Issuu on Google+

6

OPINIAO

TRIBUNAINDEPENDENTE

MACEIÓ - TERÇA-FEIRA, 10 DE JANEIRO DE 2017

Opinião

Frete e a alta do diesel

O

aumento do preço do diesel em 6,1% nas refinarias, anunciado pela Petrobras no dia 5 de janeiro, impactará diretamente o custo operacional do transporte rodoviário de cargas. Conforme a empresa, se repassado integralmente aos consumidores, nas bombas a alta do diesel pode chegar a 3,8% (o equivalente a R$ 0,12 o litro). Com base nessa estimativa, estudo da NTC&Logística (Associação Nacional de Transporte de Cargas e Logística) aponta que o frete pode subir cerca de 1,1%. O cálculo considerou o consumo de combustível de um caminhão trator 4x2 tracionando carreta furgão de três eixos, com capacidade para 26,2 toneladas de carga A previsão é que o custo tenha um aumento médio de 0,85% a 1,1%, variando conforme a distância, explica Neuto Gonçalves dos Reis, diretor técnico da

NTC&Logística. Isso porque, dependendo o tipo de operação, o gasto com combustível representa de 15% a 40% do custo do transporte. O menor índice é para fretes urbanos ou em rotas curtas. Já no transporte rodoviário, como para o agronegócio, em que são utilizados veículos pesados com grandes distâncias, o peso do combustível pode subir para 40%. Em um ano, o litro do diesel ficou aproximadamente R$ 0,05 mais caro. Em janeiro de 2016, o preço médio do diesel comum foi de R$ 3 e o do S-10 foi de R$ 3,14, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). Na primeira semana de 2017, o litro do diesel comum ficou, na média, em R$ 3,04 e o do S-10, em R$ 3,19. A gasolina passou de R$ 3,67 para R$ 3,76. Já o etanol aumentou de R$ 2,71 para R$ 2,86.

HAROLDO LIMA Membro da Comissão Política Nacional do Comitê Central do Partido Comunista do Brasil.

A chacina de Manaus

O Secretário Nacional de Juventude do Governo Temer defendeu “uma chacina por semana”. Disse, sobre a chacina em Manaus, onde morreram 56 pessoas, que “tinha era que matar mais”. O Governo Temer disse que essas opiniões “não são as do Governo”. Essas opiniões, definitivamente, não são é da juventude de parte alguma do mundo, muito menos da juventude brasileira, que é das mais avançadas do planeta. Um governo que nomeia para Secretário Nacional de Juventude uma pessoa que pensa assim agride toda a juventude do país, revela ser um governo contra os jovens, além de ser golpista e portanto ilegítimo, como de fato é esse governo de velhos, machos,brancos, ricos, corruptos e incompetentes. Michel Temer chamou para representar a juventude brasileira em seu governo, como Secretário Nacional da Juventude, um tipo que poderia ser o Secretário Nacional das Chacinas, se esse cargo fosse criado. Anunciou que o homem que queria mais morte nas chacinas “pediu demissão”, ante o escândalo provocado por suas declarações, que o governo concordou, e que vai procurar outro secretário. É impossível esse governo arranjar uma pessoa que represente legitimamente a juventude no meio dos seus quadros, por ser um governo que nem conhece, nem sabe onde fica, nem respeita os grandes órgãos juvenis brasileiros, como a

União Nacional dos Estudantes e a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas. Não tem a menor ideia das justas razões que levaram os estudantes secundaristas brasileiros a ocupar cerca de 1.100 escolas em 22 estados da Federação. Acha que isto é baderna e para resolver esse gravíssimo problema só lhe ocorre uma coisa - usar a polícia. O secretário que se demitiu, embora ainda não oficialmente, falou em seu ideal de “uma chacina por semana”. O governo esclareceu que essa não é sua opinião. Ainda bem. Mas, nem bem o ano de 2018 começou, e já tivemos três chacinas, mais de uma por semana: a chacina de Manaus, com 56 mortos; a de Campinas, com 12 mortos, 9 mulheres; e a de Roraima, com 33 mortos, a maioria decapitada. É o ódio disseminado em todas, a misoginia divulgada em carta bem escrita do assassino da segunda chacina, a crueldade das decapitações da terceira chacina. O ex-secretário de Segurança do Rio de Janeiro José Mariano Beltrame, especialista em segurança pública, chamou a atenção de outros riscos sérios dessas ocorrências. Como há organizações criminosas funcionando nas cadeias superlotadas, diz Beltrame, existe o perigo dessas barbaridades se estenderem para as ruas. A chacina de Roraima seria resposta do chamado Primeiro Comando da Capital , o PCC, ao que ocorreu em Manaus. E há indicações de

