Page 1

Turismo

Fotografia

Mergulho Técnico

Naufrágios

dIVemAg www.divemag.org

International dive magazine Feita por quem mergulha !!

Fotógrafo convidado: GIORGIO CAVALLARO

rebreather militar

+

Declínio de espécies de peixe na Bahia

Cavernas

Equipamentos

Meio Ambiente

Novidades

Edição 20 - 2013 EDITORA

DIVE paixão pelo mar

CABO FRIO

O paraíso carioca da macro fotografia

Cavernas da Flórida Orange Grove e Peacock


Divirta-se Informe-se Vivencie Experimente

dIVemAg www.divemag.org

International dive magazine

WE DIVE !!


Venha mergulhar em Curaçao. Escolha um destes hotéis e experimente O melhor tratamento à brasileiros em todo o Caribe !!!

foto: Kadu Pinheiro

Operadora exclusiva de mergulho Ocean Encounters em todos os hotéis

Fotos: Kadu Pinheiro


Participe, as melhores fotos serão publicadas na revista, é fácil e grátis!

TOP 05 Crie uma conta no flickr.com, faça o upload de suas fotos preferidas, busque nosso grupo divemag.org e solicite participar, o grupo é público e aberto, você pode subir 5 fotos por dia, depois é só torcer para sua foto ser selecionada, boa sorte !!!


LAND-BASED FREEDOM LIVEABOARD VALUE

BREEZES ALL INCLUSIVE RESORT & STUART COVE'S!

4 dias / 3 noites 2 dias de mergulho U$ 699 por pessoa / quarto duplo Pacote especial “all day diving”

Oferta válida de 11 de agosto a 02 de novembro. Idade mínima de 14 anos para o Hotel Breezes. Mergulhos incluídos durante o dia todo, com almoço. Restrições podem ser aplicadas. Oferta sujeita a alterações e disponibilidade.


TOP 05

AGOSTO DE 2013

Chromodoris annae,‌ por Okinawa Nature Photography

dIVemAg International dive magazine

Janolus cristatus por ManexFoto


AGOSTO DE 2013

Scalefin anthia (13) por Paul Flandinette

TOP 05

Pregnant Skeleton shrimp portrait por Pi単atel

dIVemAg International dive magazine

montsegrillo@hotmail.com por Montse Grillo


International dive magazine

TOP 05

AGOSTO DE 2013

dIVemAg

_MG_0047.jpg por jordi benitez -Mikan-


Consulte a Validade da Promoção


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Mar a Mar

dIVemAg International dive magazine

A DIVEMAG está disponível para ser visualizada em qualquer tablet ou smartphone com capacidade de ler arquivos em PDF, iPad, Android e outros. É simples e grátis: baixe a revista no seu device, entre no site da DIVEMAG selecione a edição e faça o donwload, assim que terminar, a revista será exibida no seu navegador e você poderá optar por gravá-la em sua biblioteca de arquivos. Ex: iBooks ou similar dependendo da plataforma que você utiliza. Agora é só aproveitar a sua edição da revista, colecionar ou enviar para os amigos, e o melhor: sem custo e sem limites. Aproveite e baixe agora o seu exemplar:

www.divemag.org


>> Nesta edição <<

SOCIAL

Caros leitores,

dIVemAg International dive magazine

Feita por quem mergulha !!

EDITOR KADU PINHEIRO

14.

Nessa edição trazemos uma super matéria sobre um dos destinos mais interessantes e procurados para macro fotografia aqui no Brasil: Cabo Frio no Rio de Janeiro, passamos alguns dias com uma equipe de 3 fotógrafos, muitos e muitos mergulhos, tentando reunir todas as “pequenas coisinhas”, que pudemos encontrar nessa região, essa matéria vai abordar especificamente a parte “macro” do destino.

Cabo Frio

42. Cave Dive Peacock

Contamos também com mais uma matéria da série de mergulhos nas cavernas da Flórida, trazendo um pouco da história de um dos lugares mais legendários do mergulho em caverna no mundo: Peacock e Orange Grove, contamos ainda com uma super matéria sobre rebreathers militares do nosso colaborador Alexandre Vasconselos que a partir dessa edição começa a integrar o time do conselho editorial ficando responsável pela parte de mergulho militar e resgate. Ainda nessa edição: Portfólio do criador de um dos sites mais bacanas sobre fotografia submarina: Giorgio Cavallaro, que nos concedeu uma super entrevista contando um pouco de como surgiu a idéia do Blog UW Photographers.

Tudo isso e muito mais na DIVEMAg desse mês CONTEÚDO

14 :: Rio de Janeiro >> Cabo Frio 42 :: Cave Dive - Peacock e Orange Grove 56 :: Novidades >> Fotografia 57 :: Ambiente >> Declínio de peixes na Bahia 66 :: Especial Shark Finning >> Parte IX 69 :: Militar >> Rebreather de combate 73 :: Sea Shepherd 77 :: Fotógrafo Convidado: Giorgio Cavallaro 92 :: Certificadoras e mercado

Águas claras e boa leitura.

Kadu Pinheiro >> Editor <<


dIVemAg

Conselho Editorial

EXPEDIENTE

International dive magazine

Carolina Schrappe

PRESIDENTE: Flávio Lara flavio@divemag.org Redação

Cristian Dimitrius

Diretor de Produto E EDITOR: Kadu Pinheiro kadu@divemag.org JORNALISTA RESPONSÁVEL: Kadu Pinheiro Colaboraram nesta Edição: Alexandre Vasconcelos, Ulisses Turati, Raquel Rossa, Giorgio Cavallaro, João Paulo Pavani Franco, Carlos Crow REVISÃO FINAL: Carolina Fukuda Pinheiro TRADUÇÃO ESPANHOL: Hector Mañon TRADUÇÃO INGLÊS: José Truda Palazzo

Gabriel Ganme

Lawrence Wahba

Publicidade gerente: ReinaldoAlberti publicidade@divemag.org Atendimento ao leitor SAC :: sac@divemag.org

ED.20

Reinaldo Alberti

Setembro 2013

DIVEMAG é uma publicação on-line mensal e gratuita da Editora Dive Ltda. Setembro de 2013. Ar­ti­gos as­si­na­dos não re­pre­sen­tam ne­ces­sa­ri­a­men­te a opi­ni­ão da re­vis­ta.

Alexandre Vasconcelos

ATENDIMENTO

Foto capa: Kadu Pinheiro

O conselho editorial foi formado com o intuito de manter a revista alinhada com as melhores publicações de mergulho mundiais. Os membros do nosso conselho são referências junto ao mercado de mergulho, figuras publicamente conhecidas que representam nossa atividade perante a mídia e o trade.

sac@divemag.org


CABO FRIO

Foto: Ulisses Turati

O paraíso carioca da macro fotografia | Texto: Kadu Pinheiro | Fotos: Kadu Pinheiro e Ulisses Turati

dIVemAg International dive magazine

Inverno, período em que a maioria dos mergulhadores acaba buscando as águas mais “calientes” do Caribe ou de alguma paradisíaca ilha na Indochina, mas para os fotógrafos tarados e ávidos por achar novas e velhas criaturas a serem registradas, e com pouco tempo ou $$ para gastar, tem na região dos lagos no estado do Rio de Janeiro, um verdadeiro paraíso para a macro fotografia, para os amantes da vida microscópica, Cabo Frio localizada a apenas 155 km do Rio de Janeiro, 587 km de São Paulo e 581 Km de Belo Horizonte, na Costa do Sol, se destaca no cenário fluminense como uma das mais importantes cidades turísticas do país e além de um dos mais interessantes destinos de mergulho para fotografia macro do Brasil.

