Page 1

• Viagens Venturas • © Will Patino

Milford Sound - Nova Zelândia

1


2


VIAJANTE POR NATUREZA “Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nos lagos, nas praias. O que eu quero que faças é que saia pelo mundo e desfrutes de sua vida.” Conselho dado por Deus aos homens, de autoria atribuída a Baruch Spinoza, teólogo holandês que viveu no século XVII. Para ele, a natureza une em si, Deus e o homem. Desde muito jovem conheci por experiência própria o benefício que as viagens de contato intenso com a natureza e com pessoas de viveres diferentes podem nos proporcionar. Um benefício advindo da possibilidade de reconexão entre o homem, a natureza e o todo. Até então, era o que de mais próximo eu havia experimentado sobre paz de espírito. O próximo passo foi querer compartilhar aquela descoberta com as pessoas a minha volta. Assim surgiu a Venturas Viagens em janeiro de 1992. Vinte e seis anos depois, nossas viagens ainda priorizam contato com natureza e diferentes culturas. Atualmente, os nossos roteiros podem ser totalmente personalizados com serviços privativos exclusivos - para quem busca uma experiência de viagem flexível, - ou com serviços regulares que reúnem outros participantes e tem percursos e horários determinados, mas em grupos menores do que no turismo tradicional. Ano a ano fomos expandindo nossa área de atuação. Brasil, América do Sul, Ásia... De 2015 em diante avançamos sobre as Américas e rompemos as fronteiras da Oceania e África. Temos grande satisfação em apresentar neste catálogo muitas opções para todos estes continentes e também uma viagem para a Antártica. Tenho certeza que chegamos aqui com apoio de excelentes parceiros, clientes e colaboradores internos. Agradeço a todos que fizeram e fazem parte desta história. Só foi possível conquistar nosso espaço graças a cada um deles. “A única certeza é que tu estás aqui, que estás vivo, e que este mundo está cheio de maravilhas.” Reunimos muitas delas neste catálogo para lhe inspirar. Aceite nosso convite e venha ser um viajante Venturas. Você irá retornar de suas férias com experiências inesquecíveis na bagagem da vida!

Jota Marincek


Ă?ndice Internacionais

Tailândia 98


Destinos internacionais - Expandindo horizontes e culturas “Viajar é fatal para o preconceito, a intolerância e as ideias limitadas” afirmava o famoso escritor Mark Twin. Ao viajar, você se depara com paisagens completamente diferentes das que está habituado, conhece outras maneiras de se viver, mergulha no conhecimento de culturas distintas, faz novos amigos, e deixa um pedacinho de sua marca em cada local que passa e em cada pessoa que conhece. Lugares como Atacama, Ilha de Páscoa, Patagônia e Machu Picchu são alguns de nossos preferidos para incríveis experiências pela América do Sul, enquanto os países do sul da Ásia são nossas sugestões para quem topa se aventurar pelo oriente. Mas as grandes novidades internacionais neste catálogo são as viagens pela Antártica, o continente gelado; a busca pela Aurora Boreal na Islândia; a ampliação de destinos no sul do continente africano e a consolidação de nossas operações na Oceania, especialmente na Austrália e na espetacular Nova Zelândia.


África do Sul

ÁFRICA

© Singita: Luxury African Safari Lodges & Reserves

Melhor época: ano inteiro


Nação Arco-Íris

“Eu aprendi que a coragem não é a ausência de medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas aquele que vence esse medo”. A frase é do grande líder pacifista, vencedor do premio Nobel da Paz e ícone da luta contra o apartheid, Nelson Mandela. Impossível falar de África do Sul sem tê-lo em mente. Passou 18 anos preso em Robben Island e sua cela é hoje aberta ao mundo, para quem busca um pouco de história durante sua viagem. É em “Joburg”, como é carinhosamente chamada pelos nativos, que se pode visitar a sua residência e outros pontos interessantíssimos como o Museu do Apartheid e o bairro de Soweto.

© South African Tourism

Hoje, graças a ele, o país abriu portas e braços para o turismo e tornou-se incrivelmente seguro e diverso. Muito além dos famosos safáris, é um prato cheio para aqueles que buscam unir, em uma só viagem, cultura, história, praia, aventura, vinhos e alta gastronomia. E as surpresas não param por aí. A infraestrutura hoteleira e a qualidade dos serviços são admiráveis. E o povo sul africano, com suas 11 línguas oficiais, está sempre com um largo sorriso no rosto. A expectativa é de surpreender a todos, em todos os sentidos. Tarefa que tem sido conquistada com louvor. E coragem.

© South African Tourism

© South African Tourism

© Sabi Sabi Luxury Safari Lodges © Sabi Sabi Luxury Safari Lodges

Maiores informações

7

- www.venturas.com.br/africa-do-sul


Do Atlântico ao Índico Difícil é escolher o melhor roteiro a ser percorrido neste país de múltiplas experiências. A cidade de Cape Town, figura constante nas listas das mais belas do mundo, é um verdadeiro deleite aos pés da imponente Table Mountain. É cosmopolita e cheia de vida, com constantes apresentações de danças e músicas típicas nas ruas, e uma infinidade de lojas, galerias, bares e restaurantes gourmets. Para quem busca uma viagem mais cênica, a Rota Jardim é um “tiro certo”. Possivelmente o mais fabuloso trecho costeiro do hemisfério sul, percorre mais de 400 Km de excelentes estradas, praias deslumbrantes, rios, cachoeiras e montanhas, e charmosas vilas e cidades, todas elas

© South African Tourism

com variadas opões de passeios e hospedagem. Independente do itinerário escolhido, não pode ficar de fora da sua viagem a parada em algumas das vinícolas de Stellenbosh ou Franschoek para incríveis degustações dos saborosos rótulos de Pinotage; e a visita ao Cabo da Boa Esperança, onde os oceanos Índico e Atlântico se encontram dando vida a uma das mais belas paisagens do país.

Sugestão Venturas - Aproveite as mais diversas atividades que o país tem a oferecer: tour de side car em Cape Town; mergulho com tubarões brancos e avistagem de baleias na charmosa Hermanus, e o mais alto bungee jump comercial de ponte do mundo, com 216 mts, no Parque Nacional do Tsitsikama!

© South African Tourism

© CPT Helicopters

8

© South African Tourism


Os desejados BIG 5 5h30 da manhã. Dia raiando na savana africana, vento gelado no rosto, binóculos e câmeras fotográficas à mão. Expectativa batendo forte no coração e olhos em constante alerta. É assim a incrível busca pelos famosos e desejados BIG 5: elefantes, búfalos, rinocerontes, leopardos e leões. Tudo é magia durante um game drive, e a emoção é intensa durante os encontros com estas e outras espécies que vivem livres e selvagens nas reservas e parques sul africanos. No extremo nordeste de seu território está o mais famoso deles, o Kruger National Park. Gigante, com 19 © Shamwari Game Reserve

mil Km², é a maior reserva da África do Sul e lugar de desejo de 10 entre 10 viajantes intencionados a experimentar um safári no país. Mas é importante frisar: há muito mais por ali. Reservas como Madikwe ou Pillanesberg não possuem tanta fama, mas são igualmente espetaculares e intensas. Em comum, todas elas oferecem uma ampla gama de lodges deslumbrantes, que proporcionam o luxo mais certeiro de todos: a união da excelência de serviços e instalações, à gastronomia típica e experiências que marcam a vida.

© Sabi Sabi Private Game Reserve

© Wilderness © Sabi Sabi Private Game Reserve

Sugestão Venturas - Deixe a Disney para depois e leve as crianças de sua família para a África do Sul, um presente cheio de aventuras reais e inesquecíveis para os pequenos! Se ainda lhe restar tempo, relaxe na costa de Moçambique, repleta de corais coloridos, povo alegre e português como língua oficial!

© Azura Retreats

© Shamwari Game Reserve

9


Botswana

ÁFRICA

© Wilderness

Melhor época: maio a setembro


Natureza em estado bruto

Dono das áreas mais selvagens e isoladas do sul do continente Africano, Botswana é um dos países menos povoados do mundo, com pouco mais de 2 milhões de habitantes. Cerca de 70% de seu território é dominado pela imensa extensão do deserto do Kalahari. Tudo impressiona. Mais de 30% de suas terras estão protegidas por parques e reservas naturais sem cercas, onde os animais circulam livremente em busca de água e alimento. O país abriga a maior população de elefantes do planeta, cerca de 130 mil, a maior parte deles desfilando pela região do Chobe National Park. Em contraste com a grande faixa de areia que cobre o país, está à planície do Okavango, o maior delta em terra firme do mundo, com 17 mil km². Sua água abundante forma canais, ilhas e lagoas que se entrelaçam com a vegetação formando verdadeiros labirintos aquáticos, atraindo uma infinidade de animais o ano todo. É a vida selvagem que dita toda e qualquer regra por ali. A vasta sensação de imensidão espacial se intensifica nos exclusivos lodges do país, verdadeiros paraísos para quem está em busca de imersão, vivência e conforto na medida certa.

Sugestão Venturas - Para entender a fama do país de oferecer os safaris mais espetaculares do continente, combine numa mesma viagem uma região seca como o Chobe ou a Reserva Moremi, com uma experiência em pequenas canoas conhecidas como Mokoros na região alagada do Okavango, e aproveite ao máximo tudo o que Botswana tem a oferecer! Maiores informações

11

- www.venturas.com.br/botsuana


ÁFRICA - ILHAS DO ÍNDICO

Ilhas Mauritius

© Mauritius Tourism Authorithy

Melhor época: abril a dezembro


O luxo da experiência

Sugestão Venturas - Mauritius é grande produtora de cana de

Montanhas de origem vulcânica, um interior essencialmente agrícola, e uma grande barreira de corais que resulta em um mar repleto de diferentes tons de azul. Assim é a incrível geografia das Ilhas Mauritius, paraíso natural capaz de encantar a todos. Casais em busca de dias de romance; famílias dispostas a vivenciar inusitadas experiências com as crianças, como nadar ao lago de golfinhos livres em seu habitat natural; ou aventureiros que buscam novas dimensões para beleza do lugar, e as encontram no topo da montanha “le Morne”, Patrimônio Mundial da UNESCO, ou no incrível voo de helicóptero que a torna ainda mais sublime. Estar na ilha é viver um mix de culturas: descoberta pelos portugueses, colonizada pelos holandeses e ocupada por franceses e britânicos, ela guardou as melhores influências de cada fase em seu fascinante caldeirão étnico. Inglês, francês e crioulo são os idiomas oficiais. Reza-se em templos hindus, mesquitas e igrejas, tudo junto em muita harmonia. A exótica gastronomia a base de fresquíssimos frutos do mar completam o irrecusável convite a uma viagem aonde o luxo é a pura experiência.

açúcar e fabrica seu próprio Rum. Aproveite para conhecer o processo de produção da bebida e fazer uma boa degustação na famosa destilaria Rhumerie de Chamarel.

© Mautourco & Partners

© Mautourco & Partners

© Mautourco & Partners

Maiores informações

13

- www.venturas.com.br/ilhas-mauritius


Paradis Beachcomber Golf Resort & Spa

Trou aux Biches Beachcomber Golf Resort & Spa

Trou aux Biches Beachcomber Golf Resort & Spa

Shandrani Beachcomber Resort & Spa

Victoria Beachcomber Resort & Spa

Canonnier Beachcomber Golf Resort & Spa

Canonnier Beachcomber Golf Resort & Spa

Royal Palm Beachcomber Luxury

Mauricia Beachcomber Resort & Spa

14

Shandrani Beachcomber Resort & Spa


Beachcomber Resorts & Hotels Beachcomber é aquele que vagueia pelas praias à procura de tesouros deixados nas areias pelo oceano. Baseado nesta ideia, a rede de hotéis fundada em 1952 e pioneira na indústria hoteleira de Mauritius, prima por compartilhar com seus hóspedes as magias da natureza de uma das mais belas ilhas do Oceano Índico, oferecendo-lhes a oportunidade de viverem momentos únicos. Suas propriedades estão em localizações privilegiadas e sua equipe de funcionários oferece atendimento e serviços de excelência, sempre com o foco de tornar mais especial e exclusiva a estadia de cada cliente. A gastronomia é também um ponto forte e cada hotel oferece um grande número de delícias de diversas culinárias em seus restaurantes e bares. Ao todo são 8 opções de hotéis na ilha: Royal Palm Beachcomber Luxury – membro do Leading Hotels of the World (resort 5* superior), Dinarobin Beachcomber Golf Resort & Spa / Paradis Beachcomber Golf Resort & Spa / Trou aux Biches Beachcomber Golf Resort & Spa / Shandrani Beachcomber Resort & Spa (todos 5*), Victoria Beachcomber Resort & Spa (4* superior, que oferece uma parte exclusiva para adultos), Canonnier Beachcomber Golf Resort & Spa / Mauricia Beachcomber Resort & Spa (4*).

Royal Palm Beachcomber Luxury

Dinarobin Beachcomber Golf Resort & Spa

15


ÁFRICA - ILHAS DO ÍNDICO

Ilhas Seychelles

© Travel Bureau

Melhor época: ano todo


Um outro mundo

Um casamento e o planeta inteiro como opção para a lua de mel, sem restrições. A escolha do príncipe William e da duquesa Kate para tal celebração: Seychelles! Não é difícil entender o porquê. Aclamada como um dos destinos tropicais mais deslumbrantes do mundo, o arquipélago conta com 115 ilhas isoladas no Oceano Índico, a 1.600 Km da costa queniana. O lugar é mesmo um sonho. Praias intocadas de areia branquinha, mar de águas mornas e turquesas, rochas graníticas que emergem das águas e colinas verdes esmeralda que completam o cenário de cair o queixo. E nada de photoshop. Sua maior ilha, Mahé, tem apenas 80 mil habitantes, e por aí já dá para saber que exclusividade é que não falta no destino.

Sugestão Venturas - Divida suas noites de hospedagem entre as ilhas de Mahé, Praslin e La Digue e desfrute das melhores praias do arquipélago.

Crenças e realidades se perpetuam por ali. A National Geographic classificou a praia Anse Source d´Argent, em La Digue, como a mais bela do globo, enquanto reza a lenda que Vallee de Nai, em Praslin é o Jardim do Éden original. Mas engana-se quem pensa que tal paraíso é exclusividade dos casais apaixonados. Magníficos hotéis proporcionam experiências marcantes para adultos e crianças, que se encantam também com a chance de ver de pertinho os muitos lagartos e tartarugas gigantes que habitam as ilhas.

Maiores informações

17

- www.venturas.com.br/ilhas-seychelles


Kenya e Tanzânia

ÁFRICA

© Great Plains Conservation

Melhor época: ano inteiro Migrações: julho a setembro


A natureza selvagem do leste

É deste lado da fronteira, aliás, que a natureza dá seu maior show de diversidade. Além da mais alta montanha de todo o continente, a Tanzânia abriga as florestas do Parque Nacional de Tarangire, o Lago Manyara e a inimaginável Ngorogoro, a maior cratera vulcânica inativa do planeta, onde habitam mais de 25 mil mamíferos em meio a um mosaico de ecossistemas que engloba lagos, riachos, arbustos, florestas e pântanos no meio da savana.

É na África Oriental, na borda leste do continente, que estão localizados os vizinhos que abrigam alguns dos mais ricos parques do mundo em vida selvagem. A natureza foi generosa por ali. As paisagens surpreendentes do Kenya são palco de incríveis e variados safáris. Nos Lagos Nakuru e Naivasha residem mais de 400 espécies de aves, com destaque para pelicanos e flamingos que vem aos bandos para se alimentarem de algas. Mas é no Amboseli que o país apresenta sua paisagem mais marcante. São cerca de 900 elefantes vivendo nas planícies do parque e passeando livremente aos pés do Monte Kilimanjaro, que domina a paisagem num horizonte já tanzaniano.

© Ngorongoro Crater Safari Lodge

© Great Plains Conservation

Maiores informações

19

- www.venturas.com.br/kenya

www.venturas.com.br/tanzania


A grande migração E para quem acha que acabou por aí, os dois países ainda são palco de um dos eventos mais espetaculares da terra: a Grande Migração. Entre os meses de junho e setembro mais de um milhão de antílopes e zebras enfrentam uma jornada em busca de alimento, seguindo as chuvas pelas vastas planícies do parque nacional do Serengueti, na Tanzânia até a reserva nacional de Maasai Mara, no Kenya, que de quebra ainda é lar um povo que preserva ferozmente suas tradições, costumes e vestimentas coloridas. Enquanto essa marcha faz uma rota circular pelo leste africano, espertos predadores como leões e leopardos aproveitam este período de fartura para alimentar seus

© Great Plain Conservation

filhotes. A maior movimentação animal da terra te convida para fortes emoções e imagens que ficarão para sempre impressas na memória.

© David Crooke

© Great Plains Conservation

Sugestão Venturas - Ao término da sua viagem de safáris, corra para as águas do Índico! Conectando a paisagem selvagem do interior da Tanzânia ao mar de águas calmas e turquesas, está o arquipélago de Zanzibar, formado por apenas duas ilhas, mas repleto de encanto.

© Great Plains Conservation

© Great Plains Conservation

20


Trekking ao topo da África

Maior montanha de toda a África, com 5.895 metros erguidos sobre a savana tanzaniana, o Monte Kilimanjaro faz parte do seleto clube dos Sete Cumes, que englobam as montanhas mais altas de cada continente. O “Kili” como é carinhosamente chamado, oferece diversas rotas de trekking, todas possíveis de serem percorridas por amantes da atividade, sem nenhuma exigência mais profissional ou técnica. Elas se iniciam em floresta tropical e seguem por diferentes vegetações, atravessando cânions, desertos e encostas com vistas inesquecíveis, até a chegada ao seu © Manoel Morgado

ponto mais alto, nos glaciares do Uhuru Peak. É ali que, depois de muitas horas de caminhada de ataque ao cume, os conquistadores são presenteados pelo mais arrebatador dos visuais: o sol nascendo a leste, acima do monte Mawenzi, refletindo em toda aquela vastidão de terra que os olhos conseguem alcançar. Um emocionante momento para quem se aventura pela vida. Hakuna Matata!

© Manoel Morgado

© Caio Vilela

© Manoel Morgado

© Caio Vilela

21


Madagascar

ÁFRICA

© Luisa Teradaira

Melhor época: abril a novembro


Entre Lêmures e Boabás

Não fosse pela animação da DreamWorks que a projetou ao mundo, talvez Madagascar não tivesse se transformado em objeto de desejo de fotógrafos, biólogos e viajantes em busca de experiências autênticas e remotas. Quarta maior ilha do planeta com quase 600 mil Km², esse imenso pedaço de terra se separou do continente africano a milhões de anos, desenvolvendo um ecossistema raro e único. Cerca de 75% das espécies de plantas e animais dali são endêmicos e o exemplo mais famoso está nos simpáticos lêmures, pequenos primatas (sim, primatas!) que se espalham pelos seus quatro cantos. A filosofia local é não ter pressa. “Mora-mora” (ou, “devagar-devagar”) é a expressão mais usada pelos 25 milhões de Malagasys, e tornou-se realmente um estilo de vida. Ninguém se apressa e é raro alguém se irritar por ali. © Asisten Travel

Sugestão Venturas - As distâncias em Madagascar são longas e locomover-se na ilha não é tarefa fácil, então adote o estilo “mora-mora” e reserve ao menos 10 dias para esta viagem mágica e inesquecível.

© Luisa Teradaira

Apesar da malemolência nacional, é impossível se sentir entediado diante de algumas das paisagens mais exóticas da terra, como a floresta de pedras na reserva de Tsingy, onde rochas pontiagudas de 120 metros de altura brotam do chão compondo um verdadeiro labirinto, ou a avenida de baobás gigantes em Morondava, com grandiosas árvores que chegam a ter mil anos de idade!

Maiores informações

23

- www.venturas.com.br/madagascar


Namíbia

ÁFRICA

© Wilderness

Melhor época: ano todo


Terra de Contrastes

Não menos impactante é o panorama do Fish River Canion, o segundo maior do mundo, e a mítica Costa dos Esqueletos, que expõe à beira mar as ossadas de baleias e carcaças de navios que ali encalharam por conta das fortes correntes e ventos implacáveis. Para completar a jornada, um verdadeiro santuário de vida selvagem no Etosha National Park e uma das noites mais escuras e estreladas do planeta. Dá para resistir?

