Page 1

Música e Palavras: Obras da Coleção de Serralves Obras de: Vasco Araújo, Dara Birnbaum, Luís Paulo Costa, Luisa Cunha, João Paulo Feliciano, Dan Graham, Ricardo Jacinto, Tony Oursler, Tone Scientists, Rui Toscano, Pedro Tudela.

12 OUT-15 DEZ 2013 Edifício AXA Av. dos Aliados, nº 211 Porto Inauguração: 12 de outubro de 2013 às 22h00 Horário: 2ª a 5ª das 14h00 às 22h00 6ª, sábado e domingo das 14h00 às 00h00 “Música e Palavras: Obras da Coleção de Serralves” é uma exposição que apresenta um percurso dentro da Coleção de Serralves por peças criadas em diferentes contextos históricos e geográficos, mas que se relacionam entre si, pela incorporação da experiencia do som no seu discurso visual e conceptual. Desde a visão estética do acontecimento, ao papel do artista como performer, passando por práticas sonoras experimentais, esta mostra propõe uma aproximação à experiência sonora a partir da sua dimensão social no contexto contemporâneo. A materialidade do som, o poder da palavra como ferramenta sonora, a catarse envolvente dos elementos musicais e alusões à frenética estética do videoclipe, criam, nesta exposição, um percurso com diferentes propostas, ligadas de maneira mais ou menos transversal, ao som, à música e à palavra. No início da década de 1970 vários artistas, como Dan Graham ou Dara Birnbaum, começaram a interessar-se pelas atitudes e pelo imaginário do universo musical, analisando as relações complexas que medeiam a produção de arte com o seu consumo, características até hoje presentes em alguns dos seus trabalhos. No contexto português, vários artistas propõem uma aproximação ao som, à palavra e ao universo musical a partir de diferentes perspetivas. No caso de peças como “Crash Music”, de João Paulo Feliciano onde o artista atira violentamente contra uma parede cerca de cinquenta discos de vinil, ou “Light-corner” de Rui Toscano, encontramos atitudes que integram inúmeras referências ao universo da música rock, do punk e dos meios de comunicação social, mediante a energia dos seus elementos materiais e o estudo dos seus códigos visuais e sonoros.


Por outro lado, e a partir de uma visão mais minimalista, no caso de Pedro Tudela, Luisa Cunha ou Ricardo Jacinto, o artista é quase um “antropólogo do som” que, ajudado das possibilidades técnicas, estuda o som como matéria, criando um envolvimento sensorial onde o espectador consegue apreciar o fascínio da experimentação sonora junto a perceção humana do espaço. Nesta mostra é também apresentada uma seleção de discos em vinil pertencentes à Coleção Salvador Massada, em depósito na Fundação de Serralves. Esta seleção conta com capas de discos desenhadas por artistas Portugueses e internacionais como Jean-Michel Basquiat, Robert Frank, Keith Haring, Damien Hirst, Willem de Kooning, Barbara Kruger, Sol LeWitt, Roy Liechtenstein, Daniel Malhão, Robert Mapplethorpe, Jorge Martins, Paulo Nozolino, Robert Rauschenberg, Peter Saville, Andy Warhol, Laurence Wiener, entre outros.

Música e Palavras: Obras da Coleção de Serralves | 12/10 - 15/12  

Toda a informação em https://www.facebook.com/1aAvenida.