Page 1

POR QUE EU NUNCA TENHO O QUE VESTIR

Aprenda a escolher as peças ideais para você e seu guarda-roupa.


02

ESTAMOS CONECTADOS Visite nossas pĂĄginas nas redes sociais e fique por dentro das novidades do mercado de imagem pessoal.

@valeriadidiercoach /valeriadidiercoach /valerydidier /valeriadidiercoachimagempessoal <>

www.valeriadidier.com.br +55 83 99985.3442

Por que eu nunca tenho o que vestir? | ValĂŠria Didier | 2018.


03

SÚMARIO 1. OS DOIS PROBLEMAS MAIS COMUNS DAS MULHERES ........................................................ 5

2. POR QUE UM CONSULTOR DE IMAGEM? ............................................................................... 13

3. UM GUARDA-ROUPA DE PROJEÇÕES ...................................................................................... 15

4. COMPRANDO COMO UMA CONSULTORA DE IMAGEM ..................................................... 18

5. QUEM SOU ....................................................................................................................................... 19

6. DEPOIMENTOS DE CLIENTES ..................................................................................................... 20

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


04

POR QUE POR MAIS QUE EU COMPRE A SENSAÇÃO É DE QUE EU NUNCA TENHO O QUE VESTIR?

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


05

1. OS DOIS PROBLEMAS MAIS COMUNS DAS MULHERES Não se sinta só nesta caminhada!

Não precisa ser Consultora de Imagem para identificar os dois problemas mais

Identificamos as demandas da seguinte

comuns das mulheres quando o assunto é

forma:

roupa:

Pessoal: quando compramos porque

1- Por que eu nunca tenho que vestir?

estamos carentes, quando compramos por

2- Por que eu não tenho um

impulso, quando colocamos a culpa na

guarda-roupa maior para colocar todas

TPM...

as minhas roupas?

Mercadológica: quando existe uma moda

Comprar é um dos prazeres mais comuns

massificada que quase nos OBRIGA a

entre os hábitos femininos, e comprar moda

comprar para não nos sentirmos “excluídas”.

então nem se fala... Arriscamos dizer que

Pontual: quando esta demanda surge por

excede muitos outros prazeres.

conta de um evento específico.

Um dia é a calça da blogueira, outro é a

E o que acontece se não somos realmente

bolsa da it girl, outro é o brinco Boho que

conscientes no momento da compra? Neste

acabou de sair na capa da Vogue, e assim

momento é importante observar que a

vamos, entre novas nomenclaturas, estilos e

relação de compra e venda não está

projeções correndo numa busca implacável

equilibrada, nesta equação o mercado

pela imagem desejada que parece nunca se

domina a venda e nós seguimos o fluxo na

formar. A sensação: uma maratona fashion

compra, ou seja: compramos errado!

sem linha de chegada. O acesso a informações de moda nos faz projetar uma imagem possível semelhante para nossa realidade e isso é muito mais comum que desejar, por exemplo, o corpo sarado da menina de biquíni de lacinho branco na praia. Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


06

1. OS DOIS PROBLEMAS MAIS COMUNS DAS MULHERES E você pode me perguntar: como assim? A

2. Descubra qual seu tipo de corpo, quais

peça deu em mim, vestiu bem, eu gostei,

os pontos fortes e fracos que ele tem e

pude pagar por ela, por que comprei

valorize-os.

errado? Quando não temos consciência

3. Faça uma análise cromática.

técnica sobre o que comprar e como

4. Sempre que for comprar considere as

comprar adquirimos mais moda e menos

peças que você já tem no armário.

estilo, e o mais agravante, adquirimos moda

Vamos entender melhor cada ponto

dos mais diversos estilos.

supracitado:

Calma, irei explicar!

