Issuu on Google+

»

CLASSIFICADOS DA TRIBUNA CIRCULAM HOJE COM 2.990 ANÚNCIOS E 16 PÁGINAS

Ano 63 • Número 160 • Domingo, 29 de setembro de 2013

FUNDADOR: ALUÍZIO ALVES - 1921 - 2006 EXEMPLAR DO ASSINANTE

FOTO: JOÃO MARIA ALVES

RN atrai novas indústrias, mas empregos diminuem

EXEMPLAR DO ASSINANTE

« ECONOMIA » Um balanço da indústria potiguar,

em casa. , s o n a 6 1 , a em Vaness ntê-la longe das d n e r p s o a d dois cadea rada pela mãe para m para livrar a jovem, e e t n e r r o c a Uma rma encont assistência adequad ATAL 1 A 3 » fo a é o ir e o iv O cat ontrad ack. « N c r c n e o r d e t , s o o ã n n ruas, após iciada desde os 12 a v

entre 2011 e 2013, contém boas e más notícias. 20 novas indústrias abriram as portas, prometendo investir R$ 751,8 milhões. Apenas uma é de grande porte e os 2.254 empregos projetados estão abaixo das 4.117 vagas fechadas no setor. No mesmo período, o RN viu a desativação de unidades por três grandes grupos: Alpargatas, Coteminas e a fábrica de beneficiamento de castanhas da Iracema. « ECONOMIA 1 E 3 »

« POLÍTICA » Mudança de legenda atrai um terço dos deputados

« DIGITAIS » Biometria amplia controle sobre possíveis fraudes na identificação

No próximo sábado (5) termina o prazo para filiações e troca de legendas com vistas à eleição de 2014. Na Assembleia Legislativa potiguar, 30% dos deputados estão mudando de partido. « PÁGINAS 3 E 4 »

A tecnologia biométrica, adotada para identificar os eleitores, amplia o controle da Justiça Eleitoral sobre possíveis fraudes, mas como todos os sistemas, não é 100% invulnerável. « NATAL 7 E 8 »

« WALFREDO » Pacientes vão ao pronto-socorro sem passar por assistência básica Estudo feito pela coordenação do pronto-socorro do Walfredo para melhorar atendimento constata que maioria dos pacientes não chega à urgência pelas ambulâncias dos serviços públicos. « PÁGINA 7 »

colunistas

esportes

Rede sociais

Woden Madruga

Luta Olímpica do RN aprende com derrota

Estrategista alerta para risco do vale-tudo

Em um ano, a Luta Olímpica saiu de zero medalha nos Jogos da Juventude para oito conquistas. Lição do passado serviu como motivação. « ESPORTES 2 »

Estrategista em comunicação digital faz um prognóstico que aponta risco de acusações abusivas durante campanhas nas redes sociais . « PÁGINA 5 »

A crítica literária assinada por Jaime Hipólito Dantas. « PÁGINA 2 »

Gaudêncio Torquato O poder estatal vence o bom senso e prejudica a cidadania « PÁGINA 7 »

O PREFEITO E A MULHER

Jeans, famoso e centenário, não sai de moda e reinventa o estilo glam de ser

Tony Ramos e Denise Fraga fazem o casal protagonista da nova minissérie da Globo, “A mulher do prefeito”, trama bem-humorada, a partir de sexta (4). « REVISTA DA TV 6 E 7 »

84

TOTAL DE PÁGINAS DESTA EDIÇÃO: páginas

FALE CONOSCO: PABX: Redação:

Assinaturas: 4006-6100 Venda avulsa: 4006-6113 Comercial:

Subidas são desafios extras para os atletas A Meia Maratona de Natal mistura o visual paradisíaco da Via Costeira e o desafio de suas ladeiras. « ESPORTES 3 »

« TN FAMÍLIA 8 » 4006-6111 Classificados: 4006-6103 Circulação: 4006-6173 Reclamações:

4006-6161 4006-6103 4006-6111

SITE: www.tribunadonorte.com.br REDAÇÃO (pauta): pauta@tribunadonorte.com.br

NO FACEBOOK

facebook.com/tribunarn

NO TWITTER

@tribunadonorte

PREÇO DESTA EDIÇÃO:

R$ 2,50


2

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Jornal de WM WODEN MADRUGA [ woden@terra.com.br ]

Livros & bilhetes

P

uxo da estante o livro de Jaime Hipólito Dantas, De Autores e de Livros, edição da editora mossoroense Queima-Bucha, de 1992. É uma juntada de artigos que Jaime publicava na TRIBUNA DO NORTE e também em O Poti, exercendo a crítica literária. Crítico exigente é bom que se diga; insaciável e incansável ledor, requintado ledor e também contista refinado. O prefácio é de Dorian Jorge Freire, outro craque, do mesmo tope de Jaime. O começo já mostra o jeito de Dorian, bem de Dorian: “Para que prefaciar livro de Jaime Hipólito Dantas? Para nada... Capricho besta do escritor. Ou vontade generosa de homenagear o velho amigo menor e em fim de carreira. Seja qual for o motivo verdadeiro, livro de Jaime não merece a chateação de um prefácio (...) dispensa as muletas. A apresentação.” Mais adiante, na mesma passada, Dorian prossegue: “Desde menino, Jaime é assim. Escrevebemeescrevelimpo.Seutextopodeseradmiradoportodos.Sua escrita é a última virgem do Brasil. Não lhe foi difícil, poir ser o maior e melhordonossogrupo.Sempre.Da formaçãodogrupoatéagora,quando o grupo se desfaz pela morte inapelável de seus membros. Sempre fui melhor jornalista do que Jaime. Escritor, ele me dá chineladas nos traseiros. É um prosador brilhante. Eu sou um reles prosador do caos. Daí ter de confessar aqui (Jaime queria um prefácio ou uma confissão?) minha antiga invejadeJaimeHipólitoDantas.Queriaescrevercomoele.Lercomoelelê. Saborear com o seu gosto o materiallido.QueriaserJaimenumapróxima encarnação. Quando recentemente publiquei meu livrinho “Os DiasdeDomingos”eaceiteiumatarde de autógrafos, caminhei inocente para a revelação final. Escrevera para Jaime e comparecera àquela tardedeautógrafosparasentirareação de Jaime. Quando ele elogiou uma das crônicas, mal sabia que me estava concedendo prêmio Nobel.” Vou passando as páginas De Autores e de Livros, relendo seus artigos e descubro duas coisas importantes. A primeira é que o exemplar que eu tenho, ele autografou para Olavo de Medeiros Filho: “Ao Olavo de Medeiros Filho, grande historiador, homenagem do Jaime H. Dantas – Natal, 09/07/92”. A se-

gunda é que, entre as folhas do livro tem um cartão postal que ele me enviou de Zurique, datado de 12 de outubro de 1972: “Meu caro Woden: Depois de um giro para rever Paris, Londres, o País de Gales e outros lugares por cá, esbarro em Zurich. Tempo de outono, a paisagem é de árvores começando a pelar e, para chatear, aquela névoa espessa, que o sol não dissipa. Os jornais daqui não têm comentado a campanha política que se trava em Mossoró. Por isto de nada sei. De qualquer forma estarei de volta com o tempo para votar. Abraços do Jaime H. Dantas” Tenho nas minhas pastas desarrumadas mais uns dois ou três bilhetes de Jaime. Esta semana, remexendo nesses papéis (cartas, cartões, bilhetes, postais), alguns com mais de 50 anos, encontrei um bilhete rápido e direto de Jaime. É datado de 6 de maio de 1982: “Meu caro Woden, Vai aí esse artigo. Eu não sei como vai ser a estratégia aí, face à (nova) posição de Dinarte. Escrevi esta matéria mais sobre indignação. Talvez não esteja dentro do que se vai adotar, como regras da luta. Enfim, publique-o, querendo. Não devendo ser publicado, não deverá. E da parte de cá, tudo estará como sempre. Sincerely yours, Jaime H. Dantas”

O sotaque de Mossoró A última crônica do livro de Jaime Hipólito, que era nascido em Caicó, mas mossoroense convicto, trata da atividade literária da terra de Rafael Negreiros. “Livros de Mossoró” é o título. Começa pelo programa editorial da Fundação Guimarães Duque, invenção de Vingt-un Rosado, que acabava de lançar duas coletâneas de artigos: “Imagens de Mossoro” e “Novas Imagens de Mossoró”, sempre ressaltando, como destaca Jaime, “o tema Mossoró e seus valores culturais, sua história e seu povo”. Ali, estão registrados os encantamentos mossoroenses de, entre outros, um Edgar Barbosa, um Eloy de Souza, um Nilo Pereira, um Luís da Câmara Cascudo, um Othoniel Menezes, um Newton Navarro, um Homero Homem, um Américo de Oliveira Costa. De Carlos Drummond de Andrade, também. O próprio Jayme mexe na panela: “Ninguém está imune ao fascínio de Mossoró. É um fascínio inexplicável. Intraduzível”. Acompanhando o texto de Jaime, vou debulhando o entusiasmo dos admiradores da cidade que deu umacarreiraemLampião. Oquedisse,porexemplo,EdgarBarbosa:“Eis uma cidade traçada desde o berço sob a mais viril concepção romana”. Bom mossoroense, Jaime esclarece que não houve exagero da parte do escritor natalense, nascido em Ceará-Mirim. Comonãohouvetam-

bém da parte de Nilo Pereira, outro ceará-mirinense ilustre, ao afirmar que Mossoró é “um centro de interesseculturalhojenacional”.Eacrescentou, ainda: “Chamem-na de ManchesterouBagdad,elaserásempre a cidade heroica e liberal, onde o comércio e a indústria são tão grandes quanto a sua cultura.” Lá adiante está o poeta Newton Navarro, olhando para o céu azul mossoroense: “Céu alto translúcido, aceso sempre por um sol de fogo que parece não acrescentar, mas reanimar, as coisas e as pessoas”. Luís da Câmara Cascudo foi bem cascudiano declarando seu amor a Mossoró: “Um orgulho para os olhos e uma saudade para o coração”. Do doutor Américo de Oliveira Costa, que foi meio macauense, meio mossoroense, meio parisiense e meio natalense, disse que em Mossoró teria se forjado “uma comédia diligente e numerosa, sob signos imperecíveis de liberdade, rebeldia cívica, tenacidade, espírito público, resistência”. Jaime Hipólito diz na sua crônica que “a verdade é que ninguém fala de Mossoró senão com tais explosões de euforia. A razão? É que, garante-nos Dorian Jorge Freire, Mossoró ‘É mais fenômeno do que cidade. Mais bando do que população”. Lampião que o diga. Bom, já é tempo de uma reedição dos livros de Jaime. De Dorian, também.

Poesia “Na Areia Preta / o luar dormia do lado de fora / do bule de alumínio na cozinha / da casa-de-praia de Tia Araci. // Madrugava com o cuscuz no leite. / Com o banho de mar. E no chocalho / das vagas espumantes, que mugiam / como bois de curral, de patas de conchinhas / e chifres cacheados de alga verde / amarrados nos mourões da Lua cheia” (De Homero Homem, no seu livro O luar potiguar, Presença/FJA, Rio de Janeiro, 1983).

Empresa Jornalística Tribuna do Norte Av. Tavares de Lira, 101 - Ribeira - Natal/RN CEP: 59010-200 Fone: (PABX) 4006-6100 Fax: (0xx84) 4006-6124 Endereço eletrônico: www.tribunadonorte.com.br

Diretor Presidente: Henrique Eduardo Alves Superintendente: José Roberto Cavalcanti Diretor Adm. e Operações: Ricardo Luiz de V. Alves Diretor Financeiro: Agnelo Alves Filho Diretor de Redação: Carlos Peixoto cpeditor@tribunadonorte.com.br Gerente Comercial: Eliane Rocha Gerente de Marketing: Andréia Barandas Gerente de Circulação: Thales Vilar

opinião

Situação instável AGNELO ALVES jornalista

C

omeçaamanhãasemanaainda passível para o que se convencionou chamar, hilariamente, de “dança dos famosos”, mas politicamente para o “trocatroca” de legendas partidárias dos parlamentares que precisam ajustarposiçõespolíticaseeleitoraispara a eleição do próximo ano, 2014. São sete dias corridos até sábado próximo que, para uns, vão valer como uma eternidade e, para outros, corresponde a muito pouco tempo. Prazo que poderia ser prorrogado para entendimentos, conchavos e todas as etecéteras e tal, como os minutos finais de um jogo decisivo. Quem está ganhando conta o tempo para o jogo terminar e quem está perdendo fica torcendo para o relógio parar e o jogo prosseguir até o gol desejado para um empate. Na verdade, ninguém a estas alturas – com um ano apenas distante da eleição e sete dias do prazo para mudança de legenda partidária – pode fazer uma previsão, mesmo primária, de aferimento sequer sobre quem serão os can-

Brum

didatos a governador e a senador e quem será reeleito ou eleito, dentre os que vão disputar as eleições proporcionais – deputados federais e estaduais. Até para presidente da República a coisa está complicada, embora a presidente Dilma Rousseff apareça e permaneça como favorita, uma posição diferente, oposta da governadora Rosalba Ciarlini, que está no fundo do poço, gerando dúvidas até se conseguirá concluir o seu mandato, agora com o atraso do pagamento de pessoal. Desgaste nunca antes sofrido por nenhum governador. Esperar para ver.

Greve da Polícia A Polícia Civil continua em greve. Se na plenitude do trabalho de todos os policiais a insegurança pública sempre foi um dos pontos de desgaste da governadora Rosalba Ciarlini, imagine-se com 70% do sistema policial em greve. A Polícia Militar só não está em greve porque a Constituição veta qualquer movimento grevista para militares. Mas as reclamações coincidem entre as que motivam a gre-

Sete dias, apenas, para definição do quadro partidário para a eleição do próximo ano, 2014. – Rosalba chega ao fundo do poço. – Quem ainda vai mudar de legenda partidária? ve da Polícia Civil, sendo também semelhantes as queixas da Polícia Militar, que não pode entrar em greve. Desaparelhamento, desprestígio e até hostilidade contra a polícia por parte do Governo.

Novos partidos Estranho, muito estranho que, em meio à criação de novos partidos, a senhora Marina Silva, a segunda colocada nas pesquisas para a Presidência da República, não tenha – até agora – o número de assinaturas suficientes pa-

ra a criação do partido dela. O Brasil é recordista mundial em números de partidos. São nada menos que 32 já registrados na Justiça Eleitoral com direito a tempo no rádio e na televisão, valendo muito dinheiro e somando-se a o que recebem do Fundo Partidário, isto é, de todos nós os contribuintes. Um ótimo negócio.

Morreu A “espionagem” americana morreu sem direito a choro nem vela, nem fita amarela. Enterro melancólico.

O valor político Como mediar o valor político de um partido? O PP pode deixar de ter a maior bancada na Assembleia em troca de um deputado Federal. No caso, os deputados Ricardo Motta, Ezequiel Ferreira, Vivaldo Costa, Kelps Lima e Raimundo Fernandes de um lado e do outro o deputado Federal Betinho Rosado. Assembleia versus Governo do Estado. É da correria do “troca-troca”. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come.

Cartas

[ www.rabiscosdobrum.zip.net ]

Micareta

O RN e o sufrágio universal EDILSON PEREIRA NOBRE JÚNIOR juiz federal

À

s vésperas de nossa vigente Constituição perfazer o seu jubileu de prata, importante não esquecer que o constitucionalismo – e aqui incluímos o brasileiro – é o produto acabado do sonho dos homens. E assim o é porque sonhar é a prova mais eloquente de conhecer o homem os passos da estrada dos seus ideais e de possuir uma crença firme de que doravante serão aqueles incorporados pela força da realidade. Porventura embaladas ao ritmo da polonaise Heróica de Chopin, as constituições representativas de um terceiro ciclo na evolução do constitucionalismo, o qual se situou entre a década de 1830 até a Primeira Guerra Mundial, inclinaram-se num movimento tendente ao fortalecimento da democracia e do Parlamento, a ser traduzido, dentre outras, pelas aspirações ao sufrágio universal. Um grande exemplo teve lugar, sob o padrão republicano, com a Constituição francesa de 4 de novembro de 1848 que, a despeito de ter a sua efêmera vigência interrompida por golpe de Estado patrocinado por Luís Napoleão Bonaparte (Napoleão III ou le pétit, na fina ironia de Victor Hugo), afirmou ter o povo francês delegado o desempenho da função legislativa à Assembleia Nacional, eleita mediante sufrágio direto, universal e secreto (art. 24), abolindo o voto censitário. O ideal prosseguiu e o seu novo alvo consistiu no reconhecimento do direito de sufrágio feminino. Ao contrário do que supõem pauClassificados Redação Fax Venda Avulsa Assinatura Natal Reclamações Natal ASSINATURA Mensal (à vista) Semestral (à vista) Anual (à vista)

4006-6161 4006-6113 4006-6124 4006-6100 4006-6111 4006-6111 R$ 43,00 R$ 258,00 R$ 516,00

Passadas algumas décadas, o mestre recebeu a mais grata recompensa para um professor, qual seja a de que as suas convicções ganhem continuidade na pena dos seus alunos” listas e cariocas, que, ingenuamente, sempre acalentaram – e acalentam – a pretensão de monopólio do saber, a primeira manifestação nesse sentido não ocorreu com o Código Eleitoral promulgado pelo Decreto 21.076, de 24 de fevereiro de 1932, como herança do movimento de 1930. Absolutamente. O modelo federativo instituído pela Constituição, que não conferia à União competência para legislar sobre matéria eleitoral, possibilitou ao Estado do Rio Grande do Norte promulgar a Lei 660, de 25 de outubro de 1927, assegurando, no seu art. 77, o direito de votar e ser votado sem distinção de sexo. A vanguarda solitária do legislador potiguar não impediu a que um jovem de dezoito anos de idade, no auge de sua inspiração quixotesca, reproduzida em artigo publicado em o jornal A República (edição de 12-11-1927), sob o título “O direito de voto feminino”, propugnasse pela extensão desse direito para todo o território nacional. Tratava-se

PREÇO DO EXEMPLAR Rio Grande do Norte 3ª a Sábado Domingo Outro Estado 3ª a Sábado Domingo

de Edgar Barbosa, que, no futuro, pontificounoensinododireitoconstitucional em nosso Estado, tendo sido o primeiro titular da cátedra da disciplina perante o Curso de Direito da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Luzidia no estilo, a imaginação que animava o jovem constitucionalista vem expressada, num misto genial de romantismo e senso político, com a passagem seguinte: “Mas não é lógico que à mulher que concorre, assim, tão facilmente, para o alevantamento moral e material da pátria, ora na indústria, ora na agricultura ou no comércio, nas letras e na arte, seja negado o direito de escolher os que vão guiar os destinos do país. Direito legítimo pela justiça, direito pelo próprio Direito, pela igualdade mental dos sexos, pela razão, pelas próprias mulheres”. Passadas algumas décadas, o mestre recebeu a mais grata recompensa para um professor, qual seja a de que as suas convicções ganhem continuidade na pena dos seus alunos. Assim é que Ivo Dantas, atual titular da cátedra de direito constitucional da Faculdade de Direito do Recife, em plena idade do ímpeto, alçou-se à defesa do voto do analfabeto (Considerações jurídico-constitucionais sobre o voto do analfabeto, tese aprovada na XV Semana Nacional de Estudos Jurídicos, 1968, Porto Alegre), aspiração somente consolidada, nas primícias do retorno do país ao Estado de Direito, com a promulgação da Emenda Constitucional 25/85 à Constituição pretérita. Eis formidáveis exemplos da terra potiguar à construção da cidadania no Brasil.

O debate sobre o carnaval fora de época enseja uma discussão importante e interessante sobre locais e espaços públicos para o lazer em Natal. Aparentemente o assunto parece irrelevante. Afinal não lida com um serviço de primeira necessidade, como saúde. Nem produtos de primeira necessidade para a sobrevivência, como alimentação. Mas, diz repeito a um aspecto da vida humana útil para que se tenha qualidade de vida e, portanto, não deve ser desprezado. Primeiro ponto que deve ser observado são os critérios para liberar vias públicas na realização de grandes eventos. É importante que se tenha movimentações esportivas. Mas sempre previamente avisadas à população, se forem em avenidas de grande fluxo, mesmo em fins de semana. Além disso, é fundamental uma sinalização visível e em local que as pessoas possam desviar para que não deparem com os pontos interditados. Mas para evitar que esse tipo de problema se repita, o poder público poderia investir na construção de locais onde se pudesse realizar eventos com concentração popular. Sim, a Arena das Dunas poderia ser uma opção, mas talvez não seja adequada para todo tipo de promoção que interesse ao natalense e aos visitantes que uma cidade turística como a nossa possa receber. Sei que muitos refutam que isso não é prioridade. Mas por intermédio de parceria público-privada é possível atrair investimento para este tipo de empreendimento. O importante é que a cidade se desenvolva e seu povo tenha opção de cultura e lazer, emprego, renda e entretenimento. Clóvis Carvalho Freire da Silva

Insegurança Hoje, com toda violência contra o patrimônio público tem uma pedra no meio do caminho. O caos e a barbárie nos ilham cada vez mais. Bob Bezerra Cartas para esta coluna deverão ter no máximo 40 linhas para cada leitor e endereçadas para a seção Coluna do Leitor - Fone: 4006-6100 FAX: 4006-61224 - Redação/Tribuna do Norte. Email - tribuna@digizap.com.br

FILIADO AO

R$ 1,50 R$ 2,50

FILIADO AO INSTITUTO VERIFICADOR DE CIRCULAÇÃO

R$ 2,00 R$ 3,20

REPRESENTANTE NACIONAL – Pereira de Souza & Cia Ltda: Rio de Janeiro : (O21)2544-3070 – São Paulo: (011) 3259-6111

FILIADO À ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE JORNAIS

REDE CABUGI DE COMUNICAÇÃO TRIBUNA DO NORTE 4006-6100 Rádio Globo/Cabugi (AM) Natal 4006-6180 104 (FM) Parnamirim 3272-3737 Rádio Difusora de Mossoró (AM) 3316-3181/2181/3317-6167 Rádio Cabugi do Seridó (AM) J. do Seridó 3472-2759 Rádio Baixa Verde (AM)J. Câmara 3262-2498 Pereira de Souza(SP) 11/3259-6111 Pereira de Souza(RJ) 21/2544-3070


política

[ colunanotas@tribunadonorte.com.br ]

Imprevisibilidade Experiente em campanhas políticas, afinal está no oitavo mandato de deputado estadual, Getúlio Rego (DEM) considera que as eleições do próximo ano serão uma das mais imprevisíveis da história do Rio Grande do Norte e do país. A disputa proporcional, geralmente mais suscetível à influência dos chamados “cabos eleitorais” e ao poder econômico de alguns candidatos, terá, na opinião dele, uma configuração diferenciada. Para Getúlio Rego, desta vez as campanhas feitas neste tipo de “lastro” serão frustradas. “As pessoas afirmam abertamente que não vão se deixar influenciar, as manifestações que ocorreram em junho terão um impacto muito grande”, afirma o experiente deputado.

Rejeição às urnas com as postura nova. Essa avaliação foi feita pelo deputado momentos antes de começar a mais recente sessão da Comissão de Constituição de Justiça da Assembleia Legislativa. Ao ouvir a análise de Getúlio Rego, o deputado Agnelo Alves complementou: “O partido mais influente no momento é o PM, Partido das Manifestações”. NELSON JÚNIOR

Rumo a 2014

« RUMO A 2014 » Alguns parlamentares ainda esperam autorização da Justiça Eleitoral para evitar punição por infidelidade partidária ANNA RUTH DANTAS repórter

A

Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte vive um momento de mudanças na composição de representação partidária da atual legislatura. Com isso, em torno de 30% dos parlamentares estão deixando as legendas pelos quais foram eleitos e mudando de partido. A debandada neste momento é justificada pelo prazo final da legislação eleitoral, que é daqui a seis dias, 5 de outubro. A estatística potiguar é cinco vezes superior a média nacional. Segundo cálculo feito pelo jornal Folha de São Paulo, a média é de 8% dos deputados mudando de partido. Mas os números do Rio Grande do Norte ainda não são definitivos. Alguns parlamentares fazem articulações de bastidores e poderão migrar de legenda, ingressando nos recém partidos criados, livrando-se, com isso, de qualquer punição por infidadelidade partidária. Nas filiações em novas legendas a legislação não considera infidelidade. Já em curso, oficialmente, há sete deputados no troca-troca de partido. Desses, quatro já conseguiram a justa causa no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte. Kelps Lima, Fábio Dantas, Ricardo Motta e Raimundo Fernandes foram liberados para

deixarem suas legendas sem correrem o risco da punição por infidelidade partidária. Dos quatro, apenas Fábio Dantas já assinou a ficha de filiação da nova legenda. Ele foi para o PC do B, tornando-se, inclusive, o primeiro deputado do PC do B na história da política do Rio Grande do Norte. No caso do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, e de Raimundo Fernandes, ambos articulam o ingresso no PP, mas ainda não está confirmado. Eles foram eleitos pelo PMN, mas poderão migrar para a ala pepista que, na prática, hoje está sob o comando do deputado Ricardo Motta, com o filho dele, o vereador de Natal Rafael Motta, como presidente estadual. Outros três deputados ainda estão com processo de desfiliação por justa causa tramitando no Tribunal Regional Eleitoral: Ezequiel Ferreira, que quer deixar o PTB e ingressar no PMDB, Vivaldo Costa, deixando o PR e buscando o PP, e Gilson Moura, de saída do PV e assinando a ficha de filiação do PP.

Eleição Em comum entre todos os parlamentares que estão mudando de partido está o projeto para 2014. Todos são candidatos a reeleição no Legislativo estadual, mas seguem caminhos opostos de palanques. No caso do presidente da As-

Vou definir até 5 de outubro em qual partido ingressarei” KELPS LIMA deputado estadual

sembleia, deputado Ricardo Motta, ele ainda se mantém como aliado da governadora Rosalba Ciarlini, o que poderá levá-lo ao palanque de releeição da chefe do Executivo ou, caso ela desista do plano, a uma segunda via apoiada pelo DEM. As definições de aliança de Motta, no Partido Progressista, necessariamente serão as mesmas dos deputados Gilson Moura, Vivaldo Costa e Raimundo Fernandes que, declaradamente, seguem a liderança do atual presidente da Assembleia. Já o deputado Kelps Lima, embora com grande tendência a ingressar no PP, parece buscar uma via independente. Mesmo sendo hoje muito ligado ao deputado Ricardo Motta, Kelps tem feito duras críticas ao Governo Rosalba Ciarlini. No bloco oposicionista da atual gestão estadual já estão os parlamentares Ezequiel Ferreira e Fábio Dantas. Ambos foram eleitos

JOÃO GILBERTO

por partidos de oposição ao Governo e assim se mantiveram durante o mandato. O que os dois parlamentares fizeram agora foi migrar de legenda. Ezequiel Ferreira tenta a justa causa para deixar o PTB e ingressar no PMDB. Já Fábio Dantas conseguiu na Justiça Eleitoral a garantia de que poderia deixar o PHS sem ser punido por infidelidade partidária. Ele assinou a ficha de filiação do PC do B. Dos sete deputados que estão buscando ou já conseguiram deixar os partidos pelos quais foram eleitos, o único que ainda não tem a nova legenda confirmada é o deputado Kelps Lima, que deixou o PR e permanece sem legenda. O parlamentar tentou articular o ingresso no partido Rede, que estaria sendo formado pela exsenadora Marina Silva. O problema surgiu porque a legenda não conseguiu o registro no Tribunal Superior Eleitoral. Com isso, o mais provável é Kelps Lima buscar o Partido Progressista, seguindo a orientação do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta. “Ainda estou definindo em qual partido ingressarei. Tenho certo tempo”, disse o deputado Kelps Lima. Mas ele já adiantou se o deputado federal Betinho Rosado, cunhado da governadora Rosalba Ciarlini, ingressar no PP, estará descartada a legenda para o seu ingresso.

ALBERTO LEANDRO

O PSD recebeu novos filiados na última sexta-feira. A sigla é presidida no Rio Grande do Norte pelo vice-governador Robinson Faria. Os deputados estaduais José Dias e Gesane Marinho (PSD) também integram o PSD.

SUBSTITUIÇÕES DEPUTADOS ESTADUAIS QUE MUDARÃO OU MUDARAM DE PARTIDO

Diversidade A edição desta semana de Veja faz um prognóstico sobre a disputa eleitoral de 2014. Mas não sobre a corrida por vagas nas Assembleia e Câmara dos Deputados e sim sobre a disputa pelo Palácio do Planalto. Os repórteres e editores da revista destacam que a tendência é que no próximo ano ocorra um rompimento da tradicional bipolarização entre PT e PSDB. “Em 2014, pela primeira vez

3

Troca de filiação partidária envolve 30% da Assembleia

Notas & Comentários

Para Getúlio Rego, quem fizer campanha com base em métodos antiguados dará com os burros n´água. O eleitor está mais crítico, cansado dos discursos arcaicos e estilos de convencimentos superados. Não aceita mais as tentativas de ludibriar suas esperanças e repudia as promessas vazias, alerta o parlamentar. Por isso, a população vai

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Ricardo Motta

em 25 anos, esse cenário pode mudar. Se confirmadas as candidaturas do ex-governador José Serra e da ex-ministra Marina Silva, pelo menos cinco nomes competitivos disputarão o Palácio do Planalto. Essa mudança abrirá a possibilidade de uma campanha mais rica em conteúdo, em substituição à escolha plebiscitária que imperou nos últimos anos”, destaca a reportagem.

Eleito pelo PMN Ingressará, provavelmente, no PP Situação do processo: autorizado para trocar de partido

Raimundo Fernandes Eleito pelo PMN Ingressará, provavelmente, no PP Situação do processo: autorizado para trocar de partido

Vivaldo Costa Ricardo Motta quer diálogo sobre o PP

Betinho Rosado articula nos bastidores

Ricardo Motta e Betinho querem o PP A União exige dos Estados taxas de juros superiores às que o BNDES cobra de conglomerados privados, através da elevação da dívida pública. Uma distorção de prioridades de natureza perversa e prejudicial ao desenvolvimento equilibrado do país” PEDRO SIMON senador pelo PMDB do Rio Grande do Sul

Viagem O deputado federal Felipe Maia (DEM) está na Antártida, onde acompanha uma missão da Marinha do Brasil, na Base do Chile. Brigadeiros e generais das Forças Armadas brasileiras também integram o grupo.

Rigor A Câmara dos Deputados analisa um projeto de lei que torna inelegíveis, por oito anos, os dirigentes partidários que não cumprirem os prazos no envio das prestações de contas dos partidos à Justiça Eleitoral. O período de inelegibilidade começa a ser contado no julgamento das contas como não prestadas. “Embora a proposta possa parecer exagerada, pelo menos à primeira vista, acredito que terá um efeito pedagógico, pois os dirigentes partidários terão maior responsabilidade no cumprimento desta obrigação”, afirmou deputado Rubens Bueno (PPS-PR), autor do projeto.

Indicadores O baixo crescimento em 2012 não impediu que o Brasil alcançasse bons resultados na criação de empregos e na melhoria da renda da população. Mas um sinal amarelo foi aceso em pontos em que o país avançava ano a ano, constatou a Agência Estado. A taxa de analfabetismo parou de cair e teve um pequeno aumento entre 2011 e 2012. A desigualdade entre ricos e pobres pouco diminuiu - e cresceu no Nordeste. Também não houve avanços na formalização do trabalho.

As mudanças partidários dos detentores de mandato no Rio Grande do Norte servem de cenário para uma disputa direta entre o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Motta, e o deputado federal Betinho Rosado. Em jogo: o comando do Partido Progressista. O PP, atualmente, tem no comando Ricardo Motta, que colocou o filho, o vereador de Natal Rafael Motta, como presidente estadual. O plano do presidente da Assembleia era levar todo seu grupo político, incluindo quatro deputados estaduais (Gilson Moura, Vivaldo Costa, Kelps Lima e Raimundo Fernandes) para a ala pepista. O que Motta não contava era com a articulação do deputado federal Betinho Rosado, que deixou o DEM e agora busca assumir o comando do PP. À TRIBUNA DO NORTE, o presidente da Assembleia Legislativa disse que o deputado Betinho o procurou confirmando que deseja ingressar no PP. “Sou amigo pessoal do deputado Betinho Rosado e ficamos de conversar. Política se faz com diálogo. Iremos conversar na próxima semana”, disse Ricardo Motta. Ele evitou traçar qualquer outro cenário, mas confirmou que esta semana terá conversa com o deputado federal Betinho para definirem os rumos do PP.

Sou amigo do deputado Betinho Rosado e ficamos de conversar. Política se faz com diálogo” RICARDO MOTTA presidente da Assembleia

Assessores próximos ao deputado federal, confirmaram que a articulação de Betinho para assumir o comando do PP foi feita com a direção nacional da legenda. O principal argumento usado foi o fato de ter um mandato federal, já que o tempo de televisão dos partidos é definido a partir do número de deputados federais. Se não conseguir o PP, Betinho Rosado poderá optar por um novo partido sem risco de punição por infidelidade partidária, uma vez que a legislação autoriza a troca de legenda por uma sigla criada recentemente. Neste a escolha pode ser o Solidariedade, criado oficialmente na terça-feira, com autorização do Tribunal Superior Eleitoral. A fundação aprovadada por um placar apertado com 4 votos a favor e 3 contra, no TSE. O ministro relator do proces-

so, Henrique Neves, pediu em seu parecer novas diligências para que fossem investigadas possíveis fraudes na coleta de assinaturas. Ao todo, foram consideradas 495.573 apoiamentos sendo que o necessário eram 592 mil. O pedido de uma investigação das assinaturas, o que levaria ao adiamento da conclusão do processo, teve o apoio da ministra Luciana Lóssio e Marco Aurélio Mello. A maioria, no entanto, optou por conceder o registro. Votaram nesse sentido os ministros Dias Toffoli, Laurita Vaz, Otávio Noronha e a presidente da Corte Eleitoral, Cármen Lúcia. De acordo com a Lei Eleitoral, expira no próximo dia 5 de outubro o prazo para criação de partidos. Após a decisão do TSE, o deputado Paulinho da Força, idealizador da legenda, disse que deverá apoiar nas próxima eleições um candidato de oposição ao governo Dilma. Segundo ele, cerca de 30 deputados federais devem embarcar no Solidariedade. Os ministros do TSE também aprovaram a criação do partido PROS (Partido Republicano da Ordem Social).

+

PÁGINA 4

As justificativas para a troca de partido

Eleito pelo PR Ingressará, provavelmente, no PP Situação do processo: aguarda julgamento no TRE

Gilson Moura Eleito pelo PV Ingressará, provavelmente, no PP Situação do processo: aguarda julgamento

Kelps Lima Eleito pelo PR Ingressará, provavelmente, no PP Situação do processo: autorizado para trocar de partido

Ezequiel Ferreira Eleito pelo PTB Ingressará no PMDB Situação do processo: aguarda julgamento no TRE

Fábio Dantas Eleito pelo PHS Ingressou no PC do B Situação do processo: autorizado para trocar de partido

• ENTENDA A LEGISLAÇÃO

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), prestigiando a chamada fidelidade partidária, determinou em 2007 que os partidos e coligações têm direito a preservar a vaga obtida pelo sistema eleitoral proporcional, quando houver pedido de cancelamento de filiação ou de transferência do candidato eleito por um partido para outra legenda. Na Resolução 22.610/2007, o TSE fez constar que o pedido de desfiliação partidária poderia ser considerada como justa causa nas seguintes hipóteses: incorporação ou fusão do partido; criação de novo partido; mudança substancial ou desvio reiterado do programa partidário; e grave discriminação pessoal.


4

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

política

Deputados conseguem autorização « RUMO A 2014 » Dos sete parlamentares estaduais, seis alegam que os partidos não têm interesse em mantê-los filiados e conseguem o reconhecimento de justa causa para trocar de partido sem punição JOÃO GILBERTO

D

os sete deputados estaduais do Rio Grande do Norte que já ganharam ou ainda buscam na Justiça Eleitoral a justa causa para deixarem as legendas pelos quais foram eleitos, seis usaram o argumento. Eles anexaram aos processos documentos em que o presidente do diretório estadual da legenda pelo qual foram eleitos liberam a saída, assegurando que não tem interesse em mantê-los na legenda. A estratégia tem dado certo. Ricardo Motta, Raimundo Fernandes e Fábio Dantas conseguiram a justa causa conferida pelo Tribunal Regional Eleitoral a unanimidade. A “liberação partidária”, documento que integra o processo desses parlamentares, tem sido dada mediante a interferência de outros líderes políticos. No caso do PV, legenda de Gilson Moura, foi o deputado Ricardo Motta que buscou o presidente estadual da legenda, senador Paulo Davim para pedir que liberasse Moura sem punir com infidelidade partidária. O presidente da Câmara dos Deputados, deputado federal Henrique Eduardo Alves, foi quem pediu ao diretório nacional do PTB que assinasse o documento para o deputado estadual Ezequiel Ferreira. O único que não conseguiu a justa causa foi o deputado Kelps Lima. Em clima de racha com o presidente estadual do PR, deputado federal João Maia, o parlamentar foi o primeiro a entrar com o pedido de justa causa no Tribunal Regional Eleitoral e teve o pleito deferido, a unanimidade, pe-

Com a troca de filiações aos partidos, haverá mudanças na composição das bancadas e serão indicados novos líderes

la Corte. Kelps Lima, no processo da Justiça Eleitoral, apontou discriminação dentro do PR, que teria se desviado de seu programa partidário. Ele justificou que sequer foi cogitado para ser o candidato do PR ao cargo de vice-prefeito na chapa encabeçada por Hermano Morais (PMDB), nas Eleições 2012, apesar de alegar ser uma das principais referências em termos de gestão pública do PR. Além disso, Kelps Lima acrescentou também não ter sido consultado a respeito do nome do PR que assumiria a Secretaria de Turismo do Estado.

Prazo termina no próximo sábado A data de 5 de outubro de 2013 é o limite para quem deseja ser candidato ao pleito de 2014 e ainda não se filiou a uma legenda ou quer mudar de partido. O dia se torna emblemático pela exigência de que a filiação deve ser feita, no máximo, até um ano antes da eleição. A legislação exige que para concorrer a cargo eletivo, o eleitor, no pleno gozo dos seus direitos políticos, deve estar registrado no Tribunal Regional

Eleitoral e com a devida filiação partidária dentro deste prazo definido na legislação. A filiação partidária é o ato pelo qual o eleitor aceita, adota o programa e passa a integrar um partido político, por meio do qual ele pode concorrer a um mandato eletivo. Na prática, a filiação partidária é feita exclusivamente junto ao partido, por meio dos seus diretórios, nacional, regional ou municipal. Na atual sistemática, uma

vez aceito pelo partido, o filiado tem seu nome inserido no sistema Filiaweb, disponível no site do Tribunal Superior Eleitoral, em lista interna, que deve ser oficializada, nos prazos próprios, conforme cronograma fixado pela Corregedoria Geral Eleitoral (CGE). Se essa lista não for submetida, no prazo legal, os novos filiados não aparecerão na lista oficial de filiados ao partido, permanecendo como oficial a lista anterior.

Colégio de líderes da AL passa por mudança As mudanças partidárias de sete deputados estaduais do Rio Grande do Norte trarão alterações na composição do colégio de líderes da Assembleia Legislativa. Pelo regimento do Legislativo estadual, tem assento no colegiado as bancadas com, no mínimo, três deputados estaduais. O Partido da República, que contava com três deputados estaduais atualmente (George Soares, Vivaldo Costa e Kelps Lima) perdeu o direito de integrar o grupo, já que dois dos seus parlamentares estão deixando a legenda. Situação inversa viverá o Partido Progressista, que não tinha nenhum representante no Legislativo estadual. Consolidando-se o ingresso de Ricardo Motta, Raimundo Fernandes, Gilson Moura e Vivaldo Costa, o PP não apenas ganha direito a voz e voto no colégio de líderes como, se Kelps Lima assinar também a ficha de filiação, será alçado a condição de partido com a maior bancada na Assembleia. Já o PTB, que tinha apenas um deputado (Ezequiel Ferreira), perderá a representatividade. Situação semelhante a do PV, já que Gilson Moura deixa a legenda e desembarca no PP. Mas, até o próximo sábado, poderá haver novidades.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

política

5

‘Campanha terá vale-tudo nas redes’ Donadon entra « STF »

« RUMO A 2014 » Apesar do conservadorismo de marqueteiros, estrategista considera que troca de acusações será acirrada entre os simpatizantes dos candidatos no próximo ano BRUM

A

s manifestações de junho, a primavera árabe e o Occupy Wall Street são alguns exemplos de como as redes sociais mudaram o processo de participação política. Em eleição, o potencial de crescimento da internet no Brasil é imenso, mas o avanço acontecerá mais lentamente do que seria possível por conta do conservadorismo de marqueteiros. Essa é a avaliação do estrategista de comunicação digital Marcelo Vitorino, que atuou na campanha vitoriosa de Gilberto Kassab (PSD) à Prefeitura de São Paulo, em 2008. Ao falar da importância das redes sociais numa campanha política, o estrategista acredita que o pleito presidencial do ano que vem deverá ser na base do vale-tudo na web: “(A campanha presidencial) deverá ser a mais suja de todos os tempos na internet.”. Por essa razão, Vitorino ressalta que aumenta a importância da internet neste processo. “Nem sempre é a campanha que apela, às vezes o militante acha que está ajudando e apela. Por isso que é necessário treinar o militante e este treinamento começa agora”, conta o especialista, que já está trabalhando para pré-candidatos a governos estaduais e negocia com presidenciáveis. Sobre a avaliação de que há um conservadorismo nos marqueteiros de campanha, o estrategista explica que geralmente este profissional não é um entusiasta da internet. “Os grandes marqueteiros ainda têm dificuldade com os canais digitais”, reitera. Por conta da descrença e do temor dos marqueteiros, cada vez mais poderosos nas grandes campanhas, Vitorino aposta que as maiores inovações devem acontecer em eleições minoritárias. Para o próximo ano, a grande

com recurso para exercer mandato

O

aposta será o trabalho com aplicativos vinculados às redes sociais, o primeiro passo para a criação de discursos segmentados de acordo com cada fatia do eleitorado. “Quando você cria uma página no Facebook e ganha um ‘like’, você não tem acesso aos dados de quem curte. Com essas ferramentas, as campanhas podem captar os dados e o trabalho de inteligência fica muito maior”, conta Vitorino, que já atuou também na área digital nas campanhas de Orestes Quércia, José Serra (2010) e Netinho de Paula (2012). Segundo o estrategista, com os dados em mãos, abre-se um novo mundo para que os partidos explorem seu eleitorado, conheça o perfil e o que interessa ou incomoda o usuário. “É possível saber a tendência de consumo de informação do público, idade, região que mora, do que gosta”, informa.

Presidenta aponta “desinformação” Depois de quase três anos desativada, a presidente Dilma Rousseff voltou a postar em sua conta oficial na rede de microblog Twitter (@dilmabr). E aproveitou a rede social para responder à reportagem da revista inglesa The Economist, que em reportagem de capa desta semana alega que o País perdeu o rumo e questiona a capacidade de Dilma em recuperar a economia brasileira: “Eles (The Economist) estão desinformados. O dólar estabilizou, a inflação está sob controle e somos o único grande país com pleno emprego.” E continuou, na defesa de sua administração: “Somos a 3ª economia que mais cresceu no mundo no 2º trimestre. Quem aposta contra o Brasil, sempre perde.” A presidente também falou

sobre o Mais Médicos: “Respeito muito os médicos brasileiros, mas traremos médicos de onde pudermos. Importante é atender melhor a população. Isso é o + médicos.” A presidente reativou sua conta, abandonada desde dezembro de 2010, em uma conversa pelo microblog com Jeferson Monteiro, o criador do perfil Dilma Bolada, um dos fakes mais famosos da internet. Em seu primeiro Twitter, desde o final da sua campanha eleitoral, Dilma começou com o humor de seu clone: “Bom dia linda maravilhosa, sempre acompanhei vc. Mas não me dê bom dia. Mas me dê bons resultados.” A presidente e Monteiro tuitaram lado a lado no gabinete da Presidência, os dois de cami-

sa vermelha, como mostra uma foto publicada no Instagram do Palácio do Planalto, em uma jogada para apresentar o Portal Brasil, o sistema de perfis do governo na redes sociais que foi lançado na sexta à tarde. “Gente, o novo @portalbrasil vai ser a porta de acesso ao governo do cidadão nas redes sociais”, tuitou. A presidente ainda confirmou que fez um passeio de moto pela capital federal. “Sim & me diverti pra valer. Será que vc tem carteira pra dirigir moto? Se tiver, da próxima vez, podemos atuar no 8º Velozes e Furiosas”, brincou. A conta de Dilma tem mais de 1,9 milhão de seguidores. Ela informou também que a Presidência terá um perfil oficial no Facebook.

deputado Natan Donadon (sem partido-RO), preso na Papuda desde junho, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) que possa deixar a cadeia para exercer o mandato parlamentar. Na petição, Donadon afirma que a prisão em regime fechado impede que a decisão do Legislativo, que manteve seu mandato, seja cumprida. “Se, por um lado, a Constituição autoriza a manutenção do mandato de parlamentar condenado criminalmente e exige que ele frequente um número mínimo de sessões, por outro, o regime de cumprimento da pena deve ser compatível com a deliberação do Legislativo”, afirmam os advogados de Donadon no pedido encaminhado ao STF nesta semana. A defesa alega que, se a Constituição atribui ao Poder Legislativo o poder de decidir se cassa ou não o mandato do parlamentar, por “decorrência lógica” o regime de execução da pena deveria se ajudar à decisão da Câmara. Os advogados contestam o pedido feito pelo deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP)para que fosse anulada a sessão da Câmara em que foi mantido o mandato de Natan Donadon, apesar de condenado a 13 anos, 4 meses e 10 dias de prisão pelos crimes de formação de quadrilha e peculato. O ministro do STF Luís Roberto Barroso, relator do processo, concedeu a liminar, suspendendo a decisão da Câmara de manter o mandato de Donadon. Barroso argumentou que, preso, o deputado seria naturalmente cassado por faltar ao trabalho. A Constituição estabelece que perde o mandato o deputado que “deixar de comparecer, em cada sessão legislativa, à terça parte das sessões ordinárias da Casa a que pertencer, salvo licença ou missão por esta autorizada”. Por isso, Barroso entendeu que a perda do mandato de Donadon seria uma consequência natural. Nessa nova petição, a defesa do parlamentar pede que o STF preserve a opção da Câmara e garanta a efetividade dessa decisão, permitindo que ele cumpra seu mandato. Os advogados de Donadon argumentam que a Câmara decidiu manter seu mandato com base na Constituição. Porém, a aplicação do regime fechado em razão de sua condenação não está prevista na Constituição, mas em lei. Portanto, prevaleceria no caso a decisão da Câmara e a garantia de que pudesse exercer seu mandato. “Não cabe adaptar o poder outorgado constitucionalmente às Casas Legislativas ao regime infraconstitucional de execução penal”, defenderam os advogados na petição. Por esse pedido, Donadon poderia deixar o presídio para participar das sessões e voltaria depois para a cadeia. Nesta semana, o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados aprovou por unanimidade o relatório preliminar do deputado José Carlos Araújo (PSD-BA) referente a um outro processo de perda do mandato do deputado. Desta vez, ele responde por “quebra de decoro parlamentar” após representação do PSB. Por 13 votos favoráveis, os deputados concluíram que Donadon expôs o Parlamento a críticas e feriu a “dignidade” da Casa perante à opinião pública. Em seu texto preliminar, o relator disse que a conduta criminal pela qual o deputado foi condenado é “gravíssima” e incompatível com o decoro parlamentar.


6

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

geral

Previdência inaugura cinco agências no RN « SEGURIDADE SOCIAL » Unidade do município de Nova Cruz será entregue à população pelo ministro no dia 12 de outubro ALBERTO LEANDRO

A

té o final do ano, a Previdência Social inaugura cinco novas agências no Rio Grande do Norte. A primeira delas, em Nova Cruz, será entregue à população no dia 12 de outubro, um sábado. É a data do feriado nacional quando se comemora o Dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida. Depois, na sequência, ocorrerão as inaugurações das unidades de Macaíba, Extremoz, Monte Alegre e Canguaretama. As populações estimadas desses cinco municípios que ganharão novas Agências da Previdência Social (APS), somadas, chegam a 194.082 habitantes. Acrescentando a esse número os moradores de Alexandria e São Miguel – cujas APS serão inauguradas nos dois primeiros meses de 2014 – 230.881 potiguares passarão a ter acesso aos serviços previdenciários em novas unidades instaladas na sede do seu município. Das sete agências que serão inauguradas no Rio Grande do Norte até fevereiro do próximo ano apenas a unidade de Alexandria não faz parte do Plano de Expansão da Rede de Atendimento (PEX) da Previdência Social. Segundo o ministro Garibaldi Alves Filho, a APS que funcionava no município era pequena e não comportava mais a necessidade de atendimento da população. O PEX prevê a entrega de 720 novas agências até o final de 2015. “Estamos avançando cada vez mais na melhoria dos serviços oferecidos à população. Es-

Garibaldi Filho vai ao município de Nova Cruz inaugurar a Agência da Previdência Social

se processo de interiorização com o aumento do número de agências evita que milhares de pessoas precisem viajar para outros municípios em busca de atendimento previdenciário. Isso diminui os gastos com transporte e o tempo de deslocamento. Também aumenta a segurança do segurado e proporciona maior dignidade e melhoria na qualidade de vida”, destacou o ministro Garibaldi Alves Filho. FPM x Previdência – Estudo realizado pelo Departamento do Regime Geral de Previdência Social constatou que, de cada três municípios brasileiros, dois recebem mais recursos originários do pagamento de be-

nefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) do que por meio de transferências do Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Das sete cidades que estão prestes a ganhar agências da Previdência, apenas Extremoz recebe menos dinheiro do INSS que do FPM. Somados, os recursos repassados em 2012, a título de FPM, para Nova Cruz, Macaíba, Extremoz, Monte Alegre, Canguaretama, Alexandria e São Miguel chegaram a R$ 82.645.587,76. No mesmo período, foram pagos R$ 290.532.022,00 em benefícios previdenciários a cidadãos desses municípios. Em Nova Cruz, o governo repassou em

Saúde pública terá fonte de financiamento estável « CONTAS PÚBLICAS » Orçamento impositivo pode contemplar obrigatoriedade para liberação de investimentos previstos nas emendas

A

aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do Orçamento Impositivo (PEC 22A/2000) poderá contemplar duas lutas históricas do Congresso Nacional: a obrigatoriedade de liberação das emendas parlamentares ao Orçamento da União e a definição de uma fonte estável de financiamento para a saúde pública. A Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) deverá abrir sua reunião, na próxima quarta-feira (2), com a votação de relatório do senador Eduardo Braga (PMDB-AM) sobre o substitutivo oferecido pela Câmara à proposta original, de autoria do ex-presidente do Senado Antônio Carlos Magalhães. “A proposta vai definir a regra do Orçamento impositivo e do financiamento da saúde pú-

blica, esta uma prioridade da nação brasileira – assinalou Braga em entrevista à TV Senado, que só deverá divulgar seu parecer na hora da votação”, afirmou Braga. Até o momento, seis emendas foram apresentadas à PEC 22A/2000. Ao tentar antecipar o exame da matéria na CCJ nesta quarta-feira (25), o relator adiantou ter negociado com vários senadores uma forma de incluir – ao lado do Orçamento Impositivo - a vinculação de 15% da Receita Corrente Líquida (RCL) da União até 2018 para financiar ações e serviços públicos de saúde. “Significa dizer que a União será a maior financiadora da saúde pública no país. Nós teremos um ganho da ordem de R$ 50 bilhões (verbas da União para o setor) nos próximos cinco anos”, estimou Braga.

Segundo acrescentou o relator, este reforço orçamentário poderá ser auxiliado pela destinação de 50% das emendas parlamentares individuais e de 25% dos royalties arrecadados com a exploração de petróleo e gás natural para a saúde pública. Mas não serão suficientes, admitiu em seguida, para cobrir o valor correspondente aos 15% da RCL da União. “Eles (emendas e royalties) equivalem a 40%, 50% do montante necessário ano a ano. Portanto, todo ano o governo federal terá que colocar dinheiro novo para alcançar os 15% da RCL”, observou o senador. A complexidade do assunto levou os senadores Aloysio Nunes (PSDB-SP) e Francisco Dornelles (PP-RJ) a rejeitarem sua votação antecipada.

2012, via FPM, R$ 12.964.013,76. Já o INSS pagou, naquele mesmo ano, R$ 70.818.979,00. “Todos os meses a Previdência paga, rigorosamente em dia, mais de 30 milhões de benefícios em todo o país. A liberação desses recursos tem papel fundamental na redistribuição de renda e na diminuição da pobreza. Além disso, ao receberem esse dinheiro, aposentados e pensionistas geralmente fazem suas compras no comércio local, contribuindo para o aquecimento da economia da maioria dos municípios brasileiros”, destacou o ministro Garibaldi Alves Filho.

A proposta vai definir a regra do Orçamento impositivo e do financiamento da saúde pública, uma prioridade da nação brasileira”

Significa dizer que a União será a maior financiadora da saúde pública no país ” EDUARDO BRAGA senador e relator do projeto de orçamento impositivo


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

geral

Gaudêncio Torquato [ gaudenciotorquato@tribunadonorte.com.br ]

Insensatez e desfaçatez

N

ão dá para acreditar, mas essa verdade é bem brasileira. A União ofereceu a um pobre agricultor do Piauí, Nelson Nascimento, 67 anos, R$ 5,39 (isso mesmo) pela indenização de sua propriedade, que corta o traçado da ferrovia Transnordestina, uma das principais obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A quantia, equivalente a menos de um centavo por metro quadrado, é metade do custo de uma passagem para Nascimento tomar um ônibus, no quilombo Contente, e ir ao fórum da cidade, Paulistana, contestar o “rico dinheirinho”. A ferrovia, promessa do governo Lula, começou com o orçamento de R$ 4,5 bilhões, tem obras pela metade e o custo, hoje, seria mais de R$ 8 bilhões. Trata-se de um empreendimento privado, com execução pelo governo federal. A Secretaria de Transportes do Piauí, responsável pelas desapropriações, garante que o preço da indenização segue “as normas à risca”. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que firmou o convênio com a Pasta de Transportes do Piauí, confirma que o cálculo de R$ 5,39 obedeceu “a parâmetros usados em todas as desapropriações”.

A insensatez faz-se presente na vida de outros figurantes da vida institucional. Entorta seus passos em variadas instâncias.” A trombeta da Justiça anuncia o veredicto: o Estado de Direito vence por nocaute o Estado do Bom Senso. E assim, a nau da insensatez vai multiplicando seus hóspedes, a cada porto em que atraca, particularmente naqueles em que as águas do nosso oceanoseapresentemrevoltas,emfunção de choques entre as correntes humanas e os braços do Estado. As ondas acabam arrebentando sobre os diques do Judiciário, que, por sua vez, estribado na interpretação das normas, nem sempre consegue equilibrar a balança da justiça, usando o peso do entendimento de Spinoza, de que “justiça é uma disposição constante da alma a atribuir a cada um o que lhe cabe de acordo com o direito civil”. Pior é ver que a balança dos justiceiros, não raro, pende para um lado, desequilibrando o sistema de freios e contrapesos, engenhosa construção que o Barão de Montesquieu criou para harmonizar os Poderes. Um exemplo? O “palpitômetro” montado para combater o PL 4330/2004, que trata da terceirização de serviços, em debate na Câmara Federal, e que visa a formalizar a situação de 15 milhões de trabalhadores, hoje sob a égide da ultrapassada Súmula 331, do Tribunal Superior do Trabalho. Pois bem, o verbo contra esse projeto legislativo não apenas foi encampado pela Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), como recebeu o endosso de 19 ministros do TST, cuja assinatura em manifesto público escancara a tese de um pré-julgamento. Imagine-se como se comportaria a plêiade de altos juízes ante a eventual aprovação de uma lei pelo Poder a quem, de direito, cabe legislar. Sua decisão seria justa? Não estamos diante de um flagrante de controle prévio de constitucionalidade? Bacon, lá atrás (1561-1626), já ensinava que cabe ao magistrado jus dicere e não jus dare, interpretar leis e não dar ou fazer leis. Analisemos, porém, a hipótese de que o juiz, como cidadão da polis, pode ser qualificado como um ente político, agregando a condição de participar do processo político e opinar sobre os destinos da sociedade. Vamos ao cerne da questão. Não há dúvida sobre a identidade política do juiz, mas haverá de prevalecer em seu sistema decisório o múnus da judicatura, que abriga princípios e valores, a partir da integridade, virtude que os caracteriza. Em seu Espírito das Leis, Montesquieu alertava: “se o poder de julgar estiver unido ao Poder Executivo, o juiz terá a força de um opressor”. Imaginese, agora, uma estrutura de ad-

ministração da Justiça atrelada às pressões de grupos de interesses, de organizações corporativas, de lideranças políticas e deixando-se levar pelas correntes quentes das paixões. O momento nacional sugere que façamos um mergulho nessa hipótese. A insensatez faz-se presente na vida de outros figurantes da vida institucional. Entorta seus passos em variadas instâncias. Vejase o caso do Ministério Público, com sua função essencial à Justiça, constituído por um batalhão de guerreiros em defesa da sociedade, muitos ainda jovens, mas tocados pela chama cívica. Projetos de magnitude, vitais para o desenvolvimento do país, são retardados ou mesmo inviabilizados em função de ações impetradas pelo MP, a partir de irregularidades apontadas na concessão de licenças ambientais. A recorrente indagação é: os processos não estariam contaminados por vieses ideológicos, visões ortodoxas, erros de análise ou mesmo falta de informações? Multiplicam-se queixas contra o IBAMA, o organismo de licenciamento ambiental. Recorde-se o caso da perereca de 2 centímetros, encontrada na Floresta Nacional Mário Xavier, em Seropédica, entre a presidente Dutra e a antiga RioSP, que atrasou em um ano e meio as obras do arco metropolitano 77 km de pistas que ligam Itaboraí ao Porto de Itaguaí. Solução? Um viaduto sobre o lago das pererecas. Há mais de 1.600 processos de licenciamento em curso, o que gera suspeitas sobre as razões da excessiva morosidade. E a que se atribuir o fato de a Petrobras ter gasto, em 2009, US$ 1,18 bilhão na compra de uma refinaria em Pasadena, no Texas (EUA), que custou, em 2005, US$ 42,5 milhões? Má gestão ou “possível compra superfaturada de ações pela Petrobrás”, nos termos do MPF? Da insensatez para a desfaçatez, o salto é menor do que o da perereca fluminense. É só olhar para o Ceará. Ali, o governo do Estado pagou caro artistas contratados para shows. Chegaram a custar até oito vezes mais que os preços pagos noutros Estados. Na inauguração de um hospital, em Sobral, o cachê da cantora Ivete Sangalo foi de R$ 650 mil. Um mês depois, uma chuva derrubou a fachada do estabelecimento. Na abertura de um centro de eventos, o tenor Plácido Domingo embolsou R$ 3,1 milhões. Artistas desse porte devem ganhar isso mesmo. A questão é saber se um Estado carente de serviços básicos pode esbanjar seus parcos recursos. Ora, no Brasil, tudo é possível.

