Page 1

Escola: Secundária de Sampaio Disciplina: Área de Projecto

Trabalho Realizado Por: João Martins nº 8 12º D Marta Martins nº 11 12º D


Índice Introdução Parte I – Um evento Introdução I Tipo de evento/População alvo/géneros musicais Local Bandas Equipamentos Preço dos bilhetes Divulgação/Publicidade Empresas Patrocinadoras Eventos já realizados – Curiosidades Conclusão I

Parte II Introdução II As escolhas: ⇒ População-alvo ⇒ Tipo de evento ⇒ Local ⇒ Bandas ⇒ Preço dos bilhetes As ajudas: ⇒ Empresas patrocinadoras ⇒ Divulgação / Publicidade Estrutura e equipamentos – A montagem ⇒ Iluminação, som e palco ⇒ Alimentação e condições de higiene ⇒ Acessibilidade e segurança Conclusão II

Conclusão geral Bibliografia


Introdução Este projecto realizado por João Martins e Marta Martins do 12º D, foi inicialmente uma ideia que não foi muito aconselhada, pois a realização de um evento musical é um produto final com alguma dificuldade de ser obtido e ser obtido de forma satisfatória. O nosso grupo formou-se pois ambos gostámos da ideia, e devido à nossa cultura e gosto musical semelhantes, decidimos realizar um evento musical que pudesse agradar no geral. Este trabalho, exigiu todo ele uma série de movimentações e contactos, tais como inúmeras reuniões na Câmara Municipal de Sesimbra, algumas delas sem obtenção de qualquer resultado. Foi por isso difícil a concretização deste projecto. Todo o trabalho escrito foi praticamente realizado em sala de aula, utilizando os tempos livres fora da sala de aula, para nos dedicarmos à parte prática do projecto que não foi fácil de concretizar, pois realizar um evento com uma dimensão já considerável, que seja divulgado, simplesmente a partir de um trabalho escolar, sem qualquer tipo de contactos importantes, não foi fácil, pois existia demasiada coisa que tínhamos de aprender e certas coisas que ainda temos.


Parte I – Um evento

Introdução I Nesta parte do trabalho vamos mostrar como organizar um evento. Quais as infraestruturas e equipamentos necessários. Como escolher o tipo de evento tendo em conta a zona e a população, onde e para quem se quer realizar o evento. Como arranjar patrocínio e divulgar e ainda como assegurar a segurança e os acessos ao evento. Nesta parte vamos ainda mostrar exemplos de eventos já realizados e algo que devem ter em conta ao escolher as bandas que querem pôr a tocar.


Tipo de evento/População alvo/géneros musicais Ao realizarmos um evento temos em primeiro lugar que escolher o tipo que queremos apresentar e o porquê de o querermos apresentar. Podemos optar por um evento em recinto aberto, que na maioria das vezes nos indica que é um evento de mais de um dia, os chamados festivais, ou podemos escolher um evento de recinto fechado, consistindo num concerto/festa com duração de um dia apenas. Para ajudar a escolher o tipo de evento podemos ter em conta dois aspectos: a população a que queremos apresentar o evento e a banda (s) que queremos mostrar. Se quisermos mostrar diversas bandas, de diferentes estilos musicais a melhor opção é escolher um local de recinto aberto para que possam existir vários palcos. Sendo assim o melhor é ser também um evento de vários dias porque, já que temos de perder algum tempo/dinheiro a montar vários palcos e infra-estruturas, aproveita-se e junta-se o útil ao agradável. Se, por exemplo, tivermos três palcos: o principal, o de reggae e outro de música electrónica. Podemos pôr três bandas de cada estilo musical a tocar e, no dia a seguir, mais três bandas de cada estilo a tocar e já dá um grande espectáculo. No entanto, existem várias infra-estruturas e equipamentos que são necessários para a realização do espectáculo. Estes são de difícil montagem, mas explicaremos isso mais à frente. Se, no entanto, querem apresentar apenas uma banda de cada género musical e preferem arranjar um local que já tenha todas as infra-estruturas necessárias de raiz, o melhor é optarem por escolher um local de recinto fechado. O recinto fechado também é uma boa escolha para quem quer organizar um evento numa altura do ano em que as condições climatéricas não estejam agradáveis. Esta é uma maneira de garantir que, se chover, o vosso evento pode continuar como o previsto. Na maioria das vezes os jovens são os principais interessados neste tipo de acontecimentos, logo é preciso ver quais as suas preferências. Neste caso a maioria dos jovens durante o ano, em que estão a estudar/trabalhar preferem assistir a concertos de apenas um dia e no Verão, onde as condições climatéricas são agradáveis, a preferência