14


dIVemAg International dive magazine

Foto: Kadu Pinheiro

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

São 411 Km² margeados pela lagoa de Araruama e pelo oceano Atlântico, com 19 praias paradisíacas, trilhas, restaurantes, uma rede com mais de 90 meios de hospedagem, entre hotéis e pousadas da moda, muito sol e aventura. Além disso, as peculiaridades da fundação da cidade reservam uma experiência ímpar de imersão em séculos de cultura e história.

15


dIVemAg International dive magazine

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro

Cabo Frio oferece aos amantes de aventura trilhas, grutas, rios, paisagens e ilhas, enquanto os pesquisadores e amantes da natureza são brindados pelos sambaquis com dunas e sítios históricos.

Foto: Kadu Pinheiro

16


DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

dIVemAg

Foto: Kadu Pinheiro

International dive magazine

Tudo isso sem falar na hospitalidade dos quase 200 mil habitantes que recebem os visitantes como parte da famĂ­lia.

17


International dive magazine

Olhos Comeรงamos uma brincadeira, uma gincana para achar os olhos mais estranhos e coloridos de peixes e crustรกceos, formas e texturas diferentes, uma maneira diferente e curiosa de retratar alguns dos animais que geralmente fotografamos durante nossos mergulhos.

18

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

dIVemAg

Fotos dรก pรกgina: Kadu Pinheiro


Foto: Ulisses Turati

International dive magazine

Descoberta em 1503 pelos portugueses, a cidade foi colonizada a partir de 1615, sendo a sétima cidade mais antiga do Brasil.

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

dIVemAg

Foto: Raquel Rossa

ESTA É A NOSSA REPUTAÇÃO, FAÇA DELA A SUA

Escolha a NAUI. 19

Procure pelo Dive Center NAUI mais próximo ou acesse o site www.naui.com.br W O R L D W I D E Foto: Ulisses Turati


DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Com mais de 500 anos de história, Cabo Frio teve sua economia baseada na atividade pesqueira e, principalmente na produção de sal durante muito tempo. A partir da construção da Ponte Rio Niterói (década de 70) a cidade começou a despertar para o desenvolvimento através da atividade turística.

20 21

Foto: Ulisses Turati

dIVemAg International dive magazine


Foto: Ulisses Turati

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Na década de 80, com a descoberta de petróleo na chamada “Bacia de Campos”, o município passou a receber recursos substanciais de “royalties”, o que permitiu ao poder público estabelecer diretrizes para um crescimento ordenado e a reorganização da cidade, com consideráveis investimentos em infra-estrutura.

dIVemAg International dive magazine

21


Foto: Kadu Pinheiro

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

22

dIVemAg International dive magazine


dIVemAg

Foto: Kadu Pinheiro

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

International dive magazine

Atualmente a atividade turística comanda a economia do município, seguida da pesca e da confecção de moda praia. Já o Parque Salineiro, dá sinal de exaustão por causa da concorrência do produto nordestino e pela especulação imobiliária ao longo da Lagoa de Araruama.

Foto: Kadu Pinheiro Foto: Kadu Pinheiro

23


DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro

Geografia: Situado na baixada litorânea a sudeste do Rio de Janeiro, onde a linha de costa muda bruscamente de direção, o município de Cabo Frio estende-se por uma superfície de 410.693 km². As coordenadas geográficas da sede municipal são: 22052’24” de latitude sul e 42000’54” de longitude oeste, numa altitude média de 4m. O município limita-se ao norte com Casimiro de Abreu, ao sul com Arraial do Cabo, a oeste com São Pedro da Aldeia e Araruama e a leste com o Oceano Atlântico e Búzios.

Foto: Kadu Pinheiro

24


Foto: Kadu Pinheiro

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

dIVemAg International dive magazine

Foto: Kadu Pinheiro

Foto: Ulisses Turati

25

Foto: Kadu Pinheiro


Foto: Ulisses Turati

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Sobre os Mergulhos Ilha dos Papagaios É a ilha mais próxima e com pelo menos seis opções distintas de mergulho, com destaque para as três enseadas na face oeste, 1,2 e 3 que propiciam operações com excelente abrigo aos ventos predominantes da região, e consequentemente torna-se palco de alguns dos melhores pontos para realizar fotografias macro, e por todos esses motivos é o ponto mais visitado da região, apresentando uma fauna variada e rica.

dIVemAg International dive magazine

26


Foto: Kadu Pinheiro

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Em alguns pontos, a profundidade varia entre 18 e 40m ao largo de Papagaios, com razoável abrigo ao vento Leste, e com fundo de areia e lodo.  

Primeira, Segunda e Terceira Enseadas. Ideais para iniciantes e aulas de mar, pois oferecem sempre mar calmo e poucas profundidades. Estes três pontos de mergulho foram agrupados devido à sua proximidade e características bastante similares.

Foto: Kadu Pinheiro

27

dIVemAg International dive magazine


dIVemAg

Foto: Ulisses Turati

International dive magazine

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro Foto: Ulisses Turati

28

Foto: Ulisses Turati


dIVemAg International dive magazine

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

O destaque fica para o ponto que divide a segunda e a terceira enseadas. Neste pequeno cabo, encontramos uma formação rochosa que vai até 21m, onde na área mais rasa, apresentam belas entradas com pequenas grutas. Na terceira enseada encontramos algumas manilhas colocadas no fundo, uma tentativa de criar um recife artificial, que até obteve um sucesso parcial, sendo comum encontrar mangangás e badejos em seu interior. Profundidade: 12 a 21m.

29

Foto: Kadu Pinheiro


Foto: Kadu Pinheiro Foto: Ulisses Turati

Foto: Ulisses Turati

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Ponta Oeste / Terceira enseada É considerado o melhor mergulho de Papagaios. Iniciando por esta face da ilha, pode-se alcançar até os 21m e nadar em direção a terceira enseada, onde encontram-se profundidades entre 3 e 6m.

Foto: Kadu Pinheiro Foto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro

dIVemAg International dive magazine

Foto: Kadu Pinheiro

30


DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Foto: Ulisses Turati

Normalmente são vistos peixes de médio porte como frades e badejos e tartarugas. Atenção às reentrâncias nas paredes, pois normalmente formam um refluxo, oferecendo certa dificuldade. Profundidade: 12 a 21m.

Foto: Kadu Pinheiro

dIVemAg International dive magazine

31


Foto: Kadu Pinheiro

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Face Nordeste / Corisco Características bastante semelhantes às enseadas da face oeste, porém, com abrigo menos eficaz e um fundo mais pobre, e frequentemente com fortes correntezas. Profundidade: 8 a 18m.

