Issuu on Google+

o dedo do

a formiga e a cigarra contidas na personalidade de washington olivetto trabalham e celebram a união que gerou um gigante criativo na publicidade

nelson mOTTA e a grande arte de escrever, biografar, palestrar, criar, programar e amar a cultura brasileira

A BALADA DO FRIO chegou o tempo,

De 29 de JUNHO a 29 de JULHO de 2010 – distribuição gratuita e exclusiva no embarque de congonhas

Aishwarya Rai

29HORAS | 29 de JUNHO a 29 de JULHO de 2010 | washington olivetto

Elegance is an attitude

gênio

o clima e a hora mais quentes de campos do Jordão

SAC: (11) 3035-1010

Longines PrimaLuna

www.longines.com

passione uma viagem ao norte da itália, encostando na suíça, com Natale Giramondo

31

dias tem JULHO. e a agenda 29horas tem

128

programas para todas as horas de todos os dias do mês


O Carnaval do Rio gera 5 mil empregos Festival Brazil em Londres. Carnaval, música, dança, exposições e o melhor do Brasil. De 19 de junho a 5 de setembro. Nós vemos um mundo cheio de oportunidades. E você? hsbc.com.br/festivalbrazil

HSBC Bank Brasil S.A. - Banco Múltiplo.


a cada ano. Patrocinado por

No Brasil e no mundo, HSBC


6 | 29HORAS | 29 de novembro a 29 de dezembro 2009


7


>sumário

de 29 de junho a 29 de julho

>hora H 12

Música Cristina Braga inova ao unir a delicadeza da harpa ao ritmo da MPB

14

cinema Os filmes Eclipse e Shrek para sempre são bons programas para toda a família

16

evento Conheça as atrações da Flip, que acontece em agosto na cidade histórica de Paraty

18

Lançamento Nosso colunista, Didú Russo, lança livro sobre etiqueta enogastronômica

20

29horas pelo brasil Exposição em Porto Alegre reúne mestres da arte contemporânea

22

29horas lá fora O Festival Brazil, em Londres, tem shows de Gilberto Gil, Tom Zé e Mutantes

24

Walking Distance Sugestões de passeios pelo gostoso bairro do Sumaré

26

Comida O segredo do sucesso do restaurante A Bela Sintra é o alentejano Carlos Bettencourt

28

Comer, beber, viver No Sul da Bahia, três lugares que são verdadeiros paraísos na Terra

30

Adega Os incríveis vinhos da Toscana são o foco de Didú Russo

32

29 horas em... O psicanalista Jorge Forbes fala da bucólica cidade de São Bento do Sapucaí

34

Mais que necéssaire As novidades da perfumaria internacional para eles

36

hora livre Luiz Toledo comenta com humor sobre a Copa do Mundo

Agenda 29 horas 64

128 programas para as mais variadas horas do dia

29 horas com... 98

CARLA RENATA SARNI A proprietária da franquia Sorridents conta como é sua rotina


Publisher: Pedro Barbastefano Júnior Conselho editorial: Chantal Brissac, Claudio Elisabetsky, Clóvis Cordeiro, Didú Russo, Fabio Sgarbi, Georges Henri Foz, Pedro Barbastefano Júnior, Wagner Carelli Redação (contato@29horas.com.br): Brunno Carvalho (arte), Chantal Brissac, Claudio Elisabetsky (fotografia), Letícia Liñeira (estagiária), Maria Cecília Maciel (agenda), Vanda Fulaneto, Wagner Carelli Projetos editorial e gráfico, serviços editoriais: Studio San Floro Colaboradores: André Santos, Carla Lamarca, Carlos Minuano, Didú Russo, Dorotéia Fragata, Érico Hiller, Georges Henri Foz, Jorge Forbes, Kike Martins da Costa, Luiz Toledo, Tainá Azeredo Gerente de produto: Ariovaldo Dias (ariovaldo@29horas.com.br)

SÓCIOS-DIRETORES Clóvis Cordeiro e Pedro Barbastefano Júnior MARKETING Diretor: Fabio Sgarbi (fabiosgarbi@meta29.com.br) Coordenador: Rodolfo Torrezan (rodolfo@meta29.com.br), Equipe de marketing: Anna Flávia Murata (annaflavia@meta29.com.br), Marina Casarri (marina@meta29.com.br), Renata Piovezan (renata@meta29.com.br) Equipe de criação: André Yoshikawa, Cesar Valério, Karen Kohatsu, Rose Oseki PUBLICIDADE Diretor comercial nacional: Luiz Carlos Stein (stein@meta29.com.br) Diretor nacional de publicidade: Jeferson Teani Fullen (jeferson@meta29.com.br) Equipe comercial: Flávia Moraes (flavia@meta29.com.br), Marcelo Rocha (marcelorocha@meta29.com.br), Clientes Diretos: Oswaldo Maffei Jr. (wado@meta29.com.br), Cláudia Maffei (claudia@29horas.com.br) Projetos Especiais: Geraldo Mello Peixoto (gera@meta29.com.br) Rio de Janeiro – Oscar de Oliveira Jr. (oscar@meta29.com.br) Curitiba – Andrea Gianini (andrea@meta29.com.br)

>DESTAQUES

Representantes: Brasília – Aloísio Nascimento (dbkn@uol.com.br), Minas Gerais – Moacir Lopes (moacir@yesbh.com.br), Rio Grande do Sul – Ricardo Rosa (ricardo@printsul.com.br), Santa Catarina – João Manoel Sperandio (joaomanoel@grupodemidia.com), Pernambuco – Luis Augusto Carvalhaes Norfini (novosrumos@hotlink.com.br) ADMINISTRAÇÃO Administrativo e financeiro: João Carlos Vendramini (joaocarlos@meta29.com.br) Manutenção e logística de distribuição: Marcelo Mattos (marcelomattos@meta29.com.br) Impressão e acabamento: IBEP Gráfica 29HORAS é uma publicação mensal sob encomenda da Meta 29 Serviços de Marketing Ltda. Editora contratada: San Floro Editoração Gráfica ME Jornalista responsável: Wagner Carelli (MTB 12986)

38 VIDA DE CIGARRA Como anda a vida de Washington Olivetto, agora à frente da novíssima WMcCann

44 SALVE MOTTA Escritor best-seller, Nelson Motta fala de seu processo de criação

Tiragem: 50.000 exemplares DISTRIBUIÇÃO GRATUITA E EXCLUSIVA NAS SALAS DE EMBARQUE DO AEROPORTO DE CONGONHAS A revista 29HORAS respeita a liberdade de expressão. As matérias, reportagens e artigos são de responsabilidade exclusiva de seus signatários. Meta 29 Av. Nove de Julho, 5966 - cj. 62 - Jd. Paulista - São Paulo - Cep: 01406-200 Tel.: 11.3086.0088 Fax: 11.3086.0676 www.meta29.com.br www.29horas.com.br

50 BALADA DO FRIO Campos do Jordão tem atrativos para todos os públicos em julho

56 PASSIONE As belezas do Norte da Itália são esquadrinhadas por Natale Giramondo

OORJRIVF OR RJR JRIIVF VF

A Meta 29, consciente das questões ambientais e sociais utiliza papéis com certificação FSC (Forest Stewardship Council) na impressão deste material. A certificação FSC garante que uma matéria-prima florestal provenha de um manejo considerado social, ambiental e economicamente adequado e outras fontes controladas. Impresso na IBEP Gráfica Ltda. certificada na cadeia de custódia - FSC.


hora h

música

Uma combinação

perfeita

O fascínio pelo instrumento surgiu aos três anos, quando Cristina se encantou com as harpas clássicas do desenho animado A pequena sereia. A menina cresceu falando do seu desejo de tocar esse belo instrumento de cordas, enquanto os pais tentavam convencê-la a gostar do piano. “Eles achavam que eu não teria futuro como harpista”, diz. Mas o esforço foi em vão. Aos dez anos, ela começou um curso, patrocinada por duas tias-avós. Aos 16, já compunha suas próprias letras. Juntou-se a quatro amigos e o quinteto passou a fazer apresentações. Foi o início da carreira dessa carioca que desde 1992 ocupa o cargo de harpista n˚ 1 da Orquestra Sinfônica do Theatro Municipal do Rio de Janeiro. “O que norteia minha carreira é a MPB”, revela Cristina, que em seu novo CD Feito um peixe procurou desfazer a barreira entre a harpa e a MPB. Formada em Harpa pela UFRJ, onde dá aulas, ela também estudou na Suíça. “Tocava nove, dez horas por dia. Chegava a matar aula para tocar”, confessa a harpista que tocou aos 16 anos com Nara Leão. Cristina passou dois meses ensaiando com outras cantoras para um show que contaria apenas com vozes femininas. O espetáculo, que seria realizado no Canecão, no Rio, infelizmente foi cancelado. “Mas a experiência de ter passado alguns meses junto com a Nara foi incrível”, relembra. Mãe de três filhos e casada com Ricardo, produtor de seu CD, Cristina dirigiu durante quatro anos o Festival Vale do Café, que reúne música e dança do Vale do Paraíba. Criança, passava as férias ali, na fazenda da família. “É um lugar lindo que remete à minha infância: os palacetes no meio da Mata Atlântica; a mistura dos africanos, índios e portugueses; as manifestações de dança como a capoeira, as rezadeiras, tudo isso sempre me encantou”, recorda a artista que não pensa em parar de inovar. “Precisamos manter a curiosidade acesa”. www.cristinabraga.com –Letícia Liñeira

12 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

divulgação

a carioca Cristina Braga ousa ao unir a delicadeza da harpa ao balanço da MPB

Cristina, que escolheu a harpa quando criança, já tocou...


...com os TitĂŁs, Lenine, Ana Carolina, Ă‚ngela Maria e Zizi Possi, entre outros nomes da MPB

13


hora h

cinema

Entre vampiros Enquanto os adolescentes vibram com Eclipse, crianças e adultos poderão curtir Shrek para sempre, desta vez em 3D

A história mostra o simpático ogro depois de dez anos de...

Nas férias de julho, os cinemas paulistanos serão tomados por hordas de fãs atraídos por estranhos personagens. É que as duas maiores estreias previstas para este mês são protagonizadas por vampiros, lobisomens, ogros verdes e animais falantes. A corrida às salas escuras terá início com o lançamento de Eclipse, o terceiro filme da saga escrita por Stephanie Meyer sobre jovens vampiros bonitões e de bom coração que se envolvem com moças “humanas”, virginais e indecisas. Em Eclipse – cujos ingressos estão à venda desde o final de maio, tamanha

disputas entre vampiros e lobisomens, a criançada e os adultos podem relaxar e curtir Shrek para sempre. O quarto filme protagonizado pelo ogro verde de hábitos de gosto pra lá de duvidosos será o último da série, apesar de ser o primeiro em 3D. “Este filme responde àquela velha pergunta: o que acontece depois da frase ‘E viveram felizes para sempre’. É algo que todo mundo quer saber, e Shrek adora mostrar sem firulas os bastidores do mundo dos contos de fadas”, avisa o diretor Mike Mitchell. A história começa quando o ogrão, entediado após dez anos de casamento com a princesa Fiona,

14 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

a ansiedade e procura manifestadas pelo público teen – mais uma vez o coração da jovem Bella (Kristen Stewart) será disputado pelos galãs Robert Pattinson (o vampiro Edward) e Taylor Lautner (o lobisomem Jacob). O trio ainda vai voltar no fim de 2011, quando será lançado Amanhecer, o quarto e último episódio da saga, iniciada por Crepúsculo e Lua Nova. O primeiro filme faturou US$ 400 milhões no mundo todo; o segundo rendeu US$ 700 milhões e este deve ultrapassar a casa do US$ 1 bilhão. Enquanto os adolescentes se engalfinham para acompanhar as sangrentas

faz um pacto com um mágico sacana para voltar a ser monstruoso e temido, afinal, a gente sabe que é muito chato ser sempre meigo, doce e querido. Só que o tal mágico, Rumpelstiltskin, aprisiona nosso herói num universo paralelo, e quem vai salvá-lo é Fiona, que agora não é mais uma linda princesa, mas sim uma ogra guerreira e sexy, de cabelos soltos, roupas ousadas e espada na mão. Muitos dos estereótipos dos primeiros filmes da saga Shrek são desmontados, e a história dá mais uma vez uma grande reviravolta. Os efeitos em 3D são uma atração à parte, que só acrescentam e abrem novas

fotos divulgação

e ogros


... casamento com a princesa Fiona

possibilidades para o humor debochado e anárquico do ogro, que cativa o público de todos os sexos e idades. No Brasil, os primeiros filmes da saga tiveram o Bussunda como dublador oficial do ogro, mas, com a morte do humorista, durante a Copa do Mundo de 2006, na Alemanha, a sugestão da 29HORAS é procurar as cópias legendadas, que têm vozes originalmente emprestadas aos personagens por estrelas de Hollywood como Mike Meyers (Shrek), Cameron Diaz (Fiona), Eddie Murphy (Burro), Antonio Banderas (Gato de Botas) e Julie Andrews (Rainha Lillian). –Kike Martins da Costa

Como sempre, Cameron Diaz dubla Fiona e Mike Meyers faz Shrek

A rentável saga de Stephanie Meyer caiu no gosto dos teens e atrai hordas deles ao cinema

15


hora h

evento

Show de letras Entre os dias 4 e 8 de agosto, a bela cidade histórica de Paraty vai entrar em festa. É quando irá acontecer a 8ª edição da Flip (Festa Literária Internacional de Paraty), que nesse ano homenageia as obras de Gilberto Freyre (1900/1987) e programa um grande show na cidade, sob a direção artística de Arthur Nestrovski e a participação de Edu Lobo. A contemporaneidade da obra de Freyre – sociólogo, antropólogo, escritor e pintor, um dos maiores nomes da história do Brasil – será tema de três mesas de debates, além da conferência de abertura, que contará com a participação do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e do historiador Luiz Felipe de Alencastro. Segundo o diretor de programação da Flip, Flávio Moura, a homenagem inclui também os grandes estudiosos das obras de Freyre: Edson Nery da Fonseca, Moacyr Scliar e Ricardo Benzaquen de Araújo, além de Berthold Zilly, que dará

16 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

o seu olhar estrangeiro aos trabalhos do escritor que soube descrever tão bem a miscigenação e a identidade nacional nos títulos Casa-grande & Senzala e Sobrados e mucambos, entre outros. Evento idealizado pelo arquiteto e urbanista Mauro Munhoz, a editora inglesa Liz Calder e alguns outros entusiastas do mundo literário e cultural, a Flip teve sua primeira edição em 2003. Hoje, não há mais dúvidas de que a comunidade de Paraty, a Associação Casa Azul e os parceiros da festa conseguiram alcançar seu objetivo: transformar o evento em um catalisador do desenvolvimento sustentável da cidade. Com um público em torno de 25 mil pessoas, a festa movimenta cerca de R$ 5 milhões no município e recebe turistas do mundo todo. Entre os 35 autores de 14 países, nomes como a peruana Isabel Allende, o indiano Salman Rushdie, a norte-americana Lionel Shriver, a iraniana Azar Nafisi, o italiano Antonio

Parati se transforma para abrigar o evento cultural uma vez por ano

Público sob a tenda diante do telão: festa concorrida

Tabucchi, o cartunista norteamericano Robert Crumb, o historiador inglês Peter Burke, o norte-americano Lou Reed (o Dostoievski do rock), a cubana Wendy Guerra, entre outros. Além da presença dos autores Moacyr Scliar, Patrícia Melo, Reinaldo Moraes e Ronaldo Correia de Brito, o Brasil estará representado por nomes importantes da literatura, da música e da cultura, como Luiz Felipe de Alencastro, o antropólogo Hermano Vianna e a socióloga Angela Alonso. Como sempre, o que marca o evento é a diversidade cultural. Nas mesas de debate e nas palestras, há um pouco

de tudo: da escravidão à política, do processo de paz entre árabes e israelenses às opiniões de quem vive na ditadura castrista, do e-book e o i-pad às letras de música, das fábulas aos quadrinhos e da crônica à poesia. Com abertura prometida para as 19h da quarta-feira, 4 de agosto, o evento terá atrações entre as 10h e as 19h30. Juntamente com a Flip acontece a FlipZona, com programação especial para adolescentes. Dorotéia Fragata Flip – Os ingressos estarão à venda entre os dias 5 de julho e 3 de agosto pela internet (www.ticketsforfun.com.br) ou pelo tel. 4003-0848.

fotos divulgação

Programe-se para a Flip, feira que acontece em agosto em Paraty: este ano são 36 lançamentos de livros e homenagem a Gilberto Freyre


17


lançamento

Escute bem para

não errar O especialista em vinhos Didú Russo desvenda o mundo dessa bebida milenar e dá dicas de etiqueta em audiolivro Quantos tipos de vinho existem no mundo? E quantos tipos de uva? Quais as melhores combinações? Como se comportar em uma degustação? Dúvidas como essas e muitas outras podem ser esclarecidas em Nem leigo nem expert: Manual básico do mundo do vinho, do especialista em vinhos e nosso amigo

colunista Didú Russo – fundador da Confraria dos Sommeliers, que reúne mensalmente os sommeliers da cidade para fazer degustações às cegas e avaliar as novidades do mercado –, lançado este mês pela editora Livro Falante. Adaptação do livro de mesmo nome lançado em 2005, essa versão revela

as diferenças entre os vinhos do Velho e do Novo mundo, sugere os tipos de vinhos mais adequados para cada ocasião, mostra a figura do sommelier, revela curiosidades e traz um guia de etiqueta completo para não pagar mico. Narrado de maneira descontraída, o audiolivro é um batepapo entre Didú e o ouvinte que deseja saber tudo sobre essa saborosa da bebida. “Já que, infelizmente, muita gente não gosta de ler, o audiolivro é uma alternativa interessante. Ele pode ser ouvido em qualquer lugar, inclusive no carro. As pessoas perdem muitas horas no trânsito, aí é

Didú Russo, com seu mais recente livro: “A base da etiqueta ainda é o respeito e a educação”

18 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

como se eu estivesse sentado no banco do passageiro”, brinca. Para Didú, a base da etiqueta é o respeito e a educação. Mas parece que nem todos sabem disso. A maioria das pessoas desconhece regras básicas e comete diversas gafes, que são citadas no capítulo de etiqueta. Entre os deslizes frequentes estão deixar de limpar os lábios antes de degustar; não segurar a taça pela haste, o que altera a temperatura do vinho; passar perfume forte antes da degustação, pois atrapalha a percepção dos aromas dos vinhos, entre outras. Segundo o especialista, o vinho é tratado no Brasil com muita sofisticação. “O vinho tem uma imagem aristocrática, sem sentido aqui no nosso país. Diferente da Europa, onde ele funciona como um complemento alimentar presente praticamente em todas as refeições”, explica. “Eu procuro desmistificar algumas questões que cercam o universo encantador do vinho, e faço isso de uma maneira descompromissada, é como tirar a gravata dele”. –L.L. Nem leigo nem expert: Manual básico do mundo do vinho – Lançamento dia 12/7. Às 19h. Livraria Capítulo 4 – R. Tabapuã, 830. www.didu.com.br

érico hiller

hora h


19


hora h

29horas pelo brasil - porto alegre

Reflexão

criativa

A mostra Horizonte expandido reúne 72 obras de 16 artistas que influenciaram a arte contemporânea e fica em cartaz no Santander Cultural, em Porto Alegre, até o final do mês

20 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

mostra, que reúne em seu acervo um conjunto de 72 obras – muitas das quais inéditas no Brasil. Com curadoria dos artistas e pesquisadores André Severo e Maria Helena Bernardes, a mostra tem como objetivo não apenas realizar encontros entre as pessoas e as obras, mas também aproximar o público do cotidiano dos artistas. Segundo Maria Helena, eles tinham “vontade de promover encontros humanos”. Por isso, a exposição reúne também documentos, fotografias, filmes, objetos e livros, para que os artistas possam se fazer presentes – seja em forma de vozes, rostos, corpos, expressões, manuscritos ou pensamentos. É o caso de Ana Mendieta (1948-1985), que na maioria de seus trabalhos marca a silhueta de seu próprio corpo em diferentes superfícies da natureza: no gramado, na terra, na areia e na lama. Assim como Hélio Oiticica e Joseph Beuys, que são lembrados na exposição por meio de depoimentos

Still do filme I’m too sad to tell you (1971), de Bas Jan Ader

e trechos de entrevistas, respectivamente. Outro destaque da curadoria é o Spiral Jetty, de Robert Smithson, espiral gigante construído com lama, sal e rochas no Great Salt Lake, no Estados Unidos, em 1970. Smithson fez parte da “land art”, movimento que intencionava criar obras integradas ao meio ambiente, extrapolando os limites do museu. “Procuramos montar uma exposição como as

das décadas de 1960 e 1970, período em que esses artistas produziram”, explica a curadora, Maria Helena Bernardes. Mais do que apenas exibir trabalhos importantes e impactantes, Horizonte expandido possibilita momentos de reflexão para quem visita a mostra. “As pessoas chegam e contemplam; as informações ficam disponíveis em um segundo momento, em outro espaço”.

Fotos divulgação

A proposta é diferente. Criar possibilidades de contato entre as obras daqueles que ampliaram os limites da arte contemporânea e o público. Em outras palavras, é a oportunidade de sair da mera posição de espectador e interagir com arte da melhor qualidade. É assim que a mostra Horizonte expandido abre a segunda temporada de artes visuais de 2010 no Santander Cultural, em Porto Alegre. A exposição surgiu para comemorar os dez anos do projeto Areal, idealizado em fevereiro de 2000, e que tem como proposta unir arte e pensamento. O princípio de que o “fazer artístico” está diretamente ligado à reflexão é o que pauta essa iniciativa. Artistas como os americanos Allan Kaprow, Dan Graham, Robert Smithson, a cubana Ana Mendieta, o brasileiro Hélio Oiticica, o alemão Joseph Beuys, a iugoslava Marina Abramovic, o austríaco Valie Export e o argentino Victor Grippo são alguns dos 16 homenageados na


Still do filme Héliophonia (2002), que aborda o universo de Oiticica

Joseph Beuy no still do vídeo Joseph Beuys’ public dialogue (1974)

Still do vídeo Digging piece (1970), de Vito Aconcci

Still do vídeo Do it, (1971), de Dennis Oppenheim

terreno fértil Com o objetivo de incentivar a reflexão e a prática culturais, o projeto Areal surgiu há dez anos a partir de algumas conversas entre os curadores André Severo e Maria Helena Bernardes durante viagens pelo Rio Grande do Sul. As belas paisagens – os campos, a areia e a água – tornaram-se símbolos dos limites imprecisos presentes nas obras que influenciaram a arte da atualidade. O projeto ganhou a 2ª edição do programa Petrobras Artes Visuais, em 2003, e a Rede Nacional FUNARTE Artes Visuais, em 2009. Depois se estendeu para uma série de livros chamada Documento Areal e agora pretende realizar debates para a divulgação dos trabalhos e exibição dos filmes.

Horizonte expandido conta também com algumas visitas marcadas em datas específicas, chamadas de 10 passeios, oportunidades em que os curadores recebem o público para diferentes percursos, nos quais discutem a vida e as obras de cada artista. “Acolhemos os visitantes para uma conversa sobre o artista do dia – em cada data marcada é apresentado um deles –, convidamos as pessoas

para passarem um tempo maior com a arte”, afirma a curadora. É o instante para ser pensado. “É viver o momento, a realidade de cada obra. É o desafio de estar ali sozinho e refletir sobre o significado daquilo”. –L.L. Horizonte expandido – Até 15/8. 10 percursos: 30/6, 7/7, 21/7, 28/7, 4/8 e 14/8. De ter. a sex.: das 10h às 19h, sáb., dom. e feriados: das 11h às 19h. Entrada gratuita. R. Sete de Setembro, 1.028, tel. (51) 3287-5000, Porto Alegre. www. santandercultural.com.br

21


hora h

29horas lá fora - londres

Swinging

London

Megaevento de arte e cultura brasileira em Londres, Festival Brazil tem atrações como Tom zé, Gilberto Gil, Maria Bethânia e mutantes

22 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

uma empresa privada, o festival é feito pelo Programa de Intercâmbio Cultural do HSBC e faz parte do compromisso da instituição de estreitar o relacionamento entre diferentes culturas, principalmente de países de economias emergentes. Nos dois últimos anos, o banco levou para Londres eventos similares sobre cultura e arte da China e Índia, respectivamente. Programação Música • Apresentação de artistas lendários da Tropicália. Gilberto Gil (21 de julho), Maria Bethânia (17 de julho) e Os Mutantes e Tom Zé & Banda (18 de julho) vão se apresentar no Royal Festival Hall. • Um dos novos talentos da música brasileira, a cantora Mart’nália vai se apresentar no Queen Elizabeth Hall em 10 de julho. • O grupo AfroReggae mostrará sua fusão de percussão com reggae. Eles também participam de um workshop de percussão (23-25 de julho).