que isto estaria se ramificando por países vizinhos. Por onde se vê que o problema é sério, e é a manifestação dramática, em um ponto determinado - o sistema carcerário brasileiro - da doença que vai corroendo a sociedade como conjunto, com a proliferação de idéias de extrema direita, como o antifeminismo, ( que chama a Lei Maria da Penha de Lei Vadia da Penha), a intolerância religiosa e de orientação sexual, a escola sem partido, a corrupção, o uso de pretenso combate à corrupção para acobertar corruptos -amigos e acabar com políticas de integração social, a perda da auto-estima da Nação brasileira com a entrega de nossas riquezas, com a liquidação de nossa engenharia de grandes obras e sua substituição por engenharia estrangeira. Precisamos estar atentos á gravidade da crise que nos assola. Não se deixar iludir, nem perder o rumo. Na Alemanha, numa fase de grande crise, no final da década de 1930, essas idéias de extrema-direita ganharam a cabeça de multidões, que começaram a enxergar, no seu amigo seu inimigo, e no inimigo encapuchado, seu amigo, seu líder. O homem que se apresentou como puro, incorruptível , defensor da ordem e da tolerância zero para os que não eram da raça “pura”, ou eram comunistas, ou judeus, ou tinham diversidade de orientação sexual, cresceu, sob palmas torrenciais. Foi Hitler.

JAIR PIMENTEL Jornalista, Professor e Escritor. jornalista.jairpimentel@gmail.com

NAPOLEÃO DA HORA FARIAS

2017, um ano sem esperança!

Membro da AAI.

Útil até o fim da vida O coqueiro comum é uma palmeira de caule relativamente delgado, podendo atingir mais de doze metros de altura e 0,30 de diâmetro. E ereto, cinzento, um pouco anelado, tendo de doze a quinze folhas de seis metros de comprimento por um de largura. O coqueiro comum tem o seu “habitat” nas áreas próximas do mar de todos os países tropicais, admitindo-se ser o originário das ilhas oceânicas e da Malásia. É cultivado e explorado em Estado selvagem nas ilhas de Sonda, na Malásia, e em outros lugares. No Brasil existe, em maior abundância, da Bahia ao Ceará. No Ceilão, há cerca de vinte milhões de coqueiros, com uma exportação superior a oitocentos e cinquenta milhões de cocos, anualmente. Tem inúmeras aplicações. As principais são fabricação do óleo e o comércio dos frutos, estes conhecidos pelo nome de nós-de-coco. São usados para doces e para preparar determinadas comidas. O fruto verde é muito apreciado pela saborosa água, líquido claro e leitoso, contendo nutrientes como: proteínas, lipídios, carboidratos, inseridas no interior

da amêndoa e que se usa como refresco. A seiva dos pedúnculos cortados é adocicada e pode ser tomada como refresco ao natural, ou deixada fermentar para a fabricação de uma bebida chamada Abrack. Com a seiva chamada Toddy que faz também o vinagre-de -palma ou se extrai o açúcar-de -palma, que contém mais de quatorze produtos de glicose. O broto pode ser consumido fresco, cozido ou em conserva. É alimento caro, sensível, tendo em vista cada palmito corresponder ao corte de um coqueiro. Os cocos amadurecidos são ablongos e medem de 15 a 20 centímetros de diâmetro e de 30 a 45 centímetros de comprimento. São partidos, para fins comerciais, em três partes e posto a secar. Obtém-se assim o produto conhecido por copra ou amêndoa de coco (endosperma). E a parte comestível, seca e preparada e da qual se extrai o Coproal - óleo e coco extraído empregado na alimentação há milhares de anos. Propalado coqueiro-da-baía é conhecido na Ásia há mais de quatro mil anos. O óleo é usado na fabricação de sabões, cosmé-

ticos e outros produtos. Do caule se obtém madeira utilizada no fabrico de condutores de água, pontes e barreiras. As folhas servem para cobrir cabanas, fazer esteiras, cestos, chapéus e, em certas regiões, vestuários. Os folíolos prestam-se na Índia à elaboração de cadernos e livros. Usam-se as raízes novas para a confecção de balaios e consideram-se também antitóxicas, fortificantes para as gengivas, febrífugas e antiblenorrágicas. As mais novas são comestíveis. O coqueiro floresce e frutifica continuamente. Em qualquer época do ano se pode encontrar frutos amadurecidos. O coqueiro exige, para a sua sobrevivência, uma temperatura de quarenta graus centígrados, em terreno úmido. Com relação ao solo, cresce indistintamente em qualquer terreno, sobretudo no argiloso, desde que não seja pedregoso. É um vegetal muito importante para os humanos. Infelizmente a falta de uma estrutura organizacional dos cocoicultores, a cultura em tela encontra-se em decadência, tudo porque não possui uma estrutura cooperativista.