Gaudêncio Torquato, jornalista, professor titular da USP, consultor político e de comunicação Twitter@gaudtorquato

7

Paciente chega ao HWG sem passar por assistência básica « SAÚDE PÚBLICA » Entre os pacientes que vão ao Walfredo Gurgel,

21% são levados pelo Samu e 20% por ambulâncias dos municípios FOTOS: ALEX RÉGIS

D

os pacientes que chegam ao pronto-socorro do Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel (HMWG), apenas 41% passam por algum tipo de regulação. São os 21% transportados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e os 20% por ambulâncias oriundas de outros municípios. A maioria dos pacientes, 59%, segundo relatório apresentado pela coordenação do pronto-socorro, chegam ao hospital conduzidos por meios de transportes próprios e sem nenhum tipo de regulação. A pesquisa mostra que muitos pacientes vêm de municípios e bairros dotados de Postos de Saúdes (PS) e Unidades de Pronto Atendimento (UPA), com é o caso de Natal, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante, Ceará Mirim e Estremoz, que são responsáveis por 60% pela demanda de atendimentos. Em Natal, uma das cidades que apresentam o maior índice, 26% do atendimento, os bairros campões pela procura são: Felipe Camarão, Quintas, Planalto, Alecrim, Cidade da Esperança, Pajuçara. O levantamento, divulgado na última sexta-feira, foi realizado pela coordenação do Pronto-Socorro Clóvis Sarinho (PSCS), e apresenta dados como o que o Hospital Walfredo Gurgel atende pacientes de cerca de 140 municípios de todo o Rio Grande do Norte, incluindo turistas de outras partes do País e do exterior em visita a cidade. O trabalho foi realizado, segundo a coordenadora do Pronto-Socorro, Danyele Mylena, baseado nos dados colhidos de todos os pacientes atendidos pela unidade durante o ano de 2012. Danyele diz que o estudo partiu da necessidade que a equipe sentiu de melhorar o acolhimento dos pacientes e a qualidade no ambiente de trabalho dos profissionais que atuam naquele hospital. Segundo ela, a pesquisa não foi realizada com a pretensão de fazer uma triagem dos pacientes que procuram o pronto-socorro. E, sim para que a unidade de urgência e emergência encontre a melhor de forma de acolhê-los. “Queremos melhorar, cada vez mais nosso atendimento. O levantamento é feito a partir dos dados colhidos no momento de entrada no pronto-socorro e são lançados em uma planilha com os procedimentos realizados em cada paciente”, explica ela. Apesar de o HMWG atender a todas as especialidades e complexidades, outros dados importantes chamam atenção. É o número de atendimentos realizados por especialidades. O levantamento mostra que em 2012 a equipe de Clínica Médica atendeu quase 26.000 pessoas. Outras especiali-

Pacientes do HWG nem sempre passam por um serviço básico antes de chegar ao pronto-socorro

Indicadores Procedência

Atendimento geral baseado na procedência Natal - 26% Parnamirim - 26% São Gonçalo do Amarante - 19% Ceará-Mirim - 9% Extremoz - 6% Macaíba - 4% Touros - 4% João Câmara - 3% São José do Mipibu - 3%

Médica Danyele Mylena coordenadora do pronto-socorro do HWG Natal como principal demanda: bairros

dades como: Clínica Cirúrgica atendeu 23.427 pacientes, Ortopedia 19.205, Oftalmologia 8.523, Otorrinolaringologia 4.961, Pediatria 3.175, e assim por diante.

Especialidades Os dados representam o volume de pessoas que enchem os corredores do Walfredo Gurgel. Diariamente, as maiores médias de atendimento fica por conta de três especialidades. São elas: Clínica Médica com 70 pacientes/dia, Clínica Cirúrgica com 63 e Ortopedia que é responsável por 50 atendimentos diários. Na tentativa de amenizar o volume de pessoas nos corredores, a equipe do SOS Urgência do hospital, se reúne todas as quartas-feiras para debater sobre a demanda de atendimentos, baseados nos levantamentos semanais. “Todos os dados são lançados em uma planilha criada justamente para juntar as informações importantes que iram servir como parâmetro para melhorá o atendimento”, disse Mylena.

Outra forma de atender todos aqueles que procuram atendimento aqui, é a utilização dos leitos de retaguarda, que são leitos disponibilizados por outras unidades de saúde como o Hospital Coronel Pedro Germano (Hospital do Polícia Militar do RN) e o Hospital Universitário Onofre Lopes, para receber, quando necessário, pacientes oriundos do Walfredo Gurgel. A reunião é realizada pelo Núcleo de Acesso a Qualidade Hospitalar (NAQH), com a participação da equipe do ProntoSocorro Clóvis Sarinho, da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap), Ministério da Saúde do Município, além de um apoiador matricial que é representante do Ministério da Saúde (MS), que faz uma visita mensal para acompanhar o debate. O Hospital Monsenhor Walfredo Gurgel é a principal referência de urgência e emergência do RN, além de contar com a maior capacidade de resolutividade clínica e cirúrgica do Estado.

Felipe Camarão -17% Quintas - 11% Planalto - 10% Alecrim - 9% Esperança - 7% Pajuçara - 7% Lagoa Nova - 6% Ponta Negra 6% Mãe Luíza - 6% Bom Pastor - 6% Cidade Alta - 5% Igapó - 5% N. Sra. da Apresentação - 5% Redes de acesso por encaminhamento Meios próprios Samu Outras ambulâncias

59% 21% 20%

Atendimento de janeiro a dezembro de 2012 Clínica médica - 25.963 Clínica cirúrgica - 23.427 Ortopedia - 19.205 Pediatria - 3.175


8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

geral

Prioridade do PDT no RN é ampliar as filiações « RUMO A 2014 » Carlos Eduardo destaca que não é o momento de tomar decisões sobre os rumos do partido para as eleições do próximo ano ADRIANO ABREU

O

Partido Democrático Trabalhista (PDT) reuniu ontem o diretório estadual para discutir as diretrizes do partido. O encontro contou com a presença do presidente do diretório estadual, prefeito de Natal, Carlos Eduardo, além dos presidentes de diretórios municipais, como Kleber Fernandes (Natal) Rútilo Coelho (Mossoró), José Rangel (Caicó) e o deputado estadual Agnelo Alves. Ao compor a mesa de debates, correligionários passaram a destacar Carlos Eduardo como o nome o partido para o Governo do Estado na campanha do próximo ano. Ele agradeceu a lembrança, mas disse não pretender deixar a Prefeitura. Ele afirmou que o momento é de aproximar as lideranças para ampliar as filiações principalmente de jovens. “Ainda não é momento para falarmos sobre a campanha. Só discutiremos as eleições no próximo ano. Estamos reunidos para fortalecer nosso partido, no intuito de trazer a juventude para participar”, disse Carlos Eduardo. Sobre a possibilidade de seu nome ser cotado para o Governo do Estado, Carlos Eduardo foi fir-

Presidente estadual do partido, Carlos Eduardo discursa no encontro do diretório do PDT

me ao dizer que não deixaria a Prefeitura. “Não vou sair da Prefeitura. Quero terminar meu mandato”, afirmou o prefeito. Segundo o presidente do diretório em Natal, Kleber Fernandes, o encontro serve para aproximar os partidários e buscar mais filiações para fortalecer o partido. “A intenção é aumentar o número de filiações para continuar o legado deixado por Leonel Brizola, fundador do partido, e fortalecer o projeto de lei do senador Cristovam Buarque

(PDT/DF), em defesa da federalização da educação”, disse Kleber. O deputado Agnelo Alves também não quis se pronunciar sobre a campanha do próximo ano no Estado, mas falou sobre a necessidade de o partido aumentar o número de representantes no âmbito nacional. “Este encontro é para aproximar as lideranças do partido no Estado. É muito cedo para falar na campanha do próximo ano, mas precisamos de nomes que possam mudar o rumo políti-

co nacional”, disse o deputado. Vereadores do PDT de várias cidades do Estado estiveram presentes ao evento e falaram sobre a importância do encontro para que o partido comece a pensar nos nomes para 2014. O vereador de São Gonçalo do Amarante, Nonato Queiroz, diz que “o momento é propício para pensarmos nos nomes para o pleito do ano que vem. 2014 se aproxima e não podemos perder a oportunidade de iniciarmos esta conversa”, disse ele.

« ESPIONAGEM »

« SUCESSÃO »

“Dilma teve coragem de criticar a ONU”, afirma Lula

Ministro é tratado como candidato

O

O

ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva voltou a criticar a espionagem dos Estados Unidos à presidente Dilma e usou o incidente até mesmo para defender a eleição do ministro da Saúde Alexandre Padilha ao governo de São Paulo em 2014. Durante lançamento da candidatura do exprefeito de Osasco Emídio de Souza, Lula disse que todos tinham de se orgulhar de Dilma pelo discurso dela na Organização das Nações Unidas (ONU) e emendou: “Precisamos eleger o Padilha para enfrentar essa situação. Se, sozinha, Dilma teve coragem de falar na ONU, se tiver por detrás o Padilha fica mais fácil”. Lula afirmou ainda que o Brasil não precisa mais pedir licença para tomar qualquer decisão ou mesmo negociar com outros países não aliados aos americanos. “Desde quando nós precisamos pedir licença para tomar decisão, para conversar, negociar? O mundo tem de entender que acabou o momento histórico que nesse país predominava o complexo de vira-latas”. O expresidente criticou ainda as cobranças internacionais aos programas de aquisição de alimentos de pequenos agricultores pelo governo federal, insinuando que a ação possa ser encarada como subsídio agrícola.

ministro da Saúde, Alexandre Padilha, foi chamado como “próximo” e “futuro” governador do Estado de São Paulo por vários filiados e lideranças petistas no evento de lançamento da candidatura de Emídio de Souza à presidência do PT paulista, em São Paulo. “Não tem nada mais importante do que construir a candidatura de Padilha ao governo de São Paulo”, disse o atual presidente do PT paulista, Edinho Silva. Já Emídio foi além e assumiu que já comanda a pré-campanha de Padilha ao governo, cargo que normalmente cabe aos presidentes do partido no Estado. “Fui tirado da cama às 7 da manhã e disse: esse cara está afim de trabalhar”, afirmou Emídio, ao explicar que foi chamado para um evento do ministro. Já o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, pregou, como outros, “a derrota aos tucanos” no Estado de São Paulo, numa referência ao fato de o PSDB estar quase 20 anos no governo paulista. Participa ainda do evento o expresidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, que ainda deve fazer seu pronunciamento. Durante o encontro, foi pedida ainda uma salva de palmas aos petistas condenados no mensalão Delúbio Soares, José Dirceu, José Genoino e João Paulo Cunha.


geral

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

9

Brasil gera 1,4 milhão de empregos « CONJUNTURA » Crescimento lento da economia no ano passado não impediu a criação de novos postos de trabalho, indica pesquisa do IBGE. Renda cresceu e desigualdade entre ricos e pobres ficou menor VINICIUS NEDER Agência Estado

R

io (AE) - Apesar do pífio crescimento econômico de 0,9%, o mercado de trabalho gerou 1,4 milhão de postos de trabalho em 2012, entre formais e informais, e a taxa de desemprego recuou para 6,1%, ante os 6,7% de 2011, revelou pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), o processo de crescimento da renda continuou, mas, dessa vez, o avanço foi menos concentrado entre os mais pobres e o contínuo processo de queda na desigualdade desacelerou. O Índice Gini, que mede a concentração de renda da população (quanto mais perto de 1, maior a concentração), ficou em 0,498 em 2012, ante 0,501 em 2011, quando considerado o rendimento do trabalho. A queda de 0,003 ponto porcentual ficou abaixo do 0,017 de recuo no acumulado de 2010 e 2011 e foi igual à ocorrida em 2009, quando a economia brasileira sofreu retração de 0,3%, na esteira de crise internacional de 2008. Segundo o IBGE, a desaceleração na queda da desigualdade está associada aos ritmos de aumento de renda nas duas pontas da pirâmide social. “Diferentemente dos anos anteriores, em que caiu porque aumentou muito a renda nas classes mais baixas, dessa vez houve alta no rendimento do topo da pirâmide”, diz Maria Lucia Vieira, gerente da Coordenação de Trabalho e Rendimento do IBGE. Na média nacional, o rendimento real mensal do trabalho (das pessoas de 15 anos ou mais

de idade) foi estimado em R$ 1.507,00 em 2012, alta de 5,8% em relação a 2011. Mas a desigualdade ainda é gritante: o rendimento médio real dos 10% mais pobres ficou em R$ 215,00, alta de 6,4%, enquanto para os 1% mais ricos foi de R$ 18.889,00, avanço de 10,8%. Em 2011, a renda real do trabalho dos 1% mais ricos era 84 vezes superior à dos 10% mais pobres; em 2012, essa relação passou para 87 vezes, segundo o IBGE. Também houve crescimento real nos outros dois tipos de rendimento pesquisados pelo IBGE, o rendimento real de todas as fontes de renda (não só o trabalho) e o rendimento real domiciliar. No primeiro caso, a média nacional ficou em R$ 1 437,00, alta de 5,6% em relação a 2011. Já o rendimento médio mensal real dos domicílios particulares permanentes com rendimento foi de R$ 2.721,00, avanço de 6,5%. Os três rendimentos cresceram em todas as regiões. Levando em conta apenas os empregados com carteira assinada, sem contar os trabalhadores domésticos, a renda média de 2012 foi de R$ 1.403,00, ganho real de 4,6% em relação a 2011. As empregadas e demais trabalhadores domésticos com carteira assinada foram a categoria de trabalhadores com maior evolução de renda na passagem de 2011 para 2012. Apesar de baixo, o rendimento médio mensal real ficou em R$ 811,00 ano passado, 10,8% acima de 2011. Em seguida, vêm os empregados domésticos sem carteira, com rendimento mensal de R$ 491,00, 8,4% a mais. Também tiveram ganhos os militares e estatutários (0,9%) e os empregados sem carteira assinada (5,7%).

Uso de internet e da telefonia celular aumenta no Brasil Rio (AE) - Em 2012, pela primeira vez, mais da metade dos domicílios brasileiros tinha apenas telefone celular como meio de comunicação, constatou a Pnad. O levantamento mostra que no ano passado 51,4% dos lares tinha somente o telefone móvel, ante 49,7% em 2011, um crescimento de 30,482 milhões para 32,284 milhões (expansão de 5,9%). As casas com ambos os aparelhos apresentaram número praticamente estável, tendo ido de 36,7% para 36,9% do total (de 22,481 milhões para 23,186 milhões, aumento de 3,1% no número absoluto) Reduziram-se as residências apenas com telefone fixo (de 3,5% para 3%%): passaram de 2,123 milhões para 1,857 milhões, menos 14,32%. "O número de domicílios com algum tipo de telefone seguiu a

tendência dos últimos anos e, de 2011 para 2012, apresentou crescimento de 4,1%, ou seja, 2,2 milhões de novos domicílios. Após este avanço, a pesquisa mostrou que 91,2% dos domicílios pesquisados possuíam algum tipo de serviço de telefonia. O destaque foi a Região Norte", diz o relatório. O IBGE também revelou que 83 milhões de pessoas com 10 anos ou mais declararam ter acessado a internet no País nos três meses anteriores à pesquisa, em 2012. Em 2011, tinham sido 77,7 milhões. "Todas as regiões registraram avanços no porcentual de internautas de 2011 para 2012, o maior deles foi observado no Sudeste (4,2 pontos porcentuais), que concentrou quase metade das pessoas que acessaram a rede nesse período", informa a PNAD.


10

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Cláudio Humberto [ ch@claudiohumberto.com.br - www.claudiohumberto.com.br]

Empresas contestam licitação Mais uma licitação milionária da Caixa Econômica Federal dá confusão e provoca questionamento na Justiça: a concorrência para escolher três empresas de promoção de eventos, que dividirão uma verba de R$ 150 milhões por ano. O contrato é de 5 anos. Duas das vencedoras, as minúsculas Fermento e Flap, apresentaram portfólio de clientes que não seria “real”, segundo contestou a B Ferraz, tradicional no setor.

geral

Poluição atmosférica é a maior em 800 mil anos « MEIO AMBIENTE » Concentração de dióxido de carbono aumentou 40% desde era pré-industrial, alerta estudo do painel climático

DIVULGAÇÃO

ANDREI NETTO Agência Estado

E

Eles têm que saber perder” Eduardo Campos, presidenciável do PSB, e as criticas dos irmãos Cid e Ciro Gomes

Muito estranho

Humm...

A Fermento nem sequer tem página na internet. A outra, Flap, também sem site operacional, funciona numa salinha na 112 Norte, em Brasília.

Empresas estranharam decisões da presidente da comissão de licitação da Caixa, Sônia Mariquito, funcionária prestes a se aposentar.

Repeteco

Medidas cabíveis

A terceira empresa vencedora, Latin, que já presta serviços à Caixa, disponibiliza em seu site uma lista com dezenas de clientes.

A Caixa informou que adotará “todas as medidas cabíveis”, caso se comprove alguma irregularidade no decorrer da licitação.

De oligarquias O presidenciável Eduardo Campos (PSB) criticou, há dias, o longo domínio político da família Sarney no Maranhão, mas esqueceu que du-

rante 18 anos, nos últimos 50 anos, o Estado de Pernambuco foi governado por ele ou pelo avô, o saudoso Miguel Arraes.

Não se vá

Última chance

O PMDB corre contra o tempo para tentar reverter a decisão de 15 deputados de abandonar o partido, levando fundo partidário e tempo de TV. A saída de cinco deputados já é dada como inevitável.

Marina Silva apela a todos os santos para tirar do papel o seu partido Rede. Tem entregado a ministros do TSE um CD com as assinaturas, em ordem alfabética, para mostrar que não há duplicidade nos nomes.

Truculência Como no caso do jato da FAB do ministro Celso Amorim (Defesa), o regime do cocaleiro Evo Morales submeteu a cães farejadores Luis Vásquez Villa-

mor, advogado do senador Molina, refugiado no Brasil. E o prendeu por 8h no aeroporto, impedindo-o de embarcar para o Brasil.

Sangue no olho O ministro Joaquim Barbosa pegou de surpresa membros do Conselho Nacional de Justiça, em sua mais recente reunião, ao colocar em pauta só processos cabeludos, levando à punição de oito magistrados.

Marcou bobeira O presidente do Senado, Renan Calheiros, precisa explicar por que não suspendeu antes o pagamento de supersalários a 456 marajás. Se estava dispos-

to, como demonstrou, a adotar tão prontamente a decisão do TCU, ordenando o fim da farra, deveria ter tomado a iniciativa antes.

Metralhadora O DEM atira para todos os lados, a fim de filiar quadros de olho em 2014. O partido convidou o senador Alvaro Dias (PSDB) e seu irmão, Osmar Dias (PDT), que atuam em campos opostos no Paraná.

Dona Encrenca Mulher do governador paraibano Ricardo Coutinho (PSB), Pâmela Bório chamou de “covardes, aristocratas retrógrados, re-

presentantes do clientelismo”, no Twitter, os deputados que tiveram a ousadia de votar contra seu título de cidadã paraibana.

Henrique Alves avalia disputar o governo do RN Durante jantar recente com políticos conterrâneos, o presidente da Câmara, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB), tentou “tomar o pulso” dos possíveis candidatos ao governo do Rio Grande do Norte. Ouviu seu nome, é claro. Pressionado pelo primo, ministro Garibaldi Alves (Previdência), Henrique considera sair candidato a governador, mas para isso quer costurar aliança com PT e partidos da oposição.

Concorrentes O vice-governador Robinson Faria (PSD) e a exgovernadora Wilma de Faria (PSB) também são prováveis candidatos ao governo potiguar.

Volta por cima Com o fracasso do governo de Rosalba Ciarlini, o presidente do DEM, José Agripino, sonha costurar um chapão com o PMDB-RN para 2014.

stocolmo (AE) - Provocada em especial pela queima de combustíveis fósseis, a concentração de dióxido de carbono (CO2) na atmosfera da Terra hoje é a maior em 800 mil anos e sua taxa média de crescimento é a mais alta em 22 mil anos. Os dados (piores do que todos os estimados até então) foram divulgados pelo Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), grupo de experts das Nações Unidas, e revelam a gravidade da intervenção do Homem, o fator mais importante do aquecimento global. Reunidos em Estocolmo, na Suécia, para discutir com delegados governamentais uma síntese de 31 páginas do diagnóstico sobre o do estado do planeta, cientistas foram enfáticos em reiterar: “O aquecimento do sistema climático é inequívoco e, desde os anos 1950, muitas das mudanças observadas não têm precedentes ao longo de décadas a milênios”. Uma constatação semelhante já havia sido feita em 2007, mas ainda é contestada por “negacionistas” - políticos e uma minoria entre cientistas que não acreditam no aquecimento da Terra. Conforme o relatório, a concentração de CO2 na atmosfera aumentou 40% desde a era préindustrial em razão das emissões oriundas da queima de combustíveis fósseis. Deste total, 30% foram absorvidos no período pelos oceanos, que por essa razão se tornaram mais ácidos e menos capazes de regular o clima. “As concentrações de dióxido de carbono, de metano (CH4) e óxido nitroso (N2O) cresceram desde 1750 em razão da atividade humana”, sentencia o relatório, sem deixar espaço para dúvidas - o grau de certeza sobre a ação do Homem é de 95%. “Em 2011 as concentrações destes gases de efeito estufa excederam os níveis pré-industriais em cerca de 40%, 150% e 20%, respectivamente”, completa o texto, lançando a advertência mais forte dos cientistas: “Concentrações de CO2, de CH4 e N2O agora excedem substancialmente as maiores concentrações registradas em núcleos de gelo durante os últimos 800 mil anos”, diz o

Medições indicam que Ártico perdeu mais de 450 mil metros quadrados de gelo em três décadas

texto. “As maiores taxas de crescimento nas concentrações atmosféricas ao longo do século passado eram, com muito elevado grau de certeza, sem precedentes nos últimos 22 mil anos.” As constatações são coerentes com as feitas pelo IPCC em seu último relatório similar, divulgado em Paris em 2007, mas são mais graves. Baseado em dados coletados até 2005, imaginavase que a concentração de CO2 era recorde em 650 mil anos, e os núcleos de gelo só permitiam afirmar com certeza que o crescimento da concentração era recorde “em muitos milhares de anos”. A emissão de gases que causam aquecimento global na atmosfera, responsabilidade do Homem, tem como efeito direto o aquecimento médio do planeta. Entre 1951 e 2010, “gases de efeito estufa certamente contribuíram para aquecer a temperatura entre 0,5°C e 1,3°C”. No Hemisfério Norte, os 30 anos entre 1982 e 2011 foram o período mais quente em 1,4 mil anos. Mantida a tendência, no melhor dos cenários a temperatura vai se elevar 1,5°C. O mais provável é que, mesmo tomadas medidas para reduzir as emissões de dióxido de carbono, a média suba mais de 2°C, o que teria efeitos devastadores para os ecossistemas e para a humanidade. O impacto será analisado pelo IPCC em abril.

Crosta de gelo do oceano Ártico está encolhendo Estocolmo (AE) - Grande parte dos dados que permitem os cientistas afirmar como era o clima há 800 mil anos vem das camadas de gelo do Ártico e da Antártida. Mas, a julgar pelas próprias perspectivas do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC), esse estoque de informações está cada vez mais ameaçado. Estatísticas publicadas ontem indicam que o derretimento nas regiões polares nunca foi tão acentuado. “A média global de decrescimento da extensão do gelo no Oceano Ártico no período 19792012 foi muito provavelmente entre 3,5% e 4,1% por década, ou entre 450 mil e 510 mil quilômetros quadrados”, diz o IPCC, referindose a uma área equivalente ao tamanho da Espanha, pouco inferior ao tamanho de Minas Gerais. Nos verões, a perda chega a entre 9,4% e 13,6% por década, ou entre 730 mil e 1,07 milhão de quilômetros quadrados - maior que o Egito, ou um pouco menor que o Pará. Nas geleiras da Antártida, a taxa ficou entre 1,2% e 1,8% por década, ou entre 130 mil e 200 mil quilômetros quadrados. Nas geleiras do planeta, um total de 275 bilhões de toneladas de gelo “muito provavelmente”

derreteram por ano entre 1993 e 2009. “Nas últimas duas décadas, a Groenlândia e as banquisas de gelo da Antártida vêm perdendo massa, geleiras continuam a derreter em todo o mundo, o gelo do oceano Ártico e a cobertura de neve na primavera do Hemisfério Norte continuaram a decrescer em extensão”, adverte o IPCC. Tamanho impacto é causado pelo aumento da temperatura da Terra, que se verifica com clareza nas regiões polares. “Há grande confiança de que as temperaturas do permafrost (solo que permanece sempre congelado) aumentaram na maioria das regiões, desde o início de 1980”, reitera o IPCC. “O aquecimento observado foi de até 3°C em partes do norte do Alasca (do início de 1980 a meados da década de 2000) e de até 2°C em partes do norte da Rússia Europeia (1971-2010).” É na medição do impacto para as populações da região, aliás, um dos pontos no qual o IPCC precisa avançar, segundo explicou ao Estado Thomas Stocker, um dos dois coordenadores do relatório. “Sempre foi um objetivo ser relevante para pequenas comunidades locais, mas este ainda é um desafio”, reconhece.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

geral

11

»ENTREVISTA » IVO LESBAUPIN SOCIÓLOGO

LÉO PINHEIRO

Democracia limitada do Brasil não garante soberania popular « REFORMAS » Professor faz uma análise do

momento político e do que pode mudar no Brasil após as gigantescas manifestações de rua de junho

A

dital (IHU) - “Os movimentos sociais organizados avaliaram que o tema mais forte que saiu das mobilizações de junho e julho foi a Reforma Política. Como o Congresso não quis o plebiscito nem a assembleia constituinte exclusiva, movimentos sociais e outras entidades da sociedade civil se reuniram no início de agosto e se puseram de acordo para levar para as ruas um plebiscito popular, nos moldes daqueles que já ocorreram sobre a dívida externa, sobre a ALCA, sobre a Vale”, esclarece o sociólogo. “Não há contradição entre as duas propostas de Reforma Política, a da iniciativa popular e a do plebiscito popular, porque ambas têm como objetivo uma reforma radical do sistema político, na direção da criação de condições para uma verdadeira democracia”, avalia Ivo Lesbaupin, em entrevista concedida à IHU On-Line. Apesar de a Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma do Sistema Político insistir no debate acerca da reforma há mais de dez anos, foi somente a partir das manifestações de junho que “sentiu-se necessidade de organizar um consenso em torno de uma proposta comum”, contextualiza o sociólogo. Na entrevista a seguir, Lesbaupin explica as duas propostas de Reforma Política, e enfatiza que a “iniciativa popular pretende começar a influenciar desde já o Congresso, para tentar fazer valer as mudanças já para a próxima eleição, ou, se não for votada até outubro, para servir de pressão sobre os parlamentares”. Enquanto isso, frisa, a proposta de um plebiscito popular “considera que uma reforma com o alcance pretendido só poderia ser realizada através de uma assembleia constituinte exclusiva, não por este Congresso”. Ivo Lesbaupin é autor e organizador de diversos livros, entre os quais Igreja: comunidade e massa (São Paulo: Paulinas, 1996); e O desmonte da nação: balanço do governo FHC (Petrópolis: Vozes, 1999). Confira a entrevista:

Nos últimos dias foi lançada em Brasília a “Campanha de Projeto de Lei de Iniciativa Popular pela Reforma Política” pela “Coalizão Democrática pela Reforma Política e Eleições Limpas”. Qual é a origem dessa iniciativa e o que propõe? Por que é preciso uma Reforma Política? No sistema político atual, executivo e legislativo podem se entender, aprovar projetos, implementar políticas sem levar em conta o que os movimentos sociais pensam ou o que a maioria dos cidadãos reivindicam. Há cerca de dez anos constituiu-se uma articulação de movimentos sociais e entidades da sociedade civil, que passou a se chamar “Plataforma dos Movimentos Sociais pela Reforma do Sistema Político”. O ponto de partida desta articulação era a constatação de que nossa democracia é seriamente limitada, porque não consegue garantir o essencial, que

Um dos itens fundamentais é o fim do financiamento empresarial privado para campanhas eleitorais e partidos”

A eleição de parlamentares será feita em dois turnos: os eleitores votarão primeiramente num partido e, no segundo turno, no candidato daquele partido"

Não há contradição entre as duas propostas, a da iniciativa popular e a do plebiscito popular, porque ambas têm como objetivo uma reforma radical do sistema político”

é a soberania popular. Em outras palavras, há elementos formais da democracia, como eleições regulares, imprensa livre, direito à liberdade de opinião, mas o poder não está nas mãos dos cidadãos e cidadãs, o poder é apropriado pelos representantes eleitos (parlamentares e governos), com muito pouca possibilidade de interferência da maioria da sociedade além do voto. Mesmo depois da introdução dos conselhos setoriais e das conferências de políticas públicas, há muita participação, mas, sem poder de decisão, o governo faz o que bem entende com as indicações que são aprovadas nestas conferências. A Plataforma concluiu que, para efetivar a soberania popular, seria preciso muito mais do que uma simples reforma eleitoral, seria preciso reformar o sistema político. Em cinco eixos: a democracia direta, a democracia representativa, a democracia participativa, a democratização dos meios de comunicação, a democratização do poder judiciário. Depois de alguns anos pressionando o Parlamento para realizar esta reforma, a Plataforma decidiu dar um passo além: em 2011 elaborou um projeto de lei de iniciativa popular que englobava dois daqueles temas, a democracia direta e a representativa, e passou a fazer campanha de assinaturas. Em 2013, o Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral - MCCE, juntamente com a OAB, elaborou outro projeto de lei de iniciativa popular, centrado na democracia representativa. Por outro lado, há uma iniciativa de várias organizações populares sugerindo um “Plebiscito Popular” sobre a Reforma Política. Quem está articulando, como começou, o que propõe e quais serão os próximos passos? A partir das mobilizações de junho e das manifestações dos movimentos sociais organizados em julho e com o destaque que a reforma política assumiu, sentiu-se necessidade de organizar um consenso em torno de uma proposta comum. A partir de sugestão da CNBB, reuniram-se várias articulações e entidades: a Plataforma, a Frente Parlamentar pela Reforma Política, o MCCE, a OAB, o MST, a CUT, a Federação Nacional dos Jornalistas - FENAJ, a UNE, a Contag, o Conselho Nacional de Igrejas Cristãos - CONIC, a Associação dos Magistrados do Brasil, a Cáritas e a Comissão Brasileira de Justiça e Paz - CBJP. Formou-se a “Coalizão Democrática pela Reforma Política e Eleições Limpas” e construiu-se um projeto de lei de iniciativa popular de consenso, tratando de dois eixos: a democracia direta e a democracia representativa. Um dos itens fundamentais é o fim do financiamento empresarial privado para campanhas eleitorais e partidos. Muitos consideram este um dos principais fatores da corrupção existente no país. Bancos, empreiteiras, empresas em geral, entram com muitos recursos para financiar as

DIVULGAÇÃO

ì QUEM Ivo Lesbaupin, professor DA UFRJ, graduado em Filosofia pela Faculdade Dom Bosco de Filosofia e doutor em Sociologia pela Université de Toulouse-Le-Mirail, da França

campanhas dos candidatos. O resultado é que boa parte das ações dos governos e dos parlamentares é feita não para atender aos interesses de seus eleitores, mas os de seus financiadores. Isto é muito fácil de verificar: se levantamos os principais financiadores das eleições de 2010 e examinamos certas políticas e a maioria das obras públicas desenvolvidas pelos governos, vemos que estas grandes empreiteiras e o setor do capital financeiro são os grandes beneficiários. Para dar apenas dois exemplos, a Odebrecht doou um milhão para a campanha presidencial. No decorrer de apenas um ano, recebeu 24 milhões para a realização de obras públicas; a empresa Carioca Engenharia doou 600 mil, e teve obras orçadas em 176 milhões. E os lucros dos bancos aumentam a cada ano (mesmo considerando o período em que houve ligeira queda nos juros), conforme informa regularmente a imprensa.

E o financiamento público? O projeto propõe o financiamento público, de um lado, e a possibilidade de financiamento individual, com um teto de 700 reais por pessoa (em torno de um salário-mínimo), cercado de exigências. O financiamento por parte de pessoa jurídica (empresas) fica terminantemente proibido. Além de reduzir radicalmente o peso do poder econômico nas eleições, a proposta reduzirá também o montante atualmente gasto nas campanhas que, além de ser exorbitante, só dá chances a candidatos ricos (ou apoiados por ricos). Outro elemento importante do projeto de lei é a regulamentação do uso de instrumentos de democracia direta. Estes instrumentos estão na Constituição de 1988, mas a possibilidade de seu uso é bastante restritiva. Agora a proposta estabelece que determinados temas tenham necessariamente de ser decididos pela população: por exemplo, a criação ou desmembramento de estados; a possibilidade de privatização de serviços públicos, de empresas estatais, ou de bens públicos; a alienação, pela União Federal, de jazidas, em lavra ou não, de minerais e dos potenciais de energia hidráulica. Isto quer dizer que, nestas matérias, nem o executivo nem o legislativo podem decidir, só o povo, diretamente (plebiscito). A eleição de parlamentares será feita em dois turnos: os eleitores votarão primeiramente num partido e, no segundo turno, no candidato daquele partido. Em outras palavras, primeiro se escolhe o programa e, em seguida, o candidato que o eleitor considera melhor para levar à frente aquele programa. O que resultou das grandes manifestações de rua? Os movimentos sociais organizados avaliaram que o tema mais forte que saiu das mobilizações de junho e julho foi a Reforma Política. Como o Congresso não quis o plebiscito nem a assembleia constituinte exclusiva

– propostas inicialmente pelo governo –, movimentos sociais e outras entidades da sociedade civil se reuniram no início de agosto e se puseram de acordo para levar para as ruas um plebiscito popular, nos moldes daqueles que já ocorreram sobre a dívida externa, sobre a ALCA, sobre a Vale. A pergunta única seria se a pessoa concorda com a convocação de uma assembleia constituinte exclusiva para fazer a reforma do sistema político. O plebiscito seria feito daqui a um ano, precedido de amplo debate nas bases sobre o que deve ser reformado, quais as mudanças mais importantes etc. São dezenas de movimentos e entidades da sociedade civil que aprovaram esta proposta: movimento negro, MST, UNE, MAB, pastorais sociais da Igreja Católica, da rede evangélica Fale, ao lado de CUT, Marcha Mundial de Mulheres, Levante Popular da Juventude, entre outras organizações e movimentos. Não há contradição entre as duas iniciativas? Diria que não há contradição entre as duas propostas, a da iniciativa popular e a do plebiscito popular, porque ambas têm como objetivo uma reforma radical do sistema político, na direção da criação de condições para uma verdadeira democracia. A iniciativa popular pretende começar a influenciar desde já o Congresso, para tentar fazer valer as mudanças já para a próxima eleição, ou, se não for votada até outubro, para servir de pressão sobre os parlamentares. A do plebiscito popular considera que uma reforma com o alcance pretendido só poderia ser realizada através de uma assembleia constituinte exclusiva, não por este Congresso. De qualquer modo, para realizar o plebiscito popular, será necessário realizar um processo amplo de debates nas bases dos movimentos sociais, das pastorais sociais, das entidades da sociedade civil – o que certamente será útil para todos.


12

quadrantes

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

JOSÉ ARNO GALVÃO [ ADVOGADO ]

Do sertão para o litoral (2)

Q

uando se fala nas comidas do sertão, a gente lembra logo de três coisas: o queijo do sertão, o queijo de coalho e a carne de sol. E aí, ao falar de queijo de coalho, não penso nesse troço branquecento que encontramos hoje nas padarias, escorrendo o soro que não teve tempo de soltar antes e que mais parece, ao ser mastigado, com esses produtos dietéticos que são oferecidos a quem tem medo de engordar. Minha lembrança vai para os queijos amarelos, com a casca tão dura que só com uma serra se conseguia cortar e que se comia assado, ficando guardado na despensa até que as pessoas quisessem deles se servir. E que tinham um sabor delicioso,

longe, longe deses produtos pasteurizados de hoje. Lembro do pedaço farto que meu Pai mandava assar para si, exemplo seguido por todos nós, exceção de algumas de minhas irmãs quando o queijo era feito com leite de cabra, que apresentava um cheiro forte característico. O queijo do sertão, também conhecido por queijo de manteiga, tinha na sua cor amarelo vivo uma das carcterísticas principais. A outra sendo o seu sabor marcante decorrente da adição de manteiga no processo de fabricação, do que resultava um produto macio, a exsudar a gordura. Desconfio que nosso queijo do sertão tenha alguma influência do queijo de leite de ove-

lha amanteigado da Serra da Estrela, em Portugal, cuja característica é exatamente o núcleo amanteigado em seu interior, responsável pelo seu sabor, ao lado da erva que serve de alimento aos animais do lugar e que somente existe naquela região. Nenhuma semelhança, salvo o nome, com os produtos hoje colocados à venda sob tal denominação, pálidas cópias daqueles outros, até na cor, pois os de hoje apresentam uma coloração menos marcante. Sem falar que o teor de manteiga nem chega perto do que antes era oferecido, influindo diretamente no sabor do queijo. Não esquecer a existência de um subproduto, a própria man-

teiga do sertão, tão procurada e tão utilizada na culinária nordestina, não só acompanhando pratos como a macaxeira, como servindo de tempero para a carne assada ou, ainda, adicionada ao feijão verde. A carne de sol é um outro capítulo. Fruto da necessidade de desidratar a carne para aumentar sua durabilidade, possibilitando ao viajante alimentação durante os longos percursos a serem cumpridos na época colonial, quando as distâncias a serem cobertas geralmente eram desertas de habitantes, terminou ficando como um produto típico do sertão nordestino, já que também permitia o armazenamento da carne durante algum tempo.

Com o tempo, a divulgação que lhe foi dada pelos emigrantes, tornou-se conhecida em todo o país, sendo sua qualidade assegurada pelo longo processo a ser seguido para sua obtenção, já que a desidratação era obtida por meios naturais, particularmente o vento e o sol. Mas surgiu o fator que levou à sua quase descaracterização, pois, o aumento da demanda, fez com que se buscassem alternativas. E a principal alternativa utilizada passou a ser a salga, o uso do sal como forma de induzir à desidratação. Daí resultou não somente a perda de uma das suas características principais, responsável pelo seu sabor e textura, como pela descoberta de que o clima seco do sertão nenhuma influência tem na obtenção de tal resultado. E a carne de sol, também chamada de carne seca, hoje é obtida em praticamente todo

MARCELO NAVARRO [ DES. FEDERAL ]

NELSON PATRIOTA [ ESCRITOR ]

Perigos da viagem na prosa de César Aira

Nome de Prédio

A

nunciei no artigo anterior que gostaria de falar sobre o assunto do título. Por que os nomes dos edifícios aqui no Brasil, sejam residenciais ou comerciais, são quase sempre em língua estrangeira, especialmente inglês ou francês? Italiano e espanhol também aparecem, mas residualmente. Outras línguas, por exceção. O inglês — dirão — é a língua do comércio, do business. É para vender. O que explica que até as liquidações, agora, não se chamam mais liquidação, queima, promoção. Tudo é sale. Ah, é? E o francês? Bom, é uma lingua de charme... Sei. Eu não sou xenófobo, ao contrário. Muito menos do ponto de vista linguístico. E considero um equívoco — com todo o respeito aos que pensam o contrário — projetos de lei que buscam proibir ou mesmo restringir o uso de palavras estrangeiras. A língua mais falada do mundo, o inglês, cresceu tanto justamente por absorver, e não por recusar, as palavras estrangeiras que vieram pedir agasalho em seus imensos braços. Mas acho que a limitação às palavras estrangeiras nas denominações de empresas e lojas, principalmente nomes de fantasia, e em nomes de prédios deveriam decorrer do bom senso. Faz sentido pôr um nome que a grande maioria não consegue pronunciar? Ou consegue, mas de forma inteiramente equivocada e que nada tem com a língua original? Pior: faz sentido um nome que nem a construtora, a incorporadora ou seja lá quem lançou o prédio conseguiu escrever? Há dezenas, centenas de edifícios com nome errado! Isso é uma maluquice. O nome do prédio faz parte do endereço das pessoas que nele moram ou trabalham. É esquisito você ter de dar como seu um endereço onde há um nome sem pé nem cabeça, e que você não sabe o que significa, nem como realmente se escreve, e menos ainda como se pronuncia... Isso para não falar dos problemas decorrentes dessa mania nacional pelos nomes importados. Cartas e encomendas que não chegam ao destino, desencontros, oportunidades perdidas — inclusive de negócios, gasto de tempo e dinheiro, etc. Já em outros países não costuma ser assim. Com poucas exceções, que servem para confirmar a regra, nos Estados Unidos e na Inglaterra, os nomes dos prédios costumam ser em inglês; na França, em francês, e assim por diante. Nós temos uma língua belíssima, com denominações bonitas, poéticas, atraentes... e a desprezamos. Eu por acaso moro em Recife num edifício que teria um nome lindo se fosse todo em português. Mas resolveram misturar um título de nobreza em inglês com a palavra nativa, e de quebra, esqueceram o possessivo. A mistura é esquisita e equivocada. Para quê, isso? Em Natal, moro num prédio que tem o nome em latim. É belo, uma das denominações de Nossa Senhora. Mas nada prático. Quando tenho de dar o meu endereço verbalmente ou por telefone, se não soletrar sai sempre errado. Por que temos de fazer tudo sempre pelo jeito mais difícil? Há empresários que adoram pôr o nome de seus empreendimentos em língua estrangeira, pouco importando se está certo ou errado, só para ter o prazer de ser analfabetos em mais de uma língua. Ou talvez poder fazer como aquele sujeito bronco que adorava dizerse dono de uma empresa de “ôinbus”, e quando alguém o corrigia — “é ônibus!” —, ele morria de felicidade, retrucando: “ocê sabe dizê mas num tem nenhum, e eu digo errado mas pissuo mais de trinta!...” Assim, parabéns às empresas e construtoras que lançam seus edifícios e condomínios com nomes em português. Espero estar vivo para ver o dia em que a população se eduque e isso se torne regra. Não por proibição legal. Mas por se pensar e se dizer: pus o nome em português porque é bonito, porque é mais prático, e porque, se eu puser em inglês ou francês, ninguém sabe o que é, ninguém sabe escrever, ninguém sabe pronunciar — e não vende!

o Estado, bastando apenas dispor da quantidade de sal necessária. Mas, convem não esquecer um outro produto que, como a carne seca, hoje pode ser obtido em qualquer ponto do Estado, a linguiça do sertão. Mas o produto de hoje tem apenas uma pálida semelhança com o que antigamente nós apreciávamos cozinhado junto com o feijão, muita vez desmanchando-se dentro da panela, ou nos deliciava quando, acompanhando a macaxeira, a batata doce ou o inhame, compunha a mesa da janta. Pena que, na pressa imposta pelo rítmo de produção, os pedaços de que se compõe sejam cada vez maiores, impedindo que se dissolvam e se misturem com os outros ingredientes. Ainda lembro quanto era deliciosa a mistura da batata doce com o leite de coco, a que adicionava a linguiça frita cuidadosamente desfeita. De lamber os beiços.

T

CLÁUDIO EMERENCIANO [ PROFESSOR DA UFRN]

Quando surge a primavera

A

percepção de tudo o que nos cerca, das besumiu o alcance do humanismo cristão, ecumênilezas intermináveis do mundo e da vida, é, co, em forma e conteúdo ainda atuais. É a convertambém, uma questão do estado de espírigência de culturas e religiões monoteístas (crença to. Todos os homens, quaisquer que sejam as cirem um só Deus, origem e fim de todas as coisas): cunstâncias que os envolvam, de alegria ou tris“Ligados aos nossos irmãos por fim comum que teza, de arrebatamento ou amargura, de espese situa fora de nós, só então respiramos. A exrança ou desalento, de ternura ou soliperiência mostra que amar não é olhar um dão, de surpresa ou decepção, de cerpara o outro, mas olhar juntos na mesteza ou dúvida, de solidariedade ou ma direção”. Esse foi o sentido do “Enindiferença, não podem abdicar contro de Assis” (Itália, 1986), quannem erradicar sua visão pessoal, do líderes de todas as religiões mooriginal e intransferível, do sentido noteístas pediram a Deus paz e asda vida. Essa consciência lança cacensão espiritual da humanidade. da um em caminhos diversos e heEis o amor efetivo, participativo e testerogêneos de como viver e desfrutar temunhal. A postura franciscana do da vida. Esse humanismo não exclui “amar que ser amado”. Apesar das ada fé; considera-a via de comunicação versidades, angústias, ansiedades, frusprogressiva e sem fim entre o homem William trações e desalentos que oprimem a hue Deus. É um humanismo integral, Shakespeare manidade em todos os cantos e lugares, universal, em que o homem, a natudescreve os a imitação do Cristo, testemunhada pereza e o universo são manifestações momentos de lo “pobrezinho” (Polverello) de Assis, do amor infinito de Deus. O cristia- êxtase e amor, puro renova a fé de milhões, descortinandonismo testifica o apóstolo Pedro: Jee místico, entre lhes a Luz. sus é “o Filho do Deus vivo”. Eis o funRomeu e Julieta, Estudiosos da vida de Jesus (teólodamento da proclamação de Paulo de irmanando-se aos gos, arqueólogos e historiadores) conTarso (o apóstolo Paulo): “não sou eu cânticos de cluíram que as bodas de Canaã, as bemquem vive, mas o Cristo que vive em rouxinóis e cotovias aventuranças, a multiplicação de peixes mim”. Um escritor judeu, de naturae se juntando à e pães, a ressurreição de Lázaro, a Pailidade polonesa, Sholem Asch, exau- placidez de campos, xão, a Ressurreição e o Pentecostes ocorriu os dados históricos referentes à jardins e riachos, reram na primavera. Em tudo na vida há Terra Santa nos tempos do Cristo e exposta pelas um sentido. Na primavera a natureza de Saulo de Tarso. Segundo Monteiclaridades do dia se transforma. Os pássaros voltam a canro Lobato, tradutor de “O Nazareno” que nasce: é o tar, inebriando tudo e todos. Os rios, e “O Apóstolo”, originalmente no desabrolhar quando cheios pela abundância de chuidioma iídiche, esses livros, juntaincontido, súbito, vas no inverno, ondulam-se por ventos mente com “Maria, a Mãe de Deus”, irreprimível e generosos, que mantêm a temperatura inspiraram e motivaram teólogos, arenvolvente da amena e agradável. As flores desabroqueólogos e historiadores a partir da primavera. Esse é o cham. Contagiam o ambiente com a vadécada de 1940. “O Nazareno” cre- sentido: renascer e riedade estonteante dos seus aromas e denciou o autor à indicação ao No- ascender sem fim... cores. As fruteiras rebentam seus frutos. bel da literatura. Sholen Asch comDesvendar o Há no ar explosão de vida, lirismo, sospartilhou o exílio em Nova Iorque, fuenigma da Criação. sego e ternura. Shelley captou esse amálgindo do nazismo, com André Mau- Da mesma maneira gama entre a natureza e a condição hurois, Stefan Zweig e Saint-Exupéry. como São Francisco mana em sua percepção romântica da Neste início de século e milênio, de Assis o fez com vida: “O ruído das breves chuvas primamarcado inesperadamente por viohumildade e veris sobre a grama cintilante, as flores lência, insegurança e incertezas glosimplicidade. As que a água e o vento dispersaram, a tubais, o humanismo cristão restaura, duas características do teu canto excede”. André Maurois, renova, revigora e reascende o peso e imutáveis da vida. em admirável e aliciante romance, “As a dimensão do amor nas relações huTão esquecidas rosas de setembro”, desvenda mistemanas. João Paulo II, quando assispelos homens riosa sensibilidade e irrefreáveis sentitiu inesperadas e esfuziantes manifesmentos suscitados pela primavera em tações na Cúria Romana pela imploseus personagens. William Shakespeasão do mundo comunista, premonitoriamente adre descreve os momentos de êxtase e amor, puro e vertiu que o “capitalismo global”, sem fronteiras e místico, entre Romeu e Julieta, irmanando-se aos sem limites humanos, éticos e morais, deflagraria cânticos de rouxinóis e cotovias e se juntando à plaum surto sem precedentes de materialismo concidez de campos, jardins e riachos, exposta pelas sumista. Iria disseminar, planetariamente, uma claridades do dia que nasce: é o desabrolhar incontracultura alicerçada em egoísmos, vaidades e contido, súbito, irreprimível e envolvente da prierosão da solidariedade. Infelizmente, esses anmavera. Esse é o sentido: renascer e ascender sem tagonismos se ampliam. Há também uma escalafim... Desvendar o enigma da Criação. Da mesma da de mediocridade, insensatez, cinismo e hipomaneira como São Francisco de Assis o fez com crisia. O mundo está sem estadistas. Antoine de humildade e simplicidade. As duas características Saint-Exupéry, em “Terra dos Homens” (1939), reimutáveis da vida. Tão esquecidas pelos homens.

oda prosa de ficção finda por esbarrar nos limites da liberdade que um escritor se permite. No caso do argentino César Aira, esses limites parecem nunca estar definitivamente estabelecidos. Ao menos no que concerne às duas novelas que integram o livro “Como me tornei freira” (Rocco, 2013). O livro integra a coleção “Outra Língua”, dirigida pelo escritor Joca Reiners Terron, que já publicou outro romance extraordinário, “Deixa comigo”, do uruguaio Mario Levrero, e anuncia para breve o lançamento de outro argentino, Fabian Casas, entre outros hispanoamericanos. No primeiro caso, um protagonista (às vezes, a protagonista) chega ao extremo de narrar a própria morte, estabelecendo um recorde difícil de superar em termos de ousadia e liberdade literária. A segunda narrativa, “A costureira e o vento” se dá até mais liberdades, embora gire em torno de um tema aparentemente conservador, se nos ativermos apenas ao título. Mas é exatamente o contrário do que sugere. De fato, se um personagem pode ser assumido com naturalidade por uma costureira, falar do personagem vento foge a qualquer parâmetro convencional. E há de se reconhecer que a entrada do vento “Ventarrón” (que outro nome poderia ter um vento fanfarrão, valentão, bufão?) é simplesmente teatral. E mais, com consequências imprevisíveis e decisivas para a trama. Mas não se negligencie a primeira narrativa, pautada, a cada capítulo, por alterações tão radicais que parecem desfigurar seu curso. Mas isso só passaria à cabeça de um leitor apressado, pois Aira, se nem sempre dá o que seu leitor pode supor desejável, lhe dá, em troca, as surpresas em série de uma trama que vale como um arremedo de rodopio. A “Entre as duas história contada pela garo- novelas é tinha de seis anos de idade é recomendável, simplesmente arrebatado- portanto, ficar com ra. Fica claro para o leitor lo- ambas, a fim de go nos primeiros capítulos não desperdiçar as que algo está para acontecer sutilezas além dos incidentes banais oferecidas pela que a minúscula protagonis- prosa de César ta parece atrair a cada pas- Aira, um argentino so. A começar pela sua re- contemporâneo cusa intransigente a tomar que se dá ao luxo sorvete de morango. de escrever num O desenrolar da história, café de Paris sobre porém, findará por dar razão a duplamente à protagonista. Pelo menos longínqua nesse item. Porque as coisas Patagônia” que se sucedem nos capítulos seguintes deixam sempre alguma ponta de inquietação no leitor, já que comportam sinais preocupantes e crescentes. Entre as duas novelas é recomendável, portanto, ficar com ambas, a fim de não desperdiçar as sutilezas oferecidas pela prosa de César Aira, um argentino contemporâneo que se dá ao luxo de escrever num café de Paris sobre a duplamente longínqua Patagônia, que o autor, realista, agora, descreve nestes termos: “os confins do mundo... Sim, de acordo”, e emenda um enigmático comentário: “mas os confins do mundo continuam sendo o mundo”. E é para esse cenário impensável que ele arrasta uma troupe numerosa de atores, dentre os quais se encontram a onipresente costureira, o vento Ventarrón, o marido da costureira, seu vizinho, um monstro inconcebível, uma noiva em estado de pânico, todos se abeirando de um desfecho duplo: uma tragédia anunciada e, no outro extremo, o destino de uma personagem a ser decidido “profissionalmente” numa mão de baralho. Uma das chaves dessa novela é uma citação feita por Aira logo no seu início: “Uma pessoa viaja, vai até o outro lado do mundo [a Patagônia, por exemplo] mas deixa sua vida guardada em casa, pronta para ser recuperada na volta. Porém, quando está longe, essa pessoa se pergunta se por acaso não terá trazido sua vida junto, sem querer, e em casa não resta nada. A dúvida basta para criar um medo atroz, insuportável, sobretudo porque é um medo do nada, uma melancolia”. “A costureira e o vento” não deixa de ser um teste dessa hipótese do despatriamento melancólico.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

geral

ONU repensa Objetivos do Milênio « CIDADANIA » Considerado ambicioso, plano aprovado em 2000 previa redução de 50% da pobreza e da propagação do HIV em 15 anos. Balanço das metas é ambíguo MAGNUS NASCIMENTO

HEIMO FISCHER Deutsche Welle

B

erlim - Na Assembleia Geral das Nações Unidas, não há dúvidas sobre o que entra em primeiro plano: são temas como a guerra na Síria ou o conflito nuclear com o Irã que dominam as conversas entre os representantes dos 193 países-membros. Ao mesmo tempo, entre os delegados em Nova York, ocorre outro debate, também voltado para o futuro. Trata-se de um balanço e da continuação dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, que as Nações Unidas se impuseram no ano 2000 e com os quais pretendiam proporcionar aos países pobres um significativo impulso de desenvolvimento até o final de 2015. Na época, os Estados concordaram, entre outros pontos, em reduzir pela metade o número de pobres; em garantir a educação básica para todos; em reduzir em dois terços a mortalidade entre crianças menores de 5 anos e em diminuir pela metade o número de pessoas sem acesso a água potável. Isso deveria ser financiado principalmente com a ajuda ao desenvolvimento. Quanto ao sucesso dos Objetivos do Milênio, David Malone, subsecretário-geral da ONU, faz um balanço ambíguo. Em entrevista à DW, ele disse que vai ser duro alcançar todas as metas até 2015, mas afirma que algumas foram implementadas com sucesso, como a luta contra a miséria. De acordo com ele, o número de pessoas que vivem abaixo do limite estabelecido de 1,25 dólar por dia caiu, como o esperado, pela metade. No entanto, organizações de ajuda humanitária relativizam a mensagem de sucesso. A razão para o êxito seria na verdade o boom econômico na Ásia, opina Wolfgang Jamann, presidente da Ação Agrária Alemã. “Na África Subsaariana, a situação ainda parece muito dramática. Ali o abismo entre pobres e ricos continua a aumentar”, disse Jamann à emissora alemã WDR. Um total de 900 milhões de pessoas ainda passa fome – um sétimo da população mundial. Malone também vê sinais positivos na luta contra a Aids. Até 2015, a ONU pretendia erradicar a propagação da doença, invertendo a tendência de contágio. Embora um número bem menor pessoas contraia hoje o vírus HIV, é questionável se as Nações Unidas vão alcançar essa meta.

Nações Unidas admitem que não há como cumprir metas traçadas em 2000, mas elogiam esforços para combater a miséria

Horst Köhler: novas metas com abordagem mais abrangente

Quanto ao tema da educação, a ONU também se vê no caminho certo. No entanto, Malone reduz as expectativas. Segundo ele, embora a maioria das crianças frequente atualmente a escola, essa possibilidade ainda é negada a 60 milhões delas. Malone deixa claro que não é suficiente apenas facilitar o acesso à escola primária. No futuro, o foco deverá se voltar, da mesma forma, para a qualidade do ensino. Assim, ele aborda um problema premente. Estudos na África Subsaariana apontaram, por exemplo, que em muitos países da região a metade dos alunos do sexto ano não domina a aritmética básica.

Água potável A ONU informa que uma das principais metas parciais foi

atingida já no ano passado: mais de 6 bilhões de pessoas, quase 90% da população mundial, têm agora acesso a água potável de boa qualidade, ou seja, 2 bilhões a mais que em 1990. Esse resultado também se deve mais ao desenvolvimento econômico da Ásia do que ao trabalho de cooperação economia. Como as cidades do continente estão mais modernas e limpas, as condições higiênicas melhoram sem ajuda externa. Para Malone, está na hora de repensar o princípio clássico do pagamento de contribuição. “Essa ajuda é sensata, mas não é decisiva”, afirma. Segundo ele, o fator decisivo seria muito mais o fato de que um consenso prevalecesse entre os países afetados, que os levasse a se engajar pelos objetivos do milênio. Essa visão se

impõe cada vez mais no mundo. Uma opinião também compartilhada pelo ex-presidente alemão Horst Köhler. “Mas ela [ajuda] tem de se libertar de velhos padrões”, disse em entrevista à DW. Köhler é coautor de um relatório de especialistas que deve ajudar a reformular os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio para o período após 2015. Na quarta-feira passada, a Assembleia Geral da ONU concordou em iniciar as conversações sobre o assunto a partir de setembro do ano que vem. Futuramente, a nova agenda não deverá mais se basear somente em indicadores sociais como pobreza, epidemias ou educação, diz Köhler, e sim seguir uma abordagem mais abrangente. Para Köhler, devem ser consideradas questões em torno de um melhor sistema financeiro e comercial como também de um regime climático que combata o aquecimento global. Além disso, empresas e líderes empresariais devem ser incluídos nesse processo. O ex-presidente alemão alerta para que não se subestime a importância da seguridade social em todo o mundo. Até 2030, outros 400 milhões de jovens passarão a exigir emprego e salário. Com um olhar preocupado em direção ao Norte da África, Köhler afirma: “Se não lhes for dado nenhuma perspectiva, eles vão se rebelar.”