já é a de irem assistir a um evento com duração de vários dias, em que possam assistir a vários concertos e a vários estilos musicais num só dia e onde possam ainda acampar, saindo de casa para descontrair com os amigos após uma longo ano de escola/trabalho. No caso de quererem apresentar um evento para todas as idades os festivais são também bons para isso, basta apenas terem em conta a variedade de estilos musicais que sejam ouvidos por diversas pessoas de diferentes idades. Neste caso podem optar por escolher bandas populares. No entanto, se quiserem fazer um evento mais pequeno podem optar por escolher um restaurante/bar e colocar música ao vivo em que as pessoas jantam ou vão beber um copo e ficam a ouvir a música, normalmente este tipo de escolha adequa-se á apresentação de novas bandas onde as pessoas são como que obrigadas a ouvir o som e depois, claro, se não gostarem podem optar por ir embora, mas se for do seu agrado é uma maneira de garantir que voltam.


Local Em recinto fechado, na maioria das vezes o local é alugado, sendo o evento realizado em locais já com as condições adequadas a este tipo de acontecimentos. Temos como exemplo disso os bares e os anfiteatros. Nestes sítios já existe equipamento de som, iluminação e um palco. Existem de raiz casas de banho e um bar para que as pessoas possam comer/beber. Estes sítios têm um acesso fácil e muitas vezes dispõem de estacionamento. Em recinto aberto a escolha do local depende dos dias do evento. Na maioria dos eventos com duração de dois ou mais dias, localizam-se em regiões fora das cidades, de grande dimensão, para que seja possível a montagem de vários palcos, bancas de comida/bebida e ainda casas de banho. Neste tipo de eventos é necessário ainda disponibilizar um espaço para campismo, daí ter de ser um espaço de grande dimensão. A escolha do local também é muito importante porque se vão apresentar bandas que ainda não têm nome no mercado e, provavelmente, se realizarem um concerto, as pessoas como não têm conhecimento da banda não vão deslocar-se para sítios fora da sua zona, onde não sabem quais as condições do espaço. Por isso, nesta situação, é melhor optarem por um local que já esteja pronto e habituado a ter música ao vivo e onde muitas pessoas se dirigem, não só pela música, mas também pelo convívio.

Bandas As bandas são o elemento fundamental do espectáculo pois sem elas este torna-se inexistente. Para se passar à escolha da banda é preciso ter em conta o estilo musical que querem divulgar. Ou então se querem mostrar vários estilos convém que sejam bem diferentes para se conseguir distinguir. Depois disto procurem artistas que estejam disponíveis e que estejam de acordo com os vossos critérios. Nesta fase é preciso também ter em conta a popularidade da banda. Se for uma banda muito popular têm de ter em atenção ao espaço, porque se for demasiado pequeno ou se os bilhetes forem baratos podem correr o risco de o recinto encher e do


vosso evento se tornar numa autêntica ”lata de sardinhas”. Por isso, se tiverem um espaço pequeno e a banda já for conhecida aumentem o preço do bilhete. Outras vezes, a banda não tem ainda nome no mercado. Nesta situação o melhor é organizarem uma “free party”, porque senão correm o risco de não terem publico suficiente e o evento fica estragado.

Equipamentos Para se organizar um evento temos de ter em conta diversos equipamentos como: iluminação, som, alimentação, condições de higiene e saneamento, alojamento, acessibilidade e segurança. Como falado já anteriormente, um recinto fechado, na sua maioria locais alugados, já dispõe de todos estes equipamentos sendo que podem optar apenas por melhorá-lo, com um melhor sistema de luzes ou som. Já em recinto aberto todos estes equipamentos têm de ser montados no local, provavelmente têm de alugar todo esse equipamento e pedir a uma equipa de montagem com experiência para montar o vosso recinto. Se o vosso evento for de mais que um dia têm de disponibilizar um espaço para o campismo, que deve ficar de preferência ao lado do recinto, mas fora deste. Sendo assim vão ter de montar estruturas dirigidas à alimentação dentro e fora do recinto para que os campistas possam comer e beber, até porque o recinto deve ter hora de abertura e de fecho. Vão então também ter de disponibilizar casas de banho fora e dentro do recinto e locais para os campistas tomarem banho (fora do recinto). Se o vosso festival for de grande dimensão devem ter mais de um local dedicado ao saneamento e higiene espalhados pela zona do campismo, para que todos tenham as mesmas condições e não se criem confusões, grandes filas e outros problemas. Em relação à acessibilidade, devem garantir que existe pelo menos um meio de transporte público que leve as pessoas do recinto – campismo – aldeia/cidade mais próxima, pois nem todos têm carro próprio ou condições para o ter e é bom ter opções.


