

79


agenda 29h

dezembro 2009 >SÁBADO 26

5h às 11h

O que: Parque Burle Marx. Por que: Bom para descansar depois da festa. Criado pelo paisagista que empresta seu nome ao que seria os jardins da casa do empresário Baby Pignatari, projetada por Oscar Niemeyer, em 1950. Jardins de flora variada, pérgola, espelhos d’água e palmeiras imperiais, há trilhas no meio da mata, um lago cheio de tartarugas e uma pequena nascente. Muito limpo, não entram bolas, bicicletas, patins, motos, nem animais de estimação. Das 7h às 19h. Av. Dona Helena Pereira de Morais, 200, tel. 3746-7631.

11h às 17h

O que: Decathlon. Por que: Não é pedágio, mas é passagem obrigatória antes da viagem. A mega loja tem tudo (ou quase tudo) que você pode precisar em equipamentos, roupas e acessórios para esporte e lazer. Mochilas incrementadas, equipamentos de pesca e mergulho, maiôs e bermudas, barracas e montaria. Entre os serviços, encordoamento de raquete de tênis e escola de mergulho. Morumbi, Raposo Tavares, Lar Center, Aricanduva e Campinas. www.decathlon.com.br.

17h às 23h O que: O novo Pool Bar at Night do Hotel Itapemar, em Ilhabela. Por que: Ficou uma delícia, com deck e lounge, onde nos fins-de-semana pode-se ouvir uma boa música, ao comando do DJ. Para saborear, petiscos com frutos do mar, tapas e drinques especiais. O hotel conta com o restaurante Piraúna, de culinária mediterrânea, espaço para os charuteiros, quadra de tênis e squash, uma academia com equipamentos da Reebook e até um pequeno SPA. Av. Pedro Paula de Moraes, 341, tel. (12) 3896-1329. www.itapemar.com.br

23h às 29h

O que: Santo Paulo Bar. Por que: Primeiro bar temático montado dentro de um estádio de futebol. As mesas, em forma de futebol de botão, são uma distração para o cliente, que pode jogar enquanto espera o seu pedido. O uniforme do staff é inspirado nos trajes usados por jogadores, técnicos e bandeirinhas. Até os cartões para chamar o garçom e pedir a conta são parecidos com os dos árbitros. Funciona de qua. a dom., independentemente de ter jogo ou não, das 12h às 24h. Pça. Roberto Gomes Pedrosa, 1, tel. 3742-4432. 80 | 29HORAS | de 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

>DOMINGO 27

5h às 11h

O que: Bicicleta elétrica californiana Urban Cruiser, da General Wings. Por que: É considerada uma das mais sofisticadas do mercado, além de ser um veículo limpo, econômico e sustentável. Traz sensor no pedal, que reconhece e multiplica a ação motora do ciclista e aciona o motor de automaticamente; sensor de torque, baterias de líthium-íon dentro do bloco de sustentação do quadro de alumínio; freios a disco, manoplas de dupla densidade e selim com amortecedor micro ajustável ao peso. Pesa só 23 kg e dispensa bagageiro para as baterias. R$ 7.490 (outro modelo também elétrico, mais simples, o Jet 450, sai a R$ 1.890). www.generalwings.com.br.

11h às 17h O que: 16a São Silvestrinha. Por que: É a versão infanto-juvenil (de 6 a 15 anos) da prova de rua mais tradicional do Brasil. A São Silvestrinha é uma realização da Gazeta Esportiva.Net, com organização técnica da Yescom e supervisão da Federação Paulista de Atletismo, contando ainda com o apoio do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura do Município de São Paulo, por meio de suas respectivas Secretarias de Esportes. www.saosilvestrinha.com.br.

17h às 23h O que: Cantina Esmerada. Por que: Para experimentar o menu dessa nova Osteria, aberta no começo de novembro. Viviane Fukazawa chefia a cozinha, que inclui sugestões interessantes a partir do couvert, como o pão de ervas feito na própria casa. Outra criação inesperada é o robalo assado no forno à lenha com beterraba, brócolis, ervilha-torta, endívia, palmito, radicchio e tomate. De ter. a qui.: das 12h às 15h e das 19h às 24h; sex.: das 20h à 1h; sáb.: das 12h30 às 17h e das 20h às 1h e dom.: das 12h30 às 17h. R. Manuel Guedes, 243, tel. 3073-1287.

