Page 1

DOMINGO MACEIÓ - ALAGOAS 27 DE OUTUBRO DE 2013 N0 1882 R$ 3,00

TRIBUNA

EXEMPLAR DO ASSINANTE

INDEPENDENTE

tribunahoje.com

CATADORA DE SONHOS

Uma biblioteca retirada do lixo FOTOS DAVI SALSA

ACHADOS NO LIXO OU JOGADOS NAS RUAS, OS QUASE 2 MIL LIVROS QUE COMPÕEM O ACERVO DA CATADORA DE RECICLÁVEIS BABI BEZERRA SÃO ESPECIAIS. ELES FORAM RESGATADOS POR ELA, UMA APAIXONADA PELA LEITURA QUE SÓ ESTUDOU ATÉ O 2º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL, PARA SEREM USADOS POR CRIANÇAS E ADULTOS CARENTES DE SUA COMUNIDADE POBRE. A BIBLIOTECA DE BABI FUNCIONA NA CASA DELA, COM ESTANTES IMPROVISADAS E TAMBÉM RESGATADAS DO LIXO. PÁGINA 9

BABI empresta livros às crianças e repassa os conhecimentos adquiridos com eles. No seu acervo é possível encontrar obras de Graciliano Ramos, Machado de Assis e Castro Alves SANDRO LIMA

ALAGOAS E SERGIPE PODEM REVER POSIÇÃO SOBRE ROYALTIES

CLÁUDIA PETUBA

‘PARA AVANÇAR NA LUTA, A ESQUERDA DEVE SE REINVENTAR’

Os estados do Nordeste, principalmente Alagoas e Sergipe, podem ter de rever suas posições em relação aos royalties do petróleo depois da descoberta de um grande bloco de pré-sal entre os dois estados divididos pelo Rio São Francisco. Atualmente, ambos apoiam a repartição dos royalties entre estados produtores e não-produtores. PÁGINA 7

A nova presidente do PCdoB em Alagoas, Claudia Petuba, defende que a esquerda adote novos comportamentos e se “reinvente”. ‘Para ela, “precisamos mudar no campo democrático, dentro de uma luta que possibilite disputas eleitorais justas”. Para isso, Petuba vê como fundamental uma reforma política conquistada pela esquerda unida.

PÁGINA 2

DISTRIBUIÇÃO DE RENDA

AVICULTURA FAMILIAR

CARNE DE SOL DE FRANGO, TRADIÇÃO DE FAMÍLIA QUE VIROU NEGÓCIO. E VEM AÍ A CARNE DE AVE DEFUMADA

BOLSA FAMÍLIA AINDA DIVIDE ESPECIALISTAS E POLÍTICOS ALAGOANOS

Carne de sol de galinha é uma tradição de família que virou negócio, produzida por Maria Verônica dos Santos, de Palmeira dos Índios. Além da carne de sol, disputada por consumidores, a produtora fornece galinha caipira tratada e pretende fazer a carne da ave defumada. Ela integra o Programa de Avicultura Familiar, implantado pelo governador Teotonio Vilela para gerar renda para os alagoanos.

Completando dez anos, o Bolsa Família atende 430 mil pessoas em Alagoas. Cada R$ 1 investido no programa leva ao aumento de R$ 1,78 no PIB, mas especialistas e políticos ainda se dividem entre os que conde-

TEMPO

Bom a parcialmente nublado com possiblidades de chuvas em áreas isoladas

PÁGINA 13 Mínima

20º

Máxima

28º

MARÉS

03:45 09:53

0.8 16:09 1.5 22:21

0.9 1.5

FINANÇAS

DÓLAR COMERCIAL DÓLAR PARALELO R$ 2,18

R$ 2,18

R$ 2,22 R$ 2,24

OURO: R$ 95,30

POUPANÇA: 0,5158%


TRIBUNAINDEPENDENTE

2 POLÍTICA MACEIÓ - SÁBADO, 26 DE OUTUBRO DE 2013

Política

Palestina: Novo pleito só poderá ser renovado após julgamento do TSE Além dos embargos de declaração, a defesa de Beto Barbosa e Kathiane Medeiros também entrou com um mandado de segurança para tentar suspender as eleições suplementares na cidade, já que de acordo com o advogado Rodrigo Almeida, “o pleito só poderá ser renovado após o julgamento do Tribunal Superior Eleitoral [TSE], com base em resolução própria, o que não foi respeitado pelo TRE/AL, e por isso o mandado de segurança foi impetrado para tentar impedir as novas eleições”, disse.

Palestina: candidatos se registram

Lane Cabudo e Dino César vão brigar pelos votos dos eleitores; vencedor será conhecido no dia 1º de dezembro

ESPLANADA LEANDRO MAZZINI - contato@colunaesplanada.com.br

Índio ruralista expulso da Raposa apela a deputados

N

a semana em que o STF decidiu os embargos no processo de demarcação da Reserva Raposa Serra do Sol em Roraima, os deputados da bancada ruralista se surpreenderam com o pedido de um cacique que visitou o Congresso. Habitante da reserva, ele tornou-se um empreendedor com fama de ruralista, ganhou dinheiro e agora foi expulso pela tribo e inclusive parentes, sob ameaça. O índio latifundiário pede aos deputados que acionem a PF para ele recuperar o seu quinhão.

Caso único Por falar na Raposa, o STF decidiu nesta semana que as regras para a demarcação da reserva não têm efeito vinculante para outros casos.

Consumo próprio Enquanto o Congresso não permite extração mineral em reservas, o STF autorizou os nativos da Raposa a produzirem colares com pedras locais, sem comércio.

Brasiiilll O MPF já investiga outro caso (nº 8220/13) no Mato Grosso, de assassinato de índio por funcionário da Funai. O cacique pai da vítima pediu picape de luxo como recompensa.

Guerra dos gêneros O professor Orley da Silva descobriu livros didáticos que, segundo ele, fazem apologia ao homossexualismo. Serão distribuídos para rede pública nos estados. Um exemplar para adolescentes oferece dicas ao professor sobre ‘maneiras criativas’ de auxiliar o aluno na escolha da opção sexual, mudança de nome, e cirurgia para mudança de sexo.

E aí, doutor A frente cristã do Congresso pedirá audiência aos ministros Aloizio Mercadante e Gilberto Carvalho. Segundo as excelências, o MEC trabalha em duas linhas de livros: a tradicional (que não afeta a família) e de vanguarda (com temática homossexual).

REPRODUÇÃO

ANDREZZA TAVARES REPÓRTER

E

ncerrou-se o prazo para registro das candidaturas a prefeito e vice do município de Palestina. A petista Eliane Lisboa, a Lane Cabudo (PT), vai enfrentar o vereador situacionista Dino César (PMDB). Eles protocolaram, ontem, suas candidaturas no cartório eleitoral da 11ª Zona, em Pão de Açúcar. A realização das eleições suplementares foi uma determinação do juiz eleitoral Durval Mendonça Júnior, atualmente em férias, e acatada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado de Alagoas (TRE/AL), que determinou o próximo dia 1º de dezembro para a realização do novo pleito - edição do último sábado, 19, a Tribuna Independente deu com exclusividade a sanção da Corte. O vereador Dino César e a suplente de vereadora Maria Petronila (PP), candidatos a prefeito e vice, respectivamente, pertecem ao mesmo grupo político de José Alberto Barbosa dos Santos, o Beto Barbosa (PTdoB) e Kathiane Medeiros (PMDB),

Um avanço nos direitos humanos no País. A lei sancionada pela presidente Dilma que autoriza 120 dias de salário-maternidade vale também para casais do mesmo sexo.

AINDA

Negros do Brasil Até ontem o senador Paim já tinha recolhido 30 assinaturas para a criação da CPI da Violência contra Jovens Negros, com aval do presidente Renan Calheiros.

Oi, voltei! O senador José Agripino (DEM-RN) – que anda sumido como o seu partido – diz que o FMI pegou o Brasil de “calças curtas”, ao divulgar o relatório em que aponta falta de condições de crescimento e criticou a condução da economia pela equipe econômica.

O que a Bahia tem.. PT e a presidente Dilma não perdem de vista o movimento das bases do governador Jaques Wagner. É grande a preocupação com a possibilidade de perda do Estado, onde o PMDB de Geddel Vieira paquera o DEM de ACM Neto.

Aquele abraço A ‘falta de alimentos’ na residência oficial do Senado tem mexido com o humor de Renan Calheiros, que tira do bolso para pagar a mesa até a licitação ser aprovada. Questionado por repórter, deu um fora: ‘um abraço, hein’.

Estado de Segurança A PF preparou operação para garantir o sigilo das provas do Enem. Em 2009, um caderno de questões foi furtado da gráfica e, em 2011, houve vazamento no Ceará. Há dois anos, a PRF interceptou picape lotada de provas, sem qualquer segurança.

FIES Durante a aplicação das provas, a Caixa Econômica Federal vai aproveitar para divulgar o Fies em mais de 75 municípios onde o exame será aplicado.

Feriadão Câmara e Senado estarão às moscas na Segunda. É o Dia do Servidor Público. Enquanto isso, nada de descontos para os 400 que ganham acima do teto Constitucional.

Ponto Final E o presidente Maduro, da Venezuela, está precisando... amadurecer. Criou o Vice-Ministério da Suprema Felicidade Social. Com Maurício Nogueira e Adelina Vasconcelos www.colunaesplanada.com.br contato@colunaesplanada.com.br Twitter @leandromazzini

toral, o clima na cidade é de tranquilidade. A partir de hoje, os dois candidatos ao cargo de prefeito podem iniciar suas propagandas eleitorais. E conforme edital publicado pelo TRE/AL, no dia 8 de novem-

bro o juiz eleitoral realizará o sorteio para definir a ordem de veiculação dos candidatos nas propagandas a serem realizadas no rádio. Esta é a primeira vez que Palestina terá eleições suplementares.

‘Pedido de Kathiane tinha justa causa’

Democracia

A Repórteres Sem Fronteira denuncia mais um assassinato de jornalista, desta vez em Tegucigalpa, Honduras. Ontem foi encontrado o corpo do cinegrafista Manuel Varela. Há quatro meses, também foi morto lá o jornalista Aníbal Barrow.

que ficaram fora da nova disputa por que foram os causadores da anulação das eleições municipais majoritárias de 2012, em Palestina. De acordo com o juiz Alfredo Mesquita, que atualmente responde pela 11ª Zona Elei-

JUIZ NÃO AVISOU

Mesmo o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/AL) dizendo que os recursos não irão impedir a realização das eleições suplementares em Palestina, os advogados de Beto Barbosa (PTdoB) e Kathiane Medeiros (PMDB), vitoriosos prefeito e vice-prefeita, respectivamente, ingressaram junto à Corte embargos de declaração para sanar omissões

Luto hermano

Lane Cabudo já era figura certa no pleito suplementar, mas Dino César [destaque] foi a surpresa

no acórdão. “É preciso que o TRE/AL corrija algumas omissões no acórdão como por exemplo, a ausência de intimação da coligação, o que deveria ter comunicado imediatamente a renúncia do candidato a vice-prefeito Gedilson Costa [Gel, PR], o que não foi feito”, relatou o advogado Rodrigo Almeida.

Segundo ele, o pedido do registro de candidatura de Kathiane Medeiros deveria ter sido aceito por justa causa, já que o juiz eleitoral na época, não comunicou oficialmente a coligação “O desenvolvimento continua”, sobre a renúncia de Gel. “Kathiane não protocolou o pedido de registro de candidatura dentro do prazo por que o juiz não in-

timou a coligação”, defendeu. Vale ressaltar que o juiz em questão é Galdino Amorim, que foi afastado das funções pela Justiça, após denúncia de que ele privilegiava o grupo político do então prefeito Júnior Alcântara (PSDB), aliado político de Beto e Kathiane, em troca de favores, dentre eles, o engavetamento de processos. (A.T.)

Segundo juiz, clima na cidade é tranquilo Na véspera das eleições municipais do ano passado, Kathiane Medeiros substituiu o então candidato a vice-prefeito de Palestina, Gedilson Costa, o Gel (PR), que compunha chapa com José Alberto Barbosa dos Santos, o Beto Barbosa, porém seu pedido de registro de candidatura foi indeferido pelo juiz de primeiro grau, o que foi mantido pelo TRE/ AL, porque ela o protocolou fora do expediente normal do cartório eleitoral. Um dos pontos questionados pela defesa de Kathiane Medeiros é o fato dos servidores do cartório terem alegado que estavam em trabalho interno no momento da tentativa de protocolar o registro de candidatura. “Como eles estavam em expediente interno se a promotora [Marta Bueno], pessoa ‘estranha’ ao cartório, se encontrava dentro do local?”, questionou Rodrigo Almeida da vice. Gel foi preso em flagrante às vésperas da eleição acusado de compra de voto e Kathiane Medeiros foi à escolhida para substituí-lo, porém, os eleitores de Palestina foram às urnas, sem conhecer o candidato a vice-prefeito

ROTA DO SERTÃO/CORTESIA

Eleitores de Palestina voltam as urnas para eleger seu novo prefeito e vice, no dia 1º de dezembro

na chapa de Beto Barbosa, já que o pedido de registro de Kathiane só foi completamente finalizado após o término da votação. Oficialmente sem vive, Beto Barbosa, mesmo eleito, não foi diplomado e conse-

quentemente não assumiu a prefeitura, que está sendo administrada desde 1º de janeiro, pelo presidente da Câmara, Geraldo Carvalho (PTdoB), que pertence ao mesmo grupo político de Beto Barbosa, Kathiane Medeiros,

e do ex-prefeito, Júnior Alcântara. O processo eleitoral se arrastou durante meses, e finalmente, no próximo dia 1º de dezembro a população de Palestina irá conhecer seu novo prefeito. (A.T.)


TRIBUNAINDEPENDENTE

Conjuntura

FLAVIO GOMES DE BARROS - flavio.gb@ig.com.br

Os progressistas do atraso

D

o jornalista Nelson Motta: “A história confirma: voto obrigatório é coisa de ditaduras, de esquerda ou de direita, como forma de legitimar o ilegítimo e dar uma aparência de democracia ao regime. Em democracias de verdade, os cidadãos interessados em participar do processo eleitoral se inscrevem, fazem campanha, doam dinheiro para seus candidatos e votam. Quem não vota não pode reclamar dos resultados das eleições e de suas consequências. Enquanto isso, no Senado, num arremedo de reforma política, a proposta de tornar o voto facultativo foi derrotada por 16 x 6 na Comissão de Constituição e Justiça. Petistas e tucanos se uniram na defesa do atraso: ‘O voto obrigatório tem sido um instrumento importante para incorporar as massas ao processo democrático. A supressão do voto popular contribuirá para a elitização da política brasileira’, disse um deles. Obrigar as massas a votar não é incorporá-las, é usá-las como massa de manobra no processo eleitoral. Que elitização é essa de abrir o processo eleitoral a qualquer um que queira participar ? É óbvio que alguém que não quer votar em ninguém, mas é obrigado, vai votar nos piores candidatos. Se ele tiver algum escolhido, não é preciso obrigá-lo. Até na Venezuela o voto é facultativo. Mas o Estado-babá obriga o cidadão a participar com seu voto inconsciente, irresponsável e aleatório, que tem como consequência um Congresso cada vez pior. Hoje cem milhões de brasileiros têm internet, temos mais celulares do que habitantes, todo mundo pode se informar sobre o que quiser, quando quiser, onde quiser. Mas, se não quiser votar, é um direito, é menos um voto em branco, nulo ou num picareta. Dos políticos e suas propostas é que vem a motivação para os cidadãos se inscreverem e votarem. É disso que eles têm medo. “

Recado Euclydes Mello, suplente do senador Fernando Collor, ao blog de Bernardino Souto Maior, no Cada Minuto: “Collor e Lessa estão unidos no seguinte raciocínio: Renan Calheiros é o candidato natural a governador de Alagoas. Através dele, os partidos que se opõem ao governo Vilela pretendem montar o palanque à reeleição da presidente Dilma no Estado”.

Agora? Jardel Aderico foi titular da Secretaria da Paz, desde a sua criação. Como os índices de violência em Alagoas não diminuíram na dimensão desejada, o órgão sempre foi bastante criticado. Bastou o secretário sair para surgirem elogios a ele, até de políticos e da Igreja. Na verdade, ele realizou grande trabalho na recuperação de dependentes químicos.

Alerta O médico Bem-Hur Ferraz Neto, Diretor do Instituto do Fígado do Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, já realizou mais de 1.200 transplantes, em 18 anos de carreira. Mais de 10% desses pacientes chegaram ao extremo por uso de Gluconergan. Foi o que disse em entrevista ao programa “Conjuntura”, da TV Mar. Reprise, hoje, às 22 horas.

Inveja Amanhã é o Dia do Servidor Público e, pela primeira vez em anos, o governo estadual ainda não se manifestou sobre o 13º salário. Uma preocupação a mais dos servidores: este ano a Caixa ainda não anunciou o empréstimo para antecipação do 13º. Já em Pernambuco, de 28 de novembro a 24 de dezembro o governo pagará novembro, dezembro e o 13º.

Descalabro O Ministério dos Transportes contratou serviços e equipamentos para montar uma super sala de reuniões de R$ 2,7 milhões, que ficará à disposição do ministro César Borges. A sala, que deve estar pronta até janeiro, terá um sistema de áudio e vídeo que permite pôr no ar até 100 usuários ao mesmo tempo, além de outros requintes. E nós...

Companhia De Aécio Neves, presidente do PSDB: “Devo dar boas vindas à presidente da República ao mundo das privatizações, agora no setor do petróleo. E talvez não seria favor algum o governo do PT poder orgulhar-se de dizer que fez a maior privatização de toda a história brasileira, mas o fez com enorme atraso, que custou muito caro ao Brasil”.

Chumbo Opositores do governador pernambucano Eduardo Campos, pré-candidato do PSB à Presidência da República, preparam um dossiê sobre ele. O trabalho de investigação vai do escândalo das Letras do Tesouro, na época em que ele foi secretário da Fazenda, até os dias de hoje. E inclui o enriquecimento suspeito de parentes e aliados políticos.

Não somos só urnas, somos gente de carne, osso e sentimentos. O Nordeste não pode viver mais de migalhas.” EDUARDO CAMPOS Governador de Pernambuco e pré-candidato do PSB à Presidência da República

* O compositor e cantor Eliezer Setton é uma das atrações musicais da programação de hoje na VI Bienal Internacional do Livro, no Centro de Convenções. Às 20 horas, ele apresenta pela primeira vez duas músicas dele em poemas de Afonso Romano de Sant’Ana. * Os 50 anos de carreira do cantor, compositor e instrumentista Gilberto Gil são o tema do programa “Aplauso” de hoje, das 10 horas ao meio-dia, na Educativa FM. Produção de Givaldo Kleber, com apresentação do jornalista Elias Ferreira. * A Cuscuzeria Café, na Avenida Antônio Gomes de Barros, Jatiúca, tem como atrações de hoje, no projeto Domingo Cultural, o Maceió Power Jazz, com Geraldo Benson, Marcius Campello, Antonio do Carmo, Fabinho Oliveira e Everaldo Borges. Às 16 horas. * Moda, arte e cultura de Alagoas estarão representadas na São Paulo Fashion Week, temporada Outono/Inverno 2013/2014, de amanhã até 6ª feira, no Parque Villa-Lobos, São Paulo. Mariah Dória e Solange Arruda estarão expondo suas peças na Loja Pop UP. * O Ônibus do Desarmamento, da secretaria estadual da Paz, fica até hoje em Delmiro Gouveia, estacionado na Praça da Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário. Além da arrecadação de armas de fogo o ônibus também arrecada armas de brinquedo. * O Detran promove, hoje, das 9 às 13 horas, um evento para crianças, com atividades educativas na Rua Sílvio Viana, orla da Ponta Verde. A ideia é difundir a mensagem transmitida na campanha “Segurança no Trânsito não é brincadeira de criança”.

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

POLÍTICA

3

Bolsa: o trunfo do PT completa uma década Especialistas dizem que programa federal atingiu meta estabelecida EBC

ERIK MAIA REPÓRTER

A

principal arma política do Partido dos Trabalhadores (PT), o programa federal Bolsa Família completa 10 anos. É por meio dele que o poderio eleitoral petista se mantém incólume. Neste sentido, políticos e especialista acreditam que há muito a comemorar, pois o programa atingiu boa parte da meta inicial e tirou grande parte da população atendida da miséria absoluta, mas enquanto os mandatários enaltecem o programa, outros pregam o fim do benefício. Durante dez anos, o Bolsa expandiu de 3,6 milhões de famílias contempladas para mais de 13,8 milhões. Elas recebem mensalmente de R$ 70 a R$ 140, por pessoa. Esse acréscimo na renda das famílias foi o diferencial, destacado por todos os ouvidos pela reportagem que enalteceram o sucesso do programa e o classificaram com um sucesso político e econômico. Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, as famílias beneficiadas assumem um compromisso para receber o benefício, que é pago através dos municípios, e é aí que os problemas começam.