Tom Zé irá se apresentar na capital inglesa no dia 18 de julho

Obra de arte de Los Carpinteros

• Representante do Hip Hop brasileiro, Mc Marechal vai se juntar ao Akala para uma apresentação ao ar livre (7 de agosto).

• A Orquestra Juvenil da Bahia, resultado de uma parceria entre o governo venezuelano e o Estado da Bahia, irá se apresentar

Fotos divulgação

A festa, que começou no dia 19 de junho e vai até o dia 5 de setembro, tem uma intensa programação com importantes nomes da MPB, mostras de artes visuais, espetáculos de dança e sessões de cinema. Espetáculos, debates e exposições têm acontecido em salas e espaços ao ar livre do Southbank Centre, principal centro de artes da capital inglesa. Além de nomes internacionalmente conhecidos da cultura nacional, o Festival Brazil (com Z mesmo, para inglês ver) leva a Londres uma nova geração de talentos. “A ideia é trazer para Londres a vida colorida e alegre do Brasil”, diz Jude Kelly, diretor do Southbank Centre. O evento também fará um tributo às artes gráficas e ao grafite, que marcam a paisagem das principais cidades brasileiras. “Nosso objetivo é encontrar o que está no coração da cultura brasileira, diz Kelly. Um dos maiores eventos sobre cultura brasileira já feitos no exterior por


Trabalho do artista plástico Ernesto Neto

parceria do fotógrafo Ellie Kurz e do cabeleireiro Acácio da Silva – o tema é o rico visual dos são acessórios para cabelos na cultura brasileira. As fotos documentam jovens com perucas criadas com material reciclado (17 de julho a 30 de agosto).

Gilberto Gil estará no palco do Southbank Centre no dia 21

pela primeira vez em Londres (7 de julho). • Performances livres de músicos brasileiros que moram em Londres nas sextas de julho e agosto. Artes visuais • Considerado um dos artistas mais influentes de sua geração, Ernesto Neto vai transformar a Galeria Hayward com suas instalações e esculturas abstratas da exibição Os limites do mundo. O artista também vai apresentar A nova decoração, uma exposição internacional de mais de 30 artistas que fazem uma ligação entre o design de interiores e a

cultura contemporânea. As exposições serão realizadas simultaneamente, de 19 a 5 de setembro. • Gringo Cardia vai apresentar, no Royal Festival Hall, uma instalação 360 graus repleta de materiais amarelos (17 de julho a 30 de agosto). • Em parceria com o Projeto Morrinho, projeto social e cultural baseado na favela Pereira da Silva, na Zona Sul do Rio de Janeiro, o Southbank Centre criou uma favela com a técnica do Morrinho (17 de julho a 30 de agosto). • Exposição de auto-retratos de jovens brasileiros e locais. O projeto é uma

Performances e dança • Direto das favelas de Salvador, o grupo Brasil! Brasil! mistura capoeira com carnaval e futebol (até 18 de julho). • Passistas e bateristas de escolas de samba farão performance e workshop no Royal Festival Hall e à beira do rio (21 de agosto). • Carnaval carioca no Royal Festival Hall com o sambista Janeiro Wantuir Tavares, passistas e DJs (28 de agosto). Literatura O Festival de Literatura de Londres (1 a 18 de julho) celebra a cultura brasileira com Palavras brasileiras: • Bate-papo com o exjogador Sócrates e José Miguel Wisnik (um dos mais respeitados compositores

da música contemporânea). Mediador: Alex Bellos. Dia 18 de julho. • Desenhistas de histórias em quadrinhos, Fábio Moon e Gabriel Bá conversam com jovens do Southbank Centre (5 de julho). Eles irão criar um mural no Queen Elizabeth Hall (4 de julho a 30 de agosto). • O aclamado escritor Milton Hatoum (17 de julho), três gerações de escritoras (Ana Maria Gonçalves, Patricia Melo e Maria Valéria Rezende) e novas vozes da literatura – João Paulo Cuenca e Tatiana Salem Levy – (10 de julho) são o destaque. • O músico Arnaldo Antuntes (15 de julho). • Dois eventos para celebrar grandes escritoras. No primeiro, a escritora Marta Góes apresenta o seu monólogo sobre a vida da poeta Elizabeth Bishop, que morou no Brasil entre 1952 e 1967 (18 de julho); no segundo, Clarice Lispector é homenageada pelo biógrafo Benjamin Moser (12 de julho). www.hsbc.com/culturalexchange

23


hora h

walking distance

Esporte e cultura no

Sumaré

O primeiro canal de TV da América Latina, a TV Tupi foi inaugurada em 1950 no bairro. Hoje estão ali as sedes da MTV e da ESPN. Além das antenas, vielas grafitadas, igrejas e árvores marcam a paisagem. O destaque é o parque Zilda Natel, que tem espaço para a família toda: quadras, pistas de skate e academia para a terceira idade. Por Vanda Fulaneto Centro da Cultura Judaica O projeto arquitetônico foi inspirado no Torá, o livro sagrado dos judeus. Criado em 2003, oferece uma programação cultural de alto nível. R. Oscar Freire, 2500, tel. 3065-4333. De ter. a sáb.: das 12h às 21h; dom. e feriados: das 12h às 19h.

6 min. 5 min.

Padaria Letícia Boa opção para quem quer tomar um café expresso bem tirado e degustar pãezinhos frescos ou salgadinhos. A confeitaria da casa é caprichada, com muitas opções de bolos e doces. R. Heitor Penteado, 379, tel. 3872-5905. De seg. a sex.: das 6h às 22h; sáb. e dom.: das 6h30 às 22h.

Parque Zilda Natel R. Cardoso de Almeida (esquina com a avenida Dr. Arnaldo), s/nº

Vecchio Libro Procura algum título antigo ou um clássico da literatura? Vale conferir o diversificado acervo desse simpático sebo. Além de cursos, a casa oferece serviços como encadernação, restauração e higienização de acervos. R. Oscar Freire, 1921, tel. 3062-0593. De seg. a sáb.: das 9h às 19h.

24 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

6 min.

fotos divulgação

10 min.

Restaurante Mama Leila Cozinha árabe que começou no Brás em 1981 e estabeleceu-se em 1992 no Sumaré, ela foi premiada em 1995 como criadora do melhor falafel da cidade. O buffet de saladas e pratos quentes é o destaque. R. João Moura, 1167, tel. 3064-3823. De seg. a sex.: das 12h às 16h; sáb., dom. e feriados: das 12h às 18h.


azeite de oliva

-

vinho

-

longevidade

Cozinha Mediterrânea Clássica Excelente seleção de azeites e vinhos ao preço da importadora

Indicado pelo público

Chef Revelação 2010 Pra Revista zeres a Mesa d

restaurante & empório G uia d a

Rua Haddock Lobo, 1159 - Jardins - São Paulo - SP Reservas: (11) 3068-9797 www.dolivinorestaurante.com.br

25


hora h

comida

Portuguesa,

com certeza À frente de dois restaurantes em São Paulo, o alentejano Carlos Bettencourt seduz pela simpatia e gentileza com que recebe seus clientes

26 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

Superquadra 105S, no Lago Sul. No começo do ano que vem, será a vez do Trindade ganhar uma filial em Alphaville, dentro de um Shopping Iguatemi que está sendo construído por lá. “Percebemos que existe um hiato entre o clássico restaurante português de qualidade e as casas mais simples que trabalham quase que unicamente com pratos à base de bacalhau. O A Bela Sintra oferece uma comida legitimamente lusitana, mas com toques contemporâneos. O Trindade é mais jovial e informal”, diz Bettencourt. O movimento nessas duas casas mostram que a tese do restaurateur estava certa. O A Bela Sintra está prestes a chegar ao seu quinto ano de êxito total, e o caçula Trindade não fica atrás, com três aninhos completados na rua Amauri, onde restaurantes abrem e fecham com a mesma velocidade que seus frequentadores mudam de penteado e de carro importado. Parte do sucesso das duas casas se explica pelo grande número de celebridades que

Bettencourt inaugura logo mais uma filial em Brasília

frequentam os restaurantes. O time inclui estrelas como Hebe Camargo, Washington Olivetto, Luiza Brunet e Tom Cavalcante. O A Bela Sintra é dos poucos lugares onde podem ser

vistas simultaneamente as arquirrivais Adriane Galisteu e Luciana Gimenez. “São clientes que eu já conheço há décadas. Não montamos nenhuma estratégia para atraí-las. Acontece que eu já

Direto da “Terrinha” Bettencourt mantém um pezinho em Portugal, onde, além de colaboradores, tem fornecedores para suas casas. Um deles é o responsável pelo bacalhau exemplar que ele serve nos restaurantes. “Ele desenvolve um produto com corte, altura e salga específicos para as nossas receitas e técnicas de manuseio”, explica o restaurateur, que também está desenvolvendo, em conjunto com a excelente vinícola alentejana Quinta da Bacalhoa, nas serras do Azeitão, um vinho especial para suas casas. Outra conquista recente na “Terrinha” é a chef Ilda Vinagre, dos conceituados restaurantes Herdade do Esporão, em Reguengos de Monsaraz, e A Bolota Castanha, entre Elvas e Terrugem, pertinho de Sintra, que chegou há um ano para ajudar Bettencourt a incrementar a cozinha. A chef portuguesa incorporou ao cardápio novos pratos, como o pato com ameixa e purês e a perna de cordeiro com feijões brancos.

fotos divulgação

Quem já viajou a Portugal sabe que lá se come muito bem e que o povo não economiza no acolhimento e na hospitalidade. Se você não tem uma viagem programada para a “Terrinha” e quiser conhecer essas tradições lusitanas, então dê uma passada nos restaurantes Trindade, no Itaim, ou A Bela Sintra, nos Jardins. O grande responsável pelo atendimento cortês, gentil e atencioso, assim como pela comida farta e de alta qualidade dessas casas portuguesas, com certeza, é Carlos Bettencourt, sócio dos dois estabelecimentos juntamente com um numeroso grupo de empresários. Nascido na pequena vila de Sousel, no Alentejo, ele já está no Brasil desde 1985 e tem em seu currículo uma trajetória que inclui passagens por restaurantes e hotéis no Rio, Paraná e São Paulo. Em breve, esse roteiro vai ganhar mais duas paradas: ainda no segundo semestre deste ano Bettencourt inaugura em Brasília a primeira filial do A Bela Sintra, na badalada


atendia a Hebe quando ela era freguesa do Antiquarius, e um dos meus sócios, o Aristides, que trabalhou no La Tambouille, também era conhecido dela. Foi um acaso feliz e, hoje, nós praticamente somos membros da família dessas pessoas: conhecemos seus filhos e conhecemos seus gostos como ninguém”, analisa Bettencourt. Por falar em Antiquarius, foi na matriz carioca do restaurante que Bettencourt iniciou a parte mais bacana de sua história no Brasil.

Ele entrou no staff como assistente de sommelier em 1986. Aos poucos foi subindo e, quando foi criada a filial paulistana, virou gerente. Depois de dez anos, abriu seu próprio estabelecimento. O endereço escolhido foi a rua Bela Cintra, há poucos quarteirões do Antiquarius, na alameda Lorena. Isso gerou uma verdadeira guerra entre os dois, ainda mais que, junto com Bettencourt, o chef Valderi Gomes também migrou para o novo

empreendimento. Hoje eles têm uma convivência pacífica, mas ainda persistem algumas arestas. Nada que Bettencourt não conseguirá eliminar, com seu jeito conciliador. Enquanto isso, o A Bela Sintra segue sua trajetória de sucesso, agora ainda mais focado na gastronomia. Valderi faz delícias como o bacalhau à lagareiro e os camarões flambados com molho curry, que já viraram best-sellers do restaurante. Quer mais?

É importante reservar um espacinho para os doces conventuais, deliciosa tradição portuguesa com a qual Bettencourt convive desde que ajudava na tasca que seus pais tocavam no Alentejo. Não dá para sair do Trindade ou do A Bela Sintra sem provar um toucinho do céu, uma encharcada de fios de ovos ou as canilhas de Santo Antonio. –K.M.C. A Bela Sintra – R. Bela Cintra, 2325, tel.3891-0740. Trindade – R. Amauri, 328, tel. 3079-4819.

Sala do restaurante Trindade, na rua Amauri, Itaim Bibi

Bacalhau Herdade do Esporão, prato do A Bela Sintra

Bacalhau da Fazenda, outro clássico de A Bela Sintra

27


hora h

comer, beber, viver por georges henri foz

Na rota do sol

Na Costa do Descobrimento, no Sul da Bahia, ficam três lugares que são verdadeiros paraísos na Terra. Vale conhecê-los

28 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

filho, Nicolas, e a novidade é a seguinte: está frio até na Bahia. Pelo menos à noite, depois que o sol se põe, a partir das 17h30. A imensa rede hoteleira local não está preparada para oferecer conforto e aconchego nessas noites de temperaturas mais baixas. Assim, gostaria de indicar três lugares que são três tesouros, três paraísos que trazem o melhor que a natureza da região oferece, tudo isso aliado a serviço, acomodações e culinária de primeira. E com um bom gosto de fazer inveja a qualquer top resort no mundo. E o melhor é que, além dessas qualidades, esses refúgios são exclusivos e não dividem as areias disputadas das praias de fácil acesso conhecidas pelo grande publico. Apesar de desembarcar em Porto Seguro, esqueça

Caminho na Fazenda São Francisco, a 60 km de Porto Seguro

as tão faladas Arraial D’Ajuda, Trancoso e Praia do Espelho. Nosso primeiro destino é tão mágico quanto o nome que leva: Mata Encantada (www. mataencantada.com – tel. (73) 3671-4166). Situado em Santo André, a 30 km ao norte de Porto Seguro (é preciso pegar uma balsa em Santa Cruz de Cabrália para acessar ao vilarejo), este lugar pertence a um casal de suíços e é formado por apenas quatro chalés espalhados em 15 mil metros quadrados de pura exuberância. Cada chalé tem 160m² e comporta seis pessoas

em duas suítes e outras acomodações. Ao redor dos chalés, jardins com frutas e flores exóticas típicas da região encantam os apreciadores da natureza. Tudo isso se encontra dentro da reserva APA Santo Antonio e dá direto à praia de Santo André, uma das dez mais bonitas do Brasil. A cinco minutos a pé, o vilarejo de Santo André oferece várias opções de culinária local e internacional, mas também é possível solicitar uma cozinheira baiana para ficar à sua disposição no chalé. Todo esse conforto faz com que não seja raro encontrar

fotos diculgação

Mês de julho. Férias e principalmente frio. E que frio... Para quem acha que férias é sinônimo de sol, praia e calor, esse mês parece não oferecer muitas opções do sudeste para baixo. Normalmente quem busca praia logo pensa no sul da Bahia (Porto Seguro é o maior destino turístico do país), mesmo porque não é tão longe e o sol costuma comparecer, mesmo nesse época, no mínimo seis dias sobre sete. Pois é justamente aí que entra o propósito dessa coluna. Frequento o Sul da Bahia há muitos anos e conheço muito bem a região. Nos últimos tempos, além dos preços nas alturas quando se procura acomodações de bom nível, ainda temos que conviver com praias cada vez mais cheias. Acabei de chegar de lá após um período de férias com meu


Piscina da Fazenda São Francisco, integrada à natureza

Os chalés da Mata Encantada acolhem seis pessoas

ali famosos, em busca de deleite e tranquilidade. A segunda sugestão se encontra em Corumbau, a 60 km ao sul de Porto Seguro pela orla, que pode ser acessado por carro (220 km) ou por avião monomotor ou helicóptero diretamente do aeroporto de Porto Seguro (R$ 1.200 para até quatro pessoas). Trata-se da fazenda São Francisco (www.fazendacorumbau. com.br – tel. (11) 3167-2146) que se estende sobre dois dos quinze quilômetros de praia de Corumbau. A ponta do Corumbau, com seu farol, é um dos lugares mais lindos onde alguém pode querer estar. E a fazenda São Francisco é uma mistura de luxo e arquitetura integrada capaz de fazer qualquer um esquecer o significado da palavra problema. São vários níveis de

5172) e tem um conceito idêntico ao da fazenda São Francisco acima citada. Luxo, bom gosto, privacidade, culinária top e serviço hipercompetente são características deste verdadeiro paraíso na terra. Aqui as refeições estão incluídas nas diárias e são feitas em cenários deslumbrantes. Tudo o que se imaginar relacionado a lazer e mar é possível. Fica muito difícil dizer qual dessas duas últimas opções é mais exclusiva. Os conceitos são tão parecidos que acho que a única diferença entre os dois é que o Taunã utiliza móveis de design mais contemporâneos na sua decoração enquanto a fazenda São Francisco prefere as peças mais integradas ao habitat. De qualquer forma, essas duas últimas opções

acomodações, mas mesmo o mais simples atende às exigências de qualquer pessoa de bom gosto. Ali, como não há nada pertinho, as diárias incluem café da manhã, almoço e jantar, sendo que a culinária é um dos pontos fortes do lugar. Horta orgânica e frutos do mar trazidos na hora do parcel de recifes que se estende em frente à praia são alguns dos atrativos. Assim como os chalés, as áreas externas de piscina e praia são paradisíacas e quem esteve por lá não deixa de comentar a atenção do serviço – desde as massagens até o último dos mimos. A minha terceira e última sugestão fica a poucos quilômetros da fazenda São Francisco, ao Sul. O empreendimento se chama Taunã (www. tauna.com – tel. (73) 3668-

são mais requintadas e, portanto, um pouco mais caras do que a Mata Encantada. Eu diria que a primeira permite acomodar dois casais com filhos em um chalé e que as outras duas merecem uma viagem mais romântica. Nos três casos, os amantes do mergulho e de mar tipo Caribe vão adorar, mesmo porque o parcel de recifes gigantesco que fica adiante deste pedaço do litoral baiano garante águas calmas e peixes em abundancia. Não é à toa que Pedro Álvares Cabral chegou primeiro em Corumbau, quando ele gritou “Terra à vista” ao enxergar o monte Paschoal (que se vê de todo este litoral) e teve que subir até Cabrália para poder aportar. Aproveitem. georges@29horas.com.br

29


adega por Didú Russo

goles da

toscana

A história dos vinhos produzidos na região da Toscana por Incisa della Rochetta, nobre italiano que fez sua criação ganhar o mundo

Impossível ler a matéria do Natale Giramondo (pág. 56) e não pensar em vinhos. A Toscana, por exemplo, com suas seis DOCGs, suas 35 DOCs, todos os IGT e ainda os Vino da Tavola, produz uma variedade tão grande de rótulos que, se degustássemos todo dia um vinho diferente, precisaríamos viver uns 180

anos para provar todos eles. O nome Toscana vem de Tuscia, que significa “Terra dos Etruscos” e os etruscos já produziam vinho naquele paraíso, muito antes dos bizantinos, dos lombardos e dos romanos. É o que se chama de Velho Mundo do vinho. Entre tantas preciosidades da Toscana, uma é o chamado

Rótulo do vinho Sassicaia, uma verdadeira joia da Toscana

30 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

Supertoscano, um tipo de vinho que ganhou o mundo e que tem uma história interessante. Mario Incisa della Rochetta, um nobre cuja família no passado cunhava as próprias moedas de seus domínios, produzia vinhos em sua “azienda” como qualquer toscano, com as castas permitidas pelas DOCs, prioritariamente a Sangiovese, entre outras autóctones, que amadureciam em grandes botes (pipas enormes), de madeira “slavona”. Esse era o vinho toscano. Mas Mario adorava as corridas de cavalo e nelas fez amizade com Philippe de Rothschild, produtor em Bordeaux do 1.er Grand Cru Classée, Château Mouton Rothschild. Dessa amizade surgiu a ideia de plantar uvas francesas na Toscana, o que na década de 40 foi considerado um sacrilégio. Mario não se importou e produziu um vinho absolutamente fora das regras, utilizando-se das uvas Cabernet Sauvignon e Cabernet Franc e amadurecendo-o em barricas pequenas (225 litros) de carvalho francês. Não fazia a menor ideia da revolução que estava iniciando. O vinho que nos primeiros 20 anos era consumido apenas pela família começou a ganhar fama. Mario começou a comercializá-lo. Como não podia ter uma DOC (uvas e barricas francesas não eram autorizadas), lançou-o

como “Vino da Tavola”, que identifica os mais simples vinhos italianos... O vinho com 85% de Cabernet Sauvignon e 15% de Cabernet Franc ganhou o nome de Sassicaia (terreno pedregoso) e traz o emblema idêntico ao da moeda que a família cunhava no passado. Comercializado inicialmente por seu primo Piero Antinori, fez um sucesso estrondoso. Uvas francesas em solo toscano. Conta-se que as mudas das vinhas francesas teriam sido presente de Rothschild, história desmentida a mim por seu neto Piero Incisa della Rocheta (proprietário do excelente Pinot Noir Chacra da Patagônia), que guarda as correspondências pessoais entre seu avô e Philippe de Rothschild. O sucesso do vinho foi tanto que em 1994 o Sassicaia ganhou a DOC Bolgheri que permitiu que esta joia deixasse de se chamar “Vino da Tavola”e passasse a ser um D.O.C.. Assim nasceram os chamados Supertoscanos, vinhos produzidos na região da Toscana com cortes de castas francesas e uso de pequenas barricas de madeira francesa. Se você ainda não provou uma joia dessas, faça. Você merece. Anote aí alguns deles: Sassicaia (www. ravin.com.br), Tignanello (www.winebrands.com.br) e Dromus (www.worldwine. com.br).

divulgação

hora h


31


hora h

29 horas em...

29 horas em

são bento do sapucaí O psicanalista paulistano Jorge Forbes faz um inspirado relato de um dia feliz no alto da Serra da Mantiqueira

32 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

vista genético, não o que já lhes aconteceu”, explica o psicanalista, que ajuda portadores de doenças genéticas irreversíveis a reinventar suas histórias. Quando tem um tempinho de sobra, Jorge Forbes gosta de se mandar para o alto das montanhas de São Bento do Sapucaí, um vilarejo que atrai amantes da natureza como ele, um cara que busca horizontes, ar puro, gente boa, gostosas conversas e muita paz. –V.F.

5h às 11h

“Acordo cedo em São Bento do Sapucaí, a tempo de ainda sentir o cheiro da terra molhada, da evaporação matinal. Olho o vale e fico sabendo da previsão do tempo, se dá ou não para sair a cavalo. Quando dá, o que é muito frequente, pois o regime dos ventos

desse lado da Mantiqueira dispersa as nuvens, dou um ou dois telefonemas, para juntar os amigos – geralmente o Reinaldo – e sigo para o Haras do André. Levo algumas cenouras para o Bento, meu cavalo, um cadillac sobre quatro patas e que só consome combustível natural. Um dos lugares que vamos com muita frequência é a cachoeira do Serrano, absolutamente espetacular. Tem praia de grama, piscina para nadar e vários pontos de queda d’água, com variada intensidade, para todos os gostos. Aliás, vocês sabem que “Mantiqueira” quer dizer a “montanha que chora”? Os índios assim chamaram essa serra que divide São Paulo de Minas Gerais pelo número incrível de cachoeiras e nascentes.” Cachoeira do Serrano – Bairro dos Serranos, a 5 km do centro.