Mesmo assim, vai haver muita gente que vai levar carro, pelo que devem criar um parque de estacionamento para que exista ordem e segurança. A segurança é também outro aspecto muito importante do evento. É preciso assegurar a segurança das pessoas e das bandas, devem contratar uma empresa de segurança e ainda avisar a polícia de que pretendem realizar um evento musical. Eles, provavelmente, dependendo da dimensão do evento, disponibilizariam alguns dos seus meios para garantirem a segurança do espectáculo, porque senão podem correr os riscos de vir a ter muitas reclamações ou, no caso de acontecer alguma coisa, este pode mesmo ser cancelado. Como em qualquer espectáculo a segurança é bastante importante e é melhor prevenir que remediar. Por isso, para prevenir alguns acontecimentos indesejáveis devem, por exemplo, em recinto fechado, proibir fumar dentro da sala, pois evita muitos problemas de incêndio e de queimaduras, optando por reservar um espaço seguro em que se possa realizar essa actividade. Deve-se proibir a entrada na sala durante o decorrer do evento. Esta medida ajuda a ter uma maior noção do número de pessoas presentes, tornando mais fácil a resolução de problemas e evita que o recinto fique sobrelotado. Deve proibir-se a entrada de objectos que sejam considerados perigosos, colocando à entrada detectores de metais e pessoal especializado que possa revistar os participantes. Esta é uma das medidas mais importantes de segurança pois evita danos muito graves, quer em material, quer nos próprios participantes. Deve-se também proibir a entrada de animais domésticos ou selvagens, ainda que domesticados e, por fim, deve-se ter sempre um plano de emergência de segurança para as mais diversas situações. Esta medida ajuda no âmbito em que possibilita, em caso de acidente, que os participantes possam ser evacuados com a maior segurança e também ajuda no aumento do tempo de resposta, porque a resolução das situações está previamente definida. No que diz respeito à segurança é preciso ter ainda em conta os meios humanos e os meios mecânicos. Não precisam de utilizar todos, mas existem alguns indispensáveis que é bom ter em mente ao realizarem um evento. Em relação aos meios humanos devemos ter em atenção o número de seguranças necessários para garantir todo o recinto e todos os espectadores. Deverão existir


seguranças na entrada, na saída e ainda dentro do próprio evento. Dentro deste deve existir uma equipa de seguranças apenas a salvaguardar os interesses dos artistas. Os seguranças deveram ser pessoal especializado para o desempenho da função, porque pessoal não qualificado em vez de ajudar pode surtir o efeito contrário ao que se seria de esperar, criando eles próprios os problemas. Para além dos seguranças é necessário avisarem as autoridades locais de que irá ser realizado um evento, sendo importante comunicarem o dia e as horas, para que eles estejam preparados e alerta caso seja necessária a sua intervenção. Devem ainda contactar os bombeiros locais para que estes estejam também de sobreaviso. Por último, devem ter disponível uma equipa médica no recinto para prevenir algum acidente que possa ocorrer ou até mesmo no caso de alguém se sentir mal o que é muito comum acontecer em eventos musicais. Em relação aos meios mecânicos, são um complemento aos meios humanos, sendo que alguns podem ser dispensáveis e é bom ter em atenção alguns deles, conforme o vosso tipo de evento. Sendo assim devemos ter em atenção meios como: Sistema Automático de Detecção de Incêndios (SADI) composto por: • Botoneiras de Alarme • Sistema Automático de Extinção de Incêndios por Dióxido de Carbono • Sistema Automático de Detecção de Gases • Sistema Automático de Detecção de Inundação • Desenfumagem • Depósito abastecedor da rede de incêndios • Bocas-de-incêndio • Tomadas de Água • Cortinas de Água • Extintores Portáteis e Móveis • Compartimentação corta-fogo e Portas corta-fogo • Sistema Automático de extinção de incêndios por sprinkle O Sistema de Detecção de Alarme de Intrusão e Roubo (SADIR) é composto por: • Circuito de câmaras de segurança no interior e exterior do Pavilhão, interligadas a um sistema de gravação periódica, de forma a registar as ocorrências anómalas • Sistema de Comunicação Via Rádio • Sistema de Controlo de Acessos • Sistema de Som – Public Adress – para o envio de mensagens urgentes • Sistema de Detecção de Intrusão Sistema de Iluminação de Socorro e Emergência Todo o interior do recinto deverá estar dotado de um sistema de iluminação de emergência, ligado a um grupo gerador /"UPS " dinâmico, o qual, em caso de falha de