Famílias ganham mais e comem melhor após o dia 20 de outubro de 2003, quando Lula lançou o Bolsa

Isso porque, o cadastramento no programa e o recebimento do benefício fica associado a um determinado político, geralmente o gestor do município ou o político mais influente da região. “Assim, o programa acaba sendo usado como moeda de troca

em eleições”, explica o cientista político Ranulfo Paranhos. Já a socióloga Danúbia Barbosa salienta que os beneficiários mudaram ao decorrer dos anos e que isso transformou também o comportamento deles. “As pessoas tiveram acesso a um tipo de alimen-

to que não tinham antes do programa, como carne por exemplo. Com isso, o perfil da população do Brasil também mudou, os beneficiários se acomodaram e nós passamos a ter um país com grande percentual de obesos”, defende a socióloga.

COLLOR

Senador lista consequências do programa Um dos maiores defensores do programa Bolsa Família, o senador Fernando Collor de Melo (PTB) defende que o programa é o maior distribuidor de renda do mundo e que em nenhum outro lugar do país há um programa desse tipo. Entre as conquistas, o senador lista a retirada de mais de 40 milhões de pessoas da pobreza absoluta, ingressando no mercado de consumo, auxiliando na recuperação da crise econômica mundial, de 2008. “Foi exatamente essa pujança deste mercado de consumo que permitiu que o Brasil ultrapassasse a crise econômica de 2008, que acometeu todo o planeta. Programa importantíssimo de muito sucesso”, defendeu. Collor é um dos que defendem a continuação e, por tabela, o aperfeiçoamento do programa, como a criação de outros similares. “Por exemplo, De moradia, tem o programa Minha Casa Minha Vida, que fez um estrondoso sucesso, que precisa de abastecimento d’água e saneamento é outro programa que o governo federal vem dando muito realce e muita importância”, enumerou o senador. Para Fernando Collor, o

AGÊNCIA SENADO

Senador Fernando Collor defende inclusive a ampliação do Bolsa Família para outras áreas

Bolsa Família acabou sendo o programa embrionário para outras iniciativas do governo federal, como o programa Mais Médicos, mas ele aponta investimentos na Educação Pública como sendo frutos gerados a partir de

um embrião incial. “O Governo esta aí com o Pronatec, na construção de escolas técnicas de nível médio para também atender os jovens que queriam fazer isso, as universidades... O avanço dos campis univer-

sitários por todo o Brasil é um trabalho extraordinário que vem sendo realizado juntamente com esse programa, que tem com o Bolsa Família, o seu epicentro”, testemunhou Collor de Melo. (EM)

ALAGOAS

SALDO POSITIVO

O programa federal de maior sucesso dos últimos anos atende a 13 milhões de famílias no Brasil. Delas, 430 mil estão em Alagoas, onde são destinados mais de R$ 68 milhões por mês para o Estado. Cada família pode inscrever até cinco pessoas de zero a 17 anos de idade, desde que a renda per capta da família não ultrapasse R$ 140 por pessoa. Em contrapartida, as famílias devem garantir a manutenção das crianças e jovens na escola, além de atualizar o cartão de vacina dos menores de cinco anos.

Para a coordenadora estadual do Bolsa Família, Maria José Cardoso, estes 10 anos de programa foram positivos e que pesquisas apontam que ele tem feito a diferença tanto na Educação quanto na Saúde. “O programa mudou a vida das pessoas. É comum ouvirmos que ‘hoje não se encontra mais uma menina para tomar conta de uma criança’, por que? Porque, os pais têm o compromisso de manter as crianças na escola e isso é muito bom”, destacou a coordenadora.

430 mil famílias são beneficiadas pelo BF

‘Bolsa Família mudou a vida das famílias’


TRIBUNAINDEPENDENTE

4 POLÍTICA MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

BARTOLOMEU DRESCH bartolomeu_dresch@hotmail.com.br

Direitos Humanos

O

Fórum Mundial dos Direitos Humanos, que acontece agora em Novembro em Brasília, deve reunir cerca de 5 mil pessoas que discutirão os avanços e desafios com o foco no respeito às diferenças. A promoção do evento é da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República em parceria com organizações da sociedade civil do Brasil e de outros países. A Ministra Maria do Rosário afirmou que o Fórum busca uma discussão mais direta da sociedade em relação aos direitos humanos, geralmente tratada entre os governos e organismos da ONU. Para a Ministra o caminho da paz e o respeito à autodeterminação dos povos, passa por uma participação mais abrangente da sociedade. E esse é o objetivo do Fórum, contribuir para que a sociedade brasileira discuta temas relevantes, entre eles a questão da segurança pública. Além das conferências, debates e mesas redondas, o Fórum também disponibilizará uma feira do livro aberta a editoras, orgãos governamentais, organismos internacionais e produtores independentes. O Fórum Mundial de Direitos Humanos acontece de 10 a 13 de Novembro, no Pavilhão do Parque da Cidade Sarah Kubitschek em Brasília (DF). Também estão sendo aceitas pessoas que quiserem trabalhar como voluntários em ações voltadas para as áreas de mobilização, infraestrutura, temática, comunicação e cultura.

Oferta de emprego O Secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação Profissional, Alberto Sextafeira ressaltou a importância da inauguração da Casa Integrada do Trabalho e do novo prédio do Sine em Arapiraca. Ele disse que o interior necessita dispor de alternativas para a oferta de vagas no mercado de trabalho, além de expedir documentos, qualificar e fornecer as orientações necessárias para o trabalhador. Segundo ele, o Sine de Arapiraca vai atender a um grande numero de municípios do agreste de Alagoas, ofertando oportunidades aos que buscam a inserção no mercado de trabalho. No local também serão emitidas Carteiras de Trabalho e habilitação ao Seguro Desemprego além de serem ministradas oficinas para o primeiro emprego.

Bolsa Família pode erradicar analfabetismo

DEPENDÊNCIA

Especialista defende o fim do programa

Deputado federal afirma que programa federal pode ser ampliado para a educação da família como um todo ERIK MAIA REPÓRTER

P

ara o líder da bancada federal alagoana, o deputado federal Givaldo Carimbão (Pros), o programa Bolsa Família é benéfico para a população já que a tirou da miséria, porém, acredita que o programa pode melhorar ainda mais na questão social, deixando de ser um apenas auxílio assistencialista. Como exemplo, Carimbão cita o trabalhador rural. Segundo ele, esse tipo de trabalho era mais explorado e com o advento do Bolsa, que obrigou as famílias a manterem as crianças na escola, esse tipo de atividade diminuiu, até o preço da diária subiu, lembrou.

“Vincular a escola é fundamental. Muita gente explorava muita mão de obra barata, como por exemplo na zona rural, que após a implantação do programa, determinados serviços subiram de preço”, destacou. Mas o líder explica que o Bolsa Família tem que ampliar a educação ou capacitação, para todos os membros da família contemplada. Com isso, o deputado acredita que em aproximadamente 20 anos o analfabetismo será erradicado no Brasil. “Acho que falta dar mais condição de educação para todos. O Brasil já tem programas que poderão ser destinados para este fim, como a Educação de Jovens e Adultos (EJA)”, defendeu.

PETISTA Para o deputado federal Paulo Fernando dos Santos, o Paulão (PT), o programa Bolsa Família deve perdurar enquanto Brasil tiver, o que ele classificou de “dívida social”. O petista, diferente do que afirmou o senador Fernando Collor, entende que programas como o Bolsa existem por todo o mundo. “Esse problema não é só do Brasil, é do mundo. Ele pode mudar de nome, mas vários países tem programas idênticos a esse”, recordou. Sobre o que falta, Paulão parafraseou os irmãos Villas-Boas - que desbravaram o Xingu -, “uma sociedade que não trata suas crianças não tem futuro”. (E.M.)

Camurim Grande

SANDRO LIMA

A qualidade dos serviços ofertados, somada ás belezas naturais da Costa dos Corais das Alagoas, proporcionou á Pousada Camurim Grande, em Maragogi, a sua inclusão no Guia 2014 – Roteiros de Charme. A publicação, com a inclusão de cinco novos associados, será lançada em 10 de Novembro, no Hotel Rosa dos Ventos, em Teresópolis, Rio de Janeiro. Além da pousada alagoana, os mais novos integrantes da Associação Roteiros de Charme são: Vila D’este Handmade Hospitality Hotel, de Búzios, Pousada do Sandy, em Paraty e Pousada Cavaleiros dos Pirineus, de Pirenópolis, todas do Rio de Janeiro, além da Confraria Colonial Hotel Boutique, em Mairinque (SP).

Violino do Titanic Conforme era esperado, o leilão do violino que embalou os últimos momentos dos passageiros do transatlântico Titanic, arrecadou US$ 1,45 milhão (cerca de R$ 3,15 milhões). Era esperada uma oferta entre 322 mil e 483 mil dólares pelo instrumento, mas a disputa acabou gerando uma excelente arrecadação. O violino data de 1880 e é de origem alemã e foram necessários sete anos para autenticar o instrumento que pertenceu ao maestro Wallace Hartley, diretor da pequena orquestra do Titanic. Ele havia ganhado o instrumento de presente de sua noiva. No momento em que o navio afundava os músicos tocavam a canção religiosa “Mais perto de ti, Deus meu”. Todos os oito componentes morreram e o violino foi recuperado dez dias depois do naufrágio, em uma bolsa junto dos restos mortais do maestro.

Oficina de cordel Um grupo de 40 jovens do Povoado Pindorama em Coruripe estará participando deste Domingo de uma oficina de literatura de cordel. A oficina esta marcada para ás 10h na Sala Mundo das Imagens, do Centro de Convenções de Maceió, e faz parte da programação da Sexta Bienal Internacional do Livro de Alagoas. A vinda dos jovens foi coordenada pela Emater de Alagoas, juntamente com a Cooperativa Pindorama e com a organização da Bienal. A atividade objetiva integrar a cultura regional e as atividades de desenvolvimento sustentável. Os melhores cordéis elaborados na oficina serão premiados no estande da Emater, agora na Expoagro, no Parque da Pecuária, ás 16h.

Roubo de gibis raros Três homens armados invadiram um sobrado na Vila Alexandria, próximo ao Aeroporto de Congonhas, renderam as pessoas presentes no local e roubaram mais de 7 mil revistas de histórias em quadrinhos. O roubo poderia ser considerado até insólito, se as revistas não fossem uma raridade, estimada em mais de 300 mil reais pelo maior colecionador de gibis do Brasil, Antonio José da Silva, o Tom Zé, de 63 anos. Entre as raridades roubadas estão os 200 primeiros exemplares de revistas dos anos 1930 a 1940 de “O Lobinho” e “O Gibi”. O local é uma espécie de “Meca” dos admiradores e colecionadores das revistas em quadrinhos.

Roubo de gibis raros 2 Tom Zé contou aos repórteres que os assaltantes mandaram ele e dois funcionários ficarem de costas, e depois começaram a colheita, escolhendo as revistas de forma criteriosa e colocando-as em sacos, que levaram para uma Kombi estacionada do lado de fora. Para o colecionador, os assaltantes sabiam o que queriam e com certeza já haviam estado anteriormente no local. “Não tem para quem vender. Isso deve ter sido encomendado por um colecionador” disse Tom Zé. Ele disse que já tentou fazer um seguro da coleção, mas não conseguiu, porque ninguém consegue fazer uma estimativa de valor. As roubadas agora são consideradas as de maior valor histórico. A polícia de São Paulo não tem pistas dos ladrões. • A Secretaria Nacional de Defesa Civil, em colaboração com o Programa das Nações Unidas (PNUD), vai realizar esta semana em Maceió, uma oficina para avaliar corretamente a possibilidade de desastres. • O evento vai acontecer no auditório da Coordenadoria Municipal de Defesa Civil de Maceió das nove da manhã ás seis da tarde, dos dias 30 e 31. • O nome oficial é Oficina de Diagnóstico de Capacidades, Necessidades de Formação em Gestão de Risco de Desastres. • O objetivo da oficina com um nome tão pomposo é alimentar a formulação de um novo tipo de avaliação para a gestão de risco no país. • A oficina é dirigida aos agentes de proteção civil que tem atuação na área de gestão de risco dos desastres nos estados com maior incidência em tragédias nos últimos cinco anos. • A oficina acontece também em São Paulo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Espirito Santo, Minas Gerais, Bahia e Pernambuco.

Givaldo Carimbão defende ampliação do Bolsa Família - ‘em 20 anos não teremos analfabetismo’

Para o cientista político Ranulfo Paranhos, o programa Bolsa Família deu certo economicamente, mas politicamente ainda está muito longe do ideal. Ele explica que pensando economicamente o auxílio federal é responsável por uma “distribuição macroeconômica de verbas”, mas que ainda espera que as fases posteriores do projeto sejam implantadas para que o programa acabe. “Não conheço no país programa de capacitação que tenha os pais, que tem filhos cadastrados no programa, se você conhece me apresente, por que eu desconheço totalmente”, avaliou. O tom mais curioso da entrevista com o cientista foi quando ele afirmou que a continuidade do programa no país deixaria o Brasil igual à Venezuela. Paranhos também fala sobre a dependência criada pelo programa. “Os lugares onde há os maiores investimentos são nas localidades com os piores índices de IDH [Índice de Desenvolvimento Humano], como Alagoas e Piauí”, destacou. É neste ponto que o professor da Ufal alega que o programa tem que acabar, entretanto ele condiciona este fim a capacitação das famílias beneficiadas. “A educação brasileira é um caos sem perspectiva de saída. Por isso, o Bolsa Família é uma moeda de troca. As pessoas beneficiadas pelo programa precisam ser capacitadas para se tornarem independentes e deixar o programa voluntariamente”, lembrou. É lamentável, segundo Ranulfo Paranhos, que o maior auxílio federal do governo petista tenha paralisado. “Não existe correlação positiva. Como por exemplo, que o programa reduziu a criminalidade, ou que houve o avanço da capacitação do beneficiário, ou mesmo da melhoria do mercado de trabalho”, lamentou. Por isso, a classe política tem medo do fim do programa. “Se o político apoia o governo federal, ele vai dizer que o programa é o melhor do mundo. Se é oposição, defende a melhoria dele”, conclui. (EM)

SOCIÓLOGA

Dependência prejudica população

Para a socióloga Danúbia Barbosa, o Bolsa Família atingiu o sucesso, ainda que parcial, já que tirou uma boa parcela da população da linha da pobreza, mas o programa estagnou e criou uma população dependente dele, com baixa qualidade técnica. “Não existem mudanças efetivas das necessidades por falta de políticas públicas de ação; não assistencialista, como o programa se tornou, mas de ação transformadora, onde os beneficiários fossem capacitados para deixarem

de depender do programa”, avaliou. Ela aponta que esta ação transformadora só será possível se o Governo investir massivamente em educação de qualidade. No entanto, a especialista alerta que o investimento deverá ser realizado na formação das pessoas e não com a preocupação de criar técnicos. “A formação técnica limita muito o país. Quando você traça como meta o ensino tecnológico você só ensina a ser um mecanicista e não a pen-

sar. O investimento precisa ser no nível intelectual das pessoas”, adverte. Danúbia Barbosa destaca que “quem tem as melhores educações tem as melhores oportunidades”, então chegou a hora do governo federal fazer investimento de longo prazo em educação e assim corrigir essas falhas, levando em consideração as diferenças entres as regiões do país. “É preciso um investimento que nós só começaremos a colher os frutos em 20 anos, mas com projetos específicos.

BENEFÍCIO

RENDA

O deputado federal Paulo Fernando dos Santos, o Paulão, acredita que o Bolsa Família é apenas um programa de entrada e aponta que a solução para que os beneficiários não dependam mais dele seja a educação e a qualificação profissional. “A pessoa tem que ter o Bolsa Família, mas a gente tem que se fortalecer para que ele tenha educação de qualidade e principalmente qualificação profissional para que não dependa do programa”, concluiu o petista, sugerindo ir além ao auxílio.

Lançado pelo então presidente Lula (PT), em 20 de outubro de 2003, o Bolsa Família, que beneficia famílias com renda mensal de até R$ 140 por pessoa - completa dez anos como o principal programa de seguridade social do país. De acordo com os dados do governo federal, ele contempla 13,8 milhões de famílias, beneficiando cerca de 50 milhões de pessoas, e já tirou 36 milhões de brasileiros da pobreza extrema. A cada R$ 1 investido no programa, ele provoca aumento de R$ 1,78 no Produto Interno Bruto (PIB).

‘Ele é apenas a porta de entrada’, sugere

A cada R$ 1, Bolsa gera R$ 1,78 no PIB

Não existe essa coisa unificada, o país precisa entender suas diferenças, mas mesmo assim o Brasil pode comemorar, viva o consumo”, salientou. DEFESA Para o deputado federal Paulão, a realidade das regiões Norte e Nordeste melhorou após a implantação do Bolsa. “Existia um bolsão muito grande, definido pela Organização Mundial de Saúde, onde tinham milhões de pessoas abaixo da linha da pobreza”, defende. (EM)


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

POLÍTICA

5

Parlamento conhece ações de saúde Secretário de Estado da Saúde, Jorge Villas Boas, vai a Assembleia Legislativa prestar contas do que foi feito

Cotidiano LININHO NOVAIS - contato@lininho.com

Clima quente

A

lguns vereadores de Maceió já não conseguem mais esconder as ‘picuinhas’ que acontecem dentro do parlamento municipal. Qualquer proposição ou crítica, os vereadores se reúnem em uma sala fora do plenário para o que eles chamam de conversa. Na verdade, o que mais ocorre na respectiva sala é grito e ordem. No ‘quem manda sou eu’, o presidente da Casa, Chico Filho (PP), apenas observa.

Para o embate O vereador Sílvio Camelo (PV) foi para o embate com o vereador Eduardo Canuto (PV). Camelo acredita que o líder do prefeito Rui Palmeira (PSDB) não tem se portado como um verdadeiro defensor das propostas do Executivo. Ambos discutiram e baixaram o nível. Houve até quem falasse: “Você está pensando que eu sou moleque, p...”.

Interventora Quando a vereadora Heloisa Helena fala do “$erpentário” que é a Câmara de Vereadores, alguns abrem a boca para criticar. A verdade é que Heloisa tenta até intervir para que alguns representantes eleitos pela população não fiquem trocando as farpas. Perguntar não ofende O vereador Guilherme Soares, antes PSOL, filiou-se ao PROS. E o PSOL vai deixar um eleito jogar o partido para escanteio e não abrir a boca para nada?

Descontente Duas pessoas bem articuladas politicamente não conseguem esconder o ranço que um tem do outro. O fato já foi publicado na imprensa, entretanto, em eventos oficiais ambos sequer se cumprimentam. Vale ressaltar que até um senador alagoano tentou interceder para que os dois políticos não deixassem à mostra seus ressentimentos.

Silenciou O deputado Marcelo Victor entra em completo silêncio e se nega a falar com a imprensa. Antes das denúncias de corrupção na Assembleia Legislativa, Victor, o homem da caneta, se colocou à disposição da imprensa para falar, rebater os fatos. Mas agora, por algum motivo mantido em segredo, o parlamentar não mostrou os argumentos ‘PROS’ ou contra ao novo momento da Assembleia Legislativa.

Não fala também O deputado e presidente da ALE, Fernando Toledo (PSDB), tem falado muito pouco sobre as denúncias do deputado João Henrique Caldas (Solidariedade). Toledo fez o seguinte: deixou para o procurador da Casa, Fábio Ferrário, resolver os ‘pepinos’ que ele já poderia ter feito há muito tempo.

Três em um PRTB, PTdoB e PSC estão unidos em busca de um objetivo: evitar de perder o apoio do senador Renan Calheiros. Sem este apoio, políticos essenciais para estes partidos perdem um pouco da força de seus aliados, a exemplo de Cícero Almeida (PRTB), Thayse Guedes (deputada, PSC) e Rosinha da Adefal, do PTdoB. Em tempo, as siglas começam a traçar estratégias para conseguir três deputados federais e sete estaduais.