Temperaturas que chegam a 60ºC durante o dia, mas que baixam para menos de zero durante a noite. Uma porção tão gigantesca de areia que se estende desde o litoral até o centro do país. Assim é o deserto mais antigo do mundo, o da Namíbia, que quer dizer “lugar vasto” em uma das muitas línguas locais. Tudo ali é tão enigmático, que diversas espécies se adaptaram a este ambiente incrivelmente seco e inóspito. Verdadeiro caleidoscópio de cores, esse território guarda algumas das paisagens mais singulares da terra, como as gigantes dunas avermelhadas de Sossusvlei, que chegam a ter 380 metros de altura e provocam alucinantes efeitos de sol e sombra num cenário verdadeiramente marciano.

Sugestão Venturas - Visite uma tribo Himba para ter um profundo contato com uma das últimas tribos seminômades da terra, que guarda histórias e costumes que vão muito além da pele avermelhada. Maiores informações

25

- www.venturas.com.br/namibia


Ruanda e Uganda

ÁFRICA

© Wilderness

Melhor época: ano inteiro Trekking mais fácil nos meses de seca: dezembro a fevereiro e julho a setembro


Na terra dos gigantes

Uganda, apelidada por Ernest Hemingway como “A Pérola de África”, apresenta um cenário geográfico peculiar, o encontro da savana africana oriental com a floresta tropical. Tal localização proporciona uma mistura rara de possibilidades: a busca por chimpanzés em floresta densa, observação de leões vagando por planícies abertas, navegação em canais tropicais repletos de crocodilos e hipopótamos e, por fim, claro, olhar profundamente nos olhos de um gorila e acompanha-lo pela impenetrável Floresta de Bwindi. Em ambos os países, a regra é clara: ao avista-los, o visitante tem 60 minutos para fotos, vídeos e um inevitável estado de transe. Há quem diga que tamanho esforço para um encontro tão rápido seja loucura. E é. A mais emocionante, profunda, e inesquecível das loucuras.

Há quem diga que o encontro com os gorilas de Ruanda e Uganda é a mais incrível experiência de interação com animais que existe no mundo! E não é por menos: restam pouco mais de 700 deles no planeta e boa parte vive nas montanhas destes dois países da África Oriental. No “País das Mil Colinas”, Ruanda, as famílias destes primatas vivem no Parque Nacional dos Vulcões, onde as caminhadas que levam ao seu encontro podem durar de 1 a 8 horas. Devastado por um genocídio no final do século passado, o país abriga hoje um povo extremamente gentil e sorridente, ávido por mostrar aos visitantes as suas perspectivas de futuro ao invés das más recordações do passado.

Sugestão Venturas - Programe sua viagem com bastante antecedência. Os parques recebem apenas algumas dezenas de pessoas por dia e mesmo com os altos valores das taxas de visitação a busca por uma vaga é bastante concorrida! Maiores informações

27

- www.venturas.com.br/ruanda-e-uganda


Zâmbia e Zimbabwe

ÁFRICA

© Wilderness

Melhor época para os Safáris: maio a outubro Volume de água em Victória Falls: janeiro a abril - elevação do nível das águas maio a julho - cheia agosto a dezembro - vazante


Exóticos vizinhos

O país abriga grandes reservas ambientais como Hwange, lar de estrelas da savana como leões, elefantes, búfalos e girafas, e que faz excelente composição com o Parque Nacional de Mana Pools, Patrimônio Mundial da UNESCO, e habitat de uma vida selvagem bastante diversa, em especial os hipopótamos e crocodilos, que podem ser observados de pertinho durante os safáris em canoas. Em comum, a fronteira entre os dois países é palco das famosas cataratas de Victória Falls, a mais ampla cortina de água do planeta, com mais de 1700 metros de extensão. Sem dúvida um dos lugares mais incríveis e energéticos do planeta!

Zâmbia ou Zimbabwe? Na duvida de qual desbravar, opte pelos dois! Unidos pelo majestoso Rio Zambeze, ambos são destinos ainda pouco visitados e explorados, mas são verdadeiros santuários de uma natureza ainda praticamente intocada. O Zâmbia tem em sua principal característica a imensidão de seu espaço e horizontes a perder de vista. Oferece alguns dos safáris mais remotos do continente, e desperta um constante sentimento de aventura. No vizinho Zimbabwe, uma incrível riqueza de paisagens segue lado a lado com um rico patrimônio cultural.

Sugestão Venturas - Aventure-se em uma das marcantes atividades oferecidas na região: Rafting no Rio Zambeze, Bungee Jump na ponte que liga os dois países, Sobrevoo de helicóptero pelas cataratas, ou um inofensivo mergulho em Devil´s Pool, uma piscina Maiores informações

natural lá no alto das cataratas, à beira das quedas do lado Zambiano.

- www.venturas.com.br/zambia-e-zimbabwe 29


Canadá AMÉRICAS Aurora Boreal e Ursos Polares

© Stefan Wackerhagen

Melhor época Aurora Boreal: novembro a março Melhor época Ursos Polares: outubro e novembro


As surpresas do Canadá

Além das rotas de turismo já tradicionais no país, o Canadá guarda surpresas extraordinárias para quem se propõe a desvendá-lo de forma diferente. É em Whitehorse, uma pequena cidade ao norte do país, no estado de Yukon, que é possível avistar entre os meses de novembro a março, o mágico e indescritível fenômeno da Aurora Boreal, um verdadeiro show de luzes coloridas e brilhantes que tingem o céu estrelado sob temperaturas negativas de até 30°C. Já Churchill, no estado de Manitoba, às margens da Baía de Hudson, é a cidade que hospeda a maior parte dos ursos polares do mundo!

Sugestão Venturas - Planeje ao menos 3 noites em Whitehorse para potencializar suas chances de ver a Aurora Boreal em todo seu esplendor. E se puder, viaje durante a Lua Nova, quando o céu está ainda mais propício para avistagem deste incrível fenômeno.

Entre meados de outubro e novembro, todos os anos, os ursos se reúnem para a migração anual e caça a focas na região, o que torna a época perfeita para a realização de “safáris” na superfície gelada. Ambas as regiões ainda oferecem atividades de inverno como o dogsleading (trenó puxado por cães) e o snowmobil (motos de neve).

Maiores informações

31

- www.venturas.com.br/aurora-boreal


Atacama

AMÉRICAS

© Explora Atacama

Melhor época: ano inteiro


Pra lá de hospitaleiro

Deserto mais alto e árido do mundo, com dez vezes menos incidência de chuva do que o Saara, altitudes que ultrapassam os 4 mil metros, ar seco e temperaturas de gigantescas variações. Sim, pode parecer inóspito, mas o Atacama oferece excelentes estradas, atrativos bem estruturados, ótimos hotéis e uma vila – San Pedro – charmosa e repleta de bares e restaurantes que servem desde suculentas carnes de lhama a saborosas variações veganas à base de quinoa. Por ali, enquanto alguns se aquecem das gélidas manhãs pelo vapor dos Gêiseres del Tatio, outros, com sol a pino, se encorajam para o banho na Laguna Cejar, onde a alta concentração de sal garante a tradicional foto “flutuando” sob a superfície da água. As Lagunas altiplânicas encantam pelo entrosamento linear entre o vermelho de suas rochas e o azul das suas águas. Salares povoados de flamingos e uma porção de vulcões por todo lado. Para o Vale da Lua fica a missão, sempre bem sucedida, de atrair os viajantes para o pôr-do-sol mais de outro planeta que o nosso planeta pode oferecer. Definitivamente o Atacama é para todos, e não há quem não se apaixone pelo dia e pela noite do deserto, sempre tomada por uma vastidão de estrelas.

Maiores informações

33

- www.venturas.com.br/atacama


Tierra Atacama Boutique Hotel & Spa Em meio ao deslumbrante cenário de salares e vulcões, o Tierra Atacama está na vanguarda do movimento do uso de energia renovável em hotéis de luxo. Dono dos selos Virtuoso e Unique Lodges of the World by National Geographic, oferece vista privilegiada para o majestoso Licancabur. Seu projeto arquitetônico e paisagismo foram desenhados por alguns dos mais criativos talentos do Chile e tem como base a integração da construção à paisagem. A decoração finaliza o conceito de aconchego e oásis em meio ao mais árido deserto do planeta. Possui sistema All Inclusive, com expedições diárias e refeições gourmet. Piscina, jacuzzi e o “SPA UMA” com tratamentos e banhos hidroterápicos, dão o toque final para garantir que seu tempo aqui seja valorizado e repleto de lembranças extraordinárias.

34


Explora Atacama Integrante da Gold List 2018 da conceituada Condé Nast Traveler, que lista os melhores hotéis do planeta, o Explora Atacama foi construído com o intuito de ligar o homem ao espaço temporário, presente e passado, e aos mistérios da natureza. É recheado de cantinhos projetados em harmonia com a estética da área e com vistas para a cordilheira dos Andes. Os detalhes e a simplicidade, combinada ao luxo das verdadeiras alegrias da vida são elementos centrais do Explora. Com sistema all inclusive e ampla gama de expedições diárias, oferece SPA com jacuzzi e piscinas externas como um convite ao relaxamento no final dos dias; enquanto que ao cair da noite a melhor programação é se deleitar com o céu mais limpo da terra a partir do observatório do próprio hotel.

35


Sugestão Venturas: Extensão Salar de Uyuni - Bolívia Figurinha constante no topo da “wish list” da maioria dos viajantes, o Salar de Uyuni é sem sombra de dúvida um dos lugares mais inverossímeis da terra. Com uma área de 12 mil km² e altitude acima dos 3 mil metros, o maior e mais alto deserto salgado do mundo concentra aproximadamente 10 bilhões de toneladas de sal e oferece a indescritível sensação de se estar em outro planeta. Resultado da lenta evaporação de lagos salgados há milhares de anos atrás, o que se vê hoje é um imensurável mar branco, uma imensidão plana aonde se formam grandes espelhos d´agua capazes de transformar qualquer indivíduo na mais alegre e lépida das crianças, incansável nas

© Flavia Bia

brincadeiras de perspectiva para fotos e filmes que ficarão para sempre eternizados na memória. Melhor época: ano inteiro / Para o salar espelhado: fevereiro e março

© Flavia Bia

© Flavia Bia

© Flavia Bia

© Flavia Bia

36


AMÉRICAS

Chiloé

© Tierra Chiloé

Melhor época: setembro a abril


O segredo do Chile

“Tomara que hoje a Pincoya dance bastante para que a pesca seja boa!” Assim se despedem os grupos de pescadores que saem rumo ao mar. A mitologia do pitoresco arquipélago de Chiloé, no norte da Patagônia Chilena, ainda é muito presente no dia-a-dia dos chilotes que creem que é esta deusa da fertilidade quem dita os sinais de abundância ou escassez da atividade. O dia a dia local é calmo e tranquilo e a vida ainda se baseia na agricultura, sem muita influência capitalista, ao mais perfeito modo de vida antigo: o escambo! As casas são feitas de madeiras e se unem às praias desertas, aos lagos e às florestas nativas em um cenário fabuloso. O ar bucólico fica completo quando se percebe que a ilha abriga mais de 200 igrejas, sendo 16 delas Patrimônios Mundiais da UNESCO. Um convite irrecusável para o descanso neste pedacinho do Chile parado no tempo.

Sugestão Venturas - Não deixe de provar o Curanto, o prato mais típico de Chiloé. De origem indígena é um grande assado feito sobre pedras quentes em um buraco cavado no chão. Tem o marisco como seu ingrediente principal, mas leva também carnes e batatas - que, aliás, são um símbolo da ilha que cultiva mais de 200 variedades diferentes do tubérculo!

© Jorge Bustos

Maiores informações

38

- www.venturas.com.br/chiloe


Tierra Chiloé Hotel & SPA Cercado por campos, colinas e pelas águas azuis do Pacífico, o Tierra Chiloé Hotel & SPA é dono dos selos Virtuoso e Unique Lodges of the World by National Geographic. Sua arquitetura sustentável remete à das casas tradicionais das vilas pesqueiras, em total sintonia com a paisagem. O programa All inclusive permite explorar diversas ilhas à bordo do barco privado “Wiliche”, desbravando as paisagens e os vilarejos da região e fazendo uma imersão na rica cultura regional. Além de se deliciar com alimentos frescos produzidos na horta do próprio hotel e pela comunidade local, o “UMA SPA”, convida ao relaxamento em suas instalações que incluem sauna seca e a vapor, e uma bela piscina de borda infinita, ao ar livre, aquecida e com vista para o oceano.

39


Colômbia

AMÉRICAS

© Colombian Journays

Melhor época: ano inteiro


Cores, história e sabores

Território de paisagens extremamente variadas, a Colômbia é uma verdadeira profusão do mundo natural. Sua costa é banhada pelo Oceano Pacífico e pelo espetacular Mar do Caribe, suas montanhas fazem parte da imponente Cordilheira dos Andes, e parte de sua terra está coberta pela Floresta Amazônica. E não para por aí. Suas riquezas ainda incluem o café – é o segundo maior produtor mundial do grão – e as incríveis e românticas rosas colombianas, exportadas dali para o mundo afora. A gastronomia colombiana mescla características das culturas espanhola, africana e indígena, e resulta em exóticas receitas como o tradicional Ajiaco, espécie de sopa que leva milho, batatas, aipim, banana da terra e vegetais diversos. Toda essa rica mistura esta presente também na agitada vida noturna, embalada por casas de rumba, salsa, merengue e outros ritmos caribenhos. A terra de Fernando Botero e Gabriel Garcia Márquez possui um dos povos mais receptivos e simpáticos de toda a América Latina e é assim, uma deliciosa fusão de cenários, história, cores e sabores.

Maiores informações

41

- www.venturas.com.br/colombia


Diversidade Caribenha É no cobiçado arquipélago de San Andrés, a cerca de 750 Km da costa, que está localizada uma das maiores e mais belas barreiras de corais do mundo. Suas águas apresentam tantas nuances verdes e azuis que foram mundialmente batizadas como “Mar das 7 Cores”. A ilha principal, de mesmo nome, é de origem vulcânica e repleta de praias paradisíacas. Sua deslumbrante beleza se estende para a inóspita ilha de Providência, Reserva da Biosfera e destino perfeito para mergulhos autônomos, snorkelling ou um simples relax a beira mar. Escondida entre as muralhas antigas, a romântica Cartagena das Índias transborda cultura. Patrimônio da humanidade, soma aos encantos de sua arquitetura colonial os ótimos restaurantes e hotéis boutique, intensa vida noturna e uma variedade de passeios de barco para as ilhas próximas, incluindo a Isla Barú, uma das mais belas da região. Muito menos cobiçada e fora do eixo Cartagena – San Andrés, a região do Parque Nacional Tayrona abrange praias de areia branca e mar cristalino, recifes, mangues, bosques e montanhas com mais de 5 mil metros de altitude. Para completar o cenário tão heterogêneo do país, é na transição entre as estações seca e úmida que algas e plantas aquáticas do rio Caño Cristales o colorem em cinco tons que se mesclam na água: vermelho, amarelo, azul, verde e preto, numa paisagem surreal que lhe rendeu o título de o rio mais bonito do planeta. Na Colômbia, o risco mesmo é querer ficar!

Sugestão Venturas - Reserve alguns dias de sua viagem para a capital Bogotá e visite o museu do ouro, considerado um dos melhores do mundo. Sua coleção é constituída de peças pré-colombianas dos povos que viviam na região e usavam este metal como matéria-prima para fabricação de diversos itens.

42


AMÉRICAS

Costa Rica

Melhor época: ano inteiro


Pura Vida!

A expressão é usada para os cumprimentos entre as pessoas: oi, tchau, obrigada e por aí vai. Seu significado? Enxergar sempre o lado bom da vida, mesmo diante das dificuldades. O resultado deste modo de pensar e agir não poderia ser diferente. Os costa-riquenhos vivem mais, tem mais saúde e são constantemente avaliados como uma das nações mais felizes do planeta!

País de incontáveis qualidades e curiosidades, a Costa Rica aboliu seu exército no ano de 1948 e investe pesado na educação pública, tendo como resultado 96% de sua população alfabetizada. Baseia sua culinária no arroz e o feijão, que misturados, viram o “Gallo Pinto”, prato típico servido do café da manhã ao jantar. Protege mais da metade de seu território em parques nacionais e reservas ambientais. Pequeno e de origem rural, não aderem ao uso tradicional de endereços! Grande parte das ruas não tem nome e as casas não tem número, de modo que as pessoas – e toda a correspondência - se localizam através de alguma referencia física e de coordenadas geográficas! O lema dos “ticos” como são carinhosamente chamados, é a Pura Vida!

Maiores informações

-

www.venturas.com.br/costa-rica

44


Paraíso de belezas naturais Banhada pelos oceanos Pacífico e Atlântico, com praias exuberantes e preservadas, florestas que abrigam a maior concentração de orquídeas do mundo, montanhas, cachoeiras, uma incrível cordilheira de vulcões - ativos e inativos - e verde a perder de vista. A Costa Rica é assim, um verdadeiro paraíso de belezas naturais e um dos mais diversos habitats biológicos do planeta. Satisfação garantida para os amantes de atividades ao ar livre, oferece um verdadeiro arsenal de possibilidades como o incrível circuito de tirolesas que saem das copas das árvores de quase 100 metros de altura na região de Monte Verde. Para os menos ousados, é em La Fortuna, aos os pés do vulcão Arenal, que se encontram as inúmeras piscinas e cascatas com águas termais que variam de 25 a 40º C. Já no mais famoso cartão postal do país, o parque Manuel Antônio, as diversas caminhadas possibilitam o encontro com preguiças, macacos e uma infinidade de espécie de aves. Rafting, ondas perfeitas e mergulho com tubarões e raias manta completam as abundantes oportunidades que o país oferece. PURA VIDA!

Sugestão Venturas - Se estiver viajando entre os meses de Junho e outubro não deixe de ir a Tortuguero para participar de uma das mais espetaculares vivências do mundo animal, a desova das tartarugas marinhas.

45


AMÉRICAS

Equador e Galápagos

© Metropolitan

Melhor época: maio a setembro


A metade do mundo

Pequeno em tamanho e gigante em beleza. Assim é o Equador, um país 30 vezes menor do que o Brasil, mas que surpreende cada visitante com sua variedade de atrativos e natureza exuberante. Sua população dá um show de simpatia e receptividade. Sua capital, Quito marca a linha imaginária do Equador, o meio do mundo, onde é possível pisar com cada pé em um hemisfério diferente. No centro do país, uma paisagem dominada pelos Andes e vilarejos históricos declarados Patrimônio da Humanidade pela Unesco. Se parasse por aí, o Equador certamente já seria digno de uma bela viagem. Mas o país ainda guarda sua joia mais preciosa no arquipélago de Galápagos, um conjunto de 13 ilhas principais e diversas outras ilhotas menores que emergiram no

Oceano Pacifico como vulcões há cerca de cinco milhões de anos. Segunda maior reserva marinha do planeta (perde somente para a Grande Barreira de Corais, na Austrália), com fauna singular e endêmica, Galápagos inspirou a Teoria da Evolução das Espécies, de Charles Darwin, obra que quebrou paradigmas dentro das ciências naturais. No arquipélago pode-se caminhar entre iguanas marinhas e terrestres em enormes bandos, nadar com lobos-marinhos, mergulhar com grandes cardumes de tubarões martelo, avistar tartarugas gigantes, pinguins e uma infinidade de aves. Um verdadeiro santuário de vida natural!

Sugestão Venturas - Inclua no seu roteiro a “Avenida dos Vulcões”, no coração do Equador. O trajeto percorrido de trem vai de Quito a Cuenca, passando por importantes cidades históricas e pelos imponentes vulcões Cotopaxi (5.897 m) e Chimborazo (6.267 m), em meio a paisagens de Maiores informações

tirar o fôlego no altiplano andino.

- www.venturas.com.br/ilhas-galapagos 47


As Ilhas Galápagos São diversas as possibilidades de se explorar Galápagos. A mais completa delas é a bordo de um cruzeiro, que em constante movimento se torna a única forma de acessar ilhas mais remotas como a incrível Fernandina, a mais preservada do arquipélago, sem nenhum sinal de interferência humana! Ela abriga um dos vulcões mais ativos do mundo e a maior colônia de iguanas marinhas de todo o arquipélago. Mas, para quem não topa o constante balanço das ondas, há opção de ficar somente em Santa Cruz, a mais populosa e bem-estruturada, única a ter um centrinho com restaurantes e lojinhas, e de onde partem passeios diários para outras ilhas próximas. Outra ótima alternativa aos cruzeiros é dividir a hospedagem entre duas ou três ilhas, o que deixa a viagem bem completa e variada. A maior do arquipélago, Isabela, tem uma infraestrutura bem básica e abriga seis vulcões, sendo cinco deles ainda ativos! Por lá, é imperdível o passeio à Baía Tintoreras, local favorito de descanso dos tubarões de nadadeira branca, onde é possível também observar lobos e tartarugas marinhas, raias manta e pinguins. Já San Cristóbal é moradia dos endêmicos leões-marinhos-das-Galápagos, seres super simpáticos que estão espalhados por todas as praias, sem nenhuma preocupação com a presença humana.