Na África Subsaariana, a situação ainda parece muito dramática. Ali o abismo entre pobres e ricos continua a aumentar” WOLFGANG JAMANN Presidente Ação Agrária Alemã

NÚMEROS

900 milhões é o número de pessoas que ainda passam fome, segundo estimativa das Nações Unidas

13

« PORTUGAL »

Eleição nos municípios acirra luta nacional

L

isboa (AE) - Os 308 municípios e as 1.048 freguesias portuguesas têm eleições municipais este domingo, mas se alguém chegasse a Portugal durante os últimos dias ia achar que o que está em jogo é o lugar do primeiro-ministro. Nas televisões portuguesas, praticamente não apareceu nenhum candidato a prefeito e todo o noticiário político está concentrado nos líderes dos principais partidos falando sobre a situação econômica, com balanços positivos e negativos da atuação do governo. O motivo está relacionado com uma interpretação restritiva que a Comissão Nacional de Eleições - o equivalente português do Tribunal Superior Eleitoral - faz da legislação eleitoral. Segundo orientação da CNE, para garantir igualdade de condições na disputa, todas as empresas que têm concessões públicas de rádio e televisão devem dar tempo igual para todos os candidatos, mesmo os de partidos com praticamente nenhum peso eleitoral. Apenas em Lisboa são nove candidatos e no Porto, oito. Para evitar multas, as televisões e rádios simplesmente deixaram de dar informações sobre as propostas para as principais prefeituras - chegam ao ponto de os candidatos saírem do palanque quando a televisão vai começar a gravar os discursos. A restrição imposta pela CNE também atingiu a Internet. No dia de reflexão, sábado, os candidatos estão proibidos de postarem nas suas páginas do Facebook ou de colocarem mensagens no Twitter. Como resultado, os cerca de 8,5 milhões de eleitores portugueses ficaram sabendo pouco a respeito das propostas para as municipalidades. A previsão unânime é que isso pode conduzir a um aumento da abstenção. Segundo o analista político António Costa Pinto, “existe uma contradição entre o que se espera das eleições e o que vai acontecer. Os estudos de opinião revelam que os portugueses pensam que a sociedade vai punir o governo, mas pode haver uma decepção, porque as pessoas votam nos candidatos locais”. Os dois principais partidos, o Socialista - de centro-esquerda - e o Social Democrata, de centro-direita, estabeleceram objetivos de forma a poderem reivindicar a vitória na noite de domingo, depois de contados os votos. Para o PSD, do primeiroministro Pedro Passos Coelho, vitória é ter mais prefeituras do que o principal partido da oposição, o que permitiria o controlar a poderosa Associação Nacional de Municípios.


14

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

geral


TELEFONES ÚTEIS

DÓLAR COMERCIAL

EURO TURISMO

Receita: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

Compra: R$ 2,2570 Venda: R$ 2,2590

Compra: R$ 3,0470 Venda: R$ 3,1830

DÓLAR TURISMO

LIBRA ESTERLINA

Compra: R$ 2,2170 Venda: R$ 2,3630

Compra: R$ 3,6406 Venda: R$ 3,6442

NA TN ONLINE

O PRESIDENTE DA FIERN, AMARO SALES, FALA SOBRE A POLÍTICA DE INCENTIVOS À INDÚSTRIA. PÁGINA 3

Hotsite da Tribuna mostra a interiorização da indústria, as oportunidades de negócios e empregos. tribunadonorte.com.br/costurandoodesenvolvimento

economia Editora: Renata Moura [ renatamoura@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo, 29 de setembro de 2013

RN não consegue compensar perdas « EMPREGO » Atração de indústrias de pequeno e médio portes predomina no Estado e não consegue reverter baque gerado por demissões nos últimos anos, em fábricas que fecharam ou reduziram atividade ROBERTO LEANDRO

ANDRIELLE MENDES

ALPARGATAS

Repórter

O

s incentivos fiscais concedidos pelo governo do estado não tem sido capazes de atrair grandes indústrias nem de compensar as perdas que o estado vem registrando nos últimos três anos. Análise da Federação das Indústrias do RN realizada a partir de um levantamento da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, e feita a pedido da Tribuna do Norte, mostrou que apenas uma das 20 indústrias que abriram no Rio Grande do Norte entre 2011 e 2013 e contam com algum incentivo do governo, é de grande porte, ou seja, projeta empregar mais de 499 pessoas no estado. Das 20 indústrias instaladas nos últimos três anos, 12 (60% do total) são de pequeno porte. O número de empregos projetado pelas 20 indústrias (2.254) chega a ser quase duas vezes menor que o total de postos de trabalho fechados pela indústria de transformação e indústria extrativa mineral entre 2011 e 2013 e quase três vezes menor que o total de postos fechados entre 2010, quando a geração de emprego formal pela indústria de transformação atingiu o auge no estado, e 2013 no RN. Só em 2012, o RN assistiu a desativação de unidades de dois grandes grupos: a Alpargatas, que chegou a empregar mais de mil pessoas durante o auge da atividade, e a Coteminas, que reduziu o nível de ati-

Fábrica da Coteminas: Indústria do ramo têxtil foi uma das que demitiram no Estado. Parte da unidade dará lugar a imóveis

vidade no estado, desativando a produção de fio e tecelagem que empregava cerca de 500 pessoas na unidade de São Gonçalo do Amarante. O espaço deve dar lugar a um complexo imobiliário do grupo. Em 2013, foi a vez da Iracema, usina de beneficiamento de castanhas de São Paulo do Potengi, fechar as portas e demitir mais de 450 pessoas de uma só vez. Outras grandes indústrias também demitiram mais nos últimos três anos. O grupo Guararapes, maior confecção da América Latina, por exemplo, dispensou cerca de oito mil pessoas entre 2010 e 2013, no estado.

Risco O número de postos de trabalho fechados pela indústria no RN poderá aumentar. A Ambev, maior cervejaria da América Latina, anunciou que poderá deixar o RN, caso não seja contemplada com novos incentivos fiscais. A situação, segundo Sandra Cavalcanti, gerente da unidade de Economia e Estatística da Fiern, pode ficar ainda pior. “O Rio Grande do Norte não tem um mercado expressivo nem condição de conceder maiores incentivos fiscais. E é isso o que as grandes empresas buscam”. A indefinição com relação ao

futuro do Proadi, principal política de apoio à indústria no estado, e sobre a concessão de incentivos fiscais em todo o país, segundo ela, contribui para o quadro. O projeto que reformula o programa e o torna mais atrativo, permitindo que os incentivos sejam renovados por mais tempo, está pronto há 1 ano e seis meses. O governo, que deixou de fora a mudança mais aguardada pelos empresários – a ampliação do percentual de incentivo - ainda não informou, com exatidão, quando o enviará para a Assembleia Legislativa, que votará o projeto e poderá trans-

formá-lo em lei. “Atrair uma grande empresa não é barato. A grande empresa vem atrás dos benefícios”, reconhece Sílvio Torquato, secretário adjunto da secretaria de Desenvolvimento Econômico do estado e vice-presidente da Fiern. A questão, segundo Sandra Cavalcanti, da Fiern, é justamente essa. “O RN nem está atraindo grandes indústrias nem conseguindo trazer indústrias que absorvam mão de obra qualificada”.

+

PAGINA 3 Paraíba supera o RN em atração de investimentos

A Alpargatas, que ainda mantém 700 empregos no Rio Grande do Norte, e confirmou no ano passado que, em busca de ganhos de produção e eficiência logística, iniciou um processo de redução da produção em Natal, vai ampliar a sua produção na Paraíba e criar mais três mil novos postos de trabalho até o final de 2015 no estado vizinho. O governador Ricardo Coutinho, o presidente da empresa Márcio Utsch, e o prefeito de Campina Grande, Romero Rodrigues, assinaram protocolo de intenções em janeiro de 2013, um mês depois da empresa anunciar o fechamento de uma de suas fábricas no RN. O grupo, que possui, segundo informações divulgadas em seu site oficial, 13 unidades de produção no Brasil, sendo cinco fábricas e oito satélites, e operações internacionais próprias sediadas em Buenos Aires, Nova York, Madri, Paris, Londres e Bolonha, não informou por qual razão está reduzindo o nível de atividade no RN, mas segundo o governo do estado, os incentivos fiscais concedidos à empresa já expiraram e não podem mais ser renovados.


2

economia

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Negócios &Finanças

E agora, José?

LUIZ ANTÔNIO FELIPE [ laf@tribunadonorte.com.br]

LUCIANO RAMOS

Sonegação x arrecadação De um lado um levantamento mostra que os brasileiros já sonegaram R$ 300 bilhões em 2013. Essa quantia, devida em tributos, supera a riqueza produzida pela maioria dos estados, calcula o Sinprofaz, o sindicato dos auditores fiscais que controla o Sonegômetro”. Do outro lado, a arrecadação bate recordes seguidos e já supera R$ 1,4 trilhão, diz o “Impostômetro” da Associação Comercial de São Paulo. Entre um e outro estão os desafios do Estado em aplicar melhor os recursos arrecadados e cobrar com mais rigor de quem deve os tributos. Também é uma clara demonstração que as desonerações fiscais poderiam ser ampliadas, sem prejuízo nenhum para os cofres públicos. Uma questão de eficiência, de fazer mais com menos.

CIRCULAÇÃO O TRT-RN vai pagar precatórios do Ipern, Assembléia e Fundac aumentando a circulação de dinheiro no Estado. Nos primeiros dias de outubro, quando as Varas do Trabalho de Natal voltarem a funcionar, R$ 3,6 milhões de dívidas trabalhistas serão quitadas. O dinheiro será utilizado para pagar todas as prioridades deferidas em precatórios, até o valor limite de 60 salários mínimos por pessoa (R$ 40.680,00).

Competência

Negócios

O presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico do Ceará, Alexandre Pereira garante que últimos sete anos, o Governo do Ceará atraiu, implantou e inaugurou uma nova fábrica a cada 15 dias. Todas beneficiadas pelo sistema de incentivos fiscais. Diz ainda que a média será mantida até o final do mandato do atual governador Cid Gomes. Em Pernambuco também não é diferente, só o Rio Grande do Norte não atrai investidores.

Está confirmada a vinda da diretoria da APAS (Associação Paulista de Supermercados) a Natal, para a “I Feira Potiguar da Indústria”, idealizada pela Fiern, com o apoio da Cosern e do Sebrae, que coordenará a Rodada de Negócios. A feira acontecerá de 11 a 13 de dezembro, no Centro de Convenções. A empresa credenciada para comercialização é a Verbo Eventos (feirafiern@verboeventos.com.br).

Procurador-Geral do Ministério Público de Contas do RN; Mestre em Direito do Estado

E

u já corri de vento em popa. Mas agora com que roupa? Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou? Com que roupa que eu vou pro samba que você me convidou? Eu hoje estou pulando como sapo Pra ver se escapo desta praga de urubu. Já estou coberto de farrapo. Eu vou acabar ficando nu (Com que roupa?, Noel Rosa) Nossa cidade e nosso estado não vivem tempos exatamente prósperos, como de resto tem sido nos últimos anos, com dificuldades financeiras, deficiências na prestação de serviços públicos, necessidade de empréstimos salvadores para o Rio Grande do Norte e a capital, entre outros percalços orçamentário-financeiros. Em tempos como tais, seja para a economia em nossas casas ou para o Erário, normalmente a pior alternativa é realizar uma festa, sobretudo sem que se saiba o exato retorno que ela proporcionará ou a quais propósitos ela servirá. Em condições normais de temperatura e pressão (CNTP), festa é um gasto supérfluo, cuja faculdade de fazer ou não diz respeito ao anfitrião, bem como qual

los Eduardo na próxima quarta-feira, ao meio dia no Versailles Tirol, no almoço da CDL Natal. Os empresários lojistas vão conhecer os detalhes da programação que inclui um concurso de iluminação decorativa.

Reforma tributária Não é só o ICMS que está sendo discutido dentro da reforma tributária. O governo prepara uma proposta de reforma do Imposto sobre Serviços (ISS), cobrado pelos municípios, para aumentar a arrecadação. Entre as principais alterações constam Acaba amanhã (30), o prazo para parcelamentos de débito no Programa de Recuperação Fiscal Refis 2013. Os contribuintes com dívidas contraídas até o dia 31 de dezembro de 2012 referentes ao IPVA, ICMS, ou mesmo o Imposto sobre a Transmissão Causa Mortis e Doação poderão requerer o parcelamento. Os proprietários de imóvel rural também só terão amanhã, para entregar a Declaração do ITR 2013.

1

mudanças na forma de cobrança sobre operações com cartões de crédito, planos de saúde e leasing, além de uma ampliação no número de serviços que são alcançados pelo tributo. O governo espera fechar a porta à guerra fiscal entre os municípios.

O sistema Sest Senat, do setor de transportes, está completando 20 anos de atuação. Contabiliza no período mais de 100 milhões de ações no setor, promovendo mais qualidade de vida e melhores oportunidades no mercado de trabalho aos profissionais do setor de transporte. Os números do Sest Senat impressionam. Juntas, as quase 150 unidades, presentes em todos os estados do país, por exemplo, atenderam cerca de 66 milhões de cidadãos.

2

A oferta de vagas publicadas aumenta 24% no segundo trimestre do ano, em relação ao trimestre anterior, mas caiu 8% quando comparado com o mesmo período do ano passado. Os dados são da consultoria de recrutamento Robert Walters, que calcula o volume de oportunidades de trabalho publicadas em sites de emprego e veículos de comunicação nacionais. O aumento em relação ao início de 2013 foi puxado por cidades fora do eixo Rio-SP.

3

SERVIÇO O mercado potiguar da construção civil ganhou uma nova empresa. Foi inaugurada a Cinco. S Instalações Prediais, dirigida pelo engenheiro Dehuel Ferreira Lima. A empresa é voltada exclusivamente para instalações elétricas, hidráulicos e de gás. O foco é prestar serviço especializado às grandes construtoras.

CRIATIVIDADE Abertas as inscrições do Plugcitários No Ar – Edição Natal, que será realizado no dia 5 próximo, no hotel Imirá Plaza. O Plugcitários no Ar é uma oportunidade para debater assuntos sobre o mercado de publicidade, de mostrar os desafios que os profissionais enfrentam no seu dia-a-dia, além de trazer novidades do setor de uma maneira mais prática.

JANTARES Os Festins e Guia do Festival Gastronômico da Pipa podem ser adquiridos na Banca Cidade do Sol, em Natal, na avenida Afonso Pena, em Petrópolis. Os Festins são jantares particulares de pompa ou exclusivos banquetes, nos dias 5 e 10 de outubro. Reservas também no (84) 3235-1950 - 3235- 1958.

PACOTE A agência de viagens Arituba lança pacote “Amsterdã e Cidades Imperiais” para janeiro de 2014. São passeios pelas cidades de Amsterdã, Frankfurt, Erfurt, Berlim, Dresden, Praga, Bratislava, Viena e Budapeste, em 12 dias de viagem, com saída no dia 8 de janeiro, incluindo um cruzeiro pelo Rio Reno.

Em condições normais de temperatura e pressão, festa é um gasto supérfluo, cuja faculdade de fazer ou não diz respeito ao anfitrião”. principalmente para quem vem de dois decretos de calamidade na saúde pública no RN (2012) e em Natal (2013), mais uma insistente seca estacionada no Nordeste há anos, temos que indagar se ainda haverá o que comemorar depois que ela tenha acabado. Seremos Barcelona – exemplo de prosperidade pós evento mundial – ou Grécia – ilustração de endividamento e crise econômica após gastos desmedidos – em agosto de 2014? Se inevitável a festa, como aparentemente o é, em face de a FIFA impor como encargo inerente a sediar jogos de Copa do Mundo de Futebol – mas sempre fica latente a pergunta: Por que os patrocinadores mundiais da FIFA não bancam a festa que ela exi-

ge? – ao menos devemos buscar mecanismos para amenizar mais este impacto sobre as já combalidas finanças estatais, inclusive com a definição de um local que gere menos custos, como parece ser a opção (tardia) de realizá-la no Centro de Convenções, com a orla da Via Costeira e a Praia de Ponta Negra como cenários de fundo para as chamadas da festa. Mais do que isto, o impacto destes gastos só será efetivamente amenizado se os convertermos em algum retorno, pressupondo exposição de nossa cultura para aqueles que visitem nossa cidade, o que inclui tanto artistas mais identificados com nossas tradições, quanto espaços para que as pessoas consumam nossa gastronomia, nosso artesanato e demais produtos da terra, inclusive com uma parceria com a iniciativa privada para arcar com uma parcela deste custo. Já que seremos chamados a pagar a conta, que ao menos determinemos que tipo de festa queremos proporcionar aos nossos convidados, e que não sejamos obrigados a dar aquilo que não temos, apenas para agradar aqueles que nos “presentearam” com esta graça maravilhosa que é realizar uma Copa do Mundo, com todos os ônus e bônus a ela inerentes.

ITR renegado ALCIMAR DE ALMEIDA SILVA

PROJETO O Natal em Natal será apresentado pelo prefeito Car-

a dimensão que ele dará à comemoração. Ou pelo menos assim deveria ser, pois bem sabemos que certas pressões sociais podem ensejar gastos bem menos racionais do que deveriam, como é caso de muitos casamentos que temos visto por aí para dar satisfação à sociedade e que depois o casal não sabe como pagar a alegria que proporcionou aos outros. Supostamente, assim deveria ser com a Fan Fest que a FIFA pretende que seja organizada em Natal durante a Copa do Mundo de 2014, mesmo nos dias em que não haja jogos na capital potiguar, que de resto só serão quatro. Neste espaço dedicado ao Baco do futebol, as entradas serão gratuitas para uma média diária de 15.000 pessoas, as quais poderão assistir os 64 jogos da Copa em telões, além de ouvir atrações musicais nacionais e locais - cachês bancados pela Rede Globo, sobretudo os nacionais -, que significarão o nada atraente custo para o Estado e o Município de mais de R$ 25 milhões, os quais arcarão com as demais despesas necessárias para esta celebração mundial, entre elas infraestrutura e segurança. Ao chegar nesta cifra astronômica para uma festa, somada a todas as outras dívidas que já contraímos em nome da Copa,

Advogado, Economista, Consultor Administrativo, Fiscal e Tributário

À

s vésperas de conclusão do prazo de sua declaração anual, oportuno é tomar o ITR – Imposto Sobre a Propriedade Territorial Rural como paradigma para desfazer em parte alguns mitos sobre a tão criticada carga tributária brasileira. Pois ainda que se trate do tributo mais barato sofre ele de uma inadimplência muito elevada, o que seria por si só suficiente para jogar por terra aquela crítica, o que demonstra como ele é renegado, não apenas por parte dos contribuintes. Pois também o é pela União, a cuja competência pertence, praticamente inexistindo maiores esforços da Secretaria da Receita Federal no sentido de melhorar sua arrecadação ou sequer de assistir os seus contribuintes, diferente não sendo o comportamento dos Municípios aos quais pertence 50 por cento da arrecadação dos imóveis situados em seus respectivos territórios. Isto sem falar que a Emenda Constitucional nº 42, de 19 de dezembro de 2003, ao introduzir alterações no Sistema Tributário Nacional criou a possibilidade de transferir a totalidade da

arrecadação daquele imposto aos Municípios que assumissem sua fiscalização e cobrança, impedida a redução ou qualquer outra forma de renúncia fiscal. Mesmo assim, poucos, pouquíssimos mesmo foram os que se interessaram por esta alternativa. Basta que se examine o balanço anual das receitas orçamentárias de qualquer Município para, à luz dos valores do ITR se extrair esta realidade, caracterizado possa ele ser de natureza predominantemente agrária, como um localizado na região central, de população pouco superior a 10 mil habitantes. Enquanto sua receita total no exercício de 2012 foi superior a 18 milhões de reais, dos quais 13 milhões se constituíram em transferências da União, correspondendo o FPM – Fundo de Participação dos Municípios no importe superior a 8 milhões de reais, o pobre e desprezado ITR figura com apenas 12 mil e 700 reais. É bem verdade predominarem os minifúndios na maioria dos Municípios do Rio Grande do Norte, o que resulta numa insatisfatória relação custo-benefício com a adesão às atividades de sua fiscalização e cobrança. Pois embora tendo caráter extrafiscal, de desestimular a manutenção de propriedades rurais improduti-

Com base no histórico da arrecadação e no percentual de 50% a que fazem jus, apenas dois municípios do RN recebem de participação valores acima de R$ 20 mil, que são Mossoró e São Gonçalo do Amarante”. vas, recursos adicionais são necessários para fazer face àquelas atividades por parte da administração municipal. Tanto é que, com base no histórico da arrecadação e no percentual de 50 por cento a que fazem jus, apenas 2 Municípios do Rio Grande do Norte recebem de participação valores acima de 20 mil reais que são Mossoró e São Gonçalo do Amarante; 4 recebem entre 20 mil e 15 mil reais (Arês, Ceará-Mirim, Goianinha e Nísia Floresta); 9 recebem en-

tre 15 mil e 10 mil reais (São José de Mipibu, Touros, Extremoz, Parnamirim, São Miguel do Gostoso, Santa Cruz, Macaíba, Macau e Santana do Matos); e 16 recebem entre 10 mil e 5 mil reais (Caicó, Assu, Serra Negra do Norte, Serrinha, Carnaubais, Tibau do Sul, Augusto Severo, Serra de São Bento, Apodi, Maxaranguape, Caraúbas, Cangaretama, Areia Branca, Riachuelo, Baía Formosa e Serra do Mel). Os demais Municípios têm participação anual inferior a 5 mil reais, havendo alguns de arrecadação diminuta, como São Bento do Trairi; Frutuoso Gomes; Jundiá; Jaçanã; VenhaVer; João Dias; Passa e Fica; Riacho de Santana; Tibau; Monte das Gameleiras; Major Sales; Paraná; Água Nova; e Lucrecia. Entretanto, assumindo as atribuições de fiscalização e cobrança do ITR os Municípios poderão usufruir de outros benefícios, como o controle da ocupação territorial; o conhecimento da produção agropecuária; e bem assim a prestação de serviços aos proprietários de imóveis rurais aí localizados muitos dos quais deixam de apresentar suas declarações anuais à falta de capacidade técnica ou de capacidade financeira para contratação de profissionais capacitados.

Como Testar sua Ideia de Negócio? SEMIO TIMENI SEGUNDO Mestre em administração, consultor e coach

V

ivemos uma época de muitas oportunidades de negócio. Copa do mundo, novos shoppings, crescimento da renda, todo dia tem uma notícia nova nos jornais mostrando que o nosso país é uma terra onde continua a ser muito verdadeira a frase de Pero Vaz de Caminha “em se plantando tudo dá”. Huummm, será mesmo? Como saber se sua ideia tem potencial de se transformar em negócio? Como calcular os riscos envolvidos neste desafio? Aqui vão algumas dicas para testar sua ideia de negócio antes de sair empreendendo. Comece pela busca de respostas para perguntas como: quem é seu cliente? Visite futuros concorrentes, converse com aqueles que você acredita poderem ser potenciais clientes, mostre seu produto ou converse sobre seus

serviços com pessoas mais experientes, que possam lhe abrir os olhos para questões que você ainda não parou para pensar. Se puder, crie um protótipo do negócio. Como assim? Quer vender comidas congeladas? Comece testando com os amigos e parentes as suas receitas, a embalagem, porção ideal, etc. Pensando em fabricar móveis de madeira? Que tal criar alguns produtos, testar linha de produção e buscar entender como o mercado – clientes diretos e indiretos, fornecedores e concorrentes – recebem sua ideia? Quer abrir um salão de beleza? Que tal começar atendendo na garagem de casa ou se voluntariando em alguma casa de repouso ou orfanato? Outra importante questão é onde implantar a empresa. A localização é, por muitas vezes, essencial para a existência de um negócio. Estacionamento, licenciamentos, acessibilidade e temas afins podem influir diretamente onde você vai se instalar.

Ainda para muitas empresas, pontos como proximidade dos fornecedores ou mesmo da mão de obra podem viabilizar ou não a sua existência. Se for alugar o imóvel, teste sempre que possível questões como estas aqui elencadas indo em diferentes dias e horários para ver qual a posição do sol e como ele impacta na temperatura interna, fluxo do trânsito e o estacionamento. Olhe ao redor e pesquise se outras empresas do mesmo segmento estão presentes. Lembre ainda que tem as ações referentes ao valor do investimento necessário para sua ideia virar empresa. Sim, porque grana é importante, mas não é a mais importante das questões. Na verdade, muitos usam a falta de dinheiro como desculpa para não empreender. Se você seguir o roteiro aqui proposto, além de criar mais certeza no sucesso da sua empresa – e como consequência maior autoconfiança – ainda terá ótimos argumentos

para convencer um sócio ou uma instituição financeira para lhe emprestar os recursos financeiros para empreender. E na hora de dimensionar estes recursos, uma coisa que muita gente boa faz é testar a ideia nos temas relativos aos investimentos financeiros. Por exemplo, simular o faturamento em cenários otimistas e pessimistas, pensando como o negócio pode ser impactado por questões diversas como os primeiros meses depois da abertura, quanto é necessário para o marketing, no investimento em treinamento e capacitação dos colaboradores, enfim, antecipando-se para desenhar os primeiros meses – às vezes anos – da empresa. Testar, averiguar, pôr a prova, experimentar: promova sua ideia de negócio em algo real e tangível, submetendo-a a avaliação na prática. Afinal, sonhar é bom, mas transformar o sonho em vida real é melhor ainda! Pense nisso! Bom trabalho! Sucesso!


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

economia

3

Atração de indústrias acelera na PB « INVESTIMENTOS » Desde 2011, 176 indústrias se instalaram no Estado, projetando, juntas, a geração de mais

de 16 mil empregos. O número é sete vezes maior do que o projetado pelas 20 indústrias que chegaram ao RN DIVULGAÇÃO

Fábrica de cimento da Cimpor, na Paraíba: O Estado vizinho tem assistido a formação de um grande polo cimenteiro, nos últimos anos, formado por ao menos cinco grandes produtoras EMANUEL AMARAL

A explicação para o desempenho do Ceará está também na atual política de incentivos fiscais. “Enquanto o RN financia até 75% do ICMS das mercadorias - dinheiro que ao invés de seguir para os cofres públicos fica na empresa beneficiada – das indústrias que aqui se instalam, alguns estados financiam até 99%. Este é o caso do Ceará”, explicou Amaro Sales, presidente da Federação das Indústrias do RN, em entrevista à TRIBUNA DO NORTE em abril de 2012. Na época, o governo potiguar anunciava a reformulação da principal política de incentivos fiscais

RN não consegue ampliar incentivos EDU BARBOZA

O governo potiguar diz não ter condições de oferecer novos incentivos aos empresários. “Já oferecemos incentivos fiscais, através do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Industrial (Proadi), gás a preço subsidiado, através do Pró-gás, e doamos terrenos. Fazemos tudo o que é possível, dentro de nossas condições financeiras. Na verdade, fazemos até mais”, afirma Sílvio Torquato, secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico do estado e também vice-presidente da Federação das Indústrias do RN (Fiern). O governo, segundo Torquato, não pode aumentar os incentivos fiscais já concedidos e aposta na instalação de novos distritos industriais no Rio Grande do Norte – espécie de condomínios criados pelo governo para abrigar indústrias – para alavancar a geração de empregos no setor industrial. Pelo menos mais dois distritos estão previstos para o estado: o de Goianinha e o de Monte Alegre. Segundo Torquato, 13 indústrias já formalizaram o interesse em se instalar no distrito de Goianinha. Elas projetam empregar 2.550 pessoas e investir até R$ 210,5 milhões nas unidades de produção. Empresários também demonstraram interesse em se instalar no distrito de Monte Alegre, que ainda não começou a ser implantado. De acordo com o governo, a lista já contabiliza 26 interessados.

Amaro Sales: Política em outros estados é mais atrativa

Indústria no RN Chegada de indústrias não ameniza demissões no setor

26

é o número de indústrias que se instalaram no RN entre 2011 e 2013 e já estão funcionando;

Evolução no estoque de empregados na indústria***

2.762

Móveis Sucos/polpas Tubos; entre outros.

R$ 751,8 8

é o número de fábricas que ainda estão se instalando no RN*.

Torquato: Estado faz o possível, dentro das atuais condições

Para despertar o interesse dos industriais, o governo doa os terrenos, desde que sejam utilizados para instalação de indústrias, e assegura a infraestrutura, o que nem sempre tem ocorrido, como mostrou reportagem já publicada pela Tribuna do Norte. Ao mesmo tempo que tenta viabilizar novos distritos, o governo do estado tenta abrir espaço para novas fábricas num dos principais distritos industriais do Rio Grande do Norte: o de Natal, que faz divisa com São Gonçalo do Amarante e Extremoz, e onde estão localizadas empresas como a Ambev, a Guararapes e a Vicunha Têxtil. Segundo o secretário-adjunto de

Desenvolvimento Econômico, Sílvio Torquato, o Estado começaria a intimar os empresários que receberam lotes no distrito, mas não abriram fábricas ou estão usando as áreas para outros fins. A ideia, segundo ele, é conceder as áreas ociosas do Distrito Industrial de Natal a grupos que estejam dispostos a se instalar no RN. A falta de áreas, explica ele, tem atrapalhado a captação de investimentos e impedido a chegada de novas indústrias. Segundo Torquato, havia, em junho deste ano, pelo menos 20 empresas aguardando terrenos para instalar fábricas nos distritos industriais do estado.

6.529

Alimentos Mineração Embalagens

é a soma de empregos projetada por essas indústrias;

milhões é quanto pretendem investir nas unidades de produção;

Áreas de atuação das indústrias Têxtil/confecções

76.957

Vantagem

do RN: o Proadi. Flávio Azevedo, ex-presidente da Fiern e atual vice-presidente da Confederação Nacional da Indústria, também comentou a política de incentivos do Ceará na época. “O Ceará adota uma postura mais agressiva. Além disso, têm uma infraestrutura melhor e políticos que andam juntos para promover o desenvolvimento industrial”. A política praticada pelo estado vizinho, embora questionada por outros estados que o acusam de conceder incentivos fora das normas ditadas pelo Conselho Nacional de Política Fazendária, tem surtido efeito. Enquanto o Produto Interno Bruto, que é a soma de todas as riquezas produzidas, do país cresceu 0,9% no ano passado, no Ceará cresceu 3,6% - crescimento que não é registrado pelo país desde 2008.

78.968

dições para a competitividade dos setores econômicos do estado. O número, ressalta a Adece, considera apenas as indústrias que receberam algum tipo de incentivo do Governo do Estado.

81.074

E

toneladas/ano para 10 milhões de toneladas/ano com o incremento das indústrias. Salto, que segundo a secretaria de Desenvolvimento da Paraíba, fará do estado o segundo maior produtor nacional de cimento, considerando a concorrência atual. Os campeões em captação de indústrias no Nordeste também avançam. Só o Ceará assinou 72 protocolos de intenções em 2012 – praticamente o mesmo número de empresas que se instalaram no RN entre 2011 e 2013 e manifestaram interesse em instalar unidades de produção dentro dos dois novos distritos industriais previstos para o estado: o de Goianinha e Monte Alegre. Além disso, 24 empresas se instalaram no Ceará ano passado, de acordo com a Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), responsável por atrair, incentivar investimentos e criar con-

83.486

stados que não costumavam figurar na lista dos campeões em captação de indústrias no Nordeste tem ultrapassado o Rio Grande do Norte na corrida por investimentos no setor industrial. A Paraíba é um deles. Desde 2011 até agosto de 2013, 176 indústrias se instalaram no estado, segundo dados da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da Paraíba. O total de empregos projetado pelas 176 empresas chega a 16.305 – número sete vezes maior do que o projetado pelas 20 indústrias que se instalaram no RN em igual período. Os paraibanos têm assistido a formação de um grande polo cimenteiro, formado por cinco grandes produtoras de cimento: Elizabeth, Brennand Cimentos, Cimpor, Grupo Votorantim e Lafarge. A projeção é que a produção paraibana salte de 2,5 milhões

2010

2011

2012

2013****

Municípios onde estão localizadas Baraúna Mossoró Apodi

Parnamirim

foi o número de postos de trabalho fechados na indústria de transformação e na indústria extrativa mineral no RN entre 2010** e 2013;

4.117

foi o número de postos de trabalho fechados na indústria de transformação e na indústria extrativa mineral no RN entre 2011 e 2013;

Macaíba

Cruzeta Caicó Incentivos que estão recebendo no RN Incentivos fiscais (Proadi); Gás a preço subsidiado (Pró-gás); Doação de áreas.

*Número não considera indústrias que formalizaram interesse em se instalar nos distritos industriais ainda não implantados no estado. **A geração de emprego na indústria de transformação atingiu o seu auge em 2010, empregando no ano 74.776. ***Levantamento considera apenas a indústria de transformação e a indústria extrativa e mineral. ****Estimativa janeiro-agosto. Fonte: Governo / Caged / Fiern

Lajes

Equador


4

economia

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Abrindo a porteira LUIZ ANTÔNIO FELIPE [ laf@tribunadonorte.com.br]

Palma e carrapato Foi um teste mal conduzido que espalhou a praga da cochonilha no plantio de palma no Nordeste trazendo enormes prejuízo aos produtores. Existe uma outra praga, a cochonilha de escama considerada menos agressiva. Essa doença não exista por aqui, foi trazida de outros países e os pesquisadores perderam o controle. O Jornal Nacional exibiu durante a semana passada, uma série de reportagens especiais sobre prejuízos que o Brasil sofre por causa de pragas. Outra doença trazida de fora é a do carrapato. A fêmea produz até 4 mil ovos e a fertilidade é de 98%. O carrapato do boi veio da Índia. O gado de raça européia, importante na produção não só de carne, mas, sobretudo de leite, é o mais sensível ao parasita.

EM BAIXA - As cotações internas do milho têm chegado aos menores patamares em um mês. Na parcial do mês (até o dia 23), as quedas são entre 2,92% e 2,77%. Se considerar os negócios em Campinas/SP, mas cujos prazos de pagamento são descontados pela taxa de desconto NPR, o preço médio à vista foi de R$ 24,23/saca de 60 kg. A pressão vem dos recuos nos preços externos do cereal e também da necessidade de venda por parte de produtores brasileiros.

Imposto

Milho

Termina amanhã (30), o prazo para entrega da declaração anual do Imposto Territorial Rural (ITR), que varia de 0,03% a 20% sobre o valor da terra nua. A declaração deve ser feita em programa disponibilizado no site da Receita Federal e é obrigatória para todos os proprietários rurais com áreas acima de 30 hectares. Produtores que não fizerem a declaração ficarão impedidos de obter a certidão negativa de débitos.

A Conab garante destinar ao RN mais 40,2 mil toneladas de milho até o fim do ano, para atender às necessidades de criadores do Rio Grande do Norte. Isso corresponde à remessa de 980 toneladas nos três últimos dias de agosto, 8 mil em setembro, e 10,4 mil em cada um dos três últimos meses do ano. O total do mês de agosto chegou a 7.596 toneladas. O problema é que esse envio do milho demora, segundo os criadores.

Área colhida de cana no Nordeste deve diminuir 8% « ESTUDO » Redução é prevista para a safra atual, puxada pelos efeitos da seca e pela alta nos preços dos insumos em decorrência da elevação do dólar

B

rasília (ABr) – A dificuldade de recuperação dos canaviais afetados pela seca e a elevação dos preços dos insumos farão a área colhida de canade-açúcar no Nordeste diminuir 8%, informou a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). Segundo estudo feito pela entidade, os custos de produção subirão 6% na safra 2013/2014. De acordo com a CNA, a seca na região no ano passado afetou a produtividade e obrigará os produtores a investir na formação de novos canaviais para recuperar as áreas afetadas pelo clima. Além disso, os produtores terão mais

custos com os insumos agrícolas por causa do dólar mais alto. Segundo o levantamento, os preços dos fertilizantes devem subir 18% nesta safra. Os herbicidas terão elevação de 9%, enquanto os gastos com mão de obra devem aumentar 7%. Necessárias para a recuperação dos canaviais, as mudas ficarão 6,17% mais caras. A pressão sobre os custos, informa o estudo, terá impacto direto na produção de açúcar e etanol. As usinas com produção de cana própria devem ter um custo total 13% maior nesta safra na comparação com a anterior. Em

relação à produção de etanol, os custos totais subirão 15%, enquanto os do açúcar terão alta de 16%. Parte desse aumento deve ser repassada para os preços. A análise consta do boletim Ativos da Cana-de-Açúcar, produzido pela CNA e pelo Programa de Educação Continuada em Economia e Gestão de Empresas da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da Universidade de São Paulo (USP). Os pesquisadores entrevistaram produtores, donos de usinas, associados de cooperativas e fornecedores de insumos em Alagoas, Pernambuco e Paraíba. MAGNUS NASCIMENTO

tistas estão oferecendo a 15 agricultores daquele município, um Curso de Avicultura Básica, de 40 horas, sob orientação da Zootecnista Cyntia Araújo. Uma visita às instalações da Emparn, em Caicó, faz parte da programação. Outros 7 cursos estão programados para acontecer entre os municípios de Timbaúba e Caicó.

Leilões da Festa do Boi mingo, 13, será a vez do “Leilão da Emparn e Convidados”, com bovinos puros de diversas raças (Guzerá, Sindi, Pardo Suíço e Gir) criadas nas estações experimentais da empresa de pesquisa agropecuária, além de jumentos Pega para cruzamento com equinos.

CAVALOS - Mais um grande leilão de cavalos Quarto de Milha será realizado no próximo dia 15 de outubro pela ANQM. Será a 24ª edição do leilão que atrai criadores do Nordeste e de outras regiões. O leilão começar às 19h, no tattersal do Parque Aristófanes Fernandes, com transmissão do Novo Canal, com 52 lotes de animais consagrados geneticamente de velocidade e vaquejada. A ABCC (associação dos criadores de camarão) decidirá sobre a transferência da Fenacam (Feira Internacional do Camarão), para o Ceará, em 2014. A decisão sobre a mudança de endereço será deciida na próxima quinta-feira, 3, no Hotel Monza, em Natal. Os associados também vão discutir sobre a ação declaratória na justiça para definir a carcinicultura como atividade agrossilvopastoril, conforme o entendimento da Resolução 458 do Conama, que alguns órgãos ambientais estaduais não aceitam.

1

O Governo do Estado garante que “já começou a pagar” aos fornecedores do Programa do Leite que estão há quatro quinzenas sem receber. Garante ainda que vem realizando reuniões sistemáticas, tanto com as entidades dos produtores, quanto com os representantes das indústrias processadoras, para estabelecer um cronograma de regularização do pagamento. Até agora só saiu uma quinzena.

2

As chuvas que caíram em maio, junho e julho no RN e no Ceará salvaram a lavoura do caju. Os médios e pequenos produtores calculam que, neste ano, a safra cearense de castanha de caju alcançará 120 mil toneladas, bem mais do que as 70 mil toneladas da safra de 2012, outro ano de seca. Mas, a cajucultura está sofrendo com o oídio - uma praga que vem atacando os pomares, que os produtores combatem com enxofre. A safra de 120 mil toneladas de castanha poderá cair para 80 mil.

3

BALDE - O município de Baraúna, é o 20º integrante do Projeto Balde Cheio, que visa aumentar a produtividade em 20% e promover a profissionalização da gestão da propriedade rural, com foco na bacia leiteira. O projeto que também conta com a participação do Sebrae e se traduz em ganhos para os pequenos produtores, proporcionando acesso às alternativas de convivência com o semiárido e consequentemente melhoria na qualidade de vida.

Brasil traça plano de proteção aos coqueiros

B

rasília - Para prevenir o amarelecimento letal do coqueiro, doença que ataca coqueirais, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) publicou na semana passada uma Instrução Normativa que estabelece um plano de contingência para a praga. O amarelecimento letal do coqueiro é uma doença que mata as plantas em um período de 3 a 6 meses, após o aparecimento dos primeiros sintomas. A maioria das flores morre, resultando na ausência de frutos e quando os frutos são produzidos, ocorre a queda prematura. Segundo o engenheiro agrônomo e pesquisador vinculado à cultura do Coqueiro da Embrapa Tabuleiros Costeiros (CPATC), Carlos Roberto Martins, a importância socioecon��mica e ambiental do coqueiro é notória. “A cocoicultura é uma atividade que gera emprego o ano todo. Além disso, o coco é a principal cultura perene para recuperação do ecossistema que, pelo desmatamento em décadas passadas, encontra-se, em algumas microrregiões, em franca degradação”, argumentou.

Alcance

CURSOS - O Senar e a Prefeitura Municipal de Timbaúba dos Ba-

A Festa do Boi 2013, de 12 a 20 de outubro terá novamente sete grandes leilões de animais de diversas raças, no Parque Aristófanes Fernandes. Os remates começam no sábado, com o “Leilão Balde Cheio”, de vacas mestiças leiteiras, logo após a abertura da feira. No do-

« CONTRA PRAGA »

A seca afetou a produtividade e obrigará os produtores a investir na formação de novos canaviais

Estimativa de faturamento é maior Brasília (ABr) – As incertezas sobre a safra norte-americana e a alta do dólar fizeram a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) elevar a estimativa de faturamento do setor agropecuário em 2013. Segundo a entidade, o valor bruto da produção (VBP) da agropecuária deverá encerrar o ano em R$ 418,3 bilhões, alta de 7% em relação à projeção anterior. O VBP leva em conta o faturamento com a comercialização dos 25 principais produtos agrícolas e pecuários. Segundo a CNA, o setor agrícola vai contribuir com R$ 250,7 bilhões, alta de 6,2% em relação ao desempenho registrado

em 2012. Para a pecuária, a estimativa é crescimento em ritmo mais forte em 2013, somando R$ 167,56 bilhões, o que representa aumento de 8,3% no ano.

Soja De acordo com a confederação, o VBP da soja somará R$ 78,6 bilhões em 2013, com alta de 13,9% em relação ao ano passado. A elevação, informou a CNA, foi influenciada pelo atraso na recuperação da safra nos Estados Unidos, que passaram por uma seca no ano passado. As dificuldades climáticas, ressalta a entidade, refletiram-se nos preços elevados das commodities –

bens agrícolas e minerais com cotação internacional. A alta do dólar nos últimos meses contribuiu para elevar a estimativa de faturamento. Isso porque o câmbio depreciado estimula as exportações e incentiva a produção nacional. Na outra ponta, a CNA prevê queda de 31,7% no VBP do algodão. Apesar do câmbio, a redução da demanda da China contribuiu para o desempenho negativo. Em relação à pecuária, o destaque é a avicultura, que deve faturar 19,1% a mais neste ano, influenciada pela menor oferta de carne de frango, que elevou os preços no mercado interno.

Nos estudos coordenados pelo chefe do Serviço de Educação Sanitária do Mapa, Helder Moreira, observa-se que a praga já atingiu coqueirais que circundam as praias da Costa atlântica e algumas ilhas da América do Norte e Central. “Se a disseminação continuar, a praga provavelmente atingirá a Nicarágua, Costa Rica e Panamá, antes de alcançar a América do Sul”, explicou Moreira. Dados da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), mostram que o Brasil possui cerca de 271 mil hectares cultivados com coqueiro, distribuídos, praticamente, em quase todo o território nacional com produção equivalente a dois bilhões de frutos. O Plano de Contingência estabelecerá os procedimentos operacionais para aplicação de medidas preventivas e emergenciais para erradicação de focos e contenção da praga. Cerca de 70% da produção de coco está na faixa litorânea do Nordeste e parte da região Norte do Brasil, mas nos últimos anos houve um crescente interesse por parte dos produtores de diversos estados, considerados não tradicionais esse cultivo como, por exemplo: Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.


TELEFONES ÚTEIS

DÓLAR COMERCIAL

EURO TURISMO

Receita: 3220-2200 Procon Estadual: 3232-6869 Procon Municipal: 3232-9050 DRT RN: 3220-2000

Compra: R$ 2,2570 Venda: R$ 2,2590

Compra: R$ 3,0470 Venda: R$ 3,1830

DÓLAR TURISMO

LIBRA ESTERLINA

Compra: R$ 2,2170 Venda: R$ 2,3630

Compra: R$ 3,6406 Venda: R$ 3,6442

MARCELO PORTO FILHO, DO SINDICATO DA MINERAÇÃO, FALA SOBRE RETOMADA DO SETOR NO RN• PÁGINA 6

NA TN ONLINE Hotsite da TRIBUNA mostra a interiorização da indústria, as oportunidades de negócios e empregos. tribunadonorte.com.br/costurandoodesenvolvimento

economia Editora: Renata Moura [ renatamoura@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo, 29 de setembro de 2013

Temporário e sem carteira assinada « TRABALHO » Estudo mostra que 233 mil trabalhadores temporários devem ser contratados até dezembro, no país. Muitas empresas admitem, porém, que não vão assinar a carteira desses colaboradores rasília - Faltando três meses para a chegada das festas de fim de ano, o comércio e o setor de serviços já começam a abrir as portas para os trabalhadores temporários, tradicionalmente escalados para atender o aumento da demanda de clientes no Natal e no Ano Novo. Uma pesquisa encomendada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) para traçar o retrato destes profissionais mostra, no entanto, que 43% dos empresários pesquisados farão contratações informais, ou seja, sem assinar a carteira de trabalho dos colaboradores. A formalidade, segundo especialistas do SPC Brasil e da CNDL, é um requisito fundamental e que assegura direitos básicos a estes trabalhadores, como salários compatíveis com os do mercado, repouso semanal remunerado, adicional por jornada noturna, indenização por dispensa sem justa causa, pagamento de décimo terceiro salário proporcional e depósito de FGTS. “Até alguns benefícios adquiridos por negociações coletivas devem ser estendidos aos temporários, como o auxílio alimenta-

B

ì O QUE Cerca de 43% dos empresários devem contratar sem carteira assinada para o Natal.

POR QUE Encargos da folha de pagamento são vistos como entraves ao emprego formal.

ção”, diz o gerente financeiro do SPC Brasil, Flávio Borges.

Gargalos Por outro lado, para os comerciantes, os elevados encargos na folha de pagamento são um conhecido gargalo na economia brasileira, que impedem um desempenho mais expressivo na geração de empregos formais no Brasil. Na avaliação do presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, muitas conquistas foram adquiridas ao longo dos últimos dez anos, a exemplo da criação

da modalidade jurídica do Microempreendedor Individual, que já formalizou mais de três milhões de trabalhadores. “No entanto, ainda é preciso fazer mais, sobretudo pelo pequeno empreendedor. O consumo e a geração de novos postos de trabalho ainda são emperrados pelos entraves gerados pelo excesso de impostos e pela folha de pagamento onerosa”, diz Pellizzaro Junior. Apesar do alerta aos lojistas e prestadores de serviço, a pesquisa sinaliza que um total de 233.149 temporários devem ser contratados. Destes, 14,2% (33.097) devem ficar na empresa e ser efetivados. De acordo com a pesquisa, 55% dos entrevistados avaliam que as vendas serão melhores neste final de ano do que em igual período de 2012. No comércio, o percentual sobe para 62%, contra 46% do setor de serviços. Os motivos para o otimismo, segundo os entrevistados, estão na existência de mais crédito disponível (36%), seguida por aspectos como queda no desemprego (25%), maior planejamento financeiro das famílias (19%) e mudanças no cenário econômico atual (16%). RODRIGO SENA

O setor de serviços é um dos que contratarão temporários: foco são os trabalhadores experientes

Comércio dá preferência aos jovens De modo geral, o estudo apontou que o mercado busca mão de obra temporária jovem, com ensino médio completo, disposta a receber em média um salário mínimo (R$ 678) para trabalhar na função de vendedor e que seja dinâmico e pró-ativo. Em relação à faixa etária, a maior parte do comércio busca profissionais com idade entre 18 e 24 anos, enquanto que os prestadores de serviço tendem a absorver funcionários de uma faixa etária superior, em especial entre 25 e 49 anos (83%). “O comércio dá oportunidades à mão de obra jovem, com pouca ou nenhuma experiência, o que dá ao empresário a oportunidade de treinar um profissional de baixo custo. Já o setor de serviços tende a priorizar um trabalhador mais experiente, que dê um atendimento mais especializado ao consumidor”, avalia Pellizzaro Júnior.

No geral, a pesquisa mostra que 50% dos funcionários temporários vão receber um salário mínimo por mês. O percentual sobe para 54% no comércio e cai para 39%, no caso do setor de serviços. Em 32% dos casos, os comerciantes vão complementar a remuneração com comissões sobre o valor das vendas.

Prazo De acordo com a pesquisa, a maior parte dos empresários do comércio (86%) pretende contratar profissionais por no máximo três meses. No caso do setor de serviços, o período de maior incidência recai para até dois meses (63%), certamente em função da maior qualificação e maturidade da mão de obra, cuja remuneração, segundo a pesquisa, tende a ser mais elevada, com maiores despesas para o contratante. Embora 19% dos empresários

afirmem já ter feito contratações, a maior parte (48%) vai deixar para contratar mão de obra em novembro, enquanto que 27% pretendem iniciar as seleções em outubro e 5% no mês de dezembro. O estudo ouviu 731 empresários do setor de comércio e serviços de todas as 27 capitais brasileiras. A margem de erro do estudo é de 3,6 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%. No comércio, a pesquisa considerou os segmentos de comércio, papelaria, livraria, tecidos, vestuário,armarinho,calçados, perfumaria, cosméticos, eletrodomésticos, eletrônicos, supermercados, produtos alimentícios e artigos diversos. No setor de serviços, foram pesquisados os segmentos de estética, salão de beleza, filmagem, comunicação, promoção de eventos, hotelaria, turismo, transporte, restaurantes, bufetts e afins.


6

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

economia

Mineração tem retomada no RN « RIQUEZA » Quem disse que o “cavalo selado” não passa duas vezes? No setor industrial do RN passa com a exploração das vantagens competitivas como na mineração em franca expansão em várias regiões EMANUEL AMARAL

Projeto Cajussol renova o plantio de cajueiro

LUIZ ANTONIO P. FELIPE Repórter de Economia

A

indústria mineradora do Rio Grande do Norte está retomando o status que detinha entre a década de 70 até meados da década de 80, agora acompanhando o “boom” que se registra no setor no mundo e no Brasil. Várias minas que estavam desativadas, como as de schellita (minério de tungstênio) já estão em plena produção na região do Seridó, enquanto outras minas estão em prospecção para ouro e até esmeraldas. Para o empresário Marcelo Porto Filho, presidente do Sindicato da Indústria de Mineração do Rio Grande do Norte, é de expansão o ciclo e crescimento da mineração potiguar, com grande parte das minas em exploração, especialmente, as minas de schellita, quase todas elas com grupos estrangeiros à frente, com exceção das tradicionais Tomaz Salustino e Barra Verde, em Currais Novos. Recentemente, o Idema recebeu um pedido de um grupo que iniciou a exploração de ouro na Fazenda Bonfim. Na região Central e agora quer explorar esmeraldas (Berilo), numa demonstração da vitalidade da mineração potiguar. Segundo o empresário, o solo potiguar tem ouro, ferro schellita, fedelpato, calcário, tantalita, água marinha, esmeralda, granito, entre outras riquezas. Para Marcelo Filho, o cavalo selado está passando pela segunda vez na mineração potiguar. O baque ocorreu durante a década de 80 quando a China inundou o mercado com o minério de tungstênio, fazendo o preço desabar. De 1990 até 2004, o Sindicato contabilizava entre 70 a 100 empregos na mineração potiguar. Atualmente, mais de dois mil trabalhadores têm emprego nas minas fortalecendo a

Minas estão sendo exploradas por grupo locais, nacionais e até estrangeiros empregando cerca de dois mil trabalhadores

economia no interior potiguar. Ele destaca que as perspectiva são as melhores possíveis, com os altos investimentos à espera do Marco Regulatório da Mineração em tramitação no Congresso Nacional. De três anos para cá, segundo disse ele, mais de três mil pedidos de licença tramitaram no Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), no Rio Grande do Norte. Há em curso outras prospecções/explorações de ferro na Mina Bonito, em Jucurutu e da Província de W-Au Seridó, da Susa Mineração, no Seridó. Segundo o diretor-presidente da mineradora, José Fonseca de Oliveira, a China é a maior consumidora da mineradora. Destacou a valorização regional ao revelar que a Susa Mineração trabalha com recursos próprios e emprega atualmente 120 funcionários, sendo 98% do seu quadro de colaboradores filhos da Região Seridó.

Investimentos Em outras áreas da mineração potiguar o Governo do Estado chega a contabilizar novos investimentos da ordem de R$ 1 bilhão. São a implantação e a expansão da Mizu Cimentos, em Baraúna com R$ 370 milhões, além da Cal Norte, considerada líder mundial na produção de cal com investimento projetado de R$ 220 milhões até 2015, também no Oeste e quatro indústrias de mineração instaladas no Seridó somando um investimento de R$ 621 milhões. O Rio Grande do Norte se destaca também no chamado grupo minerais de agregados para a construção civil, como areia e pedra britada, as substâncias minerais mais consumidas no Brasil. Segundo o Ibram, “em 14 anos, a demanda por esses materiais partiu de 460 milhões de toneladas (1997) para 637 milhões de toneladas (2011).

NÚMEROS

R$ 370 mi É o total do investimento de apenas uma empresa de cimento no oeste potiguar

3 mil É o total de pedidos de licença em tramitação no DNPM, em apenas três anos

30 mil É o volume estimado do corte de cajueiros na Serra de Santana, para enxertia

MAGNUS NASCIMENTO

Facções vão ampliar a oferta de empregos em várias regiões do Estado, principalmente no Seridó que lidera a procura

Pró-Sertão tem meta de 300 facções no interior Não é só a indústria de mineração que ganha novas perspectivas no Rio Grande do Norte. A indústria de confecção também está diante de um novo momento. A corrida do algodão foi perdida com o aparecimento do bicudo algodoeiro que dizimou o plantio no semi-árido nordestino, a partir da década de 80. O Rio Grande do Norte, “dono” da marca do algodão fibra longa, assistiu a derrocada dessa atividade e o surgimento de grandes áreas no mundo e no Brasil, como no Centro Oeste, Sul do Maranhão e do Piauí e oeste da Bahia. A proposta do Governo do Estado agora é ampliar as facções industriais com a missão de levar o desenvol-

vimento ao interior e incentivar a competitividade de pequenas confecções inseridas na cadeia de valor de grandes indústrias. Neste novo momento, o projeto tem início na indústria Guararapes, que emprega atualmente 13 mil pessoas e conta com o serviço de 40 facções, responsáveis por atividades específicas na cadeia de valor, como acabamento de peças. O objetivo é ampliar para 300 esse número de pequenos negócios gerando 5 mil novos empregos até o fim de 2014 e 20 mil nos próximos quatro anos, com meta de atingir a produção de 120 mil peças por dia até 2017. É uma forma de competir com os produtos chi-

neses que inundam o mercado paralelo de confecções do País.

Contrato Essas ações devem induzir o desenvolvimento tecnológico nas facções, levando em conta a tríade gestão, processo e produto, a partir das políticas corporativas das grandes empresas e, assim, possibilitar o acesso dessas empresas de pequeno porte a novos mercados e qualificar cerca de 16 mil profissionais. Por cada peça a contratante paga entre R$ 0,25 a R$ 0,35 e chega a adquirir até 100 mil peças/mês, dependendo da capacidade da facção. Mas, toda a moeda tem dois lados. Ao existe contrato firma-

do entre a grande indústria e a facção. Esse modelo de negócio surgiu há quase 20 anos na região Agreste, com várias empresas, até hoje uma delas, a Alpargatas, lança mão desse modelo para produzir os seus produtos. Como não há contrato, o microempresário pode ter uma encomenda para outubro de 150 mil peças, exigindo dele a contratação de mais trabalhadores e faça financiamento bancário para aquisição de máquinas e, em janeiro, esse pedido caia para 60 mil peças. Como ficam os compromissos assumidos pelo dono da facção? Indaga um deles que não quis se identificar.

Escassez d’agua dificulta expansão de segmentos Várias atividades industriais espalhadas pelo interior do Estado sofrem, há dois anos, com a falta dàgua, entre as quais, as indústrias de cerâmica e as usinas e destilarias de açúcar e álcool, embora concentradas mais na faixa litorânea. No caso das cerâmicas existe uma agravante, a da queima da madeira para a fabricação de telhas e tijolos sobretudo na região Seridó, uma das maiores produtoras do Nordeste e, sem perspectiva da chegada de um gasoduto para o segmento de cerâmica vermelha do RN. Já no setor sucroalcooleiro, não bastasse o fechamento da Usina São Francisco, em CearáMirim, estudos da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) revelam que “a dificuldade de recuperação dos canaviais afetados pela seca e a elevação dos preços dos insumos farão a área colhida de cana-deaçúcar no Nordeste diminuir 8% e os custos de produção subirão 6% na safra 2013/2014”. De acordo com a CNA, a seca na região no ano passado afetou a produtividade e obrigará os produtores a investir na formação de novos canaviais para recuperar as áreas afetadas pelo clima. Além disso, os produtores terão mais custos com os insumos agrícolas por causa do dólar mais alto. No Rio Grande do Norte as usinas do Grupo Farias, em Baía Formosa, do grupo Louis Dreyfus (Estivas), em Arês e da Ypióca, em Ceará-Mirim/Pureza estão ampliando suas áreas irrigadas, através do processo de fertirrigação com vinhoto, para reduzir a dependência das chuvas.

Crédito O BNDES também acaba de aprova uma linha de financiamento de R$ 356,2 milhões de reais para novos projetos de plantio de canaviais pelo programa BNDES Prorenova. O total de projetos do Prorenova já atingiu cerca de R$ 1,3 bilhão de reais em 2013 e o plantio de 305 mil hectares, o que já supera o desempenho de 2012, segundo o Banco. Alias, crédito é o que não falta para o agronegócios do RN crescer. O Banco do Nordeste do Brasil através dos programas de microcrédito produtivo orientado, Crediamigo e Agroamigo, já financiou mais de R$ 260 milhões no Rio Grande do Norte, apenas de janeiro a agosto de 2013, em mais de 137 mil operações. O Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) já contratou, no mesmo período, R$ 59 milhões.

O cajueiro é uma das mais importantes plantas frutíferas tropicais dispersas por vários países do mundo. No Brasil, embora seja encontrado em quase toda a zona tropical, adaptou-se melhor às condições climáticas do litoral do Nordeste onde os estados do Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte são os maiores produtores com cerca de 95% da produção de castanha de caju. Atualmente oplantio do cajueiro se espalha pela Serra do Mel, Oeste e na Serra de Santana, uma região composta por sete municípios produtores, a maioria dos pomares do estado é explorada de forma extrativista contando com idade entre 40 a 50 anos, muitos em decadência e com população reduzida. Segundo o pesquisador João Maria Pinheiro de Lima, Gerente da Produção Vegetal da Empresa de Pesquisa Agropecuária do Rio Grande do Norte (Emparn), a maior parte da produção da Serra de Santana advém de áreas com plantas que apresentam heterogeneidade genética em função da semeadura direta por meio de sementes, manejo inadequado da cultura, ataque de pragas e doenças, irregularidade das chuvas e solos exauridos, de baixa fertilidade requerendo correção e adubação pelo menos orgânica. Tudo isso tem contribuído de forma efetiva no aparecimento de pomares com cerca de 60 a 70% de plantas atípicas pouco produtivas ou improdutivas, comprometendo a cadeia produtiva, e prejudicando o agronegócio do caju, o que leva alguns produtores a deduzirem que os mesmos não respondem as técnicas de cultivo, o que não verdade, e assim, deixam de utilizar e se apropriar das tecnologias geradas e adaptadas para a cultura.. Para João Maria Pinheiro, se avizinha uma oportunidade ímpar, “pois através de informações colhidas junto às associações de produtores estima-se que nestas duas cidades durante o período da estiagem foram cortados em média 60 cajueiros/dia, o que equivale a 30 caminhões, correspondendo assim, a 600 m³ de madeira, que comercializado a R$ 9,00 m3dia. Com este fato concretizado, nem tudo está perdido, pois os troncos dos cajueiros que foram cortados estão neste momento vegetando normalmente, principalmente após este período chuvoso que está se encerrando, poderão ser enxertados utilizando-se da técnica de cultivo denominada de substituição de copas e assim, renovando-se todo o pomar com copas de cajueiro anão precoce de superior qualidade. Estima-se que 30.000 cajueiros foram cortados na Serra de Santana nos últimos três anos. Em Lagoa Nova foram cortados 8.000 cajueiros e enxertados 500. Enquanto em Cerro Corá, dos 6.000 cajueiros cortados foram enxertados 1.500. Observandose estes números, verifica-se que equivalem a 47% do total de cortes de cajueiros na Serra de Santana. Já se levando em consideração os cajueiros que foram cortados/enxertados, estes números representam aproximadamente 15%. Desta forma sugere o pesquisador, com a urgência que o problema exige, uma intervenção efetiva do poder público (estadual, municipal) em parceria com as associações de produtores, no sentido de implementar um programa arrojado de recuperação e implantação de pomares baseado na distribuição maciça de mudas de cajueiro.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

economia

7

»ENTREVISTA » DURVAL DANTAS FUNDADOR DA REDE DE LOJAS MARÉ MANSA

FOTOS:ADRIANO ABREU

loja, já que a reforma do prédio nos custou R$ 200 mil. Sem falar que entre alugar um prédio e receber toda a documentação leva-se de quatro a cinco meses, por que o governo não libera os documentos. E se fica pagando o aluguel, mesmo com o prédio fechado. Tudo isso é um custo a mais. Hoje a rede está presente em quantos municípios do Estado?