energia, garante os sistemas vitais e de segurança do edifício. Deve existir ainda uma rede de blocos autónomos de iluminação de socorro, assinalando todas as saídas e percursos de emergência. A segurança é um dos pontos mais a ter em conta ao montarem o vosso evento porque, sem ela, correm o risco de o evento ficar estragado.


Preço dos Bilhetes Ao realizarem um evento devem discutir bem o preço dos bilhetes e ter em conta que, se o bilhete tiver um preço elevado, devem ter um cartaz bem atractivo porque senão correm o risco de haver poucos interessados. Por outro lado, se colocam o preço demasiado baixo e têm um cartaz atractivo, correm o risco de esgotar rapidamente e dar lugar à venda ilegal de bilhetes. Devem também ter em conta o local. Se é muito isolado e longe não podem ter um preço elevado, porque as pessoas ainda têm de gastar bastante mais para a deslocação.

Divulgação/Publicidade Para que as pessoas tenham conhecimento do vosso evento convém arranjarem alguns cartazes e panfletos e coloquem-nos em locais públicos, com muito movimento, para que possam ser vistos por muitas pessoas. Distribuam panfletos pelas ruas. O vosso cartaz deve ser bem explícito e dar todas as informações necessárias como: hora, local e as bandas a anunciar. Façam cartazes atractivos, mas não muito cheios, senão depois pode não se perceber a mensagem principal. A divulgação é uma parte muito importante do evento, pois diz muito sobre este. Se tiverem um cartaz atractivo e original pode suscitar curiosidade nas pessoas e fazê-las pensar que o evento vai ser igualmente interessante e criativo. Se o vosso cartaz for muito simples pode não atrair muitas pessoas e isso é o que tem de se evitar.


Empresas Patrocinadoras Fazer um evento desta natureza acarreta diversas despesas, por isso é necessário recorrer a patrocínios. A primeira instituição a que se deve recorrer é a Câmara Municipal/Junta de Freguesia da vossa localidade. Estas têm vários contactos com empresas que podem ser muito úteis ao vosso evento, como: teatros, bares, bandas e outros. Normalmente estas entidades já estão habituadas a lidar com estas situações, pois muitas delas organizam diversas festas por ano para comemorar algumas ocasiões ou para dinamizar a região. Estas têm muita facilidade em divulgar eventos e dispõem de vários contactos. Por isso é sempre bom colaborarem com eles, pois estes podem ainda facilitar-vos as licenças e ser estes mesmos a tratar delas, deixando-vos livres para tratarem do resto, que não é pouco. Muitas vezes, estas entidades não podem disponibilizar tudo, mas há sempre algo em que podem ajudar, por isso não os deixem de contactar. Podem ainda recorrer a outras entidades para patrocinarem o vosso evento. Contactem os bares da vossa localidade ou da localidade onde querem realizar o evento, porque estes estão sempre à procura de dinamizar os seus espaços.

Curiosidades/Eventos já realizados Em espaço fechado, normalmente os eventos são apenas de um dia porque estes espectáculos decorrem na cidade e não há espaço/condições para alojar todas as pessoas. Exemplo disso são os concertos realizados no Pavilhão Atlântico, esta é a maior sala de espectáculos de Portugal. Por aqui já passaram muitos nomes sonantes de diferentes estilos musicais como: Mettalica, Shakira e Black Eyed Peas, entre outros.