Uma janela para o céu

11h às 17h

“Por volta do meio-dia, voltamos da cachoeira por um caminho um pouco mais longo, para preparar a vontade do almoço. Atravessamos a cidade,

fotos divulgação

Jorge Forbes é um dos principais introdutores do pensamento de Jacques Lacan no Brasil, de quem frequentou os seminários em Paris, de 1976 a 1981. Presidente do Instituto da Psicanálise Lacaniana, ele é um dos mais lúcidos pensadores da atualidade, autor de vários livros e articulista de publicações nacionais e internacionais. No momento, escreve um livro que será publicado no primeiro trimestre de 2011 sobre a psicanálise do século XXI. Há quatro anos ele também desenvolve, junto com a geneticista Mayana Zatz, um projeto inovador no Centro de Estudos do Genoma Humano, do Instituto de Biociências da USP. “É revolucionário trabalhar com a reação das pessoas frente ao que vai lhes acontecer, do ponto de


A bela visão da Pedra do Baú

o que não dura muito... e voltamos ao haras. Banho nos cavalos, mais cenouras e é hora de almoçar. São Bento não tem muitos restaurantes, mas tem o suficiente para se comer bem e cheios de gente simpática. Um dos melhores é o Trincheira, da simpática e acolhedora Pousada do Quilombo. Ali, comida e vista fazem a festa. O salão todo em madeira tem janelões que se abrem

Restaurante Trincheira

para uma enorme várzea, daquelas que a gente desenha no primário: campo muito verde, montanhas muito altas, céu muito azul – tudo muito – e algumas vaquinhas. Depois do almoço, uma soneca na rede com direito à brisa fria, para justificar o cobertor roubado de um filme inglês.” Restaurante Trincheira – Fica na Pousada do Quilombo – Estr. do Quilombo, 1403, tel. (12) 39712688. www.trincheira.com.br

17h às 23h

23h às 29h

Restaurante Sabor da Serra – Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 400, tel. (12) 3971-1334.

Clube São Bento Social – R. Capitão Procópio Marcondes de Azeredo, 48, tel. (12) 3971-1255. Sabor com Arte – Rod. Benedito Gomes de Souza, km 5, tel. (12) 3971-1471.

“17h, novo despertar! É tempo de estudar e de escrever, nem sempre nessa ordem, sem buzinas, campainhas ou demais interrupções urbanas. O trabalho rende, a cabeça voa, à toa, numa boa. Vamos jantar no Benê, nome íntimo do restaurante Sabor da Serra, da Edméia e do Benedito Sertão. Êta casalzinho simpático, sempre por perto para servir o melhor da farta comida mineira. À noite, o jantar começa com um festival de sopas, a mandar qualquer regime dar uma voltinha. Depois de um certo tempo você conhece todo mundo e as conversas vão longe, nos embalos dos vinhos e das cachaças.”

“Se for sábado, arrisca ter um forrozinho no clube da cidade, o São Bento Social. O que sempre é muito bom é pegar a estrada do Paiol Grande – um dos mais antigos acampamentos de férias – e ir ao Sabor com Arte, ao pé da Pedra do Baú. O restaurante também é conhecido como “a truta”, por motivo de muita gente vir de longe só por ela, e a Pedra do Baú, em noite de lua cheia, justifica o sentimento de felicidade. É bom tomar uma saideira conversando com os donos – Roberto, o pai, e André, o filho – nas mesinhas de fora sobre as pedrinhas rangedoras. Boa noite.”

33


hora h

mais que nécessaire

Perfume de

homem

As mulheres amam homens cheirosos. Confira as novidades da poderosa indústria de aromas e prepare-se para “causar”

34 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

essências, trabalham muito para dar conta de tantas demandas. Nas principais perfumarias da França, test-drives são feitos para se ter certeza de que a fragrância escolhida – e todo o investimento que será injetado nela – tem futuro. Ter seu perfume reconhecido é uma maneira de mostrar estilo e personalidade, é a possibilidade de se tornar único em meio à massa. Celebridades aprovam esta atitude, como o estilista italiano Valentino, que, quando passa, deixa no ar um aroma característico de água perfumada. Diz-se que o assessor do costureiro anda no rastro do patrão borrifando o perfume, exigência de Valentino, que quer que as pessoas o reconheçam através do olfato.

Ter seu perfume reconhecido é uma maneira de mostrar estilo

Amadeirados, florais, cítricos, com notas de frutas, gengibre, especiarias, com notas aquáticas... as essências são as mais diversas. Nem mesmo a turbulência

econômica que atinge a todos e as ameaças globais desse século 21 afetam esse mercado, que é considerado um universo sempre em expansão. Quando há queda de

Você sabia? O legendário Fougère Royale, que batizou o conceito fougère, fascinou os nobres cavalheiros parisienses do final do século XIX por espelhar em sua aura as viris caçadas organizadas pela realeza francesa em bosques banhados de orvalho. A Houbigant traduziu esse clima na fragrância, tomou uma liberdade poética e deu-lhe o nome – que significa, literalmente, samambaia. É impossível extrair algum aroma de samambaias, demasiado amargas. Por sorte nenhum especialista em botânica protestou...

foto istockphotos

Embora a tendência mostre que os homens do campo estão tomando conta das metrópoles com seu estilo “charmoso e primitivo”, as mulheres ainda preferem homens classicamente vestidos, barbeados e perfumados. E, nesse último quesito, não faltam opções bacanas para eles. Para mostrar o que existe de melhor em fragrâncias masculinas, a especialista Renata Ashcar e selecionou alguns produtos imperdíveis. Em outros tempos, o perfume clássico reinava e não abria espaço para outros novos aromas, especialmente para os homens. Hoje, com o avanço mundial da indústria da perfumaria, as opções são infinitas. Novos tipos de fragrâncias surgem diariamente, e os “narizes”, especialistas que criam as


Oito aromas

Confira os lançamentos internacionais e escolha o que tem mais a ver com seu estilo e personalidade

Eau de Pamplemousse Rose, de Hermés. Fragrância moderna, fresca e requintada com notas florais, misturadas a toques de laranja e vetiver. R$ 396. SAC: 5504-6610.

consumo, se veem cortes no vestuário e até em nichos de cosméticos como o de cremes, xampus e desodorantes – mas não no território dos perfumes. Segundo pesquisas, no Brasil o consumidor é sofisticado e está em terceiro lugar no ranking mundial de vendas, só perdendo para os americanos e para os japoneses. Para Renata Ashcar, criadora do Museu do perfume, em Curitiba, e autora dos livros Brasilessência e A cultura do perfume, é curioso pensar que até a década de 60 eram poucos os homens que assumiam verdadeiramente seus perfumes. “Até então, muitos deles se valiam dos produtos para cabelo e pósbarba para se perfumar”, diz Renata. “Isso explica por que há uma diferenciada proporção de lançamentos para eles”. Em 2009, dos quase 900 perfumes lançados, cerca de 70% eram femininos. Natural, portanto, que as inovações neste campo sejam mais comedidas... Para Renata, assim como o floral é a preferência

feminina, as fragrâncias da família olfativa fougère são a base da perfumaria masculina. Lembrando o cheiro de relva, essa família olfativa é baseada na harmonia entre lavanda, notas de musgo de carvalho e cumarina. O batismo desse grupo foi definido por uma criação pioneira: o Fougère Royale, lançado pela Houbigant em 1882, que deu origem ao nome da família. Ousado para a época, por combinar lavanda (único aroma masculino até então) com notas de musgo e de madeiras, como patchouli, o perfume ficou célebre e a direção olfativa masculina apreciadíssima – no Brasil, inclusive pelas mulheres. Para não errar na compra do perfume, Renata sugere que, em primeiro lugar, o perfume seja borrifado na pele e se espere três minutos para sentir o aroma, tempo em que as notas de saída e de corpo se manifestam. Meia hora depois, sinta novamente o aroma – são as notas de fundo que predominam e que vão marcar seu cheiro. Gostou? Pode comprar. –Vanda Fulaneto

La Nuit de L’Homme, de Yves Saint Laurent. O perfume, de estilo sensual, leva em sua composição ingredientes como cardamomo, bergamota, lavanda, cedro, gerânio, coumarin, feijão e vetiver. E, claro, um toque de pimenta, para dar o tempero sexy. R$ 299. SAC: 0800-727-5626. Chrome Sport, de Azzaro. O perfume nasceu da água e do azul. Com notas cítricas florais e frutadas, mistura cidra, laranja amarga e tangerina combinada com gengibre e almíscar branco, deixando na pele a marca da elegância. R$ 225. SAC: 0800-704-3440. Challenge, da Lacoste. Arrebatadora composição de notas aromáticas de ingredientes modernos e clássicos com base amadeirada. Dedicada ao homem concentrado, dinâmico e centrado. R$ 215. SAC: 0800-7725500. Infusion de Vetiver, da Prada. Como todo perfume dessa marca, traz uma combinação inesperada de essências. O vetiver se mescla à pimenta de Madagascar e ao gengibre roxo. R$ 268. SAC: 0800-704-3440. Mandragore Pourpre, de Annick Goutal. Energias aromáticas e especiarias como a pimenta negra e o mirto do Marrocos, a mandrágora, misturam-se ao alecrim e ao anis estrelado, em uma alquimia estimulante. R$ 432. SAC: 3039-0019. 212 ice, de Carolina Herrera. Nova edição limitada com uma fragrância masculina distinta, criada com notas frescas e picantes. Une rosas vermelhas, frutas do bosque, bergamota, alcaçuz, florais de madeira e violeta. R$ 249. SAC: 0800-704-3440. Acqua di Gigli, de Santa Maria Novella. A centenária perfumaria italiana criou uma fragrância à base de lírio florentino para ser usada depois do banho. Desta lista, este é o único perfume que não é lançamento (tratase de um clássico), e por isso mesmo tem a predileção de homens no mundo todo. R$ 275. SAC: 3081-0964.

35


hora h

hora livre luiz toledo

Jabulani pra frente, Brasil Notas de um ignorante em futebol

Argentinos Não sei se é impressão minha, mas nossa relação com los hermanos mudou. Antes era uma inimizade beligerante e em vários campos. Hoje é uma rivalidade “beer-gerante”. O humor exorciza. Assim como demos um jeito nos colonizadores com milhões de piadas, nos resolvemos com nossos vizinhos por meio de uma generalizada gozação. Tenho visto muita gente torcer pela Argentina, por exemplo. Além de o Maradona ser um show à parte. Ele joga fora do campo, de terno

36 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

e gravata e, pelos toquinhos com que devolve a bola ao jogo, ele continua craque. Alemães Golearam no primeiro jogo, mas parece time de videogame. Americanos De vez em quando fazem uma cesta.

Vuvuzelas Foi o jeito que a China deu para entrar na Copa. Eu já odiava essas malditas cornetas antes de terem esse nome. Infelizmente esse zumbido constante e irritante ocupou o lugar das lindas e simpáticas olas nos estádios. Jabulani O nome da bola da Copa quer dizer “celebração”

em zulu. Nosso português tem várias palavras que vieram da África: dodói, cafuné, babá, todas sonoras e carinhosas. Palpite Final da Copa: Brasil 3 x 2 Argentina. Prometo não dormir nesse jogo. yestoledo@gmail.com

Africanos É a Copa mais colorida, dançada e fantasiada da história. Qualquer semelhança com nosso carnaval não é mera coincidência. Mandela é a dignidade em pessoa. E, como eu já intuía, a dignidade é calma. Não vi brancos na torcida da África do Sul.

Shutterstock

Nunca joguei (era tão ruim que não me deixavam), nunca entendi, não sei nada de futebol. Mesmo assim, como brasileiro, sou penta e, como santista – modéstia à parte, sou santista –, me sinto autorizado a entrar em campo com alguns comentários sobre a Copa do Mundo. Na verdade são apenas alguns pitacos periféricos ao campo que divido com os amigos da 29horas.


Este é um dos homens mais bem sucedidos na área da construção civil.

Este é o diretor de uma das maiores montadoras do país.

Esta é uma das mais badaladas empresárias do mundo da moda.

Anuncie com a Meta 29 e fale com o maior número de consumidores qualicados que um único meio de comunicação pode proporcionar. Anal, apenas em 2009, tivemos mais de 120 milhões de passageiros circulando pelos aeroportos do país*. * Fonte Infraero

(11) 3086-0088 • www.meta29.com.br 37


>capa

A vida de cigarra


de Washington Olivetto Um dos publicitĂĄrios mais premiados do mundo, olivetto celebra o batismo da WMcCann, que une duas grandes agĂŞncias por carlos minuano fotos ĂŠrico hiller


>capa Washington fala com parceiros, participa de reuniões, motiva a equipe. Atrás dele, uma mesa de pebolim: mais corinthiano que astro

Washington Olivetto não usa despertador. O publicitário – um dos mais premiados do mundo – acorda bem cedo, por volta das sete da matina e, segundo ele, “com um insuportável bom humor”. Não importa a que horas ele vai dormir. O segredo, ele não entrega, mas dá uma pista: “Trabalho como uma formiga e vivo como uma cigarra”. É esta “vida de cigarra” que lhe recarrega as baterias. “Aproveito a vida em vários sentidos, seja batendo papo com gente interessante, jantando em algum lugar bacana, ou lendo até altas horas. Quando você dorme pouco, ganha algumas horas preciosas no período noturno”. Olivetto falou a 29HORAS entre duas viagens ao exterior e em meio a uma grande mudança. Ou, melhor dizendo, um casamento. Mas não se trata de um novo relacionamento – continua muito bem casado com Patrícia Viotti de Andrade Olivetto, com quem tem um casal de gêmeos. A nova aliança, no caso, é empresarial, e do mais alto calibre. O publicitário acabava de retornar de Miami, onde havia celebrado a união entre sua agência, a W/Brasil (responsável por campanhas célebres, como a do Primeiro sutiã, para a Valisère) e a McCann Erickson (gigante detentora mais longeva de uma conta no país, a da General Motors, desde 1937), que agora, juntas, formam a gigante WMcCann, na qual Olivetto ocupa o confortável cargo de chairman. “Foi um jantar em minha homenagem, me encontrei pela primeira vez com o diretor da América Latina e do Caribe, fiz uma apresentação de como lançamos a nova empresa e de como, em 15 dias, fizemos ela se tornar a mais badalada agência de todo o país”. O encontro nos EUA rendeu a outra viagem, que fez logo após esta entrevista. Poucos dias depois de nossa conversa, Olivetto alçou voo novamente, para falar sobre criatividade brasileira a uma plateia composta por grandes nomes da publicidade mundial. A nova WMcCann, claro, foi a grande atração, desta vez em um almoço na praia Majestic, em Cannes, no último dia 24 de junho, oferecido pelo Grupo Interpublic. Olivetto, pra variar, foi o convidado de honra. Em seu novo espaço, uma ampla sala no primeiro andar do prédio da recém-nascida agência, as paredes já exibiam símbolos de duas paixões do publicitário: uma enorme bandeira do Brasil e uma tela com o brasão do Corinthians. Desde os quase 19 anos até os atuais quase 59, já são quarenta anos de estrada. Da estreia na HGP Publicidade, em 1970, seguida por uma passagem na agência Lince e sua importante atuação na DPZ, onde ganhou seu primeiro Leão de Ouro no Festival de Cannes e lançou várias campanhas famosas, como a do garoto da Bombril, o publicitário construiu uma trajetória de sucesso. Em 1986, ele saiu da DPZ para criar a sua própria agência, a WGGK, que virou depois

40 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

“Me transformei em corinthiano quando fui concebido” Piada recorrente entre são paulinos é uma sobre o dia em que Aracy de Almeida chegou ao Céu. São Pedro teria perguntado a ela se havia visto tudo na Terra, ao que respondeu: quase tudo! Ele, inconformado, retrucou: “Em 102 anos não viu tudo? Não, respondeu ela, faltou ver o ‘coringão’ ser campeão da Libertadores!” Olivetto, evidentemente, tem uma teoria sobre o caso. “Pra gente é importante ganhar título, mas não é tudo, o que mais vale é ser corinthiano”, rebate. E sobre a derrota deste ano na famigerada taça, ele desconversa em alto estilo. “Para grande parte da torcida foi uma frustração, para mim não teve nenhum problema, eu não gosto mesmo deste torneio”. Segundo ele, um campeonato repleto de catimba e pedra no bandeirinha. “Não é um futebol que eu gosto”. “Eu sou realmente corinthiano”, jura. Ninguém duvida. “Em 1954, quando tinha dois anos de idade, o Corinthians tinha sido campeão centenário, ganhei um uniforme completo igual ao do Gilmar, o grande goleiro do Corinthians, com joelheira e tudo”, recorda, com os olhos marejados. Naquela época goleiro jogava de joelheira. “Isso reafirmou meu ‘corintianismo’”, prossegue. “Não é à toa que tenho em meu escritório uma pintura com o símbolo do Corinthians pintada por Nelson Leirner ao lado da bandeira brasileira”. E como começou essa paixão pelo timão? “Na verdade, me tornei corinthiano possivelmente no início de janeiro de 1951 e em setembro do mesmo ano, quando nasci”, diz com uma seriedade incontestável. “Eu me transformei em corinthiano imediatamente quando fui concebido”, conclui.


41


>capa

Em sua sala, no escritório da nova agência WMcCann

W/Brasil, e que agora se transforma na nova WMcCann – e que já traz, na bagagem, uma leva inimaginável de prêmios. “Não dá nem pra calcular”, esnoba de leve. Não é exagero. Pra começo de conversa, os comerciais assinados por ele ainda são os únicos brasileiros, e criados em língua não inglesa, na lista dos 100 melhores comerciais de todos os tempos. Só com a W/Brasil ele conquistou todas as mais importantes premiações, colocando a agência entre as mais premiadas da história da publicidade mundial. Em Cannes, onde outra vez foi destaque, abocanhou 51 leões, entre ouro, prata e bronze. É tanto que, ao ser questionado sobre qual teria sido o comercial mais significativo da sua história, Olivetto, diz: “Os trabalhos mais significativos são sempre os próximos”. Com esse currículo, prêmio era o que menos importava nesta edição do festival de Cannes. “Tivemos pouquíssimas coisas inscritas porque estávamos mais preocupados com a união que gerou a WMcCann do que com inscrições em festivais”. De quebra, ainda foi considerado o publicitário do século pela Associação Latino-americana de Publicidade. Mas, apesar de tudo, “orgulho mesmo é ser mais um entre os milhões de corintianos”, diz Washington, assumido fanático do clube alvinegro. Apesar da fama, sua agenda é aparentemente comum. No dia em que nos encontramos, o publicitário havia chegado ao escritório às 8h20. Logo reuniu sua equipe para falar da festa que organizavam para a inauguração da WMcCann, que seria animada por Gilberto Gil. Pouco antes do meio-dia, falou com 29HORAS. Em seguida, no almoço, um churrasco para despedir-se da antiga sede da W/Brasil. Logo depois, mais três reuniões, e à noite, um merecido jantar com a família, Patrícia, e os filhos Homero (de seu primeiro casamento, com a artista plástica Luiza Olivetto) e os gêmeos Theo e Antonia, que há dez dias não saem juntos. O ritmo é frenético. E tem de ser assim. “Não dá pra chegar a um cliente e propor uma promoção de Natal em março porque não tive uma grande ideia”. Olivetto é um tipo e tanto. Nos idos de 60, como a maioria dos jovens, foi hippie, usou cabelo abaixo do ombro, andou de jardineira sem camisa e calçou tamanco. Na vitrola, obviamente, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Rolling Stones, Caetano, Gil, Tom Zé, entre outros tantos malucos – todos da melhor qualidade, vale destacar. E sobrou alguma coisa da fase Flower Power? “É um aprendizado, sempre sobra”, diz. “Aproveitei muito dessas experiências e vivências para estruturar minha vida com base em um não preconceito com a informação”.

42 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010


Ele aproveita o gancho para explicar por que convidou Gil para animar a festa de comemoração da WMcCann. “Ele não foi só ministro da Cultura, foi ministro ‘das culturas’, sou encantado com essa coisa das misturas, é o maior patrimônio que o Brasil tem. Isso gerou um povo bonito, sensual bem humorado, emocionado, musical, todas as coisas que são boas para minha atividade”, diz. A profissão e a paixão pela diversidade fizeram com que Olivetto tenha São Paulo como uma de suas cidades preferidas. “Quem anda comigo acha que já fui motorista de táxi”, brinca ele, explicando que conhece profundamente a cidade em que nasceu. “Uma das três maiores do mundo”, ressalta. A personalidade naturalmente integrada a todos os quadro sociais facilitou o trânsito por diferentes grupos. “Minha atividade me obriga a adequar linguagens, por isso preciso conhecer todas”. Para o publicitário, São Paulo é uma cidade muito parecida com a personalidade dele: “Ela é toda misturada. Tem o rico, o pobre, o chique, o brega, que, aliás, pra mim não é tão brega e o chique também não é tão chique”. A simultaneidade entre o cult e o analfabeto, o elitista e o popular é o que fascina Olivetto. E ele, como bom gozador, faz questão de destacar ainda outra qualidade insuperável da velha ‘Sampa’: “Está a 45 minutos de avião do Rio de Janeiro, que é lindo”.

ONDE A CIGARRA CANTA

Olivetto de prato em prato e de copo em copo em sp “Não tenho restaurante preferido, vou atrás do prato preferido. Gosto do Kinoshita, brilhante restaurante japonês, como gosto do Jun Sakamoto. Tem até dois restaurantes que oferecem pratos com meu nome, o Rodeio (hambúrguer Olivetto) e o Antiquarius (bacalhau Washington Olivetto), casas que frequento há muito tempo. Tenho o privilégio de gostar de tudo e de qualquer tipo de restaurante, vou no que é bom. Champanhe e cachaça pra mim são a mesma coisa. Se forem boas, encaro.” Kinoshita – R. Jacques Félix, 405, tel. 3849-6940. Jun Sakamoto – R. Lisboa, 55, tel. 3088-6019. Rodeio – R. Haddock Lobo, 1498, tel. 3474-1333. Antiquarius – Al. Lorena, 1884, tel. 3082-3015.

43


>entrevista

salve

motta salve a cultura brasileira contida e contada com criatividade, alegria e rigor nos livros, crônicas, colunas, programas de rádio, biografias e palestras do (muito) polivalente nelson motta por chantal brissac retratos uorapa

Jornalista, escritor, letrista, colunista, produtor cultural e musical, Nelson Motta vive seus 65 anos com a efervescência que lhe é peculiar. Casado pela quinta vez, três filhas e três netos, ele comemora o sucesso de seu 14° livro, Força estranha, lançado no início deste ano, e já mergulha em outro, que deve sair até dezembro – um romance biográfico de um grande personagem baiano –, escreve colunas para jornais, faz palestras, ouve novos talentos musicais... Super-rigoroso com a própria criação, reescreve seus textos inúmeras vezes, em um processo que ele chama de “gilbertiano”: a inspiração é o amigo João Gilberto, outro gênio da cultura brasileira que tem como característica a obsessão. “O João canta

44 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

a mesma música todo dia, anos a fio, e cada vez que ele vai cantando a música vai mudando alguma coisinha. Como uma pedra que vai rolando num rio e termina redondinha”, explica poeticamente Nelson. Nessa entrevista para a 29HORAS, que aconteceu em uma das passagens recentes do escritor por São Paulo, ele fala do Rio de Janeiro, da alegria que tem com os netos, dos novos planos e de seu prazer em escrever. O cara que participou do início da Bossa Nova, da MPB e do rock nacional, que namorou Elis Regina, que lançou Marisa Monte e que mergulhou fundo na cena underground dos anos 80 agora prefere o dia à madrugada e o trabalho à balada.