Em quase todos acima de 12 mil habitantes. E em termos percentuais?

Estamos em 80% dos municípios do estado. Já definiu onde abrirá as novas lojas?

Melhor manter em segredo, por causa da concorrência. (risos) Vocês estão no Ceará e na Paraíba. Por que a empresa decidiu abrir lojas nesses dois estados?

“A Paraíba é o nosso futuro” « ECONOMIA » O empresário Durval Dantas, fundador da rede de lojas de

A Paraíba é o nosso futuro. A vantagem de ir para a Paraíba é que a Paraíba tem o incentivo. Nós vamos abrir mais lojas na Paraíba para ganhar os incentivos de lá. E quantas lojas vocês pretendem abrir na Paraíba no próximo ano?

Justamente as 15 que estamos planejando, para ver se conseguimos o incentivo fiscal.

móveis e eletros potiguar Maré Mansa, fala sobre mercado, incentivos e planos de expansão, apontando como alvo principal o Estado vizinho

Que incentivo é esse?

O incentivo é que você paga o imposto mais baixo. ANDRIELLE MENDES

?

Repórter

QUEM É DURVAL DANTAS

falta de incentivos fiscais mais robustos no Rio Grande do Norte não tem provocado a saída apenas de grandes indústrias, tem provocado também uma migração – mesmo que tímida - de alguns varejistas potiguares. A Maré Mansa, rede potiguar que conta hoje com 90 lojas de eletrodomésticos, móveis, roupas, calçados e motos, pretende mais do que duplicar sua presença na Paraíba em 2014, passando de 12 para 27 lojas em um ano. No RN, não há nenhuma inauguração prevista para o próximo ano. A explicação para isso é a falta de incentivos no Rio Grande do Norte, diz Durval Dantas, fundador da rede. “A Paraíba é nosso futuro. O RN só quer imposto, imposto e imposto”, afirma ele, que concedeu entrevista esta semana à TRIBUNA DO NORTE, e pediu, por medida de segurança, para não ser fotografado.

A

Quando o senhor iniciou o seu negócio?

Em 1971. Quando deixei Goiás e voltei para Carnaúba dos Dantas. Eu trouxe um dinheirinho, comprei 100 pares de chinelas japonesas e comecei a vender de jumento. Era mais fácil de transportar. Depois comecei a vender nas feiras livres. Estendia a lona no chão e vendia as chinelas até que fui para Currais Novos e abri a minha primeira lojinha. Em Currais Novos encontrei um quartinho fechado, longe do centro. Eu aluguei, amarrei as cordas na parede, coloquei as chinelas e passei a vender, e comecei a vida assim. Em um mês, comecei a anunciar na rádio da cidade, de graça, por que não tinha dinheiro para pagar. Assim eu fui crescendo, fui crescendo, e mudando para lojas maiores. Aluguei três pontos e terminei construindo minha loja própria, em 1986, em Currais Novos. Loja que tenho até hoje. Mas só vendia calçados nessa loja?

Vendia calçados, ‘miudezas’, como sabonete, esmalte, perfume, óleo, linha, e roupa. Quando a rede começou a vender eletrodomésticos e móveis –

hoje foco do grupo?

Em 1986, quando abri minha loja própria. Como ela tinha dois andares, também comecei a vender móveis e eletrodomésticos populares. Entrei logo em móveis e depois em eletros. Hoje são 90 lojas em três estados: RN, Ceará e Paraíba...

Isso, aproximadamente 90 lojas de móveis, eletros, calçados, roupas, motos. Quando começaram a vender motocicletas?

Há três anos. E por que vender motos?

A gente vai vendo os outros vendendo os produtos e também quer fazer o mesmo. Eu tinha vontade de vender moto, mas não conhecia o ramo. Certo dia o representante de uma marca procurou a gente e disse que queria fazer uma parceria, porque tínhamos um grande número de lojas. Passamos a comercializar as motos dessa marca e ficamos em primeiro lugar do Nordeste em vendas. Paramos de vender a marca há pouco tempo, porque a fábrica faliu. Ainda esperei seis meses e decidi adquirir outra marca. Foi o empresário que nos procurou também. Fomos até a fábrica em São Paulo. Ele veio aqui. Fechamos a parceria e vamos começar a comercializar a marca já na próxima semana. Vamos vender não só na sede, mas nas filiais também. Das 90 lojas que hoje compõem a rede quantas são só de móveis e eletros?

Noventa porcento.

O mercado de móveis e eletros é um mercado promissor ou já não oferece tantas oportunidades?

O mercado está crescendo e nossas vendas também, em todos os segmentos. Estamos crescendo acima do normal. Crescendo muito. E por isso estamos contratando mais também. Contratamos 400 pessoas só entre 2012 e 2013, passando de mil para 1,4 mil. Abrimos mais lojas também. Foram dez inaugurações em 2013, cinco no Rio Grande do Norte e cinco na Paraíba. Estamos instalando um programa que vai ajudar a gerenciar todas as lojas e nos permitir abrir mais pontos de venda. Não abrimos mais lojas, por causa do programa antigo que era fraco. Também compramos 20 caminhões esse ano para realizar entregas, totalizando 50. O Programa Minha Casa Melhor, que permite que os beneficiários do Minha Casa Minha Vida comprem móveis e eletros com juros mais baixos, tem influenciado nas vendas?

Estamos vendendo muito. Nossas vendas cresceram muito devido ao Minha Casa Melhor. É muito bom para o setor e para os clientes, porque eles vão comprar sem juros praticamente. O Minha Casa Melhor aumentou em quanto a venda de vocês?

rando as novas lojas, não é isso?

Não, sem considerar as novas lojas. Sem considerar?

A gente só considera, quando elas completam um ano. Mas por que cresceu tanto então?

Por que fizemos um investimento muito grande em consultoria para melhorar os negócios. A gente também investiu na reforma das lojas, na aquisição de caminhões para entrega. Há planos de abrir mais lojas?

A ideia é abrir mais 15 lojas em 2014. Não podemos crescer muito rápido não, porque há o outro lado do crescimento, que é da responsabilidade em manter a qualidade do atendimento, o prazo de entrega e de montagem. Como não cobramos a entrega nem a montagem, precisaremos de mais caminhões no próximo ano. Eu acredito que sim. É um custo muito alto para gente. Essas grandes empresas não querem fazer a entrega e a montagem de graça, porque é muito caro. Como somos uma empresa familiar, preferimos aguentar esse peso. Para isso, fazemos economia em tudo, para poder chegar lá. Nosso diferencial é esse.

Cresceram cerca de 50%. Mas isso porque estão conside-

Quanto vocês costumam investir em cada loja?

Depende do tamanho da loja e das condições do prédio. Investimos em média R$ 300 mil, incluindo o estoque, mas já chegamos a investir R$ 500 mil numa

O RN está quase todo preenchido. O RN concede esse incentivo?

Não concede mais. Eles deram a alguns, mas depois pararam. Estão prometendo, mas ninguém sabe. O estado só quer ver imposto, imposto, imposto. O RN não tem quase indústria, porque não quer. O que tem de indústria indo para Paraíba, Pernambuco e para o Ceará. É demais. Por que? Por que todos os outros estados dão os incentivos; Aqui não tem. Os empresários não vão deixar de colocar a empresa lá, para colocar aqui. Empresas grandes estão saindo do Sul para Paraíba, Pernambuco e para o Ceará. Por que? Porque tem incentivo lá. Por falar em incentivo, a Maré Mansa tem planos de ir para outros estados?

Não. Eu quero ver se primeiro preencho toda a Paraíba. Pode ser que no futuro entremos em outros estados, mas queremos primeiro nos consolidar nos estados onde estamos. O fato de se esperar um crescimento menor para a economia do país preocupa o senhor, como empresário, ou não?

A gente se preocupa sim. A gente vem negociando com os fornecedores para não aumentar o preço dos nossos produtos e permitir que a parcela caiba dentro do bolso do nosso consumidor, que vem principalmente da classe B e C. Os grandes grupos do varejo, como Insinuante, Ricardo Eletro, City Lar, estão se unindo. Isso de alguma maneira interfere no negócios de vocês?

Esse é o diferencial da rede?

Cerca de 20%. O senhor disse que a rede está crescendo mais do que as outras. As vendas cresceram quanto de 2012 para 2013?

Autodidata,Durval Dantas,que não foi à escola por que precisava ajudar a família,começou a trabalhar ainda criança,aos sete anos,na roça,com os pais,em Carnaúba dos Dantas.Aos 20 anos,foi trabalhar ‘alugado’em Goiás, como os outros irmãos.Trabalhou no campo,abrindo ‘porteira’de fazenda para comerciante ambulante, varrendo loja. Passou nove anos em Goiás até que ficou desempregado e decidiu voltar de vez para o RN.Trouxe dinheiro suficiente para “comprar uma bicicleta velha”, mas ainda assim decidiu comprar 100 pares de chinelas japonesas.Percorria o interior no lombo de um jumento para vender os pares.A mercadoria passou,pouco tempo depois,a ser vendida nas feiras livres. Foi quando surgiu a oportunidade de alugar uma pequena loja,num local distante do centro de Currais Novos. O nome da empresa,relembra Durval, foi escrito com carvão,e as chinelas eram penduradas em cordas. “As pessoas chegavam lá na loja achando que se tratava de uma grande empresa do Rio de Janeiro e quando viam que não era a mesma empresa,ficavam rindo de mim, dizendo que ‘bagunça é essa’. Mas eu estava pronto para enfrentar tudo e acabava vendendo as chinelas para elas também”, relembra Durval. Anos depois ele abria a primeira loja própria e passava a vender móveis e eletrodomésticos – itens que se tornaram a principal marca da rede, que hoje já está em três estados e conta com 90 lojas.

Nenhuma nova para o RN?

Não podemos crescer muito rápido, porque há o outro lado, que é da responsabilidade em manter a qualidade”

Nossas vendas subiram desde que eles se juntaram. Quando a gente soube que eles iam se juntar, e que outras lojas grandes iam chegar no estado, como a Casas Bahia, a gente achou que as nossas vendas iriam diminuir, mas foi ao contrário. O nosso cliente não paga montagem nem entrega, sabe quando vai receber o seu produto, sabe onde nos encontrar. É diferente de uma empresa de fora. Tudo isso contribui para que a gente venda mais. Nossos preços não tem igual não.


8

economia

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Desigualdade é menor nas MPEs « SALÁRIOS » Estudo elaborado por Sebrae e Dieese mostra que homens ganham em média 24% mais do

que as mulheres, nos pequenos negócios. Nas médias e grandes companhias, a diferença sobe para 44% DA AGÊNCIA SEBRAE

A

diferença salarial entre homens e mulheres ainda é uma realidade no Brasil, mas nos pequenos negócios essa desigualdade é cada vez menor. Nas micro e pequenas empresas – aquelas que faturam até R$ 3,6 milhões por ano –, homens ganham em média 24% mais do que as mulheres, enquanto nas médias e grandes companhias, os homens ganham 44% a mais do que as mulheres. As mulheres representam quase 40% dos 15,5 milhões de trabalhadores com carteira assinada em micro e pequenas empresas. Na última década, a desigualdade caiu dois pontos percentuais nas micro e pequenas empresas ao mesmo tempo em que cresceu seis pontos percentuais nas médias e grandes. Essa amostragem faz parte do estudo elaborado pelo Sebrae em parceria com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), que analisou as informações dos empreendimentos comandados por homens e mulheres entre 2001 e 2011. O presidente do Sebrae, Luiz Barretto, atribui o porte das empresas a essa diferença salarial. “Nas grandes corporações, a estrutura organizacional é maior e nem sempre as mulheres ocu-

NÚMEROS

40% Dos trabalhadores com carteira assinada em micro e pequenas empresas são mulheres, no Brasil

21% Foi quanto cresceu o salário médio mensal das mulheres, entre os anos 2000 e 2011. Para os homens, o avanço foi de 18%

250% Foi quanto aumentou a soma das remunerações femininas, ante um crescimento de 194% para os homens

pam cargos mais altos na hierarquia. Já nos pequenos negócios, o acesso às decisões é mais facilitado e a convivência com os donos das empresas, mais próxima”, acredita Barretto. Ainda segundo ele, nas micro e pequenas empresas os funcionários acompanham mais de perto o que acontece nos empreendimentos.

Crescimento Ainda de acordo com o levan-

tamento, a remuneração média das trabalhadoras das micro e pequenas empresas cresceu mais do que a do público masculino. Entre os anos de 2000 e 2011, o salário médio real das mulheres aumentou 21%, enquanto que entre os homens o crescimento foi de 18%. Esse é o caso da metalúrgica carioca Maemfe, criada em 1985. A empresa tem no seu quadro funcional alguns exemplos interessantes de funções desempenhadas por homens e mulheres com a mesma qualidade e gratificação. Entre eles está o cargo de soldador e desenhista Cadista (profissional que transpõe um projeto para a linguagem do computador), geralmente desempenhado pelo sexo masculino. De acordo com o sócio Jorge Dobao, “o gênero não entra na avaliação, apenas o currículo”. A participação na massa salarial também seguiu a mesma tendência. A soma das remunerações femininas aumentou 250% e, dos homens, 194%. O público feminino também entrou mais no mercado de trabalho durante esse mesmo período. A quantidade de trabalhadoras nas micro e pequenas empresas mais do que dobrou – cresceu 108% –, enquanto a de trabalhadores homens aumentou 67%.

DIVULGAÇÃO

Estudo mostra que a desigualdade entre homens e mulheres cai mais nas pequenas empresas


NO FACEBOOK

Curta e compartilhe charge de Brum.

facebook.com/tribunarn

TÁBUA DE MARÉS

Preamar 12h39- 1.8 Baixa-mar 06h28-0.8 - 18h49-0.8

FASES DA LUA Hoje: Minguante 04/10: Nova

O JUIZ DO TST, JOSÉ HORTÊNCIO, FALA DA INFORMATIZAÇÃO DA JUSTIÇA DO TRABALHO • PÁGINA 6

NA TN ONLINE

Confira galeria de imagens com fotos da semana.

tribunadonorte.com.br

natal Editora: Cledivânia Pereira [cledivania@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 29 de setembro de 2013

FOTO: JOÃO MARIA ALVES

a mãe e desesperada, um a em tr ex e d itu at Em de para tentar salvá-la os an 16 e d a h fil a acorrenta IBUNA do das drogas. A TR n u m o o: sã ri p a tr uma ou ta essa m mãe e filha e con co ou rs ve n co TE OR DO N 1ª Vara da Infância e a d iz ju o o d n gu se história que, tão , José Dantas, não é Juventude de Natal ece incomum como par

+

PAGINAS 2 E 3 ranking rdeste lidera No crack de usuários de


2

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

natal

Usuários de crack no Brasil

80%

65%

60%

40%

30%

são homens e usam a droga em local

não tem emprego fixo

dos usuários são solteiros

vivem nas ruas

das usuárias já fizeram sexo para obter a droga

acorrentada pela

“Minha filha começou a se drogar quando tinha 12 anos. De uns tempos para cá, passou a me xingar, brigar e quebrar as coisas. Eu não sabia mais o que fazer. O jeito foi acorrentar”

ROBERTO LUCENA Repórter

U

ma corrente e dois cadeados prendem a perna esquerda da menina à cadeira de metal. O corpo franzino quase não tem forças para arrastar o objeto pela sala. O atrito das correntes com o piso produz um som perturbador. Há três meses, Vanessa (nome fictício), 16 anos, é mantida acorrentada dentro da própria casa. A chave dos cadeados estão com a mãe. Foi ela quem decidiu acorrentar a filha. Uma atitude extrema e desesperada com o objetivo de tentar salvar a filha de uma outra prisão: as drogas. Usuária de maconha e crack há mais de quatro anos, a menina foge de casa e age com violência sempre que está livre. Acorrentada, Vanessa é mantida sob a vigilância da mãe, avô e irmãos. A história dramática é mais um exemplo do potencial de devastação das drogas e revela o lado da sociedade onde as políticas públicas de combate ao uso de entorpecentes não chegam. “Minha filha começou a se drogar quando tinha 12 anos. No início era só maconha e não tinha tanto problema, mas, de uns tempos para cá, percebi que ela começou a usar outras drogas e

ficou mais agitada e agressiva. Não era assim no início, mas ela passou a me xingar, brigar e quebrar as coisas. Eu não sabia mais o que fazer. O jeito foi acorrentar”, conta a dona de casa que prefere não expor a identidade. A mãe perdeu as contas da quantidade de vezes que a filha fugiu de casa para se drogar. A família mora num dos bairros de maior vulnerabilidade social da zona Oeste da capital. Encontrar quem ofereça uma pedra de crack não é difícil. Trancar portas e janelas para evitar a fuga já não adiantava. “Ela destelhava o teto e saía por cima. Pulava para casa vizinha e ia embora. Só voltava se a gente fosse atrás”, lembra a dona de casa e mãe de mais dois filhos – um jovem de 15 anos e uma menina de 12. “Quando tentava conversar, ela me esculhambava. Fazia coisa que eu nunca imaginava que seria possível”, completa. A adolescente fala pouco. Quando a reportagem chegou à residência, na última quartafeira, a menina fumava um cigarro de palha enquanto assistia um programa policial na TV. Esboçou um sorriso que, por um instante, trouxe leveza ao rosto marcado pelas consequências físicas de tantos anos consumindo drogas. Pés descalços, vestia uma blusa vermelha e short jeans curto. Nas unhas dos pés, esmalte vermelho. Um piercing no nariz, anéis, pulseira e brincos enfeitam a menina. Não há marcas ou feridas no calcanhar onde a grossa corrente está pendurada. Dois cadeados seguram a prisioneira à cadeira. Ela se movimenta pouco. Caminhar arrastando o assento é difícil. Levanta para verificar a panela que está no fogão e volta a se sentar. Onde vai, carrega o peso. Os momentos de liberdade são restritos a ida ao banheiro. À noite, a corrente e cadeados acompanham a menina

no leito onde dorme. As respostas são curtas e vazias. Às vezes, sem nexo. “Não sei o porquê estou aqui. Queria que alguém respondesse”, diz quando questionada sobre sua situação. “Se eu saísse, ia na casa de uma amiga pegar uma calça que está lá”, é a resposta sobre o que gostaria de fazer. “Levar injeção, é? Queria sim”, dispara ao comentar a possibilidade de se submeter a tratamento médico. Outras perguntas foram feitas, mas o silêncio e um olhar vazio encerraram a conversa. O irmão de 15 anos conta o drama de ter uma irmã viciada. “Quando ela saía, eu que ia atrás. Sempre era uma briga. Ela me batia, rasgava minha roupa. Não gosto de ver ela presa, mas é melhor do que se estivesse na rua”, pondera. Uma equipe do Programa Saúde da Família (PSF), durante visita ao avô da garota, foi quem questionou a mãe sobre a condição da filha. Os profissionais contam que procuraram vagas na rede de assistência municipal, mas não encontraram. O Conselho Tutelar da área não foi avisado. “Não procurei ninguém. Não sei a quem recorrer, mas quero que ajudem minha filha”, explicou a mãe. O juiz da 1ª Vara da Infância e Juventude de Natal, José Dantas, explica que, em casos como o de Vanessa e outros que envolvem direitos de crianças e adolescentes, a primeira providência é procurar o Conselho Tutelar. “É o órgão de porta de entrada. Os conselheiros vão orientar como proceder”, diz. O magistrado explica ainda que, mesmo com motivos justificáveis, a mãe comete crimes ao acorrentar a garota. “Pelo menos os maus tratos já estão caracterizados. Mas, na minha visão, essa mãe precisa mais de apoio que punição”.


natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Números do consumo do crack por região

33 mil

8

anos é o tempo médio de uso da droga

140 mil

BATE-PAPO

16

é a média de pedras fumadas por dia

Norte Nordeste

José Dantas

360

mil usuários da droga em 26 capitais e Distrito Federal

juiz da 1ª Vara da Infância e Juventude de Natal

Centro-Oeste

51 mil

Sudeste

113 mil

Como o senhor analisa uma situação como essa?

Sul

370

37 mil

mil usuários da droga em 26 capitais e Distrito Federal

Fonte: Fiocruz

FOTO: JOÃO MARIA ALVES

Implantação de programas de combate às drogas é lenta No início de maio passado, a governadora Rosalba Ciarlini e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinaram o Termo de Adesão ao programa federal “Crack, é possível vencer”. Natal, Caicó e Parnamirim também aderiram ao programa que pretende, até 2014, investir R$ 4 bilhões em todo país. O investimento previsto para o RN é superior a R$ 30 milhões. A maior parte desse montante – mais de R$ 22 milhões – é destinado aos eixos saúde e assistência. Quatro meses depois, o programa caminha a passos lentos. Em todo o Estado, existem, teoricamente, 38 Centros de Atenção Psicossocial (Caps). Isto porque muitos deles não funcionam a contento, a exemplo do Caps instalado na zona Norte de Natal, que enfrenta problemas estruturais há anos. Com a adesão ao programa federal, a expectativa é a de que novas unidades fossem construídas e o número de leitos aumentasse. São sete Caps Álcool e Drogas (Caps AD) distribuídos em Natal (2, sendo um em Petrópolis e outro no Conjunto Panatis), Mossoró (1), Parnamirim (1), Macaíba (1), Macau (1) e Nova Cruz (1). A coordenadora de saúde mental da secretaria Municipal de Saúde (SMS), Marluce Ribeiro, afirma que parte da verba destinada ao Município já está assegurada. O dinheiro será destinado à construção de um Caps AD e uma unidade de acolhimento. As obras devem começar no início de 2014. O Estado enfrente letargia no tema há mais tempo. Ainda na administração passada, foi criado um Plano Estadual de Enfrentamento ao crack e outras drogas. O projeto nunca saiu do papel. O Comitê Gestor designado para ser responsável pela elaboração e implanta-

“Essa mãe precisa muito mais de apoio do que punição”

ção do plano sequer chegou a se reunir para traçar as diretrizes do tema no Estado. O Plano foi deixado de lado com o advento do “Crack, é possível vencer”. O Estado espera receber quatro bases móveis policiais, 80 câmeras de videomonitoramento, oito viaturas, oito motocicletas, 200 armas de condutividade elétrica e 600 espargidores de pimenta, além da capacitação de 160 policiais militares que atuarão nessas bases e 80 do Proerd. Dentre as bases móveis adquiridas, Natal deveria ter recebido duas no final de julho, enquanto que Mossoró e Parnamirim receberão uma base, cada uma, com entrega prevista para agosto de 2014. Cada base conta com 20 câmeras, dois carros, dois motocicletas, 50 armas de condutividades elétrica e 150 espargidores. Na saúde, a expectativa é de que, nos próximos dois anos, quase 90 vagas para atendimento aos usuários de drogas sejam criadas. Mas na esteira da prevenção do uso de crack e outras drogas, há exemplos positivos. O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), da Polícia Militar, gera bons resultados. Somente em Natal, foram mais de oito mil alunos atendidos. Há um ano, o Governo Estadual lançou o programa “RN Vida” com dois objetivos: aderir ao “Crack, é possível vencer” e criar um centro integrado de esporte e cultura. O centro não foi exatamente criado, mas já funciona no antigo prédio do Centro de Atenção Integrada à Criança (Caic) de Lagoa Nova. Lá, são ofertadas aulas de futsal, vôlei, handebol, natação, xadrez, canto, violão e flauta. A ideia é atender 400 alunos matriculados em 26 escolas públicas estaduais.

Essa é uma atitude de desespero. E não é um fato isolado. Existem vários casos desse tipo em todo o país. O que fazer quando nos depararmos com situação desse tipo?

Nãoestoumuitoclaropara a sociedade como agir. Há um problema de identificar o órgão responsável por aquela assistência. Na dúvida, nos casos onde há violação dos direitos de crianças e adolescentes, o primeiro passo é procurar o Conselho Tutelar. O Conselho é o órgão que deve realizar o primeiro atendimento e encaminhar para onde for necessário. E os Conselhos vão até ao local?

Deveriam ir. Mas eles sofrem com a falta de estrutura. O Município não repassou os recursos para os conselhos. Atualmente, os conselheiros convocam os pais ou responsáveis para realizar o atendimento e tomar as providências. Requisitam assistente social, atendimento médico, se houver crime, comunicam ao Ministério Público. Essa mãe está cometendo crime?

Em tese, há maus tratos e cárcere privado. No mínimo, há maus tratos. Mesmo agindo de boa fé?

Mesmo a mãe tendo motivos para agir assim, se apura o comportamentodela. Naverdade, essamãe precisa muito mais de apoio do que punição. Minha visão é essa. De qualquer forma, apura o caso e a mãe tem como se defender. A ideia que tenho é de, nessa hora, não realizar um trabalho de distanciamento entre mãe e filha, mas apoiá-las para que elas possam fortalecer esse vínculo. Essa é uma família fragilizada que precisa de atenção de toda a rede de assistência. E casos como esse são comuns?

Todo dia aparecem casos de maus tratos como esse. Isso é uma rotina. São mães que não aguentam mais ver, por exemplo, o filho vendendo os objetos de dentro de casa. Quando os pais podem, amarram os filhos. Em outros casos, expulsam de casa e ameaçam de morte. O contrário – filhos ameaçarem os pais – também ocorre. As drogas e fragilidades sociais acarretam essas situações.

Tentativas de internamentos foram frustradas Quando a equipe do PSF descobriu que Vanessa estava acorrentada dentro de casa, médico e agentes de saúde ficaram desorientados. Além do impacto causado pela situação de fragilidade, os profissionais se sentiram desamparados pelos gestores públicos. Houve a tentativa de internamento em um unidade do Caps e até mesmo no Hospital João Machado. Mas ambas tentativas foram frustradas. Não havia leito disponível e, numa das vezes, a menina fugiu de casa. A equipe ainda pensou na possibilidade de procurar o Conselho Tutelar, porém, sem estrutura adequada, preferiram não arriscar. “Eu sabia que se procurasse o Conselho Tutelar, o problema não seria resolvido. O máximo que iriam fazer era tirar a menina de casa e tentar prender a mãe”, diz um dos profissionais da equipe. O Conselho Tutelar não funciona de forma adequada em Natal. Das quatro unidades espalhadas na capital, uma está fechada – zona Sul – e as demais funcionam parcialmente. Falta tudo: papel, toner para impressora e gasolina para os carros. O atendimento se resume à orientação verbal nas sedes dos Conselhos. No Conselho Tutelar da zona Leste o prédio chegou a ficar funcionando somente por um turno durante dois meses em decorrência do corte de energia elétrica, por falta de pagamento. O aluguel do prédio não é pago há um ano e a imobiliária judicializou a causa. Os conselheiros reclamam que, depois que o Ministério Público Estadual recomendou que a Prefeitura de Natal gerisse os recursos destinados aos Conselhos – R$ 15 mil/mensais – a situação piorou. Eles creditam o desmantelo à burocracia na tramitação dos processos no Executivo Municipal. O juiz da 1ª Vara da Infância e Juventude, José Dantas, afirma que há uma briga entre Poder Público e conselheiros. “A Prefeitura não repassa o dinheiro e afirma que os Conselhos não prestam contas. Os conselheiros dizem que não é assim. Ficam nesse jogo de empurra e o atendimento fica prejudicado”, afirma. Em entrevista à TRIBUNA DO NORTE, o conselheiro Pedro Gomes criticou a Prefeitura. “Os Conselhos Tutelares perderam qualidade desde que a Prefeitura deixou de efetuar os repasses. Há um descrédito do órgão pela população”, diz. Da média diária de 20 atendimentos no passado, o Conselho Tutelar da zona Leste realiza, atualmente, cinco atendimentos diários, no máximo.

3


natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

4

« ARTIGO »

Poder Judiciário

Repertórios americanos (I)

ANELLY MEDEIROS [ anellymedeiros@hotmail.com ]

MARCELO ALVES DIAS DE SOUZA

Bens Indisponíveis

Procurador Regional da República

O

Tribunal de Contas do Estado deve publicar, no diário oficial da próxima terça-feira, a decisão aprovada pelos conselheiros determinando a indisponibilidade dos bens de todos os envolvidos no caso dos precatórios do Tribunal de Justiça. O pedido foi feito pelo relator Carlos Thompson, depois de analisar 22 volumes do processo. A leitura do voto do relator foi uma das mais longas. Quase três horas de duração.

Tempo O conselheiro Poti Júnior propôs prazo de 48 horas para os citados apresentarem defesa. Mas a proposta foi recusada.

Novo Juizado O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte pode transformar a Primeira Vara, vaga desde a promoção do desembargador Ibanês Monteiro, em juizados da Fazenda. A medida emergencial de gestão, tem o objetivo de atender melhor à população desassistida pelo Es-

tado. O Juizado Especial da Fazenda Pública de Natal tem recebido uma média de 500 processos por mês, frutos da dificuldade de funcionamento da maquina estatal. São pedidos de atrasados dos servidores, progressões funcionais, medicamentos , entre tantos outros. DIVULGAÇÃO

Mão de obra Diante da perspectiva de início das obras de mobilidade urbana da cidade do Natal, o coordenador do Programa Novos Rumos na Execução Penal, do Tribunal de Justiça do RN, juiz Gustavo Marinho, reuniu-se com o prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves para que o mu-

nicípio faça valer junto às empresas licitadas para essas obras que seja absorvida mão de obra proveniente do sistema prisional. A proposta é que seja assegurado o percentual de 6% das vagas de trabalho a apenados e egressos do sistema carcerário.

UFRN correta A Justiça Federal do Rio Grande do Norte atestou legalidade no sistema de carga horária de aula adotado pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O Juiz Federal Magnus Delgado, titular da 1ª Vara e que atuou em substituição na 5ª Vara, negou o pedido do Ministério Público Federal

que contestava norma do Conselho de Ensino Pesquisa e Extensão (CONSEPE). O magistrado considerou que o processo de composição de carga horária total dos cursos foi bem explicado na defesa da UFRN e está comprovado o cumprimento integral dos 200 dias letivos.

Congresso internacional O Desembargador Federal potiguar Edilson Pereira Nobre Júnior, será um dos conferencistas do XIII Congresso Internacional de Direito Tributário de Pernambuco, que acontecerá em Recife. O Desembargador falará sobre “segurança jurídica e procedimento administrativo tributário.

F

az coisa de um mês, escrevi, aqui, em três artigos sucessivos, sobre os “precedentes no sistema judicial americano”. Sobre esses artigos recebi muitos comentários, de leitores interessados no direito dos EUA, pedindo que desenvolvesse ainda mais o tema. Assim, vou dar um passo adiante, tratando, agora, do modo como essas decisões judiciais são levadas ao conhecimento da comunidade jurídica e do público como um todo. Na verdade, assim como ocorre no sistema inglês (vide os artigos “Repertórios ingleses I e II”), nos EUA o sucesso do sistema, baseado em precedentes judiciais, está condicionado à existência de um método de consulta a eles que seja acessível, rápido e confiável. Com maior razão inclusive, dada a maior quantidade de decisões judiciais prolatadas comparativamente (entre os EUA e a Inglaterra). Existe nos EUA um sistema de “law reports”, ou seja, volumes publicados contendo as decisões das cortes federais e estaduais. Todavia, é fundamental ressaltar que, diferentemente do que se dá na Inglaterra, nos EUA há repertórios tanto oficiais como particulares. Tem-se, portanto, uma tipologia bem variada, o que ensejaria, ao menos em tese, uma razoável eficácia na consulta aos precedentes. Decisões de cortes federais e de cortes estaduais são publicadas em “reports” editados pelos Governos da União e da

maioria dos Estados. Essas publicações oficiais, como diz a professora Victoria Iturralde Sesma (em “El precedente en el common Law”, ed. Civitas, 1995), estão “a cargo de um funcionário judicial denominado ‘reporter’, cuja função consiste em revisar os expedientes dos processos que tramitam perante o tribunal para extrair dali todos os antecedentes necessários de cada caso e o texto integral das decisões que deve publicar no repertório oficial que esteja a seu encargo”. Particulares, como já foi dito, também editam “law reports”. Na verdade, os textos das decisões judiciais americanas constam de registros públicos aos quais toda pessoa tem acesso. Assim, em tese, qualquer um pode obter cópias das decisões que tenham sido prolatadas e publicá-las em repertórios particulares. Consequentemente, nos EUA há um bom número de repertórios particulares nos quais, além de se reproduzir o conteúdo dos repertórios oficiais, se agregam anotações, comentários e citações variadas. Como regra, dado a enorme quantidade de casos julgados nos EUA - cada vez maior com o passar dos anos -, apenas os precedentes das cortes de apelação são reportados. No Sistema Federal, entretanto, é importante que se diga que, além das decisões da U.S. Supreme Court e das U.S. (Circuit) Courts of Appeal, são reportadas, apesar de seletivamente, decisões das U.S. District Courts (cortes de primeira instância). Nos Estados, em regra, ape-

Existe nos EUA um sistema de “law reports”, ou seja, volumes publicados contendo as decisões das cortes federais e estaduais” nas as decisões das Courts of Ultimate Appelation (a mais alta corte de um Estado) são sempre reportadas. As decisões das Intermidiate Appellate Courts são reportadas seletivamente, e as decisões das diversas Trial Courts geralmente não são reportadas, exceto raríssimas vezes em alguns repertórios estaduais oficiais. Essa questão do número cada vez maior de decisões judiciais prolatadas nos Estados Unidos, que implica uma maior dificuldade de publicação de todas as decisões dos vários tri-

bunais de apelação existentes, merece toda atenção (aliás, esse é um problema pelo qual o nosso Brasil, país de dimensões continentais, também enfrenta, fazendo uso das mais sofisticadas ferramentas eletrônicas). Nos tribunais federais de apelação americanos - U.S. (Circuit) Courts of Appeal, desde a década de 1970, para resolver o problema no que diz respeito às publicações oficiais, foram desenvolvidos procedimentos para publicar casos sem que se façam públicas as suas argumentações. A publicação da decisão de um caso pode fazer-se em uma nota (“memorandum opinion”), sem oferecer as razões da decisão ou em uma decisão escrita de forma tão breve, que pouco valor tenha para os fins da doutrina dos precedentes (pela qual se deve apontar a “ratio decidendi” do precedente). De toda sorte, essa restrição nos repertórios oficiais aos precedentes que merecem publicação é, ao menos em tese, minorada, quando se tem em mente que, nos Estados Unidos, prevalece o livre acesso e o direito ilimitado à publicação, por particulares, das decisões das cortes do país. Obviamente, isso possibilita a publicação pormenorizada, em compilação não oficial, de uma decisão que, oficialmente, foi considerada como não merecedora de tal honraria. Dito isso, ficam ainda várias questões em aberto. Por exemplo: como são nomeados os casos ou o que deles é reportado? E ficam mesmo, até por falta de espaço, como assunto para nossa próxima conversa.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

natal

5

Volta ao mundo concluída « AVENTURA » Casal potiguar Karla Larissa e Fred Santos voltam à Europa, local de início da viagem que está percorrendo vários países do mundo em sete meses. A aventura está chegando ao fim KARLA LARISSA Especial para a Tribuna do Norte

O

voo entre Los Angeles (EUA) e Londres era o último que faltava para que nossa missão fosse cumprida. Após 161 dias de viagem completamos a Volta ao Mundo. Enfim, o sonho que, um dia, pareceu ser impossível foi realizado. No entanto, o retorno para a capital inglesa, onde tudo começou, não significou o fim da viagem. Ainda teremos dois meses pela frente, tempo para viajarmos por sete países europeus: Irlanda, Países Baixos (Holanda), Bélgica, Grécia, Espanha, Itália e Alemanha e um africano: Marrocos. Com isso, alcançaremos outro objetivo: pisar em todos os continentes com exceção da Antártida. Como já havíamos estado em Londres no início da viagem em abril, no dia seguinte a nossa volta, partimos para Irlanda, por onde viajamos por seis dias.

Ilha esmeralda Apesar de ter apenas 91 anos como país independente, após a separação do Reino Unido, a República da Irlanda tem uma história milenar e é uma fonte cultural abundante. A ilha esmeralda, como é conhecido o país devido a cor dos seus campos, é também dona de uma beleza rara. E o povo irlandês tem a simpatia como sua principal característica. Esta tríade cultura, beleza natural e povo receptivo bastaria para satisfazer qualquer turista. Mas a Irlanda ainda ofe-

Casal potiguar Karla e Fred voltam à Europa. Após 161 dias de viagem, os dois visitaram vários países e completaram uma volta completa ao redor do globo terrestre

Após 161 dias de viagem completamos a Volta ao Mundo. Enfim, o sonho que, um dia, pareceu ser impossível foi realizado ” KARLA LARISSA Jornalista

rece mais: diversão garantida. Por tudo isso, não há como não se apaixonar pelo país dos duendes e foi exatamente o que aconteceu com a gente. A capital A viagem pela Irlanda, normalmente tem início na capital, Dublin, onde vivem 1,6 milhão dos 4,2 milhões de habitantes do país. Entre eles, muitos brasileiros. A maioria vai para passar uma temporada de estudos e ou trabaho, mas muitos decidem ficar, dada a qualidade de vida do país, que é uma das melhores do mundo.

Aliás, caminhando pelas ruas de Dublin, a impressão que se tem é que o português (BR) é a segunda língua. Certamente é mais ouvida do que a língua oficial, o gaélico, que apesar de ensinado na escola é falado por apenas cerca de 100 mil pessoas em toda ilha e somente em pequenas vilas. O inglês é o idioma de fato do país, que tem em sua história renomados escritores, inclusive, quatro prêmios Nobel de literatura. Mesmo não sendo pequena, Dublin é uma cidade que conhecese facilmente a pé. A maioria dos atrativos turísticos fica no entor-

no da rua principal, a O´Connel Street, por onde passa o rio Liffey, que cruza toda a cidade. Fundada pelos vikings, Dublin preserva inúmeros prédios do período medieval, como a Catedral da Igreja de Cristo (do ano 1030), a Catedral de St Patrick (1192), os muros da antiga cidade (1275) e o seu Castelo (1284). Além das igrejas, prédios históricos e museus, Dublin é conhecida, é claro, pelos seus pubs. O mais antigo deles, o Brazen Head tem 815 anos. Mas como ele, há tantos outros pubs seculares na cidade. O Temple Bar, bairro cultu-

Interior do país já foi cenário de vários filmes

Irlanda: não faltam motivos para querer ficar O cartão postal número 1 da Irlanda, no entanto, são os Cliffs of Moher. As falésias, que ficam no Condado de Clare, também no sudoeste do país, se estendem 8 km aolongodooceanoechegamauma altura de 214 metros. Infelizmente, no dia em quefomos, os Cliffs estavamcompletamentecobertospor névoa. E só o que conseguimos ver foiaTorreO´Brien,queficanoponto mais alto das falésias. A frustração não foi maior, no entanto, pois no caminho até os Cliffs passamos por paisagens incríveis no Parque Nacional de Burren, onde fica Poulnabrone Dólmen,umtúmuloportalqueremonta do período neolítico, cidadezinhas interessantes como Lisdoonvarna e Doolin e por alguns castelos.Ocastelomaisbonitoquevimos na Irlanda, no entanto, foi o Kylemore. Este castelo tem uma verdadeira história romântica. Ele foi construído em 1867 por um médico inglês como um presente para sua esposa, depois deles terem conhecido a região durante a lua de mel e ela ter se encantado com o lugar. Poucos anos depois da família se mudar para o castelo, ela faleceu em uma viagem de férias ao Egito. Após a sua morte, o seu marido mandou construir dentro da propriedade uma igreja gótica e um mausoléu para ela. Desde 1993, o castelo se tornou umaabadia.Dentrodaáreadapropriedade, há dois lindos lagos e o Victorian Walled Garden, consi-

derado o maior jardim vitoriano da Irlanda. A região de Connemara, onde fica o castelo de Kylemore foi, para mim, a mais linda entre as que visitamos na Irlanda. Repleta de montanhas e lagos e cidadezinhas típicas irlandesas. Um desses vilarejos é Cong, cenário do filme The Quiet Man (1952), O Homem Tranquilo, em português. Lá também fica a antigacasadafamíliaGuiness,ondehoje funciona um dos mais luxuosos hotéis da Irlanda. Galway Para conhecer a região sudoeste da Irlanda ficamos hospedados em Galway, a 209 km de Dublin. A cidadecomcercade70milhabitantes é a quarta maior do país e recebe estudantes de todo mundo. De cada cinco habitantes, quatro são estudantes da universidade local. ApesardepequenaGalwaytem um rico patrimônio histórico, também herança do período medieval. E pelas ruas da cidade se apresentam vários artistas de rua. Assistimos,inclusive,aumaapresentação de harpa! Um verdadeiro show a céuaberto.AssimcomoemDublin, os pubs de Galway também são famosos.Aproveitamosparafazerum pubcrawl(maratonadebares),que é um dos passeios turísticos imperdíveis na cidade. Comosevê,oquenãofaltamna Irlanda são motivos para brindar, depreferência em gaélico: Sláinte!! Deu vontade de ficar.

ral que preserva características medievais, concentra a maior parte dos pubs e restaurantes de Dublin, onde mais do que provar uma autêntica cerveja ou wiskey (o uísque irlandês se escreve com “e” diferente do wisky escocês) irlandês, é possível assistir a shows de música tradicional irlandesa, que é da melhor qualidade. Com influência celta, a música irlandesa utiliza principalmente instrumentos como violino, flauta, violão e bandolins e tem um ritmo bastante dançante. E representa muito bem o povo irlandês, que é alegre e festivo.

Poulnabrone Dólmen, um túmulo portal do período neolítico, é ponto turístico obrigatório

Castelo Dunguaire, em Doolan, é um dos mais visitados da Irlanda

Quem vai a Irlanda também não pode deixar de conhecer o interior do país que é onde estão as paisagens literalmente cinematográficas, onde já foram gravados incontáveis filmes, entre eles, Coração Valente, O Conde de Monte Cristo e, entre os mais recentes, P.S Eu Te Amo. Dentro do país, há diversas rotas turísticas. As mais bonitas e também, por isso, mais conhecidas, ficam no sul e oeste da ilha. O Ring of Kerry está entre as mais famosas. A rota circular, parte da cidade de Killarney, a 308 km de Dublin. Ao todo são 179 km e durante o percurso é possível ver prédios históricos, praias, montanhas, fazendas de gado e ovelhas, lagos, cachoeiras e vilarejos. Uma dessas cidadezinhas, Waterville era um dos destinos preferidos de férias de Charles Chaplin e sua família. A cidade hoje rende homenagens ao artista com a realização de um festival. Também em sua memória existe hoje uma estátua de bronze em frente à praia. O Ring of Kerry pode ser percorrido por conta própria de carro ou por intermédio de agências de turismo que oferecem o passeio desde Dublin, Killarney e outras cidades próximas. Também há uma trilha por onde se pode fazer parte do caminho a pé.


6

natal

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

»ENTREVISTA » JOSÉ HORTÊNCIO RIBEIRO JÚNIOR JUIZ AUXILIAR DA PRESIDÊNCIA DO TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO

DIVULGAÇÃO

“Mais de 70% da duração de um processo é gasto com burocracia”

ì QUEM José Hortêncio Ribeiro Júnior é natural do Mato Grosso do Sul e desde do início do ano assumiu o cargo de juiz auxiliar da presidência do Tribunal Superior do Trabalho e do Conselho Superior da Justiça do Trabalho

« INFORMATIZAÇÃO » José Hortêncio fala da agilidade processual a partir da implantação do Processo Judicial Eletrônico na Justiça do Trabalho

A

partir da próxima terçafeira (1º), todos os novos processos impetrados no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRT-RN) serão digitais com a implantação do Processo Judicial Eletrônico da Justiça do Trabalho (Pje-JT). Desde o dia 16 de setembro, as varas do trabalho do estado suspenderam as atividades para o treinamento dos servidores, De acordo com o juiz auxiliar da presidência do Tribunal Superior do Trabalho, José Hortêncio Ribeiro Júnior, a mudança vai trazer mais celeridade para os processos trabalhistas.

Quais as principais mudanças que o sistema eletrônico oferece para os usuários e servidores? O sistema Processo Judicial Eletrônico - PJe-JT traz grandes benefícios para usuários, sejam internos ou externos. A automação que é verificada com a distribuição e designação automática de audiências, a sistemática de conclusão dos autos e os diversos outros pontos trazem um gerenciamento automático do trâmite processual traz um ganho muito grande de celeridade na trami-

tação do processo. Apenas para melhor compreensão, registro que estudos apontam que 70% do tempo de duração do processo é gasto com atividades meramente burocráticas, como numeração de folhas, carimbos e outros atos que são considerados como tempo inútil para a atividade principal da Justiça. Com o PJe-JT temos a possibilidade de diminuir este desperdício de tempo, fazendo com que o processo chegue a um resultado final em menor tempo. O sistema já foi implantado em outros estados? Qual a avaliação? Atualmente o sistema está instalado em todo Brasil. Os 24 Tribunais Regionais do Trabalho possuem o sistema PJe-JT em pleno funcionamento. São mais de 700 Varas em todo Brasil. O sistema tem demonstrado um excelente resultado na agilidade da tramitação processual. Quais são as economias para o Tribunal Regional do Trabalho? Ao reduzir a burocracia que envolve a tramitação em autos de papel, o PJe-JT permite economias significativas ao Poder Público. Não é exagero algum lembrar que

a Justiça do Trabalho acaba gastando alguns milhões de reais em papel e insumos como furador de papel, presilhas e elásticos para os processos, além de custos com a remessa dessas pilhas e pilhas de papel de uma Vara do Trabalho para a sede do Tribunal Regional, e deste para o Tribunal Superior do Trabalho. Estima-se em quase um milhão de reais gastos anualmente só com a reparação de canteiros de portas e cantoneiras danificados pelos carrinhos que carregam processo. Além disso, o sistema PJe-JT permitirá alocar de forma mais eficiente os servidores do Poder Judiciário. Com o PJe, os servidores poderão contribuir diretamente para a atividade fim da Justiça do Trabalho, que é a de julgar processos. Como o novo sistema vai agilizar os processos? O sistema Pje-JT reduz o tempo despendido pela Justiça do Trabalho com tarefas burocráticas e proporciona maior organização e estrutura administrativa. A título de exemplo, quando se considerada o processo no papel, o advogado entra em uma fila para ajuizar uma ação trabalhista deixando

cópias no Poder Judiciário. Ao fim do dia, as petições protocolizadas eram separadas manualmente por um servidor, que abria um expediente interno e, junto com um livro de recebimento, ia entregar a petição no dia seguinte ao órgão a que foi endereçada. Após isto, o Diretor de Secretaria expedia uma certidão de juntada da petição e mandava notificar a parte contrária, informando, caso fosse a hipótese, a data de audiência. Como se percebe, era uma organização burocratizada, que numa situação dessas tomava de 5 a 7 dias entre o protocolo e a chegada do processo na Vara do Trabalho. Com o PJe-JT chegamos a um outro modelo, em que o advogado ou parte pode acessar o sistema por

meio de um certificado digital e, sem sair de casa ou do escritório, sem pegar trânsito e filas, tem sua petição imediata e automaticamente distribuía, chegando às mãos do Juiz em frações de segundos. Como os advogados receberam as mudanças? Toda mudança traz certa insegurança. No entanto, os ganhos imediatos que o PJe-JT traz são suficientes para a consolidação do sistema. De toda forma, é imprescindível que haja forte investimento em capacitação. Há um prazo para que 100% dos processos sejam digitais? Não há um prazo fixo estipu-

lado. A migração para o Sistema PJe-JT deve ser feita levando em consideração a estrutura da Justiça do Trabalho em âmbito local e a autonomia que os Tribunais Regionais do Trabalho gozam em sua organização. Por exemplo, não posso requerer que uma Vara do Trabalho do interior, em município cuja sociedade não disponha de estrutura de comunicação adequada, passe a ocorrer exclusivamente por meio eletrônico, pois isso dificultaria sobremaneira o próprio acesso à Justiça do Trabalho. Não é isso que se quer, mas justamente o contrário: que a Justiça do Trabalho se torne ainda mais acessível ao cidadão. Por isso, a adesão e migração para o sistema PJe-JT, orientada por Resolução do Conselho Superior da Justiça do Trabalho, deve ser feita conforme o entendimento dos Tribunais Regionais do Trabalho, que têm conhecimento da realidade e estrutura disponível para implantação do Pje-JT.


TÁBUA DE MARÉS

NO FACEBOOK

Preamar 12h39- 1.8 Baixa-mar 06h28-0.8 - 18h49-0.8

Curta e compartilhe charge de Brum.

facebook.com/tribunarn

FASES DA LUA Hoje: Minguante 04/10: Nova

EX-MISS BRASIL, DEISE NUNES, APOSTA NA CANDIDATA DO RN NA DISPUTA DESTE ANO • PÁGINA 9

NA TN ONLINE

Confira galeria de imagens com fotos da semana.

tribunadonorte.com.br

natal Editora: Cledivânia Pereira [cledivania@tribunadonorte.com.br ]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 29 de setembro de 2013

Segurança na ponta dos dedos « DIGITAIS » Bancos, empresas de segurança, prédios públicos, autoescolas. A tecnologia de reconhecimento de digitais já está integrada em todos esses locais que precisam de mais segurança na identificação FELIPE GALDINO Repórter

O

agente secreto Ethan Hunt, interpretado por Tom Cruise, em “Missão Impossível”, tenta entrar num prédio ou sala super secretos utilizando sua mão, seus olhos ou sua face num scanner biométrico. Eis uma cena muito vista na franquia ou em qualquer outro filme de temática policial, investigativa ou de ficção. Mas a tecnologia biométrica não tem nada de ficcional. Muito pelo contrário; ela já é uma realidade e está cada vez mais presente na sociedade. No momento, o mais comum é a identificação pelas impressões digitais. Mas a biometria ainda conta com a identificação pela iris do olho, pelo reconhecimento de voz, pela face, ou até mesmo o formato da mão. Agências bancárias, empresas de segurança, prédios públicos, autoescolas. A tecnologia de reconhecimento de digitais já está integrada em todos esses locais e aos poucos se firma cada vez mais. A prova concreta é a inclusão da biometria no processo eleitoral brasileiro. Desde 2008 o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) vem implementando o chamado recadastramento biométrico em todo o país. A intenção é fazer com que até 2018 todo o eleitorado esteja com suas impressões digitais devidamente cadastradas. “A intenção é aumentar a segurança do voto. No dia da eleição a urna vai identificar o eleitor pela digital e pela foto. Com esse sistema é mais seguro”, afirmou o gerente de atendimento do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE/RN), Rogério Torres. Segundo ele, em Natal, onde o processo acontece até 14 de dezembro, até a quinta-feira passada já tinham sido 225.692 eleitores, o que representa 42,67% do total. Antes de 2016 – eleição para prefeito – todo o estado deve estar votando com o auxílio das impressões digitais. O prédio do TRE todo dia está repleto de pessoas. São todos eleitores. Filas, gente sentada em cadeiras aguardando serem chamadas. Várias mesas de atendi-

mento instaladas para o recadastramento. Computador e outros equipamentos, como um scanner de impressão digital sobre cada uma delas. Um desses eleitores que participavam o processo era a aposentada Maria Carvalho de Azevedo. Aos 89 anos de idade, ela não abre mão de votar. Uma senhora de cabelos brancos, baixa estatura, e um sorriso constante. Não escondia sua timidez pela presença da reportagem. Mesmo assim, emitiu seu breve comentário, afirmando ter aprovado a nova tecnologia: “É ótimo, maravilhoso. E ainda fui bem recebida”, avaliou, sempre demonstrando estar envergonhada. Ao seu lado, Rodrigo de Carvalho Barros, empresário, 38, que é o sobrinho da aposentada, também disse ter aprovado a novidade. “Tudo que vem pra aumentar a segurança vem pra o bem. A gente vê a diferença pra os Estados Unidos, que se dizem superiores e temos esse sistema eleitoral, agora melhor ainda, mais seguro”, comentou, pouco depois de ter feito seu recadastramento. Aliás, segurança é a palavrachave quando se fala da criação da tecnologia biométrica. “Envolve segurança, principalmente, pra que tenhamos certeza de quem é aquela pessoa e se ela realmente é quem diz ser. O início foi com a senha que o usuário tinha de gravar, mas com o tempo se percebeu que as pessoas esquecem esse código e com isso sua identificação; então como saber que aquele que está do outro lado é realmente quem eu espero?”, explica o professor Bruno Santana, do Instituto Metrópole Digital, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Por isso novas maneiras de adquirir mais segurança começaram a ser elaboradas. Os cientistas então tiveram a ideia de utilizar as características pessoais e únicas que cada um possui. “Isso oferece um controle maior sobre quem eu permitiria fazer alguma coisa, como ter acesso a um recinto ou até fazer compras”, afirma o professor.

+

PÁGINA 8 Nenhum sistema de segurança é inviolável EMANUEL AMARAL

Professor Bruno Santana, do Instituto Metrópole Digital (UFRN)


natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

8

EMANUEL AMARAL

Sistemas modernos de identificação apresentam falhas « SEGURANÇA » Os investimentos em pesquisa para novas opções de identificação são cada vez mais frequentes, mas não existe sistema infalível

O

novo iPhone, o 5S, já conta com um sistema de identificação de digital para o seu usuário poder desbloquear o aparelho. Porém, nem mesmo o recém-lançado aparelho está livre de fraudes. Poucos dias após seu lançamento, na semana passada, hackers alemães mostraram como burlar a segurança do telefone. Para destravar o iPhone, eles conseguiram a impressão digital de um usuário por meio de uma superfície de vidro na qual ele encostou. Em seguida criaram uma digital falsa com uma espécie de folha de silicone e desbloquearam-no. É a mostra de que não existe sistema de segurança perfeito, inviolável, na visão do professor da UFRN. E ele enfatiza que a violação não é uma exclusividade da biometria de impressões digitais. “É com o tempo, talvez quanto mais comum na vida das

pessoas, mais formas de burlar surgirão. A senha, por exemplo, é passível de ser forjada, mas ainda é um mecanismo de segurança eficiente. Acho que o importante é o quanto de segurança que você precisa e que mecanismo você vai usar para chegar a essa segurança necessária”, afirmou Santana. Ele acredita que o mais indicado é tentar concentrar todos os métodos num só lugar. “Acho que a alternativa mais interessante seria conjugar as diferentes formas de reconhecimento. Usar em conjunto para criar vários níveis de segurança: começar pela digital que é mais simples, mas se quiser algo mais restrito adicionar a iris ou um reconhecimento facial, por exemplo”, destacou. Futuramente, de acordo com a professora MárjoryCristianydaCosta Abreu, coordenadora do curso de Ciência da Computação da UFRN e

especialista quando o assunto é biometria, até mesmo no Facebook serápossívelutilizaratecnologia,jáque apesar de ser uma forte vertente, ela não é presa à segurança. “Trabalho com o padrão que você digita, com a biometria pode ser usado. Você está no chat do Facebook, conversando com uma pessoa que você não conhece e ela diz que é mulher de 25 anos. O Facebook pode comprar uma tecnologia que diga, por exemplo: ‘Existe 95% de chance dessa pessoa ser homem e 70% de chance de ter mais de 60 anos’, e desmentir o que ela diz na conversa”, explicou. Na Europa, call centers já usam o tom de voz para identificar os clientes, e os ingleses não usam mais as impressões digitais em seus passaportes, mas sim a iris do olho. “A utilização da biometria é muito diversa”, decreta a pesquisadora.

Banco de dados com digitais do Tribunal Superior Eleitoral será armazenado pela Polícia Federal

Principais tecnologias de identificação Conheça os mais e menos seguros

Polícia Federal usará dados do TSE No Brasil a tecnologia biométrica foi inserida com os passaportes digitais, em 2007. E mesmo com a crescente da biometria na área da segurança pública, o Brasil ainda não engrenou na nova tecnologia. Enquanto que nos Estados Unidos e na Europa a polícia já identifica criminosos virtualmente por meio de suas características físicas, como rosto e impressões digitais, no Brasil a Polícia Federal é o único órgão que terá uma base de dados. É o que explica a professora especialista em biometria, Márjory Cristiany da Costa Abreu. Ela afirma que a PF será responsável por armazenar os dados – impressões digitais – coletados pelo TSE, no recadastramento biométrico

realizando pelo órgão. A estudiosa afirma que até já fez contato com a polícia para ter acesso às informações e realizar pesquisas, mas teve o acesso negado. “Quem vai guardar esses dados é a Polícia Federal, que terá acesso a essas informações”, disse. Assim como em todo o país, no RN não há nenhum órgão com uma base de dados digitalizada. O Instituto Técnico-científico de Polícia do RN (Itep-RN) busca fazer isso, mas ainda não possui recursos suficientes. “A governadora fez um empréstimo no Banco Mundial e R$ 5 milhões vem pra o instituto pra ser aplicado na digitalização. Mas estamos na dependência disso e não temos nem data definida”,

tn família

declarou o diretor geral do Itep, Nazareno de Deus Medeiros. Enquanto isso, o Itep é tomado pela papelada dos documentos criminais. Por enquanto, segundo o coordenador de Medicina Legal, Manoel Marques, apenas os cadáveres do necrotério contam com registros virtualizados, para facilitar a identificação junto à família. Criminosos ainda estão longe de ter algo assim. “O nosso setor de identificação ainda tem muita papelada, na verdade. O que a gente tem cadastrado é referente à necropapiloscopia, que é referente aos cadáveres. Mas emrelaçãoaoscriminosos,folhacorridadaspessoas,aindahámuitapapeladaeainformatizaçãoseriabem melhor”, comenta Marques.

Todos os domingos na TRIBUNA DO NORTE

Geometria da mão Menos confiável do que a impressão digital, o reconhecimento por meio da geometria palmar ainda enfrenta problemas de aplicação.

(POUCO CONFIÁVEL) Impressão digital Forma mais comum de identificação, é um método mais rápido e o que exige menos recursos. A confiabilidade neste método é bem menor em relação aos outros

(POUCO CONFIÁVEL) Íris Embora exija equipamentos de alto custo, a íris é uma característica muito confiável para identificar pessoas. Além de ser imutável, ela é praticamente impossível de ser clonada

(MUITO CONFIÁVEL)

Reconhecimento facial O alto custo computacional para leitura, reconhecimento e pesquisa faz deste recurso um dos menos utilizados hoje em dia.

