Issuu on Google+

Distribuição Gratuita

Ano V | Edição 53 | Maio 2011

MODA

Tendências para a moda festa

TURISMO

MOTOR E CIA Novo Logan Up

ENTREVISTA

Santo Antônio do Pinhal

Driely Bennettone GASTRONOMIA Miss Terra Brasil 2011 Bolo de Banana 1 Yellow Magazine | Maio/2011


2 Yellow Magazine | Maio/2011


MS: 1010701410011

Cool Gel, 50g Cód.: 124487 Bicabornato, 50g Cód.: 7666 Vitamínas, 50g Cód.:884239

R$ R$

0,99

Cód.: 026906

R$

MS. 0800-211529

Branquiador Extra Fresh, 50g. Cód.: 97337 — Proteção Total, 50g. Cód.: 47274 — Pró Esmalte, 50g. Cód.: 092635 — Rápido alívio, 66g. Cód.: 193979 — Original, 50g. Cód.: 058792

Rápido alívio,100g. Cód.: 193987 —Original, 90g. Cód.: 669697

,73 36 cada

7,79

cada

R$

,74 9 cada

Sal de Fruta Eno Efervescente 100g,

Bicabornato de sódio, carbonato de sódio, ácido cítrico

Ultra Corega Creme 40g / Sem Sabor e Sabor Menta

Cód.: 871736/

R$

Sem Sabor Cód.: 22392/ Menta

Cód.: 205864 Abacaxi,

MS: 1010700560729

Sonrisal com 2 comp

Ácido acetilsalicílico carbonato de sódio ácido cítrico bicarbsodio

,13 6 cada

- Limão Guaraná, Cód.: 005934 - Laranja, Cód.: 004945 - Tradicional Cód.: 147074

Cód.: 035568 -

Magnésia Bisurada

Cód.: 454462 MS: 1211000570013

R$ R$

3 ,58

8cada,45

Sal de fruta eno é um medicamento. Seu uso pode trazer riscos. Procure um médico e o farmacêutico. Leia a Bula. Se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado

Não use este medicamento se você é fumante com problemas cardíacos. Se persistirem os sintomas, o médico deverá ser consultado.

Nistatina + óxido de zinco

MS. 11.0497.1168

Cód.: 870634

R$

9 ,82

medicamento genérico lei nº 9.787/99

Niquitin 4mg

R$

5

,43

Cód.: 158139

3 Yellow Magazine | Maio/2011

Niquitin 2mg

R$

5 ,08

Cód.: 158121


4 Yellow Magazine | Maio/2011


5 Yellow Magazine | Maio/2011


Expediente Direção Geral Elias Sá

Projeto Gráfico Editora Sá Ltda.

Redação

Fabiana S.Reis

redacao@yellowmagazine.com.br

Diagramação e Arte Paulo Guilhoto

Foto da Capa

Newton Medeiros

Fotografia de Moda Newton Medeiros

Tratamento de Imagem Meire Kimura

Produção de Moda Verônica Garcia

Comercial e Marketing Elias Sá

comercial@yellowmagazine.com.br

Administrativo e Financeiro Thiado Fragoso – Capa Ed. 52

Verônica Garcia

Colaboradores

Palavra do Leitor Interesse I “Moro em um condomínio com 24 apartamentos e gostaríamos de receber essa revista, com assuntos tão interessantes. Muito agradecida!”. Edileuda Mendes da Silva, Tatuapé. Interesse II “Bom dia! Gosto muito da revista e se possível gostaria de estar recebendo em minha casa!”. Márcia, Tatuapé. Acelere sua Carreira“Gostaria de parabenizá-los pelas reportagens construtivas. A reportagem sobre “Currículo é bem mais do que tudo o que você sabe fazer” [Coluna Acelere Sua Carreira Ed. 52] é muito boa! Sucesso!”. Maria Luiza.

Desde muy lejos “Muchas gracias y felicitaciones por la revista digital, el reportaje de San Andrés [Sessão Turismo, Ed. 52] me parece espectacular, allí se plasma todo lo que es nuestra Isla, sus partes turisticas, de corazón, muchas gracias por tal reportaje. Muchas gracias por mostrar la otra cara de Colombia, la verdadera cara, de gente amable, cordial, de sitios espectaculares que solo dan ganas de disfrutar. Saludos”. Giovanni San Andres Islas Colômbia

Amélia Hamze André Agramonte Andrey Alves Christian Barbosa Dr. Cesar Vasconcellos de Souza Dr. Edmond Saab Dr. Roberto Barbosa Lima Dra. Carmen Silvia de Carvalho Dra. Gisele Barbosa Evaldo Costa João Filipe Clemente José Antônio Alves Keila Borsatto Marcelo Guterman Marcia Possik Maria Irene Maluf Natália do Carmo Felipini Patrícia Borgeaiseau Patrícia Gebrim Ricardo Arida Tânia Carlquist Vanessa Gallo

Impressão Intergraf

Yellow Magazine | 53ª Edição | Maio 2011 A Revista Yellow Magazine é uma publicação periódica mensal, esta edição com tiragem especial. Sua distribuição é feita através de pontos fixos e no comércio local nos bairros do Tatuapé, Carrão e Vila Formosa. (Vide relação de pontos de distribuição nesta edição). O conteúdo dos anúncios publicados nessa edição é de inteira e total responsabilidade dos anunciantes. Os artigos assinados por nossos colunistas não refletem necessariamente a opinião da Revista. Não é permitida a reprodução total ou parcial de qualquer material sem prévia autorização por escrito.

Fone: 2659-6330 Redação e Correspondência

Rua Antônio de Barros, 1367 - Tatuapé - SP CEP 03401-001

Envie sua opinião, dúvida ou sugestão para: redacao@yellowmagazine.com.br 6 Yellow Magazine | Maio/2011

www.yellowmagazine.com.br

yellowmagazine@yellowmagazine.com.br


Índice

10 12 14 16 18 20 22 24 28 30 32 34 36 38

Vinhos e Cia Vinho e churrasco

Gastronomia Bolo de Banana

Dieta e Nutrição O peso no inverno

Bem-Estar

Benefícios do chocolate

Corpo e Cia

Exercício e ansiedade

Lifestyle Mude

Decoração

Flores para mamães

Mulher

Importância da mãe

Esporte

Julinho Botelho

Segurança

Tragédia anunciada

Comportamento Níveis de cura

Best-seller

Aprendiz de Cozinheiro

Motor e cia Novo Logan UP

Educação

Abuso na infância

40 42 44 49 58 60 62 64 65 66

Sua Empresa Concorrência

Estética

Maquiagem mineral I

Turismo

Santo Antônio do Pinhal

Editorial de Moda Especial Miss Terra Brasil

Entrevista

Driely Bennettone

Saúde

Metabolismo

Seu Sorriso Dentes de leite

Autoajuda

Quando tudo dá errado

Família

Casamento e finanças

Moda

Tendência moda festa

7 Yellow Magazine | Maio/2011

67 68 70 74 76 78 80 82

Beleza

Hidratação da pele

Noivas

Casamento no campo

Aconteceu Fique por dentro

Vida pet

Cães de apartamento

Tempo

Para ser mãe

Games Fifa 12

Divirta-se Última hora

Rir

Piadas e tirinhas engraçadas


Editorial A Yellow Magazine parabeniza a todas as mães por tão grandiosa e sublime missão que desempenham aqui neste planeta e nesta vida. Parabéns pelo seu dia, que todos nesta data possamos refletir acerca da natureza dessa maravilhosa vibração que é o amor, sobretudo o amor materno. A Yellow Magazine de maio é sem dúvida é uma super edição, realmente uma edição especial, a começar pela capa que traz Driely Bennettone, a Miss Terra Brasil. Além da capa propriamente dita, produzimos um belíssimo ensaio fotográfico que mostra toda a beleza e a sensualidade da representante brasileira ao concurso Miss Earth, que será disputado na Ásia em novembro, que além de privilegiar a beleza feminina ainda tem todo um apelo embasado na sustentabilidade e no ecologicamente correto. A Miss Terra Brasil vestiu roupas lindíssimas das melhores grifes tatuapeenses e foi clicada pelo mestre Newton Medeiros, que foi assessorado por nossa equipe de cabeleireiros, maquiadores, produtores de moda. A Fabiana Reis a entrevistou e conta para vocês um pouco da carreira desta belíssima mineira de 1,84 cm e medidas de causar inveja a qualquer mulher. Confiram na íntegra este material produzido por nossa equipe, com todo carinho para você leitor da Yellow Magazine. E não paramos por aí, essa edição está realmente recheada de boas matérias, das quais destaco: Metabolismo nota 10, do Dr. Edmond Saab Jr. Ele nos dá a receita simples e clara de como viver com mais saúde e qualidade de vida. A Dra. Vanessa Gallo nos ensina como é possível e fácil mantermos a forma no inverno. Destaco ainda, o artigo do Dr. Cesar Vasconcellos, que nos chama à reflexão sobre as verdadeiras causas de muitas doenças. E se você quiser dar uma escapadinha em um desses finais de semana, lhe sugerimos Santo Antônio do Pinhal, um lugar de paisagens lindas, pousadas aconchegantes e um friozinho super legal para um fondue, uma sopa no pão ou um gostoso chocolate quente. Mais assuntos relevantes você encontra aqui, na melhor revista da região. Boa Leitura. Elias Sá Editor elias_sa@yellowmagazine.com.br

8 Yellow Magazine | Maio/2011


9 Yellow Magazine | Maio/2011


Vinhos & Cia.

10 Yellow Magazine | Maio/2011


João Filipe Clemente Enófilo e estudioso, pesquisador, empresário de comércio exterior

Malbec ou Tannat

no Churrasco?

P

ara quem está menos embrenhado nos segredos de nossa vinosfera, fica a impressão de que a Malbec é uma uva argentina e a Tannat uruguaia. Ledo engano, pois as duas se originam na França e daí saíram para o mundo, tendo se tornado ícones da vinicultura nestes dois países. A Malbec é originária da região de Cahors sendo também uma das cepas autorizadas a fazer parte do corte bordalês, apesar de pouco usada, tendo encontrado em seu novo habitat, Mendoza/Argentina, sua Shangrila! A Tannat, por outro lado, nasceu no Madiran onde ainda se elaboram potentes vinhos de longa guarda, para mostrar-se em toda a sua plenitude no nosso vizinho Uruguai. Os vinhos Tannat do Uruguai ainda são meio desconhecidos do grande público, mas estes varietais ou blends com merlot, vêm gradativamente ganhando destaque na mídia especializada e espero que façam rapidamente a transposição para sua taça. Pergunte para um uruguaio e ele certamente lhe dirá que não tem nada como Tannat para fazer companhia a uma boa carne. Já os argentinos, estes juram que a Malbec gera vinhos que têm tudo a ver com sua carne! Achei que estava na hora de conferir isso e fui a um churrasco na casa de um amigo com duas garrafas de baixo de braço; um Alta Reserva Tannat da Gimenez Mendez e um Malbec Reserva Tomero da bodega Vistalba. Na churrrasqueira, os amigos Márcio e Raffa preparavam alguns cortes deliciosos que faziam antever um grande embate entre esses dois vinhos. Tinha costela de cordeiro, maminha, costela de porco com mostarda, picanha, enfim um verdadeiro pitéu que prometia! Sem bairrismos, somos neutros (um português e dois brasileiros) abrimos as duas garrafas e nos deixamos levar nas ondas dos mais intensos sabores. Com o cordeiro não teve nem graça, o Gimenez Mendez literalmente arrasou seu adversário combinando taninos firmes, mas elegantes com nuances terrosas e riqueza de sabores que harmonizou muito bem com a carne de gosto mais forte. O Tomero com seus 14.6% de álcool, taninos macios, doces e fruta compotada, não foi páreo. Porém, ainda tínhamos outras carnes a provar e vinho a tomar, a batalha mal começava! Com a maminha, de sabores mais delicados, o Tomero mostrou suas armas mostrando-se mais equilibrado, mas na picanha e costela dançou de novo. Neste encontro, com estas carnes e estas pessoas, deu Gimenez Mendez na cabeça, mas faça você seu próprio juízo. No próximo churrasco, leve seu Malbec, mas não esqueça de colocar um Tannat na bagagem, você pode se surpreender! 11 Yellow Magazine | Maio/2011


Gastronomia Tânia Carlquist Formada em Gastronomia, pós-graduada em Administração, trabalha em cozinha experimental nas indústrias de alimentos há mais de 10 anos e leciona na área

Bolo de Banana

E

ste mês escolhi um bolo de banana, pois é a fruta de preferência nacional. Não conheço uma casa em que não haja bananas na fruteira. E o que fazemos quando elas começam a passar do ponto? Aqui vai uma dica de um bolo para comer a qualquer hora e que agrada toda a família.

Ingredientes 10 bananas nanicas maduras 2 xícaras (chá) de farinha de trigo 2 xícaras (chá) de açúcar 2 colheres (chá) de bicarbonato de sódio 1 colher (chá) de sal 1 colher (chá) canela em pó a gosto 1 colher (chá) noz moscada a gosto 1 xícara (chá) manteiga derretida 4 ovos

Para untar Óleo Farinha de trigo

Preparo 1.Unte duas assadeiras de bolo inglês médias. 2. Amasse as bananas com um garfo. Reserve. 3. Misture a farinha, o açúcar, o bicarbonato, o sal, a canela, a noz moscada. 4. Acrescente as bananas, a manteiga e os ovos. 5. Leve para assar em forno médio (180°C) por aproximadamente 45 minutos.

Dica

Substitua uma xícara (chá) de açúcar por açúcar mascavo. Acrescente nozes, castanhas, ou outros frutos de sua preferência. Se desejar, asse em mini formas de bolo inglês. Esta receita irá render cerca de 20 bolinhos que podem ser congelados.

Rendimento:

12 porções – 2 bolos. 12 Yellow Magazine | Maio/2011


Dieta e Nutrição Vanessa Gallo Formada em Nutrição e Metabolismo pela USP, atende em consultório particular em Vinhedo e presta acompanhamento nutricional para a Siemens www.vanessagallonutricionista.blogspot.com

Como manter ou perder peso no inverno

A

pós a entrada do Outono já percebemos as mudanças no clima. Os dias quentes e as noites mais frias são típicos da transição do verão para o inverno. E é no inverno, estação mais fria do ano, que as pessoas costumam reclamar de alguns quilinhos extras, colocando a culpa na baixa dos termômetros. Mas realmente, será que o frio faz com que ganhemos peso mais facilmente? A verdade é que não! Vou explicar o porquê: Para o bom funcionamento do nosso corpo ele precisa estar com a temperatura em torno de 36ºC, e temos métodos para essa regulação da temperatura corporal. No verão fazemos isso através do suor, já que a temperatura externa está mais alta. Já no inverno gastamos nossos estoques de gorduras e carboidratos para produzir calorias e elevar nossa temperatura. Sendo assim nosso metabolismo aumenta nessa época do ano, gastando mais energia. Mas então não deveria ser mais fácil perder do que ganhar peso no frio? E é! O que acontece é que mudamos alguns hábitos alimentares nesse período, deixando de lado saladas, frutas e sucos que são mais refrescantes e de fácil digestão e passamos a consumir alimentos mais quentes e normalmente mais calóricos para aquecer o corpo, como cremes, pães, massas, fondue, chocolates, queijos etc. Além disso, muitos abandonam a prática de atividade física no inverno. Sendo assim não há metabolismo que aumente o suficiente para compensar todos esses exageros. Abaixo listei algumas dicas para aproveitar o melhor desta estação sem prejudicar a perda ou a manutenção do peso: – Abuse das sopas, sempre preferindo o uso de legumes, verduras e carnes magras e evitando os cremes feitos com creme de leite. – Troque o chocolate quente por deliciosos chás adoçados com adoçante, inovando nos sabores, como os de frutas (laranja, maracujá). – Para quem não abre mão da bebida de chocolate, optar pelo leite desnatado e usar achocolatado light ou cacau em pó ajuda bastante a diminuir as calorias. – Prefira suas massas com molho de tomate no lugar de molho branco ou de queijos. – Experimente trocar os queijos amarelos pelos brancos, que têm menor quantidade de gordura (ricota, cottage, minas, camembert). – Se a tentação for a feijoada de domingo, evite colocar as partes mais gordurosas (bacon, costela, rabo, pé, orelha), optando pelas carnes mais magras e experimente cozinhar todas as carnes em

panela separada, dispensando a água em seguida. Assim derrubamos as calorias e o que é mais importante: o excesso de colesterol. – Lance mão dos temperos picantes como pimentas, manjericão, gengibre, canela, cravo, que ajudam a aquecer as receitas e o corpo. – Não deixe de lado as frutas. Uma opção diferente para adaptar ao clima é aquecê-las e temperar com um pouco de canela antes de consumir. – Outro item importante que é esquecido nessa época é a água. Ela é fundamental para o bom funcionamento do organismo em qualquer época do ano e precisamos consumir de pelo menos 1,5 litros por dia. – Evite os excessos nos chocolates e quando for consumir opte pelos amargos, que saciam mais rápido pelo gosto forte, contém menor quantidade de gorduras, além de serem mais ricos em flavonóides, um importante antioxidante. – Não abandone a atividade física! Ela ajuda a aumentar ainda mais o metabolismo e a manter o corpo em forma o ano todo! Aproveite essas dicas para manter o sabor e calor no inverno, sem cometer exageros. Lembre-se que tudo é feito de escolhas e no emagrecimento essas escolhas devem ser sempre as menos calóricas e mais saudáveis. Assim é possível usar o friozinho como aliado na perda de peso!