JosĂŠ Zaragoza segura a bicicleta que faz parte da sĂŠrie Yellows, de 2001

45


>entrevista

Por que você decidiu apostar nos contos em Força estranha? Eu fui um leitor de contos nos anos 70, adorava Dalton Trevisan, entre outros contistas, mas não tinha investido no gênero. Na verdade, quando comecei a pensar nesse livro, imaginava fazer um romance, mas como tinha acabado de lançar Vale tudo, a biografia de Tim Maia, achei que nunca iria encontrar um personagem de ficção melhor que o Tim. Por isso apostei em histórias curtas, linguagem direta, uma mistura de coisas que vivi, ouvi e inventei. Quanto tempo você levou? Este livro foi escrito de forma meio compulsiva, fui movido mesmo por forças estranhas. Comecei a escrever em 1º de janeiro de 2009, no Rio, depois fui para Salvador e depois de 45 dias havia feito quinze contos e quase trezentas páginas de texto. Qual é o seu objetivo ao escrever? Quero emocionar, divertir e alegrar as pessoas. Faço literatura pop de entretenimento. Eu coloco histórias, fantasias, frustrações, delírios, mas tudo dentro do filtro da objetividade literária – não escrevo para botar para fora coisas que eu não posso conter. Para isso tenho um analista maravilhoso com quem divido essas coisas há 30 anos. Eu escrevo para alegrar e emocionar o leitor e é o que eu espero dos livros que eu leio e que eu compro. O que você gosta de ler? Mario Vargas Llosa, Gabriel García Márquez, Jorge Amado, Nelson Rodrigues... dele, já li a obra inteira e estou constantemente relendo. Das pessoas mais próximas adoro o Marçal Aquino, a Patrícia Mello, o Ruy Castro, o Fernando Morais. Leio muito, mas quando estou escrevendo não consigo ler – só se for uma coisa completamente fora do meu mundo. Quando eu estava es-

46 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

Eu troco parágrafo, leio, releio, reescrevo, fico polindo. Tenho prazer em ficar nesse bordado que é de tirar coisas e não de enfeitar crevendo o Tim Maia, adorava a novela Paraíso tropical e assistia todas as noites, para dar aquela aliviada na cabeça. Costuma acompanhar as novelas? Nem sempre, mas amo as do Gilberto Braga. Nós nos conhecemos desde crianças, éramos vizinhos de prédio e, apesar de termos ido para caminhos diferentes, conversamos bastante. Costumo fazer aparições relâmpago nas novelas dele, ele sempre me convida, em geral eu apareço como eu mesmo (risos). Também gosto da Gloria Perez. Como é sua rotina? Minha vida hoje é bem diferente do que foi na juventude. Gosto de dormir cedo. Geralmente às 23h30 já capotei. Gosto da manhã e da luz do sol, quando o trabalho mais rende. Moro em frente à praia de Ipanema e adoro ver aquela praia cedinho. Mesmo quando acordo de ovo virado, fica tudo lindo... Faço uma caminhada de uma hora pelo calçadão até o Leblon, volto e começo a trabalhar. Esse passeio matinal é como um filme que vai passando naquele ar puro, a praia amanhecendo... Você comentou que é obsessivo no trabalho literário... Fui ficando muito obsessivo com o texto ao longo do tempo. Escrevo há 45 anos profissionalmente e sempre tive que dar conta de várias coisas ao mesmo tempo. Hoje faço a coluna do telejornal da

Globo, colunas para a Folha, Estadão e O Globo, o programa de rádio Sintonia Fina, além de palestras e projetos culturais. Mas é engraçado porque quanto menor é o texto, mais difícil ele se torna para ser feito. É porque não pode ter gordura nenhuma, só filé mignon. Quanto mais enxuto, melhor? Eu troco parágrafo, leio, releio, reescrevo, fico polindo. É um exercício bom para quando você faz uma biografia ou uma ficção, porque ajuda a ter a linguagem mais econômica possível. Tenho prazer em ficar nesse bordado que, na verdade, é de tirar coisas e não de enfeitar. Aprendi com o João Gilberto porque ele canta a mesma musica todo dia, anos a fio. Cada vez que vai cantando a música vai mudando alguma coisinha, é como uma pedra que vai rolando num rio e termina redondinha, o chamado método gilbertiano. Você participou da Bossa Nova e da MPB, criou músicas, foi dono de boates. O que falta fazer? Tenho uma felicidade na minha vida de poder ter tido várias fases e em cada uma delas ter vivido intensamente. Até os 40 anos eu vivi na noite. Criei a boate Dancing Days em 1976, e essa moda da discoteca inspirou depois Gilberto Braga a escrever a novela Dancin’ days. Depois ainda abri as boates Noites Cariocas, Paulicéia Desvairada e Afrikan Bar. O Noites tropicais fala dessa fase... Fala desse momento da música brasileira que vai do início da Bossa Nova ao Rock Brasil. Era uma fase de muito sexo, drogas e MPB, e muitas histórias. Aos 16 anos, no apartamento em que eu morava com os meus pais, conheci toda a turma da Bossa Nova. Começou aí uma vida nova para mim. Foi nessa época que eu conheci João Gilberto, que cantou e tocou no apartamento do meu avô, em Copacabana.


47

fotos divulgação


>entrevista

Quando você passou a gostar mais do dia do que da noite? Depois dos 40. E aos 50 virei escritor profissional com o lançamento de Noites tropicais. Acho que ser escritor é uma ótima atividade para alguém nessa faixa de idade e com o acúmulo de experiências que eu tenho. Não preciso ir mais para rua e sair procurando amigos, querendo conhecer novas pessoas. Já está de bom tamanho até aqui. Você continua um cara intenso. Eu era um cara muito mais impulsivo, mais atirado, mas continuo sendo um cara intenso. Sou do signo de Escorpião, Escorpião adora um mistério. Vivo intensamente e me relaciono com as pessoas com envolvimento total. Mas agora eu tenho o privilégio, pela minha estrada profissional, de escolher: só faço o que eu quero. Ao mesmo tempo, isso não me dá nenhuma desculpa para qualquer eventual falta de qualidade. Eu detesto passar a minha mão na minha cabeça. Sou super-rigoroso comigo e espero ficar cada vez mais. E em relação aos filhos, à família? Em relação ao comportamento das pessoas sou bem tolerante, gosto da diferença, não me incomodo. Desde que as pessoas sejam educadas e afetuosas, tolero qualquer crítica e discordância. Também em relação ao meu trabalho, não tenho problema com isso. Vivo muitíssimo bem com a minha mulher, a Andrea Jordão, convivo bem com as minhas filhas e os meus netos. Você encontra bastante os netos? Tenho um neto de 13 anos, maravilhoso, uma neta de 8 que é uma gatinha e já escreve coisas lindas, e uma menina de 3. Os maiores saem muito comigo, levo a shows, ao Maracanã (eles são fluminenses e adoram), a restaurantes. Na verdade, dou tudo o que eles pedem e

48 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

às vezes até mais. Sou um avô totalmente corruptor, permissivo e sem limites (risos).

missividade corrompem quando têm o sentido de suborno para ganhar o afeto. E criança é difícil enganar.

Suas filhas ficam bravas? Não ficam porque eu uso a lei da causa e efeito. Meu neto é tão estudioso, ajuda as irmãs, quando dou algum presente explico que ele merece e isso fica implícito. Para minhas filhas dei tudo o que podia, às vezes até o que não podia. Na infância e adolescência delas eu pensava diferente: ‘sei lá o que vai ser a vida dessas meninas, então que pelo menos agora seja ótima’. E deu tudo certo: todas são profissionais sérias, administram suas vidas, não são mimadas. Eu acho que o dinheiro e a per-

Você continua a revelar talentos? Faço um programa de rádio FM (aqui em SP vai pela Eldorado) que vai pelo Brasil todo. É uma música por dia, uma plataforma de lançamento de artistas novos nacionais e internacionais. É o melhor que eu posso fazer por um artista novo nesse momento. Explico as referências, analiso, ponho no meu site, toco a música – as rádios acabam incorporando na sua programação. Este é o meu serviço social, mas dá um trabalho danado.

Desde que as pessoas sejam educadas e afetuosas, tolero qualquer crítica e discordância

Muita gente o procura? Muita. Vem de tudo que é lugar, mandam coisas. Tem um lado chato que as pessoas acham que basta você botar a mão em cima para dar certo ou que eu tenho tempo de ouvir dez músicas de um desconhecido com atenção para depois simplesmente dar uma orientação. Eu ouço e se tiver algo que interessa coloco no rádio, não vou orientar carreira de ninguém porque isso é um trabalho full time e custa caríssimo, tô aposentado. As pessoas falam ‘eu que-


album de família

4 2 1

11

12

17

7

6

5

3

15

14

13 18

24

19

8

9

10

16 20

21

22 23

Na pág. oposta, Nelson hoje, por Uorapa. Acima, o encontro de bambas da música no Rio, em meados dos 1960, em prol da música de carnaval: 1. Lenita Plocynska, 2. Edu Lobo, 3. Tom Jobim, 4. Torquato Neto, 5. Caetano Veloso, 6. Capinam, 7. Paulinho da Viola, 8. Sidney Miller, 9. Zé Ketti, 10. Eumir Deodato, 11. Olivia Hime, 12. Helena Gastal, 13. Luis Eça, 14. João Araújo, 15. Dori Caymmi, 16. Chico Buarque, 17. Francis Hime, 18. Nelson Motta, 19. Vinicius de Moraes, 20. Dircinha Batista, 21. Luiz Bonfá, 22. Tuca, 23. Braguinha, 24. Jandira Negrão de Lima

29Hs em SP com nelson motta FUTEBOL – “O Pacaembu é o melhor estádio do Brasil. Nasci em São Paulo e costumava ir com os meus avós corinthianos aos jogos.” Pacaembu – Pça. Charles Miller, s/n˚, tel. 6846-6000.

ro ser a nova Marisa Monte’, mas não posso controlar a fantasia das pessoas. Com a Marisa foi um ano direto de trabalho incansável e um envolvimento profundo. Fora que o tempo provou que ela é realmente uma grande artista. Um conselho para novos escritores? Digo para sempre botar no computador um tipo de letra corpo 18, enorme, para começar a escrever. Porque aí você vai escrever e ver o real peso das palavras. Quando escreve um monte de frases numa letrinha pequena igual formiguinha, você lê o texto e nem nota. Quando aumento, sempre digo ‘meu Deus do céu, que barbaridade!’, e vejo realmente o peso de cada palavra. Isso é bom para escrever bem. O que está escrevendo agora? Um romance biográfico de um grande personagem baiano, mas não quero fa-

lar mais sobre isso. Para esse ano ainda. PIZZA – “Qualquer pizzaria de Passa muito tempo no computador? Estou quase indo para uma clínica de desintoxicação, porque fico grudado o dia inteiro na internet (risos). Mas eu tenho que encontrar novos temas para as minhas colunas e para o telejornal, fora a pesquisa dos livros. Reviro jornais estrangeiros e leio uma porrada de blogs. Sou viciado em blogs de política, é quase uma vergonha, mas não consigo deixar de chafurdar naquela lama. Para mim, o computador e a internet são a maior invenção dos últimos tempos. Melhoraram a minha vida, têm tudo que eu amo: cinema, literatura, artes gráficas, música, possibilidade de escrever. Sou do tempo do carbono e odiava a máquina de escrever. A internet poupa tempo de tarefas inúteis e dá mais tempo para lapidar o texto, fazer coisas que só você pode fazer.

esquina aqui é um sonho para um carioca que morou na Itália. Uma delas é o Camelo.” Camelo – R. Pamplona, 1873, tel. 3887-8764.

MÚSICA – “Gosto muito da Sala São Paulo e do Tom Brasil. Esta tem uma acústica perfeita.” Sala São Paulo – Pça. Júlio Prestes, 16, tel. 3367-9500. Tom Brasil (novo HSBC Brasil) – R. Bragança Paulista, 1281, tel. 4003-1212.

TEATRO – “Curto a cena underground do teatro paulistano, como o Satyros.” Satyros I e II – Pça. Roosevelt, 134 e 214, tel. 3258-6345.

JANTAR – “Gosto da Figueira Rubaiyat, que tem um ambiente gostoso e uma carne ótima.” Figueira – R. Haddock Lobo, 1738, tel. 3087-1399.

49


>especial inverno


balada do frio

Campos do JordĂŁo, o destino mais procurado nas fĂŠrias de julho, acena com seu maior festival de mĂşsica, passeios, restaurantes e noitadas

por kike martins da costa


>especial inverno

O movimento e a agitação durante o feriado de Corpus Christi e no fim de semana do Dia dos Namorados já deixaram bem claro que, entra ano e sai ano, a cidade continua sendo o destino mais quente da estação, apesar do frio – ou melhor, em grande parte, justamente por causa dele. Como acontece toda temporada, novos hotéis abrem suas portas, restaurantes lançam pratos inéditos, mais baladas e lojas paulistanas sobem a serra e inauguram filiais no alto da Mantiqueira. Todo esse burburinho se intensificou, especialmente nos últimos anos, por causa de um evento clássico e importante, que está em sua 41ª edição: o Festival de Inverno, o maior festival de música clássica da América Latina, que reúne, durante quatro semanas, quinze orquestras de todo o país, inclusive a OSESP (como orquestra residente), solistas e grupos de câmara internacionais e alunos bolsistas de várias partes do Brasil que podem conviver nesse período com professores-músicos que estão entre os maiores do mundo. É a oportunidade de ouvir solistas de renome como o violonista Gilles Apap − um verdadeiro astro pop da música erudita, famoso por arrebatar as plateias com suas interpretações de Mozart e também por ser um exímio surfista nas horas vagas –, o violoncelista Marc Coppey e o violonista Fabio Zanon, além de um grupo seleto de pianistas. Este ano, o evento celebra os 200 anos do nascimento do polonês Frédérik Chopin. Outros destaques da programação são as apresentações da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (Osesp), sob a regência do francês Yan Pascal Tortelier, e os recitais dos brasileiros Nelson Freire (piano) e Antônio Meneses (violoncelo). São 83 concertos, além dos já tradicionais workshops para jovens bolsistas que vêm do Brasil e de outros países.

52 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

Quem prefere programas mais “terrenos” como jantares, comprinhas, noitadas e badalações, também não fica na mão no alto da serra. Há tantas opções, que optamos por selecionar as principais com um grupo de pessoas bacanas, que estão sempre em Campos. O VJ e humorista Felipe Solari, a apresentadora Renata Maranhão,

os empresários José Otávio Marfará e Stella Jacintho, a consultora de moda Ana Cury, a cantora Aline Rosa e o stylist Raphael Mendonça revelam, abaixo, o que gostam de fazer nas férias de julho em Campos do Jordão. Os campeões de citações são os restaurantes Toribinha, em Gavião Gonzaga, e Gato Gordo, em Descan-


Acima, escultura do Museu Felícia Leirner; na pág. oposta e ao lado, o visual relaxante do Jardim Amantikir

Opções para quem quer contato com o verde da serra não faltam em Campos. o Museu Felícia Leirner, o Horto Florestal e o Jardim Amantikir (Mantiqueira, em dialeto indígena) são lugares ideais para toda a família 53


>especial inverno

O Grande Hotel é conhecido por sua alta gastronomia, que inclui uma adega com os melhores vinhos nacionais e internacionais

sópolis. “As fondues do Toribinha são incríveis, ninguém faz tão bem nem tem um clima tão autêntico”, opina a empresária Stella Jacintho, dona da grife Thelure. A cantora Aline Rosa, da banda Cheiro de Amor, também indica o Toribinha como point para quem procura um lugar aconchegante para comer uma fondue, mas quando o assunto é uma boa truta, recomenda o Gato Gordo. “A truta com ervas é ótima, e as sobremesas são deliciosas”, completa. “Quando vou lá, não deixo de pedir uma batata assada”, adiciona a consultora Ana Cury. “O Gato Gordo tem um deck que é delicioso para curtir com os amigos numa tarde ensolarada de inverno. Dá para ouvir o riachinho que passa ali perto e observar os pássaros e esquilos que vivem na região. Fica longe do centro e, se estiver frio, tem uma lareira que aquece os visitantes e cria uma atmosfera romântica. Além da truta, gosto muito das berinjelas preparadas no forno a lenha”, revela a apresentadora Renata

54 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

Maranhão, do telejornal Leitura dinâmica, da RedeTV!. Mais dois restaurantes foram lembrados pelas personalidades ouvidas pela 29HORAS: o Ludwig e o Confraria do Sabor. “O Ludwig é maravilhoso. Tem um salão que mistura sobriedade e clima de montanha, além de pratos deliciosos como as fondues e as especialidades alemãs”, opina o jovem Roberto Coelho, representante da marca inglesa Gola no Brasil. No Confraria do Sabor, há duas atrações: o suflê de alcachofras e o pato com molho de cerejas e purê de batatas aromatizado com queijo português Serra da Estrela. O chef e proprietário, Fernando Couto, é uma simpatia. Outro clássico que nunca sai de moda é o Grande Hotel, inaugurado em 1944 e reformado nos anos 80. Além de confortáveis instalações e três gostosos restaurantes, terá este ano apresentações de stand up comedy protagonizadas por Marco Luque (do programa “CQC”) e Evandro Santo

(o Christian Pior do programa “Pânico”). “Sempre que vou a Campos, procuro ficar no Grande Hotel”, diz o empresário José Otávio Marfará, dono das academias de ginástica Reebok Sports Club. Agora, se você quer um pouco mais de agitação, a dica é o bar Blá, que abriu no ano passado em São Paulo e agora ganha uma filial temporária na serra. “Ficou muito bacana a filial que o Bruninho Dias inaugurou em Campos do bar Blá. Eu recomendo”, sugere José Eduardo de Souza Aranha, sócio da grife de roupas masculinas Zapalla. Para quem ainda não conhece, o Blá paulistano tem um badaladíssimo espaço no Jardim Paulista que já atraiu, entre tantos outros, roqueiros internacionais de passagem por São Paulo, como Sting e os integrantes da banda The Killers. E, falando de filiais paulistanas, que tal conhecer o P.J.Clarke’s de Campos do Jordão? Pois é, o restaurante de Maria Rita Pikielny está com um


No alto, pizzaiolo em ação na A Arte da Pizza, que fica dentro do Grande Hotel; acima, auditório Claudio Santoro e suíte da Pousada Villa Casato

endereço temporário na serra. Com visual parecido com o da matriz novaiorquina e com o endereço do Itaim, o local é ideal para quem quer comer um hambúrguer bem feito ou um delicioso cheesecake com calda de frutas vermelhas. Se você prefere frutas vermelhas mais frescas, recém-colhidas de uma plantação ali do lado, visite o complexo gastronômico da fazenda

Um clássico que nunca sai de moda é o Grande Hotel, inaugurado em 1944 e reformado nos anos 80. este ano tem apresentações de stand up comedy protagonizadas por Marco Luque

da Baronesa Von Leithner, no Alto da Boa Vista. Lá, além da área onde são cultivadas amoras, mirtilos (blueberries), framboesas, morangos e uvas chardonnay e cabernet sauvignon, há uma fábrica de geleias, um restaurante, uma lojinha e um café ideal para um chá ou um chocolate ao cair da tarde, com uma sensacional vista para o pôr do sol na Pedra do Baú. “Passeios como esse, em contato com a natureza, são o melhor de Campos”, diz o humorista Felipe Solari, do programa de TV Legendários. Opções para quem quer contato com o verde da serra não faltam em Campos. Ali perto da fazenda da baronesa fica o Museu Felícia Leirner, uma propriedade enorme com esculturas expostas ao ar livre que valem uma visita – um programa divertido para adultos e crianças. Em outras extremidades da cidade ficam o Horto Florestal (em Descansópolis) e o Jardim Amantikir (Mantiqueira, em dialeto indígena), com centenas de es-

pécies de flores, arbustos, cipós, capins e árvores. Mas se você quer ainda mais paz, tente um passeio off-Campos. As cidades vizinhas têm atrações incríveis, menos movimentadas, mas igualmente charmosas. Em Santo Antônio do Pinhal, a dica é o restaurante Donna Pinha, onde é possível degustar uma deliciosa truta com pinhões a preços razoáveis e num ambiente moderno e ao mesmo tempo aconchegante. Em Gonçalves, um pouco mais além, funciona o Janelas com Tramelas, bar e bistrô mineiro tocado pelos irmãos Fernando e Juliano Basile, que já trabalharam com o consagrado Alex Atala em São Paulo. “Esse lugar é um achado! Me apaixonei pela compota de ovos queimados que comi de sobremesa. Repeti várias vezes, sem culpa”, conta o stylist Raphael Mendonça. 41ª edição do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão – de 3 de julho a 1º de agosto. www.festivalcamposdojordao.org.br

55


>viagem

passione...

Cena viscontiana do lago de Como: experiĂŞncia visual para superar todas as expectativas


...

ou um passeio ao norte da itália até a suíça

texto e fotos natale giramondo


>viagem

Queridos passageiros, sem dúvida alguma, o que define a Itália como potência política e econômica é a somatória das riquezas de suas regiões. Mas o que a torna especialmente atraente no grupo dos cinco países com maior afluxo de turismo internacional em todo o mundo é o que as divide, as particularidades maravilhosas de cada uma dessas regiões, verdadeiros micro-países. E aproveitando toda a passione que – não é de hoje – a região da Toscana exerce sobre o viajante brasileiro, vamos subir por aí rumo ao norte da Itália, até avançarmos um pouquinho (demais!) sobre a Suíça italiana. Nossa viagem começa sempre com um bom planejamento. Procure nos sites de busca de turismo que normalmente indicamos (www.decolar.com, www.hoteis.com, www.hertz. com.br, www.venere.com, www.tam.com.br, www.europcar. com.it, e outros) as melhores opções (com um mês de antecedência) para seu aéreo, seus hotéis e sua hospedagem. Faça como a Famiglia Giramondo: busque os melhores hotéis pelo menor preço possível, e evite as indicações cujos preços estejam além do que oferecem hotéis similares. Com um carro alugado, você poderá encontrar invariavelmente uma excelente alternativa de hospedagem quatro ou cinco estrelas por um preço razoável. Não se esqueça, a crise na Europa é verdadeira. Opte pela qualidade, com bons preços. Passemos ao nosso roteiro. Ponto de partida: Milano, o coração do norte da Itália, cem por cento estratégica para esta viagem em que peregrinaremos por Florença, Bolonha, Como e Lugano. Ficaremos três dias em Milão para energizarmos mente e corpo em função dos dias seguintes. Capital da moda e do luxo italianos, recomendamos muita caminhada por suas ruas e praças, especialmente pelo centro histórico. Obrigatórias as visitas às suas famosas galerias: a Vittorio Emanuele II, ao lado do Duomo; a Del Corso, na via Vittorio Emanuele, e a da via Manzoni. Uma visita ao Duomo também é absolutamente necessária. E fique atento para a fantástica programação cultural desta metrópole: não deixe de acessar sites como o www.enit.it ou o www.milanoinfo.eu para saber das atrações, feiras e exposições que rolam no período da sua viagem. Se tiver oportunidade de assistir a um jogo da Inter ou do Milan... Dio mio! Não perca por nada! Visitar o Teatro alla Scala é a grande motivação de milhares de turistas que escolhem viajar a Milão. A temporada de óperas se inicia tradicionalmente no dia 7 de setembro. E, claro, entre as cidades italianas, Milão talvez seja a que per-

os três primeiros dias em milão são absolutamente necessários para energizarmos corpo e mente em função dos dias seguintes

A viagem de Natale Giramondo foi integralmente proporcionada por 29HORAS. A reportagem não tem compromisso ou obrigação com quaisquer das pessoas, empresas ou organizações nela citadas.