(POUCO CONFIÁVEL) Veias das mãos Esta é uma característica muito confiável por ser imutável, praticamente infalível e ter relativamente um baixo custo

(MUITO CONFIÁVEL) Retina Um sistema muito confiável, a retina é imutável. Mas o principal entrave para sua implantação é o alto custo financeiro exigido

(MUITO CONFIÁVEL)


Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

natal

3porquatro

9

POR ANNA RUTH DANTAS

« DEISE NUNES » FOTOS: ADRIANO ABREU

ì QUEM

“A miss nunca foi uma mulher burra” M

iss Brasil 1986, que ficou marcada por ter sido a primeira miss Brasil negra da história. Deise Nunes conserva as lembranças do passado, da adolescência quando enfrentou preconceito em um concurso de miss, de conquistas como modelo e o presente é dedicado a escola de modelo. A mulher que encantou o Brasil e foi uma das seis mais bonitas do mundo, no Miss Universo, chama atenção pela beleza, mas, sobretudo, pela simplicidade. Ela chegou para essa entrevista de vestididinho solto, não usava batom, unhas impecáveis e lições de que ser miss começa com a beleza, mas vai muito além. Na verdade, para ser miss, sentencia Deise, é preciso muito mais do que apenas a beleza. “Beleza nem sempre é fundamental. Claro que tem que ter beleza, estamos falando de um concurso de beleza. Mas a gente está falando de um conjunto e que esse conjunto seja harmônico no geral. A menina precisa ter beleza, simpatia, carisma, tem que ser uma pessoa de fácil acesso, não pode ser fechada, introspectiva”, destaca Deise Nunes. A convidada de hoje do 3 por 4 é uma jovem senhora, de 45 anos de idade, que chama atenção pela beleza e, logo nos primeiros minutos de conversa, pela simpatia e o jeito simples e franco de conversar. Com vocês, Deise Nunes: O que é fundamental para ser miss? Uma miss precisa de várias coisas. Uma miss é um conjunto, não é só beleza, não é só simpatia, não é só pontualidade. Ela é tudo isso e mais um pouco. Eu acho que uma miss, em primeiro lugar, tem que estar comprometida com o concurso. Ela tem que, realmente, querer ser miss. Porque ser miss não é só naquele momento, não é só quando vai fazer uma apresentação, não é só quando ela vai participar de um evento. A miss eleita é miss 24 horas por dia, todos os dias. Muitas vezes, algumas meninas depois que ganham o concurso, depois que se elegem miss Brasil elas meio que desaparecem porque elas não têm comprometimento com o concurso. A miss, depois de eleita, tem inúmeros compromissos, inúmeras viagens. Então ela será eleita agora em setembro, o concurso de miss Universo será em dezembro. Ela vai ter mais ou menos dois meses e meio de preparo um pouco mais. O preparar um pouco mais é, no caso de Cristina (Cristina Alves a miss Rio Grande do Norte, que é apontada como uma das favoritas para ganhar o miss Brasil), ela já é modelo, já trabalha com moda, com beleza há muito tempo. Para ela, esses quesitos não são tão complicados, não são difíceis. A passarela dela é muito boa, ela tem muita segurança. Uma passarela bem feita dá um certo impacto nos jurados. Se ela for eleita miss Bra-

DEISE NUNES foi a primeira miss Brasil negra do país. Ela ganhou o título em 1986. Hoje, a gaúcha Deise tem uma escola de modelos em Porto Alegre e também atua na preparação de miss. Recentemente, esteve em Natal treinando a miss Rio Grande do Norte, Cristina Alves, que neste final de semana disputa o concurso miss Brasil

sil irá precisa de guarda-roupa mais extenso, preparar mais o corpo. A miss tem que ter todo um preparo. Também muito importante é o preparo psicológico, o preparo facial, corporal. Muitas miss estudam Inglês. O seu trabalho (de preparar miss) passa também pelo fortalecimento psicológico dessas candidatas a miss Brasil? Eu acho que meu trabalho é mais psicológico do que outra coisa. Existem muitas dúvidas, muitas meninas me relatam e fazem várias perguntas. Há muitas dúvidas, medos e a ansiedade, no momento do desfile, no dia, é muito grande. Quem já passou por isso, hoje diz como fazer. Mas não é assim que funciona. Cada pessoa reage de uma forma diferente. Tem meninas que entram na passarela numa boa, fazem o que têm que fazer e tudo bem. Mas há meninas que se retraem muito e não conseguem desenvolver e mostrar todo potencial que elas têm. Então você está querendo dizer que beleza nem sempre é fundamental? Exatamente. Beleza nem sempre é fundamental. Claro que tem que ter beleza, estamos falando de um concurso de beleza. Mas a gente está falando de um conjunto e que esse conjunto seja harmônico no geral. A menina precisa ter beleza, simpatia, carisma, tem que ser uma pessoa de fácil acesso, não pode ser fechada, introspectiva. Ela precisa ser uma pessoa preparada para receber críticas e saber tirar vantagem dessas críticas. Onde está o aspecto intelectual da miss? Acho que existia muito a história da missa que era bonita e burra. Era a história que a gente mais ouvida, era o que mais as pessoas falavam. A miss nunca foi uma mulher burra. É que há anos atrás não existia a preocupação com a oratória da miss. Mas, passado o tempo, já na década de 80,90 e até agora, existe essa preocupação. A miss, obviamente, vai trabalhar com ação social. Ela vai ser embaixatriz de uma causa, seja ela qual for, para idosos, criança, ecologia, enfim, não importa a causa, será sempre um trabalho social. Ela vai ser sempre uma miss solidária. Uma miss engajada em ajudar o próximo, ajudar a natureza, o planeta, o idoso, a criança. Obviamente que ela precisa saber se expressar. No dia do concurso, uma parte complicada é a das perguntas. Quando chega aquele momento, realmente, é difícil porque as meninas vêm estressadas. Passam 15 dias juntas e com muitas atividades, dormem pouco e no momento das perguntas o estresse aumenta mais. Se você não estiver muito bem psicologicamente, focada naquilo, você acaba se perdendo. Porque muitas vezes a pergunta não é tão difícil, mas a candidata está tão estressada e ansiosa em responder e se livrar da pergunta e ela se perde.

A maior dica para uma menina ir bem na entrevista do concurso: leitura. Leitura é fundamental. Ler atualidade, não ler fofoca de novela, de artista. Tem que ler atualizada. A miss precisa estar atualizada sempre. Leitura abre portas e amplia vocabulário. Uma coisa que eu bato muito é o vício de linguagem. As redes sociais são fortes, essas meninas são jovens e tudo isso leva a muitos vícios de linguagem. Há várias palavras que interferem muito na entrevista, por exemplo, “é o tipo”. Os jovens usam muito a expressão “tipo”, “tipo isso”, “tipo aquilo”. Observo a quantidade de “tipo” e de “né” que as meninas falam. Também dizem muito “com certeza”. Qual a avaliação que você faz desse momento do concurso de miss? Há uma retomada do glamour? Nos áureos tempos, aí falando de Marta Rocha, Ieda Maria Vargas, Marta Vasconcelos, Adalgisa Colombo, naquele período o concurso era muito forte, parava o país. Aí o concurso entrou na década de 80 não tinha todo glamour de antes, mas continuava porque era o Sílvio Santos que fazia. O concurso era televisionado, Sílvio que ensaiava com a gente. Depois que Silvio Santos deixou, que foi em 1989. Foi nesse período que o concurso caiu no ostracismo. A retomada veio em boa hoje. Vemos que as pessoas voltaram a ter um interesse, assistem o concurso, debatem sobre o mesmo, torcem pelas candidatas, participam de enquetes na internet. Isso é muito bom porque está trazendo aos poucos aquele glamour da década de 60 e 70. Isso é muito bom. Qual foi o impacto que teve na sua vida ter sido miss Brasil, a primeira negra miss Brasil? Eu fui trilhando o caminho. Na verdade, o sonho maior ainda era da minha mãe. Eu participei de um concurso no Rio Grande do Sul, que era muito forte chamava rainha das piscinas. Reunia 80 candidatas do Estado inteiro. Fui a primeira negra a participar deste concurso. E venci. Ali eu fui discriminada por ser negra, não queriam

ì BATE E VOLTA

O que define uma beleza: atitude

Garante o título de miss Brasil: Simplicidade Aposta para o miss Brasil 2013: miss Rio Grande do Norte

Tem meninas que entram na passarela numa boa, fazem o que têm que fazer e tudo bem. Mas há meninas que se retraem muito e não conseguem desenvolver e mostrar todo potencial que elas têm”

Beleza nem sempre é fundamental. Claro que tem que ter beleza, estamos falando de um concurso de beleza. Mas a gente está falando de um conjunto e que esse conjunto seja harmônico no geral”

me dar o título. Muitos jurados se perguntavam como entrar um título para uma negra, diziam que daria muito problema. Passado por isso, eu coloquei na minha cabeça que não queria mais participar de concurso de beleza. Eu achava que não tinha o porquê passar por tudo aquilo de novo, ser discriminada. E disse para minha mãe que não queria mais saber de concurso de beleza e continuaria como modelo. Mas minha mãe não me ouviu e me inscreveu no miss Rio Grande do Sul. Ela, sem que eu soubesse, levou uma foto minha. Eu estava na casa do meu noivo, no interior do Estado, quando minha mãe ligou e disse que tinha um trabalho para eu fazer. Quando eu voltei para Porto Alegre e foi aí que eu soube que havia sido classificada para o miss Rio Grande do Sul. Ganhei e fui para o miss Brasil. Eu não me sentia favorita, sentia era que tinha responsabilidade de representar bem o meu Estado. Não sofri discriminação no concurso (miss Brasil). Depois do título de miss Brasil eu me dei conta da importância deste título para minha raça. Até então não havia me dado conta disso. Aí eu vi o quão importante foi aquele título, o quanto aumentou a auto-estima das meninas negras, que obviamente tinham muito medo de participar de um concurso assim. Sempre me perguntam por que outras negras não foram eleitas depois de mim. Eu sempre digo que depois do título, participei de muitos concursos como juradas, vi várias negras, mas não chegavam no miss Brasil. Acho que isso então fez com que outras meninas, possíveis candidatas (negras), dessem uma freada. Esse ano (2013) temos uma negra disputando, que vem da Bahia. Você tem uma escola de miss no Rio Grande do Sul? Eu tenho uma escola de modelo, mas venho preparando miss também. Hoje estou com quatro candidatas ao miss Rio Grande do Sul 2014. O Rio Grande do Sul é um Estado que se preocupa muito com a preparação da sua miss e sempre elege sua miss com quase um ano de antecedência.


10

natal

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

“Todos estes que aí estão Atravancando o meu caminho, Eles passarão… Eu passarinho!”

« ELIANA LIMA » elianalima@tribunadonorte.com.br

Mário Quintana, em ‘Poeminho do contra’ FOTOS JOAONETOFOTOS.COM

Socorro... Chegou ao Ministério Público do Estado denúncia de que a coordenação do Samu Natal não está usando devidamente os recursos repassados pelo Ministério da Saúde para a manutenção das motos e ambulâncias. O serviço de motolância acabou por falta de manutenção, enquanto, mensalmente, o Samu recebe cerca de R$ 600 mil para manutenção de toda a frota e da parte física do prédio. As motos não estariam paradas por falta de profissionais, mas por falta de manutenção.

...Em risco... Na denúncia consta que a empresa que coordena não atende ao contrato licitatório de manutenção preventiva das viaturas, de acordo com o prazo de quilometragem. Faz apenas a troca o óleo. O carro só para quando não tem mais condição de rodar. As peças adquiridas são remanufaturadas ou de segunda linha.

3

2

1

...Denunciado

1 – TÚNEL...

Quando uma ambulância quebra, por exemplo, começa a contar o prazo para voltar a rodar, assim, com 15 dias, tira-se a peça de uma ambulância em funcionamento para a que está parada volte a funcionar, maquiando a situação, faz com que o tempo volte a ser contado novamente. Os pneus colocados não são originais, mas sim recapados, enquanto ambulâncias não podem correr risco com pneus e freios. Assim, a planilha apresentada ao MS seria falsa.

Ainda namoradóns: Rubens Barros e Odete Guerra

2 - ...DO TEMPO... As elegantes Wanda Fernandes e Elenir Fonseca

3 - ...DAS LENTES... Nos tempos de namoro: Larissa Luana Galvão e Arturo Arruda

Lupas À coluna, o MP informou que foi instaurado inquérito civil para apurar a denúncia. A 48ª Promotoria de Justiça de Natal já requisitou informações e realizou audiência com a gestão para saber sobre a manutenção da frota do Samu pelo Município.

4 - ...DE... No túnel do tempo, o empresário Flávio Rocha

4

5 - ...JOÃO NETO

5

Pronta pra casar, a arquiteta Rita Macedo

Do lado... À coluna, a Secretaria Municipal de Saúde garantiu que é feita manutenção dos carros e motos do Samu, por meio de empresa terceirada. Informa que existem carros inservíveis (alguns são ambulâncias) parados no terreno pertencente ao CAPS 1, na Cidade da Esperança, à espera de serem leiloados.

...Da SMS Sobre a Motolância, diz que o serviço, implantado em 2009, “não vinha funcionando plenamente, por não contar com profissionais técnicos de enfermagem em número suficiente para completar a escala, fato determinante para não ser reconhecido pelo Ministério da Saúde e não receber verbas específicas”. Descarta a informação de que a SMS recebe R$ 600 mil mensalmente.

Revolto A SMS informa que fará contratação temporária de profis-

sionais da área de saúde e 18 técnicos de enfermagem deverão ser contratados para o SAMU, possibilitando o restabelecimento da Motolância. Enquanto isso, a frota de sete motocicletas está parada na garagem da empresa que presta serviço de manutenção ao Samu, “em perfeito estado de uso”.

Medidas... O atraso do pagamento dos salários dos servidores estaduais está sob análise detalhada pelo Ministério Público de Contas. Principalmente as implicações em face da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e as responsabilidades decorrentes.

...Rígidas Entre outras medidas, o MP de Contas passará pente fino em todas as nomeações do Estado pendentes de registro no Tribunal de Contas (TCE), para verificar comprometimentos à LRF.

Bola As obras do pomposo estádio Arena das Dunas chegam a 90% de conclusão. Deve ficar pronto antes do prazo. Assim, já corre nos gramados a possibilidade de um amistoso da Seleção Canarinho no estádio antes da Coap de 2014.

Giroflex Mudança na Superintendência da TV Ponta Negra, afiliada SBT. Kaká Martins deixou o cargo na última sexta-feira. O comando agora ficarcará a quatro mãos: Miriam de Sousa e a filha Priscilla.

Giratória Por falar em giroflex, com a intenção de segurar o PR na base governista, o Casal Rosado quer que o deputado-platinado João Maia indique o secretário de Agricultura.

A propósito...Quem é o po-

lítico que está investindo mais de R$ 100 mil para a sua festa de filiação???

Concreto O mercado da construção civil ganhou uma nova empresa. A Cinco.S Instalações Prediais, dirigida pelo engenheiro Dehuel Ferreira Lima. A empresa é voltada exclusivamente para instalações elétricas, hidráulicos e de gás, com foco em serviço especializado para grandes construtoras.

Grinalda

Apaixonadóns, Ana Augusta Cansanção de Paula e o empresário baiano Roberto Bibiu Brito vão se casar quando dezembro chegar. Precisamente dia 7. No Chaplin Recepções.

Decepção Ele sempre dedicado e carinhoso, tipo amante à moda antiga, ela se entregou a tanto encantamento. Iniciou-se um tór-

rido amor. Até que um certo dia ele começou a diminuir o ritmo dos prazeres da paixão. Ela se desesperou e a angústia foi aumentando com a distância cada vez maior. Até o dia em que ele, sem cerimônia, saiu do armário. De tão apaixonada, ela disse que não se importava. Mas ele não conseguia mais satisfazê-la. E ela perdeu para o jovem saradón. Coisas do Plano Palumbo.

Puxa e vai E no Plano Palumbo, enquanto as borbulhas elevavam os ânimos, eis que a mulher se viu diante da disputa do seu maridón. Com um belo de sotaque que chiava.

Galopes... Dia 15, Parnamirim se transformará na cidade nordestina do cavalo Quarto de Milha. A Associação de Criadores de Cavalo Quarto de Milha do RN (ANQM) promoverá grande leilão, a par-

tir das 19h, no Parque Aristófanes Fernandes, com transmissão do Novo Canal. Serão comercializados 52 lotes de linhagem especial de animais consagrados geneticamente de velocidade e vaquejada, como os garanhões Mr Blue Keys TMR, Fishers Show, New Apollo Verde e Shady Steel SLN, entre outros. Na batida do martelo, o famoso Aníbal Ferreira.

...E festa Evento que acontece na Festa do Boi, que começa dia 12, com mais de seis mil animais inscritos - bovinos, caprinos, ovinos e equinos -, de todos os estados do Nordeste, do Pará, Minas Gerais e São Paulo. Também, criatórios de coelhos do RN e galinhas exóticas.

Instituição A UFRN será sede, de 1º a 4 de outubro, do V Seminário Internacional e VI Assembleia Internacional, eventos realizados pelo Grupo Coimbra de Universidades Brasileiras (GCUB) em parceria com a Secretaria de Relações Internacionais e Interinstitucionais (SRI/UFRN). Tema: A Internacionalização e a Qualidade da Educação Superior, com presença de reitores e próreitores de Graduação e Pósgraduação de 58 universidades de todas as regiões brasileiras.

« COLMEIA » Domingo de parabéns para Aila Cortez, Ângela Pinheiro, Michelle Rincon, Vânia Pinheiro, Ney Fonseca, Flávio Anselmo, Sérgio Maia, José Henrique Azeredo.

à

E segunda tem grito de felicidade para Lana Mendes, Bruno Lira, vereador George Câmara, Geraldo Melho Filho, Guto Rodrigues, Ricardo Shelman Maia, Ricardo Sérgio Faria, Ricardo Gama.

à


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

natal

11 HERLY BRENO

« GEORGE AZEVEDO » georgeazevedo@digizap.com.br

Momento Miss Em momento de confraternização as candidatas à coroa de Miss Brasil 2013 reencontraram seus coordenadores na noite do último dia 26, no restaurante Amadeus, em Belo Horizonte | MG. Na ocasião todas as misses estaduais, desfilaram sob aplausos e assovios de todos os presentes. Por lá, Gabriela Markus, Miss Brasil 2012, coroou a mini miss Brasil Universo Pietra Gasparin, de apenas 6 anos, que se prepara para representar o país no maior concurso de miss infantil em outubro na Inglaterra. À noite, que contou com as presenças do diretor geral da Band Minas, José Saad Duailibi, e de Beto Y Plá, gerente artístico do Grupo Bandeirantes, terminou com um jantar requintado. Confira o nosso registro. FOTOS: JÚNIOR FLASH

Misses distribuindo simpatia antes do jantar com seu coordenadores

Sérgio Brum, Gabriela Fagliari, Suzana Barbosa recebendo George Azevedo em terra mineira

Júnior Flash e a empresária Soraya Simonetti exibindo o show card da nossa Miss RN CAROL GHERARDI | BAND

Evandro Hazzy, Gabriela Fagliari, o diretor geral da Band Minas, José Saad Duailibi e Beto Y Plá, gerente artístico do Grupo Bandeirantes

Cristina Alves recebendo o seu coordenador George Azevedo

Gabriela Markus, Miss Brasil 2012, coroando a mini-Miss Brasil Universo Pietra Gasparin

Na passarela: Toda elegância da nossa Miss Rio Grande do Norte 2013, Cristina Alves

Corta fitas Está semana aconteceu a sessão corta fitas da primeira franquia da marca paulistana Highstil em Natal. A novidade que faz parte do projeto de expansão do Natal Shopping tem a frente Isabella Valle. E olha, quem garantiu presença no coquetel de inauguração foi o diretor da marca, Ron Horovitz. Confira o registro. FOTOS: KÁSSIA FERNANDES | ESTÚDIO 473

Vitrine da Higstill, Linda!

A empresária Isabella Valle que está à frente da marca na capital

Sami Elali, Marina, Chrystian de Saboya e Sandra Elali

Maria Helena e Katiene Trajano

Miss Danny e Cida Sam Martini

Suzana Schott e Gotardo Azevedo

Open store A badalada grife Forum abre as suas portas com um open store no último dia 19, no comando está o casal Hênio e Ceiça de Paiva, que juntos prometem muitas novidades. Confira os nossos flash por lá! FOTOS: KÁSSIA FERNANDES | ESTÚDIO 473.

Movimentação fashion no open store da Forum

Katiene Trajando, Ceiça de Paiva, Décio Filho e Amaury Júnior

Rener Oliveira e Fernando Hall

Victor Hugo Damasceno com Ceiça de Paiva, Erika Nesi e Luciana Toscano

O casal Hênio e Ceiça de Paiva, juntos no comando da Forum em Natal

Rodrigo Loureiro com o casal Hênio e Ceiça de Paiva


12

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

natal DIVULGAÇÃO

NELSON MATTOS FILHO

NO CARCARÁ I

avoante1@gmail.com

N

a semana passada tivemos aqui a versão de Lucia sobre a velejada que fizemos de Salvador a Recife, a bordo do veleiro Carcará I que estamos comandando para participar da regata Recife/Fernando de Noronha – Refeno. Foi uma grata surpresa para alguns saber que velejador é de carne e osso, como disse um amigo ao ler o relato. Lucia falou de medos, certezas, sonhos e enjoos, mas sem deixar de passar adiante a sua grande perseverança e convicção em buscar na vida sempre o lado positivo. E isso é uma verdade inconteste por todos que a conhecem. Pode parar! Regata Recife/Fernando de Noronha? Nelson, não foi essa regata que você disse que não pretendia mais participar? Quem acompanha esse Diário deve lembrar que toquei mesmo nesse assunto, mas, se puxar pela memória, deve lembrar também que eu disse que não iria a bordo do Avoante. Mas até essa possibilidade pode não ser verdadeira. Velejador é assim mesmo, pois os mares e os ventos são quem nos guiam. Agora vamos a minha versão. O Carcará I é aquele veleiro que participamos recentemente da regata Aratu/Maragogipe e que relatei aqui como tudo se passou. Novamente fomos convidados pelo Arthur Nunes, proprietário do barco, para comandar a tripulação na Refeno e aceitamos de pronto. Porém, teríamos que levar o barco, que estava em Salvador, até Recife e logo após a Refe-

DE SALVADOR A RECIFE

no, voltar para Salvador. Um passeio e tanto! Passeio? Bem que poderia ser, mas no mar nem sempre as coisas combinam com os nossos desejos. Combinamos largar de Salvador no dia 7 de Setembro, mas depois de arrumações, compras e contratempos soltamos as amarras no dia 8. Ainda mais que barco a vela é um bichinho reacionário, emburrado e só sai quando quer. Quem quiser que duvide!

As previsões meteorológicas não prometiam boa vida para quem quisesse se fazer ao mar naqueles dias, mas olhamos de lado e deixamos para lá. O mar também prometia fazer cara feia a quem se metesse a besta, porém, mais uma vez desdenhamos o amuo. Ora: O Carcara I é um barco novinho em folha, com todos os equipamentos eletrônicos de última geração, seguro, confortável, rápido, com fama testada e

batizada e bem construído. Temer o que? Nada! Levantamos velas e fomos em frente. Eu, Lucia e nosso comandante Arthur Nunes. Arthur é um apaixonado pela navegação, mas como todo bom brasileiro, vive correndo atrás de tudo que se chama trabalho. Até hoje não me acostumei com a frase: Estou correndo atrás. Quem corre atrás não ganha nada, a não ser trabalho, preocupação, estresse e mais trabalho. Essa conta não

fecha nunca. Bem, nosso amigo Arthur realmente gosta muito das coisas do mar, mas nunca havia feito uma velejada mais longa em mar aberto, a não ser uma travessia de 30 milhas náuticas entre Salvador e Morro de São Paulo. E esse é o perfil ideal que faz a alegria daqueles pequeninos seres invisíveis que tripulam todos os barcos. Alguns chamam de duendes e para não meter os pés pelas mãos nesses as-

suntos encantados, vou chamálos assim também. Pois é, nossos amiguinhos preparam um verdadeiro festival de traquinagens náuticas para animar a nossa velejada. Acho que em algum momento ouvi risos baixinhos, mas deixei para lá, achando que fosse coisa da minha fértil imaginação O Aratu Iate Clube foi ficando para trás, assim como o conhecido canal de Aratu e seus monstruosos portos que deixam no ar um grande sinal de interrogação. Até quando veremos o pouco verde que ainda resta naquelas margens? O progresso é o máximo! Com o Carcará I navegando faceiro e cortando as águas abençoadas da Baía de Todos os Santos, aproamos a saída da Barra. Com tudo e todos os equipamentos funcionando na mais perfeita ordem, desligamos o motor e abrimos a vela de proa. Seis, sete, oito nós de velocidade, vento soprando forte, mas na direção que precisávamos. Vento Sul. No través do Bairro do Bonfim, quando avistávamos a famosa Igreja do Senhor do Bonfim, o piloto automáticodeuumprimeirosinalque não pretendia fazer a viagem. Com o manual na mão, nosso comandante repassou os conceitos e ajustes e deu sinal verde. Ok! Em frente ao Elevador Lacerda, uma das mais belas obras da capital baiana, outro muxoxo do nosso piloto. Novamente manual, mais um Ok e seguimos em frente. Nesse dia o Sol se despediu muito bonito, mas com toda a pinta de quem queria avisar alguma coisa. Como é sábia a natureza!


NO FACEBOOK

Acompanhe a rodada de hoje da Série A e veja o que houve de melhor na Série B, ontem. facebook.com/tribunarn

NO RÁDIO

7h - Esportes em Debate 16h - Brasileiro - Série A: Flamengo x Criciúma www.radioglobonatal.com.br

HOJE NA TV

11h - Esporte Espetacular TV Globo 16h - Brasileiro - Série A: Flamengo x Criciúma

WALTER MOLINA DÁ AS DICAS PARA ENCARAR AS SUBIDAS NA MEIA MARATONA DE NATAL. PÁGINA 3

TN ONLINE

Acompanhe tudo sobre a rodada deste domingo da Série A do Brasileirão. www.tribunadonorte.com.br

esportes Editor: Itamar Ciríaco itamar@tribunadonorte.com.br

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 29 de setembro de 2013

Torneio impulsiona o tênis no RN « CIRCUITO POTIGUAR » Em Natal e Mossoró o número de atletas em atividade já cresceu mais de 500%

em 2013 de acordo com a Federação Potiguar de Tênis. Competição reúne jovens talentos e profissionais DIVULGAÇÃO

Competição revela talentos e faz o potiguar descobrir o tênis

M

odalidade em ascensão! O tênis ganha fôlego e força no RN com o desenvolvimento do Circuito Potiguar Cyrela Plano & Plano em 2013. Com a maioria dos patrocinadores e parceiros já garantidos para 2014, a competição contribuiu para o crescimento do número de atletas e a realização de partidas e torneios de alto nível técnico no Estado. “O importante é aliar a técnica, a organização e o marketing esportivo ao esporte. Pensando em todos os pilares e estrutura é possível fazer com que a modalidade esportiva ou clube cresça, se desenvolva e atenda as expectativa de todos: atletas, dirigentes e investidores”, ressaltou o jornalista e publicitário, Gabriel Negreiros. “O tênis faz parte da minha vida desde cedo e tenho muito orgulho em poder assistir jogos com esse nível técnico. Para completar, é bom saber que o evento tem atraído atletas de todas as idades que voltaram a competir ou estão começando a praticar o tênis. Emociona e muito”, comentou o presidente da Federação Potiguar de Tênis, Aristides Barcellos. Até categorias antes pouco disputadas começam a crescer, como é o caso do feminino e das crianças a partir de 8 anos. “Fico muito feliz em saber que o tênis está vivendo uma nova era no RN e tenho a certeza que a tendência é crescer e evoluir ainda mais”, comentou o presidente do Aeroclube do RN, Fábio Macêdo, atleta e um dos incentivadores do circuito. O médico José Gurgel, além de participar na 4a Classe, incentiva as duas filhas Cecília e Sofia (7 e 9 anos) e dois sobrinhos. Além de ser um dos principais responsáveis pelo projeto “Semeando o Futuro”, com cerca de 500 atletas da comunidade do Bom Pastor, com aulas terças e quintas, no Aeroclube. “Acredito muito no poder de socialização e de educação do tênis. E tenho certeza que podemos oferecer um desenvolvimento melhor e maior para as crianças e adolescentes que praticam o esporte de forma constante”, comentou. Os clubes de todo o estado estão prestigiando a competição e a procura pelas aulas e equipes crescerão quase 500% após o início do Circuito. O Clube Enjoy (Match Point), a equipe de Mossoró e o Aero Tênis Center são responsáveis por quase 60% das inscrições. “A competição

Fico muito feliz em saber que o tênis está vivendo uma nova era no RN e tenho a certeza que a tendência é crescer e evoluir ainda mais” FÁBIO MACÊDO Presidente do Aeroclube do RN

contribui e muito para o crescimento das modalidades esportivas. E os alunos evoluem bastante ao enfrentar atletas com características diferente das quais eles estão acostumados a jogar no dia a dia. Além disso, sempre é muito saudável assistir aos jogos e integrar com atletas de outros clubes, academias e estados”, comentou o treinador da “Equipe Show” e Atleta Profissional de Beach Tênis, Jeferson Rodrigues. Hoje, todas as nove quadras do Aeroclube do RN estarão sendo utilizadas para as finais das 15 categorias disputadas no Circuito Potiguar Cyrela Plano & Plano de Tênis. O amante das emoções da bolinha amarela tem compromisso durante todo o dia e com certeza irá acompanhar jogos disputados e emocionantes. “A gente se emociona quando ver uma criança começando a praticar o esporte e fazendo os movimentos corretos e seguindo todas as rotinas e procedimentos do esporte. Assim como ver um jogo de primeira classe disputado até o fim. O esporte é uma atividade que une gerações, classes e pessoas que talvez nunca se encontrassem em toda a vida. Além de movimentar a economia: serviços, comércio e indústria”, ressaltou o jornalista Freire Neto, um dos idealizadores e organizadores do evento. O maior circuito de tênis estadual já realizado no Rio Grande do Norte teve início na última sexta-feira (20/09) com jogos em 15 categorias nas quadras de saibro do Aeroclube do RN - Tirol (Natal/RN). A terceira etapa está definida para os dois últimos fins de semana de novembro e em dezembro deverá ser realizado o Masters para definir o campeão dos campeões.


2

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

esportes

Rosi (treinadora), Larissa Oliveira, Heloísa Martinez, Luana Haas, Hygor Brasil, Matheus Alves, Adriano Nascimento, Fernando Antônio e o presidente Carlos Alexandre comemoram a grande virada

alquimia da derrota

U

ma história de superação marcou a participação da delegação do Rio Grande do Norte na última edição dos Jogos da Juventude, realizada em Natal no período de 5 a 14 de setembro. A equipe de Luta Olímpica, um esporte relativamente novo em terras potiguares, rendeu sete medalhas na categoria individual e a prata por equipe. O resultado foi proporcionado pelo trabalho incessante dos professores Fernando Antônio (Macaibinha) e de Rosilene Martinez (Rosi), que através da voluntariedade em prol do esporte, conseguiram garimpar atletas de muito talento para modalidade. A história vitoriosa desse grupo teve início na edição dos jogos do ano passado, quando Macaibinha a muito conseguiu montar uma equipe para representar o RN na categoria nos Jogos da Juventude realizados em Minas Gerais, viu a maioria dos seus atletas ser batido e regressou de lá apenas com duas medalhas de bronze. Como as derrotas marcantes costumam ensinar bem mais que as vitórias, juntamente com Rosi, Macaibinha decidiu realizar cursos de especialização em Luta Olímpica e aproveitou o grupo de alunos num trabalho voluntário que realiza dando aulas de judô para iniciar o treino dessa nova modalidade. “Para um aluno começar a disputar competições de judô se exige um certo investimento, uma vez que um quimono custa caro. A luta Olímpica não exige praticamente nenhum tipo de investimento, além de se tratar de uma modalidade em franco crescimento dentro do nosso estado. Para participar das competições os atletas precisam apenas da malha e a sapatilha, bem mais simples e resolvemos apostar nisso”, afirmou. Depois de montar a equipe, os alunos foram inscritos nas etapas do projeto RN Pódio, desenvolvido pela Secretaria de Educação e que visa aperfeiçoar o treinamentos dos jovens na pré-adolescência com promoção de competições pelo estado. Como a modalidade exige muita força física, os meninas e meninas foram trabalhados melhor neste ponto. “Aquele resultado de Minas, onde os garotos da nossa equipe apanha-

Derrota marcante sofrida pela delegação potiguar nos Jogos da Juventude, em Minas Gerais, serviu de inspiração para realização de uma grande virada na equipe de Luta Olímpica do Rio Grande do Norte FOTOS: ADRIANO ABREU

ì LUTA OLÍMPICA

1

Com exceção do atletismo, a Luta Olímpica é o esporte mais antigo, de que se tem conhecimento, e que se pratica ininterruptamente ao longo dos séculos de maneira competitiva. Foi introduzido nas antigas Olimpíadas em 708 AC. A Luta Olímpica antecede, historicamente, os Jogos Olímpicos desta época.

2

Existem centenas de estilos diferentes da Luta Olímpica, ao redor do mundo. E muitas civilizações que possuem tribos indígenas, ainda seguem estes estilos. Glíma wrestling, praticado na Islândia, o Schwingen wrestling na Suíça e o HukaHuka no Brasil.

Heloísa Martinez foi o destaque da competição, conquistou ouro e finalizou todas as adversárias

3

A Luta Olímpica é também conhecida como Wrestling (Luta em inglês) e considerada um esporte de combate com golpes de grande plasticidade, uso de muita força e técnicas velozes. Os Atletas são extremamente bem preparados fisicamente para aguentar um ritmo intenso de combate.

4

A luta se desenrola em uma melhor de três rounds de 2 minutos cada e o objetivo principal é dominar o adversário de costas no chão, o chamado “touch”. Além do encostamento são contadas outras pontuações, como: derrubar ( 3 a 5 pontos), tirar o adversário do círculo (1 ponto), pegar as costas do adversário (1 ponto), expor, sem chegar a encostar totalmente, as costas do adversário ao solo (2 pontos).

A luta olímpica é uma modalidade que além de técnica exige muita força dos seus praticantes

ram muito, nos serviu de lição e tracei como meta reescrever aquela história a partir da edição dos Jogos da Juventude daqui de Natal”, destacou. Rosi Martinez salienta que a Confederação Brasileira vem dando muito apoio visando fazer o esporte crescer no Brasil, com a realização de cursos de especialização. Já tem um marcado para o período de 1 a 7 de dezembro, em Londrina, para técnicos de equipes sub-14. Faixa preta de judô, a professora

disse que não sentiu dificuldade em se adaptar a Luta Olímpica, cuja regras são bem fáceis de se assimilar e, por isso, cada vez mais atrai alunos de outras modalidades. “A falta de apoio continua sendo o maior problema do nosso esporte. Nós temos atletas no programa que tem de vir a pé e voltar do Caic Esportivo até o bairro de Morro Branco só para treinar. Nem o nosso trabalho é assalariado e, por isso, também não temos tanta condição para

ajudar os alunos. Se tivéssemos uma melhor condição, certamente os resultados seriam bem melhores”, ressalta Rosi. O resultade Natal aumentou a confiança na obtenção de novas medalhas na Luta Olímpica na edição dos Jogos da Juventude para categoria 17 anos, em Belém. A equipe que irá representar o RN é a mesma que participou do Brasileiro da categoria cadete e todos voltaram com uma medalha no peito e boas histórias para contar.

Aquele resultado de Minas, quando apanhamos muito, nos serviu de lição para volta por cima” FERNANDO ANTÔNIO Treinador de Luta Olímpica

Modalidade traz resultados bons para o Estado O presidente da Federação de Luta Olímpica do RN, Carlos Alexandre, está feliz com os resultados obtidos e prevê que nenhum esporte olímpico trouxe tantas medalhas para o estado nos últimos dois anos, quanto os atletas de sua modalidade: “ganhamos 27 medalhas em competições nacionais de todos os níveis”, destaca. Além disso, o atleta potiguar Wagner Menezes, foi o representante brasileiro na Universiad, disputada na cidade de Kazan, Rússia. Se apenas isso não bastasse, a equipe potiguar que conquistou uma medalha de ouro, uma de prata e cinco de bronze nos Jogos da Juventude disputado em Natal, ainda revelou a atleta Heloísa Martinez, de 12 anos, que venceu todos os seus combates por finalização, não dando a menor chance as suas adversárias. “Quem aguentou mais tempo em pé com Heloísa, suportou apenas 30 segundos. As demais lutas não chegaram a vinte segundos. Por isso ela acabou sendo apelida de de ‘Barbie Assassina’. Ela derrubou oponentes até de 14 anos”, comemora Carlos Alexandre. A federação que até o ano passado não dispunha sequer do tapete onde são realizados os combates, já recebeu a doação do primeiro ofertado pela Confederação Brasileira de Luta Olímpica e vai receber mais três nos próximos meses. “Com pretendemos massificar o esporte dentro do estado, vamos realizar a interiorização. Já firmamos um convênio com a Prefeitura de Macaíba, onde iremos trabalhar com cerca de 200 crianças. Dos esportes olímpicos, a luta é o de mais fácil inclusão”, destaca. Outra questão a comemorar, é que com os resultados expressivos que vem sendo conquistados pelos atletas potiguares, muitos deles vão receber o benefício do Bolsa Atleta, do governo federal. “Isso será de extrema importância por que, apesar dos resultados, nenhum dos nossos representantes conseguiu arranjar patrocínio e, dessa forma, eles são obrigados reduzir as horas que poderiam ser dedicadas a uma melhor preparação com o trabalho”, afirma.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

esportes

3

Encarando desafios ladeira acima « MEIA MARATONA DE NATAL » Apesar de ser um dos locais mais bonitos de Natal, a Via Costeira esconde algumas surpresas para os maratonistas. A principal delas é a quantidade de subidas que vão encontrar FOTOS: JUNIOR SANTOS

ì DICAS

1

Fazer treinos com subidas: É importante porque dão resistência e valem para preparar os músculos para percursos mais longos. Aliás, os treinos “normais”, depois de treinos de subidas, são muito mais fáceis. Cuidado com os joelhos nas descidas. Se puderem, incluam um treino semanal com subidas.

E

m 2012, a Meia Maratona de Natal foi disputada, pela primeira vez, toda na Via Costeira de Natal. Como era um percurso novo, alguns participantes foram surpreendidos pelo alto nível físico e mental que a prova demandou. O forte vento vindo do oceano e as ladeiras do local foram os diferenciais para que a Meia obrigasse os corredores a se esforçarem um pouco mais do previsto para cruzar a linha de chegada. Nesse ano, a prova continua no mesmo local do ano passado. Com isso, os competidores, já experientes com a Maratona de 2012, já sabem o que esperar para a quinta edição, que acontece no dia nove de novembro. O professor de educação física e um dos mais experientes de Natal quando assunto é corrida de rua, Walter Molina, afirma que a Via Costeira passou a ser um desafio para os corredores e, por isso, a Meia Maratona de Natal serve como estímulo para as pessoas, já que a prova é de um nível muito alto de exigência e que precisa de muita disciplina e determinação dos que estão pensando em participar da prova, principalmente nas categorias 10km e 21km. “Os nossos alunos já estão cientes do que devem fazer. A Meia Maratona de Natal é um circuito muito técnico, uma prova bastante difícil para os competidores. Aqueles que ainda não conhecem o percurso, vai ser complicado. O vento, as subidas, principalmente na volta, são os

2

As várias ladeiras espalhadas pela Via Costeira são os principais desafios para os participantes da Meia Maratona de Natal

fatores que podem decidir a prova”, afirma Molina. O também técnico e preparador físico, Cláudio Crisóstomo, que participou da Meia Maratona em 2012 e desistiu da prova nesse ano, justamente pelas dificuldades do percurso, os corredores precisam ficar atentos aos mínimos detalhes e frear a empolgação no início da prova. “Muita gente vai na empolgação, gasta toda sua energia na ida, na primeira parte da prova e esquece que, para voltar, vão precisar de muito mais força, já que vão ter o vento contra e as subidas. É preciso sempre monitorar a corrida. Se não der para ficar monitorando de quilômetro em qui-

lômetro, é bom sempre estabelecer metas e o principal, nunca esquecer de analisar o desempenho quando passar nas marcas de cinco e dez quilômetros. Manter o ritmo é o ideal”, afirma Cláudio. A Via Costeira é um dos cartões postais de Natal e por lá passam milhares de pessoas por dia. Mas, dos seus carros, pouco sabem das dificuldades de caminhar nos seus calçadões. E, é por isso que Walter Molina aconselha aos que vão correr, pela primeira vez, no local, que tentem conhecer o percurso antes do dia da Meia Maratona. “Mesmo quem mora em Natal, às vezes só conhece a Via Costeira pelo carro, de passagem e

não sabe das dificuldades que vão encontrar na Meia Maratona. Por isso, aconselho que, quem ainda não conhece ou não treinou por lá, que faça isso o mais rápido. A maioria das pessoas pensam que só existe aquela ladeira perto do Corpo de Bombeiros, mas, existem vários outros de subida. Então, é sempre bom ficar atento e conhecer o local da corrida”, disse Walter Molina. Outro fator que pode ajudar ou atrapalhar durante o percurso é o psicológico. De acordo com Molina, o participante da Meia Maratona tem que estar preparado para correr quase duas horas sozinho, sem companhia. Por isso, o foco e a determinação precisam es-

tar em dia. Mas, alguns corredores, segundo o preparador físico, preferem sair atrás do pelotão de corredores, para, justamente, ter companhia durante a prova e também motivação extra. “Correr só é um desafio para o participante. Tem que ter muita concentração. Mas, tem aqueles que gostam de sair atrás, ir passando as outras pessoas, para ter uma motivação maior, de ultrapassar, de ser mais rápido. Cada um tem que decidir sua estratégia e segui-la fielmente. Tem que colocar em prática tudo que foi treinado durante os meses que antecederam a prova e não mudar. Isso é o mais importante”, definiu Molina.

Fazer “Longões”: Fazer pelo menos duas vezes a distância de 18/19km antes da Meia Maratona. Treinando estas distâncias, 2 a 3 vezes, habituamos o corpo às mesmas. Não é aconselhado fazer logo os 18/19km. Faça 14k primeiro, depois façam uma corrida com 16k, e só depois os quase 21K. Não é indicado fazer esse tipo de treino na semana anterior à Meia Maratona.

3

Treino de séries: Corra de 8 a 10k. Faça de 500 metros a 1K mais rápidos e depois 2K normais, volte a fazer os 500 metros rápido e depois retome sua velocidade normal.

4

Desidratação e reforço energético: Quem fizer os treinos mais longos é importante não se esquecer de levar água ou bebidas isotônicas. Os longões são ideais para se ir experimentando qual o melhor gel para o nosso organismo.

Conhecer o percurso é fundamental Mesmo a prova acontecendo apenas no mês de novembro, o ideal é que os corredores já comecem a conhecer o local da corrida e treinem na Via Costeira, para ir conhecendo o percurso da Meia Maratona. Quem pensa em treinar no espaço que vai acontecer a prova apenas poucos dias antes da sua realização, está cometendo o primeiro erro. “Não se pode ter esse tipo de pensamento. Os competidores precisam se preparar com antecedência para disputar uma prova dessa nível de exigência. Desde já tem que direcionar os treinamentos para a prova, independente se for correr os 5, 10 ou 21 quilômetros. Além disso, tem que estar preparado para as ladeiras”, revela Walter Molina. O importante, nessa fase, de acordo com o preparador físico, é ter cuidado com os treinamentos. Primeiro, o corredor tem que organizar sua agenda de treinos. Todo dia cumprir a se-

quência pré determinada pelo seu preparador ou, se não tiver um acompanhamento de um profissional, manter, sempre, o seu ritmo de treino, sem forçar demais o corpo. Os competidores precisam ficar atentos a alimentação nos dias que antecedem a prova, para que o organismo esteja preparado para correr quase duas horas seguidas, em um trajeto que é muito desgastante para os participantes e requer muita força dos corredores. “É importante para os corredores que eles tenham uma boa alimentação nesse período que antecede a prova e também durante a Meia Maratona e depois. Carboidratos são extremamente úteis para os treinos e também na prova, assim como os líquidos. A disputa vai ser muito difícil, principalmente na volta, já que os competidores vão ter que subir ladeiras. Então, sempre é bom estar bem alimentado e, principalmente, hidratado”,

afirma Molina. Outros pontos que os corredores devem ter atenção é nos treinamentos. Para quem está iniciando os treinos agora, por exemplo, visando a Meia Maratona de Natal, o interessante, de acordo com Walter Molina, é que ele opte pela prova dos cinco quilômetros, a menor e de menos esforço da competição. “Não adianta nada a pessoa querer correr 10 ou 21 quilômetros, sem a preparação adequada. Quem está parado e começou a treinar agora, para a Meia Maratona, o ideal é prova mais curta e os treinos devem ser focados nisso. O competidor não se esforça tanto e ainda escapa das ladeiras, o meio dificultador da prova. O corpo tem que ir se acostumando com os treinamentos. É necessário criar uma rotina. Por isso, o corredor não pode fazer um esforço maior do que o organismo dele aguenta. Tem que ir aos poucos e assim aumentando a intensidade”, disse.

O competidor tem que se preparar com antecedência para uma prova desse nível de exigência” WALTER MOLINA Preparador físico

Para Walter Molina, conhecer o local da prova é importante

Muitas pessoas vão na empolgação e usam suas forças antes do tempo” CLÁUDIO CRISÓSTOMO Corredor da Meia Maratona

Cláudio Crisóstomo aconselha aos participantes paciência


4

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

esportes

Titular é reserva na 2ª divisão « SELEÇÃO BRASILEIRA » O Goleiro Júlio César “esquenta o banco” no Queens Park Rangers, um pequeno clube da Inglaterra, e até o treinador inglês acha que o jogador deve se transferir para um clube maior

L

ondres (AE) - Goleiro titular da seleção brasileira que vai buscar em casa o hexacampeonato da Copa do Mundo, mas reserva de um time pequeno que joga a segunda divisão do Campeonato Inglês. Essa contradição na carreira de Julio Cesar está com os dias contados. De acordo com o técnico do Queens Park Rangers, Harry Redknapp, a tendência é o brasileiro deixar o clube na próxima janela de transferências. Questionado sobre se Julio Cesar fica no clube depois da janela de janeiro, Redkapp respondeu: “Acho que se o Rob Green estiver bem... O Julio Cesar precisa jogar antes da Copa do Mundo. Imagino que haverá outro lugar para ele. Tem que ter um grande clube para ele porque é um dos melhores goleiros”. Goleiro reserva da Inglaterra na última Copa do Mundo, Ro-

RAFAEL RIBEIRO/CBFNEWS

bert Green começou bem a temporada e é titular do gol do Queens Park Rangers. O cenário não deve mudar em breve, até porque Julio Cesar se machucou e vai ficar, segundo Redknapp, dois meses afastado. “O Green começou a temporada como titular e tem sido fantástico. No momento a posição é dele, se continuar jogando assim até o fim da temporada. O Julio é um grande goleiro, infelizmente ele quebrou os dedos. Então, está por fora durante oito semanas de qualquer jeito”, disse o treinador. Para ele, Julio Cesar já deveria ter deixado o Queens Park Rangers em julho, depois que o clube londrino caiu para a segunda divisão do Campeonato Inglês. “Fiquei surpreso que, durante o verão, nenhum grande clube o tirou daqui. Realmente não acreditei. Achei que ele poderia ter ido para qualquer clu-

be grande que precisasse de um bom goleiro”. Júlio César foi convocado pela primeira vez para a Seleção Brasileira no ano de 2003, quando foi convocado para a Copa das Confederações para ser reserva de Dida. No ano seguinte, foi convocado também para a disputa da Copa América, realizada no Peru, agora atuando como o goleiro titular. Foi fundamental na conquista do título, principalmente ao defender um pênalti na decisão contra a Argentina. Atuou pela Seleção Brasileira também durante as eliminatórias das duas Copas do Mundo seguintes, sendo convocado para ocupar a vaga de terceiro goleiro na edição de 2006 e de titular na edição de 2010. Ao retornar à lista de convocação brasileira, em janeiro de 2013, quando foi lembrado por Luiz Felipe Scolari.

Pedro Neto [ pedron@natal.digi.com.br ]

EMANUEL AMARAL

Jussier Santos O entrevistado do Programa Esportes em Debates nesse final de semana é o eterno presidente do América Jussier Santos. Homem fino e educado o expresidente não é daqueles “cardeais” a moda antiga. Muito pelo contrário. O eterno presidente está sempre à frente de muitos que chegaram ao futebol bem depois dele. Eleito pela primeira vez para assumir a presidência do clube rubro aos 29 anos no ano de 1972 Jussier Santos nunca mais se separou do clube rubro. Para os mais antigos Jussier Santos e josé Rocha são os dois ex-presidentes que mais marcaram a história do América. Não apenas pelas conquistas e anos de ouro como também pela for-

ma de fazer futebol. Homem probo e de muito tato Jussier Santos sabe dialogar como poucos. No início do ano 2000 o presidente se afastou do clube rubro por divergências sobre algumas situações, agora todas as vezes em que foi convocado pelos demais dirigentes ele sempre esteve presente. Jussier Santos respeita a todos e é respeitado, inclusive pelos seus adversários mais próximos. Para o ex-presidente só quem se faz presente ao América quem realmente ama o clube. Vale a pena conferir a entrevista de Jussier Santos que acontecerá em dois horários. No sábado das 13h30 às 15h00 e no domingo das 07h00 às 08h30. Você não pode perder!

Copa Ecohouse

A direção do América anunciou no dia de ontem mais duas novas contratações. E foram dois meias. Régis e Neto já estão em Natal e nos próximos dias estarão à disposição do técnico Pintado. Neto foi contratado junto a Penapolense. Já Régis é cria do São Paulo e esteve até recentemente no Paulista de Jundiaí.

Hoje na rodada da Copa Ecohouse pela primeira vez teremos três jogos. Às 16h00 teremos América x Santa Cruz PE. Às 18h00 jogam Currais Novos x Centenário Parelhas. E, às 20h00 Sport PE x Auto Esporte PB. E como não poderia ser diferente a Rádio Globo mais uma vez estará presente com Ricardo Silva, Pedro Neto e Levi Araújo. Que o torcedor possa comparecer e prestigiar os jogos, pois sem dúvida trata-se de um evento muito importante para os garotos que estão buscando seu espaço dentro do futebol.

Na última sexta-feira respondi no blog a um internauta que reclamava dos excesso de contratações do ABC desde a chegada de Roberto Fernandes. Ok. Não vou discordar, pois o clube contratou nada mais nada menos do que dezoito atletas. Isso significa um time e mais todo o banco de reservas. Agora, se a direção não tivesse contratado esses jogadores será que grande parte dos torcedores não estariam dizendo que a direção foi omissa? Será que não estariam reclamando nas redes sociais pela direção não ter contratado novos jogadores e já ter jogado a toalha na metade do campeonato? Tenho dito que Rubens Guilherme, Bira Marques e Ferdinando Teixeira erraram em algumas contratações, entretanto com certeza não fizeram isso

com o propósito de prejudicar o clube. Muito pelo contrário. São pessoas de bem e que não se locupletam no ABC. O grande problema do alvinegro é que os erros vem desde o início da gestão em 2010 com vários equívocos cometidos, agora não sei o porquê todos tem um medo enorme de falar sobre o assunto. Tenho dito quase que diariamente que torço muito e que acredito que o ABC não cai para a série C em 2014, contudo se isso vier a acontecer podem ter a certeza que muitos de imediato colocarão a culpa nos três e mais ainda no superintendente de futebol – Ferdinando Teixeira – já que ele tem posições firmes e inimigos declarados. Que o ABC pule mais essa fogueira, até porque nenhum dos citados acima merece esse castigo.

« FÓRMULA 1 »

« BOLA DE OURO »

Barrichello tenta acerto com a Sauber para 2014

Lista sai no dia dois de dezembro

Piloto brasileiro estaria acertando seu retorno depois de ficar dois anos afastado

G

Duas novas contratações

Pecar pelo excesso

O goleiro Júlio César foi confirmado por Felipão para a Copa de 2014, mas não é titular no seu time

Já voltam a campo Nossos dois representantes já voltam a campo na próxima terça-feira. O ABC vai a Goiânia encarar o Atlético GO. Já o América receberá o Bragantino no Nazarenão. Como a situação dos dois não é boa na tabela de classificação, a vitória mais uma vez passa a ser obrigação. O torcedor rubro sabe que o momento é difícil e que a sua presença em Goianinha pode ser o diferencial.

enebra (Suíça) - Gazeta Press - Afastado da Fórmula 1 desde o início de 2012, Rubens Barrichello competiu na Fórmula Indy, Stock Car e passou a comentar corridas desde que deixou a principal categoria do automobilismo mundial. Entretanto, segundo divulgou a revista alemã Auto Motor und Sport, nesta sexta-feira, o piloto brasileiro pode acertar com a Sauber e retornar ao grid de largada na próxima temporada. Ainda com dupla indefinida para 2014, a equipe suíça tem apenas o jovem russo Sergey Sirotkin, de 18 anos, confirmado como titular. O alemão Nico Hulkenberg tem agradado os dirigentes do time por seu desempenho, mas é especulado para acertar com McLaren ou Lotus. O mexicano Esteban Gutiérrez, que estreou neste ano, não é considerado experiente suficiente para formar parceria com outro iniciante. Neste cenário, Rubens Barrichello, de 41 anos, é visto pela alta cúpula da Sauber como um bom nome para esta fase de transição da equipe. Ao longo de 19 temporadas (1993-2011) na Fórmula 1, o brasileiro pilotou por Jordan, Stewart, Ferrari, Honda, Brawn e Williams, e se tornou o competidor com mais provas disputadas (326). Em sua passagem pela categoria, Barrichello viveu seu auge pela Ferrari, onde exercia papel de segundo piloto para Michael Schumacher. Duran-

te o período em que o alemão foi pentacampeão, entre 2000 e 2004, o paulista ficou com a segunda colocação no Mundial em 2002 e 2004. Ao todo, foram 11 vitórias e 14 pole positions. Principal dirigente da Fórmula 1, Bernie Ecclestone tem trabalhado nos bastidores para evitar que o Brasil fique sem representante no grid pela primeira vez desde 1970. Atualmente, Felipe Massa compete pela Ferrari, mas já anunciou que deixará a equipe. A Sauber é uma das opções do piloto, que tem Lotus e McLaren como prioridades. Luiz Razia e Felipe Nasr são outros possíveis competidores nacionais.

Pneus A empresa italiana Pirelli continuará a ser a única fornecedora de pneus para a Fórmula 1 na temporada 2014. A confirmação veio após reunião do Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), em Dubrovnik, na Croácia. “A fim de cobrir o período de transição, e considerando os contratos já assinados pela FOM (Formula One Management) e as equipes com a Pirelli, o WMSC (Conselho Mundial da FIA) confirmou hoje que a Pirelli vai continuar fornecendo pneus para os participantes do Mundial de Fórmula 1”, comunicou a entidade que comanda a principal categoria do automobilismo mundial. Durante a temporada 2013, a fabricante da Itália foi alvo de muitas críticas. O maior problema da marca aconteceu na tradicional corrida de Silverstone, na Inglaterra, em que vários pilotos viram seus pneus estourarem durante a prova. FERNANDO CALZZANI

Os nomes dos três candidatos ao maior prêmio individual do futebol mundial já têm data para serem conhecidos: 2 de dezembro. Será neste dia que o mundo saberá quem são os finalistas da Bola de Ouro, premiação promovida pela Fifa e France Football. Além de Messi, atual tetracampeão da condecoração, Franck Ribery e Cristiano Ronaldo são os mais cotados para aparecerem em busca do troféu. Recém-chegado ao futebol europeu, Neymar, que esteve entre os 23 melhores nos dois últimos anos, corre por fora. A primeira lista, que contará com 23 jogadores, será divulgada no dia 29 de outubro. Em 2 de dezembro, porém, haverá um corte brusco, e restarão apenas três candidatos ao prêmio de melhor jogador do mundo. Então, o nome do eleito será anunciado no dia 13 de janeiro, em evento realizado pela Fifa, em Zurique, na Suíça. Neste mesmo dia, também haverá o anúncio do melhor treinador, da melhor jogadora e do gol mais bonito do ano. Segundo informações do jornal espanhol Mundo Deportivo, a FIFA pediu à France Football para que aumentasse o número de membros do júri a fim de igualar a quantidade de capitães e treinadores (um por federação filiada à FIFA). Assim, o total de votantes subirá para 627, sendo 209 técnicos, 209 jogadores e 209 jornalistas.

hoje na tv TV Globo 11h – Esporte Espetacular 16h00 – FLAMENGO - RJ x CRICIÚMA – SC Sportv 18h30 - INTERNACIONAL - RS x CRUZEIRO - MG Canais Premiere Premiere 1 ao 8 – A distribuição dos canais fica a cargo das operadoras de TV por assinatura. 16h PORTUGUESA - SP x CORINTHIANS – SP FLAMENGO - RJ x CRICIÚMA – SC BAHIA - BA x VASCO - RJ SÃO PAULO - SP x GRÊMIO - RS 18h30 ATLÉTICO - MG x SANTOS – SP ATLÉTICO - PR x VITÓRIA – BA INTERNACIONAL - RS x CRUZEIRO - MG PREMIERE HD 16h00 – PORTUGUESA - SP x CORINTHIANS – SP 18h30 – ATLÉTICO - MG x SANTOS – SP PREMIERE HD 2

O brasileiro Rubens Barrichello pode voltar à Fórmula 1 na próxima temporada, pilotando um dos carros da Sauber

16h00 – FLAMENGO - RJ x CRICIÚMA – SC 18h30 - INTERNACIONAL - RS x CRUZEIRO - MG


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

esportes

Apito Final EVERALDO LOPES e_lopes@tribunadonorte.com.br

Manga e Marinho Chagas Quem estava assistindo o programa Globo Esporte na última sexta-feira, principalmente o torcedor do RN, teve uma agradável surpresa: uma entrevista com o exgoleiro Manga (de nome Ailton Correia Arruda), pernambucano nascido em 26/04/1937. Motivo da entrevista o detalhe de um reencontro do pai (Manga) com o filho, pois não se viam há mais de 30 anos. Desculpa do filho: - papai viajava muito quando era famoso, trocava de clubes, sempre havia algum empecilho para que nós nos encontrássemos. Na mesma entrevista, ao fundo, um painel enorme na sala de troféus do “Glorioso”, o time de 1971 e, para surpresa maior ainda, trata-se do campeão da Libertadores, com o louro Marinho Chagas, no verdor dos seus 19 anos, ídolo no ABC em 1970 (durante um ano, apenas) ídolo no Náutico, ídolo no Botafogo e Fluminense, no São Paulo FC, no time milionário do New York Cosmos, ao lado de Pelé, na Seleção Brasileira. Se Marinho Chagas for ao Rio, que não esqueça de providenciar uma foto ao lado do painel na sede do Alvinegro.