48


AMÉRICAS

Ilha de Páscoa

© João Araujo

Melhor época: setembro a maio


Os mistérios de Rapa Nui

Solitária no oceano Pacífico a mais de 3 mil km da civilização mais próxima, a Ilha de Páscoa é a porção de terra habitada mais isolada do mundo! Surgiu há aproximadamente 2 milhões de anos através da erupção de três vulcões, hoje inativos, e se espalhou por uma área de 170 km² sobre o mar. É Patrimônio da Humanidade declarado pela UNESCO, e não é por menos. Além de sua paisagem singular, são quase 900 moais espalhados pela ilha! Esculpidos no passado pelo povo Rapa Nui, possuem expressões enigmáticas e chegam a ter até 22 metros de altura e 30 toneladas de peso! Estes gigantes estão sempre com olhar voltado para o interior da ilha, reforçando a crença de que, em tempos remotos, seriam uma espécie de proteção àquela terra e seus habitantes.

Sugestão Venturas - Para um excelente aproveitamento da sua viagem, opte por um dos bons hotéis boutique da ilha, que além de alta gastronomia e muito conforto, oferecem caminhadas, passeios de bike, e tours em embarcações típicas que possibilitam entrar em uma das dimensões fundamentais de Rapa Nui: ver a ilha tal como viram os primeiros navegantes polinésios ao desembarcarem em suas terras.

Mais de 500 anos depois, sem nenhuma explicação da ciência sobre como foi possível construir, transportar e fixar na terra estas gigantescas estátuas, este segue sendo um dos mais inexplicáveis mistérios do planeta Terra. Maiores informações

- www.venturas.com.br/ilha-de-pascoa 50


Hotel Hangaroa Eco Village & Spa Decoração charmosa, quartos amplos, linda vista para o mar e a poucos passos do centro da ilha. Mais do que um simples hotel, o Hangaroa Eco Village & Spa é um local de encontro com a essência do ser humano, com o simples, com as origens e com a beleza do natural. É um convite para renovar a alma e, ao mesmo tempo, respeitar a natureza e a cultura que nos rodeia. Para ser protagonista e, ao mesmo tempo, espectador de uma cultura milenar ainda viva.

51


AMÉRICAS

Peru - Machu Picchu

© Mountain Lodges of Peru

Melhor época: abril a outubro


O enigma Inca

Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade, maravilha do mundo moderno e um dos lugares mais enigmáticos de toda a América Latina, Machu Picchu, ou “Montanha Velha” – em Quechua - foi descortinada pelo historiador americano Hiram Bingham em 1911. Cravada em um cenário dramático de montanhas e rodeada por um mágico silêncio sobre a vertente do rio Urubamba, a 2350 metros acima do nível do mar, a cidadela tem em sua arquitetura um dos grandes mistérios do planeta. A surpreendente perfeição das construções com pedras encaixadas milimetricamente, sem nenhum tipo de material que pudesse uni-las, desperta teorias infindáveis. Hipóteses, conjunturas, mitos e mistérios a parte, a verdade é que a Cidade Perdida dos Incas é encantadora e grandiosa, e que caminhar lentamente pelas suas vielas é um convite irrecusável a todas as pessoas, do simples apaixonado por história ou fotografia até o mais aventureiro dos viajantes.

Sugestão Venturas - Para melhor aclimatação, considere iniciar sua viagem com pernoites no Vale Sagrado. Além disso, durante a visita a Machu Picchu programe-se para subir a montanha de Huayna Picchu, a guardiã do santuário.

Maiores informações

- www.venturas.com.br/machu-picchu 53


Os outros encantos Paisagens impressionantes, mercados de rua, muito colorido, lhamas e alpacas, completam a viagem de quem segue para Machu Picchu. Cusco, antiga capital e parada obrigatória, têm ruas estreitas e um sobe e desce incessante. É ao redor da Plaza de Armas que a cidade vibra e mostra a mescla das construções do período inca com a arquitetura dos colonizadores espanhóis. Para quem quer ir além, o mais alto lago navegável do mundo, o Titicaca, fica logo ali, às margens da cidade de Puno. É lá que estão diversas ilhas que mantém viva a cultura andina, como a flutuante de Uros, construída à base de Totora, uma espécie de junco, pelo próprio povo pré-colombiano. Para seguir na indagação dos grandes mistérios, é no país também que estão as famosas Linhas de Nasca, gigantescas figuras de animais distribuídas sobre a terra entre um enorme labirinto de retas, trapézios, triângulos e espirais. E para os amantes da boa culinária, Lima, a capital gastronômica da América do Sul, é literalmente um prato cheio. Sabores típicos e diversos como o Ceviche, a Papa Rellena ou o Lomo Saltado podem ser desfrutados em restaurantes como o Astrid & Gaston , detentor das 3 estrelas do Guia Michelin, a bíblia da gastronomia.

54


Explora Valle Sagrado O mais novo empreendimento da rede Explora segue o mesmo conceito dos demais, baseando-se nos detalhes e na simplicidade, aliada ao alto padrão de atendimento e atividades. Listado como um dos melhores hotéis do mundo em 2017 pela conceituada magazine Travel + Leisure, está localizado em uma remota fazenda no Valle Sagrado, em meio a plantações de milho e imponentes montanhas que um dia foram lar do Império Inca. Seus quartos foram projetados para maximizar o silêncio e a privacidade em meio a bastante charme e conforto. O SPA está localizado na Casa de Banhos Pumacahua, uma antiga casa colonial resgatada pela equipe de restauração e arqueologia do hotel. As mais de 20 explorações que fazem parte do sistema all inclusive percorrem os sítios arqueológicos e aldeias da região, e oferecem experiências como seguir o curso do rio Urubamba de bicicleta, chegar a uma geleira nos arredores de Cusco, e claro, visitar a encantadora Machu Picchu.

55


Salkantay by Pery Ecocamp

Selecionada pela National Geographic Adventure Travel Magazine como uma das 25 melhores caminhadas do mundo, a trilha inca de Salkantay percorre caminhos remotos onde enormes montanhas nevadas ocupam a paisagem juntamente com florestas de frutas tropicais, orquídeas endêmicas e plantações de café. A grande novidade é que agora ela pode ser realizada ao melhor estilo glamping - acampamento com glamour – com toda a infraestrutura oferecida pelo Peru Ecocamp. Os cinco Ecocamps estrategicamente localizados na cordilheira Vilcambamba, oferecem confortáveis domos equipados com fogão à lenha, wi-fi, banheiro e até mesmo chuveiro com hidromassagem, tudo abastecido através de energia solar, atendendo à proposta de sustentabilidade do projeto que visa causar o mínimo impacto ambiental possível. Ao final de cada dia de trilha, é servido um jantar gourmet, preparado pelo chef da casa utilizando os melhores ingredientes frescos produzidos na região bem como orgânicos cultivados em hortas próprias. O trajeto de aproximadamente 55 Km é realizado em 5 dias. Atravessa passos a mais de 4.5 mil metros de altitude, passa por lagos glaciais e vilarejos que pulsam a cultura regional, e também pelas antigas cidades do Império Inca, até a chegada a gloriosa Machu Picchu. Consulte-nos sobre a experiência de pernoites no Ecocamp sem a necessidade de percorrer a trilha completa.

56


Mountain Lodges of Peru

Figurando por dois anos seguidos (2016/2017) na lista das 5 melhores operadoras de turismo do mundo da conceituada publicação Travel+Leisure, a Mountain Lodges of Peru tem como princípio básico em seus itinerários a exploração de paisagens de tirar o fôlego e uma forte imersão cultural, que, regadas com um alto nível de hospedagem, resultam em transformação da mente, corpo e espírito do viajante. A rota de Lares, pouco turística e muita autêntica, tem como diferencial a vivência legítima nos pequenos povoados andinos que se cruzam pelo caminho e a proposta multiatividade, que oferece a cada dia a opção de caminhada curta, longa, ou tour cultural. Já a trilha de Salkantay envolve trilhas puxadas e desafiadoras, passa por trechos de grande altitude e por deslumbrantes paisagens de picos nevados. Em comum a ambas, estão os magníficos lodges construídos em total sinergia com o ambiente, usando técnicas tradicionais incaicas e que proporcionam todo o conforto merecido após cada dia de passeio: quartos aconchegantes, refeições gourmet, vinhos selecionados e um caloroso atendimento da equipe local. Para melhorar o que já parecia perfeito, as jacuzzis a céu aberto são um show à parte para você curtir as estrelas enquanto relaxa depois de um dia marcante.

57


Mendoza

AMÉRICAS

© Distintos

Melhor época: outubro a maio Atividades de inverno: junho a agosto


O sabor dos Andes

Conhecida como a Terra do Sol e do Bom Vinho, Mendoza é a cidade mais importante do oeste argentino. Aos pés da imponente Cordilheira dos Andes, é repleta de árvores, praças e parques. Suas ruas charmosas oferecem cafés e sofisticados restaurantes, como o 1884, do mestre Francis Mallmann, o mais famoso chef argentino no mundo. Responsável por 80% da produção de vinho do país, possui mais de uma centena de vinícolas produtoras de rótulos de primeira qualidade, que podem ser deliciosamente degustados em meio a paisagens incríveis. Com mais de 300 dias de sol por ano, Mendoza também oferece diversas outras atividades na bela região de Potrerillos como rafting, cavalgadas e tirolesas, e abriga o Parque Nacional Aconcágua, aonde o Cerro Aconcágua desponta como a mais alta montanha das Américas, com 6.949 m de altitude.

Sugestão Venturas - Organize-se com antecedência e programe sua viagem para época da Vendímia, festa nacional popular da colheita das uvas, que acontece sempre no 1º final de semana de março.

Sugestão Venturas - Aproveite as excelentes opções de hospedagem nas vinícolas da região e divida seus pernoites entre um bom hotel em Mendoza e uma charmosa bodega nas montanhas. Maiores informações

59

- www.venturas.com.br/mendoza


Atividades distintas Fora da rota dos programas triviais ofertados em Mendoza, que em geral incluem as mesmas opções de passeios e bodegas, a ideia das atividades distintas é oferecer experiências inusitadas e sensoriais. Tours como o “Sabores Enemigos”, que inclui degustação de chocolates artesanais harmonizados com renomados rótulos da Vinícola Trivento, e posterior almoço na Bodega El Enemigo, inspirada na Divina Comédia de Dante Alighieri, aguçam o paladar na maravilhosa combinação de aromas, texturas e sabores. Já o “Quatro sentidos”, mistura diferentes prazeres - licores e destilados, azeite de oliva, vinho e carnes argentinas – nas visitas a Fábrica Casa Tapaus, Olivícola Laur, Bodega Toneles, e ao Abrasado, reconhecido como o melhor restaurante do Gold Award no Concurso Internacional Great Wine Capitals no ano de 2017. Diversas outras opções garantem momentos memoráveis: seguir de helicóptero até o Vale de Uco, repleto de maravilhosas propriedades aos pés da Cordilheira, ou um dia compartilhado em família na Bodega Cruzat, onde os pais fazem a degustação de espumantes enquanto os filhos projetam, desenham, e pintam o rótulo da garrafa que levarão para casa.

60


AMÉRICAS

Patagônia

© Andre Dib

Melhor época: outubro a abril Temporada de Inverno Patagônia Argentina: junho a setembro


A magia do fim do mundo

No extremo sul da América, compreendendo 800.000 Km² de terras pouco habitadas e paisagens inóspitas, a Patagônia ocupa quase um terço dos territórios da Argentina e do Chile. Morada de pinguins, pumas, raposas, guanacos e uma série de outros animais selvagens, as longínquas províncias patagônicas contemplam uma sublime conjunção de lagos, fiordes, vales, campos e glaciares que se desmancham em um labirinto de ilhas e braços de mar, e compõe uma região de riquezas naturais como poucas no planeta. Destino perfeito para viajantes de todos os perfis e idades, oferece variadas possibilidades de atividades, como navegação, trekking, snorkelling com leões marinhos, caminhadas e cruzeiros. Quem se lança ao fim do mundo em busca deste rol de experiências marcantes leva para casa as melhores memórias e sensações de experimentar a interação máxima do homem com a natureza. Para completar esta incrível vivência, uma excelente gastronomia e uma invejável infraestrutura com ampla oferta de hotéis construídos em absoluta sintonia com o horizonte imponente.

Maiores informações

- www.venturas.com.br/patagonia-argentina www.venturas.com.br/patagonia-chilena 62

www.venturas.com.br/patagonia-cruzeiros


Patagônia Argentina A Patagônia Argentina dá um show de possibilidades. É na pacata El Calafate que se impõe o Glaciar Perito Moreno, um gigante gelado de 5 km de largura e 60 metros de altura, que pode ser visitado através de passarelas ou pelo “mini trekking”, caminhada que percorre o interior azul da geleira. Com pouco mais de 1.5 mil habitantes, o povoado de Chaltén respira montanhismo. Fitz Roy e Cerro Torre são algumas das montanhas mais emblemáticas do mundo e as inúmeras trilhas que podem ser feitas ali lhe fazem jus ao título de capital argentina do trekking e escalada. © Johnny Mazzilli

Já na ponta mais austral do país, Ushuaia possui um aconchegante centrinho com bares e restaurantes e oferece passeios ao Canal de Beagle, caminhada com pinguins, e atividades divertidas de neve durante a temporada de inverno.

© Andre Dib

63


Arakur Ushuaia Resort & Spa Membro The Leading Hotels of the World desde sua abertura, em 2014, o Arakur Ushuaia Resort & Spa se tornou referência em hotelaria na Patagônia Argentina. A propriedade de 117 suítes está localizada no alto de uma colina na Reserva Natural Cerro Alarkén, com vista panorâmica para o Canal de Beagle e a cidade de Ushuaia, na mítica Tierra del Fuego. O lobby é composto por seis salas de estar aquecidas com aconchegantes lareiras, emoldurado por janelões que descortinam as águas da baía e as montanhas nevadas e bosques. A gastronomia no Arakur destaca os sabores fueguinos, representados pelo trio centolla (o caranguejo gigante); cordeiro assado e merluza negra, pescado raro de sabor único encontrado em águas geladas austrais. Ushuaia é também um lugar para relaxar apreciando as paisagens, e as piscinas do Arakur foram projetadas para enfatizar as vistas: a maior tem 17 metros, e uma segunda, a piscina in & out com borda infinita traz duas hidromassagens e – acredite – música subaquática. No deck exterior, mais duas hot tubs ao ar livre são perfeitas para contemplar o entardecer – que entre dezembro e março na Patagônia pode começar às 21h! SPA com massagens e tratamentos, saunas, ducha escocesa, academia de ginástica e um pool bar completam o conjunto de bem-estar. Para quem curte aventura, das portas do Arakur partem trilhas de 30 minutos a 3 horas que percorrem a Reserva Natural Cerro Alarkén e seus arredores, entre bosques e um riacho.

64


Patagônia Chilena Aninhado no coração da remota e pitoresca Patagônia Chilena, com seus lagos turquesas e imponentes granitos, o Parque Nacional Torres del Paine é uma overdose para quem gosta de vida ao ar livre. Reserva da Biosfera e dono da paisagem mais desconcertante do país, é um ícone do turismo mundial de natureza e principal destino patagônico no Chile. Trekking para iniciantes e avançados, observação e fotografia da vida selvagem e inesquecíveis pores do sol no cordão montanhoso dos Cuernos del Paine são apenas uma pincelada desta incrível jornada. © Robson Franzói

© Junji Takasago © Junji Takasago

Sugestão Venturas - Reserve mais dias de férias e faça um roteiro bem completo pela região, unindo os principais locais da Patagônia Chilena e Argentina a um dos cruzeiros que navegam pelos canais do fim do mundo.

© Andre Dib

© Tom Alves

65


Tierra Patagonia Hotel & SPA Os selos Virtuoso e Unique Lodges of the World by National Geographic são somente a constatação do que qualquer hóspede consegue perceber já nos primeiros momentos de sua hospedagem. Com extraordinária vista para a cordilheira Torres e para o Lago Sarmiento, o Tierra Patagônia é, antes de mais nada, parte de um todo. Ele foi pensado para se integrar à natureza. Sua arquitetura de linhas harmônicas que acompanham a beleza natural do lugar, seus traços, cores e formas. Tudo se confunde facilmente com o cenário externo tornando-o praticamente imperceptível à paisagem. Assim como os demais hotéis da rede, sua hospedagem all inclusive proporciona diversos tipos de atividades pela região, sempre acompanhados de saborosas refeições, churrascos patagônicos e do acolhedor “UMA SPA”, para o equilíbrio absoluto entre corpo e mente.

66


Explora Patagônia Eleito por mais de uma vez como melhor hotel boutique do Chile, o Explora Patagônia se ancora como um barco às margens do Lago Pehoé, no ponto central do Parque Nacional Torres del Paine, com localização e vistas privilegiadas. Sua construção é baseada em torno dos luxos essenciais e tem alma patagônica, tendo a madeira papel fundamental na sua concepção, usando espécies como a lenga e o cipreste. Seu sistema All Inclusive garante uma cozinha com sabores puros e ingredientes de qualidade, e mais de 40 tipos de explorações, a pé ou a cavalo, para que o viajante se envolva com a diversidade de ecossistemas, a paisagem e a vida selvagem da região. Além de SPA e piscina interna, oferece jacuzzis climatizadas ao ar livre, com vista de tirar o fôlego para o maciço Paine.

67


Hotel Estancia Las Torres Debruçado aos pés do majestoso maciço Paine e perfeitamente integrado à paisagem no coração do parque nacional, o Las Torres guarda uma história de gerações. Da compra da propriedade nos anos 70 por um imigrante croata, se iniciou um próspero negócio de criação de gado que pouco a pouco foi dando lugar a área de camping e posteriormente a hospedaria que abraçava turistas chegando do mundo todo. Hoje, totalmente transformado para o turismo, se tornou uma das melhores opções de hospedagem da região. Possui confortáveis e acolhedoras habitações, bar e SPA. No restaurante de vista privilegiada são servidos verduras e legumes da horta orgânica. As carnes, também orgânicas de sua criação pessoal, são servidas em harmonia com os melhores rótulos chilenos. Em meio ao luxo e conforto, o grande diferencial do Las Torres é manter vivo entre os hóspedes os costumes e tradições locais que são intensamente vividos durante as cavalgadas guiadas por baqueanos, os homens dos pampas patagônicos.

© Tom Alves

68


EcoCamp Patagonia - Trekking W

Eleito como 2º melhor hotel da América do Sul no ano de 2017 no World’s Best Awards da especializada Travel + Leisure e detentor de diversos outros títulos e prêmios, o Patagônia Ecocamp foi inovador ao lançar o primeiro hotel do mundo composto por domos geodésicos. Imerso no coração do Parque Torres del Paine, seu projeto prima pela integração homem x natureza com o menor impacto possível. É 100% sustentável e possui decoração rústica, em total confluência com o destino, bastante conforto e vistas espetaculares das montanhas nevadas. É com seu enérgico time de guias que os viajantes partem para o trekking W, rota clássica e cobiçada por andarilhos do mundo todo. São aproximadamente 60 Km de trilhas percorridas em 3 dias em meio a um visual fascinante onde se destacam o Glaciar Grey, o Vale do Francês e a Base das Torres. Uma experiência que cria memórias para a vida toda e que une as fortes vivências do dia a deliciosas refeições e a acolhedora acomodação nos domos à noite, em momentos de muita integração e celebração do feito conquistado © Cascada Expediciones

© Cascada Expediciones

© Cascada Expediciones

© Cascada Expediciones

69


Fantástico Sur - Treks & Lodges em Torres Del Paine

Comprometidos com a natureza e com o extremo cuidado com o meio ambiente, a Fantástico Sur oferece diversas opções de rotas de trekking dentro da famosa região do W, que podem ser percorridas em 4, 5 ou 6 dias nas temporadas de verão e de inverno. Estruturados para atender a todos os perfis de público, do viajante mais aventureiro que opta por carregar a sua própria mochila e ficar a cargo de suas refeições, àqueles que buscam um conforto elevado de carregadores e pensão completa. Em comum a todos estão os excelentes guias, que tem como compromisso compartilhar seus conhecimentos na intensão de manter a máxima preservação do lugar, bem como dividir seu know-how sobre toda a história, fauna, flora e geologia local. Seus 4 refúgios de montanha, cabanas e áreas de camping estão estrategicamente localizados e servem de base às expedições. São autônomos em seu sistema de energia renovável e oferecem bastante conforto em meio a algumas das paisagens mais incríveis do nosso planeta.