58 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010

No alto, posto avançado dos famosos chocolates Venchi, em Bolonha. Acima, happy hour bolonhesa, sempre deliciosa e bem sortida em qualquer lugar que a ofereça


Acima, a energética Milão como em um fotograma do cinema neo-realista italiano. Abaixo, sequência dos infindáveis pórticos de Bolonha. Ao lado, o Duomo de Como, visual belíssimo para um almoço perfeito

59


>viagem

Acima, Ponte Vecchio, em Florença, onde reside a mais antiga tradição da ourivesaria artesanal. Ao lado, a bela Basílica de San Lucca, em Bolonha. Na página oposta, flores e pôr-do-sol à beira do lago de Como

mita as mais intensas experiências gastronômicas. Uma passeggiata pelas ruas Spadari e Speronari basta para se ter uma ideia da abundância e da qualidade dos produtos milaneses. Rotisserias, restaurantes, enotecas e doceiras incríveis se encontram por toda a cidade. Da antiga cozinha milanesa, recomendamos dois restaurantes imperdíveis a preços muito acessíveis. O primeiro é a Antica Osteria Stendhal, na via Ancona, 1 ; o outro, famoso e honestíssimo, é o Quattrocento, na via Campazzino, 14. Não deixe de provar o minestrone seguido do grande risoto de açafrão e ossobuco. Só de pensar... Entre os doces, destaque para o imperdível panetone da Ambrosiana, na via Rugabella, 1. Fecha aos sábados – mas o panetone rola o ano todo. E se toda a Itália se orgulha de seu famoso gelato, o rei dos cremes e sorvetes fica em Milão: o Rossi, sempre lotadíssimo, na Viale Romagna, 23. Energizados e adaptados, seguimos com a nossa “máquina” rumo a Firenze. Não deixe de parar em qualquer um dos espetaculares postos de gasolina com serviços da rede Autogrill para tomar um expresso e comer um panino. Dá vontade de ser caminhoneiro para não sair mais da estrada. São

60 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010


florença é em si a passione, linda, deliciosa, eternamente jovem, a meca do apaixonado três horas incríveis pelas estradas da Toscana até chegarmos a Florença, a capital da arte e arquitetura renascentistas. O roteiro das artes é mais que obrigatório. Comece pela Galleria Degli Uffizi: encarar de frente seus Michelangelo, Da Vinci, Botticelli, Giotto e outros é o início de uma experiência alucinante. Depois passe à Galleria dell’Accademia para admirar o David, obra-prima de Michelangelo. Florença é a verdadeira passione, linda, deliciosa, eternamente jovem – uma cidade de estudantes, viajantes, gente bonita e divertida. Nas lojinhas do Ponte Vecchio, a velha ponte sobre o rio Arno, desfrutamos das obras únicas, em ouro e prata, dos últimos grandes artesãos da ourivesaria. Siga daí ao Mercato Centrale, onde além do visual das frutas, dos cogumelos, das trufas, alcachofras e favas encontra-se, no seu miolo, um restaurante do qual você jamais esquecerá. Tudo aí é preparado com os ingredientes fresquíssimos à mão no mercado – é outra dica imperdível. Florença merece no mínimo três dias inteiros, os dois primeiros seguindo as dicas anteriores e explorando toda a parte histórica. Faça caminhando. Para o terceiro dia, programe

um passeio de carro à rodovia do Chianti. Além do visual maravilhoso dos girassóis, das videiras e das oliveiras, você encontrará, a mais ou menos 40 quilômetros da cidade, o epicentro da moda italiana: os laboratórios e as fábricas da Prada e da Dolce & Gabbana. Eles oferecem compras inacreditáveis a preço de outlet. Há alguns anos nasceu um shopping de grifes, vizinho às fabricas, que transforma qualquer ser normal num consumidor feroz (confira em www.themall.it). E volte rapidamente a Florença. Só a brisa que sopra à beira do Arno pode recuperar tanta energia “perdida”.

No dia seguinte, siga rumo a Bologna, no coração da região da Emilia Romagna, distante 95 quilômetros que se passam sem perceber. Há ótimos hotéis, dos quais recomendamos o I Portici, um cinco estrelas ao preço de três. Bolonha é conhecida como a cidade dos arcos. Milhares de pórticos permitem que, em tempo chuvoso, você caminhe por praticamente toda a cidade sem se molhar. A cidade é a sede da mais antiga universidade do mundo ocidental e a culinária é o grande orgulho da sua população.

61


>viagem Os tortellini recheados e o delicioso tagliatelle al ragu são um perigo, deliciosos. A mais saborosa mortadela é parte do couvert das principais cantinas. Para provar o verdadeiro spaghetti alla bolognese, recomendamos dois tradicionais restaurantes: o Diana ou o Donatello. Depois de visitar a Piazza Maggiore, com seus três palácios e a Basilica de San Petronio, pare para descanso e admiração frente à Fontana Del Nettuno. Programe o gran finale em Bolonha com uma visita à Basilica de San Lucca, um passeio que dificilmente as palavras conseguiriam descrever.

E lá vamos nós rumo à Svizzera, a Suíça, a duas horas de carro de Bolonha. Primeira parada: Como, ainda Itália, na fronteira com a Suíça italiana. Algo para superar todas as expectativas. Instalada numa região de montanhas e lagos, bem ao norte da Lombardia, Como é um pequeno paraíso desta nação tão maluca (sempre no bom sentido). Situada às margens do lago de mesmo nome – no formato muito peculiar de um “Y” invertido, que proporciona maravilhosa vista dos Alpes –, a cidade é muito charmosa. Em seu centro encontra-se a elegante Piazza Cavour, com seu belíssimo Duomo do século 14. Almoce na praça, vale o visual. Deixe para tomar o café acompanhado de um cannoli em uma das inúmeras rotisserias que circundam a praça. Para a estadia, recomendamos o Grand Hotel di Como, onde um quarto custará perto de 150 euros. Descansados, seguimos à etapa final, que tomará dois dias, desta peregrinação ao norte da Itália: Lugano. (Ops... Lugano é parte integrante da Suíça italiana, mas parece que simplesmente esticamos para mais uma cidade da Lombardia). Recomendamos a hospedagem simples mas muito honesta, clean e bem localizada que oferece o Holiday Inn Lugano Centre, próximo ao lago que leva o nome da cidade. No verão, Lugano é para ser curtida ao redor do lago; no inverno, pela proximidade, serve de base para a excelente estação de esqui de Interlaken. O ponto “alto” (nos dois sentidos) da cidade é o funicolare que leva ao cume de uma das “pirâmides” que dominam o lago de Lugano, o monte San Salvatore. Do topo de seus 912 metros se tem uma visão geral dos lagos – uma loucura! O excelente restaurante Capo San Martino, também à beira do lago, proporciona outro visual incrível – e este é curtido ao som de músicos que brindam o jantar com uma Bossa Nova brasileira inacreditável. Prove o espaguete com frutos do mar. Depois visite o Fox Town Shopping e Casino. E volte rapidinho para casa: você estará a menos de duas horas do aeroporto de Malpensa, em Milão. Senhores passageiros, somos movidos por aquele famoso provérbio italiano: Chi cerca, trova! (quem procura, acha!). É procurando que sempre encontramos as melhores dicas para vocês. Que sejam proveitosas. PS- Agradecimentos especiais a Fernanda Morici Longobardo, verdadeira embaixadora do turismo italiano no Brasil. Para mais informações, consulte www.enit.it.

62 | 29HORAS | de 29 de junho a 29 de julho 2010


No verão, lugano é para ser curtida ao redor do lago. No inverno, é base para o esqui

O lago de Lugano, visto do ponto “alto”, em mais de um sentido, da cidade: o monte San Salvatore.


dezembro 2009

por maria cecília maciel

88 Fachada da loja de design e decoração Micasa

96 O Centro da Cultura Judaica traz a exposição Portinari em Israel

férias ou não, é época de diversão julho, mês de férias escolares, tem uma boa programação para quem fica na cidade, como musicais, shows, peças e estreias no cinema

Mesmo sendo a Copa do Mundo o ponto alto da temporada, pelo menos até o dia 11 de julho, nem por isso a programação do mês está menos atraente na cidade e arredores. Há muito o que ver e fazer: de tradicionais eventos, como o Festival Internacional de Inverno em Campos de Jordão a espetáculos inéditos, como os musicais Jekyll & Hyde e Gypsy, além do Slava’s Snowshow, da famosa companhia circense de palhaços russos, que vem pela segunda vez ao país. O futebol também vai dividir as atenções com a vela, em Ilhabela, com o encontro de motos clássicas, no Centro, e com

64 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010

78 Prato do festival Sabores da África, no shopping Vila Olímpia

a gastronomia, seja nos recém-abertos restaurantes e casas noturnas ou nos diversos menus repaginados para a estação. Para quem pretende dar uma escapada, a agenda 29HORAS tem sugestões bem bacanas de pousadas, restaurantes e spa, fora da cidade. Aproveite! mariacecilia@29horas.com.br


88 Interior do Spa Colonial Med, em Itanhaém

85 A trupe do Teatro Mágico se apresenta no Carioca Club, em Pinheiros

os destaques do mês

O quê? Novas salas de cinema no Kinoplex Vila Olímpia. Por quê? São as duas primeiras salas VIPs dos cinemas do Grupo Severiano Ribeiro. As chamadas Platinum têm 98 lugares, poltronas de couro com apoio para os pés, bombonière, bilheteria especial (ingressos de R$ 37 a R$ 49) e uma recepcionista à disposição para conduzir o cliente até o seu lugar numerado. Há também uma sala 3D e outras quatro que seguem o conceito da marca, com telas gigantes, formato stadium, poltronas reclináveis e poltronas especiais para namorados. Shopping Vila Olímpia – R. Olimpíadas, 360, Vila Olímpia, tel. 3047-6001.

23h às 29h

O quê? Os sites do Circuito Bares da Copa e da Seleção Brasileira de Bares. Por quê? Nesses dois sites você encontra os melhores bares para assistir aos jogos da Copa 2010, além de todas as informações para acompanhar as programações e atrações, tais como combos e pacotes completos de gastronomia, drinques e petiscos temáticos, horários especiais, bolões, premiações, distribuição de camisetas, acessórios para o torcedor e muito mais. Confira nos sites: www.circuitobaresdacopa. com.br e www.selecaobrasileiradebares.com.br

17h às 23h

O quê? 37a Edição da Rolex Ilhabela Sailing Week. Por quê? É o mais tradicional e importante evento do Yacht Club de Ilhabela e uma das maiores e melhores provas esportivas da vela sulamericana e brasileira. Este ano é o quarto consecutivo da parceria com a Rolex, o que consolida o YCI na elite dos campeonatos mundiais de vela de oceano ao redor do mundo. A competição reúne 150 veleiros e será disputada de 17/7 (cerimônia de abertura, às 20h) a 24/7 (1a Premiação, às 19h30, e 2a Premiação, às 21h). Av. Força Expedicionária Brasileira, 299, Ilhabela, SP, tel. 33756565. www.risw.com.br

11h às 17h

5h às 11h

confira as sugestões que servem para todos os dias de sua semana O quê? Comitê Club. Por quê? A nova casa noturna leva a grife dos empresários Ale Youssef, Bruno Lista, Marcelo Bassarani e Maurizio Longobardi (leia-se Brancaleone, Urbano, Grazie a Dio!, Studio SP e Geni Club). A proposta é agradar artistas e público, oferecendo shows de músicos conceituados a preços acessíveis. Com menos de um mês de abertura, já recebeu Arnaldo Antunes, Otto, Elza Soares, Mark Lanegan e as bandas The Girls, de São Francisco, e Men, de Nova York, entre outros. De qui. a seg.: a partir das 22h, exceto sáb.: a partir das 24h. R. Augusta, 609, Bela Vista, tel. 3237-3068.

65


terça, 29

junho 2010

5h às 11h

gastronomia O quê? Cupcake de pamonha e bolo tipicamente decorado da padaria Benjamin Abrahão – Mundo dos Pães. Por quê? Para comemorar a última festa junina, o Dia de São Pedro. Além das duas delícias há outros itens tradicionais da época, como a broa mineira, a broa de fubá e o pão de ló de milho recheado e coberto com creme de coco. De seg. a dom.: das 6h às 21h30. R. José Maria Lisboa, 1397, tel. 3061-4004 e mais sete endereços. www.benjaminabrahao.com.br

11h às 17h

evento O quê? Mostra Prá cachorro da Matilha Cultural. Por quê? Tem programação especial para cães e seus donos que discute o papel social do cachorro e realiza ações pela adoção e contra o abandono. São exposições, filmes, fotografias e passeios com direito a cardápio especial para os bichinhos no café da Matilha Cultural e até cinema adaptado para a audição canina. Até 3/7. De ter. a sáb.: das 12h às 20h. R. Rego Freitas, 542, Centro, tel. 3256-2636. Copa 2010, em Loftus Versfeld Stadium, Pretoria, 1º F x 2º E, às 11h. No Green Point Stadium, Cape Town, 1º H x 2º G, às 15h30.

17h às 23h

teatro O quê? 72ª Mostra do Teatro Escola Macunaíma. Por quê? O evento apresenta, até 26/7, 30 espetáculos dos alunos da escola, que oferece um dos mais tradicionais cursos profissionalizantes do país e é a única que possui cinco teatros completos, para que os aprendizes possam exercitar, desde cedo, a interpretação em um palco de verdade. Na programação, peças como Cyrano de Bergerac, Um sopro de Clarisse, Bonitinha mas ordinária, O despertar da primavera, Cross Hamlet e O bem-amado, entre outras. R. Adolpho Gordo, 238, Barra Funda, tel. 36670807. www.macunaima.com.br

23h às 29h

concurso O quê? Concurso cultural promovido por Nando Reis. Por quê? O cantor e compositor, em parceria com a agência de marketing digital GrudaemMim, vai escolher mensagens e declarações de amor em vídeos de seus fãs. Elas precisam ter até dez segundos e serem postadas pelo YouTube. Os links devem ser enviados até o dia 31/7 para: nandoreis@ grudaemmim.com.br, acompanhado de nome, e-mail, data de nascimento, cidade e estado. Os selecionados vão integrar o vídeo da música Pra você guardei o amor, que será exibido durante os shows do cantor na turnê do disco Drês. www.nandoreis.com.br

66 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


quarta, 30

junho 2010

O quê? Escola Harmonia. Por quê? Oferece nas duas unidades (Moema e Jardins), durante o mês de julho, cursos de férias para alunos regulares e também de outras escolas. No mês das férias escolares, crianças de um ano e meio a cinco anos poderão participar de brincadeiras como construção de brinquedos com sucata, dobraduras, jogos simbólicos e caça ao tesouro, entre outras atividades de programações de meio período (8h às 12h ou 13h às 17h) ou horário integral (8h às 17h), com almoço incluso. R. Araguari, 96, Moema, tel. 3884-9153, e Al. Casa Branca, 583, Jardins, tel. 3884-9153.

5h às 11h

criança

cinema

11h às 17h

O quê? Estreia do filme Eclipse. Por quê? Na terceira parte da saga Crepúsculo, a história continua com a volta de Edward a Forks e novos perigos em vista, como a aproximação da formatura e o fim do prazo dado pelos vampiros Volturi para Bella tornar-se um deles. Nas grandes redes de cinemas da cidade, como Cinemark, UCI e PlayArte.

O quê? A exposição de Astréa Ribeiro: You will never be alone. Por quê? A mostra, que estreia dia 30 em uma vernissage das 18h às 22h, reúne 26 telas a óleo dessa talentosa artista plástica paulistana. Astréa define sua obra como abstrata, depois de um longo período trabalhando com o figurativo. “Deixo o pincel e a tinta me darem as diretrizes, deixo ao acaso”, explica a artista, que teve nessa mostra a curadoria de Edes Francesca Dalle Molle. O resultado é instigante e prazeroso. Vale a pena conferir. Até 7 de julho, das 13h às 19h. Galeria 1464 F – R. Fradique Coutinho, 1464, fundos, tels. 3031-0130 e 9237-3215.

17h às 23h

arte

O quê? Hell on High Hells. Por quê? Último dia da festa de rock itinerante, idealizada por Lu Riot, DJ e promoter. O evento, que comemora sete anos, abriu espaço para várias bandas, como Cansei de Ser Sexy, Atari, Funhouse, Inferno e CB, por exemplo, sob a batuta de Lu, André Vasco e Leandro Pankk. Traz os principais ícones do rock paulistano nas pick-ups, pocket shows e performances, entre outras surpresinhas na noite. R$ 20. Às 23h45. Hot Hot – R. Santo Antônio, 570, Bela Vista, tel. 2985-8685.

23h às 29h

balada

67


quinta, 01

Julho 2010

5h às 11h

design O quê? 10ª edição do Programa Jovens Profissionais. Por quê? Com o tema Design para um mundo melhor, o programa que conta com 1.341 inscritos de 24 estados brasileiros e um da Argentina, selecionou 65 profissionais nas categorias Design de interiores, Artes e conceitos, Paisagismo e Estudantes, que apresentam suas propostas e projetos para o público no Lar Center. Até 10/7. De seg. a sáb.: das 10h às 22h, dom.: das 14h às 20h. Av. Otto Baumgart, 500, Vila Guilherme, tel. 2224-5959. www.jovensprofissionais.com.br

11h às 17h

arte O quê? Instalação Per gli ucelli, da gaúcha Vera Chaves Barcellos. Por quê? É composta por 384 lâmpadas brancas e amarelas que acendem e apagam em ritmo alternado, 2.500 taças de vidro, artesanalmente modificadas, e por uma base de vidro em formato octogonal, preenchendo toda a parte central do museu. Faz parte do projeto Octógono Arte Contemporânea da Pinacoteca do Estado de São Paulo. Até 4 de julho. De ter. a dom.: das 10h às 17h30. R$ 3 e R$ 6. Grátis aos sábados. Pça. da Luz, 2, Centro, tel. 3324-1000.

17h às 23h

teatro O quê? El último herdeiro – Cia de Teatro Viaje Inmóvil (Chile). Por quê? Peça da Mostra Internacional de Teatro do Centro Cultural do Banco do Brasil. A montagem é assinada por Jaime Lorca, ex-integrante da companhia La Troppa, bastante conhecida pelo sucesso de Gemelos, de Agota Kristof. Aqui Lorca se vale de atores e bonecos para contar a história de um vassalo do rei de Espanha que chega ao Chile colonial como herdeiro de terras e criações de cavalos. Dias 1 e 3 de julho, às 19h30, e 4 de julho, às 18h. R. Álvares Penteado, 112, Centro, tel. 3113-3651.

musica O quê? Redecard Conexão Brasil – Gincana Cultural. Por quê? Tem o Baile do Simonal com a participação de Paula Lima e Jorge Ben Jor, 1 de julho, às 22h; Skank, dia 2 de julho, às 22h; e Jota Quest, dia 3 de julho, às 22h. Espaço das Américas – Rua Tagipuru, 795, Barra Funda, tel. 3829-4899. www.espacodasamericas.com.br

música

WWW.ENCONTROEXPLOSIVO.COM.BR VERIFIQUE A CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA

16 DE JULHO NOS CINEMAS

23h às 29h

TM & © 2010 Twentieth Century Fox Film Corporation. Todos os direitos reservados.

O quê? Trixmix cabaré contemporâneo. Por quê? O espetáculo acontece sempre às primeiras quintas-feiras do mês e oferece ao público várias vertentes artísticas num único palco: circo, acrobacia, música, stand-up, trapézio e dança, entre outros. Após o show, DJs convidados assumem o som, as mesas se afastam e público e artistas se misturam para uma festa sem hora para terminar. Para quem quiser curtir só a balada, a bilheteria reabre às 23h15, com preço especial. A partir das 21h30. R$ 20 e R$ 40. ClubEazy – Av. Marquês de São Vicente, 1767, Barra Funda, tel. 3611-3121.

68 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


sexta, 02

julho 2010 ABERTA A TEMPORADA DE CAÇA.

gastronomia

AGORA EM TERRITÓRIO INIMIGO. 5h às 11h

O quê? 22° Festival do Morango da doçaria Amor aos Pedaços. Por quê? Para experimentar uma ou mais opções das 27 receitas, entre bolos, merengues, tortas, doces, rocambole e até sorvetes, à base de morangos, incrementadas com chocolate, chantilly, marshmallow, trufa e pão de mel, entre outras. O destaque deste ano é o Bolo Surpresa, com recheio de mousse e cobertura feitos com chocolate meio amargo e morangos. Até 31 de outubro em todas as lojas da rede. SAC: 3506-0777. www.amoraospedacos.com.br / www.loucospordoce.com.br

cinema

Copa 2010, quartas de final, em Nelson Mandela Bay Stadium, Port Elizabeth, V53 x V54, às 11h. Em Soccer City, Johannesburg, V49 x V50, às 15h30.

11h às 17h

O quê? Estreias no Cinema. Por quê? Tem a comédia Tiras em apuros, com Bruce Willis e Tracy Morgan, em que dois detetives precisam resgatar uma valiosa figurinha de beisebol roubada em 1952. E a animação Ponyo – uma amizade que veio do mar, sobre uma peixinha dourada que resolve se tornar humana para ficar mais tempo com seu amigo. Nos cinemas da cidade.

O quê? Show do Roupa Nova. Por quê? O grupo, formado por Nando, Kiko, Serginho Herval, Ricardo Feghali, Paulinho e Cleberton, faz 30 anos de carreira e celebra lançando o novo CD/DVD ao vivo Roupa Nova 30 anos. O show de gravação acontece dias 2 de julho – com Milton Nascimento, Sandy e Fresno como convidados – e 3 de julho – Fresno ao lado do Padre Fábio de Melo. Às 22h. R$ 60 a R$ 160. Credicard Hall – Av. das Nações Unidas, 17955, Santo Amaro, tel. 2846-6000. www.credicardhall.com.br

17h às 23h

música

O quê? The History. Por quê? Na nova casa, a proposta é reviver os anos 70, 80 e 90, dançando os melhores hits de cada década ao som dos DJs residentes Iraí Campos, sócio da casa, Marco Antonio e Maurício Hass. A pista de dança tem iluminação subterrânea e um globo espelhado com 2,20 metros de diâmetro. Há três camarotes, com bar independente e atendimento personalizado, vista panorâmica da pista,restaurante e lounge geral, onde são exibidos filmes e séries retrô. Quin. a sáb.: a partir das 22h. R. Gomes de Carvalho, 820, Vila Olímpia, tel. 3846-4498.

23h às 29h

balada

69

ESTREIA 23 DE JULHO


sábado, 03

julho 2010

5h às 11h

arte O quê? Exposição Rubens e seu ateliê. Por quê? Apresenta gravuras do grande pintor flamengo Peter Paul Rubens (15771640), primeiro artista a obter a proteção do direito autoral para reproduzir com exclusividade a sua obra em gravuras, abrangendo todos os temas, como a Bíblia, a mitologia greco-romana e a alegoria, bem como o retrato, a paisagem, as séries históricas e a ilustração de livros. Até 25/7. De ter. a sáb.: das 9h às 21h e feriados: das 10h às 21h. Galeria Vitrine da Paulista – Av. Paulista, Cerqueira César, 2083, tel. 3321-4400.

11h às 17h

evento O quê? 41ª Edição do Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão. Por quê? Com direção artística e pedagógica da Tom Jobim – Escola de Música do Estado de São Paulo, o Festival traz como tema A música e seus diálogos e dobra o número de concertos, que agora também acontecem na capital – 11 deles no Sesc Vila Mariana e na Sala São Paulo. Em Campos do Jordão, os espetáculos podem ser vistos no Auditório Claudio Santoro, no Palácio Boa Vista (capela), na Praça do Capivari e nas igrejas São Benedito, Santa Terezinha e Nossa Senhora da Saúde. O Festival também ganha mais uma semana, com destaques de nível internacional em todos os 30 dias de programação. Abertura hoje, às 14h30, com o Coral de Alunos da Fundação Bradesco, na Pça. do Capivari, e, às 21h, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, com Carlos Kalmar na regência e Emmanuel Pahud na flauta, no Auditório Claudio Santoro. www.festivalcamposdojordão.org.br Copa 2010, quartas de final, em Green Point Stadium, Cape Town, V52 x V51, às 11h. Em Ellis Park, Johannesburg, V55 x V56, às 15h30.

17h às 23h

gastronomia O quê? Menu Homenagem a Portugal do restaurante Al Mare. Por quê? Último dia para experimentar o cardápio do premiado chef Alexandre Vicki, do Hotel Pestana Convento do Carmo, de Salvador. Ele criou uma ementa (cardápio, em Portugal) na qual o bacalhau é o protagonista. A casa também serve café da manhã todos os dias, das 7h às 10h; almoço de seg. a sex.: das 12h às 15h30, sáb.: das 12h às 17h; jantar de seg. a qui.: das 19h à 0h, sex. e sáb.: das 19h à 1h e dom.: das 12h às 23h. Av. Pavão, 109, Moema, tel. 5041-7179. www.donpepedinapoli.com.br/almare

23h às 29h

gastronomia O quê? Choperia Baden Baden, em Campos do Jordão. Por quê? Repaginou seu cardápio para o inverno. Para a entrada, pode-se optar pelos queijos brie e catupiry envoltos em uma casquinha de massa folhada e geleia de damasco. O hambúrguer de filet mignon com queijo em massa folhada, acompanhado de mix de folhas verdes e relish de pepinos, é outra novidade, bem como a batata suíça recheada com creme de alho-porro, gratinada e guarnecida de arroz. De seg. a dom.: das 10h até o último cliente. R. Djalma Forjaz, 93, Vila Capivari, Campos do Jordão, tel. (12) 3663-3610. www.obadenbaden.com.br

70 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


domingo, 04

julho 2010

O quê? 7º Encontro MotoeCia Classic. Por quê? Muitas motociclistas vão invadir o centro histórico de São Paulo, a partir do Pátio do Colégio, para o maior encontro de motos clássicas do país. O objetivo é resgatar a história das motocicletas no Brasil e no mundo, além de reunir apaixonados por motos, incentivar a cultura e a visita ao centro histórico da cidade. O encontro é idealizado e organizado desde 2004 pelo site www.motoecia.com.br. Hoje, a partir das 8h. Pça. Pátio do Colégio, 2, Centro.