No tempo das goleadas O futebol ficou mais técnico, os treinadores aprimoraram melhor os seus conhecimentos e aumentou a vigilância das defesas, com isso reduzindo drasticamente os espaços para os atacantes. Estes, que eram em número de cinco avançados, hoje há técnico que arma seu time só com um atacante, lá na frente, com isso evitando que os zagueiros e homens de meio de campo se projetem até a área contrária. Só pode ser, porque, hoje, as goleadas são uma raridade. Atualmente, tanto na série “A”, como na “B” e “C” nenhum placar passa dos cinco gols, e são poucos. Os treinado-

res preferem segurar o placar lá atrás e adotar os contraataques. É que o número de vitórias é o terceiro item para o desempate, depois do placar e do saldo de gols. Para mostrar aos leitores desta coluna e torcedores, como a coisa corria frouxa há 50 anos, eis alguns resultados do Campeonato Estadual do RN, em 1963/64 e 67: em 1963 Riachuelo 8x0 Clube Atlético Potiguar, gols de Portela 2, Beto 2, Clodoaldo 2 e Marcos Oliveira, ABC 7x2 Riachuelo, gols de Jorginho 3, Mano 2, Ricardo Lima e Cileno. Nota: infelizmente Jorginho, Mano e Cileno já faleceram.

No tempo (2) Ainda no Estadual de 63, Riachuelo 5x1 Santa Cruz, Globo 5x0 no Atlético, Alecrim 5x0 Sta. Cruz, Globo 5x2 Riachuelo, Globo 9x1 Potiguar de Parnamirim,gols de Canindé 4, Oliveira 2, Nilo, Elcinho e Talvanes, ABC 8x1 Santa Cruz, gols de Saquinho 2, Rômulo Dias 2, Jorginho 2 e Amigo 2, com a tristeza de que os quatro artilheiros já são falecidos. Um pouco mais adiante, o Estadual de 1967, quando o América foi o campeão, algumas goleadas foram América 6x1 Ferroviário, Alecrim 6x0 no Atlético, gols de Zezé 3 e Gaspar 3 (Gaspar era ala direita), ABC 8x0 no Atlético, gols de João Galego 3, Alberi 3, Burunga e Izulamar. Como era fácil golear... Placar de 1x0 era uma raridade.

Cartola exemplar Está no livro de Pedro Zamora, muitos fatos curiosos dos primórdios do futebol brasileiro. Belfort Duarte foi uma figura que despontou revolucionando o futebol brasileiro. Tamanha a sua influência que, durante muito tempo um dos troféus mais cobi-

çados dos jogadores de futebol era o que tinha o nome de Belfort Duarte. O atleta portador, como prêmio, tinha entrada franca nos estádios. Hoje, pouco se fala nesse troféu, que era pago ao jogador que nunca tivesse sido expulso de campo numa partida oficial.

Cartola (2) Foi Belfort quem plantou a resolução de que, para que um clube participasse do campeonato carioca, necessariamente tinha que possuir sede social e um estádio de futebol. Foi ele também quem abriu as portas para o negro no futebol brasileiro, até então discriminador, só aceitando rapazes de cor branca. O Vasco foi o primeiro clube a admitir e prestigiar o negro no seu elenco. Nos estádios, só se viam homens e mulheres muito bem vestidos. Os homens, de paletó, gravata borboleta, chapéu de palhinha, bengala e, charuto Suerdick. Corriam os anos 30 a 50

Jussier na Globo O Esportes em Debate traz de volta ao debate o ex-presidente do América, prof. Jussier Santos. Crítico severo da demolição do estádio João Machado, confesso que não sei se, uma vez inaugurada a Arena das Dunas com toda sua grandiosidade e luxo, JS mantém-se firme no seu ponto de vista de quatro anos atrás. O programa da Globo é apresentado, como sempre aos sábado (13h30) e domingos às 7h da matina.

« CARTÃO AMARELO »

5

Fora de casa, Vasco busca reabilitação contra o Bahia « BRASILEIRO SÉRIE A » O clube cruzmaltino não consegue vencer há vários jogos e um novo revés poderá afundar ainda mais a equipe

CELSO BUPO

N

a zona de rebaixamento e vindo de quatro derrotas seguidas no Campeonato Brasileiro, o Vasco terá compromisso complicado buscando reverter sua situação na competição. Os cruzmaltinos vão até Salvador para encarar o Bahia, na Fonte Nova, às 16h, que vem fazendo campanha segura na Série A e é comandado por Cristóvão Borges, velho conhecido dos cariocas. Após ser derrotado no meio de semana pela Copa do Brasil para o Goiás, o técnico Dorival Júnior deve fazer algumas alterações na equipe. O zagueiro Rafael Vaz e o atacante André, que não podem atuar pela competição pelo clube, voltam ao time. Já Juninho Pernambucano, poupado, tamb��m tem retorno garantido. No gol, Michel Alves deve ter outra chance mesmo após falhar no Serra Dourada. Ele ganhou o apoio do comandante depois da partida. Um novo revés pode complicar o Vasco na sequência do Brasileiro, pois deverá deixar a equipe longe dos times que estão fora da zona de rebaixamento. Além disso, nova derrota pode acarretar a demissão do técnico Dorival Júnior. O nome de Joel Santana começou a a ser ventilado no clube e tem o apoio de boa parte dos dirigentes vascaínos.

Pagamento A boa notícia foi om paga-

Apesar de ser “bancado” pela diretoria, o treinador Dorival Júnior sabe que pode ser demitido

mento de um mês de salários atrasados na sexta-feira. Com isso, os jogadores vão mais motivados em busca de um bom resultado longe do Rio de Janeiro. Pelo lado do Bahia, a equipe teve pouco tempo para se recuperar da derrota para o Atlético Nacional-COL, na quintafeira, na Colômbia. Mesmo assim, o técnico Cristóvão Borges deve optar pela manutenção da escalação. O zagueiro Titi foi julgado, mas está liberado para entrar em campo hoje. Uma vitória em casa pode deixar os baianos muito perto do G-4 do Campeonato Brasileiro.

FICHA TÉCNICA BAHIA VASCO Marcelo Lomba; Madson, Demerson, Titi e Raul; Fahel, Diones, Hélder e Marquinhos; Fernandão e Wallyson. Técnico: Cristóvão Borges

Michel Alves, Fagner, Cris, Rafael Vaz e Yotún; Wendel, Pedro Ken, Juninho Pernambucano e Willie, Marlone e André. Técnico: Dorival Júnior

Estádio Fonte Nova, em Salvador (BA) Hora: 16h Árbitro: Wilson Luiz Seneme (SP) Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Celso Barbosa de Oliveira (SP)

« MORUMBI »

« DURIVAL DE BRITTO » « INDEPENDÊNCIA »

São Paulo tenta se afastar do Z-4

Atlético/PR quer se manter no G-4

Sem Ronaldinho, Galo recebe o Santos

Após breve pausa para estrear com empate na Copa Sulamericana, o São Paulo retoma hoje sua grande prioridade até o fim do ano: salvar-se do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. Às 16h, o time - mal preparado fisicamente, segundo o técnico Muricy Ramalho - recebe o Grêmio, no Morumbi. Vindo de derrota na rodada passada da competição nacional para o Goiás, no Serra Dourada, o time paulista precisa muito da vitória, já que está apenas dois pontos acima do 17º colocado.

Focado para não perder o rumo no G-4 , o Atlético Paranaense tenta manter sua invencibilidade na Vila Capanema hoje, quando recebe o Vitória, às 18h30. Se confirmar seu favoritismo, a equipe da casa mantém sua perseguição a Botafogo e Cruzeiro e além da Libertadores, começa a sonhar com a disputa do título. O Furacão vem de um bom empate fora de casa diante do Internacional, pela Copa do Brasil, um pouco mais desgastado, mas embalado.

No início do returno o técnico Cuca afirmou que o Atlético-MG brigaria pelo título Brasileiro ou ao menos a conquista simbólica do segundo turno, mas com o passar das rodadas, a previsão do treinador alvinegro tem ficado cada vez mais distante. Para seguir sonhando, os mineiros precisam vencer o Santos, hoje, às 18h30, no Independência. A notícia ruim para o torcedor atleticano é a contusão de Ronaldinho Gaúcho, que fica fora de combate por tempo indeterminado.

Pressionado, Inter recebe o líder Cruzeiro Diante de uma sequência de maus resultados no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil, o Internacional entra em campo hoje precisando da vitória. A tarefa, no entanto, não poderia mais difícil: o Colorado recebe ninguém menos que o líder do Brasileirão, o Cruzeiro, invicto há nove jogos dentro da competição, no Estádio do Vale, às 18h30. Ainda por cima, o time gaúcho não terá D’Alessandro, seu principal jogador nesta temporada. A ausência do argentino pesa mais do que parece. Em sete jogos do time principal em 2013 sem ele, o Inter perdeu quatro e empatou três. Não venceu nenhuma vez. D’Alessandro não joga porque recebeu o terceiro cartão amarelo na derrota para a Portuguesa, domingo passado. Além de D’Ale, o zagueiro Índio, expulso diante da Lusa, também não poderá atuar. Com apenas três vitórias nas últimas 15 partidas que disputou, o Internacional entra em campo pressionado. A equipe mantém o 5º lugar na tabela, mas os 34 pontos lhe deixam mais perto do 13º colocado, o Fluminense, do que do Grêmio, que está em 4º. A tendência é que a equipe entre com uma escalação bastante modificada em relação aos últimos jogos, especialmente devido aos desfalques.


6

esportes

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Flamengo luta contra rebaixamento « BRASILEIRO SÉRIE A » Equipe carioca precisa vencer os catarinense para não ficar entre os quatro últimos colocados na classificação do campeonato. Treinador rubro-negro está confiante em um bom resultado

D

ois times que precisam muito da vitória para deixarem o fantasma do rebaixamento mais distante. Assim pode ser definido o confronto entre Flamengo e Criciúma, que se enfrentam hoje, às 16h, no Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela 24ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Rubro-Negro soma 27 pontos e tem apenas dois a mais que o Tigre catarinense, que na quartafeira empatou com o AtléticoMG por 1 a 1, e é o melhor colocado dentro da zona de queda. Com o técnico Jayme de Almeida efetivado no comando da equipe, o Flamengo procura repetir um pouco o seu desempenho no primeiro tempo do empate por 1 a 1 com o Botafogo, no meio de semana, no confronto de ida das quartas de final da Copa do Brasil. O treinador confia em um bom resultado neste domingo. “O Flamengo tem condições de ir alcançando aos poucos uma campanha melhor neste Campeonato Brasileiro e os jogadores entenderam bem o que representa vestir essa camisa. Vamos para este jogo contra o Criciúma cheios de esperança de conseguirmos uma vitória, principalmente se conseguirmos colocar em prática aquilo que demonstramos em boa parte do confronto com o Botafogo pela Copa do Brasil”, analisou Jayme.

Confiança também é a palavra de ordem para o técnico do Criciúma, Argel Fucks, que estreou no empate com o Galo e está otimista para este jogo e para a sequência de sua equipe no Brasileirão. “A nossa atuação contra o Atlético Mineiro deixa evidente que temos um futuro muito bom guardado para nós neste Campeonato Brasileiro. Mostarmos muito empenho, determinação, transpiração e vontade de tirar o Criciúma da situação em que se encontra neste Campeonato Brasileiro. Quando isso acontece é um sinal de que encontramos a melhor maneira de nos comportarmos em campo e podemos ficar otimistas”, disse Argel.

FICHA TÉCNICA FLAMENGO CRICIÚMA Felipe, Leonardo Moura, Wallace, Samir e João Paulo; Luiz Antonio, Elias, André Santos e Carlos Eduardo; Paulinho e Hernane Técnico: Jayme de Almeida

Helton Leite, Tony, Fábio Ferreira, Leonardo e Marlon; Amaral, Elton, Daniel Carvalho e Leandro Brasília; Lins e Wellington Paulista Técnico: Argel Fucks

Estádio: Maracanã Horário: 16h Árbitro: Leandro P. Vuaden (Fifa-RS) Assistentes: Marcelo Van Gasse (FifaSP) e Rafael da Silva Alves (RS)

JF DIORIO

ANDRÉ MOURÃO/DIA

O técnico do Flamengo, Jayme de Almeida confia no seu time

Para Tite, é normal o Corinthians passar por essa oscilação

Corinthians enfrenta rival e a crise Em jogo vendido pela Portuguesa para a cidade de Campo Grande, a equipe rubro-verde medirá forças com o Corinthians hoje. A partir das 16h, o time do Canindé lutará por sua terceira vitória seguida para ganhar distância da zona de rebaixamento, e a formação do Parque São Jorge tentará encerrar uma sequência péssima. Os comandados de Tite não conseguem triunfar há sete partidas, série na qual só marcaram um gol. A falta de criatividade tem dado dor de cabeça ao treinador, que vem buscan-

do, sem sucesso, alternativas para achar a rede dos adversários. “É preciso ter tranquilidade neste momento. Não adianta buscar culpados, porque o futebol tem essas fases, é momento”, afirmou Danilo, um dos muitos que apostam em uma nova etapa assim que um bom resultado for finalmente conquistado. “Precisamos ganhar um jogo para ganhar confiança”, concordou Guerrero. A sequência negativa colocou o Corinthians na parte de baixo da tabela do Campeonato Brasi-

leiro e o afastou da zona de classificação à Copa Libertadores. A distância para o quarto colocado, Grêmio, está em oito pontos, algo recuperável, segundo Tite: “Vai ter muita oscilação ainda”. Não ajuda a equipe alvinegra o desgaste físico de seus jogadores. Se pode ter o retorno de Alessandro, o gaúcho tem de lidar com atletas limitados fisicamente pela sequência de partidas, como Douglas, que pediu para sair do confronto com o Grêmio, na última quarta, pela Copa do Brasil.

FICHA TÉCNICA PORTUGUESA CORINTHIANS Lauro; Alê, Moisés Moura, Valdomiro e Rogério; Ferdinando, Moisés, Bruno Henrique e Souza; Bérgson e Gilberto Técnico: Alexandre Faganello

Cássio; Alessandro (Ibson); Gil, Paulo André e Igor; Ralf e Edenílson; Danilo, Douglas e Emerson; Guerrero Técnico: Tite

Estádio: Morenão Horário: 16h Árbitro: Raphael Claus (SP) Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)


revista da

A REVISTA DA TV É UM SUPLEMENTO DA TRIBUNA DO NORTE. NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE.

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 29 de setembro de 2013

+

Supla procura uma namorada em reality da emissora, que estreia repaginada na terça-feira

Casal interpretado por Luma Costa e Mart’nália, em ‘Pé na cova’, adota uma criança

« PÁGINA 3 »

« PÁGINA 4 »

Comédia da vida privada (e pública) Em ‘A mulher do prefeito’, a partir de sexta-feira na Globo, Tony Ramos e Denise Fraga formam um casal em crise às voltas com o governo de uma cidade do interior « PÁGINAS 6 E 7 »


A produção de “Amor à vida” grava os banhos de sol de Atílio (Luis Melo) na Colônia Juliano Moreira, instituição voltada para o atendimento em saúde mental, em Jacarepaguá. Na novela de Walcyr Carrasco, o personagem foi preso pelo que aprontou por problemas psiquiátricos.

Parceria iniciada no bar da Dona Jura, Antônio Pitanga estará em “Acerto de contas”, série que o Multishow prepara para 2014. Ele será pai de Silvio Guindane, que além de ator escreve a atração. A dupla contracenou em “O clone”, novela de Gloria Perez. Os personagens frequentavam o bar da Dona Jura (Solange Couto).

Ele malha, pula e roteiro Fábio Porchat, no ar no “Medida certa” do “Fantástico”, e Ian SBF escreveram o roteiro de “Um homem entre abelhas”, longa que pretendem rodar em março. Ian vai dirigir e Fábio atuará. Marcos Veras já está no elenco.

Licença maternidade Cássia Linhares, que deu à luz Antônio no dia 9 passado, já se prepara para voltar ao teatro. A atriz retomará em breve seu personagem em “Querida mamãe”, peça escrita por Maria Adelaide Amaral. DIVULGAÇÃO

ANA BRANCO

com Florença Mazza e Ana Luíza Santiago, Clara Passi e Rafaela Santos kogut@globo.com.br

Bronzeado

patrícia kogut

2

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

10

Para o visual de “Joia rara”. Além da fotografia deslumbrante, de Fred Rangel, percebe-se o capricho em cada detalhe. Os cenários de João Irênio, a produção de arte de Ana Maria Magalhães e o figurino de Marie Salles, que acerta das vedetes do cabaré aos personagens mais ricos da história. Tudo ali merece um elogio. O resultado é lindo no ar.

Sem perder o equilíbrio

A

ntes de entrar na roda-viva das gravações de “Sangue bom”, novela de Maria Adelaide Amaral e Vincent Villari no ar às 19h, na Globo,

Mayana Neiva decidiu que encontraria na sua agenda uma brecha para cuidar do corpo e da cabeça. Surfista amadora ela aprendeu a pegar onda em Salvador,

onde passava as férias quando adolescente -, a atriz fez algumas aulas de stand up paddle e logo aderiu ao esporte. É no mar, equilibrada numa prancha, que ela consegue relaxar da tensão adquirida nos estúdios do Projac. - Alguns dias, chego a gravar 25 cenas seguidas. A gente vai acumulando um lixo emocional e precisa se limpar - afirma Mayana, que também é adepta da meditação. O stand up paddle, que ela pratica sozinha na Barra e no Arpoador, também ajudou a atriz na composição de Jamila, sua personagem no curtametragem “O tempo que leva”, de Cíntia Domit Bittar, que estreia no Festival do Rio. O silêncio de horas a fio no mar foi fundamental para interpretar a calada e introspectiva garota do filme. - O stand up é um ritual de reflexão e tem tudo a ver com o momento que estou vivendo - analisa Mayana, que completou 30 anos em maio. - É uma idade que te faz pensar. Você começa a dar valor às pequenas coisas, à qualidade de vida. Vida sempre corrida, por sinal. Depois da novela, Mayana vai filmar “Por trás do ceu”, de Caio Sóh, e já tem o projeto de um documentário à vista. - Tenho vontade de ser diretora e faço planos de estudar cinema - revela. Mais fotos em www.patriciakogut.com.

JAIR MAGRI

Sombra e água fresca A autora Elizabeth Jhin, que já entregou a sinopse de sua próxima novela das 18h à Globo, tirou uns dias de descanso e viajou para Salvador. Ela foi curtir as festas populares na capital da Bahia.

Rumo a Hollywood

0

Zezé de volta aos palcos Zezé Polessa, que interpretou a turca Berna em “Salve Jorge”, vai estrear a peça “Quem tem medo de Virginia Woolf?”, no Teatro dos Quatro. A atriz dividirá a cena com Daniel Dantas, Erom Cordeiro e Ana Kutner.

Para o “SBT Notícias”, estreia dessa semana na emissora de Silvio Santos. As apresentadoras Neila Medeiros e Isabele Benito seguem à risca a cartilha do jornalismo-show praticado por José Luiz Datena e Marcelo Rezende. Gritam, apontam o dedo para as câmeras, aumentam qualquer notícia. Uma pena, pois empobrece ainda mais a grade vespertina.

Carreira extensa, memória curta de Jair Magri Antonio Fagundes, no ar em “Amor à vida”, contou a Marina Person (centro) e Cunha Jr., da TV Cultura, que quando a novela acaba ele esquece até o nome dos personagens. Arieta Corrêa e Bruno Fagundes, seus parceiros na peça “Tribos”, participaram da entrevista.

Depois do funk, dedicação ao humor Ellen Rocche, no ar como a Mulher Mangaba de “Sangue bom”, é uma das estrelas de “Divertics”, humorístico que a Globo estreia em dezembro. Ela dividirá a cena com Jorge Fernando, Maria Clara Gueiros, Luiz Fernando Guimarães e Leandro Hassum, entre outros.

Didi Wagner, que participou da cobertura do Rock in Rio para o Multishow, já está de viagem marcada para Los Angeles. Ela gravará lá a próxima temporada do “Lugar incomum”, programa que apresenta no mesmo canal.

Férias à beira do Rio Sena Com o fim de “Flor do Caribe”, José Loreto e Débora Nascimento vão viajar. O casal vai aproveitar uma folga dele nas gravações de “Amor & sexo” e passará dez dias na Europa. O roteiro ainda não foi definido, mas Paris é destino certo dos atores.


revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

3

« ESTREIA » natalia.castro@oglobo.com.br

N

uma combinação que alia música, informação, séries, premiações e realities, a nova MTV, que estreia terça-feira, às 21h39, tem seu público-alvo bem definido: os jovens entre 15 e 25 anos. E para dialogar de igual para igual com essa galera, o canal - que agora passa a ser a cabo, saindo do Grupo Abril e voltando à Viacom, conglomerado americano dono da emissora em vários países- aposta em velhos conhecidos da audiência: os músicos e populares Fiuk e Supla. Aos 22 anos e com uma legião de fãs histéricas, Fiuk literalmente abre a programação, com o seu “Coletivation”. No ar de segunda a sexta, às 21h30, o programa traz notícias do mundo do entretenimento, debates, entrevistas e shows, é claro. A oportunidade de apresentar, Fiuk diz, sempre existiu. Mas, de um tempo para cá, se tornou cada vez mais patente. - Sempre tive medo de tudo, sofria com a insegurança, talvez pelo fato de o meu pai ( o cantor Fábio Jr.) fazer tanto sucesso. Mas depois que comecei a atuar, me libertei e tive a ideia de escrever um roteiro. Uma semana antes de ser convidado pela MTV, eu teria uma reunião com uma emissora para falar sobre a minha ideia - lembra ele, que em breve lança o segundo CD solo, “Vira-Lata”. A vontade de comandar uma atração jovem só aumentou depois que o músico se reuniu com Tiago Worcman, vice-presidente responsável pela programação do canal. Após liberação da Globo, da qual é contratado, o rapaz pode, enfim, se dedicar ao programa. E ele garante: vai conversar com o público como conversa com os amigos.

O negócio é pop No ar a partir do dia 1º, nova MTV aposta em Fiuk e Supla, velhos queridinhos da audiência, para agradar ao público-alvo AGÊNCIA O GLOBO

NA MIRA. Aos 47 anos, Papito vai escolher uma entre 14 candidatas para, quem sabe, ser feliz para sempre

Nova função. Em “Coletivation”, que abre a programação, Fiuk realiza antigo desejo de apresentar

FÁBIO GUIMARÃES

NATALIA CASTRO

- O bom é que tenho muita liberdade de expressão e posso debater temas que acho importantes como o preconceito. Jogo muito com a verdade, e o “Coletivation” é 100% verdadeiro - frisa ele, que já conversou com o cartunista Laerte e, na semana que vem, recebe a cantora Demi Lovato no estúdio. Ao lado de Patrick Maia - que deixou o “Morning show”, na RedeTV! -, Fiuk já gravou as duas primeiras edições. - O Patrick carrega o humor, eu não sei criar piada, a gente divide muito bem. E se me botar ao vivo, sei lá o que acontece (risos). Não adianta fazer ao vivo e mandar mal. Aos 47 anos, 25 a mais que Fiuk, Supla sabe bem o que funciona na TV. Tanto que foi o próprio músico que sugeriu à produção o reality “Papito in love”, no qual procura uma namorada, ou mulher, quem sabe? - Eu acredito no amor, meus pais duraram 25 anos, acho que posso ser um bom marido, tenho amor para dar. Mas é entretenimento, né? Pode rolar e pode não rolar. Em cena, Supla escolhe uma eleita entre 14 candidatas esco-

lhidas por uma comissão formada pelo amigo Edgar Avian - que toca com ele na banda Brothers of Brazil -, a ex-namorada Maria Eugênia e governanta Conceição. E o músico garante: não se importa com a diferença de idade ou com o tipo físico da interessada. - Minha última namorada tinha 19 anos e era muito punk - compara. - O que vem primeiro é a atração física, depois a gente vê o que tem na cabeça e se rola química. Não acredito em paixão sem tesão. A música de abertura, “Papito in love”, foi composta pelo músico, que se divide entre as gravações e os ensaios e shows da banda no Brasil e no exterior. Nos intervalos, aproveita para conhecer melhor as concorrentes, através de jantares e passeios. E ele avisa logo: os espectadores verão, no máximo, beijo na boca. - Se as pessoas estiverem esperando um filme pornô, é melhor que aluguem - brinca. Embora a princípio descarte a existência de uma segunda temporada, Supla sabe o bem que o reality show pode fazer a sua carreira. Após participar de “Casa dos artistas”, do SBT, em 2001, ele vendeu mais de um milhão de CDs na época.


4

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

RECORD/ ANTONIO CHAHESTIAN

« THE VOICE »

A voz é a estrela da semana

Resumos Mundo colorido

U

ma semana depois de ter quebrado a supremacia quase milenar de “The amazing race” e levado o Emmy de melhor reality show, a versão americana do “The voice” chega hoje ao canal Sony, às 23h. É a estreia da competição em terras brasileiras, mas o canal decidiu pular as primeiras temporadas e partir logo para o quinto ano da atração, que começou nos EUA na última terça-feira. Os técnicos Cee Lo Green e Christina Aguilera, que integraram o time nas três primeiras temporadas e resolveram dar um tempo no programa no quarto ano, voltam agora a sentar lado a lado com Adam Levine e Blake Shelton, fixos desde que a atração começou. A versão nacional do reality também terá nova temporada desembarcando por aqui esta semana. No ar na Globo, às quintas-feiras, às 22h30, o “The voice Brasil” manteve o time de orientadores com Lulu Santos, Claudia Leitte, Daniel e Carlinhos Brown, além da apresentação de Tiago Leifert. A novidade na equipe é Miá Mello, que substitui Dani Suzuki nas reportagens nos bastidores da competição. Além disso, a competição migra do domingo à tarde para o horário nobre no meio da semana: uma grande aposta da emissora e o reconhecimento dos bons resultados atingidos na primeira temporada. Para Lulu Santos, a expectativa para este segundo ano mistura a apreensão e a empolgação. — Por um lado estou mais tranquilo, a coisa sai menos no susto. É engraçado ser atirado num jogo que você não aprendeu a jogar. A gente está mais treinadinho agora. Por outro lado, evidentemente, a gente sente a responsabilidade da segunda rodada de um projeto de sucesso. Mas estou confiante.

Dia de final. Dos 15 participantes que começaram a competição, três disputam o prêmio de R$ 2 milhões esta noite; sexta edição do reality teve recorde de brigas, agressões e baixaria, com direito até a cusparada

« REALITY »

O próximo milionário Marcada por barracos, agressões, romances e traições fora da casa, sexta edição de ‘A fazenda’ chega ao fim hoje THAÍS BRITTO thais.britto@oglobo.com.br

C

om direito a cusparadas, panelas jogadas para o alto e copos de bebida na cara, o sexto ano do reality “A fazenda” termina hoje ostentando, possivelmente, o título de edição mais barraqueira de todas. As personalidades parecem ter sido escolhidas a dedo, e o próprio diretor da atração, Rodrigo Carelli, considera que a mistura um acerto. - Hoje em dia o conceito de ce-

lebridade é amplo. No programa tem gente muito famosa, mais ou menos famosa, e gente pouco famosa, mas que esteve na mídia. Essa variação dos níveis de fama é importante, porque ela provoca o choque entre eles. Três peões disputam hoje o grande prêmio de R$ 2 milhões. Até o fechamento desta edição, restavam ainda na casa as moças Bárbara Evans e Denise Rocha (mais conhecida como Furacão da CPI),e os rapazes Gominho, Marcos Oliver e Mateus Verde-

lho. Na sexta, todos os participantes eliminados voltaram à casa para curtir a última festa, e ontem foi o dia de o público rever os melhores momentos do confinamento. Já no programa desta noite, ao vivo, são os próprios finalistas que vão conferir cenas marcantes da edição, além de ter ao lado torcidas compostas por familiares e amigos. Veja abaixo a lista de sequências mais marcantes vividas pelos candidatos a milionários.

Em “Amor à vida”, Gina fica vaidosa e passa a se vestir e se comportar de forma mais delicada. Tudo porque a irmã de Bruno se interessa por Herbert, o novo diretor clínico do hospital San Magno, que estudou com César na faculdade. Até maquiagem ela começa a usar e, para não fazer feio, Gina pede dicas à cunhada Paloma. As cenas vão ao ar no capítulo de sábado.

Para sempre? Em “Joia rara”, Iolanda descobre que Venceslau, perdeu a casa da família no jogo. Despejada e sabendo que o seu amado, Mundo, não quer mais receber visitas suas na prisão, a filha do contador decide aceitar o pedido de casamento de Ernest. A cerimônia íntima é realizada na mansão dos Hauser. A cena vai ao ar no capítulo de terça.

Bons ventos Em “Sangue bom”, após saber que Fabinho perdeu o emprego na padaria, Malu, seu antigo desafeto, oferece um trabalho para ele na Toca do Saci. O rapaz fica emocionado, abraça Giane e acaba beijando e se declarando para a agora modelo. Até flores a menina vai ganhar... As cenas estão previstas para ir ao ar a partir de quarta.

Amor proibido A traição Fora da casa, a notícia era a traição do marido de Scheila Carvalho: o “Pânico” passou com carro de som pelo confinamento para avisar a moça. Criatividade Apesar de um tropeço ou outro, as provas foram criativas e uniam agilidade, resistência e sorte. Cusparadas Andressa Urach e Mateus Verdelho não ficaram só nas ofensas: cuspiram um no rosto do outro.

O boneco Oliver tentou fazer o Bambam (“BBB1”) e montou seu próprio boneco, batizado de Dan. Panela 1 Denise foi chamada de porca ao devolver a comida que tinha sobrado no prato para a panela. Panela 2 Ivo Meirelles se descontrolou e chegou a jogar uma panela quente e cheia de comida no chão durante uma briga.

Namoro Bárbara Evans e Mateus Verdelho viveram um romance na casa, com direito a insinuações de que houve até sexo. Final antecipada Oliver está na final desde o início do confinamento, graças a uma prova vencida no primeiro dia. Mulheres alteradas Lu Schievano foi das mais loucas, mas Denise e Andressa também tiveram sua cota de barraco.

Em “Malhação”, Ben e Anita estão namorando escondido e quase são descobertos por Sofia enquanto conversavam animados e a sós na cozinha do casarão. Desconfiada do relacionamento dos dois, a vilã promete fazer de tudo para desmascarar o casal e atrapalhar o romance. A cena vai ao ar no capítulo de terça.


revista da

«MALHAÇÃO» Globo 17:30

«JOIA RARA» Globo 18:00

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

« NOVELAS »

«SANGUE BOM» Globo 19:00

«AMOR À VIDA» Globo 21:00

«CARROSSEL» RECORD 20:30

5

«PECADO MORTAL» RECORD 22:10

SEGUNGA-FEIRA Ben e Anita conseguem disfarçar seu namoro para Ronaldo. Martin e Micaela se encantam um pelo outro. Julia percebe um clima entre Ben e Anita. Caetano comemora com Abelardo o sucesso de seu plano para enganar Bernardete. Flaviana e Micaela veem Sofia entrar no salão de Serguei.

Amélia entrega Pérola a Ernest e dá a Franz uma carta que escreveu para a filha. Franz não permite que Apolônio leve Pérola para visitar Amélia. Sonan diz a Tenpa que Ananda renasceu no Rio de Janeiro. Franz leva Pérola para visitar a mãe na prisão.

Bento e Malu encontram o imóvel para sua fundação. O cartaz de Jonas é escolhido para divulgar um filme. Amora desiste do plano contra o Kim Park, mas alguém misterioso sabota os brinquedos. Damáris convence Lucindo a reatar com Tina. Os convidados se machucam nos brinquedos do Kim Park.

Aline convence César a desviar dinheiro do hospital. César avisa a Eron que administrará as finanças do hospital. César abre uma conta de investimentos para Aline com o dinheiro que desviou do hospital. Leila e Thales voltam para o Brasil.

No Café Boutique, Ana e Tati falam com José Ricardo, que as leva de volta ao orfanato. Junior e Carmen estranham a proximidade de José Ricardo e Cintia. Junior apresenta Carol como sua namorada para Carmen e José Ricardo. José Ricardo e Carmen não gostam de saber do namoro de Junior.

Carlão é preso. Donana e Stella ficam surpresas ao descobrirem que Otávio sabe sobre o caso de Stella e Michelle. Otávio se descontrola e agride Stella. Das Dores fica surpresa ao ver Pedro e Paulo presos. Patricia consegue soltar Carlão da prisão.

Venceslau confessa para Iolanda que a perdeu no jogo para Ernest. Venceslau e Iolanda são despejados, ele passa mal, e ela decide aceitar o pedido de casamento de Ernest. Amélia pede o desquite a Franz. Ernest se casa com Iolanda Franz e Silvia se beijam.

Malu avisa a Bento que André se machucou. Malu e Bento descobrem que tem tipos sanguíneos diferentes. Fabinho flagra Amora conversando com Socorro sobre o Kim Park. Amora e Socorro recebem mensagem ameaçadora. Malu diz a Maurício que acredita não ser irmã de Bento.

Neide e Amadeu não a ceitam o namoro de Daniel com Perséfone. Niko e Amarilys discutem por causa de Fabrício. Thales e Leila descobrem que o testamento de Nicole está sendo contestado. Lutero começa a namorar Bernarda.

Junior chega à casa de Carol com Gabi. O casal francês chega ao orfanato. Ao brincar com uma boneca de Dani, Gabi chama a atenção de Junior. Carmen chama Pata e diz que ela foi escolhida pra ser adotada e ir viver na Europa. Pata diz que não vai a lugar algum sem o irmão, Mosca.

Stella tenta se matar e fica desacordada. Picasso e Vera conversam em clima sensual. Donana pega informações de Stella com Caravaggio. Norma reconhece Laura e descobre que ela é uma dançarina. Ramiro impede que Carlão fale com Michelle.

Viktor diz a Artur que o pai não pode saber que ele frequentará o curso de Artes. Franz e Silvia se casam em Montevidéu. Na volta da viagem, Silvia não deixa Pérola dormir com o pai. Durante uma discussão, Silvia diz a Franz que ele não pode continuar a ver Amélia na prisão.

Maurício se enfurece com a possibilidade de Malu o estar usando para esquecer Bento. Nelson e Verônica se divertem no Cantaí. Fabinho beija Giane e se declara para ela. Socorro confessa a Malu que trocou os exames de DNA a mando de Amora. Tina vê Bárbara roubando e a denuncia.

Félix pede a Paloma para convencer o pai a ceder uma parte do hospital a Pilar. Lídia combina detalhes de seu plano com Rogério. Ignácio pede a Valdirene para morar com ele em seu apartamento. Gina não deixa Herbert beijá-la. Paulinha pede para ver Ninho.

Carol diz que a Junior que o comportamento de Gabi indica que ela passou por um grave trauma. As crianças se comportam mal e os franceses vão embora assustados. As crianças voltam da escola e combinam de ir ao quintal brincar de mangueira.

Carlão vai até Zé Lima para entender o motivo de sua acusação. Após ameaçar Van Gogh, Picasso o convida para tomar um chope. Otávio acerta um tiro no ombro de Danilo. Laerte tenta ajudar Carlão a descobrir quem o denunciou. Caravaggio prende Carlão.

Preocupados com as finanças do cabaré, Miquelina e Arlindo resolvem fechá-lo. Silvia se atira da escada para evitar que Franz veja Amélia saindo da cadeia. Ernest usa sua influência para manter Mundo preso. Amélia ganha a liberdade e é recebida por Pérola e Franz na porta do presídio.

Madá pressiona Bárbara a devolver o que roubou. Lara abandona Tito. Amora finge ser agredida por Fabinho ao ver Renata. Malu não conta a Maurício sua descoberta. Giane decide ficar com Fabinho. Para desviar da conversa sobre o DNA, Amora diz a Malu que está grávida, e Bento ouve.

Paulinha discute com Bruno por causa de Ninho. César manda Eron transferir uma de suas propriedades para o nome de Jonathan. Carlito pede Valdirene em casamento. César coloca no nome de Edith as propriedades que seriam para Jonathan.

Carol vai atrás de Mili, que diz que virou mocinha. Ao ouvir a notícia, os meninos acham que Mili está doente. Mili decide contar a verdade a eles. Na mansão dos Almeida Campos, chega a prima de Carmen, Mariana, com o filho, Eduardo.

Stella se sente humilhada após ir presa, pois sabe que armaram pra ela. Veludo e Anjo assistem ao show de Laura. Picasso convida Monet para ajudá-lo a matar Veludo. Anjo procura por Laura e ambos conversam após o show. Michelle visita Stella na prisão.

Ernest invade a festa no cortiço à procura de Iolanda. Manfred incentiva Amélia a pedir a guarda da filha. Hilda ajuda Iolanda a despistar Ernest dizendo que estava passeando com a madrasta. Franz e Amélia festejam o fim da guerra e se beijam.

Bento fica perplexo ao ver Giane e Fabinho juntos. Érico sente raiva por Nelson estar com Verônica e desconta em Renata. Bento vê Wilson chorar por causa do Kim Park. Barrabás e Áurea mandam Bárbara contar a verdade sobre seus filhos. Malu pede para Fabinho fazer um novo teste de DNA.

Aline exige que César lhe dê uma procuração. Félix convence Pilar a ficar contra Paloma. Bruno leva Carlito para ver sua filha. Natasha foge de Thales. Carlito pede Valdirene em casamento de novo. Paloma questiona Félix sobre os seus sentimentos por ela.

Carmen leva Eduardo ao orfanato. No Café Boutique, Armando diz a Tobias, Clarita e Letícia que José Ricardo fará festa para comemorar o prêmio da loja. Paçoca entra no orfanato. Ao ver um desenho de Gabi, Valentina percebe que ela está recuperando a memória.

Donana encontra Michelle com Stella. Donana e Michelle discutem na frente de Stella. Joana diz a Donana que Otávio levou um tiro de raspão. Dorotéia e Ramiro continuam em clima de desejo. Picasso acerta um tiro em Veludo. Michelle e Stella dançam.

Sonan, Tenpa e Jampa viajam em busca da reencarnação de Ananda. Franz e Amélia estranham quando Pérola diz que seus amigos estão chegando. Amélia conta para Franz que Ernest arrancou Pérola do cortiço. Franz decide deixar a filha morar com a mãe.

Dorothy, Kevin e Luz ficam arrasados com a história que Bárbara lhes conta. Érico beija Cléo para atingir Verônica. Verônica aceita se tornar cantora profissional com o nome de Palmira Valente. Fabinho ouve Socorro afirmar que Amora sabotou o Kim Park.

Félix tenta convencer Paloma de seu amor por ela. Bruno incentiva a esposa a aceitar o cargo de vice-presidente do hospital. Valdirene diz a Carlito que ficará com Ignácio. Niko exige que Eron registre Fabrício com o nome deles para que Amarilys se afaste da criança.

Não há exibição.

Não há exibição.

TERÇA-FEIRA Flaviana confronta Sofia sobre sua presença no salão de Serguei, mas as duas acabam se entendendo. Ben e Anita assistem a um filme juntos, e Anita acaba dormindo na garagem. Julia diz que estava à procura de Anita, e Sofia estranha a explicação da irmã sobre seu paradeiro. QUARTA-FEIRA Anita, Julia e Ben conseguem desviar das perguntas de Sofia. Anita confidencia para Julia seu namoro com Ben. Flaviana percebe que Micaela está se envolvendo com Martin. Anita e Ben namoram na garagem. Sofia vai atrás de Anita e se espanta com o que vê. QUINTA-FEIRA Sofia se surpreende ao encontrar Ben praticando ioga, e Anita respira aliviada. Ela e Ben decidem arrumar um novo esconderijo. As meninas do projeto MICA conseguem tornar Micaela uma garota popular. Cai um temporal, e Ben e Anita ficam impedidos de sair do bosque. SEXTA-FEIRA Flaviana cobra que Micaela cumpra seu acordo e dispense Martin, mas a menina a contraria. Flaviana arma uma vingança contra Micaela e finge que o plano contra Martin acabou. Clara diz a Giovana que está apaixonada por Vitor. Sofia diz que vai desmascarar Anita. SÁBADO Não há exibição.


6

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Cama, mesa, banho e política Denise Fraga assume o governo no lugar de Tony Ramos em ‘A mulher do prefeito’, série de humor que estreia nesta sexta, na Globo, fazendo piada sobre corrupção ZEAN BRAVO zean.bravo@oglobo.com.br

A

filha leiloa a virgindade na internet. Seria um escândalo se esse fosse o único problema da família. Tem mais: o pai, o prefeito da cidade, está em prisão domiciliar desde que simulou um mal súbito para não ser preso. Seu crime? Desviou dinheiro destinado a casas populares para a construção de um estádio, no chamado padrão Fifa, batizado com o seu nome. Vice-prefeita por conveniência, a mãe precisa encarar a roubada de assumir a prefeitura no lugar do marido. Mas acabou de flagrá-lo com uma cantora sertaneja em seu próprio quintal. Está difícil manter o casamento nessas circunstâncias, mas os dois parecem ainda se amar... Tony Ramos e Denise Fraga encarnam a louca vida deste casal em “A mulher do prefeito”, na pele de Reinaldo e Aurora Rangel. A atração de 12 episódios é escrita por Bernardo Guilherme e Marcelo Gonçalves (que já assinaram o roteiro de “A grande família”) e tem direção geral de Luiz Villaça, marido de Denise, com direção de núcleo de Maurício Farias. Estreia nesta sexta-feira, depois do “Globo repórter”. Coprodução da Globo com a 02 Filmes, a trama é, antes de mais nada, uma comédia romântica. Mas com um pano de fundo político que transforma corrupção

em piada. - Aurora está fora do lugar que deveria ocupar. Ela passa a cuidar da prefeitura do jeito dela, como lida com a casa, com a filha e com os cachorros. Claro que vai se atrapalhar - adianta Denise, em um intervalo das gravações num casarão do Morumbi, em São Paulo, que serve de locação para a residência do casal da série. O seriado mostra as inesperadas transformações na vida da então viceprefeita, uma mulher que costumava se ocupar somente dos afazeres domésticos e de suas funções como adestradora de animais. Ela aceita encarar de frente a prefeitura de Pitanguá - fictícia cidadezinha do interior de São Paulo - depois de levar os desabrigados de uma enchente para o tal estádio construído pelo marido. - O humor mostra nosso ridículo. E na política isso é um prato cheio, enorme, redondo. Há uma gama de pessoas que acreditam no poder e se acham maior do que ele. Aqui, o público vai ter, através da comédia, uma expiação crítica e reflexiva - acredita Tony. Concebida em 2012, a série estreia ainda sob o impacto da onda de manifestações que ocuparam as cidades do país. Os autores explicam que a intenção principal é criticar a indiferença dos governantes diante “dos problemas mais básicos”, como educação e saúde. E garantem que não mudaram uma vírgula em seu roteiro. - O que a gente escreveu já dialoga muito com o

CRISE. Tony trai a mulher, interpretada por Denise, com uma cantora sertaneja


revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

7

FOTOS TV GLOBO/ZÉ PAULO CARDEAL

que está acontecendo agora. Um pouco do espírito dessas manifestações é um clamor por atenção dos governantes para a sociedade - aponta Marcelo.

Fora do pedestal Fora de cena, Denise e Tony trocam vários elogios. Eles foram colegas de elenco na minissérie “O primo Basílio” (1988), mas esta é a primeira vez que contracenam de fato. Vindo de trabalhos seguidos, o ator encerrou “Guerra dos sexos”, em abril, e já rodou o longa “Os últimos dias de Getúlio Vargas”, no papel-título. Ele não adianta que poderá estar em uma novela em 2014. E já foi reservado para um outro folhetim, em 2015. Mas não diz quais são. Apesar de ser muito solicitado, o ator aceitou de imediato o convite para a série. Eu não me coloco em nenhum pedestal e tenho uma relação franca com a empresa. Nem todo projeto te pega no primeiro dia, mas esse despertou a minha empatia desde a primeira leitura - afirma ele. Em “A mulher do prefeito”, Tony usa pijamas - combinados até com botas de cowboy - em várias cenas. Nas sequências acompanhadas pela Revista da TV, ele estava com roupas de ginástica numa cadeira de rodas. O personagem finge um problema de saúde para garantir sua prisão domiciliar e precisa manter a farsa diante de todos. Mas se levanta para brigar com a filha no tal episódio em que a jovem leiloa a virgindade por pura birra. - Não há nada mais vulgar que leiloar virgindade! Essa série tem um fundo político e crítico forte. Amo comédia. E aqui, o registroéoutro.Mas,naverdade,ogêneropouco importa. Se é drama, ou se é precisa engordar ou emagrecer. Isso é perfumaria. O que interessa é o texto - afirma Tony. A sintonia entre Denise Fraga e o marido, o diretor Luiz Villaça, é visível no set de “A mulher do prefeito”. Casados há 19 anos e pais de dois filhos, eles se conheceram no trabalho. E dizem saber transitar entre suas vidas pessoal e profissional. - Um casamento dá certo, tanto na vida quanto na arte, quando as pessoas se melhoram a partir de si mesmas. Isso acontece com a gente. Eu sou melhor a partir dele e ele é melhor a partir de mim. Eu espero - diz, rindo, Denise. A atriz conta que o novo seriado foi desenvolvido na mesma mesa de criação de “Retrato falado”. O quadro exibido originalmente no “Fantástico”, a partir do ano 2000, foi um dos maiores sucessos do casal na TV e ficou nove anos no ar. Com 173 edições, o formato rendeu outros derivados como “Fazendo história” (2004) e “Copas de Mel”, levado ao ar durante as Copas do Mundo de 2002 e 2006. A última parceria dos dois para

PARCERIA. Luiz Villaça dirige a mulher, Denise Fraga, e Tony Ramos numa cena em que o casal briga com a filha

HUMOR. Denise contracena com João Vicente, conhecido dos vídeos do humor do grupo Porta dos Fundos

DUPLA. Tony em cena com Felipe Abib, que faz Seixas, o assessor apaixonado pela mulher do prefeito

a Globo, a série “Norma”, criada em 2009, fracassou na audiência e teve apenas três episódios. Este ano, a dupla emplacou a bemsucedida “3 Teresas”, no GNT e já negocia a segunda temporada da série. “A mulher do prefeito” marca o retorno do casal à televisão aberta. - O “3 Teresas” não tinha um gênero. Fizemos episódios cômicos e dramáticos. Aqui temos um gênero muito definido. - compara Villaça. Inicialmente, “A mulher mulher do prefeito” foi concebida para ter apenas uma temporada. Mas a protagonista Aurora já está entre os papéis preferidos de Denise. - Estou um pouco tomada pela personagem - confessa. Tony também demonstra empolgação com o atual trabalho e diz ter estabelecido “uma química” com Denise desde a primeira leitura”. Mas brinca: Estou mobilizado, mas continuo saindo daqui querendo saber o que vou jantar. Diretor de núcleo do projeto, Maurício Farias acredita que o público irá se identificar facilmente com Aurora. - Todos nós já nos perguntamos: “E se fosse eu que estivesse no poder? O que faria?”. A gente não quis pegar alguém preparado para assumir esse cargo porque nem sabemos quais seriam as qualidades dessa pessoa. Vamos mostrar como é difícil para alguém governar e manter sua ética e seus valores. Mas não queremos fazer uma análise da vida política brasileira. Tony completa que a série “não tem

discurso político didático e chato”. E Denise destaca como suas preferidas as cenas em que o casal discute os rumos do município de pijamas ao escovar os dentes. - A gente não costuma ver os políticos dentro dessa coisa cama, mesa e banho - diz. Na série, o prefeito Reinaldo quer Aurora no poder enquanto cumpre prisão domiciliar para continuar decidindo os rumos do município. Para ter certeza de que a mulher dará conta do recado, ele destaca seu assessor, Seixas (Felipe Abib), para acompanhá-la. Mas o tiro sai pela culatra. Seixas nutre uma paixão platônica pela prefeita e a convivência aproxima ainda mais os dois. Uma clima também surge entre Reinaldo e Maria Fernanda (Malu Galli). Ela é a presidente do Pitanguá Futebol Clube e se aproxima do prefeito afastado do poder para tentar conter os disparates feitos por Aurora, que, após assumir o cargo, leva os desabrigados de uma enchente para o estádio. A atriz Giulia Shanti, destaque em “Beleza S/A”, do GNT, também está na série como a filha do casal Reinaldo e Aurora. O elenco fixo de “A mulher do prefeito” tem ainda Rodrigo Pandolfo, Danilo Grangheia, Luciana Carnieli, Rita Batata, e João Vicente, conhecido pelos vídeos do grupo de humor Porta dos fundos na web. O repórter Zean Bravo viajou a convite da TV Globo


8

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

« ESTREIA »

Um amor de família Casal interpretado por Luma Costa e Mart’nália em ‘Pé na cova’ adota uma criança na segunda temporada da série criada por Miguel Falabella ZEAN BRAVO TV GLOBO/ESTEVAM AVELLAR

zean.bravo@oglobo.com.br

T

FILHO. O menino Sermancino (Gabriel Lima) é adotado pelo casal de lésbicas FAMÍLIA. As personagens de Mart’nália e Luma Costa dividem o mesmo teto na nova temporada da série

Sem texto decorado TV GLOBO / ALEX CARVALHO

ímida assumida, a cantora e agora atriz Mart’nália leva “sua falta de jeito” para o estúdio ao interpretar a Tamanco de “Pé na cova”. Mas não se mostra inibida nas gravações das cenas de romance da mecânica (que na verdade se chama Cristiane), com a stripper virtual Odete Roitman, feita por Luma Costa. - Entre a gente não teve esse papo de “como vai ser o casal?”. A coisa foi fluindo. Em cena pego na bunda e meto minha cabeça nos peitos dela para mostrar a intimidade das personagens. Sou tímida, mas nessa parte fica fácil, né? - brinca Mart’nália. O casal de lésbicas agora divide o mesmo teto na segunda temporada da bem-sucedida série criada por Miguel Falabella, que estreia terça-feira, às 23h05, na Globo, com direção geral de Cininha de Paula. Depois de fugir de um compromisso mais sério com Odete, Tamanco se “ajunta” com a filha de Ruço (Falabella) e Darlene (Marília Pêra). As duas vão morar no apartamento que fica em cima da oficina da mecânica, no Irajá, ao lado da funerária que serve de cenário central para a trama. E mais: adotam um filho, Sermancino (Gabriel Lima), menino que perambulava pelo bairro se oferecendo para carregar carrinhos de compras. Nada mais natural num programa que, segundo o próprio Falabella, “vai na contramão de tudo o que é feito atualmente na TV e fala das ambiguidades e opções sexuais”. Em “Pé na cova”, o preconceito passa longe. Há ainda a figura da travesti Markassa (Maurício Xavier), irmã de Tamanco que durante o dia trabalha como mecânico e atende pelo nome de Marcão. - Todos ali na série são muito esquisitos. Mas ninguém

estranha o casal Tamanco e Odete. Todo mundo tem casos assim na família - acredita Mart’nália. A cantora credita o sucesso ao texto da série e diz que Falabella tem um modo particular de falar com “o povão”. - Ver esses assuntos sendo mostrados na TV sem levantar bandeira é ótimo. O texto foca no dia a dia, e isso quebra qualquer preconceito - diz. Luma é partidária da mesma opinião. - Tudo é mostrado de

forma natural no seriado. Existem cada vez mais casais gays que adotam. E isso ajuda a informar o telespectador. Há pessoas que têm medo de que um filho possa ser influenciado pela orientação sexual dos pais. Li uma pesquisa cujo resultado dizia que não existe a chance de isso definir a orientação sexual da criança. Apesar de o texto se apoiar numa dose de humor negro, a dupla acredita que foi o afeto familiar mostrado na primeira temporada o que garantiu a aceitação do público. - Não vai ter beijo e nem precisa. Acho mais importante abordar o dia a dia delas como família. Não precisa entrar numa questão mais sexual. Senão cairia num estereótipo palpita Mart’nália, de 48 anos. Luma acrescenta que a intenção do programa é “brincar com o que as pessoas levam a sério”. E que “o objetivo é tirar sarro de quem acha que um beijo gay é o objetivo”. - A gente toca em algumas polêmicas, mas sempre tirando sarro. Se for para ter beijo gay, será numa novela. A atriz adianta que a mandona Odete irá amolecer com a maternidade. E que agora só fará seus shows na casa do pai para o filho não ver. A intenção não é levantar bandeira. Mas Mart’nália enxerga um fundo político “no programa todo”. - Ali tem de tudo. Tem desde a Odete, que se vende na internet, até a velha louca. O papo ali é reto. As pessoassechamamde“suagorda”,“sua preta”. Isso é que é o mais legal. A comunicativa Luma confessa que já era fã de Mart’nália antes de “Pé na cova” e que o programa aproximou as duas. - Hoje em dia a gente tem intimidade e brinca mais. Ela também se tornou amiga do meu marido (o empresário Leonardo Martins) - diz Luma. Com 13 anos de carreira, ela classifica Odete como sua personagem mais adulta. O trabalho é visto como “um divisor na carreira” e gerou outros convites. Luma será dirigida por Marília Pêra e fará o papel que foi da veterana na

peça “A vida escrachada de Joana Martini e Baby Stompanatto”. - Comecei nova, aos 12 anos. Por ter um rosto luminoso sempre ganhei personagens mais novas do que eu. Ela já interpretou papéis como a Ermelinda, de “Um anjo caiu do céu” (2001), e a Nanda, de “Fina estampa”, (2011), ambos na Globo. Na Record, fez a protagonista Drica, de “Luz do sol” (2007). O fato de interpretar agora um personagem com um papel com apelo mais sensual não assustou a atriz. - Eu só me preocupei em emagrecer porque no vídeo você aparece enorme. Mas a minha cabeça ficou muito bem com essa exposição em cena. A atriz garante não ser nada sensual. Mas tira de letra o fato de gravar com pouca roupa. - O meu figurino é um pouco mais provocante. E até gosto. Isso me ajuda - diz ela. Amiga de Falabella, Mart’nália assume que só foi parar em “Pé na cova” por insistência do autor, com quem já havia trabalhado num musical no teatro. Mas é enfática ao dizer que ainda não se define como atriz.- A TV aumentou minha popularidade de outra forma. Gosto de ir para o Projac (estúdios da Globo onde o programa é gravado) para conhecer essa arte nova. Mas vim por impulso. Acho que não aceitaria fazer outro papel. Mart’nália usa seus próprios bonés em cena e surge quase sempre de macacão. E assume ter uma certa dificuldade em decorar o texto da série. - Eu só leio a minha parte quando recebo o roteiro, mas tenho liberdade para improvisar avisa ela, que tem um telespectador nobre em casa, o pai, Martinho da Vila: - Ele adora e morre de rir. É meu fã e diz que estou excelente.

Triângulo amoroso Nesta nova temporada, Abgail (Lorena Comparato), a jovem mulher de Ruço, também estará às voltas com Neymã, seu bebê recém-nascido. Ela irá se interessar pelo mecânico Clecio (Magno Bandarz), que, ironicamente, é abrigado em sua casa pelo próprio marido. Diante desta realidade, Darlene, tentará reconquistar o ex.


revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

9

FOTOS DE DIVULGAÇÃO

« MEMÓRIA »

Antes do ‘CQC’ Ernesto Varela, personagem de Marcelo Tas que desconcertava políticos, chega aos 30 anos e será lembrado em DVD no ano que vem NATÁLIA BOERE natalia.boere@oglobo.com.br

O

estilo destemido, cômico e questionador de reportagem do programa “CQC” tem um embrião lá em 1983. Foi quando nasceu Ernesto Varela, personagem do jornalista, ator e apresentador Marcelo Tas. O re-

pórter ficou famoso por surpreender personalidades polêmicas com perguntas desconcertantes ao lado do câmera opinativo Valdeci, vivido pelo hoje cineasta Fernando Meirelles, seu parceiro de sempre. - O que nos inspirou foi a nossa imaturidade para fazer televisão. Criamos juntos uma narrati-

va, um jeito diferente de contar as histórias. E também o humor do meu irmão, João (que era hemofílico e morreu vítima da Aids), ferino, corrosivo - conta Tas, que, na pele de Varela, cobriu, sempre com seu jeito irreverente, eventos importantes para o país, como a campanha “Diretas Já”, entre 1983 e 1984, e a Copa do Mundo de 1986, realizada no México. O personagem não ganhou nome e sobrenome quaisquer... - Ernesto foi por causa do Ernesto Paglia, que foi o primeiro repórter sério e importante que nos entrevistou, sobre a nossa produtora, “Olhar Eletrônico”. Éramos muito underground. E Varela era o sobrenome de um senhor sóbrio - explica Tas, se referindo ao “doutor Varela”, um médico amigo do pai de Meirelles. O repórter deu expediente nos anos 1980 e 1990 nas TVs Gazeta, Record, Manchete, MTV e Globo. E Tas se organiza para lançar no ano que vem dois DVDs com os melhores momentos de Varela - foi autorizado a captar R$ 600 mil para o projeto pela lei Rouanet e está em busca de pa-

Ontem e sempre. Antes de ser presidente da República, José Sarney fugiu de todas as perguntas de Varela Um bolo para Maluf. Após presentear o deputado, Varela lança: “Dizem que o senhor é corrupto, ladrão...” furo. Lula é entrevistado no primeiro comício da campanha “Diretas já” no Brasil, em frente ao estádio do Pacaembu

trocínio. - Vou disponibilizar o vídeo gratuitamente num canal na internet e também um catálogo em lojas especializadas, a preços acessíveis. Quero contar “A história do Brasil segundo Ernesto Varela”. Esse, aliás, foi o nome de uma peça que eu fiz sobre ele em 2005. Nas oito horas do material remasterizado por Tas para a compilação, constam episódios memoráveis e impagáveis. - Uma vez Paulo Maluf deu uma entrevista coletiva no dia do seu aniversário, e eu e o Fernando tivemos a ideia de levar um bolo para puxar um “parabéns pra você” na entrevista. Quando todos os repórteres estavam pensando que éramos malufistas, perguntei o que o deputado achava de ser considerado corrupto, e ele me virou as costas e saiu andando - recapitula Tas, emendando a história com outra lembrança: - Também perguntei ao dirigente de futebol Nabi Abi Chedid, suspeito de corrupção, qual seria a próxima jogada dele. Foi a vez que fiquei mais próximo de levar uma porrada.

« FOX »

« GLOBO »

« TELECINE TOUCH »

Meu nome não é Johnny

Shrek Terceiro

Mamma mia! O filme

O bem-sucedido longa é baseado no livro homônimo do escritor Guilherme Fiúza e conta a história real de João Guilherme Estrella. O protagonista é interpretado com brilho por Selton Mello. Ele é um carismático jovem de classe média carioca que começa a se envolver ainda adolescente com o universo das drogas. Apesar de não ter vocação para bandido, Estrella se torna um dos principais traficantes de cocaína do Rio durante as décadas de 1980 e 1990.