14 Yellow Magazine | Maio/2011


Bem-Estar Natália do Carmo Felipini Farmacêutica da Rede Massao Drogarias, formada pela Universidade Anhembi Morumbi

Benefícios do Chocolate

A

pesar de ser uma delicia unânime, o chocolate também é o maior vilão das dietas. Isso porque é um alimento com alto valor nutritivo e energético, cerca de 520 Kcal em apenas 100g. A composição do chocolate é formada basicamente por: cacau, leite e açúcar. É a presença do cacau em seus ingredientes que atribui benefícios para a saúde cardiovascular. Além disso, ele é considerado um alimento balanceado devido ao seu teor de proteínas, carboidratos, lipídios, sais minerais e vitaminas. Sabe aquela sensação de prazer e bem-estar que você sente assim que termina de comer um bombom? Os responsáveis por esse efeito são os flavonóides encontrados no cacau. Eles também oferecem proteção contra doenças cardiovasculares, porque baixam a pressão arterial e melhoram a dilatação das artérias. Os flavonóides também apresentam poderes antioxidantes, que combatem radicais livres e com isso retardam o envelhecimento, além de ajudarem a diminuir os níveis de LDL (o mau colesterol) no sangue. O cacau e o chocolate têm sido consumidos por centenas de anos, mas foi apenas recentemente que se começou a ter conhe-

cimento dos benefícios deste saboroso alimento. Mas a ideia não é recomendar um consumo exagerado de chocolate, sobretudo aos indivíduos obesos ou com sobrepeso que deveriam evitá-lo. O ideal é uma ingestão em quantidade reduzida e frequente, que irá, assim, garantir a saúde, principalmente cardiovascular. Para que isso ocorra o consumo recomendável é de 30 a 40 gramas, o equivalente a quatro quadradinhos de tabletes grandes por dia. O chocolate mais recomendado O chocolate amargo é infinitamente melhor que os chocolates ao leite e branco. A guloseima tem um gosto peculiar justamente por ter maior teor de cacau e, por causa disso, promove uma série de benefícios para a nossa saúde. Isso porque quanto mais amargo, mais flavonóides e menos gorduras saturadas o chocolate tem. Além disso, o ideal é consumir o chocolate após as refeições à base de muitas fibras, que vão desacelerar a absorção da glicose. Se for consumido em jejum, a glicose do organismo estará baixa e devido a isso a pessoa vai querer mais e mais doce.

16 Yellow Magazine | Maio/2011


Corpo & Cia. Ricardo Arida Graduado em Educação Física pela USP, mestre e doutor em Neurologia pela Unifesp e Phd pela Universidade de Oxford-UK

Prática de exercício de resistência muscular melhora ansiedade

E

xiste extensiva informação na literatura sugerindo que a atividade física, principalmente o exercício físico aeróbio reduz a ansiedade. Os benefícios psicológicos, como redução da ansiedade depois de algumas sessões de exercício aeróbio são observados imediatamente pós-exercício e podem persistir por mais algumas horas depois do término desta atividade. Tendo em vista que esta informação está bem documentada na literatura científica e divulgada na mídia, não cabe no momento detalhar estas informações. Entretanto, devemos levar em consideração que as atividades praticadas nas academias e centros esportivos incluem além de atividade aeróbia, exercícios anaeróbios e combinação de exercício aeróbio/ anaeróbio, como os exercícios de força e resistência muscular. Realmente, existe um grande número de praticantes deste tipo de atividade que colocam como objetivo principal, uma melhora da aparência física. Neste sentido, não podemos descartar os efeitos benéficos do exercício de resistência ou força muscular sobre os vários sistemas do nosso organismo. Entretanto, poucos estudos têm examinado o efeito deste tipo de atividade no estado de ansiedade. Resumidamente, dos poucos estudos na literatura científica, os resultados mostram que o treinamento de resistência muscular de intensidade baixa ou moderada pode diminuir a ansiedade. Por outro lado, outros estudos mostram que o exercício de resistência muscular de alta intensidade pode ter efeitos contrários. Portanto, a intensidade do exercício de resistência muscular (popularmente musculação) pode ter uma influência determinante na ansiedade. Estudos têm mostrado uma relação entre intensidade do exercício, respostas afetivas e aderência ao programa de exercícios físicos. Alterações de descontentamento ou desconforto podem reduzir esta aderência, isto é, podem provocar desistências da prática de programas de atividades físicas. Considerando os benefícios do treinamento de resistência muscular, o entendimento dos mecanismos que levam ao indivíduo a realizar suas atividades com mais prazer, são importantes nas intervenções bem-sucedidas de exercício físico. Um estudo publicado recentemente aborda elegantemente este tópico. O propósito deste estudo foi examinar os efeitos de diferen-

tes intensidades e períodos de repouso deste tipo de exercício na ansiedade. Os exercícios de diferentes intensidades, mas principalmente o de baixa intensidade provocaram aumento da ansiedade cinco minutos após o exercício e significante redução da ansiedade aos 20 e 40 minutos depois do exercício. Em conclusão, estes resultados mostram que o exercício de resistência muscular com pesos provoca efeitos psicológicos positivos nestes indivíduos. Os autores sugerem que profissionais da área de saúde ou “personal trainers” devem enfatizar programas de exercício de resistência muscular com pesos de baixa intensidade para iniciantes, que podem também promover efeitos psicológicos benéficos já conhecidos pelo exercício aeróbio, e afetar assim, positivamente, na aderência dos programas de exercícios físicos. (Fonte: www.vyaestelar.com.br).

18 Yellow Magazine | Maio/2011


Lifestyle Amélia Hamze Especialista em Metodologia Didática, do Ensino Básico ao Superior

Mude E

u gosto muito de ler, volta e meia encontro-me envolvida com leituras extraordinárias, que transformam o coração e a mente. Nessas minhas andanças literárias encontrei um poeta, que “poetando” sobre a vida deixou-me marca profunda, dizendo o seguinte: “Mude, mas comece devagar, comece na sua velocidade. Mude. Você conhecerá coisas melhores e coisas piores do que as já conhecidas, mas não é isso o que importa. O mais importante é a mudança, o movimento, o dinamismo, a energia. Dessa forma, apenas dessa forma - você viverá”. (Edson Marques) Mudar não é fácil quando temos comportamentos arraigados, pois primeiro você faz o hábito, depois o hábito te faz, como posso mudar o que eu sou? Existe o que sou de verdade e existe o que acredito que sou. Eu posso mudar o que acredito que sou, pois foi determinado pelos hábitos, pelas circunstâncias, pelas renúncias assumidas, por desistir de correr atrás dos sonhos. Muita gente passa pela vida, sem vivê-la, como se tivesse cristalizado o conformismo , perseguindo objetivos que não são seus, fazendo um esforço enorme para se anular, sem perceber, colocando sua existência a serviço das opiniões e vidas alheias, acreditando que a felicidade não existe, fazendo escolhas para satisfazer as pessoas que estão ao seu redor.

Pare para pensar e responda à pergunta que a vida lhe faz: “Será que isso tudo está valendo à pena?”. Não faça do hábito o seu estilo de vida. Mude... Procure ser criativo, procure inovar, mude de caminho, mude de mesa, ande pelo outro lado da rua, procure andar descalço por uns dias, conheça a força da ternura e do carinho, abra as janelas e portas da vida, corra atrás dos seus sonhos, resgate o brilho dos seus olhos, fuja de um amor infeliz, vire a mesa, use a imaginação para semear novas atitudes e novas conquistas. Mude, procure a beleza da vida, invente a alegria, descubra as manhãs ensolaradas, exponha seus sentimentos, defenda seus sonhos e ideias, conduza seu coração e sua alma para a euforia de sua luz interior. Pablo Neruda já dizia: “Morre lentamente quem se transforma em escravo do hábito, repetindo todos os dias os mesmos trajetos, quem não muda de marca, não se arrisca a vestir uma nova cor ou não conversa com quem não conhece”. Lembre-se, faça tudo para ser feliz. Ouse. Ame a vida e principalmente ame a si mesmo, cultive a novidade. Mude... Apenas dessa forma , você viverá. Reencontre a felicidade. Ela está dentro de você, ao alcance de sua mão, pois ela é hoje e agora, não uma estação a se esperar. É apenas uma maneira de caminhar e de enfrentar a vida. Mude... Seja feliz!

20 Yellow Magazine | Maio/2011


Decoração

Flores para mamães de todos os estilos

V

ocê sabia que as vendas de flores no mês de maio, em algumas lojas, representam 25% das vendas de todo o ano? Além de ser o conhecido “mês das noivas”, o número que equivale a ¼ das vendas do ano acontece também por conta da data de comemoração do Dia das Mães. Existem flores que agradam variados gostos e variados estilos, por isso difícil é errar na hora de presentear com flores e arranjos as variadas personalidades das mamães. Vale levar em conta algumas dicas, desde a escolha da espécie, até de como mantêlas saudáveis e vistosas dentro de casa. A escolha deve ser voltada para espécies que sejam mais resistentes e que não apresentam problemas de adaptação, que variam entre arbustos, diversas espécies de flores e pequenas árvores, por exemplo: violetas, augúrios, begônias, bonsais, filodendros etc. Por estar em ambientes fechados sob condições diferentes das naturais, as flores podem precisar receber doses extras de nutrientes através do uso de fertilizantes todo o mês

e a cada três meses, aplicar adubo líquido diretamente na terra. Para aprender como mantê-las é indispensável pedir a ajuda de um floricultor, pois as necessidades e regras de adubação entre as espécies varia bastante. Tratando-se de flores frescas os cuidados podem ser divididos como: Diários – regar e retirar as flores ou folhas murchas e manchadas, em alguns casos, regar de dois em dois dias no verão e no inverno duas vezes por semana. Semanais – virar os vasos para as plantas receberem sol de todos os lados e para que não cresçam tortas, examinar se não estão com pragas ou doenças (se este for o caso, deve-se isolar o vaso, remover as folhas mais atacadas ou limpá-las com uma esponja embebida em água e sabão neutro). Mensais – retirá-las dos vasos pendentes e mergulhá-las em um balde com água para encharcar o solo, limpar as folhas com pano seco e limpo e pulverizar água nas folhagens. Anuais – reenvasar as plantas que estão 22 Yellow Magazine | Maio/2011

com as raízes saindo pelo furo de drenagem do vaso, realizar podas, tirar as novas mudas que cresceram muito tomando conta do vaso. É importante sempre verificar se as plantas estão em lugar bem ventilado e iluminado, se o problema é a falta de luz, uma solução é usar um tipo de lâmpada apropriada que pode ser encontrada nas lojas especializadas em jardinagem. A decoração com flores é mais econômica quando são escolhidas em consonância com a época do ano, algumas flores são cultivadas todo o ano, e outras em determinadas épocas. Primavera: tulipas e narcisos; verão: girassóis e dálias; outono: crisântemos e girassóis vermelhos; inverno: amarílis, camélias e poinsétias. As flores e os arranjos florais montados podem ser perfeitamente combinados com o estilo decorativo do ambiente ou personalidade da pessoa. No estilo tradicional/ clássico podem ser colocadas nos tradicionais vasos de vidro, cristal, prata, bronze ou


Keila Borsatto Formada em Design de Produto pelo Unicentro Belas Artes e Design de Interiores pela Escola Panamericana de Artes

porcelana, as flores com pétalas grandes e cheias como as rosas, crisântemos, lírios, cravos, gladíolos ou antúrios combinam perfeitamente com folhagens verdes, frutas secas, gipsófila ou solidago. No estilo contemporâneo as flores exóticas, vistosas e de poucos botões como antúrios, helicônias e orquídeas, podem ser dispostas com pouca ou nenhuma folhagem, para evidenciar a flor, ficam lindas em simples jarros de vidro, metal, aço inox ou pele. No estilo rústico, as flores campestres e coloridas como as gerberas, tulipas, margaridas, dálias, mil-folhas, scabiosas e rosas selvagens podem ser dispostas de forma charmosa em recipientes como cestos e vasos de terracota, pequenos baldes, garrafas, latas e regadores. No estilo romântico, as flores como gardênias, rosas, peônias, frésias e alfazema são suaves e fragrantes, em tons pastéis são casualmente dispostas em vasos de vidro, cristal ou prata. Assim como as flores são escolhidas seguindo estilos e personalidades diversos, nos ambientes da casa podem ser dispostas de forma a trazer mais harmonia ao ambiente. A sala de estar é um ambiente movimentado e convidativo, pois se trata de um espaço de reunião familiar, opte por pequenos arranjos florais na mesa de centro, na mesa de apoio, ou dispersando flores em vários vasos individuais. Na sala de jantar habitualmente reservada a momentos mais especiais, merece uma decoração com flores grandes e vistosas, como dois arranjos florais idênticos, um em cada ponta do aparador ou então opte pelo tradicional e sempre belo vaso de flores no centro da mesa de jantar, se o objetivo é criar um ambiente íntimo, junte alguns castiçais com velas. Na cozinha, brinque com vasos coloridos e alegres ou recipientes típicos da cozinha, como jarras, chaleiras ou latas, colocando-os na mesa, na bancada de trabalho, sobre a geladeira ou no peitoril da janela. No hall de entrada um grandioso arranjo floral disposto sobre uma consola, opte por exibi-la juntamente com ramos de árvore finos, em um balde rústico ou em um porta guarda-chuvas. Nas escadas pequenos recipientes recheados com arranjos florais simples podem ser colocados alternadamente nos próprios degraus, coloque um cesto de flores no corrimão, na ponta de baixo e na de cima. No escritório um arranjo floral sobre a mesa da secretária, numa mesa de apoio ou sobre as estantes, juntamente com os livros e outras peças decorativas. No banheiro opte pelas vistosas e coloridas. No quarto pode combinar com a roupa da cama ou com o papel de parede, dispostas num bonito vaso, sobre a mesa-de-cabeceira ou sobre a cómoda. Plantas complementam bem qualquer ambiente e estilo, transformam o espaço dando-lhe vida e cor, proporcionam um ar agradável e envolvente. Misturando cores e texturas, disposição e fragrâncias, pode até ser uma excelente terapia para quem as cultiva e as cuida.


Mulher

e ã M

Fabiana S. Reis Jornalista e pós-graduada em Metodologia do Ensino Superior

A importância da

J

á é de praxe da publicidade em geral, comemorar massivamente o dia das mães neste mês de maio. Estamos acostumados. Levamos automaticamente a questão para o lado dos presentes e lembrancinhas. Mas a data merece uma reflexão mais ampla. Minha geração reclama muito dos pais e das mães, porque talvez tenha sido a primeira permitida a fazer isso. Reclama que foram autoritárias, insensíveis, exigentes, que se esqueceram de quando eram jovens. E elas sempre dizem: um dia você vai ser mãe, vai entender o que estou dizendo. Nem chega a tanto. Quando se cresce um pouco mais e se tem uma carga maior de responsabilidade, nem é preciso ter filhos para compreender os erros cometidos pelos pais. Uma das minhas lembranças mais queridas da infância envolve uma boneca chamada “roqueira”. Não se fabrica mais, mas ela era muito engraçada. O corpo dela era todo maleável, o cabelo era de lã azul e ela tinha velcro nas mãos, o que permitia que fosse colocada em diferentes posições. Eu tinha quatro anos e fui passar uns dias na casa de uma tia, em outra cidade. Quando voltei, a “roqueira” estava sentada na minha cama, de pernas cruzadas, com as mãos juntas sobre os joelhos e com certeza, minha mãe é que tinha “brincado” com ela. Eu era muito

pequena, mas até hoje me lembro da sensação de “a minha mãe sentiu a minha falta”. Outra coisa de que me lembro com saudade é que quando chegava perto da hora de dormir ou quando eu estava triste ou brava, minha mãe sentava na cama em “posição de índio” e me colocava naquele vão entre o tronco e as pernas. Ela dizia “vem para o meinho”. E ali no “meinho” a vida era um pouco mais fácil. Hoje em dia, quando as coisas se complicam, eu penso em como seria bom ainda caber no “meinho”, para que a vida se tornasse, outra vez, um pouco mais fácil. Mas, além de não caber mais ali, minha mãe também está a mil quilômetros de distância, então, não tem jeito mesmo. Estas coisas me fazem pensar sobre a importância da mãe para o desenvolvimento do ser humano. Muitos dos monstros cruéis que tiram vidas sem piedade são pessoas que não tiveram mãe ou que tiveram uma relação complicada com ela. A mãe é alguém que, por mais que cometa erros ensina a pessoa a ser humana. É ela quem apresenta o mundo ao pequeno ser e mostra a ele como viver em sociedade. Caso ela falhe neste sentido, ele talvez nunca seja sociável. Mas em alguma coisa elas sempre acertam, ou então não haveria tantas pessoas boas no mundo, para fazer contraponto às que são más. 24 Yellow Magazine | Maio/2011

Diariamente a vida de milhares de mães ao redor do mundo é mutilada pela perda de filhos de maneira brutal. Impossível não lembrar nesta hora das mães de Realengo, no Rio de Janeiro, que no mês passado tiveram os filhos arrancados de seu convívio por um psicótico, cuja mãe biológica sofria de esquizofrenia, enquanto era viva. Estas mães, de braços vazios, jamais terão suas feridas curadas, embora talvez um dia, elas parem se sangrar. Como estas há tantas e tantas mães com histórias tristes, de filhos mortos pelo tráfico, pela violência urbana, no trânsito e doméstica, pela fatalidade, pela doença, pela depressão, pelos motivos mais diversos. Para estas, a data será de dor e talvez, ao encontrarem o conforto no abraço de outros filhos, no carinho dos amigos ou na fé, tenham a tristeza amenizada. Para as demais, que a data seja alegre, comemorativa e intensa, afinal, ser mãe é certamente um dos maiores privilégios concedidos às mulheres. Quem nos criou certamente sabia que a vida não seria nada fácil, com tantos afazeres, exigências, com tanta exploração e desvirtuação de valores. E quem sabe por isso, nos deu esta tarefa intransferível de conceber a vida como presente supremo da existência. Como filhas e como mães é nosso dever aproveitar a data ao máximo. Então, aproveite!