Reclamou por quê? O prefeito de Estrela de Alagoas, Arlindo Garrote (PP), que está dando um passeio nos Estados Unidos, reclamou dos repasses do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Garrote afirmou que é difícil pagar a folha dos servidores com os repasses ‘lá embaixo’. E olhe que no início de janeiro deste ano a situação estava pior para o prefeito.

Cavalcante, de novo! Um processo de afastamento segue em São Luiz do Quitunde contra o prefeito Eraldo Pedro. Os vereadores tentam a todo o momento derrubar o atual mandatário. No entanto, se Eraldo Pedro for afastado, quem assume é vice, Jilson Lima, que é ligado ao ex-prefeito Cícero Cavalcante.

Novo Endereço O Movimento Alagoas Competitiva (MAC), responsável pelos prêmios Estadual de Qualidade e o de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas (MPE), atende ao público em novo endereço. A partir desta semana, o MAC funciona na Casa da Indústria, localizada na Avenida Fernandes Lima – Farol. O horário de atendimento permanece o mesmo, das 08h às 12h e das 14h às 17h30.

PROHOSP

R$ 15 milhões para hospitais do interior Com cinco municípios contemplados e 12 serviços de saúde, os recursos do Prohosp - Assistência a hospitais - chegaram a R$ 15,7 milhões. Por meio do Provida, foram 48 municípios contemplados e 54 serviços num total de R$ 7,5 milhões. Apenas no 2º quadrimestre, a média e alta complexidade contou com R$ 61,1 milhões em recursos estaduais e R$ 76,1 milhões (Estado e Ministério). Além de farmácias presentes e abastecidas em sete municípios alagoanos.

A

cada quadrimestre, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) presta contas à Comissão Permanente de Saúde, Educação, Cultura e Turismo da Assembleia Legislativa do Estado. As ações de saúde realizadas em Alagoas no período de maio a agosto de 2013 foram apresentadas durante esta semana pelo secretário de Estado da Saúde, Jorge Villas Bôas. Para a condução da gestão alagoana de um Sistema Único de Saúde (SUS) cada vez mais participativo, conforme determina o Ministério da Saúde, a audiência pública da Casa de Tavares Bastos, segundo o deputado Judson Cabral (PT), “é uma oportunidade de apresentar a aplicação dos recursos da Saúde no Estado, como determina a Lei Complementar 141”. Villas Boas explicou como os recursos da saúde foram aplicados em Alagoas até aqui. O secretário esclareceu que o Fundo Estadual de Saúde (FES) atualmente agrega todos os recursos, que, posteriormente, são trans-

ASCOM/SESAU

Jorge Villas Boas lembrou da responsabilidade de cada um para a construção de um SUS melhor

feridos para os órgãos responsáveis por executar as ações de saúde. A promotora de Justiça Micheline Tenório manifestou sua tranquilidade ao observar que a legislação está sendo cumprida. Objetivamente, o secretário Jorge Villas Boas comentou sobre os leitos de retaguarda do

Hospital Geral do Estado. “O projeto ‘Corredor Zero’, que pretendemos implantar no HGE, foi objeto da implantação da Rede de Urgência e Emergência, em Arapiraca, e que atualmente apresenta resposta com serviço e equipamentos avançados no Hospital Daniel Houly, em Arapiraca”, explicou. CADA UM

De maio a agosto, a Sesau registrou um avanço no fortalecimento da Atenção Primária, nos serviços de média e alta complexidade e na política de gestão pública em saúde. “O SUS é uma construção coletiva, onde cada um tem sua participação para solucionar as dificuldades do sistema”, ressaltou o secretário.

TODOS OS MUNICÍPIOS

Recursos melhoram setor público O secretário Jorge Villas Boas explicou que na área da Atenção Primária, foram investidos recursos para construção e aquisição de equipamentos em Branquinha, Rio Largo, São José da Laje e Messias; mobilizações e capacitações; cobertura de saúde bucal (72%) e atenção básica (79%); e incentivo do Prosaúde para estruturar a atenção primária de 96 municípios com investimento de R$ 2 milhões totalizando despesas empenhadas equivalentes a R$ 3,1 milhões, do Estado e Ministério da Saúde (MS). Quanto à ampliação e reestruturação dos serviços de assistência materno-infantil, o Estado disponibilizou leitos de UCI Neonatal e Cangu-

ru em Penedo e Arapiraca, além do repasse de recursos para custeio de leitos de referência para Rede Cegonha, que contempla todos os municípios alagoanos. A iniciativa amplia o número de leitos, disponibilizando 56 de UTI e 156 de UCI em todo o Estado, somados aos investimentos em andamento, a exemplo da reforma em execução da Maternidade Escola Santa Mô-

nica. Com incentivo do Promater de R$ 3,2 milhões, 36 municípios foram contemplados para o fortalecimento das unidades de assistência materno-infantil, com despesas empenhadas num total de R$ 3,3 milhões, recursos do Estado e do MS. Na ampliação e estruturação dos serviços de média e alta complexidade, foi implantada a Rede de Urgência e Emergência nas 1ª e 7ª

regiões de saúde; as transferências do Hospital Geral do Estado (HGE) para os leitos de retaguarda receberam um incremento de 18% do 1º para o 2º quadrimestre de 2013; o Projeto SOS Emergência está com a Unidade de AVC e Unidade Coronariana em processo de implantação em andamento; e o Samu atualmente possui 35 bases descentralizadas - o que é uma referência nacional.


6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

Opinião

Direitos da criança

O

s participantes do 5º Encontro Nacional dos Magistrados da Infância e da Juventude, realizado neste mês em São Paulo, divulgaram a Carta de São Paulo, que recomenda o desenvolvimento de políticas públicas para fortalecer a rede de garantias dos direitos das crianças e dos adolescentes no Brasil, entre eles o convívio familiar e em comunidade. A primeira recomendação do documento é pelo fortalecimento das coordenadorias da Infância e da Juventude, criadas pelos tribunais em cumprimento à Resolução nº 94/2009 do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Segundo a carta, as coordenadorias devem contar com equipe técnica multidisciplinar e um magistrado responsável por implementar todas as diretrizes da resolução do CNJ. Uma das diretrizes prevê que as coordenadorias se articulem com outros órgãos governamentais e não-governamentais para garantir o atendimento aos direitos das crianças e dos adolescentes.

Outra recomendação da Carta de São Paulo é em favor da estruturação das varas da Infância e da Juventude dos estados, para que sejam dotadas de equipe interprofissional, destinadas ao atendimento a crianças e adolescentes em risco ou situação infracional. Segundo o documento, esses profissionais devem passar por um contínuo processo de capacitação e aprimoramento. A Carta de São Paulo também defende o estabelecimento de uma estrutura mínima de cursos de atualização e de aprimoramento dos envolvidos na rede de garantias, como magistrados, membros do Ministério Público, da Defensoria Pública, além de equipes técnicas e conselheiros tutelares. A medida, segundo os signatários da Carta de São Paulo, facilitaria a visualização das informações e a inserção de dados pelos usuários.A Carta de São Paulo é assinada pelos cerca de 50 participantes do 5º Encontro Nacional dos Magistrados da Infância e da Juventude.

EMIR SADER Filósofo, cientista político e professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), onde coordena o Laboratório de Políticas Públicas

A melancolia da elite Patético ver intelectuais melancólicos diante do Brasil de hoje. Uma parte deles, chegou à euforia quando FHC foi eleito. “Se alguém pode aplicar esse modelo com políticas sociais, será ele”- afirmou um deles. “Não preciso escolher entre Pelé e Garrincha”- disse outro, que fez campanha por Lula, mas correu assumir um ministério do no governo FHC, não sem antes anunciar “uma nova revolução democrática no Brasil”. Era a projeção dos sonhos da intelectualidade paulista e da que se identifica com ela, como a elite da elite da elite brasileira. FHC chegava derrotando a esquerda, com uma bandeira que dava cores de modernização a um programa conservador. Propondo-se a “virar a pagina do getulismo” – melhor ainda, menos Estado, nada de populismo, fora sindicalistas, petistas, Lula, partidos de esquerda. O diário da Barão de Limeira inaugurou um caderno especial – A “Era FHC”. Não precisou emprestar carros pro seu governo, mas emprestou todos os seus espaços e seu “dom de iludir”. FHC saiu derrotado, com o rabo entre as pernas, como o político mais repudiado pelo povo brasileiro. Seus adeptos

se refugiaram na melancolia. O diário da Barão de Limeira foi tirando do ar o caderno da Era FHC, sem nem noticiar seu fim e as razões. Seria um hara-kiri, da mídia e da elite paulista. Para mal dos pecados, aquele governo foi substituído justamente por Lula e pelo PT – os inimigos que FHC pretendia ter derrotado, para o orgasmo da elite melancólica. O que fazer, além de esperar o fracasso do governo despreparado para governar? Se até FHC fracassou, o que o governo reservaria para o Lula? Primeiro, as denuncias – misturadas, entre a direita e a ultra esquerda – da “traição” do Lula. Se confirmaria que para governar Lula teria que abandonar tudo o que a esquerda pregava. Teria que seguir a política econômica do FHC e sair como “traidor” do povo brasileiro, desmascarado. Derrota da esquerda por décadas. O “mensalão” era a prova que faltava: além de incompetente, o novo governo assaltava o Estado e seria derrubado com a pecha de corrupto. Banquete que de novo unia a direita com a ultraesquerda, tendo como inimigos o governo Lula e o PT. Salivavam as elites melancólicas diante da perspectiva

de limpar o campo e poder governar por décadas sem a moléstia da esquerda, do Lula, do PT e do movimento popular. O que fazer diante do sucesso do Lula, dentro e fora do Brasil? Diante da sua capacidade para eleger e reeleger sua sucessora? Refugiar-se na melancolia. Dizer que tudo está ruim no Brasil, prestes a explodir. Que o povo se vendeu por bolsas família, por Minha Casa, minha vida, por empregos, salários, etc., etc. Fazer o discurso escatológico de que o mundo está pior do que nunca, que o Brasil vai pro brejo, que o povo nunca aprende, que tudo pode ainda ficar pior, se o Lula voltar em 2018. E refugiar-se também nos espaços que a direita lhes reserva para esses lamentos na sua mídia. Desencontrados do Brasil que melhora, da America Latina que avança – na contramão dos seus queridos EUA e Europa – só lhes resta um final resignado e resmunguento. Procurar algum candidato ou deputada que possa fazer alguma sombra ao governo. Porque ver triunfar ao Lula, ao PT, à esquerda, ao governo, é a estação final e melancólica da elite intelectual da nova direita.

OLÍVIA DE CÁSSIA Jornalista

Me permiti viver

RENAN CALHEIROS Senador pelo PMDB-AL e presidente do Congresso Nacional.

Tratamento do câncer

A sociedade brasileira tem acompanhado o esforço do Senado Federal em atualizar, modificar e aperfeiçoar arcabouços legais para entregar ao País novas e modernas leis. Nesta perspectiva esta semana foi muito produtiva. Senado aprovou – e já seguiu para sanção presidencial – a proposição obrigando os planos de saúde a cobrir despesas com medicamentos orais no tratamento domiciliar do câncer. Trata-se de uma antiga luta do segmento que agora foi atendida. Como havia prometido durante a cerimônia de abertura das atividades do Outubro Rosa, a aprovação desta proposta era uma das prioridades da Casa e, finalmente, podemos aprovar a proposta da senadora Ana Amélia (PP-RS).

A partir da sanção, cujo prazo é de 15 dias, os planos de saúde terão que cobrir despesas dos medicamentos de uso oral e procedimentos radioterápicos e de hemoterapia. Atualmente, a Lei dos Planos de Saúde excluía da cobertura dos seguros o fornecimento de medicamentos para tratamento em casa. A inclusão da quimioterapia oral nos planos de saúde a partir de janeiro de 2014 já havia sido anunciada pela Agência Nacional de Saúde Suplementar, mas agora ela deixa de ser uma possibilidade, uma previsão normativa, para se tornar uma certeza, uma obrigação prevista em Lei. Para quem já enfrenta esta terrível enfermidade, toda incerteza, dúvida ou demandas judiciais por serviços e remédios é negativa. Com a

TRIBUNA

INDEPENDENTE

Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

Lei dissipam-se as incertezas e os medicamentos serão, obrigatoriamente, fornecidos aos pacientes. Os pacientes passarão a ter acesso, em casa, a medicamentos que têm 54 indicações contra vários tipos de câncer. Desta forma, pacientes de diferentes tipos de câncer, como próstata, mama, colo retal, leucemia, linfoma, pulmão, rim, estômago e pele poderão ser beneficiados. Hoje cerca de 40% dos tratamentos oncológicos empregam medicamentos de uso domiciliar, em substituição ao regime de internação hospitalar ou ambulatorial. Depois de obrigar o início do tratamento do câncer pelo SUS em 60 dias, e da reparação da mama em mulheres, o Senado dá mais um passo em favor dos mais necessitados.

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa dos Jornalistas e Gráficos do estado de alagoas

Deixa-me cantar para expulsar de mim tudo aquilo que não for positivo; do bem. Tem momentos que dá aquela vontade de gritar, bem alto, como se fosse para o mundo ouvir o teu urro de liberdade, uma necessidade de a gente se fazer entender, para que ninguém tenha dúvida disso. Quero me permitir ter vontade de dizer: ‘eu existo, eu tenho minhas vontades e desejos e só a mim isso pertence’. Mas de que adianta expor todos esses sentimentos, se ninguém vai entender os teus motivos ou poder fazer algo que possa mudar a tua realidade? Não me analise tão seriamente, deixa-me te dizer que ninguém tem nada com o que penso, ou digo ou, se o tem, não precisa dizer, pois cada um pode conduzir a sua vida e ponto. Dez anos se passaram para que eu pudesse entender todo esse processo de amadurecimento, doeu muito. Eu pulei fogueiras, depois de me humilhar, indevidamente, quase implorando afeto, amor e lealdade e quase cheguei

PRESIDENTE Antonio Pereira Filho DIRETOR ADMINISTRATIVO FINANCEIRO: José Paulo Gabriel dos Santos Editor geral: Ricardo Castro

ao fundo do poço; sofri com aquelas perdas, tive arrependimentos: foi um verdadeiro rito de passagem que marcou minha vida para sempre tudo aquilo. Eu queria dizer que eu poderia ter aproveitado muito mais a juventude, se não tivesse ficado presa a uma teia de dependência emocional, ligada a sentimentos complexos e a muitas emoções. Presa a uma situação que não me levou a grandes lugares. E agora, depois de caso passado, chego à conclusão que passei por um processo de crescimento: eu amadureci, procurei entender os motivos do outro e dos outros, ainda que para isso eu tenha morrido um pouco, interiormente. De repente, a gente entende todo o processo, toda aquela trama, como se fosse um filme, e tudo passa a ser diferente: veio o perdão e com ele a certeza de que sou hoje uma pessoa mais forte, mais firme, talvez mais real, substancial. Posso afirmar que hoje eu sou alguém que não se deixa

mais enganar, num primeiro momento, por sentimentos vãos e procuro melhorar o meu modo de ver a vida. Entendi que ninguém é obrigado a te amar e a nutrir belos sentimentos por você se não tiver propício e aberto para isso. Deixa-me eu ser verdadeira, para que eu possa ainda chorar de vez em quando, expulsar aqueles demônios que ainda insistem em se manifestar, vez ou outra, inquietos, dentro de mim. Dizer que uma vez ou outra eu também quero me dar o direito de ser o que eu quiser, de chorar, de sorrir, de ser eu mesma, por dentro e por fora. Não tenho medo de chorar: já chorei demais, mas não quero sofrimentos daqui em diante: quero alegria, quero tudo o mais. Que eu possa entender que naquele tempo havia dor e renúncia e eu não acreditava em mim, era tudo muito maluco aquilo. E hoje eu posso dizer que venci uma etapa da vida, venci e superei aquele vazio e agora eu sou mais eu.

Nosso noticiário nacional é fornecido pelas agências: Agência Folha e AGência Nordeste PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAÇÃO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308 comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

ricardocastro@tribuna-al.com.br

DIRETORA COMERCIAL: Marilene Canuto

OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES. NÃO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPÍNIÃO DESTE JORNAL.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013 POLÍTICA 7

Nordeste pode rever posição sobre os royalties Descoberta de pré-sal na bacia de Sergipe/Alagoas faz estados repensarem posição sobre divisão dos recursos

A

pós liderarem a campanha pela distribuição igualitária dos royalties provenientes da exploração de petróleo e gás - posição que contraria os interesses dos maiores produtores, como Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo - os estados do Norte e Nordeste podem ter que rever agora a posição, com as descobertas de reservas significativas de petróleo e gás no litoral dessas regiões. Um exemplo é o estado de Sergipe, onde a Petrobras já fez, desde o ano passado, anúncios de cinco importantes descobertas de petróleo leve em águas profundas a poucos qui-

lômetros da costa de Aracaju. A notificação mais recente, feita à Agência Nacional do Petróleo (ANP), aconteceu em setembro, quando a Petrobras e dois parceiros indianos anunciaram terem comprovado indícios de reservas superiores a três bilhões de barris. No bloco SEAL-11, (Sergipe-Alagoas) a 100 quilômetros da costa de Sergipe, a Petrobras e a IBV Brasil - associação entre as indianas Bharat Petroleum (BPCL) e a Videocon Industries - detectaram grandes quantidades de gás natural e petróleo leve, com potencial superior a 3 bilhões de barris, o que tornaria a descoberta uma das maiores do mundo este ano. A Petrobras

detém 60% do bloco e as indianas, 40%. Na comunicação feita à ANP, a Petrobras informou que a produção local e das áreas adjacentes deve começar em 2018. Segundo informações de uma fonte da BPCL, com esse potencial, o SEAL-11 pode produzir até um bilhão de barris, tomando-se como base a taxa de recuperação de 25% a 30% do petróleo existente. Próximo dali, a Petrobras também fez diversas outras descobertas em dois blocos vizinhos, no SEAL-10, que pertence 100% à estatal, e no SEAL-4, onde a Petrobras detém participação de 25% e outra indiana, a estatal Oil & Natural Gas Corp. (ONGC), 25%.

Arte que mostra blocos em parte do estado de Alagoas que estão sendo explorados pela Petrobras

CÁLCULOS

Área da região produtora chega a arrecadar cerca de R$ 1,7 bilhão Em 2012, segundo dados da ANP, estados e municípios produtores das regiões Norte e Nordeste arrecadaram cerca de R$ 1,7 bilhão entre royalties e participação especial. Segundo cálculos do escritório Bornholdt Advogados, especializado em energia, os estados dessas regiões podem

perder mais de 20% de sua arrecadação atual e os municípios podem ter recuo de um terço dos valores, caso os os recursos dos royalties sejam distribuídos igualitariamente entre todos os estados da federação, como até agora defendia a bancada política do Nordeste. A lei vai ainda atin-

gir em cheio o Rio de Janeiro e o Espírito Santo, os dois maiores produtores de petróleo do país. Só o Rio pode perder cerca de R$ 4,8 bilhões, com a derrubada do veto. São Paulo, por sua vez, será prejudicado com o avanço da produção do pré-sal na Bacia de Santos.

FUTURO PROMISSOR

Para diretora da ANP a descoberta é uma revolução A possibilidade de exploração de novos campos de petróleo no litoral de Sergipe, anunciada) pela diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Magda Chambriard, representa uma revolução para a economia do estado. A avaliação é do subsecretário de Desenvolvi-

mento Energético de Sergipe, José de Oliveira Júnior. As análises iniciais, com as informações já disponíveis, apontam para um aumento de produção dos atuais 40 mil barris/dia para 140 mil barris/dia. Mas as perspectivas, segundo o subsecretário, se confirmados

o potencial de produção na camada pré-sal, poderão ir muito além disso. “Isso representará uma revolução na economia do estado. O peso do setor de óleo e gás para a economia de Sergipe é bastante relevante”, disse. Oliveira Júnior participou do detalhamento da 12ª Rodada

de Licitações, marcada para 28 e 29 de novembro, feito nesta quarta-feira, em Aracaju, pela diretora-geral da ANP, na presença do governador de Sergipe, Jackson Barreto. Na ocasião, Magda Chambriard informou que, na costa continental, há oito áreas em

estudo que podem conter descobertas importantes de óleo leve no mar sergipano. “Os estudos parecem indicar que nós temos um futuro muito promissor na produção de óleo, de uma qualidade diferenciada, pois é um óleo muito leve. Sergipe tem petróleo em terra, em

águas rasas e agora em águas ultraprofundas”, disse o subsecretário. Para a economia de Sergipe as descobertas de petróleo trarão um novo momento, com o incentivo à instalações de empresas e a geração de mais postos de trabalho..