Em sua terceira aventura nos cinemas, Shrek precisa ser coroado rei depois que o pai de Fiona, agora grávida, morre repentinamente. Insatisfeito com essa realidade, o ogro verde cai na estrada com os amigos Burro e Gato de Botas para encontrar um primo de Fiona que poderá ser seu substituto na corte.

« TCM » Diário de uma paixão Internado numa clínica geriátrica, homem narra para uma mulher, que apresenta um quadro mais grave do que o dele, uma proibida história de amor. E conta em detalhes o dramático e intenso envolvimento entre os jovens Allie Hamilton (Rachel McAdams) e Noah Calhoun (Ryan Gosling), iniciado na década de 1940.

Baseado no espetáculo da Broadway com os hits setentistas do grupo ABBA. Na trama, Sophie (Amanda Seyfried) cresceu sem saber quem era seu pai. Às vésperas de seu casamento, na Grécia, ela envia convites para Sam (Pierce Brosnan), Harry (Colin Firth) e Bill (Stellan Skarsgard), três homens que se envolveram com sua mãe, Donna (Meryl Streep, foto).


10

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

revista da

EM FOCO

COLUNA DO

TV GLOBO/ZÉ PAULO CARDEAL

Clube do assinante Promoções e descontos renovados a cada domingo ALEXSANDRA BORGES

Promoções válidas de domingo (29/09/13) a sábado (05/10/13), limitadas às quantidades em estoque, somente para assinantes da TRIBUNA.

Vestale Collection Para você que não abre mão da elegância e bom gosto a Vestale Collection oferece estilo e qualidade através de roupas masculinas e femininas do básico ao esporte fino. Aproveite! Não perca tempo. Esta semana, a Vestale Collection oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, nas blusas e vestidos. Av. Prudente de Morais, 2936, loja 07 – Unicenter – Lagoa Seca Tel.: 3223.5002. à vista (dinheiro) nas blusas e vestidos.

DIVULGAÇÃO

50%

Conexão direta de Miami

SOLUI – Farmácia de Manipulação Há mais de 10 anos, a SOLUI oferece ótimos serviços em manipulação de fórmulas e medicamentos. Todos os procedimentos são realizados através de uma equipe de profissionais qualificada, buscando sempre a excelência do produto e serviço. Esta semana, a Maktub oferecerá um desconto, exclusivo ao assinante da TN, nos medicamentos manipulados em cápsulas. O desconto não inclui entrega em domicílio. Rua Apodi, 559, Tirol Tel.: 3222.1900 vista (dinheiro) nos medicamentos manipulados em cápsulas. O desconto não 50% àinclui entrega em domicílio.

■As promoções publicadas na Coluna do Clube do Assinante são exclusivas para assinantes da TRIBUNA DO NORTE, PESSOAS FÍSICAS. ■Desconto não acumulativo. ■ Para ter direito à promoção, o assinante deverá apresentar a carteira do Clube e a Identidade no ato da compra. ■Contatos para credenciamento: Depto. de Marketing. Tel. 4006-6100, R. 6262. ■e- mail.mkttn@tribunadonorte.com.br; clube@tribunadonorte.com.br

A

pós 12 anos, Pedro Andrade trocou Nova York por Miami. A mudança teve uma razão apenas, ele diz: a carreira. Contratado do canal ABC Fusion, o jornalista comanda, a partir de outubro, o “The morning show”, matinal diário, ancorado da Flórida. Mas a mudança, garante, não afeta a participação no “Manhattan. connection”, no ar aos domingos, às 23h, na GloboNews. - Quando aceitei o convite, deixei claro que a GloboNews era uma prioridade. Pelo menos uma vez por mês, estarei em NY com eles. Hoje, faço minha primeira participação de Miami -

Tem quem ache que vivo na badalação. Não é assim. Tenho uma rotina regrada, sou disciplinado” avisa o carioca, que se mudou há três semanas. Aos 34 anos, Pedro diz que a relação com a Big Apple continua sólida, mas que vê a nova empreitada como um “divisor

de águas”. - Já havia recebido outras propostas, mas nunca aceitei. Mas Miami é fascinante também. Mesmo a duas horas de distância (de avião), ele continua antenadíssimo com tudo o que acontece em Manhattan. E ele frisa: sua vida não era cercada pelo glamour nova-iorquino. - Tem quem ache que vivo na badalação. Não é assim. Tenho uma rotina regrada, sou disciplinado, frequento os mesmos lugares de sempre. Faço o meu dever de casa e leio muito sobre o que acontece. Sou fascinado por cultura e arte.


Liv Brandão e Tatiana Contreiras seriaais@oglobo.com.br

seriais

revista da

« SONY. TERÇA, 21:00 »

FOTOS: DIVILGAÇÃO

Um criminoso para James Spader

N

ome forte nos anos 1980, em filmes como “Sexo, mentiras e videotape”, James Spader já esteve em séries como “Boston legal” e “The office”. Em “The blacklist”, que estreia amanhã, o ator (visto recentemente em “Lincoln”, de Steven Spielberg) encarna um tipo com os dois pés nos crime: Raymond “Red” Reddington, ex-agente do governo americano que está na lista dos fugitivos mais procurados pelo FBI por intermediar transações para bandidos. Red decide se entregar e promete ajudar a capturar um terrorista tido como morto. Sua única

condição é falar apenas com a inexperiente Elizabeth Keen (Megan Boone). O motivo da escolha? Um dia saberemos. - Elizabeth é nova no FBI e pedem a ela que seja a única conexão entre a agência e um criminoso procurado. Ninguém sabe quem ela é, e ele sabe o nome dela. Essa é uma tarefa que muitas pessoas levariam 25 anos para conseguir! Ela mal acredita nisso. Começamos daí e seguimos por caminhos mais sombrios - conta a atriz, durante a San Diego Comic-Con, em julho deste ano. - Ninguém sabe a

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

conexão entre Liz e Red. Só ele. Isso vai ser revelado, mas é o grande mistério da série. Eu mesma não sei, ainda não escreveram. Megan (vinda de participações em “Law & order: LA” e “Blue bloods”) diz que trabalhar com Spader é “um sonho”: Só a ideia de se trabalhar com ele pode intimidar. Cheguei tremendo no primeiro dia de gravações. E James Spader é o cara mais bacana do mundo, dá dicas, colabora em cena. E aí fui ficando à vontade. Visto recentemente nos cinemas em “Pacific rim”, o ator Diego Klatenhoff conhecido pelo Mike Faber de “Homeland” - também dá expediente na série na pele do agente Donald Ressler. O personagem, ele diz, também tem seus mistérios. - Parte da função de Donald é questionar tudo, por ser um agente do FBI. Por que esse cara se entregou? Por que ele quer colaborar? Tem muito potencial para esta história, e para ele também. Mas estou no escuro sobre os segredos que Donald tem - explica o ator, que busca boas tramas. - Este roteiro estava circulando por Los Angeles. Li e liguei para meus agentes: “me ponham nesta p****!”. No fim das contas, Klatenhoff não vê tantas diferenças entre “Homeland” e “The blacklist”: Ambas têm grandes personagens. Em “Homeland”, há tanto mistério que você não sabe o que vai acontecer no episódio seguinte e fica tentando adivinhar. Sinto o mesmo com “The blacklist”. (Tatiana Contreiras)

11

Heróis da audiência O toque de Midas de Joss Whedon também funciona na TV. “Agents of S.H.I.E.L.D”, atração criada por ele e derivada do filme que dirigiu, “Os vingadores” -, foi a série dramática que estreou com maior audiência nos EUA nos últimos quatro anos. Foram 12,1 milhões de telespectadores de olho no agente Coulson (Clark Gregg), exibido aqui pela Sony.

Caíram na Rede O acervo da Netflix brasileira ganha mais algumas séries esta semana. Na terça, entram no ar as primeiras temporadas de “The client list” e “Smash”, além da terceira de “White collar”.

Vida pregressa Ken Jeong (o maravilhoso Chang de “Community”) está desenvolvendo uma nova série baseada em sua própria vida: ele era médico antes de ser ator.

SOBE A atuação incontestável de Jon Voight foi um dos pontos altos de “Ray Donovan”. Ansiamos pelo segundo ano.

DESCE

Enquanto muitos já viram o fim de “Dexter”, aqui sofremos com a forma que o FX trata a série...

Entre a família e o presidente Toni Collette não tem vida fácil na televisão. Depois de sofrer por três temporadas com um distúrbio de identidade em “United states of Tara”, ela continua precisando tomar decisões difíceis em “Hostages”, que a Warner estreia amanhã às 22h25. Na trama, a atriz vive a médica Ellen Sanders, uma cirurgiã tão famosa e competente que é chamada para operar o presidente dos Estados Unidos. Mas, um dia antes da cirurgia, vê sua família ser sequestrada por um bando encapuzado liderado pelo agente do FBI Duncan Carlisle (Dylan McDermott). A exigência dos rapazes? Que ela sorrateiramente mate o presidente durante o procedimento médico. Para complicar a situação de Ellen, a família anda numa fase cheia de segredos, o que dará mais munição para a chantagem dos sequestradores. O marido (Tate Donovan) a está traindo, o filho (Mateus Ward) vende drogas, e a filha (Quinn Shephard) está grávida.

Ele também faz rir Estrela máxima de “Breaking bad”, Bryan Cranston volta a fazer uma participação na nona e última temporada da comédia “How I met your mother”, que só deve estrear por aqui em 2014. O ator viverá novamente Hammond Druthers, o chefe de Ted (Josh Radnor), um sujeito insuportável conhecido por ter projetado um prédio em forma de pênis. Com ares de superprodução - o homem por trás de “Hostages” é o todo-poderoso Jerry Bruckheimer -, a série tem como pontos fortes a interação entre Collette e McDermott, além de uma trama que transita pela linha tênue entre certo e errado.

Família. A cirurgiã interpretada por Toni Collette terá que tomar uma decisão difícil

Fim da linha Termina amanhã, às 21h, na HBO, a primeira temporada de “Ray Donovan”. Mas não se aflijam: o segundo ano da série está garantido.


Igor Fidalgo igor.fidalgo@oglobo.com.br

o que vem por aí

12

revista da

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

A última... Antes do fim

CENA VIRTUAL DEU NA TV E FEZ SUCESSO NA INTERNET VEJA OS VÍDEOS EM oglobo.com.br/revistadatv

A

nova temporada de “Amor & sexo”, que estreia quinta (Globo, 23h35), vai deixar órfãos os fãs do programa: será a última. Para a leva de episódios de despedida, seguem na bancada os jurados os José Loreto, Alexandre Nero, Otaviano Costa, Mariana Santos e Regina Navarro Lins. Mas há novidades... - Os figurinos vão ficar mais divertidos. Vai ser mais para fantasia e também ligado ao tema do programa do dia, e menos pra look de rua - adianta a apresentadora Fernanda Lima, que também vai cantar na atração. - Estou começando. É divertido e também apavorante, às vezes. FOTOS DE DIVULGAÇÃO

Mão boba Um babuíno atiradinho deixou uma repórter do canal americano Fox 40 News desconcertada. Ele deu um “confere” nos seios da moça enquanto ela fazia um boletim ao vivo.

“You Love Them” Julia Louis-Dreyfus teve uma “ajudinha” do assessor pessoal de Selina Meyer, sua personagem em “Veep”, no discurso de agradecimento pelo Emmy de melhor atriz de comédia.

Viva o poetinha

Jogo dos fortes

Vinícius de Moraes ganha uma homenagem do jeito que ele gostava: cantado por mulheres. Revelações femininas da MPB interpretam suas canções na segunda temporada da série “Cantoras do Brasil”, que estreia quarta (Canal Brasil, 18h45), no mês em que o Poetinha completaria cem anos. A primeira é Anelis Assumpção.

Os madeireiros de “Ax men” estão de volta. Estreia amanhã (History, 22h) a quarta temporada do reality, na qual oito equipes se enfrentam extraindo madeira nas florestas do Alasca, Canadá e dos estados americanos da Flórida, Washington e Oregon. A batalha é pelo título de “Rei da Montanha”.

Barbaridade!

Que perigo Uma equipe de reportagem do “RJ TV” flagrou uma criança de 9 anos andando de velocípede alheia aos carros do elevado Paulo de Frontin, na Cidade Nova.

A minissérie “Contos gauchescos”, baseada na obra homônima do escritor de Pelotas João Simões Lopes Neto (1865-1916) estreia amanhã (23h30) na TV Brasil. Histórias de amor, aventura e vingança em meio aos costumes dos pampas.

Na paraíba No “Fernando Gabeira” de hoje (GloboNews, 18h30), o foco é no presídio de João Pessoa, onde os internos da ala gay sofrem preconceito, e as mulheres padecem com falta de espaço e estrutura nas celas.


NO FACEBOOK

ASTROLOGIA

POSTURA & SAÚDE

PÁGINA 6

PÁGINA 4

Confira as previsões astrológicas de Cláudia Hollander para hoje.

Assista ao curta de animação “Frankenweenie”, integrante do Festival de Cinema Infantil. facebook.com/tribunarn

Alini Brito escreve sobre os principais vilões da coluna vertebral.

ETERNO CLÁSSICO, JEANS MARCARÁ PRESENÇA NO PRÓXIMO VERÃO EM VÁRIAS PEÇAS PÁGINA 8

PAULO COELHO

Colunista homenageia Carlos Castaneda com alguns tópicos traduzidos de seu pensamento. PÁGINA 2

tnfamília Editor: Isaac Ribeiro [tnfamilia@tribunadonorte.com.br]

Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 29 de setembro de 2013

Haja coração! Dia Mundial do Coração é comemorado hoje, conscientizando a população para a necessidade de hábitos saudáveis de vida e alertando para a importância da prevenção. Anualmente, doenças cardiovasculares matam mais de 17 milhões de pessoas em todo o mundo

ISAAC RIBEIRO repórter

A

maioria das pessoas sabe que estar acima do peso ou obeso, ter uma alimentação desbalanceada, repleta de gordura e frituras, e ainda por cima fumar, consumir bebidas alcoólicas e não praticar nenhum tipo de atividade, pode causar várias doenças, principalmente cardiovasculares. Para conscientizar a população sobre o perigo gerado por esses fatores de risco e reforçar a importância da prevenção, é comemorado, hoje, o Dia Mundial do Coração. De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia no Rio Grande do Norte, cardiologista Carlos Maia, este ano a entidade está centrando alvo em crianças e adolescentes, investindo em ações educativas, já que é nessa faixa da vida onde os maus hábitos costumam aparecer e se estabelecer. O presidente da SBC/RN credita que boa parte do aumento dos fatores de risco na população deve-se aos avanços tecnológicos , principalmente no ambiente doméstico. “Praticamente tudo é automatizado. Você não faz esforço; não levanta nem para desligar a televisão, já deixa no

timer; você não levanta o vidro do carro, não pega um ônibus, estaciona onde você vai descer; praticamente não faz atividade física — isso tudo tem contribuído, pois as crianças não brincam mais como brincavam antes. Elas vivem mais presas a um computador, a um videogame ou à televisão mesmo”, analisa o cardiologista. “Lógico que também estamos preocupados com o adulto, mas nós temos que começar a educar desde cedo para chegar na fase adulta já bem diferente.”

Diminuindo o risco De acordo com dados da SBC, doenças cardiovasculares são responsáveis por mais de 17 milhões de mortes por ano, em todo o planeta, sendo que 82% delas em países de baixa e média renda. No Brasil, esse número chega a 300 mil pessoas de mortes anualmente; ou seja, uma morte a cada dois minutos. Praticar exercícios físicos regularmente é uma boa maneira de tentar fugir das estatísticas. O Colégio Americano de Cardiologia e a Associação Americana do Coração recomendam a prática de atividades aeróbicas de intensidade moderada por, no mínimo, 30 minutos, cinco dias por semana. Ou então atividades intensas pelo menos 20 minutos, três vezes por semana. A atividade física ajuda a reduzir os níveis de pressão arterial e glicose; e O QUE ainda ajuda a melhorar o colesHoje, 29 de setembro, é terol. Dia Mundial do Coração, que tem como objetivo alertar para males cardíacos.

ì

QUEM A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) promove ações educativas entre crianças e adolescentes.

+

PÁGINA 3

Sedentarismo adoece


2

tn família

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

« PAULO COELHO »

Carlos Castaneda

C

arlos Castaneda foi um escritor que marcou minha geração, porque feznos ver a importância de experimentar ao invés de apenas intelectualizar. Seus três primeiros livros (“Os ensinamentos de Don Juan” – publicado no Brasil sob o ridículo título de “A Erva do Diabo” - “Uma estranha realidade”, e “Viagem a Ixlan”, todos da Ed. Record) são excelentes. Seus livros seguintes continuam bons, mas de leitura desnecessariamente difícil. Castaneda foi acusado de fraude, de não existir (corria a lenda que seus livros eram escritos por computador), de copiar temas alheios. Mas sobreviverá a seu tempo, e um dia terá o reconhecimento que merece. Como se homenageia um escritor? Com seus textos, que refletem sua alma. Traduzi e editei nesta coluna alguns tópicos do pensamento de Carlos Castaneda em “Uma Estranha realidade” (A separate reality). O bruxo iaqui Don Juan con-

versa com o antropólogo:

• • • • •

- Nada tem importância – disse o bruxo iaqui. - Mas D. Juan, se nada tem importância, por que devo aprender a ver as coisas? - Só depois de aprender a ver é que você poderá decidir se as coisas são importantes ou não. Você já é adulto o bastante para saber que um homem de conhecimento vive por seus atos, não por pensar nos atos, nem por pensar no que vai pensar depois de agir. Um homem de conhecimento escolhe o caminho do coração e o segue. Depois, olha o mundo a sua volta, fica contente, e ri. Porque ele sabe que sua vida terminará muito depressa. Sabe, porque vê, que nada é mais importante do que qualquer outra coisa. Um homem de conhecimento não é fiel a nada, apenas à maneira que decidiu viver sua vida.

A obra de Castaneda marcou muitas gerações, inclusive a do nosso colunista, por fazer ver a importância de experimentar ao invés de apenas intelectualizar. Leia hoje alguns tópicos de seu pensamento

“Assim, o homem de conhecimento sabe que tudo é uma loucura, mas entende que, para continuar neste mundo, precisa manter esta loucura sob controle. Então, ele se esforça, transpira e bufa; quando se olha para ele, parece um homem comum, mas, na verdade, ele tem sua loucura controlada. Ele segue em direção ao conhecimento com medo, com respeito, sabendo que está indo a uma guerra”. - Como posso ser um guerreiro deste tipo? - Agindo, e não falando. Usando o poder de sua vontade. A vontade é uma coisa que o homem usa, por exemplo, para vencer uma batalha que ele, por todos os cálculos, devia perder. É o que o faz vencer quando você já estava derrotado. - Eu chamo isto de coragem. - Não. Os homens de coragem vivem rodeados de pessoas que o admiram, mas muito poucos homens de coragem têm vontade. Porque a vontade é algo que desafia o nosso bom-senso. Um homem de vontade é um homem de poder. - Posso dizer que sou um homem de

MÉDICO E PROFESSOR DA UFRN - BOUCINHAS_JC@HOTMAIL.COM

vontade, quando me nego a fazer certas coisas? - Não. Negar é uma indulgência. Faznos acreditar que estamos fazendo grandes coisas, quando na verdade estamos apenas fixados em nós mesmos. A vontade é um poder; como todo poder precisa ser controlada e afinada – e isso leva tempo. - A vontade é o mesmo que ver? - Não. A vontade é uma força, um poder. Ver não é uma força, mas uma maneira de se penetrar nas coisas. Um feiticeiro pode ter uma vontade muito forte, e jamais ter conseguido ver o mundo de maneira diferente. - Como desenvolvo minha vontade? - Já lhe disse que, quando você fala, só faz é confundir-se mais – disse ele, rindo. – Mas pelo menos, agora está consciente de que está esperando que a sua vontade se manifeste. Ainda não sabe como ela é, nem como vai chegar até você. Mas entenda uma coisa: aquilo que poderá ajudar a receber e desenvolver sua vontade está no meio das pequeninas coisas. Preste atenção a elas!

(PSICODERMATOLOGISTA) RITAURSULA@IG.COM.BR

« JORGE BOUCINHAS »

« RITA DE C.M. MEDEIROS HOMET MIR »

Atividade física versus depressão (2)

Sistema límbico e laranja mecânica

C

onforme prometido no Artigo anterior, seguem mais dados sobre a interessante correlação entre a atividade física e o combate à depressão. Pesquisadores da Duke University, nos EUA, realizaram há algum tempo um estudo comparando os efeitos antidepressivos da corrida com os de um conhecido medicamento, o cloridrato de sertralina (no Brasil com nomes comerciais Serenata, Zoloft, Assert). Após quatro meses de acompanhamento pacientes tratados com as duas abordagens estavam indo igualmente bem. A medicação não oferecia nenhuma vantagem particular sobre a prática intensa da corrida e mesmo a combinação do remédio com o exercício não intensificou os efeitos. Por outro lado, um ano depois houve uma diferença incrível entre os dois tipos de tratamento. Mais de um terço dos pacientes que estavam sendo tratados com o produto tivera recaídas, ao passo que três terços daqueles que seguiram o programa de corrida ainda estavam indo bem. Eles decidiram, de motu proprio, continuar se exercitando depois do estudo ser concluído. Um outro dos estudos efetuados lida com os benefícios obtidos pelo ato de usar seja bicicletas comuns seja estacionárias. Tal estudo demonstrou que a maioria dos participantes sentia-se com mais energia e mais relaxada depois de pedalar. Os benefícios permaneceram um ano depois do período oficial da pesquisa porque a grande maioria dos participantes, por vontade própria, continuou a se exercitar regularmente Outro projeto de pesquisa da Duke demonstrou que juventude não é pré-requisito para serem obtidos benefícios do exercício físico. Pessoas depressivas com idades entre cinqüenta e setenta e sete anos beneficiavam-se tanto de trinta minutos de marcha rápida (sem correr), três vezes por semana, quanto do emprego de medicamentos. Estes aliviavam os sintomas um pouco mais rapidamente mas não de modo mais eficaz. Através de quais processos o exercício tem tão grande impacto sobre o cérebro? As pesquisas demonstram que ocorre, mais do que qualquer outra coisa, um grande efeito sobre as endorfinas, pequenas moléculas assemelhadas aos derivados do ópio (quais a morfina e a heroína). O cérebro emocional contém muitos receptores para elas e é por isso que ele é tão sensível ao ópio e seus derivados (a heroína tem tão intensa ação psíquica que se constitui no mais forte agente conhecido contra os pesares da separação conjugal e da mor-

te de entes queridos). Não obstante, quando derivados do ópio são usados com freqüência podem viciar, pois os receptores cerebrais vão-se tornando insensíveis a eles e as doses devem ser sistematicamente aumentadas para se obter o mesmo efeito. Ademais, em razão deles tornarem-se cada vez menos sensíveis, os prazeres comuns, incluindo o sexual, perdem o seu sabor. Em contraste, as endorfinas produzidas pelo ato de exercitar-se fisicamente operam em forma contrária. Quanto mais o mecanismo natural do prazer é suavemente estimulado pelo exercício, mais sensível o mecanismo em si se torna. Além de saborear bem o sexo e os outros grandes prazeres da vida, as pessoas sistematicamente ativas sentem mais prazer com as pequenas coisas da vida, quais a prática de um hobby, o cultivo de amizades, o trato de animais de estimação, o saborear de refeições, até mesmo o contato humano ocasional. Em suma, encontram mais prazer na vida. E, de fato, a experiência do prazer é o oposto da depressão, de vez que esta caracteriza-se mais pela ausência de prazer do que pela tristeza. Daí que a liberação de endorfinas tem um efeito antidepressivo e ansiolítico tão potente. Estimular o cérebro emocional exercitandose influencia, outrossim, as defesas do Sistema Imunológico, acelerando a multiplicação das já citadas células “natural killers”, que também ficam mais ativas contra agentes infecciosos e células malignas. É fundamental deixar claro que o oposto se passa com os dependentes de heroína, cujas defesas imunológicas enfraquecem. Um outro mecanismo fisiológico importante é igualmente influenciado pela atividade física. Os que se exercitam regularmente mostram maior variabilidade no ritmo cardíaco do que as que não o fazem. Isto significa que seu Sistema Parassimpático (PS), o “breque” fisiológico que traz períodos de calma, é forte. Um bom equilíbrio entre os dois ramos do Sistema Nervoso Autônomo é um dos melhores remédios contra a ansiedade e os ataques de pânico. Todos os sinais e sintomas de ansiedade começam com um Sistema Simpático (S) hiperativo (boca seca, coração acelerado, suadouro, tremedeira, aumento da pressão arterial). Os Sistemas S e PS estão sempre em jogo e se um deles for mais estimulado torna-se mais forte. O exercício, fortalecendo o segundo, afasta o pânico, um equivalente depressivo. Fica para o Artigo vindouro a conclusão deste tema tão interessante.

“Fica difícil imaginar um ser mais solitário e emocionalmente mais vazio do que um crocodilo” (Paul Mac Lean – neurocientista)

A

pós rever, com bastante sofrimento, o filme LARANJA MECÂNICA, pensei novamente na genialidade do escritor Anthony Burgess que num ato a la Nostradamus, em 1962 previu uma sociedade na qual ESTADOS AFETIVOS estão sendo repetidos à exaustão nos dias atuais devido o uso indiscriminado de drogas. Em 1971 Stanley Kubrick adaptou ao cinema esta obra literária e o fez com extrema maestria, daí foi chamado o “Filme Perfeito”. Segundo críticos da sétima arte “tudo nele se encaixa com perfeição: cenários, locações, figurinos atores, fotografia e musica”. O título original (“Clockwork Orange”), significa “Laranja com Mecanismo de Relógio”, algo que nos remete a uma visão mecânica, robótica e programável. Orange – laranja, em Inglês, tem semelhança com a palavra “orangutan” ou seja um macaco. Foi, provavelmente uma alusão à técnica de condicionamento comportamental (behaviorista) utilizada pelos cientistas do filme para reintegrar à sociedade o jovem Alex, considerado como um “animal” e , por isso mesmo “domesticável”. Alex era um jovem inglês que liderava um grupo de delinquentes, saia pelas madrugadas usando alucinógenos, espancando mendigos, idosos e violentando mulheres entre outras barbaridades. Todos os atos desta gangue horripilante passava-se em um clima de sadismo, sacarmos ou seja uma aterrorizante forma de diversão. Após um homicídio Alex é condenado a prisão. Para conseguir um melhor tratamento, auxilia o capelão do presídio nas atividades religiosas. Ao saber que esta sendo utilizado um novo método, “Método Ludovico” de recuperação de prisioneiros que garante a liberdade imediata, Alex candidata-se de imediato. Após este programa de condicionamento Alex

volta às ruas “modificado”. Quando pensa, tenta ou vê algum ato violento o seu organismo reage com crises de pânico, vômitos, tonturas etc. Permiti-me fazer este minúsculo resumo de Laranja Mecânica para abordar um tema atual: uso ilícito de drogas. Apesar do filme não penetrar na área orgâanica de protagonista e usar apenas A PSICOLOGIA BEHAVIORISTA (comportamental), como reeducação do paciente, ousei fazer um hilação com a parte neurofisiológico e neuroanatômica do cérebro humano. Conceituarei o sistema límbico: na face medial de cada hemisfério cerebral observa-se um anel cortical continuo constituído pelo giro do cíngulo, istmo do giro do cíngulo, giro para hipocampal e hipocampo. Este anel cortical contorna as formações inter hemisférica e foi considerado por BROCA como um lobo independente, o grande lobo límbico (de limbo, contorno). Além de sua participação nos fenômenos emocionais, estas áreas relacionam-se, também, comportamentos ligados às necessidades básicas do organismos tais como a sede a fome e o sexo, importante para preservação do individuo e da espécie. Sabemos que drogas que atuam no Sistema Nervoso Central (SNC) tais como o crack, a cocaína etc. agem como se realizassem no cérebro do usuário uma “LIMBIDECTOMIA QUIMICA”. Uma verdadeira ablação não cirúrgica. Concluímos que cabe a nós médicos unirmos à Justiça Restaurativa, educadores, psicólogos, sociólogos para juntos amenizarmos este “TERREMOTO SOCIAL”, e VERDADEIROS TSUNAMIS que estão arrasando a qualidade de vida de várias famílias. Enfim darmos aos “Alex” atuais um tratamento adequado que somente uma equipe multidisciplinar impede que aconteça em nossas vidas “o vazio emocional do crocodilo”. Desejo a todos um feliz domingo e até o próximo artigo se o nosso bom Deus assim o permitir.

« LIBERTAS » Convivência A convivência humana, ao mesmo tempo, em que dá significado à vida, exige muita habilidade para se lidar com o jeito de cada pessoa. Em todas as relações aparecem diferenças: de pensar, de sentir, de gosto, de escolhas, de posição existencial. A diversidade enriquece a experiência da convivência, as pessoas podem aprender umas com as outras, mas, com certeza, surgem conflitos que precisam ser tratados, construtivamente. As relações afetivo-sexuais são, em especial, difíceis pela quantidade de aspectos envolvidos. A intimidade requer uma entrega na sexualidade, no amor, no dinheiro, ancorados na confiança de poder contar mútua e incondicionalmente. Pode-se dizer que é a relação mais complexa, no entanto, propicia constante crescimento, na medida em que ca-

da pessoa espelha qualidades e defeitos que não conseguem ser disfarçados. Conviver, cotidianamente, é se deixar perceber e mostrar o mais íntimo de seu ser, diante de todas as situações da vida: na intimidade, na alegria, na festa, na realização, na doença, nas dificuldades, nos fracassos, nas perdas. As mais variadas emoções são acessadas, constantemente, e põem à prova a capacidade de superação dos conflitos, comuns aos relacionamentos interpessoais. Nas crises, o mais cômodo é se separar. Isto é o que acontece, com frequência, na atualidade. Falta paciência para se lidar com a diversidade. Falta humildade para se reconhecerem os erros. Falta altruísmo para se doar ao outro. Tudo o que se quer é receber e com pouca tolerância à frustração. Mas, a própria vida ensina e a cada experiência as pessoas têm a oportuni-

“Em todas as relações aparecem diferenças: de pensar, de sentir, de gosto, de escolhas, de posição existencial. A diversidade enriquece a experiência da convivência, as pessoas podem aprender umas com as outras, mas, com certeza, surgem conflitos que precisam ser tratados, construtivamente.”

dade de aprender com a dor e entender a necessidade de cuidar e viver plenamente o presente. Grace Wanderley de Barros Correia – Psicóloga grace@libertas.com.br

Essência Um poeta perguntou ao mestre Zen: “Qual é a verdadeira essência do budismo?” Mestre Dori respondeu: “Não façais nada violento, praticai somente o aquilo que é justo e equilibrado.” “Mas até uma criança de três anos sabe disso!” exclamou o poeta. “Sim, mas é uma coisa muito difícil de ser praticada até mesmo por um velho de oitenta anos...” completou o mestre.

Estresse pós-traumático Libertas promove nos dias 16 e 17 de outubro, Curso de Formação - Exercícios

Esta coluna é de responsabilidade da Libertas Comunidade www.libertas.com.br - libertas@libertas.com.br

para Liberação de Trauma. O curso tem como objetivo: capacitar profissionais para utilizar os exercícios como prevenção do estresse pós-traumáticos; Tratar medos e bloqueios ocasionados por situações traumáticas. Informações: 81 3268 3311/3596 – libertas@libertas.com.br/www.libertas.com.br.

Música A Pró-Reitoria de Extensão, através do Conservatório de Música, da UERN promove Recital, dia 1° de outubro, 20h, pelo Dia Internacional da Música, no Teatro Dix-huit Rosado. Haverá apresentação dos Grupos Camerata de Cordas, Duo-Trombone e Piano, Grupo de Choro ingênua, Grupo de Flautas, Grupo de Metais, Grupo de Violão e de Professores do Conservatório. Informações: www.uern.br.


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

tn família

Sedentarismo

adoece

Natal tem sido apontada, em estudos do Ministério da Saúde, entre eles o Vigitel 2011, como uma das cidades mais sedentárias do Brasil. Comportamento da população é refletido em aumento nos casos de doenças crônicas e cardiovasculares

Seguindo tudo à risca

N

atal tem sido apontada nas pesquisas como uma das cidades mais sedentárias do Brasil. O Vigitel 2011, estudo do Ministério da Saúde que monitora a frequência e a distribuição dos fatores de risco e proteção para a Doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNT), inclui a capital potiguar em algumas categorias. E todo esse sedentarismo é refletido no avanço dos males do coração. Natal apresenta um índice de 52% de excesso de peso entre seus habitantes adultos. Acima da média nacional, que é 51%. No quesito obesidade, a cidade também ocupa lugar de “destaque”, estando com 21%, empatada com Rio Branco (AC) e Campo Grande (MS). O cardiologista Carlos Faria, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia no RN, considera os níveis alarmantes. Ele chama a atenção também para o avanço das doenças cardiovasculares nas regiões Norte e Centro-Oste, além da Nordeste. “Será que o pessoal no Nordeste não está tendo atenção com os

DIVULGAÇÃO

hábitos de vida, não está indo ao médico para ter orientação ou será que foi um erro estatístico?”, questiona Faria. Para outras informações e orientações sobre prevenção de doenças cardiovasculares, consulte o site da Sociedade Brasileira de Cardiologia (www.www.cardiol.br).

ì QUEM Aline Melo, 26, é personal trainer e cuida do coração

A personal trainer Aline Melo, 26 anos, não se preocupa apenas com a saúde de seus alunos. Ela não se descuida e diz estar sempre atenta ao seu bemestar e ao funcionamento de seu organismo. Por isso, anualmente, faz um checape completo, vai ao cardiologista, faz teste de esteira, verifica a pressão arterial. Todos os dias Aline também pratica uma hora de atividade física, alternando entre aeróbica (duas vezes por semana) e musculação. “Ter um sono bem tranquilo ajuda no rendimento do dia-adia.” Aline também não se descuida da alimentação, incluindo sempre azeite em todos os pratos, e preferindo peixes e vegetais. Mas também evitando frituras e doces. Para a personal trainer, as pessoas se descuidam muito da saúde, principalmente com relação à atividade física. “Falta disposição e interesse. Elas querem um milagre! Só pensam em estética, mas quando surge uma osteoporose ficam lamentando”, comenta Aline, que também vê problemas na alimentação da população. “É tudo uma questão de hábito.”

BATE-PAPO MAGNUS NASCIMENTO

Sobrepeso e obesidade têm avançado em todo o Brasil Natal tem sido apontada como uma das cidades mais sedentárias do Brasil. Isso tem se refletido também nos índices de doenças cardiovasculares?

Tem aumentado. Uma pesquisa do Ministério da Saúde trouxe uns dados preocupantes, de que aqui no Nordeste a incidência de doenças cardiovasculares tinha aumentado, assim como nas regiões Norte e Centro-Oeste. Enquanto que no Sudeste e no Sul tinha diminuído. Será que no Nordeste o pessoal não está tendo atenção com os hábitos de vida; não está indo ao médico para ter uma orientação; ou será que foi um erro estatístico? Se não era notificado antes e está notificando agora significa que vai aumentar o número de pessoas com doenças cardiovasculares. Mas mesmo assim deixou um alerta. Nesse mesmo período, a pesqui-

sa Vigitel 2011 trouxe outro dado muito preocupante para nós aqui de Natal. A cidade tinha o maior número de pacientes obesos e com sobrepeso. E esse perfil não mudou muito agora não! E no geral, no Brasil todo, aumentou muito o número de pacientes com sobrepeso e com obesidade. Como você vislumbra o futuro desse homem dito moderno, vivendo em meio a tanto estresse, má alimentação e sedentarismo?

A epidemiologia das doenças tem uma transformação que é da própria evolução. Se você for considerar, por exemplo, o Brasil de anos, décadas atrás, havia uma epidemiologia que as pessoas morriam de desnutrição, de doenças infecciosas. Hoje ainda morre-se disso também, mas a incidência é menor. Naquela época, não se tinha

doenças como câncer, os percentuais era menores; e o percentual de doenças cardiovasculares também era menor. Hoje os dois são maiores. Duas coisas aconteceram: a informação chegou mais, quer dizer houve uma ação não só da parte estatal mas da própria comunidade, de uma maneira geral, dos meios de comunicação, orientando essas pessoas; e houve com que deixasse de ter doenças infecciosas e viessem as doenças modernas, do primeiro mundo, que são as doenças cardiovasculares e o câncer. Isso já era assim nos Estados Unidos. Mas na África ainda existe muita gente que morre de doenças infecciosas. Lá não chegou o padrão, mas vai chegar um dia que a África vai ficar com um padrão epidemiológico igual do Brasil e dos Estados Unidos ou da Europa mais desenvolvida. Tem isso e também existem algumas doenças que têm aumentado muito por falta de orientação, como é o caso da diabetes, que tem aumentado muito a incidência; da

pressão arterial, que podia diminuir mais; e das doenças cardiovasculares, que têm aumentado de uma maneira geral. Mas é por isso que nós fazemos essas campanhas porque depende não só do médico, como depende da forma de o médico convencer a população que ela tem de mudar o estilo de vida. Se o homem continuar neste ritmo, ele vai morrer mais do coração?

Carlos Faria presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia no RN

Vai! Mas tem uma coisa que, de certa maneira, ameniza: a evolução da Medicina. Novos meios de diagnósticos, que se pode fazer de forma cada vez mais precoce. Talvez até um pouco dessa incidência menor dessas doenças cardiovasculares e maior agora também se deva a isso. Porque antes as pessoas morriam e não se sabia de que. A tendência é aumentar muito, porque houve uma mudança. A obesidade, por exemplo. Nos EUA é um problema enorme. Eles gastaram milhões e milhões em prevenção em prevenção de doença, para ver se mudava o hábito de alimentação deles.

3


4

tn família

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

JOÃO NETO/BLOGJOTAOLIVEIRA

Carpe Diem!

De 22 a 25 de outubro, a UFRN será palco da edição 2013 da Feira de Ciências e TecnologiaCientec. No evento, uma variada programação que inclui exposições de trabalhos acadêmicos além de uma série de apresentações culturais de dança, música, corais e cinema.

Aniversariando amanhã, Guto Rodrigues divide felicidades com a amada Cristiane Queiroz

A

1 – Mochila As mochilas dos estudantes, por exemplo, têm peso superior ao recomendado para o seu corpo, podendo levar os estudantes a ter sequelas severas em sua saúde, incluindo dores na coluna, alterações na marcha e má postura. Por isso, cerca de 80% das crianças entre 8 a 10 anos já apresentam dores nas costas. Tiras de sustentação inadequadas ou frouxas e peso em excesso podem ocasionar lesões graves, como estiramentos, além de prejudicar a postura, a longo prazo. O peso não pode ultrapassar 10% do peso da criança e as tiras devem manter a mochila bem junto ao corpo.

2 – Sapato Elegância, imponência, sofisticação... Esses são alguns sinônimos do salto alto, item indispensável para muitas mulheres. Mas cuidado! Eles também podem ser prejudiciais à coluna, ao joelho e ao músculo da panturrilha. As mais vaidosas justificam seu uso como um sacrifício pela beleza, já que apesar da dor, ninguém resiste a um belo par de saltos altos. Muitas mulheres dizem que depois de tanto tempo usando, o corpo se acostuma e já não sentem mais dor. Porém o costume é o grande vilão da história. O uso frequente de sapatos de salto provoca o encurtamento nos músculos da parte de trás da perna, além de danos na coluna (aumentam as chances de se desenvolver quadros de lordose lombar), dores nos joelhos, além de calosidades, joanetes e

JOÃO NETO/BLOGJOTAOLIVEIRA

O nosso abraço de parabéns com votos de muitas felicidades para os aniversariantes de hoje: Aila Ramalho Cortez, Ana Beatriz Pacheco da Fonseca, Ângela Miranda Lima Pinheiro, jornalista Michele Rincon, José Henrique Azeredo, Flávio Anselmo e Ana Carolina Oliveira Lima Porto. Também vivas para Sérgio Maia, Ricardo Jesus Barbosa, Hudson Ricardo, Adriana Ortiz Barros. Nesta segunda, recebem os vivas antecipados da coluna Bruno Lyra, Guto Rodrigues Ricardo Shelman Maia, Geraldo Melo Filho, Sergio Freire Filho, Ricardo Sérgio Romano Mesquita de Faria, Ricardo Gama, Ava Aladim e Ângela Monteiro Lima.

Telona Em idade nova hoje, Ângela recebe os mimos do amado Wober Pinheiro

No Parque

Agito

E hoje é dia de rock, bebê. Pelo menos no Parque das Dunas. É que a edição do Projeto Som da Mata de hoje traz o quinteto instrumental Camarones Orquestra Guitarrística, que se apresenta a partir das 16h30, no anfiteatro Pau-Brasil.

O casal Lu Benfica/Samico não pára. Além da festa Audi Expirience, os festeiros já estão com outro evento na agenda. O esperado show do cantor Jorge Aragão vai rolar no próximo dia 11 de outubro, a partir das 21h, no Beach Clube Via Costeira.

A simpatia do casal Gilberto Barroso/ Carol em Forever Young

Depois que Sacha Baron, foi afastado do papel de Freddie Mercury, por querer apimentar mais o roteiro da produção, que não quer contar fatos picantes da vida do vocalista. Surgiram boatos de que Daniel Radcliffe, o ex Harry Potter, viveria o cantor na telona. Mas Daniel declarou recentemente que seria a escolha “errada para o papel”.

« POSTURA E SAÚDE »

coluna vertebral é a responsável pela a sustentação do nosso tronco, dar mobilidade ao corpo e ainda proteger a nossa medula espinhal. Por isso tudo, ela merece cuidados especiais. E, para protegê-la, você só precisa prestar mais atenção nos inimigos da coluna. Entre os principais vilões da coluna vertebral estão:

Luiz Varela Neto/Márcia em noitada de dez!

BOBFLASH/BLOGJOTAOLIVEIRA

georgeazevedo@tribunadonorte.com.br

Acadêmica

Parabéns!

Jota Oliveira

Faça de todas as alegrias uma única lembrança, e carrega consigo como se fosse um patuá. Para os momentos de tristeza, agarre-se a ela, e mesmo entre lágrimas, enxergue a esperança. Mesmo nos dias mais sombrios, veja a luz, mesmo diante de tantos “nãos”, espere pelo sim. Assim é a alegria, fonte de motivação, energia inspiradora que nos move para frente; em alto mar é barco seguro; em pleno deserto é cantil cheio; em meio a guerras e batalhas, é bandeira branca; em meio a agitação do mundo, é refúgio; em meio ao desamor, é carinho de mãe. Faça da sua vida, uma fonte de boas lembranças, diante das coisas ruins, passe como trem bala, diante das injustiças, renuncie a vingança, diante das incertezas, agarre-se a sua fé, diante das “pauladas da vida”, mantenha a serenidade, sem esquecerse da alegria que tudo transforma, e junto com o amor, tudo suporta, tudo leva para uma única direção, a sua vitória, a sua conquista do bem maior, a sua própria salvação. (Paulo Roberto Gaefke)

JOÃO NETO/BLOGJOTAOLIVEIRA

ALINI BRITO - FISIOTERAPEUTA E EDUCADORA FÍSICA • DÚVIDAS NO SITE WWW.ITCVERTEBRAL.COM.BR DIVULGAÇÃO

9 – Gravidez Tirar o bebê do berço, amamentar, dar banho, trocar a fralda,... Ufa, cuidar de neném não é fácil! E toda essa dedicação vem acompanha de amor e, muitas vezes, de dores nas costas, concorda? Isso se dá pela postura incorreta em que essas atividades são realizadas. Além da influência óbvia do peso da barriga durante o período gestacional, as dores nas costas de que se queixam as grávidas podem ter causas hormonais. Invista em exercícios físicos para combater o desconforto.

O uso frequente de sapatos de salto provoca o encurtamento nos músculos da parte de trás da perna, além de danos na coluna, dores nos joelhos, além de calosidades.”

10 – Estresse

Pessoas que têm o hábito de ficar muito tempo deitado ou cochilam no sofá, acabam relaxando demais os músculos que seguram a coluna, provocando dor.”

Principais vilões da coluna vertebral unhas encravadas, no caso de sapatos de bico fino.

3 - Sofá Pessoas que tem o hábito de ficar muito tempo deitado ou cochilam no sofá, acabam relaxando demais os músculos que seguram a coluna. Esta prática acaba forçando determinadas estruturas ligamentares, musculares e articulares provocando dor.

4 – Lavar louça e passar roupa Quem tem o hábito de ficar sentado horas no vaso sanitário, lendo jornal ou acessando internet, já sentiu formigar as pernas.”

A altura da pia ou da tábua de passar roupas deve ser suficiente para não deixar o corpo curvado ou os braços muito levantados. Além disso, ao realizar essas duas atividades o corpo deve ficar ereto, mas não rígido. A dica é colocar um dos pés ligeiramente na

frente do outro e flexionar a outra perna levemente, garantindo um descanso para as costas.

5 – Travesseiro alto ou baixo demais Hoje, sabe-se que os travesseiros são parte importante da equação para um bom posicionamento da coluna. Travesseiro alto ou baixo demais provocam tensões nos ligamentos e músculos provocando dor no meio da noite ou quando se levanta.

6 – Idade Com o passar dos anos, a superfície das articulações pode se desgastar, ocasionando o que se conhece por artrose. Essa doença dificulta a movimentação do tronco e causa fortes dores n região da coluna.

7 – Comprimento desigual das pernas É muito raro encontrar pessoas que sejam completamente simétricas. No entanto, algumas possuem diferenças maiores que outras entre os dois lados do corpo. De acordo com especialistas, uma pessoa com diferenças na altura das pernas é bastante propensa a desenvolver dores nas costas, já que o corpo se inclina automaticamente para um dos lados, na tentativa de compensar a diferença.

8 – Exercício mal feito Assim como o sedentarismo, a atividade física praticada de maneira incorreta também pode ocasionar dores. Por isso, antes de iniciar um exercício, procure sempre a orientação de um profissional.

Comum à maioria dos seres humanos atualmente, o estresse tenciona os músculos do corpo, o que acaba comprimindo os discos da coluna. A dor pode ser evitada através de alongamentos e sessões de relaxamento para aliviar o estresse.

11- Computador O uso do computador é um dos grandes causadores de dores na coluna, os riscos são maiores para quem fica hora em frente dele.Para manter uma postura correta ao usar o computador, posicione a cadeira próxima à mesa, de maneira que as costas fiquem retas e totalmente apoiadas no encosto. Preste atenção também na altura da cadeira. Os cotovelos devem ficar posicionados formando um ângulo de 90 graus, assim como as pernas. Os pés devem permanecer sempre apoiados no chão.

12 – Vaso sanitário Quem tem o hábito de ficar sentado horas no vaso sanitário, lendo jornal ou acessando internet, já sentiu formigar as pernas. O uso prolongado pode gerar dor por compressão do nervo ciático que passa por dentro da perna.


tn família Baile

Erro

Para comemorar o início da primavera, a AABB realiza o seu tradicional Baile da Primavera, na próxima quarta-feira, véspera de feriado. A Orquestra Super Oara e Silveirinha comandam a animação da 10ª edição do evento, que começa a partir das 21h.

Bill Gates descreveu como um erro a decisão de usar o comando Ctrl + Alt + Del (ou seja, apertar a sequência dos botões Control, Alt e Delete no teclado) para desligar um computador, dele se deslogar ou bloqueá-lo. Saiba porque no jotaoliveira.blog.br.

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 desetembro de 2013

5

JOÃO NETO

JOÃO NETO/BLOGJOTAOLIVEIRA

Press

Ortopedia: eficiência discreta Vivas para Ricardo Gama/Paula. Ele em idade nova amanhã JOÃO NETO/BLOGJOTAOLIVEIRA

O domingo vai ser movimentado no Versailles Recepções. É que Larissa Borges vai lançar, às 17h, uma edição comemorativa aos 07 anos da RV, no espaço de Cidade Jardim. Além de serviço e bufê da casa, a ocasião vai contar com um workshop de casamento do Grupo Harmonium.

Buxixo

A elegância de Tatyanna Bulhões e Thaísa Barros nos embalos Forever Young BOBFLASH

Na descontração da Forever Young com Ézio Costa e Eduardo Patrício JOÃO NETO/BLOGJOTAOLIVEIRA

O nosso abraço de parabéns para Ricardo Sérgio Faria, que rasga folhinha nesta segunda

Formado pela UFRN e com especialização em cirurgia de ombro e cotovelo, título que conquistou acompanhando os renomados Drs. Zoppi, em São Paulo, e Osvandré Lech, no Rio Grande do Sul, o médico ortopedista João Felipe Medeiros Filho prima pela eficiência e atenção aos seus pacientes. Na Clínica de Fraturas é bastante procurado por pacientes da terceira idade e esportistas, que estão mais sujeitos a lesões nessas regiões, onde orienta para os cuidados com a não adequação da ergonomia, que consiste em evitar esforços repetitivos com o braço afastado do corpo. Dr. João Felipe também atende com frequência uma peculiaridade local, os vaqueiros por causa do esforço na prática do esporte. Paralelo às consultas, o médico divide seu tempo com o novo hobby: a fazenda Santa Cecília, em Poço Branco, onde cria carneiros da raça Soinga e um casal de cavalos da raça Quarto de Milha, presente da esposa Kilza, que o acompanha nas cavalgadas.

Agente secreto James Bond retorna no livro “Solo” « LITERATURA » Escritor William Boyd, autor da nova aventura, disse ter relido toda a obra de Ian Fleming, criador de 007, para escrever trama POR UBIRATAN BRASIL Agência Estado

S

ão Paulo - Só faltou a famosa música-tema composta por Monty Norman para emoldurar a festa: diante do luxuoso hotel Dorchester, em Londres, o escritor William Boyd foi recepcionado na última quarta-feira por sete aeromoças da British Airways que, diante de um comboio de antigos carros esportivos Jensen, portavam uma maleta transparente tipo 007, que exibia o conteúdo: o livro “Solo”, escrito por Boyd e que será lançado mundialmente, inclusive no Brasil. Trata-se de uma inédita aventura de James Bond, o agente secreto mais conhecido do mundo, criado por Ian Fleming (1908-1964) e imortalizado na tela de cinema por uma fila de atores famosos, de Sean Connery a Daniel Craig. Nenhum dos detalhes era fortuito: é no hotel Dorchester que se inicia “Solo”, com Bond se recuperando da festa de seu 45.º aniversário. E o número de maletas indica a quantidade de cidades para as quais aqueles primeiros exemplares seriam enviados, localidades que possuem vínculo com Bond ou Boyd: Edimburgo, Amsterdã, Zurique, Nova Délhi, Los Angeles, Cidade do Cabo e Sydney. “Foi uma tarefa arriscada, mas

que me deu muito prazer em enfrentar”, disse Boyd à reportagem, em conversa por telefone. “Sou fã de James Bond desde adolescente, quando meu pai me apresentou aos livros de Ian Fleming.” Essa devoção facilitou aceitar o convite (“Respondi na hora”) como também manter uma fidelidade ao estilo de Fleming. Boyd pertence agora ao seleto grupo de escritores convidados pelos detentores autorais da obra de Fleming. Mas, enquanto seus antecessores - Sebastian Faulks, que escreveu “A Essência do Mal” (Record) em 2008, e Jeffery Deaver, que publicou “Carte Blanche” em 2011 - seguiram a mesma linhas dos filmes e ambientaram suas histórias no presente, Boyd posicionou James Bond em 1969. Ele explica: “Fleming escreveu 12 aventuras de Bond, entre 1953 e 1964, quando morreu. Um romance por ano. Reli todos os livros em ordem cronológica. Assim, percebi que James Bond é um homem daquela época, anos 1950 e 1960. E isso deveria ser respeitado”, argumenta. “Portanto, ao escrever uma nova aventura sobre o agente da rainha, eu jamais poderia incluir telefone celular, GPS e outras modernidades tecnológicas que marcam os filmes atuais”, segue o escritor.

Curtindo o Eletrosax da Forever Young, Paulo Gallindo, Tereza e Gutinho Tinoco

E nem só de moda e beleza foi a temporada fashion parisiense. Na quinta passada, ativistas do Femen invadiram a passarela do desfile da maison Nina Ricci. Com os seios de fora e inscrições no corpo, o grupo protestava contra a moda que, segundo elas, incentiva a indústria do sexo e a exploração de mulheres. BOBFLASH/BLOGJOTAOLIVEIRA

Em Forever Young, Goreti Bronie, Manuela Abreu e Ígia Siminéia


6

tn família

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

LIEGEBARBALHO.COM

Homenagem

Simpático, talentoso e empreendedor o paraibano radicado em Natal, Aécio Monteiro Diniz, que já foi agraciado com o título de Cidadão Natalense, agora recebe o carinho e reconhecimento do Rio Grande do Norte com o título de Cidadão NorteRiograndense. O empresário é o comandante das Óticas Diniz, referência no segmento ótico no Brasil. Aécio Diniz foi homenageado na última sexta-feira, no plenário da ALRN, com a honraria outorgada pelo deputado Ezequiel Ferreira de Souza.

Prêmio Com objetivo de promover o reconhecimento dos melhores trabalhos veiculados em jornais, revistas, emissoras de rádio e TV, além de veículos online, o Sistema Fecomércio do RN lançou o “Prêmio Sistema Fecomércio RN de Jornalismo 2013”. Tendo como tema “O Sistema Fecomércio, o Comércio, os Serviços e o Turismo do Rio Grande do Norte como Agentes do Desenvolvimento Social e Econômico do Estado”, podem concorrer os materiais produzidos sobre todas as atividades produtivas dos segmentos de Comércio, Serviços e Turismo, bem como ações e projetos do Sesc e Senac em prol dos comerciários, publicados entre 1º de abril e 31 de outubro de 2013. »» As inscrições acontecerão de 1º de outubro a 5 de novembro deste ano. Mais informações através do seite www.fecomerciorn.com.br. A iniciativa contemplará as categorias de Jornalismo Impresso, Telejornalismo, Radiojornalismo, Fotojornalismo, Jornalismo On-Line e a Categoria Especial Estudante. Ao todo, serão 25 mil reais em prêmios.

Elegância de Paulo de Paula, Zélia Medeiros, Nathalia Lagreca e o deputado Felipe Maia

Martimônio Esta colunista deseja felicidades mil para Castor e Mara Elisa, filhos de José Praxedes Regis Bezerril (in memoriam), Zita de Medeiros Regalado Regis, Ivo Francisco de Andrade e Maria Ofélia Alvarenga Andrade, que subirão o altar da capela do Colégio Arnaldo, às 15h45 deste sábado, na capital mineira. Após a cerimônia religiosa, os noivos receberão os cumprimentos no Villa Flamb’art.

Parceria O presidente do Sistema Fecomércio RN, Marcelo Queiroz, retornou ontem da Alemanha. A viagem teve como objetivo firmar parcerias entre o Senac/RN e o governo germânico na área de capacitação profissional.

Janguier Bezerra Diniz foi condecorado com o título de Cidadão Natalense

Aécio Diniz, homenageado com o título de Cidadão Norte-Rio-grandense

Discrição do casal deputado Walter Alves e Carol em evento social

Simpatia em dose dupla das queridas Ana Tereza Motta e Idaísa Fernandes

» VIVAS PARA ELAS »

Lilianny Cruz

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE ✩ ESTREIA

Longo trânsito por Escorpião

Touro 21/04 a 20/05 A partir de hoje Mercúrio transita pelo signo oposto ao seu, por isso dinamiza sensivelmente suas relações pessoais e faz com que haja um maior entendimento mental com todos a sua volta. DICA: sua capacidade de dialogar está em alta e você pode compreender muito melhor o ponto de vista alheio.

Gêmeos 21/05 a 20/06 Seu regente Mercúrio a partir de hoje transita sobre seu setor do serviço, onde permite que você saia-se especialmente bem no desempenho de suas funções. Você está em condições de atuar com especial eficiência e objetividade. DICA: os cuidados com a saúde estarão muitíssimo beneficiados nas próximas semanas.

De hoje em diante as vibrações de Mercúrio chegam positivamente a seu Sol natal. Elas fazem com que as semanas vindouras sejam muito divertidas e estimulantes para você, que poderá usufruir plenamente das atividades de lazer. DICA: Mercúrio possibilita que haja maior entendimento no terreno amoroso.

Leão 22/07 a 22/08 Deste domingo em diante Mercúrio ativa os assuntos domésticos e familiares e permite que você converse mais francamente com todos em casa. As próximas semanas serão ótimas para você eliminar mal entendidos e entrosar-se melhor com os seus. DICA: Vênus e Netuno acentuam seu incrível romantismo.

Virgem 23/08 a 22/09 Seu planeta Mercúrio transita a partir de agora pelo seu setor da inteligência, onde aguça ainda mais sua mente e acelera seu raciocínio. Sua capacidade de compreensão e de aprendizado está em alta, por isso o período é ideal para você ler, estudar ou iniciar algum curso. DICA: não se disperse em atividades demais.

Libra 23/09 a 22/10 Mercúrio deixou seu signo e agora passa a atuar sobre seu setor material, onde acentua seu espírito prático. Nessa posição Mercúrio anuncia várias semanas excelentes para você realizar seus planos com objetividade. DICA: sua capacidade de concretização está em alta e será bem mais fácil partir da teoria para a prática.

Escorpião 23/10 21/11 Às 8h39 de hoje Mercúrio, o planeta da razão, ingressou em seu signo, onde estará por várias semanas, estimulando seu lado mais inteligente e racional. DICA: a influência desse planeta também reforça sua capacidade de comunicação e verbalização, por isso permite que você entenda-se melhor com todos.

Sagitário 22/11 a 21/12 O fato de Mercúrio transitar pelo signo anterior ao seu acentua sua capacidade de síntese e lhe dá condições de analisar as coisas de modo muito mais abrangente. Isso possibilita que você atenha-se ao que realmente importa e não se perca em minúcias. DICA: Urano e Marte estimulam seu lado mais vital e criativo.

Liane Ribeiro Dantas

« CINEMA »

CLAUDIA HOLLANDER

A nova posição de Mercúrio anuncia uma fase excelente para você aprofundar-se em si e mergulhar com tudo em seu próprio íntimo. Você pode analisar-se e entender ainda melhor o que se passa dentro de si e assim terá condições de agir com maior coerência. DICA: não se deixe levar demais pelas desconfianças.

privilegiada da cidade de Mossoró, o Garbos Hotel, do empresário José Carlos Rego, está com um novo gerente comercial. O executivo Humberto Reis, já atuou em redes internacionais, como a americana Best Western e a francesa Accor. Entre suas principais metas estão buscar novos nichos de mercado para a realização de eventos sociais, corporativos e turísticos no sofisticado equipamento que soma ao desenvolvimento da terra de Santa Luzia.