© Tom Alves

70


71


Cruzeiros Australis

Dono do selo Virtuoso e membro de diversas associações de Luxo, o Cruzeiro Australis oferece fascinantes vivências navegando através dos fiordes mais austrais da Patagônia. As rotas que percorrem o Estreito de Magalhães, o Canal de Beagle e o Cabo Horn, encantam os viajantes em uma das mais belas e intocadas regiões do planeta. Os desembarques nos Zodiacs, sempre liderados por guias altamente capacitados e com ampla experiência em geografia e glaciologia, garantem a interação com a fauna, flora, parques nacionais e com os glaciares do fim do mundo. Responsabilidade social, extremo conforto no interior das embarcações, sistema all inclusive com gastronomia requintada, bebidas incluídas e palestras a bordo, completam o cenário perfeito para uma travessia inesquecível.

72


Cruzeiros Skorpios

Navegar pelos canais e fiordes patagônicos a bordo dos Cruzeiros Skorpios é uma experiência marcante. Suas embarcações de pequeno porte conferem exclusividade e oferecem duas rotas distintas: a mais cultural que passa por ilhas e arquipélagos da Patagônia Norte até a chegada a Geleira San Rafael; e outra mais exploratória, que roteia em tempo integral pelos campos de gelo da Patagônia Sul. As cabines são confortáveis e o clima a bordo das instalações em comum é bastante familiar e despretensioso, com palestras temáticas, bar aberto, salas de jogo, de leitura, e gastronomia fusion da cozinha patagônica e internacional, sempre acompanhada de excelentes vinhos chilenos. O brinde a esta boa vida fica por conta do uísque com gelo milenar celebrado ao lado dos imensos icebergs.

73


Salta e Jujuy

AMÉRICAS

© Vidalatam

Melhor época: ano inteiro


A novidade aos pés da cordilheira No Noroeste argentino, a região de Salta e Jujuy possui beleza e paisagem bastante diferente do restante do país. Povoada pelos incas e colonizada pelos espanhóis, apresenta uma mistura das duas tradições e preserva até hoje suas construções coloniais. Emoldurada pela pré Cordilheira dos Andes estão paisagens lunares, exóticas formações rochosas, montanhas que mudam de cor conforme a incidência da luz, deserto de cactos gigantes, salinas, férteis vales para plantação de uva e tabaco e diversos vinhedos produtores de deliciosos e renomados vinhos, dentre os quais o branco Torrontés, a “especialidade da casa”. A cidade de Salta, com catedrais e construções do século 19, tem atmosfera agradável, bares e restaurantes com música ao vivo e muita animação.

Visita obrigatória, o extraordinário MAM - Museu de Arqueologia de Alta Montanha, mantém em seu acervo três valiosas múmias de 500 anos de idade, sacrificadas num ritual inca no topo do vulcão Llullaillaco. A hospitalidade do povo, a saborosa gastronomia e a forte expressão musical e folclórica completam o cenário para esta viagem surpreendente.

Sugestão Venturas - Conjugue esta viagem com o Deserto do Atacama, atravessando a fronteira entre Argentina e Chile, num trajeto de 480 km de paisagens icônicas. Maiores informações

- www.venturas.com.br/salta-e-jujuy 75


Antártida

ANTÁRTIDA

© Quark expeditions - The Global Nomads

Melhor época: novembro a abril


O continente gelado

Maiores informações

A paisagem é daquelas que habitam o imaginário. Uma miríade de icebergs de tons e formas diferentes, num mar de águas tão claras que se podem ver as imensas partes submersas. Céu azul com albatrozes por toda parte. Focas e leões marinhos, aos montes, em seu banho de sol diário. Enormes colônias de pinguins-imperador colorindo o horizonte. Orcas, Jubartes e outras espécies de baleias logo ali, a um click de distância. Essas e muitas outras vivências e emoções no diálogo entre o homem e a natureza fazem parte de uma viagem a Antártida, e ainda que cada um desses encontros dure pouco, marcam para a eternidade. As belezas naturais e vida selvagem peculiar que antes eram exclusividade de exploradores como Ernest Shackleton e Amyr Klink, estão agora às mostras para o mundo. Basta um bom espírito aventureiro, um pouco de tempo e certo investimento para migrar este imaginário à nossa realidade. Alcançar o mais meridional dos continentes, intocado, protegido, gelado e majestoso é definitivamente algo a se fazer, ao menos uma vez na vida.

- www.venturas.com.br/antartida 77


Quark Expeditions

Líder mundial em cruzeiros de expedição para o Ártico e Antártida desde 1991, a Quark Expedições está sempre em busca de novas maneiras para melhorar cada vez mais a experiência do viajante. Possuem a maior e mais diversificada frota de confortáveis embarcações quebra-gelo, que seguem a linha do luxo descompromissado. Todas elas são equipadas com Zodiacs, botes especiais para as descidas no gelo e interação com as mais isoladas e atraentes paisagens polares. Seu lema é possibilitar e saída do navio com a maior frequência possível, e os vários desembarques diários oferecem atividades que vão além do esperado: caiaque marinho, stand up paddle, montanhismo e até camping no continente gelado! Sua tripulação combina um espírito de aventura e um profundo senso de responsabilidade ambiental com um forte desejo de educar a respeito das maravilhas desta região tão remota e inexplorada. São altamente qualificados e especialistas em história polar, biologia marinha e glaciologia, e integram o cenário ideal para uma vivência única e exclusiva, uma viagem que marca toda a vida.

78


ÁSIA

BUTÃO

© Rafael Costa

Melhor época: março a maio e outubro a novembro


No Reino da felicidade Isolado entre a China e a Índia, encravado na Cordilheira do Himalaia e praticamente escondido do mundo, o Butão é um país único. Sua população de 810 mil habitantes vive em completa harmonia com a natureza e possui uma identidade singular, derivada de um rico patrimônio religioso e cultural. O remoto país, apesar de pequeno em tamanho, é grandioso em ideias. Em 1972, na monarquia do rei Jigme Wangchuck, foi implantado o conceito de Felicidade Interna Bruta - o FIB - como algo a ser também mensurado e levado em conta na hora de avaliar o desenvolvimento e o progresso do país. Sim, o governo entende que a felicidade da população é assunto tão sério quanto à economia, fato que lhe rendeu o título de “o país mais feliz do mundo”. Além das paisagens incríveis e da alegria estampada no olhar deste povo tão hospitaleiro, o Butão é riquíssimo em cultura budista e tradições milenares, além de estar repleto de exóticas obras primas da arquitetura, como o instigante Monastério de Taktshang, também conhecido como “Ninho do Tigre”, harmonicamente incrustado em um penhasco a 3.120 metros de altitude, 700 metros acima do Vale de Paro.

Curiosidade - É na cidade de Punakha que está o Templo Chimi Lhakhang, construído em 1499 pelo lama Drukpa Kuenley, deus da fertilidade, também conhecido como “divino homem louco”. Turistas e butaneses com problemas de fertilidade costumam visitar o templo para receber a benção do lama, que tem como principal representação um pênis, imagem que pode ser vista em diversas fachadas de casas e prédios comerciais do país. A crença é que tal imagem confere proteção aos moradores da casa e evita brigas na família.

© Rafael Costa

Maiores informações

80

- www.venturas.com.br/butao


81


Índia

ÁSIA

© The Oberoi Udaivilas, Udaipur

Melhor época: outubro a abril


Uma viagem e muitas sensações Pode parecer clichê, mas acontece com todo mundo. Você lê de tudo - dos livros de história aos blogs de viagem - se informa, assiste a vídeos, conversa com que já foi e embarca acreditando que está pronto. Mas a Índia, vibrante, colorida e excitante, não te deixa indiferente e é quase impossível não ser tomado por um sentimento mútuo de encanto e choque em meio ao seu caos espiritualizado. É palco de cenários inusitados onde luxo e lixo se misturam, prédios modernos se avizinham a antigas fortalezas e vacas sagradas perambulam entre tuk tuks, carros e pedestres. Nada passa despercebido. A entoação dos mantras, o aroma dos incensos, as coloridíssimas roupas das mulheres, os sabores das especiarias. Um verdadeiro assalto aos sentidos. Berço de uma cultura milenar, seus 1.3 bilhões de habitantes recheiam o país de histórias, costumes, estilos de vida, religiões e crenças. As 330 milhões de divindades hindus encontram ali seus maiores fiéis.

Estátuas do transformador Shiva ou do protetor e deus da boa fortuna, Ganesha, estão por toda parte e tornam ainda mais claras as diferenças para nosso mundo ocidental. A terra de Gandhi é realmente capaz de instigar, inspirar e provocar paixões e desconfianças igualmente intensas. Uma Índia que fascina através dos sentimentos que provoca.

Sugestão Venturas - Opte pelos melhores hotéis do país. Além de lindos eles oferecem conforto extremo e uma calma necessária ao final

© Lawrence Wahba

de cada dia de viagem.

Maiores informações

83

- www.venturas.com.br/india


O “TAJ” e muito mais Emblemático e imponente, o Taj Mahal é a mais bela obra já construída por amor. Maravilha do mundo moderno é parada obrigatória em todos os itinerários que percorrem o país. Mas a Índia vai muito além: de divertidos passeios de riquexá à visita ao maior templo hindu de todos os tempos. No mais colorido dos estados, o Rajastão, a hospedagem em palácios garante a real sensação de viver feito um marajá. Nas ruas, elefantes ricamente coloridos, camelos e encantadores de serpentes. Na sagrada Varanasi, o rio Ganges é palco de oferendas, banhos em família e rituais seculares... Tudo acontece por ali. Um passeio de barco ao nascer do sol é algo a jamais ser esquecido, tão intenso quanto à cerimônia Aarti, que também pode ser vivenciada em Rishikesh, capital mundial da Yoga e da medicina Ayurveda. Seja qual for a sua escolha, mergulhe de cabeça. O sistema de castas, festas religiosas, rituais de cremação, purificação, modo de vida e gastronomia são as verdadeiras vivências que fazem da viagem à Índia uma experiência transformadora.

84


ÁSIA

Indochina Vietnã, Laos e Camboja

© Cristina Akemi

Melhor época: outubro a abril


A fascinante Indochina

Lugares apaixonantes, história, hábitos e tradições milenares, paisagens diversas, gastronomia exótica baseada no arroz e na fusão de temperos e iguarias, coloridos mercados de rua, espiritualidade de sobra, e um povo pra lá de hospitaleiro que estampa sua alegria em cada sorriso e gesto de receptividade. A grande península na fronteira entre Índia e China, no sudeste asiático, é conhecida como Indochina e apresenta uma fantástica possibilidade de viagem multicultural entre Laos, Camboja e Vietnã, países que reúnem simultaneamente caos e serenidade. Todos eles guardam um triste histórico de guerra no passado, mas hoje oferecem hotéis de primeira linha, SPA´S que merecem uma longa visita, construções e templos grandiosos e um enorme fascínio que só o oriente ainda é capaz de provocar. A terra é extremamente fértil e irrigada pelo lendário Rio Mekong, o maior e mais importante da região; e, individualmente, cada um desses países revela suas magias e surpresas, como a bela Baía de Halong, no Vietnã, as cachoeiras e passeios de elefante no Laos ou o surpreendente sítio arqueológico de Angkor no Camboja.

Sugestão Venturas - Finalize esta viagem de forte expressão cultural em uma das remotas praias da região. Lugares como a baía de Ninh Van, no Vietnã, ou Krabey Island no Camboja, abrigam os aclamados hotéis Six Senses em meio a deslumbrantes e exclusivas paisagens.

86


Camboja - O reino arqueológico Ele é muito menos disputado do que seus vizinhos, mas tem uma história de arrepiar. Depois de descer até o inferno entre os anos de 1975 e 1979, quando esteve sob o controle do Khmer Vermelho, que liderado pelo tirano Pol Pot tratou de dizimar quase metade de sua população, o Camboja em constante reconstrução merece a visita: tem uma oferta de paisagens naturais estonteantes - como as tranquilas praias pouco difundidas para um mundo que só tem olhos para o mar da Tailândia - e tem sua joia mais preciosa no sítio arqueológico de Angkor. Este verdadeiro deleite arquitetônico foi a maior cidade pré-industrial do mundo com aproximadamente um milhão de habitantes entre os séculos IX e XV e mantém hoje mais de mil templos conservados e espalhados em meio à floresta, incluindo o maior monumento religioso já construído, o Angkor Wat, que estampa a bandeira nacional e integra a lista da UNESCO de Patrimônios da Humanidade. Tudo isso no quintal da pequena e vibrante Siem Reap, onde se saboreia uma aromática gastronomia, o agito toma conta da vida noturna e o povo não economiza em sorrisos.

Maiores informações

87

- www.venturas.com.br/camboja


Laos - O tesouro da região Preservado por sua localização sem saída para o mar e hoje livre de guerras, o Laos é um encantador oásis em meio ao frenesi dos demais países do sudeste asiático. Suas terras e seu povo preservam muito de sua cultura e proporcionam experiências genuínas aos viajantes, como a participação no ritual de oferenda aos monges que ocorre diariamente ao nascer do sol em Luang Prabang. Pacata, com habitantes acolhedores, templos budistas, galerias de arte, cafés e bistrôs que sobreviveram à influência francesa, a cidade transborda um charme inusitado. Passeios de barco pelo imponente Mekong, revitalizantes banhos nas quedas de águas turquesa de Kuangsi Falls, caminhadas pelos mercados locais. Tudo sem pressa. Luang Prabang é assim, para ser explorada com calma, num ritmo lento para um aproveitamento máximo.

© Demerson Sabino

© Cristina Akemi

Maiores informações

- www.venturas.com.br/laos 88


Vietnã - A Terra do dragão Os típicos chapéus em forma de cone ganharam o país para além das incontáveis plantações de arroz. Tornaramse sua marca registrada e estão por toda parte: nos vendedores de rua, nos chefs dos restaurantes e nas cabeças dos turistas encantados com esta terra cheia de magia e de paisagens deslumbrantes. Apesar das feridas da guerra com os Estados Unidos, os vietnamitas são receptivos e sorridentes e mal perecem se lembrar deste passado recente. Na capital Ho Chi Minh é possível visitar o Delta do Mekong, cenário das batalhas mais sangrentas, e o sistema de túneis de Cu Chi, utilizados para surpreender os americanos durante os combates. Mas engana-se quem pensa numa cidade destruída. A antiga Saigon é hoje cosmopolita e moderna. Hanói, palco de ruas barulhentas e tomadas pelo transito caótico das milhares de motos em meio a quase nenhum semáforo, tem na gastronomia o seu grande destaque. Tours a pé levam o viajante a deliciosas degustações dos aromáticos e temperados pratos típicos. É também ponto de partida para a belíssima Halong Bay, ou “baía onde desceu o dragão”. Reza à lenda que o animal mitológico correu para se esconder nas águas e sua cauda afundou na terra, criando vales alagados entre montanhas que emergiram a superfície. Ali o clima desacelera e a natureza aparece em todo o seu esplendor nas mais de 3 mil ilhas de calcário que brotam do idílico mar verde esmeralda.

© Cristina Akemi

Maiores informações

89

- www.venturas.com.br/vietna


Indonésia - Bali

ÁSIA

© The Oberoi, Lombok

Melhor época: março a maio setembro a novembro


Para perder o fôlego

Quilômetros de ilhas com vegetação tropical, praias de areia branca, mar de água azul transparente e um cenário exótico cercado de vulcões. Se você imagina a Indonésia, no Oceano Pacífico, assim, acredite, a realidade é ainda mais deslumbrante. Por sua localização geográfica, a cultura do país é extremamente rica, formada por mais de 300 grupos étnicos. Esta influência aparece em várias áreas, como na gentileza do povo ou na sua rica gastronomia. Jacarta, a capital, guarda a história e a aura mística do país. Bali é o destino mais famoso, por ser ponto de mergulho e de agito, mas quem vai a Indonésia tem ainda muito mais para conhecer. Como o custo de vida no país é baixíssimo é possível visitar regiões quase inexploradas, inclusive desfrutando de hospedagens cinco estrelas por preços muito acessíveis.

Uma das joias do país é o arquipélago de Raja Ampat, um paraíso quase intocado e reconhecido como um dos melhores lugares do planeta para mergulho autônomo ou snorkeling. A diversidade marinha do local, formada por corais, moluscos e muitas espécies de peixe, revela um mundo submarino onde ainda habitam peixes-morcegos e tubarões. É mesmo de perder o fôlego.

Sugestão Venturas - Não deixe de explorar as pequenas e paradisíacas Ilhas Gili, e o Parque Nacional Komodo durante sua viagem! Além dos famosos dragões, Komodo mantém sua diversidade muito bem preservada e conta com trilhas incríveis, além da intrigante Pantai Merah, uma praia de areia cor de rosa! Maiores informações

91

- www.venturas.com.br/bali


Myanmar

Melhor época: outubro a abril

ÁSIA


Diamante bruto

Viajar ao Myanmar é dar um verdadeiro mergulho na história. Maior país do sudeste asiático, conhecido até 1989 como Birmânia, o país é dominado desde o início do séc. XX por um rígido regime militar que manteve o seu povo isolado e fechado para o mundo até 2011, quando iniciou uma lenta abertura ao turismo. Ainda hoje é o segredo mais bem guardado desta parte do globo e presenteia o visitante com natureza e experiências ímpares, como as pagodas e templos milenares construídos pelo povo budista, receptivo e simples, que até hoje acorda com procissões diárias onde centenas de monges caminham recebendo oferendas. Outra visão marcante do país vem do povo Intha, que habita o Inle lake. Eles desenvolveram uma técnica única de remar com os pés, que acabou se tornando uma das mais belas cenas já fotografadas pelo homem. Já para a arquitetura o destaque é a cidade de Bagan, que abriga um impressionante sítio arqueológico com mais de 3 mil Pagodas. Mas está em Yangon, a maior cidade de Myanmar, um dos mais impressionantes templos construídos pelo homem em homenagem a Buda: o Shwedagon Pagoda, um conjunto de construções milenares, cobertas em ouro, com estupas que chegam a 100 metros de altura e diamantes incrustrados que chegam a ter 76 quilates.

Sugestão Venturas - Inclua um voo de balão em sua viagem. Disponível de outubro a março, o voo é realizado no nascer do sol sobre as mais de 3 mil pagodas milenares da cidade, oferecendo uma das mais incríveis e emocionantes visões do planeta!

Maiores informações

93

- www.venturas.com.br/myanmar


Nepal

Melhor época: outubro a maio Trekkings: março e abril / outubro e novembro

ÁSIA


O topo do mundo

As paisagens são de tirar o fôlego dos alpinstas mais experientes. Os olhos de Buda e as bandeirolas coloridas de orações e mantras enfeitam as cidades e vilarejos, e trazem proteção à meca do montanhismo. O pequenino Nepal, possivelmente o território mais fascinante de toda a Cordilheira do Himalaia, é morada de oito das dez maiores montanhas do planeta, incluindo o topo mais alto do mundo, o Monte Everest, a 8848 metros acima do nível do mar. São diversas as opções para os andarilhos de plantão, mas o país guarda também outros trunfos, como o Chitwan National Park, a charmosa cidade de Pokhara emoldurada por cumes refletidos nas calmas águas do lago Pewa, e a exótica Kathmandu, que juntamente com Bakhtapur e Patan foram o triangulo das cidades imperiais. É também terra natal de Sidartha Gautama, o Buda, e apesar de sua população ser majoritariamente hinduísta, as duas religiões se fundem por ali e o resultado é visível em um dos povos mais simpáticos e puros do mundo, uma gente encantadoramente simples, que não consegue olhar para você sem abrir um sorriso, juntar as mãos na altura do peito, curvar lentamente a cabeça e disparar um “Namastê”.

Maiores informações

Sugestão Venturas - Visite o Nepal mesmo que você não pretenda fazer longas caminhadas. O país tem uma cultura fascinante e paisagens que ficarão para sempre gravadas em sua memória!

- www.venturas.com.br/nepal 95


Campo Base do Everest

Everest para os ocidentais, Sagarmatha - a deusa mãe da Terra - para os nepaleses, Qomolongma para os tibetanos. Ou simplesmente a montanha dos sonhos para os amantes de trekking. O percurso que leva a sua base, a 5.364 metros de altitude, é um dos mais belos do planeta e se inicia no pitoresco aeroporto de Lukla, detentor da enxuta pista de pouso a 2.900 metros do nível do mar! Passando por paisagens exuberantes, monastérios, pontes suspensas e suntuosas cachoeiras, os 16 dias de caminhada são um verdadeiro mergulho na cultura oriental, na troca com os moradores dos vilarejos sherpas onde estão os lodges de relativo conforto usados para os merecidos descansos. Como opção à via tradicional, a rota pelo Vale de Gokyo é um pouco mais difícil, mas os encantadores lagos turquesa e o glaciar do Cho Oyu, o maior do Nepal, fazem o esforço extra valer a pena!