8 PUBLICIDADE MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

TRIBUNAINDEPENDENTE


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

Cidades

Em diversos lugares do Brasil, o amor pela leitura e a vontade de ver o conhecimento compartilhado por quem não pode pagar por ele motivou a criação de espaços como o que foi montado pela catadora Babi Bezerra, em Arapiraca. Em São Paulo, por exemplo, na cidade de Mirassol, outra catadora de recicláveis, Cleuza Aparecida Branco de Oliveira, juntou obras jogadas no lixo e nas ruas e montou seu acervo. O espaço funciona na associação de catadores da qual participa e conta com o trabalho de 11 colegas dela. No local, foi criado um canto de leitura, uma brinquedoteca, uma área para discos, brechó e, claro, os livros.

DAVI SALSA

Catadora conseguiu resgatar 1.980 exemplares jogados nas ruas de Arapiraca

N

o meio de depósitos de lixo espalhados em diferentes bairros de Arapiraca, a catadora de materiais recicláveis Babilônia Bezerra, Babi, como é carinhosamente conhecida entre os moradores, conseguiu resgatar, desde o início deste ano até agora, 1.980 livros jogados nas ruas. Com eles, a catadora montou uma biblioteca particular em sua humilde residência. Moradora do Conjunto Valentim, no bairro Canafístula, numa das localidades mais carentes da cidade e

com altos índices de violência, Babilônia Bezerra é casada com um pedreiro e mãe de quatro filhas. Ela estudou até os 14 anos de idade e somente concluiu o segundo ano do Ensino Fundamental. Considerada semianalfabeta, a catadora de lixo revela que o amor e o gosto pela leitura podem ultrapassar barreiras sociais e transformar a vida de toda uma comunidade. Para manter o seu ideal, com a coleta de livros perdidos, Babi conta que modificou toda a estrutura de sua casa, permitindo armazenar o rico acervo retirado do lixo.

9

Iniciativas pelo Brasil mostram que é possível partilhar conhecimento de graça

A biblioteca que saiu do DAVI SALSA REPÓRTER

CIDADES

Apenas com a ajuda do marido e das filhas, a catadora de materiais recicláveis resgatou também no lixo vários guarda-roupas para improvisar a construção da biblioteca e guardar todos os livros. “A casa começou a ficar pequena. Tivemos de retirar as camas e dormir todo mundo em colchões”, relata. Babi disse que o marido ajudou a construir outra casa, para que a residência mais velha pudesse guardar a biblioteca, permitindo que outros moradores de sua comunidade, principalmente as crianças, tivessem acesso aos livros para adquirir no-

vos conhecimentos. A catadora lembra ainda do primeiro livro que encontrou no lixo, um exemplar da escritora Ieda Dias, publicado no ano de 1972, da Editora Vigília, e que coincidentemente aborda as experiências criadoras. No acervo da Babi também, é possível encontrar obras didáticas, literárias e de escritores famosos como Castro Alves, Machado de Assis, Graciliano Ramos, entre outros. “Achar livro nas ruas é tarefa fácil, e o melhor lugar é na beira da linha férrea, onde as pessoas jogam lixo e livros que não querem mais usar”, revela. DAVI SALSA

Babi também recolheu armários do lixo para improvisar as estantes

LEITURA COMPARTILHADA

Espaço faz empréstimos e até doações à comunidade O espaço da biblioteca de Babi é administrado por ela mesma, em sua casa em Arapiraca. Algumas pessoas preferem levar as obras para ler em casa, enquanto outros aproveitam o local para colocar a leitura em dia. Babi conta que, por conta da falta de mais espaços em sua casa, ela teve de fazer doações de livros para moradores da comunidade. Do acervo de 1.980 livros, a catadora de lixo já entregou 1.400 títulos, ficando em sua casa ainda mais de 500 exemplares dos mais variados gêneros literários. Babi explica que conseguiu um emprego em uma

escola da rede municipal e, agora, tem pouco tempo para procurar livros nas ruas da cidade, mas mesmo assim ainda continua achando exemplares jogados nos depósitos de lixo. Emocionada, a catadora diz que, mesmo com pouco estudo, os livros ajudaram-na a ler e escrever melhor. “Catar lixo e livros é uma diversão e um prazer para mim. Na adolescência, eu sonhava em ser jornalista ou repórter policial, mas não tive a oportunidade de concluir meus estudos e o trabalho com os livros usados. Posso ajudar minhas filhas nas tarefas que as professoras passam para os deveres de casa”, afirma. (D.S.) DAVI SALSA

Frequentadores usam espaço na casa da catadora para colocar a leitura em dia, mas dona do local diz que ambiente está ficando pequeno

MAIS CONHECIMENTO

Ações de incentivo ganham nova força Com índice baixo de livros lidos por ano, brasileiro tem apoio de plano nacional DAVI SALSA

‘Arapiraquinha’ é um dos programas de estímulo à leitura em Alagoas

Segundo a bibliotecária Wilma Nóbrega, uma pesquisa realizada pelo Instituto Pró-Livro revela que a média de leitura da população brasileira é de apenas 1,3 livros por ano, percentual abaixo da Colômbia, com 2,4 livros. Ela diz que esse número é considerado baixo, em comparação com outros países, a exemplo dos Estados Unidos, cuja média anual é de 5,1 livros. Wilma Nóbrega acrescenta que a França tem uma das maiores médias, com sete livros lidos por ano por pessoa. Ainda de acordo com a bibliotecária, para incentivar o gosto pela leitura, o Ministério da Cultura em parceria com o Ministério da Educação lançou, no ano de 2006, o Plano Nacional do Livro e Leitura (PNLL). “As ações estão sendo desenvolvidas em todo o país, inclusive aqui em Alagoas,

que vem registrando uma elevação significativa de projetos e programas de incentivo e estímulo à leitura”, destaca. Ela cita como exemplos a realização da Bienal do Livro, em Maceió, e um projeto que está sendo ampliado na cidade de Arapiraca, com as Arapiraquinhas, que são bibliotecas digitais de bairro. No município já foram implantadas seis unidades, na área urbana e também na zona rural. “Esta semana, mais dois espaços de incentivo à leitura foram construídos nas comunidades rurais de Vila São José e Bananeiras”, salienta Wilma Nóbrega. As bibliotecas Arapiraquinhas contam com um espaço multicultural que disponibiliza o acesso à informação através do seu acervo composto por livros, periódicos, CDs, DVDs, mapas, jogos, acervo em braille e à Internet. (D.S.)

Ela aprendeu a escrever lendo, mesmo parando de estudar aos 14

AMOR AOS LIVROS

Catadora sonha em montar acervo aberto à visitação Apesar de ter reduzido seu acervo pessoal, com a doação da maior parte dos livros encontrados nas ruas de Arapiraca, a catadora Babi Bezerra não esconde o sonho de montar uma biblioteca comunitária aberta à visitação no Conjunto Valentim, em Arapiraca. “Queria ter dinheiro ou ajuda de alguém para bater uma laje e construir um espaço em cima da minha casa para construir uma bibliote-

ca comunitária”, comenta a catadora de lixo e materiais recicláveis. Com a experiência de ter casado aos 14 anos de idade, deixado de estudar na mesma época e ter trabalhado na lavoura, depois em casas de família como babá e vendedora autônoma, a catadora Babi Bezerra resume o seu amor pelos livros com a seguinte frase: “Você aprende a escrever, mas não escreve sem ler”. (D.S.)


10

CIDADES

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

TRIBUNAINDEPENDENTE

56 mil estudantes passarão pela Bienal Este é o total de alunos da rede pública municipal de educação, com presença confirmada no evento apoiado pela Prefeitura

A

participação da Prefeitura de Maceió, por meio das Secretarias Municipais de Educação (Semed) e Comunicação (Secom), na 6ª Bienal Internacional do Livro de Alagoas é inovadora. Não apenas pelo conceito das ações que serão desenvolvidas, mas pelo incentivo que a Prefeitura dará aos alunos, professores e sociedade em geral. Com a iniciativa, a Prefeitura de Maceió vai oferecer aos visitantes, e especialmente aos alunos da rede pública municipal, um espaço para que todas as crianças sejam beneficiadas, de forma inclusiva, com uma programação que versa entre ações pedagógicas, recreativas e de prevenção. Para o prefeito de Maceió, Rui Palmeira (PSDB), o investimento que está sendo feito pela Prefeitura é voltado para a formação de novos leitores. “Todo nosso esforço e envolvimento está voltado para a formação de novos leitores. Queremos que nossos mais de 56 mil alunos tenham a oportunidade de visitar a

SANDRO LIMA

Leitura e brincadeira irão se confundir no ambiente criado na Bienal para as crianças maceioenses

Bienal, conhecer uma feira de livros, ler, brincar e ficar com vontade de aprender cada vez mais”, comentou Palmeira.

E para que os alunos possam descobrir a leitura e os professores tenham a oportunidade de adquirir material pedagógico, a Pre-

feitura traz duas novidades, numa ação inédita em bienais já realizadas em Alagoas: a Praça do Conhecimento e o Vale Livro.

ESTÍMULO

Alunos e professores terão Vale Livro Crianças de até cinco anos terão oportunidade de adquirir produto na Bienal Capitaneado pela secretária municipal de Educação, Ana Dayse Dorea, o Vale Livro é a grande novidade da Bienal do Livro de Alagoas. Ele funciona como um crédito que será dado aos professores efetivos, ativos e em sala de aula, no valor de R$ 25. “O Vale Livro era um desejo meu quando eu ainda

era reitora e realizava a Bienal. Sempre tentamos que Estado ou Município investissem numa iniciativa como esta, mas não conseguíamos. Agora, como secretária, foi a primeira ação que abracei quando soubemos da sexta bienal”, revelou Ana Dayse. Além dos professores, os alunos de Educação Infantil receberão um Vale Livro

no valor de R$ 10. Ao todo, serão beneficiados 7.361 alunos, de até cinco anos, e 3.338 professores que atuam em sala. O crédito será usado exclusivamente nos estandes da Bienal do Livro, tendo como prazo de validade o período do evento, ou seja, de 25 de outubro a três de novembro.

A proposta da secretária Ana Dayse é oferecer um incentivo real à leitura. “Só se pode ler, lendo. Com o Vale Livro, os professores poderão se equipar de novas literaturas e material pedagógico. Já os alunos beneficiados são os nossos novos leitores, a eles devemos estimular desde cedo”, revelou a secretária.

LOCAL DE INTERAÇÃO

Praça e coreto são convite à leitura

Ambiente criado na 6ª Bienal pretende despertar interesse maior das crianças O espaço de 180m² montado na Bienal Internacional do Livro de Alagoas foi batizado de Praça do Conhecimento, pois representa, efetivamente, uma praça onde tudo que tenha relação com a educação e a leitura se faça presente. Neste espaço, serão realizadas contação de histórias, oficinas de artes e reciclagem, palestra, sarau e apresentações dos alunos e para os alunos. Para dar o clima de uma praça, a ambientação conta com a Árvore das Palavras, que é estrutura de galhos cheia de livros para leitura espontânea, uma mostra fotográfica sobre a vida em Maceió, dois cantinhos de recreação e o Coreto do Conhecimento, onde serão realizadas contação de história e outras atividades. Para o secretário de Comunicação, Clayton Santos, pela primeira vez na história das bienais de Alagoas, Maceió se apresenta com um projeto tão arrojado destinado às crianças. “Estamos levando o nome da Prefeitura e por isso vamos oferecer um espaço de integração. Priorizaremos as crianças da rede como forma de complementar as atividades pedagógicas desenvolvidas em sala de aula. Mas a Praça do Conhecimento é um espaço alternativo de escolarização e vivência para toda família maceioense”, completou Clayton.

SANDRO LIMA

Cores, livros, atividades lúdicas e contação de histórias prometem atrair pequenos e grandes leitores

UMA PRAÇA, POR QUÊ? Até poderia ser uma escola ou um estande comum, mas talvez não causasse tamanha curiosidade aos alunos e profissionais da Educação. A Praça do Conhecimento tem como proposta reproduzir um espaço

mais social e democrático. Esse equipamento público e social é o melhor ambiente de socialização e transmissão do conhecimento, pois muitos saberes se aprendem por lá. Idosos se confraternizam, jovens se divertem, crianças brincam livremente, adultos se

reúnem para uma conversa informal nas praças das cidades. “Nesse espaço de interação, o conhecimento é transmitido, imprimindo um fluxo constante de troca e vivências”, completou Ana Dayse, secretária de Educação.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

Bares e casas de show são pesadelo para os vizinhos

CIDADES

11

ADAILSON CALHEIROS

Poluição sonora é a causa de metade das ações da promotoria de Meio Ambiente ALAIN LISBOA REPÓRTER

A

inda é expressivo o número de reclamações no Ministério Público Estadual de vizinhos de bares e casas de shows em Maceió por conta da poluição sonora. Tais moradores alegam falta de bom senso da administração dos estabelecimentos - que promovem shows e eventos madrugada adentro. Na Promotoria do Meio Ambiente, 50% das ações

são relacionadas ao assunto poluição sonora. Os vizinhos dos bares em Maceió garantem que não têm interesse em prejudicar o comércio, mas pedem que os bares se adequem às normas para evitar conflitos desde ofensas a batalhas judiciais. Segundo o promotor de justiça Alberto Fonseca, o percentual de casos na 4ª Promotoria do Ministério Público chegou a ser de 80%, quando o MPE iniciou o combate à poluição sono-

ra, em 2007. Desde então, diversos bares da cidade tiveram de se adequar às normas ambientais ou mesmo fecharam as portas. Mas o índice diminuiu e o respeito ao vizinho está um pouco maior, mas só um pouco. Atualmente, figuram na lista dos autuados pelo órgão os bares Coconut, na Ponta Verde, Put’s Grillo, na Jatiúca, e a casa de show Arena Multieventos, na Avenida Menino Marcelo, no bairro da Serraria, cuja interdição a Tribuna Inde-

pendente divulgou na edição da última quarta-feira. “Este ano já realizamos aproximadamente vinte processos contra bares ou casas de shows devido ao barulho. No ano passado, foram uns 40. No retrasado, uns 70. Em 2007, logo quando começamos o trabalho, só nas duas primeiras semanas, foram instaurados 40. A diminuição da procura se dá pelo controle efetivo da poluição sonora que conseguimos fazer em Maceió”, disse Alberto Fonseca. ADAILSON CALHEIROS

Bar Coconut, na Ponta Verde, promete fazer o isolamento do local

TORMENTO

Morador precisa escolher o cômodo onde há silêncio

Put’s Grillo, na Jatiúca, perdeu clientes por conta da retirada do serviço de música ao vivo, que estava tirando o sono dos vizinhos

MINISTÉRIO PÚBLICO

Empresários se adequam após investigação De acordo com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de Alagoas (Abrasel), os donos de estabelecimentos não têm recebido orientação por parte da associação, no que diz respeito à realização indevida de eventos musicais em horários inoportunos. A Abrasel informa que nenhum dos dois estabelecimentos alvo de ação do Ministério Público por poluição sonora - Coconut e Put’s Grillo - faz parte da lista de associados, mas também assume que não tem realizado trabalho que vise à adequação dos estabelecimentos às exigências da vizinhança. O promotor Alberto Fonseca citou antigos bares que

funcionavam na capital para listar estabelecimentos que fecharam as portas devido às constantes reclamações da vizinhança e falta de interesse do dono do local em se adequar às normas. Mas lembrou-se de outros estabelecimentos que funcionam em perfeito estado, mesmo em áreas de vizinhança. “Você se recorda do QG do Petisco na Jatiúca? Hoje está funcionando uma casa de tinta. Isso porque ingressamos com uma ação civil pública e o proprietário resolveu entregar o empreendimento. Da mesma forma, o Lampião e o Boteco do Arroz também tiveram que encerrar as atividades porque não se adequaram. Já

o Maikai investiu muito na acústica da casa de show. A Renascence, na Ponta verde, também tem uma excelente acústica. Quer dizer, o empresário tem que estar atento aos padrões de qualidade de vida dos alagoanos”, explicou o promotor. Fonseca apela ao bom senso dos donos e gerentes de bares, restaurantes e casas de eventos: “É preciso ter uma sociedade de indivíduos éticos, o que não é o caso. Todo mundo sabe como é o limite de som, mas não cumpre as normas. Tem boates e casas de show que funcionam sem problema nenhum. A grande maioria passou no Ministério Público para fazer o ajuste de con-

duta”, disse. Apesar dos problemas relacionados à poluição sonora ainda persistirem na capital, Alberto Fonseca lembrou também de uma palestra que assistiu em Salvador, na Bahia, onde uma especialista em prevenção e recuperação de planos ambientais citou Maceió como a cidade brasileira de melhor conforto acústico. “Quando eu fui a um evento em Salvador, eu fiquei muito feliz, quando a doutora citou Maceió como a cidade brasileira de melhor conforto acústico. Já em Salvador é uma loucura, é de estourar os ouvidos, não sei como aquele povo consegue dormir”, apontou.

No bairro da Ponta Verde, os moradores do Edifício Spazio Uno, vizinhos do bar Coconut, se recusaram dar entrevista, mas não negaram que se incomodam com a poluição sonora do estabelecimento. De acordo com o promotor Alberto Fonseca, a Secretaria Municipal de Proteção ao Meio Ambiente (Sempma), tem acompanhado e fiscalizado as atividades do local desde o último dia dez, com a medição do nível de decibéis. O gerente do Coconut, Alan Melo, disse que a casa funciona com música ao vivo de quarta a domingo, iniciando o som a partir das 17 horas, sem hora exata para acabar. De acordo com Melo, a festa segue até depois de uma da madrugada. Ele informou também que o estabelecimento tem decibelímetro (aparelho medidor de decibéis), mas que a casa ainda não tem isolamento acústico. “Como forma de diminuir o barulho, as bandas hoje não tocam mais com bateria e, mais pra frente, vamos isolar o espaço com acrílico para evitar que o som atrapalhe a vizinhança”, explicou. Diferente da situação da Ponta Verde, na Jatiúca, os vizinhos do corredor de bares que dá um ar boêmio ao conjunto Stella Maris conseguiram evitar que shows ao vivo continuassem ocorrendo no bar Put’s Grillo. Inaugurado em junho deste ano, o estabelecimento está impedido de promover os eventos musicais há cerca de um mês.

“Estamos tomando as providências e vamos nos adequar às solicitações do Ministério Público. Mas devido a isso, tivemos uma queda no movimento e já tivemos de dispensar cinco funcionários, tudo por causa do som, que é emitido não só pela gente, mas também pelos demais bares, como você pode ouvir”, disse a gerente do estabelecimento, Oziane Acioly. A gerente alega que os vizinhos nunca reclamaram de maneira formal contra o barulho. “Já ouvi gente ‘esculhambando’ pela janela, mas nunca vieram reclamar pessoalmente. E outra, nem todos os vizinhos se incomodam com o barulho”, disse. Porém, a vizinhança do Puts Grillo alega que sempre pedia para que o volume fosse reduzido, mas nunca foi atendida. Pelo menos quatro famílias, das doze que moram em dois prédios vizinhos ao estabelecimento, dizem que em determinados cômodos dos apartamentos é difícil realizar atividades básicas como dormir, assistir à televisão ou mesmo falar ao telefone. “Os moradores não conseguem dormir. Temos que fazer um isolamento no nosso quarto ou escolher um cômodo menos barulhento para dormir. O problema aqui se desenrola há mais de dois meses porque eles não atendem ao nosso pedido. Se eles fossem mais parceiros, não teria chegado ao ponto de a gente ter procurado o Ministério Público”, disseram os moradores que não quiseram ser identificados.


12

CIDADES

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

TRIBUNAINDEPENDENTE

Cerveja aumenta mais que a inflação Índice de reajuste do valor da bebida é quase o dobro do IPCA, calculado com base em preços de onze capitais

CidadesemFoco ROBERTO BAIA robertobaiabarros@hotmail.com

Casas para famílias carentes

A

pesar de estar em dificuldades, encontradas herança da administração passada, o prefeito Rogério Farias, continua inaugurando obras que beneficiam a comunidade. As próximas obras entregues a população serão as duzentas casas, do programa Minha Casa minha Vida, beneficiando as famílias carentes que foram contempladas. Outra obra de grande importancia social será a inauguração de mais uma creche, que irá possibilitar as mães a trabalhar e contribuir na economia doméstica. Em recente pesquisa realizada no município foi constatado que Rogério Farias detêm 85% de aprovação da população.