23h às 29h O que: Retrô Hair. Por que: É o único cabeleireiro da cidade que atende até às 23h e ainda tem um lounge onde serve drinques. A primeira dose é por conta da casa. Todo decorado com motivos dos anos 50, você se diverte enquanto cuida do visual. De seg. a sex.: das 12h às 23h e sáb.: das 10h às 20h. www.retrohair.com.br.


5h às 11h

SEGUNDA-FEIRA 28 <

5h às 11h

TERÇA-FEIRA 29 <

O que: Lamborghini São Paulo. Por que: Só em São Paulo, em toda a América do Sul, pode-se conferir os carrões esportivos da famosa marca italiana, fundada em 1963, numa revenda oficial. A cidade foi a escolhida por ser a mais moderna e luxuosa do continente, além de ser um grande centro financeiro global. Av. Europa, 110, tel. 3061-3300. www.lamborghini-saopaulo.com.

11h às 17h O que: Duas exposições imperdíveis no ICA. Por que: Obras de dois expoentes da arte nacional: 32 telas do modernista paranaense Miguel Bakun (1909-1963), em “Natureza e Destino” e 14 desenhos e quatro relevos, produzidos no final da década de 50, por Hélio Oiticica (1937-1980). De ter. a sáb.: das 10h às 18h; dom. e feriados: das 12h às 17h. Grátis. Até 28/02/2010. R. Maria Antônia, 258, tel. 3255-2009.

17h às 23h O que: Restaurante japonês Hakken. Por que: O plano de higiene adotado na cozinha é o que mais impressiona: exaustores para os dois ambientes, o que impede que o cheiro de peixe se espalhe pelo salão; sala de armazenamento para o lixo; sala de higienização para os alimentos, esterilizador de facas, máquina de lavar louça com sabonete antibactericida, e até uma novidade tecnológica, o Automatic Drain Relief, que promete acabar com a gordura e o seu cheiro ruim. De ter. a qui.: das 19h às 23h30; sex. e sáb.: das 19h às 24h e dom.: das 12h às 16h. R. Azevedo Soares, 541, tel. 2268-2461.

23h às 29h

O que: Esch Café. Por que: Com três casas no Rio de Janeiro, Edgar Esch trouxe a descontração natural daquela cidade para a sua primeira tabacaria gourmet paulistana. O carioca cresceu na fábrica de cigarrilhas e fumo para cachimbo de seu pai e tem outra paixão: o jazz, que está no repertório musical da casa. Os havanos variam de R$ 9 a R$ 97. De seg. a qua.: das 12h às 24h; qui. a sáb.: até à 1h e dom.: até às 23h. Al. Lorena, 1899, tel. 3062-2285.

O que: “Os Irmãos Grimm — Quem Quiser que Conte Outra”. Por que: Forma bem criativa de contar as inesquecíveis histórias dos irmãos Grimm para a criançada: montando cenários onde se passam as fábulas. Sesc Santana. De ter. a sex.: das 8h às 21h30; sáb.: das 10h às 21h30; domingos e feriados, das 10h às 20h. Grátis. Até 28/02/2010. Av. Luís Dumont Vilares, 579, tel. 2971-8700.

11h às 17h O que: Outlet Premium. Por que: Você compra roupa das melhores grifes com até 80%. Km 72 da Rodovia Bandeirantes, junto ao Shopping Serra Azul, Hopi Hari, Wet´n Wild. A passagem de ida e volta custa R$ 25 ou R$ 15 por trecho. Há três saídas diárias de São Paulo, que acontecem no Bar Brahma, cruzamento da Av. Ipiranga com a R. São João. Reservas pelo tel. 3361-2131.

17h às 23h O que: Happy hour do restaurante Caroline. Por que: Tem mesinhas na calçada mais badalada de São Paulo e os petiscos mais chiques: porções de canapés de blinis com cream cheese e ovas de salmão (R$ 21,90), bruschetas de brie e damasco (R$ 20,90), sanduíche Toulon (R$ 24,90) e Bernadotte (presunto de parma, lascas de parmesão, rúcula, azeitonas pretas e tomate-caqui temperado ao milho italiano, 26,90). De seg. a qui.: das 12h às 24h; sex. e sáb.: das 12h à 1h e dom.: das 12h às 23h. R. Oscar Freire, 145, tel. 3068-0601. www.restaurantecaroline.com.br.