Em espaço aberto, temos os conhecidos festivais de verão, que são muito frequentados por jovens que aproveitam as férias para ir acampar. Em Portugal, os festivais mais conhecidos são o do Sudoeste e o deParedes de Coura. O Sudoeste é um festival que tem a duração de 5 dias, mas a organização permite que os campistas cheguem mais cedo, podendo estes optar por vir com 3 dias de antecedência. Este festival localiza-se perto da praia e disponibiliza transporte do recinto para a praia. Os festivais de verão localizam-se, na sua maioria, fora das grandes cidades, porque são eventos que necessitam de muito espaço. Em Portugal existe ainda um festival que, para fugir á regra, se localiza em Lisboa, Optimus ALive. Este é já um dos mais conceituados festivais da Europa. Este Festival tem a duração de 3 dias e só de há dois anos para cá é que disponibiliza o parque de campismo. De 2 em 2 anos há em Lisboa o Rock in Rio. Este tem a duração de 5 dias, mas não são seguidos, ocupando sexta-feira e sábado e depois só na quinta-feira seguinte volta a abrir e termina sábado. Este festival realiza-se no parque da Belavista em Lisboa. Este recinto é de espaço aberto e muitas vezes recebe também alguns concertos de bandas individuais. Em todos estes grandes eventos existem os “caprichos das estrelas”. Estes são “pequenas” exigências que as bandas fazem à organização do evento para além do valor monetário que lhes é pago. Por exemplo, sabe-se que Lady Gaga, que é conhecida pela sua excentricidade no guarda-roupa e pela originalidade das suas actuações, não podia deixar de ter particulares exigências antes dos concertos. As refeições têm de ser servidas pontualmente às 17:00h, correndo o risco de uma falha significar o incumprimento do contrato e, consequentemente, o cancelamento do concerto. Quanto aos pratos, a lista é cuidada: segunda é dia de assados, terça é para a comida asiática, quarta servem-se sabores mexicanos, de quinta a sábado serve-se a cozinha americana, as carnes e as massas e, no domingo , é dado protagonismo ao peru. A cantora norte-americana de 24 anos exige ainda jarros de mel e uma bomba de oxigénio. O gelo, distribuído nos bares para refrescar as bebidas, é proibido ser servido


meia hora antes do concerto começar. Segundo o "El Mundo", estas são algumas das exigências de Lady Gaga.

Conclusão I Existem vários tipos de eventos musicais para todos os gostos e espaços. É preciso que se saiba escolher e adequar a escolha ao espaço. Neste trabalho pretendemos abordar os pontos em que têm de ter em atenção para escolherem o tipo de evento que querem fazer. Este trabalho revelou-se um pouco complicado porque existem muitos pontos para abordar e não tivemos, se calhar, tempo para aprofundar o suficiente, mas pensamos que o essencial e mais alguma coisa estão descritos.


Parte II – O nosso Evento Introdução II Nesta segunda parte do trabalho pretendemos mostrar e reportar, falando por experiência própria, como vamos realizar o nosso evento e dar algumas dicas. Neste trabalho vamos ainda mostrar os pontos a que devem dar mais importância e que, muitas vezes, quem assiste nem tem conhecimento.


As Escolhas No inicio pretendíamos realizar um evento baseado naquilo que sabemos, dos gostos musicais da juventude actual, população alvo, mas depois surgiu a ideia da realização de inquéritos, que veio ajudar bastante, no que toca à estruturação de um evento agradável para todos os seus possíveis espectadores. Com vista a decidirmos o tipo de evento a realizar, procedemos à realização e entrega de inquéritos. A população-alvo foram os alunos da nossa escola, ou seja, como nós pretendíamos atrair maioritariamente uma população jovem para o nosso evento, decidimos inquiri-los acerca dos seus gostos e preferências musicais, para termos uma noção daquilo que o público quereria ver. No nosso inquérito, perguntámos se existia preferência entre espaço aberto e espaço fechado, para o local de realização do evento, e 78% da população inquirida preferiu espaço aberto enquanto que 19% preferiu espaço fechado e 3% não manifestaram a sua opinião. No inquérito perguntámos também se já tinham assistido a algum evento musical, se costumavam assistir, com que frequência o faziam, para podermos saber da viabilidade da realização de um espectáculo deste género. Conseguimos assim saber que 95% da população inquirida já assistiu, enquanto que apenas cinco por cento ainda não. Quanto à frequência com que costumam assistir a este tipo de eventos obviamente destaca-se a anual, com 58% da população inquirida, mas temos também trimensal