25 Yellow Magazine | Maio/2011


26 Yellow Magazine | Abril/2011


Esporte

A maior vaia (injusta) da história do futebol mundial completa 52 anos

O

Julinho Botelho

Julinho cabisbaixo ouvindo vaias antes do Jogo Brasil x Inglaterra

futebol além de ser o esporte das multidões tem também seus momentos delicados e perigosos, entre eles a ingratidão do público para com os jogadores e algumas vezes dos jogadores para com o público. Esse futebol é movido por um sentimento difícil de ser descrito, devido à enorme paixão que envolve toda uma coletividade. O maior exemplo dessa afirmação aconteceu no final dos anos 50, mais precisamente no dia 13 de maio de 1959. Naquele longínquo dia, as seleções de Brasil e Inglaterra enfrentaram-se no Maracanã em uma simples partida amistosa, mas que para o torcedor brasileiro, orgulhoso de sua seleção Campeã do Mundo no ano anterior, tinha uma grande importância, porque jamais havíamos vencidos os ingleses. Mas o que ninguém poderia imaginar é que aquele dia ficaria marcado para sempre na história do futebol, como o dia em que um jogador receberia a maior vaia de todos os tempos em um estádio de futebol. E por ironia do destino seria um jogador brasileiro. Foram 150.000 pessoas vaiando estrepitosamente o ponta direita da seleção brasileira, Julinho Botelho. Motivo da vaia: ele simplesmente substituía o grande ídolo da torcida carioca, que era Mané Garrincha. Uma substituição que o técnico Vicente Feola decidira minutos antes do jogo. A imprensa e toda a torcida presente no estádio não aceitavam em hipótese alguma aquela alteração de última hora. Garrincha estava no seu apogeu de grande craque e o mundo reverenciava seu extraordinário futebol. Tempos depois do acontecido surgiu a explicação. Garrincha havia abandonado a concentração na noite anterior, e retornado bem de madrugada, o que fez o técnico brasileiro tirá-lo do jogo contra os ingleses. Mas quem sofreu realmente foi Julinho Botelho, com uma vaia estrondosa que durou da entrada em campo até aos dois minutos de jogo, quando tudo mudou. E mudou para melhor perante aos olhos incrédulos de um Maracanã superlotado. Ele rapidamente precisou de apenas dois minutos e meio para operar o milagre de transformar vaias em aplausos. Julinho arrancou pela direita driblou toda a defesa inglesa e abriu o placar para o Brasil. Na comemoração, liberou a raiva até então contida. E Julinho não se contentou com isso. Fez uma apresentação brilhante e deu o passe para Henrique Frade marcar o segundo gol brasileiro, aos 28 minutos. Final: Brasil 2 x 0. Mais uma vitória da seleção e um triunfo especial de um craque do futebol. Titular e um dos destaques do Brasil na Copa de 1954, Julinho não foi ao Mundial disputado em 1958, por atuar no futebol italiano defendendo a Fiorentina, onde brilhou intensamente e até hoje é lembrado como um dos melhores jogadores a vestir a camisa “viola”. Na época, jogadores que atuavam no exterior não

28 Yellow Magazine | Maio/2011


José Antônio Alves Publicitário Historiador e Pesquisador do Futebol Brasileiro

eram convocados para a seleção. Reza a lenda que o craque chegou a ser sondado por Vicente Feola antes da Copa de 58, mas não teria achado correto tirar a vaga de um jogador que vinha treinando com o restante do grupo no Brasil. O nome deste atleta: Manoel dos Santos. Conhecido como Garrincha. Dias depois do jogo, o grande e exigente escritor Nelson Rodrigues em sua famosa crônica na revista “Manchete Esportiva” do Rio de Janeiro, destacou o poder de superação de Julinho, afirmando: “Para o jogador de caráter, a vaia é um incentivo fabuloso, um afrodisíaco infalível. Imagino que Julinho tenha entrado em campo crispado da cabeça aos sapatos. Ou, retifico, às chuteiras. Nunca um craque foi tão só. Era um único contra 150 mil. Mas homem de brio indomável, Julinho aceitou a luta. Bateu-se contra a multidão que o cercava por todos os lados, disposta a crucificálo. O que ele fez com os ingleses foi pior que xingar a mãe. Sim, amigos: do primeiro gol em diante, a multidão transformou-se em ‘macaca de auditório’ de Julinho. Se ele apanhava a bola, os 150 mil espectadores arreganhavam o riso enorme e já gozavam, por antecipação, o que Julinho iria fazer. Vejam vocês as ironias da vida e do futebol: de um momento para o outro, o vaiado, o apupado, o quase cuspido, transformava-se num triunfador. E, de fato, Julinho foi grande. Nos pés de Julinho, a jogada se enfeitava como um índio de carnaval. Assim é o brasileiro de brio. Deem-lhe uma boa vaia e ele sai por aí, fazendo milagres aos borbotões. Amigos, cada jogada de Julinho foi exatamente isto: um milagre do futebol”. Júlio Botelho, o Julinho, um dos melhores e maiores ponteiros direitos da história do futebol brasileiro e do mundo, faleceu aos 73 anos de idade no dia 11 de janeiro de 2003, vítima de problemas cardíacos. Ele estava morando no bairro da Penha, na zona leste de São Paulo. Aliás, ele jamais deixou a Penha: nasceu, morreu e foi sepultado na Penha que tanto amava. Tanto que, a saudade da Penha foi um dos motivos a determinar sua volta ao futebol do Brasil para o desespero dos torcedores da Fiorentina, que simplesmente o idolatravam e que continuam a reverenciá-lo. Julinho jamais será esquecido em toda Toscana.

Amistoso Brasil 2x0 Inglaterra - 1959


Segurança Andrey T. Alves Empresário, formado em Gestão de Segurança Empresarial e Patrimonial e especialista em segurança

Tragédia Anunciada

N

ão há como deixarmos de nos preocupar com o ocorrido na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, zona oeste do Rio de Janeiro, onde Wellington Menezes de Oliveira fez 12 vítimas fatais. Este fato impactante poderia ser evitado ou ainda ter uma efetiva prevenção? Crimes como estes são com certeza, um desafio para as forças policiais e também para a sociedade, e sua forma preventiva deve ser fundamentada com um profundo estudo de casos. A causa principal não pode ser atribuída apenas a um aspecto, como o bulling, pois se retroagirmos do fato, até o nascimento de “Wellington”, entenderemos que: 1. ATIROU, com precisão em pontos vitais e estudantes escolhidos no momento da ação, porque treinou em algum momento, e nada foi constatado por órgãos competentes, ou denunciado por testemunhas. 2. ESTAVA ARMADO, porque na prática adquirir uma arma em nosso País é fácil, quer seja pela entrada nas fronteiras, ou ainda por criminosos que as negociam por valor irrisório. 3. ACESSOU A ESCOLA, porque as autoridades não entendem que a simples concentração de pessoas em um único local, neste caso estudantes, requer uma segurança e controle de acesso adequado. 4. A PREPARAÇÃO, para uma ação trágica e desta magnitude, com certeza foi feita com a observância ou ajuda de outra pessoa, ou no mínimo, alguém se absteve de tentar impedi-lo. 5. HOUVE MOTIVAÇÃO, por bulling em sua formação escolar ou social, por idealismo radical, crenças religiosas, ou algo que poderia ter sido reprimido de forma mais enérgica. 6. A CRIAÇÃO, de alguém com as características comportamentais do autor deste fato criminoso, sofreu em alguns momentos, uma intervenção traumática, transformando-o profundamente. Você deve se perguntar então, o que fazer para que nossos filhos tenham mais segurança no convívio escolar? É uma res-

posta complexa, porque depende da união de diversos órgãos públicos e de uma estrutura social, para então minimizarmos as chances de alguém vitimar um número grande de pessoas sem a intervenção rápida das forças policiais ou de segurança privada. Uma segurança adequada em um ambiente com grande concentração de jovens como uma escola, pode ser feito com: A – Projeto- a estrutura do local deve ser projetada com o conceito de SAFETY, para trazer segurança estrutural no que tange à prevenção de incêndios e ações emergenciais na preservação da vida. B – Proteção Perimetral- o perímetro do local deve estar bem protegido, pois devemos restringir o acesso e direcionar para pontos controlados. C – Controle de acesso- o controle de entrada e saída, destes locais deve ser feito de forma rigorosa, para além de controlar, ter a intenção de inibir ações delituosas. D – CFTV- o sistema de CFTV, ajuda obter informações para controle comportamental e ajuda na inibição de ações criminosas. E – Monitoramento- monitorar todos os sistemas de segurança é fundamental para a ação preventiva, onde o profissional de segurança fica atento às adversidades, atuando e desencadeando procedimentos pertinentes a cada situação. F – Treinamento- toda ação de segurança, deve ser exaustivamente treinada, tanto pelos profissionais do local, como também seus usuários. Resumidamente, em toda História da humanidade houve indivíduos capazes de ações criminosas e absurdas, que trouxeram a necessidade de nos aprimorar em criar métodos de segurança eficientes e eficazes. Porém, sempre estará dependendo de um esforço da sociedade em buscar profissionais adequados, adquirir equipamentos, criar procedimentos e treinamento para a integração plena entre estes pilares da segurança em total harmonia com os usuários do sistema, assim cada vez mais uma tragédia como a que ocorreu, ficará longe de nossa realidade.

30 Yellow Magazine | Maio/2011


Comportamento

Níveis diferentes de cura

N

ão estamos necessariamente prontos para a cura de algo que nos faz sofrer quando desejamos esta cura. Ir a um médico não quer dizer buscar a cura verdadeira. Pode-se buscar a cura dos sintomas, daquilo que incomoda superficialmente, ainda que o sofrimento ou a queixa que conduz ao médico seja algo muito desagradável e preocupante. Uma coisa é a cura dos sintomas outra coisa é a cura da vida. Sintomas físicos ou mentais que uma pessoa apresenta num momento de sua vida podem ser uma forma dela estar na realidade. Há angústias ou sofrimentos emocionais que promovem alterações funcionais de órgãos em nosso corpo e daí surgem sintomas físicos psicossomáticos (no corpo, mas originados na mente). Sintomas, portanto, podem ser consequência da necessidade daquela pessoa expressar pelo seu corpo, aquilo que vai na mente conflitante. Pode ser uma forma de evitar se confrontar com sentimentos dolorosos e difíceis. É como se o corpo dissesse algo para a mente. Então o corpo “absorve” o sofrimento mental no processo que chamamos de “somatização”. Parece que quanto mais uma pessoa somatiza, ou seja, “joga” para o corpo o que é emocional, mais ela se distancia da cura da

vida e mais ela se afasta da percepção do que teria que ser enfrentado para ser curado de verdade. O processo de cura verdadeira precisa, em muitos casos, passar pela percepção consciente do indivíduo da causa do sofrimento, da verdade pessoal, para poder fazer-se novas decisões que serão saudáveis no estilo de vida. Portanto, nosso corpo ajuda a mente a lidar com aquilo que a mente sozinha pode não estar capacitada naquele momento da vida a administrar. Pensamentos e sentimentos podem ser inconscientizados, podem ser suprimidos ou reprimidos inadequadamente. A pessoa pode escapar de pensar, perceber e refletir sobre certas condições de sua vida e, como consequência, não encontrar soluções construtivas. Isto provoca sintomas, que podem ser mentais, como ansiedade, pânico, fobia, depressão, obsessão-compulsão, etc; ou podem ser físicos como, hipertensão arterial, enxaqueca, dores musculares, manchas roxas na pele, asma, queimação no estômago, diarreia, prisão de ventre e tantas outras enfermidades psicossomáticas. Veja um exemplo. No filme “Melhor é Impossível” havia uma garçonete que sufocava o filho que tinha asma. A asma é um sufoco e aquela mãe sufocava a criança com superprotecionismo. No fundo, ela queria

32 Yellow Magazine | Maio/2011


Dr. Cesar Vasconcellos de Souza Médico psiquiatra, palestrante, autor dos livros “Casamento, o que é isso?” e “Consultório Psicológico” e do site www.portalnatural.com.br

proteção para ela mesma. Como? Você pode dizer: “Se ela era tão ativa e independente, como precisaria de proteção?”. Quando ela chorou amargamente tomando consciência de seu vazio interior, de sua falta de um companheiro que a pudesse amar, ela pôde lidar com sua dor, porque estes sentimentos que se tornaram conscientes estavam antes escondidos e aparentemente não a perturbavam. Só que ela canalizava tudo para o excesso de cuidado do garoto. Ela sufocava o garoto, o que poderia ser uma maneira de tentar sufocar seus próprios sentimentos de solidão. Assim que ela libertou o menino de sua excessiva proteção, ele começou a melhorar da asma. Ele foi deixando de ser sufocado pela asma e pela mãe. E a mãe se sentiu mais aliviada porque estava aprendendo a lidar com suas emoções difíceis conscientemente. O menino já havia usado os melhores remédios para a asma dos Estados Unidos. Estava em tratamento convencional há tempos. Sem cura. A cura começou a chegar quando, finalmente, começou a acontecer a cura da vida. Dele e da mãe. O paradigma anterior era: o menino precisa da mãe desesperadamente e diante de qualquer ameaça de perdê-la ele piorava da asma. A mãe “precisava” da asma do filho para que sua vida tivesse um sentido, ou seja, para não precisar tomar consciência de suas dores emocionais pessoais. O paradigma posterior foi: o menino poderia receber o amor da mãe sem sufoco e a mãe poderia se acalmar e confiar na capacidade do menino viver sem sua superproteção, o que significa que ela poderia também viver com seus sentimentos mais difíceis em nível consciente e lidar com eles de maneira construtiva. Não seria mais necessário ter um sintoma físico na vida para viver. Esta é cura para a vida. Menos do que isto é tratamento de sintomas, que tem seu lugar, mas que não resolve o problema básico da pessoa: autovalorização, intimidade afetiva, perdão, confiança, amar e ser amado. Sintomas, portanto, podem ser consequência da necessidade daquela pessoa expressar pelo seu corpo, aquilo que vai na mente conflitante. Pode ser uma forma de evitar se confrontar com sentimentos dolorosos e difíceis. É como se a mente dissesse para o corpo: “Você pode me dar uma ajudinha, pois este conflito aqui em cima está tão difícil para mim?!”. Então o corpo “absorve” o sofrimento mental no processo que chamamos de “somatização”, e a pessoa pode experimentar certo alívio mental, mas padecer fisicamente. Geralmente os especialistas médicos irão, então, tratar esta parte física comprometida. E a causa?