- Identifique seu estilo principal e

Todas as pessoas devem ter um estilo

secundário

principal e um ou, no máximo, dois estilos

Como ferramenta para ter um guarda roupa

secundários. Se não entendemos bem qual

versátil, todas nós devemos ter um estilo

é o nosso estilo um dia compramos uma

principal e um, ou no máximo, dois estilos

peça do estilo clássico, outro dia do estilo

secundários, como já falei anteriormente. Os

boho, na próxima compra adquirimos um

ganhos ao identificarmos nossos estilos não

bolsa criativa, depois um sapato ícone do

se resumem às compras e a economia ao

estilo esportivo e quando tudo isso se

comprar, mas também irá tornar nossa

encontra no guarda roupa não existe

imagem mais coerente, transmitindo assim

harmonia, ou seja, as peças não conversam

maior credibilidade.

entre si. Contamos ainda com um agravante para a situação, quanto mais informação de moda o produto tiver, mais perecível ele se torna.

“Estilo é o que dá forma ao pensamento e mostra quem você é de verdade.” - Costanza Pascolato.

Ou seja, em pouco (na verdade pouquíssimo) tempo a peça já vai carregar uma imagem de “cansada”. E como ter um guarda roupa mais versátil e fácil de coordenar? 1. Identifique seu estilo principal e secundário. Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


1. OS DOIS PROBLEMAS MAIS COMUNS DAS MULHERES - Lady Like

A classificação dos estilos é:

- Retro ou Vintage

Clássico/Básico

Para identificarmos nosso estilo devemos

Natural/Esportivo Tradicional Feminino/ Romântico Relativos à sexualidade

Clássico/Refinado

Estilo Universal

aplicar um questionário de consultoria de

Criativo

imagem. Uma vez identificado o estilo

Temáticos Sexy

07

Moderno/Dramático

devemos então começar a construir nossa imagem pautada pelas informações neles

Com a intensa velocidade crescente das

contidos.

informações, a moda tornou-se cada vez

Trazendo essas informações para a prática,

mais perecível por mudar constantemente,

poderemos comprovar que ao comprarmos

além de ganhos extremamente positivos,

peças de dois, no máximo, três estilos, isso

pois não podemos desconsiderar que é uma

irá permitir que as peças sejam mixadas

cadeia produtiva fervente, em ascensão e

harmoniosamente entre si com maior

empregatícia à décima potência.

facilidade.

Outro ganho dessa comunicação massiva foi o surgimento de novos estilos identificados nas ruas e massificados nas redes sociais e páginas virtuais do ramo. Por serem recentes, os estilos possuem pouca ou nenhuma bibliografia, mas merecem nossa atenção. São eles: - Boho - Hippie Chic - Geek - Punk - Cool

A calça vai encontrar a camisa ideal, os acessórios estarão complementando e não gritando: O QUE EU TÔ FAZENDO AQUI?

- Rocker - Periguete - Glam

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


08

1. OS DOIS PROBLEMAS MAIS COMUNS DAS MULHERES Para chegar à imagem ideal consideramos

temos a sensação de que estamos bem, e no

fatores internos e externos que influenciam

dia seguinte quando nos arrumamos o

o vestir, como: idade, profissão, atividades

espelho parece gritar.

desempenhadas, idade dos filhos (essa

Engordamos ou emagrecemos tanto assim

questão sempre assusta de cara, mas deve

de um dia pro outro?

ser considerada principalmente quando se tem crianças pequenas, pois os movimentos

Calma, não é exatamente assim.

de uma mãe que precisa levantar e baixar

O que acontece é que nos dias que fomos

diversas vezes interfere diretamente na

bem é porque acertamos de forma intuitiva

escolha das peças que irá usar), gosto

e, como nossa intenção é acertar sempre, o

pessoal, conforto e uma gama de variantes

melhor é conhecer as regras e dar um basta

que vão surgindo nessa sessão quase

nas produções que não nos valorizam por

terapêutica.

mais bonitas que sejam.