5h às 11h

evento

O quê? Restaurante Nello’s. Por quê? É conduzida desde 1974 pela família de italianos Nello e Rina de’Rossi e exibe relíquias da fase neorrealista do cinema italiano e das produções de Nello, ator, diretor e produtor de cinema. a cantina é adepta dos conceitos da organização italiana SlowFood, que tem como objetivo proteger as formas tradicionais de se fazer comida. De ter. a qui.: das 12h às 15h e das 19h às 24h, sex.: das 12h às 15h e das 19h à 1h, sáb.: das 12h às 16h e das 19h à 1h e dom.: das 12h às 17h e das 19h às 23h. R. Antônio Bicudo, 97, Pinheiros, tel. 3082-4365.

11h às 17h

gastronomia

música

17h às 23h

O quê? Fresno, V.O.W.E, Hevo 84 e Strike. Por quê? Espétaculo inédito em que as quatro jovens bandas, que já contam com um séquito de fãs, sobem juntas ao palco para apresentar seus diversos estilos do gênero rock. Hoje às 18h. De R$ 25 a R$ 120. HSBC Brasil – R. Braganca Paulista, 1281, Chácara Santo Antônio, tel. 5646-2100. www.hsbcbrasil.com.br

O quê? Bar Número. Por quê? É a mais nova casa noturna da cidade. Com projeto assinado pelo arquiteto Isay Weinfeld, o bar foi criado pelo empresário Marcos Campos em sociedade com a promoter Fernanda Barbosa e os empresários Marcos Maria, Gui Abdalla, Tiago Diniz e Gustavo Paulus. Na fachada, a quantidade de números surpreendem tanto quanto as Ferraris e BMWs paradas na frente da casa. O cardápio traz petiscos como bolinhos de caranguejo com molho de pimenta doce. De ter. a sáb.: a partir das 19h. R. da Consolação, 3585, Jardins, tel. 3061-3995

23h às 29h

bar

71


segunda, 05

julho 2010

5h às 11h

evento O quê? 42ª Francal 2010. Por quê? Importante feira internacional de calçados e acessórios de moda, aberta somente a profissionais do setor. Entre os produtos apresentados, ali estão calçados masculinos, femininos e infantis, artigos esportivos, acessórios de couro, bijuterias, artigos de viagem, matériasprimas e equipamentos. Dias 5, 6 e 7/7, das 10h às 20h e 8/7, das 10h às 17h. Parque de Exposições Anhembi – Av. Olavo Fontoura, 1209, Santana, tel. 2226-3100. www. feirafrancal.com.br

11h às 17h

gastronomia O quê?Janelas com tramela. Por quê? Novo bar-boteco inaugurado pelos irmãos gêmeos Fernando e Juliano Basile, os mais jovens cozinheiros a receber o prêmio de chef revelação pelo Guia Quatro Rodas Brasil 2010, aberto na cidade turística de Gonçalves, MG. Ao lado do pai, o chef Antonio Basile, que comanda na cidade o estrelado restaurante Le Gourmet Bistrot, os irmãos prepararam a seis mãos um cardápio com o típico jeitinho mineiro. A típica casa colonial traz alvenaria de tabatinga feita à mão por artesãos locais, piso de cimento queimado e paredes pintadas com cal, além da marca da casa: janelas de madeira pintadas de azul, fechadas com tramelas. Almoço de seg. a sex.: das 11h30 às 15h, sáb. e dom.: das 11h30 às 16h. Jantar de qua. a dom.: das 19h às 24h e sáb.: das 19h às 2h. R. Coronel João Vieira, 65, Centro, Gonçalves, MG, tel. (35) 3654-1259.

17h às 23h

música O quê? Maria Rita. Por quê? Com três CDs e dois DVDs lançados na carreira, a filha de Elis Regina e César Camargo Mariano coleciona importantes prêmios, como o APCA (Associação Paulista de Críticos de Artes), o Grammy Latino, o Prêmio Multishow e o Prêmio Tim. O CD Samba meu (2007 – CD de Platina) vendeu 190 mil cópias, e o DVD Samba meu: ao vivo (2008 – DVD de Ouro), conta, hoje, com cerca de 60 mil cópias vendidas. Dias 5 e 12 de julho, às 22h. R$ 150. Tom Jazz. – Av. Angélica, 2331, Consolação, tel. 3255-3635.

gastronomia

WWW.ENCONTROEXPLOSIVO.COM.BR VERIFIQUE A CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA

16 DE JULHO NOS CINEMAS

23h às 29h

TM & © 2010 Twentieth Century Fox Film Corporation. Todos os direitos reservados.

O quê? Festival de Cordeiro do Farofa Paulista. Por quê? Oferece pratos exclusivos criados pelo chef Cássio Machado. Entre as delícias, que estarão disponíveis no bar durante todo o inverno, há pernil de cordeiro assado com molho de champignons selvagens, costeleta de cordeiro com geleia de hortelã e cuscuz marroquino, cozido de cordeiro com feijão branco e agrião e o fettuccine com ragu de cordeiro com sálvia e azeitonas pretas. Destaque para a harmonização de vinhos da casa sugerida pelo atencioso maître. De seg. a dom.: das 12h às 3h. Al. Tietê, 665, Jardins, tel. 3063-0642.

72 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


terça, 06

julho 2010

O quê? Exposição Max Ernst – Uma semana de bondade. Por quê? Uma das exposições itinerantes de maior repercussão na Europa nos dois últimos anos. São 184 colagens originais, cinco delas nunca vistas pelo público. Usando uma série de imagens de livros, jornais, romances e revistas populares na Europa, desde 1850, ele transformou entretenimento em uma ação de alerta e revolta contra os valores da época. Até/7. De ter. a dom. e feriados: das 11h às 18h, qui.: das 11h às 20h. R$ 7 e R$ 15 (ter. grátis). MASP – Av. Paulista, 1578, Cerqueira César, tel. 3251-5644. www.masp.art.br

5h às 11h

arte

O quê? Pizzas temáticas de A Esperança. Por quê? A pizzaria lançou novos sabores inspirados nos jogos da Copa: Brasileira (molho de tomate, brócolis refogado no azeite e alho com uma leve camada de catupiry), Francesa (molho de tomate, brie e geleia de pimenta-biquinho) e Alemã (molho de tomate, linguiça Diavolletta, apimentada, cebola fatiada, orégano e parmesão). No salão, há duas TVs de 50 polegadas. Av. Morumbi, 8185, Santo Amaro, tel. 5533-5743. Copa 2010, semifinal, em Green Point Stadium, Cape Town, V58 x V57, às 15h30.

11h às 17h

gastronomia

O quê? Espetáculo: 10 Maneiras incríveis de destruir seu casamento. Por quê? Com texto de Sergio Abritta e direção de Eduardo Martini, os atores Eduardo Martini, Luciana Riccio, Vivi Alfano e Bruno Albertini se alternam em 31 personagens e dez cenas para mostrar algumas formas inesperadas – e hilárias – de colocar um fim na união. Até dia 31/8. Às 21h. R$ 20 e R$ 30. Teatro Folha – Shopping Pátio Higienópolis – Av. Higienópolis, 618, Piso 2, tel. 3823-2323.

17h às 23h

teatro

O quê? Restaurante Tre Bicchieri. Por quê? Com cardápio e decoração inspirados na Toscana, a casa oferece massas de fabricação própria, carnes assadas em forno a lenha e várias especialidades da região. De seg. a qui.: das 12h às 16h e das 19h às 24h, sex. e sáb.: das 12h às 16h30 e das 19h à 1h e dom.: das 12h às 24h. R. General Mena Barreto, 765, Jardim Paulista, tel. 3885-4004.

23h às 29h

gastronomia

73


quarta, 07

julho 2010

5h às 11h

casa O quê? Novo escritório de paisagismo de Gigi Botelho. Por quê? Além de participar da Casa Cor 2010 com a sua agradável Varanda da Casa Cor e do espaço Jardim Vertical do Loft Sustentável, criando uma rampa de grama com mil caixas da espécie amendoim, Gigi inaugurou mês passado seu novo escritório no bairro do Butantã. A paisagista começou fazendo vasos de plantas para amigas, que rapidamente viraram um sucesso. R. Mário Maglio, 207, Butantã, tel. 3892-2588. www.gigibotelho.com.br

11h às 17h

gastronomia O quê? Cardápio do Le Marais Bistrot para a Copa do Mundo. Por quê? Para torcer degustando as sugestões do chef Wagner Resende: prato de folhado de queijos, Tartines e a seleção de queijos, com brie, camembert e brique. Nos dias de jogos do Brasil, abre às 11h. Almoço de seg. a sex.: das 12h às 15h, sáb.: das 12h às 16h e dom.: das 12h às 17h. Jantar de seg. a quin.: das 19h30 às 24h e sex. e sáb.: das 19h30 à 1h. R. Jerônimo da Veiga, 30, Itaim Bibi, tel. 3071-4635. Copa 2010, semifinal, em Moses Mabhida Stadium, Durban, V59 x V60, às 15h30.

17h às 23h

teatro O quê? Celebração. Por quê? A história da peça gira em torno do diálogo de três casais que estão comemorando suas conquistas pessoais e profissionais num elegante restaurante. De Harold Piter, foi considerada como o mais hilariante e ferino trabalho entre as peças mais recentes do autor, além de ganhar, em São Paulo, o 13° Cultura Inglesa Festival, na categoria Melhor Espetáculo Adulto. Até 14 de julho, qua.: às 21h. R$ 15 e R$ 30. Espaço Parlapatões – Pça. Franklin Roosevelt, 158, Centro, tel. 3258-4449.

bar

23h às 29h

O quê? Bar Armazém São Paulo. Por quê? O novo bar aberto na região de Pinheiros oferece uma jarra de chope de 1,5 litro para quem pedir a primeira, no happy hour. Depois das 21h, DJs comandam a noite com um ritmo para cada dia da semana. De seg. a sex.: das 18h até o último cliente, sáb.: a partir das 21h. R. dos Pinheiros, 1275, Pinheiros, tel. 3815-6161.

74 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


quinta, 08

julho 2010

O quê? Fun Collection da Hertz Rent a Car. Por quê? Na hora de alugar um carro na locadora, os clientes agora têm como opção um carro bem bacana: o Fiat 500. Bom também para quem quer experimentar o charmoso automóvel. Para estrear o programa, a Hertz oferece o Fiat 500 nas cores amarela, vermelha e branca perolada, pela tarifa diária de R$ 339, somente em São Paulo e no Rio de Janeiro. Todos são equipados com ar-condicionado, direção hidráulica, trio elétrico e câmbio dualogic. www.hertz.com.br

5h às 11h

serviço

O quê? Risoto do restaurante Cantaloup. Por quê? O Cantaloup figura na nova edição do livro The Best 100 restaurants to eat risotto – in Italy and abroad (Os 100 melhores restaurantes para se comer risoto – na Itália e outros países), patrocinado pela marca italiana Riso Gallo. O risoto de mandioquinha e truta defumada com ovo cozido lentamente foi eleito pela publicação como um dos 100 melhores do mundo. De seg. a sex.: das 12h às 15h e das 19h30 às 24h, sex.: até 1h, sáb.: só jantar até 1h e dom.: só almoço, até 17h30. R. Manoel Guedes, 474, tel. 3078-3445. www.cantaloup.com.br

11h às 17h

gastronomia

O quê? 90 Graus. Por quê? Para relaxar do stress, subindo em paredes de até 9 m de altura. A escalada esportiva indoor é uma simulação da escalada de montanhas, com a diferença que o escalador sobe paredes preparadas com “agarras” artificiais e outros efeitos, de forma a simular situações encontradas nas rochas naturais. De seg. à sex.: das 16h às 23h, sáb., dom. e feriados: das 14h às às 21h. R$ 22 a diária. R. João Pedroso Cardoso, 107, Aeroporto, tel. 50348775. www.90graus.com.br

17h às 23h

esporte

O quê? Bottega Botta Gallo. Por quê? É ótimo para experimentar as oito opções de massas que o restaurante oferece, como o Tonnarelli, espaguete quadrado, ou o Agnolotti del Plin, recheado com espinafre e carnes de porco, boi ou coelho, servido com o molho dos assados. Vale a pena provar o vinho da casa, o Rosso de Montepulciano, muito saboroso. De ter. a qui.: das 12h às 15h30 e das 18h30 às 1h30; sex.: das 12h ás 15.30h e das 18h30 às 2h30; sáb.: das 12h às 2h30 (sem fechar) e dom.: das 12h às 24h. R. Jesuíno Arruda, 520, Itaim Bibi, tel.3078-2858.

23h às 29h

gastronomia

75


sexta, 09

julho 2010

5h às 11h

gastronomia O quê? Pastel da Maria. Por quê? A feirante Maria Kuniko Yonaha, ganhadora do concurso promovido pela prefeitura que elegeu o melhor pastel da cidade no ano passado, abriu uma pastelaria na zona oeste da cidade. Com 30 anos de profissão, além do ponto fixo, ela continua com suas barracas em algumas feiras da cidade, como a da praça Charles Miller, no Pacaembu. Ter. e qui.: das 7h às 14h. R. Fradique Coutinho, 580, Pinheiros.

cinema

11h às 17h

O quê? Estreia de Shrek para sempre. Por quê? Para os fãs da animação, dessa vez, o adorável ogro assina um pacto com o falante duende Rumplestiltskin, e subitamente se vê em uma versão alternativa do reino Tão Tão Distante, lugar onde todos da sua espécie são perseguidos e caçados. Nas redes de cinema Cinemark, UCI e PlayArte.

17h às 23h

musical O quê? Jekyll & Hyde – O médico e o monstro. Por quê? Musical da Broadway com mais de 1.500 apresentações no Plymouth Theater, em Nova York, e sucesso em mais de 17 países em todo o mundo. A versão brasileira da obra clássica de Robert Louis Stevenson conta a história do dr. Henry Jekyll e sua obstinação em curar a debilidade de seu pai. Dias 9/7, às 21h30, 10/7, às 17h e 21h, 15/7, às 21h, 16/7, às 21h30, 17/7, às 17h e 21h, e 18/7, às 18h. De R$ 30 a R$ 190. Teatro Bradesco – Shopping Bourbon – R. Turiassu, 2100, Perdizes, tel. 3670-4141.

23h às 29h

balada O quê? Guacharaca Club: no Berlin. Por quê? A nova noite de sexta é capitaneada pelo coletivo latino Los Chilotes, formado pelos DJs Tide (Brasil), Pablo (Argentina) e Nico (Colômbia), mais convidados, que sintonizam o som dos guetos das principais periferias do mundo: Cumbia, Reggaeton, Balkan Beat, Kuduro, Bollywood, Carimbó, Guitarrada, Technobrega, Champeta, Vallenato, Funk Carioca... Ter.: das 21h às 5h e sex. e sáb.: a partir das 23h. R. Cônego Vicente Miguel Marino, 85, Barra Funda, tel. 3392-4594.

76 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


sábado, 10

julho 2010

O quê? Pousada Tiatiaim. Por quê? Fica no Alto da Maromba, uma das regiões mais bonitas da serra da Mantiqueira. O proprietário Antonio Diniz recebe os hóspedes em charmosos chalés com lareira de frente para o rio Preto. O café da manhã com pães caseiros e geleia de amora é um destaque, assim como a sopa de legumes que o próprio Antonio prepara todas as noites. A sauna finlandesa noturna é outro clássico – o jato vem da própria cachoeira. Diárias a partir de R$ 150 com café da manhã e jantar. Tel. (24) 3387-1345. www.portalviscondedemaua.com

5h às 11h

viagem

O quê? Menu de antepastos da Due Cuochi para a Copa do Mundo. Por quê? Entre os melhores está o antepasto toscano, com aspargo, alcachofra, berinjela, abobrinha, shitake e muçarela de búfala. Nos dias de jogos do Brasil, abre às 11h. De seg. a qui.: das 12h às 15h e das 19h30 às 24h, sex.: até à 1h, sáb.: das 12h às 16h e das 19h30 à 1h e dom.: das 12h às 17h. R. Manoel Guedes, 93, Itaim Bibi, tel. 3078-8092. Copa 2010, disputa pelo 3º lugar, em Nelson Mandela Bay Stadium, Port Elizabeth, V61 x V62, às 15h30.

11h às 17h

gastronomia

O quê? Dia de pizza no Osteria. Por quê? Como hoje é o dia nacional da pizza, ao comprar a segunda pizza de qualquer sabor, uma pizza de muçarela é oferecida como cortesia pela casa. Preparadas no forno a lenha, entre as melhores pedidas estão a de alcachofra com parma, tomate e rúcula, e a de calabresa com tomate, muçarela, gorgonzola e pignolli. De seg. a qua.: das 12h às 15h e das 20h às 24h, qui. e sex.: das 12h às 15h e das 20h à 1h, sáb.: das 12h às 17h e das 20h à 1h e dom.: das 12h às 17h. R. Manuel Guedes, 243, Itaim Bibi, tel. 3073-1287.

17h às 23h

gastronomia

O quê? O Drops Bar. Por quê? Se o casarão florentino, dos anos 30, já era um verdadeiro convite para entrar, agora, depois de uma repaginação, está melhor ainda para receber os amigos como na própria casa. Os sofás estilo anos 50 continuam a ocupar o térreo e o primeiro andar ganhou mesas e cadeiras de bar. Mais acima, um espaço de leitura, conta com livros e conexão wi-fi. A casa se firma como pré-balada, com música suave, novo cardápio, drinques e horários. De qua. a sex.: das 17h30 às 24h30, sáb.: das 16h às 24h30 e dom.: das 16h às 22h. R. dos Ingleses, 182, tel. 2503-4486 www.dropsbar.com.br

23h às 29h

bar

77


domingo, 11

julho 2010

5h às 11h

arte O quê? Exposição Futebol e arte no Shopping Jequiti. Por quê? Último dia para ver a mostra do artista Antonio Peticov, na praia de Pernambuco, no Guarujá. As cinco telas são do tema Futebol Pintado e estarão expostas nas dependências do shopping em alusão à Copa do Mundo de 1998, 2006 e 2010. Nascido em 1946, Antonio Peticov, pintor, desenhista, escultor e gravurista, apresenta as reproduções em giclee, especialmente para o evento. Das 10h às 20h. R. Marjoty da Silva Prado, 1100, Praia de Pernambuco, Guarujá, SP. SAC: (13) 3353-1494.

11h às 17h

gastronomia O quê? Sala Vip Pizzaria e Nico Pasta & Basta na Casa Cor. Por quê? Tem pizzas e pratos apoiados na culinária sustentável – embalagens com matéria-prima reciclada, fornos aquecidos por lenha ecológica e cardápio que inclui pizzas e sucos orgânicos. Bom lugar para ver o último jogo da Copa com televisores distribuídos nos 250 m do espaço. Das 12h às 20h. Av. Lineu de Paula Machado, 1075, Cidade Jardim, tel. 2161-8300. Copa 2010, final, em Soccer City, Johannesburg, V61 x V62, às 15h30.

17h às 23h

gastronomia O quê? Sabores da África. Por quê? Final da Copa e último dia para experimentar os pratos do festival de gastronomia africana oferecidos pelos restaurantes do Shopping Vila Olímpia. Entre as 14 opções da área de alimentação estão o carpaccio de avestruz do Andiamo; cubos de cordeiro ao molho marsala do Folha de Uva; ou a pizza Mandela do Patroni, com polenta, frango e um toque de dendê. O festival conta com consultoria do chef Alessandro Nicola e apoio do Consulado da África do Sul. Das 14h às 20h. R. Olimpíadas, 360, Vila Olímpia, tel. 30476001. www.scvilaolimpia.com.br

23h às 29h

bar O quê? O Torcedor. Por quê? Para trocar uma ideia da Copa 2010. Que lugar melhor do que um bar que fica ao lado do Museu do Futebol, em frente à praça que tem o nome do pai do futebol e dentro do estádio que é uma homenagem ao chefe da delegação da equipe brasileira que ganhou a primeira Copa do Mundo? De quebra, o espaço conta com 23 TVs de LCD, chope Brahma e petiscos de primeira. Das 10h até o último cliente. Pça. Charles Miller, 1, Estádio do Pacaembu, tel. 3969-0739.

78 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


segunda, 12

julho 2010

O quê? Ciclo Ravena. Por quê? Ponto de encontro de ciclistas iniciantes e profissionais, essa loja não só oferece modelos variados de bikes para as mais diversas atividades (mountain bike, cidade, competições etc.) como orienta as pessoas sobre a prática, uso de acessórios e o calendário de eventos da área. O atendimento, simpático e atencioso, torna o lugar um point de interessados em bikes e afins. De seg. a sex.: das 8h às 19h e sáb.: das 9h às 15h. R. Diogo Jácome, 690, tel. 50513055. www.cicloravena.com.br

5h às 11h

esporte

O quê? Grifes & Design. Por quê? Essa loja é o verdadeiro paraíso para quem procura joias para o lar. Suas vitrines expõem objetos decorativos como cinzeiros e castiçais da Bvlgari, louças da Maison Valentino e da Versace Home, pratos da Kenzo, jogos de chá da Vera Wang e da Cacharel, porcelanas Rosenthal e Limoges, cristais de marcas como Kosta Boda, Sevres e Moser. Al. Gabriel Monteiro da Silva, 795, Jardim Paulistano, tel. 3062-1251.

11h às 17h

casa

O quê? Segunda-feira no Le French Bazar. Por quê? O bistrô passa a abrir às segundas, com menu degustação promocional e pratos diferentes a cada semana. O cozimento a vácuo é outra novidade: o interesse dos chefs pela textura que a técnica revela aos peixes de carnes encorpadas deu origem ao Robalo em emulsão de açafrão com purê de batata ao saquê e crispies de alho-porro. Seg.: das 20h às 24h, de ter. a sex.: das 12h às 15h e das 20h às 24h, sáb.: das 13h às 16h e das 20h às 24h e dom.: das 13h às 16h. R. Fradique Coutinho, 179, Pinheiros, tel. 3063-1809. www.lefrenchbazar.com.br

17h às 23h

gastronomia

O quê? Livros Arte como experiência, da Coleção Todas as Artes, e Ética sem moral, de Adela Cortina, ambos da Ed. Martins Fontes. Por quê? Arte como experiência foi publicado pela primeira vez em 1934, resultado de uma série de palestras ministradas por John Dewey, na Harvard University. Já Ética sem moral, da catedrática de filosofia jurídica, moral e política da Universidad de Valencia, questiona se basta o direito e a política para resolver conflitos e tornar as pessoas felizes ou é preciso uma ordem moral mais confiável. www.livrariamartinseditora.com.br

23h às 29h

cultura

79


terça, 13

julho 2010

5h às 11h

arte O quê? Francisco Stockinger – O descanso do guerreiro. Por quê? Primeira retrospectiva póstuma do escultor Xico Stockinger, brasileiro nascido na Áustria e que morreu em 2009 aos 89 anos. A mostra apresenta a sua produção de quase seis décadas, ao todo 67 obras, entre esculturas de médio e grande porte em bronze e mármore, objetos utilitários, xilogravuras e desenhos, como o retrato do artista feito por Flávio de Carvalho. Até 22/8. De ter. a dom. e feriados: das 11h às 18h, qui.: das 11h às 20h. R$ 7 e R$ 15 (ter. grátis). Masp – Av. Paulista, 1578, Cerqueira César, tel. 3251-5644. www.masp.art.br

11h às 17h

gastronomia O quê? Restaurante Moinho de Pedra. Por quê? Tem uma culinária natural gourmet, vegetariana, com ingredientes refinados, genuinamente nacionais e orgânicos. Há pratos como cuscuz de palmito e banana com pimenta-biquinho; purê de mandioquinha com tomate concassé e lentilha libanesa. O espaço também reúne empório e café e o cardápio da semana pode ser conferido no site. De seg. a sex.: das 8h30 às 17h30 e sáb.: das 9h às 17h. R. Francisco de Moraes, 227, Chácara Santo Antônio, tel. 5181-0581. www.moinhodepedrarestaurante.com.br

música

17h às 23h

O quê? Adriana Godoy. Por quê? A música corre na veia dessa paulistana, filha do maestro e compositor Adylson Godoy e da cantora Silvia Maria e, de quebra, sobrinha de Amilton Godoy, pianista do Zimbo Trio, e Amilson Godoy, maestro e produtor musical. Hoje, às 22h. R$ 30. Tom Jazz – Av. Angélica, 2331, Consolação, tel. 3255-3635.