Best-Seller

Aprendiz de Cozinheiro

P

Aprendiz de Cozinheiro Número de páginas: 360 Editora: Jorge Zahar Preço médio: R$ 29,90.

ara o jornalista Bob Spitz, o fim de um longo casamento e a crise dos 50 anos chegaram juntos. E isso ainda coincidiu com o momento em que terminou de escrever sua aclamada biografia dos Beatles. Sozinho, sem saber como seguir adiante, resolveu atravessar o Atlântico e se dedicar a uma grande paixão: cozinhar. Spitz partiu para uma viagem pelas melhores escolas de culinária da França e da Itália. Teve aulas com grandes chefs em pequenas cozinhas domésticas de charmosas vilas do interior e em famosos restaurantes de Paris. Como bom jornalista, conseguiu extrair dos mestres seus mais valiosos segredos, que generosamente divide com o leitor: de técnicas como o preparo da omelete perfeita a pratos exclusivos e deliciosos. Pelo caminho, visitou regiões belíssimas, como a Provença, a Borgonha e a Toscana. Com grande dose de ironia e humor, ele revela como essa aventura incrível o ajudou a superar a angústia e a desilusão amorosa, além de reencontrar o rumo de sua vida – e de sua cozinha. Jornalista de publicações americanas de grandes nomes, como o New York Times e a Esquire, Bob escreveu a biografia “Os Beatles” antes de entrar para o mundo da culinária, livro que virou best-seller do autor. Além de ter ficado conhecido como jornalista de música, o autor é guitarrista e também escreveu “Dylan: uma biografia”, mas agora aparece neste livro carregando uma galinha e um batedor de ovos. No mesmo estilo “Comer, rezar, amar” e tantos outros, parece que os americanos finalmente descobriram que talvez seja mais divertido gastar dinheiro aproveitando as coisas boas que o mundo tem a oferecer, do que deitado na cadeira do analista. Bob passa por restaurantes famosos que o colocam de lado, descascando vagens como trabalho escravo, grandes escolas de culinária e pegadinhas de turista, trabalhando muito e fugindo de algumas lembranças que o esperavam nos Estados Unidos. Cada ingrediente, cada sabor e cada textura são descritos em mínimos detalhes, assim como fez também Julia Child, em “Minha vida na França”. Primeiro a vontade de comer, depois a vontade de comprar a primeira passagem para a Europa. “Aprendiz de Cozinheiro” não deve ser tomado como um livro feito para um público específico, porque é muito mais uma biografia e um ode ao turismo e à boa mesa do que um manual para quem gosta de cozinhar! Spitz compara o ambiente intenso de uma cozinha de restaurante aos bastidores de um espetáculo de rock. “O que aprendi de mais importante não foi como cozinhar, mas como ser muito calmo na cozinha, muito metódico, esquemático”, diz.

O Autor

Bob Spitz é jornalista e escritor e vive em Connecticut, EUA. Ele conseguiu uma grande proeza literária, que foi escrever uma biografia dos Beatles realmente cheia de revelações – um calhamaço de quase mil páginas. Para isso levou oito anos de pesquisa. Também escreveu os livros “Making of Superstars”, “Barefoot in Babylon” e uma biografia de Bob Dylan.

34 Yellow Magazine | Maio/2011


35 Yellow Magazine | Maio/2011


Motor e Cia

“Novo Logan Up” é reeditado pela Renault do Brasil

A

série limitada “Novo Logan Up” está voltando ao mercado brasileiro, trazendo novamente os atributos que a tornaram um sucesso comercial: amplo espaço interno para passageiros e bagagens, grande número de equipamentos de série e baixo custo de manutenção, receita que garante excelente relação custo x benefício a este sedã compacto, o único do segmento a contar com 3 anos de garantia original de fábrica. O ótimo desempenho de vendas do “Logan Up” fez a Renault reeditar esta série limitada - que está sendo comercializada desde abril e vai até junho deste ano - tem como base o Novo Logan Expression 1.0 16V Hi-Flex Pack e estará disponível por R$ 35.590,00. A série limitada “Novo Logan Up” vem equipada de série com uma ampla lista de itens de conforto e comodidade, que inclui arcondicionado, direção hidráulica, vidros dianteiros elétricos, travas elétricas das portas e do porta-malas, sistema CAR - travamento

automático das portas a partir de 6 km/h - e computador de bordo. Somam-se a isso apoios de cabeça dianteiros reguláveis em altura, vidros verdes, faróis com duplo refletor óptico e acelerador eletrônico. O Gerente de Marketing Produto da Renault do Brasil, André Bassetto, lembra que “além de oferecer um modelo atributos já consagrados pelo mercado, tais como: espaço interno, robustez e baixo custo de manutenção; a Renault do Brasil trabalhou intensamente no desenvolvimento de uma série limitada que ampliasse ainda mais a relação custo x benefício já presente no Novo Logan”. Ainda de acordo com o executivo, o objetivo da Renault do Brasil é comercializar, aproximadamente 3.000 unidades da série limitada “Novo Logan Up 1.0 16V Hi-Flex” durante os três meses em que está disponível nas concessionárias.

36 Yellow Magazine | Maio/2011


Diferenciais estéticos O “Novo Logan Up” apresenta diferenciais em relação aos outros integrantes da linha Novo Logan, como, por exemplo: maçanetas na mesma cor da carroceria, retrovisores externos na cor alumínio e monograma com a inscrição “Up” nos paralamas dianteiros, logo acima das rodas. Além disso, essa série limitada conta com faróis de neblina, rodas de 15 polegadas e calotas com desenho exclusivo, com base numa estrela de seis pontas, que contribuem para deixar visual do carro mais moderno. Esta nova edição da série limitada “Novo Logan Up” vai ser comercializada em três opções de cores metálicas: Cinza Acier, Prata Etoile e Preto Nacré. Internamente, o “Novo Logan Up” apresenta bancos com novo padrão de tecido e rádio CD-Player com reprodução de MP3 com comando satélite na coluna de direção, item de conforto presente em carros de categoria superior. O motorista não precisa tirar a mão do volante para operar o equipamento. Além do conforto extra, há também ganho de segurança.

Garantia original fábrica de 3 anos

Motor concilia desempenho e economia

bom

A série limitada “Novo Logan Up” conta com motor bicombustível de quatro válvulas por cilindro e câmbio manual de cinco marchas. O propulsor 1.0 16V Hi-Flex se destaca pela economia e os bons números de desempenho. Abastecido com álcool, o sedã desenvolve 77 cavalos de potência, enquanto com gasolina são 76 cv, sempre a 6.000 rpm. São 10,1 Kgfm de torque máximo, sendo que 80% desse valor já está disponível a partir de 1.500 rpm.

de

A exemplo dos demais modelos da linha Logan à venda no Brasil, a série limitada “Novo Logan Up” também conta com três anos de garantia total de fábrica, benefício inédito em sua categoria, o que além de atestar os elevados níveis de durabilidade e robustez deste automóvel, traz outra vantagem para o seu proprietário: o alto valor de revenda. Além disso, os proprietários do “Novo Logan Up” também terão o programa “Revisão Preço Fechado”, que permite ao cliente saber com antecedência exatamente quanto vai gastar com peças e mão-de-obra. O valor é fixo e válido para toda a rede de concessionárias da Renault no País. Outro benefício importante é o “Pacote Preço Fechado”, que inclui os principais componentes de desgaste natural do veículo: amortecedores, pastilhas de freios, palhetas do limpador do parabrisa e silencioso.

37 Yellow Magazine | Maio/2011


Educação Maria Irene Maluf Pedagoga habilitada em Educação Especial e psicopedagoga clínica

Crianças violentadas, infância assassinada

P

or mais que a violência nos diversos setores da sociedade nos impressione, atemorize e cause repulsa, nada é tão lastimável e chocante quanto o abuso e o estupro de meninas cujo autor é justamente um homem que lhes deve socialmente proteção: o pai, o padrasto, o avô, o irmão... Pior ainda quando vemos que a vítima não é uma só vez manipulada pelo poder dos adultos: quando grávidas essas garotinhas de corpo e mente violada, correm o risco de perder a própria vida, enquanto a decisão sobre o que fazer para diminuir a sua dor e lhes emprestar um mínimo de dignidade, tramita entre longas reflexões teóricas, o descaso e o preconceito. Donas de corpos ainda imaturos para a sexualidade e logicamente também para a maternidade, muitas vezes subnutridas, crianças de todas as idades, muitas vezes nascidas sob o signo da irresponsabilidade, da indiferença e do acaso, coabitam com adultos que não lhes prestam o cuidado que a idade exige e nem o atendimento mínimo necessário para qualquer desenvolvimento saudável, quer físico, emocional, mental, nem no aspecto preditivo, nem no preventivo e nem mesmo no remediativo. Largadas à própria sorte, essas crianças formam um contingente de semianalfabetas, desnutridas, abandonadas e fáceis presas de uma vida de exploração. Conclusão: cada vez mais depauperadas, abusadas física, mental e moralmente, chegam à adolescência sem qualquer formação e ainda são julgadas por atos pelos quais não tiveram poder de opção e por segmentos de todas as esferas, quer social, quer religiosa e chegam a ser expurgadas por quem lhes deveria ofertar compreensão, apoio, educação e um mínimo de dignidade humana. Como é possível ignorar tantas vezes essas meninas abusadas? Onde se esconde nesse momento o bom senso, a humanidade, o sentimento de amor pelo próximo? São crianças que deveriam estar brincando, estudando, sendo amadas, respeitadas e protegidas por seus familiares, pela sociedade, pelo Estado e pela Igreja. Onde estava sua mãe, seu pai, que não preveniu o perigo, não a protegeu? Onde estavam seus professores que não perceberam ou não denunciaram as suspeitas que as marcas do abuso, da violência sempre deixam no corpo, no comportamento e até na capacidade de aprender? Onde estavam os adultos que lidam com as comunidades onde vivem tais meninas? Na verdade, o maior abuso ainda não é só a violação física e mental, o descaso, o desrespeito. Abuso maior é a repetição de casos e mais casos, anos a fio, sem que os culpados, os responsáveis sejam punidos de modo exemplar e sejam - esses sim - banidos da sociedade, mantidos longe da família e principalmente da vítima, que com seu comportamento abominável, arrancou da infância. 38 Yellow Magazine | Maio/2011


Sua Empresa Evaldo Costa Escritor, consultor, conferencista e professor, autor dos livros: “Alavancando resultados através da gestão da qualidade”, “Como Garantir Três Vendas Extras Por Dia” e co-autor do livro “Gigantes das Vendas”

C

Concorrente da esquina

omo você avalia sua performance de vendas: melhorando, piorando ou na mesma? Você acha que seu concorrente está mais agressivo? Ele tem preços melhores que o seu? Como você avalia a motivação e o preparo da sua equipe de vendas: pode melhorar? Está perfeita? Como líder de vendas, você terá de estar sempre atento a essas e muitas outras questões. Durante boa parte da minha vida profissional, estive liderando equipes de vendas e não foram poucas as ocasiões em que tive de ouvir vendedores se queixando de que o preço da concorrência era melhor que o nosso. Certa ocasião, eu gerenciava uma concessionária de automóveis no Rio de Janeiro. A nossa marca estava em expansão e o fabricante havia nomeado um player próximo a nós. A partir daí, as nossas vendas entraram em queda livre e, para piorar ainda mais o quadro, as técnicas que adotávamos para aumentar as vendas pareciam não funcionar tão bem quanto antes. A equipe nos pressionava dizendo que os preços na loja recém-chegada eram sempre melhores que os nossos. Fizeram uma reunião e pediram a minha presença. Parecia que uma crise havia se instalado. Todos alegavam uma única coisa: o nosso preço

não é mais competitivo. Perguntei ao líder deles a razão de pensar assim. Sem titubear ele descarregou toda a sua amargura mostrando uma relação com as vendas que afirmava ter perdido para a concorrência – como se o preço fosse o único culpado de ele estar deixando de vender. Motivei os outros membros da equipe a expressarem seus pontos de vista. Após ouvir atentamente todas as queixas e opiniões, disse a eles o seguinte: “Alguém aqui espera viver eternamente sem concorrência? Se você espera, saiba que isso não será possível. Por outro lado, quero ressaltar que quem pensa que o nosso principal concorrente é a loja recém-inaugurada, que está vendendo mais que nós, está redondamente equivocado”. Quero dizer que nós não estamos competindo com o negócio da esquina, e sim com os níveis de habilidade dos vendedores e gerentes desse negócio. Se fosse tudo pelo preço, todo mundo compraria o produto mais barato e ponto final. Mas não é pelo preço e nunca foi é pelo valor, que é determinado pela pessoa e pelas habilidades que o consultor de vendas tem a fim de mostrar seu produto, abordar corretamente o cliente, prospectar novos negócios, superar possíveis objeções, negociar oferecendo alternati40 Yellow Magazine | Maio/2011

vas, fechar vendas e fidelizar clientes. E ainda acrescentei: “Quando você vê dessa forma, competir fica fácil. Faça apenas um trabalho melhor de venda que o do negociante da esquina e verá como os resultados também serão diferentes. E quer saber mais? Você já fez isso no passado. Quem já não vendeu para um cliente que tinha uma opção de preço melhor, mas ainda assim acabou fechando o negócio com você? Você ainda se lembra como fez isso? Posso lhe garantir que foi agregando mais valor que o outro negociante. Provavelmente, naquela ocasião você deve ter agido com mais entusiasmo e nem quis saber do preço que eles ofereceram. Você apenas ‘mandou ver’, deu o melhor de si e tudo funcionou bem. Agora, suponha que você, em vez de reclamar a venda perdida, passe a aprimorar as técnicas de vendas, atender o cliente com mestria, vender benefícios no lugar de descontos, enfim, fazer um trabalho melhor de vendas. Provavelmente, terá muito mais clientes dispostos a pagar um pouco mais e fazer negócio com você, não é mesmo? Agora, responda com sinceridade: você continua achando que o preço do concorrente da esquina ainda é o responsável pela sua baixa performance de vendas?


Estética Dra. Gisele Cristine Barbosa Formada pela faculdade de Medicina da USP, pósgraduada e especialista em Medicina Estética

Maquiagem Mineral parte I

V

ale lembrar que essa tendência de maquiagem é nova, mas esses “minerais” dos quais se falam hoje, já eram usados desde a década de 70, em composição de pós e bases, como o óxido de zinco e dióxido de titânio. Hoje em dia ainda são usados para alguns protetores solares. Outra coisa que gosto de destacar para minhas pacientes é que não existe uma porcentagem específica de “mineral” para um produto ser rotulado de “maquiagem mineral”. Assim, muitas marcas que se dizem “minerais”, na realidade não são 100% feitas desses compostos de minerais. Eles podem ser classificados como tal, mas ter alguma porcentagem de substâncias químicas, principalmente aquelas maquiagens que têm cores que fogem dos tons derivados da cor de pele (marrom e bege), amarelo e preto. Seriam as que utilizam apenas 90% de minerais e outros 10% de produtos convencionais para conseguir inúmeros tons diferentes de sombra e blush. Esses minerais vindos naturalmente da terra (isto é, feitos a partir de substâncias extraídas diretamente do solo) são principalmente o óxido de zinco, óxido de ferro, dióxido de titânio e mica. Esses recebem um tratamento, no qual são basicamente moídos e transformados em partículas minúsculas e soltinhas, que são formadores de base, pó compacto e corretivo. Seus benefícios para a nossa beleza são: – Proteção solar física – Ação anti-inflamatória natural – Propriedades calmantes – Tornam-se “corantes” naturais dando cores para a maquiagem – Maior prazo de validade, pois duram mais tempo que os cosméticos tradicionais (ao invés de média de seis meses, podem durar mais de dois anos se em condições adequadas) – Não contêm substâncias sintéticas (“químicas”) como conservantes, preservativos, óleo, essências/fragrâncias ou corantes que podem ser prejudiciais às peles sensíveis – Tendem a não irritar nem as peles mais sensíveis, mas nunca podemos falar em risco nulo de irritação, pois estamos falando em um produto estranho ao corpo – Não possibilita grande cobertura, assim a maquiagem mineral não obstrui os poros, o que é muito bom para as peles oleosas e que tem a tendência para formar cravos. Mas isso não te desobriga a retirar toda a maquiagem antes de dormir – Podem diminuir a oleosidade da pele, sem ressecar, pois as partículas “agarram” a oleosidade – Minimizam então o brilho excessivo enquanto estiver de uso da maquiagem – Fácil de ser removida, com demaquilantes específicos para cada tipo de pele – Têm como resultado uma pele natural e de aparência saudável. Por todas essas qualidades elas podem ser sugeridas para todas as pessoas, principalmente as com peles sensíveis, com acne, rosácea e para pacientes que estão realizando procedimentos com lasers e peelings. 42 Yellow Magazine | Maio/2011


Turismo

CONHEÇA AS DELÍCIAS DO FRIO EM

Santo Antônio do Pinhal

E

mbora o inverno só comece oficialmente em junho, o mês de maio é marcado por dias que alternam temperaturas mais baixas com sol a pino. Esta é a época perfeita para visitar a cidade de Santo Antônio do Pinhal, que fica a 168 km de São Paulo. Sua bela paisagem invernal fica ainda mais exuberante com o sol que aquece os vales pela manhã, fazendo subir o orvalho dos campos, em sua maioria, rodeados por araucárias. Santo Antônio do Pinhal é conhecida hoje pela grande quantidade de charmosas pousadas, além de belos restaurantes, que nesta época trazem o pinhão em vários de seus cardápios. A cidade é rica em Araucárias (árvore nativa da região). Quem passa por lá aos finais de semana, vê a quantidade de vendedores de pinhão pela Rodovia. Do pinhão também se faz trufas, bolos, água ardente. Tudo isso acompanhado de uma truta assada, também especialidade da culinária local. A 1.200 metros de altitude na Serra da Mantiqueira, a cidade é o paraíso dos amantes de esportes radicais como voo livre, paraglider e asa-delta. A pequena cidade de pouco mais de 6.800

habitantes também está a apenas 14 Km de Campos do Jordão, a cidade símbolo do inverno paulista. A cidade se aprimora cada dia mais para receber o turista, contando com uma boa estrutura de pousadas, hotéis, cantinas e restaurantes, além dos atrativos típicos da região. É um dos 15 municípios paulistas considerados estâncias climáticas pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de Estância Climática, termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais. Chalés, desde os mais simples aos mais sofisticados, são encontrados no centro da cidadezinha ou encravados no alto da Mantiqueira. Para aqueles que procuram fugir do estresse diário das grandes cidades e estar junto à natureza, Santo Antônio do Pinhal é o lugar ideal.

