Issuu on Google+

PORTFÓLIO


APRESENTAÇÃO A cultura em Pernambuco vive um momento especial. A efervescência da produção atual tem se convertido em prêmios nacionais e no reconhecimento de artistas radicados no estado. Por outro lado, jovens artistas começam a exibir seu trabalho através de blogs, antologias, pequenas edições, exposições, montagens etc., o que demonstra uma renovação na cena e o aparecimento de alguns nomes promissores.

mas que procura publicizar o debate sobre o literário entre seus pares e entre o público geral. Além da busca de especialização que deve nortear a sua formação, o crítico literário se caracteriza por ser aquele que fala a partir de um espaço no qual seu discurso foi de algum modo legitimado.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

A primeira temporada do projeto Laboratório - Literatura & Crítica foi uma iniciativa do escritor, professor e produtor Wellington de Mello, que, com o auxílio de um grupo de escritores e críticos literários, criou um novo espaço de discussão em torno da literatura, do teatro e da crítica cultural Consideramos que é impor- na cidade do Recife. tante criar oportunidades para discutir essa produção contem- Nesta brochura você poderá conhecer um porânea de maneira crítica. O pouco mais sobre o projeto e ter uma dicrítico literário, por exemplo, é mensão de sua importância na cena cultural fundamentalmente um leitor, da região.

3


A FUNÇÃO DA CRÍTICA

4

referência no qual estava claro o que era, afinal de contas, arte. Em outros contextos, a crítica serviu para justificar a ascensão de classes sociais, como ocorreu com a burguesia. O crítico era uma espécie de formador de gosto de uma classe que procurava legitimar seu novo status político. Em outros momentos os críticos atuaram como elaboradores de um contra-discurso, que procurava desmontar os discursos hegemônicos, legitimando posturas críticas e obras que se opunham ao status quo. Como exemplo, temos a atuação dos formalistas russos, cuja elaboração teórica e crítica foi relevante para a criação de um campo de atuação de vanguardas literárias.

POR QUE A CRÍTICA? Quais seriam, atualmente, a pertinência e as razões da crítica? A prática da crítica neste início de século XXI ocorre num contexto diferente do que acontecia no Brasil há décadas atrás: os suplementos culturais tiveram seu espaço diminuído, ao passo que a crítica dentro da universidade adquiriu um crescente fôlego com o passar das décadas, principalmente pela

estruturação dos cursos de pós-graduação em Letras e áreas afins. Essa especialização, contudo, não significa que a universidade conseguiu em todos os casos um canal de interlocução com o público não acadêmico interessado em discussões artísticas, que os antigos rodapés e suplementos contemplavam. Por outro lado, nos últimos anos, temos visto um novo campo de atuação da crítica: a internet, com blogs e revistas online que se propõem a debater a literatura e seus valores.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

As funções que a crítica exerceu variaram conforme o tempo. Já atuou como o repositório de valores que diziam se determinada obra deveria ou não fazer parte do campo de legitimação da arte e da literatura. Desta forma, em alguns momentos históricos, ela procurava definir os “certos” e os “errados” e cabia a ela glorificar os “monstros sagrados” de uma determinada tradição. Havia um código ao qual os artistas deveriam submeter seus projetos: à crítica cabia ser guardiã destes valores, ponto de

5


O QUE É O LABORATÓRIO? O projeto Laboratório criou um novo espaço para o exercício da crítica na região e se desenvolve através de diferentes ações. ENCONTROS PRESENCIAIS

INTERNET

Um evento mensal com entrada gratuita que acontece no Centro de Formação em Artes Cênicas Apolo/Hermilo, no Bairro do Recife, em que dois convidados (artistas, professores, jornalistas e críticos), mediados por um membro da curadoria do projeto, conversam sobre literatura e crítica com o público.

As discussões iniciadas nos encontros presenciais são transformadas em artigos, entrevistas, resenhas e ensaios escritos pelos convidados ou pelos curadores do projeto que são publicados no site do Laboratório. Um espaço a mais de interatividade com o público, que pode opinar sobre os temas ou esclarecer suas dúvidas. Também no site são publicados compactos de 30 minutos de cada edição.