32

dIVemAg International dive magazine


DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro

dIVemAg International dive magazine

Para mergulhar em Cabo Frio contamos com a operação da Litoral Sub Operadora de mergulho local, que conta com excelente infra estrutura, embarcação própria, e pousada com todo o conforto para grandes e pequenos grupos, sob a supervisão do “Edu” que nos levou nos melhores pontos e nos deu dicas importantes para achar as melhores paredes e enseadas onde encontramos toda a sorte de criaturas. Foto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro

33


dIVemAg

Foto: Kadu Pinheiro

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

International dive magazine

Encontramos desde nudibrânquios e cavalos marinhos, até minúsculos caranguejos e outros crustáceos que nos deleitaram durante horas de mergulho, com profundidade média de 10 a 12 metros durante nossas imersões não saiamos da água antes de 1:30 de fundo, e testando a paciência de nossos companheiros de mergulho, pois a variedade e quantidade de pequeninas criaturas não nos deixava voltar ao barco antes de quase zerar nossos cilindros.

Foto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro Foto: Kadu Pinheiro

Foto: Kadu Pinheiro

34


dIVemAg

Fotos: Kadu Pinheiro

International dive magazine

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

35


dIVemAg International dive magazine

36

Foto: Kadu Pinheiro

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro


Fotos: Kadu Pinheiro

DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

o resultado de 6 mergulhos onde 3 fotógrafos fizeram juntos mais de 27 horas de mergulho em 3 dias estão nessas páginas, divirta-se e inclua Cabo Frio na sua listinha de lugares preferidos, é pura diversão.

37


DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

dIVemAg International dive magazine

Fotos: Kadu Pinheiro

38


DESTINO | Brasil - Cabo Frio, Rio de Janeiro | Texto: Kadu Pinheiro

Foto: Ulisses Turati

dIVemAg International dive magazine

Mais informações:

http://www.litoralsub.com.br/site/ http://www.pousadaportocanal.com.br/

39


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Diving College


Voltando a nossa sequência de matérias sobre mergulho em cavernas, nessa edição vamos falar sobre um sistema mundialmente conhecido, uma das cavernas da Flórida com mais histórias e tradição, além de berço da exploração e do desenvolvimento das técnicas modernas de mergulho em caverna: Peacock Springs, que há alguns anos tornou-se o Parque Estadual Wes Skiles, em homenagem ao famoso explorador e fotógrafo da National Geographic, que foi um dos pioneiros exploradores de cavernas da Flórida e faleceu há alguns anos em um acidente de mergulho Palm Beach, FLórida.

Technical Dive

Flórida: Parque estadual Wes Skiles Peacock Springs | Texto e Fotos: Kadu Pinheiro

DIVEMAG

Peacock e Orange Grove Cave System

42


DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

DIVEMAG Technical Dive

Peacock O sistema é composto por diversas cavernas, e vamos falar em particular sobre 2 das principais, Peacock I e Orange Grove. O sistema de caverna Peacock Springs foi explorado pela primeira vez por Vasco Murray em 1956, e o primeiro mapa do sistema foi concluído em 1995 pela equipe do então Team Leader da National Speological Society - SNS - Sheck Exley (falecido em 1994 em Zacaton - México). A equipe de Exley fez mais de 521 mergulhos para completar o mapeamento, e a verificação do sistema foi concluída em 1996 por uma equipe liderada por Michael Poucher. Em 13 de junho de 2008, o sistema de cavernas Peacock era a vigésima quarta maior caverna subaquática do mundo com 7.408 metros de extensão.

43


DIVEMAG

DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

Technical Dive

Hoje Peacock é uma das maiores cavernas submarinas no território continental dos Estados Unidos, com mais de 28.000 pés (8.500 m) de passagens exploradas. O sistema de cavernas é composto por sete grandes nascentes e sinkholes (dolinas), seis dos quais estão localizados dentro do parque. Peacock Springs é um destino muito popular entre os mergulhadores de cavernas de todo o mundo, e é amplamente utilizada para treinamento de mergulho em caverna.

44


DIVEMAG Technical Dive

DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

Localização: O parque está localizado a duas milhas a leste de Luraville. De Luraville, vire à direita na via 180 para ir direto para o parque. Você vai ver os sinais na estrada. Em algumas entradas são permitidos mergulhadores recreativos desde que acompanhados de um Instrutor, mas no geral o parque recebe mais mergulhadores de caverna. O parque ainda permite natação e lazer para o público em geral, e existem algumas comodidades, como mesa de piquenique, sanitários portáteis e escadas de acesso a água.

45


Como na maioria das cavernas e parques na Flórida, há uma caixa logo na entrada da caverna (parecida com uma caixa de correio), onde você retira um envelope e deposita uma taxa de US$ 10 (em dinheiro) para cada veículo que vai entrar na área do parque. Você também deve deixar no painel do carro as certificações de caverna de todos os mergulhadores que estarão na água, para que os guardas parque possam verificar.

DIVEMAG Technical Dive

Sempre que vamos para as cavernas na Flórida iniciamos os trabalhos neste sistema, por ser uma caverna com pouco fluxo (corrente) e fácil acesso. Dentro d’água temos um portal bem amplo que permite um bom ajuste de técnica e equipamento. Existem vários percursos para serem feitos no parque. Exemplo One Mile que consiste sair de Orange até Peacok I passando por Challenge, Olsen, Pote Hole e Peacok I. Alem destas entradas mencionadas tem ainda o percurso de Peacok I à Water Hole e a boca de Peacok III (insurgencia). A boca de Peacok II colapsou a muitos anos.

46

DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro


DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

Orange Grove Orange Grove Sink está localizado perto da entrada do parque, geralmente possui um fluxo moderado e a boca da caverna apresenta boa visibilidade, mas em determinadas épocas do ano (verão e meses mais quentes) pode apresentar uma infestação de algas que prejudica a visibilidade na entrada. é muito comum ter uma vegetação na superfície chamada de Duck Weed.

47

DIVEMAG

dIVemAg

Technical Dive

International dive magazine


DIVEMAG

DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

Technical Dive

Um detalhe e uma singularidade desse sistemas de cavernas é que as entradas no parque de Peacock possuem 2 cabos principais, o que requer muita atenção na hora de sair da caverna, para não tomar o caminho errado rumo a outra saída, lembrando-nos que mergulho em caverna é uma atividade que envolve riscos e necessita plena atenção e foco por parte de quem a pratica.

48


DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flรณrida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

Outro episรณdio interessante de nossa aventura ocorreu durante nosso mergulho em Peacock I: antes de entrarmos na caverna um grupo grande de mergulhadores chineses jรก estava iniciando seu mergulho, imaginei que os mesmos estivessem em treinamento, pela atitude e grau de nervosismo aparente ao entrarem na รกgua. Bom... Apรณs o grupo submergir demos um tempo, terminando de revisar nosso equipamento.