44 Yellow Magazine | Maio/2011


Pontos turísticos

A estância climática Santo Antônio do Pinhal possui clima predominantemente frio, e sua temperatura varia entre 2ºC e 32 ºC. A cidade é muito procurada pelas paisagens de montanha e pelos esportes de aventura que podem ser praticados em seus arredores, e também é lembrada por suas fontes de águas terapêuticas. Entre as atrações que mais chamam a atenção dos visitantes estão o Pico Agudo, com 1.700 metros de altitude, as cachoeiras, trilhas, mirantes e o passeio de trem até Campos do Jordão. Por esta combinação de clima de montanha, oferta de esportes de aventura e uma infraestrutura bem desenvolvida de hospedagem, Santo Antônio do Pinhal é bastante procurada tanto por casais quanto por famílias. São pessoas que aproveitam seus restaurantes aconchegantes, o conforto e lazer dos hotéis-fazendas e pousadas, as opções de turismo rural e ecológico. Há ainda o estímulo dos preços mais em conta que os praticados na vizinha Campos do Jordão. Santo Antônio do Pinhal também recebe muitos visitantes interessados em seus eventos, como o tradicional Festival do Pinhão, o Festival de Inverno e o Festival da Truta, quando um circuito de restaurantes da cidade oferece pratos diferenciados à base desse peixe característico da Serra da Mantiqueira. Pico Agudo: com 1.700 metros de altitude e a 9 km do centro da cidade, com visão de 360° e vista para mais de seis cidades do Vale do Paraíba. Já sediou várias etapas do campeonato paulista e brasileiro de voo livre. Cachoeira do Lageado: a 8 Km do centro no Bairro do Lageado, possui uma queda d’água de 27 metros. Com infraestrutura de banheiros, bancos e churrasqueira. Estação Eugênio Lefévre: Essa estação já foi o principal acesso a Campos em meados da década de 40 e hoje é um ponto turístico muito visitado. Possui lojas e uma lanchonete. Pesqueiro Sítio Matão: localizado no bairro do Rio Preto é uma ótima opção de lazer para você e sua família, num lindo sítio, onde além de tirar belas fotos você terá a oportunidade de provar uma deliciosa truta defumada ou uma casquinha de truta. Mirante Nossa Senhora Auxiliadora: próximo à estação Eugênio Lefévre, você pode avistar a Serra e algumas cidades do Vale do Paraíba. Uma bela vista principalmente nos finais de tarde. Boulevard Araucária: no centro da cidade uma praça cheia de flores onde acontecem vários de nossos eventos municipais.

Pico Agudo

Cachoeira do Lageado

Boulevard Araucária

45 Yellow Magazine | Maio/2011


Turismo

COMO CHEGAR: A partir de São Paulo, seguir pela Rodovia Ayrton Senna até o entroncamento com a Dutra, de onde é possível prosseguir pela Rodovia Floriano Rodrigues Pinheiro em direção a Campos do Jordão. Após o túnel, tomar o acesso para Santo Antônio do Pinhal e prosseguir por três quilômetros. Outra opção é seguir direto pela Rodovia Presidente Dutra até o acesso à SP 123.

Não deixe de curtir:

Jardim dos Pinhais: Formas e cores enchem de charme o conjunto de oito jardins temáticos, cortados por 1.200 metros de passarelas e riachos. Espécies botânicas de diversos países enfeitam os espaços, como o jardim canadense, tomado por um tapete de flores coloridíssimo. Já o japonês ensina aos visitantes o significado das pontes, dos bambus e dos peixes. No jardim desértico, a aridez fica ainda mais explícita com os cactos espinhosos; enquanto no tropical há bromélias gigantes e um gazebo para descanso em plena mata. Os passeios são guiados. Para os aventureiros, há ainda trilha por um bosque de araucárias até um mirante para a pedra do Baú e arvorismo com seis travessias, três tirolesas e rapel. O parque oferece ainda um belo restaurante, instalado em um deck, com belíssima vista e cardápio variado. Passeio de trem até Campos do Jordão: Apenas 19 quilômetros de estrada de ferro separam as duas cidades, porém, o traçado sinuoso e repleto de curvas e rampas é vencido somente depois de mais de duas horas de viagem. No caminho, bonitas paisagens como a emoldurada pela ponte metálica sobre pilares de pedra. O roteiro inclui também a passagem pelo trecho de ferrovia mais elevado do País, o Alto do Lageado, a 1.743 metros de altitude.

Praça de Eventos

Jardim dos Pinhais

Estação de Trem

46 Yellow Magazine | Maio/2011


Bom apetite!

Todo o tipo de prato à base de pinhão ou truta pode ser saboreado nos restaurantes locais, sempre com o toque especial de cada estabelecimento e a certeza de desfrutar iguarias inigualáveis. Separamos algumas dicas especiais de lugares para você conhecer quando passar por lá: Restaurante Canto da Gula: Com ótima localização, no centro da cidade, oferece no cardápio pratos à base de truta, além de deliciosas massas, aves e carnes. Contato: (12) 3666-1312. Matinal Doces e Salgados: Doces e salgados exclusivos da região podem ser saboreados no local, juntamente com um delicioso café, há 19 anos. Contato: (12) 3666-1267.

Bons sonhos!

De simples pousadas a luxuosos hotéis ou aconchegantes chalés, Santo Antônio do Pinhal está muito bem servida de acomodações para turistas. Aqui você confere alguns destes lugares onde descansar é a palavra de ordem. Pousada Boa Vista: 16 suítes com TV LCD, DVD, internet wireless banda larga, aquecedor e frigobar. Conta ainda com sala de tevê, cantinho das crianças, amplo estacionamento, restaurante e loja de produtos artesanais. Contato: (12) 3666-1901. Hotel Fazenda Estrela da Serra: chalés com lareira, televisão, frigobar, telefone e varanda com lareira. Também tem piscina aquecida, playground, biblioteca, sala de jogos, estacionamento e sauna. Contato: (12) 3666-2608.

Festa do Pinhão

Este ano, a festa mais tradicional da cidade acontecerá de 14 a 24 de maio e contará com inúmeras atrações. Para celebrar a abundância do fruto, encontrado fartamente em qualquer esquina da cidade nos meses de maio a agosto, o Fundo Municipal de Solidariedade, em parceria com a Prefeitura Municipal, a Associação Comercial de Santo Antônio do Pinhal (ACASAP) e com o apoio da Secretaria Municipal de Turismo realizam todos esta que é a festa mais tradicional das região, com barracas de comidas típicas, artesanatos, apresentações culturais, shows e muito mais. Durante os dias de realização da Festa, além dos pratos típicos elaborados pelos restaurantes (como a famosa truta ao molho de pinhão e o delicioso escondidinho de pinhão) os visitantes podem saborear, no local do evento, quitutes feitos à base de pinhão (como bombons, bolos, salgados e doces em geral). A Festa vem obtendo destaque nos últimos anos devido ao seu clima hospitaleiro e agradável, onde as barracas de exposição de artesanato local e os shows ao vivo com uma boa música, mantêm o clima agradável e convidativo do evento. 47 Yellow Magazine | Maio/2011


Entrevista

Miss Terra Brasil

Driely Bennettone Beleza e consciência ecológica

V

ocê já tinha ouvido falar no concurso Miss Terra? Se não, o melhor jeito de saber do que se trata é conhecendo a vencedora brasileira, que representará o País no mundial, Miss Earth, em novembro deste ano, no Vietnã. Driely Bennettone conseguiu reunir em seus 1,84 cm toda a beleza que muito bem representa a mulher brasileira e ainda uma aguçada consciência ecológica, tão importante, mas tão rara em nossa sociedade. Simpática e simples como todo o povo mineiro, Driely adora arroz, feijão e ovo frito na manteiga, o que não atrapalha em nada sua forma física, muito bem trabalhada através de corrida e pilates. Também se preocupa muito com sua formação, cursando Administração de Empresas e fazendo o máximo possível de cursos que o tempo permite, tais como inglês e meio ambiente. Nossa representante no concurso mundial Miss Earth 2011 está engajada na causa ecológica através de projetos e do uso de sua imagem para promover ações que visam a sustentabilidade e a preservação ambiental. Com esse foco e uma beleza diferenciada, Driely tem tudo para vencer o concurso. E com certeza contará com a torcida dos leitores da Yellow Magazine, que poderão conhecê-la melhor através desta entrevista exclusiva e de um ensaio fotográfico de tirar o fôlego. Driely Veste (Capa): Vestido em Tricô com Zíper: Flor – Shopping Anália Franco Acessórios Vivene Calçados & Acessórios

Por Newton Medeiros


Casaco em Sarja Colcci Red Modas Scarpan Meia Pata Vivene Cal莽ados & Acess贸rios Pulseiras e Brincos Vivene Cal莽ados & Acess贸rios

49 Yellow Magazine | Maio/2011


Casaco Xadrez – Hering Store Regata em Malha – Hering Store Shorts em Veludo – Hering Store Open Boot em Couro – Vivene Calçados & Acessórios Pulseiras e Brincos – Vivene Calçados & Acessórios

50 Yellow Magazine | Maio/2011


Vestido Onรงa com Renda Basthionna Alesca Multimarcas Pulseiras e Brincos Vivene Calรงados & Acessรณrios


Corpete com Aplicação Strass – Pink Moda Íntima Calcinha Cetim com Aplicação Strass – Pink Moda Íntima Pulseiras – Vivene Calçados & Acessórios

52 Yellow Magazine | Maio/2011


Camisa Fio 80 Slim Fit Hugo Berttoni Gravata Jacquard Hugo Berttoni Calcinha Cetim com Renda Francesa Pink Moda Ă?ntima


Saia Estampada Floral Cantão Alesca Multimarcas Blusa Manga Curta Cinza Equus Alesca Multimarcas Blusão em Malha Naguche Alesca Multimarcas Peep Toe em Camurça Vivene Calçados & Acessórios Pulseiras e Brincos Vivene Calçados & Acessórios


Casaco em Lã Colcci Red Modas Tomara que Caia Iódice Denim Red Modas Peep Toe em Camurça com Laço Vivene Calçados & Acessórios Pulseiras e Brincos Vivene Calçados & Acessórios

56 Yellow Magazine | Maio/2011


Shorts Saia – Líquido Top em Malha – Líquido Colete com Vivo – Líquido Tiara – Líquido Tênis Reebok Impulsion DMX Hell – Gold Sport’s

57 Yellow Magazine | Maio/2011


Onde encontrar as peças deste editorial Alesca Multimarcas (11) 2093-4039 Flor (11) 2643-4230 Gold Sport’s (11) 2645-7176 Hering Store (11) 2671-1590 Hugo Berttoni (11) 2092-6865 Líquido (11) 2227-1847 Pink Moda Íntima (11) 2533-4600 Red Moda (11) 2359-1881 Vivene Calçados & Acessórios (11) 2268-2233 Fotos: Newton Medeiros Tratamento de Imagens: Meire Kimura Newton Medeiros Estúdio Fotográfico (11) 2440-4747 Make hair/up: Daniela Santos (11) 9671-0662 Coordenação/produção moda: Verônica Garcia (11) 2659-6330 Agradecimentos: Carla Grotto Destac Assessoria de Imprensa (11) 3673-8843

Shorts em Jeans – Hering Store Camisa Estampada – Hering Store Casaco Creme – Hering Store Sandália Plataforma em Camurça Vivene Calçados & Acessórios Pulseira e Brincos Vivene Calçados & Acessórios

58 Yellow Magazine | Maio/2011


Entrevista

Rumo ao Vietnã!

Por Fabiana S. Reis

Y.M. – Você nasceu em Paraguaçu, MG. Como foi sua infância nesta cidade tão pequena? Driely – Paraguaçu é mesmo uma cidade muito pequena, tem 19 mil habitantes. Eu sempre ajudei em casa, porque minha mãe sempre trabalhou fora, então eu sempre fui “a mulher da casa”, desde criança. Mas foi uma infância muito divertida, brincando na rua, na pracinha principal, com as outras crianças. Y.M. – E quando você percebeu que a sua beleza se destacava das outras? Driely – Eu sempre quis ser modelo, mas eu era muito feia quando era criança! Era desengonçada, tinha pernas e braços muito grandes, era estranha. Comecei a ficar bonita quando vim para São Paulo, aos 15 anos, quando comecei a desenvolver meu corpo. Y.M. – Como surgiu a oportunidade de participar de concursos de beleza? Driely – Sempre me convidaram para participar de concursos de beleza, só que eu nunca quis porque tem um preconceito no meio da moda com quem participa de concursos de beleza. Mas o ano passado eu fui fazer um desfile e um coordenador me perguntou se eu tinha vontade de ser miss e eu disse que não. Mas quando ele me explicou o que era o concurso Miss Terra, que tem um apelo ambiental, voltado para a causa ecológica, foi aí que eu me interessei. Mas caí assim de gaiata. Eu realmente me interessei quando me falaram do concurso Miss Terra. Y.M. – Quais eram suas atividades antes de vencer o concurso? Driely – Sempre trabalhei e trabalho como modelo, com fotos, desfiles, comercial, editorial e também curso Administração de Empresas. Y.M. – Como funciona o concurso Miss Terra Brasil? Qual é a diferença entre ele e outros concursos de beleza? Driely – O concurso Miss Terra usa a imagem da mulher, a beleza, para a promoção da causa ecológica. Então tudo o que ele faz é para promover a sustentabilidade, as questões ecológicas, alertar para os problemas ambientais que a gente tem no País e no mundo. Tanto que a vencedora do concurso em nível mundial, o Miss Earth, vai trabalhar com a ONU em questões sustentáveis e viajar o mundo levando projetos ambientais, possíveis soluções para problemas que os países estejam enfrentando. Y.M. – Qual é a próxima etapa agora? Driely – Agora eu vou participar do mundial, que será em novembro, no Vietnã e vou concorrer com candidatas de 87 países, representando o Brasil. O concurso dura 40 dias, tem apresentação de talentos, trajes típicos, apresentação de um projeto ambiental.

cientizar as pessoas dos problemas ambientais que a gente enfrenta, sempre achei que se cada um fizer um pouquinho, juntos podemos fazer um montão! E também atribuo à minha calma, eu estava muito calma no dia do concurso, muito tranquila. Y.M. – Que atividades fazem parte deste título que você conquistou como Miss Terra Brasil? Driely – Estou desenvolvendo alguns projetos e também tem a parte da preparação para o mundial, com estudos, faço três cursos, aprimoramento do inglês, tem o preparo físico também. E estou fundando uma ONG. Y.M. – Qual é a idéia da ONG? Driely – A idéia da ONG é uma coisa particular minha. Ela se chamará “Belas por Dentro”, e captará recursos humanos e financeiros para outras ONG’s. Tem muita gente que quer proteger o meio ambiente, mas não sabe como captar recursos humanos e financeiros para o trabalho, ou que não têm abertura ou mídia para esse tipo de coisa. Então eu quero usar a minha imagem para captar isso e ajudar essas pessoas. Y.M. – Quando seu reinado terminar, como pretende continuar cultivando sua consciência ecológica? Driely – Eu tenho a idéia de um programa para televisão que abrace a causa ecológica, onde eu possa dar dicas de como preservar o meio ambiente, de como utilizar a água com consciência, de como não poluir, como cuidar dos animais, tentar conscientizar mesmo as pessoas do problema que estamos vivendo. Seria um programa ou um quadro dentro de um programa que fale sobre esse assunto. Y.M. – O que você pretende levar do Brasil para mostrar no concurso Miss Earth, em novembro? Driely – Primeiro quero ir com esse jeitinho mesmo brasileiro, com esse calor daqui! Quero mostrar a biodiversidade que temos e levar ao conhecimento deles os projetos ambientais que o nosso País tem feito. O Brasil é um País engajado nisso, que se preocupa com o meio ambiente. Y.M. – Qual é a mensagem que você deixa aos leitores da Yellow Magazine, sobre a necessidade de preocupação com o meio ambiente? Driely – Eu tenho o seguinte pensamento: consciente todo mundo é. Todos sabem a respeito da poluição, do mau uso da água e do que o plástico e tantos outros fatores causam ao meio ambiente. O que falta é as pessoas abrirem mão do conforto. Deixar o consumismo de lado, fechar a torneira, ao invés de pegar o carro para ir à manicure, ir a pé, apagar uma luz, esse tipo de coisa pequena. Falta ao ser humano abrir mão do conforto para que esse quadro seja revertido.