6

Cada uma das edições do Laboratório é filmada e transformada em um compacto para TV. A primeira temporada está sendo exibida pela TV Pernambuco, canal 46 UHF. Com parceria já firmada para a veiculação da segunda temporada, o projeto amplia a democratização e o acesso à produção crítica e artística realizada no Estado.

REVISTA

O projeto prevê em um segundo momento a conversão do material disponibilizado no site do Laboratório em uma revista em papel, tendo como objetivo democratizar ainda mais as discussões, oferecendo ao público geral, com poucos recursos de acesso a meios eletrônicos, todo o acervo produzido durante o projeto com um custo simbólico.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

TV

7


LABORATÓRIO EM NÚMEROS

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Público de 571 pessoas nas 6 edições do projeto Média de público de 95 pessoas a cada edição.

8

TV

12 horas gravação 6 programas de 30 minutos cada incluídos na programação da TV Pernambuco 109 municípios recebem o sinal da TV Pernambuco, que transmite a primeira temporada do Laboratório em sua programação.

Internet 188 seguidores no Twitter, com 807 postagens 73 postagens no site, entre artigos, registros fotográficos, entrevistas e vídeos. 10.286 visitações no site durante o projeto.

Economia & Cultura Geração de 10 empregos diretos e aproximadamente 30 empregos indiretos, com uma média de R$ 280 per capita por edição.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

ENCONTROS PRESENCIAIS

9


AS EDIÇÕES As edições presenciais do Laboratório aconteceram no Teatro Hermilo Borba Filho, que, com seu ambiente cênico, conferiu ao projeto uma aura especial e intimista.

Edição #1 Crítica para quê? Anco Márcio Tenório, Schneider Carpeggiani e Cristhiano Aguiar

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Edição #3 Poesia? Miró, Fábio Andrade e Wellington de Melo

Edição #6 Impasses da crítica? Jomard Muniz de Britto, Lourival Holanda e Wellington de Melo

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Edição #5 Ficção hoje? Rinaldo de Fernandes, Brenda Carlos e Cristhiano Aguiar

Edição #2 Onde está o crítico de teatro? Ivana Moura, Luís Reis e Cristiano Ramos

10

Edição #4 Texto em cena? Ronaldo Correia de Brito, Marcondes Lima e Bruno Piffardini

11


POR QUE APOIAR O LABORATÓRIO?

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

A partir de uma interlocução com as pesquisas sobre literatura e outras expressões artísticas produzidas nas universidades, com a mídia e com estes novos espaços online de produção crítica, o Laboratório procura desdobrar temas que à primeira vista são pouco atraentes e mostrar ao seu público que eles são fundamen-

12

tais no auxílio a uma experiência fecunda com a obra artística. Aproveitando as potencialidades da internet, mediante um blog, bem como utilizando a linguagem dos talk-shows, o Laboratório escolhe uma série de temas que são debatidos por especialistas numa abordagem em que conteúdo e leveza se conjugam, sempre preservando o espaço de interlocução com o público. Na escolha dos temas, o debate sobre a produção contemporânea tem especial atenção, o que também torna o Laboratório num espaço aberto às novas manifestações artísticas, que nem sempre conseguem pautar o debate em outras instâncias de produção crítica.

PARCEIROS O projeto conta com o apoio institucional da Universidade Federal de Pernambuco e seguirá sendo uma ação de extensão dessa instituição através do Departamento de Letras e da Pró-Reitoria de Extensão. É também apoiador do projeto o Centro de Formação e Pesquisa das Artes Cênicas ApoloHermilo e a Gerência Operacio-

nal de Literatura e Editoração da Fundação de Cultura da Cidade do Recife – GOLE – que fornecerão assessoria na formulação do conteúdo dos debates, bem como na editoração da Revista Laboratório. Por fim, a TV Pernambuco é um importante parceiro promocional do Laboratório por acolher em sua programação os compactos de cada edição, o que leva as discussões do Laboratório para 109 municípios atualmente alcançados pelo sinal da emissora.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

O projeto Laboratório, cujo escopo consiste em contribuir para a popularização do debate sobre a crítica e sobre os temas a partir dos quais a crítica se debruça, é extremamente importante para a cena cultural da região.