96


Campo Base do Annapurna

A região dos gigantes Annapurnas oferece dois percursos clássicos. O trekking do Poon Hill, de apenas 5 dias, é a opção perfeita para quem quer ter uma breve, mas não menos intensa, pitada de Himalaia. Para mais tempo e disposição, o caminho ao campo base do Annapurna é uma grata surpresa. A altitude relativamente baixa faz com que quase todo o trajeto seja percorrido através de bosques e florestas surpreendentemente belas durante a primavera, quando florescem os rododendros vermelhos e rosas que contrastam com a neve eterna dos cumes. Na base, um verdadeiro santuário: 4.133 metros de altitude e 360º de vistas estarrecedoras de montanhas, todas elas entre as dez maiores do mundo.

97


Tailândia

ÁSIA

© Destination Asia

Melhor época: outubro a abril


A Terra do Sorriso

Sugestão Venturas - Embarque na saborosa experiência gastronômica oferecida a bordo do Apsara boat, embarcação típica

Sawasdee-ka! A calorosa saudação usada pelos tailandeses para recepcionar os recém-chegados vem sempre acompanhada de sorrisos sinceros e afetuosos. É o retrato de um povo alegre e gentil, craque na arte de receber e fazer o turista se sentir em casa. Destino querido dos mochileiros há tempos, a Tailândia de hoje se destaca também por sua ampla gama de SPA´S e hotéis de luxo. Boa parte de seu território está protegido sob Parques Nacionais, e os cenários são mesmo de impressionar: praias de mar esmeralda, contornadas por vegetação exuberante, despertam àquele agradecimento genuíno pela possibilidade de estar ali. É neste mesmo mar deslumbrante que mergulhadores alcançam visibilidades de mais de 30 metros, e se deparam com uma rica vida marinha repleta de cardumes coloridos, tartarugas e raros tubarões tigre.

que navega pelo rio Chao Phraya, nas noites de Bangkok.

E como nem só de natureza vive o país, milhares de templos budistas estão espalhados de norte a sul, e são um deleite para quem quer ir além a respeito de sua história, religiosidade e cultura, mais fervorosamente preservada nas tribos das montanhas do norte. A gastronomia exótica - mas nada óbvia - é um prato cheio para quem topa ir de encontro ao inusitado. Os pratos são preparados com maestria e a combinação do salgado, doce, amargo e azedo numa única receita eternizam a lembrança de uma explosão de sabores. E quem diria que larvas de bicho-da-seda bem temperadas e fritas cairiam tão bem com uma cerveja local bem geladinha?

Maiores informações

99

- www.venturas.com.br/tailandia


Tríade Imbatível Ela é o mais puro retrato do Éden, mas desde que Leonardo DiCaprio mostrou Maya Bay ao mundo, é praticamente impossível reproduzir a experiência da praia paradisíaca isolada. Pelo menos em terra firme. Debaixo d’água um universo novo se abre e pode-se ter então o gostinho de não precisar dividi-la com quase ninguém. De um jeito ou de outro é claro que Phi Phi ainda vale a visita. Mas, se for adepto do bordão mais difundido do país, “same same, but different”, você pode optar por variar o cardápio e ainda manter a tríade imbatível de Praia + Bangkok + Templos do Norte. Além das também famosas Phuket e Koh Samui, o Golfo da Tailândia e o Mar de Andaman abrigam muitas outras ilhas com o mesmo mar turquesa, areia branca e falésias calcárias que brotam das águas em recortes perfeitos do paraíso. Koh Lipe e Koh Lanta são ótimas opções para quem busca o sossego, bem como o parque nacional de Khao Sok, recheado de vales e lagos que possibilitam passeios de caiaque e encontros com elefantes em centros de preservação. A espiritualidade a flor da pele e as tribos de mulheres Long-Neck estão na montanhosa parte norte do país, que acolhe alguns de seus mais belos templos, como o Wat Rong Khun (Templo Branco) em Chiang Rai e o Wat Doi Suthep, em Chiang Mai. Para os prazeres mais mundanos, a frenética Bangkok reúne exotismo em meio à vida cosmopolita. Mercados de rua, taxis rosas e tuk tuks se convergem em perfeita harmonia com prédios modernos e seus roof tops chiquérrimos.

100


EUROPA

Islândia

© Andre Dib

Melhor época: abril a agosto - Temperaturas mais agradáveis e dias mais longos Aurora Boreais: setembro a março - Maior probabilidade de visualização


Fogo, gelo e superstição

Praias de areia preta e água congelante exibem curiosas formações rochosas. As explicações deste fenômeno poderiam ser geológicas, mas segundo a superstição islandesa são trolls que se perderam do bando e se petrificaram ao raiar do dia. Independente da crença, a verdade é que a Islândia é um dos países de natureza mais diversa do planeta. Uma composição espetacular de belezas que se transformam completamente de acordo com a época do ano e que vão desde inóspitas paisagens terrestres até vibrantes auroras boreais no céu. As duas mais belas cachoeiras do país, Skógafoss e Seljalandsfoss, se exibem com uma força ensurdecedora contrastando o branco de suas espumas contra o verde do solo e os acinzentados paredões rochosos do qual vertem suas águas. Vulcões ativos completam a paleta de cores com suas lavas e rochas formadas pelas erupções.

© PTI Islândia

Suas caldeiras aquecem as águas debaixo da terra que explodem para a superfície em potentes gêiseres e nuvens de fumaça. É no parque nacional Pingvellir que mais uma curiosidade satisfaz os amantes das experiências marcantes. Ali se encontram as placas tectônicas americana e eurasiática e é possível fazer mergulho autônomo ou simplesmente uma flutuação entre elas, na fissura de Silfra, cuja água cristalina vem de uma geleira próxima e mantém praticamente a mesma temperatura o ano todo. Achar motivos para fazer uma viagem à Islândia é fácil. O desafio é mesmo conseguir pronunciar os insoletráveis nomes de suas cidades e atrativos!

© PTI Islândia

Maiores informações

- www.venturas.com.br/islandia

© Andre Dib

102


A dança da Aurora Boreal Não fosse a presença de alguns raios coloridos, a noite seria de escuridão total. Um breu completo. Mas as luzes verdes e azuladas vão dançando uma coreografia aquarelada, iluminando o céu e fazendo com que o frio só seja percebido no momento em que aquela fumacinha sai das bocas abertas frente tamanha beleza. Diante deste espetáculo da natureza o silêncio é total. Capturar um registro desse momento parece ser tarefa inglória, com muito potencial para se transformar em uma daquelas brincadeiras da internet de “expectativa x realidade”. Assim seria se a Islândia não fosse um dos melhores destinos existentes para workshops fotográficos. Em pareceria com André Dib, fotógrafo de natureza premiado internacionalmente, oferecemos viagens específicas para que nenhum movimento do balé da Aurora Boreal seja perdido pelas lentes da sua câmera.

© PTI Islândia

Sugestão Venturas - Para ver e fotografar o famoso “gelo azul”, aventure-se pelas entranhas do Langjökull, o segundo maior glaciar da Europa!

© Andre Dib

© Andre Dib

© PTI Islândia

103


Austrália

OCEANIA

© Air Whitsunday Seaplanes

Melhor época: ano inteiro


360º de Encantos

O que dizer de uma porção de terra que é ao mesmo tempo a maior ilha do mundo e parte do menor continente existente no planeta? De tão variada e impactante, a Austrália é difícil de descrever. O melhor mesmo é ir, e ir de novo, e se possível até uma terceira vez, já que cada cantinho do país merece a visita e fica quase impossível ver tudo em uma única viagem. São praias, montanhas, desertos, florestas, grandes cidades e fauna peculiar. Seu litoral ensolarado têm opções para todos os gostos. Altas ondas para o surfe, mar calmo para quem só quer relaxar e a maior barreira de corais da terra para quem busca por inesquecíveis experiências subaquáticas. O isolado centro do país apresenta uma miríade de tons vermelhos no famoso Outback. © Air Whitsunday Seaplanes

É lá que está o Uluru, bloco de arenito de dimensões colossais e uma das formações rochosas mais bonitas do continente-ilha. Cidades como as cosmopolitas Sydney e Melbourne fervilham vida e oferecem uma agitada agenda cultural, saborosíssima gastronomia, e cafés descolados onde se escolhe o tipo de grão e preparo na hora do pedido. O país ainda é um excelente produtor de vinho e guarda muita história e cultura aborígene, além de uma calorosa receptividade de seu povo. © Tourism Australia

© Destination NSW © Tourism Australia

Maiores informações

105

- www.venturas.com.br/australia


Tasmânia - Um mundo à parte Paraíso gastronômico, descontraído estilo de vida e paisagens surrealmente belas como as montanhas de granito rosa que envolvem as praias de areia branca e mar de águas azul-safira na baía de Wineglass, compõe o menor e mais diversificado estado do país. A ilha da Tasmânia, 240 Km ao sul da Austrália continental, protege mais de 40% de seu território sob parques nacionais e abriga uma enorme lista de sites declarados Patrimônios da

© Tourism Tasmania

Humanidade pela UNESCO. Fundada como colônia penal, a charmosa capital Hobart oferece uma rica mistura de cultura e arte, que podem ser apreciadas nas ruínas da prisão de Port Arthur ou na visita ao MONA – Museum of Old and New arte – que atrai por sua coleção eclética, design inovador e abordagem dinâmica às suas coleções. Mas é no meio natural que a ilha guarda seus maiores trunfos e presenteia os viajantes com lugares espetaculares como as contornadas montanhas Cradle, formadas por forças glaciais durante a Era do Gelo, ou a região de Bicheno onde vivem grandes colônias de pinguins. E por falar em fauna, a ilha ainda é reduto de muitas outras espécies raras e fascinantes como ornitorrincos, o marsupial vombate e o enigmático demônio-da-tasmânia.

© Ashlea

© Tourism Tasmania

© Tourism Tasmania

Sugestão Venturas - Para matar a fome com estilo, opte pela inusitada experiência gastronômica a bordo do cruzeiro Seafood Seduction, onde o menu composto por lagostas, ouriços-do-mar, ostras pingando de frescas e saborosos abalones virá direto do mar à sua mesa enquanto você saboreia um renomado Pinot-Noir típico da Tasmânia.

© Tourism Tasmania

106


Atividades que marcam Nadar lado a lado com tubarões-baleia em Ningaloo Reef, abraçar um koala em Brisbane, degustar azeites e outros produtos regionais na bela região de Margaret River, explorar a maior ilha de areia do mundo em Fraser Island, subir às alturas escalando a Sydney Harbour Bridge, ou simplesmente curtir o silêncio em meio as hipnotizantes paisagens de alguma das 74 ilhas que compõem o Whitsundays National Park. A Austrália é assim, um incessante cardápio de atividades que marcam a vida. Se anseia por vida selvagem, visite o santuário de Kangaroo Island onde centenas de © Tourism Australia

cangurus passeiam livremente em seu habitat natural, ou programe atividades de mergulho autônomo ou snorkel ao longo da Grande Barreira de Corais, composta por cerca de 3 mil recifes e 900 bancos de corais, que se estendem por mais de 2 mil Km pela costa do estado de Queensland. Para a dose extra de adrenalina, não perca o passeio de helicóptero que sobrevoa os 12 apóstolos ao longo da Great Ocean Road: muita emoção e o melhor visual de uma das estradas mais cênicas do planeta! E se o deserto for a sua praia, prove a sensação de dormir nas inusitadas tendas do Lodge Longitude 131º, detentor de selos como Luxury Lodges of Australia e Unique Lodges of The World by National Geographic, que oferecem a vista perfeita para o majestoso Uluru sob um céu forrado de estrelas.

© Tourism Australia

© Air Whitsunday Seaplanes

© Tourism Australia

© Tourism Australia

© Longitude 131

107


Fiji

Melhor época: ano inteiro

OCEANIA


Paisagem de Cinema

Se você já assistiu “A Lagoa Azul”, sabe que qualquer adjetivo como paraíso, maravilhoso, incrível ou impressionante vai parecer pouco quando se fala sobre as Ilhas Fiji, que serviram de cenário para o filme dos anos 80. A sorte é que na vida real você vai garantir o romance, mas não precisará procurar por comida, ou construir a sua própria cabana, já que Fiji abriga uma charmosa rede de hotéis, muitos deles com bangalôs construídos sobre a água azul turquesa que marca o lugar. Composto por mais de 300 ilhas, sendo menos da metade habitada, o arquipélago da Oceania vai muito além de um belo destino para casais. Aqui toda a família pode aproveitar a exuberante natureza tropical e quase intocada, que permite banhos de cachoeira e caminhada por solos vulcânicos, que levam ao pé das montanhas que quase sempre crescem no centro das ilhas.

As praias de areia branca e água cristalina são cercadas de recifes de corais que se formam em toda a costa e que podem ser admirados em atividades de snorkeling ou até mesmo num simples banho de mar sem o uso de máscara ou qualquer equipamento. Já para quem possui certificado de mergulho autônomo e curte uma aventura, a dica é a atividade de Shark Feeding, um mergulho livre que atrai milhares de peixes e algumas espécies de tubarões. Tudo livre e sem gaiola!

Sugestão Venturas - Invista em um traslado de helicóptero ou hidroavião para chegar na ilha de seu hotel e aproveite para curtir a espetacular vista aérea do arquipélago! Maiores informações

109

- www.venturas.com.br/fiji


Nova Zelândia

OCEANIA

© Daniel Rood

Melhor época: outubro a abril


Onde uma experiência leva à outra

Paisagens de tirar o fôlego, gastronomia premiada baseada em frutos do mar, mais de uma centena de vinhedos espalhados pelo país e aventuras para disparar o coração do viajante mais corajoso. A Nova Zelândia é daqueles lugares pelos quais todo mundo se apaixona. Mundialmente conhecido como o país pioneiro das atividades mais radicais, este pequenino pedaço de terra costeado pelo Oceano Pacífico e pelo Mar da Tasmânia, composto por duas ilhas principais e mais algumas secundárias, no cantinho do mapa, é um gigante da natureza. Seu isolamento geográfico proporcionou o desenvolvimento de fauna e flora características, com espécies endêmicas como o pássaro kiwi e a samambaia Silver Fern.

© Julian Apse

Sugestão Venturas - Opte por um de nossos roteiros self-drive que garantem a flexibilidade de parar quando e onde

© Rob Suisted

quiser para apreciar sem pressa as

Cerca de 30% de seu território é coberto por florestas naturais e toda a sua extensão é recheada de visuais deslumbrantes que se conectam em curtíssimas distâncias. Em nenhum lugar do país você vai estar a mais de 130 km afastado do mar! Em que outro lugar do mundo você pode esquiar em um dia e mergulhar em uma reserva marinha no outro? Subir montanhas nevadas pela manhã e curtir um festival de música e uma boa vida urbana à noite? Velejar e depois saborear uma ótima degustação de vinhos? Conhecer uma rica cultura e um solo fervilhante de gêiseres, fontes termais e piscinas de lama? Sim, a Nova Zelândia oferece tudo isso - e muito mais - em uma só viagem! Maiores informações

surpreendentes paisagens do país.

- www.venturas.com.br/nova-zelandia

© Miles Holden

111


Ilha Norte Principal ponto de entrada do país, a Ilha Norte possui clima ameno e uma ampla variedade de paisagens e passeios. A região de Northland, banhada pelo Mar da Tasmânia a oeste e pelo Oceano Pacífico a leste, é repleta de lindas praias e oferece um pôr-do-sol de tirar o fôlego na junção dos dois oceanos, em Cape Reinga. Na bela Bay of Island, orcas, baleias e golfinhos são facilmente avistados durante os passeios de barco em decorrência do profundo respeito dos neozelandeses pelo mar e pela natureza, e dos esforços do governo para a conservação e preservação ambiental. A cosmopolita Auckland, maior cidade do país, é conhecida por sua tradição em esportes náuticos e oferece uma infinidade de experiências culturais e gastronômicas, e, de quebra, presenteia os amantes de um bom vinho na ilha de Waiheke, verdadeiro oásis de praias, costões e falésias onde são produzidos alguns dos melhores rótulos do país. Por estar localizada sobre placas tectônicas em constante movimentação e colisão, a atividade geológica aqui é frequente, e Rotorua é o paraíso geotérmico do país. São gêiseres, águas termais, piscinas de lama e fumarolas de vapor por todos os lados. A cidade guarda também a mais forte influência Maori, proporcionando uma verdadeira imersão cultural pela história de seu povo.

© Chris McLennan

© Graeme Murray

112


Ilha Sul Paraíso para aventureiros e montanhistas, a Ilha Sul é formada por magnificas cadeias montanhosas e vulcões que cobrem mais da metade de seu território. A mais alta montanha do país, Mount Cook, tem 3.724 metros de altitude e é rodeada por belos lagos de águas turquesas, e, longe das luzes das cidades, ainda é um perfeito ponto para observação de estrelas, atraindo astrônomos (e românticos!) de todo o planeta. Mas quem não está em busca de grandes aventuras também podem desfrutar dos inúmeros passeios contemplativos, dos lindos campos de ervas e © Shotover Jet

da imensa geleira Tasman Glacier, além da possibilidade de avistar todas estas maravilhas de seu melhor ângulo em um inesquecível voo de helicóptero. Cada cantinho da ilha tem seu charme especial, mas é em Queenstown que a Nova Zelândia mostra sua mais valiosa joia. A cidade é a meca da aventura e dos esportes radicais, com estações de esqui e snowboard, grande variedade de trilhas, passeios de jet boat, paraquedismo e o maior bungee jump do país. A cidade conta também com ótimas opções gastronômicas e um bondinho que oferece uma deslumbrante vista panorâmica. Não menos charmosa, a vizinha Wanaka é ainda pouco explorada, mas repleta de atividades interessantes. Abriga um dos mais belos lagos da região, rodeado de bares e cafés, e o divertido e diferente Puzzle World, imperdível para quem viaja com crianças. Talvez o principal ponto turístico natural desta região, Milford

© David Wall

Sound é tido por muitos como “a oitava maravilha da natureza”. Localizado no Fiordland National Park, possui uma atmosfera mágica e pode ser explorado de barco em um dos passeios mais memoráveis de todo o país.

© Glacier Southern Lakes Helicopters

© Sara Orme

113


Great Walks of New Zealand

Com algumas das melhores caminhadas do planeta e com a forte idealização de que esta é a melhor maneira de conhecer o ambiente natural de um país, a Great Walks of New Zealand é uma coleção exclusiva das melhores travessias do seu território. Ao todo são nove opções que cruzam algumas de suas paisagens mais icônicas, proporcionando experiências únicas nas ilhas norte, sul, e na pequena Stewart Island, que abriga 85% de suas terras protegidas sob parques nacionais. Há opção de trajetos de um dia que percorrem somente um pequeno trecho de uma Great Walk, ou de realiza-las de forma completa, em trekkings que podem durar de 3 a 6 dias.

© Chris McLennan

Indiscutivelmente a mais famosa delas, a Milford Track, é uma jornada de 53 km que começa na cabeceira do Lago Te Anau e passa por lagos cristalinos, vales, picos montanhosos e pontes suspensas até a chegada a Milford Sound, o fiorde mais emblemático e visitado da nova Zelândia. As trilhas são realizadas sempre em pequenos grupos, e guias altamente capacitados ampliam a experiência compartilhando seus conhecimentos locais de fauna, flora e geografia. Os merecidos descansos noturnos são acompanhados por deliciosas refeições gourmet, harmonizadas com vinhos neozelandeses para brindar o final de cada conquista. A ideia é sempre renovar corpo e alma, e estimular os sentidos no contato íntimo com a natureza. © Alps 2 Ocean Cycle Trail

© Julian Apse © Adrian Hodge

114


115


Irã

ORIENTE MÉDIO

© Luciana Vianna

Melhor época: março a maio setembro a novembro


Império Persa

O maior império do mundo antigo, a invasão árabe, os tapetes, a suntuosidade da dinastia Pahlavi (mais conhecida como os Xás) e a revolução islâmica. Polêmico e intrigante, o Irã ainda desperta em muitos a imagem da guerra. Muito longe disso, guarda uma trajetória de riqueza e poder que atravessou 2.500 anos e ainda hoje se mantém viva, uma surpreendente receptividade de um povo ávido por puxar conversa com viajantes ocidentais, e a poesia pura, nascida e preservada na cidade de Shiraz. Ruínas como Persépolis e Pasárgada, abrigam colunas e convidam a uma caminhada por séculos de história. Os tradicionais piqueniques em família, fartos de pistaches, tâmaras e narguilés na linda Praça Nasqh—e Jahan, em Esfahan, os imensos bazares, o azul profundo das mesquitas, a metrópole Teerã, emoldurada por montanhas altíssimas, e os nove influentes jardins listados como patrimônio da humanidade pela UNESCO, oferecem uma perspectiva única do país e mostram que a antiga Pérsia, onde surgiram conceitos filosóficos, matemáticos, literários e culturais, é um verdadeiro tesouro da civilização.