Agricultura familiar

Quilombolas

A administração da prefeita Célia Rocha (PTB) vai realizar a Primeira Chamada Pública para Agricultura Familiar deste ano, para a compra de gêneros alimentícios oriundos dos produtores rurais do município. Estão sendo disponibilizados mais R$ 2,5 milhões para fortalecer a produção no campo. A minuta da Chama Pública passou pela Controladoria Municipal, depois de o projeto ter sido analisado nas secretarias de Agricultura e Educação.

Para participar da chamada, os agricultores familiares e quilombolas devem estar organizados em grupos formais. Serão adquiridos produtos da agricultura familiar para também fazerem parte do cardápio nutricional da merenda escolar dos alunos da rede municipal de ensino, garantindo alimentação de qualidade para 39.313 estudantes. De acordo com o cronograma, a Chamada Pública tem previsão para ser publicada a partir do dia 1º de novembro deste ano.

O

verão só chega oficialmente em dezembro, mas o consumidor brasileiro já paga mais na hora de comprar cerveja, bebida que continua sendo uma das mais apreciadas no País. De janeiro a setembro, o valor médio da cerveja acumula alta de 6,52% conforme o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), indicador da inflação oficial no Brasil. No acumulado em 12 meses até setembro, o aumento da cerveja atinge 10,05%, contra 5,86% do IPCA. No índice de setembro, que engloba preços colhidos em Brasília, São Paulo, Rio de Janeiro, Goiânia, Salvador, Recife, Porto Alegre, Belém, Belo Horizonte, Curitiba e Fortaleza, o preço da cerveja avançou 1,17%. Na cidade de São Paulo, a situação se repete. O aumento acumulado da cerveja em 12 meses até setembro é de quase 11%, enquanto o indicador da inflação na

capital paulista, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), é de 4,57%. No ano, até o nono mês, a cerveja ficou 5,51% mais cara e avançou mais de 3% apenas em setembro, segundo a Fundação Institutos de Pesquisas Econômicas (Fipe). Difícil é apontar um único motivo para o encarecimento da cerveja, segundo analistas. Uma das justificativas está no aumento do preço do trigo e seus derivados no exterior nos últimos meses. A pressão estaria sendo causada pelas incertezas com a safra de grãos nos Estados Unidos e em razão de problemas climáticos na Argentina e também no Brasil. Outro argumento é a renda aquecida, que tem garantido mais dinheiro no bolso do consumidor. Há ainda o efeito tardio da depreciação do câmbio no final do segundo trimestre. “Pode ser que seja a sazonalidade”, disse o economista e coordenador do IPC-Fipe, Rafael Costa Lima. DIVULGAÇÃO

Inauguração Por falar e Arapiraca, acompanhada do vice-prefeito Yale Fernandes (PMDB), e do secretário Municipal de Assistência Social e Juventude, Daniel Rocha, a prefeita Célia Rocha esteve presente n quinta-feira (24), na inauguração do prédio da Cadastro Único do Programa Bolsa Família, o Cadúnico, na rua Possidônio Nunes, no bairro Capiatã. A cerimônia de abertura foi realizada pelo coro dos alunos da Escola de Tempo Integral Mário César Fontes, o qual foi recebido com alegria pela prefeita.

Identificação

Compromisso

O Cadúnico é conjunto de ações de identificação, cadastramento e atualização de dados das famílias dos municípios devem ser permanentes e estão sob a responsabilidade do Gestor Municipal do Cadastro Único, Fagner Ferreira, que se mostrou satisfeito em poder proporcionar a população um serviço diferenciado de atendimento, trazendo para mais perto da administração a responsabilidade de poder atender as pessoas, seguindo a risca uma das determinações da nova gestão da prefeita.

“Transformar esse sentimento em realidade requer bastante cuidado, pois, são mais de 20 mil pessoas no município de Arapiraca que contam com esse incentivo social. É o nosso compromisso e a nossa motivação para continuar trabalhando com seriedade, competência e hombridade”, afirmou emocionado Fagner Ferreira, enfatizando a entrega do espaço completamente climatizado com ampla estrutura para receber às famílias que fazem parte do programa.

Programa O secretário de Assistência Social e Juventude, Daniel Rocha, explicou que a razão da existência do programa é a ter a perspectiva de uma nova geração de crianças indo constantemente à escola, tendo sua infância regada ao seu crescimento intelectual e de divertimento, quebrando com isso o ciclo da pobreza da população arapiraquense.

Medicamentos

O presidente do Senado, Renan Calheiros, conversou nesta sexta-feira (25), com a presidente Dilma Rousseff, sobre o projeto que inclui o fornecimento de remédios de uso oral contra o câncer, entre as coberturas obrigatórias dos planos e seguros de saúde. O projeto, de autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), foi aprovado pelo Senado nesta semana e aguarda a sanção presidencial para se tornar lei e entrar em vigor.

Radioterapia

Constituinte

O projeto prevê que, além dos medicamentos de uso oral, procedimentos de radioterapia e hemoterapia para tratamento domiciliar, desde que relacionados à continuação do atendimento prestado na rede hospitalar, também deverão ser custeados pelos planos e seguros de saúde.

A sessão especial que o Senado irá realizar, na próxima terça-feira (29), convocada pelo presidente Renan Calheiros, e destinada a comemorar os 25 anos da Constituição de 1988, vai reunir os presidentes José Sarney, Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva. E também a cantora Fafá de Belém, representando os artistas brasileiros que se mobilizaram pela convocação da Constituinte. “É a Constituição mais longeva que o país já teve”, lembrou Renan, constituinte de 88, na época, deputado federal.

... Ainda Renan Calheiros: em discurso no Plenário, na sexta-feira (25), assumiu compromisso de votar, até o final deste ano, o PLS 102/2007 que assegura maior independência do Banco Central. ... De acordo com a proposta, a demissão do presidente ou dos diretores da autarquia terá que ser justificada e previamente aprovada pelo Senado, como é feito com as nomeações. ... “Um Banco Central, por ausência de autonomia, ser pressionado pelos governos, corre o risco de perder o respeito dos agentes econômicos”, afirmou Renan.

Bebida preferida do brasileiro pode estar mais cara só temporariamente

AÍLTON VILLANOVA ailton.villanova@gmail.com

O pênalti garantido

P

or obra da “Providência Divina”, o delegado Jorge Barbosa de Almeida, o indefectível “Zé Colméia”, evitou uma tragédia sem precedentes, na localidade de Várzea de Dona Joana, município de Poço das Trincheiras. Era domingo. Preliavam amistosamente no acidentado campo de futebol do lugar, o time da casa intitulado Varzense Futebol Clube e o Santos Esporte Clube, equipe baseada em Santana do Ipanema, cujo presidente era o comerciante chamado Manuel Jovelino Monteiro. O time varzense tinha sob o seu comando um certo José Clarindo, mais conhecido como Zeca da Raimunda, que era considerado o terror da localidade. Nunca largava uma faca-peixeira de 12 polegadas. Enquanto os jogadores corriam pra cima e pra baixo disputando a pelota, as respectivas torcidas trocavam insultos e pedradas. O palavrão mais leve que se ouvia era “fidaégua”. De repente, um pênalti! O zagueiro Tonho Pezão, do Varzense, tinha pulado com os dois pés na caixa dos peitos do atacante adversário Zé Bodinho – isso dentro da pequena área. Enquanto o infeliz do atacante cuspia sangue, o “juiz” Sebastião Honório corria para a marca da cal, trilando o apito. Era o mínimo que podia fazer. Ao ver aquilo, Zeca da Raimunda pulou dentro de campo, de faca na mão. Correu pra cima do árbitro e perguntou em tom belicoso: - Vosmicê maicô o quê, seu corno? E o árbitro, em tom desafiador: - Maiquei quique! - Apoios entonce num bate! Se vosmicê mandá batê o quique, vosmicê morre! O árbitro começou a tremer de medo e exagerou no tratamento: - Mai incelença, o sinhô num viu qui o jogadô do seu time cáje matô o adêvelsáro? - Mum vi nada! Uqui vi foi manha do safado! Parece inté qui ele e trêis-vêis-oito! Nesse momento, o campo foi invadido pelo presidente Jovelino, do time satanense, que se cercava de mais de dez sujeitos, todos também empunhando peixeiras: - Possa manda batê, seu juiz, qui nóis agarante! - Num bate! – teimou Zeca da Raimunda. - Bate! Àquelas alturas o árbitro já tinha se borrado todo e os torcedores de ambos os lados, alguns entrincheirados e outros trepados nos pés de pau, se preparavam para a guerra. É quando ingressa no povoado o delegado Jorge Barbosa, que se encontrava em diligência a fim de capturar famigerado marginal fugado da cadeia de Santana do Ipanema. Com ele, meia dúzia de valentes policiais, todos fortemente armados. Naquilo que a autoridade policial apeou-se da viatura e assentou o solado dos pés no chão varzense, um popular, muito nervoso, correu até ele: - Dotô, se avexe pro campo de futebó, dotô, qui vai havê a maió tragéida! Não demorou um minuto e eis que o nosso herói adentrou no estádio exibindo uma espingarda do calibre 12. No seu rastro, os tiras de metralhadoras destravadas, prontas para cuspirem fogo. - O que é que está havendo aqui? – bradou o delegado. – Todos de mãos para o alto! Minutos depois, situação sob absoluto controle, o delegado Zé Colméia determinava: - Juiz, manda bater o pênalti, que eu ver o puto que vai impedir! Aquele que se meter a besta, engole fogo! Bateram dois pênaltis, um de quebra. O Santos venceu de 2x0.

Cachorro na bronca

O auxiliar de pedreiro José Cícero Vicente convidou o colega João Luiz para almoçar em sua casa. Antes porém, passaram no quiosque do Pedro “Mandim”, localizado no bairro da Levada, onde tomaram uns vinte grogues de cachaça. Saíram de lá bem “calibrados”. Comida na mesa, os amigos deram início à sessão de mastigação ranguífera. Rabinho balançando e linguinha de fora, o cachorrinho da casa não desgrudava as butucas do visitante João Luiz. Cabreiro, ele perguntou ao anfitrião: - Ô Zé Ciço, porque esse cachorro num tira os olhos de mim? - Por nada não, Lula. É que você está comendo no prato dele.

Que cachorro que nada!

A viúva Artemísia Argemiro é uma mulher bastante vivida. De tola não tem nada. Mora num sítio bacana, cheio de fruteiras, aves e animais, em companhia de uma neta adolescente, que tem um namorado muito do safado. Noite dessas, cansada da lida, dona Artemísia foi dormir mais cedo, deixando a casa entregue a garota. Lá pelas tantas ela acordou para ir ao banheiro quando escutou um barulho esquisito na sala – pleft, pleft, pleft... Desconfiada, gritou para a neta: - Que barulhinho é esse aí fora, Neuzinha? Surpresa, a garota respondeu: - Não é nada não, vó. É só o cachorro coçando as orelhas. No que a velha retrucou: - Que cachorro que nada, menina! Você acha que com essa idade eu não conheço baque de culhões?

Cerveja erótica

Padre Jota era um homem vivão. De santo não tinha nada. Bonitão, cabeleira brilhantinada, vivia arrancando suspiros das paroquianas. Sempre que podia, fazia uma “caridadezinha” às mais “necessitadas”. Belo dia, foi pra cama com uma paroquiana de “utilidade pública” e o resultado é contraiu uma doença sexualmente transmissível daquelas bem invocadas. Apavorado, mas tentando não aparentar, procurou um clínico conhecido. Contou à ele o problema e concluiu disfarçando: - Pois é, doutor... Não sei como peguei um incômodo desses. Acho que foi uma cerveja gelada que bebi na semana passada... O médico abriu um sorriso e respondeu ao reverendo, cheio de ironia: - É, deve ter sido, padre. Mas, da próxima vez que for tomar outra cervejinha gelada, ponha uma camisinha no gargalo, tá certo?


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

Economia

Atualmente, um quilo de galinha custa R$ 8, já a galinha caipira produzida por Dona Verônica, é vendida por R$ 15, o quilo. “A gente quando faz o que gosta consegue crescer. Cinquenta por cento da minha renda familiar vem da produção de galinhas. Já formei uma filha em faculdade particular e o outro está cursando Administração. Com o apoio na divulgação do produto e na produção, a tendência é melhorar ainda mais. Ainda vou ganhar muito dinheiro com isso”, disse orgulhosa, Verônica. Nos dias de produção, a produtora contrata ainda mais três pessoas para trabalhar, o que gera renda também para a comunidade. Este ano, além de ser beneficiada pelo PAF, a produtora recebeu sementes de milho e feijão pelo programa de Sementes do Governo do Estado.

Negócio começou por tradição familiar de salgar alimento por falta de geladeira e hoje é sucesso

D

a carne da ave defumada. Verônica é uma das beneficiadas pelo Programa de Avicultura Familiar e acredita que isso só vem fortalecer ainda mais seu negócio, já que ela recebe mais apoio para a produção. “Vi que era melhor eu produzir e agora fazendo parte do programa de Avicultura Familiar acredito que vou ganhar mais força e lucro”, disse a produtora. Para o secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário, José Marinho Júnior, o PAF também é uma ferramenta de inclusão produtiva e permite que as pessoas beneficiadas ampliem a visão de mercado e possam agregar mais valor a seus produtos. “O programa é mais uma ferramenta que o governo do Estado utiliza para dar mais oportunidades ao homem do campo. Conhecer novas formas de acessar o mercado, produzir derivados e levar a produção alagoana para outros estados são formas de permitir ao homem do campo viver com mais dignidade e qualidade de vida”, destacou Marinho.

13

Preço do produto é mais que o dobro quando é beneficiado com receita especial em Palmeira

Produtora inova com carne de sol de galinha caipira e tradição familiar à oportunidade de negócio. Foi o que se transformou a carne do sol de galinha, produzida por Maria Verônica dos Santos, de Palmeira dos Índios. Verônica conta que a mãe e a avó já faziam o produto porque não tinham geladeira e precisavam encontrar alternativas para conservar os alimentos. Iguaria diferenciada Em 2006, ela viu que isso poderia agregar valor comercial à venda de galinha e começou a buscar meios para organizar seu negócio. Construiu abatedouro, comprou animais e ração. E de lá para cá vem levando o nome de Alagoas para outros estados com a já famosa iguaria. “Turistas de várias partes do país me ligam encomendando a carne do sol de galinha. As pessoas gostam muito. Vários políticos, pessoas de bancos, visitantes do Estado, que sabem, querem comprar e levar o produto. E assim, minha produção vai ficando famosa”, explicou Verônica. A produtora fornece galinha caipira tratada, carne de sol de galinha e pretende fazer

ECONOMIA

Programa da Avicultura Familiar possibilita criação de galinha caipira e produz renda para famílias no Estado

PAF

Programa é ampliado em Alagoas Agricultores de Carneiros, Dois Riachos e Palmeira dos Índios, foram beneficiados na última semana com a entrega de aves e ração, por meio do Programa de Avicultura Familiar de Alagoas (PAF). Em Carneiros e Dois Riachos, 50 produtores, selecionados previamente – analisando critérios como aptidão - para criar galinha caipira receberam 30 aves de corte e 30 de postura e mais 120 kg de ração, cada produtor. Já em Palmeira, foram 50 produtores, anteriormente beneficiados com o primeiro lote, que receberam uma reposição de 40 aves de corte e 80 kg de ração. O PAF faz parte do Programa Alagoas Tem Pressa, desenvolvido pelo governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri), e parceria com o Instituto Globoaves, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas em Alagoas (Sebrae Alagoas) e o Instituto de Ciência e Tecnologia de Alagoas (ICTAL). “Temos produtores que começaram com as 60 aves distribuídas pelo programa e hoje já têm mais de 600 aves”, explicou a diretora de Políticas Públicas da Seagri, Thaysa Novaes. De acordo com Luciano Barros, superintende de Inclusão Produtiva da Seagri, a ideia é que o programa cresça e beneficie mais famílias em 2014.


14

ECONOMIA

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

Avicultura familiar vira modelo para Moçambique Missão africana visita produção em Santana do Ipanema para adotar programa

A

gricultores familiares do município de Santana do Ipanema, no Médio Sertão alagoano, receberam a visita de uma delegação do governo de Moçambique, na África, que veio a Alagoas com o objetivo de conhecer o Programa de Avicultura Familiar (PAF) e adotá-lo como modelo para implantação entre os agricultores moçambicanos. Segundo Delfim João, assessor do gabinete da primeira-dama de Moçambique, que trata de assuntos relacionados à assistência e ao desenvolvimento social, 70% da população de seu país ainda vivem na zona rural e precisam de alternativas para redução da pobreza e geração de renda. “Nosso país tem 20 milhões de habitantes, e 50% estão na linha da pobreza. Muitos ainda praticam a agricultura de subsistência e precisam produzir algo com valor agregado e que tenha compra garantida. Por isso, este programa em Alagoas poderá servir como modelo”, analisou. De acordo com ele, o primeiro contato para implantação do PAF em Moçambique, com apoio do governo local, foi feito pelo Instituto Globoaves, que tem sede no Paraná, mas já desenvolve o programa em outros países, como Cuba, Venezuela e Peru.

Projeto com criação de frangos caipira possibilita renda com venda de ovos e de carne pela famílias

“Pesquisamos uma raça de ave brasileira. Essa raça, do pescoço pelado, foi desenvolvida aqui no Brasil e tem características da galinha caipira, mas é melhorada, com melhor produção de carne e de ovos”, explicou o diretor do Instituto, Marcos Bertoli. “Atualmente, três países dominam a genética para produção de aves melhoradas: França, Cuba e Brasil. E é importante que esses animais sejam usados em programas de cunho social, de geração de renda e

inclusão produtiva”, completou. AMPLIAÇÃO O Programa de Avicultura Familiar foi implantado em 2010 em Santana do Ipanema, com apoio do governo do Estado, por meio da Secretaria da Agricultura e do Desenvolvimento Agrário (Seagri) e Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), Prefeitura Municipal, Instituto Globoaves, empresas Globoaves e Novus, Sebrae/ AL, Instituto de Desenvolvimento Científico e Tecno-

lógico de Alagoas (ICTAL) e Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (Fiea). No programa, as famílias produzem frango e ovos, que são comprados pela prefeitura para inclusão na merenda escolar. Como o programa mostrou resultados excelentes, o governador Teotonio Vilela assinou um convênio que garante a ampliação para nove municípios. São recursos oriundos do Fecoep, além da parceria do Sebrae/ AL, que fará a capacitação das famílias e dos técnicos.

PAF

Famílias contam benefícios A família do produtor Flamarion Rodrigues Damasceno, incluída no programa, mora no Sítio Lajes dos Barbosas, município de Santana do Ipanema. Ele contou que já criava galinha caipira em sua propriedade e, com 100 cabeças, produzia em média 4 dúzias de ovos por semana. “Mas agora, com 45 galinhas dessa raça, a produção é de três dúzias de ovos por dia, que já tem compra garantida para a merenda escolar”, afirmou. Segundo ele, cada dúzia é vendida por R$ 3,50. “Além disso, temos a produção de carne, que também complementa a renda”, disse. Outra família beneficiada pelo PAF é a de José Leandro Soares, que mora no Sítio Curral do Meio. Ele afirmou que possui 44 galinhas poedeiras, que geram 20 dúzias de ovos por semana, ou 240 unidades. REDUÇÃO DE CUSTOS Durante a visita aos agricultores de Santana do Ipanema, a delegação do governo de Moçambique também foi conhecer o aviário-pulmão, no campus da Uneal, onde os pintos ficam até completarem 25 dias de vida. De lá, eles são repassados para as famílias beneficiadas, que já estão no terceiro lote dos animais, que foram adquiridos com recursos próprios, bem como a ração balanceada. Na Uneal, o grupo também conheceu as pesquisas científicas que estão em andamento e tratam de testes com alimentação alternativa para as aves, o que pode baratear os custos de produção para os criadores. Segundo o professor Fábio Cunha, que coordena dos trabalhos, há pesquisas que indicam a viabilidade do uso da silagem feita a partir da mandioca, com folhas e raiz, farelo de palma e até castanha de caju. “Também temos trabalhos que comprovam a viabilidade econômica do PAF e que definem o perfil das famílias beneficiadas”, citou o professor, que conta com o apoio de alunos do curso de Zootecnia da Uneal para conduzir as pesquisas.