23h às 29h

bar O quê? At Nine. Por quê? A sócia e bartender Talita Simões, com passagens pelos bares do Hotel Hilton, em Chelsea, bar Skye do Hotel Unique, e Restaurante Gabriel, aposta nos martínis, dos mais clássicos aos mais ousados – sua paixão. O Nine Spring Punch é feito de licor de blueberry e champanhe. Para entender o significado do nome do bar é preciso chegar mais cedo. Das 21h às 21h59h, o cliente é surpreendido por uma atração diferente: cantores e atores sobem ao pequeno palco ou a rodada é por conta da casa. De seg. a sex.: das 18h às 2h e sáb.: das 20h às 3h. R. da Consolação, 2893, Cerqueira César, tel. 3061-3900.

80 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


quarta, 14

julho 2010

O quê? Projeto ROJO®NOVA – Cultura Contemporânea. Por que? Para comemorar seus 40 anos, o Museu da Imagem e do Som (MIS) apresenta uma mostra diferente, onde os artistas se revezam a cada semana, em grupos de sete, ocupando continuamente os espaços do museu com shows, apresentações de live cinema, sites específicos, instalações e performances. Até 15/8. D ter. a sáb.: das 12h às 19h e dom. e feriados: das 11h às 18h. R$ 2 e R$ 4. Espaço Expositivo e Espaço Redondo – Av. Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo, tel. 2117-4777. www.mis-sp.org.br

5h às 11h

arte

O quê? Angelina vai às compras. Por quê? Para encontrar o ouro nesse endereço de roupas e acessórios garimpados em pequenos ateliês. A loja surgiu há três anos focada em bolsas assinadas por artesões contemporâneos. A proprietária Fabíola Ultramari ampliou a oferta de produtos para os sapatos feitos à mão e roupas assinadas por estilistas que investem em peças diferenciadas, como as de tecidos de fibras naturais, tingidos com pigmentos e corantes orgânicos. R. Vahia de Abreu, 653, Vila Olímpia, tel. 3845-6828. www.angelinavaiascompras.com.br

11h às 17h

moda

O quê? Slava’s Snowshow. Por quê? A aclamada companhia circense de palhaços russos retorna ao Brasil pela segunda vez com seu espetáculo que agrada crianças e adultos. O show é dirigido pelo coreógrafo Slava Polunin, criador dos espetáculos Snowshow e Diabolo, além de outros para o Cirque du Soleil, considerado pela crítica internacional como o melhor palhaço do mundo, com dez prêmios internacionais. De 14 a 29/7. Ter., qua. e qui.: às 21h30, sex.: às 22h, sáb.: às 17h e 22h e dom.: às 16h e 20h. De R$ 45 a R$ 170. Citibank Hall – Av. Jamaris, 213, Moema, tel. 2846-6010.

17h às 23h

show

pet

23h às 29h

O quê? Plano de saúde para pets. Por quê? Para acabar com a insônia causada por uma conta bastante inchada no veterinário. Confira alguns dos melhores da cidade: Mister Saúde Animal (tel. 2272-7978); Hospital Veterinário Med Dog (tel. 2273-7908), Porto Seguro (tel. 3337-6786) e Hospital Veterinário Sena Madureira (tel. 5572-8778).

81


quinta, 15

julho 2010

5h às 11h

casa O quê? Dbox. Por quê? Com projeto assinado pelo arquiteto e designer Felipe Protti e ambientação do designer de interiores Francisco Calio, a Dbox abre suas portas no coração dos Jardins. Com ares de garagem chique e sob influência retrô rock and roll, a loja ocupa 300 m2 e oferece exclusividades bem-humoradas, como as geladeiras, adegas e TVs LCD customizadas em estilo vintage ou personalizadas sob encomenda, todos de autoria dos proprietários, o publicitário Melão e o fotógrafo Rafael Quintino. Al. Lorena, 1974, Jardins, tel. 2533-9999. www.dbox.art.br

11h às 17h

gastronomia O quê? Restaurante 457. Por quê? Após voltar de um estágio no El Bulli, na Espanha, comandada pelo chef Rafa Morales com cardápio de Ferran Adriá, Carla Roberta passou pelas cozinhas da Fiesp e Gattopardo, no Rio de Janeiro. Agora assume a equipe do charmoso 457. O espaço abre apenas para almoço. O bufê inclui mesa de saladas completa, almoço e sobremesa. Entre as opções estão o Picadinho de filé, Bobó de camarão-rosa, Cuscuz marroquino, Quinua, Moqueca capixaba, grãos e brotos. De seg. a sáb.: das 12h às 15h30. R. Jerônimo da Veiga, 457, tel. 3168-4422

17h às 23h

música O quê? Show do 50 Cent. Por quê? O jamaicano Curtis James Jackson III, mais conhecido por 50 Cent, largou o tráfico de drogas para se tornar rapper e ator nos Estados Unidos e chegou à fama com o lançamento dos álbuns Get rich or die tryin (2003) e The massacre (2005). Seus quatro álbuns somam 26 milhões de cópias vendidas. Ele também seguiu carreira de ator, atuando no filme semiautobiográfico Fique rico ou morra tentando (2005), A volta dos bravos (2006) e As duas faces da lei (2008). Hoje, às 22h. De R$ 200 a R$ 400. Via Funchal – R. Funchal, 65, Vila Olímpia, tel. 2144-5444.

balada

23h às 29h

O quê? Festa Rockete no clube Funhouse. Por quê? Nova festa que invade às quintasfeiras da casa com indie rock e músicas dos anos 70. Nas pick-ups, os DJs Andre Pollak, Dani Klaiman, Carol Ponce, Fabiano Karvax e Marina Lomaski. De qui. a sáb.: a partir das 23h. R. Bela Cintra, 567, Consolação, tel. 3151-4530.

82 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


sexta, 16

julho 2010

O quê? Coleção Safira Sedas 2010. Por quê? Em cores lisas e naturais, as novas texturas foram desenvolvidas por meio da mistura das fibras de seda e linho para criar acabamentos especialíssimos. Dos mais leves aos mais pesados, as diferentes composições e tamanhos da trama têm como resultado aparências e toques diferentes, desde um leve efeito chamalote, ou a textura que parece palha natural, até o sofisticado e encorpado cetim de seda Netuno, com 25 mil fios de urdume. Al. Gabriel Monteiro da Silva, 348, Jardim Paulistano, tel. 3081-5146. www.safirasedas.com.br

5h às 11h

casa

cinema

teatro

O quê? Encontro explosivo. Por quê? Com Tom Cruise, Cameron Diaz, Marc Blucas, Paul Dano e Maggie Grace, a comédia dirigida por James Mangold apresenta uma mulher solteira que espera mudar sua vida marcando um encontro às escuras com Milner (Tom Cruise) e é surpreendida pelo moço que a leva para uma aventura cheia de perigo, onde ninguém é o que parece. Nos melhores cinemas da cidade como as redes Cinemark, UCI e PlayArte.

O quê? V Circuito de Teatro Português. Por quê? Com o objetivo de promover um intercâmbio cultural entre Brasil e Portugal, o projeto traz as companhias de teatro Braga, Art’Imagem, Constantino Nery e Escola da Noite, além de uma de Angola – o grupo Elingá –, que participa dessa edição com a intenção de estender o projeto a outros países da cena lusófona. Entre os dias 16 e 24/7, na cidade de São Paulo e regiões do ABC paulista.

17h às 23h

O quê? 13º Festival do Japão 2010. Por quê? É considerado um dos maiores eventos da cultura japonesa no mundo, e o maior da América Latina. Com o tema A arte das províncias, apresenta shows musicais, atrações culturais, danças típicas, culinária, exposições especiais e atividades para as crianças. Dias 16/7, das 12h às 21h, 17/7, das 10h às 21h e 18/7, das 10h às 21h. Centro de Exposições Imigrantes – Rodovia dos Imigrantes, km 1,5, tel. 3277-8569. www.festivaldojapao.com

11h às 17h

evento

O quê? O crápula redimido. Por quê? Para trocar a balada por um teatrinho. A peça conta a história de um empresário inescrupuloso, que tem nos sete pecados capitais sua filosofia de prosperidade, e descobre ser portador de uma doença incurável. Com isso, inicia uma epopeia rumo à redenção, descobrindo que as pessoas que acreditou prejudicar são tão calhordas quanto ele. Às 23h59. R$ 30. Espaço Parlapatões – Pça. Franklin Roosevelt, 158, Centro, tel. 3258-4449.

23h às 29h

teatro

83


sábado, 17

julho 2010

5h às 11h

evento O quê? 7ª Garden Fair , 19ª Enflor e 17ª Hortitec. Por quê? As três feiras que acontecem simultaneamente são uma boa desculpa para dar uma escapada até Holambra e conferir as novidades na área de paisagismo, plantas, flores, horticultura e fruticultura. Esse ano a Enflor sedia a etapa final da Copa Brasileira de Arte Floral, promovida pela Associação Brasileira de Artistas Florais (Abaf), com o tema Cores e sabores do Brasil. De 17 a 20/7, das 9h às 19h. Recinto da Expoflora – Al. Maurício de Nassau, 675, Holambra, SP, tel. (19) 38024196. www.rbbeventos.com.br

musical

11h às 17h

O quê? Aladdin, o musical. Por quê? A megaprodução de um dos maiores clássicos da literatura árabe conta com um elenco de mais de 20 atores e uma equipe de profissionais de alto nível, além de efeitos especiais surpreendentes, telões que se modificam constantemente com imagens de alta definição, grandiosos cenários e adereços, 230 peças de um figurino luxuoso aliados às coreografias das 1001 noites. Dias 17 e 18 de julho, às 17h. De R$ 45 a R$ 120. Credicard Hall – ‑Av. das Nacões Unidas, 17955, Santo Amaro, tel. 2846-6000. www.credicardhall.com.br

17h às 23h

música O quê? Rock show musical. Por quê? No dia mundial do rock, a emissora de rádio Kiss FM também faz aniversário e celebra com esse espetáculo, dirigido por Hudson Glauber e supervisão de Wolf Maya. Trata-se de uma retrospectiva musical de grandes sucessos e ídolos do gênero. No elenco, os atorescantores Leilah Moreno, Vanessa Jackson, Kelly Moore e Nando Fernandes, entre 53 artistas, diversificam as formas de fazer rock com sapateado, jazz, performances e percussão, entre outras formas de expressão. Hoje, às 22h. R$ 100 a R$ 200. Via Funchal – R. Funchal, 65, Vila Olímpia, tel. 2144-5444.

teatro O quê? Cócegas. Por quê? Com nove anos de sucesso, a comédia que já rodou 26 cidades brasileiras, chega mais uma vez a São Paulo, por dois dias, trazendo o humor afiado das atrizes Ingrid Guimarães e Heloísa Perissé, que, em nove esquetes, dão vida a diferentes personagens do cotidiano: da professora de ginástica que fala sem parar, a modelo anoréxica, passando pelas duas mulheres “cachorras” até a “encalhada”. Dias 17 de julho, às 22h, e 18 de julho, às 20h. De R$ 15 a R$ 100. HSBC Brasil – R. Bragança Paulista, 1281, Chácara Santo Antônio, tel. 5646-2100.

bar

WWW.ENCONTROEXPLOSIVO.COM.BR VERIFIQUE A CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA

16 DE JULHO NOS CINEMAS

23h às 29h

TM & © 2010 Twentieth Century Fox Film Corporation. Todos os direitos reservados.

O quê? Salve Jorge no Itaim. Por quê? Inaugurada no fim de maio com show do Jorge Ben Jor, a casa exibe decoração com fotos de inúmeros Jorges, conhecidos e anônimos, na parede, e teto forrado de antigas garrafas de cervejas – salvo uma imagem de 1,5 m de São Jorge. No cardápio, galetos e grelhados na brasa, sanduíches fartamente recheados e cervejas de garrafa em balde de gelo. Quem chama Jorge tem desconto. De dom. a qui.: das 17h às 24h e sex. e sáb.: das 17h à 1h. R. Bandeira Paulista, 327, Itaim Bibi, tel. 3071-0389. www.barsalvejorge.com.br

84 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


domingo, 18

julho 2010 ABERTA A TEMPORADA DE CAÇA.

arte

AGORA EM TERRITÓRIO INIMIGO. 5h às 11h

O quê? Exposição Guilherme de Faria, obra gráfica. Por quê? A exposição mostra a produção de 20 anos de atividade gráfica do artista, que teve seu auge na década de 80. Virtuoso na técnica da litografia e, com um desenho limpo, causou grande sucesso com suas personagens femininas, cercadas de cores suaves e linhas simplificadas. Mostra com mais de 100 peças e vídeo documental; workshop com impressor e atelier de litografia complementam o intuito didático da mostra. Até 29/8. De ter. a dom.: das 9h às 21h. Galeria Humberto Betetto – Pça. da Sé, 111, tel. 3107-0498. www.caixacultural.com.br

O quê? Adega Santiago. Por quê? Tem novos pratos criados para o inverno, fartos e rústicos, inspirados nas receitas das tascas e tabernas da Península Ibérica, como a Tostada de jamon com queijo de cabra, Sanduíche de milanesa com rúcula e tomate ou o Bacalhau com broa – saído do forno a lenha, é coberto por uma casquinha crocante de farofa de broa portuguesa. Seg.: das 12h às 15h e das 18h às 23h, ter. a quin.: das 12h às 15h e das 18 as 24h, sex. e sáb.: das 12h às 24h30 e dom.: das 12h às 22h. R. Sampaio Vidal, 1072, Jardim Paulistano, tel. 3081-5211. www.adegasantiago.com.br

11h às 17h

gastronomia

O quê? Show do Teatro Mágico. Por quê? Com um perfil questionador e contestador, a trupe criada por Fernando Anitelli busca, através do musical, aprofundar os debates que cercam a sociedade desigual e desumana. Procura explorar, especialmente, a questão do livre compartilhamento das músicas na internet, defendendo a bandeira da música livre. Hoje, às 19h. Carioca Club – R. Cardeal Arcoverde, 2899, Pinheiros, tel. 3813-8598.

17h às 23h

música

O quê? Fondue no Hannover. Por quê? Há 23 anos é referência na especialidade. Só fondues, nos sabores suíço, de frango, filé mignon ou picanha argentina, camarão, chinoise e três versões doces - servidos à la carte, combinados ou rodízio. A casa, aberta de abril a outubro, dispõe de cinco ambientes confortavelmente aquecidos. A partir das 18h30. Av. Cotovia, 445, Indianópolis, tel. 5561-5411. www.restaurantehannover.com.br

23h às 29h

gastronomia

85

ESTREIA 23 DE JULHO


segunda, 19

julho 2010

5h às 11h

gastronomia O quê? AMMA Chocolate. Por quê? A empresa nasceu da união de duas pessoas apaixonadas pelo cacau, chocolate, alimentos e o meio ambiente: Diego Badaró, quinta geração de cacauicultores do sul da Bahia, que desenvolveu nas fazendas da família uma cultura orgânica de cacau, cujo resultado tem obtido grande sucesso no mercado europeu e nos EUA, e o norte-americano Frederick Schilling, fundador/CEO da Dagoba Organic Chocolate, que se tornou rapidamente a maior fábrica de chocolate orgânico dos Estados Unidos. À venda em sete endereços em São Paulo. www.diegobadaro.com

11h às 17h

teatro O quê? Espetáculo infantil Pelos ares. Por quê? Dirigida por Lavínia Pannunzio, com texto de Pedro Guilherme, a peça é inspirada no livro O menino que sabia voar, de Sally Gardner. O oitavo trabalho da Cia. Provisório-Definitivo integrou o 14º Cultura Inglesa Festival, onde ganhou o prêmio de melhor espetáculo de teatro infantil. A peça narra a história do garoto Thomas Máximo, que realiza o sonho de conseguir voar, mas em função disso enfrenta diversos conflitos. Até 22 de agosto, sáb. e dom.: às 16h. R$ 5 e R$ 10. Teatro Cacilda Becker – R. Tito, 295, Vila Romana, tel. 3864-4513.

gastronomia

17h às 23h

O quê? Marquês de Marialva e La Cocagne. Por quê? Agora as duas casas estão unidas em um só restaurante, franco-lusitano. As clássicas receitas do Marquês de Marialva e do La Cocagne continuarão em destaque no cardápio unificado, como a Band’Alheira (rodelas de alheira com recheios sortidos de palmito, legumes e pasta de azeitonas pretas) e o Steak au Poivre Noir (filé mignon ao molho rôti e pimenta negra). José Pereira, que comanda a cozinha do restaurante francês há 42 anos, e Manuel Gonçalvez, responsável pelo português, considerado um dos Top 3 Chefs de Cozinha de Autor de Portugal, prometem boas surpresas. Seg a qui.: das 12h às 15h e das 19h às 24h, sex.: até 1h, sáb.: das 12h30 às 17h e das 19h à 1h e dom.: das 12h às 17h. R. Campos Bicudo, 129, Jardim Europa, tel. 3079-5177. www.lacocagne.com.br

23h às 29h

gastronomia O quê? Cachaça Salideira. Por quê? É o mais novo lançamento da destilaria Tabúa, localizada em Salinas, cidade mineira conhecida mundialmente como a Capital Internacional da Cachaça pela tradição que tem de produzir essa bebida com excelente qualidade. Sua diferença em relação a outras marcas é o tempo de armazenamento, de quatro anos, e a madeira, o bálsamo mais velho, que deixa a bebida suave, mesmo com aroma e gosto marcantes. Por R$ 15 nos principais supermercados. www.tabua.com.br

86 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


terça, 20

julho 2010

O quê? Ville Du Vin. Por quê? Com sete unidades, a loja de vinhos Ville du Vin se destaca por apresentar um catálogo com mais de 2.500 rótulos dos melhores vinhos de 15 importadoras em apenas um espaço. Outro destaque é a certeza do mesmo preço de venda encontrado nos próprios importadores, garantidos por acordos comerciais. A rede conta ainda com uma extensa lista de acessórios, como taças e decanters, e consultoria especializada para auxiliar no momento da escolha do vinho. Em sete endereços na cidade. www.villeduvin.com.br

5h às 11h

gastronomia

O quê? Fipan 2010 – Feira Internacional da Panificação, Confeitaria e do Varejo Independente de Alimentos. Por quê? É o único evento de panificação realizado no Brasil, que conta com a presença de empresários de todo o país e também do exterior. Nos 36 mil m2 de área estarão 300 expositores do setores de panificação, confeitaria, biscoitos, pizzas, massas, sorvetes e chocolates, entre outros itens do setor. A feira apresentará a primeira escola técnica móvel de panificação, montada na carroceria de um caminhão, e que levará cursos profissionalizantes para bairros variados de São Paulo. Entre os dias 20 e 23 de julho, das 13h às 21h. Expo Center Norte – R. José Bernardo Pinto, 333. www.fipan.com.br. Outras feiras na cidade: Expo Brindice 2010 – 17ª Feira de Brindes, Produtos Promocionais, Presentes Corporativos & Mídia Extensiva. De 20 a 22 de julho, das14h às 21h, e 23 de julho, até as 19h. Tel. 2832-4066. www.expobrindice.com.br e Eletrolar Show 2010 – 5ª Feira de Negócios para Indústria e o Varejo de Eletrodomésticos e Eletroeletrônicos. De 20 a 23 de julho, das 13h às 21h. Tel. 30344100. www.eletrolarshow.com.br

11h às 17h

evento

O quê? Teatrokê. Por quê? Para viver a experiência de ser um ator de teatro. Consagrado por montagens ousadas e inusitadas, o artista multimídia Ricardo Karman apresenta sua nova criação com formato inédito: os personagens principais são voluntários presentes na plateia que participam da encenação de peças curtas, escritas especialmente para esse projeto por dramaturgos como Marcelo Rubens Paiva, Samir Yazbek, Mário Bortolotto e o próprio Ricardo Karman. Até 31/8. Ter.: às 21h. R$ 5 e R$ 10. Teatro do Centro da Terra – R. Piracuama, 19, Vila Pompeia, tel. 3675-1595.

17h às 23h

teatro

O quê? A paixão de A e Z – Uma história de amor no alfabeto, de Alonso Alvarez, Ed. Peirópolis. Por quê? Ilustrado por Marcelo Cipis, o enredo fala do romance entre duas letras que não conseguem ficar juntas. O autor escreveu essa inusitada história de amor há quase 20 anos em meio a sua agitada rotina dentro de uma livraria noturna. Só depois de casar e ser pai recuperou seus manuscritos. “Fiquei feliz por essa história sobreviver ao tempo”, diz Alonso. R$ 29. Livraria da Vila – Al. Lorena, 1731, Jardim Paulista, tel. 3062-1063.

23h às 29h

cultura

87


quarta, 21

julho 2010

5h às 11h

casa O quê? Micasa. Por quê? Loja que mistura tudo que há de mais interessante em design, arquitetura, decoração, moda e ambientes, tudo apresentado com muito estilo e charme. Há produtos de designers brasileiros como Marcelo Rosenbaum e Ana Strumpf, mas também há linhas exclusivas de nome e marcas internacionais como Vitrea, Gandía, Eames e Philippe Starck. Destaque para as luminárias, estantes, poltronas, banquetas, cabideiros e os pequenos luxos, como bandejas, almofadas, tapetes e espelhos. R. Estados Unidos, 2109, Jardim América, tel. 3062-3911. www.micasa.com.br

11h às 17h

gastronomia O quê? Wrap Burguer da Wraps. Por quê? Ideia criada a quatro mãos pela chef Carole Crema e o especialista em carnes István Wessel, nas versões San Francisco (hambúrguer light, muçarela de búfala, tomate-cereja e folhas frescas de rúcula) e Chicago (hambúrguer light, queijo cheddar derretido com um delicioso molho acebolado e tomates levemente picantes). De seg. a qui.: das 12h às 15h30 e das 19h às 23h, sex. e sáb.: das 12h às 24h e dom.: das 12h às 23h. R. Oscar Freire, 206, Jardins, tel. 3063-4329. Mais endereços pelo site www.wraps.com.br

17h às 23h

gastronomia O quê? Temporada de sukiyaki no Sushibol. Por quê? O restaurante promove até o fim de agosto um festival do tradicional cozido japonês, elaborado na mesa, ao lado do cliente. O principal destaque é o sukiyaki steak, com corte desenvolvido pela grife de carnes Wessel especialmente para o chef Danilo Miyabara. Além da carne, leva diversas verduras, shimeji, shitake e tofu. É preciso fazer reservas com antecedência, na unidade de Perdizes, e só para o jantar. Ter. a qui.: das 12h às 15h e das 19h às 23h30 e sex., sáb. e dom.: das 13h às 16h e das 19h às 24h. R. Dr. Homem de Melo, 436, Perdizes, tel. 3672-3710.

viagem

WWW.ENCONTROEXPLOSIVO.COM.BR VERIFIQUE A CLASSIFICAÇÃO INDICATIVA

16 DE JULHO NOS CINEMAS

23h às 29h

TM & © 2010 Twentieth Century Fox Film Corporation. Todos os direitos reservados.