49


DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

DIVEMAG Technical Dive

Iniciamos nosso mergulho uns 15 ou 20 minutos depois, e planejávamos fazer uma travessia, então seguimos adiante com o combinado. A caverna não apresentava um fluxo forte e tirando o grupo grande de chineses imaginamos que teríamos um mergulho bem tranquilo. Seguindo no conduto principal já a quase 700 metros da entrada encontramos uma restrição que seguia para baixo nos levando a um longo túnel com profundidade maior. 15 ou 20 minutos após entrar nesse conduto a visibilidade começou a cair bastante e observamos muita suspenção a partir desse ponto, e qual nossa surpresa ao encontrarmos o enorme grupo de chineses vindo em nossa direção, rumo a saída da caverna, completamente desequilibrados e esbarrando nos 4 cantos do conduto, fazendo uma verdadeira lambança e deixando a visibilidade próximo a zero ao passarem.

50


DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

DIVEMAG Technical Dive

Seguimos adiante com péssima condição e não chegamos a completar a travessia, tendo um de nossos membros da equipe atingido o terço (creio que o nervosismo devido a baixa visibilidade tenha afetado um pouco o consumo de todos) iniciamos imediatamente o retorno, com a mão no cabo e visibilidade zero, não conseguia ver a lanterna na minha mão. Fizemos uma navegação as cegas tocando o cabo até a restrição onde havíamos ganhado profundidade, muita calma e técnica na retorno tentando manter a calma e com extremo cuidado para não bater a cabeça em alguma pedra, carregando a câmera junto ao corpo (eu ainda tinha um desafio adicional de não bater o domo de vidro em alguma rocha).

51


DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

52

Após a restrição o túnel voltou a ter condições aceitáveis de visibilidade, pois o fluxo da caverna aumentou limpando a mesma até nossa saída. Realmente um grande alívio e contentes por ter efetuado todos os procedimentos que nos trouxeram em segurança para fora da caverna. E isso pessoal é treinamento e calma !!!

DIVEMAG Technical Dive


DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

A entrada em Peacock I é facilitada pela presença de um deck e uma grande escada, construídos com materiais doados pelos NSS-CDS, NACD e outros, e construído por Dell Motes, Bill Rennaker e outros amigos. Uma escada maciça e uma plataforma torna a entrada em Orange Grove mais fácil, que também, foi construída com materiais doados pelos NSS-CDS, NACD e outros, e nessa entrada construída pelo Estado. Hoje os esforços voluntários no parque são supervisionados pelo Peacock Springs State Park OSC (Organização Apoio ao Cidadão) do Comitê, cujos esforços resultaram em inúmeras melhorias para as instalações do parque.

DIVEMAG Foto: Luiz Augusto Pedro IANTD

Technical Dive

53


DESTINO | Peacock e Orange Grove Cave System - Flórida | Texto e fotos: Kadu Pinheiro

DIVEMAG Technical Dive

Agradecimentos a toda a Equipe Diving College e DIVEMAG João Paulo Pavani Franco, Reriton Gomes, André Damasceno, Delton Croce, Ana Rosa, Yumi Ito e Kadu Pinheiro Você pode saber mais visitando os sites :

54

http://www.floridacaves.com/ http://floridastateparks.org/peacocksprings/


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Atlantis Divers

dIVemAg

FOTOGRAFIA | competição | Redação

International dive magazine

Abertas as inscrições para o concurso de fotografia:

Ocean Art Photo Competition 2013 Mais de $75,000 em prêmios ! E são os ganhadores que escolhem o que vão ganhar São 3 Categorias dedicadas a usúarios de câmeras compactas, e 12 categorias no total As fotos podem ser enviadas a partir de 10 de Julho de 2013 sendo o prazo final em: no dia 10 de Novembro de 2013, Mais Informações: http://www.uwphotographyguide.com/underwater-photo-contest-2013

56


Pesquisadores constatam declínio de sete espécies de peixes na Bahia Estudo inserido na Rede de Pesquisas Coral Vivo foi publicado em revista científica internacional Realizado a partir de entrevistas com quatro gerações de pescadores locais vizinhos ao Parque Municipal Marinho do Recife de Fora, em Porto Seguro (BA), estudo que acaba de ser publicado na “Fisheries Management and Ecology” sinaliza inclusão de peixes de ambientes  recifais  nas avaliações de espécies ameaçadas de extinção. Ele foi desenvolvido pelos biólogos Mariana Bender, Sergio Floeter e Natalia Hanazaki, da Universidade Federal de Santa Catarina, e faz parte da rede de pesquisas do Projeto Coral Vivo, que é patrocinado pela Petrobras, por meio do Programa Petrobras Ambiental, e pelo Arraial d’Ajuda Eco Parque. O lugar foi escolhido por ser uma das regiões mais ricas da costa brasileira em biodiversidade marinha.

Foto: Badejo, Heraldo Carvalho Foto: Porto Seguro, Mariana Bender

Foto: Porto Seguro Mônica Ulysséa

dIVemAg International dive magazine

57


dIVemAg International dive magazine

Meio Ambiente | rede de pesquisas Coral vivo |

Foto: Porto Seguro, Mariana Bender

Foto: Porto Seguro Mônica Ulysséa Com o objetivo de ajustar os referenciais ambientais relativos aos impactos humanos nos ecossistemas marinhos, 53 pescadores foram perguntados sobre o maior peixe de cada espécie que já capturaram e o ano que isso ocorreu. Os da faixa etária com mais de 50 anos pescaram animais maiores comparados às gerações mais jovens. O badejo quadrado (Mycteroperca bonaci), por exemplo, há quarenta anos era pescado com 49 quilos, e atualmente com 17 quilos. “Alguns pescadores com menos de 31 anos não reconheceram espécies de peixes como o mero-gato e o cherne quando apresentados às fotos na entrevista”, relata a bióloga Mariana Bender.   O cherne (Hyporthodus  nigritus) já está na lista vermelha global da IUCN (International Union for Conservation of Nature) como espécie ameaçada. “Além deles, detectamos que estão em declínio capturas de mero-gato (Epinephelus  adscensionis), garoupa (Epinephelus morio), cioba (Lutjanus analis), dentão (Lutjanus jocu) e guaiúba (Ocyurus chrysurus)”, afirma a pesquisadora. Vale destacar que esses nomes populares são atribuídos aos peixes na região, mas podem variar ao longo da costa brasileira.

Foto: Balistes Vetula (peroa) Carlos Eduardo L. Ferreira

58


Bender explica que todo o problema do declínio de peixes em escala global está diretamente ligado ao consumo pela população humana, como é o caso dos grandes atuns, tubarões, marlins, e também, dessas espécies de peixes que utilizam os recifes como habitat. “Os badejos e garoupas, particularmente, são muito apreciados na culinária pela sua carne. Dessa forma, é necessário promover o consumo consciente para que os estoques dessas espécies possam se recuperar”, ressalta Mariana Bender.   36% dos pescadores consideraram que suas atividades contribuíram para o declínio dos recursos pesqueiros. “Eles lembraram da época em que pescavam nos recifes do atual parque marinho  que agora é uma área de proteção integral  - e retornavam com as canoas cheias de peixes”, relata Bender. Ela observa que enquanto os de idade mais avançada reconhecem o declínio de espécies de peixe e que a pescaria na região mudou consideravelmente nas últimas décadas, os mais jovens desconhecem que os peixes que hoje são raros já foram abundantes.  Essas diferenças na percepção das quatro gerações de pescadores em relação ao meio ambiente e à conservação de recursos pesqueiros é um fenômeno conhecido como “referenciais dinâmicos” (em inglês, Shifting baseline syndrome).