Produtores incluem produtos na merenda escolar e têm compras garantidas nos municípios

AVES

Meta é ampliar programa para 2014, pelo êxito conseguido nos municípios Transformar a vida das pessoas tem sido compromisso do PAF, que só tem trazido benefícios a milhares de agricultores familiares de Alagoas. Como tudo o que é positivo, precisa ser ampliado. A ideia é que em 2014 o programa cresça mais. Para o secretário de Articulação Política de Palmeira dos Índios, Antônio Fonseca, mudar o cenário dos municípios alagoanos só é possível com ações integradas junto ao Estado. “Só temos a agradecer a parceria do governo do Estado no desenvolvimento deste município. O trabalho integrado da Prefeitura, do governo estadual e de outras instituições só tem a trazer benefícios para Alagoas”, disse o representante do prefeito James Ribeiro, durante a solenidade de entrega de

aves naquele município. ARTESANATO COM PLÁSTICOS Uma parceria entre a Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), Secretaria de Estado da Educação (SEE) e o Instituto do Meio Ambiente (IMA), o 2º Curso de Reciclagem de Material teve início dia 23 e termina na sexta-feira (25), na sede da 13ª Coordenadoria regional de Educação (CRE), na Pajuçara. A facilitadora do curso, Flávia Calixto, veio do Espirito Santo a Alagoas pela segunda vez para apresentar suas idéias de reaproveitamento de materiais como garrafas PET, potes e tampas de plástico. Flávia conta ter iniciado o trabalho em 2001, quando começou a acumular material plástico em sua residên-

cia, pensando em dar uma finalidade nova ao que seria lixo. Ela já ministrou cursos em diversas universidades e órgãos públicos do Espirito Santo e seu trabalho já foi premiado em um programa de TV. Participaram do curso 35 pessoas, funcionários do IMA, do Procon e da SEE, que estão aprendendo a desenvolver diferentes modelos de brinquedo com materiais disponibilizados pelo IMA e também levados pelos próprios participantes. Cada pessoa assumiu o compromisso de produzir pelo menos 10 brinquedos, totalizando cerca de 350 peças ao final do curso. Todos os brinquedos serão entregues a crianças carentes no período do Natal deste ano.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013 ESPORTES 15

Corinthians e Santos em Araraquara Timão mandará o jogo hoje no interior por causa de punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva UOL

Corinthians e Santos fazem o clássico da rodada do Brasileirão no interior de Araraquara após punição

A

temporada 2013 não foi exatamente como queria o Corinthians , sobretudo pelo desempenho no segundo semestre, mas a equipe ainda pode terminar o ano com uma boa marca contra os rivais. Não perdendo para o Santos neste domingo às 15h (em Maceió), os comandados de Tite fecharão o período invictos em clássicos. Até aqui, foram 11 partidas somadas contra Palmeiras, São Paulo e o próprio Santos. O ainda atual campeão mundial ganhou quatro vezes e conquistou sete empates, seu resultado mais comum nos últimos tempos. A formação do Parque São Jorge enfrentou a da Vila Bel-

miro em quatro oportunidades. Empatou na primeira fase do Paulista e voltou a encontrar o rival na decisão, conquistando o título com uma vitória e um empate. No primeiro turno do Brasileiro, novo empate. Conquistar um pontinho em Araraquara - onde será o jogo por causa de punição imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) - manterá a invencibilidade, mas não satisfará o Corinthians. A ideia é engatar uma série de vitórias e sonhar com uma hoje distante vaga na Copa Libertadores. “Temos oito partidas no Brasileiro. É sangrar para buscar os 24 pontos e, matematicamente, tentar colocar o Corinthians no G-4”, determi-

nou o presidente Mário Gobbi, ciente de que a distância de dez pontos para o quarto colocado dificulta bastante os planos. “Ainda que não consigamos isso, é encerrar o ano com dignidade, honra, à altura das tradições e glórias do Corinthians, em respeito à torcida.” A eliminação do Corinthians na Copa do Brasil passou a ser motivo de preocupação no Santos, embora a maioria dos jogadores tenha torcido pela queda do rival em Porto Alegre para aumentar as chances de o time obter vaga na Libertadores de 2014. Os santistas acreditam que o Corinthians tentará no clássico de domingo, em Araraquara, dar uma resposta rápida para a torcida. RUTERS

EMOÇÃO

Em reconstrução após terremoto de 2010, Haiti recebe taça da Copa O símbolo máximo do futebol chegou ao Haiti. A taça da Copa do Mundo desembarcou na capital Porto Príncipe e foi recebida por dezenas de pessoas no aeroporto. Convidados e imprensa se apertaram para conseguir uma foto com o troféu, que foi revelado ainda no saguão do aeroporto. Como o Haiti é conhecido como o país mais pobre das Américas, a infraestrutura para receber o troféu preocu-

pou a organização do evento, que redobrou a atenção com o esquema de segurança da taça, que saiu do aeroporto e foi escoltada até um hotel na capital. Durante o trajeto, foi possível perceber diferenças com outros locais do Caribe visitados pela taça até o momento. Sem o luxo de países como as Ilhas Cayman e Bahamas, por exemplo, é possível notar o traço da destruição nas estruturas de prédios e ruas

causado pelo terremoto que destruiu o país em 2010. O tremor de grandes proporções destruiu cerca de 70% de Porto Príncipe. Com 7 pontos na escala Richter, o abalo sísmico deixou 1,5 milhão de pessoas desabrigadas e mais de 300 mil mortos. A melhora da qualidade de vida do povo parece distante, mas uma das principais ferramentas para o processo de reconstrução do país é o esporte.

Taça da Copa vai ficar exposta no Haiti até este domingo para que os moradores possam admirá-la


16 ESPORTES

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

Esportes TERRA

TRIBUNAINDEPENDENTE

Brasileiro Felipe Massa negocia com Lotus e Willians para temporada 2014 A Williams passa a ser o plano B para Felipe Massa. O objetivo principal era a Lotus mas as conversas com Nico Hulkenberg se aprofundaram. Nada está definido, a equipe ainda não bateu o martelo. Felipe diz que conversou e conversa com várias equipes. Hoje ele está mais próximo da Lotus e Williams. A segunda continua sendo um plano B, mas as possibilidades de concretização aumentaram. As negociações são lentas e tem um terceiro fator envolvido a Petrobras. Que poderia voltar a categoria não apenas como patrocinadora, mas também como fornecedora de combustível ou lubrificantes. Isto depende também da situação do Pastor Maldonado, que não tem a garantia total de continuar recebendo dinheiro da Venezuela.

Portuguesa diz que vai ‘para cima’ do Flamengo

Lusa está atrás na tabela de classificação e espera surpreender os rubro-negros

C

Alagoano Souza defenderá a Portuguesa hoje contra o Flamengo

om a semana toda para treinar, a Portuguesa aproveitou para observar o Flamengo, seu adversário deste domingo às 15h (de Maceió), com muita atenção. E ninguém se surpreendeu pela vitória do time rubro-negro sobre o Botafogo por 4 a 0, mas todos consideraram o resultado elástico demais. Nem por isso há temor nos lados do Canindé. “O Flamengo por si só é uma grande força. E agora está com o moral elevado porque derrubou um rival e chegou às semifinais da Copa

do Brasil”, comentou o experiente meia Souza, prometendo uma Portuguesa “unida e com muita disposição” na Arena Castelão. Com 38 pontos, a equipe ocupa a 13.ª posição. O mando é do time paulista, mas o duelo vai acontecer em Fortaleza porque a expectativa é de uma grande renda. Com isso, a diretoria espera minimizar os débitos com os jogadores, por enquanto com dois meses de direitos de imagens em atraso. O técnico Guto Ferreira também se surpreendeu pelo placar no clássico carioca,

mas fez questão de dizer que “o Flamengo mereceu vencer”. Sobre o placar, lembrou que isso às vezes acontece, quando um time fica dois gols atrás e tenta reverter a situação. A Portuguesa já viveu os dois lados da moeda. Goleou o Corinthians por 4 a 0, mas depois levou 4 a 0 do Cruzeiro. Com relação ao time, o técnico não vê problema para montá-lo. “Nós temos feito um rodízio com alguns jogadores, justamente para não perder ninguém. É até possível que a gente faça alguma mudança. Nada demais”, minimizou. O principal reforço será volta do

atacante Gilberto, vice-artilheiro do Brasileirão com 14 gols. Ele cumpriu suspensão automática no empate com o Vitória, na última rodada. Luis Ricardo, que atuou mais na frente, deve voltar à ala direita. As baixas estão na defesa, com o zagueiro Moisés Moura e o lateral-esquerdo Rogério suspensos com três cartões amarelos. OUTROS JOGOS 15h Ponte Preta x Vasco 15h Bahia x Atlético-PR 15h Inter x São Paulo 17h30 Coritiba x Grêmio 17h30 Fluminense x Vitória 17h30 Náutico x Goiás

RIVAIS

CRB e CSA prometem força máxima no Estadual e Copa do Nordeste Os maiores rivais do estado são os representantes de Alagoas na Copa do Nordeste. Diferente deste ano, quando o CRB disse que não iria para a competição regional com força máxima e estva trabalhando o time para

o estadual, o CSA já adiantou que vai entrar com tudo no Nordestão. O discurso na Pajuçara também mudou. Os dois clube de maior torcida de Alagoas estão buscando bons elencos para iniciar a competição em Janeiro

com uma base. Para o CRB fica mais fácil pela renovação de mais de 80% do time deste ano e também do treinador (Roberval Davino). O Azulão começa o trabalho do zero com o técnico Oliveira Canindé,

que curiosamente é o atual campeão do Nordeste pelo Campinense. Atual bi-campeão alagoano, o galo pertence ao Grupo C ao lado de Ceará, Treze-PB e Potiguar-RN. Já o azulão ficou no Grupo B com Bahia, Santa

Cruz e Vitória da Conquista-BA. “Queremos começar o ano com esse título regional. A camias do CSA tem peso e tradição. Além disso estamos fazendo um grande time”, disse o presidente Ju-

randy Torres confirmando que os nomes do elenco sõ serão divulgados dia 31. “A base está pronta e o Galo vai entrar com tudo. Vamos buscar dar alegrias ao nosso torcedor”, revelou o presidente Marcos Barbosa.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013 DIVERSÃO&ARTE

1

Metallica anuncia que fará show na Antártida

Tim Roth interpretará presidente da Fifa Joseph Blatter em filme

O Metallica anunciou que fará um show na Antártida, na base argentina de Carlini, no próximo dia 8 de dezembro. Na apresentação, o som será transmitido para o público por meio de headphones. Para acompanhar o show de perto, porém, os fãs terão de vencer uma promoção da Coca-Cola, disponível apenas na Argentina, na Colômbia, no Chile, na Costa Rica e no México. Os ganhadores irão desfrutar de um cruzeiro pela Antártida entre 3 e 10 de dezembro, com uma parada em Carlini para ver o Metallica. Será a segunda vez na história que uma banda se apresentará no gélido continente. A primeira foi em 2007, quando um grupo de cientistas formou um grupo chamado Nunatak e tocou na Estação de Pesquisa Britânica Rothera, para chamar a atenção para o aquecimento global.

Os atores Tim Roth e Gérard Depardieu aceitaram fazer parte do elenco de um filme sobre o presidente da Fifa, Joseph Blatter, confirmaram autoridades da entidade. O projeto, conduzido por uma produtora francesa, tem lançamento previsto para coincidir com a realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil e o 110º aniversário da Fifa, e contará a história do organismo que comanda o futebol mundial desde 1904. Roth, britânico e atualmente com 52 anos, que ganhou prestígio recentemente como o protagonista da série “Lie to Me”, vai interpretar Blatter, um suíço de 77 anos.

FOTO/KARLA MELANIAS / DIVULGAÇÃO

Que arte de Alagoas?! O livro Maceyorkinos, do escritor e crítico de artes Ricardo Maia, que será lançado hoje, na IV Bienal do livro, reúne textos críticos à obra de uma série de artistas alagoanos, escritor revela meandros da produção cultural alagoana JORGE BARBOZA

O

ESPECIAL PARA D&A

livro Maceyorkinos, do escritor e crítico de artes Ricardo Maia, que será lançado hoje, na IV Bienal do livro, reúne textos críticos à obra de uma

Você já fez um pré-lançamento do livro para a imprensa e passou alguns volumes para jornalistas e formadores de opinião. Qual foi a repercussão do livro entre esse público especializado? Ricardo Maia – A deduzir pelas leituras críticas que foram feitas, até agora, apenas por intelectuais eruditos e/ ou acadêmicos – como, por exemplo, Lincoln Villas Boas, Golbery Lessa, Francisco Oiticica e Marcos de Farias Costa – pode-se dizer que a repercussão do meu livro foi muito boa. Pois estes intelectuais locais foram bastante compreensivos e esclarecedores quanto as minhas intenções no livro. Mas este também registra em uma de suas “orelhas”, e em algumas de suas páginas do seu “Apêndice Comunicativo Pró-Memória”, as primeiras reações parciais (positivas e negativas) a alguns dos meus ensaios nele. E como sempre se tratava de textos críticos circulando num campo artístico de maioria melindrada e intelectofóbica, as reações negativas eram mais comuns. Já entre o público, especializado ou não, era o contrário. O livro ganhará mais visibilidade agora, com o lançamento na Bienal, atingindo um público maior e mais diversificado. Desse público, quem você acha que pode se interessar por essa crítica racional e contundente sobre a obra de alguns dos principais artistas visuais de Alagoas – incluindo, também, os dois poetas que aparecem no livro? Ricardo Maia – A princípio, é claro, os professores de literatura e arte e os aficionados em cultura ilustrada. Especialmente em cultura da poesia e das artes visuais contemporâneas, produzidas no Brasil alagoano. Mas, no final das contas, também os estudantes com propensão ao intelectualismo com ou sem “charme cult”. Isto é: estudantes que realmente, ou não, queiram conhecer um pouco mais a fundo – e, portanto, de modo engajado e teoricista – a história do (pós) modernismo estético e/ou poético

série de artistas alagoanos, escritor revela meandros da produção cultural alagoana O escritor e crítico de artes Ricardo Maia é amado e detestado pelos artistas alagoano. Contundente em suas criticas ao fazer arte em Alagoas, ele não perdoa nem aceita a velha desculpa de que fazer arte é complicado

em Alagoas. Em outras palavras ainda: estudantes, em nível universitário, que desejam saber mais sobre arte, artistas e cultura na sociedade alagoana. E tudo isso, numa perspectiva interdisciplinar com ênfase numa psicologia social sociológica e crítica. Apenas dois poetas, Milton Rosendo e Ricardo Cabus, mereceram um estudo crítico seu. Alguma razão para isso? Ricardo Maia – De fato, no “Maceyorkinos”, é bem menor a minha atenção à literatura alagoana, mais exatamente à poesia. O que nele, pelo contrário, não acontece com as artes visuais locais. Mas a razão disso foi apenas e tão somente analítica. Depois que eu resgatei e reuni todos os meus escritos, publicados e inéditos, para compor o livro que intitulei e subtitulei inicialmente de “Hora H: Contratextos”, deparei-me com a necessidade de organizá-los não na seqüencia de suas publicações, mas categorizando-os em uma díade estrutural e dialética. Díade esta que representasse dois espaços de auto-posicionamentos mini-políticos que equivalessem as duas correntes diferentes (e, portanto, divergentes) de “vivartismos” na Maceió-artística do período observado: 1980 aos dias de hoje. Tais espaços simbólicos eram, do meu ponto de vista teórico, constituídos por duas categorias de sujeitos históricos que denominei de maceiótimos e maceyorkinos. Então, originalmente, esta primeira ca-

então, por vezes, tem-se que arranjar algo. Ele é direto e firme em suas observações. Oferecendo um brunch do que pode ser encontrado no livro, riçado Concedeu uma entrevista para o D&A e fala da srepercussões e dos motivos de Maceyorkinos”, que para ele é é dirigido a “um público, realmente ligado à ilustração”.

tegoria identitária é a metade de um livro bem maior em termos de número de páginas. E, também, de ensaios sobre literatura alagoana. Aliás, um livro que, se eu fosse publicá-lo assim inteiro, custaria muito caro. E, além do mais, me daria muitíssimo mais trabalho. Um trabalho que eu não iria dar conta de realizá-lo. Principalmente quase sozinho e com pouco recurso financeiro para cuidar da sua edição primorosa. Então, resolvi começar pelo que tinha o menor número de ensaios e, consequentemente, de páginas, ilustrações, notas de rodapés, etc. Não sei bem porque, mas, na apresentação do “Maceyorkinos” não fui tão esclarecedor, a esse respeito, quanto acho que estou sendo aqui. Em resumo: justifiquei, pra mim mesmo, a separação das duas partes com o argumento de que só assim daria destaque às duas categorias identitárias que denominavam as duas subdivisões do livro inicialmente planejado. Mas, como se diz: “Agora é tarde e Inês é morta”. Esse esclarecimento mais detalhado ficará para a apresentação, em livro, da primeira parte ainda inédita do “Hora H: contratextos” – que é o “Maceiótimos”. Do ponto de vista da abrangência, da autenticidade (ou honestidade) e da qualidade das obras, em que patamar você situa a arte e a literatura que se faz em Alagoas nos dias de hoje? Ricardo Maia – Não me preocupei tanto assim, como parece, com esses aspectos. Até porque se tratava

de arte e artistas contemporâneos ou “pós-modernos”. Ou seja, de um espaço psicossocial em que as dimensões macro e micro, o verdadeiro e o falso, o bom e o mau tendem sempre a ser, teórica e empiricamente, relativizados. Com esses aspectos, só me preocupei o suficiente para conseguir manter a coerência teórico-epistemológica da minha abordagem interdisciplinar. E, obviamente, não correr tantos riscos de vida mental/ intelectual que se corre em campo tão minado como é o da arte. Mas especificamente o da arte em Alagoas. Sobretudo quando se concebe esta como sendo “o social em nós”... Além do mais, esta brilhante concepção de “arte”, oferecida pelo psicólogo social bielo-russo L. S. Vygotsky (1896-1934), torna completamente irrelevante essa questão de saber em que “patamar” pode ser situada, ou não, as produções artística e literária de um lugar. Porque em qualquer “grau” que elas estejam, esta arte será sempre um sintoma-histórico-incorporado. Isto é, um conjunto de sinais altamente significativo que se faz corpo ou matéria simbolizada. E isso é, para a minha abordagem, o que realmente mais interessa no fenômeno criativo. Quem e por que razão ficou fora do livro e que você considera merecedor de uma crítica racional, ou, como você diz, científica, a respeito da obra que produz? Ricardo Maia – Sem dúvida, os artistas visuais alagoanos Paulo Santo e Alice Jardim. Refiro-me às suas respectivas exposições, inauguradas em um tempo relativamente recente, na Pinacoteca Universitária da UFAL. Mas que, por coincidências, aconteceram exatamente em momentos da minha vida em que problemas práticos e urgentes, do nosso dia-a-dia, me tomaram muito tempo e impediram a concentração necessária para eu observar com mais acuidade as obras expostas por eles e escrever, do jeito que gosto, sobre elas. O que, no entanto, não me impediu de incorporar no processo ilustrativo do livro a foto de um trabalho muito bonito e significativo da Alice. Nem de visitar tais exposições, pelo menos umas três ou quatro vezes, na referido espaço expositivo quando ainda estava aberta ao público. Vale esclarecer aqui também que a minha crítica, como é interdisciplinar, não comporta nela apenas a ciência; mas, também, a filosofia. Até porque a estética, assim como a ética, é filosófica.


2

TRIBUNAINDEPENDENTE

DIVERSÃO&ARTE MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

O Rappa A banda “O Rappa” vai se apresentar no dia 12 de dezembro na Musique, em Maceió. Os ingressos já estão disponíveis e custam R$ 40,00 (meia) e R$ 80,00 (inteira) para a opção Pista, R$ 80,00 para o Mezanino e R4 120,00 para o Frontstage. Mais informações pelo número (82) 3021-2169.

Festival Maionese Eletrofunk O dia 8 de novembro será marcado pelo retorno de uma das baladas mais irreverentes de Alagoas, a “Vapor”. O evento, que será realizado no Orákulo a partir das 23h, vai unir o brega ao eletrofunk com Mc Mayara e Faringes da Paixão. Os ingressos já estão disponíveis pelas opções primeiro lote, custando R$ 30,00 e segundo lote, custando R$ 40,00. A opção promocional já está esgotada. As entradas podem ser compradas na internet pelo endereço http://www.eventick.com.br/ vaporbandida e na Mammoth Store. Mais informações pelos números (82) 9930-8935 e (82) 9624-7382.