Estamos na segunda semana de janeiro de 2017. Quem vem seguindo as orientações da coluna para o dia-a-dia, elaborado o orçamento doméstico, anotando tudo que entra e sai de dinheiro, reservando uma parte (algo em torno de 10%) formando uma reserva financeira, pode realmente sobreviver a mais um ano de profunda recessão, com a produção caindo a cada vez e o desemprego aumentando. O novo presidente da República (PMDB) segue a cartilha do neoliberalismo lançando há mais de 30 anos pelos EUA e Inglaterra, seguido pelos demais países ricos e os emergentes como o Brasil. É a presença mínima do Estado na economia, e o empobrecimento da população, enquanto os ricos ficam cada vez mais ricos e a classe média, se endividando e chegando ao fundo do poço. Ingressei no jornalismo econômico, na fase do chamado “Milagre Brasileiro”, quando o Produto Interno Bruto (PIB), crescia 12% ao ano, nível da China nos últimos tempos. Mas a população era extremamente pobre, ou seja, a riqueza concetrada em poder de poucos. Chegou a fase da redemocratização na

Presidente José Paulo Gabriel dos Santos

INDEPENDENTE Rua da Praia, 134 - sala 303 - centro - Maceió Alagoas Endereço Comercial: Av. Menino Marcelo - 10.440 - Serraria Maceió - Alagoas - CEP: 57.083.410 CNPJ: 08.951.056/0001 - 33

Jorgraf UM PRODUTO:

Cooperativa de Produção e Trabalho dos jornalistas e gráficos do Estado de Alagoas

Diretor administrativo-financeiro Flávio Peixoto Editor geral Ricardo Castro ricardojcastro@yahoo.com

Diretora comercial Marilene Canuto

política, com o presidente José Sarney, que instituiu três planos de congelamento de prreços e salários, zerando a inflação, mas sem sucesso algum, pois ela voltava constantemente, até chegar no final do seu governo em 84% ao mês, fazendo com que o sucessor Fernando Collor de Mello, decretasse o confisco do mercado financeiro, mudasse a moeda e congelasse preços e salários. Tudo fracasso total, e o País só foi encontrar uma saída com a instituição do Plano Real, em 1994, com Itamar Franco na presidência da República. Na virada do século XIX para o XX, o Brasil possuía uma das maiores dívidas externas do Mundo, já havia perdido suas mais rentáveis empresas estatais, que foram privatizadas, mas a inflação continuava controlada, com a balança comercial sempre superavitária, através da iniciativa privada, principalmente a produção industrial e o agronegócio, fazendo com que o País se transformasse na oitava economia mundial, embora em termos sociais, um dos piores, repetindo o que o ex-presidente Emílio Médice, sempre dizia: “A economia vai bem, mas o povo vai mal”. A

LOCALIDADE ALAGOAS

VENDA AVULSA DIAS ÚTES R$ 2,00

OUTROS ESTADOS R$ 3,00

LOCALIDADE ALAGOAS

ASSINATURAS SEMESTRAL R$ 300,00

OUTROS ESTADOS R$ 500,00

DOMINGO R$ 4,00 R$ 5,00

esquerda chegou ao poder (Partido dos Trabalhadores), investindo maciçamente na classe pobre, com seus programas sociais, tirando o País do Mapa da Fome, pagando o que devia ao FMI, reduzindo a dívida externa, formando uma boa reserva financeira, mas gastando sempre mais, chegando a atual fase recessiva, e perdendo o poder. O governo atual, conseguiu que o Congresso Nacional aprovasse sua Emenda Constitucional, cortando os gastos públicos durante 20 anos, mas antes providenciou aumentar exagerdamente os salários dos três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), reduzindo os demais a zero, ou seja a própria inflação. Também vai mudar as Leis previdenciária e trabalhista, cortando aos poucos os programas sociais, o que vai gerar mais pobreza, enquanto a economia não cresce, o desemprego aumenta e a população ainda na ativa, vai demorar muito para conseguir se aposentar. O quê a coluna pode aconselhar ao leitor: apertar o cinto, ou seja, economizar ao máximo, se conformar com o que ganha, evitar os juros, pesquisar preços e pagar suas contas em dia.

PABX: 82.3311.1338 COMERCIAL: 82.3311.1330 - 3311. 1331 REDAÇÃO: 82.3311.1328 - 3311.1329 CENTRAL DE ASSINANTE: 82.3311.1308

ANUAL R$ 600,00

comercial.tribunaindependente@gmail.com redação.tribunaindependente@gmail.com

R$ 1.000,00

OS ARTIGOS ASSINADOS SÃO DE RESPONSABILIDADE DOS SEUS AUTORES, NÃO REPRESENTANDO, NECESSARIAMENTE, A OPINIÃO DESTE JORNAL.


Edição número 2813 - 10 de janeiro de 2017