Recapitulando o item 1: encontrar o estilo

A ideia é criar a ilusão de um corpo

principal e secundário, e pra quem está um

proporcional, valorizando o que você tem

pouco mais perdido, estudar os estilos e a

de melhor e mais bonito!

imagem que pretende ter para poder ter esse direcionamento. Descubra qual seu tipo de corpo, quais os pontos fortes e fracos que ele tem e valorize-os. O mesmo estilo pode ser aplicado de várias maneiras e essa regra também vale para a moda. Como fazer isto? Analisando nossas formas, curvas e proporções.

Ampulheta

Pêra

Triângulo

Oval

Conhecendo bem nossas medidas podemos, então, escolher de forma consciente tudo aquilo que vestimos. E porque eu falo “consciente”? Porque algumas vezes nós usamos uma roupa e

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


1. OS DOIS PROBLEMAS MAIS COMUNS DAS MULHERES As silhuetas femininas são classificadas como:

por conta da direção das listras) ou uma saia

Ampulheta: considerada a mais harmônica

aberta em A. Vale também observar a largura

por ter um a proporção equilibrada entre

das listras, quando mais largas mais volume.

09

ombro, quadril e a cintura. É a famosa mulher corpo de violão. A ampulheta não tem necessariamente que ser aquela mulher magrinha, modelo de revista, existe também a ampulheta plus, que são as mulheres que estão acima do peso, mas não perderam o desenho do corpo. Pêra: neste caso, os ombros são mais estreitos que o quadril, lembrando realmente o formado da fruta. Triângulo: quando os ombros são mais largos que o quadril.

Aplicando as mesmas listras para um corpo

Oval: quando a cintura é mais larga que

pêra, o ideal é que as listras estejam na parte

quadril e ombro.

de cima do corpo, criando uma ilusão visual

A silhueta mais harmoniosa é a ampulheta

de equilíbrio entre o quadril e os ombros.

e, quem não nasceu assim, tem truques que podem (e devem) ser usado ao seu favor. Trazendo para a prática como adequar a moda ao nosso corpo, podemos ilustrar com um exemplo que foi bastante explorado (diria que à exaustão, a moda, às vezes, tem dessas coisas!): as listras de zebra. Se, por exemplo, seu corpo é triângulo, o indicado é que as listras estejam na parte inferior, de preferência numa calça flare (se for skinny vai afunilar ainda mais o corpo

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


1. OS DOIS PROBLEMAS MAIS COMUNS DAS MULHERES Outra vertente muito importante de uma

10

C

Consultoria de Imagem completa é aprender sobre sua cartela de cores, e quando falamos sobre isso a pergunta universal é: Então quer dizer que não posso usar todas as cores? Calma, não é bem assim. A análise cromática é um estudo de cores realizado à luz natural num espelho específico para descobrir qual o subtom de sua pele, se ele é quente ou frio e, para as sortudas, neutro.

W quente

frio Para iniciar o assunto, respaldado por grandes profissionais e empresas do ramo, basta olhar na embalagem das maquiagens mais conceituadas no mercado mundial,

Neste exemplo, claramente percebemos que

elas indicam W (warm) para peles quentes e

o batom de tom mais frio parece chegar

C (cool) para peles frias.

antes da modelo, como se faltasse harmonia.

Vamos ilustrar com a mesma pessoa que

As classificações são feitas pelas cores das

tem a pele quente e na primeira imagem

estações do ano (do hemisfério norte), e vai

está com um batom de um rosa bem frio e

indicar que tons ficam melhores para você e

na segunda com um rosa mais quente:

se pode ou não usar brilho. Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


1. OS DOIS PROBLEMAS MAIS COMUNS DAS MULHERES Vai também direcionar quais estampas usar

dois motivos: um, pode ser que você nunca

e quais descartar, exemplificando:

encontre a tal peça ideal cara metade da

11

que foi adquirida inicialmente ou, dois,

C

talvez a cara metade dela realmente exista, mas custa bem mais do que você pretendia gastar quando comprou a primeira. Se a intenção é um guarda roupa versátil analise se realmente o que você está adquirindo vai ser facilmente mixado com as peças que você já tem ou se será mais um

W

investimento que não será explorado. Recapitulando: 1. Descubra seu estilo. 2. Compre para o seu corpo. 3. Descubra sua cartela de cores.