Y.M. – A que você atribui a sua vitória aqui no Brasil? Driely – Meu diferencial acho que foi realmente estar engajada na causa ambiental, eu já trabalhava com isso antes, sempre tentei cons59 Yellow Magazine | Maio/2011

Driely Bennettone.


Saúde Dr. Edmond Saab Jr. Médico do Hospital do Coração, especialista em Clínica Médica e Cardiologia pela Sociedade Brasileira de Cardiologia, em Nutrologia pela Associação Brasileira de Nutrologia, em Medicina Ortomolecular e Hiperbárica, idealizador e diretor do CIMP de São Paulo e Vinhedo, autor do livro “Manual do Proprietário” e apresentador do programa homônimo, na Rádio Mundial

Metabolismo nota 10 = ginástica + alimento + sono

O

corpo humano reage de formas diferentes em relação ao clima e a natureza é tão sábia que nos prepara para isso, saindo do intenso calor do verão para o frescor do outono e só depois vamos ao frio intenso do inverno, gerando uma mudança gradativa em nosso organismo. Apesar do que muitos acreditam, não é verdade que sentimos mais sono e fome no inverno pela necessidade de mantermos a temperatura do corpo. Para isso, usamos roupas mais quentes e pesadas e aquecedores. Também nesta época do ano, o sono e o ganho de peso são mais comuns, não para manter o organismo aquecido, mas por estar mais ligado à preguiça comum dessa época em sairmos de casa para a prática de exercícios, fugindo de uma das regras básicas do Manual do Proprietário de suar uma camiseta por dia (mesmo em dias frios), sem falar que a tradição e os costumes nos incitam a pratos quentes e pesados, além da vontade de consumir mais doces, chocolates e bebidas alcoólicas (alimentos calóricos que parecem combinar mais com essa estação do ano). Estes são itens que atrapalham o metabolismo. Mas o que significa isso? “O metabolismo é o processo que seu corpo utiliza para transformar todo alimento inserido em um produto final chamado ATP (adenosina trifosfato), que é nossa moeda da energia”. Para manter a saúde em dia e a temperatura do corpo na normalidade e essa moeda da energia com saldo positivo, a dica é manter a malhação e uma dieta adequada e constante o ano todo e, como ninguém é de ferro, não será pecado quebrar a rotina uma vez por semana. Com o equilíbrio nos exercícios (diários) e na alimentação (5 refeições ao dia) aliados a um bom período de sono (média de 8 horas), a máquina humana só tem a ganhar, mantendo o metabolismo funcionando de forma satisfatória. E não dá para falar do sistema metabólico sem citar o sistema endocrinológico, que precisa estar modulado e, por isso, você e seu médico devem estar atentos às taxas hormonais, modular tireóide, suprarenal e hormônios sexuais, todos com efeito direto sobre o

metabolismo. Vale lembrar também que a velocidade metabólica é determinada geneticamente, o que explica o fato de haver pessoas que comem muito e não engordam e outras que comem menos e ganham peso com mais facilidade. Entende-se, com isso, que o metabolismo pode ser mais lento ou mais acelerado e a dica para o equilíbrio é fazer atividade física aeróbia para queimar calorias e anaeróbia para manter ou aumentar a musculatura, que automaticamente produzirá e gastará mais energia. Estudos recentes confirmam que dormir pouco ou mal aumenta a probabilidade de obesidade e diabetes, dois grandes motivos para ficar atento à qualidade do seu sono. Da mesma forma que muitas funções do nosso organismo são feitas quando estamos acordados, muitas outras ocorrem enquanto estamos dormindo e são parte do bom funcionamento de toda a máquina. O número de refeições também dita o funcionamento metabólico. Por isso muitos perguntam: por que comer entre as refeições principais, mesmo sem fome? A forma mais simples de entender esta regra da nutrição é exemplificando. Nosso ancestral podia caçar um animal e se fartar dele por dias ou podia ficar um bom tempo sem sair da caverna para caçar. Assim, nosso organismo traz a informação genética de que devemos armazenar tudo o que comemos, pois não sabemos quando virá mais alimento. Ao aprendemos a comer fracionado, nosso corpo entende que terá sempre alimentos e diminui essa carga genética. Outro motivo é que ao comer várias vezes ao dia, somos obrigados a ligar mais vezes todo o “equipamento do tubo digestivo” e isso, além de gastar mais energia, mantém o metabolismo acelerado. Não importa a estação do ano, o essencial é manter o corpo saudável e um dos fatores primordiais é este metabolismo ativo, garantia fornecida pela movimentação do físico, por uma alimentação equilibrada (preconizo a de baixo índice glicêmico) e um sono de qualidade.

60 Yellow Magazine | Maio/2011


Seu Sorriso

Cárie em dentes de leite

A

s cáries começam com alterações no esmalte que aparecem em forma de manchas brancas, facilmente detectáveis e tratáveis antes que formem uma cárie, por profissional que trabalhe com odontopediatria. Essas manchas representam uma alteração nos prismas do esmalte e evoluem para cavitações com a não remoção dos restos alimentares. O esmalte “fura” por causa do ataque ácido produzido pelas bactérias na placa bacteriana. Muito pode ser feito para não chegarmos a tal ponto. Não é fácil para um leigo e até mesmo para um dentista não acostumado aos dentes de leite e boca de crianças, detectar uma tendência às cáries ou mesmo uma lesão de cárie inicial. Daí a importância de um odontopediatra. Na hora do desespero, os pais até querem ouvir que não precisaria tratar aquela cárie pequenininha, mas isso não está certo, pois a evolução do quadro pode ser desastrosa. Pense que, com um orifício no dente de seu filho, os alimentos se acumularão com mais facilidade e serão removidos cada vez com mais dificuldade. Outra questão sempre mencionada é: “Mas como será que um odontopediatra vai conseguir abrir e tratar a boca de meu filho, ele não vai deixar!”. É importante que, quanto a essa dúvida, você passe por uma consulta odontopediátrica, para poder resolver o


Dra. Carmen Silvia de Carvalho Odontopediatra, pós-graduada em Psicologia e Biologia Cultural

problema de cárie de seu filho. Levante com o profissional todos os seus temores, converse sobre os recursos disponíveis de que esse odontopediatra lança mão para os melhores resultados. Tratar a cárie nos dentes de leite, vale à pena? Os tratamentos são realizados considerando as características da criança (teimosia, medo, manifestações variadas) e tentando entender seu temperamento. Além disso, é muito importante o odontopediatra entender as condutas da família, o ambiente familiar e expectativas dos pais quanto ao tratamento. Os tratamentos são realizados com anestesia local quando necessário, o que não representa um problema, mas sim a solução para a questão da dor. As cáries são então removidas com o “motorzinho” e o dente restaurado com material adequado. A criança só permanece com a boca aberta, na maioria das vezes, com o uso de abridores de boca. Sem seu uso é impossível muitas vezes, realizarmos tratamentos eficazes e seguros. A decisão dos pais permanecerem na sala de atendimento é conjunta, e depende de fatores como idade da criança e até de experiências anteriores. Cuidado com os tratamentos que parecem milagrosos! O uso de cariostático (que deixa o tecido cariado escuro definitivamente) pode parecer uma solução viável, mas é bom que saiba que o processo de evolução da cárie pode diminuir, mas não será interrompido, principalmente se você não fizer alterações na rotina de higiene e alimentar da criança para a mudança do quadro. Tratar “superficialmente” para a criança não ficar supostamente traumatizada, só agrava o problema, que eventualmente terá que ser encarado com mais dificuldades e sofrimento para todos. O primeiro passo é o exame clínico, a primeira consulta, tudo com muita atenção para detectarmos hábitos e características da dentição. Quando conseguimos enxergar a abrangência do caso e prognóstico (tendência à evolução para um quadro de cáries) partimos para a ação! Havendo uma maior aderência de placa bacteriana nos dentes por má higiene persistente, o ph (acidez) da boca fica aumentado e, consequentemente, o equilíbrio comprometido. Todas as medidas no sentido de evitarmos as cáries em dentição de leite segundo uma visão integral, procuram restabelecer os parâmetros de saúde e vitalidade dessa criança, melhorando o sono, apetite, concentração, tranquilidade. Parece atraente, não? Ir tratar de cáries em dentes de leite e sair com uma criança que come, dorme e torna-se menos agitada, mais bem humorada?Pois pode acontecer e de quebra, sem cáries. Mas lembre-se: nada ocorre de repente. Tudo é um processo, que exige dedicação. O importante é iniciar e caminhar passo a passo!


Autoajuda Patrícia Gebrim Psicóloga e escritora

O que fazer quando tudo dá errado em nossa vida?

A

vida é irônica às vezes. Como se estivesse entediada, às vezes a vida nos prega peças, nos pega de surpresa. De um momento para outro, sem avisar, invade nossa casa, sacode tudo e de repente nos percebemos de pernas para o ar. Num supetão nossos planos são frustrados, nossos sonhos são roubados e a gente fica lá, com cara de tacho, tentando encontrar alguma lógica no que parece não ter sentido algum. São muitos os sentimentos que nos visitam nessa situação. Frustração, raiva, tristeza. Vem também um cansaço, afinal tínhamos dado o nosso melhor, tentando finalmente acertar! Tínhamos nos esmerado em fazer tudo certo, como manda o figurino, colocado em nossa vida as melhores intenções, cheios de planos de sucesso e felicidade. E de repente tudo ruiu bem em frente aos nossos olhos, mil pedacinhos espalhados aos nossos pés... Uma vez mais. Haja força para sermos capazes de levantar de novo, sem perder o senso de humor, haja coragem para sermos capazes de continuar, sem jogar a toalha, sem cair no tentador papel de vítima. Aliás, tem coisa mais chata do que gente que se vitimiza? Quem não se lembra da pessimista hiena Hardy do desenho animado? Oh Céus... Oh vida... Oh azar... O que ajuda em momentos assim? Vou lhes dizer. Não é fácil, mas ajuda se formos capazes de concordar em mudar de rota sem perder a confiança na vida, se formos capazes de abrir mão de nosso roteiro tão milimetricamente planejado, se cedermos ao fato de que muitas vezes as coisas seguem por caminhos inesperados que não poderemos prever ou controlar. Se arriscarmos pensar que, talvez, exista um sentido escondido por trás dos cacos, por trás da aparente falta de sentido. Se formos capazes de fazer isso, talvez consigamos encontrar a força para recomeçar. Momentos assim requerem jogo de cintura, criatividade, leveza. Mas nada disso vem se não tivermos sabedoria. Sem sabedoria levamos tudo a sério demais. Por isso se diz que os sábios se aproximam das crianças. Pois, tal como as crianças, os sábios sabem que neste mundo nada é definitivo. Os sábios, tal como as crianças, encaram os imprevistos da vida como uma chance de brincar de algo diferente. Acredite no que digo ou não, a verdade é que só lhe restam duas opções. Desistir, como fazia a hiena do desenho, que sempre dizia: “isso não vai dar certo!”. Ou bater a poeira e recomeçar, com sabedoria. Para onde tiver de ser. Para onde a vida nos permitir continuar a caminhar! Sempre existe um caminho a ser trilhado e acreditem, o importante não é chegar a algum lugar específico e sim sermos capazes de manter a alegria ao caminhar, seja lá para onde for! 64 Yellow Magazine | Maio/2011


Familia Marcelo Guterman Chartered Financial Analyst, Engenheiro, executivo do mercado financeiro, professor do MBA de Finanças do IBMEC e pai de sete filhos

Seu casamento é café com leite ou água com óleo?

U

ma das muitas decisões que os casais devem tomar quando decidem se casar é o modo como administrarão sua vida financeira em comum. Esta decisão passa, necessariamente, pela forma com que tratarão suas contas bancárias: conta conjunta ou separada? A tendência atual, principalmente quando ambos os cônjuges têm seus empregos é a de manter as contas correntes separadas. Cada um acostumou-se a ganhar seu próprio dinheiro e é difícil agora misturar as coisas. As contas separadas permitem que cada um mantenha sua própria independência em relação ao cônjuge. Em alguns casamentos, um sequer toma conhecimento de quanto o outro recebe por mês. Isto não significa que não possa haver projetos em comum. A compra de um imóvel, ou de um eletrodoméstico, pode ser dividida entre os cônjuges, cada um contribuindo com a sua parte. Neste tipo de planeja-

mento financeiro, geralmente as despesas em comum (luz, aluguel, etc) são atribuídas a um dos cônjuges (isto eu pago, aquilo você paga). Este é um fenômeno relativamente recente, e coincide com a intensificação da participação da mulher no mercado de trabalho. Recebendo seu próprio salário, a mulher faz questão de manter sua independência com relação ao marido quando se trata de dinheiro. Mesmo porque, a perspectiva do divórcio é naturalmente aceita desde o momento do “sim” diante do altar e uma conta conjunta é sempre um empecilho extra para o caso do “amor acabar”. É o chamado casamento “água com óleo”. Os dois estão juntos, mas não se misturam. Cada um continua na sua, vivendo como quando eram solteiros, mas sob o mesmo teto. Minha hipótese é a seguinte: há mais chances de um casamento “conta separada” terminar do que um casamento “conta conjunta”. Não porque a conta separada leve necessariamente à separação. Mas simplesmente porque a mentalidade por trás da conta separada carrega em si o germe da separação. Ao dar valor excessivo à própria independência, os cônjuges provavelmente estarão menos predispostos a suportar o que é próprio do casamento: abrir mão de seus pontos de vista, buscar o bem do outro e não o próprio. Ao não querer abrir mão da independência financeira, os cônjuges podem estar a demonstrar que não estão dispostos a abrir mão de coisas ainda mais importantes do que o dinheiro para que um casamento seja duradouro. Um casamento sadio é como “café com leite”. O café e o leite misturam-se definitivamente, e não há como separá-los. A conta conjunta é a tradução financeira de um casamento que começa com o pé direito. O cônjuge mais organizado toma conta da conta, mas isto não significa que deva ser o único a ter acesso aos números. As decisões de gastos devem ser tomadas em conjunto, sempre. E o cônjuge que não controla a conta deve ser informado sobre a situação financeira da casa. Uma conta conjunta não é garantia de harmonia no lar. Aliás, pelo contrário, pode ser fonte de graves desentendimentos, se os cônjuges insistirem em manter suas respectivas independências. Neste caso, a conta separada evitaria estes desentendimentos, pelo menos na esfera financeira. Desentendimentos de outras naturezas, porém, não são assim tão fáceis de serem resolvidos, a não ser pela separação em outros âmbitos além do financeiro. E aí, de separação em separação, o casamento acaba... em separação! Por isso, se a conta conjunta não é garantia de harmonia, é pelo menos um bom sinal de que os esposos estão verdadeiramente dispostos a compartilhar uma vida a dois.