(20%) mensal (7%) e semanal (4%). Nunca assistiram 2%. Em outras situações encontrámos 9%. Em relação aos géneros musicais preferidos da população inquirida, os mais escolhidos foram, por ordem crescente, Pop, Reggae e Rock. A partir daqui podemos mais ou menos estruturar a actividade musical do nosso evento. Na nossa última questão, perguntámos qual o estilo musical que as pessoas tinham mais curiosidade em ver ao vivo, e a resposta mais comum foi música clássica, tratando-se de uma questão de resposta aberta dentro de todos os estilos musicais existentes. Tendo em conta as decisões que tomámos em relação a este inquérito, o nosso evento começou a estruturar-se, ou seja, a escolha de cada pergunta foi importante e todas as respostas contribuíram para o enriquecimento do projecto. Sendo assim tivemos em conta todas as opiniões, tentando realizar o evento da melhor forma possível para corresponder a todas as preferências referidas nos inquéritos. Portanto, as escolhas da população inquirida guiaram-nos um bocado na estruturação, pois a nossa intenção é agradar e proporcionar um bom momento de lazer. A escolha de optarmos por fazer inquéritos, condicionou o nosso trabalho, no aspecto em que tivemos que esperar que todos os inquéritos fossem recolhidos, para todos os dados serem cruzados, e só a partir daí pudemos começar a tomar decisões no que toca a realização do evento, ou seja, já que decidimos pedir a opinião da população-alvo tivemos que esperar para poder levar esta opinião em conta na realização concreta do acontecimento.


As Ajudas No inicio do nosso projecto, tivemos que pesquisar como se realiza um evento, e chegámos à conclusão que, para se proceder à sua realização sem já antes o termos feito e sem qualquer tipo de capital financeiro significativo, iríamos necessitar de ajudas alheias ao meio escolar, ou seja, iríamos necessitar de ajuda externa para nos fornecer um local para a realização do evento, material de som e para ajudar na divulgação, para que seja frequentado pelo maior número possível de pessoas interessadas. O nosso primeiro contacto, foi a Câmara Municipal de Sesimbra, local onde nos dirigimos com a intenção de obtermos ajudas a nível do espaço, som e divulgação. Neste primeiro contacto com a Câmara não conseguimos obter qualquer tipo de ajuda, pois todas as opções que nos deram, quer de espectáculo, som, bandas e sítio não eram compatíveis com as nossas ideias e objectivos, ou seja, apesar da Câmara se ter disponibilizado para nos ajudar em vários aspectos, todas as ajudas pareciam desnecessárias pois nenhumas se encaixavam no perfil do nosso projecto. Voltámos uma segunda vez, desta feita dispostos a aceitar a ajuda ao nível do espaço, apesar deste não ser aquele que mais nos convinha, pois disponibilizavam-nos um local na Quinta do Conde, e a nossa ideia inicial era realizar o evento em Sesimbra, ou nos seus arredores. Dissemos para nos contactarem mais tarde, se surgisse outro espaço, mais perto da localização desejada. Após algum tempo de espera não voltaram a


contactar-nos, e nós decidimos então aceitar a sugestão para realizar o nosso evento na localização que nos sugeriram inicialmente. Para informarmos a Câmara da nossa decisão, um dos elementos do nosso grupo deslocou-se a Sesimbra para reunir com um dos seus elementos e informá-lo da decisão de aceitar o espaço por eles proposto, na Quinta do Conde. Este passo, antes de ser tomado, foi muito discutido, daí termos de ter ido três vezes à Câmara para decidirmos uma localização para o nosso evento. Após termos aceitado o espaço, começámos a negociar aspectos como o fornecimento do material do som, negociação à qual a Câmara respondeu muito bem, fornecendo-nos todo o material necessário para a realização do evento, tornando o nosso trabalho bastante mais simples, pois a parte mais complicada da realização ficaria resolvida. Ajudar-nos-iam também na divulgação, disponibilizando cartazes e panfletos e ainda divulgando o nosso evento através do seu site e da Onda Jovem. Nós fizemos uma proposta de cartaz e alguns dos colaboradores da Câmara melhoraram-no em alguns pontos que não nos eram evidentes. Ficámos assim a saber que para se realizar um cartaz de divulgação de um evento musical é preciso ter em conta: • A cor: cores que chamem a atenção, que sejam contrastantes. No máximo devem-se utilizar-se quatro cores, para além do branco e do preto; • O texto: curto, directo, original e deve ser reduzido ao essencial; • A imagem: que chame a atenção, seja de grande dimensão e que tenha formas simples e originais; • O formato: deve ser de grandes dimensões, rectangulares e na vertical; • A letra: grandes dimensões, que chame a atenção e legível; • A composição: deve chamar a atenção, o texto e a imagem devem estar relacionados e devem estar expostos de uma forma original. Deve existir um equilíbrio entre o espaço cheio e o espaço vazio e um equilíbrio entre figura e o fundo;


• A técnica: deve ser escolhida tendo em conta o número de pessoas que o vai ver e o local onde vai ser colocado.