23h às 29h O que: Blue Velvet. Por que: É a bola da vez. Situado nos Jardins com decoração inspirada no filme “veludo azul”, o som que vai desde jazz até os hits dos anos 80. São três ambientes: o lounge, o restaurante com comidas rápidas e boas e a pista de dança com muita paquera. De ter. a sáb.: a partir das 19h. R. Bela Cintra, 1541, tel. 3063-5232. 81


29 horas com... Hoje já é amanhã Futurista, e não futuróloga, Rosa não pode prever o que acontecerá nas próximas 29 horas, mas pode afirmar quais são as cinco maiores tendências para os próximos anos:

Ecologia do tempo A valorização da vida em detrimento do relógio. Bem-estar e qualidade do tempo valerão cada vez mais do que o dinheiro.

ROSA ALEGRIA

Vantagem colaborativa

A pesquisadora futurista lança seu olhar sobre tendências para 2010

Enquanto a maioria das pessoas programa as atividades das semanas seguintes, Rosa Alegria pensa sobre como garantir que daqui a 50 anos todos os habitantes do planeta tenham moradia, água potável e alimentos. Ela estuda o presente e une seu conhecimento à intuição para projetar o futuro. Mais do que isso, faz as pessoas e as empresas enxergarem as possibilidades de futuro para provocar mudanças em seu comportamento agora. Rosa, paulistana, 52 anos, é uma futurista. Graduou-se em Letras pela USP e por muitos anos atuou como executiva de comunicação de empresas, entre elas a Avon, em que liderou o

processo de renovação da marca. Sempre muito crítica e inquieta, encantou-se ao conhecer o Projeto Millenium, um planejamento global que envolve pessoas de várias partes do mundo e de diferentes áreas, como futuristas, executivos, legisladores, educadores, cientistas, que através de suas visões de futuro e de constante planejamento propõem soluções a desafios atuais. “Fui contagiada pela possibilidade de planejar o futuro e trabalhar pela melhoria da condição humana”, diz Rosa, que fez mestrado em Estudos do Futuro na Universidade de Houston, nos EUA, entre outros cursos como sustentabilidade,

82 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009

criatividade e novas relações de consumo. Vice-presidente e co-fundadora do NEF (Núcleo de Estudos do Futuro da PUCSP), ela também tem uma consultoria, a Perspektiva. “Minha tarefa é tirar as pessoas da zona de conforto, instigar mudanças. Relaciono antropologia, pensamento sistêmico, economia, ecologia… Não dá para ver o mundo como ele é hoje de forma fragmentada”, afirma. Pensar para o bem é a filosofia de Rosa, que acredita que o futuro não é para temer, nem para prever, muito menos para esperar. “É para sonhar e para criar, aqui e agora”. –Liana Mazer

Entra a colaboração e sai a competição. A lei do mais forte não vale mais. O mundo é global, quem não se integrar a parceiros morrerá. A web 2.0 mudou o mundo dos negócios: estamos vivendo o neorenascimento da comunicação. Todos são michelangelos, há uma descentralização da genialidade.

Glocalização Fusão da globalização com a localização. É preciso olhar para o mundo real, da solidariedade, da dona de casa, das cooperativas, de quem cria alternativas. Há revoluções onde ninguém sabe. O global tem que aprender com a inteligência do local.

MUNDO INTERDISCIPLINAR Um diploma não diz mais muita coisa, o importante é aprender. A cultura acadêmica tacanha é algo da Idade Média, seus departamentos são como feudos.

Revolução tecnológica A velocidade dos avanços científicos está mudando a condição humana, alcançando novas fronteiras como a nanotecnologia, a biotecnologia, a ciência cognitiva, a inteligência artificial e as ciências espaciais. É preciso acompanhá-las.


Tia dolor 485 re Magnis Sap. Agnis et filis etre Magnis Sapde 326 Magnis Sap. Agnis et filis e dolires e doliresdamdi ...


Revista 29HORAS - Ed.02 - dezembro 2009 - Capa 2  

Revista mensal com agenda cultural de São Paulo, distribuída no Aeroporto de Congonhas. Capa: Miami

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you