Sugestão Venturas - Opte pelo roteiro “Império Persa”, que reúne as principais cidades do país, promovendo uma completa imersão na sua história, cultura, costumes e arquitetura.

Maiores informações

117

- www.venturas.com.br/ira


Ă?ndice Nacionais

118


Destinos nacionais - Conhecendo nosso Brasil Dono de uma diversidade enorme de paisagens, pessoas, costumes e gastronomia, o Brasil é um prato cheio de possibilidades quando se fala em viagens de natureza. Ponto de partida de nossa história, as viagens nacionais seguem como uma de nossas grandes propostas, com itinerários variados em mais de 20 destinos espalhados pelo país. O destaque deste catálogo vai para as diferentes opções pelo Jalapão, dos roteiros mais tradicionais às elaboradas expedições com rafting e longas caminhadas; para a mais nova extensão ao Parque estadual do Cantão, onde Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica se encontram na maior ilha fluvial do planeta; para o único e impressionante Lençóis Maranhenses; e para as Chapadas – Diamantina, Veadeiros e Mesas – pelas quais temos um carinho especial e onde oferecemos operações ainda mais diferenciadas e pensadas individualmente para cada perfil de viajante.


Amazônia

Melhor época: ano inteiro

BRASIL


A maior floresta tropical do mundo Maior bioma brasileiro, maior floresta tropical do mundo e uma das sete maravilhas naturais do planeta. Exótica, imponente, cheia de cultura, encantos, lendas e sabores peculiares. Se você ainda não achou motivos suficientes para escolher a Amazônia como seu próximo destino de viagem, aí vão mais alguns: joia rara em termos de biodiversidade, abriga sozinha ao menos metade das espécies animais e vegetais do planeta! Guarda cerca de 60% de seu território em solo brasileiro, espalhando-se também por outros oito países da América do Sul. A Amazônia pulsa vida: abriga a maior bacia hidrográfica do mundo, com uma infinidade de rios com velocidades, temperaturas e tonalidades variadas, que juntos têm o poder de reger o controle de chuvas e do clima de boa parte do planeta! Para completar este convite irrecusável, a região oferece hoje incríveis Lodges de Selva, onde autenticidade, charme, luxo e uso abundante dos ingredientes da floresta se misturam em total harmonia, proporcionando uma verdadeira e confortável experiência na selva!

Gastronomia Indígena - Esqueça a tradicional feijoada brasileira. A gastronomia amazônica é muitíssimo mais exótica. Uma verdadeira explosão de sabores e tradição que ganha cada vez mais requinte na mão de chefs famosos em bistrôs descolados. Os ingredientes que povoam os pratos vêm da floresta, é claro. Uma variedade enorme de raízes, sementes, frutos e folhas são parte integrante das receitas amazônicas. Isso sem falar nos peixes, como o saboroso Filhote ou o imponente Pirarucu, os grandes astros desta envolvente culinária.

Maiores informações

- www.venturas.com.br/amazonia 121


Anavilhanas Jungle Lodge Neste intimista e exclusivo hotel de selva que faz bom proveito da sua localização privilegiada às margens do Rio Negro, é possível relaxar na piscina aproveitando a vista para o rio, ou subir no mirante e apreciar ainda mais a paisagem da floresta. Pensando em sustentabilidade, a construção do Anavilhanas Jungle Lodge preservou rigorosamente as áreas de APP – áreas de preservação permanentes – e implantou um sistema de tratamento de esgoto próprio para que nada seja descartado nos rios. A equipe, composta principalmente por pessoas da região, é elogiada pela atenção e amabilidade, e os guias dos passeios preparados para dar uma verdadeira aula de ecologia. As refeições estão todas inclusas e a culinária é variada e com toque regional.

Hotel Villa Amazônia Ambientado em um casarão histórico restaurado, o charmoso hotel Villa Amazônia fica no coração de Manaus, a poucos passos do Teatro Amazonas e próximo às principais atrações turísticas da capital amazonense. Todos os seus apartamentos ficam voltados para a piscina feita com pedras naturais, emoldurada por um belo jardim tropical. A decoração é moderna e sofisticada, e o hotel oferece diversos itens para o seu conforto, como lençóis especiais. As diárias incluem café da manhã no bistrô, acesso à academia e à piscina, wi-fi e serviço de quarto 24 horas.

122


Juma Lodge O Juma Amazon Lodge tem como propósito oferecer uma experiência única na floresta. Inteiramente planejado para se integrar às matas de forma harmônica e com o mínimo de impacto ambiental, foi construído suspenso sobre palafitas, na altura da copa das árvores, em um incrível projeto de arquitetura totalmente sustentável, com uso de energia solar renovável e materiais criteriosamente extraídos da própria floresta. Os passeios são realizados em pequenos grupos para permitir maior interação com a selva. Os bangalôs são rústicos, porém bastante confortáveis, e a cozinha oferece o melhor da gastronomia regional.

123


Amazon EcoPark Jungle Lodge Mais próximo hotel de selva da cidade de Manaus, o Amazon Ecopark está localizado às margens do rio Tarumã, um afluente do rio Negro. Oferece bangalôs de diferentes categorias, serviço de primeira qualidade e deliciosa comida regional. Além dos passeios tradicionais como caminhada na selva e visita a comunidades ribeirinhas, os hóspedes ainda podem conhecer a Floresta dos Macacos, um cento de reabilitação e reintrodução de animais silvestres, criado e abrigado pelo hotel no intuito de receber animais confiscados do comércio ilegal.

Sugestão Venturas - Adicione um dia na sua viagem para fazer a atividade de Tree Climbing, oportunidade única de chegar ao topo das maiores árvores amazônicas e admirar o verde a perder de vista. A escalada proporciona uma forte interação com a floresta e não tem limite de idade!

124


Amazon Clipper Cruises Uma das melhores formas de desbravar a Amazônia é certamente pelas águas. Considerando que o Rio Amazonas é um dos mais extensos do planeta e sua bacia hidrográfica a maior do mundo, navegar em um cruzeiro lhe oferecerá uma experiência única de interação e contato com a exuberante natureza da floresta, como o avistamento dos botos cor-de-rosa e a confluência dos rios Negro e Amazonas, no fenômeno mundialmente conhecido como “Encontro das Águas”. Pioneira no ramo, a Amazon Clipper possibilita visita a diversos e impressionantes lugares como o majestoso arquipélago de Anavilhanas. Os grupos são pequenos o suficiente para garantir exclusividade e serviços de qualidade enquanto os barcos são grandes e espaçosos o suficiente para oferecer conforto, segurança e confiabilidade. v

125


Reserva Mamirauá Primeira Reserva de Desenvolvimento Sustentável implantada no Brasil, a Reserva Mamirauá compreende mais de 1 milhão de hectares é a maior área de mata de várzea protegida do planeta. Preservação da natureza, utilização de recursos naturais, manejo e proteção da biodiversidade da região e melhoria da qualidade de vida da população local são as bases desta admirável unidade de conservação.

Uacari Lodge Detentora de importantes prêmios e certificados de sustentabilidade, a Pousada Flutuante Uacari tem seu portão de entrada pelo município de Tefé, no coração da Amazônia e é referência internacional de ecoturismo de base

© Eduardo Coelho

comunitária. Oferece passeios para a observação de animais silvestres, por terra ou pelas águas, conforme a época das cheias ou das secas. As instalações são construídas em moldes sustentáveis e integradas à paisagem. Toda a energia utilizada é solar, a água das chuvas é coletada e reaproveitada, e os efluentes são tratados. A culinária caseira combina gastronomia regional com pratos tipicamente brasileiros, oferecendo uma grande variedade de frutas e peixes amazônicos.

© Rafael Forte

© JP Borges Pedro

© Rafael Forte

126


Mirante do Gavião Amazon Lodge Os espaçosos quartos com camas king size e amplas varandas do Lodge Mirante do Gavião são o perfeito refúgio para quem se aventura a explorar a Amazônia, mas não quer abrir mão do luxo e do conforto. Em uma localização privilegiada, à beira do Rio Negro, oferece ainda uma ampla gama de passeis e áreas de lazer com mirantes para que você possa apreciar a incrível vista e com um pouco de sorte, pássaros e preguiças. Para fechar a experiência, uma exótica e ao mesmo tempo harmônica mistura de sabores regionais com a culinária contemporânea ocidental são as delícias do restaurante CamuCamu.

Katerre Expedições Explorar as águas do Rio Negro e de seus principais afluentes a bordo das embarcações de estilo regional da Katerre Expedições é entrar no espírito da verdadeira Amazônia. Desembarcar em uma comunidade isolada, um santuário de papagaios e araras, uma praia deserta com ninhos de gaivota, ovos de tartaruga, ou entrar de canoa num igapó são algumas das experiências possíveis ao longo dos diversos itinerários oferecidos. Sempre primando por conduzir apenas pequenos grupos, produzindo um turismo de baixo impacto e atendimento extremamente personalizado.

127


Aparados da Serra

BRASIL

Š Edison Vara

Melhor ĂŠpoca: ano inteiro


A terra dos Cânions

Na divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina, a 180 km de distância de Porto Alegre, se encontram três maravilhas da natureza: os pampas gaúchos, a mais bem preservada fatia de Mata Atlântica do Brasil e uma floresta de araucárias. Apenas a possibilidade de caminhar por entre essas paisagens no Sul do país ao mesmo tempo já seria o suficiente para atiçar a curiosidade do amante de ecoturismo. Mas a natureza foi ainda mais generosa e há 130 milhões de anos derramamentos de lava formaram cânions de até 900 metros de altura no lugar hoje conhecido como o planalto vulcânico de Santa Catarina. Algumas das encostas verticais são tão retas que parecem ter sido aparadas a faca; vem daí o nome “Aparados da Serra”.

De cima dos paredões caem cachoeiras que escorrem pelas rochas até desaguarem em rios mansos, alguns deles serpenteando por entre as gargantas e compondo a música ambiente. Percursos moderados e longos podem exigir do viajante um bom preparo físico e disposição para encarar caminhadas que ora refrescam os pés ao passarem pelos rios, ora exigem maior esforço do coração, fazendo-o bater mais forte diante das vistas panorâmicas que se apresentam.

Maiores informações

- www.venturas.com.br/aparados-da-serra 129


Até onde a vista alcança As caminhadas pelos Aparados acontecem a partir do melhor ângulo possível: lá do alto dos cânions. Nos dias de céu azul, mais comuns nos meses de inverno, é possível enxergar até a praia gaúcha de Torres. Cartão postal da região, o Cânion do Itaimbezinho é dos mais belos e impressionantes da região. Não é preciso ser um grande aventureiro para ter acessos aos seus melhores ângulos, já que pode ser avistado a partir da curta trilha do Vértice e do Cotovelo. Já para os mais ousados e dispostos, a trilha do Boi percorre o interior do cânion passando por mata atlântica, ciliar, encostas e pedras. Desafio para ninguém botar defeito! E como não é só de cartões postais que se faz um paraíso, Aparados oferece diversos outros cânions espetaculares, como o Fortaleza, além de passeios de bike e incríveis travessias a cavalo.

Sugestão Venturas - Aproveite sua estada na pequena cidade de Cambará do Sul para conhecer um pouco mais da culinária típica serrana: pinhão assado na chapa do fogão a lenha, carreteiro de charque, batata-doce caramelizada, deliciosas trutas e até cervejas artesanais produzidas com as águas que correm pelos cânions!

130


Parador Casa da Montanha Ecovillage Pioneiro no conceito de glamping no Brasil, o Parador Casa da Montanha, em Cambará do Sul, oferece acomodação em barracas térmicas inspiradas nos mais conceituados lodges africanos, dispostas conforme o relevo do terreno e decoradas com elementos rústicos e naturais que lhes conferem uma boa dose de charme, além de vistas panorâmicas da surpreendente paisagem de canyons e matas de araucárias. As áreas sociais são equipadas com lareira, bar, sauna, jacuzzi, mesa de bilhar e um pequeno cinema, além de um espaço no deck no qual os hóspedes podem aproveitar um chimarrão sob as estrelas, aquecidos pelo agradável calor intimista do fogo de chão. O restaurante, rústico com um toque gourmet, combina o tradicional churrasco gaúcho a pratos campeiros elaborados com temperos inusitados pelo chef, e a Adega de Vinhos incomuns oferece rótulos diferenciados, selecionados por sommeliers, trazendo ainda mais sofisticação a hospedagem.

© Sérgio Azevedo

© Sérgio Azevedo

131


Bonito

BRASIL

Š Daniel De Granville

Melhor ĂŠpoca: ano todo Seca - temperaturas frias, rios com melhor visibilidade: maio a setembro Chuva - temperaturas mais altas, rios com menor visibilidade: outubro a abril


Ecoturismo Premiado

É no Mato Grosso do Sul, com um pé no cerrado e outro no pantanal, que se encontra um dos maiores polos de ecoturismo da América do Sul. Passeios em horários estabelecidos, grupos pequenos visando sempre o menor impacto na natureza e atrativos extremamente bem cuidados evidenciam ainda mais a beleza de Bonito e lhe renderam o prêmio de melhor destino de turismo responsável do mundo, o World Responsible Tourism Awards. Apesar da coincidência do nome – a cidade teve sua formação inicial dentro das terras da Fazenda Rincão Bonito - Bonito é lindo mesmo, e grande parte desta beleza está escondida sob o solo. Os diversos rios de águas cristalinas são perfeitos para atividades de flutuação e observação de plantas subaquáticas e de uma infinidade de peixes como os Dourados e Piraputangas que se exibem bem de pertinho.

© Beto Nascimento

© Daniel de Granville

Sugestão Venturas - Conheça o Abismo Anhumas, uma das maiores cavernas submersas do país, acessível através da descida vertical de 72 metros por uma fenda, com uso de técnicas de Rapel, até o lago de águas cristalinas onde é possível, inclusive, praticar mergulho autônomo e avistar cones e formações geológicas bastante raras que se concentram no fundo. Uma verdadeira viagem ao centro da terra.

© Robson Franzói

© Jason Marinho

Banhos de cachoeiras, cavernas secas e inundadas, trilhas, passeios de bote e cavalgadas recheiam o cardápio de opções para todos os gostos. Ao final de cada passeio, a mesa farta de comida de fazenda, preparada no fogão a lenha, aguarda os viajantes com a típica organização bonitense: impecável. Maiores informações

© Robson Franzói

- www.venturas.com.br/bonito 133


Bonito de se Ver Com mais de 40 atrativos catalogados que oferecem diversas opções de atividade aos visitantes, Bonito é um prato cheio para quem quer curtir a natureza. Tradicional por ali, o passeio de flutuação no Recanto Ecológico Rio da Prata é imperdível! A leve correnteza convida a exploração de seu mundo subaquático, repleto de plantas e cardumes de peixes. Cruze os dedos se quiser ver jacarés, sucuris e lontras, espécies mais raras, mas que podem aparecer para os mais sortudos e privilegiados. Quatis e macacos também podem despontar em meio às orquídeas e bromélias durante a trilha realizada na Estância Mimosa, que transformou 66% de sua área em uma bela Reserva Particular

© Marcos Dias

do Patrimônio Natural. A caminhada de 3 km presenteia com nada menos do que 8 cachoeiras, 7 paradas para banho e 4 mirantes com lindas vistas da Serra da Bodoquena! E as experiências de tirar o fôlego não param por aí: já se imaginou mergulhando em águas especialmente azuis sem saber até onde vai a sua profundidade? Pois esse é o enigma do passeio à Lagoa Misteriosa, que já teve marcações de 220 metros, mas ainda não teve seu ponto final encontrado! A lagoa impressiona pela nitidez e visibilidade de 40 metros e guarda abaixo da superfície um mundo de paredões rochosos, abismos profundos, depósitos de areia branca e troncos de árvores, todos a postos para explorações de snorkel ou mergulho autônomo. © Marcos Dias

© Daniel de Granville

© Daniel De Granville

© Daniel De Granville

134


BRASIL

Chapada das Mesas

Melhor perĂ­odo: maio a outubro


Paraíso das Águas

Ainda pouco conhecida pelos turistas, mas já descoberta pelos amantes do ecoturismo, o Parque Nacional Chapada das Mesas, ao sul do estado do Maranhão, abriga quase 160 mil hectares de terras planas de onde emergem enormes formações rochosas que lembram mesas de tamanhos variados. As enormes pedras, esculpidas pelo vento e pela chuva por mais de 60 milhões de anos, formam belas paisagens que dão nome a região. Cânions, riachos e paredões de rochas de arenito escondem um paraíso 89 cachoeiras e mais de 400 nascentes de águas cristalinas. A cachoeira do São Romão, destaca-se pela beleza e como a maior cachoeira em volume d’água do estado. Cerrado, caatinga e floresta amazônica fazem parte da rica biodiversidade que abriga espécies como a onça pintada, o lobo-guará e o tamanduá bandeira. O ponto de partida para curtir toda esta exuberância é a pacata cidade de Carolina que oferece boa infraestrutura de pousadas e restaurantes dedicados a servirem deliciosos pratos da culinária local.

Sugestão Venturas - Não deixe de provar pratos típicos da região nos restaurantes de Carolina, como o “arroz Maria Isabel”, feito com carne de sol picadinha, cebola, pimentão, alho, pimenta-do-reino, coentro e cebolinha verde. Uma explosão de sabores regionais!

Maiores informações

- www.venturas.com.br/chapada-das-mesas 136


Um Poço de Encantos Impossível não deixar a Chapada das Mesas encantado com a sua variedade de atrativos impactantes. O Complexo da Pedra Caída oferece diversas atividades como teleférico, tirolesa (1400 metros!) e caminhada por trilhas com paredões de arenito enfeitados com jardins verticais até chegar na deslumbrante cachoeira do Santuário. É de cair o queixo também, a nascente do Encanto Azul, de onde as águas brotam entre rochas calcárias e formam um poço cristalino, ideal para pratica de flutuação e snorkeling. As grandes novidades da região, ficam por conta do Stand Up Paddle, com o incrível visual do sol se pondo no Rio Tocantins, o hiking de 10 km pela trilha Tributo no Refúgio Ecológico Serra Torre da Lua, o passeio de barco passando pela Pedra Encantada e os passeios de mountain bike em meio ao cerrado preservado.

Pousada dos Candeeiros Instalada em um charmoso casarão tombado como Patrimônio Histórico no centro de Carolina, próxima às melhores atrações da cidade, a proposta da Pousada dos Candeeiros é proporcionar uma viagem ao passado através da decoração temática e do pequeno museu com um acervo de móveis e objetos do século XIX, tudo sem abrir mão do conforto. Conta também com uma excelente equipe de atendimento e café da manhã com uma grande variedade, principalmente de frutas e quitutes regionais, como o famoso bolo frito.

137


BRASIL

Chapada Diamantina

Š Van

Melhor ĂŠpoca: ano inteiro


O Oásis do Sertão

Ela é dona de uma beleza natural estonteante e variada. São serras, cânions, vales, grutas, cavernas, rios de coloração avermelhada e formações rochosas que foram um conjunto de paisagens de tirar o fôlego. O clima quente e úmido mantém sua flora igualmente exuberante, repleta de orquídeas, bromélias e sempre-vivas. É neste playground da natureza que a Chapada Diamantina abriga lugares imperdíveis como a Cachoeira do Buracão que despenca emocionante em meio ao cânion sinuoso ou a Cachoeira da Fumaça, a segunda mais alta do Brasil com 380 metros de queda livre. Do alto do Morro do Pai Inácio, cartão postal da região, tem-se uma ideia ainda melhor de todo seu esplendor que parece não ter fim a olhos nus. E os guias juram que não tem. A cada ano, novos atrativos são descobertos e ainda há muito mais a se descobrir neste reduto precioso de 40 mil km². Além dos cenários encantadores, a Chapada ainda abriga cidades coloniais, que testemunharam o ciclo de extração de Diamantes no século 19, como a pequena Xique-Xique de Igatú, nossa “Machu Picchu Tupiniquim”. Mucugê, que abriga um cemitério bizantino aos pés de um enorme paredão rochoso e o vilarejo do Vale do Capão envolvido pelo parque nacional, são igualmente importantes na história do lugar. Lençóis, a porta de entrada, cativante em suas ruas de paralelepípedo e casarios coloniais, excelente estrutura hoteleira, rica gastronomia e agitada vida noturna, completa o rol de motivos pelos quais é impossível não se apaixonar por este oásis do sertão baiano.