Sempre que for comprar considere as peças

4. Antes de comprar, faça combinações

que você já tem no armário. Levanta a mão

mentais da peça que está adquirindo com

quem nunca comprou uma peça que amou

as que você já tem no armário.

e quando chegou a hora de usar viu que ela não combinava com absolutamente nada do que você já tinha em casa? Sabemos que não alivia, mas sintam-se bem acompanhadas neste barco de compras sem direção, pois a síndrome do “depois eu compro outra peça que combine com esta” acomete grande parte da população feminina. E por ser uma síndrome já estudada e diagnosticada há tempos, podemos armar que compras assim saem bem caras por Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


12

QUE PROFISSIONAL PODE ME AJUDAR A COMPRAR CERTO?

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


13

2. POR QUE UM CONSULTOR DE IMAGEM? Certamente a grande maioria das pessoas

O Consultor de Imagem é o profissional capaz de gerenciar a imagem de uma

não imaginou uma freira agressiva nem

pessoa através de técnicas que permitem

pitbull dócil, vestido com roupinhas engraçadas

adequar a imagem desejada à imagem atual.

para cachorro. As imagens são carregadas

Mas o que o consultor de imagem

de conteúdos e transcendem a aparência.

e estilo faz?

O trabalho de um consultor de Imagem não

É comum as pessoas idealizarem a imagem

é pontual, apenas para uma ocasião, embora

que pretendem ter, e na prática, por mais

ele possa fazê-lo. A consultoria de imagem

que adquira uma infinidade de itens, a

vai considerar a rotina, o clima onde se

sensação é de que nunca atingem o objetivo.

mora, e todas as variantes que já citamos,

A Consultoria de Imagem não muda ninguém, muito pelo contrário, ajuda a ajustar o foco, ter um direcionamento.

englobando tipo de corpo, características da personalidade, estilo e, finalmente, excluindo a moda.

Ensina técnicas e torna consciente o

EXCLUINDO A MODA?! Como assim?

processo de vestir-se, comportar-se e

Bem, o Consultor de Imagem vai ensinar

comunicar-se, afinal imagem não é

como comprar a moda, como usar a moda,

apenas aparência.

pois se as técnicas da consultoria fossem

Para ter uma noção de como a imagem

pautadas na moda ela se tornaria obsoleta

envolve muito mais que o visual imagine

em dois, no máximo, três meses.

um pitbull, agora imagine uma freira.

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


14

ONDE EU ERRO TANTO AO COMPRAR?

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


15

3. UM GUARDA-ROUPA DE PROJEÇÕES Um dos fatores que nos ajudam a comprar,

E as que estão acima do peso não se sintam

comprar, comprar e nunca ter o que vestir é

sozinhas neste barco, pois não podemos

o fato de que muitas de nós alimentamos

esquecer que tem gente esperando ganhar

um guarda-roupa de projeções.

“massa magra” para delinear os braços e

Identificar quando isso acontece ajuda (e

colocá-los de fora, e por aí vamos numa

muito) a não gastar nossas fichas neste

projeção de comprar para o corpo que

setor e apostar mais no que é real.

ainda não temos.