SOCIAL MEDIA

Alunos da Ufal criam projeto para divulgar produção cultural

Referência no cenário musical alagoano, o Festival Maionese 2013 acontece nos dias 8 e 9 de novembro no Armazém Uzina. Neste ano, o evento reunirá em dois dias 18 bandas dos mais variados estilos musicais. A programação completa do festival ainda inclui um ciclo de oficinas, exposições e uma feira cultural. Os ingressos podem ser comprados nos pontos Botequim Paulista, Stúdio Poker, Mausoléu Rock Store e Sede Popfuzz. Mais informações pelos números

D

Natiruts e Katchafire As bandas Natiruts e Katchafire se apresentam no dia 9 de novembro, a partir das 22h, na Musique. Os ingressos, que custam R$ 40,00 (meia) e R$ 80,00 (inteira) para a Pista, R$ 60,00 para o Mezanino e R$ 80,00 para o Frontstage, já estão disponíveis para venda. Mais informações pelo número (82) 3021-2169.

Saulo Fernandes e C&A Os shows que antecedem o Réveillon em Maceió prometem agitar a cidade. Entre as mais esperadas, está a apresentação do cantor Saulo Fernandes, que acontece no dia 29 de dezembro e ainda não possui local definido. Além da atração principal, o público vai poder curtir o som do MC Koringa. Os ingressos já estão disponíveis e custam para o primeiro lote R$ 80,00 (feminino) e R$ 120,00 (masculino). Mais informações pelo número (82) 3021-2169.

Padre Fábio de Melo Domingo Cultural Realizando mais um show da turnê “Eu e o Tempo”, O cantor católico Fábio de Melo vai se apresentar em Maceió no dia 9 de novembro. Os ingressos já estão disponíveis pela livraria Paulinas. Mais informações pelo número (82) 9938 – 5548.

A Pequena Sereia

Em novembro No próximo dia 15 de novembro a banda Monoboclo desembarca em Maceió para a primeira prévia do Reveillon Absoluto. Os ingressos, que variam entre R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia) para a pista, R$ 60,00 para o mezanino e R$ 80,00 para o front stage, já estão disponíveis pelo Store Musique.

Hoje é a última apresentação do musical “A Pequena Sereia”, que fez pequena temporada este final de semana no Teatro Deodoro. A peça conta com muita magia a história da Sereia apaixonada que desejava se transformar em humana. Mais informações pelos números (82) 9602-3186 e (82) 8856-0559.

Hoje, a partir das 16h, as atrações Geraldo Benson, Marcius Campello, Antonio do Carmo, Fabinho Oliveira e Everaldo Borges vão marcar presença na terceira edição do “Maceió Power Jazz”, na Cuscuzeria. As reservas de mesa já estão sendo realizadas pelos contatos (82) 3034-8000 e (82) 3021-1019.

Exposição Getúlio Mota A exposição do artista visual Getúlio Mota está sendo exibida na galera Cesmac de Arte Fernando Lopes. O trabalho ficará em exposição até o dia 13 de novembro, de segunda a sexta das 8h às 12h e das 14h às 18h.

Entre Aspas Está em cartaz, na Galeria de Artes no Centro, exposição “Entre Aspas”, dentro da programação do Bazar Cultural. O autor da exposição é do artista alagoano Heway Verçosa. O público poderá acompanhar o trabalho do artista entre os dias 21 de outubro e 16 de novembro das 9h às 18h. Mais informações pelos números (82) 3326-3133, 3326-3700 e 3326-6582.

Expoagro 2013 Começou ontem a maior exposição agrícola de Alagoas, a Expoagro, que vai trazer diversas atrações que vão desde o forró ao arrocha da Bahia. Entre as bandas que se apresentaram durante o evento estão Calcinha Preta, Polentinha do Arrocha, Saia Rodada, Silvano Salles no dia 25 e Mano Walter, Galã, Cavalo de Aço e Pablo no dia 1º. Os ingressos já estão disponíveis nos pontos Salão de Beleza Ferry (Centro), Folia Brasil (GBarbosa Stella Mares) e Point Radical (Shopping Pátio Maceió). Os ingressos custam R$ 30 (pista) e R$ 50,00 (área VIP).

Eletrônica A prévia do Réveillon Absoluto traz no dia 29 de dezembro um dos DJs mais famosos do mundo. O show do DJ francês Bob Sinclar vai acontecer na Musique a partir das 22h. Os ingressos já estão disponíveis pelo Folia Brasil do G Barbosa do Stella Maris. A Pista custa R$ 160,00 (inteira) e R$ 80,00 (meia) e o Mezanino R$ 160,00 e Front Stage R$ 240,00.

FALE CONOSCO - A Agenda é um serviço gratuito de orientação ao leitor. Os interessados em divulgar eventos, shows e exposições podem enviar material através do endereço: tiagenda@hotmail.com

ivulgar a produção cultural de Alagoas. Tudo o que você quiser saber sobre eventos, ações culturais e artísticas, intervenções e muito mais pode ser visto no projeto CulturAL Social Media, uma fanpage criada pelos estudantes de Jornalismo da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), Américo Cavalcante, Ananiel Antônio, Déborah Moraes e Sidinéia Tavares. A ideia surgiu após os alunos participarem de uma disciplina que possuía como atividade a criação de um produto midiático em uma plataforma digital. Assim, eles criaram o MusicAL, um blog com o objetivo de mostrar os talentos musicais do Estado. Mas, com o término da disciplina, os amigos decidiram manter o projeto criando uma página no Facebook a fim de atingir diversos públicos e ampliar a divulgação dos eventos. “As redes sociais estão em ascensão e como elas atingem rapidamente diversos públicos, vemos nesta mídia a oportunidade de divulgar, não

só artistas da música alagoana, como também outras ações de Alagoas. Então, auxiliamos o acesso da pessoa que gosta de cultura e possibilitamos, de certa forma, às pessoas que possuem pouco contato com as produções alagoanas, a apreciação de outras opções artísticas”, explica Américo Cavalcante, um dos organizadores da iniciativa. Américo, Ananiel, Déborah e Sidinéia revelaram, ainda, que desejam expandir seu trabalho para outras plataformas, tais comoYouTube, Twitter, criando um novo blog para disponibilizar mais informações das atividades, além de fazer a cobertura de eventos que divulgam. Também almejam parcerias com associações e centros culturais para divulgar, apoiar e acompanhar as produções e convidam o público a participar do projeto. “As pessoas também podem colaborar enviando sugestões de eventos, ações ou artistas locais, para o nosso e-mail: culturalsocialmedia@ gmail.com”, concluem os estudantes.


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013 DIVERSÃO&ARTE

3

FLÁVIO RICCO - colaboração: José Carlos Nery - www.twitter.com/flavioricco

Pode ser um caminho...

BAND

Rede TV! vive período de maior calmaria

TV TUDO Maior desafio

É

inegável que o clima na Rede TV! está bem tranquilo, depois de um período de maior turbulência com demissões e manifestações de sindicatos em Brasília. A sua direção soube neutralizar essa fase mais complicada e, aos poucos, tem procurado colocar as coisas nos seus devidos lugares. A enxurrada de notícias ruins em 2012, média de quase uma por dia, aos poucos foi desaparecendo. Tudo ficou mais calmo de uns tempos para cá, indicando que o momento agora é outro, apesar de muito ainda por fazer. E, pelo menos parte dessa aparente calmaria se deve ao trabalho que Andrea Dallevo – filha do número 1, Amilcare Dallevo – vem desenvolvendo internamente, junto às suas produções. Andrea passou a se reunir com diretores de programas para ouvir suas reivindicações e buscar soluções para as diversas questões. E isso tem funcionado de uma maneira bem positiva. Era uma coisa que faltava. Alguém “de cima” olhar para “a parte de baixo” ou “botar o pé na fábrica”, para conhecer os problemas mais de perto.

Emissoras dispostas a produzir novelas poderiam trabalhar com esta possibilidade da parceria. A Record, no passado, entre 1998 e 2001, fez isso e se deu bem. É uma alternativa que SBT e a própria Bandeirantes, que nunca escondeu desejo de voltar com a teledramaturgia, poderiam buscar.

Depois de alguns dias gravando nos Estados Unidos, a equipe do “Planeta Extremo”, da Globo, voltou ao Brasil. Mas, só para refazer e aumentar o número de malas. Na próxima semana, todos voltam a viajar, desta vez para a Indonésia, onde se planeja gravar o maior desafio de todos até hoje. Este material fará parte da programação de 2014.

Bate-rebate

Tia do protagonista Patrycia Travassos é outra que também se garantiu no especial “A Nova Família Trapo”. Vai fazer Gertrudes Tupinambá, a tia do Quintino, que aparece para reivindicar seus “direitos” ao prêmio. O protagonista é um vencedor do reality “A Fazenda”, mas que perdeu o dinheiro ao empregá-lo nos negócios de um milionário falido.

Não está fácil O especial de Natal do Raul Gil no SBT irá reunir vários talentos revelados pelo programa em 2012 e 2013. Antes se pensou em chamar algum nome de ponta da nossa música, mas o problema é que a maioria já está comprometida com a Globo em dezembro, inclusive com contrato assinado.

Novo endereço O tal formato “The Daily Show”, que se anunciou para Rafinha Bastos na Band, na verdade está sendo pensado pelo próprio canal dono do programa, o Comedy Central. Três nomes estão cotados para a sua apresentação: Murilo Gun, Rodrigo Fernandes - que tem um blog de humor ou Bruno Motta, criador do “Furo”.

A propósito... A Band não tem o menor interesse em fazer o “Daily Show” por dois motivos. O primeiro, porque Dani Calabresa foi contratada pra fazer um projeto semelhante que poderá ser desenvolvido pela própria emissora – e só não foi até agora por questões de custo. E o outro é que há um projeto bem encaminhado pela produtora GLM chamado “Intermédio”, bem parecido com o “Daily Show” e o “Furo”.

PALAVRAS CRUZADAS DIRETAS

www.coquetel.com.br

© Revistas COQUETEL 2013

Codirigente da fundação Gol de Letra Arma branca adaptada ao cano do fuzil Período de reclusão dos astronautas

Relação avaliada antes da execução de projetos Avarento; sovina

(?) Quebrada, praia Autarquia do Ceará certificadora de imóveis rurais (sigla)

O (?): escola de Teatro criada por Maria Clara Machado (?) logo: assim que

Folha substituída pelos slides Constranger (um subordinado)

Lembrancinha de festas infantis com a foto do aniversariante (pl.)

Cidade iraniana do filme “Argo”

Bicho do (?): pessoa antissocial (fig.)

(?) das Rocas: reserva ambiental de reprodução da tartaruga-verde (RN) Tonelada, em inglês “Music (?) Me”, sucesso de Michael Jackson

Letra entoada no exame de garganta

(?) do Urubu, centro de treinamento do O ponto Flamengo demorado, no vôlei

Material das próteses implantadas nos seios e Dar um (?): saudar glúteos

Unidade de Terapia Intensiva (sigla) Segunda letra do alfabeto grego

Seu, em espanhol Fazer das (?) coração: ter coragem

“Andar com (?)”, sucesso de Gil

Função da escrava (Hist.) Formato da casquinha de sorvete

Drama biográfico com Will Smith Série de pessoas Música de Fábio Jr.

Categoria (fig.) Entidade como a Top (?): Fundação ranking SOS Mata dos dez Atlântica melhores (sigla)

Local de exposições no Ibirapuera

Fábrica de tecidos Fator etário analisado pelo IDH

Agência reguladora da aviação (sigla) Ex-credor e atual devedor do Brasil

Ser mitológico como Calipso, de “Odisseia” (Lit.) Volt (símbolo)

Letra dos números naturais (Mat.)

Diâmetro (símbolo)

2/su. 3/and — oca — ten — ton. 4/rali. 5/ninfa — ninho. 7/tablado. 8/baioneta. 14/custo-benefício. CA

T T A Ã B O L A N D H O

www.coquetel.com.br

A S L I O L I A C I O N D E

NAS BANCAS E LIVRARIAS

O N E H O A T R TO A N I N S R I P A A L R I P E A N F I C M I I D A

de lógica ambientados no universo místico da Idade média

Solução R B A I U I N C G I R M A R Ã S U A T A I U F N A I O N I N G E V

60 jogos mais de

C U ME S Q T U C O A B R T E E N N B E T F E L I N O C A I C O T E L O N

BANCO

“E (?)... Comeu?”, comédia brasileira

72

Dia 9, um sábado, data do Miss Universo, a Bandeirantes abrirá os trabalhos de cobertura por volta de 3 da tarde, horário de Brasília, através de seu portal de Internet. Já, na televisão, com Renata Fan, será levado ao ar às 22h15. O concurso este ano será realizado na Rússia

Produção ativada

Segredo da coisa

Com estreia prevista para 2014, a JPO Produções, do Zé Paulo Vallone, disparou a pré-produção de “Alma Pantaneira”, de Yves Dumont. A novela será ambientada numa fazenda do Mato Grosso, com cerca de 60% das suas cenas em externas.

Ainda a propósito de “Alma Pantaneira”, embora não se revele de quem se trata, sabe-se que a JPO vai trabalhar com a parceria de uma produtora internacional de conteúdo. A novela já tem a sua pré- venda encaminhada para 5 países, além de negociações aqui no Brasil.

·José Luiz Datena foi cuidadoso em acertar os seus compromissos desse último sábado... ·... Foi participar do Teleton no SBT, mas escolheu um horário que não comprometesse a apresentação do “Brasil Urgente” na Band, depois do futebol. ·Curioso esse silêncio da Bandeirantes. Ninguém fala rigorosamente nada sobre a Fórmula Indy no ano que vem... ·... Na sua última transmissão foi anunciada a cobertura do ano que vem, 2014, mas a direção da emissora, consultada, não respondeu. ·... Está com todo jeitinho de feijão queimado. ·Benedito Ruy Barbosa sempre foi meio assim e mesmo aos 82 anos continua com uma disposição para o trabalho que impressiona a todos... ·... Agora, de volta às novelas, reescrevendo “Meu Pedacinho de Chão”, ele tem virado cerca de 12 horas por dia. E não tem sábado ou domingo... ·... E mesmo sem ter a novela escalada, ele já passou longe dos 100 capítulos. ·Engenharia da Globo está trabalhando a toque de caixa na instalação do HD em todos os produtos do Jornalismo... ·... Dezembro continua sendo colocado como prazo máximo para a conclusão de todas as etapas.

C’est fini

As férias do “Pânico” serão em janeiro, com a apresentação de dois “retrôs” e dois inéditos, para voltar ao ar em janeiro. Já tem coisa sendo armada para a temporada que vem, mas sabe-se que não existe a intenção de mexer na equipe atual. Não entra ou sai ninguém.

Glória Perez trabalha em tempo integral na preparação de uma nova série, policial, sobre um assassino em série. A Globo e ela ainda não têm nada ajustado sobre período de exibição ou mesmo elenco. Então é isso. Mas amanhã tem mais. Tchau!

LIBRA – (23/9 a 22/10) – Cuide pessoalmente de um assunto de trabalho, você conta com a proteção de alguém que sabe reconhecer seu valor. Trabalho com vídeo, foto, música e estrangeiros estão em destaque, o sinal está verde pra você se incluir estes ingredientes. Carta do Dia: Ás de Copas, que significa Grande Alegria ESCORPIÃO – (23/10 a 21/11) – Quem nasceu ontem hoje ou amanhã conta com um poderoso astral de proteção e inspiração. Os outros estão sintonizados com o lado espiritual e podem resolver bem algum problema com viagens, além de estarem protegidos no amor e na amizade. Carta do Dia: 4 de Espadas, que significa Inquietação, agitação SAGITÁRIO – (22/11 a 21/12) – Tem dias em que é melhor não discutir, mas se abrir para ouvir o que alguém está querendo dizer. Hoje é assim e a pessoa em questão expressará por outros meios que não o verbal. Esteja ligado! Carta do Dia: Carta do Dia: 7 de Espadas, que significa Novos Planos CAPRICÓRNIO – (22/12 a 19/1) – A importância de ter um parceiro na vida é o tema candente de hoje. Bons parceiros de trabalho e clientes de quem cuida com desvelo são como alicerces da alma. Mostre o que sabe fazer a eles. Você está lendo o invisível, isso é raro e precioso, valorize. Carta do Dia: A Papisa, que significa Estabilidade, Estudo e Mistério AQUÁRIO – (20/1 a 18/2) – Trabalho, relações com um chefe e dinheiro estão na pauta astral. É só captar a sintonia e seguir nela. Sinergias podem ser criadas com grupos diferentes. Capacidade criativa em alta. Carta do Dia: 2 de Espadas, que significa Falsidade PEIXES – (19/2 a 20/3) -Que dia ótimo pra você, quando tudo flui, as pessoas certas estão no lugares certos e a vida é como um concerto, onde cada instrumento entra no momento esperado. Relações com espiritualidade, tudo avança em sua vida. Carta do Dia: O Carro, que significa Sucesso

fundadores, o cantor Keith Morris e o baixista Chuck Dokowski. Porém, eles usam apenas o nome Flag. Recentemente, Ginn perdeu um processo que moveu contra o Flag, no qual acusou a banda de violar os direitos do nome de seu próprio grupo. Ele reclamava principalmente de que os ex-companheiros continuavam usando o logo do Black Flag, o que poderia levar os fãs a confundir as duas bandas. No entanto, o juiz achou que Ginn não tinha os direitos sobre o logo e que, portanto, não poderia fazer com que o Flag o abandonasse.

Esquema montado

HORÓSCOPO ÁRIES - (21/3 a 19/4) – Com os dois luminares em signos de elemento água, as emoções e os sentimentos estão em destaque, dando o tom e a direção de suas decisões. Pode ser ótimo pensar com o coração hoje. Família, amores e assuntos íntimos prosperam com este astral cálido e profundo. Carta do Dia: 9 de Paus, que significa Força na Adversidade TOURO – (20/4 a 20/5) – Vibrações poderosas trazem afetos e amizades sinceras até você hoje.. O tema é compromisso afetivo, as entranhas do amor e também seus demônios - o ciúme, a posse e a manipulação. Tente driblar estes últimos pra curtir o lado leve dos sentimentos. Carta do Dia: A Roda da Fortuna, que significa Sorte GÊMEOS – (21/5 a 21/6) – Um estalo e você entende uma tarefa, dando a ela o contorno preciso que irá tocar as pessoas. Você está bem criativo hoje e pode correr com um projeto de trabalho que inclua assistentes antenados. Amor em baixa. Carta do Dia: 10 de Copas, que significa Felicidade CÂNCER – (22/6 a 22/7) – A Lua atravessa seu signo, trazendo para a superfície da alma e da pele as luzes cambiantes de seu humor, de sua imaginação. É dia pra você se reservar o direito de estar longe das agitações. Cuidar de si é o mínimo. Carta do Dia: 9 de Espadas, que significa Angústia LEÃO – (23/7 a 22/8) – A boa tática pra ter um dia feliz ou pelo menos sem grandes problemas é adotar postura mais receptiva e sóbria. Sentir mais, agir menos. Observar, silenciar, entrar em sintonia com as pessoas através do silencio e do sentimento. Atenção aos outros! Carta do Dia: O Diabo, que significa Energias Negativas VIRGEM – (23/8 a 22/9) – Conexão poderosa com alguém faz a roda da vida girar, trazendo chance de se envolver em algo coletivo e interessante. Você pode ser indicado por um amigo, para uma nova parceria de trabalho. Use a sintonia fina para ajustar seu dial ao do seu amor. Sem críticas hoje... Carta do Dia: 5 de Copas, que significa Derrota

HIATO

Banda de hardcore Black Flag lançará seu primeiro disco desde 1985

A

banda de hardcore Black Flag anunciou que irá lançar seu primeiro disco inédito desde 1985. Batizado de “What The...”, o disco terá 22 músicas e sairá em 5 de novembro, como informa o iTunes. O último álbum do grupo foi o álbum “In My Head”, o sexto de sua carreira.Um dos fundadores do Black Flag, o guitarrista Greg Ginn, segue na formação atual, ao lado do baterista Gregory Moore e do vocalista Ron Reyes. Há também uma segunda banda que pode ser confundida com o Black Flag, porque reúne outros


4

DIVERSÃO&ARTE

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

“Os verdadeiros vencedores na vida são pessoas que olham para cada situação com a esperança de poder resolvê-la ou melhorá-la” FOTOS BY CHICO BRANDÃO

Hora da morte

E

Ele é única, ela é uma super lady que encanta a todos com seu carisma e energia, ela é Anamália Moura, um ser humano que sempre merecerá os nossos aplausos

Dona de uma classe única e de uma simplicidade muito nobre, Sônia Pontes de Miranda, bonita e bem-nascida, sempre marca presença nos importantes acontecimentos culturais e sociais da cidade

Uma verdadeira dama, uma amiga muito querida, Ledinha Maranhão sempre se faz presente nos acontecimentos chics da cidade e sempre se destaca pela maneira de ser e pela postura impecável que possui

se você realmente pudesse saber os exatos segundos que lhe resta de vida? Um grupo está usando o site de crowdfunding Kickstarter para lançar o Tikker, um relógio que indica quanto tempo lhe falta antes de bater as botas. O protótipo já está em fase de desenvolvimento há dois anos e a ideia parece ter agradado. Até o momento, já foi arrecadado cerca de US$ 31 mil, quase US$ 5 mil a mais do que o estipulado. Para começar a contagem regressiva, o usuário preenche um questionário na tela, envolvendo idade e hábitos. Em seguida, um cálculo indica quanto tempo lhe resta para aproveitar a vida. A ideia do acessório é justamente essa: tomar as decisões certas, para aproveitar cada momento como se fosse o último. O Tikker tem data de lançamento marcada para o dia 1 de novembro, data em que expira o recebimento de doações. Após isso, começa a ser vendido sob encomenda no site por US$ 59. Os primeiros modelos devem ser entregues em abril de 2014.