© Andre Dib

© Alex Uchôa

© Araquém Alcântara © Victor Andrade

Maiores informações

139

- www.venturas.com.br/chapada-diamantina


Pousada Pouso da Trilha O casarão tombado e reformado no centro de Lençóis abriga a simpática e confortável pousada Pouso da Trilha. A excelente localização oferece aos hóspedes uma tranquilidade nas acomodações e, ao mesmo tempo, proximidade dos bares e restaurantes do centro histórico. A pousada conta com diferentes tipos de quartos, das amplas e modernas “suítes encanto” a opção econômica com ventilador de teto na “suíte viajante”. O delicioso e caprichado café da manhã é servido com vista para o charmoso jardim e inclui receitas regionais como o cuscuz de tapioca, bolinho de chuva e banana da terra.

Sugestão Venturas - Para conseguir acomodar tantos atrativos extraordinários em sua viagem, busque por roteiros que contemplem ao menos mais uma cidade além de Lençóis. Neste formato, os trajetos de carro ficam mais curtos e os dias são melhores aproveitados, além de ser possível incluir a parte sul do parque no roteiro!

140


Hotel de Lençóis Com foco na sustentabilidade, na conscientização e na redução do impacto ambiental, o Hotel de Lençóis, foi o segundo hotel brasileiro a receber a Certificação de Gestão de Turismo Sustentável da ABNT. Mesclando toques modernos com detalhes tradicionais, conta com bosque particular de 4 hectares com muitas árvores, jardins e gramados, unindo tudo que a natureza tem a oferecer sem perder a sofisticação. Fica localizado no centro de Lençóis proporcionando belas vistas da antiga cidade de garimpeiros. Além de piscina com jacuzzi aquecida, sauna e salão de jogos, o hotel oferece um excelente café da manhã - para os hóspedes e para os pássaros, que têm sua própria mesa com frutas, atendimento de primeira, e acomodações espaçosas e acolhedoras.

© Açony Santos

A diversidade de passeios na Chapada permite que sejam elaborados roteiros sob medida para todos os perfis de viajantes! Dos atrativos que podem ser alcançados de carro aos trekkings mais exigentes, é o destino ideal © Açony Santos

para férias em família, com amigos, com crianças, sozinho ou na melhor idade!

© Açony Santos

© Açony Santos

141


Hotel Canto das Águas Numa das curvas do Rio Lençóis fica o adorável Hotel Canto das Águas. Membro da associação de hotéis “Roteiros de Charme” e primeiro hotel brasileiro a ser certificado como sustentável pela ABNT, foi construído com madeira reaproveitada ou reflorestada, utiliza energia limpa e contribui com projetos ambientais e de desenvolvimento social da região. Sua decoração foi pensada como um mosaico e em um único ambiente muitas vezes estão detalhes diversos, como uma parede de pedra da região, pinturas contemporâneas ou peças de antigas fazendas coloniais. A gastronomia de seu restaurante se inspira na culinária local, mas sempre com muito requinte, e possui ainda uma grande área de lazer que abriga a piscina organicamente cheia de curvas que homenageia o rio que corre em seu paralelo, ambientes para massagem e espaços para leitura ao ar livre. O Poço Azul e o Poço Encantado, grutas com águas cristalinas, são atrativos de tirar o fôlego. A transparência da água é tamanha que é possível ver nitidamente tudo o que está no fundo, como pedras e troncos, em áreas que variam de 20 a 60 metros de profundidade! Entre os meses de abril e setembro, devido à posição do sol, os raios solares penetram nas cavernas e atravessam os poços, formando um incrível feixe de luz azul turquesa num fenômeno natural fascinante e imperdível!

142


Pousada do Capão Circundada pelas esplendorosas montanhas do Vale do Capão e instalada em meio a um jardim de 100.000 m², a Pousada do Capão dispõe de acomodações amplas e convidativas, equipe atenciosa e prestativa, e excelente cozinha que oferece alimentação saudável com ingredientes orgânicos. Há ainda uma variedade de opções nas áreas comuns, como sauna a vapor, salas de massagem, áreas de descanso e um rio que corta a pousada e forma refrescantes piscinas naturais. Além de ser a melhor opção do vale para os merecidos descansos após dias e trilha é também uma ótima opção para quem passar um ou mais dias sem programação definida, somente curtindo o descanso em meio à natureza local.

Você sabia que o que hoje é sertão já foi banhado pelas águas do mar no passado? A Chapada Diamantina começou a ser desenhada há cerca de 2 bilhões de anos a partir de um choque de placas tectônicas, responsável pela formação das serras que foram então esculpidas pelas chuvas, ventos e rios, criando a paisagem espetacular que vemos hoje!

143


Trekking no Vale do Pati

Muito além de uma caminhada pelo coração do parque nacional, a travessia do Pati oferece uma enriquecedora vivência com os nativos do vale. Ao longo de 20 anos a Venturas capacitou estes moradores para receberem © Andre Dib

hóspedes em suas casas, possibilitando a permanência dessas famílias dentro dos limites do parque. Como resultado deste trabalho, se transformaram em anfitriões singulares, compartilhando com cada viajante um pouco de suas histórias e saberes tradicionais e servindo deliciosas refeições com ingredientes típicos, como o Godó de Banana Verde ou o Cortado de Palma, além de uma boa cama para o merecido descanso. A travessia então se tornou um roteiro consagrado, certificado pela ABETA no Programa Aventura Segura, e premiado pelo Ministério do Turismo no ano de 2010. Durante os dias de trilha cruzam-se algumas das mais belas paisagens da Chapada. São campos de altitude, vales escarpados, morros e mirantes que se mesclam com a vegetação densa e muitos banhos de rio, refrescando corpo e alma, renovando energias e agregando ainda mais valor ao que muitos consideram o melhor trekking do país.

© Araquém Alcântara

© Rodrigo Galvão

No ano de 2017, em parceria com a Cine Travel, produzimos um documentário sob a ótica de dois praticantes iniciantes de trekking. Confira o vídeo no link www.venturas.com.br/documentario

© Rodrigo Galvão

144


BRASIL

Chapada dos Veadeiros

© André Dib

Melhor época: ano inteiro


Tesouro do Cerrado

É no coração do Cerrado que se encontra um dos maiores tesouros naturais de nosso Brasil: a Chapada dos Veadeiros. Formada por um complexo de cânions gigantescos entrecortados por nascentes e rios cristalinos, e centenas de cachoeiras e piscinas naturais em meio à mata verde, possui algumas das formações geológicas mais antigas e intrigantes da América do Sul. Declarada Patrimônio Natural pela UNESCO, a fama desta Chapada vai muito além das suas impactantes belezas naturais. O parque é referência nacional em ecoturismo, por conta do trabalho de integração feito com os moradores locais no início dos anos 90, quando foram incentivados a largar o garimpo para focar no turismo sustentável. Os seus extensos conhecimentos sobre a fauna e flora do bioma do Cerrado são hoje usados para promover a conservação e preservação deste singular e impressionante refúgio natural.

© Ion David

© André Dib

© Ion David

© Ion David

Maiores informações

- www.venturas.com.br/chapada-dos-veadeiros

© André Dib

146


Alto Paraíso Por estar bem em cima de uma das maiores placas de cristais de quartzo do planeta, a cidade de Alto Paraíso é considerada “o chakra cardíaco da Terra”, um ponto onde se concentra uma forte energia cósmica. Toda esta energia pode ser sentida e vivida em algumas das cachoeiras mais belas da região como a Catarata dos Couros, onde o rio despenca em várias etapas em um grande cânion com aproximadamente 300m de desnível formando um festival de cachoeiras e piscinas naturais. A cidade também possui uma estrutura urbana bem desenvolvida, contando com uma boa seleção de pousadas, bares, restaurantes e lojas.

© Ion David

Pousada Maya - Alto Paraíso Integrada à natureza por meio da sua arquitetura charmosa, a Pousada Maya é um refúgio mais que aconchegante em meio ao paraíso. Foi cuidadosamente planejada e construída segundo os princípios da filosofia do Feng Shui para refletir boas vibrações e transmitir essa sensação de paz e acolhimento aos hóspedes.

147


Cavalcante Ao Norte da Chapada, Cavalcante abriga em torno de 60% da área do Parque, e ainda não é tão procurada ou conhecida quanto Alto Paraíso e São Jorge, possuindo um imenso potencial turístico a ser explorado. É em Cavalcante que fica a Cachoeira de Santa Bárbara, uma das mais deslumbrantes da região, além de outras mais de 200 já catalogadas! A região também possui uma rica importância histórica e cultural e abriga parte da comunidade Kalunga, composta por descendentes de escravos fugidos e libertos das minas de ouro do Brasil Central.

© André Dib

Pousada Casa da Lua - Alto Paraíso Localizada a alguns minutos do centro apenas, e com mais de dois mil metros quadrados de área verde, a Pousada Casa da Lua encanta por seus jardins deslumbrantes e também pelas acomodações amplas e aconchegantes. Os hóspedes ainda podem contar com excelente qualidade de atendimento.

148


São Jorge O Povoado de São Jorge fica no município de Alto Paraíso, mas, por estar longe da área urbana, é especialmente procurado por aqueles que buscam calmaria e sossego. As construções são simples e a maioria das estradas ainda é de terra, mas o povoado já dispõe de uma boa infraestrutura de pousadas e alguns restaurantes. É daqui que partem os passeios para as cachoeiras que ficam dentro das limitações do parque como os famosos Saltos do rio Preto, bem como o passeio que leva ao Vale da Lua, exuberante conjunto de rochas de aparência lunar esculpidas pelas águas ao longo de milhares de anos. Para as noites, o show fica por conta da ausência de luzes e de poluição que tornam o céu de São Jorge um verdadeiro espetáculo astronômico!

© Ion David

Pousada Casa das Flores - São Jorge

A charmosa Pousada Casa das Flores tem como proposta desconectar-se da vida urbana. A ideia é aproveitar a natureza e o descanso, e por isso oferece acomodações e espaços coletivos carinhosamente decorados e convidativos. Além do excelente café-da-manhã, é possível optar pelo sistema de pensão completa e desfrutar de sua ótima gastronomia.

149


Pousada Bambu Brasil - São Jorge Em uma das localizações mais privilegiadas da região, a Pousada Bambu Brasil fica a apenas 1 km do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e do Centro de São Jorge. Os quartos foram pensados para oferecer conforto aos hóspedes para um bom descanso, e um dos grandes destaques é o paisagismo dos ambientes, em total harmonia com a natureza.

© Ion David

Sugestão Venturas • Aventure-se pela tirolesa do voo do gavião! O desafio consiste em voar por dois cabos paralelos, tensionados entre a Serra Almécegas e o Morro do Mirante da Fazenda São Bento, totalizando um desnível de 55 metros em 850 metros de comprimento! • Para poder aproveitar tudo o que a Chapada oferece de melhor, programe sua viagem com estadia nas duas cidades principais – Alto Paraiso e São Jorge – e busque um roteiro que também contemple um dia de visita às Cachoeiras de Cavalcante.

© Ion David

© Ion David

150


Trekking Travessia Leste

A Travessia Leste é a escolha ideal para quem busca passar mais tempo em contato com a natureza. Fugindo dos roteiros mais tradicionais, é uma experiência de grande intensidade, desbravando um cantinho mais selvagem e menos turístico da Chapada. Partindo de Alto Paraíso a travessia de 75 Km passa por algumas das mais belas cachoeiras da região como a queda da Escadaria e da Catedral, ambas no complexo de cachoeiras do Rio Macaco. Os pernoites em acampamento ao longo da viagem permitem um maior contato com a simpática e acolhedora população local. Ao todo são oito dias de imersão pelas matas, com muitas paradas para lavar a alma nas inúmeras cachoeiras e piscinas naturais quase privativas e de águas límpidas e cristalinas. Do alto dos mirantes espalhados ao longo da trajetória, ainda é possível se arrepiar com a vista dos cânions, dos imensos paredões rochosos e vales deslumbrantes, acompanhada pela trilha sonora dos ventos uivantes e da natureza em seu estado bruto. © Ion David

© Ion David © Ion David

© Ion David

© Ion David

151


Fernando de Noronha

BRASIL

© Paula Bilenky

Melhor época: ano inteiro


Viagem de sonho

O mais belo conjunto de praias do Brasil surgiu há aproximadamente 12 milhões de anos através de uma série de erupções vulcânicas que deram origem a 21 ilhas. A principal e única habitada possui 17 km² e abriga a menor BR do Brasil, com apenas 7 km de extensão. Paraíso preservado protegido como Parque Nacional Marinho e Patrimônio Mundial Natural declarado pela UNESCO, Fernando de Noronha entrega cenários estonteantes de todos os seus ângulos. Tudo é superlativo: a encantadora praia do Sancho, a conjunção perfeita da natureza na Baia dos Porcos, o colorido pôr-do-sol no mirante do Boldró ou o visual panorâmico do alto da trilha do Piquinho. No mar, o arquipélago se mostra ainda mais espetacular. Suas águas mornas abrigam raias, tartarugas e enormes cardumes de peixes que desfilam frente às mascaras durante os mergulhos de snorkel e autônomos, transformando Noronha em um dos melhores points da atividade no planeta; além de golfinhos rotatores que acompanham os passeios de barco e uma infinidade de outras espécies marinhas. As construções histórias da ilha que já serviu como presídio, suas fortalezas e mirantes, e as novas opções de hospedagem com conforto e luxo impensáveis no seu passado recente, completam o panorama de uma viagem de sonho e garantem a eterna vontade de querer voltar quantas vezes for possível.

© Zé Maria

Sugestão Venturas - Se não tiver cerificado para mergulho autônomo mas topar a aventura, faça o “batismo”, mergulho guiado que permite ao iniciante ver o fantástico fundo do mar e experimentar a incrível sensação de respirar em baixo da água.

© Atlantis Divers

© Zé Maria © Zé Maria

Maiores informações

153

- www.venturas.com.br/fernando-de-noronha


Foz do Iguaçú

Melhor época: março a outubro

BRASIL


A Força das Águas

Uma das sete maravilhas naturais do mundo, primeira unidade de conservação do Brasil a ser declarada Patrimônio Natural da Humanidade pela UNESCO, lar de uma enorme quantidade de pássaros que emolduram os céus, e de 275 quedas d’água que despencam com força e imponência num verdadeiro espetáculo da natureza, e distribuem sensações de frescor e liberdade a quem as admira. Há quem diga que são as mais belas quedas d’água do planeta! O Parque Nacional de Foz do Iguaçu tem tudo isso e muito mais. Exemplo de integração entre a conservação e o uso sustentável dos recursos naturais, o parque protege também uma rica biodiversidade que abriga diversas espécies exóticas de animais como o puma, o gavião real e o jacaré de papo amarelo.

Além das cataratas dos lados brasileiro e argentino, a viagem ainda oferece possibilidade de passeios a Usina de Itaipu, trilhas de bicicleta, compras no Paraguai e visita ao Parque das Aves, o maior centro de recuperação e conservação de aves da América Latina.

© Beto Viana

Sugestão Venturas - Aproveite a viagem para ir em busca de diferentes ângulos das cataratas! Além da vista através das tradicionais plataformas, porque não apreciá-las também do ar e por dentro do rio Iguaçu? Fique boquiaberto com o visual do sobrevoo de helicóptero e se encha de adrenalina no famoso Macuco Safari, passeio em botes motorizados que sobem o rio chegando Maiores informações

até os pés da Garganta do Diabo, a maior de todas as quedas.

- www.venturas.com.br/foz-do-iguacu 155


BRASIL

Ilha do Bananal e Cantão

© Zé Paiva

Melhor época: ano inteiro


O Encontro de 3 Biomas

Em comum às duas estações, a exuberância das inúmeras espécies de aves que sobrevoam toda a região e encantam pela beleza de suas cores e timbres. Quem gosta de turismo cultural encontra na região algo além do mosaico de campos naturais, florestas de galeria, buritizais e pedaços de cerrado. A ilha do Bananal é classificada pela UNESCO como reserva da biosfera e abriga a tribo Karajás, que produz as bonecas Rtxòkò, certificadas pelo Iphan como patrimônio cultural do Brasil; e a etnia Javaés, que recebe os visitantes para uma caminhada pela aldeia e tem como fio condutor as histórias e lendas indígenas.

Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica se encontram em um mesmo lugar, entre dois rios e próximos à maior ilha fluvial do mundo. O turismo na região da ilha do Bananal e do Parque Estadual do Cantão ainda é novidade, já que o parque só foi aberto à visitação pública em 2013. O cenário encontrado varia de acordo com a estação. Na cheia, de janeiro a maio, ao passar de barco pelos igapós, onde a água dos rios toca a copa das árvores, vê-se a improvável proximidade dos ninhos de pássaros aos peixes. Já na seca, de junho a dezembro, caminha-se por trilhas através das florestas de transição, e com sorte é possível ver a desova da tartaruga amazônica nas praias dos rios.

© Zé Paiva © Zé Paiva

Sugestão Venturas - Aproveite a proximidade e conjugue esta viagem com um de nossos roteiros para o Jalapão, tornando sua experiência ainda mais completa!

© Zé Paiva

Maiores informações

- www.venturas.com.br/cantao-e-ilha-do-bananal

© Zé Paiva

157


Jalapão

BRASIL

© Gustavo Sá

Melhor época: ano inteiro Estação das águas abril a setembro - seca outubro a março - chuvosa


Deserto das Águas

Rasgado por rios de águas cristalinas, praias fluviais de areias brancas, cachoeiras, dunas, veredas, chapadões e cerrado a perder de vista, o Parque Estadual do Jalapão impressiona com seus 34 mil km² de natureza praticamente virgem. Cada dia de viagem por este “deserto” repleto de água reserva uma surpresa diferente. A paisagem inusitada brinda os olhos e abriga espécies como tamanduásbandeiras, antas, capivaras, tucanos e muitos casais de araras-azuis. O sol ferve a mais de 30 graus praticamente o ano todo, tingindo o horizonte de dourado e convidando ao mergulho em um dos muitos fervedouros da região: nascentes de água que brotam do solo arenoso com tamanha pressão que é impossível afundar! É dourado também o capim endêmico, o “ouro do Jalapão”, que é transformado em belas peças decorativas, utensílios e bijuterias, pelas mãos das artesãs na matriarcal e quilombola comunidade dos Mumbucas. Para conhecer este pedaço do paraíso, no entanto, é necessário estar pronto para se desligar. As estradas são de terra, as distâncias são longas e as acomodações simples. Falta sinal para o celular, mas sobra um enorme bem estar e uma forte conexão com a natureza.

Maiores informações

Sugestão Venturas - Fique de olho nas saídas promocionais ao longo do ano e conheça o Deserto do Jalapão investindo menos e aproveitando mais!

- www.venturas.com.br/jalapao

© Valdemir Cunha

159

© Pedro Cattony


Volta ao Parque do Jalapão com Trilhas e Rafting Novidade entre as opções de roteiros pelo Jalapão, o Volta ao Parque é a opção ideal para quem busca uma viagem mais dinâmica. Idealizado para utilizar menos carro e estar mais em contato com a natureza peculiar da região, este roteiro lança no mercado atrativos que estão fora do circuito tradicional, como a subida do Morro da Catedral, a refrescante trilha ao longo do rio Formiga, o Cânion Encantado, e a lagoa do Japonês, além de incluir um rafting de 4 horas pelo Rio Novo, com emoção e adrenalina na medida certa!

Expedição de Rafting e Trekking na Lua Cheia A proposta desta expedição inovadora é percorrer ao ar livre todas as belezas do Jalapão, utilizando veículos apenas como apoio logístico. São 60 Km de caminhadas divididos em 4 travessias principais, que proporcionam forte integração com a comunidade quilombola local, refrescam com banhos de rios em cantinhos escondidos, e brindam com o visual panorâmico da imponente Serra do Espírito Santo. Para completar, 35Km pela água, em 2 dias de rafting descendo o cristalino rio Novo até a chegada a Cachoeira da Velha pelo lado de onde se tem a visão mais bela de sua queda.