Moda Patricia Granha Bourgeaiseau Formada em Moda pela Faculdade Santa Marcelina e neta de alfaiate, trabalhou na Equilíbrio, com Márcia Gimenez e hoje é proprietária da Jardim Secreto, loja-ateliê especializada em vestidos de festa, cocktail dresses e alta-costura para noivas

Novas tendências para a moda festa

N

oite de festa. E o que vestir? Mãe da noiva, madrinhas e convidadas têm sempre muitas dúvidas na hora de escolher a roupa e acabam optando por um vestido. Até agora nada de errado. Há um tempo atrás, vestir longo era pré-requisito para qualquer festa à noite. O tempo foi passando, o dress code mudou, e o que se viu de maneira expressiva era muito vestido curto. Os mini-vestidos tomaram conta das melhores festas em todo o mundo: vestidos curtos e longuetes ganharam a cena em muitos casamentos. Como sabemos, a moda é cíclica, e assim tendências que fizeram sucesso no passado sempre vêm à tona. Agora, o momento é outro, e o longo volta à cena tanto no dia como na noite. Mas, dessa vez, não se trata de vestidos. O novo dress code consiste em uma bela saia longa com blusas trabalhadas e de tecidos sofisticados com acabamentos preciosos. Para um look perfeito, vale se inspirar no último desfile de alta costura da Channel e usar a composição com uma bela sapatilha de festa. Em tempo: a saia longa para o dia já virou um coringa lá fora. Mas, o que estamos propondo aqui é fazer essa troca, para que a peça seja também usada nas festas à noite, já que quando usada de maneira correta, alonga a silhueta. Para não errar, deve-se apostar em tecidos leves, vaporosos e até transparentes, que conferem muito charme às produções. Uma das minhas imagens preferidas é justamente a da atriz Sharon Stone, em uma noite de Oscar, com uma bela camisa branca e uma linda saia de baile. E vejam só, o meu vestido de noivas favorito de todos os tempos é, sem dúvida, o da belíssima Grace Kelly, com sua blusa de renda e uma linda saia longa em tafetá. Com bem menos volume nas saias, mas sem perder a elegância, vale à pena tentar. Inspirações não faltam! Isso mesmo, guardem seus saltos e troquem pelas flats de luxo (modelos de sapatilhas estilizadas)! Esqueça a fórmula perfeita e batida dos vestidos e, claro, dance e arrase! Enfim, fica registrada a sugestão para as próximas festas, o importante é não ter medo de tentar algo novo e assim surpreender os convidados! 66 Yellow Magazine | Maio/2011


Beleza Dr. Roberto Barbosa Lima Médico dermatologista, pós-graduado e especialista em Dermatologia

Hidratação da pele: o que precisamos saber

A

pele normal possui um percentual de hidratação necessário para que ela possa exercer suas funções adequadamente. Vários fatores podem influir neste percentual, deixando a pele ressecada. O que pode provocar o ressecamento da pele? São vários os fatores responsáveis: • Fatores climáticos, como o vento, o sol, frio intenso e o ar seco, favorecem a evaporação da água através da pele, diminuindo o seu grau de hidratação. • Substâncias químicas, como sabões e detergentes, eliminam a gordura da pele, afetando o manto lipídico que ajuda a reter a umidade natural da pele, deixando-a desprotegida e favorecendo a desidratação. • Com o processo de envelhecimento, o teor de água da pele diminui. Por isso é comum que pessoas idosas apresentem a pele mais seca. • Algumas doenças como dermatite atópica, psoríase e ictiose, provocam alterações na pele que modificam sua hidratação natural. • As alterações provocadas pelo excesso de sol na pele, o fotoenvelhecimento, também favorecem a sua desidratação. Que cuidados podem evitar o ressecamento da pele? • Beber bastante líquidos, aproximadamente dois litros por dia. • Proteger a pele das agressões externas, evitando o sol em excesso e sem proteção solar. • Nas áreas de pouca oleosidade, não deve-se utilizar sabonetes em demasia, bucha e água muito quente, para não diminuir ainda mais o manto lipídico. • Caso sejam tomados mais de um banho por dia, os sabonetes devem ser usados no corpo todo apenas em um dos banhos. Nos outros, usar apenas nos locais de dobras de pele (virilha, axilas, etc.) ou de maior oleosidade. • Evitar produtos que contenham álcool em sua fórmula, pois também podem ressecar a pele. • Utilizar hidratantes logo após o banho, nas áreas que apresentem sinais de ressecamento. Por que a pele fica mais ressecada no inverno? No inverno, há uma diminuição da transpiração e uma menor umidade do ar, levando a uma menor hidratação natural da pele. Além disso, nesta época, é comum se tomar banhos mais quentes, que retiram a oleosidade natural de forma mais intensa, diminuindo o manto lipídico que retém a umidade da pele. Qual o melhor hidratante? O hidratante adequado vai depender das características da pele de cada pessoa. O profissional mais habilitado para avaliar o tipo de pele e os produtos mais indicados para ela é o médico dermatologista. 67 Yellow Magazine | Maio/2011


Noivas Marcia Possik Consultora de casamentos e eventos, diretora da Marriages Assessoria e criadora do Clube das Noivas

No campo, na fazenda: o charme do casamento campestre

O

dia do casamento é uma data memorável na vida de uma mulher, não é? Qual é a noiva que não quer que seu casamento seja lembrado e comentado por todos? O vestido, os arranjos, o buquê, a cerimônia, a festa. Mesmo com a urbanidade cada vez mais pulsante, o romantismo de um ambiente bucólico sempre atrai o sonho das jovens noivas para o seu grande dia. Quem opta pelo casamento campestre, deve, porém, redobrar os cuidados com os preparativos para que a cerimônia que promete arrancar suspiros não acabe se transformando numa inesquecível tragédia. Antes de mais nada, os noivos devem se lembrar que para organizar um casamento campestre tudo deve ter esse enfoque. A começar dos trajes. Não fica bem criar um clima descontraído num local com um belo visual e rechear a cerimônia com detalhes que destoam desse cenário. Tudo deve ser leve, harmonioso. Esqueça as regras do casamento convencional. Mas seja muito cuidadosa para não deixar sua festa parecer uma formatura ou confraternização de final de ano. A primeira recomendação é visitar os locais que podem recepcionar a cerimônia. Muitos sítios e chácaras são preparados para eventos, mas casamento requer atenção especial. Observe se há uma boa infraestrutura, se tem um espaço adequado para a celebração, onde deve ter uma área com piso uniforme tanto para os noivos e madrinhas como para os demais. Verifique se existe uma boa cobertura para essa eventualidade, e escolha um local bem arejado, de preferência coberto por árvores, que são imprescindíveis em dia de sol forte. Nem precisa dizer que deve ter sanitários em número suficiente para a quantidade de convidados. Deve ser dada uma atenção especial, ainda, para a checagem da rede elétrica e hidráulica. Se o local comporta o uso de vários equipamentos de som e luz, que, geralmente, necessitam de muita potência. Também deve-se verificar bem se existe gerador no local. Tudo deve ser bem planejado para enfrentar situações adversas que possam acontecer, sem tirar o brilho desse grande dia. É muito importante valorizar os espaços aproveitando as belezas naturais que cercam as áreas rurais. Compor a decoração com as flores já existentes, harmonizando as cores, produz um efeito personalizado. Muito cuidado com a escolha do recheio e, principalmente, a cobertura do bolo. Em dias muito quentes, pode derreter ou até estragar. É recomendado deixar o bolo e doces na geladeira ou em local coberto e protegido do calor. Finalmente, se decidir mesmo realizar o casamento campestre, depois de apurados esses detalhes importantíssimos do local de realização do evento, é hora de escolher os trajes. Noivas que se casam no campo se vestem de um encanto muito especial: a singeleza que confere um ar mais lúdico à aparência. Por isso, o vestido deve ser de um modelo mais simples, leve e romântico. O buquê da noiva, um detalhe sempre muito notado, deve ser também delicado, mas pode compor com flores de cores fortes. Os cabelos podem ser usados soltos, enfeitados com uma guirlanda de flores naturais ou com uma tiara de pérolas. Se usar luvas, prefira as bem curtinhas. Nunca se esqueça: visual princesa, com vestidos densos, caudas longas e sapatos muito altos não combina com casamento no campo. Siga estas regrinhas e sua festa será linda! 68 Yellow Magazine | Maio/2011


Aconteceu

New Seduce Plus participa da 10ª Hair Brasil

A

New Seduce Plus, empresa que fabrica produtos de alta qualidade para o tratamento e restauração dos cabelos participou da 10ª Hair Brasil - Feira Internacional de Beleza, Cabelos e Estética, que aconteceu de 2 a 5 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo e bateu mais um recorde: 80 mil profissionais visitaram a feira, um aumento de 11% em relação a 2010. A Yellow Magazine, parceira da empresa esteve durante um dos dias da feira visitando o estande, conhecendo os produtos e distribuindo material informativo. No estande especialmente montado para a feira, a New Seduce Plus demonstrou seus produtos, como a máscara capilar de Lama Negra, a linha Final, a linha Cliente e o lançamento Natural Brasil Tratamento Capilar. Este último é 100% natural, desenvolvido para tratamentos capilares em gestantes, lactantes, crianças e pessoas alérgicas ou com baixa imunidade. São produtos produzidos com óleo de castanha-do-Pará, antioxidantes, antirradicais livres e rica fonte de selênio, que promove e impede a degeneração celular. Além dos lançamentos de 800 marcas expositoras, a feira ofereceu ao público profissional mais de 100 eventos simultâneos como Seminários, Congressos, Workshops e shows de tendências nacionais e internacionais. A HAIR BRASIL 2011 recebeu visitantes de todos os 26 Estados do País e do Distrito Federal. Importante também foi o crescimento da participação internacional na feira. Além dos mais de 50 expositores, houve crescimento no número de visitantes estrangeiros, que representaram um total de 25 países, com destaque para Chile, Peru, Bolívia, França, Estados Unidos, Equador, Argentina, Uruguai, Itália, França, China, Coreia, Ilhas Mauricio, Paquistão, Venezuela, Paraguai e Colômbia.

70 70 | Maio/2011 Yellow Magazine Yellow Magazine | Maio/2011


71 Yellow Magazine | Maio/2011


Vida Pet

Cães de apartamento

S

egundo a Confederação Brasileira de Cinofilia ou CBKC que é a confederação que cuida de regras e normas para criação, registro, emissão de pedigrees e exibição de raças de cães no Brasil, todos os cães enquadrados no grupo nove foram desenvolvidos exclusivamente para companhia, isto quer dizer, que são cães com porte menor e com temperamento adaptado às necessidades modernas. No geral, eles vêm de uma seleção de cães mais calmos, que precisam de menos espaço e menos atividades que os cães de antigamente. O que não significa que devem ficar trancados em apartamentos sem exercícios e atividades lúdicas. Eles têm uma necessidade de exercícios bem menor que outras raças, e são geralmente mais carinhosos e acostumados com a viver na cidade grande. As raças do grupo 9 são: - Bichon Frisé - Bichon Havanês - Bolonhês - Boston Terrier - Buldogue Francês - Cão de Crista Chinês - Cavalier King Charles Spaniel - Chihuahua - Cóton de Tulear - Griffón de Bruxelas - King Charles Spaniel - Lhasa Apso - Pequeno Cão Leão - Maltês - Pequeno Spaniel Continental / Pappilon - Phalene - Pequinês - Poodle - Pug - Shih Tzu - Spaniel Japonês - Spaniel Tibetano - Terrier Tibetano Sobre a raça Yorkshire Terrier é um cão do grupo três, classificado como “Terrier de Companhia”, Terrier vem do latim, e significa terra. Os cães desse grupo foram desenvolvidos inicialmente para caça e matança, normalmente são cães pequenos, corajosos e resistentes, e foram usados para caçar raposas, fuinhas e ratos sob a terra.

74 Yellow Magazine | Maio/2011


André Agramonte Consultor em Comportamento Animal, Adestrador, Membro da Sociedade Brasileira de Etologia e Consultor em comportamento Animal

Todos esses cães, com exceção do Yorkshire Terrier fazem parte do grupo nove (cães de companhia) existem profissionais que são especializados em adaptar o perfil do cão ao perfil daquela família, eles estudam as raças caninas e seus temperamentos, além de ter contato com criadores que irão ter um cachorro de procedência e com o temperamento da raça. De fato, as raças mais conhecidas aqui no Brasil são: Bichón Frisé, Boston Terrier, Buldogue Francês, Chihuahua, Lhasa Apso, Maltês, Poodle, Pug, Shih Tzu. Por serem cães pequenos e dóceis são os mais escolhidos e criados por aqui. Eu orientaria a contratar um profissional que ofereça essa assessoria para escolha do filhote. É a forma mais segura de comprar um cão e assegurar que o filhote que você está comprando é o ideal para sua família, além de vir de um criador idôneo, que respeite os animais e respeite as leis vigentes aqui no Brasil.


Tempo Christian Barbosa Fundador da Triad PS, empresa multinacional especializada em programas e consultoria na área de produtividade, colaboração e administração do tempo; ministra treinamentos e palestras para as maiores empresas do País e da Fortune 100; autor dos livros A Tríade do Tempo e Você, Dona do Seu Tempo, Estou em Reunião e co-autor do Mais Tempo, Mais Dinheiro

V

Mais tempo para o seu papel de mãe

ocê é, ou conhece, uma supermulher? Bom, assim como toda boa heroína, ela tem inúmeras funções: cuida da casa, trabalha, estuda, sai com as amigas, vai à academia, viaja, lidera projetos, soluciona problemas, sabe cozinhar e, acima de tudo, cuidar de você! Essas são as características básicas requisitadas para exercer o papel de mãe. Conhece alguém com esse currículo? Se você é mãe, provavelmente se identificou com pelo menos metade desses quesitos. Se você não tem filhos, deve estar pensando: minha mãe é assim. A grande questão para essa “heroína” é: como conciliar a vida moderna e o tempo para curtir os filhos? Com um pouquinho de planejamento e soluções criativas, é possível solucionar esse quadro. Primeiro, conscientize-se de que não é só você quem não tem tempo para seus filhos, pois hoje, a maioria das mães compartilha da mesma dificuldade. Segundo, não aceite esse problema como uma desculpa para deixar os filhos de lado. Nenhum sucesso profissional vale o peso de um fracasso na sua família! É Necessário criar tempo para os filhos, e isso significa alterar um pouco sua escala de prioridades e também reforçar seu planejamento pessoal. Entenda que suas demandas são ilimi-

tadas, e que trabalho vai sempre existir em abundância, mas seu tempo para cumprir tudo é limitado. Isso significa que você precisa limitar seu tempo ao trabalho, caso contrário, ele irá ocupar todo seu espaço disponível. Comece selecionando pelo menos um dia por semana que será sagrado na sua rotina (algo como aquela sexta-feira que o homem define como o “dia sagrado do futebol com os amigos”). Se você escolher, por exemplo, a quintafeira, nesses dias evite lotar a agenda, planeje metade do que costuma planejar, procure agendar reuniões com bastante distância da hora de ir embora, resolva as tarefas mais complexas na parte da manhã e prometa para você mesma que vai sair no horário, custe o que custar. Chegando em casa no horário e com um dia mais leve, você deverá estar mais descansada e terá tudo para exercer seu papel de mãe de forma mais descontraída (e não apenas o papel de mãe que fica cobrando lição ou dando banho). O que significa de forma mais descontraída? Significa surpreender seu filho com coisas que geralmente você não faria durante a semana – porque geralmente você vive cansada e estressada devido ao dia a dia corrido, como por exemplo, ver um filme que ele goste; ir passear no 76 Yellow Magazine | Maio/2011

parque; assistir ele andar de skate ou de bicicleta ou talvez jogar um jogo! A ideia de jogar algo tem sido muito bem aceita pelas leitoras do meu blog. Vá com seu filho a uma loja de brinquedos e escolha um jogo de tabuleiro, algo parecido com o Imagem & Ação, Banco Imobiliário, etc. Sente com ele, convide seu marido ou familiares e passe uma ou duas horas jogando de verdade com seu filho. Minha esposa fez isso com nossos filhos, e a experiência foi incrível! Ficamos horas brincando de Banco Imobiliário, sem TV, computador ou vídeo game. Um tempo de família como poucas vezes o dia a dia agitado deixa acontecer. Experimente! O papel de mãe é algo único, uma oportunidade que passa rápido demais para quem não conseguir aproveitar. De que adianta um futuro brilhante para seu filho se ele não tiver memórias brilhantes com a mãe dele? Será que ele vai contar para seus bisnetos que ele realmente aproveitou o tempo com você ou se arrependerá de não ter tido esses momentos? Você tem infinitas chances de mudar o seu futuro e nenhuma oportunidade de alterar seu passado. É o hoje, vivido com sabedoria e alinhado com o futuro, que fará a diferença lá na frente! Pense nisso, e feliz Dia das Mães.


Manuella Padaria e Confeitaria Rua Monte Serrat, 1460 - Tatuapé - SP - Fone: 2294-2775 / 2097-9292 Panificadora Marengo Rua Francisco Marengo, 699 - Tatuapé - SP - Fone: 2296-3399 Padaria Amaral Rua Bom Sucesso, 949 - Tatuapé - SP - Fone: 2092-5732 Padaria Chanceler Rua Tuiuti, 2053 - Tatuapé - SP - Fone: 2671-5323 Padaria e Confeitaria Lisboa Praça Silvio Romero, 112 - Tatuapé - SP - Fone: 2296-1983 Panificadora Paulista Av. Conselheiro Carrão, 2501 - Vl. Carrão - SP - Fone: 2091-2066 Panificadora Rainha do Tatuapé Lgo. N. Senhora do Bom Parto, 105 - Tatuapé - SP - Fone: 2295-3891 Crillon Pães e Capricho Rua Nova Jerusalém, 779 - Tatuapé - SP - Fone: 2294-0439 Kerley Padaria e Confeitaria Rua Tuiuti, 1287 - Tatuapé - SP - Fone: 2293-4137 Pães e Doces Beth Mania Rua Dentista Barreto, 1281 - Tatuapé - SP - Fone: 2294-2546 Padaria Leandro’s Av. Conselheiro Carrão, 1566 - Vl. Carrão - SP - Fone: 2296-8885 Fundadores Padaria Rua Serra de Japi, 1550 - Tatuapé - SP - Fone: 2073-3515 / 2071-3925 Luxo Real Panificadora e Confeitaria Rua Acurui, 752 - Tatuapé - SP - Fone: 2671-5716 / 2673-2899 Boulangerie e Pastisserie Parisien Rua Francisco Zicardi, 06 - Jd. Anália Franco - SP - Fone: 2671-2937 Nova Royale Av. Guilherme Giorgi, 681 - Tatuapé - SP - Fone: 2098-0738 Padaria Nova Tatuapé Rua Emilia Marengo, 283 - Tatuapé - SP - Fone: 2097-6145 Center Carnes Nobre Rua Antônio de Barros, 1408 - Tatuapé - SP - Fone: 2294-3077 Perfil Padaria Rua Apucarana, 1134 - Tatuapé - SP - Fone: 2092-7060 Panificadora São João Rua Vilela, 969 - Tatuapé - SP - Fone: 2296-0515 / 2093-0496 Padaria TrigoPão Rua Manilha, 183 - Vl. Carrão - SP - Fone: 2503-5506 / 2503-5507 Pães e Doces Carolina do Tatuapé Rua Antonio de Barros, 1909 - Tatuapé - SP A Poesia Pizzaria / Pães e Doces Rua São Jorge, 373 - Pq. São Jorge - SP - Fone: 2295-0994 Polipan Pães e Doces e Refeições Av. Conselheiro Carrão, 2849 - Vl. Carrão - SP - Fone: 2296-0994 Pães e Doces Rainha da Vila Formosa Av. Eduardo Cothing, 1268 - Vl. Formosa - SP - Fone: 2674-6345 Vídeo X Av. Celso Garcia, 3915 - Tatuapé - SP - Fone: 2295-6851 Loja Santo Antônio Rua Serra da Jurea, 736 - Tatuapé - SP - Fone: 2225-9100 Banca da Praça Praça Silvio Romero, 140 - Tatuapé - SP - Fone: 2294-7273 Revistaria Capital Av. Azevedo Soares, 1175 - Tatuapé - SP - Fone: 2293-2333 Banca Anália Franco Rua Francisco Zicardi c/ Rua João Oliveira Torres - Fone: 2672-3499 Banca Chiquinho Praça Conceição do Herval, 04 - Tatuapé - Fone: 2093-9573 Marechal Auto Posto Rua Marechal Barbacena, 385 - Tatuapé - Fone: 2605-9980 Sport Russo Fitness Rua do Tatuapé, 20 - Tatuapé - Fone: 2091-7929 Trekus & Trakinas Revistaria Rua Comendador Gil Pinheiro, 43 - Tatuapé - Fone: 4508-0169 Pão e Leite Empório de Pães Rua Marechal Barbacena, 1007 - Tatuapé - Fone: 2268-2727 Massao Drogarias Loja Carrão - Av. Conselheiro Carrão, 1778 - Vl. Carrão - Fone: 2036-6000 Loja Vila Formosa - Av. Eduardo Cothing, 1980 - Vl. Formosa - Fone: 2036-6000