Estrutura e equipamentos – A montagem O nosso produto final , que é um espectáculo musical, envolve várias etapas e uma delas é a montagem e disponibilização de equipamentos, ou seja, para que possa existir um espectáculo tem de ser tudo montado com cuidado e com pormenor, para que durante o mesmo não exista qualquer tipo de problema que leve à sua interrupção ou mesmo paragem definitiva. Na montagem de um evento temos que ter em conta certos pormenores tais como: • Serviço de alimentos e bebidas, que podem requerer patrocinadores ou então contratação de empresas, cuja função seja a venda de alimentos de preferência de rápida confecção e bebidas; • Custos adicionais, porque por vezes os organizadores podem ter de realizar gastos inesperados durante a montagem, devido a falhas inesperadas; • Limites de construção, ou seja, tem de existir um certo cuidado para que o evento não ocupe território que não lhe é destinado, pois um evento tem de ser realizado única e exclusivamente no espaço a si destinado; • Normas de segurança, que devem sempre ser respeitadas por razões como o bom funcionamento do evento, a segurança em si na montagem e durante o evento e a lei;


• Limpeza e desmontagem, pois na montagem está também incluída a desmontagem que requer a limpeza de todo o espaço do evento e remoção de todas as estruturas utilizadas. No nosso caso este processo foi-nos um pouco facilitado, pois devido ao facto de termos recorrido à ajuda da Câmara Municipal de Sesimbra, conseguimos obter um espaço já todo ele preparado para a realização do espectáculo. Todas as montagens e processos envolvidos, serão tratados pela Câmara Municipal de Sesimbra. Para que o nosso trabalho, fosse bem sucedido, foram-nos concedidas todas as condições necessárias para a sua concretização. A nós coube simplesmente estruturar o evento e arranjar forma de fazê-lo resultar da melhor maneira possível, ou seja, a nossa principal função foi arranjar bandas e dj’s e organizá-los de forma a agradarem ao público que assiste ao espectáculo. A desmontagem e limpeza do evento serão também realizadas pela Câmara Municipal de Sesimbra, pois foram eles os fornecedores do espaço e de todas as condições que requeremos.


Conclusão II No final deste teste trabalho ainda não temos o nosso evento realizado, mas temos quase tudo preparado. Mesmo assim foi difícil abordar/ desenvolver alguns pontos, por não termos algumas informações. No entanto, esperemos que este seja um bom exemplo de evento e para qualquer dúvida podem sempre contactar e perguntar-nos como decorreu e se tudo aconteceu como o esperado. Durante a realização podemos sentir na pele as dificuldades de realizar algo destra natureza e aprender também que muitas vezes as coisas na prática não são como nos livros.


Anexos


Já assististe a algum Evento/Concerto Musical? não 5%

sim 95%

Com que frequência costumas frequentar eventos/concertos musicais?

7%

4% 2%

20%

9%

anualmente 58%

trimensalmente mensalmente semanalmente nunca outro

Conclusão Geral


Este trabalho foi bastante complicado porque é bastante difícil explicar aos outros como realizar uma actividade prática e ainda explicar por escrito como realizamos o nosso próprio evento. Mesmo assim foi um trabalho muito útil porque aprendemos diversas técnicas e principalmente ficamos a saber que realizar um evento não é tão simples como pensávamos inicialmente. Esperemos que ao lerem o nosso trabalho tenham percebido quais as maiores dificuldades por que se passa para realizar um evento musical ou de outro tipo. Esperamos também que este trabalho ajude a quem o ler, a perceber o que tem de fazer e quais os passos a seguir para realizar um evento deste tipo. Com este trabalho pretendemos ainda abordar alguns géneros musicais que alguns são bastante conhecidos e outros estão agora a ser novamente divulgados ou a ter uma renovação.

Como organizar um evento musical  

Este trabalho foi realizado por dois alunos da escola secundária de sampaio do 12ºD no âmbito da disciplina de ap. O trabalho mostra como or...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you