160


Expedição de Rafting no Jalapão

Sentados em uma praia deserta, sob o céu tomado de estrelas, brisa batendo no rosto e um corrente barulhinho das águas do Rio Novo. É nesse cenário que o grupo degusta um jantar altamente requintado para a ocasião. E é assim que as noites correm em uma das mais bem estruturadas e espetaculares expedições pelo Brasil, a Expedição de Rafting no Jalapão. Com uma logística impecável, desenvolvida ao longo dos últimos 18 anos, a ideia central da viagem é unir os principais atrativos da região a 2 dias de descida pelo rio Novo, num trajeto de aproximadamente 35 km até a chegada na imponente Cachoeira da Velha. O grande diferencial aqui é que somente quem chega na Velha pelo rio, no alto de sua queda, consegue fazer a pequena trilha que leva a sua base e que dá vista para seu ângulo mais majestoso, impossível de ser apreciado através das passarelas. Os acampamentos montados em locais estratégicos e praias de rio são equipados com estrutura móvel de cadeiras, mesas, lampiões e todos os demais itens necessários para prover um conforto inesperado, mas muito bem recebido.

© Victor Andrade

© Rodrigo Fernandes

© Valdemir Cunha

161


Jalapão 360º A proposta do roteiro Jalapão 360º é fazer um giro completo pelo parque, entrando na região pelo município de Novo Acordo e retornando para Palmas através da pequena cidade de Ponte Alta. Os principais atrativos são percorridos em 4 dias e durante todo o trajeto são utilizados veículos traçados para 4 ou 6 pessoas, o que confere grande flexibilidade e atenção especial a cada viajante. É com esse entusiasmo que guias altamente capacitados levam os viajantes a descobrirem os mais belos pedacinhos deste paraíso: os espetaculares fervedouros do Ceiça e do Bela Vista, as dunas douradas, a Cachoeira da Velha e do Rio Soninho, e o Cânion do Sussapara, que com fendas estreitas e paredes úmidas é um dos lugares mais selvagens e inóspitos por ali. Os descansos entre um dia e outro de experiências é feito em pousadas simples e rústicas, mas que acalentam os recém-chegados com uma boa cama e uma carinhosa recepção jalapeira.

© Robson Franzói

© Gustavo Sá

© Robson Franzói

© Robson Franzói

© Gustavo Sá

162


Safari Korubo Localizado às margens do Rio Novo, no coração do Jalapão, está o Safari Camp da Korubo. Suas tendas de estilo canadense contam com confortáveis camas e banheiro com pia e sanitário. A sala de banho oferece boxes individuais e deliciosas duchas com aquecimento solar. Com uma equipe sempre motivada à bem atender e a preparar deliciosas refeições e aperitivos, o Korubo é sem dúvida a melhor infraestrutura de acampamento da região. Toda a viagem é realizada a bordo de veículos 4×4 e caminhões, ao verdadeiro estilo Overland, desenvolvidos especialmente para propiciar segurança e confiabilidade durante as longas distâncias percorridas nas estradas de terra da região, e que permitem aos viajantes cultivar o companheirismo, a amizade e o espirito aventureiro. As atividades incluem o que há de melhor no Jalapão: canoagem, pôr-do-sol no alto das dunas, visita a comunidade dos Mumbucas, ao fervedouro e a majestosa cachoeira do Rio Formiga. E para fechar com chave de ouro, a Cachoeira da Velha, cartão postal da região.

163


Jericoacoara

BRASIL

© Rancho do Peixe

Melhor época: junho a fevereiro


Sossego com requinte Considerada uma das mais belas praias do planeta, Jeri, como é carinhosamente chamada, é cercada por imensas dunas móveis, lagoas cristalinas, manguezais, coqueirais e mar calmo. Esta síntese do paraíso era uma simples vila de pescadores até 1998, quando a energia elétrica chegou trazendo consigo todas as possibilidades de desenvolvimento. Pouco a pouco o vilarejo foi se estruturando. Estrangeiros apaixonados que não conseguiram ir embora conferiram um ar cosmopolita ao lugar.

Surgiram acomodações de luxo e requintados bistrôs, mas que em nada mudaram sua essência rustica, seu ar de vila, o clima descontraído e o alto astral que impera na meia dúzia de ruas de areia que a compõe. Suas marcas registradas ainda estão onde sempre estiveram: visitantes subindo a “Duna do Por do Sol” para do alto de seus 30 metros verem o sol se esconder no oceano, moradores e adeptos da ginga nas rodas de capoeira na praia e um forrozinho pé de serra que se estende noite adentro.

Sugestão Venturas - Estender a sua viagem para a “Rota das Emoções”, percurso que parte de Jeri e inclui paradas na praia de Barra Grande e no Delta do Parnaíba, seguindo até a chegada ao espetacular Maiores informações

Lençóis Maranhenses.

- www.venturas.com.br/jericoacoara 165


BRASIL

Lençóis Maranhenses

© Valdemir Cunha

Melhor época: abril a outubro


Paraíso na Terra

Para quem viaja na época de seca, a pedida é pernoitar em Santo Amaro, que abriga lagoas perenes. O belo visual do alto do farol de Mandacaru, a recepção calorosa dos macacos-prego no vilarejo de Vassouras e a revoada dos Guarás durante o pôr-do-sol completam uma das melhores viagens que o Brasil tem a oferecer.

© Valdemir Cunha

Há quem diga que é a paisagem mais singular de todo o Brasil e quiçá, do mundo. A mais perfeita representação do paraíso na terra. O cenário deslumbrante dos Lençóis Maranhenses se espalha por uma área de 155 mil hectares mesclando dunas de até 40 metros de altura com lagoas de nuances que vão do azul turquesa ao verde esmeralda. Este panorama arrebatador é resultado de um raro fenômeno geológico, e apesar de assemelhar-se a um grande deserto, chove por ali 300 vezes mais do que no Saara! São estas águas que, aprisionadas entre as dunas, formam verdadeiros oásis tropicais, paradas obrigatórias para refrescantes banhos em meio ao calor intenso do Maranhão. Barreirinhas, cortada pelo Rio Preguiças, é a principal porta de entrada do parque nacional, mas aproveita melhor a região quem acrescenta pernoites na vila de Atins, onde o ritmo pacato dita o passar dos dias, e onde se pode degustar o famoso camarão pescado na área e servido grelhado.

© Valdemir Cunha

Sugestão Venturas - Aventure-se pelo sobrevoo dos Lençóis e deleite-se com o mosaico de dunas e lagoas que parecem não ter fim. É o melhor vista que se pode ter dos Lençóis Maranhenses!

© Andre Dib © Andre Dib

Maiores informações

167

- www.venturas.com.br/lencois-maranhenses


Pousada Encantes do Nordeste Instalada em uma área de 15 mil m² à beira do Rio Preguiças na cidade de Barreirinhas, a Pousada Encantes do Nordeste conta com charmosos chalés independentes, cada um com seu próprio jardim e rede na varanda, ideais para quem busca conforto e tranquilidade. Nas áreas comuns oferece sala para meditação e massagem, piscinas para adultos e crianças e área de lazer. Toda a arquitetura e o paisagismo da pousada valorizam os materiais e espécies nativas da região, como o Buriti e a Jussara. Seu restaurante oferece o melhor da gastronomia típica, e o café da manhã é sempre recheado de produtos da região, como os deliciosos doces de buriti e caju.

168


Pousada Jurará & Vila Jurará Aproveitando a estrutura da encantadora casa de um antigo pescador local na Praia do Atins, foram construídas as Pousada Jurará e Vila Jurará. O projeto procurou seguir a singularidade da construção, interferindo o mínimo possível na estrutura original e mantendo sua linha arquitetônica. A decoração é harmoniosa e rústica, e os apartamentos e quartos são funcionais e espaçosos. O delicioso café da manhã oferece diversas iguarias e frutas regionais e é servido ao lado do simpático e agradável jardim.

169


Travessia dos Lençóis

Ao primeiro momento pode parecer loucura. O sol é escaldante, as caminhadas são longas e a areia é fofa... Mas a travessia dos Lençóis Maranhenses, realizada da forma correta, é uma viagem espetacular. Durante o percurso de 3 dias que parte de Atins e segue até Santo Amaro, iniciamos as pernadas bem cedo, evitando o calor intenso, contemplando a magia do nascer do sol e ganhando a tarde toda livre para experiências marcantes com as poucas famílias que vivem nas comunidades da Baixa Grande e Queimada dos Britos. O trajeto sempre a favor do vento faz com que as subidas sejam feitas pela parte dura da duna, onde a areia é batida, ficando para a areia fofa a parte da descida, que não raro é curtida correndo rumo à lagoa exclusiva para o grupo. O cenário é quase uma miragem. Nenhum ser humano à vista, dunas esculpidas pelo vento, e lagoas pluviais, uma atrás da outra, incessantemente. Paisagens intocadas e belas, especialmente nas semanas de lua cheia. Impossível não encher o pulmão de ar puro, o olhar de agradecimento, e não se emocionar com tamanha beleza.

© Valdemir Cunha

© Lucas Jasper

© Valdemir Cunha

© Caetés Expedições

170


BRASIL

Monte Roraima

© Demerson Sabino

Melhor época: outubro a maio


O mundo perdido

Um dos lugares mais antigos e remotos do planeta, formado há cerca de dois bilhões de anos, quando os continentes ainda nem estavam separados, o Monte Roraima ocupa a remota fronteira entre Brasil, Venezuela e Guiana. É o mais alto dos Tepuis da Gran Sabana – montanhas com formato de mesa – com mais de 2.700 metros de altitude. Seu platô tem cerca de 30 Km² e uma vastidão de rochas com formas curiosas e dimensões distintas. É neste gigante da savana, de natureza praticamente intocada, que habitam espécies endêmicas como o minúsculo sapo preto, do tamanho de uma unha, bem como mais de 400 espécies de bromélias e mais de 2.000 tipos de flores e samambaias, além de uma porção de plantas carnívoras. Lagos, cachoeiras, imensos paredões, um vale repleto de cristais e muitos mitos e lendas finalizam a composição deste cenário que intriga e encanta viajantes do mundo inteiro.

© Demerson Sabino

© Demerson Sabino

© Demerson Sabino

Maiores informações

172

- www.venturas.com.br/monte-roraima


Expedição Monte Roraima

Para fazer parte deste cenário quase irreal, prepare bem as pernas, o fôlego e o espírito de aventura, pois as caminhadas são intensas e não raro acontecem debaixo de chuva. As possibilidades de roteiros variam de acordo com o número de noites no topo e a quantidade de atrativos visitados. Quanto mais tempo e disposição tiver, mais gratificante será a sua conquista! E quem já foi, atesta: caminhar no Roraima é fascinante. Uma daquelas experiências que se leva para o resto da vida.

Roraima com Segurança - Esta é uma região que precisa do melhor apoio local possível. Durante sua viagem, será importante que esteja bem assessorado para desfrutar da logística ideal. Bons equipamentos, alimentação balanceada e farta, e um excelente planejamento irão garantir seu bem estar. Adotamos procedimentos de segurança (inclusive com resgate de helicóptero), disponibilizamos Telefonia Satelital para comunicação, além de uma equipe de guias experientes, capacitados e com © Demerson Sabino

tratamento humanizado aos nossos clientes. Para nós, a viagem deve ser a realização de um sonho!

© Demerson Sabino

© Demerson Sabino

173


Pantanal Sul

Melhor ĂŠpoca: abril a novembro

BRASIL


Paraíso Ecológico

Para viver esta incrível experiência a melhor pedida é hospedar-se em uma das fazendas de excelente infraestrutura, que cuidam de tudo – dos passeios à gastronomia típica – para que você possa se preocupar somente com a forte imersão na natureza.

© Lawrence Weitz

© Samuel Melim

Sugestão Venturas - Se tiver interesse específico no maior felino das américas, consulte-nos sobre os roteiros elaborados especialmente para busca às onças pintadas do Pantanal.

Maior planície inundável do planeta, Patrimônio Natural Mundial declarado pela UNESCO e Reserva da Biosfera, o Pantanal é habitat da maior concentração de fauna do continente americano. Famílias de Capivaras cruzando as estradas, tuiuiús plainando no céu, e jacarés relaxando sob o sol são somente alguns dos recortes pantaneiros capturados pela memória e pelas lentes dos viajantes. Um verdadeiro banquete da vida selvagem que inclui cerca de 600 espécies de aves, 160 espécies de répteis, 40 espécies de anfíbios, mais de 260 espécies de peixes e 100 espécies de mamíferos. Se a sorte estiver ao seu lado, você pode se deparar com a bela e cobiçada onça-pintada! Além do fascínio dos safáris fotográficos, a região deixa seu rastro de rara beleza também ao nascer e cair do dia, quando a vida se recolhe e o sol se esconde na vasta planície, enaltecendo toda a grandeza e esplendor do Pantanal.

Maiores informações

175

- www.venturas.com.br/pantanal-sul


Refugio Ecológico Caiman Dentro de uma fazenda de 53 mil hectares na região de Miranda, o Refúgio Ecológico Caiman desenvolve um importante programa de conservação de uma reserva natural, e apoia projetos de pesquisa e manejo de espécies; atividades que lhe renderam indicação ao prêmio de melhores práticas ambientais do WTTC Tourism for Tomorrow. Suas 3 pousadas têm como principal proposta oferecer aos viajantes uma base para a integração com a natureza e a cultura pantaneira, sempre visando a excelência nos serviços de hospedagem e gastronomia.

© Samuel Melim

© Sidney Bloch

© Sidney Bloch

© Sidney Bloch

© Helder Brandão

176


Pousada Aguapé Instalada em uma fazenda familiar na região de Aquidauana, que mescla vegetação de cerrado com lagos e exuberante mata ciliar, a pousada Aguapé oferece instalações confortáveis, refeições fartas e saborosas, e uma grande variedade de atividades como caminhadas, pescarias, cavalgadas, safári para avistamento de animais e passeios pelo Rio Aquidauana. É apoiadora de importantes projetos que visam a conservação de espécies pantaneiras como a Arara Azul e o Tamanduá Bandeira.

177


Fazenda San Francisco Mostrando que é possível conciliar a preocupação com o meio ambiente e o agronegócio, a San Francisco oferece a possibilidade de experimentar a rotina de uma típica fazenda e de se encantar com a exuberante fauna e flora pantaneiras, oferecendo uma grande diversidade de passeios. Suas opções ao viajante vão desde hospedagens completas e mais longas, até um tour de 1 dia incluindo trilha para observação de animais e o tradicional passeio de chalana.

© Carol Coelho

© Edir Alves

© Roberta Coelho

178


BRASIL

Península de Maraú

Melhor época: setembro a maio


No ritmo da natureza

Dentre tantas maravilhas do litoral baiano, ganha destaque este pedacinho de terra ainda pouco visitado, que preserva os ares de vila e a simplicidade da população local. A geografia privilegiada, margeada de um lado pelo Oceano Atlântico e do outro pela Baía de Camamu, abriga 40 Km de praias desertas e semi-desertas emolduradas por coqueiros à perder de vista, piscinas naturais, lagoas de água doce, mangues e uma densa vegetação de mata atlântica com rica biodiversidade de fauna e flora que podem ser apreciadas durante as trilhas, passeios de barco e cavalgadas. Na bela Taipus de Fora a paisagem se transforma completamente com a variação da lua e das marés, tornando irresistível o mergulho nas piscinas naturais apinhadas de peixes e corais. Nas praias mais afastadas, como Cassange e Algodões, as excelentes acomodações em meio a faixas de areia branca quase que exclusivas são um verdadeiro convite a viver o ritmo da natureza e o clima relaxado da Bahia em meio a um cenário divino e repleto de belezas naturais.

Sugestão Venturas - Programe sua viagem para o período de agosto a meados de outubro, quando as baleias Jubarte dão o ar da graça nessa parte do litoral baiano!

Maiores informações

180

- www.venturas.com.br/peninsula-de-marau


Pousada Lagoa do Cassange Com área de 50.000 metros quadrados, repleta de coqueiros, flores e mata de restinga, e com o privilégio de estar, de um lado, na beira da praia e, de outro, na beira da Lagoa, a Pousada do Cassange conta com bangalôs individuais que oferecem vistas exuberantes por todos os lados. O restaurante de frente para o mar serve apetitosos pratos da culinária baiana, e todos os atrativos da península podem ser visitados pelos passeios organizados ali. Para quem só quer relaxar, a pousada também é um convite ao pleno descanso, ao ócio e a conexão com a natureza.

© Ivan Simas

© Ivan Simas

© Ivan Simas

181


Casa dos Arandis A Casa dos Arandis é um pequeno e exclusivo hotel boutique, charmosamente construído entre os coqueirais de forma sustentável, com madeiras e telhas de demolição, unindo rusticidade com extremo conforto e modernidade. Além dos 4 bangalôs e uma casa para famílias, possui um delicioso restaurante, SPA, sauna, sala de yoga e sala de massagem, tudo cercado de muito verde e da brisa do mar, planejado para oferecer momentos inesquecíveis e relaxar no ritmo da natureza.

182


A Venturas Empresarial é o segmento voltado para viagens de incentivo e treinamento outdoor da Venturas Viagens. Atuamos com soluções sob medida, adequando conceitos e objetivos desejados pela empresa ao budget e tempo disponíveis para o evento. Somos reconhecidos como uma empresa que oferece propostas inovadoras, bem elaboradas e extremamente seguras.

© Ion David

Maiores informações: www.venturasempresarial.com.br 183


O que é a viagem de incentivo? Incentivo é o tipo de viagem que envolve a premiação, a confraternização, o reconhecimento e a recompensa por metas atingidas por equipes, colaboradores e clientes. Também são viagens feitas para integração de grupos de profissionais, planejamento estratégico e desenvolvimento de equipes.

O nosso objetivo é fazer de cada viagem uma experiência única. Nosso foco são viagens que estimulam o contato com a natureza, a convivência com comunidades locais e o conhecimento de novas culturas. A Venturas Incentivo trabalha com destinos nacionais e internacionais, sempre preocupada com a segurança e o conforto, desde hotéis, atividades, até o perfil dos guias e colaboradores que participam dos eventos.

184


O que é o treinamento outdoor? Esse tipo de treinamento mostra-se muito eficiente no desenvolvimento humano e no aperfeiçoamento de conceitos como liderança, integração e motivação de equipes, superação de limites, criatividade, poder de decisão, gerenciamento de riscos e de tempo. Soluções envolvendo atividades de aventura ou jogos experienciais são a nossa especialidade. Veja algumas de nossas soluções:

Enduro a Pé

Seguindo os conceitos de um enduro de regularidade, o enduro a pé é uma das atividades mais eficientes para desenvolver os conceitos coletivos. O sucesso depende da integração, comunicação e equilíbrio da equipe.

Atividades de Aventura

Rally de Desafios

Praticados por pessoas de todas as idades, cada atividade desafia a

São atividades experienciais ou de aventura propostas para o cumprimento de metas. Cada atividade cumprida gera resultados para a pontuação final. Em cada etapa, são trabalhados conceitos diferentes para o desenvolvimento individual e da equipe.

superação de limites e envolve conceitos específicos, aliada a diversão garantida. São eles: Rafting, Tirolesa, Rapel/Canyoning, Arvorismo e Trekking.

185


O que a Venturas Empresarial faz por você? Para realizar uma viagem de incentivo e/ou ministrar um treinamento outdoor, todos os detalhes fazem a diferença. Esse é nosso trabalho: • Unir sua necessidade ao programa de viagem/treinamento adequado ao perfil do público; • Cuidar da logística de transporte e hotelaria; • Criar e administrar os serviços complementares, para compor um melhor e mais completo evento; • Assessorar cada participante do evento em suas etapas, desde as informações prévias até o enceramento; • Garantir o melhor conforto e a maior segurança do evento.

Equipe A Venturas Empresarial é formada por profissionais com vasta experiência em recursos humanos e na condução de grupos em ambiente ao ar livre, primeiros socorros e atividades de aventura, o que garante a segurança e a tranquilidade necessárias para o aproveitamento máximo de nossos clientes. No escritório, nossos profissionais são facilitadores com a experiência necessária para compreender as necessidades e as expectativas apresentadas e enriquecer o conteúdo das propostas. E, acima de tudo, temos uma equipe envolvida e realmente apaixonada pelo que faz, liderada por Giancarlo Valias. 186


187


Ficar cara a cara com algum dos últimos gorilas de montanha do planeta, apreciar a aurora boreal, mergulhar na Grande Barreira de Corais, caminhar nas montanhas do Himalaia. Degustar pratos exóticos e sabores intensos. Se aprofundar no conhecimento de outras culturas e costumes. Este catálogo é um convite ao novo, ao inusitado e a ousadia de gastar mais tempo com o que faz você feliz. Surpreenda – se. Amplie seu mundo, escolha seu destino e aceite o nosso convite.

Rua Minerva, 268 - Perdizes - São Paulo - SP - Brasil - 05007-031 - Tel: +55 (11) 3879-9494 Para maiores informações consulte nosso atendimento ou visite nosso site: www.venturas.com.br

Catálogo Venturas Nova Zelândia / 2018-2019  
Catálogo Venturas Nova Zelândia / 2018-2019  
Advertisement