Games

Fifa 12 deve surpreender com reações da torcida e jogadores

D

emorou quase uma geração inteira de vídeo games, mas finalmente os esforços da EA Sports foram recompensados e FIFA Soccer tornou-se o jogo de futebol preferido dos gamers, desbancando a Konami e seu Winning Eleven e Pro Evolution Soccer. De fato, se antes FIFA só ganhava do PES na questão gráfica, em FIFA 11 a jogabilidade alcançou um nível de precisão e diversão bons o suficiente para deixar para trás a concorrência. Mas o que esperar de FIFA 12, previsto para o final de 2011? Visando se manter na liderança dos jogos de futebol da atual geração, a EA Sports quer fazer de “FIFA 12” ainda melhor que o anterior. Ao contrário do que se possa imaginar, isso não significa que o jogo ganhará apenas implementos visuais ou modos de jogo. Para o produtor David Rutter, mais importante do que melhorar o jogo em campo é entender a paixão dos torcedores pelo esporte. “Queremos fazer com que a torcida entenda o histórico de determinado jogador com o clube, vibrar com o retorno de um ídolo do passado ou ficar irritada quando ele leva um carrinho por trás. Queremos que o jogador pense: ‘Uau! ‘FIFA’ não é apenas de um jogo de futebol, mas é também a paixão do esporte e que isso envolve’”, explica em entrevista à revista oficial britânica do PlayStation. Um dos pontos que devem ser melhorados é a inteligência artificial dos jogadores. Rutter, falou que o jogo será ainda melhor do que a última versão e o Personality Plus irá evoluir. FIFA 12 também deve contar com uma reformulação nos lances de bola

parada, já que Rutter pretende tornar tudo mais dinâmico. O produtor comenta que fica “frustrado” por não poder efetuar um arremesso rápido da lateral ou por não ter a chance de escolher, rapidamente, quem será o responsável pela cobrança livre. “Penso que, de certa forma, ainda são coisas da geração passada”, comenta Rutter sobre o esquema usado atualmente pelo game. Por último, FIFA 12 também dará mais importância aos acontecimentos de fora do campo. Quando um time contrata determinado jogador e, posteriormente, esse jogador volta a jogar contra sua equipe antiga, teremos reações curiosas. O público pode vaiar sua presença e o próprio time adversário pegará mais “pesado” quando você estiver com a bola. “Queremos dar a alguns jogadores suas próprias histórias. A idéia de criar histórias para cada jogador durante todo o ano é algo que estamos interessados. Trata-se de criar um mundo no futebol, em que você possa participar”, diz Rutter. Para esclarecer, Rutter deu o exemplo de Rooney, quando ele estava prestes a deixar o Manchester United, mas finalmente acabou renovando. Assim, os produtores esperam dar mais emoção ao tema do mercado de transferências: “As coisas que acontecem quando você está prestes a encerrar o prazo de transferências também é algo que queremos trabalhar”, explica. “Penso que fizemos um ótimo trabalho com o Personality Plus de ‘FIFA 11’, mas o comportamento do time ainda não acompanhou a evolução da I.A.”, diz. “Como exemplo, se o time sabe que

78 Yellow Magazine | Maio/2011


o Peter Crouch (o grandalhão atacante inglês) está na área para ajudar a defesa, eles continuam lançando bolas aéreas”. Os jogadores também reagirão de forma diferenciada quando enfrentarem um ex-companheiro em outro time, com entradas mais duras e alterando seu comportamento de acordo com a dinâmica da partida. Outros detalhes que serão revistos são os fundamentos e interrupções de jogo, como a cobrança de lateral, que sofre com pequenas pausas, após assinaladas pelo árbitro. “É ruim quando não consigo repor a bola rapidamente ou selecionar sem pausas os meus batedores de falta durante o jogo”. A primeira imagem lançada do game em abril é do jogador brasileiro Kaká. Ainda sem data de lançamento e plataformas definidas, “FIFA 12” chega ainda em 2011.


Segunda Dama Bom Demais Pra Ser Verdade Reencontrando a Felicidade 06/05 – Indicado ao Oscar 2011, com Nicole Kidman, Aaron Eckhart, Dianne Wiest e Miles Teller. Becca e Howie Corbett formavam uma família feliz, mas suas vidas viraram do avesso após a morte do filho, Danny num acidente de carro. Depois de largar a carreira de executiva para virar dona de casa, ela tenta redefinir sua vida, se cercando dos amigos e pessoas bem intencionadas. É quando começa uma amizade com o jovem Jason, motorista do carro no fatídico acidente.

18/05 – Com Orlando Bloom, Colin Firth e Andrew McCarthy. Uma pequena cidade rural está desaparecendo do mapa, assim como as indústrias locais, que estão saindo da região, deixando inúmeros galpões vazios e abandonados. Mas quando Gus Leroy chega à cidade para alugar um armazém com a promessa de um novo negócio que pode aquecer a economia local, os moradores começam a ficar intrigados e empolgados.

Doce Vingança

A comédia trata de Rebeca, primeira dama de uma pacata cidade do interior. Elegante, perante a sociedade, ela é, na intimidade, uma mulher autoritária e que manipula seu marido, o submisso prefeito. A rotina toda se altera quando de forma inesperada surge na cidade Regina, a irmã gêmea de Rebeca. Com Delourdes Moraes, Vivi Fernandez, Danielle França, Glauco Freitas, Darwin Demarch, Tadeu Menezes e Domingos Charik. Até 29 de Junho, quartas, às 21h30, no Espaço Cultural Santo Agostinho. Ingressos: R$ 40. Contato: 3209-4858.

A Lua vem da Ásia

Velozes e Furiosos 5 06/05 – Com Jordana Brewster, Vin Diesel e The Rock. O agente federal Lucas Hobbs nunca erra o alvo. Quando é indicado para perseguir Dom e Brian, ele e sua equipe de ataque iniciam uma caçada incessante para capturálos. Mas, enquanto seus homens se enfiam pelo Brasil, Hobbs descobre que é impossível separar os mocinhos dos bandidos. Agora, ele deve confiar em seus instintos para encurralar suas presas, antes que alguém mais o faça.

18/05 – Com Sarah Butler e Jeff Branson. Uma bela mulher da cidade aluga uma isolada cabana no interior para escrever seu mais novo romance. Mas ela não esperava que alguns delinquentes locais pudessem ser tão brutais e acaba sendo vítima de estupro, humilhação e violência. Largada como uma moribunda, deixada para morrer, ela recupera suas forças e volta para se vingar.

Malu de Bicicleta

Adaptação do livro homônimo de Walter Campos de Carvalho. O monólogo conta, em forma de diário, a trajetória de um homem incomum em busca de um entendimento e justificativa perante a lógica do universo em que vive. Com Chico Diaz. Até 5 de Junho, sexta e sábado, às 19h30 e aos domingo, às 18h, no Centro Cultural Banco do Brasil. Ingressos: R$ 15. Contato: 3113-3600.

Avalon

Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas 13/05 - Com Johnny Depp, Geoffrey Rush e Penélope Cruz. O Capitão Jack Sparrow retorna em mais uma aventura cheia de ação sobre verdade, traição, juventude. Ele começa sua jornada quando cruza com uma mulher de seu passado, a filha do lendário Barba Negra. Sparrow está em busca da Fonte da Juventude e não sabe se a relação deles é amor, ou se ela apenas é uma golpista que quer saber como chegar à fonte.

25/05 – Com Marcelo Serrado, Marjorie Estiano, Daniele Suzuki e Eriberto Leão. Luiz Mário é um empresário da noite paulistana, bon vivant e mulherengo que coleciona casos amorosos. Até ser atropelado de bicicleta pela carioca Malu, na orla do Rio de Janeiro. O casal vive um romance perfeito, que é abalado com a descoberta de uma enigmática carta de amor. Baseado no livro de Marcelo Rubens Paiva. 80 Yellow Magazine | Maio/2011

Livremente inspirada em As Brumas de Avalon, a montagem é destinada ao público jovem e apresenta, de forma inédita, a lenda arturiana a partir da perspectiva feminina. O espetáculo evoca uma Bretanha que é ao mesmo tempo real e lendária. Mesmo sendo um dos conteúdos mais conhecidos e populares da literatura mundial, a montagem Avalon apresenta-se de forma inovadora e contemporânea ao público de São Paulo. Com Cíntia Alves e Lucélia Santos. Até 26 de Junho, sábados e domingos, às 16h , no Centro Cultural Fiesp. Ingressos: grátis. Contato: 3146-7405.


A Aventura de Viver Seus Sonhos Neste livro, M. J. Ryan ensina a implementar de forma definitiva as mudanças que tanto queremos. Você aprenderá a identificar o que realmente deseja, a criar metas específicas, mensuráveis e atingíveis, a evitar armadilhas comuns que enfraquecem sua vontade e a persistir diante de problemas inevitáveis. Não se trata de livrar-se de maus hábitos, mas de formar hábitos novos, mais positivos. Sextante/ GMT, R$15,90.

Medo - o Controle Em Suas Mãos A proposta do livro é mostrar o impacto do medo na vida das pessoas, principalmente nos negócios. Dentro deste contexto, o livro, escrito por Rodrigo Batalha apresenta ferramentas que irão ajudar o leitor a lidar com as dificuldades inerentes ao desempenho de suas funções, trazendo o autoconhecimento necessário na hora de arriscar uma nova estratégia e a prática de esportes de risco, como exemplo de superação do medo. Saraiva, R$ 34,90.

A Arte de Ser Leve Leila Ferreira é uma pessoa leve. Viajou o mundo investigando a leveza. Com seu apurado senso de humor, nos conta histórias inesquecíveis e fala do que descobriu. Ou do que nunca vai descobrir. Lendo o livro, você vai rir, se emocionar e ficar com uma esperança danada em dias melhores. Globo Editora, R$ 34,90.

Dulce Maria Compor, cantar, atuar, escrever e dançar são alguns dos dons da mexicana de personalidade forte. Com muito talento, carisma e um show cheio de efeitos especiais e tecnologia, Dulce desembarca em solo brasileiro para sua nova turnê “Dulce Maria – On Tour 2011”. Dia 30 de Maio, às 20h, na Via Funchal. Ingressos: De R$ 120 a R$ 500. Contato: 3846-2300.

RPM

Super Street Fighter IV 3D Edition

O maior sucesso dos fliperamas em 1991, “Street Fighter II”, foi o responsável pela popularização do Super Nintendo, console que recebeu o jogo com exclusividade - reza a lenda que o jogo de luta também foi responsável pelo controle do Super NES ter seis botões. Após um recesso de quase dez anos, a Capcom traz “Street Fighter” de volta para a Nintendo, em grande estilo: “Super Street Fighter IV 3D Edition” é o melhor jogo nesses primeiros dias de Nintendo 3DS.

Fight Night Champion RPM foi um dos grupos mais bem sucedidos da história da música brasileira. Na segunda metade dos anos 80 conseguiram bater todos os recordes de vendagens da indústria fonográfica brasileira. O grupo comercializou mais de três milhões de discos em sua carreira. Esta apresentação, para os fãs, parece o ensaio de uma volta aos palcos. Dia 20 de Maio, às 22h, no Credicard Hall. Ingressos: De R$ 70 a R$ 120. Contato: 4003-6464.

Sandy Depois de mais de vinte anos cantando ao lado do irmão Junior e de um jejum criativo de quatro anos, Sandy lançou em 2010 o seu primeiro disco solo, Manuscrito. A turnê conta com músicas escritas pela cantora, alguns sucessos da época em que fazia dupla com Junior e releituras de artistas admirados por ela. Dias 13 e 14 de maio, às 22h, no Citibank Hall. Ingressos: De R$ 70 a R$ 140. Contato: 4003-6464. 81 Yellow Magazine | Maio/2011

Chega para recriar o charme e a violência dos socos do boxe real de forma divertida, ágil e realista. Se já não bastasse a nova mecânica, “Champion” agrada amantes de boxe com a narrativa emocionante do inédito modo de história, além do retorno de outras modalidades já disponíveis nos jogos anteriores. Para PS3.

Crysis 2 “Crysis 2” deixa a floresta tropical do primeiro game para trás e parte para a selva de concreto mais conhecida do mundo: Nova York. No jogo, a cidade passa por maus bocados, isolada em estado de quarentena após o surto de uma doença alienígena. Apenas um grupo paramilitar e as forças armadas podem entrar na cidade para acabar com a ameaça. O jogador é um desses soldados, um fuzileiro chamado Alcatraz e, quem diria, a última esperança da humanidade. Para Xbox 360.


Rir é o melhor remédio

Engano Final de semana, como de hábito, me levantei cedo, coloquei meus agasalhos, vesti-me silenciosamente, tomei o meu café e até fui caminhar com o cachorro. Em seguida, fui até a garagem e engatei o barco de pesca no meu 4x4. De repente, começou a chover torrencialmente. Com a chuva, ventos a mais de 80 km/h. Liguei o rádio e ouvi que o tempo seria chuvoso durante todo aquele dia. Voltei imediatamente para casa, silenciosamente tirei minha roupa deslizei rapidamente para debaixo dos cobertores. Afaguei as costas da minha mulher suavemente e sussurrei: - O tempo lá fora está terrível. Ela, ainda meio adormecida, respondeu: - Você acredita que o idiota do meu marido foi pescar com esse tempo? O paraíso é relativo Quando Ayrton Senna chegou ao céu, São Pedro foi logo perguntando: - Como é seu nome, meu filho? - Ayrton Senna da Silva. - Ah! Você é aquele piloto da F1, não é? - Sou eu mesmo. - Aquele que tinha uma ilha em Angra dos Reis com heliporto, quadra de tênis, praia particular entre outras coisas, mais um jato executivo Learjet 60 de 12 lugares comprado por US$ 19.000.000, um helicóptero biturbo avaliado em US$ 5.000.000, uma lancha Off Shore de 58’, uma fazenda em Tatuí e que ganhava US$ 1.200.000,00 por corrida? - Sou eu mesmo.

- Andava de Audi, Honda NSX e tinha uma DUCATI com seu nome? - Sim senhor! - Morava em Mônaco, mas tinha apartamentos em NYC, Paris e viajava quando queria para o Brasil no seu próprio jatinho particular? - Correto. - Aquele que até hoje a família é acionista da Audi do Brasil? - Eu mesmo! - Aquele que saiu com a Xuxa e a Adriane Galisteu? - Sim. - Putz ... Pode entrar, mas você vai achar o Paraíso uma porcaria! Sincera Num dia de muito calor, o marido sai do banho pelado, chega pra esposa e fala: - Meu bem, está muito quente...O que você acha que os vizinhos vão dizer se eu for cortar a grama assim, completamente nu? A mulher olha pra ele e responde: - Provavelmente, que eu casei com você só por dinheiro... Habilidoso Um advogado e um engenheiro estão pescando no Caribe. O advogado comenta: - Estou aqui porque minha casa foi destruída num incêndio com tudo que estava dentro. O seguro pagou tudo. - Que coincidência! - diz o engenheiro. - Minha casa também foi destruída num terremoto e perdi tudo. E o seguro pagou tudo. O advogado olha intrigado para o engenheiro e pergunta: - Como você faz para provocar um terremoto?

82 Yellow Magazine | Maio/2011


83 Yellow Magazine | Maio/2011


84 Yellow Magazine | Maio/2011


Yellow Magazine 53