O quê? SPA Colonial Med. Por quê? Situado no litoral sul paulista, na praia de Cibratel 1, em Itanhaém, a apenas 110 km de São Paulo, ele não é apenas ideal para quem quer emagrecer, mas também para os que procuram relaxamento e bem-estar, inclusive junto com a família. O hotel-spa fica a poucos passos do mar, em uma praia perfeita para caminhadas e passeios de bicicleta. Em julho, as diárias (para mais de cinco dias) incluem seis refeições light, avaliação e atividades físicas, com preços a partir de R$ 220 (individual). R. Raimundo Batista de Andrade, 891, tel. 3755-0764. www.colonialmed.com.br

88 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


quinta, 22

julho 2010

O quê? Pepper. Por quê? A casa tem todo tipo de eletroportátil e utensílio de cozinha, das marcas mais bacanas do Brasil e do exterior. Com dois endereços na cidade, é o lugar ideal para comprar a linha de panelas da Tramontina com a grife Alex Atala, as torradeiras da Bugatti, os liquidificadores da Cuisinart, as máquinas de fazer chocolate quente Maxwell&Williams e muito, muito mais... R. Leopoldo Couto de Magalhães Jr., 753, Itaim Bibi, tel. 3073-0333. www.pepper.com.br

5h às 11h

casa

O quê? Expo Brasil Chocolate. Por quê? O universo do chocolate está reunido nesse evento, o primeiro dedicado a esse delicioso produto no Brasil, quinto país no ranking dos maiores produtores do mundo. Boa oportunidade para conhecer as novidades dos participantes nacionais e internacionais, com desafios, workchocs e temáticas do Cacau Fino. Dias 22 e 23 de julho, das 13h às 20h, e 24 e 25 de julho, das 10h às 20h. Centro de Exposições São Luiz – R. Luís Coelho, 323, Cerqueira César, tel. 3624-8466. www.expobrasilchocolate.com.br

11h às 17h

evento

O quê? Autógrafos – Diário de um grávido. Por quê? Renato Kaufmann assina esta noite o seu livro editado pela Mescla Editorial. Mestre em Comunicações Interativas pela Universidade de Nova York, com especialização em narrativas, o jornalista e escritor escreveu para a Folha de S.Paulo, Jornal da Tarde e revistas +Dinheiro, Set e Superinteressante, além de ser correspondente internacional do iG, cobrindo cibercultura e biotecnologia. Às 17h. Livraria Cultura – Conjunto Nacional – Av. Paulista, 2073, Cerqueira César, tel. 3170-4033.

17h às 23h

evento

O quê? Clube Glória. Por quê? Casa noturna que revive a atmosfera sofisticada dos night clubs dos anos 80, ela também agrupa e mistura segmentos diferentes de público. A casa fica dentro de um imóvel tombado pelo patrimônio histórico, uma antiga igreja, onde também já funcionou o Teatro do Bixiga. Com projeto assinado pelo arquiteto Marcelo Rosenbaum, a casa é uma atração não só pelo visual retrô – madeira e espelhos dão o tom na decoração – mas principalmente pela programação de DJs e pelas festas que rolam ali. De qui. a sáb.: a partir das 23h. R. Treze de Maio, 830, Bela Vista, tel. 3287-3700.

23h às 29h

balada

89


sexta, 23

julho 2010

5h às 11h

gastronomia O quê? Os quitutes da Lecka. Por quê? O ateliê de doces típicos alemães, feitos artesanalmente, desenvolve formas especiais de chocolates e biscoitos sob encomenda. Bolos decorados e bombons finos também fazem parte da linha de produtos da casa, que tem boas ideias para presentear alguém muito especial, como a caixa recheada de biscoitos Noivinhos, acompanhada do seguinte bilhete: Eu já escolhi o meu! R. Bruno Simoni, 52, Pinheiros, tel. 3814-2920. www.lecka.com.br

11h às 17h

cinema O quê? Estreia de O bem-amado no cinema. Por quê? Para rever a história do prefeito Odorico Paraguaçu, grande sucesso da obra de Dias Gomes na TV, agora na pele de Marco Nanini e na telona. Com Matheus Nachtergaele, Andrea Beltrão, Drica Moraes, Zezé Polessa, Tonico Pereira, Caio Blat, Maria Flor e grande elenco. Nos bons cinemas da cidade, como as redes Cinemark, UCI e PlayArte.

17h às 23h

musical O quê? Gypsy. Por quê? O clássico musical da Broadway ganha versão brasileira. Com 38 atores, 17 músicos, 18 trocas de cenário e 140 figurinos, a história é baseada no texto de Arthur Laurents sobre a trajetória da stripper Gypsy Rose Lee (1911-1969) e da controversa figura de sua mãe, Mama Rose, cuja existência girava em torno de fazer das filhas estrelas do teatro. De 23/7 a 8/8. Qui.: 21h, sex.: 21h30, sáb.: 20h e dom.: 17h. De R$ 30 a R$ 120. Teatro Alpha – R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, Santo Amaro, tel. 5693-4000.

23h às 29h

balada O quê? Kill Yoko no Alley. Por quê? O clima é de festinha em casa na nova balada de sexta-feira, que pretende reunir amigos do universo da moda, fãs de cinema e artes, amantes do indie rock. No comando, os DJs Mura e Chantal Sordi e seus convidados. Sem ligar para rótulos, a dupla mistura disco e eletrônico. Qua. (a cada 15 dias), sex. e sáb.: a partir das 23h30. R. Barra Funda, 1066, Barra Funda, tel. 3666-0611. www.alleyclub.com.br

90 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


sábado, 24

julho 2010

O quê? Au Pet Store. Por quê? É uma das poucas empresas especializadas e comprometidas, seriamente, com a reprodução e comercialização de animais silvestres exóticos criados em cativeiro – o que do ponto de vista jurídico é legal e incentivado pelo Ibama, pois diminui o tráfico marginal de animais e aumenta o número de indivíduos de espécies ameaçadas de extinção. A empresa também comercializa raças de cães e gatos raros. Al. Lorena, 1784, Jardins, tel. 3044-7555, e Av. Europa, 352, Jardim Europa, tel. 3088-0838. www.aupetstore.com.br

5h às 11h

pet

O quê? Mostra Vivo EnCena. Por quê? Atividade pioneira na qual a dramaturgia é focada no adolescente e também encenada por eles. Participam da mostra sete grupos teatrais que se apresentam durante quatro sábados, até 27/9, sempre às 16h. Após cada espetáculo é realizado um bate-papo entre elenco, direção e plateia. Hoje a sessão Blecaute tem acessibilidade para alunos com deficiência visual. Teatro Vivo – Av. Dr. Chucri Zaidan, 860, Morumbi, tel. 8634-2385.

11h às 17h

teatro

O quê? Restaurante Nicota. Por quê? O nome é uma homenagem à bisavó da chef e proprietária, Marisa Revoredo Campos, de quem herdou mais de mil postais do início do século XX, espalhados por toda casa, decorada por Marcelo Rosenbaum. O cardápio segue o melhor estilo comfort food brasileiro, como um saboroso peixe grelhado com purê de banana-da-terra, creme de coco verde e farofa de caruru. De seg. a sex.: das 12h às 15h e das 20h às 23h30 e sáb.: das 13h às 16h e das 20h às 23h30. R. Costa Carvalho, 72, Pinheiros, tel. 3031-6373. www.restaurantenicota.com

17h às 23h

gastronomia

O quê? Praga. Por quê? A casa pretende lembrar um bar underground de uma capital do Leste Europeu: sofás antigos, paredes vermelhas, cantos escuros, pôsteres da URSS e o melhor do rock mundial. Apela para os jovens cansados das filas, do empurraempurra e dos clichês do circuito tradicional. Aos sábados tem rock alternativo de 1990 a 2000, com os DJs Marcos e Diogo Amatto. Destaque para o disputado quintal ao ar livre. Sex. e sáb.: a partir das 23h. R. Turiassu, 483, Perdizes. www.clubepraga.com.br

23h às 29h

balada

91


domingo, 25

julho 2010

5h às 11h

passeio O quê? Esculturas no Parque da Luz. Por quê? Criado em 1825, o Parque da Luz (no começo chamado de Jardim da Luz) foi o primeiro parque público oficial de São Paulo e é o mais antigo Jardim Botânico da cidade, com cerca de 113 mil m2. Hoje abriga uma seção importante do acervo da Pinacoteca do Estado, com quase 50 esculturas, abertas à visitação pública, de artistas como Lasar Segall, Victor Brecheret, León Ferrari, Amilcar de Castro, José Resende e Marcelo Nitsche, entre muitos outros. Funciona de ter. a dom.: das 10h às 18h. R. Ribeiro de Lima, 99, Bom Retiro, tel. 3227-3545.

11h às 17h

gastronomia O quê? Restaurante Othelo. Por quê? Mesmo fora do circuito gastronômico da cidade, atrai um público exigente graças ao seu menu altamente elaborado e contemporâneo, pilotado pelo chef Francisco de Assis Araujo. Entre as boas pedidas está o Magret de pato com galette de batatas e cuscuz marroquino A adega abriga mais de 2 mil garrafas de vinhos. De seg. a sex.: a partir das 19h, sáb.: das 12h30 às 17h e das 19h à 1h e dom.: das 12h30 às 16h30 e das 19h às 24h. R. Dr. Jesuíno Maciel, 728, Campo Belo, tel. 5093-5234.

17h às 23h

música O quê? Show do Arranco de Varsóvia no Auditório do Ibirapuera. Por quê? Eleito em 2006 como melhor grupo de samba pelo prêmio TIM, o grupo composto por Andréa Dutra, Elisa Queirós e Cacala (voz), Muri Costa (violão) e Paulo Malaguti (piano), que elegeu Martinho da Vila para ser o homenageado do seu 4˚ CD Pãozinho de Açúcar – Arranco canta Martinho, embala a noite de hoje. Às 19h. R$ 30. Auditório do Ibirapuera – Av. Pedro Álvares Cabral, s/n˚, portão 2, tel. 3629-1075.

23h às 29h

bar O quê? Boteco Santa Avenida. Por quê? É um dos bares mais badalados da zona norte e fica aberto todos os dias até a 1h, inclusive aos domingos. O amplo espaço, com 700 m2 e telão de 250 polegadas, tem boas atrações gastronômicas, como as deliciosas casquinhas de siri, escondidinho gratinado de carne-seca e, aos fins de semana, feijoada, paella e bacalhoada. De ter. a sex.: das 18h à 1h e sáb. e dom.: das 12h à 1h. Av. Engenheiro Caetano Álvares, 2817, Imirim, tel. 2236-7675.

92 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


segunda, 26

julho 2010

O quê? Doural. Por quê? Quem disse que a 25 de Março só tem comércio popular? Essa loja é o paraíso dos gourmets, tem tudo para equipar as cozinhas mais transadas: caçarolas de ferro fundido da marca francesa Staub, apetrechos da linha Jamie Oliver, facas Zwilling, porcelanas portuguesas da Vista Alegre, baixelas da Tramontina, panelas de pressão da Cristel, cafeteiras da DeLonghi, moedores de pimenta da Peugeot, liquidificadores e mixers da Oster, utensílios da Oxo e as lindas panelas em cobre da Mauviel. R. 25 de Março, 595, Centro, tel. 3313-2883. www.doural.com.br

5h às 11h

casa

O quê? Kebab Salonu. Por quê? O restaurante e café turco comemora três anos e passa a abrir de domingo a domingo, a partir das 12h. A grande novidade é o Buffet Antioquino, no almoço, uma homenagem à Antioquia, hoje Antak, cidade da Turquia onde nasceu a avó dos irmãos e sócios Ricardo e Rodrigo Libbos, gerente e chef da casa, respectivamente. O döner Kebab de cordeiro em lascas, montado no prato, com fritas é a estrela do almoço, mas não servem aos fins de semana. De seg. a dom.: das 12 às 24h, sex. e sáb.: até 1h30. R. Augusta, 1416, Consolação, tel. 3283-0890.

11h às 17h

gastronomia

O quê? Pilates Studio. Por quê? Se está na hora de restabelecer e aumentar a flexibilidade e força muscular do seu corpo, melhorar a respiração, prevenir e corrigir postura e lesões, o Pilates pode ser de grande valia. Criado em 1920 pelo alemão Joseph Pilates, o método de alongamento e exercícios físicos que utiliza o peso do próprio corpo na prática é a especialidade da clínica da fisioterapeuta Ericka P. Renger. Há opções de Pilates no aparelho, no solo, RPG/ RPM e bola terapêutica. Aula experimental gratuita. R. José Janarelli, 199, cj. 74, tel. 3721-2204.

17h às 23h

bem-estar

O quê? Digital Drops. Por quê? Para dar uma olhada, especialmente antes de viajar, e ficar por dentro das últimas novidades do mundo digital. Trata-se de um blog, profissional, do empresário, blogueiro e designer Nick Ellis. Muito bem organizado, divide os produtos por segmentos que vão desde as principais marcas internacionais de eletrônicos até categorias insólitas como à prova d’água, bizarro, criatividade, muito caros, passando por design, gadgets, espiões, casa e cozinha, design, robôs e muitos outros. www.digitaldrops.com.br

23h às 29h

internet

93


terça, 27

julho 2010

5h às 11h

evento O quê? Abimad Inverno – Feira Brasileira de Móveis e Acessórios de Alta Decoração. Por quê? A exemplo do Salão do Móvel de Milão, a Abimad Inverno mostra em primeira mão as principais tendências em móveis e objetos de decoração para os próximos meses do ano. Entre os lançamentos, a Formanova apresenta a linha Papiro, composta de aparador e mesa de centro que alia curvas à transparência do vidro. De 28 a 31/7, das 10h às 19h. Centro de Exposições Imigrantes – Rodovia Imigrantes, km 1,5, tel. 5067-6767. www.abimad.com.br

11h às 17h

compras O quê? Réplicas de carros e helicópteros da Candide. Por quê? São perfeitas e podem ser uma boa opção de presente para o papai. Todos os modelos em escala 1:12, MercedesBenz ML63 e SLR MacLaren, Audi RS4, BMW Z4, Lamborghini Murciélago, Porsche 911 Turbo e Ferrari F430 e Enzo (1:20), trazem radiocontrole de sete funções, acendem faróis, lanternas, têm buzina e som de motor. Já a linha de helicópteros H-18 surpreendem pelo alto desempenho: há modelos com radiocontrole semiprofissional, infravermelho e realizam manobras radicais. SAC: 0800-557-400. www.candide.com.br

17h às 23h

gastronomia O quê? Hanoo Sushi Bar. Por quê? Recémaberto em Moema, tem combinados fartos com ótimo custo-benefício. O médio especial, por exemplo, com 30 peças, entre sushis, sashimis, enrolados, califórnia, kappas e tekkas sai a R$ 38,50 e serve duas pessoas. Nas terças, a promoção Japa 50% Off oferece 50% de descontos ao acompahante de quem pede o rodízio completo. De ter. a qui.: das 12h às 14h30 e das 19h às 23h, sex.: das 12h às 15h e das 19h às 23h30, sáb.: das 12h às 16h e das 19h às 23h30 e dom. e feriados: das 13h às 16h e das 19h às 22h30. Av. dos Eucaliptos, 389, Moema, tel. 2478-0888.

23h às 29h

bar O quê? Terça no Ton Ton Jazz & Music Bar. Por quê? A casanoturna, que apresenta shows ao vivo de músicas tocadas pelos melhores intérpretes do jazz, blues, pop e classic rock, reservou as terças-feiras para seus clientes relaxarem com o Grupo Stand Up Express, de Gustavo Brandão, Alberto Vizoso, Zeca Cecconello e Carim Feres, entre outros convidados. De ter. a dom.: a partir das 19h. Al. dos Pamaris, 55, Moema, tel. 3804-0856. www.tonton.com.br

94 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


quarta, 28

julho 2010

O quê? Entreposto. Por quê? A loja de móveis, que fica no coração do Jardim Europa, na Avenida Cidade Jardim, é ponto de referência para quem busca uma decoração clássica e elegante. A loja fica em uma mansão, que é toda ambientada com móveis, objetos e tecidos exclusivos. Não à toa, o lugar é point de decoradores e arquitetos descolados. Vale a pena visitar e tomar um café na loja – com bolos deliciosos, feitos no dia – para conhecer um pouco desse estilo. Av. Cidade Jardim, 187, tel. 2189-0000. www.entreposto.com.br

5h às 11h

casa

O quê? Faggi Café & Bistrot. Por quê? A casa faz parte de um complexo nutricional e gastronômico com restaurante (à noite) e café (de dia), nutricionista, uma linha de alimentos congelados e até brinquedoteca. O chef Stefano Bignotti é o responsável pelo cardápio inspirado na dieta mediterrânea. A maior parte do espaço fica em área externa ou fechada por vidros, e as mesas de madeira escura contrastam com cadeiras coloridas da Micasa, feitas por Marcelo Rosenbaum. De ter. a sáb.: das 7h30 às 24h e dom. e seg.: das 7h30 às 17h. R. Jacques Felix, 381, Vila Nova Conceição, tel. 3672-0089.

11h às 17h

gastronomia

O quê? Degustação de histórias – Contos budistas. Por quê? Hoje é noite de histórias do mundo regadas a vinho e alta gastronomia, na Livraria da Vila, com o escritor Ilan Brenman e a chef Tanea Romão, dona do Kitanda Brasil, delicioso restaurante em Gonçalves, MG, tel. (35) 3654-1406, que, além do corpo, alimenta o espírito. Das 19h45 às 21h30. R$ 65. R. Fradique Coutinho, 915, Vila Madalena, tel. 3814-5811.

17h às 23h

cultura

O quê? Quartas de rock e pop com Susy Bastos no Sr. Pitanga. Por quê? Além da boa música, o bar, cujo nome é o apelido do dono (conhecido pelos frequentadores como um boêmio, bon vivant, que adora receber bem e é expert em caipirinhas, especialmente a de pitanga), tem cozinha assinada pelo chef Edu Vitelli, com passagens pelo El Bulli, Toro, Sky e D.O.M. Serve finger foods especialíssimas, como as Esferas de Bacalhau Negras (bolinhos de bacalhau envoltos em tempura negro de tinta de lula acompanhado de molho alioli). De seg. a sáb.: das 12h às 15h, ter. a dom.: das 18h até o ultimo cliente. R. Tabapuã, 1446, Itaim Bibi, tel. 3073-1208.

23h às 29h

bar

95


quinta, 29

julho 2010

5h às 11h

gastronomia O quê? A Pastelaria do Hortifrúti do Campo. Por quê? Tem um pastel de palmito (com pedaços graúdos) maravilhoso. Para acompanhar, sucos de frutas naturais e fresquinhas do sacolão do qual ela é um anexo, assim como o ótimo açougue, a rotisserie, o empório, a peixaria e o sushi. O Hortifrúti do Campo se diferencia pela qualidade de seus produtos, além de dispor de especiarias, como folhas de uvas frescas, por exemplo, bem difíceis de serem encontradas na cidade. Shopping Portal – Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1269, Morumbi, tel. 3507-6555.

11h às 17h

arte O quê? Portinari em Israel. Por quê? A exposição, recorte do conjunto de 122 obras dessa série que o artista realizou quando foi para Israel a convite do Centro Cultural BrasilIsrael em 1956, pode ser vista no Centro da Cultura Judaica. Dessa viagem do artista por Tel Aviv, Haifa e En-Hod, nasceu um caderno de esboços que se tornou a Série Israel, já apresentada no MAM de São Paulo, do Rio de Janeiro, em Buenos Aires, em Lima e em Bolonha no final dos anos 50. A mostra fica até 6/9. De ter. a sáb.: das 12h às 21h e dom.: das 12h às 19h. Centro da Cultura Judaica – R. Oscar Freire, 2500, tel. 3065-4333.

17h às 23h

música O quê? Maria Gadú. Por quê? Show de gravação em DVD do seu último espetáculo – e primeira apresentação em São Paulo, no Credicard Hall. Além de emplacar sucessos como Shimbalaiê, Linda rosa, vendendo 110 mil cópias de seu álbum de estreia, a moça atraiu a atenção de mestres como Caetano Veloso e Milton Nascimento, com suas composições e interpretação, e foi eleita cantora revelação pela APCA (Associação Paulista de Críticos de Arte), em 2009. Às 21h30. De R$ 50 a R$ 150. Credicard Hall – Av. das Nações Unidas, 17955, Santo Amaro, tel. 2846-6000. www.credicardhall.com.br

internet

23h às 29h

O quê? Duty Free Dufry Brasil online. Por quê? Quem já está de passagem marcada para viajar pode fazer suas reservas no Duty Free online e ganhar 5% de descontos em algumas ofertas ou ainda pagar em sete vezes sem juros no cartão. Além da conveniência de ter as compras separadas na loja, o cliente é atendido em um caixa exclusivo, com mais rapidez. www.dutyfreedufry.com.br

96 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010


97


29 horas com... todas as horas 6h30.

“Levanto e tomo café da manhã com a família. É um momento sagrado, em que eu e o Cleber, meu marido, conversamos com os nossos filhos, Davi e João Pedro, que nos enchem de energia para mais um dia.”

8h.

Proprietária de uma rede de clínicas odontológicas, a Sorridents, esta dentista e empresária quer democratizar o sorriso no Brasil e lá fora Aos 21 anos, recémformada na faculdade de Odontologia de Alfenas (MG), Carla começou a trabalhar em um consultório da Vila Císper, bairro da zona leste paulistana. “Era uma salinha em cima de uma padaria”, lembra. Foi ali que começou a história de sucesso dessa dentista, proprietária da rede Sorridents, que completa quinze anos de atuação e já contabiliza 150 unidades espalhadas pelo Brasil. Aos 36 anos, à frente da maior franquia da área odontológica do país, Carla soube enxergar o potencial da classe C, sempre esquecida e desprezada pelo setor de serviços de saúde. “O respeito ao paciente, a capacitação dos profissionais e o acesso a

98 | 29HORAS | 29 de junho a 29 de julho 2010

uma estrutura tecnológica de ponta – entre os nossos parceiros e fornecedores estão os maiores fabricantes de produtos odontológicos do mundo – são as nossas prioridades”, explica a empresária e dentista. O crescimento aconteceu rápido, como tudo que envolve a vida de Carla. Prática e objetiva, ela logo passou de funcionária à empresária, quando decidiu alugar a salinha onde atendia os pacientes. Aos poucos, alugou as outras salas em cima da padaria, enquanto convidava amigos dentistas para a nova empreitada. “Para juntar dinheiro, vendi o carro que eu acabara de tirar no consórcio e voltei a andar de ônibus”, lembra. Outra resolução foi substituir a decoração

do consultório, onde um tosco banco de madeira esperava os clientes, por um cenário acolhedor, com sofás confortáveis, cortinas, máquina de café e sala com brinquedos para crianças. Hoje, Carla não mais atende clientes nem faz cirurgias na Sorridents. É a figura-chave no relacionamento com franqueados, parceiros e colaboradores. Viaja pelo Brasil para orientar os franqueadores, trocar ideias e planejar novos passos do negócio. Voos internacionais são a nova meta da empresária. Carla recebeu convites para abrir unidades nos Estados Unidos e deve se decidir pela expansão. “Nossa expectativa é entrar em 2013 com 200 unidades em operação”, afirma.

12h30.

“Nem sempre dá para almoçar em casa, mas quando é possível faço isso com prazer, porque acabo curtindo um pouco mais as crianças.”

14h. “Mais reuniões me aguardam à tarde. São encontros com franqueados e parceiros da empresa.”

16h.

“Este é o horário em que eu e o Cleber, em geral, reunimos os diretores para uma conversa, que às vezes vai até o início da noite.”

20h.

“Chego em casa e coloco os meus filhos para dormir. Antes, brincamos e conversamos um pouco, um momento relaxante.”

21h.

“Tomo um banho gostoso e depois janto em casa com o Cleber.”

22h.

“Às vezes ainda respondo e-mails ou resolvo alguma coisa pendente. Mas, em geral, gosto de assistir a algum filme e conversar com meu marido.”

24h. “Vou dormir e agradeço a Deus por mais um dia maravilhoso.”

andré santos

Carla Renata Sarni

“Chego à empresa e já despacho com a secretária as prioridades da agenda. Em seguida, tenho uma série de reuniões, com a área administrativa, com o RH e com o treinamento.”


99


Elegance is an attitude

SAC: (11) 3035-1010

Longines PrimaLuna

www.longines.com

Aishwarya Rai


revista 29HORAS - Ed.09 - julho2010 - Capa2