Podemos listar alguns itens mais comuns

2. Vida social real

nessa prática, mas é válido analisar aquilo

Cada um tem uma vida social diferente,

que motiva suas compras de projeções em

umas pessoas são mais caseiras, outras mais

particular, pois os motivos são inúmeros.

baladeiras, tem gente que só faz programa

Vamos aos mais comuns:

família, outras pessoas só saem durante o

1. Comprar para um corpo que ainda não tenho

armário de quem conta os dias para passar

situação de querer perder ao menos dois quilos na vida. É muito comum comprar um quando perder o excesso de peso, uma calça branca que só um pouquinho de esteira e as celulites não vão aparecer, o vestido curto para quando as pernas estiverem saradas...

momento das compras, pois de que adianta os vestidos mais bonitos para balada no

Levanta a mão quem nunca passou pela

vestido de costas nuas e esperar para

dia. Essa vida social deve ser considerada no

os fins de semana torrando na areia da praia? O contrário também é válido, imagine uma amiga que adora sair à noite, voltar com o sol raiando, dormir o dia inteiro e na hora das compras investir horrores em saídas de praia maravilhosas e caríssimas para aquele biquíni exclusivo que ela comprou e nunca usou porque sempre está dormindo na hora de vesti-lo? Compre para a vida social que você tem.

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


3. UM GUARDA-ROUPA DE PROJEÇÕES

16

3. Eventos confirmados Quando faço a limpeza dos armários de minhas clientes nos deparamos com peças e peças nunca usadas, recorrentemente a desculpa é: pode ser que surja tal evento... Isso é muito, muito comum, é tão comum quanto o fato de que, quando o evento surge, a grande maioria acaba comprando uma roupa nova. Para ter um armário mais versátil, compre apenas para eventos confirmados. Não esqueça: descobrir o que motiva suas compras de projeções é uma tarefa individual, pesquise dentro de você!

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


17

O QUE EU PRECISO SABER ANTES DE IR ÀS COMPRAS ?

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


18

4. COMPRANDO COMO UMA CONSULTORA DE IMAGEM Quando o Consultor de Imagem sai às

Dominadas as técnicas vamos à prática, ou

compras com seus clientes, ele não faz o

seja, como comprar como um Consultor de

papel de um vendedor, afinal ele não está ali

Imagem sem se deixar influenciar pela

apenas para lhe dizer que está lindo, que

opinião do vendedor? Seguindo estas dicas,

está ótimo, que está na moda.

seu bolso e sua imagem irão agradecer!

As compras com um consultor são críticas,

Antes de ir às compras:

técnicas e motivadas muito mais pela

- Faça uma lista dos itens que precisa

necessidade do que pela emoção.

comprar mais importantes.

Vamos recapitular as técnicas que já

- Cheque o seu estado emocional.

apresentei até aqui:

- De preferência, vá sozinha.

1. Definir estilo.

- Pré-shopping das lojas.

2. Identificar tipo de corpo.

- Avalie a loja que vai comprar.

3. Saber qual é a sua cartela de cores.

- Se possível separe a peça na loja e volte

4. Não comprar uma peça que precise de outra para combinar.

no dia seguinte para compra-la caso ainda ache que vale a pena.

5. Comprar sempre para o seu corpo atual. 6. Comprar de acordo com sua vida social real. 7. Só comprar para eventos confirmados. 8. Descobrir que outros motivos alimentam seu guarda roupa de projeções.