13


14

Wellington de Melo é escritor, professor e produtor. Licenciado em Letras pela Universidade Federal de Pernambuco, publicou O diálogo das coisas (2007, Ed. Universitária, Recife) e [desvirtual provisório] (2008, Ed. Canal6, Bauru/São Paulo) e o peso do medo 30 poemas em fúria (2010, Paés, Recife). Recebeu menção honrosa no Prêmio Nacional Mendonça Júnior de Crônica e Poesia (2007) com o poema “Casa” e foi um dos ganhadores 12º Concurso de Poesia da Biblioteca Popular de Afogados, sendo editado na Coletânea de Poemas deste concurso, organizada pela Fundação de Cultura da Cidade do Recife. Ficou em 2º

lugar na Recitata 2010, concurso de recitação promovido pela Prefeitura do Recife. Organizou com Lucila Nogueira (UFPE) e traduziu ao espanhol a edição de A musa roubada (CEPE), livro de poemas inéditos a partir dos manuscritos da poetisa da Geração 65, Terêza Tenório. Organizou e traduziu, juntamente com Lucila Nogueira e Juan Pablo Martín a antologia Ventos do povo, com poemas de Miguel Hernández (2010, Instituto Cervantes, Recife). Organizou com o grupo Urros Masculinos o Sarapateliterário — leilão de manuscritos de escritores em Pernambuco e a FreePorto, Festa literária do Recife. Organizou também com o grupo a antologia Tudo aqui fora escrito, tudo fora escrito ali, com 10 novos autores que produzem em Pernambuco. É idealizador e coordenador geral do projeto Laboratório.

Jomard Muniz de Britto é escritor, performer, ‘agitado’ cultural e professor. Graduado em Filosofia pela Universidade do Recife. Professor Emérito da Universidade Federal da Paraíba – UFPB. Suas incursões artísticas abrangem o cinema, as artes plásticas, a poesia, o teatro, além de uma consistente produção acadêmica. Integrou a equipe inicial do Sistema Paulo Freire de Educação de Adultos na

Universidade do Recife, atual UFPE e, em Pernambuco, foi uma das vozes do Movimento Tropicalista – assinando, junto com Celso Marconi e Aristides Guimarães, um histórico manifesto publicado em 1968 pelo Jornal do Commercio. Como produtor e roteirista, fez um importante registro em super-8, em parceria com Guilherme Coelho, câmera de Carlos Cordeiro com montagem e sonorização de Lima, de um dos maiores movimentos teatrais do nosso estado: o Grupo Vivencial, de Olinda. Faz parte da curadoria do projeto Laboratório. Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

EQUIPE

15


Cristiano Ramos é jornalista, graduado em 2002 pela Universidade Federal de Pernambuco, onde cursa atualmente o mestrado em Teoria da Literatura. Publicou textos de crítica literária e reportagem cultural nas revistas CULT e

CONTINENTE, e em jornais como O Estado de S. Paulo, Diario de Pernambuco e Jornal do Commercio. Criou e apresenta a Sexta Cultural, segmento de artes do Opinião Pernambuco, programa de debates da TV Universitária (Canal 11 / Recife). Faz parte da curadoria do projeto Laboratório.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

ta Continente e com o suplemento literário Pernambuco. Atualmente, trabalha como Editor da Fundação de Cultura Cidade do Recife, desenvolvenndo projetos editoriais e curadorias de eventos literários. Edita a revista literária Crispim, bem como a Eita!, revista de cultura contemporânea e o site literário Porto das Letras. Faz parte da curadoria do projeto Laboratório.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Cristhiano Aguiar é escritor, crítico literário e editor. Formado em Letras pela UFPE, é mestre em teoria da literatura pelo Programa de Pósgraduação em Letras da UFPE, no qual desenvolveu pesquisa sobre ficção brasileira contemporânea. Colabora com a Revis-

16

17


Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

além da coletânea resultante do concurso literário da IV Bienal da UNE em 2005 e de publicações esparsas em revistas, zines e websites. Membro do Urros Masculinos, organizou a antologia Tudo aqui fora escrito, tudo fora escrito ali e a FreePorto – Festa Literária do Recife. É curador literário do Espaço Cultural Banquete e faz parte da curadoria do projeto Laboratório.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Bruno Piffardini é escritor e crítico literário. Mestre em Teoria Literária pela Universidade Federal de Pernambuco. Paulistano radicado em Recife, tem contos publicados nas coletâneas Lua de Iêmen Lua de Bengala (Ed. Bagaço, 2003) e Staccato (Ed. dos autores, 2006),

18

19


20

O que eu acho que é importante mesmo já é a existência do Laboratório. É uma coisa fundamental a existência de que existe uma crítica, de que é vigorosa e importante, brilhante às vezes.