59

Meio Ambiente | rede de pesquisas Coral vivo | Foto: epinephelus itajara (mero) Carlos Eduardo L. Ferreira

Consumo consciente para recuperação

dIVemAg International dive magazine

Suas sonhadas férias viram realidade em um lugar maravilhoso.

Foto: Porto Seguro, Sandro Parrudo

A maior Barreira de Corais do Caribe, praias paradisíacas e um resort exótico. Centro PADI 5 Estrelas, centro de fotografia, câmara hiperbárica própria. Mergulhos com golfinhos, tubarões, tartarugas, naufrágios e milhares de peixes. Passeios a cavalo, caiaque, passeios pela selva, canopy ou simplesmente relaxar embaixo das palmeiras. No AKR, as aventuras Roatan • Bay Islands surgem naturalmente. Honduras

info@anthonyskey.com | anthonyskey.com/divemag | 954.929.0090


dIVemAg

Meio Ambiente | rede de pesquisas Coral vivo |

International dive magazine

Rede de Pesquisas Coral Vivo O Projeto Coral Vivo, realizado através da Associação Amigos do Museu Nacional (Sanm), apoia pesquisadores e propostas de estudos voltados para a conservação de ambientes recifais ou coralíneos por meio da Rede de Pesquisas Coral Vivo, também patrocinada pela Petrobras. São disponibilizadas a estrutura da base em Arraial d’Ajuda (BA), com viveiros, aquários, bancada de microscopia, embarcação e veículo em terra, assim como apoio financeiro para custeio direto de serviços necessários para a realização do experimento, como passagens, alimentação, estada, e materiais de uso de campo, por exemplo. As propostas são avaliadas de acordo com critérios como: conteúdo, viabilidade, relevância para o meio ambiente, possibilidade de interação com outras pesquisas da Rede, custo estimado do apoio solicitado, e custo estimado de outras despesas realizadas pelo solicitante com recursos próprios. Mais informações:  www.coralvivo.org.br.

Foto: lutjanus jocu (dentão Cardume) Carlos Eduardo L. Ferreira Foto: Porto Seguro, Mariana Bender

60

Foto: lutjanus jocu (dentão) Carlos Eduardo L. Ferreira Foto: Mero, Athila Bertoncini


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Curaçao Novidades | Lançamentos | Por: Por Claudia Hallage | Fotos: Carlos Crow

Cristian Dimitrius, lança DVD em São Paulo Cristian Dimitrius, cinegrafista da vida natural, documentarista, apresentador do quadro “Domingão Aventura” e Embaixador do Mar da Sea Shepherd lançou DVD dia 13/08, em São Paulo.

Mergulhe no fantástico mundo subaquático de Curaçao Curaçao é uma ilha formada originalmente por pedras vulcânicas onde os corais se formaram ao longo dos séculos. Isto pode ser visto imediatamente no primeiro mergulho. Na costa do lado direito da ilha os mergulhadores poderão observar belos recifes de corais. Essa é uma das razões que tornou Curaçao um dos destinos mais populares de mergulho do mundo. Fauna e flora subaquática de rara beleza formada ao longo de milhões de anos.

A semana começou bem para este embaixador do Instituto Sea Shepherd Brasil, Cristian Dimitrius, e seus companheiros de trabalho, o também cinegrafista e documentarista, João Paulo Krajewski e o diretor Cris Gomes. O trio reuniu em um DVD “As 10 Missões Inesquecíveis do Domingão Aventura”, e o lançamento aconteceu na Livraria Saraiva do Shopping Morumbi, com uma apresentação do material e uma conversa informal com os convidados.

• Destino top para mergulhadores – você não achará no mundo um local de tamanha beleza e variedades para prática de mergulho. • Seleção de três grandes áreas para mergulho – Curaçao é cercada por fantásticas áreas para mergulho. • Curaçao também é um fantástico destino para a prática de snorkel – até mesmo da superfície pode-se observar as belezas do mundo subaquático de Curação. • Um destino para todos – Além do fantástico mundo subaquático, Curaçao oferece muita diversidade para os que preferem ficar em terra – compras, lazer, esportes, praias, cultura e gastronomia.

www.curacao.com

dIVemAg International dive magazine

63


dIVemAg International dive magazine

Novidades | Lanรงamentos | Por: Por Claudia Hallage | Fotos: Carlos Crow

Na plateia, amigos, familiares, colegas de trabalho e admiradores ficaram sabendo mais da rotina dos dois aventureiros, que levam as belezas da vida selvagem para os lares dos brasileiros.

64


SHARK FINNING Parte IX SUBSTÂNCIAS TÓXICAS PRESENTES EM TUBARÕES

Um dos maiores apelos ao consumo de produtos derivados de tubarões está na questão medicinal. “Tubarões não têm câncer”, exalta um comerciante chinês, William Goh, diretor da Rabbit Brand Shark Fin, distribuidora de produtos à base de cartilagem de tubarão. “A maior mentira da face da terra é a ideia de que tubarão não tem câncer”, afirma Carlos “Crow”, do Sea Shepherd. Por serem animais topo de cadeia, tubarões sofrem com o que chamamos de bioacumulação. Todas as substâncias tóxicas acumuladas ao longo dos níveis tróficos marinhos vão diretamente para os tubarões. Justamente por serem predadores, são responsáveis pela saúde dos oceanos. Os tubarões alimentam-se, entre outras coisas, de presas doentes e injuriadas de alguma maneira. Até chegar aos tubarões, um animal alimentou-se de outro animal e, assim por diante, inúmeras vezes. Eles são, portanto, os animais que mais concentram substâncias tóxicas e contaminantes nos oceanos. Entre essas substâncias, vários metais pesados, como o mercúrio.