Pernil com molho de cerveja e batatinhas INGREDIENTES • 1,2 kg de pernil sem osso ½ limão 3 dentes de alho picadinhos 1 pimenta dedo de moça picadinha (sem as sementes) 50 ml de vinagre • 3 latas de cerveja • 1 colher (chá) de sal • 1 pitada de pimenta do reino • 1 ramo de alecrim • 1 folha de louro ½ kg de batatinhas pré cozidas 1 colher (sopa) de alecrim picadinho

MODO DE PREPARO Marine o pernil com todos os ingredientes. Com uma faca fina e afiada, espete todo o pernil, para poder entranhar o tempero. Coloque essa marinada em um recipiente vedado e mantenha-o refrigerado por no mínimo 12 horas. Coloque o pernil em uma forma e coloque para assar em forno médio-alto por aproximadamente meia hora ou até dourar. Tire o papel alumínio e vá regando de vez em quando com a marinada. Acrescente as batatinhas salpicadas com o alecrim e regue-as também com a marinada. Quando o pernil estiver macio e as batatas estiverem douradas, o prato estará pronto. Coe o molho do assado, acerte o sal e sirva com as batatinhas e o pernil fatiado.

Excursões para bichos de pelúcia

FOTO BY CHICO BRANDÃO

A

N

história foi publicada por um dos principais jornais japoneses: uma agência de viagens promove excursões para quem não pode viajar, mas quer que seu bicho de pelúcia se divirta. A Unagi Travel leva os brinquedos para conhecer cidades japonesas e fotografa toda a aventura. Alguns já foram levados até para o exterior. Os donos pagam cerca de US$ 20 por cada bichinho. O que ganham com isso? Bem, tem gente que gosta de postar fotos em seus blogs dos “animais de estimação” fazendo turismo. Como nem sempre podem viajar, recorrem à agência para levá-los e se dizem realizados, como se eles próprios estivessem passeando. Duzentos bichos de pelúcia já viajaram conhecendo lugares turísticos de Tóquio, além de cidades como Kamakura e Yokohama. Um “grupo” também já foi aos EUA.

o próximo dia 22 de novembro, a super gata Érica Marques estará reunindo familiares e amigos para junto comemorar seus 15 anos, uma data marcante na vida de todos nós. A festa acontecerá na casa de festas Musique, que receberá decoração do mago profissional Walmy Bechó, que dará uma roupagem belíssima à casa. O convite está belíssimo e faz jus á aniversariante, que é linda. Érica usará modelo exclusivo que terá assinatura top do top Audifax Seabra. O buffet que servirá os convidados será o de Izabel Pinheiro. Toda a segurança da festa ficará a cargo da Servipa, da queridíssima amiga Anadir Bruschi. Como vocês podem ver será uma data que sem dúvida ficará em nossas lembranças. Os 15 anos de Érica será sem dúvida alguma uma noite de sonhos. Aguardem mais detalhes!

Coquetel de inauguração

C

oluna TopNews agradecendo o convite para o coquetel de inauguração do Parque Shopping, que acontece no próximo dia 6 de novembro, a partir das 20h, para convidados. O empreendimento será aberto ao público no dia seguinte.OParqueShopping Maceió traz ao Estado âncoras como a Tok & Stok, a livraria Megastore Leitura e o restaurante Outback, além de outras 200 lojas, muitas delas inéditas na cidade, como Farm, Animale, Jurandir Pires, Samello, Vuarnet, Track & Field e Hope. Agradecemos ao grupo Aliansce e Multiplan pelo convite.

F

átima e Eraldo Tenório e Vanessa e Carlos Palmeira não param de trabalhar e apresentam para os nossos amigos os roteiros com as viagens dos sonhos. A System Tours está com roteiros incríveis, com pacotes para lá de especiais. Além da agência de turismo, a turma é referência quando o assunto são programas de intercâmbio. Informações pelo telefone 3214-3090. Escolhe o seu destino e viva momentos inesquecíveis com a System Tours.

Lenny Niemeyer

Spettus em alta

Numa foto de grandes valores empresariais da cidade, registramos os amigos super top Carlos Palmeira, Maurício Nogueira e Vanessa Tenório, amigos que representam sucesso no empresariado alagoano. Parabéns, amigos!

H

C

www.tribunahoje. com/topnews

elenilsontopnews@gmail.com

Sutiã de homem

omens com preguiça de ir à academia, podem compensar a ausência com uma única peça de roupa. A empresa britânica Funkybod lançou em seu site uma blusa que, através de enchimento, deixa a musculatura do peitoral e dos braços com aparência mais definida. A peça íntima foi apelidade de “sutiã masculino”. A blusa que deixa os homens mais musculosos instantaneamente está à venda no site da empresa — que faz entregas internacionais — por cerca de R$ 106. Ela parece estar fazendo sucesso. No site, a Funkybod pede que os clientes aguardem de 7 a 10 dias para que o produto seja enviado, “devido à alta demanda”.

Idear Home

L arnes nobres, importadas do Uruguai e da Argentina, servidas ao seu gosto. A melhor churrascaria do Brasil também serve frutos do mar e o famoso festival da lagosta, é muito saboroso. Saladas variadas, queijos e frios, conservas, vinhos internacionais, sobremesas que mais parecem obras de arte, drinks, pianista e o exclusivo serviço Spettus, sempre de portas abertas para você. Informações e reservas pelo telefone 3304-3100.

enny Niemeyer tem novidades. Nomes como Kate Moss e Lady Gaga, que já vestiram seus maiôs, vão poder fazer uma dobradinha campeã. A estilista agora assina também… Óculos escuros. Combinação perfeita, né? Já chegou nas lojas o tal modelo, que está disponível em duas cores: preto e tartaruga.

29.11 Café & Bistrô

A

partir do dia 20 de outubro, o 29.11 Café & Bistrô, comandado pela empresária Alice Vilela, passará a abrir também aos domingos em horário especial, a partir das 12h, oferecendo a seus clientes deliciosas opções de almoço. Com a mudança, o restaurante/cafeteria mais charmoso de Maceió passará a ser fechado as segundas-feiras, funcionando assim de terça a quinta de 19h às 23h, sexta e sábado aberto até às 00h e domingo das 12h às 16h.

15 anos de Érica

N

a Idear Home Design,da empresária e arquiteta Nadeje Feitosa, você encontra o catálogo completo da italiana Gardenia Orchidea. Na foto: linha loft. Visite a loja e escolha o piso e revestimento ideal para seu projeto! Horário de funcionamento: Segunda à sexta das 9h às 19h (sem fechar para almoço) e Sábado das 10h às 16h. Não deixe de conferir!

O

Mesa Brasil

presidente do Sistema Fecomércio em Alagoas, Wilton Malta, e o diretor regional do Sesc, Willys Albuquerque, convidam para o jantar em comemoração aos dez anos do Programa Mesa Brasil, que acontece no próximo dia 29, às 19h, na Unidade Sesc Poço. O Mesa Brasil é um dos programas mais bem-sucedidos da entidade. Parabéns, Wilton Malta!

O

Expolar

Centro Cultural e de Exposições Ruth Cardoso vai receber, de 8 a 17 de novembro, mais uma edição da Expolar Multifeira. E neste ano, com duas novidades: anexos aos estandes, o Salão de Noivas e mais uma edição do Salão do Imóvel Ademi. A 14ª edição da Expolar, maior vitrine de produtos de decoração interior, moda e bem estar de Alagoas, vai trazer mais de 200 expositores nacionais e internacionais comercializando produtos com preços acessíveis, com até 50% de desconto.

As queridas amigas Andréa e Moacira Cunha, empresárias ‘ouro’ que neste domingo, com a bela maison Casa Moa, localizada na Avenida Deputado José Lages, na Ponta Verde, apresenta para os nossos leitores um belíssimo modelo primavera/ verão 2013/2014 da conhecida grife Daslu, exclusividade e requinte para as nossas amigas. Confiram na bela Casa Moa

g


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013 VEÍCULOS 17

Veículos

Utilitário Ix35 é o mais novo Hyundai feito no Brasil Mais um nacionalizado. O grupo Caoa anunciou este mês, um investimento de R$ 600 milhões, em sua fábrica na cidade de Anápolis, em Goiás, para a produção nacional do Ix35 flex (foto). Atendendo as regras do programa Inovar Auto, 60% deste carro utilizará materiais nacionais. A Caoa é responsável pela produção e importação dos carros da Hyundai e continuará produzindo apenas a linha HB na fábrica de Piracicaba (SP).

Linha Volvo 60 é totalmente remodelada

Mudanças, principalmente na dianteira, procuram deixar o carro com características ainda mais marcantes

A

linha Volvo 60 está de cara nova, agora 60 R-Design, que reúne os modelos S60, V60 e XC60, com novos equipamentos e um pacote mais completo de segurança, além do desenho novo.A mudança na dianteira teve o propósito de deixar o carro com características mais marcantes. “Os faróis nos ajudaram a criar essa ‘face’ mais expressiva do carro” disse Fedde Talsma, diretor de Desenho Exterior da montadora. O carro tem a grade dianteira mais larga e detalhes reforçam o cuidado com itens como lavadores de para-brisa (que foram deslocados para

a parte inferior do capô). As versões T5 R-Design têm motor 4 cilindros em linha com turbo e injeção direta, 2.0 de 240 cv e câmbio automatizado de dupla embreagem de seis velocidades, com opção de troca manual. Os modelos T6 R-Design AWD têm motor 3.0 turbo, de seis cilindros em linha, com injeção direta e 304 cv, transmissão automática de seis velocidades com opção de trocas seqüenciais e tração integral. Os modelos T6 3.0 turbo acelera de 0 a 100 km/h ficou ainda melhor, com a transmissão no modo Sport. O S60 T6 faz de 0 a 100 km/h em 5,9 s (contra os 6,1 s

de antes), enquanto o V60 alcança a marca em 6,0 s (contra os 6,2 de antes). O XC60 faz em 6,9 s (contra os 7,3 s de antes). SEGURANÇA A Volvo é uma marca mundial reconhecida, entre outras coisas, pela sua preocupação com segurança. Buscar a redução dos números de acidentes é sempre uma meta da empresa que organiza e estimula programas com esse objetivo. A linha Volvo 60 que chega agora ao mercado apresenta, ainda, um pacote mais completo de segurança. Tudo planejado para buscar sempre a prevenção dos acidentes, reduzindo os possíveis riscos.

Vei27B

Modelo T5 R-Design possui preço a partir de R$ 179.950 e deve chegar em novembro ao mercado

PESQUISA

PSA para produzir motores biocombustíveis no Brasil Peugeot e Citroën se unem à Fapesp e elegem a filial brasileira como o polo de pesquisa na área de biocombustíveis Na semana passada a empresa apresentou tecnologia inédita: um motor hibrido a ar comprimido A PSA, responsável pelas marcas Peugeot e Citroën, está criando um Centro de

Pesquisa em Engenharia para o desenvolvimento de motores a combustão movidos por biocombustíveis, como um motor a etanol com desempenho superior aos desenvolvidos até agora no Brasil, em parceria com a Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). Para isso foi criado um

comitê de pesquisadores do Paris Institute of Technology (ParisTech), do Instituto Politécnico de Turim e das Universidades de Cambridge, do Reino Unido, Técnica de Darmstadt, da Alemanha e da University College London, do Reino Unido. Trabalho terá participação da Unicamp, USP, ITA e Instituto Mauá de Tecnologia.


18

TRIBUNAINDEPENDENTE

VEÍCULOS MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

Pós-venda da Foton garante confiança Empresa investe para ganhar credibilidade dos consumidores

A

concessionária de caminhões Foton chegará a Maceió até o fim do ano, com a proposta de oferecer ao público o que há de mais gabaritado em componentes para veículos no mundo. Além das revendas que serão inauguradas em Alagoas, Pernambuco e Sergipe, os sócios Teo Vilela Neto, Elias Vilela, Luiz Carlos Bertho e Marcelo Andrade também contam com a política de pós-venda diferenciada. Por meio do programa Foton Total Care, a marca garante a mão de obra nas três primeiras revisões, garantia de três anos ou de até 150.000 km rodados, além de treinamento técnico, de garantia, de aplicação e de mecânicos para seus colaboradores, dada por consultores vindos da sede administrativa e de estoque da Foton no Brasil, em Várzea Paulista, São Paulo. Na concessionária de Maceió, os sócios adiantam que já adquiriram um grande estoque de peças para suprir qualquer necessidade do cliente. “A nossa intenção é

atender tanto aos requisitos exigidos pela política do Foton Total Care, como disponibilizar a melhor logística de pronta-entrega na condução de nossos serviços, para que assim o cliente não precise esperar a peça chegar de fora”, esclarece o sócio-diretor Teo Vilela Neto. Para os entusiastas dos motores Cummins, a concessionária também será assistência autorizada dos produtos da marca. Na estrutura da Foton em Maceió, o padrão é rigorosamente seguido para focar no pós-venda e na assistência técnica dentro do próprio local. Para isso, o espaço físico da revenda vai contar com três baias pra revisão - sendo uma com vala para intervenções maiores - ferramentaria, mecânico treinado em caminhão, motores e transmissão, além de um administrador de garantias para facilitar o diálogo entre cliente e empresa. Para os empresários a sistematização no pós-venda estabelece melhor relaciona-

Sede da empresa Foton de caminhões e sua concessionaria em Varzea Paulista, São Paulo. Maceió terá loja da marca até o fim do ano

NO BRASIL

VOLVO

A Volkswagen sinalizou a possibilidade do popular Up! ter mais derivados no Brasil. O novo hatch de entrada da marca alemã chega em breve e promete custar menos que o Novo Gol, que atualmente parte de R$ 28.290. Com versões de duas ou quatro portas, o modelo poderá partir de R$ 25.000. Além do Up!, até agora vimos versões do hatch personalizadas, tais como o Cross Up!, por exemplo. O único derivado direto é o Taigun, pequeno crossover que será fabricado também no Brasil. A Volkswagen observa que entre 2010 e 2020, o segmento A00 – onde se encontra os modelos mais baratos do mercado – passa-

A Volvo está participando de um projeto que promete revolucionar os carros elétricos e híbridos. A marca sueca trabalha no desenvolvimento de um material estrutural leve com capacidade de armazenar energia elétrica. Isso significa que os veículos deixariam de utilizar baterias devido a possibilidade de o componente armazenar energia nos painéis da carroceria. O material, que combina fibra de carbono, baterias nanoestruturadas e capacitores, pode ser utilizado na fabricação de elementos mais leves e resistentes da carroceria. A fibra de carbono envolve os capacitores estruturais incorporados e permite que os painéis maiores, como os das portas, capota e capô, armazenem a energia obtida do sistema de frenagem regenerativa e de tomadas domésticas.

VW Up! pode ter mais derivados

Material substitui baterias ao armazenar energia Os estudos terão três anos e meio de duração e utilizará o sedã S80 como carro de testes. Por enquanto, apenas as áreas da tampa do porta-malas e do capô estão sendo testadas com o material. Outras peças do veículo receberão o componente ao longo do desenvolvimento. De acordo com a Volvo, a região do cofre do motor feita com o material é 50% mais leve que a convencional de aço e é capaz de fornecer energia ao sistema de 12 volts (como o acendedor de cigarros e tomadas de recarga de aparelhos eletrônicos) do carro. Além da Volvo, o projeto tem a participação do Imperial College de Londres (Inglaterra), da fabricante de baterias ETC, do Centro Híbrido Sueco, além de outros colaboradores. Os recursos são fornecidos pela União Europeia.

HB20

Central multimídia A Hyundai Motor Brasil anunciou o lançamento de uma central multimídia para a família HB, composta por HB20, HB20X e HB20S. O item chamado blueNav estará disponível a partir do começo de novembro somente na versão Premium – alguns rivais do HB, como o Chevrolet Onix/ Prisma, oferecem o equipamento como opcional em todas as versões. O blueNav tem tela touchscreen de sete polegadas integrada ao painel do carro. Por meio dele é possível visualizar fotos e vídeos e acessar recursos como navegação por satélite (GPS), Bluetooth com streaming de áudio e rádio. Há entradas USB e auxiliar, além de compatibilidade com iPod.

KENNEDY PALMEIRA, JULIEN COSTA E FERNANDO SANTA CRUZ estão “mega” empenhados na organização do primeiro “Reveillon” da casa de festas Casablanca, sob o a batuta da MULTIAGÊNCIA. O Trio promete “abalar”, em Arapiraca, a chegada de 2014. Queridos, tô nessa!

Agreste O PROMOTER AROLDO MARQUES RECEBEU o fotógrafo Silvestre Rizzatto, o empresário Peu e a turma do batepapo Pitu - da rádio Novo Nordeste, na 15ª edição da tradicional Feijoada By Harold. O evento que rolou no último sábado 19 foi sucesso de público. Parabéns querido!

LOURDES RIZZATTO Jornalista e Fotógrafa lourdes.rizzatto@hotmail.com

S, A T S DJ PI “ a S n A i to ass AD n , e R l A a A C T OC RA os. I t P n ra é e A e l v R a e g A EM seus osto da m pie a g ” r o a o r Tou com do desde omena i n o e sint stá fazen inho do m sso! e id ce o que se o quer s pelo su n n raque ro, parabé u to. To

OS RECÉM-CASADOS JUCIELA E LULIAN não economizaram romantismo para as fotos do álbum de casamento. Cerimônia religiosa duplamente emocionante e recepção linda e inesquecível com a benção de São Pedro. Amigos, obrigada por permitir que eu e Silvestre participássemos deste momento especial

O AUTO RETRATO DE TARCÍSIO FERREIRA já deixa explícito a que veio este jovem fotógrafo. Ganhador do Prêmio Funarte em 2012, no próximo mês, ele expõe na Escola Manoel João, no Sítio Carrasco, zona rural de Arapiraca. Querido, parabéns!

O DEPUTADO ESTADUAL GIVALDO CARIMBÃO E A PREFEITA CÉLIA ROCHA prestigiaram no sábado(19) a inauguração Posto Moto Ipiranga em Arapiraca. O empresário Ibn Pinto ao lado da esposa Alana e do sócio Carlos Marciel e do herdeiro caçula Ibn Filho, descerrou a fita inaugural do empreendimento. Arapiraca e mais cinco capitais do NE foram selecionadas para receber o projeto piloto da Ipiranga voltado exclusivamente para motos. Ibn e Carlos parabéns pela projeção alcançada junto a rede Ipiranga


TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013 PUBLICIDADE 19


20

PUBLICIDADE VEÍCULOS MACEIÓ - DOMINGO, 27 DE OUTUBRO DE 2013

TRIBUNAINDEPENDENTE


Edição número 1882 - 27 de outubro de 2013  

edicaodigitaltribunahojetribunaindependente

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you