Este projeto tem como referência principal fazer um resgate da história, da memória, e preparar novas gerações e novas plateias para aquilo que o futuro nos dirá em Pernambuco em termos de arte.

Pedro Américo de Farias, escritor

Teca Carlos, gestora pública

Eu achei maravilhoso. Eu me surpreendo em ver pessoas interessadas em discutir literatura e essas questões em que a gente vê algumas vezes serem feitas com salas esvaziadas. Acho que é um projeto que está dando certo e que precisa ter continuidade. Marcondes Lima, professor da UFPE, encenador, cenógrafo, figurinista, maquiador, ator e bonequeiro.

Considero a realização do Laboratório de Crítica e Literatura um dos eventos marcantes na cultura entre nós. Pela escolha dos convidados e suas opiniões certeiras bem como a presença de uma platéia bem participativa. A idéia de talk show, para os velhinhos bons e malvados, pode soar até mesmo anti-nacionalpopular-armorial. Mas acertou em cheio! Jomard Muniz de Brito, poeta, cineasta e professor.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

DEPOIMENTOS

21


Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Ronaldo Correia de Brito, escritor e dramaturgo.

22

A iniciativa do Projeto Laboratório de ajuntar, a cada mês, especialistas em várias áreas do conhecimento artístico e levá-los a debater sobre determinado tema junto ao público, é mais do que saudável, foi uma forma de jogar oxigênio onde o ar parece rarefeito. Como participante de um dos eventos, posso afirmar que o resultado foi mais do que satisfatório, foi surpreendente: surpreendente pelo público que afluiu ao Teatro Hermilo Borba Filho para ouvir e debater sobre crítica literária e literatura, mostrando o quanto iniciativas como a do Laboratório se tornam urgentes em nosso tempo, em nossa urbe. Anco Márcio Tenório, crítico literário e professor do Programa de Pós-Graduação em Letras da UFPE

O projeto Laboratório: literatura & crítica impressiona, por várias razões, quem acompanha o movimento cultural do Recife: pela criatividade e pelo dinamismo da proposta; pelo entusiasmo e pela competência dos organizadores; pelo poder de comunicação com um amplo público pensante; e em especial por recolocar a reflexão crítica sobre a arte e a cultura, cada vez menos presente nos meios de comunicação de massa, em um local de destaque. Vida longa para essa brilhante iniciativa! Luís Augusto Reis, Professor do Dept. de Teoria da Arte e Expressão Artística da UFPE)

É admirável o grau de organização e preparo dos curadores na condução do Laboratório: Literatura e Crítica, projeto que gera um interesse maravilhoso do público, que lota o Teatro Hermilo Borba Filho. Discutir crítica literária da forma que o Laboratório discute, com os convidados falando e discutindo com o público à vontade, tratando de temas inquietantes da contemporaneidade, é pensar a literatura na sua essência. Rinaldo de Fernandes, escritor, crítico literário e professor da Universidade Federal da Paraíba

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

O Laboratório: literatura & crítica é um projeto bem sucedido na sua proposta de conversar de maneira descontraida e provocativa sobre as várias artes. Um dos eventos mais animados da temporada 2010, que deve continuar anos afora. Agora, transformado em programa de televisão aberta, ganha outras plateias.

23


O Laboratório provou que é possível discutir um assunto espinhoso como a crítica literária de uma maneira dinâmica e acessível, aplicando questões acadêmicas à produção artística contemporânea que lidamos no cotidiano. E foi uma grata surpresa para mim encontrar o Teatro Hermilo Borba Filho tomado por um público interessado nas noites de terça que aconteceram as edições do projeto.

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Laboratorio de critica e literatura - Pos-venda

Thiago Corrêa, jornalista do Diario de Pernambuco

24

25


CONTATOS DE VENDA Para obter mais detalhes sobre o evento eadquirir sua cota de patrocĂ­nio, entre em contato: Wellington de Melo contato@wellingtondemelo.com.br wjdemelo@gmail.com Tel:(81) 9278-0618


Laboratório - Literatura e Crítica