PARABÉNS Para Leda Ceris Queiroz, Lilianny Cruz, Ângela Monteiro, Marcos José Guimarães, Gilda Mesquita, Francisco das Chagas Braz, Socorro Aguiar, Patrício Júnior, Aldery Rocha, Dickson Nasser, Thaísa Galvão, Cinthia Shelman, os irmãos gêmeos Nelson e Newton Faria, Berta Severo Magalhães, Letícia Galvão Ferreira Souza e José Nilson de Sá. Ângela Monteiro

Câncer 21/06 a 21/07

Reforço A capital potiguar acaba de ganhar a franquia “Ensina Mais”. Com localização na rua Miguel Castro, Lagoa Nova, o espaço é destinado para crianças e adolescentes de 6 a 16 anos de idade. Em Natal a marca está sob o comando do casal Fátima Cabral Sendin e Marco Antônio Sendin. Vale salientar que a instituição de complemento escolar é voltada para as disciplinas de português e matemática, tendo como proposta ensino moderno, interativo e individual, com aulas 100% digital, intuitivas e dinâmicas. Metas Localizado em área

«HORÓSCOPO » Áries 21/03 a 20/04

No melhor clima festivo, as amigas Zélia Pinheiro, Lúcia Spíndola e Cleuze Fiúza

LIEGEBARBALHO.COM

liegebarbalho@tribunadonorte.com.br

Cidadão

Toda bela, Marina Elali com os pais, Sami e Sandra Elali, em evento na capital potiguar

Liege Barbalho

Os cumprimentos da coluna para a ex-governadora e atual vice-prefeita de Natal, professora Wilma Maria de Faria, que será agraciada com a Medalha Ulysses Guimarães, em solenidade na capital federal. A comenda será entregue a parlamentares que atuaram na Assembleia Constituinte no ano de 1988, como Bernardo Cabral, o vicepresidente da República, Michel Temer, e o expresidente José Sarney. A homenageada recebeu a notícia do presidente da Câmara Federal, Henrique Eduardo Alves.

Capricórnio 22/12 a 20/01 Mercúrio ingressa agora em seu setor das amizades, por isso movimenta sua vida social e anuncia uma fase excelente para você curtir as pessoas e estar em grupo. O período também será propício para você fazer planos e estabelecer metas. DICA: Marte e Urano lhe conscientizam de seus reais sentimentos.

Aquário 21/01 a 19/02 O trânsito de Mercúrio sobre o ponto mais elevado de seu céu natal facilita ainda mais sua atuação social e faz com que as próximas semanas sejam ideais para você concentrar-se nas questões relativas à carreira. O sucesso está mais do que nunca ao seu alcance. DICA: procure não envolver-se em discussões estéreis.

Peixes 20/02 a 20/03 O fato de Mercúrio vibrar de modo harmonioso para seu Sol natal estimula sua mente e torna as próximas semanas ideais para você ampliar seus conhecimentos e aprofundar-se naquilo que lhe interessa. DICA: você entra em uma fase excelente também para as viagens e para tudo o que rompa com a rotina.

✩ FAMÍLIA DO BAGULHO (14 anos, dublado) Moviecom 1. Sessões 14h50, 17h10, 19h30 e 21h50 / Cinemark 4. Sessões 14h10 (exceto sex, sáb e dom), 16h50 (exceto sex, sáb e dom), 19h20 e 22h20 David é um traficante informal de maconha, cuja clientela inclui chefs e donas de casa, mas não seus filhos – afinal, ele tem escrúpulos. Então, o que poderia dar errado? Abundância. Preferindo ser discreto, por razões óbvias, ele aprende da maneira mais difícil que nenhuma boa ação fica impune. Depois de ter seu estoque roubado, fica com uma grande dívida com seu fornecedor. Querendo limpar a barra e manter seu atestado de saúde, David precisa se tornar um traficante de drogas de sucesso, trazendo uma encomenda do México. Para fazer isso elabora um plano infalível que tem tudo para acabar em confusão. Direção: Rawson Marshall Thurber ✩ SEM DOR, SEM GANHO (18 anos, legendado) Moviecom 2. Sessões 16h20 e 21h10 Lugo (Mark Wahlberg) é um fisiculturista que segue o “sonho americano”. Para alcançar este objetivo, ele conta com a ajuda de

seus colegas: Adrian (Anthony Mackie) e do ex-presidiário Paul (Dwayne Johnson). Juntos eles planejam o sequestro e a extorsão de um conhecido criminoso local, Victor (Tony Shalhoub). Direção: Michael Bay ★ ★ ★ ★ CINE HOLLIÚDY (12 anos, nacional) Moviecom 2. Sessões 14h20 e 19h10 A chegada em massa da televisão no interior do Ceará, na década de 1970, colocou em risco as salas de cinema da região. Mas um herói, chamado Francisgleydisson, resolveu lutar contra o domínio televisivo. Suas armas: criatividade e muito bom-humor. Direção: Halder Gomes ★★ AVIÕES (Livre, dublado) Moviecom 3. Sessões 14h35 e 19h / Moviecom 6. Sessão (3D) 15h05 / Cinemark 6. Sessões (3D) 13h10 (exceto sex, sáb e dom), 15h10, 17h20 e 19h30 e 21h50 (exceto ter e qui) Dusty (Jon Cryer) é um avião de uma cidade pequena que sonha em participar da maior corrida aérea do mundo, apesar de seu medo de altura. Com a ajuda e o apoio de sua frota, Dusty enfrenta seus medos para encarar o desafio de sua vida. Direção: Klay Hall


Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

tnfamília

» EM BRASÍLIA »

Nossa Paróquia

Abraçar e festejar os amigos (Hoje) Flávio Anselmo, Alberto Vila Nova, José Henrique Azeredo, Deyse Karla, Ana Ramalho Cortez, Ângela Pinheiro, Ana Beatriz Pacheco da Fonseca, Ana Carolina Oliveira Lima Porto Gurgel...Segunda-feira : Juliana Celli, Geraldo Melo Filho, Ricardo Gama, Arilene Medeiros, George Câmara, Sérgio Freire Filho, Bruno Lyra, Guto Rodrigues, Ricardo Shelman Maia, Ricardo Sérgio Romano Mesquita de Faria, Ava Aladim ...Terça-feira : Dickson (Memeia) Medeiros, Elias Fernandes, Chico Acari, Lilian Moura, Elias de Azevedo Cunha, João Dinarte Patriota, Érika Arcoverde...Quarta-feira : Suely Jácome, Patrício Júnior, Ricardo Correia Gaspar, Josenildo Alves da Silva, Ana Gabriela Duarte, Aurino Lopes Filho, Tatiana Mendes Cunha, Olindina Maria Freire, Fernando Aguiar de Figueiredo, Benigna Serejo Dantas Cavalcanti, Ana Cristina Souza, Gilda Mesquita

Vapt vupt * Neste domingo ocorre o lançamento da edição 22 da Revista Versailles, em comemoração aos 7 anos da publicação. O evento ocorre às 17h, no Versailles Cidade Jardim. A comunidade Canção Nova comemora a Festa dos Arcanjos Miguel, Gabriel e Rafael neste domingo com uma “Tarde de Louvor” na Catedral Metropolitana de Natal. O Ministério de Música Canção Nova abre o evento às 13h30. haverá ainda palestras e missa...* A ONG Baobá realiza no domingo o 6º Passeio Ciclístico Cidade do Natal, com saída do Praia Shopping às 8h30. A inscrição: doação de 1kg local alimentos não perecíveis para a Casa do Bem...* O arbitro internacional que apitou o Campeonato Mundial Masculino InfantoJuvenil, no México, Fernando Paes, vem a Natal para coordenar o Curso de Formação de Árbitros de Voleibol, que acontecerá no período de segunda a domingo...* A alegria da poesia de Vinícius de Morais será encenada pelos alunos do Complexo Educacional Contemporâneo no espetáculo “A Arca de Noé”, na terça, às 19h, no Teatro Riachuelo...* Nesta terça acontece a audiência sobre a participação das editoras e autores potiguares na Feira do Livro de Frankfurt. O evento ocorre às 9h, no Gabinete da Governadoria...*

A Pg Prime e o Beach Club Cervejaria Continental realizam nesta quarta o A3 Experience, que terá como atrações os maestros do Life is a Loop, um trio formado por Leozinho, Fabrício Peçanha e Rodrigo Paciornik. A festa marca o lançamento do novo Audi A3. Também se apresentam o DJ “Lazy Kid” (PE) e Horácio Oliveira, Felipe A e Biel Carvalho (RN). eee

» ONDE IR » Um dos bons lugares da cidade é sem dúvida o Bar da Catita, na Ribeira (fotos abaixo). Música excelente, encontro com a intelectualidade jovem e pessoas da cidade que gostam de sair para brincar e dançar. Eu por exemplo nunca passo muito tempo sem ir e no último final de semana a música memorável se repetiu. O grupo já agendou nova noite no próximo dia 18. No palco entre o bom naipe : Roberto (Piru)Bezerra, Marcelo Tinoco, Cyro Pedroza, Flávio Freitas ...

Quem está chegando é a Zara. Os convites vão circular para a festa no Midway. Ocupará a área da antiga Ana & Apolinário e parte do último piso da Riachuelo.

» “SIM” DE FÁBIO E PRISCILLA NO VERSAILLES... » Sem dúvida, Fábio Hollanda e Priscilla Vinagre disseram “sim” na noite da sexta-feira, dia 20 de setembro, no Versailles Recepções, em celebração sob as bênçãos dos pais dele – Dirceu Victor Gomes de Hollanda (in memoriam) e Margarida Monte de Hollanda- e dela –

✩ R.I.P.D. AGENTES DO ALÉM 3D (12 anos, dublado e legendado) Moviecom 6. Sessões (dub) 17h15 e 19h25

William Maribondo Vinagre Filho e Madalena Maria de Carvalho Vinagre.O salão menor foi palco da benção nupcial pelo Imortal Pe. João Medeiros. Chiquérrimo com o grupo Harmonium responsável pela música da Cerimônia. A festa com a cara da noiva exuberante e

grandiosa. Assinada pelos competentes: Versailles; cerimonial de Cybelle Parente ;Anna & Cláudia cuidaram das delicinhas doces, chocolates, bem casados e alfajores e Kyara, do chocolate quente e digestivos e os clics oficiais de Wanderley Adams... O bolo deslumbrante de Tereza Vale

dando o toque moderno com miguês dourados em cascatas. Depois da cerimônia a festa começou com o DJ Luiz Couto e pegou fogo com as bandas Banda Grafith e Cavaleiros do Forró. Noite inesquecível para Priscilla e Fábio na noite do “sim”. Confiram mais clic’s no nosso portal nahorah.net

OS NOIVOS – Fábio Hollanda e Priscilla Casais William Maribondo Vinagre Filho e Madalena (pais da noiva), Margarida Hollanda (mãe do noivo) e Pádua

Casais Theo Câmara e Sônia, Nelson Freire e Soraya

As irmãs Monte

Casais José Vilmar e Hugo Freire Pinto Jr. Padrinho - Casal deputado José Adécio

/ Moviecom 6. Sessão (leg) 21h35 / Cinemark 7. Sessões (dub) 12h50 (exceto sex, sáb e dom), 17h30 (exceto sex, sáb e dom) e 22h10 / Cinemark 7. Sessões (leg) 15h20 (exceto sex, sáb e dom), 19h50 e 0h20 (sáb) Um policial morto recentemente se junta a uma equipe de policiais mortosvivos, que trabalha para o Departamento Descanse em Paz, para tentar encontrar o homem que o assassinou. Direção: Robert Schwentke ★★★ ELYSIUM (12 anos, legendado) Moviecom 7. Sessões 14h45, 17h, 19h15 e 21h30 / Cinemark 1. Sessões 13h50, 16h10, 18h40, 21h10 e 23h30 (sáb) No ano de 2159, existem apenas duas classes de pessoas: os muitos ricos, que vivem em uma estação espacial isolada, chamada Elysium, e o resto da humanidade, que vive em uma superpovoada Terra em ruínas. Na esperança de uma vida melhor, várias pessoas tentam entrar ilegalmente em Elysium sem muito sucesso. Até que Max (Matt Damon) recebe uma missão que pode não só salvar sua vida, mas trazer igualdade para esses mundos tão distintos. Jodie Foster, Wagner Moura e Alice Braga também estão no elenco. Direção: Neill Blomkamp ★★★★ DOSE DUPLA 16 anos, dublado) Cinemark 6. Sessão 0h (sáb)

Casal Alex (Padang) e Carol

FESTIVAL INTERNACIONAL DE CINEMA INFANTIL – FICI (CINEMARK)

★ RUIM ★ ★ REGULAR ★ ★ ★ BOM ★ ★ ★ ★ ÓTIMO ★ ★ ★ ★ ★ EXCELENTE ✩ ESTREIA

★★★ AS BEM-ARMADAS (12 anos, legendado) Moviecom 5. Sessões 14h25, 16h50, 19h20 e 21h45 / Cinemark 5. Sessões 13h (exceto sex, sáb e dom), 15h (exceto sex, sáb e dom), 18h10 (exceto sex, sáb e dom), 20h40 e 23h10 (sáb) A agente especial do FBI Sarah Ashburn (Sandra Bullock) e a policial Shannon Mullins (Melissa McCarthy) não podiam ser mais incompatíveis. Quando precisam juntar forças para trazer um perigoso traficante de drogas, elas se tornarão algo que ninguém esperava: amigas. Direção: Paul Feig

O clipping online, o Klipbox foi desenvolvida A DND Tecnologia. O Coordenador de Comunicação da Federação do Comércio, jornalista Luciano Kleiber é clientes, e recentemente fez um depoimento, elogiando o trabalho realizado pelo Klipbox, para a Fecomércio. Bom saber!

Abrindo as portas !!!

« CINEMA » ✩ O TEMPO E O VENTO (14 anos, nacional) Moviecom 4. Sessões 13h55, 16h30, 19h05 e 21h40 / Cinemark 2. Sessões 13h40, 16h30, 19h10 e 22h A história da família Terra Cambará e de sua rival, a família Amaral, durante 150 anos, começando nas Missões até o final do século 19. Sob o ponto de vista da luta entre essas duas famílias, o filme retrata a formação do Rio Grande do Sul, a povoação do território brasileiro e a demarcação de suas fronteiras, forjada a ferro e espada pelas disputadas entre as coroas portuguesa e espanhola. Direção: Jayme Monjardim

Esclarecendo

ESSA não vou esquecer!!! Xico Acari muda de idade neste 1º de outubro. Parabéns!!!

hilnethcorreia@tribunadonorte.com.br

Parabéns para vocês

O mundo jurídico top estará presente na solenidade de inauguração do escritório Feldens Madruga nesta quarta-feira, no setor de mansões em Brasília. É o marco inicial do potiguar Antenor Madruga Filho (foto ao lado) em voo solo após trajetória renomada de 12 anos como advogado geral da União ou como sócio do sócio do Barbosa, Müsssnich & Aragão. O escritório tem na sua carteira clientes como Bancos Internacionais e clube como o Barcelona. O escritório está localizado no setor de mansões, numa área verde de 7.000m2, sendo que o corpo do escritório ocupa 700m2, num conceito moderno de arquitetura. Inauguração acontecerá com um coquetel, quarta-feira, às 20h.

Feriadão Devassa ...

Hilneth Correia

A semana começa com celebração na nossa paróquia de Sta Terezinha, o seu dia é celebrado nesta terça-feira, encerrando com procissão pelo bairro e missa presidida por Pe. Charles.

7

Bobby (Denzel Washington) e Stig (Mark Wahlberg) são dois agentes à paisana escalados para roubar um banco que serve de fachada para Máfia. O detalhe é que um não sabe da real identidade do outro. Quando eles descobrem, o mandante da tarefa demite ambos, deixando a dupla a mercê dos bandidos. Direção: Baltasar Kormákur ✩ THE BLING RING – A GANGUE DE HOLLYWOOD (16 anos, legendado) Cinemark 6. Sessão 21h50 (ter e qui) Uma quadrilha de adolescentes americanos se especializa em roubos a casas de celebridades de Hollywood. Baseado em fatos reais. Direção: Sofia Coppola ★★★★ INVOCAÇÃO DO MAL (14 anos, dublado e legandado) Moviecom 3. Sessões (dub) 16h40 e 21h / Cinemark 2. Sessões (leg) 11h50 (sáb e dom), 14h20, 16h40, 19h, 21h20 e 23h50 (sáb) O filme narra o conto de Ed e Lorraine Warren (Patrick Wilson, Vera Farmiga), investigadores paranormais de renome mundial, que foram chamados para ajudar uma família aterrorizada por uma presença maligna em uma fazenda isolada. Forçados a confrontar uma poderosa entidade demoníaca, os Warrens encontram-se presos no caso mais terrível de suas vidas. Direção: James Wan

Sala 2 . Universidade Monstros S/A (3D) 11h15 (dom) Sala 4 . Bichos 2: A floresta é nossa - 13h (dom) . Perdidos na galáxia – 15h (dom) . Sammy: A grande fuga – 11h10 (dom) Sala 5 . Outback: Uma galera animal – 11h10 (dom) e 16h30 (dom) . Meu amigo Storm – 12h30 (dom) . Poli, o fusquinha de polícia – 14h30 (dom) e 18h30 (dom) Sala 6 . Frankenweenie 11h15 (dom) Sala 7 . Meu nome é Kalam – 17h30 (dom) . O menino da floresta – 15h30 (dom) . Cocoricó Conta Clássicos – 11h30 (dom)


8

tnfamília

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Todo dia tem seu jeans... O mais iconográfico dos tecidos deixa sua marca nas mais variadas peças do guarda roupa desse verão, em tops no melhor estilo cropped, shorts folgados e rasgados, saias longas, calças variadíssimas, vestidinhos, coletes, blazeres e até mesmo em acessórios e beachwear. Parceria boa de todos os momentos e a prova de tendências, o índigo blue tem lugar garantido em todas as horas do nosso dia a dia. Só vai depender da forma como é usado. E sabe qual é a forma que amamos? Jeans com jeans, numa linha bem anos 1990, ou dosar com acessórios etinicos ou metalizados.

calça Toli, a s u Bl e he, Douc ato n i a B p colar lone e sa a P n o o ti . brinc ollec WM C

Logo mais às 17h, acontece o lançamento da edição especi al de sete anos da Revista Versailles. Po r lá, durante o evento que ac ontecerá no Versailles Cid ade Jardim va i rolar worksho p de casamen tos do Grupo Har monium. Arrasou! Mal saiu de M inas e a Equip e Glam já está afivelando as malas novamente pa ra voltar à ca pital mineira. O m otivo? Entre os próximos dias 08 e 11 de outubro acon tecerá a 13ª ed ição do Minas Tren d. Por lá vam os conferir desf iles das tendên cias para o outono inverno 2014 .O evento vai ro lar no centro de exposições e eventos Expominas. To da a cobertur a completa do você poderá conferir no no sso portal Mai s Glam e claro aqui na Tribun a do Norte, além de uma super matéria na no ssa Revista G lam. Está marcado para este domingão o la nçamento ofic ial do Tráfego Lo ok – Edição especial de 20 anos. O movimento se rá durante a festa “Farra do Avi ões”, no Espaç o Villa Oeste. Se jogue!

Look total Bain Douche, lsa colar Palone, bo M W n e scarpi Collection.

mbro, 7 a 11 de nove realizada de Aguardem! no Píer Mauá. o, a 11 de outubr No próximo di , na fi te en a “G durante a fest nista era”, da colu nc si e te elegan a, vai rolar o Marilene Paiv 41ª edição da lançamento da ão ça. Nessa ediç Revista Presen ra os a novidade pa a fofa traz um m esença Kids co leitores, é a Pr e dicas para os informações Show! “baixinhos”. o os grandes Interpretand osa nda mais fam clássicos da ba e Beatles, os do planeta, Th João o Villa-Lobos, músicos Dad i e Toni Platão Barone, Leon 20h, s a partir das sobe logo mai lo atro Riachue no palco do Te eto ar de um proj para particip co do Brasil, inédito do Ban sil “Banco do Bra intitulado de es grandes nom Covers”, onde asileira da música br oo interpretand repertório de seus s compositore s. to ile pred Imperdível!

A Equipe Gla m confirmou está semana a sua participação na cobertura do outono invern o 2014 do Fash ion Rio, que se rá

Look total Toli, pulseiras Bain Douche, brinco Palone, Clutch e sapato WM Collection

Top cropped Toli, rfurme calça Lança Pe he, Do para Bain uc ind Ba s ra colar e pulsei co in br Douche, to Palone e sapa n io ct WM Colle

Ficha Técnica

Top short Toli, d e p crop y friend bo me Perfu che, a ç n a L Dou Bain e para o Palone c n n i i r a b iras B pulse che Dou

Fotógrafo: Humberto Lopes Direção de moda: George Azevedo Beleza: Anilson Knight Modelo: Bárbara Varela (Tráfego Models) Styling:Weuquens Queiroz

a Blusa Toli, calç a Lanç Perfume para inco Bain Douche, br ras ei ls Palone, pu pato sa e Bain Douche n io ct WM Colle


PARTE INTEGRANTE DO JORNAL TRIBUNA DO NORTE - NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTE - LINHA DIRETA DO ASSINANTE NATAL: 4006-6100 - R - 6261

ADRIANO ABREU

Mês de brincadeiras

Clube do Assinante Natal • Rio Grande do Norte • Domingo • 29 de setembro de 2013 DIVULGAÇÃO

ADRIANO ABREU

+

Brinquedos da Moeda de Ouro são na medida para criançada « PÁGINA 3 »

Sanduíches artesanais do Faceburg abrem o apetite « PÁGINA 6 »

OFERTAS VÁLIDAS EXCLUSIVAMENTE AOS ASSINANTES DA TRIBUNA DO NORTE DE 01 A 31 DE OUTUBRO DE 2013


2

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Palavra do editor mês de outubro vai ser bastante agitado para quem é pai e mãe. É a ocasião em que os pequenos falam mais alto e pedem o que querem. O Dia da Criança está chegando, e o CLUBE DO ASSINANTE já preparou uma série de dicas que deixarão a data mais interessante para a criançada e umpouco mais sossegada para os pais. Já está longe o tempo em que criança não ligava para roupa; hoje elas já entram na loja sabendo o que querem levar. As opções também estão bem modernas, antenadas com os gostos de uma garotada antenada com o seu tempo. Claro, os brinquedos sempre caem bem na hora de presentear. O lazer também é importante nessa hora. Pode incluir um passeio pelo litoral com escala em um parque aquático com vista para o mar, ou mesmo uma passada na sanduicheria que serve uma saborosa variedade de pães recheados. Para ocasiões de aniversários e reuniões , ainda é possível contratar uma empresa sabe do que a criança gosta na hora de brincar.

Clube do assinante

Iguais, mas diferentes ADRIANO ABREU

O

« NOTAS EXPLICATIVAS » »Este é um serviço gratuito, oferecido aos assinantes da TRIBUNA DO NORTE pelo Depto. de Marketing com o objetivo de orientá-los na hora de escolher sua opção de compras. As informações contidas no CLUBE DO ASSINANTE foram fornecidas pelas empresas conveniadas. Não nos responsabilizamos pelas mudanças de preços e descontos. »Os descontos oferecidos pelas empresas associadas e anunciadas são válidos durante o mês de outubro de 2013. A cada mês ocorrem alterações na listagem. »No caso de assinaturas feitas por empresas, uma pessoa deverá ser nomeada como titular do cartão. Os descontos oferecidos não serão cumulativos.

Marcos Antônio e Marcos Alexandre são gêmeos univitelinos com temperamentos diferentes e mesmos sentimentos

ormados na mesma placenta, Marcos Antônio e Marcos Alexandre são um a imagem do outro – mas apenas na aparência. Os dois garotos de seis anos e dez meses não poderiam ser mais diferentes em questão de personalidade. A mãe, Marcleide Cristina, vive com um misto de dedicação e curiosidade a aventura de cuidar de dois filhos gêmeos univitelinos. E sem nunca confundi-los. “Eu só confundi os meninos uma única vez: na maternidade. Depois dessa, nunca mais”, conta Marcleide. Ela confessa a surpresa que teve ao saber que seria mãe de gêmeos. “Eu já tinha um casal de filhos. Engravidei outra vez oito anos depois, e certo dia fiquei sabendo que teria mais dois filhos, e ao mesmo tempo. Foi um choque. Chorei demais, mas foi de alegria”, diz. Os meninos nasceram com certas complicações de saúde, aos oito meses de gravidez. Levaram 17 dias para irem pra casa.

F

À medida em que foram crescendo, as crianças passaram a demonstrar as suas diferenças de personalidade. “Marcos Antônio é mais calmo, a raiva dele é passageira, sempre pede desculpa quando passa do ponto. Já o Marcos Alexandre é mais rancoroso. Eles gostam de brigar entre si, mas sempre um defende o outro. Ninguém pode mexer com um, que o outro toma as dores e não deixa chegar perto”, afirma. Os meninos já estão na escola, cursando a 1ª série. Os temperamentos deles também os diferenciam no cotidiano. Segundo Marcleide, Marcos Antônio faz amizades com facilidade; já o Alexandre é mais fechado, gosta de ficar sozinho, não interage tanto quanto o irmão”, diz. A mãe ressalta que o filho mais calado prefere brincar com...formigas. “Ele é super curioso com elas. Guarda várias para observar o comportamento delas”, conta.

Gerente de Marketing : Andreia Barandas Editor : Carlos Peixoto Repórter: Tádzio França Atendimento aos assinantes: Halicene Dantas, Alexsandra Borges e Cibelle Ribeiro

Um sinal de que as personalidades estão cada vez mais definidas: os garotos já estão pedindo brinquedos diferentes. “Eu costumava dar os mesmos presentes para eles, para nenhum se sentir ‘injustiçado’. Eles costumavam brigar quando um não recebia o que o ganhava. Mas agora isso já está mudando. Eles já demonstram os gostos diferentes, as preferências. Isso é um bom sinal”, diz. Marcleide Cristina afirma que não gosta de vestir os meninos com as mesmas roupas, acha desnecessário. “Eles já têm a mesma cara, já são um ‘par de jarro’ natural, então pra quê vesti-los iguais?”, diverte-se. Segundo ela, só as pessoas de fora se confundem com a aparência dos garotos. “As pessoas da família, a avó materna, os irmãos, quem convive com eles não confunde. No jeito de ser eles são muito diferentes, não tem como se enganar”, conclui.

End.: Av. Duque de Caxias, 106, Ribeira CEP: 59010-200. Fone: 4006-6100 R-6261-6262 E-mail: clube@tribunadonorte.com.br Fax: 4006-6120 www.tribunadonorte.com.br/clube.php


Clube do assinante Diversão LAZER

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

3

Brinquedos da hora

Big Blue Parque Aquático Av. Brigadeiro Paulo Salema s/n, Praia de Búzios Tel. (84) 3239-2118. Desc.: 20% à vista na entrada do parque, limite de até 05 pessoas por assinante.

ADRIANO ABREU

Ma-Noa Park Av. Ponta dos Anéis, s/n Praia de Maracajaú Município de Maxaranguape/RN Tel.: (84) 3211-2140 Desc.: 20% à vista ou a prazo na entrada do parque e passeio nos parrachos. Respectivamente no máximo de 5 (cinco) pessoas, (titular + 4 dependentes). Marina Badauê Av. Deputado Márcio Marinho, s/n Praia de Pirangi do Norte/RN Tel.: (84) 3238-2066 Desc.: 50% à vista na entrada inteira para os passeios de barco (Assinante + 4 pessoas). Crianças até 5 anos não pagam e de 6 a 11 anos pagam meia entrada. Reservas antecipadas. Tropical Hotel Eco Resort Rua Da Floresta, 078, Taborda, São José de Mipibú-RN Tel.: 3645-6660. Desc.: 20% (dinheiro/ cartão) no day use e nas diárias, (exceto feriados prolongados). Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

Brinquedos para todas as idades, para meninas e meninos: de bonecas articuladas a escorregadores e balanços

Educação BERÇÁRIO,CRECHES, EDUCAÇÃO INFANTIL E OFICINA Creche e Berçário Espaço da Criança Rua: Dr° Lauro Pinto, 124, Lagoa Nova Tel.: 3231-0325 Desc.: 20% Na anuidade escolar de 2013. (Pagamento através do boleto bancário da creche).

CURSOS DE IDIOMAS CNA Inglês Definitivo Unidade I: Av. Hermes da Fonseca, 1168 Tirol Tel.: 3222.4395 Unidade II: R. Leôncio Etelvino de Medeiros, 2835 Mirassol Tel.: 3207-8468 Unidade III: Av. Senador João Câmara, 134 CentroParnamirim/RNTel.: 3645-5062. Desc.: 20% à vista ou 15% a prazo nas mensalidades dos cursos de espanhol ou inglês. www.cna.com.br/parnamirim Escolas Fisk Unidade I: Rua Mipibu, 365 Petrópolis Tel.: 3222.7114 Unidade II: Shopping Via Direta, Mirassol Tel.: 3206-2711 Desc.: 25% à vista ou 20% a prazo nas parcelas dos cursos de inglês e espanhol e promoções para os cursos de informática. Informamos que estamos com novas turmas.

A

rtigos para presente, decoração e bijuterias fazem parte das prateleiras da Moeda de Ouro, empresa que há 21 anos oferece opções sortidas para variadas ocasiões. A diversidade das lojas – duas no Alecrim – serve para adultos a crianças. Os pequenos terão no mês dedicado a elas uma série de dicas interessantes para alegrar o 12 de outubro. Os pais que fiquem de olho. “A gente gosta de oferecer brinquedos que façam a criança gastar energia e interagir com o objeto e com outras crianças”, afirma o proprietário Fábio Camada. Há uma linha de escorregadores e balanços, piscinas de bolinhas, bolas de futebol, pula-pu-

Word Station Av. Deodoro da Fonseca, 444 Cidade Alta Tel.: 3222.7923. Desc.: 45% à vista ou 45% a prazo nas mensalidades dos cursos de Inglês e Espanhol.

CURSOS PROFISSIONALIZANTES Microlins Av. Ayrton Senna, 1970 Neópolis Tel.: 3207-3727 Desc.: 35% à vista ou a prazo em todos os cursos, exceto nos cursos Vip.

As lojas Moeda de Ouro, no Alecrim, contam com variada linha de produtos, entre brinquedos, objetos de decoração, presentes, acessórios e semi-jóias las, ioiôs, cubos mágicos, patinetes, skates, carrinhos de vários modelos (fricção ou à pilha). Especificamente para meninas, uma linha diferente de bonecas articuladas, acessórios de “casinha” (com direito a carrinhos de bebê), brinquedos de corda, além de muitos jogos educativos que fazem a alegria de ambos os sexos.

A parte adulta da Moeda de Ouro tem foco no segmento de decoração e peças utilitárias. Há bandejas, castiçais, adornos em forma de animais, porta-retratos, quadros com molduras em ratan, entre outros. No terreno dos acessórios, há semi-jóias e artigos para cabeça, como tiaras, elásticos, piranhas, pulseiras, entre outros. A loja tem cerca de cinco mil itens para escolher.

Moeda de Ouro Rua Leonel Leite, 1429, Alecrim (loja 1). Tel.: 3213-0503/Av. Presidente Bandeira, 576, Alecrim (loja 2). Tel.: 3613-2744.

20%

à vista ou 10% a prazo em toda loja, exceto produtos em promoção.

IT Cursos Unidade 01: Rua: Joaquim Holanda, 1825 (Acesso Av. Miguel Castro), Lagoa Nova, Tel.: 3222-4866 Unidade 02: Av. Ayrton Senna, 1501- Fm Empresarial, Nova Parnamirim, Tel.: 3208-0111 Desc.: 20% à vista Aos cursos e serviços de informática.

Nutre Saúde Center Rua Ataúlfo Alves, 1889 Candelária Tel.: 3231.5429 Desc.: 10% à vista nos produtos e pratos do dia (alimentação light e diet).

Gastronomia

Café Avenida Av. Deodoro da Fonseca, 585, Lj. 01 Tel.: 8807-7007. Desc.: 10% à vista (dinheiro) em todos os itens.

ALIMENTOS DIETÉTICOS

BARES,DOCERIAS, RESTAURANTES


4

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Clube do assinante

Café Brigadeiro Rua: Olinto Meira, 1109 A, Barro Vermelho, (Por trás do Neves) Tel.: 3642-1181 Desc.: 10% à vista (dinheiro) em todos os serviços ( exceto nos bolos artísticos). O desconto não inclui entrega em domicilio.

DIVULGAÇÃO

Es an qu so ve fes

Confraria das Massas (Novo Endereço) Praça, Marechal Deodoro, 072, Neópolis, (Próximo a Rotatória da Avenida das Alagoas) Tel.: 3642-1538 Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% (cartão) em todos os itens do cardápio. Faceburg Av. Afonso Pena, 487, Petrópolis Tel.: 3223-2874 Desc.: 10% (dinheiro) em todos os produtos, exceto sobremesas e bebidas alcoólicas (Assinante + 3 dependentes).

B

Mercearia Sanduíches Rua: Lima e Silva, 1549, Lagoa Nova Tel.: 3615-6200 Desc.: 10% (dinheiro e cartão débito ou crédito) em todo o cardápio, exceto promoções.

sibi tre c balh eve tam tud cisa

Ó Pai Ó – Culinária Baiana Rua: Fernando Barreto, 1443, Lagoa Nova Tel.: 3234-4250. Desc.: 10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio, exceto bebidas. Restaurante Barra Mares Av. Cotovelo s/n, Praia de Cotovelo Parnamirim/RN Tel.: 3237-2164 Av. Litorânea, S/N, Redinha Nova (Logo depois do Aquário Natal). Desc.: 10% à vista em todo o cardápio. (O desconto é válido havendo consumação de no mínimo uma refeição). Restaurante Manary Rua: Francisco Gurgel, 9067, Ponta Negra Tel.: 3204-2900 Desc.: 10% (dinheiro ou cartão de crédito) Em todos os itens do Restaurante do Hotel (Exceto Prato da Boa Lembrança). (Horário Diariamente: Das 12h às 16h e das 19h às 23h Somente com Reserva). ShowCoFrutas R. Leonel Leite,1377, Shopping 10, Alecrim (2° Piso, Quiosque próximo a lotérica) Tel.: 9481-6183/ 8893.1366 Desc.: 10% à vista (dinheiro) em todo o cardápio.

BEBIDAS Casa dos Vinhos Av. Romualdo Galvão, 2100, Lj. 07, Cond. Chevernny Tel.: 3086-8384. Desc.: 10% (dinheiro ou vencimento do cartão) em todos os vinhos da loja.

Óticas New Vision Loja 01: Midway Mall, 1º Piso, Lj. 110A Tel.: 3231-4443 Loja 02: E. Princesa Isabel, 571, Cidade Alta, Centro Tel.: 3222-2843. Desc.: 20% (dinheiro ou vencimento do cartão) nas armações JB aço. Ótica Máster Av. Cel. Joaquim Manoel, 615 Loja 02 B-Ed. Harmony

D

A casa da árvore na loja atrai e ocupa a criançada, junto com a diversidade de marcas para todos os estilos de 0 a 14 anos

Compras com brincadeiras A

criançada de hoje já sabe o que quer quando entra numa loja de roupa. Mas mesmo assim, não deixa de ser criança. Há quase um ano no mercado, a Little Tree não se esqueceu disso. Com um visual todo lúdico, a loja atrai a garotada com um mix caprichado de marcas, e a possibilidade de brincar enquanto os pais estão escolhendo (ou ajudando a escolher) a roupa nova. “A gente pensou nisso como um diferencial. Muita gente entra na loja só por causa do nosso modelo lúdico de decoração, gosta, e acaba levando alguma coisa”, explica a proprietária Isabela Chacra. A Little Tree já traz uma árvore estampada na fachada da loja, e por dentro, toda uma cenografia com a casinha

Medical Center Petrópolis Tel.: 3202-1084 Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 15% a prazo em toda a loja. Parcelamento no cartão em até 10x sem juros. Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção.

Little Tree é uma loja multimarcas de moda infantil que aposta num mix variados de estilos ao lado de um visual pensado para crianças da árvore, e um túnel onde as crianças ficam à vontade para brincar. “O modelo remete às brincadeiras de antigamente que não se fazem mais hoje em dia”, ressalta. Para vestir, a Little Tree conta com opções para meninas e meninos de 0 a 14 anos, numa variedade grande de marcas. Há grifes infantis e outras famosas entre adultos: Tommy Hilfinger, LaCoste, Reserva, Fábula, Nike, entre outras. Encontra-se des-

Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em todos os produtos.

Presentes e decoração

Moeda de Ouro Loja 01: Rua Leonel Leite, 1429 Alecrim Tel.: 3213-0503Loja 02: Av. Presidente Bandeira, 576, Alecrim Tel.: 3613.2744. Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo em toda a loja, exceto produtos em promoção.

Arte Final Av. Afonso Pena, 703 Tirol Tel.: 3211-5661

Moldura Minuto Av. Hermes da Fonseca, 1317, Tirol Tel.: 20140-9180 Av. Engenheiro Roberto Freire, 2920 Shopping Cidade

de pijamas até camisetas, calças, bermudas, shorts, vestidos, blusas, biquínis, sungas, e até capas de chuva com galochas. Segundo Isabela Chacra, a moda adulta reflete mais na infantil no terreno das cores. Por exemplo, estão em alta o azul royal, amarelo, laranja, e demais cores fortes que remetem ao verão. No mais, os modelos e designs dependem do próprio estilo da marca, mais clássica ou arrojada. E de fato, a garotada já se preocupa com isso.

ra c te r têm nos plic pre enc com pet da’ out

Av. Salgado Filho, 2234, Natal Shopping, loja 255, Candelária. Tel.: 3206-7999.

qui me bat tos estr mo do res que gica gum

20%

tam des

Little Tree

à vista em toda a loja, exceto produtos em promoção.

Jardim – Loja 49 Capim Macio Tel.: 3207-2235 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em quadros da vitrine, 15% à vista (dinheiro) em serviços de emolduramento e 10% a prazo em até 6x no cartão, parcela mínima de R$50,00. Desconto não cumulativo com nenhuma outra promoção. Sonho Meu Presentes Av. Hermes da Fonseca, 620 Tirol Tel. 3201.1933 Desc.: 20% à vista (dinheiro, cheque ou cartão) na confecç��o de colchas de cama e cortinas (mão-de-obra).

Pr BU Sap R. R Desc R$4 ÁVIS FEST hora


Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Clube do assinante AÇÃO

Diversão para pequeninos DIVULGAÇÃO

Espaço Baby trabalha há um ano com locação de brinquedos para eventos diversos, e também está investindo na decoração de festas infantis

s das, as, e ulta ores. mae ree dearca, aro-

Produtos e serviços BUFFET INFANTIL

3 o)

Sapekas Play R. Raimundo Chaves, 1908, Candelária Tel.: 3206-6915 Desc.: (dinheiro ou parcelado) PARCELADO: De R$4.700 o assinante paga R$ 3.650 em 1 + 3 ou ÁVISTA: De R$4.230 o assinante paga R$3.350.NA FESTA PROMOÇÃO SAPEKAS, para 80 convidados com 3 horas de festa. A promoção é válida para festas de

LOCAÇÃO DE BRINQUEDOS INFANTIL PARA EVENTOS Espaço Baby Pequeninos Alameda das Mansões, 3693, Candelária Tel.: 9406-8128/ 9800-7067. Desc.: 20% à vista (dinheiro) Nos pacotes “ Na Medida ” (Com 16 brinquedos), e o “VIP “ (Com 20 brinquedos).

NOVA Espaço Baby Pequeninos (Decoração de Festas)

Alameda das Mansões, 3693, Candelária Tel.: 9406-8128/ 9800-7067.Desc.: 20% à vista (dinheiro) Nos serviços de decorações de festas, com temas personalizados, voltada para o público baby, para batizados, chás de bebê, e aniversário da primeira infância (1 a 4 anos em geral). Junto com a decoração, oferecemos também a confecção e personalização de lembrancinhas ou itens para compor a mesa.

B

rincar é uma atividade essencial para a vida da criança. A Espaço Baby Pequeninos oferece há um ano a possibilidade de fazer qualquer encontro entre crianças mais divertido. A empresa trabalha com a locação de brinquedos para eventos variados, e recentemente passou também a fazer decoração para festas. Em tudo há o toque lúdico que os pequenos precisam para curtir. O foco do acervo da Espaço Baby é para crianças de 0 a 4 anos de idade. “A gente reúne desde brinquedos que as pessoas têm normalmente em casa, até outros menos comuns, para ocasiões especiais”, explica a proprietária Inês Rodrigues. A empresa conta com brinquedinhos musicais, encaixes, chocalhos, carrinhos de brincar com a mão, pula-pula com andandores, tapetes especiais com móbiles, ‘selva animada’ (com bolinhas), balanço, gangorra, e outras estripulias. Os brinquedos são normalmente requisitados para aniversários (principalmente de um ano de idade), chá de bebê, batizados, casamentos, e também eventos corporativos. “Quando montamos a estrutura em determinado local, procuramos fazer um espaço exclusivo, e contando sempre com a presença dos monitores”, afirma Inês. Ela ressalta que os brinquedos também têm uma função pedagógica, e todos eles procuram educar de alguma forma. Já o trabalho com decoração de festas também contam com suas particularidades. “Procuramos fazer o mais personali-

5

FLORICULTURAS E PAISAGISMO Art Plantas Av. Ayrton Senna, s/n Nova Parnamirim (Próximo ao Colégio Salesiano Dom Bosco) Tel.: 3608-4736Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja. Ceiça Flores Av. Eng. Roberto Freire, 2895 Nordestão Cidade Jardim Tel.: 3217-2755. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda loja (não inclui entrega em domicílio). Flor & Art Av. Eng° Roberto Freire, 2824, (Estacionamento do Hiper Bom Preço) Tel.: 3217-4809. Desc.: 20% à vista (dinheiro ou vencimento do cartão) nas flores de corte. Exceto plantas envasadas como (Orquídeas e bonsais) e taxas de entrega.

Brinquedos e cenários da Espaço Baby oferecem várias opções lúdicas

zado possível, sem impor aqueles temas todos iguais que costumam ser passados nas festas infantis. A gente ouve o máximo o que a criança quer, e daí combinamos com os pais. O tema deve ser a favor da criança”, conclui Inês Rodrigues.

Segunda a Quinta, exceto feriados. Com agendamento somente até Janeiro de 2014. O PACOTE INCLUI: Decoração padrão (decoração de 4,5 metros quadrados - tradicional ou provençal, mesa bolo, mesa lancheiras, mesa guloseimas, caixa de presente, voal paredes ou malhas); 3000 enchimentos, iluminação interna, convite sapekas, taxa de salão administrativa, doces, salgados assados, folhados e fritos, torta dos parabéns, refrigerante, água, suco e gelo, míni cachorro quente, míni hot dog, míni pizza, míni churros, míni hambúrguer, pipoca e algodão doce . Não inclui lancheiras nem balões.

Espaço Baby Pequeninos

Floricultura Quatro Estações Av. Afonso, 691A, Tirol Tel.: 3221-0711/ 9126-2203 Desc.: 20% à vista (dinheiro ou cartão para o vencimento) em toda loja. (o desconto não inclui entrega em domicílio).

Alameda das Mansões, 3693, Candelária. Tel.: 9406-8128/9800-7067.

Girassol Flores e Jardins Av Eng Roberto Freire, 3039 Capim Macio Tel.: 3217-6278. Desc.: 20% à vista nas flores naturais

20%

PRODUTOS TERAPÊUTICOS

à vista nos pacotes “na medida” (com 16 brinquedos) e “VIP” (20 brinquedos).

CESTAS,PRESENTES E HOMENAGENS AO VIVO Breakfast Sabor de Carinho Av. Paulistana, 2113 Panatis 1 Tel.: 3214-3521/99874450/ 8784-1445. Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas cestas de café da manhã. GM Som E Homenagens Rua Jandira, 809 Bairro Nordeste Tel.: 3654-1088/3082-0029 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em todos os produtos e serviços.

Ânima Produtos Terapêuticos Av. Hermes da Fonseca, 406, Mercado de petrópolis box- 40, Petrópolis . Tel.: 3221- 4727. Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas linhas de aromatizadores para ambientes, artigos esotéricos e de decoração.

FOTOGRAFIA, FILMAGEM E ACESSÓRIOS Fafá Nobre Studio R. Inconfidentes, 4778 Conjunto Pirangi II etapa Tel.: 3217-3804/9981-5640. Desc.: 20% à vista no pôster (fotos 50x75), e book para grávidas, 20 fotos (foto 20x30). Exceto produção de cabelo, maquiagem e álbum. www.fafanobre.com.br


6

Natal - Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Italy Color R. Cel. Milton Freire, 2865, Lj. 06, Cidade Jardim, Por trás do Nordestão do Cidade Jardim Tel.: 9982-4136. Desc.: 15% à vista nos serviços fotográficos e 10% à vista nos produtos.

PAPELARIA E LIVRARIAS Rellicarium – Papelaria e Presentes Av. Afonso Pena, 628 Loja 5 Petrópolis Tel.: 3211-2300 Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

PELÍCULAS,PERSIANAS E TAPETES Películas Design Rua: Jaguarari, 1875, Jaguarari Center, Lj.12, Lagoa Nova Tel.: 3223-6770. Desc.: 20% à vista (dinheiro) Nas películas.

Roupas, bolsa & acessórios BIJUTERIAS E ACESSÓRIOS Italy Prata Av. Eng° Roberto Freire, 8790, Praia Shopping, Loja C-06, Ponta Negra Tel.: 3219-2180. Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% à Prazo em toda a loja (exceto promoções). Tiê Bijuterias e Presentes Shopping Via Direta, Loja 892, Mirassol Tel.: 3206-3850 Norte Shopping, Loja 220, Potengi Tel.: 3674-8450 Shopping Cidade Jardim – Tel: 3217.9850. Desc.: 20% à vista (dinheiro ou vencimento cartão) em toda a loja.

BOLSAS,CALÇADOS E ACESSÓRIOS Bagagerie – Bolsas, malas e acessórios Midway Mall loja 144 A 1º piso, Tirol Tel.: 3646-3515 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja. (exceto produtos em promoção). Le Postiche Midway Mall lojas 272/272 A 1º piso, Tirol Tel.: 3646-3240. Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas linhas escolares infantis (exceto produtos em promoção).

MODA FEMININA Básica Moda Feminina R. Anibal Brandão, Galeria Tânia Pereira, Loja: 391B, Nova Parnamirim (Na lateral do Salesiano Dom Bosco) Tel.: 3208-4091. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja, exceto promoções. Dueto Moda Feminina Av. Jaguarari 1875, Jaguarari Center Loja 13 Lagoa Nova Tel.: 3213-2306 Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

Clube do assinante

Lanche saboroso na rede DIVULGAÇÃO

A sanduicheria Faceburg oferece guloseimas com recheios com qualidade e variação de sabores

C

onectada com o paladar do público jovem, a sanduicheria Faceburg está há um ano e sete meses servindo lanches artesanais que misturam ingredientes de qualidade e boa apresentação. “Pode-se dizer que a gente já fazia um hambúrguer gourmet muito antes de isso ser moda”, afirma a proprietária Mayara Wanderley. O sanduíche é servido ao estilo americano, ou seja, vai aberto à mesa. São 14 sanduíches com hambúrguer, além de versões para criança, leves, e cachorro-quente. Há vários sabores, como faceturkey (frango, creamcheese, rúcula, tomate seco e peito de peru); facemariachi (chilli e gorgonzola); facecurry (frango e vegetais com curry); faceitaly (peperoni e parmesão); facexicano (nachos, bacon, catupiry); faceshare (bacon, tomate seco e queijo do reino), entre outros. Entre os mais novos estão o faceamerica ou hambúrguer de breakfast, com carne, ovo, bacon, mussarela, alface e tomate; e também facemadness, com hambúrguer de frango, creamcheese, gorgonzola, bacon, doritos e cebola grelhada. A criançada gosta do ‘chicken little’, hambúrguer de frango com catupiry e batata frita. A nova batata frita da área tem cobertura de cheddar cremoso e bacon. Facebug Av. Afonso Pena, 487, Petrópolis. Tel.: 3223-2874.

10%

em todos os produtos, exceto sobremesas e bebidas alcoólicas (assinantes mais 03 dependentes).

Os sanduíches artesanais da casa vão à mesa abertos, em recheios refinados

MODA INFANTIL

to produtos em promoção.

MODA UNISSEX

Little Tree Av. Salgado Filho, 2234, Natal Shopping, Loja 255, Candelária Tel.: 3206-7999 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja, exceto produtos em promoção.

MODA MASCULINA

Malug Roupas e Acessórios Av Romualdo Galvão, 2100 Loja 06 Lagoa Nova Tel.: 3206-4804. Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo em toda a loja.

Garagem 303 Av. Deodoro, 303 Petrópolis Tel.: 8821-1322 Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja, exceto produtos em promoção.

Zullys Av. Amintas Barros, 2909 Loja 02 Lagoa Nova Tel.: 3606-0343. Desc.: 20% à vista (dinheiro) ou 10% a prazo a toda a loja.

Via Baby Av. Bernardo Vieira, 3775, Midway Mall, Loja 366-A, 3° Piso, Tirol Tel.: 3206-6345 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja, exce-

Pirineus Shopping Via Direta, loja 209 Mirassol Tel.: 3206-2303 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja.

O Gordo - Tamanhos Especiais Shopping Via Direta, loja 217 Mirassol Tel.: 3234-3547. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja.

Tissage – Moda Masculina e Feminina Av. Sen. Salgado Filho, 2190 Portugal Center Loja 11, Lagoa Nova. Tel.: 3234-5017 Desc.: 20% à vista (dinheiro ou débito) em toda a loja.


Clube do assinante Vestale Colection Av. Prudente de Morais, 2936 Loja 07 Shopping Unicenter Lagoa Seca Tel.: 3223-5002 Desc.: 20% à vista ou 5% a prazo em toda a loja.

MODA PRAIA Marina Av. Roberto Freire, Loja 910, Praia Shopping, Ponta Negra Tel.: 3219-0680. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em toda a loja, exceto promoções.

Saúde, bem-estar e beleza ACADEMIAS E CLUBES AGEM Academia R. Conselheiro Lafayete , 2837 Conj. Pirangi 1ª Etapa Neópolis Tel.:3217.5586 Desc.: 20% à vista (dinheiro) em uma das modalidades - ginástica aéro-local, Musculação, jump e spinning

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

7

Renovando o fôlego F

isioterapia para respirar melhor. É o que a fisioterapeuta Ana Lúcia Barreto trabalha há 18 anos, auxiliando no combate às doenças respiratórias que costumam acometer, principalmente, as crianças. A metodologia pode evitar o uso de medicamentos no tratamento de sinusite, asma, bronquite, bronquiolite, pneumonia, e até processos gripais frequentes. O tratamento fisioterapêutico consiste em massagens, aspirações para retirar a secreção e exercícios diversos. Esses procedimentos dependem do quadro e da idade do paciente. Alguns dos objetivos desses tratamentos, associados a exercícios respiratórios, são o fortalecimento da musculatura respi-

A clínica da fisioterapeuta Ana Lúcia Barreto trabalha há 18 anos no combate às doenças respiratórias através de tratamentos fisioterapêuticos naturais e saudáveis ratório e o aumento da capacidade pulmonar. Os quadros mais comuns são obstrução nasal, tosses, corisa e cansaço, que se apresentam mais à noite. O tratamento é cuidadoso e tranquilo, com objetivos preventivos e curativos. Não é doloroso e não ex-

Academia de Kung Fu Shao Lin R. Luzia Bezerra, 244 Rosa dos Ventos Parnamirim Tel.: 9664-7876/ 8809-5296 Desc.: 20% à vista nas três primeiras mensalidades e isenção da taxa de matrícula (kung fu tradicional, boxe chinês e Shuai Shiao). www.kungfurn.com.

põem a criança a nenhum risco. A Dra. Ana Lúcia ressalta que a clínica atende de recém nascidos até crianças de 12 anos de idade. O atendimento está disponível por 24 horas, desde que haja agendamento prévio. As consultas têm bastante espaço de tempo uma da outra, evitando assim o estresse, a pressa, e a contaminação na sala de espera. Fisioterapia Respiratória Rua Tomaz Matias II, 156, Nova Parnamirim. Tel.: 36080596/8816-2989

20%

à vista nas sessões realizadas. Atendimento 24h de domingo a domingo e por hora marcada.

EMANUEL AMARAL

Aero Football Center Av. Hermes da Fonseca, 1400 Tirol Tel.: 3221.1408 Desc.: 25% à vista na escolinha de futebol e 10% à vista na locação de quadras e no futebol para executivos. Tuareg – Kasa do Oriente (Dança do Ventre) R. Praia de Alagamar, 2170 Ponta Negra Tel.: 3219-0029 Desc.: 20% à vista nas aulas da dança do ventre. Tutubarão Av. Nascimento de Castro, 954, Dix-Sept Rosado Tel.: 3223-5599 Desc.: 20% à vista (dinheiro). Com 1 mensalidade o cliente pode fazer as 4 (quatro) modalidades: natação, hidroginástica, musculação e ginástica. Exceto fisioterapia e hidroterapia.

ARTIGOS TERAPÊUTICOS Maktub Shopping Via Direta, Loja 824 Mirassol Tel. 3234-1897 Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo em toda a loja.

CABELEIREIROS Frank Centro de Beleza Av. Romualdo Galvão 779, Tirol Tel.: 3211-1134 Desc.: 20% à vista na cauterização, manicure, pedicure, depilação e escova. Shop Hair Av. Senador Salgado Filho, 3684 Candelária (ao lado do Natal Shopping) Tel.: 3231-1701 Av. Engº Roberto Freire, 2920, Shopping Cidade Jardim, Lj. 054, Ponta Negra Tel. 3207-1754

A Dra. Ana Lúcia aplica tratamentos à base de massagens e aspirações, combatendo de sinusites até bronquites

Desc.: 20% à vista ou 10% a prazo na hidratação comum, coloração Matrix e mechas. Nos demais serviços 10% à vista (exceto estética).

CLÍNICAS DE FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA Fisioterapia Respiratória Pediátrica Rua Tomaz Matias II, 156 Nova Parnamirim Parnamirim/ RN Tel.: 3608.0596 / 8816.2989 Desc.: 20% à vista (dinheiro) nas sessões realizadas. Atendimento 24H de domingo a domingo e por hora marcada.

CLÍNICAS TERAPÊUTICAS

NOVA Bliss Estética Rua: Drº Renato Dantas, 488, Petrópolis, Tel.: 2020-0559. Desc.: 20% à vista (dinheiro), Nos erviços de Estética Corpora e Facial, Design de Sobrancelha, Auriculoterapia e Terapias Holísticas. CIRP – Centro Integrado de Reeducação Postural Rua Coronel Costa Pinheiro, 1522, Tirol Tel.: 3211.6016

Desc.: 20% à vista nas sessões de pilates para reabilitação e fitness, RPG, osteopatia, terapia manual, reabilitação cardíaca e pulmonar e fisioterapia para gestantes, reabilitação do equilíbrio corporal e vestibular, treinamento funcional. Clínica Márcia Ortiz (Atividades aquáticas e psicocorporais) Av. Passeio dos Girassóis, 2562 Mirassol Tel.: 3231.1727 /9481.2979. Desc.: 20% à vista em todos os serviços, incluindo a avaliação. Desconto válido para alunos novatos e em um contrato mínimo de 03 meses. www.marciaortiz.com.br


8

Natal • Rio Grande do Norte Domingo, 29 de setembro de 2013

Clube do assinante

Diversão com vista para o mar DIVULGAÇÃO

O complexo de lazer Big Blue colocou Pium no mapa de diversões do litoral potiguar, oferecendo parque aquático e restaurante

“A

qui, são as crianças que trazem os adultos para brincar”, afirma Ricardo Holanda, proprietário do Big Blue, complexo de diversões à beira mar, que há 14 anos a praia de Búzios no roteiro de lazer potiguar. As piscinas e toboáguas fazem a alegria dos pequenos, enquanto os pais curtem o sol no bar da praia, com os pés na areia. O parque aquático é formado por toboáguas, piscinas para adultos e crianças, rampa, área de hidromassagem, e playground infantil. A garotada pode fazer a festa com uma série de brinquedos coloridos com jatos e cascata de água. O objetivo dos pequenos é aproveitar todos os espaços do parque para gastar energia. Já os adultos, além de usar as piscinas, gostam mesmo de aproveitar o cenário, comer e beber. O Big Blue conta com um quiosque que atende à beira-mar. O local tem serviço de bar, cardápio, e também uma sorveteria – outro lugar em que as

E2 Corpo e Mente Rua: Raimundo Juvino Oliveira, 2400, Lagoa Nova Tel.: 3222-2070. Desc.: 20% à vista (dinheiro), nos serviços de Pilates, RPG, Acupuntura, Massagens, Estética Corporal e Facial, Salão de Beleza, Depilação e Manicure.

Piscinas e toboáguas fazem a alegria da criançada, além do bar externo na praia, que serve os adultos com petiscos

crianças fazem a festa. O Big Blue tem restaurante próprio chamado Rio Doce – o complexo começou como um restaurante – com serviço a la carte. O carro-chefe é a pei-

Rifoles) Tel.: 3643-5000. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em todos os serviços do salão e SPA (massagem – tratamento corporal e facial, manicure e pedicure, depilação, corte, escova, penteado, maquiagem e química).

xada à moda da casa, ao lado do camarão internacional, paçoca, carne de sol, aves e caranguejo. A loja de artesanato local tem várias opções em moda praia.

SOLUI Farmácia de Manipulação Rua Apodi, 559 Tirol Tel.: 3222-1900/3222-1901 Desc.: 20% à vista (dinheiro ou cheque) na manipulação de fórmulas (ou produtos manipulados)

ESTAMPARIA E BORDADOS DEPILAÇÃO, ESTÉTICA E BELEZA Clinopé Rua Romualdo Galvão, 1873, Lagoa Nova Tel.: 3234-1703. Desc.: 20% à vista (dinheiro) Nos serviços de Podologia.

Stamp Service Av. Amintas Barros, 3585, Center Oito, Lj. 08, Lagoa Nova Tel.: 3231-1050. Desc.: 20% à vista (dinheiro) em todos os serviços.

SPA Pratagy e Salão Fina Flor Rua: Cel. Inácio Vale, 8847, Ponta Negra (Dentro do Hotel

PERFUMARIA, COSMÉTICOS E DROGARIAS

Veículos ACESSÓRIOS PARA CARROS Dom Car Peças & Serviços Av. Alexandrino de Alencar, 1112 Lagoa Seca Tel.: 3211.7501/3222.8611 Desc.: 15% à vista nas peças.

Big Blue Parque Aquático Av. Brigadeiro Paulo Salema, Praia de Búzios. Tel.: 3239-2118

20%

à vista na entrada do parque, limite de até 05 pessoas por assinante.

TROCA DE ÓLEO, LAVA JATO E REVITALIZAÇÃO DE PINTURA Car Service J. Marques Loja 01: Av. Presidente Bandeira, 975 Lagoa Seca Tel.: 3223-6338/9980-3535 Desc.: 15% à vista (dinheiro) Na troca de óleo, lava jato e polimentos, (exceto promoções). Loja 02: Estacionamento do Hiper Bompreço Cidade Jardim Tel.:3207-1305/8855-1961 Desc.: 15% à vista Lavagem Ecológica (Sem água) e Polimentos. (dinheiro) em todos os produtos e serviços (exceto promoções).


Tribuna do Norte - 29/09/2013