Por: RAQUEL ROSSA

Foto: Kadu Pinheiro

Segundo a USEPA (Agência de Proteção Ambiental dos EUA), o limite saudável de consumo de mercúrio por um indivíduo adulto é de 0,1 micrograma por quilo. Estudos recentes da Hong Kong Baptist University e da WildAid, Organização Internacional em prol da vida selvagem, indicam que as nadadeiras de tubarãos analizadas continham altos índices de mercúrio, em torno de 1,4 microgramas por quilo. Além do mercúrio, nadadeiras e carne de tubarão também podem conter arsênio e formaldeídos, como o formol, que é cancerígeno. Entre alguns dos riscos associados ao consumo de mercúrio, estão: danos no desenvovimento cerebral no feto, interferências no desenvolvimento cerebral de crianças, aumento da incidência de autismo em crianças, interferência na regulação da pressão arterial em adultos, aumento do risco de problemas cardíacos, problemas neurológicos como a perda da memória e fadiga crônica, queda no índice de espermatozóides, disfunçãos erétil e até esterilidade (USFood and Drug Administration, FDA). Em fevereiro deste ano, um grupo de pesquisadores da Universidade de Miami divulgou um estudo sobre a presença de altas concentrações de uma neurotoxina (BMAA, ß-metilamino-L-alanina) ligada a doenças neurodegeneradoras, como o Alzheimer, nas nadadeiras de 7 espécies de tubarão. As quantias da neurotoxina detectadas nas espécies de tubarão estudadas foram até sete vezes mais elevadas do que as verificadas em

dIVemAg International dive magazine

66


MEIO AMBIENTE | SHARK FINNING | RAQUEL ROSSA

pessoas diagnosticadas com Alzheimer.Sob o ponto de vista reprodutivo, tubarões não têm rivais no reino animal. Nenhum outro grupo possui uma maior diversidade reprodutiva e tantas formas de nutrir um embrião. Contudo, são animais de crescimento lento, maturidade sexual tardia e baixa fecundidade, produzindo poucos filhotes após uma gestação usualmente longa. Segundo o pesquisador Otto Gadig, este “histórico de vida faz com que sejam muito mais vulneráveis à sobrepesca do que os demais peixes, uma vez que não são capazes de se recuperar e repovoar as áreas de onde foram removidos pela pescaria”. Nas últimas décadas, várias espécies vêm sofrendo um declínio vertiginoso, principalmente devido à pesca predatória e ao finning. Otto Gadig destaca que por serem predadores do topo da cadeia alimentar, os tubarões desempenham papel fundamental na manutenção da saúde e equilíbrio do ecossistema marinho. “Esse delicado e complexo mecanismo deixará de existir com a extinção total ou regional de muitas espécies de tubarão”, afirma.

Foto: Kadu Pinheiro

67

dIVemAg International dive magazine


ACQUAMAR: acquamar.com.br | BAHIA SCUBA: bahiascuba.com.br | BELLSUB: bellsub.com.br | DIVING COLLEGE: divingcollege.com.br | KEEP DIVING: keepdiving.com.br | LITORAL SUB: litoralsub.com.br | MAR A MAR: maramar.com.br | MARSUB: marsubsantos.com.br | OCEAN: ocean.com.br | POSEIDON MERGULHO: poseidonmergulho.com.br | SCAFO (S達o Paulo): scafo.com.br/sp/ | SCUBALAB: scubalab.com.br |


Rebreathers para Mergulho Militar “Em campo de batalha não se varre com vassoura, se varre com granada, fuzil e metralhadora” Situações extremas requerem medidas extremas. Por isso é comum que órgãos de segurança pública e forças armadas do mundo a fora utilizem equipamentos, que embora não sejam conhecidos por seu conforto e visual, não deixam a desejar de maneira alguma no quesito Resistência e Durabilidade. È o caso do Rebreather utilizado pela maioria das Tropas de Mergulhadores de Combate, o LAR (Lung Automatic Rebreather), fabricado pela Dräger. Esse equipamento é comumente utilizado por diversas marinhas no mundo inteiro, inclusive por Mergulhadores de Combate Brasileiros (GRUMEC) e Norte-Americanos (Navy Seals). Ele consiste de um sistema Frontal, que deixa as costas livres para que seja possível utilizar uma mochila com equipamentos, ou pára-quedas. Seu formato compacto o deixa ligeiramente mais fino na parte superior, permitindo melhor manuseio do armamento, assim como seus instrumentos localizados na parte superior, permitem serem checados com um simples movimento de cabeça.

69

Por: ALEXANDRE VASCONCELOS

dIVemAg International dive magazine


MERGULHO MILITAR | Rebreather Faca na Caveira | Texto e fotos: ALEXANDRE VASCONCELOS O equipamento é fabricado em material não magnetizável, para reduzir as chances de ser detectado. A Principal diferença para os equipamentos de mergulho Scuba é a sua utilização no modo de circuito fechado, cujo ar exalado pelo mergulhador é filtrado e absorvido pelo sistema, sendo retido o CO2 e reaproveitado o O2 que é novamente respirado pelo mergulhador, o resultado é uma eliminação completa das bolhas expelidas e aumento na autonomia respiratória o que o torna ideal para operações anfíbias de infiltração e evasão, sendo essas suas principais vantagens no emprego de Operações Especiais.

70

dIVemAg International dive magazine


dIVemAg

MERGULHO MILITAR | Rebreather Faca na Caveira | Texto e fotos: ALEXANDRE VASCONCELOS

International dive magazine

Esse equipamento possibilita mergulhos tanto no modo de circuito fechado que permitem mergulhos até 8 metros, quanto semi-fechado que possui limite de 24 metros. Podendo oferecer autonomia de mergulho de até 240 minutos ou 4 horas, dependendo da temperatura da água e consumo de ar do mergulhador. Essa autonomia permite ao Mergulhador de Combate cobrir uma área maior em suas operações. O rebreather LAR possuí o sistema front mounted (Contrapulmão localizado na parte frontal), que proporciona um esforço inspiratório passivo, já que o ar flui naturalmente do contrapulmão para as vias respiratórias do mergulhador. O LAR, normalmente é vendido apenas para militares, no entanto há no mercado esportivo equipamentos (Hollis, Poseidon, Kiss, Revo e Megalodon) com maior autonomia e recursos além de mecanismos capazes de identificar o percentual de cada gás componente da mistura respiratória, tornando-os mais sofisticados e seguros, além de permitir mergulhos mais fundos utilizando mistura como trimix, a mesma utilizada por mergulhadores técnicos.

dIVemAg International dive magazine

71


AQUA LUNG

Roupa super confortável, com 3 mm de espessura, possui gola de lycra em formato V e selo glideskin nos punhos de neoprene para facilitar no momento de vestir. Também possui zíper nas costas e costuras planas invertidas com agulhas duplas. Com isso a borracha torna-se impenetrável e evita rasgos.

GARANTA JÁ A SUA!

www.aqualung.com

INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Aqua Lung

ROUPAS BALI


Sea Shepherd e Galápagos

Foto: Kadu Pinheiro

A melhor revista brasileira de mergulho, agora no seu tablet.

Localizado há cerca de 960 quilômetros da costa do Equador, o arquipélago de Galápagos é famoso em todo o mundo por suas espécies animais e vegetais únicas. A Sea Shepherd sempre considerou Galápagos um dos últimos lugares selvagens intocados do mundo. Mas, mesmo nesta parte remota do mundo, a invasão humana está causando um pesado tributo sobre este ecossistema frágil. A International dive magazine Sea Shepherd Galápagos considera esta campanha em curso e, possivelmente, uma dos mais importantes da nossa história, bem como para a sobrevivência da raça humana. Afinal, se não podemos proteger algo tão único como as ilhas Galápagos, estamos condenados como espécie.