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


19

5. QUEM SOU Olá, eu me chamo Valeria Didier, sou Coach e Consultora de Imagem Pessoal e, desde 2010, venho atuando nessa área ajudando homens e mulheres a construir uma imagem pessoal diferenciada para gerar mais credibilidade e reputação para suas marcas pessoais. Uma imagem pessoal para ser única precisa ser baseada nos valores, estilo de vida, personalidade e objetivos pessoais ou profissionais de cada cliente. Muitas vezes, o sucesso que se deseja alcançar está tendo como obstáculo a imagem pessoal, pois, em apenas um único contato somos rapidamente julgados pela nossa aparência, comportamento e comunicação. Coach profissional formada pela ABCD (Academia Brasileira de Coaching e Desenvolvimento). Consultora de Imagem formada pela FIT (Fashion Institute of Technology) e pela Dresscode. Formação em Direto pela Universidade Federal da Paraíba e Pós-Graduação em Produção de Moda e Styling pelo Unipê. Iniciou sua carreira como Consultora de Imagem Pessoal e Corporativa, onde atendeu diversas empresas, clientes e políticos. Depois, percebeu que trabalhar apenas a imagem pessoal era algo insuficiente. Foi quando decidiu investir na área de coaching focando não apenas a imagem externa, mas também a interna, ou seja, na auto aceitação que cada um tem sobre sua imagem. Palestrante e criadora do Canal no Youtube Valeria Didier Coach. Que sinais a sua imagem pessoal está dando? Vamos descobrir juntos? Decida-se! #ImagemPessoalFazDiferença

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


20

6. DEPOIMENTOS DE CLIENTES “Fiz a consultoria de imagem principalmente porque tinha muita dúvida em relação às cores de blusas e vestidos que ficariam melhor em mim. Acabava comprando dois iguais , mudando somente a cor. Hoje, estou mais segura em relação a isso. Também comprava algumas roupas e depois me arrependia por achar que não ficaram tão bem em mim, e só via isso depois. Foi um investimento pouco caro no iício, porém com o tempo, vi que adquiro apenas o que realmente preciso.” - Patrícia Teixeira de Carvalho, advogada.

“A consultoria me ajudou a valorizar minha autoimagem, autoestima e também minha imagem externa. Aprendi a fazer escolhas mais conscientes sobre a vestimenta, reaproveitando peças antigas que eu não sabia como usar, gerando inclusive grande economia, já que passei a visitar meu guarda-roupa com outros olhos. A consultoria musou a visão estéticas.” sobre mim mesma e me ensinou a valorizar questões visuais e estéticas. - Maura Maldonado, professora.

“Agradeço muito a consultoria de imagem pois ela me permitiu um autoconhecimento de minha personalidade e redefiniu meu estilo. Me deu autoconfiança para brincar e ousar dentrou do meu estilo esportivo. Por exemplo, nunca usei óculos aviador porque achava que não combinava com meu rosto, hoje é o modelo que mais uso. Obrigada pela atenção!” - Socorro Garcia, instrutora de pilates.

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


21

6. DEPOIMENTOS DE CLIENTES “Trabalhar com Valery é fácil, na verdade facílimo. Além de honesta e sincera, ela está sempre aberta a aprender, tem a humildade dos sábios e a energia dos vencedores. É preparada, sempre atualizada e ama o que faz. Tive o grande prazer de compartilhar grandes mudanças de clientes ao lado dela e é impressionante como ela se deleitava com a vitória deles. Costumávamos comentar sobre o poder da aparência na autoestima e sua influência positiva na linguagem não-verbal. Foi uma época de grandes aprendizados juntas!” - Chrys Vilhena, estilista e ex-sócia de Valéria na Modus.

“Conhecer Valéria e poder passar pela experiência de renovação da minha imagem foi de crucial importância na minha vida pessoal e profissional. As mudanças ocorrem de forma imediata, impactando diretamente em nossos círculos sociais e autoestima. Recomendo.” - Ricardo Vidal, arquiteto.

EMPRESAS ATENDIDAS:

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.


22

AGRADECIMENTOS Agradecimento à minha ex-sócia Chrys Vilhena que me ajudou com dicas incríveis nesse e-book e na jornada da consultoria de imagem ao longo da minha carreira.

Por que eu nunca tenho o que vestir? | Valéria Didier | 2018.

Por que nunca tenho o que vestir?  

Um e-book sobre o drama das mulheres de nunca ter o que vestir e como resolver isso de forma simples e econômica!

Por que nunca tenho o que vestir?  

Um e-book sobre o drama das mulheres de nunca ter o que vestir e como resolver isso de forma simples e econômica!

Advertisement