Por: Instituto Sea Shepherd Brasil

dIVemAg

Neste pequeno filme, produzido em 2011, nós apresentamos a você o trabalho que temos realizado, a fim de auxiliar na proteção da Reserva Marinha de Galápagos e a vida dentro dela. “A Sea Shepherd Galápagos está usando uma variedade de táticas para combater a pesca ilegal e a caça furtiva no interior do Parque Nacional de Galápagos. Desde 1999, quando o Serviço Nacional do Parque nos convidou primeiro para ajudar a proteger a Reserva Marinha de Galápagos, a nossa presença tem tido um grande impacto. Nós auxiliamos na apreensão de caçadores; fornecemos o equipamento essencial para as autoridades locais para ajudá-los a melhorar os resultados de seu trabalho; ajudamos na perseguição de caçadores e contrabandistas; iniciamos a primeira unidade de cães treinados para detectar contrabandistas ilegais de animais silvestres na América Latina, e muito mais e mais”. “Nosso trabalho é uma batalha constante para se adaptar às constantes mudanças na caça furtiva e operações de contrabando dentro da Reserva Marinha de Galápagos, sempre tentando ficar um passo à frente dos criminosos que estão tentando destruir este lugar lindo.

73

A revista DecoStop já está disponível no Android Market, e a partir de março na Apple Store. Esta ação faz com que o alcance da revista seja potencializado, atingindo leitores além de nosso alcance físico. A tecnologia digital permite que as edições da DecoStop sejam armazenadas, possibilitando acesso rápido as informações contidas na revista. A edição impressa continuará a ser produzida normalmente. Para download no Android Market acesse:

https://market.android.com/details?id=com.magtab.DecoStop Para assinar www.decostop.com.br Para anunciar rodrigo@decostop.com.br

www.clovix.com.br

A DecoStop aumentou seu tempo de fundo.


Mayan Princess Beach & Dive Resort reservations@mayanprincess.com Tel: (504) 2445 5050/52, 9486 0381 www.mayanprincess.com

dIVemAg International dive magazine

Em ROATAN, praias e mergulhos de classe mundial em um só destino !

Galápagos é um verdadeiro paraíso, um dos últimos remanescentes no planeta, e nós continuamos a fazer tudo o que pudermos para proteger as espécies endêmicas. Este pequeno vídeo é um resumo do trabalho que temos feito ao longo dos últimos cinco anos, e continuamos a fazer hoje”, disse o capitão Alex Cornelisson, Diretor Sea Shepherd Global e Diretor de Operações da Sea Shepherd Galápagos. Equipe da Sea Shepherd Galápagos. Fotos: Sea Shepherd/Tim Watters Foto: Kadu Pinheiro

Turquoise Bay Dive & Beach Resort reservations@turquoisebayresort.com Tel: (504) 9885 0840 www.turquoisebayresort.com

dIVemAg International dive magazine

Por: Instituto Sea Shepherd Brasil

Guiga Pirá. Foto: Carlos Crow

80


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | Scuba Point

VIAJE COM A GENTE EM 2013! Experimente os melhores roteiros nos destinos certos com excelentes guias. AGOSTO

SETEMBRO

LOTADO DeepBlue S O G A GALÁ”P rada da Tempo O “meio agosto 09 a 20 de

AIRuEito mergulho! BONlh o, m Mergu embro 13 a 21 set

SETEMBRO

ELHO M R E V R A M OS!! AUFRÁGI Especial N tembro se 16 a 29 de

REVEILLON 2014

AS BAHdAeM z a 04 28 de

RD IVE ABOA L T A C A ys AQU Exumas Ca de janeiro

www.acquanauta.com.br

(41) 3016-7771

Responsabilidade operacional


Fotógrafo convidado: Giorgio Cavallaro

Giorgio sempre viveu perto do oceano, na Sicília (Itália), e sempre foi fascinado pelo mar e pelo mundo subaquático, é o criador e editor do site: http://www.uwphotographers.net que reune o portfólio dos mais importantes fotógrafos submarinos do mundo.

dIVemAg International dive magazine

77


Fotógrafo convidado | Giorgio Cavallaro

Divemag: Conte um pouco sobre você: Giorgio: Eu sou um grande amante do mergulho livre e participei de vários campeonatos italianos, mas agora estou dedicado a fotografia subaquática e faço quase todos os meus mergulhos usando equipamento scuba.

dIVemAg International dive magazine

78


Fotógrafo convidado | Giorgio Cavallaro

Divemag: Como nasceu o UWPhotografers ? Giorgio: Como também sou apaixonado por computação gráfica, tentei combinar a minha paixão pela fotografia minha habilidade na computação e criei um pequeno jogo e um blog sobre fotografia subaquática no começo envolvendo apenas meus amigos para compartilhar e mostrar ao mundo a beleza de seus registros sobre o mundo submarino.

dIVemAg International dive magazine

79


International dive magazine

dIVemAg Fot贸grafo convidado | F谩bio Freitas

Fot贸grafo convidado | Giorgio Cavallaro

80


Fot贸grafo convidado | Giorgio Cavallaro

dIVemAg International dive magazine

O blog http://www.uwphotographers.net tornou-se imediatamente um grande sucesso e desde que a internet nos permite abordar qualquer pessoa no planeta, eu comecei a convidar os grandes fot贸grafos de todo o mundo para mostrar a seu trabalho em galerias de fotos no site.

81


Fot贸grafo convidado | Giorgio Cavallaro

dIVemAg 87

International dive magazine


Fot贸grafo convidado | Giorgio Cavallaro

Este blog acabou se transformando em uma grande base de dados com acesso ao trabalho dos grandes fot贸grafos subaqu谩ticos do mundo.

dIVemAg International dive magazine

83


dIVemAg

Fotógrafo convidado | Giorgio Cavallaro

International dive magazine

Para divulgar o blog e a fim de agregar e compartilhar as melhores fotos diariamente para o mundo, eu tive a idéia de criar um grupo no facebook que tornou-se bem grande, assim nasceu o grupo do facebook “UWphotographers” https://www.facebook.com/ groups/218438264935377/ que tem cerca de 10.000 membros, e permite que todos os fotógrafos subaquáticos do mundo compartilhem suas fotos e divulguem seu trabalho para a comunidade.

84


Fot贸grafo convidado | Giorgio Cavallaro

dIVemAg

International dive magazine

85


dIVemAg International dive magazine

86

Fot贸grafo convidado | Giorgio Cavallaro


Fotógrafo convidado | Giorgio Cavallaro

dIVemAg

Lancei outro grupo em seguida com o intuito de ajudar a todos na venda e troca de equipamentos de fotografia sub usados “BUY & SELL UWP equipment” https://www. facebook.com/groups/273948869393071/

International dive magazine

Giorgio Cavallaro http://www.uwphotographers.net BUY & SELL UWP equipment www.facebook. com/groups/Buy&SellUWPequipment UWPHOTOGRAPHERS: www.facebook.com/ groups/uwphotographers

87

Equipmento que usa: Camera: Nikon D7000 UW Housing: ISOTTA www.isotecnic.it Lentes: Nikon 105mm 2.8 micro, Nikon 10.5 fisheye, 17/105 N.  Flash Sea & Sea and lighthouse mod.D1 Easydive    www.fracosub.it Arms: (4) CARBONARM www.carbonarm.com Lights:  1 EDISON 50 EASYDIVE www.easydiveshop.com  + 1 ISOLED by ISOTTA 


Fot贸grafo convidado | Giorgio Cavallaro International dive magazine

dIVemAg

88


dIVemAg

Fot贸grafo convidado | Giorgio Cavallaro

International dive magazine

89


INFORME PUBLICITÁRIO | DIVEMAG.org | SSI

Campanha | Alexandre Huber


INFORMATIVO MENSAL | IANTD |

INFORMATIVO MENSAL | NAUI |

Essentials Diver Este nível intermediário de educação contínua é desenhado para permitir que mergulhadores certificados melhorem sua performance no mergulho, revisem e coloquem em prática o essencial aprendido em qualquer programa de mergulho da IANTD. As técnicas e conhecimentos adquiridos neste programa preparam o mergulhador para mergulhos mais avançados. O programa de Essentials Diver é recomendado para todos os mergulhadores que desejam melhorar a performance e competência durante seus mergulhos. Este programa não qualificará o mergulhador a mergulhar mais fundo do que é permitido pela sua certificação prévia.

Quem pode lecionar este programa? Um Advanced EANx Instructor ou de graduação maior e certificado como IANTD Essentials Diver É requerido um instrutor de rebreather para que um mergulhador seja certificado como rebreather diver neste nível.

Pré-requisitos: Certificação de Open Water (Nitrox) Diver ou equivalente Idade mínima de 15 anos com autorização dos pais ou responsáveis legais, ou um mínimo de 12 anos para qualificação de Junior Diver, ou 18 anos sem autorização prévia

Limites do programa: • Nenhum mergulho pode ser conduzido em profundidades maiores que a qualificação do aluno • Todos os mergulhos devem enfatizar o trabalho em equipe e a interação com o dupla

www.iantd.com.br

Aguarde a cobertura completa na próxima edição da DIVEMAG

www.naui.com.br www.naui.com.br


INFORMATIVO MENSAL | SSI |

Data e Local: O 3º Encontro Nacional de Profissionais SSI será realizado nos dias 20, 21 e 22 de Setembro de 2013, em Jundiaí – SP, no Quality Hotel Jundiaí. O Hotel fica em frente a Rod. Anhanguera, ao lado do Hipermercado Carrefour, a cerca de 25 minutos do aeroporto Internacional de Viracopos (VCP / Campinas, SP) com toda infraestrutura necessária. Tudo com fácil acesso ao lazer e compras para aqueles que queiram trazer a família para um final de semana diferente.

INFORMATIVO MENSAL | PADI |

Objetivo do Encontro: • Incrementar o treinamento para formação de Profissionais de Mergulho SSI, • Aumentar a ênfase na parte organizacional, administrativa e comercial dos Centros de Mergulho, • Mostrar a necessidade do aumento da segurança e responsabilidade corporativa, • Fazer um intercâmbio dos Profissionais de diversas regiões do país com os Patrocinadores, • Atualização dos Padrões de Treinamento, • Iniciar novas parcerias comerciais e de cooperação entre centros e fornecedores da Indústria do Mergulho. Será também um final de semana semana para dividir experiências, conhecer novas pessoas e comemorar a consolidação da SSI no Brasil nos últimos anos.


INFORMATIVO MENSAL | DAN |

Estas Empresas são parceiras da DAN Brasil Rio de Janeiro

Bahia

Barracuda - Cabo Frio Deep Trip DiversTec GMES Litoral Sub Mar do Mundo Océan SandMar Nitrox X Divers

Apecatu Expedições Bahia Scuba Horizonte Aberto Shark Dive Underwater Bahia

Distrito Federal Off Way Scuba Du

Espírito Santo

São Paulo - Grande São Paulo

Acqua Sub Atlantes Guarapari Cia do Mergulho

Amigos do Joe Aqualander Mergulho Aquaventura Baritur Viagens Blue Shark Dive Dive Tech Diving College Mergulhando na Estrada Narwhal Mergulho Oxigenação Turismo Scafo - São Paulo Scuba Point Scubalab Sea Way Viajan

Minas Gerais County Divers DiveLife

Mato Grosso do Sul

Lagoa Misteriosa - Rio da Prata

Paraíba

Mergulho Ambiental

Pernambuco

Aquaticos Atlantis Divers

Paraná

Acquanauta Mergulho Scubasul

São Paulo - Interior

Acquacamp Captain Dive CNM Dive Jornada Sub Mergulho Koka Sub Mar & Ar Overdive Rota Sub Scubadodive Adventure Scubapura Subaquática

Rio Grande do Norte

Caju Divers Corais de Maracajau Portal Maracajau

Rio Grande do Sul Planeta Mergulho

Santa Catarina Mathaaus Adventure

Associe-se a DAN Brasil Mergulhadores ajudando mergulhadores

www.danbrasil.org.br


A DIVEMAG e a Webventure tem o prazer de anunciar uma parceria, que vai trazer para você leitor, conteúdos exclusivos, mais informações sobre mergulho e muitas fotos exclusivas. Nosso editor Kadu Pinheiro está assumindo a coluna sobre mergulho no site da webventure, aguardem muitas novidades em breve !

dIVemAg International dive magazine

95


Você sabia que?

“Final de domingo, no final do terceiro mergulho apaguei ao chegar á superfície. A DAN foi acionada e recebemos ajuda até a minha ida a Câmara Hiperbárica. Eu me senti seguro e amparado no dia e nos tratamentos posteriores ao episódio. Recomendo fortemente a associação a DAN Brasil!”

O seu Plano de Saúde pode não cobrir os custos de um tratamento hiperbárico,

— Paulo Francisco da Silva (Big Paul)

E a maioria dos planos não cobre transporte aéreo*

Benefícios para Associados da DAN Brasil: • Remoção aérea inter-hospitalar* tanto para emergências de mergulho quanto para outras emergências; • Benefícios para despesas médicas com tratamento em Câmara Hiperbárica em todo o mundo; • DAN Hotline 24 horas, 7 dias por semana; • Informações sobre segurança no mergulho ; • E MUITO MAIS!

www.danbrasil.org.br

19-3707-1569

A DAN Brasil é a única organização sem fins lucrativos dedicadas à segurança do mergulho e registrada no Ministério da Justiça como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP (reconhecida em 2012). *Todos os benefícios de transporte aéreo de emergência serão considerados somente entre instalações médicas ou de um aeroporto a outro, não estão inclusos salvamento marítimo ou onde não haja aprovaçãoSCHRAPPE da DAN. - # 1526322 GABRIEL GANME -aeroporto # 83730 ou instalações médicas no local. O benefício do transporte será considerado somente caso haja necessidade médica e com a préviaCAROLINA


Apoio:

dIVemAg www.divemag.org

International dive magazine

DIVEMAG | Edição 20 | International Dive Magazine  

Revista de mergulho mensal gratuita em formato PDF

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you